Vanessa Alvaro Diniz

Analista de Qualidade em Bio-manguinhos, possui graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Veiga de Almeida (2009) e pós graduação em Citoquímica ultraestrutural (IOC), com experiência na área de Morfologia, com ênfase em Citologia e Biologia Celular.

Informações coletadas do Lattes em 23/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Especialização em Citoquímica Ultra-estrutural

2009 - 2009

Instituto Oswaldo Cruz/ FIOCRUZ
Título: Citoquímica Ultra-estrutural
Orientador: Dra. Suzana Côrte-Real Faria
Bolsista do(a): Instituto Oswaldo Cruz/ FIOCRUZ, IOC, Brasil.

Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas

2005 - 2008

Universidade Veiga de Almeida
Título: Participação dos neutrófilos na Resposta Imune Inata
Orientador: Jorge Luiz Alves

Ensino Médio (2º grau)

2000 - 2002

Rede mv1

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2012 - 2012

Cold Cathode Field Emission SEM & Energy Dispersiv. (Carga horária: 12h). , Jeol Institute, JEOL, Estados Unidos.

2009 - 2009

IV CURSO DE BIOSSEGURANÇA - Experimentação Animal. (Carga horária: 40h). , Instituto Oswaldo Cruz/ FIOCRUZ, IOC, Brasil.

2009 - 2009

IV Curso Transporte de Material Biológico. (Carga horária: 8h). , Instituto Oswaldo Cruz/ FIOCRUZ, IOC, Brasil.

2009 - 2009

Workshop Soluções para Separação, Cultura Celular. (Carga horária: 6h). , Escola Nacional de Saúde Pública, ENSP, Brasil.

2009 - 2009

IV Curso de Biossegurança - Módulo Risco Físico. (Carga horária: 15h). , Instituto Oswaldo Cruz/ FIOCRUZ, IOC, Brasil.

2009 - 2009

IV CURSO DE BIOSSEGURANÇA - Módulo Introdutório. (Carga horária: 20h). , Instituto Oswaldo Cruz/ FIOCRUZ, IOC, Brasil.

2009 - 2009

Microscopia Digital, processamento e análise de im. (Carga horária: 12h). , XXII Congresso da Sociedade Brasileira de Microscopia e Microanálise 2009, SBMM 2009, Brasil.

2008 - 2008

Extensão universitária em Imunofarmacologia. (Carga horária: 48h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

2008 - 2008

Extensão universitária em As Faces do Citoesqueleto. (Carga horária: 32h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

2007 - 2007

Extensão universitária em Biologia Celular e Tráfego de Vesículas. (Carga horária: 35h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

1997 - 2004

Inglês Avançado. (Carga horária: 9000h). , Curso Oxford, OXFORD, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: Citologia e Biologia Celular.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Farmacologia.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Morfologia.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: ultraestrutura celular.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

XXII Congresso da Sociedade Brasileira de Micorscopia Microanálise de 4 a 7 de outubro de 2009. Peripheral Blood Fibrocytes: Ultrastructural and Phenotypical aspects. 2009. (Congresso).

XXXIII CONGRESS OF THE BRAZILIAN SOCIETY FOR IMMUNOLOGY II EXTRA SECTION OF CLINICAL IMMUNOLOGY. STUDY OF MICE FIBROCYTES PARTICIPATION, IN VITRO, IN THE LEISHMANIA (L.) AMAZONENSIS INFECTION. 2008. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Alexandre Felip Silva Corrêa

Estudo da participação de células fagocíticas (macrófagos e neutrófilos) in vivo e in vitro como potenciais alvos no controle da infecção por Leishmania spp; ; 2007; Orientação de outra natureza; (Ciências Biológicas) - Universidade Veiga de Almeida, Centro de Integração Escola Empresa; Orientador: Alexandre Felip Silva Corrêa;

SUZANA CÔRTE-REAL FARIA

Treinamento e Capacitação Técnica (TCT) em Microscopia Eletrônica em equipamentos e técnicas para a Plataforma Multiusuário de Microscopia Eletrônica; 2009; Orientação de outra natureza; (Treinamento e Capacitação Técnica) - Instituto Oswaldo Cruz, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ; Orientador: Suzana Côrte-Real Faria;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • MACEDO-SILVA, ROGER MAGNO ; SANTOS, CARINA DE LIMA PEREIRA DOS ; DINIZ, VANESSA ALVARO ; CARVALHO, JORGE JOSE DE ; GUERRA, CAMILA ; CORTE-REAL, SUZANA . Peripheral blood fibrocytes: new information to explain the dynamics of Leishmania infection. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz (Impresso) , v. 109, p. 61-69, 2014.

  • Côrte-Real, S. ; MACEDO-SILVAI, R. M. ; SANTOS, C. L. P. ; DINIZ, V. A. ; CARVALHO, J. J. ; Guerra, C. . Peripheral blood fibrocytes: new information to explain the dynamics of Leishmania infection. MEMORIAS DO INSTITUTO OSWALDO CRUZ , v. 109, p. 61-69, 2014.

  • DETONI, MICHELLE LIMA ; Fessel, M.R. ; MAIA, A. ; Porcino, G.N. ; Quellis, L.R. ; Faria-Pinto, P. ; Marques, M.J. ; JULIANO, M. ; JULIANO, L. ; DINIZ, V. A. ; Côrte-Real, S. ; COSTA, S. C. G. ; SOUZA, C. S. ; VASCONCELOS, E. G. . An antigenic domain of the Leishmania amazonensis nucleoside triphosphate diphosphohydrolase (NTPDase 1) is associated with disease progression in susceptible infected mice. Parasitology Research (1987. Print) , v. 107, p. 1-26, 2013.

  • PORCINO, GABRIANE NASCIMENTO ; CARVALHO-CAMPOS, CRISTIANE ; MAIA, ANA CAROLINA RIBEIRO GOMES ; DETONI, MICHELLE LIMA ; FARIA-PINTO, PRISCILA ; COIMBRA, ELAINE SOARES ; MARQUES, MARCOS JOSÉ ; JULIANO, MARIA APARECIDA ; JULIANO, LUIZ ; DINIZ, VANESSA ÁLVARO ; CORTE-REAL, SUZANA ; VASCONCELOS, EVELINE GOMES . Leishmania (Viannia) braziliensis nucleoside triphosphate diphosphohydrolase (NTPDase 1): Localization and in vitro inhibition of promastigotes growth by polyclonal antibodies. Experimental Parasitology , v. 132, p. 293-299, 2012.

  • REZENDE-SOARES, F.&nbsp ; CAMPOS, Cristiane Carvalho ; MARQUES, M.&nbsp ; Porcino, GN ; Giarola N.L.L. ; Costa, B.L.S. ; TAUNAY-RODRIGUES, A ; Faria-Pinto, P. ; de SOUZA, M.A. ; DINIZ, V. A. ; CORTE-REAL, S. ; JULIANO, M.A. ; JULIANO, L. ; VASCONCELOS, Eveline Gomes . Cytochemical localization of ATP diphosphohydrolase from Leishmania(Viannia) brasiliensis promastigotes and indentification of an antigenic and catalytically active isoform. Parasitology (London. Print) , v. 135, p. 773-783, 2010.

  • REZENDE-SOARES, F. A. ; CARVALHO-CAMPOS, C. ; MARQUES, M. J. ; PORCINO, G. N. ; GIAROLA, N. L. L. ; COSTA, B. L. S. ; TAUNAY-RODRIGUES, A. ; FARIA-PINTO, P. ; SOUZA, M. A. ; DINIZ, V. A. ; CORTE-REAL, S. ; JULIANO, M. A. ; JULIANO, L. ; VASCONCELOS, E. G. . Cytochemical localization of ATP diphosphohydrolase from Leishmania (Viannia) braziliensis promastigotes and identification of an antigenic and catalytically active isoform. Parasitology (London. Print) , v. 137, p. 773-783, 2010.

  • REZENDE-SOARES, F. A. ; CARVALHO-CAMPOS, C. ; MARQUES, M. J. ; PORCINO, G. N. ; GIAROLA, N. L. L. ; COSTA, B. L. S. ; TAUNAY-RODRIGUES, A. ; FARIA-PINTO, P. ; SOUZA, M. A. ; DINIZ, V. A. ; CORTE-REAL, S. ; JULIANO, M. A. ; JULIANO L. ; VASCONCELOS, E. G. . Cytochemical localization of ATP diphosphohydrolase from Leishmania (Viannia) braziliensis promastigotes and identification of an antigenic and catalytically active isoform. Parasitology (London. Print) , p. 1-1, 2009.

  • GUERRA, C. B. ; MACEDO-SILVA, ROGER MAGNO ; DINIZ, V. A. ; Côrte-Real, S. . Ultraestrutura de parasitos do gênero Leishmania. In: Fátima Conceição-Silva; Carlos Roberto Alves. (Org.). Leishmanioses do Continente Americano. 22ed.Rio de Janeiro: Fiocruz, 2014, v. 01, p. 1-512.

  • Ferreira, C.P. ; Almeida, A.C.O. ; DINIZ, V. A. ; CORTE-REAL, S. . Análise Ultraestrutural da Esporoticose Linfocutânea no Estado do Rio de Jeneiro/Brasil. In: Reunião Anual de Dermatologistas Latino- Americano, 2012, São Paulo. Reunião Anual de Dermatologistas Latino- Americano, 2012.

  • Côrte-Real R. ; DINIZ, V. A. ; Figueiredo,MB ; Côrte-Real, S. ; Garcia ES. . Ultrastructural analysis of Rhodnius prolixus Salivary glands:of the formation and release of vesicles into saliva. In: 11th Interamerican Congress of Microscopy - CIASEM 2011, 2011, Mérida, Yucatán, México. 11th Interamerican Congress of Microscopy - CIASEM 2011, 2011.

  • CÔRTES, L. M. C ; MACEDO-SILVA,RM ; DINIZ, V. A. ; Zapata,A.C.L. ; Bello, Felio J ; Madeira, Maria F ; Brazil, Reginaldo P ; Côrte-Real, S. ; ALVES, C. R. . Interaction of Leishmania spp. with an insect cell line from Lutzomyia longipalpis (Lulo). In: 11th Interamerican Congress of Microscopy - CIASEM 2011, 2011, Mérida, Yucatán, México. 11th Interamerican Congress of Microscopy - CIASEM 2011, 2011.

  • MACEDO-SILVA,RM ; GUERRA, C. B. ; DINIZ, V. A. ; Lima, C. ; Côrte-Real, S. . PERIPHERAL BLOOD FIBROCYTES: ULTRASTRUCTURAL AND PHENOTYPICAL ASPECTS. In: XXII Congresso da Sociedade Brasileira de Microscopia e Microanálise de 4 a 7 de outubro de 2009, 2009, Belo Horizonte. XXII Congresso da SBMM, 2009.

  • QUELLIS, L. R ; Porcino, G. N. ; FLORES, K. T ; FARIA-PINTO, P. ; Penido, M. L.O. ; COIMBRA, E. S. ; MARQUES, M. ; DINIZ, V. A. ; Côrte-Real, S. ; VASCONCELOS, E. G. . Cytochemical localization of ATP diphosphohydrolase from Leishmania (Vianna) braziliensis. In: XXII Congresso Brasileiro de Parasitologia, 2011, São Paulo-SP. XXII Congresso Brasileiro de Parasitologia, 2011.

  • QUELLIS, L. R ; Maia, A. C. R. G. ; FLORES, K. T ; MARCONATO, D. G. ; FARIA-PINTO, P. ; Penido, M. L.O. ; DINIZ, V. A. ; Côrte-Real, S. ; MARQUES, M. ; VASCONCELOS, E. G. . The ecto-ATP diphosphohidrolase from Leishmania (Leishmania) chagasi is a possible target for new leihmanicidal drug.. In: XXII Congresso Brasileiro de Parasitologia, 2011, São Paulo-SP.. XXII Congresso Brasileiro de Parasitologia, 2011.

  • Ferreira, C.P. ; Almeida, A.C.O. ; DINIZ, V. A. ; Côrte-Real, S. . Ultrastructural analysis of chronic granulomatous infections of patients in the Rio de Janeiro state. In: XXIII Congresso SOCIEDADE BRASILEIRA DE MICROSCOPIA E MICROANÁLISE, 2011, Armação dos Búzios ? RJ - Bras. XXIII Congresso SOCIEDADE BRASILEIRA DE MICROSCOPIA E MICROANÁLISE, 2011.

  • Porcino, G. N. ; CARVALHO-CAMPOS, C. ; FARIA-PINTO, P. ; Mendes, R. G. P. R. ; MARQUES, M. ; DINIZ, V. A. ; Côrte-Real, S. ; VASCONCELOS, E. G. . CYTOCHEMICAL LOCALIZATION OF ATP DIPHOSPHOHYDROLASE FROM Leishmania (Viannia) braziliensis PROMASTIGOTES. In: XXVI Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Protozoologia XXXVII Reunião Anual sobre Pesquisa básica em Doença de Chagas, 2010, Foz de Iguaçú. XXVI Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Protozoologia XXXVII Reunião Anual sobre Pesquisa básica em Doença de Chagas, 2010.

  • Maia, A. C. R. G. ; Porcino, G. N. ; Emídio, N. B. ; Fessel, M. R. ; Detoni, M. L. ; Mendes, R. G. P. R. ; MARQUES, M. ; DINIZ, V. A. ; Côrte-Real, S. ; VASCONCELOS, E. G. . IDENTIFICATION OF AN CATALYTICALLY ACTIVE ATP DIPHOSPHOHYDROLASE ISOFORM FROM Leishmania (Leishmania) chagasi PROMASTIGOTE FORMS. In: XXVI Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Protozoologia XXXVII Reunião Anual sobre Pesquisa básica em Doença de Chagas, 2010, Foz Iguaçú. XXVI Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Protozoologia XXXVII Reunião Anual sobre Pesquisa básica em Doença de Chagas, 2010.

  • Peixoto, E ; DINIZ, V. A. ; Côrte-Real, S. ; Borba, C. ; Antas, P. . Estudo in vitro da Infecção de Macrófagos Murinos por Cepas de Paecilomyces lilacinus Provenientes de Distintas Formas Clínicas de Hialohifomicose.. In: 25º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2009, Porto de Galinhas. 25º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2009.

  • MACEDO-SILVA,RM ; GUERRA, C. B. ; DINIZ, V. A. ; REAL, S. C. . STUDY OF MICE FIBROCYTES PARTICIPATION, IN VITRO, IN THE LEISHMANIA (L.) AMAZONENSIS INFECTION. In: XXXIII CONGRESS OF THE BRAZILIAN SOCIETY FOR IMMUNOLOGY II EXTRA SECTION OF CLINICAL IMMUNOLOGY, 2008, RIBEIRÃO PRETO. XXXIII CONGRESS OF THE BRAZILIAN SOCIETY FOR IMMUNOLOGY II EXTRA SECTION OF CLINICAL IMMUNOLOGY, 2008.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

GUIMARÃES, E. V. ; DINIZ, V. A. ; Côrte-Real, S. ; BARBOSA, H. S . Cultura de Células e Mamiferos. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

CÔRTE-REAL, S. ; BARBOSA, H. S ; DINIZ, V. A. . Biologia Celular e Ultraestrutural de Células Eucariotas Inferiores e Superiores. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

Côrte-Real, S. ; PEREIRA, M. C. S. ; DINIZ, V. A. ; STEPHENS, P. R. S. . Curso técnico em Biotecnologia. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

GUIMARÃES, E. V. ; DINIZ, V. A. ; BARBOSA, H. S . Cultura de Células de Mamíferos. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

BARBOSA, H. S ; DINIZ, V. A. . Imunologia de doenças infecciosas e parasitárias. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

CÔRTES, L. M. C ; ALVES, C. R. ; DINIZ, V. A. ; MACEDO-SILVA,RM ; Côrte-Real, S. . Frutos do Cacaueiro ( Interação de Leishmania chagasi com células LULO). 2011. Fotografia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2011 - 2012

    Aplicação de metodologias ultraestruturais para a visualização de moléculas no sistema receptor-ligante presentes na interação parasito-célula hospedeira., Descrição: A avaliação da participação dos receptores de reconhecimento de padrões associados à patógenos presentes em células residentes e inflamatórias visa contribuir para a elucidação dos mecanismos envolvidos na resposta imune inicial e tardia na infecção por Leishmania. Os fibroblastos atuam no processo de resposta inflamatória na pele, como também são capazes de atuar como células hospedeiras para a Leishmania, nos primeiros momentos da infecção e durante a fase crônica latente da doença. Por outro lado, os fibrócitos, são células capazes de secretar quimiocinas e citocinas, além de expressar moléculas de adesão, sendo também passíveis à infecção por Leishmania. Os receptores de superfície celular são alvo de intensas investigações que buscam elucidar os mecanismos envolvidos na condução do perfil da resposta imune durante a interação destes receptores com moléculas da superfície de parasitos intracelulares obrigatórios. Objetivos específicos: (1) Analisar, in vitro, a expressão dos receptores TLR-2, TLR-4, TLR-6, RMF, FcR, FnR e Cr1/CR3, nas culturas primárias de fibroblastos de derme e fibrócitos do sangue periférico, infectados ou não por Leishmania (L) amazonensis e Leishmania (V.) braziliensis. (2) Investigar, in vitro, a participação dos receptores TLR-2, TLR-4, TLR-6, RMF, FcR, FnR e Cr1/CR3 na endocitose de L. (L) amazonensis e L. (V.) braziliensis. por células residentes e inflamatórias. As metodologias propostas no projeto serão realizadas no Laboratório de Biologia Estrutural (IOC) e na plataforma de Microscopia Eletrônica do IOC. São elas: 1.Culturas Primárias de Fibroblastos de Derme e Fibrócitos de Sangue Periférico. 2.isolamento e manutenção de amastigostas e promastigotas de L. (L) amazonensis e L. (V.) braziliensis. 3.infecção das culturas primárias com os parasitos, 4. processamentos para o preparo de especimes para microscopia eletrônica de transmissão. 5.crioultramicrotomia. 6.imunocitoquímica ultraestrutural 7. preparo das amostras para microscopia.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Vanessa Alvaro Diniz - Integrante / Suzana Côrte-Real Faria - Coordenador.

  • 2010 - 2012

    Estudo da participação do fibrócito como célula apresentadora de antígenos na infecção por Leishmania (L.) amazonensis, Descrição: Os fibrócitos (F) fazem parte de uma sub-população de leucócitos, que tem sido bem descrita em camundongos, humanos e macacos. Eles representam 0.5 1% das células nucleadas do sangue periférico e apresentam um fenótipo único, expressando CD45, CD34, CD13 e produzindo colágeno tipo I, vimentina e fibronectina. (Bucala et al, 1994, Chesney et al, 1997; revisto por Quan et al, 2004). Os fibrócitos podem desenvolver um papel crucial na resposta imune inata, pois reconhecem diversos ligantes de receptores Toll- Like (Balmelli et al, 2008), produzem citocinas e atuam como célula apresentadora de antígeno, capazes de migrar para o linfonodo e estimular linfócitos T CD4+ e CD8+. (Chesney et al, 1998). A sinalização por receptores Toll é um dos primeiros sistemas de defesa após invasão de microorganismos o que confere especificidade a células do sistema imune a diferentes patógenos, estando ainda relacionado com a apresentação antigênica por controlar a maturação e acidificação do fagossoma, bem como a expressão de moléculas co-estimulatórias (Blander JM, 2008). Diversos autores têm identificado os fibrócitos em diversos estados patológicos como por exemplo, asma, doenças auto-imunes, cardiomiopatias isquêmicas e esquistossomose em processos iniciais de inflamação e de remodelamento tecidual. (Nihlberg et al, 2006; Varcoe et al, 2006; Haudek et al, 2006; Chesney et al, 1998; Grab et al, 2004). Como sugerido por Grab em 2004, os fibrócitos participam da resposta na leishmaniose, o grupo de pesquisa chefiado pela Dra Suzana Côrte-Real do Instituto Oswaldo Cruz- Fiocruz tem identificado a participação destas células em modelos experimentais de leishmaniose, demonstrando o aumento expressivo de F na derme de camundongos infectados por L. (L.) amazonensis, com a produção de citocinas e fatores pró e anti-inflamatórios.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Vanessa Alvaro Diniz - Integrante / Suzana Côrte-Real Faria - Coordenador / Carina Lima - Integrante / Mirian Claudia de Souza Pereira - Integrante / Andrea Henriques-Pons - Integrante / Jorge José de Carvalho - Integrante.

  • 2009 - 2011

    Estudo Comparativo do Papel dos Receptores Toll- Like na interação e no direcionamento da resposta imune, de fibroblastos e dos fibrócitos, frente à infecção com Leishmania (L.) amazonensis, Descrição: A leishmaniose é uma zoonose causada por protozoários do gênero Leishmania, distribuída principalmente nas regiões tropicais e subtropicais e afetando cerca de 12 milhões de pessoas em todo o mundo. A pele apresenta um sistema imune próprio onde células residentes e inflamatórias possuem um papel crucial na resposta imune inicial à infecção por parasitas do gênero Leishmania através da liberação de citocinas, quimiocinas e fatores de crescimento. Entre as células residentes da pele, os fibroblastos de derme atuam na primeira linha de defesa participando da resposta inflamatória inicial. Diversos trabalhos demonstram a suscetibilidade dos fibroblastos à infecção por várias espécies de Leishmania tanto in vivo quanto in vitro, sendo sugerida a participação destas células como mecanismo de escape para o parasita na fase crônica da doença. Recentemente foi descrita uma nova população celular que capaz de migrar rapidamente do sangue periférico para o tecido lesionado, denominada de fibrócitos. Estas células expressam na superfície celular alguns antígenos comuns aos leucócitos e são capazes de participar da resposta imune inicial através do reconhecimento, internalização e apresentação antigênica. Na literatura há relatos da participação dos fibrócitos em infecções causadas por bactérias e helmintos, atuando na ativação da resposta imune e na síntese de componentes da matriz extracelular. Entretanto, não há estudos sobre a participação destas células em infecções por tripanossomatídeos. A infecção por parasitas do gênero Leishmania envolve a interação de moléculas de superfície do parasita com receptores presentes na superfície das células hospedeiras. Recentemente, foi demonstrada a participação dos receptores Toll- like (TLR)-2 no reconhecimento da LPG de Leishmania (L.) major por macrófagos e células NK. Entretanto, não há relatos sobre a participação dos TLRs de fibroblastos e fibrócitos durante a infecção por Leishmania (L.) amazonensis.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Vanessa Alvaro Diniz - Integrante / Suzana Côrte-Real Faria - Coordenador / Patricia T. Bozza - Integrante.

  • 2009 - 2011

    Estudo sobre a participação de receptores para Fc e Fibronectina na interação de fibroblastos Leishmania (L.) amazonensis, Descrição: Em lesões induzidas por parasitos do gênero Leishmania, as células da derme infectadas têm importante papel nos momentos iniciais da infecção e na resposta inflamatória. A capacidade das espécies de Leishmania de invadir e sobreviver nas células do hospedeiro envolve a interação de moléculas da superfície do parasito e da célula hospedeira. Nosso objetivo é estudar, in vitro, a expressão e a participação de receptores para Fc e fibronectina, na interação de fibroblastos de derme com Leishmania (L.) amazonensis. Culturas primárias de fibroblasto de derme serão obtidas pela dissociação da pele de embriões de camundongos swiss webster. A partir da terceira passagem, os fibroblastos são utilizados nos experimentos de interação com o parasito na fase estacionária. A expressão e a participação desses receptores serão estudadas através das técnicas de imunoflourescência indireta, citometria de fluxo e imunocitoquímica ultra-estrutural. A contribuição deste trabalho consiste em mostrar a participação de alguns receptores de superfície no processo de invasão da L. (L.) amazonensis em fibroblastos de derme.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Vanessa Alvaro Diniz - Integrante / Suzana Côrte-Real Faria - Coordenador / Mirian Claudia de Souza Pereira - Integrante / Andrea Henriques-Pons - Integrante.

  • 2008 - 2011

    Estudo, in vivo e in vitro, da participação de receptores de superfície de células residentes e inflamatórias durante a infecção causada por parasitos do gênero Leishmania, Descrição: A leishmaniose é uma importante zoonose e tem como principal alvo à pele. Células residentes e inflamatórias possuem um papel crucial na resposta imune inicial à infecção por Leishmania produzindo moléculas moduladoras de fundamental importância na definição da resposta imune. Vários receptores presentes na superfície celular estão envolvidos na invasão deste parasito, tais como, receptor Toll like , CR1/CR3, FcR, para manose-fucose e fibronectina. Assim, o nosso objetivo é elucidar a participação dos receptores na adesão, endocitose e no direcionamento da resposta imune nesta infecção. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Vanessa Alvaro Diniz - Integrante / Suzana Côrte-Real Faria - Coordenador / Patricia T. Bozza - Integrante / Kátia S Calabrese - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2011 - Atual

    ESTUDO DA PARTICIPAÇÃO DE CÉLULAS APRESENTADORAS DE ANTÍGENO NO DIRECIONAMENTO DA RESPOSTA IMUNE DURANTE A INFECÇÃO POR LEISHMANIA (L.) AMAZONENSIS., Descrição: As diferentes espécies de Leishmania causam um amplo espectro de doenças, onde a Leishmania (L.) amazonensis (La) é conhecida por causar a leishmaniose cutânea e cutânea difusa na América do Sul e Central (Campbell et al, 2003). Estudos recentes na área tentam decifrar o papel de diferentes tipos celulares na indução da resposta imune protetora e/ou patogênica nas diferentes formas da doença (Gollob et al, 2005). Na leishmaniose humana e experimental a imunidade é predominantemente mediada por linfócitos T, estes desenvolvem o papel principal na geração da resposta aos parasitas intracelulares (Sharma et al, 2009), e por isso neste modelo de infecção as células apresentadoras de antígenos (APC) desenvolvem um importante papel, tanto as residentes no sítio de infecção, quanto as que migram para os linfonodos e apresentam antígenos para linfócitos T (Costa et al, 2003). Embora a célula dendríticas (DC) seja descritas como a principal APC, uma nova população celular chamada de fibrócitos (FO) vem sendo descrita por sua capacidade de migrar para os linfonodos, ativar e induzir a proliferação de linfócitos T CD4+ CD8+ (Chesney et al, 1997; Balmelli, et al, 2005). Os FOs são descritos em diversos processos patológicos e podem participar na resposta imune na leishmaniose (Grab et al, 2004). Desta forma o presente projeto tem como objetivo estudar a participação das células dendríticas e dos fibrócitos na apresentação antigênica e no direcionamento da resposta imune na infecção in vivo de camundongos C57Bl/6 por La. No desenho experimental proposto, os camundongos serão inoculados na região auricular com formas promastigotas de La e após 1, 3, 5, 7, 15, 30 e 60 dias de infecção a área do inoculo e os linfonodos cervical e poplíteo serão avaliados quanto a presença de DC e FO para analisar a expressão de moléculas do complexo de histocompatibilidade do tipo II (MHC-II), moléculas co-estimulatórias (CD-80/CD86) e citocinas e anti pro-inflamatórias.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vanessa Alvaro Diniz - Integrante / Suzana Côrte-Real Faria - Coordenador / Carina Lima - Integrante.

  • 2009 - Atual

    Treinamento e Capacitação Técnica (TCT) para a Plataforma Multiusuário de Microscopia Eletrônica, Descrição: : O Instituto Oswaldo Cruz (IOC)/ FIOCRUZ possui uma grande diversidade de pesquisas científicas associada ao pioneirismo em várias áreas de conhecimento, promovendo a formação de recursos humanos para os laboratórios do IOC e para instituições públicas situadas no estado do Rio de Janeiro e na Federação. As características das atividades desenvolvidas nos diferentes laboratórios do IOC propiciam que suas instalações e equipamentos multiusuários sejam facilitadores para o desenvolvimento da pesquisa de alta qualidade, não só para a Fiocruz, mas também para várias instituições acadêmicas do Estado do Rio de Janeiro, de outros Estados da Federação e mesmo de países latino-americanos vizinhos. Esta política há muito adotada no IOC, incentiva o intercâmbio científico-tecnológico nas diferentes áreas, as quais utilizam à mesma plataforma de equipamentos, garantindo um melhor custo-benefício. Nesse contexto, o IOC montou uma Plataforma Multiusuários de Microscopia Eletrônica do IOC, que possui quatro microscópios eletrônicos da marca Carl Zeiss e três microscópios eletrônicos da marca JEOL, além de equipamentos de apoio, fundamentais para microscopia eletrônica para dar suporte a todos os segmentos da pesquisa institucional. Sendo assim, devido à grande importância da plataforma na produção de conhecimento/capacitação de recursos humanos e o grande número de usuários, é extremamente importante o treinamento e a capacitação de um bolsista para dar apoio no manuseio dos equipamentos da Plataforma, no preparo dos espécimes e no tratamento das imagens obtidas. É importante ressaltar que o treinamento completo nestas metodologias tornará o bolsista uma importante aquisição para os recursos humanos da instituição, sendo um multiplicador de conhecimentos específicos e dando apoio a diferentes projetos de pesquisa, dissertações de mestrado e teses de doutorado.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vanessa Alvaro Diniz - Coordenador / Suzana Côrte-Real Faria - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2008 - 2009

    Programa Apoio à manutenção de equipamentos multiusuários- 2008 -Faperj., Descrição: Este apoio foi direcionado a custear a manutenção de dois microscópios eletrônicos (MET e MEV), da marca JEOL, pertencentes a plataforma multiusuários de microscopia eletrônica do Instituto Oswaldo. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vanessa Alvaro Diniz - Integrante / Suzana Côrte-Real Faria - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2011 - Atual

    ESTUDO DA PARTICIPAÇÃO DE CÉLULAS APRESENTADORAS DE ANTÍGENO NO DIRECIONAMENTO DA RESPOSTA IMUNE DURANTE A INFECÇÃO POR LEISHMANIA (L.) AMAZONENSIS., Descrição: As diferentes espécies de Leishmania causam um amplo espectro de doenças, onde a Leishmania (L.) amazonensis (La) é conhecida por causar a leishmaniose cutânea e cutânea difusa na América do Sul e Central (Campbell et al, 2003). Estudos recentes na área tentam decifrar o papel de diferentes tipos celulares na indução da resposta imune protetora e/ou patogênica nas diferentes formas da doença (Gollob et al, 2005). Na leishmaniose humana e experimental a imunidade é predominantemente mediada por linfócitos T, estes desenvolvem o papel principal na geração da resposta aos parasitas intracelulares (Sharma et al, 2009), e por isso neste modelo de infecção as células apresentadoras de antígenos (APC) desenvolvem um importante papel, tanto as residentes no sítio de infecção, quanto as que migram para os linfonodos e apresentam antígenos para linfócitos T (Costa et al, 2003). Embora a célula dendríticas (DC) seja descritas como a principal APC, uma nova população celular chamada de fibrócitos (FO) vem sendo descrita por sua capacidade de migrar para os linfonodos, ativar e induzir a proliferação de linfócitos T CD4+ CD8+ (Chesney et al, 1997; Balmelli, et al, 2005). Os FOs são descritos em diversos processos patológicos e podem participar na resposta imune na leishmaniose (Grab et al, 2004). Desta forma o presente projeto tem como objetivo estudar a participação das células dendríticas e dos fibrócitos na apresentação antigênica e no direcionamento da resposta imune na infecção in vivo de camundongos C57Bl/6 por La. No desenho experimental proposto, os camundongos serão inoculados na região auricular com formas promastigotas de La e após 1, 3, 5, 7, 15, 30 e 60 dias de infecção a área do inoculo e os linfonodos cervical e poplíteo serão avaliados quanto a presença de DC e FO para analisar a expressão de moléculas do complexo de histocompatibilidade do tipo II (MHC-II), moléculas co-estimulatórias (CD-80/CD86) e citocinas e anti pro-inflamatórias.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vanessa Alvaro Diniz - Integrante / Suzana Côrte-Real Faria - Coordenador / Carina Lima - Integrante.

  • 2009 - Atual

    Treinamento e Capacitação Técnica (TCT) para a Plataforma Multiusuário de Microscopia Eletrônica, Descrição: : O Instituto Oswaldo Cruz (IOC)/ FIOCRUZ possui uma grande diversidade de pesquisas científicas associada ao pioneirismo em várias áreas de conhecimento, promovendo a formação de recursos humanos para os laboratórios do IOC e para instituições públicas situadas no estado do Rio de Janeiro e na Federação. As características das atividades desenvolvidas nos diferentes laboratórios do IOC propiciam que suas instalações e equipamentos multiusuários sejam facilitadores para o desenvolvimento da pesquisa de alta qualidade, não só para a Fiocruz, mas também para várias instituições acadêmicas do Estado do Rio de Janeiro, de outros Estados da Federação e mesmo de países latino-americanos vizinhos. Esta política há muito adotada no IOC, incentiva o intercâmbio científico-tecnológico nas diferentes áreas, as quais utilizam à mesma plataforma de equipamentos, garantindo um melhor custo-benefício. Nesse contexto, o IOC montou uma Plataforma Multiusuários de Microscopia Eletrônica do IOC, que possui quatro microscópios eletrônicos da marca Carl Zeiss e três microscópios eletrônicos da marca JEOL, além de equipamentos de apoio, fundamentais para microscopia eletrônica para dar suporte a todos os segmentos da pesquisa institucional. Sendo assim, devido à grande importância da plataforma na produção de conhecimento/capacitação de recursos humanos e o grande número de usuários, é extremamente importante o treinamento e a capacitação de um bolsista para dar apoio no manuseio dos equipamentos da Plataforma, no preparo dos espécimes e no tratamento das imagens obtidas. É importante ressaltar que o treinamento completo nestas metodologias tornará o bolsista uma importante aquisição para os recursos humanos da instituição, sendo um multiplicador de conhecimentos específicos e dando apoio a diferentes projetos de pesquisa, dissertações de mestrado e teses de doutorado.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vanessa Alvaro Diniz - Coordenador / Suzana Côrte-Real Faria - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2008 - 2009

    Programa Apoio à manutenção de equipamentos multiusuários- 2008 -Faperj., Descrição: Este apoio foi direcionado a custear a manutenção de dois microscópios eletrônicos (MET e MEV), da marca JEOL, pertencentes a plataforma multiusuários de microscopia eletrônica do Instituto Oswaldo. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vanessa Alvaro Diniz - Integrante / Suzana Côrte-Real Faria - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2011 - Atual

    ESTUDO DA PARTICIPAÇÃO DE CÉLULAS APRESENTADORAS DE ANTÍGENO NO DIRECIONAMENTO DA RESPOSTA IMUNE DURANTE A INFECÇÃO POR LEISHMANIA (L.) AMAZONENSIS., Descrição: As diferentes espécies de Leishmania causam um amplo espectro de doenças, onde a Leishmania (L.) amazonensis (La) é conhecida por causar a leishmaniose cutânea e cutânea difusa na América do Sul e Central (Campbell et al, 2003). Estudos recentes na área tentam decifrar o papel de diferentes tipos celulares na indução da resposta imune protetora e/ou patogênica nas diferentes formas da doença (Gollob et al, 2005). Na leishmaniose humana e experimental a imunidade é predominantemente mediada por linfócitos T, estes desenvolvem o papel principal na geração da resposta aos parasitas intracelulares (Sharma et al, 2009), e por isso neste modelo de infecção as células apresentadoras de antígenos (APC) desenvolvem um importante papel, tanto as residentes no sítio de infecção, quanto as que migram para os linfonodos e apresentam antígenos para linfócitos T (Costa et al, 2003). Embora a célula dendríticas (DC) seja descritas como a principal APC, uma nova população celular chamada de fibrócitos (FO) vem sendo descrita por sua capacidade de migrar para os linfonodos, ativar e induzir a proliferação de linfócitos T CD4+ CD8+ (Chesney et al, 1997; Balmelli, et al, 2005). Os FOs são descritos em diversos processos patológicos e podem participar na resposta imune na leishmaniose (Grab et al, 2004). Desta forma o presente projeto tem como objetivo estudar a participação das células dendríticas e dos fibrócitos na apresentação antigênica e no direcionamento da resposta imune na infecção in vivo de camundongos C57Bl/6 por La. No desenho experimental proposto, os camundongos serão inoculados na região auricular com formas promastigotas de La e após 1, 3, 5, 7, 15, 30 e 60 dias de infecção a área do inoculo e os linfonodos cervical e poplíteo serão avaliados quanto a presença de DC e FO para analisar a expressão de moléculas do complexo de histocompatibilidade do tipo II (MHC-II), moléculas co-estimulatórias (CD-80/CD86) e citocinas e anti pro-inflamatórias.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vanessa Alvaro Diniz - Integrante / Suzana Côrte-Real Faria - Coordenador / Carina Lima - Integrante.

  • 2009 - Atual

    Treinamento e Capacitação Técnica (TCT) para a Plataforma Multiusuário de Microscopia Eletrônica, Descrição: : O Instituto Oswaldo Cruz (IOC)/ FIOCRUZ possui uma grande diversidade de pesquisas científicas associada ao pioneirismo em várias áreas de conhecimento, promovendo a formação de recursos humanos para os laboratórios do IOC e para instituições públicas situadas no estado do Rio de Janeiro e na Federação. As características das atividades desenvolvidas nos diferentes laboratórios do IOC propiciam que suas instalações e equipamentos multiusuários sejam facilitadores para o desenvolvimento da pesquisa de alta qualidade, não só para a Fiocruz, mas também para várias instituições acadêmicas do Estado do Rio de Janeiro, de outros Estados da Federação e mesmo de países latino-americanos vizinhos. Esta política há muito adotada no IOC, incentiva o intercâmbio científico-tecnológico nas diferentes áreas, as quais utilizam à mesma plataforma de equipamentos, garantindo um melhor custo-benefício. Nesse contexto, o IOC montou uma Plataforma Multiusuários de Microscopia Eletrônica do IOC, que possui quatro microscópios eletrônicos da marca Carl Zeiss e três microscópios eletrônicos da marca JEOL, além de equipamentos de apoio, fundamentais para microscopia eletrônica para dar suporte a todos os segmentos da pesquisa institucional. Sendo assim, devido à grande importância da plataforma na produção de conhecimento/capacitação de recursos humanos e o grande número de usuários, é extremamente importante o treinamento e a capacitação de um bolsista para dar apoio no manuseio dos equipamentos da Plataforma, no preparo dos espécimes e no tratamento das imagens obtidas. É importante ressaltar que o treinamento completo nestas metodologias tornará o bolsista uma importante aquisição para os recursos humanos da instituição, sendo um multiplicador de conhecimentos específicos e dando apoio a diferentes projetos de pesquisa, dissertações de mestrado e teses de doutorado.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vanessa Alvaro Diniz - Coordenador / Suzana Côrte-Real Faria - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2008 - 2009

    Programa Apoio à manutenção de equipamentos multiusuários- 2008 -Faperj., Descrição: Este apoio foi direcionado a custear a manutenção de dois microscópios eletrônicos (MET e MEV), da marca JEOL, pertencentes a plataforma multiusuários de microscopia eletrônica do Instituto Oswaldo. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vanessa Alvaro Diniz - Integrante / Suzana Côrte-Real Faria - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2011 - Atual

    ESTUDO DA PARTICIPAÇÃO DE CÉLULAS APRESENTADORAS DE ANTÍGENO NO DIRECIONAMENTO DA RESPOSTA IMUNE DURANTE A INFECÇÃO POR LEISHMANIA (L.) AMAZONENSIS., Descrição: As diferentes espécies de Leishmania causam um amplo espectro de doenças, onde a Leishmania (L.) amazonensis (La) é conhecida por causar a leishmaniose cutânea e cutânea difusa na América do Sul e Central (Campbell et al, 2003). Estudos recentes na área tentam decifrar o papel de diferentes tipos celulares na indução da resposta imune protetora e/ou patogênica nas diferentes formas da doença (Gollob et al, 2005). Na leishmaniose humana e experimental a imunidade é predominantemente mediada por linfócitos T, estes desenvolvem o papel principal na geração da resposta aos parasitas intracelulares (Sharma et al, 2009), e por isso neste modelo de infecção as células apresentadoras de antígenos (APC) desenvolvem um importante papel, tanto as residentes no sítio de infecção, quanto as que migram para os linfonodos e apresentam antígenos para linfócitos T (Costa et al, 2003). Embora a célula dendríticas (DC) seja descritas como a principal APC, uma nova população celular chamada de fibrócitos (FO) vem sendo descrita por sua capacidade de migrar para os linfonodos, ativar e induzir a proliferação de linfócitos T CD4+ CD8+ (Chesney et al, 1997; Balmelli, et al, 2005). Os FOs são descritos em diversos processos patológicos e podem participar na resposta imune na leishmaniose (Grab et al, 2004). Desta forma o presente projeto tem como objetivo estudar a participação das células dendríticas e dos fibrócitos na apresentação antigênica e no direcionamento da resposta imune na infecção in vivo de camundongos C57Bl/6 por La. No desenho experimental proposto, os camundongos serão inoculados na região auricular com formas promastigotas de La e após 1, 3, 5, 7, 15, 30 e 60 dias de infecção a área do inoculo e os linfonodos cervical e poplíteo serão avaliados quanto a presença de DC e FO para analisar a expressão de moléculas do complexo de histocompatibilidade do tipo II (MHC-II), moléculas co-estimulatórias (CD-80/CD86) e citocinas e anti pro-inflamatórias.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vanessa Alvaro Diniz - Integrante / Suzana Côrte-Real Faria - Coordenador / Carina Lima - Integrante.

  • 2009 - Atual

    Treinamento e Capacitação Técnica (TCT) para a Plataforma Multiusuário de Microscopia Eletrônica, Descrição: : O Instituto Oswaldo Cruz (IOC)/ FIOCRUZ possui uma grande diversidade de pesquisas científicas associada ao pioneirismo em várias áreas de conhecimento, promovendo a formação de recursos humanos para os laboratórios do IOC e para instituições públicas situadas no estado do Rio de Janeiro e na Federação. As características das atividades desenvolvidas nos diferentes laboratórios do IOC propiciam que suas instalações e equipamentos multiusuários sejam facilitadores para o desenvolvimento da pesquisa de alta qualidade, não só para a Fiocruz, mas também para várias instituições acadêmicas do Estado do Rio de Janeiro, de outros Estados da Federação e mesmo de países latino-americanos vizinhos. Esta política há muito adotada no IOC, incentiva o intercâmbio científico-tecnológico nas diferentes áreas, as quais utilizam à mesma plataforma de equipamentos, garantindo um melhor custo-benefício. Nesse contexto, o IOC montou uma Plataforma Multiusuários de Microscopia Eletrônica do IOC, que possui quatro microscópios eletrônicos da marca Carl Zeiss e três microscópios eletrônicos da marca JEOL, além de equipamentos de apoio, fundamentais para microscopia eletrônica para dar suporte a todos os segmentos da pesquisa institucional. Sendo assim, devido à grande importância da plataforma na produção de conhecimento/capacitação de recursos humanos e o grande número de usuários, é extremamente importante o treinamento e a capacitação de um bolsista para dar apoio no manuseio dos equipamentos da Plataforma, no preparo dos espécimes e no tratamento das imagens obtidas. É importante ressaltar que o treinamento completo nestas metodologias tornará o bolsista uma importante aquisição para os recursos humanos da instituição, sendo um multiplicador de conhecimentos específicos e dando apoio a diferentes projetos de pesquisa, dissertações de mestrado e teses de doutorado.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vanessa Alvaro Diniz - Coordenador / Suzana Côrte-Real Faria - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2008 - 2009

    Programa Apoio à manutenção de equipamentos multiusuários- 2008 -Faperj., Descrição: Este apoio foi direcionado a custear a manutenção de dois microscópios eletrônicos (MET e MEV), da marca JEOL, pertencentes a plataforma multiusuários de microscopia eletrônica do Instituto Oswaldo. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vanessa Alvaro Diniz - Integrante / Suzana Côrte-Real Faria - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Fundação Oswaldo Cruz, Bio-Manguinhos. , Avenida Brasil, 4365, Manguinhos, 21045900 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil, Telefone: (21) 38829312, Ramal: 9312

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2013 - Atual

Bio-Manguinhos/FIOCRUZ

Vínculo: Terceirizado, Enquadramento Funcional: Analista de Qualidade, Carga horária: 40

2012 - 2013

Bio-Manguinhos/FIOCRUZ

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Tecnologista, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Collaborative stability study among Bio-Manguinhos/Fiocruz (Brazil), Project Optimize (PATH) and WHO/AFRO to use yellow fever vaccines in a controlled temperature chain (CTC).

2009 - 2012

Fundação Oswaldo Cruz

Vínculo: Bolsista Faperj - TCT, Enquadramento Funcional: Tecnologista, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2009 - 2009

Fundação Oswaldo Cruz

Vínculo: Capacitação em Serviço, Enquadramento Funcional: Especialização, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Curso de Capacitação Profissional em Serviço em Citoquímica Ultraestrutural no Instituto Oswaldo Cruz IOC/Fiocruz

2007 - 2009

Fundação Oswaldo Cruz

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estágio Curricular, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Estágio realizado no Laboratório de Biologia Estrutural IOC/FIOCRUZ, onde obtive experiencia em culturas primárias de macrófagos peritoniais, fibroblasto de derme e fibrócito; processamento e análise em microscopia eletronica de transmissão e varredura, microscopia de luz, microscopia de fluorecência e citometria de fluxo.