Andre Correa de Oliveira

Possui graduação em Biologia pela Universidade Nilton Lins (2011), e mestrado em Biologia Urbana (2014) com experiência em Entomologia, Botânica, atuando principalmente nos seguintes temas: entomologia, botânica, óleos essenciais, fitoquímica, controle biológico e biotecnologia.

Informações coletadas do Lattes em 23/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em andamento em Inovações Farmacêuticas

2015 - Atual

Universidade Federal do Amazonas
Título: Identificação fitoquímica e estudo das atividades biológicas de Piper alatipetiolatum e Piper purusanum (Piperaceae) para o desenvolvimento de um bioinseticidas contra Aedes aegypti (Diptera: Culicidae),
Rita de Cássia Saraiva Nunomura. Coorientador: Rosemary Aparecida Roque. Bolsista do(a): Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas, FAPEAM, Brasil. Palavras-chave: Aedes; Controle biológico; Piper; Óleo essencial; Extratos vegetais.Grande área: Ciências BiológicasGrande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica. Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Fitoquímica. Setores de atividade: Atividades de atenção à saúde humana.

Mestrado em Biologia Urbana

2012 - 2014

Universidade Nilton Lins
Título: Caracterização fitoquímica e atividade biológica de óleo essencial de Piper umbellata, Piper aduncum e Piper alatipetiolatum sobre larvas de Aedes aegypti (Diptera: Culicidae) em laboratório,Ano de Obtenção: 2014
Wilson Castro Silva.Coorientador: Rosemary Aparecida Roque. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Grande área: Ciências BiológicasGrande Área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Entomologia. Setores de atividade: Pesquisa e desenvolvimento científico.

Graduação em Biologia

2008 - 2011

Universidade Nilton Lins
Título: Avaliação da atividade inseticida e/ou repelente de extratos de Piper callosum no controle de Aedes aegypti colonizados.
Orientador: Rosemary Aparecida Roque
Bolsista do(a): Programa de Iniciação Científica, PROIC, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2011 -

Inglês. , Universidade do Estado do Amazonas, UEA, Brasil.

2017 - 2017

Espectrometria de Massas e a Química na Amazônia. (Carga horária: 4h). , Universidade Federal de Roraima, UFRR, Brasil.

2013 - 2013

Identificação dos Constituintes Químicos. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal do Amazonas, UFAM, Brasil.

2012 - 2012

Prática de Campo e Estudo Dirigido. (Carga horária: 30h). , Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA, Brasil.

2012 - 2012

Observação da Matriz Peritrófica em Mosquitos. (Carga horária: 8h). , Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA, Brasil.

2011 - 2011

Programa de Iniciação Científica - PROIC. (Carga horária: 560h). , Universidade Nilton Lins, UNINILTON, Brasil.

2011 - 2011

Língua Inglesa. (Carga horária: 60h). , Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas, IFAM, Brasil.

2008 - 2008

Formação para Administrador de Rede Iniciante. (Carga horária: 40h). , Fundação Rede Amazônica, FRA, Brasil.

2008 - 2008

Webdesign. (Carga horária: 72h). , Fundação Rede Amazônica, FRA, Brasil.

2008 - 2008

Curso de Estagio de adaptação a vida na selva ? CE. (Carga horária: 30h). , CECMA, CECMA, Brasil.

2008 - 2008

Formação para Administrador de Rede Intermediário. (Carga horária: 40h). , Fundação Rede Amazônica, FRA, Brasil.

2006 - 2006

CQA Curso de Qualificação de Atendimento ao Client. (Carga horária: 12h). , EMREL EMPRESA DE REDES LTDA, EMREL, Brasil.

2006 - 2006

Curso Operador de Computador, Noções de hardware,. (Carga horária: 65h). , INTERDIGITUS, INTERDIGITUS, Brasil.

2002 - 2002

Cursos de Departamento Pessoal, Auxiliar de Escrit. (Carga horária: 17h). , CEMPCURSOS, CEMPCURSOS, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Óleos essenciais.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Fitoquímica.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Entomologia.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Controle biológico.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biotecnologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

OLIVEIRA, A. C. . Principais desafios das doenças negligenciadas na Amazônia e alternativa para o controle de vetores. 2019. (Congresso).

OLIVEIRA, A. C. . CONTROL OF NEGLECTED DISEASES VECTORS, in Latin American Society for Vector Ecology ? LA SOVE. 2019. (Congresso).

OLIVEIRA, A. C. . Latin American Society for Vector Ecology - LASOVE. 2019. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

I Jornada de divulgação científica de pesquisas em Materiais do Amazonas. 2020. (Oficina).

1st International Symposium in Nanotechnology: Approaches for Healthcare Application. 2019. (Simpósio).

Adaptações da Biota Aquática da Amazônia - ADAPTA II. 2019. (Encontro).

Latin American Society for Vector Ecology - LASOVE. Larvicidal activity of essential oil of Piper alatipetiolatum (Piperaceae) against malaria vectors. 2019. (Congresso).

Latin American Society for Vector Ecology - LASOVE. Nanoemulsion loaded with Piper essential oil (Piperaceae): Alternative method in the control of Aedes aegypti (Linnaeus, 1762) (Diptera: Culicidae). 2019. (Congresso).

Latin American Society for Vector Ecology - LASOVE. Lavicidal activity of essential oil Siparuna guianensis Aublet (Siparunaceae) against Aedes aegypti L. (Diptera: Culicidae). 2019. (Congresso).

7th BrMass CytiConference of Mass Spectrometry. Alkaloid Profile of Abuta panurensis (Menispermaceae) by Leaf Spray Mass Spectrometry (LS-MS). 2018. (Congresso).

II Encontro de Química da Região Norte - SBQ XXV Seman de Química da UFRR. 2018. (Encontro).

O combate à dengue está em suas mãos. Conhecendo as práticas populares no combate aos vetores da Malária e Dengue. 2018. (Exposição).

II Encontro de Química da Região Norte - SBQ XXV Semana de Química da UFRR.Potencial larvicida do extrato de Piper alatipetiolatum contra formas imaturas de Aedes aegypti (Linnaeus, 1762) (Diptera Culicidae). 2017. (Encontro).

II Seminário Estadual Alusivo ao Dia Mundial de Luta Contra a Malária. 2017. (Seminário).

Palentras sobre o evento no I workshop sobre óleos essenciais da Amazônia. 2013. (Seminário).

XII Seminários Em Doenças Tropicais e Controle de Vetores - Seminários AvançadosOM. 2012. (Seminário).

5ª Conferência Latino Americana de Preservação ao Meio Ambiente. 2011. (Outra).

Aquecimento Global - Universidade Nilton Lins. 2011. (Outra).

Bioconservação de Resíduos Lignocelulolíticos da Amazônia para Cultivo de Cogumelos Comenstíveis - INPA. 2011. (Outra).

Carbon Dynamics of Amazonian Florests - Projeto CADAF - INPA. 2011. (Seminário).

Conselho Regional de Biologia 6ª Região - O Papel do Biólogo da Perícia Criminalística. 2011. (Seminário).

Conselho Regional de Biologia 6ª Região - Pesquisas com Células-Tronco. 2011. (Seminário).

Encontro Fapeam de Jornalismo e Ciência "Doenças endêmicas da Amazônia: o caso dengue". 2011. (Encontro).

III Fórum das Águas de Manaus - Mobilização em Foco - IFAM. 2011. (Encontro).

IV Encontro Nacional de Biologia Urbana VI Jornada de Iniciação Científica da Universidade Nilton Lins - Inpacto das Mudanças Climáticas na Biodiversidade. 2011. (Encontro).

4°Conferencia Latino Americana de Preservação do Meio Ambiente ? IBDN ? Instituto Brasileiro de Defesa da Natureza.. 2010. (Congresso).

7a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no Amazonas. 2010. (Encontro).

III Encontro Nacional de Biologia Urbana e VI Encontro Regional de Biologia Urbana. 2010. (Encontro).

III Reunião Científica da Rede CTPetro Amazônia. 2010. (Seminário).

I Mostra Interinstitucional de Ensino,Pesquisa e Extensão. 2010. (Seminário).

Salão De Experiências Educacionais ? Exposição De Banners E Seminários. 2010. (Simpósio).

1a Semana de Meio Ambiente - CAbio. 2009. (Seminário).

3°Conferencia Latino Americana de Preservação do Meio Ambiente ? IBDN ? Instituto Brasileiro de Defesa da Natureza.. 2009. (Congresso).

Efeito do Petróleo em Plantas Aquáticas ? Ministrada pela Prof.ªLuciana Crema ?IPAAM.. 2009. (Seminário).

Morcegos da Amazônia: Diversidade, história natural e conservação ? 4 Quiróptera Amazônia ? Prof. Dr. Rogério Gringel ? IMPA.. 2008. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Alex Pedro Oliveira Rodrigues

PINHEIRO, C. C. S.;OLIVEIRA, A. C.; Santos, L.A. Estudo da estabilidade física dos extratos glicólicos dos rizomas de Curcumo zerumbet para preparo de sabonete líquido. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade do Estado do Amazonas.

Aluno: Caroline Queiroz de Morais

PINHEIRO, C. C. S.;OLIVEIRA, A. C.; Santos, L.A. Avaliação do potencial físico químico e fitoquímico dos extratos de guaraná (Paulinia cupana Kunth) e do gengibre amargo (Zingiber zerumbet Smith) para a elaboração de bebidas energéticas. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade do Estado do Amazonas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

JOANA D'ARC DE PAULA

PAULA, J. D.. Atividade biológica de óleo essencial de P. umbellata, P. aduncum e P. alatipetiolatum sobre larvas de Aedes aegypti (Diptera: Culicidae) em laboratório. 2014. Dissertação (Mestrado em Biologia Urbana) - Universidade Nilton Lins.

Otilene Santos Mattos

Santos-Mattos, O.. Atividade biológica de óleos essenciais de Piper umbellata, Piper aduncum e Piper alatipetiolatum sobre larvas de Aedes aegypti (Diptera: Culicidae) em laboratório.. 2013.

Maria Lúcia Belém Pinheiro

PINHEIRO, M. L. B.. Desenvolvimento de um bioinseticida contra aedes aegypti Linnaeus,1762 ( Diptera:Culidade(a partir das espécies botânivcas Piper alatipetiolatum e Piper parusanum (Piperaceae). 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Inovação Farmaceutica) - Universidade Federal do Amazonas.

Carlos Cleomir de Souza Pinheiro

PINHEIRO, C. C. S.; MATOS, O. S.; JUSTINIANO, S. C. B.. Atividade inseticida de extratos de Piper umbellata , Piper aduncum e Piper alatipetiolatum sobre Aedes aegypti (L.) (DIPTERA: CULICIDAE). 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado em Biologia Urbana) - Universidade Nilton Lins.

Carlos Cleomir de Souza Pinheiro

PINHEIRO, C. C. S.. Atividade Larvicida de óleos essenciais de Piper umbellata, Piper aduncun e Piper alatipetiolatum sobre larvas de Aedes egypti (Diptera: Culicidae) em Laboratórios. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia Urbana) - Universidade Nilton Lins.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Elga Cristina Torres Pereira

Avaliar a atividade larvicida do óleo essencial de Piper purusanum contra Aedes albopictus; Início: 2018; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade do Estado do Amazonas; (Orientador);

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Wilson Castro Silva

Caracterização fitoquímica e atividade biológica de óleo essencial de Piper umbellata, Piper aduncum e Piper alatipetiolatum sobre larvas de Aedes aegypti (Diptera: Culicidae) em laboratório; 2014; Dissertação (Mestrado em Biologia Urbana) - Universidade Nilton Lins, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas; Orientador: Wilson Castro Silva;

Rita de Cássia Saraiva Nunomura

IDENTIFICAÇÃO FITOQUÍMICA E ESTUDO DAS ATIVIDADES BIOLÓGICAS DE Piper alatipetiolatum e Piper purusanum (PIPERACEAE) CONTRA Aedes aegypti (DIPTERA: CULICIDAE) PARA O DESENVOLVIMENTO DE UM BIOINSETICIDA; Início: 2015; Tese (Doutorado em Pós-graduação em Inovação Farmaceutica) - Universidade Federal do Amazonas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas; (Orientador);

Rosemary Aparecida Roque

Identificação fitoquímica e estudo das atividades biológicas de Piper alatipetiolatum e Piper purusanum (Piperaceae) contra Aedes aegypti (Diptera: Culicidae) para o desenvolvimento de um bioinseticida; ; Início: 2016; Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Inovações Farmacêuticas) - Universidade Federal do Amazonas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Coorientador);

Rosemary Aparecida Roque

ATIVIDADE INSETICIDA DE EXTRATOS DE Piper umbellata, Piper aduncum e Piper alatipetiolatum SOBRE Aedes aegypti (L; ) (DIPTERA: CULICIDAE); 2012; Dissertação (Mestrado em Biologia Urbana) - Universidade Nilton Lins, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Rosemary Aparecida Roque;

Rosemary Aparecida Roque

CRIAÇÃO E MANUTENÇÃO DE COLÔNIA DE MOSQUITO Aedes aegypti EM LABORATÓRIOem laboratório; 2010; Orientação de outra natureza; (Ciências biológicas) - Centro Universitário Nilton Lins; Orientador: Rosemary Aparecida Roque;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SILVA, J. M. S. ; RABELO, M. S. ; LIMA, S. X. ; ROCHA, A. L. F. ; FONSECA FILHO, H. D. ; OLIVEIRA, A. C. ; TADEI, W. P. ; CHAVES, F. C. M. ; BEZERRA, J. A. ; BIONDO, M. M. ; CAMPELO, P. H. ; SANCHES, E. A. . Biodegradable nanoparticles loaded with Lippia alba essential oil: a sustainable alternative for Aedes aegypti larvae control. EUROPEAN ACADEMIC RESEARCH , v. VII, p. 6237-6258, 2020.

  • DE LIMA, BRUNA R. ; DA SILVA, FELIPE M. A. ; SOARES, ELZALINA R. ; DE ALMEIDA, RICHARDSON A. ; MACIEL, JESSICA B. ; FERNANDES, CARROMBERTH C. ; DE OLIVEIRA, ANDRÉ C. ; TADEI, WANDERLI P. ; KOOLEN, HECTOR H. F. ; DE SOUZA, AFONSO D. L. ; PINHEIRO, MARIA L. B. . Chemical composition and larvicidal activity of the essential oil from the leaves of (Rusby) D.M. Johnson & N.A. Murray. NATURAL PRODUCT RESEARCH , v. 33, p. 1-4, 2019.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

OLIVEIRA, A. C. . Bioecologia de vetores - Atividades de campo. 2019. .

OLIVEIRA, A. C. . Aplicação de métodos Clássicos da Fitoquímica. 2018. .

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2019 - Atual

    Pontencial de Bioprodutos Nanoestruturados no Controle do Aedes aegypti a partir das plantas Piper alatipetiolatum e Piper purusanum ambientalizadas em solo amazônico, Descrição: Os mosquitos da espécie Aedes aegypti estão adaptados às condições antrópicas e ambientais que favorecem a sua proliferação e densidade em quase todos os continentes. Os resultados destes fatores foram importantes para tornar a dengue endêmica em mais de 100 países, com estimativas de que mais de 50% da população mundial esteja vivendo em países sobre alertas para ocorrência de surtos ou epidemias anualmente. O principal método de controlar e prevenir a doença é combatendo o vetor evitando os criadouros artificiais, além disto, os estudos para o desenvolvimento da vacina contra a dengue conhecida como CYD-TDV ou Dengvaxia® estão em fase de teste em muitos países como Indonésia, Malásia, Filipinas, entre outros como o Brasil onde os estudos avançam para serem realizados novos testes em larga escala. Além da dengue, as doenças conhecidas como Zika, Chikungunya e febre amarela também são transmitidas pelo mosquito, porém dessas, somente a febre amarela tem vacina desenvolvida. Devido as crescentes publicações relatando a resistência aos inseticidas sintéticos, disseminação das doenças relacionadas a vários artrópodes vetores, e a preocupação com o meio ambiente, muitos estudos são realizados utilizando várias espécies de plantas, com o objetivo de encontrar compostos que possam ser utilizadas no controle de vetores (Bianco et al. 2013; Gusmão et al. 2013). Entre essas espécies vegetais estudadas, várias espécies da família Piperaceae, em especial os óleos essenciais, descrevem potencial inseticida e larvicida em diferentes espécies de insetos. A espécie P. alatipetiolatum é um representante dentro da família Piperaceae, conhecida vulgarmente como Pau d?angola, muito utilizado como planta ornamenta cujos estudos iniciados com essa espécie apontam potencial bioinseticida. A espécie P. purusanum não apresenta estudos contra o A. aegypti e assim, considera-se uma espécie relevante para uma investigação biológica, para a compreensão dos seus constituintes químicos e potencial inseticida contra o vetor da dengue. Assim, esse projeto tem a finalidade de avaliar novos potenciais no controle do A. aegypti, através do estudo dos óleos essenciais e extratos das espécies Piper alatipetiolatum Yunck e P. purusanum, para o desenvolvimento de um bioinseticida. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Andre Correa de Oliveira - Integrante / Rosemary Aparecido Roque - Integrante / Rita de Cássia Saraiva Nunomura - Coordenador / TADEI, WANDERLI P. - Integrante / Tatiane Pereira de Souza - Integrante / Edgar Aparecido Sanches - Integrante / Leandro Aparecido Pocrifka - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2019 - Atual

    Pontencial de Bioprodutos Nanoestruturados no Controle do Aedes aegypti a partir das plantas Piper alatipetiolatum e Piper purusanum ambientalizadas em solo amazônico, Descrição: Os mosquitos da espécie Aedes aegypti estão adaptados às condições antrópicas e ambientais que favorecem a sua proliferação e densidade em quase todos os continentes. Os resultados destes fatores foram importantes para tornar a dengue endêmica em mais de 100 países, com estimativas de que mais de 50% da população mundial esteja vivendo em países sobre alertas para ocorrência de surtos ou epidemias anualmente. O principal método de controlar e prevenir a doença é combatendo o vetor evitando os criadouros artificiais, além disto, os estudos para o desenvolvimento da vacina contra a dengue conhecida como CYD-TDV ou Dengvaxia® estão em fase de teste em muitos países como Indonésia, Malásia, Filipinas, entre outros como o Brasil onde os estudos avançam para serem realizados novos testes em larga escala. Além da dengue, as doenças conhecidas como Zika, Chikungunya e febre amarela também são transmitidas pelo mosquito, porém dessas, somente a febre amarela tem vacina desenvolvida. Devido as crescentes publicações relatando a resistência aos inseticidas sintéticos, disseminação das doenças relacionadas a vários artrópodes vetores, e a preocupação com o meio ambiente, muitos estudos são realizados utilizando várias espécies de plantas, com o objetivo de encontrar compostos que possam ser utilizadas no controle de vetores (Bianco et al. 2013; Gusmão et al. 2013). Entre essas espécies vegetais estudadas, várias espécies da família Piperaceae, em especial os óleos essenciais, descrevem potencial inseticida e larvicida em diferentes espécies de insetos. A espécie P. alatipetiolatum é um representante dentro da família Piperaceae, conhecida vulgarmente como Pau d?angola, muito utilizado como planta ornamenta cujos estudos iniciados com essa espécie apontam potencial bioinseticida. A espécie P. purusanum não apresenta estudos contra o A. aegypti e assim, considera-se uma espécie relevante para uma investigação biológica, para a compreensão dos seus constituintes químicos e potencial inseticida contra o vetor da dengue. Assim, esse projeto tem a finalidade de avaliar novos potenciais no controle do A. aegypti, através do estudo dos óleos essenciais e extratos das espécies Piper alatipetiolatum Yunck e P. purusanum, para o desenvolvimento de um bioinseticida. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Andre Correa de Oliveira - Integrante / Rosemary Aparecido Roque - Integrante / Rita de Cássia Saraiva Nunomura - Coordenador / TADEI, WANDERLI P. - Integrante / Tatiane Pereira de Souza - Integrante / Edgar Aparecido Sanches - Integrante / Leandro Aparecido Pocrifka - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2019 - Atual

    Pontencial de Bioprodutos Nanoestruturados no Controle do Aedes aegypti a partir das plantas Piper alatipetiolatum e Piper purusanum ambientalizadas em solo amazônico, Descrição: Os mosquitos da espécie Aedes aegypti estão adaptados às condições antrópicas e ambientais que favorecem a sua proliferação e densidade em quase todos os continentes. Os resultados destes fatores foram importantes para tornar a dengue endêmica em mais de 100 países, com estimativas de que mais de 50% da população mundial esteja vivendo em países sobre alertas para ocorrência de surtos ou epidemias anualmente. O principal método de controlar e prevenir a doença é combatendo o vetor evitando os criadouros artificiais, além disto, os estudos para o desenvolvimento da vacina contra a dengue conhecida como CYD-TDV ou Dengvaxia estão em fase de teste em muitos países como Indonésia, Malásia, Filipinas, entre outros como o Brasil onde os estudos avançam para serem realizados novos testes em larga escala. Além da dengue, as doenças conhecidas como Zika, Chikungunya e febre amarela também são transmitidas pelo mosquito, porém dessas, somente a febre amarela tem vacina desenvolvida. Devido as crescentes publicações relatando a resistência aos inseticidas sintéticos, disseminação das doenças relacionadas a vários artrópodes vetores, e a preocupação com o meio ambiente, muitos estudos são realizados utilizando várias espécies de plantas, com o objetivo de encontrar compostos que possam ser utilizadas no controle de vetores (Bianco et al. 2013; Gusmão et al. 2013). Entre essas espécies vegetais estudadas, várias espécies da família Piperaceae, em especial os óleos essenciais, descrevem potencial inseticida e larvicida em diferentes espécies de insetos. A espécie P. alatipetiolatum é um representante dentro da família Piperaceae, conhecida vulgarmente como Pau d?angola, muito utilizado como planta ornamenta cujos estudos iniciados com essa espécie apontam potencial bioinseticida. A espécie P. purusanum não apresenta estudos contra o A. aegypti e assim, considera-se uma espécie relevante para uma investigação biológica, para a compreensão dos seus constituintes químicos e potencial inseticida contra o vetor da dengue. Assim, esse projeto tem a finalidade de avaliar novos potenciais no controle do A. aegypti, através do estudo dos óleos essenciais e extratos das espécies Piper alatipetiolatum Yunck e P. purusanum, para o desenvolvimento de um bioinseticida. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Andre Correa de Oliveira - Integrante / Rosemary Aparecido Roque - Integrante / Rita de Cássia Saraiva Nunomura - Coordenador / TADEI, WANDERLI P. - Integrante / Tatiane Pereira de Souza - Integrante / Edgar Aparecido Sanches - Integrante / Leandro Aparecido Pocrifka - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2018 - 2019

    Universidade Federal do Amazonas

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Foram realizados estudos para identificação da composição química do óleo essencial da espécie Onychopetalum periquino (Rusby) e seus efeitos contra as larvas do principal vetor da dengue (Aedes aegypti), resultando no artigo "Composição química e atividade larvicida do óleo essencial das folhas de Onychopetalum periquino (Rusby) D.M. Johnson & N.A. Murray" publicado na revista Natural Product Research

  • 2015 - 2019

    Universidade Federal do Amazonas

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Nanoemulsoes carreadas com óleos essencias de Piper alatipetiolatum e Piper purusanum (Piperaceae): Eficientes bioinseticidas no controles dos vetores da dengue e malária (CNPq) - CT-Amazônia Ed. 077/2013, Processo n 408172/2013-4; MCT Ed. 28/2018 MCT/CNPq processo n 432533/2018-4; MCTI/CT-AGRONEGÓCIO/CT-AMAZÔNIA Processo n° 403496/2013-6; Processo Universal CNPq N° 401508/2016-1