Jean Felipe da Silva

Possui graduação em Farmácia pela Universidade Estácio de Sá (2020). Foi recentemente (2019-2020) aluno de iniciação científica pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica ( PIBIC-CNPq), no Laboratório de Farmacologia da Dor e da Inflamação (LaFDI), do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ICB/UFRJ). Tem experiência na área de Farmacologia Hospitalar (pelo Hospital Federal de Bonsucesso) e na área de Farmacologia Bioquímica e Molecular, com ênfase em ensaios pré-clínicos, mais especificamente relacionados à Farmacologia da Dor e da Inflamação e seus respectivos modelos farmacológicos.

Informações coletadas do Lattes em 16/03/2021

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em Farmácia

2015 - 2020

Universidade Estácio de Sá
Título: Avaliação do pontencial anti-inflamatório da isatina, N-metil isatina e oxopropil isatina em camundongos
Orientador: Ervylene Trevenzoli de Sousa/Thais Biondino Sardella Giorno

Ensino Médio (2º grau)

2010 - 2013

Colégio Estadual Infante Dom Henrique

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2020 - 2020

Capacitação no Uso e Manejo de Animais de Laboratório. (Carga horária: 60h). , Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo, ICB/USP, Brasil.

2019 - 2019

Biologia molecular aplicada ao câncer. (Carga horária: 4h). , Faculdade de Farmácia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, FF/UFRJ, Brasil.

2019 - 2019

Curso Prático de Farmacologia. (Carga horária: 72h). , Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro, ICB/UFRJ, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Farmacologia Bioquímica e Molecular.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Farmacologia da Dor e da Inflamção.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Atividade Anti-inflamatória e/ou Antinociceptiva de Produtos Naturais/Sintéticos.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

52nd Brazilian Congress of Pharmacology and Experimental Therapeutic (Online format). 2020. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Cristiane Paiva Coelho Soares

SOARES, C.P.C.; TREVENZOLLI, E.. Avaliação do potencial anti-inflamatório da Isatina, N-metil isatina e Oxopropil isatina em camundongos. 2020. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estácio de Sá.

JOÃO RAPHAEL LEITE CASTELLO BRANCO MAIA

SOARES, C. P. C.; TREVENZOLLI, E.;CASTELLO BRANCO, J. R. L. M.. Avaliação do potencial anti-inflamatório da Isatina, N-metil isatina e Oxopropil isatina em camundongos.. 2020. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estácio de Sá.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

THAIS BIONDINO SARDELLA GIORNO

Avaliação do potencial anti-inflamatório da isatina, N-metil isatina e oxopropil isatina em camundongos; 2020; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Estácio de Sá, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Thais Biondino Sardella Giorno;

THAIS BIONDINO SARDELLA GIORNO

Avaliação do potencial antinociceptivo e anti-inflamatório de derivados 1, 2, 3-triazólicos em camundongos; 2020; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estácio de Sá, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Thais Biondino Sardella Giorno;

Patrícia Dias Fernandes

Novos indois com potencial anti-inflamatório; 2020; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Estácio de Sá, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Patricia Dias Fernandes;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2020 - Atual

    Estudo dos mecanismos envolvidos no desenvolvimento de doenças crônicas e busca por novas estratégias terapêuticas, Descrição: Descrição: FAPERJ/Temático Doenças crônicas, como endometriose, síndrome de Crohn, câncer e de origem fúngica, são de difícil tratamento, pois o fenômeno inicial persiste por anos e o tratamento é somente paliativo, sem alvo específico. No Brasil, as pessoas tem cerca de três vezes mais risco de morrer de uma dessas doenças, do que as que vivem em países de alta renda. O uso dos fármacos ou causam diversos efeitos adversos ou são de custo extremamente elevado, limitando seu uso. Em algumas situações, o processo inflamatório crônico pode evoluir para quadros de câncer. Infelizmente ainda não estão estabelecidas as correlações e os fatores que regulam sua evolução, sendo uma das doenças de pior prognóstico visto que, na maioria das vezes, leva ao óbito mesmo após longo período de tratamento. Assim, o entendimento dos mecanismos que levam ao desenvolvimento destas doenças e a busca por tratamentos mais direcionados a cada tipo, com menor incidência de efeitos colaterais e menor custo é uma estratégia importante para a busca de novos fármacos. Neste sentido, este projeto está subdividido em cinco partes de tal forma a vislumbrar o estudo dos possíveis mecanismos de ação e/ou tratamento de doenças crônicas e a avaliação dos mecanismos de evolução e progressão. Também pretendemos buscar por novas moléculas com potencial antitumoral ou anti-inflamatório que possam dar origem a futuros protótipos de fármacos. Para tanto, novos análogos de amidas de serotonina serão sintetizados e avaliados em modelos pré-clínicos específicos, para identificação das moléculas mais eficazes e potentes. Dessa forma, no âmbito de uma linha de pesquisas que visa o desenvolvimento de candidatos a protótipos de fármacos esse projeto visa a avaliação farmacológica de substâncias inovadoras e com melhor perfil farmacoterapêutico, em continuidade aos esforços preliminares de planejamento racional de novos padrões moleculares, empregando técnicas de modelagem molecular, que geraram a síntese de novos candidatos originais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jean Felipe da Silva - Integrante / Thais Biondino Sardella Giorno - Integrante / Patrícia Dias Fernandes - Coordenador / Daniela Sales Alviano Moreno - Integrante / Celuta Sales Alviano - Integrante / Fabiana Sélos Guerra - Integrante / Claudia Moraes de Rezende - Integrante / João Pedro Barros de Paiva - Integrante / Pãmela Gomes de Almeida - Integrante / Alan da Silva Minho - Integrante / Patricia Ribeiro de Carvalho - Integrante / Thays Amaro - Integrante / Larissa Vieira de Castro - Integrante / Antonio Palumbo Junior - Integrante / Luis Eurico Nasciutti - Integrante.

  • 2018 - Atual

    Doenças Inflamatórias crônicas: busca, desenvolvimento e validação de novas moléculas candidatas a fármacos, Descrição: FAPERJ/bolsa Cientista do Nosso Estado As doenças crônicas constituem um sério problema de saúde pública. Em países como o Brasil, as pessoas tem cerca de três vezes mais risco de morrer antes dos 60 anos de uma dessas doenças do que as que vivem em países de alta renda. As doenças crônicas, i.e., dor neuropática, endometriose, colite e síndrome de Crohn, são de difícil tratamento, pois o fenômeno inflamatório persiste por anos e o tratamento é somente paliativo, sem alvo específico. O uso dos fármacos de escolha ou causam diversos efeitos adversos ou são de custo extremamente elevado, limitando seu uso. Em algumas situações, o processo inflamatório crônico pode evoluir para quadros de câncer. Infelizmente ainda não estão estabelecidas as correlações e os fatores que regulam ou sua evolução, sendo uma das doenças de pior prognóstico visto que, na maioria das vezes, leva ao óbito mesmo após longo período de tratamento. Assim, a busca por tratamentos mais direcionados a cada tipo de doença, com menor incidência de efeitos colaterais e menor custo é uma estratégia importante para a busca de novos fármacos. Neste sentido, este projeto objetiva a pesquisa de novas moléculas com potencial antitumoral, analgésico e/ou anti-inflamatório que possam dar origem a futuros protótipos de fármacos. Para tanto, novos análogos do LASSBio-1524, antagonista de bradicinina (R-954) ou novas amidas da serotonina serão avaliados em modelos pré-clínicos específicos, com vistas a identificação das moléculas mais eficazes e potentes. Dessa forma, no âmbito de uma linha de pesquisas que visa o desenvolvimento de candidatos a protótipos de fármacos esse projeto, dividido em três subprojetos, visa a avaliação farmacológica de substâncias inovadoras e com melhor perfil farmacoterapêutico, e com importância em doenças inflamatórias e no câncer, em continuidade aos esforços preliminares de planejamento racional de novos padrões moleculares empregando técnicas de modelagem molecular, que geraram a síntese de novos candidatos originais... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jean Felipe da Silva - Integrante / Thais Biondino Sardella Giorno - Integrante / Patrícia Dias Fernandes - Coordenador / Fabiana Sélos Guerra - Integrante / João Pedro Barros de Paiva - Integrante / Pãmela Gomes de Almeida - Integrante / Alan da Silva Minho - Integrante / Patricia Ribeiro de Carvalho - Integrante / Thays Amaro - Integrante / Larissa Vieira de Castro - Integrante.

