Giuseppe Leonardi

Possui doutorado (Doutorado italiano antigo, em 1974) em Ciências Naturais, com especialização em Paleontologia, com defesa e publicação da tese em Paleontologia dos vertebrados (Cervos pleistocênicos) na Universidade La Sapienza de Roma. Cursou também o doutorado em Sagrada Escritura no Istituto Bíblico de Roma e Jerusalém e possue licenciatura em Teologia universal na P. Universidade do Latrão em Roma. Foi professor visitante de Geologia Histórica, Geologia do Brasil e Paleontologia de Vertebrados na Escola de Geologia da Universidade Federal do Paraná (Curitiba). Professor de Geologia I para Engenheiros na mesma Universidade (1975-77). Professor de Metodologia científica na Universidade Estadual de Ponta Grossa-PR (1976). Professor de várias disciplinas na área de Sagrada Escritura em faculdades teológicas de vários países (Brasil, República Democrática do Congo, Itália). Pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq, alcançando o máximo nível (1-A) (1977-1989). Tem experiência na área de Geociências, principalmente como paleontólogo de vertebrados de campo, explorando e descobrindo no Brasil e no mundo sítios paleontológicos novos e estudiando-os; com ênfase na área de paleoicnologia (pegadas fósseis) de vertebrados e especialmente dinossauros; paleoetologia (comportamento). Ocupa-se também de pterossauros; cervos fósseis. Italiano nascido em Veneza, Itália (1939), naturalizou-se a 13 de setembro de 1979 (em Castro, PR) e é brasileiro. Possue atualmente as duas nacionalidades. Viveu no Brasil de 1974 a 1989. Mora atualmente na Itália.

Informações coletadas do Lattes em 25/06/2023

Acadêmico

Formação acadêmica

Doutorado em CIENCIAS NATURAIS

1968 - 1974

Università degli Studi di Roma La Sapienza
Título: I CERVI PLEISTOCENICI DI RIANO ROMANO - publicada
Orientador: GIUSEPPE SIRNA

Doutorado em CIENCIAS NATURAIS, ESPECIALIZAçAO EM PALEONTOLOGIA

1968 - 1974

Università degli Studi di Roma La Sapienza
Título: I CERVI PLEISTOCENICI DI RIANO ROMANO
Orientador: GIUSEPPE SIRNA
Coorientador: CARMELO PETRONIO. Palavras-chave: CERVOS, PLEISTOCENO, CERVIDAE.Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: PALEONTOLOGIA DE VERTEBRADOS.

Mestrado em MESTRADO EM SAGRADA ESCRITURA

1965 - 1967

Pontificío Instituto Bíblico
Título: Esegesi critica e comparata dei versetti del Salmo 104.,Ano de Obtenção: 1967
Orientador: DAHOOD mitchtell
Coorientador: --. Grande área: Ciências Humanas / Área: Teologia.

Mestrado em TEOLOGIA UNIVERSA

1960 - 1965

Pontificia Università Lateranense
Título: Dio creatore e le scienze fisica e astrofisiche,Ano de Obtenção: 1965
Orientador: ROBERTO MASI

Formação complementar

1982 - 1982

Extensão universitária em Targum e judaismo. (Carga horária: 80h). , PONTIFICIO INSTITUTO BIBLICO.

1980 - 1980

Seimentologia e estratigrafia de dunas litoraneas. (Carga horária: 16h). , Sociedade Brasileira de Paleontologia.

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Italiano

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Francês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Alemão

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Latim

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Outros

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Hebraico

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Árabe

Compreende Pouco, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Quichua

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.

Lingála

Compreende Razoavelmente, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Áreas de atuação

Grande área: Outros.

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências.

Participação em eventos

XXII Congresso brasileiro de Paleontologia, Natal. 2011.. What do the dinosaur tracks of the Rio do Peixe Basins (Paraíba, Brazil) point at? E: Pegadas de dinossauros Theropoda do paleodeserto Botucatu (Jurássico Superior-Cretáceo Superior) da Bacia do Paraná.. 2011. (Congresso).

45º Congresso Brasileiro de Geologia.. Dinossauros terópodes do Ribeirão das Lajes, primeiro registro fóssil da Formação Sambaíba (Neotriássico-Eojurássico), Bacia do Parnaíba: Fortaleza dos Nogueiras, Maranhão-Brasil.. 2010. (Congresso).

2 Colloque national sur la vie consacrée en RDC..L identité des Consacrés à l épreuve de nos cultures.. 2009. (Simpósio).

44 Congresso brasileiro de Geologia, Curitiba. 2008. UFPR, Curitiba. (Apresentação em mesa redonda).. Placa de honra como professor de Geologia do Brasil e outras disciplinas, na primeira équipe de professores de Geologia na UFPR, e homenagem ò carreira. 2008. (Congresso).

20 Congresso brasileiro de Paleontologia.. The desert Ichnofauna from Botucatu Formation (Upper Jurassic-Lower Cretaceous), Brazil.. 2007. (Congresso).

19 Congresso brasileiro de Paleontologia.. Evolução dos dinossauros: da América do Sul para o mundo. Conferencista convidado.. 2005. (Congresso).

19 Congresso brasileiro de Paleontologia. Extintos os dinossauros? Mas eles passam muito bem, obrigado. Conferencista convidado. 2005.. 2005. (Congresso).

