Felipe Martins Lioi

Enfermeiro pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da Universidade de São Paulo (2019) e Centro Colaborador da OPAS/OMS para o Desenvolvimento da Pesquisa em Enfermagem. Representante discente titular do colegiado do Conselho Técnico Administrativo (2017 - 2019) realizando atividades discentes com o Centro Acadêmico Marina de Andrade Resende (CAMAR). Foi membro e co - fundador da Liga de Prevenção e Cuidados em Infecções Sexualmente Transmissíveis da EERP, (2017-2019). Membro do grupo NAIDS, atuou na coleta de dados do projeto PREVINA em Ribeirão Preto (2018 -2019). Atualmente, Mestrando em Enfermagem pela Universidade de São Paulo (2020 - 2021) pelo programa de Enfermagem Fundamental. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Enfermagem em Doenças Infeciosas, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação em Saúde para HIV/AIDS e Prevenção Combinada.

Informações coletadas do Lattes em 16/03/2021

Acadêmico

Formação acadêmica

Mestrado em andamento em Enfermagem Fundamental

2020 - Atual

Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP
Título: FATORES ASSOCIADOS À ADESÃO DA PROFILAXIA PRÉ-EXPOSIÇÃO SEXUAL EM PESSOAS SORONEGATIVAS AO HIV,Orientador:
Renata Karina Reis.Palavras-chave: HIV; Prep; HSH; Adesão.Grande área: Ciências da SaúdeGrande Área: Ciências da Saúde / Área: Enfermagem / Subárea: Enfermagem em Saúde do Adulto e do Idoso. Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Enfermagem / Subárea: Enfermagem em Doenças Emergentes, Reemergentes e Negligenciadas. Setores de atividade: Atividades de atenção à saúde humana.

Graduação em Enfermagem

2016 - 2019

Universidade de São Paulo
Título: Fatores Associados ao conhecimento e crenças sobre a transmissão sexual do HIV entre pessoas convivendo com o HIV/AIDS na era do Tratamento como Prevenção
Orientador: Renata Karina Reis

Curso técnico/profissionalizante em Informática

2011 - 2013

Colégio Anchieta SBC

Ensino Médio (2º grau)

2011 - 2013

Colégio Anchieta (SBC), COLéGIO ANCHIETA

Formação complementar

2019 - 2019

Extensão universitária em Coleta de Dados para grupo de pesquisa NAIDS. (Carga horária: 360h). , Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP, EERP USP, Brasil.

2019 - 2019

Hipodermóclise. (Carga horária: 5h). , Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP, EERP USP, Brasil.

2019 - 2019

Curso de Feridas Crônicas CAMAR. (Carga horária: 15h). , Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

2018 - 2018

Mini Curso de Feridas Crônicas - CAMAR. (Carga horária: 10h). , Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP, EERP USP, Brasil.

2017 - 2017

Mini Curso de Feridas Crônicas - CAMAR. (Carga horária: 10h). , Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP, EERP USP, Brasil.

2016 - 2016

Mini Curso de Feridas Crônicas - CAMAR. (Carga horária: 10h). , Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP, EERP USP, Brasil.

2012 - 2012

Introdução à AMD | RH E DPTO.PESSOAL | CONT | COMEX. (Carga horária: 120h). , ETEC JORGE STREET, ETEC, Brasil.

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Áreas de atuação

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Enfermagem.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Enfermagem / Subárea: Infectologia.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Enfermagem / Subárea: Populações Negligenciadas.

Participação em eventos

8ª Conferência Estadual de Saúde de São Paulo.. 2019. (Encontro).

Campanha Julho Amarelo - Programa DST/AIDS e Hepatites Virais de Ribeirão Preto.Prevenção e Diagnóstico precoce das hepatites virais. 2019. (Outra).

CTA Itinerante: ações de prevenção das DST/AIDS no dia mundial de Luta contra a AIDS - Programa DST/AIDS e Hepatites Virais de Ribeirão Preto.ações de prevenção das DST/AIDS no dia mundial de Luta contra a AIDS. 2019. (Outra).

CTA Itinerante: ações de prevenção das DST/AIDS - Programa DST/AIDS e Hepatites Virais de Ribeirão Preto.Ações de prevenção das DST/AIDS. 2019. (Outra).

II Simpósio Multidisciplinar de Sensibilização em Hanseníase. 2019. (Simpósio).

IX Jornada de AIDS da Unidade Especial de Tratamento de Doenças Infecciosas do HCFMRP USP. 2019. (Congresso).

Palestra Grupo PET - Entrevista e Gerenciamento de impressão. 2019. (Outra).

Palestras Grupo PET - Entrevista e Gerenciamento de impressão. 2019. (Outra).

VI Simpósio e XIV Encontro de Humanização da Companhia do Riso. 2019. (Simpósio).

Workshop de Liderança e Mobilização de Pessoas. 2019. (Oficina).

XIV Encontro Paulista dos Estudantes de Enfermagem. 2019. (Encontro).

Campanha Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial da Associação Ribeirão Pretana de Ensino, Pesquisa e Assistência ao hipertenso (AREPAH). Enfermagem em foco. 2018. (Exposição).

Conferência de Corpo Gênero e Sexualidade - dos dispositivos de biopoder aos estudos decoloniais e interseccionais. 2018. (Outra).

COREN - Assistência de Enfermagem no atendimento inicial à vítima de poli trauma no intra hospitalar. 2018. (Oficina).

COREN - Práticas Seguras para preparar e aplicar insulina com seringa e caneta. 2018. (Outra).

CTA Itinerante: ações de prevenção das hepatites virais - Programa DST/AIDS e Hepatites Virais de Ribeirão Preto."Ações de prevenção das hepatites virais". 2018. (Oficina).

Encontro Grupo PET - Representatividade Negra na Enfermagem.Representatividade Negra na Enfermagem. 2018. (Encontro).

Estudo de Caso Multiprofissional - "Reabilitação do Trauma Bucal. 2018. (Outra).

Evento "Bem Estar Global" pela Sociedade Brasileira de Hepatologia em PArceria com a rede Globo de TV e SESI Ribeirão Preto. Testes Rápidos HIV e Sífilis. 2018. (Feira).

HPV e câncer de colo uterino. 2018. (Outra).

I Encontro das Ligas Acadêmicas EERP.Bem vindos à LIPCIST! Liga de Prevenção e Cuidados em Infecções Sexualmente Transmissíveis. 2018. (Encontro).

I Jornada de Imunização de Ribeirão Preto "Imunização nos dias de hoje: desafios e atualidades". 2018. (Congresso).

Inclusão de Pessoas com deficiência no contexto universitário: relato de experiência de uma estudante de enfermagem. 2018. (Outra).

Mesa Redonda da 26ª SIPAT.Assédio Moral no Ambiente de Trabalho. 2018. (Encontro).

Semana da Enfermagem 2018. 2018. (Outra).

V Simpósio e XIII Encontro de Humanização da Companhia do Riso. 2018. (Simpósio).

Workshop Discutindo a diversidade e inclusão na EERP - USP. 2018. (Oficina).

A diversidade no atendimento hospitalar. 2017. (Outra).

COSEX - Congresso Online de Sexualidade para Profissionais da Saúde. 2017. (Congresso).

Depoimento sobre câncer de testículo. 2017. (Outra).

Direito da Mulher Negra no Brasil. 2017. (Outra).

Genética no esporte. 2017. (Outra).

I Simpósio da Liga de Estudos de Gênero e Sexualidade (LEGS). 2017. (Simpósio).

V Jornada de Enfermagem em Genética e Genômica. Família que convive com Epidermólise Bolhosa. 2017. (Congresso).

A arquétipo da mulher selvagem: um resgate da alma feminina. 2016. (Outra).

Experiências de uma educadora sobre o respeito aos direitos humanos no cenário escolar. 2016. (Outra).

Falando sobre Gordofobia. 2016. (Outra).

O feminino encarcerado: uma narrativa do patriarcado.. 2016. (Outra).

Orientação de Gênero e Identidade de Gênero. 2016. (Outra).

Processo de socialização dos esteriótipos sexuais. 2016. (Outra).

Vamos falar sobre intersexualidade?. 2016. (Outra).

XIII EPEEn -Encontro Paulista dos Estudantes de Enfermagem - Formação olítica em Enfermagem: Desafios para Ultrapassar nossos muros -. 2016. (Encontro).

Comissão julgadora das bancas

Daniella Maia Marques

MARQUES, DANIELLA MAIA. Fatores associados ao conhecimento e crenças de pessoas soropositivas sobre a transmissão sexual do HIV na era do Tratamento como Prevenção. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade de São Paulo.

Elucir Gir

REIS, R. K.;GIR, EUCIRMELO, E. S.. Desenvolvimento e Validação de um Portal de Informações sobre Prevenção Combinada. 2020. Exame de qualificação (Mestrando em Enfermagem Fundamental) - Universidade de São Paulo.

Elizabete Melo Montanari Fedocci

MELO, E. S.GIR, E.REIS, R. K.. DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE UM PORTAL DE INFORMAÇÕES SOBRE PREVENÇÃO COMBINADA. 2021. Exame de qualificação (Mestrando em Enfermagem Fundamental) - Universidade de São Paulo.

Foi orientado por

Henrique Ciabotti Elias

Um estudo: elaboração, validação e certificação de um portal de informações em prevenção combinada; Início: 2021; Dissertação (Mestrado profissional em Enfermagem Fundamental) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Coorientador);

Renata Karina Reis

Desenvolvimento e validação de um portal de informação sobre prevenção combinada; Início: 2020; Dissertação (Mestrado em Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto) - Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Renata Karina Reis

Conhecimento sobre risco de transmissão sexual entre pessoas vivendo com o HIV: crenças e percepções sobre o tratamento como prevenção eatments as Prevention; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo; Orientador: Renata Karina Reis;

Renata Karina Reis

Viva melhor sabendo: prevenção e diagnóstico oportuno de infecções sexualmente transmissíveis em Ribeirão Preto-SP; Bolsista; Aprender na Comunidade; ; 2019; Orientação de outra natureza; (Enfermagem) - Universidade de São Paulo, Pró-Reitoria de Graduação da Universidade de São Paulo; Orientador: Renata Karina Reis;

Produções bibliográficas

  • LIOI, F. M. ; REIS, R. K. . Fatores Associados ao conhecimento e crenças sobre a transmissão sexual do HIV entre pessoas convivendo com o HIV/AIDS na era do Tratamento como Prevenção. 2019. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • LIOI, F. M. ; REIS, R. K. . FACTORS ASSOCIATED WITH KNOWLEDGE AND BELIEFS ABOUT SEXUAL HIV TRANSMISSION AMONG PEOPLE LIVING WITH HIV / AIDS IN THE TREATMENT AGE AS PREVENTION. 2019. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • LIOI, F. M. . Família que convive com a Epidermólise Bolhosa. 2017. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

Projetos de pesquisa

  • 2020 - Atual

    FATORES ASSOCIADOS À ADESÃO DA PROFILAXIA PRÉ-EXPOSIÇÃO SEXUAL EM PESSOAS SORONEGATIVAS AO HIV, Descrição: Apesar das conquistas notáveis nos últimos 30 anos, a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) continua sendo uma grande ameaça para a saúde pública. De acordo com a Joint United NationsProgrammeon HIV/AIDS (UNAIDS) existem cerca de 36,7 milhões de pessoas vivendo com HIV no mundo (UNAIDS, 2017). O número de adultos adquirindo o HIV está diminuindo lentamente, ao passo que em algumas populações ainda está aumentando (UNAIDS, 2015). Globalmente, a maioria das novas infecções pelo HIV ocorre por meio do contato sexual. A transmissão sexual em populações-chave (profissionais do sexo, pessoas transgêneros, pessoas privadas de liberdade,homens que fazem sexo com homens) e seus parceiros sexuais representam cerca de 80% de novos casos da infecção pelo HIV (UNAIDS, 2017). O Brasil oferece tratamento gratuito pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para as PVHIV desde 1996, é um dos países pioneiros, dentre os de baixa e média renda. Passados mais de trinta anos após o primeiro caso, a epidemia continua a se expandir. As taxas de novas infecções permanecem persistentemente altas durante a última década com estimativa de 48.000 novas infecções pelo HIV por ano mesmo com a cobertura do tratamento antirretroviral (ART) no SUS (SZWARCWALD; PASCOM; SOUZA JUNIOR, 2015). A epidemia da infecção pelo HIV/aids no Brasil, está desproporcionalmente concentrada em alguns grupos populacionais, pois enquanto na população geral estima-se que a prevalência do HIV é de 0,4%, nas populações mais vulneráveis como homens que fazem sexo com homens (HSH) estas taxas chegam a 18,4% (UNAIDS, 2016; KERR et al., 2018).De acordo com o Boletim Epidemiológico de infecção pelo HIV/aids de 2016 do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, existe uma tendência de aumento na proporção de casos de aids em homens que fazem sexo com homens (HSH) nos últimos dez anos, a qual passou de 35,3% em 2006 para 45,4% em 2015A maior suscetibilidade das novas gerações tem sido acompanhada pela existência de uma elevada parcela de pessoas infectadas pelo HIV que desconhecem seu status sorológico e/ou apresentam carga viral detectável ou desconhecida após o diagnóstico, o que aumenta a chance de transmissão do HIV em relações sexuais desprotegidas. A partir de 2011 o número de casos de HSH superou o número de casos de homens heterossexuais, 1.863 e 1.780 respectivamente. Ademais, como observado no país também há aumento dos casos entre os jovens (BRASIL, 2016).Pode ser observado na razão de sexos, que passou a ser de 21 casos de AIDS em homens para cada 10 casos em mulheres em 2015 (BRASIL, 2016). Nos últimos dez anos as taxas de detecção de AIDS em homens têm apresentado tendência de crescimento, enquanto entre as mulheres observa-se queda (BRASIL, 2016). O município de Ribeirão Preto ocupa a sexta posição em número de casos novos no Estado de São Paulo com 3.665 casos notificados entre 2000 a 2016, sendo 67,0% dos casos da infecção pelo HIV entre os homens, com aumento nesta população entre os jovens, principalmente na faixa etária de 25 a 39 anos). As mulheres apresentaram queda nos casos na maioria das faixas etárias no mesmo período. (RIBEIRÃO PRETO, 2015). Diante deste cenário, medidas e estratégias para prevenir a transmissão sexual do HIV sofreram mudanças ao longo do curso da epidemia com os avanços das pesquisas no mundo no campo da prevenção. As descobertas definiram novas formas de prevenção, que foram denominadas no Brasil como ?prevenção combinada?, nos quais se destacam a Profilaxia Pré-exposição (PrEP) sexual ao HIV (BRASIL, 2017). A PrEP quando tomada corretamente e de forma constante apresenta alta efetividade na prevenção da transmissão do HIV independentemente de sexo, idade ou meio de transmissão sexual (UNAIDS, 2015). Esta nova estratégia de prevenção reforça a singularidade do indivíduo e sua autonomia e d. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Felipe Martins Lioi - Coordenador / Renata Karina Reis - Integrante.

  • 2019 - 2019

    Fatores Associados ao conhecimento e crenças sobre a transmissão sexual do HIV entre pessoas convivendo com o HIV/AIDS na era do Tratamento como Prevenção, Descrição: O HIV é um vírus invasor de células T no organismo que agride o sistema imune suprimindo as respostas imunológicas do corpo, e deixando quem convive com ele susceptível a diversas doenças infecto oportunistas, não obstante, coinfecções são comuns, tuberculose é a mais fatal delas quando associada ao HIV. (UNAIDS, 2019). Atualmente são mais de 37,9 milhões pessoas convivendo com o HIV (PVH) mundialmente, dessas são 36,2 milhões de adultos, numa realidade em que 79% de todas elas em 2018 conheciam seu estado sorológico de soropositividade em contrapartida com as 8,1 milhões que não a conheciam sua positividade e convivência com o vírus (UNAIDS, 2019), além de que em 2019 muitas delas mantém relação sorodiscordante no mundo e no Brasil. Para o tratamento da infecção para adultos temos a Terapia Antirretroviral (TARV), no momento com associação de Tenofovir (TDF) 300mg + Lamivudina (3TC) 300mg e recente na primeira linha de tratamento no SUS o Dolutegravir 50 mg (PROTOCOLO E MANUAL DE MANEJO DA INFECÇÃO POR HIV, ed 2108), que juntos conseguem suprimir a carga viral para a indetectabilidade e assim causando a intransmissibilidade do vírus de um corpo para outro através da relação sexual. Essa transmissão quando não há diagnóstico pode ocorrer dependendo da carga viral da PVH em percentagens diferentes de acordo com a prática sexual, sendo que a prática com menor risco de transmissibilidade é o sexo oral, seguido pela sexo vaginal, e liderando as porcentagens de risco a prática de sexo anal. A terapia antirretroviral teve impacto significativo na saúde e expectativa de vida das pessoas que vivem com o vírus da imunodeficiência humana (HIV). Ademais, estudos recentes evidenciaram que o risco de transmissão sexual do HIV tanto em casais heterossexuais quanto homossexuais (Rodger et al. 2019; Bavintomn et al. 2018), nas relações sexuais sem preservativo quando a carga viral do HIV é suprimida, é efetivamente zero. Desde então, tais descobertas tiveram implicações comportamentais, sociais e para tratamento da infecção pelo HIV do ponto de vista científico e de saúde pública, para a autoestima dos indivíduos, reduzindo o estigma associado ao HIV com o lançamento da campanha indetectável é igual a intransmissível (I=I), que afirma que os indivíduos com HIV que recebem terapia anti-retroviral (TARV) e alcançaram e mantiveram uma carga viral indetectável não podem transmitir sexualmente o vírus a outras pessoas. Também é importante ressaltar que para casais homoafetivos o uso da Prep por parceiros soronegativos é considerado de alta eficácia para a não transmissão do vírus quando associado com a TASP. (Bavinton BR, 2019). Mesmo após as possibilidades de relação segura com parceria sorodiscordante depois da TASP, ainda não há estudos que se prontifiquem em analisar os fatores associados ao conhecimento e crença de quem convivem em relação sorodiscordante e está em TASP, sejam eles quantitativos ou qualitativos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Felipe Martins Lioi - Coordenador / Renata Karina Reis - Integrante.