  • 2018 - Atual

    Novas moléculas para o tratamento de doenças inflamatórias crônicas (Endometriose, Colite Ulcerativa e Síndrome de Crohn), bacterianas e fúngicas, Descrição: FAPERJ/sediadas As doenças crônicas constituem um sério problema de saúde pública, sendo responsáveis pela maioria das mortes em todo o mundo. Em países como o Brasil, as pessoas têm cerca de três vezes mais risco de morrer antes dos 60 anos de uma dessas doenças do que as que vivem em países de alta renda. As doenças crônicas de maior impacto são as cardiovasculares, o câncer, a diabetes, as de fundo inflamatório e as respiratórias. As doenças inflamatórias crônicas, i.e., Endometriose, Colite e Síndrome de Crohn, são de difícil tratamento, pois o fenômeno inflamatório persiste por anos e até décadas e o tratamento é somente paliativo, sem alvo específico. Além disso, também podem ser ocasionadas por alterações na biota intestinal normal ou por infecções bacterianas ou anti-fúngicas mal tratadas. Por não existirem fármacos específicos para estas doenças, faz-se uso de terapias indiretas e com inúmeros efeitos colaterais. Assim, a busca por tratamentos mais direcionados a cada tipo de doença, com menor incidência de efeitos colaterais, menor toxicidade e menor custo, é uma estratégia importante para a busca de novos fármacos. Neste sentido, este projeto objetiva a pesquisa de novas moléculas sintéticas com potencial anti-inflamatório que possam dar origem a futuros protótipos de fármacos para o tratamento de doenças inflamatórias crônicas. Para tanto, novos análogos sintetizados a partir das N-alcanoil-5-hidroxitriptaminas (C5HT) serão avaliados em modelos de inflamação crônica (Endometriose, Colite Ulcerativa e Síndrome de Crohn), em ensaios de toxicidade aguda e crônica, e em modelos de atividade anti-bacteriana e anti-fúngica com vistas a identificação das moléculas mais eficazes e potentes e com menor índice de efeitos colaterais. VERBA NÃO LIBERADA... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jean Felipe da Silva - Integrante / Thais Biondino Sardella Giorno - Integrante / Patrícia Dias Fernandes - Coordenador / Daniela Sales Alviano Moreno - Integrante / Celuta Sales Alviano - Integrante / Fabiana Sélos Guerra - Integrante / João Pedro Barros de Paiva - Integrante / Pãmela Gomes de Almeida - Integrante / Alan da Silva Minho - Integrante / Patricia Ribeiro de Carvalho - Integrante / Thays Amaro - Integrante / Luis Eurico Nasciutti - Integrante.