2 Simpósio Un futuro al Sud - Incontri con la Paleontologia ..Quaderno di bordo, esplorazioni nelle Valli dei dinosauri .. 2003. (Simpósio).

7ª Semana Nacional de Paleontología..El estudio de Huellas Fósiles de tetrápodos. Una visión Global.. 2002. (Simpósio).

7 Congresso Latino-Americano de Geologia.. 1998. (Congresso).

Conference on Australasian Vertebrate Evolution, Palaeontology and Systematics..Dinosaurs of Italy.. 1997. (Simpósio).

25 Congresso brasileiro de Geologia. 1988.. Parque "Vale dos dinossauros" em Sousa, PB. 1988. (Congresso).

10 Congresso brasileiro de Paleontologia.. Os dados numéricos relativos às pistas (e suas pegadas) das Icnofaunas dinossaurianas do Cretáceo inferior da Paraíba, e sua interpretação estatística. I - Parámetros das pistas.1987. II Parámetros das pegadas. III Estudo estatístico.. 1987. (Congresso).

10 Congresso brasileiro de Paleontologia. Pegadas de dinossauros (Carnosauria, Coelurosauria, Iguanodontidae) na Formação Piranhas da Bacia do Rio do Peixe, Sousa, Paraíba, Brasil; e outras comunicações.. 1987. (Congresso).

1st International Symposium on Dinosaur Tracks and Traces..Inventory and Statistics of the South American Dinosaurian Ichnofauna and its Paleobiological Interpretation.. 1986. (Simpósio).

Field Conference on Permian and Permian-Triassic boundary in the South-Alpine segment of the Western Tethys.Colaboraçao na organizaçao e guia das excursoes pos-congresso. 1986. (Simpósio).

Inauguração do Drumheller Museum of Dinosauria.. 1986. (Outra).

9 Congresso brasileiro de Paleontologia,. Fortaleza. Direções e comportamento dos dinossauros da localidade de Piau, Sousa, Paraíba (Brasil), formação Sousa (Cretáceo Inferior). 1985. Diretor de Simposio de Icnologia, Comunicações e guia de excursão.. 1985. (Congresso).

2 Congresso Latino-Americano de Paleontologia.. As localidades com rastros fósseis de Tetrápodes na América Latina.. 1981. (Congresso).

3 Simpósio de Geologia Regional, Sociedade Brasileira de Geologia, Núcleo de São Paulo..Um ovo de dinossauro de Aix-en-Provence (França) e fragmentos de ovos fósseis de outras procedências conservados em Curitiba, Paraná.. 1981. (Simpósio).

31 Congresso brasileiro de Geologia.. Novas pistas de Tetrápodes da formação Botucatu no Estado de São Paulo.. 1980. (Congresso).

2 Simpósio de Geologia Regional, Sociedade brasileira de Geologia, Núcleo de São Paulo. . 1979..Anel esclerótico e outras peculiaridades em um espécime de Stereosternum tumidum (PROGANOSAURIA Baur, 1887) de Assistência,. 1979. (Simpósio).

2 Congresso Argentino de Paleontología y Estratigrafía.. Dez novas pistas de dinossauros (Theropoda Marsh 1881) na Bacia do Rio do Peixe, Paraíba, Brasil.. 1978. (Congresso).

1 Congreso Latinoamericano de Paleontología.. Ornithischian trackways of the Corda Formation, Goias, Brasil.. 1978. (Congresso).

1 Simpósio de Geologia Regional SP. Sociedade brasileira de Geologia, Núcleo São Paulo..Ocorrência de Titanosaurinae (Sauropoda, Atlantosauridae) na Formaçao Bauru (Cretáceo Superior) em Guararapes,. 1977. (Simpósio).

1 Simpósio de Geologia Regional, Sociedade brasileira de Geologia, Núcleo SP SP..Two new Ichnofaunas (Vertebrates and Invertebrates) in the Eolian Cretaceous Sandstones of the Caiuá Formation in Northwest Paraná.. 1977. (Simpósio).

29 Congresso brasileiro de Geologia.. Nota preliminar de seis pistas de dinossauros Ornithischia, da bacia do Rio do Peixe, da Bacia do Rio do Peixe (Cretáceo inferior) em Sousa, Paraíba.. 1976. (Congresso).

29 Congresso brasileiro de Geologia.. Sobre a descoberta de uma rica icno-fauna (Vertebrados e invertebrados) no Arenito Botucatu em Araraquara (SP, Brasil). 1976. (Congresso).

Simposio Internacional de Geomorfologia e ambiente UFPR.Colaboraçao na organizaçao como professor da UFPR-Escola de Gelogia que tinha organizado o evento (Prof. Joao José Bigarella). 1975. (Simpósio).

28 Congresso brasileiro de Geologia.. Sobre uma série de rastos de tetrápodos do Permiano das Dolomitas (Itália).. 1974. (Congresso).

International Congress of Stratigraphy.. 1967. (Congresso).

Congresso italiano di Geologia. Ferrara, Itália.. 1955. (Congresso).

Participação em bancas

Aluno: Ismar de Souza Carvalho

LEONARDI, G.; MACEDO, A. C. M.; FERREIRA, C. S.; Dina Araújo Barberena; Ignácio A. Brito (suplente). Icnocenoses continentais: Bacias de Sousa, Uiraúna-Brejo das Freiras e Mangabeira.ISMAR DE SOUZA. 1989. Dissertação (Mestrado em Geologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: ROSA mARIA MAGALHAES

LEONARDI, G.. sobre Oidocoileinae (Cervidae) do Holoceno de Sambaquis.. 1988. Dissertação (Mestrado em Geologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Peter Mann de Toledo

LEONARDI, G.; BARBERENA, M. C.. Descrição do sincrânio de Eremotherium laurillardi Lund, 1842. Taxonomia e Paleobiogeografia. 1987. Dissertação (Mestrado em GEOLOGIA) - UFRGS.

Aluno: César Leandro Schultz

LEONARDI, G.. Osteologia e relações dos materiais pós-cranianos do hipodigma de Scaphonix sulcognatus Azevedo 1982.. 1987. Dissertação (Mestrado em Geociências) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Aluno: Jonas Pereira de Souza Filho

LEONARDI, G.. Caiman brevirostris sp. nov. do Pleistoceno do Acre, Brasil.. 1987. Dissertação (Mestrado em Geociências) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Aluno: LUIZ CLAUDIO BORGES MATTAR

LEONARDI, G.. Um novo Sphenosuchia (Barberenasuchus brasiliensis gen. Et sp. nov.) do Mesotriássico do Rio Grande do Sul, Brasil. 1986. Dissertação (Mestrado em Geociências) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Aluno: Lígia Krause

BARBERENA, M. C.;LEONARDI, G.; PIRES, F. A.; MENEZES, N. A.; GASPARINI, Z.. Osteologia do Esqueleto apendicular dos Lagartos Macroteiídeos (Sauria, Scincomorpha, Teiidae).. 1983. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Geociências) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Aluno: Marco Signore

LEONARDI, G.; BENTON, M.. Scipionix samniticus and the palaeobiology of some Maniraptoran theropods. 2001.. 2001. Tese (Doutorado em PALEONTOLOGIA DE VERTEBRADOS) - University of Bristol.

Orientou

Ismar de Souza Carvalho

Icnocenoses continentais: Bacias de Sousa, Uiraúna-Brejo das Freiras e Mangabeira; ; 1989; Dissertação (Mestrado em Geologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro,; Orientador: Giuseppe Leonardi;

ROSA mARIA MAGALHAES

Oidocoileinae (Cervidae) do Holoceno de Sambaquis; ; 1988; Dissertação (Mestrado em Geologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro,; Orientador: Giuseppe Leonardi;

Marco Signore

orientador de tese de Philosophy Doctor de Marco Signore; Scipionix samniticus and the palaeobiology of some Maniraptoran theropods; ; 2001; Tese (Doutorado em PALEONTOLOGIA DE VERTEBRADOS) - University of Bristol,; Coorientador: Giuseppe Leonardi;

Lima, C

Valéria,; Leonardi, G; ; Lima, C; V; de; Lima, F; H; de O; Os dados numéricos relativos às pistas (e suas pegadas) das Icnofaunas dinossaurianas do Cretáceo inferior da Paraíba, e sua interpretação estatística; I paramêtros das pistas fósseis; II paramêtros das pegadas fósseis; III Estudo estatístico das mesma; In: Moura, J; A; ; H; M; N; Gilson (coord; ) Anais do X Congresso brasileiro de Paleontologia; Rio; 1986; Iniciação Científica; (Graduando em Geologia) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Giuseppe Leonardi;

Lima, Francisco Henrique de Oliveira

Leonardi, G; ; Lima, C; V; de; Lima, F; H; de O; Os dados numéricos relativos às pistas (e suas pegadas) das Icnofaunas dinossaurianas do Cretáceo inferior da Paraíba, e sua interpretação estatística; I paramêtros das pistas fósseis; II paramêtros d; 1986; Iniciação Científica; (Graduando em Geologia) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Giuseppe Leonardi;

Sergio C

Duszczak, em 1976, com o qual publiquei o trabalho; Leonardi, G; ; S; C; Duszczak -1977- Ocorrência de Titanosaurinae (Sauropoda, Atlantosauridae) na Formaçao Bauru (Cretáceo Superior) em Guararapes, São Paulo; Atas do 1 Simpósio de Geologia Regional SP; Sociedade brasileira de Geologia, Núcleo São Paulo: 396-403, 5 figuras; , 2 tabelas; São Paulo; ; 1976; Iniciação Científica; (Graduando em Geologia) - Universidade Federal do Paraná, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Giuseppe Leonardi;

Produções bibliográficas

  • LEONARDI, G. . Dinosauri in Italia. Le orme giurassiche dei Lavini di Marco (Trentino) e gli altri resti fossili italiani. Accademia Editoriale, Pisa-Roma, 2000. 497 p., illustr.. 1. ed. Pisa - Roma: Accademia editoriale, 2000. v. 1. 497p .

  • LEONARDI, G. . Annotated Atlas of South America Tetrapod Footprints (Devonian to Holocene) with an appendix on Mexico and Central America.. 1. ed. Brasília: CPRM, 1994. v. 1. 248p .

  • LEONARDI, G. . Sulle orme dei dinosauri. 1. ed. Veneza: Erizzo, 1993. v. 1. 335p .

  • LEONARDI, G. . Glossary and Manual of Tetrapod Footprint Palaeo ichnology. 1. ed. Brasília: CPRM, 1987. v. 1. 117p .

  • LEONARDI, G. . La vita di un paleontologo esploratore.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Evoluzione e Genesi.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . 3. Leonardi, G. IRC adventure. Istituto Cavanis, Veneza. 2015. (Apresentação de Conferência ou palestra).. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Estinti i dinosauri? No, grazie, stanno benissimo!. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Onde você mora, dinossauro ? Moro à rua General Ozório, 146 - Sobre a importância das pegadas fósseis da região de São Carlos.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Onde você mora, dinossauro ? Moro à rua Volontarios da Patria n 15 . Sobre a importância das pegadas fósseis de Araraquara.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Patrimônio icnofossilífero das vias públicas da cidade de Araraquara, SP: resgate histórico, científico e cultural como incentivo para um museu a céu aberto na cidade Morada do Sol .. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . O que indicam as pistas de dinossauros das Bacias do rio do Peixe (Paraíba, Brasil)?. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Dinossauros do Nordeste brasileiro.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Extinção dos dinossauros.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Dalle Dolomiti alle Ande e all'Africa, dinosauri, paesaggi, uomini.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Estinti i dinosauri? No, grazie, stanno benissimo!. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Evolução dos dinossauros: da América do Sul para o mundo.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Évolution et création.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Trinta e três anos à procura de pegadas fósseis nas bacias brasileiras.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Mesa redonda sobre extinção dos dinossauros.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • LEONARDI, G. . . Evolução dos dinossauros: da América do Sul para o mundo.. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Dinossauros no Brasil... 1987. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Pegadas fósseis no Brasil. 1987.. 1987. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Dinossauros em Araraquara. .. 1987. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Os répteis fósseis do Brasil e seus aspectos evolutivos.. 1987. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • LEONARDI, G. . Dinossauros: surgimento, glória e desaparecimento.. 1986. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . As pegadas fósseis no Brasil.. 1986. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Dinossauros no mundo e no Brasil. 1986. , curso de Geologia. Brasília. 1986. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . A caccia di dinosauri nell America del Sud.. 1986. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Dinossauros no Brasil.. 1986. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Pegadas de dinossauros.. 1986. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Études et travaux sur les dinosaures et empreintes de pas fossiles au Brésil.. 1986. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . A extinção dos dinossauros: crise écologica ou catástrofe?. 1986. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • LEONARDI, G. . Os Répteis fósseis do Brasil. 1985. Vitória-ES. 1986. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • LEONARDI, G. . Dinosaur tracks and trackways from Brazil and South America. .. 1985. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Clímax e extinção: Répteis.. 1985. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Dinossauros no Brasil.. 1985. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . No rastro de um mundo perdido.. 1984. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . O Vale dos Dinossauros na Paraíba.. 1984. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Ciência e fé.. 1984. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Vale dos Dinossauros.. 1984. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Huellas de Vertebrados de Suramérica y su significado estratigráfico.. 1984. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Huellas de Vertebrados de Suramérica y su significado estratigráfico.. 1984.. 1984. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Huellas de tetrápodos en América del Sur. Colégio de Ingenieros de Minas y Petróleos de Pichincha. Quito.. 1983. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Rastreando dinosaurios en Suramérica. Para os estudantes da. 1983. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Paleontologia.. 1981. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • LEONARDI, G. . Paleoherpetologia e Paleoicnologia.. 1981. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • LEONARDI, G. . Perspectivas de un parque nacional em Sousa, Paraíba. (apresentação em congresso).. 1980. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • LEONARDI, G. . Evoluzione strutturale dello Scudo Brasiliano.. 1978. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Dinosauri in Brasile.. 1978. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Il Brasile, un popolo emergente.. 1978. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Ricerche sui dinosauri in Brasile.. 1978. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Metodologia científica.. 1977. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Paleontologia de Vertebrados.. 1976. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • LEONARDI, G. . Seguindo as pegadas dos dinossauros.. 1976. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . Paleontologia.. 1976. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • LEONARDI, G. . (dust-cover jacket ou seja orelhas). Rio de Janeiro, 2004. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • LEONARDI, G. . Referência e transcrição completa de meu Prefácio para o livro Paleontologia de Ismar de Souza Carvalho. 2000. Em: Paleontologia em destaque. Boletim informativo da Sociedade Brasileira de Paleontologia. 16(33): 57-60. 2001.. Rio de Janeiro, 2001. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • LEONARDI, G. . Prefácio. Rio de janeiro, 2000. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • LEONARDI, G. ; Mietto, P. . Intraduzione. Pisa-Roma, 2000. (Prefácio, Pósfacio/Introdução)>.

  • LEONARDI, G. . Introduçao à eiçao italiana do livro. Torino, Italia, 1994. (Prefácio, Pósfacio/Introdução)>.

  • LEONARDI, G. . Introdução: Nota alla seconda edizione.. Venezia - Italia, 1993. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • LEONARDI, G. . Prefácio (dust-cover jacket). Cambridge, EUA, 1991. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

Outras produções

LEONARDI, G. . assessor de pastoral universitaria e da cultura da CNBB. 1985.

LEONARDI, G. . Consultor biblico da Conferencia nacional dos bispos do Brasil, Brasilia. 1984.

LEONARDI, G. . Annotated Atlas of South America Tetrapod Footprints (Devonian to Holocene) with an appendix on Mexico and Central America. Brasília, CPRM (Servizio Geologico del Brasile), 1994. 248 p., 35 estampas, 27 figurass., tabelas.. 1994.

LEONARDI, G. . Glossary and Manual of Tetrapod Footprint Palaeo ichnology. Brasília, DNPM (Servizio Geologico del Brasile), 1987. 117 p., 20 tav., 20 pagg. di tabelle. (G. Leonardi editor e co-autor principal).. 1987.

LEONARDI, G. . Novo Ichnogênero de Tetrápode Mesozóico da Formaçao Botucatu, Araraquara, SP. Anais da Academia brasileira de Ciências, 53(4): 793-805, 6 figs., 5 grafs., 2 tabs. Rio de Janeiro.. 1981.

LEONARDI, G. . Notes pour un cours sur l Histoire de la Congrégation des Écoles de Charité-Institut Cavanis. Roma, Curia generalizia dei Padri Cavanis, 2010. 120 p. (en six langues. 2010. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - APOSTILA).

LEONARDI, G. . Cours d Introduction à la Bible. Kinshasa, Grand Séminaire de Philosophie St. André Kaggwa, 2008. 39 p.. 2008. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - APOSTILA).

LEONARDI, G. . Commentaire sur la première partie des Constitutions et Normes de la Congrégation des Ecoles de Charité-Institut Cavanis. 2005. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - APOSTILA).

LEONARDI, G. . Cours d Introduction à l Ancien Testament. Kinshasa, Institut Saint Eugène de Mazenod (ISEM), Kinshasa, 2005. 36 p.. 2005. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - APOSTILA).

LEONARDI, G. . Cours d Exégèse de l Ancien Testament. Le Pentateuque. Kinshasa, Institut Saint Eugène de Mazenod (ISEM), 2005. 40 p.. 2005. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - APOSTILA).

LEONARDI, G. . projeto detalhado de réplica de dinossauro Ouranosaurus de 8 m de comprimento. 1987. (Maquete).

LEONARDI, G. . 3 réplicas de dinossauros Noasauridae. 1986. (Maquete).

LEONARDI, G. . réplica de Abelisaurus tamanho natural, 9 m de comprimento (dinossauro teropode. 1985. (Maquete).

LEONARDI, G. . réplica de dinossauro Titanosaurus tamanho natural, comprimento de 14 m.. 1985. (Maquete).

LEONARDI, G. . maquetes em tamanho reduzido dos dinossauros relacionados acima e construidos em tamanho natual. 1985. (Maquete).

LEONARDI, G. . Paleontologia, Paleherpétologia, Paleoicnológia. 1981. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

LEONARDI, G. . Paleontologia, Paleherpétologia, Paleoicnológia. 1981. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - APOSTILA).

LEONARDI, G. . paleontologia de vertebrados. 1975. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

LEONARDI, G. . PALEONTOLOGIA DE VERTEBRADOS. Paleontologia de Vertebrados. Escola de Geologia da UFPR. Apostila. Curitiba, 1975. 99 p., 12 plates, tabelas, figuras no texto e diagramas.. 1975. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - APOSTILA).

Projetos de pesquisa

  • 1975 - Atual

    BACIAS CRETACICAS DO BRASIL, Descrição: Linhas de pesquisa Exploração das bacias sedimentares do Brasil Este pesquisador que se tinha proposto em 1975 de visitar e explorar todas as bacias sedimentares continentais do Brasil, à cata de pegadas fosseis de vertebrados, e particularmente de dinossauros, pode declarar ter visitado quase todas, com resultados extremamente notáveis. No que toca às grandes sinéclises, explorou de forma sistemática a bacia do Paraná; notavelmente a bacia do Maranhão; marginalmente a bacia do Amazonas, na área oriental. Visitou e explorou de forma sistemática e profundamente quase todas as bacias menores, com particular atençao às do Nordeste. Entre outras coisas, durante 40 anos pesquisou detalhadamente, com 34 expedições, as bacias do Rio do Peixe e outras bacias intracratônicas de graben e semigraben nos estados da Paraíba e do Ceará. Os resultados levaram à descoberta e ao estudo de cerca do 60 localidades com pegadas fósseis de tetrápodes, especialmente de dinossauros, em terrenos permianos, triássicos e especialmente cretácicos. Seu estudo e suas numerosas publicações nesta área não se limitaram ao estudo das pegadas e pistas fósseis, mas as encadraram no contexto estratigráfico, sedimemtológico, paleogeográfico, paleoclimático, paleoecológico. Ocupou-se distinta e sistemáticamente no campo e em instituições universitárias, museus, escolas secundárias, associações culturais, bem como em ambientes políticos, à educação e à divulgação dos resultados de suas pesquisas, bem como à formaçao como paleontólogos de jovens geólogos, paleontólogos e outros. Empenhou-se na proteção dos sítios de interesse geo-paleontológico e particularmente do material paleoicnológico do Arenito Botucatu e das 36 localidades con pistas de dinossauros descobertas por ele nas Bacias do Rio do Peixe, no oeste da Paraíba. Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia / Especialidade: Paleontologia de vertebrados. Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia / Especialidade: Estratigrafía. Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia / Especialidade: Paleontologia Estratigráfica. Setores de atividade: Educação Superior; Educação. Palavras-chave: AMBIENTES DEPOSICIONAIS; PALEOECOLOGIA; PALEOAMBIENTES; PALEONTOLOGIA DE VERTEBRADOS. Paleogeografia e paleoclima do Cretáceo brasileiro Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia. Setores de atividade: Educação Superior; Educação. Palavras-chave: PALEOAMBIENTES; Paleoceanografia; Paleobotânica; PALEOECOLOGIA; paleoclima. Património Geológico Objetivo: - Análise do sistema legal de preservação de monumentos naturais e sitios de interesse geológico e paleontológico - Critérios para preservação do patrimonio geológico - Avaliação dos impactos do geoturismo - Educação em ciéncias geológicas. Pesquisas paleoicnológicas A partir de 1975, quando professor visitante na UFPR, até janeiro 2008, cumpriu cerca de 80 expedições no Brasil, procurando sistematicamente por pegadas fósseis, particularmente de dinossauros, intencionado a percorrer todas as bacias fanerozóicas brasileiras. O programa foi cumprido, sempre con o generoso apoio do CNPq e do DNPM, do Chuí (RS) ao Graben de Takutu (RR), mesmo se só marginalmente na grande sinéclise amazônica; com excepção das bacias de Tucano Sul, Reconcavo, Gangorra e das pequenas bacias ao SE da Chapada do Araripe, que ainda não visitei. Outros estudos foram e estão sendo efetuados, em colaboração, sobre material descoberto por colegas. Os resultados foram relevantes, quer do ponto de vista dos achados: 66 localidades novas com material icnológico de vertebrados; 482 pistas e pegadas indivíduais de dinossauros nas bacias do Rio do peixe, além das muitas centenas de indivíduos de mamíferos e d. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Giuseppe Leonardi - Coordenador / ISMAR DE SOUZA CARVALHO - Integrante.

  • 1975 - Atual

    Pesquisas paleoicnológicas, Descrição: A partir de 1975, quando professor visitante na UFPR, até janeiro 2008, cumpriu cerca de 80 expedições no Brasil, procurando sistematicamente por pegadas fósseis, particularmente de dinossauros, intencionado a percorrer todas as bacias fanerozóicas brasileiras. O programa foi cumprido, sempre con o generoso apoio do CNPq e do DNPM, do Chuí (RS) ao Graben de Takutu (RR), mesmo se só marginalmente na grande sinéclise amazônica; com excepção das bacias de Tucano Sul, Reconcavo, Gangorra e das pequenas bacias ao SE da Chapada do Araripe, que ainda não visitei. Outros estudos foram e estão sendo efetuados, em colaboração, sobre material descoberto por colegas. Os resultados foram relevantes, quer do ponto de vista dos achados: 66 localidades novas com material icnológico de vertebrados; 482 pistas e pegadas indivíduais de dinossauros nas bacias do Rio do peixe, além das muitas centenas de indivíduos de mamíferos e dinossauros da formaçao Botucatu e do Caiuà e das centenas de pegadas de tartarugas de Sousa; 66 formas diferentes, milhares de pegadas ; instituiu alguns poucos icnogêneros e icnoespécies novas no Brasil [somente 6 de cada, pois não sou lumper], em 14 formações, em 12 estados brasileiros), quer pelo numero das publicações (79 sobre material brasileiro, sobre um total de cerca de 160), quer ainda no sentido de comunicar a outrem a paixão e a metodologia paleoicnológicas. Achados e estudos forneceram abundância de dados sobre faunas desconhecidas enquanto ossadas, sobre a paleoetologia (comportamento) e a paleosociologia (associações, populações, interação entre as mesmas) dos tetrápodes e particularmente dos dinossauros, bem como sobre a importância das pistas para fornecerem dados sobre estratigrafia, datação, paleogeografia, paleoambiente, com notável detalhe. Foram publicados por mim também resultados geológicos: datações, perfis, descrições de detalhe, estruturas sedimentares, importantes dados sobre a relação pegada/sedimento. Não faltaram erros de classificação e de datação, como acontece, principalmente trabalhando em regiões novas, pouco conhecidas e onde nos primeiros anos de meu trabalho de pesquisa ainda não existiam boas cartas topográficas e geológicas, e com colunas estratigráficas desconhecidas ou duvidosas, em ambiente continental. As pegadas fósseis demostraram boa capacidade para ajudar a datação das formações, onde não ha fósseis corporais. Particularmente interessante a situação, nesse campo, das bacias do Rio do Peixe. Como me escreve o amigo Ismar Carvalho, fazendo-me erubecer, Esta evolução do conhecimento e contribuição dada pela icnologia parece-me bem importante, bem como o avanço na valorização da Paleontologia e o reconhecimento da relevância do estudo dos icnofósseis, que só foi possível no Brasil graças à sua insistência e perseverança . Destaque foi dedicado à bacia de Sousa (31 expedições); e aos sugestivos icnofósseis da formação Botucatu, em Araraquara e explorando todo o flanco oriental da bacia do Paraná, do RS a MG, seguindo os afloramentos desta formação durante muitos anos ao longo de 2500 km lineares, com pontadas no flanco oeste da mesma, no Mato Grosso e no Paraguay. No caso das bacias do Rio do Peixe (PB) e do Arenito Botucatu, foi dedicado muito tempo e empenho, com muitas lutas mas também com bons resultados em ambos os casos, à proteção, divulgação, defesa, musealização (em mseus ou em ceu aberto) das áreas e/ou dos materiais coletados. Meu trabalho de campo nos terrenos permianos e triássicos da bacia do Paraná, na área dos Arenitos Botucatu e Caiuá na mesma bacia e nas bacias do Rio do Peixe (PB) foi também ocasião de treinamento e ensino teórico-prático para um bom número de jovens aprendistas geólogos, paleontólogos e outros, através de bolsas de iniciação científica e em outras formas institucionais e informais. Pontos altos da minha pesquisa paleoicnológica foram a. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Giuseppe Leonardi - Coordenador / ISMAR DE SOUSA CARVALHO - Integrante.

  • 1975 - Atual

    TERRENOS CRETACICOS DO BRASIL, Descrição: Terrenos cretácicos do Brasil Embora existam e tenham sido descobertas estudadas e publicadas por mim e por outros pistas e pegadas fósseis no Brasil também em terrenos Permianos e Triássicos, na Bacia do Paraná bem como na bacia da Parnaíba, a grande maioria de pegadas e pistas fósseis occorrem no Brasil em terrenos cretácicos. Elas devem ser então estudadas no contexto do período Cretáceo, de sua estratigrafia, de seu paleoclima, de sua paleogeografia, e particularmente de seus paleoambientes, extremamente diversificados. O período Cretáceo é um momento geológico ampiamente representado em todas as grandes bacias intracratónicas brasileiras, nas bacías marginais, interiores do Nordeste e outras originadas durante a intensa atividade tectónica cretácica. Durante o transcorrer do longo período Cretáceo as modificações climáticas e geográficas deram origem a inúmeros ambientes continentais, e por conseguinte a uma diversificada biota, a qual é geralmente descrita sem uma adequada contextualizagao geológica. Os trabalhos desenvolvidos e a desenvolver abrangem etapas de campo e de laboratório, que visam a coleta, classificação e interpretação de material icnológico, de fósseis corporais de vertebrados, elementos freqüentes em rochas cretácicas e que podem contribuir de maneira expressiva para a compreensão dos ecossistemas terrestres durante o Cretáceo, bem como a geração de modelos pontuais, que possibilitem uma compreensão mais ampla dos fenómenos ambientáis e biológicos. Objetivos: Análise paleoecológica das biotas terrestres representadas por vertebrados (Testudines, Crocodylomorpha e Dinosauria), que freqüentemente estão em associação nas sucessões sedimentares continentais de bacias cretácicas. Confecção de perfis geológicos, estratigráficos, a descrição de novos vertebrados e a integração de dados visando a reconstrução da historia geológica local de depósitos continentais cretácicos. Objetiva-se assim uma avaliação do significado temporal e da aplicabilidade paleoecológica de fósseis e icnofósseis, verificando a potencialidade dos mesmos para o uso bioestratigráfico. Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia / Especialidade: Geologia Regional. Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia / Especialidade: Estratigrafía. Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia / Especialidade: Paleontologia Estratigráfica. Setores de atividade: Educação Superior; Educação. Palavras-chave: AMBIENTES DEPOSICIONAIS; PALEOECOLOGIA; PALEOAMBIENTES; PALEONTOLOGIA; GEOLOGIA. . , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Giuseppe Leonardi - Coordenador / ISMAR DE SOUZA CARVALHO - Integrante.

  • 1975 - Atual

    Património Geológico, Descrição: Património Geológico Objetivo: - Critérios para preservação do patrimonio geológico - Estudos acerca da documentaçáo paleontológica, visando a preservação da memória da Geologia brasileira Projetos e mapas de detalhe para a desapropriação e a valorização museal a ceu aberto de quatro módulos (somente um foi realizado) do parque do Vale dos dinossauros em Sousa e Sâo Joâo do Rio do Peixe (PB); Incentivo e colaboração na instituição de museus e/ou parques naturais em Sousa (PB) e Araraquara (SP) - Avaliação dos impactos do geoturismo - Educação em ciéncias geológicas. Grande área: Ciéncias Exatas e da Terra / Área: Geociências. Grande Área: Ciéncias Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia. . , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Giuseppe Leonardi - Coordenador / ISMAR DE SOUZA CARVALHO - Integrante.

Prêmios

2013

Título de Cidadão honorário da cidade de Araraquara (SP), 05 de junho de 2013., municipio de Araraquara-SP.

2013

A honraria de ter o seu nome gravado em placa metálica, con seu curriculum, numa sala do Museu municipal de Araraquara, sala denominada (a 18 de junho de 2013) Sala Padre Giuseppe Leonardi., MUNICIPIO DE ARARAQUARA - SP.

2010

Medalha cultural Câmara Cascudo outorgada pela Universidade Federal de Rio Grande do Norte Museu Câmara Cascudo (22 de novembro de 2010)., Universidade Federal de Rio Grande do Norte Museu Câmara Cascudo.

2010

Placa de homenagem pela UFPR, Escola de Geociências, por ter sido professor de diversas disciplinas de Geologia e Paleontologia na primeira équipe de professores da Escola., UFPR ISTITUTO DE GEOCIENCIAS.

2005

Menção de Leonardi, G. na placa do Parque Vale dos dinossauros de Sousa, PB., pARQUE vALE DOS DINOSSAUROS, SOUSA - PB.

1998

Nomeação como Maestro honorario da Sociedad Científica Universitária de Paleontología dA Universidad Mayor, Real y Pontifícia de San Francisco Xavier de Chuquisaca, Bolívia e la (1998-atual)., Universidad Mayor, Real y Pontifícia de San Francisco Xavier de Chuquisaca, Bolívia.

1996

Título de Cidadão honorário da cidade de Ponta Grossa (PR), novembro de 1996., MUNICIPIO DE PONTA GROSSA.

1992

Sócio correspondente da antiga Accademia roveretana degli Agiati (Rovereto, Itália). Diploma de 17 maio de 1992., Accademia roveretana degli Agiati (Rovereto, Itália).

1992

Placa de honra pela Universidade de Oviedo, Asturias, Espanha, fevereiro 1992., Universidade de Oviedo, Asturias, Espanha.

1988

Agradecimento do diretor do DGM/DNPM pela doaçao de 226 publicações e livros à biblioteca do DNPM/Brasília., DGM/DNPM.

1987

Telegrama de felicitações do Ministério da Educação (Brasil) para inauguração da primeira etapa do Projeto Vale dos dinosauros em Sousa-PB. 30.07.1987., MNISTéRIO DA EDUCAçAO - BRASILIA.

1987

Carta de felicitaçoes da Sociedade brasileira de Paleontologia pela realização do Simpósio de Icnologia no curso do X Congresso brasileiro de Paleontologia. 08.08.1987., SOCIEDADE BRASILEIRA DE PALEONTOLOGIA.

1985

Numerosos gêneros e espécies dedicadas ao nome de G. Leonardi., VARIOS COLEGAS PALEONTOLOGOS.

1981

Título de Cidadão honorário da cidade de Sousa (PB), a 26 de junho de 1981; diploma de cidadania a 29 de março de 1983., MUNICIPIO DE SOUSA - PB.

1981

Sócio correspondente do Instituto Histórico e Geográfico da Paraíba. Diploma em data 18 de julho de 1981., Instituto Histórico e Geográfico da Paraíba. CONSIDERO ISSO UMA GRANDE HONRA.

1974

Louvor em Tese de Doutorado, UNIROMA 1, UNIVERSITA DEGLI STUDI "LA SAPIENZA" - ROMA, ITALIA.

1965

Louvor em Dissertação de Mestrado, PUL (Pontifícia Univ. Lateranense, Roma), Pontifícia Univ. Lateranense, Roma.

Histórico profissional

Experiência profissional

2015 - Atual

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: CANDIDATO A PROFESSOR VISITANTE, Carga horária: 5, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
nAO HA VINCULO EMPREGATICIO. E'' UM PROJETO DO PROF. dR. iSMAR DE SOUZA cARVALHO DE CONVIDAR-ME COMO PROFESSOR VISITANTE PARA OS MESES DE JULHO-SETEMBRO DE 2015 NA UFRJ PARA CURSOS E ATIVIDADES DE GRADUÇAO E POS-GRADUAÇAO NA AREA DE ICNOLOGIA E PALEOHERPETOLOGIA

2014 - Atual

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor VISITANTE, Carga horária: 5

Outras informações:
Linhas de pesquisa Exploração das bacias sedimentares do Brasil Em final de carreira de pesquisador, devido à idade avançada, este pesquisador que se era proposto em 1975 de visitar e explorar todas as bacias sedimentares continentais do Brasil, à cata de pegadas fosseis de vertebrados, e particularmente de dinossauros, pode declarar ter visitado quase todas, com resultados extremamente notáveis. No que toca às grandes sinéclises, explorou de forma sistemática a bacia do Paraná; notavelmente a bacia do Maranhão; marginalmente a bacia do Amazonas, na área oriental. Visitou e explorou de forma sistemática e profundamente quase todas as bacias menores, com particular atençao às do Nordeste. Entre outras coisas, durante 40 anos pesquisou detalhadamente, com 34 expedições, as bacias do Rio do Peixe e outras bacias intracratônicas de graben e semigraben nos estados da Paraíba e do Ceará. Os resultados levaram à descoberta e ao estudo de cerca do 60 localidades com pegadas fósseis de tetrápodes, especialmente de dinossauros, em terrenos permianos, triássicos e especialmente cretácicos. Seu estudo e suas numerosas publicações nesta área não se limitaram ao estudo das pegadas e pistas fósseis, mas as encadraram no contexto estratigráfico, sedimemtológico, paleogeográfico, paleoclimático, paleoecológico. Ocupou-se distinta e sistemáticamente no campo e em instituições universitárias, museus, escolas secundárias, associações culturais, bem como em ambientes políticos, à educação e à divulgação dos resultados de suas pesquisas, bem como à formaçao como paleontólogos de jovens geólogos, paleontólogos e outros. Empenhou-se na proteção dos sítios de interesse geo-paleontológico e particularmente do material paleoicnológico do Arenito Botucatu e das 36 localidades con pistas de dinossauros descobertas por ele nas Bacias do Rio do Peixe, no oeste da Paraíba. Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia / Especialidade: Paleontologia de