Maurício Paulo Batistella Pasini

Engenheiro Agrônomo, Consultor, Especialista em Geomática, Mestre em Agronomia, Doutor em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Maria. Professor do Curso de Agronomia da Universidade de Cruz Alta. Coordenador do Laboratório de Entomologia e do Mestrado Profissional em Desenvolvimento Rural

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Agronomia

2014 - 2016

Universidade Federal de Santa Maria
Título: DIN MICA POPULACIONAL E AMOSTRAGEM SEQUENCIAL DE Tibraca limbativentris EM ARROZ IRRIGADO
Orientador: Alessandro Dal'Col Lúcio
Coorientador: Alberto Cargnelutti Filho. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: amostragem; Geoestatística; Manejo integrado de insetos-praga; Plantas hospedeiras; Variáveis regionalizadas.Grande área: Ciências AgráriasGrande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Probabilidade e Estatística. Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Probabilidade e Estatística / Subárea: Variáveis Regionalizadas. Setores de atividade: Agricultura, Pecuária e Serviços Relacionados.

Mestrado em Agronomia

2012 - 2014

Universidade Federal de Santa Maria
Título: ESPACIALIZAÇÃO DA POPULAÇÃO DE PERCEVEJOS PENTATOMIDEOS NO CULTIVO DO ARROZ IRRIGADO,Ano de Obtenção: 2014
Orientador: Alessandro Dal'Col Lúcio
Coorientador: Dionísio Link. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Interpoladores; Oebalus poecilus; Oebalus ypsilongriseus; Tibraca limbativentris; Variáveis regionalizadas.Grande área: Ciências AgráriasGrande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Probabilidade e Estatística / Subárea: Variáveis Regionalizadas. Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Probabilidade e Estatística / Subárea: Geoestatística.

Especialização em Geomática

2012 - 2013

Universidade Federal de Santa Maria
Título: Monitoramento da população de percevejos pentatomídeos no arroz irrigado com a aplicação do sistema de informação geográfica
Orientador: Liane de Souza Weber

Graduação em Agronomia

2007 - 2012

Universidade Federal de Santa Maria
Título: USO DE SOLUÇÕES ATRATIVAS NO MONITORAMENTO POPULACIONAL DA MOSCA DO FIGO EM POMAR DOMÉSTICO
Orientador: Dionisio Link

Curso técnico/profissionalizante em Técnico Agricola Habilitação em Jardinagem

2005 - 2006

Universidade Federal de Santa Maria

Curso técnico/profissionalizante em Técnico em Agropecuária

2002 - 2004

Escola Estadual Técnica Celeste Gobbato

Ensino Médio (2º grau)

2002 - 2004

Escola Estadual Técnica Celeste Gobbato

Ensino Fundamental (1º grau)

1998 - 2001

Escola Municipal de Ensino Fundamental Agrupecuária

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2017 - 2017

Aprender e um direito de todos. (Carga horária: 10h). , Universidade de Cruz Alta, UNICRUZ, Brasil.

2017 - 2017

Programa Pedagogia Universitária p Ensino superior e novas tecnolgias. (Carga horária: 22h). , Universidade de Cruz Alta, UNICRUZ, Brasil.

2015 - 2015

Governança da Água na América Latina. (Carga horária: 40h). , Agência Nacional de Águas, ANA, Brasil.

2013 - 2013

Stat2.1x: Introduction to Statistics: Descriptive. (Carga horária: 40h). , University of California, Berkeley, UC BERKELEY, Estados Unidos.

2012 - 2012

Saúde Rural. (Carga horária: 30h). , Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, SENAR, Brasil.

2011 - 2012

Negócio certo rural. (Carga horária: 40h). , Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, SENAR, Brasil.

2011 - 2011

Trabalhador Empreendedor. (Carga horária: 40h). , Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, SENAR, Brasil.

2011 - 2011

Leitura em Inglês - Gêneros Acadêmicos. (Carga horária: 40h). , Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.

2011 - 2011

Curso de Introdução ao aplicativo R. (Carga horária: 20h). , Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.

2011 - 2011

Leitura de Língua Inglesa - Intensivo. (Carga horária: 30h). , Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.

2010 - 2010

Atendimento ao cliente. (Carga horária: 15h). , Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, SEBRAE, Brasil.

2010 - 2010

De olho na qualidade: 5S para pequenos negócios. (Carga horária: 16h). , Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, SEBRAE, Brasil.

2010 - 2010

Gestão de cooperativas de crédito. (Carga horária: 30h). , Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, SEBRAE, Brasil.

2010 - 2010

Análise de planejamento financeiro. (Carga horária: 15h). , Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, SEBRAE, Brasil.

2008 - 2008

Curso de poda em fruticultura. (Carga horária: 15h). , Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.

2008 - 2008

Curso de viticultura. (Carga horária: 16h). , Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.

2006 - 2006

Sistemática de insetos aquáticos. (Carga horária: 40h). , Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.

2005 - 2005

Paisagismo. (Carga horária: 100h). , Instituto Internacional de Desenvolvimento Social, IDS, Brasil.

2004 - 2004

Gestão rural: nível médio. (Carga horária: 24h). , Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, SENAR, Brasil.

2004 - 2004

Gestão rural: nível básico. (Carga horária: 16h). , Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, SENAR, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia.

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Fitossanidade/Especialidade: Entomologia Agrícola.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

PASINI, M. P. B. . Congresso da Aviação Agricola do Brasil. 2019. (Congresso).

PASINI, M. P. B. . I Fenatrigo TEC. 2018. .

PASINI, M. P. B. . 3 Ciclo de Debates sobre empreendedorismo e inovação da Unicruz. 2017. (Outro).

PASINI, M. P. B. ; ARNS, K. ; ZAMBERLAN, J. F. ; BORTOLOTTO, R. P. ; TRAGNAGO, J. L. . IV Dia de Campo da Área Experimental. 2017. (Outro).

PASINI, M. P. B. ; ARNS, K. ; ZAMBERLAN, J. F. ; BORTOLOTTO, R. P. ; TRAGNAGO, J. L. . III Dia de Campo da Área Experimental. 2017. (Outro).

LOVATO, T. ; PASINI, M. P. B. ; GIOVELLI, A. ; SKOLAUDE, A. C. ; WEBLER, A. R. ; OLIVEIRA, A. ; PERLIN, A. V. ; PIVOTO, D. ; NORA, D. D. ; DAGNESE, F. ; FARIAS, G. F. . Mercados Futuros e Ações. 2010. (Outro).

COSTABEBER, J. A. ; DAGNESE, F. ; GIOVELLI, A. ; NORA, D. D. ; OLIVEIRA, A. ; SCHULTE, T. F. ; SKOLAUDE, A. C. ; XAVIER, A. ; PASINI, M. P. B. . Iº Seminário de Experiências em Empreendedorismo Dinâmico. 2010. (Outro).

REICHERT, J.M. ; PASINI, M. P. B. ; COSTA, M. L. ; DAGNESE, F. ; FARIAS, G. F. ; GIOVELLI, A. ; GNOCATO, F. S. ; OLIVEIRA, A. ; NORA, D. D. ; PIVOTO, D. ; WEBLER, A. R. . 42° Expofeira Agropecuária de Santa Maria. 2009. (Exposição).

PASINI, M. P. B. ; Duarte, M.I.M.D . Primavera dos Museus. 2007. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

13 Reunião da Comissão Brasileira de Pesquisa de Trigo e Triticale.DISTRIBUIÇÃO INTRAPLANTA DE Dichelops furcatus EM FUNÇÃO DA LUMINOSIDADE DIÁRIA. 2019. (Outra).

12 Reunião da Comissão Brasileira de Pesquisa de Trigo e Triticale.Horários de aplicação de Beauveria bassiana no manejo do percevejo Dichelops furcatus em trigo. 2018. (Outra).

42 Reunião da Pesquisa da Soja da Região Sul.Ocorrência de Copidosoma spp. parasitando Chrysodeixis includens na cultura da soja. 2018. (Outra).

75 Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia. 2018. (Congresso).

4 CONGRESSO SUL-AMERICANO DE AGRICULTURA DE PRECISÃO E MÁQUINAS PRECISAS. 2017. (Congresso).

I Desafio Interdiciplinar UNICRUZ.Equipe Barcenlona. 2016. (Outra).

IV Encontro Nacional sobre Resistência de Plantas Daninhas aos Herbicidas. 2016. (Outra).

28ª Jornada Acadêmica Integrada.Seleção de modelos teóricos de semivariogramas para a análise da variabilidade espacial de Zaprionus indianus. 2013. (Outra).

XXII Congresso Brasileiro de Fruticultura. Monitoramento de Zaprionus indianus Gupta (Diptera: Drosophilidae) em Santa Maria, Rio Grande do Sul. 2012. (Congresso).

26 Jornada Acadêmica Integrada. 2011. (Outra).

III Simpósio de Biodiversidade. 2011. (Simpósio).

XII ENFRUTE - Encontro Nacional de Fruticultura de Clima Temperado. 2011. (Encontro).

XV Simpósio de Ensino Pesquisa e Extensão. 2011. (Simpósio).

25 Jornada Acadêmica Integrada. 2010. (Outra).

53 Congresso Nacional dos Estudantes de Agronomia - 53 CONEA. 2010. (Congresso).

I Congresso de Iniciação Científica e Pós-Graduação - Sul Brasil. 2010. (Congresso).

XIV Simpósio de Ensino Pesquisa e Extensão - Responsabilidade socioambiental. 2010. (Simpósio).

XVIII Encontro Sul Brasileiro de Empresas Juniores. 2010. (Encontro).

XXI Congresso Brasileiro de Fruticultura. 2010. (Congresso).

XXI Semana Acadêmica da Agronomia. 2010. (Outra).

24 Jornada Academica Integrada. 2009. (Outra).

Ciclo de Palestras "A Lei do Triunfo". 2009. (Seminário).

Dia de Visita Técnica - Colégio Politécnico - UFSM. 2009. (Outra).

II Simpósio de Biodiversidade. 2009. (Simpósio).

VI Congresso Brasileiro de Arroz Irrigado. 2009. (Congresso).

XI Encontro Nacional de Fruticultura de Clima Temperado. 2009. (Encontro).

XX Semana Acadêmica do Curso de Agronomia. 2009. (Outra).

23ª Jornada Acadêmica Integrada. 2008. (Outra).

VI Seminário de Formação em Agroecologia. 2008. (Seminário).

Workshop Internacional: Avanços Tecnológicos em Equipamentos de Aplicação de Agroquímicos. 2008. (Outra).

XIX Semana Acadêmica do Curso de Agronomia. 2008. (Outra).

35 Reunião da Perquisa de Soja da Região Sul. 2007. (Congresso).

Fórum Florestal Estadual;Silvicultura: Sustentabilidade Florestal. 2007. (Simpósio).

I Sinpósio de Técnologias em Grandes Culturas. 2007. (Simpósio).

Primavera dos Museus.Aquecimento Global. 2007. (Outra).

19 Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia.Controle Biológico - Inimigos Naturais. 2004. (Outra).

1 Mostra das Escolas Estaduais de Educação.Projeto de Investigação Científica - Conhecer para Preservar. 2004. (Outra).

Semana Acadêmica e III Seminário de Administração: Novas práticas, novos desafios, novas oportunidades. 2002. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Pedro Henrique Ruwer

FIORIN, J. E.;PASINI, M.P.B.; SOUTO, K. M.. EFEITO DAS SUBSTÂNCIAS HÚMICAS NA PRODUTIVIDADE DA SOJA. 2019. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Desenvolvimento Rural) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: JOELMIR FRANCISCO MACULAN

BORTOLOTTO, R. P.PASINI, M. P. B.; SOUTO, K. M.. COMPONENTES DO RENDIMENTO E PRODUTIVIDADE DA SOJA EM REAÇÃO À QUALIDADE DE SEMENTES SALVAS E CERTIFICADAS. 2018 - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Diego Conte

BIANCHI, M. A.;BORTOLOTTO, R. P.PASINI, M. P. B.. Ocorrência e Controle de Andropogon bicornis e Chloris disticophylla no Municipio de Horizontina. 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Desenvolvimento Rural) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Persio Peres Carvalho da Veiga Araujo

PASINI, M. P. B.; MORAES, M. C. S.; KONRAD, P. A.. Ganho de eficiência em inseticidas com o uso de sal. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Luiz Henrique Rossatto Stefanello

PASINI, M. P. B.; MORAES, M. C. S.; KONRAD, P. A.. Avaliação do programa de manejo preconizado e seu impacto no espaço-temporal de insetos. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: José Arthur Stefanello Rossato

PASINI, M. P. B.; MORAES, M. C. S.; KONRAD, P. A.. Uso do software Strides para a gestão de dados em propriedade rural. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Eduardo Engel

PASINI, M. P. B.; SILVEIRA, F. M.; SCHNEIDER, T.. Distribuição e amostragem de percevejos em plantas hospedeiras durante a entresafra de soja e milho. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Victor Piffer de Quadro

PASINI, M. P. B.; SILVEIRA, F. M.; SCHNEIDER, T.. Severidade de ferrugem asiática e produtividade da soja sob diferentes programas de manejo. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Maurício Casagrande

PASINI, M. P. B.; KONRAD, P. A.; MORAES, M. C. S.. Eficiência de inseticidas para Spodoptera frugiperda em função do uso de desalojante. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Gabriel Gomes

PASINI, M. P. B.; SILVEIRA, F. M.; SCHNEIDER, T.. Eficiência de fungicidas no controle de Phakopsora pachyrhiz, agente causador da ferrugem asiática da soja. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Daniel Rapachi Barassuol

PASINI, M. P. B.; SILVEIRA, F. M.; SCHNEIDER, T.. Impacto de desalojante sobre Dichelops furcatus em trigo. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Antonio Carlos Maciel Santos Junior

PASINI, M. P. B.; SILVEIRA, F. M.; SCHNEIDER, T.. Eficiência de diferentes sistemas de distribuição de sementes de milho (Zea mays) sob variação de velocidade e haste sulcadora. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Leonardo Horbach Rubin

SCHNEIDER, T.; FIORIN, J. E.;PASINI, M. P. B.. Culturas de Cobertura de inverno na supressão de plantas daninhas. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Robson Suhre de Campos

SCHNEIDER, T.; FIORIN, J. E.;PASINI, M. P. B.. Uso do fluxofenim no tratamento de sementes de trigo com protetor ao herbicida s-metalacloro. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Jordana Maria Ghillioni

FIORIN, J. E.; SCHNEIDER, T.;PASINI, M. P. B.. Fontes de nitrogênio em cobertura no milho. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Isabel Betina Spies

FIORIN, J. E.; SCHNEIDER, T.;PASINI, M. P. B.. Resposta do milho à calcário e gesso agrícola. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Betina Dvoranovski Pivetta

PASINI, M. P. B.ZAMBERLAN, J. F.; MORAES, M. C. S.. Herbicidas pré-emergentes pós-plantio de soja. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Djonatan Rossato dos Santos

PASINI, M. P. B.ZAMBERLAN, J. F.; MORAES, M. C. S.. Resposta de produtividade de cultivares de híbridos na cultura do milho em diferentes sistemas de adubação. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Rafaela da Silva Muraro

PASINI, M. P. B.ZAMBERLAN, J. F.; MORAES, M. C. S.. Uso de fungicidas isolados para controle de ferrugem asiática (Phokopsora pochyrhiz) em soja. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Sabrina Lago Dalla Nora

PASINI, M. P. B.ZAMBERLAN, J. F.; MORAES, M. C. S.. Posicionamento de ativos e seu impacto na produtividade da soja. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Bruna Aparecida Haas

PASINI, M. P. B.ZAMBERLAN, J. F.; MORAES, M. C. S.. Sistema de alerta de ocorrência de insetos-praga na área experimental da Universidade de Cruz Alta. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Cassiano Schlich

PASINI, M. P. B.ZAMBERLAN, J. F.; MORAES, M. C. S.. Utilização de adjuvante desalojante na cultura do milho para o controle de lagarta do cartucho. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Oscar de Freitas Martello

PASINI, M. P. B.ZAMBERLAN, J. F.; MORAES, M. C. S.. Posicionamento fitossanitário no trigo e seu impacto na produtividade. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Thenor Olivio Lamb Pimentel

PASINI, M. P. B.ZAMBERLAN, J. F.; MORAES, M. C. S.. Densidade populacional de percevejos em plantas hospedeiras. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: William Kalebe de Vargas Reis Martins

SCHAICH, G.; ARNS, K.;PASINI, M.P.B.. Uso de diferentes tipos de bioestimulantes no tratamento de sementes da cultura da soja. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Pedro Scortenhagna Martins

PASINI, M.P.B.SCHAICH, G.; ARNS, K.. Manejo e controle microbiológico e químico de Spodoptera frugiperda em milho e sua eficiência econômica. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Anderson Tauchert

PASINI, M.P.B.SCHAICH, G.; ARNS, K.. Distribuição e severidade de danos por Caliothripes brasiliensis na cultura do soja. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Dienifer de Anastácio Silveira

PASINI, M.P.B.SCHAICH, G.; ARNS, K.. Eficiência de diferentes doses de Chromobacterium subssugal no biocontrole de percevejo Euschistus heros na cultura da soja. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Luiz Fernando Bandeira Pimentel

PASINI, M.P.B.SCHAICH, G.; ARNS, K.. Avaliação da produtividade da cultura do milho através do uso de diferentes fontes de fertilizantes nitrogenados. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Fabio Freitas da Silveira

ARNS, K.;SCHAICH, G.PASINI, M.P.B.. Sistemas sulcadores na semeadura da cultura da soja e seu impacto na produtividade. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Guilherme Rodrigues Santos

PASINI, M.P.B.SCHAICH, G.; ARNS, K.. Atividade inseticida em tratamento de semente sobre o manejo de Spodoptera frugiperda. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Luiz Felipe Ravazi Pereira

SCHAICH, G.; ARNS, K.;PASINI, M.P.B.. Controle de porte da soja - uma revisão. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Betina Dvoranovski Pivetta

PASINI, M.P.B.; MORAES, M. C. S.; REBELATO, V. S. F.. Herbicidas pré-emergentes pós-plantio de soja. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Bruna Aparecida Haas

PASINI, M.P.B.; MORAES, M. C. S.; REBELATO, V. S. F.. Sistema de alerta de ocorrência de insetos-praga na área experimental da Universidade de Cruz Alta. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Thenor Olivio Lamb Pimentel

PASINI, M.P.B.; MORAES, M. C. S.; REBELATO, V. S. F.. Densidade populacional de percevejos em plantas hospedeiras alternativas. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Djonatan Rossato dos Santos

PASINI, M.P.B.; MORAES, M. C. S.; REBELATO, V. S. F.. Resposta de produtividade de cultivares de híbridos na cultura do milho em diferentes sistemas de adubação. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Cassiano Schlich

PASINI, M.P.B.; MORAES, M. C. S.; REBELATO, V. S. F.. Eficiência de adjuvante desalojante na cultura do milho para controle da lagarta do cartucho. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Oscar de Freitas Martello

PASINI, M.P.B.; MORAES, M. C. S.; REBELATO, V. S. F.. Posicionamentos fitossanitários no trigo e seu impacto na produtividade. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Sabrina Lago Dalla Nora

PASINI, M.P.B.; MORAES, M. C. S.; REBELATO, V. S. F.. Posicionamento de ativos e seu impacto na produtividade da soja. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Isabel Betina Spies

FIORIN, J. E.; KOEFENDER, J.;PASINI, M. P. B.. Resposta do milho a calcário e gesso agrícola. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Jordana Luiza Broch

JANA, K.; FIORIN, J. E.;PASINI, M. P. B.. Enraizamento de Mikania glomerata com extrato aquoso de tiririca. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Isabel Betina Spies

FIORIN, J. E.; KOEFENDER, J.;PASINI, M. P. B.. Resposta de Milho a Calcário e Gesso Agrícola. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Jordana Maria Ghillioni

KOEFENDER, J.; FIORIN, J. E.;PASINI, M. P. B.. Avaliação de diferentes fontes de nitrogênio em milho. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Antonio Carlos Maciel Santos Junior

PASINI, M. P. B.; CAMERA, J. N.; SOUTO, K. M.. Eficiência de diferentes sistemas de distribuição de sementes de milho (Zea mays) sob variação de velocidade de haste-sulcadora. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Daniel Rapachi Barassuol

PASINI, M. P. B.; CAMERA, J. N.; SOUTO, K. M.. Impacto de desalojantes sobre insetos-praga do trigo. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Eduardo Engel

PASINI, M. P. B.; CAMERA, J. N.; SOUTO, K. M.. Distribuição espacial e suficiência amostral de percevejos em plantas hospedeiras. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Jairo Tolentino Rodrigues

KOEFENDER, J.; FIORIN, J. E.;PASINI, M. P. B.. Bioestimulante na semente e via foliar na produção de repolho. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Persio Peres Carvalho da Veiga Araujo

PASINI, M. P. B.; MORAES, M. C. S.; REBELATO, V. S. F.. Ganho de eficiência em inseticidas com o uso de sal. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Mauricio Santos Casagrande

PASINI, M. P. B.; REBELATO, V. S. F.; MORAES, M. C. S.. Uso de desalojante e seu impacto no ganho de eficiência de inseticidas. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Luiz Henrique Rossato Stefanello

PASINI, M. P. B.; MORAES, M. C. S.; REBELATO, V. S. F.. Avaliação de manejo de insetos preconizado e seu impacto na variabilidade de insetos. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: André da Rocha Pianesso

BONETTI, L. P.; TRAGNAGO, J. L.;PASINI, M. P. B.. Apresentação de Relatório Prático Profissionalizante. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Marcos Junior Benachio

BONETTI, L. P.; NETO, N.;PASINI, M. P. B.. Apresentação de Relatório Prático Profissionalizante. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Alexandre Zimermann Jr

BORTOLOTTO, R. P.ZAMBERLAN, J. F.PASINI, M. P. B.. Apresentação de Relatório Prático Profissionalizante. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Jordano Alberto Dias

TRAGNAGO, J. L.; PEREIRA, G.;PASINI, M. P. B.. Apresentação de Relatório Prático Prossionalizante. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: José D

BONETTI, L. P.; ZAGO, R. J. S.;PASINI, M. P. B.. L. Teixeira.Apresentação de Relatório Prático Prossionalizante. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: Rafael Ceratti

SAMPAIO, M. I.; FRANKEN, R.;PASINI, M. P. B.. Apresentação de Relatório Prático Prossionalizante. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Aluno: André Hofer Bonamigo

WEBER, L. S.PASINI, M. P. B.. Geoprocessamento aplicado no manejo de pragas. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Tiago Possebon de Freitas

WEBER, L. S.PASINI, M. P. B.. Reflectância de plantas em sensoriamento remoto. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria.

PASINI, M. P. B.BORTOLOTTO, R. P.; NETO, N.. Processo Seletivo de Colaboradores Universidade de Cruz Alta (Assistente de Área Experimental). 2015. Universidade de Cruz Alta.

PASINI, M. P. B.; GOLLE, D. P.; ULGUIM, A. R.. Banca Examinadora para a Seleção de Docentes da Universidade de Cruz Alta. 2018. Universidade de Cruz Alta.

PASINI, M. P. B.. Membro da Comissão Científica do XXI Seminário Interinstitucional de Ensino, Pesquisa e Extensão. 2016. Universidade de Cruz Alta.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

ALESSANDRO DAL'COL LÚCIO

LÚCIO, A.D.RIBEIRO, A. L. P.; WEBER, L.S.. Krigagem ordinária e inverso da distância ponderada aplicados na espacialização da população de percevejos pentatomídeos no cultivo do arroz irrigado. 2014. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria.

ALESSANDRO DAL'COL LÚCIO

WEBER, L.S.;LÚCIO, A.D.; PEREIRA, R.S.. Variabilidade espacial e temporal de pentatoídeos em lavouras de arroz irrigado. 2013. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Geomática) - Universidade Federal de Santa Maria.

Alberto Cargnelutti Filho

LÚCIO, Alessandro Dal'colCARGNELUTTI FILHO, Alberto; RIBEIRO, Ana Lúcia de Paula; ZAMBERLAN, João Fernando;LOPES, Sidinei José. Modelos probabilísticos e amostragem sequencial de pentatomide em arroz irrigado. 2016. Tese (Doutorado em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria.

Alberto Cargnelutti Filho

LÚCIO, Alessandro Dal Col;CARGNELUTTI FILHO, Alberto; RIBEIRO, Ana Lúcia de Paula; ZAMBERLAN, João Fernando;LOPES, Sidinei José. Modelos probabilísticos e amostragem sequencial de pentatomidae em arroz irrigado. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria.

Ana Lucia de Paula Ribeiro

LUCIO, A. D. C.RIBEIRO, A. L. P.; WEBER, L. S.. Espacialização da população de percevejos pentatomideos no cultivo do arroz irrigado. 2014. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria.

Ana Lucia de Paula Ribeiro

LUCIO, A. D.;RIBEIRO, A. L. P.; CARGNELUTTI FILHO, A.; LOPES, S. J.; ZAMBERLAN, J. F.. Distribuição de probabilidade e amostragem sequencial de Pentatomidae em arroz irrigado.. 2016. Tese (Doutorado em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria.

Ana Lucia de Paula Ribeiro

LUCIO, A. D. C.RIBEIRO, A. L. P.; CARGNELUTTI FILHO, A.; LOPES, S. J.; ZAMBERLAN, J. F.. . Distribuição de probabilidade e amostragem sequencial de Pentatomidae em arroz irrigado.. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria.

Sidinei José Lopes

LÚCIO, Alessandro Dal'colCARGNELUTTI FILHO, Alberto; RIBEIRO, A. L. P.; ZAMBERLAN, J. F.; LOPES, Sidinei José. Modelos probabilísticos e amostragem sequencial de Pentatomidae em arroz irrigado. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria.

Liane de Souza Weber

LUCIO, A. D.; RIBEIRO, A. L. P.;WEBER, L. S.. Krigagem ordinária e inverso da distância ponderada aplicados na espacialização da população de percevejos pentatomídeos no cultivo do arroz irrigado.. 2014. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria.

Liane de Souza Weber

WEBER, L. S.; LUCIO, A. D.;PEREIRA, R. S.. Monitoramento da população de percevejos pentatomídeos no arroz irrigado com a aplicação do sistema de informação geográfica. 2013. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Geomática) - Universidade Federal de Santa Maria.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Júnior Rosa de Almeida

GERENCIAMENTO ESTRATÉGICO DO RISCO DE MERCADO NA COMERCILIZAÇÃO DE SOJA: Análise da variação e correlação dos elementos formadores do preço na região de Santa Rosa - RS; Início: 2018; Dissertação (Mestrado profissional em Mestrado Profissional em Desenvolvimento Rural) - Universidade de Cruz Alta; (Orientador);

Sabrina Lago Dalla Nora

Eficiência de portfólio e posicionamento para híbridos milho e variedades de soja; Início: 2018; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; (Orientador);

Betina Dvoranovski Pivetta

Eficiência de manejos fitossanitários na cultura da soja; Início: 2018; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; (Orientador);

Valentina Minuzzi

COLEçãO ENTOMOLóGICA - LABENTO UNICRUZ; Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Isadora Zounar Rodrigues

COLEçãO ENTOMOLóGICA - LABENTO UNICRUZ; Início: 2018 - ESCOLA MUNICIPAL PADRE AUGUSTO PREUSSLER, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Ismael Junior Backes

EFICIÊNCIA DE DIFERENTES PADRÕES DE PULVERIZAÇÃO NO CONTROLE DE INSETOS PRAGA EM TRITICUM AESTIVUM L; Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Gabriela Santos Cabral

EFICIÊNCIA DE DIFERENTES PADRÕES DE PULVERIZAÇÃO NO CONTROLE DE INSETOS PRAGA EM TRITICUM AESTIVUM L; Início: 2018 - Escola Estadual de Ensino Fundamental Ana Verissimo Alves, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Persio Peres Carvalho da Veiga Araujo

Ganho de eficiência em inseticidas com o uso de sal; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Luiz Henrique Rossatto Stefanello

Avaliação do programa de manejo preconizado e seu impacto no espaço-temporal de insetos; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

José Arthur Stefanello Rossato

Uso do software Strides para a gestão de dados em propriedade rural; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Eduardo Engel

Distribuição e amostragem de percevejos em plantas hospedeiras durante a entresafra de soja e milho; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Victor Piffer de Quadro

Severidade de ferrugem asiática e produtividade da soja sob diferentes programas de manejo; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Gabriel Gomes

Eficiência de fungicidas no controle de Phakopsora pachyrhiz, agente causador da ferrugem asiática da soja; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Daniel Rapachi Barassuol

Impacto de desalojante sobre Dichelops furcatus em trigo; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Antonio Carlos Maciel Santos Junior

Eficiência de diferentes sistemas de distribuição de sementes de milho (Zea mays) sob variação de velocidade e haste sulcadora; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Betina Dvoranovski Pivetta

Herbicidas pré-emergentes pós-plantio de soja; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Djonatan Rossato dos Santos

Resposta de produtividade de cultivares de híbridos na cultura do milho em diferentes sistemas de adubação; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Rafaela da Silva Muraro

Uso de fungicidas isolados para controle de ferrugem asiática (Phokopsora pochyrhiz) em soja; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Sabrina Lago Dalla Nora

Posicionamento de ativos e seu impacto na produtividade da soja; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Bruna Aparecida Haas

Sistema de alerta de ocorrência de insetos-praga na área experimental da Universidade de Cruz Alta; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Cassiano Schlich

Utilização de adjuvante desalojante na cultura do milho para o controle de lagarta do cartucho; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Oscar de Freitas Martello

Posicionamento fitossanitário no trigo e seu impacto na produtividade; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Thenor Olivio Lamb Pimentel

Densidade populacional de percevejos em plantas hospedeiras; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Pedro Scortegagna Martins

Manejo e controle microbiológico e químico de Spodoptera frugiperda em milho e sua eficiência econômica; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Anderson Tauchert

Distribuição e severidade de danos de Caliothripes brasiliensis na cultura do soja; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Dienifer Anastácio Silveira

Eficiência de diferentes doses de Chromobacterium subrsugal no biocontrole de percevejo Euschistus heros na cultura da soja; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Luiz Fernando Bandeira Pimentel

Avaliação da produtividade da cultura do milho através do uso de diferentes fontes de fertilizantes nitrogenados; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Fabio Freitas da Silveira

Sistemas sulcadores na semeadura da cultura da soja e seu impacto na produtividade; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Guilherme Rodrigues Santos

Atividade inseticida em tratamento de semente sobre o manejo de Spodoptera frugiperda; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Betina Dvoranovski Pivetta

Herbicidas pré-emergentes pós-plantio de soja; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Bruna Aparecida Haas

Sistema de alerta de ocorrência de insetos-praga na área experimental da Universidade de Cruz Alta; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Thenor Olivio Lamb Pimentel

Densidade populacional de percevejos em plantas hospedeiras alternativas; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Djonatan Rossato dos Santos

Resposta de produtividade de cultivares de híbridos na cultura do milho em diferentes sistemas de adubação; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Cassiano Schlich

Eficiência de adjuvante desalojante na cultura do milho para o controle da lagarta do cartucho; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Oscar de Freitas Martello

Posicionamento fitossanitário no trigo e seu impacto na produtividade; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Sabrina Lago Dalla Nora

Posicionamento de ativos e seu impacto na produtividade da soja; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Maurício Casagrande

Eficiência de inseticidas para Spodoptera frugiperda em função do uso de desalojante; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Antonio Carlos Maciel Santos Junior

Eficiência de diferentes sistemas de distribuição de sementes de milho (Zea mays) sob variação de velocidade de haste-sulcadora; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Daniel Rapachi Barassuol

Impacto de desalojantes sobre insetos-praga do trigo; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Eduardo Engel

Distribuição espacial e suficiência amostral de percevejos em plantas hospedeiras; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Persio Peres Carvalho da Veiga Araujo

Ganho de eficiência em inseticidas com o uso de sal; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Mauricio Santos Casagrande

Uso de desalojante e seu impacto no ganho de eficiência de inseticidas; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Luiz Henrique Rossato Stefanello

Avaliação de manejo de insetos preconizado e seu impacto na variabilidade de insetos; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Rainer Seibert Silveira

RELATÓRIO DE ESTÁGIO PRÁTICO PROFISSIONALIZANTE; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Douglas Barasuol

RELATÓRIO DE ESTÁGIO PRÁTICO PROFISSIONALIZANTE; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Thenor Olivio Pimentel

Monitoramento remoto de insetos-praga; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta, Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Bruna Aparecida Hass

Sistema de Alerta de Insetos-praga; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta, Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Rafaella Dias da Costa

VARIABILIDADE ESPACIAL DE PENTATOMIDAE NA SUCESSãO AVEIA-SOJA; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta, Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Sabrina Lago Dalla Nora

Coleção Entomológica Universidade de Cruz Alta; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta, Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Eduardo Engel

Biodinâmica de insetos em ambientes agrícolas; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Daniele Caroline Hörz

CONHECER ENTOMOLÓGICO; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta, Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Sabrina Lago Dalla Nora

Coleção Entomológica da Universidade de Cruz Alta; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta, Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Betina Dovaronoviski Pivetta

Biodinâmica e interelações entre insetos e plantas; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta, Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Lara Moreira Souza

Orinetação de Monitoria - Entomologia Agrícola I; 2019; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Jankelly Mariane Dickel Moreira

Orinetação de Monitoria - Entomologia Agrícola II; 2019; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Carolina Pereira Vincensi

Monitoria da Disciplina de Zoologia Agrícola; 2017; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Daniele Marchesan Gazolla

Monitoria da Disciplina de Zoologia Agrícola; 2017; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Eduardo Engel

Monitoria da Disciplina de Entomologia Agrícola I; 2017; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Rafael Gonçalvez Gindri

Entomologia Agrícola I; 2015; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Mariane Aline Venturini

Entomologia Agrícola I; 2015; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Isaura Luiza Donati Linck

Entomologia Agrícola I; 2015; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Aline Sampaio Corrêa

Zoologia Agrícola; 2015; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Luiz Gabriel Vieira da Silva

Zoologia Agrícola; 2015; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Paula Kretschmann Klein

Zoologia Agrícola; 2015; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Betina Dvoranovski Pivetta

Zoologia Agrícola; 2015; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Leonardo Lima Moro

Entomologia Agrícola I; 2015; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Gilmar Seidel

Entomologia Agrícola I; 2015; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Rafael Gonçalves Gindri

Entomologia Agrícola II; 2015; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Aline Sampaio Corrêa

Entomologia Agrícola II; 2015; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Carla dos Reis Marchesam

Microbiologia Agrícola; 2015; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Sérgio Luiz de Oliveira Machado

Biodinâmica e inter-relações entre insetos praga e plantas daninhas em cultivos agrícolas; Início: 2012; Dissertação (Mestrado profissional em Programa de Pós-graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Coorientador);

ALESSANDRO DAL'COL LÚCIO

ESPACIALIZAÇÃO DA POPULAÇÃO DE PERCEVEJOS PENTATOMIDEOS NO CULTIVO DO ARROZ IRRIGADO; 2014; Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria,; Orientador: Alessandro Dal'Col Lúcio;

Alberto Cargnelutti Filho

Modelos probabilísticos e amostragem sequencial de pentatomide em arroz irrigado; 2016; Tese (Doutorado em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria,; Coorientador: Alberto Cargnelutti Filho;

Liane de Souza Weber

Monitoramento da população de percevejos pentatomídeos no arroz irrigado com a aplicação do sistema de informação geográfica; 2013; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Geomática) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Liane de Souza Weber;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • ENGEL, EDUARDO ; PASINI, M.P.B. ; HORZ, D. C. ; HESEL, A. ; BARASUOL, D. R. ; CHASSOT, C. A. . Natural enemies in alternative plants during soybean and corn off-season in Cruz Alta. ACTA SCIENTIARUM-AGRONOMY , v. 42, p. 1-7, 2020.

  • ENGEL, EDUARDO ; PASINI, M.P.B. . Lucro raspado. CULTIVAR GRANDES CULTURAS , v. 20, p. 19-21, 2020.

  • ENGEL, E. ; PASINI, M. P. B. ; HORZ, D. C. ; BARASSUOL, D. R. ; CHASSOT, C. A. ; HESEL, A. . DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL E TAMANHO DE AMOSTRA PARA POPULAÇÃO DE Lycosa spp. (ARANEAE: LYCOSIDAE) EM PLANTAS HOSPEDEIRAS. Ciência & Tecnologia , v. 2, p. 2-11, 2019.

  • ENGEL, EDUARDO ; PASINI, M. P. B. . ANÁLISE FAUNÍSTICA DE ARTRÓPODES EM PLANTAS HOSPEDEIRAS DURANTE ENTRESSAFRA DE SOJA E MILHO I. Ciência & Tecnologia , v. 2, p. 12, 2019.

  • ENGEL, EDUARDO ; DALLA NORA, SABRINA LAGO ; PASINI, MAURICIO PAULO BATISTELLA ; HÖRZ, DANIELE CAROLINE . Attractive food in the sampling and seasonality of insects in soybean-oats succession. AMAZONIAN JOURNAL OF AGRICULTURAL AND ENVIRONMENTAL SCIENCES / REVISTA DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS , v. 62, p. 1-6, 2019.

  • PASINI, M.P.B. ; LUCIO, A. D. ; CARGNELUTTI FILHO, A. ; RIBEIRO, A. L. P. ; BORTOLOTTO, R. P. ; ZAMBERLAN, J. F. . Interpolators in predicting the estimated population density of Oebalus spp.. REVISTA BRASILEIRA DE CIENCIAS AGRARIAS , v. 14, p. 1-10, 2019.

  • ENGEL, E. ; PASINI, M.P.B. . DISTRIBUIÇÃO INTRAPLANTA. CULTIVAR GRANDES CULTURAS , v. xx, p. 22-25, 2019.

  • ENGEL, EDUARDO ; PASINI, M.P.B. ; TRAGNAGO, J. L. ; HORZ, D. C. ; KIST, N. A. ; ZAMBERLAN, JOÃO FERNANDO ; BORTOLOTTO, R. P. . Saccharum angustifolium (Nees) Trin. (Poales: Poaceae) as hibernacle for stink bugs during the soybean and corn off-season in Southern Brazil. ARQUIVOS DO INSTITUTO BIOLÓGICO (IMPRESSO) , v. 86, p. '-7, 2019.

  • SANTOS JUNIOR, A. C. M. ; PASINI, M.P.B. . Eficiência de diferentes sistemas de distribuição de sementes de milho (Zea mays) sob variação de velocidade e haste-sulcadora. Ciência & Tecnologia , v. 3, p. 2-7, 2019.

  • HORN, R. C. ; GELATTI, G. T. ; KOEFENDER, J. ; GOLLE, D. P. ; MAYER, M. S. ; HERINGER, T. A. ; PASINI, M.P.B. ; TISSIANI, A. C. ; ARRUDA, A. C. ; RUBIN, L. ; RECKTENWALD, R. R. ; MOREIRA, P. R. ; ALEGRANSI, C. . Antioxidant effect of Physalis angulata fruit on cells exposed to 2,4- dichlorophenoxyacetic acid. INTERNATIONAL JOURNAL FOR INNOVATION EDUCATION AND RESEARCH , v. 7, p. 374-386, 2019.

  • MAZIEIRO, C. E. ; KIST, N. A. ; VINCENSI, C. P. ; SOUZA, F. P. ; ENGEL, EDUARDO ; PASINI, M.P.B. . DENSIDADE POPULACIONAL DE PENTATOMÍDEOS EM PLANTAS HOSPEDEIRAS NO RIO GRANDE DO SUL - Ano IV. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO , v. 7, p. 53-61, 2019.

  • SOUZA, L. M. ; MINUZZI, V. ; ENGEL, E. ; SOUZA, F. P. ; MURARO, R. S. ; PASINI, M.P.B. . SOBREVIVÊNCIA DE PERCEVEJOS EM PLANTAS HOSPEDEIRAS DURANTE ENTRESSAFRA ? ANO VI. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO , v. 7, p. 85-92, 2019.

  • ENGEL, E. ; PASINI, M. P. B. . Diversity of stink bugs (Pentatomidae) in Chloris distichophylla Lag. (Poaceae) overwintering. Entomological Communications , v. 1, p. 1-4, 2019.

  • PASINI, MAURICO PAULO BATISTELLA ; LUCIO, A. D. ; CARGNELUTTI FILHO, A. ; RIBEIRO, A. L. P. ; ZAMBERLAN, J. F. ; LOPES, S. J. . Population flow steam stink bug in rice. PESQUISA AGROPECUARIA BRASILEIRA , v. 53, p. 265-278, 2018.

  • ZAMBERLAN, J. F. ; JANDREY, K. N. ; GIACOMOLLI, C. I. ; PASINI, M.P.B. ; BORTOLOTTO, R. P. ; SALAZAR, L. N. ; SILVA, A. A. ; SALAZAR, R. F. S. . Perception of undergraduate from veterinary medicine course about sustainability in the training of the future veterinarian. INTERNATIONAL JOURNAL FOR INNOVATION EDUCATION AND RESEARCH , v. 6, p. 32-41, 2018.

  • ENGEL, E. ; PASINI, M.P.B. ; HORZ, D. C. . Densidade populacional de pentatomídeos influenciada pela estrutura morfológica de diferentes plantas no município de Cruz Alta, RS. AMAZONIAN JOURNAL OF AGRICULTURAL AND ENVIRONMENTAL SCIENCES / REVISTA DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS , v. 61, p. 1-7, 2018.

  • PASINI, M. P. B. ; ENGEL, E. ; VINCENSI, C. P. ; SILVEIRA, D. ; MINUZZI, V. ; MASIERO, C. E. P. ; SOUZA, L. M. ; FELTRIN, B. B. ; HORZ, D. C. . Densidade populacional de pentatomídeos em plantas hospedeiras no Rio Grande do Sul - Ano III. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO , v. 6, p. 288-298, 2018.

  • HAAS, B. A. ; PASINI, M. P. B. ; ENGEL, E. ; HORZ, D. C. ; VINCENSI, C. P. ; MASIERO, C. E. P. ; COSTA, R. M. D. ; CAMPOS, R. S. ; FELTRIN, B. B. ; SOUZA, L. M. . Eficiência econômica de inseticidas sobre Anticarsia gemmatalis. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO , v. 6, p. 358, 2018.

  • MINUZZI, V. ; PASINI, M. P. B. ; ENGEL, E. ; COSTA, R. M. D. ; SOUZA, L. M. ; FELTRIN, B. B. ; VINCENSI, C. P. ; BACKES, I. J. ; MASIERO, C. E. P. ; SILVEIRA, D. . Eficiência econômica de inseticidas sobre Caliothrips brasiliensis na cultura da soja. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO , v. 6, p. 332-338, 2018.

  • SOUZA, L. M. ; PASINI, M. P. B. ; FELTRIN, B. B. ; ENGEL, E. ; MINUZZI, V. ; BACKES, I. J. ; SILVEIRA, D. ; VINCENSI, C. P. ; MASIERO, C. E. P. . Eficiência econômica de inseticidas sobre Chrysodeixis includens na cultura da soja. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO , v. 6, p. 271-278, 2018.

  • ENGEL, E. ; PASINI, M. P. B. ; MINUZZI, V. ; BACKES, I. J. ; SILVEIRA, D. ; VINCENSI, C. P. ; MASIERO, C. E. P. . Eficiência econômica de inseticidas sobre Euschistus heros na cultura da soja. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO , v. 6, p. 350, 2018.

  • ANTONINI, RAFAEL CIPPOLAT ; BORTOLOTTO, Rafael Pivotto ; ZAMBERLAN, JOÃO FERNANDO ; DALLA NORA, DOUGLAS ; PASINI, MAURICIO PAULO BATISTELLA ; FIORIN, JACKSON ERNANI . ADOÇÃO E USO DA AGRICULTURA DE PRECISÃO NA REGIÃO DAS MISSÕES DO RIO GRANDE DO SUL. HOLOS (NATAL. ONLINE) , v. 4, p. 106-121, 2018.

  • ENGEL, EDUARDO ; PASINI, MAURÍCIO PAULO BATISTELLA ; HÖRZ, DANIELE CAROLINE ; DALLA NORA, SABRINA LAGO . Populações de percevejos barriga-verde [Dichelops furcatus (Hemiptera: pentatomidae)] em diferentes diâmetros de plantas silvestres durante entressafra de soja e milho. AMAZONIAN JOURNAL OF AGRICULTURAL AND ENVIRONMENTAL SCIENCES / REVISTA DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS , v. 60, p. 206-209, 2017.

  • LUCIO, A. D. ; NUNES, L. F. S. T. ; PASINI, M.P.B. . Relations between zero-inflated variables in trials with horticultural crops. Spanish Journal of Agricultural Research , v. 14, p. 1-14, 2016.

  • WITECK NETO, L. ; D. Link ; PASINI, M. P. B. . BIOECOLOGIA DE Oncideres cervina (COLEOPTERA: CERAMBYCIDAE) EM CANELA GUAICÁ (Ocotea puberula: Lauraceae) NA REGIÃO CENTRAL DO RIO GRANDE DO SUL, BRASIL. Ciência Florestal (UFSM. Impresso) , v. 25, p. 469-476, 2015.

  • BORTOLOTTO, R. P. ; AMADO, T. J. C. ; NORA, D. D. ; KELLER, C. ; ROBERTI, D. ; FIORIN, J. E. ; REICHARDT, K. ; ZAMBERLAN, J. F. ; PASINI, M. P. B. ; NICOLOSO, R. S. . Soil carbon dioxide flux in a no-tillage winter system. African Journal of Agricultural Research , v. 10, p. 450-457, 2015.

  • PASINI, M. P. B. ; LUCIO, A. D. ; D. Link ; FRONZA, D. . Hole diameters in pet bottles used for fruit fly capture . Acta Scientiarum. Agronomy (Online) , v. 37, p. 201, 2015.

  • PASINI, M. P. B. ; GINDRI, R. ; BARASUOL, D. ; LINCK, I. L. D. ; VENTURINI, M. A. ; SANTOS, J. P. J. ; BORTOLOTTO, R. P. ; ZAMBERLAN, J. F. . SELEÇÃO DE DIÂMETROS DE FUROS EM ARMADILHAS DE GARRAFAS Pet NA EXCLUSÃO DE CAPTURA DE Apis mellifera (HYMENOPTERA: APIDAE) EM VIDEIRA. Revista Gedecon , v. 3, p. 37-43, 2015.

  • PASINI, M.P.B. ; LÚCIO, A.D. ; FRONZA, D. ; WEBER, L.S. . Krigagem ordinária e inverso da distância ponderada aplicados na espacialização da população da mosca-do-figo. Agrária (Recife. Online) , v. 10, p. 452-459, 2015.

  • PASINI, MAURICIO PAULO BATISTELLA ; LÚCIO, ALESSANDRO DAL COL ; RIBEIRO, ANA LÚCIA DE PAULA . Populations of phytophagous bugs influenced by crop background and wild plants. Revista de Ciências Agrárias (Belém) , v. 58, p. 410-417, 2015.

  • PASINI, M. P. B. ; LUCIO, A. D. . Pentatomids associated with blackberry. Ciência e Agrotecnologia (UFLA) , v. 38, p. 256-261, 2014.

  • PASINI, M. P. B. ; LUCIO, A. D. . Ocorrência da mosca-do-figo no Rio Grande do Sul e sua emergência em diferentes frutas. Revista de Ciências Agrárias (Belém) , v. 57, p. 318-321, 2014.

  • PASINI, M. P. B. ; LUCIO, A. D. ; CARGNELUTTI FILHO, A. . Semivariogram models for estimating fig fly population density throughout the year. Pesquisa Agropecuária Brasileira (1977. Impressa) , v. 49, p. 493-505, 2014.

  • PASINI, M. P. B. ; BARASUOL, D. ; GINDRI, R. ; VENTURINI, M. A. ; LINCK, I. L. D. ; SILVA, L. G. V. . Monitoramento de Zaprionus indianus em diferentes disposições solares. Revista Interdiciplinar de Ensino, Pesquisa e Extensão , v. 2, p. 1-10, 2014.

  • D. Link ; PASINI, M. P. B. . Exército do mal. Cultivar HF (Pelotas) , v. 11, p. 23-25, 2013.

  • PASINI, M. P. B. ; D. Link ; LUCIO, A. D. ; WANSING, A. T. . Soluções atrativas para o monitoramento populacional de Zaprionus indianus (Diptera: Drosophilidae) em pomar de figo. Pesquisa Agropecuária Tropical (Online) , v. 43, p. 272-277, 2013.

  • WITECK NETO, L. ; D. Link ; PASINI, M. P. B. . Cerambycidae associados a Ocotea puberula. Pesquisa Florestal Brasileira (Impresso) , v. 33, p. 455-458, 2013.

  • PASINI, M. P. B. ; D. Link . Occurrence of Zaprionus indianus (Diptera: Drosophilidae) in Agudo, Rio Grande do Sul, Brazil. EntomoBrasilis (Vassouras) , v. 5, p. 70-74, 2012.

  • D. Link ; PASINI, M. P. B. . Ofensiva inicial. Cultivar Grandes Culturas , v. XIV, p. 17-19, 2012.

  • D. Link ; PASINI, M. P. B. . Frutos depreciados. Cultivar HF (Pelotas) , v. 74, p. 28-29, 2012.

  • PASINI, M. P. B. ; D. Link ; FRONZA, D. . Eficácia de Atrativos Alimentares na Captura de Zaprionus indianus (Gupta) em Pomar de Figo em Santa Maria ? RS. EntomoBrasilis (Vassouras) , v. 4, p. 56-60, 2011.

  • PASINI, M. P. B. ; D. Link . Efficiency of different traps to capture Zaprionus indianus (Diptera: Drosophilidae) in fig orchard in Santa Maria county, Rio Grande do Sul state, Brazil.. International Research Journal of Agricultural Science and Soil Science , v. 1, p. 349-354, 2011.

  • PASINI, M. P. B. ; D. Link ; FRONZA, D. . Eficiência de atrativos alimentares no monitoramento de Zaprionus indianus (Diptera:Drosophilidae) em pomar de Psidium guajava. Revista Brasileira de Agroecologia , v. 7, p. 152-159, 2011.

  • PASINI, M. P. B. ; D. Link ; SCHAICH, G. . Attractive solutions efficiency in capturing Zaprionus indianus Gupta,1970 (Diptera: Drosophilidae) in Ficus carica L. (Moraceae) orchard in Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brazil. Entomotropica , v. 26, p. 107-116, 2011.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

PASINI, M.P.B. . Eficiência dos inseticidas biológicos Meta-Turbo SC e Bovéria-Turbo frente aos inseticidas químicos no controle de percevejos pentatomídeos na cultura da soja na população de insetos-praga existentes na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta. 2018.

PASINI, M.P.B. . O controle biológico é essencial para o MIP. 2020. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

PASINI, M.P.B. ; PIRES, D. ; VINCK, L. . Desafios da soja - Manejo de pragas da soja. 2020.

ROSSATO, R. ; PASINI, M.P.B. ; HUNHOFF, F. . O resultado das decisões na rentabilidade da lavoura - Manejo de Pragas. 2020. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

PASINI, M.P.B. . Debate Correio Rural. 2019.

PASINI, M.P.B. . Programa Ponto Crítico: Cadeia produtiva e Inovações Tecnológicas. 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

PASINI, M.P.B. . Uso de sementes não certificadas pode prejudicar produtividade da soja produzida no RS. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

PASINI, M.P.B. . Colheita de Resultados Área Experimental AgroPrecision. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

PASINI, M.P.B. . Estação Experimental Agroprecision. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

PASINI, M.P.B. . Agricultores usam tecnologia para aprimorar sustentabildiade e diminuir custos de produção. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

PASINI, M.P.B. . Agroplay: V Dia de Campo da Área Experimental. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

PASINI, M.P.B. . Dia de Campo mostra pesquisas e tecnologias desenvolvidas na Unicruz. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

PASINI, M.P.B. . Armazém do Agronegócio - Episódio 3. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

PASINI, M.P.B. . III Dia de Campo da Área Experimental da Universidade de Cruz Alta. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

PASINI, M.P.B. . Agroplay: III Dia de Campo. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

PASINI, M.P.B. . Programa A VOZ DO CAMPO. Edição especial Fenatrigo 2016. 2016.

PASINI, M.P.B. . Mosca-branca na cultura da soja em Cruz Alta. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

PASINI, M.P.B. ; BOTTARI, G. B. . Amostra Grátis - Área Experimental da Unicruz. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

PASINI, M.P.B. . Reportagem do curso de Agronomia do projeto Conhecer Entomológico: Ação Ibirubá. 2015.

D. Link ; PASINI, M. P. B. . Pragas iniciais que comprometem. 2012; Tema: Controle de pragas no cultivo do milho. (Site).

PASINI, M.P.B. ; ENGEL, EDUARDO ; CATTANEO, R. ; CAMERA, J. N. ; FIORIN, J. E. ; KIST, N. A. ; PRATES, F. ; MANFIO, D. ; BRONZATTI, G. P. ; VINCENSI, C. P. ; MINUZZI, V. ; ALMEIDA, J. R. ; SANTIAGO, G. ; GUMA, A. C. . EFICIÊNCIA ECONÔMICA DE INSETICIDAS SOBRE NINFAS E ADULTOS DO PERCEVEJO-MARROM (Euschistus heros). 2020. (Circular Técnica).

PASINI, M.P.B. ; ENGEL, EDUARDO ; CATTANEO, R. ; CAMERA, J. N. ; FIORIN, J. E. ; ALVES, J. N. ; KIST, N. A. ; PRATES, F. ; SOUZA, L. M. ; LUZ, V. V. ; VINCENSI, C. P. ; MINUZZI, V. ; ALMEIDA, J. R. ; SANTIAGO, G. ; GUMA, A. C. . TRIGO: PRODUTIVIDADE EM FUNÇÃO DO MOMENTO DE CONTROLE DO PERCEVEJO BARRIGA-VERDE (Dichelops furcatus). 2020. (Circular Técnica).

BORTOLOTTO, Rafael Pivotto ; MACULAN, J. F. ; ENGEL, EDUARDO ; PASINI, M.P.B. ; ZAMBERLAN, J. F. ; KOEFENDER, J. ; CAMERA, J. N. . PRODUTIVIDADE DA SOJA EM RELAÇÃO À QUALIDADE DE SEMENTES SALVAS E CERTIFICADAS. 2020. (Circular Técnica).

BIGOLIN, T. ; CATTANEO, R. ; ARRUDA, A. C. ; HERINGER, T. A. ; PASINI, M.P.B. ; ENGEL, EDUARDO . Procedimentos de segurança na aplicação de agrotóxicos. 2019. (Circular Técnica).

PASINI, MAURICIO PAULO BATISTELLA . Manejo de Insetos-praga e Posicionamento de Inseticidas em Soja. 2018. .

PASINI, M.P.B. . Tecnologia de Aplicação de Defensivos Agrícolas. 2017. .

PASINI, M. P. B. . Manejo Integrado de Pragas em Frutíferas. 2012. .

PASINI, M. P. B. . Bioecologia, Monitoramento e Controle da Mosca do Figo. 2011. .

PASINI, M. P. B. . Manejo de Mosca das Frutas. 2011. .

PASINI, M. P. B. ; D. Link . Pragas do Figo, Monitoramento e Controle Alternativo. 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Caderno Didático).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - 2018

    VARIABILIDADE ESPACIAL DE PENTATOMIDAE NA SUCESSÃO AVEIA-SOJA, Descrição: O Estado do Rio Grande do Sul é um dos principais produtores de soja do Brasil. A ação de insetos-praga em plantas de soja pode gerar perdas significativas, afetando direta ou indiretamente os componentes de rendimento, sendo a intensidade dos danos associada à densidade populacional e a localização dos danos na área de cultivo associada à distribuição espacial. Os insetos-praga da família Pentatomidae, Euschistus heros, Nezara viridula e Piezodorus guildinii, afetam direta e indiretamente os componentes de rendimento, apresentando elevada importância econômica, atacando folhas, flores, vagens e grãos. O conhecimento da distribuição espacial e temporal permite uma redução no uso de inseticidas, atuando na produção de soja como ferramenta para o manejo localizado de insetos-praga em sítio específico, permitindo que insetos não adquiram estatus de praga, e promovendo uma maior rentabilidade. Estratégias de manejo para insetos-praga considerando o uso da geoestastística, estabelecendo zonas de manejo, inexistem, sendo alternativa inovadora a ser utilizada no Manejo Intgrado de Pragas. Diante disso, o projeto tem por objetivo geral determinar a variabilidade espacial de pentatomídeos na sucessão aveia-soja e específicos identificar o tipo de distribuição espacial de Euschistus heros, Nezara viridula e Piezodorus guildinii (Hemiptera: Pentatomidae), identificar a localização mais provável de Euschistus heros, Nezara viridula e Piezodorus guildinii nos diferentes estádios da cultura do soja e em sua cultura antecessora, aveia, estabelecer zonas de manejo específicas para percevejos pentatomídeos e determinar o grau de relação entre plantas hospedeiras alternativas e aveia durante a entressafra, e seu impacto sobre os níveis populacionais de pentatomídeos na cultura da soja. O trabalho será desenvolvido na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta no município de Cruz Alta, Rio Grande do Sul, Brasil (244171 m; 6835813, Fuso 22J, UTM) em área de cultivo com sucessão de aveia e soja com dimensões de 4 hectares cultivados sob as recomendações técnicas de cada cultura. Na área será gerado um grid de amostragem de 10 x 10, sendo que a cada dez metros será executada uma avaliação da densidade populacional em um metro quadrado, gerando 400 unidades experimentais. As avaliações serão executadas na cultura da aveia, durante a fase reprodutiva, contemplando a floração, enchimento de grãos e senescência. Com a implantação da cultura da soja, as avaliações seguirão os estádios de desenvolvimento da cultura da soja, sendo executadas em V3, V6, V8, R1, R2, R3, R4, R5, R6 e senescência. No entorno das áreas de cultivo serão selecionadas plantas hospedeiras alternativas de forma comcomitante as avaliações executadas nas culturas. A partir dos valores de pentatomídeos, os dados serão submetidos a estatísticas descritivas e construidos gráficos box-plot e em seguida os dados foram submetidos à análise geoestatística para verificar a existência de dependência espacial e geração de mapas de isolinhas. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / ALESSANDRO DAL'COL LUCIO - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / Rafella Moraes Dias Costa - Integrante., Financiador(es): Universidade de Cruz Alta - Bolsa., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1

  • 2018 - Atual

    BIODINÂMICA E INTER-RELAÇÕES ENTRE INSETOS E PLANTAS, Descrição: A interface entre plantas e insetos é um dos mais ricos e importantes componentes da vida na terra, os processos que formaram esta interface e a dinâmica atual estão entre os mais importantes desafios para a pesquisa. Grande parte dos insetos herbívoros estabelece uma forte interação com suas plantas hospedeiras, nas quais realizam seu desenvolvimento. A dispersão de insetos, tanto de formas imaturas quanto de adultas, é uma característica inerente a todas as espécies, as quais se movimentam livremente impelidas por diversos motivos, sendo que os movimentos ocorrem devido à capacidade natural de sobrevivência ligada a necessidades fisiológicas de cada espécie. A presença de plantas hospedeiras está relacionada com a disperção de insetos, servindo de abrigo para oviposição, alimento/abrigo para estágios imaturos e adultos. Uma vez encontrada por um herbívoro em potencial, um conjunto de caraterísticas das plantas torna-se importante para determinar como e quando a planta será consumida. Essas características determinam se o herbívoro reconhecerá a planta como alimento, se conseguirá ter acesso aos tecidos desejados da planta e quanto do tecido vegetal será consumido. Neste contexto, essa interação entre insetos e plantas e a dinâmica envolvida passam a gerar impactos econômicos a qual afeta diretamente a produção vegetal refletindo na animal, na gestão e na sustentabilidade dos sistemas produtivos. Diante disso o projeto teve por objetivo geral: estabelecer a biodinâmica e as inter-relações entre insetos e plantas; como específicos: estaleber estratégias de manejo fitossanitário tento como pressuposto o manejo integrado de insetos-praga; comprender o comportamento de insetos considerando sua variabilidade espacial e temporal; identificar as plantas hospedeiras de cada espécie de inseto; estabelecer estratégias de divugação, bem como, sua realização, das informações entomológicas geradas; estabelecer modelos de predição associando a estatística e geoestatística a variabilidade de insetos; fazer uso de tecnologias para compreender a interação inseto-planta; buscar a eficiencia econômica e produtiva aliando a sustentabilidade no manejo de organismos nocivos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / ALESSANDRO DAL'COL LUCIO - Integrante / Jackson Ernani Fiorin - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / Diego Pascoal Golle - Integrante / ENGEL, EDUARDO - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / Júnior Rosa de Almeida - Integrante / Juliane Nicolodi Camera - Integrante / Roberta Cattaneo - Integrante / Guilherme Santiago - Integrante.

  • 2018 - Atual

    COLEçãO ENTOMOLóGICA - LABENTO UNICRUZ, Descrição: Os insetos constituem o grupo dominante de animais na terra com mais de um milhão de espécies descritas, estando presentes em praticamente todos os ambientes. A Entomologia é a ciência que estuda os insetos sob todos os aspectos, estabelecendo suas relações com os seres humanos, plantas e animais. Como em outras ciências, a Entomologia tem em seus pilares a Sistemática que trata da classificação dos organismos, suas relações entre si e com o meio, origem e evolução, e a Taxonomia insere-se na Sistemática e trata especificamente da classificação dos organismos. Esta ciência na Entomologia é muito importante, pois permite conhecer com qual inseto se está trabalhando, seu nome, qual sua diferença de outros organismos, a partir disso, pode-se estabelecer relações com o meio, com outros organismos, com o homem, fazer a busca por informações das espécies e divulgar informações científicas. As coleções científicas formadas por insetos são chamadas de coleções entomológicas. Nestes acervos encontram-se armazenados, ordenados e preservados espécimes ou estruturas de espécimes mortos para pesquisas. As coleções são importantes registros da existência de espécies no tempo e no espaço, sendo também repositórios dos espécimes-tipo, os quais são imprescindíveis para a identificação correta de exemplares. O projeto teve por objetivo criar a Coleção Entomológica Universidade de Cruz Alta. Durante a execução do projeto serão desenvovidas atividades de estruturação da coleção entomológica, registro da coleção entomológica junto aos órgãos competentes, restauração da coleção entomologia, identificação e catalogação da coleção, adequação da infraestrutura, modernizações da coleção entomológica através da digitalização dos dados e sites, além de exposições permanentes e itinerantes de insetos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / João Fernando Zamberlan - Integrante / Sabrina Lago Dalla Nora - Integrante / Daniele Caroline Hörz - Integrante / ENGEL, EDUARDO - Integrante / Camila Estefani Mazieiro - Integrante / Vanessa Schwanke Fontana Rebelato - Integrante / CAROLINA PEREIRA VINCENSI - Integrante / Valentina Minuzzi - Integrante / Lara Moreira Souza - Integrante / Bruno Brandão Feltrin - Integrante / BRUNA APARECIDA HAAS - Integrante / Ismael Junior Backes - Integrante / KELEN MULLER SOUTO - Integrante / Júnior Rosa de Almeida - Integrante / Gabriela Dos Santos Cabral - Integrante / ISADORA ZOUNAR RODRIGUES - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 2

  • 2017 - 2018

    QUALIDADE FISIOLóGICA DE SEMENTES DE SOJA RELACIONADAS AO ATAQUE DE PERCEVEJOS, Descrição: A cultura da soja [Glycine max (L.) Merril] é a cultura de maior importância econômica para o Brasil, apesar de não ser considerada alimento básico, a soja é uma oleaginosa utilizada principalmente como fonte de proteína e óleo vegetal. Atualmente o Brasil é o segundo maior País produtor mundial de soja. A soja possui dois estágios: vegetativo (V) e reprodutivo (R). Durante esses dois estágios, a cultura da soja está passível de ser atacada por uma série de espécies de insetos que se alimentam de seus tecidos e seivas. Dentre estes insetos estão os percevejos pentatomídeos fitófagos. Os percevejos são insetos sugadores, ao introduzirem seu estilete causam murchas ou até aborto de vagens e sementes, podendo através de sua saliva transmitir patógenos o que aumenta seu potencial de dano e afeta a qualidade fisiológica e sanitária da semente reduzindo drasticamente a rentabilidade da lavoura. O uso de sementes de alto vigor assegura uma adequada população de plantas sobre uma ampla variação de condições ambientais de campo encontradas durante a emergência, e possibilita aumento na produtividade. O objetivo do projeto é analisar danos causados por percevejos pentatomídeos em sementes da cultura da soja coletadas em diferentes partes da planta. Será utilizado o delineamento de blocos casualizados 3x3, com quatro repetições, sendo o tratamento A sementes procedentes de plantas coletadas na Área Experimental ? UNICRUZ de três cultivares (BMX Lança, BMX Garra e BMX 63I64) e tratamento B três partes iguais da planta (terço superior ? TS, terço médio ? TM e terço inferior ? TI). A avaliação da qualidade dos tratamentos será determinada por meio dos testes: germinação, primeira contagem de germinação, teste de frio sem terra, envelhecimento acelerado, comprimento de plântula e massa seca de plântula. Para análise estatística será utilizado o delineamento inteiramente casualizado para os testes de laboratório. Os dados experimentais serão submetidos à análise da variância, sendo as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5 %. A variável germinação e suas derivações usadas foram transformadas em arco seno (X/100)1/2. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Coordenador / João Fernando Zamberlan - Integrante.

  • 2017 - 2018

    Potencial Fisiológico de Sementes de Calêndula Comercializadas no Município de Cruz Alta, Descrição: A calêndula (Calendula officinalis L.), planta medicinal de origem mediterrânea cujo principal efeito terapêutico está relacionado à cicatrização de tecido cutâneo, é também eficiente no tratamento de abcessos gástricos e inflamações vascular e glandular. Esta espécie é, potencialmente, interessante para o sul do Brasil devido às condições edafoclimáticas ser favoráveis ao seu cultivo. O uso de sementes de baixa qualidade, armazenamento e manejo inadequado podem afetar negativamente a germinação, dificultar a emergência das plântulas, produzir falhas no estande, desuniformidade de maturação e, por consequência, redução na quantidade e qualidade da produção. Neste contexto o objetivo deste trabalho é avaliar o potencia fisiológico de sementes de calêndulas comercializadas no município de Cruz Alta/RS. O trabalho será realizado no Laboratório de Pesquisa em Sementes e na área experimental do Laboratório de Multiplicação Vegetal, ambos pertencente ao Pólo de Inovação tecnológica Alto Jacuí da Universidade de Cruz Alta ? RS. Serão utilizados oito lotes de sementes de calêndula (Calendula officinalis L.), sendo sete delas provenientes do comércio no município de Cruz Alta/RS e mais um lote da colheita de plantas cultivadas na área experimental do Laboratório de Multiplicação Vegetal. A qualidade dos oito lotes será determinada por meio dos testes indicados a seguir: germinação, primeira contagem de germinação, teste de frio sem terra, envelhecimento acelerado, comprimento de plântula, massa seca de plântula e avaliações das plântulas em campo. Será utilizado o delineamento inteiramente casualizado para os testes de laboratório e o de blocos ao acaso para os testes de campo. Os dados experimentais serão submetidos à análise da variância, sendo as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5 %. A variável germinação e suas derivações usadas foram transformadas em arco seno (X/100)1/2. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Coordenador / João Fernando Zamberlan - Integrante / Jana Koefender - Integrante.

  • 2017 - 2018

    Qualidade fisiológica de sementes no crescimento de plântulas de trigo mourisco (Fagopyrum esculentum), Descrição: A região Noroeste do Rio Grande do Sul, em especial o município de Cruz Alta, caracteriza-se pela agricultura familiar e produção de grãos englobando as culturas de soja, milho e trigo. A cultura do trigo mourisco (Fagopyrum esculentum), também conhecida como trigo sarraceno, trigo mouro ou trigo preto surge como uma promissora alternativa de cultivo com o objetivo de proporcionar alternativa a matriz produtiva e promover a diversificação de culturas, permitindo o escalonamento da produção ao substituir a soja após o milho. As informações a respeito da cultura do trigo mourisco são escassas. A pouca literatura encontrada se concentra em pesquisas relacionadas à composição nutricional para alimentação animal e planta de cobertura do solo e ou adubação verde. Em relação a dados científicos em relação a qualidade fisiológica de sementes de trigo mourisco as informações são basicamente inexistentes sendo baseadas apenas em dados empíricos com base na observação de produtores. O objetivo do trabalho é avaliar germinação, vigor de sementes e plântulas de trigo mourisco produzidas no Noroeste do Rio Grande do Sul para determinação do potencial fisiológico, e relacioná-los com o estabelecimento da cultura em campo. O trabalho será realizado no Laboratório de Pesquisa em Sementes e em área de campo do Laboratório In Vitro, ambos pertencente ao Pólo de Inovação Tecnológica Alto Jacuí da Universidade de Cruz Alta ? RS. Serão utilizadas sementes de trigo mourisco (Fagopyrum esculentum) provenientes de lavouras da Região Noroeste do RS divididas em cinco lotes de diferentes qualidades fisiológicas. Dos cinco lotes, quatro deles serão provenientes de produtor de sementes certificado, porém diferenciados através de envelhecimento artificial por diferentes períodos. Para a obtenção dos lotes por meio do envelhecimento artificial, as sementes de cada lote serão acondicionadas em bandejas de fundo metálico telado e envelhecidas em câmara de envelhecimento acelerado por períodos de zero, 12, 24 e 36 horas (lotes 1, 2, 3 e 4, respectivamente), na temperatura de 41 C e umidade relativa de 100%. O lote 5 será composto de sementes não certificadas provenientes da produção da Área Experimental da UNICRUZ, também conhecidas como sementes salvas. A avaliação da qualidade dos lotes será determinada por meio dos testes indicados a seguir: Germinação, primeira contagem de germinação, teste de frio sem terra, envelhecimento acelerado, comprimento de plântula, massa seca de plântula e avaliações das plântulas em campo. Para análise estatística será utilizado o delineamento inteiramente casualizado para os testes de laboratório e o de blocos ao acaso para os testes de campo. Os dados experimentais serão submetidos à análise da variância, sendo as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5 %. A variável germinação e suas derivações usadas foram transformadas em arco seno (X/100)1/2.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Coordenador / João Fernando Zamberlan - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante.

  • 2016 - 2017

    BIODINÂMICA E INTERRELAÇÕES ENTRE INSETOS E PLANTAS, Descrição: A interação entre insetos e plantas é o rege sobre os inpactos de insetos-praga em cultivos agrícolas, esta interação associada ao ambiente interfere na dinâmica populacional de organismos, e quando compreendida torna-se uma alternativa no manejo integrado de insetos-praga. Anualmente 20% da produção das culturas é perdida pelo ataque de insetos-praga. A diversidade e abundância de insetos nos cultivos agrícolas estão diretamente relacionadas com a diversidade e a quantidade de plantas existentes no entorno e nas áreas de cultivo e, indiretamente relacionado com o vigor vegetativo das plantas. Diante disso este projeto tem por objetivo estabelecer inter-relações entre plantas e insetos am cultivos agrícolas, determinar a diversidade de insetos e plantas ocorrentes nas lavouras e entorno, suas variações espaciais e temporais ao longo de um ciclo dos cultivos e, propor estratégias para o monitoramento de pragas associadas a plantas ocorrentes no entorno de áreas de cultivo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / Betina Dvoranovski Pivetta - Integrante., Número de produções C, T & A: 6

  • 2016 - 2017

    COLEÇÃO ENTOMOLÓGICA UNIVERSIDADE DE CRUZ ALTA, Descrição: Os insetos constituem o grupo dominante de animais na terra com mais de um milhão de espécies descritas, estando presentes em praticamente todos os ambientes. A Entomologia é a ciência que estuda os insetos sob todos os aspectos, estabelecendo suas relações com os seres humanos, plantas e animais. Como em outras ciências, a Entomologia tem em seus pilares a Sistemática que trata da classificação dos organismos, suas relações entre si e com o meio, origem e evolução, e a Taxonomia insere-se na Sistemática e trata especificamente da classificação dos organismos. Esta ciência na Entomologia é muito importante, pois permite conhecer com qual inseto se está trabalhando, seu nome, qual sua diferença de outros organismos, a partir disso, pode-se estabelecer relações com o meio, com outros organismos, com o homem, fazer a busca por informações das espécies e divulgar informações científicas. As coleções científicas formadas por insetos são chamadas de coleções entomológicas. Nestes acervos encontram-se armazenados, ordenados e preservados espécimes ou estruturas de espécimes mortos para pesquisas. As coleções são importantes registros da existência de espécies no tempo e no espaço, sendo também repositórios dos espécimes-tipo, os quais são imprescindíveis para a identificação correta de exemplares. O projeto teve por objetivo criar a Coleção Entomológica Universidade de Cruz Alta. Durante a execução do projeto serão desenvovidas atividades de estruturação da coleção entomológica, registro da coleção entomológica junto aos órgãos competentes, restauração da coleção entomologia, identificação e catalogação da coleção, adequação da infraestrutura, modernizações da coleção entomológica através da digitalização dos dados e sites, além de exposições permanentes e itinerantes de insetos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / Sabrina Lago Dalla Nora - Integrante., Número de produções C, T & A: 10

  • 2016 - 2017

    AVALIAÇÃO DOS COMPONENTES DE RENDIMENTO DA SOJA, EM RELAÇÃO A QUALIDADE DE SEMENTE, Descrição: Aliaremos a pesquisa científica, teoria e laboratórios, obtendo algumas variáveis e resultados , que comprovarão quantitativamente a lucratividade perdida pelo não uso de sementes de alta qualidade, utilizando dois lotes de semente, um de alta qualidade e um de baixa qualidade, em somente uma época de semeadura em três locais, nas condições normais de lavoura, visando avaliar o efeito do vigor no desenvolvimento do ciclo da soja. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Coordenador / FERNANDA DAMIANI - Integrante / ANA LUIZA PASINATO - Integrante / Joelmir Francisco Maculan - Integrante.

  • 2016 - 2017

    QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES NO CRESCIMENTO DE PLÂNTULAS DE CHIA (SALVIA HISPANICA L.), Descrição: A cultura da chia (Salvia hispanica L.) é uma planta nativa do sudoeste do México e norte da Guatemala que vem despertando o interesse nos últimos anos pelas propriedades contidas em seus grãos, onde a concentração de proteínas, lipídeos, carboidratos e fibra são significativamente maiores que os outros grãos de culturas comerciais importantes como arroz, aveia, milho, trigo e cevada. A cultura da chia é uma nova e promissora alternativa de cultivo com o objetivo de proporcionar alternativa a matriz produtiva e promover a diversificação de culturas, permitindo o escalonamento da produção ao substituir a soja pela chia após o milho. Neste contesto o objetivo deste trabalho é avaliar germinação, vigor de sementes e qualidade de plântulas de chia produzidas no Noroeste do Rio Grande do Sul para determinação do potencial fisiológico, e relacioná-los com o estabelecimento da cultura. As informações a respeito da cultura são escassas. O trabalho será realizado no Laboratório de Pesquisa em Sementes e na área de campo do Laboratório in Vitro, ambos pertencentes ao Pólo de Inovação tecnológica Alto Jacuí da Universidade de Cruz Alta ? RS. Serão utilizadas sementes de chia provenientes de área de produção da região Noroeste do RS. A avaliação da qualidade dos tratamentos será determinada por meio dos testes indicados a seguir: grau de umidade; peso de matéria seca das sementes; germinação; primeira contagem de germinação; teste de frio sem solo; envelhecimento acelerado; comprimento de plântula; massa seca de plântula; curva de hidratação e emergência em campo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Coordenador / João Fernando Zamberlan - Integrante / Jana Koefender - Integrante / Diego Pascoal Golle - Integrante / Candida Elisa Manfio - Integrante / FERNANDA DAMIANI - Integrante / ANA LUIZA PASINATO - Integrante., Financiador(es): Universidade de Cruz Alta - Bolsa / Universidade de Cruz Alta - Auxílio financeiro.

  • 2016 - 2017

    Armazenamento de sementes de chia: germinação e vigor, Descrição: O interesse pelo cultivo da chia vem se antecipando à pesquisa e ocorre de forma desordenada e pautada pelo valor do grão no mercado ante a possibilidade de retorno financeiro frente aos cultivos tradicionais, que a cada safra diminuem a margem de lucro. A cultura da chia é uma nova e promissora alternativa de cultivo proporcionando alternativa a matriz produtiva e promover a diversificação de culturas, permitindo o escalonamento da produção ao substituir a soja pela chia após o milho. Neste contesto o objetivo deste trabalho é investigar o potencial fisiológico de sementes de chia em diferentes períodos de armazenamento. O trabalho será realizado no Laboratório de Pesquisa em Sementes pertencentes ao Pólo de Inovação tecnológica Alto Jacuí da Universidade de Cruz Alta ? RS. Serão utilizadas sementes provenientes de lavouras da Região Noroeste do RS. A diferenciação dos tratamentos será com base nos diferentes períodos de armazenamento (0, 30, 90, 180 e 210 dias). Durante o período de armazenamento as sementes serão acondicionadas em garrafas pet. A avaliação da qualidade dos tratamentos será determinada por meio dos testes indicados a seguir: germinação; primeira contagem de germinação; teste de frio sem solo; envelhecimento acelerado; comprimento de plântula; massa seca de plântula. A análise dos dados será realizada através da análise de regressão entre as variáveis estudadas e os períodos de armazenamento além da determinação do seu nível de significância. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Coordenador / João Fernando Zamberlan - Integrante / FERNANDA DAMIANI - Integrante / ANA LUIZA PASINATO - Integrante / Alisson Ricardo de Lima Machado - Integrante.

  • 2016 - Atual

    Entomologia, Pesquisa e Desenvolvimento Agronômico em Sistemas Produtivos, Descrição: A busca constante pelo aumento da eficiência produtiva nos sistemas agrícolas é fator chave para o desenvolvimento das cadeias produtivas. Nesse aspecto, a pesquisa e o desenvolvimento associado a entomologia entra como um dos pressupostos para a sustentabilidade do sistema, principalmente por ela estar atrelada em dois eixos: o primeiro com a contribuição no ecossistema agrícola através da polinização e do controle biológico; o segundo pelos elevados prejuízos associados aos seus constituintes na agricultura e pecuária. Diante disso, o projeto tem por objetivos: Desenvolver e aprimorar as tecnologias e biotecnologias associadas a entomologia em sistemas produtivos; Caracterizar e externar a bioecologia e o comportamento dos indivíduos, espécies, populações e comunidades nos ecossistemas associados a produção agropecuária; Criar e desenvolver agronomicamente insumos físicos, químicos e biológicos para manejo de organismos em sistemas produtivos; Gerar e estruturar técnicas de estatística, geoestatística e experimentação agrícola em sistemas produtivos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / ALESSANDRO DAL'COL LUCIO - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante / Ana Lucia de Paula Ribeiro - Integrante / Sabrina Lago Dalla Nora - Integrante / Eduardo Engel - Integrante / Dienefer Silveira - Integrante / Camila Estefani Mazieiro - Integrante / Vanessa Schwanke Fontana Rebelato - Integrante / CAROLINA PEREIRA VINCENSI - Integrante / Valentina Minuzzi - Integrante / Lara Moreira Souza - Integrante / Bruno Brandão Feltrin - Integrante / Ismael Junior Backes - Integrante / KELEN MULLER SOUTO - Integrante / Júnior Rosa de Almeida - Integrante., Financiador(es): Universidade de Cruz Alta - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 11 / Número de orientações: 9

  • 2015 - 2017

    IMPACTO DA IRRIGAÇÃO NA PRODUÇÃO FORRAGEIRA: UM ESTUDO EMPÍRICO NA ATIVIDADE LEITEIRA DO ALTO JACUÍRS, Descrição: O referido projeto de pesquisa objetiva investigar e fomentar o uso de sistemas de irrigação em forragens para produção leiteira com a finalidade de aumentar a produtividade e minimizar o vazio forrageiro nas propriedades rurais do Alto Jacuí. Para tanto serão realizadas pesquisas com diferentes espécies de forragens (capim sudão, sorgo forrageiro e milheto) no verão com a finalidade de minimizar o vazio forrageiro e melhorar os índices produtivos das propriedades leiteiras regionais. Este aumento nos índices produtivos por meio do uso de sistemas de irrigação distintos, um de aspersão convencional, porém com uma nova tecnologia em tubulações vinda da Espanha e outra com gotejamento subsuperficial, ou seja, enterrada, sendo mais eficiente na aplicação de água e no consumo de energia. Baseando-se no pressuposto de que o uso da irrigação aumente a produção das forragens bem como melhore os aspectos qualitativos nutricionais das mesmas é que se preconiza um aumento na produção de leite por vaca. Essas vantagens aliadas aos estudos complementares de avaliação econômica trarão sem dúvida subsídios informacionais e novas tecnologias para serem adotadas pelos produtores do Alto Jacuí, que terão melhoria em seus índices produtivos e melhora na qualidade de vida.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Coordenador / Jackson Ernani Fiorin - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / Jana Koefender - Integrante / Juliana Medianeira Machado - Integrante / Claudia Maria Prudêncio de Mera - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul - Auxílio financeiro.

  • 2015 - 2016

    Potencial fisiológico de sementes de plantas medicinais: tempo de armazenamento e embalagens, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Rafael Pivotto Bortolotto em 03/03/2016., Descrição: O Brasil possui uma enorme biodiversidade vegetal na qual podem ser encontrados princípios ativos potencialmente uteis para homens e animais. O uso de plantas como medicamento vem aumentando nos últimos tempos no Brasil. As plantas medicinais que possuem sua eficiência comprovada e a segurança do uso, dentre outros aspectos, estão cientificamente aprovadas a serem utilizadas pela população nas suas necessidades básicas de saúde, facilidade de acesso, baixo custo e compatibilidade cultural com as tradições populares. Um dos entraves encontrados para o maior acesso a população é o conhecimento das plantas medicinais quanto a sua multiplicação por sementes. O potencial fisiológico das sementes é expressa principalmente pelo teste de germinação, no qual cada espécie exige determinadas condições, como suprimento adequado de água, temperatura, substrato e composição adequada de gases permitindo assim determinar seu valor real para semeadura. O máximo potencial fisiológico das sementes é manifestado quando as mesmas atingem o ponto de maturidade fisiológica. O objetivo deste trabalho será avaliar o potencial fisiológico de sementes de espécies medicinais através de testes de vigor e correlaciona-los com a emergência em campo em função do tempo de armazenamento e da embalagem. Inicialmente, será realizada a superação da dormência através de testes específicos para cada cultura e, logo após, aplicar-se-á o conjunto de testes para caracterizar o potencial fisiológico das sementes. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Integrante / Rafael Gindri - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Coordenador / João Fernando Zamberlan - Integrante / Jana Koefender - Integrante / Diego Pascoal Golle - Integrante / Roberta Cattaneo Horn - Integrante / Candida Elisa Manfio - Integrante., Número de produções C, T & A: 1

  • 2015 - 2016

    Tempo de armazenamento e potencial fisiológico de sementes de calêndula, Descrição: O Brasil e em especial o Rio Grande do Sul possui uma enorme biodiversidade de espécies que possuem princípios ativos úteis para seres humanos e animais. As plantas medicinais cujas propriedades são de conhecimento popular, tem contribuído para o avanço cientifico e para valoração do saber dos povos tradicionais. A calêndula (Calendula officinalis L.), planta medicinal de origem mediterrânea cujo principal efeito terapêutico está relacionado à cicatrização de tecido cutâneo, é também eficiente no tratamento de abcessos gástricos e inflamações vascular e glandular, cuja propagação é realizada por sementes. O objetivo deste trabalho é Investigar testes de vigor para determinação do potencial fisiológico de sementes de calêndula, armazenadas em diferentes períodos, para relacioná-los com o estabelecimento da cultura. Este projeto de pesquisa faz parte de um projeto vinculado ao Polo de Inovação Tecnológica do Alto Jacuí através do projeto guarda-chuva ?Incremento da cadeia produtiva de plantas medicinais no Alto Jacuí-RS?. O trabalho será realizado no Laboratório de Pesquisa em Sementes e na área experimental do Laboratório de Multiplicação Vegetal pertencente ao Pólo de Inovação tecnológica Alto Jacuí da Universidade de Cruz Alta ? RS. Serão utilizadas sementes de calêndula provenientes de lavouras de produção. A diferenciação dos lotes será com base nos diferentes períodos de armazenamento (0, 60, 180 e 180 dias) Durante o período de armazenamento as sementes serão acondicionadas em garrafas pet. A qualidade dos lotes será determinada por meio dos testes indicados a seguir: grau de umidade; peso de matéria seca das sementes; germinação; primeira contagem de germinação; Teste de frio sem solo; envelhecimento acelerado; comprimento de plântula; massa seca de plântula; curva de hidratação; condutividade elétrica e emergência em campo. Os testes relatados anteriormente estão na dependência da disponibilidade de sementes provenientes dos campos de produção.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Integrante / Rafael Gindri - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Coordenador / João Fernando Zamberlan - Integrante / Jana Koefender - Integrante / Diego Pascoal Golle - Integrante / Candida Elisa Manfio - Integrante / Maria Eduarda Pontes Limberger - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2015 - 2016

    VARIABILIDADE ESPAÇO-TEMPORAL DA QUALIDADE DE ÁGUAS SUPERFICIAIS VISANDO SEU EMPREGO NA MICROIRRIGAÇÃO, Descrição: A água é insumo fundamental para a atividade irrigada. A irrigação tem sido uma estratégia que possibilita, não somente um aumento nas produtividades das culturas quando bem conduzidas, mas também um atenuante nos momentos de déficit hídrico. Geralmente os projetos de irrigação privilegiam a dimensão quantitativa relegando a segundo plano a dimensão qualitativa da água. O problema é que por este motivo conhece-se muito pouco a respeito sobre a dinâmica comportamental dos recursos hídricos principalmente no que tange a sistemas de microirrigação, bem mais exigentes em qualidade da água. Portanto o presente trabalho tem o objetivo de investigar a variação espaço temporal dos parâmetros qualitativos de águas superficiais de uma microbacia.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Coordenador / João Fernando Zamberlan - Integrante / Gabriela Bonfanti - Integrante.

  • 2015 - 2016

    VIABILIDADE DO CULTIVO DE CHIA (Salviahispanica L.) NO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL, Descrição: A Salvia hispanica L. (chia) pertencente a família das Lamiaceas. É uma planta nativa do sudoeste do México e norte da Guatemala que vem despertando o interesse nos últimos anos por suas propriedades nutritivas e funcionais. Com o propósito de aumentar as alternativas de cultivos e proporcionar uma nova fonte de renda aos produtores rurais face ao mercado valorizado de grãos de chia, surge a necessidade de avaliar o cultivo na região Noroeste do Rio Grande do Sul bem como propor técnicas de cultivo adequadas para um melhor retorno econômico da atividade agropecuária. Neste contexto o objetivo do projeto é avaliar o desenvolvimento do cultivo da chia (Salvia hispânica) como alternativa de diversificação da matriz produtiva na Região Noroeste do Rio Grande do Sul. O projeto de pesquisa será desenvolvido no município de Novo machado/RS e outra parte do trabalho será realizada no Laboratório de Pesquisa em Sementes, pertencente ao Pólo de Inovação tecnológica Alto Jacuí da Universidade de Cruz Alta. O experimento será conduzido como um bifatorial composto por 2 espaçamentos x 3 épocas de semeadura com quatro repetições. Os parâmetros analisados serão a semeadura em três épocas diferentes (15 de janeiro, 30 de janeiro e 15 de fevereiro) combinados com dois espaçamentos (17 e 45 centímetros). Os espaçamentos foram escolhidos em função de serem os mesmos utilizados em trigo (17 cm) e milho e soja (45 cm). Serão avaliados os seguintes parâmetros: Tempo emergência, altura médias das plantas, período emergência-floração, ciclo da cultura semeadura-colheita e produtividade da cultura. Para a análise de grãos/sementes se determinará o grau de umidade, percentual de germinação, primeira contagem de germinação, teste de frio sem solo, envelhecimento acelerado e emergência em campo. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Coordenador / João Fernando Zamberlan - Integrante / Rui Ernani Wojahn - Integrante.

  • 2014 - 2016

    DISTRIBUIÇÃO DE PROBABILIDADE E AMOSTRAGEM SEQUENCIAL DE PENTATOMIDAE EM ARROZ IRRIGADO, Descrição: A cultura do arroz irrigado caracteriza-se por ser uma das principais do estado do Rio Grande do Sul. Anualmente parte da produção é perdida pelo ataque de insetos da família Pentatomidae. O conhecimento da distribuição espacial desses insetos-praga fornece subsídios para a construção de planos de amostragem, suporte para ações supressivas locais e emprego no manejo integrado de pragas. Este trabalho tem por objetivos definir as distribuições de probabilidade, estabelecer planos de amostragem sequencial das espécies de insetos-praga da família Pentatomidae no cultivo do arroz irrigado e determinar a influencia do tamanho da área de cultivo e perímetro sobre esses parâmetros. Nesse sentido, a partir de um banco de dados adquirido em Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil, na cultura do arroz irrigado, durante a safra 2012/2013 para as espécies de percevejos da família Pentatomidae: Tibraca limbativentris, Oebalus poecilus e Oebalus ypsilongriseus, foram analisados índices de agregação para melhor descrição da distribuição das espécies, o ajuste dos dados a um modelo probabilístico de distribuição de frequência e planos de amostragem sequencial, determinados para seis lavouras de diferentes áreas e perímetros em sete estádios do arroz: V3, V6, V9 (R0), V13 (R2), R4, R6 e R9.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / ALESSANDRO DAL'COL LUCIO - Integrante / Alberto Cargnelutti Filho - Integrante / Sidinei José Lopes - Integrante., Número de produções C, T & A: 1

  • 2014 - 2015

    PERCEPÇÃO DOS PRODUTORES RURAIS EM RELAÇÃO A UTILIZAÇÃO DA AGRICULTURA DE PRECISÃO, Descrição: A agricultura de precisão (AP) tem se mostrado uma ferramenta importante, principalmente, quando se trata de manejo e fertilidade do solo. A cada ano os produtores rurais estão investindo em novas tecnologias, na tentativa de aumentar sua produtividade e de melhorar gradativamente as condições do solo. Para que isso possa acontecer, é crucial a obtenção de informações sobre os fatores de produção que interagem na lavoura e sobre como eles podem ser maximizados. Os produtores, além de administradores, devem estar diretamente ligados à coleta de informações a campo, interagindo com novas técnicas e tomando decisões eficazes de manejo. Neste contexto o objetivo deste trabalho é avaliar a percepção dos produtores rurais em relação a utilização da técnica de AP. Esse trabalho será realizado através de uma pesquisa de abordagem quanti-qualitativa. O público alvo da entrevista serão produtores rurais assistidos pela Cooperativa Tritícola Regional São-Luizense. A mesma foi escolhida devido à importância da região no setor agropecuário. Para manter o anonimato das referidas organizações iremos referir-nos a elas por meio de letras. Para a realização desse tipo de entrevista se faz necessário um clima de receptividade, sendo importante assegurar ao entrevistado a confidencialidade dos dados por ele fornecidos, também se faz necessário expor o tempo para a coleta dos dados e um local adequado e tranquilo para realização da entrevista. No total serão entrevistados 50 produtores rurais da região das Missões. Para a obtenção das descrições experienciais de cada produtor serão utilizados questionários semi estruturados, sendo um com perguntas abertas e fechadas e outro utilizando-se escala Likert com cinco níveis, onde 1 equivale a discordo totalmente e 5 equivale a concordo totalmente. Os dados referentes a escala Likert serão analisados calculando-se a média, desvio padrão, frequência das respostas dadas. No que tange ao questionário semiestruturado, as respostas das perguntas abertas serão analisadas mediante análise de discurso, estabelecendo categorias de análise. Para as perguntas fechadas as mesmas sofrerão tratamento estatístico de frequência. Esperamos que após a análise dos dados coletados, poderemos obter informações claras sobra a importância da AP para os produtores rurais e para a região das Missões.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Coordenador / João Fernando Zamberlan - Integrante / RAFAEL CIPPOLAT ANTONINI - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Gestão Sustentável do Agronegócio para o Desenvolvimento Rural, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) João Fernando Zamberlan em 08/03/2019., Descrição: O agronegócio é responsável por cerca de 22% do PIB do Brasil e tem sido o fiel da balança comercial, para que a mesma seja superavitária. Desenvolver tecnologias e estratégias que visem maximizar a produção e racionalizar o uso dos recursos naturais intrínsecos da atividade é essencial para se alcançar o desenvolvimento sustentável do meio rural. Sistemas integrados de gestão baseados em conhecimentos interdisciplinares são o meio para se viabilizar determinadas tecnologias e estratégias produtivas. Portanto, trata-se de um projeto guarda chuva, onde objetiva-se estudar estratégias e processos ligados a produção e gestão do agronegócio sustentável, contribuindo desta forma para a construção de um desenvolvimento rural sólido e permanente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado profissional: (5) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Coordenador / Claudia Maria Prudêncio de Mera - Integrante / Marcos Floriano Gudolle - Integrante / Adroaldo Dias Robaina - Integrante / Afonso Lopes Barcellos - Integrante / Clandia Maffini Gomes - Integrante / Taisa Belzarena Monteiro - Integrante / Jaderson Henke da Silva - Integrante / Caroline de Oliveira Bis - Integrante / Carlos Otávio Zamberla - Integrante / Luiza da Rosa Vidal - Integrante / Gabriela Pezerico Antonello - Integrante / José Domingos Teixeira - Integrante / Julia Portella - Integrante.

  • 2012 - 2014

    BIODINÂMICA E INTER-RELAÇÕES ENTRE INSETOS PRAGAS E PLANTAS DANINHAS EM CULTIVOS AGRÍCOLAS, Descrição: O cultivo do arroz irrigado caracteriza-se por ser um dos principais do estado do Rio Grande do Sul, este, o maior produtor brasileiro do grão. Anualmente parte da produção é perdida pelo ataque de insetos pragas. A diversidade e abundância de insetos pragas no cultivo do arroz irrigado esta diretamente relacionada com a diversidade e quantidade de plantas existentes no entorno e nas áreas de cultivo e indiretamente relacionado com o vigor vegetativo das plantas de arroz irrigado. Este trabalho tem por objetivos estabelecer inter-relações entre plantas daninhas e insetos pragas no cultivo de arroz irrigado, determinar a diversidade de insetos e plantas daninhas ocorrentes no entorno e nas lavouras de arroz irrigado, suas variações espaciais e temporais ao longo de um ciclo de cultivo e propor estratégias para o monitoramento de pragas associadas a plantas ocorrentes no entorno de cultivos de arroz irrigado. Nesse sentido, serão conduzidos dois trabalhos no período 2012/2013. No primeiro será feito o levantamento das espécies de plantas ocorrentes no entorno de lavouras de arroz irrigado e as espécies de insetos associadas. No segundoserãorealizadas amostragens no entorno e nas lavouras, de insetos pragas e plantas daninhas, em seis fazes do cultivo do arroz irrigado (pré-plantio, perfilhamento, folha bandeira, antese, enchimento de grãos e pós-colheita) estabelecendo, com isso, a dinâmica e as inter-relações associadas à presença de insetos pragas na cultura de arroz irrigado.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Integrante / Dionísio Link - Integrante / ALESSANDRO DAL'COL LUCIO - Coordenador / SERGIO LUIZ DE OLIVEIRA MACHADO - Integrante.

  • 2010 - 2013

    Levantamento, abundância, distribuição e etologia de formigas cortadeiras no Rio Grande do Sul, Descrição: As formigas cortadeiras são consideradas pragas importantes na agricultura brasileira. As medidas de controle utilizadas, principalmente, o controle químico tem acumulado mais fracassos do que resultados eficientes. Múltiplas causas são responsáveis por estes insucessos. Entre, estes fatores, a correta identificação das espécies, sua distribuição, seu comportamento durante as alterações do ano são destaques. A necessidade do conhecimento destas informações para a montagem de um eficiente programa de controle, que motivaram o presente projeto de pesquisa.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Integrante / Dionísio Link - Coordenador.

  • 2008 - 2011

    Mosca do Figo (Zaprionus Indianus Grupta), Descrição: A mosca do figo (Zaprionus indianus Grupta) (Drosophilinae, Diptera) é uma espécie polifaga que foi recentemente introduzida no Brasil, teve seus primeiros registros de ataque no município de Valinhos, São Paulo em 1999. Z. indianus deposita seus ovos no ostíolo do figo, estes geralmente colocados por mais de uma fêmea, depositados em figos verdes e maduros formam uma pequena massa. Durante o período de incubação, bactérias e leveduras trazidas pelos adultos se desenvolvem no ostíolo, propiciando a fonte de alimento para as larvas. Este processo de decomposição caminha do ostíolo para o interior do fruto possibilitando a penetração das larvas desta e de outras espécies de insetos, tornando os figos impróprios para o consumo. Seus danos chegam a causar 40 % de perda na safra e uma redução de aproximadamente 80% do volume de exportação. Esta mosca está em constante expansão, devido às condições climáticas propícias para o seu desenvolvimento, também se relaciona à disponibilidade de alimento, sendo o Brasil um grande produtor de espécies frutíferas. Registros e estudos desta mosca no Rio Grande do Sul são escassos, tendo trabalhos desenvolvidos em Porto Alegre (SILVA et al., 2005), a única citação encontrada. Há também uma carência de estudos relacionados a aspectos tanto populacionais, econômicos, biológicos e ecológicos da mosca-do-figo (Z. indianus) para Santa Maria e região, confirmando assim a necessidade da realização deste trabalho. Este trabalho tem por objetivo monitorar a mosca do figo (Z. indianus), nos municípios pertencentes à região central do estado, através de soluções alimentícias, elaboradas e colocadas em garrafas pet, identificando quais as espécies atraídas pelas soluções. Elaborando um sistema de monitoramento viável e de baixo custo, utilizando equipamentos acessíveis para os produtores rurais e presentes em suas respectivas propriedades.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Integrante / Dionísio Link - Coordenador., Financiador(es): Universidade Federal de Santa Maria - Bolsa., Número de produções C, T & A: 32

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2018 - Atual

    MONITORAMENTO REMOTO DE INSETOS-PRAGA, Descrição: No Estado do Rio Grande do Sul as commodities agrícolas representam fator decisivo na balança comercial, sendo cultivado anualmente mais de 7 milhões de hectares, sendo elencadas como principais as culturas da soja, milho e arroz. Na Região Fisiográfica do Planalto Médio ha predominância do cultivo do trigo, soja e milho, nessa região essas culturas são de grande importância sendo alcançadas produtividades médias de 50 sacas de trigo por hectare, 55 sacas de soja por hectare e 120 sacas de milho por hectare, contudo, o potencial produtivo para essas culturas é considerado maior, contudo, para se chegar a tais componentes são necessárias práticas que se inter-relacionam diretamente durante o ciclo da cultura, como adubação, sistema de cultivo, cultivar, manejo de doenças e insetos-praga e plantas daninhas. A ação de insetos-praga em plantas pode gerar perdas significativas, afetando direta ou indiretamente os componentes de rendimento, sendo a intensidade dos danos associada à densidade populacional e a localização dos danos na área de cultivo associada à distribuição espacial. Nas culturas do trigo e soja insetos-praga afetam direta e indiretamente os componentes de rendimento, apresentando elevada importância econômica. O monitoramento de insetos-praga é elemento base fundamental no Manejo Integrado de Pragas, sendo pressuposto para tomada de decisão para ações supressivas e parâmetro para estimativas da densidade populacional em lavouras. Contudo, quando estas decisões não levam em consideração os parâmetros ecológicos da densidade populacional de insetos que variam no tempo e no espaço, geram equívocos na tomada de decisão e estimativas da densidade populacional com elevados erros. Além disso, o monitoramento de insetos-praga tem sido deixado de lado, estando seu manejo quimico associado ao manejo fúngico preventivo. O sensoriamento remoto consiste na coleta de dados sobre um objeto ou fenômeno sem que ocorra contato físico entre o mesmo e o coletor. Estes dados por sua vez são em última análise radiação eletromagnética (REM) refletida ou emitida pelo objeto em estudo. Cabe aos sistemas sensores, instrumentos principais do sensoriamento remoto, a captação desta radiação e conversão para uma forma que possibilite análises e interpretações. A captação de imagens em infravermelho a partir da reflexão de plantas com diferentes tonalidades de cores permite a identificação de diferentes eventos que estão associados a plantas. O estabelecimento de uma relação entre a distribuição de insetos-praga em áreas de cultivo e a reflexão de plantas é peça fundamental para se estabelecer um monitoramento remoto de insetos-praga. Diante disso, o projeto tem por objetivos desenvolver o monitoramento remoto de insetos-praga, determinar a variabilidade espacial de insetos-praga nas culturas da soja e trigo, estabelecer relação entre a variabilidade espacial de insetos-praga em áreas cultivadas e imagens da vegetação nas regiões do visível e infravermelho e gerar informações de ocorrência de insetos-praga a partir de sensores remotos. Area de estudo. O projeto será conduzido na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta, em uma área de 2 ha com topografia plana com as culturas do trigo e soja. Amostragem: na área será gerado um grid de amostragem de 10 x 10, as avaliações serão executadas na cultura do trigo, durante o perfilhamento, elongação, emborrachamento, florescimento, enchimento de grão e maturação fisiológica. Com a implantação da cultura da soja, as avaliações seguirão os estádios de desenvolvimento da cultura da soja, executadas em V3, V6, V8, R1, R2, R3, R4, R5, R6 e senescência. Os dados serão submetidos a análise geoestatística. As imagens serão obtidas a partir de sensor fotográfico, dotado de capacidade de captar radiação na região do visível e infravermelho, as imagens serão adquiridas de acordo com as amostragens executadas. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / Ricardo Lauxen - Integrante., Financiador(es): Universidade de Cruz Alta - Bolsa.

  • 2018 - Atual

    SISTEMA DE ALERTA DE OCORRENCIA DE INSETOS-PRAGA, Descrição: No Estado do Rio Grande do Sul as commodities agrícolas representam fator decisivo na balança comercial. A ação de insetos-praga em plantas pode gerar perdas significativas, afetando direta ou indiretamente os componentes de rendimento, sendo a intensidade dos danos associada à densidade populacional e a localização dos danos na área de cultivo associada à distribuição espacial. Nas culturas do milho e soja insetos-praga afetam direta e indiretamente os componentes de rendimento, apresentando elevada importância econômica. Sistemas de alerta de insetos-praga permitem o controle temporal e a exatidão das informações fitossanitárias, o que possibilita ações proativas no sentido de controles preventivos possibilitando menores custos de produção, menor agressão ao ambiente e obtenção de produtos mais saudáveis. Diante disso, o projeto tem por objetivo geral criar um sistema de alerta de ocorrência insetos-praga para as culturas da soja e milho, e específicos estabelecer uma rede de cooperação entre a universidade, extensionistas rurais, consultores, cooperativas e empresas do setor produtivo, efetuar o monitoramento de insetos-praga das culturas da soja e milho durante safra e entressafra, criar um sistema de informação atravéz de comunicados técnicos dos níveis populacionais de insetos-praga e desenvolver um site que contemple informações e series históricas da ocorrência de insetos-praga. O projeto será conduzido inicialmente na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta, este local servirá de base para a implementação das estratégias de monitoramento, baseadas em armadilhas com atrativo alimentar e avaliação visual em plantas hospedeiras. Com os dados de monitoramento de insetos serão gerados semanalmente relatórios de ocorrência de insetos-praga, esses relatórios serão disponibilizados em site criado para essa finalidade, atravéz de e-mails e mensagens via aplicativos de smartphone. Constatada a eficiência da metodologia do sistema de alerta será estabelecida uma rede de cooperação para a alimentaçào do bando de dados com a finalidade de aumentar a representatividade e georreferenciar as ocorrências dos insetos-praga. Após a consolidação do monitoramento de insetos, sistema de alerta e redes de cooperação serão gerados mapas interativos, os quais a partir da localização do indivíduo ele receberá informações personalizadas dos níveis populacionais de insetos-praga da região onde sua área de cultivo está inserida. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante., Financiador(es): Universidade de Cruz Alta - Bolsa.

  • 2018 - Atual

    MONITORAMENTO REMOTO DE INSETOS-PRAGA, Descrição: No Estado do Rio Grande do Sul as commodities agrícolas representam fator decisivo na balança comercial, sendo cultivado anualmente mais de 7 milhões de hectares, sendo elencadas como principais as culturas da soja, milho e arroz. Na Região Fisiográfica do Planalto Médio ha predominância do cultivo do trigo, soja e milho, nessa região essas culturas são de grande importância sendo alcançadas produtividades médias de 50 sacas de trigo por hectare, 55 sacas de soja por hectare e 120 sacas de milho por hectare, contudo, o potencial produtivo para essas culturas é considerado maior, contudo, para se chegar a tais componentes são necessárias práticas que se inter-relacionam diretamente durante o ciclo da cultura, como adubação, sistema de cultivo, cultivar, manejo de doenças e insetos-praga e plantas daninhas. A ação de insetos-praga em plantas pode gerar perdas significativas, afetando direta ou indiretamente os componentes de rendimento, sendo a intensidade dos danos associada à densidade populacional e a localização dos danos na área de cultivo associada à distribuição espacial. Nas culturas do trigo e soja insetos-praga afetam direta e indiretamente os componentes de rendimento, apresentando elevada importância econômica. O monitoramento de insetos-praga é elemento base fundamental no Manejo Integrado de Pragas, sendo pressuposto para tomada de decisão para ações supressivas e parâmetro para estimativas da densidade populacional em lavouras. Contudo, quando estas decisões não levam em consideração os parâmetros ecológicos da densidade populacional de insetos que variam no tempo e no espaço, geram equívocos na tomada de decisão e estimativas da densidade populacional com elevados erros. Além disso, o monitoramento de insetos-praga tem sido deixado de lado, estando seu manejo quimico associado ao manejo fúngico preventivo. O sensoriamento remoto consiste na coleta de dados sobre um objeto ou fenômeno sem que ocorra contato físico entre o mesmo e o coletor. Estes dados por sua vez são em última análise radiação eletromagnética (REM) refletida ou emitida pelo objeto em estudo. Cabe aos sistemas sensores, instrumentos principais do sensoriamento remoto, a captação desta radiação e conversão para uma forma que possibilite análises e interpretações. A captação de imagens em infravermelho a partir da reflexão de plantas com diferentes tonalidades de cores permite a identificação de diferentes eventos que estão associados a plantas. O estabelecimento de uma relação entre a distribuição de insetos-praga em áreas de cultivo e a reflexão de plantas é peça fundamental para se estabelecer um monitoramento remoto de insetos-praga. Diante disso, o projeto tem por objetivos desenvolver o monitoramento remoto de insetos-praga, determinar a variabilidade espacial de insetos-praga nas culturas da soja e trigo, estabelecer relação entre a variabilidade espacial de insetos-praga em áreas cultivadas e imagens da vegetação nas regiões do visível e infravermelho e gerar informações de ocorrência de insetos-praga a partir de sensores remotos. Area de estudo. O projeto será conduzido na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta, em uma área de 2 ha com topografia plana com as culturas do trigo e soja. Amostragem: na área será gerado um grid de amostragem de 10 x 10, as avaliações serão executadas na cultura do trigo, durante o perfilhamento, elongação, emborrachamento, florescimento, enchimento de grão e maturação fisiológica. Com a implantação da cultura da soja, as avaliações seguirão os estádios de desenvolvimento da cultura da soja, executadas em V3, V6, V8, R1, R2, R3, R4, R5, R6 e senescência. Os dados serão submetidos a análise geoestatística. As imagens serão obtidas a partir de sensor fotográfico, dotado de capacidade de captar radiação na região do visível e infravermelho, as imagens serão adquiridas de acordo com as amostragens executadas. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / Ricardo Lauxen - Integrante., Financiador(es): Universidade de Cruz Alta - Bolsa.

  • 2018 - Atual

    SISTEMA DE ALERTA DE OCORRENCIA DE INSETOS-PRAGA, Descrição: No Estado do Rio Grande do Sul as commodities agrícolas representam fator decisivo na balança comercial. A ação de insetos-praga em plantas pode gerar perdas significativas, afetando direta ou indiretamente os componentes de rendimento, sendo a intensidade dos danos associada à densidade populacional e a localização dos danos na área de cultivo associada à distribuição espacial. Nas culturas do milho e soja insetos-praga afetam direta e indiretamente os componentes de rendimento, apresentando elevada importância econômica. Sistemas de alerta de insetos-praga permitem o controle temporal e a exatidão das informações fitossanitárias, o que possibilita ações proativas no sentido de controles preventivos possibilitando menores custos de produção, menor agressão ao ambiente e obtenção de produtos mais saudáveis. Diante disso, o projeto tem por objetivo geral criar um sistema de alerta de ocorrência insetos-praga para as culturas da soja e milho, e específicos estabelecer uma rede de cooperação entre a universidade, extensionistas rurais, consultores, cooperativas e empresas do setor produtivo, efetuar o monitoramento de insetos-praga das culturas da soja e milho durante safra e entressafra, criar um sistema de informação atravéz de comunicados técnicos dos níveis populacionais de insetos-praga e desenvolver um site que contemple informações e series históricas da ocorrência de insetos-praga. O projeto será conduzido inicialmente na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta, este local servirá de base para a implementação das estratégias de monitoramento, baseadas em armadilhas com atrativo alimentar e avaliação visual em plantas hospedeiras. Com os dados de monitoramento de insetos serão gerados semanalmente relatórios de ocorrência de insetos-praga, esses relatórios serão disponibilizados em site criado para essa finalidade, atravéz de e-mails e mensagens via aplicativos de smartphone. Constatada a eficiência da metodologia do sistema de alerta será estabelecida uma rede de cooperação para a alimentaçào do bando de dados com a finalidade de aumentar a representatividade e georreferenciar as ocorrências dos insetos-praga. Após a consolidação do monitoramento de insetos, sistema de alerta e redes de cooperação serão gerados mapas interativos, os quais a partir da localização do indivíduo ele receberá informações personalizadas dos níveis populacionais de insetos-praga da região onde sua área de cultivo está inserida. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante., Financiador(es): Universidade de Cruz Alta - Bolsa.

  • 2018 - 2018

    SISTEMA DE ALERTA DE OCORRENCIA DE INSETOS-PRAGA, Descrição: No Estado do Rio Grande do Sul as commodities agrícolas representam fator decisivo na balança comercial. A ação de insetos-praga em plantas pode gerar perdas significativas, afetando direta ou indiretamente os componentes de rendimento, sendo a intensidade dos danos associada à densidade populacional e a localização dos danos na área de cultivo associada à distribuição espacial. Nas culturas do milho e soja insetos-praga afetam direta e indiretamente os componentes de rendimento, apresentando elevada importância econômica. Sistemas de alerta de insetos-praga permitem o controle temporal e a exatidão das informações fitossanitárias, o que possibilita ações proativas no sentido de controles preventivos possibilitando menores custos de produção, menor agressão ao ambiente e obtenção de produtos mais saudáveis. Diante disso, o projeto tem por objetivo geral criar um sistema de alerta de ocorrência insetos-praga para as culturas da soja e milho, e específicos estabelecer uma rede de cooperação entre a universidade, extensionistas rurais, consultores, cooperativas e empresas do setor produtivo, efetuar o monitoramento de insetos-praga das culturas da soja e milho durante safra e entressafra, criar um sistema de informação atravéz de comunicados técnicos dos níveis populacionais de insetos-praga e desenvolver um site que contemple informações e series históricas da ocorrência de insetos-praga. O projeto será conduzido inicialmente na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta, este local servirá de base para a implementação das estratégias de monitoramento, baseadas em armadilhas com atrativo alimentar e avaliação visual em plantas hospedeiras. Com os dados de monitoramento de insetos serão gerados semanalmente relatórios de ocorrência de insetos-praga, esses relatórios serão disponibilizados em site criado para essa finalidade, atravéz de e-mails e mensagens via aplicativos de smartphone. Constatada a eficiência da metodologia do sistema de alerta será estabelecida uma rede de cooperação para a alimentaçào do bando de dados com a finalidade de aumentar a representatividade e georreferenciar as ocorrências dos insetos-praga. Após a consolidação do monitoramento de insetos, sistema de alerta e redes de cooperação serão gerados mapas interativos, os quais a partir da localização do indivíduo ele receberá informações personalizadas dos níveis populacionais de insetos-praga da região onde sua área de cultivo está inserida. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante / Bruna Aparecida Haas - Integrante., Financiador(es): Universidade de Cruz Alta - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2

  • 2018 - 2018

    MONITORAMENTO REMOTO DE INSETOS-PRAGA, Descrição: No Estado do Rio Grande do Sul as commodities agrícolas representam fator decisivo na balança comercial, sendo cultivado anualmente mais de 7 milhões de hectares, sendo elencadas como principais as culturas da soja, milho e arroz. Na Região Fisiográfica do Planalto Médio ha predominância do cultivo do trigo, soja e milho, nessa região essas culturas são de grande importância sendo alcançadas produtividades médias de 50 sacas de trigo por hectare, 55 sacas de soja por hectare e 120 sacas de milho por hectare, contudo, o potencial produtivo para essas culturas é considerado maior, contudo, para se chegar a tais componentes são necessárias práticas que se inter-relacionam diretamente durante o ciclo da cultura, como adubação, sistema de cultivo, cultivar, manejo de doenças e insetos-praga e plantas daninhas. A ação de insetos-praga em plantas pode gerar perdas significativas, afetando direta ou indiretamente os componentes de rendimento, sendo a intensidade dos danos associada à densidade populacional e a localização dos danos na área de cultivo associada à distribuição espacial. Nas culturas do trigo e soja insetos-praga afetam direta e indiretamente os componentes de rendimento, apresentando elevada importância econômica. O monitoramento de insetos-praga é elemento base fundamental no Manejo Integrado de Pragas, sendo pressuposto para tomada de decisão para ações supressivas e parâmetro para estimativas da densidade populacional em lavouras. Contudo, quando estas decisões não levam em consideração os parâmetros ecológicos da densidade populacional de insetos que variam no tempo e no espaço, geram equívocos na tomada de decisão e estimativas da densidade populacional com elevados erros. Além disso, o monitoramento de insetos-praga tem sido deixado de lado, estando seu manejo quimico associado ao manejo fúngico preventivo. O sensoriamento remoto consiste na coleta de dados sobre um objeto ou fenômeno sem que ocorra contato físico entre o mesmo e o coletor. Estes dados por sua vez são em última análise radiação eletromagnética (REM) refletida ou emitida pelo objeto em estudo. Cabe aos sistemas sensores, instrumentos principais do sensoriamento remoto, a captação desta radiação e conversão para uma forma que possibilite análises e interpretações. A captação de imagens em infravermelho a partir da reflexão de plantas com diferentes tonalidades de cores permite a identificação de diferentes eventos que estão associados a plantas. O estabelecimento de uma relação entre a distribuição de insetos-praga em áreas de cultivo e a reflexão de plantas é peça fundamental para se estabelecer um monitoramento remoto de insetos-praga. Diante disso, o projeto tem por objetivos desenvolver o monitoramento remoto de insetos-praga, determinar a variabilidade espacial de insetos-praga nas culturas da soja e trigo, estabelecer relação entre a variabilidade espacial de insetos-praga em áreas cultivadas e imagens da vegetação nas regiões do visível e infravermelho e gerar informações de ocorrência de insetos-praga a partir de sensores remotos. Area de estudo. O projeto será conduzido na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta, em uma área de 2 ha com topografia plana com as culturas do trigo e soja. Amostragem: na área será gerado um grid de amostragem de 10 x 10, as avaliações serão executadas na cultura do trigo, durante o perfilhamento, elongação, emborrachamento, florescimento, enchimento de grão e maturação fisiológica. Com a implantação da cultura da soja, as avaliações seguirão os estádios de desenvolvimento da cultura da soja, executadas em V3, V6, V8, R1, R2, R3, R4, R5, R6 e senescência. Os dados serão submetidos a análise geoestatística. As imagens serão obtidas a partir de sensor fotográfico, dotado de capacidade de captar radiação na região do visível e infravermelho, as imagens serão adquiridas de acordo com as amostragens executadas. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / Robson Suhre Campos - Integrante / Ricardo Lauxen - Integrante., Financiador(es): Universidade de Cruz Alta - Bolsa., Número de produções C, T & A: 1

  • 2018 - Atual

    EFICIÊNCIA DE DIFERENTES PADRÕES DE PULVERIZAÇÃO NO CONTROLE DE INSETOS PRAGA EM TRITICUM AESTIVUM L, Descrição: O trigo (Triticum aestivum L.) é uma das principais culturas para uso alimentício do Brasil, possuindo uma área plantada de 1.196 milhões de hectares na safra 2017, o Rio Grande do Sul é o segundo maior produtor de trigo. O ?ecossistema trigo? é utilizado por uma grande diversidade de insetos para manutenção de suas exigências vitais, dentre estes os insetos que podem ser considerados pragas por frequentemente atingirem níveis que exigem controle são: percevejos, afídeos, lagartas desfolhadoras e corós. A estratégia de controle desses insetos, na maioria das vezes, é através da aplicação de produtos inseticidas de diferentes princípios ativos e modos de ação, podendo ser sistêmicos ou de contato, por meio de pulverização. A aplicação errada de produtos químicos gera prejuízo, controle ineficiente e desperdício. De uma forma geral, até 70% dos produtos pulverizados nas lavouras podem ser perdidos por escorrimento, deriva descontrolada e má aplicação. Para melhorar este desempenho, são essenciais a utilização correta e segura dos produtos fitossanitários e equipamentos de aplicação. A pulverização de produtos químicos exige planejamento, e precisam ser definidos parâmetros, como tamanho de gotas e volume de aplicação que depende diretamente da relação entre alvo e defensivo, o horário de pulverização está relacionado com o hábito do inseto e também com a disponibilidade de operação e recomendação do produto químico, a cobertura do alvo e a densidade de gotas também devem ser considerados. Pontas de pulverização, e adjuvantes são apensos das aplicações e devem ser utilizados para otimizar as mesmas. A inovação na área de tecnologia de aplicação está em constante crescente, sendo necessário o fomento através de testes e pesquisas, diante disso o projeto tem por objetivo avaliar o desempenho da aplicação através do uso de diferentes pontas, horários de aplicação, uso de adjuvantes. Assim apontando indicadores de desempenho que otimizam o controle de insetos pragas na cultura do trigo. O trabalho será desenvolvido na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta no município de Cruz Alta, Rio Grande do Sul, Brasil (244171 m; 6835813, Fuso 22J, UTM) em área de cultivo de trigo sob as recomendações técnicas da cultura. As avaliação serão feitas após cada uma das aplicações, que serão executadas de acordo com as recomendações técnicas dos inseticidas, podendo ser sistêmicos ou de contato. Sendo realizadas em diferentes horários períodos da manhã, tarde e noite; utilizando pontas de pulverização do tipo leque simples, duplo leque, cone cheio e cone vazio; com ou sem adjuvante na calda. Antes das aplicações, na área do projeto, serão efetuadas coletas em papéis hidrossensíveis que medem 25x26mm e serão distribuídos em diferentes alturas e locais do experimento. Após as aplicações e coletas de dados que serão compilados e organizados, os resultados serão submetidos a análises de eficiência e comparações estatísticas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / Jackson Ernani Fiorin - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante / ENGEL, EDUARDO - Integrante / Valentina Minuzzi - Integrante / Lara Moreira Souza - Integrante / Ismael Junior Backes - Integrante / Júnior Rosa de Almeida - Integrante / Gabriela Dos Santos Cabral - Integrante / ISADORA ZOUNAR RODRIGUES - Integrante / cassiano schlich - Integrante / mauricio casagrande - Integrante / Daniel Barassuol - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 7 / Número de orientações: 2

  • 2018 - 2018

    SISTEMA DE ALERTA DE OCORRENCIA DE INSETOS-PRAGA, Descrição: No Estado do Rio Grande do Sul as commodities agrícolas representam fator decisivo na balança comercial. A ação de insetos-praga em plantas pode gerar perdas significativas, afetando direta ou indiretamente os componentes de rendimento, sendo a intensidade dos danos associada à densidade populacional e a localização dos danos na área de cultivo associada à distribuição espacial. Nas culturas do milho e soja insetos-praga afetam direta e indiretamente os componentes de rendimento, apresentando elevada importância econômica. Sistemas de alerta de insetos-praga permitem o controle temporal e a exatidão das informações fitossanitárias, o que possibilita ações proativas no sentido de controles preventivos possibilitando menores custos de produção, menor agressão ao ambiente e obtenção de produtos mais saudáveis. Diante disso, o projeto tem por objetivo geral criar um sistema de alerta de ocorrência insetos-praga para as culturas da soja e milho, e específicos estabelecer uma rede de cooperação entre a universidade, extensionistas rurais, consultores, cooperativas e empresas do setor produtivo, efetuar o monitoramento de insetos-praga das culturas da soja e milho durante safra e entressafra, criar um sistema de informação atravéz de comunicados técnicos dos níveis populacionais de insetos-praga e desenvolver um site que contemple informações e series históricas da ocorrência de insetos-praga. O projeto será conduzido inicialmente na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta, este local servirá de base para a implementação das estratégias de monitoramento, baseadas em armadilhas com atrativo alimentar e avaliação visual em plantas hospedeiras. Com os dados de monitoramento de insetos serão gerados semanalmente relatórios de ocorrência de insetos-praga, esses relatórios serão disponibilizados em site criado para essa finalidade, atravéz de e-mails e mensagens via aplicativos de smartphone. Constatada a eficiência da metodologia do sistema de alerta será estabelecida uma rede de cooperação para a alimentaçào do bando de dados com a finalidade de aumentar a representatividade e georreferenciar as ocorrências dos insetos-praga. Após a consolidação do monitoramento de insetos, sistema de alerta e redes de cooperação serão gerados mapas interativos, os quais a partir da localização do indivíduo ele receberá informações personalizadas dos níveis populacionais de insetos-praga da região onde sua área de cultivo está inserida. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante / Bruna Aparecida Haas - Integrante., Financiador(es): Universidade de Cruz Alta - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2

  • 2018 - 2018

    MONITORAMENTO REMOTO DE INSETOS-PRAGA, Descrição: No Estado do Rio Grande do Sul as commodities agrícolas representam fator decisivo na balança comercial, sendo cultivado anualmente mais de 7 milhões de hectares, sendo elencadas como principais as culturas da soja, milho e arroz. Na Região Fisiográfica do Planalto Médio ha predominância do cultivo do trigo, soja e milho, nessa região essas culturas são de grande importância sendo alcançadas produtividades médias de 50 sacas de trigo por hectare, 55 sacas de soja por hectare e 120 sacas de milho por hectare, contudo, o potencial produtivo para essas culturas é considerado maior, contudo, para se chegar a tais componentes são necessárias práticas que se inter-relacionam diretamente durante o ciclo da cultura, como adubação, sistema de cultivo, cultivar, manejo de doenças e insetos-praga e plantas daninhas. A ação de insetos-praga em plantas pode gerar perdas significativas, afetando direta ou indiretamente os componentes de rendimento, sendo a intensidade dos danos associada à densidade populacional e a localização dos danos na área de cultivo associada à distribuição espacial. Nas culturas do trigo e soja insetos-praga afetam direta e indiretamente os componentes de rendimento, apresentando elevada importância econômica. O monitoramento de insetos-praga é elemento base fundamental no Manejo Integrado de Pragas, sendo pressuposto para tomada de decisão para ações supressivas e parâmetro para estimativas da densidade populacional em lavouras. Contudo, quando estas decisões não levam em consideração os parâmetros ecológicos da densidade populacional de insetos que variam no tempo e no espaço, geram equívocos na tomada de decisão e estimativas da densidade populacional com elevados erros. Além disso, o monitoramento de insetos-praga tem sido deixado de lado, estando seu manejo quimico associado ao manejo fúngico preventivo. O sensoriamento remoto consiste na coleta de dados sobre um objeto ou fenômeno sem que ocorra contato físico entre o mesmo e o coletor. Estes dados por sua vez são em última análise radiação eletromagnética (REM) refletida ou emitida pelo objeto em estudo. Cabe aos sistemas sensores, instrumentos principais do sensoriamento remoto, a captação desta radiação e conversão para uma forma que possibilite análises e interpretações. A captação de imagens em infravermelho a partir da reflexão de plantas com diferentes tonalidades de cores permite a identificação de diferentes eventos que estão associados a plantas. O estabelecimento de uma relação entre a distribuição de insetos-praga em áreas de cultivo e a reflexão de plantas é peça fundamental para se estabelecer um monitoramento remoto de insetos-praga. Diante disso, o projeto tem por objetivos desenvolver o monitoramento remoto de insetos-praga, determinar a variabilidade espacial de insetos-praga nas culturas da soja e trigo, estabelecer relação entre a variabilidade espacial de insetos-praga em áreas cultivadas e imagens da vegetação nas regiões do visível e infravermelho e gerar informações de ocorrência de insetos-praga a partir de sensores remotos. Area de estudo. O projeto será conduzido na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta, em uma área de 2 ha com topografia plana com as culturas do trigo e soja. Amostragem: na área será gerado um grid de amostragem de 10 x 10, as avaliações serão executadas na cultura do trigo, durante o perfilhamento, elongação, emborrachamento, florescimento, enchimento de grão e maturação fisiológica. Com a implantação da cultura da soja, as avaliações seguirão os estádios de desenvolvimento da cultura da soja, executadas em V3, V6, V8, R1, R2, R3, R4, R5, R6 e senescência. Os dados serão submetidos a análise geoestatística. As imagens serão obtidas a partir de sensor fotográfico, dotado de capacidade de captar radiação na região do visível e infravermelho, as imagens serão adquiridas de acordo com as amostragens executadas. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / Robson Suhre Campos - Integrante / Ricardo Lauxen - Integrante., Financiador(es): Universidade de Cruz Alta - Bolsa., Número de produções C, T & A: 1

  • 2018 - Atual

    EFICIÊNCIA DE DIFERENTES PADRÕES DE PULVERIZAÇÃO NO CONTROLE DE INSETOS PRAGA EM TRITICUM AESTIVUM L, Descrição: O trigo (Triticum aestivum L.) é uma das principais culturas para uso alimentício do Brasil, possuindo uma área plantada de 1.196 milhões de hectares na safra 2017, o Rio Grande do Sul é o segundo maior produtor de trigo. O ?ecossistema trigo? é utilizado por uma grande diversidade de insetos para manutenção de suas exigências vitais, dentre estes os insetos que podem ser considerados pragas por frequentemente atingirem níveis que exigem controle são: percevejos, afídeos, lagartas desfolhadoras e corós. A estratégia de controle desses insetos, na maioria das vezes, é através da aplicação de produtos inseticidas de diferentes princípios ativos e modos de ação, podendo ser sistêmicos ou de contato, por meio de pulverização. A aplicação errada de produtos químicos gera prejuízo, controle ineficiente e desperdício. De uma forma geral, até 70% dos produtos pulverizados nas lavouras podem ser perdidos por escorrimento, deriva descontrolada e má aplicação. Para melhorar este desempenho, são essenciais a utilização correta e segura dos produtos fitossanitários e equipamentos de aplicação. A pulverização de produtos químicos exige planejamento, e precisam ser definidos parâmetros, como tamanho de gotas e volume de aplicação que depende diretamente da relação entre alvo e defensivo, o horário de pulverização está relacionado com o hábito do inseto e também com a disponibilidade de operação e recomendação do produto químico, a cobertura do alvo e a densidade de gotas também devem ser considerados. Pontas de pulverização, e adjuvantes são apensos das aplicações e devem ser utilizados para otimizar as mesmas. A inovação na área de tecnologia de aplicação está em constante crescente, sendo necessário o fomento através de testes e pesquisas, diante disso o projeto tem por objetivo avaliar o desempenho da aplicação através do uso de diferentes pontas, horários de aplicação, uso de adjuvantes. Assim apontando indicadores de desempenho que otimizam o controle de insetos pragas na cultura do trigo. O trabalho será desenvolvido na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta no município de Cruz Alta, Rio Grande do Sul, Brasil (244171 m; 6835813, Fuso 22J, UTM) em área de cultivo de trigo sob as recomendações técnicas da cultura. As avaliação serão feitas após cada uma das aplicações, que serão executadas de acordo com as recomendações técnicas dos inseticidas, podendo ser sistêmicos ou de contato. Sendo realizadas em diferentes horários períodos da manhã, tarde e noite; utilizando pontas de pulverização do tipo leque simples, duplo leque, cone cheio e cone vazio; com ou sem adjuvante na calda. Antes das aplicações, na área do projeto, serão efetuadas coletas em papéis hidrossensíveis que medem 25x26mm e serão distribuídos em diferentes alturas e locais do experimento. Após as aplicações e coletas de dados que serão compilados e organizados, os resultados serão submetidos a análises de eficiência e comparações estatísticas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / Jackson Ernani Fiorin - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante / ENGEL, EDUARDO - Integrante / Valentina Minuzzi - Integrante / Lara Moreira Souza - Integrante / Ismael Junior Backes - Integrante / Júnior Rosa de Almeida - Integrante / Gabriela Dos Santos Cabral - Integrante / ISADORA ZOUNAR RODRIGUES - Integrante / cassiano schlich - Integrante / mauricio casagrande - Integrante / Daniel Barassuol - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 7 / Número de orientações: 2

  • 2018 - 2018

    SISTEMA DE ALERTA DE OCORRENCIA DE INSETOS-PRAGA, Descrição: No Estado do Rio Grande do Sul as commodities agrícolas representam fator decisivo na balança comercial. A ação de insetos-praga em plantas pode gerar perdas significativas, afetando direta ou indiretamente os componentes de rendimento, sendo a intensidade dos danos associada à densidade populacional e a localização dos danos na área de cultivo associada à distribuição espacial. Nas culturas do milho e soja insetos-praga afetam direta e indiretamente os componentes de rendimento, apresentando elevada importância econômica. Sistemas de alerta de insetos-praga permitem o controle temporal e a exatidão das informações fitossanitárias, o que possibilita ações proativas no sentido de controles preventivos possibilitando menores custos de produção, menor agressão ao ambiente e obtenção de produtos mais saudáveis. Diante disso, o projeto tem por objetivo geral criar um sistema de alerta de ocorrência insetos-praga para as culturas da soja e milho, e específicos estabelecer uma rede de cooperação entre a universidade, extensionistas rurais, consultores, cooperativas e empresas do setor produtivo, efetuar o monitoramento de insetos-praga das culturas da soja e milho durante safra e entressafra, criar um sistema de informação atravéz de comunicados técnicos dos níveis populacionais de insetos-praga e desenvolver um site que contemple informações e series históricas da ocorrência de insetos-praga. O projeto será conduzido inicialmente na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta, este local servirá de base para a implementação das estratégias de monitoramento, baseadas em armadilhas com atrativo alimentar e avaliação visual em plantas hospedeiras. Com os dados de monitoramento de insetos serão gerados semanalmente relatórios de ocorrência de insetos-praga, esses relatórios serão disponibilizados em site criado para essa finalidade, atravéz de e-mails e mensagens via aplicativos de smartphone. Constatada a eficiência da metodologia do sistema de alerta será estabelecida uma rede de cooperação para a alimentaçào do bando de dados com a finalidade de aumentar a representatividade e georreferenciar as ocorrências dos insetos-praga. Após a consolidação do monitoramento de insetos, sistema de alerta e redes de cooperação serão gerados mapas interativos, os quais a partir da localização do indivíduo ele receberá informações personalizadas dos níveis populacionais de insetos-praga da região onde sua área de cultivo está inserida. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante / Bruna Aparecida Haas - Integrante., Financiador(es): Universidade de Cruz Alta - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2

  • 2018 - 2018

    MONITORAMENTO REMOTO DE INSETOS-PRAGA, Descrição: No Estado do Rio Grande do Sul as commodities agrícolas representam fator decisivo na balança comercial, sendo cultivado anualmente mais de 7 milhões de hectares, sendo elencadas como principais as culturas da soja, milho e arroz. Na Região Fisiográfica do Planalto Médio ha predominância do cultivo do trigo, soja e milho, nessa região essas culturas são de grande importância sendo alcançadas produtividades médias de 50 sacas de trigo por hectare, 55 sacas de soja por hectare e 120 sacas de milho por hectare, contudo, o potencial produtivo para essas culturas é considerado maior, contudo, para se chegar a tais componentes são necessárias práticas que se inter-relacionam diretamente durante o ciclo da cultura, como adubação, sistema de cultivo, cultivar, manejo de doenças e insetos-praga e plantas daninhas. A ação de insetos-praga em plantas pode gerar perdas significativas, afetando direta ou indiretamente os componentes de rendimento, sendo a intensidade dos danos associada à densidade populacional e a localização dos danos na área de cultivo associada à distribuição espacial. Nas culturas do trigo e soja insetos-praga afetam direta e indiretamente os componentes de rendimento, apresentando elevada importância econômica. O monitoramento de insetos-praga é elemento base fundamental no Manejo Integrado de Pragas, sendo pressuposto para tomada de decisão para ações supressivas e parâmetro para estimativas da densidade populacional em lavouras. Contudo, quando estas decisões não levam em consideração os parâmetros ecológicos da densidade populacional de insetos que variam no tempo e no espaço, geram equívocos na tomada de decisão e estimativas da densidade populacional com elevados erros. Além disso, o monitoramento de insetos-praga tem sido deixado de lado, estando seu manejo quimico associado ao manejo fúngico preventivo. O sensoriamento remoto consiste na coleta de dados sobre um objeto ou fenômeno sem que ocorra contato físico entre o mesmo e o coletor. Estes dados por sua vez são em última análise radiação eletromagnética (REM) refletida ou emitida pelo objeto em estudo. Cabe aos sistemas sensores, instrumentos principais do sensoriamento remoto, a captação desta radiação e conversão para uma forma que possibilite análises e interpretações. A captação de imagens em infravermelho a partir da reflexão de plantas com diferentes tonalidades de cores permite a identificação de diferentes eventos que estão associados a plantas. O estabelecimento de uma relação entre a distribuição de insetos-praga em áreas de cultivo e a reflexão de plantas é peça fundamental para se estabelecer um monitoramento remoto de insetos-praga. Diante disso, o projeto tem por objetivos desenvolver o monitoramento remoto de insetos-praga, determinar a variabilidade espacial de insetos-praga nas culturas da soja e trigo, estabelecer relação entre a variabilidade espacial de insetos-praga em áreas cultivadas e imagens da vegetação nas regiões do visível e infravermelho e gerar informações de ocorrência de insetos-praga a partir de sensores remotos. Area de estudo. O projeto será conduzido na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta, em uma área de 2 ha com topografia plana com as culturas do trigo e soja. Amostragem: na área será gerado um grid de amostragem de 10 x 10, as avaliações serão executadas na cultura do trigo, durante o perfilhamento, elongação, emborrachamento, florescimento, enchimento de grão e maturação fisiológica. Com a implantação da cultura da soja, as avaliações seguirão os estádios de desenvolvimento da cultura da soja, executadas em V3, V6, V8, R1, R2, R3, R4, R5, R6 e senescência. Os dados serão submetidos a análise geoestatística. As imagens serão obtidas a partir de sensor fotográfico, dotado de capacidade de captar radiação na região do visível e infravermelho, as imagens serão adquiridas de acordo com as amostragens executadas. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / Robson Suhre Campos - Integrante / Ricardo Lauxen - Integrante., Financiador(es): Universidade de Cruz Alta - Bolsa., Número de produções C, T & A: 1

  • 2018 - Atual

    EFICIÊNCIA DE DIFERENTES PADRÕES DE PULVERIZAÇÃO NO CONTROLE DE INSETOS PRAGA EM TRITICUM AESTIVUM L, Descrição: O trigo (Triticum aestivum L.) é uma das principais culturas para uso alimentício do Brasil, possuindo uma área plantada de 1.196 milhões de hectares na safra 2017, o Rio Grande do Sul é o segundo maior produtor de trigo. O ?ecossistema trigo? é utilizado por uma grande diversidade de insetos para manutenção de suas exigências vitais, dentre estes os insetos que podem ser considerados pragas por frequentemente atingirem níveis que exigem controle são: percevejos, afídeos, lagartas desfolhadoras e corós. A estratégia de controle desses insetos, na maioria das vezes, é através da aplicação de produtos inseticidas de diferentes princípios ativos e modos de ação, podendo ser sistêmicos ou de contato, por meio de pulverização. A aplicação errada de produtos químicos gera prejuízo, controle ineficiente e desperdício. De uma forma geral, até 70% dos produtos pulverizados nas lavouras podem ser perdidos por escorrimento, deriva descontrolada e má aplicação. Para melhorar este desempenho, são essenciais a utilização correta e segura dos produtos fitossanitários e equipamentos de aplicação. A pulverização de produtos químicos exige planejamento, e precisam ser definidos parâmetros, como tamanho de gotas e volume de aplicação que depende diretamente da relação entre alvo e defensivo, o horário de pulverização está relacionado com o hábito do inseto e também com a disponibilidade de operação e recomendação do produto químico, a cobertura do alvo e a densidade de gotas também devem ser considerados. Pontas de pulverização, e adjuvantes são apensos das aplicações e devem ser utilizados para otimizar as mesmas. A inovação na área de tecnologia de aplicação está em constante crescente, sendo necessário o fomento através de testes e pesquisas, diante disso o projeto tem por objetivo avaliar o desempenho da aplicação através do uso de diferentes pontas, horários de aplicação, uso de adjuvantes. Assim apontando indicadores de desempenho que otimizam o controle de insetos pragas na cultura do trigo. O trabalho será desenvolvido na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta no município de Cruz Alta, Rio Grande do Sul, Brasil (244171 m; 6835813, Fuso 22J, UTM) em área de cultivo de trigo sob as recomendações técnicas da cultura. As avaliação serão feitas após cada uma das aplicações, que serão executadas de acordo com as recomendações técnicas dos inseticidas, podendo ser sistêmicos ou de contato. Sendo realizadas em diferentes horários períodos da manhã, tarde e noite; utilizando pontas de pulverização do tipo leque simples, duplo leque, cone cheio e cone vazio; com ou sem adjuvante na calda. Antes das aplicações, na área do projeto, serão efetuadas coletas em papéis hidrossensíveis que medem 25x26mm e serão distribuídos em diferentes alturas e locais do experimento. Após as aplicações e coletas de dados que serão compilados e organizados, os resultados serão submetidos a análises de eficiência e comparações estatísticas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / Jackson Ernani Fiorin - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante / ENGEL, EDUARDO - Integrante / Valentina Minuzzi - Integrante / Lara Moreira Souza - Integrante / Ismael Junior Backes - Integrante / Júnior Rosa de Almeida - Integrante / Gabriela Dos Santos Cabral - Integrante / ISADORA ZOUNAR RODRIGUES - Integrante / cassiano schlich - Integrante / mauricio casagrande - Integrante / Daniel Barassuol - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 7 / Número de orientações: 2

  • 2018 - 2018

    SISTEMA DE ALERTA DE OCORRENCIA DE INSETOS-PRAGA, Descrição: No Estado do Rio Grande do Sul as commodities agrícolas representam fator decisivo na balança comercial. A ação de insetos-praga em plantas pode gerar perdas significativas, afetando direta ou indiretamente os componentes de rendimento, sendo a intensidade dos danos associada à densidade populacional e a localização dos danos na área de cultivo associada à distribuição espacial. Nas culturas do milho e soja insetos-praga afetam direta e indiretamente os componentes de rendimento, apresentando elevada importância econômica. Sistemas de alerta de insetos-praga permitem o controle temporal e a exatidão das informações fitossanitárias, o que possibilita ações proativas no sentido de controles preventivos possibilitando menores custos de produção, menor agressão ao ambiente e obtenção de produtos mais saudáveis. Diante disso, o projeto tem por objetivo geral criar um sistema de alerta de ocorrência insetos-praga para as culturas da soja e milho, e específicos estabelecer uma rede de cooperação entre a universidade, extensionistas rurais, consultores, cooperativas e empresas do setor produtivo, efetuar o monitoramento de insetos-praga das culturas da soja e milho durante safra e entressafra, criar um sistema de informação atravéz de comunicados técnicos dos níveis populacionais de insetos-praga e desenvolver um site que contemple informações e series históricas da ocorrência de insetos-praga. O projeto será conduzido inicialmente na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta, este local servirá de base para a implementação das estratégias de monitoramento, baseadas em armadilhas com atrativo alimentar e avaliação visual em plantas hospedeiras. Com os dados de monitoramento de insetos serão gerados semanalmente relatórios de ocorrência de insetos-praga, esses relatórios serão disponibilizados em site criado para essa finalidade, atravéz de e-mails e mensagens via aplicativos de smartphone. Constatada a eficiência da metodologia do sistema de alerta será estabelecida uma rede de cooperação para a alimentaçào do bando de dados com a finalidade de aumentar a representatividade e georreferenciar as ocorrências dos insetos-praga. Após a consolidação do monitoramento de insetos, sistema de alerta e redes de cooperação serão gerados mapas interativos, os quais a partir da localização do indivíduo ele receberá informações personalizadas dos níveis populacionais de insetos-praga da região onde sua área de cultivo está inserida. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante / Bruna Aparecida Haas - Integrante., Financiador(es): Universidade de Cruz Alta - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2

  • 2018 - 2018

    MONITORAMENTO REMOTO DE INSETOS-PRAGA, Descrição: No Estado do Rio Grande do Sul as commodities agrícolas representam fator decisivo na balança comercial, sendo cultivado anualmente mais de 7 milhões de hectares, sendo elencadas como principais as culturas da soja, milho e arroz. Na Região Fisiográfica do Planalto Médio ha predominância do cultivo do trigo, soja e milho, nessa região essas culturas são de grande importância sendo alcançadas produtividades médias de 50 sacas de trigo por hectare, 55 sacas de soja por hectare e 120 sacas de milho por hectare, contudo, o potencial produtivo para essas culturas é considerado maior, contudo, para se chegar a tais componentes são necessárias práticas que se inter-relacionam diretamente durante o ciclo da cultura, como adubação, sistema de cultivo, cultivar, manejo de doenças e insetos-praga e plantas daninhas. A ação de insetos-praga em plantas pode gerar perdas significativas, afetando direta ou indiretamente os componentes de rendimento, sendo a intensidade dos danos associada à densidade populacional e a localização dos danos na área de cultivo associada à distribuição espacial. Nas culturas do trigo e soja insetos-praga afetam direta e indiretamente os componentes de rendimento, apresentando elevada importância econômica. O monitoramento de insetos-praga é elemento base fundamental no Manejo Integrado de Pragas, sendo pressuposto para tomada de decisão para ações supressivas e parâmetro para estimativas da densidade populacional em lavouras. Contudo, quando estas decisões não levam em consideração os parâmetros ecológicos da densidade populacional de insetos que variam no tempo e no espaço, geram equívocos na tomada de decisão e estimativas da densidade populacional com elevados erros. Além disso, o monitoramento de insetos-praga tem sido deixado de lado, estando seu manejo quimico associado ao manejo fúngico preventivo. O sensoriamento remoto consiste na coleta de dados sobre um objeto ou fenômeno sem que ocorra contato físico entre o mesmo e o coletor. Estes dados por sua vez são em última análise radiação eletromagnética (REM) refletida ou emitida pelo objeto em estudo. Cabe aos sistemas sensores, instrumentos principais do sensoriamento remoto, a captação desta radiação e conversão para uma forma que possibilite análises e interpretações. A captação de imagens em infravermelho a partir da reflexão de plantas com diferentes tonalidades de cores permite a identificação de diferentes eventos que estão associados a plantas. O estabelecimento de uma relação entre a distribuição de insetos-praga em áreas de cultivo e a reflexão de plantas é peça fundamental para se estabelecer um monitoramento remoto de insetos-praga. Diante disso, o projeto tem por objetivos desenvolver o monitoramento remoto de insetos-praga, determinar a variabilidade espacial de insetos-praga nas culturas da soja e trigo, estabelecer relação entre a variabilidade espacial de insetos-praga em áreas cultivadas e imagens da vegetação nas regiões do visível e infravermelho e gerar informações de ocorrência de insetos-praga a partir de sensores remotos. Area de estudo. O projeto será conduzido na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta, em uma área de 2 ha com topografia plana com as culturas do trigo e soja. Amostragem: na área será gerado um grid de amostragem de 10 x 10, as avaliações serão executadas na cultura do trigo, durante o perfilhamento, elongação, emborrachamento, florescimento, enchimento de grão e maturação fisiológica. Com a implantação da cultura da soja, as avaliações seguirão os estádios de desenvolvimento da cultura da soja, executadas em V3, V6, V8, R1, R2, R3, R4, R5, R6 e senescência. Os dados serão submetidos a análise geoestatística. As imagens serão obtidas a partir de sensor fotográfico, dotado de capacidade de captar radiação na região do visível e infravermelho, as imagens serão adquiridas de acordo com as amostragens executadas. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / Robson Suhre Campos - Integrante / Ricardo Lauxen - Integrante., Financiador(es): Universidade de Cruz Alta - Bolsa., Número de produções C, T & A: 1

  • 2018 - Atual

    EFICIÊNCIA DE DIFERENTES PADRÕES DE PULVERIZAÇÃO NO CONTROLE DE INSETOS PRAGA EM TRITICUM AESTIVUM L, Descrição: O trigo (Triticum aestivum L.) é uma das principais culturas para uso alimentício do Brasil, possuindo uma área plantada de 1.196 milhões de hectares na safra 2017, o Rio Grande do Sul é o segundo maior produtor de trigo. O ?ecossistema trigo? é utilizado por uma grande diversidade de insetos para manutenção de suas exigências vitais, dentre estes os insetos que podem ser considerados pragas por frequentemente atingirem níveis que exigem controle são: percevejos, afídeos, lagartas desfolhadoras e corós. A estratégia de controle desses insetos, na maioria das vezes, é através da aplicação de produtos inseticidas de diferentes princípios ativos e modos de ação, podendo ser sistêmicos ou de contato, por meio de pulverização. A aplicação errada de produtos químicos gera prejuízo, controle ineficiente e desperdício. De uma forma geral, até 70% dos produtos pulverizados nas lavouras podem ser perdidos por escorrimento, deriva descontrolada e má aplicação. Para melhorar este desempenho, são essenciais a utilização correta e segura dos produtos fitossanitários e equipamentos de aplicação. A pulverização de produtos químicos exige planejamento, e precisam ser definidos parâmetros, como tamanho de gotas e volume de aplicação que depende diretamente da relação entre alvo e defensivo, o horário de pulverização está relacionado com o hábito do inseto e também com a disponibilidade de operação e recomendação do produto químico, a cobertura do alvo e a densidade de gotas também devem ser considerados. Pontas de pulverização, e adjuvantes são apensos das aplicações e devem ser utilizados para otimizar as mesmas. A inovação na área de tecnologia de aplicação está em constante crescente, sendo necessário o fomento através de testes e pesquisas, diante disso o projeto tem por objetivo avaliar o desempenho da aplicação através do uso de diferentes pontas, horários de aplicação, uso de adjuvantes. Assim apontando indicadores de desempenho que otimizam o controle de insetos pragas na cultura do trigo. O trabalho será desenvolvido na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta no município de Cruz Alta, Rio Grande do Sul, Brasil (244171 m; 6835813, Fuso 22J, UTM) em área de cultivo de trigo sob as recomendações técnicas da cultura. As avaliação serão feitas após cada uma das aplicações, que serão executadas de acordo com as recomendações técnicas dos inseticidas, podendo ser sistêmicos ou de contato. Sendo realizadas em diferentes horários períodos da manhã, tarde e noite; utilizando pontas de pulverização do tipo leque simples, duplo leque, cone cheio e cone vazio; com ou sem adjuvante na calda. Antes das aplicações, na área do projeto, serão efetuadas coletas em papéis hidrossensíveis que medem 25x26mm e serão distribuídos em diferentes alturas e locais do experimento. Após as aplicações e coletas de dados que serão compilados e organizados, os resultados serão submetidos a análises de eficiência e comparações estatísticas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / Jackson Ernani Fiorin - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante / ENGEL, EDUARDO - Integrante / Valentina Minuzzi - Integrante / Lara Moreira Souza - Integrante / Ismael Junior Backes - Integrante / Júnior Rosa de Almeida - Integrante / Gabriela Dos Santos Cabral - Integrante / ISADORA ZOUNAR RODRIGUES - Integrante / cassiano schlich - Integrante / mauricio casagrande - Integrante / Daniel Barassuol - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 7 / Número de orientações: 2

  • 2018 - 2018

    MONITORAMENTO REMOTO DE INSETOS-PRAGA, Descrição: No Estado do Rio Grande do Sul as commodities agrícolas representam fator decisivo na balança comercial, sendo cultivado anualmente mais de 7 milhões de hectares, sendo elencadas como principais as culturas da soja, milho e arroz. Na Região Fisiográfica do Planalto Médio ha predominância do cultivo do trigo, soja e milho, nessa região essas culturas são de grande importância sendo alcançadas produtividades médias de 50 sacas de trigo por hectare, 55 sacas de soja por hectare e 120 sacas de milho por hectare, contudo, o potencial produtivo para essas culturas é considerado maior, contudo, para se chegar a tais componentes são necessárias práticas que se inter-relacionam diretamente durante o ciclo da cultura, como adubação, sistema de cultivo, cultivar, manejo de doenças e insetos-praga e plantas daninhas. A ação de insetos-praga em plantas pode gerar perdas significativas, afetando direta ou indiretamente os componentes de rendimento, sendo a intensidade dos danos associada à densidade populacional e a localização dos danos na área de cultivo associada à distribuição espacial. Nas culturas do trigo e soja insetos-praga afetam direta e indiretamente os componentes de rendimento, apresentando elevada importância econômica. O monitoramento de insetos-praga é elemento base fundamental no Manejo Integrado de Pragas, sendo pressuposto para tomada de decisão para ações supressivas e parâmetro para estimativas da densidade populacional em lavouras. Contudo, quando estas decisões não levam em consideração os parâmetros ecológicos da densidade populacional de insetos que variam no tempo e no espaço, geram equívocos na tomada de decisão e estimativas da densidade populacional com elevados erros. Além disso, o monitoramento de insetos-praga tem sido deixado de lado, estando seu manejo quimico associado ao manejo fúngico preventivo. O sensoriamento remoto consiste na coleta de dados sobre um objeto ou fenômeno sem que ocorra contato físico entre o mesmo e o coletor. Estes dados por sua vez são em última análise radiação eletromagnética (REM) refletida ou emitida pelo objeto em estudo. Cabe aos sistemas sensores, instrumentos principais do sensoriamento remoto, a captação desta radiação e conversão para uma forma que possibilite análises e interpretações. A captação de imagens em infravermelho a partir da reflexão de plantas com diferentes tonalidades de cores permite a identificação de diferentes eventos que estão associados a plantas. O estabelecimento de uma relação entre a distribuição de insetos-praga em áreas de cultivo e a reflexão de plantas é peça fundamental para se estabelecer um monitoramento remoto de insetos-praga. Diante disso, o projeto tem por objetivos desenvolver o monitoramento remoto de insetos-praga, determinar a variabilidade espacial de insetos-praga nas culturas da soja e trigo, estabelecer relação entre a variabilidade espacial de insetos-praga em áreas cultivadas e imagens da vegetação nas regiões do visível e infravermelho e gerar informações de ocorrência de insetos-praga a partir de sensores remotos. Area de estudo. O projeto será conduzido na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta, em uma área de 2 ha com topografia plana com as culturas do trigo e soja. Amostragem: na área será gerado um grid de amostragem de 10 x 10, as avaliações serão executadas na cultura do trigo, durante o perfilhamento, elongação, emborrachamento, florescimento, enchimento de grão e maturação fisiológica. Com a implantação da cultura da soja, as avaliações seguirão os estádios de desenvolvimento da cultura da soja, executadas em V3, V6, V8, R1, R2, R3, R4, R5, R6 e senescência. Os dados serão submetidos a análise geoestatística. As imagens serão obtidas a partir de sensor fotográfico, dotado de capacidade de captar radiação na região do visível e infravermelho, as imagens serão adquiridas de acordo com as amostragens executadas. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / Robson Suhre Campos - Integrante / Ricardo Lauxen - Integrante., Financiador(es): Universidade de Cruz Alta - Bolsa., Número de produções C, T & A: 1

  • 2018 - 2018

    SISTEMA DE ALERTA DE OCORRENCIA DE INSETOS-PRAGA, Descrição: No Estado do Rio Grande do Sul as commodities agrícolas representam fator decisivo na balança comercial. A ação de insetos-praga em plantas pode gerar perdas significativas, afetando direta ou indiretamente os componentes de rendimento, sendo a intensidade dos danos associada à densidade populacional e a localização dos danos na área de cultivo associada à distribuição espacial. Nas culturas do milho e soja insetos-praga afetam direta e indiretamente os componentes de rendimento, apresentando elevada importância econômica. Sistemas de alerta de insetos-praga permitem o controle temporal e a exatidão das informações fitossanitárias, o que possibilita ações proativas no sentido de controles preventivos possibilitando menores custos de produção, menor agressão ao ambiente e obtenção de produtos mais saudáveis. Diante disso, o projeto tem por objetivo geral criar um sistema de alerta de ocorrência insetos-praga para as culturas da soja e milho, e específicos estabelecer uma rede de cooperação entre a universidade, extensionistas rurais, consultores, cooperativas e empresas do setor produtivo, efetuar o monitoramento de insetos-praga das culturas da soja e milho durante safra e entressafra, criar um sistema de informação atravéz de comunicados técnicos dos níveis populacionais de insetos-praga e desenvolver um site que contemple informações e series históricas da ocorrência de insetos-praga. O projeto será conduzido inicialmente na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta, este local servirá de base para a implementação das estratégias de monitoramento, baseadas em armadilhas com atrativo alimentar e avaliação visual em plantas hospedeiras. Com os dados de monitoramento de insetos serão gerados semanalmente relatórios de ocorrência de insetos-praga, esses relatórios serão disponibilizados em site criado para essa finalidade, atravéz de e-mails e mensagens via aplicativos de smartphone. Constatada a eficiência da metodologia do sistema de alerta será estabelecida uma rede de cooperação para a alimentaçào do bando de dados com a finalidade de aumentar a representatividade e georreferenciar as ocorrências dos insetos-praga. Após a consolidação do monitoramento de insetos, sistema de alerta e redes de cooperação serão gerados mapas interativos, os quais a partir da localização do indivíduo ele receberá informações personalizadas dos níveis populacionais de insetos-praga da região onde sua área de cultivo está inserida. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante / Bruna Aparecida Haas - Integrante., Financiador(es): Universidade de Cruz Alta - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2

  • 2018 - Atual

    EFICIÊNCIA DE DIFERENTES PADRÕES DE PULVERIZAÇÃO NO CONTROLE DE INSETOS PRAGA EM TRITICUM AESTIVUM L, Descrição: O trigo (Triticum aestivum L.) é uma das principais culturas para uso alimentício do Brasil, possuindo uma área plantada de 1.196 milhões de hectares na safra 2017, o Rio Grande do Sul é o segundo maior produtor de trigo. O ?ecossistema trigo? é utilizado por uma grande diversidade de insetos para manutenção de suas exigências vitais, dentre estes os insetos que podem ser considerados pragas por frequentemente atingirem níveis que exigem controle são: percevejos, afídeos, lagartas desfolhadoras e corós. A estratégia de controle desses insetos, na maioria das vezes, é através da aplicação de produtos inseticidas de diferentes princípios ativos e modos de ação, podendo ser sistêmicos ou de contato, por meio de pulverização. A aplicação errada de produtos químicos gera prejuízo, controle ineficiente e desperdício. De uma forma geral, até 70% dos produtos pulverizados nas lavouras podem ser perdidos por escorrimento, deriva descontrolada e má aplicação. Para melhorar este desempenho, são essenciais a utilização correta e segura dos produtos fitossanitários e equipamentos de aplicação. A pulverização de produtos químicos exige planejamento, e precisam ser definidos parâmetros, como tamanho de gotas e volume de aplicação que depende diretamente da relação entre alvo e defensivo, o horário de pulverização está relacionado com o hábito do inseto e também com a disponibilidade de operação e recomendação do produto químico, a cobertura do alvo e a densidade de gotas também devem ser considerados. Pontas de pulverização, e adjuvantes são apensos das aplicações e devem ser utilizados para otimizar as mesmas. A inovação na área de tecnologia de aplicação está em constante crescente, sendo necessário o fomento através de testes e pesquisas, diante disso o projeto tem por objetivo avaliar o desempenho da aplicação através do uso de diferentes pontas, horários de aplicação, uso de adjuvantes. Assim apontando indicadores de desempenho que otimizam o controle de insetos pragas na cultura do trigo. O trabalho será desenvolvido na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta no município de Cruz Alta, Rio Grande do Sul, Brasil (244171 m; 6835813, Fuso 22J, UTM) em área de cultivo de trigo sob as recomendações técnicas da cultura. As avaliação serão feitas após cada uma das aplicações, que serão executadas de acordo com as recomendações técnicas dos inseticidas, podendo ser sistêmicos ou de contato. Sendo realizadas em diferentes horários períodos da manhã, tarde e noite; utilizando pontas de pulverização do tipo leque simples, duplo leque, cone cheio e cone vazio; com ou sem adjuvante na calda. Antes das aplicações, na área do projeto, serão efetuadas coletas em papéis hidrossensíveis que medem 25x26mm e serão distribuídos em diferentes alturas e locais do experimento. Após as aplicações e coletas de dados que serão compilados e organizados, os resultados serão submetidos a análises de eficiência e comparações estatísticas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / Jackson Ernani Fiorin - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante / ENGEL, EDUARDO - Integrante / Valentina Minuzzi - Integrante / Lara Moreira Souza - Integrante / Ismael Junior Backes - Integrante / Júnior Rosa de Almeida - Integrante / Gabriela Dos Santos Cabral - Integrante / ISADORA ZOUNAR RODRIGUES - Integrante / cassiano schlich - Integrante / mauricio casagrande - Integrante / Daniel Barassuol - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 7 / Número de orientações: 2

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade de Cruz Alta, Centro de Ciências da Saúde e Agrárias. , Rodovia Municipal Della Campus Mea, Educacional, 98020290 - Cruz Alta, RS - Brasil - Caixa-postal: 1500, Telefone: (55) 3321, Ramal: 1500, Fax: (55) 3321, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2014 - Atual

Universidade de Cruz Alta

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 40

Atividades

  • 08/2019

    Ensino, Agronomia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Manejo Especializado de Insetos-praga, Entomologia Agrícola I, Entomologia Agrícola II

  • 08/2019

    Ensino, Mestrado Profissional em Desenvolvimento Rural, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Fitossanidade em Sistemas Agrícolas

  • 01/2019

    Direção e administração, Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Mestrado Profissional em Desenvolvimento Rural.,Cargo ou função, Coordenador de Curso.

  • 02/2015

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde e Agrárias, Curso de Agronomia.,Cargo ou função, Núcleo Docente Estruturante.

  • 07/2014

    Direção e administração, Centro de Ciências da Saúde e Agrárias, .,Cargo ou função, Coordenador do Laboratório de Entomologia.

  • 07/2014

    Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências da Saúde e Agrárias, .,Linhas de pesquisa

  • 07/2014

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde e Agrárias, Curso de Agronomia.,Cargo ou função, Colegiado do Curso de Agronomia.

  • 02/2019 - 07/2019

    Ensino, Agronomia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Entomologia Agrícola I, Entomologia Agrícola II

  • 02/2019 - 07/2019

    Ensino, Mestrado Profissional em Desenvolvimento Rural, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Estatística Aplicada as Temáticas Rurais

  • 08/2017 - 07/2019

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, .,Cargo ou função, Membro da Comissão Científica Institucional - CCI.

  • 09/2015 - 07/2019

    Direção e administração, Área Experimental, .,Cargo ou função, Coordenador da Área Experimental.

  • 02/2015 - 07/2019

    Direção e administração, Centro de Ciências da Saúde e Agrárias, .,Cargo ou função, Líder do grupo de pesquisa em Fitotecnia.

  • 07/2018 - 12/2018

    Ensino, Agronomia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Entomologia Agrícola I, Entomologia Agrícola II, Manejo Especializado de Insetos-praga

  • 07/2018 - 12/2018

    Ensino, Mestrado Profissional em Desenvolvimento Rural, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Fitossanidade em Sistemas Agrícolas

  • 03/2018 - 07/2018

    Ensino, Mestrado Profissional em Desenvolvimento Rural, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Estatística Aplicada ao Desenvolvimento Rural

  • 02/2018 - 07/2018

    Ensino, Agronomia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Entomologia Agrícola I, Entomologia Agrícola II, Fruticultura I

  • 02/2017 - 12/2017

    Ensino, Agronomia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Entomologia Agrícola II, Fruticultura II, Zoologia Agrícola, Entomologia Agrícola I, Fruticultura I

  • 02/2017 - 07/2017

    Ensino, Agronomia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Introdução à Agronomia, Entomologia Agrícola I, Entomologia Agrícola II

  • 07/2016 - 12/2016

    Ensino, Agronomia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Entomologia Agrícola II, Experimentação Agrícola e Pesquisa, Zoologia Agrícola

  • 07/2016 - 12/2016

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde e Agrárias, .,Cargo ou função, Membro do Colegiado do Centro de Ciências da Saúde e Agrárias.

  • 02/2016 - 07/2016

    Ensino, Agronomia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Entomologia Agrícola I, Entomologia Agrícola II

  • 07/2015 - 12/2015

    Ensino, Agronomia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Entomologia Agrícola II, Entomologia Agrícola I, Fisiologia Vegetal II, Microbiologia Agrícola

  • 07/2014 - 12/2015

    Ensino, Agronomia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Entomologia Agrícola II, Zoologia Agrícola, Agrometeorologia

  • 02/2015 - 07/2015

    Ensino, Agronomia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Ética e Legislação, Zoologia Agrícola, Entomologia Agrícola I

2007 - 2011

Universidade Federal de Santa Maria

Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Iniciação Cientifica, Carga horária: 12

Outras informações:
Estágio no Departamento de Defesa Fitossanitária, Universidade Federal de Santa Maria. Atividades desenvolvidas: Pesquisa nos projetos 027015 e 022117 (GAP/CCR) Levantamento, Abundância, Distribuição, Etologia e Formigas Cortadeiras no Rio Grande do Sul e Mosca do figo Zaprionus indianus Gupta, respectivamente. Estatística experimental Manutenção da Coleção Entomológica Redação Científica Totalizando 1500 horas.

2009 - 2009

Universidade Federal de Santa Maria

Vínculo: Bolsa FIPE, Enquadramento Funcional: Bolsista Projeto "Mosca do figo" n22117, Carga horária: 20

Outras informações:
Elaboração e redação de artigos científicos, resumos e banners de exposição. Apresentação de trabalhos acadêmicos. Organização e classificação sistemática de insetos (Diptera). Participação em eventos.

2007 - 2008

Universidade Federal de Santa Maria

Vínculo: Bolsa PRAE, Enquadramento Funcional: Bolsista Projeto "A criança e o Museu", Carga horária: 12

Outras informações:
Aluno Guia do Museu Educativo Gama d'Eça Curador da Coleção Entomológica (Captura, Montagem, Acondicionamento, Sistemática e Exposição de Insetos). Sistemática de Lepidópteros Elaboração de Projetos de Extensão Exposição Fotográfica (Lepidópteros: Biologia e Sistemática) Organização e Layout de Exposição

2018 - Atual

Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia

Vínculo: Conselheiro, Enquadramento Funcional: Conselheiro Titular Câmara Agronomia, Carga horária: 8

2015 - 2017

Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia

Vínculo: Conselheiro, Enquadramento Funcional: Conselheiro Suplente Câmara Agronomia, Carga horária: 4

2018 - Atual

Instituto Intagro Pesquisa e Desenvolvimento

Vínculo: Sócio Proprietário, Enquadramento Funcional: Consultor / Pesquisador, Carga horária: 20

Atividades

  • 01/2018

    Pesquisa e desenvolvimento , Instituto Intagro Pesquisa e Desenvolvimento, .,Linhas de pesquisa

  • 01/2018

    Serviços técnicos especializados , Instituto Intagro Pesquisa e Desenvolvimento, .,Serviço realizado, Estatística e Experimentação Agrícola.

2019 - 2019

Universidade do Oeste de Santa Catarina

Vínculo: Prestação de Serviços, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 15

Atividades

  • 09/2019 - 09/2019

    Ensino, Produção Vegetal - Ecofisiologia e Manejo de Grandes Culturas, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Manejo e Controle de Pragas

2019 - 2019

Instituto de Ciências Agronômicas

Vínculo: Contrato, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 8

Atividades

  • 09/2019 - 09/2019

    Ensino, Produção vegetal - Ecofisiologia e manejo de culturas de lavoura, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Manejo integrado de pragas

  • 04/2019 - 04/2019

    Ensino, Fitossanidade de culturas de lavoura, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Manejo integrado de pragas de culturas de inverno