  • 2018 - Atual

    Avaliação de novas substâncias como alternativas para o tratamento de doenças inflamatórias crônicas, Descrição: CNPq/bolsa pesquisa - 1D As doenças crônicas constituem um sério problema de saúde pública, sendo responsáveis pela maioria das mortes em todo o mundo. Em países como o Brasil, as pessoas tem cerca de três vezes mais risco de morrer antes dos 60 anos de uma dessas doenças do que as que vivem em países de alta renda. As doenças crônicas de maior impacto são as cardiovasculares, o câncer, a diabetes, as de fundo inflamatório e as respiratórias. O câncer continua sendo uma das doenças de pior prognóstico visto que, na maioria das vezes, leva o paciente à morte mesmo após longo período (até anos) de tratamento contínuo e doloroso. As doenças inflamatórias crônicas, i.e., endometriose, colite e síndrome de Crohn, são de difícil tratamento, pois o fenômeno inflamatório persiste por anos e até décadas e o tratamento é somente paliativo, sem alvo específico. O uso dos fármacos de escolha, i.e. anti-inflamatórios esteroidais, causa diversos efeitos adversos que limitam seu uso. Os fármacos de última geração, como por exemplo os antagonistas de receptor de TNF, apesar de eficazes são de custo extremamente elevado, também limitando seu uso. A dor neuropática também é uma doença crônica, de etiologia de difícil identificação e tratamento complexo, sendo, a maioria dos fármacos, ineficazes para a melhoria do quadro. Na quase totalidade das vezes os pacientes são refratários ao tratamento com os analgésicos padrão existentes no mercado e o uso de opioides mais potentes ou terapia combinada entre ansiolíticos, antidepressivos e/ou opioides se faz necessária. Em algumas situações, o processo inflamatório crônico pode evoluir para quadros de câncer. Infelizmente ainda não estão estabelecidas as correlações e os fatores que regulam ou influenciam a evolução para o câncer. Assim, a busca por tratamentos mais direcionados a cada tipo de doença, com menor incidência de efeitos colaterais, menor toxicidade e menor custo, é uma estratégia importante para a busca de novos fármacos. Neste sentido, este projeto objetiva a pesquisa de novas moléculas sintéticas com potencial antitumoral, analgésico e/ou anti-inflamatório que possam dar origem a futuros protótipos de fármacos para o tratamento de doenças inflamatórias crônicas ou câncer. Para tanto, novos análogos sintetizados a partir da isatina, do LASSBio-1524, da quinolona e das N-alcanoil-5-hidroxitriptamina (C5HT) serão avaliados em modelos de inflamação aguda e crônica (colite ulcerativa, síndrome de Crohn e endometriose), dor neuropática ou câncer e em ensaios de toxicidade aguda e crônica, com vistas a identificação das moléculas mais eficazes e potentes e com menor índice de efeitos colaterais. Assim, no âmbito de uma linha de pesquisas que visa o desenvolvimento de candidatos a protótipos de fármacos esse projeto, dividido em quatro subprojetos, visa a avaliação farmacológica de substâncias inovadoras e com melhor perfil farmacoterapêutico, e com importância em doenças inflamátorias e no câncer, em continuidade aos esforços preliminares de planejamento racional de novos padrões moleculares empregando técnicas de modelagem molecular, que geraram a síntese de novos candidatos originais... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jean Felipe da Silva - Integrante / Thais Biondino Sardella Giorno - Integrante / Patrícia Dias Fernandes - Coordenador / Fabiana Sélos Guerra - Integrante / João Pedro Barros de Paiva - Integrante / Pãmela Gomes de Almeida - Integrante / Alan da Silva Minho - Integrante / Patricia Ribeiro de Carvalho - Integrante / Thays Amaro - Integrante / Larissa Vieira de Castro - Integrante.

