Cláudio José da Silva

Pós- graduando lato senso na II Turma em "Gestão da produção e da qualidade agroindustrial" UEG (Campus Jataí). Graduando em Tecnologia em Alimentos - UEG (Campus de Jataí ). Formado em História- UFG (Campus de Jataí).

Informações coletadas do Lattes em 22/10/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em História

2009 - 2012

Universidade Federal de Goiás

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

1997 - 1999

Técnico em Contabilidad. , Colégio Municipal David Ferreira, JATAÍ, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

SILVA, C. J. . III CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA: HISTÓRIA E DIVERSIDADE CULTURAL. 2012. (Congresso).

SILVA, C. J. . II Espaço das Profissões, realizado pela Universidade Federal de Goiás-Campus Jataí. 2011. (Exposição).

SILVA, C. J. . II CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA: HISTÓRIA E MÍDIA. 2011. (Congresso).

SILVA, C. J. . ESPAÇO DAS PROFISSÕES- CAJ-UFG. 2010. (Exposição).

SILVA, C. J. ; SILVA, A. F. ; MENEZES, M. A. ; NASCIMENTO, R. C. S. . IICongresso Nacional, III Regional do curso de história da UFG-Jataí "Um sertão chamado Brasil - História, Natureza e Cultura". 2009. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Projeto Educação para o Trânsito à Comunidade da UEG. 2017. (Outra).

NBR 6023: ASPECTOS E FERRAMENTAS PRÁTICAS PARA A SUA UTILIZAÇÃO. 2016. (Oficina).

Calourada Jataí 2013. 2013. (Encontro).

SENAC: Palestra, Código Florestal, Presevação de APPs e Nascentes. 2013. (Outra).

2° Conferência Municipal de Cultura. 2012. (Outra).

I Colóquio Internacional de Estudos Medievais e I Encontro do GEPEM(Grupo de Estudos e Pesquisas do Medievo) da PUC-GO -"Entre a História e a Historiografia". 2011. (Congresso).

II CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISÓRIA: HISTÓRIA E MÍDIA. 2011. (Congresso).

II Congresso internacional de História: História e mídia. Governo Fernandino: "As queixas contra os abusos da nobreza". 2011. (Congresso).

II Congresso Internacional de História do Sudeste Goiano- História, Santidade e Gênero. 2011. (Congresso).

IX Encontro Internacional dos Estudos Medievais- O ofício do Medievalista.. 2011. (Congresso).

Programa Institucional de Iniciação Científica/UFG/CNPq, como PIVIC/PIVIC. AS QUEIXAS CONTRA OS ABUSOS DA NOBREZA NAS CORTES FERNANDINAS DO SÉCULO XIV.. 2011. (Congresso).

Projeto de pesquisa e extensão Cena Aberta. 2011. (Encontro).

XIX Seminário de Iniciação Científica/ VIII Congresso de pesquisa, ensino e extensão da Universidade Federal de Goias.As queixas contra os abusos da nobreza nas cortes fernandinas do século XIV. 2011. (Seminário).

África em nós. 2010. (Encontro).

A Revolução Cubana: Estado, Nação e Educação. 2010. (Outra).

I Congresso Internacional do Curso de História da UFG/Jataí. 2010. (Congresso).

I Encontro Regional ABREM Centro-Oeste. 2010. (Congresso).

IX Semana de História e II Ciclo de Estudos do CEDOC. 2010. (Congresso).

Projeto de Pesquisa e Extensão Cena Aberta. 2010. (Outra).

TIMOR LESTE- DEZ ANOS DE INDEPENDÊNCIA: CONTRIBUIÇÕES BRASILEIRAS À CONSTRUÇÃO DE UM PEQUENO-GRANDE PAÍS.. 2010. (Seminário).

Um Exame do "Eu" e do "Outro" A Partir do Pensamento de Michel Foucault. 2010. (Outra).

3º Ciclo de debates: "Arquivos municipais: Legislação e realidade". 2009. (Oficina).

