Alex Jones Flores Cassenote

Epidemiologista especialista em docência e pós graduado em nível de mestrado e doutorado pelo Programa de Pós Graduação em Doenças Infecciosas e Parasitárias da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - FMUSP (2013-2017). Coordenou a base de dados da Coorte Brasil de HIV/AIDS (2011-2014) e atuou como coordenador no Centro de Dados do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (2011-2018). Coordena atualmente o Núcleo de Modelagem do estudo PROVMED 2030 desenvolvido a partir da parceria entre FMUSP, OPAS e Ministério da Saúde. Tem experiência nas áreas de Epidemiologia e Bioestatística, atuando nos seguintes temas: delineamentos epidemiológicos, análise de dados em epidemiologia, estudos populacionais, demografia médica, epidemiologia do HIV/AIDS, lógica fuzzy, lógica paraconsistente e sistemas especialistas aplicados à decisão médica.

Informações coletadas do Lattes em 29/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Doenças Infecciosas e Parasitárias

2013 - 2017

Universidade de São Paulo
Título: Alterações metabólicas associadas ao uso de medicamento antirretroviral em pessoas vivendo com HIV/AIDS: caracterização e desenvolvimento de algoritmos inteligentes aplicados à sua identificação e previsão
Aluísio Augusto Cotrim Segurado. Coorientador: Jair Minoro Abe. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Palavras-chave: Diabetes Mellitus; Dislipidemia; Lógica Fuzzy; Síndrome da Imunodeficiência Humana; Vírus da Imunodeficiência humana.Grande área: Ciências da SaúdeGrande Área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Epidemiologia e Saúde Publica. Setores de atividade: Atividades de atenção à saúde humana.

Mestrado em Doenças Infecciosas e Parasitárias

2008 - 2010

Universidade de São Paulo
Título: Frequencia de anticorpos anti-Toxocara spp em escolares do município de Fernandópolis e análise da contaminação do solo,Ano de Obtenção: 2010
Antônio Walter Ferreira.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Toxocaríase; sorologia; escolares; ambiente.Grande área: Ciências da SaúdeSetores de atividade: Saúde Humana; Cuidado À Saúde das Pessoas; Outro.

Especialização em Formação de docentes para o ensiono superior

2008 - 2009

Universidade Nove de Julho
Título: Alunos de Enfermagem em situação de moradia em República em Fernandópois/SP
Orientador: Juliana Oliveira

Graduação em Biomedicina

2004 - 2007

Fundação Educacional de Fernandópolis
Título: Análise da contaminação ambiental por ovos de Toxocara sp em localidades públicas do município de Fernandópolis/SP, no ano de 2007
Orientador: José Martins Pinto Neto

Ensino Médio (2º grau)

2000 - 2003

João Roberto Moreira

Ensino Fundamental (1º grau)

1995 - 2000

João Roberto Moreira

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2018 - 2019

Pós-Doutorado. , Universidade de São Paulo, USP, Brasil. , Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. , Grande área: Ciências da Saúde

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2016 - 2016

TABWin. (Carga horária: 14h). , Conselho Federal de Medicina, CFM, Brasil.

2014 - 2014

Hepatitis C virus: mathematical models. (Carga horária: 120h). , North Caroline State University, NCSU, Estados Unidos.

2013 - 2013

PHP. (Carga horária: 44h). , Centro Universitário Senac, SENAC/SP, Brasil.

2013 - 2013

Logica dr Programação. (Carga horária: 60h). , Centro Universitário Senac, SENAC/SP, Brasil.

2010 - 2010

III Harvard-Brazil Collaborative Public Health. (Carga horária: 100h). , Harvard School of Public Health, HSPH, Estados Unidos.

2009 - 2009

Extensão universitária em Análise estatística com SPSS. (Carga horária: 21h). , Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

2009 - 2009

Extensão universitária em EPIDATA. (Carga horária: 21h). , Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

2009 - 2009

Pesquisa epidemiológica em parasitologia. (Carga horária: 20h). , Sociedade Brasileira de Parasitologia, SBP, Brasil.

2008 - 2008

Capacitação de assistência do Dengue. (Carga horária: 8h). , Grupo de Vigilância Epidemiológica de Jales, GVE - XXX, Brasil.

2008 - 2008

Biossegurança. (Carga horária: 5h). , Instituto de Medicina Tropical de São Paulo, IMTSP, Brasil.

2008 - 2008

Uso de equipamentos. (Carga horária: 1h). , Instituto de Medicina Tropical de São Paulo, IMTSP, Brasil.

2008 - 2008

Imunologia Básica. (Carga horária: 15h). , Instituto de Medicina Tropical de São Paulo, IMTSP, Brasil.

2007 - 2007

Teratógenos: uma visão clínica. (Carga horária: 8h). , Fundação do Institutode Biociências, FUNDIBIO, Brasil.

2007 - 2007

Primeiros socorros. (Carga horária: 8h). , Fundação Educacional de Fernandópolis, FEF, Brasil.

2007 - 2007

Microbiologia de Alimentos. (Carga horária: 8h). , Fundação Educacional de Fernandópolis, FEF, Brasil.

2007 - 2007

Coleta de sangue venoso. (Carga horária: 15h). , Fundação Educacional de Fernandópolis, FEF, Brasil.

2007 - 2007

Neuroanatomia. (Carga horária: 15h). , Fundação Educacional de Fernandópolis, FEF, Brasil.

2007 - 2007

Dot Elisa. (Carga horária: 5h). , Fundação Educacional de Fernandópolis, FEF, Brasil.

2007 - 2007

Imunomodulação por parasitos: o papel das células. (Carga horária: 15h). , Sociedade Brasileira de Parasitologia, SBP, Brasil.

2007 - 2007

Advenced 1. (Carga horária: 50h). , FISK, FISK, Brasil.

2006 - 2006

Extensão universitária. , Instituto Butantan, IBU, Brasil.

2006 - 2006

Bioinformática Estrutural de Proteínas. (Carga horária: 6h). , Instituto de Biociências de Botucatu - UNESP, IB - UNESP, Brasil.

2006 - 2006

Evolução metodológica em imunodiagnóstico. (Carga horária: 6h). , Instituto de Biociências de Botucatu - UNESP, IB - UNESP, Brasil.

2006 - 2006

Princípios e aplicação da Citometria de Fluxo. (Carga horária: 4h). , Instituto de Biociências de Botucatu - UNESP, IB-UNESP, Brasil.

2006 - 2006

Micologia. (Carga horária: 8h). , Fundação Educacional de Fernandópolis, FEF*, Brasil.

2006 - 2006

HIV Evolução Metodológica do Anti Corpo. (Carga horária: 4h). , Biomérieaux, B, Brasil.

2006 - 2006

Caracterização de fungos de interesse médico. (Carga horária: 12h). , Fundação Educacional de Fernandópolis, FEF, Brasil.

2006 - 2006

Intermidiand 1. (Carga horária: 50h). , FISK, FISK, Brasil.

2006 - 2006

Intermidiant 2. (Carga horária: 50h). , FISK, FISK, Brasil.

2005 - 2005

Biossensores. (Carga horária: 8h). , Fundação Educacional de Fernandópolis, FEF*, Brasil.

2005 - 2005

Hemoglobinopatias. (Carga horária: 8h). , Fundação Educacional de Fernandópolis, FEF*, Brasil.

2005 - 2005

Basic 1. (Carga horária: 50h). , FISK, FISK, Brasil.

2005 - 2005

Basic 2. (Carga horária: 50h). , FISK, FISK, Brasil.

2002 - 2004

Capacitação profissional em rotina administrativa. (Carga horária: 144h). , Microlins, MI, Brasil.

2003 - 2003

Autocad Basico. (Carga horária: 60h). , Senac, SEN, Brasil.

2003 - 2003

Entomologia como ensino na biologia. (Carga horária: 4h). , João Roberto Moreira, JRM, Brasil.

2002 - 2002

Configuração e Manutenção de Hardware. (Carga horária: 80h). , Senac, SEN, Brasil.

2002 - 2002

Acess Corel Draw Internet. (Carga horária: 30h). , Microlins, MI, Brasil.

2001 - 2001

Configuração e Manutenção de Hardware. (Carga horária: 100h). , Senac, SEN, Brasil.

2000 - 2000

Ferramentas da Informática. (Carga horária: 120h). , Microlins, MI, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Francês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Epidemiologia.

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Probabilidade e Estatística.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Medicina Preventiva.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Doenças Infecciosas e Parasitárias.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Parasitologia.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

CASSENOTE, A. J. F. . I SABIO - Semana de Atualizações Biomédicas de Fernandópolis. 2007. (Congresso).

CASSENOTE, A. J. F. . IV Simpósio de Iniciação Científica. 2007. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

I Jornada de Gestão de Tecnologias em Saúde e Interfaces com Segurança do Paciente (GTISP 2019).E_FÍGADO: APLICATIVO ÁGIL PARA REDUZIR O TEMPO DE RESPOSTA DAS EQUIPES DE TRANSPLANTES DE FÍGADO. 2019. (Encontro).

Seminário Estratégico em Pesquisa - Santa Marcelina, realizado em 21 de fevereiro de 2020.Seminário Estratégico em Pesquisa - Santa Marcelina, realizado em 21 de fevereiro de 2020. 2019. (Seminário).

II Curso de pesquisa Biomédica.Fórum I - minha experiência como pós-graduando. 2018. (Oficina).

Treinamento para os membros dos Comitês de Ética em Pesquisa do Estado de São Paulo. 2018. (Outra).

XLVII Congresso Brasileiro de Radiologia. O perfil do médico radiologista brasileiro. 2018. (Congresso).

Jornada Científica III da divisão/Departamento de Moléstias Infecciosas e Parasitárias.Alterações metabólicas associadas ao uso de medicamentos antirretroviral em pessoas vivendo com HIV/AIDS: caracterização e desenvolvimento de algoritmos inteligentes aplicados a sua identificação e previsão. 2016. (Seminário).

Workshop em Doenças Infecciosas e Parasitárias.Alterações lipídicas e glicídicas em pacientes vivendo com HIV/AIDS. 2016. (Seminário).

II Seminário sobre o Projeto Multicêntrico "Ações no controle do Câncer de mama".Resultados da pesquisa "Ações no controle do Câncer de mama". 2015. (Seminário).

20th IEA Word Congress of Epidemiology. 2014. (Congresso).

XII Curso Integrado de Virologia.Bioestatística: relação de existência. 2014. (Seminário).

II Congresso Saúde UNIFEV.Pesquisa epidemiológica: princípios e aplicações. 2013. (Seminário).

XI Semana Acadêmica do Curso de Biomedicina.Epidemiologia como perspectiva para o biomédico. 2013. (Seminário).

X Simpósio de iniciação científica.Análise de dados de pesquisa científica. 2013. (Simpósio).

Projeto História Viva.Fungos associados a ambientes de acervo. 2012. (Seminário).

X Seminário de Tecnologia.Sistemas de apoio à decisão medica utilizando a lógica fuzzy. 2012. (Simpósio).

XVIII International Congress for Tropical Medicina and Malaria.Proposal for an expert system for aid to the diagnosis of visceral toxocariasis: methodology and preliminary results. 2012. (Oficina).

XLV Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Avaliação parasitológica de solo em escolas públicas infantís do município de Fernandópolis/ no ano de 2007. 2009. (Congresso).

XXI Congresso Brasileiro de Parasitologia. Loxoscelismo com evolução para óbito: relato de caso. 2009. (Congresso).

11ª Encontro Regional de Biomedicina de Botucatu.Frequencia de infecção por giardia lamblia em crianças de 0 a 13 anos de idade de Fernandópolis e São João das Duas Pontes entre os anos de 2007 e 2008. 2008. (Encontro).

II Encontro de Biomedicina de Jataí - GO.Parasitoses: resposta imune. 2008. (Encontro).

III Simpósio Internacional de Pós-Graduação e Pesquisa - SIMPOSPEq.Parasites with zoonotic potential in dog faeces from publick parks of the city of Fernandópolis, SP, Brazil. 2008. (Simpósio).

IV Jornada Acadêmica de Nutrição.Aspectos imunologicos do trato digestivo. 2008. (Simpósio).

XXV Semana de Enfermagem. 2008. (Encontro).

10 Encontro Regional de Biomedicina.Avaliação dos métodos sorológicos para doença de Chagas. 2007. (Encontro).

3 Simpósio Brasileiro de Hansenologia.A hanseníase em Fernandópolis: análise dos coenficiêntes de detecção e prevalência de 1991 a 2006. 2007. (Simpósio).

I - SABIO - Semana de Atualizações Biomédicas de Fernandópolis - SP. 2007. (Simpósio).

I Simpósio da LIFE. 2007. (Simpósio).

IV Simpósio de Iniciação Científica.Análise de ovos de parasitas em solo de parques e praças públicas do município de Fernandópolis/ SP. 2007. (Simpósio).

IV simpósio de Iniciação Científica (IVSIC-FEF).Análise de ovos de parasitas em solo de parques e praças publicas do município de Fernandópolis -SP, no ano de 2007. 2007. (Simpósio).

Saúde Municipal. 2007. (Outra).

XX Congresso Brasileiro de Parasitologia. A influência dos riscos ambientais na doença de Chagas: um estudo epidemiológico. 2007. (Congresso).

40 Congresso Brasileiro de Patologia Clinica e Medicina Laboratorial. Levantamento Epidemiológico de Tripanosomíase Americana em Idosos do Município de Fernandópolis, SP, Brasil. 2006. (Congresso).

9 Encontro Regional de Biomedicina. Levantamento soroepidemiológico de Tripanosomíase Americana no município de Fernandópolis, São Paulo, Brasil. 2006. (Congresso).

III Simpósio de Iniciãção Científica.Levantamento Epidemiológico de Tripanossomíase Americana em Idosos do Município de Fernandópolis, SP - Brasil. 2006. (Simpósio).

IV Jornada de Biomedicina. 2006. (Outra).

IV Jornada de Biomedicina. 2006. (Outra).

XI Simpósio de analises clínicas de São José do Rio Preto. 2006. (Simpósio).

39 Congresso Brasileiro de Patologia Clínica / Medicina Laboratorial. 2005. (Congresso).

III Jornada de Biomedicina. 2005. (Outra).

Encontro de Hanseníase. 2004. (Encontro).

II Jornada de Biomedicina. 2004. (Outra).

IX Congresso Brasileiro de Biomedicina. 2004. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Keisyane de Araujo Moura

CARVALHO, H. B.; LEAL, F. L. T.; PEREIRA, L. A. A.; NOBRE, M. R. C.; GOUVEIA, N. C.;CASSANOTE, ALEX JONES FLORES; CUCATO, G. G.. É acurada e válida a mensuração da pressão arterial por monitor automático na população pediátrica da América do Sul? SAYCARE Study. 2019. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Aluno: Juliana de Carvalho Rodrigues

NASCIMENTO, V. B.; FONSECA, F. L. A.; ANDRADE, M. C.;CASSENOTE, A. J. F.; GUERRIERO, I. C. Z.; CARNEIRO JUNIOR, N.. A educação médica para o cuidado na atenção primária à saúde: um complexo caminho a percorrer no Brasil. 2019. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Faculdade de Medicina do ABC.

Aluno: Tatiana Morgado Conte

HADDAD, L. B. D. P.; GAGLIARDI, D.; MOURA, E. G. H. D.;CASSENOTE, A. J. F.. Custo-utilidade da miotomia endoscópica peroral (POEM) comparada a miotomia laparoscópica a Heller associada à fundoplicatura em pacientes portadores de acalasia. 2019. Tese (Doutorado em Ciências em Gastroenterologia) - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Aluno: Nayara Salgado Carvalho

CASSENOTE, ALEX J. F.; VIEIRA, A.; REZENDE FILHO, J.. Eletrogastrogafia multicanal em portadores de diabetes melittus tipo 1 com e sem neuropatia autonômica cardiovascular. 2020 - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Aluno: Juliana Zangirolami Raimundo

SORPRESO, I. C. E.; MONTELEONE, P. A. A.;CASSANOTE, ALEX JONES FLORES. Fatores associados ao desempenho em jogo de realidade virtual em mulheres na pós menopausa. 2020 - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Aluno: Diego Cardoso Baima

OLIVEIRA, C. P. M. S.; BOGSAN, C. S. B.;CASSENOTE, A. J. F.. Determinar e comparar o microbioma intestinal em pacientes com DRGE erosiva e em controles saudáveis assintomáticos. 2019.

Aluno: Frederico Salvador Assirati

RIBEIRO, A. V. S.; HASHIOTO, C. L.;CASSENOTE, ALEX JONES FLORES. Contribuição da endoscopia de alta definição com NBI em pacientes com esofagite não erosiva - correlação dos achados pHmétricos, de motilidade esofágica, histológicos e de imuno-histoquímica com microerosões endoscópicas. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências em Gastroenterologia) - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Aluno: Tatiana Morgado Conte

SALLUM, R. A. A.; SOAREZ, P. C.;CASSENOTE, ALEX JONES FLORES. Custo-utilidade da miotomia endoscópica peroral(POEM) comparada a miotomia laparoscópica a Heller associada à fundoplicatura em pacientes portadores de acalásia. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências em Gastroenterologia) - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Aluno: Marina Pomponet Motta

AMICO, E. A. D.;CASSENOTE, ALEX JONES FLORES; SONG, A. T. W.. Potencial de geração de trombina e efeito dos hepatinóides endógenos em pacientes com cirrose antes e após o tratamento da infecção bacteriana. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências em Gastroenterologia) - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Aluno: Luciana Marcondes Ferreira

FERREIRA, F.;CASSENOTE, A. J. F.; BENEDITA, D. R.. Custo efetividade do uso da terlipressina no tratamento da Síndrome Hepatorrenal. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências em Gastroenterologia) - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Aluno: Mariana Stelmach

CASSENOTE, ALEX JONES FLORES; PESSOA, M. G.; PINTO, R. A.. Desenvolvimento de um instrumento para avaliar o conhecimento que o paciente com cirrose hepática tem sobre sua doença e tratamento. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências em Gastroenterologia) - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Aluno: Juliana Miyuki Garcia Tanji

CASSENOTE, ALEX JONES FLORES; LINHARES, M. M.; PESSOA, M. G.. Opiniões e atitudes de profissionais de Unidades de Transplante de Fígado adulta e pediátrica em relação à doação e transplante Hepático Intervivos. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências em Gastroenterologia) - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Aluno: André Torres Corrêa e Lucas Simões Magalhães

OLIVEIRA, C. C.; OLIVEIRA, L. F.;CASSENOTE, ALEX JONES FLORES. Portal sobre imunização e vacinas no Estado de São Paulo. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Tecnologia em análise e desenvolvimento de sistemas) - Faculdade de Tecnologia Ciências e Educação.

Aluno: Lucas Augusto Silva e Natália de Franco

OLIVEIRA, C. C.; OLIVEIRA, L.F.;CASSENOTE, ALEX JONES FLORES. HealthSurgery - Body Dysmorphic Disorder Diagnosis. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Tecnologia em análise e desenvolvimento de sistemas) - Faculdade de Tecnologia Ciências e Educação.

Aluno: Caroline Maciel Roda e Camila Inácio Belo da Silva e Rodrigo

OLIVEIRA, C. C.; SILVEIRA, P.; HADDAD, L. B. P.;CASSENOTE, ALEX JONES FLORES. eFigado - aplicativo para transmissão de dados dos doadores utilizando smartphones. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Informática para gestão de negócios) - Fatec Zona Leste.

Aluno: Pedro Afonso Guerrato

CASSENOTE, A. J. F.; OLIVEIRA, C. C.; VENDRAMEL, W.. ParaLiver - Redes Neurais Artificiais Paraconsistentes para Cálculo de Meld Score. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Análise e Desenvolvimento de Sistemas) - Instituto Federal de São Paulo.

Aluno: Maureen Fernandes dos Santos

OLIVEIRA, C. C.; CARDOSO, J. S.;CASSENOTE, A. J. F.. Proposta de um sistema especialista para auxílio ao diagnóstico da toxocaríase visceral. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Informática para gestão de negócios) - Fatec Zona Leste.

CASSENOTE, ALEX JONES FLORES. 4 Congresso Científico da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do Instituto Federal de São Paulo. 2013. Instituto Federal de São Paulo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Cristina Miuki Abe Jacob

Amato Neto, V.;JACOB, CMA. Dissertação de Mestrado em Doenças Infecciosas e Parasitárias da FMUSP. 2010. Dissertação (Mestrado em Doenças Infecciosas e Parasitárias) - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Júlio Cesar Rodrigues Pereira

Chieffi, P.P.; Gryschek, R.C.B.;PEREIRA, J. C. R.. Prevalência de Toxocaríase entre escolares de Fernandópolis. 2009. Dissertação (Mestrado em Doenças Infecciosas e Parasitárias) - Universidade de São Paulo.

Karla Regina Oliveira de Moura Ronchini

RONCHINI, K. R. O. M.. Alterações metabólicas associadas ao uso de medicamento antirretroviral em pessoas vivendo com HIV/AIDS: caracterização e desenvolvimento de algoritmos inteligentes aplicados à sua identificação e previsão. 2017. Tese (Doutorado em Doutorado em Ciências) - Universidade de São Paulo.

Cássia Maria Buchalla

SEGURADO, A. A. C.;Buchalla, Cassia Maria; CASTILHO, E. A.; Santos Filho, Raul D; Ronchine, KRO de M. Alterações metabólicas associadas ao uso de medicamento antirretroviral em pessoas vivendo com HIV/AIDS: caracterização e desenvolvimento de algoritmos inteligentes aplicados à sua identificação e previsão. 2017. Tese (Doutorado em Doenças Infecciosas e Parasitárias) - Faculdade de Medicina USP.

Ana Marli Christovam Sartori

SARTORI, A. M. C.; ORTEGA, N. R. S.; SANTOS FILHO, R. D.. Alterações metabólicas associadas ao uso de medicamento antirretroviral em pessoas vivendo com HIV/AIDS: caracterização e desenvolvimento de algoritmos inteligentes aplicados à sua identificação e previsão. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Medicina Doenças Infecciosas e Parasitárias) - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Euclides Ayres de Castilho

CASTILHO, E. Alterações metabólicas associadas ao uso de medicamento antirretroviral em pessoas vivendo com HIV/AIDS: caracterização e desenvolvimento de algoritmos inteligentes aplicados à sua identificação e previsão. 2017. Tese (Doutorado em Doenças Infecciosas e Parasitárias) - Faculdade Medicina USP.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Luany Martins Correa

Desenvolvimento de instrumento de coleta de dados para seleção e avaliação de artigos científicos do estudo "Alterações lipídicas associadas ao uso de antirretrovirais em pacientes com síndrome da imunodeficiência adquirida"; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Fundação Educacional de Fernandópolis; Orientador: Alex Jones Flores Cassenote;

Martins, A

P; S; ; Migelão, C; S; ; Resende, E; S; ; Barone, M; ; Farmacoterapia da hanseníase: uma revisão da literatura; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Fundação Educacional de Fernandópolis; Orientador: Alex Jones Flores Cassenote;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

MARIA APARECIDA BASILE

Discip´lina 0510044 - Moléstias Transmissíveis; 2009; Orientação de outra natureza - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo; Orientador: Maria Aparecida Basile;

Adelino Brantis de Carvalho

LEVANTAMENTO EPIDEMIOLOGICO DE TRIPANOSSOMIASE AMERICANA EM IDOSOS DO MUNICIPIO DE FERNANDOPOLIS, SÃO PAULO; 2006; Iniciação Científica; (Graduando em Ciencias Biologicas Modalidade Medica) - Fundação Educacional de Fernandópolis; Orientador: Adelino Brantis de Carvalho;

Aluísio Augusto Cotrim Segurado

Alterações metabólicas em pacientes sob tratamento antirretroviral; 2017; Tese (Doutorado em Doenças Infecciosas e Parasitárias) - Universidade de São Paulo,; Orientador: Aluisio Augusto Cotrim Segurado;

Ulysses Ribeiro Júnior

2018; Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo,; Ulysses Ribeiro Júnior;

José Jukemura

Início: 2018; Faculdade de Medicina USP, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • RUSSO, GIULIANO ; CASSENOTE, ALEX J. FLORES ; GUILLOUX, ALINE G. ALVES ; SCHEFFER, MÁRIO CÉSAR . The role of private education in the selection of primary care careers in low and middle-income countries. Findings from a representative survey of medical residents in Brazil. Human Resources for Health , v. 18, p. 11, 2020.

  • GONZALEZ, ESTEBAN HORACIO ; NACIF, LUCAS SOUTO ; FLORES CASSENOTE, ALEX JONES ; PINHEIRO, RAFAEL SOARES ; ROCHA-SANTOS, VINICIUS ; BRONZE DE MARTINO, RODRIGO ; WAISBERG, DANIEL REIS ; ARANTES, RUBENS MACEDO ; DUCATTI, LILIANA ; HADDAD, LUCIANA ; GALVÃO, FLÁVIO ; ANDRAUS, WELLINGTON ; D?ALBUQUERQUE, LUIZ CARNEIRO . Early Graft Dysfunction Evaluation by Indocyanine Green Plasma Clearance Rate in the Immediate Postoperative Period After Liver Transplantation. TRANSPLANTATION PROCEEDINGS , v. 20, p. 30044-30050, 2020.

  • NACIF, LUCAS SOUTO ; DE CASSIA GOMES, CAROLINE ; PARANAGUÁ-VEZOZZO, DENISE ; FLORES CASSENOTE, ALEX JONES ; PINHEIRO, RAFAEL SOARES ; WAISBERG, DANIEL REIS ; ROCHA-SANTOS, VINICIUS ; BRONZE DE MARTINO, RODRIGO ; ARANTES, RUBENS MACEDO ; DUCATTI, LILIANA ; HADDAD, LUCIANA ; GALVÃO, FLÁVIO ; ANDRAUS, WELLINGTON ; CARRILHO, FLAIR JOSÉ ; D?ALBUQUERQUE, LUIZ CARNEIRO . Liver Elastography in Acute Cellular Rejection After Liver Transplantation. TRANSPLANTATION PROCEEDINGS , v. 20, p. 30075-30080, 2020.

  • SCHEFFER, MÁRIO CÉSAR ; PASTOR-VALERO, MARIA ; CASSENOTE, ALEX JONES FLORES ; COMPA ROSIQUE, ANTONIO F. . How many and which physicians? A comparative study of the evolution of the supply of physicians and specialist training in Brazil and Spain. Human Resources for Health , v. 18, p. 1-9, 2020.

  • MAINARDI, GIULIA MARCELINO ; CASSENOTE, ALEX J FLORES ; GUILLOUX, ALINE G ALVES ; MIOTTO, BRUNO A ; SCHEFFER, MARIO CESAR . What explains wage differences between male and female Brazilian physicians? A cross-sectional nationwide study. BMJ Open , v. 9, p. e023811, 2019.

  • WEISSMANN, LEONARDO ; PICONE, CAMILA DE MELO ; GOUVÊA, MICHELE SOARES GOMES ; FERREIRA, PAULO ROBERTO ABRÃO ; VIANA, MÔNICA SALUM VALVERDE BORSOI ; PINHO, JOÃO RENATO REBELLO ; CASSENOTE, ALEX JONES FLORES ; SEGURADO, ALUÍSIO COTRIM . Hepatitis B viremia in HIV-coinfected individuals under antiretroviral therapy. Brazilian Journal of Infectious Diseases , v. 19, p. 30459-3, 2019.

  • GAMEIRO, GUSTAVO ROSA ; KOYAMA, LEONARDO KENJI SAKAUE ; DA CRUZ, ANA LUISA ITO BAPTISTA ; CASSENOTE, ALEX JONES FLORES ; GUILLOUX, ALINE GIL ALVES ; SEGURADO, ALUÍSIO AUGUSTO COTRIM ; SCHEFFER, MÁRIO CÉSAR . Who and Where are the University of São Paulo Medical School Graduates?. CLINICS , v. 74, p. 1-6, 2019.

  • GUILLOUX, A. G. A. ; PANACHÃO, L. I. ; ALVES, A. J. S. ; ZETUN, C. B. ; CASSENOTE, A. J. F. ; DIAS, RICARDO A. . Stray dogs in urban fragments: relation between population?s perception of their presence and socio-demographic factors1. PESQUISA VETERINARIA BRASILEIRA , v. 38, p. 88-93, 2018.

  • MIOTTO, BRUNO ALONSO ; GUILLOUX, ALINE GIL ALVES ; CASSENOTE, ALEX JONES FLORES ; MAINARDI, GIULIA MARCELINO ; RUSSO, GIULIANO ; SCHEFFER, MÁRIO CÉSAR . Physician?s sociodemographic profile and distribution across public and private health care: an insight into physicians? dual practice in Brazil. BMC HEALTH SERVICES RESEARCH , v. 18, p. 1-10, 2018.

  • CASSENOTE, ALEX JONES FLORES ; GRANGEIRO, ALEXANDRE ; ESCUDER, MARIA MERCEDES ; ABE, JAIR MINORO ; SEGURADO, ALUÍSIO AUGUSTO COTRIM . Validation of CD4+ T-cell and viral load data from the HIV-Brazil Cohort Study using secondary system data. BMC INFECTIOUS DISEASES , v. 18, p. 1-10, 2018.

  • WEISSMANN, LEONARDO ; PICONE, CAMILA M. ; GOMES'GOUVÊA, MICHELE S. ; CASSENOTE, ALEX JONES ; SEGURADO, ALUISIO C. . CARGA PLASMÁTICA RESIDUAL DO VÍRUS DA HEPATITE B E EXPOSIÇÃO À TERAPIA ANTIRRETROVIRAL EM PACIENTES COINFECTADOS PELO VÍRUS DA IMUNODEFICIÊNCIA HUMANA EM UM AMBULATÓRIO UNIVERSITÁRIO. Brazilian Journal of Infectious Diseases , v. 22, p. 30, 2018.

  • SCHEFFER, MARIO CESAR ; CASSENOTE, ALEX JONES FLORES ; GUILLOUX, ALINE GIL ALVES ; DAL POZ, MARIO ROBERTO . Internal migration of physicians who graduated in Brazil between 1980 and 2014. Human Resources for Health , v. 16, p. 1-11, 2018.

  • CASSENOTE, ALEX JONES FLORES ; SCHEFFER, MARIO CÉSAR ; SEGURADO, ALUÍSIO AUGUSTO COTRIM . Brazilian infectious diseases specialists: who and where are they?. The Brazilian Journal of Infectious Diseases (Impresso) , v. 20, p. 141-148, 2016.

  • SEGURADO, ALUISIO COTRIM ; CASSENOTE, ALEX JONES ; LUNA, EXPEDITO DE ALBUQUERQUE . Saúde nas metrópoles - Doenças infecciosas. Estudos Avançados (Online) , v. 30, p. 29-49, 2016.

  • HADDAD, LUCIANA ; CASSENOTE, ALEX JONES FLORES ; ANDRAUS, WELLINGTON ; DE MARTINO, RODRIGO BRONZE ; ORTEGA, NELI REGINA DE SIQUEIRA ; ABE, JAIR MINORO ; D?ALBUQUERQUE, LUIZ AUGUSTO CARNEIRO . Factors Associated with Mortality and Graft Failure in Liver Transplants: A Hierarchical Approach. Plos One , v. 10, p. e0134874, 2015.

  • DE MORAES, AUGUSTO CÉSAR FERREIRA ; CASSENOTE, ALEX JONES FLORES ; LECLERCQ, CATHERINE ; DALLONGEVILLE, JEAN ; ANDROUTSOS, ODYSSEAS ; TÖRÖK, KATALIN ; GONZÁLEZ-GROSS, MARCELA ; WIDHALM, KURT ; KAFATOS, ANTHONY ; CARVALHO, HERÁCLITO BARBOSA ; MORENO, LUIS ALBERTO . Resting Heart Rate Is Not a Good Predictor of a Clustered Cardiovascular Risk Score in Adolescents: The HELENA Study. Plos One , v. 10, p. e0127530, 2015.

  • ESCUDER, M. M. L. ; GRANGEIRO, A. M. ; CASSENOTE, A. J. F. ; KALICHMAN, A. O. ; SOUZA, R. A. ; TUPINAMBA, U. ; VELOSO, V. ; BARCELLOS, N. ; GRINSZTEJN, B. ; CASTILHO, E. A. . Antiretroviral Therapy at Public Health Care Facilities in Brazil: HIV/AIDS Cohort-Brazil.. INTERNATIONAL JOURNAL OF EPIDEMIOLOGY , v. 44, p. i186-i186, 2015.

  • CASSENOTE, A. J. F. . Teaching Epidemiology with an Applied Learning Method: Results of an Experience in a Brazilian College.. International Journal of Epidemiology , v. 44, p. i288-i288, 2015.

  • FONSECA, L. A. M. ; CASSENOTE, A. J. F. ; ESCUDER, M. M. L. ; GRANGEIRO, A. D. . Mortality in Treated HIV-Infected Adults Compared with the General Population: Evidence from HIV-Brazil Cohort Study.. International Journal of Epidemiology , v. 44, p. i29-i29, 2015.

  • CASSENOTE, ALEX J. F. ; DE ABREU LIMA, ALBA R. ; PINTO NETO, JOSÉ M. ; RUBINSKY-ELEFANT, GUITA . Seroprevalence and Modifiable Risk Factors for Toxocara spp. in Brazilian Schoolchildren. PLoS Neglected Tropical Diseases (Online) , v. 8, p. e2830-e2830, 2014.

  • GRANGEIRO, ALEXANDRE ; ESCUDER, MARIA MERCEDES ; CASSANOTE, ALEX JONES FLORES ; SOUZA, ROSA ALENCAR ; KALICHMAN, ARTUR O. ; VELOSO, VALDILÉA ; IKEDA, MARIA LETÍCIA RODRIGUES ; BARCELLOS, NÊMORA TREGNAGO ; BRITES, CARLOS ; TUPINANBÁS, UNAI ; LUCENA, NOALDO O. ; DA SILVA, CARLOS LIMA ; LACERDA, HELOISA RAMOS ; GRINSZTEJN, BEATRIZ ; CASTILHO, EUCLIDES AYRES . The HIV-Brazil Cohort Study: Design, Methods and Participant Characteristics. Plos One , v. 9, p. e95673, 2014.

  • DE MORAES, AUGUSTO CÉSAR ; CASSENOTE, ALEX JONES ; MORENO, LUIS A ; CARVALHO, HERÁCLITO BARBOSA . Potential biases in the classification, analysis and interpretations in cross-sectional study: commentaries - surrounding the article 'resting heart rate: its correlations and potential for screening metabolic dysfunctions in adolescents'. BMC Pediatrics (Online) , v. 14, p. 117, 2014.

  • MARQUES, C. A. V. ; FIGUEIREDO, E. N. ; GUTIERREZ, M. G. R. ; CASSENOTE, ALEX JONES FLORES . O controle do câncer de mama na atenção primária: desafios na elaboração do plano amostral. REVISTA DE APS (IMPRESSO) , v. 17, p. 263-267, 2014.

  • SCHEFFER, MÁRIO CÉSAR ; CASSENOTE, ALEX JONES FLORES . A feminização da medicina no Brasil. Revista Bioética (Impresso) , v. 21, p. 268-277, 2013.

  • CASSENOTE, A. J. F. ; PINTO NETO, José Martins ; LIMA-CATELANI, Alba Regina de Abreu ; FERREIRA, Antonio Walter . Contaminação do solo por ovos de geo-helmintos com potencial zoonótico na municipalidade de Fernandópolis, Estado de São Paulo, entre 2007 e 2008. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (Impresso) , v. 44, p. 371-374, 2011.

  • SANTOS, G. O. ; SANTOS, D. J. O. ; CASSENOTE, A. J. F. . Alterações climáticas: o amanhã nunca dependeu tanto do hoje. Universitas (Fernandinópolis) , v. 4, p. 209-218, 2008.

  • CASSENOTE, A. J. F. ; LOPES, Camila Cavalari ; CARVALHO, Adelino Brantis ; PINTO NETO, José Martins ; LIMA-CATELANI, Alba Regina de Abreu ; COELHO, Juliana dos Santos ; SANCHEZ, Maria Carmem Arroyo . Levantamento epidemiológico de tripanossomíase americana em idosos no município de Fernandópolis, São Paulo, Brasil, no ano de 2006. Universitas (Fernandinópolis) , v. 4, p. 121-129, 2008.

  • MENCARONI, D. A. ; PINTO NETO, J. M. ; CORTEZ, M. G. ; CASSENOTE, A. J. F. ; GAGGINI, M. C. R. ; OLIVEIRA, M. H. P. . O espaço como categoria de análise no estudo da endemia hansênica. Universitas (Fernandinópolis) , v. 3, p. 153-1666, 2007.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

CASSENOTE, ALEX JONES FLORES . Como trabalhar com o estatístico?. 2018. .

CASSENOTE, ALEX JONES FLORES . Pesquisa Científica na Residência Médica: do planejamento à publicação. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

CASSENOTE, ALEX JONES FLORES . SPSS. 2016. .

CASSENOTE, ALEX JONES FLORES . Ferramentas de Bioinformática. 2015. .

CASSENOTE, A. J. F. . Capacitação me metodologias de estudos científicos. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CASSENOTE, A. J. F. . Atuação do Biomédico Epidemiologista. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

CASSENOTE, A. J. F. ; GUILLOUX, A. G. A. . Fungos em ambientes de acervo e a saúde humana. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CASSENOTE, ALEX JONES FLORES . Bioestatística em outras palavras: relação de existência. 2013. .

CASSENOTE, ALEX JONES FLORES . Amostragem para inquérito epidemiológico. 2013. .

CASSENOTE, A. J. F. . Bioestatística. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CASSENOTE, A. J. F. ; GRANGEIRO, A. D. ; GRINSZTEJN, B. G. J. ; RODRIGUES, C. W. ; SILVA, C. A. L. ; YUMI, C. ; CUNHA, L. A. F. ; BARCELLOS, N. T. ; ANJOS, R. ; SOUZA, R. A. ; BRITES, C. ; LUCENA, N. ; VELOSO, V. . Estudo dos agravos à saúde decorrentes do uso de medicamentos antirretrovirais em pessoas vivendo com HIV/aids, atendidas em serviços de referência de cinco cidades brasileiras: 2003 a 2008. 2012. (Relatório de pesquisa).

SCHEFFER, M. ; BIANCARELLI, A. ; CASSENOTE, A. J. F. . Demografia Médica no Brasil: dados gerais e descrições de desigualdades. 2011. (Relatório de pesquisa).

CASSENOTE, A. J. F. . Hematopoese e hemograma nas doenças infecciosas e parasitárias. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CASSENOTE, A. J. F. . Interpretação de exames laboratoriais para a prática clínica. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CASSENOTE, A. J. F. . Epatites virais B e C e interpretação de sorologia. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CASSENOTE, A. J. F. . Banco de dados e análise estatística com apoio computacional. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CASSENOTE, A. J. F. . FEBRE: aspectos imunológicos. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

CASSENOTE, A. J. F. . Aspectos epidemiológicos e clínicos das parasitoses intestinais em humanos. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CASSENOTE, A. J. F. . Gripes sazonais e pandêmicas. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CASSENOTE, A. J. F. . As bases biológicas do sistema imunitário. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

CASSENOTE, A. J. F. . As bases biológicas do sistema imunitário: Defesa ou adaptação?. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

CASSENOTE, A. J. F. . Avaliação do hemograma com ênfase no leucograma. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

PINTO NETO, J. M. ; CASSENOTE, A. J. F. . Debates sobre a imunologia do dengue em evento de Enfermagem. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CASSENOTE, A. J. F. . Malaria: história natural da doença. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2014 - 2015

    Algoritmos inteligentes aplicados a tomada de decisão em transplante hepático, Descrição: O transplante hepático é a única opção terapêutica para pacientes com doença hepática terminal. Entretanto, devido à menor oferta de doadores em relação aos pacientes em lista, é essencial uma adequada seleção de enxertos. Assim, é possível a maior utilização dos órgãos ofertados sem aumento significativo da mortalidade pós tranplante. Objetivos: analisar os critérios propostos na literatura para decisão de utilização de um enxerto hepático na população brasileira, avaliando qual desses é o melhor critério nessa população. Além disso, estabelecer um novo critério utilizando adaptação e criação de algoritmos com lógicas clássicas e não clássicas capazes de contribuir para a modelagem da incerteza na tomada de decisão. Métodos: os dados relativos ao doador e receptor dos transplantes hepáticos foram fornecidos pela Central de Transplantes. Os desfechos de interesse para essa pesquisa são a perda do enxerto e o óbito do receptor. Para avaliar o efeito dos fatores associados será adotado como medida de efeito a hazard ratio (HR), estimada por meio da regressão múltipla de Cox. Serão criados algoritmos e sistemas especialistas utilizando lógica fuzzy e lógica paraconsistente anotada, lógicas não clássicas aptas para a modelagem de incerteza em tomada de decisão. A avaliação dos resultados dos sistemas desenvolvidos será confrontada com avaliações realizadas por especialistas em transplante hepátic, e outros métodos já existentes serão comparados pelos testes de concordância de Kappa. Para os algoritmos que resultarem em uma variável quantitativa contínua, a curva ROC será utilizada para as comparações possíveis. Ao final, espera-se dispor de um grupo com o conteúdo em questão desenvolvido e sedimentado individual e coletivamente, com artigos científicos e softwares publicados/registrados a fim de enfrentar novos desafios.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Alex Jones Flores Cassenote - Integrante / Neli Regina Siqueira Ortega - Integrante / Cristina Corrêa de Oliveira - Integrante / Luciana Bertocco de Paiva Haddad - Coordenador / Wellington Andraus - Integrante / Jair Minoro Abe - Integrante / Luiz Augusto Carneiro D?Albuquerque - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 1

  • 2012 - 2016

    Ações no controle do câncer de mama: identificação das práticas na atenção básica, Descrição: Pesquisa avaliativa, multicêntrica, com abordagem qualitativa e quantitativa, de corte transversal, realizada com o objetivo de identificar a implementação das ações para o controle do câncer de mama propostas pelo Ministério da Saúde, em unidades básicas de saúde (UBS) da região sudeste do Município de São Paulo e do Município de Diadema, Ribeirão Preto, São Paulo e São Luis, Maranhão. Serão investigadas as características da estrutura e processo do programa de controle do câncer de mama determinados a atenção básica por meio da aplicação de instrumentos validados direcionados à amostra probabilística de usuárias de UBS com idade 35 anos até 69 anos, a enfermeiros e a gestores das três instâncias administrativas que atuam no controle do câncer de mama. A coleta será realizada por equipe treinada após a aprovação dos Comitês de Ética em Pesquisa das instituições envolvidas e Consentimento Livre e Esclarecido dos participantes. Os dados coletados serão armazenados em banco de dados e utilizando o programa de análise estatística SPSS, serão mensuradas proporções de perdas ou informações não encontradas, frequências, proporções, e dependendo das respostas, poderá ser analisada a associação entre as mesmas. Para os dados qualitativos será empregada a análise temática. Os achados deste estudo podem auxiliar os gestores do Sistema Único de Saúde na articulação do sistema e na tomada de decisão. Ainda vinculados nesse projeto estão sendo desenvolvidos três trabalhos de Iniciação Científica e dois de Conclusão de Curso.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Alex Jones Flores Cassenote - Integrante / Maria Gaby Rivero de Gutiérrez - Coordenador / Elisabeth Niglio de Figueiredo - Integrante / Ana Maria Almeida - Integrante / Marislei Sanches Panobianco - Integrante / Carla Andreia Vilanova Marques - Integrante / Fabiana Barbosa da Silva - Integrante / Valterli Conceição Sanches Gonçalves - Integrante / Simone Mara de Araujo - Integrante / Débora Cherchiglia de Moraes - Integrante / Poliana Pereira Costa Rabêlo - Integrante.

  • 2008 - 2013

    Estudo dos agravos à saúde decorrentes do uso de medicamentos anti-retrovirais em pessoas vivendo com HIV/AIDS atendidas em serviços de referência de cinco cidades brasileiras: 2003 a 2008, Descrição: Estimar, em uma coorte de, aproximadamente, 4-490 pessoas com HIV, a frequência de eventos graves e que motivaram a trca de medicamenos/esquemas terapêuticos relacionados à toxidade dos ARV, os fatores associados à sua ocorrência e as consequências para a saúde de pessoas em tratamento. Estudo multicêntrico compreendendo os serviços de referência das cidades de Fortaleza, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo e pacienes que iniciaram tratamento no período de 01 de janeiro de 2003 a 31 de dezembro de 2008. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Alex Jones Flores Cassenote - Integrante / Maria Mercedes Escuder - Integrante / Euclides Castilho - Coordenador / Érico Arruda - Integrante / Nêmora Tregnago Barcellos - Integrante / Beatriz Grinsztejn - Integrante / Carlos Brites - Integrante / Alexandre Domingues Grangeiro - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2010

    Frequência de anticorpos anti-toxocara spp em escolares do município de Fernandópolis, SP e avaliação da contaminação de solo., Descrição: A toxocaríase é uma zoonose muito difundida em todo o mundo. Trata-se da infecção humana, em especial pelas larvas de Toxocara canis, um nematóide comum de cães. O objetivo do presente estudo foi levantar a soropositividade a anticorpos anti-Toxocara spp, identificar os fatores de risco em grupos de escolares da cidade de Fernandópolis/SP e avaliar a contaminação do solo por ovos desse e de outros geo-helmintos entre os anos de 2007 e 2008. Foi realizado um estudo transversal utilizando-se amostragem complexa e estratificada, por renda, para a avaliação da toxocaríase humana. O método diagnóstico empregado foi o teste de ELISA para detecção de anticorpos IgG anti-Toxocara spp. O estudo da contaminação do solo deu-se por meio da avaliação de amostras de solo de praças, parques públicos e escolas municipais e pela avaliação de amostras de fezes provenientes de 10 praças públicas. Foram avaliados 252 indivíduos em dois estratos, o primeiro representando baixa renda com 120 (47,6%) crianças e o segundo com 132 (52,4%) representando renda elevada. A frequência geral de positividade ao antígeno TES foi de 15,4% (39), sendo 28,3% (34) para o primeiro estrato contra 3,7% (5) do segundo (p<0,000). A exposição à geofagia (exposto OR ajustado 14,65 - IC95% = 2,14 a 89,25 e muito expostos OR ajustado 19,15 a IC95% = 2,96 a 123,94), o hábito de levar objetos à boca (exposto OR ajustado 9,31 - IC95% = 1,63 a 53,03 e muito expostos OR ajustado 42,29 a IC95% = 5,49 a 326,01) e a presença de mais de dois cães em domicílio (OR ajustado 21,25 = 1,7 a 264,87) foram variáveis associadas à positividade. O hábito de lavar as mãos antes das refeições (OR ajustado 0,01 - IC95% 0,00 a 0,05) representou importante fator de proteção. Foram avaliadas 225 amostras de solo, sendo 71% (160) provenientes de praças e parques públicos e 29% (65), de escolas municipais. Foi observado alto grau de contaminação de praças e parques públicos 28,4% (64), ao passo que nas escolas a positividade foi de 1,7%. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Alex Jones Flores Cassenote - Coordenador / GUITA RUBINSKY ELEFANT - Integrante / JOSÉ MARTINS PINTO NETO - Integrante / ALBA REGINA DE ABREU LIMA-CATELANI - Integrante / ANTONIO WALTER FERREIRA - Integrante.

  • 2006 - 2006

    Levantamento epidemiológico de Tripanossomíase Americana em idoso do município de Fernandópolis, SP, Brasil, Descrição: Levantamento realizado no município de Fernandópolis/SP entre os anos de 2006 e 2007. A população alvo foi constituída de indivíduos com idade superior a 60 anos, residentes da área urbana da cidade. A coleta de sangue venoso e dados sociodemográficos procede-se por meio de campanhas realizadas nos Centro de Convivência dos Idosos, em 5 locais distintos. Todas as amostram foram avaliadas por meio de teste de hemaglutinação, imunofluorescência e ELISA. As amostras positivas em alguns destes métodos foi confirmada por TESABLOT no Instituto de Medicina Tropical de São Paulo. A soroprevalência observada foi de 23,0%. Os fatores de risco mais importantes foram: ter morado em casa de pau-a-pique na infância e ter convivido (visto) o barbeiro intra domicílio.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Alex Jones Flores Cassenote - Coordenador / ADELINO BRANTIS CARVALHO - Integrante / CAMILA CAVALARI LOPES - Integrante., Financiador(es): Fundação Educacional de Fernandópolis - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 5

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2012 - Atual

    Proposta de um sistema especialista para auxílio ao diagnóstico da toxocaríase visceral, Descrição: A toxocaríase visceral é uma zoonose difundida em todo o mundo. Trata-se da infecção humana, em especial pelas larvas de Toxocara canis, um nematoda comum de cães. O diagnóstico definitivo da toxocaríase é realizado pela visualização da larva de Toxocara spp em tecidos do hospedeiro, porém, mesmo em biópsia hepática, este achado é raro, necessitando-se assim de outros meios laboratoriais para que a doença seja diagnosticada. A lógica fuzzy tem sido aplicada em diversas áreas do conhecimento, sendo especialmente útil nas aplicações médicas, uma vez que a as informações utilizadas no processo de decisão são incertas. O objetivo do presente trabalho foi desenvolver um sistema especialista baseado em teoria de conjuntos fuzzy para auxilio ao diagnóstico de toxocaríase visceral (TV). Para auxiliar no diagnóstico de TV foi desenvolvido um modelo linguístico baseado em regras fuzzy, cujas apresenta como variáveis de entrada são: o escore epidemiológico (ES) que considera geofagia, onicofagia, habito de lavar as mãos, habito de levar objetos à boca e habito de comer unha; o escore laboratorial (LS) que é a densidade ótica proveniente da sorologia e o número de eosinófilos; e o escore clínico (CS) que considera a presença de hepatomegalia, esplenomegalia, adenomegalia, e manifestações pulmonares - tosse, chiado e asma. Os conjuntos fuzzy foram definidos com base na distribuição da doença em um gráfico do tipo scatter plot levando-se em conta a frequência de doença de acordo com a distribuição de ES, LS e CS; a base de regras é composta por 27 regras; o método de inferência utilizado foi o Mamdani, que considera conjuntos fuzzy tanto em seus antecedentes como em seus consequentes; a saída é uma variável de risco para apresentação do desfecho (variado entre 0 e 100), caracterizada por 3 conjuntos: ausente, moderado e acentuado. Foi avaliado um banco de dados contendo características de 100 indivíduos com idades entre 1 e 12 anos provenientes do estudo de Cassenote (2010); a . , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Alex Jones Flores Cassenote - Coordenador / Neli Regina Siqueira Ortega - Integrante / Maureen Fernandes dos Santos - Integrante / Cristina Corrêa de Oliveira - Integrante.

  • 2012 - Atual

    Proposta de um sistema especialista para auxílio ao diagnóstico da toxocaríase visceral, Descrição: A toxocaríase visceral é uma zoonose difundida em todo o mundo. Trata-se da infecção humana, em especial pelas larvas de Toxocara canis, um nematoda comum de cães. O diagnóstico definitivo da toxocaríase é realizado pela visualização da larva de Toxocara spp em tecidos do hospedeiro, porém, mesmo em biópsia hepática, este achado é raro, necessitando-se assim de outros meios laboratoriais para que a doença seja diagnosticada. A lógica fuzzy tem sido aplicada em diversas áreas do conhecimento, sendo especialmente útil nas aplicações médicas, uma vez que a as informações utilizadas no processo de decisão são incertas. O objetivo do presente trabalho foi desenvolver um sistema especialista baseado em teoria de conjuntos fuzzy para auxilio ao diagnóstico de toxocaríase visceral (TV). Para auxiliar no diagnóstico de TV foi desenvolvido um modelo linguístico baseado em regras fuzzy, cujas apresenta como variáveis de entrada são: o escore epidemiológico (ES) que considera geofagia, onicofagia, habito de lavar as mãos, habito de levar objetos à boca e habito de comer unha; o escore laboratorial (LS) que é a densidade ótica proveniente da sorologia e o número de eosinófilos; e o escore clínico (CS) que considera a presença de hepatomegalia, esplenomegalia, adenomegalia, e manifestações pulmonares - tosse, chiado e asma. Os conjuntos fuzzy foram definidos com base na distribuição da doença em um gráfico do tipo scatter plot levando-se em conta a frequência de doença de acordo com a distribuição de ES, LS e CS; a base de regras é composta por 27 regras; o método de inferência utilizado foi o Mamdani, que considera conjuntos fuzzy tanto em seus antecedentes como em seus consequentes; a saída é uma variável de ?risco? para apresentação do desfecho (variado entre 0 e 100), caracterizada por 3 conjuntos: ausente, moderado e acentuado. Foi avaliado um banco de dados contendo características de 100 indivíduos com idades entre 1 e 12 anos provenientes do estudo de Cassenote (2010); a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Alex Jones Flores Cassenote - Coordenador / Neli Regina Siqueira Ortega - Integrante / Maureen Fernandes dos Santos - Integrante / Cristina Corrêa de Oliveira - Integrante.

  • 2012 - Atual

    Proposta de um sistema especialista para auxílio ao diagnóstico da toxocaríase visceral, Descrição: A toxocaríase visceral é uma zoonose difundida em todo o mundo. Trata-se da infecção humana, em especial pelas larvas de Toxocara canis, um nematoda comum de cães. O diagnóstico definitivo da toxocaríase é realizado pela visualização da larva de Toxocara spp em tecidos do hospedeiro, porém, mesmo em biópsia hepática, este achado é raro, necessitando-se assim de outros meios laboratoriais para que a doença seja diagnosticada. A lógica fuzzy tem sido aplicada em diversas áreas do conhecimento, sendo especialmente útil nas aplicações médicas, uma vez que a as informações utilizadas no processo de decisão são incertas. O objetivo do presente trabalho foi desenvolver um sistema especialista baseado em teoria de conjuntos fuzzy para auxilio ao diagnóstico de toxocaríase visceral (TV). Para auxiliar no diagnóstico de TV foi desenvolvido um modelo linguístico baseado em regras fuzzy, cujas apresenta como variáveis de entrada são: o escore epidemiológico (ES) que considera geofagia, onicofagia, habito de lavar as mãos, habito de levar objetos à boca e habito de comer unha; o escore laboratorial (LS) que é a densidade ótica proveniente da sorologia e o número de eosinófilos; e o escore clínico (CS) que considera a presença de hepatomegalia, esplenomegalia, adenomegalia, e manifestações pulmonares - tosse, chiado e asma. Os conjuntos fuzzy foram definidos com base na distribuição da doença em um gráfico do tipo scatter plot levando-se em conta a frequência de doença de acordo com a distribuição de ES, LS e CS; a base de regras é composta por 27 regras; o método de inferência utilizado foi o Mamdani, que considera conjuntos fuzzy tanto em seus antecedentes como em seus consequentes; a saída é uma variável de ?risco? para apresentação do desfecho (variado entre 0 e 100), caracterizada por 3 conjuntos: ausente, moderado e acentuado. Foi avaliado um banco de dados contendo características de 100 indivíduos com idades entre 1 e 12 anos provenientes do estudo de Cassenote (2010); a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Alex Jones Flores Cassenote - Coordenador / Neli Regina Siqueira Ortega - Integrante / Maureen Fernandes dos Santos - Integrante / Cristina Corrêa de Oliveira - Integrante.

  • 2012 - Atual

    Proposta de um sistema especialista para auxílio ao diagnóstico da toxocaríase visceral, Descrição: A toxocaríase visceral é uma zoonose difundida em todo o mundo. Trata-se da infecção humana, em especial pelas larvas de Toxocara canis, um nematoda comum de cães. O diagnóstico definitivo da toxocaríase é realizado pela visualização da larva de Toxocara spp em tecidos do hospedeiro, porém, mesmo em biópsia hepática, este achado é raro, necessitando-se assim de outros meios laboratoriais para que a doença seja diagnosticada. A lógica fuzzy tem sido aplicada em diversas áreas do conhecimento, sendo especialmente útil nas aplicações médicas, uma vez que a as informações utilizadas no processo de decisão são incertas. O objetivo do presente trabalho foi desenvolver um sistema especialista baseado em teoria de conjuntos fuzzy para auxilio ao diagnóstico de toxocaríase visceral (TV). Para auxiliar no diagnóstico de TV foi desenvolvido um modelo linguístico baseado em regras fuzzy, cujas apresenta como variáveis de entrada são: o escore epidemiológico (ES) que considera geofagia, onicofagia, habito de lavar as mãos, habito de levar objetos à boca e habito de comer unha; o escore laboratorial (LS) que é a densidade ótica proveniente da sorologia e o número de eosinófilos; e o escore clínico (CS) que considera a presença de hepatomegalia, esplenomegalia, adenomegalia, e manifestações pulmonares - tosse, chiado e asma. Os conjuntos fuzzy foram definidos com base na distribuição da doença em um gráfico do tipo scatter plot levando-se em conta a frequência de doença de acordo com a distribuição de ES, LS e CS; a base de regras é composta por 27 regras; o método de inferência utilizado foi o Mamdani, que considera conjuntos fuzzy tanto em seus antecedentes como em seus consequentes; a saída é uma variável de ?risco? para apresentação do desfecho (variado entre 0 e 100), caracterizada por 3 conjuntos: ausente, moderado e acentuado. Foi avaliado um banco de dados contendo características de 100 indivíduos com idades entre 1 e 12 anos provenientes do estudo de Cassenote (2010); a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Alex Jones Flores Cassenote - Coordenador / Neli Regina Siqueira Ortega - Integrante / Maureen Fernandes dos Santos - Integrante / Cristina Corrêa de Oliveira - Integrante.

  • 2012 - Atual

    Proposta de um sistema especialista para auxílio ao diagnóstico da toxocaríase visceral, Descrição: A toxocaríase visceral é uma zoonose difundida em todo o mundo. Trata-se da infecção humana, em especial pelas larvas de Toxocara canis, um nematoda comum de cães. O diagnóstico definitivo da toxocaríase é realizado pela visualização da larva de Toxocara spp em tecidos do hospedeiro, porém, mesmo em biópsia hepática, este achado é raro, necessitando-se assim de outros meios laboratoriais para que a doença seja diagnosticada. A lógica fuzzy tem sido aplicada em diversas áreas do conhecimento, sendo especialmente útil nas aplicações médicas, uma vez que a as informações utilizadas no processo de decisão são incertas. O objetivo do presente trabalho foi desenvolver um sistema especialista baseado em teoria de conjuntos fuzzy para auxilio ao diagnóstico de toxocaríase visceral (TV). Para auxiliar no diagnóstico de TV foi desenvolvido um modelo linguístico baseado em regras fuzzy, cujas apresenta como variáveis de entrada são: o escore epidemiológico (ES) que considera geofagia, onicofagia, habito de lavar as mãos, habito de levar objetos à boca e habito de comer unha; o escore laboratorial (LS) que é a densidade ótica proveniente da sorologia e o número de eosinófilos; e o escore clínico (CS) que considera a presença de hepatomegalia, esplenomegalia, adenomegalia, e manifestações pulmonares - tosse, chiado e asma. Os conjuntos fuzzy foram definidos com base na distribuição da doença em um gráfico do tipo scatter plot levando-se em conta a frequência de doença de acordo com a distribuição de ES, LS e CS; a base de regras é composta por 27 regras; o método de inferência utilizado foi o Mamdani, que considera conjuntos fuzzy tanto em seus antecedentes como em seus consequentes; a saída é uma variável de ?risco? para apresentação do desfecho (variado entre 0 e 100), caracterizada por 3 conjuntos: ausente, moderado e acentuado. Foi avaliado um banco de dados contendo características de 100 indivíduos com idades entre 1 e 12 anos provenientes do estudo de Cassenote (2010); a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Alex Jones Flores Cassenote - Coordenador / Neli Regina Siqueira Ortega - Integrante / Maureen Fernandes dos Santos - Integrante / Cristina Corrêa de Oliveira - Integrante.

  • 2012 - Atual

    Proposta de um sistema especialista para auxílio ao diagnóstico da toxocaríase visceral, Descrição: A toxocaríase visceral é uma zoonose difundida em todo o mundo. Trata-se da infecção humana, em especial pelas larvas de Toxocara canis, um nematoda comum de cães. O diagnóstico definitivo da toxocaríase é realizado pela visualização da larva de Toxocara spp em tecidos do hospedeiro, porém, mesmo em biópsia hepática, este achado é raro, necessitando-se assim de outros meios laboratoriais para que a doença seja diagnosticada. A lógica fuzzy tem sido aplicada em diversas áreas do conhecimento, sendo especialmente útil nas aplicações médicas, uma vez que a as informações utilizadas no processo de decisão são incertas. O objetivo do presente trabalho foi desenvolver um sistema especialista baseado em teoria de conjuntos fuzzy para auxilio ao diagnóstico de toxocaríase visceral (TV). Para auxiliar no diagnóstico de TV foi desenvolvido um modelo linguístico baseado em regras fuzzy, cujas apresenta como variáveis de entrada são: o escore epidemiológico (ES) que considera geofagia, onicofagia, habito de lavar as mãos, habito de levar objetos à boca e habito de comer unha; o escore laboratorial (LS) que é a densidade ótica proveniente da sorologia e o número de eosinófilos; e o escore clínico (CS) que considera a presença de hepatomegalia, esplenomegalia, adenomegalia, e manifestações pulmonares - tosse, chiado e asma. Os conjuntos fuzzy foram definidos com base na distribuição da doença em um gráfico do tipo scatter plot levando-se em conta a frequência de doença de acordo com a distribuição de ES, LS e CS; a base de regras é composta por 27 regras; o método de inferência utilizado foi o Mamdani, que considera conjuntos fuzzy tanto em seus antecedentes como em seus consequentes; a saída é uma variável de ?risco? para apresentação do desfecho (variado entre 0 e 100), caracterizada por 3 conjuntos: ausente, moderado e acentuado. Foi avaliado um banco de dados contendo características de 100 indivíduos com idades entre 1 e 12 anos provenientes do estudo de Cassenote (2010); a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Alex Jones Flores Cassenote - Coordenador / Neli Regina Siqueira Ortega - Integrante / Maureen Fernandes dos Santos - Integrante / Cristina Corrêa de Oliveira - Integrante.

  • 2012 - Atual

    Proposta de um sistema especialista para auxílio ao diagnóstico da toxocaríase visceral, Descrição: A toxocaríase visceral é uma zoonose difundida em todo o mundo. Trata-se da infecção humana, em especial pelas larvas de Toxocara canis, um nematoda comum de cães. O diagnóstico definitivo da toxocaríase é realizado pela visualização da larva de Toxocara spp em tecidos do hospedeiro, porém, mesmo em biópsia hepática, este achado é raro, necessitando-se assim de outros meios laboratoriais para que a doença seja diagnosticada. A lógica fuzzy tem sido aplicada em diversas áreas do conhecimento, sendo especialmente útil nas aplicações médicas, uma vez que a as informações utilizadas no processo de decisão são incertas. O objetivo do presente trabalho foi desenvolver um sistema especialista baseado em teoria de conjuntos fuzzy para auxilio ao diagnóstico de toxocaríase visceral (TV). Para auxiliar no diagnóstico de TV foi desenvolvido um modelo linguístico baseado em regras fuzzy, cujas apresenta como variáveis de entrada são: o escore epidemiológico (ES) que considera geofagia, onicofagia, habito de lavar as mãos, habito de levar objetos à boca e habito de comer unha; o escore laboratorial (LS) que é a densidade ótica proveniente da sorologia e o número de eosinófilos; e o escore clínico (CS) que considera a presença de hepatomegalia, esplenomegalia, adenomegalia, e manifestações pulmonares - tosse, chiado e asma. Os conjuntos fuzzy foram definidos com base na distribuição da doença em um gráfico do tipo scatter plot levando-se em conta a frequência de doença de acordo com a distribuição de ES, LS e CS; a base de regras é composta por 27 regras; o método de inferência utilizado foi o Mamdani, que considera conjuntos fuzzy tanto em seus antecedentes como em seus consequentes; a saída é uma variável de ?risco? para apresentação do desfecho (variado entre 0 e 100), caracterizada por 3 conjuntos: ausente, moderado e acentuado. Foi avaliado um banco de dados contendo características de 100 indivíduos com idades entre 1 e 12 anos provenientes do estudo de Cassenote (2010); a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Alex Jones Flores Cassenote - Coordenador / Neli Regina Siqueira Ortega - Integrante / Maureen Fernandes dos Santos - Integrante / Cristina Corrêa de Oliveira - Integrante.

  • 2012 - Atual

    Proposta de um sistema especialista para auxílio ao diagnóstico da toxocaríase visceral, Descrição: A toxocaríase visceral é uma zoonose difundida em todo o mundo. Trata-se da infecção humana, em especial pelas larvas de Toxocara canis, um nematoda comum de cães. O diagnóstico definitivo da toxocaríase é realizado pela visualização da larva de Toxocara spp em tecidos do hospedeiro, porém, mesmo em biópsia hepática, este achado é raro, necessitando-se assim de outros meios laboratoriais para que a doença seja diagnosticada. A lógica fuzzy tem sido aplicada em diversas áreas do conhecimento, sendo especialmente útil nas aplicações médicas, uma vez que a as informações utilizadas no processo de decisão são incertas. O objetivo do presente trabalho foi desenvolver um sistema especialista baseado em teoria de conjuntos fuzzy para auxilio ao diagnóstico de toxocaríase visceral (TV). Para auxiliar no diagnóstico de TV foi desenvolvido um modelo linguístico baseado em regras fuzzy, cujas apresenta como variáveis de entrada são: o escore epidemiológico (ES) que considera geofagia, onicofagia, habito de lavar as mãos, habito de levar objetos à boca e habito de comer unha; o escore laboratorial (LS) que é a densidade ótica proveniente da sorologia e o número de eosinófilos; e o escore clínico (CS) que considera a presença de hepatomegalia, esplenomegalia, adenomegalia, e manifestações pulmonares - tosse, chiado e asma. Os conjuntos fuzzy foram definidos com base na distribuição da doença em um gráfico do tipo scatter plot levando-se em conta a frequência de doença de acordo com a distribuição de ES, LS e CS; a base de regras é composta por 27 regras; o método de inferência utilizado foi o Mamdani, que considera conjuntos fuzzy tanto em seus antecedentes como em seus consequentes; a saída é uma variável de ?risco? para apresentação do desfecho (variado entre 0 e 100), caracterizada por 3 conjuntos: ausente, moderado e acentuado. Foi avaliado um banco de dados contendo características de 100 indivíduos com idades entre 1 e 12 anos provenientes do estudo de Cassenote (2010); a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Alex Jones Flores Cassenote - Coordenador / Neli Regina Siqueira Ortega - Integrante / Maureen Fernandes dos Santos - Integrante / Cristina Corrêa de Oliveira - Integrante.

  • 2012 - Atual

    Proposta de um sistema especialista para auxílio ao diagnóstico da toxocaríase visceral, Descrição: A toxocaríase visceral é uma zoonose difundida em todo o mundo. Trata-se da infecção humana, em especial pelas larvas de Toxocara canis, um nematoda comum de cães. O diagnóstico definitivo da toxocaríase é realizado pela visualização da larva de Toxocara spp em tecidos do hospedeiro, porém, mesmo em biópsia hepática, este achado é raro, necessitando-se assim de outros meios laboratoriais para que a doença seja diagnosticada. A lógica fuzzy tem sido aplicada em diversas áreas do conhecimento, sendo especialmente útil nas aplicações médicas, uma vez que a as informações utilizadas no processo de decisão são incertas. O objetivo do presente trabalho foi desenvolver um sistema especialista baseado em teoria de conjuntos fuzzy para auxilio ao diagnóstico de toxocaríase visceral (TV). Para auxiliar no diagnóstico de TV foi desenvolvido um modelo linguístico baseado em regras fuzzy, cujas apresenta como variáveis de entrada são: o escore epidemiológico (ES) que considera geofagia, onicofagia, habito de lavar as mãos, habito de levar objetos à boca e habito de comer unha; o escore laboratorial (LS) que é a densidade ótica proveniente da sorologia e o número de eosinófilos; e o escore clínico (CS) que considera a presença de hepatomegalia, esplenomegalia, adenomegalia, e manifestações pulmonares - tosse, chiado e asma. Os conjuntos fuzzy foram definidos com base na distribuição da doença em um gráfico do tipo scatter plot levando-se em conta a frequência de doença de acordo com a distribuição de ES, LS e CS; a base de regras é composta por 27 regras; o método de inferência utilizado foi o Mamdani, que considera conjuntos fuzzy tanto em seus antecedentes como em seus consequentes; a saída é uma variável de ?risco? para apresentação do desfecho (variado entre 0 e 100), caracterizada por 3 conjuntos: ausente, moderado e acentuado. Foi avaliado um banco de dados contendo características de 100 indivíduos com idades entre 1 e 12 anos provenientes do estudo de Cassenote (2010); a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Alex Jones Flores Cassenote - Coordenador / Neli Regina Siqueira Ortega - Integrante / Maureen Fernandes dos Santos - Integrante / Cristina Corrêa de Oliveira - Integrante.

  • 2012 - Atual

    Proposta de um sistema especialista para auxílio ao diagnóstico da toxocaríase visceral, Descrição: A toxocaríase visceral é uma zoonose difundida em todo o mundo. Trata-se da infecção humana, em especial pelas larvas de Toxocara canis, um nematoda comum de cães. O diagnóstico definitivo da toxocaríase é realizado pela visualização da larva de Toxocara spp em tecidos do hospedeiro, porém, mesmo em biópsia hepática, este achado é raro, necessitando-se assim de outros meios laboratoriais para que a doença seja diagnosticada. A lógica fuzzy tem sido aplicada em diversas áreas do conhecimento, sendo especialmente útil nas aplicações médicas, uma vez que a as informações utilizadas no processo de decisão são incertas. O objetivo do presente trabalho foi desenvolver um sistema especialista baseado em teoria de conjuntos fuzzy para auxilio ao diagnóstico de toxocaríase visceral (TV). Para auxiliar no diagnóstico de TV foi desenvolvido um modelo linguístico baseado em regras fuzzy, cujas apresenta como variáveis de entrada são: o escore epidemiológico (ES) que considera geofagia, onicofagia, habito de lavar as mãos, habito de levar objetos à boca e habito de comer unha; o escore laboratorial (LS) que é a densidade ótica proveniente da sorologia e o número de eosinófilos; e o escore clínico (CS) que considera a presença de hepatomegalia, esplenomegalia, adenomegalia, e manifestações pulmonares - tosse, chiado e asma. Os conjuntos fuzzy foram definidos com base na distribuição da doença em um gráfico do tipo scatter plot levando-se em conta a frequência de doença de acordo com a distribuição de ES, LS e CS; a base de regras é composta por 27 regras; o método de inferência utilizado foi o Mamdani, que considera conjuntos fuzzy tanto em seus antecedentes como em seus consequentes; a saída é uma variável de ?risco? para apresentação do desfecho (variado entre 0 e 100), caracterizada por 3 conjuntos: ausente, moderado e acentuado. Foi avaliado um banco de dados contendo características de 100 indivíduos com idades entre 1 e 12 anos provenientes do estudo de Cassenote (2010); a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Alex Jones Flores Cassenote - Coordenador / Neli Regina Siqueira Ortega - Integrante / Maureen Fernandes dos Santos - Integrante / Cristina Corrêa de Oliveira - Integrante.

  • 2012 - Atual

    Proposta de um sistema especialista para auxílio ao diagnóstico da toxocaríase visceral, Descrição: A toxocaríase visceral é uma zoonose difundida em todo o mundo. Trata-se da infecção humana, em especial pelas larvas de Toxocara canis, um nematoda comum de cães. O diagnóstico definitivo da toxocaríase é realizado pela visualização da larva de Toxocara spp em tecidos do hospedeiro, porém, mesmo em biópsia hepática, este achado é raro, necessitando-se assim de outros meios laboratoriais para que a doença seja diagnosticada. A lógica fuzzy tem sido aplicada em diversas áreas do conhecimento, sendo especialmente útil nas aplicações médicas, uma vez que a as informações utilizadas no processo de decisão são incertas. O objetivo do presente trabalho foi desenvolver um sistema especialista baseado em teoria de conjuntos fuzzy para auxilio ao diagnóstico de toxocaríase visceral (TV). Para auxiliar no diagnóstico de TV foi desenvolvido um modelo linguístico baseado em regras fuzzy, cujas apresenta como variáveis de entrada são: o escore epidemiológico (ES) que considera geofagia, onicofagia, habito de lavar as mãos, habito de levar objetos à boca e habito de comer unha; o escore laboratorial (LS) que é a densidade ótica proveniente da sorologia e o número de eosinófilos; e o escore clínico (CS) que considera a presença de hepatomegalia, esplenomegalia, adenomegalia, e manifestações pulmonares - tosse, chiado e asma. Os conjuntos fuzzy foram definidos com base na distribuição da doença em um gráfico do tipo scatter plot levando-se em conta a frequência de doença de acordo com a distribuição de ES, LS e CS; a base de regras é composta por 27 regras; o método de inferência utilizado foi o Mamdani, que considera conjuntos fuzzy tanto em seus antecedentes como em seus consequentes; a saída é uma variável de ?risco? para apresentação do desfecho (variado entre 0 e 100), caracterizada por 3 conjuntos: ausente, moderado e acentuado. Foi avaliado um banco de dados contendo características de 100 indivíduos com idades entre 1 e 12 anos provenientes do estudo de Cassenote (2010); a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Alex Jones Flores Cassenote - Coordenador / Neli Regina Siqueira Ortega - Integrante / Maureen Fernandes dos Santos - Integrante / Cristina Corrêa de Oliveira - Integrante.

  • 2012 - Atual

    Proposta de um sistema especialista para auxílio ao diagnóstico da toxocaríase visceral, Descrição: A toxocaríase visceral é uma zoonose difundida em todo o mundo. Trata-se da infecção humana, em especial pelas larvas de Toxocara canis, um nematoda comum de cães. O diagnóstico definitivo da toxocaríase é realizado pela visualização da larva de Toxocara spp em tecidos do hospedeiro, porém, mesmo em biópsia hepática, este achado é raro, necessitando-se assim de outros meios laboratoriais para que a doença seja diagnosticada. A lógica fuzzy tem sido aplicada em diversas áreas do conhecimento, sendo especialmente útil nas aplicações médicas, uma vez que a as informações utilizadas no processo de decisão são incertas. O objetivo do presente trabalho foi desenvolver um sistema especialista baseado em teoria de conjuntos fuzzy para auxilio ao diagnóstico de toxocaríase visceral (TV). Para auxiliar no diagnóstico de TV foi desenvolvido um modelo linguístico baseado em regras fuzzy, cujas apresenta como variáveis de entrada são: o escore epidemiológico (ES) que considera geofagia, onicofagia, habito de lavar as mãos, habito de levar objetos à boca e habito de comer unha; o escore laboratorial (LS) que é a densidade ótica proveniente da sorologia e o número de eosinófilos; e o escore clínico (CS) que considera a presença de hepatomegalia, esplenomegalia, adenomegalia, e manifestações pulmonares - tosse, chiado e asma. Os conjuntos fuzzy foram definidos com base na distribuição da doença em um gráfico do tipo scatter plot levando-se em conta a frequência de doença de acordo com a distribuição de ES, LS e CS; a base de regras é composta por 27 regras; o método de inferência utilizado foi o Mamdani, que considera conjuntos fuzzy tanto em seus antecedentes como em seus consequentes; a saída é uma variável de ?risco? para apresentação do desfecho (variado entre 0 e 100), caracterizada por 3 conjuntos: ausente, moderado e acentuado. Foi avaliado um banco de dados contendo características de 100 indivíduos com idades entre 1 e 12 anos provenientes do estudo de Cassenote (2010); a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Alex Jones Flores Cassenote - Coordenador / Neli Regina Siqueira Ortega - Integrante / Maureen Fernandes dos Santos - Integrante / Cristina Corrêa de Oliveira - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2019

2019 Best Poster Award, The Besrour Centre.

2019

2019 Delegates's Choice Award, The Besrour Centre.

2007

Juramentista e Colador de Grau, V Turma de BIomedicina de Fernandópolis.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2012 - 2016

Universidade Federal de São Paulo

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2013 - 2017

Universidade de São Paulo

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pós-Graduação, Carga horária: 40

2008 - 2010

Universidade de São Paulo

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pós-Graduação, Carga horária: 40

2009 - 2009

Universidade de São Paulo

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Programa de Aperfeiçoamento de Ensino, Carga horária: 6

2009 - 2009

Universidade de São Paulo

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Programa de Aperfeiçoamento de Ensino, Carga horária: 6

Atividades

  • 06/2013 - 06/2017

    Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, .,Linhas de pesquisa

  • 01/2014 - 01/2015

    Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, .,Linhas de pesquisa

  • 01/2008 - 09/2010

    Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, .,Linhas de pesquisa

2010 - 2010

Fundação Educacional de Fernandópolis

Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 20

2006 - 2007

Fundação Educacional de Fernandópolis

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Atividades de Pesquisa, Ensino e Extensão, Carga horária: 30

Atividades

  • 08/2010 - 12/2010

    Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Epidemiologia: 8h/aula (semana)

  • 08/2010 - 12/2010

    Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Epidemiologia: 4h/aula (semana)

  • 08/2010 - 12/2010

    Ensino, Biomedicina, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Epidemiologia: 4h/aula (semana)

  • 08/2010 - 12/2010

    Ensino, Enfermagem, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Epidemiologia: 8h/aula (semana)

  • 08/2010 - 12/2010

    Ensino, Terapia Ocupacional, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Epidemiologia: 4h/aula (semana)

  • 08/2010 - 12/2010

    Ensino, Nutrição, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Epidemiologia: 4h/aula (semana)

  • 08/2010 - 12/2010

    Ensino, Fisioterapia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Epidemiologia: 8 h/aula (semana)

  • 12/2009 - 12/2009

    Ensino, Enfermagem do Trabalho, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Cronobiologia: Carga Horária 10h/aula

  • 11/2009 - 12/2009

    Ensino, Psicopedagogia, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Processo Ensino-Aprendizagem: Carga Horária 20h/aula

  • 05/2009 - 06/2009

    Ensino, Saúde da Família, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Hepatites causadas por vírus - Carga horaria: 10 horas/semestre.

  • 03/2009 - 04/2009

    Ensino, Enfermagem do Trabalho, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Epidemiologia, Higiêne e Saneamento do Meio Ambiente - 30h/aula

  • 03/2009 - 04/2009

    Ensino, Enfermagem do Trabalho, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Sanaemento do meio ambiente - Carga Horaria: 10/semestre

  • 10/2008 - 11/2008

    Ensino, Enfermagem do Trabalho, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Epidemiologia, Higiêne e Saneamento do Meio Ambiente - 30h/aula.

  • 02/2007 - 12/2007

    Estágios , Programa de Iniciação em Pesquisa, .,Estágio realizado, Supervisão do Programa de Insentivo a Pesquisa - PIP-FEF.

  • 02/2006 - 11/2006

    Estágios , Laboratório de Microscopia, .,Estágio realizado, Monitoração das turmas de Ciencias Biológicas, Farmácia - Bioquimica e Biomedicina de 2006.

2007 - 2007

Laboratório Municipal Elzevir Ferreira Lima

Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiários, Carga horária: 60

Atividades

  • 12/2006 - 01/2007

    Estágios , Laboratório Municipal Elzevir Ferreira Lima, .,Estágio realizado, Áreas do conhecimento: Coléta, processamento, bioquimica, uranálise, hematologia e microbiologia..

2006 - 2006

Laboratório Oswaldo Cruz

Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estágio, Carga horária: 40

Atividades

  • 01/2006 - 02/2006

    Estágios , Análises Clínicas, .,Estágio realizado, Rotina do Laboratório de Analises Clinicas.

2011 - 2018

Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Epidemiologista, Carga horária: 4

Atividades

  • 03/2011

    Pesquisa e desenvolvimento , Centro de dados, .,Linhas de pesquisa

  • 03/2011

    Serviços técnicos especializados , Centro de dados, .,Serviço realizado, Análise de dados secundários.