  • 2016 - Atual

    Avaliação de novas substâncias como alternativas para o tratamento de doenças inflamatórias crônicas, Descrição: Edital CNPq/Universal: As doenças crônicas constituem um sério problema de saúde pública, sendo responsáveis pela maioria das mortes em todo o mundo. Em países como o Brasil, as pessoas tem cerca de três vezes mais risco de morrer antes dos 60 anos de uma dessas doenças do que as que vivem em países de alta renda. As doenças crônicas de maior impacto são as cardiovasculares, o câncer, a diabetes, as de fundo inflamatório e as respiratórias. O câncer continua sendo uma das doenças de pior prognóstico visto que, na maioria das vezes, leva o paciente à morte mesmo após longo período (até anos) de tratamento contínuo e doloroso. As doenças inflamatórias crônicas, i.e., endometriose, colite e síndrome de Crohn, são de difícil tratamento, pois o fenômeno inflamatório persiste por anos e até décadas e o tratamento é somente paliativo, sem alvo específico. O uso dos fármacos de escolha, i.e. anti-inflamatórios esteroidais, causa diversos efeitos adversos que limitam seu uso. Os fármacos de última geração, como por exemplo os antagonistas de receptor de TNF, apesar de eficazes são de custo extremamente elevado, também limitando seu uso. A dor neuropática também é uma doença crônica, de etiologia de difícil identificação e tratamento complexo, sendo, a maioria dos fármacos, ineficazes para a melhoria do quadro. Na quase totalidade das vezes os pacientes são refratários ao tratamento com os analgésicos padrão existentes no mercado e o uso de opioides mais potentes ou terapia combinada entre ansiolíticos, antidepressivos e/ou opioides se faz necessária. Em algumas situações, o processo inflamatório crônico pode evoluir para quadros de câncer. Infelizmente ainda não estão estabelecidas as correlações e os fatores que regulam ou influenciam a evolução para o câncer. Assim, a busca por tratamentos mais direcionados a cada tipo de doença, com menor incidência de efeitos colaterais, menor toxicidade e menor custo, é uma estratégia importante para a busca de novos fármacos. Neste sentido, este projeto objetiva a pesquisa de novas moléculas sintéticas com potencial antitumoral, analgésico e/ou anti-inflamatório que possam dar origem a futuros protótipos de fármacos para o tratamento de doenças inflamatórias crônicas ou câncer. Para tanto, novos análogos sintetizados a partir da isatina, do LASSBio-1524, da quinolona e das N-alcanoil-5-hidroxitriptamina (C5HT) serão avaliados em modelos de inflamação aguda e crônica (colite ulcerativa, síndrome de Crohn e endometriose), dor neuropática ou câncer e em ensaios de toxicidade aguda e crônica, com vistas a identificação das moléculas mais eficazes e potentes e com menor índice de efeitos colaterais. Assim, no âmbito de uma linha de pesquisas que visa o desenvolvimento de candidatos a protótipos de fármacos esse projeto, dividido em quatro subprojetos, visa a avaliação farmacológica de substâncias inovadoras e com melhor perfil farmacoterapêutico, e com importância em doenças inflamátorias e no câncer, em continuidade aos esforços preliminares de planejamento racional de novos padrões moleculares empregando técnicas de modelagem molecular, que geraram a síntese de novos candidatos originais... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jean Felipe da Silva - Integrante / Thais Biondino Sardella Giorno - Integrante / Patrícia Dias Fernandes - Coordenador / Fabiana Sélos Guerra - Integrante / João Pedro Barros de Paiva - Integrante / Pãmela Gomes de Almeida - Integrante / Alan da Silva Minho - Integrante / Patricia Ribeiro de Carvalho - Integrante / Thays Amaro - Integrante / Larissa Vieira de Castro - Integrante.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal do Rio de Janeiro, Centro de Ciências da saúde/departamento de farmacologia básica e clínica.. , CCS - Centro de Ciências da Saúde, Cidade Universitária, 21941902 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil, Telefone: (21) 39386442, Ramal: 21, Fax: (21) 39386442

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2018 - 2020

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluno de Iniciação Científica, Carga horária: 20

Outras informações:
Orientado pela Profa. Patricia Dias Fernandes e Coorientado pela Dra. Thais Biondino Sardella Giorno onde desenvolve o projeto intitulado como "Avaliação do potencial antinociceptivo e anti-inflamatório de derivados 1, 2, 3-triazólicos".

2018 - 2019

Hospital Federal de Bonsucesso

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 30, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Áreas de atuação: Farmácia Hospitalar Oncológica (com duração de 11 meses); Farmácia Hospitalar Geral (com duração de 6 meses).