Jaime Lopes da Mota Oliveira

Pesquisador em Saúde Pública do Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca da Fundação Oswaldo Cruz. Licenciado em Ciências Biológicas (1999), Mestre (2004) e Doutor (2008) em Microbiologia com ênfase em Ambiental pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atua no desenvolvimento de biorretores em escala de bancada e piloto e no monitoramento da água para fins potáveis e de reuso. Atua especificamente no cotratamento de lixiviado de aterros sanitários com esgoto doméstico com remoção simultânea de nitrogênio e fósforo, desenvolvimento de tratamento terciário de esgotos com vistas a remoção de micropoluentes emergentes, monitoramento de micropoluentes emergentes em água, monitoramento da água para consumo humano e reuso de água. Em extensão atua no assessoramento na implantação/aprimoramento de processos de tratamento de esgotos e implantação do plano de segurança da água (PSA) e do saneamento (PSS).

Informações coletadas do Lattes em 20/10/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Ciências (Microbiologia)

2004 - 2008

Universidade Federal do Rio de Janeiro
Título: Avaliar o comportamento do Dicofol no Sistema no Tratamento Aeróbio de Esgoto e Pós-tratamento Anaeróbio de Lodo
Tomaz Langenbach. Palavras-chave: Dicofol; Biodegradação; Esgotamento Sanitário; Lodos Ativados; Degradação Aeróbia; Degradação Anaeróbia. Grande área: Ciências BiológicasGrande Área: Engenharias / Área: Engenharia Sanitária / Subárea: Saneamento Ambiental / Especialidade: Microbiologia Aplicada e Engenharia Sanitária. Grande Área: Engenharias / Área: Engenharia Sanitária / Subárea: Saneamento Ambiental / Especialidade: Controle da Poluição. Setores de atividade: Captação, Tratamento e Distribuição de Água, Limpeza Urbana, Esgoto e Atividades Conexas; Produtos e Serviços Voltados Para A Defesa e Proteção do Meio Ambiente, Incluindo O Desenvolvimento Sustentado.

Mestrado em Ciências (Microbiologia)

2002 - 2004

Universidade Federal do Rio de Janeiro
Título: Distribuição e Degradação do Dicofol em Sistema de Tratamento de Esgotos Convencional,Ano de Obtenção: 2004
Tomaz Langenbach.Palavras-chave: Dicofol; Esgotamento Doméstico; Degradação; Toxicidade no Lodo; Protozoários; POP. Grande área: EngenhariasGrande Área: Engenharias / Área: Engenharia Sanitária / Subárea: Saneamento Ambiental / Especialidade: Controle da Poluição. Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Microbiologia Aplicada / Especialidade: Microbiologia Ambiental. Setores de atividade: Captação, Tratamento e Distribuição de Água, Limpeza Urbana, Esgoto e Atividades Conexas; Produtos e Serviços Voltados Para A Defesa e Proteção do Meio Ambiente, Incluindo O Desenvolvimento Sustentado.

Graduação em Ciências Biológicas

1995 - 1999

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Curso técnico/profissionalizante

1988 - 1991

Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2009 - 2009

Prático de DGGE aplicado ao Saneamento. (Carga horária: 27h). , Laboratório de Ecologia Microbiana Molecular - IMPPG/UFRJ, LEMM/IMPPG/UFRJ, Brasil.

2009 - 2009

Técnicas Moleculares em Saneamento Ambiental. (Carga horária: 18h). , Laboratório de Ecologia Microbiana Molecular - IMPPG/UFRJ, LEMM/IMPPG/UFRJ, Brasil.

2004 - 2005

Extensão universitária em Scientific Writing. (Carga horária: 46h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

2000 - 2003

Extensão universitária em Curso de Língua Inglesa. (Carga horária: 480h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

2001 - 2001

Gestão da Qualidade Para Laboratórios de Ensaio. (Carga horária: 24h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

2001 - 2001

Gestão da Qualidade para Laboratórios Clínicos. (Carga horária: 40h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

2001 - 2001

Técnicas Moleculares Aplicadas Ao Estudo da Divers. (Carga horária: 40h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

1997 - 1997

Extensão universitária em Higiene e Segurança do Trabalho. (Carga horária: 20h). , Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, CEFET/RJ, Brasil.

1997 - 1997

Gestão Ambiental. (Carga horária: 20h). , Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, CEFET/RJ, Brasil.

1996 - 1996

Bio Manguinhos. (Carga horária: 15h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Sanitária / Subárea: Saneamento Ambiental/Especialidade: Microbiologia Aplicada e Engenharia Sanitária.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Microbiologia Aplicada/Especialidade: Microbiologia Ambiental.

    Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Sanitária / Subárea: Engenharia Sanitária.

    Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Sanitária / Subárea: Controle da Poluição.

    Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Sanitária / Subárea: Zoologia.

    Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Sanitária / Subárea: Toxicologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota . Feira de Ciências. 2009. (Outro).

OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; SILVA, S. B. A. ; LANDEIRO, J. L. ; OLIVEIRA, L. C. P. . Feira de Ciências. 2009. .

OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota . Feira de Ciências. 2008. (Outro).

OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; LANDEIRO, J. L. ; OLIVEIRA, L. C. P. ; SILVA, S. B. A. . Feira de Ciências. 2008. .

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

30º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. DESEMPENHO DE UM REATOR DE LEITO MOVEL (MBBR) EM ESCALA DE BANCADA COM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE CARGA ORGÂNICA. 2019. (Congresso).

30º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. AVALIAÇÃO DA REMOÇÃO DE NITROGÊNIO E FÓSFORO PELO REATOR EM BATELADA SEQUENCIAL. 2019. (Congresso).

30º Crongresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. REMOÇÃO DE NUTRIENTES E 17α ETINILESTRADIOL (EE2) EM ESGOTO POR REATOR EM BATELADA SEQUENCIAL ANAERÓBIO-AERÓBIO-ANÓXICO. 2019. (Congresso).

29º Congresso ABES/FENASAN. Fatores de Emissão de Óxido Nitroso em Estações de Tratamento de Esgotos por Lodos Ativados no Brasil - Contribuição para o IPCC. 2017. (Congresso).

XI Fórum da Pós-graduação da UFRRJ.Tratamento combinado de lixiviado de aterro sanitário e esgoto doméstico com lodo granular aeróbio e monitoramento de emissão de óxido nitroso. 2016. (Outra).

XIV Congresso Brasileiro de Ecotoxicologia. Estado da Arte da Regulação do estrogênio 17a-Etinilestradiol em Matrizes Aquáticas. 2016. (Congresso).

XXVIII Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Tratamento de Esgoto com Remoão de Nitrogênio e Baixa Emissão de N2O por um Reator Anóxico-Aeróbio em Escala de Laboratório. 2015. (Congresso).

XXVIII Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Determinação da atividade estrogênica pelo ensaio YES nas águas superficiais do Município de Santa Maria Madalena - RJ. 2015. (Congresso).

XXVIII Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Parâmetros Operacionais associados às Emissões de Óxido Nitroso por uma Estação de Tratamento de Esgotos por Lodos Ativados Convencional. 2015. (Congresso).

XIII Congresso Brasileiro de Ecotoxicologia. Avaliação do padrão de consumo do 17a-etinilestradiol no município de Santa Maria Madalena-RJ. 2014. (Congresso).

XXVII Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Monitoramento da Qualidade da Água da Sub-bacia do Rio Guapiaçu/RJ utilizando Múltiplos Indicadores. 2013. (Congresso).

XIII Congresso Brasileiro de Limnologia. Estudo da Qualidade Ecológica da Água pertencentes à Baixada Litorânea do Norte Fluminense (RJ): Análise Tipológica de Rios utilizando Macroinvertebrados. 2011. (Congresso).

XXVI Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Comportamento do Herbicida 14C-Atrazina no Sistema de Tratamento de Esgoto por Lodos Ativados. 2011. (Congresso).

13 th International Symposium of Microbial Ecology.Fate of Dicofol in Microcosm under Aerobic and Anaerobic Conditions. 2010. (Simpósio).

Curso de Coleta, Acondicionamento, Concentração e Transporte de Amostras de Água para a Pesquisa de Vírus Ambientais.Padrões de Qualidade da Água e Indicadores Ambientais. 2009. (Outra).

XXV Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. COMPORTAMENTO DO ORGANOCLORADO DICOFOL NO SISTEMA DE TRATAMENTO DE ESGOTO POR LODO ATIVADO. 2009. (Congresso).

11th International Symposium on Microbial Ecology.Protozoans as Bioindicator of Wasterwater Treatment Plants and Organochlorine Dicofol in Lab-scale Wastewater Treatment System by Activated Sludge. 2006. (Simpósio).

XXIII Coongresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. XXIII Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. 2005. (Congresso).

IX Encontro Nacional de Microbiologia Ambiental.IX Encontro Nacional de Microbiologia Ambiental. 2004. (Encontro).

XXII Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. XXII Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. 2003. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Patrícia Camara de Brito

NASCENTES, A. L.; CAMPOS, J. C.;RIBEIRO, R. P.Kligerman, D. C.OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Desempenho de um reator de leito móvel (MBBR) em escala de bancada com duas diferentes cargas orgânicas. 2019. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Tayane Crispim de Souza

BILA, D. M.; CAMPOS, J. C.; SAGGIORO, E. M.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Eficiência de um reator em batelada sequencial combinado com UV/H2O2 para a remoção de 17 etinilestradiol (EE2) e 17 betaestradiol (E2) em esgoto. 2019. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Antônio Carlos de Lima Rocha

RIBEIRO, R. P.; SAGGIORO, E. M.;Kligerman, D. C.OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Principais processos de tratamento de efluentes da produção de antibióticos e seu potencial reúso na indústria farmacêutica. 2018. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Juliana Pinheiro Gomes

BRANDAO, C. C. S.; MANNARINO, C. F.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; MELLO, M. H.. Análise da ocorrência do hormônio estrogênico, 17 alfa-etinilestradiol, no Lago Paranoá. 2018. Dissertação (Mestrado em Gestão e Regulação em Serviços Públicos de saneamento Básico) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Rossana Santos de Castro

DOMINGUEZ, A. G. D.;Kligerman, D. C.OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; CRUVINEL, V. R. N.. A qualidade da água distribuída e seus prováveis impactos na saúde da população do Distrito Federal. 2018. Dissertação (Mestrado em Gestão e Regulação em Serviços Públicos de saneamento Básico) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Kaoara Batista de Sá

CASTRO JUNIOR, A.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da MotaKligerman, D. C.. Análise da atuação da Agência Reguladora na gestão de resíduos sólidos urbanos no Distrito Federal. 2018. Dissertação (Mestrado em Gestão e Regulação em Serviços Públicos de saneamento Básico) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Tayane Crispim de Souza

CAMPOS, J. C.; MANNARINO, C. F.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; SAGGIORO, E. M.. Remoção de desreguladores endócrinos por sistemas de tratamento de esgotos por um reator em batelada sequencial. 2018. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Barbara Costa Pereira

NASCENTES, A. L.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da MotaRIBEIRO, R. P.; MANNARINO, C. F.. Tratamento combinado de lixiviado de aterro sanitário e esgoto doméstico com lodo granular aeróbio e monitoramento de emissão de óxido nitroso. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola e Ambiental) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Albiane Carvalho Dias

NASCENTES, A. L.; CAMPOS, J. C.; CASQUEIRA, R. G.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Lodos ativados com adição de carvão ativado no tratamento combinado de lixiviado de aterro sanitário e esgoto doméstico. 2017. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola e Ambiental) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Lícia Murito de Paula

NASCENTES, A. L.; GOLCALVES, E. S.; SILVA, D. M.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; BILA, D. M.;Kligerman, D. C.. Avaliação de Remoção Simultânea de Matéria Orgãnica, Nutrientes e 17α-Etinilestradiol pelo Sistema de Tratamento de Esgotos por Reator em Batelada Sequencial. 2017. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Alessandra

LACERDA, P. S. B.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Gestão Integrada na Produção de Vacinas com vistas ao Reuso de Água. 2016. Dissertação (Mestrado em Gestão, Pesquisa e Desenvolvimento na Indústria Fa) - Farmanguinhos - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Fernanda Souto Maior Palitot

OLIVEIRA, E. S. G.; AMADO, L. A. S.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. A formação com mediação tecnológica em destaque: análise do curso de capacitação docente voltado para o EJA oferecido pela Secretaria do Estado do rio de Janeiro. 2016. Dissertação (Mestrado em Políticas Públicas e Formação Humana) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Lia Amorim Chaves Fernandes

SILVA, E. R.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da MotaBUSS, D. F.. Relações comprimento-massa seca para estimativa de biomassa de insetos aquáticos tropicais. 2015. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Elisa Resende Alvim da Silva

VOLSCHAN JUNIOR, I.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; FONSECA, F. V.. Caracterização dos resíduos gerados em Estações de Tratamento de Água e Análise das Alternativas de Reúso: Estudo de caso da ETA Laranjal/RJ. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Nubia Regina de Oliveira

FALQUETO, E.; BARROSO, W. B. G.; GONCALVES, E. S.; LACERDA, P. S. B.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. A relevância da Prescrição e do Uso Racional de Medicamentos para Mitigar Potenciais Riscos a Saúde e ao Meio Ambiente. 2015. Dissertação (Mestrado em Gestão, Pesquisa e Desenvolvimento na Indústria Fa) - Farmanguinhos - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Tamine Martins Roldão

CORREIA, F. V.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da MotaBUSS, D. F.. Avaliação do efeito combinado de carbofurano e temperatura para Cerodaphnia dubia. 2014. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Danieli Lima da Cunha

BILA, D. M.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; LARENTIS, A. L.. Avaliação do padrão de consumo do 17a-etinilestradiol e seu impacto no meio hídrico no município de Santa Maria Madalena-RJ. 2014. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Gabriela Chaves Marra

OLIVEIRA, V. M.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; CARDOSO, T. A. O.. Avaliação de biossegurança na sala de abate de um matadouro-frigorífico em Campos dos Goytacases no Estado do Rio de Janeiro. 2014. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Cesar Luiz Pinto Ayres Coelho da Silva

BAPTISTA, D. F.; VASCONCELOS, M. C.; MALDONADO JUNIOR, A.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; GIOVANELLI, A.. Ação Moluscicida de Moringa Oleifera Lam sobre o molusco Biomphalaria glabrata (Say, 1818) hospedeiro intermediário do Schistosoma mansoni (Sambom, 1907) e efeitos ecotoxicológicos em organismos aquáticos não alvo. 2013. Dissertação (Mestrado em Biodiversidade e Saúde) - Instituto Oswaldo Cruz.

Aluno: Tiago do Nascimento Vargas da Silva

Kligerman, D. C.; de Mello, W. Z.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; da Hora, M. A. G. M.. Emissões de Óxido Nitroso de Esgotos Domésticos na Região Metropolitana de São paulo: estações de tratamento de esgotos com sistemas de lodos ativados e descargas em corpos hídricos. 2013. Dissertação (Mestrado em Defesa e Segurança Civil) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Plínio Carlos da Silva

ARAUJO, F. V. F.; FIGUEIREDO, I. C.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Análise da Qualidade da Água no Sistema de Abastecimento de Água de Itaipava/RJ, visando a implantação do Plano de Segurança da Água. 2013. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Elizabete Pereira Figuerêdo

MERCON, F.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; PAREDES, M. L. L.. Avaliação da Remoção do Íon Cádmio em Solução Aquosa utilizando Processos de Osmose Inversa e Nanofiltração. 2012. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) - Instituto de Química/Centro de Tecnologia e Ciências/UERJ.

Aluno: Adriana de Lima Almeida Bezerra

ALVES, S. R.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; BARROCAS, P. R. G.. Tolerância bacteriana ao mercúrio relacionada com a atividade da enzima mercúrio redutase. 2012. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Priscilla da Silva Pereira

PAIVA, T. S.;BUSS, D. F.OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Avaliação da Integridade Ecológica de Rios da Baixada Litorânea e Norte Fluminense do Rio de Janeiro usando Bioindicadores. 2012. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Adriana de Lima Almeida Bezerra

BARROCAS, P. R. G.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; ALVES, S. R.; SILVA FILHO, M. V.. Resistência bacteriana ao mercúrio, e sua relação com a atividade da enzima mercúrio redutase de amostras isoladas de ecossistemas aquáticos brasileiros. 2012. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Ariane Coelho Brotto

de Mello, W. Z.;Kligerman, D. C.OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; MADDOCK, J. E. L.; CORDEIRO, R. C.. Fatores de controle das emissões de óxido nitroso (N2O) em tanque de aeração de estação de tratamento de esgoto. 2011. Dissertação (Mestrado em Programa de Geoquímica) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Andrezza de Souza Piccoli

OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Estação de Tratamento de esgotos: uma análise da correlação entre a aeração e a emissão de óxido nitroso. 2010. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Denise da Piedade Silva

OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Emprego de Microscopia de Fluorescência para a Quantificação Microbiana em Amostras Salinas da Indústria do Petróleo. 2010. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) - Instituto de Química/Centro de Tecnologia e Ciências/UERJ.

Aluno: Henrique Fragoso dos Santos

SANTOS, H. F.; SANTOS, A. L. S.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; CARVALHO, J.. Identificação de Microeucariotos como Potenciais Bioindicadores da Presença de Hidrocarbonetos em Sedimento de Manguezal. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciências (Microbiologia)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Anna Carolina Ribeiro mendes Magdaleno

OLIVEIRA, Jaime Lopes da MotaLANGENBACH, Tomaz; Mano, Denise; Hagler, Allen. Dinâmica da Distribuição de Zn e Cd em Ambiente Costeiro Contaminado: Estudo de Caso da Companhia Mercantil e Industrial Ingá - Rio de Janeiro. 2009. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia Vegetal) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Gilberto Caye Daudt

BELLI FILHO, P.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; LEITE, W. R. M.. Emissões de N2O e de CO2 por um reator em bateladas sequencias com lodo granular aeróbio no tratamento de esgoto sanitário. 2019. Tese (Doutorado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Aluno: Renato Pereira Ribeiro

MELLO, W. Z.Kligerman, D. C.OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; BASSIN, J. P.; MONTEIRO, L. P. C.; RODRIGUES, R. A. R.; MOREIRA, L. S.; MADDOCK, J. E. L.. Emissões de óxido nitroso em diferentes condições operacionais de sistemas de tratamento de esgotos por lodos ativados em escala real e de bancada. 2017. Tese (Doutorado em Geociências (Geoquímica)) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Letícia Sobral Maia S

MONTAURO, A. F. F.; SANTANNA JR., G. L.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; REZNIK, L. Y.; SOUZA, C.. Lima. Quantificação e remoção de substâncias húmicas de lixiviados provenientes de aterros de resíduos sólidos. 2017. Tese (Doutorado em ENGENHARIA de Processos Quimicos e Bioquimicos) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Carla Patricia Figueiredo Antunes de Souza

CASTRO, C. G. S. O.; SAGGIORO, E. M.; SOUZA, M. D. S.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da MotaKligerman, D. C.. Aplicação da ferramenta de modelagem para a avaliação de risco ambiental de resíduos de medicamentos hormonais. 2019. Exame de qualificação (Doutorando em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Bruna Scandolara Magnus

HASSENMER, M. E. N.; BELLI FILHO, P.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; COSTA, R. H.. Produção e emissão de óxido nitroso em um reator em batelada sequenciais com lodo granular: efeitos operacionais e rotas metabólicas. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Aluno: Rachel de Moraes Ferreira

TAKASE, I.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; MOREIRA, M. F. R.; STHPELFELDT, D. M. A.. Desenvolvimento de tecnologias ambientais baseados em processos de adsorção e rotas biotecnológicas de tratamento de águas contaminadas por compostos orgânicos derivados do petróleo. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Gilberto Caye Daudt

HASSEMER, M. E. N.; BELLI FILHO, P.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Emissões de óxido nitroso por um reator em bateladas sequenciais com grânulos aeróbios. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Aluno: LILIAN CALAZANS COSTA

CORREIA, F. V.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; MOREIRA, J. C.. Valor de referência para chumbo e cádmio em jovens adultas na região Metropolitana do Rio de Janeiro. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Guilherme Velasco de Oliveira

FIGUEIREDO, I. C.;Kligerman, D. C.; BARROCAS, P. R. G.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Avaliação da Qualidade da Água das Instalações Militares da Ilha da Marambaia, Mangaratiba/RJ. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Bruno Amorim de Souza

ROLA, S. M.; BARROCAS, P. R. G.; FEITOSA, R. C.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Avaliação da Qualidade da Água de Chuva Escoada por um Telhado Verde para fins de Aproveitamento em Área Urbana. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Wendel Vanderlei Lopes

LIMA, J. E. F. W.; FEITOSA, R. C.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Viabilidade técnica de reúso do efluente tratado em culturas irrigadas na região de Brazlândia-DF. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Gestão e Regulação de Serviços Públicos de Saneamento Básico) - Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental/ENSP/FIOCRUZ.

Aluno: Patrícia Camara de Brito

RIBEIRO, R. P.; FEITOSA, R. C.;Kligerman, D. C.OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; STHPELFELDT, D. M. A.. Balanço de nitrogênio em um reator biológico de leito móvel (MBBR). 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Rachel de Moraes Ferreira

TAKASE, I.; MOREIRA, M. F. R.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Desenvolvimento de tecnologias ambientais baseados em processos de adsorção e rotas biotecnológicas de tratamento de águas contaminadas por compostos orgânicos derivados do petróleo. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Juliana Pinheiro Gomes

BRANDAO, C. C. S.;Kligerman, D. C.OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; MELLO, M. H.. Ocorrência de 17a-etinilestradiol no Lago Paranoá-DF. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Gestão e Regulação em Serviços Públicos de saneamento Básico) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Kaoara Batista de Sá

CRUVINEL, V. R. N.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da MotaKligerman, D. C.. Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos no Distrito federal: Análise da atuação da Agência Reguladora - ADASA. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Gestão e Regulação em Serviços Públicos de saneamento Básico) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Kaoara Batista de Sá

CRUVINEL, V. R. N.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da MotaKligerman, D. C.. Gestão de resíduos sólidos urbanos no Distrito Federal: uma análise da agência reguladora - ADASA. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Lia Amorim Chaves Fernandes

MUGNAI, R.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da MotaBUSS, D. F.. Aplicação de ferramentas de dinâmica trófica para a avaliação da integridade ecológica de bacias hidrográficas. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Fernanda Souto Maior Palitot

OLIVEIRA, E. S. G.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; AMADO, L. A. S.. A formação com mediação tecnológica em destaque: análise do curso de capacitação docente voltado para EJA oferecido pela Secretaria do Estado de Educação do Rio de Janeiro. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Políticas Públicas e Formação Humana) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Tamine MartinsRoldão

BUSS, D. F.OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Avaliação e padronização de metodologias para uso de Chironomus xanthus em testes ecotoxicológicos. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Danieli Lime da Cunha

BILA, D. M.; ALVES, S. R.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; LARENTIS, A. L.. Avaliação do padrão de consumo do 17a-etinilestradiol e seu impacto no meio hídrico no município de Santa Maria Madalena-RJ. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Clarissa Martins Christiano Melo

PINTO, T. C. A.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; MANGLIA, A. H. R.. Águas recreacionais e seu potencial impacto em saúde pública: aspectos da diversidade de Escherichia coli e Enterococcus na Região Costeira da Cidade do Rio de Janeiro. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Liliane Barbosa de Moraes

Kligerman, D. C.OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; FALQUETO, E.; COHEN, S. C.. Análise da percepção do cirurgião-dentista sobre gerenciamento de resíduos odontológicos em unidades básicas de saúde da família na região serrana do estado do rio de janeiro. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Carla Patricia Figueiredo Antunes de Souza

Kligerman, D. C.OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; FALQUETO, E.; COHEN, S. C.. Análise do descarte de amostra grátis de medicamentos na zona oeste do rio de janeiro. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Ramon Vitor Teixeira Rocha

NASCENTES, A. L.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Aplicações para Geossintéticos em Saneamento - Revisão Bibliográfica. 2015. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental/ENSP/FIOCRUZ.

Aluno: Wagner Santos Lucena

OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. O fármaco 17 alfa-etinilestradiol: seus possíveis efeitos à saúde humana e animal por exposições ambientais. 2012. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Tecnologias Industriais Farmacêuticas) - Farmanguinhos - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Carla

OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; COHEN, S. C.; FALQUETO, E.. Resíduos de Medicamentos no Meio Ambiente: uma questão de Saúde Pública. 2012. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública.

Aluno: Eliane Zago

CORDEIRO, A. C. S.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Impactos de HPAs presentes nas partículas de uso de pneus para o ambiente e todas as espécies de vida e leis para mitigar esses impactos. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental/ENSP/FIOCRUZ.

Aluno: Silvia Cristina

BESSA, M.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Recuperação de áreas degradadas - estudo de caso nos fortes do Rio Branco e do Imbuí - Niterói/RJ. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental/ENSP/FIOCRUZ.

Aluno: Bárbara Cristina de S Serralha

OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; MARIA, R.. Resíduos do agrotóxico atrazina em corpos hídricos: necessidade de monitoramento. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental/ENSP/FIOCRUZ.

Aluno: Celma Cristina Borges Neves

NEVES, C. C. B.; SILVA, D. M.; Roque, Odir Clécio da Cruz;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Análise Preliminar da Eficiência da ETE do 6º Distrito - SANA - Município de Macaé/RJ. 2009. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental/ENSP/FIOCRUZ.

Aluno: Flavio Cabral dos Santos

SANTOS, F. C.; VEIGA, M. M.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Estudo do Comportamento dos Trabalhadores da Manutenção Industrial de Refinaria de Petróleo sobre a Geração e Destinação de Resíduos durante Parada de Manutenção de Forno Petroquímico. 2009. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental/ENSP/FIOCRUZ.

Aluno: Raquel Soares Casaes

CASAES, R. S.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota. Sequenciamento da rDNA 18S para a avaliação genética de microeucariotos da Baía da Guanabara. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Microbiologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

CORTINES, E.;OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota; FIA, R.. Comissão Examinadora do Concurso Público de Provas e Título para Professor Adjunto. 2014. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Tomaz Langenbach

HAGLER, Allen;LANGENBACH, T.; FABRÍCIO, A. C.. Biodegradação do Dicofol e da atrazina pelos processos de tratamento e de pós-tratamento de lod por biodigestores anaeróbios. 2008. Tese (Doutorado em Pós-graduação em Ciências Biológicas -Microbiolgia) - Instituto de Microbiologia Prof. Paulo de Góes.

Andrew Macrae

MACRAE, A.. " Biodegradação do Dicofol e da Atrazina pelos processos de tratamento de esgoto por lodos ativados e pós-tratamento de lodo por biogestores anaeróbios ".. 2008. Tese (Doutorado em Curso de Doutorado) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Carolina Neumann Keim

KEIM, C. N.. Interações microbianas nos ambientes naturais. 2005. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências (Microbiologia)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Larissa Coelho Auto Gomes

Avaliação do Cotratamento de Lixiviado e da Emissão de Óxido Nitroso por um Reator em Batelada Sequencial; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Guilherme Velasco de Oliveira

Avaliação da Qualidade da Água das Instalações Militares da Ilha da Marambaia, Mangaratiba/RJ; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública; (Orientador);

Bruno Amorim de Souza

Avaliação da Qualidade da Água de Chuva Escoada por um Telhado Verde para fins de Aproveitamento em Área Urbana; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública; (Coorientador);

Lícia Murito de Paula

Remoção de etinilestradiol, estradiol e bisfenol A por um RBS em escala piloto; Início: 2018; Tese (Doutorado em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública; (Orientador);

Barbara Costa Pereira

Cotratamento de lixiviado de aterro sanitário e esgoto por um reator granular aeróbio em escala piloto; Início: 2018; Tese (Doutorado em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública; (Orientador);

Carla Patricia Figueiredo Antunes de Souza

Análise do Risco de Exposição à Resíduos de Medicamentos nos recursos Hídricos: Um estudo de caso da AP 5; 3; Início: 2017; Tese (Doutorado em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública; (Coorientador);

Lícia Murito de Paula

Avaliação de Remoção Simultânea de Matéria Orgãnica, Nutrientes e 17α-Etinilestradiol pelo Sistema de Tratamento de Esgotos por Reator em Batelada Sequencial; 2017; Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Tayane Crispim de Souza

Remoção de matéria Orgânica, Nutrientes e Disruptores Endócrinos por um Reator em Batelada Sequencial; 2017; Dissertação (Mestrado em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Wendel Vanderlei Lopes

Viabilidade de Reúso do Efluente da Estação de Tratamento de Esgotos de Brazlândia para Irrigação; 2017; Dissertação (Mestrado em Gestão e Regulação de Serviços Públicos de Saneamento Básico) - Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental/ENSP/FIOCRUZ,; Orientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Patrícia Camara de Brito

Remoção Biológica de nitrogênio por um reator de biofilme em leito móvel; 2017; Dissertação (Mestrado em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública,; Coorientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Rossana Santos de Castro

A qualidade da água distribuída no Distrito Federal e seus impactos na incidência de doenças de veiculação hídrica; 2017; Dissertação (Mestrado em Gestão e Regulação de Serviços Públicos de Saneamento Básico) - Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental/ENSP/FIOCRUZ,; Orientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Juliana Pinheiro Gomes

Ocorrência de 17alfa-etinilestradiol no Lago Paranoá, Brasília, DF; 2017; Dissertação (Mestrado em Gestão e Regulação em Serviços Públicos de saneamento Básico) - Escola Nacional de Saúde Pública,; Orientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Alessandra dos Santos da Silva

Gestão Integrada na Produção de Vacinas com vistas ao Reuso de Água; 2016; Dissertação (Mestrado em Gestão, Pesquisa e Desenvolvimento na Indústria Fa) - Farmanguinhos - Fundação Oswaldo Cruz,; Coorientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Barbara Costa Pereira

Tratamento combinado de lixiviado de aterro sanitário e esgoto doméstico com lodo granular aeróbio e monitoramento de emissão de óxido nitroso; 2016; Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola e Ambiental) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Antônio Carlos de Lima Rocha

Revisão integrativa sobre os principais processos de tratamento de efluentes de indústrias farmacêuticas e seu potencial reúso; 2016; Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública,; Coorientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Nubia Regina de Oliveira

A relevância da Prescrição e do Uso Racional de Medicamentos para Mitigar Potenciais Riscos a Saúde e ao Meio Ambiente; 2015; Dissertação (Mestrado em Gestão, Pesquisa e Desenvolvimento na Indústria Fa) - Farmanguinhos - Fundação Oswaldo Cruz,; Orientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Carla Patricia Figueiredo Antunes de Souza

Análise do descarte de amostra grátis de medicamentos na zona oeste do rio de janeiro; 2014; Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Barbara de Azevedo Scangarelli de Andrade

Reuso de Efluentes Industriais gerados pela Central de Tratamento de Água do Centro Tecnológico de Vacinas de Bio-Manguinhos; 2014; Dissertação (Mestrado em Gestão, Pesquisa e Desenvolvimento na Indústria Fa) - Farmanguinhos - Fundação Oswaldo Cruz,; Orientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Priscilla da Silva Pereira

Avaliação da Integridade Ecológica de Rios da Baixada Litorânea e Norte Fluminense do Rio de Janeiro usando Bioindicadores; 2012; Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Renato Pereira Ribeiro

Desenvolvimento de Processo de Tratamento Terciário de Esgoto com Remoção de Nitrogênio com menor Emissão de Óxido Nitroso; 2013; Tese (Doutorado em Geociências) - Instituto de Geociências da UFF, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Amanda Pereira Chaves de Souza

A Utilização de Microinvertebrados Bentônicos na Detecção de Impactos Ambientais sobre Ambientes Aquáticos; 2010; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental/ENSP/FIOCRUZ; Orientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Cristiane Martins Leal

Remoção Biológica de Nitrogênio em Esgoto Doméstico: Um Resumo dos Principais Processos; 2010; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental/ENSP/FIOCRUZ; Orientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Maria Clara Siqueira Campos Lisboa Telhado

Fungos no Sistema de Abastecimento de Água; 2007; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Fundação Oswaldo Cruz; Orientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Denise da Piedade Silva

Avaliação in vitro da atividade estrogênica provocada por poluentes orgânicos; 2007; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade do Grande Rio; Orientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Larissa Coelho Auto Gomes

Avaliação da Remoção de Nitrogênio e Fósforo pelo Reator em Batelada Sequencial (RBS); 2016; Iniciação Científica - Escola Nacional de Saúde Pública, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Jaime Lopes da Mota Oliveira;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Tomaz Langenbach

Distribuição e degradação do dicofol em sistema de tratamento de esgotos convencional; 2004; 89 f; Dissertação (Mestrado em Ciências (Microbiologia)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro,; Orientador: Tomaz Langenbach;

Tomaz Langenbach

?Biodegradação do dicofol e da atrazina pelos processos de tratamento de esgoto por lodo ativado e de pós-tratamento de lodo por biodigestores anaeróbicos?; 2008; Tese (Doutorado em Microbiologia) - Universiade Federal do Rio de janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Tomaz Langenbach;

Marcia Walquiria de Carvalho Dezotti

Distribuição e degradação do dicofol em sistema de tratamento de esgotos convencional; 2004; Dissertação (Mestrado em Ciências (Microbiologia)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro,; Orientador: Marcia Walquiria de Carvalho Dezotti;

Marcia Walquiria de Carvalho Dezotti

Comportamento do dicofol e da atrazina nos processos de tratamento de esgoto por lodo ativado e de pós-tratamento de lodo por biodigestores anaeróbios; 2008; Tese (Doutorado em Ciências (Microbiologia)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro,; Orientador: Marcia Walquiria de Carvalho Dezotti;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • OLIVEIRA, N. R. ; LACERDA, P. S. B. ; Kligerman, D. C. ; OLIVEIRA, J. L. M. . Revisão dos dispositivos legais e normativos internacionais e nacionais sobre gestão de medicamentos e de seus resíduos. Ciência & Saúde Coletiva , v. 24, p. 2939-2950, 2019.

  • RIBEIRO, RENATO PEREIRA ; KLIGERMAN, DÉBORA CYNAMON ; MELLO, WILLIAM ZAMBONI DE ; SILVA, DENISE DA PIEDADE ; CORREIA, RENATAH DA FONSECA ; OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota . Effects of different operating conditions on total nitrogen removal routes and nitrous oxide emissions in a lab-scale activated sludge system. Revista Ambiente e Agua , v. 13, p. 1, 2018.

  • CUNHA, DANIELI LIMA DA ; PAULA, LÍCIA MURITO DE ; CAMARGO DA SILVA, SAMUEL MUYLAERT ; BILA, DANIELE MAIA ; FONSECA, ESTEFAN MONTEIRO DA ; MOTA OLIVEIRA, JAIME LOPES DA . Ocorrência e remoção de estrogênios por processos de tratamento biológico de esgotos. Revista Ambiente e Agua , v. 12, p. 249, 2017.

  • ANDRADE, B. A. S. ; LACERDA, P. S. B. ; OLIVEIRA, J. L. M. . Technical feasibility of reuse of effluent generated from reverse osmosis system in a pharmaceutical plant. Revista Ambiente e Agua , v. 12, p. 694, 2017.

  • RIBEIRO, RENATO P. ; BUENO, R. F. ; PIVELI, R. P. ; Kligerman, D. C. ; de Mello, W. Z. ; OLIVEIRA, J. L. M. . The response of nitrous oxide emissions to different operating conditions in activated sludge wastewater treatment plants in Southeastern Brazil. WATER SCIENCE AND TECHNOLOGY , v. 76, p. wst2017399, 2017.

  • CUNHA, D. L. ; SILVA, S. M. C. ; BILA, D. M. ; OLIVEIRA, J. L. M. ; SARCINELLI, P. N. ; LARENTIS, A. L. . Regulamentação do estrogênio 17-alfa-etinilestradiol em matrizes aquáticas na Europa, Estados Unidos e Brasil. Cadernos de Saúde Pública (ENSP. Impresso) , v. 32, p. 1, 2016.

  • PEREIRA, PRISCILLA S. ; SOUZA, NATÁLIA F. ; BAPTISTA, DARCILIO F. ; OLIVEIRA, JAIME L.M. ; BUSS, DANIEL F. . Incorporating natural variability in the bioassessment of stream condition in the Atlantic Forest biome, Brazil. Ecological Indicators , v. 69, p. 606-616, 2016.

  • Brotto, A. C. ; Kligerman, D. C. ; ANDRADE, S. A. ; RIBEIRO, R. P. ; OLIVEIRA, J. L. M. ; CHANDRAN, K. ; MELLO, W. Z. . Factors controlling nitrous oxide emissions from a full-scale activated sludge system in the tropics. Environmental Science and Pollution Research International , v. 22, p. 11840-11849, 2015.

  • RIBEIRO, R. P. ; ALVIM, R. B. ; ANDRADE, S. A. ; ALMEIDA, P. A. ; Kligerman, D. C. ; OLIVEIRA, J. L. M. ; MELLO, W. Z. . Controlling factors of nitrous oxide emissions from a conventional activated sludge wastewater treatment plant. Engevista (UFF) , v. 17, p. 375-384, 2015.

  • SOUZA, C. P. F. A. ; Kligerman, D. C. ; Oliveira, Jaime L. M. . Avanços e desafios em normatização de amostras grátis de medicamentos no Brasil. Physis (UERJ. Impresso) , v. 24, p. 871-883, 2014.

  • PEREIRA, P. S. ; FERNANDES, L. A. C. ; DIAS, R. J. P. ; SAMPAIO, M. S. ; SIVA NETO, I D ; BAPTISTA, D. F. ; OLIVEIRA, J. L. M. . Ecological water quality assessment in the Guapiaçu-Macacu hydrographic complex (Rio de Janeiro, Brazil) using multiple indicators. Revista Ambiente e Agua , v. 9, p. 409-423, 2014.

  • MELLO, WILLIAM Z. DE ; RIBEIRO, RENATO P. ; BROTTO, ARIANE C. ; KLIGERMAN, DÉBORA C. ; PICCOLI, ANDREZZA DE S. ; Oliveira, Jaime L. M. . Nitrous oxide emissions from an intermittent aeration activated sludge system of an urban wastewater treatment plant. Química Nova (Impresso) , v. 36, p. 16-20, 2013.

  • CARMO, D. A. ; CARMO, A. P. B. ; PIRES, J. M. B. ; OLIVEIRA, J. L. M. . Comportamento ambiental e toxidade dos herbicidas atrazina e simazina. Revista Ambiente e Agua , v. 8, p. 133-143, 2013.

  • Oliveira, Jaime L. M. ; FERREIRA, E. M. ; SILVA, D. P. ; DEZOTTI, Márcia ; LANGENBACH, Tomaz . Fate of the herbicide 14C-atrazine during sewage treatment on a lab-scale bioreactor. Revista Ambiente e Agua , v. 8, p. 27-33, 2013.

  • RIBEIRO, R. P. ; MELLO, W. Z. ; ALVIM, R. B. ; ANDRADE, S. A. ; Brotto, A. C. ; Kligerman, D. C. ; Oliveira, Jaime L. M. ; ALMEIDA, P. A. . Emissões de Óxido Nitroso do Tanque de Aeração de uma Estação de Tratamento de Esgotos com Sistema de Lodos Ativados Convencional. Química Nova (Impresso) , v. 36, p. 998-1003, 2013.

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; SILVA, D. DA P. ; FERREIRA, E. M. ; LANGENBACH, Tomaz ; DEZOTTI, Márcia . Biodegradation of [14C]-dicofol in wastewater aerobic treatment and sludge anaerobic biodigestion. Environmental Technology , v. 33, p. 695-701, 2012.

  • PEREIRA, P. S. ; FERNANDES, L. A. C. ; OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; BAPTISTA, D. F. . Avaliação da Integridade Ecológica de Rios em Áreas do Zoneamento Ecológico Econômico do Complexo Hidrográfico Guapiaçu-Macacu, RJ. Revista Ambiente & Água , v. 7, p. 157-168, 2012.

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; LANGENBACH, Tomaz ; DEZOTTI, Márcia ; SILVA NETO, Inácio Domingues . Comportamento da Comunidade de Protozoários e Rotíferos em Bioreatores Aeróbios sob Condições de Estresse Químico. Saúde e Ambiente em Revista , v. 4, p. 19-27, 2009.

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; DEZOTTI, Márcia ; LANGENBACH, Tomaz . Fate of organochlorine 14C-dicofol in a lab-scale wastewater treatment. Brazilian Journal of Microbiology (Impresso) , v. 39, p. 311-313, 2008.

  • SILVA, D. DA P. ; MELO, C. F. ; OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota . Avaliação \. Saúde e Ambiente em Revista , v. 2, p. 82-91, 2007.

  • SILVA, D. P. ; MELO, C. F. ; OLIVEIRA, J. L. M. . Avaliação in vitro da Desregulação Estrogênica causada por Poluentes Orgânicos. Saúde e Ambiente em Revista , v. 2, p. 82-91, 2007.

  • SILVA, P. N. ; CABRAL, A. R. ; DIAS, A. P. ; MATIDA, A. H. ; Kligerman, D. C. ; CARNEIRO, F. F. ; SILVA, G. A. ; OLIVEIRA, J. L. M. ; QUEIROZ, J. T. M. ; SANTOS, J. L. M. S. ; DOMINGUES, L. C. S. M. ; COHEN, S. C. ; SHUBO, T. C. ; HELLER, L. . Saneamento e saúde: saneamento; entre direitos humanos, a justiça ambiental e a promoção da saúde. In: Guilherme Franco Netto; Juliana Wolzasek Rulli Villardi; Virgínia Maria Leite de Almeida. (Org.). Coleção saúde, ambiente e sustentabilidade. 1ed.Rio de Janeiro: Fiocruz, 2018, v. 6, p. 1-104.

  • BRITO, P. C. ; Kligerman, D. C. ; OLIVEIRA, J. L. M. . DESEMPENHO DE UM REATOR DE LEITO MOVEL (MBBR) EM ESCALA DE BANCADA COM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE CARGA ORGÂNICA. In: 30º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2019, Natal. Saneamento Ambienatal: como tratar igual os desiguais, 2019.

  • SOUZA, T. C. ; SAGGIORO, E. M. ; OLIVEIRA, J. L. M. . REMOÇÃO DE NUTRIENTES E 17α ETINILESTRADIOL (EE2) EM ESGOTO POR REATOR EM BATELADA SEQUENCIAL ANAERÓBIO-AERÓBIO-ANÓXICO. In: 30º Crongresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2019, Natal. Saneamento Ambiental: como tratar igual os desiguais, 2019.

  • GOMES, L. C. A. ; PEREIRA, B. C. ; RODRIGUES, R. C. L. S. ; OLIVEIRA, J. L. M. . AVALIAÇÃO DA REMOÇÃO DE NITROGÊNIO E FÓSFORO PELO REATOR EM BATELADA SEQUENCIAL. In: 30º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2019, Natal. Saneamento Ambiental: Como tratar igual os desiguais, 2019.

  • OLIVEIRA, J. L. M. ; Kligerman, D. C. ; RIBEIRO, R. P. ; de Mello, W. Z. . Fatores de Emissão de Óxido Nitroso em Estações de Tratamento de Esgotos por Lodos Ativados no Brasil - Contribuição para o IPCC. In: 29º Congresso ABES/FENASAN, 2017, São Paulo. Congresso ABES/ FENASAN 2017, 2017.

  • RIBEIRO, R. P. ; de Mello, W. Z. ; Kligerman, D. C. ; ALMEIDA, P. A. ; OLIVEIRA, J. L. M. . Parâmetros Operacionais associados às Emissões de Óxido Nitroso por uma Estação de Tratamento de Esgotos por Lodos Ativados Convencional. In: XXVIII Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2015, Rio de Janeiro. Alterações Climáticas e a Gestão do Saneamento Ambiental. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária, 2015.

  • OLIVEIRA, J. L. M. ; RIBEIRO, R. P. ; MELLO, W. Z. ; Kligerman, D. C. ; SILVA, Y. S. S. . Tratamento de Esgoto com Remoão de Nitrogênio e Baixa Emissão de N2O por um Reator Anóxico-Aeróbio em Escala de Laboratório. In: XXVIII Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2015, Rio de Janeiro. Alterações Climáticas e a Gestão do Saneamento Ambiental. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária, 2015.

  • CUNHA, D. L. ; SILVA, S. M. C. ; LARENTIS, A. L. ; BILA, D. M. ; OLIVEIRA, J. L. M. . Determinação da atividade estrogênica pelo ensaio YES nas águas superficiais do Município de Santa Maria Madalena - RJ. In: XXVIII Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2015, Rio de Janeiro. Alterações Climáticas e a Gestão do Saneamento Ambiental. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária, 2015.

  • PEREIRA, P. S. ; FERNANDES, L. A. C. ; BAPTISTA, D. F. ; OLIVEIRA, J. L. M. . Monitoramento da Qualidade da Água da Sub-bacia do Rio Guapiaçu/RJ utilizando Múltiplos Indicadores. In: XXVII Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2013, Goiânia. Saneamento, Ambiente e Sociedade: entre a Gestão, a Política e a Tecnologia, 2013.

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; LANGENBACH, Tomaz ; DEZOTTI, Márcia . Comportamento do herbicida 14C-atrazina no sistema de tratamento de esgoto por lodos ativados. In: XXVI Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2011, Porto Alegre. XXVI Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2011.

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; LANGENBACH, Tomaz ; DEZOTTI, Márcia ; FERREIRA, E. M. ; SILVA, D. DA P. . Comportamento do Organoclorado Dicofol no Sistema de Tratamento de Esgoto por Lodo Ativado. In: 25º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2009, Recife. Saneamento Ambiental: Universalização é Justiça Social, 2009.

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; LANGENBACH, Tomaz ; DEZOTTI, Márcia ; FERREIRA, E. M. ; SILVA, D. DA P. . Comportamento do Organoclorado Dicofol no Sistema de Pós-tratamento de Lodo por Biodigestores Anaeróbios. In: 25º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2009, Recife. Saneamento Ambiental: Universalização é Justiça Social, 2009.

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; DEZOTTI, Márcia ; LANGENBACH, Tomaz . Remoção de um Poluente Orgânico Persistente em um Sistema Aeróbio por Lodos Ativados. In: XXIII Coongresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2005, Campo Grande. XXIII Coongresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária, 2005. v. Único.

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; LANGENBACH, Tomaz ; DEZOTTI, Márcia . Efeito Tóxico de um Organoclorado em um Reator Aeróbio por Lodos Ativados. In: XXII Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2003, Joinville. XXII Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Rio de Janeiro: ABES, 2003. v. Único. p. 354.

  • CUNHA, D. L. ; SILVA, S. M. C. ; LARENTIS, A. L. ; SARCINELLI, P. N. ; OLIVEIRA, J. L. M. ; BILA, D. M. . Avaliação do Padrão de Consumo do 17 a-etinilestradiol no Município de Santa Maria Madalena. In: XIII Congresso Brasileiro de Ecotoxicologia, 2014, Guarapari. ECOTOX 2014, 2014.

  • LUCENA, W. S. ; CUNHA, D. L. ; ALVES, S. R. ; OLIVEIRA, J. L. M. ; MOREIRA, J. C. . Determinação de Estrogênios em Afluentes da Lagoa de Araruama-RJ. In: XVIII Congresso Brasileiro de Toxicologia, 2013, Porto Alegre. Os Desafios da Toxicologia frente às novas tecnologias, 2013.

  • Kligerman, D. C. ; de Mello, W. Z. ; RIBEIRO, R. P. ; Brotto, A. C. ; OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota . Emissão de Óxido Nitroso em Estações de Tratamento de Esgoto nos Trópicos. In: XXVI Congresso Brasileiro de Engenmharia Sanitária e Ambiental, 2011, Porto Alegre. XXVI Congresso Brasileiro de Engenmharia Sanitária e Ambiental, 2011.

  • ANDRADE, S. A. ; de Mello, W. Z. ; Kligerman, D. C. ; OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; RIBEIRO, R. P. ; ALMEIDA, P. A. ; Brotto, A. C. ; ALVES, B. R. . Principais fatores de controle de emissões de óxido nitroso em sistemas de tratamento de esgoto de lodo ativado. In: XIII Congresso Brasileiro de Geoquímica, 2011, Gramado/RS. XIII Congresso Brasileiro de Geoquímica, 2011.

  • FERNANDES, L. A. C. ; PEREIRA, P. S. ; SOUZA, A. S. ; OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; BAPTISTA, D. F. . Estudo da Qualidade Ecológica da Água pertencentes à Baixada Litorânea do Norte Fluminense (RJ): Análise Tipológica de Rios utilizando Macroinvertebrados. In: XIII Congresso Brasileiro de Limnologia, 2011, Rio Grande do Norte. Ciência e Gestão das Águas Continentais num Mundo em Transformnação, 2011.

  • PEREIRA, P. S. ; DIAS, R. J. P. ; FERNANDES, L. A. C. ; SIVA NETO, I D ; BAPTISTA, D. F. ; OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota . Protozoários como Indicadores de Qualidade de Água nos Rios Guapiaçu e Macacu, RJ. In: XIII Congresso Brasileiro de Limnologia, 2011, Rio Grande do Norte. Ciência e Gestão das Águas Continentais num Mundo em Transformação, 2011.

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; LANGENBACH, Tomaz ; DEZOTTI, Márcia . Fate of Dicofol in Microcosm under Aerobic and Anaerobic Conditions. In: International Symposium Microbial Ecology, 2010, Seatle. International Symposium Microbial Ecology, 2010.

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; DEZOTTI, Márcia ; LANGENBACH, Tomaz ; SILVA, D. DA P. ; FERREIRA, E. M. . Biodegradation of Organochlorine Dicofol by Lab-scale Biodigestors for Sludge. In: The 12th Intenational Symposium on Microbial Ecology, 2008, Cairns. Microbial Diversity - Sustaining the Blue Planet. Geneva: Kenes International, 2008.

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; DEZOTTI, Márcia ; SIVA NETO, Inácio Domingos da ; LANGENBACH, Tomaz . Protozoans as Bioindicator of Wastewater Treatament Plants. In: 11th International Symposium on Microbial Ecology - ISME11, 2006, Viena. 11th International Symposium on Microbial Ecology - ISME11, 2006.

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; DEZOTTI, Márcia ; LANGENBACH, Tomaz . Organochlorine Dicofol in Lab-scale Wastewater Treatment System by Activated Sludge. In: 11th International Symposium on Microbial Ecology, 2006, Vienna. 11th International Symposium on Microbial Ecology. Geneva: International Society for Microbial Ecology, 2006. v. Único. p. 160.

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; LANGENBACH, Tomaz ; DEZOTTI, Márcia ; SILVA NETO, Inácio Domingues . Protozoários como Indicadores de Qualidade do Tratamento de Esgotos - Estudo de Caso com o Dicofol. In: IX Encontro Nacional de Microbiologia Ambiental, 2004, Curitiba. IX Encontro Nacional de Microbiologia Ambiental, 2004. v. Único. p. 25.

  • ASSIS, K V ; PEREIRA, J S ; OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; COURA, L C . Contaminação por Ovos e Larvas de Helmintos em Praças Públicas do Rio de Janeiro: resultados preliminares. In: XXXVII Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2000, Salvador, 2000.

  • CASTRO, R. S. ; CRUVINEL, V. R. N. ; OLIVEIRA, J. L. M. . A Qualidade da Água no Distrito Federal e sua Correlação com as Doenças de Veiculação Hídrica. Saúde em Debate , 2019.

  • ROCHA, A. C. L. ; OLIVEIRA, J. L. M. ; Kligerman, D. C. . PANORAMA DA PESQUISA SOBRE TRATAMENTO E REÚSO DE EFLUENTES DA INDÚSTRIA DE ANTIBIÓTICOS. Saúde em Debate , 2019.

  • LUCENA, W. S. ; CUNHA, D. L. ; ALVES, S. R. ; MOREIRA, J. C. ; OLIVEIRA, J. L. M. . Determinação de Estrogênios em Afluentes da Lagoa de Araruama-RJ. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • OLIVEIRA, J. L. M. . Poluentes Emergentes como Disruptores Endócrinos. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • PEREIRA, P. S. ; FERNANDES, L. A. C. ; BAPTISTA, D. F. ; OLIVEIRA, J. L. M. . Monitoramento da Qualidade da Água da Sub-bacia do Rio Guapiaçu/RJ utilizando Múltiplos Indicadores. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; FERNANDES, L. A. C. ; PEREIRA, P. S. ; BAPTISTA, D. F. . Estudo da Qualidade Ecológica da Água pertencentes à Baixada Litorânea do Norte Fluminense (RJ): Análise Tipológica de Rios utilizando Macroinvertebrados. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • CARVALHO, J. ; PEREIRA, P. S. ; BAPTISTA, D. F. ; FERNANDES, L. A. C. ; SIVA NETO, I D ; DIAS, R. J. P. ; OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota . Protozoários como Indicadores de Qualidade de Água nos Rios Guapiaçu e Macacu, RJ. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; LANGENBACH, Tomaz ; DEZOTTI, Márcia . Comportamento do herbicida 14C-atrazina no sistema de tratamento de esgoto por lodos ativados. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; DEZOTTI, Márcia ; LANGENBACH, Tomaz . Fate of Dicofol in Microcosm under Aerobic and Anaerobic Conditions. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; LANGENBACH, Tomaz ; DEZOTTI, Márcia ; FERREIRA, E. M. ; SILVA, D. DA P. . Comportamento do Organoclorado Dicofol no Sistema de Tratamento de Esgoto por Lodo Ativados. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; LANGENBACH, Tomaz ; DEZOTTI, Márcia ; FERREIRA, E. M. ; SILVA, D. DA P. . Comportamento da Organoclorado Dicofol no Sistema de Pós-tratamento de Lodo por Biodigestores Anaeróbios. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; DEZOTTI, Márcia ; LANGENBACH, Tomaz . Organochlorine Dicofol in Lab-scale Wastewater Treatment System by Activated Sludge. 2006. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; DEZOTTI, Márcia ; SILVA NETO, Inácio Domingues ; LANGENBACH, Tomaz . Protozoans as Bioindicator of wastewater Treatment Plants. 2006. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; LANGENBACH, Tomaz ; DEZOTTI, Márcia . Remoção de um Poluente Orgânico Persistente em um Sistema Aeróbio por Lodos Ativados. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; LANGENBACH, Tomaz ; DEZOTTI, Márcia ; SILVA NETO, Inácio Domingues . Protozoários como Indicadores de Qualidade no Tratamento de Esgoto - Estudo de Caso com o Dicofol. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota ; LANGENBACH, Tomaz ; DEZOTTI, Márcia . Efeito Tóxico de um Organoclorado em um Reator Aeróbio por Lodos Ativados. 2003. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

Kligerman, D. C. ; SILVA, D. P. ; OLIVEIRA, J. L. M. ; RIBEIRO, R. P. ; MELLO, W. Z. . Processo Piloto Anóxico-Aeróbio para Remoção de Nitrogênio. 2014.

Oliveira, Jaime L. M. ; SAMPAIO, M. S. . Determinação da Dureza Total pelo Método Titulométrico. 2006.

Oliveira, Jaime L. M. ; SAMPAIO, M. S. . Determinação de Ferro Total em Água por Espectrofotometria. 2006.

Oliveira, Jaime L. M. ; SAMPAIO, M. S. . Determinação de Fósforo Total pelo Método do Ácido Ascórbico com Digestão Enérgica. 2006.

Oliveira, Jaime L. M. ; SAMPAIO, M. S. . Determinação de Sólidos Totais Dissolvidos. 2006.

Oliveira, Jaime L. M. ; SAMPAIO, M. S. . Operação do Medidor de pH modelo DM-20. 2006.

Oliveira, Jaime L. M. ; SAMPAIO, M. S. . Determinação de Surfactantes pelo Método de Azul de Metileno. 2006.

Oliveira, Jaime L. M. ; SAMPAIO, M. S. . Determinação da Alcalinidade por Titulometria. 2006.

LUCENA, W. S. ; OLIVEIRA, J. L. M. . Impacto do uso de anticoncepcionais ao meio ambiente. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

OLIVEIRA, J. L. M. ; CORREIA, F. V. ; VASCONCELOS, A. C. S. ; SOUZA, M. D. S. ; SOUZA, N. F. . Aspectos Gerais de Monitoramento da Água e do Solo. 2019. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

OLIVEIRA, J. L. M. ; Kligerman, D. C. ; RIBEIRO, R. P. ; FEITOSA, R. C. ; CAMPOS, J. C. ; BROTTO, A. C. . Aspectos Básicos de Tratamento de Efluentes. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

OLIVEIRA, J. L. M. ; Kligerman, D. C. ; FEITOSA, R. C. ; RIBEIRO, R. P. ; SAGIORO, E. . Aspectos Básicos de Tratamento de Efluentes. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

OLIVEIRA, J. L. M. ; GOLCALVES, E. S. ; CORREIA, F. V. ; PEREIRA, P. S. . Aspectos Básicos em Monitoramento do Meio Ambiente. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

OLIVEIRA, J. L. M. ; BARROCAS, P. R. G. ; GOLCALVES, E. S. ; CORREIA, F. V. ; BUSS, D. F. . Aspectos Gerais de Monitoramento do Meio Ambiente. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota . Determinação de Dureza Total pelo Método Titulométrico. 2010. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Procedimento Operacional).

OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota . Determinação da Alcalinidade por Titulometria. 2010. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Procedimento Operacional).

OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota . Operação do Medidor de pH Modelo DM 20. 2010. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Procedimento Operacional).

OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota . Determinação de Fósforo Total pelo Método do Ácido Ascórbico com Digestão Enérgica. 2010. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Procedimento Operacional).

OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota . Determinação de Sólidos Totais Dissolvidos. 2010. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Procedimento Operacional).

OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota . Determinação de Ferro Total por Espectrofotometria. 2010. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Procedimento Operacional).

OLIVEIRA, Jaime Lopes da Mota . Determinação de Nitrato pelo Método Espectrofotométrico. 2010. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Procedimento Operacional).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2017 - Atual

    Desenvolvimento de Processo de Tratamento de Esgoto Sanitário combinado com Lixiviado de Aterro Sanitário visando a redução da Emissão de Gases do Efeito Estufa, Descrição: No Brasil, há um baixo índice de tratamento de esgoto e poucas estações de tratamento (ETE) removem somente matéria orgânica carbonácea, não objetiva a remoção de nutrientes (nitrogênio (N) e fósforo (P)). Além disso, na implantação de aterros sanitários, diversas cidades brasileiras se deparam com a difícil de um sistema para o tratamento de esgotos sanitários e de lixiviado gerado pelos aterros sanitários. Uma solução é o co-tratamento, no entanto, existe pouca avaliação técnica e ambiental para que esta prática. Destaca-se ainda outros problemas iminentes ao tratamento de esgotos: a remoção de disruptores estrogênico (DE) e a emissão de óxido nitroso (N2O). Os DE podem causar a feminilização de peixes e a redução na quantidade de espermatozóides humanos (Paula, 2017). O N2O é um gás do efeito estufa (300 e 15 vezes maior que o CO2 e o metano, respectivamente) e reduz a camada de ozônio, importante filtro de raios UV (Ribeiro, 2017). Logo é importante que se desenvolva um processo capaz de remover matéria orgânica carbonácea, nutrientes e hormônios com uma menor taxa de emissão de óxido nitroso. Para que ocorra a remoção simultânea de nutrientes é necessária a intermitência metabólica promovendo as fases anaeróbia e aeróbia (remoção de P) e aeróbia e anóxica (remoção de N). A baixa emissão de N2O está normalmente relacionada a alta eficiência de remoção de N pela nitrificação e desnitrificação simultânea (SND). Neste processo é comum a ocorrência de grupos de micro-organismos específicos, as bactérias oxidadoras de amônia (AOB) e de nitrito (NOB) e as redutoras de nitrato (desnitrificantes). Por outro lado, a alta remoção de P pode acompanhar a remoção de hormônios estrogênicos pela sorção no lodo (Paula, 2017). Este processo depende da ocorrência de organismos acumuladores de fósforo (PAO) que são capazes de liberar fosfato em meio anaeróbio e o reabsorverem para a produção de energia (ATP) em meio aeróbio. Em todas as configurações serão monitoradas a ocorrência dos grupos microbianos pela técnica de Fluorescence In Situ Hybridization (FISH). No entanto, a entrada de lixiviado de aterro deve ser bem dosada e controlada para evitar uma sobrecarga prejudicando o processo. A remoção de N com baixa emissão N2O será primeiramente testada utilizando dois reatores em série operando nas condições aeróbia e anóxica para observar a SND. Para a remoção de P serão montadas duas configurações diferentes: um reator operado em regime de batelada (RBS) promovendo as fases anaeróbia/aeróbia/anóxica e um reator em batelada promovendo a formação de lodo granular aeróbio. Primeiramente serão montados sistemas em escala de bancada com essas configurações para observar a remoção de N, P e DE. Nestes estudos, serão verificados qual a maior concentração de lixiviado que possa ser misturada ao efluente sanitário sem prejudicar o processo. Tais configurações poderão ser ampliadas para serem utilizadas no tratamento simultâneo de esgoto sanitário e lixiviado de aterro atendendo as exigências legais de remoção de matéria orgânica. Além disso, estes processos poderão remover nutrientes (N e P) e DE com menor emissão de N2O, fatores que ainda não são exigidos por lei, mas que podem conferir selos de sustentabilidade as cidades que atenderem essas exigências.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Coordenador / Débora Cynamon Kligerman - Integrante / Renato Pereira Ribeiro - Integrante / Alexandre Lioi Nascentes - Integrante / Barbara Costa Pereira - Integrante / Larissa Coelho Auto Gomes - Integrante / Andressa Jacinto Damasceno - Integrante., Financiador(es): Fundação Nacional de Saúde - Presidência - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 1

  • 2015 - Atual

    Remoção do 17α-Etinilestradiol pelo Sistema de Tratamento de Esgotos por Reator em Batelada Sequencial, Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Coordenador / Lícia Murito de Paula - Integrante / Tayane Crispim de Souza - Integrante / Taianae Frígolo Duarte - Integrante., Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 2

  • 2012 - 2016

    Avaliação da Qualidade da Água Destinada ao Abastecimento Público da Região Metropolitana do Rio de Janeiro quanto a presença de Desreguladores Endócrinos e Atividade Estrogênica, Descrição: O principal objetivo deste projeto é determinar a concentração de diferentes compostos caracterizados como desreguladores endócrinos (estrogênios naturais e sintéticos, bisfenol-A, surfactantes, agentes antimicrobianos e compostos perfluorados) na água superficial captada para o abastecimento público (diferentes trechos dos rios Paraíba do Sul e Guandu), bem como na água distribuída por Companhias Saneamento que realizam tratamento por métodos convencionais em alguns municípios do Estado do Rio de Janeiro. Além disso, será avaliado se esses métodos são eficientes na remoção desses compostos bem como da atividade estrogênica específica.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Marcelo Santos Sampaio - Integrante / Sérgio Rabello Alves - Integrante / Daniele Maia Bila - Integrante / Josino Silva Moreira - Coordenador / Eline Simões Gonçalves - Integrante / Danieli Lima da Cunha - Integrante., Financiador(es): Fundação Nacional de Saúde - Ministério da Saúde - Auxílio financeiro.

  • 2012 - 2016

    Monitoramento da Eficiência do Tratamento Terciário de Esgoto através da Emissão de Óxido Nitroso e da Biologia Molecular, Descrição: O objetivo deste projeto é monitorar na eficiência do tratamento biológico de esgoto com remoção de nitrogênio pela medição do fluxo de óxido nitroso e identificação da comunidade microbiana. Este estudo está sendo realizado em estações de tratamento de esgoto (ETEs) de diferentes portes com sistemas variados de lodos ativados do Estado do Rio de Janeiro. A taxa de emissão do óxido nitroso está sendo medida diretamente nos tanques de aeração e a sua concentração está sendo medida por CG/DCE. A identificação das comunidades microbianas envolvidas na ciclagem de nitrogênio está sendo feita pela técnica de FISH usando sondas moleculares específicas. Esses resultados serão relacionados com a eficiência na remoção de nitrogênio por esses processos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Coordenador / Débora Cynamon Kligerman - Integrante / William Zamboni de Mello - Integrante / Eline Simões Gonçalves - Integrante / Sandra Ferreira de Oliveira - Integrante / Elo de Oliveira Rodrigues - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2004 - 2008

    Estudo da Degradação do Dicofol e da Atrazina em um sistema de tratamento de esgotos, Descrição: As atuais pesquisas na área de tratamento de esgotos domésticos vêm encontrando resíduos de alguns produtos orgânicos persistentes (POP) nas estações de tratamento de esgotos (ETE) e muito se discute sobre a importância destas estações agirem como uma barreira, evitando uma contaminação ambiental direta. Outros estudos procuram microrganismos e genes de degradação de POP, com o objetivo de usá-los como agentes ativos na biorremediação de áreas acidentadas por estes produtos ou por análogos. O objetivo deste estudo será avaliar de forma controlada em simulações laboratoriais de estação de tratamento de esgotos, possíveis manejos para se obter a degradação completa do dicofol (POP que será usados de modelo de estudo) além de buscar os microrganismos responsáveis pela sua degradação. Outro objetivo deste estudo será relacionar os parâmetros físico-químicos usados no controle da estação com a ocorrência de certos grupos de protozoários, afim de agilizar a tomada de medidas operacionais que possam solucionar problemas no desempenho da estação. Para se alcançar os objetivos desta pesquisa, serão montadas simulações em escala laboratorial dos tratamentos primário, secundário e do lodo que são usualmente aplicados no tratamento dos esgotos domésticos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Tomaz Langenbach - Coordenador / Márcia Dezotti - Integrante., Número de produções C, T & A: 14 / Número de orientações: 1

  • 2002 - 2004

    Distribuição e degradação do dicofol em um sistema de tratamento de esgotos por lodos ativados, Descrição: Estudo de Degradação aeróbia do dicofol em sistema de tratamento de esgotos em escala laboratorial que fez parte do plano de tese de mestrado. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Tomaz Langenbach - Coordenador / Márcia Dezotti - Integrante / Inácio Domingos da Siva Neto - Integrante., Número de produções C, T & A: 6

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2010 - Atual

    Tratamento Terciário de Esgotos com Remoção Biológica de Nutrientes por um Sistema em Escala Piloto, Descrição: A remoção biológica de nitrogênio por denitrificação será favorecida pela condição anóxica inicial. O que se espera é a obtenção de uma proporção nitrito:amônia capaz de ser transformada em gás nitrogênio em condições anóxicas. Por outro lado a fase acetogênica poderá gerar substrato mais simples para o desenvolvimento de grupos de bactérias anamox responsáveis pela transformação de nitrito e amônia em gás. Para isso estes, compostos serão monitorados on line. O balanço de nitrogênio será feito para evitar a liberação de gás nitroso pelos processos, uma vez que ele é um poluente do efeito estufa. Para tal finalidade será monitorada a taxa de oxidação nas zonas consecutivas do reator aeróbio e o teor de gás nitroso liberado. O grupo acredita que tanto a taxa de oxigenação, a relação entre a concentração de alimento e microrganismo (A/M), a proporção entre o teor de carbono e nitrogênio disponíveis (C:N) que são muito usados em sistemas ambientais podem ser relevantes para estas transformações. Além disso, serão testados outros substratos e nutrientes importantes em biossíntese e bioremediação. A remoção biológica de fósforo poderá ser alcançada através do metabolismo misto seqüencial anóxico-aeróbio. A condição anóxica será testada para a redução de ortofosfatos ou a sua incorporação anabólica pelos microrganismos do lodo do reator. Pelo que se sabe há uma grande possibilidade de incorporação de ortofosfatos por bactérias acumuladoras de fósforo quando os substratos de carbono são simples como acetato e propianato. Já na zona aeróbia existem microrganismos capazes de assimilar fosfatos para biossíntese energética uma vez que o metabolismo aeróbio é mais intenso na geração do trifosfato de adenosina (ATP). O grupo acredita que o fosfato seja parcialmente incorporado na fase anóxica e a outra parte na fase aeróbia. O teste mais importante será em que medida o reciclo de lodo vai interferir na eficiência do processo. Para isso o monitoramento final de ortofosfatos e. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Denise da Piedade Silva - Integrante / Dalton Marcondes Silva - Integrante / Débora Cynamon Kligerman - Coordenador / Renato Pereira Ribeiro - Integrante / William Zamboni de Mello - Integrante / Marcelo Santos Sampaio - Integrante / Sandra Ferreira de Oliveira - Integrante / Elo de Oliveira Rodrigues - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2010 - Atual

    Tratamento Terciário de Esgotos com Remoção Biológica de Nutrientes por um Sistema em Escala Piloto, Descrição: A remoção biológica de nitrogênio por denitrificação será favorecida pela condição anóxica inicial. O que se espera é a obtenção de uma proporção nitrito:amônia capaz de ser transformada em gás nitrogênio em condições anóxicas. Por outro lado a fase acetogênica poderá gerar substrato mais simples para o desenvolvimento de grupos de bactérias anamox responsáveis pela transformação de nitrito e amônia em gás. Para isso estes, compostos serão monitorados on line. O balanço de nitrogênio será feito para evitar a liberação de gás nitroso pelos processos, uma vez que ele é um poluente do efeito estufa. Para tal finalidade será monitorada a taxa de oxidação nas zonas consecutivas do reator aeróbio e o teor de gás nitroso liberado. O grupo acredita que tanto a taxa de oxigenação, a relação entre a concentração de alimento e microrganismo (A/M), a proporção entre o teor de carbono e nitrogênio disponíveis (C:N) que são muito usados em sistemas ambientais podem ser relevantes para estas transformações. Além disso, serão testados outros substratos e nutrientes importantes em biossíntese e bioremediação. A remoção biológica de fósforo poderá ser alcançada através do metabolismo misto seqüencial anóxico-aeróbio. A condição anóxica será testada para a redução de ortofosfatos ou a sua incorporação anabólica pelos microrganismos do lodo do reator. Pelo que se sabe há uma grande possibilidade de incorporação de ortofosfatos por bactérias acumuladoras de fósforo quando os substratos de carbono são simples como acetato e propianato. Já na zona aeróbia existem microrganismos capazes de assimilar fosfatos para biossíntese energética uma vez que o metabolismo aeróbio é mais intenso na geração do trifosfato de adenosina (ATP). O grupo acredita que o fosfato seja parcialmente incorporado na fase anóxica e a outra parte na fase aeróbia. O teste mais importante será em que medida o reciclo de lodo vai interferir na eficiência do processo. Para isso o monitoramento final de ortofosfatos e. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Denise da Piedade Silva - Integrante / Dalton Marcondes Silva - Integrante / Débora Cynamon Kligerman - Coordenador / Renato Pereira Ribeiro - Integrante / William Zamboni de Mello - Integrante / Marcelo Santos Sampaio - Integrante / Sandra Ferreira de Oliveira - Integrante / Elo de Oliveira Rodrigues - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2010 - Atual

    Tratamento Terciário de Esgotos com Remoção Biológica de Nutrientes por um Sistema em Escala Piloto, Descrição: A remoção biológica de nitrogênio por denitrificação será favorecida pela condição anóxica inicial. O que se espera é a obtenção de uma proporção nitrito:amônia capaz de ser transformada em gás nitrogênio em condições anóxicas. Por outro lado a fase acetogênica poderá gerar substrato mais simples para o desenvolvimento de grupos de bactérias anamox responsáveis pela transformação de nitrito e amônia em gás. Para isso estes, compostos serão monitorados on line. O balanço de nitrogênio será feito para evitar a liberação de gás nitroso pelos processos, uma vez que ele é um poluente do efeito estufa. Para tal finalidade será monitorada a taxa de oxidação nas zonas consecutivas do reator aeróbio e o teor de gás nitroso liberado. O grupo acredita que tanto a taxa de oxigenação, a relação entre a concentração de alimento e microrganismo (A/M), a proporção entre o teor de carbono e nitrogênio disponíveis (C:N) que são muito usados em sistemas ambientais podem ser relevantes para estas transformações. Além disso, serão testados outros substratos e nutrientes importantes em biossíntese e bioremediação. A remoção biológica de fósforo poderá ser alcançada através do metabolismo misto seqüencial anóxico-aeróbio. A condição anóxica será testada para a redução de ortofosfatos ou a sua incorporação anabólica pelos microrganismos do lodo do reator. Pelo que se sabe há uma grande possibilidade de incorporação de ortofosfatos por bactérias acumuladoras de fósforo quando os substratos de carbono são simples como acetato e propianato. Já na zona aeróbia existem microrganismos capazes de assimilar fosfatos para biossíntese energética uma vez que o metabolismo aeróbio é mais intenso na geração do trifosfato de adenosina (ATP). O grupo acredita que o fosfato seja parcialmente incorporado na fase anóxica e a outra parte na fase aeróbia. O teste mais importante será em que medida o reciclo de lodo vai interferir na eficiência do processo. Para isso o monitoramento final de ortofosfatos e. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Denise da Piedade Silva - Integrante / Dalton Marcondes Silva - Integrante / Débora Cynamon Kligerman - Coordenador / Renato Pereira Ribeiro - Integrante / William Zamboni de Mello - Integrante / Marcelo Santos Sampaio - Integrante / Sandra Ferreira de Oliveira - Integrante / Elo de Oliveira Rodrigues - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2010 - Atual

    Tratamento Terciário de Esgotos com Remoção Biológica de Nutrientes por um Sistema em Escala Piloto, Descrição: A remoção biológica de nitrogênio por denitrificação será favorecida pela condição anóxica inicial. O que se espera é a obtenção de uma proporção nitrito:amônia capaz de ser transformada em gás nitrogênio em condições anóxicas. Por outro lado a fase acetogênica poderá gerar substrato mais simples para o desenvolvimento de grupos de bactérias anamox responsáveis pela transformação de nitrito e amônia em gás. Para isso estes, compostos serão monitorados on line. O balanço de nitrogênio será feito para evitar a liberação de gás nitroso pelos processos, uma vez que ele é um poluente do efeito estufa. Para tal finalidade será monitorada a taxa de oxidação nas zonas consecutivas do reator aeróbio e o teor de gás nitroso liberado. O grupo acredita que tanto a taxa de oxigenação, a relação entre a concentração de alimento e microrganismo (A/M), a proporção entre o teor de carbono e nitrogênio disponíveis (C:N) que são muito usados em sistemas ambientais podem ser relevantes para estas transformações. Além disso, serão testados outros substratos e nutrientes importantes em biossíntese e bioremediação. A remoção biológica de fósforo poderá ser alcançada através do metabolismo misto seqüencial anóxico-aeróbio. A condição anóxica será testada para a redução de ortofosfatos ou a sua incorporação anabólica pelos microrganismos do lodo do reator. Pelo que se sabe há uma grande possibilidade de incorporação de ortofosfatos por bactérias acumuladoras de fósforo quando os substratos de carbono são simples como acetato e propianato. Já na zona aeróbia existem microrganismos capazes de assimilar fosfatos para biossíntese energética uma vez que o metabolismo aeróbio é mais intenso na geração do trifosfato de adenosina (ATP). O grupo acredita que o fosfato seja parcialmente incorporado na fase anóxica e a outra parte na fase aeróbia. O teste mais importante será em que medida o reciclo de lodo vai interferir na eficiência do processo. Para isso o monitoramento final de ortofosfatos e. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Dalton Marcondes Silva - Integrante / Débora Cynamon Kligerman - Coordenador / Renato Pereira Ribeiro - Integrante / William Zamboni de Mello - Integrante / Marcelo Santos Sampaio - Integrante / Eline Simões Gonçalves - Integrante / Sandra Ferreira de Oliveira - Integrante / Elo de Oliveira Rodrigues - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2010 - Atual

    Tratamento Terciário de Esgotos com Remoção Biológica de Nutrientes por um Sistema em Escala Piloto, Descrição: A remoção biológica de nitrogênio por denitrificação será favorecida pela condição anóxica inicial. O que se espera é a obtenção de uma proporção nitrito:amônia capaz de ser transformada em gás nitrogênio em condições anóxicas. Por outro lado a fase acetogênica poderá gerar substrato mais simples para o desenvolvimento de grupos de bactérias anamox responsáveis pela transformação de nitrito e amônia em gás. Para isso estes, compostos serão monitorados on line. O balanço de nitrogênio será feito para evitar a liberação de gás nitroso pelos processos, uma vez que ele é um poluente do efeito estufa. Para tal finalidade será monitorada a taxa de oxidação nas zonas consecutivas do reator aeróbio e o teor de gás nitroso liberado. O grupo acredita que tanto a taxa de oxigenação, a relação entre a concentração de alimento e microrganismo (A/M), a proporção entre o teor de carbono e nitrogênio disponíveis (C:N) que são muito usados em sistemas ambientais podem ser relevantes para estas transformações. Além disso, serão testados outros substratos e nutrientes importantes em biossíntese e bioremediação. A remoção biológica de fósforo poderá ser alcançada através do metabolismo misto seqüencial anóxico-aeróbio. A condição anóxica será testada para a redução de ortofosfatos ou a sua incorporação anabólica pelos microrganismos do lodo do reator. Pelo que se sabe há uma grande possibilidade de incorporação de ortofosfatos por bactérias acumuladoras de fósforo quando os substratos de carbono são simples como acetato e propianato. Já na zona aeróbia existem microrganismos capazes de assimilar fosfatos para biossíntese energética uma vez que o metabolismo aeróbio é mais intenso na geração do trifosfato de adenosina (ATP). O grupo acredita que o fosfato seja parcialmente incorporado na fase anóxica e a outra parte na fase aeróbia. O teste mais importante será em que medida o reciclo de lodo vai interferir na eficiência do processo. Para isso o monitoramento final de ortofosfatos e. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Dalton Marcondes Silva - Integrante / Débora Cynamon Kligerman - Coordenador / Renato Pereira Ribeiro - Integrante / William Zamboni de Mello - Integrante / Marcelo Santos Sampaio - Integrante / Eline Simões Gonçalves - Integrante / Sandra Ferreira de Oliveira - Integrante / Elo de Oliveira Rodrigues - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2010 - Atual

    Tratamento Terciário de Esgotos com Remoção Biológica de Nutrientes por um Sistema em Escala Piloto, Descrição: A remoção biológica de nitrogênio por denitrificação será favorecida pela condição anóxica inicial. O que se espera é a obtenção de uma proporção nitrito:amônia capaz de ser transformada em gás nitrogênio em condições anóxicas. Por outro lado a fase acetogênica poderá gerar substrato mais simples para o desenvolvimento de grupos de bactérias anamox responsáveis pela transformação de nitrito e amônia em gás. Para isso estes, compostos serão monitorados on line. O balanço de nitrogênio será feito para evitar a liberação de gás nitroso pelos processos, uma vez que ele é um poluente do efeito estufa. Para tal finalidade será monitorada a taxa de oxidação nas zonas consecutivas do reator aeróbio e o teor de gás nitroso liberado. O grupo acredita que tanto a taxa de oxigenação, a relação entre a concentração de alimento e microrganismo (A/M), a proporção entre o teor de carbono e nitrogênio disponíveis (C:N) que são muito usados em sistemas ambientais podem ser relevantes para estas transformações. Além disso, serão testados outros substratos e nutrientes importantes em biossíntese e bioremediação. A remoção biológica de fósforo poderá ser alcançada através do metabolismo misto seqüencial anóxico-aeróbio. A condição anóxica será testada para a redução de ortofosfatos ou a sua incorporação anabólica pelos microrganismos do lodo do reator. Pelo que se sabe há uma grande possibilidade de incorporação de ortofosfatos por bactérias acumuladoras de fósforo quando os substratos de carbono são simples como acetato e propianato. Já na zona aeróbia existem microrganismos capazes de assimilar fosfatos para biossíntese energética uma vez que o metabolismo aeróbio é mais intenso na geração do trifosfato de adenosina (ATP). O grupo acredita que o fosfato seja parcialmente incorporado na fase anóxica e a outra parte na fase aeróbia. O teste mais importante será em que medida o reciclo de lodo vai interferir na eficiência do processo. Para isso o monitoramento final de ortofosfatos e. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Dalton Marcondes Silva - Integrante / Débora Cynamon Kligerman - Coordenador / Renato Pereira Ribeiro - Integrante / William Zamboni de Mello - Integrante / Marcelo Santos Sampaio - Integrante / Eline Simões Gonçalves - Integrante / Sandra Ferreira de Oliveira - Integrante / Elo de Oliveira Rodrigues - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2010 - Atual

    Tratamento Terciário de Esgotos com Remoção Biológica de Nutrientes por um Sistema em Escala Piloto, Descrição: A remoção biológica de nitrogênio por denitrificação será favorecida pela condição anóxica inicial. O que se espera é a obtenção de uma proporção nitrito:amônia capaz de ser transformada em gás nitrogênio em condições anóxicas. Por outro lado a fase acetogênica poderá gerar substrato mais simples para o desenvolvimento de grupos de bactérias anamox responsáveis pela transformação de nitrito e amônia em gás. Para isso estes, compostos serão monitorados on line. O balanço de nitrogênio será feito para evitar a liberação de gás nitroso pelos processos, uma vez que ele é um poluente do efeito estufa. Para tal finalidade será monitorada a taxa de oxidação nas zonas consecutivas do reator aeróbio e o teor de gás nitroso liberado. O grupo acredita que tanto a taxa de oxigenação, a relação entre a concentração de alimento e microrganismo (A/M), a proporção entre o teor de carbono e nitrogênio disponíveis (C:N) que são muito usados em sistemas ambientais podem ser relevantes para estas transformações. Além disso, serão testados outros substratos e nutrientes importantes em biossíntese e bioremediação. A remoção biológica de fósforo poderá ser alcançada através do metabolismo misto seqüencial anóxico-aeróbio. A condição anóxica será testada para a redução de ortofosfatos ou a sua incorporação anabólica pelos microrganismos do lodo do reator. Pelo que se sabe há uma grande possibilidade de incorporação de ortofosfatos por bactérias acumuladoras de fósforo quando os substratos de carbono são simples como acetato e propianato. Já na zona aeróbia existem microrganismos capazes de assimilar fosfatos para biossíntese energética uma vez que o metabolismo aeróbio é mais intenso na geração do trifosfato de adenosina (ATP). O grupo acredita que o fosfato seja parcialmente incorporado na fase anóxica e a outra parte na fase aeróbia. O teste mais importante será em que medida o reciclo de lodo vai interferir na eficiência do processo. Para isso o monitoramento final de ortofosfatos e. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Dalton Marcondes Silva - Integrante / Débora Cynamon Kligerman - Coordenador / Renato Pereira Ribeiro - Integrante / William Zamboni de Mello - Integrante / Marcelo Santos Sampaio - Integrante / Eline Simões Gonçalves - Integrante / Sandra Ferreira de Oliveira - Integrante / Elo de Oliveira Rodrigues - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2010 - Atual

    Tratamento Terciário de Esgotos com Remoção Biológica de Nutrientes por um Sistema em Escala Piloto, Descrição: A remoção biológica de nitrogênio por denitrificação será favorecida pela condição anóxica inicial. O que se espera é a obtenção de uma proporção nitrito:amônia capaz de ser transformada em gás nitrogênio em condições anóxicas. Por outro lado a fase acetogênica poderá gerar substrato mais simples para o desenvolvimento de grupos de bactérias anamox responsáveis pela transformação de nitrito e amônia em gás. Para isso estes, compostos serão monitorados on line. O balanço de nitrogênio será feito para evitar a liberação de gás nitroso pelos processos, uma vez que ele é um poluente do efeito estufa. Para tal finalidade será monitorada a taxa de oxidação nas zonas consecutivas do reator aeróbio e o teor de gás nitroso liberado. O grupo acredita que tanto a taxa de oxigenação, a relação entre a concentração de alimento e microrganismo (A/M), a proporção entre o teor de carbono e nitrogênio disponíveis (C:N) que são muito usados em sistemas ambientais podem ser relevantes para estas transformações. Além disso, serão testados outros substratos e nutrientes importantes em biossíntese e bioremediação. A remoção biológica de fósforo poderá ser alcançada através do metabolismo misto seqüencial anóxico-aeróbio. A condição anóxica será testada para a redução de ortofosfatos ou a sua incorporação anabólica pelos microrganismos do lodo do reator. Pelo que se sabe há uma grande possibilidade de incorporação de ortofosfatos por bactérias acumuladoras de fósforo quando os substratos de carbono são simples como acetato e propianato. Já na zona aeróbia existem microrganismos capazes de assimilar fosfatos para biossíntese energética uma vez que o metabolismo aeróbio é mais intenso na geração do trifosfato de adenosina (ATP). O grupo acredita que o fosfato seja parcialmente incorporado na fase anóxica e a outra parte na fase aeróbia. O teste mais importante será em que medida o reciclo de lodo vai interferir na eficiência do processo. Para isso o monitoramento final de ortofosfatos e. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Dalton Marcondes Silva - Integrante / Débora Cynamon Kligerman - Coordenador / Renato Pereira Ribeiro - Integrante / William Zamboni de Mello - Integrante / Marcelo Santos Sampaio - Integrante / Eline Simões Gonçalves - Integrante / Sandra Ferreira de Oliveira - Integrante / Elo de Oliveira Rodrigues - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2010 - Atual

    Tratamento Terciário de Esgotos com Remoção Biológica de Nutrientes por um Sistema em Escala Piloto, Descrição: A remoção biológica de nitrogênio por denitrificação será favorecida pela condição anóxica inicial. O que se espera é a obtenção de uma proporção nitrito:amônia capaz de ser transformada em gás nitrogênio em condições anóxicas. Por outro lado a fase acetogênica poderá gerar substrato mais simples para o desenvolvimento de grupos de bactérias anamox responsáveis pela transformação de nitrito e amônia em gás. Para isso estes, compostos serão monitorados on line. O balanço de nitrogênio será feito para evitar a liberação de gás nitroso pelos processos, uma vez que ele é um poluente do efeito estufa. Para tal finalidade será monitorada a taxa de oxidação nas zonas consecutivas do reator aeróbio e o teor de gás nitroso liberado. O grupo acredita que tanto a taxa de oxigenação, a relação entre a concentração de alimento e microrganismo (A/M), a proporção entre o teor de carbono e nitrogênio disponíveis (C:N) que são muito usados em sistemas ambientais podem ser relevantes para estas transformações. Além disso, serão testados outros substratos e nutrientes importantes em biossíntese e bioremediação. A remoção biológica de fósforo poderá ser alcançada através do metabolismo misto seqüencial anóxico-aeróbio. A condição anóxica será testada para a redução de ortofosfatos ou a sua incorporação anabólica pelos microrganismos do lodo do reator. Pelo que se sabe há uma grande possibilidade de incorporação de ortofosfatos por bactérias acumuladoras de fósforo quando os substratos de carbono são simples como acetato e propianato. Já na zona aeróbia existem microrganismos capazes de assimilar fosfatos para biossíntese energética uma vez que o metabolismo aeróbio é mais intenso na geração do trifosfato de adenosina (ATP). O grupo acredita que o fosfato seja parcialmente incorporado na fase anóxica e a outra parte na fase aeróbia. O teste mais importante será em que medida o reciclo de lodo vai interferir na eficiência do processo. Para isso o monitoramento final de ortofosfatos e. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Dalton Marcondes Silva - Integrante / Débora Cynamon Kligerman - Coordenador / Renato Pereira Ribeiro - Integrante / William Zamboni de Mello - Integrante / Marcelo Santos Sampaio - Integrante / Eline Simões Gonçalves - Integrante / Sandra Ferreira de Oliveira - Integrante / Elo de Oliveira Rodrigues - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2010 - Atual

    Tratamento Terciário de Esgotos com Remoção Biológica de Nutrientes por um Sistema em Escala Piloto, Descrição: A remoção biológica de nitrogênio por denitrificação será favorecida pela condição anóxica inicial. O que se espera é a obtenção de uma proporção nitrito:amônia capaz de ser transformada em gás nitrogênio em condições anóxicas. Por outro lado a fase acetogênica poderá gerar substrato mais simples para o desenvolvimento de grupos de bactérias anamox responsáveis pela transformação de nitrito e amônia em gás. Para isso estes, compostos serão monitorados on line. O balanço de nitrogênio será feito para evitar a liberação de gás nitroso pelos processos, uma vez que ele é um poluente do efeito estufa. Para tal finalidade será monitorada a taxa de oxidação nas zonas consecutivas do reator aeróbio e o teor de gás nitroso liberado. O grupo acredita que tanto a taxa de oxigenação, a relação entre a concentração de alimento e microrganismo (A/M), a proporção entre o teor de carbono e nitrogênio disponíveis (C:N) que são muito usados em sistemas ambientais podem ser relevantes para estas transformações. Além disso, serão testados outros substratos e nutrientes importantes em biossíntese e bioremediação. A remoção biológica de fósforo poderá ser alcançada através do metabolismo misto seqüencial anóxico-aeróbio. A condição anóxica será testada para a redução de ortofosfatos ou a sua incorporação anabólica pelos microrganismos do lodo do reator. Pelo que se sabe há uma grande possibilidade de incorporação de ortofosfatos por bactérias acumuladoras de fósforo quando os substratos de carbono são simples como acetato e propianato. Já na zona aeróbia existem microrganismos capazes de assimilar fosfatos para biossíntese energética uma vez que o metabolismo aeróbio é mais intenso na geração do trifosfato de adenosina (ATP). O grupo acredita que o fosfato seja parcialmente incorporado na fase anóxica e a outra parte na fase aeróbia. O teste mais importante será em que medida o reciclo de lodo vai interferir na eficiência do processo. Para isso o monitoramento final de ortofosfatos e. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Dalton Marcondes Silva - Integrante / Débora Cynamon Kligerman - Coordenador / Renato Pereira Ribeiro - Integrante / William Zamboni de Mello - Integrante / Marcelo Santos Sampaio - Integrante / Eline Simões Gonçalves - Integrante / Sandra Ferreira de Oliveira - Integrante / Elo de Oliveira Rodrigues - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2010 - Atual

    Tratamento Terciário de Esgotos com Remoção Biológica de Nutrientes por um Sistema em Escala Piloto, Descrição: A remoção biológica de nitrogênio por denitrificação será favorecida pela condição anóxica inicial. O que se espera é a obtenção de uma proporção nitrito:amônia capaz de ser transformada em gás nitrogênio em condições anóxicas. Por outro lado a fase acetogênica poderá gerar substrato mais simples para o desenvolvimento de grupos de bactérias anamox responsáveis pela transformação de nitrito e amônia em gás. Para isso estes, compostos serão monitorados on line. O balanço de nitrogênio será feito para evitar a liberação de gás nitroso pelos processos, uma vez que ele é um poluente do efeito estufa. Para tal finalidade será monitorada a taxa de oxidação nas zonas consecutivas do reator aeróbio e o teor de gás nitroso liberado. O grupo acredita que tanto a taxa de oxigenação, a relação entre a concentração de alimento e microrganismo (A/M), a proporção entre o teor de carbono e nitrogênio disponíveis (C:N) que são muito usados em sistemas ambientais podem ser relevantes para estas transformações. Além disso, serão testados outros substratos e nutrientes importantes em biossíntese e bioremediação. A remoção biológica de fósforo poderá ser alcançada através do metabolismo misto seqüencial anóxico-aeróbio. A condição anóxica será testada para a redução de ortofosfatos ou a sua incorporação anabólica pelos microrganismos do lodo do reator. Pelo que se sabe há uma grande possibilidade de incorporação de ortofosfatos por bactérias acumuladoras de fósforo quando os substratos de carbono são simples como acetato e propianato. Já na zona aeróbia existem microrganismos capazes de assimilar fosfatos para biossíntese energética uma vez que o metabolismo aeróbio é mais intenso na geração do trifosfato de adenosina (ATP). O grupo acredita que o fosfato seja parcialmente incorporado na fase anóxica e a outra parte na fase aeróbia. O teste mais importante será em que medida o reciclo de lodo vai interferir na eficiência do processo. Para isso o monitoramento final de ortofosfatos e. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Dalton Marcondes Silva - Integrante / Débora Cynamon Kligerman - Coordenador / Renato Pereira Ribeiro - Integrante / William Zamboni de Mello - Integrante / Marcelo Santos Sampaio - Integrante / Eline Simões Gonçalves - Integrante / Sandra Ferreira de Oliveira - Integrante / Elo de Oliveira Rodrigues - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2010 - Atual

    Tratamento Terciário de Esgotos com Remoção Biológica de Nutrientes por um Sistema em Escala Piloto, Descrição: A remoção biológica de nitrogênio por denitrificação será favorecida pela condição anóxica inicial. O que se espera é a obtenção de uma proporção nitrito:amônia capaz de ser transformada em gás nitrogênio em condições anóxicas. Por outro lado a fase acetogênica poderá gerar substrato mais simples para o desenvolvimento de grupos de bactérias anamox responsáveis pela transformação de nitrito e amônia em gás. Para isso estes, compostos serão monitorados on line. O balanço de nitrogênio será feito para evitar a liberação de gás nitroso pelos processos, uma vez que ele é um poluente do efeito estufa. Para tal finalidade será monitorada a taxa de oxidação nas zonas consecutivas do reator aeróbio e o teor de gás nitroso liberado. O grupo acredita que tanto a taxa de oxigenação, a relação entre a concentração de alimento e microrganismo (A/M), a proporção entre o teor de carbono e nitrogênio disponíveis (C:N) que são muito usados em sistemas ambientais podem ser relevantes para estas transformações. Além disso, serão testados outros substratos e nutrientes importantes em biossíntese e bioremediação. A remoção biológica de fósforo poderá ser alcançada através do metabolismo misto seqüencial anóxico-aeróbio. A condição anóxica será testada para a redução de ortofosfatos ou a sua incorporação anabólica pelos microrganismos do lodo do reator. Pelo que se sabe há uma grande possibilidade de incorporação de ortofosfatos por bactérias acumuladoras de fósforo quando os substratos de carbono são simples como acetato e propianato. Já na zona aeróbia existem microrganismos capazes de assimilar fosfatos para biossíntese energética uma vez que o metabolismo aeróbio é mais intenso na geração do trifosfato de adenosina (ATP). O grupo acredita que o fosfato seja parcialmente incorporado na fase anóxica e a outra parte na fase aeróbia. O teste mais importante será em que medida o reciclo de lodo vai interferir na eficiência do processo. Para isso o monitoramento final de ortofosfatos e. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Dalton Marcondes Silva - Integrante / Débora Cynamon Kligerman - Coordenador / Renato Pereira Ribeiro - Integrante / William Zamboni de Mello - Integrante / Marcelo Santos Sampaio - Integrante / Eline Simões Gonçalves - Integrante / Sandra Ferreira de Oliveira - Integrante / Elo de Oliveira Rodrigues - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2010 - Atual

    Tratamento Terciário de Esgotos com Remoção Biológica de Nutrientes por um Sistema em Escala Piloto, Descrição: A remoção biológica de nitrogênio por denitrificação será favorecida pela condição anóxica inicial. O que se espera é a obtenção de uma proporção nitrito:amônia capaz de ser transformada em gás nitrogênio em condições anóxicas. Por outro lado a fase acetogênica poderá gerar substrato mais simples para o desenvolvimento de grupos de bactérias anamox responsáveis pela transformação de nitrito e amônia em gás. Para isso estes, compostos serão monitorados on line. O balanço de nitrogênio será feito para evitar a liberação de gás nitroso pelos processos, uma vez que ele é um poluente do efeito estufa. Para tal finalidade será monitorada a taxa de oxidação nas zonas consecutivas do reator aeróbio e o teor de gás nitroso liberado. O grupo acredita que tanto a taxa de oxigenação, a relação entre a concentração de alimento e microrganismo (A/M), a proporção entre o teor de carbono e nitrogênio disponíveis (C:N) que são muito usados em sistemas ambientais podem ser relevantes para estas transformações. Além disso, serão testados outros substratos e nutrientes importantes em biossíntese e bioremediação. A remoção biológica de fósforo poderá ser alcançada através do metabolismo misto seqüencial anóxico-aeróbio. A condição anóxica será testada para a redução de ortofosfatos ou a sua incorporação anabólica pelos microrganismos do lodo do reator. Pelo que se sabe há uma grande possibilidade de incorporação de ortofosfatos por bactérias acumuladoras de fósforo quando os substratos de carbono são simples como acetato e propianato. Já na zona aeróbia existem microrganismos capazes de assimilar fosfatos para biossíntese energética uma vez que o metabolismo aeróbio é mais intenso na geração do trifosfato de adenosina (ATP). O grupo acredita que o fosfato seja parcialmente incorporado na fase anóxica e a outra parte na fase aeróbia. O teste mais importante será em que medida o reciclo de lodo vai interferir na eficiência do processo. Para isso o monitoramento final de ortofosfatos e. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Dalton Marcondes Silva - Integrante / Débora Cynamon Kligerman - Coordenador / Renato Pereira Ribeiro - Integrante / William Zamboni de Mello - Integrante / Marcelo Santos Sampaio - Integrante / Eline Simões Gonçalves - Integrante / Sandra Ferreira de Oliveira - Integrante / Elo de Oliveira Rodrigues - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2010 - Atual

    Tratamento Terciário de Esgotos com Remoção Biológica de Nutrientes por um Sistema em Escala Piloto, Descrição: A remoção biológica de nitrogênio por denitrificação será favorecida pela condição anóxica inicial. O que se espera é a obtenção de uma proporção nitrito:amônia capaz de ser transformada em gás nitrogênio em condições anóxicas. Por outro lado a fase acetogênica poderá gerar substrato mais simples para o desenvolvimento de grupos de bactérias anamox responsáveis pela transformação de nitrito e amônia em gás. Para isso estes, compostos serão monitorados on line. O balanço de nitrogênio será feito para evitar a liberação de gás nitroso pelos processos, uma vez que ele é um poluente do efeito estufa. Para tal finalidade será monitorada a taxa de oxidação nas zonas consecutivas do reator aeróbio e o teor de gás nitroso liberado. O grupo acredita que tanto a taxa de oxigenação, a relação entre a concentração de alimento e microrganismo (A/M), a proporção entre o teor de carbono e nitrogênio disponíveis (C:N) que são muito usados em sistemas ambientais podem ser relevantes para estas transformações. Além disso, serão testados outros substratos e nutrientes importantes em biossíntese e bioremediação. A remoção biológica de fósforo poderá ser alcançada através do metabolismo misto seqüencial anóxico-aeróbio. A condição anóxica será testada para a redução de ortofosfatos ou a sua incorporação anabólica pelos microrganismos do lodo do reator. Pelo que se sabe há uma grande possibilidade de incorporação de ortofosfatos por bactérias acumuladoras de fósforo quando os substratos de carbono são simples como acetato e propianato. Já na zona aeróbia existem microrganismos capazes de assimilar fosfatos para biossíntese energética uma vez que o metabolismo aeróbio é mais intenso na geração do trifosfato de adenosina (ATP). O grupo acredita que o fosfato seja parcialmente incorporado na fase anóxica e a outra parte na fase aeróbia. O teste mais importante será em que medida o reciclo de lodo vai interferir na eficiência do processo. Para isso o monitoramento final de ortofosfatos e. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Dalton Marcondes Silva - Integrante / Débora Cynamon Kligerman - Coordenador / Renato Pereira Ribeiro - Integrante / William Zamboni de Mello - Integrante / Marcelo Santos Sampaio - Integrante / Eline Simões Gonçalves - Integrante / Sandra Ferreira de Oliveira - Integrante / Elo de Oliveira Rodrigues - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2010 - Atual

    Tratamento Terciário de Esgotos com Remoção Biológica de Nutrientes por um Sistema em Escala Piloto, Descrição: A remoção biológica de nitrogênio por denitrificação será favorecida pela condição anóxica inicial. O que se espera é a obtenção de uma proporção nitrito:amônia capaz de ser transformada em gás nitrogênio em condições anóxicas. Por outro lado a fase acetogênica poderá gerar substrato mais simples para o desenvolvimento de grupos de bactérias anamox responsáveis pela transformação de nitrito e amônia em gás. Para isso estes, compostos serão monitorados on line. O balanço de nitrogênio será feito para evitar a liberação de gás nitroso pelos processos, uma vez que ele é um poluente do efeito estufa. Para tal finalidade será monitorada a taxa de oxidação nas zonas consecutivas do reator aeróbio e o teor de gás nitroso liberado. O grupo acredita que tanto a taxa de oxigenação, a relação entre a concentração de alimento e microrganismo (A/M), a proporção entre o teor de carbono e nitrogênio disponíveis (C:N) que são muito usados em sistemas ambientais podem ser relevantes para estas transformações. Além disso, serão testados outros substratos e nutrientes importantes em biossíntese e bioremediação. A remoção biológica de fósforo poderá ser alcançada através do metabolismo misto seqüencial anóxico-aeróbio. A condição anóxica será testada para a redução de ortofosfatos ou a sua incorporação anabólica pelos microrganismos do lodo do reator. Pelo que se sabe há uma grande possibilidade de incorporação de ortofosfatos por bactérias acumuladoras de fósforo quando os substratos de carbono são simples como acetato e propianato. Já na zona aeróbia existem microrganismos capazes de assimilar fosfatos para biossíntese energética uma vez que o metabolismo aeróbio é mais intenso na geração do trifosfato de adenosina (ATP). O grupo acredita que o fosfato seja parcialmente incorporado na fase anóxica e a outra parte na fase aeróbia. O teste mais importante será em que medida o reciclo de lodo vai interferir na eficiência do processo. Para isso o monitoramento final de ortofosfatos e. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Dalton Marcondes Silva - Integrante / Débora Cynamon Kligerman - Coordenador / Renato Pereira Ribeiro - Integrante / William Zamboni de Mello - Integrante / Marcelo Santos Sampaio - Integrante / Eline Simões Gonçalves - Integrante / Sandra Ferreira de Oliveira - Integrante / Elo de Oliveira Rodrigues - Integrante.Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2010 - Atual

    Tratamento Terciário de Esgotos com Remoção Biológica de Nutrientes por um Sistema em Escala Piloto, Descrição: A remoção biológica de nitrogênio por denitrificação será favorecida pela condição anóxica inicial. O que se espera é a obtenção de uma proporção nitrito:amônia capaz de ser transformada em gás nitrogênio em condições anóxicas. Por outro lado a fase acetogênica poderá gerar substrato mais simples para o desenvolvimento de grupos de bactérias anamox responsáveis pela transformação de nitrito e amônia em gás. Para isso estes, compostos serão monitorados on line. O balanço de nitrogênio será feito para evitar a liberação de gás nitroso pelos processos, uma vez que ele é um poluente do efeito estufa. Para tal finalidade será monitorada a taxa de oxidação nas zonas consecutivas do reator aeróbio e o teor de gás nitroso liberado. O grupo acredita que tanto a taxa de oxigenação, a relação entre a concentração de alimento e microrganismo (A/M), a proporção entre o teor de carbono e nitrogênio disponíveis (C:N) que são muito usados em sistemas ambientais podem ser relevantes para estas transformações. Além disso, serão testados outros substratos e nutrientes importantes em biossíntese e bioremediação. A remoção biológica de fósforo poderá ser alcançada através do metabolismo misto seqüencial anóxico-aeróbio. A condição anóxica será testada para a redução de ortofosfatos ou a sua incorporação anabólica pelos microrganismos do lodo do reator. Pelo que se sabe há uma grande possibilidade de incorporação de ortofosfatos por bactérias acumuladoras de fósforo quando os substratos de carbono são simples como acetato e propianato. Já na zona aeróbia existem microrganismos capazes de assimilar fosfatos para biossíntese energética uma vez que o metabolismo aeróbio é mais intenso na geração do trifosfato de adenosina (ATP). O grupo acredita que o fosfato seja parcialmente incorporado na fase anóxica e a outra parte na fase aeróbia. O teste mais importante será em que medida o reciclo de lodo vai interferir na eficiência do processo. Para isso o monitoramento final de ortofosfatos e. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Dalton Marcondes Silva - Integrante / Débora Cynamon Kligerman - Coordenador / Renato Pereira Ribeiro - Integrante / William Zamboni de Mello - Integrante / Marcelo Santos Sampaio - Integrante / Eline Simões Gonçalves - Integrante / Sandra Ferreira de Oliveira - Integrante / Elo de Oliveira Rodrigues - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2010 - Atual

    Tratamento Terciário de Esgotos com Remoção Biológica de Nutrientes por um Sistema em Escala Piloto, Descrição: A remoção biológica de nitrogênio por denitrificação será favorecida pela condição anóxica inicial. O que se espera é a obtenção de uma proporção nitrito:amônia capaz de ser transformada em gás nitrogênio em condições anóxicas. Por outro lado a fase acetogênica poderá gerar substrato mais simples para o desenvolvimento de grupos de bactérias anamox responsáveis pela transformação de nitrito e amônia em gás. Para isso estes, compostos serão monitorados on line. O balanço de nitrogênio será feito para evitar a liberação de gás nitroso pelos processos, uma vez que ele é um poluente do efeito estufa. Para tal finalidade será monitorada a taxa de oxidação nas zonas consecutivas do reator aeróbio e o teor de gás nitroso liberado. O grupo acredita que tanto a taxa de oxigenação, a relação entre a concentração de alimento e microrganismo (A/M), a proporção entre o teor de carbono e nitrogênio disponíveis (C:N) que são muito usados em sistemas ambientais podem ser relevantes para estas transformações. Além disso, serão testados outros substratos e nutrientes importantes em biossíntese e bioremediação. A remoção biológica de fósforo poderá ser alcançada através do metabolismo misto seqüencial anóxico-aeróbio. A condição anóxica será testada para a redução de ortofosfatos ou a sua incorporação anabólica pelos microrganismos do lodo do reator. Pelo que se sabe há uma grande possibilidade de incorporação de ortofosfatos por bactérias acumuladoras de fósforo quando os substratos de carbono são simples como acetato e propianato. Já na zona aeróbia existem microrganismos capazes de assimilar fosfatos para biossíntese energética uma vez que o metabolismo aeróbio é mais intenso na geração do trifosfato de adenosina (ATP). O grupo acredita que o fosfato seja parcialmente incorporado na fase anóxica e a outra parte na fase aeróbia. O teste mais importante será em que medida o reciclo de lodo vai interferir na eficiência do processo. Para isso o monitoramento final de ortofosfatos e. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Débora Cynamon Kligerman - Coordenador / Renato Pereira Ribeiro - Integrante / William Zamboni de Mello - Integrante / Marcelo Santos Sampaio - Integrante / Elo de Oliveira Rodrigues - Integrante / Lícia Murito de Paula - Integrante / Barbara Costa Pereira - Integrante / Larissa Coelho Auto Gomes - Integrante., Financiador(es): Fundação Nacional de Saúde - Presidência - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 8

  • 2010 - Atual

    Tratamento Terciário de Esgotos com Remoção Biológica de Nutrientes por um Sistema em Escala Piloto, Descrição: A remoção biológica de nitrogênio por denitrificação será favorecida pela condição anóxica inicial. O que se espera é a obtenção de uma proporção nitrito:amônia capaz de ser transformada em gás nitrogênio em condições anóxicas. Por outro lado a fase acetogênica poderá gerar substrato mais simples para o desenvolvimento de grupos de bactérias anamox responsáveis pela transformação de nitrito e amônia em gás. Para isso estes, compostos serão monitorados on line. O balanço de nitrogênio será feito para evitar a liberação de gás nitroso pelos processos, uma vez que ele é um poluente do efeito estufa. Para tal finalidade será monitorada a taxa de oxidação nas zonas consecutivas do reator aeróbio e o teor de gás nitroso liberado. O grupo acredita que tanto a taxa de oxigenação, a relação entre a concentração de alimento e microrganismo (A/M), a proporção entre o teor de carbono e nitrogênio disponíveis (C:N) que são muito usados em sistemas ambientais podem ser relevantes para estas transformações. Além disso, serão testados outros substratos e nutrientes importantes em biossíntese e bioremediação. A remoção biológica de fósforo poderá ser alcançada através do metabolismo misto seqüencial anóxico-aeróbio. A condição anóxica será testada para a redução de ortofosfatos ou a sua incorporação anabólica pelos microrganismos do lodo do reator. Pelo que se sabe há uma grande possibilidade de incorporação de ortofosfatos por bactérias acumuladoras de fósforo quando os substratos de carbono são simples como acetato e propianato. Já na zona aeróbia existem microrganismos capazes de assimilar fosfatos para biossíntese energética uma vez que o metabolismo aeróbio é mais intenso na geração do trifosfato de adenosina (ATP). O grupo acredita que o fosfato seja parcialmente incorporado na fase anóxica e a outra parte na fase aeróbia. O teste mais importante será em que medida o reciclo de lodo vai interferir na eficiência do processo. Para isso o monitoramento final de ortofosfatos e. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jaime Lopes da Mota Oliveira - Integrante / Débora Cynamon Kligerman - Coordenador / Lícia Murito de Paula - Integrante / Barbara Costa Pereira - Integrante / Larissa Coelho Auto Gomes - Integrante / Taiane Fíngolo Duarte - Integrante / Andressa Jacinto Damasceno - Integrante., Financiador(es): Fundação Nacional de Saúde - Presidência - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 8

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

1995

Jovem Pesquisador, UFRJ.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública, Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental. , Avenida Brasil, 4365, Manguinhos, 21045-900 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil, Telefone: (21) 25982574, Fax: (21) 25982574, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2000 - Atual

    Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental/ENSP/FIOCRUZ

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Técnico em Saúde Pública, Carga horária: 40

    Atividades

    • 01/2012

      Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental/ENSP/FIOCRUZ, .,Linhas de pesquisa

    • 01/2012

      Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental/ENSP/FIOCRUZ, .,Linhas de pesquisa

    • 01/2011

      Direção e administração, Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental/ENSP/FIOCRUZ, .,Cargo ou função, Chefe do Serviço de Ensino e Pesquisa do DSSA.

    • 01/2010

      Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental/ENSP/FIOCRUZ, .,Linhas de pesquisa

    • 01/2004

      Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental/ENSP/FIOCRUZ, .,Linhas de pesquisa

    • 01/2001

      Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental/ENSP/FIOCRUZ, .,Linhas de pesquisa

  • 2005 - Atual

    Secretaria Estadual de Educação/RJ

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Docente I, Carga horária: 16

  • 2004 - 2008

    Universidade Federal do Rio de Janeiro

    Vínculo: Doutorando, Enquadramento Funcional: Aluno, Carga horária: 40

    Outras informações:
    Aluno de Doutorado

  • 2002 - 2004

    Universidade Federal do Rio de Janeiro

    Vínculo: Mestrando, Enquadramento Funcional: Aluno, Carga horária: 40

    Outras informações:
    Aluno de Mestrado

    Atividades

    • 10/2005 - 10/2005

      Ensino, Biotecnologia Vegetal, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Protozoários: cultivo, caracterização e aplicação em biotecnologia vegetal

    • 09/2004 - 09/2004

      Ensino, Ciências (Microbiologia), Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Atividade de microraganismos no tratamento de efluentes e o papel dos protozoários como bioindicadores de processo

    • 06/2004 - 06/2004

      Ensino, Microbiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Sistema aeróbio de tratamento de esgoto e a importância dos microrganismos nesses processos

  • 1996 - 2000

    Bio-Manguinhos/FIOCRUZ

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Técnico de Laboratório, Carga horária: 40