Felipe Celloni Blaya Martinez

Graduando em Farmácia-Bioquímica pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FCFRP-USP). Desenvolve projeto de pesquisa na área de Imunologia Aplicada, como bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) junto ao Laboratório de Imunologia e Epigenética (LIME) na FCFRP-USP. Representante Discente da Comissão de Graduação na FCFRP-USP (2018-2021).

Informações coletadas do Lattes em 09/08/2021

Acadêmico

Formação acadêmica

Graduação em andamento em Farmácia-Bioquímica

2017 - Atual

Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto

Ensino Médio (2º grau)

2014 - 2016

Colégio Anglo de Araçatuba

Formação complementar

2018 - 2018

Nanobiotecnologia. (Carga horária: 4h). , Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto, FCFRP, Brasil.

2017 - 2018

Extensão universitária em Projeto Migrar. (Carga horária: 127h). , Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto, FCFRP, Brasil.

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Participação em eventos

Encontro Paulista de Empresas Juniores. 2019. (Encontro).

Encontro Paulista de Empresas Juniores. 2018. (Encontro).

XI Encontro Farmacêutico de Ribeirão Preto. 2018. (Encontro).

Foi orientado por

Fabiani Gai Frantz

Padronização da purificação e identificação de microvesículas provenientes do plasma de pacientes infectados pelo HIV; 2019; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia e Bioquímica) - Universidade de São Paulo; Orientador: Fabiani Gai Frantz;

Projetos de pesquisa

  • 2020 - Atual

    Padronização da purificação e identificação de microvesículas provenientes do plasma de pacientes HIV+, Descrição: O Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV), causador da síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS), é considerado um grande problema de saúde pública mundial. No Brasil, estima-se que 867 mil pessoas estão vivendo com HIV, sendo que em 2017, 48 mil novos casos foram relatados e 14 mil foram a óbito em decorrência da infecção. Os medicamentos disponíveis para a terapia são eficazes em reduzir a carga viral circulante e o consequente desenvolvimento da síndrome de imunodeficiência, porém pacientes sob tratamento antirretroviral apresentam de forma precoce comorbidades não infecciosas, como diabetes, aterosclerose, insuficiência renal, neurodegeneração e câncer. Esses achados têm sido associados principalmente à inflamação sistêmica crônica e ao processo de imunossenescência desencadeados pela infecção e pela persistência de reservatórios virais. Vesículas extracelulares produzidas e liberadas por células em estado de senescência desempenham um papel importante na comunicação intercelular e consequentemente podem favorecer o processo de senescência em células adjacentes. Para tanto, as vesículas seriam capazes de carrear componentes de membrana, conteúdo citoplasmático e nuclear e, serviriam também como vetores para a transferência de proteínas, lipídios, RNA mensageiro e microRNA. Nossa hipótese é que microvesículas poderiam regular a resposta imune e a indução de senescência precoce destas células, após a infecção causada pelo HIV em pacientes cronicamente infectados. Sendo assim, este projeto tem por objetivo padronizar a extração e caracterização de microvesículas circulantes provenientes do plasma de pacientes convivendo com HIV. Este conhecimento irá auxiliar no desenvolvimento de outros projetos do laboratório que visam à identificação de biomarcadores ou potenciais alvos moleculares para terapia ou prognóstico da doença.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Felipe Celloni Blaya Martinez - Coordenador / Fabiani Gai Frantz - Integrante., Financiador(es): FundaÃÃo de Amparo à Pesquisa do Estado de SÃo Paulo - Bolsa.

Histórico profissional

Experiência profissional

2020 - Atual

Universidade de São Paulo

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 16, Regime: Dedicação exclusiva.