3º Ciclo de debates: "Festas e Identidades no Império Romano: Governo de Sptímio Severo". 2009. (Oficina).

3º Ciclo de debates: "Museu e turismo arqueológico". 2009. (Oficina).

3º Ciclo de debates: "Poder e sociedade nas obras de Sêneca". 2009. (Oficina).

África em nós. 2009. (Encontro).

Calourada Unificada DCE-UFG e Centros Acadêmicos. 2009. (Encontro).

II Congresso Nacional, III Regional do Curso de HIstória da UFG/Jataí: "Um sertão chamado Brasil/ História, Natureza e Cultura. O estatuto da nobreza no século XV. 2009. (Congresso).

II Congresso Nacional, III Regional do Curso de HIstória da UFG/Jataí: "Um sertão chamado Brasil/ História, Natureza e Cultura. 2009. (Congresso).

IV Simpósio Internacional de História: Cultura e Identidades.O estatuto da nobreza em Portugal no século XV. 2009. (Simpósio).

Mini-Curso Escolas e Museus: Propostas Para uma Educação Patrimonial. 2009. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

JOSÉ NICODEMOS TEIXEIRA RABELO

TEIXEIRA RABELO, Jose Nicodemos; CAPARICA, Á. A.; CASTRO, T. T. M.. Métodos Monte Carlo Microcanônicos: Um Estudo do Modelo de Blume-Capel. 2005. Dissertação (Mestrado em Física) - Universidade Federal de Goiás.

Álvaro de Almeida Caparica

CAPARICA, Á. A.; CASTRO, Tânia Tomé Martins de; RABELO, J. N. T.. Métodos Monte Carlo microcanônicos: um estudo do modelo de Blume-Capel. 2005. Dissertação (Mestrado em Física) - Universidade Federal de Goiás.

Márcio Adriano Rodrigues Souza

SOUZA, M. A. R.; CAPARICA, Álvaro de Almeida; SILVA, Ladir Cândido da. Um estudo da técnica do 'Broad Histogram'. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Física) - Universidade Federal de Goiás.

Paula Camylla Ramos Assis

ASSIS, Paula Camylla Ramos. INTERFERÊNCIA DE DIFERENTES SUBSTRATOS NA FORMAÇÃO DE MUDAS DE PASSIFLORA EDULIS. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em SUPERIOR EM TECNOLOGIA EM ALIMENTOS) - Universidade Estadual de Goiás.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Mercês Pietsch Cunha Mendonça

Os caminhos da inclusão do deficiente mental no ensino fundamental; 2008; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Metodologia do Ensino Fundamenta) - Universidade Federal de Goiás; Orientador: Mercês Pietsch Cunha Mendonça;

Álvaro de Almeida Caparica

Métodos Monte Carlo microcanônicos: Um estudo do modelo de Blume-Capel; 2005; 59 f; Dissertação (Mestrado em Física) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Álvaro de Almeida Caparica;

Álvaro de Almeida Caparica

Um Estudo da Técnica do Broad HIstogram; 2002; 43 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Física) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Álvaro de Almeida Caparica;

Joel Ribeiro Nascimento

Modelagem Computacional de um Sólido Cristalino via Dinâmica Molecular; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Eletrotécnica) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Joel Ribeiro Nascimento;

Joel Ribeiro Nascimento

Modelagem Computacional de sólidos cristalinos; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Eletrotécnica) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás; Orientador: Joel Ribeiro Nascimento;

Joel Ribeiro Nascimento

Experimentos Computacionais: construção de um algorítimo de Dinâmica Molecular; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Eletrotécnica) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás; Orientador: Joel Ribeiro Nascimento;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SILVA, C. J. . ADUBAÇÃO MINERAL E ORGÂNICA NA CULTURA DO MARACUJÁ. Revista dos cursos de Tecnologia em Logística e Alimentos do Campus Jataí da Universidade Estadual de Goiás , v. Volume 01, p. 48-58, 2016.

  • SILVA, C. J. . A NOBREZA FERNANDINA E AS CORTES DE LISBOA (1371). In: I Colóquio Internacional de Estudos Medievais e I Encontro do GEPEM (Grupo de Estudos e Pesquisas do Medievo) da PUC-GO-"Entre a História e a Historiografia"., 2011, Goiânia. A NOBREZA FERNANDINA E AS CORTES DE LISBOA (1371)., 2011.

  • SILVA, C. J. . As Cortes Potuguesas Durante o Governo de D. Fernando (1367-1383). In: I Congresso Internacional do Curso de História da UFG/Jataí: Gênero, Cultura e Poder, 2010, Jataí. Gênero, Política e Discursos na Antiguidade e Idade Média. Jataí, 2010.

  • SILVA, C. J. . AS CORTES FERNANDINAS E OS EMBATES CONTRA A NOBREZA NO SÉCULO XIV. In: II Colóquio Internacional de Estudos Medievais- Práticas discursivas e Literárias: as maneiras de se escrever a História no mundo Antigo e Medieval PUC-GO/UFG, 2013, Goiânia. II Colóquio Internacional de Estudos Medievais PUC-GO/UFG, 2013.

  • SILVA, C. J. . As Queixas Contra os Abusos da Nobreza nas Cortes Fernandinas no Século XIV. In: IX Semana de História E II Ciclo de Estudos do CEDOC, 2010, Anápolis. Antiguidade e Medievo: Culturas e Continuidades. Anápolis, 2010.

  • SILVA, C. J. . Estatuto da nobreza no século XV. In: II Congresso Nacional, III Regional do curso de história da UFG-Jataí "Um sertão chamado Brasil", 2009, Jataí. II Congresso Nacional, III Regional do curso de história da UFG-Jataí "Um sertão chamado Brasil". Jataí: Curso de História da UFG-Jataí, 2009.

  • SILVA, C. J. . Estatuto da nobreza no século XV. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SILVA, C. J. . Teste de patogenicidade do patógeno de Pyricularia oryzae no hospedeiro de arroz. 2016 (Resumo simples) .

  • SILVA, C. J. . Teste de patogenicidade do patógeno de Pyricularia oryzae no hospedeiro de trigo. 2016 (Resumo simples) .

  • SILVA, C. J. . Adubação mineral e orgânica na cultura do maracujá. 2016 (Resumo simples) .

  • SILVA, C. J. . Adubação mineral e orgânica na cultura do maracujá. 2016 (Resumo científico) .

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2016 - Atual

    Caracterização fenotípica de isolados de Pyricularia sp. do trigo e plantas daninhas, Descrição: A Brusone do trigo causada pelo fungo Pyricularia grisea (Cooke) Sacc., foi relatada no Brasil, na década de 80 no estado do Paraná. Desde então os pesquisadores buscam a estudar a variabilidade do patógeno. Os objetivos desse trabalho será identificar os padrões de virulência de isolados de P. grisea do trigo e plantas daninhas e verificar o grau de resistência de genótipos de trigo, arroz, cevada e brachiaria. A pesquisa será conduzida no Laboratório de química e na casa-de-vegetação na Universidade Estadual de Goiás ? Campus de Jataí. As amostras de trigo e plantas daninhas com sintomas de brusone serão coletadas em lavouras na cidade de Rio Verde-GO. Após o isolamento de Pyricularia nas plantas serão realizadas as semeaduras da cultura de trigo, cevada, brachiaria e arroz em copos descartável de 300 ml com substrato. Quando as plantas atingirem 4 folhas elas serão inoculadas. Após sete dias da inoculação, as plantas serão examinadas e avaliadas. O experimento será com o delineamento casualizado, com 4 cultivares, 5 repetições de cada isolado encontrado, o experimento terá 2 repetições. O programa SAS (Statistical Analysis System) será utilizado para análise dos dados de severidade em folha. Palavra-chave: Brusone; doença; patogenicidade; inoculação.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Cláudio José da Silva - Coordenador.

  • 2010 - Atual

    As queixas contra os abusos da nobreza nas cortes fernandinas do século XIV., Descrição: Observa-se entre a maioria dos historiadores lusitanos, que se dedicam a pesquisar e analisar o reinado de D. Fernando, a tendência de o caracterizar como um período de retrocesso na política de centralização monárquica que vinha ocorrendo desde o reinado de D. Dinis (1279-1325), pois durante o período fernandino foram feitas várias doações de terras e de títulos nobiliárquicos à nobreza. Veríssimo Serrão1 assinala que D. Fernando foi um rei cuja falta de visão política não lhe permitiu aproveitar o ambiente propício à consolidação da monarquia que estava ao seu alcance. Já, Humberto Baquero Moreno2 observa que o distanciamento entre os concelhos e o rei. Para Baquero Moreno, a proteção concedida por D. Fernando aos fidalgos, criou um clima de profundas rivalidades nos concelhos do reino. Essa política de doação de terras e de títulos nobiliárquicos, de fato, caracteriza os primeiros anos do governo fernandino, trazendo vários problemas ao reino. A crônica de Fernão Lopes atesta este fato dizendo que D. Fernando ?foi gram criador de fidallgos, e muito companheiro com elles?3 e mais adiante ?Fez mujtas doações de terras dos fidallgos de seu reino, tantas e mujtas mais que nenhum Rei que antelle fosse.?4 Através da análise dos textos das Cortes Portuguesas realizadas durante o governo de D. Fernando podemos perceber as principais questões que afetavam a sociedade portuguesa de então, e entre essas questões encontramos, por várias vezes, queixas populares contra o aumento do poder da nobreza, a qual se caracterizou pela concessão de terras e jurisdição política, como veremos a seguir. Durante o governo fernandino, foram realizadas nove cortes: Coimbra (1367?-1369?), Lisboa (1371), Porto (1372), Leiria (1372), Évora (1374?), Atouguia (1375?), Leiria (1376) e Torres Novas (1380). As cortes de 1383, realizadas em Santarém, tiveram como único objetivo, jurarem herdeiros do rei D. Fernando, a infanta D. Beatriz e seu r. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Cláudio José da Silva - Coordenador.

  • 2009 - 2010

    Os Privilégios e os Abusos da Nobreza em Portugal no Século XV: O Governo de D. Afonso V ( 1448-1481)., Descrição: O presente projeto analisa os privilégios e os abusos da nobreza no governo de D. Afonso V, rei de Portugal, durante os anos de 1448 a 1481.O estudo geral das opressões causadas aos povos pelo rei D. Afonso V perpassa pela análise específica das principais queixas, dirigidas em cortes, contra os abusos cometidos pelos nobres. Sabe-se que a ordem nobiliárquica fundamenta-se em princípios hierárquicos consolidados, não querendo, de modo algum, abrir mão de seus privilégios. Além disso, a sociedade portuguesa, ainda na época em apreço, era imaginada por todos como dividida em três ordens. ?É ver as cortes... e concordantes às elites, as massas votavam por deferência. De modo que a teoria da sociedade pluripartida e plurifuncional, hierárquica e conservadora, foi doutrina aceite e padrão mental.? (MATTOSO, 1987, 331). Apesar deste princípio, as disposições relativas a conduta social, incluindo aí a nobreza, encontram-se juridicamente prescritas no Código Afonsino, revelando, desta forma, a crescente tentativa de centralização régia, embora neste momento, o contrário tivesse a passar. Mas, apesar disso, as transformações sócio- políticas, características do baixo medievo, atingiram todas as estruturas e grupos, mesmo considerando que o peso da nobreza foi, junto aos reis portugueses, e de maneira especial durante o reinado de Afonso V, superior ao das camadas populares. Se as reclamações dos concelhos poucas vezes, conseguiram frustrar as doações régias aos fidalgos, por outro lado representavam a gradual ingerência popular em um mundo em transformação. Dentro do exposto pretendemos analisar os abusos cometidos contra os povos, e, em que sentido estes feriram a legislação em vigor.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Cláudio José da Silva - Coordenador.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional