LARA LAISE ALVES DA SILVA

Enfermeira pela Universidade Federal do Rio Grande do norte (UFRN). Realizou educação em saúde para o programa Pro-jovem e idoso na comunidade (2013), ministrou aula em curso de cuidador de idoso e noções básicas sobre feridas (2015-2017). Foi membro do laboratório de neuroanatomia, com bolsa de iniciação à pesquisa, com ênfase em neurociências (2014-2015), participou como monitora voluntária da disciplina de histologia (UFRN - 2013). Atuou como enfermeiranda em uma clínica de dialíse (Nefroclínica), na Liga norte Rio Grandense contra o câncer e na Unidade de saúde da Família do Parque das dunas (USF). Atualmente é membro do Grupo de pesquisa Incubadora de Procedimentos de Enfermagem (GPIPE), no qual fez parte como bolsista de Iniciação Científica do Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento (CNPq - Brasil), e atua como professora (2018 - Atual) no Centro Integrado de Atualização e Capacitação em Saúde (CIACPS) e no atendimento à pacientes portadores de úlcera varicosa em pesquisa para o Mestrado, no Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), atual campo de prática (2018 - Atual).

Informações coletadas do Lattes em 23/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em Enfermagem

2013 - 2017

Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Título: QUALIDADE DE VIDA DE PESSOAS COM ÚLCERA VENOSA: CORRELAÇÃO COM A AUTOESTIMA, AUTOEFICÁFIA E ADESÃO AO TRATAMENTO
Orientador: Gilson de Vasconcelos Torres
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Ensino Médio (2º grau)

2010 - 2012

mundial colégio e curso

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2016 - 2016

"MINICURSO 01:. (Carga horária: 4h). , CNEH, ., Brasil.

2016 - 2016

Curso de Assistência ao pré- natal.. (Carga horária: 16h). , FUNCITERN, ., Brasil.

2015 - 2015

Curso livre de férias de interpretação para teatro e TV. (Carga horária: 60h). , Escola de Atores Wolf maya, EAWM, Brasil.

2014 - 2014

CURSO DE LÍNGUA INGLESA - BÁSICO - ÁGORA NATAL.. (Carga horária: 60h). , Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.

2014 - 2014

CURSO BÁSICO DE SPSS.. (Carga horária: 40h). , Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.

2014 - 2014

CURSO DE ELABORAÇÃO DE ARTIGOS.. (Carga horária: 80h). , Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.

2014 - 2014

My English online. , Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

2013 - 2013

APRENDENDO COM O SUS. (Carga horária: 4h). , Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.

2011 - 2012

Curso de língua inglesa. , CCAA, CCAA, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Enfermagem / Subárea: Enfermagem em Saúde Coletiva.

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Enfermagem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Encontro Regional Nordeste I.Habilidade dos concluintes da graduação em enfermagem sobre o procedimento de sondagem vesical de demora. 2015. (Encontro).

II simpósio norteriograndense de geriatria e gerontologia. 2015. (Simpósio).

Workshop de iniciação ao tetaro. 2015. (Oficina).

I Jornada Norte Riograndense Sobre Cuidados Paliativos. 2014. (Congresso).

I Simpósio Multiprofissional de Atendimento Pré Hospitalar.Caracterização dos pacientes vitima de trauma no atendimento pré-hospitalar. 2014. (Simpósio).

V Seminário internacional em promoção da saúde. Educação em saúde sobre AIDS para a terceira idade: um relato de experiência. 2014. (Congresso).

Cientec. HANSENÍASE EM FOCO. 2013. (Feira).

Cientec.Aprendendo com o SUS. 2013. (Oficina).

