Nilton Syogo Arakawa

possui graduação em Ciências Farmacêuticas pela Universidade de Ribeirão Preto (1999), mestrado em Ciências Farmacêuticas pela Universidade de São Paulo (2003) e doutor em Ciências Farmacêuticas pela Universidade de São Paulo (2008). Possui experiência, participa e colabora com pesquisas na área de Farmácia, com ênfase em Farmacognosia e Transformações microbianas, atuando principalmente nos seguintes temas: Asteraceae, Lactonas sesquiterpênicas e Diterpenos, Biotransformações e Tecnologia das Fermentações. Atualmente é COORDENADOR do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas da Universidade Estadual de Londrina (PPGCF/DCF/UEL). DOCENTE das disciplinas de Farmacognosia, Tecnologia de Fitoterápicos, Fitoterapia no curso de Farmácia e ORIENTADOR do Programas de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas - nível Mestrado e do Programa de Pós-Graduação em Química - nível Mestrado na Universidade Estadual de Londrina.

Informações coletadas do Lattes em 17/06/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Ciências Farmacêuticas

2003 - 2008

Universidade de São Paulo
Título: Transformações microbianas e avaliação da citotoxicidade de lactonas sesquiterpênicas de Viguiera robusta Gardn. (Asteraceae)
Prof. Dr. Fernando Batista da Costa. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Palavras-chave: Asteraceae, Viguiera, Lactonas sesquiterpênicas, T.Grande área: Ciências da SaúdeSetores de atividade: Produtos e Processos Biotecnológicos Vinculados À Saúde Humana Ou dos Animais.

Mestrado em Ciências Farmacêuticas

2001 - 2003

Universidade de São Paulo
Título: Viguiera robusta Gardn. (Asteraceae): Investigação fitoquímica do extrato de lavagem foliar e ensaios biológicos,Ano de Obtenção: 2003
Prof Dr. Fernando Batista da Costa.Palavras-chave: Asteraceae, Viguiera, Lactonas sesquiterpênicas e.Grande área: Ciências da SaúdeSetores de atividade: Fabricação de Produtos Farmacêuticos.

Graduação em Ciências Farmacêuticas

1995 - 1999

Universidade de Ribeirão Preto
Título: Estimulação biótica e abiótica das culturas de células de Tabernaemontana catharinensis.
Orientador: Prof. Dr. Paulo Sérgio Pereira

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2006 - 2006

Microwave-assisted organic synthesis. (Carga horária: 14h). , Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.

2006 - 2006

Biosynthesis and Biotransformation. (Carga horária: 14h). , Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.

2000 - 2001

Extensão universitária em Estágio, Laboratório de Farmacognosia. (Carga horária: 950h). , Universidade de São Paulo - FCFRP, Brasil.

1999 - 1999

Técnicas cromatográficas e espectrofotométricas: F. (Carga horária: 63h). , Universidade de Ribeirão Preto, UNAERP, Brasil.

1999 - 1999

Environmental toxicology. (Carga horária: 4h). , FCFRP-USP, Brasil.

1999 - 1999

Recent developments in drug release. (Carga horária: 4h). , FCFRP-USP, Brasil.

1999 - 1999

Microbiologia de cosméticos. (Carga horária: 8h). , Universidade de Ribeirão Preto, UNAERP, Brasil.

1999 - 1999

Produção de medicamento fitoterápico. (Carga horária: 16h). , Universidade de Ribeirão Preto, UNAERP, Brasil.

1998 - 1998

Diagnóstico das reações adversas de medicamentos. (Carga horária: 12h). , Universidade de Ribeirão Preto, UNAERP, Brasil.

1998 - 1998

Biossegurança em coleta de sangue. (Carga horária: 6h). , Universidade de Ribeirão Preto, UNAERP, Brasil.

1998 - 1998

Fitoterápicos, análise, controle e produção. (Carga horária: 4h). , FCFRP-USP, Brasil.

1998 - 1998

Terapia nutricional: novas tendências. (Carga horária: 2h). , Universidade de Ribeirão Preto, UNAERP, Brasil.

1998 - 1998

Registro de produtos fitoterápicos. (Carga horária: 2h). , Universidade de Ribeirão Preto, UNAERP, Brasil.

1997 - 1997

Administração de medicamentos. (Carga horária: 8h). , Universidade de Ribeirão Preto, UNAERP, Brasil.

1997 - 1997

Farmácia Hospitalar. (Carga horária: 5h). , Universidade de Ribeirão Preto, UNAERP, Brasil.

1997 - 1997

interações medicamentosas. (Carga horária: 8h). , Universidade de Ribeirão Preto, UNAERP, Brasil.

1995 - 1995

Drogas de abuso. (Carga horária: 16h). , Universidade de Ribeirão Preto, UNAERP, Brasil.

1995 - 1995

Primeiros socorros. (Carga horária: 6h). , Universidade de Ribeirão Preto, UNAERP, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Farmacognosia/Especialidade: Transformações microbianas.

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Farmacognosia/Especialidade: Fitoquímica e Elucidação Estrutural.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Microbiologia Aplicada/Especialidade: Microbiologia Industrial e de Fermentação.

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Farmacognosia/Especialidade: Ensaios Biológicos.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

DUARTE, J. C. ; PEIXE, T. S. ; COUTO, R. O. ; ARAKAWA, N. S. . IV ATEFA - Atualização em Tecnologias Farmacêuticas Aplicadas - Farmacêutico Generalista. 2016. (Outro).

DUARTE, J. C. ; ARAKAWA, N. S. ; CASAGRANDE, R. ; BARACAT, M. M. ; Georgeti, S. R. ; RAFAEL, J. A. . III Simpósio de Integração Universitária à Indústria. 2014. (Outro).

DUARTE, J. C. ; ARAKAWA, N. S. ; PEIXE, T. S. ; Georgeti, S. R. ; RAFAEL, J. A. . II ATEFA - Atualizações em Tecnologias Farmacêuticas Aplicadas - Fitoterápicos. 2014. (Outro).

PEIXE, T. S. ; DUARTE, J. C. ; ARAKAWA, N. S. ; RAFAEL, J. A. . II Simpósio de Integração Universitária à Indústria - II SIUIN. 2013. (Outro).

DUARTE, J. C. ; PEIXE, T. S. ; ARAKAWA, N. S. ; RAFAEL, J. A. ; LONNI, A. A. S. G. . I ATEFA - Atualizações em Tecnologias Farmacêuticas Aplicadas. 2013. (Outro).

ARAKAWA, N. S. ; DUARTE, J. C. ; GIROTTO, E. ; GUIDONI, C. M. . I Simpósio de Integração Universitária à Indústria (I SIUIN). 2012. (Congresso).

ARAKAWA, N. S. . I Jornada de Integração Universitária com Indústria de Medicamentos (I JIUIM). 2011. (Outro).

ARAKAWA, N. S. . III Jornada Farmacêutica da UNIVAP. 2010. (Outro).

ARAKAWA, N. S. . II Jornada Farmacêutica da UNIVAP. 2008. (Outro).

ARAKAWA, N. S. . IV Jornada Farmacêutica da UNAERP. 1999. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Feira de Profissões da UEL. Feira de Profissões da UEL. 2012. (Feira).

7o. Dia Mundial da Saúde - Agita são José.Fitoterápicos. 2008. (Outra).

2nd International Symposium of Post Graduation and Research. 2006. (Simpósio).

XXXIV Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular. Biotransformation of budlein A by Aspergillus terreus increased the cytotoxic activity. 2005. (Congresso).

XXVI Congresso Latinoamericano de Química/ 27a. Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química. Avaliação da atividade antinociceptiva de uma lactona sesquiterpênica de Viguiera robusta (Asteraceae). 2004. (Congresso).

4th Congress of Pharmaceutical Sciences. Avaliation of cytotoxic activity of bulein A isolated from Viguiera robusta GArdn. (Asteraceae). 2003. (Congresso).

25a Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química. Avaliação das atividades antimicrobiana e tripanocida da budleina A isolada de Viguiera robusta GArdn. (Asteraceae). 2002. (Congresso).

XVI Simpósio de PLantas Medicinais do Brasil.Avaliação das atividades tripanocida e antimicrobiana do ácido pimaradienóico isolado de Viguiera arenaria (Asteraceae). 2000. (Simpósio).

2nd Congress of Pharmaceutical Sciences. 1999. (Congresso).

IV Jornada Farmacêutica da UNAERP. 1999. (Outra).

IV Jornada Paulista de Plantas Medicinais. 1999. (Outra).

XXII Encontro Nacional dos Estudantes de Farmácia. 1999. (Encontro).

Ciclo de Conferências de caráter internacional -Brasil - Cuba. 1998. (Outra).

I Encontro de Farmacêuticos de Ribeirão Preto. 1998. (Encontro).

I Encontro Profissional de Aromaterapia. 1998. (Encontro).

III Jornada Farmacêutica da UNAERP. 1997. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Aline de Souza

BARACAT, M. M.;ARAKAWA, N. S.; MARTINEZ, RENATA M.. Desenvolvimento de sistemas microencapsulados multicamadas para veiculação da hesperidina metilchalcona utilizando biopolímeros. 2018. Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Manoela Daiele Gonçalves

ARAKAWA, N. S.; COSTA, I. N.; BISPO, M. L. F.. Atividade Citotóxica e Leishmanicida do Ácido Diidroabiético isolado de Pinus Elliottii. 2017. Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Bruna Taciane da Silva Bortoleti

PAVANELLI, W. R.; VERRI JR, W. A.;ARAKAWA, NILTON S.. Atividade in vitro do ácido grandiflorênico sobre Leishmania amazonensis. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Cristina Fatima Gonzaga da Silva

ARAKAWA, N. S.; BARACAT, M. M.; Georgeti, S. R.. Avaliação do extrato hidroalcóolico bruto do resíduo agroindustrial da uva (Vitis labrusca) em modelo experimental de inflamação e dor aguda em camundongos. 2017. Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: CAROLINE DA ROCHA TONETTI

ARAKAWA, N. S.; BISPO, M. L. F.;CASAGRANDE, R.. Obtenção do extrato bruto do fruto jambolão (Syzygium culmino): Identificação dos compostos bioativas, avaliação da capacidade antioxidante, antimicrobiana e citotóxica. 2017. Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Camila da Rocha

CASAGRANDE, R.; BARACAT, M. M.;ARAKAWA, N. S.. Potencial terapêutico do ácido pimaradienóico nos danos cutâneos induzidos pela radiação uvb em camundongos sem pêlo. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Leandro Marcondes Alves

ARAKAWA, N. S.; MOREIRA, I. C.; BARACAT, M. M.. Extração e isolamento do ácido caurenóico da sphagneticola trilobata e a avaliação do efeito farmacológico em modelo de lesão hepática induzida por acetaminofeno. 2017. Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Agerdânio Andrade de Souza

NIXDORF, S. L.; DINIZ, A.;ARAKAWA, N. S.. Biomonitoramento da atividade leishmanicida e imunomoduladora de extratos de folhas da Trattinnickia rhoifolia willd relacionadas à composição química determinada por GC e LC-MS/MS. 2017. Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Manoela Daiele Gonçalves

ARAKAWA, N. S.; BISPO, M. L. F.; PAVANELLI, W. R.. Pinus elliottii: Isolamento e identificaçãodo ácido diidroabiético e avaliação leishmanicida. 2017. Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Camila da Rocha

CASAGRANDE, R.; BARACAT, M. M.;ARAKAWA, N. S.. Potencial terapêutico do ácido pimaradienóico nos danos cutâneos induzidos pela radiação UVB em camundongos sem pêlo. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Dalyara Mendonça de Matos

NASCIMENTO, J. W. L.; SILVA FILHO, A. A.;ARAKAWA, N. S.. Determinação do perfil farmacocinético e da biodisponibilidade sistêmica do ácido caurenóico em ratos. 2016. Dissertação (Mestrado em CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS) - Universidade Federal de Juiz de Fora.

Aluno: Valdir Aniceto Pereira Júnior

STEFANI, R.;ARAKAWA, N. S.; GOULART, G. A. S.. Desenvolvimento e caracterização de indicador de tempo-temperatura a partir de quitosana, PVA e Antocianinas. 2014. Dissertação (Mestrado em CIÊNCIA DE MATERIAIS) - Universidade Federal de Mato Grosso.

Aluno: Marcela Etchebehere Severiano

Ambrosio, Sergio R.;Veneziani, Rodrigo C. S.; Furtado, Niege A. J. C.;ARAKAWA, N. S.; HELENO, V. C. G.. Estudos sobre a biotransformação fúngica do ácido pimaradienóico por Aspergillus niger e avaliação do efeito dos metabólitos obtidos sobre a contração da musculatura lisa vascular de artéria aorta de ratos. 2012. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Ciências - Universidade de Franca) - Universidade de Franca.

Aluno: Thalita Rocha Domiciano

Ambrosio, Sergio R.;Veneziani, Rodrigo C. S.ARAKAWA, N. S.. Avaliação da atividade anticariogênica de derivados de M. glomerata e S. officinalis e desenvolvimento de enxaguatórios bucais. 2012. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Ciências - Universidade de Franca) - Universidade de Franca.

Aluno: Tais Rocha de Freitas Oliveira Bêdo

ARAKAWA, N. S.MARTINS, C. H. G.; PAULETTI, P. M.. Avaliação das atividades antimicrobiana, antimalárica e inibitória da enzima acetilcolinesterase de Arrabidea chica (Bignoniaceae). 2010. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Universidade de Franca.

Aluno: Jorge Luiz Reis de Oliveira

LEAL, S. H. B. S.;ARAKAWA, N. S.; MORAES, K. C. M.; NICOLAU, R. A.. Caracterização espectroscópica (200-800nm) da molécula de ATP e seus derivados em meio aquoso. 2009. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Marcelo Souza de Araujo

ARAKAWA, N. S.; Ribeiro, W.; MENEZES, F. G.. Avaliação farmacológica do extrato bruto hidroalcoólico da Gomphrena globosa em dois diferentes modelos experimentais - edema de pata e inflamação pulmonar aguda. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Rander rangel

ARAKAWA, N. S.AMBRÓSIO, S. R.; HELENO, V. C. G.. Reisolamento, modificação estrutural e avaliação da atividade antimicrobiana de diterpenos de Viguiera arenaria. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Universidade de Franca.

Aluno: Carla Fabiana Souza Guazelli

VERRI JR, W. A.; URBANO, A.; VIGNOLI, J. A.;ARAKAWA, N. S.; Georgeti, S. R.. Efeito terapêutico e mecanismo de ação da hesperidina metil chalcona, trans-chalcona e suas formas microencapsuladas em modelo de colite ulcerativa em camundongos. 2017. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Felipe Almeida de Pinho Ribeiro

VERRI JR, W. A.; ROSSANEIS, A. C.;ARAKAWA, N. S.; PINGE FILHO, P.; PAVANELLI, W. R.. Naringenina reduz inflamação e dor: inibição do fator nuclear Kappa B e ativação da via analgésica do óxido nítrico. 2016. Tese (Doutorado em Patologia Experimental) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Thiago Sousa Porto

AMBRÓSIO, S. R.ARAKAWA, N. S.RAMOS, H. P.; CAMPOS, V. L.; HELENO, V. C. G.. Transformação microbiana de diterpenos bioativos e avaliação do potencial biológico dos derivados obtidos. 2016. Tese (Doutorado em Ciências) - Universidade de Franca.

Aluno: Leonardo Fonseca Maciel

HIROOKA, E. Y.; MALLMANN, C.A.; ONO, E. Y. S.;ARAKAWA, N. S.; RISSO, W.. Caracterização de clones, compostos bioativos e micotoxinas em cacau (Theobroma cacao L.). 2015. Tese (Doutorado em Ciência de Alimentos) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Wanderlei Onofre Schmitz

BARBOSA, D. S.; CERAVOLO, G. S.;ARAKAWA, N. S.; CASAGRANDE, RÚBIA; Georgeti, S. R.. Ação de extratos vegetais e alimentos funcionais no tratamento de ratos wistar com resistência à insulina induzida por frutose. 2014. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Carla Fabiana Souza Guazelli

VERRI JR, W. A.; URBANO, A.; VIGNOLI, J. A.;ARAKAWA, N. S.; Georgeti, S. R.. Efeito terapêutico e mecanismo de ação da hesperidina metil chalcona, trans-chalcona e suas formas microencapsuladas em modelo de colite ulcerativa em camundongos. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências da Saúde) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Wanderlei Onofre Schmitz

BARBOSA, D. S.; CERAVOLO, G. S.;ARAKAWA, N. S.CASAGRANDE, R.; Georgeti, S. R.. Ação de extratos vegetais e alimentos funcionais no tratamento de ratos wistar com resistência à insulina induzida por frutose. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências da Saúde) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Leandro Marcondes Alves

ARAKAWA, NILTON S.; ROSSANEIS, A. C.; PEREZ, C. C.. Ácido caurenóico extraído da Sphagneticola trilobata melhora a hepatotoxicidade induzida por acetaminofeno através da redução da produção de citotcinas pró-inflamatórias e estresse oxidativo em camundongos. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Química) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Manoela Daiele Gonçalves

ARAKAWA, N. S.; BISPO, M. L. F.; COSTA, I. N.. Pinus Elliottii: Isolamento e identificação do ácido diidroabiético e avaliação da atividade leishmanicida. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Química) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: CAROLINE DA ROCHA TONETTI

ARAKAWA, N. S.; BISPO, M. L. F.;CASAGRANDE, R.. Obtenção do extrato bruto do fruto jambolão (Syzygium cumini): Identificação dos compostos bioativos, avaliação da capacidade antioxidante, antimicrobiana e citotóxica. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Química) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Laís Akina Nagao

YABE, M. J. S.;ARAKAWA, N. S.NIXDORF, S. L.. Razão isotópica de Pb em solo e planta (Trema micrantha) para simular o rastreamento de droga ilícita. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Química) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: CristianaFátima Gonzga da Silva

ARAKAWA, N. S.; SCARMINIO, I. S.; Georgeti, S. R.. Avaliação do extrato hidroalcoólico bruto do resíduo agroindustrial da uva (Vitis labrusca) em modelo experimental de inflamação e dor aguda em camundongos. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Química) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Agerdânio Andrade de Souza

NIXDORF, S. L.; PAVANELLI, W. R.;ARAKAWA, N. S.. Avaliação da atividade leishmanicida e imunomoduladora com caracterização fitoquímica de extratos de folhas da Trattinnickia rhoifolia Willd. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Química) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Fabiana Sayuri Takahashi

FARIA, T. J.; ISHIKAWA, N. K.;ARAKAWA, N. S.. Estudo químico e avaliação das atividades antiproliferativa e antimicrobiana de ganderma sp. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Química) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Mariana Bortholazzi Almeida

NIXDORFF, S. L.; SIMAO, A. N. C.;ARAKAWA, N. S.. Uso do biomarcador malondialdeido em análises de estresse oxidativo em diversos modelos experimentais. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Química) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Giovana da Silva Ramos

NIXDORF, S. L.; CAMPO, C. B. H.;ARAKAWA, N. S.. Ocorrência de flavonóides em flores de cultivares de soja com diferente coloração de pétalas. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Química) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Gilmar Ossamu Egashira

ARAKAWA, N. S.RAFAEL, J. A.; BARACAT, M. M.. Estudo do isolamento de compostos da fração oito do extrato hexânico das folhas de Sphagneticola trilobata pruski (Asteraceae). 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Igor Rebech

BARACAT, M. M.; RECHENCHOSKI, D. Z.;ARAKAWA, N. S.. Avaliação in vitro e caracterização por espectroscopia de infravermelho de sistemas microencapsulados multicamandas utilizando biopolímeros. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Ian Lucas Alves Cardoso

ARAKAWA, N. S.CASAGRANDE, R.; COUTO, R. O.. Estudo fitoquímico do extrato diclorometânico das partes aéreas da Sphagneticola trilobata (Asteraceae). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Erika Cristina Kanaoka da Silva

ARAKAWA, N. S.; COUTO, R. O.;CASAGRANDE, R.. Reisolamento do ácido grandiflorênico do extrato hexânico foliar de Sphagneticola trilobata. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Giuliane Falcão Pomiglio

COUTO, R. O.;RAFAEL, J. A.ARAKAWA, N. S.. Re-isolamento e identificação do ácido diidroabiético da fração 3 da resina de Pinus elliottii (Pinaceae). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Nicla Renata Lucchetta

GONCALVES, M. D.;ARAKAWA, N. S.; LEAO NETO, V. S.. Caracterização Físico-química de extratos de Plinia cauliflora. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Carolina Bottura

CASAGRANDE, R.; BARACAT, M. M.;ARAKAWA, N. S.. Formulação tópica contendo naringenina: Eficácia contra inflamação e estresse oxidativos induzidos pela radiação ultravioleta B em camundongos. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Ellen Takase Tudisco

ARAKAWA, N. S.CASAGRANDE, R.; DUARTE, J. C.. Estudo fitoquímico da resina do Pinus elliotti var. elliottii: isolamento, purificação e identificação da presença do(s) principal(is) diiterpeno(s) e do ácido diidroabiético.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Isabela Salomão Ludwing

BARACAT, M. M.;ARAKAWA, N. S.; Georgeti, S. R.. Desenvolvimento de sistemas de liberação de fármacos microencapsulados contendo trans-chalcona. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Marília Camargo Fonteque

Georgeti, S. R.;ARAKAWA, N. S.; COUTO, R. O.. Revisão das propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes da folha de Cordia verbenacea (erva baleeira). 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Elaine Eiko Hoshino

CASAGRANDE, R.; BARACAT, M. M.;ARAKAWA, N. S.. Estudo do extrato hexanico das folhas de Sphagneticola triloobata pruski (asteraceae) e verificacao do diterpeno ácido caurenóico. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Tamiris Aparecida Diniz do Reis

CASAGRANDE, RÚBIA; LONNI, A. A. S. G.;ARAKAWA, N. S.. Estudo fitoquímico da raiz de Cosmos sulphureus (Asteraceae): verificação da presença do diterpeno ácido caurenóico. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Maiara Fabiana Peruzzi

Georgeti, S. R.; BARACAT, M. M.;ARAKAWA, N. S.. Avaliação da atividade antioxidante e teor de flavonóides e polifenóis totais do extrato etanólico de folhas de Cordia verbenacea (erva baleeira). 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Patrícia de Vilhena Pimenta Neves

RAFAEL, J. A.; LESSA, S. P.;ARAKAWA, N. S.. Obtenção e padronização do diterpeno ácido caurenóico no extrato bruto de Sphagneticola trilobata Pruski (Asteraceae) através do HPLC. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Norte do Paraná.

Aluno: Matheus Cicaglioni

MIGLIORANZA, L. H. S.; CARREIRA, C. M.;ARAKAWA, N. S.. Uréia em produtos comerciais de soro de leite. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Thiago Hideki Hayashida

ARAKAWA, N. S.; CASAGRANDE, RÚBIA; Georgeti, S. R.. Biotransformação do ácido caurenóico pelo fungo Aspergillus terreus: avaliação da atividade antinociceptiva do principal biotransformado. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Talita LAIANE CARDOZO CEZAR

CASAGRANDE, R.; Georgeti, S. R.;ARAKAWA, N. S.. Avaliação in vitro da atividade antioxidante do ácido vanílico. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Kátia Sabino Takayama

Georgeti, S. R.; DUARTE, J. C.;ARAKAWA, N. S.. Determinação do mecanismo de atividade antioxidante in vitro e do teor de flavonóides e polifenóis totais do extreato seco de Azadirachta indica. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Aline Heloisa Vicensoti

Georgeti, S. R.; DUARTE, J. C.;ARAKAWA, N. S.. Biotransformação de isoflavonas de soja por fermentação fúngica e avaliação da atividade antioxidante. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Renata Yumi Hamada

HIROOKA, E. Y.; YAMASHITA, C. R. T.;ARAKAWA, N. S.. Monitoramento de zearalenona em trigo produzido em Londrina/PR por ic-Elisa padronizado. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Ana Paula Esgalha Carnier

ARAKAWA, N. S.; BARACAT, M. M.; DUARTE, J. C.. estudo fitoquímico das folhas de Sphagneticola trilobata e avaliação da atividade antinociceptiva de seus metabólitos. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Paola Eid Masseto

ARAKAWA, N. S.CASAGRANDE, R.; DUARTE, J. C.. comparação entre dois diferentes métodos extrativos para o isolamento do ácido caurenóico de raizes de Sphagneticola trilobata (Asteraceae). 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Mab Pereira Correia

VERRI JR, W. A.;ARAKAWA, N. S.; LUIZ, R. C.; GUARNIER, F. A.; PAVANELLI, W. R.. O Tratamento com Hypericum perforatum reduz a dor induzida pelo tumor de Ehrlich em camundongos. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Emanuele Caroline Macedo Altran

BARACAT, M. M.;CASAGRANDE, R.ARAKAWA, N. S.. Preparação de comprimidos de quercetina obtidos de sistemas multiparticulados. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Camila Rosa Soares e Érica Rebeca Miragaia Mendes Cesar

ARAKAWA, N. S.Beltrame, M.; Ribeiro, W.. Extração de óleo essencial de citronela e avaliação na incorporação e duração de sua essência em aromatizadores ambientais. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Fernanda Carolina Saturno e Roberta Cristina Coelho

PATERNO, J. C.; JOAQUIM, W. M.;RAFAEL, J. A.ARAKAWA, N. S.. A utilização da Arnica montana como medicamento homeopático no cultivo de Mentha sp. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Tania Juliana Aparecida da Silva

ARAKAWA, N. S.; JOAQUIM, W. M.; Ribeiro, W.. Avaliação da propagação vegetativa da planta Tetradernia riparia (incenso mirra) sob diferentes substratos. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Priscila Ribeiro Vilela

CARDOSO, M. A. G.;RAFAEL, J. A.ARAKAWA, N. S.. Controle de qualidade de formulações cosméticas e tintura - Mãe de Calendula officinalis L.. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Carla G

CANETTIERI, A. C. V.;ARAKAWA, N. S.RAFAEL, J. A.. Pereira, Clara F. Sponchiado e Elisa M. Pereira.Estudo da Eficácia de amostras comerciais de álcool-gel a 70%. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Junior da Silva Canellas

MOREIRA, L. M.;ARAKAWA, N. S.; Ribeiro, W.. Avaliação da atividade comportamental de camundongos submetidos à administração de cocaína intra-peritonela (IP). 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Alessandra Leite

Beltrame, M.RAFAEL, J. A.; Gargione, M.A.C.;ARAKAWA, N. S.. Análise físico-química e microbiológica da qualidade da água de diversas localidades da Universidade do Vale do Paraíba-UNIVAP. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Larissa A

Ribeiro, W.; Gargione, M.A.C.; Khouri, S.;ARAKAWA, N. S.. Amado/ Talita S. Campos.Avaliação da qualidade de amostras de mel caseiro comercializadas na região do Vale do Paraíba.. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Fernanda Lobo Vicentini/ Thiago A

CANETTIERI, A. C. V.;RAFAEL, J. A.; Khouri, S.;ARAKAWA, N. S.; Gargione, M.A.C.. Serpa.Obtenção do extrato de Theobroma cacao e estudo da atividade antibacteriana frente à cepa-padrão de Streptococcus mutans.. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Kélin Maria Rennó Teixeira/Lara Alves Maia

Beltrame, M.RAFAEL, J. A.ARAKAWA, N. S.. Bioprospecção e avaliação da atividade antimicrobiana dos extratos fúngicos de Aspergillus niger e Aspergillus phoenicis. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Lílian Fernandes Silva/ Mary Cristina Serão

RAFAEL, J. A.; Ribeiro, W.;ARAKAWA, N. S.. Extração e caracterização da bromelina do abacaxí.. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Sheila Sheron Cosme Araújo

Gargione, M.A.C.;ARAKAWA, N. S.; Ribeiro, W.. Atenção farmacêutica em pacientes portadores de hipertensão e a identificação de possíveis interações medicamentosas. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Diele da Silva Gomes

Gargione, M.A.C.;ARAKAWA, N. S.; Ribeiro, W.. Atenção farmacêutica em pacientes portadores de Diabetes mellitus tipo I. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Juliane Cristine Lira Vieira

ARAKAWA, N. S.; Cardoso, L.E.; Ribeiro, W.. Um estudo da sensibilização comportamental de camundongos machos após a administração de cocaína. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Poliana de Andrade Santos, Cristiane Letícia Rangel e Valéri

ARAKAWA, N. S.; Oliveira, A.L.; Silva Gama, S.A.; Ribeiro, W.. Conhecimento da população sobre as diferenças nos medicamentos de marca, genéricos e similares. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Floripes do Carmo Russo e Mary de Araújo Guimarães

ARAKAWA, N. S.; Cardoso, L.E.; Gargione, M.A.C.. Desenvolvimento de um gel anestésico contendo óleo essencial de canela. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: alunas Jaci da Rocha Coelho e Jemima Daniela Dias Moraes

ARAKAWA, N. S.; Gargione, M.A.C.; SALVADOR, M. J.. Preparo de creme contendo extratos padronizados de Alternanthera tenella e avaliação da atividade antioxidante. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Rodolfo Signorini Inácio dos Santos

ARAKAWA, N. S.Beltrame, M.; Gargione, M.A.C.. Preparo de creme contendo extratos padronizados de Alternanthera tenella e avaliação da atividade antioxidante. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Sandra Gisele Freire Ribeiro Pagnoca

ARAKAWA, N. S.Beltrame, M.; Cardoso, L.E.. Estudo da estabilidade em creme hidratante para as mãos. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Lívia Ribeiro Amaral da Silva e Juliana Viegas de Carvalho

ARAKAWA, N. S.Beltrame, M.; Gargione, M.A.C.. Elaboração de um gel dental contendo óleo essencial de pitanga com propriedade antimicrobiana e antiséptica. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba.

Aluno: Maria Clara Pereira dos Santos e Virgínia Carina Velloso

RATTES, A. L. R.;GREGORIO, L. E.ARAKAWA, N. S.. Espinheira Santa, uma alternativa para o tratamento da úlcera. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Centro Universitário de Itajubá.

Aluno: Fernanda Aparecida Cardoso Souza e Flávia Cristina da Silva

ARAKAWA, N. S.; RATTES, A. L. R.;GREGORIO, L. E.. Cordia verbenacea e o desenvolvimento do primeiro fitoterápico brasileiro. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Centro Universitário de Itajubá.

Aluno: Roberta Flack de Oliveira

ALVES, T. C.;ARAKAWA, N. S.; SOUZA, P. R. B.. Presença de coliformes fecais em queijo Minas tipo frescal comercializado em Itajubá - MG. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Centro Universitário de Itajubá.

Aluno: Andréia Aparecida Pivotto da Silveira

ARAKAWA, N. S.; MOUTINHO, D.; SOUZA, T. M.. Alimentos funcionais na prevenção do câncer de mama. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) - Centro Universitário de Itajubá.

Aluno: Ronaldo Pereira Júnior e Juliana Arruda Silva

MELLO, M. H.;ARAKAWA, N. S.; SOUZA, P. R. B.. Esterilização de meios de cultura através de microondas. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Centro Universitário de Itajubá.

MEDINA, C. C.; SPINOSA, W. A.;ARAKAWA, N. S.; GOMES, L. N.; ROSA, L. A. B.. PSS ? Processo Seletivo para Professor ? Área de Fitotecnia/Plantas Medicinais. 2018. Universidade Estadual de Londrina.

ANGELO NETO, S. D.;ARAKAWA, NILTON S.; MANTOANI, S. P.. Concurso público para Provimento do Cargo de Professor da Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES - Área: Técnicas Analíticas em Biotecnologia. 2014. Universidade Estadual de Montes Claros.

ARAKAWA, N. S.. Avaliador do XXVII Feira Cultural e Experimentos Científicos do Colégio Londrinense - FECCILON. 2018. Centro Universitário Filadélfia.

BARACAT, M. M.;ARAKAWA, NILTON S.; GIROTTO, E.. Comissão Avaliadora para Ascensão de Nível da Profa. dra. Sandra Regina Georgetti. 2015. Universidade Estadual de Londrina.

ARAKAWA, N. S.; GIROTTO, E.; DUARTE, J. C.. Comissão Avaliadora para Ascensão de Nível do Prof. Dr. Camilo Molino Guidoni. 2015. Universidade Estadual de Londrina.

ARAKAWA, NILTON S.. Comissão Científica do X Simpósio Brasileiro de Farmacognosia e V Simpósio de Plantas Medicinais do Vale do São Francisco. 2015. Universidade Federal do Vale do São Francisco.

ARAKAWA, N. S.; GUIDONI, C. M.; CARRARA, V.. Comissão Avaliadora para Ascensão de Nível da Profa. dra. Sandra Regina Georgetti. 2014. Universidade Estadual de Londrina.

Georgeti, S. R.;CASAGRANDE, R.ARAKAWA, N. S.. Comissão Avaliadora para Ascensão de Nível do Prof. Dr. José Carlos Duarte. 2013. Universidade Estadual de Londrina.

ARAKAWA, N. S.. Avaliador do 7o. Congresso de Saúde e Qualidade de Vida - Qualivitae 2009. 2009. Universidade do Vale do Paraíba.

ARAKAWA, N. S.. Debatedor do 15o. SIICUSP - Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade de São Paulo - Área Biológicas. 2007. Universidade de São Paulo.

ARAKAWA, N. S.. Debatedor do 14o. SIICUSP - Simpósio Internacional de Iniciação científica da Universidade de São Paulo - Área Biológica. 2006. Universidade de São Paulo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

SURAIA SAID

COSTA, F. B.;KATO, M. J.; Rodrigues EF; PIETRO, R. C. L. R.;Said, S.. Transformações microbianas e avaliação da citotoxidade de lactonas sesquiterpênicas de Viguiera robusta Gardn. (Asteraceae). 2008. Tese (Doutorado em Ciências Farmacêuticas) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto/USP.

Auro Nomizo

NOMIZO, A.; COSTA, Fernando Batista da;PUPO, Mônica Tallarico. Viguiera robusta Gardn. (Asteraceae): Investigação fitoquímica do extrato glandular foliar e ensaios biolõgicos. 2002. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade de São Paulo.

Mônica Tallarico Pupo

Pupo, Mônica TallaricoCOSTA, Fernando Batista daAuro Nomizo. Viguiera robusta Gardn (Asteraceae): Investigação fitoquímica do extrato glandular foliar e ensaios biológicos. 2002. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêutica) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto - USP.

FERNANDO BATISTA DA COSTA

Da Costa, F. B.; PIETRO, R. C. L. R.; RODRIGUES FILHO, E.; KATO, M. J.;SAID, S.. Transformações microbianas e avaliação da citotoxicidade de lactonas sesquiterpênicas isoladas de Viguiera robusta Gardn. (Asteraceae). 2008. Tese (Doutorado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade de São Paulo.

FERNANDO BATISTA DA COSTA

ARAKAWA, N. S.Da Costa, F. B.. Transformações microbianas e avaliação da citotoxicidade de lactonas sesquiterpênicas de Viguiera robusta Gardn. (Asteraceae). 2006. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Farmacêuticas) - Universidade de São Paulo.

Massuo Jorge Kato

COSTA, Fernando B; RODRIGUES FILHO, E.; SAID, S.; PIETRO, R. C. L. R.;Kato, M. J.. Transformações microbianas e avaliações da citotoxicidade de lactonas sesquiterpenicas de Viguiera robusta Gardn (Asteraceae). 2008. Tese (Doutorado em Ciências Farmacêuticas) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto Usp.

Alberto José Cavalheiro

BASTOS, J. K.;CAVALHEIRO, A. J.LOPES, N. P.. Viguiera robusta Gardn. (Asteraceae): investigação fitoquímica do extrato de lavagem foliar e ensaios biológicos.. 2003. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas Rib Preto) - Universidade de São Paulo.

Edson Rodrigues Filho

COSTA, Fernando Batista; KATO, Massuio Jorge;Rodrigues-Filho, Edson; Said, S; Pietro, RCLR. Transformações microbianas e avaliação da citotoxicidade de lactonas sesquiterpênicas de Viguiera robusta Gardn (Asteraceae). 2008. Tese (Doutorado em Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão PReto -USP) - Universidade de São Paulo.

Jairo Kenupp Bastos

BASTOS, Jairo KenuppCAVALHEIRO, Alberto JoséLOPES, Norberto Peporine. Viguiera robusta Gardn. (Asteraceae): investigação fitoquímica do extrato de lavagem foliar e ensaios biológicos.. 2003. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto.

Rosemeire Cristina Linhari Rodrigues Pietro

PIETRO, R. C. L. R.; Costa, F. B.; Kato, M. J.; Rodrigues, E. F.; SAID, Suraia. Transformações microbianas e avaliação da citotoxidade de lactonas sesquiterpênicas de Viguiera robusta Gardn. (Asteraceae).. 2008. Tese (Doutorado em Program de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto.

Norberto Peporine Lopes

BASTOS, Jairo Kenupp; CAVALHEIRO, A. J.;LOPES, N. P.. "'Viguiera robusta' Gardn. (Asteraceae): investigação fitoquímica do extrato de lavagem foliar e ensaios biológicos". 2003. Dissertação (Mestrado em Fármacos e Medicamentos) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto Usp.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Karyna Evelyn Stein Monteiro

Pesquisas fitoquímicas das flores de Solidago chilensis e avaliação da atividade antimicrobiana; ; Início: 2017; Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Estadual de Londrina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Renan Guilherme Marim

Isolamento, purificação, identificação, biotransformação e avaliação da atividade biológica do ácido grandiflorênico isolado de Sphagneticola trilobata; Início: 2016; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Estadual de Londrina; (Orientador);

Thalita Estevam do Amaral

Resina de Pinus tropicalis: estudo fitoquímico da fração 4 (30%) obtida a partir de cromatografia líquida a vácuo; Início: 2017; Iniciação científica (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Gabriele Inácio Oliveira

Biomonitoramento da atividade antimicrobiana e isolamento de compostos do extrato hexânico das raízes da Bidens pilosa (Asteraceae); Início: 2017; Iniciação científica (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; (Orientador);

Daniel Vitor Mariano Bonfim

Estudo fitoquímico da fração 02 do extrato hexânico das folhas de Sphagneticola trilobata Pruski (Asteraceae); ; Início: 2017; Iniciação científica (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Fundação Araucária; (Orientador);

Ricardo Luís Nascimento de Matos

CARACTERIZAÇÃO E ATIVIDADE BIOLÓGICA EM MODELO DE EXPLANTE DE COMPOSTOS QUÍMICOS DAS RAÍZES DE Solidago chilensis MEYEN; 2019; Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Estadual de Londrina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Leandro Marcondes Alves

Análise fitoquímica de folhas de Cosmos sulphureus e avaliação da atividade biológica do(s) composto(s) isolado; 2017; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Estadual de Londrina,; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Manoela Daiele Gonçalves

Pinus elliottii: ISOLAMENTO E IDENTIFICAÇÃO DO ÁCIDO DIIDROABIÉTICO E ATIVIDADE SOBRE L; amazonensis; 2017; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Estadual de Londrina,; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

CAROLINE DA ROCHA TONETTI

CARACTERIZAÇÃO DOS COMPOSTOS BIOATIVOS E AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE ANTIOXIDANTE DOS EXTRATOS ETANÓLICOS DOS FRUTOS DE Syzygium cumini; 2017; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Estadual de Londrina,; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Cristiana Fátima Gonzaga da Silva

COMPOSIÇÃO QUÍMICA E ATIVIDADE BIOLÓGICA DO SUBPRODUTO DA UVA (Vitis labruca); 2017; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Estadual de Londrina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Sandra Satie Mizokami

caurenóico da Sphagneticola trilobata (L; ) Pruski inibe a dor inflamatória: Efeito na produção de citocinas e ativação da via NO/GMPc/PKG/K+ATP; ; 2012; Dissertação (Mestrado em Patologia Experimental) - Universidade Estadual de Londrina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Nilton Syogo Arakawa;

Ana Carla Zarpelon

Avaliação do efeito terapêutico e mecanismo de ação da budleína A em modelos de artrite em camundongos; ; 2011; Dissertação (Mestrado em Patologia Experimental) - Universidade Estadual de Londrina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Nilton Syogo Arakawa;

Ricardo Luís Nascimento de Matos

Análise Fitoquímica de Solidago chilensis M; por Técnica de Secagem Artística Oshibana - 2016 (Co-orientador); 2016; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Fitoterapia Clínica) - Centro Universitário Filadélfia; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Gilmar Ossamu Egashira

Estudo do isolamento de compostos da fração oito do extrato hexânico das folhas de Sphagneticola trilobata Pruski (Asteraceae); 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Nicla Renata Lucchetta

Caracterização Físico-química de extratos de Plinia cauliflora; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Erika Cristina Kanaoka da Silva

Re-isolamento do ácido grandiflorênico do extrato hexânico foliar da Sphagneticola trilobata; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Giuliane Falcão Pomiglio

Re-isolamento e identificação do ácido diidroabiético da fração 3 da resina de Pinus elliottii (Pinaceae); 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Ellen Takase Tudisco

ESTUDO FITOQUÍMICO DA RESINA DO Pinus elliottii var; elliottii: ISOLAMENTO, PURIFICAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO DA PRESENÇA DO (S) PRINCIPAL (IS) DITERPENO (S) E DO ÁCIDO DIIDROABIÉTICO; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Mayara de Souza

Isolamento do ácido caurenóico a partir de raízes de Sphagneticola trilobata Pruski, desenvolvimento e validação de metodologia; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Tamiris Aparecida Diniz dos Reis

Estudo fitoquímico das frações apolares da raiz de Cosmos sulphureus (Asteraceae); 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Elaine Eiko Hoshino

ESTUDO DO EXTRATO HEXÂNICO DAS FOLHAS DE Sphagneticola trilobata PRUSKI (ASTERACEAE) E VERIFICAÇÃO DO ÁCIDO CAURENÓICO; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Thiago Hideki Hayashida

BIOTRANSFORMAÇÃO DO ÁCIDO CAURENÓICO PELO FUNGO ASPERGILLUS TERREUS: AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTINOCICEPTIVA DO PRINCIPAL BIOTRANSFORMADO; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Paola Eid Masetto

Comparação entre dois métodos extrativos para o isolamento do ácido caurenóico de raízes de Sphagneticola trilobata (Asteraceae); 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Ana Paula Esgalha Carnier

Estudo Fitoquímico das folhas de Sphagneticola trilobata e avaliação da atividade antinociceptiva de seus metabólitos; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Luiz Fernando dos Santos

Extração e isolamento do principal componente terpenoídico da espécie de guaco, Mikania glomerata Sprengel; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Camila Rosa Soares e Érica Rebeca Miragaia Mendes Cesar

Extração do óleo essencial de citronela e avaliação na incorporação e duração de sua essência em aromatizadores ambientais; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Fernanda Carolina Saturno e Roberta Cristina Coelho

A utilização da Arnica Montana como medicamento homeopático no cultivo de Mentha sp; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Carla Oliveira Santos

Formulação de um produto para barbear com utilização de extrato aquoso de Sapindus saponaria; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Eliane Correa da Silva

Análise do conhecimento sobre o diabetes e o tratamento através do fitoterápico Pata-de-vaca (bauhinia forficata) dos usuários do SUS na cidade de Guaratinguetá; 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Alessandra Leite

Análise físico-química e microbiológica da qualidade da água de diversas localidades da Universidade do Vale do Paraíba-UNIVAP; 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Larissa A

Amado e Talita S; Campos; Avaliação da qualidade de amostras de mel caseiro comercializadas na região do Vale do Paraíba; 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Fernando Lobo Vicentini/Thiago A

Serpa; Obtenção de extrato de Theobroma cacao e estudo da atividade antibacteriana frente à cepa - padrão de Streptococcus mutans; 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Kélin Maria Rennó Teixeira/Lara Alves Maia

Bioprospecção e avaliação da atividade antimicrobiana dos extratos fúngicos de Aspergillus niger e Aspergillus phoenicis; ; 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Lílian Fernandes Silva/ Mary Cristina Serão

extração e caracterização da bromelina do abacaxí; ; 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Gilmar Ossamu Egashira

Estudo do isolamento de compostos da fração 03 do extrato hexânico das folhas de Sphagneticola trilobata pruski (Asteraceae); 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Giuliane Falcão Pomiglio

Estudo fitoquímico da resina de Pinus tropicalis: isolamento e identificação do(s) principal(is) diterpeno(s); ; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Nicla Renata Lucchetta

Otimização na obtenção de extratos hidroalcoólico do fruto De Myrciaria jaboticaba (vell; ) Berg) (myrtaceae) e avaliação da Atividade antioxidante através de metodologia eletroanalítica; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Fundação Araucária; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Ian Lucas Alves Cardoso

Estudo fitoquímico do extrato diclorometânico das partes aéreas de Sphagneticola trilobata (Wedelia paludosa DC; ); 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Debora Maruyama

Pesquisas fitoquímicas do extrato bruto de Tridax procumbens (Asteraceae) ICJr; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Amanda Rodrigues de Paula

Análises fitoquímica qualitativa da Tridax procumbens (Asteraceae); 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Ellen Takase Tudisco

Estudo fitoquímico da resina do Pinus elliottii var; elliottii: purificação, isolamento e verificação da presença dos principal(is) diterpeno(s) e do ácido di-idroabiético; ; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Nicla Renata Lucchetta

Otimização na obtenção e Identificação dos principais componentes do extrato do fruto de Myrciaria jaboticaba (Vell; ) Berg) (Myrtaceae) e otimização na obtenção do extrato bruto hidroalcoólico; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Paulo Vinicius Anizelli

Resina de Pinus tropicalis: estudo fitoquímico da fração 04 obtida a partir de cromatografia líquida a vácuo; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Damarys Freitas da Silva

Fracionamento do Extrato bruto em diclorometano de Tridax procumbens; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Thalita Estevam do Amaral

Investigação do perfil fitoquímico de Tridax procumbens; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Maria Bruno

Análises fitoquímicas das partes aéreas de Tridax procumbens (IC-Jr - UEL); 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Fundação Araucária; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Tamiris Aparecida Diniz dos Reis

Análise fitoquímica da raiz de Cosmos sulphureus (Asteraceae), visando o isolamento de diterpenos; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Mayara de Souza

OBTENÇÃO E PADRONIZAÇÃO DE UMA FRAÇÃO RICA EM ÁCIDO CAURENÓICO A PARTIR DE SPHAGNETICOLA TRILOBATA PRUSKI (ASTERACEAE); 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Cassio Carvalho Ribeiro

Análise fitoquímica das folhas de Cosmos sulphureus (Asteraceae), visando o isolamento de terpenóides; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Thiago Hideki Hayashida

Biotransformação do ácido caurenóico pelo fungo Aspergillus terreus: aumento da escala de biotransformação e avaliação da atividade antinociceptiva do principal componente biotransformado; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Fundação Araucária; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Mayara de Souza

Obtenção de fração padronizada rica de ácido caurenóico a partir de Sphagneticola trilobata Pruski (Asteraceae); 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Fundação Araucária; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Tamiris Aparecida Diniz dos Reis

Análise fitoquímica da raiz de Cosmos sulphureus (Asteraceae), visando o isolamento de diterpenos; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Fundação Araucária; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Thiago Hideki Hayashida

Biotransformação do ácido caurenóico através de fungos do gênero Aspergillus e avaliação da atividade antinociceptiva de seus análogos; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Fundação Araucária; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Tamiris Aparecida Diniz dos Reis

Estudo fitoquímico da raiz de Cosmos sulphureus (Asteraceae): verificação da presença do diterpeno ácido caurenóico; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Ian Lucas Alves Cardoso

Estudo fitoquímico das folhas de Sphagneticola trilobata Pruski (Asteraceae); 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Leandro Côrtes de Almeida

Estudo fitoquímico das raízes de Sphagneticola trilobata e avaliação da atividade antinociceptiva de seus metabólitos; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Ana Paula Esgalha Carnier

Estudo fitoquímico das folhas de Sphagneticola trilobata e avaliação da atividade antinociceptivade seus metabólitos; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Mayara de Souza

Obtenção de Fração Padronizada rica de ácido caurenóico a partir de Sphagneticola trilobata Pruski (Asteraceae); 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Paola Eid Masetto

Comparação entre dois diferentes métodos extrativos para o isolamento do ácido caurenóico de raízes de Sphagneticola trilobata (Asteraceae); 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Bruna Del Grande

Avaliação da atividade antiinflamatória do diterpeno ácido caurenóico frente a hiperreatividade das vias aéreas induzidas por LPS; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Clarissa Resende Grassi de Lima

Transformação microbiana do diterpeno ácido caurenóico através do fungo Aspergillus terreus; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade do Vale do Paraíba, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Thiago Hideki Hayashida

AVALIAÇÃO DO EFEITO TERAPÊUTICO E MECANISMO (S) DE AÇÃO DE UM ÁCIDO EXTRAÍDO DA SPHAGNETICOLA TRILOBATA (L; ) PRUSKI: PARTICIPAÇÃO DA VIANO/CGMP/PKG/K+ATP COMO POSSÍVEL MECANISMO DE AÇÃO DO ÁCIDO CAURENÓICO; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Eduarda Cristina Catandubas Goulart

Fracionamento e verificação dos compostos do extrato de Tridax procumbens (ICJr); 2017; Orientação de outra natureza; (Farmácia) - Universidade Estadual de Londrina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Nilton Syogo Arakawa;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

SURAIA SAID

PAE; 2005; Orientação de outra natureza; (Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêutica) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto/USP, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Suraia Said;

FERNANDO BATISTA DA COSTA

Transformações microbianas e avaliação da citotoxicidade de lactonas sesquiterpênicas isoladas de Viguiera robusta Gardn; (Asteraceae); 2008; Tese (Doutorado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Fernando Batista da Costa;

Paulo Sérgio Pereira

Estimulação biótica e abiótica das culturas de células de Tabernaemontana catharinensis; 1999; 0 f; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Farmacêuticas) - Universidade de Ribeirão Preto; Orientador: Paulo Sérgio Pereira;

Jairo Kenupp Bastos

Supervisão junto ao PAE - Disciplina Princípios Ativos Naturais; 2006; Orientação de outra natureza; (Farmácia Bioquímica) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto; Orientador: Jairo Kenupp Bastos;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • 2018 BORTOLETI, BRUNA TACIANE DA SILVA ; GONÇALVES, MANOELA DAIELE ; TOMIOTTO-PELLISSIER, FERNANDA ; MIRANDA-SAPLA, MILENA MENEGAZZO ; ASSOLINI, JOÃO PAULO ; CARLOTO, AMANDA CRISTINA MACHADO ; DE CARVALHO, PRISCILA GOES CAMARGO ; CARDOSO, IAN LUCAS ALVES ; SIMÃO, ANDRÉA NAME COLADO ; ARAKAWA, NILTON SYOGO ; COSTA, IDESSANIA NAZARETH ; CONCHON-COSTA, IVETE ; PAVANELLI, WANDER ROGÉRIO . Grandiflorenic acid promotes death of promastigotes via apoptosis-like mechanism and affects amastigotes by increasing total iron bound capacity. PHYTOMEDICINE , v. 46, p. 11-20, 2018.

  • 2018 GONÇALVES, MANOELA DAIELE ; BORTOLETI, B.T.S. ; TOMIOTTO-PELLISSIER, FERNANDA ; MIRANDA-SAPLA, MILENA MENEGAZZO ; ASSOLINI, JOÃO PAULO ; CARLOTO, AMANDA CRISTINA MACHADO ; CARVALHO, P.G.C. ; TUDISCO, ELLEN TAKASSE ; URBANO, ALEXANDRE ; AMBRÓSIO, SÉRGIO RICARDO ; HIROOKA, ELISA YOKO ; SIMÃO, ANDRÉA NAME COLADO ; COSTA, IDESSANIA NAZARETH ; PAVANELLI, WANDER ROGÉRIO ; CONCHON-COSTA, IVETE ; ARAKAWA, NILTON SYOGO . Dehydroabietic acid isolated from Pinus elliottii exerts in vitro antileishmanial action by pro-oxidant effect, inducing ROS production in promastigote and downregulating Nrf2/ferritin expression in amastigote forms of Leishmania amazonensis. FITOTERAPIA , v. 128, p. 224-232, 2018.

  • 2018 KIAN, DANIELLE ; LANCHEROS, CÉSAR ARMANDO CONTRERAS ; ASSOLINI, JOÃO PAULO ; ARAKAWA, NILTON SYOGO ; VEIGA-JÚNIOR, VALDIR FLORÊNCIO ; NAKAMURA, CELSO VATARU ; PINGE-FILHO, PHILENO ; CONCHON-COSTA, IVETE ; PAVANELLI, WANDER ROGÉRIO ; YAMADA-OGATTA, SUELI FUMIE ; YAMAUCHI, LUCY MEGUMI . Trypanocidal activity of copaiba oil and kaurenoic acid does not depend on macrophage killing machinery. BIOMEDICINE & PHARMACOTHERAPY , v. 103, p. 1294-1301, 2018.

  • FATTORI, VICTOR ; ZARPELON, ANA C. ; STAURENGO-FERRARI, LARISSA ; BORGHI, SERGIO M. ; ZANINELLI, TIAGO H. ; DA COSTA, FERNANDO B. ; ALVES-FILHO, JOSE C. ; CUNHA, THIAGO M. ; CUNHA, FERNANDO Q. ; CASAGRANDE, RUBIA ; ARAKAWA, NILTON S. ; VERRI, WALDICEU A. . Budlein A, a Sesquiterpene Lactone From Viguiera robusta, Alleviates Pain and Inflammation in a Model of Acute Gout Arthritis in Mice. Frontiers in Pharmacology , v. 9, p. 1076, 2018.

  • SAMPAIO, CAROLINA FERREIRA ; LUCCHETTA, NICLA RENATA ; PUNHAGUI, ANA PAULA FRANCO ; BANEDETTI, PHILIPPE RODRIGUES ; ARAKAWA, NILTON SYOGO ; SEIVA, FÁBIO RODRIGUES FERREIRA ; FERNANDES, GLAURA SCANTAMBURLO ALVES . Alcohol extract of Bauhinia forficata link reduces lipid peroxidation in the testis and epididymis of adult Wistar rats. MICROSCOPY RESEARCH AND TECHNIQUE , v. 2018, p. 1-7, 2018.

  • 2017 MARTINS, R. O. ; COSTA, M. C. D. ; MELO, C. P. B. ; ARAKAWA, N. S. ; RAFAEL, J. A. . Análise da qualidade de comprimidos industrializados de cloridrato de ranitidina (referência, genérico e similar). TERRA E CULTURA , v. 33, p. 44, 2017.

  • 2017 GOUVEIA, S. B. ; MELO, C. P. B. ; COSTA, M. C. D. ; ARAKAWA, N. S. ; RAFAEL, J. A. . ANÁLISE DE PARÂMETROS DE QUALIDADE DE CÁPSULAS DE LOSARTANA POTÁSSICA MANIPULADAS EM FARMÁCIAS MAGISTRAIS DA CIDADE DE LONDRINA/PR. TERRA E CULTURA , v. 33, p. 63, 2017.

  • 2017 LUCCHETTA, N. R. ; SILVA, C. F. G. ; COSTA, M. C. D. ; RAFAEL, J. A. ; ARAKAWA, N. S. . CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE EXTRATOS DE JABUTICABA E DESENVOLVIMENTO DE GLOSS LABIAL PIGMENTADO COM EXTRATOS DA CASCA DE JABUTICABA... TERRA E CULTURA , v. 33, p. 171, 2017.

  • 2017 POMIGLIO, G. F. ; TUDISCO, E. T. ; AMBRÓSIO, S.R. ; RAFAEL, J. A. ; ARAKAWA, N. S. . RE-ISOLAMENTO E IDENTIFICAÇÃO DO COMPOSTO MAJORITÁRIO ÁCIDO DIIDROABIETICO DA RESINA DE Pinus elliottii (PINACEAE). TERRA E CULTURA , v. 33, p. 479, 2017.

  • 2017 ZARPELON, ANA C. ; FATTORI, VICTOR ; SOUTO, FABRICIO O. ; PINTO, LARISSA G. ; PINHO-RIBEIRO, FELIPE A. ; RUIZ-MIYAZAWA, KENJI W. ; TURATO, WALTER M. ; CUNHA, THIAGO M. ; DA COSTA, FERNANDO B. ; CUNHA, FERNANDO Q. ; CASAGRANDE, RUBIA ; ARAKAWA, NILTON S. ; VERRI, WALDICEU A. . The Sesquiterpene Lactone, Budlein A, Inhibits Antigen-Induced Arthritis in Mice: Role of NF-κB and Cytokines. Inflammation , v. 40, p. 2020-2032, 2017.

  • 2017 MARCONDES-ALVES, LEANDRO ; FATTORI, VICTOR ; BORGHI, SERGIO M. ; LOURENCO-GONZALEZ, YURI ; BUSSMANN, ALLAN J.C. ; HIROOKA, ELISA Y. ; CASAGRANDE, RUBIA ; VERRI, WALDICEU A. ; ARAKAWA, NILTON S. . Kaurenoic acid extracted from Sphagneticola trilobata reduces acetaminophen-induced hepatotoxicity through inhibition of oxidative stress and pro-inflammatory cytokine production in mice. NATURAL PRODUCT RESEARCH , v. 20, p. 1-4, 2017.

  • 2016 MIZOKAMI, SANDRA S. ; HOHMANN, MIRIAM S. N. ; STAURENGO-FERRARI, LARISSA ; CARVALHO, THACYANA T. ; ZARPELON, ANA C. ; POSSEBON, MARIA I. ; DE SOUZA, ANDERSON R. ; Veneziani, Rodrigo C. S. ; ARAKAWA, NILTON S. ; CASAGRANDE, RUBIA ; VERRI, WALDICEU A. . Pimaradienoic Acid Inhibits Carrageenan-Induced Inflammatory Leukocyte Recruitment and Edema in Mice: Inhibition of Oxidative Stress, Nitric Oxide and Cytokine Production. Plos One , v. 11, p. e0149656, 2016.

  • 2016 KNOB, CAROLLINIE DIAS ; SILVA, MILENA ; GASPAROTO, THAÍS HELENA ; OLIVEIRA, CARINE ERVOLINO ; AMÔR, NÁDIA GHINELLI ; ARAKAWA, NILTON SYOGO ; COSTA, FERNANDO BATISTA ; CAMPANELLI, ANA PAULA . Effects of budlein A on human neutrophils and lymphocytes. Journal of Applied Oral Science (Online) , v. 24, p. 271-277, 2016.

  • 2015 MACRI, J. A. ; SILVA, S. S. ; MIRANDA, M. M. ; KAWAKAMI, N. Y. ; HAYASHIDA, THIAGO H. ; MADEIRA, T. B. ; NIXDORF, S. L. ; ACQUARO JUNIOR, V. R. ; AMBROSIO, SÉRGIO R. ; VERRI JR, W. A. ; CECHINNI, R. ; COSTA, I. C. ; ARAKAWA, NILTON S. ; PAVANELLI, W. R. . Immunomodulatory and Antioxidant Properties of Kaurenoic Acid on Macrophages of BALB/c in Vitro. American Journal of Immunology , v. 10, p. 183-188, 2015.

  • 2015 MIRANDA, MILENA MENEGAZZO ; PANIS, CAROLINA ; DA SILVA, SUELEN SANTOS ; MACRI, JULIANA APARECIDA ; KAWAKAMI, NATALIA YOSHIE ; HAYASHIDA, THIAGO HIDEKI ; MADEIRA, TIAGO BERVELIERI ; ACQUARO, VINICIUS RICARDO ; NIXDORF, SUZANA LUCY ; PIZZATTI, LUCIANA ; Ambrosio, S. R. ; CECCHINI, RUBENS ; ARAKAWA, N. S. ; VERRI, WALDICEU APARECIDO ; CONCHON COSTA, IVETE ; PAVANELLI, WANDER ROGÉRIO . Kaurenoic Acid Possesses Leishmanicidal Activity by Triggering a NLRP12/IL-1 β /cNOS/NO Pathway. Mediators of Inflammation (Print) , v. 2015, p. 1-10, 2015.

  • 2015 HOHMANN, MIRIAM S. N. ; CARDOSO, RENATO D. R. ; FATTORI, VICTOR ; ARAKAWA, NILTON S. ; TOMAZ, JOSÉ C. ; LOPES, NORBERTO P. ; CASAGRANDE, RUBIA ; VERRI, WALDICEU A. . Hypericum perforatum Reduces Paracetamol-Induced Hepatotoxicity and Lethality in Mice by Modulating Inflammation and Oxidative Stress. PTR. Phytotherapy Research , v. 29, p. 1097-1101, 2015.

  • 2014 CAMPANINI, MARCELA Z. ; CUSTÓDIO, DAYANA L. ; IVAN, ANA L. M. ; MARTINS, SARAH M. ; PARANZINI, MARIA J. R. ; MARTINEZ, RENATA M. ; VERRI, WALDICEU A. ; VICENTINI, FABIANA T. M. C. ; ARAKAWA, NILTON S. ; J. FARIA, TEREZINHA ; BARACAT, MARCELA M. ; CASAGRANDE, RÚBIA ; GEORGETTI, SANDRA R. . Topical Formulations Containing Pimenta pseudocaryophyllus Extract: In Vitro Antioxidant Activity and In Vivo Efficacy Against UV-B-Induced Oxidative Stress. AAPS PharmSciTech , v. 15, p. 86-95, 2014.

  • 2014 SASS, DAIANE CRISTINA ; MORAIS, GUSTAVO OLIVEIRA ; MIRANDA, RICARDO AUGUSTO CREMA ; MAGALHÃES, LIZANDRA GUIDI ; CUNHA, WILSON ROBERTO ; SANTOS, RAQUEL ALVES DOS ; ARAKAWA, NILTON SYOGO ; DA COSTA, FERNANDO BATISTA ; CONSTANTINO, MAURICIO GOMES ; HELENO, VLADIMIR CONSTANTINO GOMES . Structurally modified natural sesquiterpene lactones constitute effective and less toxic schistosomicidal compounds. Organic & Biomolecular Chemistry , v. 12, p. 7957-7964, 2014.

  • 2014 POSSEBON, MARIA I. ; MIZOKAMI, SANDRA S. ; CARVALHO, THACYANA T. ; ZARPELON, ANA C. ; HOHMANN, MIRIAM S. N. ; STAURENGO-FERRARI, LARISSA ; FERRAZ, CAMILA R. ; HAYASHIDA, THIAGO H. ; DE SOUZA, ANDERSON R. ; Ambrosio, Sergio R. ; ARAKAWA, NILTON S. ; CASAGRANDE, RUBIA ; VERRI, WALDICEU A. . Pimaradienoic Acid Inhibits Inflammatory Pain: Inhibition of NF-κB Activation and Cytokine Production and Activation of the NO-Cyclic GMP-Protein Kinase G-ATP-Sensitive Potassium Channel Signaling Pathway. Journal of Natural Products (Print) , v. 77, p. 2488-2496, 2014.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

CAMPANINI, MARCELA Z. ; CUSTÓDIO, DAYANA L. ; IVAN, ANA L. M. ; MARTINS, SARAH M. ; PARANZINI, MARIA J. R. ; MARTINEZ, RENATA M. ; VICENTINI, FABIANA T. M. C. ; VERRI JR, W. A. ; FARIA, T. J. ; BARACAT, M. M. ; CASAGRANDE, R. ; Georgeti, S. R. ; ARAKAWA, N. S. . Topical formulations containing Pimenta pseudocaryophyllus extract: In vitro antioxidant activity and in vivo efficacy against UV-B-induced oxidative stress. 2014.

COUTO, R. O. ; DUARTE, J. C. ; SOUZA, J. R. P. ; DINIZ, R. C. ; ARAKAWA, N. S. . Oficinas divulgam benefícios da fitoterapia nas UBS. 2016.

ARAKAWA, N. S. ; CARDOSO, M. A. G. ; Cardoso, L.E. ; RAFAEL, J. A. ; Ribeiro, W. . Programa Espaço UNIVAP - Série Profissões. 2009. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

ARAKAWA, N. S. . Pesquisa em Plantas Medicinais. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

ARAKAWA, N. S. . Disciplina de "Métodos de Avaliação Biológica de Compostos Químicos". 2009. (Docência Em Pós-Graduação).

ARAKAWA, N. S. . Biotransformação: conceitos e aplicações biotecnológicas. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

ARAKAWA, N. S. . Análises Farmacognósticas, Perspectivas e Plantas Tóxicas. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

ARAKAWA, N. S. ; GREGORIO, L. E. ; LOPES, W. . Cromatografia: abordagem geral. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

ARAKAWA, N. S. ; GREGORIO, L. E. ; LOPES, W. . Cromatografia: abordagem geral. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Biotransformação fúngica do ácido caurenóico e investigação do mecanismo de ação anti-inflamatório de seus análogos, Descrição: A modificação de protótipos naturais através de técnicas sintéticas ou biotecnológicas é uma das estratégias modernas para a descoberta de novas moléculas com potenciais farmacológicos, dentre as metodologias utilizadas para a modificação estrutural de produtos naturais está a transformação microbiana, uma ferramenta emergente, permitindo a obtenção de análogos estruturais que dificilmente poderiam ser produzidos pela química sintética convencional, considerado uma tecnologia verde, permite a obtenção de uma grande diversidade de moléculas sem produzir altos níveis de subprodutos tóxicos e sem a necessidade de utilizar condições extremas de temperatura e pH. As principais modificações estruturais realizadas pelos microrganismos consistem em oxidações, hidroxilações, reduções, metilações, acilações e conjugações com compostos produzidos a partir de seus metabólitos. Os gêneros dos fungos selecionados (Aspergillus terreus e A. phoenix) para a realização do processo de transformação microbiana demonstram uma grande capacidade em obter diferentes tipos de modificações químicas, garantindo a variabilidade dos análogos produzidos principalmente aos diterpenos. Os diterpenos da classe dos cauranos, principalmente produzidas pela espécie Sphagneticola trilobata (l.) Pruski (asteraceae), nativa do brasil, comumente utilizadas para tratamento de dores nas costas e articulações, cãibras, reumatismos, feridas e inchaços. O principal diterpeno isolado das raízes e folhas é o ácido caurenóico, possível protótipo anti-inflamatório, atuando sobre as enzimas oxido nítrico sintase, mieloperoxidase, prostaglandina e2, ciclooxigenase-2. Deste modo o presente projeto tem como objetivo geral, re-isolar e identificar o ácido caurenóico da espécie vegetal Sphagneticola trilobata, obter análogos estruturais do ácido caurenóico, que dificilmente poderiam ser obtidos pelos processos sintéticos atuais, utilizando-se para isto processos de biotransformação fúngica eo isolamento e identificação será realizada através de diversos métodos cromatográficos e espectroscópicos. O ácido caurenóico e seus análogos obtidos serão submetidos quanto ao seu potencial anti-inflamatório e analgésico em modelos in vivo envolvendo a diminuição do edema, o aumento da produção citocinas anti-inflamatórias, a atividade anti-inflamatória pela medida da atividade da formalina, e inibição da produção de citocinas pró-inflamatórias (tnfα, il-1β), visando determinar o mecanismo de ação molecular desta classe de substância.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (4) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Coordenador / Waldiceu Verri Jr - Integrante / Rúbia Casagrande - Integrante / Sandra Regina Georgeti - Integrante / Marcela M. Baracat - Integrante / Manoela Daiele Gonçalves - Integrante / Ricardo L N de Matos - Integrante / Karyna Evelyn Stein Monteiro - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    Busca de novas abordagens terapêuticas para artrite em pacientes com próteses articulares, Descrição: Aprovação de R$ 209.860,00 na Chamada Pública 01/2016 - Programa Pesquisa para o Sistema Único de Saúde: Gestão compartilhada em Saúde - PPSUS edição 2015 (Fundação Araucária-PR/ SESA-PR/ CNPq/ MS-Decit. Faixa C, com participação da UEL, UNIFIL, UNOPAR e ICC-PR. Tema 2-Doenças não-transmissíveis. A artroplastia substituindo articulações danificadas por próteses compostas por biomateriais como o dióxido de titânio (TiO2) é comum. A osteoartrite, osteonecrose, artrite reumatoide e artrite psoriásica são exemplos para as quais a artroplastia pode ser necessária no decurso da doença. Apesar da artroplastia ser eficaz para restabeler a independência funcional e controlar a dor articular, pode falhar devido ao desgaste natural da prótese e liberação de seus componentes, acometendo 10-15% dos pacientes que sofrem com inflamação articular e dor intensas e osteólise nas regiões do tecido peri-protético. Assim, estudos que busquem o desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas para os pacientes submetidos a artroplastia são necessários. Nesse sentido, o objetivo deste projeto é avaliar em modelo pré-clínico novas perspectivas terapêuticas para o tratamento da artrite induzida por biomateriais de próteses como o TiO2. As moléculas a serem avaliadas são os polifenóis curcumina, naringenina, hesperidina metil chalcona (HMC) e quercetina e os mediadores lipídicos pró-resolução resolvinas D1 e D2 (RvD1 e RvD2, respectivamente), maresina 1 (Mar1) e lipoxina A4 (LxA4). Já temos dados no nosso laboratório sobre as ações anti-inflamatória e analgésica dos flavonoides, da curcumina e mediadores lipídicos pró-resolução em outros modelos de dor e inflamação. Ainda, dados da literatura também demonstram efeitos anti-inflamatórios e de modulação da dor por lipídeos pró-resolução. Ademais, o modelo de artrite induzida por TiO2 já foi padronizado em nosso laboratório, inclusive todas as metodologias que descrevemos neste projeto. Assim, neste projeto serão avaliados 2 tipos de abordagens terapêuticas: 1) polifenóis, que possuem propriedades analgésicas, antioxidantes e anti-inflamatórias e menos efeitos colaterais do que as terapias atualmente disponíveis; e 2) compostos com potencial promissor para o tratamento de doenças inflamatórias como os lipídeos pró-resolução. Estas abordagens serão dividas em 8 subprojetos com enfoque nos efeitos destas moléculas na inflamação e dor em modelo de artrite induzida por TiO2. Será avaliada a capacidade dessas moléculas em inibir a dor e edema articular, recrutamento celular para a articulação, alterações histopatológicas, estresse oxidativo, produção de citocinas e modulação de vias de sinalização intracelular como os fatores de transcrição fator de transcrição nuclear kappa B (NF-κB) e fator nuclear eritroide 2 (Nrf2). In vitro será avaliado se estas abordagens terapêuticas inibem a ativação do NF-kB e/ou inflamassoma em cultura de macrófagos. Esperamos determinar a eficácia pré-clínica dessas moléculas e seus mecanismos de ação na artrite induzida pelo TiO2. Assim, contribuiremos para a melhoria da saúde e qualidade de vida dos pacientes submetidos à artroplastias.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (5) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Integrante / Waldiceu Verri Jr - Coordenador / Fernando Cunha - Integrante / Rúbia Casagrande - Integrante / Sandra Regina Georgeti - Integrante / Marcela M. Baracat - Integrante / Thiago Mattar Cunha - Integrante / José Carlos Alves Filho - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Óleo de copaíba (Copaifera martii) e ácido caurenóico (Sphagneticola trilobata): análise da atividade antimicrobiana no modelo murino da doença de Chagas, Descrição: A doença de Chagas causada por Trypanosoma cruzi afeta 15 milhões de pessoas na América Latina, hoje, listada entre as doenças negligenciadas tropicais segundo a Organização Mundial de Saúde. As indústrias farmacêuticas não investem no desenvolvimento de novos fármacos para o controle dessas doenças, afetando a população que necessita dos medicamentos para a sua sobrevivência. Assim, a busca de novos fármacos ainda é uma necessidade e a natureza ainda é o maior nicho de antimicrobianos existentes. Essa busca é o grande desafio entre os pesquisadores, uma vez que existem relatos milenares sobre o uso de plantas no tratamento de diversas doenças. Nesse contexto, este projeto visa estudar a atividade biológica do óleo de copaíba (Copaifera martii) e do ácido caurenóico (Sphagneticola trilobata) no modelo murino da doença de Chagas, sozinhos ou em associação com benzonidazol. Será avaliado o efeito das substâncias na proliferação de amastigotas intracelulares de T. cruzi, em associação ou não com benzonidazol; ensaio de invasão celular; dosagem de óxido nítrico do sobrenadante da cultura de macrófagos e métodos para análise do curso da infecção experimental. Neste último tópico, será avaliado o efeito das substâncias teste in vivo em camundongos infectados por T. cruzi; o parasitismo tecidual cardíaco, avaliando as alterações histopatológicas e da resposta imune dos animais. Dados preliminares mostram a atividade antimicrobiana do óleo de copaíba e do ácido careunóico sobre formas amastigotas de T. cruzi e dosagem de óxido nítrico nos sobrenadantes de culturas de macrófagos peritoneais mostrando que ambas as substâncias interagiram com os macrófagos inibindo a proliferação dos parasitos, reduzindo índice dos macrófagos infectados. Esses resultados mostram que esses compostos são promissores, sendo então necessário entender os mecanismos de ação e imunomodulador desses compostos no hospedeiro. Essas etapas são necessárias para o desenvolvimento de fármacos mais eficazes e seguros.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Integrante / Wander R. Pavanelli - Integrante / Ivete Conchon Costa - Integrante / Phileno Pinge Filho - Integrante / KIAN, DANIELLE - Integrante / NAKAMURA, CELSO VATARU - Integrante / YAMAUCHI, LUCY MEGUMI - Coordenador / Jussevania Pereira Santos - Integrante / Cesar Armando Contreras Lancheros - Integrante / Sueli Fumie Yamada Ogatta - Integrante / ALEXANDRE TADACHI Morey - Integrante / Patrícia Morais Lopes Pereira - Integrante / Bruna Terci Fernandes - Integrante / Ayrton Pappi-Netto - Integrante., Financiador(es): Fundação Araucária - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    Isolamento, Purificação, Identificação, Biotransformação Do Ácido Grandiflorênico obtido da Sphagneticola trilobata e avaliação in vitro do efeito Leishmanicida, Descrição: Apesar dos diversos estudos na área de produtos naturais, a busca por novas substâncias bioativas se torna necessária devido ao constante crescimento no numero de doenças resistentes aos tratamentos atuais. A família asteraceae engloba a espécie Sphagneticola trilobata, conhecida popularmente como margaridão, vedélia, na qual demonstram alta concentração de compostos de natureza terpênica. Os diterpenos, ácido caurenóico (ac) e ácido grandiflorênico (ag) são compostos majoritários encontrados na planta. A biotransformação é um processo biológico onde um composto orgânico é modificado através de uma reação simples, quimicamente definida e biocatalisada, visando simplificar, ou até mesmo permitir a produção de compostos químicos complexos, adicionando estereoespecificidade para o composto, sem a necessidade de etapas de separação e purificação complexas, é considerada uma tecnologia inovadora, assumindo a condição de química verde. Microorganismos como: Aspergillus niger, Arthrobotrys, Chaetophora e Dematium têm apresentado um grande potencial no processo de biotransformação, podemos destacar também os fungos do gênero cunninghamella pois catalisam reações similares ao metabolismo dos mamíferos, além de degradar compostos xenobióticos. Em relação à leishmaniose tegumentar americana (lta) a atual quimioterapia não é satisfatória, devido à toxicidade dos fármacos utilizados, dificuldade de administração, longo tempo de tratamento, e o surgimento de cepas resistentes, portanto faz-se necessário, a busca de novos fármacos para o tratamento da lta. Pouco se sabe sobre as atividades biológicas exercidas pelo ácido grandiflorênico, apresentam atividade tripanocida, antibacteriana. Baseados nessas evidencias, acreditamos que o ácido grandiflorênico biotransformado, pode exercer melhores atividade leishmanicida e menor citotoxicidade, desta maneira, esse trabalho propõe avaliar parâmetros biológicos e imunomoduladores eventualmente induzidos por esses compostos sobre macrófagos peritoneais de camundongos balb/c, que possibilitará o melhor entendimento dos mecanismos e vias de ação envolvidos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Coordenador / Manoela Daiele Gonçalves - Integrante / João Paulo Assolini - Integrante / Renan G Marim - Integrante / Gabriele Inácio de Oliveira - Integrante / Daniel V. M. Bonfim - Integrante / CARLOTO, AMANDA CRISTINA MACHADO - Integrante / Ricardo Luis Nascimento de Matos - Integrante / Gilmar Ossamu Egashira - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

  • 2017 - Atual

    Caracterização, isolamento e avaliação da atividade biológica em modelo explante dos compostos químicos de raízes de Solidago chilensis Meyen, Descrição: Solidago chilensis, arnica-brasileira, é uma asteraceae utilizada na medicina popular com finalidades terapêuticas semelhantes à arnica montana, no entanto, há poucos estudos com compostos isolados e suas ações biológicas. O objetivo deste trabalho é isolar metabólitos secundários de extrato das raízes e rizomas de solidago chilensis e avalia-los quanto a manutenção da integridade do tegumento e a toxicidade em modelo de explante de pele de suíno. O isolamento será realizado por métodos cromatográficos (líquida à vácuo, clássica, média pressão e de alta eficiência), a elucidação estrutural será por cromatografia líquida de alta eficiência e ressonância magnética nuclear de 1h e 13c, visando a identificação dos principais marcadores químicos presentes nas raízes e rizomas. A pele de orelha de suíno será obtida de abatedouro e mantida em meio de cultura com diferentes concentrações do composto isolado. Os fragmentos de pele serão submetidos à técnicas histológicas e coloração hematoxilina e eosina, e os resultados da avaliação histopatológica serão submetidos a análise de variância (anova).. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Coordenador / Ricardo L N de Matos - Integrante / Karyna Evelyn Stein Monteiro - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

  • 2016 - Atual

    Doenças inflamatórias: Desenvolvimento de fármacos, fisiopatologia e tratamento - MULTINFLAMA, Descrição: Aprovados R$ 1.564.948,00 na Chamada Pública MCTI/FINEP/CT-Infra - PROINFRA - 02/2014.Este projeto visa o desenvolvimento da pesquisa e pós-graduação com implicações diretas no fortalecimento da estrutura de equipamentos multiusuários, vinculados a grupos de pesquisa em desenvolvimento ou desenvolvidos em consonância com o Plano de Desenvolvimento Institucional da UEL. Os equipamentos requisitados estão vinculados a 24 grupos de pesquisa na área de Ciências da Saúde e a 8 Programas de Pós-graduação (Ciências da Saúde, Ciências da Reabilitação, Enfermagem, Química, Multicêntrico em Ciências Fisiológicas, Educação Física, Patologia Experimental e Saúde Coletiva). O foco acadêmico é o estudo de doenças inflamatórias em vários níveis. Os grupos de pesquisa vinculados ao projeto apresentam conhecimento comprovado para o desenvolvimento de novos fármacos, desde o isolamento de novas biomoléculas, investigação do seu mecanismo de ação, desenvolvimento de novas formas farmacêuticas, investigação dos mecanismos fisiopatológicos de doenças inflamatórias com enfoque no estresse oxidativo, citocinas e vias de sinalização intracelular, biomarcadores de doenças, terapias farmacológicas, ensaios clínicos, técnicas de avaliação e reabilitação física e atenção ao paciente com doenças inflamatórias. Estes grupos de pesquisa desenvolvem estudos pré-clínicos e clínicos de doenças inflamatórias. Progressivamente, temos conseguido desenvolver projetos de pesquisa em colaboração, alinhando a pesquisa básica e clínica em vários níveis como, por exemplo, a validação de marcadores de doença previstos em modelos animais de doenças com envolvimento inflamatório e ensaios clínicos tendo tais moléculas como alvo. Esse ambiente científico translacional é imprescindível para o avanço científico com implicações regionais e mundiais. Nosso ambiente científico também está intimamente relacionado ao desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas ainda em fase pré-clínica, mas já com depósitos de pedido de patente. A estrutura física para os equipamentos já está disponível nos Laboratórios Periféricos dos Grupos de Pesquisa da proposta associados aos Programas de Pós-graduação e no CEPPOS (Centro Especializado em Pesquisa e Pós-Graduação em Saúde), caracterizado por laboratórios multiusuários para todos os cursos de pós-graduação do Centro de Ciências da Saúde, que foi construído com recursos FINEP e inaugurado em 2015. São solicitadas 4 Estruturas: 1. Imuno-Biologia Celular (citometria de fluxo); 2. Desenvolvimento de Fármacos (spray dryer); 3. Biologia Molecular (sistemas para PCR e western blot); e 4. Avaliação Cardiorrespiratória e Cinético-Funcional (sistemas para avaliação metabólica - gases, eletrofisiológica e de movimento). Os equipamentos solicitados serão importantes para o desenvolvimento de novas formas farmacêuticas no caso do Spray Dryer; propiciar o uso de ferramentas de biologia molecular nos projetos de pesquisa com sistemas para PCR e Western blot; propiciar o uso de ferramentas de biologia celular para investigar de maneira mais profunda os tipos celulares envolvidos na fisiopatologia de modelos de doença e de doenças em amostras de pacientes utilizando-se a citometria de fluxo; e a estrutura de equipamentos para o estudo da reabilitação de pacientes, como o analisador de gases, o sistema de análise de marcha e o amplificador eletrofisiológico em associação com o estudo de marcadores de doença (p.ex. estresse oxidativo e citocinas) fornecerão conhecimento mais detalhado do progresso terapêutico e de eventuais oportunidades de novos alvos terapêuticos. Assim, este subprojeto pretende a aquisição de novos equipamentos para o incremento e consolidação de grupos de pesquisa, bem como a formação de novas redes de pesquisa envolvendo a pesquisa pré-clínica e clínica em estudos translacionais para benefício dos pacientes com doenças inflamatórias.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Integrante / Waldiceu Verri Jr - Coordenador / Rúbia Casagrande - Integrante / Wander R. Pavanelli - Integrante / Suzana Lucy Nixdorf - Integrante / Décio Sabbatini Barbosa - Integrante / Phileno Pinge Filho - Integrante / Estefânia Gastaldello Moreira - Integrante / Sandra Odebrecht Vargas Nunes - Integrante / Marli Cardoso Martins-Pinge - Integrante / Fabio de Oliveira Pitta - Integrante / Selma Maffei de Andrade - Integrante / Arthur Eumann Mesas - Integrante / Vanessa Suziane Probst - Integrante / Tânia Longo Mazzuco - Integrante / Maria do Carmo Fernandez Lourenço Haddad - Integrante / Mara Solange Gomes Dellaroza - Integrante / Denilson de Castro Teixeira - Integrante / Dirce Shizuko Fujisawa - Integrante / Rubens Alexandre da Silva Junior - Integrante.

  • 2015 - 2017

    Composição química e atividade biológica do subproduto da uva (Vitis labruca), Descrição: O setor vinícola tem enfrentado diversos problemas associados à biomassa residual da uva, utilizada para produção de sucos e vinhos. Essa biomassa residual é rica em compostos bioativos, com destaque aos flavonóides (antocianinas, flavonóis e flavanóis), os estilbenos (resveratrol), os ácidos fenólicos (derivados dos ácidos hidroxicinâmicos e hidroxibenzóicos) e uma larga variedade de taninos. Estes antioxidantes presentes no bagaço da uva ajudam a prevenir e combater muitas doenças que acomete o ser humano em idades mais avançadas, além de manter o bem-estar físico e mental diários. Esses compostos apresentam atividades biológicas importantes como, antioxidantes, antimicrobianas e antiinflamatórias. Sendo o último de interesse na área médica para tratamento de dores e inflamações. O objetivo desse projeto será investigar o potencial fitoquímico presente na casca da uva (vitis labrusca) visando determinar a capacidade antioxidante e antiinflamatório destes compostos. Inicialmente, realizaremos a identificação química por métodos espectroscópicos (hplc, rmn 1h e 13c e ms) e verificaremos a atividade biológica do extrato do subproduto frente ação antiinflamatória in vivo, como alternativa de intoxicações por acetominofeno (apap). Espera-se ao final do estudo uma opção de aplicação do subproduto oriundo da produção vinícola, minimizando impactos ambientais e agregando valor a essa biomassa residual com alta quantidade de princípios ativos anti-inflamatória.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (4) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Coordenador / Waldiceu Verri Jr - Integrante / Victor Fattori - Integrante / Caroline Rocha Tonetti - Integrante / Cristiana Fátima Gonzaga da Silva - Integrante / Manoela Daiele Gonçalves - Integrante / NICLA RENATA LUCCHETTA - Integrante.

  • 2015 - 2017

    Caracterização dos compostos bioativos e avaliação da capacidade antioxidante dos extratos etanólicos dos frutos de Syzygium cumini, Descrição: Um amplo número de trabalhos aponta que existe uma relação direta entre dieta e saúde, e que a presença de compostos naturais bioativos tem contribuído para a redução de doenças crônicas como diabetes, doenças cardiovasculares e alguns tipos de cânceres. A produção excessiva de radicais livres durante os processos metabólicos leva ao estresse oxidativo, sendo a principal causa para o surgimento dessas doenças. O fruto jambolão é citado por apresentar significativa capacidade antioxidante devido à produção de compostos fenólicos. Apesar do seu potencial bioativos, há poucos produtos derivados de jambolão no mercado brasileiro e volumes consideráveis da fruta são perdidos, por não ser tradicionalmente consumidos na sua forma in natura, sendo mais utilizados para fins medicinais. Os antioxidantes agem de forma sinergista, por isso faz-se necessário à avaliação da atividade antioxidante a partir de diversas metodologias. Dessa forma, o presente estudo terá como objetivo caracterizar as principais moléculas do extrato hidroalcoólico do jambolão, utilizando-se espectrometria de rmn 1h e massas e avaliar a atividade antioxidante através dos métodos dpph, abts, peroxidação lipídica induzida por fe2+, efeito eliminador sobre os radicais livres hidroxila, avaliação da redução-férrico do potencial antioxidante, peroxidação lipídica ferro-independente, atividade de ferro-quelante usando o batofenantrolina (bps). A partir do conhecimento gerado sobre o potencial dessa espécie é possível agregar valor, ter novos produtos diferenciados do ponto de vista funcional e nutricional, tornando interessante o aproveitamento das suas propriedades e diminuir os desperdícios desta planta que é amplamente encontrada no território brasileiro.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Coordenador / Sandra Regina Georgeti - Integrante / Caroline Rocha Tonetti - Integrante / Cristiana Fátima Gonzaga da Silva - Integrante / Manoela Daiele Gonçalves - Integrante / NICLA RENATA LUCCHETTA - Integrante.

  • 2015 - 2017

    Pinus elliottii (Pinaceae): isolamento e identificação de diterpenos e avaliação da atividade leishmanicida, Descrição: Pinus é uma conífera pertencente à família Pinaceae (Gimnospermas), popularmente conhecida como pinheiro, sendo a produção de resina característica em todos os seus gêneros. A formação da resina sintetizada por essas espécies coníferas dá-se pela mistura de monoterpenos, diterpenos e sesquiterpenos, sendo a produção de resina diretamente relacionada com o sistema de defesa das plantas contra fungos e insetos. O estudo de diterpenos abietanos para produção de novos fármacos está relacionado às suas propriedades biológicas e farmacêuticas. A partir do fracionamento da resina de Pinus elliottii ocorrem relatos da presença de ácidos abiéticos que, entre as suas propriedades biológicas atuam como um composto inibidor de várias células, por exemplo, células de carcinoma cervical, carcinoma hepatocelular, bem como seus análogos, apresentam ações antimicrobianas, antiviral, antioxidante e gastroprotetor. O presente trabalho visa à obtenção, isolamento e identificação de diterpeno(s), analisando seu efeito leishmanicida.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Coordenador / Ivete Conchon Costa - Integrante / Caroline Rocha Tonetti - Integrante / Cristiana Fátima Gonzaga da Silva - Integrante / Manoela Daiele Gonçalves - Integrante / GIULIANE FALCAO POMIGLIO - Integrante / ELLEN TAKASE TUDISCO - Integrante.

  • 2015 - Atual

    AValiação da atividade antioxidante in vitro e do efeito in vivo do extrato de Cordia verbenácea (Erva baleeira) adicionado em nanoemulsão sobre a inflamação e o estresse oxidativo induzidos pela irradiação uvb em camundongos, Descrição: A pele é um tecido altamente metabólico, possui a maior área superficial do corpo e serve comoproteção física, microbiológica e bioquímica para os órgãos internos, sendo provida com umgrande número de mecanismos de defesa antioxidante. Estudos clínicos, epidemiológicos ebiológicos têm apresentado que a luz solar ultravioleta, especialmente a radiação ultravioleta b (uvb) (290-320nm), é um agente carcinogênico completo, e repetidas exposições podem desencadear o câncer de pele melanoma e não melanoma, considerados a patologia cutânea maligna mais comum, eque exerce um grande impacto nos serviços de saúde pública, como também elevados gastos com asaúde. Tem sido relatado que os danos induzidos pela radiação ultravioleta (ruv) são devidos principalmente pela geração de espécies reativas de oxigênio (eros). A exposição à ruv pode provocar desequilíbrio no balanço oxidante/antioxidante da pele, causando prejuízos à sua integridade e levando a diversas alterações fotoxidativas. O uso de agentes botânicos para proteção da pele contra os efeitos biológicos adversos resultantes da exposição à ruv tem recebido imenso interesse. Isso ocorre devido aos antioxidantes fenólicos presentes nas plantas superiores que inibem reações de oxidação atuando como um doador de hidrogênio e proporcionando a formação de produtos não radicalares e/ou radicais livres estáveis. A Cordia verbenacea, classificada como C. curassavica e popularmente conhecida como erva baleeira, é uma planta perene amplamente encontada na mata atlântica e ao longo das regiões costeiras brasileira. A análise fitoquímica de produtos obtidos a partir de suas folhas revelou vários componentes importantes, como flavonóides, trans-cariofileno, a-humuleno, ácido rosmarínico, e outros, demostrando possuir excelentes atividades anti-inflamatórias, analgésicas e antimicrobianas. Os efeitos anti-inflamatórios de extrato de c. Verbenácea ou de seu óleo essencial têm sido evidenciados com sucesso em modelos clássicos de inflamação, além de apresentarem uma toxicidade muito baixa. Apesar de extensas pesquisas a respeito da possível aplicação terapêutica do extrato das folhas de C. verbenacea, a investigação dos mecanismos de ação antioxidantes e dos efeitos terapêuticos tópicos in vivo desta planta nos danos oxidativos cutâneos ainda não foram investigados. Em adição, produtos tópicos que contém substâncias de origem vegetal apresentam grande aceitação do público consumidor e se aliado à nanotecnologia, que apresenta diversas vantagens em relação às formulações convencionais, pode tornar essa formulação tópica um importante campo de estudo de um novo produto contra os danos fotoxidativos. Assim, o projeto tem como objeto obter um extrato etanólico de C. verbenacea (erva baleeira) e analisar sua composição química através da quantificação de flavonóides e polifenóis totais e da quantificação do ácido rosmarínico por cromatografia íquida de alta eficiência (clae), além da avaliação da atividade antioxidante in vitro do extrato por diferentes métodos. Em adição, será avaliado o efeito terapêutico tópico in vivo do extrato e de nanoemulsão adicionada do mesmo contra o estresse oxidativo e inflamação induzidos por radiação uvb. Neste modelo de irradiação uvb in vivo será investigado se os mecanismos de ação do extrato envolvem o aumento da produção citocinas anti-inflamatórias interleucina (il) -10 e expressão da superóxido dismutase (sod) e hemeoxigenase-1 (ho-1), proteção do antioxidante endógeno glutationa reduzida (gsh), diminuição da atividade de metaloproteinase e do recrutamento de neutrófilos e inibição da produção de citocinas pró-inflamatórias fator de necrose tumoral alfa (tnf-a;), il-b; e interferon-gama (ifn-y;), diminuição da produção de ânion superóxido, da ativação do fator nuclear kappa b (nf-kb) e da formação radicais livres.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Integrante / Waldiceu Verri Jr - Integrante / Rúbia Casagrande - Integrante / Sandra Regina Georgeti - Coordenador / Marcela M. Baracat - Integrante.

  • 2015 - Atual

    Avaliação da atividade antioxidante e desenvolvimento de métodos de secagem em extratos ou frações contendo diterpenos e/ou antocianinas, Descrição: Oxidação é a transferência de elétrons de um átomo para outro e representa uma parte essencial da vida aeróbia e do nosso metabolismo, uma vez que o oxigênio é o último aceptor no sistema de fluxo de elétrons que produz energia na forma de atp, entretanto, problemas podem surgir quando o fluxo de elétrons torna-se incompleto, gerando radicais. Uma vez formado, o radical pode reagir com outro radical ou com outra molécula por vários tipos de reações. O termo ?espécies reativas de oxigênio? (eros) é frequentemente usado para incluir espécies de radicais e não radicais e são constantemente formadas in vivo podendo ser extremamente tóxicas quando geradas em excesso ou em meio ambiente não apropriado desta forma, estresse oxidativo é o termo usado para referir o desequilíbrio entre formação de eros e a atividade de defesa antioxidante. Os Compostos antioxidantes referem-se às moléculas que possam diminuir ou bloquear as reações de oxidação induzidas pelos radicais livres, podendo agir no bloqueio da propagação em cadeia dos radicais, quelando íons metálicos de transição ou ainda através da catálise enzimática na redução de peróxidos. Existem muitas evidências epidemiológicas que dietas ricas em frutos coloridos podem reduzir a incidência de doenças relacionadas com o estresse oxidativo como, cardiovasculares, diabetes e câncer. Estes efeitos protetores podem ser atribuídos aos compostos da classe dos flavonoides (antocianinas/antocianidina) e diterpenos (ácido caurenóico), a estes compostos são relatadas atividades anti-inflamatória, antinociceptiva e anticancerígena, podendo estar relacionadas às suas capacidades antioxidantes, porém algumas destas principalmente as antocianinas demonstram baixa estabilidade e através do processo de secagem por spray-drying, uma técnica que exerce influência visando a melhora não somente das características tecnológicas, físicas e químicas dos produtos obtidos, mas também sobre à atividade biológica. Diante do exposto, o presente projeto de pesquisa tem como objetivo a obtenção de extrato diclorometânico da Sphagneticola trilobata, visando o fracionamento e isolamento do ácido caurenóico; obtenção de extratos e/ou frações ricas em antocianinas/antocianidinas da jaboticaba e jambolão, realizar a identificação estrutural do ácido caurenóico e das antocianinas/antocinidinas através de hplc, rmn e lc-ms; determinar os mecanismos de ação antioxidante/sequestradora de radical livre de ambos os compostos e verificar a viabilidade do processo de secagem por spray-dryer dos extratos, frações e/ou dos compostos isolados.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Coordenador / Rúbia Casagrande - Integrante / Sandra Regina Georgeti - Integrante / Marcela M. Baracat - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Avaliação dos efeitos analgésico e anti-inflamatório do ácido caurenóico em modelos de peritonite, dor neuropática e artrites em camundongos, Descrição: A dor neuropática é uma síndrome complexa resultante de lesões ou disfunção de fibras nervosas. Estudos têm demonstrado também a participação de células da glia (astrócitos e microglia), linfócitos t, neutrófilos e macrófagos que liberam citocinas pró-inflamatórias que contribuem para o dano axonal e modulam a atividade espontânea dos nociceptores e a sensibilidade a estímulos, induzindo uma reação neuroinflamatória com a expressão de um padrão ordenado de citocinas. Existem diferentes terapias para o controle da dor neuropática, em geral voltadas para a diminuição da atividade neuronal porem alguns pacientes não respondem bem ao tratamento. A artrite é um processo inflamatório que se manifesta nas articulações, tendo como consequência alguns sinais e sintomas como inchaço nas articulações, rigidez e fortes dores, decorrente do dano articular e das constantes reações inflamatórias nas articulações. Existem diferentes formas de artrite, cada uma com um padrão específico de resposta inflamatória. A artrite reumatoide (ar) é caracterizada por ser uma doença inflamatória crônica, auto-imune e potencialmente incapacitante. Há um aumento do infiltrado celular (linfócitos t e b, macrófagos) dentro da membrana sinovial, cavidades e tecido periarticular, levando a destruição das articulações, limitações nos movimentos e declínio da função dos sistemas metabólicos, neurológicos e cardiovasculares. A artrite séptica é caracterizada pela presença de bactérias viáveis na articulação, que por sua vez, induzem resposta inflamatória local com lesão articular e possui rápida evolução causando a destruição e deformação na articulação. O ácido caurenóico (ac) é um diterpeno com ação antimicrobiana, anti-cancerígena, hipoglicêmica, vasorelaxante, analgésica e anti-inflamatória. Ademais, extrato contendo o diterpeno ac demonstrou atividade antibacteriana ao inibir o crescimento e a adesão de Streptococcus mutantes, o crescimento de Staphylococcus aureus, Staphylococcus epidermidis e Bacillus cereus. Assim, a atividade antibacteriana do ac parece ser um dos mecanismos de ação relevante para este composto. Lin et al. Em 2009 e boller et al. Em 2010, demonstraram o efeito anti-inflamatório do ac em modelos de edema de pata e orelha, respectivamente. Experimentos in vitro também demonstraram que o tratamento com ácido caurenóico inibe a produção de oxido nítrico, prostaglandina e2 e cicloxigenase 2 induzida por lps em culturas de macrófagos raw 264.7. Nosso laboratório também confirmou o efeito analgésico e anti-inflamatório do ac e constatou que seu efeito analgésico se deve à diminuição na produção de citocinas pró-inflamatórias (tnf-α eil-1β), liberação de oxido nítrico e ativação da via da gmpc (guanosina monofosfato cíclico), pkg (proteína quinase g), k+atp (canais de potássio sensíveis a atp). Estes dados corroboram com os apresentados por tirapelli et al. (2004) na avaliação do efeito vasodilatador do ac em artérias isoladas de ratos. Dessa forma, o ac poderia ser útil em condições infecciosas (ex. Peritonite e artrite séptica) devido ao seu efeito antibacteriano, e como analgésico/anti-inflamatório devido a inibição da produção de citocinas e por ativar a via no/gmpc/pkg/k+atp, ou em situações nas quais seja necessário o uso concomitante de anti-inflamatórios e antibacterianos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Integrante / Waldiceu Verri Jr - Coordenador / Rúbia Casagrande - Integrante / Sandra S. Mizokami - Integrante / Talita Perdigão Domiciano - Integrante / Mariana Marques Bertozzi - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Avaliação do efeito antinflamatório de flavonoides e diterpenos no modelo de asma induzido por ovalbumina em camundongos, Descrição: A asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas inferiores, caracterizada clinicamente por obstrução reversível das vias aéreas e hiperresponsividade das vias aéreas (ahr). Sua etiologia é resultado de uma interação entre predisposição genética, exposição ambiental a alérgenos e irritantes, e outros fatores específicos que levam ao desenvolvimento e manutenção dos sintomas. No brasil, ocorrem anualmente, cerca de 350.000 inter¬nações por asma, constituindo-se ela na quarta causa de hospitalizações pelo sistema único de saúde (2,3% do total). A principal característica fisiopatogênica da asma é a inflamação brônquica resultante de um amplo e complexo espectro de interações entre células inflamatórias, mediadores e células estruturais das vias aéreas. Mais de 50 mediadores inflamatórios já foram identificados na inflamação das vias aéreas. Um destes é o óxido nítrico (no) que atua como um bronco dilatador do músculo liso das vias aéreas e como vasodilatador pulmonar e é responsável pela modulação da resposta imune. Sabe-se que a produção de no é aumentada nas vias aéreas de pacientes asmáticos e que esta molécula promove intensamente o processo de quimiotaxia de células inflamatórias no pulmão favorecendo assim, o desenvolvimento de uma resposta th2 clássica do processo asmático. Há evidências de que os inibidores do no podem suprimir a inflamação das vias aéreas por inibir o recrutamento de células inflamatórias e secreção de muco nos pulmões. Assim sendo, a inibição da produção de no pode ser um bom alvo para o estudo clínico de asma. Para o tratamento da asma persistente é recomendado o uso de corticoides inalatórios, no entanto, o controle da doença não é obtido em todos os casos mesmo com a medicação utilizada em altas doses ou em combinação com outras drogas. Dentro do reino vegetal existem vários grupos de compostos químicos produzidos pelas plantas, metabólitos secundários como os flavonoides e os diterpenos, que figuram como alternativas para terapias convencionais de muitas doenças. Estudos in-vitro, tem mostrando que vários compostos diterpenicos possuem atividade anti-hipertensiva, antirretroviral, anticancerígena, anti-inflamatória, analgésica e antibacteriana, bem como funções adoçantes, antioxidantes e alucinógenas. Estudos in-vivo apresentaram atividade antiasmática em cobaias diminuindo a resistência das vias aéreas, o recrutamento de células e a liberação de histamina. Quanto aos flavonoides, seu potencial uso como droga terapêutica advém de sua propriedade de varrer os radicais livres, atuando como antioxidantes eficazes. São ainda, conhecidos por suas atividades anti-inflamatórias e imunomoduladoras inibindo a produção de citocinas pró-inflamatórias e seus receptores. Estudos têm mostrado que flavonoides como a quercetina podem reduzir a inflamação induzida por alérgenos e a hiperresponsividade das vias aéreas e ainda que o risco de desenvolver asma diminui com maior consumo de flavonoides na dieta. Ambos os grupos de produtos naturais apresentam função antioxidante e atividades anti-inflamatórias inibindo recrutamento celular e a produção de citocinas envolvidas no processo asmático, assim, é possível que estes compostos apresentem efeito antiasmático. No presente estudo esperamos demonstrar pela primeira vez a atividade antiasmática dos diterpenos (ácido caurenóico e ácido pimaradienóico) e dos flavonoides (trans-chalcona, hesperidina metil chalcona e da vitexina) bem como elucidar, pelo menos parcialmente, seu mecanismo de ação (citocinas, quimiocinas e mediadores inflamatórios envolvidos).. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Integrante / Waldiceu Verri Jr - Coordenador / Rúbia Casagrande - Integrante / Sandra S. Mizokami - Integrante / Talita Perdigão Domiciano - Integrante / Tamiris Aparecida Reis Diniz - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Avaliação do Efeito do Ácido Caurenóico em Modelo de Artrite Induzida por Zimozan, Descrição: A artrite reumatoide (AR) é uma doença autoimune de etiologia não conhecida, caracterizada por resposta inflamatória crônica que afeta as articulações. Um dos sintomas marcantes da AR são as dores articulares, que em alguns casos, pode deixar o paciente incapacitado de realizar simples tarefas (Guerrero et al., 2006; Pinto et al., 2009). Durante o processo há um aumento do infiltrado celular (linfócitos T e B, macrófagos e neutrófilos) na membrana sinovial, cavidade articular e tecido periarticular. Essas células tem papel essencial na destruição da cartilagem e deformações articulares, neoangiogénese e instalação do processo inflamatório crônico (Brennan, McInnes, 2008; Pinto et al., 2010, Conte et al., 2010). Existem evidências da participação de mediadores de várias classes como prostaglandinas, aminas simpáticas, citocinas (TNF-α, IL-1, IL-6) e quimiocinas (IL-8/CXCL8, KC/CXCL1), mediadores lipídicos, como os leucotrienos B4 (LTB4), endotelinas (ETs) e espécies reativas de oxigênio no processo inflamatório articular (Conte et al., 2010; Guerreiro et al., 2012). Pacientes com AR apresentam altos níveis de endotelina 1. ETs participam do processo inflamatório articular induzido por zymosan ajudando na formação do edema articular, acúmulo de neutrófilos, bem como a produção de TNF-α, KC/CXCL1 e LTB4 (Conte et al., 2008; 2010). O ácido caurenóico (AC), presente em diversas plantas, possui ação antibacteriana, antiparasitária, antifúngica, anti-câncer, hipoglicêmica, relaxante da muscular lisa uterina, vasorelaxante, analgésica e anti-inflamatória. Em relação ao seu efeito analgésico e anti-inflamatório, o tratamento com AC diminuiu o número de contorções abdominais induzida por ácido acético (Block et al., 1999; Mizokami et al., 2012) e PBQ (Mizokami et al.,2012), a formação de edema na pata (Lin et al., 2009) e orelha (Boller et al., 2010). O AC diminuiu a hiperalgesia mecânica plantar induzida por carragenina, no qual esse efeito ocorreu devido a diminuição na produção de citocinas pró-inflamatória (TNF-α e IL-1β), liberação de óxido nítrico e ativação da via da GMPc (guanosina monofosfato cíclico), PKG (proteína quinase G), K+ATP (canais de potássio sensíveis a ATP) (Mizokami et al., 2012). Estes dados corroboram com os apresentados por Tirapelli et al. (2004) na avaliação do efeito vasodilatador do ácido caurenóico em artérias isoladas de ratos. Experimentos in vitro também demonstraram que o tratamento com ácido caurenóico inibe a produção de oxido nítrico, prostaglandina E2 e cicloxigenase 2 induzida por LPS em culturas de macrófagos RAW 264.7 (Choi et al., 2010). Considerando as evidências que o tratamento com ácido caurenóico apresenta efeitos analgésico e anti-inflamatórios e, que sua ação se deve à diminuição na produção de citocinas pró-inflamatórias (TNF-α), prostaglandina E2 e cicloxigenase 2, propomos avaliar o tratamento com AC em modelo de AR induzida pela administração de zimosan. Os camundongos serão tratados com três doses diferentes de AC (1, 3 e 10 mg/kg, 2% DMSO) por via oral, 30 min antes da inoculação local (articulação fêmur-tibial ? joelho) de uma suspensão de zimosan (100 ug/10ul/articulação). O controle negativo receberá 10 µl de salina (NaCl 0.9%). Antes da administração de zimosan será quantificado o volume do joelho de cada camundongo, bem como os limiares mecânicos basais. A hiperalgesia mecânica e o edema articular serão avaliados 1, 3, 5 e 7h após a administração de zimosan. Também serão analisados a análise histológica da articulação, avaliação do infiltrado leucocitário (leucócitos totais e contagem diferencial), participação do estresse oxidativo (avaliação de GSH, TBARS e NBT), dosagem de citocinas, participação da ativação do NFkB, endotelina ET-1 e Nrf2 por PCR. Esperamos com esse projeto demonstrar o efeito anti-inflamatório do ácido caurenóico em modelo de artrite reumatoide induzida po. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Coordenador / Waldiceu Verri Jr - Integrante / Sandra S. Mizokami - Integrante / Leandro Marcondes Alves - Integrante / Silvia Batista Muller - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Efeitos terapêuticos e mecanismos de ação de diterpenos nos danos fotoxidativos cutâneos induzidos pela irradiação UVB em camundongos: avaliação do ácido caurenóico, ácido pimaradienóico, ácido diidroabiético, esclareol e manool, Descrição: A pele está continuamente exposta a fatores que ameaçam a integridade de estruturas celulares. Entre eles, a radiação UV figura como um dos agentes mais nocivos, causando inflamação, lesões pré-cancerosas e cancerosas e aceleração do envelhecimento cutâneo. O mecanismo provável que explica o aparecimento de patologias de pele devido exposição à radiação solar é a formação de espécies reativas de oxigênio (EROs) e a mobilização de metais de transição. Portanto, a utilização de antioxidantes de fontes exógenas pode ser uma estratégia terapêutica de sucesso para prevenir danos fotoxidativos cutâneos mediados pela radiação UV. Os diterpenos são metabólitos secundários encontrados em diversas plantas que têm demonstrado considerável atividade biológica na proteção contra os danos causados pelas EROs. Entre os diversos diterpenos existentes, o presente estudo focará em cinco deles: ácido caurenóico, ácido pimaradienóico, ácido diidroabiético, esclareol e manool, cujas atividades antioxidantes já foram demonstradas em outros estudos. Este estudo objetiva determinar os mecanismos de atividade antioxidante in vitro dos diterpenos, bem como seus efeitos terapêuticos e mecanismos de ação quando administrados via oral em camundongos, no modelo de estresse oxidativo cutâneo induzido pela radiação UVB. Dessa forma, será possível estabelecer novas evidências científicas a respeito da utilização e da ação destes compostos e também novas e possíveis abordagens terapêuticas para a prevenção e para o tratamento de patologias cutâneas relacionadas com o estresse oxidativo, como câncer e fotoenvelhecimento. Além das importantes implicações científicas citadas, destacam-se também as sociais e as de saúde coletiva, uma vez que a possível diminuição da incidência de câncer e de danos fotoxidativos resultaria em uma melhora na qualidade de vida da população como um todo, bem como em menores gastos com os atuais medicamentos utilizados para o tratamento dessas doenças.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Integrante / Waldiceu Verri Jr - Integrante / Rúbia Casagrande - Coordenador / Ana Carla Zarpelon - Integrante / Sandra Regina Georgeti - Integrante / Marcela M. Baracat - Integrante / José Carlos Duarte - Integrante / CAMPANINI, MARCELA Z. - Integrante / MARTINEZ, RENATA M. - Integrante / Ana Laura Mantuani Ivan - Integrante / Vinicius Soares Steffen - Integrante / CARLA VENTURELLI CAVIGLIONE - Integrante / Carolina Bottura - Integrante / Camila Rocha - Integrante / David Laios do Vale - Integrante / Alessandro Welbi Domingues Junior - Integrante / Georgia Peluci Durante - Integrante.

  • 2013 - Atual

    Avaliação do potencial terapêutico e mecanismo de ação da Budleina A para o tratamento de artrites, Descrição: Aprovação de projeto na Chamada de Projetos 04/2013 PPSUS 2012 Fundação Araucária/SESA- PR/MS/CNPQ, R$50.000,00. A artrite reumatóide é uma doença crônica, auto-imune, caracterizada por lesões articulares graves, diferenciação de linfócitos T auxiliares para o fenótipo Th17, e produção das citocinas envolvidas nesse padrão de resposta. A gota também é um tipo de artrite, porém esta é caracterizada pela deposição de cristais de urato monossódico nas articulações e tecidos periarticulares, apresentando dor e rigidez intensa. Em ambos modelos há ativação do fator de transcrição NFκB. Existe atualmente uma série de terapias, como por exemplo, as que inibem a ação das citocinas, anti-TNF e anti-IL-1, e os glicocorticóides que de maneira receptor-dependente inibem a ativação e/ou atividade do fator de transcrição NFκB. Contudo, apesar da inibição da atividade/ativação do NFκB ser um mecanismo antiinflamatório eficaz, os efeitos adversos relacionados à atividade hormonal dos glicocorticóides limitam o seu uso. Dessa forma, a inibição da ativação do NFκB por drogas que não apresentem efeitos adversos hormonais semelhantes aos glicocorticóides é uma estratégia promissora. Nesse sentido, foi demonstrada a atividade da budleína A, uma lactona sesquiterpênica, em um modelo de inflamação inata aguda induzida por carragenina, o qual está relacionado à inibição da produção de citocinas como TNFα e IL-1β. Outro estudo demonstrou in vitro que a budleína A inibe a ativação do NFκB. Porém, não foi investigada a sua atividade em modelos de artrite. Assim, propomos no presente estudo a investigação do efeito terapêutico da budleína A em modelo de artrite induzida por antígeno (artrite reumatóide) e gota induzida pela administração intra-articular de cristais de urato monosódico e seu mecanismo de ação. Investigaremos in vivo se o tratamento com budleína A reduz a ativação do NFκB, e in vitro em cultura de macrófagos transfectados para produção de luciferase quando ocorre a interação do NFκB com elementos transcripcionais responsivos ao NFκB. Esperamos demonstrar neste trabalho que o tratamento com budleína A inibe o desenvolvimento de inflamação (dor, edema e recrutamento de leucócitos), a produção de citocinas pró-inflamatórias e a ativação do NFκB. Os resultados devem sugerir o tratamento com budleína A como possível abordagem terapêutica na artrite reumatóide e artrite gotosa e que seu mecanismo de ação está relacionado à inibição da ativação do NFκB. Dessa forma, o tratamento com budleína A representaria uma nova possível abordagem terapêutica para a artrite reumatóide e artrite gotosa que melhoraria a qualidade de vida dos pacientes, pois não apresenta os efeitos colaterais de anti-inflamatórios esteroidais e não-esteroidais.... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Coordenador / Fernando Batista Da Costa - Integrante / Waldiceu Verri Jr - Integrante / Rúbia Casagrande - Integrante / Marcela M. Baracat - Integrante., Financiador(es): Fundação Araucária - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    Compostos naturais e sintéticos como alternativas terapêuticas para o tratamento da leishmaniose, Descrição: CNPq; Ato 170/2014; Chamada/ano: 24/2012) Valor do financiamento: R$ 25.000,00. As espécies de parasitas pertencentes ao gênero Leishmania são importantes causas de mortalidade e morbidade em áreas tropicais e subtropicais. A Leishmaniose Tegumentar Americana (LTA) apresenta-se de forma bem distribuída, ocorrendo em todos os Estados, e no Paraná possui caráter endêmico. Dependendo da espécie do parasita e da resposta imune desenvolvida pelo hospedeiro, a infecção pode causar um espectro de doença que varia desde lesões autocicatrizantes, até infecções disseminadas e fatais. O fenótipo de resistência depende de uma resposta Th1 e conseqüente produção de óxido nítrico (NO), um potente agente microbicida. Já a susceptibilidade e os aspectos imunopatológicos estão associados à presença de uma resposta Th2 e Th17, respectivamente. Sendo assim, acredita-se que citocinas e NO são os principais fatores da resposta inflamatória envolvidos nos possíveis mecanismos de cura desta doença. Diversos estudos têm mostrado a capacidade de substâncias naturais e sintéticas em induzir fenótipo de resistência por aumentar a produção de citocinas do padrão Th1/Th17 e NO. Adicionalmente, constituintes específicos destas substâncias também atuam como imunomoduladores atenuando os mecanismos de lesão tecidual. Baseado nesses dados, o objetivo deste projeto, será avaliar a atividade terapeutica in vitro e in vivo dos produtos naturais e sintéticos na leishmaniose experimental. Inicialmente, durante os ensaios in vitro estudaremos a capacidade microbicida destes compostos, analisado a porcentagem de formas promastigotas vivas de Leishmania sp. em diferentes períodos. Também investigaremos a capacidade imunomoduladora durante os ensaios fagocíticos, analisando a produção de citocinas e NO produzido. Adicionalmente, caracterizaremos o perfil antioxidante destes compostos. Já durante os ensaios in vivo, primeiramente investigaremos o grau de toxicidade destes compostos, quantificando as enzimas hepáticas (AST e ALT), bem como sua atividade antioxidante (GSH e TRAP). Em seguida analisaremos o tamanho (edema) da lesão na pata através do teste de intradermorreação (DTH); também estudaremos os aspectos histopatológicos (H&E) da infecção em diferentes órgãos (fígado, baço e linfonodos), identificando as principais células inflamatórias (Imunohistoquímica) bem como as citocinas (ELISA/Imunobloting) e o óxido nítrico (Gries e IH) presente no sítio infeccioso.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Integrante / Waldiceu Verri Jr - Integrante / Wander R. Pavanelli - Coordenador / Ivete Conchon Costa - Integrante.

  • 2013 - Atual

    Parasitismo de Meloidogyne paranaensis em plantas medicinais, Descrição: CNPq; Ato 170/2014; Chamada/ano: 24/2012) Valor do financiamento: R$ 50.000,00. O projeto tem como objetivos estudar o efeito do parasitismo de Meloidogyne paranaensis no perfil químico de substâncias fenólicas presentes nos extratos metanólicos das folhas de Mentha pulegium L. (poejo), Ocimum basilicum L. (manjericão) e Cymbopogon winterianus Jowitt (capim citronela) e verificar se ocorrem alterações no teor de óleos essenciais de uma planta medicinal suscetível (manjericão) e outra resistente (capim citronela) ao M. paranaensis, quando parasitadas pelo nematoide. Os estudos serão conduzidos em casa de vegetação, em delineamento inteiramente casualisado, onde as plantas de M. pulegium, O. basilicum e C. winterianus serão inoculadas com zero e 10.000 ovos e/ou juvenis de M. paranaensis.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Coordenador / debora Cristina Santiago - Integrante / Giovani de Oliveira Arieira - Integrante / José Roberto Pinto de Souza - Integrante / Camila Torres Stroze - Integrante / Adriely Alves de Almeida - Integrante / Helio Ivan Vieira Filho - Integrante / Terezinha de Jesus Faria - Integrante / Luann Cavalcante Lopes Garcia Ramos - Integrante.

  • 2012 - 2015

    Biotransformação do ácido caurenóico através de um fungo do gênero Aspergillus e avaliação da atividade antinociceptiva de seus análogos, Descrição: A TÉCNICA DE TRANSFORMAÇÃO MICROBIANA DE METABÓLITOS SECUNDÁRIOS VEGETAIS É UM PROCEDIMENTO EMERGENTE NO BRASIL E QUE APRESENTA ENORME POTENCIAL NA OBTENÇÃO DE METABÓLITOS BIOTRANSFORMADOS, PRINCIPALMENTE DEVIDO À POSSIBILIDADE DOS MICRORGANISMOS PROMOVEREM MODIFICAÇÕES ESTRUTURAIS EM ÁTOMOS DE CARBONO "INATIVOS", OS QUAIS NÃO PODERIAM SER MODIFICADOS PELOS PROCESSOS USUAIS DE SÍNTESE ORGÂNICA, VISANDO UM MELHOR DESEMPENHO DAS ATIVIDADES BIOLÓGICAS DOS COMPOSTOS BIOTRANSFORMADOS. DENTRE OS METABÓLITOS SECUNDÁRIOS VEGETAIS QUE PODEM SER SUBMETIDOS A ESTA TÉCNICA PODEMOS DESTACAR OS DITERPENOS, A ESTA CLASSE DE COMPOSTOS SÃO ATRIBUÍDAS DIVERSAS ATIVIDADES BIOLÓGICAS TAIS COMO ANTIINFLAMATÓRIA, ANTINOCICEPTIVA E ANTIMICROBIANA SOBRE PATÓGENOS ORAIS. VÁRIOS ESTUDOS INVESTIGARAM A UTILIZAÇÃO DA TÉCNICA DE BIOTRANSFORMAÇÃO NA MODIFICAÇÃO ESTRUTURAL DE DIVERSAS CLASSES DE DITERPENOS, DENTRE ELAS PODEMOS DESTACAR A CLASSE DOS CAURANOS. DESTE MODO, CONSIDERANDO-SE QUE O ÁCIDO CAURENÓICO É FACILMENTE BIOTRANSFORMADO ATRAVÉS DE ESPÉCIES FÚNGICAS E O RELATO DE VÁRIAS ATIVIDADES BIOLÓGICAS ATRIBUÍDAS A ESTE COMPOSTO EM MODELOS IN VITRO, OBSERVA-SE A IMPORTÂNCIA DA DETERMINAÇÃO DE SUA ATIVIDADE BIOLÓGICA EM MODELOS IN VIVO, ASSIM COMO A DE SEUS ANÁLOGOS BIOTRANSFORMADOS, VISANDO À DETERMINAÇÃO DE POSSÍVEIS MECANISMOS DE AÇÃO.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Coordenador / Sergio Ricardo Ambrósio - Integrante / Suraia Said - Integrante / Sandra S. Mizokami - Integrante / Ana Carla Zarpelon - Integrante / Ana Paula Esgalha Carnier - Integrante / Leandro Cortes de Almeida - Integrante / Thiago Hideki Hayashida - Integrante.

  • 2012 - 2015

    Avaliação do efeito terapêutico e mecanismo(s) de ação analgésico e anti-inflamatório do diterpeno ácido pimaradienóico em camundongos., Descrição: O ácido pimaradienóico é um diterpeno da classe dos pimaranos extraído da Viguiera arenaria Baker (Asteraceae), possui atividades biológicas, tais como ação anti-inflamatória, antimicrobiana e antiespasmódica. Recentes estudos mostraram que esta substancia possui atividade reguladora sobre a resposta inflamatória bloqueando os mediadores envolvidos neste processo. O objetivo do nosso estudo é avaliar a atividade anti-inflamatória e analgésica deste composto, as possíveis vias e mecanismo(s) de ação, através dos modelos de hipernocicepção inflamatória induzidos quimicamente e termicamente (teste da placa quente) em camundongos. Para tanto serão utilizados camundongos Swiss machos pesando entre 20 a 25 gramas. Na avaliação da hipernocicepção inflamatória serão utilizados os modelos de hipernocicepção induzida por carragenina, ácido acético, CFA, PBQ e formalina. A hipernocicepção mecânica será avaliada utilizando os Filamentos de Von Frey. Além destes, outros testes serão realizados como a avaliação do desempenho motor (rota rod), estresse oxidativo, atividade da enzima mieloperoxidase e toxicidade pelo doseamento das enzimas hepáticas. No final do nosso trabalho pretendemos demonstrar uma nova alternativa para o alívio de problemas de saúde da população, como também pela busca de novos compostos biologicamente ativos a fim de se obter medicamentos que sejam oferecidos à população a um baixo custo, com menores efeitos colaterais; e produção de artigo para publicação em revista cientifica.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Integrante / Waldiceu Verri Jr - Coordenador / Rúbia Casagrande - Integrante / Sandra Regina Georgeti - Integrante / Marcela M. Baracat - Integrante / POSSEBON, MARIA I. - Integrante.

  • 2012 - 2015

    Avaliação do efeito fotoquimioprotetor do extrato de Azadirachtia indica (neem) sobre a prevenção do dano oxidativo causado por radiação uvb, Descrição: A pele é uma interface biológica com o meio ambiente continuamente exposta a fatores que ameaçam a integridade de estruturas celulares como radiação visível, radiação UV e altas concentrações de oxigênio. A radiação UV é o fator físico mais importante e é uma das principais causas de danos na pele, que resulta em lesões pré-cancerosas e cancerosas e aceleração do envelhecimento cutâneo. A hipótese provável para o aparecimento de patologias de pele devido exposição à radiação solar é formação de EROs e mobilização de metais de transição. Com o aumento do fluxo de EROs, a regeneração de antioxidantes endógenos torna-se insuficiente ocasionando a sua depleção e o desequilíbrio entre a formação de EROs e a atividade de defesa antioxidante é denominado estresse oxidativo. Portanto, considerando que a pele está constantemente exposta a fatores que levam a instalação do estresse oxidativo e poucos tecidos estão sujeitos a similar grau de exposição, a utilização de antioxidantes de fontes exógenas pode ser uma estratégia terapêutica de sucesso para prevenir danos cutâneos fotoxidativos mediados pela radiação UV. Os flavonóides têm despertado interesse, uma vez que apresentam diferentes ações em eventos que envolvem a participação de EROs e substâncias pró-inflamatórias, no entanto, a avaliação dos mecanismos antioxidantes dos flavonóides: trans-chalcona, naringenina e hesperidina metil-chalcona frente a diferentes radicais livres e suas possíveis contribuições e mecanismos de ação na redução dos danos cutâneos fotoxidativos induzidos pela radiação UV ainda não foram demonstradas. Os flavonóides constituem um grupo de compostos fenólicos amplamente biossintetizados nas plantas, os quais possuem uma estrutura química que confere um baixo potencial redox e uma alta probabilidade em transferir elétrons nas reações, o que tem sugerido o uso potencial destas substâncias como agentes terapêuticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Integrante / Waldiceu Verri Jr - Integrante / Marcela Maria Baracat - Integrante / Rúbia Casagrande - Integrante / Sandra Regina Georgeti - Coordenador / Maria José Vieira Fonsenca - Integrante / José Carlos Duarte - Integrante.

  • 2012 - 2015

    Vigilância em micotoxinas com ênfase em milho e trigo: treinamento em analítica, Descrição: O núcleo proponente, pertencente à uel caracteriza-se pela experiência em imunobiotecnologia / inovação, com potencial em avançar para o desenvolvimento de ferramentas nanobiotecnológicas e moleculares aplicadas ao setor produtivo no contexto de segurança e controle em alimentos e água e sustentabilidade ambiental, através de interações com instituições nacionais e internacionais, intercâmbio de alunos e integração de pesquisadores de diferentes áreas do conhecimento. A parceria com Kagawa University envolve a doação de hibridomas produtoras de anticorpo monoclonal - acm contra várias micotoxinas e, atingiu etapa promissora de implementação em nível nacional com produção irrestrita de acm de alta especificidade, assegurando-nos a avançar no desenvolvimento de bioferramentas emergentes rápidas e automatizadas. Outros focos referem-se à analítica química avançada, assim como técnica física não-destrutiva e rápida com enfoque a nir ? near infrared reflectance aplicada à área de qualidade e segurança de milho, trigo e vinho e água; a técnica molecular para detecção de patogênicos já se encontra validada e, apresenta base suficiente para avançar no desenvolvimento de nanoferramenta - automação para triagem rápida em rotina laboratorial. O nosso ingresso na área de micotoxinas ocorreu em 1984, com estudo sobre leucoencefalomalácia equina devido à ingestão de milho (Zea mays l.) ? contaminação com fumonisina, produzida principalmente por Fusarium verticillioides. O zoneamento das regiões, assim como monitoramento indicando frequente ocorrência de fumonisina em baixo-nível no estado do paraná, o maior produtor de grão na região sul do brasil, tem sido realizado no período de 1991 a 2004. Em paralelo, o monitoramento visando visão global da ocorrência de desoxinivalenol ? don em trigo (Triticum aestivum l., safras 2006-2009), requer aprofundamento na investigação, considerando que o brasil ainda depende da importação de 50% de trigo, expondo os consumidores ao perigo de contaminação. Estas pesquisas devem estar em simultaneidade com manejo no campo, determinação de cultivares resistentes, assim como treinamento de profissionais técnicos da comunidade. I.e., para obtenção de dados confiáveis de ocorrência - monitoramento perante ocorrência - monitoramento, é fundamental preparar os profissionais da comunidade, capazes de executar amostragem, interpretar, detectar as falhas analíticas de resíduos contaminantes presentes em nível de micro a nanograma, onde coeficiente de variação intra e interlaboratorial é bastante significativo. Centralizada em laboratório construído com denominação em pauta ? centro de treinamento e pesquisa em segurança de alimentos e água ? e, entregue em janeiro / 2012 pela ugf ? seti, fundo paraná, o grupo conta com local adequado para prosseguir com programas de atendimento à comunidade através da promoção de cursos e treinamentos ao setor produtivo, bem como saúde pública, ambiental e saneamento. Não obstante, os sérios problemas na instalação têm postergado o início desta atividade. O projeto proposto seria fundamental na complementação da instalação entregue, cuja verba foi aprovada desde o ano 2004 e, construído com muita dificuldade. A atividade também constituirá a base para promover a nucleação de novos grupos de pesquisa, interligados através de metas no desenvolvimento técnico-científico e formação de recursos humanos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Coordenador / Elisa Yoko Hirooka - Integrante / CLAUDEMIR ZUCARELI - Integrante / EIKO NAKAGAWA ITANO - Integrante / ELISABETE YURIE SATAQUE ONO - Integrante / EMILIA KIYOMI KURODA - Integrante / FERNANDO FERNANDES - Integrante / LOUISE EMY KUROZAWA - Integrante.

  • 2012 - Atual

    Efeitos terapêuticos e mecanismos de ação de flavonóides nos danos cutâneos fotoxidativos induzidos pela irradiação UVB em camundongos: avaliação da trans-chalcona, naringenina e hesperidina metil-chalcona, Descrição: Edital Universal Fundação Araucária (24/2012 Programa de Pesquisa Básica e Aplicada). VAlor Financiado de R$ 25.000,00. A pele é uma interface biológica com o meio ambiente continuamenteexposta a fatores que ameaçam a integridade de estruturas celulares como radiação visível, radiação UV (RUV) e altas concentrações de oxigênio. A RUV é o fator físico mais importante e é uma das principais causas de danos na pele, que resulta em lesões pré-cancerosas e cancerosas e aceleração do envelhecimento cutâneo. A hipótese provável para o aparecimento de patologias de pele devido exposição à radiação solar é formação de espécies reativas de oxigênio (EROs) e mobilização de metais de transição. Com o aumento do fluxo de EROs, a regeneração de antioxidantes endógenos torna-se insuficiente ocasionando a sua depleção e o desequilíbrio entre a formação de EROs e a atividade de defesa antioxidante é denominado estresse oxidativo. Portanto, considerando que a pele está constantemente exposta a fatores que levam a instalação do estresse oxidativo e poucos tecidos estão sujeitos a similar grau de exposição, a utilização de antioxidantes de fontes exógenas pode ser uma estratégia terapêutica de sucesso para prevenir danos cutâneos fotoxidativos mediados pela RUV. Nesse sentido, os flavonóides têm despertado interesse, uma vez que apresentam diferentes ações em eventos que envolvem a participação de EROs e substâncias pró-inflamatórias. No entanto, a avaliação dos mecanismos antioxidantes dos flavonóides: trans-chalcona, naringenina e hesperidina metil-chalcona frente a diferentes radicais livres e suas possíveis contribuições e mecanismos de ação na redução dos danos cutâneos fotoxidativos induzidos pela RUV ainda não foram demonstradas. Os flavonóides constituem um grupo de compostos fenólicos amplamente biossintetizados nas plantas, os quais possuem uma estrutura química que confere um baixo potencial redox e uma alta probabilidade em transferir elétrons nas reações, o que tem sugerido o uso potencial destas substâncias como agentes terapêuticos. Assim, a investigação dos mecanismos antioxidantes e dos efeitos terapêuticos e mecanismos de ação destes três flavonóides nos danos fotoxidativos cutâneos contribuirá para estabelecimento de novas evidências científicas a respeito da utilização destes compostos. Os resultados deste projeto visam sugerir os flavonóides: trans-chalcona, naringenina e hesperidina metil-chalcona como novas e possíveis abordagens terapêuticas para a prevenção e tratamento de patologias cutâneas relacionadas com o estresse oxidativo como câncer e fotoenvelhecimento. Além disso, os resultados esperados apresentam importantes implicações científicas, sociais e econômicas, uma vez que a diminuição da incidência de câncer e dos danos fotoxidativos resultará numa melhora na qualidade de vida dos pacientes, como também os estudos pré-clínicos sugeridos neste projeto devem promover o interesse no desenvolvimento de um novo medicamento e ainda contribuirá com a formação de recursos humanos. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Integrante / Waldiceu Verri Jr - Integrante / Marcela Maria Baracat - Integrante / Rúbia Casagrande - Coordenador / Sandra Regina Georgeti - Integrante / Maria José Vieira Fonsenca - Integrante., Financiador(es): Fundação Araucária - Auxílio financeiro.

  • 2012 - Atual

    Avaliação do efeito e mecanismo de ação do Hypericum perforatum em modelos de dor inflamatória, dor neuropática, dor no câncer e de intoxicação em camundongos, Descrição: Existem evidências de possíveis efeitos anti-inflamatórios do extrato de Hypericum perforatum em alguns modelos. Porém, a utilização clínica do extrato se restringe ao seu efeito antidepressivo. Dessa forma, considerando a participação de citocinas pró-inflamatórias, o recrutamento celular, o extresse oxidativo e consequente produção de EROS nos modelos acima apresentados; e que estudos evidenciam a atividade antioxidante, seqüestradora de EROS e capacidade de regulação da produção de citocinas inflamatórias pelo Hypericum perforatum em outros modelos, neste projeto avaliaremos o efeito e mecanismos de ação do extrato de Hypericum perforatum nos seguintes modelos (sub-projetos): (1) modelos de inflamação; (2) modelo de dor no câncer induzido por tumor de Ehrlich; (3) modelo de neuropatia pela constrição crônica do nervo ciático; e (4) modelo de intoxicação por acetaminofeno (APAP). , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (3) Doutorado: (4) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Integrante / Waldiceu Verri Jr - Coordenador / Rúbia Casagrande - Integrante / Sandra S. Mizokami - Integrante / Ana Carla Zarpelon - Integrante / Victor Fattori - Integrante / Bárbara Bresciani Colombo - Integrante / Thacyana T. Carvalho - Integrante / Carla Fabiana Souza Guazelli - Integrante / Larissa Staurengo-Ferrari - Integrante / Miriam Hohmann - Integrante / Cássia Calixto de Campos - Integrante / Renato Cardoso - Integrante.

  • 2011 - 2014

    Avaliação do efeito terapêutico e mecanismo de ação do ácido caurenóico extraído da Sphagneticola trilobata (L.) Pruski em modelos de inflamação em camundongos, Descrição: O processo inflamatório envolve o desenvolvimento de quatro sinais cardinai: eritema, aumento da temperatura local ou sistêmica (febre), edema e dor. Dependendo da extensão do processo inflamatório pode ocorrer a perda de função. Outro fenômeno importante para o processo inflamatório é o recrutamento de leucócitos para o foco inflamatório. Para exemplificar melhor o processo inflamatório e mais especificamente a dor, podemos utilizar o modelo carragenina. Nesse modelo, a carragenina desencadeia a produção de citocinas pró-inflamatórias como o TNF-a, IL-1B e quimiocinas como a CXCL1 (KC, quimiocinas derivada de queratinócitos em camundongos. Essas citocinas induzem a produção de PGE2, que por sua vez sensibiliza os nociceptores induzindo a hiperalgesia (dor). Obviamente, a PGE2 pode induzir suas outras atividades descritas acima. Ademais, a carragenina induz o aumento do estresse oxidativo que é detectado como redução da forma reduzida da glutationa. Esse aumento do estresse oxidativo ou produção de radicais livres pode contribuir para a produção de citocinas. Seguindo o caminho inverso, citocinas como a TNF-a podem ativar a NADPH oxidase e induzir a produção de ânion superóxido e a conseqüente produção de radicais livres. Ao mesmo tempo em que ocorre a liberação de citocinas pró-inflamatórias, também ocorre a liberação de citonas antiinflamatórias que contrabalanceiam o desenvolvimento da resposta inflamatória como a IL-10, a qual inibe a produção de TNF-a e IL-1B. Assim, a resposta inflamatória que visualizamos é uma resultante do balanço entre citocinas pró e antiinflamatórias. As citocinas também medeiam a dor em modelos de dor manifesta como da formalina, contorções com ácido acético e fenil-p-benzoquinona e adjuvante completo de Freund (CFA). Nesses modelos, o estímulo inflamatório induz a liberação de mediadores que ativam os nociceptores induzindo uma resposta comportamental considerada nocicetiva por ser inibida por fármacos analgésicos. No caso da Formalina. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Integrante / Sergio Ricardo Ambrósio - Integrante / Waldiceu Verri Jr - Coordenador.

  • 2009 - 2012

    Fisiologia e farmacologia de produtos naturais e venenos de serpentes, Descrição: Realizar pesquisas a respeito da ação de venenos de serpentes em órgãos e sistemas. Estudar a ação protetora de extratos vegetais em determinadas patologias.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Integrante / Wellington Ribeiro - Integrante / José Carlos Cogo - Coordenador.

  • 2009 - 2012

    Avaliação do efeito terapêutico e mecanismo de ação da budleína A em modelos de artrite induzida por antígeno em camundongos, Descrição: No presente projeto de pesquisa científica estamos propondo avanços quanto à possível utilização de uma nova classe de drogas na terapia de doenças inflamatórias auto-imunes, no caso, as lactônicas sesquiterpênicas. As atividades in vitro das lactonas sesquiterpênicas englobam efeitos antimicrobianos, antivirais e antitumorais. As lactonas sesquiterpênicas também são drogas antiinflamatórias promissoras. Elas inibem a formação de edema em modelos de granuloma por algodão, adjuvante completo de Freund, 4-beta-forbol 12-miristato 13-acetato, formalina e carragenina. Ademais, apresentam efeito antinociceptivo no modelo de contorções abdominais induzidas por ácido acético (ex. partenolido, costunolido, dehidrocostus lactona). A budleína A é uma lactona sesquiterpênica que foi previamente isolada da Viguiera buddleiaeformis; mesmo tendo sido isolada inicialmente na década de 70, existem apenas três estudos demonstrando in vitro que a budleína A inibe a mobilidade de espermatozóides, a liberação de elastase por neutrófilos ativados e a ativação de NF-kB. Já foi demonstrado in vivo que o tratamento por via oral com budleína A inibe a migração de leucócitos, edema e hiperalgesia (resposta exacerbada a um estímulo doloroso) mecânica induzidos pela carragenina e adjuvante completo de Freund. A inibição desses sinais da inflamação pela budleína A está relacionada à inibição da produção de citocinas. Além disso, a budleína A não apresenta efeitos colaterais como lesões gástricas observadas com inibidores da cicloxigenase como a indometacina, e presumivelmente não apresenta efeitos colaterais hormonais como os observados no tratamento crônico com corticosteróides, pois diferentemente dos corticosteróides a budleína A age diretamente no NF-KB ou I-KB.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (3) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Integrante / Fernando Batista Da Costa - Integrante / Waldiceu Verri Jr - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2009 - 2011

    Biotranformações fúngicas do ácido caurenóico e avaliação da atividade antiinflamatória de seus análogos. PROCESSO FAPESP 2009/10115-4, Descrição: A técnica de transformação microbiana de metabólitos secundários é uma técnica emergente no Brasil e que apresenta enorme potencial na obtenção de metabólitos biotransformados, devido a possibilidade de promover modificações estruturais em átomos de carbono "inativos", que não poderiam ser modificados pelos processos usuais de síntese orgânica, os quais podem apresentar melhor desempenho de suas atividades biológicas. O objetivo do presente projeto é realizar transformações microbianas, e posterior avaliação da atividade antiinflamatória do diterpeno ácido caurenóico e de seus derivados biotransformados frente à hiperreatividade das vias aéreas induzidas por LPS. As etapas de isolamento e purificação dos diterpenos biotransformados serão realizadas através de métodos cromatográficos e a elucidação estrutural através de métodos espectrométricos. A avaliação da atividade antiinflamatória do ácido caurenóico sobre a hiperreatividade das vias aéreas está sendo proposta, baseando-se no significante potencial inibitório que este metabólito apresenta frente aos principais mediadores químicos e enzimáticos envolvidos no processo inflamatório, tais como: NF-KB e TNF-a, Mieloperoxidase, Prostaglandina E2, Ciclooxigenase-2 e a Oxido Nítrico Sintase, sendo esta última considerada uma enzima altamente importante na inflamação aguda e essencial na biologia pulmonar.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Coordenador / Niege Araçari Jacometi Cardoso Furtado - Integrante / Sergio Ricardo Ambrósio - Integrante / Suraia Said - Integrante / Wellington Ribeiro - Integrante / Maria Angélica Gargione Cardoso - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2008 - Atual

    Química e Biologia de Asteraceae, Descrição: No âmbito da química de Asteraceae, o principal foco tem sido o estudo fitoquímico, a desreplicação e o estabelecimento do perfil metabólico de tricomas glandulares e de extratos. As análises são realizadas através de cromatografia líquida de alta eficiência em fase reversa acoplada ao ultravioleta e arranjo de diodos (CLAE-UV-DAD) e à espectrometria de massas (CLAE-EM). Os dados obtidos são comparados com aqueles existentes em uma biblioteca de substâncias puras do laboratório. Esta biblioteca é constituída metabólitos secundários de diferentes classes associados a seus respectivos dados cromatográficos, quimiotaxonômicos e espectrométricos. Quando necessário, é efetuado o isolamento de substâncias através de métodos usuais. Neste contexto insere-se ainda o desenvolvimento de metodologias analíticas para a quantificação de substâncias. Com base no conjunto de dados químicos obtidos, são realizados estudos quimiossistemáticos e bioensaios diversos aliados a estudos "in silico" e emprego de inteligência artificial. As classes de metabólitos mais investigadas são os terpenos - especialmente as lactonas sesquiterpênicas - e os polifenóis. No âmbito da biologia, tem sido realizados diferentes estudos sobre as atividades biológicas "in vitro" e "in vivo". Os bioensaios são direcionados para as propriedades antiespasmódica, anti-inflamatória, genotóxica e tóxica de extratos vegetais, de substâncias naturais, seus derivados semi-sintéticos e produtos biotransformados. Os estudos dos efeitos farmacológicos de substâncias frente a alvos celulares e moleculares possibilitam a elaboração de propostas de mecanismos de ação, levando ainda a estudos "in silico", como por exemplo QSAR e "screening" virtual. Pesquisas envolvendo transformação microbiana de substâncias bioativas, plantas alimentícias e ecologia química, como estudos de interações planta-inseto, têm merecido destaque. Por fim, estudos sobre anatomia e fisiologia de tricomas glandulares foram iniciados.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (9) . , Integrantes: Nilton Syogo Arakawa - Coordenador / Fernando Batista Da Costa - Integrante / Sergio Ricardo Ambrósio - Integrante / Suraia Said - Integrante / Lúcia Faccioli - Integrante / Monica Talarico Pupo - Integrante / Leonardo Gobbo Neto - Integrante / Gilmara A. Antonucci - Integrante / Ana Maria de Oliveira - Integrante / Carlos Renato Tirapelli - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2016

Melhores trabalhos e Apresentação Oral na XXXII Semana da Química: Ciência e Tecnologia Química na Saúde, Departamento de Química da Universidade Estadual de Londrina.

2014

Capa Frontal Interna do periódico Organic and Biomolecular Chemistry, Issue 40, 2014, Organic Biomolecular Chemistry.

2010

Menção Honrosa no 8o. Congresso Saúde e Qualidade de Vida do Cone Leste Paulista. Intitulado: Formulação de um produto para barbear com utilização de extrato aquoso de Sapindus saponaria, Universidade do Vale do Paraíba - UNIVAP.

2006

Prêmio melhores painéis no setor de Farmacologia intitulado: The anti-inflamatory activity of budlein A a sesquiterpene lactone depends on the inhiniton of cytokine release and action., 38o. Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental (SBFTE).

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Estadual de Londrina, Centro de Ciências da Saúde. , Rod Celso Garcia Sid, s/n, PR 445, Km 380, Campus Universitário, 86051980 - Londrina, PR - Brasil - Caixa-postal: 6001, Telefone: (43) 33714988, Ramal: 2475, Fax: (43) 33712475, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2013 - Atual

    Universidade Estadual de Londrina

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Adjunto C, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Orientador de Mestrado e Doutorado no Programa de Pós Graduação em Química, na área de Química de Produtos Naturais e Química de Moléculas Bioativas e Orientador de Mestrado no Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas na área de Farmacognosia e Princípios Ativos Naturais

    Atividades

    • 07/2016

      Direção e administração, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Ciências Farmacêuticas.,Cargo ou função, Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas.

    • 07/2016

      Ensino, Ciências Farmacêuticas, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Dissertação I, Dissertação II, Princípios Ativos Naturais

    • 03/2016

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Ciências Farmacêuticas.,Cargo ou função, Membro da Comissão de Pesquisa do Departamento de Ciências Farmacêuticas.

    • 11/2013

      Ensino, Química, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Biossíntese de Produtos Naturais, Processos de Obtenção e Purificação de Princípios Ativos Naturais

    • 04/2011

      Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências da Saúde, .,Linhas de pesquisa

    • 04/2011

      Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Farmacocinética e Toxicocinética, Farmacognosia, Fitoterápicos, Tecnologia de Fitoterápicos

    • 03/2014 - 03/2016

      Direção e administração, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Ciências Farmacêuticas.,Cargo ou função, Membro do Colegiado do Curso de Farmácia Gestão 2014 a 2016.

    • 04/2013 - 03/2014

      Direção e administração, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Ciências Farmacêuticas.,Cargo ou função, Membro do Colegiado do Curso de Farmácia.

    • 03/2012 - 03/2014

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Ciências Farmacêuticas.,Cargo ou função, Membro da Comissão de Pesquisa.

  • 2008 - 2011

    Universidade do Vale do Paraíba

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Assistente, Carga horária: 40

    Outras informações:
    Professor Assistente das disciplinas de Biotecnolgia Farmacêutica, Farmacognosia, Química Farmacêutica e Farmacobotânica no curso de Farmácia.

    Atividades

    • 02/2011 - 03/2011

      Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Farmacognosia II, Farmacobotânica

    • 02/2011 - 03/2011

      Ensino, Biomedicina, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Química orgânica I, Análises toxicológicas

    • 08/2010 - 03/2011

      Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Síntese de Fármacos e Metabólitos Secundários de Produtos Naturais

    • 06/2010 - 03/2011

      Direção e administração, Universidade do Vale do Paraíba - Campus Urbanova, .,Cargo ou função, Coordenador de Curso.

    • 11/2009 - 03/2011

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Universidade do Vale do Paraíba - Campus Urbanova, .,Cargo ou função, Membro do Colegiado do curso de Farmácia da FCS.

    • 11/2009 - 03/2011

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Universidade do Vale do Paraíba - Campus Urbanova, .,Cargo ou função, Membro do Núcleo Docente Estruturante do curso de Nutrição da FCS.

    • 08/2010 - 12/2010

      Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Farmacognosia I, Química Analítica Qualitativa, Química Farmacêutica

    • 08/2010 - 12/2010

      Ensino, Nutrição, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Toxicologia Alimentar

    • 08/2010 - 12/2010

      Ensino, Engenharia de Alimentos, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Toxicologia Alimentar

    • 02/2010 - 08/2010

      Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Biotecnologia Farmacêutica, Farmacobotânica, Farmacognosia II, Projetos II

    • 08/2009 - 12/2009

      Ensino, Biomedicina, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Físico-química

    • 02/2009 - 12/2009

      Ensino, Odontologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Físico-química, Química Orgânica I

    • 02/2009 - 12/2009

      Ensino, Nutrição, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Toxicologia de Alimentos, Química Orgânica I

    • 04/2008 - 07/2008

      Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Controle de Qualidade Físico-Químico, Controle de Qualidade Microbiológico, Homeopatia

  • 2008 - 2008

    Centro Universitário de Adamantina

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 8

    Outras informações:
    Professor Adjunto da disciplina de Controle de Qualidade de Medicamentos, Cosméticos e Alimentos e Biologia Geral.

    Atividades

    • 03/2008 - 07/2008

      Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Biologia e Citologia Geral, Controle de Qualidade de Medicamentos, Cosméticos e Alimentos

  • 2003 - 2007

    Universidade de São Paulo - FCFRP

    Vínculo: Doutorado, Enquadramento Funcional: bolsista

    Outras informações:
    Bolsista FAPESP processo no. 04/04374-3

    Atividades

    • 09/2005

      Outras atividades técnico-científicas , FCFRP-USP, FCFRP-USP.,Atividade realizada, Participação do Projeto de Pesquisa. Estudo comparativo dos tricomas glandulares da parte aérea e do sistema subterrâneo em duas espécies de Vernonia Schreb. (Asteraceae), como aluno de doutorado, em parceria da FCFRP - ESALQ - USP.

    • 12/2004

      Outras atividades técnico-científicas , FCFRP-USP, FCFRP-USP.,Atividade realizada, Participação no Projeto de Pesquisa: Bioprospection in fungi: the search of lead compounds for drug design and enzymes for pharmaceutical and industrial applications, como aluno de doutorado, inserida no projeto Biota - FAPESP.

    • 02/2003

      Outras atividades técnico-científicas , FCFRP-USP, FCFRP-USP.,Atividade realizada, Participação no projeto de pesquisa: Fungos de interesse farmacêutico.

    • 01/2003 - 12/2003

      Outras atividades técnico-científicas , FCFRP-USP, FCFRP-USP.,Atividade realizada, Participação no prpjeto de pesquisa: Fungos em estudos de interesse farmacêutico.

    • 01/2001 - 12/2001

      Outras atividades técnico-científicas , FCFRP-USP, FCFRP-USP.,Atividade realizada, Participação no projeto de pesquisa: Microanálise com espécies de Viguiera (Asteraceae) em parceria com o Instituto de Botânica da Universidade de Hohenheim, Stuttgart, Alemanha.

    • 01/2001 - 12/2001

      Outras atividades técnico-científicas , FCFRP-USP, FCFRP-USP.,Atividade realizada, Participação no projeto de pesquisa: Química e ensaios biológicos de lactonas sesquiterpênicas de espécies da família Asteraceae, em parceria com a Universidade de Freiburg, Alemanha.

  • 2002 - 2004

    Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial SP

    Vínculo: Prestação de Serviço, Enquadramento Funcional: Docente, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Total de hora/aula ministradas durante o período 1818 hs.

    Atividades

    • 02/2002 - 12/2005

      Ensino, Técnico em Farmácia, Nível: Aperfeiçoamento,Disciplinas ministradas, Desenvolvimento de Projetos (Trabalho de Conclusão de Curso), Dispensação de Produtos Farmacêuticos e Correlatos (Botânica e Ervanaria), Noções Gerais de Saúde e Cidadania II (Epidemiologia, Saúde Pública e Vigilância Sanitária), Noções Gerais de Saúde e Cidadania (Visão Sitêmica da Saúde, Higiene, Profilaxia e Autocuidados da Saúde, Anatomia Aplicada a Farmácia, Parasitologia, Microbiologia), Processo de Trabalho em Farmácia (Farmácia Hospitalar), Produção de Produtos Farmacêuticos e Cosméticos (Farmacotécnica I, Conservação e Esterilização de Medicamentos, Práticas de Laboratório de Manipulação Farmacêutica), Produção de Produtos Farmacêuticos e Cosméticos II (Práticas de Laboratório de Manipulação Farmacêutica), Produção de Produtos Farmacêuticos II (Farmacotécnica II e Controle de Qualidade)