Marcela Aldrovani Rodrigues

Atualmente é Professora e Pesquisadora do Programa de Pós-Graduação strictu sensu em Ciência Animal na Universidade de Franca (Unifran). Participou do programa jovem pesquisador da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), com bolsa da Pró-Reitoria de Pesquisa da Unesp (2016-2017). Realizou estágio pós-doutoral financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) na Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV), Unesp, câmpus de Jaboticabal (2013-2016). Mestre e Doutora em Biologia Celular e Estrutural pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Graduada em Ciências Biológicas. Tem experiência com as áreas de Ciências Biológicas, Morfologia, Citologia e Biologia Celular, Histologia, Engenharia Biomédica, Genética, Medicina Regenerativa, Oftalmologia, Saúde Animal.

Informações coletadas do Lattes em 20/10/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Biologia Celular e Estrutural

2004 - 2007

Universidade Estadual de Campinas
Título: Organização supramolecular, orientação espacial 3-D e propriedades ópticas de proteínas extracelulares em córneas e aortas de camundongos espontaneamente diabéticos
Prof. Dr. Benedicto de Campos Vidal. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: análise de imagem; anisotropias ópticas; auto-reconhecimento e auto-montagem molecular; camundongos diabéticos não-obesos; propriedades ópticas.Grande área: Ciências BiológicasGrande Área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR. Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: HISTOLOGIA E HISTOPATOLOGIA. Setores de atividade: Saúde Humana.

Mestrado em Biologia Celular e Estrutural

2003 - 2004

Universidade Estadual de Campinas
Título: Anisotropias ópticas em feixes de colágeno e morte celular em fibroblastos durante o estabelecimento do diabetes espontâneo em camundongos não-obesos (NOD),Ano de Obtenção: 2004
Prof. Dr. Benedicto de Campos Vidal.Coorientador: Profa. Dra. Maria Luiza Silveira Mello. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: análise de imagem; anisotropias ópticas; colágeno; diabetes; fenótipos nucleares; fragmentação de DNA. Grande área: Ciências BiológicasGrande Área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR. Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: HISTOLOGIA E HISTOPATOLOGIA.

Graduação em Ciências Biológicas

1999 - 2002

Centro Universitário de Rio Preto

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2016 - 2017

Pós-Doutorado. , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil. , Bolsista do(a): Pro-Reitoria de Pesquisa da Unesp, PROPE, Brasil. , Grande área: Ciências Biológicas, Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Clínica e Cirurgia Animal.

2013 - 2016

Pós-Doutorado. , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil. , Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. , Grande área: Ciências Biológicas, Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: Oftalmologia. , Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: Biologia celular e molecular, histologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2015 - 2015

Introdução à Análise de Imagens para Microscopias. , Sociedade Brasileira de Microscopia e Microanálise, SBMM, Brasil.

2013 - 2013

Aquisição e processamento de imagens. , Sociedade Brasileira de Microscopia e Microanálise, SBMM, Brasil.

2006 - 2006

Variabilidade fenotípica do genoma humano. (Carga horária: 3h). , Sociedade Brasileira de Genética, SBG, Brasil.

2005 - 2005

Extensão universitária em microespectrofotometria de varredura. , Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.

2002 - 2002

Extensão universitária em métodos para o diagnóstico de hemoglobinopatias. , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2002 - 2002

Extensão universitária em a vida em sua diversidade. , centro universitário de rio preto, UNIRP, Brasil.

2002 - 2002

Extensão universitária em citogenética de insetos. , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2002 - 2002

Extensão universitária em tópicos de biologia celular, genética e evolução. , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2002 - 2002

microscopia eletrônica de transmissão. , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2002 - 2002

tópicos de embriologia humana. , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2002 - 2002

microbiologia de alimentos. , centro universitário de rio preto, UNIRP, Brasil.

2002 - 2002

técnicas de divisão celular: mitose e meiose. , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2002 - 2002

anemia falciforme: aspectos éticos e sociais. , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2001 - 2001

Extensão universitária em conceitos de biologia celular e molecular. , centro universitário de rio preto, UNIRP, Brasil.

2001 - 2001

biologia molecular nas análises clínicas. , instituto técnico de controle e qualidade, INTECQ, Brasil.

2001 - 2001

matriz extracelular: conceitos e patologias. , centro universitário de rio preto, UNIRP, Brasil.

2001 - 2001

genética e laboratório em reprodução humana. , Sociedade Rio-pretense de Medicina, SRM, Brasil.

2000 - 2000

Extensão universitária em técnicas de cito e histopatologia. , Tecmed, TECMED, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Francês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: Citologia e Biologia Celular.

    Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Biomédica.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética.

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Medicina Regenerativa.

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Oftalmologia Comparativa.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

LAUS, J. L. ; Aldrovani, M ; BRANDAO, C. V. S. ; WANDERLEY, M. K. . 6o Congresso Paulista de Oftalmologia Veterinária. 2019. (Congresso).

PAULA, J. S. ; ALVES, M. ; SCHELLINI, S. A. ; Aldrovani, M . Coordenação do 7o Simpósio Paulista de Pós-Graduação em Oftalmologia. 2019. (Outro).

Aldrovani, M . XII Congresso de Iniciação Científica da Unifran. 2019. (Congresso).

Aldrovani, M ; FERREIRA, J. C. ; PAULINO JUNIOR, D. ; HONSHO, C. S. . Encontro Pesquisador Aprendiz. 2018. (Outro).

Aldrovani, M ; HONSHO, C. S. . Circuito ecológico e o tráfico de animais. 2018. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Oficina de Blackboard e Office 365 como Facilitadores na Docência. 2019. (Oficina).

Palestra Educação Superior: Perspectivas e Desafios para o século XXI. 2018. (Outra).

Conference of the European College of Veterinary Ophthalmologists (ECVO). REMODELING OF HIGH ORDER CHROMATIN-DNA STRUCTURE IN RABBIT CORNEAL LIMBAL EPITHELIAL PROGENITOR CELLS GROWN ON HUMAN INTACT AND DENUDED AMNIOTIC MEMBRANE. 2015. (Congresso).

VIII Congreso del Colegio Latinoamericano de Oftlamólogos Veteterinarios. Supraorganización de cromatina de las céllas epitelialies límbicas cultivadas en membranas amnióticas versus sintéticas. 2015. (Congresso).

XXV Congresso brasileiro de Microscopia. Immunophenotypic Characterization, Chromatin Supraorganization and Amount of DNA from Corneal Limbal Epithelial Cells Cultured on Human Amniotic Membrane versus Alginate-Chitosan-Fucoidan Substrate. 2015. (Congresso).

5 jornada paulista de oftalmologia. Requerimentos supramoleculares envolvidos na regulação de células progenitoras epiteliais límbicas corneais: implicações para a bioengenharia de tecidos destinados à reconstrução da superfície ocular. 2014. (Congresso).

XXIV Congresso da Sociedade Brasileira de Microscopia e Microanálise. Patterns oh chromatin supraorganization and DNA amount accompanyng end-stage differentiation of corneal epithelial cells. 2013. (Congresso).

IX Simpósio de Genética. 2006. (Simpósio).

Supra-organização e extensibilidade da cromatina em hepatócitos de camundongos expressando diabetes dependente de insulina. 52º Congresso Brasileiro de Genética. 2006. (Congresso).

XIII Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular, IX Simpósio Brasileiro de Matriz Extracelular e IV Simpósio Internacional de Matriz Extracelular. XIII Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular, IX Simpósio Brasileiro de Matriz Extracelular e IV Simpósio Internacional de Matriz Extracelular. 2006. (Congresso).

XX Congresso da Sociedade Brasileira de Microscopia e Microanálise - I Congresso de Microscopia Aplicada às Ciências Forenses. Nuclear phenotypes and apoptosis in tail tendon fibroblasts from diabetic mice. 2005. (Congresso).

XII Congresso da Sociedde Brasileira de Biologia Celular e IX Congresso da Sociedade Iberoamericana de Biologia Celular. XII Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular e IX Congresso da Sociedade Iberoamericana de Biologia Celular. 2004. (Congresso).

5º Semana da Biologia.5º Semana da Biologia: "Comemoração aos 10 anos do Curso de Ciências Biológicas. 2002. (Outra).

I Congresso Regional de Histotecnologia. I Congresso Regional de Histotecnologia. 2002. (Congresso).

I Semana da Biologia.I Semana da Biologia. 2002. (Outra).

Simpósio de Genética.Simpósio de Genética. 2002. (Simpósio).

Simpósio de PCR em Tempo Real.Simpósio de PCR em Tempo Real. 2002. (Simpósio).

4º Semana de Biologia.4º Semana de Biologia. 2001. (Outra).

Comemoração do Dia Mundial do Meio ambiente.Comemoração do Dia Mundial do Meio ambiente. 2001. (Outra).

IV Jornada de Educação e Direito Ambiental.IV Jornada de Educação e Direito Ambiental. 2001. (Encontro).

IV Simpósio Internacional de Reprodução humana Multidisciplinar.IV Simpósio Internacional de Reprodução Humana Multidisciplinar. 2001. (Simpósio).

Semana INTECQ.Semana INTECQ de Atualização Técnico Científica e Feira de Ciência e Tecnologia. 2001. (Outra).

Simpósio de Neurogenética.Simpósio de Neurogenética. 2001. (Simpósio).

.Campanha de Combate ao Mosquito da Dengue. 2000. (Outra).

3º Semana de Biologia.3º Semana de Biologia. 2000. (Outra).

III Jornada de Educação e Direito Ambiental.III Jornada de Educação e Direito Ambiental. 2000. (Encontro).

IX Semana Interna de Prevençào de Acidentes do Trabalho.IX Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho. 2000. (Encontro).

II Jornada de Educação e Direito Ambiental.II Jornada de Educação e Direito Ambiental. 1999. (Encontro).

Simpósio de Pesquisa.Simpósio de Pesquisa. 1999. (Simpósio).

Simpósio de Saúde na Universidadë.Simpósio: Saúde na Universidade. 1999. (Simpósio).

Simpósio Interdisciplinar de Hematologia em Transplante de medula Óssea.Simpósio Interdisciplinar de Hematologia em Transplante de Medula Óssea. 1999. (Simpósio).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Mayara Manochio

FURTADO, R. A.; MUNARI, C. C.;Aldrovani, M. Potencial antinociceptivo da indometacina incorporada a nanapartícula de sílica mesoporosa. 2019. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) - Universidade de Franca.

Aluno: Daniel Peixoto Pereira

CRIVELLENTI, L. Z.;Aldrovani, M; USCATEGUI, R. A. R.. Comparação dos efeitos da pentoxxifilina com a clorpromazina e lovastatina na proteção renal de gatos wistar após isquemia e reperfusão normotérmica. 2019. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) - Universidade de Franca.

Aluno: Daniela Moura dos Santos

Aldrovani, M; HONSHO, C. S.; PADUA, I. R. M.. Organização estrutural da cromatina em células epiteliais da conjuntiva palpebral da cães, antes e após tratamento com ciclosporina A. 2018. Dissertação (Mestrado em cirurgia veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal.

Aluno: Vinicius Jose da Silva Cardoso de Brito

ORIA, A. P.;Aldrovani, M; PINNA, M. H.; BITTENCOURT, M. V.. Microbiota conjuntival e perfil de susceptibilidade antimicrobiana em tartarugas-marinhas de vida livre e cativeiro. 2018. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal Nos Trópicos) - Universidade Federal da Bahia.

Aluno: Camila Pinho Balthazar da Silveira

Aldrovani, M; BRANDAO, C. V. S.; MAACHADO, M. R. F.; GALERA, P. D.; PADUA, I. R. M.. Propriedades birrefringentes e organização macromolecular dos colágenos fibrilares do estroma corneal de cães. 2019. Tese (Doutorado em Cirurgia Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal.

Aluno: Alexandre Augusto Franchi de Barros Sobrnho

ALDROVANI, M.; BRANDAO, C. V. S.; PADUA, I. R. M.; CRIVELARO, R. M.; MACHADO, M. R. F.. Propriedades anisotrópicas e refrativas de córneas de coelhos, após implantação de inlays de colágeno tipo I extraído de tendão flexor digital superficial de bovino. 2019. Tese (Doutorado em Cirurgia Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal.

Aluno: Karina Kamachi Kobashigawa

Aldrovani, M; PIGATTO, J. A. T.; ANDRADE, A. L.; MINTO, B. W.; SANTOS, A. C. C.. Transplante de membrana amniótica contendo células epiteliais cultivadas em sanduíche: estudos clínico e de viabilidade em córneas de coelhos. 2018. Tese (Doutorado em Cirurgia Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal.

Aluno: Flor Diana Yokoay Claros Chacaltana

Aldrovani, M; PADUA, I. R. M.; MORAES, P. C.; PIGATTO, J. A. T.; BRANDAP, C. V. S.. Metronidazol na angiogenese corneal em ratos. 2017. Tese (Doutorado em Cirurgia Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal.

Aluno: Ivan Ricardo Martinez Padua

LAUS, J. L.Aldrovani, M; MORAES, P. C.; MORALES, A.; ORIA, A. P.. Efeitos do ácido ascórbico sobre a proteção do endotélio corneal e sobre o fator de necrose tumoral alfa em cães submetidos a facoemulsificação. 2015 - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal.

Aluno: Karina Kamachi Kobashigawa

Aldrovani, M; GARCIA, J. M.; SANTANA, A. E.. Transplante de membrana amniótica com células epiteliais limbais cultivadas em sanduíche: estudos clínicos e de viabilidade em córneas de coelhos. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Cirurgia Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal.

Aluno: Carlos Alfredo Calpa Oliva

NARDI, A. B.; MOREIRA, P. R. R.;Rodrigues, M.A. Avaliação da angiogênese em enxertos cutâneos em coelhor (Oryctolagus cuniculus) mediada por três protocolos diferentes de plasma rico em plaquetas. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Medicina Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal.

Aluno: Tiago Barbalho Lima

LAUS, J. L.; MORAES, P. C.; MINTO, B. W.;Aldrovani, M; DIAS, L. G. G. G.. Dispositivo intravítreo de liberação lenta de dexametasona no controle da inflamação em cães submetidos à facoemulsificação. 2015 - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal.

Aluno: Luciano Fernandes da Conceição

LAUS, J. L.; MORAES, P. C.; DIAS, L. G. G. G.; MINTO, B. W.;Aldrovani, M. Lente intra-ocular dobrável em ND:YAG laser na profilaxia e no tratamento da opacidade de cápsula posterior pós-facoemulsificação em cães. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Cirurgia Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal.

Aluno: Séfora Vieira da Silva Gouvêa de Barros

LAUS, J. L.; MORAES, P. C.; NARDI, A. B.; DIAS, L. G. G. G.;Aldrovani, M. Comparação entre o omento de coelho e a membrana amniótica de cão, enriquecidos ou não com células mesenquimais de omento de coelho, na ceratoplastia lamelar em coelhos. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Cirurgia Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal.

Aluno: Ivan Ricardo Martinez Padua

LAUS, J. L.;Rodrigues, M.A; MORAES, P. C.; MINTO, B. W.. Efeitos do ácido ascórbico sobre a proteção do endotélio corneal e sobre o fator de necrose tumoral alfa em cães submetidos a facoemulsificação. 2014 - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal.

Aluno: Gabriela Fernandes

TAVARES, D. C.;Aldrovani, M; DIAS, F. G. G.. Avaliação do efeito do manool, um diterpeno encontrado em Salvia officinalis, sobre a carcinogênese em roedores. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências) - Universidade de Franca.

Aluno: Mayara Manochio

FURTADO, R. A.;Aldrovani, M; OLIVEIRA, K. R. P.. Avaliação do potencial anti-inflamatório da indometacina incorporada a nanopartícula de sílica mesoporosa. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Ciência Animal) - Universidade de Franca.

Aluno: MARIA AUGUSTA ADAMI PEREIRA DOS SANTOS

MATTOS JUNIOR, E.; FERREIRA, J. C.;Aldrovani, M. Estudo comparativo da administração de dexmedetomidina, dexmedetomidina-lidocaina ou lidocaina pela via peridural em coelhos conscientes. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Ciência Animal) - Universidade de Franca.

Aluno: Cristiane Padrin Caldeira Guena

FERREIRA, M. A.; CRIVELLENTI, L. Z.;Aldrovani, M. Estudo multicêntrico sobre os efeitos da eletroquimioterapia em cães e gatos com o eletropoerador LC BK 100. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Ciência Animal) - Universidade de Franca.

Aluno: Daniel Peixoto Pereira

CRIVELLENTI, L. Z.;Aldrovani, M; FURTADO, R. A.. Efeitos renoprotetores da pentoxifilina, clorpromazina e lovastatina em ratos Wistar (Rattus novergicus) submetidos a isquemia e reperfusão renal. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Ciência Animal) - Universidade de Franca.

Aluno: Camila Pinho Balthazar da Silveira

SANTANA, A. E.; SILVA, M. A. A.; SOBREIRA, M. F. R.;Aldrovani, M; PEREIRA, W. A. B.. Influência da anemia ferropriva no eletroforetrograma de hemoglobina de leitões. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em cirurgia veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal.

Aluno: Paloma Espírito Santo Silva

NUNES, N.; THIESEN, R.; DIAS, L. G. G. G.;Aldrovani, M. Avaliação de duas doses de bupivacaína, administradas à altura da primeira vértebra lombar, sobre os parâmetros cardiorrespiratórios, bloqueios sensitivo e anestésico em cadelas submetidas à ovariohisterectomia eletiva. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em cirurgia veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal.

Aluno: Luciana de Cenço Corrêa de Lacerda

LAUS, J. L.; MORAES, P. C.;Aldrovani, M. Condições do humor aquoso, quanto à contaminação, na facoemulsificação com implante de lente intraocular em cães. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Cirurgia Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal.

Aluno: Karina Kamachi Kobashigawa

LAUS, J. L.; MORAES, P. C.;Aldrovani, M. Parâmetros oftálmicos em cães da raça Shih Tzu. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Cirurgia Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal.

Aluno: Roberta Martins Crivelaro

LAUS, J. L.; ESCOBAR, A.;Aldrovani, M. Parâmetros oftálmicos em diferentes espécies de cervídeos brasileiros mantidos em cativeiro. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Cirurgia Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal.

Aluno: Germana Alegro da Silva

LAUS, J. L.Aldrovani, M; MORAES, P. C.. Neuroproteção na neuropatia óptica. Estudos dos efeitos da sildenafila em ratos (Rattus novergicus) com glaucoma agudo. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Cirurgia Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal.

DIAS, F. G. G.;Aldrovani, M; FURTADO, R. A.. Processo Seletivo de Projetos de Pesquisa de Pós-Doutorado no PPG Ciência Animal. 2019. Universidade de Franca.

Aldrovani, M; FERREIRA, J. C.; HONSHO, C. S.; FURTADO, R. A.; MATTOS JUNIOR, E.. Comissão de seleção de pós-doutorando para o Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal. 2018. Universidade de Franca.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Antonella Sachsida Braga Vilela

VIDAL, Benedicto de CamposBRAGA-VILELA, A. S.; GUARALDO, A. M. A.; PALOMARI, E. T.; OLIVEIRA, M. T. V. A.. Organização supramolecular, orientação espacial e propriedades ópticas de proteínas extracelulares em córneas e aortas de camundongod espontaneamente diabéticos. 2007. Tese (Doutorado em Biologia Celular e Estrutural) - Universidade Estadual de Campinas.

Ana Maria Aparecida Guaraldo

GUARALDO, A. M. A.. Organização Supramolecular, Orientação Espacial e Propriedades Ópticas de Proteínas Extracelulares em Córneas e Aortas de Camundongos Espontaneamente Diabéticos. 2007. Tese (Doutorado em Doutorado em Biologia Celular e Estrutural) - Universidade Estadual de Campinas.

Maria Tercília Vilela de Azeredo Oliveira

VIDAL, Benedicto de Campos;AZEREDO-OLIVEIRA, M.T.V.; POLAMARI, Evanisi Teresa. Anisotropias ópticas em feixes de colágeno e pesquisa de morte celular em fibroblastos de tendões durante o estabelecimento do diabetes espontâneo em camundongos não-obesos (NOD). 2004 - Universidade de Campinas.

Maria Tercília Vilela de Azeredo Oliveira

VIDAL, Benedicto de Campos;AZEREDO-OLIVEIRA, M.T.V.; VILELA, A. S. B; GUARALDO, M. A.; POLAMARI, Evanisi Teresa. Organização supramolecular, orientação espacial e propriedades ópticas de proteínas extracelulares em córneas e aortas de camundongos espontaneamente diabéticos. 2007. Tese (Doutorado em Biologia Celular e Estrutural) - Universidade Estadual de Campinas.

EVANISI TERESA PALOMARI

PALOMARI, Evanisi Teresa; VIDAL, Benedicto de Campos; BOSCHERO, Antonio Carlos; OLIVEIRA, Maria Tercilia Vilela de Azeredo. Anisotropias ópticas em feixes de colágeno e pesquisa de morte celular em fibroblastos de tendões durante o estabelecimento do diabetes espontâneo em camundogos não-obesos. 2004. Dissertação (Mestrado em Biologia Celular e Estrutural) - Universidade Estadual de Campinas.

EVANISI TERESA PALOMARI

PIMENTEL, Edson Rosa; GUARALDO, A. M. A.; LINE, S. R. P.;PALOMARI, Evanisi Teresa. Fenótipos nucleares em células-tronco corneais de tecido limbal intacto e cultivado sob membrana amniótica. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em Biologia Celular e Estrutural) - Universidade Estadual de Campinas.

Angelo Luiz Cortelazzo

CORTELAZZO, A. L.. Qualificação ao Mestrado em Biologia Celular e Estrutural, de Marcela Aldrovani Rodrigues. 2004. Dissertação (Mestrado em Biologia Celular e Estrutural) - Universidade Estadual de Campinas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Ana Luisa Santos Nielsen Tinasi

Fenótipos nucleares associados com estados de morfofuncionalidade da cromatina em células retinianas de felídeos selvagens ou domésticos; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) - Universidade de Franca; (Orientador);

Amanda Garcia Pereira

Anisotropias ópticas em córneas de aves de rapina: estudo comparativo entre Strigiformes, Falconiformes e Accipitriforme; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) - Universidade de Franca, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Maísa Ziviani Alves

Levantamento e monitoramento de mastofauna e avifauna, em área de Cerrado, na Serra da Canastra; Início: 2019; Universidade de Franca;

Flávio Henrique Rodrigues Stante

Proliferação celular e apoptose no epitélio conjuntival palpebral de cães com ceratoconjuntivite seca; Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade de Franca, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Jhuan Luiz Silva

Decrição histológica da córnea de duas espécies de strigídeos brasileiros: coruja-buraqueira e suindara; Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade de Franca; (Orientador);

Rodney Oliveira dos Santos Junior

Morfometria macroscópica e microscópica do coração de jacaré-do-papo-amarelo (Caiman latirostris); Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade de Franca; (Orientador);

Daniela Moura dos Santos

Organização estrutural da cromatina em células epiteliais da conjuntiva palpebral da cães, antes e após tratamento com ciclosporina A; 2018; Dissertação (Mestrado em cirurgia veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal,; Coorientador: Marcela Aldrovani Rodrigues;

Karina Eliana Herencia Bueno

Efeitos da sericina do bicho-da-seda (Bombyx mori) sobre os fenótipos nucleares e na reparação da lesão ulcerativa em células do epitélio corneal de ratos diabéticos; 2017; Dissertação (Mestrado em cirurgia veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Marcela Aldrovani Rodrigues;

Gisele Pereira Valdetaro

Regulação microambiental de células epiteliais límbicas corneais expandidas sobre membrana amniótica desepitelizada: ênfase na organização supramolecular dos polímeros de matriz; 2014; Dissertação (Mestrado em Cirurgia Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Coorientador: Marcela Aldrovani Rodrigues;

Alexandre Augusto Franchi de Barros Sobrinho

Propriedades anisotrópicas e refrativas em córneas de coelhos, após implantação de inlays de colágeno tipo I de tendão flexor digital bovino; 2019; Tese (Doutorado em Cirurgia Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Marcela Aldrovani Rodrigues;

Camila Pinho Balthazar da Silveira

Propriedades Birrefringentes e Organização Macromolecular dos Colágenos Fibrilares do Estroma Corneal de Cães; 2019; Tese (Doutorado em Cirurgia Veterinária) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Marcela Aldrovani Rodrigues;

Karina Kamachi Kobashigawa

Transplante de membrana amniótica contendo células epiteliais cultivadas em sanduíche: estudos clínico e de viabilidade em córneas de coelhos; 2018; Tese (Doutorado em Cirurgia Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Coorientador: Marcela Aldrovani Rodrigues;

Roberta Martins Crivelaro

Mecanismos de lesão cardíaca e de remodelação ventricular remanescente em tilápias do Nilo: estudo por videocirurgia, microscopias especiais e eletrocardiograma; 2018; Tese (Doutorado em Cirurgia Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Marcela Aldrovani Rodrigues;

Flor Diana Yokoay Claros Chacaltana

METRONIDAZOL NA ANGIOGÊNESE CORNEAL EM RATOS (Rattus norvegicus, variação albinus, Wistar); 2017; Tese (Doutorado em Cirurgia Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Marcela Aldrovani Rodrigues;

Roberta Renzo

Parâmetros oftálmicos em cachorros do mato (Cerdocyon thous) mantidos em cativeiro; 2015; Tese (Doutorado em Cirurgia Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Marcela Aldrovani Rodrigues;

Marcella Rosa Filézio

Extensibilidade da cromatina e composição da matriz nuclear em células epiteliais da conjuntiva palpebral de cães com ceratoconjuntivite seca versus hígidos; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marcela Aldrovani Rodrigues;

Fernanda SantosMairos

SUPRAORGANIZAÇÃO DE CROMATINA EM CÉLULAS EPITELIAIS DA CÓRNEA DE RATOS, APÓS INSTILAÇÃO DE COLÍRIO CONTENDO INIBIDOR SELETIVO (Y-27632) DE RHO QUINASE (ROCK); 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marcela Aldrovani Rodrigues;

Marcella Rosa Filézio

COLÁGENO ÁCIDO-SOLÚVEL DA CARTILAGEM DA NADADEIRA CAUDAL DE TUBARÃO AZUL (Prionace glauca, Elasmobranchii): PROCESSAMENTO E CARACTERIZAÇÃO PARA USO EM REPARAÇÃO CORNEAL; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marcela Aldrovani Rodrigues;

Marcella Rosa Filézio

Alterações na estrutura da cromatina em células epiteliais de córneas de coelhos ulceradas e tratadas com colírio de cetorolaco de trometamina 0,5%; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal; Orientador: Marcela Aldrovani Rodrigues;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Maria Luiza Silveira Mello

Anisotropias ópticas em feixes de colágeno e pesquisa de morte celular em fibroblastos de tendões durante o estabelecimento do diabetes espontâneo em camundongos não-obesos (NOD); 2004; 90 f; Dissertação (Mestrado em Biologia Celular e Estrutural) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Maria Luiza Silveira Mello;

Benedicto de Campos Vidal

Organização supramolecular, orientação espacial e propriedades ópticas de proteínas extracelulares em córneas e aortas de camundongos espontaneamente diabéticos; 2007; 0 f; Tese (Doutorado em Biologia Celular e Estrutural) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Benedicto de Campos Vidal;

José Luiz Laus

2014; Faculdade de Ciências Agrárias e veterinárias, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; José Luiz Laus;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • CRIVELARO, R. M. ; THIESEN, R. ; ALDROVANI, M. ; SILVA, P.E.S. ; BARROS SOBRINHO, A.A.F. ; MORAES, P.C. . Behavioural and physiological effects of methadone in the perioperative period on the Nile tilapia Oreochromis niloticus . JOURNAL OF FISH BIOLOGY , v. 1, p. 1, 2019.

  • MORALES, MARCIA M. ; Anacleto, Alexandre ; FILHO, CLEWIS MUNHOZ ; Ledesma, Sergio ; Aldrovani, Marcela ; WOLOSKER, NELSON . Peak systolic velocity for calcified plaques fails to estimate carotid stenosis degree. ANNALS OF VASCULAR SURGERY , v. 1, p. 1, 2019.

  • ABREU, T. G. M. ; FELICIANO, M. ; RENZO, R. ; KAMACHI, K. ; CHACALTANA, F. D. Y. C. ; CRIVELARO, R. M. ; SILVEIRA, C. P. B. ; CRUZ, N. ; Aldrovani, M ; VERONESSE, M. ; AGUILA, P. ; THIESEN, R. ; LAUS, J. L. . Acoustic radiation force impulse elastography of the eyes of brachycephalic dogs. ARQUIVO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA (ONLINE) , v. 70, p. 1045-1052, 2018.

  • CRIVELARO, R. M. ; THIESEN, R. ; Aldrovani, M ; ORTENCIO, K. ; LIMA, T. B. ; DUARTE, J. M. B. ; LAUS, J. L. . Electroretinography in eight species of neotropical deer. ARQUIVO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINARIA E ZOOTECNIA , v. 70, p. 1505-1513, 2018.

  • HERENCIA-BUENO, KARINA E. ; Aldrovani, Marcela ; CRIVELARO, ROBERTA M. ; THIESEN, ROBERTO ; BARROS-SOBRINHO, ALEXANDRE A. F. ; CLAROS-CHACALTANA, FLOR D. Y. ; PADUA, IVAN R. M. ; SANTOS, DANIELA M. ; LAUS, JOSÉ L. . Reduction in Histone H3 Acetylation and Chromatin Remodeling in Corneas of Alloxan-Induced Diabetic Rats. CORNEA , v. 1, p. 1, 2018.

  • DOS SANTOS, DANIELA MOURA ; Aldrovani, Marcela ; FILEZIO, MARCELLA ROSA ; ABREU, THAIS GUIMARÃES MORATO ; BALTHAZAR DA SILVEIRA, CAMILA PINHO ; CRUZ, NATHAN ROCHA DAS NEVES ; LAUS, JOSÉ LUIZ . Nuclear parameters and chromatin remodeling in epithelial cells and lymphocytes from the palpebral conjunctiva of dogs with keratoconjunctivitis sicca. VETERINARY OPHTHALMOLOGY , v. 2, p. 1, 2018.

  • CLAROS-CHACALTANA, FLOR DIANA YOKOAY ; Aldrovani, Marcela ; KOBASHIGAWA, KARINA KAMACHI ; PADUA, IVAN RICARDO MARTINEZ ; VALDETARO, GISELE PEREIRA ; DE BARROS SOBRINHO, ALEXANDRE AUGUSTO FRANCHI ; ABREU, THAÍS GUIMARÃES MORATO ; LAUS, JOSÉ LUIZ . Effect of metronidazole ophthalmic solution on corneal neovascularization in a rat model. INTERNATIONAL OPHTHALMOLOGY , v. 1, p. 1, 2018.

  • BARROS SOBRINHO, A. F. ; Aldrovani, M ; KOBASHIGAWA, K. K. ; ABREU, T. G. M. ; CRIVELARO, R. M. ; SILVA, P. E. S. ; LAUS, J. L. . What can Biophotonics tell us about the Structure and Physiology of the Cornea?. Archives of Ophthalmology and Optometry , v. 1, p. 28, 2018.

  • KOBASHIGAWA, KARINA KAMACHI ; Aldrovani, Marcela ; BARROS SOBRINHO, ALEXANDRE A. F. ; SILVA, PALOMA DO ESPÍRITO SANTO ; MARCUSSO, PAULO F. ; MARINHO-NETO, FAUSTO A. ; PADUA, IVAN R. MARTINES ; LAUS, JOSÉ LUIZ . Clinical features and corneal optical anisotropies in a rabbit model of limbal stem cell deficiency. ARQUIVOS BRASILEIROS DE OFTALMOLOGIA , v. 81, p. 384, 2018.

  • Aldrovani, Marcela ; BARROS SOBRINHO, ALEXANDRE A. F. ; MAIROS, FERNANDA SANTOS ; LAUS, JOSÉ LUIZ . Short-Term Effects of Y-27632, a Rho-Associated Protein Kinase Inhibitor, on Chromatin Supraorganization and DNA Amount in Epithelial Cells of the Rat Cornea and Limbus. CORNEA , v. 1, p. 1, 2017.

  • BALTHAZAR DA SILVEIRA, CAMILA P. ; LIMA, TIAGO B. ; CRIVELARO, ROBERTA M. ; DE LACERDA, LUCIANA C. C. ; PÁDUA, IVAN R. M. ; RENZO, ROBERTA ; DE BARROS SOBRINHO, ALEXANDRE A. F. ; OLIVEIRA, FABRÍCIO S. ; Aldrovani, Marcela ; LAUS, JOSÉ L. . Ophthalmic parameters in adult lowland paca ( Cuniculus paca ) raised in captivity. VETERINARY OPHTHALMOLOGY , v. 1, p. 1, 2017.

  • M. PADUA, IVAN R. ; P. VALDETARO, GISELE ; B. LIMA, TIAGO ; K. KOBASHIGAWA, KARINA ; E. S. SILVA, PALOMA ; Aldrovani, Marcela ; M. PADUA, PEDRO P. ; LAUS, JOSE L. . Effects of intracameral ascorbic acid on the corneal endothelium of dogs undergoing phacoemulsification. VETERINARY OPHTHALMOLOGY , v. 1, p. 1, 2017.

  • CHACALTANA, FLOR DIANA YOKOAY CLAROS ; KOBASHIGAWA, KARINA KAMACHI ; PADUA, IVAN RICARDO MARTINEZ ; VALDETARO, GISELE PEREIRA ; Aldrovani, Marcela ; LAUS, JOSÉ LUIZ . Persistent papillary membrane in Wistar laboratory rats ( Rattus Norvegicus, Albinus Variation, Wistar ). CIÊNCIA RURAL , v. 47, p. e20160421, 2017.

  • Aldrovani, Marcela ; FILEZIO, MARCELLA ROSA ; LAUS, JOSÉ LUIZ . A supramolecular look at microenvironmental regulation of limbal epithelial stem cells and the differentiation of their progeny. ARQUIVOS BRASILEIROS DE OFTALMOLOGIA , v. 80, p. 1, 2017.

  • CLAROS-CHACALTANA, FLOR DIANA YOKOAY ; KOBASHIGAWA, KARINA KAMACHI ; PADUA, IVAN RICARDO MARTINEZ ; VALDETARO, GISELE PEREIRA ; Aldrovani, Marcela ; LAUS, JOSÉ LUIZ . Corneal angiogenesis based on different protocols of alkaline cauterization in murine models. Acta Cirurgica Brasileira , v. 32, p. 607-616, 2017.

  • PADUA, I. R. M. ; RIBEIRO, A. P. ; PADUA, P. P. M. ; GUIMARAES, P. J. ; SILVA, M. L. ; PISO, D. Y. T. ; MARTINS, B. ; Aldrovani, M ; CAMACHO, A. A. ; LAUS, J. L. . Effects of timolol maleate, levobunolol and apraclodinine on intraocular pressure, pupil size, blood pressure and heart rate in beagles. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia , v. 68, p. 641, 2016.

  • BARROS, SÉFORA VIEIRA DA SILVA GOUVÊA DE ; Aldrovani, Marcela ; LACERDA, LUCIANA CENÇO CORREA DE ; HORR, MÔNICA ; MARINHO, FÁBIO ANDRADE ; LIMA, TIAGO BARBALHO ; SILVEIRA, CAMILA PINHO BALTHAZAR DA ; BRITO, FÁBIO LUIZ DA CUNHA ; BASSANEZE, VINÍCIUS ; FLECHER, MAYRA CUNHA ; BELTRAME, RENATO TRAVASSOS ; NAKAMUTA, JULIANA SANAJOTTI ; KRIEGER, JOSÉ EDUARDO ; LAUS, JOSÉ LUIZ . Lamellar keratoplasty in rabbits using an allogeneic free omental graft and omentum-derived mesenchymal cells associated with the canine amniotic membrane. Ciência Rural , v. ..., p. ..., 2016.

  • LIMA, TIAGO BARBALHO ; PADUA, IVAN MARTINEZ ; KOBASHIGAWA, KARINA KAMACHI ; Aldrovani, Marcela ; CHACALTANA, FLOR DIANA YOCOAY CLAROS ; SANTO, PALOMA DO ESPÍRITO ; VIEIRA, LORENA CARLA ; BARROS SOBRINHO, ALEXANDRE AUGUSTO FRANCHI ; CUNHA JUNIOR, ARMANDO SILVA ; LAUS, JOSÉ LUIZ . Effect of an intravitreal dexamethasone device on ocular inflammation after phacoemulsification in dogs. Ciência Rural , v. 46, p. 2216-2222, 2016.

  • VALDETARO, GISELE P. ; Aldrovani, Marcela ; PADUA, IVAN R. M. ; CRISTOVAM, PRISCILA C. ; GOMES, JOSÉ A. P. ; LAUS, JOSÉ L. . Supra-organization and optical anisotropies of the extracellular matrix in the amniotic membrane and limbal stroma before and after explant culture. Biomedical Optics Express , v. 7, p. 4982, 2016.

  • SILVA, MIGUEL LADINO ; RIBEIRO, ALEXANDRE PINTO ; SILVA, GERMANA ALEGRO ; SANCHEZ, IRMA XIMENA BARBOSA ; RENZO, ROBERTA ; USCATEGUI, RICARDO ; LIMA, TIAGO BARBALHO ; Aldrovani, Marcela ; LAUS, JOSÉ LUIZ . Expressions of matrix metalloproteinases-1 and -9 and opioid growth factor in rabbit cornea after lamellar keratectomy and treatment with 1% nalbuphine. Arquivos Brasileiros de Oftalmologia (Impresso) , v. 78, p. 141, 2015.

  • Aldrovani, M ; LAUS, J. L. . Membranas amnióticas nas cirurgias reconstrutivas da superfície ocular. INVESTIGAÇÃO , v. 14, p. 10-20, 2015.

  • ORTENCIO, KETHYE P. ; RENZO, ROBERTA ; B. SOBRINHO, ALEXANDRE A. F. ; KOBASHIGAWA, KARINA KAMACHI ; CRIVELARO, ROBERTA M. ; SILVA, GERMANA A. ; Aldrovani, Marcela ; RIBEIRO, ALEXANDRE PINTO ; MINEO, TIAGO W. P. ; LAUS, JOSÉ LUIZ . Effects of morphine on the expression of cytokines and inflammatory mediators in a rabbit model of endotoxin-induced experimental uveitis. Arquivos Brasileiros de Oftalmologia (Impresso) , v. 78, p. 371, 2015.

  • K. Fontana ; Aldrovani, M ; F. Paoli ; Oliveira, H ; B.C. Vidal ; M.A.C. Hofling . Hepatocyte nuclear phenotype: the cross-talk between anabolic steroids and exercise in transgenic mice. Histology and Histopathology , v. 23, p. 1367-1377, 2011.

  • Aldrovani, M ; Guaraldo, A.M.A ; B.C. Vidal . Fluorescence, birefringence and confocal microscopy of the abdominal aorta from non-obese diabetic (NOD) mice. Acta Histochemica (Print) , v. 109, p. 248-254, 2010.

  • Morales, Marcia Maria ; Anacleto, Alexandre ; Buchdid, Marcello Azem ; Simeoni, Paulo Ricardo Baggio ; Ledesma, Sergio ; Cêntola, Crescêncio ; Anacleto, João Carlos ; Aldrovani, Marcela ; Piccinato, Carlos Eli . Morphological and hemodynamic patterns of carotid stenosis treated by endarterectomy with patch closure versus stenting: a duplex ultrasound study. Clinics (USP. Impresso) , v. 65, p. 1315-1323, 2010.

  • M.L.S.Mello ; Aldrovani, M ; Moraes, A.S ; Guaraldo, A.M.A ; B.C. Vidal . DNA content, chromatin supraorganization, nuclear glycoproteins and RNA amounts in hepatocytes of mice expressing insulin-dependent diabetes. Micron (Oxford. 1993) , v. 40, p. 577-585, 2009.

  • Aldrovani, M ; Guaraldo, A.M.A ; B.C. Vidal . Optical anisotropies in stroma collagen fibers from diabetic spontaneous mice. Vision Research (Oxford) , v. 47, p. 3229-3237, 2007.

  • Aldrovani, M ; GUARALDO, A. M. A. ; MORAES, A. S. ; MELLO, M. L. S. ; VIDAL, B. C. . Changes in chromatin texture and extensibility and nuclear glycoproteins in hepatocytes from mice expressing insulin-dependent diabetes.. Chromosome Research , v. 15, p. 15, 2007.

  • Aldrovani, M ; M.L.S.Mello ; Guaraldo, A.M.A ; B.C. Vidal . Nuclear phenotypes and DNA fragmentation in tendon fibroblasts of NOD mice. Caryologia (Firenze) , Firenze, v. 59, p. 116-124, 2006.

  • Aldrovani, M ; MELLO, M. L. S. ; GUARALDO, Ana Maria Aparecida ; de Campos Vidal, Benedicto . Nuclear phenotypes and DNA fragmentation in tendon fibroblasts of NOD mice. CARYOLOGIA , v. 59, p. 116-124, 2006.

  • Rodrigues, M.A ; MELLO, M. L. S. ; GUARALDO, A. M. A. ; VIDAL, B. C. . Nuclear phenotypes and apoptosis in tail tendon fibroblasts of NOD mice, an experimental model for type I diabetes. Journal of Morphological Sciences , v. supp, p. 134, 2005.

  • Aldrovani, M ; VIDAL, B. C. . Ordered aggregational state and cristallinity in mouse tendon. Revista Chilena de Anatomía (Impresa) (Cessou em 2002. Cont. ISSN 0717-9367 International Journal of Morphology (Print)) , v. 22, p. -, 2003.

  • Aldrovani, M ; CRISTOVAM, P. C. ; PASCOLI, A. L. ; SILVA, G. A. ; MADRUGA, G. M. ; BANDEIRA-SILVA, F. ; LAUS, J. L. . Extracellular Matrix in Ocular Homeostasis and Diseases: The Heroes, the Villains, and the Magic. In: Leon V. Berhardt. (Org.). Advances in Medicine and Biology. 1ed.New York: Nova Science Publishers, 2018, v. , p. 01-104.

  • Aldrovani, M ; B.C. Vidal . Application of principles of optical anisotropies and image analysis to the investigation of molecular packing, cristallinity, spatial organization and three-dimensional topography in collagen fibers from porcine cornea.. In: Páblo C. Sánchez. (Org.). Progress in Biopolymer Research. : Nova Science Publishers, 2007, v. , p. -.

  • LAUS, J. L. ; TEIXEIRA, A. ; GALERA, P. ; Aldrovani, M ; MORATO, T. . Social, cultural and economic factors conditioning the evolution of veterinary specialization in Brazil. The Globe, Estados Unidos, p. 5 - 8, 12 jul. 2016.

  • Aldrovani, M ; Guaraldo, A.M.A ; B.C. Vidal . Birefringence and linear dichroism in corneal stroma from nonobese diabetic (NOD) mice. In: XXI Congresso da Sociedade Brasileira de Microscopia e Microanálise, 2007, Búzios - RJ. Program & Abstracts, 2007. p. 142-142.

  • Aldrovani, M ; B.C. Vidal . Molecular packing and cristallinity in collagen fibers from porcine cornea. In: XXI Congresso da Sociedade Brasileira de Microscopia e Microanálise, 2007, Búzios - RJ. Anais..., 2007.

  • Aldrovani, M ; M.L.S.Mello ; Guaraldo, A.M.A ; B.C. Vidal . Nuclear phenotype and apoptosis in tail tendon fibroblasts of NOD mice: an experimental model for type I diabetes. In: XX Conresso da Sociedade Brasileira de Microscopia e Microanálise, 2005, Águas de Lindóia. Brazilian Journal of Morphological Sciences, 2005.

  • Aldrovani, Marcela ; VALDETARO, G. P. ; KOBASHIGAWA, K. K. ; FILEZIO, M. R. ; LIMA, T. B. ; PADUA, I. ; CRISTOVAM, P. C. ; GOMES, J. A. P. ; LAUS, J. L. . Immunophenotypic Characterization, Chromatin Supraorganization and Amount of DNA from Corneal Limbal Epithelial Cells Cultured on Human Amniotic Membrane versus Alginate-Chitosan-Fucoidan Substrate. In: XXV Congresso Brasileiro de Microscopia, 2015, Búzios. proceedings, 2015.

  • CRIVELARO, R. M. ; Aldrovani, M ; THIESEN, R. ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; SILVA, P. E. S. ; ESCOBAR, A. ; MORAES, P. C. . Histopathology Characterization of Ventricular Myocardia from Nile Tilapia (Oreochromis niloticus), Before and After Injury Caused by Video Assisted Experimental Cardiac Biopsy. In: XXV Congresso Brasileiro de Microscopia, 2015, Búzios. proceedings..., 2015.

  • VALDETARO, G. P. ; Aldrovani, M ; FILEZIO, M. R. ; PADUA, I. R. M. ; CRISTOVAM, P. C. ; GOMES, J. A. P. ; LAUS, J. L. . Molecular Supraorganization of the Proteoglycans of Amniotic Extracellular Matrix Following Expansion of Corneal Limbal Epithelial Cells. In: XXV Congresso Brasileiro de Microscopia, 2015, Búzios. proceedings..., 2015.

  • Aldrovani, M ; VALDETARO, G. P. ; PADUA, I. R. M. ; GOMES, J. A. P. ; LAUS, J. L. . Patterns oh chromatin supraorganization and DNA amount accompanyng end-stage differentiation of corneal epithelial cells. In: XXIV Congresso da Sociedade Brasileira de Microscopia e Microanálise, 2013, Caxambu. XXIV Congresso da Sociedade Brasileira de Microscopia e Microanálise, 2013.

  • Aldrovani, M ; CRISTOVAM, P. C. ; GARCIA, A. P. ; HONSHO, C. S. ; GOMES, J. A. P. ; LAUS, J. L. . EXPRESSÃO DE GLICOPROTEÍNA POSITIVA À CONCANAVALINA-A NA MATRIZ NUCLEAR DE CÉLULAS EPITELIAIS DA CÓRNEA DE COELHOS. In: Congresso Brasileiro de Oftalmologia Veterinária, 2019, Brasilia. Investigação, 2019. v. 18. p. 46.

  • GARCIA, A. P. ; FURTADO, R. A. ; CUNHA, W. R. ; HONSHO, C. S. ; MATTOS JUNIOR, E. ; Aldrovani, M . Caracterização de córneas porcinas submetidas ao croos-linking ex vivo com extrato de Origanum Vulgare. In: Simpósio de Pós-Graduação da 10o Jornada Paulista de Oftalmologia, 2019, Ribeirão Preto. JPO, 2019.

  • BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; Aldrovani, M ; KOBASHIGAWA, K. K. ; SILVA, P. E. S. ; ABREU, T. G. M. ; CRIVELARO, R. M. ; LAUS, J. L. . Remodelamento de matriz extracelular estromal e repercussões da implantação experimental de uma membrana colagênica na córnea de coelho. In: Simpósio de Pós-Graduação da 10o Jornada Paulista de Oftalmologia, 2019, Ribeirão Preto. anais..., 2019.

  • PEREIRA, A. G. ; TINASI, A. L. S. N. ; ARAUJO, I. V. B. ; FURTADO, R. A. ; CUNHA, W. R. ; HONSHO, C. S. ; MATTOS JUNIOR, E. ; Aldrovani, M . Atomic force microscopy characterization of the porcine corneal cross-linking with an extract of Origanum vulgare. In: 5° Congresso Brasileiro de Patologia Veterinária, 2019, Ribeirão Preto. Anais..., 2019.

  • TINASI, A. L. S. N. ; GARCIA, A. P. ; SILVEIRA, C. P. B. ; ARAUJO, I. V. B. ; LAUS, J. L. ; HONSHO, C. S. ; Aldrovani, M . Florida keratopathy is associated with alterations in collagen fiber network of the cat cornea. In: 5° Congresso Brasileiro de Patologia Veterinária, 2019, Ribeirão Preto. Anais..., 2019.

  • KOBASHIGAWA, K. K. ; Aldrovani, M ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; SILVA, P. E. S. ; CRISTOVAM, P. C. ; GOMES, J. A. P. ; LAUS, J. L. . Reconstrução da superfície ocular pela transplantação de células tronco epiteliais limbais sanduichadas em cultura entre duas membranas amnióticas. In: 9 Jornada Paulista de Oftalmologia, 2018, Botucatu. 9 JPO, 2018.

  • BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; Aldrovani, M ; KOBASHIGAWA, K. ; SILVA, P. E. S. ; LAUS, J. L. . Remodelação corneal após enxertia intra-estromal de membranas de colágeno tipo I. Estudo em coelhos. In: 9 Jornada Paulista de Oftalmologia, 2018, Botucatu. 9 JPO, 2018.

  • SILVA, G. A. ; CALDERON, L. G. R. ; ZANONI, D. S. ; Aldrovani, M ; SHIGUEMATSU, A. I. ; LAUS, J. L. . Efeitos do fucoidam de Fucus vesiculosus sobre o metabolismo do endotélio corneal de coelhos. In: 9 Jornada Paulista de Oftalmologia, 2018, Botuatu. 9 JPO, 2018.

  • SANTOS, D. M. ; Aldrovani, M ; FILEZIO, M. R. ; ABREU, T. G. M. ; SILVEIRA, C. P. B. ; LAUS, J. L. . Remodelação de cromatina, ploidia de DNA e morfologia nuclear em células epiteliais da conjuntiva palpebral de cães com olho seco, antes e após tratamento com ciclosporina A. In: 9 Jornada Paulista de Oftlamologia, 2018, Botuatu. 9 JPO, 2018.

  • SILVEIRA, C. P. B. ; Aldrovani, M ; PADUA, I. R. M. ; LAUS, J. L. . Imageamento e quantificação da organização do colágeno na córnea de cão com tensor de estrutura em microscopia de luz polarizada. In: 9 Jornada Paulista de Oftalmologia, 2018, Botucatu. 9 JPO, 2018.

  • BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; SILVEIRA, C. P. ; Aldrovani, M ; PADUA, I. R. M. ; LAUS, J. L. . Mapping of the supraorganization of collagen fibers in the corneal stroma of dogs. In: ECVO 2018, 2018, Florença. Veterinary Ophthalmology, 2018. p. 1.

  • SANTOS, D. M. ; Aldrovani, M ; FILEZIO, M. R. ; ABREU, T. G. M. ; SILVEIRA, C. P. B. ; CRUZ, N. R. N. ; LAUS, J. L. . Nuclear parameters and chromatin remodeling in conjunctival epithelial cells from dogs with keratoconjunctivitis sicca, before and after local treatment with cyclosporin A. In: ECVO 2018, 2018, Florença. Veterinary Ophthalmology, 2018. p. 1.

  • CRIVELARO, R. M. ; THIESEN, R. ; Aldrovani, M ; MARINHO NETO, F. A. ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; MORAES, P. C. . Remodelação miocárdica pós-lesão cardíaca induzida por videocirurgia, em tilápias-do-nilo. In: III Congresso Internacional do CBCAV, 2018, Belém. Investigação, 2018. v. 0. p. 94.

  • CRIVELARO, R. M. ; THIESEN, R. ; Aldrovani, M ; SILVA, P. E. S. ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; MORAES, P. C. . Uso da metadona para analgesia pós-operatória em tilápias-do-nilo. In: III Congresso Internacional do CBCAV, 2018, Belém. Investigação, 2018. v. 0. p. 95.

  • BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; Aldrovani, M ; KOBASHIGAWA, K. K. ; SILVA, P. E. S. ; ABREU, T. G. M. ; CRIVELARO, R. M. ; LAUS, J. L. . Refração e curvatura corneal após enxertia cirúrgica intra-estromal de membranas de colágeno. Estudo em coelhos. In: III Congresso Internacional do CBCAV, 2018, Belém. Investigação, 2018. v. 0. p. 103.

  • Aldrovani, M ; THIESEN, R. ; CRIVELARO, R. M. ; CASTRO, R. V. G. ; MARINHO NETO, F. A. . Curativo oclusivo produzido com couro de pintado (Pseudoplatystoma corruscans) para recobrimento temporário de feridas cutâneas: estudo em ratos. In: III Congresso Internacional do CBCAV, 2018, Belém. Investigação, 2018. v. 0. p. 153.

  • MORALES, M. M. ; MUNHOZ FILHO, C. ; LEDESMA, S. ; Aldrovani, M ; WOLOSKER, N. ; ANACLETO, A. M. ; NEGRET, A. G. . Peak Systolic Velocity For Calcified Plaques Fails To Estimate Carotid Stenosis Degree. In: XV Panamerican Congress of Vascular and Endovascular Surgery, 2018, Rio de Janeiro. Anais do XV Panamerican Congress of Vascular and Endovascular Surgery, 2018. v. 0. p. 12.

  • CHACALTANA, F. D. Y. C. ; KOBASHIGAWA, K. K. ; PADUA, I. R. M. ; VALDETARO, G. P. ; Aldrovani, M ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; ABREU, T. G. M. ; BUENO, K. E. H. ; LAUS, J. L. . METRONIDAZOL TÓPICO NA ANGIOGÊNESE CORNEAL EM RATO. In: Fórum de pós-graduação da 8 jornada paulista de oftalmologia, 2017, Campinas. 8 Jornada Paulista de Oftalmologia, 2017.

  • KOBASHIGAWA, K. K. ; Aldrovani, M ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; SILVA, P. E. S. ; MARINHO NETO, F. ; CRISTOVAM, P. C. ; GOMES, J. A. P. ; LAUS, J. L. . Reconstrução da superfície ocular com membrana amniótica contendo células epiteliais limbais crescidas em sandwich. In: Fórum de Pesquisa da 8 Jornada Paulista de Oftalmologia, 2017, Campinas. 8 Jornada Paulista de Oftalmologia, 2017.

  • BUENO, K. E. H. ; Aldrovani, M ; CRIVELARO, R. M. ; THIESEN, R. ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; CHACALTANA, F. D. Y. C. ; PADUA, I. R. M. ; LAUS, J. L. . Remodelação cromatínica em células epiteliais da córnea ulcerada de ratos diabéticos, após tratamento com sericina do casulo do bicho-da-seda (Bombyx mori).. In: Fórum de Pesquisa da 8 Jornada Paulista de Oftalmologia, 2017, Campinas. 8 Jornada Paulista de Oftalmologia, 2017.

  • SILVEIRA, C. P. B. ; Aldrovani, M ; PADUA, I. R. M. ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; LAUS, J. L. . Padrões supraorganizacionais das fibras colágenas nos estromas anterior, médio e profundo das zonas superficial, inferior, central, nasal e temporal da córnea de cães. In: Fórum de Pesquisa da 8 Jornada Paulista de Oftalmologia, 2017, Campinas. 8 Jornada Paulista de Oftalmologia, 2017.

  • Aldrovani, M ; SILVEIRA, C. P. B. ; MARINHO NETO, F. ; HONSHO, C. S. ; LAUS, J. L. . Collagen Fiber arrangements in the corneal anterior stroma from cats with Florida spots.. In: ECVO Conference 2017, 2017, Estoril. anais, 2017. v. X.

  • SILVEIRA, C. P. B. ; Aldrovani, M ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; ABREU, T. G. M. ; LAUS, J. L. . Pupil dilation and systemic effects related to use of cyclopentolate hydrochloride eye drops 1% in cats. In: ECVO Conference 2017, 2017, Estoril. ..., 2017. v. 1.

  • BUENO, K. E. H. ; Aldrovani, M ; CRIVELARO, R. M. ; THIESEN, R. ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; CHACALTANA, F. D. Y. C. ; PADUA, I. R. M. ; LAUS, J. L. . Cinética de reepitelização e conteúdo de DNA em córneas ulceradas de ratos diabéticos, após tratamento com sericina do casulo do bicho-daseda (Bombyx mori).. In: IX CONGRESSO DO COLÉGIO LATINO AMERICANO DE OFTALMOLOGISTAS VETERINÁRIOS (CLOVE), 2017, Brasilia. Investigação, 2017. v. 1. p. 43.

  • Aldrovani, M ; CRIVELARO, R. M. ; THIESEN, R. ; SILVA, G. A. ; CHACALTANA, F. D. Y. C. ; OIRA, A. P. ; LAUS, J. L. . Distribuição de heterocromatina em células da camada nuclear externa da retina de tetrápodes e relação com o estilo de vida do animal. In: IX CONGRESSO DO COLÉGIO LATINO AMERICANO DE OFTALMOLOGISTAS VETERINÁRIOS (CLOVE), 2017, Brasilia. Investigação, 2017. v. 16. p. 55.

  • CHACALTANA, F. D. Y. C. ; KOBASHIGAWA, K. K. ; PADUA, I. R. M. ; VALDETARO, G. P. ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; ABREU, T. G. M. ; BUENO, K. E. H. ; Aldrovani, M ; LAUS, J. L. . Metronidazol e neovascularização corneal em ratos. In: IX CONGRESSO DO COLÉGIO LATINO AMERICANO DE OFTALMOLOGISTAS VETERINÁRIOS (CLOVE), 2017, Brasilia. Investigação, 2017. v. 16. p. 102.

  • SANTOS, D. M. ; FILEZIO, M. R. ; MADRUGA, G. M. ; ABREU, T. G. M. ; LAUS, J. L. ; Aldrovani, M . Poliploidização de células epiteliais na conjuntiva palpebral de cães com ceratoconjuntivite seca. In: IX CONGRESSO DO COLÉGIO LATINO AMERICANO DE OFTALMOLOGISTAS VETERINÁRIOS (CLOVE), 2017, Brasilia. Investigação, 2017. v. 16. p. 113.

  • KOBASHIGAWA, K. K. ; Aldrovani, M ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; SILVA, P. E. S. ; MARCUSSO, P. ; MARINHO NETO, F. ; CRISTOVAM, P. C. ; GOMES, J. A. P. ; LAUS, J. L. . IMUNOFENOTIPAGEM E TRANSPLANTAÇÃO DE MEMBRANA AMNIÓTICA CONTENDO CÉLULAS EPITELIAIS LIMBAIS CULTIVADAS EM CONFIGURAÇÃO SANDUÍCHE PARA A SUPERFÍCIE OCULAR DE COELHOS. In: 7 jORNADA PAULISTA DE OFTALMOLOGIA, 2016, RIBEIRÃO PRETO. ..., 2016.

  • BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; Aldrovani, M ; LAUS, J. L. . BIRREFRINGÊNCIA INTRÍNSECA E TEXTURAL EM CÓRNEAS DE COELHOS. In: 7 JORNADA PAULISTA DE OFTALMOLOGIA, 2016, RIBEIRÃO PRETO. ..., 2016.

  • CHACALTANA, F. D. Y. C. ; KOBASHIGAWA, K. K. ; PADUA, I. R. M. ; VALDETARO, G. P. ; Aldrovani, M ; LAUS, J. L. . SOLUÇÕES OFTÁLMICAS DE METRONIDAZOL 0,1% E 0,5% PARA CONTROLE DA ANGIOGÊNESE CORNEAL EM RATOS. In: 7 JORNADA PAULISTA DE OFTALMOLOGIA, 2016, RIBEIRÃO PRETO. ..., 2016.

  • PADUA, I. R. M. ; LIMA, T. B. ; VALDETARO, G. P. ; CRIVELARO, R. M. ; KOBASHIGAWA, K. K. ; SILVEIRA, C. P. B. ; SILVA, P. E. S. ; Aldrovani, M ; LAUS, J. L. . MICROSCOPIA ESPECULAR DE NÃO CONTATO APÓS USO DO ÁCIDO ASCÓRBICO INTRACAMERAL NA FACOEMULSIFICAÇÃO EM CÃES COM CATARATA SENIL. In: 7 JORNADA PAULISTA DE OFTALMOLOGIA, 2016, RIBEIRÃO PRETO. ..., 2016.

  • PADUA, I. R. M. ; LIMA, T. B. ; VALDETARO, G. P. ; CRIVELARO, R. M. ; KOBASHIGAWA, K. K. ; SILVEIRA, C. P. B. ; SILVA, P. E. S. ; Aldrovani, M ; LAUS, J. L. . AVALIAÇÕES CLÍNICAS E POR FLAREMETRIA A LASER APÓS USO DO ÁCIDO ASCÓRBICO INTRACAMERAL NA FACOEMULSIFICAÇÃO EM CÃES COM CATARATA SENIL. In: 7 JORNADA PAULISTA DE OFTALMOLOGIA, 2016, RIBEIRÃO PRETO. ..., 2016.

  • LIMA, F. B. ; FILEZIO, M. R. ; Aldrovani, M ; LAUS, J. L. ; ORIA, A. P. . SUPRAORGANIZAÇÃO CROMATÍNICA EM CÉLULAS EPITELIAIS DA CONJUNTIVA DE CÃES COM CERATOCONJUNTIVITE SECA, ANTES E APÓS TRATAMENTO COM TACROLIMUS 0,03%. In: 7 JORNADA PAULISTA DE OFTALMOLOGIA, 2016, RIBEIRÃO PRETO. ..., 2016.

  • LIMA, F. B. ; Aldrovani, M ; LAUS, J. L. ; ORIA, A. P. . Nuclear phenotypes in conjunctival epithelial cells from dogs with keratoconjunctivitis sicca versus 'normal' dogs. In: 2016 annual scientific meeting ECVO, 2016, Budapest. conference proceedings, 2016. p. 90.

  • SILVEIRA, C. P. B. ; LIMA, T. B. ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; VIERA, R. B. ; ASSUMPCAO, J. U. ; RENZO, R. ; CRIVELARO, R. M. ; FILEZIO, M. R. ; KOBASHIGAWA, K. K. ; Aldrovani, M ; NARDI, A. B. ; LAUS, J. L. . Doxorubicin chemotherapy effects on tear film and intraoculr pressure in dogs with trasmissible venereal tumor. In: 2016 annual conference meeting - ECVO, 2016, Budapest. conference proceedings, 2016. p. 104.

  • ABREU, T. G. M. ; FELICIANO, M. A. R. ; RENZO, R. ; KOBASHIGAWA, K. K. ; CHACALTANA, F. D. Y. C. ; CRIVELARO, R. M. ; SILVEIRA, C. P. B. ; THIESEN, R. ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; Aldrovani, M ; LAUS, J. L. . ARFI (acoustic radiation force impulse) elastography of bravhycephalic dog eyes. In: 2016 annual conference meeting - ECVO, 2016, Budapest. conference proceedings, 2016. p. 105.

  • Aldrovani, M ; CRISTOVAM, P. C. ; GOMES, J. A. P. ; LAUS, J. L. . Concanavalin A-positive glycoproteins in the nuclei of corneal limbal epithelial cell before and after cell culture. In: 2016 annual conference meeting - ECVO, 2016, Budapest. conference proceedings, 2016. p. 31.

  • BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; Aldrovani, M ; LAUS, J. L. . Supraorganization of stromal collagen fibres in new zealand white rabbits corneas as quantified by optical retardation measurements. In: 2016 annual conference meeting - ECVO, 2016, Budapest. conference proceedings, 2016.

  • Aldrovani, M ; VALDETARO, G. P. ; CRISTOVAM, P. C. ; LAUS, J. L. ; GOMES, J. A. P. . COLLAGEN FIBER ORIENTATION AND THICKNESS IN THE HUMAN AMNIOTIC STROMA BEFORE AND AFTER CELL CULTURE.. In: The 8th International Conference on the Tear Film & Ocular Surface: Basic Science and Clinical Relevance, 2016, Montpellier. ..., 2016.

  • Rodrigues, M.A ; PADUA, I. R. M. ; CRISTOVAM, P. C. ; LAUS, J. L. ; GOMES, J. A. P. . EXPRESSION OF P63 AND CHROMATIN FUNCTIONAL STATES FROM LIMBAL EPITHELIAL CELLS GROWN ON SYNTHETIC VERSUS DENUDED HUMAN AMNIOTIC MEMBRANE. Marcela. In: The 8th International Conference on the Tear Film & Ocular Surface: Basic Science and Clinical Relevance, 2016, Montpellier. ..., 2016.

  • Aldrovani, M ; KOBASHIGAWA, K. K. ; CRISTOVAM, P. C. ; LAUS, J. L. ; GOMES, J. A. P. . CONCANAVALIN A-POSITIVE GLYCOPROTEINS IN THE NUCLEI OF CORNEAL LIMBAL EPITHELIAL CELLS.. In: The 8th International Conference on the Tear Film & Ocular Surface: Basic Science and Clinical Relevance, 2016, Montpellier. ..., 2016.

  • KOBASHIGAWA, K. K. ; Aldrovani, M ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; SILVA, P. E. S. ; MARCUSSO, P. F. ; MARINHO NETO, F. ; CRISTOVAM, P. C. ; GOMES, J. A. P. ; LAUS, J. L. . RECONSTRUCTION OF OCULAR SURFACE BY THE TRANSPLANTATION OF CORNEAL LIMBAL EPITHELIAL CELLS CULTURED IN TRIDIMENSIONAL SYSTEM (SANDWHICH METHOD). In: The 8th International Conference on the Tear Film & Ocular Surface: Basic Science and Clinical Relevance, 2016. ....

  • CRIVELARO, R. M. ; THIESEN, R. ; Aldrovani, M ; MARINHO-NETO, F. A. ; BARROS SOBRINHO, A. ; MORAES, P. C. . Acesso celomático em Tilápias-do-Nilo (Oreochromis niloticus) para videocirurgia exploratória e biópsia cardíaca. In: XII Congresso Brasileiro de Cirurgia e II Congresso Internacional de Cirurgia do CBCAV, 2016, Águas de Lindóia. Investigação, 2016. v. 15.

  • BUENO, K. E. H. ; Aldrovani, M ; CRIVELARO, R. ; THIESEN, R. ; BARROS SOBRINHO, A. ; CHACALTANA, F. C. ; PADUA, I. R. M. ; LAUS, J. L. . Efeitos da sericina do casulo do bicho-da-seda (Bombyx mori, Lepidoptera) sobre a reepitelização de córneas ulceradas em ratos Wistar com diabetes mellitus induzido por aloxana. In: XII Congresso Brasileiro de Cirurgia e II Congresso Internacional de Cirurgia do CBCAV, 2016, Águas de Lindóia. Investigação, 2016. v. 15.

  • BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; LIMA, T. B. ; KOBASHIGAWA, K. K. ; RENZO, R. ; CRIVELARO, R. M. ; PADUA, I. R. M. ; BITELI, E. G. F. ; Aldrovani, Marcela ; LAUS, J. L. . Efeitos da lidocaína 1%, sem conservantes, sobre o diâmetro pupilar e os parâmetros endoteliais corneais em coelhos com uveíte experimental. In: 6 Jornada Paulista de Oftalmologia, 2015, Campinas. ..., 2015.

  • CHACALTANA, F. D. Y. C. ; KOBASHIGAWA, K. K. ; PADUA, I. R. M. ; VALDETARO, G. P. ; Aldrovani, Marcela ; LAUS, J. L. . Modelos de angiogênese induzidos por cauterização alcalina em córneas de ratos. In: 6 Jornada Paulista de Oftalmologia, 2015, Campinas. ..., 2015.

  • Aldrovani, Marcela ; VALDETARO, G. P. ; KOBASHIGAWA, K. K. ; PADUA, I. R. M. ; CRISTOVAM, P. C. ; GOMES, J. A. P. ; LAUS, J. L. . Fenótipos nucleares em células epiteliais limbais corneais, antes e após expansão sobre membranas amnióticas intactas ou desepitelizadas. In: 6 Jornada Paulista de Oftalmologia, 2015, Campinas. ..., 2015.

  • FILEZIO, M. R. ; Aldrovani, Marcela ; LIMA, T. B. ; LAUS, J. L. . Alterações na estrutura da cromatina em células epiteliais de córneas de coelhos ulceradas e tratadas com colírio de cetorolaco de trometamina 0,5%. In: 6 Jornada Paulista de Oftalmologia, 2015, Campinas. ..., 2015.

  • CRIVELARO, R. M. ; Aldrovani, M ; THIESEN, R. ; LIMA, T. B. ; PADUA, I. R. M. ; ORTENCIO, K. P. ; RENZO, R. ; DUARTE, J. M. B. ; LAUS, J. L. . Correlação entre biometria do bulbo ocular, peso corporal e distâncias frontooccipital e bizigomática, em cervídeos brasileiros mantidos em cativeiro. In: 6 Jornada Paulista de Oftalmologia, 2015, Campinas. ..., 2015.

  • VALDETARO, G. P. ; Aldrovani, M ; PADUA, I. ; CRISTOVAM, P. C. ; GOMES, J. A. P. ; LAUS, J. L. . MOLECULAR ORDER OF STROMAL PROTEOGLYCANS AS REVEALED BY LINEAR DICHROISM IN RABBIT CORNEAL LIMBAL EXPLANTS CULTURED EX VIVO. In: Conference of the European College of Veterinary Ophthalmologists (ECVO), 2015, helsinki. proceedings..., 2015.

  • CRIVELARO, R. M. ; Aldrovani, M ; THIESEN, R. ; DUARTE, J. M. B. ; LAUS, J. L. . OCULAR BIOMETRY AND ITS CORRELATION WITH BODY WEIGHT AND SKULL LENGTH IN BRAZILIAN DEER. In: Conference of the European College of Veterinary Ophthalmologists (ECVO), 2015, Helsinki. proceedings..., 2015.

  • KOBASHIGAWA, K. K. ; Aldrovani, M ; PADUA, I. R. M. ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; SILVA, P. E. S. ; CRISTOVAM, P. C. ; GOMES, J. A. P. ; LAUS, J. L. . Human amniotic membrane promotes ex vivo expasion of rabbit limbal epithelial cells, without air-lifting or feed layer. In: Conference of the European College of Veterinary Ophthalmologists (ECVO), 2015, Helsinki. proceedings..., 2015.

  • FILEZIO, M. R. ; Aldrovani, M ; LIMA, T. B. ; LAUS, J. L. . Remodelação de cromatina em células epiteliais de córneas de coelhos ulceradas e tratadas com colírio de cetorolaco de trometamina 0,5%. In: XVII Congresso de Iniciação Científica da UNESP, 2015, Jaboticabal. ..., 2015.

  • Aldrovani, M ; KOBASHIGAWA, K. K. ; PADUA, I. ; CRISTOVAM, P. C. ; GOMES, J. A. P. ; LAUS, J. L. . Supraorganización de cromatina de las células epitelialies límbicas cultivadas en membranas amnióticas versus sintéticas. In: VIII Congreso del colegio Latinoamericano de oftalmólogos veterinarios, 2015, Concepcion. ..., 2015.

  • PADUA, I. R. M. ; LIMA, T. B. ; VALDETARO, G. P. ; KOBAHIGAWA, K. K. ; SILVEIRA, C. P. B. ; SILVA, P. E. S. ; Aldrovani, M ; LAUS, J. L. . Microscopia especular posterior al uso de ácido ascórbico intracameral durante la facoemulsificacion en perros. In: VIII Congreso del colegio latinoamericano de oftalmólogos veterinarios, 2015, Concepcion. ..., 2015.

  • LIMA, T. B. ; PADUA, I. R. M. ; KOBASHIGAWA, K. K. ; Aldrovani, M ; CHACALTANA, F. D. Y. C. ; SILVA, P. E. S. ; VIEIRA, L. C. ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; CUNHA JUNIOR, A. S. ; LAUS, J. L. . Efectos de los dispositivos de dexametasona intravítrea en la uveítis en perros después de la facoemulsification. In: VIII Congreso del colegio latinoamericano de oftalmólogos veterinarios, 2015, Concepcion. ..., 2015.

  • BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; LIMA, T. B. ; KOBASHIGAWA, K. K. ; RENZO, R. ; PADUA, I. R. M. ; BITELI, E. G. F. ; Aldrovani, M ; LAUS, J. L. . Efectos de la lidocaína al 1% sobre el diámetro pupilar y los parámetros endoteliales de la córnea en conejos con uveítis. In: VIII Congreso del colegio latinoamericano de oftalmólogos veterinarios, 2015, Concepcion. ..., 2015.

  • CRIVELARO, R. M. ; THIESEN, R. ; Aldrovani, M ; ORTENCIO, K. P. ; USCATEGUI, R. A. R. ; PADUA, I. R. M. ; RENZO, R. ; DUARTE, J. M. B. ; LAUS, J. L. . Electrorretinografía en cinco especies de venados brasileños en cautiverio. In: VIII Congreso del colegio latinoamericano de oftalmólogos veterinarios, 2015, Concepcion. ..., 2015.

  • FILEZIO, M. R. ; Aldrovani, M ; LIMA, T. B. ; LAUS, J. L. . Remodelación de la cromatina de células epiteliales en conejos con ulcera de cornea, medicadas con cetorolaco de trometamina. In: VIII congreso del colegio latinoamericano de oftalmólogos veterinarios, 2015, Concepcion. ..., 2015.

  • CHACALTANA, F. D. Y. C. ; KOBASHIGAWA, K. K. ; PADUA, I. R. M. ; VALDETARO, G. P. ; Aldrovani, M ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; ABREU, T. G. M. ; BUENO, K. E. H. ; LAUS, J. L. . Modelos de angiogênesis inducida por quemadura con alcali en modelo murino. In: VIII Congreso del Colegio Latinoamericano de oftalmologos veterinarios, 2015, Concepcion. ..., 2015.

  • KOBASHIGAWA, K. K. ; Aldrovani, M ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; SILVA, P. E. S. ; PADUA, I. R. M. ; CHACALTANA, F. D. Y. C. ; CRISTOVAM, P. C. ; GOMES, J. A. P. ; LAUS, J. L. . Reconstrucción de la superficie ocularde conejos con células progenitoras limbicas cultivadas con el método sandwich. In: VIII Congreso del Colegio Latinoamericano de oftalmólogos veterinarios, 2015, Concepcion. ..., 2015.

  • Rodrigues, M.A ; VALDETARO, G. ; PADUA, I. R. M. ; LIMA, T. B. ; CHACALTANA, F. C. ; CRIVELARO, R. M. ; GOMES, J. A. P. ; LAUS, J. L. . Membranas de fucoidam-alginato-quitosana para expansão ex vivo de células progenitoras epiteliais límbicas: estabilidade físico-química e potencial de adesão e crescimento celular. In: 5 jornada paulista de oftalmologia, 2014, Ribeirão Preto. ..., 2014.

  • SILVA, G. A. ; ZANONI, D. S. ; EZRA-ELIA, R. ; AMORIM, R. L. ; OFRI, R. ; Aldrovani, M ; LAUS, J. L. . Efeitos do sildenafila em olhos de ratos (Rattus novergicus) com glaucoma agudo. In: 5 jornada paulista de oftalmologia, 2014, Ribeirão Preto. ..., 2014.

  • BARROS, S. V. S. G. ; LACERDA, L. C. C. ; MARINHO, F. A. ; Aldrovani, M ; LIMA, T. B. ; SILVEIRA, C. P. B. ; VALDETARO, G. ; PADUA, I. R. M. ; BASSANEZE, V. ; KRIEGER, J. E. ; LAUS, J. L. . O omento, células tronco mesenquimais e membrana amniótica, na ceratoplastia lamelar em coelhos (Oryctolagus cuniculus). In: 5 jornada paulista de oftalmologia, 2014, Ribeirão Preto. ..., 2014.

  • CRIVELARO, R. M. ; THIESEN, R. ; Aldrovani, M ; PADUA, I. R. M. ; LIMA, T. B. ; ORTENCIO, K. P. ; RENZO, R. ; LAUS, J. L. . Eletrorretinografia em veados-roxo (Mazama nemorivaga) mantidos em cativeiro. In: 5 jornada paulista de oftalmologia, 2014, Ribeirão Preto. ..., 2014.

  • LIMA, T. B. ; KOBASHIGAWA, K. K. ; Aldrovani, M ; CRIVELARO, R. M. ; LAUS, J. L. . Correlação entre valores do teste da lágrima de Schirmer 'versus' um teste modificado: ensaio in vitro. In: 5 jornada paulista de oftalmologia, 2014, Ribeirão Preto. ..., 2014.

  • LACERDA, L. C. C. ; SOUZA, A. ; CONCEICAO, L. F. ; PADUA, I. R. M. ; SILVEIRA, C. P. B. ; Aldrovani, M ; LAUS, J. L. . Sequenciamento da região 16S rDNA de microorganismos isolados das secreções conjuntival e nasal e do humor aquoso de cães submetidos a facoemulsificação com implante de lente intraocular. In: 5 jornada paulista de oftalmologia, 2014, Ribeirão Preto. ..., 2014.

  • LACERDA, L. C. C. ; SOUZA, A. ; CONCEICAO, L. F. ; PADUA, I. R. M. ; SILVEIRA, C. P. B. ; Aldrovani, M ; LAUS, J. L. . Gene profile of bacterial microrganisms in conjunctival and nasal secretions and aqueous humor of dogs submitted to phacoemulsification. In: ECVO Conference, 2014, Londres. ECVO Conference Proceedings, 2014.

  • BARROS, S. V. S. G. ; Aldrovani, M ; LACERDA, L. C. C. ; MARINHO, F. A. ; LIMA, T. B. ; SILVEIRA, C. P. B. ; KOBASHIGAWA, K. K. ; OMAE, S. V. ; KRIEGER, J. E. ; LAUS, J. L. . Experimental lamellar keratoplasty in rabbits using amniotic membrane-covered omentum versus amniotic membrane colonized with mesenchymal cells. In: ECVO Conference, 2014, Londres. ECVO Conference Proceedings, 2014.

  • MANRIQUE, W. G. ; Aldrovani, M ; FIGUEIREDO, M. A. P. ; LIMA, T. B. ; BELO, M. A. A. ; CHAUPE, N. S. ; MORAES, F. R. . Estabilidad fisicoquímica de ADN nuclear y supraorganización cromatínics en células de la sangre de tilapias del nilo (Oreochromis niloticus). In: XIII Encontro Brasileiro de Patologistas de Organismos Aquáticos, 2014, Aracaju. anais, 2014.

  • MANRIQUE, W. G. ; BELO, M. A. A. ; Aldrovani, M ; FIGUEIREDO, M. A. P. ; CLAUDIANO, G. S. ; FERNADES, S. E. ; FERNANDES, P. M. ; PETRILLO, T. R. ; DID, C. C. ; MORAES, J. R. E. ; MORAES, F. R. . Imunomarcaje de MHCII y CD68 en el granuloma inducido por Mycobacterium marinum en tilapias del nilo (Oreochromis niloticus). In: XIII Encontro Brasileiro de Patologistas de Organismos Aquáticos, 2014, Aracaju. anais, 2014.

  • LACERDA, L. C. C. ; SOUZA, A. ; CONCEICAO, L. F. ; PADUA, I. R. M. ; SILVEIRA, C. P. B. ; Aldrovani, M ; SILVA, G. A. ; MALUTA, R. P. ; LAUS, J. L. . Correlation between microrganisms isolated in conjunctival and nasal secretions and aqueous humor of dogs submitted to phacoemulsification with intraocular lens implantation. In: ACVO 2014 Annual Scientific Meeting, 2014, Dallas/Texas. ACVO, 2014.

  • CRIVELARO, R. M. ; THIESEN, R. ; Aldrovani, M ; ROLA, L. D. ; PERONI, E. F. C. ; CURSINO, M. S. ; SANTOS, E. Z. ; DUARTE, J. M. B. ; LAUS, J. L. . Electroretinography in captive gray brocket (Mazama gouazoubira). In: ACVO 2014 Annual Scientific Meeting, 2014, Dallas/Texas. ACVO, 2014.

  • RENZO, R. ; SILVEIRA, C. P. B. ; OLIVEIRA, F. S. ; PADUA, I. R. M. ; LAUS, J. L. ; LACERDA, L. C. C. ; Aldrovani, M ; MACHADO, M. F. ; CRIVELARO, R. M. ; LIMA, T. B. . Valores do teste lacrimal de Schirmer I, pressão intraocular e microbiota conjuntival em espécimes adultas de pacas da fauna brasileira (Cuniculus paca), mantidos em cativeiro. In: XI Congresso Brasileiro de Cirurgi do CBCAV / I Congresso Internacional do CBCAV, 2014, Bento Gonçalves. ..., 2014.

  • CRIVELARO, R. M. ; PERONI, E. F. ; SANTOS, E. Z. ; LAUS, J. L. ; DUARTE, J. M. B. ; ROLA, L. D. ; Aldrovani, M ; CURSINO, M. S. ; THIESEN, R. . Eletrorretinografia em cervos do pantanal (Blastocerus dichotomus) mantidos em cativeiro. In: XI Congresso Brasileiro de Cirurgia do CBCAV / I Congresso Internacional do CBCAVa, 2014, Bento Gonçalves. ..., 2014.

  • CRIVELARO, R. M. ; PERONI, E. F. ; SANTOS, E. Z. ; LAUS, J. L. ; DUARTE, J. M. B. ; ROLA, L. D. ; Aldrovani, M ; CURSINO, M. S. ; THIESEN, R. . Teste lacrimal de Schirmer, pressão intraocular e biometria ocular em cervos do pantanal (blastocerus dichotomus) mantidos em cativeiro. In: XI Congresso Brasileiro de Cirurgi do CBCAV / I Congresso Internacional do CBCAV, 2014, Bento Gonçalves. ..., 2014.

  • Aldrovani, M ; VALDETARO, G. ; LIMA, T. ; PADUA, I. ; CHACALTANA, F. C. ; CRISTOVAM, P. ; GOMES, J. A. P. ; LAUS, J. L. . CHITOSAN-ALGINATE BIOMEMBRANE CONTAINING FUCOIDAN FOR CORNEAL SURFACE RECONSTRUCTION. In: ACVO, 2014, Texas. ACVO, 2014.

  • Aldrovani, M ; Guaraldo, A.M.A ; Moraes, A.S ; B.C. Vidal ; M.L.S.Mello . Changes in chromatin texture and extensibility and nuclear glycoproteins in hepatocytes from mice expressing insulin-dependent diabetes. In: 16th International Chromosome Conference, 2007, Amsterdam. Chromosome Research. Dordretch: Springer, 2007. v. 15. p. 15-16.

  • Aldrovani, M ; Guaraldo, A.M.A ; B.C. Vidal . Fluorescence, birefringence and confocal microscopy of diabetic aortas. In: XIII Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular e IV Congresso Internacional de Matriz Extracelular, 2006, Búzios - RJ. Anais, 2006.

  • Aldrovani, M ; B.C. Vidal . Textural birefringence in stroma collagen fibers of the porcine corneas. In: XIII Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular e IV Simpósio Internacional de Matriz Extracelular, 2006, Búzios - RJ. Anais, 2006.

  • K. Fontana ; Leonardo, M ; Aldrovani, M ; PAOLI, F. ; Oliveira, H ; B.C. Vidal ; M.A.C. Hofling . Influence of androgenic-anabolic steroids and physical exercise in the nuclear phenotypes of hepatocytes in transgenic mice. In: XIII congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular, 2006, Búzios - RJ. Anais, 2006.

  • Aldrovani, M ; Guaraldo, A.M.A ; Moraes, A.S ; B.C. Vidal ; M.L.S.Mello . Supra-organização e extensibilidade cromatínica em hepatócitos de camundongos expressando diabetes dependente de insulina. In: 52º Congresso da Sociedade Brasileira de Genétics, 2006, Foz do Iguaçu. Anais....

  • Aldrovani, M ; M.L.S.Mello ; Guaraldo, A.M.A ; B.C. Vidal . Molecular order and crystallyinity in collagen bundles of non-obese diabetic (NOD) mice. In: IX Ibero-American Congress on Cell Biology,, 2004, Campinas. XII Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular e IX Congresso da sociedade Iberoamericana de Biologia Celular. São Paulo: Elsevier, 2004. p. 89-89.

  • Aldrovani, M ; B.C. Vidal . Ordered aggregational state and cristallinity in mouse tendon. In: V Congreso de Anatomía del cono Sur, 2003, Temuco. International Journal of Morphology, 2003.

  • A.C.B.Anhê ; Aldrovani, M ; P.M.Casseb-Hassan ; M.T.V.Azeredo-Oliveira . Caracterização citoquímica dos núcleos poliplóides das glândulas salivares de triatomíneos do gênero Triatoma (Triatominae, Heteroptera).. In: I Congresso Regional de Histotecnologia, 2002, São José do Rio Preto. Anais do I Congresso Regional de Histotecnologia, 2002.

  • A.C.B.Anhê ; M.T.V.Azeredo-Oliveira ; Aldrovani, M . Estudo Citoquímico dos núcleos poliplóides das glândulas salivares de Panstrongylus megistus (Triatominae, Heteroptera).. In: 29º Colóquio de Incentivo à Pesquisa, 2002, São José do Rio Preto. A visào do ser humano no século XXI, 2002.

  • A.C.B.Anhê ; M.T.V.Azeredo-Oliveira ; Aldrovani, M . Estudo citoquímico dos núcleos poliplóides das glândulas salivares de Panstrongylus megistus (Triatominae, Heteroptera).. In: 48º Congresso Nacional de Genética, 2002, Águas de Lindóia. 48º Congresso Nacional de Genética, 2002.

  • A.C.B.Anhê ; M.T.V.Azeredo-Oliveira ; Aldrovani, M ; P.M.Casseb-Hassan . Caracterização citoquímica dos núcleos poliplóides das glândulas salivares de triatomíneos. In: XIV Congresso de Iniciação Científica, 2002, Presidente Prudente. Anais do XIV Congresso de Iniciação Científica, 2002.

  • Aldrovani, M ; CRISTOVAM, P. C. ; GOMES, J. ; LAUS, J. L. . Chromatin Supraorganization and DNA Amount in Corneal Limbal Epithelial Cells Cultured on Intact versus Denuded Amniotic Membrane. PLoS One , 2018.

  • Aldrovani, M ; ABREU, T. G. M. ; KOBASHIGAWA, K. K. ; FILEZIO, M. R. ; LAUS, J. L. . Animal models of diseases for ophthalmic research. Journal of the American Association for Laboratory Animal Science , 2018.

  • Aldrovani, M . Publicações e patentes em oftalmologia veterinária: há espaço para oftalmologistas?. 2019. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • Rodrigues, M.A . A natureza como fonte de produtos terapeuticos para a oftalmologia. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Aldrovani, M . Uso de células tonco nas doenças da superfície ocular. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Aldrovani, M . Medicina Evolutiva: incorporando a teoria de Darwin no entendimento de saúde e doença animal. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Aldrovani, M . A importância dos eventos científicos na formação acadêmica. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Aldrovani, M . Os segmentos da ética na postura acadêmica. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Aldrovani, M . Os segmentos da ética na postura acadêmica. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Aldrovani, M . Medicina Evolutiva: incorporando a teoria de Darwin no entendimento de saúde e doença. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Aldrovani, M . Identidade visual e elaboração de pôster. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Aldrovani, M . Dicas de como dar aulas e palestras melhores. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Aldrovani, M . Células tronco em oftalmologia. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Aldrovani, M . Análise da histopatologia renal: o que podemos fazer de diferente?. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SILVEIRA, C. P. B. ; Aldrovani, M ; PADUA, I. R. M. ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; LAUS, J. L. . PADRÕES SUPRAORGANIZACIONAIS DAS FIBRAS COLÁGENAS NOS ESTROMAS ANTERIOR, MÉDIO E PROFUNDO DAS ZONAS SUPERFICIAL, INFERIOR, CENTRAL, NASAL E TEMPORAL DA CÓRNEA DE CÃES. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • HERENCIA-BUENO, K. E. ; Aldrovani, M ; CRIVELARO, R. M. ; THIESEN, R. ; BARROS-SOBRINHO, A. A. F. ; CHACALTANA, F. D. Y. C. ; LAUS, J. L. . Remodelação cromatínica em células epiteliais da córnea ulcerada de ratos diabéticos, após tratamento com sericina do casulo do bicho-da-seda (Bombyx mori). 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • KOBASHIGAWA, K. K. ; Rodrigues, M.A ; BARROS-SOBRINHO, A. A. F. ; SILVA, P. E. S. ; MARINHO NETO, F. ; CRISTOVAM, P. C. ; GOMES, J. A. P. ; LAUS, J. L. . RECONSTRUÇÃO DA SUPERFÍCIE OCULAR COM MEMBRANA AMNIÓTICA CONTENDO CÉLULAS EPITELIAIS LIMBAIS CRESCIDAS EM SANDWICH. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • Aldrovani, M . Translação e modelos biológicos para pesquisas em oftalmologia clínica e experimental. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Aldrovani, M . POSSIBILIDADES ATUAIS PARA A RECONSTRUÇÃO DA SUPERFÍCIE OCULAR: DA BANCADA PARA O LEITO. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Aldrovani, M . Estrutura da cromatina em células epiteliais limbares expandidas ex vivo: há evidências para modulação epigenética?. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Aldrovani, M . Fenótipos nucleares em células epiteliais limbais corneais, antes e após expansão sobre membranas amnióticas intactas ou desepitelizadas. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • Aldrovani, Marcela . Fenótipos nucleares e supraorganização cromatínica em células progenitoras epiteliais limbais corneais, antes e após expansão sobre membranas amnióticas intactas ou desepitelizadas. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Aldrovani, M . Immunophenotypic Characterization, Chromatin Supraorganization and Amount of DNA from Corneal Limbal Epithelial Cells Cultured on Human Amniotic Membrane versus Alginate-Chitosan-Fucoidan Substrate. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Aldrovani, M . Histopathology Characterization of Ventricular Myocardia from Nile Tilapia (Oreochromis niloticus), Before and After Injury Caused by Video Assisted Experimental Cardiac Biopsy. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Aldrovani, M . REMODELING OF HIGH ORDER CHROMATIN-DNA STRUCTURE IN RABBIT CORNEAL LIMBAL EPITHELIAL PROGENITOR CELLS GROWN ON HUMAN INTACT AND DENUDED AMNIOTIC MEMBRANE. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Aldrovani, Marcela . Pesquisa Translacional em Oftalmologia. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Aldrovani, M . Medicina Regenerativa para a Superfície Ocular. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Aldrovani, M . Pesquisa translacional em oftalmologia na era da medicina regenerativa: onde nos encontramos?. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Rodrigues, M.A . Requerimentos supramoleculares envolvidos na regulação de células progenitoras epiteliais límbicas corneais: implicações para a bioengenharia de tecidos destinados à reconstrução da superfície ocular. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Rodrigues, M.A ; VALDETARO, G. ; PADUA, I. R. M. ; LIMA, T. B. ; CHACALTANA, F. C. ; CRIVELARO, R. M. ; GOMES, J. A. P. ; LAUS, J. L. . Membranas de fucoidam-alginato-quitosana para expansão ex vivo de células progenitoras epiteliais límbicas: estabilidade físico-química e potencial de adesão e crescimento celular. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Aldrovani, M . Reconstrução de superfície ocular com membranas e células tronco. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Aldrovani, M . Aspectos evolutivos e epigenéticos envolvidos com a adaptação visual dos vertebrados. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • CRIVELARO, R. M. ; PERONI, E. F. ; SANTOS, E. Z. ; LAUS, J. L. ; DUARTE, J. M. B. ; ROLA, L. D. ; Aldrovani, M ; CURSINO, M. S. ; THIESEN, R. . Teste lacrimal de Schirmer, pressão intraocular e biometria ocular em cervos do pantanal (blastocerus dichotomus) mantidos em cativeiro. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • RENZO, R. ; SILVEIRA, C. P. B. ; OLIVEIRA, F. S. ; PADUA, I. R. M. ; LAUS, J. L. ; LACERDA, L. C. C. ; Aldrovani, M ; MACHADO, M. F. ; CRIVELARO, R. M. ; LIMA, T. B. . Valores do teste lacrimal de Schirmer I, pressão intraocular e microbiota conjuntival em espécimes adultas de pacas da fauna brasileira (Cuniculus paca), mantidos em cativeiro. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • CRIVELARO, R. M. ; PERRONI, E. F. ; SANTOS, E. Z. ; LAUS, J. L. ; DUARTE, J. M. B. ; ROLA, L. D. ; Aldrovani, M ; CURSINO, M. S. ; THIESEN, R. . Eletrorretinografia em cervos do pantanal (Blastocerus dichotomus) mantidos em cativeiro. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Aldrovani, M ; Guaraldo, A.M.A ; B.C. Vidal . Fluorescence, birefringence and confocal microscopy of diabetic aortas. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Aldrovani, M ; B.C. Vidal . Textural birefringence in stroma collagen fibers of the porcine corneas. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Aldrovani, M ; Guaraldo, A.M.A ; Moraes, A.S ; B.C. Vidal ; M.L.S.Mello . Supra-organização e extensibilidade da cromatina em hepatócitos de camundongo expressando diabetes dependente de insulina. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Aldrovani, M ; M.L.S.Mello ; Guaraldo, A.M.A ; B.C. Vidal . Nuclear phenotype and apoptosis in tail tendon fibroblasts of NOD mice: an experimenal model for type I diabetes.. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Aldrovani, M ; M.L.S.Mello ; Guaraldo, A.M.A ; B.C. Vidal . Molecular order and crystallinity in collagen bundles of non-obese diabetic (NOD) mice. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Aldrovani, M . Influência da glicosilação não-enzimática sobre o colágeno e o índice apoptótico de fibroblastos em camundongos diabéticos. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Aldrovani, M ; B.C. Vidal . Ordered aggregational state and cristallinity in mouse tendons. 2003. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • M.T.V.Azeredo-Oliveira ; A.C.B.Anhê ; P.M.Casseb-Hassan ; Aldrovani, M . Caracterização citoquímica dos núcleos poliplóides das glândulas salivares de triatomíneos do gênero Triatoma (Heteroptera, Triatominae). 2002. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • A.C.B.Anhê ; Aldrovani, M ; M.T.V.Azeredo-Oliveira . Estudos citoquímicos dos núcleos poliplóides das glândulas salivares de Panstrongylus megistus (Heteroptera, Triatominae). 2002. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Aldrovani, M . Técnicas Histológicas 2001 (Relatório final de estágio).

  • Aldrovani, M . A célula e o câncer 2001 (monografia de conclusàop de curso de extensão).

  • Aldrovani, M . Aprendizagem de técnicas e preparações para a Parasitologia 2000 (Relatório final de estágio).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

Aldrovani, M . Avaliação do trabalho Evaluation of cytotoxic and genetoxic potential of leishmaniosis in naturally infected dogs'. 2019.

Aldrovani, M . Avaliação do trabalho Inseticidal activity of Handroanthus impetiginosus in Plutella xylostella (Lepidoptera: Plutellidae) for the development of a new insecticide. 2019.

Aldrovani, M . Avaliação do trabalho Percentage of the layers of the bulbar healthy sheep conjunctive. 2019.

Aldrovani, M ; LAUS, J. L. . Membrana de alginato-quitosana-fucoidam. 2018.

Aldrovani, M ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; LAUS, J. L. . Membrana de colágeno ácido-insolúvel bovino. 2018.

Aldrovani, M ; CRIVELARO, R. M. ; THIESEN, R. ; MARINHO NETO, F. A. ; CASTRO, R. V. G. . Curafish: curativo biológico de pele de peixe. 2018.

Aldrovani, M . Biologia Celular e Citogenética de Triatomíneos. 2002.

Aldrovani, M . Técnicas Histológicas. 2001.

Aldrovani, M . Aprendizagem de Técnicas e Preparações para a Parasitologia. 2000.

Aldrovani, M ; PADUA, I. R. M. ; LIMA, T. B. ; RENZO, R. ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. . Pesquisas em oftalmologia na UNESP. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Aldrovani, M ; LAUS, JOSÉ LUIZ ; PADUA, I. R. M. ; BARROS SOBRINHO, A. A. F. ; SILVEIRA, C. P. B. ; CHACALTANA, FLOR DIANA YOCOAY CLAROS ; SILVA, G. A. ; KOBAHIGAWA, K. K. ; FILEZIO, M. R. . Veterinary Ophthalmology. 2016. (Site).

Aldrovani, M . Biologia tecidual do sistema tegumentar. 2006. (aula teórico-prática ministrada para curso).

Aldrovani, M . Tecido cartilaginoso. 2005. (aula ministrada para curso).

Aldrovani, M . Tecido ósseo. 2005. (aula teórico-prática ministrada para curso).

Aldrovani, M . Influência da glicosilaçao não-enzimática sobre o colágeno e o índice apoptótico de fibroblastos em camundongos diabéticos. 2004. (aula ministrada em curso de pós-graduaçao).

Aldrovani, M . morte celular programada e apoptose. 2004. (aula de qualificaçao ao mestrado).

Aldrovani, M . Relatório de Estágio Supervisionado de Licenciatura Plena em Ciências Biológicas. 2002 (Trabalho de conclusão de curso) .

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2015 - 2017

    Supra-organização de cromatina em células epiteliais da córnea de ratos, após instilação de colírio contendo inibidor seletivo (Y-27632) de Rho quinase (ROCK)., Descrição: A aplicação clínica de células tronco (CTs) epiteliais limbais corneais e sua progênie diferenciada, visando-se restauração funcional da superfície ocular, excede os conhecimentos sobre a biologia celular. Desconhecem-se, por exemplo, quais enzimas e mensageiros secundários estão intimamente relacionados à modulação fenotípica do epitélio corneal. Evidências apontam para as Rho e suas moléculas efetoras (ROCK). Enzimas ROCK exercem efeitos sobre a proliferação celular, a apoptose, a regulação do citoesqueleto, o tráfego de membrana, a adesão célula-matriz e a polarização célula-célula. Aventa-se a hipótese de que seus efeitos são mediados por alterações na supraorganização da cromatina, o que se refletiria nos fenótipos nucleares celulares. Ademais, enzimas ROCK podem atuar sobre eventos epigenéticos, causando alterações na estrutura supra-organizada da cromatina. Na prática, ?compreender? os efeitos da ROCK sobre a supraorganização da cromatina seria um passo para reverter estratégias epigenéticas relacionadas às doenças que afligem a superfície corneal. Modulação terapêutica de ROCK tem sido empregada com sucesso no tratamento da disfunção endotelial corneal, combinado com transplante de células cultivadas ?ex vivo?. Poderia a modulação de ROCK alterar a estrutura da cromatina? O entendimento dessas modulações poderia conduzir o desenvolvimento de estratégias epigenéticas, visando-se melhorar resultados da terapia limbal e a reconstruir a superfície corneal? O presente estudo abordará tais questões, considerando-se que implicações funcionais de ROCK podem ser avaliadas por sua inibição farmacológica. O Y-27632 é um inibidor farmacológico seletivo da ROCK, promissor no tratamento do câncer, da degeneração neuronal, da insuficiência renal, da asma, do glaucoma, da osteoporose, da disfunção eréctil e das doenças do metabolismo relacionadas à resistência insulínica. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / Marcella Rosa Filezio - Integrante / LAUS, JOSÉ LUIZ - Coordenador / Fernanda Santos Mairos - Integrante.

  • 2015 - 2017

    Colágeno ácido-solúvel da cartilagem da nadadeira caudal de tubarão azul (Prionace glauca, Elasmobranchii): processamento e caracterização para uso em reparação corneal, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) José Luiz Laus em 16/01/2016., Descrição: Os colágenos fibrilares, especialmente dos tipos I e II, representam os polímeros mais estudados e usados para a confecção de materiais biomédicos, com o propósito de promover o reparo ou o remodelamento tecidual, inclusive de áreas cirúrgicas. Colágenos estão presentes em várias estruturas, como tendões, córnea, esclera, pericárdio, pele, ossos, fáscia e cartilagens. Há homologia estrutural entre as moléculas de colágeno dos vertebrados, o que explica porque colágenos de outras espécies podem ser implantados em seres humanos e animais domésticos. Os bovinos, os ovinos e os suínos constituem as principais fontes de colágeno (matéria-prima); porém, em virtude do risco de doenças como encefalopatia espongiforme e febre aftosa, há demanda crescente pela busca de fontes alternativa. Os peixes merecem destaque, principalmente devido sua alta disponibilidade, por descarte de pele e nadadeiras; o baixo risco de transmissão de doenças; o rendimento de polímeros no processo de extração; e a ausência de toxicidade. A cartilagem hialina das nadadeiras dos peixes da subclasse Elasmobranchii (notadamente os tubarões) tem sido utilizada como matéria prima na fabricação de medicamentos considerados alternativos. Dentre os Elasmobranchii, o tubarão azul (Prionace glauca), popularmente conhecido como cação azul, é a espécie mais encontrada no ambiente marinho. No Brasil e em outros países da América do Sul, a o tubarão azul é vendido como fonte de alimentação, sendo que este animal já chega morto nas capturas de pescarias. À similitude da córnea, cartilagens hialinas são avasculares. Deste modo, aventa-se a hipótese de que poderiam inibir ou reduzir a formação de neovasos secundários à deficiência limbal ou outras afecções que acometem a córnea. Ela tem sido testada no tratamento do câncer, da psoríase, da artrose, da esclerose sistêmica progressiva e do glaucoma. Há relatos sobre os benefícios de suplementos de cartilagem de tubarão, administrados por via oral, no tratamento se Sarcoma de Kaposi. Seus efeitos, aparentemente decorrem de propriedades anti-inflamatórias e anti-angiogênicas. Propriedades anti-angiogênicas têm sido associadas com a inibição da atividade de metaloproteinases extracelulares, de células endoteliais e do fator de crescimento vascular endotelial (VEGF). Em mamíferos, a cartilagem hialina contém 90% de colágeno tipo II e 10% de colágeno tipo I. Nos tubarões, ela contém 66% de colágeno tipo II e 33% de colágeno do tipo I. Eles podem ser extraídos e reduzidos a gel, empregando-se soluções de ácido acético glacial. A quantidade de colágeno obtida com a técnica depende primariamente da extensão da quebra das ligações não covalentes e covalentes que não estão estabilizadas por ligações cruzadas aldimina. Objetiva-se, com a pesquisa, extrair e processar colágenos ácido-solúveis da cartilagem da nadadeira caudal de tubarão azul (Prionacae glauca, Elasmobranchii); caracterizar parâmetros de supraorganização e de cristalinidade desses colágenos, em gel e na forma de membrana; determinar parâmetros físico-químicos e ultraestruturais de membranas construídas com colágeno ácido-solúvel; e avaliar interações dos géis e das membranas de colágenos ácido-solúveis com células epiteliais limbais corneais de coelhos, empregando-se cultivo celular, e visando-se aplicações em reparação corneal.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / M R Filezio - Integrante / Fernanda Santos Mairos - Integrante.

  • 2015 - 2017

    Regulação microambiental de células epiteliais límbicas corneais expandidas sobre membrana amniótica desepitelizada: ênfase na organização supramolecular dos biopolímeros de matrriz extracelular, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) José Luiz Laus em 24/06/2015., Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / gisele pereira valdetaro - Integrante / josé álvaro pereira gomes - Integrante / priscila cardoso cristovam - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2015 - Atual

    Propriedades anisotrópicas e refrativas em córneas de coelhos, após implantação de inlays de colágeno tipo I de tendão flexor digital bovino, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) José Luiz Laus em 16/01/2016., Descrição: Polímeros, em oftalmologia, têm sido empregados para a construção de biomateriais (membranas, hidrogéis, micelas, lipossomas e dispositivos) destinados ao carreamento e liberação de fármacos ou de células, ou ainda de inlays e de onlays corneais. Há interesse em se ampliar a gama de materiais poliméricos capazes de se integrarem a córnea, sem risco de rejeição, e promoverem rearranjos na organização supramolecular da matriz extracelular (MEC) estromal. Há evidências de que tais rearranjos podem alterar propriedades refrativas. Nesta pesquisa, biomateriais à base de colágeno serão estudados como matéria prima para confecção de inlays corneais. Eles serão preparados utilizandose colágeno tipo I de tendão bovino, que será processado utilizando-se ácido acético glacial 0,5M, por 72 horas. A fração ácido-solúvel do colágeno será reconstituída com solução de hidróxido de sódio 10M, posteriormente dialisada, para obtenção de géis, e secada em estufa a 37C, para a confecção de membranas puras de colágeno. As membranas serão estudadas in vitro quanto aos parâmetros de supraorganização e de cristalinidade das fibras colágenas, quanto aos parâmetros físico-químicos relacionados com suas propriedades refrativas e de estabilidade e, após essa etapa, serão submetidas ao teste de intumescimento e ao teste de degradação. Para o estudo in vivo, utilizar-se-ão olhos direitos de coelhos da raça Nova Zelândia Branco, adultos, machos ou fêmeas, hígidos. Um bolso corneal para implantação dos biomateriais será criado. Com o flap levantado, o inlay será posicionado no estroma. Os olhos serão avaliados quanto às propriedades refrativas empregando-se refratômetro. As avaliações das propriedades refrativas serão semanais, até a degradação completa do biomaterial, a qual será monitorada com ultrassom. Após, os animais serão submetidos à eutanásia e as córneas serão colhidas para avaliação histopatológica e estudos em anisotropia óptica (birrefringência e dicroísmo linear). As variáveis contínuas serão testadas para a normalidade estatística, usando o teste de KolmogorovSmirnov. Variáveis com distribuição gaussiana serão comparadas com ANOVA; parâmetros com distribuição não gaussiana serão comparados com o teste de Kruskal-Wallis. As diferenças serão consideradas significativas quando o valor de p for menor que 5%, com intervalo de confiança de 95% (±2 EP).. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / A A F de Barros Sobrinho - Integrante.

  • 2015 - Atual

    Mecanismos de lesão cardíaca e de remodelação ventricular remanescente em tilápias-do-nilo: estudos por videocirurgia, microscopias especiais e eletrocardiogram, Descrição: As doenças cardiovasculares constituem problema de saúde pública. Após lesão, o ventrículo esquerdo pode perder sua forma, assumindo configuração esférica. A remodelação miocárdica ventricular está associada ao pior dos prognósticos relacionados à agressão cardíaca, com alta prevalência de rotura, de arritmias e de formação de aneurismas. O entendimento desse processo tem acarretado aumento do número de pesquisas envolvendo terapias celulares. Neste contexto, há necessidade de se estabelecerem novos modelos experimentais, para aplicação em medicina regenerativa. Peixes teleósteos emergem como opção, pois possuem homologia morfofuncional e imunológica com mamíferos. Tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus) têm sido empregadas no estudo de doenças relacionadas ao metabolismo lipídico que, em seres humanos, constituem fatores de risco para a obesidade, a arteriosclerose, o diabetes, a esteatose hepática e o infarto agudo do miocárdio. O genoma da espécie está totalmente mapeado. As vias regulatórias do desenvolvimento do coração das tilápias possuem padrão ontogenético similar ao de mamíferos. Não há, todavia, pesquisas sobre os mecanismos de lesão e de evolução do miocárdio remanescente em ventrículos de tilápias. Em adição, parâmetros de dor ou de analgesia pós-operatória cardíaca não foram, ainda, reportados para a espécie. Com a presente pesquisa, objetiva-se induzir lesão cardíaca por agente mecânico, em tilápias do Nilo; avaliar a eficácia de um analgésico potente (cloridrato de metadona) no controle da dor associada à lesão; e caracterizar os mecanismos de remodelação do miocárdio ventricular, empregando-se avaliações por videocirurgia, microscopias especiais e eletrocardiograma. As avaliações serão conduzidas antes, uma hora depois e transcorridos sete, catorze, trinta, sessenta e noventa dias da lesão cardíaca. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Coordenador / Marcela Aldrovani - Integrante / paola castro moraes - Integrante / andré escobar - Integrante / roberta martins crivelaro - Integrante / roberto thiesen - Integrante.

  • 2014 - 2017

    MEDICINA REGENERATIVA PARA A SUPERFÍCIE OCULAR, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) José Luiz Laus em 11/03/2015., Descrição: No final da década de 1990, o transplante de membrana amniótica (MA) contendo células tronco (CTs) epiteliais limbais emergiu como opção promissora para reconstruir a superfície ocular e restaurar a visão de pacientes com deficiência limbal. Transcorridos quinze anos de aplicação clínica, diversas questões de biossegurança e de padronização permanecem sem resposta. Não se estabeleceu, por exemplo, se o substrato ideal para cultivar as CTs limbais seria obtido a partir da MA intacta ou da desepitelizada. Abordagens metodológicas repetidas e ineficientes têm sido arroladas no entendimento dessa questão multidisciplinar. Estudos prévios focaram, apenas, na expressão diferencial das moléculas que marcam os estágios de diferenciação da progênie das CTs. Nenhum estudo avaliou a remodelação e a funcionalidade das macromoléculas nucleares, especialmente da cromatina, que gerenciam as atividades biológicas das células epiteliais limbais corneais, em cultura. Não obstante, desconhecem-se os mecanismos pelos quais as CTs recebem estímulos do microambiente ?ex vivo. Ênfase tem sido dada para as vias bioquímicas de regulação microambiental. As vias de sinalização biofísica relacionadas com a organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas não foram estudadas. Viabilidade terapêutica de células epiteliais limbais cultivadas em sistema tridimensional de membrana amniótica, o que se conhece por configuração sanduíche, não foi estabelecida, até o presente. Falência da terapia limbal e recidiva de conjuntivalização associadas com exaustão pós-transplante de CTs cultivadas são intercorrências comuns. Dificuldades e riscos relacionados com a obtenção e manipulação de substrato biológico ainda se interpõem. Aplicação de matrizes ou membranas artificiais, em substituição às biológicas, emerge em medicina regenerativa. Poucas foram exploradas ou se mostraram efetivas na reconstrução da superfície ocular. Visando-se a preencher as lacunas supramencionadas, na pesquisa, avaliar-se-ão: fenômenos de remodelação cromatínica e fenótipos nucleares em células epiteliais limbais cultivadas sobre membrana amniótica intacta e desepitelizada? (SUBPROJETO 1); padrões de organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas, antes e após cultivo celular ? (SUBPROJETO 2); morfologia de CTs epiteliais límbicas cultivadas em configuração sanduíche, bem como seus efeitos clínicos ? (SUBPROJETO 3); e características físico-químicas e estruturais de membranas artificiais, contendo fucoidam-alginato e quitosana, para posterior uso como substrato de expansão das CTS epiteliais limbais ? (SUBPROJETO 4). Pretende-se potencial a evolução da tríade custo-risco-benefício que acompanha o uso de tecidos oculares de bioengenharia.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / josé álvaro pereira gomes - Integrante / P C Cristovam - Integrante.

  • 2014 - 2017

    Metronidazol no controle da angiogênese corneal em ratos, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) José Luiz Laus em 21/06/2015., Descrição: A angiogênese constitui processo biológico comum a organismos de mamíferos. Impulsionada por fatores de crescimento e por citocinas pró-angiogênicos, ela é mitigada por um grupo diversificado de inibidores da neovascularização. Em trabalhos recentes, evidenciou-se que a maioria, se não todos os processos em doenças vasos proliferativas, são dependentes de angiogênese, consequente não apenas da produção de formas normais ou aberrantes de mediadores pró-angiogênicos, mas, principalmente, da deficiência relativa de moléculas inibidoras. O fator de crescimento endotélio vascular (VEGF) foi identificado como mediador da angiogênese em modelos experimentais. A córnea, cujo poder óptico é o maior entre todas as estruturas do bulbo do olho, quando vascularizada, tem a sua função sensivelmente comprometida. Com a pesquisa, buscar-se-ão, dadas algumas evidências, comprovações quanto aos efeitos, sobre a angiogênese, do metronidazol na córnea de ratos. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (2) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / gisele pereira valdetaro - Integrante / Flor Diana Yokoay Claros Chacaltana - Integrante / ivan padua - Integrante / Karina Kamachi Hobashigawa - Integrante.

  • 2014 - 2017

    Transplante de membrana amniótica com células epiteliais limbais cultivadas em sanduíche: estudos clínicos e de viabilidade em córneas de coelhos, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) José Luiz Laus em 31/03/2015., Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / K K Kobashigawa - Integrante / A A F de Barros Sobrinho - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2012 - 2017

    Supraorganização cromatínica, conteúdo de DNA e avaliação de glicoproteínas nucleares em células epiteliais límbicas corneanas expandidas sobre membranas amnióticas intactas ou desepitelizadas versus membranas de fucoidam-alginato-quitosana, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) José Luiz Laus em 11/03/2015., Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador.

  • 2005 - 2008

    Supra-organização e extensibilidade da cromatina, conteúdo de DNA e glicoproteínas nucleares em hepatócitos de camundongos diabéticos., Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Benedicto de Campos Vidal - Integrante / Maria Luiza Silveira Mello - Coordenador / Ana Maria Aparecida Guaraldo - Integrante / Alberto da Silva Moraes - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

  • 2005 - 2008

    Influência de anabolizantes e exercício físico sobre os fenótipos nucleares de camundongos transgênicos CETP/LDLr., Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Benedicto de Campos Vidal - Integrante / Karina Fontana - Integrante / Maria Alice da Cruz Hofling - Coordenador / Flávia Paoli - Integrante / Marta B. Leonardo - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2004 - 2007

    Alterações moleculares e estruturais em lâminas elásticas e fibras colágenas da aorta abdominal de camundongos espontaneamente diabéticos., Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Benedicto de Campos Vidal - Coordenador / Ana Maria Aparecida Guaraldo - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

  • 2004 - 2007

    Birrefringência e dicroísmo linear do estroma corneal de camundongos espontaneamente diabéticos., Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Benedicto de Campos Vidal - Coordenador / Ana Maria Aparecida Guaraldo - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2008

    Ordem molecular em fibras colágenas de tendões do calcâneo e da cauda de camundongos, após glicosilação in vitro e durante a expressão do diabetes tipo I, Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Benedicto de Campos Vidal - Coordenador / Maria Luiza Silveira Mello - Integrante / Ana Maria Aparecida Guaraldo - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

  • 2003 - 2004

    Fenótipos nucleares e fragmentação cromatínica em tenócitos de camundongos diabéticos, Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Benedicto de Campos Vidal - Coordenador / Maria Luiza Silveira Mello - Integrante / Ana Maria Aparecida Guaraldo - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2014 - Atual

    Medicina Regenerativa Para a Superfície Ocular, Descrição: No final da década de 1990, o transplante de membrana amniótica (MA) contendo células tronco (CTs) epiteliais limbais emergiu como opção promissora para reconstruir a superfície ocular e restaurar a visão de pacientes com deficiência limbal. Transcorridos quinze anos de aplicação clínica, diversas questões de biossegurança e de padronização permanecem sem resposta. Não se estabeleceu, por exemplo, se o substrato ideal para cultivar as CTs limbais seria obtido a partir da MA intacta ou da desepitelizada. Abordagens metodológicas repetidas e ineficientes têm sido arroladas no entendimento dessa questão multidisciplinar. Estudos prévios focaram, apenas, na expressão diferencial das moléculas que marcam os estágios de diferenciação da progênie das CTs. Nenhum estudo avaliou a remodelação e a funcionalidade das macromoléculas nucleares, especialmente da cromatina, que gerenciam as atividades biológicas das células epiteliais limbais corneais, em cultura. Não obstante, desconhecem-se os mecanismos pelos quais as CTs recebem estímulos do microambiente ?ex vivo. Ênfase tem sido dada para as vias bioquímicas de regulação microambiental. As vias de sinalização biofísica relacionadas com a organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas não foram estudadas. Viabilidade terapêutica de células epiteliais limbais cultivadas em sistema tridimensional de membrana amniótica, o que se conhece por configuração sanduíche, não foi estabelecida, até o presente. Falência da terapia limbal e recidiva de conjuntivalização associadas com exaustão pós-transplante de CTs cultivadas são intercorrências comuns. Dificuldades e riscos relacionados com a obtenção e manipulação de substrato biológico ainda se interpõem. Aplicação de matrizes ou membranas artificiais, em substituição às biológicas, emerge em medicina regenerativa. Poucas foram exploradas ou se mostraram efetivas na reconstrução da superfície ocular. Visando-se a preencher as lacunas supramencionadas, na pesquisa, avaliar-se-ão: fenômenos de remodelação cromatínica e fenótipos nucleares em células epiteliais limbais cultivadas sobre membrana amniótica intacta e desepitelizada? (SUBPROJETO 1); padrões de organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas, antes e após cultivo celular ? (SUBPROJETO 2); morfologia de CTs epiteliais límbicas cultivadas em configuração sanduíche, bem como seus efeitos clínicos ? (SUBPROJETO 3); e características físico-químicas e estruturais de membranas artificiais, contendo fucoidam-alginato e quitosana, para posterior uso como substrato de expansão das CTS epiteliais limbais ? (SUBPROJETO 4). Pretende-se potencial a evolução da tríade custo-risco-benefício que acompanha o uso de tecidos oculares de bioengenharia. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / josé álvaro pereira gomes - Integrante / priscila cardoso cristovam - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Medicina Regenerativa Para a Superfície Ocular, Descrição: No final da década de 1990, o transplante de membrana amniótica (MA) contendo células tronco (CTs) epiteliais limbais emergiu como opção promissora para reconstruir a superfície ocular e restaurar a visão de pacientes com deficiência limbal. Transcorridos quinze anos de aplicação clínica, diversas questões de biossegurança e de padronização permanecem sem resposta. Não se estabeleceu, por exemplo, se o substrato ideal para cultivar as CTs limbais seria obtido a partir da MA intacta ou da desepitelizada. Abordagens metodológicas repetidas e ineficientes têm sido arroladas no entendimento dessa questão multidisciplinar. Estudos prévios focaram, apenas, na expressão diferencial das moléculas que marcam os estágios de diferenciação da progênie das CTs. Nenhum estudo avaliou a remodelação e a funcionalidade das macromoléculas nucleares, especialmente da cromatina, que gerenciam as atividades biológicas das células epiteliais limbais corneais, em cultura. Não obstante, desconhecem-se os mecanismos pelos quais as CTs recebem estímulos do microambiente ?ex vivo. Ênfase tem sido dada para as vias bioquímicas de regulação microambiental. As vias de sinalização biofísica relacionadas com a organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas não foram estudadas. Viabilidade terapêutica de células epiteliais limbais cultivadas em sistema tridimensional de membrana amniótica, o que se conhece por configuração sanduíche, não foi estabelecida, até o presente. Falência da terapia limbal e recidiva de conjuntivalização associadas com exaustão pós-transplante de CTs cultivadas são intercorrências comuns. Dificuldades e riscos relacionados com a obtenção e manipulação de substrato biológico ainda se interpõem. Aplicação de matrizes ou membranas artificiais, em substituição às biológicas, emerge em medicina regenerativa. Poucas foram exploradas ou se mostraram efetivas na reconstrução da superfície ocular. Visando-se a preencher as lacunas supramencionadas, na pesquisa, avaliar-se-ão: fenômenos de remodelação cromatínica e fenótipos nucleares em células epiteliais limbais cultivadas sobre membrana amniótica intacta e desepitelizada? (SUBPROJETO 1); padrões de organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas, antes e após cultivo celular ? (SUBPROJETO 2); morfologia de CTs epiteliais límbicas cultivadas em configuração sanduíche, bem como seus efeitos clínicos ? (SUBPROJETO 3); e características físico-químicas e estruturais de membranas artificiais, contendo fucoidam-alginato e quitosana, para posterior uso como substrato de expansão das CTS epiteliais limbais ? (SUBPROJETO 4). Pretende-se potencial a evolução da tríade custo-risco-benefício que acompanha o uso de tecidos oculares de bioengenharia. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / josé álvaro pereira gomes - Integrante / priscila cardoso cristovam - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Medicina Regenerativa Para a Superfície Ocular, Descrição: No final da década de 1990, o transplante de membrana amniótica (MA) contendo células tronco (CTs) epiteliais limbais emergiu como opção promissora para reconstruir a superfície ocular e restaurar a visão de pacientes com deficiência limbal. Transcorridos quinze anos de aplicação clínica, diversas questões de biossegurança e de padronização permanecem sem resposta. Não se estabeleceu, por exemplo, se o substrato ideal para cultivar as CTs limbais seria obtido a partir da MA intacta ou da desepitelizada. Abordagens metodológicas repetidas e ineficientes têm sido arroladas no entendimento dessa questão multidisciplinar. Estudos prévios focaram, apenas, na expressão diferencial das moléculas que marcam os estágios de diferenciação da progênie das CTs. Nenhum estudo avaliou a remodelação e a funcionalidade das macromoléculas nucleares, especialmente da cromatina, que gerenciam as atividades biológicas das células epiteliais limbais corneais, em cultura. Não obstante, desconhecem-se os mecanismos pelos quais as CTs recebem estímulos do microambiente ?ex vivo. Ênfase tem sido dada para as vias bioquímicas de regulação microambiental. As vias de sinalização biofísica relacionadas com a organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas não foram estudadas. Viabilidade terapêutica de células epiteliais limbais cultivadas em sistema tridimensional de membrana amniótica, o que se conhece por configuração sanduíche, não foi estabelecida, até o presente. Falência da terapia limbal e recidiva de conjuntivalização associadas com exaustão pós-transplante de CTs cultivadas são intercorrências comuns. Dificuldades e riscos relacionados com a obtenção e manipulação de substrato biológico ainda se interpõem. Aplicação de matrizes ou membranas artificiais, em substituição às biológicas, emerge em medicina regenerativa. Poucas foram exploradas ou se mostraram efetivas na reconstrução da superfície ocular. Visando-se a preencher as lacunas supramencionadas, na pesquisa, avaliar-se-ão: fenômenos de remodelação cromatínica e fenótipos nucleares em células epiteliais limbais cultivadas sobre membrana amniótica intacta e desepitelizada? (SUBPROJETO 1); padrões de organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas, antes e após cultivo celular ? (SUBPROJETO 2); morfologia de CTs epiteliais límbicas cultivadas em configuração sanduíche, bem como seus efeitos clínicos ? (SUBPROJETO 3); e características físico-químicas e estruturais de membranas artificiais, contendo fucoidam-alginato e quitosana, para posterior uso como substrato de expansão das CTS epiteliais limbais ? (SUBPROJETO 4). Pretende-se potencial a evolução da tríade custo-risco-benefício que acompanha o uso de tecidos oculares de bioengenharia. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / josé álvaro pereira gomes - Integrante / priscila cardoso cristovam - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Medicina Regenerativa Para a Superfície Ocular, Descrição: No final da década de 1990, o transplante de membrana amniótica (MA) contendo células tronco (CTs) epiteliais limbais emergiu como opção promissora para reconstruir a superfície ocular e restaurar a visão de pacientes com deficiência limbal. Transcorridos quinze anos de aplicação clínica, diversas questões de biossegurança e de padronização permanecem sem resposta. Não se estabeleceu, por exemplo, se o substrato ideal para cultivar as CTs limbais seria obtido a partir da MA intacta ou da desepitelizada. Abordagens metodológicas repetidas e ineficientes têm sido arroladas no entendimento dessa questão multidisciplinar. Estudos prévios focaram, apenas, na expressão diferencial das moléculas que marcam os estágios de diferenciação da progênie das CTs. Nenhum estudo avaliou a remodelação e a funcionalidade das macromoléculas nucleares, especialmente da cromatina, que gerenciam as atividades biológicas das células epiteliais limbais corneais, em cultura. Não obstante, desconhecem-se os mecanismos pelos quais as CTs recebem estímulos do microambiente ?ex vivo. Ênfase tem sido dada para as vias bioquímicas de regulação microambiental. As vias de sinalização biofísica relacionadas com a organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas não foram estudadas. Viabilidade terapêutica de células epiteliais limbais cultivadas em sistema tridimensional de membrana amniótica, o que se conhece por configuração sanduíche, não foi estabelecida, até o presente. Falência da terapia limbal e recidiva de conjuntivalização associadas com exaustão pós-transplante de CTs cultivadas são intercorrências comuns. Dificuldades e riscos relacionados com a obtenção e manipulação de substrato biológico ainda se interpõem. Aplicação de matrizes ou membranas artificiais, em substituição às biológicas, emerge em medicina regenerativa. Poucas foram exploradas ou se mostraram efetivas na reconstrução da superfície ocular. Visando-se a preencher as lacunas supramencionadas, na pesquisa, avaliar-se-ão: fenômenos de remodelação cromatínica e fenótipos nucleares em células epiteliais limbais cultivadas sobre membrana amniótica intacta e desepitelizada? (SUBPROJETO 1); padrões de organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas, antes e após cultivo celular ? (SUBPROJETO 2); morfologia de CTs epiteliais límbicas cultivadas em configuração sanduíche, bem como seus efeitos clínicos ? (SUBPROJETO 3); e características físico-químicas e estruturais de membranas artificiais, contendo fucoidam-alginato e quitosana, para posterior uso como substrato de expansão das CTS epiteliais limbais ? (SUBPROJETO 4). Pretende-se potencial a evolução da tríade custo-risco-benefício que acompanha o uso de tecidos oculares de bioengenharia. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / josé álvaro pereira gomes - Integrante / priscila cardoso cristovam - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Medicina Regenerativa Para a Superfície Ocular, Descrição: No final da década de 1990, o transplante de membrana amniótica (MA) contendo células tronco (CTs) epiteliais limbais emergiu como opção promissora para reconstruir a superfície ocular e restaurar a visão de pacientes com deficiência limbal. Transcorridos quinze anos de aplicação clínica, diversas questões de biossegurança e de padronização permanecem sem resposta. Não se estabeleceu, por exemplo, se o substrato ideal para cultivar as CTs limbais seria obtido a partir da MA intacta ou da desepitelizada. Abordagens metodológicas repetidas e ineficientes têm sido arroladas no entendimento dessa questão multidisciplinar. Estudos prévios focaram, apenas, na expressão diferencial das moléculas que marcam os estágios de diferenciação da progênie das CTs. Nenhum estudo avaliou a remodelação e a funcionalidade das macromoléculas nucleares, especialmente da cromatina, que gerenciam as atividades biológicas das células epiteliais limbais corneais, em cultura. Não obstante, desconhecem-se os mecanismos pelos quais as CTs recebem estímulos do microambiente ?ex vivo. Ênfase tem sido dada para as vias bioquímicas de regulação microambiental. As vias de sinalização biofísica relacionadas com a organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas não foram estudadas. Viabilidade terapêutica de células epiteliais limbais cultivadas em sistema tridimensional de membrana amniótica, o que se conhece por configuração sanduíche, não foi estabelecida, até o presente. Falência da terapia limbal e recidiva de conjuntivalização associadas com exaustão pós-transplante de CTs cultivadas são intercorrências comuns. Dificuldades e riscos relacionados com a obtenção e manipulação de substrato biológico ainda se interpõem. Aplicação de matrizes ou membranas artificiais, em substituição às biológicas, emerge em medicina regenerativa. Poucas foram exploradas ou se mostraram efetivas na reconstrução da superfície ocular. Visando-se a preencher as lacunas supramencionadas, na pesquisa, avaliar-se-ão: fenômenos de remodelação cromatínica e fenótipos nucleares em células epiteliais limbais cultivadas sobre membrana amniótica intacta e desepitelizada? (SUBPROJETO 1); padrões de organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas, antes e após cultivo celular ? (SUBPROJETO 2); morfologia de CTs epiteliais límbicas cultivadas em configuração sanduíche, bem como seus efeitos clínicos ? (SUBPROJETO 3); e características físico-químicas e estruturais de membranas artificiais, contendo fucoidam-alginato e quitosana, para posterior uso como substrato de expansão das CTS epiteliais limbais ? (SUBPROJETO 4). Pretende-se potencial a evolução da tríade custo-risco-benefício que acompanha o uso de tecidos oculares de bioengenharia. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / josé álvaro pereira gomes - Integrante / priscila cardoso cristovam - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Medicina Regenerativa Para a Superfície Ocular, Descrição: No final da década de 1990, o transplante de membrana amniótica (MA) contendo células tronco (CTs) epiteliais limbais emergiu como opção promissora para reconstruir a superfície ocular e restaurar a visão de pacientes com deficiência limbal. Transcorridos quinze anos de aplicação clínica, diversas questões de biossegurança e de padronização permanecem sem resposta. Não se estabeleceu, por exemplo, se o substrato ideal para cultivar as CTs limbais seria obtido a partir da MA intacta ou da desepitelizada. Abordagens metodológicas repetidas e ineficientes têm sido arroladas no entendimento dessa questão multidisciplinar. Estudos prévios focaram, apenas, na expressão diferencial das moléculas que marcam os estágios de diferenciação da progênie das CTs. Nenhum estudo avaliou a remodelação e a funcionalidade das macromoléculas nucleares, especialmente da cromatina, que gerenciam as atividades biológicas das células epiteliais limbais corneais, em cultura. Não obstante, desconhecem-se os mecanismos pelos quais as CTs recebem estímulos do microambiente ?ex vivo. Ênfase tem sido dada para as vias bioquímicas de regulação microambiental. As vias de sinalização biofísica relacionadas com a organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas não foram estudadas. Viabilidade terapêutica de células epiteliais limbais cultivadas em sistema tridimensional de membrana amniótica, o que se conhece por configuração sanduíche, não foi estabelecida, até o presente. Falência da terapia limbal e recidiva de conjuntivalização associadas com exaustão pós-transplante de CTs cultivadas são intercorrências comuns. Dificuldades e riscos relacionados com a obtenção e manipulação de substrato biológico ainda se interpõem. Aplicação de matrizes ou membranas artificiais, em substituição às biológicas, emerge em medicina regenerativa. Poucas foram exploradas ou se mostraram efetivas na reconstrução da superfície ocular. Visando-se a preencher as lacunas supramencionadas, na pesquisa, avaliar-se-ão: fenômenos de remodelação cromatínica e fenótipos nucleares em células epiteliais limbais cultivadas sobre membrana amniótica intacta e desepitelizada? (SUBPROJETO 1); padrões de organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas, antes e após cultivo celular ? (SUBPROJETO 2); morfologia de CTs epiteliais límbicas cultivadas em configuração sanduíche, bem como seus efeitos clínicos ? (SUBPROJETO 3); e características físico-químicas e estruturais de membranas artificiais, contendo fucoidam-alginato e quitosana, para posterior uso como substrato de expansão das CTS epiteliais limbais ? (SUBPROJETO 4). Pretende-se potencial a evolução da tríade custo-risco-benefício que acompanha o uso de tecidos oculares de bioengenharia. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / josé álvaro pereira gomes - Integrante / priscila cardoso cristovam - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Medicina Regenerativa Para a Superfície Ocular, Descrição: No final da década de 1990, o transplante de membrana amniótica (MA) contendo células tronco (CTs) epiteliais limbais emergiu como opção promissora para reconstruir a superfície ocular e restaurar a visão de pacientes com deficiência limbal. Transcorridos quinze anos de aplicação clínica, diversas questões de biossegurança e de padronização permanecem sem resposta. Não se estabeleceu, por exemplo, se o substrato ideal para cultivar as CTs limbais seria obtido a partir da MA intacta ou da desepitelizada. Abordagens metodológicas repetidas e ineficientes têm sido arroladas no entendimento dessa questão multidisciplinar. Estudos prévios focaram, apenas, na expressão diferencial das moléculas que marcam os estágios de diferenciação da progênie das CTs. Nenhum estudo avaliou a remodelação e a funcionalidade das macromoléculas nucleares, especialmente da cromatina, que gerenciam as atividades biológicas das células epiteliais limbais corneais, em cultura. Não obstante, desconhecem-se os mecanismos pelos quais as CTs recebem estímulos do microambiente ?ex vivo. Ênfase tem sido dada para as vias bioquímicas de regulação microambiental. As vias de sinalização biofísica relacionadas com a organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas não foram estudadas. Viabilidade terapêutica de células epiteliais limbais cultivadas em sistema tridimensional de membrana amniótica, o que se conhece por configuração sanduíche, não foi estabelecida, até o presente. Falência da terapia limbal e recidiva de conjuntivalização associadas com exaustão pós-transplante de CTs cultivadas são intercorrências comuns. Dificuldades e riscos relacionados com a obtenção e manipulação de substrato biológico ainda se interpõem. Aplicação de matrizes ou membranas artificiais, em substituição às biológicas, emerge em medicina regenerativa. Poucas foram exploradas ou se mostraram efetivas na reconstrução da superfície ocular. Visando-se a preencher as lacunas supramencionadas, na pesquisa, avaliar-se-ão: fenômenos de remodelação cromatínica e fenótipos nucleares em células epiteliais limbais cultivadas sobre membrana amniótica intacta e desepitelizada? (SUBPROJETO 1); padrões de organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas, antes e após cultivo celular ? (SUBPROJETO 2); morfologia de CTs epiteliais límbicas cultivadas em configuração sanduíche, bem como seus efeitos clínicos ? (SUBPROJETO 3); e características físico-químicas e estruturais de membranas artificiais, contendo fucoidam-alginato e quitosana, para posterior uso como substrato de expansão das CTS epiteliais limbais ? (SUBPROJETO 4). Pretende-se potencial a evolução da tríade custo-risco-benefício que acompanha o uso de tecidos oculares de bioengenharia. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Coordenador / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Efeitos do fucoidam de Fucus vesiculosus sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal de coelhos, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) José Luiz Laus em 14/05/2017., Descrição: A córnea atua como principal elemento refrativo do olho. O tecido corneal é transparente por apresentar características como ausência de vasos sanguíneos no epitélio, espaçamento e organização regulares de fibras colágenas estromais e pelas funções de bomba e de barreira exercidas pelo endotélio. Lesões endoteliais constituem uma importante indicação de transplante da córnea, uma vez que as células endoteliais corneais apresentam limitada capacidade proliferativa. Entretanto, transplantes são procedimentos cirúrgicos complicados e de elevado custo, cujo sucesso depende diretamente da biocompatilidade doador-receptor, da preservação da córnea doada, da higidez das córneas doada e receptora e da resposta inflamatória e imunológica do paciente. Tentativas de tratamentos clínicos têm sido estudadas, todavia nenhuma terapia médica foi aprovada para a prática na clinica. O grupo de estudos em Oftalmologia Veterinária da Unesp de Jaboticabal desenvolveu estudo acerca dos efeitos do fucoidam, um polissacarídeo extraído de algas marinhas, sobre células ex vivo do epitélio corneal, observando que ele promove proliferação e migração celular. Visando-se a expandir aplicações, objetiva-se, com a presente proposta, avaliar os efeitos do fucoidam sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal intacto e após indução de crio-lesão. Para tal serão realizadas avaliações por biomicroscopia, paquimetria ultrassônica, microscopia especular, histopatologia, imunohistoquímica, topoquímica e vídeo-análise de imagens para quantificação dos níveis de ploidia e microscopia eletrônica de transmissão.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / Germana Alegro da Silva - Integrante / Alvio Isao Shiguematsu - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Medicina Regenerativa Para a Superfície Ocular, Descrição: No final da década de 1990, o transplante de membrana amniótica (MA) contendo células tronco (CTs) epiteliais limbais emergiu como opção promissora para reconstruir a superfície ocular e restaurar a visão de pacientes com deficiência limbal. Transcorridos quinze anos de aplicação clínica, diversas questões de biossegurança e de padronização permanecem sem resposta. Não se estabeleceu, por exemplo, se o substrato ideal para cultivar as CTs limbais seria obtido a partir da MA intacta ou da desepitelizada. Abordagens metodológicas repetidas e ineficientes têm sido arroladas no entendimento dessa questão multidisciplinar. Estudos prévios focaram, apenas, na expressão diferencial das moléculas que marcam os estágios de diferenciação da progênie das CTs. Nenhum estudo avaliou a remodelação e a funcionalidade das macromoléculas nucleares, especialmente da cromatina, que gerenciam as atividades biológicas das células epiteliais limbais corneais, em cultura. Não obstante, desconhecem-se os mecanismos pelos quais as CTs recebem estímulos do microambiente ?ex vivo. Ênfase tem sido dada para as vias bioquímicas de regulação microambiental. As vias de sinalização biofísica relacionadas com a organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas não foram estudadas. Viabilidade terapêutica de células epiteliais limbais cultivadas em sistema tridimensional de membrana amniótica, o que se conhece por configuração sanduíche, não foi estabelecida, até o presente. Falência da terapia limbal e recidiva de conjuntivalização associadas com exaustão pós-transplante de CTs cultivadas são intercorrências comuns. Dificuldades e riscos relacionados com a obtenção e manipulação de substrato biológico ainda se interpõem. Aplicação de matrizes ou membranas artificiais, em substituição às biológicas, emerge em medicina regenerativa. Poucas foram exploradas ou se mostraram efetivas na reconstrução da superfície ocular. Visando-se a preencher as lacunas supramencionadas, na pesquisa, avaliar-se-ão: fenômenos de remodelação cromatínica e fenótipos nucleares em células epiteliais limbais cultivadas sobre membrana amniótica intacta e desepitelizada? (SUBPROJETO 1); padrões de organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas, antes e após cultivo celular ? (SUBPROJETO 2); morfologia de CTs epiteliais límbicas cultivadas em configuração sanduíche, bem como seus efeitos clínicos ? (SUBPROJETO 3); e características físico-químicas e estruturais de membranas artificiais, contendo fucoidam-alginato e quitosana, para posterior uso como substrato de expansão das CTS epiteliais limbais ? (SUBPROJETO 4). Pretende-se potencial a evolução da tríade custo-risco-benefício que acompanha o uso de tecidos oculares de bioengenharia. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Coordenador / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Efeitos do fucoidam de Fucus vesiculosus sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal de coelhos, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) José Luiz Laus em 14/05/2017., Descrição: A córnea atua como principal elemento refrativo do olho. O tecido corneal é transparente por apresentar características como ausência de vasos sanguíneos no epitélio, espaçamento e organização regulares de fibras colágenas estromais e pelas funções de bomba e de barreira exercidas pelo endotélio. Lesões endoteliais constituem uma importante indicação de transplante da córnea, uma vez que as células endoteliais corneais apresentam limitada capacidade proliferativa. Entretanto, transplantes são procedimentos cirúrgicos complicados e de elevado custo, cujo sucesso depende diretamente da biocompatilidade doador-receptor, da preservação da córnea doada, da higidez das córneas doada e receptora e da resposta inflamatória e imunológica do paciente. Tentativas de tratamentos clínicos têm sido estudadas, todavia nenhuma terapia médica foi aprovada para a prática na clinica. O grupo de estudos em Oftalmologia Veterinária da Unesp de Jaboticabal desenvolveu estudo acerca dos efeitos do fucoidam, um polissacarídeo extraído de algas marinhas, sobre células ex vivo do epitélio corneal, observando que ele promove proliferação e migração celular. Visando-se a expandir aplicações, objetiva-se, com a presente proposta, avaliar os efeitos do fucoidam sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal intacto e após indução de crio-lesão. Para tal serão realizadas avaliações por biomicroscopia, paquimetria ultrassônica, microscopia especular, histopatologia, imunohistoquímica, topoquímica e vídeo-análise de imagens para quantificação dos níveis de ploidia e microscopia eletrônica de transmissão.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / Germana Alegro da Silva - Integrante / Alvio Isao Shiguematsu - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Medicina Regenerativa Para a Superfície Ocular, Descrição: No final da década de 1990, o transplante de membrana amniótica (MA) contendo células tronco (CTs) epiteliais limbais emergiu como opção promissora para reconstruir a superfície ocular e restaurar a visão de pacientes com deficiência limbal. Transcorridos quinze anos de aplicação clínica, diversas questões de biossegurança e de padronização permanecem sem resposta. Não se estabeleceu, por exemplo, se o substrato ideal para cultivar as CTs limbais seria obtido a partir da MA intacta ou da desepitelizada. Abordagens metodológicas repetidas e ineficientes têm sido arroladas no entendimento dessa questão multidisciplinar. Estudos prévios focaram, apenas, na expressão diferencial das moléculas que marcam os estágios de diferenciação da progênie das CTs. Nenhum estudo avaliou a remodelação e a funcionalidade das macromoléculas nucleares, especialmente da cromatina, que gerenciam as atividades biológicas das células epiteliais limbais corneais, em cultura. Não obstante, desconhecem-se os mecanismos pelos quais as CTs recebem estímulos do microambiente ?ex vivo. Ênfase tem sido dada para as vias bioquímicas de regulação microambiental. As vias de sinalização biofísica relacionadas com a organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas não foram estudadas. Viabilidade terapêutica de células epiteliais limbais cultivadas em sistema tridimensional de membrana amniótica, o que se conhece por configuração sanduíche, não foi estabelecida, até o presente. Falência da terapia limbal e recidiva de conjuntivalização associadas com exaustão pós-transplante de CTs cultivadas são intercorrências comuns. Dificuldades e riscos relacionados com a obtenção e manipulação de substrato biológico ainda se interpõem. Aplicação de matrizes ou membranas artificiais, em substituição às biológicas, emerge em medicina regenerativa. Poucas foram exploradas ou se mostraram efetivas na reconstrução da superfície ocular. Visando-se a preencher as lacunas supramencionadas, na pesquisa, avaliar-se-ão: fenômenos de remodelação cromatínica e fenótipos nucleares em células epiteliais limbais cultivadas sobre membrana amniótica intacta e desepitelizada? (SUBPROJETO 1); padrões de organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas, antes e após cultivo celular ? (SUBPROJETO 2); morfologia de CTs epiteliais límbicas cultivadas em configuração sanduíche, bem como seus efeitos clínicos ? (SUBPROJETO 3); e características físico-químicas e estruturais de membranas artificiais, contendo fucoidam-alginato e quitosana, para posterior uso como substrato de expansão das CTS epiteliais limbais ? (SUBPROJETO 4). Pretende-se potencial a evolução da tríade custo-risco-benefício que acompanha o uso de tecidos oculares de bioengenharia. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Coordenador / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Efeitos do fucoidam de Fucus vesiculosus sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal de coelhos, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) José Luiz Laus em 14/05/2017., Descrição: A córnea atua como principal elemento refrativo do olho. O tecido corneal é transparente por apresentar características como ausência de vasos sanguíneos no epitélio, espaçamento e organização regulares de fibras colágenas estromais e pelas funções de bomba e de barreira exercidas pelo endotélio. Lesões endoteliais constituem uma importante indicação de transplante da córnea, uma vez que as células endoteliais corneais apresentam limitada capacidade proliferativa. Entretanto, transplantes são procedimentos cirúrgicos complicados e de elevado custo, cujo sucesso depende diretamente da biocompatilidade doador-receptor, da preservação da córnea doada, da higidez das córneas doada e receptora e da resposta inflamatória e imunológica do paciente. Tentativas de tratamentos clínicos têm sido estudadas, todavia nenhuma terapia médica foi aprovada para a prática na clinica. O grupo de estudos em Oftalmologia Veterinária da Unesp de Jaboticabal desenvolveu estudo acerca dos efeitos do fucoidam, um polissacarídeo extraído de algas marinhas, sobre células ex vivo do epitélio corneal, observando que ele promove proliferação e migração celular. Visando-se a expandir aplicações, objetiva-se, com a presente proposta, avaliar os efeitos do fucoidam sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal intacto e após indução de crio-lesão. Para tal serão realizadas avaliações por biomicroscopia, paquimetria ultrassônica, microscopia especular, histopatologia, imunohistoquímica, topoquímica e vídeo-análise de imagens para quantificação dos níveis de ploidia e microscopia eletrônica de transmissão.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / Germana Alegro da Silva - Integrante / Alvio Isao Shiguematsu - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Medicina Regenerativa Para a Superfície Ocular, Descrição: No final da década de 1990, o transplante de membrana amniótica (MA) contendo células tronco (CTs) epiteliais limbais emergiu como opção promissora para reconstruir a superfície ocular e restaurar a visão de pacientes com deficiência limbal. Transcorridos quinze anos de aplicação clínica, diversas questões de biossegurança e de padronização permanecem sem resposta. Não se estabeleceu, por exemplo, se o substrato ideal para cultivar as CTs limbais seria obtido a partir da MA intacta ou da desepitelizada. Abordagens metodológicas repetidas e ineficientes têm sido arroladas no entendimento dessa questão multidisciplinar. Estudos prévios focaram, apenas, na expressão diferencial das moléculas que marcam os estágios de diferenciação da progênie das CTs. Nenhum estudo avaliou a remodelação e a funcionalidade das macromoléculas nucleares, especialmente da cromatina, que gerenciam as atividades biológicas das células epiteliais limbais corneais, em cultura. Não obstante, desconhecem-se os mecanismos pelos quais as CTs recebem estímulos do microambiente ?ex vivo. Ênfase tem sido dada para as vias bioquímicas de regulação microambiental. As vias de sinalização biofísica relacionadas com a organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas não foram estudadas. Viabilidade terapêutica de células epiteliais limbais cultivadas em sistema tridimensional de membrana amniótica, o que se conhece por configuração sanduíche, não foi estabelecida, até o presente. Falência da terapia limbal e recidiva de conjuntivalização associadas com exaustão pós-transplante de CTs cultivadas são intercorrências comuns. Dificuldades e riscos relacionados com a obtenção e manipulação de substrato biológico ainda se interpõem. Aplicação de matrizes ou membranas artificiais, em substituição às biológicas, emerge em medicina regenerativa. Poucas foram exploradas ou se mostraram efetivas na reconstrução da superfície ocular. Visando-se a preencher as lacunas supramencionadas, na pesquisa, avaliar-se-ão: fenômenos de remodelação cromatínica e fenótipos nucleares em células epiteliais limbais cultivadas sobre membrana amniótica intacta e desepitelizada? (SUBPROJETO 1); padrões de organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas, antes e após cultivo celular ? (SUBPROJETO 2); morfologia de CTs epiteliais límbicas cultivadas em configuração sanduíche, bem como seus efeitos clínicos ? (SUBPROJETO 3); e características físico-químicas e estruturais de membranas artificiais, contendo fucoidam-alginato e quitosana, para posterior uso como substrato de expansão das CTS epiteliais limbais ? (SUBPROJETO 4). Pretende-se potencial a evolução da tríade custo-risco-benefício que acompanha o uso de tecidos oculares de bioengenharia. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Coordenador / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Efeitos do fucoidam de Fucus vesiculosus sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal de coelhos, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) José Luiz Laus em 14/05/2017., Descrição: A córnea atua como principal elemento refrativo do olho. O tecido corneal é transparente por apresentar características como ausência de vasos sanguíneos no epitélio, espaçamento e organização regulares de fibras colágenas estromais e pelas funções de bomba e de barreira exercidas pelo endotélio. Lesões endoteliais constituem uma importante indicação de transplante da córnea, uma vez que as células endoteliais corneais apresentam limitada capacidade proliferativa. Entretanto, transplantes são procedimentos cirúrgicos complicados e de elevado custo, cujo sucesso depende diretamente da biocompatilidade doador-receptor, da preservação da córnea doada, da higidez das córneas doada e receptora e da resposta inflamatória e imunológica do paciente. Tentativas de tratamentos clínicos têm sido estudadas, todavia nenhuma terapia médica foi aprovada para a prática na clinica. O grupo de estudos em Oftalmologia Veterinária da Unesp de Jaboticabal desenvolveu estudo acerca dos efeitos do fucoidam, um polissacarídeo extraído de algas marinhas, sobre células ex vivo do epitélio corneal, observando que ele promove proliferação e migração celular. Visando-se a expandir aplicações, objetiva-se, com a presente proposta, avaliar os efeitos do fucoidam sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal intacto e após indução de crio-lesão. Para tal serão realizadas avaliações por biomicroscopia, paquimetria ultrassônica, microscopia especular, histopatologia, imunohistoquímica, topoquímica e vídeo-análise de imagens para quantificação dos níveis de ploidia e microscopia eletrônica de transmissão.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / Germana Alegro da Silva - Integrante / Alvio Isao Shiguematsu - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Medicina Regenerativa Para a Superfície Ocular, Descrição: No final da década de 1990, o transplante de membrana amniótica (MA) contendo células tronco (CTs) epiteliais limbais emergiu como opção promissora para reconstruir a superfície ocular e restaurar a visão de pacientes com deficiência limbal. Transcorridos quinze anos de aplicação clínica, diversas questões de biossegurança e de padronização permanecem sem resposta. Não se estabeleceu, por exemplo, se o substrato ideal para cultivar as CTs limbais seria obtido a partir da MA intacta ou da desepitelizada. Abordagens metodológicas repetidas e ineficientes têm sido arroladas no entendimento dessa questão multidisciplinar. Estudos prévios focaram, apenas, na expressão diferencial das moléculas que marcam os estágios de diferenciação da progênie das CTs. Nenhum estudo avaliou a remodelação e a funcionalidade das macromoléculas nucleares, especialmente da cromatina, que gerenciam as atividades biológicas das células epiteliais limbais corneais, em cultura. Não obstante, desconhecem-se os mecanismos pelos quais as CTs recebem estímulos do microambiente ?ex vivo. Ênfase tem sido dada para as vias bioquímicas de regulação microambiental. As vias de sinalização biofísica relacionadas com a organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas não foram estudadas. Viabilidade terapêutica de células epiteliais limbais cultivadas em sistema tridimensional de membrana amniótica, o que se conhece por configuração sanduíche, não foi estabelecida, até o presente. Falência da terapia limbal e recidiva de conjuntivalização associadas com exaustão pós-transplante de CTs cultivadas são intercorrências comuns. Dificuldades e riscos relacionados com a obtenção e manipulação de substrato biológico ainda se interpõem. Aplicação de matrizes ou membranas artificiais, em substituição às biológicas, emerge em medicina regenerativa. Poucas foram exploradas ou se mostraram efetivas na reconstrução da superfície ocular. Visando-se a preencher as lacunas supramencionadas, na pesquisa, avaliar-se-ão: fenômenos de remodelação cromatínica e fenótipos nucleares em células epiteliais limbais cultivadas sobre membrana amniótica intacta e desepitelizada? (SUBPROJETO 1); padrões de organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas, antes e após cultivo celular ? (SUBPROJETO 2); morfologia de CTs epiteliais límbicas cultivadas em configuração sanduíche, bem como seus efeitos clínicos ? (SUBPROJETO 3); e características físico-químicas e estruturais de membranas artificiais, contendo fucoidam-alginato e quitosana, para posterior uso como substrato de expansão das CTS epiteliais limbais ? (SUBPROJETO 4). Pretende-se potencial a evolução da tríade custo-risco-benefício que acompanha o uso de tecidos oculares de bioengenharia. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Coordenador / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Efeitos do fucoidam de Fucus vesiculosus sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal de coelhos, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) José Luiz Laus em 14/05/2017., Descrição: A córnea atua como principal elemento refrativo do olho. O tecido corneal é transparente por apresentar características como ausência de vasos sanguíneos no epitélio, espaçamento e organização regulares de fibras colágenas estromais e pelas funções de bomba e de barreira exercidas pelo endotélio. Lesões endoteliais constituem uma importante indicação de transplante da córnea, uma vez que as células endoteliais corneais apresentam limitada capacidade proliferativa. Entretanto, transplantes são procedimentos cirúrgicos complicados e de elevado custo, cujo sucesso depende diretamente da biocompatilidade doador-receptor, da preservação da córnea doada, da higidez das córneas doada e receptora e da resposta inflamatória e imunológica do paciente. Tentativas de tratamentos clínicos têm sido estudadas, todavia nenhuma terapia médica foi aprovada para a prática na clinica. O grupo de estudos em Oftalmologia Veterinária da Unesp de Jaboticabal desenvolveu estudo acerca dos efeitos do fucoidam, um polissacarídeo extraído de algas marinhas, sobre células ex vivo do epitélio corneal, observando que ele promove proliferação e migração celular. Visando-se a expandir aplicações, objetiva-se, com a presente proposta, avaliar os efeitos do fucoidam sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal intacto e após indução de crio-lesão. Para tal serão realizadas avaliações por biomicroscopia, paquimetria ultrassônica, microscopia especular, histopatologia, imunohistoquímica, topoquímica e vídeo-análise de imagens para quantificação dos níveis de ploidia e microscopia eletrônica de transmissão.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / Germana Alegro da Silva - Integrante / Alvio Isao Shiguematsu - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Medicina Regenerativa Para a Superfície Ocular, Descrição: No final da década de 1990, o transplante de membrana amniótica (MA) contendo células tronco (CTs) epiteliais limbais emergiu como opção promissora para reconstruir a superfície ocular e restaurar a visão de pacientes com deficiência limbal. Transcorridos quinze anos de aplicação clínica, diversas questões de biossegurança e de padronização permanecem sem resposta. Não se estabeleceu, por exemplo, se o substrato ideal para cultivar as CTs limbais seria obtido a partir da MA intacta ou da desepitelizada. Abordagens metodológicas repetidas e ineficientes têm sido arroladas no entendimento dessa questão multidisciplinar. Estudos prévios focaram, apenas, na expressão diferencial das moléculas que marcam os estágios de diferenciação da progênie das CTs. Nenhum estudo avaliou a remodelação e a funcionalidade das macromoléculas nucleares, especialmente da cromatina, que gerenciam as atividades biológicas das células epiteliais limbais corneais, em cultura. Não obstante, desconhecem-se os mecanismos pelos quais as CTs recebem estímulos do microambiente ?ex vivo. Ênfase tem sido dada para as vias bioquímicas de regulação microambiental. As vias de sinalização biofísica relacionadas com a organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas não foram estudadas. Viabilidade terapêutica de células epiteliais limbais cultivadas em sistema tridimensional de membrana amniótica, o que se conhece por configuração sanduíche, não foi estabelecida, até o presente. Falência da terapia limbal e recidiva de conjuntivalização associadas com exaustão pós-transplante de CTs cultivadas são intercorrências comuns. Dificuldades e riscos relacionados com a obtenção e manipulação de substrato biológico ainda se interpõem. Aplicação de matrizes ou membranas artificiais, em substituição às biológicas, emerge em medicina regenerativa. Poucas foram exploradas ou se mostraram efetivas na reconstrução da superfície ocular. Visando-se a preencher as lacunas supramencionadas, na pesquisa, avaliar-se-ão: fenômenos de remodelação cromatínica e fenótipos nucleares em células epiteliais limbais cultivadas sobre membrana amniótica intacta e desepitelizada? (SUBPROJETO 1); padrões de organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas, antes e após cultivo celular ? (SUBPROJETO 2); morfologia de CTs epiteliais límbicas cultivadas em configuração sanduíche, bem como seus efeitos clínicos ? (SUBPROJETO 3); e características físico-químicas e estruturais de membranas artificiais, contendo fucoidam-alginato e quitosana, para posterior uso como substrato de expansão das CTS epiteliais limbais ? (SUBPROJETO 4). Pretende-se potencial a evolução da tríade custo-risco-benefício que acompanha o uso de tecidos oculares de bioengenharia. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Coordenador / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Efeitos do fucoidam de Fucus vesiculosus sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal de coelhos, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) José Luiz Laus em 14/05/2017., Descrição: A córnea atua como principal elemento refrativo do olho. O tecido corneal é transparente por apresentar características como ausência de vasos sanguíneos no epitélio, espaçamento e organização regulares de fibras colágenas estromais e pelas funções de bomba e de barreira exercidas pelo endotélio. Lesões endoteliais constituem uma importante indicação de transplante da córnea, uma vez que as células endoteliais corneais apresentam limitada capacidade proliferativa. Entretanto, transplantes são procedimentos cirúrgicos complicados e de elevado custo, cujo sucesso depende diretamente da biocompatilidade doador-receptor, da preservação da córnea doada, da higidez das córneas doada e receptora e da resposta inflamatória e imunológica do paciente. Tentativas de tratamentos clínicos têm sido estudadas, todavia nenhuma terapia médica foi aprovada para a prática na clinica. O grupo de estudos em Oftalmologia Veterinária da Unesp de Jaboticabal desenvolveu estudo acerca dos efeitos do fucoidam, um polissacarídeo extraído de algas marinhas, sobre células ex vivo do epitélio corneal, observando que ele promove proliferação e migração celular. Visando-se a expandir aplicações, objetiva-se, com a presente proposta, avaliar os efeitos do fucoidam sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal intacto e após indução de crio-lesão. Para tal serão realizadas avaliações por biomicroscopia, paquimetria ultrassônica, microscopia especular, histopatologia, imunohistoquímica, topoquímica e vídeo-análise de imagens para quantificação dos níveis de ploidia e microscopia eletrônica de transmissão.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / Germana Alegro da Silva - Integrante / Alvio Isao Shiguematsu - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Medicina Regenerativa Para a Superfície Ocular, Descrição: No final da década de 1990, o transplante de membrana amniótica (MA) contendo células tronco (CTs) epiteliais limbais emergiu como opção promissora para reconstruir a superfície ocular e restaurar a visão de pacientes com deficiência limbal. Transcorridos quinze anos de aplicação clínica, diversas questões de biossegurança e de padronização permanecem sem resposta. Não se estabeleceu, por exemplo, se o substrato ideal para cultivar as CTs limbais seria obtido a partir da MA intacta ou da desepitelizada. Abordagens metodológicas repetidas e ineficientes têm sido arroladas no entendimento dessa questão multidisciplinar. Estudos prévios focaram, apenas, na expressão diferencial das moléculas que marcam os estágios de diferenciação da progênie das CTs. Nenhum estudo avaliou a remodelação e a funcionalidade das macromoléculas nucleares, especialmente da cromatina, que gerenciam as atividades biológicas das células epiteliais limbais corneais, em cultura. Não obstante, desconhecem-se os mecanismos pelos quais as CTs recebem estímulos do microambiente ?ex vivo. Ênfase tem sido dada para as vias bioquímicas de regulação microambiental. As vias de sinalização biofísica relacionadas com a organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas não foram estudadas. Viabilidade terapêutica de células epiteliais limbais cultivadas em sistema tridimensional de membrana amniótica, o que se conhece por configuração sanduíche, não foi estabelecida, até o presente. Falência da terapia limbal e recidiva de conjuntivalização associadas com exaustão pós-transplante de CTs cultivadas são intercorrências comuns. Dificuldades e riscos relacionados com a obtenção e manipulação de substrato biológico ainda se interpõem. Aplicação de matrizes ou membranas artificiais, em substituição às biológicas, emerge em medicina regenerativa. Poucas foram exploradas ou se mostraram efetivas na reconstrução da superfície ocular. Visando-se a preencher as lacunas supramencionadas, na pesquisa, avaliar-se-ão: fenômenos de remodelação cromatínica e fenótipos nucleares em células epiteliais limbais cultivadas sobre membrana amniótica intacta e desepitelizada? (SUBPROJETO 1); padrões de organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas, antes e após cultivo celular ? (SUBPROJETO 2); morfologia de CTs epiteliais límbicas cultivadas em configuração sanduíche, bem como seus efeitos clínicos ? (SUBPROJETO 3); e características físico-químicas e estruturais de membranas artificiais, contendo fucoidam-alginato e quitosana, para posterior uso como substrato de expansão das CTS epiteliais limbais ? (SUBPROJETO 4). Pretende-se potencial a evolução da tríade custo-risco-benefício que acompanha o uso de tecidos oculares de bioengenharia. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Coordenador / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Efeitos do fucoidam de Fucus vesiculosus sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal de coelhos, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) José Luiz Laus em 14/05/2017., Descrição: A córnea atua como principal elemento refrativo do olho. O tecido corneal é transparente por apresentar características como ausência de vasos sanguíneos no epitélio, espaçamento e organização regulares de fibras colágenas estromais e pelas funções de bomba e de barreira exercidas pelo endotélio. Lesões endoteliais constituem uma importante indicação de transplante da córnea, uma vez que as células endoteliais corneais apresentam limitada capacidade proliferativa. Entretanto, transplantes são procedimentos cirúrgicos complicados e de elevado custo, cujo sucesso depende diretamente da biocompatilidade doador-receptor, da preservação da córnea doada, da higidez das córneas doada e receptora e da resposta inflamatória e imunológica do paciente. Tentativas de tratamentos clínicos têm sido estudadas, todavia nenhuma terapia médica foi aprovada para a prática na clinica. O grupo de estudos em Oftalmologia Veterinária da Unesp de Jaboticabal desenvolveu estudo acerca dos efeitos do fucoidam, um polissacarídeo extraído de algas marinhas, sobre células ex vivo do epitélio corneal, observando que ele promove proliferação e migração celular. Visando-se a expandir aplicações, objetiva-se, com a presente proposta, avaliar os efeitos do fucoidam sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal intacto e após indução de crio-lesão. Para tal serão realizadas avaliações por biomicroscopia, paquimetria ultrassônica, microscopia especular, histopatologia, imunohistoquímica, topoquímica e vídeo-análise de imagens para quantificação dos níveis de ploidia e microscopia eletrônica de transmissão.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / Germana Alegro da Silva - Integrante / Alvio Isao Shiguematsu - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Medicina Regenerativa Para a Superfície Ocular, Descrição: No final da década de 1990, o transplante de membrana amniótica (MA) contendo células tronco (CTs) epiteliais limbais emergiu como opção promissora para reconstruir a superfície ocular e restaurar a visão de pacientes com deficiência limbal. Transcorridos quinze anos de aplicação clínica, diversas questões de biossegurança e de padronização permanecem sem resposta. Não se estabeleceu, por exemplo, se o substrato ideal para cultivar as CTs limbais seria obtido a partir da MA intacta ou da desepitelizada. Abordagens metodológicas repetidas e ineficientes têm sido arroladas no entendimento dessa questão multidisciplinar. Estudos prévios focaram, apenas, na expressão diferencial das moléculas que marcam os estágios de diferenciação da progênie das CTs. Nenhum estudo avaliou a remodelação e a funcionalidade das macromoléculas nucleares, especialmente da cromatina, que gerenciam as atividades biológicas das células epiteliais limbais corneais, em cultura. Não obstante, desconhecem-se os mecanismos pelos quais as CTs recebem estímulos do microambiente ?ex vivo. Ênfase tem sido dada para as vias bioquímicas de regulação microambiental. As vias de sinalização biofísica relacionadas com a organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas não foram estudadas. Viabilidade terapêutica de células epiteliais limbais cultivadas em sistema tridimensional de membrana amniótica, o que se conhece por configuração sanduíche, não foi estabelecida, até o presente. Falência da terapia limbal e recidiva de conjuntivalização associadas com exaustão pós-transplante de CTs cultivadas são intercorrências comuns. Dificuldades e riscos relacionados com a obtenção e manipulação de substrato biológico ainda se interpõem. Aplicação de matrizes ou membranas artificiais, em substituição às biológicas, emerge em medicina regenerativa. Poucas foram exploradas ou se mostraram efetivas na reconstrução da superfície ocular. Visando-se a preencher as lacunas supramencionadas, na pesquisa, avaliar-se-ão: fenômenos de remodelação cromatínica e fenótipos nucleares em células epiteliais limbais cultivadas sobre membrana amniótica intacta e desepitelizada? (SUBPROJETO 1); padrões de organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas, antes e após cultivo celular ? (SUBPROJETO 2); morfologia de CTs epiteliais límbicas cultivadas em configuração sanduíche, bem como seus efeitos clínicos ? (SUBPROJETO 3); e características físico-químicas e estruturais de membranas artificiais, contendo fucoidam-alginato e quitosana, para posterior uso como substrato de expansão das CTS epiteliais limbais ? (SUBPROJETO 4). Pretende-se potencial a evolução da tríade custo-risco-benefício que acompanha o uso de tecidos oculares de bioengenharia. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Coordenador / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Efeitos do fucoidam de Fucus vesiculosus sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal de coelhos, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) José Luiz Laus em 14/05/2017., Descrição: A córnea atua como principal elemento refrativo do olho. O tecido corneal é transparente por apresentar características como ausência de vasos sanguíneos no epitélio, espaçamento e organização regulares de fibras colágenas estromais e pelas funções de bomba e de barreira exercidas pelo endotélio. Lesões endoteliais constituem uma importante indicação de transplante da córnea, uma vez que as células endoteliais corneais apresentam limitada capacidade proliferativa. Entretanto, transplantes são procedimentos cirúrgicos complicados e de elevado custo, cujo sucesso depende diretamente da biocompatilidade doador-receptor, da preservação da córnea doada, da higidez das córneas doada e receptora e da resposta inflamatória e imunológica do paciente. Tentativas de tratamentos clínicos têm sido estudadas, todavia nenhuma terapia médica foi aprovada para a prática na clinica. O grupo de estudos em Oftalmologia Veterinária da Unesp de Jaboticabal desenvolveu estudo acerca dos efeitos do fucoidam, um polissacarídeo extraído de algas marinhas, sobre células ex vivo do epitélio corneal, observando que ele promove proliferação e migração celular. Visando-se a expandir aplicações, objetiva-se, com a presente proposta, avaliar os efeitos do fucoidam sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal intacto e após indução de crio-lesão. Para tal serão realizadas avaliações por biomicroscopia, paquimetria ultrassônica, microscopia especular, histopatologia, imunohistoquímica, topoquímica e vídeo-análise de imagens para quantificação dos níveis de ploidia e microscopia eletrônica de transmissão.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / Germana Alegro da Silva - Integrante / Alvio Isao Shiguematsu - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Medicina Regenerativa Para a Superfície Ocular, Descrição: No final da década de 1990, o transplante de membrana amniótica (MA) contendo células tronco (CTs) epiteliais limbais emergiu como opção promissora para reconstruir a superfície ocular e restaurar a visão de pacientes com deficiência limbal. Transcorridos quinze anos de aplicação clínica, diversas questões de biossegurança e de padronização permanecem sem resposta. Não se estabeleceu, por exemplo, se o substrato ideal para cultivar as CTs limbais seria obtido a partir da MA intacta ou da desepitelizada. Abordagens metodológicas repetidas e ineficientes têm sido arroladas no entendimento dessa questão multidisciplinar. Estudos prévios focaram, apenas, na expressão diferencial das moléculas que marcam os estágios de diferenciação da progênie das CTs. Nenhum estudo avaliou a remodelação e a funcionalidade das macromoléculas nucleares, especialmente da cromatina, que gerenciam as atividades biológicas das células epiteliais limbais corneais, em cultura. Não obstante, desconhecem-se os mecanismos pelos quais as CTs recebem estímulos do microambiente ?ex vivo. Ênfase tem sido dada para as vias bioquímicas de regulação microambiental. As vias de sinalização biofísica relacionadas com a organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas não foram estudadas. Viabilidade terapêutica de células epiteliais limbais cultivadas em sistema tridimensional de membrana amniótica, o que se conhece por configuração sanduíche, não foi estabelecida, até o presente. Falência da terapia limbal e recidiva de conjuntivalização associadas com exaustão pós-transplante de CTs cultivadas são intercorrências comuns. Dificuldades e riscos relacionados com a obtenção e manipulação de substrato biológico ainda se interpõem. Aplicação de matrizes ou membranas artificiais, em substituição às biológicas, emerge em medicina regenerativa. Poucas foram exploradas ou se mostraram efetivas na reconstrução da superfície ocular. Visando-se a preencher as lacunas supramencionadas, na pesquisa, avaliar-se-ão: fenômenos de remodelação cromatínica e fenótipos nucleares em células epiteliais limbais cultivadas sobre membrana amniótica intacta e desepitelizada? (SUBPROJETO 1); padrões de organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas, antes e após cultivo celular ? (SUBPROJETO 2); morfologia de CTs epiteliais límbicas cultivadas em configuração sanduíche, bem como seus efeitos clínicos ? (SUBPROJETO 3); e características físico-químicas e estruturais de membranas artificiais, contendo fucoidam-alginato e quitosana, para posterior uso como substrato de expansão das CTS epiteliais limbais ? (SUBPROJETO 4). Pretende-se potencial a evolução da tríade custo-risco-benefício que acompanha o uso de tecidos oculares de bioengenharia. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Coordenador / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Efeitos do fucoidam de Fucus vesiculosus sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal de coelhos, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) José Luiz Laus em 14/05/2017., Descrição: A córnea atua como principal elemento refrativo do olho. O tecido corneal é transparente por apresentar características como ausência de vasos sanguíneos no epitélio, espaçamento e organização regulares de fibras colágenas estromais e pelas funções de bomba e de barreira exercidas pelo endotélio. Lesões endoteliais constituem uma importante indicação de transplante da córnea, uma vez que as células endoteliais corneais apresentam limitada capacidade proliferativa. Entretanto, transplantes são procedimentos cirúrgicos complicados e de elevado custo, cujo sucesso depende diretamente da biocompatilidade doador-receptor, da preservação da córnea doada, da higidez das córneas doada e receptora e da resposta inflamatória e imunológica do paciente. Tentativas de tratamentos clínicos têm sido estudadas, todavia nenhuma terapia médica foi aprovada para a prática na clinica. O grupo de estudos em Oftalmologia Veterinária da Unesp de Jaboticabal desenvolveu estudo acerca dos efeitos do fucoidam, um polissacarídeo extraído de algas marinhas, sobre células ex vivo do epitélio corneal, observando que ele promove proliferação e migração celular. Visando-se a expandir aplicações, objetiva-se, com a presente proposta, avaliar os efeitos do fucoidam sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal intacto e após indução de crio-lesão. Para tal serão realizadas avaliações por biomicroscopia, paquimetria ultrassônica, microscopia especular, histopatologia, imunohistoquímica, topoquímica e vídeo-análise de imagens para quantificação dos níveis de ploidia e microscopia eletrônica de transmissão.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / Germana Alegro da Silva - Integrante / Alvio Isao Shiguematsu - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Medicina Regenerativa Para a Superfície Ocular, Descrição: No final da década de 1990, o transplante de membrana amniótica (MA) contendo células tronco (CTs) epiteliais limbais emergiu como opção promissora para reconstruir a superfície ocular e restaurar a visão de pacientes com deficiência limbal. Transcorridos quinze anos de aplicação clínica, diversas questões de biossegurança e de padronização permanecem sem resposta. Não se estabeleceu, por exemplo, se o substrato ideal para cultivar as CTs limbais seria obtido a partir da MA intacta ou da desepitelizada. Abordagens metodológicas repetidas e ineficientes têm sido arroladas no entendimento dessa questão multidisciplinar. Estudos prévios focaram, apenas, na expressão diferencial das moléculas que marcam os estágios de diferenciação da progênie das CTs. Nenhum estudo avaliou a remodelação e a funcionalidade das macromoléculas nucleares, especialmente da cromatina, que gerenciam as atividades biológicas das células epiteliais limbais corneais, em cultura. Não obstante, desconhecem-se os mecanismos pelos quais as CTs recebem estímulos do microambiente ?ex vivo. Ênfase tem sido dada para as vias bioquímicas de regulação microambiental. As vias de sinalização biofísica relacionadas com a organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas não foram estudadas. Viabilidade terapêutica de células epiteliais limbais cultivadas em sistema tridimensional de membrana amniótica, o que se conhece por configuração sanduíche, não foi estabelecida, até o presente. Falência da terapia limbal e recidiva de conjuntivalização associadas com exaustão pós-transplante de CTs cultivadas são intercorrências comuns. Dificuldades e riscos relacionados com a obtenção e manipulação de substrato biológico ainda se interpõem. Aplicação de matrizes ou membranas artificiais, em substituição às biológicas, emerge em medicina regenerativa. Poucas foram exploradas ou se mostraram efetivas na reconstrução da superfície ocular. Visando-se a preencher as lacunas supramencionadas, na pesquisa, avaliar-se-ão: fenômenos de remodelação cromatínica e fenótipos nucleares em células epiteliais limbais cultivadas sobre membrana amniótica intacta e desepitelizada? (SUBPROJETO 1); padrões de organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas, antes e após cultivo celular ? (SUBPROJETO 2); morfologia de CTs epiteliais límbicas cultivadas em configuração sanduíche, bem como seus efeitos clínicos ? (SUBPROJETO 3); e características físico-químicas e estruturais de membranas artificiais, contendo fucoidam-alginato e quitosana, para posterior uso como substrato de expansão das CTS epiteliais limbais ? (SUBPROJETO 4). Pretende-se potencial a evolução da tríade custo-risco-benefício que acompanha o uso de tecidos oculares de bioengenharia. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Coordenador / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Efeitos do fucoidam de Fucus vesiculosus sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal de coelhos, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) José Luiz Laus em 14/05/2017., Descrição: A córnea atua como principal elemento refrativo do olho. O tecido corneal é transparente por apresentar características como ausência de vasos sanguíneos no epitélio, espaçamento e organização regulares de fibras colágenas estromais e pelas funções de bomba e de barreira exercidas pelo endotélio. Lesões endoteliais constituem uma importante indicação de transplante da córnea, uma vez que as células endoteliais corneais apresentam limitada capacidade proliferativa. Entretanto, transplantes são procedimentos cirúrgicos complicados e de elevado custo, cujo sucesso depende diretamente da biocompatilidade doador-receptor, da preservação da córnea doada, da higidez das córneas doada e receptora e da resposta inflamatória e imunológica do paciente. Tentativas de tratamentos clínicos têm sido estudadas, todavia nenhuma terapia médica foi aprovada para a prática na clinica. O grupo de estudos em Oftalmologia Veterinária da Unesp de Jaboticabal desenvolveu estudo acerca dos efeitos do fucoidam, um polissacarídeo extraído de algas marinhas, sobre células ex vivo do epitélio corneal, observando que ele promove proliferação e migração celular. Visando-se a expandir aplicações, objetiva-se, com a presente proposta, avaliar os efeitos do fucoidam sobre a morfologia, a ploidia e o metabolismo do endotélio corneal intacto e após indução de crio-lesão. Para tal serão realizadas avaliações por biomicroscopia, paquimetria ultrassônica, microscopia especular, histopatologia, imunohistoquímica, topoquímica e vídeo-análise de imagens para quantificação dos níveis de ploidia e microscopia eletrônica de transmissão.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Integrante / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Coordenador / Germana Alegro da Silva - Integrante / Alvio Isao Shiguematsu - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Medicina Regenerativa Para a Superfície Ocular, Descrição: No final da década de 1990, o transplante de membrana amniótica (MA) contendo células tronco (CTs) epiteliais limbais emergiu como opção promissora para reconstruir a superfície ocular e restaurar a visão de pacientes com deficiência limbal. Transcorridos quinze anos de aplicação clínica, diversas questões de biossegurança e de padronização permanecem sem resposta. Não se estabeleceu, por exemplo, se o substrato ideal para cultivar as CTs limbais seria obtido a partir da MA intacta ou da desepitelizada. Abordagens metodológicas repetidas e ineficientes têm sido arroladas no entendimento dessa questão multidisciplinar. Estudos prévios focaram, apenas, na expressão diferencial das moléculas que marcam os estágios de diferenciação da progênie das CTs. Nenhum estudo avaliou a remodelação e a funcionalidade das macromoléculas nucleares, especialmente da cromatina, que gerenciam as atividades biológicas das células epiteliais limbais corneais, em cultura. Não obstante, desconhecem-se os mecanismos pelos quais as CTs recebem estímulos do microambiente ?ex vivo. Ênfase tem sido dada para as vias bioquímicas de regulação microambiental. As vias de sinalização biofísica relacionadas com a organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas não foram estudadas. Viabilidade terapêutica de células epiteliais limbais cultivadas em sistema tridimensional de membrana amniótica, o que se conhece por configuração sanduíche, não foi estabelecida, até o presente. Falência da terapia limbal e recidiva de conjuntivalização associadas com exaustão pós-transplante de CTs cultivadas são intercorrências comuns. Dificuldades e riscos relacionados com a obtenção e manipulação de substrato biológico ainda se interpõem. Aplicação de matrizes ou membranas artificiais, em substituição às biológicas, emerge em medicina regenerativa. Poucas foram exploradas ou se mostraram efetivas na reconstrução da superfície ocular. Visando-se a preencher as lacunas supramencionadas, na pesquisa, avaliar-se-ão: fenômenos de remodelação cromatínica e fenótipos nucleares em células epiteliais limbais cultivadas sobre membrana amniótica intacta e desepitelizada? (SUBPROJETO 1); padrões de organização supramolecular das matrizes extracelulares limbais e amnióticas, antes e após cultivo celular ? (SUBPROJETO 2); morfologia de CTs epiteliais límbicas cultivadas em configuração sanduíche, bem como seus efeitos clínicos ? (SUBPROJETO 3); e características físico-químicas e estruturais de membranas artificiais, contendo fucoidam-alginato e quitosana, para posterior uso como substrato de expansão das CTS epiteliais limbais ? (SUBPROJETO 4). Pretende-se potencial a evolução da tríade custo-risco-benefício que acompanha o uso de tecidos oculares de bioengenharia. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marcela Aldrovani Rodrigues - Coordenador / Marcela Aldrovani - Integrante / José Luiz Laus - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2019

Melhor poster apresentando no 7o Simpósio Paulista de Pós Graduação em Oftalmologia., USP - UNESP - UNICAMP.

2018

2 mellhor trabalho apresentado na 9 Jornada Paulista de Oftalmologia, USP, Unesp, Unicamp.

2016

Melhor trabalho (1 lugar) - Supraorganização cromatínica em células epiteliais da conjuntiva de cães com ceratoconjuntivite seca, antes e após tratamento com Tacrolimus 0,03%, Simpósio de Pós Graduação da 7 Jornada Paulista de Oftalmologia.

2016

2 melhor trabalho - Imunofenotipagem e transplantação de membrana amniótica contendo células epiteliais limbais cultivadas em sanduíche para a superfície ocular de coelhos, Simpósio de Pós Graduação da 7 Jornada Paulista de Oftalmologia.

2015

III lugar - apresentação poster do XXVII Congresso de Iniciação Científica da UNESP de Jaboticabal, UNESP Jaboticabal.

2014

Menção Honrosa - Membranas de fucoidam-alginato-quitosana para expansão ex vivo de células progenitoras epiteliais límbicas: estabilidade físico-química e potencial de adesão e crescimento celular, 5 jornada paulista de oftalmologia.

2014

3 lugar (apresentação de trabalho). Eletrorretinografia em veados-roxo (Mazama nemorivaga) mantidos em cativieiro., 5 Jornada Paulista de Oftalmologia.

2005

Certificado de reconhecimento de mérito acadêmico, Centro Universitário de Rio Preto (UNIRP).

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade de Franca. , Avenida Doutor Armando de Salles Oliveira, 201, Parque Universitário, 14404600 - Franca, SP - Brasil, Telefone: (16) 37118888

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2016 - Atual

    Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Jovem Pesquisador, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 2013 - Atual

    Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Co-orientação e orientação de alunos, Carga horária: 40

  • 2016 - 2016

    Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: aula / pós graduação, Carga horária: 3

    Outras informações:
    Aula intitulada Translação e modelos biológicos para pesquisas em oftalmologia clínica e experimental. Programa de Pós-Graduação em Cirurgia Veterinária. Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal (FCAV), Unesp, Jaboticabal, SP, Brasil, 2016

  • 2016 - 2016

    Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: aula ministrada, Carga horária: 3

    Outras informações:
    Possibilidades atuais para a reconstrução da superfície ocular: da bancada para o leito. Programa de Pós-Graduação em Cirurgia Veterinária. Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal (FCAV), Unesp, Jaboticabal, SP, Brasil, 2016.

  • 2013 - 2016

    Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: pós-doutorado, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 2014 - 2014

    Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: aula ministrada, Carga horária: 3

    Outras informações:
    Reconstrução da superfície ocular com membranas e células tronco. Programa de Pós-Graduação em Cirurgia Veterinária. Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal (FCAV), Unesp, Jaboticabal, SP, Brasil, 2014.

  • 2014 - 2014

    Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP de Jaboticabal

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: aula ministrada, Carga horária: 3

    Outras informações:
    Aspectos evolutivos e epigenéticos envolvidos com a adaptação visual em vertebrados. Programa de Pós-Graduação em Cirurgia Veterinária. Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal (FCAV), Unesp, Jaboticabal, SP, Brasil, 2014

  • 2012 - Atual

    Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

    Vínculo: pós-doutoranda, Enquadramento Funcional: estudante, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 2001 - 2001

    Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto

    Vínculo: estagiária, Enquadramento Funcional: estagiária

    Atividades

    • 01/2001

      Estágios , Departamento de Morfologia, .,Estágio realizado, Técnicaas histológicas sob orientação da Profa. Sueli Suzigan.

  • 2003 - Atual

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: participação em pesquisa, Enquadramento Funcional: participação em pesquisa, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 2005 - 2006

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: monitoria plena em disciplinas de graduação, Carga horária: 4

    Outras informações:
    Disciplina de Histologia Básica (2005), curso de graduação em Ciencias Biológicas, Disciplina de Histologia de Órgãos e Sistemas (2006), curso de graduação em Ciencias Biológicas

    Atividades

    • 03/2006 - 07/2006

      Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, disciplina BH-381 (Histologia Especial) Programa estágio docente

    • 03/2006 - 03/2006

      Ensino, Medicina, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Participação como professor colaborador na aula de cromatina e cromossomos do módulo "A célula"

    • 08/2005 - 12/2005

      Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, BH-280 (Histologia Geral) Programa estágio docente

  • 2002 - 2002

    Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas

    Vínculo: estagiária, Enquadramento Funcional: estagiária, Carga horária: 20

    Atividades

    • 02/2002 - 12/2002

      Estágios , Departamento de Biologia, .,Estágio realizado, Citogenética de Triatomíneos sob orientação da Profa. Maria Tercília Vilella de Azeredo Oliveira.

  • 1999 - 2002

    Centro Universitário de Rio Preto

    Vínculo: acadêmica do curso de Biologia, Enquadramento Funcional: acadêmica do curso de Biologia

    Atividades

    • 01/2000

      Estágios .,Estágio realizado, Estágio em Parasitologia sob orientação da Profa. fádua Rosana coelho Ritz.

  • 2002 - 2002

    Escola Estadual Pio X

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: professor colaborador (estágio)

    Outras informações:
    Disciplinas de Ciências para o ensino fundamental e Biologia para o ensino médio

    Atividades

    • 01/2002

      Ensino,,Disciplinas ministradas, Ciências

    • 01/2002

      Ensino,,Disciplinas ministradas, Biologia

  • 2018 - Atual

    UNIVERSIDADE DE FRANCA

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Docente, Carga horária: 40

    Atividades

    • 09/2019

      Ensino,,Disciplinas ministradas, Coordenadora do GEAS/Unifran - Grupo de Estudo em Animais Selvagens

    • 03/2019

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Reitoria da Universidade de Franca, .,Cargo ou função, Membro do Comitê de Integração com o Ensino Básico.

    • 02/2019

      Ensino, Medicina Veterinária, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Biologia do Desenvolvimento Animal, Histologia Animal

    • 02/2019

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Reitoria, Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão.,Cargo ou função, Membro da Comissão de Bolsas do Programa de Pós Graduação em Ciência Animal.

    • 08/2018

      Pesquisa e desenvolvimento , Reitoria, Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão.,Linhas de pesquisa

    • 08/2018

      Ensino, Ciência Animal, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Metodologia de Pesquisa e Redação Científica, Técnicas Histológicas Aplicadas à Pesquisa Científica

    • 10/2018 - 12/2018

      Ensino,,Disciplinas ministradas, Coordenação do grupo de estudos em "Tópicos Especiais em Genética"