Cientec. A Enfermagem: O imaginário dos alunos ingressantes no curso.. 2013. (Exposição).

cobeon- VIII Congresso Brasileiro de Enfermagem Obstétrica e Neonatal. AGENTES MOTIVADORES PARA A ESCOLHA DO PARTO DOMICILIAR: UMA REVISÃO METODOLOGICA. 2013. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Daniele Vieira Dantas

DANTAS, DANIELE VIEIRATORRES, Gilson de Vasconcelos; ARAÚJO, Rhayssa de Oliveira e; MIRANDA, J. M. A.. Autoestima, autoeficácia, adesão ao tratamento e qualidade de vida de pessoas com úlceras venosas. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Rhayssa de Oliveira e Araújo

TORRES, Gilson de Vasconcelos; DANTAS, Daniele Vieira;ARAÚJO, Rhayssa de Oliveira e. Autoestima, autoeficácia, adesão ao tratamento e qualidade de vida de pessoas com úlcera venosa. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Gilson de Vasconcelos Torres

ATENÇÃO À SAÚDE DO IDOSO NA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA NO BRASIL E PORTUGAL: PROPOSTA DE AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO MULTIDIMENSIONAL; Início: 2015; Iniciação científica (Graduando em Enfermagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Expedito Silva do Nascimento Júnior

Projeções retinianas para núcleos do sistema visual primário em quirópteros do Rio Grande do Norte; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Enfermagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Programa de incentivo de bolsas de iniciação científica; Orientador: Expedito Silva do Nascimento Júnior;

Gilson de Vasconcelos Torres

Autoestima, autoeficácia, adesão ao tratamento e qualidade de vida de pessoas com úlcera venosa; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Enfermagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Gilson de Vasconcelos Torres;

Daniele Vieira Dantas

Autoestima, autieficácia, adesão ao tratamento e qualidade de vida de pessoas com úlceras venosas; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Enfermagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Daniele Vieira Dantas;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SILVA , C.arlos Jordão Assis ; DUTRA, Eva Jordana Oliveira ; FREITAS, Sohara O`hana Telémaco de ; PESSOA , Larissa Karla Graciano ; MOTA, Samylle Pelaes ; Alves, Lara Laise ; BRITO, Francisca Iris Araújo. ; SOUZA NETO, Vinicius Lino ; MENDONCA, Ana Elza Oliveira . EXPERIÊNCIAS EXITOSAS DE ENFERMAGEM NO CUIDADO À PESSOA EM DIÁLISE. REVISTA CIÊNCIA EM EXTENSÃO , v. 14, p. 134-140, 2018.

  • SANTANA, NELYANE N. M. ; BARROS, MARÍLIA A. S. ; MEDEIROS, HELDER H. A. ; SANTANA, MELQUISEDEC A. D. ; SILVA, Lara L. ; MORAIS, PAULO L. A. G. ; LADD, FERNANDO V. L. ; CAVALCANTE, JEFERSON S. ; LIMA, RUTHNALDO R. M. ; CAVALCANTE, JUDNEY C. ; COSTA, MIRIAM S. M. O. ; ENGELBERTH, ROVENA C. J. G. ; NASCIMENTO JR., EXPEDITO S. . The Suprachiasmatic Nucleus and the Intergeniculate Leaflet of the Flat-Faced Fruit-Eating Bat (Artibeus planirostris): Retinal Projections and Neurochemical Anatomy. Frontiers in Neuroanatomy , v. 12, p. 1, 2018.

  • OLIVEIRA, Rafaela Araújo ; ARAUJO, Rhayssa de Oliveira e ; COSTA , Vanessa Gomes ; Alves, Lara Laise ; MORAIS, Camila Cintya Fernandes ; TORRES , Sandra Maria Soledade Gomes Simões de Oliveira ; MARCONATO, Aline Maino Pergola ; VASCONCELOS, Quinidia Lúcia Duarte Almeida Quithé ; TORRES, Gilson Vasconcelos . SELF-EFFICACY, SELF-ESTEEM AND ADHERENCE TO TREATMENT IN PEOPLE WITH VENOUS ULCER IN PRIMARY HEALTH CARE. Bioscience Journal , v. 33, p. . 1679-1687, 2017.

  • MIRANDA, Jessica Maria Arouca ; TORRES , Neidjany Patricia Lima ; TOSCANO, Gislani Acásia da Silva ; VIEIRA , Anna Carolyna vieira ; OLIVEIRA, Rafaela Araújo ; DIONISIO, Alessandra Justino ; BARBOSA , Anne Caroline Rodrigues ; Alves, Lara Laise ; SOARES, Joana Gabriela Borges ; COSTA , Vanessa Gomes ; MORAIS, Jéssica Renaly Fernandes ; MORAIS, Camila Cintya Fernandes ; TORRES , Sandra Maria Soledade Gomes Simões de Oliveira ; MAIA , Eulalia Maria Chaves ; VILLAR, Rosana Lucia Alves ; CAMPOS, Henry Holanda ; TORRES, Gilson Vasconcelos . Health Demands Characteristics and Quality of Life in the Elderly Monitored in the Primary Care. INTERNATIONAL ARCHIVES OF MEDICINE , v. 10, p. 1-12, 2017.

  • TORRES , Sandra Maria Soledade Gomes Simões de Oliveira ; ARAUJO, Rhayssa de Oliveira e ; MARCONATO, Aline Maino Pergola ; SCHLOSSER , Thalyta Cristina Mansano ; OLIVEIRA, Rafaela Araújo ; Alves, Lara Laise ; SILVA, Dalva Cezar ; SPOSITO, Giovana ; TORRES, Gilson Vasconcelos ; MAIA , Eulalia Maria Chaves . Characterization of People with Venous Ulcer Assisted at the Primary Health Care. INTERNATIONAL ARCHIVES OF MEDICINE , v. 9, p. 1-8, 2016.

  • Alves, Lara Laise ; SILVA, D. C. ; DANTAS, Bruno Araújo Silva ; SILVA, Micheline Fonseca ; MENDES, Cristina Kátya Torres Teixeira ; TORRES, Gilson Vasconcelos . Caracterização de idosos atendidos na estratégia de saúde da família: Estudo descritivo. In: V seminário internacional em promoção a saúde, 2014, Fortaleza. Anais do V seminário internacional em promoção da saúde, 2014. v. 5. p. 28-31.

  • Alves, Lara Laise ; OLIVEIRA, E. J. ; OLIVEIRA, Rafaela Araújo ; PINHEIRO, Mônica Gisele Costa ; ISOLDI, Deyla Moura Ramos ; SIMPSON, CLÉLIA A. . Educação em saýde sobre a AIDS para a terceira idade: Um relato de experiência. In: V Seminário internacional em promoção a saúde, 2014, Fortaleza. V Seminário internacional em promoção a saúde, 2014. v. 5.

  • FREITAS, Camylla Cavalcante Soares ; OLIVEIRA, Andreza Maria de oliveira ; AZEVEDO, Dulcian Medeiros de ; Alves, Lara Laise ; MELO, Gabriela Souza Martins ; TORRES, Gilson Vasconcelos . Assistência de saúde mental no centro de atenção psicosocial na perspectiva dos usuários. In: V seminário internacional em promoção da saúde, 2014, Fortaleza. V Seminário internacional em promoção da saúde, 2014. v. 5.

