THAMIRE SANTOS CARDOSO

Discente em Medicina Veterinária pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha (IFFar). Integra ao Laboratório de Ensino, Pesquisa, Extensão e Produção ? cirurgia e anestesiologia veterinária do IFFar como bolsista de Iniciação Científica pela FAPERGS e voluntária do Laboratório de Ensino, Pesquisa, Extensão e Produção ? diagnóstico de doenças parasitológicas

Informações coletadas do Lattes em 25/08/2021

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em andamento em Medicina Veterinária

2018 - Atual

Instituto Federal Farroupilha, IF-Farroupilha

Ensino Médio (2º grau)

2014 - 2016

Escola Monteiro Lobato- OBJETIVO

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2020 - 2020

Extensão universitária em Estágio extracurricular. (Carga horária: 133h). , Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Medicina veterinária.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Thirssa Helena Grando

Comparação de técnicas quantitativas para o diagnóstico de helmintos; 2019; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Instituto Federal Farroupilha, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Thirssa Helena Grando;

Thirssa Helena Grando

Manejo sanitário de ovinos e bovinos; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Instituto Federal Farroupilha; Orientador: Thirssa Helena Grando;

Alisson Minozzo da Silveira

AUXÍLIO NO CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS DA POPULAÇÃO ECONOMICAMENTE DESAFIADA DO MUNICÍPIO DE FREDERICO WESTPHALEN; 2020; Iniciação Científica - Instituto Federal Farroupilha, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Alisson Minozzo da Silveira;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • CARDOSO, T. S. ; GRANDO, T. H. ; CORREA, G. T. . Comparação de diversa modificações da Técnica de MacMaster para o diagnóstico de helmintos. 2019. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • CARDOSO, T. S. ; GRANDO, T. H. ; CORREA, G. T. . Minicurso - Manejo Sanitário De Ovinos. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • CARDOSO, T. S. ; GRANDO, T. H. ; CORREA, G. T. . Minicurso - Manejo Sanitário De Ovinos. Santa Rosa: BIOECONOMIA diversidade e riqueza para o desenvolvimento sustentável, 2018 (Resumo).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2021 - Atual

    Carrapaticida biológico para controle do Rhipicephalus microplus, Descrição: O Brasil possui o maior rebanho bovino comercial do mundo, cuja produtividade é determinante na economia do país. No entanto, esses animais são altamente acometidos pelo carrapato Rhipicephalus microplus, um parasita de alta importância sanitária e econômica. Atualmente, o controle de carrapatos é feito basicamente por meio do uso de carrapaticidas químicos, entretanto, a pouca preocupação no uso correto das bases químicas disponíveis no mercado tem feito com que esses produtos tenham sua eficácia reduzida. Além disso, a utilização indiscriminada de produtos químicos contribui para a contaminação ambiental. Devido a esses problemas, há uma tendência mundial para reduzir o uso de acaricidas e inseticidas químicos tanto quanto possível, recomendando-se a busca por soluções alternativas para o controle do carrapato. Dentre estas alternativas, o controle biológico vem se destacando, onde o uso dos fungos tem se mostrado promissor. Está para ser lançado em nosso país uma formulação a base de um fungo (o agente ainda não foi divulgado, pois está em fase de registro e patente), um carrapaticida biológico emulsionável que pode ser diluído em água e pulverizado sobre os animais, chamado de Biovalente e/ou sobre o campo/pasto, o Biopasto, da empresa Decoy Smart Control. A Suifarma Saúde Animal, é uma empresa especializada em nutrição e saúde animal, sendo referência na região da cidade de Frederico Westphalen, noroeste do Rio Grande do Sul. Esta empresa vem recebendo uma demanda de vários produtores de leite da região para auxílio no controle do carrapato em suas propriedades, destacando que os produtores buscam por novas alternativas no controle do carrapato, produtos que tenham descarte zero no leite e por métodos mais eficientes. Neste sentido, este projeto de pesquisa tem como objetivo avaliar a eficácia do controle biológico sobre o carrapato Rhipicephalus microplus. Para tal, serão desenvolvidas metodologias in vitro, por meio do teste de biocarrapaticidograma das propriedades; teste in vivo, testando os produtos em bovinos de leite com infestação natural, fazendo contagem de teleóginas antes e pós tratamento; teste em campo controlado, onde serão cultivadas pastagens, e as mesmas serão infestadas e tratadas com os produtos, e depois será feita a recuperação de larvas para contagem; e teste em campo, onde serão selecionadas propriedades com pastagens cultivadas para realizar os testes. A partir da realização desse estudo, espera-se melhorar o controle do carrapato em propriedades leiterias por meio do uso de um carrapaticida biológico, que não tenha resíduo no leite e que seja eficiente. O impacto mais esperado é ajudar a solucionar um dos grandes problemas enfrentados por muitos produtores rurais, que é o controle eficiente do carrapato, que impactará diretamente na produtividade dos rebanhos bovinos... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Thamire Santos Cardoso - Integrante / thirssa helena grando - Coordenador / GABRIELA TAIPEIRO CORREA - Integrante / CÁSSIO HENRIQUE CARAMORI - Integrante.

