Marcelo de Paula Corrêa

Professor Associado IV e Diretor do Instituto de Recursos Naturais da Universidade Federal de Itajubá/MG. É graduado em Meteorologia (1996), com mestrado (1999) e doutorado (2003) em Ciências pela Universidade de São Paulo. Fez pós-doutorado no Service d'Aeronomie da Université de Pierre et Marie Curie - Paris VI (2008) e foi pesquisador visitante no LATMOS - Laboratoire Atmosphères, Milieux, Observations Spatiales, França (2012), na Universidad de Granada, Espanha (2017) e na Université de Lille, França (2018 e 2019). Principais áreas de pesquisa - Meteorologia Física, atuando principalmente nos seguintes temas: radiação ultravioleta e suas interações com a atmosfera (aerossóis, nuvens e ozônio), expossoma e saúde humana (câncer de pele, produção de vitamina D, conscientização e prevenção).

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Meteorologia

1999 - 2003

Universidade de São Paulo
Título: Índice ultravioleta: avaliações e aplicações
Orientador: Artemio Plana-Fattori
com Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Palavras-chave: Radiação ultravioleta; Saúde humana; exposição ao sol; Transferência radiativa; aerossóis atmosféricos; ozônio. Grande área: Ciências Exatas e da TerraGrande Área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Saúde Pública. Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Meteorologia / Especialidade: Meteorologia Aplicada. Setores de atividade: Cuidado À Saúde das Populações Humanas; Produtos e Serviços Voltados Para A Defesa e Proteção do Meio Ambiente, Incluindo O Desenvolvimento Sustentado; Outro.

Mestrado em Meteorologia

1997 - 1999

Universidade de São Paulo
Título: Validação da hipótese de espalhamento simples na avaliação de irradiâncias,Ano de Obtenção: 1999
Orientador: Artemio Plana-Fattori
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Palavras-chave: Transferência radiativa; Espalhamento; Equações diferenciais.Grande área: Ciências Exatas e da TerraGrande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Matemática / Subárea: Matemática Aplicada / Especialidade: Física Matemática. Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Meteorologia / Especialidade: Sensoriamento Remoto da Atmosfera. Setores de atividade: Previsão do Tempo e Prospecção Climática; Outro.

Graduação em Meteorologia

1992 - 1996

Universidade de São Paulo

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2012 - 2013

Pós-Doutorado. , Laboratoire Atmosphères, Milieux, Observations Spatiales, LATMOS, França. , Bolsista do(a): Université de Versailles Saint-Quentin-en-Yvelines, UVSQ, França. , Grande área: Ciências Exatas e da Terra, Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Meteorologia / Especialidade: Meteorologia Física. , Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Meteorologia / Especialidade: Biometeorologia.

2008 - 2009

Pós-Doutorado. , Université Pierre et Marie Curie, LISE / CNRS, França. , Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. , Grande área: Ciências Exatas e da Terra, Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Meteorologia / Especialidade: Biometeorologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Francês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Meteorologia/Especialidade: Meteorologia Física.

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Meteorologia/Especialidade: Biometeorologia.

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Meteorologia/Especialidade: Instrumentação Meteorológica.

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Meteorologia/Especialidade: Sensoriamento Remoto da Atmosfera.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Saúde Pública.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

CORONEL, G. ; AVALOS, M. ; DOMECQ, R. M. ; CORRÊA, M. P. ; EFFEN, M.S.A. ; NAGY, G. ; YANOSKY, A. ; OXILIA, V. ; TORRES, R.R. ; ROJAS, A. ; BREUER, N. ; CHAMORRO, L. ; BAEZ, J. . Reunión internacional sobre cambio global y riesgos climaticos biodiversidad, agricultura, salud, recurso hídricos y energia en Paraguay y la Cuenca del Plata. 2017. (Outro).

CORRÊA, M. P. ; PERAZZINI, H. ; SANTOS, E. F. ; MATTOS, E. V. ; DIAS NETO, C. L. ; CORREA, L. J. ; OTTONI, A. B. ; MELLONI, R. . IV Seminário de Recursos Naturais. 2017. (Congresso).

CORRÊA, M. P. ; GODIN-BEEKMANN, S. ; MAHE, E. . 3ème colloque RISC-UV (Impact du Changement Climatique sur le Rayonnement Ultraviolet et Risques pour la Santé). 2013. (Outro).

GODIN-BEEKMANN, S. ; SAIAG, P. ; CORRÊA, M. P. ; HAEFFELIN, M. ; MAHE, E. . Colloque RISC-UV: : Impact du changement climatique sur le rayonnement ultra-violet et risques pour la santé. 2009. (Outro).

CORRÊA, M. P. ; ALVARENGA, M.I. ; MELLONI, Rogério ; SILVA, F.G.B. ; BARISON, M. . II Seminário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos. 2007. (Outro).

YAMASOE, M. A. ; CORRÊA, M. P. ; MACHADO, L.A.T. ; CORREIA, A. ; CEBALLOS, J.C. ; ARTAXO, Paulo ; DIAS, P.L.S ; DIAS, M. A. F. S. ; PROCOPIO, A. ; ALVALA, R. C. . International Radiation Symposium 2008. 2007. (Congresso).

CORRÊA, M. P. ; MELLONI, Rogério ; SILVA, F.G.B ; ALVARENGA, M.I. ; BARISON, M. . I Seminário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos. 2006. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

2017 Joint IAPSO-IAMAS-IAGA Assembly. Heat stress projections for South America based on CMIP5 Earth System Models. 2017. (Congresso).

2017 Joint IAPSO-IAMAS-IAGA Assembly. The role of aerosols and clouds on spectral biologically effective UV irradiances. 2017. (Congresso).

Acuvue Eye Health Advisor.Radiação UV no Brasil e a necessidade da mudança de paradigmas. 2015. (Simpósio).

Our Common Future under Climate Change conference. Health and mitigation (n° 2226). 2015. (Congresso).

II Encontro de Investigadores Brasileiros em Neuroimunologia.Particularidades da vitamina D no Brasil e implicações do uso em pacientes com Esclerose Múltipla. 2014. (Encontro).

I Simpósio Integrado das Ligas de Cirurgia Plástica e Dermatologia da Faculdade de Medicina de Itajubá.Radiação solar UV no Brasil: Pesquisas sobre suas características e efeitos sobre a saúda da população. 2014. (Simpósio).

V Teraderm - Sociedade Brasileira de Dermatologia.Fotoproteção. 2013. (Simpósio).

International Radiation Symposium (IRS 2012). Solar radiation and human health: an assessment of high UV Index measurements observed in South America. 2012. (Congresso).

VI Seminário de Meio Ambiente e Energias Renováveis. 2011. (Seminário).

XXVth International Union of Geodesy and Geophysics General Assembly. Evaluation of the time interval necessary to induce erythema and to produce Vitamin D: Preliminary results of measurements performed in Brazil and France. 2011. (Congresso).

XVI Congresso Brasileiro de Meteorologia. Modelagem do índice ultravioleta em presença de nuvens cirrus. 2010. (Congresso).

15th International Congress of Photobiology. RISC-UV: A multidisciplinary research project on UV radiation. 2009. (Congresso).

15th International Congress of Photobiology. UV radiation, skin cancer and prevention of sun overexposure in Brazil. 2009. (Congresso).

Colloque RISC-UV.Présentation de la campagne RISC-UV et premiers résultats. 2009. (Encontro).

XXIV Congreso Científico Internacional (CCI) de la Federación Latinoamericana de Sociedades Científicas de Estudiantes de Medicina (FELSCOCEM). Efectos de la radiación electromagnética. 2009. (Congresso).

XXIV Congreso Científico Internacional (CCI) de la Federación Latinoamericana de Sociedades Científicas de Estudiantes de Medicina (FELSCOCEM). Radiación UV y Salud Humana. 2009. (Congresso).

Seminarios de la Universidad Mayor de San Andrés.Radiación UV y biodiversidad. 2007. (Seminário).

Seminarios del Proyecto PROSUR/CNPq: Estandarización e Implementación regional del Índice UV: Contribución a la formación de recursos humanos y desarrollo de investigación científica.Radiación UV y salud humana. 2007. (Seminário).

Seminarios del Proyecto PROSUR/CNPq: Estandarización e Implementación regional del Índice UV: Contribución a la formación de recursos humanos y desarrollo de investigación científica.Modelización de la radiación UV. 2007. (Seminário).

Seminarios del Proyecto PROSUR/CNPq: Estandarización e Implementación regional del Índice UV: Contribución a la formación de recursos humanos y desarrollo de investigación científica.Cambio climático y polución. 2007. (Seminário).

XII Encontro Sergipano de Física.Poluição atmosférica e mudanças climáticas. 2007. (Encontro).

Colóquio do Instituto de Física da USP.Radiação UV: efeitos carcinogênicos e medidas realizadas em Ilhéus e Itabuna. 2006. (Outra).

I Seminário de Meio Ambiente e Energias Renováveis.Energias Alternativas. 2006. (Seminário).

Projeto Integrado de medidas de radiação Ultravioleta no Sul da Bahia.Experimento: Projeto Integrado de medidas de radiação Ultravioleta no Sul da Bahia. 2006. (Outra).

Seminário Internacional de Protetores Solares.Estudos sobre radiação UV no Brasil: Uma amostra da necessidade imediata da conscientização da população quanto à proteção solar. 2006. (Seminário).

1 Congresso Internacional do Setor de Higiene Pessoal, Cosméticos e Perfumaria. Radiação UV no Brasil. 2005. (Congresso).

57a. Reunião Anual da SBPC.Produtos de satélites para estudos do tempo e do clima: Contribuições do CPTEC. 2005. (Encontro).

III Jornada Integrada Uniararas.O uso de satélites meteorológicos para estudos relacionados à saúde humana. 2005. (Encontro).

IX Congreso Argentino de Meteorologia. Uma avaliação preliminar de medidas experimentais de albedo UVB. 2005. (Congresso).

XII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto.Preliminary results of simulations of a user-friendly fast line-by-line computer code. 2005. (Simpósio).

International Radiation Symposium. International Radiation Symposium. 2004. (Congresso).

IV Encontro de Pós-Graduação em Meteorologia do INPE.IV Encontro de Pós-Graduação em Meteorologia do INPE. 2004. (Encontro).

XIII Congresso Brasileiro de Meteorologia. XIII Congresso Brasileiro de Meteorologia. 2004. (Congresso).

4th CO-PI PROSUR meeting of the project IAI - CRN-055.4th CO-PI PROSUR meeting of the project IAI - CRN-055. 2003. (Encontro).

Interamerican workshop on the use of remote sensing to control infectious diseases.Meteorological satellites and products retrievals. 2003. (Encontro).

3rd CO-PI PROSUR meeting of the project IAI - CRN-055.3rd CO-PI PROSUR meeting of the project IAI - CRN-055. 2002. (Encontro).

Jounée Fédération de Recherche CNRS 1818 et ELICO.Rayonnment UV et les aerosols. 2002. (Simpósio).

LBA - Projeto interação biosfera-atmosfera em mesoescala na Amazônia.Experimento - LBA - Projeto interação biosfera-atmosfera em mesoescala na Amazônia. 2002. (Outra).

Valoración de los efectos de la elevación y de los aerosoles en la radiación ultravioleta.Experimento: Valoración de los efectos de la elevación y de los aerosoles en la radiación ultravioleta (VELETA). 2002. (Outra).

Seminaires du Laboratoire de Optique Atmospherique.Des études sur R-UV. 2001. (Seminário).

International Radiation Symposium. International Radiation Symposium. 2000. (Congresso).

Estimativa de albedo, emissividade e temperatura da superfície através de dados AVHRR/NOAA.Experimento: Estimativa de albedo, emissividade e temperatura da superfície através de dados AVHRR/NOAA. 1999. (Outra).

LBA - Projeto interação biosfera-atmosfera em mesoescala na Amazônia.Experimento: LBA - Projeto interação biosfera-atmosfera em mesoescala na Amazônia. 1999. (Outra).

Projeto IPE2.Experimento: Projeto IPE2. 1999. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Priscila Thayane Nascimento de Oliveira

MOREGULA, A.;FAUSTO, A.CORRÊA, M. P.. Estudo sobre a correlação entre concepções de saúde e o comportamento relativo à exposição solar. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de pós-graduação em Ciências da Saúde) - Universidade Estadual de Santa Cruz.

Aluno: Clarice Miranda Fiorese Furtado

ARTAXO, P.; LANDULFO, E.;CORRÊA, M. P.. Análise quantitativa das propriedades ópticas de aerossol urbano e de queimadas na Amazônia. 2016. Dissertação (Mestrado em Física) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Kátia Mendes de Barros

YAMASOE, M.A.;CORRÊA, M. P.; SILVA, A. A.. Análise da irradiância ultravioleta eritematosa sobre a região metropolitana de São Paulo. 2016. Dissertação (Mestrado em Meteorologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Maria da Penha Carnevali

SILVA, L. F.;CORRÊA, M. P.; OLIVEIRA, A. P.. Ruído e qualidade do sono: estudo entre profissionais de educação física. 2016. Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Ulisses Antônio Natividade

CALHEIROS, S.R.G.; TORRES, R.R.;CORREA, M. P.; OLIVEIRA, C. P.. Observações de projeções de eventos climáticos extremos sobre o Brasil e identificação de possíveis vulnerabilidades sobre Minas Gerais. 2015. Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Gisele Aparecida Fernandes

SILVA, L. F.;CORREA, M. P.; TOPORCOV, T. N.. Acidentes de trabalho no município do Conceição das Pedras: Estudo da associação entre ruído e agrotóxicos. 2015. Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Hallan Souza de Jesus

CEBALLOS, J.C.; SIEVERTDACOSTA, M.S.;CORRÊA, M. P.. Validação dos índices de radiação ultravioleta estimados no CPTEC: Estudo do efeito das nuvens. 2015. Dissertação (Mestrado em Meteorologia) - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

Aluno: Jose Dias Neto

PEREIRA, E.B.; THOMAS, J.C.;CORRÊA, M. P.; SIEVERTDACOSTA, M.S.; MARTINS, F.R.. Caracterização de pirgeômetros e controle de qualidade dos dados medidos. 2014. Dissertação (Mestrado em Meteorologia) - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

Aluno: Renato Kerches Braghiere

YAMASOE, M.A.; ROCHA, H. R.;CORRÊA, M. P.. Avaliação dos fluxos turbulentos de CO2, calor sensível e latente em função da profundidade óptica do aerossol sobre o arco do desflorestamento da Amazônia Legal Brasileira. 2013. Dissertação (Mestrado em Meteorologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Sarah de Oliveira Lamas Teixeira

SILVA, L.F.;CORRÊA, M. P.; WUNSCH-FILHO, W.. Estudo sobre a Prevalência de Queixas dos Trabalhadores de Fábricas de Confecção de Luvas de Couro, Localizadas em um Município de Minas Gerais. 2011. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Mabel Calim Costa

BERNARDES, M. E. C.;CORRÊA, M. P.; NEVES, C.F.. Influência das tensões do vento na variação do nível médio do mar na região costeira de Cananeia (SP): Filtragem numérica e análise espectral. 2011. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Nilton Manuel Évora do Rosário

YAMASOE, M. A.; ANDRADE, M. F.;CORRÊA, M. P.. Comparação de profundidades ópticas espectrais do aerossol obtidas para São Paulo a partir de um Multifilter Rotating Shadowband Radiometer e do fotômetro solar da AERONET. 2006. Dissertação (Mestrado em Meteorologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Kristiane Ramos Primo

LORA, Electo Eduardo Silva;CORRÊA, M. P.; TEIXEIRA, F.N.. Formação, controle e dispersão atmosférica dos óxidos de nitrogênio decorrentes da queima de bagaço em caldeiras industriais. 2005. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Energia) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Nilton Manuel Évora do Rosário

YAMASOE, M.A.;CORRÊA, M. P.CEBALLOS, J.C.; LONGO, K.; MARTINS, F.R.. Estudo da variabilidade das propriedades ópticas dos aerossóis sobre a América do Sul e dos impactos do efeito radiativo direto das partículas de queimadas. 2011. Tese (Doutorado em Meteorologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Márcia Maria Fernandes de Oliveira

DANNI-OLIVEIRA, I.M.;CORRÊA, M. P.; CARVALHO, D.; NETO, J.L.S.; FERREIRA, M.E.C.; KOZEL, S.. Índice ultravioleta e câncer de pele no estado do Paraná. 2010. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Paraná.

Aluno: Virgine Buchard

BROGNIEZ, C.; CHIAPELLO, I.; LENOBLE, J.;CORRÊA, M. P.; DEBACKER, H.; KECKHUT, P.; BONSANG, B.. Caracterisation du contenu atmosphérique en ozone et en aérosols au moyen de mesures spectrales dans l'UV. Validation de l'instrument spatial OMI/Aura.. 2009. Tese (Doutorado em Physique Fondamentale) - Université Lille 1 - Sciences et Technologies.

Aluno: Jaime Rodríguez Coariti

PAES-LEME, N.; SPYRIDES, M. H. C.; FERNANDEZ, J. H.; LUCIO, P. S.;CORRÊA, M. P.. Avaliação do fluxo da radiação ultravioleta e o impacto à saúde humana nas cidades de La Paz ? Bolívia e Natal - Brasil. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em CIÊNCIAS CLIMÁTICAS) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Rafael Bittencour Benassi

MARTINS, F.B.; TORRES, R.R.; MATTOS, E. V.;CORRÊA, M.P.. Consequências do aumento da temperatura média global em 1,5°C e 2,0°C no balanço hídrico para o eucalipto no Brasil. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Diego Felipe dos Santos

MARTINS, F.B.; TORRES, R.R.;CORRÊA, M. P.. Impacto das mudanças climáticas no zoneamento de aptidão climática das principais frutíferas de clima temperado nas regiões sul e sudeste do Brasil. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Kellen Aparecida Faria Candido

SILVA, L. F.;CORRÊA, M. P.; SANTOS, J.. Política de saúde do trabalhador: proposta a ser incorporada às ações de saúde pública dos trabalhadores rurais do município de Pedralva - MG. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Karen Thalita Pereira

SILVA, L. F.; SANTOS, J. R.;CORRÊA, M. P.. Saúde e Trabalho: Estudo sobre a Prevalência de Acidentes e Doenças relacionadas ao Trabalho em Itajubá, MG. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Domênica Leone de Podestá

SILVA, L. F.;CORREA, M. P.; SANTANNA, D. O.. Acidentes de transporte em MG: Estudo de associação da gravidade com variáveis socioeconômicas dos municípios. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Gabriela Ramos Moraes

CORRÊA, M. P.; CALHEIROS, S.R.G.; TORRES, R.R.. Projeções de Radiação Ultravioleta para América do Sul em Diferentes Cenários Climáticos. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Ulisses Antônio Natividade

CALHEIROS, S.R.G.; TORRES, R.R.;CORRÊA, M. P.. Observações de projeções de eventos climáticos extremos sobre o Brasil e identificação de possíveis vulnerabilidades sobre Minas Gerais. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Gisele Aparecida Fernandes

SILVA, L. F.;CORRÊA, M. P.; NUNES, S. S.. Acidentes de trabalho no município do Conceição das Pedras: Estudo da associação entre ruído e agrotóxicos. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Paula Sayeko Souza Oda

MATTOS, E. V.; GONCALVES, W. A.;CORRÊA, M.P.. Características dos relâmpagos totais no Brasil estimados pelo satélite GOES-16. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Atmosféricas) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Eduardo Ximenes de Abreu

MATTOS, E. V.;CORRÊA, M.P.; SPERLING, V. B.. Características microfísicas de tempestades de granizo. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Atmosféricas) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Amanda Caroline de Souza

REBOITA, M. S.; ESCOBAR, G. C. J.;CORRÊA, M. P.. Classificação de frentes frias polares, frentes subtropicais e cavados baroclínicos. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Atmosféricas) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Ana Flávia Martins Monteiro

MARTINS, F.B.; FREITAS, C. H.;CORRÊA, M. P.. Estimativa da radiação solar global para o estado de MG. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Atmosféricas) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Pedro Franco Ribeiro

SANTANNA, D. O.; PONS, N. D.; SILVA, L. F.;CORRÊA, M. P.. Qualidade ambiental urbana e áreas verdes no município de S. J. Campos. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Nikolas Minaré Ferreira

CARVALHO, V.S.B.; ALVARENGA, M.I.N.;CORRÊA, M. P.. Comparação entre a legislação, as tecnologias e a fiscalização das políticas de controle da qualidade do ar ambiente brasileiro e francês. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Rebeca Fonseca de Oliveira Pereira

CARVALHO, V.S.B.; CALHEIROS, A. J. P.;CORREA, M. P.. Estudo sobre a propagação dos sistemas convectivos de mesoescala sobre o sudeste do Brasil. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Atmosféricas) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: José Nunes Pinto Neto

ALVARENGA, M.I.N.;CORRÊA, M. P.; OLIVEIRA, C. C.. Influência da radiação na produção de fitomassa e biomassa microbiana de uma lavoura cafeeira em sub-bosque de araucária (Araucaria angustifolia L.). 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: José Nunes Pinto Neto

ALVARENGA, M. I. N.CORRÊA, M. P.; MELLONI, E. G. P.. Caracterização ambiental de área com lavoura cafeeira em sub-bosque de araucária (Araucaria angustifolia L.).. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Mônica Ávila Cruz

SILVA, L. F.;CORRÊA, M. P.. Análise da distribuição espacial da ocorrência de acidentes de bicicleta na cidade de Itajubá-MG. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Ernani José dos Santos

SILVA, B. C.;CORRÊA, M. P.. Simulação hidrológica do rio Paraíba do Sul. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Hídrica) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Adriano Gomes Lemos

BERNARDES, M. E. C.;CORRÊA, M. P.. Modelagem da hidrodinâmica do estuário da Lagoa dos Patos. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Hídrica) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Daniel Henrique Honório

DUPAS, F.;CORRÊA, M. P.; COSTA, C. W.. Utilização da ferramente Idrizi-Taiga ? módulo ETM na análise especializada de tendências climáticas no Brasil. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Jonas Fernandes Maciel

SILVA, L.F.;CORRÊA, M. P.; MELLO, C.. Tráfego de veículos e ruído urbano em Itajubá : avaliação de incômodo. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Otávio Henrique Custódio Lopes

CORRÊA, M. P.; LORA, Electo Silva; DUPAS, Francisco. Avaliação de material particulado em caldeira para bagaço. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Luiz Gustavo A

CORRÊA, M. P.; LORA, Electo Eduardo Silva; KONDO, Marcia. Lima.Análise técnico-econômica das tecnologias de prevenção e controle da emissão de NOx por fontes fixas. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Joaquim Alves Teixeira Neto

CORRÊA, M. P.; DUPAS, Francisco; TEIXEIRA, Daniela Rocha. Avaliação e redirecionamento do crescimento urbano da cidade de Santa Rita do Sapucaí. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Carlos Eduardo Sato

CORRÊA, M. P.; BORDON, Luís; MELLONI, Rogério. Determinação dos níveis de ruído de fundo georreferenciados no perímetro urbano de Itajubá/MG. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Priscilla F

CORRÊA, M. P.; ALVARENGA, Maria Ines Nogueira; PONS, Nívea. Bezerra.Proposta de arborização e melhoria do conforto térmico urbano para o campus da UNIFEI. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Luis Gustavo Alves de Lima

LORA, Electo Silva;CORRÊA, M. P.; KONDO, Marcia. Estudo sobre a dispersão de NOx por fontes fixas usando o modelo ISC-AERMOD como parâmetro para análise da qualidade do ar. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Valdinei da Rosa

KONDO, M.;CORRÊA, M. P.; DUPAS, Francisco. Plasticomania: Diagnóstico do uso abundante de sacolas plásticas no Brasil. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Marcos do Amaral Morais

MELLONI, Rogério;CORRÊA, M. P.; COSTA, H.S.. Gerenciamento de resíduos de serviços de saúde: Estudo de caso do pronto atendimento UNIMED 24h de Itajubá. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Renée Alvim de Freitas

BARBOSA, A. A;CORRÊA, M. P.; MONI, A.. Alocação de torres de observação na Serra dos Toledos para o monitoramento de queimadas. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Luiz Antonio de Souza Silva

SANCHES, A.L.;CORRÊA, M. P.; WERDINE, D.. Viabilidade econômica e ambiental para substituição dos fornos de forjaria Imbel. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Paulo Rogério Fávero

BORDON, C.A.;CORRÊA, M. P.; BARBOSA, A. A. Georreferenciamento da poluição sonora no município de Itajubá/MG. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Claudio Nogueira Neto

OTTONI, A.B.;CORRÊA, M. P.; BARBOSA, A.A.. Análise da influência do reservatório na pluviometria e no rendimento hidrológico de uma bacia degradada: Estudo de caso do reservatório da usina hidrelétrica de Furnas. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Hídrica) - Universidade Federal de Itajubá.

Aluno: Anderson Pereira de Paula

MONTEIRO, J.;CORRÊA, M. P.; BARBOSA, A.A.. Variabilidade espaço temporal da precipitação sobre a bacia do Rio Sapucaí. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Hídrica) - Universidade Federal de Itajubá.

TORRES, R.R.; MATTOS, E. V.;CORRÊA, M.P.. Professor Substituto - Química da Atmosfera e Previsão Numérica de Tempo. 2019. Universidade Federal de Itajubá.

CORRÊA, M.P.; MATTOS, E. V.;ASSIREU, A.T.. Professor Substituto - Climatologia e Hidrometeorologia. 2019. Universidade Federal de Itajubá.

CORRÊA, M.P.; MATTOS, E. V.;ASSIREU, A.T.. Professor Substituto - Climatologia e Hidrometeorologia (REABERTURA). 2019. Universidade Federal de Itajubá.

CORRÊA, M.P.; ALMEIDA, M. R. R.; TIAGO FILHO, G. L.. Professor Visitante - Área: Ciências Ambientais. 2019. Universidade Federal de Itajubá.

CORRÊA, M. P.; TORRES, R.R.; CARVALHO, V.S.B.. Professor temporário - Climatologia Dinâmica, Hidrometeorologia e Climatologia Tropical. 2016. Universidade Federal de Itajubá.

CORRÊA, M. P.; PERES, L.F.; COELHO, C.A.S.. Professor do Magistério Público Superior - Meteorologia. 2014. Universidade do Estado do Amazonas.

SOUSA, E.P.; ANTONIO, M.A.; FISCH, G.F.; MARTON, E.;CORRÊA, M. P.. Pesquisador - Especialidade: Meteorologia. 2014. CENTRO NACIONAL DE MONITORAMENTO E ALERTAS DE DESASTRES NATURAIS.

MORAES, E. C.;CORRÊA, M. P.; PEREIRA, G.;TARGINO, A.C.L.; PONZONI, F. J.; NASCIMENTO, E. L.. Tecnologista - Especialidade: Processamento de dados de Radar e Satélites Ambientais. 2014. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

ROCHA, H. R.; CAMARGO, R.; ESCOBEDO, J. F.; LANDULFO, E.;CORREA, M. P.. Professor Doutor - Radiação Atmosférica. 2013. Universidade de São Paulo.

KAYANO, M. T.; OYAMA, M. D.;CORRÊA, M. P.. Professor Adjunto - Meteorologia Tropical, Processos convectivos, Termodinâmica, Radiação e Química da Atmosfera. 2013. Universidade do Estado do Amazonas.

OYAMA, M. D.; KAYANO, M. T.;CORRÊA, M. P.. Professor Adjunto - Meteorologia ? Climatologia Geral, Paleoclimatologia, Climatologia Física, Mudanças Climáticas e Modelagem Climática. 2013. Universidade do Estado do Amazonas.

CORRÊA, M. P.; CARVALHO, V.S.B.; MARTINS, F.B.. Professor Temporário - Radiação Solar. 2012. Universidade Federal de Itajubá.

CORRÊA, M. P.; CALHEIROS, S.R.G.;ASSIREU, A.T.. Professor Temporário - Dinâmica da Atmosfera. 2012. Universidade Federal de Itajubá.

SILVA, L.F.; SANTOS, J.N.;CORRÊA, M. P.; LIEBER, R.R.; ECHTERNACHT, E.H.O.. Professor Adjunto - Ergonomia. 2011. Universidade Federal de Itajubá.

BARBOSA, A.A.;CORRÊA, M. P.; LIMA e SILVA, S. M. M.; PEREIRA, L.A.A.; MAUAD, F.F.. Professor Adjunto - Fenômenos de transporte. 2010. Universidade Federal de Itajubá.

CORRÊA, M. P.; BARBOSA, A.A.; CAMARGO, R.. Professor Assistente - Meteorologia Sinótica e Dinâmica. 2009. Universidade Federal de Itajubá.

CORRÊA, M. P.; BERNARDES, M. E. C.; JUSTINO, F. B.; ANGELIS, C. F.. Professor Assistente - Climatologia e Hidrometeorologia. 2009. Universidade Federal de Itajubá.

CORRÊA, M. P.CORREIA, A.; SILVA, F.G.B.. Professor Assistente - Modelagem em Meteorologia Ambiental. 2009. Universidade Federal de Itajubá.

CORRÊA, M. P.; MELLONI, R.; FREITAS, E. D.. Professor Assistente - Agrometeorologia. 2009. Universidade Federal de Itajubá.

CORRÊA, M. P.; ALVARENGA, M.I.N.; YAMASOE, M.A.. Professor Assistente - Sensoriamento Remoto. 2009. Universidade Federal de Itajubá.

FONSECA, A. L.;CORRÊA, M. P.; AKUMI, M.; OLIVEIRA, F.. Professor Adjunto - Epidemiologia Geral e Saúde Ambiental. 2006. Universidade Federal de Itajubá.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Paulo Eduardo Artaxo Netto

FATTORI, A. P.;ARTAXO, P. Índice ultravioleta: Avaliações e aplicações. 2003 - Departamento de Ciências Atmosféricas do IAG/USP.

Amaury Augusto de Almeida

ALMEIDA, A. A.. Validade da Hipótese de Espalhamento Simples na Avaliação de Irradiâncias. 1999. Dissertação (Mestrado em Meteorologia) - Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas.

Juan Carlos Ceballos

FATTORI, A. P.; DIAS, M. A. F. S.; PONCE, H. F.; OKUNO, E.;CEBALLOS, J. C.. Índice Ultravioleta: Avaliações e Aplicações. 2003. Tese (Doutorado em Meteorologia) - Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Paulo Mateus Colosimo

Conforto ambiental em ambientes de trabalho (título provisório); Início: 2020; Dissertação (Mestrado profissional em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá; (Orientador);

Anny Sathler Morales Azevedo

Fotoproteção: comportamento sazonal (título provisório); Início: 2020; Dissertação (Mestrado profissional em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá; (Orientador);

Ana Letícia Campos Yamamoto

Mudanças climáticas e radiação UV (título provisório); Início: 2020; Tese (Doutorado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Ivana Riera Pereira Bastos

Expossoma em uma cidade de médio porte: efeitos sobre a saúde da pele e dos cabelos; Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Ciências Atmosféricas) - Universidade Federal de Itajubá, Universidade Federal de Itajubá; (Orientador);

Ana Letícia Campos Yamamoto

Imageamento da cobertura de nuvens por smartphone: Contribuições para a modelagem do índice UV por modelo de transferência radiativa; 2020; Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Jessica Emiliana Silva de Lira

Estudo sobre o conforto ambiental nas escolas públicas de Itajubá/MG; 2019; Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Plínio Marcos Bernardo Souza

Estresse térmico em trabalhadores expostos ao ar livre: Perspectivas para o século XXI; 2017; Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Gabriela Ramos Moraes

Projeções de fluxos de R-UV para a América do Sul com base nas estimativas de conteúdo de ozônio para o século XXI; 2015; Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Natana Batista de Paiva

Comportamento de escolares em relação à exposição solar; 2015; Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Nancy Laura Rios Gamarra

Análises de albedo da superfície a partir de sensoriamento remoto: contribuições para estudos sobre ilha de calor urbano; 2012; Dissertação (Mestrado em Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá, World Meteorological Organization; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Luiz Henrique Tibúrcio

Análise da Vulnerabilidade da População da Microrregião de Itajubá aos Impactos das Mudanças Climáticas através do Índice de Vulnerabilidade Geral; 2012; Dissertação (Mestrado em Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá,; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Jaime Rodríguez Coariti

Análise dos efeitos da radiação solar ultravioleta em populações habitantes a diferentes altitudes; 2011; Dissertação (Mestrado em Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Luciana de Carvalho Machado Pires

Análise de Medidas de Exposição Diária à R-UV; 2011; Dissertação (Mestrado em Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Itajubá,; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Waleska Fernanda Ferreira Morgado

Estudo da radiação solar para desinfecção de águas naturais utilizando os bioindicadores clostridium perfringens e escherichia coli; 2007; Dissertação (Mestrado em Engenharia do Meio Ambiente) - Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Giovana Carla Elias

Desinfecção solar de águas de abastecimento; 2005; 0 f; Dissertação (Mestrado em Engenharia do Meio Ambiente) - Universidade Federal de Goiás,; Coorientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Angela Cristina Silva

Variação da radiação ultravioleta e incidência de câncer de pele em Presidente Prudente-SP; 2004; 0 f; Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Jaime Rodríguez Coariti

Avaliação da RUV no RN (título provisório); 2012; Tese (Doutorado em CIÊNCIAS CLIMÁTICAS) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Márcia Maria Fernandes de Oliveira

Radiação Ultravioleta e Câncer de Pele: Análise de suas relações no Estado do Paraná; 2010; Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Paraná, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Ana Letícia Campos Yamamoto

Análise espectral de diferentes respostas fotobiológicas da radiação ultravioleta; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Atmosféricas) - Universidade Federal de Itajubá; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Lara Amanda Marques Vieira

Aplicações de modelos de transferência radiativa para estimar os fluxos de radiação solar global e ultravioleta (R-UV) com base nas estimativas prévias de conteúdo de ozônio e vapor d?água; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Atmosféricas) - Universidade Federal de Itajubá; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Gabriel de Freitas Viscondi

Avaliação teórica dos efeitos da exposição ao sol em condições de uso inadequado de protetores solares; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Marina Pierrobom Figueiredo

Relação entre as propriedades físicas dos aerossóis e os índices de radiação UV em São Paulo, Brasil; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Daniel Goulart Teixeira

Estudo sobre a influência da nebulosidade sobre diferentes bandas do espectro solar; 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Fernanda de Oliveira Pereira

Estimativas de atenuação da radiação solar por aerossóis na cidade de São Paulo; 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Irineu Cortez Junior

Uso do sensor MODIS na inferência de aerossóis na atmosfera; 2007; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

João Henrique Borges Duarte

Estudo da performace do satélite Aqua no monitoramento da qualidade do ar; 2007; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Taiane Yumi Ichikawa Tanaka

Análise do conforto nas edificações do câmpus da Unifei; 2007; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Leandro Faria Guimarães

Análise dos dados meteorológicos da PCD instalada no câmpus da Universidade Federal de Itajubá (1998 - 2005); 2006; 0 f; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Tereza Fernanda da Silva

Conforto ambiental em hospitais: Estudo de caso realizado na Santa Casa de Misericórdia de Itajubá; 2006; 0 f; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Alessandro Braga Miagui

Análise hidrometeorológica simplificada da micro-bacia do rio Lourenço Velho; 2006; 0 f; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Paula Sayeko Souza Oda

Caracterização da RUV a partir de smartphones; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Atmosféricas) - Universidade Federal de Itajubá, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Thais Aparecida Cortez Pinto

Estudo sobre exposição e níveis de radiação solar ultravioleta no sul da Bahia; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Atmosféricas) - Universidade Federal de Itajubá, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

João Gabriel Martins Ribeiro

Análise de séries temporais de dados meteorológicos coletados na Serra do Cipó: contribuições para estudos de mudanças do clima local; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Atmosféricas) - Universidade Federal de Itajubá, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Ana Letícia Campos Yamamoto

Análise da variabilidade de dados de radiação solar ultravioleta coletados pelo Serviço Meteorológico Peruano em função de parâmetros atmosféricos e geográfico; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Atmosféricas) - Universidade Federal de Itajubá, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Lara Amanda Marques Vieira

Projeções da radiação ultravioleta na Estação Meteorológica da Água Funda em São Paulo/SP, com base na avaliação climatológica para o período 1962-2014; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Atmosféricas) - Universidade Federal de Itajubá, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Renata Pazzini Prado de Lima

Validação das respostas fotobiológicas para a radiação ultravioleta a partir de medidas espectrais e integradas; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Física) - Universidade Federal de Itajubá, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Julia Bernardes Santana Silva

Estudos meteorotrópicos no Brasil - Análise de dispersão de poluentes usando o modelo Calpuff; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia de Materiais) - Universidade Federal de Itajubá, L'Oréal do Brasil; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Paloma Angelina Simões

Estudos meteorotrópicos no Brasil (Projeto L?Oréal-Unifei-Fapepe); 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Atmosféricas) - Universidade Federal de Itajubá; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Lara Amanda Marques Vieira

Climatologia da nebulosidade e avaliação dos impactos sobre a radiação ultravioleta na Estação Meteorológica da Água Funda em São Paulo/SP; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Atmosféricas) - Universidade Federal de Itajubá, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Ana Letícia Campos Yamamoto

Avaliação da base de dados de radiação solar ultravioleta coletada pelo Serviço Meteorológico Peruano; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Atmosféricas) - Universidade Federal de Itajubá, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Bruno Nogueira Nascimento Wowk

Desenvolvimento de um modelo computacional para interpolação de conteúdos integrados de ozônio inferidos a partir de sensoriamento remoto; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia da Computação) - Universidade Federal de Itajubá, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Thiago Guimarães Veloso

Análise, otimização e implementação do modelo transferência radiativa SBDART para inferência de fluxos de radiação na atmosfera; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Vivian Bittar Carvalhaes

Apoio ao desenvolvimento de atividades didático-científicas para conscientização da população quanto à prevenção ao câncer de pele; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Jorge Ivan Urzua Ciolina

Análise da sensibilidade do modelo TUV para previsão do índice ultravioleta no Município de Itajubá; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Atmosféricas) - Universidade Federal de Itajubá, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Mariana Abibi Guimaraes Araújo Barbosa

Medidas instantâneas de índice ultravioleta e conteúdo integrado de ozônio em superfície; Comparações com saídas de modelos numéricos; ; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Ana Paula Ibanez Fontes

Difusão de informações para conscientização de crianças e adolescentes quanto à prevenção do câncer de pele junto a educadores de ensino fundamental e médio; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia da Computação) - Universidade Federal de Itajubá, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Jacqueline de Souza Botan

Determinação de um modelo de medida indireta de radiação ultravioleta a partir de dados de radiação visível e cobertura por nuvens; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Ana Ligia Rodrigues Trannin

Comparação de medidas de conteúdo integrado de ozônio a partir de dados remotos e de superfície; 2009; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Gabriela Junqueira da Silva

Análise da variação da camada de ozônio sobre o território brasileiro nos últimos 20 anos e seu impacto sobre os níveis de radiação ultravioleta; 2009; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Jacqueline de Souza Botan

Elementos de uma climatologia da radiação solar para a região de Itajubá, MG; 2008; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Natália Rodrigues Costa

Avaliação do conforto ambiental em ambientes internos da Universidade Federal de Itajubá; 2008; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Gabriela Reis Carrer

Estudo sobre a relação entre a degradação de materiais poliméricos e os níveis de radiação solar ultravioleta observados no Brasil; 2006; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Física) - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Breno Guerreiro da Motta

Simulações numéricas dos efeitos da influência de aerossóis atmosféricos sobre fluxos de radiação solar; ; 2006; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Hídrica) - Universidade Federal de Itajubá, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Thiago Vital Pais

Análise comportamental da população de Itajubá em relação ao excesso de exposição ao Sol; 2006; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Maria Rita Raimundo e Almeida

Desenvolvimento de uma ferramenta web para avaliação do comportamento da população em relação à exposição ao sol: Um complemento social aos estudos recentes sobre radiação UV; ; 2006; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Itajubá, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Anderson José Pereira

Estudo da influência das nuvens sobre a radiação ultravioleta; 2005; 20 f; Iniciação Científica; (Graduando em Física) - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Geoffrey Millan

Analyse de données: Nuages et rayonnement UV pendant la campagne RISC-UV; 2009; Orientação de outra natureza; (Sciences et Technologies) - Université Pierre et Marie Curie; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Franck Verschaeve

Analyse des résultats de la Campagne RISC-UV 2; 2009; Orientação de outra natureza; (Sciences et Technologies) - Université Pierre et Marie Curie; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Josiane Maria dos Santos

Uma avaliação dos hábitos de exposição ao sol entre adolescentes; 2006; Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Itajubá, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Fernando César de Carvalho Corrêa

Análise da variação dos conteúdos integrados de ozônio fornecidos por satélites para a América do Sul; 2004; Orientação de outra natureza - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais; Orientador: Marcelo de Paula Corrêa;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Artemio Plana Fattori

Validade da Hipótese de Espalhamento Simples na Avaliação de Irradiâncias; 1999; 0 f; Dissertação (Mestrado em Meteorologia) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Artemio Plana Fattori;

Artemio Plana Fattori

Índice Ultravioleta: Avaliaçoes e Aplicaçoes; 2003; 0 f; Tese (Doutorado em Meteorologia) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Artemio Plana Fattori;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SOUZA, P. B. ; CORRÊA, M.P. ; TORRES, R.R. ; SILVA, L. F. . INFLUENCE OF CLIMATE CHANGE ON WORKING CONDITIONS IN THE LATE 21ST CENTURY. AMBIENTE & SOCIEDADE (ONLINE) , v. 23, p. 1-20, 2020.

  • Mahé, E. ; AVENEL-AUDRAN, M. ; SCHMUTZ, J.-L. ; JEANMOUGIN, M. ; AUBIN, F. ; THOMAS, P. ; de Paula Corrêa, M. ; GODIN-BEEKMANN, S. ; IONESCU, M.-A. ; BEAUCHET, A. ; BELLIL, V. . Produits de protection solaire: utilisation, freins et axes à améliorer pour une meilleure observance chez les sportifs. ANNALES DE DERMATOLOGIE ET DE VENEREOLOGIE , v. 146, p. A350, 2019.

  • CORRÊA, M. P. ; CEBALLOS, J.C. ; BOTTINO, M. J ; CORONEL, G. . Relationships between cloud-induced UVB and solar radiation attenuation. Geophysical Research Abstracts, Alemanha, v. 7, n.01391, 2005.

  • YAMASOE, M.A. ; PLANAFATTORI, A. ; CORRÊA, M. P. ; DUBUISSON, P. ; HOLBEN, B. ; ARTAXO, Paulo . Measurement of global and direct photosynthetic active radiation - the effect of smoke. Geophysical Research Abstracts, v. 5, p. 12276-12276, 2003.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

SCHALKA, S. ; STEINER, D. ; CORRÊA, M. P. . Consenso Brasileiro de Fotoproteção. 2013.

CORRÊA, M. P. . 2-SUM: Two-Flux Ultraviolet Model. 2003.

CORRÊA, M. P. ; DUBUISSON, P. ; PLANAFATTORI, A. . UVGAME - Ultraviolet Global Atmospheric Model. 2001.

CORRÊA, M.P. . Especialista Marcelo Correa explica a influência humana no clima do planeta. 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CORRÊA, M. P. . Sudeste tem os maiores índices de radiação ultravioleta do Brasil. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CORRÊA, M. P. . Filtro solar. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CORRÊA, M. P. . Pesquisa da Unifei conclui que região é mais vulnerável a raios ultravioletas. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CORRÊA, M.P. . O buraco da camada de ozônio. 2020; Tema: O buraco da camada de ozônio. (Site).

SOUZA, R. J. S. P. ; CORRÊA, M. P. . Projeto Sol Amigo. 2007; Tema: Sensibilizar e conscientizar a população sobre os riscos da exposição excessiva ao Sol, sem uma proteção adequada. (Site).

CORRÊA, M. P. . Radiación ultravioleta en Sudamérica. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

CORRÊA, M. P. ; SOUZA, R. J. S. P. . Sol Amigo EaD. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

CORRÊA, M. P. . Uso de satélites no estudo da relação meteorologia e saúde: Um enfoque especial ao MSG. 2006. .

CORRÊA, M. P. . Meteorologia e Saúde - III Curso de Meteorologia por Satélites para Países de Língua Portuguesa. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

CORRÊA, M. P. . Análise da variação dos conteúdos integrados de ozônio. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

CORRÊA, M. P. . Radiación Ultraviolet y sus efectos sobre la salud. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

CORRÊA, M. P. ; MOREIRA, D.S. ; DIAS, P.L.S . Radiação Ultravioleta. 2001. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - website).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Desenvolvimento de um modelo simplificado de estimativa de radiação solar global para aplicações em modelos de produtividade agrícola, Descrição: A radiação solar global (H) é a principal fonte de energia da Terra e influencia relações físicas, químicas e biológicas dos ecossistemas agrícolas e florestais. H é uma das variáveis mais importantes em modelos de estudos sobre disponibilidade hídrica, zoneamento agrometeorológico, estimativa da evapotranspiração, sistemas de irrigação e simulação do crescimento e produção de culturas. No entanto, H não é medida na maioria das estações meteorológicas e devido ao alto custo de instalação e manutenção, há pouca disponibilidade de medidas no país. Para contornar o problema, tem-se optado pela estimativa de H por modelos empíricos (ME) baseados em variáveis meteorológicas, como temperatura, umidade, precipitação e insolação. No entanto, tais variáveis têm relação complexa e indireta com H e, portanto, tais ME apresentam erros significativos devidos, principalmente, à dependência de parametrizações relacionadas ao local de aplicação. Em função dessa lacuna científica, o objetivo deste projeto é desenvolver um modelo semi-empírico simplificado (MS) para estimativa de H. Diferente dos ME, o MS baseia-se em um algoritmo parametrizado a partir de medidas em superfície e remotas e um modelo de transferência radiativa (MTR), que aborda as principais variáveis que interagem com a radiação solar em seu caminho óptico na atmosfera. Esse MS é mais simples que os tradicionais MTR, complexos e de difícil uso por usuários leigos; e, mais preciso que os ME atualmente utilizados. Tal modelo traz avanço científico à agrometeorologia, principalmente para estudos de evapotranspiração (EV) e produtividade potencial (PP). As contribuições tecnológicas estão relacionadas à estimativa da EV e PP, otimização da aplicação da lâmina de irrigação e em zoneamentos agroclimáticos. Além disso, os dados de superfície permitirão validar produtos do novo satélite GOES-16, permitindo validar parametrizações de métodos mais robustos e precisos do que os ME utilizados em agrometeorologia. (Projeto Fapemig APQ-00768-18). , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Coordenador / Michelle Simões Reboita - Integrante / Fabrina Bolzan Martins - Integrante / Roger Rodrigues Torres - Integrante / Enrique Vieira Mattos - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.

  • 2018 - Atual

    Dinâmica dos processos atmosféricos relacionados à distribuição da camada de ozônio, radiação UV e aerossóis entre as regiões Antártica e Equatorial da América do Sul e conexões associadas, Descrição: Nos últimos duzentos anos, as atividades humanas interferiram no equilíbrio natural do sistema terrestre. Este fato tem produzido alterações em nível global, como a redução na camada de ozônio estratosférico, poluição do ar, das águas e do solo, e as mudanças climáticas e ambientais. As pesquisas científicas vêm contribuindo sobremaneira para a compreensão desse problema, mas a sua solução não está nas mãos dos pesquisadores. Está na mudança de comportamento de cada ume nas intervenções corretas dos governantes. O ozônio é um importante constituinte da estratosfera, sendo, juntamente como vapor d?água, essencial para a vida e para o balanço energético do planeta. O ?buraco na camada de ozônio? foi observado pela primeira vez na década de 80 e como Protocolo de Montreal, 197 países se comprometeram em banir as emissões de substâncias que destroem a camada de ozônio. Entretanto, no dia 29 de setembro deste ano as concentrações de ozônio na estratosfera da Antártica chegaram próximo de zero. Isso mostra que ainda são necessários mais estudos e que talvez as ações de controle não estejam sendo seguidas. A atmosfera não possui limites e há significativa incerteza sobre a manutenção dos atuais padrões de circulação de Brewer-Dobson, em um planeta com temperaturas médias mais elevadas. Assim como o ozônio, os aerossóis possuem um papel importante no clima, pois interagem com a radiação solar e terrestre de forma a contribuir tanto positiva quanto negativamente como balanço radiativo global. No Brasil, a queima de biomassa é uma prática frequente, principalmente na região norte e centro-oeste, e de difícil controle por parte do governo. Estudos têm evidenciado potenciais influências dos aerossóis sobre a circulação atmosférica de grande escala, com modificações no comportamento da monção da América do Sul devido ao aumento da estabilidade termodinâmica sobre o sul da Amazônia. Assim, nesse contexto esse projeto vem contribuir como avanço do conhecimento em relação a dinâmica dos processos atmosféricos envolvendo a distribuição da camada de ozônio, radiação UV e aerossóis entre as regiões Antártica e Equatorial da América do Sul. A equipe possui pesquisadores de diferentes regiões do Brasil e de alguns países da América do Sul. E consiste de atividades de monitoramento da camada de ozônio, radiação ultravioleta e aerossóis em Natal, La Paz (Bolívia), Santa Maria e Antártica, por meio de espectrofotômetros Brewer, lançamento de ozonossondas, LIDAR e modelagem. As campanhas realizadas em cada local produzirão um conjunto importante de dados para análise. (Projeto FAIXA1 ? CHAMADA CNPQ/MCTIC/CAPES/FNDCTN 21/2018 ? PROANTAR - #CNPq 442707/2018-5) - PROJETO DESATIVADO POR CONTINGENCIAMENTO DE RECURSOS. , Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Coordenador / Neusa Paes-Leme - Integrante / Jaime Coariti Rodriguez - Integrante / Eduardo Landulfo - Integrante / Roger Rodrigues Torres - Integrante / JOSE HENRIQUE FERNANDEZ - Integrante / David Mendes - Integrante / Michelle Simões Reboita - Integrante / Alexandre Germano Marciano - Integrante / Francisco Raimundo da Silva - Integrante / Claudio Casiccia - Integrante / Cristina Tobler de Sousa Era - Integrante / Eduardo Jaime Quel - Integrante / Elian Wolfran - Integrante / Felix Zamorano - Integrante / Jacob Salvador - Integrante / Judith Hoelzemann - Integrante / Lucas Vaz Peres - Integrante / Marcos Aurélio Ferreira dos Santos - Integrante / Maria Paulete Pereira Martins - Integrante / Mônica Cristina Damião - Integrante / Edmilson Lopes da Silva - Integrante / Tércio Luiz Bezerra Penha - Integrante / José Valentin Bageston - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2017 - 2020

    Radiação UV biologicamente ativa: Novas perspectivas no conhecimento de sua interação com componentes da atmosfera a partir de medidas espectrais, Descrição: OBJETIVO GERAL: Trazer novos conhecimentos acerca da influência de parâmetros atmosféricos, tais como conteúdo total de ozônio, aerossóis atmosféricos e nuvens, sobre os fluxos e doses de radiação solar ultravioleta, ponderada por diferentes espectros fotobiológicos, a partir de medidas espectrais. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: Comparar as medidas espectrais com aquelas realizadas por sensores de banda larga (integradores) de modo a estimar erros e propor correções em função de parâmetros temporais, geográficos e atmosféricos; Avaliar a variação espectral da R-UV em função da presença de nebulosidade avaliada por observações em superfície e registros fotográficos; Avaliar a variação espectral da R-UV em função das propriedades ópticas de aerossóis atmosféricos inferidas pelo fotômetro Cimel/Aeronet; Estudar o efeito das nuvens e aerossóis em bandas particulares de forte resposta biológica e comparar com medidas de banda larga ? as estimativas e aproximações comumente utilizadas são efetivas em condições de forte intensidade de radiação solar ? Discutir os efeitos das diferentes proposições para a função resposta para a síntese de vitamina D (corte nas bandas de 315 ou 330 nm; McKenzie et al., 2009) em localidades com alta incidência de radiação solar; Ampliar as possibilidades de estudos relacionados a outras áreas importantes da medicina, biologia e agricultura por meio da possibilidade de realizar avaliações usando outras funções resposta, tais como: doenças oculares ? conjuntivites e ceratites (Steck, 1986), danos às plantas e culturas vegetais (Caldwell et al., 1986; Flint e Caldwell, 2003), desinfecção de águas por R-UV (Önorm, 2003) e demais efeitos sobre a pele humana como o envelhecimento precoce (Wulf et al., 1989); Dar apoio às atividades de pesquisa interdisciplinares atualmente desenvolvidas por colaboradores em diferentes regiões do país. (Chamada CNPq N 12/2016 - Bolsas de Produtividade em Pesquisa - PQ/CNPq - #304701/2016-5). , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Coordenador / Miguel Rivas - Integrante / Elisa Rojas - Integrante / Ana Letícia Campos Yamamoto - Integrante / Paula Sayeko Souza Oda - Integrante / Ivana Riera Pereira Bastos - Integrante / Thais Aparecida Cortez Pinto - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 3

  • 2016 - 2018

    Estudos meteorotrópicos no Brasil, Descrição: O termo meteorotrópico, cunhado nos anos 1970, define a relação entre a saúde humana e os fatores meteorológicos e ambientais. Entre os fatores de forte impacto sobre a saúde das populações, e que representam o conforto ambiental do indivíduo, estão a radiação solar ultravioleta, os poluentes atmosféricos, a temperatura e a umidade. Monitorá-los, avaliá-los e prevê-los, por meio de medições e modelos computacionais, é de fundamental importância para estimar suas consequências sobre os indivíduos. A L?Oréal, empresa reconhecida mundialmente pelo desenvolvimento e produção de produtos cosméticos, tem especial preocupação quanto aos efeitos deletérios desses fatores sobre a saúde da pele e dos cabelos das pessoas. Por outro lado, a Unifei conta com pesquisadores que realizam pesquisas nesta temática e que têm-se destacado na comunidade científica por meio de publicações e coordenações de projetos nacionais e internacionais. Assim, essa parceria entre a empresa e a universidade poderá proporcionar benefícios diretos a ambas as instituições, uma vez que novos dados e informações sobre o conteúdo, distribuição e projeção desses parâmetros meteorotrópicos serão estudados. Além disso, não podemos deixar de citar os benefícios indiretos dessa colaboração, já que os estudos realizados visam o desenvolvimento de produtos cosméticos mais modernos e que oferecem maior proteção à exposição cotidiana ao Sol e à poluição. Para tanto, foram selecionadas quatro localidades brasileiras de relevância científica: 1) Rio de Janeiro/RJ, por se tratar de um grande centro urbano, com população exposta em suas atividades cotidianas; e, por outro lado, um dos mais importantes destinos turísticos do país, onde em geral as populações local e flutuante expõem-se de maneira aguda. 2) São Paulo/SP, maior metrópole do país e uma das maiores do mundo. Trata-se do principal centro financeiro e consumidor do país e onde também se encontra uma grande parcela de indivíduos expostos a condições extrema de Sol e poluição. 3) Porto Alegre/RS, cidade mais importante da região sul do país, cuja população é caracterizada pela forte influência europeia e, portanto, de indivíduos que apresentam fototipos mais baixos; isto é, pele mais clara. Como tais peles são mais sensíveis à radiação ultravioleta, a região apresenta uma das maiores taxas de casos de câncer de pele do país. E, 4) Recife/PE, importante polo econômico e consumidor do nordeste brasileiro, também caracterizado como destino turístico de excelência, com grande presença de veículos e intensa radiação solar durante todo o ano. De modo a caracterizar diferentes comportamentos, pretende-se realizar medidas em ciclovias e ciclofaixas, que já fazem parte do cenário urbano no Brasil e no mundo e têm sido cada vez mais utilizadas como via de locomoção para o trabalho ou para o lazer. Por esse motivo, o monitoramento dos parâmetros meteorotrópicos nesse ambiente proporcionará um panorama fidedigno da exposição das populações tanto nas atividades cotidianas, quanto nas de recreação.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Coordenador / Vanessa Silveira Barreto Carvalho - Integrante / Plínio Bernardo de Souza - Integrante / Renata Pazzini Prado de Lima - Integrante / Paloma Angelina Simões - Integrante / Julia Bernardes Santana Silva - Integrante / Alexandre Germano Marciano - Integrante., Financiador(es): L'OREAL BRASIL PESQUISA E INOVACAO LTDA. - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2016 - Atual

    Validação das respostas fotobiológicas para a radiação ultravioleta a partir de medidas espectrais e integradas, Descrição: As respostas fotobiológicas (RF) para a radiação ultravioleta (RUV) são funções matemáticas, obtidas em experimentos padronizados e controlados, que representam a influência de cada comprimento de onda eletromagnética em sua ação sobre um ser vivo. Por exemplo, a RF para o desenvolvimento do eritema (avermelhamento da pele) mostra que a RUV entre 280 e 296 nm são as mais eficazes para provocar tal dano, enquanto as RUV superiores a 360 nm são praticamente inofensivas. Por outro lado, a síntese de vitamina D pela radiação solar é função da exposição da pele às radiações entre 280 e 330 nm, com pico em 298 nm. Além de outras RF sobre a pele (elastose e câncer), olhos (fotoconjuntivite e fotoceratite), sistema imunológico, plantas e materiais inorgânicos (plásticos e tintas). Em geral, instrumentos denominados biômetros são utilizados para medir a RUV ponderada pelas RF. Como se tratam de radiômetros de banda larga, as RF são simuladas por meio de filtros ou aproximações que não levam em consideração variações espectrais influenciadas por parâmetros atmosféricos, tais como ozônio, aerossóis e nuvens. Assim, apesar de amplamente utilizados pela comunidade científica, tais medições carecem de aperfeiçoamento uma vez que o comportamento espectral da RUV ponderado pela RF, sob a influência dos parâmetros atmosféricos citados, ainda é pouco conhecido. Além disso, a maioria dos poucos estudos experimentais sobre o assunto não levam em consideração os altos níveis de RUV das regiões tropicais, o que torna o estudo ainda mais inovador. Assim, o presente projeto tem como objetivo analisar o comportamento da RUV espectral em diferentes condições atmosféricas e comparar com resultados obtidos por instrumentos de banda larga e modelagem matemática. Para tanto, serão utilizados diferentes instrumentos adquiridos no âmbito de diferentes projetos de pesquisa precedentes. Os resultados possibilitarão o aperfeiçoamento de inferências sobre a RUV e seus efeitos sobre a saúde. (Edital N 02/2016 - Programa Pesquisador Mineiro - PPM X - Processo n PPM-00439-16). , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Bolsa.

  • 2015 - 2018

    Contribuições para melhor compreensão dos efeitos benéficos e nocivos relacionados à exposição a níveis elevados de radiação solar ultravioleta a partir de medidas espectrais, Descrição: O presente projeto tem por objetivo avaliar as doses de radiação ultravioleta, ponderadas pelas respostas espectrais eritêmica e de síntese da vitamina D, a partir de medições espectrais inéditas realizadas em regiões de alta incidência de radiação solar, com vistas a estimar os impactos causados sobre a saúde das populações. Além disso, pretende-se: a) Comparar as medidas espectrais com aquelas realizadas por sensores de banda larga (integradores) de modo a estimar erros e propor correções em função de parâmetros temporais, geográficos e atmosféricos; b) Discutir os efeitos das diferentes proposições para a função resposta para a síntese de vitamina D (corte nas bandas de 315 ou 330 nm; McKenzie et al., 2009) em localidades com alta incidência de radiação solar; c) Avaliar a variação espectral da R-UV em função da presença de nebulosidade e aerossóis atmosféricos; d) Ampliar as possibilidades de estudos relacionados a outras áreas importantes da medicina, biologia e agricultura por meio da possibilidade de realizar avaliações usando outras funções resposta, tais como: doenças oculares ? conjuntivites e ceratites (Steck, 1986), danos às plantas e culturas vegetais (Caldwell et al., 1986; Flint e Caldwell, 2003), desinfecção de águas por R-UV (Önorm, 2003) e demais efeitos sobre a pele humana como o envelhecimento precoce (Wulf et al., 1989); e, e) Dar apoio às atividades de pesquisa interdisciplinares atualmente desenvolvidas por colaboradores em diferentes regiões do país.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Coordenador / Luis Felipe Silva - Integrante / Rita de Cássia Marques Alves - Integrante / Tiago Oselame Fontanive - Integrante / Tania Weber Furlanetto - Integrante / Clarissa Santos de Carvalho Ribeiro - Integrante / Mayara Motta Melo - Integrante / Lara Amanda Marques Vieira - Integrante / Ana Letícia Campos Yamamoto - Integrante / Plínio Bernardo de Souza - Integrante / NATANA BATISTA DE PAIVA - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.

  • 2015 - Atual

    Projeções e incertezas sobre mudanças de extremos climáticos na América do Sul para o final do século XXI, Descrição: Este projeto propõe uma profunda avaliação das projeções de extremos climáticos na América do Sul para o século XXI, provenientes de inúmeros modelos climáticos de circulação geral (MCGs). Especificamente espera-se avaliar a climatologia simulada (1961-1990) e projetada (2071-2100) dos extremos climáticos de precipitação e temperatura do ar próximo à superfície na América do Sul provenientes de 16 MCGs avaliados no 4 Relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC AR4), assim como 32 MCGs integrantes do recém publicado IPCC AR5. Avaliações de incertezas serão realizadas, focando-se principalmente naquelas relacionadas às variabilidade inter-modelos e devido aos diferentes cenários forçantes de emissões de gases de efeito estuda e aerossóis. Adicionalmente, serão produzidas projeções de mudanças nos extremos climáticos médias e probabilísticas das variáveis precipitação e temperatura para toda América do Sul, levando-se em consideração as incertezas envolvidas através de inferência bayesiana. Finalmente, propõe-se a produção para todo o continente sul-americano de um índice de mudanças climáticas, no intuito de identificar aquelas áreas que possivelmente podem ser mais impactadas, levando-se em considerações mudanças nos padrões climáticos médios e extremos, e fornecendo subsídios importantes para estudos de impacto, adaptação, e vulnerabilidade na região. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Integrante / Vanessa Silveira Barreto Carvalho - Integrante / Fabrina Bolzan Martins - Integrante / Samia Regina Garcia Calheiros - Integrante / Roger Rodrigues Torres - Coordenador / David Montenegro Lapola - Integrante / David Mendes - Integrante / Nancy Laura Rios Gamarra - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2016

    Zoneamento de aptidão climática da oliveira (Olea Europaea L.) para o estado de Minas Gerais: cenário atual e projeções futuras considerando cenários de mudanças climáticas, Descrição: A oliveira foi introduzida no Brasil por volta de 1800, principalmente nas regiões sul e sudeste do país. Atualmente, os agricultores de Minas Gerais, principalmente os do Sul de MG, vêm demonstrando interesse em cultivar a oliveira como uma alternativa de renda. A expansão da olivicultura em MG vem ganhando destaque na mídia e nos centros de pesquisa e extensão, porém, não se tem informação sobre as necessidades e as exigências climáticas dessa cultura, assim como as áreas com maior aptidão ao seu plantio, cultivo e adaptação. Esta falta de informação faz com que exista uma lacuna sobre o conhecimento do desenvolvimento da oliveira em regiões de clima tropical, onde a variação do desenvolvimento é muito maior. Nesse sentido, o zoneamento de aptidão climática é fundamental para a implantação, estabelecimento e planejamento de qualquer atividade agrícola, uma vez que delimita áreas com padrões climaticamente homogêneas e favoráveis para o cultivo de uma determinada cultura. Além disso, a compreensão dos possíveis impactos na região decorrentes de mudanças climáticas faz-se imprescindível para um bom planejamento de qualquer zoneamento agrícola, reduzindo eventuais perdas futuras ou indisponibilidade de plantio. Nesse contexto, o objetivo central deste projeto de pesquisa será realizar o zoneamento de aptidão climática para a oliveira em Minas Gerais, verificar possíveis alterações considerando cenários de mudanças climáticas, validar o zoneamento dando enfoque à região sul de Minas Gerais, a qual é a região com maior investimento na cultura de oliveira e desenvolver uma ferramenta computacional para fins de zoneamento. Os resultados deste projeto permitirão a determinação das áreas climatologicamente aptas, inaptas e marginais ao plantio e cultivo de oliveira para o estado de Minas Gerais, e as possíveis modificações no zoneamento decorrentes de mudanças climáticas futuras. Esta informação poderá ser muito útil para possíveis investimentos neste cultivo, evitando-se perdas agrícolas severas e/ou inaptidão deste cultivo em Minas Gerais, especialmente nas áreas que já foram realizados grandes investimentos dessa cultura. Além disso, o desenvolvimento de uma ferramenta computacional permitirá aos agricultores e institutos de pesquisa, como a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), realizarem verificações e avaliações do zoneamento in situ para a oliveira, inserindo dados climáticos da própria região e dados referentes a cultura e/ou cultivar, o que pode ser útil também para o zoneamento de diversas outras culturas de clima temperado como mirtilo, marmelo, figo, uva, maçã entre outras. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Integrante / Vanessa Silveira Barreto Carvalho - Integrante / Fabrina Bolzan Martins - Coordenador / Samia Regina Garcia Calheiros - Integrante / Roger Rodrigues Torres - Integrante / Emerson Dias Gonçalves - Integrante / Marcel Carvalho Abreu - Integrante / uiz Fernando de Oliveira da Silva - Integrante / Ulisses Antônio Natividade - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2016

    Impacto das mudanças climáticas sobre as doses diárias de radiação ultravioleta na América do Sul, Descrição: Esta proposta tem como principal objetivo a avaliação do impacto que possíveis cenários climáticos (IPCC, 2007) teriam sobre os fluxos de radiação solar ultravioleta (R-UV) ponderada, tanto pela resposta espectral da pele humana ao desenvolvimento do eritêma (efeito nocivo) ? R-UVE, quanto pela resposta à produção de vitamina D (efeito benéfico) ? R-VitD. Pretende-se modelar tais fluxos de radiação, entre os anos 2000 e 2100, com base nas previsões do conteúdo total de ozônio (CTO3), espessura óptica de aerossóis (AOD) e fração da cobertura de nuvens (FCN) disponibilizadas pelo modelo climático global IPSLCM5 (Institute Pierre Simon Laplace Global Climate Modeling Group), pertencente ao CMIP5 Coupled Model Intercomparison Project (http://forge.ipsl.jussieu.fr/igcmg/wiki/IPSLCMIP5). Além da projeção dos fluxos e doses de R-UVE e R-VitD para a América do Sul, o presente projeto tem como objetivo secundário validar as saídas do modelo IPSLCM5 no que diz respeito à avaliação de AOD, com base nas medições de fotômetros Aeronet disponíveis no Brasil, incluindo o recém adquirido em fase de instalação na cidade de Itajubá/MG (Projeto CNPq ? Universal Faixa C ? # 472045/2010-5, vide anexo A), e à FCN, por meio da análise de informações remotas. Trata-se de uma importante contribuição às projeções realizadas, uma vez que análises dessa natureza são, em sua maioria, realizadas para a Europa e América do Norte.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Coordenador / Jaime Rodrigues Coariti - Integrante / Sophie Godin-Beekmann - Integrante / Gabriela Ramos Moraes - Integrante / Katia Mendes - Integrante / Luciana Tiburcio - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2011 - 2015

    Avaliação do efeito dos aerossóis atmosféricos sobre as bandas ultravioleta e visível do espectro de radiação solar em diferentes regiões do país: Subsídios para compreensão das mudanças climáticas., Descrição: O presente projeto de pesquisa possibilitará o aprofundamento de estudos preliminares sobre a interação aerossois x radiação solar em diferentes regiões do país. Ressaltando o fato de que a importância de aerossóis atmosféricos para o clima, e suas alterações, vem sendo discutida há tempos pela comunidade científica internacional e possui considerável grau de incerteza, e que uma melhor caracterização das propriedades ópticas dos aerossóis é de fundamental importância para a modelagem numérica, com vistas ao aperfeiçoamento das previsões dos fluxos de radiação em diferentes bandas do espectro de maneira a minimizar as incertezas existentes em modelos de tempo e clima. Número do processo: 472045/2010-5 - Edital/Chamada: Edital MCT/CNPq 14/2010 - Universal - Faixa C. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Coordenador / Marcia Akemi Yamasoe - Integrante / Alexandre Correia - Integrante / Aline Sarmento Procópio - Integrante / Vanessa Silveira Barreto Carvalho - Integrante / Marcelo Felix Alonso - Integrante / Daniel Luis Andrade Mortl - Integrante / Gabriela Ramos Moraes - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2011 - 2014

    EREBUS: Evaluation des Risques Et Bénéfices de l?exposition aux rayonnements UltravioletS, Descrição: O projeto reúne físicos, meteorologistas, médicos dermatologistas e epidemiologistas no objetivo de avaliar os riscos e benefícios da exposição à radiação ultravioleta (UV) em áreas de clima temperado (França). Motivada pela necessidade de se contar com dados fiáveis para estudos epidemiológicos e clarificar as mensagens de prevenção, o projeto se baseia na avaliação e desenvolvimento de climatologias das doses de eritema e das doses necessárias para a síntese da vitamina D. Além disso, propõe-se estudar os efeitos de nebulosidade sobre tais doses e a distribuição espectral da radiação UV a partir de medições em superfície e da simulação de doses de UV, passadas e futuras, em um modelo climático. Os resultados esperados são: (1) avaliação e desenvolvimento de climatologias das doses de eritema e de vitamina D para estudos epidemiológicos na França; e, (2) uma melhor compreensão do papel de nuvens no espectro e distribuição da radiação UV. (Detalhes em: http://www.gisclimat.fr/projet/erebus). , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Integrante / Sophie Godin-Beekmann - Coordenador / Martial Haeffelin - Integrante / Emmanuel Mahe - Integrante., Financiador(es): Université de Versailles Saint-Quentin-en-Yvelines - Bolsa / Groupement d'Intérêt Scientifique CLIMAT-ENVIRONNEMENT-SOCIETE - Auxílio financeiro.

  • 2011 - 2013

    Características climatológicas e projeções climáticas para o estado de Minas Gerais e seus impactos na agricultura, Descrição: O Estado de Minas Gerais destaca-se no país por sua diversidade climática e por sua relevante contribuição na balança comercial através das atividades agrícolas. Neste contexto, todas as atividades do ciclo das culturas são baseadas em um calendário agrícola; que, além das práticas agrícolas específicas de cada cultura, orienta também as linhas de créditos nas instituições financeiras, ferramenta prioritária do desenvolvimento do agronegócio no Estado e no País. Assim, com este projeto pretende-se investigar as características climatológicas da região do Estado de Minas Gerais (MG), que pertence ao Sistema de Monção da América do Sul (SMAS), assim como relacionar tais aspectos com as principais culturas agrícolas e, ainda, projetar o clima futuro no Estado de MG no período de 2071 a 2085. Para as climatologias, serão utilizados dados mensais de água precipitável, temperatura e umidade relativa do ar e vento zonal e meridional à superfície provenientes da Reanálise I do National Centers for Environmental Prediction / National Center for Atmospheric Research (NCEP/NCAR) para o período de 1958-2010. Os campos climatológicos serão mensais e calculados separadamente para duas fases da Oscilação Decenal do Pacífico (PDO, em inglês), referente aos períodos de 1958-1976 e 1977-1995 (fase fria e quente da PDO, respectivamente) e, ainda, para o período 1996-2010 (fase ainda indefinida da PDO). A PDO é uma importante oscilação climática que influencia a variabilidade natural do clima. Assim, as climatologias serão feitas separadamente para as 3 fases da PDO e para algumas regiões de MG, em virtude das diferenças climáticas entre as mesmas, assim como o cálculo das respectivas anomalias. Logo, será feita uma associação dessa climatologia com o calendário agrícola e a produtividade das principais culturas agrícolas de MG. Ainda, será feita uma projeção do clima futuro no Estado de MG no período de 2071 a 2085, a fim de identificar possíveis diferenças na climatologia sazonal. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Integrante / Michelle Simões Reboita - Integrante / Fabrina Bolzan Martins - Integrante / Samia Regina Garcia Calheiros - Coordenador / Maria Inês Nogueira de Alvarenga - Integrante / Rosmeri Porfíro da Rocha - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.

  • 2010 - 2012

    Estudos interdisciplinares sobre a radiação solar ultravioleta, Descrição: O principal objetivo da presente proposta é o fomento às atividades de pesquisa relacionadas à temática do estudo sobre a radiação ultravioleta, suas interações com os componentes atmosféricos e geofísicos, tais como aerossóis, nuvens e refletância do solo, e suas consequências sobre a saúde humana. O apoio solicitado beneficiará uma gama de atividades interdisciplinares que envolvem intensa colaboração com grupos de pesquisa brasileiros e estrangeiros e resultados de importância científica e social, estes últimos voltados principalmente à conscientização acerca da prevenção ao câncer de pele. Grosso modo são previstos três eixos principais de investimento: a) manutenção e incremento do parque instrumental, através do financiamento para aquisição de novos e calibração de antigos equipamentos; b) modernização da infra-estrutura; e c) financiamento de viagens para participação em eventos ou reuniões. A temática do projeto pode ser justificada pelos altos e crescentes números de novos casos de câncer de pele no estado de Minas Gerais, que apresenta, segundo o Instituto Nacional de Câncer, risco estimado de 35 casos novos a cada 100 mil homens e 46 para cada 100 mil mulheres; e no Brasil, com 56 e 61 para cada 100 mil homens e mulheres, respectivamente. Além do impacto social gerado pela enfermidade, deve-se ressaltar o forte impacto econômico que o tratamento desta doença implica aos cofres públicos e privados do país. O caráter epidêmico do problema deve-se, principalmente: a) aos altos níveis de R-UV observados em qualquer região do país na maior parte do ano; b) aos hábitos culturais; e, c) a falta de esclarecimento e conscientização de grande parte da população brasileira. A diversidade do tema envolvido não se deve somente às suas implicações para a sociedade, mas também pelo forte caráter científico ? objeto principal desta proposta, uma vez que os mecanismos de interação da R-UV com aerossóis e nuvens ainda são pouco compreendidos pela comunidade científica.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Coordenador / Jaime Rodrigues Coariti - Integrante / Ana Lígia Rodrigues Trannin - Integrante / Gabriela Junqueira da Silva - Integrante / Mariana Abibi Guimarães Araújo Barbosa - Integrante / Luciana de Carvalho Machado Pires - Integrante / Jacqueline Botan - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Bolsa.Número de orientações: 4

  • 2009 - 2012

    Estudos sobre radiação solar ultravioleta, Descrição: Este projeto de pesquisa tem como objetivo principal o aprofundamento nos conhecimentos sobre a radiação solar ultravioleta (R-UV) e sua interação com diferentes parâmetros atmosféricos com base nos experimentos, coletas de dados sistemáticas e simulações numéricas continuamente realizadas no âmbito de diferentes projetos de pesquisa e de colaboração, coordenados ou com participação do proponente desse projeto. Entende-se como elementos as serem estudados: i) os aerossóis e suas distintas propriedades ópticas; ii) a relação com a radiação de outras bandas espectrais; iii) a atenuação provocada por diferentes tipos de nuvens, classificadas a partir de medidas de satélites; e, também, iv) a análise das medidas remotas e locais do conteúdo integrado de ozônio presente na atmosfera. Dois objetivos secundários, porém não menos importantes, visam: 1) a formação de pessoal qualificado para manipulação e análise dos dados coletados e tratamentos de modelos computacionais, uma vez que a pequena comunidade científica estudando esse problema torna o principal entrave para o desenvolvimento de pesquisas dessa natureza; e, 2) estudos que envolvem R-UV não devem se resumir somente aos objetivos científicos, mas também devem fornecer parâmetros à sustentação de políticas públicas e sociais para conscientização da população sobre os efeitos nocivos do excesso de exposição ao sol.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Coordenador / Jaime Rodrigues Coariti - Integrante / Ana Lígia Rodrigues Trannin - Integrante / Gabriela Junqueira da Silva - Integrante / Mariana Abibi Guimarães Araújo Barbosa - Integrante / Luciana de Carvalho Machado Pires - Integrante / Marcia Maria Fernandes de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 8

  • 2009 - 2011

    Caracterização ambiental de área com lavoura cafeeira em sub-bosque de araucárica (Araucaria angustifolia L.), Descrição: A arborização do cafeeiro é uma opção de manejo que apresenta vantagens para a cultura. No que diz respeito aos aspectos microclimáticos, a arborização pode funcionar tanto como um amenizador de temperatura, aspecto relevante para as regiões de clima quente e precipitação escassa; quanto ajudar também no controle de geadas. A arborização de cafezais utilizando espécies companheiras, pode ainda possibilitar ao agricultor a obtenção de renda extra, como no caso de produção de frutos e/ou madeira; ou no caso daquelas que tem alta produção de fitomassa para ser aproveitada na adubação do cafezal que, consequentemente, diminui a necessidade de aplicação de adubos solúveis, barateando o custeio da lavoura. A escolha de espécies arbóreas adequadas, a definição dos arranjos estruturais dos componentes da arborização e a intensidade de sombreamento proporcionada são determinantes para o sucesso e viabilização técnica-científica-econômica nestes sistemas de consórcio. O ensaio será instalado no município de Pedralva-MG, em lavoura de café Catuaí plantado em 1976, no espaçamento de 4,0 (quatro) metros entre linhas e 1,0 (um) metro entre plantas. Por ocasião do estabelecimento da lavoura, tendo sido constatada a ocorrência de geadas, fez-se o plantio de araucárias no espaçamento de 4,0 (quatro) metros entre linhas e 4,0 (quatro) metros entre plantas. Posteriormente, o desenvolvimento das árvores começou a prejudicar a produção do cafeeiro, optando-se pelo desbaste das mesmas. Atualmente, a área foi dividida em três glebas distintas: café com sombreamento mediano (CSM), café com sobreamento intenso (CSI) e café a sol pleno (CSP), onde amostras e dados deverão ser coletados para caracterização do ecossistema e avaliação do comportamento da lavoura cafeeira sob diferentes intensidades de sombreamento.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Integrante / Márcia Kondo - Integrante / Maria Inês Nogueira Alvarenga - Coordenador / Rogerio Melloni - Integrante / Eliane Guimarães Pereira Melloni - Integrante / Liane Barreto Alves Pinheiro - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2011

    RISC-UV : Impact du changement climatique sur le rayonnement ultra-violet et risques pour la santé, Descrição: http://www.gisclimat.fr/projet/risc-uv. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Integrante / Sophie Godin-Beekmann - Coordenador / Martial Haeffelin - Integrante / Philippe Saiag - Integrante / Emmanuel Mahe - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Centre National de la Recherche Scientifique - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2010

    Validação de estimativas de R-UV a partir de medições de conteúdo integrado ozônio e radiação em superfície (Financiamento: FAPEMIG), Descrição: Na presente proposta, serão enfocadas contribuições às estimativas computacionais que fornecem previsões e monitoramento dos fluxos de R-UV que atingem a superfície terrestre em diferentes horários a cada dia do ano. Deste modo, o principal objetivo do projeto consiste em comparar medições de ozônio integrado, medido a partir da superfície através da aquisição de sensores portáteis Microtops, com medidas realizadas por satélites (OMI/Aura/NASA e SBUV2/NOAA), atualmente utilizadas na geração das estimativas dos fluxos UV. As medidas experimentais de R-UV, que também integrarão a campanha realizada no âmbito deste projeto, serão realizadas através do aproveitamento de infra-estrutura adquirida em projeto de pesquisa anteriormente coordenado pelo proponente (FAPESP #2004/00937-3). Além disso, os resultados provenientes deste trabalho beneficiarão de maneira direta, outro projeto de pesquisa, que envolve especialistas sul-americanos, também, sob coordenação do proponente (CNPq #2006-1/490382). Deste modo, os resultados a serem obtidos fornecerão informações relevantes a diferentes áreas de pesquisa, com alto potencial de publicação e formação de recursos humanos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Coordenador / Rodrigo Augusto Ferreira de Souza - Integrante / Juan Carlos Ceballos - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.

  • 2007 - Atual

    CEQUAM - Centro de Diagnóstico, Mapeamento e Controle de Indicadores de Sustentabilidade Ambiental, Descrição: Implementação de um centro de diagnóstico, mapeamento e controle de indicadores de sustentabilidade ambiental das Terras Altas da Mantiqueira e Vale do Sapucaí com a criação de laboratórios para avaliar a qualidade ambiental de recursos naturais, denominado CEQUAM Centro de Estudos da Qualidade Ambiental. (0210/07) - MCT/FINEP/CT-INFRA - PROINFRA - 01/2006. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Integrante / Márcia Kondo - Integrante / Maria Inês Nogueira Alvarenga - Coordenador / Rogerio Melloni - Integrante / Rossano Gimenes - Integrante., Financiador(es): Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - Auxílio financeiro.

  • 2006 - 2008

    Padronização e implementação regional do Índice UV: Contribuições à formação de recursos humanos e desenvolvimento de pesquisa científica, Descrição: Divulgação padronizada do índice ultravioleta (IUV) para os países da América do Sul. A divulgação do IUV é recomendada pela Organização Mundial de Saúde como instrumento para conscientização sobre prevenção do excesso de exposição à radiação solar UV. Tal proposta visa oferecer informações adequadas às características e necessidades dos países envolvidos, de modo a fornecer ferramentas para divulgação e campanhas públicas de prevenção às doenças relacionadas ao excesso de exposição ao sol. O serviço será baseado no modelo computacional para cálculos UV para avaliações em grande escala, em funcionamento operacional no CPTEC/INPE (Corrêa, 2004) e disponível no Brasil através do website http://satelite.cptec.inpe.br/uv, e nas necessidades específicas das partes envolvidas. Esta proposta é baseada na integração dos estudos prévios entre os pesquisadores envolvidos (Corrêa e Coronel, 2002; Corrêa et al., 2004, 2005; Aparicio et al., 2005).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Coordenador / Genaro Coronel - Integrante / Juan Carlos Ceballos - Integrante / Emico Okuno - Integrante / Fernando Pio - Integrante / Nancy Rios - Integrante / Marilyn Silvia Aparicio Effen - Integrante / Jaime Rodrigues Coariti - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Universidad Mayor de San Andrés - Cooperação / Universidad Nacional de Asunción - Cooperação / Universidade de São Paulo - Cooperação / Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - Cooperação., Número de produções C, T & A: 2

  • 2004 - 2008

    Estudo da influência de fatores atmosféricos e geográficos sobre os níveis de radiação ultravioleta em regiões de alta densidade populacional do estado de São Paulo, Descrição: Este projeto de pesquisa visa a melhoria dos conhecimentos sobre fenômenos atmosféricos e geográficos inerentes às estimativas de radiação ultravioleta (R-UV) em superfície. No entanto, os estudos envolvendo R-UV não devem se resumir somente aos objetivos científicos, mas também devem fornecer parâmetros à sustentação de políticas públicas e sociais para conscientização da população sobre os efeitos nocivos do excesso de exposição ao sol. Diante dessa gama de motivações, este projeto propõe um conjunto de estudos sobre R-UV a serem realizados no Estado de São Paulo, uma vez que a região apresenta pontos importantes em relação ao tema. Do ponto de vista de saúde pública a região abriga cerca de 25% da população brasileira e detém os maior número de diagnósticos de câncer de pele do País, e do ponto de vista científico possui regiões de interesse relevante devido às suas diferenças geográficas e atmosféricas, como uma das maiores aglomerações urbanas do mundo, a cidade de São Paulo, e estâncias turísticas litorâneas e montanhosas. Devido a essa heterogeneidade geográfica a realização deste projeto, que inclui a aquisição de sensores para medidas de fluxos globais de R-UV, tem o objetivo de realizar estudos teórico-experimentais relacionados à influência da: a.) presença de aerossóis; b.) altitude da superfície; c.) reflexão do solo; d.) cobertura de nuvens; e, ainda, aproveitando a realização de medidas sistemáticas, propõe-se o monitoramento dos níveis de R-UV em grandes centros urbanos e turísticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marcelo de Paula Corrêa - Integrante / Paulo Artaxo - Integrante / Juan Ceballos - Coordenador / Marcia Akemi Yamasoe - Integrante / Luiz Augusto Toledo Machado - Integrante., Financiador(es): Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas - Cooperação / Instituto de Física Universidade de São Paulo - Cooperação / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 8 / Número de orientações: 7

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2010

Melhor Trabalho - Área: Meteorologia Física e Meteorologia por Satélites - XVI Congresso Brasileiro de Meteorologia, Sociedade Brasileira de Meteorologia.

2004

Melhor trabalho - Comitê de poluição, queimadas, biometeorologia e saúde pública - XIII Congresso Brasileiro de Meteorologia, Sociedade Brasileira de Meteorologia.

1998

Destaque para premiação - X Congresso Brasileiro de Meteorologia, Sociedade Brasileira de Meteorologia.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal de Itajubá, Instituto de Recursos Naturais. , Avenida BPS, 1303 - IRN/UNIFEI, Pinheirinho, 37500903 - Itajubá, MG - Brasil, Telefone: (35) 36291969, Fax: (35) 36291454, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2012 - 2013

Laboratoire Atmosphères, Milieux, Observations Spatiales

Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Bolsista, Regime: Dedicação exclusiva.

2008 - 2009

Université de Pierre et Marie Curie, CNRS 7070

Vínculo: Bolsista recém-doutor, Enquadramento Funcional: Bolsista, Regime: Dedicação exclusiva.

2005 - Atual

Universidade Federal de Itajubá

Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Associado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

  • 05/2013

    Direção e administração, Instituto de Recursos Naturais, .,Cargo ou função, Coordenador de Programa de Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

  • 03/2010

    Ensino, Ciências Atmosféricas, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Radiação Atmosférica, Química da Atmosfera, Mudanças Climáticas, Aplicações dos satélites em ciências atmosféricas, Probabilidade e estatística

  • 03/2008

    Ensino, Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Estatística básica, Mudanças climáticas e impactos ambientais

  • 11/2005

    Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Recursos Naturais, Engenharia Ambiental.,Linhas de pesquisa

  • 08/2009 - 02/2012

    Direção e administração, Instituto de Recursos Naturais, .,Cargo ou função, Coordenador do Programa de Graduação em Ciências Atmosféricas.

  • 11/2005 - 12/2011

    Ensino, Engenharia Ambiental, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fundamentos de Meteorologia, Hidrologia Agrícola, Probabilidade e Estatística

  • 11/2005 - 11/2011

    Ensino, Engenharia Hídrica, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fundamentos de Meteorologia, Hidrologia agrícola, Probabilidade e Estastística

  • 08/2007 - 06/2008

    Direção e administração, Instituto de Recursos Naturais, .,Cargo ou função, Coordenador de Curso - Engenharia Ambiental (Graduação).

  • 06/2006 - 06/2008

    Direção e administração, Instituto de Recursos Naturais, .,Cargo ou função, Coordenador de curso - Pós-Graduação Lato-Sensu em Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

2003 - 2005

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40

Atividades

  • 08/2003 - 10/2005

    Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, Divisão de Satélites e Sistemas Ambientais.,Linhas de pesquisa

2017 - 2017

Universidad de Granada

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 40

Outras informações:
Bolsista da Fundação Carolina - Programa de Movilidad de Profesores e Investigadores Brasil-Espaa