Lúcia de Paula

Graduada em Bacharelado e Licenciatura em Ciências Biológicas pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto, USP (2001) e Doutorado em Biociências Aplicadas à Farmácia pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto, USP (2006). Atuou como Pesquisadora Visitante no Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos Bio-Manguinhos/FIOCRUZ (2007) e pesquisadora DCR na Fundação Alfredo da Matta (2008-2010). Foi professora da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), UNIP e UNICEL. Atualmente é professora da Universidade Federal de Goiás, Regional Catalão. Tem experiência na área de Biologia Celular, Histologia, Embriologia e Imunologia atuando principalmente nos seguintes temas: infecções causadas por micobactérias, resposta imune inata/adaptativa, inflamação, mastócitos, mediadores lipídicos, desenvolvimento de vacinas e terapia gênica.

Informações coletadas do Lattes em 26/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Biociências Aplicadas à Farmácia

2001 - 2006

Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto
Título: Comparação de diferentes sistemas de liberação da vacina DNA hsp65 na indução de proteção em cobaias
Dra Lúcia Helena Faccioli. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Palavras-chave: Mycobacterium tuberculosis; hsp65; DNA; inflamação; proteção; vacina. Grande área: Ciências BiológicasGrande Área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia / Subárea: Imunologia Celular / Especialidade: inflamação. Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia. Setores de atividade: Desenvolvimento de Produtos Tecnológicos Voltados Para A Saúde Humana.

Graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas

1997 - 2001

Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão
Título: Reação Inflamatória induzida pelo veneno de Polybia paulista
Orientador: Lúcia Helena Faccioli
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.

Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas

1997 - 2001

Faculdade de Filosofia Ciencias e Letras de Ribeirão Preto

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2009 - 2009

Curso Intermediário de Propriedade Intelectual. (Carga horária: 40h). , Instituto Nacional da Propriedade Industrial, INPI, Brasil.

2009 - 2009

Workshop for drug resistance Mycobacterium leprae. (Carga horária: 32h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

2009 - 2009

I Workshop avançadoaplicações anál. genét. eletrof. (Carga horária: 24h). , Universidade Nilton Lins, UNINILTON, Brasil.

2009 - 2009

Detection of drug resistance by DNA hybridization. (Carga horária: 40h). , Leprosy Research Center - National Institute of Infectious Diseases, NIID, Japão.

2007 - 2007

Procedimentos e práticas para NB1 e NB2. (Carga horária: 2h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

2005 - 2005

Chronic lymphoproliferative illnesses. (Carga horária: 8h). , International Congress of Pharmaceutical Sciences, CIFARP, Brasil.

2004 - 2004

Chemokine Biology. (Carga horária: 3h). , XXIX Congress of the Brazilian Society of Immunology, SBI, Brasil.

2003 - 2003

Ética em animais de laboratório. (Carga horária: 3h). , Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirao Preto, FCFRP, Brasil.

1998 - 1998

Introdução a resposta imune. (Carga horária: 8h). , Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto, FFCLRP, Brasil.

1998 - 1998

Imunologia comparada. (Carga horária: 8h). , Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto, FFCLRP, Brasil.

1997 - 1997

Introdução à Embriologia Molecular. (Carga horária: 8h). , Universidade Estadual Paulista - Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

1997 - 1997

Estudo do processo inflamatório. (Carga horária: 8h). , Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto, FFCLRP, Brasil.

1997 - 1997

Levantamento Florístico. , Universidade Estadual Paulista - Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

1996 - 1996

tópicos cultivo de criação de camarão de água doce. (Carga horária: 8h). , Universidade Estadual Paulista - Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Francês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia / Subárea: Imunologia Celular.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia / Subárea: Imunogenética.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Vacinas.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Biociências Aplicadas à Farmácia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

NAVECA, F. G. ; PAULA, L. ; SADAHIRO, M. . I Jornada do Programa de Apoio à Iniciação Científica da Fundação Alfredo da Matta. 2009. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

1st International Symposium on Molecular and Immunological Diagnostics in Leprosy.Surveillance of drug resistance in Leprosy. 2009. (Simpósio).

III Simposio de imunopatogenese das doenças tropicais e infecciosas.Imunopatogenese da hanseniase. 2009. (Simpósio).

Seminário de Avaliação dos Programas em parceria com o CNPq: DCR, PPP, PRONEX e PIBIC JR- 25 a 27 de março.. 2009. (Seminário).

Simple method to detect drug resistance by DNA-DNA hybridization. 2009. (Seminário).

Simpósio: Imunologia Básica e Aplicada. 2009. (Simpósio).

Workshop for drug resistance - FIOCRUZ-IOC - Lab. Hanseniase e Biologia Molecular aplicada as micobacterias. 2009. (Simpósio).

XIII Congresso da Sociedade Brasileira de Microbiologia. Citocinas inflamatórias séricas em pacientes portadores de hanseníase. 2009. (Congresso).

Oficina de Prioridades em Pesquisa para Saúde do Estado do Amazonas do Programa de Pesquisa para o SUS: Gestão compartilhada em saúde. 2008. (Oficina).

Semana da Biologia da Universidade do Estado do Amazonas.Análise do perfil de resposta imunológia e de polimorfismos genéticos em pacientes portadores de hanseníase. 2008. (Simpósio).

Seminário de Avaliação do Programa de Pesquisa para o SUS- PPSUS 2204-2007 & Agenda PPSUS 2008. 2008. (Seminário).

5th Congress of Pharmaceutical Sciences. 5th Congress of Pharmaceutical Sciences. 2005. (Congresso).

Estudo da reação inflamatória pulmonar induzida por Mycobacterium tuberculosis em cobaias vacinadas com DNA hsp65.I Workshop do Centro de Pesquisa em Tuberculose. 2005. (Simpósio).

VII Latin American Congress of Immunology. VII Latin American Congress of Immunology. 2005. (Congresso).

XLI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. XLI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. 2005. (Congresso).

XXX Meeting of the Brazilian Society of Immunology. XXX Meeting of the Brazilian Society of Immunology. 2005. (Congresso).

I Encontro Nacional de Tuberculose.I Encontro Nacional de Tuberculose. 2004. (Encontro).

I Simpósio International de Pós-graduação e Pesquisa da FCFRP/USP - SINPOSPq.I Simpósio International de Pós-graduação e Pesquisa da FCFRP/USP - SINPOSPq. 2004. (Simpósio).

V Workshop de Imunologia.V Workshop de Imunologia. 2004. (Simpósio).

XXIX Meeting of Brazilian Society of Immunology. XXIX Meeting of Brazilian Society of Immunology. 2004. (Congresso).

4th Congress of Pharmaceutical Sciences. 4th Congress of Pharmaceutical Sciences. 2003. (Congresso).

Jornada sobre interpretação clínica do hemograma: série branca.Jornada sobre interpretação clínica do hemograma: série branca. 2003. (Encontro).

Palestra: Desafios da uiversidade na interação universidade-empresa.Palestra: Desafios da uiversidade na interação universidade-empresa. 2003. (Outra).

XXVIII Meeting of the Brazilian Society of Immunology. XXVIII Meeting of the Brazilian Society of Immunology. 2003. (Congresso).

.Interação de Paracoccidioides brasiliensis com células epiteliais. 2002. (Seminário).

.III Simpósio Nacional de Biologia Molecular Aplicada a Medicina. 2002. (Simpósio).

IV Workshop de Imunologia.IV Workshop de Imunologia. 2002. (Simpósio).

I Workshop da Rede Brasileira de Pesquisa em Tuberculose.I Workshop da Rede Brasileira de Pesquisa em Tuberculose. 2002. (Simpósio).

Simpósio sobre medula óssea. 2002. (Simpósio).

XVII Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental. XVII Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental. 2002. (Congresso).

XXX Meetting of the Brazilian Society of Immunology. XXX Meetting of the Brazilian Society of Immunology. 2000. (Congresso).

.Simpósio Saúde e Meio Ambiente. 1998. (Simpósio).

.XXIV Semana de Bioestudos. 1998. (Outra).

Migração de granulócitos induzida pelo veneno de Polybia paulista.6th Simpósio de Iniciação Científica da Universidade de São Paulo. 1998. (Simpósio).

.XIII Semana da Biologia. 1997. (Outra).

.XII Semana da Biologia. 1996. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

PAULA, L.NAVECA, F. G.; Bandeira, MFCL. Membro titular da Banca Examinadora do Mestrado - Pesquisa de Mycobacterium leprae no periodonto de pacientes com hanseníase. 2009.

PAULA, L.. Membro da Comissão Científica do Programa de Apoio a Iniciação Científica (PAIC)-HEMOAM 2008-2009. 2009. Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas.

PAULA, L.. Membro do Comitê de Ética em Pesquisa da Fundacao de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas. 2009.

CUNHA, M. G. S.;NAVECA, F. G.PAULA, L.. Membro titular da banca de Mestrado: Análise do perfil clínico-dermatológico e imunológico de crianças portadoras do vírus HIV na Fundação de Medicina Tropical do Amazonas. 2008.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Ana Isabel de Assis Pandochi

ASSIS-PANDOCHI, A. I.. Estudo da reação inflamatória pulmonar induzida pelo Mycobacterium tuberculosis em cobaias normais ou vacinadas com plasmídeo hsp65 ou BCG (M. Suplente). 2002. Outra participação, Universidade de São Paulo.

Elisabeth Spinelli de Oliveira

SPINELLI OLIVEIRA, E.. Reação inflamatória induzida pelo veneno de Polybiattus paulista.. 2001. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade de São Paulo.

Roberto Martinez

PAULA, L.;MARTINEZ, R.. Qualificação. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em Análises Clínicas) - Faculdadede Ciências Farmacêuticas.

Roberto Martinez

MARTINEZ, R.. Doutorado em Análises Clínicas. 2004. Outra participação, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo.

Marcelo Dias Baruffi

FACCIOLI, Lúcia HelenaDias-Baruffi, M.; Antonio Ruffino Netto; Auro Nomizo; Alexandrina Sartori. Comparação de diferentes sistemas de liberação da vacina DNA-hsp65 na indução de proteção contra tuberculose em cobaias. 2006. Tese (Doutorado em Biociências Aplicadas à Farmácia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto - USP.

Marcelo Dias Baruffi

FACCIOLI, Lúcia Helena; MARTINEZ, R.;Dias-Baruffi, M.. Estudo da reação inflamatória pulmonar induzida por Mycobacterium tuberculosis em cobaias vacinadas com DNAHSP65 ou BCG. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em Análises Clinicas) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto - USP.

Antonio Ruffino Netto

FACCIOLI, Lúcia Helena;RUFFINO-NETTO, A.; NOMIZO, Auro; BARUFFI, Marcelo Dias; SARTORI, Alexandrina. Comparação de diferentes sistemas de liberação da vacina DNA-hsp65 na indução de proteção contra a tuberculose em cobaias. 2006. Tese (Doutorado em Pos Graduação Em Biociencias Aplicadas a Farmácia) - Faculdade de Ciencias Farmaceuticas de Ribeirão Preto.

LUCIA HELENA FACCIOLI

FACCIOLI, L. H.SARTORI, A.; CROTT, L. S. P.. Exame de qualificação Mestrado - Estudo da reação inflamatória pulmonar induzida por Mycobacterium tuberculosis em cobaias normais ou vacinadas com DNAhsp65 ou BCG. 2002. Dissertação (Mestrado em Analises Clinicas) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto Usp.

LUCIA HELENA FACCIOLI

FACCIOLI, L. H.NOMIZO, A.; BARUFFI, M. D.; SARTORI, A.; R NETTO, A.. Comparação de diferentes sistemas de liberação da vacina DNA-hsp65 na indução deproteção contra tuberculose em cobaias. 2006. Tese (Doutorado em Imunologia Basica e Aplicada) - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Usp.

LUCIA HELENA FACCIOLI

FACCIOLI, L. H.BARUFFI, M. D.; MARTINEZ, R.. Estudo da reação inflamatoria pulmonar induzida por Mycobacterium tuberculosis em cobaias vacinadas com DNAhsp65 ou BCG. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em Analises Clinicas Toxicológicas e Bromatológicas) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto Usp.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Maria Raika Guimarães Lobo

Avaliação da resposta imune Th17 em pacientes com dengue; 2013; Dissertação (Mestrado em Imunologia Básica e Aplicada) - Universidade Federal do Amazonas, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas; Coorientador: Lúcia de Paula;

George Allan Villarouco da Silva

Avaliação de polimorfismos genéticos de citocinas em pacientes portadores de hanseníase na Amazônia; 2012; Dissertação (Mestrado em Imunologia Básica e Aplicada) - Universidade Federal do Amazonas,; Orientador: Lúcia de Paula;

Isabella da Motta Passos

Avaliação da resposta TH17 em pacientes de hanseníase; 2011; Dissertação (Mestrado em Imunologia Básica e Aplicada) - Universidade Federal do Amazonas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Lúcia de Paula;

Matilde Del Carmen Contreras Mejía

Análise da resistência medicamentosa em pacientes com hanseníase através de metodologia de microarranjos de DNA; 2011; Dissertação (Mestrado em Imunologia Básica e Aplicada) - Universidade Federal do Amazonas,; Orientador: Lúcia de Paula;

Maisa Porto dos Santos

Análise de polimorfismos de moléculas coestimulatórias B7-1 e B7-2; 2009; Dissertação (Mestrado em Imunologia Básica e Aplicada) - Universidade Federal do Amazonas,; Orientador: Lúcia de Paula;

Isabella da Motta Passos

Métodos laboratoriais utilizados na rotina do diagnóstico da hanseníase e novas ferramentas diagnósticas; 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal do Amazonas; Orientador: Lúcia de Paula;

Carlos Klinger Rodrigues Serrao

Estudo do potencial antiinflamatório induzido por Morinda citrifolia em modelo experimental murino; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal do Amazonas, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas; Orientador: Lúcia de Paula;

Vilma Camila Aparecida de Souza Pereira

: ESTUDO DE CARACTERÍSTICAS HISTOLÓGICAS E BIOQUÍMICAS DOS HEPATÓCITOS MURINOS APÓS TRATAMENTO ORAL COM EXTRATO DE MORINDA CITRIFOLIA; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina) - Universidade Federal do Amazonas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Lúcia de Paula;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Cristina Sayuri Maki

Orientação de Estágio Probatório; 2011; Orientação de outra natureza - Universidade Federal do Amazonas; Orientador: Cristina Sayuri Maki;

Maria Bernadete Gonçalves Martins

Técnicas Histológicas utilizadas em Anatomia Vegetal; 1997; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual Paulista; Orientador: Maria Bernadete Gonçalves Martins;

Celio Lopes Silva

Estudo da reação crônica e aguda induzida por mycobacterium tuberculosis em cobaias normais ou vacinadas; 2004; 0 f; Dissertação (Mestrado em Imunologia Básica e Aplicada) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Coorientador: Celio Lopes Silva;

LUCIA HELENA FACCIOLI

Estudo da reação inflamatória pulmonar aguda e crônica induzida por Mycobacterium tuberculosis em cobaias vacinadas com DNA hsp65 ou BCG; 2006; 0 f; Tese (Doutorado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Lúcia Helena Faccioli;

LUCIA HELENA FACCIOLI

Estudo da reação inflamatória induzida pelo veneno de Polybia Paulista; 2001; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Iniciação) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto Usp, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Lúcia Helena Faccioli;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • LOBO, M. R. G. ; FURTADO, S. C. ; GALVAO JUNIOR, J. R. ; PAULA, L. ; BARCELLOS, J. F. M. . CITOCINAS NA DENGUE: INOVAÇÕES DO SISTEMA IMUNE. Scientia Amazonia , v. 3, p. 25-40, 2014.

  • CONTRERAS MEJIA, M. D. C. ; PORTO DOS SANTOS, M. ; VILLAROUCO DA SILVA, G. A. ; DA MOTTA PASSOS, I. ; NAVECA, F. G. ; SOUZA CUNHA, M. D. G. ; MORAES, M. O. ; DE PAULA, L. . Identification of Primary Drug Resistance to Rifampin in Mycobacterium leprae Strains from Leprosy Patients in Amazonas State, Brazil. Journal of Clinical Microbiology (Print) , v. 52, p. 4359-4360, 2014.

  • SILVA, G.A.V. ; SANTOS, M.P. ; MOTTA-PASSOS, I. ; BOECHAT, A.L. ; MALHEIRO, A. ; RAMASAWMY, R. ; NAVECA, F.G. ; DE PAULA, L. . Polymorphisms assessment in the promoter region of IL12RB2 in Amazon leprosy patients. Human Immunology , v. 75, p. 592-596, 2014.

  • PASSOS, I. M. ; SANTOS, M. P. ; SILVA, G. A. V. ; NAVECA, F. G. ; MALHEIRO, A. ; CUNHA, M. G. S. ; PAULA, L. . Decreased RNA expression of interleukin 17A in skin of leprosy. EJD. European Journal of Dermatology , v. 22, p. 488-494, 2012.

  • SILVA, G. A. V. ; SANTOS, M. P. ; PASSOS, I. M. ; NAVECA, F. G. ; MALHEIRO, A. ; PAULA, L. ; BOECHAT A.L. . IFN- +875 microsatellite polymorphism as a potential protection marker for leprosy patients from Amazonas state, Brazil. Cytokine , v. 60, p. 493-497, 2012.

  • PERES, C. M. ; PAULA, L. ; FRANTZ, F. G. ; SOARES, E. G. ; MEDEIROS, A. I. ; PETERS-GOLDEN, M. ; SILVA, C. L. . Control of experimental pulmonary tuberculosis depends more on immunostimulatory leukotrienes than on the absence of immunosuppressive prostaglandins.. Prostaglandins, Leukotrienes and Essential Fatty Acids , v. 85, p. 75-81, 2011.

  • CARLOS, D. ; Machado, E.R. ; PAULA, L. ; SA-NUNES, A. ; JAMUR, M. C. ; OLIVER, Constance ; Tavares De Lima ; FACCIOLI, L. H. . Evidence of eosinophil recruitment, leukotriene B4 production and mast cell hyperplasia following Toxocara canis infection in rats. Brazilian Journal of Medical and Biological Research (Impresso) , v. 44, p. 319-326, 2011.

  • Araújo, A. R. ; PAULA, L. ; NEVES, W. L. L. ; MAIA, L. P. V. ; PIMENTEL, J. P. D. ; ALLE-MARIE, R. ; TALHARI, S. ; MALHEIRO, A. . Mecanismos moleculares e imunológicos da infecção pelo vírus da hepatite C. Revista Científica Literatus , v. Ano 02, p. 49-54, 2010.

  • PAULA, L. ; SILVA, C. L. ; CARLOS, D. ; PERES, C. M. ; SORGI, C. A. ; SOARES, E. G. ; SOUZA, P. R. ; BLADES, C. R. ; GALLETI, F. C. ; BONATO, V L ; GONÇALVES, E. D. ; SILVA, E. V. G. ; FACCIOLI, L. H. . Comparison of different delivery systems of DNA vaccination for the induction of protection against tuberculosis in mice and guinea pig. Genetic Vaccines and Therapy , v. 5, p. 2, 2007.

  • PERES, C. M. ; PAULA, L. ; MEDEIROS, A. I. ; SORGI, C. A. ; SOARES, E. G. ; CARLOS, D. ; PETERS-GOLDEN, M. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Inhibition of leukotriene biosynthesis abrogates the host control of Mycobacterium tuberculosis. Microbes and Infection , v. 9, p. 483-489, 2007.

  • CARLOS, D. ; SOUZA-JUNIOR, D. A. ; PAULA, L. ; JAMUR, M. C. ; OLIVER, C. ; RAMOS, S. G. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Mast cells modulate pulmonary acute inflammation and host defense in a murine model of tuberculosis.. The Journal of Infectious Diseases , v. 196, p. 1361-1368, 2007.

  • Perez CM ; PAULA, L. ; MEDEIROS, A.I. ; Soares EG ; SORGI, C. A. ; CARLOS, D. ; PETERS-GOLDEN, M. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Blockade of Leukotrienes Abrogates the Host Control of Mycobacterium tuberculosis. Microbes and Infection , v. 1, p. 1-2, 2007.

  • CARLOS, D. ; NUNES, A. S. ; PAULA, L. ; PERES, C. M. ; JAMUR, M. C. ; OLIVER, C. ; MARTINS, M. A. ; SERRA, M. F. ; FACCIOLI, L. H. . Histamine modulates mast cell degranulation through an indirect mechanism in a model IgE-mediated reaction. European Journal of Immunology , v. 36, n.In press, p. 1494-1503, 2006.

  • PAULA, L. ; MALHEIRO, A. ; CARLOS, D. ; SANTOS, W. F. ; FACCIOLI, L. H. . Differential modulation of cell recruitment and acute edema in a model of Polybia paulista venom-induced inflammation. International Immunopharmacology , v. 6, n.2, p. 182-189, 2005.

  • MALHEIRO, A. ; PAULA, L. ; ANIBAL, F. F. ; FACCIOLI, L. H. ; MARTINS-FILHO O.A. ; ALLE-MARIE, R. ; TEIXEIRA-CARVALHO, A. . The Role of DNA-IL-12 Vaccination in Eosinophilic Inflammation: A Review. In: Editores: Erin C. Donnelly; Arthur M. Dixon. (Org.). DNA Vaccines: Types, Advantages and Limitations. New York, EUA: Nova Science Publishers, Inc, 2011, v. , p. -.

  • PAULA, L. ; PASSOS, I. M. ; CRUZ, R. C. S. ; MALHEIRO, A. ; SADAHIRO, M. ; SILVA, G. A. V. ; SANTOS, M. P. ; CUNHA, M. G. S. . Citocinas inflamatórias séricas em pacientes portadores de hanseníase. In: XXV Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2009, Porto de Galinhas, PE. Anais do XXV Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2009.

  • PAULA, L. ; PASSOS, I. M. ; MALHEIRO, A. ; CRUZ, R. C. S. ; CUNHA, M. G. S. ; SADAHIRO, M. ; SANTOS, M. P. ; SILVA, G. A. V. . Serum levels of inflammatory cytokines in leprosy patients. In: XXXIV Congresso of the Brazilian Society of Immunology and X International Symposium on Allergy and Clinical Immunology, 2009, Salvador, BA. Anais do XXXIV Congresso of the Brazilian Society of Immunology, 2009.

  • CARLOS, D. ; SOUZA JUNIOR, D. A. ; PAULA, L. ; JAMUR, M. C. ; OLIVER, C. ; RAMOS, S. G. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Role of mast cells as modulators of pulmonary acute inflammation and host defense in a murine model of tuberculosis. In: 8th World Congress on Inflammation, 2007, Copenhagen. Inflammation Research, 2007. v. 56. p. s398-s399.

  • CARLOS, D. ; PAULA, L. ; RAMOS, S. G. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Histamine acts as a regulator mediator in pulmonary inflammation induced by Mycobacterium tuberculosis infection. In: III Simpósio de Imunologia: Imunidade Inata- Oral Presentation, 2006, Botucatu, SP. J. Venom. Anim. Toxins Incl. Trop. Dis.. v. 12. p. 328-328.

  • MACHADO, E. R. ; LOURENCO, E. V. ; UETA, M. T. ; PAULA, L. ; CARLOS, D. ; Silva EVG ; SORGI, C. A. ; ANIBAL, F. F. ; FACCIOLI, L. H. . Participation of eosinophils, mononuclear cells and IgE in the immune response in 5LO Knockout mice induced by Strongyloides venezuelensis. In: ., 2006, Estados Unidos. The American Journal of Tropical Medicine and Hygiene. v. 73. p. 98-98.

  • CARLOS, D. ; PAULA, L. ; JAMUR, M. C. ; OLIVER, C. ; RAMOS, S. G. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Participation of mast cells as modulators of pulmonary acute inflammation and host defense in a model of experimental tuberculosis. In: II Encontro Nacional de Tuberculose, 2006, São Paulo, SP. II Encontro Nacional de Tuberculose.

  • CARLOS, D. ; PAULA, L. ; RAMOS, S. G. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . CARLOS, D. ; PAULA, L. ; RAMOS, S. G. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Involvement of mast cells in the regulation of the immune response during acute phase to pulmonary Mycobacterium tuberculosis infection. In: 1st Joint Meeting of European National Societies of Immunology and 16th European Congress of Immunology, 2006, Paris. 1st Joint Meeting of European National Societies of Immunology and 16th European Congress of Immunology, 2006.

  • CARLOS, D. ; PAULA, L. ; PERES, C. M. ; SORGI, C. A. ; SILVA, C. L. ; SOARES, E. G. ; FACCIOLI, L. H. . Effect of histamine of innate immune response is a murine model of pulmonary tuberculosis. In: 6th Congress of Pharmaceutical Sciences, 2005, Ribeirão Preto. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas. Ribeirão Preto, 2005. v. 41.

  • CARLOS, D. ; PAULA, L. ; PERES, C. M. ; SORGI, C. A. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Participation of mast cells in innate immune response during early response to Mycobacterium tuberculosis infection. In: VII Congresso Latino Americano de Imunologia, 2005, Cordoba, Argentina. Anais do VII Congresso Latino Americano de Imunologia.

  • PAULA, L. ; PERES, C. M. ; CARLOS, D. ; SORGI, C. A. ; SILVA, C. L. ; SOARES, E. G. ; FACCIOLI, L. H. . Evaluation of prophylatic effects of naked hsp65 in guinea pigs model of tuberculosis. In: XXX Meeting of the Brazilian Society of Immunology, 2005, São Pedro, SP, Brasil. Anais do XXX Meeting of the Brazilian Society of Immunology, 2005.

  • CARLOS, D. ; PERES, C. M. ; PAULA, L. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Role of mast cells in cytokines production and neutrophil recruitment in acute inflammation during murine tuberculosis. In: XLI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2005, Florianópolis, SC, Brasil. Anais do XLI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2005. v. 38. p. 101-101.

  • PERES, C. M. ; PAULA, L. ; MEDEIROS, A. I. ; SORGI, C. A. ; FRANTZ, F. G. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Leukotrienes are essential regulators for the protective immune response in Mycobacterium tuberculosis infection. In: 6th International Conference of the Pathogenesis of Mycobacterial Infections, 2005, Stockholm. Anais do 6th International Conference of the Pathogenesis of Mycobacterial Infections, 2005. p. 22-22.

  • PAULA, L. . Estudo da reação inflamatória pulmonar induzida por Mycobacterium tuberculosis em cobaias vacinadas com DNA hsp65 ou BCG. In: I Workshop do Centro de Pesquisa em Tuberculose, 2005, Araraquara, SP, Brasil. Anais do I Workshop do Centro de Pesquisa em Tuberculose. Araraquara, SP, Brasil, 2005.

  • CARLOS, D. ; PAULA, L. ; PERES, C. M. ; SORGI, C. A. ; SILVA, C. L. ; RAMOS, S. G. ; FACCIOLI, L. H. . The role of histamine in innate and adaptative reponses in a murine model of pulmonary tuberculosis. In: XXX Meeting of the Brazilian Society of Immunology, 2005, São Pedro, SP. XXX Meeting of the Brazilian Society of Immunology.

  • PAULA, L. ; PERES, C. M. ; CARLOS, D. ; SORGI, C. A. ; SILVA, C. L. ; SOARES, E. G. ; FACCIOLI, L. H. . DNA vaccine encoding mycobacterial hsp65 protein protects guinea pigs against a virulent strain of mycobacterium tuberculosis. In: XLI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2005, Florianópolis, SC. XLI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. v. 38. p. 454-454.

  • PAULA, L. ; PERES, C. M. ; CARLOS, D. ; SORGI, C. A. ; SOARES, E. G. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Effects of DNA vaccine encoding mycobacterial protein hsp65 in guinea pigs infected with H37Rv Mycobacterium tuberculosis. In: 6th International Conference of the Pathogenesis of Mycobacterial Infections, 2005, Stockholm. 6th International Conference of the Pathogenesis of Mycobacterial Infections, 2005. p. 75-75.

  • PAULA, L. ; PERES, C. M. ; CARLOS, D. ; SOARES, E. G. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Effect of DNA-hsp65 vaccine in acute infection induced by Mycobacterium tuberculosis. In: I Encontro Nacional de Tuberculose, 2004, Brasília, DF. Anais do I Encontro Nacional de Tuberculose, 2004.

  • PERES, C. M. ; PAULA, L. ; SOARES, E. G. ; MEDEIROS, A. I. ; CARLOS, D. ; FRANTZ, F. G. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Participation of prostaglandins and leukotrienes in experimental tuberculosis. In: I Encontro Nacional de Tuberculose, 2004, Brasília, DF. Anais do I Encontro Nacional de Tuberculose, 2004.

  • PAULA, L. ; PERES, C. M. ; CARLOS, D. ; SOARES, E. G. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . DNA hsp65 vaccine inhibited inflammatory cells recruitment ion lung parenchyma from guinea pigs infected with Mycobacterium tuberculosis. In: 1o Simpósio Internacional de Pós-Graduação em Pesquisa, 2004, Ribeirão Preto. Anais do 1o Simpósio Internacional de Pós-Graduação em Pesquisa, 2004.

  • PAULA, L. ; PERES, C. M. ; CARLOS, D. ; SORGI, C. A. ; SOARES, E. G. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . DNA hsp65 vaccine inhibited inflammatory cells recruitment in lung parenchyma from guinea pigs infected with Mycobacterium tuberculosis. In: XXIV Meeting of the Brazilian Society of Immunology, 2004, Ouro Preto, MG, Brasil. Anais do XXIV Meeting of the Brazilian Society of Immunology, 2004. p. 166-166.

  • PERES, C. M. ; PAULA, L. ; MEDEIROS, A. I. ; CARLOS, D. ; FRANTZ, F. G. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Participation of prostaglandins and leukotrienes in experimental tuberculosis. In: Workshop de Imunologia, 2004, Ribeirão Preto. Anais do V Workshop de Imunologia, 2004. p. 24-24.

  • CARLOS, D. ; PAULA, L. ; PERES, C. M. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Evaluation of the role of mast cells in the immune response in murine experimental tuberculosis. In: I Encontro Nacional de Tuberculose, 2004, Brasília-DF. I Encontro Nacional de Tuberculose.

  • PERES, C. M. ; PAULA, L. ; MEDEIROS, A. I. ; CARLOS, D. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Prostaglandins modulate the immune response during Mycobacterium tuberculosis infection. In: XXIX Meeting of the Brazilian Society of Immunology, 2004, Ouro Preto, MG. XXIX Meeting of the Brazilian Society of Immunology.

  • PAULA, L. ; PERES, C. M. ; CARLOS, D. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Role of BCG vaccine in the granulomes formation induced in guinea pigs infected with Mycobacterium tuberculosis. In: XXVIII Meeting of the Brazilian Society of Immunology, 2003, Mangaratiba, RJ. Anais do XXVIII Meeting of the Brazilian Society of Immunology, 2003. p. 176-176.

  • PERES, C. M. ; MEDEIROS, A. I. ; CARLOS, D. ; PAULA, L. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Prostaglandins modulate cytokines production induced by Mycobacterium tuberculosis. In: XXVIII Meeting of the Brazilian Society of Immunology, 2003, Mangaratiba, RJ. Anais do XXVIII Meeting of the Brazilian Society of Immunology, 2003. p. 119-119.

  • PAULA, L. ; PERES, C. M. ; CARLOS, D. ; SILVA, C. L. ; SILVA, J. R. L. ; FACCIOLI, L. H. . Effect of BCG vaccination in the neutrophil recruitment induced by Mycobacterium tuberculosis. In: 6th World Congress on Inflammation, 2003, Vancouver, Canada. Inflammation Research. v. 52. p. 79-79.

  • PERES, C. M. ; MEDEIROS, A. I. ; PAULA, L. ; NUNES, A. S. ; BONATO, V. L. D. ; SANTOS JUNIOR, R. R. ; SILVA, C. L. ; SARTORI, A. ; FACCIOLI, L. H. . Participação de prostaglandinas e leucotrienos no recrutamento de neutrófilos induzido pelo Mycobacterium tuberculosis. In: IV Workshop de Imunologia do Programa de Pós-graduação em Imunologia, 2002, Ribeirão Preto. Anais do IV Workshop de Imunologia, 2002. p. 15-15.

  • PAULA, L. ; SANTOS, W. F. ; MALHEIRO, A. ; FACCIOLI, L. H. . Evaluation of prostaglandins and leukotrienes involvement in oedema formation induced by Polybia paulista venom. In: XVII Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental - FESBE, 2002, Salvador, BA. Anais da XVII Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental - FESBE, 2002.

  • PAULA, L. ; SANTOS, W. F. ; FACCIOLI, L. H. ; MALHEIRO, A. . Leukocyte migration induced by venom of Polybia paulista is dependent of leukotriene. In: XXV Meeting of the Brazilian Society of Immunology - Insights of Therapeutic Intervention, 2000, Florianópolis, SC. Anais do XXV Meeting of the Brazilian Society of Immunology, 2000. p. 270-270.

  • PAULA, L. ; SANTOS, W. F. ; FACCIOLI, L. H. . Migração de granulócitos induzida pelo veneno de Polybia paulista. In: 6o Simpósio de iniciação científica da USP, 1998, Ribeirão Preto. Anais do 6o Simpósio de Iniciação Científica da USP, 1998.

  • PAULA, L. ; PERES, C. M. ; CARLOS, D. ; SORGI, C. A. ; SILVA, C. L. ; SOARES, E. G. ; FACCIOLI, L. H. . Evaluation of guinea pigs lung parenchyma after vaccination with DNA vaccine. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas , Ribeirão Preto, SP, Brasil, v. 41, n.supl. 1, p. 294-294, 2005.

  • PERES, C. M. ; PAULA, L. ; MEDEIROS, A. I. ; SOARES, E. G. ; SORGI, C. A. ; CARLOS, D. ; FRANTZ, F. G. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . The role of leukotrienes in the protective immune response in experimental pulmonary tuberculosis. Inflammation Research , 2004.

  • PERES, C. M. ; MEDEIROS, A. I. ; CARLOS, D. ; PAULA, L. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Participation of prostaglandins and leukotrienes in the neutrophil recruitment induced by Mycobacterium tuberculosis. Inflammation Research , Stockholm, Sweden, v. 52, n.supl. 2, p. S151-S151, 2003.

  • PAULA, L. ; PERES, C. M. ; SILVA, J. R. L. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Effect of BCG vaccination in the neutrophil recruitment induced by Mycobacterium tuberculosis. Inflammation Research , Stockholm, Sweden, v. 52, n.supl. 2, p. S87-S87, 2003.

  • PAULA, L. ; PERES, C. M. ; CARLOS, D. ; SILVA, J. R. L. ; SILVA, C. L. ; FACCIOLI, L. H. . Effect of BCG vaccination in the neutrophil recruitment induced by Mycobacterium tuberculosis. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas , Ribeirão Preto, v. 39, n.supl. 2, p. 57-57, 2003.

  • PAULA, L. ; SANTOS, W. F. ; FACCIOLI, L. H. . Leukocyte migration induced by venom of Polybia paulista. Mediators of Inflammation , Paris, França, v. 8 S1, p. S90-S90, 1999.

  • Carlos, Daniela ; DE PAULA, L. ; PEREIRA, P. A. T. ; BUZALAF, C. P. ; SORGI, C. A. ; FRANTZ, F. G. ; RAMOS SG ; SILVA, Celio Lopes ; Faccioli, L.H. . Histamine antagonists modulate the inflammation and granuloma formation during Mycobacterium tuberculosis infection. WORLD J IMMUNOLOGY , 2015.

  • PAULA, L. . Surveillance of Drug Resistance in Leprosy. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

PAULA, L. . PAIC-FUAM. 2009. (Coordenacão do Programa de Apoio a Iniciação Cientifica da Fundação Alfredo da Matta).

PAULA, L. . Aula ministrada: Hipersensibilidade Tipo II e III. 2003 (Aula ministrada: Curso de difusão em Imunologia Básica da FCFRP/USP) .

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2013 - 2015

    IMUNOFENOTIPAGEM DE CÉLULAS DO SANGUE PERIFÉRICO E PERFIL DE CITOCINAS EM PACIENTES COM DENGUE, Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Lúcia de Paula - Coordenador.

  • 2011 - 2013

    Avaliaçao da resistência medicamentosa em pacientes de hanseníase, Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Lúcia de Paula - Coordenador., Número de orientações: 1

  • 2010 - 2012

    Analise da resistencia medicamentosa na hanseniase em pacientes do bairro Colonia Antonio Aleixo, Descrição: O presente projeto tem intuito de utilizar o método de sequenciamento de DNA descrito por MATSUOKA et al., 2007 para detecção de cepas de M. leprae com resistência secundária (pacientes multibacilares) à dapsona, rifampicina e ofloxacina nos pacientes com diagnóstico de hanseníase provenientes do bairro colônia Antônio Aleixo atendidos na Fundação Alfredo da Matta. O apoio ao desenvolvimento deste projeto realizado na região Amazônica é de fundamental importância devido às dificuldades operacionais de acondicionamento e envio de amostra para os laboratórios de outras regiões do Brasil onde normalmente são realizados os testes sorológicos e moleculares da hanseníase e a necessidade de desenvolvimento científico e tecnológico da região. Também a população alvo do estudo constitui o principal grupo de estudo para avaliação da resistência medicamentos na hanseníase em Manaus, por se tratar de população previamente submetida ao isolamento compulsório, com grandes chances de serem detectados casos de resistência secundária e primária medicamentosa. Alem diso, o emprego desta nova poderá auxiliar na escolha de terapias adequadas ao paciente e facilitar o monitoramento da resistência na região Norte do Brasil e certamente este projeto contribuirá para consolidação da Fundação Alfredo da Matta como referência nesta área. Situação: Em Andamento Natureza: Pesquisa Integrantes: Lúcia de Paula (Coordenadora) Financiador: FAPEAM Edital 012/2009. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Lúcia de Paula - Coordenador.

  • 2009 - 2011

    Análise do perfil de resistência antimicrobiana através de metodologia de microarranjos de DNA em pacientes com hanseníase, Descrição: Hanseníase doença causada pelo Mycobacterium leprae ainda constitui-se em problema de saúde pública no Brasil com as maiores taxas de prevalência e de detecção da doença encontradas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-oeste do país. O tratamento dos pacientes é feito com regimes poliquimioterápicos (PQT) constituídos de associação de Rifampicina(RMP) e Dapsona (DDS) nas formas paucibacilares (PB) e de Rifampicina, Dapsona e Clofazimina (CLO) nas formas multibacilares (MB) da doença. Estudos recentes têm demonstrado que 19% de 265 M leprae isolados de biópsias de pacientes com hanseníase foram resistentes a várias concentrações de DDS, RMP, ou CLO, 6,23% delas resistentes a mais de uma droga. Recentemente MATSUOKA e colaboradores publicaram artigo com metodologia simplificada de microarranjos de DNA que pode ser aplicado nos países em desenvolvimento, devido ao seu baixo custo e rapidez na obtenção de resultados. Neste trabalho, cepas de M. leprae obtidas de pacientes com diagnóstico de hanseníase foram testadas para resistência à DDS, RMP e OFX em Mianmar e nas Filipinas. O presente projeto tem intuito de utilizar o método de microarranjos de DNA descrito por MATSUOKA et al., 2008 para detecção de cepas de M. leprae com resistência primária (pacientes PB e MB) e secundária (pacientes MB) à DDS, RMP e OFX nos pacientes com diagnóstico de hanseníase atendidos na Fundação Alfredo da Matta, situada no município de Manaus, Amazonas e também na população atendida na Policlínica Oswaldo Cruz para essa doença em Porto Velho, Estado de Rondônia. O estudo será realizado em duas unidades de referência para hanseníase localizadas cada uma nos Estados do Amazonas e de Rondônia pertencentes à Região Amazônica, considerada como uma das regiões que mais concentram casos da doença. O grupo de estudo será constituído por pacientes com hanseníase PB e MB previamente não tratados e de casos de recidiva da doença após PQT. O tamanho da amostra foi baseado no número de casos novos detec. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Lúcia de Paula - Integrante / Felipe Gomes Naveca - Integrante / Maria da Graça Souza Cunha - Coordenador / Rossilene Conceicao da Silva Cruz - Integrante / Maria de Fatima Maroja - Integrante / Kazue Narahashi - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2009 - 2011

    Avaliação da resposta TH17 em pacientes com hanseníase, Descrição: O Mycobacterium leprae é um bacilo intracelular obrigatório, capaz de provocar danos na pele e nos nervos periféricos, característicos da hanseníase ou Mal de Hansen. Esses danos podem levar às incapacidades físicas, discriminação social e consequências psicológicas aos pacientes. As apresentações clínicas na hanseníase estão correlacionadas com padrões imunológicos distintos, variando de uma vigorosa resposta imune mediada por células T, macrófagos e reação granulomatosa ao M. leprae, com produção de citocinas Th1 no pólo tuberculoide (pacientes paucibacilares) à ausência da resposta celular específica, com produção de anticorpos e citocinas Th2, caracterizando o pólo lepromatoso (pacientes multibacilares). A resposta Th17 foi também recentemente descrita nas infecções micobacterianas e camundongos deficientes de IFN-γ apresentam resposta Th17 protetora contra Mycobacterium bovis (Bacille Calmette Guerin). Camundongos infectados por Mycobacterium tuberculosis necessitam primariamente desenvolver resposta Th17 para que, em seguida, as células Th1 se desenvolvam com intuito controlar a infecção nos pulmões. São várias as evidências que comprovam o papel protetor da resposta Th17 em infecções micobacterianas, porém ainda não há estudos em relação ao papel dessa resposta frente ao Mycobacterium leprae que será objeto deste estudo neste projeto, podendo esses dados serem úteis no melhor entendimento da patofisiologia da doença, assim como nos dará possibilidade de encontrar marcador de susceptibilidade ou resistência.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Lúcia de Paula - Integrante / Isabella da Motta Passos - Coordenador., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2009 - 2011

    Avaliação da resistência medicamentosa e do tratamento alternativo em pacientes com hanseníase multibacilar, Descrição: O aumento da resistência medicamentosa é causa de preocupação e uma ameaça para qualquer programa de controle de doença infecciosa. Na hanseníase, doença crônica acompanhada de estigma social, a resistência medicamentosa apresenta-se como um sério entrave, apesar do declínio na prevalência e detecção de casos novos, ocorridos após intervenção da poliquimioterapia (PQT), realizada pelos programas nacionais. Mundialmente observa-se ausência de informação sobre a corrente magnitude de recidivas e de resistência medicamentosa na hanseníase. Em 2008, a Organização Mundial da Saúde (OMS) passou a coletar informações de recidivas nos programas mundiais e inicia em 2009 a vigilância de resistência medicamentosa com a iniciativa Global Surveillance of Drug Resistence in Leprosy. O Ministério da Saúde, seguindo recomendação da OMS, preconiza o tratamento da hanseníase com esquemas de PQT compostos de rifampicina, dapsona e clofazimina. A recente demonstração de casos de recidiva com resistência medicamentosa à dapsona e rifampicina nas regiões Norte e Sudeste do Brasil torna imprescindível a condução de estudos sobre a utilização, com relação à eficácia e segurança, dos esquemas alternativos utilizados no tratamento de casos onde haja contra-indicação ao uso da rifampicina e dapsona. Esses esquemas alternativos têm sido indicados em analogia a estudos de tuberculose sem se basear em resultados de ensaios clínicos com pacientes de hanseníase. A presente proposta busca estimar a eficácia e segurança da utilização de esquema alternativo recomendado pela OMS e preconizado pelo Ministério da Saúde (MS) contendo ofloxacina, minociclina e clofazimina no tratamento da hanseníase multibacilar em comparação ao esquema de PQT já preconizado e disponível no SUS. Em adição, o estudo visa identificar cepas resistentes do Mycobacterium leprae aos fármacos empregados no tratamento e desse modo contribuir para vigilância de resistência secundária na hanseníase em região de muito alta endemic. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Lúcia de Paula - Coordenador / Felipe Gomes Naveca - Integrante / Maria da Graça Souza Cunha - Integrante / Rossilene Conceicao da Silva Cruz - Integrante / Andre Luis Leturiondo - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2009 - 2011

    Avaliação de polimorfismos genéticos de IL12RB2 e IFN-gama em pacientes portadores de hanseníase, Descrição: A hanseníase é uma doença crônica granulomatosa, proveniente de infecção causada pelo Mycobacterium leprae. No Brasil, há em média, a cada ano, 47.000 novos casos, dos quais 23,3% apresentam graus de incapacidade I e II. Estudos genéticos humanos têm sido altamente informativos, indicando a imunidade ao M. leprae, mediada por células, especialmente por macrófagos e linfócitos T. Em muitos casos, os macrófagos são capazes de destruir os patógenos sem necessitar da ativação de células T, mas em alguns casos de infecções clínicas, os linfócitos TCD4+ são necessários para fornecer sinal de ativação para os macrófagos, ativando seus mecanismos microbicidas. A IL-12 é responsável pela diferenciação das células Th1 e pela indução de imunidade mediada por células. Os linfócitos TCD4+ Th1 produzem IFN- γ que ativa macrófagos e tornam-se capazes de destruir bactérias intracelulares. Polimorfismos de um único nucleotídeo (SNPs) na região 5´ de IL12RB2 podem afetar a expressão da proteína IL12Rβ2, causando diferenças individuais na intensidade da resposta imunes mediada por células. SNP na posição +874 do primeiro íntron do gene responsável pela produção de IFN-γ, pode influenciar a produção de IFN-γ. No presente estudo serão avaliados SNPs para os genes IL12RB2 e IFN-γ em amostras de sangue periférico de pacientes com hanseníase e de indivíduos saudáveis através de reação em cadeia da polimerase (PCR) e SSP-PCR.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Lúcia de Paula - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2009 - 2011

    Avaliação de polimorfismos genéticos nos genes das moléculas coestimulatórias B7-1 e B7-2 em pacientes de hanseníase, Descrição: Hanseníase é uma doença infecciosa causada pelo Mycobacterium leprae, de amplo espectro clínico, que afeta principalmente a pele e os nervos periféricos. Os pólos da hanseníase são ocupados por espectros imunológicos opostos, de um lado pela forma tuberculoide (T), associada à resposta imunológica do tipo Th1, onde há uma vigorosa resposta celular, e do outro pela forma virchowiana (V), associada à resposta imunológica do tipo Th2. Durante o desenvolvimento de uma resposta imune, além do sinal antígeno-específico, resultante da ligação do receptor da célula T (TCR) ao complexo peptídeo-MHC, nas células apresentadoras de antígeno (APCs), um segundo sinal é necessário para ativação dos linfócitos T. Este sinal coestimulador é dado pelas moléculas B7-1 (CD 80) e B7-2 (CD86), presentes na superfície das APCs. A ligação destas moléculas aos receptores CD28 e CTLA-4, presentes nos linfócitos T, conduz à ativação ou à inibição da resposta imune, respectivamente. A baixa regulação de B7-1 e CD28 em pacientes com hanseníase borderline virchowiana (BV) virchowiana (V) pode ser responsável pela defeituosa sinalização de células T específicas para os antígenos de M. leprae pela via B7-1/CD28. Isto pode levar à inativação clonal de células T reativas aos antígenos de M. leprae e, consequentemente, o bacilo cresce sem restrição nos macrófagos. Neste projeto será investigada a possível relação entre polimorfismo dos genes promotor do CD80 e CD86 exon 8 e suscetibilidade da doença Hanseníase. Serão examinados 120 pacientes com hanseníase e 120 indivíduos saudáveis e a distribuição dos genótipos será comparada entre estes dois grupos. Os resultados obtidos serão cruzados com os dados clínicos dos pacientes.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Lúcia de Paula - Integrante / Maisa Porto dos Santos - Coordenador., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2009 - 2011

    Determinação de marcadores de superfície de células-tronco mesenquimais in vitro e efeito do implante destas células em camundongos com cardiopatia isquêmica induzida, Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Lúcia de Paula - Integrante / Adriana Malheiro - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2010

    Avaliação do perfil imunológico e de polimorfismos genéticos em pacientes portadores de hanseníase atendidos na Fundação Alfredo da Matta, Descrição: A hanseníase é uma doença infecciosa crônica causada pelo Mycobacterium leprae com amplo espectro clínico e histopatológico, afetando predominantemente pele, mucosas e nervos periféricos. Em 2004, o Brasil era o país que apresentava a maior taxa de prevalência mundial sendo que 45.000 novos casos por ano são registrados e estes doentes concentram-se principalmente nos estados das regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste. Camundongos deficientes de IL-12 e IL-23 apresentam alta carga bacilar nos órgãos infectados com M. bovis Calmette-Guerin (BCG) e M. tuberculosis em relação aos camundongos deficientes apenas de IL-12. Também foi demonstrado que IL-17 atua na resposta inflamatória inicial mediada por neutrófilos e também na produção de IFN- e formação do granuloma na infecção com M. bovis BCG. Embora trabalhos anteriores tenham descrito a importância da resposta Th17 em infecções causadas por micobactérias (M. tuberculosis e M. bovis) ainda não existem estudos publicados relacionados à importância da resposta Th17 na hanseníase. Neste projeto iremos avaliar os fenótipos celulares e o papel das citocinas Th1, Th2 e Th17 em modular a resposta imune de pacientes atendidos na Fundação Alfredo da Matta com hanseníase paucibacilar e multibacilar em associação ao quadro clínico observado do início ao término do tratamento quimioterápico e nos episódios reacionais. Outro aspecto a ser avaliado será o possível envolvimento de polimorfismos previamente descritos para IL12B, IL12RB1, IFN- e IL23R em associação com a susceptibilidade à hanseníase. O desenvolvimento deste projeto propiciará maior esclarecimento dos mecanismos de defesa do hospedeiro na hanseníase.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (3) . , Integrantes: Lúcia de Paula - Coordenador / Adriana Malheiro - Integrante / Felipe Gomes Naveca - Integrante / Maria da Graça Souza Cunha - Integrante / Rossilene Conceicao da Silva Cruz - Integrante / Maria de Fatima Maroja - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas - Bolsa / Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas - Auxílio financeiro.

  • 2004 - 2007

    Avaliação do papel dos mastócitos na resposta imune da tuberculose experimental murina, Descrição: A tuberculose é uma doença pulmonar que se caracteriza por uma reação inflamatória aguda seguida de uma fase crônica com predominância de lesões granulomatosas. Apesar de décadas de pesquisas na quimioterapia para a doença e no desenvolvimento de vacinas preventivas, a tuberculose ainda é considerada como um dos maiores problemas de saúde pública dos países subdesenvolvidos. As características da imunidade celular do hospedeiro determina o grau das manifestações clínicas na tuberculose, sendo a interação entre células T e macrófagos, que são as principais células efetoras que participam desta infecção, fundamental para o controle desta doença. Entretanto, outros tipos celulares como células dendríticas, células endoteliais, fibroblastos, e mais recentemente mastócitos parecem estar envolvidos nos mecanismos imunológicos desencadeados como decorrência da infecção pelo M. tuberculosis. A transmissão da tuberculose ocorre pela via respiratória através da penetração do bacilo pela barreira mucosa. Mastócitos são células tipicamente residentes na mucosa do trato respiratório, gastrointestinal e urinário. Devido à sua localização estratégica em sítios de infecções, mastócitos são considerados como as primeiras células de defesa que interagem com patógenos agressores, e após sua ativação, liberam uma ampla variedade de mediadores pré-formados como histamina, mas também sintetizam diversos mediadores derivados do ácido aracdônico, citocinas e algumas quimiocinas que são essenciais no recrutamento de outras células inflamatórias para o sítio de infecção. Dados descritos na literatura demonstraram que mastócitos in vitro liberam grandes quantidades de histamina, TNF-a e IL-6 após estimulação com M. tuberculosis. Sabe-se que as citocinas TNF-a, IL-6, IFN-g e IL-12 estão relacionadas com a resposta imune protetora na tuberculose. Ao contrário, a elevação dos níveis de IL-4, IL-5 e IL-10 estão associados com a progressão da infecção.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (2) . , Integrantes: Lúcia de Paula - Integrante / Daniela Carlos - Coordenador / Lúcia Helena Faccioli - Integrante / Célio Lopes Silva - Integrante / Maria Celia Jamur - Integrante / Constance Oliver - Integrante / Simone Gusmão Ramos - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 6

  • 2002 - 2004

    Estudo sobre a participação dos mastócitos na hiperreatividade a histamina na toxocaríase, Descrição: Toxocaríase é uma parasitose induzida por Toxocara canis e T. cati, cujos hospedeiros naturais são o cão e o gato, respectivamente. Em hospedeiros não compatíveis, como o homem e pequenos roedores, esses nematódeos não completam seu ciclo de vida, provocando a síndrome da larva migrans visceral (SLMV), que apresenta como principais características eosinofilia sanguínea e tecidual e altos níveis de IgE. No modelo de SLMV em cobaias, mastocitose pulmonar e intestinal também foram descritas. Nesse projeto tivemos como objetivo inicial avaliar a cinética do recrutamento de células inflamatórias e o aumento do número de mastócitos na cavidade peritoneal de ratos infectados com T. canis. Posteriormente investigamos a desgranulação de mastócitos peritoneais in vitro induzida por histamina. Além disso, determinamos a cinética de mastocitose pulmonar e intestinal no decorrer da infecção pelo T. canis. Nossos resultados mostraram que a infecção pelo T. canis ocasionou intensa reação inflamatória na cavidade peritoneal, com predomínio de neutrófilos nos 3 primeiros dias de infecção, seguido de influxo de eosinófilos e de células mononucleares a partir do 6º dia. O número de mastócitos na cavidade peritoneal aumentou progressivamente, atingindo o pico no 24º dia de infecção. Também demonstramos, pela primeira vez, que a histamina in vitro induziu a desgranulação de mastócitos e síntese de mediadores, por um mecanismo indireto, que provavelmente envolve a participação de linfócitos e macrófagos. Não foi possível identificar o fator liberado por linfócitos capaz de induzir a desgranulação de mastócitos mediada por histamina. No entanto, sugerimos que IL-6 e óxido nítrico produzidos por macrófagos após estimulação com histamina sejam os fatores responsáveis pela ativação e inibição da desgranulação de mastócitos. No decorrer da infecção pelo T. canis também observamos mastocitose na mucosa intestinal e no parênquima pulmonar a partir do 1º dia e 6º dia, respectivamente.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (2) . , Integrantes: Lúcia de Paula - Integrante / Daniela Carlos - Coordenador / Lúcia Helena Faccioli - Integrante / Camila Matias Peres - Integrante / Anderson de Sá Nunes - Integrante / Edson Garcia Soares - Integrante / Maria Celia Jamur - Integrante / Constance Oliver - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2006

    Estudo da reação inflamatória induzida pelo Mycobacterium tuberculosis em cobaias vacinadas com DNA hsp65 e BCG, Descrição: As grandes mudanças para os pesquisadores da área de vacinas são a otimização das vacinas de DNA para uso em humanos ou animais de grande porte e criar vacinas efetivas de uma única dose usando sistemas de liberação controlada apropriados. O plasmídeo de DNA codificando a proteína de heat-shock 65 (hsp65) (DNA-hsp65) foi capaz de induzir resposta imune protetora e terapêutica no modelo murino da tuberculose (TB). Apesar do sucesso da vacina baseada na DNA-hsp65 em solução para proteger camundongos contra TB, esta requer múltiplas doses de grande quantidade de DNA para imunização efetiva. No intuito de otimizar esta vacina e simplificar o protocolo de vacinação, nós co-encapsulamos DNA-hsp65 e o adjuvante dimicolato de trealose (DMT) em microesferas biodegradáveis de ácido polilático-poliglicólico (PLGA) para uma única administração. Além disso, foi também desenvolvida uma formulação prime-boost da vacina de dose única baseada na mistura de duas diferentes microesferas de PLGA, apresentando liberação rápida e lenta, de DNAhsp65 e proteína hsp65 recombinante, respectivamente. Essas formulações foram testadas em cobaias pela comparação da eficácia protetora (components efetores da imunidade protetora) e toxicidade (componentes efetores da patologia) induzida pela preparação da preparação do DNA em solução ou BCG. A formulação de dose única prime-boost nitidamente apresentou maior eficácia e reduziu a patologia nos pulmões de cobaias.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Lúcia de Paula - Coordenador / Daniela Carlos - Integrante / Lúcia Helena Faccioli - Integrante / Célio Lopes Silva - Integrante / Camila Matias Peres - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 11

  • 1999 - 2001

    Estudo da reação inflamatória induzida pelo veneno de Polybia paulista, Descrição: A picada de insetos Hymenoptera é muito comum e pode causar reação inflamatória em indivíduos não alérgicos e graves reações em indivíduos alérgicos. Os venenos de Hymenoptera contêm histamina, cininas vasoativas, serotonina, fosfolipase A e B, hialuronidase, antígeno 5 e mastoparanos. Algumas dessas substâncias são responsáveis pela dor, bem como ativação do sistema complemento e células endoteliais. Polybia paulista é uma vespa típica do estado de São Paulo, Brasil. No presente estudo, nós avaliamos a reação inflamatória na cavidade peritoneal de ratos injetado com veneno de P. paulista (PPV). Avaliamos o recrutamento de leucócitos e a formação de edema no local da reação inflamatória. Após inoculação i.p. de PPV houve recrutamento de neutrófilos, eosinófilos e células mononucleares dose-dependente e tempo-dependente. Na 4a e 48a hora após o estímulo, a administração de MK 886, um inibidor da síntese de leucotrienos, aboliu completamente o recrutamento de granulócitos para a cavidade peritoneal. Deste modo, leucotrienos são os principais mediadores do recrutamento de neutrófilos e eosinófilos induzido por PPV. A inoculação de PPV também induziu extravasamento de proteínas para a cavidade peritoneal. Este fenômeno não foi inibido pelo tratamento com MK 886 ou indometacina (um inibidor da síntese de prostaglandinas), demonstrando que leucotrienos e prostaglandinas não estão envolvidos nesse processo inflamatório. Entretanto, a formação de edema foi significativamente inibida pelo tratamento com pirilamine, indicando que o receptor H1 de histamina tem importante papel na formação do edema agudo induzido por PPV.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Lúcia de Paula - Coordenador / Wagner Ferreira dos Santos - Integrante / Adriana Malheiro - Integrante / Lúcia Helena Faccioli - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa., Número de produções C, T & A: 5

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2006 - 2008

    Avaliação da resposta imune induzida por vacina recombinante baseada no antígeno sm14 na esquistossomose experimental murina, Descrição: A esquistossomose é uma doença parasitária crônica e é um dos mais importantes problemas de saúde pública, atingindo milhões de pessoas em 74 países em desenvolvimento. Embora existam drogas eficazes, estas não são ativas em lesões hepatoesplênicas já desenvolvidas, pois, não afetam as taxas de transmissão; não impedem a reinfecção, após o tratamento, e podem também induzir o desenvolvimento de resistência. Além desses fatores, essas drogas apresentam custo elevado. Atualmente, quatro antígenos de Schistosoma que infectam o homem, foram identificados, purificados e estudados, e são potenciais como candidatos à vacina, dentre os quais encontra-se a molécula recombinante Sm14, identificada e caracterizada pelo nosso grupo. A Sm14 pertence à família das FABPs, que são proteínas citoplasmáticas de baixo peso molecular (14-16 Kda ). A proteína recombinante Sm14 (rSm14) foi endossada pela OMS como antígeno candidato para ser produzido em condições GMP e prosseguimento para a fase de testes clínicos em humanos. O desenvolvimento de sistemas de expressão em micobactérias permitiu a expressão de uma variedade de antígenos bacterianos, parasitários e virais pelo BCG e a capacidade do BCG recombinante de induzir ambas respostas imunes (celular e humoral) está bem documentada. Os resultados obtidos até o momento demonstraram que o grau de proteção obtido utilizando uma única dose de BCGrSm14 foi equivalente aquele conseguido após o emprego de três doses da proteína Sm14r. Apesar dos trabalhos anteriormente descritos demonstrarem a proteção da proteína Sm14r e BCGrSm14 no modelo de esquistossomose experimental ainda não existem dados relativos à resposta imune induzida por estas vacinas e pouco se sabe sobre os mecanismos de proteção e imunidade induzidos por protótipos vacinas baseados na Sm14r. Neste aspecto, o projeto aqui apresentado pode auxiliar no preenchimento desta lacuna do conhecimento. . , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Lúcia de Paula - Coordenador / Douglas McIntosh - Integrante / geraldo garcia armoa - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2006 - 2008

    Avaliação da resposta imune induzida por vacina recombinante baseada no antígeno sm14 na esquistossomose experimental murina, Descrição: A esquistossomose é uma doença parasitária crônica e é um dos mais importantes problemas de saúde pública, atingindo milhões de pessoas em 74 países em desenvolvimento. Embora existam drogas eficazes, estas não são ativas em lesões hepatoesplênicas já desenvolvidas, pois, não afetam as taxas de transmissão; não impedem a reinfecção, após o tratamento, e podem também induzir o desenvolvimento de resistência. Além desses fatores, essas drogas apresentam custo elevado. Atualmente, quatro antígenos de Schistosoma que infectam o homem, foram identificados, purificados e estudados, e são potenciais como candidatos à vacina, dentre os quais encontra-se a molécula recombinante Sm14, identificada e caracterizada pelo nosso grupo. A Sm14 pertence à família das FABPs, que são proteínas citoplasmáticas de baixo peso molecular (14-16 Kda ). A proteína recombinante Sm14 (rSm14) foi endossada pela OMS como antígeno candidato para ser produzido em condições GMP e prosseguimento para a fase de testes clínicos em humanos. O desenvolvimento de sistemas de expressão em micobactérias permitiu a expressão de uma variedade de antígenos bacterianos, parasitários e virais pelo BCG e a capacidade do BCG recombinante de induzir ambas respostas imunes (celular e humoral) está bem documentada. Os resultados obtidos até o momento demonstraram que o grau de proteção obtido utilizando uma única dose de BCGrSm14 foi equivalente aquele conseguido após o emprego de três doses da proteína Sm14r. Apesar dos trabalhos anteriormente descritos demonstrarem a proteção da proteína Sm14r e BCGrSm14 no modelo de esquistossomose experimental ainda não existem dados relativos à resposta imune induzida por estas vacinas e pouco se sabe sobre os mecanismos de proteção e imunidade induzidos por protótipos vacinas baseados na Sm14r. Neste aspecto, o projeto aqui apresentado pode auxiliar no preenchimento desta lacuna do conhecimento. . , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Lúcia de Paula - Coordenador / Douglas McIntosh - Integrante / geraldo garcia armoa - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2006 - 2008

    Avaliação da resposta imune induzida por vacina recombinante baseada no antígeno sm14 na esquistossomose experimental murina, Descrição: A esquistossomose é uma doença parasitária crônica e é um dos mais importantes problemas de saúde pública, atingindo milhões de pessoas em 74 países em desenvolvimento. Embora existam drogas eficazes, estas não são ativas em lesões hepatoesplênicas já desenvolvidas, pois, não afetam as taxas de transmissão; não impedem a reinfecção, após o tratamento, e podem também induzir o desenvolvimento de resistência. Além desses fatores, essas drogas apresentam custo elevado. Atualmente, quatro antígenos de Schistosoma que infectam o homem, foram identificados, purificados e estudados, e são potenciais como candidatos à vacina, dentre os quais encontra-se a molécula recombinante Sm14, identificada e caracterizada pelo nosso grupo. A Sm14 pertence à família das FABPs, que são proteínas citoplasmáticas de baixo peso molecular (14-16 Kda ). A proteína recombinante Sm14 (rSm14) foi endossada pela OMS como antígeno candidato para ser produzido em condições GMP e prosseguimento para a fase de testes clínicos em humanos. O desenvolvimento de sistemas de expressão em micobactérias permitiu a expressão de uma variedade de antígenos bacterianos, parasitários e virais pelo BCG e a capacidade do BCG recombinante de induzir ambas respostas imunes (celular e humoral) está bem documentada. Os resultados obtidos até o momento demonstraram que o grau de proteção obtido utilizando uma única dose de BCGrSm14 foi equivalente aquele conseguido após o emprego de três doses da proteína Sm14r. Apesar dos trabalhos anteriormente descritos demonstrarem a proteção da proteína Sm14r e BCGrSm14 no modelo de esquistossomose experimental ainda não existem dados relativos à resposta imune induzida por estas vacinas e pouco se sabe sobre os mecanismos de proteção e imunidade induzidos por protótipos vacinas baseados na Sm14r. Neste aspecto, o projeto aqui apresentado pode auxiliar no preenchimento desta lacuna do conhecimento. . , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Lúcia de Paula - Coordenador / Douglas McIntosh - Integrante / geraldo garcia armoa - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2006 - 2008

    Avaliação da resposta imune induzida por vacina recombinante baseada no antígeno sm14 na esquistossomose experimental murina, Descrição: A esquistossomose é uma doença parasitária crônica e é um dos mais importantes problemas de saúde pública, atingindo milhões de pessoas em 74 países em desenvolvimento. Embora existam drogas eficazes, estas não são ativas em lesões hepatoesplênicas já desenvolvidas, pois, não afetam as taxas de transmissão; não impedem a reinfecção, após o tratamento, e podem também induzir o desenvolvimento de resistência. Além desses fatores, essas drogas apresentam custo elevado. Atualmente, quatro antígenos de Schistosoma que infectam o homem, foram identificados, purificados e estudados, e são potenciais como candidatos à vacina, dentre os quais encontra-se a molécula recombinante Sm14, identificada e caracterizada pelo nosso grupo. A Sm14 pertence à família das FABPs, que são proteínas citoplasmáticas de baixo peso molecular (14-16 Kda ). A proteína recombinante Sm14 (rSm14) foi endossada pela OMS como antígeno candidato para ser produzido em condições GMP e prosseguimento para a fase de testes clínicos em humanos. O desenvolvimento de sistemas de expressão em micobactérias permitiu a expressão de uma variedade de antígenos bacterianos, parasitários e virais pelo BCG e a capacidade do BCG recombinante de induzir ambas respostas imunes (celular e humoral) está bem documentada. Os resultados obtidos até o momento demonstraram que o grau de proteção obtido utilizando uma única dose de BCGrSm14 foi equivalente aquele conseguido após o emprego de três doses da proteína Sm14r. Apesar dos trabalhos anteriormente descritos demonstrarem a proteção da proteína Sm14r e BCGrSm14 no modelo de esquistossomose experimental ainda não existem dados relativos à resposta imune induzida por estas vacinas e pouco se sabe sobre os mecanismos de proteção e imunidade induzidos por protótipos vacinas baseados na Sm14r. Neste aspecto, o projeto aqui apresentado pode auxiliar no preenchimento desta lacuna do conhecimento.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Lúcia de Paula - Coordenador / Douglas McIntosh - Integrante / geraldo garcia armoa - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2006 - 2008

    Avaliação da resposta imune induzida por vacina recombinante baseada no antígeno sm14 na esquistossomose experimental murina, Descrição: A esquistossomose é uma doença parasitária crônica e é um dos mais importantes problemas de saúde pública, atingindo milhões de pessoas em 74 países em desenvolvimento. Embora existam drogas eficazes, estas não são ativas em lesões hepatoesplênicas já desenvolvidas, pois, não afetam as taxas de transmissão; não impedem a reinfecção, após o tratamento, e podem também induzir o desenvolvimento de resistência. Além desses fatores, essas drogas apresentam custo elevado. Atualmente, quatro antígenos de Schistosoma que infectam o homem, foram identificados, purificados e estudados, e são potenciais como candidatos à vacina, dentre os quais encontra-se a molécula recombinante Sm14, identificada e caracterizada pelo nosso grupo. A Sm14 pertence à família das FABPs, que são proteínas citoplasmáticas de baixo peso molecular (14-16 Kda ). A proteína recombinante Sm14 (rSm14) foi endossada pela OMS como antígeno candidato para ser produzido em condições GMP e prosseguimento para a fase de testes clínicos em humanos. O desenvolvimento de sistemas de expressão em micobactérias permitiu a expressão de uma variedade de antígenos bacterianos, parasitários e virais pelo BCG e a capacidade do BCG recombinante de induzir ambas respostas imunes (celular e humoral) está bem documentada. Os resultados obtidos até o momento demonstraram que o grau de proteção obtido utilizando uma única dose de BCGrSm14 foi equivalente aquele conseguido após o emprego de três doses da proteína Sm14r. Apesar dos trabalhos anteriormente descritos demonstrarem a proteção da proteína Sm14r e BCGrSm14 no modelo de esquistossomose experimental ainda não existem dados relativos à resposta imune induzida por estas vacinas e pouco se sabe sobre os mecanismos de proteção e imunidade induzidos por protótipos vacinas baseados na Sm14r. Neste aspecto, o projeto aqui apresentado pode auxiliar no preenchimento desta lacuna do conhecimento.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Lúcia de Paula - Coordenador / Douglas McIntosh - Integrante / geraldo garcia armoa - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2006 - 2008

    Avaliação da resposta imune induzida por vacina recombinante baseada no antígeno sm14 na esquistossomose experimental murina, Descrição: A esquistossomose é uma doença parasitária crônica e é um dos mais importantes problemas de saúde pública, atingindo milhões de pessoas em 74 países em desenvolvimento. Embora existam drogas eficazes, estas não são ativas em lesões hepatoesplênicas já desenvolvidas, pois, não afetam as taxas de transmissão; não impedem a reinfecção, após o tratamento, e podem também induzir o desenvolvimento de resistência. Além desses fatores, essas drogas apresentam custo elevado. Atualmente, quatro antígenos de Schistosoma que infectam o homem, foram identificados, purificados e estudados, e são potenciais como candidatos à vacina, dentre os quais encontra-se a molécula recombinante Sm14, identificada e caracterizada pelo nosso grupo. A Sm14 pertence à família das FABPs, que são proteínas citoplasmáticas de baixo peso molecular (14-16 Kda ). A proteína recombinante Sm14 (rSm14) foi endossada pela OMS como antígeno candidato para ser produzido em condições GMP e prosseguimento para a fase de testes clínicos em humanos. O desenvolvimento de sistemas de expressão em micobactérias permitiu a expressão de uma variedade de antígenos bacterianos, parasitários e virais pelo BCG e a capacidade do BCG recombinante de induzir ambas respostas imunes (celular e humoral) está bem documentada. Os resultados obtidos até o momento demonstraram que o grau de proteção obtido utilizando uma única dose de BCGrSm14 foi equivalente aquele conseguido após o emprego de três doses da proteína Sm14r. Apesar dos trabalhos anteriormente descritos demonstrarem a proteção da proteína Sm14r e BCGrSm14 no modelo de esquistossomose experimental ainda não existem dados relativos à resposta imune induzida por estas vacinas e pouco se sabe sobre os mecanismos de proteção e imunidade induzidos por protótipos vacinas baseados na Sm14r. Neste aspecto, o projeto aqui apresentado pode auxiliar no preenchimento desta lacuna do conhecimento.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Lúcia de Paula - Coordenador / Douglas McIntosh - Integrante / geraldo garcia armoa - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2007

Menção Honrosa do Prêmio CAPES de Teses na área de Farmácia, CAPES.

2006

Menção honrosa com o poster, III Simpósio de Imunologia: Imunidade Inata, Botucatu, SP.

2005

Menção honrosa com o poster: Effect of histamine in innate immune response in a murine model of pulmonary tuberculosis, 6th Congress of Pharmaceutical Sciences - Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto.

2005

Prêmio Novartis Medicina Tropical: 1 Lugar Área Bactérias apresentação oral: DNA vaccine encoding Mycobacterial hsp65 protein protects guinea pigs against virulent strain Mycobacterium tuberculosis, XLI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal de Goiás, Campus Avançado de Catalão. , Rua Antônio Horácio Pereira, Loteamento Ipanema, 75705150 - Catalão, GO - Brasil, Telefone: (92) 81239811, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2013 - Atual

Universidade Federal de Goiás

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora Adjunta - Depto de Biologia/CAC, Regime: Dedicação exclusiva.

2009 - 2015

Universidade Federal do Amazonas

Vínculo: Professor Permanente, Enquadramento Funcional: Programa de Mestrado Imunol. Básica eAplicada, Carga horária: 20

Outras informações:
Orientação de alunos de mestrado.

2011 - 2013

Universidade Federal do Amazonas

Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professora Adjunta - Depto de Morfologia, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

  • 02/2011

    Ensino, Ciências Farmacêuticas, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Citologia, Histologia e Embriologia - Carga horária 120 horas - 1o semestre 2011, 1o semestre de 2012

  • 07/2011 - 12/2011

    Ensino, Medicina, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Histologia - carga horária 90

  • 11/2009 - 11/2009

    Ensino, Imunologia Básica e Aplicada, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Carga horária 45

2009 - 2011

Universidade do Estado do Amazonas

Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professor universitário, Carga horária: 20

Outras informações:
Disciplina Imunologia para os cursos de Enfermagem, Medicina e Odontologia da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA/UEA). Discilina Tópicos em Imunologia para os cursos Enfermagem, Medicina e Odontologia da ESA/UEA.

Atividades

  • 01/2009 - 01/2011

    Ensino, Medicina, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Microbiologia e Imunologia - Carga horária 120h semestrais (nov/2009 ? jan/2011), Topicos em Imunologia - Carga horária 40h semestrais (2o semestre de 2009)

2008 - 2010

Fundação Alfredo da Matta

Vínculo: Bolsista DCR, Enquadramento Funcional: bolsista, Carga horária: 20

Outras informações:
Projeto: "Avaliação do perfil imunológico e de polimorfismos genéticos em pacientes portadores de hanseníase atendidos na Fundação Alfredo da Matta", fomentado pelo CNPq e FAPEAM.

2009 - 2011

Universidade Literatus

Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professor de ensino superior, Carga horária: 10

Atividades

  • 02/2009 - 01/2011

    Ensino, Biomedicina, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Imunologia Básica

  • 02/2009 - 08/2009

    Ensino, Nutricao, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Imunologia Básica

2009 - 2011

Universidade Paulista

Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professora universitária, Carga horária: 20

Atividades

  • 02/2009 - 01/2011

    Ensino, Fisioterapia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Neurologia, Estágio, Fisiologia geral, Fisiologia, Fisiologia do sistema regulador, Anatomia e neurofisiologia

2010 - Atual

Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro do Comitê de Ética em Pesquisa

2008 - Atual

Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Colaboradora em projetos de pesquisa

2006 - 2008

Fundação Oswaldo Cruz

Vínculo: Pesquisador Visitante, Enquadramento Funcional: bolsista, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2001 - 2006

Universidade de São Paulo

Vínculo: nao há, Enquadramento Funcional: Doutoranda, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto