Vânia Zanella Pinto

Possui graduação em Engenharia de Alimentos pela Universidade de Passo Fundo (2009). Mestrado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial pela Universidade Federal de Pelotas (2011) e Doutorado em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal de Pelotas, com período no exterior de 12 meses no departamento de Food Science na University of Guelph (UoG), Ontario, Canadá (2014), Pós Doutora em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela mesma Universidade (2014-2016). Desenvolve atividades em parceria com o Biomaterials and Packaging Group da University of Guelph e com o Laboratório de Grãos da UFPel. Atualmente é professora na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), campus de Laranjeiras do Sul, no curso de Engenharia de Alimentos e membro permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos - UFFS (PPGCTAL- UFFS). Revisora de periódicos científicos como Carbohydrate Polymers, Food Chemistry, Food Hydrocolloids, Current Opinium in Food Science, Critical Reviews in Food Science and Nutrition, International Jounal of Biological Macromolecules, Starch/Starke e editora de área Revista Brasileira de Pesquisa em Alimentos - REBRAPA (Brazilian Journal of Food Research) e da Revista MethodsX. Possui mais de 35 artigos publicados em periódicos na área de Ciência e Tecnologia de alimentos e mais de 100 trabalhos publicados em anais de eventos da área. Tem experiência na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, com ênfase em Ciência e Tecnologia de grãos e derivados, atuando principalmente nos seguintes temas: nanofibras, electrospinning, amido, amido modificado, pinhão, feijão, tecnologia, filmes biodegradáveis, antocianinas, encapsulamento, sensores inteligentes.

Informações coletadas do Lattes em 26/10/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial

2011 - 2014

Universidade Federal de Pelotas
Título: Pré-tratamentos na produção de nanocristais de amido de pinhão e feijão
Orientador: em University of Guelph ( Loong-Tak Lim)
com Alvaro Renato Guerra Dias. Coorientador: Elessandra da Rosa Zavareze; Loong-Tak Lim. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Mestrado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial

2010 - 2011

Universidade Federal de Pelotas
Título: Efeito do tratamento térmico de baixa umidade e oxidação nas propriedades físico-químicas, reológicas e térmicas do amido de pinhão (Araucaria angustifolia, Bert, O. Ktze),Ano de Obtenção: 2011
Alvaro Renato Guerra Dias.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Graduação em Engenharia de Alimentos

2003 - 2009

Universidade de Passo Fundo
Título: Produção de bebida alccólica à base de uva Japão
Orientador: Christian Oliveira Reinehr

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2014 - 2016

Pós-Doutorado. , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil. , Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2018 - 2018

Green Belt - Six Sigma. (Carga horária: 40h). , RL Associados, RL, Brasil.

2018 - 2018

Análise sensorial de vinhos. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO, Brasil.

2018 - 2018

SEI - Sistema de Informações Eletrônicas. (Carga horária: 3h). , Universidade Federal da Fronteira Sul, UFFS, Brasil.

2018 - 2018

Operação e manutenção básica na Ultra-Centrífuga modelo: CP-100NX. (Carga horária: 4h). , Shimadzu do Brasil Comércio, SBC, Brasil.

2018 - 2018

Análise sensorial de azeites de oliva. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO, Brasil.

2018 - 2018

Introdução a cromatografia - módulo I. (Carga horária: 4h). , Universidade Federal da Fronteira Sul, UFFS, Brasil.

2018 - 2018

Introdução a cromatografia - módulo II. (Carga horária: 4h). , Universidade Federal da Fronteira Sul, UFFS, Brasil.

2016 - 2016

Semana de formação continuada 2016-1. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal da Fronteira Sul, UFFS, Brasil.

2016 - 2016

O novo marco legal da CT&I (Lei n° 13.243 de 11/01/2016). (Carga horária: 3h). , Universidade Federal da Fronteira Sul, UFFS, Brasil.

2016 - 2016

Empreendedorismo e inovação - Perspectivas e desafios. (Carga horária: 4h). , Universidade Federal da Fronteira Sul, UFFS, Brasil.

2011 - 2011

Curso de Redação Científica. (Carga horária: 26h). , Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.

2009 - 2009

Estatística. (Carga horária: 20h). , Universidade de Passo Fundo, UPF, Brasil.

2009 - 2009

Desenvolvimento de novos produtos. (Carga horária: 20h). , Universidade de Passo Fundo, UPF, Brasil.

2009 - 2009

Autocad. (Carga horária: 20h). , Universidade de Passo Fundo, UPF, Brasil.

2008 - 2008

Empreendedorismo e adm. de Cooperativas. (Carga horária: 20h). , Universidade de Passo Fundo, UPF, Brasil.

2008 - 2008

Tecnologia de panificação e aplicação industrial. (Carga horária: 20h). , Universidade de Passo Fundo, UPF, Brasil.

2007 - 2007

Revisão e Atualização dos requisitos da qualidade. (Carga horária: 12h). , Universidade de Passo Fundo, UPF, Brasil.

2007 - 2007

D'Olho na qualidade: 5s para pequenos negócios. (Carga horária: 16h). , Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, SEBRAE, Brasil.

2007 - 2007

Jornada Acadêmica de Engenharia de Alimentos. (Carga horária: 12h). , Universidade de Passo Fundo, UPF, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Italiano

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Ciência e Tecnologia de Alimentos.

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Ciência e Tecnologia de Alimentos / Subárea: Engenharia de Alimentos.

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Ciência e Tecnologia de Alimentos / Subárea: Ciência de Alimentos/Especialidade: Pós Colheita e Armazenamanto de Grãos.

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Ciência e Tecnologia de Alimentos / Subárea: Engenharia de Alimentos/Especialidade: Avaliação e Controle de Qualidade de Alimentos.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

PINTO, V. Z. . VI Semana Acadêmica de Engenharia de Alimentos. 2019. (Outro).

PINTO, V. Z. . Curso: Introdução a cromatografia - módulo II. 2019. (Outro).

PINTO, V. Z. . Curso: Introdução a cromatografia - módulo I. 2018. (Outro).

PINTO, V. Z. . Comissão Científica do eventos IV CSBEA - Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos. 2018. (Congresso).

PINTO, V. Z. . I Encontro Técnico da Cultura do Morangueiro na Região da Cantuquiriguaçu. 2017. (Congresso).

PINTO, V. Z. . VI Jornada de Iniciação Científica e Tecnológica - VI JIC. 2016. (Outro).

PINTO, V. Z. . Treinamento para merendeiras - Boas práticas, armazenamento e aproveitamento integral de alimentos. 2016. (Outro).

PINTO, V. Z. . II Conferência de Ensino, Pesquisa e Extensão (COEPE). 2016. (Outro).

PINTO, V. Z. . VI SEPE - Seminário de Ensino, Pesquisa e Extensão. 2016. (Outro).

PINTO, V. Z. . Curso de atualização em análises de qualidade e tipificação de grãos de arroz. 2012. (Outro).

PINTO, V. Z. . 12ª Edição Curso de formação de auditores do sistema nacional de certificação de unidades armazenadoras. 2012. (Outro).

PINTO, V. Z. . 5 Congresso Brasileiro de qualidade de arroz. 2012. (Congresso).

PINTO, V. Z. . 11ª Edição Curso de formação de auditores do sistema nacional de certificação de unidades armazenadoras. 2011. (Outro).

PINTO, V. Z. . 10ª Edição "Curso de formação de auditores técnicos do sistema nacional de certificação de unidades armazenadoras. 2010. 2010. (Outro).

PINTO, V. Z. . IV Simpósio Sul Brasileiro de Qualidade de Arroz.. 2010. (Congresso).

PINTO, V. Z. . VIII Semana Academica DAFEAR. 2009. (Outro).

PINTO, V. Z. . VII Semana Academica DAFEAR. 2008. (Outro).

PINTO, V. Z. . V Simpósio de Alimentos para a Regiao Sul. 2007. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

I Fórum de Empreendedorismo em Laranjeiras do Sul. 2018. (Outra).

I Semana Acadêmica das Ciências Agrárias - I SACA. 2018. (Outra).

IV CSBEA - Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos. 2018. (Congresso).

X Simpósio de Alimentos. 2018. (Simpósio).

XII Simposio Latino Americano de Ciência de Alimentos.Pre-treatments of pinhão starch nanocrystals properties. 2017. (Simpósio).

Fórum de Engenharia de Alimentos. 2016. (Outra).

III Semana Acadêmica do curso de Engenharia de Alimentos - III SEMEA. 2016. (Outra).

XXV Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos e X CIGR Section VI International Technical Symposium. ELECTROSPUN ZEIN NANOFIBERS FOR FOOD AND PACKAGING APPLICATIONS. 2016. (Congresso).

IX Simpósio de Alimentos. 2015. (Simpósio).

4 Simpósio de Segurança Alimentar.Oxidação de amido de pinhão com peróxido de hidrogênio. 2012. (Simpósio).

5 Congresso Brasileiro de qualidade de arroz.Características de cocção, viscosidade, textura e cor de massas alimentícias de arroz. 2012. (Simpósio).

XIV Encontro de Pós-graduação.AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE COCÇÃO DE MACARRÃO SECO À BASE DE AMIDO DE MILHO. 2012. (Encontro).

XIV Encontro de Pós-Graduação UFPel - ENPOS. 2012. (Encontro).

VI Simpósio de Alimentos para a Região Sul.Analise preliminar para elaboração de macarrão a base de amido de milho nativo. 2011. (Simpósio).

IV Congresso Internacional de Bioprocessos na Indústria de Alimentos. Sensory Evaluation and Cooking properties of macarroni at basis of Brazil Nut (Bertholetia Excelsa) and peach palm fruit ( Bactris Casipases, Kunth) flours. 2010. (Congresso).

IV Simpósio Sul Brasileiro de Arroz.Poder de inchamento e solubilidade de amido de arrozsubmetido ao tratamento térmico com baixa umidade sob diferentes temperaturas. 2010. (Simpósio).

VIII Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos.Avaliação do teor de clorofila da alface em diferentes condições de estocagem e Leite fermentado por culturas láticas probióticas com adição de farelo de aveia. 2009. (Simpósio).

VII Semana Acadêmica DAFEAR. 2008. (Outra).

XXI Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnoligia de Alimentos. Técnica da Espectrocospia de refletância proximal (NIR) na prediçao de umidades e cinzas em farinhas de trigo. 2008. (Congresso).

I Jornada Acadêmica do Curso de Engenharia de Alimentos. 2007. (Outra).

VII Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos.Determinação de amido danificado em genótipos de trigo pelo uso do NIR - Espectrometria de refletância proximal. 2007. (Simpósio).

VII Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos.Determinação de amido danificado em genótipos de trigo pelo uso do NIR- Espectrofotometria de refletâcia no infravermelho proximal. 2007. (Simpósio).

V Simpósio de Alimentos para a Região Sul.Efeito do período de maturação de grãos nas propriedades reologicas na farinha de trigo. 2007. (Simpósio).

IV Simpósio de Alimentos para a Região Sul. 2005. (Simpósio).

III Simpósio de Alimentos para a Região Sull. 2003. (Simpósio).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Gabriela Caroline Lenhani

Pinto, Vânia Zanella; SANTOS, G. H. F.; QUAST, L. B.. OBTENÇÃO E APLICAÇÃO DE CELULOSE DE RESIDÚOS AGROINDUSTRIAIS EM FILMES COMPÓSITOS. 2019. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Daniella Pilatti-Riccio

Pinto, Vânia Zanella; QUAST, E.; SANTOS, G. H. F.. OBTENÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E MICROENCAPSULAÇÃO DE EXTRATO DE ERVA-MATE (Ilex paraguariensis). 2019. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Karina Leite

CAZAROLLI, L. H.;Pinto, Vânia Zanella; BERTAN, L. C.. AVALIAÇÃO IN VIVO DO EXTRATO DE ALECRIM Rosmarinus officinalis COMO ANTIOXIDANTE EM CAMARÕES Macrobrachium rosenbergii E EFEITOS SOBRE A COMPOSIÇÃO CENTESIMAL DA CARNE. 2019. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Jarine Amaral do Evangelho

PINTO, V. Z.; WALLY, A. P.; Barbosa, L. M. P.;ZAVARESE, E. R. Propriedades funcionais e atividade antioxidante de hidrolisados proteicos de feijão preto. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Shanise Lisie Mello El Halal

ZAVARESE, E. RPINTO, V. Z.; CARREÑO, NEFTALI LENIN VILLARREAL; BIANCHINI, D.; SCHIAVON, R. A.. Potencial de uso de amido modificado e de fibra de celulose, obtidos da cevada, na elaboração de biocompósito. 2014. Tese (Doutorado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Josiane Bartz

MONKS, J. L. F.; SCHIRMER, M. A.;PINTO, V. Z.Zavareze, Elessandra da Rosa. Estrutura interna de grânulos de amido modificados por acetilação e tratamento térmico de baixa umidade de forma isolada e associada. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência e Tecnologia Agroindustrial) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Rubia Batista Viana

MENEZES, V. M.;Pinto, Vânia Zanella; SANTOS, G. H. F.. MODELAGEM MATEMÁTICA E SIMULAÇÃO DE EMBALAGEM PARA APLICAÇÃO EM ALIMENTOS: TRANSFERÊNCIA DE OXIGÊNIO EM FILME MULTICAMADA ATIVO. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Vanderléia Volff

CAZAROLLI, L. H.;Pinto, Vânia Zanella. INFLUÊNCIA DA SUPLEMENTAÇÃO DE BIOMASSA FERMENTADA DE RESÍDUOS AGROINDUSTRIAIS NA QUALIDADE DA CARNE DE CAMARÃO DE ÁGUA DOCE Macrobrachium Rosenbergii (DE MAN, 1879). 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Marcia Poposki

QUAST, E.; BERTAN, L. C.;PINTO, V. Z.. Polpa do fruto da erva mate como agente emulsificante: estudo da viabilidade tecnológica. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Jéssica de Sales Silva

PINTO, V. Z.. Avaliação biológica de compostos bioativos extraídos da casca de jabuticaba. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Milena Araujo Rossoni

PINTO, V. Z.. Desenvolvimento e caracterização da bebida kombucha de erva mate (Ilex paraguariensis) utilizando diferentes fontes de carbono. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Nicolle Christina Silvestrer Vieira Campanini

QUAST, L. B.; QUAST, E.;Pinto, Vânia Zanella. Análise de reaproveitamento de resíduos de bolo na elaboração de biscoitos tipo rosquinha. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Clerissa Fabielle de Assis

LIMA, C. S. M.; BAINY, E. M.;Pinto, Vânia Zanella. Abóbora Cabotiá minimamente processada oriunda de cultivo orgânico e convencional. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Mariane Roseti Macedo

BAINY, E. M.; SANTA, O. R. D.;Pinto, Vânia Zanella. Caracterização e aplicação de extratos de Moringa oleifera Lam como antioxidante e antibacteriano natural em fishburguer de tilápia. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Gabriela Caroline Lenhani

Pinto, Vânia Zanella; QUAST, E.; HALAL, S. L. M. Obtenção e aplicação de nanocelulose em filmes compósitos. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Karina Leite

CAZAROLLI, L. H.; ROMAO, S.;PINTO, V. Z.; YAMAZAKI, R. K.. Avaliação in vivo de extrato de Alecrim Rosmarinus Officinalis como antioxidante e conservante de carcaça de camarões Macrobrachium Rosenbergii. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Jakeline Miranda

LIMA, C. S. M.;PINTO, V. Z.; PINTO, J. A. V.. Monitorização de microclima da videira Isabel Precoce em dois sistemas de condução e seus efeitos na qualidade pós-colheita. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Daniella Pilatti

PINTO, V. Z.; LIMA, C. S. M.; PASSOS, C. T.. CARACTERIZAÇÃO E MICROENCAPSULAÇÃO DE EXTRATO DE ERVA MATE (Ilex paraguariensis). 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Thais Pigatto

FERNANDES, A. P.; BARANEK, J.;PINTO, V. Z.. Influência do milho transgênico no desenvolvimento de Anagasta kuehniella. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Sandra Gomes Amorin

FELICETTI, M. A.; BERTAN, L. C.;PINTO, V. Z.. Investigação da distribuição de temperatura e do fluxo de calor na pasteurização lenta do leite orgânico em um tacho de aço inoxidável. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Cristine Vogel

SANTOS, G. H. F.; BITENCOURT, T. B.;PINTO, V. Z.. Avaliação da adição de pequenas frutas (berries) na produção de cerveja artesanal: Análise físico-química, sensorial, compostos fenólicos e atividade antioxidante. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Vanessa Nowacki Rodrigues

PINTO, V. Z.; SANTOS, G. H. F.; BITENCOURT, T. B.. Licor de guabiroba (Campomasesia xanthocarpa): Desenvolvimento e caracterização físico-quimica, sensorial e mercadológica. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Soliane Helen Franco

PINTO, V. Z.; BERTAN, L. C.; BITENCOURT, T. B.. Aspectos tecnológicos e concentração de amido resistente de banana verde (Musa sp.) em pão congelado. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Mayara Kuasnei

SANTOS, G. H. F.;PINTO, V. Z.; QUAST, L. B.. Estudo para a otimização da extração de compostos fenólicos e atividade antioxidante presentes na erva mate (Ilex paraguariensis) utilizando liquidos iônicos. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Fernanda Menegon Rosário

PINTO, V. Z.; TORMEN, L.; PASSOS, C. T.. Microencapsulação de polpa de araçá-vermelho (Psidium cattleyanum): Seleção de material de parede e estabilidade de compostos bioativos. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Eduardo Leonarski

PINTO, V. Z.; BERTAN, L. C.; PASSOS, C. T.. Otimização de geléia de guabiroba (campomanesia xanthocarpa) adicionada de probiótico. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Mateus Antonio Knapp

PINTO, V. Z.; BAINY, E. M.; BERTAN, L. C.. Caracterização de filmes biodegradáveis ativos com extrato de erva mate. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Fernando Trevisan

PINTO, V. Z.. Ácido salicílico no desenvolvimento de plantas e nas caracterisiticas fisico-químicas de frutas de morango "Milsei-Tudla". 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Camila Ramos Messias

PINTO, V. Z.; BAINY, E. M.; FELICETTI, M. A.. Estagio Final - MONITORAMENTO DOS PROGRAMAS DE AUTOCONTROLE E ACOMPANHAMENTO DA PRODUÇÃO NO FRIGORÍFICO DE SUÍNOS FRIELLA NA UNIDADE ITAIPULÂNDIA - PR. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Milena Araujo Rossoni

PINTO, V. Z.; BAINY, E. M.; FELICETTI, M. A.. Estagio Final - Controle da Qualidade na Cooperativa dos Produtores de Leite de Virmond - COLERVI. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Sandra Gomes Amorin

PINTO, V. Z.; FELICETTI, M. A.; PASSOS, C. T.. Estagio Final - Acompanhamento das Análises de Controle de Qualidade no Laboratório de Microbiologia do Laticínio Cooperoeste. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Natiéli Zitkoski

BAINY, E. M.; BERTAN, L. C.;PINTO, V. Z.. Estudo da adição de farinha da batata yacon (Smallanthus sonchifolius) em fishburguer de tilápia. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Caroline Regina Fuzinato Pavan

QUAST, E.; BERTAN, L. C.;PINTO, V. Z.. Estudo das características de polpa de uvaia adicionada em iogurte de soja. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Eloíza Muzzolon

QUAST, L. B.;PINTO, V. Z.; FELICETTI, M. A.. Estágio Supervisionado na área de Controle de Qualidade da Agrária Malte. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Mariana Domingos Saldanha

PINTO, V. Z.. Apresentação Oral de relatório de estágio - Curso Técnico em Agroindústria. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Técnico em Agroindústria) - Conjunto Agrotécnico "Visconde da Graça".

PINTO, V. Z.; BAINY, E. M.; QUAST, E.. Concurso professor Substituito - Engenharia de Alimentos UFFS - Edital 764/UFFS/2016. 2016. Universidade Federal da Fronteira Sul.

PINTO, V. Z.. Comissão Científica do eventos IV CSBEA - Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos. 2018. Universidade Estadual do Centro-Oeste.

PINTO, V. Z.. VI Jornada de Iniciação Científica e Tecnológica - VI JIC. 2017. Universidade Federal da Fronteira Sul.

MUZZOLON, E.;PINTO, V. Z.. VI Congresso de Iniciação Científica (JIC). 2016. Universidade Federal da Fronteira Sul.

PINTO, V. Z.. Seminário de Ensino, Pesquisa e Extensão (SEPE). 2016. Universidade Federal da Fronteira Sul.

PINTO, V. Z.. XXIV Congresso de Iniciação Científica. 2015. Universidade Federal de Pelotas.

PINTO, V. Z.. XVII Encontro de Pós-Graduação UFPel. 2015. Universidade Federal de Pelotas.

PINTO, V. Z.. Revisor de trabalhos científicos - 5 Congresso Brasileiro de qualidade de arroz. 2012. Fundação de Apoio Universitário à UFPEL.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Paulo Dejalma Zimmer

ELIAS, Moacir Cardoso; Souza, R. O. de;ZIMMER, P. D.. Utilização de amidos modificados de pinhão e feijão na elaboração de filmes biodegradáveis com atividade antioxidante. 2011. Dissertação (Mestrado em PPG em Ciência e Tecnologia Agroindustrial) - Universidade Federal de Pelotas.

Márcia De Mello Luvielmo

LUVIELMO, M. M.; DIAS, A. R. G.; SCHIRMER, M. A.; OLIVEIRA, M.. Utilização de amidos nativos e modificados de pinhão e feijão na elaboração de filmes biodegradáveis com atividade atioxidante. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência e Tecnologia Agroindustrial) - Universidade Federal de Pelotas.

Álvaro Renato Guerra Dias

DIAS, A. R. G.; ELIAS, M. C.; SOUSA, R. O.; ZIMMER, P. D.. Utilização de amidos modificados de pinhão e feijão na elaboração de filmes biodegradáveis com atividade antioxidante. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial) - Universidade Federal de Pelotas.

Álvaro Renato Guerra Dias

SCHIRMER, Manoel ArtigasOLIVEIRA, Mauricio de; VALLIM, A. P. W.;KLEIN, B.DIAS, A. R. G.. Pré-tratamentos na produção de nanocristais de amido de pinhão e feijão. 2014. Tese (Doutorado em Ciência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal de Pelotas.

Álvaro Renato Guerra Dias

DIAS, A. R. G.SCHIRMER, M. A.; LUVIELMO, M. M.;OLIVEIRA, M.. Utilização de amidos nativos e modificados de pinhão e feijão na elaboração de filmes biodegradáveis com atividade antioxidante. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal de Pelotas.

Ana Paula do Sacramento Wally-Vallim

DIAS, A. R. G.; SCHIRMER, M. A.;WALLY, A. P. S.; KLEIN, B.;OLIVEIRA, Mauricio de. Produção e caracterização de nanocristais de amido de pinhão e feijão. 2014. Tese (Doutorado em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal de Pelotas.

Bruna Klein

DIAS, ALVARO RENATO GUERRA; SCHIRMER, M. A.;KLEIN, Bruna; VALLIM, A. P. W.; OLIVEIRA, M.. Produção e caracterização de nanocristais de amido de pinhão e feijão. 2014. Tese (Doutorado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial) - Universidade Federal de Pelotas.

Luiz Carlos Gutkoski

GUTKOSKI, L. C.BERTOLIN, Telma Elita; SCHULZ, Jorge Gruhn. influência da enzima alfa-amilase fúngica nas características reológicas e funcionais de farinha de trigo. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade de Passo Fundo.

Elizabete Helbig

PINTO, Vania;HELBIG, ElizabeteELIAS, M. C.OLIVEIRA, MauricioDIAS, A. R. G.. EFEITO DO TRATAMENTO TÉRMICO DE BAIXA UMIDADE E DA OXIDAÇÃO NAS PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS, REOLÓGICAS E TÉRMICAS DO AMIDO DE PINHÃO (ARAUCARIA ANGUSTIFOLIA, BERT, O. KTZE). 2011. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial) - Universidade Federal de Pelotas.

Maurício de Oliveira

DIAS, A. R. G.ELIAS, M. C.HELBIG, E.OLIVEIRA, M.. Efeito do tratamento térmico de baixa umidade e oxidação nas propriedades físico-químicas, reológicas e térmicas do amido de pinhão (Araucaria angustifolia, Bert, O. Ktze). 2011. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial) - Universidade Federal de Pelotas.

Maurício de Oliveira

DIAS, A. R. G.; SCHIRMER, M. A.;WALLY-VALLIM, A. P.KLEIN, B.OLIVEIRA, M.. Produção e caracterização de nanocristais de amido de pinhão e feijão. 2014. Tese (Doutorado em Ciência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal de Pelotas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Elisangela Vanessa Hadlich

Desenvolvimento de bandejas biodegradáveis com aplicação de celulose de resíduos agroindustriais; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; (Orientador);

Jessica Campos Sales

AVALIAÇÃO BIOLÓGICA DE COMPOSTOS BIOATIVOS EXTRAÍDOS DA CASCA DE JABUTICABA; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Coorientador);

Vanderléia Volff

Influência de suplementos na ração de camarões de água doce (Macrobrachium rosenbergii): aspectos produtivos, fisiológicos, metabólicos e de qualidade de carcaça; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; (Coorientador);

Juliana Cabral

Desenvolvimento de bandejas biodegradáveis expandidas; Início: 2019; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; (Orientador);

David Fernando dos Santos

Obtenção de nanofibras de fosfolipídios por electrospinning; Início: 2019; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; (Orientador);

Geovana Grosselli

USO DE EXTRATO DE ERVA MATE NANOENCAPSULADO NO DESENVOLVIMENTO DE EMBALGENS PARA ALIMENTOS; Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; (Orientador);

Rafaela Suzana Martins

USO DE EXTRATO DE ERVA MATE NANOENCAPSULADO NO DESENVOLVIMENTO DE EMBALGENS PARA ALIMENTOS; Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; (Orientador);

Edlaine Costa

VALIDAÇÃO DE MÉTODO CROMATOGRÁFICO PARA QUANTIFICAÇÃO DE COMPOSTOS FENÓLICOS EM ERVA MATE; Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; (Orientador);

Emanuele Deon Ely

USO DE EXTRATO DE ERVA MATE NANOENCAPSULADO NO DESENVOLVIMENTO DE EMBALGENS PARA ALIMENTOS; Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; (Orientador);

Ágatha Guilhermina Aschembrener Trindade

EXTRATOS NATURAIS NO CONTROLE DE INSETOS E DOENÇAS NO CULTIVO DO MORANGUEIRO E SEUS EFEITOS NA PÓS-COLHEITA; Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal da Fronteira Sul; (Orientador);

DAVI luiz koester

PRODUÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE NANOCELULOSE E APLICAÇÃO EM EMBALAGENS PARA ALIMENTOS; Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; (Orientador);

David Fernando dos Santos

ENCAPSULAÇÃO DE EXTRATO DE ERVA MATE: MATERIAIS DE PAREDE E EFICIENCIA DO PROCESSO; Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Daniella Pilatti-Riccio

Caracterização e microencapsulação de extrato de erva mate (Ilex paraguariensis); 2019; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul,; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Gabriela Caroline Lenhani

OBTENÇÃO E APLICAÇÃO DE CELULOSE DE RESIDÚOS AGROINDUSTRIAIS EM FILMES COMPÓSITOS; 2019; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul,; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Milena Araujo Rossoni

DESENVOLVIMENTO E CARACTERIZAÇÃO DA BEBIDA KOMBUCHA DE ERVA MATE (Ilex paraguarienses) COM DIFERENTES FONTES DE CARBOIDRATOS; 2017; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Vania Zanella Pinto;

Mariana Antunes

PRODUÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE NANOFIBRAS PELO MÉTODO DE ELECTROSPINING E APLICAÇÃO EM EMBALAGENS ATIVA; 2015; Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Vania Zanella Pinto;

Bárbara Biduski

Efeito da modificação combinada em amido de sorgo nas propriedades de barreira e resistência mecânica de filmes biodegradáveis; 2015; Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Ivonir Petrarca dos Santos

Estudo de caso da logística interna na identificação de perdas no processo de industrialização de arroz parboilizado; 2015; Tese (Doutorado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial) - Universidade Federal de Pelotas,; Coorientador: Vania Zanella Pinto;

Dianini Kringel

USO DE AMIDO DE TRIGO PARA ELABORAÇÃO DE CICLODEXTRINAS; 2015; Tese (Doutorado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial) - Universidade Federal de Pelotas,; Coorientador: Vania Zanella Pinto;

Jarine Amaral do Evangelho

Produção de fibras por electrospinning para o encapsulamento de vitaminas; 2014; Tese (Doutorado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Vania Zanella Pinto;

Luciana Prietto

Desenvolvimento de indicador de pH utilizando antocianinas como corante para aplicação em ambalagem inteligente; 2014; Tese (Doutorado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Vania Zanella Pinto;

Eduardo Leonarski

OTIMIZAÇÃO DE GELEIA DE GUABIROBA (Campomanesia xanthocarpa) ADICIONADA DE PREBIÓTICO; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Fernanda Menegon Rosário

Microencapsulação de polpa de araçá-vermelho (Psidium cattleyanum): Seleção de material de parede e estabilidade dos compostos bioativos; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Mateus Antonio Knapp

CARACTERIZAÇÃO DE FILMES BIODEGRADÁVEIS DE AMIDO COM EXTRATO DE ERVA MATE; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Vanessa Nowacki Rodrigues

LICOR DE GUABIROBA (Campomanesia xanthocarpa): ANÁLISE MERCADOLÓGICA, DESENVOLVIMENTO E CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA E SENSORIAL; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Soliane Helen Franco

ASPECTOS TECNOLÓGICOS E CONCENTRAÇÃO DE AMIDO RESISTENTE DE BANANA VERDE (Musa sp; ) EM PÃO CONGELADO; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Jarine Amaral do Evangeho

Avaliação de pães isentos de glutén elaborados com farina de arroz extrusada - Co-orientação; 2012; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Nutrição) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Vania Zanella Pinto;

David Fernando dos Santos

Microencapsulação de polpa de araçá-vermelho (Psidium cattleyanum): Seleção de material de parede e estabilidade dos compostos bioativos; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Vania Zanella Pinto;

David Fernando dos Santos

Elaboração de licor de frutas nativas e tropicais; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Eduardo Leonarski

Elaboração de licor de frutas nativas e tropicais; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Claudia Nenning

Ácido salicílico no cultivo e na pós colheita de couve de folhas; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Naiara Nobre dos Reis

Elaboração de geleia de guabiroba (Campomanesia xanthocarpa Berg) adicionada de fruto-oligossacarídeos; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Patrick Kenshin Oku

Microencapsulação de polpa de araçá-vermelho (Psidium cattleyanum): Seleção de material de parede e estabilidade dos compostos bioativos; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Fernanda Menegon Rosário

Microencapsulação de polpa de araçá-vermelho (Psidium cattleyanum): Seleção de material de parede e estabilidade dos compostos bioativos; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Eduardo Leonarski

Elaboração de geleia de guabiroba (Campomanesia xanthocarpa Berg) adicionada de fruto-oligossacarídeos; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Vanessa Nowacki Rodrigues

Elaboração de licor de frutas nativas e tropicais; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Vanessa Nowacki Rodrigues

Elaboração de licor de frutas nativas e tropicais; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Claudia Nenning

Ácido salicílico no cultivo e na pós colheita de couve de folhas; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal da Fronteira Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Vania Zanella Pinto;

David Fernando dos Santos

Elaboração de licor de frutas nativas e tropicais; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Marjana Radüinz

Produção de Filmes de amido nativo e modificado de pinhão e feijão com atividade antioxidante; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Karina Madruga

Produção de Filmes de amido nativo e modificado de pinhão e feijão com atividade antioxidante; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Franciene de Almeida Villanova

Extração e modificação de amido de pinhão; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Franciene Almeida Villanova

Orientação de iniciação Científica; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Jarine Amaral do Evangeho

Co-Orientação de iniciação Científica; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Nutrição) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Franciene de Almeida Villanova

Orientação de Iniciação Cientifica; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Danieli Natali Konopka

Estágio curricular supervisionado em uma Indústria de laticínios; 2019; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Larissa Alves Delfino

Estágio curricular supervisionado - Desenvolvimento de produtos na indústria de alimentos El Shadai LTDA; 2019; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Anna Flávia Carla de Moraes

Estágio curricular supervisionado - Avaliação de rotulagem na empresa Parati / Kellogg's; 2019; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Daniele Marcheseli dos Santos

Estágio curricular supervisionado - Acompanhamento dos setores de produção e diagnóstico de oportunidades e melhorias em um frigorífico de aves; 2019; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Juliana Cabral da Cruz

Monitoria em Análise de alimentos e Bromatologia; 2018; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Claudinei Alves

Estágio curricular supervisionado em "Indústria de Alimentos do Ramo Frigorífico"; 2018; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Fernanda Menegon Rosário

Estágio curricular supervisionado em "Controle de Qualidade - Cocamar Cooperativa Agroindustrial"; 2018; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Fernanda Menegon Rosário

Estratégias multi/interdisciplinares para a formação profissional com foco na educação especial; 2017; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Thainara Amanda Duarte Vendruscolo

Estratégias multi/interdisciplinares para a formação profissional com foco na educação especial; 2017; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Mayara Kuasnei

Estratégias multi/interdisciplinares para a formação profissional com foco na educação especial; 2017; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Mateus Antonio Knapp

Monitoria em Analise de alimentos e Bromatologia; 2017; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Flavia Leticia Sanches

Estágio extracurricular supervisionado em indústria produtora de gelados comestíveis; 2017; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Vanessa Nowacki Rodrigues

Estágio curricular supervisionado - Jacquet Guerra do Brasil S; A; ; 2017; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Carolina Lais Friguetto

Estágio curricular supervisionado - Pietrobon & Cia LTDA; 2017; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Mateus Antonio Knapp

Estágio curricular supervisionado - Fundação para o desenvolvimento científico e tecnológico (FUNDETEC); 2017; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Soliane Helen Franco

Estágio curricular supervisionado - Cervejaria Concórdia LTDA - Fall Bier; 2017; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Thainara Amanda Duarte Vendruscolo

Estágio extracurricular - C; Vale - Cooperativa Agroindustrial; 2017; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Eduardo Leonarski

Estratégias multi/interdisciplinares para a formação profissional com foco na educação especial; 2017; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Eduardo Leonarski

Estratégias multi/interdisciplinares para a formação profissional com foco na educação especial; 2016; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Mayara Kuasnei

Estratégias multi/interdisciplinares para a formação profissional com foco na educação especial; 2016; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Fernanda Menegon Rosário

Estratégias multi/interdisciplinares para a formação profissional com foco na educação especial; 2016; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Thainara Amanda Duarte Vendruscolo

Estratégias multi/interdisciplinares para a formação profissional com foco na educação especial; 2016; Orientação de outra natureza; (Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Vania Zanella Pinto;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Loong-Tak Lim

Pré-tratamentos na produção de nanocristais de amid o de pinhão e feijão; 2014; Tese (Doutorado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial) - Universidade Federal de Pelotas,; Coorientador: Loong-Tak Lim;

Álvaro Renato Guerra Dias

Modificação de amido de pinhão e sua utilização em alimentos; 2011; Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Alvaro Renato Guerra Dias;

Álvaro Renato Guerra Dias

2015; Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Alvaro Renato Guerra Dias;

Álvaro Renato Guerra Dias

2014; Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Alvaro Renato Guerra Dias;

Luiz Carlos Gutkoski

Efeito do tratamento térmico de baixa umidade e da oxidação nas propriedades fisico-quimica, reológicas e térmicas do amido de pinhão; 2011; Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Luiz Carlos Gutkoski;

Luiz Carlos Gutkoski

Estudo da adição de alfa-amilase na qualidade de panificação de farinha de trigo; 2008; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Passo Fundo; Orientador: Luiz Carlos Gutkoski;

Christian Oliveira Reinehr

Elaboração de bebida alcoólica à base de uva Japão (Hovenia dulcis); 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade de Passo Fundo; Orientador: Christian Oliveira Reinehr;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • STAWNICZYI, TIAGO JOSE REIS ; LIMA, CLÁUDIA SIMONE MADRUGA ; TREVISAN, FERNANDO ; Pinto, Vânia Zanella . Pulverização pneumática eletrostática em videiras -Niágara Branca? e -Rosada?. REVISTA DE CIÊNCIAS AGROVETERINÁRIAS , v. 18, p. 87-94, 2019.

  • KNAPP, MATEUS ANTÔNIO ; DOS SANTOS, DAVID FERNANDO ; PILATTI-RICCIO, DANIELLA ; DEON, VINÍCIUS GONÇALVES ; DOS SANTOS, GUSTAVO HENRIQUE FIDELIS ; Pinto, Vânia Zanella . Yerba mate extract in active starch films: Mechanical and antioxidant properties. JOURNAL OF FOOD PROCESSING AND PRESERVATION , v. 100, p. e13897, 2019.

  • ZITKOSKI, N. ; VENDRUSCULO, T. A. D. ; KUASNEI, M. ; Pinto, Vânia Zanella ; BAINY, E. M. . Características nutricionais, tecnológicas e sensoriais de fishburger de tilápia com adição de farinha de yacon (Smallanthus sonchifolius). Revista brasileira de tecnologia agroindustrial , v. 13, p. 2840-2862, 2019.

  • PILATTI-RICCIO, DANIELLA ; SANTOS, D. F. ; MEINHART, A. D. ; KNAPP, M. A. ; HACKBART, H. C. S. ; PINTO, VANIA ZANELLA . IMPACT OF THE USE OF SACCHARIDES IN THE ENCAPSULATION OF Ilex paraguariensis EXTRACT. FOOD RESEARCH INTERNATIONAL , v. 100, p. 1, 2019.

  • ZANELLA PINTO, VÂNIA ; GONCALVES DEON, VINICIUS ; MOOMAND, KHALID ; LEVIEN VANIER, NATHAN ; PILATTI-RICCIO, DANIELLA ; da Rosa Zavareze, Elessandra ; LIM, LOONG-TAK ; GUERRA DIAS, ALVARO R. . Characteristics of Modified Carioca Bean Starch upon Single and Dual Annealing, Heat-Moisture-Treatment, and Sonication. STARCH-STARKE , v. 71, p. 1800173, 2019.

  • DO EVANGELHO, JARINE AMARAL ; CRIZEL, ROSANE LOPES ; CHAVES, FABIO CLASEN ; PRIETTO, LUCIANA ; Pinto, Vânia Zanella ; DE MIRANDA, MARTHA ZAVARIZ ; DIAS, Alvaro Renato Guerra ; da Rosa Zavareze, Elessandra . Thermal and irradiation resistance of folic acid encapsulated in zein ultrafine fibers or nanocapsules produced by electrospinning and electrospraying. FOOD RESEARCH INTERNATIONAL , v. 1, p. 1, 2018.

  • PRIETTO, LUCIANA ; PINTO, VANIA ZANELLA ; El Halal, Shanise Lisie Mello ; DE MORAIS, MICHELE GREQUE ; COSTA, JORGE ALBERTO VIEIRA ; LIM, LOONG-TAK ; DIAS, Alvaro Renato Guerra ; ZAVAREZE, Elessandra da Rosa . Ultrafine fibers of zein and anthocyanins as natural pH indicator. JOURNAL OF THE SCIENCE OF FOOD AND AGRICULTURE , v. 98, p. 2735-2741, 2018.

  • PRIETTO, LUCIANA ; MIRAPALHETE, TAIANE CORREA ; Pinto, Vânia Zanella ; HOFFMANN, JESSICA FERNANDA ; Vanier, Nathan Levien ; LIM, LOONG-TAK ; GUERRA DIAS, ALVARO RENATO ; da Rosa Zavareze, Elessandra . pH-sensitive films containing anthocyanins extracted from black bean seed coat and red cabbage. LWT-FOOD SCIENCE AND TECHNOLOGY , v. 80, p. 492-500, 2017.

  • DIAS ANTUNES, MARIANA ; DA SILVA DANNENBERG, GUILHERME ; FIORENTINI, ÂNGELA MARIA ; Pinto, Vânia Zanella ; LIM, LOONG-TAK ; da Rosa Zavareze, Elessandra ; Dias, Alvaro Renato Guerra . Antimicrobial electrospun ultrafine fibers from zein containing eucalyptus essential oil/cyclodextrin inclusion complex. INTERNATIONAL JOURNAL OF BIOLOGICAL MACROMOLECULES , v. 1, p. 1, 2017.

  • EVANGELHO, JARINE AMARAL DO ; Vanier, Nathan Levien ; Pinto, Vânia Zanella ; BERRIOS, JOSE J. DE ; DIAS, Alvaro Renato Guerra ; ZAVAREZE, Elessandra da Rosa . Black bean (Phaseolus vulgaris L.) protein hydrolysates: Physicochemical and functional properties. FOOD CHEMISTRY , v. 214, p. 460-467, 2017.

  • SILVA, WYLLER MAX FERREIRA ; BIDUSKI, BÁRBARA ; LIMA, KARINA OLIVEIRA ; Pinto, Vânia Zanella ; HOFFMANN, JÉSSICA FERNANDA ; Vanier, Nathan Levien ; DIAS, Alvaro Renato Guerra . Starch digestibility and molecular weight distribution of proteins in rice grains subjected to heat-moisture treatment. FOOD CHEMISTRY , v. 219, p. 260-267, 2017.

  • PINTO, VANIA ZANELLA ; RODRIGUES, V. N. ; SANTOS, D. F. ; SANTOS, G. H. F. ; BITENCOURT, T. B. . MARKET RESEARCH, ELABORATION AND CHARACTERIZATION OF PINEAPPLE LIQUEUR. REVISTA PRODUÇÃO E DESENVOLVIMENTO , v. 3, p. 34-42, 2017.

  • COLUSSI, R. ; PINTO Vânia Z. ; HALAL, S. L. M ; BIDUSKI, BÁRBARA ; PRIETTO, LUCIANA ; DUFECH CASTILHOS, DANILO ; ZAVARESE, E. R ; DIAS, A. R. G. . Acetylated rice starches films with different levels of amylose: mechanical, water vapor barrier, thermal, and biodegradability properties. FOOD CHEMISTRY , v. 227, p. 1614-1620, 2017.

  • BIDUSKI, BÁRBARA ; SILVA, FRANCINE TAVARES DA ; SILVA, WYLLER MAX DA ; HALAL, SHANISE LISIE DE MELLO EL ; PINTO, VANIA ZANELLA ; DIAS, Alvaro Renato Guerra ; ZAVAREZE, Elessandra da Rosa . Impact of acid and oxidative modifications, single or dual, of sorghum starch on biodegradable films. FOOD CHEMISTRY , v. 214, p. 53-60, 2017.

  • TREVISAN, F. ; LIMA, C. S. M. ; PINTO, V. Z. ; BONOME, L. T. S. . Ácido Salicílico no desenvolvimento de plantas e nas caracteristicas físico-químicas de frutas de morango ?Milsei-Tudla?. REVISTA IBEROAMERICANA DE TECNOLOGIA POSTCOSECHA , v. 18, p. 1, 2017.

  • PRIMAK, T. K. ; LIMA, C. S. M. ; Pinto, Vânia Zanella . CONSERVAÇÃO DE COUVE FOLHAS MINIMAMENTE PROCESSADAS COM APLICAÇÃO DE ÁCIDO SALICÍLICO. REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA , v. 32, p. 1, 2017.

  • PAIVA, FLÁVIA FERNANDES ; Vanier, Nathan Levien ; BERRIOS, JOSE DE J. ; Pinto, Vânia Zanella ; WOOD, DELILAH ; WILLIAMS, TINA ; PAN, JAMES ; ELIAS, Moacir Cardoso . Polishing and parboiling effect on the nutritional and technological properties of pigmented rice. Food Chemistry , v. 191, p. 105-112, 2016.

  • Vanier, Nathan Levien ; VAMADEVAN, VARATHARAJAN ; BRUNI, GRAZIELLA PINHEIRO ; FERREIRA, CRISTIANO DIETRICH ; Pinto, Vânia Zanella ; SEETHARAMAN, KOUSHIK ; ZAVAREZE, Elessandra da Rosa ; ELIAS, Moacir Cardoso ; BERRIOS, JOSE DE J. . Extrusion of Rice, Bean and Corn Starches: Extrudate Structure and Molecular Changes in Amylose and Amylopectin. Journal of Food Science , v. 8, p. 2932, 2016.

  • EVANGELHO, JARINE AMARAL DO ; BERRIOS, JOSE DE J. ; Pinto, Vânia Zanella ; ANTUNES, MARIANA DIAS ; Vanier, Nathan Levien ; ZAVAREZE, Elessandra da Rosa . Antioxidant activity of black bean (Phaseolus vulgaris L.) protein hydrolysates. CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS (ONLINE) , v. 36, p. 23-27, 2016.

  • COLUSSI, ROSANA ; El Halal, Shanise Lisie Mello ; PINTO, VANIA ZANELLA ; BARTZ, JOSIANE ; Gutkoski, Luiz Carlos ; da Rosa Zavareze, Elessandra ; DIAS, Alvaro Renato Guerra . Acetylation of rice starch in an aqueous medium for use in food. Lebensmittel-Wissenschaft + Technologie / Food Science + Technology , v. 1, p. 1, 2015.

  • HALAL, S. L. M ; COLUSSI, R. ; DEON, V. G. ; Pinto, Vânia Zanella ; VILLANOVA, F. A. ; CARREÑO, NEFTALI LENIN VILLARREAL ; ZAVARESE, E. R ; Dias, Alvaro Renato Guerra . Films based on oxidized starch and cellulose from barley. Carbohydrate Polymers , v. 133, p. 644-653, 2015.

  • HALAL, S. L. M ; ZAVARESE, E. R ; ROCHA, M. ; Pinto, Vânia Zanella ; NUNES, M. ; LUVIELMO, M. ; PRENTICE-HERNANDEZ, C. . Films based on protein isolated from croaker ( Micropogonias Furnieri ) and palm oil. Journal of the Science of Food and Agriculture , p. n/a-n/a, 2015.

  • PINTO, V. Z. ; Vanier, N. L. ; DEON, V. G. ; MOOMAND, K. ; HALAL, S. L. M ; ZAVAREZE, E. ; LIM, LOONG-TAK ; DIAS, A. R. G. . Effects of Single and Dual Physical Modifications on Pinhão Starch. FOOD CHEMISTRY , v. 187, p. 98-105, 2015.

  • Colussi, R. ; PINTO Vânia Z. ; El Halal, Shanise Lisie Mello ; VILLANOVA, F. A. ; DIAS, A. R. G. . PHYSICAL, MECHANICAL, AND THERMAL PROPERTIES OF BIODEGRADABLES FILMS OF RICE STARCH. Current Agricultural Science and Technology (Cast) , v. 20, p. 1-9, 2014.

  • COLUSSI, R. ; PINTO, V. Z. ; HALAL, S. L. M ; Vanier, N. L. ; VILLANOVA, F. A. ; MARQUES, R. ; ZAVARESE, E. R ; DIAS, A. R. G. . Structural, morphological, and physicochemical properties of acetylated high-, medium-, and low-amylose rice starches. Carbohydrate Polymers , p. 1, 2014.

  • HALAL, SHANISE LISIE MELLO EL ; COLUSSI, ROSANA ; Pinto, Vânia Zanella ; BARTZ, JOSIANE ; RADUNZ, MARJANA ; CARREÑO, NEFTALI LENIN VILLARREAL ; DIAS, Alvaro Renato Guerra ; ZAVAREZE, Elessandra da Rosa . Structure, morphology and functionality of acetylated and oxidized barley starches. Food Chemistry , v. 168, p. 247-256, 2014.

  • KLEIN, Bruna ; Vanier, Nathan Levien ; MOOMAND, KHALID ; Pinto, Vânia Zanella ; COLUSSI, ROSANA ; da Rosa Zavareze, Elessandra ; RENATO GUERRA DIAS, ALVARO . Ozone oxidation of cassava starch in aqueous solution at different pH. Food Chemistry , v. 155, p. 167-173, 2014.

  • BITENCOURT, C. ; DUTRA, F. L. G. ; PINTO, V. Z. ; Helbig E. ; Borges, L. R. . ELABORAÇÃO DE BOLOS ENRIQUECIDOS COM SEMENTE DE ABÓBORA: AVALIAÇÃO QUÍMICA, FÍSICA E SENSORIAL. BOLETIM CENTRO DE PESQUISA E PROCESSAMENTO DE ALIMENTOS , v. 32, p. 19-32, 2014.

  • ARNS, B. ; Bartz, J. ; AMARAL, J. ; PINTO, V. Z. ; ZAVARESE, E. R ; DIAS, A. R. G. . Impact of heat-moisture treatment on rice starch, applied directly in grain paddy rice or in isolated starch. Lebensmittel-Wissenschaft + Technologie / Food Science + Technology , v. 1, p. 1-1, 2014.

  • FONSECA, LAURA MARTINS ; GONÇALVES, JÚLIA ROSA ; El Halal, Shanise Lisie Mello ; Pinto, Vânia Zanella ; Dias, Alvaro Renato Guerra ; JACQUES, ANDRESSA CAROLINA ; Zavareze, Elessandra da Rosa . Oxidation of potato starch with different sodium hypochlorite concentrations and its effect on biodegradable films. Lebensmittel-Wissenschaft + Technologie / Food Science + Technology , v. 1, p. 1-1, 2014.

  • PINTO, VANIA Z. ; MOOMAND, KHALID ; VANIER, NATHAN L. ; COLUSSI, ROSANA ; VILLANOVA, FRANCIENE A. ; ZAVAREZE, ELESSANDRA R. ; LIM, LOONG-TAK ; DIAS, ALVARO R. G. . Molecular structure and granule morphology of native and heat-moisture-treated pinhão starch. INTERNATIONAL JOURNAL OF FOOD SCIENCE AND TECHNOLOGY , v. 50, p. n/a-n/a, 2014.

  • KLEIN, B. ; VANIER, N. L. ; PINTO, V. Z. ; ZAVARESE, E. R ; COLUSSI, R. ; AMARAL, J. ; GUTKOSKI, L. C. ; DIAS, A. R. G. . Effect of single and dual heat-moisture treatments on properties of rice, cassava, and pinhao starches. CARBOHYDRATE POLYMERS , v. 1, p. 1, 2013.

  • Evangelho, J, A ; PINTO, V. Z. ; ZAVARESE, E. R ; Vanier, N. L. ; DIAS, A. R. G. ; Barbosa, L. M. P. . PROPRIEDADES TECNOLÓGICAS E NUTRICIONAIS DE PÃES PREPARADOS COM DIFERENTES PROPORÇÕES DE FARINHA DE ARROZ E FARINHA DE ARROZ EXTRUSADA. Revista Brasileira de Agrociencia (UFPEL) , v. 18, p. 264-282, 2013.

  • Zavareze, Elessandra da Rosa ; Pinto, Vânia Zanella ; Klein, Bruna ; El Halal, Shanise Lisie Mello ; Elias, Moacir Cardoso ; Prentice-Hernández, Carlos ; Dias, Alvaro Renato Guerra . Development of oxidised and heat moisture treated potato starch film. FOOD CHEMISTRY , v. 132, p. 344-350, 2012.

  • Vanier, Nathan Levien ; da Rosa Zavareze, Elessandra ; Pinto, Vânia Zanella ; Klein, Bruna ; Botelho, Fabiana Torma ; Dias, Alvaro Renato Guerra ; Elias, Moacir Cardoso . Physicochemical, crystallinity, pasting and morphological properties of bean starch oxidised by different concentrations of sodium hypochlorite. Food Chemistry , v. 131, p. 1255-1262, 2012.

  • PINTO, V. Z. ; VANIER, N. L. ; KLEIN, B. ; ZAVAREZE, E. ; ELIAS, M. C. ; GUTKOSKI, L. C. ; HELBIG, E. ; DIAS, A. R. G. ; DIAS, A. R. G. . Physicochemical, crystallinity, pasting and thermal properties of heat-moisture-treated pinhão starch. STARCH-STARKE , v. 64, p. 855-863, 2012.

  • Bartz, J. ; Klein, Bruna ; Pinto, Vânia Zanella ; Dias, Alvaro Renato Guerra ; MADRUGA, K. M. . Propriedades de pasta de amidos de arroz nativo e acetilados. Brazilian Journal of Food Technology (Online) , v. 15, p. 78-83, 2012.

  • GUTKOSKI, Luiz Carlos ; Durigon, Angelise ; MAZZUTTI, Simone ; COLLA, Luciane Maria ; BERTOLIN, Telma E. ; PINTO, V. Z. . Emprego do método número de queda fúngico na determinação da atividade de alfa-amilase em farinha de trigo. Brazilian Journal of Food Technology (Online) , v. 12, p. 295-302, 2010.

  • PILATTI-RICCIO, DANIELLA ; LENHANI, G. C. ; Pinto, Vânia Zanella . Propriedades Funcionais e nutricionais de produtos de panificação. In: Alvaro R. G. Dias, Elessandra da R. Zavareze, Rosana Colussi, Shanise L. M El Halal. (Org.). Ciência e Tecnologia de Panificação. 1ed.: , 2019, v. 1, p. 1-326.

  • PILATTI-RICCIO, DANIELLA ; THOMAZI, P. ; WEBER, J. ; Pinto, Vânia Zanella . ADEQUAÇÃO DA ROTULAGEM DE PRODUTOS INTEGRAIS COM AS RDC Nº 54/2012 E RDC Nº 359/2003. In: Vanessa Bordin Viera, Natiéli Piovesan. (Org.). Avanços e desafios da nutrição 3. 1ed.Ponta Grossa: Atena, 2019, v. 3, p. 12-18.

  • KNAPP, M. A. ; RICCIO, D. P. ; SANTOS, D. F. ; PINTO, V. Z. . OBTENÇÃO DE EXTRATO DE ERVA MATE E ELABORAÇÃO DE EMBALAGEM ATIVA. In: X Simpósio de Alimentos, 2018, Passo Fundo. X Simpósio de Alimentos: Refinarias de alimentos, indústrias sustentáveis, 2018.

  • ROSARIO, F. M. ; SANTOS, D. F. ; OKU, P. K. ; RICCIO, D. P. ; PINTO, V. Z. . ESTABILIDADE DE POLPA DE ARAÇÁ VERMELHO MICROENCAPSULADA. In: X Simpósio de Alimentos, 2018, Passo Fundo. X Simpósio de Alimentos: Refinarias de alimentos, indústrias sustentáveis, 2018.

  • ROSARIO, F. M. ; SANTOS, D. F. ; Pinto, Vânia Zanella ; DEON, V. G. . Cherry Guava (Psidium cattleyanum) pulp encapsulation by starch and arabic gum. In: V French Brazilian Meeting on Polymer, 2018, Florianópolis, SC. FBPol 2018, 2018.

  • KNAPP, M. A. ; SANTOS, D. F. ; Pinto, Vânia Zanella . Active biodegradable films using Yerba mate extract. In: V French Brazilian Meeting on Polymer, 2018, Florianópolis, SC. V FBPOL, 2018.

  • PINTO, VANIA ZANELLA ; SANTOS, D. F. ; SOUZA, F. A. ; NIEDERMEYER, M. B. ; TRINDADE, A. G. A. ; LIMA, C. S. M. . ELABORAÇÃO E CARACTERIAÇÃO FISICO-QUIMICA E SENSORIAL DE GELEIAS DE MORANGO. In: VI Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VIII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos, 2018, Guarapuava, PR. VI Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VIII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos, 2018.

  • FRANCO, S. H. ; Pinto, Vânia Zanella . PARÂMETROS FÍSICOS E CONCENTRAÇÃO DE AMIDO RESISTENTE EM PÃO CONGELADO COM ADIÇÃO DE FARINHA DE BANANA VERDE. In: VI Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VIII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos, 2018, Guarapuava, PR. VI Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VIII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos, 2018.

  • SILVA, L. S. ; SANTOS, D. M. ; Pinto, Vânia Zanella ; BITENCOURT, T. B. ; CUNHA, V. L. . APLICAÇÃO DE CHECK LIST E ELABORAÇÃO DE PLANO DE AÇÃO CONFORME BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO EM COZINHAS DE ESCOLAS MUNICIPAIS DE LARANJEIRAS DO SUL-PR. In: VI Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VIII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos, 2018, Guarapuava, PR. VI Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VIII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos, 2018.

  • LENHANI, G. C. ; HACKBART, H. C. S. ; SANTOS, D. F. ; Pinto, Vânia Zanella . EXTRAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE CELULOSE DE PALHADA DE SOJA. In: VI Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VIII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos, 2018, Guarapuava, PR. VI Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VIII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos, 2018.

  • KOESTER, D. L. ; SANTOS, D. F. ; SOUZA, F. A. ; BITENCOURT, T. B. ; Pinto, Vânia Zanella . ELABORAÇÃO DE PÃES DE FORMA COM ADIÇÃO DE FERMENTADO DE LEVEDURA YARROWIA LIPOLÍTYCA. In: VI Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VIII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos, 2018, Guarapuava, PR. VI Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VIII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos, 2018.

  • CRUZ, J. C. ; SOUZA, R. D. ; Pinto, Vânia Zanella . QUANTIFICAÇÃO E EXTRAÇÃO DE CAFEÍNA EM ERVA MATE ATRAVÉS DE ESPECTROFOTOMETRIA.. In: VI Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VIII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos, 2018, Guarapuava, PR. VI Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VIII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos, 2018.

  • VIEIRA, A. F. F. ; SILVA, M. F. ; SCHEFFEL, M. T. ; Pinto, Vânia Zanella . DESENVOLVIMENTO E ACEITAÇÃO DE BISCOITO TIPO 'COOKIE' SABOR CACAU COM ADIÇÃO DE PÓ DA FOLHA DA MORINGA.. In: VI Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VIII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos, 2018, Guarapuava, PR. VI Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VIII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos, 2018.

  • ROSARIO, F. M. ; SANTOS, D. F. ; RICCIO, D. P. ; Pinto, Vânia Zanella . OBTENÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E ENCAPSULAMENTO DE POLPA DE ARAÇÁ VERMELHO. In: VI Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VIII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos, 2018, Guarapuava, PR. VI Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VIII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos, 2018.

  • SANTOS, D. F. ; ROSARIO, F. M. ; Pinto, Vânia Zanella . Caracterização e encapsulamento de polpa de araçá-vermelho. In: VIII Jornada de Iniciação científica - VIII JIC, 2018, Realeza. VIII Jornada de Iniciação científica - VIII JIC, 2018.

  • PILATTI, D. ; THOMAZI, P. ; PINTO, V. Z. ; WEBER, J. . Adequação da rotulagem de produtos integrais com as RDC n° 54/2012 e RDC n° 359/2003. In: IV CSBEA - Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos, 2018, Guarapuava. Anais do IV Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VII Encontro Paranaense de Engenharia de Alimentos ISSN 2236-3947 v.5, n.1 (2018), 2018. v. 5.

  • NENNING, C. R. ; PRIMAK, T. K. ; LIMA, C. S. M. ; PINTO, V. Z. . ÁCIDO SALICÍLICO NO CULTIVO E NA PÓS COLHEITA DE COUVE DE FOLHAS. In: VII JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA, 2017, Chapecó, SC. VII JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA, 2017. v. 1.

  • LEONARSKI, E. ; SANTOS, D. F. ; RODRIGUES, V. N. ; BITENCOURT, T. B. ; PINTO, V. Z. . ELABORAÇÃO DE LICOR DE FRUTAS NATIVAS E TROPICAIS. In: VII JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA, 2017, Chapecó, SC. VII JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA, 2017. v. 1.

  • PRIETTO, LUCIANA ; POHNDORF, R. S. ; PINTO, Vânia ; LIM, L. ; DIAS, A. R. G. ; ZAVARESE, E. R . ELECTROSPINNING SETUP IN THE MORPHOLOGY OF POLY (LACTIC ACID) NANOFIBERS. In: XXV Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos e X CIGR Section VI International Technical Symposium, 2016, Gramado. XXV CBCTA e do X CIGR Section VI International Technical Symposium, 2016.

  • OLIVEIRA, J. ; BIASSI, D. C. ; OPATA, P. ; AMORIN, S. G. ; SCOLARI, T. ; PINTO, Vânia . EFEITO DOS DIFERENTES MÉTODOS DE COCÇÃO NA COR, TEOR DE GORDURA E AVALIAÇÃO SENSORIAL DE BATATA-DOCE (IPOMEA BATATAS) PRÉ-FRITA CONGELADA. In: XXV Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos e X CIGR Section VI International Technical Symposium, 2016, Gramado, RS. XXV CBCTA e do X CIGR Section VI International Technical Symposium, 2016.

  • KNAPP, M. A. ; VIEIRA, A. F. F. ; PINTO, Vânia . DESENVOLVIMENTO E ACEITAÇÃO DE BISCOITO TIPO COOKIE SEM GLÚTEN ADICIONADO DE AÇÚCAR DE COCO. In: XXV Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos e X CIGR Section VI International Technical Symposium, 2016, Gramado, RS. XXV CBCTA e do X CIGR Section VI International Technical Symposium, 2016.

  • OPATA, P. ; AMORIN, S. G. ; BERTAN, L. C. ; PINTO, Vânia . ELABORAÇÃO DE FILMES DE AMIDO DE PINHÃO PELA TÉCNICA DE CASTING. In: XXV Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos e X CIGR Section VI International Technical Symposium, 2016, Gramado, RS. XXV CBCTA e do X CIGR Section VI International Technical Symposium, 2016.

  • RODRIGUES, V. N. ; SANTOS, D. F. ; SANTOS, G. H. F. ; BITENCOURT, T. B. ; PINTO, Vânia . ELABORAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO SENSORIAL DE LICOR DE ABACAXI. In: XXV Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos e X CIGR Section VI International Technical Symposium, 2016, Gramado, RS. XXV CBCTA e do X CIGR Section VI International Technical Symposium, 2016.

  • ANDRADE, S. B. ; LIMA, C. S. M. ; PINTO, Vânia ; GALARCA, S. P. . CONDICIONAMENTO TÉRMICO DE PÊSSEGOS CV. CHIMARRITA SOB ARMAZENAMENTO REFRIGERADO. In: XXV Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos e X CIGR Section VI International Technical Symposium, 2016, Gramado, RS. XXV CBCTA e do X CIGR Section VI International Technical Symposium, 2016.

  • RODRIGUES, V. N. ; ZITKOSKI, N. ; SANTOS, D. F. ; PINTO Vânia Z. . ELABORAÇÃO DE RÓTULO PARA BEBIDAS ALCOÓLICAS. In: VI JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA -UFFS, 2016, Chapecó. VI JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA, 2016.

  • LEONARSKI, E. ; ROSARIO, F. M. ; KUASNEI, M. ; VENDRUSCULO, T. A. D. ; PINTO, Vânia . Perfil dos consumidores que frequentam o mercado municipal de Laranjeiras do Sul, PR. In: 6º COSIMP ? 6º Congresso de Ciências Farmacêuticas do Mercosul e 6º Simpósio em Ciência e Tecnologia de Alimentos do Mercosul, X Fórum CISDEM ? Fórum da Cátedra Iberoamericana-Suiça de Desenvolvimento de Medicamentos, 2016, Cascavel, PR. 6º COSIMP ? 6º Congresso de Ciências Farmacêuticas do Mercosul e 6º Simpósio em Ciência e Tecnologia de Alimentos do Mercosul, X Fórum CISDEM ? Fórum da Cátedra Iberoamericana-Suiça de Desenvolvimento de Medicamentos, 2016.

  • FRIGHETTO, C. L. ; RODRIGUES, V. N. ; KNAPP, M. A. ; PINTO, Vânia . Pesquisa mercadológica de biscoitos tipo cookie com apelo nutricional. In: VII SIMPÓSIO DE TECNOLOGIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS E VI ENCONTRO PARANAENSE DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS, 2016, Campo Mourão, PR. VII SIMPÓSIO DE TECNOLOGIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS E VI ENCONTRO PARANAENSE DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS, 2016.

  • RODRIGUES, V. N. ; PINTO, Vânia ; CRUZ, D. B. ; BITENCOURT, T. B. . Pesquisa mercadológica de bebidas alcoólicas com ênfase em licores de frutas. In: VII SIMPÓSIO DE TECNOLOGIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS E VI ENCONTRO PARANAENSE DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS, 2016, Campo Mourão, PR. VII SIMPÓSIO DE TECNOLOGIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS E VI ENCONTRO PARANAENSE DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS, 2016.

  • ANTUNES, M. D. ; LIM, LOONG-TAK ; PINTO, Vânia ; HALAL, SHANISE LISIE MELLO EL ; Zavareze, Elessandra da Rosa ; Dias, Alvaro Renato Guerra . ELECTROSPUN ZEIN NANOFIBERS FOR FOOD AND PACKAGING APPLICATIONS. In: XXV Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos e X CIGR Section VI International Technical Symposium, 2016, Gramado, RS. XXV CBCTA e do X CIGR Section VI International Technical Symposium, 2016.

  • PAVAN, C. R. F. ; NENNING, C. R. ; PINTO, Vânia ; LIMA, C. S. M. ; QUAST, E. . CARACTERÍSTICAS FÍSICO-QUÍMICAS DA POLPA DE UVAIA. In: VII ENCONTRO SOBRE PEQUENAS FRUTAS E FRUTAS NATIVAS DO MERCOSUL, 2016, Pelotas, RS. VII ENCONTRO SOBRE PEQUENAS FRUTAS E FRUTAS NATIVAS DO MERCOSUL, 2016.

  • RODRIGUES, V. N. ; NENNING, C. R. ; LIMA, C. S. M. ; BITENCOURT, T. B. ; PINTO, Vânia . CARACTERÍSTICAS FÍSICO-QUÍMICAS DA POLPA DE GUABIROBA CONGELADA. In: VII ENCONTRO SOBRE PEQUENAS FRUTAS E FRUTAS NATIVAS DO MERCOSUL, 2016, Pelotas, RS. VII ENCONTRO SOBRE PEQUENAS FRUTAS E FRUTAS NATIVAS DO MERCOSUL, 2016.

  • STAWNICZYI, T. J. R. ; PIRES, A. ; LIMA, C. S. M. ; PINTO, Vânia . QUALIDADE PÓS COLHEITA DE FRUTAS DE RUBUS ROSIFOLIUS COM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE ÁCIDO SALICÍLICO E PERÍODOS DE ARMAZENAMENTO. In: VII ENCONTRO SOBRE PEQUENAS FRUTAS E FRUTAS NATIVAS DO MERCOSUL, 2016, Pelotas, RS. VII ENCONTRO SOBRE PEQUENAS FRUTAS E FRUTAS NATIVAS DO MERCOSUL, 2016.

  • PIRES, A. ; STAWNICZYI, T. J. R. ; LIMA, C. S. M. ; PINTO, V. Z. . Cobertura comestível, ácido salicílico e armazenamento em Rubus Rosifolius. In: VII Encontro sobre pequenas frutas e frutas nativas do Mecosul, 2016, Pelotas. VII Encontro sobre pequenas frutas e frutas nativas do Mecosul, 2016.

  • AMARAL, J. ; ANTUNES, M. D. ; PINTO, V. Z. ; BERRIOS, JOSE DE J. ; ZAVARESE, E. R . ATIVIDADE ANTIOXIDANTE DE HIDROLISADOS PROTEICOS DE FEIJÃO PRETO (Phaseolus vulgaris L.). In: V Simpósio de Segurança Alimentar, 2015, Bento Gonçalves. V Simpósio de Segurança Alimentar-Alimentos e Saúde, 2015.

  • PINTO, V. Z. ; BARANZELLI, J. ; BRUNI, G. ; DEON, V. G. ; ZAVARESE, E. R ; DIAS, A. R. G. . Efeito de pré-tratamentos físicos na hidrolise ácida e na estrutura molecular de amido de pinhão. In: V Simpósio de Segurança Alimentar, 2015, Bento Gonçalves. V Simpósio de Segurança Alimentar-Alimentos e Saúde, 2015.

  • BARANZELLI, J. ; HALAL, S. L. M ; KRINGEL, D. H. ; PINTO, V. Z. ; PAIVA, FLÁVIA FERNANDES ; ZAVAREZE, E. ; MIRANDA, M. Z. ; DIAS, A. R. G. . Atividade enzimática de trigo germinado em diferentes tempos e umidades. In: IX Simpósio de Alimentos, 2015, Passo Fundo. A industria de alimentos e a saude do consumidor, 2015. v. 9. p. 1-6.

  • BARANZELLI, J. ; PINTO, V. Z. ; COLUSSI, R. ; BRUNI, GRAZIELLA PINHEIRO ; Evangelho, J, A ; ZAVARESE, E. R ; MIRANDA, M. Z. ; DIAS, A. R. G. . Caracterização de amido de diferentes cultivares de trigo. In: IX Simpósio de Alimentos, 2015, Passo Fundo. A industria de alimentos e a saude do consumidor, 2015. v. 9.

  • PINTO, V. Z. ; BIDUSKI, BÁRBARA ; Evangelho, J, A ; BRUNI, GRAZIELLA PINHEIRO ; SPAINER, L. ; ZAVARESE, E. R ; DIAS, A. R. G. . Modificação física sob diferentes temperaturas em amido de feijão carioca. In: IX Simpósio de Alimentos, 2015, Passo Fundo. A industria de alimentos e a saude do consumidor, 2015. v. 9.

  • SPANIER, L. P. ; SILVA, WYLLER MAX DA ; PINTO, V. Z. ; ZAVAREZE, Elessandra da Rosa ; DIAS, A. R. G. . Subsituição parcial de amido de mandioca por amido de arroz na elaboração de pães de queijo. In: XXIV Congresso de Iniciação Cientifica da Universidade Federal de Pelotas, 2015, Pelotas. XXIV Congresso de Iniciação Cientifica da Universidade Federal de Pelotas, 2015.

  • BIDUSKI, BÁRBARA ; SILVA, FRANCINE TAVARES DA ; HALAL, SHANISE LISIE DE MELLO EL ; PINTO, V. Z. ; TAKIMI, A. ; DIAS, A. R. G. ; ZAVAREZE, E. R. . Incorporação de nanoargila em filmes biodegradáveis de amido de sorgo nativo e oxidado. In: IX Simpósio de Alimentos, 2015, Passo Fundo. A industria de alimentos e a saude do consumidor, 2015.

  • PINTO, V. Z. ; ANTUNES, M. D. ; COLUSSI, R. ; BARANZELLI, J. ; KRINGEL, D. H. ; PRIETTO, LUCIANA ; DIAS, A. R. G. . Susceptibilidade enzimática de amido de feijão carioca nativo e modificado. In: IX Simpósio de Alimentos, 2015, Passo Fundo. A industria de alimentos e a saude do consumidor, 2015. v. 9.

  • PINTO, V. Z. ; El Halal ; SILVA, WYLLER MAX DA ; VIVIAN, P. G. ; OLIVEIRA, J. P. ; SILVA, FRANCINE TAVARES DA ; DIAS, A. R. G. . Susceptibilidade enzimática de amido de pinhão nativo e modificado. In: IX Simpósio de Alimentos, 2015, Passo Fundo. A industria de alimentos e a saude do consumidor, 2015.

  • ANTUNES, M. D. ; DA SILVA DANNENBERG, GUILHERME ; PINTO Vânia Z. ; ZAVARESE, E. R ; SILVA, W. P. ; FIORENTINI, ÂNGELA MARIA ; DIAS, A. R. G. . Atividade antimicrobiana do óleo essencial de eucalipto (Eucalyptus cf Citriodora) frente a bactérias patogênicas. In: IX Simpósio de Alimentos, 2015, Passo Fundo. A industria de alimentos e a saude do consumidor, 2015.

  • MAX FERREIRA DA SILVA, WYLLER ; BIDUSKI, BÁRBARA ; PINTO, V. Z. ; Zavareze, E. R. ; DIAS, A. R. G. . Efeito do tratamento térmico de baixa umidade de grãos de arroz em casca. In: IX Simpósio de Alimentos, 2015, Passo Fundo. A industria de alimentos e a saude do consumidor, 2015.

  • PINTO, V. Z. ; AMARAL, J. ; Vanier, N. L. ; COLUSSI, R. ; VILLANOVA, F. A. ; ZAVARESE, E. R ; DIAS, A. R. G. . PROPRIEDADES FÍSICAS E ESTRUTURA MOLECULAR DE AMIDOS DE DIFERENTES ORIGENS BOTÂNICAS. In: VIII Simpósio de Alimentos para Região Sul, 2013, Passo Fundo. Simpósio de Alimentos para a Região Sul, 2013.

  • MADRUGA, K. M. ; PINTO, V. Z. ; BOHMER, B. W. ; COLUSSI, R. ; Evangelho, J, A ; RADUINZ, M. ; DIAS, A. R. G. . Elaboração de macarrão a base de amido de pinhão nativo e modificado. In: XXII Congresso de Iniciação Cientifica da Universidade Federal de Pelotas, 2013, Pelotas. XXII Congresso de Iniciação Cientifica da Universidade Federal de Pelotas, 2013.

  • RADUINZ, M. ; PINTO, V. Z. ; MADRUGA, K. M. ; HALAL, SHANISE LISIE DE MELLO EL ; COLUSSI, R. ; DIAS, A. R. G. . Pães de queijo com substituição de polvilho por amido de pinhão nativo e oxidado. In: XXII Congresso de Iniciação Cientifica da Universidade Federal de Pelotas, 2013, Pelotas. XXII Congresso de Iniciação Cientifica da Universidade Federal de Pelotas, 2013.

  • Dias, Alvaro Renato Guerra ; Ferreira, C. D., ; Elias, Moacir Cardoso ; Pinto, Vânia Zanella ; AMARAL, J. ; KLEIN, B. . Efeito da oxidação no perfil de textura do amido de pinhão (Araucaria angustifolia, Bert, O. Ktze). In: 4 Simposio de Segurança Alimentar, 2012, Gramado, RS. Retorno às origens?, 2012.

  • BOHMER, B. W. ; Klein, Bruna ; Pinto, Vânia Zanella ; Dias, Alvaro Renato Guerra ; Bartz, J. ; MADRUGA, K. M. . Influência da acetilação catalisada por iodo nas propriedades de pasta de amido de arroz. In: 4 Simposio de Segurança Alimentar, 2012, Gramado, RS. Retorno às origens?, 2012.

  • AMARAL, J. ; Vanier, Nathan Levien ; Dias, Alvaro Renato Guerra ; Pinto, Vânia Zanella ; PARAGISKI, R. T. ; SCHIAVON, R. A. . Efeito da oxidação sobre as propriedades térmicas e viscoamilográficas do amido de pinhão (Araucaria angustifolia, Bert, O. Ktze). In: 4 Simposio de Segurança Alimentar, 2012, Gramado, RS. Retorno às origens?, 2012.

  • Pinto, Vânia Zanella ; DUTRA, F. L. G. ; KLEIN, B. ; VILLANOVA, F. A. ; BITENCOURT, C. R. ; Borges, L. R. . Avaliação química, física e sensoriais de bolos enriquecidos com sementes de abóbora. In: 4 Simposio de Segurança Alimentar, 2012, Gramado, RS. Retorno às origens?, 2012.

  • Pinto, Vânia Zanella ; Klein, Bruna ; VILLANOVA, F. A. ; Vanier, Nathan Levien ; Zavareze, Elessandra da Rosa ; Dias, Alvaro Renato Guerra . Oxidação de amido de pinhão com peróxido de hidrogênio. In: 4 Simposio de Segurança Alimentar, 2012, Gramado, RS. Retorno às origens?, 2012.

  • Bartz, J. ; Pinto, Vânia Zanella ; Dias, Alvaro Renato Guerra . Influência da catálise de iodo na acetilação e textura de gel em amido de arroz. In: 4 Simposio de Segurança Alimentar, 2012, Gramado, RS. Retorno às origens?, 2012.

  • Bartz, J. ; Pinto, Vânia Zanella ; Dias, Alvaro Renato Guerra . Propriedades térmicas de amido de arroz acetilado sob catálise de iodo. In: 4 Simposio de Segurança Alimentar, 2012, Gramado, RS. Retorno às origens?, 2012.

  • Bartz, J. ; Klein, Bruna ; Pinto, Vânia Zanella ; Dias, Alvaro Renato Guerra ; MADRUGA, K. M. . Propriedades de pasta de amidos de arroz nativos e acetilados. In: 4 Simposio de Segurança Alimentar, 2012, Gramado, RS. Retorno às origens?, 2012.

  • PINTO, V. Z. ; HALAL, S. L. M ; COLUSSI, R. ; AMARAL, J. ; ZAVARESE, E. R ; Ferreira, C. D., ; DIAS, A. R. G. . SOLUBILIDADE, PERMEABILIDADE AO VAPOR DE ÁGUA E COR DE FILMES À BASE DE AMIDO DE PINHÃO. In: IV Jornadas Internacionais sobre avanço na tecnologia de filmes e coberturas funcionais em alimentos (Agrobioenvases), 2012, Florianópolis. Agrobioenvases, 2012.

  • PINTO, V. Z. ; HALAL, S. L. M ; COLUSSI, R. ; Klein, Bruna ; AMARAL, J. ; VILLANOVA, F. A. ; DIAS, A. R. G. . PROPRIEDADES FÍSICAS E TÉRMICAS DE FILMES ELABORADOS A PARTIR DE DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE AMIDO DE PINHÃO E DE GLICEROL. In: IV Jornadas Internacionais sobre avanço na tecnologia de filmes e coberturas funcionais em alimentos (Agrobioenvases), 2012, Florianópolis. Agrobioenvases, 2012.

  • SANTOS, M. S. ; NICOLETTI, A. ; PINTO, V. Z. ; RADUINZ, M. ; AMARAL, J. ; DIAS, A. R. G. . Caracterização de amido de milho e elaboração de macarrão seco a base deste amido. In: XIV Encontro de Pós-Graduação UFPel, 2012, Pelotas, RS. XIV Encontro de Pós-Graduação, 2012.

  • CRUZ, D. B. ; PINTO, V. Z. ; NICOLETTI, A. ; AMARAL, J. ; DIAS, A. R. G. . Efeito sobre a solubilidade e o poder de inchamento do amido de sorgo extraidos com diferentes macerações do grão. In: XIV Encontro de Pós-Graduação UFPel, 2012, Pelotas, RS. XIV Encontro de Pós-Graduação, 2012.

  • Borges, L. R. ; VARGAS, C. G. ; Helbig E. ; PINTO, V. Z. ; DIAS, A. R. G. . efeito da semente de linhaça (Linum usitatissimum L.) no perfil lipídico de ratos wistar. In: XIV Encontro de Pós-Graduação UFPel, 2012, Pelotas, RS. XIV Encontro de Pós-Graduação, 2012.

  • PINTO, V. Z. ; NICOLETTI, A. ; COLUSSI, R. ; AMARAL, J. ; DIAS, A. R. G. . Características de cocção, viscosidade, textura e cor de massas alimentícias de arroz. In: 5 Simpósio brasileiro de qualidade de arroz, 2012, Pelotas, RS. Qualidade de arroz da pós-colheita ao consumo. Pelotas, RS: Editora Gráfica Universitária, 2012.

  • COLUSSI, R. ; PINTO, V. Z. ; HALAL, S. L. M ; ZAVARESE, E. R ; DIAS, A. R. G. . Efeito da concentração de plastificantes nas propriedades físicas de filmes biodegradáveis de amido de arroz. In: 5 Simpósio brasileiro de qualidade de arroz, 2012, Pelotas, RS. Qualidade de arroz da pós-colheita ao consumo. Pelotas, RS: Editora Gráfica Universitária, 2012.

  • Souza, J. M. L ; PINTO, V. Z. ; VILLANOVA, F. A. ; Vanier, N. L. ; ELIAS, M. C. . Maracarrão de amido de milho de diferentes fontes: características de cozimento, textura e cor. In: 5 Simpósio brasileiro de qualidade de arroz, 2012, Pelotas, RS. Qualidade de arroz da pós-colheita ao consumo. Pelotas, RS: Editora Gráfica Universitária, 2012.

  • COLUSSI, R. ; Souza, J. M. L ; PINTO, V. Z. ; SCHIAVON, R. A. ; ELIAS, M. C. . Propriedades físicas de biscoitos tipo cookies elaborados com farinha de arroz e castanha-do-Brasil. In: 5 Simpósio brasileiro de qualidade de arroz, 2012, Pelotas, RS. Qualidade de arroz da pós-colheita ao consumo. Pelotas, RS: Editora Gráfica Universitária, 2012.

  • COLUSSI, R. ; PINTO, V. Z. ; Ferreira, C. D., ; RADUINZ, M. ; DIAS, A. R. G. . Composição química e propriedades tecnológicas de macarrão elaborados com amdo de diferentes fontes. In: 5 Simpósio brasileiro de qualidade de arroz, 2012, Pelotas, RS. Qualidade de arroz da pós-colheita ao consumo. Pelotas, RS: Editora Gráfica Universitária, 2012.

  • HALAL, S. L. M ; Bartz, J. ; COLUSSI, R. ; PINTO, V. Z. ; RADUINZ, M. ; DIAS, A. R. G. . TEXTURA DO GEL, PROPRIEDADES VISCOAMILOGRÁFICAS E TÉRMICAS DE AMIDO NATIVO DE CEVADA. In: XIV Encontro de Pós-Graduação UFPel, 2012, Pelotas, RS. XIV Encontro de Pós-Graduação, 2012.

  • NICOLETTI, A. ; PINTO, V. Z. ; CRUZ, D. B. ; COLUSSI, R. ; AMARAL, J. ; DIAS, A. R. G. . AVALIAÇÃO DE DIFERENTES MÉTODOS PARA EXTRAÇÃO DE AMIDO DE SORGO. In: XIV Encontro de Pós-Graduação UFPel, 2012, Pelotas, RS. XIV Encontro de Pós-Graduação, 2012.

  • LARREATEGUI, F. M. H. ; PINTO, V. Z. ; RADUINZ, M. ; MADRUGA, K. M. ; BOHMER, B. ; DIAS, A. R. G. . EFEITOS DA OXIDAÇÃO SOBRE AS PROPRIEDADES VISCOAMILOGRÁFICAS DO AMIDO DE PINHÃO (Araucaria angustifolia, Bert, O. Ktze). In: XIV Encontro de Pós-Graduação UFPel, 2012, Pelotas, RS. XIV Encontro de Pós-Graduação, 2012.

  • PINTO, V. Z. ; BOHMER, B. ; MADRUGA, K. M. ; KLEIN, Bruna ; VILLANOVA, F. A. ; DIAS, A. R. G. . AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE COCÇÃO DE MACARRÃO SECO À BASE DE AMIDO DE MILHO. In: XIV Encontro de Pós-Graduação UFPel, 2012, Pelotas, RS. XIV Encontro de Pós-Graduação, 2012.

  • PINTO, V. Z. ; Moura, F. A. ; Evangelho, J, A ; Bartz, J. ; DIAS, A. R. G. . Propriedades térmicas de Beta-Glicanas modificadas com o peróxido de hidrogênio. In: 21° Congresso de Iniciação Cientifica - 4ª Mostra Cientifica Universidade Federal de Pelotas, 2012, Pelotas. 21° Congresso de Iniciação Cientifica - 4ª Mostra Cientifica, 2012.

  • PARAGISKI, R. T. ; OLIVEIRA, M. ; VANIER, N.L. ; PINTO, V. Z. ; SCHIAVON, R. A. ; ELIAS, M. C. . Propriedades viscoamilográficas e tecnológicas de amido de minho (Zea mays L.) extraído da farinha e de grãos macerados sem moagem. In: XIV Encontro de pós-graduação UFPel, 2012, Pelotas. XIV Encontro de pós-graduação UFPel, 2012.

  • KLEIN, B. ; PINTO, V. Z. ; VILLANOVA, F. A. ; DIAS, A. R. G. ; Gutkoski, L.C. . Effect of heat moisture treatment in the thermal characteristic of cassava starch. In: 3 French Bazilian Meeting Polymers, 2011, Florianópolis, SC. 3 French Bazilian Meeting Polymers. Florianópolis, SC, 2011.

  • PINTO, V. Z. ; KLEIN, B. ; PEREIRA M. R. ; BRUN, D. ; DIAS, A. R. G. . Thermal properties of Pinhão (Araucaria angustifolia, Bert, O. Ktze) native and heat moisture treated starches. In: 3 French Bazilian Meeting Polymers, 2011, Florianópolis, SC. 3 French Bazilian Meeting Polymers. Florianópolis, SC, 2011.

  • Joana ; PINTO, V. Z. ; AMARAL, J. ; KLEIN, B. ; Vanier, N. L. ; VILLANOVA, F. A. ; ELIAS, M. C. ; DIAS, A. R. G. . Analise preliminar para elaboração de macarrão a base de amido de milho nativo. In: VII Simpósio de alimentos para a região Sul, 2011, Passo Fundo, RS. VII Simpósio de alimentos para a região Sul. Passo Fundo, 2011.

  • PINTO, V. Z. ; ARNS, B. B. ; KLEIN, B. ; ZAVARESE, E. R ; BRUN, D. ; PEREIRA M. R. ; DIAS, A. R. G. . Propriedades de pasta de amidos de pinhão (Araucaria angustifolia, Bert, O. Ktze) modificados hidrotermicamente. In: VII Simpósio de alimentos para a região Sul, 2011, Passo Fundo, RS. VII Simpósio de alimentos para a região Sul. Passo Fundo, 2011.

  • Vanier, N. L. ; PINTO, V. Z. ; KLEIN, B. ; ZAVARESE, E. R ; Bassinello, P. Z. ; ELIAS, M. C. . PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS E VISCOAMILOGRÁFICAS DA FARINHA DE DIFERENTES CULTIVARES DE FEIJÃO. In: VII Simpósio de alimentos para a região Sul, 2011, Passo Fundo, RS. VII Simpósio de alimentos para a região Sul. Passo Fundo, 2011.

  • Klein, Bruna ; PINTO, V. Z. ; VILLANOVA, F. A. ; Borges, L. R. ; DIETRICH, C. F. ; AMARAL, J. ; DIAS, A. R. G. . Propriedades de pasta em amido de arroz submetido a tratamento térmico de baixa umidade sob diferentes temperaturas. In: VII Congresso Brasileiro de Arroz Irrigado, 2011, Camburiu, SC. VII Congresso Brasileiro de Arroz Irrigado Relacionalizando recursos e ampliando oportunidades, 2011.

  • AMARAL, J. ; KLEIN, B. ; Souza, J. M. L ; PINTO, V. Z. ; DIAS, A. R. G. . Caracterização do amido de araruta (Maranta arundinacea) quanto as propriedades de pasta. In: XX Congresso de Iniciação Científica, III Mostra de Iniciação Científica, 2011, Pelotas, RS. XX Congresso de Iniciação Científica, III Mostra de Iniciação Científica, 2011.

  • FREIRE, V. A. P. ; PINTO, V. Z. ; DANNEMBERG, G. ; PERES, A. F. ; LIMA, A. S. ; SILVA, W. P. ; FIORENTINI, A. M. . Qualidade microbiológica de água destinada ao consumo público no sul do Rio Grande do Sul. In: VII Simpósio de alimentos para a região Sul, 2011, Passo Fundo, RS. VII Simpósio de alimentos para a região Sul, 2011.

  • PINTO, V. Z. ; Bartz, J. ; KLEIN, B. ; Vanier, N. L. ; VILLANOVA, F. A. ; ZAVARESE, E. R ; ELIAS, M. C. ; DIAS, A. R. G. . Extração e caracterização de amido de pinhão (Araucaria angustifolia, Bert, O. Ktze). In: VII Simpósio de alimentos para a região Sul, 2011, Passo Fundo, RS. VII Simpósio de alimentos para a região Sul. Passo Fundo, 2011.

  • KLEIN, B. ; PINTO, V. Z. ; VILLANOVA, F. A. ; BRUN, D. ; COSTA, C. M. ; ROSA, M. P. ; ARNS, B. B. ; DIAS, A. R. G. . Poder de inchamento e solubilidade de amido de arroz submetido ao tratamento térmico com baixa umidade sob diferentes temperaturas. In: IV Simpósio Sul Brasileiro de Qualidade de Arroz, 2010, Pelotas, RS. IV Simpósio Sul Brasileiro de Qualidade de Arroz. Pelotas, RS, 2010.

  • DEON, V. G. ; PINTO, V. Z. ; BRIAO, V. B. . Parâmetros em equipamentos que influenciam na segurança alimentar. In: XIX Mostra de Iniciação Científica, 2009, Passo Fundo, RS. XIX Mostra de Iniciação Científica Pesquisa, Inovação e tecnologia, 2009.

  • PINTO, V. Z. ; Gutkoski, L.C. ; Colussi, R. ; FONTANELLI, R. ; Santeti, T.A.S. . Técnica da Espectrocospia de refletância proximal (NIR) na prediçao de umidades e cinzas em farinhas de trigo. In: Congresso Brasileiro de Cinencia e Tecnologia de Alimentos, 2008, Minas Gerais, MG. XXI Congresso Brasileiro de Cinencia e Tecnologia de Alimentos, 2008.

  • DURIGON, A. ; DEMARTINI, E. J. ; Mazzutti, S. ; Bervian, M. ; PINTO, V. Z. ; Gutkoski, L.C. . Avaliação da qualidade tecnológica de farinhas de trigo em diagrama de moinho comercial. In: Encontro regional de iniciaçao cinentífica de Engenharia de Alimentos, 2008, Erechim, RS. XIII Encontro regional e IX de iniciaçao cinentífica de Engenharia de Alimentos, 2008.

  • Gutkoski, L.C. ; Bervian, M. ; Colussi, R. ; MANN, A. ; PINTO, V. Z. ; Mazzutti, S. ; DURIGON, A. . Características tecnológicas de massas alimentícias secas enriquecidas com farinha de aveia e microalgas. In: XVIII Mostra de iniciação cinetífica, 2008, Passo Fundo. XVIII Mostra de iniciação cinetífica, 2008.

  • DURIGON, A. ; Gutkoski, L.C. ; Mazzutti, S. ; PINTO, V. Z. ; COLETT, D. B. . Influencia da enzima alfa-amilase fungica nas características reológicas e funcionais da farinha de trigo. In: Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2008, Belo Horizonte, MG. XXI Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2008.

  • DURIGON, A. ; Gutkoski, L.C. ; Mazzutti, S. ; PINTO, V. Z. ; COLETT, D. B. . Determinação da atividade amilolítica em farinha de trigo adicionada de alfa-amilase fúngica. In: Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2008, Belo Horizonte, MG. XXI Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2008.

  • PALUDO, G. ; PINTO, V. Z. ; COLLA, L. M. ; HEMKEIMEIER M. . Cultivo da Microalga Spirulina platensis em meio de cultivo adicionado de soro de leite através de modo batelada alimentada. In: XXI Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2008, Minas Gerais, MG. XXI Congresso Internacional de Bioprocessos na Indústria de Alimentos, 2008.

  • COLLA, L. M. ; PINTO, V. Z. ; Pagliarini, L. ; MOREIRA, A. ; Kayser, L. ; Noro, Taynise . Cultivo da Microalga Spirulina platensis em meio de cultivo adicionado de soro de leite. In: Mostra de Iniciação Científica, 2007, Passo Fundo, RS. XVII Mostra de Iniciação Científica, 2007.

  • Colussi, R. ; DURIGON, A. ; Mazzutti, S. ; PINTO, V. Z. ; Gutkoski, L.C. . Efeito do período de maturação de grãos nas propriedades reológicas de farinha de trigo. In: V Simpósio de Alimentos para a região sul, 2007, Passo Fundo, RS. V Simpósio de Alimentos para a região sul, 2007.

  • SANTOS, D. F. ; SOUZA, A. G. ; DEON, V. G. ; PINTO, V. Z. ; ROSA, D. S. . In-situ modification of nanocellulose from soybean waste. In: 3rd Nanocellulose Workshop, 2019, Campinas. 3rd Nanocellulose Workshop Program Book, 2019.

  • SANTOS, D. F. ; SOUZA, A. G. ; LENHANI, G. C. ; KOESTER, D. L. ; ROSA, D. S. ; PINTO, V. Z. . Evaluation of different corn residues to produce nanocellulose. In: 3rd Nanocellulose Workshop, 2019, Campinas. 3rd Nanocellulose Workshop Program Book, 2019.

  • RICCIO, D. ; SANTOS, D. F. ; KNAPP, M. A. ; ROSARIO, F. ; PINTO, V. Z. . Determination of bioactive compounds and antioxidant capacity of yerba-mate extracts with different solvents. In: I International congress on bioactive compounds, 2018, Campinas. I International congress on bioactive compounds, 2018.

  • ANTUNES, M. D. ; DANNEMBERG, G. ; FIORENTINI, ÂNGELA MARIA ; PINTO, V. Z. ; ZAVAREZE, E. R. . Membranas de fibras ultrafinas produzidas a partir de zeína e complexo de inclusão entre óleo essencial de eucalipto e β-ciclodextrina: Avaliação in vitro e in situ em tomate cereja. In: XII Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2017, Campinas, SP. A ciência de alimentos e seu impacto no mundo em transformação, 2017.

  • PINTO, V. Z. ; DEON, V. G. ; ZAVARESE, E. R ; LIM, LOONG-TAK ; DIAS, ALVARO R. G. . Pre-treatments of pinhão starch nanocrystals properties. In: XII Simposio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2017, Campinas, SP. A ciência de alimentos e seu impacto no mundo em transformação, 2017.

  • PINTO, V. Z. ; FRANCO, S. H. ; Luis Carlos Gutkoski ; Santeti, T.A.S. . Technological aspects of frozen bread with resistant starch from green banana pulp and peel.. In: XII SImposio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2017, Campinas, SP. A ciência de alimentos e seu impacto no mundo em transformação, 2017.

  • KUASNEI, M. ; ZITKOSKI, N. ; VENDRUSCULO, T. A. D. ; PINTO, V. Z. ; BAINY, E. M. . COMPOSIÇÃO CENTESIMAL DE FARINHA DE YACON E FISHBURGUER DE TILÁPIA ELABORADO COM FARINHA DE YACON. In: XII Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2017, Campinas, SP. A Ciência de alimentos e seu impacto no mundo em transformação, 2017.

  • SANTOS, D. F. ; LEONARSKI, E. ; RODRIGUES, V. N. ; BITENCOURT, T. B. ; PINTO, V. Z. . ELABORAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE LICOR DE GUABIROBA. In: XII Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2017, Campinas, SP. A ciência de alimentos e seu impacto no mundo em transformação, 2017.

  • SANTOS, D. F. ; LEONARSKI, E. ; KUASNEI, M. ; BITENCOURT, T. B. ; PINTO, V. Z. . ELABORAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DOS LICORES DE PITANGA (Eugenia uniflora L.), AMORA-PRETA (Morus nigra) E JABUTICABA (Plinia cauliflora). In: XII Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2017, Campinas, SP. A ciência de alimentos e seu impacto no mundo em transformação, 2017.

  • SOUZA, F. A. ; MATTJE, L. G. B. ; PINTO, V. Z. . Conservação de morangos com aplicação de revestimento biodegradável a base de proteína isolada de soja. In: XIV Encontro regional sul de ciência e tecnologia de alimentos, 2017, Curitiba. XIV Encontro regional sul de ciência e tecnologia de alimentos, 2017.

  • PRIETTO, LUCIANA ; PINTO, Vânia ; Vanier, N. L. ; LIM, LOONG-TAK ; DIAS, A. R. G. ; ZAVARESE, E. R . Nanofiber membrane based zein and anthocyanins for pH sensitive packaging. In: First Food Chemistry Conference - Shaping the Future of Food Quality, Health and Safety, 2016, Amesterdam. Shaping the Future of Food Quality, Health and Safety, 2016.

  • COLUSSI, R. ; HALAL, S. L. M ; Pinto, Vânia Zanella ; VILLANOVA, F. A. ; Luis Carlos Gutkoski ; Zavareze, E. R. ; DIAS, A. R. G. . DEGREE OF SUBSTITUTION AND PASTING PROPERTIES OF ACETYLATED RICE STARCH IN DIFFERENT ACETIC ANHYDRIDE CONCENTRATIONS. In: X Simposio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2013, Campinas, SP. Ciência de Alimentos: Impacto na Nutrição e Saúde, 2013.

  • PINTO, V. Z. ; MOOMAND, K. ; COLUSSI, R. ; ZAVARESE, E. R ; LIM, L. ; DIAS, A. R. G. . PINHÃO STARCH MOLECULAR STRUCTURE AND MORPHOLOGY UNDER HEAT MOSTURE TREATMENT. In: X Simposio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2013, Campinas, SP. Ciência de Alimentos: Impacto na Nutrição e Saúde, 2013.

  • Klein, Bruna ; Pinto, Vânia Zanella ; Vanier, Nathan Levien ; VILLANOVA, F. A. ; Luis Carlos Gutkoski ; Dias, Alvaro Renato Guerra . Pasting properties of cassava starch oxidized with ozone under different pH levels. In: 16th IUFost - World Congress of Food Science and Technology, 2012, Foz do Iguaçu, PR. 16th IUFost - World Congress of Food Science and Technology, 2012.

  • BOHN, A. ; PINTO, V. Z. ; Souza, E. L. ; AMARAL, J. ; Ferreira, C. D., ; OLIVEIRA, M. ; Elias, Moacir Cardoso . Efeito da gama-irradiação na condutividade elétrica em semestes de feijão caupi. In: XXIII Concreso Paramenicano de Semillas, 2012, Santa Cruz, Bolívia. Congreso Panamericano de Semillas, 2012.

  • Souza, J. M. L ; PINTO, V. Z. ; Oliveira Junior P. G. ; Souza, E. L. . SENSORY EVALUATION AND COOKING PROPERTIES OF MACARONI AT BASIS OF BRAZIL NUT (BERTHOLETIA EXCELSA) AND PEACH PALM FRUIT (BACTRIS GASIPASES, KUNTH ) FLOURS. In: IV Congresso Internacional de Bioprocessos na Indústria de Alimentos, 2010, Curitiba, PR. Congresso Internacional de Bioprocessos na Indústria de Alimentos. Curitiba, PR: Universidade Federal do Paraná, 2010.

  • Moura, F. A. ; ZAVARESE, E. R ; PEREIRA J.M ; PINTO, V. Z. ; PEREIRA M. R. ; DIAS, A. R. G. . CHARACTERIZATION AND GELATION PROPERTIES OF CONCENTRATE OF EXTRACTED BETA-GLUCANS OF OAT BRAN. In: IV Congresso Internacional de Bioprocessos na Indústria de Alimentos, 2010, Curitiba, PR. Congresso Internacional de Bioprocessos na Indústria de Alimentos. Curitiba, PR: Universidade Federal do Paraná, 2010.

  • Souza, J. M. L ; PINTO, V. Z. ; Souza, E. L. ; ELIAS, M. C. . DEVELOPMENT OF FOOD MASS MIX FROM BRAZIL NUT AND PEACH PALM FRUIT FLOURS. In: IV Congresso Internacional de Bioprocessos na Indústria de Alimentos, 2010, Curitiba, PR. Congresso Internacional de Bioprocessos na Indústria de Alimentos. Curitiba, PR: Universidade Federal do Paraná, 2010.

  • PALUDO, G. ; REINEHR, C. O. ; PINTO, V. Z. . Leite Fermentado por cultura lácteas probióticas com adição de farelo de aveia. In: VIII Simpósio Latino America de Ciencia de Alimentos, 2009, Campinas, SP. Ciência de alimentos no mundo globalizado: Novos desafios, Novas perpectivas, 2009.

  • PALUDO, G. ; REINEHR, C. O. ; PINTO, V. Z. . Avaliação do teor de clorofila da alface em diferentes condições de estocagem. In: VIII Simpósio Latino America de Ciencia de Alimentos, 2009, Campinas, SP. Ciência de alimentos no mundo globalizado: Novos desafios, Novas perpectivas, 2009.

  • Gutkoski, L.C. ; PAGNUSSATT, F. A. ; Spier F. ; SILVA, A. C. T. ; PINTO, V. Z. ; FONTANELLI, R. . Determinação de amido danificado em genótipos de trigo pelo uso do NIR- Espectrofotometria de refletâcia no infravermelho proximal. In: VII Simpósio Latino America de Ciencia de Alimentos, 2007, Campinas, SP. Ciênia e tecnoligia em benefício a sociedade: Ligando a Agricultura â Saúde, 2007.

  • Gutkoski, L.C. ; DURIGON, A. ; SILVA, A. C. T. ; Mazzutti, S. ; PINTO, V. Z. ; Santeti, T.A.S. . Efeito do tempo de maturação de grãos nas propriedades reológicas da farinha de trigo. In: VII Simpósio latino americano de ciencia de alimentos, 2007, Campinas, SP. Ciencia e tecnologia de alimentos em benefício a sociedade: Ligando a Agricultura à Saúde, 2007.

  • PRIETTO, LUCIANA ; POHNDORF, R. S. ; PINTO, Vânia ; LIM, L. ; DIAS, A. R. G. ; ZAVARESE, E. R . ELECTROSPINNING SETUP IN THE MORPHOLOGY OF POLY (LACTIC ACID) NANOFIBERS. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • PINTO, V. Z. . O engenheiro de alimentos e o mercado de trabalho. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • PINTO, V. Z. . Aproveitamento integral de alimentos. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • PINTO, V. Z. . Why I need study abroad?. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Pinto, Vânia Zanella ; Klein, Bruna ; Vanier, Nathan Levien ; VILLANOVA, F. A. ; Zavareze, Elessandra da Rosa ; DIAS, A. R. G. . Oxidação de amido de pinhão com peróxido de hidrogênio. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • Pinto, Vânia Zanella ; DUTRA, F. L. G. ; Klein, Bruna ; VILLANOVA, F. A. ; BITENCOURT, C. R. ; Borges, L. R. . Avaliação química, física e sensoriais de bolos enriquecidos com sementes de abóbora. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

Pinto, Vânia Zanella . Revisor de trabalhos científicos - IV Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos. 2018.

PINTO Vânia Z. . Revisor de trabalhos científicos - 5 Congresso Brasileiro de qualidade de arroz. 2012.

PINTO Vânia Z. . Intercâmbio - Canadá. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

PINTO Vânia Z. . Intercâmbio - Canadá. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

PINTO, V. Z. . Oficinas de Engenharia de Alimentos. 2017. .

PINTO, V. Z. . Reaproveitamento de Alimentos. 2016. .

PINTO, V. Z. . Qualidade de grãos de soja destinados ao consumo in natura e para outros usos. 2016. .

Pinto, Vânia Zanella . Comissão Científica de evento de pesquisa - VI Jornada de Iniciação Científica. 2016. (Avaliador).

Pinto, Vânia Zanella . Comissão Científica de evento de pesquisa - Seminário de Ensino, Pesquisa e Extensão. 2016. (Avaliador).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2019 - Atual

    Coberturas comestíveis ativas para frutas: avaliações pós-colheita, Descrição: EDITAL Nº 319/GR/UFFS/2019. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Bruno Paulino de Sá Pereira - Integrante.

  • 2019 - Atual

    Encapsulamento de extrato de erva mate (Ilex paraguariensis) e estabilidade térmica, Descrição: Edtial 335/GR/UFFS/2019. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Edlaine Silva Costa - Integrante.

  • 2019 - Atual

    Filmes compósitos biodegradáveis com nanocelulose modificada de palhada de soja, Descrição: Edtial 335/GR/UFFS/2019. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / David Fernando dos Santos - Integrante.

  • 2019 - Atual

    Validação de método cromatográfico para quantificação de compostos fenólicos em erva mate, Descrição: EDITAL Nº 320/GR/UFFS/2019. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Mabel Camara de Araujo - Integrante.

  • 2019 - Atual

    Desenvolvimento de bandejas expandidas biodegradáveis, Descrição: EDITAL Nº 320/GR/UFFS/2019. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / DAVI LUIZ KOESTER - Integrante.

  • 2018 - Atual

    USO DE EXTRATO DE ERVA MATE NANOENCAPSULADO NO DESENVOLVIMENTO DE EMBALAGENS PARA ALIMENTOS, Descrição: No projeto ?Uso de extrato de erva mate nanoencapsulado no desenvolvimento de embalgens para alimentos? objetiva-se encapsular extrato de erva mate (Ilex paraguariensis) usando sistema blow spinning de formação de nanofibras e aplicar as fibras contendo extrato de erva mate como recobrimento em bandejas biodegradáveis e como cobertura ativa em frutas in natura. O projeto está divido em três Estudos a serem executados durante os três anos de vigência. No Estudo I objetiva-se encapsular extrato de erva mate empregando sistema blow spinning e diferentes polímeros como material de parede e, avaliar a eficiência de encapsulação e caracterizar os materiais nanoencapsulados. No Estudo II objetiva-se recobrir bandejas expandidas de amido e celulose/nanocelulose com extrato de erva mate nanoencapsulado. No Estudo III objetiva-se aplicar cobertura ativa com nanofibras contendo extrato de erva mate (Estudo I) para ampliar a vida útil de frutas de mamão papaia in natura. As frutas serão caracterizadas, no início e durante 40 dias de armazenamento.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / ELESSANDRA DA ROSA ZAVAREZE - Integrante / Alvaro Renato Guerra Dias - Integrante / Vinicius Gonçalves Deon - Integrante / LIM, LOONG-TAK - Integrante / David Fernando dos Santos - Integrante / Claudia Simone Madruga Lima - Integrante / Gustavo Henrique Fidelis dos Santos - Integrante / Gabriela Caroline Lenhani - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 5 / Número de orientações: 3

  • 2018 - Atual

    ENCAPSULAÇÃO DE EXTRATO DE ERVA MATE: MATERIAIS DE PAREDE E EFICIENCIA DO PROCESSO, Descrição: A erva-mate (Ilex paraguariensis A.St.-Hil.) tem sua origem na América do Sul, e apresenta grande importância cultural e econômica na Argentina, Uruguai, Paraguai e no sul do Brasil. O seu uso industrial vem se ampliando em decorrência de estudos que apontam em sua composição grande diversidade de compostos químicos com propriedades funcionais, como os compostos fenólicos, alcaloides, flavonóides e terpenóides. Podem ser mencionadas sua aplicação na produção de medicamentos e cosméticos, bem como, no desenvolvimento de novos alimentos e ingredientes alimentares. A teor de compostos fenólicos presentes na erva-mate relaciona-se sua atividade antioxidante, a qual possui capacidade de combater os radicais livres e espécies reativas de oxigênio. Assim, estratégias para a extração e conservação destes compostos de interesse são cada vez mais relevantes. Com isso, emprega-se o encapsulamento como uma maneira de contornar problemas relacionados à estabilidade e ao desempenho. A microencapsulação consiste no empacotamento, por meio de diferentes técnicas, de pequenas partículas de sólido, líquido ou gás, nomeada também de recheio, núcleo ou ativo, em um material secundário conhecido como matriz ou parede. Desta forma, objetiva-se produzir extrato de erva mate (Ilex paraguariensis), caracterizar e encapsular o mesmo, bem como, avaliar a estabilidade dos compostos encapsulados durante a estocagem. As amostras de erva mate serão colhidas em área não nativa para posterior secagem e obtenção dos extratos. Estes extratos serão elaborados com água:etanol (50:50) na proporção de 2g de erva mate para 20 mL de solvente, sob agitação constante a 50°C por 5h. Após os mesmos serão caracterizados, quanto ao teor de compostos fenólicos totais, atividade antioxidante, flavonoides totais, cor, vitamina C, entre outros. Após a caracterização, o extrato será encapsulado utilizando diferentes materiais de parede (frutoligossacarideo - FOS (100%) e goma Arabica ? GA (100%) e a mistura dos mesmos (FOS 75%:GA 25%; FOS 50%:GA 50%; FOS 25%:GA 75%). Os materiais encapsulados serão avaliados quanto a eficiência de encapsulamento, ao teor de compostos fenólicos totais, atividade antioxidante, atividade antimicrobiana, bem como, estabilidade dos fenóis ao armazenamento com e sem luz. Ao final almeja-se obter extratos encapsulados com atividade antioxidante e antimicrobiana e estáveis ao armazenamento na presença de luz.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / David Fernando dos Santos - Integrante / Daniella Pilatti Riccio - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2018 - Atual

    ÁCIDO SALICILICO, COBERTURA DE SOLO E QUALIDADE PÓS COLHEITA DE PHYSALIS (Physalis peruviana), Descrição: O gênero Physalis, pertencente à família Solanaceae, corresponde a um grupo com grande importância econômica sendo utilizado na alimentação humana bem como na produção de substâncias farmacêuticas. O cultivo de physalis (P. peruviana) é considerado uma opção para agricultura familiar principalmente para os sistemas de cultivo orgânico, pois é relativamente simples e prático, sendo os tratos culturais semelhantes aos realizados na cultura do tomateiro. Entretanto, é necessário adotar técnicas de cultivo visando controle fitossanitário, entre essas técnicas de manejo está a utilização de cobertura vegetal que além de ser um auxilio ao controle de ataque de insetos, propicia outras vantagens, como proteção a intemperes edafoclimaticos, associado a esta técnica, está a aplicação de ácido salicílico que já apresentou resultados satisfatórios em diversa culturas, e pode assim ser uma opção para cultura da physalis atuando como sinalizador na defesa contra agentes patogênicos. Diante disso, o objetivo nesse projeto é verificar a influência de distintas coberturas de solo juntamente com à aplicação de diferentes concentrações de ácido salicílico no cultivo de physalis e seus efeitos na qualidade pós-colheita das frutas. O projeto será desenvolvido na área experimental da Universidade Federal da Fronteira Sul, precisamente no pomar orgânico didático experimental. A semeadura será realizada em bandejas preenchidas com mistura de terra peneirada e substrato comercial e alocados em casa de vegetação, subsequentemente, será realizado o transplante quando as plantas estiverem no estádio de duas folhas verdadeiras. A campo, após preparo do solo, dos canteiros e correções aplicações de feritilizantes orgânicos, as plantas serão conduzidas em sistema espaldeira. Os canteiros estarão com quadro distintas coberturas de solo: gramínea, oleaginosa, TNT e controle (sem cobertura). Quinzenalmente, as plantas serão pulverizadas com cinco diferentes concentrações de ácido salicílico (0,1, 2, 3, 4 e 5 mM/L). Durante o cultivo as plantas serão avaliadas quanto: altura, diâmetro, fenologia, teor de clorofila, incidência de insetos e doenças e produtividade. O solo será avaliado quanto temperatura e umidade. Posteriormente, na colheita as frutas serão avaliadas quanto, massa, diâmetro, sólidos solúveis, acidez titulável, coloração, ratio, pH e composto fenólicos totais. Entre o resultados esperados está a definição da melhor cobertura de solo a ser adotado no sistema de cultivo de physalis; Atestar adaptabilidade da cultura na região de Laranjerias do Sul PR; Encontrar a concetrações de ácido salicilico ideal para cultura.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Integrante / Claudia Simone Madruga Lima - Coordenador / Juliana Vaz - Integrante.

  • 2018 - Atual

    PROCESSAMENTO MINIMO DA CULTURA DA ABÓBORA ORIUNDA DE SISTEMA DE CULTIVO ORGÂNICO E CONVENCIONAL, Descrição: O avanço tecnológico associado ao ritmo acelerado de vida e preocupação com a saúde, tem despertado interesse na população em produtos chamados convenientes, estes alimentos na forma minimamente processada reduzem o tempo de preparo além de contribuírem para redução do desperdício diminuindo as perdas pós colheita. A abóbora Cabotiá (Curcubita máxima) é uma hortaliça rica em substâncias com efeitos protetores à saúde, entretanto o teor nutricional, assim como a variabilidade de compostos encontrados podem estar relacionados ao modo de cultivo, clima, temperatura, solo e demais variáveis aplicadas durante o plantio orgânico ou convencional. Os sistemas de plantio irão influenciar na caracterização físico química, sendo que o sistema orgânico proporcionará maior concentração nutricional e a embalagem plástica com o emprego do vácuo poderá prolongar a vida de prateleira da abóbora Cabotiá minimamente processada, preservando o teor nutricional, microbiológico e sensorial desejáveis Para isso serão conduzidos três experimentos, onde primeiramente será avaliada a caracterização físico química e fitoquímica de abóboras Cabotiá oriundas de sistema de cultivo orgânico e convencional; posteriormente serão testadas embalagens na conservação das abóboras; e subsequentemente serão avaliados os períodos de armazenamento. Espera-se encontrar maior concentração de nutrientes nas abóboras de cultivo orgânico, e em virtude disso uma diminuição de sua vida pós colheita. Entretanto ao testar diferentes embalagens o intuito é definir a se adeque na conservação dos nutrientes presentes na hortaliça tal como suas características sensoriais e qualidade microbiológica de ambos os cultivos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Integrante / Claudia Simone Madruga Lima - Coordenador / Clerissa Fabielle de Assis - Integrante.

  • 2018 - Atual

    Estudos da influência de suplementos na ração de camarões de água doce (Macrobrachium rosenbergii): aspectos produtivos, fisiológicos, metabólicos e de qualidade de carcaça, Descrição: Entre as diversas atividades da aquicultura, a carcinicultura (criação de camarões), ocupa lugar de destaque e vem ocorrendo um crescimento efetivo no consumo, o que incentiva o crescimento da atividade no mundo. A produção de camarões de água doce vem crescendo nos últimos anos em nível mundial e o Macrobrachium rosenbergii é a espécie mais utilizada em projetos de cultivo. A espécie apresenta como vantagens para o cultivo grande rusticidade, precocidade e fecundidade, tolerância a diferentes taxas de salinidade e temperatura e resistência a doenças, além do fato de não ser agressivo e da qualidade da carne, considerada superior à qualidade da carne do camarão marinho. Um dos entraves na expansão do cultivo do camarão de água doce M. rosenbergii é justamente a obtenção de animais de qualidade em todas as fases de cultivo. Diversos estudos têm demonstrado que a qualidade do camarão está diretamente relacionada aos aspectos nutricionais dos animais sendo que a nutrição e o atendimento às necessidades energéticas dos camarões constituem-se num dos principais problemas da carcinicultura mundial. As demandas energéticas destes animais têm nas proteínas e nos lipídeos duas fontes primárias de elementos nutricionais importantes para seu crescimento e desenvolvimento. Na busca por alternativas mais sustentáveis para o cultivo do camarão de água doce, o uso de suplementações nas rações representa uma opção importante para a melhoria da produção destes animais. Em termos de fontes alternativas de ácidos graxos insaturados e proteínas, que visam ser mais sustentáveis que as convencionais oriundas da pesca extrativa, destaca-se o uso de biomassa fermentada de resíduos agroindustriais. Muitos resíduos agroindustriais são gerados nas propriedades rurais diariamente e os mesmos podem servir como matéria-prima para a produção de produtos/alimentos com alto teor nutritivo através da fermentação utilizando microrganismos. Considerando a fabricação de rações para consumo animal, o uso dos produtos de fermentação é considerado excelente fonte alternativa de proteína a serem incorporados na dieta além de possuírem bom potencial econômico pois podem substituir as tradicionais fontes de proteína utilizadas nas rações, que apresentam maior custo. Além disso, os microrganismos podem ser grandes produtores de açúcares redutores e ácidos graxos insaturados que são altamente recomendados em uma dieta humana e animal. Diante disto, o presente projeto tem como objetivo estudar os efeitos da utilização de biomassa fermentada de resíduos agroindustriais incorporada à ração no crescimento, metabolismo e qualidade do camarão de água doce Macrobrachium rosenbergii. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Integrante / Thiago BERGLER BITENCOURT - Integrante / Luisa Helena Cazarolli - Coordenador / Silvia Romão - Integrante., Financiador(es): Universidade Federal da Fronteira Sul - Auxílio financeiro.

  • 2018 - Atual

    Desenvolvimento e caracterização da bebida kombucha utilizando diferentes fontes de carbono e nitrogênio, Descrição: Kombucha é a bebida obtida pela fermentação de chá adoçado por um consórcio de leveduras e bactérias ácido acéticas, sendo que os chás usualmente utilizados são chá preto e chá verde, adoçados com sacarose. No Brasil ainda não existe um padrão de qualidade estabelecido pela legislação vigente. Logo o objetivo do presente trabalho é desenvolver uma kombucha de erva mate (Ilex paraguariensis) variando as fontes de carboidrato, açúcar, mel de abelhas Jataí (Tetragonisca angustula) e mel de abelha Mandaguari (Scaptotrigona postica) e adicionando polpa fresca de maracujá (Passiflora spp.); Realizar a caracterização da kombucha realizando as análises de pH, acidez total, volátil e fixa, sólidos solúveis, cinzas, proteínas, compostos fenólicos, ácidos orgânicos, aminoácidos, açúcares redutores e não redutores; Avaliar a atividade antimicrobiana em relação as culturas Listeria monocytogenes, Escherichia coli, Salmonella typhimurium e Bacillus cereus; Realizar a enumeração de leveduras e bactérias ácido acética; Realizar análise sensorial e análise estatística dos dados.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Integrante / Thiago BERGLER BITENCOURT - Coordenador / Milena Araujo Rossoni - Integrante.

  • 2018 - Atual

    PRODUÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE NANOCELULOSE E APLICAÇÃO EM EMBALAGENS PARA ALIMENTOS, Descrição: As embalagens têm importância tanto na produção, como na comercialização e distribuição de produtos in natura e industrializados, o que acarreta a necessidade de uma maior produção de embalagens. A celulose é o principal material biodegradável utilizado em escala industrial para embalagens para alimentos e outros produtos. Este material está disponível em todas as matérias-primas de origem vegetal, e a quantidade de resíduos gerados de fonte vegetal é crescente, gerando uma necessidade de exploração desses resíduos. A extração da celulose dos mesmos se mostra uma oportunidade para reutilização destes resíduos. O emprego de embalagens biodegradáveis, comestíveis, ou ainda dos biocompósitos e nanobiocompósitos, deve-se principalmente ao seu potencial para substituir as embalagens convencionais em algumas aplicações e, com isso, reduzir o volume de resíduos sólidos oriundos dos alimentos processados. Os nanobiocompósitos consistem num material composto por uma matriz adicionada de um material de reforço, o qual melhora as propriedades mecânicas e de aplicabilidade. Os nanobiocompósitos de amido (matriz) e nanocelulose (reforço), que apresentam boas propriedades mecânicas e potencial tecnológico para aplicação em alimentos. Com isso, objetiva-se estudar o potencial de uso de fibras de celulose, extraídas de matérias-primas alternativas e renováveis como resíduos de palhada de soja, palha, cana e sabugo de milho, bem como, resíduo do processo de mosturação cervejeira para a elaboração de filmes compósitos de amido e celulose com potencial para aplicação em alimentos. As fibras de celulose serão isoladas com tratamento alcalino com NaOH (4%, m/v) e posterior branqueamento com H2O2 (4%, m/v) e NaoH (0,25M). Na sequência a individualização das fibras de celulose será através do emprego de homogenizador de alta velocidade e cisalhamento (20 min) e banho de ultrassom (60 min) e se necessário uso de moinho de alta energia. AS fibras serão caracterizadas quanto a cristalinidade, teor de ligninica e grupos funcionais (FTIR). Em seguida serão aplicadas em filmes compósitos de amido em diferentes concentrações (Fibra de celulose, celulose nanocristalina e nanocelulose). Os filmes serão caraceterizados quanto a permeabilidade do vapor de água, propriedades mecânicas, isotermas de sorção, morfologia entre outras. Ao final do projeto almeja-se desenvolver e/ou adaptar processo e metodologia que possibilite a produção de celulose micro cristalina e em escala nanométrica, bem como, filmes compósitos com elevada resistência mecânica e baixa permeabilidade ao vapor de água, bem como isotermas de sorção de umidade adequadas para aplicação em alimentos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / David Fernando dos Santos - Integrante / Gabriela Caroline Lenhani - Integrante / DAVI LUIZ KOESTER - Integrante., Financiador(es): Universidade Federal da Fronteira Sul - Auxílio financeiro.

  • 2017 - 2018

    Microencapsulação de polpa de araçá-vermelho (Psidium cattleyanum): Seleção de material de parede e estabilidade dos compostos bioativos, Descrição: Um dos grandes problemas na manipulação de alimentos é a degradação de compostos pela sua alta sensibilidade. A maioria dos compostos de maior sensibilidade são essenciais para a produção de alimentos tais como aromatizantes, vitaminas, antioxidantes e entre outros. Como uma forma de manter as propriedades dos compostos sensíveis, a microencapsulação é empregada como um revestimento desses compostos evitando sua degradação por reações adversas e volatilização. A utilização de compostos microencapsulados para é uma alternativa promissora para resolver um dos grandes problemas enfrentados pelas indústrias de alimentos. Os maiores desafios são selecionar a técnica apropriada de microencapsulação e agente encapsulante. A microencapsulação na indústria de alimentos poderia resultar em uma produção mais eficaz na fortificação de alimentos, melhores propriedades organolépticas e desenvolvimento de novos produtos.Portanto, compostos reativos, sensíveis ou voláteis podem ser transformados em ingredientes mais estáveis através da técnica de microencapsulação, gerando características vantajosas para a indústria de alimentos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / David Fernando dos Santos - Integrante / Fernanda Menegon do Rosario - Integrante / Daniella Pilatti - Integrante., Financiador(es): Universidade Federal da Fronteira Sul - Bolsa.Número de orientações: 2

  • 2017 - Atual

    EXTRATOS NATURAIS NO CONTROLE DE INSETOS E DOENÇAS NO CULTIVO DO MORANGUEIRO E SEUS EFEITOS NA PÓSCOLHEITA, Descrição: O morangueiro (Fragaria x ananassa Duch.) pertencente à família das Rosáceas, produz frutas apreciados por seus consumidores. Porém, a cultura apresenta-se susceptível a incidência de insetos fitófagos e doenças durante seu cultivo. O cultivo orgânico de diferentes culturas tem se difundido mundialmente com a crescente necessidade em preservar o ambiente, assegurar a saúde dos produtores e consumidores como também garantir a preservação da biodiversidade. Devido a grande utilização de diversos produtos agroquímicos, tem-se procurado técnicas de cultivo, como a utilização de extratos naturais, que visem diminuir o uso intensivo de insumos químicos e assim possam auxiliar na resistência de plantas com o intuito de diminuir os custos do agricultor, bem como, promover uma produção com maior qualidade e com menos impactos ao meio ambiente. Dessa forma, o objetivo neste projeto é verificar a influência na utilização de diferentes extratos naturais na incidência de insetos e doenças no morangueiro e sua influência nas características pós-colheita. O experimento será conduzido na Universidade Federal da Fronteira Sul, como material vegetal serão utilizadas seis cultivares de morangos, sendo quatro materiais oriundos do programa de melhoramento CREA-FRF/Itália identificados inicialmente como FRF LAM. Os genótipos utilizados serão Pircinque; Jonica; FRF LAM18; FRF LAM01; FRF PA109; FRF FC104; e Albion. Os materiais serão cultivados no solo em sistema orgânico de produção e submetidas a quatro diferentes tipos de extratos naturais, sendo: Água (controle); Leite e Cavalinha; Alho e Gengibre e Urtiga, pulverizadas quinzenalmente. Os parâmetros os quais serão analisados estarão divididos em análises a campo e pós-colheita. AGROECOLOGIA - EDITAL Nº 681/GR/UFFS/2017. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Claudia Simone Madruga Lima - Integrante / AGATHA GUILHERMINA ASCHEMBRENER TRINDADE - Integrante., Financiador(es): Universidade Federal da Fronteira Sul - Auxílio financeiro / Universidade Federal da Fronteira Sul - Bolsa.

  • 2017 - Atual

    EMBALAGENS FUNCIONALIZADAS PARA APLICAÇÃO EM ALIMENTOS, Descrição: A qualidade dos alimentos depende das propriedades sensoriais, nutricionais, condições de higiene e das alterações que podem ocorrer durante o armazenamento e comercialização que dependem de inúmeros fatores, entre os quais, as interações entre o alimento e o ambiente são de grande importância. Porém, estas interações podem ser evitadas ou controladas com emprego de embalagens convencionais ou embalagens ativas e/ou inteligentes. As embalagens ativas (EA) são sistemas em que o produto, a embalagem e o ambiente interagem de maneira positiva para prolongar a durabilidade do produto ou melhorar a sua segurança microbiológica ou a qualidade sensorial. Por outro lado, as embalagens inteligentes (EI) são sistemas que informam algum tipo de alteração nos produtos, sendo este, indicativo de deterioração, amadurecimento de frutas e outros. Aliado a isso, o emprego de embalagens biodegradáveis, ou ainda dos biocompósitos, deve-se principalmente ao seu potencial para substituir as embalagens convencionais em algumas aplicações e com isso reduzir o volume de resíduos sólidos oriundos dos alimentos processados. Os biocompósitos consistem num material composto por uma matriz adicionada de um material de reforço, o qual melhora as propriedades mecânicas e de aplicabilidade. Os biocompósitos de amido (matriz) e nanocelulose (reforço) e ou nanoargila (reforço), apresentam boas propriedades mecânicas e potencial tecnológico para aplicação em alimentos. Na indústria de alimentos, algumas estratégias de conservação de alimentos são necessárias para prolongar a vida útil dos alimentos e com isso reduzir as perdas qualitativas e quantitativas dos alimentos em geral. Os extratos e óleos naturais contem compostos fenólicos, pigmentos e vitaminas e ainda apresentam atividade antioxidante, anti-inflamatória, antimutagênica além de serem promissores na inibição microbiana e de reações oxidativas de lipídeos presentes em alimentos. A inclusão destes em embalagens, as torna ativas e/ou funcionais. Porém, estes compostos bioativos são altamente reativos e podem ter suas propriedades comprometidas quando expostos à luz, ao oxigênio, elevada temperatura, processamento do alimento e outros fatores ambientais. Com o emprego de embalagens funcionais ativas, com atividade antimicrobiana e antioxidante, como cobertura comestível ou embalagem individual, promove interações entre a embalagem e o alimento e como consequência pode aumentar a vida útil dos produtos embalados. Além disso, com o encapsulamento dos bioativos, acredita-se que a embalagem ativa possa manter a suas propriedades por médios e longos períodos de armazenamento. Com isso, objetiva-se desenvolver embalagens ativas a base de polímeros biodegradáveis utilizando extratos e óleos de plantas e frutas nanoencapsulados para aplicação em produtos alimentícios. Ao final do projeto almeja-se desenvolver e/ou adaptar processo e metodologia que possibilite a produção de sistemas eficientes para a conservação de alimentos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Claudia Simone Madruga Lima - Integrante / DOS SANTOS, GUSTAVO HENRIQUE FIDELIS - Integrante.

  • 2016 - 2017

    Ácido salicílico no cultivo e na pós colheita de couve de folhas, Descrição: A couve é uma hortaliça arbustiva anual ou bienal, da família Brassicaceae , típica de outono-inverno, se desenvolvendo melhor em temperaturas mais amenas (16 a 22ºC), apresentando certa tolerância ao calor podendo, em alguns locais, ser plantada ao longo de todo ano . A couve é um dos produtos minimamente processados mais produzidos e consumidos, entretanto os procedimentos do processamento mínimo, causam danos mecânicos aos tecidos dos produtos, o que geralmente acelera a senescência e a deterioração, proporcionando menor vida útil se comparado ao produto inteiro. Desta forma, buscam-se alternativas para oferecer o produto de forma conveniente ao consumidor, sem que se altere o seu valor nutricional e o frescor característico, mantendo uma vida-de-prateleira suficiente para a distribuição e venda do mesmo. Neste contexto, estão sendo testados a aplicação de elicitores, com objetivo de aumentar a conservação de frutos e hortaliças, pois atuam na ativação de mecanismos de defesa vegetal. Dentre esses, o ácido salicílico tem sido utilizado como um elicitor, regulando processos fisiológicos, processos de defesas contra patógenos e condições ambientais adversas. O objetivo neste projeto é verificar a influencia do ácido salicílico no cultivo e no processamento mínimo de couve. O projeto será dividido em três experimentos, o primeiro será realizado a campo, com a aplicação das diferentes concentrações do ácido salicílico ( 0,5; 1,0; 1,5 e 2,0 mM e a testemunha) a cada 15 dias durante o cultivo das plantas. Durante período de cultivo serão realizadas avaliações de crescimento e ataque de fitopatógenos e doenças. No segundo experimento, as plantas que não foram submetidas a tratamento a campo, serão colhidas, levadas a laboratório e submetidas a duas formas de aplicação do elicitor, sendo elas pulverização e imersão. Serão realizadas avaliações físico, físico-químicas, químicas e podridão das folhas de couve. No terceiro experimento, de acordo com a resposta obtida no experimento 02, as plantas receberão o tratamento com o método de aplicação mais eficiente (pulverização ou imersão), cruzando com as concentrações aplicadas a campo, afim de verificar se plantas com residual sofrem influências de aplicações do ácido salicílico pós colheita. Alíquotas das plantas retiradas dos experimentos realizados, serão submetidas a avaliações físico-químicas e podridão sendo estas realizadas aos 5 e 10 dias após processamento mínimo. Com esse trabalho espera-se comprovar a ação do ácido salicílico em mecanismos de defesa vegetal e aumento a conservação de couve.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Claudia Simone Madruga Lima - Integrante / Claudia Roberta Nenning - Integrante.

  • 2016 - 2017

    Aspectos tecnológicos e concentração de amido resistente de banana verde (Musa sp.) em pão congelado, Descrição: O aumento na produção do setor de massas congeladas, bem como do sistema de distribuição, tem favorecido e estimulado a demanda de pão e outros produtos forneados na hora. Considerado um alimento popular, o pão, possui características que consolidam o seu consumo, tanto pela sua praticidade e o fácil acesso, como pelo sabor. Devido a sua vida útil intermediária, em relação a outros produtos, e boa aceitação, os pães tem sido reformulados com a intenção de torná-los fortificados, podendo se tornar fonte de fibras e proteínas. Tais estratégias visam diversificar e tornar estes produtos atrativos para um público ainda maior e mais exigente. No âmbito dos produtos industrializadoso uso da banana aumenta cada vez mais, sendo crescente o interesse pela fabricação da farinha, especialmente de bananas verdes. A farinha de banana verde possue elevados teores de amido, amido resistente e fibras, sendo assim uma nova alternativa ao consumo desses componentes na dieta da população. Além disso, quando aplicada em diversos produtos de panificação e massas, apresenta uma importante alternativa à redução do desperdício tanto da casca como da polpa, dado a elevada concentração de compostos benéficos à saúde quando o fruto ainda esta verde. A banana constitui um elemento importante na alimentação de populações de menor renda, não só pelo valor nutritivo, mas também pelo baixo custo. Dessa forma, a banana verdeapresenta características desejáveis para a formulação de alimentos, substituindo parcialmente ingredientes convencionais como a farinha de trigo. O amido, presente em maior quantidade na banana ainda verde, apresenta grande importância nutricional e industrial encontrando-se amplamente distribuído em diversas espécies vegetais, como carboidrato de reserva. Este é a fonte mais importante de carboidratos na alimentação humana, representando até 90% de todos os polissacarídeos da dieta, e o principal responsável pelas propriedades tecnológicas que caracterizam grande parte dos produtos processados. Objetiva-se desenvolver uma formulação pão pré-assado congelado com substituição parcial de farinha de trigo por farinha de banana verde e farinha de casca de banana verde. As farinhas e os produtos serão avaliados quanto a suas características físico-químicas, além do desempenho tecnológico das misturas de farinha de trigo e as farinhas de banana.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Tania Aparecida Soster santeti - Integrante / Gutkoski, L.C. - Integrante / Soliane Helen Franco - Integrante.

  • 2016 - Atual

    CARACTERIZAÇÃO E MICROENCAPSULAÇÃO DE EXTRATO DE ERVA MATE (Ilex paraguariensis), Descrição: O extrato de erva mate apresenta propriedades antioxidantes e antimicrobianas que são de interesse para a indústria de fármacos, cosméticos e de alimentos. Assim, para preservar estas características o emprego de diferentes materiais de parede no processo de encapsulamento é de interesse comum. Assim, objetiva-se produzir extrato de erva mate (Ilex paraguariensis) com elevada concentração de compostos bioativos, fazer a caracterizarção e microencapsular o mesmo, bem como, avaliar a estabilidade dos compostos encapsulados durante a estocagem. Acredita-se que é possível microencapsular extrato de erva-mate (Ilex paraguariensis) utilizando como material de parede goma tara e FOS e que a microencapsulação do extrato de erva-mate é capaz de proteger os compostos fenólicos contra a degradação. Neste contexto serão avaliadas 3 marcas comerciais de erva mate, mais uma amostra colhida e processada em laboratório quanto ao teor de compostos fenólicos e atividade antioxidante. Na sequencia serão avaliados dois materiais de paredes (goma tara e frutoligossacarídeo) bem como a mistura dos mesmos (25% GT-75% FOS, 50% GT-50% FOS, 75%GT-25%FOS) para encapsular o extrato com maior teor de compsotos bioativos. Avaliar-se-a nos encapsulados a eficiencia de encapsualmento, a atividade antioxidante, teor de compostos fenólicos e também a estabilidade dos mesmos durante o armazenamento (na presença e ausência de luz). Almeja-se desenvolver metodologia que possibilite a produção de extrato de erva mate encapsulados, por liofilização como secagem, com boa eficiência de encapsulamento e boa estabilidade ao armazenamento. Além disso, pretende-se ampliar e fortalecer o desenvolvimento científico e tecnológico usando matérias-primas regionais, como a erva mate.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / David Fernando dos Santos - Integrante / Claudia Simone Madruga Lima - Integrante / Mateus Antonio Knapp - Integrante / Fernanda Menegon do Rosario - Integrante / Daniella Pilatti - Integrante.

  • 2015 - 2021

    Utilização de celulose de resíduos agroindustriais na obtenção de nanofibras por electrospinning para aplicação em hidrogéis e filmes biocompósitos de amido, Descrição: O projeto visa utilizar celulose de resíduos agroindustriais na obtenção de nanofibras por electrospinning e amidos modificados para aplicação em hidrogéis e filmes biocompósitos antimicrobianos. Esse projeto se divide em 3 subprojetos, Subprojeto I: Obtenção de celulose a partir de cascas de arroz e aveia e obtenção de nanofibras de celulose; Subprojeto II: Produção de hidrogel a partir de nanofibras de celulose e de amidos modificados; e Subprojeto III: Produção de filmes biocompósitos a partir de nanofibras de celulose, amidos modificados e composto antimicrobiano. A obtenção de nanofibras de celulose será através da técnica por electrospinning utilizando como comparações carboximetilcelulose e polímero sintético polietileno glicol para produção de nanofibras também por electrospinning. As nanofibras serão aplicadas em hidrogéis superabsorventes utilizando diferentes tipos de reticulantes. Amidos modificados também serão utilizados para produção de hidrogéis. As nanofibras e os amidos modificados serão aplicados em filmes biocompósitos adicionados de óleo essencial com atividade antimicrobiana.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Integrante / ELESSANDRA DA ROSA ZAVAREZE - Coordenador / Alvaro Renato Guerra Dias - Integrante / Giniani Carla Dors - Integrante.

  • 2014 - 2018

    Trigo: Características estruturais, funcionais e tecnológicas, micro e nano aplicações, Descrição: O projeto apresenta cinco subprojetos: 1) Efeito de trigo germinado na aplicação de produtos de panificação; 2) Efeito de melhoradores sobre as propriedades e frações proteicas das farinhas de trigo; 3) Efeito da farinha de trigo fosfatada em massas de pães congeladas; 4) Uso de amido de trigo modificado enzimaticamente como material de parede no microencapsulamento de óleo essencial de baunilha e o efeito deste na aplicação de pré-misturas de bolo; 5) Produção de nanofibras pelo método de electrospinning utilizando polímeros naturais como glúten e o amido de trigo e polímeros sintéticos como poli(ácido lático) e polietileno glicol para nanoencapsular vitaminas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Integrante / ELESSANDRA DA ROSA ZAVAREZE - Integrante / Alvaro Renato Guerra Dias - Coordenador / Franciene Almeida Villanova - Integrante / Nathan Levien Vanier - Integrante / EVANGELHO, JARINE AMARAL DO - Integrante / Martha Zavariz Miranda - Integrante.

  • 2014 - 2017

    Produção e caracterização de nanofibras pelo método de electrospining e aplicação em embalagens ativas, Descrição: O projeto consta de 2 (dois) sub-projetos: O primeiro intitulado ?Produção de fibras por electrospinning com diferentes polímeros? que visa a produção de nanofibras a partir de polímeros naturais, utilizando amido de milho, proteína de soja, glúten, zeína e de polímeros sintéticos, utilizando poli(ácido lático), polietileno glicol e Nylon 6 pelo método de electrospinning variando a concentração do polímero e a voltagem aplicada a solução polimérica. Serão avaliados a viscosidade da solução polimérica, solubilidade, estabilidade térmica (DSC, TGA) e FTIR. A partir dos resultados obtidos na elaboração das nanofibras, o segundo subprojeto intitulado ?Aplicação de nanofibras obtidas por electrospinning para obtenção de embalagem ativa com liberação controlada de agente antimicrobiano? visa produzir um sistema (fibra-óleo essencial de eucalípto) para aplicação em embalagens com liberação do agente antimicrobiano volátil, de forma controlada para a aplicação em pequenos frutos embalados. Serão avaliados a morfologia, propriedades térmica, solubilidade em água das fibras, aprisionamento e estabilidade do óleo essencial, liberação compostos voláteis, teste contra bactérias Gran-positivas e Gran-negativas e leveduras e a aplicação em embalagens ativas para tomate cereja e morango.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / ELESSANDRA DA ROSA ZAVAREZE - Integrante / Alvaro Renato Guerra Dias - Integrante / Mariana Dias Antunes - Integrante / PRIETTO, LUCIANA - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2

  • 2014 - 2017

    Produção e caracterização de nanofibras pelo método de electrospining e aplicação no encapsulamento de peptídeos e embalagens inteligentes, Descrição: O projeto consta de 2 (dois) sub-projetos: O primeiro intitulado: Produção de fibras por electrospinning e com polímeros diferentes polímeros que visa a produção de nanofibras a partir de polímeros naturais de grãos, como amido de milho, proteína de soja, zeína, beta-glicana e polímeros sintéticos, como poli(ácido lático) e polietileno glicol pelo método de electrospinning para posterior aplicação. O segundo subprojeto intitulado ?Desenvolvimento de embalegem inteligente com liberação controlada de composto antimicrobiano? utilizando electrospinning na formação de membranas, visa produzir um sistema para aplicação em embalagens com liberação do agente antimicrobiano de forma controlada para a aplicação em pequenos frutos embalados. O estudo tem como metas desenvolver e/ou adaptar metodologia que possibilite a produção de nanofibras pelo método de electrospinning, obtenção de nanofibras uniformes e contínuas utilizando polímeros naturais e sintéticos, aplicação das nanofibras para o encapsulamento de peptídeos bioativos de feijão, obter um indicador de pH com o emprego de antocianinas como corante, elaboração de 1 (uma) Tese de Doutorado, com a participação de bolsistas de doutorado sanduíche no exterior, bolsistas de iniciação científica ou estagiários, elaboração de no mínimo 5 trabalhos científicos para publicação em periódicos internacionais e nacionais com participação de 1 (uma) bolsista de Pósdoutorado, participação em congressos e similares através da apresentação de no mínimo 6 trabalhos, participação do Pesquisador Visitante Especial em palestras e aulas no curso de Pós-graduação em Ciência e Tecnologia Agroindustrial e criação de uma parceria de pesquisa de biopolímeros com a University of Guelph.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Integrante / ELESSANDRA DA ROSA ZAVAREZE - Integrante / Nathan Levien Vanier - Integrante / Rosana Colussi - Integrante / Mariana Dias Antunes - Integrante / PRIETTO, LUCIANA - Integrante / DIAS, ALVARO R. G. - Coordenador., Número de produções C, T & A: 1

  • 2011 - 2016

    Utilização de amidos modificados de pinhão e feijão na elaboração de filmes biodegradáveis com atividade antioxidante, Descrição: O aumento da poluição causado pelo uso descontrolado de embalagens não degradáveis que possuem vida útil elevada. A ameaça de extinção da Araucária pelo uso indiscriminada na indústria madeireira e pouca utilização do pinhão. Além das poucas opções de comercio do feijão, que após um longo período de armazenamento não apresenta características desejáveis para o consumo na alimentação humana. Estes fatores levam a procurar e promover alternativas para diminuir o impacto da poluição no ambiente e agregar valor a matérias primas não convencionais. O objetivo é elaborar filmes biodegradáveis com amido de pinhão e feijão modificados com atividade antioxidante. Sendo que as hipóteses de que a oxidação e tratamento térmico de baixa umidade em amido de pinhão e de feijão alteram as propriedades do amido e favorecem a formação de filmes; a aplicação de amidos modificados, de pinhão e de feijão melhoram a qualidade de filmes biodegradáveis e a condição ambiental interfere na atividade antioxidante dos biofilmes elaborados com amido adicionados de ácido ascórbico serão testadas evaliadas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / ELESSANDRA DA ROSA ZAVAREZE - Integrante / Bruna Klein - Integrante / Alvaro Renato Guerra Dias - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2011 - 2014

    Pré-tratamentos na produção de nanocristais de amido de pinhão e feijão, Descrição: Os amidos mais comumente utilizados industrialmente, são o amido de milho, o de trigo, o de batata e o de mandioca. No entanto, amidos oriundos de fontes não convencionais têm despertado grande interesse de indústrias e cientistas. Isso, associado a possibilidade de expandir e modificar as propriedades do amido por tratamentos físicos, conferem aos amidos de pinhão e de feijão vantagens para o uso na indústria de alimentos. Outra possibilidade para a aplicação de amidos é a utilização destes como matéria-prima alternativa na produção de embalagens e compósitos poliméricos, bem como a produção de nanocristais (SNCs). O estudo foi composto da modificação (pré-tratamentos) e caracterização dos amidos de pinhão e feijão Carioca e subsequente hidrólise dos mesmos para a produção de nanocristais. Os pré-tratamentos com tratamento térmico de baixa umidade (TTBU), annealing (ANN) ultrassom (SNT) e hidrólise enzimática (ENZ) empregados objetivaram diminuir o tempo e/ou aumentar o rendimento de hidrólise, bem como alterar e/ou melhorar as propriedades dos nanocristais a serem produzidos. Os amidos apresentaram alterações nas propriedades de pasta, térmicas e mudança no padrão de difração de raio-X, variando conforme a modificação aplicada. Os nanocristais foram produzidos através de hidrólise ácida (H2SO4 3,0 M) por 5 e 7 dias à 40°C. O rendimento após a hidrólise variou entre 10,2-14,7 % para o amido de pinhão e 35,2-42,3 % para o amido de feijão o que aumentou a cristalinidade relativa. O TTBU e o SNT aumentam o rendimento dos SNCs mas promovem perdas na cristalinidade relativa dos mesmos, enquanto que, o ANN promove melhor estabilidade térmica dos SNCs. O amido de feijão se mostrou promissor para a produção de SNCs, principalmente pelo elevado rendimento após 5 dias de hidrólise com ácido sulfúrico.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / ELESSANDRA DA ROSA ZAVAREZE - Integrante / Alvaro Renato Guerra Dias - Integrante.

  • 2011 - 2013

    Elaboração de bolos enriquecidos com semente de abóbora Kabutiá: avaliação química e sensorial, Descrição: Objetivo Geral: Avaliar o efeito da adição de farinha de semente de abóbora nas propriedades químicas e sensoriais de formulações de bolos. Objetivos Específicos - Caracterizar quimicamente a farinha de semente de abóbora e os bolos elaborados. - Desenvolver formulações de bolos enriquecidos com diferentes proporções de semente de abóbora. - Avaliar sensorialmente os bolos elaborados com diferentes concentrações de farinha de semente de abóbora.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Integrante / lucia rota borges - Coordenador / Bruna Klein - Integrante / Elizabete Helbig - Integrante / Fabiana Botelho - Integrante.

  • 2010 - 2012

    UTILIZAÇÃO DE AMIDO DE PINHÃO MODIFICADO EM PRODUTOS DE PANIFICAÇÃO E MASSAS ALIMENTÍCIAS, Descrição: O projeto visa extrair amido de pinhão e estudar as modificações químicas, físicas e reológicas ocorridas no amido submetidos ao tratamento de baixa umidade e a oxidação com peróxido de hidrogênio e sua aplicação em massa alimentícias de farinha de arroz e na elaboração de pão de queijo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Alvaro Renato Guerra Dias - Integrante., Número de produções C, T & A: 9

  • 2010 - 2012

    Oxidação de amido de mandioca com ozônio: efeito do pH, temperatura e tempo de reação., Descrição: Objetivos Estudar as modificações físicas e químicas de amido de mandioca submetido a ação do gás ozônio. ?Verificar o efeito da oxidação na propriedade de expansão de amido modificado com ozônio. ?Elucidar a influência das diferentes condições de pH, temperatura e tempo de reação, nas características físico químicas e na propriedade de expansão de amido de mandioca modificado com ozônio. ?Utilizar amido de mandioca modificado com ozônio na produção de pão de queijo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Integrante / Bruna Klein - Coordenador / Alvaro Renato Guerra Dias - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2010 - Atual

    Utilização de Amido de Pinhão Modificado em Produtos de Panificação e Massas Alimentícias, Descrição: Avaliar os efeitos dos tratamentos químicos de oxidação, com peróxido de hidrogênio, nas propriedades do amido de pinhão. Avaliar os efeitos dos tratamentos térmicos de baixa umidade nas propriedades do amido de pinhão. Estudar a aplicação dos amidos modificados de pinhão como substituinte em massas alimentícias de farinha de arroz e na elaboração de pão de queijo. Avaliar a aceitação e intenção de compra dos produtos elaborados com amido de pinhão nativo e modificado.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / ELESSANDRA DA ROSA ZAVAREZE - Integrante / ALVARO RENATO GUERRA DIAS - Integrante / Bruna Klein - Integrante.

  • 2010 - Atual

    Utilização de Amido de Pinhão Modificado em Produtos de Panificação e Massas Alimentícias, Descrição: Avaliar os efeitos dos tratamentos químicos de oxidação, com peróxido de hidrogênio, nas propriedades do amido de pinhão. Avaliar os efeitos dos tratamentos térmicos de baixa umidade nas propriedades do amido de pinhão. Estudar a aplicação dos amidos modificados de pinhão como substituinte em massas alimentícias de farinha de arroz e na elaboração de pão de queijo. Avaliar a aceitação e intenção de compra dos produtos elaborados com amido de pinhão nativo e modificado.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / ELESSANDRA DA ROSA ZAVAREZE - Integrante / ALVARO RENATO GUERRA DIAS - Integrante / Bruna Klein - Integrante.

  • 2010 - Atual

    Utilização de Amido de Pinhão Modificado em Produtos de Panificação e Massas Alimentícias, Descrição: Avaliar os efeitos dos tratamentos químicos de oxidação, com peróxido de hidrogênio, nas propriedades do amido de pinhão. Avaliar os efeitos dos tratamentos térmicos de baixa umidade nas propriedades do amido de pinhão. Estudar a aplicação dos amidos modificados de pinhão como substituinte em massas alimentícias de farinha de arroz e na elaboração de pão de queijo. Avaliar a aceitação e intenção de compra dos produtos elaborados com amido de pinhão nativo e modificado.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / ELESSANDRA DA ROSA ZAVAREZE - Integrante / ALVARO RENATO GUERRA DIAS - Integrante / Bruna Klein - Integrante.

  • 2010 - Atual

    Utilização de Amido de Pinhão Modificado em Produtos de Panificação e Massas Alimentícias, Descrição: Avaliar os efeitos dos tratamentos químicos de oxidação, com peróxido de hidrogênio, nas propriedades do amido de pinhão. Avaliar os efeitos dos tratamentos térmicos de baixa umidade nas propriedades do amido de pinhão. Estudar a aplicação dos amidos modificados de pinhão como substituinte em massas alimentícias de farinha de arroz e na elaboração de pão de queijo. Avaliar a aceitação e intenção de compra dos produtos elaborados com amido de pinhão nativo e modificado.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / ELESSANDRA DA ROSA ZAVAREZE - Integrante / ALVARO RENATO GUERRA DIAS - Integrante / Bruna Klein - Integrante.

  • 2010 - Atual

    Utilização de Amido de Pinhão Modificado em Produtos de Panificação e Massas Alimentícias, Descrição: Avaliar os efeitos dos tratamentos químicos de oxidação, com peróxido de hidrogênio, nas propriedades do amido de pinhão. Avaliar os efeitos dos tratamentos térmicos de baixa umidade nas propriedades do amido de pinhão. Estudar a aplicação dos amidos modificados de pinhão como substituinte em massas alimentícias de farinha de arroz e na elaboração de pão de queijo. Avaliar a aceitação e intenção de compra dos produtos elaborados com amido de pinhão nativo e modificado.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / ELESSANDRA DA ROSA ZAVAREZE - Integrante / ALVARO RENATO GUERRA DIAS - Integrante / Bruna Klein - Integrante.

  • 2016 - Atual

    Ácido salicílico no cultivo e na pós colheita de couve de folhas, Descrição: Devido a sua característica tropical, grande extensão territorial e as mais diversas condições climáticas, o Brasil é o terceiro maior produtor de frutas no mundo, produzindo grande variedade de frutas durante todo o ano. Com isso, as frutas tropicais e nativas apresentam grande distribuição e aceitação pela população, pois são fontes de vitaminas, sais minerais e compostos bioativos que auxiliam na prevenção de doenças associadas ao estresse oxidativo, como câncer e doenças cardiovasculares. Entretanto, grande parte da coleta de frutos nativos torna-se apenas para consumo próprio, sem usufruir dos benefícios econômicos que a atividade poderia proporcionar. Com isso, o processamento destas frutas torna uma matéria-prima altamente perecível em um produto com extensa vida-de-prateleira, bem como, os compostos de interesse muitas vezes são preservados durante o processamento ou até mesmo extraídos, como na produção de licores, fazendo com que os produtos derivados de frutas e vegetais também possuam estas características. A elaboração e caracterização de licores de frutas nativas e tropicais, bem como, a padronização das formulações, baseados na aceitação dos licores serão os focos deste estudo. Os produtos serão elaborados com pelo menos três concentrações de polpa ou casca de frutas, em álcool de cereais, adicionados de xarope de sacarose e diluídos com água, quando necessário. Os licores elaborados com as diferentes frutas serão avaliados quanto a suas características físico-químicas (sólidos solúveis, sólidos totais, acidez total titulável, acidez fixa, acidez volátil, pH, açúcares redutores e totais e conteúdo de metanol), conteúdo de compostos bioativos (fenóis, carotenoides, ácido ascórbico, atividade antioxidante) e características sensoriais (teste de aceitação, teste triangular, teste de ordenação), além da intensão de compra dos consumidores. Ao final deste estudo, almeja-se estabelecer uma formulação que atende aos padrões estabelecidos pela legislação, além de produtos que apresentem elevada aceitação pelos consumidores e com a presença de compostos bioativos de interesse.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Claudia Simone Madruga Lima - Integrante / Claudia Roberta Nenning - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Materiais Alternativos para Produção de Papel greaseproof, Descrição: Segredo industrial. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Martinho Machado Junior - Integrante / Gabriela Caroline Lenhani - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2016 - 2017

    Elaboração de licor de frutas nativas e tropicais, Descrição: Devido a sua característica tropical, grande extensão territorial e as mais diversas condições climáticas, o Brasil é o terceiro maior produtor de frutas no mundo, produzindo grande variedade de frutas durante todo o ano. Com isso, as frutas tropicais e nativas apresentam grande distribuição e aceitação pela população, pois são fontes de vitaminas, sais minerais e compostos bioativos que auxiliam na prevenção de doenças associadas ao estresse oxidativo, como câncer e doenças cardiovasculares. Entretanto, grande parte da coleta de frutos nativos torna-se apenas para consumo próprio, sem usufruir dos benefícios econômicos que a atividade poderia proporcionar. Com isso, o processamento destas frutas torna uma matéria-prima altamente perecível em um produto com extensa vida-de-prateleira, bem como, os compostos de interesse muitas vezes são preservados durante o processamento ou até mesmo extraídos, como na produção de licores, fazendo com que os produtos derivados de frutas e vegetais também possuam estas características. A elaboração de licores de frutas nativas e tropicais, bem como, a padronização das formulações, baseados na aceitação dos licores serão os focos deste estudo. Os produtos serão elaborados com pelo menos três concentrações de polpa ou casca de frutas, em álcool de cereais, adicionados de xarope de sacarose e diluídos com água, quando necessário. Os licores elaborados com as diferentes frutas serão avaliados quanto a suas características físico-químicas (sólidos solúveis, sólidos totais, acidez total titulável, acidez fixa, acidez volátil, pH, açúcares redutores e totais e conteúdo de metanol), conteúdo de compostos bioativos (fenóis, carotenoides, ácido ascórbico, atividade antioxidante) e características sensoriais (teste de aceitação, teste triangular, teste de ordenação), além do intensão de compra dos consumidores. Ao final deste estudo, almeja-se estabelecer uma formulação que atende aos padrões estabelecidos pela legislação, além de apresentar elevada aceitação pelos consumidores e com a presença de compostos bioativos de interesse.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Vanessa Nowacki Rodrigues - Integrante / David Fernando dos Santos - Integrante / Eduardo Leonarski - Integrante / Thiago BERGLER BITENCOURT - Integrante., Financiador(es): Universidade Federal da Fronteira Sul - Bolsa.

  • 2016 - Atual

    Elaboração de geleia de guabiroba (Campomanesia xanthocarpa Berg) adicionada de fruto-oligossacarídeos, Descrição: Nos últimos anos têm-se aumentado o interesse dos consumidores por produtos industrializados na forma de sucos, polpas, doces e geleias, e em consequência disso, têm crescido o mercado nacional de frutas no Brasil . O processamento de frutas possui importância regional e comercial. Esta estratégia permite aumentar o período de oferta e garantir a disponibilidade de diferentes frutas além das épocas sazonais, bem como, de promover o aproveitamento do excedente da produção. O estado do Paraná apresenta grande diversidade em frutas nativas, sendo que estas apresentam boa capacidade de industrialização. A guabiroba (Campomanesia xanthocarpa Berg), por exemplo, possui elevado teor de fibras, minerais e vitaminas, bem como, elevada concentração de compostos fenólicos e apresenta capacidade antioxidante, porém ainda é pouco utilizada na elaboração de produtos. Uma das formas de utilizar as frutas é a elaboração de geleias. Assim pode-se agregar valor as mesmas e ainda aumentar o tempo de disponibilidade da fruta. Geralmente as geleias possuem alto teor de sacarose (até 50%), com isso, visando a redução deste ingrediente, propõem-se a adição de fruto-oligossacarídeos (FOS). Estes, por sua vez, são fibras dietéticas e possuem efeitos como prebióticos, no qual, inibe a multiplicação de patógenos e garante benefícios à saúde do consumidor. Com isso, serão elaboradas onze formulações de geleia, seguindo um delineamento composto central rotacional (DCCR 23), no qual serão analisadas as varáveis independentes: concentração de sacarose em relação à concentração de FOS (S/F), concentração de pectina (P) e concentração de ácido cítrico (A), sobre as variáveis respostas: atividade de água, pH, parâmetros de cor, textura (T), rendimento, sólidos solúveis (SS), viscosidade e acidez titulável. Após a análise dos resultados, as formulações escolhidas serão avaliadas quando as suas características físico-químicas (umidade, cinzas, proteína, lipídeos e carboidratos) e sensoriais (teste de aceitação), além do teste de intensão de compra. As geleias serão armazenadas durante 120 dias e a cada 30 dias serão avaliados o conteúdo de compostos bioativos (compostos fenólicos totais e individuais e ácido ascórbico) e também serão realizadas análises microbiológicas estabelecidas pela legislação, que são mesófilos . Ao final deste, deseja-se estabelecer a formulação que atenda aos padrões estabelecidos por legislação, que, além de apresentar uma redução do teor de sacarose e uma elevada aceitação por parte dos consumidores, também apresente elevado conteúdo decompostos bioatovos de interesse.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Eduardo Leonarski - Integrante / Naira Nobre dos Reis - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Materiais Alternativos para Produção de Papel greaseproof, Descrição: Segredo industrial. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Martinho Machado Junior - Integrante / Gabriela Caroline Lenhani - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2016 - 2017

    Elaboração de licor de frutas nativas e tropicais, Descrição: Devido a sua característica tropical, grande extensão territorial e as mais diversas condições climáticas, o Brasil é o terceiro maior produtor de frutas no mundo, produzindo grande variedade de frutas durante todo o ano. Com isso, as frutas tropicais e nativas apresentam grande distribuição e aceitação pela população, pois são fontes de vitaminas, sais minerais e compostos bioativos que auxiliam na prevenção de doenças associadas ao estresse oxidativo, como câncer e doenças cardiovasculares. Entretanto, grande parte da coleta de frutos nativos torna-se apenas para consumo próprio, sem usufruir dos benefícios econômicos que a atividade poderia proporcionar. Com isso, o processamento destas frutas torna uma matéria-prima altamente perecível em um produto com extensa vida-de-prateleira, bem como, os compostos de interesse muitas vezes são preservados durante o processamento ou até mesmo extraídos, como na produção de licores, fazendo com que os produtos derivados de frutas e vegetais também possuam estas características. A elaboração de licores de frutas nativas e tropicais, bem como, a padronização das formulações, baseados na aceitação dos licores serão os focos deste estudo. Os produtos serão elaborados com pelo menos três concentrações de polpa ou casca de frutas, em álcool de cereais, adicionados de xarope de sacarose e diluídos com água, quando necessário. Os licores elaborados com as diferentes frutas serão avaliados quanto a suas características físico-químicas (sólidos solúveis, sólidos totais, acidez total titulável, acidez fixa, acidez volátil, pH, açúcares redutores e totais e conteúdo de metanol), conteúdo de compostos bioativos (fenóis, carotenoides, ácido ascórbico, atividade antioxidante) e características sensoriais (teste de aceitação, teste triangular, teste de ordenação), além do intensão de compra dos consumidores. Ao final deste estudo, almeja-se estabelecer uma formulação que atende aos padrões estabelecidos pela legislação, além de apresentar elevada aceitação pelos consumidores e com a presença de compostos bioativos de interesse.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Vanessa Nowacki Rodrigues - Integrante / David Fernando dos Santos - Integrante / Eduardo Leonarski - Integrante / Thiago BERGLER BITENCOURT - Integrante., Financiador(es): Universidade Federal da Fronteira Sul - Bolsa.

  • 2016 - Atual

    Elaboração de geleia de guabiroba (Campomanesia xanthocarpa Berg) adicionada de fruto-oligossacarídeos, Descrição: Nos últimos anos têm-se aumentado o interesse dos consumidores por produtos industrializados na forma de sucos, polpas, doces e geleias, e em consequência disso, têm crescido o mercado nacional de frutas no Brasil . O processamento de frutas possui importância regional e comercial. Esta estratégia permite aumentar o período de oferta e garantir a disponibilidade de diferentes frutas além das épocas sazonais, bem como, de promover o aproveitamento do excedente da produção. O estado do Paraná apresenta grande diversidade em frutas nativas, sendo que estas apresentam boa capacidade de industrialização. A guabiroba (Campomanesia xanthocarpa Berg), por exemplo, possui elevado teor de fibras, minerais e vitaminas, bem como, elevada concentração de compostos fenólicos e apresenta capacidade antioxidante, porém ainda é pouco utilizada na elaboração de produtos. Uma das formas de utilizar as frutas é a elaboração de geleias. Assim pode-se agregar valor as mesmas e ainda aumentar o tempo de disponibilidade da fruta. Geralmente as geleias possuem alto teor de sacarose (até 50%), com isso, visando a redução deste ingrediente, propõem-se a adição de fruto-oligossacarídeos (FOS). Estes, por sua vez, são fibras dietéticas e possuem efeitos como prebióticos, no qual, inibe a multiplicação de patógenos e garante benefícios à saúde do consumidor. Com isso, serão elaboradas onze formulações de geleia, seguindo um delineamento composto central rotacional (DCCR 23), no qual serão analisadas as varáveis independentes: concentração de sacarose em relação à concentração de FOS (S/F), concentração de pectina (P) e concentração de ácido cítrico (A), sobre as variáveis respostas: atividade de água, pH, parâmetros de cor, textura (T), rendimento, sólidos solúveis (SS), viscosidade e acidez titulável. Após a análise dos resultados, as formulações escolhidas serão avaliadas quando as suas características físico-químicas (umidade, cinzas, proteína, lipídeos e carboidratos) e sensoriais (teste de aceitação), além do teste de intensão de compra. As geleias serão armazenadas durante 120 dias e a cada 30 dias serão avaliados o conteúdo de compostos bioativos (compostos fenólicos totais e individuais e ácido ascórbico) e também serão realizadas análises microbiológicas estabelecidas pela legislação, que são mesófilos . Ao final deste, deseja-se estabelecer a formulação que atenda aos padrões estabelecidos por legislação, que, além de apresentar uma redução do teor de sacarose e uma elevada aceitação por parte dos consumidores, também apresente elevado conteúdo decompostos bioatovos de interesse.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Eduardo Leonarski - Integrante / Naira Nobre dos Reis - Integrante.

  • 2016 - 2017

    Elaboração de licor de frutas nativas e tropicais, Descrição: Devido a sua característica tropical, grande extensão territorial e as mais diversas condições climáticas, o Brasil é o terceiro maior produtor de frutas no mundo, produzindo grande variedade de frutas durante todo o ano. Com isso, as frutas tropicais e nativas apresentam grande distribuição e aceitação pela população, pois são fontes de vitaminas, sais minerais e compostos bioativos que auxiliam na prevenção de doenças associadas ao estresse oxidativo, como câncer e doenças cardiovasculares. Entretanto, grande parte da coleta de frutos nativos torna-se apenas para consumo próprio, sem usufruir dos benefícios econômicos que a atividade poderia proporcionar. Com isso, o processamento destas frutas torna uma matéria-prima altamente perecível em um produto com extensa vida-de-prateleira, bem como, os compostos de interesse muitas vezes são preservados durante o processamento ou até mesmo extraídos, como na produção de licores, fazendo com que os produtos derivados de frutas e vegetais também possuam estas características. A elaboração de licores de frutas nativas e tropicais, bem como, a padronização das formulações, baseados na aceitação dos licores serão os focos deste estudo. Os produtos serão elaborados com pelo menos três concentrações de polpa ou casca de frutas, em álcool de cereais, adicionados de xarope de sacarose e diluídos com água, quando necessário. Os licores elaborados com as diferentes frutas serão avaliados quanto a suas características físico-químicas (sólidos solúveis, sólidos totais, acidez total titulável, acidez fixa, acidez volátil, pH, açúcares redutores e totais e conteúdo de metanol), conteúdo de compostos bioativos (fenóis, carotenoides, ácido ascórbico, atividade antioxidante) e características sensoriais (teste de aceitação, teste triangular, teste de ordenação), além do intensão de compra dos consumidores. Ao final deste estudo, almeja-se estabelecer uma formulação que atende aos padrões estabelecidos pela legislação, além de apresentar elevada aceitação pelos consumidores e com a presença de compostos bioativos de interesse.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Vanessa Nowacki Rodrigues - Integrante / David Fernando dos Santos - Integrante / Eduardo Leonarski - Integrante / Thiago BERGLER BITENCOURT - Integrante., Financiador(es): Universidade Federal da Fronteira Sul - Bolsa., Número de produções C, T & A: 3

  • 2016 - Atual

    Elaboração de geleia de guabiroba (Campomanesia xanthocarpa Berg) adicionada de fruto-oligossacarídeos, Descrição: Nos últimos anos têm-se aumentado o interesse dos consumidores por produtos industrializados na forma de sucos, polpas, doces e geleias, e em consequência disso, têm crescido o mercado nacional de frutas no Brasil . O processamento de frutas possui importância regional e comercial. Esta estratégia permite aumentar o período de oferta e garantir a disponibilidade de diferentes frutas além das épocas sazonais, bem como, de promover o aproveitamento do excedente da produção. O estado do Paraná apresenta grande diversidade em frutas nativas, sendo que estas apresentam boa capacidade de industrialização. A guabiroba (Campomanesia xanthocarpa Berg), por exemplo, possui elevado teor de fibras, minerais e vitaminas, bem como, elevada concentração de compostos fenólicos e apresenta capacidade antioxidante, porém ainda é pouco utilizada na elaboração de produtos. Uma das formas de utilizar as frutas é a elaboração de geleias. Assim pode-se agregar valor as mesmas e ainda aumentar o tempo de disponibilidade da fruta. Geralmente as geleias possuem alto teor de sacarose (até 50%), com isso, visando a redução deste ingrediente, propõem-se a adição de fruto-oligossacarídeos (FOS). Estes, por sua vez, são fibras dietéticas e possuem efeitos como prebióticos, no qual, inibe a multiplicação de patógenos e garante benefícios à saúde do consumidor. Com isso, serão elaboradas onze formulações de geleia, seguindo um delineamento composto central rotacional (DCCR 23), no qual serão analisadas as varáveis independentes: concentração de sacarose em relação à concentração de FOS (S/F), concentração de pectina (P) e concentração de ácido cítrico (A), sobre as variáveis respostas: atividade de água, pH, parâmetros de cor, textura (T), rendimento, sólidos solúveis (SS), viscosidade e acidez titulável. Após a análise dos resultados, as formulações escolhidas serão avaliadas quando as suas características físico-químicas (umidade, cinzas, proteína, lipídeos e carboidratos) e sensoriais (teste de aceitação), além do teste de intensão de compra. As geleias serão armazenadas durante 120 dias e a cada 30 dias serão avaliados o conteúdo de compostos bioativos (compostos fenólicos totais e individuais e ácido ascórbico) e também serão realizadas análises microbiológicas estabelecidas pela legislação, que são mesófilos . Ao final deste, deseja-se estabelecer a formulação que atenda aos padrões estabelecidos por legislação, que, além de apresentar uma redução do teor de sacarose e uma elevada aceitação por parte dos consumidores, também apresente elevado conteúdo decompostos bioatovos de interesse.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Eduardo Leonarski - Integrante / Naira Nobre dos Reis - Integrante., Número de produções C, T & A: 1

  • 2016 - 2017

    Elaboração de licor de frutas nativas e tropicais, Descrição: Devido a sua característica tropical, grande extensão territorial e as mais diversas condições climáticas, o Brasil é o terceiro maior produtor de frutas no mundo, produzindo grande variedade de frutas durante todo o ano. Com isso, as frutas tropicais e nativas apresentam grande distribuição e aceitação pela população, pois são fontes de vitaminas, sais minerais e compostos bioativos que auxiliam na prevenção de doenças associadas ao estresse oxidativo, como câncer e doenças cardiovasculares. Entretanto, grande parte da coleta de frutos nativos torna-se apenas para consumo próprio, sem usufruir dos benefícios econômicos que a atividade poderia proporcionar. Com isso, o processamento destas frutas torna uma matéria-prima altamente perecível em um produto com extensa vida-de-prateleira, bem como, os compostos de interesse muitas vezes são preservados durante o processamento ou até mesmo extraídos, como na produção de licores, fazendo com que os produtos derivados de frutas e vegetais também possuam estas características. A elaboração de licores de frutas nativas e tropicais, bem como, a padronização das formulações, baseados na aceitação dos licores serão os focos deste estudo. Os produtos serão elaborados com pelo menos três concentrações de polpa ou casca de frutas, em álcool de cereais, adicionados de xarope de sacarose e diluídos com água, quando necessário. Os licores elaborados com as diferentes frutas serão avaliados quanto a suas características físico-químicas (sólidos solúveis, sólidos totais, acidez total titulável, acidez fixa, acidez volátil, pH, açúcares redutores e totais e conteúdo de metanol), conteúdo de compostos bioativos (fenóis, carotenoides, ácido ascórbico, atividade antioxidante) e características sensoriais (teste de aceitação, teste triangular, teste de ordenação), além do intensão de compra dos consumidores. Ao final deste estudo, almeja-se estabelecer uma formulação que atende aos padrões estabelecidos pela legislação, além de apresentar elevada aceitação pelos consumidores e com a presença de compostos bioativos de interesse.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.

  • 2016 - Atual

    Elaboração de geleia de guabiroba (Campomanesia xanthocarpa Berg) adicionada de fruto-oligossacarídeos, Descrição: Nos últimos anos têm-se aumentado o interesse dos consumidores por produtos industrializados na forma de sucos, polpas, doces e geleias, e em consequência disso, têm crescido o mercado nacional de frutas no Brasil . O processamento de frutas possui importância regional e comercial. Esta estratégia permite aumentar o período de oferta e garantir a disponibilidade de diferentes frutas além das épocas sazonais, bem como, de promover o aproveitamento do excedente da produção. O estado do Paraná apresenta grande diversidade em frutas nativas, sendo que estas apresentam boa capacidade de industrialização. A guabiroba (Campomanesia xanthocarpa Berg), por exemplo, possui elevado teor de fibras, minerais e vitaminas, bem como, elevada concentração de compostos fenólicos e apresenta capacidade antioxidante, porém ainda é pouco utilizada na elaboração de produtos. Uma das formas de utilizar as frutas é a elaboração de geleias. Assim pode-se agregar valor as mesmas e ainda aumentar o tempo de disponibilidade da fruta. Geralmente as geleias possuem alto teor de sacarose (até 50%), com isso, visando a redução deste ingrediente, propõem-se a adição de fruto-oligossacarídeos (FOS). Estes, por sua vez, são fibras dietéticas e possuem efeitos como prebióticos, no qual, inibe a multiplicação de patógenos e garante benefícios à saúde do consumidor. Com isso, serão elaboradas onze formulações de geleia, seguindo um delineamento composto central rotacional (DCCR 23), no qual serão analisadas as varáveis independentes: concentração de sacarose em relação à concentração de FOS (S/F), concentração de pectina (P) e concentração de ácido cítrico (A), sobre as variáveis respostas: atividade de água, pH, parâmetros de cor, textura (T), rendimento, sólidos solúveis (SS), viscosidade e acidez titulável. Após a análise dos resultados, as formulações escolhidas serão avaliadas quando as suas características físico-químicas (umidade, cinzas, proteína, lipídeos e carboidratos) e sensoriais (teste de aceitação), além do teste de intensão de compra. As geleias serão armazenadas durante 120 dias e a cada 30 dias serão avaliados o conteúdo de compostos bioativos (compostos fenólicos totais e individuais e ácido ascórbico) e também serão realizadas análises microbiológicas estabelecidas pela legislação, que são mesófilos . Ao final deste, deseja-se estabelecer a formulação que atenda aos padrões estabelecidos por legislação, que, além de apresentar uma redução do teor de sacarose e uma elevada aceitação por parte dos consumidores, também apresente elevado conteúdo decompostos bioatovos de interesse.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.

  • 2016 - 2017

    Elaboração de geleia de guabiroba (Campomanesia xanthocarpa Berg) adicionada de fruto-oligossacarídeos, Descrição: Nos últimos anos têm-se aumentado o interesse dos consumidores por produtos industrializados na forma de sucos, polpas, doces e geleias, e em consequência disso, têm crescido o mercado nacional de frutas no Brasil . O processamento de frutas possui importância regional e comercial. Esta estratégia permite aumentar o período de oferta e garantir a disponibilidade de diferentes frutas além das épocas sazonais, bem como, de promover o aproveitamento do excedente da produção. O estado do Paraná apresenta grande diversidade em frutas nativas, sendo que estas apresentam boa capacidade de industrialização. A guabiroba (Campomanesia xanthocarpa Berg), por exemplo, possui elevado teor de fibras, minerais e vitaminas, bem como, elevada concentração de compostos fenólicos e apresenta capacidade antioxidante, porém ainda é pouco utilizada na elaboração de produtos. Uma das formas de utilizar as frutas é a elaboração de geleias. Assim pode-se agregar valor as mesmas e ainda aumentar o tempo de disponibilidade da fruta. Geralmente as geleias possuem alto teor de sacarose (até 50%), com isso, visando a redução deste ingrediente, propõem-se a adição de fruto-oligossacarídeos (FOS). Estes, por sua vez, são fibras dietéticas e possuem efeitos como prebióticos, no qual, inibe a multiplicação de patógenos e garante benefícios à saúde do consumidor. Com isso, serão elaboradas onze formulações de geleia, seguindo um delineamento composto central rotacional (DCCR 23), no qual serão analisadas as varáveis independentes: concentração de sacarose em relação à concentração de FOS (S/F), concentração de pectina (P) e concentração de ácido cítrico (A), sobre as variáveis respostas: atividade de água, pH, parâmetros de cor, textura (T), rendimento, sólidos solúveis (SS), viscosidade e acidez titulável. Após a análise dos resultados, as formulações escolhidas serão avaliadas quando as suas características físico-químicas (umidade, cinzas, proteína, lipídeos e carboidratos) e sensoriais (teste de aceitação), além do teste de intensão de compra. As geleias serão armazenadas durante 120 dias e a cada 30 dias serão avaliados o conteúdo de compostos bioativos (compostos fenólicos totais e individuais e ácido ascórbico) e também serão realizadas análises microbiológicas estabelecidas pela legislação, que são mesófilos . Ao final deste, deseja-se estabelecer a formulação que atenda aos padrões estabelecidos por legislação, que, além de apresentar uma redução do teor de sacarose e uma elevada aceitação por parte dos consumidores, também apresente elevado conteúdo decompostos bioatovos de interesse.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Eduardo Leonarski - Integrante / Naira Nobre dos Reis - Integrante., Número de produções C, T & A: 1

  • 2016 - 2017

    Elaboração de licor de frutas nativas e tropicais, Descrição: Devido a sua característica tropical, grande extensão territorial e as mais diversas condições climáticas, o Brasil é o terceiro maior produtor de frutas no mundo, produzindo grande variedade de frutas durante todo o ano. Com isso, as frutas tropicais e nativas apresentam grande distribuição e aceitação pela população, pois são fontes de vitaminas, sais minerais e compostos bioativos que auxiliam na prevenção de doenças associadas ao estresse oxidativo, como câncer e doenças cardiovasculares. Entretanto, grande parte da coleta de frutos nativos torna-se apenas para consumo próprio, sem usufruir dos benefícios econômicos que a atividade poderia proporcionar. Com isso, o processamento destas frutas torna uma matéria-prima altamente perecível em um produto com extensa vida-de-prateleira, bem como, os compostos de interesse muitas vezes são preservados durante o processamento ou até mesmo extraídos, como na produção de licores, fazendo com que os produtos derivados de frutas e vegetais também possuam estas características. A elaboração de licores de frutas nativas e tropicais, bem como, a padronização das formulações, baseados na aceitação dos licores serão os focos deste estudo. Os produtos serão elaborados com pelo menos três concentrações de polpa ou casca de frutas, em álcool de cereais, adicionados de xarope de sacarose e diluídos com água, quando necessário. Os licores elaborados com as diferentes frutas serão avaliados quanto a suas características físico-químicas (sólidos solúveis, sólidos totais, acidez total titulável, acidez fixa, acidez volátil, pH, açúcares redutores e totais e conteúdo de metanol), conteúdo de compostos bioativos (fenóis, carotenoides, ácido ascórbico, atividade antioxidante) e características sensoriais (teste de aceitação, teste triangular, teste de ordenação), além do intensão de compra dos consumidores. Ao final deste estudo, almeja-se estabelecer uma formulação que atende aos padrões estabelecidos pela legislação, além de apresentar elevada aceitação pelos consumidores e com a presença de compostos bioativos de interesse.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Vanessa Nowacki Rodrigues - Integrante / David Fernando dos Santos - Integrante / Eduardo Leonarski - Integrante / Thiago BERGLER BITENCOURT - Integrante., Financiador(es): Universidade Federal da Fronteira Sul - Bolsa., Número de produções C, T & A: 3

  • 2016 - 2017

    Elaboração de licor de frutas nativas e tropicais, Descrição: Devido a sua característica tropical, grande extensão territorial e as mais diversas condições climáticas, o Brasil é o terceiro maior produtor de frutas no mundo, produzindo grande variedade de frutas durante todo o ano. Com isso, as frutas tropicais e nativas apresentam grande distribuição e aceitação pela população, pois são fontes de vitaminas, sais minerais e compostos bioativos que auxiliam na prevenção de doenças associadas ao estresse oxidativo, como câncer e doenças cardiovasculares. Entretanto, grande parte da coleta de frutos nativos torna-se apenas para consumo próprio, sem usufruir dos benefícios econômicos que a atividade poderia proporcionar. Com isso, o processamento destas frutas torna uma matéria-prima altamente perecível em um produto com extensa vida-de-prateleira, bem como, os compostos de interesse muitas vezes são preservados durante o processamento ou até mesmo extraídos, como na produção de licores, fazendo com que os produtos derivados de frutas e vegetais também possuam estas características. A elaboração de licores de frutas nativas e tropicais, bem como, a padronização das formulações, baseados na aceitação dos licores serão os focos deste estudo. Os produtos serão elaborados com pelo menos três concentrações de polpa ou casca de frutas, em álcool de cereais, adicionados de xarope de sacarose e diluídos com água, quando necessário. Os licores elaborados com as diferentes frutas serão avaliados quanto a suas características físico-químicas (sólidos solúveis, sólidos totais, acidez total titulável, acidez fixa, acidez volátil, pH, açúcares redutores e totais e conteúdo de metanol), conteúdo de compostos bioativos (fenóis, carotenoides, ácido ascórbico, atividade antioxidante) e características sensoriais (teste de aceitação, teste triangular, teste de ordenação), além do intensão de compra dos consumidores. Ao final deste estudo, almeja-se estabelecer uma formulação que atende aos padrões estabelecidos pela legislação, além de apresentar elevada aceitação pelos consumidores e com a presença de compostos bioativos de interesse.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Vanessa Nowacki Rodrigues - Integrante / David Fernando dos Santos - Integrante / Eduardo Leonarski - Integrante / Thiago BERGLER BITENCOURT - Integrante., Financiador(es): Universidade Federal da Fronteira Sul - Bolsa., Número de produções C, T & A: 3

  • 2016 - 2017

    Elaboração de geleia de guabiroba (Campomanesia xanthocarpa Berg) adicionada de fruto-oligossacarídeos, Descrição: Nos últimos anos têm-se aumentado o interesse dos consumidores por produtos industrializados na forma de sucos, polpas, doces e geleias, e em consequência disso, têm crescido o mercado nacional de frutas no Brasil . O processamento de frutas possui importância regional e comercial. Esta estratégia permite aumentar o período de oferta e garantir a disponibilidade de diferentes frutas além das épocas sazonais, bem como, de promover o aproveitamento do excedente da produção. O estado do Paraná apresenta grande diversidade em frutas nativas, sendo que estas apresentam boa capacidade de industrialização. A guabiroba (Campomanesia xanthocarpa Berg), por exemplo, possui elevado teor de fibras, minerais e vitaminas, bem como, elevada concentração de compostos fenólicos e apresenta capacidade antioxidante, porém ainda é pouco utilizada na elaboração de produtos. Uma das formas de utilizar as frutas é a elaboração de geleias. Assim pode-se agregar valor as mesmas e ainda aumentar o tempo de disponibilidade da fruta. Geralmente as geleias possuem alto teor de sacarose (até 50%), com isso, visando a redução deste ingrediente, propõem-se a adição de fruto-oligossacarídeos (FOS). Estes, por sua vez, são fibras dietéticas e possuem efeitos como prebióticos, no qual, inibe a multiplicação de patógenos e garante benefícios à saúde do consumidor. Com isso, serão elaboradas onze formulações de geleia, seguindo um delineamento composto central rotacional (DCCR 23), no qual serão analisadas as varáveis independentes: concentração de sacarose em relação à concentração de FOS (S/F), concentração de pectina (P) e concentração de ácido cítrico (A), sobre as variáveis respostas: atividade de água, pH, parâmetros de cor, textura (T), rendimento, sólidos solúveis (SS), viscosidade e acidez titulável. Após a análise dos resultados, as formulações escolhidas serão avaliadas quando as suas características físico-químicas (umidade, cinzas, proteína, lipídeos e carboidratos) e sensoriais (teste de aceitação), além do teste de intensão de compra. As geleias serão armazenadas durante 120 dias e a cada 30 dias serão avaliados o conteúdo de compostos bioativos (compostos fenólicos totais e individuais e ácido ascórbico) e também serão realizadas análises microbiológicas estabelecidas pela legislação, que são mesófilos . Ao final deste, deseja-se estabelecer a formulação que atenda aos padrões estabelecidos por legislação, que, além de apresentar uma redução do teor de sacarose e uma elevada aceitação por parte dos consumidores, também apresente elevado conteúdo decompostos bioatovos de interesse.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Eduardo Leonarski - Integrante / Naira Nobre dos Reis - Integrante., Número de produções C, T & A: 1

  • 2016 - 2017

    Elaboração de geleia de guabiroba (Campomanesia xanthocarpa Berg) adicionada de fruto-oligossacarídeos, Descrição: Nos últimos anos têm-se aumentado o interesse dos consumidores por produtos industrializados na forma de sucos, polpas, doces e geleias, e em consequência disso, têm crescido o mercado nacional de frutas no Brasil . O processamento de frutas possui importância regional e comercial. Esta estratégia permite aumentar o período de oferta e garantir a disponibilidade de diferentes frutas além das épocas sazonais, bem como, de promover o aproveitamento do excedente da produção. O estado do Paraná apresenta grande diversidade em frutas nativas, sendo que estas apresentam boa capacidade de industrialização. A guabiroba (Campomanesia xanthocarpa Berg), por exemplo, possui elevado teor de fibras, minerais e vitaminas, bem como, elevada concentração de compostos fenólicos e apresenta capacidade antioxidante, porém ainda é pouco utilizada na elaboração de produtos. Uma das formas de utilizar as frutas é a elaboração de geleias. Assim pode-se agregar valor as mesmas e ainda aumentar o tempo de disponibilidade da fruta. Geralmente as geleias possuem alto teor de sacarose (até 50%), com isso, visando a redução deste ingrediente, propõem-se a adição de fruto-oligossacarídeos (FOS). Estes, por sua vez, são fibras dietéticas e possuem efeitos como prebióticos, no qual, inibe a multiplicação de patógenos e garante benefícios à saúde do consumidor. Com isso, serão elaboradas onze formulações de geleia, seguindo um delineamento composto central rotacional (DCCR 23), no qual serão analisadas as varáveis independentes: concentração de sacarose em relação à concentração de FOS (S/F), concentração de pectina (P) e concentração de ácido cítrico (A), sobre as variáveis respostas: atividade de água, pH, parâmetros de cor, textura (T), rendimento, sólidos solúveis (SS), viscosidade e acidez titulável. Após a análise dos resultados, as formulações escolhidas serão avaliadas quando as suas características físico-químicas (umidade, cinzas, proteína, lipídeos e carboidratos) e sensoriais (teste de aceitação), além do teste de intensão de compra. As geleias serão armazenadas durante 120 dias e a cada 30 dias serão avaliados o conteúdo de compostos bioativos (compostos fenólicos totais e individuais e ácido ascórbico) e também serão realizadas análises microbiológicas estabelecidas pela legislação, que são mesófilos . Ao final deste, deseja-se estabelecer a formulação que atenda aos padrões estabelecidos por legislação, que, além de apresentar uma redução do teor de sacarose e uma elevada aceitação por parte dos consumidores, também apresente elevado conteúdo decompostos bioatovos de interesse.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Eduardo Leonarski - Integrante / Naira Nobre dos Reis - Integrante., Número de produções C, T & A: 1

  • 2016 - 2017

    Elaboração de licor de frutas nativas e tropicais, Descrição: Devido a sua característica tropical, grande extensão territorial e as mais diversas condições climáticas, o Brasil é o terceiro maior produtor de frutas no mundo, produzindo grande variedade de frutas durante todo o ano. Com isso, as frutas tropicais e nativas apresentam grande distribuição e aceitação pela população, pois são fontes de vitaminas, sais minerais e compostos bioativos que auxiliam na prevenção de doenças associadas ao estresse oxidativo, como câncer e doenças cardiovasculares. Entretanto, grande parte da coleta de frutos nativos torna-se apenas para consumo próprio, sem usufruir dos benefícios econômicos que a atividade poderia proporcionar. Com isso, o processamento destas frutas torna uma matéria-prima altamente perecível em um produto com extensa vida-de-prateleira, bem como, os compostos de interesse muitas vezes são preservados durante o processamento ou até mesmo extraídos, como na produção de licores, fazendo com que os produtos derivados de frutas e vegetais também possuam estas características. A elaboração de licores de frutas nativas e tropicais, bem como, a padronização das formulações, baseados na aceitação dos licores serão os focos deste estudo. Os produtos serão elaborados com pelo menos três concentrações de polpa ou casca de frutas, em álcool de cereais, adicionados de xarope de sacarose e diluídos com água, quando necessário. Os licores elaborados com as diferentes frutas serão avaliados quanto a suas características físico-químicas (sólidos solúveis, sólidos totais, acidez total titulável, acidez fixa, acidez volátil, pH, açúcares redutores e totais e conteúdo de metanol), conteúdo de compostos bioativos (fenóis, carotenoides, ácido ascórbico, atividade antioxidante) e características sensoriais (teste de aceitação, teste triangular, teste de ordenação), além do intensão de compra dos consumidores. Ao final deste estudo, almeja-se estabelecer uma formulação que atende aos padrões estabelecidos pela legislação, além de apresentar elevada aceitação pelos consumidores e com a presença de compostos bioativos de interesse.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Vania Zanella Pinto - Coordenador / Vanessa Nowacki Rodrigues - Integrante / David Fernando dos Santos - Integrante / Eduardo Leonarski - Integrante / Thiago BERGLER BITENCOURT - Integrante., Financiador(es): Universidade Federal da Fronteira Sul - Bolsa., Número de produções C, T & A: 3

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2019

Patronesse Turma de Engenharia de Alimentos 2019/1, Universidade Federal da Fronteira Sul- UFFS.

2018

Patronesse Turma de Engenharia de Alimentos 2018/1, Universidade Federal da Fronteira Sul- UFFS.

2018

Trabalho destaque Ciência de alimentos - OBTENÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E ENCAPSULAMENTO DE POLPA DE ARAÇÁ VERMELHO, IV CSBEA - Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos e VII Encontro Paranaense de Engenhar.

2017

Paraninfa Turma de Engenharia de Alimentos 2017/2, Universidade Federal da Fronteira Sul- UFFS.

2015

3º Lugar na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos - IX Simpósio de Alimentos, Universidade de Passo Fundo.

2012

TRABALHO PREMIADO E SELECIONADO PARA PUBLICAÇÃO EM FORMA D ARTIGO, V SIMPÓSIO BRASILEIRO DE QUALIDADE DE ARROZ.

2011

Progressão de nível Mestrado-Doutorado, Universidade Federal de Pelotas.

2008

Prêmio Destaque na categoria apresentação oral do trabalho avaliação da qualidade tecnológica de farinhas de trigo em diagrama de moinho comercial, Curso de Engenharia de Alimentos da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal da Fronteira Sul, Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos - PPGCTAL. , AC Laranjeiras do Sul, cx P 106, Centro, 85301970 - Laranjeiras do Sul, PR - Brasil, Telefone: (42) 36358654

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2016 - Atual

    Universidade Federal da Fronteira Sul

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Atividades

    • 04/2019

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Engenharia de Alimentos, .,Cargo ou função, Representante docente titular do colegiado do curso de Engenharia de Alimentos (05/2019-atual).

    • 02/2019

      Ensino, Engenharia de Alimentos, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Processamento de alimentos de origem animal

    • 09/2018

      Direção e administração, Diretoria de Campus, .,Cargo ou função, Coordenação Adjunta de Laboratório - Laboratório de Panificação.

    • 07/2018

      Outras atividades técnico-científicas , Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação.,Atividade realizada, Líder Grupo de Pesquisa - Produção, transformação e armazenamento de alimentos.

    • 05/2018

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação, .,Cargo ou função, Suplente Comitê Assessor de Pesquisa.

    • 04/2018

      Extensão universitária , Engenharia de Alimentos, .,Atividade de extensão realizada, Formação profissional com foco na educação especial.

    • 11/2017

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Engenharia de Alimentos, .,Cargo ou função, Membro permanente do Nucleo docente estruturante (NDE) do Curso de Engenharia de Alimentos (2017-2019).

    • 09/2017

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Diretoria de Campus, .,Cargo ou função, Comissão Local de Desenvolvimento de Coleções, campus Laranjeiras do Sul.

    • 09/2017

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Diretoria de Campus, .,Cargo ou função, Comissão Local de Desenvolvimento de Coleções do Campus Laranjeiras do Sul.

    • 06/2016

      Ensino, Agronomia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Bromatologia (Segundo semestre do ano)

    • 05/2016

      Pesquisa e desenvolvimento , Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos - PPGCTAL, .,Linhas de pesquisa

    • 05/2016

      Ensino, Programa de Pós Graduação em CIência e Tecnologia de Alimentos, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Embalagem de alimentos

    • 05/2016

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos - PPGCTAL, .,Cargo ou função, Membro permanante colegiado PPGCTAL.

    • 02/2016

      Ensino, Engenharia de Alimentos, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Análise de alimentos (primeiro semestre do ano), Embalagem de alimentos (primeiro semestre do ano), Introdução à pratica científica, Trabalho de Conclusão de Curso

    • 11/2018 - 05/2019

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Diretoria de Campus, .,Cargo ou função, Presidente Comissão Local de Consulta Prévia e Informal aos Cargos de Reitor e Diretor de Campus (Comissão Eleitoral Portaria 06/DIR/UFFS/2019).

    • 08/2016 - 12/2017

      Extensão universitária , Engenharia de Alimentos, .,Atividade de extensão realizada, Estratégias multi/interdisciplinares para a formação profissional com foco na educação especial.

    • 02/2017 - 06/2017

      Ensino, Engenharia de Alimentos, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Estágio Curricular Supervisionado

    • 07/2016 - 12/2016

      Ensino, Engenharia de Alimentos, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Tecnologia de cereais

    • 06/2016 - 12/2016

      Ensino, Agronomia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Química Geral

    • 07/2016 - 08/2016

      Direção e administração, Engenharia de Alimentos, .,Cargo ou função, Coordenador de Curso Substituto.

  • 2014 - 2016

    Universidade Federal de Pelotas

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Post Doc, Carga horária: 44, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Pós-Doutorando Júnior (PDJ) do projeto Intitulado "Elaboração de fibras pelo método de electrospinning e aplicação em embalagens inteligentes ", sob coordenação do Prof. Alvaro Renato Guerra Dias. O Projeto foi aprovado no Edital MEC/MCTI/CAPES/Capes/FAPS - Bolsa Pesquisador Visitante Especial (PVE), chamada 01/2014. O bolsista PVE deste projeto é o Prof. Loong-Tak Lim, da Universty of Guelph (UofG), Guelph, Ontario, Canada.

  • 2011 - 2014

    Universidade Federal de Pelotas

    Vínculo: Bolsista Capes, Enquadramento Funcional: Doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 2010 - 2011

    Universidade Federal de Pelotas

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestrado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Atividades

    • 08/2014 - 01/2016

      Ensino, Ciência e Tecnologia Agroindustrial, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Química de Grãos, Tecnologia de Amido

    • 08/2014 - 06/2015

      Ensino, Agronomia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Armazenamento de grãos, Tecnologia Agroindustrial I, Tecnologia de Panificação e Produção de Amido

    • 08/2012 - 12/2012

      Ensino, Agronomia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Tecnologia de Panificação

    • 03/2012 - 06/2012

      Ensino, Engenharia Agrícola, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fundamentos de Tecnologia Agroindustrial

    • 08/2010 - 12/2010

      Ensino, Nutrição, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Bromatologia de Alimentos

  • 2013 - 2014

    University Of Guelph

    Vínculo: Visiting student, Enquadramento Funcional: PhD. Visiting Student, Carga horária: 40

  • 2009 - 2009

    Agro Avícola Rizzi

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Auxiliar de controle de qualidade, Carga horária: 44, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 2006 - 2008

    Universidade de Passo Fundo

    Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Auxiliar de laboratório, Carga horária: 40

    Atividades

    • 10/2006 - 08/2008

      Estágios , Universidade de Passo Fundo, .,Estágio realizado, Centro de Pesquisa em Alimentação- Laboratório de Cerais.

  • 2004 - 2005

    Perdigão Agroindustrial S.A.

    Vínculo: Auxiliar administrativo, Enquadramento Funcional: Auxiliar Administrativo, Carga horária: 44, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 2010 - 2010

    Central MYX Ind Com e Representações

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Controle de qualidade, Carga horária: 44, Regime: Dedicação exclusiva.