LUANA CELLY SILVA APRÍGIO

Graduação em Fonoaudiologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte durante a qual teve a experiência de graduação sanduíche pelo programa Ciência sem Fronteiras em Toronto, Canadá (2013-2014). Participou de atividade de iniciação a docência como monitora da disciplina de Anatomia Humana. Teve atuação em iniciação científica com pesquisas nas áreas de audiologia, linguagem e motricidade orofacial com pacientes submetidos a cirurgia bariátrica. É mestra em Fonoaudiologia pelo programa associado de pós graduação em fonoaudiologia UFRN/UFPB com trabalho desenvolvido em parceria com Universidade de Harvard, financiado pela Fundação Lemann. Atualmente é Fonoaudióloga Preceptora no Programa de Residência Multiprofissional no Cuidado à Saúde da Pessoa com Deficiência do Instituto Santos Dummond, em Macaíba - Rio Grande do Norte, Brasil. Atua profissionalmente também como fonoaudióloga clínica principalmente na área de aquisição e desenvolvimento de linguagem, intervenção em crianças no Transtorno do Espectro Autista e intervenção em crianças com distúrbios de leitura e escrita.

Informações coletadas do Lattes em 23/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em Fonoaudiologia

2017 - 2019

Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Título: Efeito Summer Learning Loss em crianças de baixa renda na fase inicial de alfabetização,Ano de Obtenção: 2019
Cintia Alves Salgado Azoni.Coorientador: Chales Haynes. Bolsista do(a): Fundação Lemann, FUNDAÇÃO LEMANN, Brasil. Palavras-chave: leitura; baixa renda; avaliação; aprendizagem; linguagem.Grande área: Ciências da SaúdeSetores de atividade: Educação; Atividades de atenção à saúde humana.

Graduação em Fonoaudiologia

2010 - 2014

Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Título: Avaliação Auditiva dos Aeronautas do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno
Orientador: Maria Raquel Basilio Speri
com Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Curso técnico/profissionalizante

2006 - 2009

Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio Grande do Norte
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2014 - 2014

Speech Language Pathology. , Brock University, BROCK, Canadá.

2013 - 2014

Academic English Program. , York University, YorkU, Canadá.

2012 - 2012

Extensão universitária em Educação Continuada em Anomalias Craniofaciais. (Carga horária: 60h). , Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.

2012 - 2012

Extensão universitária em Atuação Fonoaudiológica em Cirurgia Bariátrica. (Carga horária: 54h). , Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em Educação Continuada em Anomalias Craniofaciais. (Carga horária: 60h). , Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em Educação Continuada em Anomalias Craniofaciais. (Carga horária: 120h). , Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Fonoaudiologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

III Módulo do Curso Teórico Vivêncial DIR/Floortime. 2015. (Outra).

II Módulo do Curso Teórico Vivêncial DIR/Floortime. 2015. (Outra).

I Módulo do Curso Teórico Vivêncial DIR/Floortime. 2015. (Outra).

Minicurso Teórico Prático sobre disfunção da articulação temporomandibular. 2015. (Outra).

Rotina: Organização, Exploraçao e Estimulação Cognitiva através do dia a dia.. 2015. (Outra).

II SEMANA DO CÉREBRO - SEMEANDO CONHECIMENTO EM NATAL - RN. 2013. (Simpósio).

MINI-SIMPÓSIO: CÉREBRO, LEITURA E METÁFORA. 2013. (Simpósio).

VI Encontro Brasileiro de Motricidade Orofacial. Oferta da Avaliação do Sistema Estomatognático no Sistema Único de Saúde do Brasil (2010). 2013. (Congresso).

27 Encontro Internacional de Audiologia. 2012. (Congresso).

Curso de Libras: Fundamentação Teórica e Iniciação a Prática. 2012. (Outra).

III Simpósio Internacional em Implantes Cocleares. 2012. (Simpósio).

I Semana do Cérebro da UFRN. 2012. (Simpósio).

SEMANA DO ALEITAMENTO MATERNO - AÇÃO INTERDISCIPLINAR. 2012. (Outra).

XX Congresso Brasileira de Fonoaudiologia. Relação entre consciência fonológica e inteligência fluida: aprimoramento pelo treinamento auditivo computadorizado. 2012. (Congresso).

CELEBRAÇÃO DO DIA MUNDIAL DA VOZ UFRN. 2011. (Seminário).

Encontro sobre Triagem Auditiva Neonatal Universal. 2011. (Encontro).

II Jornada Norte-Riograndense de Oncologia. 2011. (Outra).

Intervenção Fonoaudiológica em Pacientes Queimados. 2011. (Outra).

Minicurso Videofluoroscopia Aplicada às Maloclusões. 2011. (Outra).

Oficina de Terapia Auditiva/Verbal ?A cor do cérebro e a reabilitação. Transferência do trabalho na vida diária?. 2011. (Oficina).

Curso a Voz Profisional - Rádio e TV. 2010. (Outra).

II Ciclo de Palestras em Fonoaudiologia. 2010. (Outra).

I Simpósio em Implantes Cocleares e Otoaudiologia. 2010. (Simpósio).

Jornada de Trauma. 2010. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Mariana Guimaraes Alves e Souza de Brito

ARAUJO, F. C. M.; SPERI, M. R. B.;SOUZA, M. G. A.. AVALIAÇÃO AUDITIVA DOS AERONAUTAS DO CENTRO DE LANÇAMENTO DA BARREIRA DO INFERNO. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Maria Raquel Basílio Speri

ARAUJO, F. C. M.; BRITO, M. G. A. E. S.;SPERI, M. R. B.. Avaliação auditiva em aeronautas do CLBI. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Michele Soltosky Peres

A influência do Software Auxiliar na Reabilitação de Distúrbios Auditivos no desempenho de leitura, escrita e matemática de alunos do segundo ano; Início: 2012 - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN; (Orientador);

Cíntia Alves Salgado Azoni

EFEITO SUMMER LEARNING LOSS EM CRIANÇAS DE BAIXA RENDA NA FASE INICIAL DE ALFABETIZAÇÃO; 2019; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte,; Orientador: Cíntia Alves Salgado Azoni;

Maria Raquel Basílio Speri

Avaliação auditiva em aeronautas do CLBI; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN, propesq NUPLAN; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2016 - Atual

    Eficácia da remediação fonológica em crianças de risco para dislexia, Descrição: Os modelos de intervenção têm sido abordados na literatura atual e a remediação fonológica é uma delas. As vantagens na detecção precoce de indivíduos com sinais de dislexia são baseadas em programas que abordam principalmente a consciência fonológica e a memória de trabalho. A remediação ocorre em média de 20 a 24 sessões, nas quais o indivíduo mostra respostas sobre o seu desenvolvimento progressivamente. Ao final do programa aqueles que não apresentam evolução significativa das habilidades trabalhadas são então diagnosticados conforme suas dificuldades persistentes. Este projeto de pesquisa tem como objetivo a realização de um programa de remediação fonológica em crianças de risco para dislexia. Participarão deste estudo 200 estudantes, crianças e adolescentes, na faixa etária entre 7 e 14 anos, considerando o ensino fundamental I e II, de ambos os sexos, de escolas públicas e privadas da cidade de Natal/RN. Para a avaliação fonoaudiológica pré e pós remediação serão utilizados os seguintes instrumentos: prova de fonologia e vocabulário do Teste de Linguagem Infantil ABFW; Instrumento de Avaliação Sequencial-CONFIAS; Teste de Nomeação automática rápida-RAN; Prova de memória de trabalho fonológica- não palavras e dígitos; Prova de consciência sintática; Pró-ortografia; Avaliação de leitura de palavras/pseudopalavras isoladas- LPI; Teste de Linguagem Infantil ABFW; avaliação da Compreensão Leitora de Textos Expositivos; avaliação audiológica básica; potencial evocado de longa latência; teste de padrões de frequência e de detecção de intervalos no ruído (gap in noise ? GIN) e teste dicótico de dígitos; questionário socioeconômico e anamnese semi-estruturada para relato sobre o desenvolvimento, histórico familial e saúde. Para a intervenção do estudo serão realizadas 20 sessões de intervenção direcionada para as habilidades fonológicas baseado no programa de Salgado (2005). Espera-se que as crianças com dislexia sejam identificadas e tratadas precocemente, bem como aquelas identificadas com apenas dificuldades de aprendizagem estabeleçam suas habilidades para o ambiente escolar.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luana Celly Silva Aprígio - Coordenador / Antonio Pereira Junior - Integrante / ALEXANDRE LUCAS DE ARAÚJO BARBOSA - Integrante / RAYANE KÊNIA CAMPÊLO DA SILVA - Integrante / MONICA TEIXEIRA BORGES - Integrante / MELLISSA MAYENE ALVES - Integrante / CRISLAYNE MELO DA SILVA - Integrante / ELIZA MIKAELE TAVARES DA SILVA - Integrante / JULIANA BEZERRA TRAJANO - Integrante / ANDERLAYNE BARBOSA FILGUEIRA - Integrante / IZABEL AUGUSTA HAZIN PIRES - Integrante / FLAVIA FERREIRA LEMOS - Integrante / JÉSSIKA SANTIAGO DA ROCHA - Integrante / TALITA TRIGUEIRO DOMINGOS - Integrante / SHEILA ANDREOLI BALEN - Integrante / MONALYSSE FRANCISCA PEREIRA DOS SANTOS - Integrante / FERNANDA VANESSA DA COSTA VARELA - Integrante / CÍNTIA ALVES SALGADO AZONI - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Grau de Tolerância Alimentar Após by Pass Gástrico em y de Roux e sua Correlação com a Ingesta Proteica, Eficiência Mastigatória e Tempo Mastigatório., Descrição: A literatura mostra que durante o processo de adaptação certo grau de intolerância pode ocorrer e os motivos que levam a essa dificuldade podem estar relacionados à técnica cirúrgica inadequada, fatores psicológicos e comportamentais, como velocidade e ritmo mastigatório, volume dos alimentos ingeridos, problema de oclusão dentária ou ausências dentárias que dificultam a eficiência mastigatória gerando dificuldade na ingesta de proteínas, entre outros. O acompanhamento desses pacientes em longo prazo é difícil e várias estratégias têm sido usadas para detectar essa intolerância alimentar como a aplicação de questionários validados, atuação interdisciplinar entre cirurgião, fonoaudiólogo, nutricionistas e psicólogos. Na intolerância alimentar a proteína já tem sido investigado por vários autores e trabalhos científicos já mostram a tendência de muitos pacientes escolherem alimentos que não estão de acordo com as recomendações. A deficiência de proteína nas refeições é comum após Bypass gástrico e geralmente ocorre entre o terceiro ao sexto mês de cirurgia e está associado à intolerância a alimentos ricos em proteína. Setenta por cento dos pacientes experimentam intolerância persistente em alimentos ricos em proteína e a ingesta de proteína é menor que 50% do recomendado. No entanto, a intolerância alimentar diminui com um ano de pós-operatório. Porém, mesmo os pacientes que experimentam total resolução da intolerância alimentar, a recomendação de proteína diária não é atingida. A avaliação nutricional regular da ingesta alimentar deveria ser realizada e a suplementação com proteína modular deveria ser proposta se a ingesta de proteína atingir valores menores que 60g diária. A dificuldade na ingestão de alguns grupos de alimentos devido aos vômitos frequentes pode causar, em alguns pacientes, maior permanência no consumo de alimentos semilíquidos e pastosos para evitar entalo e vômitos, e esse comportamento pode causar dificuldade na perda de peso como também deficiências nutricionais já que alimentos processados ou de consistência mais liquida estão associados a maior teor de carboidratos que de proteínas. Justificativa da investigação: Após dez anos de avaliação, acompanhamento e orientação dos pacientes obesos tanto no pré-operatório como no pós-operatório observamos que uma parte dos pacientes não conseguia atingir os objetivos esperados principalmente no que se refere à perda de peso e adaptação alimentar. Esses resultados nos fez perceber que além dos motivos comportamentais, emocionais, genéticos, metabólicos e nutricionais problemas relacionados à função mastigatória poderia também ser umas das causas que estaria interferindo em uma boa adaptação. A recomendação de comer proteína (principalmente carne) após a técnica cirurgia é unanime após técnica de bypass gástrico, porém ingerir a recomendação diária para muitos pós-cirurgiados é uma tarefa difícil já que digerir a proteína em um estômago pequeno pode trazer desconforto, episódios de vômitos e regurgitação.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Luana Celly Silva Aprígio - Integrante / Cynthia Meira de Almeida Godoy - Coordenador.

  • 2013 - 2014

    Análise dos Limiares Auditivos de Ultra frequência em Aeroviários da Barreira do Inferno em Natal RN, Descrição: Atualmente, a perda auditiva induzida por ruído (PAIR) é a segunda maior causa de perda auditiva sensorioneural, logo após a presbiacusia (Swilinska-Kowalska, 2007). Tal patologia é a enfermidade profissional irreversível de maior ocorrência em todo o mundo (Jacob, 2000). A PAIR é caracterizada por uma alteração dos limiares auditivos, tipo sensorioneural simétrica, irreversível e progressiva e acomete inicialmente a faixa de frequência entre 3 e 6 kHz, onde o limiar de 8 kHz tendencialmente parece estar melhor que o pior limiar das frequências de 3, 4 ou 6 kHz (Acta Awho, 1994). A fim de promover e prevenir perdas auditivas induzidas por ruído Programas de Conservação Auditiva (PCA) são importantes no âmbito ocupacional tendo por objetivo a preservação da audição por meio da identificação de riscos, monitoramento auditivo, medidas de proteção contra o ruído e medidas educativas. (Gonçalves, 2004) O Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), criado pela Portaria n S-139/GM3, de 12 de outubro de 1965, tem por finalidade executar e prestar apoio às atividades de lançamento e rastreio de engenhos aeroespaciais e de coleta e processamento de dados de suas cargas úteis, bem como executar os testes, experimentos, pesquisa básica ou aplicada e outras atividades de desenvolvimento tecnológico de interesse da Aeronáutica, relacionados com a Política da Aeronáutica para Pesquisa e Desenvolvimento e com a Política Nacional de Desenvolvimento das Atividades Espaciais, sendo portanto, os trabalhadores militares da aeronáutica um alvo vulnerável quanto à exposição diária e contínua a um alto nível de ruído podendo acarretar danos irreversíveis na sua saúde auditiva. Por esse motivo, a utilização de métodos alternativos para a detecção de alterações auditivas pela exposição a ruído de pressão sonora elevada é de extrema importância, uma vez que a interpretação dos resultados obtidos pela audiometria pode influenciar na vida destes profissionais. Considerando que a faixa de audição humana encontra-se numa faixa de frequências de 20 a 20.000 Hz, e que na avaliação convencional um número limitado de frequências é avaliado, Fausti et al. (1981) sugeriram a necessidade da AT-AF (acima de 8000 Hz), o que confirmaria as impressões clínicas reveladas pela audiometria convencional, uma vez que esta poderia dar uma impressão errônea de normalidade. Além disso, este tipo de avaliação audiológica, nas frequências altas, possibilitaria a diferenciação das PAIR e a detecção precoce das alterações no sistema auditivo. De acordo com Katz (1999), ?A audiometria tonal limiar para frequências acima de 8kHz é instrumentalmente viável, clinicamente confiável e parece ser um indicador válido da sensibilidade auditiva. A audiologia lucrou com a expansão da faixa de frequências na audiometria tonal e este avanço pode ser significante e merece exploração futura.? Segundo Pedalini et al. (2000), a audiometria de alta frequência deveria ser mais valorizada especialmente para fins de monitorização e diagnóstico precoce. Este projeto trata-se de uma investigação inovadora para UFRN e para Natal, uma vez que será o primeiro estudo que levantará dados audiológicos convencionais que visam ser comparados com os limiares de ultra-frequência nos profissionais envolvidos nos lançamentos de foguetes e dimensionar o impacto do ruído na sua saúde auditiva, colocando os alunos da UFRN em destaque, pioneiros neste assunto no Rio Grande do Norte e fortalecidos com embasamento teórico e prático frente às tomadas de decisões no campo fonoaudiológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Luana Celly Silva Aprígio - Coordenador / Maria Raquel Basíio Speri - Integrante / Érika Suênya Gomes Cordeiro - Integrante / Radmila Paulo da Silva - Integrante.

  • 2013 - 2013

    Intervenção Fonoaudiológica em Pacientes do Setor de Geriatria do Hospital Universitário Onofre Lopes, Descrição: A idade é um fator de risco significante para a perda auditiva. Na perspectiva da saúde pública, entretanto, poucas pesquisas têm sido conduzidas em relação à presbiacusia - perda auditiva associada ao envelhecimento. Conhecer o perfil audiológico e os sintomas presentes nos indivíduos que apresentam declínio auditivo relacionado à idade é indispensável aos serviços públicos de saúde para a prestação de serviços eficazes em termos de custo e para o planejamento de estratégias com vistas ao atendimento e a intervenção fonoaudiológica. Esta ação tem como objetivo identificar o perfil audiológico de idosos acima de 60 anos que procuraram o serviço de Geriatria do Hospital Universitário Onofre Lopes em Natal durante o ano de 2013, qualificar a presença do sintoma zumbido, conhecer e entender como a perda auditiva interfere nos aspectos emocionais e sociais da comunicação, para então promover estratégias eficazes de intervenção fonoaudiológica. Palavras-chave: envelhecimento, presbiacusia, perfil audiológico, zumbido, saúde pública.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luana Celly Silva Aprígio - Coordenador / Maria Raquel Basilio Speri - Integrante / KYZE SHANNON MORAIS DE MACEDO - Integrante / MARIANA GUIMARAES ALVES E SOUZA - Integrante / FABIANA CRISTINA MENDONCA DE ARAUJO - Integrante / MARCELO LUIZ MEDEIROS SOARES - Integrante / THAYANNA BELINHA BANDEIRA NEVES - Integrante / MARIA CLARA DE OLIVEIRA LIMA - Integrante / LAVÍNIA MABEL VIANA LOPES - Integrante / OLGA CAMILA DE CARVALHO VICTOR - Integrante / LARISSA BEATRIZ FERREIRA DE LIMA - Integrante / JÉSSICA SOARES XAVIER - Integrante.

  • 2012 - 2013

    Aplicabilidade do Software Auxiliar na Reabilitação de Distúrbios Auditivos (SARDA) em uma Escola Municipal de Natal (RN), Descrição: As habilidades auditivas e de consciência fonológica desenvolvem-se ao longo da primeira e segunda infâncias a partir do desenvolvimento neurofisiológico, linguístico e psíquico da criança e podem influenciar o processo de ensino-aprendizagem. Neste contexto, a escola é um dos agentes que pode auxiliar o desenvolvimento destas habilidades, otimizando a aprendizagem da leitura e escrita, que por sua vez, oferecerão o acesso necessário a todo conteúdo escolar. Este projeto tem como objetivo verificar a eficácia do software auxiliar na reabilitação de distúrbios auditivos (SARDA) para o desenvolvimento de habilidades de consciência fonológica e para a melhora no desempenho escolar de crianças do ensino público regular do município de Natal. A amostra desta pesquisa será formada por alunos de duas salas de aula do primeiro ano (com média de idade de seis anos), um grupo experimental e um controle. Ambos os grupos serão avaliados em dois momentos com intervalo de oito semanas, sendo que o grupo experimental será exposto à intervenção com o SARDA e o grupo controle à outra atividade de informática que não vise a estimulação destas habilidades. Após a aprovação no Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (CEP/UFRN) e do consentimento dos responsáveis pelas crianças participantes será dado início ao projeto. Os instrumentos das avaliações pré e pós intervenção constarão de: triagem auditiva composta pela audiometria tonal, timpanometria e emissões otoacústicas; avaliação da consciência fonológica (Teste CONFIAS), do desempenho escolar (Teste de Desempenho Escolar ? TDE), da avaliação dos processos de leitura (PROLEC) e Bateria de Teste WISC. Como instrumento de intervenção será utilizado o software SARDA, o qual é composto por seis jogos que serão utilizados uma vez por dias, cinco dias na semana, durante 30 minutos, ao longo de oito semanas. A análise dos resultados envolverá a verificação das habilidades de consciência fonológica, do dese. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Luana Celly Silva Aprígio - Integrante / Aline Costa Almeida - Integrante / Antonio Pereira - Integrante / Dráulio Barros de Araújo - Integrante / Katie Moraes de Almondes - Integrante / Michele Soltosky Peres - Integrante / Sheila Andreoli Balen - Coordenador.

  • 2012 - 2012

    A influência do Software Auxiliar na Reabilitação de Distúrbios Auditivos no desempenho de leitura, escrita e matemática de alunos do segundo ano, Descrição: As habilidades auditivas e de consciência fonológica desenvolvem-se ao longo da primeira e segunda infâncias a partir do desenvolvimento neurofisiológico, linguístico e psíquico da criança e podem influenciar o processo de ensino-aprendizagem. Neste contexto, a escola é um dos agentes que pode auxiliar o desenvolvimento destas habilidades, otimizando a aprendizagem da leitura e escrita, que por sua vez, oferecerão o acesso necessário a todo conteúdo escolar. Este projeto tem como objetivo verificar a eficácia do software auxiliar na reabilitação de distúrbios auditivos (SARDA) para o desenvolvimento de habilidades de consciência fonológica e para a melhora no desempenho escolar de crianças do ensino público regular do município de Natal. A amostra desta pesquisa será formada por alunos de duas salas de aula do primeiro ano (com média de idade de seis anos), um grupo experimental e um controle. Ambos os grupos serão avaliados em dois momentos com intervalo de oito semanas, sendo que o grupo experimental será exposto à intervenção com o SARDA e o grupo controle à outra atividade de informática que não vise a estimulação destas habilidades. O plano de trabalho a ser desenvolvidos pelos alunos participantes do projeto de pesquisa ?APLICABILIDADE DO SOFTWARE AUXILIAR NA REABILITAÇÃO DE DISTÚRBIOS AUDITIVOS (SARDA) EM UMA ESCOLA MUNICIPAL DE NATAL (RN) ?, se ancora nos princípios propostos pelas metodologias ativas onde a aprendizagem duradoura é alcançada por meio de atividades desenvolvidas com o propósito de ensinar buscando a auto-iniciativa, criticidade, caráter investigativo, alcançando as dimensões afetivas e intelectuais em que o aluno é co-responsável por este processo . Desta forma as ações de pesquisa desenvolvidas neste plano de trabalho visam contribuir não só para o avanço científico das áreas de interesse nos temas abordados, como também para o aprendizado articulado dos alunos na esfera científica e de ensino. As ações serão desenvolvidas por meio de levantamento bibliográfico, coleta de dados, análise e redação de artigos científicos, além da elaboração de estratégias para o enfrentamento das questões observadas nos campos de prática e de desdobramentos futuros diante dos objetivos propostos pelo estudo. Este bolsista irá estudar a influência do SARDa no desempenho da leitura, escrita e matemática, no intuito de verificar as contribuições ou não para o desenvolvimento destas habilidades.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luana Celly Silva Aprígio - Integrante / Michele Soltosky Peres - Coordenador / Sheila Andreoli Balen - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2014

Mérito Acadêmico, Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2016 - Atual

Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Vínculo: Pesquisadora Voluntária, Enquadramento Funcional: Fonoaudiologa, Carga horária: 10

Atividades

  • 01/2016

    Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Fonoaudiologia.,Linhas de pesquisa