  • MARCONATO, Aline Maino Pergola ; Alves, Lara Laise ; ARAUJO, Rhayssa de Oliveira e ; SCHLOSSER , Thalyta Cristina Mansano ; VASCONCELOS, Quinidia Lúcia Duarte Almeida Quithé ; TORRES, Gilson Vasconcelos . Correlação entre instrumentos de qualidade de vida aplicados em pessoas com úlcera venosa. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • COSTA , Vanessa Gomes ; Alves, Lara Laise ; TORRES, Gilson Vasconcelos . Avaliação das necessidades da assistência à saúde de idosos atendidos na comunidade. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Alves, Lara Laise ; ARAUJO, Rafaela ; COSTA , Vanessa Gomes ; TORRES, Gilson Vasconcelos . Aplicação de protocolo para assistência às pessoas com úlceras venosas atendidas na atenção primária e terciária de Natal/RN.. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • BARBOSA , Anne Caroline Rodrigues ; Alves, Lara Laise ; TORRES, Gilson Vasconcelos . Acompanhamento da qualidade de vida e do estado geral de saúde dos idosos atendidos na atenção primária.. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MELO, Gabriela Sousa Martins ; OLIVEIRA, Rafaela Araújo ; Alves, Lara Laise ; FREITAS, Camylla Cavalcante Soares ; TORRES, Gilson Vasconcelos . Habilidade de acadêmicos de Enfermagem sobre a higienização simples das mãos. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • FREITAS, Luana Souza ; MELO, Gabriela Sousa Martins ; Alves, Lara Laise ; OLIVEIRA, Rafaela Araújo ; TORRES, Gilson Vasconcelos . Higienização simples das mãos: avaliação do conhecimento de graduandos de Enfermagem.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • MIRANDA, Jessica Maria Arouca ; ARAUJO, Rafaela ; COSTA , Vanessa Gomes ; Alves, Lara Laise ; VASCONCELOS, Quinidia Lúcia Duarte Almeida Quithé ; TORRES, Gilson Vasconcelos . Perfil Sociodemográfico de idosos vinculados a estratégia saúde da família. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • ARAUJO, Rafaela ; ARAUJO, Rhayssa de Oliveira e ; MARCONATO, Aline Maino Pergola ; SOUZA, Luana de Azevedo ; Alves, Lara Laise ; TORRES, Gilson Vasconcelos . Análise da autoeficácia para dor e funcionalidade em pessoas com úlcera venosa. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Alves, Lara Laise ; FREITAS, Camylla Cavalcante Soares de ; MIRANDA, Jessica Maria Arouca ; MELO, G. S. M. ; TORRES, Gilson Vasconcelos ; ECCO, Liliane . Habilidade dos concluintes da graduação dde enfermagem sobre o procedimento de sondagem vesical de demora. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • AZOUBEL, R. ; MARCONATO, Aline Maino Pergola ; Alves, Lara Laise ; COSTA , Vanessa Gomes ; VELOSO, Fabiano . Aspectos de influência na cicatrização de úlceras venosas de pacientes submetidos à terapia física descongestiva. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • ECCO, Liliane ; Alves, Lara Laise ; ARAUJO, Rhayssa de Oliveira e ; TORRES, Gilson Vasconcelos . Sono e qualidade de vida de pessoas com úlcera venosa.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • ALVES, Helder Henrique ; SANTANA, Melquesedec ; DIAS, M. ; GERMANO, J. ; Alves, Lara Laise . Caracterização citoarquitetônica e padrão das projeções retinianas no núcleo geniculado lateral dorsal de Artibeus Planirostris. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MELO, T. ; SANTANA, Melquesedec ; NASCIMENTO JUNIOR, E. S. ; CLEY, J. ; STELA, M. ; ALVES, Helder Henrique ; Alves, Lara Laise . Caracterização citoarquitetônica e padrão das projeções retinianas no colículo superior de Artibeus Planirostris. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • FREITAS, Sohara O`hana Telémaco de ; OLIVEIRA, E. J. ; Alves, Lara Laise ; TORQUATO, ThaynaraT. F. ; ISOLDI, Deyla Moura Ramos ; SIMPSON, CLÉLIA A. . Mulheres mastectomizadas e sua qualidade de vida durante o tratamento de câncer de mama. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Alves, Lara Laise ; OLIVEIRA, E. J. ; OLIVEIRA, Rafaela Araújo ; PINHEIRO, Mônica Gisele Costa ; ISOLDI, Deyla Moura Ramos ; SIMPSON, CLÉLIA A. . Educação em saúde sobre AIDS para a terceira idade: um relato de experiência. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • FREITAS, Camylla Cavalcante Soares ; OLIVEIRA, Andreza Maria de oliveira ; AZEVEDO, Dulcian Medeiros de ; Alves, Lara Laise ; MELO, Gabriela Sousa Martins ; TORRES, Gilson Vasconcelos . Assitência de saúde mental no centro de atenção psicosocial na perspectiva dos usuários. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • Alves, Lara Laise ; DANTAS, Bruno Araújo Silva ; SILVA, Micheline Fonseca ; MENDES, Cristina Kátya Torres Teixeira ; TORRES, Gilson Vasconcelos . Caracterização de idosos atendidos na estratégia de saúde da família: Estudo descritivo. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • BAPTISTELLA, Bruno Rolim ; Alves, Lara Laise . Caracterização dos pacientes vitima de trauma no atendimento pré-hospitalar. 2014. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • CAMARA, A. L. ; Alves, Lara Laise ; MARINA, B. ; CAMARA, R. S. . AGENTES MOTIVADORES PARA A ESCOLHA DO PARTO DOMICILIAR: UMA REVISÃO METODOLOGICA. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

SILVA, J. N. ; Alves, Lara Laise ; JORDAO, C. ; CAMARA, R. S. ; KARLA, Larissa ; OLIVEIRA, Rafaela Araújo . A Enfermagem: O imaginário dos alunos ingressantes no curso.. 2013.

SIMPSON, CLÉLIA A. ; ISOLDI, Deyla Moura Ramos ; Alves, Lara Laise ; SILVA, J. N. ; JORDAO, C. ; OLIVEIRA, E. J. ; FREITAS, Sohara O`hana Telémaco de ; ARAUJO, Rafaela ; TORQUATO, ThaynaraT. F. ; KARLA, Larissa . Hanseníase em foco. 2014. (Stand).

SIMPSON, CLÉLIA A. ; Alves, Lara Laise ; SILVA, J. N. ; KARLA, Larissa ; JORDAO, C. ; CAMARA, R. S. ; TORQUATO, ThaynaraT. F. ; OLIVEIRA, Rafaela Araújo ; OLIVEIRA, E. J. ; FREITAS, Sohara O`hana Telémaco de . Hanseníase em Foco. 2013. (Stand).

Alves, Lara Laise ; NETO, Edivaldo . O segredo das Estações. 2014. Teatral.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2017 - Atual

    Qualidade de vida em idosos na estratégia de saúde da família: Uma proposta de intervenção com tecnologias de informação e comunicação, Descrição: Este projeto tem como objetivo verificar a associação entre a qualidade de vida (QV) e o uso de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) em idosos da Estratégia Saúde da Família (ESF). Trata-se de um estudo comparativo e analítico, tipo caso-controle, com abordagem quantitativa, que será realizado nos municípios de Natal e Santa Cruz, Rio Grande do Norte, Brasil. Através da avaliação da QV e do desenvolvimento da pesquisa, busca-se a melhora da QV dos idosos participantes, propor inovações metodológicas para o uso da TIC, além de proporcionar a realização de estudos de alto nível de evidência científica.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Lara Laise Alves da silva - Integrante / Gilson de Vasconcelos Torres - Coordenador / Isabelle Katherinne Fernandes Costa - Integrante / Rhayssa de Oliveira e Araújo - Integrante / Jessica Maria Arouca de Miranda - Integrante / Vanessa Ferreira da Silva - Integrante / Luana de Azevedo Souza - Integrante / VANESSA GOMES DA COSTA - Integrante / BRUNO ARAÚJO DA SILVA DANTAS - Integrante.

