Antonio Luiz Dal Bello Gasparoto

Possui graduação em Ciências Biológicas pela FUNEPE (2006). Atualmente é aluno do curso de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Doenças Infecciosas e Parasitárias, Faculdade de Medicina, UFMS. Tem atuado em pesquisas científicas na área de doenças infecciosas e parasitárias, principalmente em Covid-19. Possui experiência em pesquisa clínica, vigilância epidemiológica e cobertura vacinal.

Informações coletadas do Lattes em 16/03/2021

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em andamento em Doenças Infecciosas e Parasitárias

2020 - Atual

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Título: Vigilância virológica para SARS-Cov-2 em profissionais da saúde durante a pandemia de covid-19,Orientador:
Sandra Maria do Valle Leone de Oliveira.Palavras-chave: vigilancia epidemiológica; Covid-19; Profissionais da Saude.

Graduação em Ciências Biológicas

2003 - 2006

FUNEPE

Ensino Médio (2º grau)

1999 - 2002

CEFAM Arlete José Rodrigues Bonvicino

Ensino Fundamental (1º grau)

1990 - 1998

Eepsg Stélio Machado Loureiro

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2020 - 2020

Estrutura e Gerenciamento de Centro de Pesquisa. (Carga horária: 8h). , Hospital Moinhos de Vento, HMV, Brasil.

2020 - 2020

Aspectos operacionais II: estruturação da equipe e tópicos regulatórios em. (Carga horária: 10h). , Hospital Moinhos de Vento, HMV, Brasil.

2020 - 2020

Elaborando um protocolo de ensaio clinico randomizado: população, intervenç. (Carga horária: 10h). , Hospital Moinhos de Vento, HMV, Brasil.

2020 - 2020

Elaborando um protocolo de ensaio clinico randomizado: considerações estat. (Carga horária: 10h). , Hospital Moinhos de Vento, HMV, Brasil.

2020 - 2020

Prática Clínica Baseada em Evidencias e o Contexto da Pesquisa Clínica. (Carga horária: 4h). , Hospital Moinhos de Vento, HMV, Brasil.

2020 - 2020

Elaborando um protocolo de ensaio clinico randomizado: racional, objetivos. (Carga horária: 10h). , Hospital Moinhos de Vento, HMV, Brasil.

2020 - 2020

Aspectos operacionais III: implementação e acompanhamento do estudo. (Carga horária: 10h). , Hospital Moinhos de Vento, HMV, Brasil.

2020 - 2020

Aspectos operacionais: organização de documentos e dados de pesquisa. (Carga horária: 10h). , Hospital Moinhos de Vento, HMV, Brasil.

2020 - 2020

Ética em Pesquisa Clínica: Aspectos Práticos. (Carga horária: 6h). , Hospital Moinhos de Vento, HMV, Brasil.

2020 - 2020

Aspectos operacionais IV: gerenciamento e conclusão do estudo. (Carga horária: 10h). , Hospital Moinhos de Vento, HMV, Brasil.

2010 - 2010

Fundamentos de cultivo in vitro de células animais. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2009 - 2009

Microbiologia. Teoria e Prática Docente. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Vigilância Epidemiológica.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Doenças Infecciosas e Parasitárias.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

GASPAROTO, A. L. D. B. ; MARQUES, A. P. C. ; PANIAGO, A. M. M. ; VENTURINI, J. ; OLIVEIRA, S. M. V. L. . WEBNARIO SUL MATOGROSSENSE DE COVID-19. 2020. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

III Simposio de Imunologia do Centro-Oeste (SICO). 2020. (Simpósio).

WEBNARIO SUL MATOGROSSENSE DE COVID-19. 2020. (Seminário).

II Simpósio de Microbiologia e Imunologia. 2009. (Simpósio).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2020 - Atual

    Inquérito de cobertura vacinal nas capitais de 19 estados e no Distrito Federal em crianças nascidas em 2017 e residentes na área urbana, Descrição: Introdução Observa-se nos últimos anos uma queda da cobertura vacinal das vacinas incluídas no Programa Nacional de Imunização (PNI). Várias hipóteses são levantadas sucesso do Programa e perda de medo, movimento antivacina, problemas logísticos na aplicação da vacina e mudança do Sistema de informação. Nota-se também em algumas capitais o ressurgimento de doenças imunopreveníveis. Objetivo geral: estimar a cobertura vacinal aos 12 meses, aos 18 meses e aos 24 meses de idade, de residentes nas áreas urbanas capitais e em Brasília. Metodologia: A partir dos registros de nascimentos das crianças nascidas em 2017 e residentes na área urbana das 19 capitais e Distrito Federal serão sorteadas para cada inquérito 452 crianças. O número de inquéritos a ser realizado poderá variar de 1 (capitais menos populosas) a 4 (capitais mais populosas) totalizando em nível nacional 72 inquéritos. As crianças serão visitadas em sua residência para se conhecer sua situação vacinal, estrato social e as dificuldades para o cumprimento do calendário de vacinação. Resultados esperados: Estimativa da cobertura vacinal para o esquema completo e para cada vacina incluída no calendário do PNI para crianças aos 12, aos 18 meses de idade e aos 24 meses. Acesso ao programa nacional de imunizações e adesão até os 24 meses de idade. Diferença entre a cobertura vacinal estimada pelos inquéritos e os dados administrativos obtidos pelo sistema de informação do Programa Nacional de Imunização. Interferência das condições de vida na cobertura vacinal.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Antonio Luiz Dal Bello Gasparoto - Integrante / Sandra Maria do Valle Leone de Oliveira - Coordenador / JOSÉ CASSIO DE MORAES - Integrante / Rita de Cassia Barradas Barata - Integrante / Maria da Glória Lima Cruz Teixeira - Integrante / Nathália Rezende - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2020 - Atual

    Avaliação sistêmica integrada da covid-19 em Mato Grosso do Sul: aspectos moleculares, epidemiológicos, clínicos, imunológicos e de vigilância, Descrição: A covid-19 é causada pelo coronavírus 2 da síndrome respiratória aguda grave [em inglês, severe acute respiratory syndrome coronavirus 2 (SARS-Cov-2)] que surgiu em Wuhan, China, em dezembro de 2019, e rapidamente se espalhou para o mundo. No Brasil, o primeiro caso confirmado ocorreu em São Paulo no dia 25 de fevereiro de 2020 (SES/SP). Em 11 de março de 2020, a Organização Mundial da Saúde decretou pandemia da covid-19. Os dois primeiros casos de covid-19 em Mato Grosso do Sul (MS) foram confirmados em 12 de março de 2020 (SES/MS). Considerando a complexidade dessa nova pandemia e a necessidade de pesquisas e ações no enfrentamento da covid-19 em MS, a presente proposta visa promover ações integrativas de pesquisa, vigilância e suporte técnico-científico a gestores, visando fortalecer e regionalizar o enfrentamento dessa doença. Para tanto, a proposta será realizada a partir de sete eixos temáticos: I) Aspectos moleculares e filogenéticos dos isolados virais; II) Aspectos epidemiológicos e clínicos; III) Aspectos imunológicos; IV) Sequelas; V) Vigilância virológica e saúde mental em profissionais da saúde; VI) Produção de rapid reviews (revisões rápidas) para tomadas de decisão por gestores; VII) Produção de materiais didáticos e educação continuada.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Antonio Luiz Dal Bello Gasparoto - Integrante / Ana Rita Coimbra de Castro Motta - Integrante / Sandra Maria do Valle Leone de Oliveira - Integrante / Mariana Croda - Integrante / Ana Paula da Costa Marques - Integrante / James Venturini - Coordenador., Financiador(es): Ministério da Educação - Auxílio financeiro.

  • 2020 - Atual

    BCG Vaccination to Protect Healthcare Workers Against COVID-19 (BRACE), Descrição: Este é um ensaio clínico randomizado (ECR) de fase III, duplo-cego, controlado por placebo, com dois grupos paralelos, multicêntrico, englobando 7.244 trabalhadores de saúde da linha de frente para determinar se a vacina BCG reduz a prevalência e a gravidade de COVID-19 durante a pandemia de SARS-CoV-2 em 2020. Como parte deste estudo, planejamos combinar os dados deste estudo em uma metanálise pré-planejada com os dados dos 2.834 participantes recrutados na primeira fase deste estudo que seguiram o mesmo protocolo, mas onde os participantes foram randomizados entre o BCG e não BCG no momento de receber uma vacinação contra a gripe, com um tamanho total da amostra de 10.078. Embora reconheçamos que a primeira fase deste estudo estava abordando uma questão de pesquisa um pouco diferente, consideramos importante combinar dados da fase inicial do estudo, pois ambos fornecem estimativas da eficácia da vacinação BCG, que é essencial para fornecer poder adequada para determinar a eficácia da vacinação BCG. Na Austrália, os sites participantes são hospitais de Victoria, Austrália Ocidental, Austrália do Sul e Nova Gales do Sul. Os sites australianos envolvidos neste estudo incluem o RCH, Monash Health, Epworth Healthcare, Hospital Infantil de Perth, Hospital Fiona Stanley, Hospital Sir Charles Gairdner e Royal Adelaide Hospital. No Brasil terá um único site participante, Campo Grande/MS, envolvendo os seguintes locais: A Faculdade de Medicina da UFMS, Unidades de Saúde do Estado e Unidades de Saúde da Prefeitura Municipal de Campo Grande. O recrutamento pode ser realizado nos locais participantes ou em locais identificados centralmente com infraestrutura de segurança e privacidade apropriada. Os participantes serão randomizados para receber a vacina BCG ou placebo. O acompanhamento de todos os participantes durará 1 ano. Para cada episódio de febre com sintoma respiratório durante o período de acompanhamento, todos os participantes um quesionário, via contato telefônico, e podem ter uma visita domiciliar por membros da equipe de pesquisa para coleta de amostras (por exemplo, se o governo interromper o teste COVID-19; swab respiratório preferido, no entanto, será feita uma amostra de sangue se nenhum teste por swab estiver disponível). Se necessário (por exemplo, capacidade insuficiente de teste ou equipamento de proteção individual), os participantes podem auto coletar swabs de garganta/nariz para posterior recolhimento pela equipe do estudo, ou fazer um autoteste de uma amostra de sangue com uma punção digital e enviar uma foto dos resultados para o laboratório/equipe de estudo.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Antonio Luiz Dal Bello Gasparoto - Coordenador / Julio Henrique Rosa Croda - Integrante., Financiador(es): Murdoch Childrens Research Institute - Auxílio financeiro.

  • 2018 - 2020

    Fibrose pulmonar na paracoccididoidomicose: fibrogênese, biomarcadores e alvos terapêuticos, Descrição: Paracoccidioidomicose (PCM) é micose sistêmica causada por fungos do gênero Paracoccidioides; suas principais formas clinicas são aguda/subaguda e crônica (FC). Restrita à América Latina, a PCM apresenta alta incidência no Brasil, Colômbia e Venezuela, especialmente entre os trabalhadores rurais. O estudo da PCM e de seus agentes etiológicos tem resultado em inúmeras descobertas importantes; no entanto, pouco retorno ao paciente tem sido observado. A maioria dos pacientes com a forma crônica da doença, mesmo após tratamento eficaz, apresentam sequelas, incluindo fibrose pulmonar e adrenal. Os problemas sociais, econômicos e psicológicos desencadeados pela fibrose pulmonar são subestimados; além disso, a fibrose na PCM permanece negligenciada, uma vez que não há tratamento. Apesar da fibrogênese na PCM ser reconhecida como um processo precoce, seus mecanismos são desconhecidos. Nesse contexto, é de nosso interesse estudar a fibrogênese na PCM de modo a compreender seus mecanismos e propor estratégia terapêutica com maior segurança. Assim, o presente estudo tem por objetivos: 1) investigar a influência dos componentes do fungo e do hospedeiro sobre o perfil proteômico de fibroblastos pulmonares humanos; 2) identificar biomarcadores em fluidos biológicos de pacientes com diferentes graus de fibrose pulmonar; 3) investigar a influência de drogas antifibróticas (pentoxifilina, pirferidone, talidomida e azitomicina) no perfil proteômico de fibroblastos pulmonar humana e o efeito dessas drogas em modelo murino de PCM pulmonar; 4) identificar novos candidatos terapêuticos com propriedades antifibróticas a partir de extratos de plantas; 5) comparar o perfil proteômico em diferentes modelos experimentais de fibrose (hepática e pulmonar).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Antonio Luiz Dal Bello Gasparoto - Integrante / James Venturini - Coordenador / Anamaria Mello MIranda Paniago - Integrante / Rinaldo Poncio Mendes - Integrante / Amanda Ribeiro dos Santos - Integrante / Barbara Casella Amorim - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2020 - Atual

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Aluno de Pós-Graduação, Regime: Dedicação exclusiva.

2018 - 2020

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Auxiliar de Pesquisa, Carga horária: 20

2016 - 2018

Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossiam

Vínculo: Estagiario voluntario, Enquadramento Funcional: Estagiario - Nucleo de Epidemiologia, Carga horária: 20