  • 2019 - Atual

    Avaliação do efeito in vitro da erva mate (Ilex paraguiensis) sobre o Haemonchus contortus, Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Thamire Santos Cardoso - Integrante / thirssa helena grando - Coordenador / JOABEL TONELLOTTO DOS SANTOS - Integrante / GABRIELA TAIPEIRO CORREA - Integrante / Paulo Henrique Braz - Integrante / Samay Zillmann Rocha - Integrante / Lucas Trevisan Gressler - Integrante / Denise Schmidt - Integrante / Braulio Otomar Caron - Integrante.

  • 2019 - Atual

    Comparação de técnicas quantitativas para o diagnóstico de helmintos, Descrição: As parasitoses gastrintestinais são as infecções primeiramente estabelecidas no tubo gastrintestinal, e podem ser causadas por parasitos como os helmintos. O grupo de endoparasitas que mais ocorre em ovinos são os estrongilídeos, que podem alavancar diferentes lesões e quadros clínicos. O Haemonchus contortus é o mais frequente e de maior importância nessa área, causando anemia, edema submandibular (?papeira?), emagrecimento, e morte. É mais comum durante o verão e outono. Além de ser o mais perigoso dos parasitos, pois pode levar o animal à morte, é o que mais acomete os animais e também resulta a doença mais grave, por ser o único parasito que se alimenta diretamente de sangue. A avaliação clínica do animal pode ser feita antes da realização do exame de fezes aplicando o método Famacha, que consiste na avaliação visual para definir a coloração da conjuntiva frente a um cartão de cores que foi preestabelecido com auxílio de computação gráfica e que acompanha a técnica. Além do Famacha pode ser avaliado as manifestações clínicas apresentadas pelos animais em caso de forma aguda da doença como: anemia; variados graus de edema, sendo que o submandibular e a ascite são os tipos mais comuns; letargia; fezes de coloração escura; queda de lã; e diarreia em poucos casos. Já a haemoncose crônica está ligada a perda progressiva de peso e fraqueza, sendo que anemia grave e edema não são observados. O diagnóstico desses parasitas pode ser realizado de diversas maneiras e técnicas, sendo a mais conhecida, prática e rápida o método OPG, que determina o número de ovos do parasita por grama de fezes para calcular a carga parasitária do animal. Além do OPG é também possível realizar o diagnóstico por meio da técnica de centrífugo-flutuação que é uma técnica qualitativa, serve para identificar se há os ovos do parasita sendo menos viável que o OPG que é uma técnica quantitaiva e apresenta a média da população de parasitas no hospedeiro. Outras técnicas que podem ser utilizadas para o diagnóstico são as técnicas de Mini-flotac e a cooprocultura que busca identificar o gênero do parasita por meio da identificação das larvasnão dos ovos. O OPG apesar de ser a técnica mais viável, há muita variabilidade nos resultados devido à diferentes aplicações feitas da mesma técnica, algumas adaptações aumentam a quantidade de fezes buscando mais sensibilidade no teste, outras reduzem pela metade buscando gerar menos resíduos descartáveis e assim contando com as diferentes modificações os resultados se fazem diferentes e alguns não viáveis. Neste contexto, sendo as parasitoses gastrointestinais um entrave na ovinocultura, com o crescente desafio de driblar a resistência parasitária que está dificultando ainda mais o tratamento e controle desses parasitos, torna-se essencial o desenvolvimento de metodologias e técnicas que contribuam para o sucesso desse controle. A utilização de diagnósticos parasitológicos eficientes e ideais para determinadas situações e laboratórios se torna essencial, pois um diagnóstico preciso, confiável e efetivo para que seja estimando realmente a carga parasitária de um determinado rebanho, é imprescindível, pois a partir disso, é possível ser realizado o controle e tratamento ideal.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Thamire Santos Cardoso - Integrante / thirssa helena grando - Coordenador / JOABEL TONELLOTTO DOS SANTOS - Integrante / GABRIELA TAIPEIRO CORREA - Integrante / ALISSON MINOZZO DA SILVEIRA - Integrante / Paulo Henrique Braz - Integrante.

  • 2018 - Atual

    Identificação de parasitos isoladas de Suídeos asselvajados da região noroeste do Rio Grande do Sul: monitoramento sanitário e indicativo de risco de transmissão para suídeos domésticos e de zoonoses, Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Thamire Santos Cardoso - Integrante / thirssa helena grando - Coordenador / MONIQUE TOMAZELE ROVANI - Integrante / GABRIELA TAIPEIRO CORREA - Integrante / ALISSON MINOZZO DA SILVEIRA - Integrante / lLetícia Trevisan Gressler - Integrante / Lucas Trevisan Gressler - Integrante.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2018 - 2018

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha

Vínculo: , Enquadramento Funcional: