Thiago Schaffer Carvalho

Possui graduação em Psicologia pelo Instituto de Psicologia - USP (2019). Especialista em Saúde Coletiva pelo Instituto de Saúde da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. Atualmente é residente do Programa de Saúde da Família do município de São Bernardo do Campo (2022-2024).

Informações coletadas do Lattes em 18/10/2022

Acadêmico

Formação acadêmica

Especialização em andamento em Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família

2022 - Atual

Prefeitura do Município de São Bernardo do Campo
Bolsista do(a): Ministério da Saúde, MS, Brasil.

Especialização em Especialização em Saúde Coletiva

2021 - 2022

Instituto de Saúde, ISaúde
Título: Estudo quantitativo das crenças, atitudes e percepções dos jovens de Franco da Rocha acerca da covid-19
Orientador: Maria Thereza Bonilha Dubugras
Bolsista do(a): Secretaria de Estado da Saúde, SES-SP, Brasil.

Graduação em Psicologia

2015 - 2019

Instituto de Psicologia - USP

Ensino Médio (2º grau)

2011 - 2013

Colégio Vértice

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Foi orientado por

Marie Claire Sekkel

Produção acadêmica sobre as políticas públicas de educação e saúde para o enfrentamento dos problemas de escolarização; 2020; Iniciação Científica; (Graduando em Psicologia) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo; Orientador: Marie Claire Sekkel;

Danilo Silva Guimarães

Intercâmbio de saberes: universidade e povos indígenas; 2017; Orientação de outra natureza; (Psicologia) - Universidade de São Paulo, Pró-Reitoria de Graduação da Universidade de São Paulo; Orientador: Danilo Silva Guimarães;

Henriette Tognetti Penha Morato

Projeto 2085: Levantamento quantitativo: Perfil dos clientes que buscam o serviço de Atendimento em Plantão Psicológico; 2017; Orientação de outra natureza; (Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia Universidade de São Paulo, Pró Reitoria de Cultura e Extensão USP; Orientador: Henriette Tognetti Penha Morato;

Produções bibliográficas

  • GUIMARÃES, DANILO SILVA ; LIMA NETO, DARIO MARINHO DE ; SOARES, LARISSA MOREIRA ; SANTOS, PAMELA DAMILANO DOS ; CARVALHO, THIAGO SCHAFFER . Temporalidade e Corpo numa Proposta de Formação do Psicólogo para o Trabalho com Povos Indígenas. Psicologia Ciência e Profissão , v. 39, p. 147-158, 2019.

Outras produções

CARVALHO, T. S. ; LIMA NETO, D. M. ; IBRAHIM, V. M. . Rede Indígena IP-USP. 2017; Tema: Rede de Atenção a Pessoa Indígena. (Rede social).

Projetos de pesquisa

  • 2018 - 2019

    Produção acadêmica sobre as políticas públicas de educação e saúde para o enfrentamento dos problemas de escolarização ? 2000 a 2018, Descrição: O presente trabalho constitui-se num projeto de investigação das políticas públicas de Educação e de Saúde no Brasil para o enfrentamento dos problemas de escolarização. Esse projeto faz parte de estudos a respeito do fracasso escolar, compreendendo que as políticas públicas são essenciais ao estado brasileiro na intervenção dos processos de escolarização do país. Nas questões da escolarização, a Psicologia Escolar e Educacional é a área, do campo da Psicologia, que vem apresentando e analisando a importância de entender os movimentos de definição e implementação de políticas públicas. Os movimentos de apropriação de tais políticas, o processo de adesão de professores aos determinantes estatais, os desafios para melhoria da qualidade da escola, as propostas de atuação de psicólogos no campo da educação básica, são alguns dos temas amplamente presentes em estudos desta área. O grande volume de informações sobre legislação, políticas públicas resultaram na necessidade de organizá-las de forma a conseguir realizar análises e conceber novas articulações e propostas para o enfrentamento dos problemas em questão. Nesse sentido cria-se a Linha do Tempo, em 2015, um instrumento virtual, por um grupo de pesquisadores do Instituto de Psicologia da USP. Ela tem início em no ano de 1988 e dá acesso ao texto integral da legislação federal, estadual e municipal de políticas públicas de educação e saúde relacionadas aos problemas de escolarização e às produções acadêmicas que as analisam at[e os dias atuais.. Como também, expõe quais os governantes atuais em cada período e quando cada política entrou em vigor em seu mandato.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Thiago Schaffer Carvalho - Coordenador / Luiza Mathilde Ruiz Cruz - Integrante / Marie Claire Sekkel - Integrante.

  • 2017 - 2018

    MAPEAMENTO DE QUEIXAS E DEMANDAS DE ESTUDANTES (2 E 3 GRAU) ATENDIDOS NO PLANTÃO PSICOLÓGICO/LEFE-IPUSP, Descrição: Nos últimos anos, plantonistas e supervisores do Projeto de Atendimento em Plantão Psicológico (APP) do Laboratório de Estudos em Fenomenologia Existencial e Prática em Psicologia, do IPUSP, observaram um aumento do número de estudantes (do segundo e terceiro graus) que procuram por atenção psicológica. Na tentativa de dar sentido a este fenômeno, procuramos, neste presente trabalho, interpretar como o ser estudante poderia estar presente no movimento de procura pelo APP. O objetivo desta pesquisa é buscar compreender qual a demanda do cliente que o leva ao atendimento em plantão psicológico no IPUSP. Nessa direção, a metodologia orienta-se por uma pesquisa qualitativa, recorrendo aos relatórios de atendimento, realizados pelos plantonistas, e delimitando a população analisada aos estudantes (a partir do 2 grau) atendidos no período de março a julho de 2017, quando foram atendidos 71 estudantes, o que corresponde a 56,8% do total de clientes que compareceram ao plantão. Para isso, buscou-se, através da leitura dos relatórios de cada atendimento, entender quais eram as demandas trazidas por cada cliente para encontrar possibilidades de compreensão do sentido da pro-cura de estudantes pela escuta nesta modalidade de atendimento psicológico e como ela poderia apresentar possibilidades para a questão do sofrimento em estudantes no mundo atual. A leitura dos relatórios indica que muitos estudantes encontram-se em lugares nos quais não se reconhecem como eles mesmos, não vendo sentido nos caminhos que trilham, às vezes nem se dando conta deste caminhar/trilhar. Frequentemente, a demanda também envolvia a falta de se reconhecer no próprio sentimento. Além disso, apresentam dificuldades em se relacionar com o outro, em se colocarem como pessoas capazes de trazer o que são diante de pais, amigos, instituições no mundo em que habitam. Surgem também questões ligadas ao mundo acadêmico, como a dificuldade de lidar com expectativas de rendimentos, gerando um sentimento de culpa e cobrança por não se sentirem correspondendo ao que julgam ser deles esperado. É interessante ressaltar que esses sentimentos descritos parecem muitas vezes estarem permeados por ansiedades que dificultam ainda mais o estar consigo e com os outros.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Thiago Schaffer Carvalho - Coordenador / Patrick Amon Mirão Lima dos Santos - Integrante / Henriette Tognetti Penha Morato - Integrante / Heloisa Antonelli Aun - Integrante.

Histórico profissional

Experiência profissional

2018 - 2019

Universidade de São Paulo

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2015 - 2017

Instituto de Psicologia - USP

Vínculo: , Enquadramento Funcional: