Lara Soares Junqueira

Bacharel em Biomedicina com habilitação em Docência e Pesquisa na área de Psicobiologia pela UFRJ. Formação técnica em Análises Química pelo Instituto Politécnico da UFRJ. Possui experiência na área de neurobiologia, memória, comportamento, confiabilidade científica e divulgação científica.

Informações coletadas do Lattes em 28/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Especialização em Biomedicina Estética

2018 - 2020

Instituto Brasileiro de Medicina de Reabilitação
Título: Não exigido
Orientador: Não exigido

Graduação em Ciências Biológicas: Modalidade Médica

2014 - 2018

Universidade Federal do Rio de Janeiro
Título: Análise do uso da neurociência na cobertura da mídia brasileira sobre dependências de tecnologias e sua evidência científica
Orientador: Olavo Bohrer Amaral

Graduação interrompida em 2014 em Ciências Biológicas: Biofísica

2012 - Atual

Universidade Federal do Rio de Janeiro
Ano de interrupção: 2014

Ensino Médio (2º grau)

2008 - 2011

Instituto Politécnico da UFRJ

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2014 - 2014

Princípios da epigenética nas neurociências. (Carga horária: 3h). , Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento, SBNeC, Brasil.

2009 - 2009

Polímeros Sintéticos. (Carga horária: 2h). , Instituto de Macromoléculas Professora Eloísa Mano, IMA, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Comportamento e neuropsicofarmacologia.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Análise de conteúdo.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Análise de conteúdo e confiabilidade científica.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

XXXIX Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Tecnológica, Artística e Cultural da UFRJ.Análise de posicionamentos sobre o rastreio do câncer de próstata na mídia brasileira. 2017. (Simpósio).

XVI Semana de Biomedicina da UFRJ. 2016. (Simpósio).

XXXVIII Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Tecnológica, Artística e Cultural da UFRJ.Análise de posicionamentos sobre o rastreio do câncer de próstata na mídia brasileira. 2016. (Simpósio).

XXXVII Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Tecnológica, Artística e Cultural da UFRJ..Análise da utilização da neurociência na mídia e na literatura científica na construção do diagnóstico de adição a tecnologias. 2015. (Simpósio).

III International Symposium Frontiers in Neuroscience. 2014. (Simpósio).

I Retiro do Programa de Neurociência Básica e Clínica do Instituto de Bioquímica Médica da UFRJ. 2014. (Encontro).

XXXVIII Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento. Dissociação dos efeitos do bloqueio da calcineurina e da síntese proteica sobre a extinção de curto e longo prazo de memórias aversivas. 2014. (Congresso).

XXXVI Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Tecnológica, Artística e Cultural da UFRJ..Dissociação dos efeitos do bloqueio da calcineurina e da síntese proteica sobre a extinção de curto e longo prazo de memórias aversivas. 2014. (Simpósio).

V Encontro Anual do INBEB.Efeitos da ciclosporina A e cicloheximida sobre o condicionamento e extinção de memórias aversivas. 2013. (Simpósio).

XXXV Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural..Construção e caracterização fenotípica de cepas mutantes na via de síntese de monohexosil-ceramida (CMH) em Aspergillus nidulans. 2013. (Simpósio).

3ª Semana de Polímeros. 2009. (Simpósio).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Claudia Jurberg

JURBERG, Claudia; AMARAL, O. B.; HOUZEL, J.. Análise do uso da neurociência na cobertura da mídia brasileira sobre dependência de tecnologias. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina) - ICB - UFRJ.

Jean Christophe Houzel

HOUZEL, J.C.; JURBERG, C.;AMARAL, O. B.. Análise do uso da neurociência na cobertura da mídia brasileira sobre dependência de tecnologias. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas: Modalidade Médica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Caroline Mota Fernandes

Caracterização bioquímica de cepas de A; nidulans mutantes em enzimas da biossíntese de esfingolipídios; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Biológicas: Biofísica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Caroline Mota Fernandes;

Olavo Bohrer Amaral

Análise do uso da neurociência na cobertura da mídia brasileira sobre dependência de tecnologias; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Biológicas: Modalidade Médica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, PIBIC-UFRJ; Orientador: Olavo Bohrer Amaral;

Olavo Bohrer Amaral

Análise do uso da neurociência na cobertura da mídia brasileira sobre dependência de tecnologias; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Biofísica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ; Orientador: Olavo Bohrer Amaral;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • AMARAL, OLAVO B. ; JUNQUEIRA, LARA S. . A construção do cérebro dependente: uma análise da mídia brasileira e da literatura científica sobre adição a tecnologias. Revista da Biologia , v. 15, p. 39-49, 2016.

  • ALMEIDA-CORRÊA, SUELLEN ; MOULIN, THIAGO C. ; CARNEIRO, CLARISSA F. D. ; GONÇALVES, MARINA M. C. ; JUNQUEIRA, LARA S. ; AMARAL, OLAVO B. . Calcineurin inhibition blocks within-, but not between-session fear extinction in mice. Learning & Memory (Cold Spring Harbor Online) , v. 22, p. 159-169, 2015.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2016 - 2018

    Análise do posicionamento da mídia brasileira sobre o rastreamento do câncer de próstata, Descrição: O câncer de próstata é o câncer não-cutâneo mais comum entre os homens e a segunda maior causa de morte por câncer na população masculina. No Brasil e em outros países, diversos profissionais e campanhas de mídia defendem o rastreamento populacional da doença, a fim de detectar precocemente os tumores da próstata. Entretanto, estudos científicos apontam que, apesar da prática ser capaz de reduzir a mortalidade pela doença, ela leva a um aumento da taxa de sobrediagnóstico, falso-positivos, biópsias e cirurgias desnecessárias. No Brasil, o Instituto Nacional do Câncer e o Ministério da Saúde são contra a recomendação do rastreamento. A Sociedade Brasileira de Urologia, porém, tem se mantido historicamente mais favorável à prática e o Instituto Lado a Lado pela Vida organiza desde 2012 a campanha Novembro Azul, que promove ações de conscientização e incentivo à realização dos exames de rastreamento. Com isso pretendemos analisar como esta discussão tem sido abordada na mídia brasileira e como a mesma chega ao público leigo, e se há alguma influência favorável ou contrária na opinião pública sobre rastreamento do câncer de próstata.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Lara Soares Junqueira - Integrante / AMARAL, OLAVO B. - Coordenador / Aline Moraes de Medeiros - Integrante.

  • 2015 - 2018

    Análise do uso da neurociência na cobertura da mídia brasileira sobre dependências de tecnologias e sua evidência científica, Descrição: A neurociência, com o passar dos anos e os avanços no conhecimento na área, tem ganho espaço e credibilidade em explicações de comportamentos humanos. Sendo assim, argumentos neurocientíficos têm sido cada vez mais usados em debates para defender ideias em relação a transtornos mentais. Para avaliar o papel da neurociência como argumento na discussão sobre um transtorno mental na mídia brasileira, utilizamos uma condição que vem ganhando espaço no campo psiquiátrico com o decorrer dos anos, a dependência de jogos eletrônicos e/ou internet. Apesar desse distúrbio não constar como um diagnóstico no DSM-5, estudos indicam que indivíduos com a condição apresentem sintomas comumente associados a dependentes de substâncias ou jogos de azar, e a condição é um diagnóstico em estudo para a CID-11 e versões futuras do DSM. Para entender o papel da neurociência no debate sobre o transtorno, avaliamos 6 veículos de imprensa online e analisamos matérias sobre o tema, verificando o quanto a neurociência é citada e como isto ocorre. Após análise, selecionamos três fatos frequentemente citados, sendo elas (a) a liberação de dopamina em resposta ao uso de jogos eletrônicos; (b) a semelhança entre alterações cerebrais encontradas nas dependências de tecnologias e abusos de drogas; e (c) o fato do cérebro adolescente ser imaturo e, portanto, mais suscetível ao vício. A partir daí, foi feita uma análise da literatura científica, a fim de avaliar se o que está sendo citado nas reportagens está de acordo com os resultados obtidos em artigos publicados. O intuito é final de avaliar como ocorre a construção de fatos científicos e a maneira como a cobertura jornalística lida com essas descobertas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Lara Soares Junqueira - Integrante / AMARAL, OLAVO B. - Coordenador.

  • 2013 - 2016

    Reconsolidação e extinção da memória: em busca de sistemas envolvidos na labilização de memórias aversivas., Descrição: Estudos recentes sobre a neurobiologia das memórias têm demonstrado que as mesmas não são estáticas depois de aprendidas. Assim, a reexposição a um contexto em que uma memória foi aprendida pode levar a processos como a reconsolidação, em que o traço mnemônico é labilizado e posteriormente reforçado por mecanismos bioquímicos, e a extinção, em que um novo aprendizado contrário ao original é instituído. O estudo da reconsolidação e extinção da memória tem aplicações importantes, e algumas delas têm chegado até a prática clínica através da modulação farmacológica do tratamento psicoterápico de transtornos de ansiedade. Assim, um entendimento melhor destes processos é fundamental para o desenvolvimento de novas abordagens farmacológicas na área. O presente projeto visa propor uma abordagem conjunta envolvendo experimentos comportamentais, farmacológicos e bioquímicos em roedores, bem como abordagens de modelagem computacional em redes neurais, de forma a estudar sistemas especificamente envolvidos na labilização de memórias aversivas através de mecanismos subjacentes à reconsolidação e extinção de memórias aversivas. Particularmente, estudaremos sistemas bioquímicos como proteínas fosfatase, como a calcineurina e o sistema ubiquitina-proteassomo se ativam em diferentes áreas do cérebro em resposta à reexposição a uma memória aversiva. Com isso, pretendemos construir novas propostas concretas de manipulação farmacológica da reconsolidação e extinção, cujas aplicações no tratamento de transtornos psiquiátricos possam ser futuramente testadas na prática clínica.. , Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Lara Soares Junqueira - Integrante / ALMEIDA-CORRÊA, SUELLEN - Integrante / CARNEIRO, CLARISSA F. D. - Integrante / GONÇALVES, MARINA M. C. - Integrante / AMARAL, OLAVO B. - Coordenador.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2017

Menção Honrosa, XXXIX Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2013 - Atual

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20

2013 - 2013

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica

Atividades

  • 03/2015 - 03/2018

    Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Bioquímica Médica Leopoldo De Meis, .,Linhas de pesquisa

  • 02/2016 - 12/2017

    Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Bioquímica Médica Leopoldo De Meis, .,Linhas de pesquisa

  • 10/2013 - 08/2017

    Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Bioquímica Médica UFRJ, .,Linhas de pesquisa

2011 - 2011

Instituto de Macromoléculas Professora Eloisa Mano

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Estágio, Carga horária: 35, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

  • 08/2011 - 12/2011

    Pesquisa e desenvolvimento , Universidade Federal do Rio de Janeiro, .,Linhas de pesquisa