Prêmios

2006

Honra ao Mérito, Colégio Regina Mundi.

2005

Honra ao Mérito, Colégio Regina Mundi.

Histórico profissional

Endereço profissional

  • Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP. , Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP, Vila Monte Alegre, 14040902 - Ribeirão Preto, SP - Brasil, Telefone: (16) 33154767, URL da Homepage:

Experiência profissional

2012 - 2012

Colégio Anchieta SBC

Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 10

Outras informações:
Monitoria em Informática para funcionários do colégio e alunos interessados.WORD, EXCEL E POWER POINT nos níveis básico - intermediário - avançado.

2016 - 2017

Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitoria, Carga horária: 10

Outras informações:
Atividades relacionadas à limpeza, organização e ordem geral da sala de informática, além de assistência técnica em: formatação de documentos (normas ABNT), procura de sites de pesquisa científica, uso das plataformas do pacote Office, impressão e scanner, revisão de ortografia/formatação dos documentos para TCC e mestrado/doutorado, uso da internet.

2017 - 2018

Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Representação discente

Outras informações:
Representação discente junto ao colegiado de Técnico - Administrativo (CTA).

2019 - 2019

Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 10

2018 - 2019

Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Representação discente

Outras informações:
Representação Discente junto ao Centro Acadêmico e o Técnico Administrativo da EERP.. Comissão de Inspeção das dependências da cantina. Atividades como: vigilância sanitária.

2017 - 2019

Liga de Prevenção e Cuidados em Infecções Sexualmente Transmissíveis

Vínculo: Direção e Co- fundador, Enquadramento Funcional: Diretoria de Marketing e Secretaria, Carga horária: 4

Outras informações:
Co - fundador e diretor da Liga de Prevenção e Cuidados em Infecções Sexualmente Transmissíveis (LiPCIST) da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP-USP), Centro Colaborador da OPAS/OMS para o Desenvolvimento da Pesquisa em Enfermagem.

2019 - 2019

Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto,6ºad,ala A

Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 30

Outras informações:
Realizou o estágio da disciplina de Organização e Gestão em Saúde e Enfermagem na Atenção Hospitalar no andar de Moléstias Infecto - Contagiosas do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP-USP), sob supervisão da Profa. Dra. Elucir Gir (Docentes EERP-USP), e da Rosângela Bernardes (Enfermeira-Chefe do 6andar, ala A). Carga Horária: 120 horas.

2019 - 2019

Centro de Referência em Especialidades Central

Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 30

Outras informações:
Realizou o estágio da disciplina de Organização e Gestão em Saúde e Enfermagem na Atenção Básica no Centro de Referência em Especialidades Central, sob supervisão da Profa. Dra. Aline Monroe (Docente EERP-USP), e da Enfª Terezinha Kinue Yano e Enfª Luciana Mazucatto Patrocinio (Enfermeiras encarregadas). Carga Horária: 120 horas.