Emanoel Servio Coqueiro dos Santos

Graduado em Biomedicina, mestre em genética em ênfase em genética molecular de microrganismos. MBA em gestão empresarial. Fundador e Diretor Presidente da Biogene ltda, empresário com mais de 15 anos de experiência em empreendimentos na área de biotecnologia. Coordenador de vários projetos financiados e co-financiados pelo CNPq, FACEPE, FINE e BNB. Autor e titular de patentes e proprietário de marcas. Membro do conselho gestor da RENORBIO entre 2016-2018. Ex Vice presidente e membro associado da ANBIOTEC.

Informações coletadas do Lattes em 28/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em Genética

1992 - 1996

Centro de Ciencias Biológicas
Título: Proteína vacuolar de 29 kDa para o diagnóstico do doenca de Chagas,Ano de Obtenção: 1996
Paulo Paes de Andrade.Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: Trypanosoma cruzi; Proteína de fusão; cDNA; Sorodiagnóstico.Grande área: Ciências BiológicasSetores de atividade: Produtos e Processos Biotecnológicos.

Especialização em MBA Executivo em Gestão Empresarial

2008 - 2010

Centro Universitário Maurício de Nassau - Recife
Título: Análise e Avaliação da Bioindústria no Estado de Pernambuco
Orientador: Paulo Paes de Andrade

Graduação em Bacharelado em Ciencias Biomedicas

1989 - 1992

Centro de Ciencias Biológicas

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2010 - 2010

Internacionalização de MPEs inovadoras. (Carga horária: 4h). , Associação Nacional de Entidades Promotoras de Tecnologias Avançadas, ANPROTEC, Brasil.

2010 - 2010

Fortalecimento da ações em Biossegurança e Biosseg. (Carga horária: 24h). , Associação Nacional de Biossegurança, ANBIO, Brasil.

2010 - 2010

Venture Capital e as relação com habitats de inova. (Carga horária: 4h). , Associação Nacional de Entidades Promotoras de Tecnologias Avançadas, ANPROTEC, Brasil.

2009 - 2009

Comércio Internacional - Exportação. (Carga horária: 8h). , Universidade Corporativa Banco do Brasil, UCBB, Brasil.

2009 - 2009

Módulo I: INTRODUÇÃO A PROPRIEDADE INTELECTUAL. (Carga horária: 90h). , Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.

2008 - 2008

Capacitação em Plano de Negócios - Linhas de finan. (Carga horária: 24h). , Hélice Consultoria, HÉLICE, Brasil.

2007 - 2007

Gestão Financeira. (Carga horária: 20h). , Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco, FIEPE, Brasil.

2007 - 2007

Boas Práticas de Fabricação (BPF). (Carga horária: 16h). , Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco, FIEPE, Brasil.

2007 - 2007

Regulação e Construção de Ambientes de Inovação em. (Carga horária: 16h). , Fundação Biominas, BIOMINAS, Brasil.

2001 - 2001

Extensão universitária em Curso Patentes Biotecnológicas. (Carga horária: 40h). , Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

1992 - 1992

Extensão universitária em Execução das Técnicas de IFAT, ELISA e Dot-ELISA.. (Carga horária: 35h). , Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética Molecular e de Microorganismos.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia / Subárea: Imunologia Aplicada.

Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Administração / Subárea: Administração de Empresas/Especialidade: Empreendedorismo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

Castro, RS ; SANTOS, E. S. C. . 2o. Seminário Estadual da Biotecnologia e Bioindústria. 2011. (Outro).

COQUEIRO, E. S. ; SANTOS, E. S. C. . I Seminário Estadual da Biotecnologia e Bioindústria. 2010. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Curso - III Curso de Bioinformática: Análise de dados moleculares.Nível Intermediário. 2012. (Oficina).

Curso Biotecnologia e Propriedade Intelectual.Curso de curta duração: 16 horas/aulas. 2011. (Oficina).

I JORNADA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GENÉTICA DA UFPE.O EMPREENDEDORISMO EM BIOTECNOLOGIA EM PERNAMBUCO. UMA VISÃO DO SETOR PRESENTE E FUTURO. 2011. (Encontro).

IX Semana do Biólogo/UPE.Biotecnologia Indústrial. 2010. (Encontro).

Semana de Comemoração ao dia do Biomédico.A Biomedicina aplicada a indústria biotecnolígica. 2010. (Encontro).

SIBIO 2010 - III Simpósio de Inovação em Ciênicas Biológicas.O Parque de Biotecnologia de Pernambuco. 2010. (Simpósio).

Workshop de Vendas Complexas. 2010. (Oficina).

Workshop - O papel dos parques tecnológicos no desenvolvimento de territórios. 2010. (Congresso).

II SicBio - Simpósio de Inovação em Ciências Biológicas UFPE.Panorama das Empresas Privadas de Biotecnologia do Estado de Pernambuco. 2009. (Simpósio).

XVI Semana de Biomedicina/UFPE.Empreendedorismo em Biotecnologia. 2009. (Encontro).

Curso Boa Práticas de Fabricaçao 0 BPF. 2007. (Oficina).

I Encontro Nordestino de empreendedorismo inovador. 2007. (Encontro).

I Workshop sobre Propriedade intelectual. 2006. (Oficina).

73ª ENCOMEX - ENCONTROS DE COMÉRCIO EXTERIOR. 2004. (Encontro).

SEMINÁRIO PARA ACOMPANHAMENTO DE PESQUISAS NO PROJETO GESTÃO COMPARTILHADA EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM SAÚDE NO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL.Desenvolvimento de aplicaivo de geoinformação - SIG visando o monitoramento epidemiológico do calazar. 2004. (Seminário).

I Congresso da Sociedade Brasileira de Biotecnologia. A Biogene. 2001. (Congresso).

Workshop sobre Leishmaniose. 1993. (Oficina).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

SANTOS, E. S. C.. Análise computacional de seqüências de nucleotídeos e aminoácidos de Lutzomyia longipalpis.. 2002. Universidade Federal de Pernambuco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Emanoel Servio Coqueiro dos Santos

Estabelecimento de uma linha de produção para partida piloto do kit para diagnóstico do calazar caninio Latéx-S7; 2006; Iniciação Científica - BIOGENE INDUSTRIA E COMERCIO LTDA, Instituto Evaldo Lodi; Orientador: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos;

Emanoel Servio Coqueiro dos Santos

Validação de um kit por aglutinação em látex para o sorodiagnóstico do calazar canino em campo; 2000; Iniciação Científica - Biogene Indústria e Comércio Ltda Me, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Paulo Paes de Andrade

PROTEINA RECOMBINANTE VACUOLAR DE TRYPANOSOMA CRUZI PARA O SORODIAG- NOSTICO DA DOENCA DE CHAGAS; 1996; Dissertação (Mestrado em Genética) - Universidade Federal de Pernambuco, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Paulo Paes de Andrade;

Emanoel Servio Coqueiro dos Santos

Estabelecimento de uma linha de produção para partida piloto do kit para diagnóstico do calazar caninio Latéx-S7; 2006; Iniciação Científica - BIOGENE INDUSTRIA E COMERCIO LTDA, Instituto Evaldo Lodi; Orientador: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos;

Emanoel Servio Coqueiro dos Santos

Validação de um kit por aglutinação em látex para o sorodiagnóstico do calazar canino em campo; 2000; Iniciação Científica - Biogene Indústria e Comércio Ltda Me, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

SANTOS, E. S. C. . Biokit de coleta ELISA/S7. 2001.

SANTOS, E. S. C. ; ANDRADE, P. P. . Kits para o diagnostico do Calazar canino ELISA/S7. 1998.

SANTOS, E. S. C. ; ANDRADE, P. P. ; QUEIROZ, I. M. . Kit por aglutinação em látex para o diagnóstico do calazar canino. 1998.

SANTOS, E. S. C. ; QUEIROZ, I. M. ; ANDRADE, P. P. . Suspencao de Leishmania chagasi IFAT. 1997.

SANTOS, E. S. C. ; QUEIROZ, I. M. ; ANDRADE, P. P. . Diagnostico do Calazar canino DOT-ELISA com o uso de proteinas recombinantes. 1996.

SANTOS, E. S. C. ; ANDRADE, P. P. . Validação de um kit para o diagnóstico do calazar canino em campo, utilizando proteínas de choque térmico recombinates (HSP70) de Leishmania chagasi. 2000.

SANTOS, E. S. C. . Mapeamento das Empresas de Biotecnologia brasileiras: Resultados e comparações com o cenário em Pernambuco. 2011. (Aula Ministrada).

SANTOS, E. S. C. . Bioeconomia. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SANTOS, E. S. C. ; QUEIROZ, I. M. . Engenharia Genética: princípios e aplicações. 1998. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

SANTOS, E. S. C. ; QUEIROZ, I. M. . Emprego de Bibliotecas de cDNA para o diagnóstico de doenças tropicais. 1997. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

SANTOS, E. S. C. ; HOLANDA, F. . PANORAMA DAS EMPRESAS PRIVADAS DE BIOTECNOLOGIA DO ESTADO DE PERNAMBUCO 2016/2017. 2017 (Livro) .

SANTOS, E. S. C. ; ANDRADE, P. P. ; SALGADO, J. B. . PANORAMA DAS EMPRESAS PRIVADAS DE BIOTECNOLOGIA DO ESTADO DE PERNAMBUCO 2009/2010. 2010 (Livro) .

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2001 - 2002

    Desenvolvimento de ferramenta via internet para gerenciamento em bioinformática, Descrição: Recentemente o Brasil entrou no fechado circuito dos país que dominam a tecnologia do sequenciamento em massa de DNA. Este extraordinário feito ocorreu graças ao esforço de pesquisadores Paulistas que conseguiram fechar o sequeciamento do genoma do primeiro fito-patógeno no mundo a Xylella fastidiosa. Porém o trabalho biológico envolvido com o sequenciamento trouxe um problema. Como arrumar de forma correta e lógica toda a informação que saia dos equipamentos de sequenciamento? A resposta foi a informática. Mais precisamente a Bioinformática. Uma nova ciência, uma especialização da informática voltada para a solução de problemas biológicos. Tendo a informática como ferramenta de trabalho foi possíveis análises de sistemas complexos em biologia até então impossíveis. Esta é uma ciência novíssima (existe há menos de 10 anos), que tem como objetivo desenvolver e aplicar técnicas computacionais no estudo da genética, da biologia molecular e da bioquímica. Entre outras coisas, ela é essencial para a construção de bases de dados contendo informações sobre os genes e proteínas dos organismos vivos, para a descoberta de novos genes, e de novos medicamentos. Em alguns setores de pesquisa em bioquímica e biologia molecular, o uso da informática é imprescindível para que se possa chegar a resultados definitivos a partir dos dados experimentais. A análise de genomas e proteomas, bem como os estudos relativos à relação estrutura e função de proteínas e de outras macromoléculas de interesse biológico são os setores em que isso mais se evidencia atualmente. Com a explosão de informações relativas a seqüências e estruturas disponíveis aos pesquisadores, o campo da Bioinformática ou biologia computacional estará envolvido na elucidação de aspectos desconhecidos da estrutura e função de genes e proteínas. No atual cenário temos programas (softwares) disponíveis via internet que são capazes de analisar as seqüências de dado genoma e determinar diferentes graus de similaridade co. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos - Coordenador / P.P. Andrade - Integrante / E.A. Kido - Integrante / L.K.S. Luna - Integrante / V.Q. Balbino - Integrante., Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2009 - Atual

    Isolamento e caracterização de proteíans recombinantes de Brucella sp para o desenvolvimento de kits rápidos para o sorodiagnóstico, Descrição: A brucelose é uma doença infecto-contagiosa, de evolução crônica que se caracteriza como uma enfermidade do aparelho reprodutivo, causada por bactérias do gênero Brucella. As lesões no trato reprodutor, na placenta e no feto de bovinos, ovinos, suínos, caninos e caprinos levam à infertilidade, associadas ou não ao abortamento. A primeira espécie do gênero Brucella isolada, foi em 1887, por Bruce, de baços de militares que morreram nas costas do Mediterrâneo. O organismo foi denominado de Brucella melitensis. Deste então várias espécies foram isoladas e caracterizadas. A Brucella abortus foi pela primeira vez isolada de um feto bovino abortado. A B. suis foi isolada de um leitão também abortado. A B. ovis foi descrita pela primeira vez, em 1956 e finalmente a B. canis foi descrita por Carmichael, em 1969. Nem todos os animais infectados apresentam os sinais clínicos característicos e a enfermidade deve ser diferenciada de outros agentes infecciosos como Actinobacillus seminis, A. actinomycetemcomitans, Histophilus ovis, Haemophilus spp., Corinebacterium psudotuberculosis ovis, Chlamydophila abortus, Salmonella urbana, Escherichia coli, Pseudomonas maltophilia e Yersinia enterocolitica. As perdas econômicas com a brucelose em rebanhos bovinos foram estimadas em $32 milhões ao ano. Não existem dados sobre o impacto econômico da brucelose ovina/caprina, mas ele é reconhecidamente grande no Brasil e no mundo. Estudos isolados em vários estados brasileiros apontam para índices entre 10% e 17% de soroprevalência, em conformidade com a tendência mundial. Na brucelose canina deve ser considerada graças ao grande risco com zoonose oportunista para crianças e profissionais veterinários. Sua incidência também é desconhecida, mas estudos fragmentários em vários estados apresentam um panorama preocupante. O diagnóstico das bruceloses veterinárias é realizado por técnicas que empregam a bactéria em suspensão. Sendo assim, é necessário o cultivo em grande escala do microorgan. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos - Coordenador / Paulo Paes de Andrade - Integrante / Ivone de Mello Queiroz - Integrante / Catarina Paula da Silva Ramos - Integrante / Gilzane Dantas Nóbrega - Integrante / Johnnys Barbosa Salgado - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2002 - 2004

    Desenvolvimento de aplicativo em sistema de geoinformação SIG visando o monitoramento epidemiológico do calazar, Descrição: No Brasil, e em especial na região Nordeste, o calazar constitui-se em grave endemia. Atualmente, o inquérito sorológico canino, com a eventual eutanásia dos cães infectados e a vigilância entomológica, empregando a técnica de captura e borrifação das localidades positivas são as únicas ações de controle na tentativa de reduzir a incidência da Leishmania chagasi. Porém, dados espaçados sem o devido processamento e orientação são inúteis como delineadores das campanhas de controle da doença. Motivo pelo qual o índice é crescente nos últimos anos. O emprego de técnicas de Georeferenciamento (GIS - Sistema de Informações Geográficas) é capaz de referenciar os dados obtidos nas companha de controle fazendo o devido cruzamento das informações com os locais de onde são obtidas. Esta tecnologia propicia uma tomada de decisão mais rápida e correta sendo hoje uma ferramenta indispensável para o controle epidemiológico de qualquer doença. Especialmente dos agravos com transmissão vetorial como o calazar. O desenvolvimento de um aplicativo com base em SIG Sistema de Geoinformação que posicione espacialmente ocorrências do inseto vetor e dos animais trabalhados na campanha permanente de controle do calazar canino é o principal objetivos deste projeto.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos - Coordenador / V.Q. Balbino - Integrante / Ivone de Mello Queiroz - Integrante / Ana Lúcia Candeias - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2

  • 2000 - 2000

    Validação de um kit para o diagnóstico do calazar canino em campo, utilizando proteínas de choque térmico (HSP70) de Leishmania chagasi, Descrição: No Brasil, e em especial na região Nordeste, o calazar constitui-se em grave endemia, apesar dos esforços para seu controle, a cargo da FUNASA (Fundação Nacional de Saúde). Atualmente, o inquérito sorológico canino, etapa crítica das ações de controle, se utiliza da técnica de Imunofluorescência Indireta, empregando promastigotas de Leishmania. Amostras de sangue de cães são coletadas em papéis de filtro e, posteriormente, eluidas em tampão e utilizados no diagnóstico. Os cães soropositivos são sacrificados. Estudos já demostraram reações cruzadas e perda de sensibilidade, devido a metodologia empregada. Objetivando o aumento da eficiência no diagnóstico e no controle do calazar canino, está sendo desenvolvida e padronizada metodologia, baseada na técnica de aglutinação em látex utilizando como antígeno o peptídeo recombinante S7, composto da fração carboxi-terminal da HSP70 de Leishmania chagasi. O desenvolvimento de um teste que possa ser realizado em campo evitaria uma segunda visita a localidade controlada e permitiria a eliminação imediata dos cães afetados, o que aumentaria significativamente a eficácia das ações de controle. Além disso, a redução dos custos inerentes a eliminação da segunda viagem dos agentes de saúde à áreas endêmicas levaria a uma economia considerável dos recursos destinados as campanhas de saúde pública. Um teste sorodiagnóstico com estas características viria atender as prerrogativas de descentralização das ações de controle das endemias, prevista pela NOB96 do SUS. Esse projeto foi financiado pelo Programa RHAE/CNPq e FACEPE (INOVA). O produto em questão recebeu o PRÊMIO FINEP/Nordeste. Categoria CROMO em 2001.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos - Coordenador / Paulo Paes de Andrade - Integrante / Ivone de Mello Queiroz - Integrante / Maria Mileide Andrade Montenegro - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3

  • 1999 - 1999

    EVTE do projeto: Validação de um kit para o diagnóstico do calazar canino em campo, utilizando proteínas de choque térmico (HSP70) de Leishmania chagasi, Descrição: Estudo de Viabilidade Técnica e Econômica do produto kit para o sorodiagnóstico rápido do calazar canino da empresa Biogene ltda. O novo produto tem como base o peptídeo recombinate S7, já empregado no kit de ELISA para diagnóstico do calazar canino em laboratório. Porém, o novo sistema, estabelecido em uma técnica conhecida como aglutinação em látex, permite um rápido e eficiente diagnóstico onde qualquer pessoa, mesmo sem o devido treinamento laboratorial, pode realizar o teste. Esse EVTE foi financiado através do MCT (Projeto Alfa), SEBRAE-PE e FACEPE.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos - Coordenador / L.K.S. Luna - Integrante / Paulo Paes de Andrade - Integrante / Ivone de Mello Queiroz - Integrante / José Lamartine Távora Junior - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3

  • 2009 - Atual

    Isolamento e caracterização de proteíans recombinantes de Brucella sp para o desenvolvimento de kits rápidos para o sorodiagnóstico, Descrição: A brucelose é uma doença infecto-contagiosa, de evolução crônica que se caracteriza como uma enfermidade do aparelho reprodutivo, causada por bactérias do gênero Brucella. As lesões no trato reprodutor, na placenta e no feto de bovinos, ovinos, suínos, caninos e caprinos levam à infertilidade, associadas ou não ao abortamento. A primeira espécie do gênero Brucella isolada, foi em 1887, por Bruce, de baços de militares que morreram nas costas do Mediterrâneo. O organismo foi denominado de Brucella melitensis. Deste então várias espécies foram isoladas e caracterizadas. A Brucella abortus foi pela primeira vez isolada de um feto bovino abortado. A B. suis foi isolada de um leitão também abortado. A B. ovis foi descrita pela primeira vez, em 1956 e finalmente a B. canis foi descrita por Carmichael, em 1969. Nem todos os animais infectados apresentam os sinais clínicos característicos e a enfermidade deve ser diferenciada de outros agentes infecciosos como Actinobacillus seminis, A. actinomycetemcomitans, Histophilus ovis, Haemophilus spp., Corinebacterium psudotuberculosis ovis, Chlamydophila abortus, Salmonella urbana, Escherichia coli, Pseudomonas maltophilia e Yersinia enterocolitica. As perdas econômicas com a brucelose em rebanhos bovinos foram estimadas em $32 milhões ao ano. Não existem dados sobre o impacto econômico da brucelose ovina/caprina, mas ele é reconhecidamente grande no Brasil e no mundo. Estudos isolados em vários estados brasileiros apontam para índices entre 10% e 17% de soroprevalência, em conformidade com a tendência mundial. Na brucelose canina deve ser considerada graças ao grande risco com zoonose oportunista para crianças e profissionais veterinários. Sua incidência também é desconhecida, mas estudos fragmentários em vários estados apresentam um panorama preocupante. O diagnóstico das bruceloses veterinárias é realizado por técnicas que empregam a bactéria em suspensão. Sendo assim, é necessário o cultivo em grande escala do microorgan. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos - Coordenador / Paulo Paes de Andrade - Integrante / Ivone de Mello Queiroz - Integrante / Catarina Paula da Silva Ramos - Integrante / Gilzane Dantas Nóbrega - Integrante / Johnnys Barbosa Salgado - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro.

  • 2002 - 2004

    Desenvolvimento de aplicativo em sistema de geoinformação ? SIG visando o monitoramento epidemiológico do calazar, Descrição: No Brasil, e em especial na região Nordeste, o calazar constitui-se em grave endemia. Atualmente, o inquérito sorológico canino, com a eventual eutanásia dos cães infectados e a vigilância entomológica, empregando a técnica de captura e borrifação das localidades positivas são as únicas ações de controle na tentativa de reduzir a incidência da Leishmania chagasi. Porém, dados espaçados sem o devido processamento e orientação são inúteis como delineadores das campanhas de controle da doença. Motivo pelo qual o índice é crescente nos últimos anos. O emprego de técnicas de Georeferenciamento (GIS - Sistema de Informações Geográficas) é capaz de referenciar os dados obtidos nas companha de controle fazendo o devido cruzamento das informações com os locais de onde são obtidas. Esta tecnologia propicia uma tomada de decisão mais rápida e correta sendo hoje uma ferramenta indispensável para o controle epidemiológico de qualquer doença. Especialmente dos agravos com transmissão vetorial como o calazar. O desenvolvimento de um aplicativo com base em SIG ? Sistema de Geoinformação que posicione espacialmente ocorrências do inseto vetor e dos animais trabalhados na campanha permanente de controle do calazar canino é o principal objetivos deste projeto.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos - Coordenador / V.Q. Balbino - Integrante / Ivone de Mello Queiroz - Integrante / Ana Lúcia Candeias - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2

  • 2000 - 2000

    Validação de um kit para o diagnóstico do calazar canino em campo, utilizando proteínas de choque térmico (HSP70) de Leishmania chagasi, Descrição: No Brasil, e em especial na região Nordeste, o calazar constitui-se em grave endemia, apesar dos esforços para seu controle, a cargo da FUNASA (Fundação Nacional de Saúde). Atualmente, o inquérito sorológico canino, etapa crítica das ações de controle, se utiliza da técnica de Imunofluorescência Indireta, empregando promastigotas de Leishmania. Amostras de sangue de cães são coletadas em papéis de filtro e, posteriormente, eluidas em tampão e utilizados no diagnóstico. Os cães soropositivos são sacrificados. Estudos já demostraram reações cruzadas e perda de sensibilidade, devido a metodologia empregada. Objetivando o aumento da eficiência no diagnóstico e no controle do calazar canino, está sendo desenvolvida e padronizada metodologia, baseada na técnica de aglutinação em látex utilizando como antígeno o peptídeo recombinante S7, composto da fração carboxi-terminal da HSP70 de Leishmania chagasi. O desenvolvimento de um teste que possa ser realizado em campo evitaria uma segunda visita a localidade controlada e permitiria a eliminação imediata dos cães afetados, o que aumentaria significativamente a eficácia das ações de controle. Além disso, a redução dos custos inerentes a eliminação da segunda viagem dos agentes de saúde à áreas endêmicas levaria a uma economia considerável dos recursos destinados as campanhas de saúde pública. Um teste sorodiagnóstico com estas características viria atender as prerrogativas de descentralização das ações de controle das endemias, prevista pela NOB96 do SUS. Esse projeto foi financiado pelo Programa RHAE/CNPq e FACEPE (INOVA). O produto em questão recebeu o PRÊMIO FINEP/Nordeste. Categoria CROMO em 2001.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos - Coordenador / Paulo Paes de Andrade - Integrante / Ivone de Mello Queiroz - Integrante / Maria Mileide Andrade Montenegro - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3

  • 1999 - 1999

    EVTE ? do projeto: Validação de um kit para o diagnóstico do calazar canino em campo, utilizando proteínas de choque térmico (HSP70) de Leishmania chagasi, Descrição: Estudo de Viabilidade Técnica e Econômica do produto kit para o sorodiagnóstico rápido do calazar canino da empresa Biogene ltda. O novo produto tem como base o peptídeo recombinate S7, já empregado no ?kit? de ELISA para diagnóstico do calazar canino em laboratório. Porém, o novo sistema, estabelecido em uma técnica conhecida como aglutinação em látex, permite um rápido e eficiente diagnóstico onde qualquer pessoa, mesmo sem o devido treinamento laboratorial, pode realizar o teste. Esse EVTE foi financiado através do MCT (Projeto Alfa), SEBRAE-PE e FACEPE.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos - Coordenador / L.K.S. Luna - Integrante / Paulo Paes de Andrade - Integrante / Ivone de Mello Queiroz - Integrante / José Lamartine Távora Junior - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3

  • 2009 - Atual

    Isolamento e caracterização de proteíans recombinantes de Brucella sp para o desenvolvimento de kits rápidos para o sorodiagnóstico, Descrição: A brucelose é uma doença infecto-contagiosa, de evolução crônica que se caracteriza como uma enfermidade do aparelho reprodutivo, causada por bactérias do gênero Brucella. As lesões no trato reprodutor, na placenta e no feto de bovinos, ovinos, suínos, caninos e caprinos levam à infertilidade, associadas ou não ao abortamento. A primeira espécie do gênero Brucella isolada, foi em 1887, por Bruce, de baços de militares que morreram nas costas do Mediterrâneo. O organismo foi denominado de Brucella melitensis. Deste então várias espécies foram isoladas e caracterizadas. A Brucella abortus foi pela primeira vez isolada de um feto bovino abortado. A B. suis foi isolada de um leitão também abortado. A B. ovis foi descrita pela primeira vez, em 1956 e finalmente a B. canis foi descrita por Carmichael, em 1969. Nem todos os animais infectados apresentam os sinais clínicos característicos e a enfermidade deve ser diferenciada de outros agentes infecciosos como Actinobacillus seminis, A. actinomycetemcomitans, Histophilus ovis, Haemophilus spp., Corinebacterium psudotuberculosis ovis, Chlamydophila abortus, Salmonella urbana, Escherichia coli, Pseudomonas maltophilia e Yersinia enterocolitica. As perdas econômicas com a brucelose em rebanhos bovinos foram estimadas em $32 milhões ao ano. Não existem dados sobre o impacto econômico da brucelose ovina/caprina, mas ele é reconhecidamente grande no Brasil e no mundo. Estudos isolados em vários estados brasileiros apontam para índices entre 10% e 17% de soroprevalência, em conformidade com a tendência mundial. Na brucelose canina deve ser considerada graças ao grande risco com zoonose oportunista para crianças e profissionais veterinários. Sua incidência também é desconhecida, mas estudos fragmentários em vários estados apresentam um panorama preocupante. O diagnóstico das bruceloses veterinárias é realizado por técnicas que empregam a bactéria em suspensão. Sendo assim, é necessário o cultivo em grande escala do microorgan. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos - Coordenador / Paulo Paes de Andrade - Integrante / Ivone de Mello Queiroz - Integrante / Catarina Paula da Silva Ramos - Integrante / Gilzane Dantas Nóbrega - Integrante / Johnnys Barbosa Salgado - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro.

  • 2002 - 2004

    Desenvolvimento de aplicativo em sistema de geoinformação ? SIG visando o monitoramento epidemiológico do calazar, Descrição: No Brasil, e em especial na região Nordeste, o calazar constitui-se em grave endemia. Atualmente, o inquérito sorológico canino, com a eventual eutanásia dos cães infectados e a vigilância entomológica, empregando a técnica de captura e borrifação das localidades positivas são as únicas ações de controle na tentativa de reduzir a incidência da Leishmania chagasi. Porém, dados espaçados sem o devido processamento e orientação são inúteis como delineadores das campanhas de controle da doença. Motivo pelo qual o índice é crescente nos últimos anos. O emprego de técnicas de Georeferenciamento (GIS - Sistema de Informações Geográficas) é capaz de referenciar os dados obtidos nas companha de controle fazendo o devido cruzamento das informações com os locais de onde são obtidas. Esta tecnologia propicia uma tomada de decisão mais rápida e correta sendo hoje uma ferramenta indispensável para o controle epidemiológico de qualquer doença. Especialmente dos agravos com transmissão vetorial como o calazar. O desenvolvimento de um aplicativo com base em SIG ? Sistema de Geoinformação que posicione espacialmente ocorrências do inseto vetor e dos animais trabalhados na campanha permanente de controle do calazar canino é o principal objetivos deste projeto.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos - Coordenador / V.Q. Balbino - Integrante / Ivone de Mello Queiroz - Integrante / Ana Lúcia Candeias - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2

  • 2000 - 2000

    Validação de um kit para o diagnóstico do calazar canino em campo, utilizando proteínas de choque térmico (HSP70) de Leishmania chagasi, Descrição: No Brasil, e em especial na região Nordeste, o calazar constitui-se em grave endemia, apesar dos esforços para seu controle, a cargo da FUNASA (Fundação Nacional de Saúde). Atualmente, o inquérito sorológico canino, etapa crítica das ações de controle, se utiliza da técnica de Imunofluorescência Indireta, empregando promastigotas de Leishmania. Amostras de sangue de cães são coletadas em papéis de filtro e, posteriormente, eluidas em tampão e utilizados no diagnóstico. Os cães soropositivos são sacrificados. Estudos já demostraram reações cruzadas e perda de sensibilidade, devido a metodologia empregada. Objetivando o aumento da eficiência no diagnóstico e no controle do calazar canino, está sendo desenvolvida e padronizada metodologia, baseada na técnica de aglutinação em látex utilizando como antígeno o peptídeo recombinante S7, composto da fração carboxi-terminal da HSP70 de Leishmania chagasi. O desenvolvimento de um teste que possa ser realizado em campo evitaria uma segunda visita a localidade controlada e permitiria a eliminação imediata dos cães afetados, o que aumentaria significativamente a eficácia das ações de controle. Além disso, a redução dos custos inerentes a eliminação da segunda viagem dos agentes de saúde à áreas endêmicas levaria a uma economia considerável dos recursos destinados as campanhas de saúde pública. Um teste sorodiagnóstico com estas características viria atender as prerrogativas de descentralização das ações de controle das endemias, prevista pela NOB96 do SUS. Esse projeto foi financiado pelo Programa RHAE/CNPq e FACEPE (INOVA). O produto em questão recebeu o PRÊMIO FINEP/Nordeste. Categoria CROMO em 2001.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos - Coordenador / Paulo Paes de Andrade - Integrante / Ivone de Mello Queiroz - Integrante / Maria Mileide Andrade Montenegro - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3

  • 1999 - 1999

    EVTE ? do projeto: Validação de um kit para o diagnóstico do calazar canino em campo, utilizando proteínas de choque térmico (HSP70) de Leishmania chagasi, Descrição: Estudo de Viabilidade Técnica e Econômica do produto kit para o sorodiagnóstico rápido do calazar canino da empresa Biogene ltda. O novo produto tem como base o peptídeo recombinate S7, já empregado no ?kit? de ELISA para diagnóstico do calazar canino em laboratório. Porém, o novo sistema, estabelecido em uma técnica conhecida como aglutinação em látex, permite um rápido e eficiente diagnóstico onde qualquer pessoa, mesmo sem o devido treinamento laboratorial, pode realizar o teste. Esse EVTE foi financiado através do MCT (Projeto Alfa), SEBRAE-PE e FACEPE.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos - Coordenador / L.K.S. Luna - Integrante / Paulo Paes de Andrade - Integrante / Ivone de Mello Queiroz - Integrante / José Lamartine Távora Junior - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3

  • 2009 - Atual

    Isolamento e caracterização de proteíans recombinantes de Brucella sp para o desenvolvimento de kits rápidos para o sorodiagnóstico, Descrição: A brucelose é uma doença infecto-contagiosa, de evolução crônica que se caracteriza como uma enfermidade do aparelho reprodutivo, causada por bactérias do gênero Brucella. As lesões no trato reprodutor, na placenta e no feto de bovinos, ovinos, suínos, caninos e caprinos levam à infertilidade, associadas ou não ao abortamento. A primeira espécie do gênero Brucella isolada, foi em 1887, por Bruce, de baços de militares que morreram nas costas do Mediterrâneo. O organismo foi denominado de Brucella melitensis. Deste então várias espécies foram isoladas e caracterizadas. A Brucella abortus foi pela primeira vez isolada de um feto bovino abortado. A B. suis foi isolada de um leitão também abortado. A B. ovis foi descrita pela primeira vez, em 1956 e finalmente a B. canis foi descrita por Carmichael, em 1969. Nem todos os animais infectados apresentam os sinais clínicos característicos e a enfermidade deve ser diferenciada de outros agentes infecciosos como Actinobacillus seminis, A. actinomycetemcomitans, Histophilus ovis, Haemophilus spp., Corinebacterium psudotuberculosis ovis, Chlamydophila abortus, Salmonella urbana, Escherichia coli, Pseudomonas maltophilia e Yersinia enterocolitica. As perdas econômicas com a brucelose em rebanhos bovinos foram estimadas em $32 milhões ao ano. Não existem dados sobre o impacto econômico da brucelose ovina/caprina, mas ele é reconhecidamente grande no Brasil e no mundo. Estudos isolados em vários estados brasileiros apontam para índices entre 10% e 17% de soroprevalência, em conformidade com a tendência mundial. Na brucelose canina deve ser considerada graças ao grande risco com zoonose oportunista para crianças e profissionais veterinários. Sua incidência também é desconhecida, mas estudos fragmentários em vários estados apresentam um panorama preocupante. O diagnóstico das bruceloses veterinárias é realizado por técnicas que empregam a bactéria em suspensão. Sendo assim, é necessário o cultivo em grande escala do microorgan. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos - Coordenador / Paulo Paes de Andrade - Integrante / Ivone de Mello Queiroz - Integrante / Catarina Paula da Silva Ramos - Integrante / Gilzane Dantas Nóbrega - Integrante / Johnnys Barbosa Salgado - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro.

  • 2002 - 2004

    Desenvolvimento de aplicativo em sistema de geoinformação ? SIG visando o monitoramento epidemiológico do calazar, Descrição: No Brasil, e em especial na região Nordeste, o calazar constitui-se em grave endemia. Atualmente, o inquérito sorológico canino, com a eventual eutanásia dos cães infectados e a vigilância entomológica, empregando a técnica de captura e borrifação das localidades positivas são as únicas ações de controle na tentativa de reduzir a incidência da Leishmania chagasi. Porém, dados espaçados sem o devido processamento e orientação são inúteis como delineadores das campanhas de controle da doença. Motivo pelo qual o índice é crescente nos últimos anos. O emprego de técnicas de Georeferenciamento (GIS - Sistema de Informações Geográficas) é capaz de referenciar os dados obtidos nas companha de controle fazendo o devido cruzamento das informações com os locais de onde são obtidas. Esta tecnologia propicia uma tomada de decisão mais rápida e correta sendo hoje uma ferramenta indispensável para o controle epidemiológico de qualquer doença. Especialmente dos agravos com transmissão vetorial como o calazar. O desenvolvimento de um aplicativo com base em SIG ? Sistema de Geoinformação que posicione espacialmente ocorrências do inseto vetor e dos animais trabalhados na campanha permanente de controle do calazar canino é o principal objetivos deste projeto.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos - Coordenador / V.Q. Balbino - Integrante / Ivone de Mello Queiroz - Integrante / Ana Lúcia Candeias - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2

  • 2000 - 2000

    Validação de um kit para o diagnóstico do calazar canino em campo, utilizando proteínas de choque térmico (HSP70) de Leishmania chagasi, Descrição: No Brasil, e em especial na região Nordeste, o calazar constitui-se em grave endemia, apesar dos esforços para seu controle, a cargo da FUNASA (Fundação Nacional de Saúde). Atualmente, o inquérito sorológico canino, etapa crítica das ações de controle, se utiliza da técnica de Imunofluorescência Indireta, empregando promastigotas de Leishmania. Amostras de sangue de cães são coletadas em papéis de filtro e, posteriormente, eluidas em tampão e utilizados no diagnóstico. Os cães soropositivos são sacrificados. Estudos já demostraram reações cruzadas e perda de sensibilidade, devido a metodologia empregada. Objetivando o aumento da eficiência no diagnóstico e no controle do calazar canino, está sendo desenvolvida e padronizada metodologia, baseada na técnica de aglutinação em látex utilizando como antígeno o peptídeo recombinante S7, composto da fração carboxi-terminal da HSP70 de Leishmania chagasi. O desenvolvimento de um teste que possa ser realizado em campo evitaria uma segunda visita a localidade controlada e permitiria a eliminação imediata dos cães afetados, o que aumentaria significativamente a eficácia das ações de controle. Além disso, a redução dos custos inerentes a eliminação da segunda viagem dos agentes de saúde à áreas endêmicas levaria a uma economia considerável dos recursos destinados as campanhas de saúde pública. Um teste sorodiagnóstico com estas características viria atender as prerrogativas de descentralização das ações de controle das endemias, prevista pela NOB96 do SUS. Esse projeto foi financiado pelo Programa RHAE/CNPq e FACEPE (INOVA). O produto em questão recebeu o PRÊMIO FINEP/Nordeste. Categoria CROMO em 2001.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos - Coordenador / Paulo Paes de Andrade - Integrante / Ivone de Mello Queiroz - Integrante / Maria Mileide Andrade Montenegro - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3

  • 1999 - 1999

    EVTE ? do projeto: Validação de um kit para o diagnóstico do calazar canino em campo, utilizando proteínas de choque térmico (HSP70) de Leishmania chagasi, Descrição: Estudo de Viabilidade Técnica e Econômica do produto kit para o sorodiagnóstico rápido do calazar canino da empresa Biogene ltda. O novo produto tem como base o peptídeo recombinate S7, já empregado no ?kit? de ELISA para diagnóstico do calazar canino em laboratório. Porém, o novo sistema, estabelecido em uma técnica conhecida como aglutinação em látex, permite um rápido e eficiente diagnóstico onde qualquer pessoa, mesmo sem o devido treinamento laboratorial, pode realizar o teste. Esse EVTE foi financiado através do MCT (Projeto Alfa), SEBRAE-PE e FACEPE.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Emanoel Servio Coqueiro dos Santos - Coordenador / L.K.S. Luna - Integrante / Paulo Paes de Andrade - Integrante / Ivone de Mello Queiroz - Integrante / José Lamartine Távora Junior - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2000

Prêmio FINEP/Produto - Regional/NE, FINEP.

1999

Prêmio Idéia Inovadora, MCT/FACEPE/SEBRAE-PE.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Biogene Indústria e Comércio Ltda Me, Indústria, Laboratório de Produção Biotecnológica. , Rua Lindolfo Color, 390, Engenho do Meio, 50730605 - Recife, PE - Brasil, Telefone: (81) 30481884, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

1999 - 2001

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Assistente 1 (Substituto), Carga horária: 20

Outras informações:
Professor Substituto, nível Assistente 1 (20 horas/aula) Contrato iniciado em 16/09/99 Disciplinas Bioquímica 1, 2 e 3 Departamento de Morfologia e Fisiologia Animal

Atividades

  • 09/1999 - 09/2001

    Ensino,,Disciplinas ministradas, Bioquímica 1, Bioquímica 2, Bioquímica 3

1996 - 1997

Universidade Federal de Pernambuco

Vínculo: Servidor público ou celetista, Enquadramento Funcional: Professor Auxiliar 3 (Substituto), Carga horária: 20

Outras informações:
Professor Substituto, nível Auxiliar 3 (20 horas/aula) Disciplinas de Genética Humana I e Genética Molecular No período de 01/04/96 à 01/04/97 Departamento de Genética Centro de Ciências Biológicas

Atividades

  • 04/1996 - 04/1997

    Ensino,,Disciplinas ministradas, Genética Humana I, Genética Molecular e Mendeliana, Citogenética

1993 - 2000

Fundação de Saúde Amaury de Medeiros

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Técnico de Laboratório Nível I (Biomédico), Carga horária: 20

Outras informações:
Hospital Getúlio Vargas (HGV) Setor de Patologia Clínica Técnico de Laboratório Nível I (Biomédico)

Atividades

  • 03/1993 - 04/2000

    Serviços técnicos especializados , Hospital Getúlio Vargas Hgv, Setor de Patologia Clínica.,Serviço realizado, Biomédico.

1993 - Atual

Biogene Indústria e Comércio Ltda Me

Vínculo: Sócio Fundador, Enquadramento Funcional: Diretor Presidente, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Diretor Presidente e sócio Fundador. Coordenador de projetos de pesquisa e desenvolvimento de novos produtos.

Atividades

  • 03/1996

    Direção e administração, Indústria, .,Cargo ou função, Diretor Executivo.

  • 03/1996

    Pesquisa e desenvolvimento , Indústria, Laboratório de Produção Biotecnológica.,Linhas de pesquisa

  • 03/1995

    Outras atividades técnico-científicas , Indústria, Indústria.,Atividade realizada, Produção de kits para sorodiagnóstico do calazar canino..