Caique Souza Jorge

Graduação em Medicina pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2014-2019). Advanced Cardiology Life Support (2019): Promovido pelo CTESC do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia. Projetos de Pesquisa: MARTINEZ, José Eduardo et al. Análise dos registros médicos em prontuários de pacientes com dor crônica atendidos em UBS: diagnóstico e abordagem terapêutica. Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, [S.l.], nov. 2018. ISSN 1984-4840. SALMAZO, PS; JORGE, CS; CARVALHO, BLF. Estudo comparativo dos efeitos morfofisiológicos da prática esportiva sobre o coração de adolescentes atletas e não atletas (2017).

Informações coletadas do Lattes em 26/02/2022

Acadêmico

Formação acadêmica

Graduação em Medicina

2014 - 2019

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Ensino Médio (2º grau)

2001 - 2011

Thathi COC

Formação complementar

2019 - 2019

Advanced Cardiology Life Support ? ACLS. , Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, IDPC, Brasil.

2018 - 2018

Extensão universitária em Liga Acadêmica de Clínica Médica de Sorocaba. (Carga horária: 40h). , Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.

2016 - 2016

Extensão universitária em Liga Acadêmica de Cardiologia de Sorocaba. (Carga horária: 40h). , Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.

2015 - 2016

Extensão universitária em Diretoria de Eventos AAVB. (Carga horária: 40h). , Associação Atlética Acadêmica Vital Brazil, AAAVB, Brasil.

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Áreas de atuação

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina.

Participação em eventos

33º Workshop de Medicina ?SIM ou NÃO?.Participação na qualidade de Monitor de Anatomia. 2019. (Oficina).

40º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo. Estudo comparativo dos efeitos morfofisiológicos da prática esportiva sobre o coração de adolescentes atletas e não atletas. 2019. (Congresso).

27º Encontro do Iniciação Científica da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.Análise dos registros médicos em prontuários de pacientes com dor crônica atendidos em UBS: diagnóstico e abordagem terapêutica. 2018. (Encontro).

35º Congresso da Sumep e 17º Encontro do Iniciação Científica. Análise dos registros médicos em prontuários de pacientes com dor crônica atendidos em UBS: diagnóstico e abordagem terapêutica. 2018. (Congresso).

34º Congresso da Sumep e 17º Encontro do Clube Benedicto Montenegro da Regional de Sorocaba. 2017. (Congresso).

Aula Inaugural da Liga de Medicina Esportiva e Exercício Dr. Osmar de Oliveira. 2017. (Outra).

33º Congresso da Sumep e 6º Encontro do Clube Benedicto Montenegro da Regional de Sorocaba. 2016. (Congresso).

MEDinsight - out of the box ideas. 2016. (Outra).

Foi orientado por

José Eduardo Martinez

ANÁLISE DOS REGISTROS MÉDICOS EM PRONTUÁRIOS DE PACIENTES COM DOR CRÔNICA ATENDIDOS EM UBS: DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM TERAPÊUTICA; 2019; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina) - Pontificia Universidade Católica de São Paulo; Orientador: José Eduardo Martinez;

Përicles Sidnei Salmazo

Estudo comparativo dos efeitos morfofisiológicos da prática esportiva sobre o coração de adolescentes atletas e não atletas; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo; Orientador: Pericles Sidnei Salmazo;

Produções bibliográficas

  • MARTINEZ, J. E. ; CAMPOS, C. M. ; CETRANGOLO, L. Y. ; SANCHES, G. C. ; LIMA, L. M. A. ; JORGE, C. S. . Análise dos registros médicos em prontuários de pacientes com dor crônica atendidos em UBS: diagnóstico e abordagem terapêutica. Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba,, Sorocaba, 14 out. 2018.

  • JORGE, C. S. ; CARVALHO, B. L. F. ; MORAIS, M. R. . Estudo comparativo dos efeitos morfofisiológicos da prática esportiva sobre o coração de adolescentes atletas e não atletas. 2019. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Projetos de pesquisa

  • 2016 - 2017

    Estudo comparativo dos efeitos morfofisiológicos da prática esportiva sobre o coração de adolescentes atletas e não atletas, Descrição: Introdução: A prática esportiva cada vez mais presente no cotidiano de crianças e adolescentes pode resultar em adaptações cardíacas correspondentes à sua frequência, quantidade, intensidade, com respostas individualizadas variando de acordo com a modalidade praticada. Objetivo: Descrever as principais alterações morfofisiológicas no coração de adolescentes em consequência da prática esportiva. Metodologia: Foram analisados os dados de prontuários de adolescentes atletas (grupo 1) da faixa etária de 12 a 18 anos, cadastrados em um serviço de referência em cardiologia em São Paulo/SP (sem nenhum tipo de contato pessoal ou telefônico) e comparados com os resultados dos exames de eletrocardiograma de repouso (ECG) e ecodopplercardiograma (ECO) realizados em alunos não atletas (grupo 2) da mesma faixa etária, após autorização dos pais e assinatura do termo de consentimento, matriculados em uma escola pública de Sorocaba/SP. Resultados: O grupo 1 foi formado por 88 atletas, de 8 modalidades esportivas diferentes, maioria do gênero masculino, com práticas que variam de 4 a 25 horas/semana e todos assintomáticos. O grupo 2 contou com 27 voluntários não atletas, maioria sexo masculino, assintomáticos. Em relação ao total dos avaliados, a média da espessura da parede posterior do ventrículo esquerdo e do septo foi de 7,1 mm (±0,93) para ambos, o diâmetro médio do átrio esquerdo (AE) foi de 31 mm (±3,6), o diâmetro diastólico final do ventrículo esquerdo (DDVE) teve média de 45,6 mm (4,45), com fração de ejeção média de 67,8 % (±4,5). Em relação ao ECG, no grupo 2, apenas 5 foram alterados, sendo 3 com atraso da condução intraventricular pelo ramo direito (ACIRD) e 2 com bradicardia sinusal; já entre os atletas, 24 apresentaram repolarização precoce, 5 ACIRD, 5 sugestiva sobrecarga ventricular esquerda, 2 com extrassístole ventricular isolada, 1 com intervalo PR curto, 1 com bloqueio atrioventricular de primeiro grau e 4 com arritmia sinusal. Na comparação entre os grupos observou-se que no grupo de atletas as alterações eletrocardiográficas foram mais frequentes; as dimensões das câmaras esquerdas maiores: AE de 22 a 47 mm no grupo 1 e 24 a 36 mm no grupo 2, o DDVE de 29 a 60 mm entre os atletas e de 40 a 55 mm, sem diferença estatística em relação à espessura miocárdica e fração de ejeção do ventrículo esquerdo. Conclusão: Há alterações de ECG mais frequentes no grupo de adolescentes atletas, com maiores dimensões das câmaras esquerdas quando comparados aos não atletas, sem diferenças em relação à fração de ejeção do ventrículo esquerdo e espessura miocárdica.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) . , Integrantes: Caique Souza Jorge - Coordenador / Pericles Sidnei Salmazo - Integrante / Bárbara Leticia Ferreira de Carvalho - Integrante / Matheus Rodrigues Morais - Integrante.

Histórico profissional

Experiência profissional

2019 - 2019

Associação Atlética Acadêmica Vital Brazil

Vínculo: Monitoria, Enquadramento Funcional: Monitor de Anatomia

Outras informações:
Participou do 33º Workshop de Medicina ?SIM ou NÃO? realizado em Sorocaba nos dias 16 e 17 de abril de 2019 na qualidade Monitor de Anatomia