Paulo Roberto Ribeiro Fontes

É professor do Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) desde 2018, com graduação em História pela Universidade de São Paulo (USP) e mestrado e doutorado em História Social pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Foi professor da Escola de Ciências Sociais da Fundação Getulio Vargas (CPDOC/FGV) entre 2008 e 2018 e da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESP-SP) entre 2002 e 2005. Também foi professor visitante nas Universidades de Duke (2004) e Princeton (2006-7), nos Estados Unidos, e pesquisador visitante no International Institute of Social History em Amsterdã, Holanda (2013) e no re:work Institute da Humbolt University em Berlim, Alemanha (2014). Entre 2010 e 2012 foi o coordenador nacional do GT Mundos do Trabalho da Associação Nacional de História (ANPUH). É autor de vários artigos e livros sobre a história social do trabalho no Brasil após a Segunda Guerra Mundial. Possui experiência nas áreas de História do Brasil, história da América Latina e História global do trabalho, pesquisando principalmente temas como sindicalismo, movimentos sociais, cultura operária, migrações internas, urbanização e (des)industrialização. Seu livro Um Nordeste em São Paulo. Trabalhadores Migrantes em São Miguel Paulista, 1945-1966 foi o ganhador do Thomas Skidmore Prize, promovido pelo Arquivo Nacional e a Brazilian Studies Association (BRASA), sendo publicado em inglês pela Duke University Press em 2016. É pesquisador do CNPq (bolsa produtividade nível 2).

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em História

1996 - 2002

Universidade Estadual de Campinas
Título: Comunidade operária, migração nordestina e lutas sociais: São Miguel Paulista (1945-1966)
Orientador: em University of Manchester ( Huw Beynon)
com Michael M. Hall. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Palavras-chave: História do Trabalho; Movimento operário; Migrações; Urbanização; São Paulo.Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil / Especialidade: História do Brasil República. Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Trabalho / Especialidade: História do Trabalho.

Mestrado em História

1992 - 1996

Universidade Estadual de Campinas
Título: Trabalhadores da Nitro Química. A Fábrica e as Lutas Operárias nos Anos 50,Ano de Obtenção: 1996
Michael M. Hall.Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: História do Trabalho; Indústria Química; Movimento operário; São Paulo.Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Trabalho. Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil.

Graduação em Licenciatura em História

1986 - 1990

Universidade de São Paulo

Graduação em História

1984 - 1988

Universidade de São Paulo

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2014 - 2014

Pós-Doutorado. , Humboldt-Universität Zu Berlin, HUB, Alemanha. , Grande área: Ciências Humanas

2013 - 2014

Pós-Doutorado. , International Institute of Social History, IISH, Holanda. , Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. , Grande área: Ciências Humanas

2007 - 2008

Pós-Doutorado. , Fundação Getúlio Vargas, FGV, Brasil. , Bolsista do(a): FGV, FGV, Brasil. , Grande área: Ciências Humanas

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2000 - 2000

Extended Workshop for Young Social Historians. , South-South Exchange Programme for Research on the History of Development, SEPHIS, Holanda.

1998 - 1999

Programa de Doutoramento com Estágio no Exterior. (Carga horária: 480h). , University of Manchester, MANCHESTER, Inglaterra.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Francês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Social do Trabalho.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil República.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Sindicalismo.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Latino-Americana.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

PESTANA, M. M. ; FONTES, Paulo . Palestra ?A união dos trabalhadores favelados e a luta contra o controle negociado das favelas cariocas? com Marco M. Pestana. 2017. (Outro).

FRENCH, J. D. ; FONTES, Paulo . Palestra ?A Abolição da Miséria - André Rebouças, história social e os desafios do Brasil Contemporâneo? de John French (Duke University). 2017. (Outro).

SANTOS JR., J. ; FONTES, Paulo . Palestra ?Nas tramas das identidades: Práticas sociais e imagens do trabalho no corte de cana.? de Jaime Santos Jr. (UFABC). 2017. (Outro).

IORIS, R. ; FONTES, Paulo . Palestra ?Desenvolvimento pra quem? Planejamento estatal, industrialização e trabalhadores nos anos de 1950" com Rafael Ioris (University of Denver). 2017. (Outro).

SILVA, F. T. ; LOPES, J. S. L. ; FONTES, Paulo . Palestra "Trabalhadores nos Tribunais: Justiça do Trabalho e Conflitos Sociais" de Fernando Teixeira da Silva (UNICAMP). 2017. (Outro).

SILVA, D. M. M. ; HOLLANDA, B. B. B. ; FONTES, Paulo . Palestra ?O futebol de várzea em São Paulo: a Associação Atlética Anhanguera (1928-1940) com Diana Mendes Machado da Silva (USP). 2017. (Outro).

CORREA, L. R. ; FONTES, Paulo . Palestra "Disseram que voltei amerizanizado" - Relações sindicais Brasil-Estados Unidos na ditadura militar" com Larissa Rosa Corrêa (PUC-Rio).. 2017. (Outro).

FINK, L. ; CORREA, L. R. ; FONTES, Paulo . Palestra ?Can the Subaltern vote? Trump 2016 and the Construction of the White Working Class", Com Leon Fink (University of Illinois). 2017. (Outro).

GREEN, J. ; CORREA, L. R. ; FONTES, Paulo . 3o Simpósio Internacional Brasil: da Ditadura à Democracia. 2017. (Congresso).

NEGRO, A. L. ; FONTES, Paulo . Palestra "Servem os cules para o Brasil? A lavoura do fumo na viagem de Miguel Calmon a Sumatra". com Antonio Luigi Negro (UFBA).. 2017. (Outro).

FRACCARO, G. ; FONTES, Paulo . Palestra ?O direito das mulheres - Feminismo e legislação trabalhista (1917-1937)? com Gláucia Fraccaro (PUC-Campinas). 2017. (Outro).

SANTOS, Y. L. ; FERRERAS, N. O. ; FONTES, Paulo . Mesa Redonda: A BNCC e a história social do trabalho. 2016. (Outro).

RIBEIRO, F. A. S. ; MELLO, J. ; FONTES, Paulo . Palestra : "Memórias da Moscouzinho: Os tecelões de Santo Aleixo e a liderança de Astério dos Santos". 2016. (Outro).

ESTEVEZ, A. ; ANGELO, E. ; LUZ, R. ; SOUZA, J. J. V. ; FONTES, Paulo . Mesa Redonda: 75 anos de aço - A usina e as lutas sociais em Volta Redonda.. 2016. (Outro).

GALEANO, D. ; ROMANI, C. ; ALBORNOZ, M. ; FONTES, Paulo . Palestra: "Anarquistas e polícias no Atlântico Sul-Americano: uma rede transnacional, 1890-1910". Com Diego Galeano (PUC-Rio) e Martin Albornoz (Universidad de San Martin), e comentários de Carlo Romani (UNIRIO).. 2016. (Outro).

FONTES, Paulo . I Seminário Internacional Mundos do Trabalho e Ditaduras no Cone Sul. 2015. (Congresso).

FONTES, Paulo ; FORTES, A. ; NEGRO, A. L. ; BATALHA, C. ; ESPADA, H. ; SCHETTINI, C. ; POPINIGIS, F. ; PAZ, A. ; SLENES, R. ; SILVA, F. T. ; Hall, M. . 1ª Oficina preparatória do dossiê ?Brazilian Labour History? para a International Review of Social History. 2015. (Outro).

FONTES, Paulo ; CHAZKEL, A. ; GALEANO, D. . Palestra O Jogo do Bicho e o mundo popular carioca no início do século XX: mitos e histórias, de Amy Chazkel(City University of New York), com comentários de Diego Galeano(PUC-Rio). 2015. (Outro).

FONTES, Paulo ; MEDEIROS, L. S. ; ESTEVEZ, A. ; ROMANELI, S. . Debate "Os trabalhadores e o relatório da Comissão Nacional da Verdade", com Leonilde Servolo Medeiros e Alejandra Estevez. Comentários de San Romaneli. 2015. (Outro).

FONTES, Paulo ; HOLLANDA, B. B. B. ; LOPES, J. S. L. ; CIOCARI, M. . Debate The country of football: politics, popular culture, and the beautiful game in Brazil, com Bernardo Buarque (CPDOC), José Sérgio Leite Lopes (Museu Nacional), Marta Cioccari (NuAT/Museu Nacional) e Paulo Fontes (CPDOC).. 2015. (Outro).

FONTES, Paulo ; REISL FILHO, D. A. ; PANDOLFI, D. . Palestra Luís Carlos Prestes um revolucionário entre dois mundos, de Daniel Aarão Reis(UFF), com comentários de Dulce Pandolfi (CPDOC/FGV).. 2015. (Outro).

FONTES, Paulo ; LICHTENSTEIN, A. ; BORAMAN, T. . Workshop - Global Labour and the Crises of High Capitalism: Rethinking the 1970s. 2015. (Outro).

FONTES, Paulo ; ATZENI, M. . Palestra Um novo conceito de trabalho e de resistência dos trabalhadores para o século XXI. De Maurizio Atzeni (Universidade de Loughborough, Reino Unido e CEIL/Conicet, Argentina). 2014. (Outro).

FONTES, Paulo ; MIYASAKA, C. . Palestra Trabalhadores Suburbanos diante da Polícia: Reflexões a partir do Uso do Georreferenciamento Histórico (Rio de Janeiro, 1890-1910), com Cristiane Miyasaka (Unicamp).. 2014. (Outro).

FONTES, Paulo ; PAZ, A. . Palestra Os mineiros da floresta: modernização, sociabilidade e a formação do caboclo-operário no início da mineração industrial amazônica, com Adalberto Paz (Universidade Federal do Amapá).. 2014. (Outro).

FONTES, Paulo ; FORTES, A. ; RAMALHO, J. R. ; LOPES, J. S. L. . Mesa Redonda- 50 anos de A Formação da Classe Operária Inglesa Com Alexandre Fortes (UFRRJ), José Ricardo Ramalho (UFRJ) e José Sérgio Leite Lopes (Museu Nacional/UFRJ). Mediador: Paulo Fontes (CPDOC/FGV).. 2013. (Outro).

FONTES, Paulo ; BORTOLUCI, J. H. . Palestra A Política da Arquitetura: trabalho, técnica e habitação social em São Paulo (1960-1995). Com José Henrique Bortoluci (Michigan University). 2013. (Outro).

FONTES, Paulo ; MACCORD, M. ; POPINIGIS, F. . Palestra Artífices da cidadania: Mutualismo, educação e trabalho no Recife oitocentista. Com Marcelo McCord (UFF)e comentários de Fabiane Popinigis. 2013. (Outro).

FONTES, Paulo ; SAAVEDRA, M. B. ; FERRERAS, N. O. . Palestra Las modernas constituciones: la introducción de los derechos sociales en Chile y Brasil, 1925-1934.. 2013. (Outro).

FONTES, Paulo ; GOMES, F. S. ; GRYNSZPAN, M. . Palestra Roceiros, terra e emancipação no Rio de Janeiro, 1840-1930. De Flávio Gomes (UFRJ), com comentários de Mario Grynszpan (CPDOC/FGV).. 2013. (Outro).

FONTES, Paulo . II Seminário Internacional Mundos do Trabalho. 2012. (Congresso).

FONTES, Paulo ; PINHEIRO, C. C. ; ESPADA, H. . International Workshop Work and Human Lifecycle in Global History. 2011. (Outro).

FONTES, Paulo ; PEREIRA, L. A. M. ; SCHETTINI, C. . Seminário Trabalhadores/Trabajadores: II workshop da Rede de História Social e Cultural do trabalho na Argentina e no Brasil. 2011. (Outro).

FONTES, Paulo ; Nascimento, A.P. . Oficina de História Oral - Projeto Desenvolvimento, Trabalho e Cidadania no Rio de Janeiro: as experiências da Baixada e do Sul Fluminense. 2009. (Outro).

SARMENTO, C. E. B. ; FREIRE-MEDEIROS, B. ; CAVALCANTI, M. ; FONTES, Paulo . Seminário: Moradia, Trabalho, Lazer e Política: transformações nos usos, apropriações e representações do espaço urbano. 2009. (Outro).

FONTES, Paulo ; DUARTE, A. L. ; BILHÃO, I. ; IORIS, Rafael ; DIEGUEZ, C. R. M. A. ; NOBREGA, Ricardo . Mesa: Revendo temas e debates na história social da classe trabalhadora brasileira no XVIII LASA International Congress. 2009. (Outro).

FONTES, Paulo ; FREIRE, A. ; LATTMAN-WELTMAN, F. . Seminário: O Brasil da Anistia. 2009. (Outro).

JOSHI, C. ; FONTES, Paulo ; MAIA, J. M. . Ciclo de Conferências da historiadora indiana Chitra Joshi: Spaces of Labor: Indian Social History in an International Perspective. 2008. (Outro).

FONTES, Paulo . Simpósio Temático Mundos do Trabalho: organizações, lutas coletivas e identidades. 2008. (Congresso).

FONTES, Paulo . Seminário Pensa Rio: Desenvolvimento, Trabalho e Cidadania no Estado do Rio de Janeiro: as experiências da Baixada e do Sul Fluminense. 2008. (Outro).

FONTES, Paulo ; FORTES, A. . Concurso de Projetos Memória do Trabalho no Brasil. 2006. (Concurso).

FONTES, Paulo ; FORTES, A. . Ciclo de Debates Visões do Trabalho no Brasil. 2006. (Outro).

FONTES, Paulo ; FORTES, A. ; KORNIS, M. A. . Exposição Fotográfica Trabalho e Trabalhadores no Brasil. 2006. (Exposição).

FONTES, Paulo . I Workshop Mapeamento do Patrimônio Industrial em São Paulo. 2005. (Outro).

FONTES, Paulo ; FORTES, A. . Simpósio Temático Trabalhadores: Memória, identidade e formação de classe (XII Simpósio Nacional de História). 2003. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Colóquio Arquivos, Verdade e Democracia.Memórias do Trabalho e a proposta do Museu do Trabalho e dos Trabalhadores em São Bernardo do Campo. 2019. (Seminário).

I Colóquio Nacional Sociedade Cultura e Trabalho: Diálogos Sobre Fronteiras no Mundo Rural.História Social do Trabalho no Brasil: Trajetórias e Desafios. 2019. (Seminário).

Jornada Regional Sudeste de Patrimônio Industrial. Memórias de um Rio Fabril: "desindustrialização", trabalho e nostalgias. 2019. (Congresso).

The Labor and Working-Class History Association Conference. Labor, the working-class and Bolsonaro election in Brazil. 2019. (Congresso).

1968 in the Americas.1968 and the Brazilian Working-Class: Experiences, Memories and Struggles in São Paulo. 2018. (Simpósio).

Ciclo de Palestras IESP-UERJ 2018.História do Trabalho no Brasil: desafios e perspectivas. 2018. (Seminário).

Seminários do Laboratório de Conexões Atlânticas.Memórias de um Rio Fabril. 2018. (Seminário).

VI Congreso de Estudios dobre el Peronismo 1943-2018. Vecinos y trabajadores: asociaciones de barrio, clase y política en San Pablo y Buenos Aires. 2018. (Congresso).

XIV Congresso Internacional da Associação de Estudos Brasileiros (BRASA). "O pior ano de nossas vidas": Trabalhadores e sindicatos em 1964. 2018. (Congresso).

Diálogos com a História e Historiadores - Brasil e História Global: práticas de pesquisa e docência.História global do Trabalho e o Brasil: debates e desafios. 2017. (Encontro).

I Encontro de Pós Graduandos em História e Patrimônio.História Hoje: retrocessos e desafios. 2017. (Encontro).

III Simpósio Internacional Brasil: da ditadura à democracia.O "pelego"Joaquinzão: trajetórias de um sindicalista conservador durante a ditadura. 2017. (Simpósio).

Seminário AMORJ 30 anos: Memoria e Futuro do Trabalho no Brasil.A experiência do LEMT e os mundos do trabalho no acervo do CPDOC/FGV. 2017. (Seminário).

Seminário Internacional Guerra Fría en Américas (1945-1973).A Ditadura Militar brasileira e os mundos do trabalho: historiografia e debates. 2017. (Seminário).

Simpósio Internacional de Lançamento do Núcleo de Estudo da Política e História Social.A experiência do LEMT/CPDOC e a pesquisa em história social do trabalho. 2017. (Simpósio).

Summer Academy 2017: Labour, rights and mobility.Desafios para una historia global del trabajo: un dialogo entre trajectorias y experiencias. 2017. (Oficina).

III Seminário Fluminense de Pós-Graduandos em História.Trabalho e Movimentos Sociais. 2015. (Seminário).

I Simpósio de Mestrados Profissionais em Patrimônio e Bens Culturais.Museu, Educação e Sociedade. 2015. (Simpósio).

IV Seminário Interno do PPG em História Social: Poder, Identidades e Ensino de História.Movimentos Sociais e Mundos do Trabalho. 2015. (Seminário).

Mini-Curso Culturas Operárias.Migrantes Nordestinos e Cultura Operária em São Paulo. 2015. (Outra).

Oficina de História Social e Cultural do Mundo do Trabalho na Argentina e Brasil.Associações de bairro em São Paulo e Buenos Aires: possíveis comparações e debates. 2015. (Oficina).

Seminário Sindicatos, Trabalhadores e Lutas Sociais (Brasil-Argentina).Potenciais desafios no estudo comparativo do associativismo popular no Brasil e na Argentina. 2015. (Seminário).

Vigésimo Primeiro Seminário de Iniciação Científica.Avaliador do 21 Seminário de Iniciação Científica. 2015. (Seminário).

V Taller de la Red de Historia Social y Cultural del Mundo del Trabajo en Argentina y en Brasil.O "Bairro popular" e os mundos do trabalho em São Paulo (1945-1964). 2015. (Oficina).

XIV Encontro Nacional da Associação Brasileira de Estudos do Trabalho. Estudos do Trabalho e história pública: o Museu do Trabalho e dos Trabalhadores em São Bernardo do Campo. 2015. (Congresso).

XXVIII Simpósio Nacional de História.A "invenção" do bairro popular: trabalhadores e o "direito à cidade" em São Paulo no pós-guerra. 2015. (Simpósio).

Brazil Masterclass.The beautiful game in Brazil: an introduciton to the Social History of Football. 2014. (Simpósio).

European Social Science History Conference. Trabalhadores e associações de bairro em São Paulo e Buenos Aires no pós-guerra. 2014. (Congresso).

II Simpósio Internacional de História Pública: Perspectivas da História Público no Brasil.História pública, comunidades e culturas populares. 2014. (Simpósio).

Nunca Mais! 50 Jahre nach dem Millitärputsch.Truth Commission in Brazil: Trajectories and Expectations. 2014. (Seminário).

Populism: a historiographic category?. Populism 'from below'; working-class neighborhoods and the leadership of janio Quadros in São Paulo, Brazil. 2014. (Congresso).

Rio-Berlin: In the Grip of World-Cup Fever (Football, Diversity and Social Processes of Negotiation).Amateur Football Clubs and Social Movements in São Paulo pot WWII. 2014. (Seminário).

Seminario SISLav italo-brasiliano.Un Nord-Est a Sao Paulo. Lavoratori migranti in Brasile (1945-1966). 2014. (Seminário).

Tenth Conference on Labour History: Labour History: a Return to Politics?. Trade unions, neighborhood associations and working-class politics in São Paulo, Brazil (1950s-1960s). 2014. (Congresso).

Urbaner Raum in Bewgung.Labour and Social movements in Brazil: a historical perspective. 2014. (Simpósio).

XII Congresso Internacional da Associação de Estudos Brasileiros (BRASA). Trabalhadores e associações de bairro em São Paulo e Buenos Aires no pós-guerra. 2014. (Congresso).

Global Labour History Seminar.Brazilian Labour History: Recent developments and challenges. 2013. (Seminário).

III Taller de la red de Historia Social y Cultural del Mundo del trabajo en Argentina y en Brasil.Sociabilidad y cultura de los trabajadores. 2013. (Oficina).

Seminário do Núcleo de Antropologia do Trabalho do Museu Nacional/UFRJ.Movimentos Sociais do Sindicalismo Urbano-industrial. 2013. (Seminário).

Social Movements and Contentious Politics.Rethinking labor and Social Movements History in Brazil. 2013. (Seminário).

Meio Século de Oposições Sindicais no Brasil.Oposições Sindicais na História do Trabalho no Brasil. 2012. (Seminário).

Seminário Internacional de História Pública.História Pública e Mundos do Trabalho: a proposta do Museu do trabalho e dos Trabalhadores em São Bernardo do Campo. 2012. (Seminário).

Seminario Internacional Mundos del Trabajo en transformación: entre lo local y lo global.Historia del trabajo: estado de arte. 2012. (Seminário).

XXXInternational Congress of the Latin American Studies Association (LASA 2012). Populismo, Associativismo urbano e o governo Jânio Quadors em São Paulo (1953-1954). 2012. (Congresso).

Congresso Internacional Greves e Conflitos Sociais (Universidade Nova de Lisboa). Greves no "velho" e no "novo" sindicalismo brasileiro: São Paulo, 1957 e 1985. 2011. (Congresso).

II Seminário Internacional: Cidades, futuros possíveis.Usos e apropriações do espaço público. 2011. (Seminário).

IV Seminário do Núcelo Interdisciplinar de Estudos Migratórios. Caminhos da Migração: Decisões e Tensões.Nordestinos e Trabalhadores: Migrantes em São Paulo no pós-guerra. 2011. (Seminário).

XXVI Simpósio Nacional de História (USP).50 anos de história social do trabalho no Brasil. 2011. (Simpósio).

XXVIII Latin American Studies Association - LASA International Congress (PUC-Rio de Janeiro). Associativismo popular e desigualdades sociais: trabalho, lazer e comunidades em São Paulo (1940-1970). 2009. (Congresso).

IV Jornada Nacional de História Social do Trabalho (UNESC). Trabalhadores migrantes na história social brasileira. 2008. (Congresso).

IX Congresso da Brazilian Studies Association (Tulane University, New Orleans). Trabalhadores, Futebol Amador e Bairros: São Paulo, 1945-1964. 2008. (Congresso).

Seminário de Pesquisa dos Programas de Pós-Graduação em História das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste (UFBA).Um Nordeste em São Paulo: história social dos trabalhadores migrantes no pós-guerra. 2008. (Seminário).

Seminário Nacional de Pós-Graduandos em História das Instituições: Instituições, Cultura e Poder.Partidos Políticos: populismo versus comunismo. 2008. (Seminário).

Transnational Labour, Transnational Methods: Summer Institute for Global Labour History (University of Toronto).Labour History and Public History in Brazil. 2008. (Seminário).

VII European Social Science History Conference (Universidade de Lisboa). Amateur soccer clubs and working-class neighbourhood organizations in São Paulo, Brazil (1945-1978). 2008. (Congresso).

VII Semana de História da Universidade Federal de São João del Rei.Um Nordeste em São Paulo: migrações internas e história social do trabalho no Brasil. 2008. (Simpósio).

Brazil at Brown University.Public History and Labor History in Brazil: The "Memória do Trabalho" Project. 2007. (Oficina).

Documenting Social Movements and Civil Society: Princeton University Library's Latin American Ephemera Collection Workshop.Ephemera Collection and Use, Theory and Practice (Princeton University). 2007. (Oficina).

Labor Migration in Latin America (The University of Texas at Austin).Workers and Internal Migration in Brazil. 2007. (Seminário).

Latin American Distinguished Speakers Series - The University of Texas at Austin.Public History and the Brazilian Workers. 2007. (Seminário).

Spring Lecture Series - Yale University."Baianos" in São Paulo: Internal Migration and the Working-Class Culture and Politics. 2007. (Seminário).

III Jornada de História Social do Trabalho (Universidade Federal Fluminense). Possíveis diálogos entre a história social do trabalho do Brasil e da Índia. 2006. (Congresso).

PLAS Seminar Series - Princeton University.Internal Migration and Working-Class Experiences in São Paulo during the 1950s. 2006. (Seminário).

Snapshots from a New Brazil: Popular Education for Democracy (Duke University).Labor's Memory: A Nation-wide Government-Academic Program Bringing Labor History to the Brazilian Public. 2006. (Seminário).

119th American Historical Association Anual Meeting (Seattle, Estados Unidos). Migration, labor and working class struggles as seen through the social and political archives (DOPS) in São Paulo, Brazil (1950-1970) (119th American Historical Association Annual Meeting - Seattle, EUA). 2005. (Congresso).

1st International Workshop World Economies, Local Communities: Setting and Agenda for a Global Labour History.The Labour History on Brazil: an overview (1st International Workshop World Economies, Local Communities: Setting and Agenda for a Global Labour History - Hyderabad, India). 2005. (Oficina).

21st Annual Latin American Labor History Conference.Comentador do paper. 2004. (Encontro).

II Jornada de História Social do Trabalho. Patrimônio Industrial, história do trabalho e memória operária (II Jornada de História Social do Trabalho - UFSC, Florianópolis). 2004. (Congresso).

Latin America and the Caribbean: Crises, Utopias and Work in Progress Conference.Politics and Science as a Space of Utopian Possibility: Global Justice, Social Justice and the Lula Government in Brazil (Latin America and te Caribbean: Crises, Utopias and Work in Progress Conference, University of North Carolina, Chapel Hill, EUA). 2004. (Seminário).

Simpósio: A organização do território pelo capital: o caso das vilas operárias e núcleos gerados por empresas.Patrimônio Industrial, História do Trabalho e Memória Operária (Simpósio: A organização do território pelo capital: o caso das vilas operárias e núcleos gerados por empresas, FAU-USP, São Paulo). 2004. (Simpósio).

VII Congresso Internacional da Brazilian Studies Association. Migrantes nordestinos em São Paulo nos anos 50: memória, representações e história social (VII Congresso da Brazilian Studies Association, PUC-Rio de Janeiro). 2004. (Congresso).

XIV Latin American Studies Association (LASA) International Congress. Comunidade operária e migração nordestina em São Miguel Paulista - São Paulo (XIV Latin American Studies Association International Congress - Dallas, EUA). 2003. (Congresso).

XXII Simpósio Nacional de História.Migração interna e formação de classe (XXII Simpósio Nacional de História, UFPB, João Pessoa). 2003. (Simpósio).

I Jornada de História Social do Trabalho.O populismo visto da periferia: ademarismo e janismo em São Paulo, 1947-1960 (I Jornada de História Social do Trabalho, UFPel, Pelotas). 2002. (Encontro).

VI Encontro Nacional de História Oral.Fábrica, comunidade e migração: comunistas em São Miguel Paulista - 1945-1964 ( VI Encontro Nacional de História Oral, USP, São Paulo). 2002. (Encontro).

XX Simpósio Nacional de História.Comunidade operária e migração nordestina em São Miguel Paulista (XX Simpósio Nacional de História, UFF, Niterói). 2001. (Simpósio).

XV Encontro Regional de História.Trabalhadores de São Paulo: ainda um caso de polícia (XV Encontro Regional de História, USP, São Paulo). 2000. (Encontro).

Encontro Trabalhadadores e sindicatos no Brasil: pesquisas recentes.Trabalho, migração e sindicato na São Paulo dos anos 50 (Encontro Trabalhadadores e sindicatos no Brasil: pesquisas recentes, UFF, Niterói). 1998. (Encontro).

IV Congresso Internacional da Brazilian Studies Association (BRASA). Trabalhadores da Nitro Química: a fábrica e as lutas operárias nos anos 50 (IV Congresso da Brazilian Studies Association, Washington, EUA). 1997. (Congresso).

XIX Simpósio Nacional de História.Vozes rebeldes nos anos dourados: a greve dos 400 mil de 1957 (XIX Simpósio Nacional de História, UFMG, Belo Horizonte). 1997. (Simpósio).

XIII Encontro Regional de História.Direitos, cidadania e empresa privada: o caso da Nitro Química nos anos 1950 (XIII Encontro Regional de História, Unesp, Assis). 1996. (Encontro).

XIX Reunião da Associação Brasileira de Antropologia (ABA). Tradições de luta e mecanismos de dominação na trajetória dos trabalhadores da Nitro Química (XIX Reunião da Associação Brasileira de Antropologia-ABA, ÚF, Niterói). 1994. (Congresso).

XIX Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. O "novo" olha para trás: a história como arma na disputa sindical do início dos anos 80. 1993. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Evandro Machado Luciano

SCHMIDT, B.; SPERANZA, C.;FONTES, Paulo; MARTINSE, R.. O nascimento dos ?velhos? : sindicalismos, sociabilidades e a agência de sapateiros/as na ditadura civil-militar (Novo Hamburgo/RS, 1974-1979). 2019. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Aluno: Lucas Santos Souza

TERRA, P.;FONTES, Paulo; MATTOS, M. B.. Os caminhos da Pejotização: Análise de uma face da precarização (Rio de Janeiro: 2009 - 2016). 2019. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Richard Kennedy Nascimento Candido

POPINIGIS, F.; Nascimento, A.P.;FONTES, Paulo; PINHEIRO, M. L. U.. Salve Aurora do Primeiro de Maio: Associativismo operário, gênero e cor na cidade de Manaus durante a Primeira República (1890 - 1930). 2019. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Isabelle Cristina da Silva Pires

FONTES, Paulo; PEREIRA, L. A. M.; POPINIGIS, F.;AMARAL, D.. Entre teares e lutas: relações de gênero e questões etárias nas principais fábricas de tecidos do Distrito Federal (1891-1932). 2018. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Ronaldo Vicente Pereira

FONTES, Paulo; HEYMANN, L. Q.; RIBEIRO, F. A. S.. Paracambi Industrial: uma proposta de roteiro cultural. 2018. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Vitor dos Santos Canale

HOLLANDA, B. B. B.;FONTES, Paulo; GUEDES, S. L.. Guerra e Paz: o associativismo torcedor e a busca pela legitimidade da ATOESP: Associação das Torcidas Organizadas do Estado de São Paulo (1976-1998). 2018. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Lucas Santos Souza

TERRA, P.;FONTES, Paulo; MATTOS, M. B.. Trabalho Informal e Capitalismo Contemporâneo: faces da precarização no Brasil recente (2006-2016). 2018. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Rodrigo Sampaio Pinto

REZNIK, L.;FONTES, Paulo; RIBEIRO, F. A. S.. Memória e Identidade do Migrante Nordestino em Duque de Caxias: A Feira de Caxias como parâmetro da resistência social e cultural. 2018. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Carolina Bittencourt Mendonça

FORTES, A.; SILVA, L. H. P.;FONTES, Paulo; RIBEIRO, F. A. S.. "Família Compactor?": A trajetória da Cia. de Canetas Compactor e a relação comos trabalhadores no processo de industrialização da Baixada Fluminense (1954-1974)". 2017. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Tiago Magaldi Granato Silva

BOMENY, H.; RAMALHO, J. R.;FONTES, Paulo. Comerciários, Sindicato e Desigualdades Sociais; contribuição para uma sociologia dos sentimentos de justiça. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Diego Fernandes de Biagi

HOLLANDA, B. B. B.; HIRATA, D. V.;FONTES, Paulo. Amadores, profissionais e varzeanos: os significados das práticas futebolísticas na cidade de São Paulo e os clubes de comunidade. 2017. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Rodrigo Gonçalves Benevenuto

FONTES, Paulo; PANDOLFI, D.; HIRATA, D. V.. Lutas Sociais, associativismo e redemocratização na periferia noroeste de São Paulo: Jaraguá, 1983-1988. 2017. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Ruberval Jose da Silva

MELLO, J.; REZNIK, L.; MATTOS, R. C.;FONTES, Paulo. "Vida de Viajante": uma análise da obra musical do compositor e intérprete Luiz Gonzaga na cidade do Rio de Janeiro (1940-1970). 2017. Dissertação (Mestrado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Aluno: JOANILDA MARIA DOS SANTOS

FONTES, Paulo; HEYMANN, L. Q.; PIMENTA, R.. Paracambi: estudo de caso do processo de reconversão de uma fábrica de tecidos em "Fábrica do Conhecimento". 2017. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Raffaele Enrico Calandro

RAMALHO, J. R.; SANTOS, R. S. P.;FONTES, Paulo. Forjaria Solidária: movimento sindical e economia solidária em uma indústria automobilística recuperada no ABC paulista. 2016. Dissertação (Mestrado em Sociologia e Antropologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Patrícia Ribeiro dos Reis Padovani

FREIRE, A.; LATTMAN-WELTMAN, F.;FONTES, Paulo. Última Hora: uma tribuna do governo e dos trabalhadores. 2016. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Mariangela Pinheiro Carvalho

FONTES, Paulo; SANTANA, M. A.; BOMENY, H.. Responsabilidade Social e Investimento Social privado na empresa GTECH Brasil: um estudo de caso. 2015. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Heliene Chaves Nagasava

FONTES, Paulo; SILVA, A. M. D.;CORREA, L. R.. "O Sindicato que a ditadura queria": O Ministério do Trabalho no Governo Castelo Branco (1964-1967). 2015. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Maicon Sérgio Mota Carvalho

FORTES, A.; SALES, J. R.; RAMALHO, J. R.;FONTES, Paulo. A greve da Bayer Belford Roxo: Ascensão e crise de uma industrial multinacional na Baixada Fluminense (1958-1989). 2015. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Thiago Moreira da Silva

FREIRE, A.;FONTES, PAULO; MELO, V. A.. A bancada da bola no legislativo carioca: concepções, evidências e estratégias de uma representação singular. 2013. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Ricardo Ferrini Garzia

MAIA, A. C. N.; PEREIRA, L. A. M.;FONTES, Paulo. Traçando a anarquia: o imaginário dos militantes do Jornal A Plebe e as suas ilustrações (1917-1924). 2013. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Vinicius dos Santos Fernandes

FORTES, A.; PINTO, S. C. S.; FERRERAS, N. O.;FONTES, Paulo. A emergência de um líder nacionalista: a atuação de Leonel Brizola na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul (1947-1953). 2013. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Adriana Santiago Rosa Dantas

PEROSA, G. S.;FONTES, Paulo; BARBOSA, V.. Por dentro da quebrada: a heterogeneidade social de Ermelino Matarazzo e da periferia. 2013. Dissertação (Mestrado em ESTUDOS CULTURAIS) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Cristiane Ramos Vianna João

HEYMANN, L. Q.;FONTES, Paulo; SANTOS, M. S.. Terra do Sal: Projeto de um Museu do Sal em Praia Seca, Araruama, RJ. 2012. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Flavia Ribeiro Veras

FORTES, A.FONTES, Paulo. Tablado e palanque: a formação da categoria profissional dos artistas no Rio de Janeiro (1918-1945). 2012. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Carolina Pena Alencar

FONTES, Paulo. Trilhando memórias: reflexões acerca das identidades dos trabalhadores da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. 2012. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Preservação do Patrimônio Cultural) - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - DF.

Aluno: Cristiane Silva Furtado

PEREIRA, L. A. M.;FONTES, Paulo. Tecendo as redes do paternalismo: lazer e identidade entre os trabalhadores da Fábrica Paracambi (1874-1918). 2012. Dissertação (Mestrado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Aluno: Caroline Cantanhede Lopes

FONTES, Paulo; GOMES, A. C.; CALABRE, L.. O consultório sentimental de Madame Danjou: experiências femininas nas ondas do rádio. 2011. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Aroldo Bezerra da Silva

SANTANA, M. A.;FONTES, Paulo; PESSANHA, E.. Sindicalismo pós-privatização: a trajetória dos metalúrgicos de Volta Redonda nos anos 2000. 2011. Dissertação (Mestrado em Programa de pós-graduação em sociologia e antropologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Lucina Ferreira Matos

FONTES, Paulo; SANTANA, M. A.; HEYMANN, L. Q.. Estação da Memória: um estudo das entidades de preservação ferroviária do estado do Rio de Janeiro. 2010. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Renato Lanna Fernandez

SARMENTO, C. E. B.;FONTES, Paulo; MELO, V. A.; HOLLANDA, B. B. B.. O Fluminense Football Club: A construção de uma identidade clubística no futebol carioca (1902-1933). 2010. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Sabrina de Oliveira Moura Dias

SANTANA, M. A.;FONTES, Paulo; PESSANHA, E.. Dentro da usina, mas fora da "família": trabalhadores e terceirização na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). 2010. Dissertação (Mestrado em Programa de pós-graduação em sociologia e antropologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Leonardo Ângelo da Silva

FORTES, A.NEGRO, A. L.FONTES, Paulo. Industrialização, relações de classe e participação política: da criação da CSN à emancipação de Volta Redonda (1941-54). 2010. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Francisco Barbosa de Macedo

SECCO, L.; SILVA, M. A.;FONTES, Paulo. A greve de 1980: redes sociais e mobilização coletiva dos metalúrgicos de São Bernardo do Campo. 2010. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Maurício Hiroaki Hashizume

SILVA, L. G. M. E.; PURDY, R. S.;FONTES, Paulo. A formação do movimento Katarista. Classe e Cultura nos Andes Bolivianos. 2010. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Eduardo Ângelo da Silva

FORTES, A.FONTES, Paulo; MOREIRA, V. M. L.. "Arigós" e "peões" na "Cidade do Aço": experiências urbanas e fabris, organizações, cultura e idendidades de classe (Volta Redonda- RJ, 1974-1980). 2010. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Simone Aparecida Rengel

DUARTE, A. L.FONTES, Paulo; SOUZA, R. L.. "Proletários de todos os países, uni-vos em Cristo". Trabalhadores católicos e o Círculo Operário de Florianópolis (1937-1945). 2009. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Aluno: Uvanderson Vitor da Silva

GUIMARAES, N. A.;FONTES, Paulo; SILVA, M. R. L.. Velhos caminhos, novos destinos: migrante nordestino na região metropolitana de São Paulo. 2009. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Rosa Gouvêa de Souza

DARAUJO, M. C. S.;FONTES, Paulo; Hockman, G.. Memórias de trabalhadores do Vital Brazil: um diálogo entre a saúde e a comunidade. 2009. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Hernani Aparecido Matias

FONTES, Paulo; BRETAS, A. C. P.; GALVAO, A.; MARCOLAN, J. F.. O movimento popular de saúde e a reforma sanitária: a luta por direitos de cidadania de São Paulo. 2009. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal de São Paulo.

Aluno: Raphael Nogueira Rodrigues Silva

MARTINHO, F. P.; SA, E.;FONTES, Paulo. Sindicatos, Sindicalismo e Estado nos anos de 1934 e 1935. 2009. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Deliane da Silva Carvalho

SANTANA, M. A.; THIESEN, I.; LIMONCIC, F.;FONTES, Paulo. Professor, Presente! O Sindicato dos Professores do Rio de Janeiro e a memória do período entre 1964 a 1980. 2008. Dissertação (Mestrado em Memória Social) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Rodrigo Márcio de Souza Pinto

FONTES, Paulo; Ribard, Franck; Castro Neves, Frederico. O Futebol Proletário em Fortaleza (1904-1945). 2007. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Ceará.

Aluno: Cezar Augusto Lago Marques

SARMENTO, C. E. B.; GRYNZPAN, M.;FONTES, Paulo. Herdeiros do Tetra: os projetos sociais desenvolvidos por jogadores de futebol. 2006. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Marco Henrique Zambello

FONTES, Paulo; MARTINS, H. H. T. S.; AUGUSTO, M. H. O.. Ferrovia e Memória: Estudo sobre o trabalho e a categoria dos antigos ferroviários da Vila Industrial de Campinas. 2005. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Leonardo Ângelo da Silva

FORTES, Alexandre; Nascimento, A.P.; RAMALHO, J. R.; TERRA, P.;FONTES, Paulo. Volta Redonda em Preto e Branco: Trabalho, Desenvolvimentismo e Relações Raciais (1946-1988). 2019. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Carolina Dellamore Batista Scarpelli

MOTTA, R. P. S.;FONTES, Paulo; MOTTA, M. H. S.; NEVES, M. M. A.; ROVAI, M.. Forjando lideranças: comportamentos políticos e atuação no Sindicato dos Metalúrgicos de Belo Horizonte durante a ditadura militar brasileira (1964-1985). 2019. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Mariana Barbosa de Carvalho da Costa

PEREIRA, L. A. M.; CAVALCANTI, M.; NEVES, M. S.; GONCALVES, R. S.;FONTES, Paulo. A Rocinha em construção: a história social de uma favela na primeira metade do século XX. 2019. Tese (Doutorado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Aluno: Eduardo Jorge de Oliveira

FONTES, Paulo; FREIRE, A.; MATTOS, M. A. V. L.; SALES, J. R.; BERTONHA, J. F.. Cidade "verde" ou cidade "vermelha": AIB e ANL em Petrópolis. 2018. Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Andre Franklin Palmeira

FERRERAS, N. O.;FONTES, Paulo; RAMALHO, J. R.; PEREIRA, J. M. M.; FONTES, V. M. G. M.. O Partido do Brasil: a História do Partido do Movimento Democrático Brasileiro. 2017. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Raphaela de Almeida Santos

MENDES, R. A. S.;FORTES, A.; MARTINS, A. M. R.; DEZEMONE, M. A. O.;FONTES, Paulo. CGT- Comando Geral dos Trabalhadores do Brasil: movimento sindical e luta política (1960-1964). 2017. Tese (Doutorado em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Flavia Ribeiro Veras

FONTES, PauloFORTES, A.; HOLLANDA, B. B. B.; SCHETTINI, C.; GALEANO, D.. "Fábricas da Alegria": o mercado de diversões e a organização do trabalho artístico no Rio de Janeiro e Buenos Aires (1918-1945). 2017. Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Luciana Pucu Wollmann do Amaral

FONTES, Paulo; GOMES, A. C.;FORTES, A.NEGRO, A. L.; FERRERAS, N. O.. Niterói operário: trabalhadores, política e lutas sociais na antiga capital fluminense (1942-1964). 2016. Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Milena Galdez Ferreira

FERRERAS, M. V. S.; MARTINS, I. L.; FERRERAS, N. O.; FARIA, R. H. M.;FONTES, Paulo. Construção do Eldorado maranhense: experiência e narrativa de migrantes nordestinos em municípios do Médio Mearim-MA (1930-1970). 2015. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Cristina Ferreira

BATALHA, C.;DUARTE, ADRIANOSILVA, F. T.; Hall, M.;FONTES, Paulo. Sociabilidade política no cotidiano dos trabalhadores têxteis em Blumenau. 2015. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Felipe Augusto dos Santos Ribeiro

FONTES, PauloSILVA, F. T.FORTES, A.; LOPES, J. S. L.; GRYNSZPAN, M.. A foice, o martelo e outras ferramentas de ação política: os trabalhadores rurais e têxteis de Magé (1956-1973). 2015. Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Marco Henrique Zambello

RUBINO, S.; OLIVEIRA, E. R.; CARVALHO, A. V.; CERASOLI, J. F.;FONTES, Paulo. O declínio ferroviário paulista: despojo do trabalho social e "abandono racional". 2015. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Claudiane Torres da Silva

FONTES, Paulo; GOMES, A. C.; PESSANHA, E.; MATTOS, M. A. V. L.; QUADRAT, S.. O Tribunal Regional do Trabalho na cidade do Rio de Janeiro durante a ditadura civil-militar (1964-1979). 2015. Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Lucina Ferreira Matos

HEYMANN, L. Q.;FONTES, Paulo; OLIVEIRA, E. R.; ALBERTI, V.; CHUVA, M. R. R.. Memória Ferroviária: da Mobilização popular à política pública de patrimônio. 2015. Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Sabrina Moura Dias

SANTANA, M. A.; PESSANHA, E.; CARDOSO, A.;FONTES, Paulo. Quando a terceirização retrocede: resistências e desterceirização do trabalho na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). 2015. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Renato Soares Coutinho

FERREIRA, J. L.; GOMES, A. C.; MAIA, A. C. N.; VENANCIO, G. M.;FONTES, PAULO. Um Flamengo grande, um Brasil maior: o Clube de Regatas do Flamengo e o imaginário político nacionalista popular (1933-1955). 2013. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Felipe Pereira Loureiro

COLISTETE, R. P.;FONTES, Paulo; LAMOUNIER, M. L.; FONSECA, P. C. D.; BASTOS, P. P. Z.. Empresários, Trabalhadores e Grupos de Interesse: a política econômica nos Governos Jânio Quadros e João Goulart, 1961-1964. 2012. Tese (Doutorado em História Econômica) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Carla Baiense Felix

VAZ, P. R. G.; RIBEIRO, A. P. G.; SILVA, L. A. M.;FONTES, Paulo; CAVALCANTI, M.. Territórios Proibidos: a construção da favela no noticiário e seus efeitos sociais. 2012. Tese (Doutorado em Comunicação) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Paulo Cruz Terra

RIBEIRO, G. S.; CHALHOUB, S.;FONTES, Paulo; MATTOS, M. B.; MARTINS, I. L.. Cidadania e Trabalhadores: cocheiros e carroceiros no Rio de Janeiro (1870-1906). 2012. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Sylvia Regina Bastos Nemer

FONTES, Paulo. Feira de São Cristovão: contando histórias, tecendo memórias. 2012. Tese (Doutorado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Aluno: Daniel Roberot dos Reis Silva

FONTES, Paulo; HEYMANN, L. Q.; CALABRE, L.; LIPPI, L.. Cidade (i)material: retóricas do patrimônio cultural na política de preservação local de Juiz de Fora. 2012. Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Silvana Rodrigues de Andrade

GOMES, A. C.;FONTES, Paulo; GRYNSZPAN, M.; MAUAD, A. M.. "Eu sou uma pessoa de tremendo sucesso": Representações, identidades e trajetórias de mulheres executivas no Brasil. 2012. Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Cristiane Muniz Thiago

BATALHA, C.; SANTANA, M. A.;FONTES, PauloSILVA, F. T.; ARAUJO, A.. Ofício Militante: trabalhadores gráficos da cidade do Rio de Janeiro (1960-1980). 2011. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Ricardo Medeiros Pimenta

SANTANA, M. A.; THIESEN, I.; PESSANHA, E.;FONTES, Paulo; LIMONCIC, F.; MAUAD, A. M.. Memória e legitimidade no mundo sindical: usos políticos do passado no circuito Brasil e França (1970-2010). 2010. Tese (Doutorado em Memória Social) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Érika Bastos Arantes

MATTOS, M. B.;FONTES, PauloFORTES, A.; GOMES, F. S.; OLIVEIRA, T. B.. O Porto Negro: trabalho, cultura e associativismo dos trabalhadores portuários no Rio de Janeiro na virada do XIX para o XX. 2010. Tese (Doutorado em Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Walter Luiz Carneiro de Mattos Pereira

MATTOS, M. B.;FONTES, Paulo; OLIVEIRA, G. B. M.; LEMOS, R. L. C. N. E.; MENDONCA, S. R.. Cabo das Tormentas e vagas da modernidade: uma história da Companhia Nacional de Álcalis e de seus trabalhadores. Ccabo Fio, Arraial do Cabo (1943-1964). 2009. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Elcio Siqueira

Hall, M.;SILVA, F. T.; BATALHA, C.;FONTES, Paulo; GRYNSZPAN, M.; SOUZA, R. L.. "Melhores que o patrão". A luta pela cogestão operária da Companhia Brasileira de Cimento Portland Perus (1958-1963). 2009. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Marcela Goldmacher

MATTOS, M. B.;FONTES, Paulo; FERRERAS, N.;FORTES, A.; KOCHER, B.. A "greve geral" de 1903. O Rio de Janeiro nas décadas de 1890 a 1910. 2009. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Carla Regina de Assunção Pereira

RAMALHO, J. R.; HEREDIA, B.; PESSANHA, E.; RODRIGUES, I. J.;FONTES, Paulo. Relações políticas e desenvolvimento regional: o caso da indústria automobilística no Sul Fluminense: Volkswagen e PSA Peugeot Citroen. 2008. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Robson Laverdi

FONTES, Paulo; ENGEL, M.; MATTOS, M. B.; KHOURY, Y. A.. Tempos diversos, vidas entrelaçadas: trajetórias intinerantes de trabalhadores na paisagem social do extremo-oeste paranaense (1970-2000). 2003. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Tatiane de Oliveira Pinto

FERREIRA, L. C. M.; SILVEIRA, L.;FONTES, Paulo; FRAGA, A.. O estatuto da "domesticidade": um estudo sobre trabalhadoras domésticas de Nova Iguaçu, Baixada Fluminense. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: João Henrique de Oliveira Christovão

FONTES, Paulo; SANTOS, Y. L.;NEGRO, A. L.. Trabalhadores do Sal: organização sindical e lutas sociais nas salinas cabo-frienses (1940-1974). 2017. Exame de qualificação (Doutorando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Eduardo Ângelo da Silva

FORTES, A.; RAMALHO, J. R.; CAMPOS, P. H. P.;FONTES, Paulo. A "Cidade do Aço" entre "novos" e "velhos": repertórios de ação, redes sociais e mobilização coletiva no sindicalismo metalúrgico sul fluminense (1950-1990). 2017. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Fernanda Teixeira Moreira

MATTOS, M. A. V. L.;FONTES, Paulo; MORAES, L. E.. "Vai fazer? Faz direito!" O Instituto de Pesquisa e Estudos Sociais de São Paulo, a elite paulista e a ditadura civil-militar (1961-1969). 2017. Exame de qualificação (Doutorando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Flavia Ribeiro Veras

FONTES, PauloFORTES, A.; HOLLANDA, B. B. B.; SCHETTINI, C.. Os trabalhadores do tablado: artista do teatro e suas organizações entre o Rio de Janeiro e Buenos Aires (1918-1945). 2015. Exame de qualificação (Doutorando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Leonardo Ângelo da Silva

FORTES, A.; SALES, J. R.; RAMALHO, J. R.;FONTES, Paulo. "Fui eu quem fez!": trabalhadores, moradia, mobilização, clientelismo, redes espaciais e política em Volta Redonda (1945-1964). 2015. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Luciana Pucu Wollmann do Amaral

FONTES, PAULONEGRO, A. L.; GOMES, A. C.. Niterói Operário: Trabalhadores, política e lutas sociais na antiga capital fluminense (1942-1964). 2014. Exame de qualificação (Doutorando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Felipe Augusto dos Santos

FONTES, PauloSILVA, F. T.; GRYNZPAN, M.. A foice, o martelo e outras ferramentas de ação política: os trabalhadores urbanos e rurais de Magé (1956-1970). 2013. Exame de qualificação (Doutorando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Ruben Maciel Franklin

FERRERAS, N. O.; PEREIRA, J. M. M.;FONTES, Paulo. Há história depois do muro? A New Left Review no pós-89. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Claudiane Torres da Silva

GOMES, A. C.; LATTMAN-WELTMAN, F.;FONTES, Paulo. Direito e Justiça do Trabalho no Brasil. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Renato Soares Coutinho

FERREIRA, J. L.;FONTES, Paulo; GOMES, A. C.. A construção de uma nação: Estado, futebol e a invenção da mística no Clube de Regatas Flamengo. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Marco Henrique Zambello

MENEGUELLO, C.; RUBINO, S.;FONTES, Paulo. O declínio ferroviário paulista: despojo do trabalho social, abandono racional e patrimonialização. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Ana Lúcia Vieira

SILVA, M. R. N.; SHEINVAR, E.;FONTES, Paulo. "A colaboração lhe bate à porta...": visitadoras sociais e a política de regulamentação de corpos e mentes dos operários de uma indústria têxtil no Rio de Janeiro (1944-1953). 2011. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Silvana Rodrigues de Andrade

GOMES, A. C.;FONTES, Paulo; MAUAD, A. M.. Para além do teto de vidro: representações e trajetórias de mulheres executivas no Brasil. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Marcela Goldmacher

MATTOS, M. B.; FERRERAS, N.;FONTES, Paulo. A greve geral de 1903. O Rio de Janeiro nas décadas de 1890 a 1910. 2008. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Érika Bastos Arantes

MATTOS, M. B.;FONTES, PauloFORTES, A.. O Porto Negro: Cultura e Trabalho no Rio de Janeiro (1870-1920). 2008. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Pedro Estvam da Rocha Pomar

FONTES, Paulo; KOSHIYAMA, A. M.. Diários Vermelhos - Os Jornais do PCB na Legalidade de 1945-1947. 2005. Exame de qualificação (Doutorando em Jornalismo) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Murilo Leal Pereira Neto

FONTES, Paulo; IOKOI, Z. G.; MARCAL, G.. A reivenção do trabalhismo no "vulcão do inferno". Um estudo sobre metalúrgicos e têxteis em São Paulo: a fábrica, o bairro e a política. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em História Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Beatriz Gonçalves dos Santos

CORREA, L. R.; STAMPA, I. T.;FONTES, Paulo. I Congresso da Mulher Metalúrgica: sindicalistas feministas se organizam! (1978-1979). 2019.

Aluno: Allan Mateus Cereda

FORTES, Alexandre; POPINIGIS, F.; PUREZA, F. C.;FONTES, Paulo. Trabalhadores(as) da carne: Mundo do Trabalho e Situações de Classe na Charqueada/Frigorífico São Domingos em Jaguarão - RS (1950-1990). 2019. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Isabelle Cristina da Silva Pires

FONTES, Paulo; PEREIRA, L. A. M.; POPINIGIS, F.;AMARAL, D.. Entre teares e lutas: relações de gênero nas principais companhias têxteis do Distrito Federal (1903-1932). 2017. Exame de qualificação (Mestrando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Ronaldo Vicente Pereira

FONTES, Paulo; HEYMANN, L. Q.; RIBEIRO, F. A. S.. Memória Operária e Turismo Industrial em Paracambi (RJ): uma proposta de roteiro cultural. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Rodrigo Sampaio Pinto

REZNIK, L.; RIBEIRO, F. A. S.;FONTES, Paulo. Memória e Identidade do Migrante Nordestino em Duque de Caxias (RJ): 1943-1960. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em História Social) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Tiago Magaldi Granato Silva

BOMENY, H.; RAMALHO, J. R.;FONTES, Paulo. Classes sociais e política:critérios de justiça e percepção de desigualdades dentre os comerciários do Rio de Janeiro. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: JOANILDA MARIA DOS SANTOS

FONTES, Paulo; HEYMANN, L. Q.; PIMENTA, R.. "Fábrica do conhecimento": estudo de caso do processo de reconversão. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Diego Fernandes de Biagi

HOLLANDA, B. B. B.; HIRATA, D. V.;FONTES, Paulo. Entre o trabalho e o lazer: uma análise etnográfica de práticas futebolísticas na cidade de São Paulo. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Rodrigo Gonçalves Benevuto

FONTES, Paulo; PANDOLFI, D.; HIRATA, D. V.. Do quebra-quebra à quebrada: lutas sociais, violência e cultura na periferia oeste de São Paulo (1983-1996). 2016. Exame de qualificação (Mestrando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Talynne Rose Gomes Portela Rabelo

FERREIRA, J. L.; FERRERAS, N. O.;FONTES, Paulo. Entre o trabalho, o lar e a Igreja: projetos de vida e de sociedade nas páginas do jornal católico "O Nordeste" durante o Estado Novo (1937-1945). 2015. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Carolina Bittencourt Mendonça

FORTES, A.FONTES, Paulo; SILVA, L. H. P.. "Família Compactor": A trajetória da Cia. de Canetas Compactor e a relação com os trabalhadores no processo de industrialização de Nova Iguaçu (1954-1974). 2015. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Daniel Candra

ALBERTI, V.; LOPES, Y.; SALLES, R. H.;FONTES, Paulo. A era negra do Vale: café, escravos e senhores em Piraí. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Heliene Chaves Nagasava

FONTES, PauloFORTES, A.CORREA, L. R.; SILVA, A. M. D.. O "desmonte" do Ministério do Trabalho na ditadura "civil-militar" (1964-1968). 2014. Exame de qualificação (Mestrando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Renan Vinicius Magalhães

QUELER, J. J.;FONTES, Paulo; SILVEIRA, M. A.. O segundo governo Vargas e o trabalhador rural: propostas políticas e lutas sociais por uma legislação trabalhista no campo (1950-1954). 2014. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal de Ouro Preto.

Aluno: Rafael Viana da Silva

SALES, J. R.;FORTES, A.; SAMIS, A.;FONTES, Paulo. Elementos inflamáveis: organizações e militãncia anarquista no Rio de Janeiro e São Paulo. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Márcio Romerito da Silva Arcoverde

GOMES, T. M.;FONTES, Paulo; SILVA, G. B.; GRILLO, M. A. F.. Trabalho, sociedade e conflitos sociais: A Societé Cotonniére Belge Bresilienne e os operários têxteis da cidade de Moreno (1946-1964). 2013.

Aluno: Erika Andrea Bütikofer

FONTES, Paulo; RUFINO, M.; SOARES, A.. Estágios em Assentamentos Rurais: o diálogo de saberes. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo.

Aluno: Hugo Alexandre Calixto Antonio

FONTES, Paulo; COHN, C.. Madame Satã- Malandragem, mito e identidade. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo.

Aluno: Karin de Russi

FONTES, Paulo; RUFINO, M.. Greve de Guariba, 1984: Memória e História. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo.

Aluno: Elda Munari

FONTES, Paulo; COHN, C.. A violência doméstica e a participação da mulher na vida pública. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo.

Aluno: Leandra Cíntia Alves Perpétuo

FONTES, Paulo; SEGURADO, R.. Notas sobre as Quebradeiras de coco babaçu: luta pelo trabalho e acesso aos frutos da terra. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo.

Aluno: Gláucia Luísa de Freitas

FONTES, Paulo; SCHMIDT, R.. O que foi o movimento sionista o início do século XX ?. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo.

Aluno: Márcio Oliveira Néri da Silva

SEGURADO, R.;FONTES, Paulo. Os Mc Empregos?. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo.

COSTA, W. P.; TOLEDO, E.; ARAUJO, C.;NEGRO, A. L.FONTES, Paulo. Membro da banca para provimento de vaga de professor adjunto em História do Brasil Contemporâneo (UNIFESP). 2009. Universidade Federal de São Paulo.

JUCA, A. C.; ARAUJO, M. P.; CHARBEL, F.; ZILER, C.;FONTES, PAULO. Participação na Comissão e Banca de seleção para o Mestrado Acadêmico do Programa de Pós-Graduação em História Social da UFRJ da FGV. 2019. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

FONTES, Paulo; SOARES, M.. Processo Seletivo de Títulos para a Coleção Várias Histórias - Unicamp. 2017. Universidade Estadual de Campinas.

FERREIRA, L. C. M.; MATTOS, M. A. V. L.;FONTES, Paulo. Participação na Comissão e Banca de seleção para o Doutorado Acadêmico do Programa de Pós-Graduação de História, Política Bens Culturais da FGV. 2017. Fundação Getúlio Vargas.

FONTES, Paulo; HOLLANDA, B. B. B.; FERREIRA, L. C. M.. Participação na Comissão e Banca de seleção para o Mestrado Acadêmico do Programa de Pós-Graduação de História, Política Bens Culturais da FGV. 2015. Fundação Getúlio Vargas.

GOMES, A. C.;FONTES, Paulo; MAIA, J. M.; JALES, C.; SIMAS, M.. Participação na Comissão e Banca de seleção para o Mestrado Profissionalizante do Programa de Pós-Graduação de História, Política Bens Culturais da FGV. 2009. Fundação Getúlio Vargas.

FONTES, Paulo; GRYNSZPAN, M.; CASTRO, C.; LATTMAN-WELTMAN, F.; LIPPI, L.. Participação na Comissão e Banca de seleção para o Mestrado e Doutorado acadêmico do Programa de Pós-Graduação de História, Política Bens Culturais da FGV. 2008. Fundação Getúlio Vargas.

FONTES, PauloFORTES, A.. Coordenação da Comissão Julgadora do Concurso de Projetos Memória do Trabalho no Brasil. 2006. Fundação Getúlio Vargas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Lia Calabre de Azevedo

CALABRE, Lia; FONTES, Paulo Roberto R.; NEDEL, L.eticia B.; OLIVEIRA, Lucia Lippi; HEYMANN, Luciana Q.; GONZALEZ, A. N.. Cidade (I)Material: Retóricas do Patrimônio Cultural na política de preservação local em Juiz de Fora. 2012. Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Claudio Henrique de Moraes Batalha

BATALHA, Claudio H. M.; HALL, Michael Mcdonald; PAOLI, M. C.; GARCIA, M. A.. Trabalhadores da Nitroquímica: A Fábrica e as Lutas Operárias nos anos 50. 1996. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Claudio Henrique de Moraes Batalha

BATALHA, Claudio H. M.; HALL, Michael Mcdonald; PAOLI, M. C.; CHALHOUB, S.; RAMALHO, J. R.. Comunidade operária, migração nordestina e lutas sociais: São Miguel Paulista (1945-1966). 2002. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Sidney Chalhoub

CHALHOUB, S.. Comunidade operária, migração nordestina e lutas sociais: São Miguel Paulista. 2002. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Sidney Chalhoub

CHALHOUB, S.. Comunidade operária, migração nordestina e lutas sociais, São Miguel Paulista (1945-1966).. 2001. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Estadual de Campinas.

José Ricardo Garcia Pereira Ramalho

RAMALHO, J. R.; HALL, M.; BATALHA, C.; CHALHOUB, S.; PAOLLI, M. C.. Comunidade Operária, migração nordestina e lutas sociais: São Miguel paulista (1945-1966). 2002. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Yasmin Getirana Gonçalves Vicente

A formação da Associação Profissional de Empregadas Domésticas do Rio de Janeiro (1961-1973); Início: 2019; Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Juliana Gonçalves de Oliveira Ferreira

Petroleiros durante a ditadura militar: trabalho, cotidiano e luta sindical (1964-1983); Início: 2019; Tese (Doutorado em História Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro; (Orientador);

Isabelle Cristina da Silva Pires

"Queremos lutar para honrar nosso trabalho": lutas e resistências das operárias têxteis do Distrito Federal no primeiro governo Vargas (1930-1945); Início: 2019; Tese (Doutorado em História Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Éverton Adriano da Silva

A greve dos trabalhadores hoteleiros no Rio de Janeiro em 1953; Início: 2019; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal do Rio de Janeiro; (Orientador);

Anna Luiza Silveira Ramos Fernandes

Ação sindical no Rio de Janeiro: o processo de desapropriação da Usina Novo Horizonte em Campos dos Goytacazes (1980-1984); Início: 2019; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal do Rio de Janeiro; (Orientador);

Antonio Daniel Correia de Araujo

Construindo o "Brasil Grande": Trabalhadores da Ponte Rio-Niterói (1968-1974); Início: 2019; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal do Rio de Janeiro; (Orientador);

Thompson Clímaco Alves

Entre lavouras e fábricas: força de trabalho e industrialização no município de Barra Mansa (1920-1930); Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ; (Orientador);

Adelle Jeanne Santos Sant'Anna

A queda da "República Sindical": ditadura e mundos do trabalho no Rio de Janeiro (1964-1978); Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Ciências Sociais) - Fundação Getúlio Vargas, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ; (Orientador);

Isabelle Cristina da Silva Pires

Entre teares e lutas: relações de gênero e questões etárias nas principais fábricas de tecidos do Distrito Federal (1891 ? 1932); 2018; Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Ronaldo Vicente Pereira

Paracambi Industrial: uma proposta de roteiro cultural; 2018; Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas,; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

JOANILDA MARIA DOS SANTOS

Paracambi: estudo de caso do processo de reconversão de uma fábrica de tecidos em fábrica do conhecimento; 2017; Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas,; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Rodrigo Gonçalves Benevenuto

Lutas Sociais, associativismo e redemocratização na periferia noroeste de São Paulo: Jaraguá, 1983-1988; 2017; Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas,; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Heliene Chaves Nagasava

"O sindicato que a ditadura queria": o Ministério do Trabalho no governo Castelo Branco (1964-1967); 2015; Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas,; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Mariangela Pinheiro Carvalho

Responsabilidade Social e Investimento Social privado na empresa GTECH Brasil: um estudo de caso; 2015; Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas,; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Caroline Catanhede Lopes

O consultório sentimental de Madame Danjou: Experiências femininas nas ondas do rádio; 2011; Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas,; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Lucina Ferreira Matos

Estação da Memória: um estudo das entidades de preservação ferroviária do estado do Rio de Janeiro; 2010; Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas,; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Eduardo Jorge de Oliveira

?Cidade ?Verde? ou Cidade ?Vermelha?: AIB e ANL em Petrópolis; 2018; Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas,; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Flavia Ribeiro Veras

"Fábricas da Alegria": o mercado de diversões e a organização do trabalho artístico no Rio de Janeiro e Buenos Aires (1918-1945); 2017; Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Luciana Pucu Wollmann do Amaral

Niterói operário: trabalhadores, política e lutas sociais na antiga capital fluminense (1942-1964); 2016; Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Felipe Augusto dos Santos Ribeiro

A foice, o martelo e outras ferramentas de ação política: os trabalhadores rurais e têxteis de Magé (1956-1973); 2015; Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas,; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Claudiane Torres da Silva

O Tribunal Regional do Trabalho na cidade do Rio de Janeiro durante a Ditadura civil-militar (1964-1979); 2015; Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas, FGV; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Daniel Roberto dos Reis Silva

Cidade (i)material: retóricas do patrimônio cultural na polítca de preservação local de Juiz de Fora; 2012; Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas,; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Antonio Luigi Negro

2017; Fundação Getúlio Vargas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Deivison Gonçalves Amaral

2016; Fundação Getúlio Vargas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Alejandra Luiza Magalhães Estevez

2014; Fundação Getúlio Vargas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Manuel Bastias Saavedra

2013; Universidad Austral de Chile, Comisión Nacional de Investigación Científica y Tecnológica; Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Helena Taborda Monahan

As Mulheres da Mangueira: Entrevistas e o curta: "Memórias de um Rio Fabril"; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Sociais) - Fundação Getúlio Vargas, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Milena Sá

A condecoração de Che Guevara por Jânio Quadros e a mídia carioca; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Sociais) - Fundação Getúlio Vargas; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Erika Andrea Bütikofer

Estágio em assentamentos: o diálogo de saberes; 2005; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Sociais) - Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Karin de Russi

Greve de Guariba, 1984: Memória e História; 2005; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Sociais) - Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Carlos Eduardo de Lucca Nunes

Lei de Cotas: a legislação (des)conhecida; 2005; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Sociais) - Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Hugo Alexandre Calixto Antonio

Madame Satã- Malandragem, mito e identidade; 2005; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Sociais) - Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Joanna Maria Spalding Reiter

Ambiguidades da Adaptação: Igreja Católica, TFP e Teologia da Libertação; 2005; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Sociais) - Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Rosangela Oliveira Silva

América Latina pós Concílio Vaticano II: As CEB's e a inserção das mulheres na vida social e política no Brasil; 2002; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Sociais) - Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Mariana Oliveira da Fonte

Lutas sociais e greves em São Paulo: uma cartagrafia (1917-2013); 2014; Iniciação Científica; (Graduando em História) - Fundação Getúlio Vargas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Marcelle Macedo

Lideranças sindicais durante a ditadura militar; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Fundação Getúlio Vargas, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

José Mendes

Favelas e trabalhadores industriais no Rio de Janeiro em perspectiva histórica; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Fundação Getúlio Vargas, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Maria Luiza Dias

A construção do ?patrimônio industrial? do Rio de Janeiro (parte do projeto: Moradia, Trabalho, Lazer e Política: Transformações nos usos, representações a apropriações do espaço urbano carioca); ; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Fundação Getúlio Vargas, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ; Orientador: Paulo Roberto Ribeiro Fontes;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Michael Mcdonald Hall

Trabalhadores da Nitroquimica; A Fábrica e As Lutas Operárias; ; 1995; Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Michael Mcdonald Hall;

Michael Mcdonald Hall

: Comunidade operaria, migração nordestina e lutas sociais : São Miguel Paulista (1945-1966); 2002; Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Michael Mcdonald Hall;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

FONTES, Paulo ; COSTA, H. ; MACEDO, F. . Museu do Trabalho e dos Trabalhadores em São Bernardo do Campo. 2011.

FONTES, Paulo ; FORTES, A. . Coordenador do Programa Memória do Trabalho. CPDOC- FGV e Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). 2006.

FONTES, Paulo . Consultoria para o Projeto Memória Camponesa do Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural (NEAD) do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). 2006.

FONTES, Paulo . Parecerista ad hoc da Revista Estudos Históricos. 2019.

FONTES, Paulo . Parecerista ad hoc da Revista Topoi. 2019.

FONTES, Paulo . Parecerista ad hoc da Revista Diálogos. 2018.

FONTES, Paulo . Parecerista ad hoc Varia Historia. 2018.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da revista História, Ciências, Saúde: Manguinhos. 2018.

FONTES, Paulo . Parecerista ad hoc Revista Tempos Históricos. 2018.

FONTES, Paulo . Avaliador de projetos PICT da AgênciaNacional de Promocion Cientifica y Tecnologica da Argentina. 2017.

FONTES, Paulo . Parecerista ad hoc da Revista Tempos Históricos. 2017.

FONTES, Paulo . Parecerista ad hoc da Revista Sociologia & Antropologia. 2017.

FONTES, Paulo . Parecerista ad hoc da Revista Brasileira de História. 2017.

FONTES, Paulo . Parecerista ad hoc da revista Tempo Social (USP). 2016.

FONTES, Paulo . Parecerista Ad-hoc da Revista Brasileira de História. 2016.

FONTES, Paulo . Parecerista ad hoc da Revista Estudos Econômicos. 2016.

FONTES, Paulo . Parecista ad hoc da Revista História Oral. 2016.

FONTES, Paulo . Parecista ad hoc da revista Mosaico. 2016.

FONTES, Paulo . Parecerista ad hoc de Interseções: Revista de Estudos Interdisciplinares. 2016.

FONTES, Paulo . Parecerista ad hoc da revista Mundo do Trabalho. 2016.

FONTES, Paulo . Parecerista ad hoc da Revista Eletrônica História em Reflexão. 2016.

FONTES, Paulo . Parecerista ad hoc da Revista de História da USP. 2016.

FONTES, Paulo . Parecerista ad hoc da revista 'Sociologia & Antropologia' (UFRJ). 2015.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Revista Brasileira de História. 2015.

FONTES, Paulo . Parecerista ad hoc da revista Mundo do Trabalho. 2015.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da revista Caderno CRH - UFBA. 2013.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc de Brésil(s). Sciences humaines et sociales. 2013.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc de Mundos do Trabalho. 2013.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da revista Mosaico. 2013.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Revista História Oral. 2013.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Hispanic American Historical Review. 2013.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc do International Journal on Strikes and Social Conflict. 2013.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da International Labor and Working-Class History. 2013.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc de interseções: Revista de Estudos Interdisciplinares. 2012.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da revista International Sociology. 2012.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da revista História, Ciências, Saúde: Manguinhos. 2012.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da revista Cadernos AEL. 2012.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Revista Brasileira de História (ANPUH). 2012.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Revista Latino-Americana de Estudos do Trabalho (RELET). 2011.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da revista Estudos Históricos (CPDOC/FGV). 2011.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Revista Brasileira de História (ANPUH). 2011.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Revista Enfoques (UFRJ). 2011.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Hispanic American Historical Review. 2011.

FONTES, Paulo . Coordenador Nacional do GT Mundos do Trabalho da ANPUH. 2011.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da International Review of Social History. 2010.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Revista Estudos Históricos do CPDOC/FGV. 2010.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Hispanic American Historical Review. 2010.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc do Journal of Latin American Studies. 2010.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Revista Brasileira de História (ANPUH). 2010.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Revista Mosaico (PPGHPBC-CPDOC/FGV). 2010.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Revista História Social (Unicamp). 2009.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Revista Brasileira de História (ANPUH). 2009.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Revista Ars Historica (UFRJ). 2009.

FONTES, Paulo . Parecista ad-hoc da Revista Diálogos, Departamento de História, Universidade Estadual de Maringá. 2008.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Revista Estudos Históricos do CPDOC/FGV. 2008.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc do Prêmio Jorge Zahar de Ciências Sociais. 2007.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Revista Estudos Históricos do CPDOC/FGV. 2007.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Revista de História do Departamento de História, FFLCH-USP. 2007.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Revista Portuguese Studies, King's College London. 2007.

FONTES, Paulo ; FORTES, A. . Elaboração do Projeto Memória do Trabalho. CPDOC- FGV e Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). 2005.

FONTES, Paulo . Elaboração do Projeto Memória Camponesa do Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural (NEAD) do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). 2005.

FONTES, Paulo . Parecerista ad-hoc da Revista Brasileira de História (ANPUH). 2005.

FONTES, Paulo . Coordenador do Comitê Provisório pela Preservação do Patrimônio Industrial no Brasil. 2004.

FONTES, Paulo . Coordenador Estadual (São Paulo) do GT Mundos do Trabalho da ANPUH. 2003.

FONTES, Paulo ; SALES, T. B. . Entrevista com Paulo Fontes, Livro Conversando sobre Patrimônio Industrial e outras histórias. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

FONTES, Paulo . Informalidade, a cara da crise no Brasil. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

FONTES, Paulo ; CHEQUER, J. . Entrevista com Paulo Fontes, Revista Mosaico vol. 8, n. 13, 2017. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

FONTES, Paulo . Uma Indústria em Marcha Ré. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

FONTES, Paulo . Existe relações entre as políticas do PT e do comunismo. 2016. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

FONTES, Paulo . Entrevista com Paulo Fontes, autor de Um Nordeste em São Paulo, livro sobre migração nordestina. 2008. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

FONTES, Paulo . Entrevista com Paulo Fontes sobre Exposição Fotográfica Trabalho e Trabalhadores no Brasil. 2006. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

FONTES, Paulo ; AMARAL, D. ; NAGASAVA, H. C. . Laboratório de Estudos de História dos Mundos do Trabalho (LEHMT-UFRJ). 2019; Tema: Mundos do Trabalho. (Site).

FONTES, Paulo . Editor de Estudos Históricos, revista do CPDOC/FGV. 2015. (Editoração/Periódico).

FONTES, Paulo ; HEYMANN, L. Q. . Editor de Estudos Históricos, revista do CPDOC/FGV. 2014. (Editoração/Periódico).

FONTES, Paulo . História da Urbanização na América Latina. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

FONTES, Paulo ; FORTES, A. ; NEGRO, A. L. ; COSTA, H. ; SILVA, F. T. . Membro da equipe editorial da Coleção História do Povo Brasileiro da Editora Fundação Perseu Abramo. 2005. (Editoração/Outra).

FONTES, Paulo ; FORTES, A. . Tema: História e Memória. In: Montenegro, Fábio e Ribeiro, Vera Masagão. Nossa escola pesquisa sua opinião: manual do professor. São Paulo: Global.. 2002. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Guia de orientação pedagógico).

FONTES, Paulo ; FORTES, A. ; NEGRO, A. L. ; COSTA, H. . História dos Direitos Sociais no Brasil. Projeto Direitos Humanos no Limiar do Século XXI. 1997. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

FONTES, Paulo . Membro do Conselho Editorial dos números 3 e 4 de História Social, revista da pós- graduação do departamento de História da Unicamp.. 1997. (Editoração/Periódico).

FONTES, Paulo ; BLANK, T. ; JOFFILY, I. . Memórias de Um Rio Fabril. 2017. Filme.

CAVALCANTI, M. ; FONTES, Paulo ; BLANK, T. . Favela Fabril. 2012. Filme.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    A queda da "República Sindical": ditadura e mundos do trabalho no Rio de Janeiro (1964-1978), Descrição: Este projeto de pesquisa tem como objetivo o estudo do movimento sindical carioca e dos mundos do trabalho em geral na cidade do Rio de Janeiro entre o golpe de 1964e a emergência do chamado "novo sindicalismo" em 1978. Além de contribuir para a análise do sindicalismo e dos movimentos sociais em um período ainda relativamente pouco abordado no campo da história social do trabalho, este projeto visa investigar o universo do trabalho e dos trabalhadores de uma maneira mais ampla procurando compreender aspectos da vida cotidiana, dos impactos da desindustrialização, abordando como o/a trabalhadora/a comum, para além da militância sindical organizada, viveram os anos da ditadura. Procuraremos compreender como a classe trabalhadora vivenciou as ações de repressão (tanto estatal, quanto patronal), enfatizando não apenas os mecanismos de resistência e conflituosidade, mas também as ações de adesão e acomodação. Particular atenção será dada para a percepção de como as ações da ditadura nos mundos do trabalho impactaram mulheres e negros de maneira diferenciada. Igualmente, procuraremos analisar como os emergentes movimentos negro e feminista articularam-se como movimento sindical e que tipo de tensões, colaborações e desafios foram estabelecidos entre estes movimentos sociais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2015 - 2017

    Ruínas de um Rio Fabril: o patrimônio industrial carioca, Descrição: A proposta deste projeto é realizar um amplo levantamento de imagens dos remanescentes industriais (antigas fábricas, moradias operárias, estações ferroviárias, edifícios vinculados às organizações de empresários industriais e operárias, ruínas fabris, etc), bem como a gravação de depoimentos de atores sociais vinculados a este processo industrial (antigos e novos trabalhadores, empresários, moradores, agentes públicos, etc) no primeiro cinturão industrial da Zona Norte carioca, mais especificamente as regiões administrativas da Grande Tijuca (composta pelos bairros da Tijuca, Vila Isabel, Andaraí, Grajau, Maracanã, Borel e Salgueiro) e do Bairro Imperial (composta pelos bairros de São Cristovão, Benfica, Mangueira, Jacaré, Jacarezinho e Vasco da Gama). Essas regiões formaram grande parte do ?coração industrial? da cidade. A presença fabril influenciou decisivamente a sociabilidade local e a cultura popular. Também do ponto de vista das lutas sociais a região ocupa lugar de grande relevo na história carioca. Com a decadência industrial do Rio de Janeiro, iniciada nas décadas de 1970, um intenso processo de desindustrialização afetou a cidade e, em particular, esta região. Estabelecimentos industriais foram demolidos ou re-funcionalizados tornando-se, entre outros, supermercados, estacionamentos e até moradias populares. Em algumas raras situações, os bens arquitetônicos foram tombados mas, na maioria das vezes, as antigas fábricas deterioram-se em ruínas que marcam o cenário de diversos espaços destes bairros. Partindo da filmagem e fotografia destes diversos ambientes que apontam a trajetória industrial e pós-industrial destes bairros, o projeto prevê a realização de um documentário de curta-metragem articulando as imagens e os depoimentos recolhidos e compondo assim um ?mapa? e um ?mosaico? dos percursos e da memória do Rio de Janeiro fabril. Além disso, pretende-se que todo esse material de pesquisa resulte na produção de análises e artigos acadêmicos. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Coordenador / Thais Blank - Integrante / Helena Monahan - Integrante / Joanilda Maria dos Santos - Integrante., Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 4

  • 2014 - 2016

    História Pública e Trabalho: o caso do Museu do Trabalho e dos Trabalhadores em São Bernardo do Campo, Descrição: O projeto analisa o processo de elaboração, seleção e pesquisa de conteúdos para a constituição do Museu do Trabalho e dos Trabalhadores a ser inaugurado na cidade de São Bernardo do Campo, no estado de São Paulo. O projeto articula as reflexões teóricas de história pública com os debates da história social do trabalho no Brasil e em nível global.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Coordenador / Hélio da Costa - Integrante / Francisco Macedo - Integrante., Número de produções C, T & A: 4

  • 2013 - 2018

    Joaquim dos Santos Andrade: A trajetória de um dirigente sindical na segunda metade do século XX, Descrição: Este projeto de pesquisa será dedicado à construção da biografia do líder sindical metalúrgico, Joaquim dos Santos Andrade, o Joaquinzão, um dos mais conhecidos sindicalistas brasileiros da segunda metade do século XX. A análise da trajetória de vida de Joaquinzão possibilitará, sob um ângulo ainda pouco explorado pela bibliografia especializada, a discussão e investigação de uma série de temas centrais para a história do sindicalismo e da experiência política, social e cultural dos trabalhadores brasileiros entre os anos 1950 e 1990. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 6

  • 2013 - 2015

    Brasil e história global do trabalho: experiências e debates, Descrição: Na última década o campo da história social do trabalho tem se revitalizado ao adotar uma perspectiva cada vez mais comparativa e transnacional. Os debates da chamada história global do trabalho têm dominado esse campo disciplinar e capturado a atenção dos historiadores dedicados a esse tema. Além de desafiar o nacionalismo metodológico, a perspectiva global tem permitido o questionamento das narrativas eurocêntricas, bem como um ?alargamento? do debate teórico sobre o conceito de trabalho e trabalhador. Por outro lado, várias críticas sobre a suposta novidade da narrativa global, bem como sobre os riscos de um ?retorno? às abordagens de cunho exageradamente estruturais e meta narrativas também têm sido feitas, o que tem fomentado uma rico e intensa discussão neste campo. Este projeto procura debater essas novas perspectivas historiográficas da chamada ?global labour history?, articulando abordagens micro-históricas e estudos de caso, objetivando assim compreender como a experiência histórica brasileira pode contribuir para os debates internacionais neste campo, tanto do ponto de vista teórico, quando metodológico.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (1) / Doutorado: (5) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Coordenador / Eduardo Jorge de Oliveira - Integrante / Mariangela Pinheiro Carvalho - Integrante / Flávia Ribeiro Véras - Integrante / Heliene Chaves Nagasava - Integrante / Luciana Pucu Wollmann Amaral - Integrante / Felipe Augusto Santos Ribeiro - Integrante / Claudiane Torres da Silva - Integrante / Mariana Oliveira da Fonte - Integrante., Número de produções C, T & A: 17 / Número de orientações: 4

  • 2010 - 2016

    Trabalhadores, comunidade e associativismo popular em São Paulo (1945-1978), Descrição: Este projeto de pesquisa analisa as experiências associativas dos trabalhadores paulistanos visando reconstituir e comparar os diferentes modos de sociabilidade e associatividade das classes populares no principal núcleo industrial do país. Procuro abordar não apenas o chamado "período populista" (1945-1964), mas também perceber continuidades e descontinuidades destas experiências populares durante boa parte da ditadura militar (1964-1978). Ao investigar as formas de organizações de trabalhadores, abarcando sociedades de diferentes naturezas, mas com ênfase nas sociedades de bairros e de lazer, em particular os clubes de futebol de várzea, o projeto tem a clara intenção de analisar as conexões existentes entre as culturas populares e políticas desenvolvidas ao longo deste período. Simultaneamente, busca compreender como as diversidades culturais e políticas da classe trabalhadora se configuram e se relacionam historicamente.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / South-South Exchange Programme for Research on the History of Development - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 28

  • 2010 - 2012

    CCPL: Favela Fabril, Descrição: Trata-se de uma pesquisa histórica e etnográfica sobre a trajetória, memória e provável destino da antiga fábrica de laticícios da CCPL, localizada na zona norte do Rio de Janeiro. Fechada em fins dos anos 90, a ex-fábrica foi ocupada por centenas de famílias e será demolida para dar lugar a um condominio popular, construído pelo governo. Nosso estudo de caso tem dois objetivos. O primeiro é contribuir para a conceituação de um fenômeno bastante recorrente nos antigos subúrbios industriais do Rio de Janeiro, a saber, a reconversão de antigos espaços industriais em lugares de moradia, processo que chamamos aqui de favelas fabris. O segundo é analisar como novos programas de urbanização de favelas tendem a instaurar uma espera que passa a ser constitutiva da relação dos moradores de favelas com o Estado, ao mesmo tempo em que produz novos sentidos e valores atrelados tanto ao espaço urbano quanto às politicas publicas em curso.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Coordenador / Mariana Cavalcanti - Integrante / Thais Blank - Integrante., Financiador(es): Lincoln Institute of Land Policy - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3

  • 2008 - 2010

    Desenvolvimento, Trabalho e Cidadania no Rio de Janeiro: As experiências da Baixada e do Sul Fluminense, Descrição: A proposta deste projeto é analisar as políticas de desenvolvimento regional e sua relação com o mundo do trabalho a partir das experiências da Baixada e do Sul Fluminense. Considerando que as estratégias de desenvolvimento econômico são em geral controversas pretende-se investigar no passado e no presente a dinâmica deste processo em sua relação com a sociedade civil e suas instituições. Trata-se de pensar as regiões como espaços sociais e históricos, com organizações políticas e identidades próprias, buscando nas particularidades regionais elementos que possam influenciar na construção de novos projetos de desenvolvimento e seus impactos sociais e econômicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Integrante / Marco Aurélio Santana - Integrante / José Ricardo Ramalho - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2

  • 2008 - 2010

    Moradia, Trabalho, Lazer e Politica:Transformações nos usos, representações e apropriações do espaço urbano carioca, Descrição: Fruto da interlocução do conjunto de pesquisadores que se articulam no Laboratório de Estudos Urbanos (LEU) do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC/FGV), o projeto objetiva investigar a reconfiguração das clivagens e fronteiras estabelecidas no espaço urbano da cidade do Rio de Janeiro. Partindo da hipótese de que a construção social do espaço urbano constitui variável fundamental para o entendimento da globalização econômica e cultural nas metrópoles contemporâneas, examinam-se quatro fenômenos correlatos: as transformações das dinâmicas imobiliárias e dos valores subjetivos associados à moradia no entorno das favelas cariocas; as práticas de turismo solidário em regiões periféricas da cidade do Rio de Janeiro; as construções memoriais do chamado patrimônio industrial carioca; e a emergência do padrão eleitoral da representação comunitária . Problematizam-se várias leituras estereotípicas associadas à imagem do Rio de Janeiro: de uma cidade cuja vocação turística restringe-se ao segmento sol, mar e praia ; de uma cidade desprovida de patrimônio industrial; de uma cidade cindida entre favela e asfalto; de uma cidade que é simples caixa de ressonância da política federal.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Carlos Eduardo Barbosa Sarmento - Coordenador / Bianca Freire-Medeiros - Integrante / Mariana Cavalcanti - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 1

  • 2008 - 2009

    Trajetória Histórica da Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), Descrição: O presente projeto tem por objetivo a elaboração do texto original e a publicação de um livro, de caráter histórico e documental, que apresente e analise a trajetória histórica da Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ). Lastrado por rigorosa pesquisa em documentação primária e pela coleta de depoimentos (orientada pela metodologia estabelecida pelo Programa de História Oral do CPDOC), este projeto visa a elaboração de uma publicação que possa veicular uma síntese das atividades desta instituição, associando-a às principais transformações econômicas e sociais experimentadas pela sociedade brasileira no decorrer deste período. Além da elaboração do conteúdo específico para a produção deste livro, as atividades do projeto também resultarão em um banco de entrevistas, contendo os depoimentos de personagens que apresentaram destacada atuação na consolidação da ACRJ. O conteúdo destes depoimentos, coletados e tratados em conformidade com os princípios técnicos e metodológicos da História Oral, tanto pode ser franqueado à consulta pública, como também poderá servir de base, em uma fase posterior, para a constituição de produtos culturais que objetivem a divulgação deste repertório documental.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Coordenador / Regina Luz - Integrante., Financiador(es): Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2

  • 2006 - 2007

    Working-Class Soccer Clubs and Neighborhood Organizations in Sao Paulo (1945-1978), Descrição: This research project intends to analyze the popular culture and the working-class association dynamic between the WWII and the 1970s in São Paulo. During this period, industrialization, an intense urbanization process, nationalism, populism, and military dictatorships were all key elements in the shaping of Brazil. In the same period, the city of São Paulo underwent an extraordinary urban and industrial expansion, matched by very few cities in the world. São Paulo certainly is one of the best international examples of urban growth in an era marked by import substitution industrialization and national-developmentalist policies. The workers and their varied organizations were fundamental actors in these processes. Their networks and informal relationship were also one of the main bases for a true ?associational fever? experienced by the workers of São Paulo in this period. They formed the political and cultural organization capable of structuring and articulating collective movements. This research proposal concentrates on investigating these forms of workers? organizations in the city of São Paulo. By devoting particular attention to the amateur soccer clubs in the workers? neighborhoods in São Paulo, this research aims to analyze the connections between popular leisure and political and social organization. I also intend to consider this process comparatively as much as possible with other industrial metropolises in Brazil and Latin America (particularly the city of Buenos Aires), placing this research in a broader context of a global labor and social history.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Coordenador., Número de produções C, T & A: 3

  • 2005 - 2006

    Mapeamento do Patrimônio Industrial em São Paulo, Descrição: A cidade de São Paulo é um dos mais impressionantes casos em todo o mundo de intensa urbanização associada diretamente a um processo de industrialização. De uma relativamente pequena vila durante o período colonial e a maior parte do século XIX, São Paulo tornou-se uma das maiores cidades de todo o planeta, com cerca de 10 milhões de habitantes. A partir do final dos anos 1980, no entanto, o incremento de uma reestruturação produtiva com profundas mudanças tecnológicas, as contínuas transferências de fábricas para outros Estados e os processos de fusão e incorporação de empresas tradicionais por grupos estrangeiros resultaram em um contínuo processo de desindustrialização da cidade. Esse processo tem provocado o fechamento de fábricas, manufaturas e vilas operárias, a deterioração das edificações e equipamentos e até mesmo a simples demolição de muitas delas, vítimas da voracidade da especulação imobiliária na cidade. Muitas desses patrimônios possuem importante valor arquitetônico, representando diversas fases do desenvolvimento industrial brasileiro, e também profundas relações históricas, culturais e afetivas com as comunidades que os circundam. Por outro lado, a preservação de fábricas e de todos os elementos que integram a atividade fabril já é, há algumas décadas, uma forte tendência urbanística e turística em várias partes do mundo. Além do aspecto histórico de tal preservação, sem dúvida fundamental, o impacto educacional e cultural de tais iniciativas, tem se mostrado bastante promissor em várias destas experiências, com desdobramentos positivos nos campos econômico, social e ambiental. Uma das maiores carências de todos aqueles interessados na preservação do patrimônio industrial em São Paulo é a ausência de dados sistematizados e organizados que possam colaborar para a criação de fontes alternativas de preservação da memória das classes populares e subsidiar pesquisas e ações que garantam a sobrevivência deste patrimônio. Neste sentido elaboramos a propo. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Coordenador / Fernanda Pitta - Integrante / Leonardo Mello e Silva - Integrante., Financiador(es): Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador., Financiador(es): Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro / Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação., Número de produções C, T & A: 10

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador., Financiador(es): Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro / Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação., Número de produções C, T & A: 10

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador., Financiador(es): Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro / Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação., Número de produções C, T & A: 10

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador., Financiador(es): Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação / Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 10

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador., Financiador(es): Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação / Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 10

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador., Financiador(es): Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro / Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação., Número de produções C, T & A: 10

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador., Financiador(es): Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação / Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 10

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador., Financiador(es): Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro / Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação., Número de produções C, T & A: 10

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador., Financiador(es): Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro / Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação., Número de produções C, T & A: 10

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador., Financiador(es): Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro / Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação., Número de produções C, T & A: 10

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador., Financiador(es): Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação / Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 10

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador., Financiador(es): Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro / Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação., Número de produções C, T & A: 10

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador., Financiador(es): Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro / Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação., Número de produções C, T & A: 10

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador.Financiador(es): Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação / Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 10

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador., Financiador(es): Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro / Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação., Número de produções C, T & A: 10

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador., Financiador(es): Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação / Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 10

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador., Financiador(es): Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação / Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 10

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador., Financiador(es): Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro / Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação., Número de produções C, T & A: 10

  • 2005 - 2006

    Programa Memória do Trabalho, Descrição: A passagem, em 2006, dos 120 anos da manifestação de Chicago que tornaria o Primeiro de Maio o dia internacional de luta dos trabalhadores propicia um momento singular de reflexão sobre o lugar do trabalho na memória coletiva brasileira. O trabalho desempenhou e continua a desempenhar papel decisivo na construção da nação. Transformou os potenciais do país em riquezas das quais, até hoje, muito pouco se beneficiou o trabalhador. Enquanto exerciam seus ofícios e lutavam pelo reconhecimento de seus direitos, trabalhadores e trabalhadoras criaram identidades coletivas, geraram símbolos, crenças, formas de convivência e de celebração. Essas e outras manifestações, entretanto, quase sempre foram condenadas ao esquecimento. Ao longo de nossa história, os documentos gerados pela presença dos trabalhadores foram sistematicamente relegados à destruição e ao descaso. As memórias de suas experiências raramente encontraram canais públicos para se expressar, e muito menos registros que lhes possibilitassem serem legadas à posteridade. Não há como conceber um novo modelo de desenvolvimento sem superar, juntamente com a exclusão econômica, também essa exclusão cultural. Importantes iniciativas nesse sentido já vêm sendo tomadas por diferentes atores sociais, tais como entidades sindicais, universidades, instituições ligadas aos poderes públicos municipais, estaduais e federal. Mas esses esforços permanecem em grande medida dispersos e fragmentados. O objetivo do Programa Memória do Trabalho é exatamente assumir, em relação a eles, um papel indutor, estimulador e catalisador. O programa é implementado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC-FGV), sob coordenação dos Professores Doutores Alexandre Fortes (UFRRJ) e Paulo Fontes (CPDOC-FGV), e conta com decisivo apoio institucional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Paulo Roberto Ribeiro Fontes - Integrante / Alexandre Fortes - Coordenador., Financiador(es): Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação / Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 10

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2011

Prêmio Thomas Skidmore- Melhor livro sobre período 1930-1964, Brazilian Studies Association e Arquivo Nacional.

2009

Finalista do Prêmio Clarival do Prado Valladares, Instituto Odebrecht.

2003

LASA Travel Grant Prize (XXIV International Congress-Dallas), Latin American Studies Association.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de História. , Largo São Francisco de Paula 01 sala 208, Centro, 20051070 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil, Telefone: (021) 22210034, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2018 - Atual

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

  • 08/2018 - 12/2018

    Ensino, Abi - História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História Social do Trabalho (Lendo E. P. Thompson)

  • 08/2018 - 12/2018

    Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História Social, Econômica e Política do Brasil República

2008 - 2018

Fundação Getúlio Vargas

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Associado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

  • 06/2010

    Pesquisa e desenvolvimento , FGV Rio de Janeiro, .,Linhas de pesquisa

  • 03/2010

    Pesquisa e desenvolvimento , ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS SOCIAIS, .,Linhas de pesquisa

  • 08/2017 - 12/2017

    Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História do Brasil Republicano II

  • 08/2017 - 12/2017

    Ensino, História, Política e Bens Culturais, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Movimentos sociais e associativismo no Brasil: teoria e história

  • 09/2017 - 10/2017

    Extensão universitária , ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS SOCIAIS, .,Atividade de extensão realizada, Minicurso: Trabalhadoras e Trabalhadores na História do Brasil (para estudantes de ensino médio).

  • 03/2017 - 06/2017

    Ensino, História, Política e Bens Culturais, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, História e historiografia do trabalho no Brasil

  • 08/2016 - 12/2016

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História do Brasil Republicano IV

  • 02/2016 - 06/2016

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Metodologia da História

  • 02/2016 - 06/2016

    Ensino, História, Política e Bens Culturais, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, História Social do Trabalho: Historiografia e tendências recentes

  • 08/2015 - 12/2015

    Ensino, História, Política e Bens Culturais, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, História social e trabalho: historiografia e tendências recentes

  • 08/2015 - 12/2015

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História da América II

  • 02/2015 - 06/2015

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Metodologia da História

  • 08/2012 - 08/2013

    Direção e administração, ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS SOCIAIS, .,Cargo ou função, Sub-coordenador do Progrma de Pós-Graduação em História Política e Bens Culturais da Fundação Getulio Vargas.

  • 02/2013 - 06/2013

    Ensino, História, Política e Bens Culturais, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, História e Teoria Social

  • 08/2012 - 12/2012

    Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História do Brasil Republicano III (Ditadura Militar)

  • 08/2012 - 12/2012

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História da América II

  • 02/2011 - 02/2012

    Conselhos, Comissões e Consultoria, FGV Rio de Janeiro, .,Cargo ou função, Membro do Conselho de Coordenação do CPDOC/FGV.

  • 08/2011 - 12/2011

    Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, América Latina: cultura, sociedade e política no século XX

  • 02/2011 - 06/2011

    Ensino, História, Política e Bens Culturais, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Trabalhadores e Política na América Latina: Argentina e México no século XX

  • 02/2011 - 06/2011

    Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Cidadania e Instituições Brasileiras

  • 02/2010 - 06/2010

    Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História do Brasil Republicano 2

  • 02/2010 - 06/2010

    Ensino, História, Política e Bens Culturais, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, História Social da Urbanização na América Latina: Buenos Aires, Rio de Janeiro e São Paulo

  • 08/2009 - 12/2009

    Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Introdução aos Estudos Urbanos

  • 08/2009 - 12/2009

    Ensino, História, Política e Bens Culturais, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Cidade, Espaço e Imaginário Social: debates contemporâneos

  • 03/2009 - 06/2009

    Ensino, Administração de empresas, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Introdução às Ciências Sociais

  • 03/2009 - 06/2009

    Ensino, História, Política e Bens Culturais, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, História e Historiografia do Brasil Republicano

  • 08/2008 - 12/2008

    Ensino, História, Política e Bens Culturais, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, História Social no Brasil: historiografia e debates

  • 02/2008 - 06/2008

    Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Políticas Sociais

2014 - 2014

Humboldt-Universität zu Berlin

Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Pesquisador visitante no Re:work Institute https://rework.hu-berlin.de/en/guest-of-the-director.html

2013 - 2014

International Institute of Social History

Vínculo: Pesquisador visitante- pós-doc, Enquadramento Funcional: Bolsista, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Estágio pós-doutoral (bolsista CAPES)

2006 - 2007

Princeton University

Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Visiting Associate Research Scholar, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

  • 02/2007 - 06/2007

    Ensino, Historia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Brazil: Culture, Society, Politics (1930-1985)

  • 09/2006 - 01/2007

    Ensino, Latin American Studies, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Local Communities, Global Markets and Working-Class Culture in the Americas

2004 - 2004

Duke University

Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Andrew Mellon Visiting Professor, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

  • 01/2004 - 06/2004

    Ensino, Latin American and Caribbean Studies, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Brazil and Democracy: from the Military dictatorship to Lula's Government (1978-2003)

  • 01/2004 - 06/2004

    Ensino, Latin American and Caribbean Studies, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Brazilian Culture, Society and Politics (1930-1980)

2010 - 2010

Universidade Nacional de San Martin

Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professor visitante

Atividades

  • 11/2010 - 12/2011

    Ensino, Mestrado em Estudos Latino Americanos, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, História da urbanização na América Latina: São Paulo, Rio de Janeiro e Buenos Aires

2009 - 2009

Roanoke College

Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Copenhaver Visiting Scholar, Carga horária: 40

2002 - 2005

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 16

Atividades

  • 02/2005

    Pesquisa e desenvolvimento , Núcleo de Pesquisas, .,Linhas de pesquisa

  • 03/2002 - 12/2005

    Ensino, Sociologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História I (História Contemporânea), História II (História do Brasil Republicano), Oficinas de Problemas Contemporâneos (História e Ciências Sociais)

  • 08/2004 - 12/2004

    Ensino, Globalização e Cultura, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, História da Globalização

2001 - 2001

Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 16

Atividades

  • 03/2001 - 12/2001

    Ensino, Turismo, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Estudos Brasileiros