Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix

Eu sou Engenheiro Mecânico graduado pela UFRJ (1995), Mestre em Engenharia Mecânica (ênfase em Pscicoacústica) pela COPPE/UFRJ (1996) e Doutor em Engenharia Biomédica pela COPPE/UFRJ (2005) com ênfase em Metrologia em Ultrassom. Eu sou Pesquisador-Tecnologista em Metrologia e Qualidade pelo Inmetro (RJ), atuando como Gerente Técnico do Laboratório de Ultrassom desde 2008. Eu venho complementando minha formação continuamente, tendo participado de mais de 60 cursos e treinamentos nos últimos 30 anos. Venho atuando na formação de recursos humanos e capital intelectual, tendo ministrado mais de 40 cursos de curta duração e mais de 50 palestras ou seminários. Eu sou docente do Programa de Pós-Graduação em Metrologia e Qualidade (2009-presente), do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia (2013-presente) e do Programa de Pós-Graduação em Metrologia (2019-presente), todos do Inmetro. Atuo como presidente da Comissão de Aperfeiçoamento de Docentes (CAD) do PPGMQ/Inmetro desde 2013. Eu fui coordenador adjunto (2013 a 2017) e desde JUL2017 sou o Coordenador do PPGBiotec/Inmetro. Sou Sócio Titular da Sociedade Brasileira de Engenharia Biomédica (SBEB) desde 2006, na qual atuei como Secretário (2006-2008), Tesoureiro (2009-2010), membro do Conselho da SBEB (2013-2014), Vice-Presidente (2015-2016), Secretário (2017-2018) e Presidente (2019-2020). Eu sou Sócio da Sociedade Brasileira de Metrologia (SBM) desde 2014, da qual fui membro do Conselho Fiscal (2014-2015), Vice-Presidente (2016-2018) e atualmente sou Vice-Presidente (2018-2020). Eu fui Sócio Efetivo da Associação Brasileira e Ensaios Não Destrutivos e Inspeção (Abendi) de 2010 a 2015. Eu fui eleito Professional Development Coordinator (PDC) do Sistema Interamericano de Metrologia (SIM) para o mandato de 2018 a 2020. Venho atuando em normalização desde 1997, tendo participado da elaboração de mais de 35 normas técnicas nacionais e 40 internacionais. Sou coordenador da Comissão de Estudos de Metrologia em Equipamentos para Ensaios Não Destrutivos da ABNT (CE-53:000.03). Tenho experiência nas áreas de Engenharia Mecânica, Engenharia Biomédica, Metrologia e Ultrassom. Atuo principalmente nos seguintes temas: metrologia, ultrassom, engenharia biomédica, engenharia mecânica, ensaios não destrutivos, saúde do ser humano e acústica. Líder do grupo de pesquisa "Metrologia em ultrassom: aplicações industriais e nas ciências da vida" (dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/0860881771620970).

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Engenharia Biomédica

2002 - 2005

Universidade Federal do Rio de Janeiro
Título: Aplicações metrológicas do ultra-som empregado em Engenharia Biomédica utilizando varreduras de senos (chirps)
Orientador: em National Physical Laboratory ( Bajram Zeqiri)
com João Carlos Machado. Palavras-chave: Ultrassom; Metrologia; Hidrofones; Calibração; Campo livre simulado; Processamento digital de sinais. Grande área: EngenhariasGrande Área: Engenharias / Área: Engenharia Biomédica / Subárea: Metrologia / Especialidade: Ultrassom. Grande Área: Engenharias / Área: Engenharia Biomédica / Subárea: Metrologia / Especialidade: Calibração. Setores de atividade: Fabricação de Outros Aparelhos e Instrumentos de Medida, Teste e Controle, Exceto Equipamentos Para Controle de Processos Industriais.

Mestrado em Engenharia Mecânica

1995 - 1996

Universidade Federal do Rio de Janeiro
Título: Critérios para Avaliação de Incômodo Acústico,Ano de Obtenção: 1996
Moysés Zindeluk.Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: Acústica; Psicoacústica; Incômodo acústico; Avaliação censitária; Loudness; Sharpness. Grande área: EngenhariasSetores de atividade: Desenvolvimento de Produtos Tecnológicos Voltados Para A Saúde Humana.

Graduação em Engenharia Mecânica

1988 - 1995

Universidade Federal do Rio de Janeiro
Título: Avaliação de incômodo acústico - Bancada experimental e uma experiência piloto
Orientador: Moysés Zindeluk
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Ensino Médio (2º grau)

1985 - 1987

Colégio D Pedro II

Ensino Fundamental (1º grau)

1981 - 1984

Colégio D Pedro II

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2018 - 2018

Realization and dissemination of Mass in the New SI. (Carga horária: 8h). , National Conference of Standards Laboratories - International, NCSL-I, Estados Unidos.

2018 - 2018

Measurement decision risk for conformity assessment. (Carga horária: 16h). , National Conference of Standards Laboratories - International, NCSL-I, Estados Unidos.

2017 - 2017

Ética e Serviço Público. (Carga horária: 20h). , Escola Nacional de Administração Pública, ENAP, Brasil.

2017 - 2017

Introdução à Gestão de Projetos. (Carga horária: 20h). , Escola Nacional de Administração Pública, ENAP, Brasil.

2017 - 2017

Introdução à Administração Estratégica. (Carga horária: 5h). , Fundação Getúlio Vargas, FGV, Brasil.

2017 - 2017

Introdução à Gestão de Processos. (Carga horária: 20h). , Escola Nacional de Administração Pública, ENAP, Brasil.

2017 - 2017

Requisitos da ABNT NBR ISO/IEC 17.025:2017. (Carga horária: 24h). , Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, INMETRO, Brasil.

2017 - 2017

Sistema Eletrônico de Informações - SEI! USAR. (Carga horária: 20h). , Escola Nacional de Administração Pública, ENAP, Brasil.

2017 - 2017

Regras e Fundamentos do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens (SCDP). (Carga horária: 30h). , Escola Nacional de Administração Pública, ENAP, Brasil.

2017 - 2017

Gestão da Estratégia com BSC - Fundamentos. (Carga horária: 20h). , Escola Nacional de Administração Pública, ENAP, Brasil.

2017 - 2017

Gestão Estratégica de Pessoas e Planos de Carreira. (Carga horária: 20h). , Escola Nacional de Administração Pública, ENAP, Brasil.

2016 - 2016

Oficina de Lucro Social. (Carga horária: 24h). , Associação de Servidores de Metrologia, ASMETRO, Brasil.

2016 - 2016

Biostartup. (Carga horária: 24h). , Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio de Janeiro, SEBRAE/RJ, Brasil.

2014 - 2014

Patentes e Busca para Pesquisadores. (Carga horária: 24h). , Instituto Nacional da Propriedade Industrial, INPI, Brasil.

2011 - 2011

Desenvolvimento de competência interpessoal. (Carga horária: 16h). , Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, INMETRO, Brasil.

2008 - 2009

Programa de Desenvolvimento Gerencial do Inmetro. (Carga horária: 217h). , Escola Nacional de Administração Pública, ENAP, Brasil.

2008 - 2008

Utilização do sist. de aval. do feixe ultra-sonico. (Carga horária: 7h). , Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, INMETRO, Brasil.

2007 - 2007

Ferramentas para o gerenciamento através do PDCA. (Carga horária: 8h). , Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, INMETRO, Brasil.

2007 - 2007

Curso Intr. sob. Avaliação de Incerteza de Medição. (Carga horária: 30h). , Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, INMETRO, Brasil.

2003 - 2003

Nivelamento de Gerenciamento de Projetos. (Carga horária: 7h). , Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, INMETRO, Brasil.

2002 - 2002

Flow Measurements. (Carga horária: 4h). , Ieee International Ultrasonics Symposium 2003, IEEE-IUS2003, Alemanha.

2002 - 2002

Ultrasound Metrology. (Carga horária: 24h). , National Physical Laboratory, NPL, Inglaterra.

2002 - 2002

Sistema de Garantia da Qualidade. (Carga horária: 24h). , Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, INMETRO, Brasil.

2002 - 2002

Formação de Avaliadores do Pqrio. (Carga horária: 16h). , Centro de Inovação e Competitividade, CIC*, Brasil.

2002 - 2002

Medição de Respostas Impulsivas de Sist. Lineares. (Carga horária: 3h). , Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, INMETRO, Brasil.

2002 - 2002

Design of test facil for build acoustics metrol. (Carga horária: 4h). , Technical Acoustics Consult, TAC, Alemanha.

2002 - 2002

Avaliação de ensaios de proficiência. (Carga horária: 16h). , Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, INMETRO, Brasil.

2002 - 2002

Introdução à Incerteza de Medição. (Carga horária: 8h). , Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, INMETRO, Brasil.

2001 - 2001

Treinamento de Avaliadores de Laboratório. (Carga horária: 56h). , Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, INMETRO, Brasil.

2000 - 2000

Credenciamento de Organ de Certif de Sq Iso 9000. (Carga horária: 22h). , Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, INMETRO, Brasil.

2000 - 2000

Iso Iec 17 025. (Carga horária: 24h). , Instituo Brasileiro de Qualidade Laboratorial, IBQL, Brasil.

2000 - 2000

Sistema Qs 9000/Avsq. (Carga horária: 8h). , Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, INMETRO, Brasil.

2000 - 2000

Room Acoustical Design. (Carga horária: 4h). , Institute Of Technical Acoustics Aachen, ITA, Alemanha.

2000 - 2000

EnviroTour 2000 - Palestra da B&K. (Carga horária: 8h). , Brüel Kjaer, B&K, Dinamarca.

1999 - 1999

Seminários de Medição de Potência Sonora. (Carga horária: 8h). , Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, INMETRO, Brasil.

1998 - 1998

Auditores Internos do SQ do Inmetro. (Carga horária: 40h). , Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, INMETRO, Brasil.

1998 - 1998

Sound Quality In Rooms. (Carga horária: 4h). , Phisikalisch Technischen Bundesanstalt, PTB, Alemanha.

1998 - 1998

Statistical Energy Analysis. (Carga horária: 4h). , Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.

1998 - 1998

Numerical Methods In Acoustics. (Carga horária: 4h). , Techinical University Of Hamburg, TUH, Alemanha.

1998 - 1998

Sound Intensity And Applications. (Carga horária: 4h). , University of Southampton, SOUTHAMPTON, Inglaterra.

1996 - 1996

Técnicas de Intensimetria. (Carga horária: 4h). , Universidade Técnica de Lisboa, UTL, Portugal.

1996 - 1996

Acoustics Metrology In Rooms And Buildings. (Carga horária: 8h). , Institute Of Technical Acoustics Aachen, ITA, Alemanha.

1994 - 1994

Automação e Robótica. (Carga horária: 4h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

1993 - 1993

Tecnologia do Comando Numérico. (Carga horária: 30h). , Serviço Nacional da Industria, SENAI, Brasil.

1993 - 1993

Velas de Ignição. (Carga horária: 8h). , Ngk Brasil, NGK, Brasil.

1993 - 1993

Tecnologia de Baterias. (Carga horária: 8h). , Saturnia Brasil, SATURNIA, Brasil.

1993 - 1993

Motores de Combustão Interna. (Carga horária: 8h). , Metal Leve Brasil, METAL LEVE, Brasil.

1993 - 1993

Introdução à Linguagem C++. (Carga horária: 20h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

1989 - 1989

Inteligência Artificial. (Carga horária: 30h). , Centro Universitário da Tijuca, CUT, Brasil.

1989 - 1989

Editoração Eletrônica Em Macintosh 32 bits - Apple. (Carga horária: 20h). , Centro Universitário da Tijuca, CUT, Brasil.

1981 - 1987

Lingua inglesa. (Carga horária: 600h). , Sociedade Brasileira de Cultura Inglesa, SBCI, Brasil.

1984 - 1984

Datilografia. (Carga horária: 180h). , Serviço Nacional do Comércio, SENAC, Brasil.

1981 - 1981

Introdução à Língua Francesa. (Carga horária: 50h). , Aliança Francesa, AF, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Francês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Mecânica / Subárea: Acústica/Especialidade: Metrologia.

Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Biomédica / Subárea: Metrologia/Especialidade: Ultrassom.

Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Mecânica / Subárea: Metrologia/Especialidade: Acústica.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . XXVI Congresso Brasileiro de Engenharia Biomédica. 2018. (Congresso).

MONTEIRO, E. C. ; BERNARDES, A T ; BARBOSA, C. A. H. ; J M Granjeiro ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; RODRIGUES, T. M. . 2017 Joint IMEKO TC1-TC7-TC13 Symposium. 2017. (Congresso).

BERNARDES, A T ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . 9o Congresso Brasileiro de Metrologia. 2017. (Congresso).

BERNARDES, A T ; OLIVEIRA, A ; MENDES, A. ; ROCHA, G M ; COUCEIRO, I B ; PEIXOTO, J G P ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; SOUZA, V ; RODRIGUES, T. M. . 8º Congresso Brasileiro de Metrologia. 2015. (Congresso).

BERNARDES, A T ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; OLIVEIRA, J C V ; J M Granjeiro ; R Epsztejn ; IHLENFELD, W. ; Cunha, V S . 7º Congresso Brasileiro de Metrologia. 2013. (Congresso).

ROCHA, G M ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . VI Congresso Brasileiro de Metrologia. 2011. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Congresso Regional de Iniciação Científica e Tecnológica em Engenharia. Metrologia e Engenharia. 2016. (Congresso).

VII Simpósio em Engenharia Biomédica.O papel da Metrologia no desenvolvimento de Equipamentos Médicos. 2014. (Simpósio).

The 2005 International Congress and Exposition on Noise Control Engineering. Coded Pulse versus Short Pulse excitation signals for ultrasonic transducer calibration. 2005. (Congresso).

Advance Metrology for Ultrasound in Medicine Conference - AMUM 2004. 2004. (Congresso).

Eleventh International Congress on Sound and Vibration - ICSV11. Atrigos. 2004. (Congresso).

IEEE International Ultrasonics, Ferroelectrics, and Frequency Control 50th Anniversary Joint Conference. Broadband ultrasonic attenuation measurements using coded sweep excitations. 2004. (Congresso).

III Congresso Latino-Americano de Engenharia Biomédica. III Congresso Latino-Americano de Engenharia Biomédica. 2004. (Congresso).

IV Congresso Latino Americano de Metrologia. IV Congresso Latino Americano de Metrologia. 2004. (Congresso).

The 33rd International Congress and Exposition on Noise Control Engineering - InterNoise 2004. The 33rd International Congress and Exposition on Noise Control Engineering - InterNoise 2004. 2004. (Congresso).

Congresso Brasileiro de Metrologia. Publicações. 2003. (Congresso).

Rio Metrologia 2003. Rio Metrologia 2003. 2003. (Congresso).

Seminários ibero-americanos de tecnologia em informática em ultra-som.Seminários ibero-americanos de tecnologia em informática em ultra-som. 2003. (Seminário).

Congresso Brasileiro de Engenharia Biomédica. 2002. (Congresso).

Encontro da Sociedade Brasileira de Acústica e Simpósio Brasileiro de Metrologia Acústica e de Vibrações. XX Encontro da Sociedade Brasileira de Acústica (SOBRAC) e II Simpósio Brasileiro de Metrologia Acústica e de Vibrações (SIBRAMA). 2002. (Congresso).

Encontro Internacional Inmetro de Metrologia e Qualidade. 2002. (Congresso).

IEEE International Ultrasonics Symposium. 2002 IEEE International Ultrasonics Symposium and Short Courses. 2002. (Congresso).

Fórum Metrológico na Área de Saúde.I Fórum Metrológico na Área de Saúde. 2001. (Seminário).

International Congress on Noise Control Engineering. 30th International Congress on Noise Control Engineering. 2001. (Congresso).

Congresso Internacional de Audiologia. XV Congresso Internacional de Audiologia. 2000. (Congresso).

Encontro da Sociedade Brasileira de Acústica. XIX Encontro da Sociedade Brasileira de Acústica. 2000. (Congresso).

Congresso Internacional de Audiologia. XIV Congresso Internacional de Audiologia. 1999. (Congresso).

Semana Educativa de Saúde em Audição.V Semana Educativa de Saúde em Audição. 1999. (Seminário).

Ciclo de Palestras em Metrologia Acústica.Ciclo de Palestras em Metrologia Acústica. 1998. (Encontro).

Congresso Ibérico de Acústica. I Congresso Ibérico de Acústica. 1998. (Congresso).

Congresso Iberoamericano de acústica e Encontro da Sociedade Brasileira de Acústica. I Congresso Iberoamericano de acústica e 18° Encontro da Sociedade Brasileira de Acústica. 1998. (Congresso).

Congresso Regional de Estudantes de Engenharia Mecânica. V Congresso Regional de Estudantes de Engenharia Mecânica. 1998. (Congresso).

Congresso Brasilerio de Engenharia Mecânica. XIV Congresso Brasilerio de Engenharia Mecânica. 1997. (Congresso).

Congresso Internacional de Audiologia. XII Congresso Internacional de Audiologia. 1997. (Congresso).

Congresso Regional de Fonoaudiologia do Rio de Janeiro. II Congresso Regional de Fonoaudiologia do Rio de Janeiro. 1997. (Congresso).

Encontro de Atualização Fonoaudiológica.I Encontro de Atualização Fonoaudiológica. 1997. (Encontro).

International Congress on Noise Engineering Control. XXVI International Congress on Noise Engineering Control. 1997. (Congresso).

Congresso Brasileiro de Zoologia. Congresso Brasileiro de Zoologia. 1996. (Congresso).

International Congress on Noise Control Engineering. XXV International Congress on Noise Engineering Control. 1996. (Congresso).

Simpósio Brasileiro de Metrologia em Acústica e Vibrações e Encontro da Sociedade Brasileira de Acústica. I Simpósio Brasileiro de Metrologia em Acústica e Vibrações e 17° Encontro da Sociedade Brasileira de Acústica. 1996. (Congresso).

Congresso Brasileiro de Engenharia Mecânica. XX Congresso Brasileiro de Engenharia Mecânica. 1995. (Congresso).

Congresso Regional de Estudantes de Engenharia Mecânica. II Congresso Regional de Estudantes de Engenharia Mecânica. 1995. (Congresso).

Encontro da Sociedade Brasileira de Acústica. 16° Encontro da Sociedade Brasileira de Acústica. 1995. (Congresso).

Congresso de Iniciação Científica e Tecnológica em Engenharia. XIII Congresso de Iniciação Científica e Tecnológica em Engenharia. 1994. (Congresso).

Congresso Regional de Estudantes de Engenharia Mecânica. I Congresso Regional de Estudantes de Engenharia Mecânica. 1994. (Congresso).

Jornada Interna de Iniciação Científica da UFRJ.XVI Jornada Interna de Iniciação Científica da UFRJ. 1994. (Encontro).

World Congress on Medical Physics and Biomedical Engineering. World Congress on Medical Physics and Biomedical Engineering. 1994. (Congresso).

Congresso Brasileiro de Engenharia Mecânica. XIX Congresso Brasileiro de Engenharia Mecânica. 1993. (Congresso).

Congresso de Iniciação Científica e Tecnológica em Engenharia. XII Congresso de Iniciação Científica e Tecnológica em Engenharia. 1993. (Congresso).

Encontro da Sociedade Brasileira de Acústica. 14° Encontro da Sociedade Brasileira de Acústica. 1993. (Congresso).

Jornada Interna de Iniciação Científica da UFRJ. XV Jornada Interna de Iniciação Científica da UFRJ. 1993. (Congresso).

Congresso Brasileiro de Ensino de Engenharia. 1992. (Congresso).

Congresso Brasileiro de Epidemiologia. Publicações. 1992. (Congresso).

Congresso de Iniciação Científica e Tecnológica em Engenharia. Publicações. 1992. (Congresso).

Congresso Latino Americano de Informática em Salud. I Congresso Latino Americano de Informática em Salud - IMIA - LAC 92. 1992. (Congresso).

Fórum Nacional de Tecnologia em Saúde e Congresso Brasileiro de Engenharia Biomédica. I Fórum Nacional de Tecnologia em Saúde e XIII Congresso Brasileiro de Engenharia Biomédica. 1992. (Congresso).

International Medical Geography Symposium. I International Medical Geography Symposium. 1992. (Congresso).

Jornada Interna de Inciação Científica da UFRJ. Publicações. 1992. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Andreia Queiroz de Almeida Maia

FERMAM, R K S; ALMEIDA, M. F. L.;JÚNIOR, E A AGUIAR; FARIA, A. C. O.;COSTA-FÉLIX, R.P.B.. Análise do impacto da seleção do modelo de gestão de pessoas na competência de laboratórios de ensaio e calibração. 2020. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Gisele Morgado

COSTA-FÉLIX, R.P.B.Miqueleti, S A; LANDIM, R. P.;JÚNIOR, E A AGUIARPereira, W C A P. Desenvolvimento de método de calibração da potência ultrassônica de equipamentos de ultrassom de terapia do pós mercado utilizando sensores piezoelétricos. 2020. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Ivânia Maria Lucinda De Donato

FERMAM, R K SCOSTA-FÉLIX, R.P.B.; MACHADO, R. C. S.; FERREIRA, P. S.; LANDIM, R. P.. Análise da infraestrutura tecnológica brasileira de ensaios para o segmento de têxteis inteligentes aplicado à saúde. 2020. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: William de Paiva Santos

COSTA-FÉLIX, R.P.B.; BARBOSA, C. A. H.; LANDIM, R. P.;JÚNIOR, E A AGUIAR. Utilização do ultrassom como auxiliar em processos de flotação de minerais. 2020. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Gabriel Cataldo de Morais

COSTA-FÉLIX, R.P.B.; BELTRAO, P. J. M. S. I.; SANT?ANNA FILHO, C. B.;ALVARENGA, A.V.; ALBUQUERQUE, J. P.. Influência do ultrassom de alta frequência no crescimento celular de Escherichia coli DH5. 2020. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Vitor Martins Barbosa

LANDIM, R. P.; BARBOSA, C. R. H.;COSTA-FÉLIX, R.P.B.; ALVES JUNIOR, J. E. R.; OLIVEIRA, A. R.. Estimativa da incerteza de medição nos ensaios de transformadores de distribuição elétrica preenchidos com líquido isolante. 2019. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Felipe Dias Gomes dos Santos

COSTA-FÉLIX, R.P.B.; GAIOFATTO, R. L.; LANDIM, R. P.;ALVARENGA, A.V.; DOURADO, T. C.. Avaliação experimental da relação entre velocidade de propagação ultrassônica e resistência à compressão de concreto em função das frequências de 54 kHz, 500 kHz e 1 MHz. 2019. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Regiane Maria de Souza

LANDIM, R. P.; KYRIAZIS, G. A.; PETRAGLIA, A.;COSTA-FÉLIX, R.P.B.; VASCONCELLOS, R. T. B. E.; TARELHO, L. V.. Caracterização de shunts de corrente do tipo gaiola em sistemas de transferência AC-DC. 2019. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Íris Ribeiro Barbosa

COSTA-FÉLIX, R.P.B.; ALVARENGA, A V; BELTRAO, P. J. M. S. I.; COSTA, D. S. B.. A influência do ultrassom de alta frequência no crescimento de Escherichia coli e Bacillus subtilis. 2019. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Kurt Waldehir Lopes Rocha Branco

Ricardo Kropf Fermam;COSTA-FÉLIX, R.P.B.; FERRO, N. J.. Proposta de implantação do sistema de metrologia da marinha do Brasil. 2018. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: PAMELLA DE ASSUNÇAO OLIVEIRA

COSTA-FÉLIX, R.P.B.; ARAUJO, T. O.;SILVA, C.E.R.SOUZA, V. Produção de biodiesel assistida por ultrassom nas frequências de 1 MHz e 3 MHz. 2018. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Rebeca Monteiro Souza

OMENA, T. P.OLIVEIRA, E.G.; SANT?ANNA FILHO, C. B.;COSTA-FÉLIX, R.P.B.ALVARENGA, A.V.. Avaliação metrológica de parâmetros ultrassônicos do osso cortical em função da temperatura. 2018. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Raquel Monteiro Souza

ALVARENGA, A. V.COSTA-FÉLIX, R.P.B.; CALAS, M.J.G.; TARELHO, L. V. G.;OLIVEIRA, E.G.. Avaliação metrológica da qualidade de imagens geradas por equipamentos de diagnóstico por ultrassom. 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Douglas dos Santos Braz

COSTA-FÉLIX, R.P.B.SILVA, C.E.R.ALVARENGA, A.V.; RIPPER, G. P.;Ichinose, R M. Medição da velocidade ultrassônica e da espessura em phantoms de osso trabecular construídos por manufatura aditiva. 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Davi Lucas do Nascimento Quintão

COSTA-FÉLIX, R.P.B.; MENDOZA, V. M. L.; CARMO, L. F. R. C.; COUTO, P. R. G.; OLIVEIRA, L. H. P.. desenvolvimento de uma balança virtual para fins didáticos aplicados à metrologia de massa. 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Karen de Almeida Coelho

Pereira, W C A Pvon Kruger, M AIchinose, R MOMENA, T. P.Costa-Felix, Rodrigo P.B.. CORPO DE PROVA TERMOCROMÁTICO PARA VERIFICAR ÁREA DE RADIAÇÃO EFICAZ EM ULTRASSOM FISIOTERAPÊUTICO. 2017. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Camila Maria Aguiar Torres

FERMAM, R K SFELIX, R P B COSTASAMPAIO, C M SSBRAGIA, I A. O mercado voluntário de carbono no brasil: oportunidades de negócios para empresas de validação de projetos de gases de efeito estufa. 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Lucas Lobianco de Matheo

Pereira, W C A Pvon Kruger, M A; COSTA-FÉLIX, R. P. B.;OMENA, T. P.. Mimetização da aparência ultrassonográfica dos ductos lactíferos em phantoms de mama. 2016. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Marcelo Barbosa Ferraz

Ricardo Kropf Fermam; Boanerges do Amaral Couto; Marcia Andrea Almeida;COSTA-FÉLIX, R.P.B.. Análise da credibilidade das certificações de sistema de gestão da qualidade NBR ISO 9001 no âmbito do sistema brasileiro de avaliação da conformidade: estudo de caso da Petrobras. 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Claudio Ribeiro da Silva

ALVARENGA, A.P.D.; MALINOVSKI, I.; CORDES, A. H.;COSTA-FÉLIX, R.P.B.; FRANCA, R. S.. Reconfiguração e otimização do sistema interferométrico linnik em 488 nm. 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Ruan Carvalho Mayworm

COSTA-FÉLIX, R. P. B.;Soares, S DSOARES, Z. M. D.. Aspectos metrológicos da técnica tempo de voo da onda difratada (ToFD) para utilização em ensaios não destrutivos (END) por ultrassom. 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Priscila Dorigão Yuvamoto

FERMAM, R K SANTUNES, A M SCORREA, R O; COSTA-FÉLIX, R. P. B.. Aspectos comerciais e metrológicos na indústria farmacêutica nacional: um estudo de caso. 2015. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Ivan Fernney Ibanez Aguilar

FROTA, M. N.; ZEQIRI, B.; PAES, M. T. P.;COSTA-FÉLIX, R.P.B.; BARBOSA, C. R. H.. Medição e influência da cavitação induzida por ultrassom na erosão de materiais de engenharia. 2014. Dissertação (Mestrado em Metrologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Aluno: Dilton Siqueira Junior

COSTA-FÉLIX, R.P.B.Soares, S DLeite, S Q B. Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espessura por ultrassom. 2013. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Adonias Soares Gomes

Alves, C H FARL ZACHIMotta, M SCOSTA-FÉLIX, R.P.B.. Desenvolvimento e validação de um sitema ultrassônico para determinar a densidade e o coeficiente de atenuação de óleos lubrificantes multiviscosos. 2012. Dissertação (Mestrado em Engenharia Elétrica) - Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca.

Aluno: Daniel de Souza Alves

Pereira, W C A POlliveira, L Fvon Kruger, M ACOSTA-FÉLIX, R.P.B.. Desenvolvimento e validação de software para quantificação de parâmetros da arquitetura muscular em imagens de phantom ultrassônico. 2010. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Abilio de Oliveira Cardoso

Pereira, W C A Pvon Kruger, M ACOSTA-FÉLIX, R.P.B.Machado, J C. Avaliação do campo acústico de um transdutor ultra-sônico com três cerâmicas piezoelétricas de 3 MHz aplicado em fisioterapia. 2008. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Everande Gobira de Oliveira

Alves, C H FCOSTA-FÉLIX, R.P.B.Motta, M Svon Kruger, M A. Validação de um sistema de calibração de transdutores de ultra-som por auto-reciprocidade. 2007. Dissertação (Mestrado em Tecnologia) - Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca.

Aluno: Taynara Queiroz Santos Maia

COSTA-FÉLIX, R.P.B.; SANT?ANNA FILHO, C. B.;OMENA, T. P.SOUZA, V. Viabilidade de certificação da velocidade de propagação e do coeficiente de atenuação ultrassônicos de phantoms de tecidos biológicos como material de referência. 2019. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Cátia Pinto Carvalho

Pereira, W C A Pvon Kruger, M A; SILVA, J. G.;COSTA-FÉLIX, R.P.B.ALVARENGA, A.V.OMENA, T. P.. Caracterização da pele com estrias albas, in vivo, com ultrassom de alta resolução e elastografia supersonic shear imaging. 2019. Tese (Doutorado em Engenharia Biomédica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Vinicius Ribeiro Flores

MARTINS, J. L.; PESSOA, D. M. M.; CAVALCANTE, J. J. V.; CARDOS, A. M.;COSTA-FÉLIX, R.P.B.. Identificação de bioindicadores bacterianos de contaminação por metais pesados na zona oeste do município do Rio de Janeiro/RJ. 2019. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Marcelo Moreira Tiago

SEGURA, L. E.; KITANO, C.; CARVALHO, A. A.;Adamowski, J CCOSTA-FÉLIX, R P B. Desenvolvimento de uma célula para medição de propriedades de líquidos por ultrassomcom manipulação de amostras através de cubetas. 2018. Tese (Doutorado em Engenharia Elétrica) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Aluno: ANDRÉ GUIMARÃES VALENTE

MANSUR, W. J.; BARTOLO, L.; PETERS, F. C.; LOUREIRO, F. S.; PONTE NETO, C. F.;COSTA-FÉLIX, R.P.B.. UMA FORMULAÇÃO DE VOLUMES FINITOS 3D UTILIZANDO MALHAS OCTREE. 2018. Tese (Doutorado em Engenharia Civil) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Raphaela de Melo Baêsso e Silva

Costa-Felix, Rodrigo P.B.OLIVEIRA, E.G.; ZEQIRI, B.;J M Granjeiro; MOTA, C. J. A.. ULTRASSOM COMO FERRAMENTA DE MONITORAMENTO DA PRODUÇÃO DE BIODIESEL. 2018. Tese (Doutorado em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Fernanda Catelani Miguel

Pereira, W C A PIchinose, R M; Mônica Calixto de Andrade;MACHADO, C BCOSTA-FÉLIX, R.P.B.CARNEIRO, A A O. Phantoms ultrassônicos mimetizadores de estágios da consolidação óssea. 2018. Tese (Doutorado em Engenharia Biomédica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Luciana e Sá Alves

J M GranjeiroCOSTA-FÉLIX, R.P.B.; SOUZA, K. L. A. E.. Determinação de elementos para encontros interdisciplinares entre o ensino de biotecnologia e de Tecnologia Industrial Básica. 2017. Tese (Doutorado em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Débora Paulino Oliveira

COSTA-FÉLIX, R.P.B.Pereira, W C A PALVARENGA, A.V.OMENA, T. P.OLIVEIRA, E.G.. PHANTOM DE FLUXO PARA AVALIAR O PADRÃO DE AQUECIMENTO DO ULTRASSOM TERAPÊUTICO. 2017. Tese (Doutorado em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Ana Paula Gomes Braga de Azevedo

SANT?ANNA FILHO, C. B.; BARCINSKI, M. A.;COSTA-FÉLIX, R.P.B.; COELHO, M. L. V.. Indicadores de inovação em institutos nacionais de metrologia e o uso da informação tecnológica na gestão de pesquisas biotecnológicas inovadoras. 2017. Tese (Doutorado em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Pedro Bastos Costa

LETA, F.RGAMA, A.L.; PEREIRA, R.G.; COSTA-FÉLIX, R. P. B.;CAMINHA, I.M.V.. Desenvolvimento de um Sistema de Visão para Calibração de Padrões de Comprimento Bidimensionais. 2016. Tese (Doutorado em Engenharia Mecânica) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Aldo José Fontes Pereira

Pereira, W C A Pvon Kruger, M AIchinose, R M; Sergio Augusto Lopes de Souza; Mônica Calixto de Andrade;COSTA-FÉLIX, R.P.B.. Avaliação e monitorização da qualidade óssea por meio de parâmetros de retroespalhamento e reflexão de ultrassom quantitativo em modelo animal. 2016. Tese (Doutorado em Engenharia Biomédica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Daniel de Souza Alves

Pereira, W C A P; Liliam Fernandes de Oliveira;ALVARENGA, A.V.COSTA-FÉLIX, R.P.B.; PAVAN, T.Z.. Estimativa do volume de phantom do músculo reto femoral a partir de ultrassonografias das áreas de seção transversa. 2016. Tese (Doutorado em Engenharia Biomédica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Rejane Medeiros Costa

von Kruger, M AIchinose, R MCOTTA, C P N; COSTA-FÉLIX, R. P. B.;TEIXEIRA, CÉSAR ALEXANDRE DOMINGUES. Protocolo de Medição para Análise Qualitativa de Equipamentos de Ultrassom Fisioterapêuticos Utilizando Um Corpo de Prova Termocromático. 2015. Tese (Doutorado em Engenharia Biomédica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Thaís Pionório Omena

Pereira, W C A Pvon Kruger, M AIchinose, R MCOTTA, C P N; Mônica Calixto de Andrade;COSTA-FÉLIX, R.P.B.. Estudo do aquecimento com calorímetro em phantom de tecidos moles irradiado por ultrassom fisioterapêutico. 2015. Tese (Doutorado em Engenharia Biomédica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Edilson Tsutomu Kishimoto

Moraes, J C T BCosta, E TJ.J.A. FERREIRATeixeira, J CCOSTA-FÉLIX, R.P.B.. Modelo de sistema de medição para melhoria contínua em sistema de gestão para laboratório de ensaios de equipamentos médicos. 2011. Tese (Doutorado em Engenharia Elétrica) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Tarcísio Martins Dantas

Machado, J CCOSTA-FÉLIX, R.P.B.A.M.F.L.M. SAAdamowski, J CPereira, F RMaia, J M. Equalização da resposta de um sistema ultrassônico pulso eco pela modulação não linear em fase do sinal de excitação. 2011. Tese (Doutorado em Engenharia Biomédica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Monique Kort-Kamp Figueiredo

COSTA-FÉLIX, R.P.B.Romeiro, G AR J CassellaCunha, V SDantas, T MMACHADO, C B. Desenvolvimento de sistemas de análise de combustíveis utilizando parâmetros ultrassônicos. 2011. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Química (GPQ)) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Thiely Rodrigues Ott

COSTA-FÉLIX, R.P.B.; SANT?ANNA FILHO, C. B.;Pereira, W C A P; ALVARENGA, A V; NASCIMENTO, A.. Avaliação da aplicabilidade da técnica de fotoacústica para o diagnóstico de distúrbios hematológicos e circulatórios utilizando a metodologia de revisão sistemática. 2019. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Tiago Costa Dourado

PETERS, F. C.; MANSUR, W. J.;COSTA-FÉLIX, R.P.B.; LOUREIRO, F. S.; FONTES JUNIOR, E. F.. Aplicações de pulsos codificados ultrassônicos não destrutivos em concreto. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Engenharia Civil) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Monique Kort-Kamp Figueiredo

COSTA-FÉLIX, R.P.B.Portilho, M F. Implementação de um reator de craqueamento catalítico acoplado a uma mini-torre de destilação. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Química (GPQ)) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: [Nome removido após solicitação do usuário]

FERMAM, R K S; NASCIMENTO, E S; COSTA-FÉLIX, R. P. B.. A metrologia no suporte à inserção da indústria farmacêutica brasileira no mercado internacional. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Aluno: Nathalia Roberta Barbosa da Silva

Dayse dos Santos BastosCOSTA-FÉLIX, R.P.B.. Biocorrosão de cupons de aço carbono aisi 1020 promovida por espécie bacteriana isolada a partir de solo contaminado por rejeito de minério. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estácio de Sá.

Aluno: Raphaela de Melo Baêsso e Silva

COSTA-FELIX, R.P.B.. Uso do ultrassom no monitoramento de propriedades físicas de óleos. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Química) - Universidade Federal Fluminense.

COSTA-FÉLIX, R.P.B.; SCAPIN, S. M. N.; MENDONCA, T. A.. Programa Nacional de Pós-Doutorado PNPD/CAPES. 2019. Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

COSTA-FÉLIX, R.P.B.. XI Seminário de Pesquisa da Estácio gerenciado pela UNESA. 2019. Universidade Estácio de Sá.

Figueiredo, M K-KCOSTA-FÉLIX, R.P.B.. Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de monitoramento no processo de análise de biocombustíveis por métodos de ultrassom. 2010. Universidade Federal Fluminense.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Bruno Gomes Soares

Procedimento para análise dos componentes novos e usados de motores marítimos com combustão à diesel; Início: 2019; Dissertação (Mestrado profissional em Programa de Pós-Graduação em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; (Orientador);

Rafaela Siqueira de Grijp

Desenvolvimento de método para controle e medição de nível no processo de destilação de espironolactona utilizando um medidor nível ultrassônico; Início: 2019; Dissertação (Mestrado profissional em Programa de Pós-Graduação em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; (Orientador);

Hellen de Aguiar Souza Marques

Calibração de tensão e corrente em máquinas de solda utilizando um banco de cargas para reduzir retrabalhos; Início: 2019; Dissertação (Mestrado profissional em Programa de Pós-Graduação em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; (Orientador);

José Gilberto Fernandes Junior

Capacitação de um organismo certificador de produtos de defesa; Início: 2019; Dissertação (Mestrado profissional em Programa de Pós-Graduação em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; (Orientador);

Juliana Dantas

Análise de riscos do controle metrológico em oficinas de manutenção aeronáuticas; Início: 2018; Dissertação (Mestrado profissional em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; (Orientador);

Luis Ricardo Soares

Indução e monitoramento continuado do crescimento de microalgas oleaginosas através da fotoacústica para produção de biodiesel; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; (Orientador);

Melissa Fabricio Melo de Oliveira

Avaliação da desmineralização óssea por ultrassom; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; (Orientador);

Leandro Fernandes Duarte

Desenvolvimento, implantação e implementação de indicadores de qualidade para o Banco Nacional de Tumores - BNT: proposição de um modelo baseado no estudo do Balanced Scorecard; Início: 2018; Dissertação (Mestrado profissional em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; (Coorientador);

Ruan Carvalho Mayworm

Desenvolvimento de uma Balança de Kibble para medição de potência ultrassônica; Início: 2019; Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Metrologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; (Orientador);

Raquel Monteiro Souza

Estimativa da variação da temperatura de phantoms por meio do nível de cinza de imagens de ultrassom modo-B; Início: 2018; Tese (Doutorado em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; (Coorientador);

Tiago Costa Dourado

Aplicações de pulsos codificados ultrassônicos não destrutivos em concreto; Início: 2018; Tese (Doutorado em Engenharia Civil) - Universidade Federal do Rio de Janeiro; (Coorientador);

PAMELLA DE ASSUNÇAO OLIVEIRA

Monitoramento da reação de transesterificação para produção de biodiesel por ultrassom quantitativo multiparamétrico; Início: 2018; Tese (Doutorado em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; (Orientador);

Thiely Rodrigues Ott

Fotoacústica aplicada ao diagnóstico de Doenças Negligenciadas; Início: 2018; Tese (Doutorado em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Gabriel Cataldo de Morais

Influência do ultrassom de alta frequência no crescimento celular de Escherichia coli DH5; 2020; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Gisele Morgado de Almeida

Desenvolvimento de método de calibração da potência ultrassônica de equipamentos de ultrassom de terapia do pós mercado utilizando sensores piezoelétricos; 2020; Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Ivânia Maria Lucinda De Donato

Análise da infraestrutura tecnológica brasileira de ensaios para o segmento de têxteis inteligentes aplicado à saúde; 2020; Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; Coorientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

William de Paiva Santos

Utilização do ultrassom como auxiliar em processos de flotação de minerais; 2020; Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Andreia Queiroz de Almeida Maia

Análise do impacto da seleção do modelo de gestão de pessoas na competência de laboratórios de ensaio e calibração; 2020; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; Coorientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Felipe Dias Gomes dos Santos

Avaliação experimental da relação entre velocidade de propagação ultrassônica e resistência à compressão de concreto convencional nas primeiras idades em função das frequências de 54 kHz, 500 kHz e 1 MHz; 2019; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Íris Ribeiro Barbosa

A influência do ultrassom de alta frequência no crescimento de Escherichia coli e Bacillus subtilis; 2019; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Rebeca Monteiro Souza

Avaliação de osso cortical por meio de parâmetros ultrassônicos; 2018; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; Coorientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

PAMELLA DE ASSUNÇAO OLIVEIRA

Produção de biodiesel assistida por ultrassom nas frequências de 1 MHz e 3 MHz; 2018; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

George Astor do Nascimento

Estudo Comparativo de Alternativas para o Atendimento da Resolução Conjunta ANP/Inmetro No 1 de 10 de junho de 2013; 2017; Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia,; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Rodrigo Ornelas Almeida

PROPOSTA DE REGULAMENTAÇÃO TÉCNICA METROLÓGICA DE COMPUTADORES DE VAZÃO NA MEDIÇÃO DE BIOCOMBUSTÍVEIS LÍQUIDOS; 2017; Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia,; Coorientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Raquel Monteiro Souza

Avaliação metrológica da qualidade de imagens geradas por equipamentos de diagnóstico por ultrassom; 2017; Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; Coorientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Davi Lucas do Nascimento Quintão

Desenvolvimento de uma balança virtual para fins didáticos aplicados à metrologia de massa; 2017; Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia,; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Douglas dos Santos Braz

Medição da velocidade ultrassônica e da espessura em phantoms de osso trabecular construídos por manufatura aditiva; 2017; Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia,; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Diogo Oliveira de Lima

Desenvolvimento de instrumento para o monitoramento do processo de transesterificação de biodiesel através de pulsos de ultrassom; 2017; Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; Coorientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Jorge Luiz Guerra do Nascimento

A assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária: análise do regulamento nacional e potenciais melhorias técnicas; 2016; Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia,; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Ruan Carvalho Mayworm

Aspectos metrológicos da técnica tempo de voo da onda difratada (ToFD) para utilização em ensaios não destrutivos (END) por ultrassom; 2016; Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia,; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

TAYNARA QUEIROZ SANTOS

Caracterização de propriedades ultrassônicas de materiais biotecnológicos; 2015; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Luciano Segné Ferreira Silva

Desenvolvimento de metodologia usando ultrassom para determinação do teor de óleos e graxas (tog) em água; 2014; Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Marcello Barbosa Felix

Ensaio por ultrassom para diagnóstico da degradação de varistores de pararraios poliméricos; 2014; Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia,; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Dilton Siqueira Junior

Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espessura por ultrassom; 2013; Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia,; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Carlos Alfredo Orfão Martins

CALIBRAÇÃO DE TRANSDUTORES HIDROACÚSTICOS PELO MÉTODO DA RECIPROCIDADE EMPREGANDO SALVAS DE SINAIS DE EXCITAÇÃO MONOTÔNICOS E DE FREQUÊNCIA MODULADA; 2013; Dissertação (Mestrado em Engenharia Oceânica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro,; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Everande Gobira de Oliveira

Validação do método de calibração da auto-reciprocidade de transdutores de ultra-som; 2007; Dissertação (Mestrado em Tecnologia) - Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca,; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

TAYNARA QUEIROZ SANTOS

Desenvolvimento de materiais de referência para mimetizar propriedades ultrassônicas de diferentes tecidos biológicos; 2019; Tese (Doutorado em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Raphaela de Melo Baêsso e Silva

Ultrassom como ferramenta de monitoramento da produção de biodiesel; 2018; Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Débora Paulino Oliveira

PHANTOM DE FLUXO PARA AVALIAR O PADRÃO DE AQUECIMENTO DO ULTRASSOM TERAPÊUTICO; 2017; Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia) - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Everande Gobira de Oliveira

Calibração da sensibilidade complexa de hidrofones ultrassônicos na faixa de 1 a 7 MHz pelo método da reciprocidade; 2014; Tese (Doutorado em Engenharia Biomédica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro,; Coorientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Viviane Mendes Abrunhosa

Indução da diferenciação muscular in vitro por ultrassom terapêutico; 2013; Tese (Doutorado em Ciências Morfológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro,; Coorientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Monique Kort-Kamp Figueiredo

Desenvolvimento de sistemas de análise de combustíveis utilizando parâmetros ultrassônicos; 2011; Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Química (GPQ)) - Universidade Federal Fluminense, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Tarcísio Martins Dantas

Equalização da resposta de um sistema ultrasônico pulso eco pela modulação não linear em Fase do Sinal de Excitação; 2011; Tese (Doutorado em Engenharia Biomédica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro,; Coorientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Raphaela de Melo Baêsso e Silva

2019; Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Cristiane Evelise Ribeiro da Silva

Caracterização de materiais sólidos e líquidos por ultrassom; 2015; Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

André Victor Alvarenga

2008; Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Marissa Anabel Rivera Cardona

2006; Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Elaine da Costa Brinhosa

Fones de Inserção em Audilogia; 2002; 57 f; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização Em Audiologia Clínica) - Centro de Especialização Em Fonoaudiologia Clínica; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Raphaela de Melo Baêsso e Silva

Uso do ultrassom no monitoramento de propriedades físicas de óleos; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Química) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Gisele Morgado de Almeida

Medidor de potência ultrassônica para o pós mercado de equipamentos de terapia por ultrassom; 2018; Iniciação Científica - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Melissa Fabricio Melo de Oliveira

Avaliação da desmineralização óssea por ultrassom; 2018; Iniciação Científica - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Luis Ricardo Soares

Indução e monitoramento continuado do crescimento de microalgas oleaginosas através da fotoacústica para produção de biodiesel; 2018; Iniciação Científica - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Isabela de Paula Dias

Projeto Interdisciplinar para Estudo da Desmineralização Óssea ? PIPEDO; 2017; Iniciação Científica - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Ruan Carvalho Mayworm

Técnica tempo de voo da onda difratada (ToFD); 2013; Iniciação Científica - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Centro Integrador Escola Empresa; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Celso Azeredo

Medição de Potência Ultra-sônica; 2008; Orientação de outra natureza; (Curso Técnico em Metrologia) - Colégio Estadual Círculo Operário; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Frederico Coelho de Barros

Programa Selo Ruído; 2001; 37 f; Orientação de outra natureza; (Curso Técnico em Metrologia) - Colégio Estadual Círculo Operário; Orientador: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • Baêsso, Raphaela M. ; Costa-Felix, Rodrigo P.B. ; MILORO, PIERO ; ZEQIRI, BAJRAM . Ultrasonic parameter measurement as a means of assessing the quality of biodiesel production. FUEL , v. 241, p. 155-163, 2019.

  • Mayworm, R C ; ALVARENGA, A V ; COSTA-FÉLIX, R P B . Tempo de Voo da Onda Difratada (ToFD) Auxilia na Garantia da Qualidade da Produção de Peças e Estruturas Mecânicas. REVISTA SOLDAGEM E INSPEÇÃO , v. 24, p. e2427, 2019.

  • DANTAS, T.M. ; COSTA-FELIX, R.P.B. ; MACHADO, J.C. . Nonlinear frequency modulated excitation signal and modified compressing filter for improved range resolution and side lobe level of ultrasound echoes. APPLIED ACOUSTICS , v. 130, p. 238-246, 2018.

  • COSTA-JÚNIOR, JOSÉ F.S. ; CORTELA, GUILLERMO A. ; MAGGI, LUIS E. ; ROCHA, TIAGO F.D. ; PEREIRA, WAGNER C.A. ; Costa-Felix, Rodrigo P.B. ; Alvarenga, André V. . Measuring uncertainty of ultrasonic longitudinal phase velocity estimation using different time-delay estimation methods based on cross-correlation: Computational simulation and experiments. MEASUREMENT , v. 122, p. 45-56, 2018.

  • ALMEIDA, R O ; AGUIAR JÚNIOR, E A ; Costa-Felix, R P B . Regulation of flow computers for the measurement of biofuels. JOURNAL OF PHYSICS. CONFERENCE SERIES (ONLINE) , v. 975, p. 012017, 2018.

  • OLIVEIRA, P A ; SILVA, R M B ; MORAIS, G C ; ALVARENGA, A V ; Costa-Felix, R P B . Speed of sound in biodiesel produced by low power ultrasound. JOURNAL OF PHYSICS. CONFERENCE SERIES (ONLINE) , v. 975, p. 012019, 2018.

  • VIEIRA, R C ; Costa-Felix, R P B . Ultrasound measurement apparatus for liquids characterization. JOURNAL OF PHYSICS. CONFERENCE SERIES (ONLINE) , v. 975, p. 012026, 2018.

  • MORGADO, G ; MIQUELETI, S ; Costa-Felix, R P B . Measurement of ultrasound power using a calorimeter. JOURNAL OF PHYSICS. CONFERENCE SERIES (ONLINE) , v. 975, p. 012010, 2018.

  • Souza, R M ; Costa-Felix, R P B ; Alvarenga, A V . The influence of temperature on the speed of sound of cortical bone phantom: a metrological view. JOURNAL OF PHYSICS. CONFERENCE SERIES (ONLINE) , v. 975, p. 012021, 2018.

  • Souza, R M ; MONTEIRO, R M ; Costa-Felix, R P B ; Alvarenga, A V . Ultrasonic properties of a four years old tissue-mimicking material. JOURNAL OF PHYSICS. CONFERENCE SERIES (ONLINE) , v. 975, p. 012025, 2018.

  • BAESSO, RAPHAELA M. ; OLIVEIRA, PAMELLA A. ; MORAIS, GABRIEL C. ; Alvarenga, André V. ; Costa-Felix, Rodrigo P.B. . Using ultrasonic velocity for monitoring and analysing biodiesel production. FUEL , v. 226, p. 389-399, 2018.

  • Costa-Felix, Rodrigo P.B. ; FIGUEIREDO, MONIQUE K.K. ; ALVARENGA, ANDRE V. . An ultrasonic method to appraise diesel and biodiesel blends. FUEL , v. 227, p. 150-153, 2018.

  • SALES, E. ; SILVA, C.E.R. DA ; LETICHEVSKY, S. ; SANTOS, R. DOS ; LEITAO, R. ; SANTOS, C.T. DOS ; DE OLIVEIRA, L.F. ; DE AVILLEZ, R. ; MONTEIRO, M. ; COSTA-FELIX, R. ; PACIORNIK, S. ; ANJOS, M. DOS . Chemical induced demineralization study in cortical bone. Journal of Instrumentation , v. 13, p. C05010-C05010, 2018.

  • OLIVEIRA, DP ; PEREIRA, WCA ; COSTA-FÉLIX, RPB . Design, confection and calibration of a flow phantom with ultrasound applications. JOURNAL OF PHYSICS. CONFERENCE SERIES (ONLINE) , v. 1044, p. 012020, 2018.

  • JUNIOR, D.S. ; BRAZ, D.S. ; SILVA, C.E.R. ; COSTA-FELIX, R.P.B. . Proficiency test on thickness measurement using ultrasound: a metrological aid to improve safety in transportation of dangerous products. MEASUREMENT , v. 127, p. 390-395, 2018.

  • FIGUEIREDO, MONIQUE K.K. ; SILVA, CRISTIANE E.R. ; Alvarenga, André V. ; Costa-Félix, Rodrigo P.B. . Relating speed of sound and echo amplitude with biodiesel manufacture. CHEMICAL ENGINEERING RESEARCH & DESIGN , v. 136, p. 825-833, 2018.

  • Figueiredo, Monique K.-K. ; ALVARENGA, A. V. ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Ultrasonic attenuation and sound velocity assessment for mixtures of gasoline and organic compounds. FUEL , v. 191, p. 170-175, 2017.

  • SANTOS, TAYNARA Q. ; ALVARENGA, A. V. ; OLIVEIRA, DÉBORA P. ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Metrological Validation of a Measurement Procedure for the Characterization of a Biological Ultrasound Tissue-Mimicking Material. Ultrasound in Medicine & Biology , v. 43, p. 323-331, 2017.

  • Alvarenga, André V. ; WILKENS, VOLKER ; GEORG, OLGA ; Costa-Félix, Rodrigo P.B. . Non-invasive Estimation of Temperature during Physiotherapeutic Ultrasound Application Using the Average Gray-Level Content of B-Mode Images: A Metrological Approach. ULTRASOUND IN MEDICINE AND BIOLOGY , v. 43, p. 1938-1952, 2017.

  • COSTA, REJANE M. ; Alvarenga, André V. ; Costa-Felix, Rodrigo P.B. ; OMENA, THAÍS P. ; VON KRÜGER, MARCO A. ; PEREIRA, WAGNER C.A. . Thermochromic Phantom and Measurement Protocol for Qualitative Analysis of Ultrasound Physiotherapy Systems. Ultrasound in Medicine & Biology , v. 42, p. 299-307, 2016.

  • HALLER, J ; KOCH, C ; Costa-Felix, R P B ; DUBEY, P K ; DURANDO, G ; KIM, Y T ; YOSHIOKA, M . Final report on key comparison CCAUV.U-K3.1. METROLOGIA (ONLINE) , v. 53, p. 09002-09002, 2016.

  • ALVARENGA, A.V. ; SILVA, C.E.R. ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Monte Carlo uncertainty assessment of ultrasonic beam parameters from immersion transducers used to non-destructive testing. Ultrasonics (Guildford) , v. 69, p. 144-151, 2016.

  • Braz, D S ; SILVA, C E ; ALVARENGA, A V ; Junior, D S ; COSTA-FÉLIX, R P B . Metrology applied to ultrasound characterization of trabecular bones using the AIB parameter. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 733, p. 012012, 2016.

  • OLIVEIRA, P A ; SILVA, R M B ; MORAIS, G C ; ALVARENGA, A V ; FÉLIX, R P B COSTA- . Speed of sound as a function of temperature for ultrasonic propagation in soybean oil. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 733, p. 012040, 2016.

  • BAÊSSO, R M ; OLIVEIRA, P A ; MORAIS, G C ; ALVARENGA, A V ; COSTA-FÉLIX, R P B . Use of ultrasound to monitor physical properties of soybean oil. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 733, p. 012042, 2016.

  • Souza, R M ; ALVARENGA, A V ; Braz, D S ; Petrella, L I ; Costa-Felix, R P B . Uncertainty evaluation of dead zone of diagnostic ultrasound equipment. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 733, p. 012043, 2016.

  • Souza, R M ; Santos, T Q ; Oliveira, D P ; Souza, R M ; ALVARENGA, A V ; Costa-Felix, R P B . Standard operating procedure to prepare agar phantoms. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 733, p. 012044, 2016.

  • Mayworm, R C ; ALVARENGA, A V ; Costa-Felix, R P B . Metrological evaluation of a flaw detector used in non-destructive testing by ultrasound. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 733, p. 012051, 2016.

  • Miqueleti, S A ; COSTA-FÉLIX, R P B . On the importance of measurement system calibration for underwater passive monitoring. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 733, p. 012052, 2016.

  • Santos, T Q ; ALVARENGA, A V ; Oliveira, D P ; Mayworm, R C ; Souza, R M ; FÉLIX, R P B COSTA- . Experimental findings on the underwater measurements uncertainty of speed of sound and the alignment system. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 733, p. 012053, 2016.

  • ALMEIDA, R O ; JÚNIOR, E A AGUIAR ; Costa-Felix, R P B . Review of the Technical Metrological Regulation for flow computers and volume converters. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 733, p. 012050, 2016.

  • RAJAGOPAL, S ; FURY, C R ; ZEQIRI, B ; BRANDT, M ; WILKENS, V ; KOCH, C ; MATSUDA, Y ; YOSHIOKA, M ; PING, Y ; YAN, Z ; WENPING, B ; Costa-Felix, R P B ; Oliveira, E G . Report on BIPM/CIPM key comparison CCAUV.U-K4: absolute calibration of medical hydrophones in the frequency range 0.5 MHz to 20 MHz. Metrologia (Online) , v. 53, p. 09004-09004, 2016.

  • MAYWORM, RUAN CARVALHO ; COSTA-FÉLIX, RODRIGO PEREIRA BARRETTO DA ; ALVARENGA, ANDRÉ VICTOR . Aspectos Metrológicos da Técnica Tempo de Voo da Onda Difratada (ToFD) para Utilização em Ensaios Não Destrutivos (ENDs) por Ultrassom. REVISTA SOLDAGEM E INSPEÇÃO , v. 21, p. 406-416, 2016.

  • COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Measurement precision under repeatability conditions of a batch of sound power assessment for blenders in reverberation room. Archives of Acoustics , v. 41, p. 591-597, 2016.

  • FIGUEIREDO, M K K ; Silva, C E R ; Alvarenga, A V ; COSTA-FÉLIX, R P B . Monitoring biodiesel reactions of soybean oil and sunflower oil using ultrasonic parameters. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 575, p. 012001, 2015.

  • Abrunhosa, V M ; COSTA, M L ; MERMELSTEIN, C ; Alvarenga, A V ; COSTA-FÉLIX, R P B . Uncertainty assessment in measurement of myotube thickness in cells culture treated with and without therapeutic ultrasound. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 575, p. 012002, 2015.

  • Oliveira, E G ; Machado, J C ; Costa-Felix, R P B . Hydrophone's sensitivity calibration based on its complex transfer function. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 575, p. 012004, 2015.

  • Silva, L S F ; Bibiano, D S ; FIGUEIREDO, M K K ; COSTA-FÉLIX, R P B . Effects of the concentration of emulsion of oil-in-water on the propagation velocity and attenuation. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 575, p. 012005, 2015.

  • Silva, C E R ; Braz, D S ; Maggi, L E ; FELIX, R P B COSTA . Ultrasonic transverse velocity calibration of standard blocks for use in non-destructive testing. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 575, p. 012006, 2015.

  • Miqueleti, S A ; Martins, C A O ; Ribeiro, C E P ; Costa-Felix, R P B . Hydro acoustic transducer's calibration by the reciprocity. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 575, p. 012007, 2015.

  • OLIVEIRA, E.G. ; COSTA-FELIX, R.P.B. ; MACHADO, J.C. . Primary reciprocity-based method for calibration of hydrophone magnitude and phase sensitivity: Complete tests at frequencies from 1 to 7MHz. Ultrasonics (Guildford) , v. 58, p. 87-95, 2015.

  • COSTA-FELIX, RODRIGO ; MACHADO, JOÃO CARLOS . Output bandwidth enhancement of a pulsed ultrasound system using a flat envelope and compensated frequency-modulated input signal: Theory and experimental applications. Measurement (London. Print) , v. 69, p. 146-154, 2015.

  • ALVARENGA, A V ; TEIXEIRA, CÉSAR ALEXANDRE DOMINGUES ; VON KRÜGER, MARCO A. ; DE ALBUQUERQUE PEREIRA, WAGNER COELHO ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Uncertainty evaluation from non-invasive estimation of temperature variation using B-mode ultrasonic images from a plastic phantom. Measurement (London. Print) , v. 69, p. 189-194, 2015.

  • MAYWORM, RUAN C. ; ALVARENGA, ANDRE V. ; Costa-Felix, Rodrigo P.B. . A Metrological Based Realization of Time-of-Flight Diffraction Technique. Physics Procedia , v. 70, p. 590-593, 2015.

  • Costa-Felix, Rodrigo P.B. ; FERREIRA, JERUSA R.L. . Comparing Ultrasound and Mechanical Steering in a Biodiesel Production Process. Physics Procedia , v. 70, p. 1066-1069, 2015.

  • SILVA, LUCIANO SEGNÉ F. ; BIBIANO, DOUGLAS S. ; FIGUEIREDO, MONIQUE KORT-KAMP ; COSTA-FÉLIX, RODRIGO P. B. . DEVELOPMENT OF AN ULTRASONIC TECHNIQUE TO ASSESS OIL AND GREASE CONTENTS IN BIOFUEL WASTEWATER. Química Nova (Impresso) , v. 38, p. 1339-1344, 2015.

  • Ferreira, E ; VICENTE, JÉSSICA ; Silva, R C D ; Nele, M ; NUNES, ÉRIKA ; Costa-Félix, Rodrigo . A methodology free of pyridine for measuring hydroxyl value in polymers and oils. Polymer Testing , v. 33, p. 16-20, 2014.

  • Abrunhosa, V M ; Soares, C P ; POSSIDONIO, A C B ; Alvarenga, A V ; Alvarenga, A V ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Costa, M L P S ; Mermelstein, C S . Induction of Skeletal Muscle Differentiation InVitro by Therapeutic Ultrasound. Ultrasound in Medicine & Biology , v. 40, p. 504-512, 2014.

  • Petrella, L I ; Maggi, L E ; Souza, R M ; Alvarenga, A V ; Costa-Félix, Rodrigo P.B. . Influence of subcutaneous fat in surface heating of ultrasonic diagnostic transducers. Ultrasonics (Guildford) , v. 54, p. 1476-1479, 2014.

  • Junior, D S ; Braz, D S ; Silva, C E R ; Costa-Felix, R P B . Ensaio de Proficiência como ferramenta para garantir a confiabilidade metrológica de medição de espessura por ultrassom. Revista Abende , v. VIII, p. 49-55, 2014.

  • Martins, C A O ; Miqueleti, S A ; Ribeiro, C E P ; Costa-Felix, R P B . Calibração de transdutores hidroacústicos por reciprocidade empregando salvas de sinais monotônicos e de frequência modulada. REVISTA PESQUISA NAVAL , v. 26, p. 114-117, 2014.

  • Figueiredo, M K-K ; Costa-Felix, Rodrigo P.B. ; Maggi, L E ; Alvarenga, A V ; Romeiro, G A . Biofuel ethanol adulteration detection using an ultrasonic measurement method. Fuel (Guildford) , v. 91, p. 209-212, 2012.

  • Abrunhosa, V M ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; von Kruger, M A ; Pereira, W C A P . Determinação da sensibilidade de transdutores ultrassônicos para fisioterapia pelo método da autorreciprocidade. Revista Brasileira de Engenharia Biomédica (Impresso) , v. 28, p. 23-35, 2012.

  • Silva, C E R ; Alvarenga, A V ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Nondestructive testing ultrasonic immersion probe assessment and uncertainty evaluation according to EN 12668-2:2010. IEEE Transactions on Ultrasonics, Ferroelectrics, and Frequency Control , v. 59, p. 2338-2346, 2012.

  • COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Alvarenga, A V ; Hekkenberg, R . A fully automated system for ultrasonic power measurement and simulation accordingly to IEC 61161:2006. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 279, p. 012004, 2011.

  • Silva, C E R ; Alvarenga, A V ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Ultrasonic immersion probes characterization for use in nondestructive testing according to EN 12668-2:2001. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 279, p. 012025, 2011.

  • Maggi, L E ; Souza, A B B ; Ichinose, R M ; Pereira, W C A P ; von Kruger, M A ; Costa-Felix, R P B . The importance of expression of uncertainty of acoustical parameters of ultrasonic phantoms. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 279, p. 012027, 2011.

  • Figueiredo, M K-K ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Maggi, L E ; Alvarenga, A V ; Romeiro, G A . Sensibility of hydrous ethanol adulteration detection using ultrasonic parameters validated in a metrological base. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 279, p. 012028, 2011.

  • Maggi, L E ; Silva, C E R ; Alvarenga, A V ; Costa-Felix, R P B . Ultrasonic calibration and certification of V1 and V2 type reference standard blocks for use in Non-Destructive Testing. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 279, p. 012029, 2011.

  • Figueiredo, M K-K ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Alvarenga, A V ; Maggi, L E ; Romeiro, G A . Um estudo dos fatores que influenciam o cálculo de atenuação em líquidos. Metrologia & Instrumentação , v. 234, p. 66-75, 2011.

  • Abrunhosa, V M ; Mermelstein, C S ; Costa, M L P S ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Biological response in vitro of skeletal muscle cells treated with different intensity continuous and pulsed ultrasound fields. Journal of Physics. Conference Series (Online) , v. 279, p. 012022, 2011.

  • Figueiredo, M K-K ; COSTA-FÉLIX, R. P. B. ; Alvarenga, A V ; Maggi, L E ; Romeiro, G A . Estudo de fatores que influenciam o cálculo de incerteza da medição de atenuação em líquidos. Produto & Produção , v. 11, p. 55-66, 2010.

  • COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Alvarenga, A V . Effective radiating area and beam non-uniformity ratio of ultrasound transducers at 5MHz, according to IEC 61689:2007. Ultrasonics (Guildford) , v. 50, p. 329-331, 2010.

  • Nogueira, Bruno M. ; Carretoni, Cristine ; Silva, R C D ; Freitas, Suely ; Melo Jr., Príamo A. ; Costa-Félix, Rodrigo ; Pinto, José C. ; Nele, M . Microwave activation of enzymatic catalysts for biodiesel production. Journal of Molecular Catalysis. B, Enzymatic (Print) , v. 67, p. 117-121, 2010.

  • Alvarenga, André V. ; Costa-Félix, Rodrigo P.B. . Metrological aspects on therapeutic ultrasound parameters: effective radiating area and non-uniformity ration. Physics Procedia , v. 3, p. 643-649, 2010.

  • Alvarenga, A V ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Uncertainty assessment of effective radiating area and beam non-uniformity ratio of ultrasound transducers determined according to IEC 61689:2007. Metrologia (Paris) , v. 46, p. 367-374, 2009.

  • Oliveira, E G ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Alves, C H F . Validação de um sistema de calibração de transdutores de ultra-som por auto-reciprocidade. Revista Brasileira de Engenharia Biomédica , v. 24, p. 39-49, 2008.

  • COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Machado, J C . Técnicas de Calibração de Hidrofones. Revista brasileira de engenharia biomédica , v. 23, p. 277-292, 2007.

  • COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Type B uncertainty in sound power measurements using comparison method. Measurement (London) , Inglaterra, v. 39, n.2, p. 169-175, 2006.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

NASCIMENTO, A. A. P. ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Relatório de Avaliação de Laboratório RAV 673/2017. 2017.

GONCALVES, R. P. ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Relatório de Avaliação de Laboratório RAV 1167/2017. 2017.

MACHADO, M. ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Relatório de Avaliação de Organismo de Certificação de pessoal ? Processo 454.627/2015. 2015.

GILLER, M. ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Relatório de Avaliação de Laboratório RAV 359/2011. 2011.

JOAQUIM JUNIOR, G. O. ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Relatório de Avaliação de Laboratório RAV 1222/2011. 2011.

CRUZ, G. A. ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de Supervisão em OIA/END no Physical - São Paulo/SP / OIA 0361 - PRO 13810. 2009.

ALVES, L. P. C. ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de supervisão de acreditação - PROCESSO 2163/01. 2009.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Azevedo, J A . Relatório de Avaliação de Organismos de Inspeção END RAV 001/2008. 2008.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Azevedo, J A . Relatório de Avaliação de Organismos de Inspeção END RAV 001/2007. 2007.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; HIGASHI, K. . Relatório de Avaliação de Laboratório RAV 202/2007. 2007.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; MARINHO, A. . Relatório de Avaliação de Laboratório RAV 120/2006. 2006.

VALLE, S ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Relatório de Avaliação de Laboratório RAV 627/2002. 2002.

VALLE, S ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Relatório de Avaliação de Laboratório RAV 16/2002. 2002.

VALLE, S ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Relatório de Avaliação de Laboratório RAV 124/2001. 2001.

VALLE, S ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Relatório de Avaliação de Laboratório RAV 164/2001. 2001.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . USPMS - Ultrasonic Power Measurement System. 2010.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Non-linear-propagation. 2005.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Equal-Tx. 2005.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Machado, J C . SimulaSweep - Programa para equalização computacional de resposta em frequência de transdutores ultrasônicos. 2003.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Zindeluk, M . ANNOYPAK - Annoyance Evaluation Package. 1995.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Marco Filho, F . PEMC - Projeto de elementos de máquinas por computador. 1994.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Zindeluk, M . AVACRI - Software de Auxílio para Avaliação de Incômodo Acústico. 1993.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Macedo, M M A ; Nobre, F F . BD-SIGMAL - Módulo de entrada de dados do SIG-Malária - Sistema de Informação Geográfica para Malária. 1992.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Alves, E T A . Fonte estável de ultrassom para calibração de equipamentos de medição de ultrassom, método para emissão de um sinal de ultrassom utilizando uma fonte estável e sistema para calibração de equipamentos de medição de ultrassom. 2008.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Alvarenga, A V . Calibração de potência ultrassônica, balança de força de radiação e condutância de radiação. 2011.

Alvarenga, A V ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Silva, C E R . Ensaio para determinação dos parâmetros do feixe de transdutores ultrassônicos de imersão, não focalizados, utilizados em Ensaios Não Destrutivos (END). 2010.

Oliveira, E G ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Calibração de hidrofone por comparaçâo. 2008.

Alvarenga, A V ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Ensaio de transdutores de ultrassom para avaliação da área de radiação efetiva e razão de não uniformidade do feixe. 2008.

Oliveira, E G ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Calibração de transdutores de ultrassom pelo método da autorreciprocidade. 2008.

COSTA-FÉLIX, R P B . Avaliação de artigo para a revista 'Research on Biomedical Engineering' (ISSN 2446-4740 / 2446-4732). 2018.

COSTA-FÉLIX, R P B . Avaliação de artigo para a revista 'Soldagem & Inspeção' (ISSN 0104-9224 / 1980-6973). 2018.

COSTA-FÉLIX, R P B . Avaliação de artigo para a revista 'Ultrasound in Medicine and Biology' (ISSN 0301-5629). 2018.

COSTA-FÉLIX, R P B . Avaliação de artigo para a revista 'Archives of Acoustics' (ISSN 0137-5075 / 2300-262X). 2018.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Metrologia' (ISSN 0026-1394 / 1681-7575). 2017.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Acta Acustica united with Acustica' (ISSN 1610-1928 / 1861-9959). 2017.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Archives of Acoustics' (ISSN 0137-5075 / 2300-262X). 2017.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Measurement' (ISSN 0263-2241). 2017.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Acta Acustica united with Acustica' (ISSN 1610-1928 / 1861-9959). 2016.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Archives of Acoustics' (ISSN 0137-5075 / 2300-262X). 2016.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Estudos Tecnológicos em Engenharia' (ISSN 1808-7310). 2016.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Journal of Computational Methods in Sciences and Engineering' (ISSN 1472-7978 / 1875-8983). 2016.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Measurement' (ISSN 0263-2241). 2015.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Ultrasonics' (ISSN 0041-624X). 2015.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Ultrasonics' (ISSN 0041-624X). 2014.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Measurement' (ISSN 0263-2241). 2013.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Revista Brasileira de Engenharia Biomédica' (ISSN 2446-4740 / 2446-4732). 2013.

Alvarenga, A V ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Implantação da calibração em frequência de geradores de sinais ultrassônicos. 2012.

Oliveira, E G ; Alvarenga, A V ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Calibração de impedância de um shunt elétrico utilizando um Analisador de Impedância Vetorial.. 2012.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Measurement' (ISSN 0263-2241). 2012.

Alvarenga, A V ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Implantação e validação da calibração dos instrumentos de medição de amplitude dos sinais ultrassônicos (osciloscópios). 2010.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Acta Acustica united with Acustica' (ISSN 1610-1928 / 1861-9959). 2010.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . valiação de artigo para a revista 'Measurement' (ISSN 0263-2241). 2010.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Revista Brasileira de Engenharia Biomédica' (ISSN 2446-4740 / 2446-4732). 2010.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Revista Brasileira de Engenharia Biomédica' (ISSN 2446-4740 / 2446-4732). 2010.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Revista Brasileira de Engenharia Biomédica' (ISSN 2446-4740 / 2446-4732). 2009.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Revista Brasileira de Engenharia Biomédica' (ISSN 2446-4740 / 2446-4732). 2009.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Measurement' (ISSN 0263-2241). 2009.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Medical & Biological Engineering & Computing' (ISSN 0140-0118 / 1741-0444). 2009.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Measurement' (ISSN 0263-2241). 2008.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Measurement' (ISSN 0263-2241). 2008.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Avaliação de artigo para a revista 'Sensors & Transducers Journal' (ISSN 2306-8515 / 1726-5479). 2008.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Implementação do laboratório de ultra-som do Inmetro. 2003.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; VALLE, S . Relatório de Avaliação de Laboratório RAV 164/2001. 2001.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Araujo, M A N . Calibração de fonte sonora de referência na câmara reverberante II da DIAVI. 1999.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Araujo, M A N . Ruído de fundo da câmara reverberante II da DIAVI (2ª Parte). 1999.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Araujo, M A N . Ruído de fundo da câmara reverberante II da DIAVI. 1999.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Manuseio de eletrodomésticos para ensaio nas dependências do Laboratório de Ensaios Acústicos. 1998.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Medição de Potência Sonora de Liquidificadores pelo Método da Comparação em Câmara Reverberante com Arranjo Fixo de Microfones. 1998.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Siglas e Definições empregadas nas Normas Internas Técnicas do Laboratório de Ensaios Acústicos. 1998.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Massarani, P M ; Araujo, M A N . Medição de ruído em cabines audiométricas. 1998.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Araujo, M A N . Ensaio de potência sonora de liquidificadores - Método da comparação em câmara reverberante com arranjo fixo de microfones. 1998.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . A Engenharia Biomédica pode salvar o Brasil do COVID-19. 2020. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

GORDILHO, R. ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Coronavírus: o mundo não vai acabar, mas vai se transformar!. 2020.

PEREIRA, A. ; ROCHA, L. ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . COVID-19. Inmetro e Anvisa atuando em parceria para minimizar o impacto da pandemia. 2020.

CARNEIRO, A A O ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Ecosistema empreendedor: conectando a academia, a indústria e o governo com a sociedade civil organizada. 2020.

JURASKI, A. ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; ANDRADE, A. . SBEB Jovem: a importância da juventude para alavancar a Engenheira Biomédica no Brasil. 2020.

PETAGNA, M. ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Webinar do Canal SBEB - Ao Vivo. Planejamento e gestão das ações da Engenharia Biomédica no combate à COVID-19. 2020.

ZANGARO, R. ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Apresentação do Parque Tecnológico de São José dos Campos e o uso Fototerapia e Ozonoterapia no combate à COVID-19. 2020.

BERNARDES, A T ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . MARCHA PELA CIÊNCIA: Sociedade Brasileira de Metrologia e SBEB no PACTO PELA VIDA. 2020.

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Pesquisador do Inmetro assume a presidência da SBEB. 2019. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; ARAUJO, J. ; ARCHANJO, B. ; VASCONCELOS, T. L. ; LEITE, P. E. . Mais recursos para pesquisas de ponta no Inmetro. 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Costa-Felix, Rodrigo P.B. ; ALVARENGA, A.V. . Inmetro licencia tecnologia para avaliação de equipamentos de ultrassom. 2019. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; ALVARENGA, A.V. . Evento internacional discute normalização técnica de equipamentos de ultrassom. 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Regular, privatizar ou cartelizar: o que devemos cobrar do Governo Federal na agenda liberal para a economia?. 2019. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; BERNARDES, A T . Porque Instituições de Ciência e Tecnologia devem ter Programas de Pós-Graduação. 2019. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

BRAVO, H. ; DIGMAN, M. ; SIMIN, F. ; PEREZ, M. ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; COSTA, H. . Que es Ingeniería Biomedica?. 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; ALVARENGA, A.V. ; COSTA, R M ; Pereira, W C A P . Inmetro desenvolve método para análise de equipamentos de ultrassom. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Certificação de equipamentos eletromédicos ? novos marcos legais. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . 3 perguntas para Rodrigo Felix, da Dimci. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

ALVARENGA, A.V. ; COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Labus: ciência e tecnologia em ultrassom. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Webinars no Canal SBEB. 2020; Tema: Engenharia biomédica. (Rede social).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Tecnologia Industrial Básica (TIB) - Oportunidade profissional para o Engenheiro Biomédico. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

OLIVEIRA, E.G. ; COSTA-FÉLIX, R P B . BIPM/CIPM Key Comparison CCAUV.U-K4: Absolute Calibration of Medical Hydrophones in the Frequency Range 0.5 MHz to 20 MHz. 2016. (Produto Técnico Metrológico).

COSTA-FELIX, R.P.B. ; BERNARDES, A T ; OLIVEIRA, J C V ; J M Granjeiro ; R Epsztejn ; W Ihlenfeld ; Cunha, V S . VII Brazilian Congress on Metrology (Metrologia 2013). 2015. (Editoração/Periódico).

COSTA-FELIX, R.P.B. ; ALVARENGA, A V . BIPM/CIPM key comparison CCAUV.U-K3.1, ultrasonic power. 2015. (Produto Técnico Metrológico).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Fundamentos da Metrologia e Avaliação da Conformidade. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

IEC TC 62D (Electromedical equipment) ; Costa-Felix, R P B . IEC 60601-2-36 ed2.0 - Medical electrical equipment - Part 2-36: Particular requirements for the basic safety and essential performance of equipment for extracorporeally induced lithotripsy. 2014. (Norma técnica internacional).

COSTA-FELIX, R.P.B. . Key Comparison CCAUV.U-K3 for Ultrasonic Power. 2014. (Produto Técnico Metrológico).

COSTA-FELIX, R.P.B. ; Silva, C E R ; Junior, D S ; Braz, D S ; ROCHA, W. F. C. . ENSAIO DE PROFICIÊNCIA EM ULTRASSOM 1ª RODADA - MEDIÇÃO DE ESPESSURA. 2014. (Produto Técnico Metrológico).

IEC TC 87 (Ultrasonics) ; Costa-Felix, R P B . IEC TS 62556:2014 Edition 1.0 - Ultrasonics - Field characterization - Specification and measurement of field parameters for high intensity therapeutic ultrasound (HITU) transducers and systems. 2014. (Norma técnica internacional).

IEC TC 87 (Ultrasonics) ; Costa-Felix, R P B . IEC 61161:2013 Edition 3.0 - Ultrasonics - Power measurement - Radiation force balances and performance requirements. 2013. (Norma técnica internacional).

IEC TC 87 (Ultrasonics) ; Costa-Felix, R P B . IEC 61157:2013 Edition 2.1 - Standard means for the reporting of the acoustic output of medical diagnostic ultrasonic equipment. 2013. (Norma técnica internacional).

IEC TC 87 (Ultrasonics) ; Costa-Felix, R P B . IEC 61689:2013 Edition 3.0 - Ultrasonics - Physiotherapy systems - Field specifications and methods of measurement in the frequency range 0,5 MHz to 5 MHz. 2013. (Norma técnica internacional).

IEC TC 87 (Ultrasonics) ; Costa-Felix, R P B . IEC 62127-1:2013 Edition 1.1 - Ultrasonics - Hydrophones - Part 1: Measurement and characterization of medical ultrasonic fields up to 40 MHz. 2013. (Norma técnica internacional).

IEC TC 87 (Ultrasonics) ; Costa-Felix, R P B . IEC 62127-3:2013 Edition 1.1 - Ultrasonics - Hydrophones - Part 3: Properties of hydrophones for ultrasonic fields up to 40 MHz. 2013. (Norma técnica internacional).

IEC TC 87 (Ultrasonics) ; Costa-Felix, R P B . IEC 62555:2013 Edition 1.0 - Ultrasonics - Power measurement - High intensity therapeutic ultrasound (HITU) transducers and systems. 2013. (Norma técnica internacional).

IEC TC 87 (Ultrasonics) ; Costa-Felix, R P B . IEC TR 62799:2013 Edition 1.0 - Models for evaluation of thermal hazard in medical diagnostic ultrasonic fields. 2013. (Norma técnica internacional).

IEC TC 62D (Electromedical equipment) ; Costa-Felix, R P B . IEC 60601-2-62 ed1.0 - Medical electrical equipment - Part 2-62: Particular requirements for the basic safety and essential performance of high intensity therapeutic ultrasound (HITU) equipment. 2013. (Norma técnica internacional).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Normalização em Engenharia Biomédica: aplicações em ultrassom. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

IEC TC 87 (Ultrasonics) ; Costa-Felix, R P B . IEC TR 62781:2012 Edition 1.0 - Ultrasonics - Conditioning of water for ultrasonic measurements. 2012. (Norma técnica internacional).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Metrology as a link between patient and health care technology. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

IEC TC 87 (Ultrasonics) ; Costa-Felix, R P B . IEC TS 62558:2011 Edition 1.0 - Ultrasonics - Real-time pulse-echo scanners - Phantom with cylindrical, artificial cysts in tissue-mimicking material and method for evaluation and periodic testing. 2011. (Norma técnica internacional).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . 1o Workshop interno de Aplicações LabVIEW. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Metrologia - Conceitos fundamentais, Metrologia Científica, VIM e Incerteza de medição. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Vocabulário Internacional de Metrologia (VIM 2008) como ferramenta para Engenharia Biomédica e profissionais de áreas correlatas. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Introdução à Metrologia e Cálculo da Incerteza de Medição. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

IEC TC 62D (Electromedical equipment) ; Costa-Felix, R P B . IEC 60601-2-5 ed3.0 - Medical electrical equipment - Part 2-5: Particular requirements for the basic safety and essential performance of ultrasonic physiotherapy equipment. 2009. (Norma técnica internacional).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Sistema da qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial do Inmetro. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Cálculo de Incerteza de Medição. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Fundamento de Sistema de Garantia da Qualidade. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Introdução à Psicoacústica: princípios básicos e definições. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Araujo, M A N . Aplicação da NBR 11786 - Segurança do Brinquedo. 2000. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. . Metrologia Acústica Aplicada à Fonoaudiologia. 2000. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Massarani, P M . Medição de Ruído Ambiental. 1999. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

COSTA-FÉLIX, R.P.B. ; Massarani, P M . Medição de Ruído em Cabines Audiométricas. 1998. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2015 - 2016

    Avaliação da ação de ondas ultrassônicas sobre espumas de flotação, variando os parâmetros intensidade e frequência, Projeto certificado pela empresa ASSOCIACAO INSTITUTO TECNOLOGICO VALE - ITV em 14/03/2016., Descrição: Podem-se encontrar aplicações de espumas em inúmeros processos industriais, entretanto estas também podem ser um subproduto indesejável em muitas situações, como em uma reação específica ou em um processo. As espumas aquosas são sistemas coloidais termodinamicamente instáveis, em que o gás é mantido em uma fase dispersa em uma matriz líquida. A quebra de espuma é realizada através de meios químicos ou mecânicos. O método químico envolve o uso de um agente antiespumante, tipicamente baseado em sílica, na qual atua através da redução da estabilidade das películas líquidas finas (lamelas) dentro da estrutura das espumas. O ultrassom é essencialmente um processo mecânico que possui inúmeras vantagens, pois este é um método não invasivo, que não introduz impurezas químicas no meio, além de possuir um custo relativamente baixo, quando comparado ao método químico, o que o torna consideravelmente atraente. As vibrações ultrassônicas já têm sido utilizadas para quebrar espumas, entretanto não tem sido explorada amplamente na prática, ademais os estudos encontrados na literatura utilizam baixa frequência e alta potência. Nesse trabalho, utilizou-se o ultrassom de alta frequência e baixa potência com o objetivo de promover a destruição total ou parcial de espuma.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Ruan Carvalho Mayworm - Integrante / Pâmella de Assunção Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Instituto Tecnológico Vale - Remuneração.Número de orientações: 1

  • 2012 - 2015

    Confiabilidade metrológica na área de ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom, Descrição: Bolsa de Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico DT2 Processo CNPq 310.414/2011-3 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 ? Emissão Acústica; CE 58:000-06 ? Utrassom; CE-53:000-03 ? Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demanda recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimento técnico apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado profissional: (3) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante / Ruan Carvalho Mayworm - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9 / Número de orientações: 6

  • 2012 - 2013

    Estudos dos efeitos do ultrassom terapêutico na diferenciação muscular e no aumento da temperatura em phantoms biológicos, Descrição: Auxílio a Projetos de Pesquisa Básica ? APQ1 Processo Faperj E-26/110.284/2012 O ultrassom é amplamente utilizado para diversas doenças clínicas, dentre as quais estão: estiramento muscular, fratura óssea, derrame capsular e lesão no tendão (Johns et al., 2003 e Tsai et al. 2005). Apesar do ultrassom ser amplamente utilizado na reabilitação e apresentar resultados eficazes, há poucas evidências científicas com relação aos seus efeitos terapêuticos e aos mecanismos moleculares e celulares envolvidos (Wilkin et al., 2004, Tsai et al. 2005, Piedade et al., 2008). Por exemplo, pouco se sabe sobre os efeitos do ultrassom na regeneração do tecido muscular esquelético (Freitas et al., 2007). O presente projeto tem como interesse estudar os efeitos do ultrassom terapêutico sobre as células musculares esqueléticas. Torna-se então necessária uma breve introdução sobre as bases celulares da diferenciação muscular. No desenvolvimento embrionário, a miogênese ocorre em regiões específicas do embrião denominadas somitos. A formação da fibra muscular esquelética envolve uma série de eventos seqüenciais que vão do aparecimento de células precursoras mononucleadas (pré-mioblastos), até a formação de células longas multinucleadas e estriadas (miotubos). A miogênese ocorre durante o desenvolvimento embrionário e também no músculo adulto em regeneração. A capacidade de regeneração do sistema muscular esquelético permite que haja a manutenção deste sistema. Isto ocorre em resposta da ativação celular que resulta em um músculo inervado, vascularizado e contrátil (revisado por Charge & Rudnicki, 2004). Apesar de haver diferentes mecanismos de lesão, o processo de regeneração segue um padrão relativamente constante que pode ser descrito em 3 ou 4 fases dependendo do autor. Para Piedade et al. (2008), as 3 fases são: ruptura, reparação e remodelamento, para Rantanen et al. (1999) as 3 fases consistem de: inflamação, reparação e remodelamento e para o autor Plentz et al. (2008) composto por 4 fases: degeneração, inflamação, regeneração e fibrose. Independente do número de fases que ocorrem durante uma regeneração muscular, há uma ativação do mecanismo de reparo muscular que envolve proliferação e diferenciação de células satélite. As células satélites são células quiescentes, indiferenciadas, mononucleadas e que se localizam na lâmina basal que envolve miofibras individuais. Quando ocorrem lesões musculares, as células satélites são ativadas e saem da quiescência, proliferando (e mantendo o seu pool no indivíduo) e se diferenciando em miotubos, para recuperação da área degenerada (revisado por Charge & Rudnicki, 2004). O ultrassom terapêutico pode gerar dois tipos de efeitos nos tecidos: um térmico e outro não térmico. Dyson, foi o primeiro pesquisador a sugerir que o tecido pode chegar a uma temperatura de 40 a 45 oC, quando feito o uso da onda ultrassônica durante pelo menos 5 minutos (Johns, 2002). Já os efeitos não térmicos dependem da geração de oscilações periódicas de pressão com uma frequência e amplitude pré-determinada. Em ambos os casos, há uma interação da onda com as células e os tecidos produzindo, muitas vezes, um efeito terapêutico (Mitragotri, 2005). Na Fisioterapia, os equipamentos de ultrassom operam na faixa de frequência de 1 MHz a 3 MHz, com o modo de operação contínuo ou pulsado (intermitente) e intensidade que varia de 0,1 a 3,0 W/cm2. Dependendo do objetivo do tratamento, sabe-se que os efeitos biológicos gerados pela onda ultrassônica variam dependendo dos parâmetros ajustados ao equipamento. Estes parâmetros são: a frequência, o modo de operação, a intensidade (quantidade de energia veiculada que chegará ao tecido biológico) e o tempo de duração do tratamento.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2011 - 2015

    Caracterização de materiais sólidos e líquidos por ultrassom, Descrição: Objetivos O presente projeto tem como objetivo principal desenvolver técnicas, metodologias e sistemas de medição capazes de analisar propriedades físico-químicas de materiais líquidos (mono ou multifásicos, incluindo emulsões) e sólidos (homogêneos ou heterogêneos) utilizando parâmetros ultrassônicos. 1. Na avaliação de líquidos será metrologicamente validada uma metodologia e um sistema de medição para análise in situ de propriedades físico-químicas de combustíveis (gasolina e diesel), incluindo biocombústiveis (álcool e biodiesel), possibilitando monitorá-los quanto a eventuais adulterações e analisar sua qualidade. Serão desenvolvidos e validados sistemas e metodologias para: i. Utilização em linha durante o processo de fabricação de biodiesel; ii. Utilização em pontos de transferência de custódia de combustíveis para análise de adulteração e qualidade; iii. Utilização em bombas (comércio varejista) para análise de adulteração e qualidade. 2. A caracterização de material sólido englobará o desenvolvimento e validação de metodologia para certificação de blocos padrão usados em ensaios não destrutivos (END) e de materiais que mimetizam propriedades ultrassônicas de tecidos biológicos (phantoms biológicos). Os blocos padrão serão avaliados quanto a suas velocidades de propagação ultrassônica (longitudinal e transversal) e homogeneidade, criando-se e validando-se metrologicamente metodologia para caracterizá-los como Material de Referência Certificado (MRC) de acordo com a normalização pertinente. Os phantoms biológicos serão avaliados quanto a velocidade de propagação, atenuação e espalhamento, e serão desenvolvidas e validadas metodologias para caracterizá-los como Material de Referência Certificado (MRC) para aplicações em: i. Terapia por ultrassom; ii. Imagem por ultrassom para diagnóstico.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Coordenador / Luis Eduardo Maggi - Integrante / Monique Kort-Kamp Figueiredo - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação / Universidade Federal Fluminense - Cooperação., Número de produções C, T & A: 9 / Número de orientações: 2

  • 2009 - 2010

    Certificação de Blocos Padrão para Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom e 'Phantoms' Biológicos para Imagem e Terapia por Ultrassom, Descrição: 5 Plano de atividades e cronograma As etapas previstas para este projeto, bem como sua duração, indicadores e metas, são as seguintes: 1. Estudo das normas pertinentes aos blocos padrão para END, particularmente as ISO 2400, ISO 7963, EN-12223 e EN-27963 e de suas referências bibliográficas. (Meses 1 ao 3; 1 seminário interno) 2. Estudo das referencias bibliográficas para phantoms. (Meses 1 ao 3; 1 seminário interno) 3. Estudo das normas de MRC. (Meses 1 ao 3; 1 seminário interno) 4. Determinação dos parâmetros ultra-sônicos mais importantes para certificação de phantoms biológicos e blocos padrão para END. (Meses 2 ao 4) 5. Desenvolvimento e implementação dos protocolos para calibração e ensaio, incluindo-se a completa determinação de sua incerteza de medição, para fins de certificação. (Meses 4 ao 10; 2 protocolos; 2 procedimentos de medição; 1 relatório parcial) 6. Realizar a Certificação Piloto de pelo menos 1 phantom biológico, 1 bloco padrão V1 e 1 bloco padrão V2, com estudo de estabilidade longo termo. (Meses 11 ao 21; 3 MRC) 7. Elaboração, submissão e apresentação de artigos científicos no IEEE Ultrasonic Symposium (Novembro de 2009), no Congresso Brasileiro de Engenharia Biomédica (Outubro de 2010). Elaboração e submissão de artigo em revista científica de abrangência internacional. (Meses 12 a 24; 3 artigos submetidos) 8. Elaboração de relatório final (Meses 22 a 24; 1 relatório) 9. Divulgação em fórum nacional dos resultados. (Meses 23 ou 24; 1 seminário). , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Luis Eduardo Maggi - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Bolsa.

  • 2008 - 2013

    Calibração eletrônica de equipamentos de inspeção industrial por ultra-som, Descrição: O presente projeto de pesquisa e desenvolvimento tem o propósito de avaliar tecnicamente o aumento da confiabilidade metrológica dos equipamentos de inspeção industrial por ultra-som a partir de sua calibração eletrônica, particularmente aqueles utilizados nas diversas etapas produtivas do Setor de Petróleo e Gás Natural. As metas deste projeto se aplicam à Área Temática 10 (Instrumentação Controle de Processo e Metodologias de Detecção) do Anexo II da Portaria MCT n° 552, de 08/Dez/1999, bem como a sua Área Temática 5 (Dutos), pois permite minimizar os riscos de vazamento em dutos, além de reduzir os custos operacionais e de investimentos e os tempos de reparo e impacto ambiental.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Luis Eduardo Maggi - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação., Número de produções C, T & A: 5

  • 2007 - Atual

    Avaliação metrológica de medidores de vazão do tipo por ultra-som, Descrição: O presente projeto de pesquisa e desenvolvimento tem o propósito de atender a uma demanda nacional crescente do Setor de Petróleo e Gás Natural, que é fomentar a criação de uma cadeia nacional de rastreabilidade para garantir a confiabilidade metrológica dos medidores de vazão por ultra-som. A Agência Nacional de Petróleo (ANP) e o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) publicaram a Portaria Conjunta N° 01 de 19/Jun/2000. O Regulamento Técnico nela contido estabelece "... as condições e requisitos mínimos que os sistemas de medição de petróleo e gás natural devem observar, com vistas a garantir resultados acurados e completos". Os medidores de vazão estão entre os equipamentos sujeitos a controle metrológico obrigatório. Dentre os diversos tipos de medidores de vazão estão os que utilizam ultra-som como princípio físico de medição, e apresentam diversas vantagens sobre os demais, conforme descrito e discutido no Projeto (em anexo). A maior vantagem é a menor incerteza que ele proporciona aos resultados das medições de vazão, inferior a 0,5% contra os cerca de 1,5% dos medidores convencionais (utilizando placas de orifício). No entanto, a garantia dessas vantagens pressupõe um controle metrológico adequado, ou seja, a existência de uma rede nacional de rastreabilidade da qual um laboratório primário é o elo inicial e fundamental. No momento não existe o laboratório primário em ultra-som, e as calibrações dos medidores de vazão por ultra-som devem ser realizadas ou por métodos comparativos, com incertezas maiores, ou no exterior, a custos elevados, em ambos os casos acarretando prejuízos notórios no atendimento à Portaria ANP/Inmetro N° 01/2000. Este Projeto permitirá, a partir de estudos científicos e desenvolvimentos tecnológicos, que a oferta do serviço metrológico de melhor qualidade seja oferecido em âmbito nacional, gerando simultaneamente economia no processo produtivo e evitando evasão de capital do país.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (2) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Valter Yoshihiko Aibe - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 2

  • 2005 - 2007

    Calibração de hidrofones, Descrição: Implementação do métodos primário (auto-reciprocidade) e secundário (comparação) de calibração de hidrofones no Laboratório de ultra-som do Inmetro. Frequências: 1 a 3 MHz (absoluto) e 1 a 20 MHz (comparação). , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Everande Gobira de Oliveira - Integrante., Número de produções C, T & A: 21 / Número de orientações: 1

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ nº 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas. . , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2013 - Atual

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO nº 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos ( phantoms ), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 Emissão Acústica; CE 58:000-06 Utrassom; CE-53:000-03 Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante., Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ nº 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas. . , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2013 - Atual

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO nº 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos ( phantoms ), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 Emissão Acústica; CE 58:000-06 Utrassom; CE-53:000-03 Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante., Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Regulação sobre assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária: situação atual e potenciais melhorias técnicasR, Descrição: A regulação é uma ferramenta do Estado utilizada pelos governos onde são estabelecidas exigências que devem ser cumpridas pelos agentes econômicos ou cidadãos (BOAS PRÁTICAS DE REGULAMENTAÇÃO INMETRO, Guia de com alterações). A função reguladora com intuito de descentralização Estatal, tem natureza fiscalizadora para exercer o papel das premissas de proteção da sociedade; ligadas a saúde, vigilância sanitária, meio ambiente, consumo dentre outras. Cada Estado constitui-se de uma determinada forma, levando-se em conta seus aspectos antropocêntricos, históricos, culturais, econômicos, de sistemas políticos, de governo, religiosos, geográficos, de extensão territorial, climáticos. Diversos são os fatores que influenciam a regulação, e é impossível regular de maneira indissociável destes. Neste sentido, o presente estudo visa analisar as características da regulação no Brasil com base no contexto gestor/fiscalizador que conduz um produto (equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária) e o serviço a ele agregado (assistência técnica) na perspectiva do berço ao túmulo . Desta forma, leciona o (NETO, 2007): a regulação tem, assim, todas as condições de superar a lerdeza e a ineficiência da velha administração burocrática, imperial, formalista e disposta em rigorosa pirâmide hierárquico-burocrática, para proporcionar um modelo de administração em que a celeridade, a proximidade dos fatos e a atenção aos valores normativos se voltam a atender ao dinamismo das sociedades contemporâneas e a perseguir os resultados que do Estado espera. Com bastante propriedade, o professor supracitado, ressalta que a regulação deve vivenciar os fatos sociais para atender ao dinamismo das sociedades contemporâneas para alcançar os resultados esperados pelo Estado. O presente trabalho acadêmico visa um estudo com foco na assistência técnica de equipamentos elétricos sob o regime de vigilância sanitária, onde aborda a situação atual deste setor e suas potenciais melhorias; todo esse contexto, em função dos aspectos regulatórios que compõe a gestão e fiscalização desta área fundamental da saúde e vigilância sanitária.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jorge Luiz Guerra do Nascimento - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ nº 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas. . , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2013 - Atual

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO nº 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos ( phantoms ), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 Emissão Acústica; CE 58:000-06 Utrassom; CE-53:000-03 Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espesssura por ultrassom, Projeto certificado pela empresa PRESERTEC SERVICOS DE CALIBRACAO LTDA em 10/09/2015., Descrição: A Portaria Inmetro n 91 de 31 de março de 2009 especifica que os Organismos de Inspeção Acreditados (OIA) e os representantes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ) devem se adequar aos Regulamentos Técnicos da Qualidade (RTQ) referentes a à inspeção de veículos e equipamentos rodoviários utilizados em transporte de produtos perigosos. A mesma portaria especifica que cabe ao Inmetro a fiscalização dos cumprimentos das disposições contidas nessa portaria. Um dos métodos propostos pelo Inmetro para a avaliação da competência em realizar os ensaios requisitados nos RTQ é através de um Ensaio de Proficiência (EP). Um EP deve ter um laboratório piloto para gerar valores de referência do mensurando em questão. Este trabalho apresenta os resultados de um EP na área de medição de espessura por ultrassom, do qual foram participantes diversos OIA para inspeção de veículos que transportam produtos perigosos. Os artefatos itinerantes foram cubos cujas faces foram compostas por placas metálicas de espessura previamente determinada, antes e depois da confecção dos cubos. Além do valor de referência, foram determinadas suas incertezas. O laboratório piloto deste EP foi o Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro. Para a medição da espessura foi empregado um sistema de medição por ultrassom baseado na norma ABNT NBR 15824:2010 utilizando-se uma montagem tipo transdutor do tipo pulso-eco com transdutor, osciloscópio e gerador de funções. Além disso, foi desenvolvido um software específico para tal tarefa cujos resultados foram estatisticamente validados comparando-os com os advindos de uma medição manual. Em relação ao EP, após o retorno dos cubos dos OIA, estes foram novamente medidos e os resultados comparados, primeiramente entre os valores encontrados pelo Labus (antes e depois do envio) e depois entre esses valores e aqueles determinados pelos OIA. A comparação entre os valores medidos pelo Labus teve como objetivo verificar a integridade metrológica e como resultado os cubos apresentaram uma boa estabilidade, comprovadas pela utilização do Erro Normalizado como método estatístico. Foi constatado que as medições realizadas pelo Labus possuem uma boa precisão. Já a análise estatística dos resultados dos OIA foi realizada utilizando-se o z-score avaliado pela incerteza de medição e pelo desvio padrão dos resultados dos participantes. Em 62,5% dos participantes foi evidenciada falta de confiabilidade metrológica nas medições realizadas. Essa falta de confiabilidade pode ser atribuída a diversos fatores, tais como: falta de uniformização de métodos, treinamento e capacitação de pessoal inadequada, a utilização de blocos padrão de espessura não apropriada e a falta de calibração tanto dos blocos padrão quanto dos medidores de espessura por ultrassom utilizados. Como conclusão final do trabalho, foi elaborada uma série de sugestões ao Organismo de Acreditação a fim de se melhorar a confiabilidade metrológica para este tipo de inspeção.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação., Número de produções C, T & A: 2

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante., Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Regulação sobre assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária: situação atual e potenciais melhorias técnicasR, Descrição: A regulação é uma ferramenta do Estado utilizada pelos governos onde são estabelecidas exigências que devem ser cumpridas pelos agentes econômicos ou cidadãos (BOAS PRÁTICAS DE REGULAMENTAÇÃO INMETRO, Guia de ? com alterações). A função reguladora com intuito de descentralização Estatal, tem natureza fiscalizadora para exercer o papel das premissas de proteção da sociedade; ligadas a saúde, vigilância sanitária, meio ambiente, consumo dentre outras. Cada Estado constitui-se de uma determinada forma, levando-se em conta seus aspectos antropocêntricos, históricos, culturais, econômicos, de sistemas políticos, de governo, religiosos, geográficos, de extensão territorial, climáticos. Diversos são os fatores que influenciam a regulação, e é impossível regular de maneira indissociável destes. Neste sentido, o presente estudo visa analisar as características da regulação no Brasil com base no contexto gestor/fiscalizador que conduz um produto (equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária) e o serviço a ele agregado (assistência técnica) na perspectiva do ?berço ao túmulo?. Desta forma, leciona o (NETO, 2007): a regulação tem, assim, todas as condições de superar a lerdeza e a ineficiência da velha administração burocrática, imperial, formalista e disposta em rigorosa pirâmide hierárquico-burocrática, para proporcionar um modelo de administração em que a celeridade, a proximidade dos fatos e a atenção aos valores normativos se voltam a atender ao dinamismo das sociedades contemporâneas e a perseguir os resultados que do Estado espera. Com bastante propriedade, o professor supracitado, ressalta que a regulação deve vivenciar os fatos sociais para atender ao dinamismo das sociedades contemporâneas para alcançar os resultados esperados pelo Estado. O presente trabalho acadêmico visa um estudo com foco na assistência técnica de equipamentos elétricos sob o regime de vigilância sanitária, onde aborda a situação atual deste setor e suas potenciais melhorias; todo esse contexto, em função dos aspectos regulatórios que compõe a gestão e fiscalização desta área fundamental da saúde e vigilância sanitária.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jorge Luiz Guerra do Nascimento - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2013 - 2015

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO nº 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 ? Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos (?phantoms?), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ nº 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espesssura por ultrassom, Projeto certificado pela empresa PRESERTEC SERVICOS DE CALIBRACAO LTDA em 10/09/2015., Descrição: A Portaria Inmetro n° 91 de 31 de março de 2009 especifica que os Organismos de Inspeção Acreditados (OIA) e os representantes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ) devem se adequar aos Regulamentos Técnicos da Qualidade (RTQ) referentes a à inspeção de veículos e equipamentos rodoviários utilizados em transporte de produtos perigosos. A mesma portaria especifica que cabe ao Inmetro a fiscalização dos cumprimentos das disposições contidas nessa portaria. Um dos métodos propostos pelo Inmetro para a avaliação da competência em realizar os ensaios requisitados nos RTQ é através de um Ensaio de Proficiência (EP). Um EP deve ter um laboratório piloto para gerar valores de referência do mensurando em questão. Este trabalho apresenta os resultados de um EP na área de medição de espessura por ultrassom, do qual foram participantes diversos OIA para inspeção de veículos que transportam produtos perigosos. Os artefatos itinerantes foram cubos cujas faces foram compostas por placas metálicas de espessura previamente determinada, antes e depois da confecção dos cubos. Além do valor de referência, foram determinadas suas incertezas. O laboratório piloto deste EP foi o Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro. Para a medição da espessura foi empregado um sistema de medição por ultrassom baseado na norma ABNT NBR 15824:2010 utilizando-se uma montagem tipo transdutor do tipo pulso-eco com transdutor, osciloscópio e gerador de funções. Além disso, foi desenvolvido um software específico para tal tarefa cujos resultados foram estatisticamente validados comparando-os com os advindos de uma medição manual. Em relação ao EP, após o retorno dos cubos dos OIA, estes foram novamente medidos e os resultados comparados, primeiramente entre os valores encontrados pelo Labus (antes e depois do envio) e depois entre esses valores e aqueles determinados pelos OIA. A comparação entre os valores medidos pelo Labus teve como objetivo verificar a integridade metrológica e como resultado os cubos apresentaram uma boa estabilidade, comprovadas pela utilização do Erro Normalizado como método estatístico. Foi constatado que as medições realizadas pelo Labus possuem uma boa precisão. Já a análise estatística dos resultados dos OIA foi realizada utilizando-se o z-score avaliado pela incerteza de medição e pelo desvio padrão dos resultados dos participantes. Em 62,5% dos participantes foi evidenciada falta de confiabilidade metrológica nas medições realizadas. Essa falta de confiabilidade pode ser atribuída a diversos fatores, tais como: falta de uniformização de métodos, treinamento e capacitação de pessoal inadequada, a utilização de blocos padrão de espessura não apropriada e a falta de calibração tanto dos blocos padrão quanto dos medidores de espessura por ultrassom utilizados. Como conclusão final do trabalho, foi elaborada uma série de sugestões ao Organismo de Acreditação a fim de se melhorar a confiabilidade metrológica para este tipo de inspeção.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ? ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 ? Emissão Acústica; CE 58:000-06 ? Utrassom; CE-53:000-03 ? Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante., Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária: análise do regulamento nacional e potenciais melhorias técnicas, Descrição: A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regulamenta e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) conduz a certificação de equipamentos elétricos sob o sistema de vigilância sanitária, com base no Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC). Assim, no exercício das suas funções específicas de Estado, estes dois entes federais, visam à proteção da sociedade com escopo na vigilância sanitária. O presente estudo teve cerne na assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, reverenciando o pós-venda. Desta forma, foi feita análise do regulamento nacional RDC nº 16/2013 da Anvisa que contém o conceito de assistência técnica e as suas características que têm como objeto as boas práticas de fabricação. Após é realizado um estudo teórico comparando a realidade deste mercado, que tem caráter híbrido, ou seja, outras empresas de assistência técnica operam sem serem necessariamente autorizadas pelos fabricantes. O que ocorreu foi uma dicotomia entre os regulamentos, pois as empresas não autorizadas pelo fabricante se adéquam a outro regulamento da Anvisa, qual seja: RDC n°16/2014 instituída pelo Programa de melhoria do Processo de Regulamentação com base na Portaria Anvisa n° 422/2008. Este trabalho, além de revelar a dicotomia entre a regulamentação RDC n° 16/2013 e a regulamentação RDC nº 16/2014, esclarece e destaca o atual regulamento definido entre Inmetro e Anvisa, Portaria nº 407 em fase de publicação, que traz um conceito de forma estendida, onde realisticamente captura a participação da assistência técnica neste setor regulado. Para este fim, o trabalho adicionou duas normas técnicas, quais sejam: IEC 62353:2014 e IEC TS 62462:2007 como referências para potenciais melhorias técnicas com vista ao aprimoramento do setor de assistência técnica. Ao longo destas linhas, é conduzido um histórico do setor dos equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, a função desempenhada pela Anvisa e Inmetro, com ênfase na regulamentação, normalização e suas nuances em matéria de certificação e acreditação de laboratórios, guiadas pelo Inmetro. Assim, foi feita uma proposta para a criação de futura Portaria Complementar à Portaria Inmetro e Anvisa nº 407, no qual seja desenvolvido um Programa de Avaliação da Conformidade que englobe especificamente o setor de Assistência Técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, fundamentado no conceito estendido constante na Portaria de origem n° 407.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jorge Luiz Guerra do Nascimento - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2013 - 2015

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO nº 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 ? Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos (?phantoms?), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ nº 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espesssura por ultrassom, Projeto certificado pela empresa PRESERTEC SERVICOS DE CALIBRACAO LTDA em 10/09/2015., Descrição: A Portaria Inmetro n° 91 de 31 de março de 2009 especifica que os Organismos de Inspeção Acreditados (OIA) e os representantes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ) devem se adequar aos Regulamentos Técnicos da Qualidade (RTQ) referentes a à inspeção de veículos e equipamentos rodoviários utilizados em transporte de produtos perigosos. A mesma portaria especifica que cabe ao Inmetro a fiscalização dos cumprimentos das disposições contidas nessa portaria. Um dos métodos propostos pelo Inmetro para a avaliação da competência em realizar os ensaios requisitados nos RTQ é através de um Ensaio de Proficiência (EP). Um EP deve ter um laboratório piloto para gerar valores de referência do mensurando em questão. Este trabalho apresenta os resultados de um EP na área de medição de espessura por ultrassom, do qual foram participantes diversos OIA para inspeção de veículos que transportam produtos perigosos. Os artefatos itinerantes foram cubos cujas faces foram compostas por placas metálicas de espessura previamente determinada, antes e depois da confecção dos cubos. Além do valor de referência, foram determinadas suas incertezas. O laboratório piloto deste EP foi o Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro. Para a medição da espessura foi empregado um sistema de medição por ultrassom baseado na norma ABNT NBR 15824:2010 utilizando-se uma montagem tipo transdutor do tipo pulso-eco com transdutor, osciloscópio e gerador de funções. Além disso, foi desenvolvido um software específico para tal tarefa cujos resultados foram estatisticamente validados comparando-os com os advindos de uma medição manual. Em relação ao EP, após o retorno dos cubos dos OIA, estes foram novamente medidos e os resultados comparados, primeiramente entre os valores encontrados pelo Labus (antes e depois do envio) e depois entre esses valores e aqueles determinados pelos OIA. A comparação entre os valores medidos pelo Labus teve como objetivo verificar a integridade metrológica e como resultado os cubos apresentaram uma boa estabilidade, comprovadas pela utilização do Erro Normalizado como método estatístico. Foi constatado que as medições realizadas pelo Labus possuem uma boa precisão. Já a análise estatística dos resultados dos OIA foi realizada utilizando-se o z-score avaliado pela incerteza de medição e pelo desvio padrão dos resultados dos participantes. Em 62,5% dos participantes foi evidenciada falta de confiabilidade metrológica nas medições realizadas. Essa falta de confiabilidade pode ser atribuída a diversos fatores, tais como: falta de uniformização de métodos, treinamento e capacitação de pessoal inadequada, a utilização de blocos padrão de espessura não apropriada e a falta de calibração tanto dos blocos padrão quanto dos medidores de espessura por ultrassom utilizados. Como conclusão final do trabalho, foi elaborada uma série de sugestões ao Organismo de Acreditação a fim de se melhorar a confiabilidade metrológica para este tipo de inspeção.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ? ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 ? Emissão Acústica; CE 58:000-06 ? Utrassom; CE-53:000-03 ? Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação / Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação., Número de produções C, T & A: 2

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante., Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Projeto Interdisciplinar para Estudo da Desmineralização Óssea ? PIPEDO, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Cristiane Evelise Ribeiro da Silva em 25/06/2016., Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Coordenador / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária: análise do regulamento nacional e potenciais melhorias técnicas, Descrição: A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regulamenta e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) conduz a certificação de equipamentos elétricos sob o sistema de vigilância sanitária, com base no Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC). Assim, no exercício das suas funções específicas de Estado, estes dois entes federais, visam à proteção da sociedade com escopo na vigilância sanitária. O presente estudo teve cerne na assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, reverenciando o pós-venda. Desta forma, foi feita análise do regulamento nacional RDC nº 16/2013 da Anvisa que contém o conceito de assistência técnica e as suas características que têm como objeto as boas práticas de fabricação. Após é realizado um estudo teórico comparando a realidade deste mercado, que tem caráter híbrido, ou seja, outras empresas de assistência técnica operam sem serem necessariamente autorizadas pelos fabricantes. O que ocorreu foi uma dicotomia entre os regulamentos, pois as empresas não autorizadas pelo fabricante se adéquam a outro regulamento da Anvisa, qual seja: RDC n°16/2014 instituída pelo Programa de melhoria do Processo de Regulamentação com base na Portaria Anvisa n° 422/2008. Este trabalho, além de revelar a dicotomia entre a regulamentação RDC n° 16/2013 e a regulamentação RDC nº 16/2014, esclarece e destaca o atual regulamento definido entre Inmetro e Anvisa, Portaria nº 407 em fase de publicação, que traz um conceito de forma estendida, onde realisticamente captura a participação da assistência técnica neste setor regulado. Para este fim, o trabalho adicionou duas normas técnicas, quais sejam: IEC 62353:2014 e IEC TS 62462:2007 como referências para potenciais melhorias técnicas com vista ao aprimoramento do setor de assistência técnica. Ao longo destas linhas, é conduzido um histórico do setor dos equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, a função desempenhada pela Anvisa e Inmetro, com ênfase na regulamentação, normalização e suas nuances em matéria de certificação e acreditação de laboratórios, guiadas pelo Inmetro. Assim, foi feita uma proposta para a criação de futura Portaria Complementar à Portaria Inmetro e Anvisa nº 407, no qual seja desenvolvido um Programa de Avaliação da Conformidade que englobe especificamente o setor de Assistência Técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, fundamentado no conceito estendido constante na Portaria de origem n° 407.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jorge Luiz Guerra do Nascimento - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2013 - 2015

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO nº 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 ? Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos (?phantoms?), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ nº 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ? ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 ? Emissão Acústica; CE 58:000-06 ? Utrassom; CE-53:000-03 ? Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espesssura por ultrassom, Projeto certificado pela empresa PRESERTEC SERVICOS DE CALIBRACAO LTDA em 10/09/2015., Descrição: A Portaria Inmetro n° 91 de 31 de março de 2009 especifica que os Organismos de Inspeção Acreditados (OIA) e os representantes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ) devem se adequar aos Regulamentos Técnicos da Qualidade (RTQ) referentes a à inspeção de veículos e equipamentos rodoviários utilizados em transporte de produtos perigosos. A mesma portaria especifica que cabe ao Inmetro a fiscalização dos cumprimentos das disposições contidas nessa portaria. Um dos métodos propostos pelo Inmetro para a avaliação da competência em realizar os ensaios requisitados nos RTQ é através de um Ensaio de Proficiência (EP). Um EP deve ter um laboratório piloto para gerar valores de referência do mensurando em questão. Este trabalho apresenta os resultados de um EP na área de medição de espessura por ultrassom, do qual foram participantes diversos OIA para inspeção de veículos que transportam produtos perigosos. Os artefatos itinerantes foram cubos cujas faces foram compostas por placas metálicas de espessura previamente determinada, antes e depois da confecção dos cubos. Além do valor de referência, foram determinadas suas incertezas. O laboratório piloto deste EP foi o Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro. Para a medição da espessura foi empregado um sistema de medição por ultrassom baseado na norma ABNT NBR 15824:2010 utilizando-se uma montagem tipo transdutor do tipo pulso-eco com transdutor, osciloscópio e gerador de funções. Além disso, foi desenvolvido um software específico para tal tarefa cujos resultados foram estatisticamente validados comparando-os com os advindos de uma medição manual. Em relação ao EP, após o retorno dos cubos dos OIA, estes foram novamente medidos e os resultados comparados, primeiramente entre os valores encontrados pelo Labus (antes e depois do envio) e depois entre esses valores e aqueles determinados pelos OIA. A comparação entre os valores medidos pelo Labus teve como objetivo verificar a integridade metrológica e como resultado os cubos apresentaram uma boa estabilidade, comprovadas pela utilização do Erro Normalizado como método estatístico. Foi constatado que as medições realizadas pelo Labus possuem uma boa precisão. Já a análise estatística dos resultados dos OIA foi realizada utilizando-se o z-score avaliado pela incerteza de medição e pelo desvio padrão dos resultados dos participantes. Em 62,5% dos participantes foi evidenciada falta de confiabilidade metrológica nas medições realizadas. Essa falta de confiabilidade pode ser atribuída a diversos fatores, tais como: falta de uniformização de métodos, treinamento e capacitação de pessoal inadequada, a utilização de blocos padrão de espessura não apropriada e a falta de calibração tanto dos blocos padrão quanto dos medidores de espessura por ultrassom utilizados. Como conclusão final do trabalho, foi elaborada uma série de sugestões ao Organismo de Acreditação a fim de se melhorar a confiabilidade metrológica para este tipo de inspeção.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação., Número de produções C, T & A: 2

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante., Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Projeto Interdisciplinar para Estudo da Desmineralização Óssea ? PIPEDO, Descrição: Este projeto tem como objetivo estudar a desmineralização óssea induzida quimicamente. O principal agente químico a ser utilizado é o ácido etilenodiamino tetracético (EDTA). Serão empregadas diversas técnicas para avaliar o grau de desmineralização, a saber: ultrassom quantitativo (QUS), microtomografia computadorizada (microCT), densidade real por picnometria de Hélio (PHe), difração de raios X (DRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV), análise de condutividade térmica por métodos computacionais (CDMC) e análise cristalográfica (EBSD). A análise química quantitativa da desmineralização será realizada por fotometria de chamas. Ao final do projeto, pretende-se estabelecer quão precisas são as diversas técnicas de caracterização de diferentes estágios de desmineralização óssea, tratando-as estatisticamente e em conjunto. A principal entrega deste projeto será a definição de correspondência entre estágios de desmineralização óssea e técnicas de avaliação desta grandeza.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante / Carolina Palma Naveira Cotta - Integrante / Ieda Maria Vieira Caminha - Integrante / Alexandre Antunes Ribeiro - Integrante / Christiano Bittencourt Machado - Integrante / Claudio Teodoro dos Santos - Integrante / Dayse dos Santos Bastos - Integrante / Erika da Silva Sales - Integrante / Haimon Diniz Lopes Alves - Integrante / Ibrahim de Cerqueira Abud - Integrante / Lilian Fernanda Santos Paiva - Integrante / Marize Varella de Oliveira - Integrante / Sidnei Paciornik - Integrante / Douglas Santos Braz - Integrante / Isabela de Paula Dias - Integrante / Melissa Fabricio - Integrante / Nathalia Barbosa - Integrante / Stephanie Miranda - Integrante.

  • 2015 - Atual

    Dispositivo portátil para análise preditiva de pressão acústica de transdutores de ultrassom, Projeto certificado pela empresa FIGLABS Pesquisa e Desenvolvimento em 30/07/2016., Descrição: O transdutor é o componente fundamental de aparelhos ultrassom. Ele é formado por elementos piezoelétricos, responsáveis por converter energia mecânica em elétrica e vice-versa. A variedade em formato, frequências e tamanhos possibilita seu uso para diversas aplicações clínicas em métodos de imagem ou terapia. O transdutor é um dos componentes mais sensíveis a impactos, mal-uso e aquecimento. Desta forma, é um dos componentes mais substituídos em manutenções e, frequentemente, associados à má qualidade de imagens em aparelhos de diagnósticos defeituosos. Elementos piezoelétricos danificados podem gerar artefatos em imagens em modo-B e/ou lóbulos laterais que causam erros no cálculo Doppler de velocidade do sangue. Além disso, um transdutor descalibrado - operando em faixas de intensidade acústica diferentes das especificadas - pode tanto ser ineficaz em tratamentos terapêuticos quanto causar danos ao tecido biológico durante a terapia ou o diagnóstico. Preocupantemente, a calibração deste componente somente é realizada durante seu processo de fabricação. Um dos fatores para a falta de avaliação preditiva da qualidade dos equipamentos de ultrassom é a não obrigatoriedade da aferição destes equipamentos pelos órgãos regulamentadores nacionais ou internacionais, apesar da recomendação por normas. Assim, os usuários somente avaliam os transdutores quando o mau funcionamento dos mesmos impede totalmente seu uso, seja pela impossibilidade de geração de imagens ou evidente ineficácia terapêutica. Nesta pesquisa, um dispositivo para medição de força de radiação acústica (FRA) utilizando um sensor magnético será desenvolvido para a avaliação preditiva do funcionamento de transdutores de ultrassom de imagem e de terapia. O dispositivo será composto por: suporte que acoplará diferentes tipos de transdutores, material para acoplamento acústico com partículas magnéticas, sensores (de campo magnético, de temperatura e de pressão) e um circuito eletrônico para controle, aquisição, processamento e comunicação de sinal. A FRA produzida pelo transdutor deslocará as partículas magnéticas dispersas no material de acoplamento que deverá gerar componentes estáticas e dinâmicas no sinal magnético medido pelo sensor. Os principais desafios desta pesquisa serão: 1 - desenvolver materiais magnetizados a base de parafina gel que gerem oscilação do campo magnético devido a atuação das ondas acústicas; 2 - desenvolver uma montagem estável com blindagens e cancelamento ativo de ruídos externos para que a medição do campo magnético possa ser robusta em um aparelho portátil em diferentes ambientes; 3 - desenvolver um sistema de travamento do transdutor com sensores de pressão para que a medição do deslocamento das partículas magnéticas não sofra interferências devido ao mau posicionamento do transdutor. O dispositivo deverá ser de fácil uso para profissionais de saúde, com robustez para ser operado em ambientes sem blindagem magnética como consultórios, hospitais e clínicas, de custo que incentive a compra do mesmo junto com o aparelho de ultrassom. O dispositivo deverá alertar os primeiros sinais de mau funcionamento dos transdutores ou equipamentos. Dessa forma, a manutenção ou substituição dos mesmos poderá ser programada reduzindo custos e impactos administrativos devido ao reagendamento de exames, extensão da internação de pacientes, inconvenientes aos pacientes, perda de produtividade, e, principalmente, garantir o diagnóstico e terapia eficazes aos pacientes.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Rogerio Bulha - Coordenador / Altacílio Aparecido Nunes - Integrante / Thiago Wellington Joazeiro de Almeida - Integrante / Antonio Adilton Oliveira Carneiro - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2016

    Assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária: análise do regulamento nacional e potenciais melhorias técnicas, Descrição: A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regulamenta e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) conduz a certificação de equipamentos elétricos sob o sistema de vigilância sanitária, com base no Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC). Assim, no exercício das suas funções específicas de Estado, estes dois entes federais, visam à proteção da sociedade com escopo na vigilância sanitária. O presente estudo teve cerne na assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, reverenciando o pós-venda. Desta forma, foi feita análise do regulamento nacional RDC nº 16/2013 da Anvisa que contém o conceito de assistência técnica e as suas características que têm como objeto as boas práticas de fabricação. Após é realizado um estudo teórico comparando a realidade deste mercado, que tem caráter híbrido, ou seja, outras empresas de assistência técnica operam sem serem necessariamente autorizadas pelos fabricantes. O que ocorreu foi uma dicotomia entre os regulamentos, pois as empresas não autorizadas pelo fabricante se adéquam a outro regulamento da Anvisa, qual seja: RDC n°16/2014 instituída pelo Programa de melhoria do Processo de Regulamentação com base na Portaria Anvisa n° 422/2008. Este trabalho, além de revelar a dicotomia entre a regulamentação RDC n° 16/2013 e a regulamentação RDC nº 16/2014, esclarece e destaca o atual regulamento definido entre Inmetro e Anvisa, Portaria nº 407 em fase de publicação, que traz um conceito de forma estendida, onde realisticamente captura a participação da assistência técnica neste setor regulado. Para este fim, o trabalho adicionou duas normas técnicas, quais sejam: IEC 62353:2014 e IEC TS 62462:2007 como referências para potenciais melhorias técnicas com vista ao aprimoramento do setor de assistência técnica. Ao longo destas linhas, é conduzido um histórico do setor dos equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, a função desempenhada pela Anvisa e Inmetro, com ênfase na regulamentação, normalização e suas nuances em matéria de certificação e acreditação de laboratórios, guiadas pelo Inmetro. Assim, foi feita uma proposta para a criação de futura Portaria Complementar à Portaria Inmetro e Anvisa nº 407, no qual seja desenvolvido um Programa de Avaliação da Conformidade que englobe especificamente o setor de Assistência Técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, fundamentado no conceito estendido constante na Portaria de origem n° 407.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jorge Luiz Guerra do Nascimento - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2013 - 2015

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO nº 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 ? Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos (?phantoms?), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ nº 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ? ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 ? Emissão Acústica; CE 58:000-06 ? Utrassom; CE-53:000-03 ? Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espesssura por ultrassom, Projeto certificado pela empresa PRESERTEC SERVICOS DE CALIBRACAO LTDA em 10/09/2015., Descrição: A Portaria Inmetro n° 91 de 31 de março de 2009 especifica que os Organismos de Inspeção Acreditados (OIA) e os representantes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ) devem se adequar aos Regulamentos Técnicos da Qualidade (RTQ) referentes a à inspeção de veículos e equipamentos rodoviários utilizados em transporte de produtos perigosos. A mesma portaria especifica que cabe ao Inmetro a fiscalização dos cumprimentos das disposições contidas nessa portaria. Um dos métodos propostos pelo Inmetro para a avaliação da competência em realizar os ensaios requisitados nos RTQ é através de um Ensaio de Proficiência (EP). Um EP deve ter um laboratório piloto para gerar valores de referência do mensurando em questão. Este trabalho apresenta os resultados de um EP na área de medição de espessura por ultrassom, do qual foram participantes diversos OIA para inspeção de veículos que transportam produtos perigosos. Os artefatos itinerantes foram cubos cujas faces foram compostas por placas metálicas de espessura previamente determinada, antes e depois da confecção dos cubos. Além do valor de referência, foram determinadas suas incertezas. O laboratório piloto deste EP foi o Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro. Para a medição da espessura foi empregado um sistema de medição por ultrassom baseado na norma ABNT NBR 15824:2010 utilizando-se uma montagem tipo transdutor do tipo pulso-eco com transdutor, osciloscópio e gerador de funções. Além disso, foi desenvolvido um software específico para tal tarefa cujos resultados foram estatisticamente validados comparando-os com os advindos de uma medição manual. Em relação ao EP, após o retorno dos cubos dos OIA, estes foram novamente medidos e os resultados comparados, primeiramente entre os valores encontrados pelo Labus (antes e depois do envio) e depois entre esses valores e aqueles determinados pelos OIA. A comparação entre os valores medidos pelo Labus teve como objetivo verificar a integridade metrológica e como resultado os cubos apresentaram uma boa estabilidade, comprovadas pela utilização do Erro Normalizado como método estatístico. Foi constatado que as medições realizadas pelo Labus possuem uma boa precisão. Já a análise estatística dos resultados dos OIA foi realizada utilizando-se o z-score avaliado pela incerteza de medição e pelo desvio padrão dos resultados dos participantes. Em 62,5% dos participantes foi evidenciada falta de confiabilidade metrológica nas medições realizadas. Essa falta de confiabilidade pode ser atribuída a diversos fatores, tais como: falta de uniformização de métodos, treinamento e capacitação de pessoal inadequada, a utilização de blocos padrão de espessura não apropriada e a falta de calibração tanto dos blocos padrão quanto dos medidores de espessura por ultrassom utilizados. Como conclusão final do trabalho, foi elaborada uma série de sugestões ao Organismo de Acreditação a fim de se melhorar a confiabilidade metrológica para este tipo de inspeção.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação / Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação., Número de produções C, T & A: 2

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante., Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Projeto Interdisciplinar para Estudo da Desmineralização Óssea ? PIPEDO, Descrição: Este projeto tem como objetivo estudar a desmineralização óssea induzida quimicamente. O principal agente químico a ser utilizado é o ácido etilenodiamino tetracético (EDTA). Serão empregadas diversas técnicas para avaliar o grau de desmineralização, a saber: ultrassom quantitativo (QUS), microtomografia computadorizada (microCT), densidade real por picnometria de Hélio (PHe), difração de raios X (DRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV), análise de condutividade térmica por métodos computacionais (CDMC) e análise cristalográfica (EBSD). A análise química quantitativa da desmineralização será realizada por fotometria de chamas. Ao final do projeto, pretende-se estabelecer quão precisas são as diversas técnicas de caracterização de diferentes estágios de desmineralização óssea, tratando-as estatisticamente e em conjunto. A principal entrega deste projeto será a definição de correspondência entre estágios de desmineralização óssea e técnicas de avaliação desta grandeza.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante / Carolina Palma Naveira Cotta - Integrante / Ieda Maria Vieira Caminha - Integrante / Alexandre Antunes Ribeiro - Integrante / Christiano Bittencourt Machado - Integrante / Claudio Teodoro dos Santos - Integrante / Dayse dos Santos Bastos - Integrante / Erika da Silva Sales - Integrante / Haimon Diniz Lopes Alves - Integrante / Ibrahim de Cerqueira Abud - Integrante / Lilian Fernanda Santos Paiva - Integrante / Marize Varella de Oliveira - Integrante / Sidnei Paciornik - Integrante / Douglas Santos Braz - Integrante / Isabela de Paula Dias - Integrante / Melissa Fabricio - Integrante / Nathalia Barbosa - Integrante / Stephanie Miranda - Integrante.

  • 2015 - Atual

    Dispositivo portátil para análise preditiva de pressão acústica de transdutores de ultrassom, Projeto certificado pela empresa FIGLABS Pesquisa e Desenvolvimento em 30/07/2016., Descrição: O transdutor é o componente fundamental de aparelhos ultrassom. Ele é formado por elementos piezoelétricos, responsáveis por converter energia mecânica em elétrica e vice-versa. A variedade em formato, frequências e tamanhos possibilita seu uso para diversas aplicações clínicas em métodos de imagem ou terapia. O transdutor é um dos componentes mais sensíveis a impactos, mal-uso e aquecimento. Desta forma, é um dos componentes mais substituídos em manutenções e, frequentemente, associados à má qualidade de imagens em aparelhos de diagnósticos defeituosos. Elementos piezoelétricos danificados podem gerar artefatos em imagens em modo-B e/ou lóbulos laterais que causam erros no cálculo Doppler de velocidade do sangue. Além disso, um transdutor descalibrado - operando em faixas de intensidade acústica diferentes das especificadas - pode tanto ser ineficaz em tratamentos terapêuticos quanto causar danos ao tecido biológico durante a terapia ou o diagnóstico. Preocupantemente, a calibração deste componente somente é realizada durante seu processo de fabricação. Um dos fatores para a falta de avaliação preditiva da qualidade dos equipamentos de ultrassom é a não obrigatoriedade da aferição destes equipamentos pelos órgãos regulamentadores nacionais ou internacionais, apesar da recomendação por normas. Assim, os usuários somente avaliam os transdutores quando o mau funcionamento dos mesmos impede totalmente seu uso, seja pela impossibilidade de geração de imagens ou evidente ineficácia terapêutica. Nesta pesquisa, um dispositivo para medição de força de radiação acústica (FRA) utilizando um sensor magnético será desenvolvido para a avaliação preditiva do funcionamento de transdutores de ultrassom de imagem e de terapia. O dispositivo será composto por: suporte que acoplará diferentes tipos de transdutores, material para acoplamento acústico com partículas magnéticas, sensores (de campo magnético, de temperatura e de pressão) e um circuito eletrônico para controle, aquisição, processamento e comunicação de sinal. A FRA produzida pelo transdutor deslocará as partículas magnéticas dispersas no material de acoplamento que deverá gerar componentes estáticas e dinâmicas no sinal magnético medido pelo sensor. Os principais desafios desta pesquisa serão: 1 - desenvolver materiais magnetizados a base de parafina gel que gerem oscilação do campo magnético devido a atuação das ondas acústicas; 2 - desenvolver uma montagem estável com blindagens e cancelamento ativo de ruídos externos para que a medição do campo magnético possa ser robusta em um aparelho portátil em diferentes ambientes; 3 - desenvolver um sistema de travamento do transdutor com sensores de pressão para que a medição do deslocamento das partículas magnéticas não sofra interferências devido ao mau posicionamento do transdutor. O dispositivo deverá ser de fácil uso para profissionais de saúde, com robustez para ser operado em ambientes sem blindagem magnética como consultórios, hospitais e clínicas, de custo que incentive a compra do mesmo junto com o aparelho de ultrassom. O dispositivo deverá alertar os primeiros sinais de mau funcionamento dos transdutores ou equipamentos. Dessa forma, a manutenção ou substituição dos mesmos poderá ser programada reduzindo custos e impactos administrativos devido ao reagendamento de exames, extensão da internação de pacientes, inconvenientes aos pacientes, perda de produtividade, e, principalmente, garantir o diagnóstico e terapia eficazes aos pacientes.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Rogerio Bulha - Coordenador / Altacílio Aparecido Nunes - Integrante / Thiago Wellington Joazeiro de Almeida - Integrante / Antonio Adilton Oliveira Carneiro - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2016

    Assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária: análise do regulamento nacional e potenciais melhorias técnicas, Descrição: A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regulamenta e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) conduz a certificação de equipamentos elétricos sob o sistema de vigilância sanitária, com base no Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC). Assim, no exercício das suas funções específicas de Estado, estes dois entes federais, visam à proteção da sociedade com escopo na vigilância sanitária. O presente estudo teve cerne na assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, reverenciando o pós-venda. Desta forma, foi feita análise do regulamento nacional RDC nº 16/2013 da Anvisa que contém o conceito de assistência técnica e as suas características que têm como objeto as boas práticas de fabricação. Após é realizado um estudo teórico comparando a realidade deste mercado, que tem caráter híbrido, ou seja, outras empresas de assistência técnica operam sem serem necessariamente autorizadas pelos fabricantes. O que ocorreu foi uma dicotomia entre os regulamentos, pois as empresas não autorizadas pelo fabricante se adéquam a outro regulamento da Anvisa, qual seja: RDC n°16/2014 instituída pelo Programa de melhoria do Processo de Regulamentação com base na Portaria Anvisa n° 422/2008. Este trabalho, além de revelar a dicotomia entre a regulamentação RDC n° 16/2013 e a regulamentação RDC nº 16/2014, esclarece e destaca o atual regulamento definido entre Inmetro e Anvisa, Portaria nº 407 em fase de publicação, que traz um conceito de forma estendida, onde realisticamente captura a participação da assistência técnica neste setor regulado. Para este fim, o trabalho adicionou duas normas técnicas, quais sejam: IEC 62353:2014 e IEC TS 62462:2007 como referências para potenciais melhorias técnicas com vista ao aprimoramento do setor de assistência técnica. Ao longo destas linhas, é conduzido um histórico do setor dos equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, a função desempenhada pela Anvisa e Inmetro, com ênfase na regulamentação, normalização e suas nuances em matéria de certificação e acreditação de laboratórios, guiadas pelo Inmetro. Assim, foi feita uma proposta para a criação de futura Portaria Complementar à Portaria Inmetro e Anvisa nº 407, no qual seja desenvolvido um Programa de Avaliação da Conformidade que englobe especificamente o setor de Assistência Técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, fundamentado no conceito estendido constante na Portaria de origem n° 407.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jorge Luiz Guerra do Nascimento - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2013 - 2015

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO nº 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 ? Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos (?phantoms?), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ nº 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espesssura por ultrassom, Projeto certificado pela empresa PRESERTEC SERVICOS DE CALIBRACAO LTDA em 10/09/2015., Descrição: A Portaria Inmetro n° 91 de 31 de março de 2009 especifica que os Organismos de Inspeção Acreditados (OIA) e os representantes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ) devem se adequar aos Regulamentos Técnicos da Qualidade (RTQ) referentes a à inspeção de veículos e equipamentos rodoviários utilizados em transporte de produtos perigosos. A mesma portaria especifica que cabe ao Inmetro a fiscalização dos cumprimentos das disposições contidas nessa portaria. Um dos métodos propostos pelo Inmetro para a avaliação da competência em realizar os ensaios requisitados nos RTQ é através de um Ensaio de Proficiência (EP). Um EP deve ter um laboratório piloto para gerar valores de referência do mensurando em questão. Este trabalho apresenta os resultados de um EP na área de medição de espessura por ultrassom, do qual foram participantes diversos OIA para inspeção de veículos que transportam produtos perigosos. Os artefatos itinerantes foram cubos cujas faces foram compostas por placas metálicas de espessura previamente determinada, antes e depois da confecção dos cubos. Além do valor de referência, foram determinadas suas incertezas. O laboratório piloto deste EP foi o Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro. Para a medição da espessura foi empregado um sistema de medição por ultrassom baseado na norma ABNT NBR 15824:2010 utilizando-se uma montagem tipo transdutor do tipo pulso-eco com transdutor, osciloscópio e gerador de funções. Além disso, foi desenvolvido um software específico para tal tarefa cujos resultados foram estatisticamente validados comparando-os com os advindos de uma medição manual. Em relação ao EP, após o retorno dos cubos dos OIA, estes foram novamente medidos e os resultados comparados, primeiramente entre os valores encontrados pelo Labus (antes e depois do envio) e depois entre esses valores e aqueles determinados pelos OIA. A comparação entre os valores medidos pelo Labus teve como objetivo verificar a integridade metrológica e como resultado os cubos apresentaram uma boa estabilidade, comprovadas pela utilização do Erro Normalizado como método estatístico. Foi constatado que as medições realizadas pelo Labus possuem uma boa precisão. Já a análise estatística dos resultados dos OIA foi realizada utilizando-se o z-score avaliado pela incerteza de medição e pelo desvio padrão dos resultados dos participantes. Em 62,5% dos participantes foi evidenciada falta de confiabilidade metrológica nas medições realizadas. Essa falta de confiabilidade pode ser atribuída a diversos fatores, tais como: falta de uniformização de métodos, treinamento e capacitação de pessoal inadequada, a utilização de blocos padrão de espessura não apropriada e a falta de calibração tanto dos blocos padrão quanto dos medidores de espessura por ultrassom utilizados. Como conclusão final do trabalho, foi elaborada uma série de sugestões ao Organismo de Acreditação a fim de se melhorar a confiabilidade metrológica para este tipo de inspeção.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ? ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 ? Emissão Acústica; CE 58:000-06 ? Utrassom; CE-53:000-03 ? Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação., Número de produções C, T & A: 2

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante., Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Projeto Interdisciplinar para Estudo da Desmineralização Óssea ? PIPEDO, Descrição: Este projeto tem como objetivo estudar a desmineralização óssea induzida quimicamente. O principal agente químico a ser utilizado é o ácido etilenodiamino tetracético (EDTA). Serão empregadas diversas técnicas para avaliar o grau de desmineralização, a saber: ultrassom quantitativo (QUS), microtomografia computadorizada (microCT), densidade real por picnometria de Hélio (PHe), difração de raios X (DRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV), análise de condutividade térmica por métodos computacionais (CDMC) e análise cristalográfica (EBSD). A análise química quantitativa da desmineralização será realizada por fotometria de chamas. Ao final do projeto, pretende-se estabelecer quão precisas são as diversas técnicas de caracterização de diferentes estágios de desmineralização óssea, tratando-as estatisticamente e em conjunto. A principal entrega deste projeto será a definição de correspondência entre estágios de desmineralização óssea e técnicas de avaliação desta grandeza.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante / Carolina Palma Naveira Cotta - Integrante / Ieda Maria Vieira Caminha - Integrante / Alexandre Antunes Ribeiro - Integrante / Christiano Bittencourt Machado - Integrante / Claudio Teodoro dos Santos - Integrante / Dayse dos Santos Bastos - Integrante / Erika da Silva Sales - Integrante / Haimon Diniz Lopes Alves - Integrante / Ibrahim de Cerqueira Abud - Integrante / Lilian Fernanda Santos Paiva - Integrante / Marize Varella de Oliveira - Integrante / Sidnei Paciornik - Integrante / Douglas Santos Braz - Integrante / Isabela de Paula Dias - Integrante / Melissa Fabricio - Integrante / Nathalia Barbosa - Integrante / Stephanie Miranda - Integrante.

  • 2015 - Atual

    Dispositivo portátil para análise preditiva de pressão acústica de transdutores de ultrassom, Projeto certificado pela empresa FIGLABS Pesquisa e Desenvolvimento em 30/07/2016., Descrição: O transdutor é o componente fundamental de aparelhos ultrassom. Ele é formado por elementos piezoelétricos, responsáveis por converter energia mecânica em elétrica e vice-versa. A variedade em formato, frequências e tamanhos possibilita seu uso para diversas aplicações clínicas em métodos de imagem ou terapia. O transdutor é um dos componentes mais sensíveis a impactos, mal-uso e aquecimento. Desta forma, é um dos componentes mais substituídos em manutenções e, frequentemente, associados à má qualidade de imagens em aparelhos de diagnósticos defeituosos. Elementos piezoelétricos danificados podem gerar artefatos em imagens em modo-B e/ou lóbulos laterais que causam erros no cálculo Doppler de velocidade do sangue. Além disso, um transdutor descalibrado - operando em faixas de intensidade acústica diferentes das especificadas - pode tanto ser ineficaz em tratamentos terapêuticos quanto causar danos ao tecido biológico durante a terapia ou o diagnóstico. Preocupantemente, a calibração deste componente somente é realizada durante seu processo de fabricação. Um dos fatores para a falta de avaliação preditiva da qualidade dos equipamentos de ultrassom é a não obrigatoriedade da aferição destes equipamentos pelos órgãos regulamentadores nacionais ou internacionais, apesar da recomendação por normas. Assim, os usuários somente avaliam os transdutores quando o mau funcionamento dos mesmos impede totalmente seu uso, seja pela impossibilidade de geração de imagens ou evidente ineficácia terapêutica. Nesta pesquisa, um dispositivo para medição de força de radiação acústica (FRA) utilizando um sensor magnético será desenvolvido para a avaliação preditiva do funcionamento de transdutores de ultrassom de imagem e de terapia. O dispositivo será composto por: suporte que acoplará diferentes tipos de transdutores, material para acoplamento acústico com partículas magnéticas, sensores (de campo magnético, de temperatura e de pressão) e um circuito eletrônico para controle, aquisição, processamento e comunicação de sinal. A FRA produzida pelo transdutor deslocará as partículas magnéticas dispersas no material de acoplamento que deverá gerar componentes estáticas e dinâmicas no sinal magnético medido pelo sensor. Os principais desafios desta pesquisa serão: 1 - desenvolver materiais magnetizados a base de parafina gel que gerem oscilação do campo magnético devido a atuação das ondas acústicas; 2 - desenvolver uma montagem estável com blindagens e cancelamento ativo de ruídos externos para que a medição do campo magnético possa ser robusta em um aparelho portátil em diferentes ambientes; 3 - desenvolver um sistema de travamento do transdutor com sensores de pressão para que a medição do deslocamento das partículas magnéticas não sofra interferências devido ao mau posicionamento do transdutor. O dispositivo deverá ser de fácil uso para profissionais de saúde, com robustez para ser operado em ambientes sem blindagem magnética como consultórios, hospitais e clínicas, de custo que incentive a compra do mesmo junto com o aparelho de ultrassom. O dispositivo deverá alertar os primeiros sinais de mau funcionamento dos transdutores ou equipamentos. Dessa forma, a manutenção ou substituição dos mesmos poderá ser programada reduzindo custos e impactos administrativos devido ao reagendamento de exames, extensão da internação de pacientes, inconvenientes aos pacientes, perda de produtividade, e, principalmente, garantir o diagnóstico e terapia eficazes aos pacientes.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Rogerio Bulha - Coordenador / Altacílio Aparecido Nunes - Integrante / Thiago Wellington Joazeiro de Almeida - Integrante / Antonio Adilton Oliveira Carneiro - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2016

    Assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária: análise do regulamento nacional e potenciais melhorias técnicas, Descrição: A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regulamenta e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) conduz a certificação de equipamentos elétricos sob o sistema de vigilância sanitária, com base no Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC). Assim, no exercício das suas funções específicas de Estado, estes dois entes federais, visam à proteção da sociedade com escopo na vigilância sanitária. O presente estudo teve cerne na assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, reverenciando o pós-venda. Desta forma, foi feita análise do regulamento nacional RDC nº 16/2013 da Anvisa que contém o conceito de assistência técnica e as suas características que têm como objeto as boas práticas de fabricação. Após é realizado um estudo teórico comparando a realidade deste mercado, que tem caráter híbrido, ou seja, outras empresas de assistência técnica operam sem serem necessariamente autorizadas pelos fabricantes. O que ocorreu foi uma dicotomia entre os regulamentos, pois as empresas não autorizadas pelo fabricante se adéquam a outro regulamento da Anvisa, qual seja: RDC n°16/2014 instituída pelo Programa de melhoria do Processo de Regulamentação com base na Portaria Anvisa n° 422/2008. Este trabalho, além de revelar a dicotomia entre a regulamentação RDC n° 16/2013 e a regulamentação RDC nº 16/2014, esclarece e destaca o atual regulamento definido entre Inmetro e Anvisa, Portaria nº 407 em fase de publicação, que traz um conceito de forma estendida, onde realisticamente captura a participação da assistência técnica neste setor regulado. Para este fim, o trabalho adicionou duas normas técnicas, quais sejam: IEC 62353:2014 e IEC TS 62462:2007 como referências para potenciais melhorias técnicas com vista ao aprimoramento do setor de assistência técnica. Ao longo destas linhas, é conduzido um histórico do setor dos equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, a função desempenhada pela Anvisa e Inmetro, com ênfase na regulamentação, normalização e suas nuances em matéria de certificação e acreditação de laboratórios, guiadas pelo Inmetro. Assim, foi feita uma proposta para a criação de futura Portaria Complementar à Portaria Inmetro e Anvisa nº 407, no qual seja desenvolvido um Programa de Avaliação da Conformidade que englobe especificamente o setor de Assistência Técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, fundamentado no conceito estendido constante na Portaria de origem n° 407.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jorge Luiz Guerra do Nascimento - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2013 - 2015

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO nº 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 ? Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos (?phantoms?), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ nº 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ? ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 ? Emissão Acústica; CE 58:000-06 ? Utrassom; CE-53:000-03 ? Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espesssura por ultrassom, Projeto certificado pela empresa PRESERTEC SERVICOS DE CALIBRACAO LTDA em 10/09/2015., Descrição: A Portaria Inmetro n° 91 de 31 de março de 2009 especifica que os Organismos de Inspeção Acreditados (OIA) e os representantes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ) devem se adequar aos Regulamentos Técnicos da Qualidade (RTQ) referentes a à inspeção de veículos e equipamentos rodoviários utilizados em transporte de produtos perigosos. A mesma portaria especifica que cabe ao Inmetro a fiscalização dos cumprimentos das disposições contidas nessa portaria. Um dos métodos propostos pelo Inmetro para a avaliação da competência em realizar os ensaios requisitados nos RTQ é através de um Ensaio de Proficiência (EP). Um EP deve ter um laboratório piloto para gerar valores de referência do mensurando em questão. Este trabalho apresenta os resultados de um EP na área de medição de espessura por ultrassom, do qual foram participantes diversos OIA para inspeção de veículos que transportam produtos perigosos. Os artefatos itinerantes foram cubos cujas faces foram compostas por placas metálicas de espessura previamente determinada, antes e depois da confecção dos cubos. Além do valor de referência, foram determinadas suas incertezas. O laboratório piloto deste EP foi o Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro. Para a medição da espessura foi empregado um sistema de medição por ultrassom baseado na norma ABNT NBR 15824:2010 utilizando-se uma montagem tipo transdutor do tipo pulso-eco com transdutor, osciloscópio e gerador de funções. Além disso, foi desenvolvido um software específico para tal tarefa cujos resultados foram estatisticamente validados comparando-os com os advindos de uma medição manual. Em relação ao EP, após o retorno dos cubos dos OIA, estes foram novamente medidos e os resultados comparados, primeiramente entre os valores encontrados pelo Labus (antes e depois do envio) e depois entre esses valores e aqueles determinados pelos OIA. A comparação entre os valores medidos pelo Labus teve como objetivo verificar a integridade metrológica e como resultado os cubos apresentaram uma boa estabilidade, comprovadas pela utilização do Erro Normalizado como método estatístico. Foi constatado que as medições realizadas pelo Labus possuem uma boa precisão. Já a análise estatística dos resultados dos OIA foi realizada utilizando-se o z-score avaliado pela incerteza de medição e pelo desvio padrão dos resultados dos participantes. Em 62,5% dos participantes foi evidenciada falta de confiabilidade metrológica nas medições realizadas. Essa falta de confiabilidade pode ser atribuída a diversos fatores, tais como: falta de uniformização de métodos, treinamento e capacitação de pessoal inadequada, a utilização de blocos padrão de espessura não apropriada e a falta de calibração tanto dos blocos padrão quanto dos medidores de espessura por ultrassom utilizados. Como conclusão final do trabalho, foi elaborada uma série de sugestões ao Organismo de Acreditação a fim de se melhorar a confiabilidade metrológica para este tipo de inspeção.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação., Número de produções C, T & A: 2

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante., Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Projeto Interdisciplinar para Estudo da Desmineralização Óssea - PIPEDO, Descrição: Este projeto tem como objetivo estudar a desmineralização óssea induzida quimicamente. O principal agente químico a ser utilizado é o ácido etilenodiamino tetracético (EDTA). Serão empregadas diversas técnicas para avaliar o grau de desmineralização, a saber: ultrassom quantitativo (QUS), microtomografia computadorizada (microCT), densidade real por picnometria de Hélio (PHe), difração de raios X (DRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV), análise de condutividade térmica por métodos computacionais (CDMC) e análise cristalográfica (EBSD). A análise química quantitativa da desmineralização será realizada por fotometria de chamas. Ao final do projeto, pretende-se estabelecer quão precisas são as diversas técnicas de caracterização de diferentes estágios de desmineralização óssea, tratando-as estatisticamente e em conjunto. A principal entrega deste projeto será a definição de correspondência entre estágios de desmineralização óssea e técnicas de avaliação desta grandeza.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante / Carolina Palma Naveira Cotta - Integrante / Ieda Maria Vieira Caminha - Integrante / Alexandre Antunes Ribeiro - Integrante / Christiano Bittencourt Machado - Integrante / Claudio Teodoro dos Santos - Integrante / Dayse dos Santos Bastos - Integrante / Erika da Silva Sales - Integrante / Haimon Diniz Lopes Alves - Integrante / Ibrahim de Cerqueira Abud - Integrante / Lilian Fernanda Santos Paiva - Integrante / Marize Varella de Oliveira - Integrante / Sidnei Paciornik - Integrante / Douglas Santos Braz - Integrante / Isabela de Paula Dias - Integrante / Melissa Fabricio - Integrante / Nathalia Barbosa - Integrante / Stephanie Miranda - Integrante.

  • 2015 - Atual

    Dispositivo portátil para análise preditiva de pressão acústica de transdutores de ultrassom, Projeto certificado pela empresa FIGLABS Pesquisa e Desenvolvimento em 30/07/2016., Descrição: O transdutor é o componente fundamental de aparelhos ultrassom. Ele é formado por elementos piezoelétricos, responsáveis por converter energia mecânica em elétrica e vice-versa. A variedade em formato, frequências e tamanhos possibilita seu uso para diversas aplicações clínicas em métodos de imagem ou terapia. O transdutor é um dos componentes mais sensíveis a impactos, mal-uso e aquecimento. Desta forma, é um dos componentes mais substituídos em manutenções e, frequentemente, associados à má qualidade de imagens em aparelhos de diagnósticos defeituosos. Elementos piezoelétricos danificados podem gerar artefatos em imagens em modo-B e/ou lóbulos laterais que causam erros no cálculo Doppler de velocidade do sangue. Além disso, um transdutor descalibrado - operando em faixas de intensidade acústica diferentes das especificadas - pode tanto ser ineficaz em tratamentos terapêuticos quanto causar danos ao tecido biológico durante a terapia ou o diagnóstico. Preocupantemente, a calibração deste componente somente é realizada durante seu processo de fabricação. Um dos fatores para a falta de avaliação preditiva da qualidade dos equipamentos de ultrassom é a não obrigatoriedade da aferição destes equipamentos pelos órgãos regulamentadores nacionais ou internacionais, apesar da recomendação por normas. Assim, os usuários somente avaliam os transdutores quando o mau funcionamento dos mesmos impede totalmente seu uso, seja pela impossibilidade de geração de imagens ou evidente ineficácia terapêutica. Nesta pesquisa, um dispositivo para medição de força de radiação acústica (FRA) utilizando um sensor magnético será desenvolvido para a avaliação preditiva do funcionamento de transdutores de ultrassom de imagem e de terapia. O dispositivo será composto por: suporte que acoplará diferentes tipos de transdutores, material para acoplamento acústico com partículas magnéticas, sensores (de campo magnético, de temperatura e de pressão) e um circuito eletrônico para controle, aquisição, processamento e comunicação de sinal. A FRA produzida pelo transdutor deslocará as partículas magnéticas dispersas no material de acoplamento que deverá gerar componentes estáticas e dinâmicas no sinal magnético medido pelo sensor. Os principais desafios desta pesquisa serão: 1 - desenvolver materiais magnetizados a base de parafina gel que gerem oscilação do campo magnético devido a atuação das ondas acústicas; 2 - desenvolver uma montagem estável com blindagens e cancelamento ativo de ruídos externos para que a medição do campo magnético possa ser robusta em um aparelho portátil em diferentes ambientes; 3 - desenvolver um sistema de travamento do transdutor com sensores de pressão para que a medição do deslocamento das partículas magnéticas não sofra interferências devido ao mau posicionamento do transdutor. O dispositivo deverá ser de fácil uso para profissionais de saúde, com robustez para ser operado em ambientes sem blindagem magnética como consultórios, hospitais e clínicas, de custo que incentive a compra do mesmo junto com o aparelho de ultrassom. O dispositivo deverá alertar os primeiros sinais de mau funcionamento dos transdutores ou equipamentos. Dessa forma, a manutenção ou substituição dos mesmos poderá ser programada reduzindo custos e impactos administrativos devido ao reagendamento de exames, extensão da internação de pacientes, inconvenientes aos pacientes, perda de produtividade, e, principalmente, garantir o diagnóstico e terapia eficazes aos pacientes.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Rogerio Bulha - Coordenador / Altacílio Aparecido Nunes - Integrante / Thiago Wellington Joazeiro de Almeida - Integrante / Antonio Adilton Oliveira Carneiro - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2016

    Assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária: análise do regulamento nacional e potenciais melhorias técnicas, Descrição: A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regulamenta e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) conduz a certificação de equipamentos elétricos sob o sistema de vigilância sanitária, com base no Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC). Assim, no exercício das suas funções específicas de Estado, estes dois entes federais, visam à proteção da sociedade com escopo na vigilância sanitária. O presente estudo teve cerne na assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, reverenciando o pós-venda. Desta forma, foi feita análise do regulamento nacional RDC nº 16/2013 da Anvisa que contém o conceito de assistência técnica e as suas características que têm como objeto as boas práticas de fabricação. Após é realizado um estudo teórico comparando a realidade deste mercado, que tem caráter híbrido, ou seja, outras empresas de assistência técnica operam sem serem necessariamente autorizadas pelos fabricantes. O que ocorreu foi uma dicotomia entre os regulamentos, pois as empresas não autorizadas pelo fabricante se adéquam a outro regulamento da Anvisa, qual seja: RDC n°16/2014 instituída pelo Programa de melhoria do Processo de Regulamentação com base na Portaria Anvisa n° 422/2008. Este trabalho, além de revelar a dicotomia entre a regulamentação RDC n° 16/2013 e a regulamentação RDC nº 16/2014, esclarece e destaca o atual regulamento definido entre Inmetro e Anvisa, Portaria nº 407 em fase de publicação, que traz um conceito de forma estendida, onde realisticamente captura a participação da assistência técnica neste setor regulado. Para este fim, o trabalho adicionou duas normas técnicas, quais sejam: IEC 62353:2014 e IEC TS 62462:2007 como referências para potenciais melhorias técnicas com vista ao aprimoramento do setor de assistência técnica. Ao longo destas linhas, é conduzido um histórico do setor dos equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, a função desempenhada pela Anvisa e Inmetro, com ênfase na regulamentação, normalização e suas nuances em matéria de certificação e acreditação de laboratórios, guiadas pelo Inmetro. Assim, foi feita uma proposta para a criação de futura Portaria Complementar à Portaria Inmetro e Anvisa nº 407, no qual seja desenvolvido um Programa de Avaliação da Conformidade que englobe especificamente o setor de Assistência Técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, fundamentado no conceito estendido constante na Portaria de origem n° 407.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jorge Luiz Guerra do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1

  • 2013 - 2015

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO nº 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 ? Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos (?phantoms?), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ nº 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ? ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 ? Emissão Acústica; CE 58:000-06 ? Utrassom; CE-53:000-03 ? Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espesssura por ultrassom, Projeto certificado pela empresa PRESERTEC SERVICOS DE CALIBRACAO LTDA em 10/09/2015., Descrição: A Portaria Inmetro n° 91 de 31 de março de 2009 especifica que os Organismos de Inspeção Acreditados (OIA) e os representantes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ) devem se adequar aos Regulamentos Técnicos da Qualidade (RTQ) referentes a à inspeção de veículos e equipamentos rodoviários utilizados em transporte de produtos perigosos. A mesma portaria especifica que cabe ao Inmetro a fiscalização dos cumprimentos das disposições contidas nessa portaria. Um dos métodos propostos pelo Inmetro para a avaliação da competência em realizar os ensaios requisitados nos RTQ é através de um Ensaio de Proficiência (EP). Um EP deve ter um laboratório piloto para gerar valores de referência do mensurando em questão. Este trabalho apresenta os resultados de um EP na área de medição de espessura por ultrassom, do qual foram participantes diversos OIA para inspeção de veículos que transportam produtos perigosos. Os artefatos itinerantes foram cubos cujas faces foram compostas por placas metálicas de espessura previamente determinada, antes e depois da confecção dos cubos. Além do valor de referência, foram determinadas suas incertezas. O laboratório piloto deste EP foi o Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro. Para a medição da espessura foi empregado um sistema de medição por ultrassom baseado na norma ABNT NBR 15824:2010 utilizando-se uma montagem tipo transdutor do tipo pulso-eco com transdutor, osciloscópio e gerador de funções. Além disso, foi desenvolvido um software específico para tal tarefa cujos resultados foram estatisticamente validados comparando-os com os advindos de uma medição manual. Em relação ao EP, após o retorno dos cubos dos OIA, estes foram novamente medidos e os resultados comparados, primeiramente entre os valores encontrados pelo Labus (antes e depois do envio) e depois entre esses valores e aqueles determinados pelos OIA. A comparação entre os valores medidos pelo Labus teve como objetivo verificar a integridade metrológica e como resultado os cubos apresentaram uma boa estabilidade, comprovadas pela utilização do Erro Normalizado como método estatístico. Foi constatado que as medições realizadas pelo Labus possuem uma boa precisão. Já a análise estatística dos resultados dos OIA foi realizada utilizando-se o z-score avaliado pela incerteza de medição e pelo desvio padrão dos resultados dos participantes. Em 62,5% dos participantes foi evidenciada falta de confiabilidade metrológica nas medições realizadas. Essa falta de confiabilidade pode ser atribuída a diversos fatores, tais como: falta de uniformização de métodos, treinamento e capacitação de pessoal inadequada, a utilização de blocos padrão de espessura não apropriada e a falta de calibração tanto dos blocos padrão quanto dos medidores de espessura por ultrassom utilizados. Como conclusão final do trabalho, foi elaborada uma série de sugestões ao Organismo de Acreditação a fim de se melhorar a confiabilidade metrológica para este tipo de inspeção.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante., Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Projeto Interdisciplinar para Estudo da Desmineralização Óssea - PIPEDO, Descrição: Este projeto tem como objetivo estudar a desmineralização óssea induzida quimicamente. O principal agente químico a ser utilizado é o ácido etilenodiamino tetracético (EDTA). Serão empregadas diversas técnicas para avaliar o grau de desmineralização, a saber: ultrassom quantitativo (QUS), microtomografia computadorizada (microCT), densidade real por picnometria de Hélio (PHe), difração de raios X (DRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV), análise de condutividade térmica por métodos computacionais (CDMC) e análise cristalográfica (EBSD). A análise química quantitativa da desmineralização será realizada por fotometria de chamas. Ao final do projeto, pretende-se estabelecer quão precisas são as diversas técnicas de caracterização de diferentes estágios de desmineralização óssea, tratando-as estatisticamente e em conjunto. A principal entrega deste projeto será a definição de correspondência entre estágios de desmineralização óssea e técnicas de avaliação desta grandeza.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante / Carolina Palma Naveira Cotta - Integrante / Ieda Maria Vieira Caminha - Integrante / Alexandre Antunes Ribeiro - Integrante / Christiano Bittencourt Machado - Integrante / Claudio Teodoro dos Santos - Integrante / Dayse dos Santos Bastos - Integrante / Erika da Silva Sales - Integrante / Haimon Diniz Lopes Alves - Integrante / Ibrahim de Cerqueira Abud - Integrante / Lilian Fernanda Santos Paiva - Integrante / Marize Varella de Oliveira - Integrante / Sidnei Paciornik - Integrante / Douglas Santos Braz - Integrante / Isabela de Paula Dias - Integrante / Melissa Fabricio - Integrante / Nathalia Barbosa - Integrante / Stephanie Miranda - Integrante.

  • 2015 - 2017

    Estudo comparativo de alternativas para o atendimento da resolução conjunta ANP/Inmetro no 1 de 10 de junho de 2013, Descrição: A legislação que regulamenta as relações comerciais e a fabricação de produtos sempre teve na metrologia uma ferramenta essencial para o estabelecimento das regras objetivas a serem seguidas. Na indústria de Petróleo e gás natural no Brasil, a Resolução Conjunta ANP/Inmetro no 1 de 10 de junho de 2013 veio trazer exigências relacionadas ao controle metrológico nos seus processos que demandariam esforço e dedicação, bem como investimento de recursos proporcionais ao porte da empresa. No caso da Petrobras, onde esse estudo teve sua concentração, não somente por sua grande quantidade de diferentes processos de medição, mas por seu espalhamento por todo o território nacional, o trabalho desenvolvido para o cumprimento da referida legislação tornou-se um desafio para o qual não havia soluções prontas. Inicialmente, foram identificados os diferentes sistemas de medição com obrigatoriedade de controle metrológico segundo a resolução conjunta para cada unidade de operações de exploração e produção (UO) da Petrobras, nas quais este trabalho acabou se restringindo. Concomitantemente, foram identificados todos os laboratórios acreditados pelo Inmetro capazes de prover rastreabilidade aos sistemas de medição, estratificando-os por região geográfica no país. O valor para calibração de todos os sistemas para cada UO foi determinado com base nos preços cobrados pelos laboratórios acreditados nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo, adicionando-se o valor de translado. Adicionalmente, foram levantados os custos de acreditação de laboratórios para cada UO, considerando especificidades regionais (custo com transporte dos avaliadores, por exemplo). Ao final, foi feita uma comparação caso a caso para cada uma das UO, considerando o custo de calibração em dois anos para todos os sistemas de medição e o custo da acreditação e manutenção dentro do mesmo período. Como resultado, observou-se que em todas as unidades o custo da acreditação é inferior ao custo da calibração por terceiros dos seus sistemas, gerando uma economia para a Petrobras da ordem de R$ 55 milhões nos dois anos caso estas unidades optassem por acreditarem seus laboratórios.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / George Astor do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2015 - Atual

    Dispositivo portátil para análise preditiva de pressão acústica de transdutores de ultrassom, Projeto certificado pela empresa FIGLABS Pesquisa e Desenvolvimento em 30/07/2016., Descrição: O transdutor é o componente fundamental de aparelhos ultrassom. Ele é formado por elementos piezoelétricos, responsáveis por converter energia mecânica em elétrica e vice-versa. A variedade em formato, frequências e tamanhos possibilita seu uso para diversas aplicações clínicas em métodos de imagem ou terapia. O transdutor é um dos componentes mais sensíveis a impactos, mal-uso e aquecimento. Desta forma, é um dos componentes mais substituídos em manutenções e, frequentemente, associados à má qualidade de imagens em aparelhos de diagnósticos defeituosos. Elementos piezoelétricos danificados podem gerar artefatos em imagens em modo-B e/ou lóbulos laterais que causam erros no cálculo Doppler de velocidade do sangue. Além disso, um transdutor descalibrado - operando em faixas de intensidade acústica diferentes das especificadas - pode tanto ser ineficaz em tratamentos terapêuticos quanto causar danos ao tecido biológico durante a terapia ou o diagnóstico. Preocupantemente, a calibração deste componente somente é realizada durante seu processo de fabricação. Um dos fatores para a falta de avaliação preditiva da qualidade dos equipamentos de ultrassom é a não obrigatoriedade da aferição destes equipamentos pelos órgãos regulamentadores nacionais ou internacionais, apesar da recomendação por normas. Assim, os usuários somente avaliam os transdutores quando o mau funcionamento dos mesmos impede totalmente seu uso, seja pela impossibilidade de geração de imagens ou evidente ineficácia terapêutica. Nesta pesquisa, um dispositivo para medição de força de radiação acústica (FRA) utilizando um sensor magnético será desenvolvido para a avaliação preditiva do funcionamento de transdutores de ultrassom de imagem e de terapia. O dispositivo será composto por: suporte que acoplará diferentes tipos de transdutores, material para acoplamento acústico com partículas magnéticas, sensores (de campo magnético, de temperatura e de pressão) e um circuito eletrônico para controle, aquisição, processamento e comunicação de sinal. A FRA produzida pelo transdutor deslocará as partículas magnéticas dispersas no material de acoplamento que deverá gerar componentes estáticas e dinâmicas no sinal magnético medido pelo sensor. Os principais desafios desta pesquisa serão: 1 - desenvolver materiais magnetizados a base de parafina gel que gerem oscilação do campo magnético devido a atuação das ondas acústicas; 2 - desenvolver uma montagem estável com blindagens e cancelamento ativo de ruídos externos para que a medição do campo magnético possa ser robusta em um aparelho portátil em diferentes ambientes; 3 - desenvolver um sistema de travamento do transdutor com sensores de pressão para que a medição do deslocamento das partículas magnéticas não sofra interferências devido ao mau posicionamento do transdutor. O dispositivo deverá ser de fácil uso para profissionais de saúde, com robustez para ser operado em ambientes sem blindagem magnética como consultórios, hospitais e clínicas, de custo que incentive a compra do mesmo junto com o aparelho de ultrassom. O dispositivo deverá alertar os primeiros sinais de mau funcionamento dos transdutores ou equipamentos. Dessa forma, a manutenção ou substituição dos mesmos poderá ser programada reduzindo custos e impactos administrativos devido ao reagendamento de exames, extensão da internação de pacientes, inconvenientes aos pacientes, perda de produtividade, e, principalmente, garantir o diagnóstico e terapia eficazes aos pacientes.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Rogerio Bulha - Coordenador / Altacílio Aparecido Nunes - Integrante / Thiago Wellington Joazeiro de Almeida - Integrante / Antonio Adilton Oliveira Carneiro - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2016

    Assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária: análise do regulamento nacional e potenciais melhorias técnicas, Projeto certificado pela empresa JMED MEDICO HOSPITALAR LTDA - ME em 31/08/2017., Descrição: A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regulamenta e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) conduz a certificação de equipamentos elétricos sob o sistema de vigilância sanitária, com base no Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC). Assim, no exercício das suas funções específicas de Estado, estes dois entes federais, visam à proteção da sociedade com escopo na vigilância sanitária. O presente estudo teve cerne na assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, reverenciando o pós-venda. Desta forma, foi feita análise do regulamento nacional RDC nº 16/2013 da Anvisa que contém o conceito de assistência técnica e as suas características que têm como objeto as boas práticas de fabricação. Após é realizado um estudo teórico comparando a realidade deste mercado, que tem caráter híbrido, ou seja, outras empresas de assistência técnica operam sem serem necessariamente autorizadas pelos fabricantes. O que ocorreu foi uma dicotomia entre os regulamentos, pois as empresas não autorizadas pelo fabricante se adéquam a outro regulamento da Anvisa, qual seja: RDC n°16/2014 instituída pelo Programa de melhoria do Processo de Regulamentação com base na Portaria Anvisa n° 422/2008. Este trabalho, além de revelar a dicotomia entre a regulamentação RDC n° 16/2013 e a regulamentação RDC nº 16/2014, esclarece e destaca o atual regulamento definido entre Inmetro e Anvisa, Portaria nº 407 em fase de publicação, que traz um conceito de forma estendida, onde realisticamente captura a participação da assistência técnica neste setor regulado. Para este fim, o trabalho adicionou duas normas técnicas, quais sejam: IEC 62353:2014 e IEC TS 62462:2007 como referências para potenciais melhorias técnicas com vista ao aprimoramento do setor de assistência técnica. Ao longo destas linhas, é conduzido um histórico do setor dos equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, a função desempenhada pela Anvisa e Inmetro, com ênfase na regulamentação, normalização e suas nuances em matéria de certificação e acreditação de laboratórios, guiadas pelo Inmetro. Assim, foi feita uma proposta para a criação de futura Portaria Complementar à Portaria Inmetro e Anvisa nº 407, no qual seja desenvolvido um Programa de Avaliação da Conformidade que englobe especificamente o setor de Assistência Técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, fundamentado no conceito estendido constante na Portaria de origem n° 407.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jorge Luiz Guerra do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1

  • 2013 - 2015

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO nº 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 ? Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos (?phantoms?), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ nº 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espesssura por ultrassom, Projeto certificado pela empresa PRESERTEC SERVICOS DE CALIBRACAO LTDA em 10/09/2015., Descrição: A Portaria Inmetro n° 91 de 31 de março de 2009 especifica que os Organismos de Inspeção Acreditados (OIA) e os representantes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ) devem se adequar aos Regulamentos Técnicos da Qualidade (RTQ) referentes a à inspeção de veículos e equipamentos rodoviários utilizados em transporte de produtos perigosos. A mesma portaria especifica que cabe ao Inmetro a fiscalização dos cumprimentos das disposições contidas nessa portaria. Um dos métodos propostos pelo Inmetro para a avaliação da competência em realizar os ensaios requisitados nos RTQ é através de um Ensaio de Proficiência (EP). Um EP deve ter um laboratório piloto para gerar valores de referência do mensurando em questão. Este trabalho apresenta os resultados de um EP na área de medição de espessura por ultrassom, do qual foram participantes diversos OIA para inspeção de veículos que transportam produtos perigosos. Os artefatos itinerantes foram cubos cujas faces foram compostas por placas metálicas de espessura previamente determinada, antes e depois da confecção dos cubos. Além do valor de referência, foram determinadas suas incertezas. O laboratório piloto deste EP foi o Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro. Para a medição da espessura foi empregado um sistema de medição por ultrassom baseado na norma ABNT NBR 15824:2010 utilizando-se uma montagem tipo transdutor do tipo pulso-eco com transdutor, osciloscópio e gerador de funções. Além disso, foi desenvolvido um software específico para tal tarefa cujos resultados foram estatisticamente validados comparando-os com os advindos de uma medição manual. Em relação ao EP, após o retorno dos cubos dos OIA, estes foram novamente medidos e os resultados comparados, primeiramente entre os valores encontrados pelo Labus (antes e depois do envio) e depois entre esses valores e aqueles determinados pelos OIA. A comparação entre os valores medidos pelo Labus teve como objetivo verificar a integridade metrológica e como resultado os cubos apresentaram uma boa estabilidade, comprovadas pela utilização do Erro Normalizado como método estatístico. Foi constatado que as medições realizadas pelo Labus possuem uma boa precisão. Já a análise estatística dos resultados dos OIA foi realizada utilizando-se o z-score avaliado pela incerteza de medição e pelo desvio padrão dos resultados dos participantes. Em 62,5% dos participantes foi evidenciada falta de confiabilidade metrológica nas medições realizadas. Essa falta de confiabilidade pode ser atribuída a diversos fatores, tais como: falta de uniformização de métodos, treinamento e capacitação de pessoal inadequada, a utilização de blocos padrão de espessura não apropriada e a falta de calibração tanto dos blocos padrão quanto dos medidores de espessura por ultrassom utilizados. Como conclusão final do trabalho, foi elaborada uma série de sugestões ao Organismo de Acreditação a fim de se melhorar a confiabilidade metrológica para este tipo de inspeção.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ? ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 ? Emissão Acústica; CE 58:000-06 ? Utrassom; CE-53:000-03 ? Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação., Número de produções C, T & A: 2

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante., Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Projeto Interdisciplinar para Estudo da Desmineralização Óssea - PIPEDO, Descrição: Este projeto tem como objetivo estudar a desmineralização óssea induzida quimicamente. O principal agente químico a ser utilizado é o ácido etilenodiamino tetracético (EDTA). Serão empregadas diversas técnicas para avaliar o grau de desmineralização, a saber: ultrassom quantitativo (QUS), microtomografia computadorizada (microCT), densidade real por picnometria de Hélio (PHe), difração de raios X (DRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV), análise de condutividade térmica por métodos computacionais (CDMC) e análise cristalográfica (EBSD). A análise química quantitativa da desmineralização será realizada por fotometria de chamas. Ao final do projeto, pretende-se estabelecer quão precisas são as diversas técnicas de caracterização de diferentes estágios de desmineralização óssea, tratando-as estatisticamente e em conjunto. A principal entrega deste projeto será a definição de correspondência entre estágios de desmineralização óssea e técnicas de avaliação desta grandeza.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante / Carolina Palma Naveira Cotta - Integrante / Ieda Maria Vieira Caminha - Integrante / Alexandre Antunes Ribeiro - Integrante / Christiano Bittencourt Machado - Integrante / Claudio Teodoro dos Santos - Integrante / Dayse dos Santos Bastos - Integrante / Erika da Silva Sales - Integrante / Haimon Diniz Lopes Alves - Integrante / Ibrahim de Cerqueira Abud - Integrante / Lilian Fernanda Santos Paiva - Integrante / Marize Varella de Oliveira - Integrante / Sidnei Paciornik - Integrante / Douglas Santos Braz - Integrante / Isabela de Paula Dias - Integrante / Melissa Fabricio - Integrante / Nathalia Barbosa - Integrante / Stephanie Miranda - Integrante.

  • 2015 - 2017

    Estudo comparativo de alternativas para o atendimento da resolução conjunta ANP/Inmetro no 1 de 10 de junho de 2013, Descrição: A legislação que regulamenta as relações comerciais e a fabricação de produtos sempre teve na metrologia uma ferramenta essencial para o estabelecimento das regras objetivas a serem seguidas. Na indústria de Petróleo e gás natural no Brasil, a Resolução Conjunta ANP/Inmetro no 1 de 10 de junho de 2013 veio trazer exigências relacionadas ao controle metrológico nos seus processos que demandariam esforço e dedicação, bem como investimento de recursos proporcionais ao porte da empresa. No caso da Petrobras, onde esse estudo teve sua concentração, não somente por sua grande quantidade de diferentes processos de medição, mas por seu espalhamento por todo o território nacional, o trabalho desenvolvido para o cumprimento da referida legislação tornou-se um desafio para o qual não havia soluções prontas. Inicialmente, foram identificados os diferentes sistemas de medição com obrigatoriedade de controle metrológico segundo a resolução conjunta para cada unidade de operações de exploração e produção (UO) da Petrobras, nas quais este trabalho acabou se restringindo. Concomitantemente, foram identificados todos os laboratórios acreditados pelo Inmetro capazes de prover rastreabilidade aos sistemas de medição, estratificando-os por região geográfica no país. O valor para calibração de todos os sistemas para cada UO foi determinado com base nos preços cobrados pelos laboratórios acreditados nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo, adicionando-se o valor de translado. Adicionalmente, foram levantados os custos de acreditação de laboratórios para cada UO, considerando especificidades regionais (custo com transporte dos avaliadores, por exemplo). Ao final, foi feita uma comparação caso a caso para cada uma das UO, considerando o custo de calibração em dois anos para todos os sistemas de medição e o custo da acreditação e manutenção dentro do mesmo período. Como resultado, observou-se que em todas as unidades o custo da acreditação é inferior ao custo da calibração por terceiros dos seus sistemas, gerando uma economia para a Petrobras da ordem de R$ 55 milhões nos dois anos caso estas unidades optassem por acreditarem seus laboratórios.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / George Astor do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2015 - Atual

    Dispositivo portátil para análise preditiva de pressão acústica de transdutores de ultrassom, Projeto certificado pela empresa FIGLABS Pesquisa e Desenvolvimento em 30/07/2016., Descrição: O transdutor é o componente fundamental de aparelhos ultrassom. Ele é formado por elementos piezoelétricos, responsáveis por converter energia mecânica em elétrica e vice-versa. A variedade em formato, frequências e tamanhos possibilita seu uso para diversas aplicações clínicas em métodos de imagem ou terapia. O transdutor é um dos componentes mais sensíveis a impactos, mal-uso e aquecimento. Desta forma, é um dos componentes mais substituídos em manutenções e, frequentemente, associados à má qualidade de imagens em aparelhos de diagnósticos defeituosos. Elementos piezoelétricos danificados podem gerar artefatos em imagens em modo-B e/ou lóbulos laterais que causam erros no cálculo Doppler de velocidade do sangue. Além disso, um transdutor descalibrado - operando em faixas de intensidade acústica diferentes das especificadas - pode tanto ser ineficaz em tratamentos terapêuticos quanto causar danos ao tecido biológico durante a terapia ou o diagnóstico. Preocupantemente, a calibração deste componente somente é realizada durante seu processo de fabricação. Um dos fatores para a falta de avaliação preditiva da qualidade dos equipamentos de ultrassom é a não obrigatoriedade da aferição destes equipamentos pelos órgãos regulamentadores nacionais ou internacionais, apesar da recomendação por normas. Assim, os usuários somente avaliam os transdutores quando o mau funcionamento dos mesmos impede totalmente seu uso, seja pela impossibilidade de geração de imagens ou evidente ineficácia terapêutica. Nesta pesquisa, um dispositivo para medição de força de radiação acústica (FRA) utilizando um sensor magnético será desenvolvido para a avaliação preditiva do funcionamento de transdutores de ultrassom de imagem e de terapia. O dispositivo será composto por: suporte que acoplará diferentes tipos de transdutores, material para acoplamento acústico com partículas magnéticas, sensores (de campo magnético, de temperatura e de pressão) e um circuito eletrônico para controle, aquisição, processamento e comunicação de sinal. A FRA produzida pelo transdutor deslocará as partículas magnéticas dispersas no material de acoplamento que deverá gerar componentes estáticas e dinâmicas no sinal magnético medido pelo sensor. Os principais desafios desta pesquisa serão: 1 - desenvolver materiais magnetizados a base de parafina gel que gerem oscilação do campo magnético devido a atuação das ondas acústicas; 2 - desenvolver uma montagem estável com blindagens e cancelamento ativo de ruídos externos para que a medição do campo magnético possa ser robusta em um aparelho portátil em diferentes ambientes; 3 - desenvolver um sistema de travamento do transdutor com sensores de pressão para que a medição do deslocamento das partículas magnéticas não sofra interferências devido ao mau posicionamento do transdutor. O dispositivo deverá ser de fácil uso para profissionais de saúde, com robustez para ser operado em ambientes sem blindagem magnética como consultórios, hospitais e clínicas, de custo que incentive a compra do mesmo junto com o aparelho de ultrassom. O dispositivo deverá alertar os primeiros sinais de mau funcionamento dos transdutores ou equipamentos. Dessa forma, a manutenção ou substituição dos mesmos poderá ser programada reduzindo custos e impactos administrativos devido ao reagendamento de exames, extensão da internação de pacientes, inconvenientes aos pacientes, perda de produtividade, e, principalmente, garantir o diagnóstico e terapia eficazes aos pacientes.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Rogerio Bulha - Coordenador / Altacílio Aparecido Nunes - Integrante / Thiago Wellington Joazeiro de Almeida - Integrante / Antonio Adilton Oliveira Carneiro - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2016

    Assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária: análise do regulamento nacional e potenciais melhorias técnicas, Projeto certificado pela empresa JMED MEDICO HOSPITALAR LTDA - ME em 31/08/2017., Descrição: A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regulamenta e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) conduz a certificação de equipamentos elétricos sob o sistema de vigilância sanitária, com base no Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC). Assim, no exercício das suas funções específicas de Estado, estes dois entes federais, visam à proteção da sociedade com escopo na vigilância sanitária. O presente estudo teve cerne na assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, reverenciando o pós-venda. Desta forma, foi feita análise do regulamento nacional RDC nº 16/2013 da Anvisa que contém o conceito de assistência técnica e as suas características que têm como objeto as boas práticas de fabricação. Após é realizado um estudo teórico comparando a realidade deste mercado, que tem caráter híbrido, ou seja, outras empresas de assistência técnica operam sem serem necessariamente autorizadas pelos fabricantes. O que ocorreu foi uma dicotomia entre os regulamentos, pois as empresas não autorizadas pelo fabricante se adéquam a outro regulamento da Anvisa, qual seja: RDC n°16/2014 instituída pelo Programa de melhoria do Processo de Regulamentação com base na Portaria Anvisa n° 422/2008. Este trabalho, além de revelar a dicotomia entre a regulamentação RDC n° 16/2013 e a regulamentação RDC nº 16/2014, esclarece e destaca o atual regulamento definido entre Inmetro e Anvisa, Portaria nº 407 em fase de publicação, que traz um conceito de forma estendida, onde realisticamente captura a participação da assistência técnica neste setor regulado. Para este fim, o trabalho adicionou duas normas técnicas, quais sejam: IEC 62353:2014 e IEC TS 62462:2007 como referências para potenciais melhorias técnicas com vista ao aprimoramento do setor de assistência técnica. Ao longo destas linhas, é conduzido um histórico do setor dos equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, a função desempenhada pela Anvisa e Inmetro, com ênfase na regulamentação, normalização e suas nuances em matéria de certificação e acreditação de laboratórios, guiadas pelo Inmetro. Assim, foi feita uma proposta para a criação de futura Portaria Complementar à Portaria Inmetro e Anvisa nº 407, no qual seja desenvolvido um Programa de Avaliação da Conformidade que englobe especificamente o setor de Assistência Técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, fundamentado no conceito estendido constante na Portaria de origem n° 407.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jorge Luiz Guerra do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1

  • 2013 - 2015

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO nº 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 ? Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos (?phantoms?), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ nº 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ? ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 ? Emissão Acústica; CE 58:000-06 ? Utrassom; CE-53:000-03 ? Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espesssura por ultrassom, Projeto certificado pela empresa PRESERTEC SERVICOS DE CALIBRACAO LTDA em 10/09/2015., Descrição: A Portaria Inmetro n° 91 de 31 de março de 2009 especifica que os Organismos de Inspeção Acreditados (OIA) e os representantes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ) devem se adequar aos Regulamentos Técnicos da Qualidade (RTQ) referentes a à inspeção de veículos e equipamentos rodoviários utilizados em transporte de produtos perigosos. A mesma portaria especifica que cabe ao Inmetro a fiscalização dos cumprimentos das disposições contidas nessa portaria. Um dos métodos propostos pelo Inmetro para a avaliação da competência em realizar os ensaios requisitados nos RTQ é através de um Ensaio de Proficiência (EP). Um EP deve ter um laboratório piloto para gerar valores de referência do mensurando em questão. Este trabalho apresenta os resultados de um EP na área de medição de espessura por ultrassom, do qual foram participantes diversos OIA para inspeção de veículos que transportam produtos perigosos. Os artefatos itinerantes foram cubos cujas faces foram compostas por placas metálicas de espessura previamente determinada, antes e depois da confecção dos cubos. Além do valor de referência, foram determinadas suas incertezas. O laboratório piloto deste EP foi o Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro. Para a medição da espessura foi empregado um sistema de medição por ultrassom baseado na norma ABNT NBR 15824:2010 utilizando-se uma montagem tipo transdutor do tipo pulso-eco com transdutor, osciloscópio e gerador de funções. Além disso, foi desenvolvido um software específico para tal tarefa cujos resultados foram estatisticamente validados comparando-os com os advindos de uma medição manual. Em relação ao EP, após o retorno dos cubos dos OIA, estes foram novamente medidos e os resultados comparados, primeiramente entre os valores encontrados pelo Labus (antes e depois do envio) e depois entre esses valores e aqueles determinados pelos OIA. A comparação entre os valores medidos pelo Labus teve como objetivo verificar a integridade metrológica e como resultado os cubos apresentaram uma boa estabilidade, comprovadas pela utilização do Erro Normalizado como método estatístico. Foi constatado que as medições realizadas pelo Labus possuem uma boa precisão. Já a análise estatística dos resultados dos OIA foi realizada utilizando-se o z-score avaliado pela incerteza de medição e pelo desvio padrão dos resultados dos participantes. Em 62,5% dos participantes foi evidenciada falta de confiabilidade metrológica nas medições realizadas. Essa falta de confiabilidade pode ser atribuída a diversos fatores, tais como: falta de uniformização de métodos, treinamento e capacitação de pessoal inadequada, a utilização de blocos padrão de espessura não apropriada e a falta de calibração tanto dos blocos padrão quanto dos medidores de espessura por ultrassom utilizados. Como conclusão final do trabalho, foi elaborada uma série de sugestões ao Organismo de Acreditação a fim de se melhorar a confiabilidade metrológica para este tipo de inspeção.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação / Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação., Número de produções C, T & A: 2

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante., Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Projeto Interdisciplinar para Estudo da Desmineralização Óssea - PIPEDO, Descrição: Este projeto tem como objetivo estudar a desmineralização óssea induzida quimicamente. O principal agente químico a ser utilizado é o ácido etilenodiamino tetracético (EDTA). Serão empregadas diversas técnicas para avaliar o grau de desmineralização, a saber: ultrassom quantitativo (QUS), microtomografia computadorizada (microCT), densidade real por picnometria de Hélio (PHe), difração de raios X (DRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV), análise de condutividade térmica por métodos computacionais (CDMC) e análise cristalográfica (EBSD). A análise química quantitativa da desmineralização será realizada por fotometria de chamas. Ao final do projeto, pretende-se estabelecer quão precisas são as diversas técnicas de caracterização de diferentes estágios de desmineralização óssea, tratando-as estatisticamente e em conjunto. A principal entrega deste projeto será a definição de correspondência entre estágios de desmineralização óssea e técnicas de avaliação desta grandeza.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante / Carolina Palma Naveira Cotta - Integrante / Ieda Maria Vieira Caminha - Integrante / Alexandre Antunes Ribeiro - Integrante / Christiano Bittencourt Machado - Integrante / Claudio Teodoro dos Santos - Integrante / Dayse dos Santos Bastos - Integrante / Erika da Silva Sales - Integrante / Haimon Diniz Lopes Alves - Integrante / Ibrahim de Cerqueira Abud - Integrante / Lilian Fernanda Santos Paiva - Integrante / Marize Varella de Oliveira - Integrante / Sidnei Paciornik - Integrante / Douglas Santos Braz - Integrante / Isabela de Paula Dias - Integrante / Melissa Fabricio - Integrante / Nathalia Barbosa - Integrante / Stephanie Miranda - Integrante.

  • 2015 - 2017

    Estudo comparativo de alternativas para o atendimento da resolução conjunta ANP/Inmetro no 1 de 10 de junho de 2013, Descrição: A legislação que regulamenta as relações comerciais e a fabricação de produtos sempre teve na metrologia uma ferramenta essencial para o estabelecimento das regras objetivas a serem seguidas. Na indústria de Petróleo e gás natural no Brasil, a Resolução Conjunta ANP/Inmetro no 1 de 10 de junho de 2013 veio trazer exigências relacionadas ao controle metrológico nos seus processos que demandariam esforço e dedicação, bem como investimento de recursos proporcionais ao porte da empresa. No caso da Petrobras, onde esse estudo teve sua concentração, não somente por sua grande quantidade de diferentes processos de medição, mas por seu espalhamento por todo o território nacional, o trabalho desenvolvido para o cumprimento da referida legislação tornou-se um desafio para o qual não havia soluções prontas. Inicialmente, foram identificados os diferentes sistemas de medição com obrigatoriedade de controle metrológico segundo a resolução conjunta para cada unidade de operações de exploração e produção (UO) da Petrobras, nas quais este trabalho acabou se restringindo. Concomitantemente, foram identificados todos os laboratórios acreditados pelo Inmetro capazes de prover rastreabilidade aos sistemas de medição, estratificando-os por região geográfica no país. O valor para calibração de todos os sistemas para cada UO foi determinado com base nos preços cobrados pelos laboratórios acreditados nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo, adicionando-se o valor de translado. Adicionalmente, foram levantados os custos de acreditação de laboratórios para cada UO, considerando especificidades regionais (custo com transporte dos avaliadores, por exemplo). Ao final, foi feita uma comparação caso a caso para cada uma das UO, considerando o custo de calibração em dois anos para todos os sistemas de medição e o custo da acreditação e manutenção dentro do mesmo período. Como resultado, observou-se que em todas as unidades o custo da acreditação é inferior ao custo da calibração por terceiros dos seus sistemas, gerando uma economia para a Petrobras da ordem de R$ 55 milhões nos dois anos caso estas unidades optassem por acreditarem seus laboratórios.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / George Astor do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2015 - Atual

    Dispositivo portátil para análise preditiva de pressão acústica de transdutores de ultrassom, Projeto certificado pela empresa FIGLABS Pesquisa e Desenvolvimento em 30/07/2016., Descrição: O transdutor é o componente fundamental de aparelhos ultrassom. Ele é formado por elementos piezoelétricos, responsáveis por converter energia mecânica em elétrica e vice-versa. A variedade em formato, frequências e tamanhos possibilita seu uso para diversas aplicações clínicas em métodos de imagem ou terapia. O transdutor é um dos componentes mais sensíveis a impactos, mal-uso e aquecimento. Desta forma, é um dos componentes mais substituídos em manutenções e, frequentemente, associados à má qualidade de imagens em aparelhos de diagnósticos defeituosos. Elementos piezoelétricos danificados podem gerar artefatos em imagens em modo-B e/ou lóbulos laterais que causam erros no cálculo Doppler de velocidade do sangue. Além disso, um transdutor descalibrado - operando em faixas de intensidade acústica diferentes das especificadas - pode tanto ser ineficaz em tratamentos terapêuticos quanto causar danos ao tecido biológico durante a terapia ou o diagnóstico. Preocupantemente, a calibração deste componente somente é realizada durante seu processo de fabricação. Um dos fatores para a falta de avaliação preditiva da qualidade dos equipamentos de ultrassom é a não obrigatoriedade da aferição destes equipamentos pelos órgãos regulamentadores nacionais ou internacionais, apesar da recomendação por normas. Assim, os usuários somente avaliam os transdutores quando o mau funcionamento dos mesmos impede totalmente seu uso, seja pela impossibilidade de geração de imagens ou evidente ineficácia terapêutica. Nesta pesquisa, um dispositivo para medição de força de radiação acústica (FRA) utilizando um sensor magnético será desenvolvido para a avaliação preditiva do funcionamento de transdutores de ultrassom de imagem e de terapia. O dispositivo será composto por: suporte que acoplará diferentes tipos de transdutores, material para acoplamento acústico com partículas magnéticas, sensores (de campo magnético, de temperatura e de pressão) e um circuito eletrônico para controle, aquisição, processamento e comunicação de sinal. A FRA produzida pelo transdutor deslocará as partículas magnéticas dispersas no material de acoplamento que deverá gerar componentes estáticas e dinâmicas no sinal magnético medido pelo sensor. Os principais desafios desta pesquisa serão: 1 - desenvolver materiais magnetizados a base de parafina gel que gerem oscilação do campo magnético devido a atuação das ondas acústicas; 2 - desenvolver uma montagem estável com blindagens e cancelamento ativo de ruídos externos para que a medição do campo magnético possa ser robusta em um aparelho portátil em diferentes ambientes; 3 - desenvolver um sistema de travamento do transdutor com sensores de pressão para que a medição do deslocamento das partículas magnéticas não sofra interferências devido ao mau posicionamento do transdutor. O dispositivo deverá ser de fácil uso para profissionais de saúde, com robustez para ser operado em ambientes sem blindagem magnética como consultórios, hospitais e clínicas, de custo que incentive a compra do mesmo junto com o aparelho de ultrassom. O dispositivo deverá alertar os primeiros sinais de mau funcionamento dos transdutores ou equipamentos. Dessa forma, a manutenção ou substituição dos mesmos poderá ser programada reduzindo custos e impactos administrativos devido ao reagendamento de exames, extensão da internação de pacientes, inconvenientes aos pacientes, perda de produtividade, e, principalmente, garantir o diagnóstico e terapia eficazes aos pacientes.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Rogerio Bulha - Coordenador / Altacílio Aparecido Nunes - Integrante / Thiago Wellington Joazeiro de Almeida - Integrante / Antonio Adilton Oliveira Carneiro - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2016

    Assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária: análise do regulamento nacional e potenciais melhorias técnicas, Projeto certificado pela empresa JMED MEDICO HOSPITALAR LTDA - ME em 31/08/2017., Descrição: A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regulamenta e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) conduz a certificação de equipamentos elétricos sob o sistema de vigilância sanitária, com base no Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC). Assim, no exercício das suas funções específicas de Estado, estes dois entes federais, visam à proteção da sociedade com escopo na vigilância sanitária. O presente estudo teve cerne na assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, reverenciando o pós-venda. Desta forma, foi feita análise do regulamento nacional RDC nº 16/2013 da Anvisa que contém o conceito de assistência técnica e as suas características que têm como objeto as boas práticas de fabricação. Após é realizado um estudo teórico comparando a realidade deste mercado, que tem caráter híbrido, ou seja, outras empresas de assistência técnica operam sem serem necessariamente autorizadas pelos fabricantes. O que ocorreu foi uma dicotomia entre os regulamentos, pois as empresas não autorizadas pelo fabricante se adéquam a outro regulamento da Anvisa, qual seja: RDC n°16/2014 instituída pelo Programa de melhoria do Processo de Regulamentação com base na Portaria Anvisa n° 422/2008. Este trabalho, além de revelar a dicotomia entre a regulamentação RDC n° 16/2013 e a regulamentação RDC nº 16/2014, esclarece e destaca o atual regulamento definido entre Inmetro e Anvisa, Portaria nº 407 em fase de publicação, que traz um conceito de forma estendida, onde realisticamente captura a participação da assistência técnica neste setor regulado. Para este fim, o trabalho adicionou duas normas técnicas, quais sejam: IEC 62353:2014 e IEC TS 62462:2007 como referências para potenciais melhorias técnicas com vista ao aprimoramento do setor de assistência técnica. Ao longo destas linhas, é conduzido um histórico do setor dos equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, a função desempenhada pela Anvisa e Inmetro, com ênfase na regulamentação, normalização e suas nuances em matéria de certificação e acreditação de laboratórios, guiadas pelo Inmetro. Assim, foi feita uma proposta para a criação de futura Portaria Complementar à Portaria Inmetro e Anvisa nº 407, no qual seja desenvolvido um Programa de Avaliação da Conformidade que englobe especificamente o setor de Assistência Técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, fundamentado no conceito estendido constante na Portaria de origem n° 407.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jorge Luiz Guerra do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1

  • 2013 - 2015

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO nº 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 ? Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos (?phantoms?), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ nº 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ? ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 ? Emissão Acústica; CE 58:000-06 ? Utrassom; CE-53:000-03 ? Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espesssura por ultrassom, Projeto certificado pela empresa PRESERTEC SERVICOS DE CALIBRACAO LTDA em 10/09/2015., Descrição: A Portaria Inmetro n° 91 de 31 de março de 2009 especifica que os Organismos de Inspeção Acreditados (OIA) e os representantes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ) devem se adequar aos Regulamentos Técnicos da Qualidade (RTQ) referentes a à inspeção de veículos e equipamentos rodoviários utilizados em transporte de produtos perigosos. A mesma portaria especifica que cabe ao Inmetro a fiscalização dos cumprimentos das disposições contidas nessa portaria. Um dos métodos propostos pelo Inmetro para a avaliação da competência em realizar os ensaios requisitados nos RTQ é através de um Ensaio de Proficiência (EP). Um EP deve ter um laboratório piloto para gerar valores de referência do mensurando em questão. Este trabalho apresenta os resultados de um EP na área de medição de espessura por ultrassom, do qual foram participantes diversos OIA para inspeção de veículos que transportam produtos perigosos. Os artefatos itinerantes foram cubos cujas faces foram compostas por placas metálicas de espessura previamente determinada, antes e depois da confecção dos cubos. Além do valor de referência, foram determinadas suas incertezas. O laboratório piloto deste EP foi o Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro. Para a medição da espessura foi empregado um sistema de medição por ultrassom baseado na norma ABNT NBR 15824:2010 utilizando-se uma montagem tipo transdutor do tipo pulso-eco com transdutor, osciloscópio e gerador de funções. Além disso, foi desenvolvido um software específico para tal tarefa cujos resultados foram estatisticamente validados comparando-os com os advindos de uma medição manual. Em relação ao EP, após o retorno dos cubos dos OIA, estes foram novamente medidos e os resultados comparados, primeiramente entre os valores encontrados pelo Labus (antes e depois do envio) e depois entre esses valores e aqueles determinados pelos OIA. A comparação entre os valores medidos pelo Labus teve como objetivo verificar a integridade metrológica e como resultado os cubos apresentaram uma boa estabilidade, comprovadas pela utilização do Erro Normalizado como método estatístico. Foi constatado que as medições realizadas pelo Labus possuem uma boa precisão. Já a análise estatística dos resultados dos OIA foi realizada utilizando-se o z-score avaliado pela incerteza de medição e pelo desvio padrão dos resultados dos participantes. Em 62,5% dos participantes foi evidenciada falta de confiabilidade metrológica nas medições realizadas. Essa falta de confiabilidade pode ser atribuída a diversos fatores, tais como: falta de uniformização de métodos, treinamento e capacitação de pessoal inadequada, a utilização de blocos padrão de espessura não apropriada e a falta de calibração tanto dos blocos padrão quanto dos medidores de espessura por ultrassom utilizados. Como conclusão final do trabalho, foi elaborada uma série de sugestões ao Organismo de Acreditação a fim de se melhorar a confiabilidade metrológica para este tipo de inspeção.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação / Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação., Número de produções C, T & A: 2

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante., Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa-Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Projeto Interdisciplinar para Estudo da Desmineralização Óssea - PIPEDO, Descrição: Este projeto tem como objetivo estudar a desmineralização óssea induzida quimicamente. O principal agente químico a ser utilizado é o ácido etilenodiamino tetracético (EDTA). Serão empregadas diversas técnicas para avaliar o grau de desmineralização, a saber: ultrassom quantitativo (QUS), microtomografia computadorizada (microCT), densidade real por picnometria de Hélio (PHe), difração de raios X (DRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV), análise de condutividade térmica por métodos computacionais (CDMC) e análise cristalográfica (EBSD). A análise química quantitativa da desmineralização será realizada por fotometria de chamas. Ao final do projeto, pretende-se estabelecer quão precisas são as diversas técnicas de caracterização de diferentes estágios de desmineralização óssea, tratando-as estatisticamente e em conjunto. A principal entrega deste projeto será a definição de correspondência entre estágios de desmineralização óssea e técnicas de avaliação desta grandeza.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante / Carolina Palma Naveira Cotta - Integrante / Ieda Maria Vieira Caminha - Integrante / Alexandre Antunes Ribeiro - Integrante / Christiano Bittencourt Machado - Integrante / Claudio Teodoro dos Santos - Integrante / Dayse dos Santos Bastos - Integrante / Erika da Silva Sales - Integrante / Haimon Diniz Lopes Alves - Integrante / Ibrahim de Cerqueira Abud - Integrante / Lilian Fernanda Santos Paiva - Integrante / Marize Varella de Oliveira - Integrante / Sidnei Paciornik - Integrante / Douglas Santos Braz - Integrante / Isabela de Paula Dias - Integrante / Melissa Fabricio - Integrante / Nathalia Barbosa - Integrante / Stephanie Miranda - Integrante.

  • 2015 - 2017

    Estudo comparativo de alternativas para o atendimento da resolução conjunta ANP/Inmetro no 1 de 10 de junho de 2013, Descrição: A legislação que regulamenta as relações comerciais e a fabricação de produtos sempre teve na metrologia uma ferramenta essencial para o estabelecimento das regras objetivas a serem seguidas. Na indústria de Petróleo e gás natural no Brasil, a Resolução Conjunta ANP/Inmetro no 1 de 10 de junho de 2013 veio trazer exigências relacionadas ao controle metrológico nos seus processos que demandariam esforço e dedicação, bem como investimento de recursos proporcionais ao porte da empresa. No caso da Petrobras, onde esse estudo teve sua concentração, não somente por sua grande quantidade de diferentes processos de medição, mas por seu espalhamento por todo o território nacional, o trabalho desenvolvido para o cumprimento da referida legislação tornou-se um desafio para o qual não havia soluções prontas. Inicialmente, foram identificados os diferentes sistemas de medição com obrigatoriedade de controle metrológico segundo a resolução conjunta para cada unidade de operações de exploração e produção (UO) da Petrobras, nas quais este trabalho acabou se restringindo. Concomitantemente, foram identificados todos os laboratórios acreditados pelo Inmetro capazes de prover rastreabilidade aos sistemas de medição, estratificando-os por região geográfica no país. O valor para calibração de todos os sistemas para cada UO foi determinado com base nos preços cobrados pelos laboratórios acreditados nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo, adicionando-se o valor de translado. Adicionalmente, foram levantados os custos de acreditação de laboratórios para cada UO, considerando especificidades regionais (custo com transporte dos avaliadores, por exemplo). Ao final, foi feita uma comparação caso a caso para cada uma das UO, considerando o custo de calibração em dois anos para todos os sistemas de medição e o custo da acreditação e manutenção dentro do mesmo período. Como resultado, observou-se que em todas as unidades o custo da acreditação é inferior ao custo da calibração por terceiros dos seus sistemas, gerando uma economia para a Petrobras da ordem de R$ 55 milhões nos dois anos caso estas unidades optassem por acreditarem seus laboratórios.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / George Astor do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2015 - Atual

    Dispositivo portátil para análise preditiva de pressão acústica de transdutores de ultrassom, Projeto certificado pela empresa FIGLABS Pesquisa e Desenvolvimento em 30/07/2016., Descrição: O transdutor é o componente fundamental de aparelhos ultrassom. Ele é formado por elementos piezoelétricos, responsáveis por converter energia mecânica em elétrica e vice-versa. A variedade em formato, frequências e tamanhos possibilita seu uso para diversas aplicações clínicas em métodos de imagem ou terapia. O transdutor é um dos componentes mais sensíveis a impactos, mal-uso e aquecimento. Desta forma, é um dos componentes mais substituídos em manutenções e, frequentemente, associados à má qualidade de imagens em aparelhos de diagnósticos defeituosos. Elementos piezoelétricos danificados podem gerar artefatos em imagens em modo-B e/ou lóbulos laterais que causam erros no cálculo Doppler de velocidade do sangue. Além disso, um transdutor descalibrado - operando em faixas de intensidade acústica diferentes das especificadas - pode tanto ser ineficaz em tratamentos terapêuticos quanto causar danos ao tecido biológico durante a terapia ou o diagnóstico. Preocupantemente, a calibração deste componente somente é realizada durante seu processo de fabricação. Um dos fatores para a falta de avaliação preditiva da qualidade dos equipamentos de ultrassom é a não obrigatoriedade da aferição destes equipamentos pelos órgãos regulamentadores nacionais ou internacionais, apesar da recomendação por normas. Assim, os usuários somente avaliam os transdutores quando o mau funcionamento dos mesmos impede totalmente seu uso, seja pela impossibilidade de geração de imagens ou evidente ineficácia terapêutica. Nesta pesquisa, um dispositivo para medição de força de radiação acústica (FRA) utilizando um sensor magnético será desenvolvido para a avaliação preditiva do funcionamento de transdutores de ultrassom de imagem e de terapia. O dispositivo será composto por: suporte que acoplará diferentes tipos de transdutores, material para acoplamento acústico com partículas magnéticas, sensores (de campo magnético, de temperatura e de pressão) e um circuito eletrônico para controle, aquisição, processamento e comunicação de sinal. A FRA produzida pelo transdutor deslocará as partículas magnéticas dispersas no material de acoplamento que deverá gerar componentes estáticas e dinâmicas no sinal magnético medido pelo sensor. Os principais desafios desta pesquisa serão: 1 - desenvolver materiais magnetizados a base de parafina gel que gerem oscilação do campo magnético devido a atuação das ondas acústicas; 2 - desenvolver uma montagem estável com blindagens e cancelamento ativo de ruídos externos para que a medição do campo magnético possa ser robusta em um aparelho portátil em diferentes ambientes; 3 - desenvolver um sistema de travamento do transdutor com sensores de pressão para que a medição do deslocamento das partículas magnéticas não sofra interferências devido ao mau posicionamento do transdutor. O dispositivo deverá ser de fácil uso para profissionais de saúde, com robustez para ser operado em ambientes sem blindagem magnética como consultórios, hospitais e clínicas, de custo que incentive a compra do mesmo junto com o aparelho de ultrassom. O dispositivo deverá alertar os primeiros sinais de mau funcionamento dos transdutores ou equipamentos. Dessa forma, a manutenção ou substituição dos mesmos poderá ser programada reduzindo custos e impactos administrativos devido ao reagendamento de exames, extensão da internação de pacientes, inconvenientes aos pacientes, perda de produtividade, e, principalmente, garantir o diagnóstico e terapia eficazes aos pacientes.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Rogerio Bulha - Coordenador / Altacílio Aparecido Nunes - Integrante / Thiago Wellington Joazeiro de Almeida - Integrante / Antonio Adilton Oliveira Carneiro - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2016

    Assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária: análise do regulamento nacional e potenciais melhorias técnicas, Projeto certificado pela empresa JMED MEDICO HOSPITALAR LTDA - ME em 31/08/2017., Descrição: A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regulamenta e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) conduz a certificação de equipamentos elétricos sob o sistema de vigilância sanitária, com base no Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC). Assim, no exercício das suas funções específicas de Estado, estes dois entes federais, visam à proteção da sociedade com escopo na vigilância sanitária. O presente estudo teve cerne na assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, reverenciando o pós-venda. Desta forma, foi feita análise do regulamento nacional RDC nº 16/2013 da Anvisa que contém o conceito de assistência técnica e as suas características que têm como objeto as boas práticas de fabricação. Após é realizado um estudo teórico comparando a realidade deste mercado, que tem caráter híbrido, ou seja, outras empresas de assistência técnica operam sem serem necessariamente autorizadas pelos fabricantes. O que ocorreu foi uma dicotomia entre os regulamentos, pois as empresas não autorizadas pelo fabricante se adéquam a outro regulamento da Anvisa, qual seja: RDC n°16/2014 instituída pelo Programa de melhoria do Processo de Regulamentação com base na Portaria Anvisa n° 422/2008. Este trabalho, além de revelar a dicotomia entre a regulamentação RDC n° 16/2013 e a regulamentação RDC nº 16/2014, esclarece e destaca o atual regulamento definido entre Inmetro e Anvisa, Portaria nº 407 em fase de publicação, que traz um conceito de forma estendida, onde realisticamente captura a participação da assistência técnica neste setor regulado. Para este fim, o trabalho adicionou duas normas técnicas, quais sejam: IEC 62353:2014 e IEC TS 62462:2007 como referências para potenciais melhorias técnicas com vista ao aprimoramento do setor de assistência técnica. Ao longo destas linhas, é conduzido um histórico do setor dos equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, a função desempenhada pela Anvisa e Inmetro, com ênfase na regulamentação, normalização e suas nuances em matéria de certificação e acreditação de laboratórios, guiadas pelo Inmetro. Assim, foi feita uma proposta para a criação de futura Portaria Complementar à Portaria Inmetro e Anvisa nº 407, no qual seja desenvolvido um Programa de Avaliação da Conformidade que englobe especificamente o setor de Assistência Técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, fundamentado no conceito estendido constante na Portaria de origem n° 407.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Jorge Luiz Guerra do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1

  • 2013 - 2015

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO nº 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 ? Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos (?phantoms?), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ nº 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2012 - 2013

    Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espesssura por ultrassom, Projeto certificado pela empresa PRESERTEC SERVICOS DE CALIBRACAO LTDA em 10/09/2015., Descrição: A Portaria Inmetro n° 91 de 31 de março de 2009 especifica que os Organismos de Inspeção Acreditados (OIA) e os representantes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ) devem se adequar aos Regulamentos Técnicos da Qualidade (RTQ) referentes a à inspeção de veículos e equipamentos rodoviários utilizados em transporte de produtos perigosos. A mesma portaria especifica que cabe ao Inmetro a fiscalização dos cumprimentos das disposições contidas nessa portaria. Um dos métodos propostos pelo Inmetro para a avaliação da competência em realizar os ensaios requisitados nos RTQ é através de um Ensaio de Proficiência (EP). Um EP deve ter um laboratório piloto para gerar valores de referência do mensurando em questão. Este trabalho apresenta os resultados de um EP na área de medição de espessura por ultrassom, do qual foram participantes diversos OIA para inspeção de veículos que transportam produtos perigosos. Os artefatos itinerantes foram cubos cujas faces foram compostas por placas metálicas de espessura previamente determinada, antes e depois da confecção dos cubos. Além do valor de referência, foram determinadas suas incertezas. O laboratório piloto deste EP foi o Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro. Para a medição da espessura foi empregado um sistema de medição por ultrassom baseado na norma ABNT NBR 15824:2010 utilizando-se uma montagem tipo transdutor do tipo pulso-eco com transdutor, osciloscópio e gerador de funções. Além disso, foi desenvolvido um software específico para tal tarefa cujos resultados foram estatisticamente validados comparando-os com os advindos de uma medição manual. Em relação ao EP, após o retorno dos cubos dos OIA, estes foram novamente medidos e os resultados comparados, primeiramente entre os valores encontrados pelo Labus (antes e depois do envio) e depois entre esses valores e aqueles determinados pelos OIA. A comparação entre os valores medidos pelo Labus teve como objetivo verificar a integridade metrológica e como resultado os cubos apresentaram uma boa estabilidade, comprovadas pela utilização do Erro Normalizado como método estatístico. Foi constatado que as medições realizadas pelo Labus possuem uma boa precisão. Já a análise estatística dos resultados dos OIA foi realizada utilizando-se o z-score avaliado pela incerteza de medição e pelo desvio padrão dos resultados dos participantes. Em 62,5% dos participantes foi evidenciada falta de confiabilidade metrológica nas medições realizadas. Essa falta de confiabilidade pode ser atribuída a diversos fatores, tais como: falta de uniformização de métodos, treinamento e capacitação de pessoal inadequada, a utilização de blocos padrão de espessura não apropriada e a falta de calibração tanto dos blocos padrão quanto dos medidores de espessura por ultrassom utilizados. Como conclusão final do trabalho, foi elaborada uma série de sugestões ao Organismo de Acreditação a fim de se melhorar a confiabilidade metrológica para este tipo de inspeção.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ? ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 ? Emissão Acústica; CE 58:000-06 ? Utrassom; CE-53:000-03 ? Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante.Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante.Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante.Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.Financiador(es): Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador.Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Projeto Interdisciplinar para Estudo da Desmineralização Óssea - PIPEDO, Descrição: Este projeto tem como objetivo estudar a desmineralização óssea induzida quimicamente. O principal agente químico a ser utilizado é o ácido etilenodiamino tetracético (EDTA). Serão empregadas diversas técnicas para avaliar o grau de desmineralização, a saber: ultrassom quantitativo (QUS), microtomografia computadorizada (microCT), densidade real por picnometria de Hélio (PHe), difração de raios X (DRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV), análise de condutividade térmica por métodos computacionais (CDMC) e análise cristalográfica (EBSD). A análise química quantitativa da desmineralização será realizada por fotometria de chamas. Ao final do projeto, pretende-se estabelecer quão precisas são as diversas técnicas de caracterização de diferentes estágios de desmineralização óssea, tratando-as estatisticamente e em conjunto. A principal entrega deste projeto será a definição de correspondência entre estágios de desmineralização óssea e técnicas de avaliação desta grandeza.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante / Carolina Palma Naveira Cotta - Integrante / Ieda Maria Vieira Caminha - Integrante / Alexandre Antunes Ribeiro - Integrante / Christiano Bittencourt Machado - Integrante / Claudio Teodoro dos Santos - Integrante / Dayse dos Santos Bastos - Integrante / Erika da Silva Sales - Integrante / Haimon Diniz Lopes Alves - Integrante / Ibrahim de Cerqueira Abud - Integrante / Lilian Fernanda Santos Paiva - Integrante / Marize Varella de Oliveira - Integrante / Sidnei Paciornik - Integrante / Douglas Santos Braz - Integrante / Isabela de Paula Dias - Integrante / Melissa Fabricio - Integrante / Nathalia Barbosa - Integrante / Stephanie Miranda - Integrante.

  • 2015 - 2017

    Estudo comparativo de alternativas para o atendimento da resolução conjunta ANP/Inmetro no 1 de 10 de junho de 2013, Descrição: A legislação que regulamenta as relações comerciais e a fabricação de produtos sempre teve na metrologia uma ferramenta essencial para o estabelecimento das regras objetivas a serem seguidas. Na indústria de Petróleo e gás natural no Brasil, a Resolução Conjunta ANP/Inmetro no 1 de 10 de junho de 2013 veio trazer exigências relacionadas ao controle metrológico nos seus processos que demandariam esforço e dedicação, bem como investimento de recursos proporcionais ao porte da empresa. No caso da Petrobras, onde esse estudo teve sua concentração, não somente por sua grande quantidade de diferentes processos de medição, mas por seu espalhamento por todo o território nacional, o trabalho desenvolvido para o cumprimento da referida legislação tornou-se um desafio para o qual não havia soluções prontas. Inicialmente, foram identificados os diferentes sistemas de medição com obrigatoriedade de controle metrológico segundo a resolução conjunta para cada unidade de operações de exploração e produção (UO) da Petrobras, nas quais este trabalho acabou se restringindo. Concomitantemente, foram identificados todos os laboratórios acreditados pelo Inmetro capazes de prover rastreabilidade aos sistemas de medição, estratificando-os por região geográfica no país. O valor para calibração de todos os sistemas para cada UO foi determinado com base nos preços cobrados pelos laboratórios acreditados nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo, adicionando-se o valor de translado. Adicionalmente, foram levantados os custos de acreditação de laboratórios para cada UO, considerando especificidades regionais (custo com transporte dos avaliadores, por exemplo). Ao final, foi feita uma comparação caso a caso para cada uma das UO, considerando o custo de calibração em dois anos para todos os sistemas de medição e o custo da acreditação e manutenção dentro do mesmo período. Como resultado, observou-se que em todas as unidades o custo da acreditação é inferior ao custo da calibração por terceiros dos seus sistemas, gerando uma economia para a Petrobras da ordem de R$ 55 milhões nos dois anos caso estas unidades optassem por acreditarem seus laboratórios.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / George Astor do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2015 - Atual

    Dispositivo portátil para análise preditiva de pressão acústica de transdutores de ultrassom, Projeto certificado pela empresa FIGLABS Pesquisa e Desenvolvimento em 30/07/2016., Descrição: O transdutor é o componente fundamental de aparelhos ultrassom. Ele é formado por elementos piezoelétricos, responsáveis por converter energia mecânica em elétrica e vice-versa. A variedade em formato, frequências e tamanhos possibilita seu uso para diversas aplicações clínicas em métodos de imagem ou terapia. O transdutor é um dos componentes mais sensíveis a impactos, mal-uso e aquecimento. Desta forma, é um dos componentes mais substituídos em manutenções e, frequentemente, associados à má qualidade de imagens em aparelhos de diagnósticos defeituosos. Elementos piezoelétricos danificados podem gerar artefatos em imagens em modo-B e/ou lóbulos laterais que causam erros no cálculo Doppler de velocidade do sangue. Além disso, um transdutor descalibrado - operando em faixas de intensidade acústica diferentes das especificadas - pode tanto ser ineficaz em tratamentos terapêuticos quanto causar danos ao tecido biológico durante a terapia ou o diagnóstico. Preocupantemente, a calibração deste componente somente é realizada durante seu processo de fabricação. Um dos fatores para a falta de avaliação preditiva da qualidade dos equipamentos de ultrassom é a não obrigatoriedade da aferição destes equipamentos pelos órgãos regulamentadores nacionais ou internacionais, apesar da recomendação por normas. Assim, os usuários somente avaliam os transdutores quando o mau funcionamento dos mesmos impede totalmente seu uso, seja pela impossibilidade de geração de imagens ou evidente ineficácia terapêutica. Nesta pesquisa, um dispositivo para medição de força de radiação acústica (FRA) utilizando um sensor magnético será desenvolvido para a avaliação preditiva do funcionamento de transdutores de ultrassom de imagem e de terapia. O dispositivo será composto por: suporte que acoplará diferentes tipos de transdutores, material para acoplamento acústico com partículas magnéticas, sensores (de campo magnético, de temperatura e de pressão) e um circuito eletrônico para controle, aquisição, processamento e comunicação de sinal. A FRA produzida pelo transdutor deslocará as partículas magnéticas dispersas no material de acoplamento que deverá gerar componentes estáticas e dinâmicas no sinal magnético medido pelo sensor. Os principais desafios desta pesquisa serão: 1 - desenvolver materiais magnetizados a base de parafina gel que gerem oscilação do campo magnético devido a atuação das ondas acústicas; 2 - desenvolver uma montagem estável com blindagens e cancelamento ativo de ruídos externos para que a medição do campo magnético possa ser robusta em um aparelho portátil em diferentes ambientes; 3 - desenvolver um sistema de travamento do transdutor com sensores de pressão para que a medição do deslocamento das partículas magnéticas não sofra interferências devido ao mau posicionamento do transdutor. O dispositivo deverá ser de fácil uso para profissionais de saúde, com robustez para ser operado em ambientes sem blindagem magnética como consultórios, hospitais e clínicas, de custo que incentive a compra do mesmo junto com o aparelho de ultrassom. O dispositivo deverá alertar os primeiros sinais de mau funcionamento dos transdutores ou equipamentos. Dessa forma, a manutenção ou substituição dos mesmos poderá ser programada reduzindo custos e impactos administrativos devido ao reagendamento de exames, extensão da internação de pacientes, inconvenientes aos pacientes, perda de produtividade, e, principalmente, garantir o diagnóstico e terapia eficazes aos pacientes.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Rogerio Bulha - Coordenador / Altacílio Aparecido Nunes - Integrante / Thiago Wellington Joazeiro de Almeida - Integrante / Antonio Adilton Oliveira Carneiro - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2016

    Assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária: análise do regulamento nacional e potenciais melhorias técnicas, Projeto certificado pela empresa JMED MEDICO HOSPITALAR LTDA - ME em 31/08/2017., Descrição: A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regulamenta e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) conduz a certificação de equipamentos elétricos sob o sistema de vigilância sanitária, com base no Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC). Assim, no exercício das suas funções específicas de Estado, estes dois entes federais, visam à proteção da sociedade com escopo na vigilância sanitária. O presente estudo teve cerne na assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, reverenciando o pós-venda. Desta forma, foi feita análise do regulamento nacional RDC nº 16/2013 da Anvisa que contém o conceito de assistência técnica e as suas características que têm como objeto as boas práticas de fabricação. Após é realizado um estudo teórico comparando a realidade deste mercado, que tem caráter híbrido, ou seja, outras empresas de assistência técnica operam sem serem necessariamente autorizadas pelos fabricantes. O que ocorreu foi uma dicotomia entre os regulamentos, pois as empresas não autorizadas pelo fabricante se adéquam a outro regulamento da Anvisa, qual seja: RDC n°16/2014 instituída pelo Programa de melhoria do Processo de Regulamentação com base na Portaria Anvisa n° 422/2008. Este trabalho, além de revelar a dicotomia entre a regulamentação RDC n° 16/2013 e a regulamentação RDC nº 16/2014, esclarece e destaca o atual regulamento definido entre Inmetro e Anvisa, Portaria nº 407 em fase de publicação, que traz um conceito de forma estendida, onde realisticamente captura a participação da assistência técnica neste setor regulado. Para este fim, o trabalho adicionou duas normas técnicas, quais sejam: IEC 62353:2014 e IEC TS 62462:2007 como referências para potenciais melhorias técnicas com vista ao aprimoramento do setor de assistência técnica. Ao longo destas linhas, é conduzido um histórico do setor dos equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, a função desempenhada pela Anvisa e Inmetro, com ênfase na regulamentação, normalização e suas nuances em matéria de certificação e acreditação de laboratórios, guiadas pelo Inmetro. Assim, foi feita uma proposta para a criação de futura Portaria Complementar à Portaria Inmetro e Anvisa nº 407, no qual seja desenvolvido um Programa de Avaliação da Conformidade que englobe especificamente o setor de Assistência Técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, fundamentado no conceito estendido constante na Portaria de origem n° 407.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Jorge Luiz Guerra do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1

  • 2013 - 2015

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO nº 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 ? Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos (?phantoms?), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ nº 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ? ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 ? Emissão Acústica; CE 58:000-06 ? Utrassom; CE-53:000-03 ? Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espesssura por ultrassom, Projeto certificado pela empresa PRESERTEC SERVICOS DE CALIBRACAO LTDA em 10/09/2015., Descrição: A Portaria Inmetro n° 91 de 31 de março de 2009 especifica que os Organismos de Inspeção Acreditados (OIA) e os representantes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ) devem se adequar aos Regulamentos Técnicos da Qualidade (RTQ) referentes a à inspeção de veículos e equipamentos rodoviários utilizados em transporte de produtos perigosos. A mesma portaria especifica que cabe ao Inmetro a fiscalização dos cumprimentos das disposições contidas nessa portaria. Um dos métodos propostos pelo Inmetro para a avaliação da competência em realizar os ensaios requisitados nos RTQ é através de um Ensaio de Proficiência (EP). Um EP deve ter um laboratório piloto para gerar valores de referência do mensurando em questão. Este trabalho apresenta os resultados de um EP na área de medição de espessura por ultrassom, do qual foram participantes diversos OIA para inspeção de veículos que transportam produtos perigosos. Os artefatos itinerantes foram cubos cujas faces foram compostas por placas metálicas de espessura previamente determinada, antes e depois da confecção dos cubos. Além do valor de referência, foram determinadas suas incertezas. O laboratório piloto deste EP foi o Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro. Para a medição da espessura foi empregado um sistema de medição por ultrassom baseado na norma ABNT NBR 15824:2010 utilizando-se uma montagem tipo transdutor do tipo pulso-eco com transdutor, osciloscópio e gerador de funções. Além disso, foi desenvolvido um software específico para tal tarefa cujos resultados foram estatisticamente validados comparando-os com os advindos de uma medição manual. Em relação ao EP, após o retorno dos cubos dos OIA, estes foram novamente medidos e os resultados comparados, primeiramente entre os valores encontrados pelo Labus (antes e depois do envio) e depois entre esses valores e aqueles determinados pelos OIA. A comparação entre os valores medidos pelo Labus teve como objetivo verificar a integridade metrológica e como resultado os cubos apresentaram uma boa estabilidade, comprovadas pela utilização do Erro Normalizado como método estatístico. Foi constatado que as medições realizadas pelo Labus possuem uma boa precisão. Já a análise estatística dos resultados dos OIA foi realizada utilizando-se o z-score avaliado pela incerteza de medição e pelo desvio padrão dos resultados dos participantes. Em 62,5% dos participantes foi evidenciada falta de confiabilidade metrológica nas medições realizadas. Essa falta de confiabilidade pode ser atribuída a diversos fatores, tais como: falta de uniformização de métodos, treinamento e capacitação de pessoal inadequada, a utilização de blocos padrão de espessura não apropriada e a falta de calibração tanto dos blocos padrão quanto dos medidores de espessura por ultrassom utilizados. Como conclusão final do trabalho, foi elaborada uma série de sugestões ao Organismo de Acreditação a fim de se melhorar a confiabilidade metrológica para este tipo de inspeção.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação / Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação., Número de produções C, T & A: 2

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante., Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Projeto Interdisciplinar para Estudo da Desmineralização Óssea - PIPEDO, Descrição: Este projeto tem como objetivo estudar a desmineralização óssea induzida quimicamente. O principal agente químico a ser utilizado é o ácido etilenodiamino tetracético (EDTA). Serão empregadas diversas técnicas para avaliar o grau de desmineralização, a saber: ultrassom quantitativo (QUS), microtomografia computadorizada (microCT), densidade real por picnometria de Hélio (PHe), difração de raios X (DRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV), análise de condutividade térmica por métodos computacionais (CDMC) e análise cristalográfica (EBSD). A análise química quantitativa da desmineralização será realizada por fotometria de chamas. Ao final do projeto, pretende-se estabelecer quão precisas são as diversas técnicas de caracterização de diferentes estágios de desmineralização óssea, tratando-as estatisticamente e em conjunto. A principal entrega deste projeto será a definição de correspondência entre estágios de desmineralização óssea e técnicas de avaliação desta grandeza.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante / Carolina Palma Naveira Cotta - Integrante / Ieda Maria Vieira Caminha - Integrante / Alexandre Antunes Ribeiro - Integrante / Christiano Bittencourt Machado - Integrante / Claudio Teodoro dos Santos - Integrante / Dayse dos Santos Bastos - Integrante / Erika da Silva Sales - Integrante / Haimon Diniz Lopes Alves - Integrante / Ibrahim de Cerqueira Abud - Integrante / Lilian Fernanda Santos Paiva - Integrante / Marize Varella de Oliveira - Integrante / Sidnei Paciornik - Integrante / Douglas Santos Braz - Integrante / Isabela de Paula Dias - Integrante / Melissa Fabricio - Integrante / Nathalia Barbosa - Integrante / Stephanie Miranda - Integrante.

  • 2015 - 2017

    Estudo comparativo de alternativas para o atendimento da resolução conjunta ANP/Inmetro no 1 de 10 de junho de 2013, Descrição: A legislação que regulamenta as relações comerciais e a fabricação de produtos sempre teve na metrologia uma ferramenta essencial para o estabelecimento das regras objetivas a serem seguidas. Na indústria de Petróleo e gás natural no Brasil, a Resolução Conjunta ANP/Inmetro no 1 de 10 de junho de 2013 veio trazer exigências relacionadas ao controle metrológico nos seus processos que demandariam esforço e dedicação, bem como investimento de recursos proporcionais ao porte da empresa. No caso da Petrobras, onde esse estudo teve sua concentração, não somente por sua grande quantidade de diferentes processos de medição, mas por seu espalhamento por todo o território nacional, o trabalho desenvolvido para o cumprimento da referida legislação tornou-se um desafio para o qual não havia soluções prontas. Inicialmente, foram identificados os diferentes sistemas de medição com obrigatoriedade de controle metrológico segundo a resolução conjunta para cada unidade de operações de exploração e produção (UO) da Petrobras, nas quais este trabalho acabou se restringindo. Concomitantemente, foram identificados todos os laboratórios acreditados pelo Inmetro capazes de prover rastreabilidade aos sistemas de medição, estratificando-os por região geográfica no país. O valor para calibração de todos os sistemas para cada UO foi determinado com base nos preços cobrados pelos laboratórios acreditados nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo, adicionando-se o valor de translado. Adicionalmente, foram levantados os custos de acreditação de laboratórios para cada UO, considerando especificidades regionais (custo com transporte dos avaliadores, por exemplo). Ao final, foi feita uma comparação caso a caso para cada uma das UO, considerando o custo de calibração em dois anos para todos os sistemas de medição e o custo da acreditação e manutenção dentro do mesmo período. Como resultado, observou-se que em todas as unidades o custo da acreditação é inferior ao custo da calibração por terceiros dos seus sistemas, gerando uma economia para a Petrobras da ordem de R$ 55 milhões nos dois anos caso estas unidades optassem por acreditarem seus laboratórios.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / George Astor do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2015 - Atual

    Dispositivo portátil para análise preditiva de pressão acústica de transdutores de ultrassom, Projeto certificado pela empresa FIGLABS Pesquisa e Desenvolvimento em 30/07/2016., Descrição: O transdutor é o componente fundamental de aparelhos ultrassom. Ele é formado por elementos piezoelétricos, responsáveis por converter energia mecânica em elétrica e vice-versa. A variedade em formato, frequências e tamanhos possibilita seu uso para diversas aplicações clínicas em métodos de imagem ou terapia. O transdutor é um dos componentes mais sensíveis a impactos, mal-uso e aquecimento. Desta forma, é um dos componentes mais substituídos em manutenções e, frequentemente, associados à má qualidade de imagens em aparelhos de diagnósticos defeituosos. Elementos piezoelétricos danificados podem gerar artefatos em imagens em modo-B e/ou lóbulos laterais que causam erros no cálculo Doppler de velocidade do sangue. Além disso, um transdutor descalibrado - operando em faixas de intensidade acústica diferentes das especificadas - pode tanto ser ineficaz em tratamentos terapêuticos quanto causar danos ao tecido biológico durante a terapia ou o diagnóstico. Preocupantemente, a calibração deste componente somente é realizada durante seu processo de fabricação. Um dos fatores para a falta de avaliação preditiva da qualidade dos equipamentos de ultrassom é a não obrigatoriedade da aferição destes equipamentos pelos órgãos regulamentadores nacionais ou internacionais, apesar da recomendação por normas. Assim, os usuários somente avaliam os transdutores quando o mau funcionamento dos mesmos impede totalmente seu uso, seja pela impossibilidade de geração de imagens ou evidente ineficácia terapêutica. Nesta pesquisa, um dispositivo para medição de força de radiação acústica (FRA) utilizando um sensor magnético será desenvolvido para a avaliação preditiva do funcionamento de transdutores de ultrassom de imagem e de terapia. O dispositivo será composto por: suporte que acoplará diferentes tipos de transdutores, material para acoplamento acústico com partículas magnéticas, sensores (de campo magnético, de temperatura e de pressão) e um circuito eletrônico para controle, aquisição, processamento e comunicação de sinal. A FRA produzida pelo transdutor deslocará as partículas magnéticas dispersas no material de acoplamento que deverá gerar componentes estáticas e dinâmicas no sinal magnético medido pelo sensor. Os principais desafios desta pesquisa serão: 1 - desenvolver materiais magnetizados a base de parafina gel que gerem oscilação do campo magnético devido a atuação das ondas acústicas; 2 - desenvolver uma montagem estável com blindagens e cancelamento ativo de ruídos externos para que a medição do campo magnético possa ser robusta em um aparelho portátil em diferentes ambientes; 3 - desenvolver um sistema de travamento do transdutor com sensores de pressão para que a medição do deslocamento das partículas magnéticas não sofra interferências devido ao mau posicionamento do transdutor. O dispositivo deverá ser de fácil uso para profissionais de saúde, com robustez para ser operado em ambientes sem blindagem magnética como consultórios, hospitais e clínicas, de custo que incentive a compra do mesmo junto com o aparelho de ultrassom. O dispositivo deverá alertar os primeiros sinais de mau funcionamento dos transdutores ou equipamentos. Dessa forma, a manutenção ou substituição dos mesmos poderá ser programada reduzindo custos e impactos administrativos devido ao reagendamento de exames, extensão da internação de pacientes, inconvenientes aos pacientes, perda de produtividade, e, principalmente, garantir o diagnóstico e terapia eficazes aos pacientes.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Rogerio Bulha - Coordenador / Altacílio Aparecido Nunes - Integrante / Thiago Wellington Joazeiro de Almeida - Integrante / Antonio Adilton Oliveira Carneiro - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2016

    Assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária: análise do regulamento nacional e potenciais melhorias técnicas, Projeto certificado pela empresa JMED MEDICO HOSPITALAR LTDA - ME em 31/08/2017., Descrição: A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regulamenta e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) conduz a certificação de equipamentos elétricos sob o sistema de vigilância sanitária, com base no Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC). Assim, no exercício das suas funções específicas de Estado, estes dois entes federais, visam à proteção da sociedade com escopo na vigilância sanitária. O presente estudo teve cerne na assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, reverenciando o pós-venda. Desta forma, foi feita análise do regulamento nacional RDC nº 16/2013 da Anvisa que contém o conceito de assistência técnica e as suas características que têm como objeto as boas práticas de fabricação. Após é realizado um estudo teórico comparando a realidade deste mercado, que tem caráter híbrido, ou seja, outras empresas de assistência técnica operam sem serem necessariamente autorizadas pelos fabricantes. O que ocorreu foi uma dicotomia entre os regulamentos, pois as empresas não autorizadas pelo fabricante se adéquam a outro regulamento da Anvisa, qual seja: RDC n°16/2014 instituída pelo Programa de melhoria do Processo de Regulamentação com base na Portaria Anvisa n° 422/2008. Este trabalho, além de revelar a dicotomia entre a regulamentação RDC n° 16/2013 e a regulamentação RDC nº 16/2014, esclarece e destaca o atual regulamento definido entre Inmetro e Anvisa, Portaria nº 407 em fase de publicação, que traz um conceito de forma estendida, onde realisticamente captura a participação da assistência técnica neste setor regulado. Para este fim, o trabalho adicionou duas normas técnicas, quais sejam: IEC 62353:2014 e IEC TS 62462:2007 como referências para potenciais melhorias técnicas com vista ao aprimoramento do setor de assistência técnica. Ao longo destas linhas, é conduzido um histórico do setor dos equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, a função desempenhada pela Anvisa e Inmetro, com ênfase na regulamentação, normalização e suas nuances em matéria de certificação e acreditação de laboratórios, guiadas pelo Inmetro. Assim, foi feita uma proposta para a criação de futura Portaria Complementar à Portaria Inmetro e Anvisa nº 407, no qual seja desenvolvido um Programa de Avaliação da Conformidade que englobe especificamente o setor de Assistência Técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, fundamentado no conceito estendido constante na Portaria de origem n° 407.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Jorge Luiz Guerra do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1

  • 2013 - 2015

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO nº 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 ? Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos (?phantoms?), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ nº 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ? ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 ? Emissão Acústica; CE 58:000-06 ? Utrassom; CE-53:000-03 ? Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espesssura por ultrassom, Projeto certificado pela empresa PRESERTEC SERVICOS DE CALIBRACAO LTDA em 10/09/2015., Descrição: A Portaria Inmetro n° 91 de 31 de março de 2009 especifica que os Organismos de Inspeção Acreditados (OIA) e os representantes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ) devem se adequar aos Regulamentos Técnicos da Qualidade (RTQ) referentes a à inspeção de veículos e equipamentos rodoviários utilizados em transporte de produtos perigosos. A mesma portaria especifica que cabe ao Inmetro a fiscalização dos cumprimentos das disposições contidas nessa portaria. Um dos métodos propostos pelo Inmetro para a avaliação da competência em realizar os ensaios requisitados nos RTQ é através de um Ensaio de Proficiência (EP). Um EP deve ter um laboratório piloto para gerar valores de referência do mensurando em questão. Este trabalho apresenta os resultados de um EP na área de medição de espessura por ultrassom, do qual foram participantes diversos OIA para inspeção de veículos que transportam produtos perigosos. Os artefatos itinerantes foram cubos cujas faces foram compostas por placas metálicas de espessura previamente determinada, antes e depois da confecção dos cubos. Além do valor de referência, foram determinadas suas incertezas. O laboratório piloto deste EP foi o Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro. Para a medição da espessura foi empregado um sistema de medição por ultrassom baseado na norma ABNT NBR 15824:2010 utilizando-se uma montagem tipo transdutor do tipo pulso-eco com transdutor, osciloscópio e gerador de funções. Além disso, foi desenvolvido um software específico para tal tarefa cujos resultados foram estatisticamente validados comparando-os com os advindos de uma medição manual. Em relação ao EP, após o retorno dos cubos dos OIA, estes foram novamente medidos e os resultados comparados, primeiramente entre os valores encontrados pelo Labus (antes e depois do envio) e depois entre esses valores e aqueles determinados pelos OIA. A comparação entre os valores medidos pelo Labus teve como objetivo verificar a integridade metrológica e como resultado os cubos apresentaram uma boa estabilidade, comprovadas pela utilização do Erro Normalizado como método estatístico. Foi constatado que as medições realizadas pelo Labus possuem uma boa precisão. Já a análise estatística dos resultados dos OIA foi realizada utilizando-se o z-score avaliado pela incerteza de medição e pelo desvio padrão dos resultados dos participantes. Em 62,5% dos participantes foi evidenciada falta de confiabilidade metrológica nas medições realizadas. Essa falta de confiabilidade pode ser atribuída a diversos fatores, tais como: falta de uniformização de métodos, treinamento e capacitação de pessoal inadequada, a utilização de blocos padrão de espessura não apropriada e a falta de calibração tanto dos blocos padrão quanto dos medidores de espessura por ultrassom utilizados. Como conclusão final do trabalho, foi elaborada uma série de sugestões ao Organismo de Acreditação a fim de se melhorar a confiabilidade metrológica para este tipo de inspeção.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação / Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação., Número de produções C, T & A: 2

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante., Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Projeto Interdisciplinar para Estudo da Desmineralização Óssea - PIPEDO, Descrição: Este projeto tem como objetivo estudar a desmineralização óssea induzida quimicamente. O principal agente químico a ser utilizado é o ácido etilenodiamino tetracético (EDTA). Serão empregadas diversas técnicas para avaliar o grau de desmineralização, a saber: ultrassom quantitativo (QUS), microtomografia computadorizada (microCT), densidade real por picnometria de Hélio (PHe), difração de raios X (DRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV), análise de condutividade térmica por métodos computacionais (CDMC) e análise cristalográfica (EBSD). A análise química quantitativa da desmineralização será realizada por fotometria de chamas. Ao final do projeto, pretende-se estabelecer quão precisas são as diversas técnicas de caracterização de diferentes estágios de desmineralização óssea, tratando-as estatisticamente e em conjunto. A principal entrega deste projeto será a definição de correspondência entre estágios de desmineralização óssea e técnicas de avaliação desta grandeza.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante / Carolina Palma Naveira Cotta - Integrante / Ieda Maria Vieira Caminha - Integrante / Alexandre Antunes Ribeiro - Integrante / Christiano Bittencourt Machado - Integrante / Claudio Teodoro dos Santos - Integrante / Dayse dos Santos Bastos - Integrante / Erika da Silva Sales - Integrante / Haimon Diniz Lopes Alves - Integrante / Ibrahim de Cerqueira Abud - Integrante / Lilian Fernanda Santos Paiva - Integrante / Marize Varella de Oliveira - Integrante / Sidnei Paciornik - Integrante / Douglas Santos Braz - Integrante / Isabela de Paula Dias - Integrante / Melissa Fabricio - Integrante / Nathalia Barbosa - Integrante / Stephanie Miranda - Integrante.

  • 2015 - 2017

    Estudo comparativo de alternativas para o atendimento da resolução conjunta ANP/Inmetro no 1 de 10 de junho de 2013, Descrição: A legislação que regulamenta as relações comerciais e a fabricação de produtos sempre teve na metrologia uma ferramenta essencial para o estabelecimento das regras objetivas a serem seguidas. Na indústria de Petróleo e gás natural no Brasil, a Resolução Conjunta ANP/Inmetro no 1 de 10 de junho de 2013 veio trazer exigências relacionadas ao controle metrológico nos seus processos que demandariam esforço e dedicação, bem como investimento de recursos proporcionais ao porte da empresa. No caso da Petrobras, onde esse estudo teve sua concentração, não somente por sua grande quantidade de diferentes processos de medição, mas por seu espalhamento por todo o território nacional, o trabalho desenvolvido para o cumprimento da referida legislação tornou-se um desafio para o qual não havia soluções prontas. Inicialmente, foram identificados os diferentes sistemas de medição com obrigatoriedade de controle metrológico segundo a resolução conjunta para cada unidade de operações de exploração e produção (UO) da Petrobras, nas quais este trabalho acabou se restringindo. Concomitantemente, foram identificados todos os laboratórios acreditados pelo Inmetro capazes de prover rastreabilidade aos sistemas de medição, estratificando-os por região geográfica no país. O valor para calibração de todos os sistemas para cada UO foi determinado com base nos preços cobrados pelos laboratórios acreditados nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo, adicionando-se o valor de translado. Adicionalmente, foram levantados os custos de acreditação de laboratórios para cada UO, considerando especificidades regionais (custo com transporte dos avaliadores, por exemplo). Ao final, foi feita uma comparação caso a caso para cada uma das UO, considerando o custo de calibração em dois anos para todos os sistemas de medição e o custo da acreditação e manutenção dentro do mesmo período. Como resultado, observou-se que em todas as unidades o custo da acreditação é inferior ao custo da calibração por terceiros dos seus sistemas, gerando uma economia para a Petrobras da ordem de R$ 55 milhões nos dois anos caso estas unidades optassem por acreditarem seus laboratórios.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / George Astor do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2015 - Atual

    Dispositivo portátil para análise preditiva de pressão acústica de transdutores de ultrassom, Projeto certificado pela empresa FIGLABS Pesquisa e Desenvolvimento em 30/07/2016., Descrição: O transdutor é o componente fundamental de aparelhos ultrassom. Ele é formado por elementos piezoelétricos, responsáveis por converter energia mecânica em elétrica e vice-versa. A variedade em formato, frequências e tamanhos possibilita seu uso para diversas aplicações clínicas em métodos de imagem ou terapia. O transdutor é um dos componentes mais sensíveis a impactos, mal-uso e aquecimento. Desta forma, é um dos componentes mais substituídos em manutenções e, frequentemente, associados à má qualidade de imagens em aparelhos de diagnósticos defeituosos. Elementos piezoelétricos danificados podem gerar artefatos em imagens em modo-B e/ou lóbulos laterais que causam erros no cálculo Doppler de velocidade do sangue. Além disso, um transdutor descalibrado - operando em faixas de intensidade acústica diferentes das especificadas - pode tanto ser ineficaz em tratamentos terapêuticos quanto causar danos ao tecido biológico durante a terapia ou o diagnóstico. Preocupantemente, a calibração deste componente somente é realizada durante seu processo de fabricação. Um dos fatores para a falta de avaliação preditiva da qualidade dos equipamentos de ultrassom é a não obrigatoriedade da aferição destes equipamentos pelos órgãos regulamentadores nacionais ou internacionais, apesar da recomendação por normas. Assim, os usuários somente avaliam os transdutores quando o mau funcionamento dos mesmos impede totalmente seu uso, seja pela impossibilidade de geração de imagens ou evidente ineficácia terapêutica. Nesta pesquisa, um dispositivo para medição de força de radiação acústica (FRA) utilizando um sensor magnético será desenvolvido para a avaliação preditiva do funcionamento de transdutores de ultrassom de imagem e de terapia. O dispositivo será composto por: suporte que acoplará diferentes tipos de transdutores, material para acoplamento acústico com partículas magnéticas, sensores (de campo magnético, de temperatura e de pressão) e um circuito eletrônico para controle, aquisição, processamento e comunicação de sinal. A FRA produzida pelo transdutor deslocará as partículas magnéticas dispersas no material de acoplamento que deverá gerar componentes estáticas e dinâmicas no sinal magnético medido pelo sensor. Os principais desafios desta pesquisa serão: 1 - desenvolver materiais magnetizados a base de parafina gel que gerem oscilação do campo magnético devido a atuação das ondas acústicas; 2 - desenvolver uma montagem estável com blindagens e cancelamento ativo de ruídos externos para que a medição do campo magnético possa ser robusta em um aparelho portátil em diferentes ambientes; 3 - desenvolver um sistema de travamento do transdutor com sensores de pressão para que a medição do deslocamento das partículas magnéticas não sofra interferências devido ao mau posicionamento do transdutor. O dispositivo deverá ser de fácil uso para profissionais de saúde, com robustez para ser operado em ambientes sem blindagem magnética como consultórios, hospitais e clínicas, de custo que incentive a compra do mesmo junto com o aparelho de ultrassom. O dispositivo deverá alertar os primeiros sinais de mau funcionamento dos transdutores ou equipamentos. Dessa forma, a manutenção ou substituição dos mesmos poderá ser programada reduzindo custos e impactos administrativos devido ao reagendamento de exames, extensão da internação de pacientes, inconvenientes aos pacientes, perda de produtividade, e, principalmente, garantir o diagnóstico e terapia eficazes aos pacientes.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Rogerio Bulha - Coordenador / Altacílio Aparecido Nunes - Integrante / Thiago Wellington Joazeiro de Almeida - Integrante / Antonio Adilton Oliveira Carneiro - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2016

    Assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária: análise do regulamento nacional e potenciais melhorias técnicas, Projeto certificado pela empresa JMED MEDICO HOSPITALAR LTDA - ME em 31/08/2017., Descrição: A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regulamenta e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) conduz a certificação de equipamentos elétricos sob o sistema de vigilância sanitária, com base no Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC). Assim, no exercício das suas funções específicas de Estado, estes dois entes federais, visam à proteção da sociedade com escopo na vigilância sanitária. O presente estudo teve cerne na assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, reverenciando o pós-venda. Desta forma, foi feita análise do regulamento nacional RDC nº 16/2013 da Anvisa que contém o conceito de assistência técnica e as suas características que têm como objeto as boas práticas de fabricação. Após é realizado um estudo teórico comparando a realidade deste mercado, que tem caráter híbrido, ou seja, outras empresas de assistência técnica operam sem serem necessariamente autorizadas pelos fabricantes. O que ocorreu foi uma dicotomia entre os regulamentos, pois as empresas não autorizadas pelo fabricante se adéquam a outro regulamento da Anvisa, qual seja: RDC n°16/2014 instituída pelo Programa de melhoria do Processo de Regulamentação com base na Portaria Anvisa n° 422/2008. Este trabalho, além de revelar a dicotomia entre a regulamentação RDC n° 16/2013 e a regulamentação RDC nº 16/2014, esclarece e destaca o atual regulamento definido entre Inmetro e Anvisa, Portaria nº 407 em fase de publicação, que traz um conceito de forma estendida, onde realisticamente captura a participação da assistência técnica neste setor regulado. Para este fim, o trabalho adicionou duas normas técnicas, quais sejam: IEC 62353:2014 e IEC TS 62462:2007 como referências para potenciais melhorias técnicas com vista ao aprimoramento do setor de assistência técnica. Ao longo destas linhas, é conduzido um histórico do setor dos equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, a função desempenhada pela Anvisa e Inmetro, com ênfase na regulamentação, normalização e suas nuances em matéria de certificação e acreditação de laboratórios, guiadas pelo Inmetro. Assim, foi feita uma proposta para a criação de futura Portaria Complementar à Portaria Inmetro e Anvisa nº 407, no qual seja desenvolvido um Programa de Avaliação da Conformidade que englobe especificamente o setor de Assistência Técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, fundamentado no conceito estendido constante na Portaria de origem n° 407.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Jorge Luiz Guerra do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1

  • 2013 - 2015

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO nº 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 ? Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos (?phantoms?), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ nº 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ? ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 ? Emissão Acústica; CE 58:000-06 ? Utrassom; CE-53:000-03 ? Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espesssura por ultrassom, Projeto certificado pela empresa PRESERTEC SERVICOS DE CALIBRACAO LTDA em 10/09/2015., Descrição: A Portaria Inmetro n° 91 de 31 de março de 2009 especifica que os Organismos de Inspeção Acreditados (OIA) e os representantes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ) devem se adequar aos Regulamentos Técnicos da Qualidade (RTQ) referentes a à inspeção de veículos e equipamentos rodoviários utilizados em transporte de produtos perigosos. A mesma portaria especifica que cabe ao Inmetro a fiscalização dos cumprimentos das disposições contidas nessa portaria. Um dos métodos propostos pelo Inmetro para a avaliação da competência em realizar os ensaios requisitados nos RTQ é através de um Ensaio de Proficiência (EP). Um EP deve ter um laboratório piloto para gerar valores de referência do mensurando em questão. Este trabalho apresenta os resultados de um EP na área de medição de espessura por ultrassom, do qual foram participantes diversos OIA para inspeção de veículos que transportam produtos perigosos. Os artefatos itinerantes foram cubos cujas faces foram compostas por placas metálicas de espessura previamente determinada, antes e depois da confecção dos cubos. Além do valor de referência, foram determinadas suas incertezas. O laboratório piloto deste EP foi o Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro. Para a medição da espessura foi empregado um sistema de medição por ultrassom baseado na norma ABNT NBR 15824:2010 utilizando-se uma montagem tipo transdutor do tipo pulso-eco com transdutor, osciloscópio e gerador de funções. Além disso, foi desenvolvido um software específico para tal tarefa cujos resultados foram estatisticamente validados comparando-os com os advindos de uma medição manual. Em relação ao EP, após o retorno dos cubos dos OIA, estes foram novamente medidos e os resultados comparados, primeiramente entre os valores encontrados pelo Labus (antes e depois do envio) e depois entre esses valores e aqueles determinados pelos OIA. A comparação entre os valores medidos pelo Labus teve como objetivo verificar a integridade metrológica e como resultado os cubos apresentaram uma boa estabilidade, comprovadas pela utilização do Erro Normalizado como método estatístico. Foi constatado que as medições realizadas pelo Labus possuem uma boa precisão. Já a análise estatística dos resultados dos OIA foi realizada utilizando-se o z-score avaliado pela incerteza de medição e pelo desvio padrão dos resultados dos participantes. Em 62,5% dos participantes foi evidenciada falta de confiabilidade metrológica nas medições realizadas. Essa falta de confiabilidade pode ser atribuída a diversos fatores, tais como: falta de uniformização de métodos, treinamento e capacitação de pessoal inadequada, a utilização de blocos padrão de espessura não apropriada e a falta de calibração tanto dos blocos padrão quanto dos medidores de espessura por ultrassom utilizados. Como conclusão final do trabalho, foi elaborada uma série de sugestões ao Organismo de Acreditação a fim de se melhorar a confiabilidade metrológica para este tipo de inspeção.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante., Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Projeto Interdisciplinar para Estudo da Desmineralização Óssea - PIPEDO, Descrição: Este projeto tem como objetivo estudar a desmineralização óssea induzida quimicamente. O principal agente químico a ser utilizado é o ácido etilenodiamino tetracético (EDTA). Serão empregadas diversas técnicas para avaliar o grau de desmineralização, a saber: ultrassom quantitativo (QUS), microtomografia computadorizada (microCT), densidade real por picnometria de Hélio (PHe), difração de raios X (DRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV), análise de condutividade térmica por métodos computacionais (CDMC) e análise cristalográfica (EBSD). A análise química quantitativa da desmineralização será realizada por fotometria de chamas. Ao final do projeto, pretende-se estabelecer quão precisas são as diversas técnicas de caracterização de diferentes estágios de desmineralização óssea, tratando-as estatisticamente e em conjunto. A principal entrega deste projeto será a definição de correspondência entre estágios de desmineralização óssea e técnicas de avaliação desta grandeza.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante / Carolina Palma Naveira Cotta - Integrante / Ieda Maria Vieira Caminha - Integrante / Alexandre Antunes Ribeiro - Integrante / Christiano Bittencourt Machado - Integrante / Claudio Teodoro dos Santos - Integrante / Dayse dos Santos Bastos - Integrante / Erika da Silva Sales - Integrante / Haimon Diniz Lopes Alves - Integrante / Ibrahim de Cerqueira Abud - Integrante / Lilian Fernanda Santos Paiva - Integrante / Marize Varella de Oliveira - Integrante / Sidnei Paciornik - Integrante / Douglas Santos Braz - Integrante / Isabela de Paula Dias - Integrante / Melissa Fabricio - Integrante / Nathalia Barbosa - Integrante / Stephanie Miranda - Integrante.

  • 2015 - 2017

    Estudo comparativo de alternativas para o atendimento da resolução conjunta ANP/Inmetro no 1 de 10 de junho de 2013, Descrição: A legislação que regulamenta as relações comerciais e a fabricação de produtos sempre teve na metrologia uma ferramenta essencial para o estabelecimento das regras objetivas a serem seguidas. Na indústria de Petróleo e gás natural no Brasil, a Resolução Conjunta ANP/Inmetro no 1 de 10 de junho de 2013 veio trazer exigências relacionadas ao controle metrológico nos seus processos que demandariam esforço e dedicação, bem como investimento de recursos proporcionais ao porte da empresa. No caso da Petrobras, onde esse estudo teve sua concentração, não somente por sua grande quantidade de diferentes processos de medição, mas por seu espalhamento por todo o território nacional, o trabalho desenvolvido para o cumprimento da referida legislação tornou-se um desafio para o qual não havia soluções prontas. Inicialmente, foram identificados os diferentes sistemas de medição com obrigatoriedade de controle metrológico segundo a resolução conjunta para cada unidade de operações de exploração e produção (UO) da Petrobras, nas quais este trabalho acabou se restringindo. Concomitantemente, foram identificados todos os laboratórios acreditados pelo Inmetro capazes de prover rastreabilidade aos sistemas de medição, estratificando-os por região geográfica no país. O valor para calibração de todos os sistemas para cada UO foi determinado com base nos preços cobrados pelos laboratórios acreditados nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo, adicionando-se o valor de translado. Adicionalmente, foram levantados os custos de acreditação de laboratórios para cada UO, considerando especificidades regionais (custo com transporte dos avaliadores, por exemplo). Ao final, foi feita uma comparação caso a caso para cada uma das UO, considerando o custo de calibração em dois anos para todos os sistemas de medição e o custo da acreditação e manutenção dentro do mesmo período. Como resultado, observou-se que em todas as unidades o custo da acreditação é inferior ao custo da calibração por terceiros dos seus sistemas, gerando uma economia para a Petrobras da ordem de R$ 55 milhões nos dois anos caso estas unidades optassem por acreditarem seus laboratórios.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / George Astor do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2015 - Atual

    Dispositivo portátil para análise preditiva de pressão acústica de transdutores de ultrassom, Projeto certificado pela empresa FIGLABS Pesquisa e Desenvolvimento em 30/07/2016., Descrição: O transdutor é o componente fundamental de aparelhos ultrassom. Ele é formado por elementos piezoelétricos, responsáveis por converter energia mecânica em elétrica e vice-versa. A variedade em formato, frequências e tamanhos possibilita seu uso para diversas aplicações clínicas em métodos de imagem ou terapia. O transdutor é um dos componentes mais sensíveis a impactos, mal-uso e aquecimento. Desta forma, é um dos componentes mais substituídos em manutenções e, frequentemente, associados à má qualidade de imagens em aparelhos de diagnósticos defeituosos. Elementos piezoelétricos danificados podem gerar artefatos em imagens em modo-B e/ou lóbulos laterais que causam erros no cálculo Doppler de velocidade do sangue. Além disso, um transdutor descalibrado - operando em faixas de intensidade acústica diferentes das especificadas - pode tanto ser ineficaz em tratamentos terapêuticos quanto causar danos ao tecido biológico durante a terapia ou o diagnóstico. Preocupantemente, a calibração deste componente somente é realizada durante seu processo de fabricação. Um dos fatores para a falta de avaliação preditiva da qualidade dos equipamentos de ultrassom é a não obrigatoriedade da aferição destes equipamentos pelos órgãos regulamentadores nacionais ou internacionais, apesar da recomendação por normas. Assim, os usuários somente avaliam os transdutores quando o mau funcionamento dos mesmos impede totalmente seu uso, seja pela impossibilidade de geração de imagens ou evidente ineficácia terapêutica. Nesta pesquisa, um dispositivo para medição de força de radiação acústica (FRA) utilizando um sensor magnético será desenvolvido para a avaliação preditiva do funcionamento de transdutores de ultrassom de imagem e de terapia. O dispositivo será composto por: suporte que acoplará diferentes tipos de transdutores, material para acoplamento acústico com partículas magnéticas, sensores (de campo magnético, de temperatura e de pressão) e um circuito eletrônico para controle, aquisição, processamento e comunicação de sinal. A FRA produzida pelo transdutor deslocará as partículas magnéticas dispersas no material de acoplamento que deverá gerar componentes estáticas e dinâmicas no sinal magnético medido pelo sensor. Os principais desafios desta pesquisa serão: 1 - desenvolver materiais magnetizados a base de parafina gel que gerem oscilação do campo magnético devido a atuação das ondas acústicas; 2 - desenvolver uma montagem estável com blindagens e cancelamento ativo de ruídos externos para que a medição do campo magnético possa ser robusta em um aparelho portátil em diferentes ambientes; 3 - desenvolver um sistema de travamento do transdutor com sensores de pressão para que a medição do deslocamento das partículas magnéticas não sofra interferências devido ao mau posicionamento do transdutor. O dispositivo deverá ser de fácil uso para profissionais de saúde, com robustez para ser operado em ambientes sem blindagem magnética como consultórios, hospitais e clínicas, de custo que incentive a compra do mesmo junto com o aparelho de ultrassom. O dispositivo deverá alertar os primeiros sinais de mau funcionamento dos transdutores ou equipamentos. Dessa forma, a manutenção ou substituição dos mesmos poderá ser programada reduzindo custos e impactos administrativos devido ao reagendamento de exames, extensão da internação de pacientes, inconvenientes aos pacientes, perda de produtividade, e, principalmente, garantir o diagnóstico e terapia eficazes aos pacientes.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Rogerio Bulha - Coordenador / Altacílio Aparecido Nunes - Integrante / Thiago Wellington Joazeiro de Almeida - Integrante / Antonio Adilton Oliveira Carneiro - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2016

    Assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária: análise do regulamento nacional e potenciais melhorias técnicas, Projeto certificado pela empresa JMED MEDICO HOSPITALAR LTDA - ME em 31/08/2017., Descrição: A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regulamenta e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) conduz a certificação de equipamentos elétricos sob o sistema de vigilância sanitária, com base no Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC). Assim, no exercício das suas funções específicas de Estado, estes dois entes federais, visam à proteção da sociedade com escopo na vigilância sanitária. O presente estudo teve cerne na assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, reverenciando o pós-venda. Desta forma, foi feita análise do regulamento nacional RDC nº 16/2013 da Anvisa que contém o conceito de assistência técnica e as suas características que têm como objeto as boas práticas de fabricação. Após é realizado um estudo teórico comparando a realidade deste mercado, que tem caráter híbrido, ou seja, outras empresas de assistência técnica operam sem serem necessariamente autorizadas pelos fabricantes. O que ocorreu foi uma dicotomia entre os regulamentos, pois as empresas não autorizadas pelo fabricante se adéquam a outro regulamento da Anvisa, qual seja: RDC n°16/2014 instituída pelo Programa de melhoria do Processo de Regulamentação com base na Portaria Anvisa n° 422/2008. Este trabalho, além de revelar a dicotomia entre a regulamentação RDC n° 16/2013 e a regulamentação RDC nº 16/2014, esclarece e destaca o atual regulamento definido entre Inmetro e Anvisa, Portaria nº 407 em fase de publicação, que traz um conceito de forma estendida, onde realisticamente captura a participação da assistência técnica neste setor regulado. Para este fim, o trabalho adicionou duas normas técnicas, quais sejam: IEC 62353:2014 e IEC TS 62462:2007 como referências para potenciais melhorias técnicas com vista ao aprimoramento do setor de assistência técnica. Ao longo destas linhas, é conduzido um histórico do setor dos equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, a função desempenhada pela Anvisa e Inmetro, com ênfase na regulamentação, normalização e suas nuances em matéria de certificação e acreditação de laboratórios, guiadas pelo Inmetro. Assim, foi feita uma proposta para a criação de futura Portaria Complementar à Portaria Inmetro e Anvisa nº 407, no qual seja desenvolvido um Programa de Avaliação da Conformidade que englobe especificamente o setor de Assistência Técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, fundamentado no conceito estendido constante na Portaria de origem n° 407.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Jorge Luiz Guerra do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1

  • 2013 - 2015

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO nº 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 ? Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos (?phantoms?), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ nº 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2012 - 2013

    Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espesssura por ultrassom, Projeto certificado pela empresa PRESERTEC SERVICOS DE CALIBRACAO LTDA em 10/09/2015., Descrição: A Portaria Inmetro n° 91 de 31 de março de 2009 especifica que os Organismos de Inspeção Acreditados (OIA) e os representantes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ) devem se adequar aos Regulamentos Técnicos da Qualidade (RTQ) referentes a à inspeção de veículos e equipamentos rodoviários utilizados em transporte de produtos perigosos. A mesma portaria especifica que cabe ao Inmetro a fiscalização dos cumprimentos das disposições contidas nessa portaria. Um dos métodos propostos pelo Inmetro para a avaliação da competência em realizar os ensaios requisitados nos RTQ é através de um Ensaio de Proficiência (EP). Um EP deve ter um laboratório piloto para gerar valores de referência do mensurando em questão. Este trabalho apresenta os resultados de um EP na área de medição de espessura por ultrassom, do qual foram participantes diversos OIA para inspeção de veículos que transportam produtos perigosos. Os artefatos itinerantes foram cubos cujas faces foram compostas por placas metálicas de espessura previamente determinada, antes e depois da confecção dos cubos. Além do valor de referência, foram determinadas suas incertezas. O laboratório piloto deste EP foi o Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro. Para a medição da espessura foi empregado um sistema de medição por ultrassom baseado na norma ABNT NBR 15824:2010 utilizando-se uma montagem tipo transdutor do tipo pulso-eco com transdutor, osciloscópio e gerador de funções. Além disso, foi desenvolvido um software específico para tal tarefa cujos resultados foram estatisticamente validados comparando-os com os advindos de uma medição manual. Em relação ao EP, após o retorno dos cubos dos OIA, estes foram novamente medidos e os resultados comparados, primeiramente entre os valores encontrados pelo Labus (antes e depois do envio) e depois entre esses valores e aqueles determinados pelos OIA. A comparação entre os valores medidos pelo Labus teve como objetivo verificar a integridade metrológica e como resultado os cubos apresentaram uma boa estabilidade, comprovadas pela utilização do Erro Normalizado como método estatístico. Foi constatado que as medições realizadas pelo Labus possuem uma boa precisão. Já a análise estatística dos resultados dos OIA foi realizada utilizando-se o z-score avaliado pela incerteza de medição e pelo desvio padrão dos resultados dos participantes. Em 62,5% dos participantes foi evidenciada falta de confiabilidade metrológica nas medições realizadas. Essa falta de confiabilidade pode ser atribuída a diversos fatores, tais como: falta de uniformização de métodos, treinamento e capacitação de pessoal inadequada, a utilização de blocos padrão de espessura não apropriada e a falta de calibração tanto dos blocos padrão quanto dos medidores de espessura por ultrassom utilizados. Como conclusão final do trabalho, foi elaborada uma série de sugestões ao Organismo de Acreditação a fim de se melhorar a confiabilidade metrológica para este tipo de inspeção.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ? ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 ? Emissão Acústica; CE 58:000-06 ? Utrassom; CE-53:000-03 ? Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação., Número de produções C, T & A: 2

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante., Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Projeto Interdisciplinar para Estudo da Desmineralização Óssea - PIPEDO, Descrição: Este projeto tem como objetivo estudar a desmineralização óssea induzida quimicamente. O principal agente químico a ser utilizado é o ácido etilenodiamino tetracético (EDTA). Serão empregadas diversas técnicas para avaliar o grau de desmineralização, a saber: ultrassom quantitativo (QUS), microtomografia computadorizada (microCT), densidade real por picnometria de Hélio (PHe), difração de raios X (DRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV), análise de condutividade térmica por métodos computacionais (CDMC) e análise cristalográfica (EBSD). A análise química quantitativa da desmineralização será realizada por fotometria de chamas. Ao final do projeto, pretende-se estabelecer quão precisas são as diversas técnicas de caracterização de diferentes estágios de desmineralização óssea, tratando-as estatisticamente e em conjunto. A principal entrega deste projeto será a definição de correspondência entre estágios de desmineralização óssea e técnicas de avaliação desta grandeza.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante / Carolina Palma Naveira Cotta - Integrante / Ieda Maria Vieira Caminha - Integrante / Alexandre Antunes Ribeiro - Integrante / Christiano Bittencourt Machado - Integrante / Claudio Teodoro dos Santos - Integrante / Dayse dos Santos Bastos - Integrante / Erika da Silva Sales - Integrante / Haimon Diniz Lopes Alves - Integrante / Ibrahim de Cerqueira Abud - Integrante / Lilian Fernanda Santos Paiva - Integrante / Marize Varella de Oliveira - Integrante / Sidnei Paciornik - Integrante / Douglas Santos Braz - Integrante / Isabela de Paula Dias - Integrante / Melissa Fabricio - Integrante / Nathalia Barbosa - Integrante / Stephanie Miranda - Integrante.

  • 2015 - 2017

    Estudo comparativo de alternativas para o atendimento da resolução conjunta ANP/Inmetro no 1 de 10 de junho de 2013, Descrição: A legislação que regulamenta as relações comerciais e a fabricação de produtos sempre teve na metrologia uma ferramenta essencial para o estabelecimento das regras objetivas a serem seguidas. Na indústria de Petróleo e gás natural no Brasil, a Resolução Conjunta ANP/Inmetro no 1 de 10 de junho de 2013 veio trazer exigências relacionadas ao controle metrológico nos seus processos que demandariam esforço e dedicação, bem como investimento de recursos proporcionais ao porte da empresa. No caso da Petrobras, onde esse estudo teve sua concentração, não somente por sua grande quantidade de diferentes processos de medição, mas por seu espalhamento por todo o território nacional, o trabalho desenvolvido para o cumprimento da referida legislação tornou-se um desafio para o qual não havia soluções prontas. Inicialmente, foram identificados os diferentes sistemas de medição com obrigatoriedade de controle metrológico segundo a resolução conjunta para cada unidade de operações de exploração e produção (UO) da Petrobras, nas quais este trabalho acabou se restringindo. Concomitantemente, foram identificados todos os laboratórios acreditados pelo Inmetro capazes de prover rastreabilidade aos sistemas de medição, estratificando-os por região geográfica no país. O valor para calibração de todos os sistemas para cada UO foi determinado com base nos preços cobrados pelos laboratórios acreditados nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo, adicionando-se o valor de translado. Adicionalmente, foram levantados os custos de acreditação de laboratórios para cada UO, considerando especificidades regionais (custo com transporte dos avaliadores, por exemplo). Ao final, foi feita uma comparação caso a caso para cada uma das UO, considerando o custo de calibração em dois anos para todos os sistemas de medição e o custo da acreditação e manutenção dentro do mesmo período. Como resultado, observou-se que em todas as unidades o custo da acreditação é inferior ao custo da calibração por terceiros dos seus sistemas, gerando uma economia para a Petrobras da ordem de R$ 55 milhões nos dois anos caso estas unidades optassem por acreditarem seus laboratórios.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / George Astor do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2015 - Atual

    Dispositivo portátil para análise preditiva de pressão acústica de transdutores de ultrassom, Projeto certificado pela empresa FIGLABS Pesquisa e Desenvolvimento em 30/07/2016., Descrição: O transdutor é o componente fundamental de aparelhos ultrassom. Ele é formado por elementos piezoelétricos, responsáveis por converter energia mecânica em elétrica e vice-versa. A variedade em formato, frequências e tamanhos possibilita seu uso para diversas aplicações clínicas em métodos de imagem ou terapia. O transdutor é um dos componentes mais sensíveis a impactos, mal-uso e aquecimento. Desta forma, é um dos componentes mais substituídos em manutenções e, frequentemente, associados à má qualidade de imagens em aparelhos de diagnósticos defeituosos. Elementos piezoelétricos danificados podem gerar artefatos em imagens em modo-B e/ou lóbulos laterais que causam erros no cálculo Doppler de velocidade do sangue. Além disso, um transdutor descalibrado - operando em faixas de intensidade acústica diferentes das especificadas - pode tanto ser ineficaz em tratamentos terapêuticos quanto causar danos ao tecido biológico durante a terapia ou o diagnóstico. Preocupantemente, a calibração deste componente somente é realizada durante seu processo de fabricação. Um dos fatores para a falta de avaliação preditiva da qualidade dos equipamentos de ultrassom é a não obrigatoriedade da aferição destes equipamentos pelos órgãos regulamentadores nacionais ou internacionais, apesar da recomendação por normas. Assim, os usuários somente avaliam os transdutores quando o mau funcionamento dos mesmos impede totalmente seu uso, seja pela impossibilidade de geração de imagens ou evidente ineficácia terapêutica. Nesta pesquisa, um dispositivo para medição de força de radiação acústica (FRA) utilizando um sensor magnético será desenvolvido para a avaliação preditiva do funcionamento de transdutores de ultrassom de imagem e de terapia. O dispositivo será composto por: suporte que acoplará diferentes tipos de transdutores, material para acoplamento acústico com partículas magnéticas, sensores (de campo magnético, de temperatura e de pressão) e um circuito eletrônico para controle, aquisição, processamento e comunicação de sinal. A FRA produzida pelo transdutor deslocará as partículas magnéticas dispersas no material de acoplamento que deverá gerar componentes estáticas e dinâmicas no sinal magnético medido pelo sensor. Os principais desafios desta pesquisa serão: 1 - desenvolver materiais magnetizados a base de parafina gel que gerem oscilação do campo magnético devido a atuação das ondas acústicas 2 - desenvolver uma montagem estável com blindagens e cancelamento ativo de ruídos externos para que a medição do campo magnético possa ser robusta em um aparelho portátil em diferentes ambientes 3 - desenvolver um sistema de travamento do transdutor com sensores de pressão para que a medição do deslocamento das partículas magnéticas não sofra interferências devido ao mau posicionamento do transdutor. O dispositivo deverá ser de fácil uso para profissionais de saúde, com robustez para ser operado em ambientes sem blindagem magnética como consultórios, hospitais e clínicas, de custo que incentive a compra do mesmo junto com o aparelho de ultrassom. O dispositivo deverá alertar os primeiros sinais de mau funcionamento dos transdutores ou equipamentos. Dessa forma, a manutenção ou substituição dos mesmos poderá ser programada reduzindo custos e impactos administrativos devido ao reagendamento de exames, extensão da internação de pacientes, inconvenientes aos pacientes, perda de produtividade, e, principalmente, garantir o diagnóstico e terapia eficazes aos pacientes.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Rogerio Bulha - Coordenador / Altacílio Aparecido Nunes - Integrante / Thiago Wellington Joazeiro de Almeida - Integrante / Antonio Adilton Oliveira Carneiro - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2016

    Assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária: análise do regulamento nacional e potenciais melhorias técnicas, Projeto certificado pela empresa JMED MEDICO HOSPITALAR LTDA - ME em 31/08/2017., Descrição: A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regulamenta e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) conduz a certificação de equipamentos elétricos sob o sistema de vigilância sanitária, com base no Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC). Assim, no exercício das suas funções específicas de Estado, estes dois entes federais, visam à proteção da sociedade com escopo na vigilância sanitária. O presente estudo teve cerne na assistência técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, reverenciando o pós-venda. Desta forma, foi feita análise do regulamento nacional RDC n 16/2013 da Anvisa que contém o conceito de assistência técnica e as suas características que têm como objeto as boas práticas de fabricação. Após é realizado um estudo teórico comparando a realidade deste mercado, que tem caráter híbrido, ou seja, outras empresas de assistência técnica operam sem serem necessariamente autorizadas pelos fabricantes. O que ocorreu foi uma dicotomia entre os regulamentos, pois as empresas não autorizadas pelo fabricante se adéquam a outro regulamento da Anvisa, qual seja: RDC n°16/2014 instituída pelo Programa de melhoria do Processo de Regulamentação com base na Portaria Anvisa n° 422/2008. Este trabalho, além de revelar a dicotomia entre a regulamentação RDC n° 16/2013 e a regulamentação RDC n 16/2014, esclarece e destaca o atual regulamento definido entre Inmetro e Anvisa, Portaria n 407 em fase de publicação, que traz um conceito de forma estendida, onde realisticamente captura a participação da assistência técnica neste setor regulado. Para este fim, o trabalho adicionou duas normas técnicas, quais sejam: IEC 62353:2014 e IEC TS 62462:2007 como referências para potenciais melhorias técnicas com vista ao aprimoramento do setor de assistência técnica. Ao longo destas linhas, é conduzido um histórico do setor dos equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, a função desempenhada pela Anvisa e Inmetro, com ênfase na regulamentação, normalização e suas nuances em matéria de certificação e acreditação de laboratórios, guiadas pelo Inmetro. Assim, foi feita uma proposta para a criação de futura Portaria Complementar à Portaria Inmetro e Anvisa n 407, no qual seja desenvolvido um Programa de Avaliação da Conformidade que englobe especificamente o setor de Assistência Técnica de equipamentos elétricos sob regime de vigilância sanitária, fundamentado no conceito estendido constante na Portaria de origem n° 407.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Jorge Luiz Guerra do Nascimento - Integrante., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1

  • 2013 - 2015

    Aplicações do ultrassom em biotecnologia: certificação de materiais de referência mimetizadores de tecidos biológicos e crescimento de culturas celulares in vitro por ultrassom, Descrição: Edital MCT/CNPq/INMETRO n 059/2010 (Convênio CNPq/Inmetro no RN-019/2010 ? Prometro) Processo CNPq 550.204/2013-0 Este projeto visa desenvolver e validar aplicações do ultrassom em biotecnologia, particularmente o desenvolvimento de corpos de prova mimetizadores de tecidos biológicos (?phantoms?), e o crescimento de culturas celulares in vitro assistidas por ultrassom. Serão desenvolvidos corpos de prova de elastômero a base de silicone ou Policloreto de Vinila Plastificado (PVCP), com diferentes aditivos, para se obtiver características de velocidade de propagação, atenuação e espalhamento similares aos tecidos humanos. Os materiais foram escolhidos por apresentarem característica de durabilidade e repetibilidade no processo de fabricação. Serão implementados no Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Labus) métodos para a medição das características ultrassônicas dos corpos de prova fabricados. Com base nestes métodos, serão estabelecidos protocolos para a calibração dos corpos de prova quanto à velocidade de propagação, atenuação e espalhamento e, para cada grandeza estudada, será determinada sua respectiva incerteza de medição com base no Guia para Expressão da Incerteza de Medição [JCGM, 2008]. Espera-se, com base nas metodologias desenvolvidas e validadas, calibrar os corpos de prova como Material de Referência para aplicações em terapia e imagens por ultrassom. Serão estudados os efeitos do uso do ultrassom em diferentes culturas celulares a fim de se analisar sua implicação. Estes estudos servirão como base para possíveis análises dos efeitos biológicos do ultrassom em tecidos vivos, visando embasar tecnicamente a proposta de tratamento de lesões em tecido mole ou osso.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Debora Paulino Oliveira - Integrante / Taynara Queiroz Santos - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2

  • 2013 - Atual

    Estudo da Transesterificação de Óleos Vegetais Assistida por Ultrassom, Descrição: Edital FAPERJ n 24/2012 (Parceria INMETRO/FAPERJ) Processo Faperj E-24 102.124/2013 O desenvolvimento do biodiesel, assim como os crescentes níveis de produção, tem sido impulsionado por vários fatores, tais como incentivos fiscais e subsídios; altos preços do petróleo e a busca pela redução do consumo do mesmo; e problemas climáticos e ambientais. Entretanto, o biodiesel é atualmente uma alternativa mais cara do que os combustíveis fósseis, o que limita a sua aplicação. Destarte, faz-se necessário desenvolver novas rotas tecnológicas para a sua produção que propiciem a redução dos custos. Apesar de haver vários trabalhos sobre a cinética de transesterificação de óleos vegetais assistido por agitação mecânica e magnética, microondas, entre outros, há poucas publicações com o emprego do ultrassom. Além disso, normalmente as mesmas não levam em conta vários parâmetros das ondas ultrassônicas, tais como potência, forma do feixe e frequência.Buscando estimar as melhores condições reacionais na transesterificação de óleos vegetais assistida por ultrassom, diversos parâmetros do ultrassom serão investigados neste projeto. Durante a reação, a identificação e quantificação dos compostos presentes na mistura reacional durante as reações serão correlacionados com as características das ondas ultrassônicas aplicadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Jerusa Rodrigues de Lima Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2012 - 2013

    Ensaio de proficiência como ferramenta para confiabilidade metrológica de medição de espesssura por ultrassom, Projeto certificado pela empresa PRESERTEC SERVICOS DE CALIBRACAO LTDA em 10/09/2015., Descrição: A Portaria Inmetro n° 91 de 31 de março de 2009 especifica que os Organismos de Inspeção Acreditados (OIA) e os representantes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ) devem se adequar aos Regulamentos Técnicos da Qualidade (RTQ) referentes a à inspeção de veículos e equipamentos rodoviários utilizados em transporte de produtos perigosos. A mesma portaria especifica que cabe ao Inmetro a fiscalização dos cumprimentos das disposições contidas nessa portaria. Um dos métodos propostos pelo Inmetro para a avaliação da competência em realizar os ensaios requisitados nos RTQ é através de um Ensaio de Proficiência (EP). Um EP deve ter um laboratório piloto para gerar valores de referência do mensurando em questão. Este trabalho apresenta os resultados de um EP na área de medição de espessura por ultrassom, do qual foram participantes diversos OIA para inspeção de veículos que transportam produtos perigosos. Os artefatos itinerantes foram cubos cujas faces foram compostas por placas metálicas de espessura previamente determinada, antes e depois da confecção dos cubos. Além do valor de referência, foram determinadas suas incertezas. O laboratório piloto deste EP foi o Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro. Para a medição da espessura foi empregado um sistema de medição por ultrassom baseado na norma ABNT NBR 15824:2010 utilizando-se uma montagem tipo transdutor do tipo pulso-eco com transdutor, osciloscópio e gerador de funções. Além disso, foi desenvolvido um software específico para tal tarefa cujos resultados foram estatisticamente validados comparando-os com os advindos de uma medição manual. Em relação ao EP, após o retorno dos cubos dos OIA, estes foram novamente medidos e os resultados comparados, primeiramente entre os valores encontrados pelo Labus (antes e depois do envio) e depois entre esses valores e aqueles determinados pelos OIA. A comparação entre os valores medidos pelo Labus teve como objetivo verificar a integridade metrológica e como resultado os cubos apresentaram uma boa estabilidade, comprovadas pela utilização do Erro Normalizado como método estatístico. Foi constatado que as medições realizadas pelo Labus possuem uma boa precisão. Já a análise estatística dos resultados dos OIA foi realizada utilizando-se o z-score avaliado pela incerteza de medição e pelo desvio padrão dos resultados dos participantes. Em 62,5% dos participantes foi evidenciada falta de confiabilidade metrológica nas medições realizadas. Essa falta de confiabilidade pode ser atribuída a diversos fatores, tais como: falta de uniformização de métodos, treinamento e capacitação de pessoal inadequada, a utilização de blocos padrão de espessura não apropriada e a falta de calibração tanto dos blocos padrão quanto dos medidores de espessura por ultrassom utilizados. Como conclusão final do trabalho, foi elaborada uma série de sugestões ao Organismo de Acreditação a fim de se melhorar a confiabilidade metrológica para este tipo de inspeção.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1

  • 2012 - 2013

    Desenvolvimento e execução de protocolos de ensaios de proficiência em ensaios não destrutivos e inspeção por ultrassom a fim de se garantir a confiabilidade metrológica, Descrição: Auxílio a Projetos de Inovações Tecnológicas ? ADT1 Processo Faperj E-26/190.241/2012 Ensaios não destrutivos e inspeção compreendem uma gama de atividades técnicas de relevada importância na área industrial em geral, com particular destaque na indústria nacional de petróleo e gás. Através desta atividade pode-se identificar, entre outras, a segurança estrutural de reservatórios, navios, caminhões tanque e de cargas perigosas, chapas metálicas em geral, vasos de pressão, apenas para citar algumas. As técnicas que envolvem ultrassom são as mais difundidas, englobando as por ultrassom para detecção e falhas em estruturas e qualidade de juntas soldadas, medição de espessura por ultrassom, emissão acústica, ToFD (Time of Flight Diffraction), ondas guiadas e phased array. A metrologia se coloca como um fator fundamental para garantia da confiabilidade dos resultados de qualquer ensaio, incluindo-se os ensaios não destrutivos. Há normas nacionais publicadas e em desenvolvimento tratando do assunto metrologia e sua aplicações em ensaios não destrutivos por ultrassom em pelo menos 3 comissões de estudos (CE) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): CE 58:000-05 ? Emissão Acústica; CE 58:000-06 ? Utrassom; CE-53:000-03 ? Metrologia de Equipamentos de Ensaios Não Destrutivos. A correta aplicação das normas técnicas pressupõe, no mínimo, os seguintes cuidados: i. adequada capacitação profissional do técnico executor; ii. qualidade metrológica apropriada dos equipamentos; iii. procedimento técnico devidamente validado. Dentre as ferramentas de garantia da qualidade dos resultados em ensaios e calibrações está a realização de Ensaios de Proficiência. Esta ferramenta permite que se avaliem, em uma única ação, todos os 3 itens fundamentais para a correta aplicação e uso de normas técnicas descritos acima. Em um programa de Ensaio de Proficiência, um artefato dotado de características determinadas, ou seja, que tenham sido medidas anteriormente em um laboratório piloto, é circulado pelos participantes do programa. Cada participante pode ser, por exemplo, um inspetor de ensaios não destrutivos, um laboratório ou organismo de inspeção, e deve realizar as medições apropriadas no artefato itinerante a fim de determinarem os valores dos parâmetros de interesse. Em um subseqüente processo de análise, os resultados encontrados por cada participante são comparados com os resultados determinados pelo laboratório piloto. Assim, pode-se informar aos participantes o grau de concordância de seus resultados em relação ao do laboratório piloto e ter um conhecimento sobre sua capacitação técnica para realizar tal ensaio ou medição. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) possui dentro de sua estrutura organizacional uma Divisão de Coordenação de Ensaios de Proficiência (Dicep) que tem por função organizar os ensaios de proficiência no âmbito da sua Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). Entretanto, para se realizar um Ensaio de Proficiência, o projeto e desenvolvimento de artefatos a serem ensaiados demandam recursos financeiros e de capital intelectual, tempo e conhecimentos técnicos apropriados. O Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro tem a oferecer para este projeto o capital intelectual e conhecimento técnico, podendo dispor de tempo para auxiliar na organização de ensaios de proficiência em ultrassom. Ademais, o Labus tem competência técnica e legal para atuar como laboratório piloto em ensaios de proficiência na área de Ensaios Não Destrutivos por Ultrassom. Justifica-se a apresentação desta proposta de projeto com base nesta argumentação.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Cristiane Evelise Ribeiro da Silva - Integrante / Dilton Siqueira Junior - Integrante / Douglas S Braz - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2014

    Avaliação da conformidade de equipamentos de fisioterapia, Descrição: Este projeto tem o propósito de estabelecer a cadeia de rastreabilidade nacional na área de ultra-som, a fim de dar suporte ao Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Especificamente, o produto a ser avaliado neste projeto são os Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som. O Inmetro, como responsável pelo Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade (PBAC), tem a estrutura necessária para dar suporte a esse projeto de Avaliação da Conformidade. A responsabilidade técnica será da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci), particularmente de sua Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações (Diavi). A Diretoria de Metrologia Legal (Dimel) tem, entre suas atribuições, criar a estrutura legal e operacional para estabelecer programas nacionais de avaliação da conformidade, utilizando-se de seus Regulamentos Técnicos. Nesse projeto serão utilizados recursos, conhecimentos e experiências de ambas diretorias do Inmetro, formando alicerces científicos e legais para o sucesso da empreitada. Serão quatro as abordagens adotadas neste projeto: a) Implantação do laboratório primário brasileiro na área de ultra-som, particularmente voltando-o para a área da saúde; b) Sensibilização dos profissionais de fisioterapia sobre a importância, relevância e abrangência do projeto; c) Elaboração, discussão com a sociedade e publicação de um Regulamento Técnico estabelecendo o Programa de Avaliação da Conformidade de equipamentos de fisioterapia por ultra-som; d) Planejamento e execução de um Ensaio de Proficiência por comparação interlaboratorial de equipamentos de fisioterapia por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Viviane Mendes Abrunhosa - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1

  • 2008 - 2013

    Estudo, desenvolvimento e implementação de técnicas de transesterificação de biodiesel e separação de subprodutos por métodos de ultrassom, Descrição: O ultra-som vem sendo usado recursivamente em diversas etapas de um processo químico, quer seja na aceleração da reação quanto na separação de compostos ou mesmo na sua identificação e análise. Outras atividades correlacionadas, tais como medição de vazão, também se mostram apropriadas para se utilizar o ultra-som como princípio físico de execução do processo. Entretanto, no ponto de vista metrológico, ainda há muito que se fazer, mas é fundamental para corroborar e evidenciar cientificamente as vantagens e melhores aplicações do ultra-som em sonoquímica e controle de processos químicos de maneira mais abrangente. Combustíveis alternativos são cada vez mais importantes em um contexto mundial de escassez de petróleo. Dentre os combustíveis alternativos, o biodiesel produzido a partir de óleos vegetais tem recebido uma gama de incentivos governamentais e será parte integrante da matriz energética nacional com substituição crescente do diesel mineral através da mistura com este até um percentual de 5% (B5) em 2012. A reação de produção de biodiesel a partir de óleos vegetais é uma reação multifásica (líquido-líquido) com formação de emulsões que podem ser estáveis. Vários catalisadores foram testados para acelerar a reação de transesterifição, sendo os mais utilizados os alcóxidos de metais alcalinos. Métodos físicos, como ultra-som e microondas, comprovadamente aceleram as taxas de reações, em especial reações de transesterificação, e têm sido pouco explorados, quando comparados aos esforços para descoberta de novos catalisadores. No que diz respeito aos parâmetros de ultra-som (basicamente potência, forma do feixe e freqüência), há muito a que se desenvolver no ponto de vista científico, principalmente se forem considerados diferentes matérias primas na fabricação do biodiesel. Ultra-som é uma forma de propagação de energia em forma de onda mecânica, e ocorre em freqüências acima de 20 kHz. Em linhas gerais, aplicações sonoquímicas ocorrem em o que se chama u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Rogério Cruz Domingues da Silva - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2

  • 2005 - 2008

    Implantação de serviço de calibração de potência ultra-sônica, Descrição: Atualmente, o uso do ultra-som tem-se estendido para inúmeras áreas e para as mais diversas aplicações. De maneira, geral as aplicações podem ser divididas em dois grandes grupos: ultra-som de baixa potência, como o utilizado no diagnóstico médico e o utilizado em Ensaios Não Destrutivos (END) e, o ultra-som de alta potência, muito usado na indústria e em diversas áreas da saúde, tais como fisioterapia, cirurgia, litotripsia e, recentemente, no tratamento de alguns tipos de tumores. A quantificação da potência ultra-sônica gerada pelo transdutor é de suma importância, principalmente quando se lida com aplicações nas quais ela é elevada, e mais ainda quando o objetivo da aplicação é o ser humano. Neste caso, procura-se otimizar a relação custo/benefício, em outras palavras, que o ser humano, isto é, o paciente ao ser exposto a uma tecnologia de risco, o benefício recebido seja muito maior que os possíveis danos que dita tecnologia possa lhe ocasionar. De maneira geral, a quantificação da potência ultra-sônica visa a segurança e também faz parte da caracterização do sistema de maneira confiável. No referente à quantificação de potência ultra-sônica, em princípio e, a nível internacional, os laboratórios tem com referência em seus procedimentos de medição a norma IEC-61161 - Ultrasonic Power Measurement in Liquids in the Frequency Range 0,5 MHz to 25 MHz, publicada inicialmente em 1992 e revisada em 1998. Essa norma trata, principalmente, da medição de potência acústica fazendo uso do dispositivo Radiation Force Balance. A norma faz referência às principais características do dispositivo de medição e aos cuidados que deverão ser tomados durante o procedimento de medida. Nesse projeto será implementado o método de medição de potência ultra-sôncia segundo aa referida norma internacional, possibilitando a oferta, em nível nacional, desse importante serviço metrológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

  • 2005 - 2008

    Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade do Laboratório de Ultra-som do Inmetro, Descrição: Uma vez que a infra-estrutura básica do Inmetro já está disponível e os treinamentos em SGQL dos técnicos envolvidos neste projeto já foram parcialmente realizados, tão logo os equipamentos sejam adquiridos e postos em operação serão elaborados os documentos da qualidade necessários para integrar o laboratório primário de ultra-som ao Sistema da Qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci) e ao do próprio Inmetro, adequando-o aos requisitos técnicos da NBR ISO/IEC 17.025:2001. Esta etapa é de fundamental importância para manter o nível de excelência laboratorial do Inmetro, e também servirá para inserir o laboratório no cenário internacional como laboratório primário, uma vez que essa é uma das exigências do BIPM (Bureau International des Poids et Mesures) para reconhecimento internacional de laboratório de calibração ou ensaio.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante.

  • 2004 - 2004

    Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser, Descrição: Implantação do novo padrão primário de calibração de hidrofones do NPL (interferômetro a laser).. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Catherine Bickley - Coordenador / Bajram Zeqiri - Integrante., Financiador(es): National Physical Laboratory - Remuneração.

  • 2001 - 2008

    Implantação do Laboratório de Ultra-som da Diavi, Descrição: A Divisão de Acústica e Vibrações (Diavi) do Inmetro vem desde meados de 2001 reunindo esforços no sentido de viabilizar a oferta de serviços de calibração e ensaio na área de ultra-som. Embora as diversas aplicações do ultra-som sejam de conhecimento geral, englobando as áreas de saúde, industrial, de segurança militar, lazer etc, a necessidade da metrologia como instrumento de apoio à confiabilidade da execução da atividade não estava definida no Brasil. Salvo poucas exceções, algumas das quais já identificadas, a metrologia não faz parte do dia a dia dos profissionais que lidam com ultra-som, qualquer que seja a aplicação, nesse país, com o natural ônus decorrente desse fato tão grave. Com essa preocupação em mente, a gerência da Diavi vem colhendo informações sobre as necessidades metrológicas das aplicações que fazem uso do ultra-som. As atividades tiveram início em Outubro de 2001. Diversas ações foram tomadas desde então, e o conhecimento adquirido até o momento já permite traçar com bastante mais segurança o perfil que um eventual Laboratório de Ultra-som no Inmetro deve ter para atender a industria, os laboratórios e os consumidores de serviços de ultra-som em geral. Atualmente é possível afirmar, sem dúvidas, que a implantação do serviço de ultra-som no Inmetro trará benefícios incontestáveis à sociedade brasileira como um todo. Esse projeto tem como propósito final implementar o Laboratório de Ultra-som no Inmetro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Coordenador / Gilmar Machado Ximenes - Integrante / Marissa Anabel Rivera Cardona - Integrante / Everande Gobira de Oliveira - Integrante / Andre Victor Alvarenga - Integrante., Financiador(es): Ministério do Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 24

  • 2001 - 2003

    Projeto Ultra-som da Abende (atuação como interveniente), Descrição: Objetivando implementar metodologias e tecnologias nas diversas áreas de ensaios bem como desenvolver a metrologia especializada nas suas áreas de atuação, a ABENDE instituiu, mediante parcerias, um núcleo de desenvolvimento metrológico de alto nível, sem similar no país e mesmo no exterior, pionerando a atividade metrológica e de calibração de equipamentos na área de ensaios não destrutivos. O Inmetro atuará como interveniente na colaboração institucional com o Laboratório Intermetro (vinculado a Abende), atendendo ao Edital FVA/TIB:FINEP/CNPq 01/2002, Chamada 1.1. O Projeto visa o credenciamento do Intermetro para calibração de equipamento de inspeção por ultra-som.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Rodrigo Pereira Barretto da Costa Félix - Integrante / Oswaldo Rossi - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2018

Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora (DT2), CNPq (Processo 312501/2017-0).

2015

Jovem Cientista do Nosso Estado, Faperj.

2014

Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora (DT2), CNPq (Processo no 310392/2014-4).

2011

Diploma de Mérito em Normalização em Ensaios Não Destrutivos, Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção.

2011

Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora (DT2), CNPq (Processo no 310414/2011-3).

2010

Premio Cândido Pinto de Melo - 3o melhor trabalho apresentado no XXII CBEB, Sociedade Brasileira de Engenharia Biomédica.

2009

Artigo escolhido entre os 10 melhores do V Congresso Brasileiro de Metrologia, Sociedade Brasileira de Metrologia.

2009

Diploma de Mérito em Normalização em Ensaios Não Destrutivos, Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção.

1996

Artigo escolhido entre os 10 melhores do I Sibrama, Sociedade Brasileira de Acústica (Sobrac).

1992

Menção Honrosa para trabalho de Iniciação Científica - XIV Jornada Interna de Iniciação Científica da UFRJ, Fundação Universitária José Bonifácio.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Divisão de Acústica e Vibrações. , Av. Nossa Senhora das Graças, 50 (Prédio 1 - Acústica), Xerém, 25250020 - Duque de Caxias, RJ - Brasil, Telefone: (21) 26799112, Ramal: 9720, Fax: (21) 26799720, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2016 - Atual

Instituto Nacional de Tecnologia

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2015 - Atual

FIGLABS Pesquisa e Desenvolvimento

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

1997 - Atual

Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Pesquisador-Tecnologista A III, Carga horária: 40

Outras informações:
Diversas atividades técnico-científicas em metrologia, principalmente na área de acústica, vibrações e ultrassom. Professor e orientador do Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade. Atuação como avaliador de laboratório segundo a NBR ISO/IEC 17.025:2001. Gerente da Qualidade da Divisão de Acústica e Vibrações entre 2001 e 2004.

1996 - 1997

Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador de laboratório, Carga horária: 40

Outras informações:
Participação em pesquisa como bolsista RHAE/CNPq. Projeto desenvolvido: medição de isolamento utilizando intensidade sonora.

Atividades

  • 03/2014

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações.,Cargo ou função, Membro do Comite Técnico de Materiais de Referência Certificados (CT-MRC).

  • 03/2013

    Ensino, Biotecnologia, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Coordenador adjunto

  • 03/2009

    Ensino, Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Docente permanente (orientador de mestrado)

  • 04/2008

    Direção e administração, Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Laboratório de Ultrassom (Labus).,Cargo ou função, Chefe de Laboratório.

  • 10/2001

    Pesquisa e desenvolvimento , Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações.,Linhas de pesquisa

  • 10/2001 - 01/2004

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Coordenação Executiva da Qualidade da Dimci.,Cargo ou função, Membro de comissão.

  • 08/2001 - 01/2004

    Serviços técnicos especializados , Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Divisão de Acústica e Vibrações.,Serviço realizado, Gerenciamento do Sistema da Qualidade da Divisão.

  • 02/1998 - 01/2004

    Outras atividades técnico-científicas , Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Diretoria de Metrologia Científica e Industrial.,Atividade realizada, Elaboração e revisão de documentos do Sistema da Qualidade da Divisão.

  • 03/2001 - 12/2003

    Serviços técnicos especializados , Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Divisão de Acústica e Vibrações.,Serviço realizado, Perícia técnica em acústica.

  • 03/2003 - 03/2003

    Treinamentos ministrados , Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Divisão de Metrologia Acústica e de Vibrações.,Treinamentos ministrados, Fundamentos de Sistema de Garantia da Qualidade, Mar/2003, Duque de Caxias/RJ

  • 09/2001 - 03/2003

    Outras atividades técnico-científicas , Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Diretoria de Metrologia Científica e Industrial.,Atividade realizada, Revisão do Manual da Qualidade da Diretoria.

  • 02/2002 - 02/2003

    Serviços técnicos especializados , Diretoria de Qualidade e Produtividade, Divisão de Credenciamento de Laboratórios.,Serviço realizado, Avaliação do laboratório DEC/LEB/EPUSP (eletromédicos) segundo a NBR ISO/IEC 17.025:2001.

  • 12/2002 - 12/2002

    Serviços técnicos especializados , Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Divisão de Acústica e Vibrações.,Serviço realizado, Auditoria interna nos laboratórios da Diavi (ensaios acústicos, eletroacústicas e vibrações), segundo a NBR ISO/IEC 17.025:2001.

  • 12/2002 - 12/2002

    Serviços técnicos especializados , Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Divisão de Eletricidade.,Serviço realizado, Auditoria interna no Laboratório de Tensão e corrente da Diele, segundo a NBR ISO/IEC 17.025:2001.

  • 09/1997 - 12/2002

    Outras atividades técnico-científicas , Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Diretoria de Metrologia Científica e Industrial.,Atividade realizada, Supervisão de estágio em laboratório.

  • 06/2002 - 06/2002

    Serviços técnicos especializados , Diretoria de Qualidade e Produtividade, Divisão de Credenciamento de Laboratórios.,Serviço realizado, Avaliação do Laboratório Waytech (potência sonora de eletodomésticos), segundo a NBR ISO/IEC 17.025:2001.

  • 09/2001 - 09/2001

    Serviços técnicos especializados , Diretoria de Qualidade e Produtividade, Divisão de Credenciamento de Laboratórios.,Serviço realizado, Avaliação do Laboratório AP3/AT5 (fios e cabos de baixa tensão) do Cepel, segundo a NBR ISO/IEC 17.025:2001.

  • 07/1997 - 09/2001

    Serviços técnicos especializados , Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Laboratório de Ensaios Acústicos.,Serviço realizado, Medição de Ruído Ambiental (20 realizadas).

  • 03/1998 - 06/2001

    Ensino,,Disciplinas ministradas, Ciência da Computação (no C.E. Círculo Operário), 1998, Duque de Caxias/RJ, Metrologia em Acústica e Vibrações (no C.E. Círculo Operário), 2000 Duque de Caxias/RJ, Ciência da Computação (no C.E. Círculo Operário), 1999, Duque de Caxias/RJ, Ciência da Computação (no C.E. Círculo Operário), 2000, Duque de Caxias/RJ, Ciência da Computação (no C.E. Círculo Operário), 2001, Duque de Caxias/RJ

  • 02/2000 - 04/2001

    Serviços técnicos especializados , Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Laboratório de Ensaios Acústicos.,Serviço realizado, Medição de Tempo de Reverberação em laboratório de ensaios de brinquedos (4 medições) e de veículos automotores (1 medição).

  • 09/1997 - 03/2001

    Serviços técnicos especializados , Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Laboratório de Ensaios Acústicos.,Serviço realizado, Medição de Ruído de Fundo em Cabines Audiométricas (14 realizadas).

  • 01/1998 - 12/2000

    Serviços técnicos especializados , Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Laboratório de Ensaios Acústicos.,Serviço realizado, Medição de Potência Sonora de Eletrodomésticos (402 liquidificadores e 126 secadores de cabelo ensaiados).

  • 09/1997 - 11/2000

    Serviços técnicos especializados , Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Laboratório de Ensaios Acústicos.,Serviço realizado, Calibração de Fonte Sonora de Referência (07 realizadas).

  • 03/1998 - 09/2000

    Treinamentos ministrados , Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Laboratório de Ensaios Acústicos.,Treinamentos ministrados, Medição de Ruído em Cabines Audiométricas, Mar/1998, Porto Alegre/RS, Medição de Ruído Ambiental, Dez/1999, Piraju/SP, Workshop: aplicação da NBR 11786 - Segurança do Brinquedo, Jun/2000, São Paulo/SP, Metrologia acústica aplicada à fonoaudiologia, Ago e Set/2000, Rio de Janeiro/RJ

  • 06/1997 - 09/2000

    Serviços técnicos especializados , Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Laboratório de Ensaios Acústicos.,Serviço realizado, Medição de Isolamento de Cabines Audiométricas (05 realizadas).

  • 08/2000 - 08/2000

    Serviços técnicos especializados , Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Laboratório de Ensaios Acústicos.,Serviço realizado, Medição de Ruído Industrial (01 realizada).

  • 08/1998 - 03/1999

    Serviços técnicos especializados , Diretoria de Metrologia Científica e Industrial, Laboratório de Ensaios Acústicos.,Serviço realizado, Medição de Ruído em Ambiente do Trabalho (02 realizadas).

1997 - Atual

Associação Brasileira de Normas Técnicas - Sede

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Coordenador de Comissão de Estudos, Carga horária: 2

Outras informações:
Participação no CB-03 - Comitê Brasileiro de Eletricidade, CE-03:059.01 - Comissão de Estudo de Aparelhos Eletrodomésticos de Pequeno Porte, projeto 03:059.1-044 - Medição de potência sonora de aspiradores de pó e projeto 03:059.1-048 - Medição de potência sonora de ventiladores. Participação na ABNT/CEET-00:001.18 - Comissão de Estudo Especial Temporária de Segurança do Brinquedo para a revisão da norma NBR 11786 - Segurança do Brinquedo. Participação no CB-03 - Comitê Brasileiro de Eletricidade, CE-03:029.01 - Comissão de Estudos de Equipamentos Eletroacústicos, norma do Grupo de Comparação Interlaboratorial de Audiômetros (GCIA). Participação no CB-26 - Comitê brasileiro odonto médico hospitalar, CE 26:020.01 - Aspectos de Segurança para Equipamento Eletromédico, projeto 26:200.05-054 - Equipamento eletromédico - Parte 2-37: Prescrições particulares para a segurança de equipamento de diagnóstico e monitoramento médico ultra-sônico.

Atividades

  • 12/2002 - 04/2003

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Cb 26 Comite Brasileiro Odonto Médico Hospitalar, Ce 26 020 01 Aspectos de Segurança Para Equipamento Eletromédico.,Cargo ou função, Membro de comissão.

  • 10/2001 - 03/2002

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Cb 03 Comitê Brasileiro de Eletricidade, Ce 03 029 01 Comissão de Estudos de Equipamentos Eletroacústicos.,Cargo ou função, Membro de comissão.

  • 07/1997 - 03/2002

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Ceet 00 001 18 Comissão de Estudo Especial Temporária de Segurança do Brinq, Revisão da Nbr 11786 Segurança do Brinquedo.,Cargo ou função, Membro de comissão.

  • 10/1997 - 05/1998

    Conselhos, Comissões e Consultoria, CB-03 - Comite Brasileiro de Eletricidade, .,Cargo ou função, Membro de comissão.

2001 - Atual

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Vínculo: Convidado/voluntário, Enquadramento Funcional: Difusor de conhecimento técnico, Carga horária: 0

Outras informações:
CT - Escola Politécnica Aulas: Introdução à Metrologia Científica e Avaliação da Conformidade (Jul e Ago/2011 - 10 horas) COPPE - Programa de Engenharia Biomédica Aula: Metrologia - Conceitos fundamentais, Metrologia Científica, VIM e Incerteza de medição (Ago/2010 - 4 horas) Aula: Incerteza de Medição (Ago/2008 - 4 horas) Seminário: Implantação do Laboratório de Ultrassom do Inmetro (Set/2006 - 2 horas) Seminário: Formação do campo ultrassônico na água (Set/2005 - 2 horas) Seminário: Aumento da largura de banda de transdutores de ultrassom utilizando sweeps (Ago/2003 - 2 horas) Seminário: Técnicas de calibração de hidrofones (Jan/2003 - 2 horas) Seminário: Metrologia na área de ultrassom (Nov/2002 - 2 horas) COPPE - Programa de Engenharia Civil Aula: Introdução à Metrologia e Cálculo da Incerteza de Medição(Nov/2009 - 16 horas) CCS - Curso de Fonoaudiologia da Faculdade de Medicina Aula: Física acústica aplicada à audiologia (Nov/2001 - 4 horas)

2002 - 2005

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Vínculo: Aluno de doutorado, Enquadramento Funcional: Aluno de doutorado, Carga horária: 20

Outras informações:
Aluno de doutorado do Programa de Engenharia Biomédica (COPPE). Laboratório de Ultrassom. Área: Metrologia em ultrassom Tema: Utilização de Pulsos Codificados em ultrassom.

1995 - 1996

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Vínculo: Aluno de mestrado, Enquadramento Funcional: Aluno de mestrado, Carga horária: 40

Outras informações:
Aluno de mestrado do Programa de Engenharia Mecânica (COPPE). Laboratório de Acústica e Vibrações. Área: Psicoacútsica. Tema: Avaliação do incômodo acústico

1989 - 1995

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Vínculo: Aluno de graduação, Enquadramento Funcional: Aluno de iniciação científica, Carga horária: 40

Outras informações:
Aluno do Departamento de Engenharia Mecânica (Escola de Engenharia). Bolsista do Departamento de Engenharia Eletrotécnica (Escola de Engenharia). Bolsista do Programa de Engenharia Biomédica (COPPE).

2006 - Atual

Sociedade Brasileira de Engenharia Biomédica

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Sócio Titular, Carga horária: 1

2009 - 2010

Sociedade Brasileira de Engenharia Biomédica

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Tesoureiro, Carga horária: 1

Outras informações:
Tesoureiro eleito na Assembleia Geral Ordinária da SBEB realizada durante o XXI Congresso Brasileiro de Engenharia Biomédica.

2006 - 2008

Sociedade Brasileira de Engenharia Biomédica

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Secretario, Carga horária: 1

Outras informações:
Secretário eleito na Assembleia Geral Ordinária da SBEB realizada durante o XX Congresso Brasileiro de Engenharia Biomédica.

Atividades

  • 10/2006

    Direção e administração, Sociedade Brasileira de Engenharia Biomédica, .,Cargo ou função, Secretario.

2004 - 2004

National Physical Laboratory

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Research Scientist, Carga horária: 36

Outras informações:
Contratação temporária (6 meses). Atividades de pesquisa e desenvolvimento para implementação do novo padrão primário de calibração de hidrofones por interferometria a laser.

Atividades

  • 03/2004 - 06/2004

    Serviços técnicos especializados , Division Of Quality Of Life, Acoustics Ultrasonics Laboratory.,Serviço realizado, Calibração de Hidrofones de Membrana pelo Método de Interferometria a Laser.

2001 - 2003

Universidade Estácio de Sá

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Outro (especifique) Professor Pós-graduação, Carga horária: 2

Outras informações:
Pós- graduação em audiologia clínica (Campus Centro)

2001 - 2002

Universidade Estácio de Sá

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Outro (especifique) - Professor auxiliar, Carga horária: 2

Outras informações:
Campus Santa Cruz (efetivo) Campus Akxe (eventual) Campus Centro (eventual) Campus Rebouças (eventual)

2000 - 2001

Universidade Estácio de Sá

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Outro (especifique) - Professor Graduação, Carga horária: 3

Outras informações:
Campus Santa Cruz

Atividades

  • 05/2001 - 10/2003

    Ensino, Pós Graduação Em Audiologia Clínica, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Fisica acústica aplicada à audiologia, Mai a Ago/2001 (30 horas), Campus Centro, Fisica acústica aplicada à audiologia, Abr a Jul/2002 (30 horas), Campus Centro, Fisica acústica aplicada à audiologia, Out/2002 a Jan/2003 (30 horas), Campus Centro, Fisica acústica aplicada à audiologia, Ago a Out/2003 (30 horas), Campus Centro

  • 06/2000 - 07/2002

    Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fundamentos da Física e Biofísica - CIS0124 (60 horas), 2000/2°, Campus Santa Cruz, 1 turma, Fundamentos da Física e Biofísica - CIS0124 (60 horas), 2001/1°, Campus Santa Cruz, 2 turmas, Fundamentos da Física e Biofísica - CIS0124 (60 horas), 2001/2°, Campus Santa Cruz, 2 turmas, Fundamentos da Física e Biofísica - CIS0124 (60 horas), 2001/1°, Campus Akxe (Barra II), 1 turma, Fundamentos da Física e Biofísica - CIS0124 (60 horas), 2001/2°, Campus Akxe (Barra II), 1 turma, Fundamentos da Física e Biofísica - CIS0124 (60 horas), 2002/1°, Campus Akxe (Barra II), 1 turma, Fundamentos da Física e Biofísica - CIS0124 (60 horas), 2002/1°, Campus Santa Cruz, 1 turma

  • 05/2001 - 05/2001

    Treinamentos ministrados , Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Campus Akxe.,Treinamentos ministrados, Introdução à psicoacústica: princípios básicos e definições, Mai/2001, Rio de Janeiro/RJ

1989 - 1990

Empresa de Processamento de Dados da Previdência Social

Vínculo: Estagiário CIEE, Enquadramento Funcional: Remunerado, Carga horária: 20

Atividades

  • 11/1989 - 12/1990

    Estágios , Empresa de Processamento de Dados da Previdência Social, .,Estágio realizado, Projeto, elaboração, programação, implantação e manutenção de sistemas computacionais para auxílio administrativo.