Jhenyffer Carricio Pereira

Bolsista PIBIC-EM no Grupo de Pesquisa Comunicação, Identidades e Fronteiras (CNPq), na Universidade Federal de Santa Maria.

Informações coletadas do Lattes em 01/12/2018

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Ensino Médio (2º grau) em andamento

2013 - Atual

Colégio Estadual Professora Edna May Cardoso

Ensino Fundamental (1º grau)

2003 - 2012

Colégio Estadual Professora Edna May Cardoso

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Outros.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Ada Cristina Machado Silveira

Pelos olhos de terceiros; Poder e imaginário na cobertura jornalística de periferias; 2013; Iniciação Científica - Colegio Estadual Edna Mey Barbosa, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ada Cristina Machado Silveira;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

PEREIRA, J. C. ; PAULA, L. M. ; HARTMANN, C. ; FOGGIATO, A. D. ; DALMOLIN, A. R. ; GUIMARAES, I. P. . Midiatização da tragédia de Santa Maria. 2014. (Revisão).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2013 - Atual

    Pelos Olhos de Terceiros. Poder e imaginário na cobertura jornalística de periferias, Descrição: O projeto de pesquisa dá continuidade a uma investigação anterior sobre a questão da ambivalência na cobertura jornalística das periferias nacionais (Fronteiras Internacionais) e metropolitanas (Favelas), agora incorporando a necessária especificidade exigida pela cobertura da Amazônia Legal. A perspectiva eleita é a da crítica cultural do jornalismo em sua ação de colonização do imaginário social no que respeita à relação dos brasileiros com sua nação e dos nacionais com seus vizinhos na América do Sul. A dimensão de projeção de poder surge como hipótese para explicar a cobrança de presença do Estado por parte da mídia, gerando um paradoxo entre as dimensões de segurança nacional versus segurança pública. O paradoxo responde pela adoção de uma estrutura mimética de cobertura jornalística, expressa no uso de enquadramentos próprios do Jornalismo Internacional para tratar de acontecimentos ocorridos nas distintas periferias brasileiras. Extraem-se desse processo diferentes implicações que pretendemos estudar quanto às pautas referentes a acontecimentos locais de interesse nacional. Uma que pode ser tomada como cerco ao exercício legal da autoridade, expresso na contínua exposição e condenação de ações de agentes públicos e privados. A cobrança de ações de projeção de poder do Estado brasileiro em suas periferias gera o conflito manifesto entre o exercício de um jornalismo embasado nos fluxos internacionais de informações (agências de notícia a serviço de interesses do poder econômico globalizado) frente à pluralidade de manifestações de interesses da sociedade nacional. Outro resultado observável é o malogro da cobertura portadora de um olhar específico e atento aos particularismos, reforçando a colonização do imaginário por parte da mídia e consagrando um olhar do Brasil pelos brasileiros ―"pelos olhos de terceiros".... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jhenyffer Carrício Pereira - Coordenador / Ada Cristina Machado Silveira - Integrante / Isabel Padilha Guimarães - Integrante / Lenon Martins de Paula - Integrante / Andressa Doré Foggiato - Integrante / Camila Hartmann - Integrante.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional