Danillo da Conceição Pereira Silva

Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, na área de Língua Portuguesa, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas (IFAL), campus de Santana do Ipanema. Doutorando e Mestre em Letras/Estudos Linguísticos, com ênfase em Linguística Aplicada, pelo Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Especialista em Educação em Gênero e Direitos Humanos pelo Programa de Pos-Graduação em Estudos Interdisciplinares em Mulheres, Gêneros e Feminismos da Universidade Federal da Bahia (PPGNEIM/UFBA). Licenciado em Letras/Língua Portuguesa pelo Departamento de Letras Vernáculas da UFS. Atualmente coordena o projeto de pesquisa (PIBIC/FAPEAL/CNPq/2019-2020) Linguagens, identidades e participação social: performances de raça em práticas de (multi)letramentos. É pesquisador do Núcleo de Estudos em Discursos e Sociedade do Programa Interdisciplinar de Linguística Aplicada da Universidade Federal do Rio de Janeiro (NUDES/PIPGLA/UFRJ). Desenvolve estudos sobre as relações entre discursos, identidades e marcadores sociais da diferença, a partir de perspectivas discursivo-interacionais e performativas da Pragmática, da Linguística Aplicada e da Linguística Queer. São temas de seu interesse: gênero, sexualidade, raça e racismo, decolonialidades, comunicação online/offline, movimentos sociais, ativismos digitais, letramentos, educação linguística crítica e direitos humanos.

Informações coletadas do Lattes em 19/02/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em andamento em Letras

2018 - Atual

Universidade Federal de Sergipe
Título: Performances corpóreo-discursivas em práticas de ativismo digital: gênero, raça e sexualidade em fricção,
José Vanderlei Zacchi. Coorientador: Rodrigo Borba. Palavras-chave: Performatividade; identidade; ativismo digital; gênero; raça; sexualidade. Grande área: Lingüística, Letras e ArtesGrande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística / Subárea: Linguística Queer. Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Social.

Mestrado em Letras

2016 - 2017

Universidade Federal de Sergipe
Título: Atos de fala transfóbicos no ciberespaço: uma análise pragmática da violência linguística,Ano de Obtenção: 2017
Leilane Ramos da Silva.Palavras-chave: Nova Pragmática; Atos de Fala; Performatividade; Violência Linguística; Transfobia.Grande área: Lingüística, Letras e ArtesGrande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Estudos de Gênero e Sexualidade.

Especialização em Educação em Gênero e Direitos Humanos

2017 - 2019

Universidade Federal da Bahia
Título: Micropolíticas de resistência queer na performance narrativa de uma professora da Educação Básica

Graduação em Letras Vernáculas

2009 - 2015

Universidade Federal de Sergipe

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2019 - 2019

Gênero, raça e sexualidade nas aulas de línguas. (Carga horária: 12h). , Associação Brasileira de Lingüística, ABRALIN, Brasil.

2019 - 2019

Paisagens linguísticas: interações entre linguagem, espaço e identidades. (Carga horária: 12h). , Universidade Federal de Alagoas, UFAL, Brasil.

2019 - 2019

Análise crítica do discurso jornalístico escrito. , Associação Brasileira de Lingüística, ABRALIN, Brasil.

2019 - 2019

Letramentos e Formação de Professores de Línguas no Brasil. (Carga horária: 40h). , Illinois State University, ISU, Estados Unidos.

2018 - 2018

Educação em Direitos Humanos. (Carga horária: 30h). , Ministério dos Direitos Humanos, MDH, Brasil.

2018 - 2018

Promoção e Defesa dos Direitos LGBT. (Carga horária: 30h). , Ministério dos Direitos Humanos, MDH, Brasil.

2017 - 2017

Extensão universitária em ANÁLISE DO DISCURSO POLÍTICO. (Carga horária: 15h). , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2017 - 2017

Extensão universitária em INTRODUÇÃO À COMUNICAÇÃO INTERCULTURAL. (Carga horária: 15h). , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2017 - 2017

Extensão universitária em Introdução à Retórica e à Argumentação. (Carga horária: 20h). , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2017 - 2017

Extensão universitária em Representaciones Culturales de las Sexualidades. , Universitat Autònoma de Barcelona - UAB, UAB, Espanha.

2017 - 2017

Extensão universitária em II CICLO DE ESTUDOS BAKHTINIANOS. (Carga horária: 30h). , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2017 - 2017

Seminário do Grpuo de Pesquisa em Argumentação e Retórica Aplicadas (GPARA). (Carga horária: 8h). , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2017 - 2017

Gramática e descrição linguística sob a perspectiva funcionalista. (Carga horária: 6h). , Grupo de Estudos Lingüísticos do Nordeste, GELNE, Brasil.

2017 - 2017

Projeto de letramento: o que é, como se faz e quais as implicações dele?. (Carga horária: 6h). , Grupo de Estudos Lingüísticos do Nordeste, GELNE, Brasil.

2014 - 2014

(Re)pensando o estágio supervisionado: abordagens. (Carga horária: 5h). , Faculdade Pio X, FPD, Brasil.

2013 - 2014

Extensão universitária em Psicanálise e Religião. (Carga horária: 90h). , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2009 - 2009

Extensão universitária em Fundamentos do Pensamento Freudiano. (Carga horária: 30h). , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2009 - 2009

Ciência e Tecnologia. (Carga horária: 15h). , Fundação Getúlio Vargas, FGV, Brasil.

2009 - 2009

Metodologia do Ensino Superior - Universidade e ... , Fundação Getúlio Vargas, FGV, Brasil.

2009 - 2009

Metodologi da Pesquisa -Conhecimento, Saber e .... , Fundação Getúlio Vargas, FGV, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística / Subárea: Linguística Aplicada.

    Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística / Subárea: Linguística Queer.

    Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística / Subárea: Pragmática Linguística.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

SILVA, Leilane Ramaos da. ; SILVA, D. ; CARDOSO, D. P. ; SANTOS, S. . I Ciclo de Estudos em Pragmáticas e Militâncias: linguagens em interação. 2019. (Outro).

SANTANA, Y. S. ; SILVA, D. C. P. ; SANTOS, E. S. . Cine Debate "'Meu corpo é político' e as existências queer no Brasil". 2019. (Outro).

SILVA, D. C. P. . I Seminário Letramentos para a cidadania: o ensino de Língua Portuguesa na perspectiva da Educação em Direitos Humanos. 2018. (Outro).

SILVA, D. C. P. ; DIAS, A. F. ; SANTOS, E. F. ; BRASIL, L. . I Conferência Internacional de Estudos Queer. 2018. (Congresso).

SILVA, D. C. P. . I Jornada Científica Internacional do Programa do Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Sergipe. 2018. (Outro).

SILVA, D. C. P. . IX Encontro da Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Sergipe (IX ENPOLE/UFS). 2018. (Congresso).

SILVA, D. C. P. ; ABREU, R. N. . Curso: Educação em Direitos Humanos: uma exegese das Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação em Direitos Humanos. 2017. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

IV Seminário Internacional Desfazendo Gênero.Acesso da população dissidente sexual e de gênero aos espaços de poder. 2019. (Seminário).

XI Congresso Internacional da Associação Brasileira de Linguística - Abralin. Práticas discursivas em rede, entextualizações e violências: quando dizer é fazer transfobia. 2019. (Congresso).

I Conferência Internacional de Estudos Quer. 2018. (Congresso).

IX Encontro da Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Sergipe (IX ENPOLE/PPGL/UFS).'Desaquendando' performances narrativas: micropolíticas de resistências trans em espaços de escolarização. 2018. (Encontro).

10 Encontro Internacional de Formação de Professores e 11 Fórum Permanente de Inovação Educacional. 2017. (Encontro).

Conferência: A concordância verbal no no português falado em Feira de Santana/BA. 2017. (Outra).

I Ciclo de Estudos em Semântica e Pragmática da EAD/UFS.Semântica e Prgamática. 2017. (Outra).

II Seminário Internacional de Direitos Humanos, Jurisprudência e Cidadania LGBTI. 2017. (Seminário).

I Seminário de Educação, Gênero e Sexualidade. 2017. (Seminário).

I Workshop de Linguística Teórica e Descritiva: aspectos analíticos de Linguística Cognitiva. 2017. (Outra).

Jornada Itinerante dos 40 anos do GELNE - Grupo de Estudos Linguísticos do Nordeste - Edição Aracaju - UFS. 2017. (Outra).

Jornada Itinerante dos 40 anos do Grupo de Estudos Linguísticos do Nordeste - Edição Recife - UFRPE. 2017. (Outra).

VI Encontro de Pesquisadores Iniciantes das Humanidades.A construção de face e as estratégias de (im) polidez linguística na entrevista da ex-presidenta Dilma Rousseff à Revista Time: uma abordagem pragmática da linguagem. 2017. (Encontro).

Conferência: Interfaces Flilogia e Lexicografia: interfaces no estudo do vocabulário de autos de defloramento. 2016. (Outra).

III Seminário de Práticas de Linguagem em Espaço Virtual - SEPLEV.Tutela masculina e objetificação da mulher: língua, história e ideologia em funcionamento nas páginas da Veja.com. 2016. (Seminário).

V Semana de Letras da Faculdade Pio Décimo.Processos de referenciação e estratégias persuasivas em textos multimodais. 2016. (Outra).

XXVI Jornada do Grupo de Estudos Linguísticos do Nordeste (GELNE).Gêneros textuais e ensino de argumentação: o problema da didatização nos manuais escolares de Língua Portuguesa. 2016. (Outra).

8º Encontro de Formação de Professores e 9º Fórum Permanente em Inovação Educacional - Universidade Tiradentes.Parâmetros governamentais para o ensino de língua portuguesa e o livro didático em Sergipe:alinhamentos ou dissonâncias na política pública em educação. 2015. (Encontro).

VI Encontro de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Sergipe.Documentos governamentais e ensino de língua materna: o tratamento da competência III no livro didático de língua portuguesa em Sergipe. 2015. (Encontro).

III Semana de Letras da Faculdade Pio X.Teorias da Linguagem e Produções Cinematográficas: diálogos sobre aquisição, leitura e poder. 2014. (Outra).

II SEMAC - Mesa Temática: Argumentação e Ensino de Língua Portuguesa. 2014. (Outra).

II SEMAC - Mesa Temática: Possibilidades para o Ensino de Português como Língua Estrangeira. 2014. (Outra).

XXV Jornada Nacional do Grupo de Estudos Linguísticos e Literários do Nordeste. O estatuto da competência III no livro didático do Ensino Médio: estudo de caso. 2014. (Congresso).

II Seminário de Formação de Professores e Ensino em Língua Inglesa e I Simpósio Linguagem, Transculturalidade e Educação. 2013. (Seminário).

I Semana de Letras e I Fórum do Departamento de Letras da UFS/ Campus Itabaiana. 2013. (Outra).

Literatura e Cinema - I Semana Acadêmica da Universidade Federal de Sergipe/ UFS. 2013. (Outra).

VIII Congresso Internacional da Associação Brasileira de Linguística. Uma nova configuração de sujeito-leitor - As influências do discurso neoliberal. 2013. (Congresso).

Fórum de Debates - A Função Crítica no Discurso Poético. 2010. (Outra).

I Fórum de Sergipanidade. 2010. (Outra).

V Encontro de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Sergipe -ENPOLE. 2009. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: MARIA KEILA BARBOSA COSTA

SANTOS, M. F. O.;SILVA, D. C. P.; SANTOS, S. G.. As máximas conversacionais nas piadas de Joãozinho. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Letras) - Universidade Estadual de Alagoas.

Aluno: Fernanda Maria dos Santos

SANTOS, S. G.;SILVA, D. C. P.; SANTOS, M. F. O.. Uma análise da interdisciplinaridade em redações de alunos do Ensino Médio de uma escola de Arapiraca/AL. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Letras) - Universidade Estadual de Alagoas.

Aluno: Rafaela da Silva Santos

SILVA, D. C. P.DIAS, A. F.. Discriminação racial nas Séries Iniciais do Ensino Fundamental da Escola Estadual Eliezer Porto, Itabaiana (SE). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia Licenciatura) - Universidade Federal de Sergipe - Campus Professor Alberdo Carvalho.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Geralda de Oliveira Santos Lima

LIMA, G. O. S.; SILVA, L. R. da; AQUINO, Z. G. O.. ATOS DE FALA TRANSFOBICOS NO CIBERESPACO: UMA ANALISE PRAGMATICA DA VIOLENCIA LINGUISTICA. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado em Letras) - Universidade Federal de Sergipe.

Leilane Ramos da Silva

SILVA, Leilane Ramos da.; AQUINO, Z. G. O.; LIMA, Geralda de Oliveira Santos.. Atos de fala transfóbicos no ciberespaço: uma análise pragmática da violência linguística. 2017 - Universidade Federal de Sergipe.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Maycon Jonathan Teixeira Alves

Linguagem, identidades e participação social: performances de raça em práticas de (multi)letramentos; Início: 2019 - Instituto Federal de Alagoas - Campus Santana do Ipanema; (Orientador);

José Maycon dos Santos Conceição

Linguagem, identidades e participação social: performances de raça em práticas de (multi)letramentos; Início: 2019 - Instituto Federal de Alagoas - Campus Santana do Ipanema; (Orientador);

Wanneska Thaymmá Vieira Silva de Andrade

Performances identitárias de raça em práticas de letramento no Facebook: investigando o ativismo digital; 2018; Iniciação Científica - Instituto Federal de Alagoas - Campus Santana do Ipanema; Orientador: Danillo da Conceição Pereira Silva;

Tawane Silva Santos

Performances identitárias de gênero e sexualidade em práticas de letramento no Facebook: investigando o ativismo digital; 2018; Iniciação Científica - Instituto Federal de Alagoas - Campus Santana do Ipanema, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas; Orientador: Danillo da Conceição Pereira Silva;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Vanderlei José Zacchi

Performatividade, ativismo digital e identidade de gênero; Início: 2018; Tese (Doutorado em Letras) - Universidade Federal de Sergipe; (Orientador);

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SILVA, D. C. P. ; SANTOS, E. S. . Performances discursivas de uma -Bixa Travesty-: sobre corpo, gênero e identidade em Linn da Quebrada. Fórum Linguístico , v. 16, p. 3627-3641, 2019.

  • SILVA, D. C. P. . Micropolíticas de resistência queer na performance narrativa de uma professora da Educação Básica. HUMANIDADES & INOVAÇÃO , v. 6, p. 89-105, 2019.

  • SILVA, D. C. P. . O dispositivo da colonialidade de gênero no discurso transfóbico online. RAÍDO (ONLINE) , v. 13, p. 28-54, 2019.

  • SILVA, D. C. P. . PRÁTICAS DE LINGUAGEM TRANSFÓBICAS NO CIBERESPAÇO: PERSPECTIVAS PRAGMÁTICAS SOBRE A VIOLÊNCIA LINGUÍSTICA. MATRAGA , v. 26, p. 1-20, 2019.

  • SILVA, D. C. P. ; SILVA, Leilane Ramaos da. . Pragmáticas da vida social: perspectivas em linguagem e sociedade. Interdisciplinar , v. 31, p. 169-173, 2019.

  • SILVA, D. C. P. ; RIBEIRO, V. A. F. ; SILVA, Leilane Ramaos da. . Caminhos da pesquisa em pragmática: polidez, violência e gênero. Interdisciplinar , v. 31, p. 287-303, 2019.

  • SILVA, D. C. P. ; RAJAGOPALAN, K. . Linguagem, sociedade e política: um diálogo com Kanavillil Rajagopalan sobre a Nova Pragmática. POLIFONIA: ESTUDOS DA LINGUAGEM , v. 26, p. 316-331, 2019.

  • PEREIRA SILVA, DANILLO DA CONCEIÇÃO . Emancipação das mulheres no discurso feminista online: dimensões textuais de uma luta hegemônica. Linguagem & Ensino (UCPel) , v. 22, p. 239-262, 2019.

  • SILVA, DANILLO DA CONCEIÇÃO PEREIRA . (META)PRAGMÁTICA DA VIOLÊNCIA LINGUÍSTICA: PATOLOGIZAÇÃO DAS VIDAS TRANS EM COMENTÁRIOS ONLINE. TRABALHOS EM LINGUÍSTICA APLICADA , v. 58, p. 956-985, 2019.

  • CASTRO, L. G. F. ; MECENAS, D. ; SILVA, D. C. P. . Ethos forjado em memes digitais da @barbiefascionista: sentidos sobre raça e sexualidade. Revista Interfaces , v. 10, p. 38-52, 2019.

  • SILVA, D. C. P. . A produção de texto em ambientes de escolarização e a questão da subjetividade: articulando posições teóricas. Revista Barbante , v. IV, p. 29, 2015.

  • SILVA, D. C. P. ; SANTOS, E. ; CRUZ, I. V. S. ; SANTOS, I. F. ; MATOS, S. S. . Contradições entre corpo e alma na obra Vita Brevis. Revista Barbante , v. III, p. 13-20, 2014.

  • SILVA, D. C. P. ; CRUZ, I. V. S. ; SILVA, R. C. . Teorias da linguagem e produções cinematográficas: diálogos sobre aquisição, leitura e poder. Revista Barbante , v. III, p. 21, 2014.

  • SILVA, D. C. P. . Quando dizer é violentar: violência linguística e transfobia em comentários online. 1. ed. Salvador: Editora Devires, 2019. v. 1. 232p .

  • SILVA, D. C. P. ; MELO, I. F. (Org.) ; CASTRO, L. G. F. (Org.) . Problemas sociais, subalternidades e discurso. 1. ed. Aracaju: Editora Criação, 2017. 156p .

  • SILVA, D. C. P. ; MELO, I. F. (Org.) ; CASTRO, L. G. F. (Org.) . Mulheres em (dis)curso: violências e resistências sob múltiplas perspectivas. 1. ed. Aracaju: Editora Criação, 2017. 139p .

  • SILVA, D. C. P. ; LIMA, G. O. S. (Org.) ; CASTRO, L. G. F. (Org.) . Pesquisas em Linguística: abordagens contemporâneas. 1. ed. Aracaju/SE: Editora Criação, 2017. 260p .

  • SILVA, D. C. P. ; MELO, I. F. (Org.) ; CASTRO, L. G. F. (Org.) . Dissidências sexuais e de gênero nos estudos do discruso. 1. ed. Aracaju: Editora Criação, 2017. 198p .

  • MATOS, S. S. ; NASCIMENTO, J. P. F. ; SILVA, D. C. P. . A construção do ethos no Manual de Comunicação LGBT: uma análise retórico-discursiva. In: Geralda de Oliveira Santos Lima; Isabela Marília Santana; Samuel de Souza Matos. (Org.). Pesquisa em Linguística: abordagens contemporâneas.. 1ed.Aracaju/SE: Criação Editorial, 2019, v. 3, p. 183-204.

  • SILVA, D. C. P. . Atos de fala e performatividade: trajetórias teórico-metodológicas rumo a uma visada social em Pragmática. In: Geralda de Oliveira Santos Lima; Maria Leônia Costa Garcia Carvalho. (Org.). LINGUÍSTICA E LITERATURA: CONFLUÊNCIAS E DESAFIOS. 1ed.Aracaju: Criação Editora, 2017, v. V, p. 25-43.

  • CARDOSO, T. G. ; CASTRO, L. G. F. ; SILVA, D. C. P. . Por uma desnaturalização de sentidos preconceituosos contra pessoas LGBT: analisando/problematizando propagandas nas aulas de Língua Portuguesa. In: Danillo da Conceição Pereira Silva; Iran Ferreira de Melo; Lorena Gomes Freitas de Castro. (Org.). Dissidências sexuais e de gênero nos estudos do discurso. 1ed.Aracaju: Editora Criação, 2017, v. 1, p. 105-128.

  • SILVA, D. C. P. . Transfobia e violência linguística em comentários de leitores/as do G1.com: abjeção e sentidos do não-humano. In: Danillo da Conceição Pereira Silva; Iran Ferreira de Melo; Lorena Gomes Freitas de Castro. (Org.). Mulheres em (dis)curso: violências e resistências sob múltiplas perspectivas. 1ed.Aracaju: Editora Criação, 2017, v. , p. 73-92.

  • SILVA, D. C. P. ; MELO, I. F. ; CASTRO, L. G. F. . Apresentação - Problemas sociais, subalternidades e discurso. Problemas sociais, subalternidades e discurso. 1ed.Aracaju: Editora Criação, 2017, v. , p. 4-7.

  • SILVA, D. C. P. ; MELO, I. F. ; CASTRO, L. G. F. . Apresentação - Dissidências sexuais e de gênero nos estudos do discurso. In: Danillo da Conceição Pereira Silva; Iran Ferreira de Melo; Lorena Gomes Freitas de Castro. (Org.). Dissidências sexuais e de gênero nos estudos do discurso. 1ed.Aracaju: Editora Criação, 2017, v. , p. 4-7.

  • SILVA, D. C. P. ; MELO, I. F. ; CASTRO, L. G. F. . Apresentação - Mulheres em (dis)curso: violências e resistências sob múltiplas perspectivas. In: Danillo da Conceição Pereira Silva; Iran Ferreira de Melo; Lorena Gomes Freitas de Castro. (Org.). Mulheres em (dis)curso: violências e resistências sob múltiplas perspectivas. 1ed.Aracaju: Editora Criação, 2017, v. , p. 4-7.

  • SILVA, D. C. P. ; CASTRO, L. G. F. ; CARDOSO, T. G. . Tutela masculina e objetificação da mulher: língua, história e ideologia em funcionamento nas páginas da Veja.com. In: Geralda de Oliveira Santos Lima, Romana Castro Zambrano, Cleide Emília Faye Pedrosa. (Org.). Pesquisa transdisciplinar em Letras: do saber ao fazer. 1ed.São Cristóvão/SE: EDUFS, 2017, v. 1, p. 91-107.

  • SILVA, D. C. P. ; SILVA, Leilane Ramaos da. . Gêneros textuais e ensino de argumentação: considerações sobre o impacto do ENEM no livro didático de Língua Portuguesa em Sergipe. In: Geralda de Oliveira Santos Lima; Danillo da Conceição Pereira Silva; Lorena Gomes Freitas de Castrro. (Org.). Pesquisas em Linguística: abordagens contemporâneas. 1ed.Aracaju, Sergipe: Criação Editorial, 2017, v. 1, p. 101-120.

  • SILVA, D. C. P. . Uma política das vidas (in)viáveis: reflexões sobre performatividade e violência transfóbica no discurso. In: Danillo da Conceição Pereira Silva; Iran Ferreira de Melo; Lorena Gomes Freitas de Castro. (Org.). Dissidências sexuais e de gênero nos estudos do discurso. 1ed.Aracaju: Editora Criação, 2017, v. 1, p. 47-66.

  • SILVA, Leilane Ramaos da. ; SILVA, D. C. P. ; CRUZ, L.M. D. ; PAIXÃO, N. C. . Argumentação e Matriz de Referência do ENEM: o espaço da competência III no livro didático em Sergipe. In: SILVA, L.R; FREITAG, R. M. K.. (Org.). Linguagem, interação e sociedade: diálogos sobre o ENEM. 1ed.João Pessoa: Editora do CCTA, 2015, v. 2, p. 63-78.

  • SILVA, D. C. P. . A educação superior brasileira e o atual momento político. Jornal da Cidade, 10 set. 2016.

  • SILVA, D. C. P. . Leitura, ensino e fracassos. Jornal CINFORM/ Caderno de Cultura/ Educação em Debate, Aracaju/ SE, 10 mar. 2014.

  • SILVA, D. C. P. . Não se constroem casas pelo teto, nem aprendizagens. Jornal CINFORM, Aracaju/ SE, 13 jan. 2014.

  • SILVA, D. C. P. . O desafio de conciliar trabalho e estudos - o ideal, o real e o possível. Jornal CINFORM/ Caderno de Cultura/ Educação em Debate, 16 dez. 2013.

  • SILVA, D. C. P. . Educação: mercadoria rentável ou processo humanizador. Jornal CINFORM/ Caderno de Cultura/ Educação em Debate, Aracaju/ SE, 18 nov. 2013.

  • SILVA, D. C. P. . O Ensino de Língua Portuguesa: entre a ficção e a realidade. Jornal CINFORM/ Caderno de Cultura/ Educação em Debate, Aracaju/ SE, 21 out. 2013.

  • CASTRO, L. G. F. ; SILVA, D. C. P. ; NASCIMENTO, J. P. F. . Ativismo digital e feminismo na Web: o meme #meuamigosecreto. In: 10º Encontro Internacional de Formação de Professores e 11º Fórum Permanente de Inovação Educacional, 2017, Aracaju. Anais 2017 do 0º Encontro Internacional de Formação de Professores e 11º Fórum Permanente de Inovação Educacional, 2017. v. 10. p. 1-15.

  • SILVA, D. C. P. ; CASTRO, L. G. F. ; NASCIMENTO, J. P. F. . Produção de texto, subjetividade e escola: uma perspectiva discursiva. In: 10º Encontro Internacional de Formação de Professores e 11º Fórum Permanente de Inovação Educacional, 2017, Aracaju. Anais 2017 do 10º Encontro Internacional de Formação de Professores e 11º Fórum Permanente de Inovação Educacional, 2017. v. 10. p. 1-15.

  • SILVA, D. C. P. . 'Ratazana de bueiro', 'lixo humano?: violência linguística de motivação transfóbica em comentário de leitoras/es do G1.com. In: Seminário Internacional Enlaçando Sexualidades, 2017, Aracaju. Anais do Seminário Internacional Enlaçando Sexualidades. Aracaju: Realize Eventos, 2017. v. 1.

  • CASTRO, L. G. F. ; SILVA, D. C. P. ; CARDOSO, T. G. . Processos de referenciação e estratégias persuasivas em textos multimodais. In: Semana de Letras da Faculdade Pio Décimo, 2016, Aracaju. Anais da V Semana de Letras da Faculdade Pio Décimo, 2016.

  • NASCIMENTO, J. P. F. ; SILVA, D. C. P. . Anáforas recategorizadoras como estratégias argumentativas: a construção de sentidos sobre Lampião no agreste sergipano. In: V Semana de Letras da Faculdade Pio Décimo, 2016, Aracaju. Anais da V Semana de Letras da Faculdade Pio Décimo, 2016.

  • SILVA, D. C. P. ; CRUZ, L.M. D. ; SILVA, Leilane Ramaos da. . Parâmetros governamentais para o ensino de língua portuguesa e livro didático em Sergipe: alinhamentos e dissonâncias na política pública em educação. In: 8º ENFOPE - Encontro de Formação de Professores (Edição Internacional), 2015, Aracaju. Anais do 8º ENFOPE - Encontro de Formação de Professores, 2015.

  • CRUZ, L.M. D. ; SILVA, Leilane Ramaos da. ; SILVA, D. C. P. . Argumentação, Matriz do ENEM e livro didático de LP: encontros ou desencontros?. In: 8º ENFOPE - Encontro de Formação de Professores (Universidade Tiradentes/ SE), 2015, Aracaju. Anais do 8º ENFOPE - Encontro de Formação de Professores, 2015.

  • CRUZ, I. V. S. ; SILVA, D. C. P. ; JAPIASSU, C. E. . Reificação e Silenciamento dos Sujeitos no conto 'Os anões' de Verônica Stigger. In: III Semana de Letras da Faculdade Pio X, 2014, Aracaju/SE. Anais da III Semana de Letras da Faculdade Pio X, 2014.

  • SILVA, D. C. P. ; SANTOS, W. G. . Tutela masculina e objetificação da mulher: língua, história e ideologia nas páginas da Veja.com. In: III Seminário de Praáticas de Linguagem em Espaço Virtual - SEPLEV, 2016, Maceió/AL. Anais do III Seminário de Práticas de Linguagem em Espaço Virtual, 2016.

  • SANTOS, W. G. ; SILVA, D. C. P. . O dia da consciência negra: um olhar discursivo sobre a produção de sentidos nas mídias sociais. In: III Seminário de Práticas de Linguagem em Espaço Virtual, 2016, Maceió/AL. Anais do III Seminário de Práticas de Linguagem em Espaço Virtual, 2016.

  • SILVA, D. C. P. ; SILVA, Leilane Ramaos da. . Gêneros textuais e ensino de argumentação: o problema da didatização nos manuais de Língua Portuguesa. In: XXVI Jornada do Grupo de Estudos Linguísticos do Nordeste (GELNE), 2016, Recife/PE. Anais da XXVI Jornada do Grupo de Estudos Linguísticos do Nordeste (GELNE), 2016.

  • CRUZ, I. V. S. ; SILVA, D. C. P. . A institucionalização da nomenclatura gramatical brasileira (NGB/1959) e os instrumentos linguísticos de português no Brasil: acomodações discursivas. In: III Semana de Letras da Faculdade Pio X, 2014, Aracaju/SE. Anais da III Semana de Letras da Faculdade Pio X, 2014.

  • SILVA, D. C. P. . O estatuto da competência III no livro didático do Ensino Médio: estudo de caso. In: III Semana de Letras da Faculdade Pio X, 2014, Aracaju/SE. Anais da III Semana de Letras da Faculdade Pio X, 2014.

  • SILVA, D. C. P. ; CRUZ, I. V. S. . O grau de monitoraento e o uso de 'nós' e 'a gente' na fala e na escrita de alunos do ensino fundamental: estudo de caso. In: III Semana de Letras da Faculdade Pio X, 2014, Aracaju/SE. Anais da III Semana de Letras da Faculdade Pio X, 2014.

  • SILVA, D. C. P. ; CRUZ, I. V. S. . Teorias da Linguagem e Produções Cinematográficas: diálogos sobre aquisição, leitura e poder. In: III Semana de Letras da Faculdade Pio X, 2014, Aracaju/SE. Anais da III Semana de Letras da Faculdade Pio X, 2014.

  • SILVA, D. C. P. . Uma nova configuração de sujeito-leitor - As influências do discurso neoliberal. In: VIII Congresso Internacional da Associação Brasileira de Linguística, 2013, Natal/RN. Anais do VIII Congresso Internacional da Associação Brasileira de Linguística, 2013.

  • SILVA, D. C. P. . Performances discursivas, violências e políticas de resistência LBGT em Favela Gay (2014) de Rodrigo Felha. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SILVA, D. C. P. . Escola, currículo e problemas de gênero em discurso. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SILVA, D. C. P. . Gênero em disputa: entre diálogos e duelos contemporâneos. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SILVA, D. C. P. . Práticas discursivas em rede, entextualizações e violências: quando dizer é fazer transfobia. 2019. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SILVA, D. C. P. . Patologização das vidas trans em atos de fala online: indexicalidade e entextualização em casos de violência linguística. 2019. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • ANDRADE, W. T. V. S. ; SILVA, D. C. P. . Gênero e sexualidade em performance nas práticas de letramento de Não me Kahlo. 2019. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SILVA, D. ; CASTRO, L. G. F. ; MATOS, S. S. . Discurso, gênero e diversidade sexual: um olhar sobre o ensino/aprendizagem. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SILVA, D. C. P. . Teorias da preservação de face: pontos e contrapontos. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SILVA, Leilane Ramaos da. ; SILVA, D. C. P. . O âmbito da Pragmática: ações e políticas sociias. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SILVA, D. C. P. . Linguagem e descortesia social. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SILVA, D. C. P. . O dispositivo da colonialidade de gênero no discurso transfóbico online. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SILVA, D. C. P. ; SANTOS, E. S. . ''Meu corpo é político' e as existências queer no Brasil'. 2019. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SILVA, D. C. P. . Palavras que execram: contextos de transfobia em espaço online. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SILVA, D. C. P. . Persectivas queer na pesquisa em linguagem, gênero e sexualidade: desestabilizações epistemológicas, metodológicas e políticas. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SILVA, D. C. P. ; DIAS, A. F. . Em tempos de BNCC e Escola Sem Partido: questões de raça, gênero e sexualidade no currículo escolar. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SILVA, D. C. P. ; DAMASCENO, T. M. ; CUNHA, J. P. L. . Letramentos, discursos e problemas sociais: mudança social a aprtir da escola. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SILVA, D. C. P. ; SANTOS, M. S. . 'Desaquendando' performances narrativas: micropolíticas de resistências trans em espaços de escolarização. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SILVA, D. C. P. ; AGUIAR, D. R. . A construção de face e as estratégias de (im) polidez linguística na entrevista da ex-presidenta Dilma Rousseff à Revista Time: uma abordagem pragmática da linguagem. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CASTRO, L. G. F. ; SILVA, D. C. P. ; NASCIMENTO, J. P. F. . Ativismo digital e feminismo na web: o meme #meuamigosecreto. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SILVA, D. C. P. ; CASTRO, L. G. F. ; NASCIMENTO, J. P. F. . Produção de texto, subjetividade e escola: uma perspectiva discursiva. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SILVA, D. C. P. . Uma política das vidas (in)viáveis: performatividade e violência trasnfóbica no discurso. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SILVA, D. C. P. . Argumentação na escola e na vida: um olhar sobre o ciberespaço. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SILVA, D. C. P. . Quando dizer é ferir: uma perspectiva pragmática sobre a violência linguística no discurso transfóbico online. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SILVA, D. C. P. . Modalização e performatividade no discurso de Dilma Rousseff: a (des)identificação como força ilocucionária. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SILVA, D. C. P. . A linguagem como performance a naturalização da violência nas redes sociais. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SILVA, D. C. P. . Documentos Governamentais e ensino de língua materna: o tratamento da competência III no livro didático de língua portuguesa em Sergipe. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SILVA, D. C. P. . Material didático de língua portuguesa e Matriz de Correção do Enem: diálogos ou distânciamentos?. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SILVA, D. C. P. ; CRUZ, L.M. D. ; SILVA, Leilane Ramaos da. . Parâmetros governamentais para o ensino de língua portuguesa e livro didático em Sergipe: alinhamentos e dissonâncias na política pública em educação. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CRUZ, L.M. D. ; SILVA, Leilane Ramaos da. ; SILVA, D. C. P. . Argumentação, matriz do ENEM e livro didático de LP: encontros ou desencontros?. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SILVA, D. C. P. ; CRUZ, I. V. S. . Teorias da Linguagem e Produções Cinematográficas: diálogos sobre aquisição, leitura e poder.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CRUZ, I. V. S. ; SILVA, D. C. P. . Reificação e Silenciamento dos Sujeitos no conto 'Os anões' de Verônica Stigger. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SILVA, D. C. P. ; CRUZ, I. V. S. . O grau de monitoraento e o uso de 'nós' e 'a gente' na fala e na escrita de alunos do ensino fundamental: estudo de caso. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SILVA, D. C. P. . O estatuto da competência III no livro didático do Ensino Médio: estudo de caso. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • CRUZ, I. V. S. ; SILVA, D. C. P. . A institucionalização da nomenclatura gramatical brasileira (NGB/1959) e os instrumentos linguísticos de português no Brasil: acomodações discursivas. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SILVA, D. C. P. . Uma nova configuração de sujeito-leitor - As influências do discurso neoliberal. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

SILVA, D. C. P. ; MELO, I. F. . Membro da Comissão Científica da I Conferência Internacional de Estudos Queer no âmbito da Universidade Federal de Sergipe. 2018.

SILVA, D. C. P. . Avaliador interno de projetos de pesquisa IFAL/PIBIC/CNPq/FAPEAL. 2018.

SILVA, D. C. P. . Parecer ad hoc para o Instituto Federal de Alagoas. Edital n° 10 PIBIC/IFAL/CNPq/FAPEAL. 2019.

SILVA, D. C. P. . Parecer ad hoc para a Revista do Grupo de Estudos Linguísticos do Nordeste (GELNE). 2019.

SILVA, D. C. P. . Parecer ad hoc para a Revista Polifonia (UFMT). 2019.

SILVA, D. C. P. . Parecer ad hoc para o Instituto Federal de Alagoas. Edital n° 10 PIBIC/IFAL/CNPq/FAPEAL. 2019.

SILVA, D. C. P. . Parecer ad hoc para a Editora da Universidade Estadual de Alagoas/ EDUNEAL. 2018.

SILVA, D. C. P. . Parecer ad hoc para a Editora da Universidade Estadual de Alagoas/ EDUNEAL. 2018.

PEREIRA SILVA, DANILLO DA CONCEIÇÃO . Parecer ad hoc para a Editora da Universidade Estadual de Alagoas/ EDUNEAL. 2018.

SILVA, D. C. P. . Parecer ad hoc para a Editora da Universidade Estadual de Alagoas/ EDUNEAL. 2018.

SILVA, D. C. P. . Parecer ad hoc para o Instituto Federal de Alagoas. Edital n° 04 PIBIC/IFAL/CNPq/FAPEAL. 2018.

SILVA, D. C. P. . Parecer ad hoc para o Instituto Federal de Alagoas. Edital n° 04 PIBIC/IFAL/CNPq/FAPEAL. 2018.

SILVA, D. C. P. ; SANTOS, E. S. . Linguagem, gênero e interseccionalidades. 2019. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

SILVA, D. C. P. ; SANTOS, E. S. ; ZACCHI, J. V. . Linguagem, gênero e interseccionalidades. 2019. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

SILVA, D. C. P. ; SILVA, Leilane Ramaos da. . Dossiê Pragmáticas da vida social: perspectivas em linguagem e sociedade. 2019. (Editoração/Periódico).

SILVA, D. C. P. . Introdução à escrita científica. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

SILVA, D. C. P. . Linguagem, violência e identidades abjetas: a transfobia no ciberespaço. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

SILVA, D. C. P. . Argumentação na Educação Básica: documentos oficiais, avaliações em larga escala e material didático. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

SILVA, D. C. P. ; ABREU, R. N. . Educação em Direitos Humanos: uma exegese das diretrizes nacionais. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

SILVA, D. C. P. ; AGUIAR, D. R. ; MENDONÇA, J. J. . Face e polidez linguística: aspectos teóricos e aplicados em Pragmática. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

SILVA, D. C. P. . Face e polidez linguística: aspectos teóricos e aplicados em Pragmática. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

SILVA, D. C. P. . Seminário do Grupo de Pesquisa em Argumentação e Retórica Aplicadas. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

MENDES, G. ; SILVA, Leilane Ramaos da. ; SOARES, M. J. N. ; SILVA, D. C. P. . Partilhando vivências: entre o brincar e o aprender. 2016. (Editoração/Livro).

MENDES, G. ; SILVA, Leilane Ramaos da. ; SOARES, M. J. N. ; SILVA, D. C. P. . Formação docente e práticas pedagógicas em questão. 2016. (Editoração/Livro).

SILVA, D. C. P. . Argumentação, livro didático de Língua Portuguesa e a redação do ENEM: o espaço da competência 3 nas coleções adotadas em Sergipe. 2016. (Relatório de pesquisa).

SILVA, D. C. P. . Livro didático e competência III na redação do ENEM: foco na coleção Português - Ensino Médio/Volume 3 (Relatório Final). 2015. (Relatório de pesquisa).

SILVA, D. C. P. . Livro didático e competência III na redação do ENEM: foco na coleção Português - Ensino Médio/Volume 3 (Relatório Parcial). 2015. (Relatório de pesquisa).

SILVA, D. C. P. . Material didático de língua portuguesa e matriz de correção do ENEM: diálogos ou distanciamentos?. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SILVA, D. C. P. . A relação de subjetividade/alteridade nas produções de textos de estudantes de Letras: Campus Prof. José Aloísio de Campos. 2013. (Relatório de pesquisa).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2019 - Atual

    LINGUAGENS, IDENTIDADES E PARTICIPAÇÃO SOCIAL: PERFORMANCES DE RAÇA EM PRÁTICAS DE MULTILETRAMENTOS, Descrição: Partindo de uma perspectiva que toma a linguagem como performance sociocultural politicamente situada, diretamente implicada na atividade de elaboração do mundo e dos processos de subjetivação, as práticas de leitura e de escrita, ainda que sob modalidades não escolares, são encaradas como potenciais formas de agência política e participação social. Nesse sentido, dando continuidade ao projeto Performances identitárias de raça, gênero e sexualidade em práticas de ativismo digital no Facebook (Edital n° 04 PIBIC/IFAL/CNPq/FAPEAL), o presente projeto de pesquisa tem como objetivo refletir sobre o processo de produção de performances identitárias de raça na/pela linguagem, a partir da análise de práticas de letramento em páginas de ativismo social no Facebook e no Youtube. Tal preocupação justifica-se pelo papel crucial que o discurso desempenha, tanto na produção situada e multissemiótica de performances identitárias em práticas de linguagem online, quanto na reivindicação de Direitos Humanos de grupos sociais minoritários, processo esse impulsionado pela democratização e visibilização de narrativas sociais alternativas fomentada pela apropriação estratégica, por parte de tais grupos, das Tecnologias Digitais da Informação e da Comunicação (TDICs) para fins políticos. Com vistas a viabilizar tais objetivos, lançaremos mão de uma perspectiva epistemológica indisciplinar da Linguística Aplicada (MOITA LOPES, 2009, 2010, 2014), mobilizando sabres advindos dos estudos dos letramentos sociais e dos letramentos críticos (STREET, 2014; KLAIMAN, 2006, 2008, 2014; ROJO, 2015; ROJO; BARBOSA, 2015; ZACCHI, 2018; MONTE-MÓR, 2015; MENEZES DE SOUZA, 2011), das discussões em torno das práticas socias de linguagem na internet e da participação social (BRAGA, 2010, 2013; BRAGA; VÓVIO, 2015; MAIA, 2017), além de trabalhos que contemplem a relação entre linguagem, processos identitários e questões raciais (BUTLER, 2017; MUNIZ, 2009; MUNIZ; NASCIMENTO, 2016; DAVIS, 2016; BARROS, 2014; GOMES, 2016; MUNANGA, 2004; MELO; MOITA LOPES, 2014b). Para tanto, mediante um trabalho de rastreamento, identificação e seleção das páginas engajadas na questão focalizada, assumindo uma metodologia qualitativa, interpretativa e de inspiração etnográfico-virtual (HINE, 2003), procederemos à análise e à interpretação dos dados gerados à luz das perspectivas teóricas mobilizadas. Esperamos, ao cabo do trabalho, que o presente projeto, além de fomentar a iniciação e a formação discente nas atividades de pesquisa e produção do conhecimento em contexto acadêmico, possa colaborar na tarefa de promover uma educação linguística implicada num projeto de sociedade antirracista e decolonial, firmando a relevância da promoção de práticas educativas para as relações étnico-raciais e para a educação crítica em direitos humanos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Danillo da Conceição Pereira Silva - Coordenador / Gustavo Correia dos Santos - Integrante / Wanneska Thaymmá Vieira Silva de Andrade - Integrante / José Maycon dos Santos Conceição - Integrante / Maycon Jonathan Teixeira Alves - Integrante.

  • 2018 - 2019

    PERFORMANCES IDENTITÁRIAS DE RAÇA, GÊNERO E SEXUALIDADE EM PRÁTICAS DE LETRAMENTO NO FACEBOOK: INVESTIGANDO ATIVISMOS DIGITAIS, Descrição: Partindo de uma perspectiva que toma a linguagem como performance sociocultural politicamente situada, diretamente implicada na atividade de elaboração do mundo e dos processos de subjetivação, as práticas de leitura e de escrita, ainda que sob modalidades não escolares, são encaradas como potenciais formas de agência política e participação social. Nesse sentido, o presente projeto de pesquisa tem como objetivo refletir sobre o processo de produção de performances identitárias de raça, gênero, e sexualidade na/pela linguagem, a partir da análise de práticas de letramento em páginas de ativismo social no Facebook. Tal preocupação justifica-se pelo papel crucial que o discurso desempenha, tanto na produção situada e multissemiótica de performances identitárias em práticas de linguagem online, quanto na reivindicação de Direitos Humanos de grupos sociais minoritários, processo esse impulsionado pela democratização e visibilização de narrativas sociais alternativas fomentada pela apropriação estratégica, por parte de tais grupos, das Tecnologias Digitais da Informação e da Comunicação (TDICs) para fins políticos. Com vistas a viabilizar tais objetivos, lançaremos mão de uma perspectiva epistemológica indisciplinar da Linguística Aplicada (MOITA LOPES, 2008, 2006, 2010), mobilizando sabres advindos dos estudos dos letramentos sociais (STREET, 2003, 2014; BARTON; HAMILTON, 2000; KLAIMAN, 2006, 2007, 2014; ROJO, 2015), das discussões em torno das práticas socias de linguagem na internet e dos ativismos digitais (BRAGA, 2010; MAIA, 2017), além de trabalhos que contemplem a relação entre linguagem, identidade, raça, gênero e sexualidade, em perspectiva performativa (BUTLER, 2017; SILVA, 2017; BENTO, 2017; BORBA, 2014; MUNIZ, 2009, 2010; MELO; MOITA LOPES, 2014). Para tanto, mediante um trabalho de rastreamento, identificação e seleção das páginas engajadas na questão focalizada, assumindo uma metodologia qualitativa, interpretativa e de inspiração etnográfica, procederemos à análise e à interpretação dos dados gerados à luz das perspectivas teóricas mobilizadas. Esperamos, ao cabo do trabalho, que o presente projeto, além de fomentar a iniciação e a formação discente nas atividades de pesquisa e produção do conhecimento em contexto acadêmico, possa colaborar na tarefa de ?criar inteligibilidade sobre problemas sociais em que a linguagem tem um papel central? (MOITA LOPES, 2009, p. 19), mediante a elucidação do potencial político constitutivo das práticas de linguagem que fazem parte das experiências de letramento na vida cotidiana.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Danillo da Conceição Pereira Silva - Coordenador / Gustavo Correia dos Santos - Integrante / Tawane Silva Vieira - Integrante / Wanneska Thaymmá Vieira Silva de Andrade - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas - Bolsa.

  • 2018 - Atual

    LETRAMENTOS, TECNOLOGIAS DIGITAIS E DIVERSIDADE NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES, Descrição: Falar em formação de professores hoje envolve uma alta dose de incerteza, devido às constantes transformações que estão ocorrendo nos mais variados campos. São transformações que afetam a produção e disseminação de conhecimento, a maneira como nos comunicamos e interagimos, as relações socioculturais e a vida social como um todo. Por isso, não há mais como pensar numa formação de professores que privilegie o mero domínio do conteúdo e o desenvolvimento de técnicas e metodologias para a sua disseminação. É preciso pensar também no tipo de aluno que esse professor vai encontrar na sua prática, pois, com a extensa disseminação do conhecimento em curso atualmente, espera-se que o público escolar seja altamente heterogêneo. Dois aspectos contribuem para a intensificação dessa heterogeneidade: a presença (ou ausência) das tecnologias digitais e a diversidade de identidades que caracteriza os estudantes nos dias atuais. Esses dois aspectos tornam, portanto, a prática docente bastante incerta, dificultando aos professores qualquer previsão acerca do seu desempenho na sala de aula e de qual possa vir a ser seu público alvo. É com esse cenário em mente que se pode afirmar que, nos dias de hoje, é fundamental uma formação de professores que os prepare para o incerto, o imprevisível, o inesperado. Em consonância com essa visão, a presente proposta se apoia nos trabalhos com os letramentos para discutir a questão da formação de professores em contextos voláteis, isso porque tanto o conhecimento quanto as relações socioculturais se constroem a partir de práticas altamente contextualizadas... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (10) / Doutorado: (10) . , Integrantes: Danillo da Conceição Pereira Silva - Integrante / José Vanderlei Zacchi - Coordenador / Denise Bértoli Braga - Integrante / Cláudia Hilsdorf Rocha - Integrante / Andrea M.A. Mattos - Integrante / Miriam L.S. Jorge - Integrante / Simone de Lucena Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe - Auxílio financeiro.

  • 2017 - 2018

    ESTRATÉGIAS DE PRESERVAÇÃO DAS FACES EM ESPAÇOS PÚBLICOS VIRTUAIS, Descrição: A proposta ora em evidência visa dar destaque ao conjunto de estratégias de preservação de faces em comentários online, extraídos de espaços públicos virtuais, focados na defesa ou na não aceitação da identidade das pessoas trans. Nossa hipótese é a de que, nesses contextos de interação, as diferentes estratégias de preservação validadas refletem projeções de valores da sociedade da qual o indivíduo faz parte, estando estes, entre outros, diretamente ligados com a formação religiosa, a repercussão científica de determinados padrões comportamentais e os interesses políticos de militâncias representativas dos discursos favoráveis ou contrários à afirmação do ?eu? dessas pessoas, no seio de uma sociedade ainda muito calcada em princípios fundamentalistas e pouco preocupados em avaliar o ?outro? em seu direito de ser diferente, uma sociedade, enfim, que não se permitir ser plural. Em outras palavras, a ideia é investigar, no conjunto dos comentários online de maior repercussão (o número de curtidas e de citação na validação de uma nova fala, por exemplo), a polidez, enquanto fenômeno cujo maior objetivo é manter o equilíbrio das relações interpessoais, conforme perspectiva de Brown e Levinson (1987 [1978]). De tal modo, colocamo-nos diante de inquietações como: i) Que estratégias de preservação de face podem ser identificadas nos diferentes discursos (prós ou contra) à aceitação da identidade das pessoas trans na sociedade? ii) Que razões estão associados ao conjunto de discursos e de estratégias validados por cada um dos comentários online observados? Iii) Que efeitos essas estratégias podem produzir face ao debate que há sobre a aceitação ou a recusa da identidade das pessoas trans? Diante desses questionamentos, é na Pragmática, área convencionalmente conhecida por lidar com usos da linguagem, com a noção de contexto, de intenção, com o conjunto de escolhas que um falante X faz ao selecionar Y em determinado momento de fala, que situamos a proposta de estudo. Sob essa perspectiva teórica, pela linguagem, fazemos emergir ideologias, alimentamos a suposta ideia de neutralidade, mascaramos ultrajes, rotulamos o velho, projetamos imagens em consonância com parâmetros estabelecidos socialmente. Na e pela linguagem registramos inúmeros modos de agir, reconhecemos fenômenos como a polidez linguística, cujo maior objetivo é manter o equilíbrio das relações interpessoais, conforme perspectiva de Brown e Levinson (1987 [1978]). De modo mais específico, recorremos ao aporte teórico do modelo de polidez de Brown e Levisnson (2011 [1987]), às reformulações desse modelo feitas por Kerbrat-Orecchioni (2006) e aos trabalhos de Dias (2010), Goffman (1967, 2002, 2008), Santos (2015) e Nascimento (2016). Dá-se vez, também, a estudos como os de Borba (2008; 2015), Butler (2003), Livia (2010), Pinto (2012), Silva (2017) e outros, os quais trazem à tona não apenas questões importantes sobre a relação entre gênero e linguagem, mas também sobre a formação das ideologias subjacentes aos discursos fomentadores de fundamentalismos ou de segregação sobre os quais se assentam algumas das falas veiculadas em torno da não aceitação da identidade das pessoas trans.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) . , Integrantes: Danillo da Conceição Pereira Silva - Integrante / Leilane Ramos da Silva - Coordenador.

  • 2017 - Atual

    ESCOLARIZAÇÃO DE PESSOAS TRANSSEXUAIS: NARRATIVAS DE ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE (Processo 420193/2016-2/Universal 01/2016 - Faixa A - até R$ 30.000,00), Descrição: O propósito desse projeto, influenciado pelos pós-estruturalistas e pós-críticos, é refletir sobre o processo formativo de estudantes transexuais, a partir das políticas de subjetivação corporal e de gênero inscritas na Universidade Federal de Sergipe. Metodologicamente, utilizaremos uma abordagem qualitativa pós-crítica, através da realização de grupos focais e de entrevistas narrativas. Espera-se que esta pesquisa contribua para o início e/ou desenvolvimento da desconstrução de práticas educativas marcadas pelo princípio da regulação normativa, visto que a universidade também pode ser um campo de (des)aprendizagens das regulações gênero, mediante a inserção, permanência e desestabilizações que pessoas transexuais realizam... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Danillo da Conceição Pereira Silva - Integrante / Alfrâncio Ferreira Dias - Coordenador / Maria Helena Santana Cruz - Integrante / Helma de Melo Cardoso - Integrante / Adriana Lohanna dos Santos - Integrante / Carlos André Araújo Menezes - Integrante / Pedro Paulo Souza Rios - Integrante / Madson de Santana Santos - Integrante / Marco Aurelio Dias de Souza - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2016 - 2017

    O ESTATUTO DA PRODUÇÃO ESCRITA NO LIVRO DIDÁTICO DA GRANDE ARACAJU: DIÁLOGOS COM O ENEM, Descrição: O projeto realça uma intrínseca relação entre fazer escrito, reflexão sobre o trabalho com os tipos e gêneros textuais e construção de conhecimento adquiridos, em sua totalidade (ou não) no âmbito escolar. Do ponto de vista teórico, valemo-nos: i) em sentido amplo, de autores que validam a necessidade de pensarmos a escrita como uma atividade processual (ANTUNES, 2006; 2009; COSTA VAL, 2009; PASSARELI, 2009; 2012; SANTOS, 2013; SOARES, 2009; SILVA, 2015); ii) de estudos sobre argumentação em linguagem (DUCROT 1972; KOCH, 2011; PERELMAN, 2005), não apenas por ser esta uma capacidade fundamental em todo e qualquer tipo de tipo de produção textual escrita, mas igualmente a exigida, aos moldes cognitivos, na redação do Enem, em particular aqueles que consideram essa habilidade em seu viés cognitivo-textual (AZEVEDO, 2000; BARROSO, 2010, 2013; LEITÃO, 2011; MASSMANN, 2011 SELLA et al,2012) ; e, igualmente, iii) de conceitos tratados pela Linguística de Texto (BICHIBICHI, 2013; KOCH, 2001, 2011; MARCUSCHI, 2008; RUIZ, 2013), a partir de pesquisas voltadas para a problemática dos gêneros textuais e de suas respectivas relações com o livro didático, os quais são vértices dos Parâmetros Curriculares Nacionais de Língua Portuguesa e Linguagem, Códigos e suas Tecnologias (BRASIL, 1998a, 1998b, 1998c).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (3) . , Integrantes: Danillo da Conceição Pereira Silva - Integrante / Denise Porto Cardoso - Integrante / Leilane Ramos da Silva - Coordenador.

  • 2016 - 2017

    ATOS DE FALA TRANSFÓBICOS NO CIBERESPAÇO: UMA ANÁLISE PRAGMÁTICA DA VIOLÊNCIA LINGUÍSTICA, Descrição: Na sociedade brasileira, complexificada pela desigual distribuição de bens econômicos, socioculturais e políticos, a problemática da violência de gênero ganha particular relevo, inclusive no que tange às dinâmicas de produção e de subalternização de determinadas identidades (HALL, 2007). Assim, como consequência dos ditames de um modelo social patriarcal e machista, formas de vida não conformes com a matriz de gênero binária e cisnormativa vigente são relegadas a uma condição abjeta, vitimadas pela transfobia, flagelo este que, segundo relatório da ONG Transgender Europe (2016), coloca o Brasil como o país líder em assassinatos de pessoas trans no mundo. Sem sombra de dúvida, a linguagem, enquanto prática social situada, assume papel particular neste panorama. Diante disso, em diálogo com os Estudos de Gênero (FOUCAULT, 1988; BUTLER, 1997, 2000; LOURO, 2000; BENTO, 2006; BORBA; OSTERNANN, 2007, 2008), o objetivo geral desta pesquisa consiste em ampliar os desdobramentos teórico-analíticos emergentes nos estudos da linguagem, em perspectiva crítica, no que tange à violência linguística (SILVA; ALENCAR, 2014) de motivação transfóbica, performativizada, no ciberespaço, graças à força ilocucionária de atos de fala que se realizam sob determinadas formas rituais, mediante a atualização e o (re) estabelecimento de contextos específicos (DURANTI; GOODWIN, 1992; SILVESTREIN, 1993; HANKS, 2008). A fim de encaminhar tal proposta, assumimos perspectivas pragmáticas de linguagem, advindas tanto da Filosofia da Linguagem (AUSTIN, 1990 [1962]; WITTGENSTEIN, 1975; DERRIDA, 1991a, 1991b; BUTLER, 1997), quanto da nova Pragmática Linguística (MEY,1985; 2001; 2014; RAJAGOPALAN, 2010; ALENCAR, 2010; SILVA, 2012). O corpus utilizado neste estudo são atos de fala transfóbicos realizados no ciberespaço, presentes em 17 comentários online postados no site de notícias G1, entre os meses de junho de 2015 e junho de 2016, em três matérias jornalísticas relacionadas à encenação da atriz e modelo transexual Viviany Belleboni, durante a 19º edição da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo. Baseando-nos numa metodologia qualitativa, interpretativa e exploratória, acionamos a noção de pistas de contextualização (GUMPERZ, 1998 [1982]), a fim de analisar o corpus com vistas a responder às seguintes perguntas de pesquisa: i) Sob que formas rituais e convencionais se realiza a violência linguística motivada pela transfobia? ii) Que contextos são (re) instaurados para conferir força ilocucionária a esse tipo específico de ato de fala violento? iii) Que posições contextuais agressores e vítimas são interpelados a ocuparem nesses contextos linguísticos violentos? Os resultados obtidos pelas análises desta investigação apontam, grosso modo, para o reestabelecimento de contextos violentos, dos quais emerge a força ilocucionária dos atos de fala transfóbicos, capazes de subalternizar e ferir pessoas trans por meio da linguagem, relativos a) às condições antropológicas e sociais abjetas às quais as populações trans são relegadas; b) à religião cristã e suas narrativas, que visam docilizar e disciplinarizar indivíduos, produzindo, assim, corpos e sujeitos dóceis; c) aos poderes-saberes médico-científicos e seus efeitos de verdade produzidos sobre crenças biologicistas da relação entre corpo e identidade; d) aos dispositivos de colonialidade e normatização em funcionamento na transfobia; e e) às fronteiras tênues entre a violência perpetrada fisicamente e aquela desempenhada na linguagem, produzindo o que denominamos continuum das violências.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Danillo da Conceição Pereira Silva - Coordenador.

  • 2015 - 2016

    ARGUMENTAÇÃO, LIVRO DIDÁTICO DE LÍNGUA PORTUGUESA E REDAÇÃO DO ENEM: O ESTATUTO DA COMPETÊNCIA III NAS COLEÇÕES ADOTADAS EM SERGIPE, Descrição: À luz de princípios da Pragmática, de estudos sobre argumentação em linguagem, em particular aqueles que consideram essa habilidade em seu viés cognitivo-textual e, igualmente, a partir de pesquisas voltadas para a problemática dos gêneros textuais e suas respectivas relações com o livro didático, o presente plano de trabalho busca evidenciar a relação entre a matriz para a correção da redação, notadamente a da ?competência III?, relativa à habilidade de o estudante ?selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista?, e o modo como o volume 3 do livro ?Português - Linguagens em Conexão? (adotado em 11, em empate com o livro ?Novas Palavras?, das 46 escolas que integram a Grande Aracaju) tem tratado esta feição argumentativa no exame. Para tanto, far-se-á uma mescla entre conceitos caros a estudos pragmáticos, como os que reportam à feição deôntica dos enunciados e aqueles que tomam a argumentação em seu caráter cognitivo-textual, para dar-se vez ao estudo da caracterização da competência III da matriz de referência da correção da redação do ENEM, estendendo-se esta como a orientação que o candidato deve seguir para validar seus conhecimentos conteudísticos, linguísticos e interativos no texto argumentativo para atingir o nível máximo de pontuação, numa escala mensurável de 0 a 5, na habilidade defender um ponto de vista coerente. Feito um estudo dos verbos, com as respectivas implicações semânticas a eles inerentes, que orientam a ação a ser realizada pelos estudantes na sua redação, a observação se volta para o modo como o referido livro (volume 3) distribui os gêneros e os tipos de atividades que alicerçam a produção do texto dissertativo-argumentativo do aluno. Tal etapa suscitará uma discussão sobre o diálogo (ou não) existente entre o que preveem os documentos governamentais que legitimam o ENEM, o currículo de língua portuguesa considerado nesse tipo avaliação dos concludentes da Educação Básica e a concepção de linguagem fortalecida no livro didático em estudo, a partir do trabalho sobre argumentação, mormente aquele que é foco da competência III, nele validado.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Danillo da Conceição Pereira Silva - Integrante / Leilane Ramos da Silva - Coordenador.

  • 2014 - 2015

    ARGUMENTAÇÃO E MATRIZ DE REFERÊNCIA DO ENEM: O ESPAÇO DA COMPETÊNCIA III NO LIVRO DIDÁTICO DE LP/SERGIPE, Descrição: À luz de estudos realizados pela Pragmática e, em sentido amplo, pela Linguística de Texto, o presente plano de trabalho busca evidenciar a relação entre a matriz para a correção da redação, notadamente a da ?competência III?, relativa à habilidade de o estudante ?selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista?, e o modo como o volume 3 do didático (LD) adotado na rede estadual de Sergipe ? Português: Ensino Médio ? tem tratado esta feição argumentativa no exame. Para tanto, far-se-á uma mescla entre conceitos caros a estudos pragmáticos, como os que reportam à feição deôntica dos enunciados e aqueles que tomam a argumentação em seu caráter cognitivo-textual, para dar-se vez ao estudo da caracterização da competência III da matriz de referência da correção da redação do ENEM, estendendo-se esta como a orientação que o candidato deve seguir para validar seus conhecimentos conteudísticos, linguísticos e interativos no texto argumentativo para atingir o nível máximo de pontuação, numa escala mensurável de 0 a 5, na habilidade defender um ponto de vista coerente. Feito um estudo dos verbos, com as respectivas implicações semânticas a eles inerentes, que orientam a ação a ser realizada pelos estudantes na sua redação, a observação se volta para o modo como o livro didático adotado em Sergipe ? Português: Ensino Médio (Volume 3) ? distribui os gêneros e os tipos de atividades que alicerçam a produção do texto dissertativo-argumentativo do aluno. Tal etapa suscitará uma discussão sobre o diálogo(ou não) existente entre o que preveem os documentos governamentais que legitimam o ENEM, o currículo de língua portuguesa considerado nesse tipo avaliação dos concludentes da Educação Básica e a concepção de linguagem fortalecida no livro didático em estudo, a partir do trabalho sobre argumentação, mormente aquele que é foco da competência III, nele validado.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Danillo da Conceição Pereira Silva - Integrante / Leilane Ramos da Silva - Coordenador.

  • 2013 - 2014

    A RELAÇÃO DE SUBJETIVIDADE/ALTERIDADE NAS PRODUÇÕES DE TEXTOS DE ESTUDANTES DE LETRAS:CAMPUS PROF. JOSÉ ALOÍSIO DE CAMPOS, Descrição: O presente plano de trabalho consiste em uma investigação de textos de estudantes (1º e 2º períodos) do Curso de Letras (Campus Prof. Aloísio de Campos), observando as suas principais dificuldades, no que concerne à escrita; a relação de subjetividade/alteridade. Para a efetivação dessa análise, pretendemos que o pesquisador faça uma coleta de 20 textos (em cada semestre letivo) dos estudantes do referido curso.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Danillo da Conceição Pereira Silva - Integrante / Maria Emília de Rodat de Aguiar Barreto Barros - Coordenador.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2015

Indicado para o prêmio Destaque de Iniciação Científica da UFS, UFS/CAPES/CNPq.

2015

1° Lugar no Prêmio Destaque de Iniciação Científica na área de Letras, Linguística e Artes 2014/2015, UFS/CAPES/CNPq.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Instituto Federal de Alagoas - Campus Santana do Ipanema, Departamento Acadêmico de Formação Geral. , Rodovia AL 130, Domingos Acácio, 49100000 - Santana do Ipanema, AL - Brasil, Telefone: (82) 21266470

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2016 - 2018

    Universidade Federal de Sergipe

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor

  • 2015 - 2018

    Universidade Federal de Sergipe

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Técnico Administrativo em Educação, Carga horária: 40

  • 2014 - 2016

    Universidade Federal de Sergipe

    Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Programa de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC/PICVOL/COPES/UFS - 2014/2015)

  • 2014 - 2015

    Universidade Federal de Sergipe

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitor/ Semântica e Pragmática (DLEV/UFS), Carga horária: 12

    Outras informações:
    Programa de Monitoria 2014 (DEAP/PROGRAD/UFS).( do Departamento de Letras Vernáculas sob supervisão da Profa. Dra. Leilane Ramos da Silva (DLEV/UFS).

  • 2013 - 2014

    Universidade Federal de Sergipe

    Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Programa de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC/PICVOL/COPES/UFS - 2013/2014)

    Atividades

    • 01/2018

      Pesquisa e desenvolvimento , Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL/UFS), .,Linhas de pesquisa

    • 04/2018 - 09/2018

      Ensino, Letras Vernáculas, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Laboratório para o Ensino de Gêneros Textuais

    • 04/2018 - 04/2018

      Outras atividades técnico-científicas , Universidade Federal de Sergipe, Universidade Federal de Sergipe.,Atividade realizada, Coordenação do GT "Linguagem, gênero e sexualidade: interfaces políticas a partir das margens" na I Conferência Internacional de Estudos Queer, organizada pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Sergipe (PPGED/UFS)..

    • 11/2017 - 03/2018

      Ensino, Letras Vernáculas, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Linguística Aplicada ao Ensino de Língua Materna

    • 06/2017 - 10/2017

      Ensino, Letras - Língua Portuguesa, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Língua Portuguesa II (60h), Linguística (60h)

    • 11/2016 - 05/2017

      Ensino, Letras - Língua Portuguesa, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Linguística Aplicada ao Ensino de Língua Materna (60h), Produção e Recepção de Texto I (60h)

    • 01/2017

      Outras atividades técnico-científicas , Centro de Educação de Ciências Humanas, Centro de Educação de Ciências Humanas.,Atividade realizada, Coordenador de GT da área de Letras, Linguística e Artes no VI Encontro de Pesquisadores Iniciantes das Humanidades.

    • 01/2016

      Pesquisa e desenvolvimento , Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL/UFS), .,Linhas de pesquisa

    • 06/2016 - 11/2016

      Ensino, Letras - Língua Portuguesa, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Semântica e Pragmática (60h)

    • 01/2014

      Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Letras Vernáculas, .,Linhas de pesquisa

  • 2015 - 2016

    Instituto Dom Fernando Gomes

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Coordenador da Área de Linguagens

  • 2015 - 2016

    Instituto Dom Fernando Gomes

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Coordenador Pedagógico Adjunto

  • 2014 - 2016

    Instituto Dom Fernando Gomes

    Vínculo: Contratado, Enquadramento Funcional: Professor de Língua Portuguesa

    Atividades

    • 01/2015

      Ensino,,Disciplinas ministradas, Produção de Texto

  • 2010 - 2011

    Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania - Aracaju/SE

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Educador Social

    Outras informações:
    Atuação na elaboração e na implementação de ações socioeducativas com vistas à promoção da convivência e ao fortalecimento de vínculos junto a programas sociais do Governo Federal como PETI, Projovem Adolescente e outros, destinados ao enfrentamento a situações violação de direitos humanos de grupos minoritários como mulheres, idosos, LGBTs, crianças e adolescentes.

  • 2018 - 2018

    Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe

    Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor de Pós-Graduação, Carga horária: 15

    Atividades

    • 02/2018 - 02/2018

      Ensino, Ensino de Língua Portuguesa e Diversidade Linguística, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Estudos Semânticos e Pragmáticos Aplicados ao Ensino de Língua Portuguesa

  • 2018 - Atual

    Instituto Federal de Alagoas - Campus Santana do Ipanema

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40