Gabriel Montoro Nicácio

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade do Oeste Paulista (2009). Residência em Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais e Pós-Graduação em Cirurgia de Pequenos Animais na mesma instituição. Atualmente é professor na UNOESTE com ênfase em Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais. Tem experiência em Ortopedia e Neurocirurgia de Pequenos Animais.

Informações coletadas do Lattes em 22/10/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em Ciência Animal

2013 - 2015

Universidade do Oeste Paulista
Título: Toxina botulínica tipo A intra-articular como adjuvante no controle da dor em cães com displasia coxofemoral,Ano de Obtenção: 2015
Orientador: Renata Navarro Cassu
Coorientador: Stelio Pacca Loureiro Luna. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.

Especialização em Residência - Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais

2010 - 2012

Universidade do Oeste Paulista
Título: Correção cirúrgica de persistência de arco aórtico em um felino de 3 anos: Relato de caso.
Orientador: Camila Angela Bernardi
Bolsista do(a): Associação Prudentina de Ensino e Cultura, APEC, Brasil.

Especialização em Cirurgia de Pequenos Animais - Lato Sensu

2010 - 2012

Universidade do Oeste Paulista
Título: N/D

Graduação em Medicina Veterinária

2005 - 2009

Universidade do Oeste Paulista
Título: Avaliação antihelmíntica do closantel e albendazole no controle de helmintos gastrintestinais de ovinos
Orientador: Haroldo Alberti

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2011 - 2012

168h Inglês. (Carga horária: 168h). , Uptime, UPTIME, Brasil.

2007 - 2008

140h Inglês. (Carga horária: 140h). , Wizard, WIZARD, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Clínica Cirúrgica.

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Técnica Cirúrgica.

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Ortopedia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

NICÁCIO, G. M. . SIMCAPP - Simpósio das Ciências Agrárias de Presidente Prudente. 2011. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Congresso Medvep de Especialidades Veterinárias. 2017. (Congresso).

Congresso Paulista de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais - 15o CONPAVEPA. 2017. (Congresso).

IV Curso Internacional de Ortopedia e Traumatologia de Pequenos Animais. 2016. (Outra).

Curso teórico-prático "Avanço da tuberosidade tibial (TTA) e osteotomia de nivelamento do platô tibial (TPLO).Avanço da tuberosidade tibial (TTA) e osteotomia de nivelamento do platô tibial (TPLO). 2015. (Outra).

III Curso Internacional de Ortopedia e Traumatologia de Pequenos Animais. 2015. (Outra).

VII ENPED - Encontro Pedagógico dos Docentes da Unoeste.Aplicação da Taxonomia de Bloom nas avaliações de aprendizagem. 2015. (Oficina).

XI Congresso Brasileiro de Cirurgia / I Congresso Internacional de Cirurgia do CBCAV. 2014. (Congresso).

7º Neurovet - Simpósio de Neurologia Veterinária. 2013. (Simpósio).

33° Congresso Brasileiro da Anclivepa. 2012. (Congresso).

Didática do Ensino Superior: Formação Continuada de Professores da Unoeste. 2012. (Oficina).

I Curso Teórico-Prático de Ortopedia em Animais de Companhia. 2012. (Outra).

Osteossíntese Minimamente Invasiva com Placa Bloqueada (MIPO). 2012. (Outra).

Simvet (Simpósio de Medicina Veterinária). 2012. (Simpósio).

X Congresso Brasileiro de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária. Correção Cirúrgica de Persistência de Arco Aórtico Direito em um Felino de 3 Anos: Relato de Caso. 2012. (Congresso).

Simpósio de Medicina Torácica. 2011. (Simpósio).

Fórum de Ciências Veterinárias - FORCIVET. 2010. (Encontro).

III Curso Internacional de Emergência em Animais de Companhia. 2010. (Encontro).

IX Congresso Brasileiro de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária. 2010. (Congresso).

Noites Infecciosas Felinas. 2010. (Encontro).

Diagnóstico de Enfermidades Infecciosas e Terapêutica Antimicrobiana em Animais de Companhia. 2009. (Encontro).

II Simpósio de Ortopedia Veterinária. 2009. (Simpósio).

XXII Semana da Medicina Veterinária. 2009. (Encontro).

Primeiros socorros em equinos. 2007. (Encontro).

XX Semana da Medicina Veterinária. 2007. (Encontro).

III UNIAGRÁRIAS. 2006. (Encontro).

II UNIAGRÁRIAS. 2005. (Encontro).

Uso da homeopatia animal e pastejo rotacionado para o gado leiteiro. 2005. (Encontro).

XVIII Semana da Medicina Veterinária. 2005. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Felipe Gabriel dos Santos Souza

BERNARDI, C.A.;NICÁCIO, G. M.; MASSENO, A. P. B.. Sarcoma de tecidos moles: Aspecto cirúrgico. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade do Oeste Paulista.

Aluno: André Vinícius Christiano de Arruda

BERNARDI, C.A.; ANDRADE, S. M. C. F.;NICÁCIO, G. M.. Técnicas de blefaroplastias para correção de entrópiom em cães. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade do Oeste Paulista.

Aluno: João Marcos Bocchi Faustino

GUILHEN, R. C.;NICÁCIO, G. M.; GOIOZO, P. F. I.. Hemiplegia laringeana em equinos: Revisão de literatura. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade do Oeste Paulista.

Aluno: Matheus Rocha Ribeiro

CASSU, R.N.; KANASHIRO, G. P.;NICÁCIO, G. M.. Nova craniopuntura de Yamamoto como adjuvante no controle da dor pós-operatória em gatas submetidas à ovariosalpingohisterectomia. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade do Oeste Paulista.

Aluno: Carolina de Carvalho Bacarin

CASSU, R.N.; KANASHIRO, G. P.;NICÁCIO, G. M.. Nova craniopuntura de Yamamoto versus acupuntura tradicional para controle da dor pós-operatório em gatas. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade do Oeste Paulista.

Aluno: Inara Guastin Delfim

LAPOSY, C. B.; NOGUEIRA, R. M. B.;NICÁCIO, G. M.. Aplicação do plasma rico em plaquetas em feridas cutâneas. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade do Oeste Paulista.

Aluno: Rafael Cabral Barbero

CASSU, R.N.; KANASHIRO, G. P.;NICÁCIO, G. M.. Administração preventiva de toxina botulínica no controle da dor pós-operatória em cães. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade do Oeste Paulista.

Aluno: Igor de Almeida Santos

BRINHOLI, R.B.;NICÁCIO, G. M.; SANCHES, O. C.. Avaliação ultrassonográfica das afecções hepatobiliares em pequenos animais: Revisão de literatura. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade do Oeste Paulista.

Aluno: Caio Marcelo Nobre Bandeira

GUILHEN, R. C.;NICÁCIO, G. M.; JUNQUEIRA, J. R. C.. Osteoartrite tarsica distal: Revisão de literatura. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade do Oeste Paulista.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Renata Navarro Cassu

CASSU, R. N.Laposy, C.B.; NOGUEIRA, Rosa Barilli. Toxina botulínica intra-articular como adjuvante no controle da dor em cães com displasia coxofemoral. 2015.

Cecília Braga laposy

CASSU, R.N.LAPOSY, C. B.NOGUEIRA, R. M. B.. Toxina botulinica tipo A intra-articular como adjuvante no controle da dor em cães com displasia coxofemoral. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Ciência Animal) - Universidade do Oeste Paulista.

Stélio Pacca Loureiro Luna

CASSU, R. N.LUNA, S. P. L. Toxina botulínica tipo A intra-articular como adjuvante no controle da dor em cães com displasia coxofemoral. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) - Universidade do Oeste Paulista.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Rafael Nigro Jorge

Tratamento da luxação coxofemoral traumática em cães e gatos: Revisão de literatura; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade do Oeste Paulista; Orientador: Gabriel Montoro Nicácio;

Rafaela Vitória Marchini Souza

Utilização da placa bloqueada para tratamento de fraturas em animais de companhia: Revisão de literatura; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade do Oeste Paulista; Orientador: Gabriel Montoro Nicácio;

Leônidas Rodrigues de Castro

Tratamento da displasia coxofemoral em cães, opções clínicas e cirúrgicas: Revisão de literatura; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade do Oeste Paulista; Orientador: Gabriel Montoro Nicácio;

Tiago Magalhães Escobar

Cesariana em cadelas: Uma revisão sobre distocias e técnicas cirúrgicas; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade do Oeste Paulista; Orientador: Gabriel Montoro Nicácio;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Renata Navarro Cassu

Toxina botulínica intra-articular como adjuvante no controle da dor em cães com displasia coxofemoral; 2015; Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) - Universidade do Oeste Paulista,; Orientador: Renata Navarro Cassu;

Rejane Batista Brinholi

Prática Assistida em Diagnóstico por Imagem do HV - UNOESTE; 2007; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinaria) - Universidade do Oeste Paulista; Orientador: Rejane Batista Brinholi;

Marcelo George Mungai Chacur

Estágio em reprodução animal; 2005; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade do Oeste Paulista; Orientador: Marcelo George Mungai Chacur;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • DINIZ, MIRIELY STEIM ; KANASHIRO, GLÁUCIA PRADA ; BERNARDI, CAMILA ANGELA ; NICÁCIO, GABRIEL MONTORO ; CASSU, RENATA NAVARRO . Extradural anesthesia with lidocaine combined with fentanyl or methadone to ovariohisterectomy in dogs. Acta Cirúrgica Brasileira (Online) , v. 28, p. 531-536, 2013.

  • NICÁCIO, G. M. . Fixação Esquelética Externa em Fratura Completa de Metacarpo: Relato de Caso. In: XII Conferência Anual Abraveq, 2011, Campinas. Fixação Esquelética Externa em Fratura Completa de Metacarpo: Relato de Caso, 2011.

  • BACARIN, C. C. ; RIBEIRO, M. R. ; BRINHOLI, R.B. ; PEREIRA, R. H. Z. ; NICÁCIO, G. M. ; CASSU, R.N. . Nova Craniopuntura de Yamamoto Versus Acupuntura Tradicional para Controle da Dor Pós-operatória em Gatas. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • CAVALETI, P. ; CASSU, R.N. ; NICÁCIO, G. M. ; BRINHOLI, R.B. . Toxina botulínica intra-articular como adjuvante no controle da dor em cães com displasia coxofemoral: resultados preliminares. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • CAVALETI, P. ; CASSU, R.N. ; NICÁCIO, G. M. ; CARAPEBA, G. O. L. ; BRINHOLI, R.B. . Ácido hialurônico intra-articular para o controle da dor crônica de cães com displasia coxofemoral: resultados preliminares. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • NICÁCIO, G. M. ; CASSU, R.N. ; CAVALETI, P. ; BRINHOLI, R.B. . Toxina botulínica tipo A intra-articular como adjuvante no controle da dor em cães com displasia coxofemoral. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • NICÁCIO, G. M. ; KANASHIRO, G.P. ; CASSU, R.N. ; BERNARDI, C.A. ; DINIZ, M.S. . Osteossíntese de Fratura Tarsometatársica em Seriema (Cariama cristata). 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • DINIZ, M.S. ; CASSU, R.N. ; KANASHIRO, G.P. ; NICÁCIO, G. M. ; BERNARDI, C.A. . Anestesia Peridural com Lidocaína Associada ao Fentanil ou à Metadona para Ovariosalpingohisterectomia em Programa de Controle Populacional de Cães. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SANTOS, I. A. ; NICÁCIO, G. M. ; BRINHOLI, R.B. . Importância do Posicionamento Radiográfico Correto no Diagnóstico da Displasia Coxofemoral canina. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • NICÁCIO, G. M. ; CASSU, R.N. ; BERNARDI, C.A. ; DINIZ, M.S. ; BRINHOLI, R.B. . Correção Cirúrgica de Persistência de Arco Aórtico Direito em um Felino de 3 Anos: Relato de Caso. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • NICÁCIO, G. M. ; KANASHIRO, G.P. ; BERNARDI, C.A. ; DINIZ, M.S. ; BRINHOLI, R.B. . Agenesia Unilateral de Corno Uterino, Ovário e Rim em Gata: Relato de Caso. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • CASSU, R.N. ; DINIZ, M.S. ; KANASHIRO, G.P. ; STEVANIN, H. ; BERNARDI, C.A. ; NICÁCIO, G. M. . Anestesia Peridural com Lidocaína Associada ao Fentanil ou à Metadona para Ovariosalpingohisterectomia em Programa de Controle Populacional de Cães. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • ALVES, I.P.G. ; CASSU, R.N. ; NICÁCIO, G. M. ; DINIZ, M.S. ; ROCHA, T. L. A. ; KANASHIRO, G.P. . Infusão Contínua Intravenosa de Lidocaína, Morfina e Lidocaína/Morfina em Cães Submetidos a Cirurgias Ortopédicas: Efeitos Cardiorrespiratórios, Analgésicos e Sedativos. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • NICÁCIO, G. M. ; BERNARDI, C.A. ; CASSU, R.N. ; DINIZ, M.S. ; BRINHOLI, R.B. . Correção Cirúrgica de Persistência de Arco Aórtico Direito em um Felino de 3 Anos: Relato de Caso. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • NICÁCIO, G. M. ; KANASHIRO, G.P. ; STEVANIN, H. ; BRINHOLI, R.B. ; CASTILHO, C. ; ALVES, I.P.G. . Agenesia Unilateral de Rim, Corno Uterino e Ovário em Gata: Relato de Caso. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

NICÁCIO, G. M. . Tratamento de Fraturas em Pequenos Animais. 2011. (Aula de Patologia Cirúrgica ministrada para o 7º período de Medicina Veterinária da UNOESTE).

NICÁCIO, G. M. . Instrumentação Cirúrgica. 2010. (Aula de Técnica Cirúrgica ministrada para o 6º período de Medicina Veterinária da UNOESTE).

NICÁCIO, G. M. . Cirurgia Torácica. 2010. (Aula de Técnica Cirúrgica ministrada para o 6º período de Medicina Veterinária da UNOESTE).

NICÁCIO, G. M. . Afecções Cirúrgicas do Esôfago. 2010. (Aula de Técnica Cirúrgica ministrada para o 6º período de Medicina Veterinária da UNOESTE).

NICÁCIO, G. M. . Uretrostomia. 2010. (Aula de Técnica Cirúrgica ministrada para o 6º período de Medicina Veterinária da UNOESTE).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2015 - Atual

    Comparação do efeito analgésico mediado pela administração de bupivacaína em relação à toxina botulínica tipo A no espaço retrobulbar de cães submetidos à enucleação do globo ocular, Descrição: Este estudo tem como objetivo comparar a eficácia analgésica da administração da bupivacaína em relação à toxina botulínica como adjuvantes do controle da dor pós-operatória de cães. Serão avaliados 20 cães, provenientes da rotina hospitalar do Hospital da Instituição, encaminhados para enucleação do globo ocular. Todos os animais serão tranquilizados com acepromazina (0,03mg kg-1), em associação à morfina (0,3 mg kg-1), por via intramuscular. Vinte minutos após, será realizada a indução anestésica com propofol (4 mg kg-1), seguindo-se a manutenção da anestesia com isofluorano. Após a estabilização da anestesia geral, será administrado um bolus intravenoso (IV) de morfina (0,2mg kg-1), seguindo-se a infusão contínua na taxa de 0,1mg kg-1 h-1, que será mantida até o término do procedimento cirúrgico. Meloxicam (0,2mg/kg, IV), será administrado cinco minutos antes da incisão cirúrgica. Durante o procedimento anestésico serão avaliados: frequência e ritmo cardíaco, frequência respiratória, pressão arterial sistólica, saturação de oxigênio na hemoglobina, concentração final expirada de dióxido de carbono e concentração final expirada de isofluorano. Vinte minutos antes do início do procedimento cirúrgico, os animais serão distribuídos aleatória e equitativamente em dois tratamentos: BUP (n=10) será administrada bupivacaína (2mg kg-1, diluída em solução salina de modo a perfazer um volume final de 2mL para cães com peso corpóreo de até 15 kg e 3 mL para cães com peso corpóreo superior a 15 kg); BoNT (n=10): será administrada toxina botulínica tipo A (5 UI Kg-1 diluída em solução salina, de modo a perfazer os mesmos volumes descritos para o grupo BUP). Ambos os tratamentos serão administrados no espaço retrobulbar. O grau de analgesia pós-operatório será avaliado por sistema de escore. A estatística será realizada mediante análise de variância com aplicação do teste de Tukey para dados paramétricos e teste de Kruskall-Wallis e Friedman com pós-teste de Dunn para medidas não paramétricas, ao nível de 5% de significância. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Gabriel Montoro Nicácio - Integrante / Glaucia Prada Kanashiro - Integrante / Renata Navarro Cassu - Coordenador.

  • 2014 - 2016

    Toxina botulínica tipo A intra-articular como adjuvante no controle da dor em cães com displasia coxofemoral, Descrição: Este estudo objetiva avaliar a administração intra-articular (IA) da toxina botulínica (TXB) como adjuvante do controle da dor crônica em cães portadores de displasia coxofemoral (DCF). Serão avaliados 16 cães, com sinais de dor articular, portadores de DCF, cujo diagnóstico será confirmado por exame radiográfico (RX). Após a confirmação diagnóstica da DCF, será iniciado o tratamento analgésico convencional com carprofeno, durante 15 dias, além de sulfato de condroitina, durante 24 semanas para todos os animais. Cinco dias após o início do tratamento, em delineamento duplo cego, os cães serão distribuídos aleatoriamente em dois grupos: TXB (n=8): administração intra-articular (IA) de 25U de toxina botulínica (volume de 0,5mL); Controle (n=8): administração IA de 0,5mL de solução salina. A avaliação do grau de desconforto, claudicação e mobilidade articular será realizada por sistema de escore antes do tratamento (0) e 2, 4, 8, 12, 16, 20 e 24 semanas após a injeção IA. Radiografias da articulação coxofemoral serão realizadas antes da injeção IA, 12 e 24 semanas após o tratamento. Além disso, a avaliação será embasada em questionários respondidos pelos proprietários sobre a condição dos cães antes e após o tratamento. Na estatística, será utilizada análise de variância (ANOVA) seguida pelo teste de Kruskal-Wallis para comparação entre os grupos. O teste de Friedman para amostras relacionadas, com contrastes verificados pelo teste de Dunn será empregado para comparação entre momentos ao longo do tempo (p<0,05). , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Gabriel Montoro Nicácio - Coordenador / Poliana Cavaleti - Integrante / Renata Navarro Cassu - Integrante / Stelio Paca Loureiro Luna - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2015

    Laser acupuntura versus eletroacupuntura para o controle da dor pós-operatória em gatas submetidas à ovariosalpingohisteretomia, Descrição: Objetiva-se comparar a aplicação do laser ao estímulo elétrico em pontos de acupuntura como adjuvante do controle da dor pós-operatória em gatas. Serão avaliadas 30 gatas, encaminhadas para ovariosalpingohisterectomia (OSH), que serão distribuídas em três grupos de dez animais cada: T-Laser: aplicação de laser nos acupontos E36 e BP6, bilateralmente, durante 6 segundos em cada ponto, antes da indução anestésica; T-EA: aplicação de estímulo elétrico nos acupontos E36 e BP6, bilateralmente, durante 20 minutos, antes da indução anestésica; T-Controle: não será feito nenhum estímulo com técnicas de acupuntura. Todos os animais serão sedados com a associação de cetamina (5mg kg-1), midazolam (0,5mg kg-1) e tramadol (2mg kg-1), por via intramuscular. Quinze minutos após, será iniciada a aplicação da acupuntura nos tratamentos T-Laser e T-EA. A indução e manutenção anestésicas serão realizadas com propofol efeito dose-dependente e isofluorano, respectivamente. Durante o procedimento anestésico serão avaliados: frequência cardíaca e respiratória, pressão arterial sistólica, oxicapnografia e concentração final expirada de isofluorano. No período pós-operatório o grau de analgesia será mensurado 30 minutos, 1, 2, 4, 8, 12, 18 e 24 horas após extubação traqueal utilizando-se a Escala Analógica Visual Interativa e Dinâmica e a Escala de Contagem Variável. O grau de sedação será avaliado por sistema de escore. A estatística será feita com análise de variância com aplicação do teste de Tukey (dados paramétricos) e teste de Kruskall-Wallis e Friedman com pós-teste de Dunn (dados não paramétricos), ao nível de 5% de significância. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Gabriel Montoro Nicácio - Coordenador / Rafael Costa Guilhen - Integrante / Giulliane Carla Crociolli - Integrante / Renata Navarro Cassu - Integrante / Felipe Franco Nascimento - Integrante / Virgínia Ines Moreira Marques - Integrante / Rafaela Ceola Pereira Tavares - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2013 - 2015

    Eficácia clínica da viscosuplementação comparativamente ao tratamento conservativo tradicional em cães com displasia coxofemoral, Descrição: Este estudo objetiva comparar o emprego do tratamento convencional à viscosuplementação para o controle da dor crônica em cães portadores de displasia coxofemoral (DCF). Serão avaliados 16 cães, com sinais de dor articular, portadores de DCF, cujo diagnóstico será confirmado por exame radiográfico (RX). Sete dias após a confirmação diagnóstica da DCF, em delineamento duplo cego, os cães serão distribuídos aleatoriamente em dois grupos: Controle (n=8): tratamento analgésico convencional com carprofeno (2,2 mg/kg BID), durante 15 dias, além de sulfato de condroitina (1 comprimido de 1000 mg BID) durante 12 semanas; AH (n=8) tratamento com hialuronato de sódio (10 mg) administrado por via intra-articular (IA), bilateralmente. A avaliação do grau de desconforto, claudicação e mobilidade articular será realizada por sistema de escore antes do tratamento (0) e 2, 4, 8 e 12 semanas após o início dos tratamentos. Radiografias da articulação coxofemoral serão realizadas antes dos tratamentos e 12 semanas após. Além disso, a avaliação será embasada em questionários respondidos pelos proprietários sobre a condição dos cães antes e após o tratamento. Na estatística, será utilizada análise de variância (ANOVA) seguida pelo teste de Kruskal-Wallis para comparação entre os grupos. O teste de Friedman para amostras relacionadas, com contrastes verificados pelo teste de Dunn será empregado para comparação entre momentos ao longo do tempo (p<0,05). , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Gabriel Montoro Nicácio - Integrante / Renata Navarro Cassu - Coordenador / Rejane Batista Brinholi - Integrante / Poliana Cavaleti - Integrante / Gabriel de Oliveira Lima Carapeba - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2012 - 2014

    Gabapentina como adjuvante no controle da dor pós-operatória em cadelas submetidas à mastectomia, Descrição: Objetiva-se avaliar a administração da gabapentina como adjuvante do controle da dor pós-operatória de cães. Serão avaliadas 20 cadelas, encaminhadas para mastectomia. Os animais serão distribuídos em dois grupos de dez animais cada: G1: tratamento com gabapentina por via oral (VO) na dose de 10mg kg-1 60 minutos antes da cirurgia, seguindo-se a administração da mesma dose a cada 24 horas, durante três dias subsequentes à cirurgia; G2: tratamento controle, nenhum fármaco será administrado VO antes da cirurgia. Todos os animais serão tranquilizados com acepromazina (0,03mg kg-1), em associação à morfina (0,3mg kg-1), por via intramuscular. Vinte minutos após, será realizada a cateterização da veia cefálica, iniciando-se a infusão contínua intravenosa de morfina (0,1mg/kg/h), mediante bomba de infusão peristáltica. A infusão contínua intravenosa será iniciada 10 minutos antes da indução da anestesia, sendo mantida até o término do procedimento cirúrgico. A indução anestésica será realizada com propofol (4 mg/kg, IV). Ato contínuo, será realizada a intubação endotraqueal, mantendo-se a anestesia inalatória com isofluorano, em circuito circular valvular semi-fechado do aparelho de anestesia, pelo qual será fornecido oxigênio a 100%, com fluxo de oxigênio de 1L/min. Meloxicam (0,2mg/kg, IV), será administrado cinco minutos antes da incisão cirúrgica. Durante o procedimento anestésico serão avaliados: frequência e ritmo cardíaco, frequência respiratória, pressão arterial sistólica, saturação de oxigênio na hemoglobina, concentração final expirada de dióxido de carbono e concentração final expirada de isofluorano. O grau de analgesia pós-operatório será avaliado mediante Escala Analógica Visual e Escala Composta de Glasgow modificada. O grau de sedação será avaliado por sistema de escore. A estatística será realizada mediante análise de variância com aplicação do teste de Tukey para dados paramétricos e teste de Kruskall-Wallis e Friedman com pós-teste de Dunn para medidas não paramétricas, ao nível de 5% de significância. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Gabriel Montoro Nicácio - Integrante / Renata Navarro Cassu - Coordenador / Thalita Leone Alves Rocha - Integrante / Giulliane Carla Crociolli - Integrante / Rafael Cabral Barbero - Integrante / Denis Robson Gomes - Integrante.

  • 2011 - 2012

    Infusão contínua intravenosa de lidocaína, morfina e lidocaína/morfina em cães submetidos a cirurgias ortopédicas: efeitos cardiorrespiratórios, analgésicos e sedativos, Descrição: Este estudo tem como objetivo avaliar os efeitos cardiorrespiratórios, analgésicos e sedativos, mediados pela administração contínua intravenosa de lidocaína, morfina e lidocaína em associação à morfina em cães. Serão avaliados 24 cães, encaminhados para cirurgias ortopédicas, com fratura simples completa do fêmur ou tíbia. Todos os animais serão tranquilizados com acepromazina (0,05mg/kg, IM), seguindo-se a indução e manutenção anestésica com propofol (4 a 6 mg/kg) e isofluorano, respectivamente. Os animais serão distribuídos em três grupos de oito animais cada: administração de lidocaína (GL) pela via intravenosa (bolus IV inicial de 1mg/kg, seguindo-se a administração IV contínua de 50g/kg/min), administração de morfina (GM) pela via intravenosa (bolus IV inicial de 0,2mg/kg, seguindo-se a administração IV contínua de 0,1mg/kg/h), administração de lidocaína em associação à morfina (GLM) pela via intravenosa, nas mesmas doses utilizadas isoladamente. Em todos os grupos, os fármacos serão diluídos em Ringer Lactato, administrado na velocidade de 10mL/kg/h. Serão avaliados: frequências cardíaca e respiratória, pressão arterial sistólica, temperatura retal, saturação de oxigênio na hemoglobina, concentração final expirada de dióxido de carbono, concentração final inspirada e expirada de isofluorano, variáveis hemogasométricas, grau de analgesia intra e pós-operatória e grau de sedação. A estatística será realizada mediante análise de variância com aplicação do teste de Tukey, ao nível de 5% de significância. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Gabriel Montoro Nicácio - Integrante / Isabela Picolo Guimarães Alves - Integrante / Miriely Steim Diniz - Integrante / Renata Navarro Cassu - Coordenador / Helaine Stevanin - Integrante.

  • 2010 - 2011

    Classificação histopatológica de neoplasias mamárias em cadelas, e quantificação dos mastócitos no foco neoplásico, margem cirúrgica e linfonodos satélites, Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (2) . , Integrantes: Gabriel Montoro Nicácio - Integrante / Osimar de Carvalho Sanches - Coordenador.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade do Oeste Paulista, Hospital Veterinário. , Rod. Raposo Tavares, km 572, campus II, Limoeiro, 19067175 - Presidente Prudente, SP - Brasil, Telefone: (18) 32292035, Ramal: 2071, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2012 - Atual

    Universidade do Oeste Paulista

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 32

  • 2012 - 2012

    Universidade do Oeste Paulista

    Vínculo: Aluno especial de mestrado, Enquadramento Funcional: Aluno especial

    Outras informações:
    Anestesiologia Animal - Profa. Dra. Renata Navarro Cassu Total de 45 horas

  • 2010 - 2012

    Universidade do Oeste Paulista

    Vínculo: Aluno, Enquadramento Funcional: Aluno de Pós-Graduação

    Outras informações:
    Realizou programa de Monitoria

  • 2010 - 2012

    Universidade do Oeste Paulista

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Residente, Carga horária: 40

    Atividades

    • 02/2016

      Ensino, Medicina Veterinária, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Veterinária

    • 01/2016

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Veterinário, .,Cargo ou função, Coordenador do Programa de Aprimoramento Profissional.

    • 01/2015

      Ensino, Cirurgia de Pequenos Animais - Lato Sensu, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Emergências obstétricas e cirurgias do sistema genito-urinário

    • 01/2015

      Ensino, Cirurgia de Pequenos Animais - Lato Sensu, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Cirurgias ósseas, Cirurgias Ósseas

    • 08/2012

      Ensino, Medicina Veterinária, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Prática hospitalar em clínica cirúrgica de pequenos animais

    • 01/2010 - 01/2012

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Veterinário, .,Cargo ou função, Membro do Conselho de Residência Médico Veterinária como representante legal dos residentes.

    • 01/2009

      Estágios , Laboratório de Técnica Cirúrgica, .,Estágio realizado, PROGRAMA DE MONITORIA.

    • 02/2007 - 05/2007

      Estágios , Hospital Veterinário, .,Estágio realizado, Diagnóstico por Imagem.

    • 08/2005 - 11/2005

      Estágios , Hospital Veterinário, .,Estágio realizado, Reprodução Animal.

  • 2012 - 2012

    Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

    Vínculo: Aluno especial de mestrado, Enquadramento Funcional: Aluno especial

    Outras informações:
    Oftalmologia clínico-cirúrgica e experimental de pequenos animais - Prof. adj. Alexandre Lima de Andrade Total de 45 horas

  • 2011 - 2011

    Pontifícia Universidade Católica do Paraná

    Vínculo: Estágio de residência, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 40

    Outras informações:
    3 semanas

  • 2009 - 2009

    Clínica Veterinária Cerávolo, .

    Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Carga horária - 192 horas