Monalisa da Silva Araujo

Mestre em Ecologia e Evolução pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ (2015). Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade do Grande Rio (2010). Tem experiência na área de ecologia e engenharia de ecossistemas, comunidades e processos ecossistêmicos como decomposição foliar e produção secundária, bem como indicadores ambientais. Professora de biologia pelo Colégio Fonte.

Informações coletadas do Lattes em 04/06/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em andamento em Ecologia

2017 - Atual

Universidade de Brasília, UnB
Título: Fontes de energia para as comunidades de riachos do Cerrado,
José Francisco Gonçalves Júnior. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Perifíton; Produção primária; Mata ripária; Sazonalidade.

Mestrado em Ecologia e Evolução

2013 - 2015

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Título: Decomposição foliar e produção secundária como indicadores funcionais em um gradiente de impacto de cobertura do solo ripário em rios tropicais,Ano de Obtenção: 2015
Eugenia Zandonà.Coorientador: Timothy Peter Moulton. Palavras-chave: Impacto; Bioindicadores; Desmatamento; Processos ecossistêmicos; Macroinvertebrados; Ripária. Grande área: Ciências Biológicas

Graduação em Ciências Biológicas

2007 - 2010

Universidade do Grande Rio
Título: CHUVA ÁCIDA: UM DOS FATORES PARA O DESEQUILÍBRIO AMBIENTAL
Orientador: Rosanda Guedes

Curso técnico/profissionalizante

1998 - 1999

Centro Educacional Fluminense de Meriti

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2009 - 2009

Práticas Ambientais em Picinguaba. (Carga horária: 100h). , Universidade do Grande Rio, UNIGRANRIO, Brasil.

2009 - 2009

Visita Técnica a Estação de Tratamento de Esgotos. (Carga horária: 5h). , Companhia Estadual de Aguas e Esgotos, CEDAE, Brasil.

2008 - 2008

Qualidade no Atendimento. (Carga horária: 8h). , Personal Service, PS, Brasil.

2006 - 2006

Treinamento de Telefonia Celular. (Carga horária: 64h). , Mobilitá Comercio, Indústria e Representações Ltda, MCIR, Brasil.

2002 - 2002

PROGRAMAÇÃO EM DELPHI. (Carga horária: 48h). , DIGIDATA, DG, Brasil.

2002 - 2002

PROGRAMAÇÃO EM ORACLE. (Carga horária: 48h). , DIGIDATA, DG, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Espanhol

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de Ecossistemas.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Limnologia.

    Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Probabilidade e Estatística / Subárea: Estatística.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

XIII Encontro de Biologia - Biodiversidade do Cerrado.Importância da Mata ripária para os fluxos de energia nos ecossistemas aquáticos. 2017. (Encontro).

2015 AQUATIC SCIENCES MEETING. IMPACTS OF LANDUSE CHANGE AND THE LOSS OF RIPARIAN FOREST ON ATLANTIC RAINFOREST STREAMS: A MULTI SCALE. 2015. (Congresso).

ENCONTRO CIENTÍFICO REGUA.Efeitos de alterações no uso do solo sobre comunidades de peixes, dieta e composição elementar dos organismos e seus recursos alimentares. 2015. (Encontro).

SFS 2015 OUR FRESHWATER FUTURES. LEAF DECOMPOSITION AND SECONDARY PRODUCTION AS INDICATORS OF LAND-COVER CHANGE IN TROPICAL RIVERS. 2015. (Congresso).

JOINT AQUATIC SCIENCES MEETING 2014. THE EFFECTS OF LAND COVER ON LEAF BREAKDOWN AND SECONDARY PRODUCTION IN ATLANTIC RAIN FOREST STREAMS IN BRAZIL. 2014. (Congresso).

SYMPOSIUM ON URBANIZATION AND STREAM ECOLOGY. 2014. (Simpósio).

XIII CONGRESSO BRASILEIRO DE LIMNOLOGIA. 2011. (Congresso).

DIA DO MEIO AMBIENTE. 2009. (Encontro).

SEMANA DE BIOLOGIA. 2009. (Encontro).

XII SEMANA DE BIOLOGIA DA UNIGRANRIO. 2008. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Daniel Forsin Buss

ZANDONA, E.; MOULTON, T. P.; ROSADO, B.; SILVEIRA, R. M. L.; DIAS, A. T. C.;BUSS, D. F.. Decomposição foliar e produção secundária como indicadores funcionais em um gradiente de impacto de cobertura do solo ripário em rios tropicais. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Ecologia e Evolução) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Roberto de Moraes Lima Silveira

SILVEIRA, R. M. L.; MOULTON, TIMOTHY P.. Decomposição Foliar e produção secundária como indicadores funcionais em um gradiente de impacto de cobertura do solo em rios tropicais. 2015. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Bruno Henrique Pimentel Rosado

Rosado, B. H. P.DIAS, A. T.. Decomposição foliar e produção secundária como indicadores funcionais em um gradiente de impacto de cobertura do solo ripário em rios tropicais. 2015. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

André Tavares Corrêa Dias

André T. C. Dias. Decomposição foliar e produção secundária como indicadores funcionais em um gradiente de impacto de cobertura do solo ripário em rios tropicais. 2015.

Murilo Sversut Dias

DIAS, Murilo Sversut. Importância da produção primária no funcionamento de riachos do cerrado. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em ecologia) - Universidade de Brasília.

Ludgero Cardoso Galli Vieira

Vieira, Ludgero Cardoso Galli. Importância da produção primária no funcionamento de riachos do cerrado. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Ecologia) - Universidade de Brasília.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Thamara Maiane Bento Martins e Ronilma Carlos da Silva

A PRODUÇÃO SECUNDÁRIA E BIOMASSA DE MACROINVERTEBRADOS COMO BIOINDICADORES DE IMPACTOS DO DESMATAMENTO NO RIO SANTA MARIA-RJ; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Goiás; Orientador: Monalisa da Silva Araújo;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Eugenia Zandonà

DECOMPOSIÇÃO E PRODUÇÃO SECUNDÁRIA DE CÓRREGOS EM DIFERENTES CATEGORIAS DE USO DO SOLO DA BACIA GUAPIAÇU- MACACU (RJ); 2015; Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro,; Orientador: Eugenia Zandonà;

Timothy Peter Moulton

DECOMPOSIÇÃO E PRODUÇÃO SECUNDÁRIA DE CÓRREGOS EM DIFERENTES CATEGORIAS DE USO DO SOLO DA BACIA GUAPIAÇU- MACACU (RJ); 2015; Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro,; Coorientador: Timothy Peter Moulton;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • FEIO, MARIA JOÃO ; LEITE, GUSTAVO FM. ; REZENDE, RENAN S. ; MEDEIROS, ADRIANA O. ; CRUZ, LORENA C. ; DAHORA, JULIANA AS. ; CALOR, ADOLFO ; NERES-LIMA, VINICIUS ; SILVA-ARAÚJO, MONALISA ; CALLISTO, MARCOS ; FRANÇA, JULIANA ; MARTINS, ISABELA ; MORETTI, MARCELO S. ; RANGEL, JULIANA V. ; PETRUCIO, MAURÍCIO M. ; LEMES-SILVA, AUREA L. ; MARTINS, RENATO T. ; DIAS-SILVA, KARINA ; DANTAS, GALILEU PS. ; MORETTO, YARA ; GONÇALVES, JOSÉ F. . Macro-scale (biomes) differences in neotropical stream processes and community structure. GLOBAL ECOLOGY AND CONSERVATION , v. 16, p. e00498, 2018.

  • SILVA-ARAÚJO, M. ; SILVA, O. F. . Chuva Ácida: Um dos Fatores para o Desequilíbrio Ambiental. Saúde e Ambiente em Revista, p. 1 - 2, 25 nov. 2009.

  • SILVA-JUNIOR, E. F. ; SILVA-ARAÚJO, M. ; MOULTON, T. P. . Distribution and abundance of freshwater decapods in an Atlantic rainforest catchment with a dammed future. Brazilian Journal of Biology (Online) , 2017.

  • FEIO, M. J. LEITE, G. RESENDE, R. CHAGAS, L. MEDEIROS, A. CRUZ, L. ARAGAO, L. DAHORA, J. CALOR, A. NERES-LIMA, V. CALLISTO, M. FRANCA, J. MARTINS, I. MORETTI, M. RANGEL, J. PETRUCIO, M. LEMES-SILVA, A. MARTINS, R. HAMADA, N. PEREIRA, E. SILVA, K. DANTAS, G. MORETTO, Y. GIACOMINI, M. MEURER, P. , et al. SANTOS, A. GONCALVES JUNIOR, J. F. SILVA-ARAÚJO, M. ; Macro-scale (biomes) differences and anthropogenic disturbance discriminate ecosystem functioning and structure of small neotropical streams. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SILVA-ARAÚJO, M. ; SILVA JUNIOR, E. F. ; MANNA L. ; LIMA A. ; MOREIRA B. ; ZANDONA, E. ; MAZZONI, R. ; GOULART G. . EFEITOS DE ALTERAÇÕES NO USO DO SOLO SOBRE COMUNIDADE DE PEIXES, DIETA E COMPOSIÇÃO ALIMENTAR DOS ORGANISMOS E SEUS RECURSOS ALIMENTARES.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SILVA-ARAÚJO, M. ; SILVA JUNIOR, E. F. ; LOURENÇO-AMORIM, C. P. ; TROMBONI, F. ; LIMA, R. F. ; NERES-LIMA V. ; THOMAS, S. A. ; MOULTON, T. P. ; ZANDONA, E. . LEAF DECOMPOSITION AND SECONDARY PRODUCTION AS INDICATORS OF LAND-COVER CHANGE IN TROPICAL RIVERS.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • LIMA, R. F. ; SILVA JUNIOR, E. F. ; LOURENÇO-AMORIM, C. P. ; SILVA-ARAÚJO, M. ; TROMBONI, F. ; THOMAS, S. A. ; ZANDONA, E. ; MOULTON, T. P. . IMPACTS OF LANDUSE CHANGE AND THE LOSS OF RIPARIAN FOREST ON ATLANTIC RAINFOREST STREAMS: A MULTI SCALE.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MOULTON, T. P. ; TROMBONI, F. ; SILVA JUNIOR, E. F. ; SILVA-ARAÚJO, M. ; LOURENÇO-AMORIM, C. P. ; LIMA, R. F. ; MOULTON L. A. ; ZANDONA, E. . SERVIÇOS DE ECOSSISTEMA, CONSERVAÇÃO E RESTAURAÇÃO: OS CASOS DE ÁREAS ALAGADAS E VEGETAÇÃO RIPÁRIA NA BACIA DO GUAPIAÇU. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • LOURENÇO-AMORIM, C. P. ; TROMBONI, F. ; NERES-LIMA V. ; LIMA, R. F. ; SILVA-ARAÚJO, M. ; SILVA JUNIOR, E. F. ; THOMAS, S. A. ; MOULTON, T. P. ; ZANDONA, E. . INFLUÊNCIA DA VEGETAÇÃO RIPÁRIA NA LIMITAÇÃO NUTRICIONAL, CRESCIMENTO, COMPOSIÇÃO TAXONÔMICA E ESTEQUIOMETRIA DO PERIFÍTON EM RIOS DE MATA ATLÂNTICA NO BRASIL. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SILVA-ARAÚJO, M. ; SILVA JUNIOR, E. F. ; TROMBONI, F. ; NERES-LIMA V. ; LOURENÇO-AMORIM, C. P. ; THOMAS, S. A. ; MOULTON, T. P. ; ZANDONA, E. . EFEITOS DA COBERTURA DO SOLO NA DECOMPOSIÇÃO FOLIAR E PRODUÇÃO SECUNDÁRIA EM RIOS DA MATA ATLÂNTICA NO BRASIL. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • TROMBONI, F. ; LIMA, R. F. ; SILVA-JUNIOR, E. F. ; LOURENÇO-AMORIM, C. P. ; ZANDONA, E. ; MOULTON, T. P. ; SILVA, B. S. ; SILVA-ARAÚJO, M. ; THOMAS, S. A. . Up-scaling Stream Ecosystem Processes to Predict the Effects of Land Cover Change at a Watershed Scale in the Atlantic Tropical Rainforest.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SILVA-ARAÚJO, M. ; SILVA JUNIOR, E. F. ; ZANDONA, E. ; TROMBONI, F. ; LOURENÇO-AMORIM, C. P. ; LIMA, R. F. ; MOULTON, T. P. ; THOMAS, S. A. . THE EFFECTS OF LAND COVER ON LEAF BREAKDOWN AND SECONDARY PRODUCTION IN ATLANTIC RAIN FOREST STREAMS IN BRAZIL. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • LIMA, R. F. ; SILVA JUNIOR, E. F. ; SILVA-ARAÚJO, M. ; LOURENÇO-AMORIM, C. P. ; TROMBONI, F. ; THOMAS, S. A. ; ZANDONA, E. ; MOULTON, T. P. . THE EFFECTS OF LAND COVER AND RIPARIAN FOREST LOSS ON ECOSYSTEM PROCESSES IN ATLANTIC RAIN FOREST STREAMS IN BRAZIL. 2014.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • LOURENÇO-AMORIM, C. P. ; SILVA-ARAÚJO, M. ; SILVA JUNIOR, E. F. ; TROMBONI, F. ; LIMA, R. F. ; THOMAS, S. A. ; MOULTON, T. P. ; ZANDONA, E. . INFLUENCE OF RIPARIAN FOREST IN PERIPHYTON ACCRUAL, NUTRIENT LIMITATION AND STOICHIOMETRY IN ATLANTIC RAIN FOREST STREAMS IN RIO DE JANEIRO, BRAZIL.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

SILVA-ARAÚJO, M. . A IMPORTÂNCIA DA ÁGUA NA AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO DE IMPACTO AMBIENTAL. 2015. .

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2015 - Atual

    EFEITOS DE ALTERAÇÕES NO USO DO SOLO SOBRE COMUNIDADES DE PEIXES, PRODUÇÃO SECUNDÁRIA E ESTRUTURA TRÓFICA DAS COMUNIDADES., Descrição: expansão de áreas agrícolas e urbanas, bem como a intensificação da agricultura subsidiada por insumos tem sido uma tendência global nas últimas décadas, ameaçando fortemente a manutenção da biodiversidade e integridade funcional dos ecossistemas (Foley et al., 2005). Ambientes lóticos (rios e córregos) são especialmente importantes quanto aos serviços ambientais, fornecendo água, alimentos e subsídios para agricultura, além de possuírem inestimável valor recreativo e cultural. Além disso, devido a sua forte ligação com a vegetação ripária e natureza unidirecional gerada pelo fluxo de água, os fatores estressantes do uso do solo facilmente alcançam os rios e acumulando-se a jusante (Malmqvist e Rundle, 2002).Processos ecossistêmicos são controlados por uma ampla faixa de variáveis, integrando condições ambientais através do tempo, sendo o resultado de numerosas interações entre diferentes componentes estruturais. Portanto seu potencial para detector impactos ambientais é alto, (Gessner and Chauvet, 2002; Young et al., 2008), uma vez que podem apontar impactos em diferentes componentes estruturais. O uso de processos como indicadores tem a vantagem adicional de não ser restrito a um grupo de espécies indicadoras, permitindo comparações entre diferentes regiões biogeográficas (Bunn and Davies, 2000) não sendo necessária grande especialização taxonômica. A análise destes processos pode na maioria das vezes ser feita com um único conjunto de amostras, onde p.ex. em um estudo sobre comunidade de peixes podemos adaptar algumas técnicas de coleta e processamento para aproveitar os indivíduos amostrados a fim de calcular a produção secundária. Dessa maneira esta abordagem leva as medidas de processos e estruturas integradas no espaço e tempo, com baixo custo adicional comparado ao estudo de apenas um dos aspectos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (3) . , Integrantes: Monalisa da Silva Araújo - Coordenador / Eduardo Francisco da Silva Junior - Integrante / Eugenia Zandonà - Integrante / Timothy Peter Moulton - Integrante / Rosana Mazzoni - Integrante.

  • 2013 - 2015

    Impacto do uso do solo no crescimento, taxonomia, estequiometria e limitação nutricional na comunidade perifítica em rios tropicais, Descrição: O acelerado crescimento da população, somado ao desenvolvimento econômico, tem provocado um aumento na demanda da produção de alimentos e pecuária. Os rios em todo o mundo estão ameaçados através da alteração do uso e cobertura do solo. É necessária a identificação dos mecanismos que traduzem perturbação em mudanças estruturais e funcionais nos ecossistemas aquáticos. Nesse contexto, o perifíton (crescimento microfloral sobre superfícies aquáticas submersas) é sugerido como indicador biológico devido ao seu ciclo de vida curto, à comunidade autótrofa - intercâmbio entre os componentes físico-químicos e biológicos - e à riqueza de espécies. O objetivo deste estudo foi identificar mudanças em atributos estruturais e funcionais da assembleia perifitica em relação aos diferentes tipos de cobertura do solo (pristino, perturbação intermediária e perturbado); em especial na limitação nutricional, crescimento e acúmulo, composição taxonômica e estequiometria da comunidade. O trabalho foi desenvolvido em três rios (Santa Maria, Itaperiti, Anil) da bacia Guapi-Macacu, RJ, Brasil. A limitação nutricional foi acessada através de NDS alocados in situ; estes substratos consistem em potes com agar-agar, enriquecidos com nutrientes (N, P, N+P), ou não (controle), que difundem até o filtro, servindo de substrato para o crescimento perifítico. Ainda, o crescimento foi acessado através da colonização de azulejos, amostrados em datas diferentes; na última data, a amostragem também foi feita para a verificação da composição taxonômica e estequiométrica da assembleia. Os resultados mostraram que a comunidade perifítica é limitada primariamente por luz nos pontos pristinos; já nos pontos perturbados, no rio Santa Maria há limitação por N, devido ao maior crescimento perifítico nos potes enriquecidos com N ? a diminuição da razão N:P dos corpos d?água sugere que o aumento de fosfato nestes ambientes poderia ter causado uma limitação por N. No Anil há limitação de P nos trechos perturbados devido à sua maior resposta em relação ao controle, além do fato da composição estequiométria N:P da comunidade indicar limitação de P. O rio Itaperiti não apresentou limitação nutricional alguma ? menores porcentagens de perturbação. Os trechos perturbados apresentaram maior biomassa perifítica em termos de clorofila a e AFDM; além disso, também mostraram as maiores taxas de crescimento da comunidade. Ainda, a luminosidade, correnteza e temperatura aparentaram estimular a porção autotrófica em detrimento da heterotrófica, ao passo que a concentração de amônio aparentou estimular ambos. Também, houve mudanças na composição taxonômica da comunidade no gradiente de perturbação, com o aumento de gêneros tolerantes à poluição e diminuição de gêneros não tolerantes e da diversidade e a equitabilidade. A intensidade luminosa foi determinante na presença dos táxons, e a concentração de fosfato, nas suas abundâncias. Por fim, o status nutricional do perifíton - C:N, C:P and N:P - aumentou em função da concentração de nutrientes na água, indicando o potencial de remoção de nutrientes em córregos poluídos. Ainda, a diminuição da razão N:P com a perturbação e a sua maior relação com a concentração de fosfato, indica a maior influência, possivelmente, da pecuária em detrimento da agricultura e, também, corrobora a hipótese da taxa do crescimento ? há mais P celular em situações de alto crescimento.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (4) Doutorado: (5) . , Integrantes: Monalisa da Silva Araújo - Integrante / Eduardo Francisco da Silva Junior - Integrante / Eugenia Zandonà - Coordenador / Timothy Peter Moulton - Integrante / FLAVIA TROMBONI - Integrante / CHRISTINE LOURENÇO AMORIM PEREIRA - Integrante / RAFAEL FEIJÓ DE LIMA - Integrante / STEVE A. THOMAS - Integrante / Vinicius Neres de Lima - Integrante.

  • 2013 - 2015

    Decomposição foliar e produção secundária como indicadores funcionais em um gradiente de impacto de cobertura do solo ripário em rios tropicais, Descrição: Atualmente a maior ameaça à integridade de ecossistemas aquáticos reside nas ações antrópicas, que através de alterações na cobertura vegetal ripária, atingem todos os compartimentos dos sistemas lóticos, alterando a estrutura física, química e biológica do rio e os padrões de ligação entre ecossistemas terrestres e aquáticos. A importância dos macroinvertebrados fragmentadores ainda não é bem conhecida nos trópicos. Eles podem contribuir para a decomposição de folhas em córregos, que é um processo fundamental para o fluxo de energia em rios de pequeno porte. Os processos de decomposição e produção secundária de macroinvertebrados aquáticos nos ecossistemas lóticos são intimamente relacionados com o aporte da vegetação terrestre, e podem ser sensíveis às alterações na cobertura vegetal ripária. Os objetivos desse estudo foram avaliar: (a) quais mudanças o desmatamento pode causar nos parâmetros físicos e químicos de rios; (b) os efeitos do desmatamento sobre a estrutura da comunidade de macroinvertebrados bentônicos associados às folhas, (c) nos processos ecossistêmicos, como decomposição foliar e produção secundária, e (d) a associação entre produção secundária de fragmentadores e decomposição foliar. O estudo foi realizado em 27 locais distribuídos em quatro córregos (7-8 locais por rio) de segunda-terceira ordem e que apresentavam um gradiente de desmatamento. Para estimar a taxa de decomposição, cinco pacotes de folha foram imersos em cada um dos pontos. Um pacote de folha foi retirado de cada ponto após 2, 7, 15 e 28 dias de imersão. O quinto pacote de folha foi retirado no 37º dia de imersão para as estimativas de produção secundária, biodiversidade e a diversidade funcional de insetos aquáticos. As concentrações de amônio aumentaram e a riqueza de espécies de insetos aquáticos e de EPTs (Ephemeroptera, Plecoptera e Trichoptera) dos pacotes de folhas diminuíram com o aumento do desmatamento. As taxas de decomposição diminuíram com o aumento do desmatamento. Os dados sugerem que a perda de vegetação ripária pela conversão em agropecuária teve impacto em parâmetros químicos e bióticos, tanto na estrutura da comunidade de macroinvertebrados quanto no funcionamento do ecossistema. Concluímos que a restauração e preservação da mata ripária deve ser um foco central das estratégias de gestão de ecossistemas lóticos para assegurar que os processos ecossistêmicos e a estrutura das comunidades em bacias hidrográficas estejam agindo como provedores dos serviços ambientais esperados.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (4) Doutorado: (5) . , Integrantes: Monalisa da Silva Araújo - Integrante / Eduardo Francisco da Silva Junior - Integrante / Eugenia Zandonà - Coordenador / Timothy Peter Moulton - Integrante / FLAVIA TROMBONI - Integrante / CHRISTINE LOURENÇO AMORIM PEREIRA - Integrante / RAFAEL FEIJÓ DE LIMA - Integrante / STEVE A. THOMAS - Integrante / Vinicius Neres de Lima - Integrante.

  • 2013 - Atual

    EFEITOS EM CASCATA DO USO DO SOLO NA ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DOS RIOS DE MATA ATLÂNTICA, Descrição: Através do presente projeto o nosso Programa de Pós-Graduação (PPGEE, UERJ) terá a possibilidade de começar uma colaboração com o Prof. Dr. Steven Thomas, da University of Nebraska-Lincoln (EUA), ecólogo de ecossistemas, limnólogo e biogeoquímico. Esta representa uma oportunidade única para trazer inovação científica e ampliar o nível de internacionalização do PPGEE. Estamos propondo um projeto científico sobre os efeitos da cobertura do solo e dos impactos na vegetação ripária no funcionamento dos ecossistemas de rios de Mata Atlântica. Os ecossistemas de rios e riachos são estritamente ligados aos ecossistemas terrestres e qualquer mudança na vegetação ripária afeta profundamente sua estrutura e funcionamento. Considerando o fluxo unidirecional dos rios, inevitavelmente as influências se acumulam longitudinalmente ao longo de seu curso. Este projeto objetiva entender como a vegetação ripária influencia lateralmente e longitudinalmente a estrutura e funcionamento dos rios de Mata Atlântica em áreas com diferentes usos do solo: áreas florestadas, áreas de pasto e áreas com presença somente de mata ciliar. O projeto tem uma abordagem mecanística e integrada, pesquisando os efeitos em cascata gerados pela modificação da vegetação ripária, a nível local e de paisagem. O estudo incluirá medidas de muitos fatores abióticos e bióticos, assim como múltiplos processos, como decomposição de matéria orgânica, crescimento de algas, ciclagem de nutrientes e metabolismo. Serão usadas várias técnicas, como sensoriamento remoto, modelagem em SIG, técnicas inovadoras para medidas de metabolismo e ciclagem de nutrientes, caracterizações da estrutura física, química (estequiométrica) e biótica de rios e métodos de análise e modelagem multivariadas. A vasta experiência do Prof. Steven Thomas em limnologia, em particular nas áreas de biogeoquímica, ciclagem de nutrientes, hidrodinâmica e estequiometria ecológica, será de fundamental importância para o desenvolvimento do projeto, como também para a aplicação de novas técnicas inovadoras no estudos de ecologia de rios. Além disso, ele ministrará mini cursos em tópicos atuais em ecologia, co-orientará estudantes de pós e de graduação e assistirá no estabelecimento do novo laboratório analítico da nossa PG. Os resultados do projeto permitirão a criação de um instrumento útil para as agências de manejo dos recursos naturais e para a avaliação de diferentes políticas de gestão. Este trabalho adquire relevância especial no contexto das regras em trâmite sobre redução de mata ciliar definidas no Novo Código Florestal.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (4) Doutorado: (5) . , Integrantes: Monalisa da Silva Araújo - Integrante / Eduardo Francisco da Silva Junior - Integrante / Eugenia Zandonà - Integrante / Timothy Peter Moulton - Coordenador / FLAVIA TROMBONI - Integrante / CHRISTINE LOURENÇO AMORIM PEREIRA - Integrante / RAFAEL FEIJÓ DE LIMA - Integrante / STEVE A. THOMAS - Integrante / Vinicius Neres de Lima - Integrante.

  • 2013 - Atual

    EFEITOS LATERAIS E LONGITUDINAIS DO USO DO SOLO SOBRE A ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DE ECOSSISTEMAS LOTICOS, Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (2) . , Integrantes: Monalisa da Silva Araújo - Integrante / Eduardo Francisco da Silva Junior - Integrante / Eugenia Zandonà - Integrante / Timothy Peter Moulton - Coordenador.

  • 2010 - 2012

    DECOMPOSIÇÃO FOLIAR E METABOLISMO ECOSSISTÊMICO COMO INDICADORES DE IMPACTOS DO USO DO SOLO SOBRE ÁGUAS CORRENTES, Descrição: Estas mudanças no uso e cobertura do solo levam a alterações tanto em variáveis funcionais (decomposição, metabolismo, etc.) como estruturais (riqueza, diversidade) dos ecossistemas. Entretanto a avaliação de impactos e o monitoramento ambiental em ecossistemas aquáticos são normalmente feitos através de análises químicas, que em geral são inadequadas para avaliar aspectos ecológicos em rios (Rosenberg e Resh, 1993), ou por meio de índices baseados na estrutura da comunidade de macroinvertebrados (Baptista et al., 2007; Rawer-Jost et al., 2000). Em geral pouca atenção é dada às variáveis funcionais (processos a nível ecossistêmico, como decomposição, metabolismo, ciclagem de nutrientes, etc.) apesar de trabalhos recentes demostrarem a aplicabilidade destes. (Gessner and Chauvet., 2002; Fellows et al., 2006; Bunn et al., 2010; Feio et al. 2010.) Isto contrasta com a visão que os ecólogos têm dos ecossistemas, como entidades definidas pela estrutura e funcionamento intrinsecamente interligados, de forma que a estrutura determina o funcionamento que por sua vez afeta a estrutura, sendo assim vistos como aspectos diferentes e complementares dos ecossistemas. Este projeto têm como objetivo avaliar as potencialidades do uso de indicadores funcionais (e.g. decomposição e metabolismo) como ferramentas para avaliação de impactos do uso do solo em uma área originalmente ocupada por mata atlântica em MG. Para isso estudaremos de maneira mecanicista a relação entre estes processos e o uso do solo em diferentes escalas espaciais. Estudaremos ainda a relação entre a estrutura das comunidades e os processos mencionados.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Monalisa da Silva Araújo - Integrante / Eduardo Francisco da Silva Junior - Integrante / Björn Gücker - Coordenador / Iola Gonçalves Boëchat - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2014

SFS Americas Fund Travel Award, Society for Freshwater Science.

2014

SWS International Travel Award, Society of Wetland Scientists.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade de Brasília, Departamento de Ecologia. , Universidade de Brasília (UnB), Asa Norte, 70910900 - Brasília, DF - Brasil, Telefone: (61) 31073300, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2012 - 2013

    Universidade do Estado do Rio de Janeiro

    Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    O Estágio foi realizado no Departamento de Ecologia no Laboratório de Ecologia de Rios e Córregos na UERJ, no âmbito de vários projetos em andamento, onde atuei em trabalhos de campo e de laboratório, como medições de clorofila, de variáveis hidrológicas e hidrodinâmicas, quantificação de nutrientes dissolvidos e particulados, medidas da decomposição foliar, da retenção ecossistêmica de nutrientes e do metabolismo ecossistêmico de rios, bem como participei na triagem, determinação e preparação de macroinvertebrados bentônicos para estudos com isótopos estáveis.

    Atividades

    • 01/2012

      Estágios , Departamento de Ecologia, Laboratório de Ecologia de Rios e Córregos.,Estágio realizado, Participação em Projetos do Laboratório de Ecologia de Rios e Córregos da UERJ.

  • 2010 - 2011

    Universidade Federal de São João Del-Rei

    Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 12, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    O Estágio foi realizado no âmbito do projeto "Decomposição Foliar e Metabolismo Ecossistêmico como Bioindicadores de Impactos do Uso do Solo Sobre Águas Correntes", onde atuou em trabalhos de campo e de laboratório, a saber, medições de variáveis hidrológicas e hidrodinâmicas, quantificação de nutrientes dissolvidos e particulados, medidas da decomposição foliar, da retenção ecossistêmica de nutrientes e do metabolismo ecossistêmico de rios, bem como participou na triagem e determinação de macroinvertebrados bentônicos.

    Atividades

    • 06/2010 - 06/2011

      Estágios , Departamento de Engenharia de Biossistemas, Laboratório de Limnologia Aplicada.,Estágio realizado, Participação nos Projetos do Laboratório de Limnologia Aplicada da UFSJ.

  • 2016 - 2017

    Colégio Fonte

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 10

  • 2017 - 2017

    Universidade de Brasília, UnB

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Técnico de laboratório, Carga horária: 20