Vanessa Andrade de Oliveira

Tem experiência na área de Medicina da Familia - Trabalho na UBS Zona Rural de Teresina -PI ( Bairro Bela Vista)

Informações coletadas do Lattes em 30/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em Medicina

2009 - 2015

Faculdade Integral Diferencial
Título: Estudo do uso de quelantes em pacientes com Doença Renal Crônica
Orientador: Dr Ginivaldo Victor Ribeiro do Nascimento

Ensino Médio (2º grau)

1994 - 2008

Educandário Santa Maria Goretti

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Outros.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

1 Jornada Acadêmica Multidisciplinar de Dermatologia do PIAUI. 2015. (Outra).

XVI Congresso Brasileiro de Nefrologia. 2012. (Congresso).

1 Curso de Atualizalização em rotinas obstétricas. 2012. (Simpósio).

Estágio na clinica do Rim de Campo Maior.Estágio na Clinica do Rim de Campo Maior. 2012. (Outra).

Curso Abordagem de Transtornos Ansiosos. 2011. (Encontro).

Curso Basico de Mastologia. 2011. (Encontro).

Curso de Feridas e Curativos. 2011. (Encontro).

1 Simposio de Cirurgia Geral do PI. 2010. (Simpósio).

Curso Avançado de Emergencia. 2010. (Encontro).

XIV Jornada Nordestina de Psiquiatria. 2010. (Outra).

Trote Solidário e facid no clube 25.Trote Solidario e facid no clube 25. 2010. (Outra).

2 Curso de Neurociencia da FACIME. 2009. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Maria do Carmo Bandeira Marinho

NASCIMENTO, G. V. R.; RODRIGUES JUNIOR, A. G.;MARINHO, M. C. B.. Estudo da adesão de pacientes em hemodiálise aos quelantes de fósforo. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Faculdade Integral Diferencial.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Ginivaldo Victor Ribeiro do Nascimento

Estudo da Adesão de Pacientes em Hemodiálise aos Quelantes de Fósforo; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina) - Faculdade Integral Diferencial; Orientador: Ginivaldo Victor Ribeiro do Nascimento;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2012 - 2013

    Estudo da adesão de pacientes em hemodialise aos quelantes de fosforo, Descrição: A doença renalcrônica é definida como a perda progressiva e irreversível da função renal por mais de três meses.Suas complicações variam desdecardiovasculares, hematológicas, àdoença mineral óssea(DMO).A hiperfosfatemia, manifestação da DMO ocorre associada a redução da absorção de cálcio, hiperparatireoidismo e descalcificação óssea. O tratamento com comprimidos de quelantes no período da diálise pode sofrer influência de fatores como: controle da ingestão de líquidos, sódio, potássio, fosfato, proteínas e autonomia na ingestão de alimentos. Metodologia:Estudo transversal, de abordagem quantitativa, cujos dados foram submetidos a análise estatística, onde foram obtidas as frequências relativas, a média e o desvio padrão dos dados, que foram apresentados em gráficos e tabelas:Os pacientes foram divididos em 2 grupos: o dos que aderem ao tratamento com o uso de quelantes de fósforo e o dos que não aderem ao uso de quelantes de fósforo. Os pacientes que foram considerados aderentes ao tratamento foram aqueles que utilizavam o medicamento dentro dos parâmetros estabelecidos na prescrição médica. Os não aderentes, aqueles que responderam que não tomavam conforme a prescrição médica.Foi feito teste Qui quadrado a um nível de significância de 5 %. Objetivo:Avaliar a adesão aos Quelantes de Fósforo e correlacionar com os parâmetros bioquímicos da Doença Renal Óssea em pacientes portadores de Doença Renal Crônica em programa de Hemodiálise.Resultados:Considerado os pacientes não aderentes, a média dos valores encontrados para o fósforo se mantinha maior que 5,5.Na avaliação das médias dos níveis de paratormônio, nos aderentes, a média dos valores dos pacientes para o PTH se mantinha concentrada em nível inferior a 150. A média dos valores de PTH mostrou-se elevada (maior que 300) no grupo considerado de pacientes não aderentes.Conclusão: Do total dos sujeitos pesquisados, 39 (59,09) % não demonstraram efeitos colaterais com o uso do sevelamer e 28,usavam de 4 a 6 comprimidos por dia, o que corresponde a 41,79%.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Vanessa Andrade de Oliveira - Integrante / GINIVALDO VICTOR RIBEIRO DO NASCIMENTO - Coordenador.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2012 - 2013

CENTRO DE TERAPIA RENAL DO MEDICAL LESTE

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2012 - 2013

CENTRO DE TERAPIA RENAL MEDICAL CENTER

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2013 - 2013

Maternidade Dona Evangelina Rosa

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 24