JORGE OSVALDO ROMANO

Possui graduação em Ciencias Antropológicas - Universidad de Buenos Aires (1978), mestrado em Antropologia pela Universidade de Brasília (1982) e doutorado em Desenvolvimento,Agricultura e Sociedade pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2007). Tem experiência na área de Ciências Sociais, com ênfase em Antropologia Rural, atuando principalmente nos seguintes temas: política pública, democratização e luta por direitos, pobreza e desenvolvimento local.

Informações coletadas do Lattes em 06/04/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade

1997 - 2007

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
Título: Política nas políticas: um olhar sobre os estudos na agricultura brasileira
John Wilkinson. Palavras-chave: antropologia rural; políticas públicas; agricultura; redes políticas.Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia. Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Políticas Públicas. Setores de atividade: Política Econômica e Administração Pública em Geral; Desenvolvimento Rural.

Mestrado em Antropologia

1979 - 1982

Universidade de Brasília, UnB
Título: Índios proletários em Manaus. O caso dos Sateré-Mawé citadinos,Ano de Obtenção: 1982
Roberto Cardoso de Oliveira.Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: identidade; indigenismo; contato interétnico; antropologia urbana.Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Urbana. Setores de atividade: Desenvolvimento Urbano.

Graduação em Ciencias Antropológicas

1969 - 1978

Universidad de Buenos Aires

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Italiano

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Francês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Rural.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia Rural.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Políticas Públicas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

ROMANO, J. O. . Desenvolvimento: qual e para quem?. 2009. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Políticas Públicas para o meio rural brasileiro no período recente: mudanças, continuidades e rupturas.Burocracia, Disputas e Participação Social no processo de implementação das políticas rurais. 2018. (Seminário).

Reuniões de validação dos resultados do Direito Humano a Alimentação e dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.Validação dos resultados do Direito Humano a Alimentação e dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. 2018. (Oficina).

Workshop ?Segurança Alimentar na superação da pobreza e da desigualdade?.?Segurança Alimentar na superação da pobreza e da desigualdade?. 2018. (Oficina).

X Congreso ALASRU. Por un Brasil agrocológico como discurso e contra hegemonia. 2018. (Congresso).

XII Semána Acdêmica do CPDA.Desafios da luta agrária e acadêmica na crise política e social da América Latina e o Caribe. 2018. (Seminário).

VI Seminário Mulheres em Território de Resistência e I Ciclo Internacional de Debates: Gênero e Agroecologia.Avaliação de Políticas Públicas para o meio rural Brasileiro: Desafios e aprendizados,. 2017. (Seminário).

5th Annual Conference on Participatory Democracy.Emerging Political Uncertainties and Challenges to Democracy & Meeting SDGs in Brazil and South America. 2016. (Seminário).

Aula inaugural Bacharelado em Ciências Sociais UFRPE.Politização e despolitização das políticas públicas. 2016. (Outra).

Brics People's Forum.Social Justice in BRICS: people's perspective. 2016. (Encontro).

BRICS People's Forum.Food Sovereignty, Nutritional and Agrarian Crisis. 2016. (Encontro).

Os BRICS e a Politica Externa Brasileira em Perespectiva. Um Balanço Critico.Os BRICS e a política externa brasileira em perspectiva: um balanço crítico. 2016. (Seminário).

Red Politicas Públicas y Desarrollo Rural en América Latina: Seminário de evaluacion.Evaluación y perspectivas. 2016. (Seminário).

Seminário CPDA 40 anos (1976-2016) Diálogos Multidisciplinares sobre o Rural Contemporâneo: questão agrária, políticas públicas e identidades latino-americanas.Lutas por terras, mercados e políticas públicas no rural. 2016. (Seminário).

V Seminário Ater Feminismo e Agroecologia e II Seminario Mulheres e Agroecologia.Desafios e oportunidades do contexto para mulheres e agroecologia. 2016. (Seminário).

Acesso a Serviços como Direito.Serviços Públicos Como Direito. 2015. (Seminário).

Agronegôcio e Agricultura Familar: cenários e perspectivas.Classe media rural. 2015. (Seminário).

Desenvolvimento em Disputa: por uma economia a serviço da vida da. 2015. (Seminário).

Seminário Agronegócio e Agricultura.A agricultura familiar e arranjos institucionais de políticas públicas no Brasil. 2015. (Seminário).

AGRICULTURES FAMILIALES ET RECHERCHE. 2014. (Encontro).

Conferencia internacional: Políticas públicas y agricultura familiar en América Latina y el Caribe: situación actual y retos para el mediano y largo plazo.Presentación del Estudio sobre Políticas para la Agricultura Familiar en América Latina y el Caribe: la vision desde la academia. 2014. (Seminário).

Diálogos Governo e Sociedade Civil: Brasil sem Miséria 6a Edição.O olhar desde a sociedade civil do andamento do programa Brasil Sem Miséria. 2014. (Encontro).

Grupo de Análise de Conjuntura -Ministério de Desenvolvimento Agrário.Preços de Alimentos e Inflação. 2014. (Oficina).

IX Semana Acadêmica do CPDA "'2014 Ano Internacional da A Agricultura Familiar: d desafios e perspectivas".Pauta da Agricultura nos planos de governo dos candidatos à presidência da República - perspectivas e desafios. 2014. (Seminário).

Transformações recentes na agricultura internacional e seus reflexos no Mercolsul.Transformações no capitalismo global, políticas públicas e agricultura: uma discussão sobre o papel do Estado. 2014. (Seminário).

Forum FPA Ideias para o Brasil.Estratégia de desenvolvimento: novos desafios para as políticas de inclusão e bem estar. 2013. (Seminário).

III Seminário Internacional Estudos Legislativos.Inovações dos mecanismos democráticos na América Latina. 2013. (Seminário).

I Ciclo Internacional de Seminário Afro Latino Américas Compartilhadasdas.Desenvolvimento e Integração Regional. 2012. (Seminário).

Plataforma Ibase.Nova Geopolítica Global. 2012. (Encontro).

Ateliê Internacional Biocivilização para a Sustentabilidade da Vida e do Planeta.Biocivilização para a sustanbilidade da vida e do planeta: com que arquitextura de poder?. 2011. (Oficina).

First Global Assembly for Budget Tranparency, Accountability and Participation.Global norms. 2011. (Simpósio).

I Simpósio do PROCAD-NF/CAPES (CPDA/ UFRRJ E PPGAARQ/UFPI),.redonda ?Ruralidades, Dinâmicas Sociais e Hibirdismos Culturais?. 2011. (Simpósio).

Seminário Consorcio EED Monitoramento Coletivo.Monitoramento coletivo de iniciativas agroecologicas. 2010. (Seminário).

VIII Congreso da Associação Latinoamericana de Sociología Rural (ALASRU).. Grupo Temático Gênero, familias e ruralidades em América Latina. 2010. (Congresso).

América Latina Contemporânea. Questões em Pauta.O novo contexto na America Latina. 2009. (Oficina).

Fundo e politica de Estado de financiamento.Fundo e Politica de Estado de Financiamento. 2009. (Oficina).

Monitoramento de politicas públicas pela sociedade civil.A import6ancia da participação da sociedade civil e o diálogo com o Estado. 2009. (Seminário).

Partcipação e Mobilização social.Assumindo a perspectiva do cidadão: experiências internacionais. 2009. (Seminário).

Plataforma IBASE.O cenário nacional e internacional. 2009. (Encontro).

Democratic Governance.State of the State. 2008. (Oficina).

Desafios atuais das politicas públicas para o meio rural: sustetabilidade, agricultura e segurança alimentar.Políticas de Segurança Alimentar e Nutricional e o Direito á Alimentação. 2008. (Seminário).

International Policy.Democratic Governanace. 2008. (Encontro).

Liberalização financeira e governança global: o papel das entidades internacionaias.O papel da sociedade civil na governança global. 2008. (Oficina).

Participation and Development Relations Advisory Group Meeting.The current global policy environment. 2008. (Oficina).

CPDA 30 anos: Temas e áreas de pesquisa em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade: trajetórias e perspecticvas.Dimensões e Significado aAtual das Políticas Rurais no Brasil. 2007. (Seminário).

Democratic Reform Process in Latin America and the Arab World.Role of Civil Society and Political Parties during the Trasition Process in Latin America. 2007. (Seminário).

Governance and Ciil Society Worldwide Meeting- Ford Foundation.Deepening democracy and Societal Accountability: Reflection from Brazilian Civil Society Experiences of Public Policy Monitoring. 2007. (Encontro).

Middle Income Countries Initiative.back to the Future: The new Geopoliticas of nations and the Place of China, India, Brazil and South Africa. 2007. (Encontro).

Seminário Internacional Monitoramento de Políticas Públicas, Transparência e Controle Social.O Monitoramento de Políticas Públicas pela Sociedade Civil no Brasil. 2007. (Seminário).

Encontro Nacional de Agroecologia.Participação no Encontro Nacional de Agroecologia. 2002. (Encontro).

International Policy Meeting.Comunicação: Social Movements and International Ngos: partners or competitors?. 2002. (Oficina).

Seminário Internacional Empowerment and Right Based Approach in Fighting Poverty Together.Comunicação: Empowerment, putting the power first to fght poverty together. 2002. (Seminário).

Estado da arte ao Debate sobre Indicadores.Participação na Oficina Estado da arte ao Debate sobre indicadores. 2001. (Oficina).

Seminário Preparatório do Encontro Nacional de Agroecologia.Participação no Seminário Preparatório do Encontro Nacional de Agroecologia. 2001. (Seminário).

Workshop Monitoramento e Avaliação de impactos em projetos de desenvolvimento local.Participação no Workshop Monitoramento e Avaliação de impactos em projetos de desenvolvimento local. 2001. (Oficina).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Gemilson Soares da Silva Segundo

LEITE, S.;ROMANO, J. O.; BARBOSA, R. S.. O caso do PAA em Montes Claros. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Ines Fridman Garcia

ROMANO, J. O.; DELGADO, Nelson Giordano. Convivência com o semiárido e organização da sociedade civil no Sertão do Araripe Pe. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Ana Luiza Clementino da Silva

ROMANO, J. O.; May, Peter Herman. Paragominas, município verde: a transformação do binômio pecuária-desmatamento. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Aline Borghoff Maia

MEDEIROS, L. S.;ROMANO, J. O.. Ministério Público e conflitos Socioambientais no Rio de Janeiro do megaempreendimentos. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Patricia de Araujo Silva

CASTRO, E. G.; RODRIGUES, M. L.;ROMANO, J. O.. O mar é masculino? O trabalho das mulheres na maricultura em Ponta da Ilha, Jurujuba, Niteroi, RJ. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Fabricio Henrique Omelczuk Walter

ROMANO, J. O.. Entre o trabalho e a assistência: trajetórias e redes sociais de pessoas em situações de pobreza e vulnerabilidade em Guapimirim, RJ. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Mario Ney Rodrigues Salvador

ROMANO, J. O.. Os índios Terena e a agroindústri no Mato Grosso do Sul: a relação capital-trabalho e a questão indígena atual. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Jaquline da Luz Ferreira

ROMANO, J. O.. O programa de assessoruia técnica social e ambiental à Reforma Agrária ATES e a cooperativa do MST no Espíríto Santo. 2011. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento Agricultur) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Caroline de Araújo Bordalo

ROMANO, J. O.. Os caminhos da política: sindicalismo rural e os movimentos de mulheres trabalhadoras rurais em Pernambuco. 2011. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento Agricultur) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Sheila Brandão

ROMANO, J. O.. Cooperativismo de Credito rural: A Cresol de Cerro Azul - PR. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Daniela da Silva Egger

ROMANO, J. O.. Continuidades e rupturas: transformações sócio-espaciais na agricultura em Sumidouro, RJ. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Guilherme Afonso Mussane

HEREDIA, B. M. A.;ROMANO, J. O.. A Kuna N'Kinga: o lobolo como foco das representaçoes locais de mudança local. 2009. Dissertação (Mestrado em Programa de pós-graduação em sociologia e antropologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Carolina Maria Heliodora de Góes Araújo Feijó Braga

COMERFORD, John;ROMANO, J. O.. O processo de implantaçao e funcionamento do Conselho Territorial do Nordeste Fluminense - CNTF: agentes, atos e representações. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Thiago de Jesus Esteves

DELGADO, N.;ROMANO, J. O.. Modelos de Desenvolvimento e Integração Latino-Americanos: da CEPAL ao Consenso de Washington. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Veruska Prado Alexandre

MALUF, R.; Karina Kato;ROMANO, J. O.; Claudia Schmitt; Luciane Burlandy; Elizabetta Recine. A integração entre agricultura e nutrição como um campo estratégico de ação: análise a partir das conferências internacionais de nutrição. 2018. Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Maria Accioly Dias

Carlos Loureiro; Leandro Chevitarese; Samira Costa;ROMANO, J. O.; Cleonice Puggian; COLEHO, B. H. S.. Uma abordagem sistémica da sustentabilidade em ecovilas: o caso da ecovila Tobá de São Carlos (SP). 2018. Tese (Doutorado em Psicossociologia de Comunid.E Ecologia Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Cristina Maria Buarque

Lady Albernaz; Marion de Quadros; Parry Scott; Cecilia Sandenberg; Lurdes Bandeira;ROMANO, J. O.. Feminino e Feminismo na Zona Canavieira : uma releitura antropológica das desigualdades de gênero em Pernambuco. 2018. Tese (Doutorado em Antropologia) - Universidade Federal de Pernambuco.

Aluno: TEREZA HELENA GABRIELLI BARRETO CAMPELLO

Denise Oliveira Silva; Maurício Lima Barreto; Bruno Lazzarotti Diniz Costa; SOARES, S. S. D.;ROMANO, J. O.; Paulo Marchiori Buss. Desenvolvimento , inclusão social e intersetorialidade: de orçamento participativo ao Brasil sem miséria. 2017. Tese (Doutorado em Programa de Políticas Públicas em Saúde) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Luis Cláudio Monteiro de Mattos

May, Peter Herman; Claudia Schmitt; DUQUE, G.;ROMANO, J. O.; SILVA, R. M. A.. Um tempo entre secas: superação de calamidades sociais provocadas pela seca através das ações em defesa da convivência com o semiárido. 2017. Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Andréia Tecchio

DELGADO, Nelson Giordano; Karina Kato;ROMANO, J. O.; Jose Renato Sant'Anna Porto; Ademir Antonio Cazella. Pobreza e territorialização da ação pública no Território Meio Oeste Contestado (SC). 2017. Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Ana Amelia Campos Toni

Maria Regina Soares de Lima; Carlos Milani; Leticia de Abreu; Cerdas Vega, Gerardo;ROMANO, J. O.. Tensões e Dinâmicas Norte-Sul na Sociedade Global: ActionAid Internacional, Anistia Internacional e Greenpeace Internacional. 2016. Tese (Doutorado em CIÊNCIA POLÍTICA) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Melquisedeque de Oliveira Fernandes

ROMANO, J. O.; Fernando Bastos Costa; John Comeford; Ferreira, Andrey Cordeiro; Claudia Schmitt. O conflito organizado: uma abordagem faccional da organização produtiva em Assentamentos Rurais do RN. 2015. Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Jaqueline da Luz Ferreira

ROMANO, J. O.; Antonio Munarim; Diógenes Pinheiro; Marília Lopes de Campos; Debora Lerrer. Educação do Campo e políticas públicas: a sustentabilidade financeira das Casas Famílias Rurais. 2015. Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Gerardo Enrique Cerdas Vega

LEITE, S.; DELGADO, N. G.;ROMANO, J. O.; Paulo Alentejano; Maria Luisa Mendonça. A dupla serpente: Estado e agroindústria sucroenergética brasileira na constru'ção de uma nova magtriz de inserção global (2003-2014). 2015. Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Afranio de Oliveira Silva

MALUF, R.;ROMANO, J. O.; Luciane Burlandy; Antonio Carlos Alkmin dos Reis; Mónica de Castro Maia Senna. Federalismo, Descentralização e Política Social: a Política de Assistência Social nos Municípios Fluminenses. 2014. Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Silvia de Lima Aquino

ROMANO, J. O.; DELGADO, Nelson Giordano; MEDEIROS, L. S.. Sobre agricultores, cultivo de Eucalipto e estrategias agro-industriais: resistir e adaptar-se ao sistema de produção integrada. 2013. Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Raimundo Jorge Zumaêta Costa

ROMANO, J. O.; May, Peter Herman. SISTEMA DE INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE PARA GESTÃO E PLANEJAMENTO DE RECURSOS HIDRICOS DE BACIAS HIDROGRAFICAS: O Caso da Bacia Hidrográfica do Rio Almada ? BA.. 2013. Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Deise Lisboa Riquinho

ROMANO, J. O.; Hennington, Ëlida Azevedo. SAÚDE E TRABALHO DE AGRICULTORES FUMICULTORES DA REGIÃO SUL DO BRASIL. 2013. Tese (Doutorado em Doutorado em Saúde Pública) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Sheila Mara Palza Silva

DELGADO, N. G.; NAPOLEAO, E. F.; CAMELY, N. C.; PAULA, H. A.;ROMANO, J. O.. A política de desenvolvimento da Frente Popular do Acre no período 1999-2010: análise da experiência do Projecto de manejo florestal da ITTO na Floresta Estadual do Antimary. 2012. Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Jorge Luiz dos Santos Junior

ROMANO, J. O.. Ciência do futuro: a comunidade de pesquisa e o ciclo da política de nanociências no Brasil. 2011. Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Silvia Aparecida Zimmermann

DELGADO, N.;ROMANO, J. O.. A pauta do povo e o povo em pauta: as conferências nacionais de segurança alimentar e nutricional - Democracia, participação e decisão política. 2011. Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Marlon Javier Méndez Sastoque

ROMANO, J. O.. Ruralidades em disputa na região cafeeira do município de Manizales, Colômbia. 2010. Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Thiago Rodrigo de Paula Assis

MALUF, R.;ROMANO, J. O.. Sociedade Civil, Estado e Políticas Públicas: relfexões a partir do Programa Um Milhão de Cisternas Rurais (P1MC) no Estado de Minas Gerais. 2009. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduaçao em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Paulo Henrique Furtado de Araujo

Wilkinson, John;ROMANO, J. O.. As possiblidades de um diálogo: a ontologia do ser social de Lukács e a nova sociologia económica de Granoveter. 2009. Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Francisco Manuel Bendrau Campos Sarmento

DELGADO, N.;ROMANO, J. O.. Condicionantes histórias da construção da segurança alimentar no Atlántico: o caso de Angola e São Tomé e Príncipe. 2008. Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Carlos Javier Cowan Ros

COMERFORD, John;ROMANO, J. O.. A trama do social: família, comunidade e política nas lógicas de relacionamento dos camponeses yaveños. 2008. Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Marfisa Cysneros de Barros

SECRETO, María Verónica;ROMANO, J. O.. Estado, Sociedade e Esfera Pública: um olhar sobre os conselhos municipais de desenvolvimento em Pernambuco. 2008. Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Eduardo Jordão Araujo

CASTRO, Ana Célia;ROMANO, J. O.. Se faltar a gente inventa: estudo sobre o crescimento e mudanças organizacionais a partir do caso da APAEB/Valente. 2008. Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Débora Franco Lerrer

MEDEIROS, L. S.;ROMANO, J. O.. Trajetória de militantes sulistas: nacionalização e modernidade do MST. 2008. Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Ana Maria Motta Ribeiro

MEDEIROS, L. S.;ROMANO, J. O.. O pólo sindical do submédio São Francisco: das lutas por reassentamento á incorporação do tema do cultivo da maconha na agenda sindical. 2008. Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Thiago Rodrigo de Paula Assis

ROMANO, J. O.. Sociedade Civil, Estado e Políticas Públicas: relfexões a partir do Programa Um Milhão de Cisternas Rurais (P1MC) no Estado de Minas Gerais. 2008. Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Nilsa Luzzi

DELGADO, N.;ROMANO, J. O.. O debate agroecológico no Brasil: uma construção a partir de diferentes atores sociais. 2007. Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Rodrigo de Souza Pain

MALUF, R.;ROMANO, J. O.. Os desafios da participação social em um país de conflito agudo: estudo a partir da ONG angolan Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiental. 2007. Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Elisa de Jesus Garcia Sensato

leonilde servolo de medeiros; Claudia Schmitt;ROMANO, J. O.; Adilson Favareto. A atuação de organizações sindicais na implementação de políticas públicas de desenvolvimento rural: institucionalização, representação política e relações de poder. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Juanita Cuéllar Benavides

ROMANO, J. O.; Karina Kato; MEDEIROS, L. S.; Carlos Duarte. Land Grabbing e agronegocio na Colombia: o caso das áreas de interesse de desenvolvimento rural, econômico e social Vidres. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Fabricio Telo

leonilde servolo de medeiros; Jean Rodrigues Sales; Daniel Aarão Reis;ROMANO, J. O.. Organizações Armadas e camponeses durante o regime militar brasileiro: a guerrilha rural como estratégia (1968-1972). 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: CARLA MORSCH PORTO GOMES

LEITE, S.; Karina Kato;ROMANO, J. O.. Financeirização da terra e poder corporativo na última fronteira agrícola - Matopiba: estrangerização e dinâmicas de expansão do agronegócio. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Ricardo Dias da Silva

LEITE, S.; Carlos Milani;ROMANO, J. O.. Onde os fracos não tem vez? O papel das coalizões de defesa da agricultura no processo de internacionalização de políticas públicas brasileiras. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Andréia Tecchio

DELGADO, N. G.;ROMANO, J. O.; Karina Kato. Pobreza e Poilítica de Desenvolvimento Territorial no Territorio Meio Oeste Contestado (SC). 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Meire Núbia Santos de Santana

ROMANO, J. O.; DELGADO, Nelson Giordano. Controle Social na politica de saúde de Ilheus-Ba: A experiencia do Conselho Municipal de Saúde. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Daniela Aparecida Pacífico

ROMANO, J. O.; DELGADO, N.; Claudia Schmitt. A política nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural e as formas de Territorialização das políticas de redução de pobreza rural. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Lila Almendra Praça de Carvalho

ROMANO, J. O.; DELGADO, Nelson Giordano; Claudia Schmitt. O Penedo vivido, o Penedo sonhado. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Melquisedeque

ROMANO, J. O.; Claudia Schmitt; Ferreira, Andrey Cordeiro. Faccionalismo e acesso ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) no Rio Grande do Norte. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Jaqueline da Luz Ferreira

ROMANO, J. O.; Claudia Schmitt. As redes associativas da agricultura familiar e as políticas públicas de desenvolvimento rural: o caso do Programa de Aquisição de Alimentos no estado da Bahia. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Gerardo Enrique Cerdas Vega

LEITE, S.;ROMANO, J. O.. Internacionalização do capital e indústria sucroenergética Brasileira: Estado e grupos corporativos na construção de uma nova matriz de inserção global. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Waldemar João Wesz Junior

ROMANO, J. O.. As relações de troca entre produtores e empresas na cadeia da soja no sudeste do Mato Grosso. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Ana Amelia Campos Toni

ROMANO, J. O.. A influência do embate Norte-Sul na sociedade civil global: retórica política e estruturação das ONGs internacionais. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em CIÊNCIA POLÍTICA) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Afrânio de Oliveira Santos

ROMANO, J. O.. Federalismo, Descentralização e Política Social: a Política de Assistência Social nos Municípios Brasileiros. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: João Carlos Saldanha

ROMANO, J. O.. Territorialização e mudança social: as práticas agroecológicas em assentamentos rurais do Espírito Santo e os múltiplos sentidos da reforma. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Alessandro fernandes de Santana

ROMANO, J. O.. Uma análise do Programa de Aquisição de Alimentos - PAA como um vetor de fomento para a agricultura familiar no município de Ilheus. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Valter Alves Nascimento

ROMANO, J. O.. As relações sociais e econômicas na nova parceria da Cacauicultura Baiana. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Maria Aparecida Sante Fé Borges

ROMANO, J. O.. O financimaneto na agenda do sistema único de saúde - SUS. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Marcelo Duncan Alencar Guimarães

ROMANO, J. O.. Participação, política e desenvolvimento territorial. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Laeticia Mederios Jalil

ROMANO, J. O.. O sentidfo da luta: o significado da soberania alimentar para as mulheres camponesas. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Maria Luiza Silva Santos

ROMANO, J. O.. A região cacaueira na perspectiva dos novos migrantes. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Solange Rodrigues dos Santos Corrêa

ROMANO, J. O.. Avaliação multicritério de impactos econômicos, sociais e ambientais na implantação do Porto Sul, Ilhéus, BA. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Silvia Lima de Aquino

ROMANO, J. O.. O cultivo de eucalipto no Espírito Santo e o fomento forestal. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Meire Núbia Santos de Santana

ROMANO, J. O.. Controle social na política de Saúde de Ilhéus - BA. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Fernando Marcelo de la Cuadra Arancibia

ROMANO, J. O.. Grupos de Interesse e Politica Agrícola no Chile Atual: uma análise daa inlfuência dos grupos de interesses na formulação da politica agricola para o caso do açucar. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Jorge Luiz dos Santos Junior

ROMANO, J. O.. A força dos laços na institucionalizaçãqo das nanotecnologias no Brasil: análilse da permeabilidade do Estado. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Deise Lisboa Riquinho

ROMANO, J. O.. Condições de trabalho e saúde de famílias integradas à indústria de tabaco de uma localidade do Sul do Brasil. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Pós-graduação em Saúde Pública) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Renato Carvalheira do Nascimento

ROMANO, J. O.. A construção da política e do Sistema Nacional de Segurnaça Alimentar e Nutricional: o papel do Consea. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Evaristo José de Lima Neto

ROMANO, J. O.. Ambivalências do associativismo: um estudo sobre as associações de beneficiários do Programa Nacional de Crédito Fundiário no estado do Maranhão. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Juliana Arruda

MALUF, R.;ROMANO, J. O.. As dimensões da sustentabilidade da agricultura urbana e sua inserção nas políticas públicas na região metropolitana do Rio de Janeiro. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Everton Lazzaretti Picolotto

MEDEIROS, L. S.;ROMANO, J. O.. Afrimaçao política e reconhecimento dos agricultores familiares no Brasil meridional. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Fernando Marcelo de la Cuadra

ROMANO, J. O.. Grupos de Interesse e polticas agricolas no Chile atual. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Emmanuel Oguri Freitas

LIMA, Eli de Fátima Napoleão de;ROMANO, J. O.. Rompendo os grilhões: a função social da propriedade e o trabalho escravo como estratégias de desapropriação da Fazenda Cabaceiras. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Angye Cássia Noia

ROMANO, J. O.. A construção do Desenvolvimento Local em Ilheus (ba): interesses, visões e discursos dominantes. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Danielle Costa Reis Migueletto

ROMANO, J. O.. Oportunidades e capacidades na construção do desenvolvimento sustentável. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Rita Araujo Cosenza

MEDEIROS, L. S.;ROMANO, J. O.. Relações entre padrões sociais e legais em conflitos sociais e judiciais de luta pela terra. 2008. Exame de qualificação (Doutorando em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Leticia de Faria Ferreira

COMERFORD, John;ROMANO, J. O.. As constelações do voto: uma etnografia política em assentamentos rurais. 2008. Exame de qualificação (Doutorando em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Valter Lúcio de Oliveira

COMERFORD, John;ROMANO, J. O.. Religião e Mudanças Sociais no Campo. 2007. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Daniela Spinelli Arsky

ROMANO, J. O.; DELGADO, N. G.; MALUF, R.. O orograma bolsa família e as condicionalidades - o direito a sair da pobreza. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Thaís Ponciano Bittencourt

ROMANO, J. O.; Claudia Schmitt; leonilde servolo de medeiros. Por un Brasil Agroecológico: discurso e contra hegemonia. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Thaís Ponciano Bittencourt

ROMANO, J. O.; Claudia Schmitt; leonilde servolo de medeiros. Por un Brasil Agroecológico: discurso e contra hegemonia. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Igor da Costa Arsky

MALUF, R.;ROMANO, J. O.; Paulo Diniz. Segurança alimentar, Convivência com o Semiárido e Acesso à Água na perspectiva do desenvolvimento no SemiÁrido. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Maria Otávia Battaglin Loufreiro

Debora Lerrer;ROMANO, J. O.; Ana Carneiro Cerqueira. Alvorada de Mineiros, Capixabas e Nordestinos: Produtores e Produtoras de Frutas Orgânicas no interior de Paraná. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Juanita Cuellar Benavidez

ROMANO, J. O.; Héctor Alimonga. A Zona de Reserva Camponesa de Cabrera: história de lutas e resistências. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Taisa Pinho Mattos

Maria Cecilia de Mello e Souza;ROMANO, J. O.; Marcos Arruda. Ecovilas e a Construção de uma Cultura da Sustentabilidade. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Psicossociologia de Comunid.E Ecologia Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Izabelle Fernanda Silveira Vieira

ROMANO, J. O.. Sustentabilidade nas práticas de consumo da nova classe média. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Fabricio Telo

ROMANO, J. O.; leonilde servolo de medeiros. Entre MPA e a Fetag-RS: a participação política dos fumicultores de Santa Cruz do Sul / RS. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Andrés Salcedo Montero

ROMANO, J. O.; HEREDIA, B. M. A.. CAMPONESES, TERRA E TRABALHO: RECONFIGURAÇÕES E CONFLITOS SOCIAIS NO CENTRO DO DEPARTAMENTO DE HUILA- COLÔMBIA.. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de pós-graduação em sociologia e antropologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Natália Almeida Souza Porto

ROMANO, J. O.. O olhar da aprendizagem sobre as políticas públicas: articulações e interaçòes de atores sociais na experiência do Programa de Aquisição de Alimentos. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Gemilson Soares Segundo

ROMANO, J. O.. O caso do PPA em Montes Claros, - MG: análise do Programa de Aquisição de Alimentos sob a ôtica das instituições proponentes. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Ines Fridman Garcia

ROMANO, J. O.. A transição agroecológica como impulsionadora da ação coletiva: a proposta do Caatinga para o Sertão do Araripe (PE). 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Joyce Kelly da Silva Oliveira

ROMANO, J. O.. CONFLITOS DO DESENVOLVIMENTO: PATRONAGEM E CLIENTELISMO E UM ASSENTAMENTO RURAL PRIVADO NO SUL DO PIAUÍ.. 2011. Exame de qualificação (Mestrando em Antropologia e Arqueologia) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Ivana de Pinho Ribeiro

ROMANO, J. O.. Titulação de Territórios Quilombolas: a reação da bancada ruralista. 2011. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: DANIELA CARUZA GONÇALVES FERREIRA

ROMANO, J. O.. A invençào de Barra Grande: construção, transformação e conflitos de um destino turístico no litoral do Piaui. 2011. Exame de qualificação (Mestrando em Antropologia e Arqueologia) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Bruno Azevedo Prado

ROMANO, J. O.. A construção de modos de vida em torno da agricultura na cidade do Rio de Janeiro. 2011. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Mario Ney Rodrigues Salvador

ROMANO, J. O.. Índios Terena e as agroindustrias no Mato-Grosso do sul: estudos da relação de trabalho. 2011. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Fabricio Henrique Omelczuk Walter

ROMANO, J. O.. As redes sociais e os repretórios de assistencia no cotidiano da pobreza. 2011. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Gerardo Cerdas Vega

ROMANO, J. O.. Diplomacia do etanol: interesses corporativos e transnacionalização da indústria sucro-energêtica durante o sugundo governo Lula. 2011. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Paulo Augusto André Balthazar

ROMANO, J. O.. Teritorialização de práticas sociais e agroecológicas em hortas familiares urbanas sobre faixa de dutos em Nova Iguaçu- RJ. 2011. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Marcio Lima Ranauro

ROMANO, J. O.. Analisando a Construção de Agendas 21 Locais apoiadas pelo Ministério do Meio Ambiente e seus impactos na Participação Social no Planejamento e na Gestão Sustentável de Territórios. 2011. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

DELGADO, N.;ROMANO, J. O.. Concurso Público de Provas e Títulos para professor Adjunto na área de Cïências Sociais em Desenvolvimento, Agricuoltura e Sociedade. 2011. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Paulo Roberto Beskow

ROMANO, Jorge Osvaldo; WILKINSON, John; DELGADO, Nelson Giordano; MALUF, Renato Sergio Jamil; HEREDIA, Beatriz;BESKOW, P. R.. Política nas Políticas: Um Olhar sobre os Estudos na Agricultura Brasileira. 2007. Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Paulo Roberto Beskow

WILKINSON, John; DELGADO, Nelson Giordano;BESKOW, P. R.; MALUF, Renato Sergio Jamil; LEITE, Sérgio. Política nas Políticas: Um Olhar sobre os Estudos na Agricultura Brasileira. 2007. Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Beatriz Maria Alasia de Heredia

HEREDIA, B. M. A.. Política nas Políticas: um olhar sobre os estudos na agricultura brasileira.. 2007. Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Lia Zanotta Machado

MACHADO, L. Z.. Índios Proletários em Manaus: o caso dos Sateré-Mawé Citadinos. 1982. Dissertação (Mestrado em Antropologia) - Universidade de Brasília.

Renato Sergio Jamil Maluf

MALUF, R. S.; DELGADO, N.; WILKINSON, J.. Política nas políticas: um olhar sobre os estudos da agricultura brasileira. 2007. Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Nelson Giordano Delgado

DELGADO, N. G.; WILKINSON, John; MALUF, Renato; HEREDIA, Beatriz; BESKOW, Paulo Roberto. Política nas Políticas: Um Olhar sobre os Estudos na Agricultura Brasileira. 2007. Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Bernardo Mansur Anache

Análise sobre os resultados e impactos do Plano para Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal (PPCDAm) entre 2004 e 2015 para o eixo Ordenamento Fundiário e Territorial; Início: 2018; Dissertação (Mestrado profissional em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; (Orientador);

Daniela Spinelli Arsky

A pobreza rural: uma reflexão a partir das condicionalidades do Programa Bolsa Família; Início: 2017; Dissertação (Mestrado profissional em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; (Orientador);

Thaís Ponciano Bittencourt

Por um Brasil Agroecológico: Uma análise discursiva; Início: 2017; Dissertação (Mestrado profissional em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; (Orientador);

Yamira Rodrigues de Souza Barbosa

As Políticas Estaduais de Agroecologia e Produção Orgânica em Minas Gerais e Rio Grande do Sul: possibilidades e limitantes; ; Início: 2018; Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Liza Uema

?A riqueza da agricultora é a chuva?: percepções sobre a política pública de implementação de tecnologias sociais de acesso à água e suas transformações nas narrativas de mulheres rurais; Início: 2018; Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; (Orientador);

Paulo Augusto André Baltazar

Esfera pública, ação política e redes digitais; Início: 2017; Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Juanita Cuella Benavidez

Las ZRC y las ZIDRES: la reconfiguración de la disputa histórica por la tierra en Colombia; Início: 2017; Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Juanita Cuellar Benavidez

A Zona de Reserva Camponesa de Cabrera: Uma historia de lutas e resistências; 2016; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Ivana de Pinho Ribeiro

Titulação de territórios quilombolas: a reação da Bancada Ruralista; 2015; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro,; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Marcio Lima Ranauro

Uma agenda para o desenvolvimento sustentável das cidades brasileiras: experiências de Agenda 21 fomentadas pelo Ministério do Meio Ambiente no periodo 2003-2008; 2014; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro,; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Lila Almendra Praça de Carvalho

Os finlanedeses de Penedo: uma viagem utópica em direção aos trópicos; 2014; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Natália Almeida Souza Porto

O olhar do aprendizado sobre as políticas públicas: as diferentes apropriações do Programa de Aquisição de Alimentos de Itapeva - SP; 2013; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Zaré Augusto Brum Soares

Agricultura familiar, movimentos sociais e desenvolvimento rural no Bico do Papagaio - TO; 2009; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro,; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Ana letícia Espolador Leitão

Política Pública para a agricultura familiar: o Programa Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Territorios Rurais (Proinf) no território Caparaó - ES; 2009; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro,; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Rosa María Roldán Santa Isabel

Acre: das lutas socioambientais a um desenvolvimento sustentável; 2001; 136 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro,; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Raúl Valdomiro Zuñiga Huerta

Pobreza rural na Serra do Peru: as ações de política social no Desenvolvimento Rural; 2000; 123 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Alvaro Zuñiga

Pobreza rural no Chile; 1998; 143 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Adolfo Hurtado Diaz

Diagnóstico de Sistemas Agrários; 1998; 98 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Lídia Catalina Bissio

O desenvolvimento rural na América Latina; A obra de Alain de Janvry; 1998; 114 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Altemir Gregolin

Descentralização e municipalização: o caso da assistência técnica e extensão rural em Santa Catarina; 1997; 197 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Mercedes Diaz Arauz

Participação dos agentes econômicos na definição das políticas agrícolas e agrárias na Nicaragua; 1997; 178 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Organização das Nações Unidas Para a Fome e a Alimentação; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Diégo Avila Navajas

Determinantes para o Desenvolvimento Rural; 1997; 154 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

MARCUS PEIXOTO

Evolução da agricultura na região metropolitana do Rio de Janeiro no período 1980-1995; 1997; 225 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Maria Crisitina Biaggi

A agricultura familiar na Argentina; 1996; 128 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Rosángela Pezza Cintrão

Ongs, tecnologias alternativas e representação política do campesinato; Uma análise da relação entre o Centro de Tecnologias Alternativas e os Sindicatos de Trabalhadores Rurais na zona da mata mineira; 1996; 224 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

João Carlos Ruszcyk

Espaço da água, espaço da terra no movimento dos atingidos por barragens MAB/CRAB, 1979-1992; 1996; 118 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Fabio Vaz Ribeiro

Desenvolvimento sustentado entre os ticunas:as escolhas e os rumos de um projeto; 1996; 156 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Antonio Marchand Rojas

O estado no setor açucareiro, 1934-1994, Mêxico; 1995; 127 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Organização das Nações Unidas Para a Fome e a Alimentação; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Fernando de la Quadra

Transferência tecnológica no Chile> Estado, empressas privadas e ONGs num processo de continuidades e transformações; 1995; 156 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Organização das Nações Unidas Para a Fome e a Alimentação; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Milton Silvestro

Transformações da agricultura familiar e estratégias de repreodução: o caso do oste catarinense; 1995; 234 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Maria Freitas Campos

Espaço, tempo e pessoa em Tarituba: a disputa pela terra e pela água; 1992; 256 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Graciela Ghezan

Descentralização e participação; A experiência do Conselho da regional sul do Instituto de Tecnologia Agropecuária, Argentinca; 1992; 364 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Gustavo Sérgio Soto

O Projeto Tecnologias Alternativas: organizações não governamentais e campesinato; 1992; 182 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Mónica Mateos

A participação camponesa no desenvolvimento rural; Possibilidades e limites; 1992; 173 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Alexandre Queiroz de Menezes

Dominação e agricultura: o caso do algodão no sertão do Ceará; 1992; 132 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Joao Carlos Sampaio Torrens

Aliança e conflitos na mediação política da luta pela terra no Paraná; O movimento dos trabalhadores rurais sem terra 1978-1990; 1992; 197 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Celso Antônio Coelho Vaz

Para nós aplaudir: o sentidfo do voto para as classes subalternas rurais de Campos, RJ; 1992; 238 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro,; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Gilberto Kobler Corrêa

Uma enxada de cabo curto no mercado; A questão agrária na transição para a independência angolana na região de sua capital, Luanda; 1991; 243 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Claudio Gustavo Lassa

Tradições organizativas e espaçoes de luta camponesa; As Ligas Agrárias Chaqueñas; 1991; 356 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Cleimon Eduardo de Amaral Dias

Espaços de conflito e permanência das agências do Estado: o exemplo da extensão rural em Santa Catarina; 1990; 136 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Mara Valéria Veríssimo Barbosa

A presença do Estado num trecho da história: Luta pela terra no Pontal do Parnapanema; 1989; 186 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro,; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Carlos Alemany

Da extensão rural à trasnferência de tecnologia; Análise dos projetos de assistência técnica para a agricultura brasileira; 1988; 230 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Ricardo Dias da Silva

A construção política da adidância agrícola no Brasil; 2018; Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Jaqueline da Luz Ferreira

Educação do Campo e políticas públicas: a sustentabilidade financeira das Casas Famílias Rurais; 2015; Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Melquideseque de Oliveira Fernandes

O conflito organizado: uma abordagem faccional da organização produtiva em Assentamentos Rurais do RN; 2015; Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Quésia de Souza Francisco

O acesso aos programas sociais municipais de habitação: estudo sobre o acesso às casas populares no municipio de Campos-RJ; 2015; Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Jorge Osvaldo Romano;

Laeticia Medeiros Jalil

As flores e os frutos da luta: o significado da organização e da participação política para as mulheres trabalhadoras rurais; 2013; Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Alessandro fernandes de Santana

Análise do Program de Aquisição de Alimentos - PAA como um vetor de fomento para a agricultura familiar no município de Ilheus: o caso da COOFASULBA; 2013; Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro,; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Marcelo Duncan Alencar Guimarães

Desenvolvimento Rural: Redes e Territórios; 2013; Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Maria Luiza Silva Santos

Fluxos Migratórios no Sul da Bahia: da Realidade Identitária do Cacau à Realidade do Ensino Superior; 2013; Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro,; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Ricardo Dias da Silva

A CONSTRUÇÃO POLÍTICA DA ADIDÂNCIA AGRÍCOLA NO BRASIL; 2013; Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Danielle Migueletto

Encruzilhadas do desenvolvimento; 2011; Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro,; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Angye Cássia Noia

A construção do desenovolvimento local no município de Ilhéus-BA; 2011; Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Fernando Marcelo de la Cuadra Arancibia

A guerra do açucar: uma análise sobre o conflito de interesses e a formulação de políticas públicas para a agricultura durante o governo Lagos (2000-2006); 2010; Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro,; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Laeticia Medeiros Jalil

Soberania Alimentar, a luta das mulheres camponesas e democratização de espaços públicos; ; 2009; Tese (Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Jorge Osvaldo Romano;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Roberto Cardoso de Oliveira

; Indios Proletarios Em Manaus: O Caso dos Satare-Mawe; ; 1982; Dissertação (Mestrado em Antropologia) - Universidade de Brasília,; Orientador: Roberto Cardoso de Oliveira;

John Wilkinson

Políticas nas políticas: um olhar sobre os estudos na agricultura brasileira; 2007; Tese (Doutorado em Doutorado em Desenvolvimento Agrícola) - Curso de Pós-Graduação em desenvolvimento Agrícola,; Orientador: John Wilkinson;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • FERNANDES, G. B. ; ROMANO, J. O. . Aliança pela Agroecologia na America Latina: potencialidades e desafios. Revista Agriculturas (Impresso) , v. 13, p. 4-9, 2016.

  • NAVES, F.L. ; ROMANO, J. O. . Significados de luta: um olhar sobre a conquista de terras na zona da mata de Minas Gerais. Organizações Rurais e Agroindustriais (UFLA) , v. 13, p. 11-21, 2011.

  • ROMANO, J. O. . Fome dá lucro. Política Democrática (Brasília) , v. 21, p. 29-35, 2008.

  • ROMANO, J. O. . Pobreza: o problema e a construção de soluções. Revista Agriculturas , v. 5, p. 4-7, 2008.

  • ROMANO, J. O. ; ANTUNES, Marta ; ALMIR, Pereira Junior . Rights and citizenship in Brazil: the challenges for civil society. IDS Bulletin (Brighton. 1984) , Sussex, v. 36, n.1, p. 110-119, 2005.

  • ROMANO, J. O. ; CHUNQUIN, R. ; NAVAJAS, D. A. . El contexto político institucional de la explotación maderera en la Amazônia Hispanoamericana. Debates Cpda, Rio de Janeiro, n.10, p. 1-45, 2000.

  • ROMANO, J. O. . De como chegar a ser gente: etnicidade e hierarquia entre migrantes indígenas em Manaus. Travessia Revista do Migrante, São Paulo, v. IX, n.24, p. 10-12, 1996.

  • ROMANO, J. O. . Atores e processos sociais agrários no Mercosul. Estudos Sociedade e Agricultura (UFRJ) , Rio de Janeiro, n.6, p. 91-113, 1996.

  • ROMANO, J. O. . Discurso religioso e imaginârio na luta pela terra. Estudos Sociedade e Agricultura (UFRJ) , Rio de Janeiro, n.4, p. 66-77, 1995.

  • ROMANO, J. O. . Política e Religião: Igreja Católica e a represesntção do campesinato. Revista Universidade Rural. Série Ciências da Vida , Itaguaí - RJ, v. 17, n.1/2, p. 87-99, 1995.

  • DELGADO, N. ; LAVINAS, L. ; MALUF, R. ; ROMANO, J. O. . Aggiustamento strutturale e agricultura in Brasile. La Questione Agrária, Milan, n.54, p. 45-73, 1994.

  • DELGADO, N. ; LAVINAS, L. ; MALUF, R. ; ROMANO, J. O. . Libre-échange, ajustment structurel e agriculture: le case Brasil. Cahiers Des Ameriques Latines, Paris, n.12, p. 89-106, 1992.

  • DELGADO, N. ; LAVINAS, L. ; MALUF, R. ; ROMANO, J. O. . Libre-échange, ajustement structurel et agriculture: le cas Brasil. L' Ámerique Et Les Ámeriques, Saint-Fois, Quebec, n.22, p. 449-472, 1992.

  • ROMANO, J. O. . Discurso e Movimentos: o efeito de teoria e a ação política dos trabalhadores rurais do sul do Brasil. Comunicações do PPGAS/MN, Rio de Janeiro, n.11, p. 1-22, 1988.

  • ROMANO, J. O. . Paixão e razão: Os discursos políticos na disputa eleitoral de 2018. 1. ed. São Paulo: Veneta, 2018. v. 1. 110p .

  • ROMANO, J. O. . A política vivida: olhar crítico sobre monitoramento de políticas públicas. 1. ed. Rio de Janeiro: ActionAid-Ford foundation, 2011. v. 1. 420p .

  • ROMANO, J. O. . Política nas políticas: um olhar sobre a agricultura brasileira. 1. ed. Rio de Janeiro: Mauad X / Edur UFRRJ, 2009. v. 1. 308p .

  • ROMANO, J. O. ; ANDRADE, M. P. (Org.) ; ANTUNES, Marta (Org.) . Olhar critico sobre participação e cidadania: a construção de uma governança democrática e participativa a partir do local.. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2007. v. 1. 296p .

  • ROMANO, J. O. ; ATHIAS, R. (Org.) ; ANTUNES, Marta (Org.) . Olhar critico sobre participação e cidadania: trajetórias de organização e luta pela redemocratização da governança no Brasil.. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2007. v. 1. 323p .

  • ROMANO, J. O. . Planos Municipais de Desenvolvimento Rural - PMDR. Brasilia: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2002. 35p .

  • ROMANO, J. O. ; BUARQUE, C. M. . Cédito e gênero no Nordeste brasileiro. 01. ed. Rio de Janeiro: AS-PTA, 2001. v. 01. 148p .

  • PETERSEN, P. (Org.) ; ROMANO, J. O. (Org.) . Abordagens participativas para o desenvolvimento local. 01. ed. Rio de Janeiro: AS-PTA / ActionAid Brasil, 1999. v. 01. 144p .

  • ROMANO, J. O. ; EYKMAN, W. (Org.) . La postgraduación en economía y polítcas agrícolas y desarollo rural: currícula y perfil profesional. 01. ed. Rio de Janeiro: REDCAPA / EDUR, 1996. v. 01. 147p .

  • DELGADO, N. (Org.) ; LAVINAS, L. (Org.) ; MALUF, R. (Org.) ; ROMANO, J. O. (Org.) . Estratégias Agroindustriais e Grupos Sociais Rurais. O Caso do Mercosul. 01. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária / UFRRJ, 1996. v. 01. 185p .

  • ROMANO, J. O. ; DELGADO, N. (Org.) ; TORT, M. I. (Org.) ; LOMBARDO, P. (Org.) . El estudio de formas asociativas en la agricultura. Los casos de Argentina y Brasil. 01. ed. Buenos Aires: INTA /IESR, 1995. v. 01. 79p .

  • ROMANO, J. O. ; Alex Vargas ; Annagesse Feitosa ; Paulo Balthazar ; Thais Bittencourt ; Yamira Barbosa . Discursos Políticos e Disputa Hegemônica. In: Jorge O. Romano. (Org.). Paixão e razão: Os discursos políticos na disputa eleitoral de 2018. 1ed.Sào Paulo: Veneta, 2018, v. 1, p. 8-19.

  • ROMANO, J. O. . Paixão, razão e mídias sociais. In: Jorge O. Romano. (Org.). Paixão e razão: Os discursos políticos na disputa eleitoral de 2018. 1ed.São Paulo: Veneta, 2018, v. 1, p. 102-110.

  • BITTENCOURT, T. P. ; ROMANO, J. O. ; VARGAS, ALEX ; FEITOSA, Annagesse ; BALTHAZAR, P. A. A. ; BARBOSA, Yamira . O discurso político de Marina: ?a Nova Política ?. In: Jorge O. Romano. (Org.). Paixão e razão: Os discursos políticos na disputa eleitoral de 2018. 1ed.Sào Paulo: Veneta, 2018, v. 1, p. 20-29.

  • BALTHAZAR, P. A. A. ; ROMANO, J. O. ; VARGAS, ALEX ; FEITOSA, Annagesse ; BITTENCOURT, T. P. ; BARBOSA, Yamira . O discurso político de Lula: ?Lula livre, o resgate de um Brasil feliz?. In: Jorge O. Romano. (Org.). Paixão e razão: Os discursos políticos na disputa eleitoral de 2018. 1ed.São Paulo: Veneta, 2018, v. 1, p. 30-48.

  • FEITOSA, Annagesse ; ROMANO, J. O. ; VARGAS, ALEX ; BALTHAZAR, P. A. A. ; BITTENCOURT, T. P. ; BARBOSA, Yamira . O discurso político de Alckmin: ?Fazer o Brasil crescer?. In: Jorge O. Romano. (Org.). Paixão e razão: Os discursos políticos na disputa eleitoral de 2018. 1ed.São Paulo: Veneta, 2018, v. 1, p. 49-59.

  • BARBOSA, Yamira ; ROMANO, J. O. ; VARGAS, ALEX ; FEITOSA, Annagesse ; BALTHAZAR, P. A. A. ; BITTENCOURT, T. P. . O discurso político de Ciro: ?Projeto nacional de desenvolvimento?. In: Jorge O. Romano. (Org.). Paixão e razão: Os discursos políticos na disputa eleitoral de 2018. 1ed.São Paulo: Veneta, 2018, v. 1, p. 60-69.

  • BARBOSA, Yamira ; ROMANO, J. O. ; VARGAS, ALEX ; FEITOSA, Annagesse ; BALTHAZAR, P. A. A. ; BITTENCOURT, T. P. . O discurso político de Boulos: ?Refundar a democracia brasileira?. In: Jorge O. Romano. (Org.). paixão e razão: Os discursos políticos na disputa eleitoral de 2018. 1ed.São Pauo: Veneta, 2018, v. 1, p. 70-77.

  • BALTHAZAR, P. A. A. ; ROMANO, J. O. ; VARGAS, ALEX ; FEITOSA, Annagesse ; BITTENCOURT, T. P. ; BARBOSA, Yamira . O discurso político de Haddad: ?Do Lula é Haddad, Haddad é Lula para a Defesa da Democracia?.. In: Jorge O. Romano. (Org.). Paixão e razão: Os discursos políticos na disputa eleitoral de 2018. 1ed.São Paulo: Veneta, 2018, v. 1, p. 78-89.

  • VARGAS, ALEX ; ROMANO, J. O. ; FEITOSA, Annagesse ; BALTHAZAR, P. A. A. ; BITTENCOURT, T. P. ; BARBOSA, Yamira . O discurso político de Bolsonaro: ?Cidadãos de bem, segurança e moral?. In: Jorge O. Romano. (Org.). paixão e razão: Os discursos políticos na disputa eleitoral de 2018. 1ed.São Paulo: Veneta, 2018, v. 1, p. 90-101.

  • ROMANO, J. O. ; Cerdas Vega, Gerardo . Desafios para os BRICS: multipolaridade, nova arquitetura econômica, internacional e sustentabilidade ambiental.. In: Bruno, R.; Leite, S.P.. (Org.). O Rural Brasileiro na Perspectiva do Século XXI.. 1ed.Rio de Janeiro: Garamond, 2017, v. 1, p. 194-214.

  • ROMANO, J. O. . Brasil sem Miséria: il percorso innovativo del Brasile contro la povertà. In: Zoli, Livia. (Org.). Annuario della cooperazione allo sviluppo 2015: L'Itlaia e la lotta alla povertà nel mondo. 1ed.Roma: Carocci editore, 2016, v. 1, p. 155-158.

  • Noia, A.C ; Midlej, M.M.B.C. ; ROMANO, J. O. . A cacauicultura na Região Sul da Bahia: trajectória, crises e perspectivas. In: Andréa da Silva Gomes; Mônica de Moura Pires (orgs). (Org.). Cacauicultura: estrutura produtiva, mercados e perspectivas. 1ed.Ilheus: Editus, 2015, v. 1, p. 15-41.

  • ROMANO, J. O. ; Cerdas Vega, Gerardo ; Fabricio O. Walter ; Ricardo Dias . Participatory Democracy in Equator and Bolivia. In: Mukti Rijal. (Org.). Participatory Democracy: Practices and Reflections. 1ed.Kathmandu: Institute for Governance Development, 2014, v. 1, p. 77-108.

  • ROMANO, J. O. ; TEIXEIRA, A. C. ; VEGAS, G. C. . Participatory Democracy in Latin America: The Brazilian and Venezuelan experiences. In: Bishnu Gautam. (Org.). Participatory Democracy Issues and Reflections. 1ed.Kathmandu: Institute for Governance Development, 2013, v. 1, p. 199-255.

  • ROMANO, J. O. ; SOARES, A. C. O. ; MENEZES, F. . Agricultura familiar e reforma agrária na superação da pobreza e na construção de um novo projeto de desenvolvimento rural. In: Ana Fonseca; Eduardo Fagnani. (Org.). Políticas sociais, desenvolvimento e cidadania. Economia, distribuição da renda e mercado de trabalho. 1ed.São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2013, v. 1, p. 51-97.

  • MENEZES, F. ; SOARES, A. C. O. ; ROMANO, J. O. . Segurança alimentar e nutricional: balanço e novos desafios. In: Ana Fonseca; Eduardo Fagnani. (Org.). Políticas sociais, desenvolvimento e cidadania. Educação, seguridade social, pobreza, infraestrutura urbana e transição demográfica. 1ed.Sào Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2013, v. 2, p. 257-277.

  • ROMANO, J. O. . Introdução: Recuperando Experiências de Monitoramento de Políticas Públicas pela Sociedade Civil. In: Jorge Osvaldo Romano. (Org.). A política vivida: olhar crítico sobre monitoramento de políticas públicas. 1ed.Rio de Janeiro: ActionAid Fundação Ford, 2011, v. 1, p. 9-16.

  • ROMANO, J. O. ; ANTUNES, Marta . Mapeamento de experiências de monitoramento de políticas públicas pela sociedade civil. In: Jorge O. Romano. (Org.). A política vivida: olhar crítico sobre monitoramento de políticas oúblicas. 1ed.Rio de Janeiro: ActionAid Fundação Ford, 2011, v. 1, p. 45-192.

  • ROMANO, J. O. . Redes de política pública na trajetória do setor público agrícola brasileiro. In: Philippe Bonnal; Sergio Pereira Leite. (Org.). Análise comparada de políticas agrícolas: uma agenda em trasnformação. 1ed.Rio de Janeiro: Mauad X, 2011, v. 1, p. 139-172.

  • ROMANO, J. O. . Crise financeira e estratégias de desennvolvimento nacional. In: Roberto José Moreira; Regina Landim Bruno. (Org.). Dimensões rurais de políticas brasileiras. 1ed.Rio de Janeiro / Seropedica: Mauad X / Edur, 2010, v. 1, p. 55-71.

  • ROMANO, J. O. . Empoderamento e poder no enfretamento da pobreza. In: Luiz Flávio de Carvalho Costa; Georges Flexor; Raimundo Santos. (Org.). Mundo Rural Brasileiro. Ensaios interdisciplinares. 1ed.Rio de Janeiro: Mauad X / EDUR, 2008, v. 01, p. 239-253.

  • ROMANO, J. O. ; VALARELLI, L.L. ( Leandro Lamas Valarelli) ; ANTUNES, Marta . Public Policy Monitoring and Societal Accountability: Mapping Brazilian Civil Society Experiences. In: Samir Radwan; Manuel Riesco. (Org.). The Changing Role of the State. 1ªed.Cairo: The economic Research Forum, 2007, v. , p. 17-44.

  • ROMANO, J. O. ; ANDRADE, M. P. ; ANTUNES, Marta . Apresentação: Um olhar crítico sobre processos de participação e cidadania. In: Romano, Jorge; Andrade, Maristela de Paula e Antunes, Marta. (Org.). Olhar critico sobre participação e cidadania: a construção de uma governança democrática e participativa a partir do local. 1ed.São Paulo: Expressão Popular, 2007, v. 1, p. 9-13.

  • CORNWALL, A. ; ROMANO, J. O. ; SHANKLAND, A. . Posfácio: Culturas da política, espaços de poder: contextualizando as experiências brasileiras de governança participativa.. In: Jorge Romano; Maristela de Paula Andrade; Marta Antunes. (Org.). Olhar critico sobre participação e cidadania: a construção de uma governança democrática e participativa a partir do local.. 1ed.São Paulo: Expressão Popular, 2007, v. 1, p. 257-291.

  • ROMANO, J. O. ; SHANKLAND, A. . Trajetórias de organização e luta pela redemocratização da governança no Brasil. In: Jorge Romano; Renato Athias; Marta Antunes. (Org.). .) Olhar critico sobre participação e cidadania: trajetórias de organização e luta pela redemocratização da governança no Brasil. 1ed.São Paulo: Expressão Popular, 2007, v. 1, p. 305-316.

  • ROMANO, J. O. ; ATHIAS, R. ; ANTUNES, Marta . Apresentação: Um olhar crítico sobre participação e cidadania na redemocratização da governança. In: Jorge Romano; Renato Athias; Marta Antunes. (Org.). Olhar critico sobre participação e cidadania: trajetórias de organização e luta pela redemocratizaçao da governança no Brasil. 1ed.Sào Paulo: Expressão Popular, 2007, v. 1, p. 7-11.

  • DELGADO, N. ; ROMANO, J. O. . Mobilizações e novos movimentos sociais: o processo do Forum Social Mundial. In: Jorge O. Romano; Renato Athias; Marta Antunes. (Org.). Olhar critico sobre participação e cidadania: trajetórias de organização e luta pela redemocratização da governança no Brasil.. 1ed.São Paulo: Expressão Popular, 2007, v. 1, p. 252-304.

  • ROMANO, J. O. . Partidos políticos e socieda civil nos processos de democratização na América Latina. In: Eli Napoleão de Lima; Nel;son G. Delgado; Roberto José Moreira. (Org.). Mundo rural: configurações rural-urbana : poderes e políticas. Rio de Janeiro: Mauad X : Edur, 2007, v. , p. 111-141.

  • ROMANO, J. O. ; ARZUA, Glauce . Processos de empobrecimento, poder e direitos. In: Veert Vivarta. (Org.). Midia & direitos humanos. Brasilia: ANDI ; Secretaria Especial de Direitos Humanos; UNESCO, 2006, v. , p. 121-123.

  • DELGADO, Nelson Giordano ; ROMANO, J. O. . The World Social Forum: A Space for the Translation of Diversity in Social Mobilization. In: Silvana de Paula; Gary A. Dymski. (Org.). Reimagining Growth: Towards a Renewal of Development Theory. Londres: Zed Books, 2005, v. , p. -.

  • ROMANO, J. O. ; DELGADO, Nelson Giordano . Os planos municipais de desenvolvimento rural como processos sociais. In: Roberto José Moreira; Luiz Flávio de Carvalho Costa. (Org.). Mundo Rural e Cultura. Rio de Janeiro: Mauad, 2002, v. , p. 285-302.

  • ROMANO, J. O. ; ALMEIDA, S. G. . As metodologias participativas e o desenvolvimento local. In: Paulo Petersen; Jorge Romano. (Org.). Abordagens participativas para o desenvolvimento local. 01ed.Rio de Janeiro: AS-PTA / ActionAid Brasil, 1999, v. 01, p. 77-81.

  • DELGADO, N. ; ROMANO, J. O. . Sistemas agrários, atores sociais e construção de políticas públicas alternativas para o desenvolvimento rural local: o caso de Rebouças/PR. In: Luiz Flávio de Carvalho Costa; Roberto José Moreira; Regina Bruno. (Org.). Mundo rural e tempo presente. 01ed.Rio de Janeiro: Mauad-Pronex, 1999, v. 01, p. 213-236.

  • ROMANO, J. O. . Interesses privados na formulação e implementação de políticas públicas para a agricultura. In: Raimundo Santos; Luiz Flávio de Carvalho; Francisco Carlos Teixeira da Silva. (Org.). Mundo Rural e Política: ensaios interdisciplinares. 01ed.Rio de Janeiro: Campus, 1998, v. , p. 209-242.

  • ROMANO, J. O. ; EYKAMN, W. . Una introducción al estudio de los postgrados en economía y políticas agrícolas y desarollo rural de REDCAPA. In: Jorge Romano; Wessel Eykman. (Org.). La postgraduación en economia y políticas agrícolas y desarollo rural: currícula y perfil profesional. 01ed.Rio de Janeiro: REDCAPA / EDUR, 1996, v. 01, p. 07-14.

  • ROMANO, J. O. . Poder, valores e conflito nos processos de organização no interior dos assentamentos. Comentários a um debate. In: Leonilde S. Medeiros. (Org.). Assentamentos Rurais: uma perspectiva multidisciplinar. 01ed.São Paulo: UNESP, 1995, v. 01, p. 102-108.

  • ROMANO, J. O. . El Mercosur como proceso social: el reconocimiento público y las estratégias de los actores sociais agrarios brasileños en el contexto de la integración regional. In: Silvia Cloquell; Eduardo Santos. (Org.). Argentina frente a los procesos de integración regional. Los efectos sobre el agro. 01ed.Rosario: Homo Sapiens Edicciones, 1995, v. 01, p. 189-206.

  • ROMANO, J. O. ; DELGADO, N. . Experiencias asociativas de generación de renta entre agricultores familiares del Nordeste y del Sur del Brasil. In: Jorge Romano; Nelson Delgado; Maria Isabel Tort; Patricia Lombardo. (Org.). El estudio de formas asociativas alternativas en la agricultura. Los casos de Argentina y Brasil. 01ed.Buenos Aires: INTA / IESR, 1995, v. 01, p. 01-54.

  • DELGADO, N. ; LAVINAS, L. ; MALUF, R. ; ROMANO, J. O. . O Projeto Mercosul: sugestões para debate. In: Lena Lavinas; Liana Maria da Frota Carleial; Maria Regina Nabuco. (Org.). Integração, região e regionalismo. 01ed.Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1994, v. 01, p. 89-100.

  • ROMANO, J. O. . As mediações na produção das práticas. O conceito de habitus na obra de Pierre Bourdieu. In: Ivette Ribeiro. (Org.). Sociedade Brasileira Contemporânea: Família e Valores. 01ed.São Paulo: Loyola, 1987, v. 01, p. 43-84.

  • ROMANO, J. O. . Identidade e Política. Representação e construção da identidade política do campesinato. In: Francisco Foot Hardman; José Sérgio Leite Lopes. (Org.). Relações de Trabalho e Relações de Poder. 01ed.Fortaleza: UFCe, 1986, v. 01, p. 194-204.

  • ROMANO, J. O. ; Alex Vargas ; Annagesse Feitosa ; Paulo Balthazar ; Thais Bittencourt ; Yamira Barbosa . Discursos políticos e disputa hegemônica. Le Monde Diplomatique Brasil, São Paulo, p. 13 - 15, 25 set. 2018.

  • Silvio Caccia Bava ; ROMANO, J. O. . Vamos a falar de populismo. Le Monde Diplomatique Brasil, São Paulo, , v. 120, p. 3 - 5, 06 jul. 2017.

  • ROMANO, J. O. . Por uma Revolução nos serviços públicos com ativa participação social: quem paga a conta?. Le monde Diplomatique Brasil, São Paulo, p. 8 - 9, 05 jan. 2015.

  • ROMANO, J. O. . De volta para o futuro. Le Monde Diplomatique (Brasil), São Paulo, p. 8 - 9, 01 out. 2009.

  • ROMANO, J. O. . Fome dá lucro. Le Monde Diplomatique (Brasil), São Paulo, p. 12 - 13, 05 jul. 2008.

  • Noia, A.C ; ROMANO, J. O. ; Midlej, M.M.B.C. . A CACAUICULTURA NA REGIÃO SUL DA BAHIA: trajetória, crises e perspectivas. In: VII Sober Nordeste, 2012, Ilheus Ba. VII SOBER Nordeste Políticas públicas, Agricultura e Meio Ambiente, 2012. p. 7.

  • ROMANO, J. O. . Civil Society in the democratic transition process. reflecting about Latin America case. In: Democratic Transitions in Europe and Latin America: what relevance for the Arab world?, 2006, Madrid, 2006.

  • ROMANO, J. O. . Public policy monitoring and societal accountability. In: International Conference on the Cnahging Role of the State: Visions and Experiences, 2005, Cairo, 2005.

  • ROMANO, J. O. . Actores sociales agrarios brasileños en el Mercosur. Realidad Económica, Beunos Aires, n.129, p. 140-142, 1995.

  • ROMANO, J. O. . O futuro da cooperação para o desenvolvimento rural na América Latina. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • ROMANO, J. O. . Percepções sobre o atual contexto sociopolítico no Brasil e reflexões sobre o que tem preocupado e motivado a ANA. 2017. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • ROMANO, J. O. ; Teixeira, Ana Claudia ; Cerdas Vega, Gerardo . Inovações de democracia participativa na América Latina: as experiências do Brasil e da Venezuela. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • ROMANO, J. O. ; SOARES, A. C. O. ; MENEZES, F. . Agricultura Familiar e Reforma Agrária no superação da pobreza e na construção de um novo projeto de desenvolvimento rural. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • MENEZES, F. ; SOARES, A. C. O. ; ROMANO, J. O. . Segurança Alimentar e Nutricional: Balanço dos últimos dez anos e desafios. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • Noia, A.C ; ROMANO, J. O. ; Midlej, M.M.B.C. . A CACAUICULTURA NA REGIÃO SUL DA BAHIA: trajetória, crises e perspectivas. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • ROMANO, J. O. ; MOUSSIE, R. . ONGs, empoderamento, abordagens de direitos e o reconhecimento do trabalho na economia do cuidado. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • ROMANO, J. O. . Olhar Crítico sobre monitoramento de políticas públicas pela sociedade civil e aprofundamento da democracia.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • ROMANO, J. O. . Prefácio. São Paulo, 2018. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • ROMANO, J. O. ; Claudia Schmitt ; PRADO, B. . Agroecologia, políticas públicas e transições sociotécnicas: redes territoriais voltadas à promoção de uma agricultura de base ecológica 2016 (Relatório Técnico).

  • ROMANO, J. O. ; Claudia Schmitt ; PRADO, B. ; MELO, M.E. . Avaliação do Consórcio CAPA 2013-2014 - Parte 1 2014 (Relatório Técnico).

  • Claudia Schmitt ; Silva, Marcelo ; ROMANO, J. O. . Políticas em rede: uma análise das interdependência entre o Programa de Aquisição de Alimentos e redes associativas na Bahia 2012 (relatório Técnico).

  • Claudia Schmitt ; ROMANO, J. O. . Políticas em rede: uma análise comparativa das interdependências entre o Programa de Aquisição de Alimentos e as redes associativas na Bahia e no Rio Grande do Sul 2012 (Relatório Técnico).

  • CORNWALL, A. ; ROMANO, J. O. ; SHANKLAND, A. . Brazilian Experiences of Partcipation and Citizenship: A critical look. Brighton UK: Institute of Development Studies, 2008 (IDS Discussion Paper).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

ROMANO, J. O. . Projetos de desenvolvimento local. 2001.

ROMANO, J. O. . Projeto de Avaliação dos PMDRs nos estado de SC, ES, MS e PE. 2001.

ROMANO, J. O. . Plano de Trabalho de ActionAid Brasil. 1998.

ROMANO, J. O. . Avaliação da Rede PTA. 1998.

ROMANO, J. O. . Visita de Avaliação do Curso de Mestrado em Sociologia Rural, UFPb. 1996.

ROMANO, J. O. . Pesquisa Participativa em sistemas agroflorestais no Seringal Dois Irmãos na Reserva Extrativista Chico Mendes, Acre. 1992.

ROMANO, J. O. . Credenciamento do Curso de mestrado em Sociologia Rural. 1988.

ROMANO, J. O. . Capactiação em Planejamento, Políticas e Projetos de Desenvolvimento Agrícola e Rural na América Latina e oCaribe. 1988.

ROMANO, J. O. . Espaço e tempo entre meninos de rúa. 1987.

ROMANO, J. O. . Olhar critico sobre monitoramento de politicas públicas pela sociedade civil e aprofundamento da democracia. Experiencias nacionais e internacionais. 2009.

BALTHAZAR, P. A. A. ; ROMANO, J. O. ; VARGAS, ALEX ; FEITOSA, Annagesse ; BITTENCOURT, T. P. ; BARBOSA, Yamira . O discurso político de Lula: Lula livre o resgate de um Brasil feliz. 2018; Tema: discurso político. (Site).

FEITOSA, Annagesse ; ROMANO, J. O. ; VARGAS, ALEX ; BALTHAZAR, P. A. A. ; BITTENCOURT, T. P. ; BARBOSA, Yamira . O discurso político de Alckmin: Fazer o Brasil crescer. 2018; Tema: discurso político. (Site).

BARBOSA, Yamira ; ROMANO, J. O. ; VARGAS, ALEX ; FEITOSA, Annagesse ; BALTHAZAR, P. A. A. ; BITTENCOURT, T. P. . O discurso político de Ciro: Projeto nacional de desenvolvimento. 2018; Tema: discurso político. (Site).

BARBOSA, Yamira ; BALTHAZAR, P. A. A. ; ROMANO, J. O. ; VARGAS, ALEX ; FEITOSA, Annagesse ; BITTENCOURT, T. P. . O discurso político de Boulos: Refundar a democracia brasileira. 2018; Tema: discurso político. (Site).

VARGAS, ALEX ; ROMANO, J. O. ; FEITOSA, Annagesse ; BALTHAZAR, P. A. A. ; BITTENCOURT, T. P. ; BARBOSA, Yamira . O discurso político de Bolsonaro: Cidadãos do Bem, segurança e moral. 2018; Tema: discurso político. (Site).

BITTENCOURT, T. P. ; ROMANO, J. O. ; VARGAS, ALEX ; FEITOSA, Annagesse ; BALTHAZAR, P. A. A. ; BARBOSA, Yamira . O discursos político deMarina: a Nova Política. 2018; Tema: análise política do discurso. (Site).

ROMANO, J. O. ; Claudia Schmitt . Relatório de Avaliação do Núcleo Santa Cruz/CAPA. 2014. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. ; Claudia Schmitt . Relatório de Avaliação do Núcleo Erechim/CAPA. 2014. (Relatório de pesquisa).

Claudia Schmitt ; ROMANO, J. O. . Avaliação do Consorcio CAPA. 2014. (Relatório de pesquisa).

Claudia Schmitt ; ROMANO, J. O. . Políticas em rede: uma análise comparativa das interdependências entre o Programa de Aquisição de Alimentos e as redes associativas na Bahia e no Rio Grande do Sul. 2012. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. ; DELGADO, N. . Desenvolvimento, Políticas Públicas e Território: uma Reflexão Introdutória. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

ROMANO, J. O. . Good practices of Participatory Democracy The Brazilian experience Report. 2011. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. . Decentralization in Nicaragua. 2011. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. . Decentralization in Bolivia. 2011. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. . Decentralization in Guatemala. 2011. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. . Olhar Crítico sobre monitoramento de políticas públicas pela sociedade civil e aprofundamento da democracia.. 2009. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. ; PETERSEN, P. ; ALMEIDA, S. G. . Agriculturas: Experiências em agroecologia. Superando a porbreza rural. 2008. (Editoração/Periódico).

ROMANO, J. O. ; DELGADO, N. . Relatório síntese: Avaliação dos PMDRs nos estados de SC, ES, MS e PE. 2001. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. ; DUQUE, A. ; SILVA, R. . Avaliação dos Planos Municipais de Desenvolvimento Rural no Estado de PE. 2001. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. ; LATGÉ, L. A. . O PROGER, o PROGER Rural e o PRONAF em Minas Gerais. 1999. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. ; DELGADO, N. . Políticas Públicas para a Agricultura Sustentável: o caso de Rebouças, Paraná, Brasil. 1999. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. . Interesses privados e políticas públicas: a representação de interesses nos processos de formulação e implementação de políticas públicas para agricultura. 1998. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. . Atores agrários e organização de interesses no agro fluminense. Perspectivas de participação.. 1998. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. . Relatório de avaliaçãod a AS-PTA. 1997. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. ; TONI, A. . Avaliação da campanha internacional de Greenpeace de materiais transgênicos. 1997. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. . Estado e atores sociais agrários. 1996. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. . Relatório de Avaliação do Centro de Assistência Técnica (CAT-MG). 1996. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. . Relatório de Avaliação do CAE-Ipê (RS). 1996. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. . Sistematização de experiências associativas de pequenos produtores agrícolas. 1995. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. ; MACHADO, R. M. . Assessoria e Serviços a Projetos em Agricultura Alternativa AS-PTA. 1994. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. ; HEREDIA, B. M. A. . Trabalho feminino, novos padrões tecnológicos er meio ambiente: o caso da produção canavieira do Brasil. 1993. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. . Estudo sócioeconômico da reserva extrativista Chico Mendes, AC. 1993. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. ; DELGADO, N. . Proposta de Plano Regional de Reservas Extrativistas para a Amazônia. 1992. (Relatório de pesquisa).

ROMANO, J. O. . Descentralização e Participação em América Latina e o Caribe. O caso Brasil. 1992. (Relatório de pesquisa).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Estado da pobreza: narrativas e alternativas., Descrição: O presente projeto visa sistematizar, produzir e divulgar conhecimentos sobre o estado da pobreza no Brasil, em diálogo com o contexto internacional, assim como de alternativas para sua superação. Nos últimos anos tem se acirrado o aumento da pobreza, das desigualdades e das injustiças sociais tanto no Brasil como num número cada vez mais crescente de países do mundo. Os processos que estão levando a esta situações críticas para a grande maioria dos setores da população, acontecem com o progressivo dominio de narrativas e políticas neoliberais. Estas narrativas e politicas, acentuando hierarquias e polarizações sociais, tentam também justificar a reversão dos avanços ? ainda que parciais e em alguns casos problemáticos - nos indicadores sociais, econômicos, políticos, culturais e ambientais acontecidos em diversos países do Norte, com os estados de bem-estar social assim como em países do Sul, principalmente da América Latina, os quais, através de governos neo-desenvolvimentistas. Este contexto atual levanta a necessidade de sistematização e produção de conhecimentos que permitam uma leitura critica dessas narrativas dominantes, apontando ao mesmo tempo para a construção e divulgação de novas narrativas que também resgatem e/ou identifiquem novas alternativas de superação dessas mazelas sociais. Assim, especificamente o projeto procura por um lado sistematizar e produzir conhecimentos (dados quantitativos, qualitativos, reflexões e analises) de forma periódica sobre o estado atual da pobreza, da desigualdade e das injustiças sociais no Brasil e das narrativas e politicas que as propiciam (em diálogo com o contexto internacional) e que se expressam em torno eixos temáticos relacionados com os ODS. Nesta relação com os ODS procura-se também contribuir na construção e/ou adaptação progressiva de indicadores sobre esses temas, destacando as dimensões de resiliência, direitos e redistribuição. Ao mesmo tempo o projeto procura sistematizar e produzir conhecimentos sobre experiências e propostas de alternativas para a superação da pobreza, como é o caso de propostas de reorientações nos modelos de desenvolvimento econômico; iniciativas internacionais de redes críticas; políticas públicas; iniciativas da sociedade civil, dos movimentos sociais e das comunidades, entre outras. Visando contribuir com as novas narrativas, o projeto também pretende organizar a divulgação de ambos campos de conhecimentos na forma de um relatório anual; artigos e comunicações em eventos acadêmicos e reuniões nacionais e internacionais; e artigos e conteúdos para mídias tradicionais e sociais. Em particular assume o compromisso de coordenar a produção -coletiva- de um relatório anual sobre o ?Estado da Pobreza, no Brasil?, com ênfase nas questões de gênero, raça e etnia, trazendo a voz dos que tradicionalmente não são escutados para a composição das narrativas alternativas (as pessoas nas comunidades, mulheres, negros) em diálogo com dados estatísticos sobre os contextos e tendências, com interpretações críticas feitas por especialistas e membros de movimentos organizações da sociedade civil. O relatório conterá também recomendações de superação a partir de alternativas identificadas e sistematizadas . Para esta produção, divulgação e intercâmbio de conhecimentos e experiências o projeto procura articular uma rede de acadêmicos, estudantes, ativistas e membros de Ongs e de organizações da sociedade civil nacional e internacional (como o Observatório de Políticas Públicas para a Agricultura ? OPPA; a Associação para a Cooperação e o Desenvolvimento - ACTUAR/Portugal-; a Rede Portuguesa da Sociedade Civil para a Soberania e Segurança Alimentar ActionAid). , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (3) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Coordenador / Juanita Cuellar Benavidez - Integrante / Thais Ponciano Bittencourt - Integrante / Yamira Rodrigues de Souza BARBOSA - Integrante / Daniela Spinelli ARSKY - Integrante / UEMA, Liza - Integrante / ANACHE, Bernardo - Integrante.

  • 2018 - Atual

    Discursos políticos: componentes estratégicos e emocionais, Descrição: As eleições presidenciais de 2018 foram um momento importante na disputa política no país, com repercussões internacionais significativas. Observar os discursos políticos das principais candidaturas como práticas discursivas permite entender melhor o papel dos seus componentes estratégicos e emocionais nessa disputa. A paixão, junto com a razão, é parte constituinte do político (Schmitt, 1991). Neste projeto procuramos olhar os discursos tentando destacar o componente populista em todos eles a partir do referencial teórico da Analise do Discurso Populista do grupo de Essex liderados por Laclau e Mouffe (Laclau, 2007, Laclau e Mouffe, 1985, Mouffe, 2007 e 2014), complementado com a análise dos marcos (frame analyses) particularmente os aportes de Snow e seu grupo (Snow, et al. 1986; Snow e Benford, 1988), assim como a recente analise do caso de Bolívia trabalhada por Errejon Galvan (Errejon Galván, 2012). A dimensão do ?político? procura reconstruir tanto a sociedade na qual vivemos como seus próprios sujeitos. O antagonismo é inerente ao político e revela os pontos de limite numa sociedade em que o significado social é contestado ou não pode ser estabilizado. As questões políticas sempre envolvem escolhas entre alternativas muitas vezes opostas sobre a sociedade. Ao mesmo tempo, no mundo de hoje, há uma pluralidade de posições ocupadas pelos sujeitos. Suas identidades são múltiplas, descentradas, deslocadas e fragmentadas (Hall, 2003). Isto é, estão em processo de reconstrução e abertas a diferentes articulações, sempre parciais e não definitivas. O discurso político tem a virtude, e o poder, de articular essas identidades múltiplas e contingentes dos sujeitos. O discurso político entendido como um conjunto articulado de marcos de interpretação da realidade funciona estruturando pensamento, fala e ações individuais e coletivas. Assim, a prática discursiva política - que inclui falas, textos, performances e ações significativas dos sujeitos - é um dos principais meios de articulação de suas identidades múltiplas (Errejón Galván, 2012). Em nossa análise utilizaremos as categorias propostas por Ernesto Laclau e Chantal Mouffe de ?significantes vazios?, ?cadeias de equivalência? e ?fronteiras políticas? que demarcam a luta antagônica que se expressa na disputa entre discursos políticos. Nesta concepção toda identidade se constitui pela diferença, é relacional, demarca uma exclusão, e demanda um outro como seu ?exterior constitutivo? (Mouffe, 2014). Nesse sentido, o que confere identidade a um discurso político é a estruturação de um ?outro? em oposição ao qual se afirma. O que para Mouffe implica em identificar como articular as diferenças com o fim de criar uma cadeia de equivalência entre diferentes lutas? (Ibid). Uma cadeia de equivalências que se constitui pela aglutinação de diferentes demandas em torno de uma delas, com potencial para funcionar como um significante vazio, na medida em que perde sua singularidade originária para significar todo o conjunto de demandas, muitas delas, quando analisadas isoladamente, irreconciliáveis e contraditórias. Por isso, ?cadeia de equivalências? e ?significante vazio? são categorias relacionadas ao conflito político antagônico, que se aglutinam nesse conflito e só tem existência dentro do conflito. Nesse sentido, a lógica de construção de um sujeito político se dá sempre pela articulação de cadeias de equivalências entre diferentes demandas coletivas, dentro da luta pela hegemonia. Para Laclau e Mouffe, é através da oposição, da negação e do conflito (que sempre envolve a emoção) que se estruturam um Nós e um Eles, e que uma cadeia de equivalência entre diferentes demandas se torna possível. E não por um acordo de vontades, ou algo como um mínimo denominador comum, ou qualquer consenso entre sujeitos iguais e esclarecidos que argumentam segundo a razão.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (3) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Coordenador / Thais Ponciano Bittencourt - Integrante / Paulo André Augusto Balthazar - Integrante / Yamira Rodrigues de Souza BARBOSA - Integrante / Alex Vargas - Integrante / Annagesse Feitosa - Integrante.

  • 2013 - Atual

    Agroecologia, políticas públicas e transições sociotécnicas: ampliação de escala de redes territoriais voltadas à promoção de uma agricultura de base ecológica, Descrição: O projeto busca investigar processos recentes de incorporação da Agroecologia, como abordagem sociotécnica, na formulação de políticas públicas voltadas à agricultura e ao mundo rural, tomando como referência o caso brasileiro. A análise proposta procura abarcar três níveis distintos, porém inter-relacionados de pesquisa e reflexão. O primeiro deles toma como foco a emergência da Agroecologia como um conjunto de ideias capaz de influenciar, ainda que de forma circunscrita, o debate público sobre a agricultura, fomentando controvérsias, conflitos, alianças e dinâmicas de negociação, em diferentes arenas, e influenciando, de distintos modos, a elaboração de políticas públicas. Um segundo foco de atenção diz respeito à incorporação de ideias e valores identificados com a Agroecologia na formulação de instrumentos de políticas públicas. Serão analisados, com maior profundidade, programas e ações governamentais de maior abrangência e/ou que produziram, em seu processo de implementação, impactos importantes sobre as dinâmicas políticas relacionadas à institucionalização da Agroecologia como referência no desenho e implantação de políticas públicas, a exemplo da Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (PNATER), do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e da Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (PNAPO). A pesquisa busca, por fim, analisar, os possíveis efeitos dessas políticas na ampliação da escala social de intervenção de redes sóciotécnicas de abrangência territorial, voltadas à promoção da Agroecologia. Foram selecionadas, como casos de estudo, as redes que hoje atuam na região da Borborema, na Paraíba, na Zona da Mata de Minas Gerais e na Serra Gaúcha, no Rio Grande do Sul. Estas redes possuem uma trajetória de mais de vinte anos de trabalho no campo da agroecologia envolvendo um número significativo de agricultores e organizações... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Paulo Petersen - Integrante / Claudia Schmitt - Coordenador / Nelson Giordano Delgado - Integrante / Daniela Pacífico - Integrante / Bruno Prado - Integrante / Thais Ponciano Bittencourt - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 8

  • 2013 - Atual

    Entre continuidades, mudanças e novas institucionalidades: políticas públicas e meio rural brasileiro (2003-2013), Descrição: Nas últimas décadas observa-se no Brasil a existência de um conjunto relativamente amplo de programas e políticas voltados para o rural. Porém, apesar do número expressivo de políticas, da variedade de atores envolvidos e da diversidade de arenas onde os mesmos interagem, ainda temos pouco conhecimento a respeito das dinâmicas e processos dessas ações públicas. O esforço que se pretende realizar, derivado da experiência acumulada pelo Observatório de Políticas Públicas para a Agricultura (OPPA), do CPDA/UFRRJ, além de explicitar a complexidade do caso em si, busca contribuir para uma compreensão mais acurada do papel dos gestores, do contexto institucional e do processo de elaboração e implementação das políticas para o meio rural a partir do exame da forma de ação do Estado e dos instrumentos ativados pelos programas governamentais no período 2003/2013. Para alcançar esses objetivos são propostos dois níveis de abordagem e listados alguns programas de interesse direto da equipe. O primeiro nível ? Mapeamento das transformações nos dispositivos jurídicos, estruturas de governança e instituições relacionadas às políticas agrícola e agrária ? implica num tratamento mais histórico, vislumbrando continuidades e descontinuidades dos governos Lula e Dilma em relação à era FHC, contextualizando os gestores e seu campo de ação, bem como o ambiente macroeconômico, político e internacional no qual se inserem as políticas setoriais. O segundo nível, relativo aos atores, propõe os gestores como ponto de entrada, levando em conta suas distintas posições nesse mapeamento mais geral das estruturas de governança e instituições, mas considerando também seus campos de relação, para além do Estado. Algumas políticas mereceriam nossa particular atenção: Pronaf, PAA, PNAE, SEAF, Pronat, PTC, PBSM-Rural, PNATER, SNCR, Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica, Política Nacional de Povos e Populações Tradicionais, PNRA, PNCF, PNPB. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (2) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Nelson Delgado - Integrante / Sergio Leite - Coordenador., Número de produções C, T & A: 2

  • 2010 - 2012

    Politicas em rede: uma análise das interdependências entre o Programa de Aquisição de Alimentos e as redes associativas na Bahia e no Rio Grande do Sul, Descrição: A proposta de pesquisa tem como objeto as relações que se estabelecem entre organizações da sociedade civil e agentes governamentais na implantação de programas e ações governamentais. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (2) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Claudia Schmitt - Coordenador / Marcelo Kunrath Silva - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2010 - 2012

    Polticas em rede: uma análise das interdependencias entre o Programa de Aquisição de Alimentos e as redes associativas na Bahia, Descrição: O projeto tem como objeto de investigação as redes de organizações sociais envolvidas na implementação do PAA no estado da Bahia, focalizando as relações que se estabelecem entre organizações da sociedade civil e agentes governamentais na implantação de programas e ações de política pública. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (2) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Claudia Schmitt - Coordenador / Marcelo Kunrath Silva - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2009 - 2018

    Repensando políticas públicas e desenvolvimento: redistribuição, reconhecimento, representação, economia feminista e justiça ecolôgica, Descrição: O Estado se fragemtou e volta a se reconstituir; o mercado se exarcebou e acelera suas cirses; a sociedade se diversificou e acentua suas desigualdades; a natureza se rebelou e coloca limites ao crescimento sem qualidade. As suas relaçoes mudaram. Se por um lado é urgente a resposta à demanda dos milhões de pobres e exluídos por seus direitos, por democratizar o acesso a recursos para garantir uma v"ida digna, também é urgente dar uma nova responsta à relações com a natureza, superando a sua "morte semiótica'' como agente de criação spcoa; e sua redução a "ambiente" enquanto reserva para o capital. O debate sobre desenvolvimento e o papel, processos e conteúdo das políticas públicas, deve oursar e ser travado à luz dos temas esquecidos - como deigualdade, redistribuição, justiça social, reconhecimento, representação, mudança da estrutura de crescimento - e de "novos" temas como o impacto e a mudança climática, justiça ecolôgica, reconstrução dos bens comuns, pós-desenvolvimento, "buen vivir", democrácia ecológica e economia do cuidade. O presente projeto procura a reflexao e análise sobre iniciativas da sociedade civil e políticas públicas a partir desses velhos e novos temas do debate.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Coordenador / Juanita Cuellar Benavidez - Integrante / Thaís Ponciano Bittencourt - Integrante / Ricardo Dias da Silva - Integrante., Número de produções C, T & A: 8 / Número de orientações: 8

  • 2006 - 2011

    Olhar crítico sobre a abordagem do desenvolvimento local. Estudos sobre processos de desenvolvimento rural e governança democrática, Descrição: O objetivo é a elaboração de um conjunto de ensaios temáticos e de síntese sobre Processos de Desenvolvimento Rural e Governança Democrática, através da análise, sistematização e reflexão bibliográfica. Os textos a serem elaborados, que poderão vir a ser publicados em um livro, visam dar sustentação teórica e prática aos trabalhos promovidos por ActionAid-Br em parceria com ONGs e organizações do movimento popular. Os temas a serem tratados serão escolhidos a partir do seguinte elenco temático: a) A questão do local num contexto de globalização. O local como espaço de reprodução e transformação. Campos e espaço social. b) Desenvolvimento e justiça social. As dimensões sociais e políticas do desenvolvimento. Desenvolvimento como liberdade. c) Desenvolvimento local poder e direitos. Empoderamento e abordagem de direitos. d) Capital social e desenvolvimento. A construção política do capital social. e) Governança democrática. A questão do poder local. Control social e accountability. f) Redes sociais e políticas públicas. g) Sinergias público-privado nos processos de desenvolvimento e de construção de governança democrática. h) Um modelo de análise que fundamente a ação prática nos processos de desenvolvimento rural local: capacidades, empoderamento, redes e capitais.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Nelson Giordano Delgado - Coordenador., Financiador(es): Actionaid Brasil - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2008

    Instituições multilaterais, Estados, organizações não-governamentais no desenvolvimento rural, Descrição: Tendo como referência os processos de desenvolvimento rural, o projeto procura analisar propostas, papéis e relações que se manifestam nesses processos, entre as instituições multilaterais (financeiras, de comércio e do sistema ONU), o Estado (agências do governo federal, estaduais e municipais) e as organizações não-governamentais (do Norte e do Sul).. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (3) Doutorado: (2) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Nelson Giordano Delgado - Coordenador.

  • 2005 - 2007

    Avaliando a Gestão das Políticas Agrícolas no Brasil: uma ênfase no papel dos policy makers, Descrição: O projeto de pesquisa tem por objetivo explorar os determinantes institucionais e o lugar estratégico dos policy-makers na formulação e na implementação das políticas agrícolas no Brasil. Para tanto, são destacados três vértices que, pela importância que assumiram no cruzamento da questão setorial com o ambiente macroeconômico e macropolítico mais geral, demandam uma investigação em separado, a saber: (i) a política comercial agrícola; (ii) a política de segurança alimentar; e (iii) a política fundiária e de crédito à agricultura familiar. Do ponto de vista metodológico, privilegiar-se-á entrevistas estruturadas visando, em particular, salientar: 1) os jogos políticos e redes nos quais o corpo administrativo e técnico está envolvido, jogos esses marcados por conflitos, barganhas e/ou negociações envolvendo diversas administrações, grupos de interesse e outros stakeholders; 2) os diferentes fórunse arenas onde esses jogos são institucionalizados, representando, portanto, lócus privilegiado da produção e da condução das políticas setoriais; e 3) o ambiente institucional que estrutura e regula a produção e a implementação dessas políticas. Em suma, ao destacar essas diferentes dimensões e escalas da formulação e da implementação das políticas públicas, assim como as redes nas quais os policy makers estão inseridos, espera-se avançar na compreensão dos determinantes econômicos, políticos e institucionais das políticas agrícolas no Brasil, um campo de pesquisa ainda insuficientemente explorado no país... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Renato Maluf - Integrante / Sergio Leite - Coordenador / Leoilde Servolo de Medeiros - Integrante / George Flexor - Integrante / Nelson Giordano Delgado - Integrante / Karina Martins Kato - Integrante.

  • 2005 - Atual

    Observatório de Políticas Públicas para a Agricultura, Descrição: O OPPA visa o monitoramento, sistematização de informações, debate e produção de análises sobre as seguintes políticas públicas direcionadas ao setor rural: a) segurança alimentar (em particular o Programa de Aquisição de Alimentos); b) reforma agrária (em particular o processo de desapropriação de terras); c) comércio exterior agrícola (em especial as rodadas de negociação internacionais e seu rebatimento sobre a agricultura familiar); d) de desenvolvimento dos territórios rurais e sustentabilidade; e) crédito rural (particularmente o PRONAF); agroenergia e o programa de biocombustíveis.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Nelson Delgado - Integrante / Renato Maluf - Integrante / Sergio Leite - Coordenador / Leoilde Servolo de Medeiros - Integrante / Philippe Bonnal - Integrante / George Flexor - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 4

  • 2002 - 2005

    Desenvolvimento local sustentável, políticas públicas e combate à pobreza., Descrição: O espaço local apresenta-se como espaço privilegiado para a implementação de políticas agrícolas ativas e de outras ações de desenvolovimento sustentável e de combate à pobreza. O projeto pretende investigar as condições de institucionalização dos processos e políticas locais de desenvolvimento rural e identificar e analisar casos dessa diversidade de ações impulsionadas tanto por atores governamentais como não governamentais.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Coordenador / Nelson Giordano Delgado - Integrante., Financiador(es): Actionaid Brasil - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2

  • 2002 - 2003

    Políticas públicas para o desenvolvimento sustentável da agricultura familiar, Descrição: Experiências de desenvolvimento rural em várias regiões apontam para a inadequação das políticas e programas públicos para favorecer a sustentabilidade da agricultura familiar. No entanto, a análise de como são aplicadas estas políticas e programas nos contextos locais e quais os seus efeitos concretos ainda não estão suficientemente elaborados. Esta limitação dificulta a formulação de propostas alternativas e a sua negociação com os poderes públicos nos vários níveis concernidos, do municipal ao federal. São objetivos do projeto: (1) avaliar os impactos das políticas e programas públicos (federais, estaduais e municipais) sobre a sustentabilidade da agricultura familiar nos municípios de Lagoa Seca (Paraíba) e Bituruna (Paraná); e (2) formular propostas alternativas de políticas públicas para o desenvolvimento sustentável da agricultura... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Nelson Delgado - Coordenador / Jean Marc Van der Weid - Integrante.

  • 1997 - 2007

    Representação de interesses e políticas públicas para a agricultura, Descrição: O objetivo do projeto é fazer um balanço da literatura recente sobre as formas de intermediação de interesses nas políticas públicas para a agricultura em nível supranacional, nacional e local. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Coordenador.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2005 - 2011

    Avaliando a gestão das políticas agrícolas no Brasil: uma ênfase no papel dos policy-makers, Descrição: O projeto de pesquisa tem por objetivo explorar os determinantes institucionais e o lugar estratégico dos policy makers na formulação e implementação das políticas agrícolas no Brasil. Para tanto foram destacados, inicialmente, três vértices, que pela importância que assumiram no cruzamento da questão setorial com o ambiente macrieconômico e maropolítico mais geral, demandam uma investigação em separado, a saber:(i) a política comercial agrícola; (ii) a política de segurança alimentar ; (iii) a política fundiária, e (iv) de crédito à agricultura familiar. Posteriormente foram acrescentados os eixos sobre (v) desenvolvimento territorial e (vi) agroenergia. Do ponto de visto metodológico, privilegiar-se-á entrevistas estruturadas visando, em particular, salientar: l) os jogos políticos e redes nos quais o corpo administrativo e técnico está envolvido jogos estes marcados por conflitos, barganhas e/ou negociações e envolvendo diversas administrações, grupos de interesses e outros stakeholders; 2) os diferentes fórum e arenas onde estes jogos são institucionalizados representando, portanto, lócus privilegiado da produção e condução das políticas setoriais e: 3) o ambiente institucional que estrutura e regula a produção e implementação destas políticas. Em suma, ao destacar essas diferentes dimensões e escalas da formulação e implementação das políticas públicas assim como as redes nos quais os policy makers estão inseridos, espera-se avançar na compreensão dos determinantes econômicos, políticos e institucionais das políticas agrícolas no Brasil, um campo de pesquisa ainda insuficientemente explorado no país.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Renato Maluf - Integrante / Sergio Leite - Coordenador / Leoilde Servolo de Medeiros - Integrante / Philippe Bonnal - Integrante / George Flexor - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2011

    Avaliando a gestão das políticas agrícolas no Brasil: uma ênfase no papel dos policy-makers, Descrição: O projeto de pesquisa tem por objetivo explorar os determinantes institucionais e o lugar estratégico dos policy makers na formulação e implementação das políticas agrícolas no Brasil. Para tanto foram destacados, inicialmente, três vértices, que pela importância que assumiram no cruzamento da questão setorial com o ambiente macrieconômico e maropolítico mais geral, demandam uma investigação em separado, a saber:(i) a política comercial agrícola; (ii) a política de segurança alimentar ; (iii) a política fundiária, e (iv) de crédito à agricultura familiar. Posteriormente foram acrescentados os eixos sobre (v) desenvolvimento territorial e (vi) agroenergia. Do ponto de visto metodológico, privilegiar-se-á entrevistas estruturadas visando, em particular, salientar: l) os jogos políticos e redes nos quais o corpo administrativo e técnico está envolvido jogos estes marcados por conflitos, barganhas e/ou negociações e envolvendo diversas administrações, grupos de interesses e outros stakeholders; 2) os diferentes fórum e arenas onde estes jogos são institucionalizados representando, portanto, lócus privilegiado da produção e condução das políticas setoriais e: 3) o ambiente institucional que estrutura e regula a produção e implementação destas políticas. Em suma, ao destacar essas diferentes dimensões e escalas da formulação e implementação das políticas públicas assim como as redes nos quais os policy makers estão inseridos, espera-se avançar na compreensão dos determinantes econômicos, políticos e institucionais das políticas agrícolas no Brasil, um campo de pesquisa ainda insuficientemente explorado no país.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Renato Maluf - Integrante / Sergio Leite - Coordenador / Leoilde Servolo de Medeiros - Integrante / Philippe Bonnal - Integrante / George Flexor - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2011

    Avaliando a gestão das políticas agrícolas no Brasil: uma ênfase no papel dos policy-makers, Descrição: O projeto de pesquisa tem por objetivo explorar os determinantes institucionais e o lugar estratégico dos policy makers na formulação e implementação das políticas agrícolas no Brasil. Para tanto foram destacados, inicialmente, três vértices, que pela importância que assumiram no cruzamento da questão setorial com o ambiente macrieconômico e maropolítico mais geral, demandam uma investigação em separado, a saber:(i) a política comercial agrícola; (ii) a política de segurança alimentar ; (iii) a política fundiária, e (iv) de crédito à agricultura familiar. Posteriormente foram acrescentados os eixos sobre (v) desenvolvimento territorial e (vi) agroenergia. Do ponto de visto metodológico, privilegiar-se-á entrevistas estruturadas visando, em particular, salientar: l) os jogos políticos e redes nos quais o corpo administrativo e técnico está envolvido jogos estes marcados por conflitos, barganhas e/ou negociações e envolvendo diversas administrações, grupos de interesses e outros stakeholders; 2) os diferentes fórum e arenas onde estes jogos são institucionalizados representando, portanto, lócus privilegiado da produção e condução das políticas setoriais e: 3) o ambiente institucional que estrutura e regula a produção e implementação destas políticas. Em suma, ao destacar essas diferentes dimensões e escalas da formulação e implementação das políticas públicas assim como as redes nos quais os policy makers estão inseridos, espera-se avançar na compreensão dos determinantes econômicos, políticos e institucionais das políticas agrícolas no Brasil, um campo de pesquisa ainda insuficientemente explorado no país.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Renato Maluf - Integrante / Sergio Leite - Coordenador / Leoilde Servolo de Medeiros - Integrante / Philippe Bonnal - Integrante / George Flexor - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2011

    Avaliando a gestão das políticas agrícolas no Brasil: uma ênfase no papel dos policy-makers, Descrição: O projeto de pesquisa tem por objetivo explorar os determinantes institucionais e o lugar estratégico dos policy makers na formulação e implementação das políticas agrícolas no Brasil. Para tanto foram destacados, inicialmente, três vértices, que pela importância que assumiram no cruzamento da questão setorial com o ambiente macrieconômico e maropolítico mais geral, demandam uma investigação em separado, a saber:(i) a política comercial agrícola; (ii) a política de segurança alimentar ; (iii) a política fundiária, e (iv) de crédito à agricultura familiar. Posteriormente foram acrescentados os eixos sobre (v) desenvolvimento territorial e (vi) agroenergia. Do ponto de visto metodológico, privilegiar-se-á entrevistas estruturadas visando, em particular, salientar: l) os jogos políticos e redes nos quais o corpo administrativo e técnico está envolvido jogos estes marcados por conflitos, barganhas e/ou negociações e envolvendo diversas administrações, grupos de interesses e outros stakeholders; 2) os diferentes fórum e arenas onde estes jogos são institucionalizados representando, portanto, lócus privilegiado da produção e condução das políticas setoriais e: 3) o ambiente institucional que estrutura e regula a produção e implementação destas políticas. Em suma, ao destacar essas diferentes dimensões e escalas da formulação e implementação das políticas públicas assim como as redes nos quais os policy makers estão inseridos, espera-se avançar na compreensão dos determinantes econômicos, políticos e institucionais das políticas agrícolas no Brasil, um campo de pesquisa ainda insuficientemente explorado no país.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Renato Maluf - Integrante / Sergio Leite - Coordenador / Leoilde Servolo de Medeiros - Integrante / Philippe Bonnal - Integrante / George Flexor - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2011

    Avaliando a gestão das políticas agrícolas no Brasil: uma ênfase no papel dos policy-makers, Descrição: O projeto de pesquisa tem por objetivo explorar os determinantes institucionais e o lugar estratégico dos policy makers na formulação e implementação das políticas agrícolas no Brasil. Para tanto foram destacados, inicialmente, três vértices, que pela importância que assumiram no cruzamento da questão setorial com o ambiente macrieconômico e maropolítico mais geral, demandam uma investigação em separado, a saber:(i) a política comercial agrícola; (ii) a política de segurança alimentar ; (iii) a política fundiária, e (iv) de crédito à agricultura familiar. Posteriormente foram acrescentados os eixos sobre (v) desenvolvimento territorial e (vi) agroenergia. Do ponto de visto metodológico, privilegiar-se-á entrevistas estruturadas visando, em particular, salientar: l) os jogos políticos e redes nos quais o corpo administrativo e técnico está envolvido jogos estes marcados por conflitos, barganhas e/ou negociações e envolvendo diversas administrações, grupos de interesses e outros stakeholders; 2) os diferentes fórum e arenas onde estes jogos são institucionalizados representando, portanto, lócus privilegiado da produção e condução das políticas setoriais e: 3) o ambiente institucional que estrutura e regula a produção e implementação destas políticas. Em suma, ao destacar essas diferentes dimensões e escalas da formulação e implementação das políticas públicas assim como as redes nos quais os policy makers estão inseridos, espera-se avançar na compreensão dos determinantes econômicos, políticos e institucionais das políticas agrícolas no Brasil, um campo de pesquisa ainda insuficientemente explorado no país.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Renato Maluf - Integrante / Sergio Leite - Coordenador / Leoilde Servolo de Medeiros - Integrante / Philippe Bonnal - Integrante / George Flexor - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2011

    Avaliando a gestão das políticas agrícolas no Brasil: uma ênfase no papel dos policy-makers, Descrição: O projeto de pesquisa tem por objetivo explorar os determinantes institucionais e o lugar estratégico dos policy makers na formulação e implementação das políticas agrícolas no Brasil. Para tanto foram destacados, inicialmente, três vértices, que pela importância que assumiram no cruzamento da questão setorial com o ambiente macrieconômico e maropolítico mais geral, demandam uma investigação em separado, a saber:(i) a política comercial agrícola; (ii) a política de segurança alimentar ; (iii) a política fundiária, e (iv) de crédito à agricultura familiar. Posteriormente foram acrescentados os eixos sobre (v) desenvolvimento territorial e (vi) agroenergia. Do ponto de visto metodológico, privilegiar-se-á entrevistas estruturadas visando, em particular, salientar: l) os jogos políticos e redes nos quais o corpo administrativo e técnico está envolvido jogos estes marcados por conflitos, barganhas e/ou negociações e envolvendo diversas administrações, grupos de interesses e outros stakeholders; 2) os diferentes fórum e arenas onde estes jogos são institucionalizados representando, portanto, lócus privilegiado da produção e condução das políticas setoriais e: 3) o ambiente institucional que estrutura e regula a produção e implementação destas políticas. Em suma, ao destacar essas diferentes dimensões e escalas da formulação e implementação das políticas públicas assim como as redes nos quais os policy makers estão inseridos, espera-se avançar na compreensão dos determinantes econômicos, políticos e institucionais das políticas agrícolas no Brasil, um campo de pesquisa ainda insuficientemente explorado no país.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Renato Maluf - Integrante / Sergio Leite - Coordenador / Leoilde Servolo de Medeiros - Integrante / Philippe Bonnal - Integrante / George Flexor - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2011

    Avaliando a gestão das políticas agrícolas no Brasil: uma ênfase no papel dos policy-makers, Descrição: O projeto de pesquisa tem por objetivo explorar os determinantes institucionais e o lugar estratégico dos policy makers na formulação e implementação das políticas agrícolas no Brasil. Para tanto foram destacados, inicialmente, três vértices, que pela importância que assumiram no cruzamento da questão setorial com o ambiente macrieconômico e maropolítico mais geral, demandam uma investigação em separado, a saber:(i) a política comercial agrícola; (ii) a política de segurança alimentar ; (iii) a política fundiária, e (iv) de crédito à agricultura familiar. Posteriormente foram acrescentados os eixos sobre (v) desenvolvimento territorial e (vi) agroenergia. Do ponto de visto metodológico, privilegiar-se-á entrevistas estruturadas visando, em particular, salientar: l) os jogos políticos e redes nos quais o corpo administrativo e técnico está envolvido jogos estes marcados por conflitos, barganhas e/ou negociações e envolvendo diversas administrações, grupos de interesses e outros stakeholders; 2) os diferentes fórum e arenas onde estes jogos são institucionalizados representando, portanto, lócus privilegiado da produção e condução das políticas setoriais e: 3) o ambiente institucional que estrutura e regula a produção e implementação destas políticas. Em suma, ao destacar essas diferentes dimensões e escalas da formulação e implementação das políticas públicas assim como as redes nos quais os policy makers estão inseridos, espera-se avançar na compreensão dos determinantes econômicos, políticos e institucionais das políticas agrícolas no Brasil, um campo de pesquisa ainda insuficientemente explorado no país.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Renato Maluf - Integrante / Sergio Leite - Coordenador / Leoilde Servolo de Medeiros - Integrante / Philippe Bonnal - Integrante / George Flexor - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2011

    Avaliando a gestão das políticas agrícolas no Brasil: uma ênfase no papel dos policy-makers, Descrição: O projeto de pesquisa tem por objetivo explorar os determinantes institucionais e o lugar estratégico dos policy makers na formulação e implementação das políticas agrícolas no Brasil. Para tanto foram destacados, inicialmente, três vértices, que pela importância que assumiram no cruzamento da questão setorial com o ambiente macrieconômico e maropolítico mais geral, demandam uma investigação em separado, a saber:(i) a política comercial agrícola; (ii) a política de segurança alimentar ; (iii) a política fundiária, e (iv) de crédito à agricultura familiar. Posteriormente foram acrescentados os eixos sobre (v) desenvolvimento territorial e (vi) agroenergia. Do ponto de visto metodológico, privilegiar-se-á entrevistas estruturadas visando, em particular, salientar: l) os jogos políticos e redes nos quais o corpo administrativo e técnico está envolvido jogos estes marcados por conflitos, barganhas e/ou negociações e envolvendo diversas administrações, grupos de interesses e outros stakeholders; 2) os diferentes fórum e arenas onde estes jogos são institucionalizados representando, portanto, lócus privilegiado da produção e condução das políticas setoriais e: 3) o ambiente institucional que estrutura e regula a produção e implementação destas políticas. Em suma, ao destacar essas diferentes dimensões e escalas da formulação e implementação das políticas públicas assim como as redes nos quais os policy makers estão inseridos, espera-se avançar na compreensão dos determinantes econômicos, políticos e institucionais das políticas agrícolas no Brasil, um campo de pesquisa ainda insuficientemente explorado no país.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Renato Maluf - Integrante / Sergio Leite - Coordenador / Leoilde Servolo de Medeiros - Integrante / Philippe Bonnal - Integrante / George Flexor - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2011

    Avaliando a gestão das políticas agrícolas no Brasil: uma ênfase no papel dos policy-makers, Descrição: O projeto de pesquisa tem por objetivo explorar os determinantes institucionais e o lugar estratégico dos policy makers na formulação e implementação das políticas agrícolas no Brasil. Para tanto foram destacados, inicialmente, três vértices, que pela importância que assumiram no cruzamento da questão setorial com o ambiente macrieconômico e maropolítico mais geral, demandam uma investigação em separado, a saber:(i) a política comercial agrícola; (ii) a política de segurança alimentar ; (iii) a política fundiária, e (iv) de crédito à agricultura familiar. Posteriormente foram acrescentados os eixos sobre (v) desenvolvimento territorial e (vi) agroenergia. Do ponto de visto metodológico, privilegiar-se-á entrevistas estruturadas visando, em particular, salientar: l) os jogos políticos e redes nos quais o corpo administrativo e técnico está envolvido jogos estes marcados por conflitos, barganhas e/ou negociações e envolvendo diversas administrações, grupos de interesses e outros stakeholders; 2) os diferentes fórum e arenas onde estes jogos são institucionalizados representando, portanto, lócus privilegiado da produção e condução das políticas setoriais e: 3) o ambiente institucional que estrutura e regula a produção e implementação destas políticas. Em suma, ao destacar essas diferentes dimensões e escalas da formulação e implementação das políticas públicas assim como as redes nos quais os policy makers estão inseridos, espera-se avançar na compreensão dos determinantes econômicos, políticos e institucionais das políticas agrícolas no Brasil, um campo de pesquisa ainda insuficientemente explorado no país.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Renato Maluf - Integrante / Sergio Leite - Coordenador / Leoilde Servolo de Medeiros - Integrante / Philippe Bonnal - Integrante / George Flexor - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2011

    Avaliando a gestão das políticas agrícolas no Brasil: uma ênfase no papel dos policy-makers, Descrição: O projeto de pesquisa tem por objetivo explorar os determinantes institucionais e o lugar estratégico dos policy makers na formulação e implementação das políticas agrícolas no Brasil. Para tanto foram destacados, inicialmente, três vértices, que pela importância que assumiram no cruzamento da questão setorial com o ambiente macrieconômico e maropolítico mais geral, demandam uma investigação em separado, a saber:(i) a política comercial agrícola; (ii) a política de segurança alimentar ; (iii) a política fundiária, e (iv) de crédito à agricultura familiar. Posteriormente foram acrescentados os eixos sobre (v) desenvolvimento territorial e (vi) agroenergia. Do ponto de visto metodológico, privilegiar-se-á entrevistas estruturadas visando, em particular, salientar: l) os jogos políticos e redes nos quais o corpo administrativo e técnico está envolvido jogos estes marcados por conflitos, barganhas e/ou negociações e envolvendo diversas administrações, grupos de interesses e outros stakeholders; 2) os diferentes fórum e arenas onde estes jogos são institucionalizados representando, portanto, lócus privilegiado da produção e condução das políticas setoriais e: 3) o ambiente institucional que estrutura e regula a produção e implementação destas políticas. Em suma, ao destacar essas diferentes dimensões e escalas da formulação e implementação das políticas públicas assim como as redes nos quais os policy makers estão inseridos, espera-se avançar na compreensão dos determinantes econômicos, políticos e institucionais das políticas agrícolas no Brasil, um campo de pesquisa ainda insuficientemente explorado no país.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Renato Maluf - Integrante / Sergio Leite - Coordenador / Leoilde Servolo de Medeiros - Integrante / Philippe Bonnal - Integrante / George Flexor - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2011

    Avaliando a gestão das políticas agrícolas no Brasil: uma ênfase no papel dos policy-makers, Descrição: O projeto de pesquisa tem por objetivo explorar os determinantes institucionais e o lugar estratégico dos policy makers na formulação e implementação das políticas agrícolas no Brasil. Para tanto foram destacados, inicialmente, três vértices, que pela importância que assumiram no cruzamento da questão setorial com o ambiente macrieconômico e maropolítico mais geral, demandam uma investigação em separado, a saber:(i) a política comercial agrícola; (ii) a política de segurança alimentar ; (iii) a política fundiária, e (iv) de crédito à agricultura familiar. Posteriormente foram acrescentados os eixos sobre (v) desenvolvimento territorial e (vi) agroenergia. Do ponto de visto metodológico, privilegiar-se-á entrevistas estruturadas visando, em particular, salientar: l) os jogos políticos e redes nos quais o corpo administrativo e técnico está envolvido jogos estes marcados por conflitos, barganhas e/ou negociações e envolvendo diversas administrações, grupos de interesses e outros stakeholders; 2) os diferentes fórum e arenas onde estes jogos são institucionalizados representando, portanto, lócus privilegiado da produção e condução das políticas setoriais e: 3) o ambiente institucional que estrutura e regula a produção e implementação destas políticas. Em suma, ao destacar essas diferentes dimensões e escalas da formulação e implementação das políticas públicas assim como as redes nos quais os policy makers estão inseridos, espera-se avançar na compreensão dos determinantes econômicos, políticos e institucionais das políticas agrícolas no Brasil, um campo de pesquisa ainda insuficientemente explorado no país.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Jorge Osvaldo Romano - Integrante / Renato Maluf - Integrante / Sergio Leite - Coordenador / Leoilde Servolo de Medeiros - Integrante / Philippe Bonnal - Integrante / George Flexor - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Departamento de Desenvolvimento Agricultura e Sociedade. , Avenida Presidente Vargas 417, 8º andar, Centro, 20071-003 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil, Telefone: (21) 22248577, Fax: (21) 22526604, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2014 - Atual

    Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Associado II, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 1989 - 2014

    Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto IV, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 1986 - 1989

    Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Assistente, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 1983 - 1986

    Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

    Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professoor, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Atividades

    • 03/2005

      Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Departamento de Desenvolvimento Agricultura e Sociedade.,Linhas de pesquisa

    • 03/2005

      Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Pós-Graduação em Desenvolvimento Agrícola, .,Linhas de pesquisa

    • 01/2002

      Extensão universitária , Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Departamento de Desenvolvimento Agricultura e Sociedade.,Atividade de extensão realizada, Instituições multilaterais, estado, organizações não governamentais no desenvolvimento rural . Tendo como referência os processos de desenvolvimento rural, o projeto procura analisar propostas, papeis e relações que se manifestam nesses processos, entre a.

    • 03/1992

      Ensino, Ciências Agrárias, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Sociologia das Sociedades Agrárias, Agricultura Familiar e Sustentabilidade, Saociedade e Agricultura

    • 11/1989

      Ensino, Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Estado, Política Agrária e Campesinato, Amtropologia e Agricultura, Tópico especial: As entidades públicas agrícolas como objeto de pesquisa, Metodologia de pesquisa II, Tópico especial: Descentralização e participação camponesa, Metodologia de pesquisa III, Metodologia de Investigação I, Metodologia de pesquisa em desenvolvimento agrícola II, Planejamento e políticas de desenvolvimento rural, Agricultura e desenvolvimento, Estado e organização de interesses, Pequena produção e desenvolvimento rural: teoria e política, Tópico especial: Grupos de interesse, ação coletiva e formulação de políticas, Tópcio especial: Monitoramento e avaliação de experiências de desenvolvimento rural sustentável, Políticas públicas para a agricultura, Metodologia de pesquisa em estudos internacionais comparados, Estado moderno e organização de interesses, Políticas de desenvolvimento rural

    • 07/1991 - 12/1991

      Ensino, Desenvolvimento e Políticas Agrícolas, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Políticas de Desenvolvimento Rural

    • 08/1986 - 11/1989

      Ensino, Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Seminário de Tese, Campesinato e Política, Antropologia das Sociedades Rurais, Sminário de tese, Tópico Especial: Campesinato e a questão da representação, Seminário de Agriculturas Regionais

    • 08/1987 - 12/1987

      Ensino, Curso Especialistas Proj. de Ref. Agrária, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Movimentos Sociais no Campo

    • 04/1987 - 12/1987

      Ensino, Ciências Sociais no Trabalho Em Comunidades, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Questões agrárias e campesinato no Brasil

    • 02/1987 - 07/1987

      Ensino, Curso Especialistas Proj. de Ref. Agrária, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Movimentos Sociais no Campo

    • 08/1983 - 07/1986

      Ensino, Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Antropologia das Sociedades Rurais, Organização Social no Campo, Campesinato e Política, História dos Movimentos Sociais no Campo

  • 1978 - 1979

    Universidad Nacional de Lujan

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Chefe de Trabalhos Práticos, Carga horária: 20

    Atividades

    • 04/1978 - 02/1979

      Ensino, Economia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Problemática Econômica e Social

  • 1974 - 1974

    Universidad de Buenos Aires

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professora Ajudante 1, Carga horária: 20

    Atividades

    • 03/1974 - 07/1974

      Ensino, Ciencias Antropológicas, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Antropologia

  • 1973 - 1978

    Instituto Goethe

    Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 30

    Atividades

    • 03/1973 - 12/1978

      Ensino,,Disciplinas ministradas, História Antiga, Estudos da Realidade Social Argentina, Historia Americana, Historia Medieval, Historia Argentina