  • 2016 - 2017

    Atenção à saúde do idoso na estratégia de saúde da família no Brasil e Portugal: Proposta e avaliação e intervenção multidimensional, Descrição: Em paralelo às modificações observadas na pirâmide populacional, alterações e doenças próprias do envelhecimento ganham maior expressão no conjunto da sociedade. Um dos resultados dessa dinâmica é uma demanda crescente por serviços de saúde. Aliás, este é um dos desafios atuais: escassez de recursos para uma demanda crescente. O idoso consome mais serviços de saúde. Para que haja qualidade nestes serviços é necessário o planejamento. Esse planejamento envolve diferentes aspectos que dizem respeito desde a adequação ambiental e o provimento de recursos materiais e humanos capacitados até à definição e implementação de ações de saúde específicas. Nesse sentido, este projeto propõe-se analisar o impacto de intervenção multidimensional na qualidade de vida de idosos vinculados à Estratégia de Saúde da Família dos municípios de Natal e Santa Cruz, no estado do Rio Grande do Norte/Brasil e Unidades de Saúde da Familiar de Évora/Portugal. Trata-se de um estudo de intervenção, com abordagem quanti-qualitativa que será realizado na Atenção Básica dos países Brasil e Portugal, tendo como foco as Unidades da Estratégia de Saúde da Família dos municípios de Natal (USF Igapó) e Santa Cruz (USF DNER) no Rio Grande do Norte, Nordeste, Brasil e nas Unidades Saúde Familiar Eborae, Planície e Salus de Évora/Portugal. A amostra de 234 idosos (134 em Évora/Portugal e 80 Rio Grande do Norte/Brasil) se dará por amostragem aleatória simples com base no cadastro dos idosos atendidos nas Unidades de Saúde dos países envolvidos. Ressalta-se a aprovação no Brasil pelo CEP/HUOL Parecer n. 562.318 e em Évora, Portugal, pelo CE/UE Parecer n. 14011, com financiamentos pelo MCTI/CNPQ/Universal 14/2014 - Faixa B e Bolsa IC (Processo: 454771/2014-2) e aprovado Edital Produtividade em Pesquisa do CNPQ - Bolsa Produtividade PQ2 2015/2018 (Processo: 312812/2014-0), Projeto FAIMER Brasil e Programa CAPES/FCT 2014. Para os participantes da pesquisa nos dois países serão esclarecidos os objetivos e importância deste estudo e aos que concordarem em participar será requisitada a assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE), e o Termo de Autorização para Gravação de Voz. Este estudo será desenvolvido em três etapas: na primeira fase do estudo serão aplicados: questionário com dados demográficos e características da dor, aplicação do instrumento PCATool versão profissionais, aplicação do instrumento PCATool versão usuários, questionário geral de saúde, questionário SF-36 e questionário de hábitos e estilo de vida. Nesta fase será utilizada também a estratégia de grupo focal. Na segunda fase do estudo, será desenvolvida uma proposta de intervenção multidimensional em grupo, baseada nas necessidades e problemas dos idosos, identificados na fase anterior. Na terceira fase do estudo, será implementada a intervenção proposta e será analisado o impacto dessa intervenção na saúde dos idosos por meio do Questionário Geral de Saúde e Questionário SF-36. Os dados coletados serão analisados por meio de organização em banco de dados eletrônicos, digitação em planilha do aplicativo Microsoft Excel, e posteriormente serão exportados e analisados no programa estatístico SPSS 20.0. Após este processo, os resultados serão codificados, tabulados e apresentados na forma de tabelas, quadros e gráficos, com suas respectivas distribuições percentuais e resultados dos testes estatísticos (ANOVA, Wilcoxon e Friedman, com p< 0,005). Busca-se neste estudo refurtar a hipótese nula e aceitar a hipótese alternativa de que a intervenção multidimensional melhora a qualidade de vida de idosos atendidos na Estratégia de Saúde da Família dos municípios de Natal e Santa Cruz, no estado do Rio Grande do Norte/Brasil e Unidade de Saúde da Familiar de Évora/Portugal.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Lara Laise Alves da silva - Integrante / Gilson de Vasconcelos Torres - Coordenador / Camylla Cavalcante Soares de Freitas - Integrante / Rhayssa de Oliveira e Araújo - Integrante / Quinidia Lúcia Duarte de Almeida Quithé de Vasconcelos - Integrante / Rafaela Araújo Oliveira - Integrante / Jessica Maria Arouca de Miranda - Integrante / Vanessa Ferreira da Silva - Integrante / Luana de Azevedo Souza - Integrante / SANDRA MARIA DA SOLIDADE GOMES SIMOES DE OLIVEIRA TORRES - Integrante / VANESSA GOMES DA COSTA - Integrante.

  • 2016 - 2017

    Assistência clinica e aspectos relacionados a qualidade de vida das pessoas com úlcera venosa na atenção primária e terciária: proposição, implementação e avaliação de protocolo, Descrição: Entre as úlceras vasculares, temos as venosas que são muito frequentes na prática clínica e concentram grandes verbas da área da saúde. Sua frequência vem crescendo de acordo com o aumento da expectativa de vida da população mundial. No Brasil, embora sejam escassos os registros dos atendimentos, sabe-se que contribuem para onerar os gastos públicos do Sistema Único de Saúde (SUS) e interferem na qualidade de vida dos portadores e de seus familiares (BRASIL, 2008; COSTA, 2011). As úlceras mais frequentemente encontradas tanto na atenção primária à saúde como nos hospitais gerais e especializados advêm da insuficiência venosa crônica, em um percentual entre 80% a 85%, e de doença arterial (5% a 10%), sendo o restante de origem neuropática (usualmente diabética) ou mistas. As úlceras venosas (UV) acometem pessoas de diferentes faixas etárias, com índices elevados índices de recidiva (aproximadamente 60% dos casos), e repercutem de forma severa na deambulação das pessoas. As lesões apresentam tratamento duradouro e complexo e são causa de hospitalização prolongada, sendo responsáveis por morbidade e perda da qualidade de vida. A cronicidade das úlceras afeta a produtividade no trabalho, gerando aposentadorias por invalidez, restringindo as atividades da vida diária e de lazer. Para muitos pacientes, essa doença venosa significa dor, perda de mobilidade funcional e piora da qualidade de vida (QV). Além da qualidade de vida na abordagem a pessoa com UV, considera-se como aspecto fundamental a assistência sistematizada pautada em protocolo que contemple a avaliação clínica, diagnóstico precoce, planejamento do tratamento, implementação do plano de cuidados, evolução e reavaliação das condutas, além de trabalho educativo permanente em equipe, envolvendo as pessoas com lesões, familiares e cuidadores. A adequação das coberturas utilizadas no atendimento multiprofissional no nível de atenção primaria é falho. Estudos na atenção primária indicam atenção precária à população com UV, em relação às coberturas utilizadas Assim, um protocolo sistematizado de assistência possibilita a equipe multiprofissional avaliar de maneira uniformizada os fatores relacionados aos aspectos clínicos (características da dor, sinais de IVC, tempo de lesão e características do membro afetado e da úlcera), assistenciais (diagnóstico, condutas e intervenções) e da qualidade de vida dos pacientes, que podem interferir na evolução da cicatrização da UV.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Lara Laise Alves da silva - Integrante / Gilson de Vasconcelos Torres - Coordenador.

  • 2015 - 2016

    Assistência clinica e aspectos relacionados a qualidade de vida das pessoas com úlcera venosa na atenção primária e terciária: proposição, implementação e avaliação de protocolo, Descrição: Entre as úlceras vasculares, temos as venosas que são muito frequentes na prática clínica e concentram grandes verbas da área da saúde. Sua frequência vem crescendo de acordo com o aumento da expectativa de vida da população mundial. No Brasil, embora sejam escassos os registros dos atendimentos, sabe-se que contribuem para onerar os gastos públicos do Sistema Único de Saúde (SUS) e interferem na qualidade de vida dos portadores e de seus familiares (BRASIL, 2008; COSTA, 2011). As úlceras mais frequentemente encontradas tanto na atenção primária à saúde como nos hospitais gerais e especializados advêm da insuficiência venosa crônica, em um percentual entre 80% a 85%, e de doença arterial (5% a 10%), sendo o restante de origem neuropática (usualmente diabética) ou mista (BRASIL, 2002; FRADE et al., 2005;FERNANDES; PIMENTA; FERNANDES, 2007). As úlceras venosas (UV) acometem pessoas de diferentes faixas etárias, com índices elevados índices de recidiva (aproximadamente 60% dos casos), e repercutem de forma severa na deambulação das pessoas. As lesões apresentam tratamento duradouro e complexo e são causa de hospitalização prolongada, sendo responsáveis por morbidade e perda da qualidade de vida. A cronicidade das úlceras afeta a produtividade no trabalho, gerando aposentadorias por invalidez, restringindo as atividades da vida diária e de lazer. Para muitos pacientes, essa doença venosa significa dor, perda de mobilidade funcional e piora da qualidade de vida (QV). Além da qualidade de vida na abordagem a pessoa com UV, considera-se como aspecto fundamental a assistência sistematizada pautada em protocolo que contemple a avaliação clínica, diagnóstico precoce, planejamento do tratamento, implementação do plano de cuidados, evolução e reavaliação das condutas, além de trabalho educativo permanente em equipe, envolvendo as pessoas com lesões, familiares e cuidadores. Apesar da diferença no atendimento multiprofissional nos dois níveis de atenção ditos anteriormente, em um quesito ambos os níveis são falhos: adequação das coberturas utilizadas. Tanto estudos no ambulatório hospitalar, quanto na atenção básica indicam atenção precária à população com úlceras venosas, em relação às coberturas utilizadas. Assim, um protocolo sistematizado de assistência possibilita a equipe multiprofissional avaliar de maneira uniformizada os fatores relacionados aos aspectos clínicos (características da dor, sinais de IVC, tempo de lesão e características do membro afetado e da úlcera), assistenciais (diagnóstico, condutas e intervenções) e da qualidade de vida dos pacientes, que podem interferir na evolução da cicatrização da UV.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Lara Laise Alves da silva - Integrante / Gilson de Vasconcelos Torres - Coordenador.

  • 2014 - 2015

    O sistema visual primário e o sistema óptico acessório em quirópteros do RN, Descrição: As projeções centrais das células ganglionares da retina foram estudadas extensivamente em muitas espécies de mamíferos. Embora existam variações interespecíficas na estrutura e organização dos diversos núcleos retino-recipientes, as projeções visuais em mamíferos exibem características gerais que permitem uma sistematização bem definida. A primeira estação sináptica na via que serve à percepção visual ocorre em um grupo de células do tálamo, chamado núcleo geniculado lateral, do qual a informação ascende ao córtex cerebral, onde será interpretada e evocada. Esta projeção por si só representa ?o sistema formador de imagem? e juntamente com aquela para o colículo superior e a área pré-tectal, constitui o sistema visual primário. Em muitos vertebrados, particularmente primatas, a maior parte do cérebro é devotada ao processamento da visão, mais do que a qualquer outra modalidade sensorial. Isto talvez seja conseqüência da extrema complexidade da tarefa que é exigida da visão: classificar e interpretar a ampla faixa de estímulos visuais que confrontamos no mundo físico. Aos níveis mais altos do processamento, o córtex cerebral extrai do mundo as diversas qualidades que são experimentadas como o movimento, cor, textura e profundidade com o objetivo de direcionar e otimizar os comportamentos. Primatas não-humanos e carnívoros em geral têm sido utilizados historicamente como modelos para estudos envolvendo a análise dos mecanismos anatômicos e fisiológicos subjacentes ao processamento visual em mamíferos. Em relação à filogenia, primatas não-humanos compartilham com os humanos uma alta capacidade de distinção de cores e uma extensiva sobreposição binocular. Por outro lado, roedores estão mais próximos filogeneticamente dos primatas e constituem um atrativo modelo de estudo para o sistema visual de vertebrados. Por outro lado, roedores estão mais próximos filogeneticamente dos primatas e constituem um atrativo modelo de estudo para o sistema visual de vertebrados. Outro grupo de mamíferos, os quirópteros, apresenta estruturas diferenciadas de orientação sensório-motora. Um sistema de sonar capaz de detectar a presença de barreiras físicas ou até mesmo a presença de uma presa no ambiente (Schnitzler e Kalko, 2001). Assim, este grupo de mamíferos apresenta um sistema auditivo muito mais integrado ao sistema motor quando comparado ao sistema visual e pouco tem sido explorado quanto aos aspectos morfológicos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Lara Laise Alves da silva - Integrante / Expedito silva do nascimento junior - Coordenador / Melquesedec Santana - Integrante.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional