Adriana de Souza Andrade

Graduada em Farmácia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) no ano de 2010 com habilitação em Análises Clínicas e Toxicológicas em 2012. Concluiu em 2013 o curso de especialização em Microbiologia (Faculdade de Farmácia- UFBA) e mestrado no programa de pós-graduação em Biotecnologia ICS-UFBA em 2015. Desde o início de sua graduação em 2007, participou de projetos de pesquisa na área de Microbiologia no laboratório de Microbiologia Clínica da Faculdade de Farmácia, onde posteriormente foi aluna de iniciação científica com bolsas FAPESB e CNPQ, em 2009 e 2010 respectivamente. Durante o mestrado em biotecnologia desenvolveu pesquisa em desenvolvimento de anticorpos monoclonais para o vírus da dengue, no laboratório de pesquisa em Virologia, Instituto de Ciências da Saúde -UFBA. Atualmente é bolsista CNPQ como aluna de doutorado na Universidade Federal de Minas Gerais, atuando na linha de pesquisa de neurovirulência de dengue, no laboratório de vírus-ICB, sob orientação da Prof. Drª Erna Kroon.

Informações coletadas do Lattes em 01/02/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em andamento em Programa de Pós-Graduação em Microbiologia

2015 - Atual

Universidade Federal de Minas Gerais
Título: DENV3 GI L1: o que determina a neurovirulência?,
Erna Geessien Kroon. Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: Dengue; DENV3 G1; flavivírus; neurovirulência; envelope; heparina/ heparan Sulfato. Grande área: Ciências da SaúdeGrande Área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Bioquímica. Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Imunologia. Setores de atividade: Pesquisa e desenvolvimento científico.

Mestrado em BIOTECNOLOGIA

2013 - 2015

Universidade Federal da Bahia
Título: PRODUÇÃO DE ANTICORPOS MONOCLONAIS PARA O VÍRUS DA DENGUE TIPO 4,Ano de Obtenção: 2015
Silvia Ines Sardi.Coorientador: Lilia Ferreira Moura Costa. Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Especialização em Microbiologia

2012 - 2014

Universidade Federal da Bahia
Título: PERFIL DE RESISTÊNCIA AOS ANTIMICROBIANOS EM ENTEROBACTÉRIAS ISOLADAS EM UM HOSPITAL DA CIDADE DE SALVADOR-BAHIA
Orientador: Dr. Cleuber Franco Fontes e Dra. Maria Goreth Barberino

Graduação em Farmácia-Bioquímica

2011 - 2012

Universidade Federal da Bahia

Graduação em farmácia

2007 - 2010

Universidade Federal da Bahia

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2018 - 2018

Doenças Neurodegenerativas no Século XXI. (Carga horária: 3h). , Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.

2017 - 2017

XVII Curso Internacional de Epidemiologia Molecular em Doenças Infeccioesas. (Carga horária: 48h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

2017 - 2017

III FAMERP- UTMB, São Paulo School of Advanced Science in Arbovirology.. (Carga horária: 30h). , Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, FAMERP, Brasil.

2016 - 2016

Western Blotting, Cell Sorting, PCR em Tempo Real, PCR Digital e Bioplex. (Carga horária: 7h). , BIORAD, BIORAD, Brasil.

2014 - 2014

Engenheirando Antígenos Recombinantes: Métodos e A. (Carga horária: 34h). , Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.

2013 - 2013

Fundamentals of virology diagnostics. (Carga horária: 4h). , Sociedade Brasileira de Virologia, SBV, Brasil.

2012 - 2012

Curso teórico e prático de cultura celular. (Carga horária: 34h). , Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.

2010 - 2010

Os projetos de lei no cenário nacional e as contri. (Carga horária: 4h). , Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.

2008 - 2008

Antibióticos, Antibiograma e antibiótico terapia:. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.

2008 - 2008

PCR em tempo real através da metodologia Plexor. (Carga horária: 8h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

2008 - 2008

Aspectos da química farmacêutica. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.

2007 - 2007

Produtos de Origem Microbiana: Produção, isolament. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.

2007 - 2007

Bioinorgânica. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

IV FAMERP ?UTMB.Emerging infections in the Americas- common interests and collaboration between Brazil and USA..ELISA FOR DETECTION OF HUMAN ANTI YELLOW FEVER VIRUS IGG USING ANTIGEN OF INFECTED VERO CELL EXTRACTS.. 2019. (Encontro).

V simpósio de microbiologia da UFMG. Desafios Atuais no Enfrentamento de Doenças Microbianas.PERFIL DE PROTEÍNAS DE DENV 4 EM PAGE. 2018. (Simpósio).

XXIX CONGRESSO BRASILEIRO DE VIROLOGIA E XIII ENCONTRO DE VIROLOGIA DO MERCOSUL. AVIDITY AND NEUTRALIZING TITLES FOR ANTI-DENV IGG ANTIBODIES FROM SOROLOGICAL SAMPLES OF HYPERENDEMIC REGION.. 2018. (Congresso).

São Paulo School of Advanced Sciece in Abovirology III ? FAMERP-UTMB.ZIKA VIRUS ISOLATION (ZIKV) FROM GUILLAIN BARRÉ SYNDROME (GBS) PATIENT SAMPLES.. 2017. (Encontro).

XVII Curso Internacional de Epidemiologia Molecular em Doenças Infeccioesas e Parasitárias Emergentes.ZIKA VIRUS ISOLATION (ZIKV) FROM GUILLAIN BARRÉ SYNDROME (GBS) PATIENT SAMPLES.. 2017. (Encontro).

XXVIII Congresso Brasileiro de Virologia XII Encontro de virologia do Mercosul. ZIKA VIRUS ISOLATION (ZIKV) FROM GUILLAIN BARRÉ SYNDROME (GBS) PATIENT SAMPLES. 2017. (Congresso).

III Simpósio de Microbiologia da UFMG.. 2016. (Simpósio).

Simposio de Microbiologia da UFMG. 2015. (Simpósio).

XXV Congresso Brasieliro de Virologia e IX Encontro de Virologia do Mercosul. IDENTIFICATION OF HUMAN BOCAVIRUS IN STOOL SAMPLES FROM CHILDREN WITH ACUTE GASTROENTERITIS. 2014. (Congresso).

XXV Congresso Brasieliro de Virologia e IX Encontro de Virologia do Mercosul. 2014. (Congresso).

XXV Congresso Brasieliro de Virologia e IX Encontro de Virologia do Mercosul. PRODUCTION AND CHARACTERIZATION OF MONOCLONAL ANTIBODIES FOR DENGUE VIRUS-4. 2014. (Congresso).

XXIV Congresso Brasieliro de Virologia e VIII Encontro de Virologia do Mercosul. 2013. (Congresso).

INFOCUS (Fórum de Infecções Fúngicas na prática clínica). 2012. (Outra).

26° CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA. PEFIL DE VIRULÊNCIA DE ISOLADOS DE CRYPTOCOCCUS SPP. 2011. (Congresso).

26° CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA. MUDANÇAS FENOTÍPICAS DE ISOLADOS CLÍNICOS DE CRYPTOCOCCUS SPP. 2011. (Congresso).

26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA. CARACTERIZAÇÃO DO PERFIL DE RESISTÊNCIA DE CEPAS DE MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS ISOLADAS NO INSTITUTO BRASILEIRO PARA INVESTIGAÇÃO DA TUBERCULOSE (IBIT) NA CIDADE DE SALVADOR, BAHIA. 2011. (Congresso).

26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA. ANÁLISE GENOTÍPICA DE ISOLADOS DE CRYPTOCOCCUS SPP. NA BAHIA, BRASIL. In: 26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011. 2011. (Congresso).

26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA. 2011. (Congresso).

XXX Seminário Estudantil de Pesquisa e Pós-Graduação.AMPLIAÇÃO DA CARACTERIZAÇÃO DE ISOLADOS CLÍNICOS DE CRYPTOCOCCUS SPP. QUANTO ÀS MUDANÇAS FENOTÍPICAS E DIVERSIDADE GENÉTICA. 2011. (Seminário).

Seminário Farmácia em Debate. 2010. (Seminário).

VI CONGRESSO BRASILEIRO DE MICOLOGIA. Perfil de susceptibilidade a anfotericina B e expressão capsular do Cryptococcus sp .. 2010. (Congresso).

VI CONGRESSO BRASILEIRO DE MICOLOGIA. 2010. (Congresso).

VI CONGRESSO BRASILEIRO DE MICOLOGIA. Perfil de virulência e de sensibilidade antifúngica de Candida isoladas de mulheres em trabalho de parto. 2010. (Congresso).

VI CONGRESSO BRASILEIRO DE MICOLOGIA. Susceptibilidade antifúngica de Cryptococcus neoformans e C. gattii. 2010. (Congresso).

XXIX Seminário Estudantil de Pesquisa e Pós- Graduação.CARACTERIZAÇÃO DE ISOLADOS CLÍNICOS DE CRYPTOCOCCUS SPP.QUANTO AOS SOROTIPOS, FATORES DE VIRULÊNCIA E A ATIVIDADE ANTIFÚNGICA IN VITRO DE FLUCONAZOL, ITRACONAZOL E ANFOTERICINA B. 2010. (Seminário).

25° CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA. AVALIÇÃO DA SUSCEPTIBILIDADE DE CRYPTOCOCCUS SPP. AO FLUCONAZOL PELOS PROTOCOLOS M27-A2 E M44-A.. 2009. (Congresso).

25º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA. 2009. (Congresso).

PCR em tempo real através da metodologia Plexor. 2008. (Seminário).

XVIII SEMANA DE FARMACIA DA UFBA. 2008. (Simpósio).

I Maratona de Minicursos D.A.F.G. 2007. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Cleuber Franco Fontes

FONTES, C. F.; PEDREIRA, J. N. R.; SANTOS, M. S.. _Perfil de resistência aos antimicrobianos em enterobactérias isoladas em um hospital da cidade de Salvador-BA. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Microbiologia) - Universidade Federal da Bahia.

LÍLIA FERREIRA DE MOURA COSTA

COSTA, L. F. M. ou MOURA-COSTA, L. F.; Sílvia Inês Sardi; Lima, F.. Produção e Caracterização de Anticorpos Monoclonais para o vírus da Dengue Tipo 4.. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em BIOTECNOLOGIA) - Universidade Federal da Bahia.

Silvia Ines Sardi

SARDI, S. I.; MENDONCA, F. W.; KALABRICK, L.. Producção e caracterização de anticorpos monoclonais para o virus da Dengue tipo 4. 2015. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Biotecnologia) - Universidade Federal da Bahia.

Silvia Ines Sardi

COSTA, L. M.;SARDI, S. I.; MENDONCA, F. W.. Produção e Caracterização de anticorpos monoclonais para virus Dengue Tipo 4. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado em Biotecnologia) - Universidade Federal da Bahia.

Luciano Kalabric Silva

Sardi, S.I.;SILVA, L. K.; Lima, F.W.M.. Produção de anticorpos monoclonais para o vírus da dengue tipo 4. 2015. Dissertação (Mestrado em BIOTECNOLOGIA) - Universidade Federal da Bahia.

Milena Soares dos Santos

FONTES, Cleuber; REIS, J. N.;SANTOS, M. S.. Perfil de resistência aos antimicrobianos em enterobactérias isoladas em um hospital da cidade de Salvador-BA. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Microbiologia) - Universidade Federal da Bahia.

Joice Neves Reis Pedreira

Reis, Joice N.; FONTES, Cleuber;SANTOS, Milena Soares dos. Perfil de resistência aos antimicrobianos em enterobactérias isoladas em um hospital da cidade Salvador. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Microbiologia) - Universidade Federal da Bahia.

Jaquelline Germano de Oliveira

OLIVEIRA, J.G.; MOTA, B. E. F.; MALTAROLLO, V. G.. DENV-3 genotipo I L1: o que determina o neurotropismo?. 2019. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Microbiologia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

June Marize Castro Silva Martins

ABREU JUNIOR, J. R.;Silva, J.M.C.SILVEIRA, C. M. R.. Analise do Posicionamento de Mercado - O estudo de caso Saliboc em Montes Claros. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Administração) - Universidade Estadual de Montes Claros.

Bruno Eduardo Fernandes Mota

MOTA, B. E. F.; OLIVEIRA, J. G.; MALTAROLLO, V.. DENV3 GENOTIPO 1 L1: o que determina o neurotropismo?. 2019. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Microbiologia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Maria Goreth Matos de Andrade Barberino

BARBERINO, M. G.. Perfil de Resistência aos Antimicrobianos em Enterobactérias Isoladas em Hospital da Cidade de Salvador-Ba. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especializacao Em Microbiologia) - Universidade Federal da Bahia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Gustavo de Alencar Arrais Guimarães

Formulações Cosméticas a base de Óleo de coco; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Adriana de Souza Andrade;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Cleuber Franco Fontes

_Perfil de resistência aos antimicrobianos em enterobactérias isoladas em um hospital da cidade de Salvador-BA; 2014; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Microbiologia) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Cleuber Franco Fontes;

Corine Silva Sampaio

Caracterização da atividade antifúngica in vitro de fluconazol, itraconazol e anfotericina B frente a isolados clínicos de Cryptococcus spp; ; ; 2009; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Faculdade de Farmácia - UFBA, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Corine Silva Sampaio;

Corine Silva Sampaio

Caracterização de isolados clínicos de Cryptococcus spp; quanto aos sorotipos, fatores de virulência e a atividade antifúngica in vitro de fluconazol, itraconazol e anfotericina B; 2009; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Faculdade de Farmácia - UFBA, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Corine Silva Sampaio;

Ana Carolina Palmeira Arraes

Caracterização de isolados clínicos de Cryptococcus sp; quanto aos sorotipos, fatores de virulência e atividade antifúngica in vitro de fluconazol, itraconazol e anfotericina B; ; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Ana Carolina Palmeira Arraes;

Tânia Fraga Barros

Ampliação da caracterização de isolados clínicos de Cryptococcus spp; quanto às mudanças fenotípicas e diversidade genética; ; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em FARMACIA) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Tânia Fraga Barros;

Tânia Fraga Barros

Caracterização da atividade antifúngica in vitro de fluconazol, itraconazol e anfotericina B frente a isolados clínicos de Cryptococcus spp; ; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em FARMACIA) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Tânia Fraga Barros;

Tânia Fraga Barros

Atividade antimicrobiana de plantas da família rutaceae; 2008; Orientação de outra natureza; (FARMACIA) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Tânia Fraga Barros;

LÍLIA FERREIRA DE MOURA COSTA

Produção e Caracterização de Anticorpos Monoclonais para Dengue Tipo 4; 2015; Dissertação (Mestrado em BIOTECNOLOGIA) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Lília Ferreira de Moura Costa;

Silvia Ines Sardi

Produção e caraterização de anticorpos monoclonais para o virus DENGUE 4; 2015; Dissertação (Mestrado em Mestrado em Biotecnologia) - Universidade Federal da Bahia, Fundação Amparo a Pesquisa da Bahia; Orientador: Silvia Ines Sardi;

Erna Geessien Kroon

AVALIAÇÃO DA CIRCULAÇÃO DO DENV-3 GENÓTIPO 1 NA REGIÃO HIPERENDÊMICA DE CONTAGEM- MG E A RELAÇÃO COM DESENVOLVIMENTO DE DOENÇAS DE SISTEMA NERVOSO CENTRAL; Início: 2015; Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Microbiologia)) - Universidade Federal de Minas Gerais; (Orientador);

Maria Goreth Matos de Andrade Barberino

Perfil de Resistência aos Antimicrobianos em Enterobactérias Isoladas em Hospital da Cidade de Salvador-BA; 2014; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Microbiologia) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria Goreth Matos de Andrade Barberino;

Luciane de Abreu Ferreira

Elaboração de um proograma de treinamento segundo a RDC67/07 para a Farmácia Weleda Chamomilla de Belo Horizonte; 2007; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Centro Universitário Newton Paiva; Orientador: Luciane de Abreu Ferreira;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • MARINHO, PAULA EILLANNY SILVA ; ALVARENGA, PEDRO PAULO MARTINS ; LIMA, MAURICIO TEIXEIRA ; DE SOUZA ANDRADE, ADRIANA ; CANDIANI, TALITAH MICHEL SANCHEZ ; CRISPIM, ANA PAULA CORREA ; GASPARINI, MIRELA CRISTINA SOARES ; CASTRO, FABRIZIA SANTOS ; DE SOUSA, ALINE ZOCRATO ALVES ; VIEGAS, EISLER CRISTIANE CARVALHO ; DE OLIVEIRA, DANILO BRETAS ; CHRISTO, PAULO PEREIRA ; KROON, ERNA GEESSIEN . Central and peripheral nervous system involvement in Zika virus infection in a child. JOURNAL OF NEUROVIROLOGY , v. 6, p. 893-896., 2019.

  • ANDRADE, A. S. ; Matos, C. S. ; Oliveira, N. S. ; Barros, T. F. . Microbiological characteristics of clinical isolates of Cryptococcus spp. in Bahia, Brazil: molecular types and antifungal susceptibilities. European Journal of Clinical Microbiology & Infectious Diseases (Print) , v. 31, p. 1435-4373, 2012.

  • TERZIAN, A. C. ; AZAR, S. ; ANDRADE, A. S. ; ZINI, N. ; ALVES SILVA, R. ; SILVA, G. ; AUGUSTO, M. ; VERSIANI, A. ; ESTOFELE, C. ; COLOMBO, T. ; KROON, E. G. ; HANLEY, K. ; VASILAKIS, N. ; NOGUEIRA, M. L. . Evidence of dengue virus antibody protection in a Zika virus-infected population in an arbovirus endemic area. In: European Congress of Clinical Microbiology and Infectious Diseases, 2019, Amsterdam-Holanda. 29th ECCMID, 2019.

  • DIAS, J. ; ANDRADE, A. S. ; BEZERRA, R. R. ; GASPARINI, M. C. S ; KROON, E. G. . ELISA FOR DETECTION OF HUMAN ANTI YELLOW FEVER VIRUS IGG USING ANTIGEN OF INFECTED VERO CELL EXTRACTS.. In: VI FAMERP- UTMB. Arbovirology meeting, 2019. IV FAMERP ?UTMB.Emerging infections in the Americas- common interests and collaboration between Brazil and USA., 2019.

  • DIAS, J. ; ANDRADE, A. S. ; BEZERRA, R. R. ; GASPARINI, M. C. S ; KROON, E. G. . ELISA PARA DETECÇÃO DE ANTI IGG- YELLOW FEVER VIRUS EMPREGANDO ANTÍGENO DE EXTRATO CEULUAR DE VERO INFECTADAS.. In: VI SIMPÓSIO DE MICROBIOLOGIA DA UMG- MICROBIOLOGIA INTERLIGADA, 2019, Belo Horizonte. VI SIMPÓSIO DE MICROBIOLOGIA DA UMG- MICROBIOLOGIA INTERLIGADA, 2019.

  • BEZERRA, R. R. ; ANDRADE, A. S. ; DIAS, J. ; Oliveira, P. F. ; STOFELLA-DUTRA, A. G. S. ; KROON, E. G. . ELISA PARA DETECÇÃO DE ANTICORPOS ANTI- YELLOW FEVER VIRUS (YFV) IGG PARA CAMUNDOGOS EMPREGANDO CÉLULAS VERO INFECTADAS. In: VI Simpósio de Microbiologia da UFMG, 2019, Belo Horizonte. VI SIMPÓSIO DE MICROBIOLOGIA DA UMGG- MICROBIOLOGIA INTERLIGADA, 2019.

  • ANDRADE, A. S. ; GASPAR, C. H. ; VILELA, A. P. P. ; QUINTÃO, N. M. ; NOGUEIRA, M. L. ; KROON, E. G. . AVIDITY AND NEUTRALIZING TITLES FOR ANTI-DENV IGG ANTIBODIES FROM SOROLOGICAL SAMPLES OF HYPERENDEMIC REGION.. In: XXIX Congresso Brasileiro de Virologia e XIII encontro de virologia do mercosul, 2018, Gramado-RS. XXIX Congresso Brasileiro de Virologia e XIII encontro de virologia do mercosul, 2018.

  • ANDRADE, A. S. ; GASPAR, C. H. ; VILELA, A. P. P. ; QUINTÃO, N. M. ; NOGUEIRA, M. L. ; KROON, E. G. . Avidez e títulos de neutralização para anticorpos anti-denv IgG de amostras sorológicas de região hiperendêmica. In: V Simpósio Microbiologia. UFMG, 2018, Belo Horizonte. V Simpósio Microbiologia, 2018.

  • ANDRADE, A. S. ; SARDI, S. I ; COSTA, L. F. M. ; CAMPOS, G. S. . PERFIL DE PROTEÍNAS DE DENV 4 EM PAGE. In: V Simpósio Microbiologia. UFMG, 2018, Belo Horizonte. V Simpósio Microbiologia, 2018.

  • ANDRADE, A. S. ; MARINHO, P. E. S. ; LIMA, M. T. ; KROON, E. G. . ZIKA VIRUS ISOLATION (ZIKV) FROM GUILLAIN BARRÉ SYNDROME (GBS) PATIENT SAMPLES. In: XXVIII Congresso Brasileiro de Virologia e XII Encontro de virologia do Mercosul., 2017, Belo Horizonte. XXVIII Congresso Brasileiro de Virologia e XII Encontro de virologia do Mercosul., 2017.

  • SAMPAIO, M. L. ; CAMPOS, G. S. ; SARDI, S. I ; DOREA, A. ; ANDRADE, A. S. ; BRANDÃO, C. J ; COSTA, L. F. M. . IDENTIFICATION OF HUMAN BOCAVIRUS IN STOOL SAMPLES FROM CHILDREN WITH ACUTE GASTROENTERITIS. In: XXV Congresso Brasileiro de Virologia e IX encontro de Virologia do Mercosul, 2014, Ribeirão Preto. Virus Reviews & Research. Novo Hamburgo, RS - Brasil: Sociedade Brasileira de Virologia, 2014. v. 19.

  • ANDRADE, A. S. ; SARDI, S. I ; COSTA, L. F. M. ; SAMPAIO, M. L. ; BRANDÃO, C. J ; CAMPOS, G. S. . PRODUCTION AND CHARACTERIZATION OF MONOCLONAL ANTIBODIES FOR DENGUE VIRUS-4. In: XXV Congresso Brasileiro de Virologia e IX encontro de Virologia do Mercosul, 2014, Ribeirão Preto. Virus Reviews and Research. Novo Hamburgo, RS - Brasil: Sociedade Brasileira de Virologia, 2014. v. 19.

  • Matos, C. S. ; ANDRADE, A. S. ; Oliveira, N. S. ; BARROS, T. F . ANÁLISE GENOTÍPICA DE ISOLADOS DE CRYPTOCOCCUS SPP. NA BAHIA, BRASIL.. In: 26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011, Foz do Iguaçu. 26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011.

  • ANDRADE, A. S. ; Matos, C. S. ; BARROS, T. F . MUDANÇAS FENOTÍPICAS DE ISOLADOS CLÍNICOS. In: 26° CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011, Foz do Iguaçu. 26° CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011.

  • Matos, C. S. ; ANDRADE, A. S. ; Oliveira, N. S. ; BARROS, T. F . PEFIL DE VIRULÊNCIA DE ISOLADOS DE CRYPTOCOCCUS SPP. In: 26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011, Foz do Iguaçu. 26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011.

  • FONTES, F. R. ; FONTES, C. F. ; CONCEIÇÃO FILHO, J. L. ; ANDRADE, A. S. ; CORDEIRO, S. M. . CARACTERIZAÇÃO DO PERFIL DE RESISTÊNCIA DE CEPAS DE MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS ISOLADAS NO INSTITUTO BRASILEIRO PARA INVESTIGAÇÃO DA TUBERCULOSE (IBIT) NA CIDADE DE SALVADOR, BAHIA. In: 26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011, Foz do Iguaçu. 26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA.

  • ARRAES, A. C. P. ; GUIMARÃES, C. R. E ; ANDRADE, A. S. ; ARAÚJO, E. D. ; BARROS, T. F . Perfil de virulência e de sensibilidade antifúngica de Candida isoladas de mulheres em trabalho de parto.. In: VI Congresso Brasileiro de Micologia, 2010, Brasília. VI Congresso Brasileiro de Micologia, 2010. v. 1. p. 358-358.

  • Matos CS, ; ANDRADE, A. S. ; Oliveira NS ; BARROS, T. F . Susceptibilidade antifúngica de Cryptococcus neoformans e C. gattii .. In: VI congresso Brasileiro de Micologia, 2010, Brasília. VI congresso Brasileiro de Micologia, 2010. v. 1. p. 363-364.

  • ANDRADE, A. S. ; Matos CS, ; Oliveira NS ; BARROS, T. F . Perfil de susceptibilidade a anfotericina B e expressão capsular do Cryptococcus sp .. In: VI Congresso Brasileiro de Micologia, 2010, Brasília. VI Congresso Brasileiro de Micologia, 2010. v. 1. p. 302-303.

  • Matos CS, ; ANDRADE, A. S. ; Silva, N. O. ; BARROS, T. F . AVALIÇÃO DA SUSCEPTIBILIDADE DE CRYPTOCOCCUS SPP. AO FLUCONAZOL PELOS PROTOCOLOS M27-A2 E M44-A.. In: 25º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2009, Porto de Galinhas. 25º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2009. v. 1.

  • ANDRADE, A. S. . AMPLIAÇÃO DA CARACTERIZAÇÃO DE ISOLADOS CLÍNICOS DE CRYPTOCOCCUS SPP. QUANTO ÀS MUDANÇAS FENOTÍPICAS E DIVERSIDADE GENÉTICA. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • ANDRADE, A. S. ; BARROS, T. F . CARACTERIZAÇÃO DE ISOLADOS CLÍNICOS DE CRYPTOCOCCUS SPP.QUANTO AOS SOROTIPOS, FATORES DE VIRULÊNCIA E A ATIVIDADE ANTIFÚNGICA IN VITRODE FLUCONAZOL, ITRACONAZOL E ANFOTERICINA B.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

ANDRADE, A. S. . PERFIL DE RESISTÊNCIA AOS ANTIMICROBIANOS EM ENTEROBACTÉRIAS ISOLADAS EM UM HOSPITAL DA CIDADE DE SALVADOR-BAHIA. 2014. (Relatório de pesquisa).

ANDRADE, A. S. . Ampliação da caracterização de isolados clínicos de Cryptococcus spp. quanto às mudanças fenotípicas e diversidade genética.. 2011. (Relatório de pesquisa).

ANDRADE, A. S. . Caracterização de isolados clínicos de Cryptococcusspp. quanto aos sorotipos, fatores de virulência e a atividade antifúngica in vitro de fluconazol, itraconazol e anfotericina B?. 2010. (Relatório de pesquisa).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2017 - Atual

    Estudo epidemiológico da dengue (sorotipos 1 a 4) em coorte prospectiva de São José do Rio Preto, São Paulo, Brasil, durante 2014 a 2018, Descrição: A Dengue é uma doença infecciosa viral e uma das mais importantes arboviroses do mundo. O vírus é mantido em um ciclo de transmissão urbana: homem - mosquito - homem e o controle do vetor é uma das mais utilizadas estratégias de prevenção. Estudos de Dengue, frequentemente só consideram os casos notificados sem agrupar dados referentes às epidemias passadas. Através de um estudo de coorte domiciliar prospectivo, com duração de cinco anos, serão estimadas as principais medidas de frequência da doença em determinado bairro do município de São José do Rio Preto, no Estado de São Paulo, Brasil. Serão realizados estudos relacionados á População Participante do Estudo, através de levantamento epidemiológico e sorológico, identificando fatores de risco e avaliação do conhecimento e práticas da população; à interação Vírus x Hospedeiro. Minha participação nesse projeto se baseia na padronização de Elisa de Avidez, metodologia utilizada em análises de reatividade cruzada entre flavivírus.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Adriana de Souza Andrade - Integrante / Erna geessien Kroon - Integrante / Maurício Lacerda Nogueira - Coordenador.

  • 2015 - Atual

    Dengue 3 GI L1: o que determina o neurotropismo?, Descrição: Dengue é uma doença febril, aguda e sistêmica com amplo espectro clínico, que pode variar de casos assintomáticos à casos graves e óbito. Frente a uma realidade de hiperendemicidade, sintomas antes considerados raros estão se tornando freqüentes, contrariando a idéia de doença de curso benigno. Desde a primeira identificação do dengue virus 3 genótipo 1 linhagem 1 (DENV3 GI L1) em Minas Gerais (MG) por nosso grupo de pesquisa, foi observado uma associação deste vírus no desenvolvimento de casos graves. Diversos estudos envolvendo epidemiologia, biologia molecular, mediadores imunológicos, analises in vitro e in vivo, tem sido feitos, indicando uma relação dessa linhagem com o desenvolvimento de sintomas neurológicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Adriana de Souza Andrade - Integrante / Erna geessien Kroon - Coordenador.

  • 2013 - 2015

    Produção e caracterização de anticorpos monoclonais para o dengue virus sorotipo 4, Descrição: O dengue virus (DENV) é um arbovírus pertencente à família Flaviviridae, gênero Flavivirus, apresentando quatro sorotipos denominados DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4. No Brasil, a infecção pelo DENV-4 ressurgiu em 2010, após 31 anos, expondo a população ao alto risco de desenvolvimento da dengue grave, devido à co-circulação dos quatro sorotipos. Nesse contexto, os anticorpos monoclonais (AcM) apresentam-se como uma ferramenta importante devido à sua potencial aplicação como ferramenta biotecnológica. A metodologia para a produção de AcM foi desenvolvida pelos ganhadores do prêmio Nobel em 1975 Köhler e Milstein . Resumidamente, os animais de experimentação foram hiperimunizados com antígeno viral DENV-4, obtidos a partir da multiplicação do vírus em células de cultura C6/36, e subsequente concentração e precipitação com polietilenoglicol 8000. A triagem dos sobrenadantes dos hibridomas para reatividade ao DENV-4 foi realizada pelo Ensaio Imunoenzimático (ELISA), e a caracterização dos AcM foi realizada pelas técnicas de ELISA, Dot-Blot, Imunofluorescência Indireta (IFI), Western-Blot. Este estudo mostra o potencial de utilização dos AcM produzidos como insumo biotecnológico; sejam em estudos a respeito do vírus e sua patogênese, sejam em uma possível aplicação como ferramenta imunodiagnóstica.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Adriana de Souza Andrade - Integrante / Gúbio Soares Campos - Integrante / Silvia Ines Sardi - Coordenador / Lilia Ferreira Moura Costa - Integrante.

  • 2012 - 2013

    Papel do Vírus Varicela Zoster na Etiologia do Schwanoma Vestibular, Descrição: Schwanoma Vestibular (SV) é um tumor benigno que se origina da bainha de Schwann de um dos nervos vestibulares. É considerado o mais frequente dos tumores benignos intracranianos e apresenta, atualmente, baixa letalidade. No entanto, sua extirpação cirúrgica traz sequelas permanentes que podem comprometer a qualidade de vida do indivíduo. Poucos estudos relacionados à etiopatogenia do SV têm sido conduzidos e sua etiologia ainda é obscura. Objetivo: Investigar a relação entre o vírus varicela zoster e o desenvolvimento do Schwanoma Vestibular unilateral. Estudo retrospectivo e laboratorial. Amostras de tecido de Schwanoma Vestibular emblocadas em parafina seriam utilizadas para detecção de material genético do vírus varicela-zoster (VZV). Identificação de proteínas virais nos tecidos de Schwanoma observada através de imunohistoquímica. Será realizada a obtenção, cultura, e purificação das células de Schwann provenientes de ratos para posterior infecção com VZV, para análise presença de alterações morfológicas. Projeto iniciado em 2012 e encerrado em 2013 por dificuldades técnicas. Colaborações e Apoio do laboratório de pesquisa em Neurociências do ICS, UFBA. ICS ?UFBA e o Serviço de Anatomia Patológica e Citológica do Hospital São Rafael.. , Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Adriana de Souza Andrade - Integrante / Gúbio Soares Campos - Coordenador / Lilia Ferreira Moura Costa - Integrante.

  • 2012 - 2013

    Perfil De Resistência Aos Antimicrobianos em Enterobactérias Isoladas em um Hospital Da Cidade De Salvador-Bahia, Descrição: A América do Sul vem apresentando algumas das taxas mais elevadas de resistência pelas enzimas do grupo das beta-lactamases. Essa linha de pesquisada tem como objetivo avaliar o perfil e a frequência fenotípica para ESBL, AmpC, MBL e KPC em isolados do laboratório José Silveira, Salvador-BA. Um estudo de corte-transversal foi realizado uma triagem de isolados resistêntes em antibiograma automatizado e posteriormente analisados quanto ao perfil e mecanismos de resistência por testes fenotípicos. Técnicas como as de disco difusão, por serem viáveis em laboratórios de rotina, torna-se uma ferramenta estratégica para estabelecer o perfil epidemiológico dos isolados circulantes. São importantes também na geração de resultados essenciais quanto à eleição mais apropriada do antibiótico a ser utilizado e para tomada de medidas de contenção desses patógenos no ambiente hospitalar. Descritores: Resistência bacteriana, testes fenotípicos, ESBL, KPC, AmpC plasmidial, MBL.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Adriana de Souza Andrade - Integrante / Cleuber Franco Fontes - Coordenador.

  • 2009 - 2012

    Meningite criptocócica na Bahia: determinação do perfil microbiológico, dos fatores de virulência, da susceptibilidade aos antifúngicos e diversidade molecular de isolados clínicos de Cryptococcus spp., Descrição: O Cryptococcus é o agente etiológico da criptococose que se caracteriza por uma infecção fúngica oportunista de distribuição universal acometendo principalmente imunodeprimidos com alguma doença de base. A infecção apresenta-se sob a forma de lesões graves, principalmente as manifestações pulmonares e as do sistema nervoso central (SNC), cérebro e meninges, sendo a meningoencefalite a forma mais freqüente e agressiva, que pode levar a redução da expectativa de vida dos pacientes com SIDA. A expressão da criptococose se arquiteta na presença da susceptibilidade do hospedeiro, na habilidade do C. neoformans expressar sua capacidade de escape da resposta desse hospedeiro e na possibilidade da causar danos através da presença de fatores de virulência que promovem a sobrevivência da levedura no hospedeiro. Os fatores de virulência além de aumentarem a resistência in vivo do patógeno aos mecanismos do sistema imunológico, podem ainda impedir a ação de antimicrobianos, não sendo este revelado pelos testes in vitro convencionais descritos para a avaliação da sensibilidade aos agentes antimicrobianos. Por muito tempo, o tratamento da meningite por C. neoformans foi baseado no uso de anfotericina B com ou sem fluocitosina. Com o advento da infecção pelo vírus humano da imunodeficiência desenvolvendo imunossupressão e a disponibilidade de novas drogas antifúngicas, como os azois, tem sido consenso alterar o tratamento da criptococose. No entanto, resistência primária de leveduras aos derivado de azois, especialmente fluconazol para Candida krusei e Candida glabrata tem sido relatada.. Para C. neoformans além do fluconazol a resistência a fluocitosina também já foi descrita. A compreensão da epidemiologia e das características patogênicas de C. neoformans pode, atualmente, ser auxiliada pela utilização de técnicas moleculares, abrindo novas perspectivas para o conhecimento da epidemiologia, patogênese e tratamento das infecções fúngicas. A recorrência de criptococose em paciente.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Adriana de Souza Andrade - Integrante / Tânia Fraga Barros - Coordenador / Corine Silva Sampaio - Integrante.

  • 2007 - 2009

    Atividade antimicrobiana da família Rutaceae, Descrição: Os antibióticos podem ser obtidos a partir de fungos, bactérias e plantas e sua disponibilidade é fundamental para o controle de infecções. No reino vegetal, diversos grupos são produtores de substâncias com atividade antimicrobiana. Dentre as plantas superiores, a família Rutaceae é produtora de metabólitos como alcalóides, fenilpropanóides, flavonóides e terpenóides com diversas atividades biológicas, sendo uma rica fonte para a busca de novos fármacos. Dentre os gêneros de ocorrência regional, pertencentes a esta família, temos Andreadoxa, Esenbeckia, Spiranthera e Zanthoxylum. Este último produtor de uma classe de alcalóides com atividade antimicrobiana contra bactérias bucais, importantes patógenos no desenvolvimento de infecções graves como a endocardite bacteriana. Em geral, a atividade antimicrobinana é avaliada frente a cepas padrão descritas nas Farmacopéias. Este projeto pretende ampliar o leque de microorganismos avaliados para aqueles presentes em isolados clínicos com o intuito de encontrar drogas capazes de combater cepas de origem hospitalar, muitas vezes resistentes a vários antibióticos, isolados ou combinados, o que acarreta um sério problema médico e de saúde pública. Em atuação como estagiária voluntária, testava diferentes extrados em bactérias como E.coli, P. aeruginosa, S. aureus, P. mirabilis; fungos leveduriformes como C. albicans; e fungos filmantosos dermatófitos do gênero Microsporum, Epidermophyton e Trichophyton.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Adriana de Souza Andrade - Integrante / Tânia Fraga Barros - Coordenador / Eudes da Silva Velozo - Integrante.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal da Bahia, Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, Instituto de Ciências da Saúde/ Laboratório de Virologia. , Av. Reitor Miguel Calmon s/n, Vale do Canela, 40110-100 - Salvador, BA - Brasil, Telefone: (71) 32838899, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2017 - Atual

    Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto

    Vínculo: , Enquadramento Funcional:

  • 2015 - Atual

    Universidade Federal de Minas Gerais

    Vínculo: , Enquadramento Funcional:

  • 2012 - 2012

    Hospital Couto Maia

    Vínculo: Estágio Voluntário, Enquadramento Funcional: Estágio em Microbiologia, Carga horária: 25

    Outras informações:
    Périodo: Fevereiro. Carga horária total de 72 horas.

  • 2012 - 2012

    Hospital Santo Amaro

    Vínculo: Estágio Voluntário, Enquadramento Funcional: Microbiologia, Carga horária: 25

    Outras informações:
    Período: Julho, Agosto, Setembro. Carga horária total de 250 horas.

  • 2013 - Atual

    Universidade Federal da Bahia

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestrado, Carga horária: 40

    Outras informações:
    Desenvolve pesquisa na área de imunobiológicos cujo projeto é titulado: PRODUÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE ANTICORPOS MONOCLONAIS PARA O VÍRUS DA DENGUE TIPO 4.

  • 2012 - 2013

    Universidade Federal da Bahia

    Vínculo: Estágio Voluntário, Enquadramento Funcional: Pesquisa em Virologia, Carga horária: 20

    Outras informações:
    PAPEL DO VÍRUS VARICELA ZOSTER NA ETIOLOGIA DO SCHWANOMA VESTIBULAR.

  • 2010 - 2012

    Universidade Federal da Bahia

    Vínculo: Bolsista Iniciação Científica, Enquadramento Funcional: Pesquisa em microbiologia, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Projeto: Ampliação da caracterização de isolados clínicos de Cryptococcus spp. quanto às mudanças fenotípicas e diversidade genética. Orientada por Prof. Dr Tânia Fraga Barros.

  • 2009 - 2010

    Universidade Federal da Bahia

    Vínculo: Bolsista Iniciação Científica, Enquadramento Funcional: Pesquisa em microbiologia, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Projeto: Caracterização de isolados clínicos de Cryptococcus spp. quanto aos sorotipos, fatores de virulência e a atividade antifúngica in vitro de fluconazol, itraconazol e anfotericina B.

  • 2007 - 2009

    Universidade Federal da Bahia

    Vínculo: Estágio Voluntário (pesquisa), Enquadramento Funcional: Pesquisa em Microbiologia e Produtos Naturais, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Estágio Voluntário no laboratório de Microbiologia Clinica, atuando nas áreas de pesquisa relacionadas a sensibilidade microbiana frente a produtos naturais da família Rutaceae. Orientação de Prof. Dr. Tânia Fraga Barros. e Prof. Dr. Eudes da S. Velozo.