Maria Raquel Basílio Speri

Professora Adjunta IV do Departamento de Fonoaudiologia do Centro de Ciências da Saúde da UFRN - Natal-RN. Possui graduação em Fonoaudiologia pela Faculdade de Odontologia de Bauru da Universidade de São Paulo (FOB-USP) em 1995, Mestrado em Educação: Distúrbios da Comunicação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) em 2000 e Doutorado em Ciências da Saúde pela Universidade de Brasília (UnB) em 2004. Títulos de Especialista em Linguagem e em Audiologia concedidos pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia em 2005. Tem experiência na área de Fonoaudiologia, com ênfase em Audiologia Clínica, Amplificação e Audiologia Educacional.

Informações coletadas do Lattes em 10/04/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Ciências da Saúde

2001 - 2004

Universidade de Brasília, UnB
Título: Estudo Sobre as emissões otoacústicas espontâneas e evocadas por estímulo transiente em recém nascido a termo e sem risco para perda auditiva
Prof. Dr. Riccardo Pratesi. Palavras-chave: emissão otoacústica.Grande área: Ciências da SaúdeSetores de atividade: Educação Superior.

Mestrado em Fonoaudiologia

1996 - 2000

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Título: Estratégias de comunicação usadas por crianças deficientes auditivas e seus interlocutores,Ano de Obtenção: 2000
Orientador: Profª Drª Maria Cristina Pereira Yoshioka
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: crianças deficiente auditivas; estratégias de comunicação.Grande área: Ciências HumanasSetores de atividade: Formação Permanente e Outras Atividades de Ensino, Inclusive Educação À Distância e Educação Especial.

Aperfeiçoamento em Núcleo de Estudos avançados em Implante Coclear

2008 - 2009

Instituto de Comunicação e Audição
Título: Estratégias de redução/supressor de ruído: abordagem digital/. Ano de finalização: 2009
Orientador: Profª Drª Deborah Viviane Ferrari

Aperfeiçoamento em Audiologia: ênfase em Aparelho de Amplif Sonora

2007 - 2008

Instituto de Comunicação e Audição
Título: -. Ano de finalização: 2008

Graduação em Fonoaudiologia

1992 - 1995

Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo
Título: Estratégias de comunicação usadas por crianças deficientes auditivas
Orientador: Maria Cecília Bevilacqua

Curso técnico/profissionalizante

1987 - 1989

Conservatório Pio XII da USC

Ensino Médio (2º grau)

1987 - 1989

Escola de 2 grau Curso Brasil - Colegio Objetivo

Ensino Fundamental (1º grau)

1979 - 1986

EEPG Lourenço Filho

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2018 - 2018

Visita tecnica - setor de AASI. (Carga horária: 16h). , Comunic Fonoaudiologia, PHONAK -AASI-SP, Brasil.

2017 - 2017

Univerity of Miami Miller School of Medicine. (Carga horária: 8h). , University of Miami, UMiami, Estados Unidos.

2017 - 2017

University of Texas at Austin. (Carga horária: 40h). , University of Texas at Austin - USA, UT, Estados Unidos.

2015 - 2015

Visita tecnica - setor de AASI. (Carga horária: 24h). , Faculdade de Odontologia de Bauru - Setor de AASI, FOB, Brasil.

2012 - 2012

Extensão universitária em III Simposio Internacional de Implante Cocleares. (Carga horária: 16h). , III Simposio Internacional de Implante Cocleares, OTOCENTRO-RN, Brasil.

2012 - 2012

Extensão universitária em 27o Encontro Internacional de Audiologia. (Carga horária: 30h). , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em Critérios e alternativas de avaliação da aprendiza. (Carga horária: 4h). , Programa de atualização Pedagógica, PAP - UFRN, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em Procedimentos de ensino que facilitam a aprendizag. (Carga horária: 8h). , Programa de atualização Pedagógica, PAP - UFRN, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em DOCÊNCIA UNIVERSITÁRIA: Lições da expe. (Carga horária: 4h). , Programa de atualização Pedagógica, PAP - UFRN, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em ?Inclusão de estudantes com necessidades educacion. (Carga horária: 4h). , Programa de atualização Pedagógica, PAP - UFRN, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em Atuação didática e postura profissional do profess. (Carga horária: 8h). , Programa de atualização Pedagógica, PAP - UFRN, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em Saúde auditiva e novas tecnologias. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em Aparelho de Amplificação Sonora Individual. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em As tecnologias da informação como recursos didátic. (Carga horária: 4h). , Programa de atualização Pedagógica, PAP - UFRN, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em ?O estudante universitário como sujeito da aprendi. (Carga horária: 4h). , Programa de atualização Pedagógica, PAP - UFRN, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em Elaboração de instrumentos de avaliação da aprendi. (Carga horária: 4h). , Programa de atualização Pedagógica, PAP - UFRN, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em A tecnologia no ensino de graduação presencial. (Carga horária: 4h). , Programa de atualização Pedagógica, PAP - UFRN, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em Processos de aprendizagem dos estudantes universit. (Carga horária: 4h). , Programa de atualização Pedagógica, PAP - UFRN, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em Diretrizes Curriculares Nacionais e o projeto peda. (Carga horária: 4h). , Programa de atualização Pedagógica, PAP - UFRN, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em Planejamento da ação docente e o projeto pedagógic. (Carga horária: 2h). , Programa de atualização Pedagógica, PAP - UFRN, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em Elaboração e correção de provas objetivas e discur. (Carga horária: 4h). , Programa de atualização Pedagógica, PAP - UFRN, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em Respostas Eletrofisiológicas em Recém-Nascidos. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em Dinâmica de grupo na dinamização do ensino de grad. (Carga horária: 4h). , Programa de atualização Pedagógica, PAP - UFRN, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em Sistema Nervoso Auditivo Central em 3D. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em Neuropatia Auditiva. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em Audiologia na América Latina. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em Diagnóstico Audiológico e Vestibular Avançado. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em Avaliação da Função Auditiva usando métodos fisiol. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em A03 Avaliação comportamental, eletroacústica eletr. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em Globalização e Modelos de Educação em Audiologia. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em Saúde auditiva e novas tecnologias. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em Globalização e Modelos de Educação em Audiologia. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em AO17 Reabilitação Auditiva. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em Ruído. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em A05 Implante Coclear. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em Respostas Eletrofisiológicas em Recém-Nascidos. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em Teleaudiologia. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em Prevenção da Perda Auditiva. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em II Encontro Internacionalde Implante Colcear. (Carga horária: 24h). , Otocentro - Hospital do Coração de Natal, OTOCENTRO, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em Treinamento Introdutório para Docentes. (Carga horária: 16h). , Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em Experiências de Metodologias Ativas no Ensino de G. (Carga horária: 4h). , Programa de atualização Pedagógica, PAP - UFRN, Brasil.

2010 - 2010

IV Encontro GATANU - da triagem auditiva ao implan. (Carga horária: 20h). , Grupo de Apoio à Triagem Auditiva Neonatal Universal, GATANU, Brasil.

2010 - 2010

II Simposio Internacional de Implantes Cocleares. (Carga horária: 16h). , II Simposio Internacional de Implantes Cocleares, OTOCENTRO-RN, Brasil.

2009 - 2009

Núcleo de Estudos Avançados em Implante Coclear. (Carga horária: 48h). , Institudo dos Distúrbios da Comunicação, IDC, Brasil.

2007 - 2007

Extensão universitária em Genética e Deficiência Auditiva (2h). (Carga horária: 2h). , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

2007 - 2007

Extensão universitária em Desordens Temporo Mandibulares. , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

2007 - 2007

Extensão universitária em Improved Sucess with Amplification via Audiologic. , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

2007 - 2007

Extensão universitária em Distúrbios de Leitura e Escrita. , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

2007 - 2007

Extensão universitária em Processamento Auditivo e TDAH. , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

2007 - 2007

Extensão universitária em Protocolo de Avaliação Comportamental (PROC). , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

2007 - 2007

Extensão universitária em Novos Recursos em Amplificação Sonora. , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

2007 - 2007

Extensão universitária em Ações Afirmativas e Direito da Pessoa com Deficiên. , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

2007 - 2007

Extensão universitária em Autismo. , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

2007 - 2007

Extensão universitária em Treatment for Lexical Retrieval Failures Following. , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

2007 - 2007

Nivelamento(Avaliação Audiol Disposit aplic surdez. (Carga horária: 24h). , Instituto de Comunicação e Audição, ICA, Brasil.

2005 - 2005

Extensão universitária em Communicative outcome of pediatric cochlear implan. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2005 - 2005

Extensão universitária em Curso Internacional. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2004 - 2004

Extensão universitária em Current aspects of the auditory-verbal-therapy. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2004 - 2004

Extensão universitária em Otoacoustic emissions in clinical practice (2h). (Carga horária: 2h). , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2004 - 2004

Extensão universitária em The bases and practical applications of auditory. , Academia Brasileira de Audiologia, ABA, Brasil.

2004 - 2004

Extensão universitária em Professional Development Auditory-Verbal Therapy. (Carga horária: 6h). , Learning and Listen Foundation - NYGH, NTGH, Canadá.

2004 - 2004

Extensão universitária em Estimulação Precoce Clínica com Bebês (8h). (Carga horária: 8h). , Centro de Estudo Pesquisa e Atendimento Global da Infância e Adolescência, CEPAGIA, Brasil.

2001 - 2001

Extensão universitária em O Jogo, o Brinquedo e a Brincad como Mediadores. (Carga horária: 2h). , Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, SBFa, Brasil.

2001 - 2001

Extensão universitária em Estratégias p/ Aconselham Pais de crianças surdas. (Carga horária: 2h). , Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, SBFa, Brasil.

2001 - 2001

Extensão universitária em Procedimentos de Seleção e Indicação de AASI. (Carga horária: 2h). , Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, SBFa, Brasil.

2001 - 2001

Extensão universitária em Audiometria de Tronco Cerebral (2h). (Carga horária: 2h). , Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, SBFa, Brasil.

2001 - 2001

Extensão universitária em Uso da Emissão Otoacústica em Recém-Nascido (2h). (Carga horária: 2h). , Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, SBFa, Brasil.

2000 - 2000

Extensão universitária em Saúde Ambiental e Fonoaudiologia (5h). (Carga horária: 5h). , Borges & Caetano, BORGES & CAETANO, Brasil.

2000 - 2000

Extensão universitária em Terapia da Gagueira (5h). (Carga horária: 5h). , Borges & Caetano, BORGES & CAETANO, Brasil.

2000 - 2000

Extensão universitária em Reabilitação do Deficiente Auditivo (5h). (Carga horária: 5h). , Borges & Caetano, BORGES & CAETANO, Brasil.

2000 - 2000

34° Curso Básico Especial de Equoterapia (40h). (Carga horária: 40h). , Associação Nacional de Equoterapia Ande Brasil, ANDE BRASIL, Brasil.

2000 - 2000

Equoterapia (40h). (Carga horária: 40h). , Universidade de Brasília, UnB, Brasil.

1998 - 1998

Extensão universitária em fitting & finetuning Advanc Tecnol hearing instrum. (Carga horária: 3h). , Oticon - Hearing Aids, OTICON, Canadá.

1998 - 1998

Extensão universitária em Assessment of the benefit of cochlear implants. (Carga horária: 3h). , Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais/USP, HRAC/USP, Brasil.

1998 - 1998

Extensão universitária em Avançado em Audiologia para Fonoaudiólogos (7h). (Carga horária: 7h). , Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais/USP, HRAC/USP, Brasil.

1998 - 1998

Extensão universitária em Digital hearing AIDS: fact, fiction and fitting st. (Carga horária: 3h). , Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais/USP, HRAC/USP, Brasil.

1998 - 1998

Professional Educat Program Auditory-Verbal Therap. (Carga horária: 40h). , Phillips House/North York General Hospital, PHILLIPS HPUSE, Canadá.

1998 - 1998

English as a second language program for non-resid. (Carga horária: 45h). , Toronto District School Board, TDSB, Canadá.

1998 - 1998

Course English Intermediate III - nível 6. , Hansa Language Center, HLC, Canadá.

1998 - 1998

Curso de Inglês Intermediário. , Yázigi Internexus, YÁZIGI, Brasil.

1997 - 1997

Extensão universitária em Hanen de estimulação da linguagem. , Universidade de Ribeirão Preto, UNAERP, Brasil.

1997 - 1997

Extensão universitária em Avançado sobre Implantes cocleares multicanais. (Carga horária: 16h). , Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais/USP, HRAC/USP, Brasil.

1997 - 1997

Extensão universitária em Atualização em Sistemas de Freqüência Modulada. , Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais/USP, HRAC/USP, Brasil.

1996 - 1997

Curso Avançado de Conversação (Inglês). , Wizard Idiomas, WIZARD, Brasil.

1996 - 1996

Extensão universitária em Hearing loss in children-causes, diagnosis treatm. (Carga horária: 3h). , Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais/USP, HRAC/USP, Brasil.

1996 - 1996

Extensão universitária em Audiologia em berçários (4h). (Carga horária: 4h). , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

1996 - 1996

Extensão universitária em Distúrbio de leitura e escrita (4h). (Carga horária: 4h). , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

1996 - 1996

Extensão universitária em Implante dentário e o trabalho da fonoaudiologia. (Carga horária: 4h). , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

1996 - 1996

Extensão universitária em Abordagem aural-oral: etapas do desenvim auditivo. (Carga horária: 4h). , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

1996 - 1996

Extensão universitária em Early intervention for hearing-impaired children. (Carga horária: 3h). , Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais/USP, HRAC/USP, Brasil.

1996 - 1996

Extensão universitária em Processamento Auditivo Central. , Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.

1996 - 1996

Extensão universitária em National Acoustic Laboratories (4h). (Carga horária: 4h). , Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.

1996 - 1996

Extensão universitária em Atualização em Aparelhos de Amplificação Sonora. (Carga horária: 3h). , Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais/USP, HRAC/USP, Brasil.

1996 - 1996

A prática auditiva verbal (16). (Carga horária: 16h). , PUC-COGEAE, PUC-COGEAE, Brasil.

1995 - 1995

Extensão universitária em Anátomo - Fisiologia da Voz Humana (9h). (Carga horária: 9h). , Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais/USP, HRAC/USP, Brasil.

1995 - 1995

Extensão universitária em Fonoaudiologia (8h). (Carga horária: 8h). , Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais/USP, HRAC/USP, Brasil.

1995 - 1995

Extensão universitária em Noções de teoria e prática no uso da voz profis. , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

1995 - 1995

Extensão universitária em Desordens Temporomandibulares:Diagnóstico Terapias. (Carga horária: 8h). , Centro Médico Odontológico - Clínica Fonoaudiológica, CM0-CF, Brasil.

1995 - 1995

Extensão universitária em Emissões Otoacústicas (8h). (Carga horária: 8h). , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

1995 - 1995

Extensão universitária em Comunicação do DA: Avaliação e Desenvolvim Ling. (Carga horária: 4h). , Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais/USP, HRAC/USP, Brasil.

1995 - 1995

Extensão universitária em Prótese de Fala (4h). (Carga horária: 4h). , Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais/USP, HRAC/USP, Brasil.

1995 - 1995

Extensão universitária em Retardos da Linguagem (4h). (Carga horária: 4h). , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

1995 - 1995

Extensão universitária em Metodologia Científica. , Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais/USP, HRAC/USP, Brasil.

1995 - 1995

Extensão universitária em Distúrbios Auditivos Centrais-Diagnóstico Clínico. (Carga horária: 4h). , Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais/USP, HRAC/USP, Brasil.

1995 - 1995

Extensão universitária em Disfagia em bebês (4h). (Carga horária: 4h). , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

1995 - 1995

Extensão universitária em Atuação Fonoaudiológica no uso profissional da voz. (Carga horária: 4h). , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

1995 - 1995

Extensão universitária em Avaliação de linguagem na deficiência auditiva. (Carga horária: 4h). , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

1995 - 1995

21º Curso de Malformações Congênitas Lábio-Palatai. (Carga horária: 20h). , Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais/USP, HRAC/USP, Brasil.

1995 - 1995

Windows, Multimídia e Word 6.0 (24h). (Carga horária: 24h). , First Byte ? Educação Multimídia Ltda, FIRST BYTE, Brasil.

1994 - 1994

Extensão universitária em Gagueira: Natureza e Tratamento. (Carga horária: 4h). , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

1994 - 1994

Extensão universitária em Leitura e Escrita: uma prática clínica (4h). (Carga horária: 4h). , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

1994 - 1994

Extensão universitária em O uso de Métodos Aerodinâmicos e Nasoendoscópicos. (Carga horária: 8h). , Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais/USP, HRAC/USP, Brasil.

1994 - 1994

Extensão universitária em Atualização em Aparelhos de Amplificação Sonora. (Carga horária: 4h). , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

1994 - 1994

Extensão universitária em Avaliação e Tratamento Fonoaudiológico das Afasias. (Carga horária: 4h). , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

1994 - 1994

Extensão universitária em Inter-relação fonoaudiologia-ortodontia-odontoped. (Carga horária: 4h). , Faculdade de Odontologia de Bauru/Universidade de São Paulo, FOB/USP, Brasil.

1992 - 1992

Extensão universitária em Ruído e Meio Ambiente (8H). (Carga horária: 8h). , Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais/USP, HRAC/USP, Brasil.

1992 - 1992

Extensão universitária em Uma voz para o ator (10h). (Carga horária: 10h). , USP - SÃO CARLOS, USP - SÃO CARLOS, Brasil.

1991 - 1992

Inglês Básico Intensivo. , Instituto Cultural Brasil Estados Unidoes, ICBEU, Brasil.

1989 - 1989

Interpretação Musical. , Universidade do Sagrado Coração, USC, Brasil.

1989 - 1989

Interpretação Pianística e o Ensino do Piano. , Escola de Artes Pró-Música, EAPM, Brasil.

1987 - 1987

Técnicas de Estudo, Memorização e Aprendizagem-20h. (Carga horária: 20h). , Tema, TEMA, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Fonoaudiologia / Subárea: Audiologia Clínica.

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Fonoaudiologia / Subárea: Distúrbios da audição.

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Fonoaudiologia / Subárea: AASI.

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Fonoaudiologia / Subárea: IMPLANTE COCLEAR.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

ARAUJO, F. C. M. ; ARAUJO, E. S. ; MANTELLO, E. B. ; SPERI, M. R. B. . Dia internacional de conscientização do ruído: CONFORTO ACÚSTICO E EDUCAÇÃO, UM BEM PARA VOCÊ E SUA AUDIÇÃO. 2017. (Exposição).

MANTELLO, E. B. ; SPERI, M. R. B. . III Workshop de AASI. 2017. (Outro).

LIMA, B. T. ; MANTELLO, E. B. ; SPERI, M. R. B. . I Encontro de Implante Coclear da UFRN. 2017. (Outro).

ARAUJO, F. C. M. ; ARAUJO, E. S. ; MANTELLO, E. B. ; SPERI, M. R. B. . INAD 2017 - Conforto acústico e educação um bem para você e sua audição. 2017. (Outro).

MANTELLO, E. B. ; SPERI, M. R. B. ; ARAUJO, F. C. M. ; ARAUJO, E. S. ; BRAZOROTTO, J. S. . Ação integrada Starkey - So the world may hear e Curso de Fonoaudiologia UFRN: Orientação Fonoaudiológica a novos usuários de Aparelho de Amplificação Sonora Individual. 2017. (Outro).

Gonçalves, M. J. ; SPERI, M. R. B. . VII Congresso Brasileiro de Comunicação Alternativa - ISAAC Brasil. 2017. (Congresso).

MANTELLO, E. B. ; SPERI, M. R. B. . II Workshop de AASI. 2016. (Outro).

SPERI, M. R. B. . `INAD 2016 é: Ruído: a solução está na educação!`.. 2016. (Outro).

SPERI, M. R. B. ; MACEDO, K. S. M. ; ARAUJO, F. M. . I Workshop de AASI. 2015. (Outro).

SPERI, M. R. B. ; ARAUJO, F. M. ; MACEDO, K. S. M. ; SOUZA, M. G. A. E. . `INAD 2015 é: Ruído de trânsito: um vilão que ninguém presta atenção!` (evento). 2015. (Outro).

SPERI, M. R. B. ; Speri, Maria Raquel . SIG Audiologia, inovação e tecnologia. 2015. (Outro).

MAGALHAES JUNIOR, H. V. ; SPERI, M. R. B. ; PERNAMBCO, L. A. ; CAVALCANTI, R. V. A. . DIA NACIONAL E INTERNACIONAL DO IDOSO. 2012. (Outro).

ARAUJO, F. C. M. ; SPERI, M. R. B. ; Balen, SA ; BRAZOROTTO, J. S. . Encontro sobre triagem auditiva neonatal universal. 2011. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Membro da Equipe Organizadora do I Seminário sobre Deficiência Auditiva. 2006. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Membro da Equipe Organizadora do ?Encontro de Educadores? - Desenvolvimento da função auditiva e suas implicações na educação da criança deficiente auditiva. 2006. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Membro da Equipe Organizadora do ?Encontro de Educadores? - Método auri-oral: princípios, metas e estratégias terapêuticas ? envolvendo os professores no processo de (re)habilitação. 2006. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Membro da Equipe Organizadora do ?Encontro de Educadores? - Percepção da fala: um desafio dos recuros tecnológicos e as estratégias específicas para ambiente escolar. 2006. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Membro da Equipe Organizadora e Formadora do Programa ?Observação em Práticas Terapêuticas?. 2006. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Organizadora da Palestra ?Atualidades em Gagueira?. 2005. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Membro da Equipe Organizadora do ?Encontro de Educadores? - Implante coclear x AASI- diferneças no processamento do sinal. 2005. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Membro da Equipe Organizadora do ?Encontro de Educadores? - Desenvolvimento das habilidades auditivas e suas implicações na educaçõa da criança DA. 2005. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Membro da Equipe Organizadora do ?Encontro de Educadores? - Educação da criança deficiente auditiva: uma proposta de parceria fonoaudiológica. 2005. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Coordenadora do Programa de Divulgação da Fonoaudiologia no Posto de Saúde n° 5 da Asa Norte em Brasília-DF. 2004. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Organizadora do II Ciclo de Palestras para professores de Ensino Especial do Distrito Federal. 2004. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Membro da Equipe Organizadora do ?Encontro de Educadores? - Implante Coclear e seus cuidados no dia-a-dia acadêmico da criança DA. 2004. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Membro da Equipe Organizadora do ?Encontro de Educadores? - Deficiência audiitva e suas implicações no desenvolvimento da criança. 2004. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Membro da Equipe Organizadora do ?Encontro de Educadores? - (Re)habilitação da criança deficiente auditiva. 2004. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Coordenadora do II Encontro de Audiologia do Centro Oeste. 2003. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Membro da Equipe Organizadora do ?Encontro de Educadores? - Desenvolvimento da funçõa auditiva e suas implicações na educação da criança DA. 2003. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Membro da Equipe Organizadora do ?Encontro de Educadores? - Método Auri-oral e as estratégias educaionais para a criança DA. 2003. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Organizadora do I Ciclo de Palestras para Professores de Ensino Especial do Distrito Federal. 2003. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Membro da Equipe Organizadora do ?Encontro de Educadores? - Benefício dos recursos tecnológicos dos dispositivos eletrônicos auxiliares da audição - AASI e IC - na educação da criança DA. 2003. (Outro).

SPERI, M. R. B. . I Encontro de Audiologia do Centro Oeste. 2002. (Congresso).

SPERI, M. R. B. . Membro da Comissão Organizadora - Secretário - XI Encontro Internacional de Audiologia - hrac/usp. 1996. (Congresso).

SPERI, M. R. B. . Membro da Comissão Organizadora da 2ª Jornada Fonoaudiológica - fob/usp. 1995. (Outro).

SPERI, M. R. B. . Membro da Comissão Organizadora - Comissão Social, da 1ª Jornada Fonoaudiológica-FOB/USP. 1994. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

33º EIA de 15 a 17 de março de 2018. AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO AUDITIVO RELACIONADO AO DIAGNÓSTICO AUDIOLÓGICO EMCRIANÇAS COM MICROCEFALIA ASSOCIADA AO HISTÓRICO DE EXPOSIÇÃO AO ZIKA VÍRUS. 2018. (Congresso).

33º EIA de 15 a 17 de março de 2018 na cidade de São Paulo.. 33º EIA de 15 a 17 de março de 2018 na cidade de São Paulo. 2018. (Congresso).

8o CBEU congresso brasileiro de extensão universitária (avaliador). POSSIBILIDADES TERAPÊUTICAS DO CUIDADO EDUCATIVO INDIVIDUAL E EM GRUPO COM DIABÉTICOS INSULINIZADOS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE. 2018. (Congresso).

8o CBEU congresso brasileiro de extensão universitária (avaliador). A experiência do Núcleo de Estudos em Arboviroses da UFJF-GV na Extensão em Interface com a Pesquisa para o enfrentamento da Dengue. 2018. (Congresso).

8o CBEU congresso brasileiro de extensão universitária (avaliador). MULTIPROFISSIONALIDADE EM SAÚDE E IDOSOS COM COMPROMETIMENTO COGNITIVO LEVE: EXPERIÊNCIA DE UM PROJETO DE EXTENSÃO NA FACISA-UFRN. 2018. (Congresso).

8o CBEU congresso brasileiro de extensão universitária (avaliador). A EQUOTERAPIA COMO POTENCIALIDADE DE INCLUSÃO SOCIAL NO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO DO RIO GRANDE DO SUL - CAMPUS SERTÃO: PRÁTICAS E VIVÊNCIAS DA EXTENSÃO NA SOCIEDADE. 2018. (Congresso).

8o CBEU Congresso brasileiro de extensão universitária (avaliador). CONDIÇÕES HIGIÊNICO SANITÁRIAS NO ÂMBITO DA SAÚDE PÚBLICA NO ABATE DE BOVINOS E BUBALINOS OBSERVADAS DURANTE O ESTAGIO VIVENCIA. 2018. (Congresso).

8o CBEU Congresso brasileiro de extensão universitária (avaliador). A PERSPECTIVA DO CUIDADO ATRAVÉS DAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS NO ÂMBITO DO PALHASUS. 2018. (Congresso).

8o CBEU Congresso brasileiro de extensão universitária (avaliador). ANÁLISE DA DISTRIBUIÇÃO DE EQUIPAMENTOS COMUNITÁRIOS DE LAZER NO MUNICÍPIO DE ANGICOS/RN. 2018. (Congresso).

8o CBEU congresso brasileiro de extensão universitária avaliador. A EXPERIÊNCIA DE GRUPO DE ESTUDO INTERDISCIPLINAR SOBRE SAÚDE MENTAL E TRABALHO NA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA.. 2018. (Congresso).

8o CEBEU UFRN (avaliador). RESULTADOS OBTIDOS NA CAMPANHA DO DIA INTERNACIONAL DE CONSCIENTIZAÇÃO DO RUÍDO (INAD) NOS ANOS DE 2014 A 2017.. 2018. (Congresso).

8º CBEU. ATUAÇÃO DISCENTE DURANTE CAMPANHA DE SAÚDE MASCULINA ?NOVEMBRO AZUL? NOS ANOS DE 2016 E 2017 DO HUOL - UFRN. 2018. (Congresso).

8º CBEU (avaliador). LIGA ACADÊMICA DE NEONATOLOGIA E PEDIATRIA - LANEP: VIVÊNCIAS DE AÇÕES EXTENSIONISTAS À CRIANÇA. 2018. (Congresso).

8º CBEU (avaliador). DOENÇA DE CHAGAS: UMA ABORDAGEM LÚDICA E INTERATIVA EM ESCOLAS DE ENSINO FUNDAMENTAL DE PETROLINA -PE. 2018. (Congresso).

8º CBEU (avaliador). O MANEJO DA AMAMENTAÇÃO E A MELHORIA DO COTIDIANO DAS GESTANTES/LACTANTES NO PROCESSO DE ALEITAMENTO MATERNO. 2018. (Congresso).

8º CBEU (avaliador). MEU CORPO EM MOVIMENTO: ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE MENTAL. 2018. (Congresso).

8th Annual Coalition for Global Hearing Health. Pediatric Audiometric Diagnosis of Neonates Presenting Microcephaly Associated to Exposure to the Zika Virus. 2017. (Congresso).

8th Annual Coalition for Global Hearing Health. BIOSAFETY MATERIALS USED IN AUDIOLOGICAL BASIC ASSESSMENTS: COMPARATIVE STUDY BETWEEN THE STANDARD DISPOSABLE EARPHONE PROTECTOR AND APOLYVINYL CHLORIDE (PVC) FILM. 2017. (Congresso).

8th Annual Coalition for Global Hearing Health. 8th Annual Coalition for Global Hearing Health. 2017. (Congresso).

Ação integrada Starkey - So the world may hear e Curso de Fonoaudiologia UFRN: Orientação Fonoaudiológica a novos usuários de Aparelho de Amplificação Sonora Individual.Ação integrada Starkey - So the world may hear e Curso de Fonoaudiologia UFRN: Orientação Fonoaudiológica a novos usuários de Aparelho de Amplificação Sonora Individual. 2017. (Oficina).

cientec 2017. cientec 2017. 2017. (Exposição).

XIV EIPA. XIV EIPA. 2017. (Congresso).

31o Encontro internacional de Audiologia. Caracterização da Triagem Auditiva Neonatal em Bebês com Microcefalia. 2016. (Congresso).

31o Encontro internacional de Audiologia. O Conhecimento das Mães Sobre A Triagem Auditiva Neonatal. 2016. (Congresso).

31o Encontro internacional de Audiologia. 31o Encontro internacional de Audiologia. 2016. (Congresso).

35 anos SUVAG. 2016. (Seminário).

35 anos SUVAG - 16 de setembro/2016.Zumbido: intervenção fonoaudiológica. 2016. (Seminário).

cientec 2016 Qual o papel do fonoaudiólogo nos diferentes coclos da vida?. Qual o papel do fonoaudiólogo nos diferentes coclos da vida?. 2016. (Exposição).

cientec 2016 Rastreio de indivíduos com risco para perda auditiva. RASTREIO DE INDIVÍDUOS COM RISCO PARA PERDA AUDITIVA. 2016. (Exposição).

ENCERRAMENTO DO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO: O USO DO SISTEMA FM NO AMBIENTE ESCOLAR,. 2016..ENCERRAMENTO DO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO: O USO DO SISTEMA FM NO AMBIENTE ESCOLAR,. 201. 2016. (Encontro).

XIV congresso norte nordeste de otorrinolaringologia, jornada nor.XIV congresso norte nordeste de otorrinolaringologia, jornada nor (participante). 2016. (Simpósio).

XIV congresso norte nordeste de otorrinolaringologia, jornada nor.Prótese auditiva: protocolo de acomodamento de pacientes idosos. 2016. (Simpósio).

30o EIA 30 anos - Bauru. Biosegurança em Audiologia MEDIDAS DE BIOSSEGURANÇA NA AVALIAÇÃO AUDIOLÓGICA. 2015. (Congresso).

30o EIA 30 anos - Bauru. Handicap Auditivo: Avaliação auditiva e da qualidade de vida de idosos de uma clínica escola. 2015. (Congresso).

30o EIA 30 anos - Bauru.AVALIAÇÃO AUDITIVA DOS AERONAUTAS DO CENTRO DE LANÇAMENTO DA BARREIRA DO INFERNO. 2015. (Outra).

cientec 2015 QUAL A ATUAÇÃO DO FONOAUDIÓLOGO NAS DIFERENTES INSTITUIÇÕES?. QUAL A ATUAÇÃO DO FONOAUDIÓLOGO NAS DIFERENTES INSTITUIÇÕES?. 2015. (Exposição).

cientec 2015 VOCÊ SABE O QUE É FONOAUDIOLOGIA?. VOCÊ SABE O QUE É FONOAUDIOLOGIA?. 2015. (Exposição).

Projeto de Educação Continuada em Saúde do Trabalhador.Perda auditiva indozida por ruído (PAIR). 2015. (Seminário).

treinamento Siemens.A tecnologia binax. 2015. (Outra).

XXVI CICT congresso de iniciação científica (avaliador). Caracterização do diagnóstico auditivo infantil e triagem auditiva neonatal de crianças encaminhadas para avaliação audiológica na Clínica Escola de Fonoaudiologia da UFRN.. 2015. (Congresso).

29o encontro internacional de audiologia. 290 encontro internacional de audiologia. 2014. (Congresso).

Grupo de estudos em eletrofisiologia da audição. 2014. (Outra).

VI encontro do GATANU. 2014. (Encontro).

XXV CICT congresso de iniciação científica (avaliador). Avaliação da toxicidade em ratos do extrato aquoso de Ziziphus joazeiro mart.. 2014. (Congresso).

XXV CICT congresso de iniciação científica (avaliador). Oscilações rápidas no sistema retino-geniculado do gato Visualizar Resumo Visualizar Avaliação Cancelar. 2014. (Congresso).

1a semana interna de prevenção de acidentes do CLBI - Barreira do Inferno.Cuidados com a saúde auditiva. 2013. (Outra).

XXIV CICT congresso de iniciação científica (avaliador). Análise fitoquímica e avaliação preliminar da atividade antiinflamatória de extratos de Jatropha gossypiifolia e Jatropha mollissima. 2013. (Congresso).

27o Encontro Internacional de Audiologia. 2012. (Encontro).

27o Encontro Internacional de Audiologia.Programa de Triagem Auditiva Neonatal em NATAL-RN: conquistas iniciais e desafios. 2012. (Encontro).

Dia nacional e internacional do IDOSO.Dia nacional e internacional do IDOSO - avaliação audiológica. 2012. (Oficina).

III Simposio Internacional em Implantes Cocleares, tecnologias auditivas e otoaudiologia. 2012. (Simpósio).

XVIII CIENTEC 2012.CUIDADOS COM A SUA AUDIÇÃO!!!. 2012. (Outra).

XXIII CICT congresso de iniciação científica (avaliador). PREVALÊNCIA DE BAIXA ESTATURA AVALIADA POR DIFERENTES REFERENCIAIS ANTROPOMÉTRICOS (CDC2000 E OMS 2006/2007) EM CRIANÇAS DA CIDADE DO NATAL. 2012. (Congresso).

XXIII CICT congresso de iniciação científica (avaliador). AVALIAÇÃO DA COMPATILIDADE DA VITAMINA D3 COM DILUENTES FARMACÊUTICOS ATRAVÉS DA ANÁLISE TÉRMICA DIFERENCIAL. 2012. (Congresso).

26o Encontro Internacional de Audiologia.AMPLIFICAÇÃO SONORA EM BEBÊS. 2011. (Encontro).

26o Encontro Internacional de Audiologia.Análise das EOAET em RNPT no programa de triagem auditiva neonatal d instituto de Saúde Elpídio de Almeida - PB. 2011. (Encontro).

26o Encontro Internacional de Audiologia.ACHADOS DAS EMISSÕES OTOACÚSTICAS EVOCADAS TRANSIENTES EM RNPT NO PROGRAMA DE TRIAGEM AUDITIVA NEONATAL DO INSTITUTO DE SAÚDE ELPÍDIO DE ALMEIDA ? PB. 2011. (Encontro).

26o Encontro Internacional de Audiologia. 2011. (Encontro).

XVII CIENTEC 2011.Nova perspectiva para a fonoaudiologia: triagem auditiva neonatal universal. 2011. (Outra).

XVII SEMANA DE CIENCIA, TECNOLOGIA E CULTURA DA UFRN.SAUDE AUDITIVA: COMPROMISSO DA FONOAUDIOLOGIA (STAND). 2011. (Outra).

ICA-EIA 2010 XXX International Congresso of Audiologoy and XXV Encontro Internacional de Audiologia. Evaluation of the temporal resolution in cochlear implant users. 2010. (Congresso).

II Simposio Internacional em Implantes Cocleares, tecnologias auditivas e otoaudiologia. 2010. (Simpósio).

IV Encontro GATANU - da triagem auditiva ao implante coclear: um caminho responsávelpos. 2010. (Encontro).

24o. EIA - Encontro Internacional de Audiologia.Perfil acadêmico das crianças implantadas do CEAL-LP em idade pré-escolar e escolar. 2009. (Encontro).

Campanha do Dia Internacional de Atenção à Gagueira.Campanha Internacional de Atenção à Gagueira. 2009. (Outra).

Dia Nacional de Combate e Prevenção da Surdez - FONOAUDIOLOGIA. 2009. (Outra).

Encontro de Educação Permanente dos Docentes do Departamento de Fonoaudiologia. 2008. (Encontro).

Reunião Cientifica - Instituto de Comunicação e Audição. 2008. (Outra).

1ª Oficina de Especializandos do Núcleo de Brasília do Curso de Especialização em Ativação de Processo de Mudança na Formação Superior de Profissionais de Saúde. 2005. (Oficina).

20º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia.Emissões otoacústicas espontâneas e evocadas por estímulo transiente em recém-nascidos e sem risco para a perda auditiva. 2005. (Encontro).

19º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia.Experiência acadêmica em atividade extra-curricular das alunas de fonoaudiologia com aconselhamento familiar das crianças deficientes auditivas do CEDALVI-LP. 2004. (Encontro).

IV Jornada Fonoaudiológica de Brasília-DF.Membro da Comissão Científica de análise de painéis e temas livres. 2004. (Outra).

18º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia.Caracterização dos pacientes do Setor de Estimulação Precoce do CEAL-LP atendidos por estagiárias de fonoaudiologia quanto à provável etiologia da deficiência auditiva. 2003. (Encontro).

6º Encontro Nacional de Docentes em Fonoaudiologia. 2003. (Encontro).

I Encontro de Educadores.Desenvolvimento da função auditiva. 2003. (Encontro).

II Encontro de Audiologia do Centro-Oeste.Workshop Atendimento ao DA de 0 a 5 anos. 2003. (Encontro).

I Jornada de Fonoaudiologia - Faculdades Objetivo. 2002. (Outra).

I Encontro de Discentes de Fonoaudiologia da Cidade de Brasília.Palestrante. 2001. (Encontro).

Seminário Internacional Audiologia Neonatal: Triagem Auditiva, Diagnóstico Audiológico ABR e EOA e Neuropatia Auditiva. 2001. (Seminário).

XVI Encontro Internacional de Audiologia.Grupo de Pais: um apoio à família do Deficiente Auditivo. 2001. (Encontro).

15º Encontro Internacional de Audiologia.Musicalização: um recurso terapêutico no trabalho com crianças deficientes auditivas. 2000. (Encontro).

III Encontro Internacional de Fonoaudiologia da Cidade de Goiânia.Atendimento às crianças de 0 a 3 anos: a base da educação do D.A.. 2000. (Encontro).

Seminar Advanced Hearing AID/Earmold Modifications, Dahlberg Sciences Ltd/Earmold Design Inc. 1999. (Seminário).

V Reunião do Grupo de Reabilitadores de Implante Coclear. 1999. (Outra).

Seminário: PRISMA: Theoretical and Practical Applications. 1998. (Seminário).

XIII Encontro Internacional de Audiologia.CO-AUTORA: Triagem auditiva: relato da 1ª campanha de prevenção da deficiência auditiva em Dourados/MS. 1998. (Encontro).

4ª Jornada Fonoaudiológica - FOB/USP. 1997. (Outra).

III Reunião do Grupo de Reabilitadores de Implante Coclear. 1997. (Outra).

I Semana Nacional de Prevenção da Surdez. 1997. (Outra).

IV Jornada Científica de Fonoaudiologia de Santos.Estudando as estratégias de comunicação com crianças deficientes auditivas - estudos preliminares. 1997. (Outra).

IV Reunião do Grupo de Reabilitadores de Implante Coclear. 1997. (Outra).

Seminário sobre Surdez em Comemoração aos 10 anos da ARPEF. 1997. (Seminário).

3ª Jornada Fonoaudiológica - FOB/USP. 1996. (Outra).

II Encontro Internacional de Avanços na Reabilitação de Lesões Lábio-Palatais. 1996. (Encontro).

II Simpósio sobre Deficiência Auditiva. 1996. (Simpósio).

Seminário: Aquisição da Linguagem e Deficiência Auditiva. 1996. (Seminário).

Seminário: Sistema de Freqüência Modulada: Conceituação, Caracterização e Indicação. 1996. (Seminário).

Seminário Internacional de Emissões Otoacústicas. 1996. (Seminário).

XI Encontro Internacional de Audiologia. 1996. (Encontro).

11ª Reunião da Sociedade Brasileira de Otologia e 2° Encontro Brasileiro de Trabalhos Científicos em Otorrinolaringologia. 1995. (Outra).

2ª Jornada Fonoaudiológica - FOB/USP.Manual de adaptação de A.A.S.I.. 1995. (Outra).

Reunião do Grupo de Reabilitadores em Implantes Cocleares. 1995. (Outra).

X Encontro Internacional de Audiologia. 1995. (Encontro).

1ª Jornada Fonoaudiológica. 1994. (Outra).

I Encontro Internacional sobre Avanços na Reabilitação de Pacientes com Fissuras Lábio-Palatais. 1992. (Encontro).

Seminário sobre Deficiência Auditiva. 1992. (Seminário).

VII Encontro Internacional de Audiologia. 1992. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Maycon Duarte

FERRARI, D. V.;SPERI, M. R. B.. Verificação do aparelho de amplificação sonora individual: comparação de dois protocolos de medidas com microfone sonda. 2018. Dissertação (Mestrado em departamento de fonoaudiologia) - Faculdade de Odontologia de Bauru.

Aluno: Jovana Marteletto Denipoti Costa

SPERI, M. R. B.. Emissões otoacústicas transiente e produto de distorção em recém-nascido prematuro. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília.

Aluno: Jane Kátia Mendes Cravo Quintanilha

OLIVEIRA, C. A. C.; SAMPAIO, A. L. L.;SPERI, M. R. B.. O perfil vocal dos professores da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal. 2006. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília.

Aluno: Simone Virginia Vitti

SPERI, M. R. B.. Desenvolvimento e avaliação de um sistema web para treinamento das habilidades auditivas em adultos e idosos usuários de AASI. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós graduação em Gestão em Informática em Saúde - Unifesp - São) - Programa de Pós graduação em Gestão em Informática em Saúde - Unifesp - São.

Aluno: Heitor Lincoln Canuto de Almeida

MAIA, C. R. S.; ARAUJO, F. C. M.;SPERI, M. R. B.. Descrição, correlação e concordância das respostas de EOAT e DP em prematuros. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Programa de Residência multiprofissional em saude intensivismo neonatal) - Programa de Residência Multiprofissional em saude intensivismo neonatal - M.

Aluno: Heitor Lincoln Canuto de Almeida

ARAUJO, F. M.;SPERI, M. R. B.. Caracterização das EOAs em recém-nascidos usuários de medicação ototóxicos. 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em programa de residência multiprofissional em saúde intensivismo neonatal) - Maternidade escola januário sicca.

Aluno: Bianca de Freitas Felgueiras

SPERI, M. R. B.. ANÁLISE PARCIAL DA PERCEPÇÃO DO HANDICAP AUDITIVO DE IDOSOS. 2015. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em audiologia clínica) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: Maiara Santos Gonçalves

TOCHETTO, T. M.; ROSSI, A. G.;SPERI, M. R. B.. Hiperacusia: considerações teóricas. 2004. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Fonoaudiologia) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Alanna Stefany de Lima Evangelista

BRAZOROTTO, J. S.;SPERI, M. R. B.; MANTELLO, E. B.. Avaliacao do beneficio da localizacao auditiva e satisfacao de usuarios de aparelho de amplificacao sonora individual (AASI) com perda auditiva unilateral. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: Ana Clara Lopes Mariz

BRAZOROTTO, J. S.; ARAUJO, E. S.;SPERI, M. R. B.. Analise dos facilitadores e barreiras para a habilitacao auditiva infantil. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: ARLA RENATA DO NASCIMENTO RIBEIRO

MANTELLO, E. B.; ARAUJO, E. S.;SPERI, M. R. B.. Perfil audiologico dos Pacientes da Clinica Escola de Fonoaudiologia da UFRN. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: Micaela Coelho dos Santos

ARAUJO, E. S.; ARAUJO, F. C. M.;SPERI, M. R. B.. ALTERACOES AUDITIVAS ASSOCIADAS A EXPOSICAO AO ZIKA VIRUS: UMA REVISAO DA LITERATURA. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: Maria Fernanda de Almeida Silva

ARAUJO, F. C. M.; ARAUJO, E. S.;SPERI, M. R. B.. ACHADOS AUDIOLOGICOS EM CRIANCAS COM MICROCEFALIA ASSOCIADA AO HISTORICO DE ZIKA VIRUS. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: Alessandra Pinheiro da Silva

ARAUJO, F. C. M.; MELO, I. M. M.;SPERI, M. R. B.. O IMPACTO DA PREMATURIDADE NO RESULTADO DA TRIAGEM AUDITIVA NEONATAL. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: Anderlayne Barbosa Filgueira

MANTELLO, E. B.;SPERI, M. R. B.; Balen, SA. DELINEAMENTO DO PERFIL AUDIOLOGICO DE PACIENTES ADULTOS E IDOSOS ATENDIDOS NA CLINICA ESCOLA DE FONOAUDIOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: Priscila Cavalcante da Silva

MANTELLO, E. B.;SPERI, M. R. B.; ARAUJO, F. C. M.. PREVALENCIA DE PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR NIVEIS DE PRESSAO SONORA ELEVADOS EM MOTORISTAS DE ONIBUS URBANOS: UMA REVISAO INTEGRATIVA DE LITERATURA. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: Juliana Bezerra Trajano

ARAUJO, F. C. M.;SPERI, M. R. B.SPERI, M. R. B.. revisão integrativa: PEATE por frequência específica. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: Kaliani Thaliny Xavier de Souza Patricio

SPERI, M. R. B.; MACEDO, K. S. M.; Balen, SA. A INFLUENCIA DAS OTITES MEDIAS NOS TRANSTORNOS FONOLOGICOS: REVISAO DE LITERATURA. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Angela Rosanne Santos de Oliveira

SPERI, M. R. B.; MELO, I. M. M.; AZON, C. A. S.. PERFIL DE DESENVOLVIMENTO DA AUDICAO E DA LINGUAGEM E FATORES PREDITIVOS EM CRIANCAS COM DEFICIENCIA AUDITIVA. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: Débora Perciana de Souza Cavalcanti

SPERI, M. R. B.; MACEDO, K. S. M.; ARAUJO, F. C. M.. ESTUDO DO BENEFICIO AO USUARIO DE APARELHO DE AMPLIFICACAO SONORA INDIVIDUAL POR MEIO DO QUESTIONARIO APHAB. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: Fernanda Danyelle de Oliveira

SPERI, M. R. B.; ARAUJO, F. C. M.; NUNES, A. D. S.. ANALISE DO PERFIL AUDIOLOGICO DOS PACIENTES DA CLINICA ESCOLA DE FONOAUDIOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: Walbia Radimila Oliveira do Nascimento

SPERI, M. R. B.; ARAUJO, F. C. M.; MELO, I. M. M.. O CONHECIMENTO DAS MAES E GESTANTES SOBRE A TRIAGEM AUDITIVA NEONATAL. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: Layze Caroline Camara Muniz

SPERI, M. R. B.; Gonçalves, M. J.; GALVAO, A. C. A.. FONOAUDIOLOGIA E QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES COM ESCLEROSE LATERAL AMIOTROFICA. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: Gilvania Silva dos Santos

SPERI, M. R. B.; MACEDO, K. S. M.; ARAUJO, F. C. M.. IMPACTO DO ZUMBIDO NA QUALIDADE DE VIDA DO IDOSO. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: Andrea de Lima Campêlo

ARAUJO, F. C. M.;SPERI, M. R. B.SPERI, M. R. B.. Avaliação dos limiares auditivos de alta frequência de odontólogos do CLBI Natal RN. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: Talita Trigueiro Domingos

ARAUJO, F. C. M.;SPERI, M. R. B.. Limiares auditivos de alta frequência e EOA em militares exposstos à ruído. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: Lavinia Mabel Viana Lopoes

MACEDO, K. S. M.; BUARQUE, L. F. S. F. P.;SPERI, M. R. B.. A qualidade de vida em idosos com perda auditiva, usuários recentes de AASI por meio do HHIE-S. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Aluno: LUANA CELLY SILVA APRÍGIO

ARAUJO, F. C. M.; BRITO, M. G. A. E. S.;SPERI, M. R. B.. Avaliação auditiva em aeronautas do CLBI. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Marcelo Augusto Câmara Dias

Gonçalves, M. J.; MACEDO, K. S. M.; Speri, M.R. B.;SPERI, M. R. B.. Análise do impacto social e emocional em idosos com presbiacusia atendidos na CEF da UFRN. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Olga Camila de Carvalho Victor

MACEDO, K. S. M.; Gonçalves, M. J.;SPERI, M. R. B.. Importância da reabilitação auditiva para idosos novos usuários de AASI - revisão sistemática. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Jaciara Fonseca Silva

SILVA, J. F.; Speri, MRB; ARAUJO, F. M.; SOUZA, M. G. A. E.;SPERI, M. R. B.. Recursos de biossegurança na avaliaçãi audiológica básica. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Barbara Candice da Nóbrega Araújo

ARAUJO, F. C. M.; MACEDO, K. S. M.;SPERI, M. R. B.. NORMATIZAÇÃO DE DADOS PARA INTERPRETAÇÃO CLINICA DAS EMISSÕES OTOACÚSTICAS EVOCADAS PO PRODUTO DE DISTORÇÃO. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Laíse C da Silva

ARAUJO, F. C. M.; MIRANDA, D. C. S.;SPERI, M. R. B.. ESTDUO DOS PROTOCOLOS SDE POTENCIAL EVOCADO AUDITIVO DE TRONCO ENCEFÁLICO EM CRIANÇAS. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Aylane I B de Lima

Balen, SA;SPERI, M. R. B.; SOUZA, M. G. A. E.. RESPOSTAS COMPORTAMENTAIS DA AUDIÇÃO EM BEBÊS COM HIPERBILIRRUBINEMIA: estudo de casos clínicos. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Roseane Santos Silva

Balen, SA; BRAZOROTTO, J. S.;SPERI, M. R. B.. Audição em escolares: Associação entre acuidade auditiva e processamento auditivo central. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: RENATA BRUNET FIGUEIREDO

SPERI, M. R. B.; ARAUJO, F. C. M.; Balen, SA. HABILIDADE AUDITIVAS DAS CIRNÇAS USUÁRIAS DE IMPLANTE COCLEAR DO SUVAG DE NATAL. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: MARIA TEREZA ALMEIDA FREITAS E SOUZA

SOUZA, M. T. A. F. E.;SPERI, M. R. B.; Gonçalves, M. J.; MIRANDA, D. C. S.. PERFIL DA LINGUAGEM ORAL DAS CRIANÇAS IMPLANTADAS DO SUVAG DE NATAL/RN. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Elizabeth Cerqueira

SPERI, M. R. B.. Observação auditiva comportamental em recém-nascidos de alto risco. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Centro Universitário Planalto do Distrito Federal.

Aluno: Larissa Gonçalves

SPERI, M. R. B.. Avaliação dos efeitos do ruído na saúde de policiais civis do Distrito Federal. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Centro Universitário Planalto do Distrito Federal.

Aluno: Gabriela Bolina e Lúbia de Assis

SPERI, M. R. B.. Presbiacusia X qualidade de vida. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Centro Universitário Planalto do Distrito Federal.

Aluno: Juliana Magalhães e Valéria Madureira

SPERI, M. R. B.. Resultados audiométricos e sintomas apresentados por trabalhadores de gráficas de Brasília-DF e entorno. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Centro Universitário Planalto do Distrito Federal.

Aluno: Denise Santos e Regiara da Costa

SPERI, M. R. B.. A efetividade da triagem auditiva por meio das EOA no Distrito Federal. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Centro Universitário Planalto do Distrito Federal.

Aluno: Cláudia Neves, Elida Amorim e Raimunda de Araújo

SPERI, M. R. B.. Triagem Auditiva comportamental em crianças de 0 a 2 anos em uma creche comunitária. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Centro Universitário Planalto do Distrito Federal.

Aluno: Caroline Pontes, Lívia Ramalho e Patrícia Costa Sousa

SPERI, M. R. B.. Comparação da adaptação ao uso de AASI em indivíduos com deficiência auditiva neurossensorial de grau moderado e severo. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Centro Universitário Planalto do Distrito Federal.

Aluno: Caroline Ribeiro

SPERI, M. R. B.. O ruido na UTI neonatal. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Centro Universitário Planalto do Distrito Federal.

Aluno: Hermínia Gomes e Marcela Lorena Marra

SPERI, M. R. B.. Pesquisa da audição em individuos com insufiencia renal. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Centro Universitário Planalto do Distrito Federal.

Aluno: Alessandra Machado Mendes

SPERI, M. R. B.. Perda auditiva em pacientes que apresentam alterações metabólicas. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Centro Universitário Planalto do Distrito Federal.

Aluno: Roberta Diacuir Zeni

Zeni, R. D.;SPERI, M. R. B.. Mecânicos de manutenção em aeronaves atuando em hangares junto ao aeroporto de Brasília. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Centro Universitário Planalto do Distrito Federal.

Aluno: Ana Lucia Pereira

SPERI, M. R. B.. Relação do nivel de ruido ambiental em scolas e perfil auditologico de professores do ensino fundamnetal. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Centro Universitário Planalto do Distrito Federal.

ARAUJO, F. C. M.; MANTELLO, E. B.;SPERI, M. R. B.. Comissão Examinadora do Concurso Público de Provas e Títulos, para Professor Substituto do Departamento de Fonoaudiologia, na área de conhecimento AUDIOLOGIA 40h ,. 2017. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

BRANCO, F. C.; GOTTSCHALC, H.;SPERI, M. R. B.. Edital 008/2015 - concurso público Magistério A - depto de Fono - Audiologia. 2016. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Gonçalves, M. J.;SPERI, M. R. B.. professor substituto do depto de Fonoaudiologia. 2015. Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

BRAZOROTTO, J. S.; ARAUJO, F. C. M.;SPERI, M. R. B.. professor substituto do depto de Fonoaudiologia - Audiologia Educacional. 2014. Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

SPERI, M. R. B.; Gonçalves, M. J.; NASCIMENTO, C. M. B.. professor substituto do depto de Fonoaudiologia - Linguagem. 2014. Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Balen, SA; BRAZOROTTO, J. S.;SPERI, M. R. B.. professor substituto do depto de Fonoaudiologia - Audiologia. 2013. Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

BRAZOROTTO, J. S.;SPERI, M. R. B.; PERES, M. S.. professor substituto do depto de Fonoaudiologia - Audiologia. 2013. Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

SPERI, M. R. B.; ARAUJO, F. C. M.; Balen, SA. Concurso para profesor substituto na área de Audiologia. 2012. Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

Balen, SA; ARAUJO, F. C. M.;SPERI, M. R. B.. Concurso para profesor substituto na área de Audiologia. 2012. Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

ARAUJO, F. C. M.; Balen, SA;SPERI, M. R. B.. professor substituto do depto de Fonoaudiologia - Audiologia. 2012. Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

ARAUJO, F. C. M.; Balen, SA;SPERI, M. R. B.. professor substituto do depto de Fonoaudiologia - Audiologia. 2012. Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

SPERI, M. R. B.; Gonçalves, M. J.; Balen, SA. Concurso para profesor substituto na área de Fonoaudiologia. 2011. Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

SPERI, M. R. B.. XXVI CICT Congresso de Iniciação Científica. 2015. Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

SPERI, M. R. B.; Gonçalves, M. J.; ARAUJO, F. C. M.. ELEIÇÕES DE VICECOORDENADOR DE CURSO PARA O BIÊNIO 2015-2017. 2015. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

ARAUJO, F. C. M.; Balen, SA;SPERI, M. R. B.. Comissão de avaliação de estágio probatório do Servidor Augusto Andreá Santos de Souza. 2013. Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN.

SPERI, M. R. B.. Avaliação de resumos de Iniciação Científica XXIV CIC UFRN. 2013. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

SOLTOSKY, M.; ARAUJO, F. C. M.;SPERI, M. R. B.. Concurso para professor substituto no departamento de fonoaudiologia - área de saúde coletiva. 2012. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

SPERI, M. R. B.. PROBIC/FAPEAL. 2012. Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas.

SPERI, M. R. B.. processo de avaliação de resumos do XXIII CIC 2012. 2012. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

SPERI, M. R. B.. Programas de bolsas de Iniciação Cine´tifica - PROBIC / FAPEAL - UNCISAL. 2012. Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas.

SPERI, M. R. B.. SIMPÓSIO SOBRE EFEITOS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS SOBRE OS ECOSSISTEMAS AQUÁTICOS CONTINENTAIS NO XII CONGRESSO BRASILEIRO DE LIMNOLOGIA. 2011. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

SPERI, M. R. B.. OFICINA E EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICAS: HISTÓRIA E SAÚDE EM SANTA CRUZ. 2011. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

SPERI, M. R. B.. parecer na ação de extensão: oficina e exposição fotográficas: história e saúde em Santa Cruz - FACISA - UFRN. 2011. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

SPERI, M. R. B.. parecer na ação de extensão: Simpósio sobre os efeitos das mudanças climáticas sobre os ecossistemas aquáticos continentais no XIII congresso de Limnologia, Natal-RN. 2011. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

SPERI, M. R. B.. INFORMAÇÃO EM SAÚDE - COMITÊ AD HOC. 2010. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

SPERI, M. R. B.. ATENÇÃO AOS PACIENTES PORTADORES DE PATOLOGIAS NEUROENDÓCRINAS. 2010. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

SPERI, M. R. B.. Parecer na ação de extensão da UFRN: Informação em Saúde - Dep de Farmácia. 2010. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

SPERI, M. R. B.. parecer na ação de extensão: Atenção aos pacientes portadores de patologias neuroendócrinas - depto de Medicina Clíncia UFRN. 2010. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

SPERI, M. R. B.. Membro da Comissão Científica de Análise de Painéis e Temas Livres da IV Jornada Fonoaudiológica de Brasília-DF. 2004. Centro de Ensino Superior Unificado de Brasília.

SPERI, M. R. B.. Membro Titular da Comissão Julgadora do Processo Seletivo para Contratação de Docente na Categoria Assistente I junto ao Curso de Fonoaudiologia. 2003. Centro Universitário Planalto do Distrito Federal.

SPERI, M. R. B.. Membro Titular da Comissão Julgadora do Processo Seletivo para Contratação de Docente na Categoria Assistente I junto ao Curso de Fonoaudiologia. 2002. Centro Universitário Planalto do Distrito Federal.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Tania Maria Tochetto

TOCHETTO, Tania Maria. Estudo sobre as emissões otoacústicas espontâneas e evocadas por estímulo transiente em recém-nascidos a termo e sem risco para a perda auditiva.. 2004 - Universidade de Brasília.

ELIOENAI DORNELLES ALVES

ALVES, Elioenai D.; PRATESI, Riccardo; GANDOLFI, Lenora; MONTEIRO, Pedro Sadi. Estudo da emissões otoacústica evocadas transientes e espontâneas em crianças recém nascidas a termo sem risco para perda auditiva. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília.

Maria Cecilia Bonini Trenche

TRENCHE, M. C. B.. Estratégias de comunicação usadas nas interações de crianças deficientes auditivas e seus interlocutores. 2000. Dissertação (Mestrado em Fonoaudiologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Waltercides Silva Júnior

TOCHETTO, T. M.;SILVA JÚNIOR, Waltercides; OLIVEIRA, C. A. C. P.; MONTEIRO, P. S.; BEZERRA, R. L. V.. Estudo sobre as emissões otoacústicas espontâneas e evocadas por estímulo transiente em récem-nascidos a termo e sem risco para perda auditiva. 2004. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília.

Riccardo Pratesi

PRATESI, R.; TOCHETTO, T.M.; SILVA JUNIOR, W.; OLIVEIRA, C.A.C.P.; MONTEIRO, P.S.; BEZERRA, R.L.V.. Estudo sobre as emissões otoacústicas espontâneas e evocadas por estímulo transiente em recém-nascidos a termo e sem risco para perda auditiva. 2004. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasilia.

Riccardo Pratesi

PRATESI, R.; GANDOLFI, L.; MONTEIRO, P.S.; ALVES, E.D.. Estudo das emissões otoacústicas evocadas transientes e espontâneas em crianças recém-nascidas a termo sem risco para perda auditiva. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasilia.

Maria Cecília Marconi Pinheiro Lima

SPERI, M. R. B.;LIMA, Maria Cecília M. P.; BONINI, M. C.. Estratégias de comunicação usadas nas interações de ciranças deficientes auditivas e seus interlocutores. 2000. Dissertação (Mestrado em Fonoaudiologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Pedro Sadi Monteiro

PRATESI, R.; TOCHETTO, T. M.; SILVA JÚNIOR, W.; OLIVEIRA, C. A. C. P.;MONTEIRO, P. S.. Estudo das emissões otoacústicas espontâneas evocadas por esíimulo transiente em recem nascidos a termo e sem risco para perda auditiva. 2004. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília.

Pedro Sadi Monteiro

PRATESI, R.;MONTEIRO, P. S.; LENORA. Estudo das emissões otoacústicas transientes e espontâneas em recem nascidos a termo e sem risco para perda auditiva. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília.

Carlos Augusto Costa Pires de Oliveira

OLIVEIRA, C. A. C. P.; PRATESI, Riccardo; TOCHETTO, Tânia Maria; SILVA JÚNIOR, Waltercides; MONTEIRO, Pedro Sadi; BEZERRA, Roberta Lemos Vieira. Estudo sobre as emissões otoacústicas espontâneas e evocadas por estímulo transiente em recém-nascidos a termo e sem risco para perda auditiva. 2004. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília.

Carlos Augusto Costa Pires de Oliveira

PRATESI, Riccardo;OLIVEIRA, C. A. C. P.; TOCHETTO, Tânia Maria; SILVA JÚNIOR, Waltercides; MONTEIRO, Pedro Sadi; BEZERRA, Roberta Lemos Vieira. Estudo sobre as emissões otoacústicas espontâneas e evocadas por estímulo transiente em recém-nascidos a termo e sem risco para perda auditiva. 2004. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Inaldo Nunes de Souza Júnior

O Zumbido como Sintoma da Presbiacusia: Os Impactos na Qualidade de Vida do Idoso; Início: 2018; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN; (Orientador);

Jaciara Fonseca Silva

MEDIDAS DE BIOSSEGURANÇA AUDIOLÓGICA NA CLÍNICA ESCOLA DE FONOAUDIOLOGIA:; Início: 2012; Iniciação científica (Graduando em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, reuni; (Orientador);

Marilia Pinheiro de Brito

Investigação da influência do filme PVC na determinação dos limiares auditivos e de reflexos acústicos; Início: 2012; Iniciação científica (Graduando em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, reuni; (Orientador);

Marilia Pinheiro de Brito

Investigação da influência do filme PVC na determinação dos limiares auditivos e de reflexos acústicos; Início: 2011; Iniciação científica (Graduando em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, reuni; (Orientador);

Rikarla Kizzia Moura de Sales

Monitoria com uso de recursos de teleeducação interativa; Início: 2012; Orientação de outra natureza; Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Norte; (Orientador);

Laise Caroba da Silva

PESQUISA-AÇÃO: ANÁLISE DA AUDIÇÃO E LINGUAGEM EM CRIANÇAS DEFICIENTES AUDITIVAS INSERIDAS EM (RE) HABILITAÇÃO AUDITIVA; 2017; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM HABILITAÇÃO E REABILITAÇÃO AUDITIVA EM CRIANÇAS) - Programa de Reabilitação auditiva de 0 a 3 anos - Hosp Smaratino; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Laise Caroba da Silva

A IMPORTÂNCIA DA VERIFICAÇÃO OBJETIVA DE APARELHOS DE AMPLIFICAÇÃO SONORA INDIVIDUAL PARA CRIANÇAS; 2016; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Audiologia) - Universidade Potiguar; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Bianca de Freitas Felgueiras

ANÁLISE PARCIAL DA PERCEPÇÃO DO HANDICAP AUDITIVO DE IDOSos; 2015; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Rafaela Aline Leite da Fonseca

Perfil demográfico e audiológico de crianças que participam de um programa de audição e linguagem; 2015; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Ellen Fonseca Carvalho

Perfil da criança usuária de dispositivos eletrônicos auxiliares à audição a respeito do uso, benefício e satisfação; 2015; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em audiologia clínica) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Leila Juliane Pinheiro do Nascimento

Modelos de terapia aplicados no tratamento do zumbido em adultos: revisão sistemática de literatura; 2015; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em audiologia clínica) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Mayara Amorim Araújo

RESULTADOS DA APLICAÇÃO DO INVENTÁRIO DAS NECESSIDADES FAMILIARES DE CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA; 2015; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Audiologia) - Universidade Potiguar; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Agda Ribeiro Harrisson Vieira

Perfil audiológico dos pacientes atendidos na Clínica Escola de Fonoaudiologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte; 2015; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em audiologia clínica) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Agda Ribeiro Harrisson Vieira

Perfil audiológico dos pacientes atendidos na Clínica Escola de Fonoaudiologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte; 2014; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização em Audiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Cinthia Potter

ACHADOS DAS EOAET EM RNPT NO PROGRAMA DE TRIAGEM AUDITIVA NEONATAL DO INSTITUTO DE SAÚDE ELPÍDIO DE ALMEIDA (ISEA) ? PB; 2011; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Audiologia) - Universidade Estadual da Paraíba; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Josemar Mourão

Caracterização do perfil acadêmico das crianças implantadas do CEAL-LP em idade pré-escolar e escolar; 2007; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em EsducaçÃo Especial) - Instituição de Ensino Superior do Centro Oeste; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Carla Renata do Nascimento Ribeiro

CARACTERIZAÇÃO DO PERFIL AUDIOLÓGICO DOS PACIENTESADULTOS E IDOSOS ATENDIDOS NA CLINICA ESCOLA DEFONOAUDIOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DONORTE; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Anderlayne Barbosa Filgueira

Perfil audiológico dos pacientes adultos e idosos da clinica escola de fonoaudiologia; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Priscila Cavalcante da Silva

PREVALÊNCIA DE PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR NÍVEIS DE PRESSÃO SONORA ELEVADOS EM MOTORISTAS DE ÔNIBUS URBANOS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA DE LITERATURA; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Kaliani Thaliny Xavier de Souza Patricio

A INFLUENCIA DAS OTITES MEDIAS NOS TRANSTORNOS FONOLOGICOS: REVISAO DE LITERATURA; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Débora Perciana de Souza Cavalcanti

ESTUDO DO BENEFICIO AO USUARIO DE APARELHO DE AMPLIFICACAO SONORA INDIVIDUAL POR MEIO DO QUESTIONARIO APHAB; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Fernanda Danyelle de Oliveira

ANALISE DO PERFIL AUDIOLOGICO DOS PACIENTES DA CLINICA ESCOLA DE FONOAUDIOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Gilvania Silva dos Santos

IMPACTO DO ZUMBIDO NA QUALIDADE DE VIDA DO IDOS; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Angela Rosanne Santos de Oliveira

PERFIL DE DESENVOLVIMENTO DA AUDICAO E DA LINGUAGEM E FATORES PREDITIVOS EM CRIANCAS COM DEFICIENCIA AUDITIVA; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Olga Camila de Carvalho Victor

Importância da reabilitação auditiva para idosos novos usuários de AASI - revisão sistemática; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Marcelo Augusto Câmara Dias

Análise do impacto social e emocional em idosos com presbiacusia atendidos na CEF da UFRN; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Lavinia Mabel Viana Lopoes

A qualidade de vida em idosos com perda auditiva, usuários recentes de AASI por meio do HHIE-S; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Talita Trigueiro Domingos

Limiares auditivo de alta frequência e EOA em militares expostos a ruído; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Andrea de Lima Campêlo

avaliação dos limiares auditivos de alta frequência de odontólogos do CLBI Natal; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Fernanda Danyelle de Oliveira

ANÁLISE PARCIAL DO PERFIL AUDIOLÓGICO DOS PACIENTES DA CLÍNICA ESCOLA DE FONOAUDIOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Marcelo Luiz Medeiros Soares

ZUMBIDO NA PRESBIACUSIA: UMA ANÁLISE À LUZ DA ACUFENOMETRIA E QUESTIONÁRIO TINNITUS HANDICAP INVENTORY (THI) ? VERSÃO BRASILEIRA; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

LUANA CELLY SILVA APRÍGIO

Avaliação auditiva em aeronautas do CLBI; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN, propesq NUPLAN; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Marília Pinheiro de Brito Pontes

Investigação da influência do filme PVC na determinação dos limiares auditivos e de reflexos acústicos; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN, propesq NUPLAN; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Jaciara Fonseca Silva

Recursos de biossegurança: Estudo comparativo entre uso de Protetor Descartável de Fone de Ouvido e o uso do papel filme policloreto de vinila (PVC); 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Marília Pinheiro de Brito Pontes

Medidas de biossegurança para os procedimentos da avaliação audiológica básica da Clínica de Fonoaudiologia da UFRN; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Curso de Fonoaudiologia UFRN) - Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN, REUNI iniciação científica; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

M C M Santos, A C Baena, D M Zeni, C Gomes, T T Almeida

Descrição da experiência acadêmica dos alunos de Fonoaudiologia com aconselhamento às famílias das crianças deficientes auditivas do CEAL-LP; 2002; Orientação de outra natureza; (Fonoaudiologia) - Centro Universitário Planalto do Distrito Federal; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

I M C Silva, C M Bosco, C M Barreto, G Rinaldi

(CO-ORIENTADORA) Perfil dos aparelhos de amplificação sonora individuais por deficientes auditivos segundo informações obtidas com pais ou responsável; 2002; Orientação de outra natureza; (Fonoaudiologia) - Centro Universitário Planalto do Distrito Federal; Orientador: Maria Raquel Basilio Speri;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Riccardo Pratesi

Estudo sobre as emissões otoacústicas espontâneas e evocadas por estímulo transiente em recém-nascidos a termo e sem risco para perda auditiva; 2004; Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília,; Orientador: Riccardo Pratesi;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • 2017 Speri, Maria Raquel ; ARAÚJO, FABIANA CRISTINA ; PONTES, MARILIA PINHEIRO ; SILVA, JACIARA FONSECA . Recursos de biossegurança na avaliação audiológica básica: estudo comparativo entre o uso do protetor descartável de fone de ouvido e o uso do policloreto de vinila (PVC). DISTÚRBIOS DA COMUNICAÇÃO , v. 29, p. 292-301, 2017.

  • 2013 SPERI, M. R. B. . A criança com deficiência auditiva: da suspeita ao processo de reabilitação fonoaudiológica. Verba Volant (UFPEL) , v. 4, p. 40-65, 2013.

  • 2004 SPERI, M. R. B. . Análise das emissões otoacústicas espontâneas e evocadas por estímulo transiente em recém-nascido a termo e sem risco para perda auditiva. Distúrbios da Comunicação , São Paulo, 2004.

  • BRAZOROTTO, J. S. ; SPERI, M. R. B. . Acessibilidade à informação e aprendizagem de pessoas com deficiência auditiva no Ensino Superior. In: MELO, Francisco Ricardo Lins Vieira de. (Org.). Inclusão no Ensino Superior: docência e necessidades educacionais especiais. 1ed.Natal: EDUFRN, 2013, v. 1, p. 125-153.

  • ARAUJO, F. C. M. ; SPERI, M. R. B. ; MELO, B. A. ; MACEDO, K. S. M. ; MONTEIRO, L. A. C. ; CAMARA, S. M. B. . Caracterização da Triagem Auditiva Neonatal em Bebês com Microcefalia. In: 31º Encontro Internacional de Audiologia, 2016, Sao Paulo. 31º Encontro Internacional de Audiologia, 2016.

  • FELGUEIRAS, B. B. T. ; SPERI, M. R. B. ; ARAUJO, F. C. M. ; DIAS, M. A. C. . Handicap Auditivo: Avaliação auditiva e da qualidade de vida de idosos de uma clínica escola. In: 30º Encontro Internacional de Audiologia, 2015, Bauru. 30º Encontro Internacional de Audiologia, 2015.

  • SPERI, M. R. B. ; ARAUJO, F. C. M. ; APRIGIO, L. C. S. . AVALIAÇÃO AUDITIVA DOS AERONAUTAS DO CENTRO DE LANÇAMENTO DA BARREIRA DO INFERNO. In: 30º Encontro Internacional de Audiologia, 2015, Bauru. 30º Encontro Internacional de Audiologia, 2015.

  • SPERI, M. R. B. ; LIMA, C. F. ; SOUZA JUNIOR, I. N. . RESULTADOS OBTIDOS NA CAMPANHA DO DIA INTERNACIONAL DE CONSCIENTIZAÇÃO DO RUÍDO (INAD) NOS ANOS DE 2014 A 2017.. In: 8o CBEU, 2018, natal. 8o CBEU, 2018.

  • SPERI, M. R. B. ; ARAUJO, F. C. M. . Pediatric Audiometric Diagnosis of Neonates Presenting Microcephaly Associated to Exposure to the Zika Virus. In: 8th Annual Coalition for Global Hearing Health, 2017, Miami. 8th Annual Coalition for Global Hearing Health, 2017.

  • ARAUJO, F. C. M. ; SILVA, J. F. ; BRITO, M. P. ; SPERI, M. R. B. . BIOSAFETY MATERIALS USED IN AUDIOLOGICAL BASIC ASSESSMENTS: COMPARATIVE STUDY BETWEEN THE STANDARD DISPOSABLE EARPHONE PROTECTOR AND APOLYVINYL CHLORIDE (PVC) FILM . In: 8th Annual Coalition for Global Hearing Health, 2017, Miami. 8th Annual Coalition for Global Hearing Health, 2017.

  • ARAUJO, F. C. M. ; SPERI, M. R. B. ; FELGUEIRAS, B. B. T. . Handicap auditivo em idosos atendido numa clinica escola de Fonoaudiologia na cidade de Natal-RN. In: 290 encontro internacional de audiologia, 2014, Florianópolis. Anais do 290 EIA, 2014.

  • SPERI, M. R. B. ; ARAUJO, F. C. M. ; SILVA, R. E. P. . AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO AUDITIVO RELACIONADO AO DIAGNÓSTICO AUDIOLÓGICO EM CRIANÇAS COM MICROCEFALIA ASSOCIADA AO HISTÓRICO DE EXPOSIÇÃO AO ZIKA VÍRUS. In: 33º Encontro Internacional de Audiologia,, 2018, Sao Paulo. 33º Encontro Internacional de Audiologia,, 2018.

  • SPERI, M. R. B. ; ARAUJO, F. C. M. ; SILVA, R. E. P. ; SILVA, M. F. A. . AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO AUDITIVO EM CRIANÇAS COM MICROCEFALIA ASSOCIADA AO HISTÓRICO DE EXPOSIÇÃO AO ZICA VÍRUS. In: IV JAFON UFRN, 2018, natal. Anais da IV JAFON UFRN, 2018.

  • SPERI, M. R. B. ; ARAUJO, F. C. M. ; MACEDO, K. S. M. ; NASCIMENTO, W. R. O. . O Conhecimento das Mães Sobre A Triagem Auditiva Neonatal. In: 31o EIA, 2016, São Paulo. 31o EIA, 2016. p. 3829-3829.

  • SPERI, M. R. B. ; BARBOSA, L. . RASTREIO DE INDIVÍDUOS COM RISCO PARA PERDA AUDITIVA. In: cientec 2016, 2016, natal. cientec 2016, 2016.

  • LAUAR, U. A. ; ARAUJO, F. M. ; Balen, SA ; BRAZOROTTO, J. R. ; SPERI, M. R. B. . Emissões otoacústicas evocadas transientes como procedimento de triagem auditiva: sensibilidade e especificidade de diferentes critérios. In: 20o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, 2012, Brasilia DF. Anais, 2012. Posteres., 2012.

  • SPERI, M. R. B. ; NUNES, A. D. S. ; SPERI, M. R. B. . Análise do criterio passa-falha na triagem audiometrica em escolares:resultados preliminares. In: 20o congresso brasiliero de fonoaudiologia, 2012, Brasilia. Anais, 2012. Posteres, 2012.

  • ALMEIDA, A. C. ; SPERI, M. R. B. . Sensibilidade e especificidade de diferentes critérios da triagem timpanométrica em escolares. In: 20o congresso brasileiro de fonoaudiologia, 2012, Brasilia. Anais, 2012. Posteres, 2012.

  • ARAUJO, F. C. M. ; ARAUJO, B. C. N. ; SPERI, M. R. B. ; Balen, SA ; LIMA, V. H. C. . Normatização das emissões otoacústicas evocadas transientes em adultos. In: 20 Congresso Brasiliero de Fonoaudiologia, 2012, Brasilia. Anais, 2012. Posteres, 2012.

  • ARAUJO, F. C. M. ; ARAUJO, B. C. N. ; SPERI, M. R. B. ; Balen, SA ; LIMA, V. H. C. . Normatização das emissões otoacústicas evocadas produto de distorção em adultos. In: 20 o Congresso de Fonoaduiologia, 2012, Brasilia. Anais, 2012. Posteres, 2012.

  • RIBEIRO, A. L. P. ; COSTA, B. S. F. ; ARAUJO, F. C. M. ; LIMA, L. F. S. C. ; SPERI, M. R. B. ; OLIVEIRA, R. M. . Implantação da triagem auditiva na Maternidade Escola Januário Cicco:conquistas iniciais. In: 20o congresso brasiliero de fonoaudiologia, 2012, Brasilia. Anais, 2012. Posteres, 2012.

  • CARVALHO,C. F. ; SPERI, M. R. B. . ACHADOS DAS EMISSÕES OTOACÚSTICAS EVOCADAS TRANSIENTES EM RNPT NO PROGRAMA DE TRIAGEM AUDITIVA NEONATAL DO INSTITUTO DE SAÚDE ELPÍDIO DE ALMEIDA ? PB. In: Encontro Internacional de Audiologia, 2011, Maceió. Anais do 26o EIA - Encontro Internacional de Audiologia, 2011.

  • MELO, D. C. ; SALLIS, J. B. ; SILVA, I. M. C. ; SPERI, M. R. B. . Evaluation of the temporal resolution in cochlear implant users. In: ICA-EIA 2010 XXX International Congresso of Audiologoy and XXV Encontro Internacional de Audiologia, 2010, São Paulo-SP. Anais eletrônicos, 2010.

  • MENESES, M. S. ; ALVES, A. M. V. S. ; PIGOSSO, C. F. S. ; TSCHIEDEL, R. S. ; SPERI, M. R. B. ; MADUREIRA, V. . Caracterização dos educadores de escolas regulares que atuam com as crianças deficientes auditivas atendidas no programa ?Aprendendo a Escutar? (PAE), do CEAL-LP. In: 22º EIA - Encontro Internacional de Fonoaudiologia, 2007, Natal-RN. Anais 2007. Trabalhos Científicos, 2007.

  • TSCHIEDEL, R. S. ; ALVES, A. M. V. S. ; PIGOSSO, C. F. S. ; MENESES, M. S. ; SPERI, M. R. B. ; MADUREIRA, V. . Uma experiência com o caderno de experiências, importante recurso na terapia fonoaudiológica com crianças deficientes auditivas. In: 22º EIA - Encontro Internacional de Fonoaudiologia, 2007, Natal-RN. Anais 2007. Trabalhos Científicos.

  • SPERI, M. R. B. . Emissões otoacústicas espontâneas e evocadas por estímulo transiente em recém-nascidos e sem risco para a perda auditiva. In: 20º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2005, São Paulo-SP. Anais do 20º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2005.

  • SPERI, M. R. B. ; TSCHIEDEL, R. S. ; SCARDOVELLI, C. F. P. ; MAJEWSKI, A. Z. ; MENESES, M. S. ; ALVES, A. M. V. S. . Acompanhamento fonoaudiológico de uma criança com suspeita de neuropatia auditiva: relato de caso. In: 20º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2005, São Paulo-SP. Anais do 20º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2005.

  • SPERI, M. R. B. ; TSCHIEDEL, R. S. ; SCARDOVELLI, C. F. P. ; MAJEWSKI, A. Z. ; MENESES, M. S. ; ALVES, A. M. V. S. . Acompanhamento fonoaudiológico de uma criança com suspeita de deficiência auditiva de grau moderado/severo: relato de caso. In: 20º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2005, São Paulo-SP. Anais do 20º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2005.

  • SPERI, M. R. B. ; SANTOS, M. C. M. ; BAENA, A. C. ; ZENI, R. D. M. ; GOMES, H. C. ; ALMEIDA, T. T. . Experiência acadêmica em atividade extra-curricular das alunas de fonoaudiologia com aconselhamento familiar das crianças deficientes auditivas do CEDALVI-LP. In: 19º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2004, Bauru-SP. Anais do 19º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2004.

  • SPERI, M. R. B. ; TSCHIEDEL, R. S. ; SCARDOVELLI, C. F. P. ; MAJEWSKI, A. Z. ; MENESES, M. S. ; ALVES, A. M. V. S. . Caracterização do perfil etiológico da deficiência auditiva dos pacientes atendidos no programa de 0 a 3 anos do CEAL-LP. In: 19º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2004, Curitiba-PR. Anais do 19º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2004.

  • SPERI, M. R. B. ; TSCHIEDEL, R. S. ; REIS, C. ; DAVID, V. ; CAMPOS, C. ; GOMES, A. P. ; ROMEIRO, M. ; MOREIRA, M. ; PARREIRAS, L. . Caracterização dos pacientes do setor de estimulação precoce do CEAL-LP atendidos por estagiárias de fonoaudiologia quanto à provável etiologia da deficiência auditiva. In: 18º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2003, Curitiba-PR. Anais do 18º Encontro Internacional de Audiologia, 2003.

  • SPERI, M. R. B. . Relato do atendimento fonoterapêutico de uma criança deficiente auditiva neurossensorial de grau severo bilateral filha de pais surdos. In: 18º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2003, Curitiba-PR. Anais do 18º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2003.

  • SPERI, M. R. B. ; TSCHIEDEL, R. S. ; SILVA, I. M. C. ; BOSCO, C. M. ; BARRETO, C. M. ; RINALDI, G. . Perfil dos aparelhos de amplificação sonora individuais utilizados por deficientes auditivos segundo informações obtidas com pais ou responsáveis. In: 18º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2003, Curitiba-PR. Anais do 18º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2003.

  • SPERI, M. R. B. ; DENIPOTI, J. M. . Resultados parciais do perfil audiológico de pacientes atendidos na clínica-escola do curso de fonoaudiologia do CESUBRA em Brasília. In: 18º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2003, Curitiba-PR. Anais do 18º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2003.

  • SPERI, M. R. B. ; TSCHIEDEL, R. S. ; REIS, C. ; DAVID, V. ; CAMPOS, C. ; GOMES, A. P. ; ROMEIRO, M. ; MOREIRA, M. ; PARREIRAS, L. . Descrição da experiência acadêmica dos alunos de fonoaudiologia com aconselhamento às famílias das crianças deficientes auditivas do CEAL-LP. In: 18º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2003, Curitiba-PR. Anais do 18º EIA ? Encontro Internacional de Audiologia, 2003.

  • HOFFMANN, J. V. ; ALVES, M. S. ; SPERI, M. R. B. . Musicalização: um recurso terapêutico no trabalho com crianças deficientes auditivas. In: 15º Encontro Internacional de Audiologia, 2000, Bauru-SP. Anais do 15º Encontro Internacional de Audiologia, 2000. p. 145-145.

  • SPERI, M. R. B. ; ARAUJO, F. C. M. ; BRITO, M. P. ; SILVA, J. F. . 'RECURSOS DE BIOSSEGURANÇA NA AVALIAÇÃO AUDIOLÓGICA BÁSICA: ESTUDO COMPARATIVO ENTRE O USO DO PROTETOR DESCARTÁVEL DE FONE DE OUVIDO E O USO DO POLICLORETO DE VINILA (PVC)'.. REVISTA DISTURBIOS DA COMUNICAÇÃO , 2017.

  • BRITO, M. P. ; SPERI, M. R. B. . Investigação da influência do filme PVC na determinação dos limiares auditivos e de reflexos acústicos. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • CARVALHO,C. F. ; SPERI, M. R. B. . ACHADOS DAS EMISSÕES OTOACÚSTICAS EVOCADAS TRANSIENTES EM RNPT NO PROGRAMA DE TRIAGEM AUDITIVA NEONATAL DO INSTITUTO DE SAÚDE ELPÍDIO DE ALMEIDA ? PB. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SPERI, M. R. B. ; ARAUJO, F. C. M. . Saúde AUditiva: compromisso da fonoaudiologia. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • ARAUJO, F. C. M. ; SPERI, M. R. B. . Nova perspectiva para a fonoaudiologia: triagem auditiva neonatal universal. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • MELO, D. C. ; SALLIS, J. B. ; SILVA, I. M. C. ; SPERI, M. R. B. . Evaluation of the temporal resolution in cochlear implant users. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SPERI, M. R. B. ; MOURAO, J. G. . Perfil acadêmico das crianças implantadas do CEAL-LP em idade pré-escolar e escolar. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SPERI, M. R. B. ; FERRARI, D. V. ; OLIVEIRA, J. R. M. . Estratégias de redução de ruído na tecnologia digital. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SPERI, M. R. B. . ATUALIZAÇÃO - Emissões otoacústicas espontâneas e evocadas por estímulo transiente em recém-nascidos e sem risco para a perda auditiva. 2005. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SPERI, M. R. B. ; TSCHIEDEL, R. S. ; SCARDOVELLI, C. F. P. ; MAJEWSKI, A. Z. ; MENESES, M. S. ; ALVES, A. M. V. S. . Acompanhamento fonoaudiológico de uma criança com suspeita de neuropatia auditiva: relato de caso. 2005. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • TSCHIEDEL, R. S. ; SPERI, M. R. B. ; SCARDOVELLI, C. F. P. ; MENESES, M. S. ; MAJEWSKI, A. Z. ; ALVES, A. M. V. S. . CO-AUTORA: Acompanhamento fonoaudiológico de uma criança com suspeita de deficiência auditiva de grau moderado/severo: relato de caso. 2005. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • TSCHIEDEL, R. S. ; SPERI, M. R. B. ; SCARDOVELLI, C. F. P. ; MENESES, M. S. ; MAJEWSKI, A. Z. ; ALVES, A. M. V. S. . CO-AUTORA: Acompanhamento fonoaudiológico de uma criança do Programa ?Aprendendo a Escutar? com suspeita de neuropatia auditiva: relato de caso. 2005. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • SPERI, M. R. B. ; SANTOS, M. C. M. ; BAENA, A. C. ; ZENI, R. D. M. ; GOMES, H. C. ; ALMEIDA, T. T. . Experiência acadêmica em atividade extra-curricular das alunas de fonoaudiologia com aconselhamento familiar das crianças deficientes auditivas do CEDALVI-LP. 2004. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SPERI, M. R. B. ; TSCHIEDEL, R. S. ; SCARDOVELLI, C. F. P. ; MAJEWSKI, A. Z. ; MENESES, M. S. ; ALVES, A. M. V. S. . Caracterização do perfil etiológico da deficiência auditiva dos pacientes atendidos no programa de 0 a 3 anos do CEAL/LP. 2004. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SPERI, M. R. B. . Caracterização dos pacientes do Setor de Estimulação Precoce do CEAL-LP atendidos por estagiárias de fonoaudiologia quanto à provável etiologia da deficiência auditiva. 2003. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SPERI, M. R. B. . Descrição da experiência acadêmica dos alunos de fonoaudiologia com aconselhamento às famílias das crianças deficientes auditivas do CEAL-LP. 2003. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SPERI, M. R. B. . Perfil dos aparelhos de amplificação sonora individuais utilizados por deficientes auditivos segundo informações obtidas com pais ou responsáveis. 2003. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SPERI, M. R. B. . Resultados parciais do perfil audiológico de pacientes atendidos na clínica-escola do curso de fonoaudiologia do CESUBRA em Brasília. 2003. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SPERI, M. R. B. . Grupo de Pais: um apoio à família do Deficiente Auditivo. 2001. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SPERI, M. R. B. . Triagem Auditiva: experiência acadêmica numa creche de Brasília-DF. 2001. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • HOFFMANN, J. V. ; ALVES, M. S. ; SPERI, M. R. B. . Musicalização: um recurso terapêutico no trabalho com crianças deficientes auditivas. 2000. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • VIVANCOS, J. ; SPERI, M. R. B. ; FORTUNATO, I. M. P. . Triagem auditiva: relato da 1ª campanha de prevenção da deficiência auditiva em Dourados/MS. 1998. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SPERI, M. R. B. ; VIVANCOS, J. ; BEVILACQUA, M. C. ; MORET, A. L. M. . Considerações sobre a leitura orofacial, durante a recepção da mensagem, com AASI e sistema FM, em adolescentes com deficiência auditiva severa à profunda. 1998. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SPERI, M. R. B. . Estudando as estratégias de comunicação com crianças deficientes auditivas - estudos preliminares. 1997. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SPERI, M. R. B. . Manual de adaptação de A.A.S.I.. 1995. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SPERI, M. R. B. . Estratégias de comunicação utilizadas por crianças deficientes auditivas. 1995. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SPERI, M. R. B. . Programa de detecção precoce da deficiência auditiva. 1995. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • ALMEIDA, A. ; Bolina, G ; ROSA, I. ; NUNES, L. ; RODRIGUES, L. ; SPERI, M. R. B. . Fonoaudiologia: você sabe o que é? 2004 (Folder).

  • ALMEIDA, A. ; Bolina, G ; ROSA, I. ; NUNES, L. ; RODRIGUES, L. ; SPERI, M. R. B. . Higiene Vocal Infantil 2004 (Folder).

  • ALMEIDA, A. ; Bolina, G ; ROSA, I. ; NUNES, L. ; RODRIGUES, L. ; SPERI, M. R. B. . O desenvolvimento da Linguagem na Criança 2004 (folder).

  • CARDOSO, C. ; BRITO, G. ; UCHOA, I. ; SPERI, M. R. B. . O que devemos fazer agora? 2000 (Folder).

  • KOHLRAUSCH, C. ; LUCIA, M. ; PASSOS, M. ; PENNA, D. ; SPERI, M. R. B. . Como evitar, descobrir e cuidar de problemas de audição 2000 (Folder).

  • GUEDES, A. ; CARDOSO, C. ; RODRIGUES, C. ; OLIVEIRA, D. ; CHAGAS, D. ; SOUSA, D. ; MAGALHAES, G. ; LEITE, J. ; BORGES, M. ; SPERI, M. R. B. . Autismo 2000 (Folder).

  • GUEDES, A. ; CARDOSO, C. ; RODRIGUES, C. ; OLIVEIRA, D. ; CHAGAS, D. ; SOUSA, D. ; MAGALHAES, G. ; LEITE, J. ; BORGES, M. ; SPERI, M. R. B. . THDA: transtorno de hiperatividade e déficit de atenção 2000 (Folder).

  • GUEDES, A. ; CARDOSO, C. ; RODRIGUES, C. ; OLIVEIRA, D. ; CHAGAS, D. ; SOUSA, D. ; MAGALHAES, G. ; LEITE, J. ; BORGES, M. ; SPERI, M. R. B. . Fonoaudiologia 2000 (Folder).

  • ESTRELA, C. ; COELHO, D. ; SPERI, M. R. B. . A criança D.A. na escola 2000 (Folder).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

SPERI, M. R. B. . PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PROBIC/FAPEAL. 2012.

SPERI, M. R. B. . SIMPÓSIO SOBRE EFEITOS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS SOBRE OS ECOSSISTEMAS AQUÁTICOS CONTINENTAIS NO XII CONGRESSO BRASILEIRO DE LIMNOLOGIA. 2011.

SPERI, M. R. B. . OFICINA E EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICAS: HISTÓRIA E SAÚDE EM SANTA CRUZ. 2011.

SPERI, M. R. B. . INFORMAÇÃO EM SAÚDE. 2010.

SPERI, M. R. B. . ATENÇÃO AOS PACIENTES PORTADORES DE PATOLOGIAS NEUROENDÓCRINAS. 2010.

SPERI, M. R. B. . Observação em Práticas Terapêuticas. 2005.

SPERI, M. R. B. . Audiologia Preventiva - ação comunitária no Parque da Cidade "Sarah Kibitschek". 2005.

SPERI, M. R. B. . Canto Coral - ação fonopreventiva no Coral de Ceilândia-DF. 2005.

SPERI, M. R. B. . ComissÃo avaliadora de trabalhos científicos. 2004.

SPERI, M. R. B. . Triagem fonoaudiológica e triagem do processamento audtivo central na creche "Casa de Estevão". 2002.

SPERI, M. R. B. . Triagem fonoaudiológica de crianças e adolescentes moradores de uma creche - Lar Fabiano de Cristo de Brasília-DF. 2000.

SPERI, M. R. B. . UnP - especialização Modulo de especialização em Audiologia AASI. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

SPERI, M. R. B. . Samaritano - Desenvolvimento Infantil Parte 2 e a Terapia para a Criança Deficiente Auditiva - parte 2. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

SPERI, M. R. B. . UnP - especialização - Modulo de Audiologia Ocupacional. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

SPERI, M. R. B. . UFRN especialização - Dispositivos eletrônicos auxiliares à audição.. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

SPERI, M. R. B. . UFRN - especialização - Modulo audiologia educacional - reabilitação auditiva. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

SPERI, M. R. B. . Especialização em audiologia - AASi - UnP. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

SPERI, M. R. B. . (Mestrado) - Módulo de Diagnóstico Tratamento em Audiologia. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Estudo sobre as EO espontâneas e evocadas por estimulo transiente em recém-nascido a termo e sem risco para perda auditiva. 2008. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Concurso para contratação em caráter emergencial, de um Professor Substituto, Professor Doutor ? Referencia MS-3. 2008. (Concursos Públicos Realizados).

SPERI, M. R. B. . Concurso de Títulos e Provas para o provimento de 01 (um) cargo de Professor Doutor - Ref.MS-3. 2008. (Concursos Públicos Realizados).

SPERI, M. R. B. . Parecerista da Revista CEFAC. 2008. (Parecerista).

SPERI, M. R. B. . Realizou o Treinamento: Atuação fonoaudiológica na cirurgia de Implante Coclear. 2008. (Treinamento).

SPERI, M. R. B. . Concurso para provimento de um cargo de Professor Doutor em R.T.C.. 2007. (Concursos Públicos Realizados).

SPERI, M. R. B. . Tutora das alunas Cleonice Maeria de Jesus Tosanette Gomes, Débora Maruza A. O. Pontes de Aquino, Dorcelina Corrêa de Souza, Marcella Valença dos Santos, Marina de Aguiar Paes e Thaiana L. A. Ramalho. 2007. (Tutoria).

SPERI, M. R. B. . Realizou o Treinamento: Estudo Dirigido em Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI). 2007. (Treinamento).

SPERI, M. R. B. . Participou das atividades de intervenção fonoaudiológica em situações de ?Vivência?. 2006. (Atendimento às famílias das crianças deficientes auditivas do PAE I - CEAL-LP).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Estratégias de comunicação em sala de aula de ensino regular com crianças usuárias de AASI e IC. 2006. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: O irmão do deficiente auditivo ? um capítulo à parte. 2006. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Parceria fonoaudiólogo x pais: acolhimento dos diferentes papéis. 2006. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Estratégias de comunicação em casa. 2006. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Diferenças básicas do funcionamento do AASI e do IC. 2006. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Percepção da fala e acústica da sala de aula. 2006. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Tutora das alunas Aline Bagno, Fernanda Caldas, Juciele do Amaral, Lygia Rondon e Priscila O. Arruda da Silva. 2006. (Tutoria).

SPERI, M. R. B. . Participou das atividades de intervenção fonoaudiológica em situações de ?Vivência?. 2005. (Atendimento às famílias das crianças deficientes auditivas do PAE I - CEAL-LP).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Estratégias de comunicação para professores. 2005. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: O poder da audição com implante coclear. 2005. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Funcionamento e cuidados com os componentes do IC. 2005. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Implante coclear: mitos x verdades. 2005. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Cuidados e manuseio dos moldes, AASI e IC. 2005. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Concurso de Títulos e Provas para provimento de um cargo de Professor Doutor. 2005. (Concursos Públicos Realizados).

SPERI, M. R. B. . Concurso para provimento de um cargo de Professor Doutor. 2005. (Concursos Públicos Realizados).

SPERI, M. R. B. . Coordenou o Estudo Clínico Transtorno global de desenvolvimento ? Asperger e Espectro Autístico. 2005. (Coordenação de Estudo Clínico).

SPERI, M. R. B. . Coordenou o Estudo Clínico Brincar em fonoaudiologia. 2005. (Coordenação de Estudo Clínico).

SPERI, M. R. B. . Coordenou o Estudo Clínico Efeitos auditivos e extra auditivos de exposição a ruído e elementos químicos associados. 2005. (Coordenação de Estudo Clínico).

SPERI, M. R. B. . Coordenou o Estudo Clínico Fissura palatal: estudo de casos. 2005. (Coordenação de Estudo Clínico).

SPERI, M. R. B. . Tutora das alunas Ana Cláudia F. Taveira, Bruno T. de Almeida, Débora C. dos Santos, Larissa P. Vasconcelos, Luiz Fernando de Souza e Simone S. Mendonça. 2005. (Tutoria).

SPERI, M. R. B. . FOnoaudiologia: você sabe o que é?. 2004. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Folder).

SPERI, M. R. B. . Higiene Vocal Infantil. 2004. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Folder).

SPERI, M. R. B. . O desenvolvimento da Linguagem da criança. 2004. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Folder).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Criança deficiente auditiva e seus dispositivos eletrônicos auxiliares da audição. 2004. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Escola regular: parceria entre o fonoaudiólogo x professor x pais ou responsável pela criança. 2004. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: O brincar na fonoaudiologia: estratégias terapêuticas. 2004. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Avanço tecnológico em prol da educação da criança deficiente auditiva. 2004. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Participou da Campanha de Multivacinação, nas etapas I e II Avaliação Auditiva. 2004. (Prestação de serviço à comunidade).

SPERI, M. R. B. . Tutora das alunas Eneida Santos Moreira, Janaína de A. Silveira, Juliana Costa Magalhães, Kátia Silva Ludmila P. de Andrade, Raquel Ramos Coelho Franco e Viviane Câmara P. Campos. 2004. (Tutoria).

SPERI, M. R. B. . Organizadora da Visita Institucional. 2003. (Prestação de serviço à comunidade).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Método Aurioral: princípios e metas. 2003. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Estratégias educacionais para a criança deficiente auditiva. 2003. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Cuidados com AASI e moldes ? uma prática aos responsáveis da criança deficiente auditiva. 2003. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Metas terapêuticas ? como os pais podem auxiliar no avanço da linguagem oral de suas crianças. 2003. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Você, professor, e suas crianças deficientes auditivas. 2003. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Tutora das alunas Bárbara Corina de Melo Neto, Emerenciano Antunes de F. Neto, Gabriela Amâncio Bolina, Maribel Alves de Castro Silva, Marília Borges Ferreira e Roberta dos Santos Pamplano. 2003. (Tutoria).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Audiologia educacional: contribuições para educação. 2002. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Desenvolvimento das habilidades comunicativas x habilidades auditivas: adequando-as ao dia-a-dia da criança. 2002. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Tutora das alunas Alessandra Rosa Guimarães, Cintya Lima Jesus, Isabela Toscano de A. Cardoso, Melina Vilela da Rocha, Patrícia Antonini A. de A. e Paula Karina Guasco. 2002. (Tutoria).

SPERI, M. R. B. . O que vamos fazer agora? Orientações a pais e educadores sobre AASI, SIstema FM e IC. 2001. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Folder).

SPERI, M. R. B. . A criança deficiente auditiva na escola. 2001. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Folder).

SPERI, M. R. B. . COmo evitar, descobrir e cuidar ods problemas de audição?. 2001. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Folder).

SPERI, M. R. B. . Ministrou o curso: Conhecimentos Básicos de Audiologia Educacional (180h). 2001. (Curso de longa duração ministrado).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Como brincar com sua criança?. 2001. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Funcionamento da audição: o que sua criança é capaz de escutar?. 2001. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Sons do Ling: um recurso fonoaudiológico. 2001. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a Conferência: Estratégias de comunicação para crianças. 2001. (Conferência ministrada).

SPERI, M. R. B. . Tutora das alunas Ana de Lucena Soudant, Andreza Carla M. da S. Mansur, Andréia Gomes da Silva, Edla Seles dos Santos e Lara Carvalho. 2001. (Tutoria).

SPERI, M. R. B. . Ministrou curso: Conhecimentos básicos de audiologia educacional (180h). 2000. (Curso de longa duração ministrado).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: Interface: fonoaudiologia e educação de crianças deficientes auditivas. 2000. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra: (Re)habilitação auditiva: princípios, objetivos e estratégias. 2000. (Palestra ministrada).

SPERI, M. R. B. . Tutora das alunas Abigail Costa Braga, Ana Carolina Nascentes Baena, Cyntia Monteiro Bosco, Grasiele Melissa, Silvia Andrade Lobo e Talita Freitas Leite. 2000. (Tutoria).

SPERI, M. R. B. . Realizou Treinamento dos novos aparelhos auditivos. 2000. (Treinamento).

SPERI, M. R. B. . Realizou Treinamento do software de programação e dos aparelhos auditivos digitais. 2000. (Treinamento).

SPERI, M. R. B. . Realizou Treinamento no Canadian Hearing Society. 1999. (Treinamento).

SPERI, M. R. B. . Realizou Treinamento de aprendizagem dos aparelhos auditivos e tecnologia dos sistemas FM. 1998. (Treinamento).

SPERI, M. R. B. . Realizou Treinamento de aprendizagem dos aparelhos auditivos da Beltone e do software de programação. 1998. (Treinamento).

SPERI, M. R. B. . Realizou Treinamento em audiometria, avaliação do potencial evocado auditivo de tronco encefálico, avaliação e revisão dos aparelhos auditivos, e realização de exame eletronistagmografia. 1998. (Treinamento).

SPERI, M. R. B. . Realizou Treinamento do software dos aparelhos digitais e programáveis. 1998. (Treinamento).

SPERI, M. R. B. . Professional Development. 1998. (Treinamento).

SPERI, M. R. B. . Membro da American Academy of Audiology. 1996. (Atividades Associativas).

SPERI, M. R. B. . Realizou Treinamento em diferentes tipos de aparelho de amplificação sonora individual. 1996. (Treinamento).

SPERI, M. R. B. . Apresentação e discussão de caso clínico na área de Distúrbio de Leitura e Escrita. 1995. (Discussão de Caso Clínico).

SPERI, M. R. B. . Apresentação e discussão de caso clínico na área de Distúrbio de Linguagem Infantil. 1995. (Discussão de Caso Clínico).

SPERI, M. R. B. . Apresentação e discussão de caso clínico na área de Diagnóstico Fonoaudiológico. 1995. (Discussão de Caso Clínico).

SPERI, M. R. B. . Ministrou a palestra na Mesa Redonda: Perspectivas Epistemológicas da Pesquisa: Contribuições para o Campo Fonoaudiológico. 1995. (Mesa Redonda).

SPERI, M. R. B. . Campanha Audição na Infância. 1994. (Prestação de serviço à comunidade).

SPERI, M. R. B. . Reuniões Clínicas de Diagnóstico e Processo Terapêutico nas áreas de Audiologia e Distúrbios da Linguagem. 1994. (Reuniões Clínicas).

SPERI, M. R. B. . Membro da Equipe da Campanha Audição na Infância ? Dia Nacional da Vacinação Infantil. 1994. (Prestação de serviço à comunidade).

SPERI, M. R. B. . Apresentação e discussão de Caso Clínico - área de Fluência. 1994. (Discussão de Caso Clínico).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    A Linguagem Oral das Crianças Implantadas do SUVAG de NATAL/RN, Descrição: bjetivo: Avaliar a linguagem oral das crianças usuárias de implante coclear inseridas em um programa de Reabilitação Oral no método verbo-tonal. Métodos:.participaram 7 crianças deficientes auditivas com perda sensorioneural de grau severo/profundo usuárias de Implante Coclear na faixa etária de 2 à 6 anos de idade. As crianças foram avaliadas por meio da Reynell Developmental Language Scales (RDLS), versão americana. Resultados: espera-se encontrar resultados próximos ao das crianças ouvintes quanto à linguagem verbal. Conclusão: os resultados obtidos pelas crianças deficientes auditivas, usuárias de IC, foram próximos ao esperado. As crianças surdas que apresentaram as maiores pontuações foram as que possuíam maior tempo de uso do IC e menor tempo de privação sensorial.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador.

  • 2018 - Atual

    Perfil das habilidades auditivas das crianças usuárias de implante coclear do SUVAG de Natal., Descrição: TEMA: Habilidades auditivas de crianças com deficiência auditiva sensorioneural severa a profunda usuárias de implante coclear (IC). OBJETIVO: Traçar o perfil das habilidades auditivas das crianças com deficiência auditiva sensorioneural severa a profunda bilateral usuárias de implante coclear, considerando os seguintes aspectos: idade auditiva com o IC e idade cronológica da criança no momento da realização da pesquisa. MÉTODO: Serão avaliadas 11 crianças do SUVAG de Natal, portadoras de deficiência auditiva sensorioneural severa a profunda bilateral, usuárias de IC, com idades que variam entre 05 anos a 12 anos. Os testes utilizados para investigar as habilidades auditivas serão os sons de Ling, o GASP e a Lista de palavras (DELGADO; BEVILACQUA,1999). RESULTADOS ESPERADOS: É esperado que crianças usuárias de implante coclear tenham o desenvolvimento das habilidades auditivas de acordo com a idade auditiva.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador.

  • 2015 - Atual

    Perfil audiológico dos pacientes atendidos na Clínica Escola de Fonoaudiologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Descrição: Audiológia, Perfil audiológico, Perda auditiva.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador / Fabiana C. M. de Araújo - Integrante / Priscila Cavalcante da Silva - Integrante / Fernanda Danyelle de Oliveira - Integrante / Agda Ribeiro Harrisson Vieira - Integrante / Carla Renata do Nascimento - Integrante.

  • 2014 - 2015

    AVALIAÇÃO DOS LIMIARES AUDITIVOS DE ALTA FREQUÊNCIA DE ODONTÓLOGOS DA BARREIRA DO INFERNO NATAL-RN, Descrição: INTRODUÇÃO: O profissional odontólogo em suas atividades laborais está exposto a ruídos constantes. Os efeitos do ruído emitido no ambiente de trabalho geram danos na audição. A perda auditiva induzida por ruído ocupacional (PAIRO) geralmente é detectada nos exames periódicos convencionais. Após sua instalação a perda auditiva é irreversível. Métodos alternativos, como, Audiometria Tonal Liminar de Alta Frequência (AT-AF) e Emissões Otoacústicas Produto de Distorção (EOADP), são levantados, como alternativa a serem utilizadas na detecção precocemente os primeiros sinais de alteração auditiva antes da PAIRO ser encontrada nos métodos convencionais. OBJETIVO: Avaliar os limiares auditivos AT-AF e as amplitudes das EOADP como exames utilizados na detecção precoce de perdas auditivas induzidas pelo ruído em militares odontólogos da Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI) em Natal-RN em comparação com Audiometria Tonal Limiar (ATL). MÉTODO: Estudo observacional do tipo transversal com militares do CLBI. Formado por dois grupos: Grupo Exposto (militares dentistas expostos a ruído ocupacional) e Grupo Não Exposto (militares do setor administrativo do CLBI), sem queixas auditivas. Realizar ATL, AT-AF e EOA e analisar estatisticamente os dados encontrados. RESULTADOS: O máximo de ruído encontrado no consultório odontológico foi 83,9 dB NPS. A faixa etária do Grupo exposto variou de 31 a 41 anos e do grupo no exposto de 20 a 58 anos. Ocorreu significância estatística entre os dois grupos para os resultados da ATL em 6 kHz na OD e 0,25 e 8 na OE. Para a AT-AF a significância estatística ocorreu em 12 kHz na OD e Não houve significância estatística para as EOADP. DISCUSSÃO: Os níveis de ruído encontrados no consultório odontológico podem causar danos auditivos e extra-auditivos (TORRES, 2007). Os limiares audiológicos para ATL apresentaram maiores valores para as frequências mais agudas (6 e 8 kHz) no Grupo não Exposto nos indivívuos com maiores idades. A respeito dos limiares audiológicos para a AT-AF, as respostas do Grupo Não Exposto foram maiores que as do Grupo Exposto. Valiente et al. (2014) referiram que existe um aumento dos limiares auditivos de alta frequências à medida que a idade avança é o que assim observamos no Grupo não exposto tendo em sua composição indivíduos com idades elevadas. O reflexo da idade é observado também nas amplitudes das EOADP apresentando-se mais baixas para os indivíduos com maior idade do Grupo Não Exposto. No Grupo Exposto as amplitudes mais baixas estão nos indivíduos com maior tempo de prática da profissão (GONÇALVES et al., 2012 e PORTO et al., 2004). CONCLUSÃO: Não houve a possibilidade de afirmar que os exames de AT-AF e de EOADP são capazes de detectar alterações auditivas causadas pela exposição a níveis de pressão sonora elevados, decorrentes do ruído ocupacional gerado no consultório dos militares odontólogos do CLBI Natal- RN devido a alguns fatores dos quais destacam-se: o nível de ruído gerado pelos equipamentos (turbinas de alta rotação, compressor e sugador) durante a atividade laboral estar dentro do permitido pela NR-15, o tipo seccional do estudo, a existência do PPPA no CLBI, a quantidade peculiar da amostra, a dificuldade de se monitorar a exposição ao ruído fora do ambiente de trabalho e a grande variabilidade de parâmetros do exame de AT-AF. Palavras-chave: Ruído. PAIRO. AT-AF. EOADP. Dentistas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador / Fabiana C. M. de Araújo - Integrante / ANDREA DE LIMA CAMPÊLO - Integrante.

  • 2014 - Atual

    IMPORTÂNCIA DA REABILITAÇÃO AUDITIVA PARA IDOSOS NOVOS USUÁRIOS DE APARELHO DE AMPLIFICAÇÃO SONORA (AASI), Descrição: Reabilitação auditiva, aparelho de amplificação sonora individual, idosos, qualidade de vida.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador / Fabiana C. M. de Araújo - Integrante / Kyze S M Macêdo - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Pesquisa da função da tuba auditiva em praticantes de surfe de Natal - RN, Descrição: Disfunção tubária, Barotrauma, Surfista. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador / Fabiana C. M. de Araújo - Integrante / Luciana F S da C Lima - Integrante.

  • 2013 - 2015

    LIMIARES AUDITIVOS DE ALTA FREQUÊNCIA E EMISSÕES OTOACÚSTICAS DE MILITARES EXPOSTOS A RUÍDO NO SETOR DE COZINHA DA BARREIRA DO INFERNO EM NATAL-RN, Descrição: Introdução: A exposição dos militares ao ruído se dá em muitas atividades desenvolvidas pelo Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), tornando esta população suscetível a danos irreversíveis na sua saúde auditiva. No setor alimentício os níveis de ruído são altos, podendo afetar a audição dos trabalhadores. Objetivo: Registrar os limiares auditivos por meio da audiometria convencional, da audiometria de alta frequência e as emissões otoacústicas evocadas transientes e produto de distorção dos militares do setor alimentício do CLBI e correlacionar os resultados. Método: A população da pesquisa é composta por militares do setor alimentício do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno de Natal/RN. Os exames serão realizados por meio do registro dos limiares auditivos da Audiometria Tonal Liminar de Alta Frequência (AT-AF), da Audiometria Tonal Liminar Convencional, Imitanciometria e Emissões Otoacústicas Transientes (EOAT) e Produto de Distorção (EOADP). A amostra será composta por 2 grupos: grupo 1 - militares expostos ao ruído ocupacional, e grupo 2 ? militares não expostos ao ruído ocupacional (grupo controle) entre abril e julho de 2014. Em seguida, os dados serão analisados com auxílio de testes estatísticos. Resultados: Palavras-chave: Perda auditiva, audiometria tonal de alta frequência, militares, Emissões Otoacústicas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador / Fabiana C. M. de Araújo - Integrante / TALITA TRIGUEIRO DOMINGOS - Integrante.

  • 2013 - Atual

    Impacto social e emocional dos idosos com perda auditiva do Hospital Universitário Onofre Lopes - UFRN - Natal-RN, Descrição: presbiacusia, handicap auditivo, impacto sócio-emocional.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador / Fabiana C. M. de Araújo - Integrante / Kyze Shannon Morais de Macedo - Integrante / Mariana Guimarães Alves e Souza de Brito - Integrante / : Marcelo Augusto Câmara Dias - Integrante.

  • 2012 - 2012

    PERFIL DA LINGUAGEM ORAL DAS CRIANÇAS IMPLANTADAS DO SUVAG DE NATAL/RN, Descrição: Introdução : a linguagem permite ao homem comunicar as suas experiências e transmitir os seus saberes fazendo com que as pessoas se entendam e possam construir referenciais comuns entre si. A ausência de audição, por sua vez , compromete o processo de interação social, cultural e linguístico uma vez que é evidente a importância das experiências auditivas para o processo de desenvolvimento da linguagem oral. Dessa forma, surge o implante coclear, um dispositivo eletrônico auxiliar à audição que permite que crianças com deficiência auditiva tenha acesso aos sons dos quais eram privadas. Após a ativação do implante coclear faz-se necessário a participação da criança em um programa de reabilitação auditiva para aprender a interpretar os sons da fala e do meio ambiente. Durante o processo terapêutico é de suma importância a constante avaliação do desenvolvimento da linguagem que a criança vem apresentando pós-implante coclear, para que a partir dos resultados obtenha subsídios para conhecer o perfil de linguagem oral desta criança para direcionar sua intervenção clínica-educacional. Objetivo: avaliar e traçar o perfil de linguagem oral das crianças usuárias de implante coclear do centro SUVAG em Nata/RN. Método: 10 crianças deficientes auditivas participaram do estudo, entre 1 ano e 6 anos e 11 meses com perda sensorioneural de grau severo e profundo usuárias de implante coclear. As crianças foram avaliadas por meio da Reynell Developmental Language Scales (RDLS), versão americana, adaptada por Fortunato-Queiroz (2003). Os dados coletados foram avaliados considerando o padrão de normalidade para crianças ouvintes da mesma faixa etária. Resultados: as crianças deficientes auditivas obtiveram um desempenho inferior ao esperado para crianças ouvintes da mesma idade. Apenas uma criança obteve resultados próximos ao considerado como padrão de normalidade para crianças ouvintes. Conclusão: o perfil de linguagem oral das crianças implantadas entre 3 anos e 2 meses e 5 anos e 6. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador / Maria Tereza A F e Souza - Integrante.

  • 2012 - 2012

    HABILIDADES AUDITIVAS DAS CRIANÇAS USUÁRIAS DE IMPLANTE COCLEAR DO SUVAG DE NATAL, Descrição: Introdução: é a partir do desenvolvimento das habilidades auditivas de detecção, discriminação, reconhecimento e compreensão, que os indivíduos são capazes de utilizar a forma de linguagem mais comum socialmente, a linguagem oral. Objetivo: traçar o perfil das habilidades auditivas das crianças usuárias de implante coclear (IC) do SUVAG de Natal. Método: por meio dos testes Os Seis Sons de Ling, o GASP (Glendonald Auditory Screening Proceedure) e a Lista de Palavras criada por DELGADO e BEVILACQUA (1999) foram avaliadas 11 crianças do SUVAG de Natal, portadoras de deficiência auditiva (DA) usuárias de implante coclear, entre 05 a 12 anos. Resultado: as crianças com menor tempo de privação auditiva, maior tempo de uso do implante coclear, que realizam terapia fonoaudiológica e as famílias estão engajadas no processo de reabilitação auditiva apresentaram melhor desenvolvimento das habilidades auditivas. Conclusão: o êxito da reabilitação auditiva depende de alguns fatores decisivos como: tempo de privação auditiva, etiologia da deficiência auditiva, envolvimento do paciente e da família no processo terapêutico. Palavras-chave: Crianças deficientes auditivas. Habilidades Auditivas. Implante Coclear.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador / Renata Brunet Figueiredo - Integrante.

  • 2012 - Atual

    Validação de equipamento de Emissões Otoacústicas com tecnologia nacional para realização de triagem auditiva, Descrição: Introdução: A detecção, o diagnóstico e a intervenção da perda auditiva o mais cedo possível vêm se tornando, nos últimos anos, um tema importante nas discussões não apenas científicas, mas também em nível político. Como consequência deste movimento em agosto de 2010, foi sancionada a Lei Federal 12.303, que dispões sobre a realização do teste de emissões otoacústicas (EOA) em todos os bebes nas maternidades. Além disto, o governo federal, a partir de 2011 implementou o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência - Plano Viver Sem Limites, que tem como metas a prevenção das deficiências, ampliação e qualificação da rede de atenção à saúde da pessoa com deficiência, promoção do acesso, do desenvolvimento e da inovação em tecnologias assistivas. Neste contexto, pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, desenvolveram um equipamento de tecnologia nacional, com a iniciativa de desenvolver um produto nacional capaz de substituir importações, incorporando técnicas que facilitem a prototipação e diminuam o custo dos equipamentos de triagem auditiva com EOA. O protótipo do equipamento já esta em fase de finalização, porém, para que haja a possibilidade de sua inclusão na rotina clínica é necessário testá-lo, no intuito de validar o equipamento clinicamente. Objetivos: Validar o equipamento de emissões otoacústica desenvolvido na UFRN, mais especificamente determinar dados normativos para interpretação clínica em adultos e crianças/neonatos, e determinar a sensibilidade e especificidade para detecção das perdas auditivas, com esta nova tecnologia. Metodologia: Após assinatura do TCLE, os sujeitos da pesquisa passarão inicialmente por avaliação audiológica, no intuito de determinar o status auditivo e, posteriormente serão reavaliados quanto a fisiologia das células ciciadas externas como o novo equipamento. Participarão da pesquisas, adultos e crianças/neonatos, de ambos os sexos, sem restrição de idade, que apresentem audição normal ou perda aud. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador / Fabiana C. M. de Araújo - Integrante / CICILIA RAQUEL MAIA LEITE - Integrante.

  • 2012 - Atual

    LIMIARES AUDITIVOS DE ULTRA FREQUÊNCIA EM AEROVIÁRIOS DA BARREIRA DO INFERNO EM NATAL-RN, Descrição: Atualmente, a perda auditiva induzida por ruído (PAIR) é a segunda maior causa de perda auditiva sensorioneural, logo após a presbiacusia (Swilinska-Kowalska, 2007). Tal patologia é a enfermidade profissional irreversível de maior ocorrência em todo o mundo (Jacob, 2000). A PAIR é caracterizada por uma alteração dos limiares auditivos, tipo sensorioneural simétrica, irreversível e progressiva e acomete inicialmente a faixa de frequência entre 3 e 6 kHz, onde o limiar de 8 kHz tendencialmente parece estar melhor que o pior limiar das frequências de 3, 4 ou 6 kHz (Acta Awho,1994). Em um estudo com 97 militares do exército brasileiro, foram diagnosticados PAIR em 38,1% dos casos. Além disso, foi observado que a orelha esquerda apresentou maior porcentagem de perda auditiva que a orelha direita (Silva, 2004). Outro estudo com militares de uma unidade da Força Aérea Brasileira encontrou alta prevalência (32,4%) de indivíduos com PAIR e mesmo aqueles que não apresentaram perda auditiva na audiometria tonal liminar, relataram sintomatologia otológica, os quais poderiam estar num período em que ainda não há caracterização de perda permanente (Ribeiro e Câmara, 2006), nestes casos seria interessante a realização da audiometria de alta frequência, para avaliação mais detalhada das frequências mais altas, possibilitando diagnóstico de possíveis perdas precoces e melhoria de estratégias do próprio Programa de Conservação Auditiva da unidade. A fim de promover e prevenir perdas auditivas induzidas por ruído Programas de Conservação Auditiva (PCA) são importantes no âmbito ocupacional tendo por objetivo a preservação da audição por meio da identificação de riscos, monitoramento auditivo, medidas de proteção contra o ruído e medidas educativas.(Gonçalves,2004) O Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), criado pela Portaria nº S-139/GM3, de 12 de outubro de 1965, tem por finalidade executar e prestar apoio às atividades de lançamento e rastreio de engenhos aeroespacia. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador / Fabiana C. M. de Araújo - Integrante / Luana Celly Silva Aprígio - Integrante.

  • 2012 - Atual

    O DESENVOLVIMENTO COGNITIVO E PERCEPTUAL DE BEBES COM HIPERBILIRRUBINEMIA PERINATAL NOS PRIMEIROS 24 MESES DE VIDA, Descrição: hiperbillirubinemia, plasticidade, período crítico, linguagem, memória operacional, funções executivas, bebês. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Integrante / Audrey Lagares - Integrante / Fabiana C. M. de Araújo - Integrante / ANTONIO PEREIRA JUNIOR - Coordenador.

  • 2012 - Atual

    O DESENVOLVIMENTO COGNITIVO E PERCEPTUAL DE BEBES COM HIPERBILIRRUBINEMIA PERINATAL NOS PRIMEIROS 24 MESES DE VIDA, Descrição: O Brasil vem atravessando um período de rápido crescimento econômico e muitas famílias estão deixando condições de extrema pobreza. Entretanto, alguns problemas importantes de saúde pública ainda persistem no país, especialmente no norte e nordeste. Um exemplo é a falta de cuidados pré-natais às gestantes e um aumento das altas hospitalares precoces dos bebês, que são mais frequentes nessas regiões, aumentando o risco de hiperbilirrubinemia em recém-nascidos. Os bebês afetados são propensos a alterações no desenvolvimento do sistema nervoso, incluindo percepção, linguagem e cognição. O objetivo deste projeto é realizar a avaliação sensorial (percepção visual e auditiva), cognitiva (atenção, memória, funções executivas) e de linguagem de bebês com hiperbilirrubinemia durante os primeiros 24 meses de vida. A amostra inclui os recém-nascidos da Maternidade Escola Januário Cicco da UFRN e será dividido em três grupos, dependendo da presença ou não de fatores de risco para o desenvolvimento (como nascimento prematuro). Os procedimentos incluem medidas comportamentais, eletrofisiológicas e escalas de desenvolvimento. Serão realizadas avaliações mensais após a alta hospitalar até os seis meses de idade. Depois de seis meses, as mesmas ocorrerão a cada três meses até os 24 meses de idade.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (6) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador / Sheila Andreoli Balen - Integrante / Fabiana C. M. de Araújo - Integrante / Joseli Soares Brazorotto - Integrante / ANTONIO PEREIRA JUNIOR - Integrante / FRANCESCA SIMION - Integrante.

  • 2011 - 2011

    ESTUDO DA AMPLITUDE DAS EMISSÕES OTOACÚSTICAS TRANSIENTES E POR PRODUTO DE DISTORÇÃO, Descrição: Emissões Otoacústicas Transientes; Emissões Otoacústicas Produto de Distorção; Audição; Diagnóstico. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Integrante / Fabiana C. M. de Araújo - Coordenador.

  • 2011 - Atual

    ESTUDO DA AMPLITUDE DAS EMISSÕES OTOACÚSTICAS TRANSIENTES E POR PRODUTO DE DISTORÇÃO, Descrição: Introdução: As emissões otoacústicas se configuram como um procedimento que avalia a fisiologia coclear, sendo utilizada principalmente no diagnóstico diferencial das perdas cocleares e retro-cocleares. São resultantes da mobilidade das células ciliadas externas (CCE), sendo então um bioproduto do processo ativo das CCE. Dentre nas emissões otoacústicas utiliza-se clinicamente para fins de diagnóstico audiológico as emissões otoacústicas transientes e as emissões otoacústicas produto de distorção, as quais são influenciadas por alteração de limiares auditivos. Objetivos: Estudar as respostas das emissões otoacústicas por estímulo transiente e por Produto de Distorção em adultos com e sem perda auditiva, mais especificamente, Caracterizar a amplitude das EOAT e EOAPD quanto à idade e gênero em adultos audiologicamente normais e com perda auditiva sensorioneural; Comparar a amplitude das EOAT com as EOAPD em adultos audiologicamente normais; Comparar a amplitude das EOAT com as EOAPD em adultos com perda auditiva sensorioneural; Comparar a amplitude das EOAT entre adultos audiologicamente normais e com perda auditiva sensórioneural; Comparar a amplitude EOAPD entre adultos audiologicamente normais e com perda auditiva sensorioneural; Determinar os valores de referência das EOAT e EOAPD para a interpretação clínica em adultos audiologicamente normais; Determinar protocolo a ser utilizado nos exames das EOAT e EOAPD; Correlacionar os achados das EOAT e EOAPD com os limiares da audiometria dos sujeitos avaliados; Correlacionar os achados das EOAT e EOAPD com os resultados da imitânciometria dos sujeitos avaliados. Metodologia: A pesquisa se desenvolverá na Clínica de Fonoaudiologia da UFRN. Participarão da pesquisa 80 sujeitos, sendo 40 com audição normal e 40 com perda auditiva sensorioneural, com idade acima de 18 anos, sendo 40 do gênero feminino e 40 do gênero masculino. Todos os sujeitos serão submetidos à avaliação audiológica por meio da audiometria e imitanciomet. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador.

  • 2011 - Atual

    Medidas de biossegurança nos procedimentos da avaliação audiológica básica da Clínica de Fonoaudiologia da UFRN, Descrição: O curso de Fonoaudiologia do Departamento de Cirurgia do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foi implementado pelo Projeto REUNI em 2008 e está estruturado no Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL). A Prática em audiologia deu-se início por meio da disciplina de Audiologia Clíncia I no 2º semestre de 2010 com enfoque nos exames audiológicos que utilizam o otoscópio, o audiômetro e o imitanciômetro como equipamentos da avaliação audiológica básica. Ainda que a prática em audiologia esteja sendo implementada, os riscos de contaminação estão sempre eminentes à comunidade acadêmica envolvida (professores e alunos) bem como aos próprios pacientes. Desta forma, a pesquisa objetiva verificar a influência do filme de Policloreto de Vinila (PVC), avaliando se existe alguma variação nos limiares auditivos e nos limiares dos reflexos acústicos medidos pela audiometria e imitanciometria, respectivamente. A realização da pesquisa permitirá que o aluno bolsista de Iniciação Científica enriqueça o conhecimento oferecido nas Disciplinas de Audiologia Clínica I e de Biossegurança em Fonoaudiologia privilegiando à prática da atuação fonoaudiológica por meio de um recurso ainda não disponibilizado no mercado de produtos de biossegurança, e que, em resultando em diferença não significativa dos limiares auditivos e dos limiares dos reflexos acústicos encontrados com ou sem o uso do papel filme PVC, promoverá um destaque da UFRN na comunidade científica fonoaudiológica, incentivando outros estudos que possam ainda substituir o filme PVC por algum outro material com as mesmas características protetoras. Além destas contribuições e benefícios, os resultados da pesquisa estarão disponíveis aos interessados por meio da publicação de artigo científico em revista especializada e, em painéis de congressos nacionais de Iniciação Científica a ser realizado em 2011 na UFRN, divulgando os achados da Clínica de Fonoaudiologia do Curso de Fonoaudiolo. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador.

  • 2011 - Atual

    Estudo do desenvolvimento da audição, linguagem e funções neurovegetativas de bebês com hiperbilirrubinemia ao nascimento, Descrição: Nos últimos anos os avanços tecnológicos e de assistência neonatal tem proporcionado a redução da mortalidade de recém-nascidos de risco. Este fato aumenta a sobrevida e, consequentemente, a ocorrência de fatores de risco para o desenvolvimento dos recém-nascidos. Entre estes fatores de risco destaca-se a presença de hiperbilirrubinemia que se caracteriza pela impregnação de bilirrubina em níveis elevados que pode penetrar nas membranas celulares íntegras e danificar tecidos, principalmente, do sistema nervoso central (GRICIUNAS, 1998). Qualquer nível de bilirrubina aumentada não importando a razão tem potencial para causar conseqüências que debilitam, devastam e são irreversíveis (WATSON, 2009) e ocorrem com maior prevalência e severidade em pré-termos (BHUTANI, JOHNSON, 2006). Em relação a audição pode causar a Desordem do Espectro da Neuropatia Auditiva que se caracteriza por funcionamento normal ou parcialmente normal da função coclear e alterações ao longo da via auditiva causando uma dessincronia no processamento neural. Esta desordem causa conseqüências para o desenvolvimento da linguagem que podem não ser detectadas apenas com o exame de emissões otoacústicas comumente utilizado nos Programas de Triagem Auditiva Neonatal. Embora a Desordem do Espectro de Neuropatia Auditiva já seja conhecida e identificada existem poucas informações sobre os padrões de desenvolvimento da criança, no que se refere as funções auditivas, de linguagem e neurovegetativas. Haveria um padrão de desenvolvimento típico nestes bebês? Isto é, o desenvolvimento destes é semelhante ao bebê sem este fator de risco para a deficiência auditiva ou este desenvolvimento seria atípico?. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador.

  • 2011 - Atual

    Estudo do desenvolvimento da audição, linguagem e funções neurovegetativas de bebês com hiperbilirrubinemia ao nascimento, Descrição: udição, linguagem, linguagem, desenvolvimento. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Integrante / Sheila Andreoli Balen - Coordenador.

  • 2011 - Atual

    Estudo comparativo entre uso de Protetor Descartável de Fone de Ouvido e o uso do papel filme policloreto de vinila (PVC) Tipo: INTERNO (Projeto Novo), Descrição: O protetor de fone de ouvido é encontrado na Pró-Fono: Produtos Fonoaudiológicos e é confeccionado com tecido não-tecido (TNT) em polipropileno na cor branca, com elástico embutido em sua borda, na forma de uma touca em tamanho único, e é adaptável a todos os tipos de fones de ouvido disponíveis no mercado. Segundo a técnica responsável pelo produto não há comprometimento nos resultados dos testes auditivos pois a gramatura do TNT é de 20g (http://www.profono.com.br/produtos_descricao.asp?lang=pt_BR&codigo_categoria=1&codigo_produto=117#descricao). A realização da pesquisa permitirá que o aluno bolsista de Iniciação Científica enriqueça o conhecimento oferecido nas Disciplinas de Audiologia Clínica I e de Biossegurança em Fonoaudiologia privilegiando a prática da atuação fonoaudiológica por meio de recurso disponibilizado no mercado de produtos Fonoaudiológicos porém ainda não devidamente comprovado sua eficácia em relação à fidedignidade dos limiares auditivos obtidos com o uso do mesmo. Em resultando em diferença não significativa dos limiares auditivos e dos limiares dos reflexos acústicos encontrados com o uso do protetor de fone de ouvido e/ou do PVC, o Curso de Fonoaudiologia da UFRN ganhará um reconhecimento na comunidade científica fonoaudiológica, incentivando outros estudos que possam utilizar algum outro material com as mesmas características protetoras. Além destas contribuições e benefícios, os resultados da pesquisa estarão disponíveis aos interessados por meio da publicação de artigo científico em revista especializada e, em painéis de congressos nacionais de Iniciação Científica a ser realizado em 2012 na UFRN, divulgando os achados da Clínica Escola de Fonoaudiologia do Curso de Fonoaudiologia do Departamento de Fonoaudiologia da UFRN.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador.

  • 2011 - Atual

    Análise do custo-efetividade de diferentes protocolos de triagem auditiva em escolares, Descrição: A população desta pesquisa serão crianças de 6 a 9 anos da rede pública municipal de ensino, participantes do projeto de Ações Associadas: Projeto de apoio à melhoria do ensino na graduação via ações associadas no Curso de Fonoaudiologia coordenado pela Profa. Dra. Joseli Brazorotto. Destas serão selecionadas de forma aleatória 90 crianças de diferentes turmas da escola. Inicialmente, todas as crianças serão avaliadas pela meatoscopia utilizando otoscópio, no intuito de identificar se há condições adequadas para realização dos procedimentos audiológicos. As crianças que apresentarem rolha de cerúmen/ presença de outros corpos estranhos e membranas timpânicas perfuradas serão encaminhadas para a avaliação otorrinolaringológica no Setor de Otorrinolaringologia do Hospital Onofre Lopes e excluídas temporariamente da amostra desta pesquisa. Esta pesquisa constará de duas etapas: (1) Aplicação dos protocolos A (Questionário aos pais), B (audiometria de tom puro), C (Emissões otoacústicas transientes) e D (emissões otoacústicas por produto de distorção) em todas as crianças da escola e (2) Realização da avaliação audiológica completa composta por audiometria tonal liminar, imitância acústica e logoaudiometria em todas as crianças que falharam em pelo menos um protocolo aplicado em uma amostra aleatória de crianças que passaram em todos os protocolos aplicados. Estas etapas serão essenciais para se estabelecer o grau de sensibilidade e especificidade de cada protocolo, definindo portanto o índice de falso-positivo e falso-negativo. Na análise dos resultados serão comparadas cada criança em cada protocolo no intuito de verificar a sensibilidade e especificidade de cada protocolo para detectar as alterações auditivas provenientes de problemas na orelha externa, média e interna, bem como realizar uma análise combinatória de protocolos para identificar se a associação de mais de um procedimento potencializa que sejam obtidos os objetivos da triagem auditiva em escolares. Na an. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador.

  • 2011 - Atual

    Avanços na Política Nacional de Atenção à Saúde Auditiva:Importância do Laboratório de Habilitação e Reabilitação Auditiva (LAHRA) para a efetividade de resultados, Descrição: A partir da Política Nacional de Atenção à Saúde Auditiva em 2004 organizou-se uma rede de assistência para o atendimento de pessoas com suspeita de deficiência auditiva ampliando o acesso aos dispositivos eletrônicos como o aparelho de amplificação sonora individual e o implante coclear, bem como ao atendimento fonoaudiológico. Até o momento, muitos avanços são evidenciados cientificamente, no entanto, ainda há necessidade de desenvolvimento da área da habilitação e reabilitação auditiva para otimizar o uso destes dispositivos aquisição e aprimoramento da comunicação oral e inserção do indivíduo com deficiência auditiva na sociedade. Neste sentido, esta proposta visa criar um Laboratório de Habilitação e Reabilitação Auditiva (LAHRA) com a finalidade de subsidiar ações de pesquisa científica e formação continuada de fonoaudiólogos que atuam em Serviços de Atenção a Saúde Auditiva do Rio Grande do Norte, iniciando pelos profissionais que já estão atuando em tais serviços e paulatinamente, na formação de excelência nesta área aos alunos do curso de Fonoaudiologia da UFRN, que futuramente integrarão equipes em tais serviços. Para a consecução de tais objetivos, será necessário que o LAHRA produza procedimentos de avaliação baseando-se na tradução e validação de protocolos internacionais, realize análise da efetividade dos processos terapêuticos dos Serviços de Atenção Auditiva do Estado que auxiliará a fundamentar a proposta de formação continuada para os fonoaudiólogos destes serviços, bem como realizá-la e estudar sua efetividade, utilizando as tecnologias de informação que possibilitem a interação virtual com os serviços de saúde auditiva do estado. A médio e longo prazo as ações do LAHRA contemplarão também formações para pais e professores de crianças com deficiência auditiva. Para tal, esta proposta contempla a etapa inicial de criação do LAHRA com a execução de três ações de pesquisa e uma ação de extensão. Espera-se com a criação do LAHRA e desenvolvimento das. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador.

  • 2010 - 2011

    Caracerização do Programa de Triagem Auditiva Neonatal da Maternidade escola Januário Ciccó - UFRN, Descrição: Trata-se de um levantamento de dados nas diferentes esferas que circundam o programa de TAN, coletando informações importantes relacionadas aos aspectos sociais e culturais das mães dos Recém-nascidos, ao ambiene destinado à realização do exame propriamente dito, bem como do protocolo utilizado para teste-reteste com o exame das EOAs.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador / Joseli R. Brazorotto - Integrante / Sheila Andreoli Balen - Integrante.

  • 2010 - Atual

    Análise do custo-efetividade de diferentes protocolos de triagem auditiva em escolares, Descrição: audição, crianças, escolas, educação, saúde. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Integrante / Sheila Andreoli Balen - Coordenador.

  • 2006 - 2007

    Tempo de detecção precoce e intervenção precoce da DA, Descrição: Estudo em fase de conclusão de dados comparando resultados do Programa ?Aprendendo a Escutar? do CEAL-LP de Brasília com outros centros de diagnóstico e (re) habilitação auditiva no país. Período: 2006-atual. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador.

  • 2004 - 2005

    Acompanhamento fonoaudiológico de criança com suspeita de neuropatia auditiva, Descrição: Introdução. A neuropatia auditiva é uma patologia do sistema auditivo na qual a acuidade auditiva pode ser normal ou apresentar perda auditiva de qualquer grau e configuração. Indivíduos com neuropatia auditiva obtêm pouco ou nenhum benefício com o uso de aparelhos de amplificação sonora (AAS). O objetivo desse estudo foi descrever a trajetória de desenvolvimento de uma criança com hipótese de neuropatia auditiva. Metodologia. O caso foi selecionado por meio da análise do desenvolvimento de uma criança com 3 anos e 9 meses de idade, em atendimento fonoaudiológico há 2 anos no CEAL-LP, com o método Aurioral e ênfase no desenvolvimento das habilidades auditivas. Comparou-se o desenvolvimento auditivo com o uso de AAS e posteriormente, com o implante coclear (IC). Resultados. O diagnóstico audiológico da criança foi realizado em dois centros de avaliação: CEAL-LP e Centro de Pesquisas Audiológicas (CPA - Bauru-SP), diagnosticado perda auditiva neurossensorial profunda bilateral em um quadro de neuropatia auditiva, com etiologia desconhecida. A criança utilizou AAS com potência forte durante 3 meses, tendo o uso sido suspendido em função da suspeita de neuropatia auditiva, substituindo por outro par de AAS com potência moderada. A criança não apresentava detecção direcionada ou espontânea para sons ambientais e da fala mesmo em forte intensidade, com ou sem o uso dos AAS mencionados. A criança recebeu um implante coclear do CPA em julho de 2004. Um mês após a ativação, a criança passou a apresentar detecção direcionada para sons graves e agudos (ambientais e da fala), com curta duração e fraca intensidade. Atualmente, seis meses após a ativação, a criança apresenta reconhecimento auditivo em conjunto fechado para onomatopéias e vocábulos com até 5 elementos e reconhecimento auditivo em conjunto aberto para algumas onomatopéias e vocábulos. Conclusão. O acompanhamento do caso desta criança com neuropatia auditiva mostra que é promissor o desenvolvimento auditivo da mesma. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador / R S Tschiedel - Integrante / C F P Scardovelli - Integrante / A Z Majewski - Integrante / M S Meneses - Integrante / A M V S Alves - Integrante., Número de produções C, T & A: 3

  • 2003 - 2004

    Etiologia da deficiência auditiva, Descrição: Foi traçado o perfil da etiologia da deficiência auditiva no setor de estimulação precoce do CEAL-LP em Brasília. Sendo que os resultados correspondem parcialemnte com a literatura especializada, oscilando em meningite entre as pós linguais e rubóla materna e herediatariedade como os pricincipais fatores causais da deficiência auditiva neste setor.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador.

  • 2003 - 2003

    Sucção não nutritiva em recém nascido, Descrição: Trata-se de uma pesquisa de conclusão de curso de duas alunas que atuaram no Hospital Universitário de Brasíulia , vinculado a UnB - Universidade de Brasília. Foi realizado um questionário com as mães em relação as orientações fornecidas pelas enfermeiras e neonatologistas do referido local, colcuindo que a interveção fonoaudiológica é de suma importância neste setor.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador.

  • 2002 - 2003

    Relato de caso: criança surda filha de pais surdos, Descrição: Trata-se de uma crianças com perda auditiva assimétrica, sendo severa a esquerda e profunda a direita e segunda filha de um casal surdos profundos usuário do Bilingüismo naturalmente, uma vez que o pai usa LIBRAS exclusivamente e a mãe usa Libras e comunicação oral com a criança.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador.

  • 2002 - 2003

    Experiência acadêmica com famílias de deficiente auditivos, Descrição: Intervençaão das alunas de fonoaudiologia com famílias de crianças deficientes auditivas por meio de reuniões com as mesmas bem como pelas devolutivas semanais com cada família. Total de 14 famílias atendidas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador., Número de produções C, T & A: 2

  • 2002 - 2003

    Perfil dos aparelhos de amplificação sonora individuais por deficientes auditivos segundo informações obtidas com pais ou responsável, Descrição: Introdução: O uso de aparelho de amplificação sonora individual (AASI) proporciona a inserção do deficiente auditivo no mundo do ouvinte com tecnologia apropriada. Sua efetividade depende da adaptação e acompanhamentos adequados, enfocando a forma como o mesmo está sendo utilizado, por meio de revisões e orientações periódicas quanto ao manuseio, cuidados e defeitos do aparelho. O usuário e a família devem estar habilitados a manuseá-los, conhecer seus componentes, controles e ajustes a serem utilizados quando necessário, conhecer a vida útil do aparelho e serem capazes de detectar defeitos e tentar solucioná-los a medida do possível. Metodologia: a fim de verificar o perfil dos AASIs de escola pública especializada para deficiente auditivo do Distrito Federal foi aplicado um questionário adaptado da literatura aos pais e/ou responsáveis dos mesmos. Resultados: 97% dos usuários possuem AASI retroauricular recebido por meio de doação, 57% utilizam o AASI o dia inteiro, 100% dos pais e/ou responsáveis receberam orientação quanto ao uso do AASI, 50% realizaram revisão do AASI há mais ou menos um ano, 60% costumam realizar revisão apenas quando o AASI apresenta algum defeito, 24 sujeitos relataram, algum tipo de acidente com o AASI (queda, mordida de animal, contato com água) e 70 % acreditam que o AASI atual apresenta maior durabilidade que os anteriores devido a melhor qualidade do atual. Conclusão: observou-se que apesar de todos terem recebido orientação quanto ao uso do AASI, 50% não seguem as recomendações de revisão anual, realizando-a apenas quando há ocorrência de defeitos. Esse fato é um indício que as orientações dadas à população estudada devem ser retomadas, a fim de aumentar a ocorrência das revisões periódicas preventivas, as quais são de extrema importância para um bom aproveitamento da qualidade do AASI bem como para sua longevidade.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador / R S Tschiedel - Integrante / I M C Silva - Integrante / C M Barreto - Integrante / G Rinaldi - Integrante., Número de produções C, T & A: 2

  • 2002 - 2002

    Resultados parciais do perfil audiológico de pacientes atendidos na clínica-escola do curso de Fonoaudiologia do CESUBRA em Brasília, Descrição: Introdução/Metodologia: Com o objetivo de estudar o perfil audiológico dos pacientes atendidos na clínica-escola de Fonoaudiologia do CESUBRA foi realizado o levantamento de dados de um dos grupos do 4º ano de Fonoaudiologia. O presente estudo analisou os aspectos quanto à idade, gênero, tipo de perda e curva timpanométrica no período de fevereiro à novembro de 2002. Foram excluídos os casos em que a audiometria tonal estava incompleta bem como as que foram realizadas em campo livre. Resultados: Como resultado pode-se observar que de um total de 119 pacientes atendidos, 54 (45,38%) eram adultos (33 do sexo feminino e 21 do sexo masculino) e 65 (54,62%) crianças (17 do sexo feminino e 48 do sexo masculino). Sendo assim, foram analisadas 238 orelhas separadamente, das quais, 137 (57,56%) estavam dentro dos padrões de normalidade, 70 (29,41%) apresentaram perda auditiva neurossensorial, 25 (19,41%) perda auditiva condutiva e 6 (2,52%) perda auditiva mista. Com relação à curva timpanométrica, foi observado que 161 (67,64%) orelhas apresentaram curva tipo A, 23 (9,66%) tipo B, 23 (9,66%) tipo C, 10 (4,20%) tipo Ar, 16 (6,72%) tipo Ad e 5 (2,10%) com membrana timpânica perfurada. As curvas timpanométricas foram classificadas de acordo com Jerger, J (1972). Além disto, foi analisado a incidência dos tipos de perda auditiva e da curva timpanométrica entre ambas orelhas, entre os adultos e as crianças e de acordo com o gênero. Conclusão: Os dados obtidos revelaram que a grande maioria da população que procura a clínica-escola apresenta limiares auditivos dentro dos padrões de normalidade com curva timpanométrica do tipo A. Ainda, na população portadora de perda auditiva, existe uma incidência maior de perda auditiva neurossensorial, seguida da perda auditiva condutiva e perda mista.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador / J M Denipoti - Integrante., Número de produções C, T & A: 2

  • 2002 - 2002

    Descrição da experiência acadêmica dos alunos de fonoaudiologia com aconselhamento às famílias das crianças deficientes auditivas do CEAL-LP, Descrição: Descrição: Introdução: A orientação e o aconselhamento aos pais e/ou responsáveis pela criança deficiente auditiva são considerados decisivos para o desenvolvimento da linguagem da criança e para sua interação com o mundo. O diagnóstico e a busca de ajuda profissional têm acontecido cada vez mais cedo. Além de fornecerem apoio, os profissionais instigam a persistência e entusiasmo da família, de forma que esta atue como o ?agente modificador da realidade? das crianças (BEVILACQUA, 1985). O aconselhamento pode ser realizado individualmente ou em grupo. O conteúdo pode envolver questões referentes à audiologia, fonoaudiologia, sociologia e/ou psicologia. Objetivo: este trabalho tem por objetivo descrever e analisar a experiência acadêmica em atividade extra-curricular das alunas de Fonoaudiologia do CESUBRA ? Faculdades Objetivo de Brasília, com relação ao processo de aconselhamento familiar das crianças que participam do Programa de Audiologia Educacional do CEAL-LP. Método: Doze crianças foram atendidas por seis estagiárias de Fonoaudiologia, no ano de 2003. No processo de reabilitação, foi empregada a abordagem aurioral, em duas sessões semanais com duração de 50 minutos cada, enfatizando-se o desenvolvimento das habilidades auditivas e da linguagem oral. Foram realizados seis encontros com os pais, nos quais foram abordados diferentes temas, tais como tipos e graus de surdez, importância do brincar, desenvolvimento das habilidades auditivas, cuidados com o AASI, tecnologia digital e implante coclear. Resultados e conclusão: Na experiência ficou evidenciada a importância do aconselhamento familiar em fonoaudiologia, uma vez que os pais apresentaram indagações na área da audição e linguagem, bem como quanto ao uso, manuseio e cuidados com os AASI(s). Foi observado, também, que as famílias mais envolvidas e integradas ao processo terapêutico constituem agentes facilitadores desse trabalho, funcionando como verdadeiros retratos vivos e elos de ligação entre os ambient. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Coordenador / M C M Santos - Integrante / A C Baena - Integrante / H C Gomes - Integrante / T T Almeida - Integrante., Número de produções C, T & A: 1

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2012 - Atual

    Desenvolvimento de equipamento para realização de triagem auditiva neonatal com tecnologia nacional, Descrição: Introdução: A detecção, o diagnóstico e a intervenção da perda auditiva o mais cedo possível vêm se tornando, nos últimos anos, um tema importante nas discussões não apenas científicas, mas também em nível político. Como consequência deste movimento em agosto de 2010, foi sancionada a Lei Federal 12.303, que dispões sobre a realização do teste de emissões otoacústicas (EOA) em todos os bebes nas maternidades. Além disto, o governo federal, a partir de 2011 implementou o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência - Plano Viver Sem Limites, que tem como metas a prevenção das deficiências, ampliação e qualificação da rede de atenção à saúde da pessoa com deficiência, promoção do acesso, do desenvolvimento e da inovação em tecnologias assistivas. Neste contexto, pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, desenvolveram um equipamento de tecnologia nacional, com a iniciativa de desenvolver um produto nacional capaz de substituir importações, incorporando técnicas que facilitem a prototipação e diminuam o custo dos equipamentos de triagem auditiva com EOA. O protótipo do equipamento já esta em fase de finalização, porém, para que haja a possibilidade de sua inclusão na rotina clínica é necessário testá-lo, no intuito de validar o equipamento clinicamente. Além disto, visando cumprir da lei federal a Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC) vem tentando implementar o programa de triagem Auditiva Neonatal (TANU), sendo que a dificuldade de contratação para pessoal técnico e equipamento tem dificultado esta implementação. Atualmente a MEJC conta com apenas uma fonoaudióloga contratada 20 horas para dar conta do serviço, o que é insuficiente para a demanda de nascimentos por mês na maternidade. Observa-se que a TANU é um tema importante da área de Fonoaudiologia e que tem tomada um destaque importante nas políticas públicas em saúde auditiva e na necessidade de capacitação de pessoal. Baseado no exposto o presente projeto visa promover ações de pe. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Integrante / Fabiana Mendonça de Araújo - Coordenador.

  • 2012 - Atual

    Desenvolvimento de equipamento para realização de triagem auditiva neonatal com tecnologia nacional, Descrição: Introdução: A detecção, o diagnóstico e a intervenção da perda auditiva o mais cedo possível vêm se tornando, nos últimos anos, um tema importante nas discussões não apenas científicas, mas também em nível político. Como consequência deste movimento em agosto de 2010, foi sancionada a Lei Federal 12.303, que dispões sobre a realização do teste de emissões otoacústicas (EOA) em todos os bebes nas maternidades. Além disto, o governo federal, a partir de 2011 implementou o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência - Plano Viver Sem Limites, que tem como metas a prevenção das deficiências, ampliação e qualificação da rede de atenção à saúde da pessoa com deficiência, promoção do acesso, do desenvolvimento e da inovação em tecnologias assistivas. Neste contexto, pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, desenvolveram um equipamento de tecnologia nacional, com a iniciativa de desenvolver um produto nacional capaz de substituir importações, incorporando técnicas que facilitem a prototipação e diminuam o custo dos equipamentos de triagem auditiva com EOA. O protótipo do equipamento já esta em fase de finalização, porém, para que haja a possibilidade de sua inclusão na rotina clínica é necessário testá-lo, no intuito de validar o equipamento clinicamente. Além disto, visando cumprir da lei federal a Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC) vem tentando implementar o programa de triagem Auditiva Neonatal (TANU), sendo que a dificuldade de contratação para pessoal técnico e equipamento tem dificultado esta implementação. Atualmente a MEJC conta com apenas uma fonoaudióloga contratada 20 horas para dar conta do serviço, o que é insuficiente para a demanda de nascimentos por mês na maternidade. Observa-se que a TANU é um tema importante da área de Fonoaudiologia e que tem tomada um destaque importante nas políticas públicas em saúde auditiva e na necessidade de capacitação de pessoal. Baseado no exposto o presente projeto visa promover ações de pe. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Integrante / Fabiana Mendonça de Araújo - Coordenador.

  • 2012 - Atual

    Desenvolvimento de equipamento para realização de triagem auditiva neonatal com tecnologia nacional, Descrição: Introdução: A detecção, o diagnóstico e a intervenção da perda auditiva o mais cedo possível vêm se tornando, nos últimos anos, um tema importante nas discussões não apenas científicas, mas também em nível político. Como consequência deste movimento em agosto de 2010, foi sancionada a Lei Federal 12.303, que dispões sobre a realização do teste de emissões otoacústicas (EOA) em todos os bebes nas maternidades. Além disto, o governo federal, a partir de 2011 implementou o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência - Plano Viver Sem Limites, que tem como metas a prevenção das deficiências, ampliação e qualificação da rede de atenção à saúde da pessoa com deficiência, promoção do acesso, do desenvolvimento e da inovação em tecnologias assistivas. Neste contexto, pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, desenvolveram um equipamento de tecnologia nacional, com a iniciativa de desenvolver um produto nacional capaz de substituir importações, incorporando técnicas que facilitem a prototipação e diminuam o custo dos equipamentos de triagem auditiva com EOA. O protótipo do equipamento já esta em fase de finalização, porém, para que haja a possibilidade de sua inclusão na rotina clínica é necessário testá-lo, no intuito de validar o equipamento clinicamente. Além disto, visando cumprir da lei federal a Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC) vem tentando implementar o programa de triagem Auditiva Neonatal (TANU), sendo que a dificuldade de contratação para pessoal técnico e equipamento tem dificultado esta implementação. Atualmente a MEJC conta com apenas uma fonoaudióloga contratada 20 horas para dar conta do serviço, o que é insuficiente para a demanda de nascimentos por mês na maternidade. Observa-se que a TANU é um tema importante da área de Fonoaudiologia e que tem tomada um destaque importante nas políticas públicas em saúde auditiva e na necessidade de capacitação de pessoal. Baseado no exposto o presente projeto visa promover ações de pe. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Integrante / Fabiana Mendonça de Araújo - Coordenador.

  • 2012 - Atual

    Desenvolvimento de equipamento para realização de triagem auditiva neonatal com tecnologia nacional, Descrição: Introdução: A detecção, o diagnóstico e a intervenção da perda auditiva o mais cedo possível vêm se tornando, nos últimos anos, um tema importante nas discussões não apenas científicas, mas também em nível político. Como consequência deste movimento em agosto de 2010, foi sancionada a Lei Federal 12.303, que dispões sobre a realização do teste de emissões otoacústicas (EOA) em todos os bebes nas maternidades. Além disto, o governo federal, a partir de 2011 implementou o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência - Plano Viver Sem Limites, que tem como metas a prevenção das deficiências, ampliação e qualificação da rede de atenção à saúde da pessoa com deficiência, promoção do acesso, do desenvolvimento e da inovação em tecnologias assistivas. Neste contexto, pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, desenvolveram um equipamento de tecnologia nacional, com a iniciativa de desenvolver um produto nacional capaz de substituir importações, incorporando técnicas que facilitem a prototipação e diminuam o custo dos equipamentos de triagem auditiva com EOA. O protótipo do equipamento já esta em fase de finalização, porém, para que haja a possibilidade de sua inclusão na rotina clínica é necessário testá-lo, no intuito de validar o equipamento clinicamente. Além disto, visando cumprir da lei federal a Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC) vem tentando implementar o programa de triagem Auditiva Neonatal (TANU), sendo que a dificuldade de contratação para pessoal técnico e equipamento tem dificultado esta implementação. Atualmente a MEJC conta com apenas uma fonoaudióloga contratada 20 horas para dar conta do serviço, o que é insuficiente para a demanda de nascimentos por mês na maternidade. Observa-se que a TANU é um tema importante da área de Fonoaudiologia e que tem tomada um destaque importante nas políticas públicas em saúde auditiva e na necessidade de capacitação de pessoal. Baseado no exposto o presente projeto visa promover ações de pe. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Integrante / Fabiana Mendonça de Araújo - Coordenador.

  • 2012 - Atual

    Desenvolvimento de equipamento para realização de triagem auditiva neonatal com tecnologia nacional, Descrição: Introdução: A detecção, o diagnóstico e a intervenção da perda auditiva o mais cedo possível vêm se tornando, nos últimos anos, um tema importante nas discussões não apenas científicas, mas também em nível político. Como consequência deste movimento em agosto de 2010, foi sancionada a Lei Federal 12.303, que dispões sobre a realização do teste de emissões otoacústicas (EOA) em todos os bebes nas maternidades. Além disto, o governo federal, a partir de 2011 implementou o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência - Plano Viver Sem Limites, que tem como metas a prevenção das deficiências, ampliação e qualificação da rede de atenção à saúde da pessoa com deficiência, promoção do acesso, do desenvolvimento e da inovação em tecnologias assistivas. Neste contexto, pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, desenvolveram um equipamento de tecnologia nacional, com a iniciativa de desenvolver um produto nacional capaz de substituir importações, incorporando técnicas que facilitem a prototipação e diminuam o custo dos equipamentos de triagem auditiva com EOA. O protótipo do equipamento já esta em fase de finalização, porém, para que haja a possibilidade de sua inclusão na rotina clínica é necessário testá-lo, no intuito de validar o equipamento clinicamente. Além disto, visando cumprir da lei federal a Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC) vem tentando implementar o programa de triagem Auditiva Neonatal (TANU), sendo que a dificuldade de contratação para pessoal técnico e equipamento tem dificultado esta implementação. Atualmente a MEJC conta com apenas uma fonoaudióloga contratada 20 horas para dar conta do serviço, o que é insuficiente para a demanda de nascimentos por mês na maternidade. Observa-se que a TANU é um tema importante da área de Fonoaudiologia e que tem tomada um destaque importante nas políticas públicas em saúde auditiva e na necessidade de capacitação de pessoal. Baseado no exposto o presente projeto visa promover ações de pe. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Integrante / Fabiana Mendonça de Araújo - Coordenador.

  • 2012 - Atual

    Desenvolvimento de equipamento para realização de triagem auditiva neonatal com tecnologia nacional, Descrição: Introdução: A detecção, o diagnóstico e a intervenção da perda auditiva o mais cedo possível vêm se tornando, nos últimos anos, um tema importante nas discussões não apenas científicas, mas também em nível político. Como consequência deste movimento em agosto de 2010, foi sancionada a Lei Federal 12.303, que dispões sobre a realização do teste de emissões otoacústicas (EOA) em todos os bebes nas maternidades. Além disto, o governo federal, a partir de 2011 implementou o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência - Plano Viver Sem Limites, que tem como metas a prevenção das deficiências, ampliação e qualificação da rede de atenção à saúde da pessoa com deficiência, promoção do acesso, do desenvolvimento e da inovação em tecnologias assistivas. Neste contexto, pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, desenvolveram um equipamento de tecnologia nacional, com a iniciativa de desenvolver um produto nacional capaz de substituir importações, incorporando técnicas que facilitem a prototipação e diminuam o custo dos equipamentos de triagem auditiva com EOA. O protótipo do equipamento já esta em fase de finalização, porém, para que haja a possibilidade de sua inclusão na rotina clínica é necessário testá-lo, no intuito de validar o equipamento clinicamente. Além disto, visando cumprir da lei federal a Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC) vem tentando implementar o programa de triagem Auditiva Neonatal (TANU), sendo que a dificuldade de contratação para pessoal técnico e equipamento tem dificultado esta implementação. Atualmente a MEJC conta com apenas uma fonoaudióloga contratada 20 horas para dar conta do serviço, o que é insuficiente para a demanda de nascimentos por mês na maternidade. Observa-se que a TANU é um tema importante da área de Fonoaudiologia e que tem tomada um destaque importante nas políticas públicas em saúde auditiva e na necessidade de capacitação de pessoal. Baseado no exposto o presente projeto visa promover ações de pe. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria Raquel Basilio Speri - Integrante / Fabiana Mendonça de Araújo - Coordenador.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2005

3 melhores posteres - "Acompanhamento fonoaudiológico de uma criança do Programa "Aprendendo a Escutar", I Simpósio Internacional da UNCISAL.

2005

ESPECIALISTA EM LINGUAGEM, Conselho Federal de Fonoaudiologia.

2005

ESPECIALISTA EM AUDIOLOGIA, Conselho Federal de Fonoaudiologia.

2004

DOUTOR EM CIÊNCIAS DA SAÚDE, Universidade de Brasília.

2001

MESTRE EM EDUCAÇÃO: DISTÚRBIOS DA COMUNICAÇÃO, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

1995

FONOAUDIÓLOGA, Faculdade de Odontologia de Bauru da Universidade de São Paulo.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Ciências da Saúde. , Av General Cordeiro de Farias, Petrópilis, 59000-000 - Natal, RN - Brasil, Telefone: (84) 33429740

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 1998 - 1998

    Telex-oticon

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: fonoaudiologa, Carga horária: 20

  • 2010 - Atual

    Universidade Federal do Rio Grande do Norte

    Vínculo: Professor Adjunto IV, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto IV, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Aprovada e classificada em 2º lugar no Concurso Público de Provas e Títulos para Provimento Cargo de Professor Adjunto I, no Departamento de Cirurgia de Natal - Área de Audiologia Clínica/Adulto (Adjunto/DE) - (Edital No 34/2009), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Publicado no D.O.U. ? Seção 1, p. 7, n. 51, de 17 mar. 2010.

    Atividades

    • 02/2018

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Fonoaudiologia, .,Cargo ou função, membro representante docente consec 4 reuniões até o momento de 2018.

    • 04/2017

      Direção e administração, Departamento de Fonoaudiologia, .,Cargo ou função, vice-chefe do departamento de fonoaudiologia - ufrn.

    • 08/2016

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Fonoaudiologia, .,Cargo ou função, DESIGNAÇÃO DE MEMBROS PARA COMPOSIÇÃO DO COLEGIADO DO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA.

    • 05/2016

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Fonoaudiologia, .,Cargo ou função, membro do Nucleo docente estruturante do Dpeto de Fonoaudiologia.

    • 10/2010

      Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Fonoaudiologia, .,Linhas de pesquisa

    • 08/2010

      Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Fonoaudiologia, .,Linhas de pesquisa

    • 08/2010

      Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Fonoaudiologia, .,Linhas de pesquisa

    • 08/2010

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Audiologia Clínica I, Elaboração de Projetos de Pesquisa: Iniciação Científica, Melhorias para Qualidade de Ensino, Açôes Acadêmicas Associadas (Ensino, Pesquisa, extensão) e Monitoria

    • 02/2017 - 12/2017

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Fonoaudiologia, .,Cargo ou função, membro representante docente CONSEC 8 reuniões no ano.

    • 02/2016 - 12/2016

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Fonoaudiologia, .,Cargo ou função, membro representante docente consec 8 reuniões no ano.

    • 04/2013 - 12/2016

      Serviços técnicos especializados , Departamento de Fonoaudiologia, .,Serviço realizado, designação de coordenação da clinica escola de fonoaudilogia ufrn.

    • 01/2013 - 12/2016

      Serviços técnicos especializados , Departamento de Fonoaudiologia, .,Serviço realizado, Portaria nº 36/2016; Designação de Coordenação de Clínica escola de Fonoaudiologia.

    • 02/2011 - 09/2016

      Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Fonoaudiologia, .,Linhas de pesquisa

    • 08/2014 - 08/2016

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Fonoaudiologia, .,Cargo ou função, membro do colegiado do departamento de fonoaudiologia ufrn Portaria 722/2013.

    • 02/2015 - 12/2015

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Fonoaudiologia, .,Cargo ou função, membro representante docente no CONSEC - CCS.

    • 02/2014 - 11/2015

      Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Fonoaudiologia, .,Linhas de pesquisa

    • 08/2013 - 11/2015

      Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Fonoaudiologia, .,Linhas de pesquisa

    • 02/2013 - 11/2015

      Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Fonoaudiologia, .,Linhas de pesquisa

    • 02/2014 - 12/2014

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Fonoaudiologia, .,Cargo ou função, membro representante docente consec 8 reuniões 2014.

  • 2009 - 2010

    Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência do HCFMRP

    Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Fonoaudióloga, Carga horária: 30

    Outras informações:
    Aprovada e classificada em 1º lugar no Processo Seletivo para a vaga de Fonoaudiólogo - Área Re(Habilitação) Distúrbios de Audição - Centro Integrado Reabilitação ? CIR-HERP ? Hospital Estadual de Ribeirão Preto, SP, realizado em janeiro de 2009.

    Atividades

    • 08/2009 - 07/2010

      Serviços técnicos especializados , Centro Integrado de Reabilitação do Hospital Estadual de Ribeirão Preto, .,Serviço realizado, Fonoaudióloga.

  • 2009 - 2010

    Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

    Vínculo: Professor Substituto, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 24

    Outras informações:
    Aprovada e classificada em 1º lugar no Concurso para contratação em caráter emergencial, de um Professor Substituto, Professor Doutor ? Referencia MS-3, para o período do 2º semestre de 2009 e 1º semestre de 2010, nas disciplinas ?Estágio Supervisionado em Dispositivo de Amplificação Sonora? e ?Estágio Supervisionado em Avaliação Objetiva da Audição?, junto ao Curso de Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências do Campus de Marília-UNESP.

  • 2009 - 2009

    Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

    Vínculo: Professor Substituo, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Professor Substituto do Curso de Fonoaudiologia da Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Estadual Paulista ? Júlio de Mesquita Filho ? UNESP, Campus de Marília, SP, de março a julho de 2009.

  • 2008 - 2008

    Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Professor Substituto do Curso de Fonoaudiologia da Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Estadual Paulista ? Júlio de Mesquita Filho ? UNESP, Campus de Marília, SP, de agosto a dezembro de 2008. (DOE de 14/06/2008).

    Atividades

    • 08/2009 - 07/2010

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Estágio Supervisionado em Avaliação Objetiva da Audição, Estágio Supervisionado em Dispositivo de Amplificação Sonora

    • 03/2009 - 07/2009

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Estagio SUpervisionado em Avaliaçao Objetiva, Estagio Supervisionado de dispositivo de amplificaçõa sonora

    • 08/2008 - 12/2008

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Estágio em Audiologia Clínica I, Recursos de Amplificação Sonora Individuais e Coletivos

    • 08/2008 - 11/2008

      Direção e administração, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília, .,Cargo ou função, Responsável disciplina Estágio Supervisionado em Audiologia Clínica (60h).

  • 2000 - 2008

    Centro Universitario Planalto do Distrito Federal

    Vínculo: Professora Titular, Enquadramento Funcional: Professora Titular

    Outras informações:
    Professora Titular do Curso de Fonoaudiologia do UNIPLAN ? Centro Universitário Planalto do Distrito Federal, de 17 de fevereiro de 2000 a dezembro de 2008.

    Atividades

    • 02/2000

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Estágio Extra-curricular em Audiologia Educacional

    • 02/2000 - 12/2008

      Direção e administração, Centro Universitário Planalto do Distrito Federal, .,Cargo ou função, Coordenadora da discplina Estágio Supervisionado em Audiologia Educacional.

    • 02/2000 - 12/2007

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Estágio Extra-curricular em Audiologia Educacional

    • 02/2006 - 12/2006

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Estágio em Audiologia Clínica e Ocupacional II

    • 02/2005 - 12/2006

      Direção e administração, Centro Universitário Planalto do Distrito Federal, .,Cargo ou função, Coordenadora da disciplina Estudos Clínicos no Curso de Fonoaudiologia (4º ano).

    • 02/2005 - 12/2006

      Direção e administração, Centro Universitário Planalto do Distrito Federal, .,Cargo ou função, Coordenadora da disciplina Estudos Clínicos.

    • 02/2005 - 12/2006

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Estudos Clínicos

    • 02/2005 - 12/2005

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Estágio em Fonoaudiologia Clínica III, Estágio em Audiologia II

    • 02/2000 - 12/2005

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Estágio em Audiologia Clínica e Ocupacional I

    • 02/2004 - 12/2004

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Avaliação Audiológica I

    • 02/2001 - 12/2004

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Estágio em Fonoaudiologia Preventiva

    • 02/2001 - 12/2004

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Estágio em Fonoaudiologia Preventiva

    • 02/2001 - 12/2004

      Ensino, Pedagogia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Avaliação das Deficiências da Audiocomunicação

    • 02/2003 - 12/2003

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Audiologia II

    • 02/2002 - 12/2003

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Estágio em Audiologia Clínica e Ocupacional II

    • 02/2000 - 12/2003

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Estágio em Terapia Fonoaudiológica

    • 02/2002 - 12/2002

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Morfofisiologia dos Órgãos da Fala e Audição

    • 02/2001 - 12/2001

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fundamentos de Física Acústica e Biofísica, Morfofis. dos Órgãos da Fala e Audição

    • 02/2000 - 12/2001

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Avaliação Audiológica I

    • 02/2000 - 12/2000

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Física Acústica e Biofísica II, Fundamentos de Física Acústica e Biofísica

  • 1996 - 1996

    Universidade de São Paulo

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista

    Outras informações:
    Atuou no Setor de Audiologia Educacional e Monitoramento das aulas teóricas de Audiologia Educacional, como bolsista da FUNCRAF, do Hospital de Pesquisa e Reabilitação de Lesões Lábio-Palatais da Universidade de São Paulo, em Bauru, SP, no período de fevereiro a agosto de 1996.

  • 1995 - 1995

    Universidade de São Paulo

    Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estagiária

    Outras informações:
    Realizou Estágio Extra-curricular em Audiologia Educacional, junto ao Curso de Fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia/USP, durante o ano de 1995, com carga horária de 44 horas.

  • 1993 - 1994

    Universidade de São Paulo

    Vínculo: Representante Discente, Enquadramento Funcional: Representante Discente

    Outras informações:
    Representante discente (Suplente) junto à Congregação da Faculdade de Odontologia de Bauru/USP, no período de dezembro de 1993 a dezembro de 1994.

    Atividades

    • 02/1996 - 08/1996

      Estágios , Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais, .,Estágio realizado, Bolsista - Audiologia Educacional.

    • 02/1995 - 12/1995

      Estágios , Faculdade de Odontologia de Bauru, .,Estágio realizado, Estágio Extra-curricular em Audiologia Educacional (44h).

    • 12/1993 - 12/1994

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Odontologia de Bauru, .,Cargo ou função, Representante discente (Suplente) junto à Congregação.

  • 2000 - 2008

    Centro de Ensino Superior Unificado de Brasília

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 24

    Atividades

    • 02/2001

      Extensão universitária , Curso de Fonoaudiologia, Faculdades Objetivo.,Atividade de extensão realizada, Jornada de Fonoaudiologia.

    • 02/2000

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Avaliação audiológica I, Estágio supervisonado em Audiologia Clínica I, Estágio supervisionado em Fonoaudiologia Preventiva

    • 02/2000

      Estágios , Fonoaudiologia, Clínica Escola de Fonoaudiologia.,Estágio realizado, Estágio em Fonoaudiologia Preventiva.

    • 02/2000

      Serviços técnicos especializados , Curso de Fonoaudiologia, Faculdades Objetivo.,Serviço realizado, orientação de jornada de fonoaudiologia.

    • 02/2000

      Outras atividades técnico-científicas , Curso de Fonoaudiologia, Curso de Fonoaudiologia.,Atividade realizada, atuação clínica e pesquisa em creches - intervenção fonoaudiológica.

    • 02/2005 - 12/2006

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Estudos Clínicos

    • 02/2001 - 12/2004

      Ensino, Pedagogia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Avaliação da deficiências auditivas

    • 02/2002 - 03/2003

      Pesquisa e desenvolvimento , Curso de Fonoaudiologia, Faculdades Objetivo.,Linhas de pesquisa

    • 02/2002 - 12/2002

      Pesquisa e desenvolvimento , Curso de Fonoaudiologia, .,Linhas de pesquisa

    • 08/2000 - 11/2000

      Direção e administração, Curso de Fonoaudiologia, .,Cargo ou função, Coordenadora do Estágio Extra-Curricular de Triagem Fonoaudiológica em Creche.

  • 1998 - 1998

    Audifocus Produtos Auditivos Ltda

    Vínculo: Fonoaudióloga, Enquadramento Funcional: Fonoaudióloga

    Atividades

    • 06/1998 - 08/1998

      Serviços técnicos especializados , Audifocus Produtos Auditivos Ltda, .,Serviço realizado, Fonoaudióloga.

  • 2003 - 2008

    Centro Educacional de Audição e Linguagem

    Vínculo: CLT, Enquadramento Funcional: Fonoaudióloga, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Atuação em equipe de fonoaudiólogas no Programa Aprendendo a Escutar I - coordenado pela Fgª Ms. Angela Alves, dentro de uma proposta educacional oralista (Método Auri-oral).

  • 2000 - 2008

    Centro Educacional de Audição e Linguagem

    Vínculo: convênio - CESUBRA - CEAL-LP, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 10

    Outras informações:
    O convênio entre as duas isntituições de ensino (CESUBRA - Curso de fonoaudiologia e CEAL-LP) permite que alunos do curso de fonoaudiologia possam fazer estágios extra-curriculares atendendo deficnetes auditivos e suas famílias, pesquisas, palestras, exclusivo para o CEAL-lP uma contrapartida com atuação de orientação e supervisão com minha atuação.

  • 2005 - 2007

    Centro Educacional de Audição e Linguagem

    Vínculo: Coordenadora do PAE II, Enquadramento Funcional: Coordenadora, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Coordenou o Programa ?Aprendendo a Escutar II?, no Centro Educacional de Audição e Linguagem ? Ludovico Pavoni (CEAL-LP).

    Atividades

    • 02/2005

      Outras atividades técnico-científicas , CEAL-LP, CEAL-LP.,Atividade realizada, terapia fonoaudiologica.

    • 02/2004

      Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Audiologia Educacional, Audiologia Clínica I, Audiologia clínica II, Avaliação Audiológica II, Terapia Fonoaudiológica I

    • 02/2000

      Estágios , Fonoaudiologia, Cesubra.,Estágio realizado, Audiologia Educacional.

    • 03/2003 - 02/2008

      Serviços técnicos especializados , Centro Educacional de Audição e Linguagem, .,Serviço realizado, Fonoaudióloga Clínica-Terapêuta.

    • 02/2004 - 02/2005

      Pesquisa e desenvolvimento , CEAL-LP, CEAL-LP.,Linhas de pesquisa

  • 2000 - 2000

    Clínica Persona

    Vínculo: Fonoaudióloga Clinica, Enquadramento Funcional: Fonoaudióloga Terapêuta, Carga horária: 16

    Atividades

    • 05/2000 - 11/2000

      Outras atividades técnico-científicas , Clínica Persona, Clínica Persona.,Atividade realizada, Fonoaudióloga Clínica Terapêuta.

  • 1995 - 1995

    Center Physio

    Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estagiária

    Outras informações:
    Realizou Estágio de Observação Fonoaudiológica, na Center Physio, em Ribeirão Preto, SP, no período de 17 a 28 de julho de 1995, com carga horária de 40 horas.

    Atividades

    • 07/1995 - 07/1995

      Estágios , Center Physio, .,Estágio realizado, Estágio de Observação Fonoaudiológica (40h).

  • 2008 - 2008

    Universidad Tecnológica Intercontinental

    Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professora de Audiologia - Diagnóstico e Trat, Carga horária: 45

    Outras informações:
    Responsável pelo Módulo de Audiologia do Mestrado em Fonoaudiologia nesta instituição, sendo 20 horas presenciais e 25 não presenciais, na Cidad Del Este - Paraguay.

  • 1995 - 1995

    Centro Auditivo Widex-Brasitom Ltda

    Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 40

    Outras informações:
    Realizou Estágio de Observação e Aperfeiçoamento em Audiologia Clínica, Indicação e Adaptação de aparelhos de amplificação sonora individual, sob supervisão do Fgo Fernando Caggiano Junior, no Centro Auditivo Widex-Brasitom Ltda, em São Paulo, SP, no período de 10 a 14 de julho de 1995, com carga horária de 40 horas.

    Atividades

    • 07/1995 - 07/1995

      Estágios , Centro Auditivo Widex-Brasitom Ltda, .,Estágio realizado, Estágio de Observação e Aperfeiçoamento em Audiologia Clínica (40h).

  • 1995 - 1995

    Clínica Antilhas

    Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estagiária

    Outras informações:
    Realizou Estágio de Observação, sob supervisão da Fga Gisela Maria Pimentel Formigoni, na Clínica Antilhas, em São José dos Campos, SP, no período de 4 a 6 de setembro de 1995, com carga horária de 24 horas.

    Atividades

    • 09/1995 - 09/1995

      Estágios , Clínica Antilhas, .,Estágio realizado, Estágio de Observação (24h).

  • 2016 - Atual

    Departamento de fonoaudiologia - CCS - UFRN

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Nucleo docente estruturante, Carga horária: 4

    Outras informações:
    membro do Nucleo docente estruturante - do dpeto de fonoaudiologia desde Maio de 2016 com previsão até Maio de 2020.