Edda Bomtempo

Possui graduação em Pedagogia - Unesp Rio Claro (1965), mestrado em Psicologia Social e Experimental pela Universidade de São Paulo (1970) e doutorado em Ciências (Psicologia) pela Universidade de São Paulo (1973). Atualmente é professora associada da Universidade de São Paulo, atuando principalmente nos temas: brinquedo, crianças, aprendizagem, criança hospitalizada e jogo.

Informações coletadas do Lattes em 06/04/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Ciências (Psicologia)

1971 - 1973

Universidade de São Paulo
Título: Efeito do Reforço na Resposta de Manipulação: um estudo em situação de brinquedo.
Orientador: Geraldina Porto Witter

Mestrado em Psicologia Social e Experimental

1968 - 1970

Universidade de São Paulo
Título: Efeito da Repetição e da Mudança de Estímulo em comportamento de crianças,Ano de Obtenção: 1970
Orientador: Carolina M Bori

Graduação em Pedagogia

1961 - 1965

unesp rio claro

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

BOMTEMPO, E. ; OLIVEIRA, Vera B ; GOING, Luana ; PEREZ-RAMOS, A. . XII Congresso Internacional de Brinquedotecas ITLA. 2011. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Dia Internacional do Brincar. 2016. (Encontro).

I Encontro do Brincar na Saúde pela Escola de Psicologia da USCS.Mesa Redonda: "Diferentes Olhares sobre o Brincar na Saúde"- Trabalho: "Como e para que montar uma Brinquedoteca". 2016. (Encontro).

VIII Congresso Internacional e XIII Nacional de Psicologia Clínica. Simpósio - A Atividade Lúdica como recurso terapêutico nos cuidados à saúde em contextos de vulnerabilidade e risco social. 2015. (Congresso).

7th ITRA World Congress - Toys as Language and Communication. The Contributions of Toy Library to Child Development and Learning. 2014. (Congresso).

II Simpósio sobre O brinquedo e a assistência de enfermagem à criança e sua família.A influência do gênero nas brincadeiras infantis. 2012. (Simpósio).

Congresso de Educação. A importância do brincar para a aprendizagem e o desenvolvimento infantil. 2011. (Congresso).

XII Congresso Internacional de Brinquedotecas ITLA. Vamos brincar? Terapia ocupacional e a facilitação da participação social da criança com deficiência. 2011. (Congresso).

XXXIII Congresso Interamericano de Psicologia. O RPG como recurso didático em sala de aula: modalidade. 2011. (Congresso).

4ª Jornada Nacional do Brincar e da Brinquedoteca.Desafios e Mudanças de Paradigma do Brincar na Educação. 2010. (Encontro).

XIII Simpósio de Pesquisa e Intercâmbio Científico em Psicologia.Relato de pesquisas no GT10 "Brinquedo, Aprendizagem e Saúde". 2010. (Simpósio).

1º Congresso Brasileiro de Ludodiagnóstico. Como e para que montar uma brinquedoteca. 2009. (Congresso).

3ª Jornada Nacional do Brincar e da Brinquedoteca.Brincar na Escola: reflexão e crítica. 2009. (Encontro).

5th ITRA World Congress: toys and culture. Development of imagination in a business management classroom: solving problems by using creativity. 2008. (Congresso).

XI International Toy Library Conference. Loan University Toy Librarian Institutional Cultural Project. 2008. (Congresso).

Congresso Brasileiro de Psicologia da Saúde. Brincadeira simbólica: imaginação e criatividade. 2007. (Congresso).

Congresso Internacional sobre a Inclusão da Pessoa com Deficiência Visual. O processo lúdico e a formação da identidade social e cultural. 2007. (Congresso).

IV Congresso Latinoamericano de Psicologia de la Salud & IX ENPAH - Encontro Nacional de Psicólogos da Área Hospitalar. A brincadeira simbólica e a criança enferma. 2007. (Congresso).

Jornada de Brincadeira e Brinquedoteca.O faz-de-conta e o imaginário infantil. 2007. (Encontro).

XXXI Congresso Interamericano de Psicologia. Development of imagination in a business management classroom - solving problems by using creativity. 2007. (Congresso).

18th International Congress for Cross-Cultural Psychology. Health and Educational Toy Libraries in Brazil. 2006. (Congresso).

Curso para Formação de Brinquedista Hospitalar.Entendendo o brincar no hospital. 2006. (Oficina).

Encontro Anual da Associação Nacional dos Cursos de Graduação em Administração.Intervenções lúdicas em sala de aula: uma tarefa do professor. 2006. (Encontro).

I Encontro Mineiro de Psicologia Escolar e Educacional.Brincadeira de Faz-de-conta: Caminho entre a Realidade e a Fantasia. 2006. (Encontro).

30º Congresso Interamericano de Psicologia. El Ludico como Promotor de la Salud. 2005. (Congresso).

4th International Toy Research Association. Playing and its Influence on Children's Education. 2005. (Congresso).

Seminário Nacional de Brinquedoteca.A importância do brinquedo na saúde e na educação. 2005. (Seminário).

I Brinqueduca da Associação Brasileira de Brinquedotecas. Brincadeira de faz-de-conta: ponte entre realidade e fantasia. 2004. (Congresso).

XIX Semana da Educação - Pedagogia: A vida é uma arte. 2004. (Encontro).

Congresso de Psicologia da Saúde. 2003. (Congresso).

II Congresso Interamericano de Psicologia da Saúde: corpo e (in)satisfação. A preparação da criança hospitalizada para procedimentos médicos. 2003. (Congresso).

VII Congresso Brasileiro de Psicologia Hospitalar. 2003. (Congresso).

VI Congresso Brasileiro de Psicologia Hospitalar. 2002. (Congresso).

World Congress Toys, Games and Media. Disable children's everyday play. 2002. (Congresso).

I Forum da Associação Brasileira de Brinquedotecas. 2001. (Outra).

V Congresso Nacional de Psicologia Escolar e Educacional. Brinquedos, jogos e brincadeiras e a educação. 2000. (Congresso).

XIII Congresso Brasileiro de Educação Infantil da OMEP. O direito de brincar como fator indissociável para a criança. 1999. (Congresso).

XXIX Reunião Anual de Psicologia.Brincar, fantasiar e aprender. 1999. (Seminário).

International Toy Seminar.The pretend play in children from different socioeconomic status. 1998. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Ana Tereza Gôngora de Lucca

LUCCA, A. T. G.;BOMTEMPO, E.. Revelações da História, Transmissão e Preservação Cultural por meio dos Jogos e Brincadeiras: os Japoneses em Londrina. 2007. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Paula de Souza Birchal

BIRCHAL, P. S.;BOMTEMPO, E.. Exploração lúdica e afetividade em crianças de creche. 2010. Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo.

Aluno: Vera Lúcia Guerra

GUERRA, V. L.;BOMTEMPO, E.. Temporada de Brincadeiras. 2009. Tese (Doutorado em História da Educação e Historiografia) - Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo.

Aluno: Joana d'Arc Marinho Corrêa Sakai

SAKAI, J. D. M. C.;BOMTEMPO, E.. Um Estudo do Teste do Par Educativo (Test Pareja Educativa) em escolares de 3ª e 4ª séries. 2007. Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo.

BOMTEMPO, E.. BRGAMES - Seleção de projetos de demos jogáveis. 2009. Ministério da Cultura.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Geraldina Porto Witter

WITTER, G. P.. Efeito do reforço na resposta da manipulação: um estudo em situação de brinquedo. 1973. Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Universidade de São Paulo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Aracê Maria Magenta Magalhães

Novas perspectivas do brincar e a realidade segundo o enfoque Winnicotiano; Início: 2016; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Universidade de São Paulo; (Orientador);

Karina Trajano Ceoni

Fenômenos Transicionais e o Desenvolvimento da Sociabilidade, mediado por Role-Playing Games e avaliado a partir de Sociogramas; Início: 2016; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Universidade de São Paulo; (Orientador);

Giscarla Pereira Dantas

As contribuições da Brinquedoteca para o desenvolvimento e aprendizagem da criança; 2014; Dissertação (Mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Milena Oshiro

O Brincar na Infância das Crianças com Deficiência: um estudo exploratório; 2010; Dissertação (Mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Mírian Ribeiro Conceição

Fantasia e Realidade: o faz-de-conta e o contexto da criança; 2010; Dissertação (Mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Edda Bomtempo;

Aracê Maria Magenta Magalhães

O Brincar, o Conhecer e o Aprender de Crianças Surdas com Implante Coclear; 2009; Dissertação (Mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Elaine Cristina da Cunha

A influência dos jogos musicais no comportamento de crianças não adaptadas à pré-escola; ; 2001; 0 f; Dissertação (Mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Edda Bomtempo;

Marisa Takatori

O brincar no cotidiano da criança com deficiência física: privilegiando um olhar para a construção das intervenções em reabilitação; ; 1999; 0 f; Dissertação (Mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Ecléa Plata

O brinquedo como facilitador da Aprendizagem; 1997; 0 f; Dissertação (Mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Sylvia Maria Ciasca

Diagnóstico dos Problemas de Aprendizagem Em Crianças; 1991; Dissertação (Mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Mônica Appezzato Pinazza

Recursos Didáticos Na Pré-Escola: Um Estudo Baseado Em Depoimentos de Professores; ; 1989; Dissertação (Mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Maria Amália Rangel de C

Aranha; A Criatividade Na Escola: Um Estudo Sobre A Relação Entre A Produção e Comportamentos Em Sala de Aula; ; 1987; Dissertação (Mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Maria Helena G

F; D; Silva; A Educação dos Filhos Pequenos Nos Últimos 50 Anos: A Busca do Melhor?; 1986; Dissertação (Mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Maria Isabel Leme de Matos

O Comportamentamento Exploratório de Crianças de Creches de Níveis Sócio-Economicos Diferentes; 1985; Dissertação (Mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Paulo Sérgio Emerique

Estruturas Grupais e Suas Implicações Em Uma Situação de Jogo Com Regras; 1981; Dissertação (Mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

MARIA APARECIDA TREVISAN ZAMBERLAN

Critérios de Adoção de Papéis Sexuais Em Situação de Brinquedo; ; 1979; Dissertação (Mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Carmem Lúcia Hussein

Efeito da Mudança da Composição Sexual Em Respostas de Pré-Escolares Face A Duplas de Brinquedos; ; 1978; Dissertação (Mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Marisa Takatori

Vamos Brincar? Do Ingresso da Criança com Deficiência Física na Terapia Ocupacional à Facilitação da Participação Social; 2010; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Lairtes Julia Maria Temple Vidal

Intervenções lúdicas na sala de aula universitária: um estudo sobre a mediação do jogo RPG (Role Playing Game) como facilitador da criatividade; 2006; 0 f; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Carla Cilene Baptista da Silva

O lugar do brinquedo e do jogo nas escolas especiais de educação infantil; 2003; 0 f; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Lisange Tucci

A educação infantil e a cultura atual: O brincar e sua influência na formação de um indivíduo autônomo; 2003; 0 f; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Fabiane de Amorim Almeida

Em busca da confiança necessária para viver criativamente pelo brincar: A criança diante da cirurgia cardíaca; 2003; 0 f; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Sonia Maria Perroud da Silveira Foresti

Utilização do brinquedo como estratégia pedagógica em creches públicas: opinião de professores; 2002; 0 f; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Maria Rita Zoega Soares

A criança hospitalizada: análise de um programa médico de inalação; 2002; 0 f; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Maria Luisa Furlin Bampi

Programa para o desenvolvimento da leitura e escrita: faz-de-conta e criatividade; ; 2001; 0 f; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Edda Bomtempo;

Anna Christina Moha Cardoso de Mello

O brincar de crianças vítimas de violência física doméstica; ; 1999; 0 f; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Cleusa Kazue Sakamoto

A criatividade sob a luz da experiência: a busca de uma visão integradora do fenômeno criativo; ; 1999; 0 f; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Gisele Maria Swartz

Atividades Lúdicas e Educação Física: possível dissonância?; 1997; 0 f; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Catia Mary Volp

Vivendo a dança de salão na escola; 1994; 0 f; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Maria Amália Rangel de Carvalho Aranha

Criatividade em escolares e suas relações com a inteligência e a percepção de companheiros; ; 1992; 0 f; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Eneida Elisa Mello Costa

O jogo com regras e a contrução do pensamento operatório: um estudo com pré-escolares; ; 1991; 0 f; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Sahda Marta Ide

Construção da Leitura e da Escrita: proposta de intervenção em classe especial para deficientes mentais; ; 1990; 0 f; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Maria Isabel Leme de Mattos

O computador na escola pública - análise do processo de formação de professores de 2º grau no uso desta tecnologia; ; 1990; 0 f; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Paulo Sérgio Emerique

Um estudo sobre a influência da televisão no comportamento de crianças pré-escolares; ; 1989; 0 f; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Sônia Moraes Jaehn

Importância do jogo sócio-dramático no processo de adaptação escolar - um estudo com pré-escolares; ; 1985; 0 f; Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo,; Orientador: Edda Bomtempo;

Cleide Vitor Mussini Batista

O brincar da criança hospitalizada; 2005; 0 f; Orientação de outra natureza - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo; Orientador: Edda Bomtempo;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Geraldina Porto Witter

Efeito do Reforço na Resposta de Manipulação: um estudo em situação de brinquedo; 1973; 0 f; Tese (Doutorado em Psicologia Educacional) - Universidade de São Paulo,; Orientador: Geraldina Porto Witter;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • CONCEICAO, M. R. ; BOMTEMPO, E. . Infância e Contextos de Vulnerabilidade Social: a atividade lúdica como recurso de intervenção nos cuidados em saúde. Boletim - Academia Paulista de Psicologia , v. 34, p. 490-509, 2014.

  • SAKAMOTO, C. K. ; BOMTEMPO, E. . Brinquedista - reflexão sobre sua função mediadora na abordagem do imaginário infantil. Boletim - Academia Paulista de Psicologia , v. 30, p. 415-423, 2010.

  • TAKATORI, M. ; BOMTEMPO, E. ; PEREIRA, F.S.D. ; WANG LIN, L. ; BANSI, L.O. ; CORREIA, R.L. . O lúdico no atendimento de crianças com deficiência: uma reflexão sobre a produção cultural na infância. Estilos da Clínica (USP) , v. XII, p. 90-107, 2008.

  • TAKATORI, M. ; BOMTEMPO, E. . The implications of Winnicott's theory of play for the work of occupational therapy's observation with children with physical disabilities. European Journal of Special Needs Education (Online) , v. 22, p. 47-61, 2007.

  • BOMTEMPO, E. ; ALMEIDA, F A ; CAÑETE, M C V . O papel da bruxa no imaginário infantil. Boletim de Psicologia , São Paulo, 2005.

  • BOMTEMPO, E. ; ALMEIDA, F.A. . O brinquedo terapêutico como apoio emocional à cirurgia cardíaca em crianças pequenas. Boletim. Academia Paulista de Psicologia , São Paulo, v. XXIV, p. 35-41, 2004.

  • BOMTEMPO, E. ; SOARES, Maria Rita Zoéga . A Criança Hospitalizada: Análise de um Programa de Atividades Preparatórias para o Procedimento Médico de Inalação. Estudos de Psicologia (Campinas) , Campinas, v. 21, n.1, p. 53-64, 2004.

  • BOMTEMPO, E. . A preparação da criança hospitalizada para procedimentos médicos. Boletim Academia Paulista de Psicologia, São Paulo, v. 1/03, n.Jan/Abr, p. 28-34, 2003.

  • BOMTEMPO, E. ; TAKATORI, M. ; BENETTON, M. J. . O brincar e a criança com deficiência física: a construção de uma história em terapia ocupacional.. Cadernos de Terapia Ocupacional da Ufscar, São Paulo, v. 9, n.2, p. 91-105, 2001.

  • BOMTEMPO, E. . O direito de brincar: essencial para o desenvolvimento e aprendizagem da criança.. Boletim Academia Paulista de Psicologia, São Paulo, v. 100, p. 80-83, 2000.

  • BOMTEMPO, E. ; VALENTIM, M. . Representação da boneca 'Barbie'em meninas de 6 a 8 anos de diferentes estratos sociais: um estudo preliminar.. Boletim de Psicologia, São Paulo, v. XLIX, p. 39-52, 1999.

  • BOMTEMPO, E. . Brinquedo e Educação: na Escola e no Lar. Psicologia Escolar e Educacional , Abrapee / São Paulo, v. III, n.1, p. 61-69, 1999.

  • BOMTEMPO, E. . Brincar, fantasiar e aprender.. Temas Em Psicologia da S B P, São Paulo, v. 7, n.1, p. 51-56, 1999.

  • CAMPOS, L. F. L. ; BOMTEMPO, E. ; YUKUMITOU, M. T. C. ; FONTEALBA, L. H. . Vídeo Game: Estudo Sobre As Preferências de Um Grupo de Crianças e Adolescentes. Estudos de Psicologia (Campinas) , São Paulo, v. XI, n.3, p. 65-72, 1994.

  • BOMTEMPO, E. . Representação da Boneca "Barbie" Em Crianças Na Faixa Etária Entre 7 e 10 Anos.. Revista Brasileira de Pesquisa em Psicologia, São Paulo, v. III, p. 75-83, 1991.

  • BOMTEMPO, E. . Brinquedoteca: O Espaço da Criança. Idéias, São Paulo, v. VII, p. 68-77, 1990.

  • BOMTEMPO, E. . Brinquedos: Critérios de Classificação e Análise. Cadernos do EDM, São Paulo, v. II, p. 36-44, 1990.

  • BOMTEMPO, E. . Brinquedo, Linguagem e Desenvolvimento.. Pretextos de Alfabetização Escolar: Algumas fronteiras do conhecimento., São Paulo, v. II, p. 23-40, 1988.

  • BOMTEMPO, E. ; HUSSEIN, C. L. ; O Efeito de Tipos de Brinquedos Sobre O Uso Simples e Combinado de Estímulos Em Crianças Pré-Escolares. Psicologia: Ciência e Profissão, São Paulo, p. 45-56, 1983.

  • BOMTEMPO, E. . Importância do Brinquedo Na Fase Pré-Escolar.. Temas Educacionais, São Paulo, 1978.

  • BOMTEMPO, E. . Papel do brinquedo no controle do comportamento. Boletim de Psicologia, p. 13-16, 1974.

  • BOMTEMPO, E. ; GOING, Luana (Org.) . Felizes e Brincalhões: uma reflexão sobre o lúdico na educação. 1. ed. Rio de Janeiro: WAK Editora, 2012. v. 1. 228p .

  • BOMTEMPO, E. ; ANTUNHA, Elsa L G (Org.) ; OLIVEIRA, Vera B (Org.) . Brincando na Escola, no Hospital, na Rua. 2. ed. Rio de Janeiro: WAK Editora, 2006. v. 1. 192p .

  • BOMTEMPO, E. ; HUSSEIN, C. L. ; ZAMBERLAN, M. A. T. . Psicologia do Brinquedo: Aspectos Teóricos e Metodológicos. São Paulo: EDUSP - Nova Stella, 1986.

  • BOMTEMPO, E. . A Psicologia do Brinquedo: Aspectos Teóricos e Metodológicos. São Paulo: EDUSP - Nova Stella, 1986.

  • BOMTEMPO, E. ; OLIVEIRA, P. ; Brinquedos Artesanais: Expressividade Cultural. São Paulo: SESC, 1982.

  • WITTER, G. P. (Org.) ; BOMTEMPO, E. (Org.) . Ciência, Ensino e Aprendizagem. São Paulo: Alfa-Omega, 1974.

  • BOMTEMPO, E. . Brincadeira Simbólica: imaginação e criatividade. In: BOMTEMPO, E.; GOING, L.C.. (Org.). Felizes e Brincalhões: uma reflexão sobre o lúdico na educação. 1ed.Rio de Janeiro: WAK Editora, 2012, v. 1, p. 21-36.

  • CONCEICAO, M. R. ; BOMTEMPO, E. . A Criança e o Brincar em Contextos de Vulnerabilidade Social. In: PÉREZ-RAMOS, A.M.Q.; SILVA, S.M.M.; COSTA, M.P.R.. (Org.). A Criança Pequena e o Brincar. 1ed.São Paulo: Cultor de Livros, 2012, v. 1, p. 37-64.

  • OLIVEIRA, Vera B ; BOMTEMPO, E. . O processo lúdico e a formação da identidade social e cultural. In: AMIRALIAN, M.L.T.M.. (Org.). Deficiência Visual: perspectivas na contemporaneidade. 1ed.São Paulo: Vetor, 2009, v. 1, p. 117-129.

  • FORESTI, Sonia M S ; BOMTEMPO, E. . Aprendendo o esquema corporal na pré-escola com Pinóquio. In: Edda Bomtempo; Elsa L. G. Antunha; Vera B. Oliveira. (Org.). Brincando na Escola, no Hospital, na Rua. Rio de Janeiro: WAK Editora, 2006, v. , p. 29-50.

  • BOMTEMPO, E. . Brinquedo e Aprendizagem na Escola. In: L.E.L. Ribeiro do Valle; F. C. Capovilla. (Org.). Temas Multidisciplinares de Neuropsicologia e Aprendizagem. 1ed.São Paulo: Tecmedd, 2004, v. , p. 121-126.

  • BOMTEMPO, E. . Brincaprende: Dicas para pais e professores. In: Emerique, P.S.. (Org.). Brincaprende: Dicas para pais e professores. Campinas: Papirus Editora, 2003, v. , p. 7-.

  • BOMTEMPO, E. . Brincar, fantasiar, criar e aprender.. In: Oliveira, V.B.. (Org.). O Brincar e a Criança do nascimento aos seis anos.. 3ªed.Petrópolis: Vozes, 2001, v. , p. 127-149.

  • BOMTEMPO, E. . Contribuições da pesquisa sobre jogos, brinquedos e brincadeiras no Brasil.. In: Witter, G.P.. (Org.). Produção Científica em Psicologia e Educação.. Campinas/São Paulo: Alínea, 1999, v. , p. 23-46.

  • BOMTEMPO, E. . A Brincadeira de Faz-De-Conta: Lugar do Simbolismo, da Representação, do Imaginário.. In: Kishimoto, T. M. (Org.). Jogo, Brinquedo, Brincadeira e a Educação. São Paulo: Cortez, 1996, v. , p. 57-71.

  • BOMTEMPO, E. . Brinquedoteca: Espaço de Observação da Criança e do Brinquedo. In: Friedmann, A.; et alli. (Org.). O Direito de Brincar: A Brinquedoteca. São Paulo: Scritta, 1992, v. , p. 77-82.

  • BOMTEMPO, E. . Aprendizagem e Brinquedo. In: G.P. Witter; J.F.B. Lomônaco. (Org.). Psicologia da Aprendizagem: áreas de aplicação. São Paulo: EPU, 1987, v. , p. 1-14.

  • BOMTEMPO, E. . Como e para que montar uma brinquedoteca. In: 1º Congresso Brasileiro de Ludodiagnóstico, 2009, São Paulo. Anais do 1º Congresso Brasileiro de Ludodiagnóstico, 2009.

  • TUCCI, Lisange ; BOMTEMPO, E. . Playing and its influence on children's education. In: 4th ITRA World Congress: Toys and Innovation, 2008, Alicante, Espanha. Book of Abstracts. Alicante, Espanha, 2008. p. 122-124.

  • BOMTEMPO, E. . O processo lúdico e a formação da identidade social e cultural. In: Congresso Internacional sobre a Inclusão da Pessoa com Deficiência Visual, 2007, São Paulo. Anais do Congresso Internacional sobre a Inclusão da Pessoa com Deficiência Visual, 2007.

  • BOMTEMPO, E. . Brincadeira simbólica: imaginação e criatividade. In: Congresso Brasileiro de Psicologia da Saúde, 2007, São Bernardo do Campo. Anais do Congresso Brasileiro de Psicologia da Saúde, 2007.

  • BOMTEMPO, E. . Importância do brincar para a aprendizagem e o desenvolvimento infantil. In: Seminário Nacional Brinquedoteca, 2006, Brasília. A importância do brinquedo na saúde e na educação. Brasília, 2006. p. 39-48.

  • BOMTEMPO, E. ; VIDAL, Lairtes Julia Maria Temple . Intervenções lúdicas em sala de aula: uma tarefa do professor. In: Encontro Anual da Associação Nacional dos Cursos de Graduação em Administração, 2006, São Luís, MA.. Anais do Encontro da Associação Nacional dos Cursos de Graduação em Administração. São Luís, 2006.

  • OLIVEIRA, Vera B ; SOUZA, M. ; BOMTEMPO, E. ; GOING, Luana . Health and Educational Toy Libraries in Brazil. In: 18th International Congress for Cross-Cultural Psychology, 2006, Spetses Isle. Annals of the 18th International Congress for Cross-Cultural Psychology, 2006.

  • BOMTEMPO, E. . A importância do brinquedo na saúde e na educação. In: Seminário Nacional de Brinquedoteca, 2005, Brasília. Importância do Brincar para a Aprendizagem e o Desenvolvimento Infantil. Brasília, 2005. p. 39-48.

  • BOMTEMPO, E. . The pretend play in children from different socioeconomic status. In: International Toy Seminar, 1998, Paris. Annals from the International Toy Seminar. Paris, 1998. p. 40-46.

  • VIDAL, Lairtes Julia Maria Temple ; BOMTEMPO, E. . O RPG como recurso didático em sala de aula: modalidade "Live Action". In: XXXIII Congresso Interamericano de Psicologia, 2011, Medelin, Colômbia. Anais do XXXIII Congreso Interamericano de Psicología, 2011.

  • TAKATORI, M. ; BOMTEMPO, E. . Vamos brincar? Terapia ocupacional e a facilitação da participação social da criança com deficiência. In: XII Congresso Internacional de Brinquedotecas ITLA, 2011, São Paulo. Anais do XII Congresso Internacional de Brinquedotecas ITLA, 2011.

  • OLIVEIRA, Vera B ; BOMTEMPO, E. . A trajetória das publicações sobre o brincar e a Saúde. In: XII Congresso Internacional de Brinquedotecas ITLA, 2011, São Paulo. Anais do XII Congresso Internacional de Brinquedotecas ITLA, 2011.

  • MAGALHÃES, A.M.M. ; BOMTEMPO, E. . Processo integrativo de crianças com deficiência auditiva pelo brincar. In: XII Congresso Internacional de Brinquedotecas ITLA, 2011, São Paulo. Anais do XII Congresso Internacional de Brinquedotecas ITLA, 2011.

  • YONAMINE, M. O. ; BOMTEMPO, E. . O brincar na infância das crianças com deficiência. In: XII Congresso Internacional de Brinquedotecas ITLA, 2011, São Paulo. Anais do XII Congresso Internacional de Brinquedotecas ITLA, 2011.

  • BOMTEMPO, E. . Entendendo o brincar no hospital. In: II Jornada Nacional do Brincar e da Brinquedoteca: O brincar e a brinquedoteca em diversos contextos, 2008, São Paulo. Anais da II Jornada Nacional do Brincar e da Brinquedoteca. São Paulo, 2008.

  • BOMTEMPO, E. ; VIDAL, Lairtes Julia Maria Temple . Development of imagination in a business management classroom: solving problems by using creativity. In: 5h ITRA World Congress: toys and culture, 2008, Nafplion. Anais do 5h ITRA World Congress. Nafplion, 2008. p. 5-6.

  • BOMTEMPO, E. ; OLIVEIRA, Vera B ; GOING, Luana . Loan University Toy Librarian Institutional Cultural Project. In: XI International Toy Library Conference, 2008, Paris. Annals of the XI International Toy Library Conference. Paris, 2008.

  • BOMTEMPO, E. . Brincadeira simbólica: imaginação e criatividade. In: ANPEPP - XII Simpósio de Pesquisa e Intercâmbio Científico, 2008, Natal, RN.. Anais do XII Simpósio de Pesquisa e Intercâmbio Científico, 2008.

  • VIDAL, Lairtes Julia Maria Temple ; BOMTEMPO, E. . Development of imagination in a business management classroom - solving problems by using creativity. In: Congresso Interamericano de Psicologia, 2007, Cidade do México. Anais do XXXI Congresso Interamericano de Psicologia, 2007.

  • MUSSINI, C. ; BOMTEMPO, E. . A brincadeira simbólica e a criança enferma. In: IV Congresso Latinoamericano de Psicologia de la Salud & IX ENPAH - Encontro Nacional de Psicólogos da Área Hospitalar, 2007, São Paulo. Anais do IV Congresso Latinoamericano de Psicologia de la Salud & XI ENPAH - Encontro Nacional de Psicólogos da Área Hospitalar, 2007.

  • BOMTEMPO, E. . Entendendo o brincar no hospital. In: Curso para Formação de Brinquedista Hospitalar, 2006, São Paulo. CD: Curso para formação de Brinquedista Hospitalar. São Paulo, 2006.

  • BOMTEMPO, E. . Brincadeira de faz-de-conta: ponte entre realidade e fantasia. In: I Brinqueduca da Associação Brasileira de Brinquedotecas, 2004, São Paulo. Anais do I Congresso Internacional de Brinquedotecas. São Paulo, 2004. v. 1. p. 8-8.

  • BOMTEMPO, E. ; ZOEGA, M. R. Soares . A preparação da criança hospitalizada para procedimentos médicos. In: II Congresso Interamericano de Psicologia da Saúde: corpo e (in)satisfação, 2003, São Paulo. Anais do II Congresso Interamericano de Psicologia da Saúde. São Paulo, 2003. p. 102-102.

  • BOMTEMPO, E. ; SOARES, Maria Rita Zoéga . The importance of children's play for medical procedures and hospitalization. In: World Congress Toys, Games and Media, 2002, Londres. Abstracts number 017. Londres, 2002. p. 14-14.

  • BOMTEMPO, E. ; TAKATORI, M. . Disable children's everyday play. In: World Congress Toys, Games and Media, 2002, Londres. Abstracts number 075, 2002. p. 55-55.

  • BOMTEMPO, E. . Brinquedos, jogos e brincadeiras e a educação. In: V Congresso Nacional de Psicologia Escolar e Educacional, 2000, Itajaí. Anais do V CONPE. Itajaí, 2000. p. 84-84.

  • BOMTEMPO, E. . Brincar, Fantasiar e Aprender. In: XXIX Reunião Anual de Psicologia, 1999, Campinas/São Paulo. Resumos de Comunicações Científicas, 1999. p. 22-22.

  • BOMTEMPO, E. . O direito de brincar como fator indissociável para a criança. In: XIII Congresso Brasileiro de Educação Infantil da OMEP, 1999, João Pessoa. Anais do XIII Congresso Brasileiro de Educação Infantil da OMEP, 1999. p. 39-40.

  • BOMTEMPO, E. . A importância do brincar para a aprendizagem e o desenvolvimento infantil. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • BOMTEMPO, E. . Conversando com as fadas. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • BOMTEMPO, E. . Brincadeira Simbólica: imaginação e criatividade. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • BOMTEMPO, E. . Entendendo o Brincar no Hospital. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • BOMTEMPO, E. ; OLIVEIRA, Vera B ; GOING, Luana . Loan University Toy Librarian Institutional Cultural Project. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • BOMTEMPO, E. ; VIDAL, Lairtes Julia Maria Temple . Development of imagination in a business management classroom - solving problems by using creativity. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • BOMTEMPO, E. . Mesa redonda: O faz-de-conta e o imaginário infantil 2008 (Trabalho).

  • BOMTEMPO, E. . O Brinquedo na Cultura Brasileira. São Paulo: Projeto MinC, 2006 (Trabalho).

  • BOMTEMPO, E. . A Brincadeira Simbólica no Processo Cirúrgico. São Paulo: Anais do Congresso, 2004 (Curso).

  • BOMTEMPO, E. . Enriquecendo o Ambiente Hospitalar com Atividades Lúdicas. São Paulo: Anais do Congresso, 2004 (Curso).

  • BOMTEMPO, E. ; SOARES, Maria Rita Zoéga . Programa de Atención Psicológica con Niños Hospitalizados para Afrontar los Procedimientos Médicos. Granada 2003 (Trabalho).

  • BOMTEMPO, E. . O brincar e sua influência na educação infantil. 2006 (Mesa Redonda) .

  • BOMTEMPO, E. . Curso para formação de Brinquedista Hospitalar. 2006 (Mesa Redonda) .

  • BOMTEMPO, E. . Como e para quê montar uma brinquedoteca?. 2006 (Mesa Redonda) .

  • BOMTEMPO, E. . A brincadeira simbólica na constituição e recuperação da saúde. 2003 (Mesa Redonda) .

  • BOMTEMPO, E. . O lúdico na realidade da criança hospitalizada. 2003 (Mesa Redonda) .

  • BOMTEMPO, E. . Entendendo o brincar no ambiente hospitalar. 2002 (Mesa Redonda) .

  • BOMTEMPO, E. . Brincar, fantasiar, criar e aprender. 2001 (Conferência) .

  • BOMTEMPO, E. . Métodos de Ensino / Brinquedos e Brincadeiras.. 2000 (Mesa Redonda) .

  • BOMTEMPO, E. . Importância dos brinquedos e brincadeiras no desenvolvimento da criança.. 1996 (Palestra) .

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2012 - 2014

    As contribuições da Brinquedoteca para o desenvolvimento e aprendizagem da criança, Descrição: Considerando a importância do brincar no âmbito do desenvolvimento infantil, torna-se fundamental valorizar a cultura lúdica como mediadora e facilitadora nos processos de aprendizagens, tendo em vista a sua influência cooperativa na construção do conhecimento e também o seu papel no que diz respeito ao desenvolvimento emocional do indivíduo e estruturação do seu equilíbrio psíquico. Esta pesquisa tem como objetivo apresentar as contribuições da brinquedoteca como um espaço privilegiado, no qual o lúdico assume caráter determinante no contexto das interações sociais, valorizando a importância deste ambiente para a expressão da criatividade e espontaneidade, a partir da utilização de uma grande variedade de brinquedos e cantos temáticos. O estudo foi realizado no Laboratório de Brinquedos e Materiais Pedagógicos (LABRIMP), conhecido como a brinquedoteca da USP, e teve a participação de crianças regularmente matriculadas na Escola de Aplicação da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP). Os dados obtidos foram analisados de acordo com o aporte teórico sobre a importância da brincadeira para a aprendizagem em um ambiente livre para o brincar espontâneo, bem como suas implicações no desenvolvimento psicológico, cognitivo e social do sujeito. A estratégia de pesquisa utilizada foi de abordagem qualitativa, denominada de método exploratório, cuja aplicação tem o propósito de elaborar um instrumento de pesquisa adequado à realidade. Para a coleta de dados foi empregada a técnica de registro cursivo de sujeito focal, a fim de descrever detalhadamente os comportamentos das crianças, suas ações enquanto brincam com seus pares, situações de brincadeira isolada, interferências dos mediadores e relações entre os sujeitos. Percebeu-se que o espaço da brinquedoteca foi adequado e bem estruturado, com organização de ambientes favorável às diversas interações das crianças, oferecendo possibilidades significativas de situações lúdicas e de aprendizagens. A presença de um monitor envolvido, dotado de conhecimentos sobre o brincar e disponível para esta ação com as crianças também foi muito importante, pois assumiu o papel não só de observador, mas também de mediador de brincadeiras que visavam a promoção de aprendizagens e interações entre os pares. Entendendo que o brincar deve permitir que as crianças aprendam, desenvolvam sua criatividade, elaborem hipóteses, utilizem o raciocínio e ampliem suas relações sociais, as situações lúdicas registradas no LABRIMP mostraram que a maioria das crianças assumiu a postura de participante ativa, algumas representando papéis mais dinâmicos e liderando as brincadeiras desenvolvidas em pequenos grupos, outras acatando as diretrizes estabelecidas por estes que gerenciavam a atividade.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Edda Bomtempo - Coordenador / Giscarla Pereira Dantas - Integrante.

  • 2009 - 2011

    O Brincar da Criança com Deficiência: aprendizagem e desenvolvimento, Descrição: O Brincar é um direito tão importante quanto a saúde e a educação, pois é brincando que a criança desenvolve um canal de comunicação com o mundo dos adultos no qual ela restabelece seu controle interior e sua auto-estima nas relações de confiança consigo mesma e com os outros. Por isso, o Brincar é algo que deve ser estudado não como um fenômeno isolado, mas interagindo em outros contextos humanos e simbólicos que nos ajudam a compreender a dimensão cognitiva e emocional da criança. Durante o ano de 2011 foi finalizada a pesquisa com crianças surdas que teve como objetivo o estudo do brincar para conhecer e estimular a aprendizagem da criança com implante coclear mediante o enfoque Winnicottiano. Além disso, ela se propôs a conhecer o perfil sociodemográfico do grupo das crianças selecionadas e de sua família, estudar o desenvolvimento das condições suficientemente boas da maternagem junto à criança com I.C. e seu desenvolvimento. Os resultados serão apresentados na dissertação com presença em Congressos nacionais e internacionais, bem como parte de periódicos e revistas científicas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Edda Bomtempo - Coordenador / MAGALHÃES, Aracê Maria Magenta - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2008 - 2010

    O Brincar da Criança com Deficiências: desenvolvimento e participação social, Descrição: A publicação do Estatuto da Criança e do Adolescente, em 1990, veio nos mostrar que brincar é um direito tão importante para a criança quanto a saúde e a educação, pois é por meio de seus brinquedos e brincadeiras que ela tem oportunidade de desenvolver um canal de comunicação, uma abertura de diálogo com o mundo dos adultos, no qual ela restabelece seu controle interior, sua auto-estima, desenvolvendo relações de confiança consigo mesma e com os outros. Dessa forma, ciente de que o brincar precisa ser estudado não como um fenômeno isolado, mas interagindo em outros contextos humanos e simbólicos que nos ajudam a compreender a complexidade da dimensão cognitiva e emocional da criança, bem como a natureza e o apelo dos elementos culturais incorporados no brincar, foi desenvolvido este projeto que engloba vários estudos sobre o brincar de crianças com deficiências (físicas e mentais) com o auxílio da observação participante e de entrevistas, tendo por base a teoria de Winnicott. Os objetivos gerais desses estudos são verificar a influência do brincar no desenvolvimento global das crianças, a criatividade expressa por meio das brincadeiras preferidas e, ainda, se as atividades lúdicas influem no processo de inclusão social. Durante o ano de 2010 foram finalizadas as pesquisas: a) Vamos brincar? Do ingresso da criança com deficiência física na terapia ocupacional à facilitação na participação social (pesquisa de doutorado de Marisa Takatori); b) O brincar na infância das crianças com deficiências: um estudo exploratório (pesquisa de mestrado de Milena Oshiro); c) Fantasia e Realidade: o faz-de-conta e o contexto da criança (pesquisa de mestrado de Mirian Ribeiro Conceição). Os resultados estão apresentados em dissertações e teses, com presença em Congressos Nacionais e Internacionais, bem como parte de periódicos e revistas científicas.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) . , Integrantes: Edda Bomtempo - Coordenador / Marisa Takatori - Integrante / Milena Oshiro - Integrante / Mirian Ribeiro Conceição - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 4

  • 2008 - 2010

    O Brincar da Criança com Deficiências: desenvolvimento e participação social, Descrição: A publicação do Estatuto da Criança e do Adolescente, em 1990, veio nos mostrar que brincar é um direito tão importante para a criança quanto a saúde e a educação, pois é por meio de seus brinquedos e brincadeiras que ela tem oportunidade de desenvolver um canal de comunicação, uma abertura de diálogo com o mundo dos adultos, no qual ela restabelece seu controle interior, sua auto-estima, desenvolvendo relações de confiança consigo mesma e com os outros. Dessa forma, ciente de que o brincar precisa ser estudado não como um fenômeno isolado, mas interagindo em outros contextos humanos e simbólicos que nos ajudam a compreender a complexidade da dimensão cognitiva e emocional da criança, bem como a natureza e o apelo dos elementos culturais incorporados no brincar, foi desenvolvido este projeto que engloba vários estudos sobre o brincar de crianças com deficiências (físicas e mentais) com o auxílio da observação participante e de entrevistas, tendo por base a teoria de Winnicott. Os objetivos gerais desses estudos são verificar a influência do brincar no desenvolvimento global das crianças, a criatividade expressa por meio das brincadeiras preferidas e, ainda, se as atividades lúdicas influem no processo de inclusão social. Durante o ano de 2010 foram finalizadas as pesquisas: a) Vamos brincar? Do ingresso da criança com deficiência física na terapia ocupacional à facilitação na participação social (pesquisa de doutorado de Marisa Takatori); b) O brincar na infância das crianças com deficiências: um estudo exploratório (pesquisa de mestrado de Milena Oshiro); c) Fantasia e Realidade: o faz-de-conta e o contexto da criança (pesquisa de mestrado de Mirian Ribeiro Conceição). Os resultados estão apresentados em dissertações e teses, com presença em Congressos Nacionais e Internacionais, bem como parte de periódicos e revistas científicas.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) . , Integrantes: Edda Bomtempo - Coordenador / Marisa Takatori - Integrante / Milena Oshiro - Integrante / Mirian Ribeiro Conceição - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 4

  • 2008 - 2010

    O Brincar da Criança com Deficiências: desenvolvimento e participação social, Descrição: A publicação do Estatuto da Criança e do Adolescente, em 1990, veio nos mostrar que brincar é um direito tão importante para a criança quanto a saúde e a educação, pois é por meio de seus brinquedos e brincadeiras que ela tem oportunidade de desenvolver um canal de comunicação, uma abertura de diálogo com o mundo dos adultos, no qual ela restabelece seu controle interior, sua auto-estima, desenvolvendo relações de confiança consigo mesma e com os outros. Dessa forma, ciente de que o brincar precisa ser estudado não como um fenômeno isolado, mas interagindo em outros contextos humanos e simbólicos que nos ajudam a compreender a complexidade da dimensão cognitiva e emocional da criança, bem como a natureza e o apelo dos elementos culturais incorporados no brincar, foi desenvolvido este projeto que engloba vários estudos sobre o brincar de crianças com deficiências (físicas e mentais) com o auxílio da observação participante e de entrevistas, tendo por base a teoria de Winnicott. Os objetivos gerais desses estudos são verificar a influência do brincar no desenvolvimento global das crianças, a criatividade expressa por meio das brincadeiras preferidas e, ainda, se as atividades lúdicas influem no processo de inclusão social. Durante o ano de 2010 foram finalizadas as pesquisas: a) Vamos brincar? Do ingresso da criança com deficiência física na terapia ocupacional à facilitação na participação social (pesquisa de doutorado de Marisa Takatori); b) O brincar na infância das crianças com deficiências: um estudo exploratório (pesquisa de mestrado de Milena Oshiro); c) Fantasia e Realidade: o faz-de-conta e o contexto da criança (pesquisa de mestrado de Mirian Ribeiro Conceição). Os resultados estão apresentados em dissertações e teses, com presença em Congressos Nacionais e Internacionais, bem como parte de periódicos e revistas científicas.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) . , Integrantes: Edda Bomtempo - Coordenador / Marisa Takatori - Integrante / Milena Oshiro - Integrante / Mirian Ribeiro Conceição - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 4

  • 2008 - 2010

    O Brincar da Criança com Deficiências: desenvolvimento e participação social, Descrição: A publicação do Estatuto da Criança e do Adolescente, em 1990, veio nos mostrar que brincar é um direito tão importante para a criança quanto a saúde e a educação, pois é por meio de seus brinquedos e brincadeiras que ela tem oportunidade de desenvolver um canal de comunicação, uma abertura de diálogo com o mundo dos adultos, no qual ela restabelece seu controle interior, sua auto-estima, desenvolvendo relações de confiança consigo mesma e com os outros. Dessa forma, ciente de que o brincar precisa ser estudado não como um fenômeno isolado, mas interagindo em outros contextos humanos e simbólicos que nos ajudam a compreender a complexidade da dimensão cognitiva e emocional da criança, bem como a natureza e o apelo dos elementos culturais incorporados no brincar, foi desenvolvido este projeto que engloba vários estudos sobre o brincar de crianças com deficiências (físicas e mentais) com o auxílio da observação participante e de entrevistas, tendo por base a teoria de Winnicott. Os objetivos gerais desses estudos são verificar a influência do brincar no desenvolvimento global das crianças, a criatividade expressa por meio das brincadeiras preferidas e, ainda, se as atividades lúdicas influem no processo de inclusão social. Durante o ano de 2010 foram finalizadas as pesquisas: a) Vamos brincar? Do ingresso da criança com deficiência física na terapia ocupacional à facilitação na participação social (pesquisa de doutorado de Marisa Takatori); b) O brincar na infância das crianças com deficiências: um estudo exploratório (pesquisa de mestrado de Milena Oshiro); c) Fantasia e Realidade: o faz-de-conta e o contexto da criança (pesquisa de mestrado de Mirian Ribeiro Conceição). Os resultados estão apresentados em dissertações e teses, com presença em Congressos Nacionais e Internacionais, bem como parte de periódicos e revistas científicas.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) . , Integrantes: Edda Bomtempo - Coordenador / Marisa Takatori - Integrante / Milena Oshiro - Integrante / Mirian Ribeiro Conceição - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 4

  • 2008 - 2010

    O Brincar da Criança com Deficiências: desenvolvimento e participação social, Descrição: A publicação do Estatuto da Criança e do Adolescente, em 1990, veio nos mostrar que brincar é um direito tão importante para a criança quanto a saúde e a educação, pois é por meio de seus brinquedos e brincadeiras que ela tem oportunidade de desenvolver um canal de comunicação, uma abertura de diálogo com o mundo dos adultos, no qual ela restabelece seu controle interior, sua auto-estima, desenvolvendo relações de confiança consigo mesma e com os outros. Dessa forma, ciente de que o brincar precisa ser estudado não como um fenômeno isolado, mas interagindo em outros contextos humanos e simbólicos que nos ajudam a compreender a complexidade da dimensão cognitiva e emocional da criança, bem como a natureza e o apelo dos elementos culturais incorporados no brincar, foi desenvolvido este projeto que engloba vários estudos sobre o brincar de crianças com deficiências (físicas e mentais) com o auxílio da observação participante e de entrevistas, tendo por base a teoria de Winnicott. Os objetivos gerais desses estudos são verificar a influência do brincar no desenvolvimento global das crianças, a criatividade expressa por meio das brincadeiras preferidas e, ainda, se as atividades lúdicas influem no processo de inclusão social. Durante o ano de 2010 foram finalizadas as pesquisas: a) Vamos brincar? Do ingresso da criança com deficiência física na terapia ocupacional à facilitação na participação social (pesquisa de doutorado de Marisa Takatori); b) O brincar na infância das crianças com deficiências: um estudo exploratório (pesquisa de mestrado de Milena Oshiro); c) Fantasia e Realidade: o faz-de-conta e o contexto da criança (pesquisa de mestrado de Mirian Ribeiro Conceição). Os resultados estão apresentados em dissertações e teses, com presença em Congressos Nacionais e Internacionais, bem como parte de periódicos e revistas científicas.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) . , Integrantes: Edda Bomtempo - Coordenador / Marisa Takatori - Integrante / Milena Oshiro - Integrante / Mirian Ribeiro Conceição - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 4

  • 2008 - 2010

    O Brincar da Criança com Deficiências: desenvolvimento e participação social, Descrição: A publicação do Estatuto da Criança e do Adolescente, em 1990, veio nos mostrar que brincar é um direito tão importante para a criança quanto a saúde e a educação, pois é por meio de seus brinquedos e brincadeiras que ela tem oportunidade de desenvolver um canal de comunicação, uma abertura de diálogo com o mundo dos adultos, no qual ela restabelece seu controle interior, sua auto-estima, desenvolvendo relações de confiança consigo mesma e com os outros. Dessa forma, ciente de que o brincar precisa ser estudado não como um fenômeno isolado, mas interagindo em outros contextos humanos e simbólicos que nos ajudam a compreender a complexidade da dimensão cognitiva e emocional da criança, bem como a natureza e o apelo dos elementos culturais incorporados no brincar, foi desenvolvido este projeto que engloba vários estudos sobre o brincar de crianças com deficiências (físicas e mentais) com o auxílio da observação participante e de entrevistas, tendo por base a teoria de Winnicott. Os objetivos gerais desses estudos são verificar a influência do brincar no desenvolvimento global das crianças, a criatividade expressa por meio das brincadeiras preferidas e, ainda, se as atividades lúdicas influem no processo de inclusão social. Durante o ano de 2010 foram finalizadas as pesquisas: a) Vamos brincar? Do ingresso da criança com deficiência física na terapia ocupacional à facilitação na participação social (pesquisa de doutorado de Marisa Takatori); b) O brincar na infância das crianças com deficiências: um estudo exploratório (pesquisa de mestrado de Milena Oshiro); c) Fantasia e Realidade: o faz-de-conta e o contexto da criança (pesquisa de mestrado de Mirian Ribeiro Conceição). Os resultados estão apresentados em dissertações e teses, com presença em Congressos Nacionais e Internacionais, bem como parte de periódicos e revistas científicas.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) . , Integrantes: Edda Bomtempo - Coordenador / Marisa Takatori - Integrante / Milena Oshiro - Integrante / Mirian Ribeiro Conceição - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 4

  • 2008 - 2010

    O Brincar da Criança com Deficiências: desenvolvimento e participação social, Descrição: A publicação do Estatuto da Criança e do Adolescente, em 1990, veio nos mostrar que brincar é um direito tão importante para a criança quanto a saúde e a educação, pois é por meio de seus brinquedos e brincadeiras que ela tem oportunidade de desenvolver um canal de comunicação, uma abertura de diálogo com o mundo dos adultos, no qual ela restabelece seu controle interior, sua auto-estima, desenvolvendo relações de confiança consigo mesma e com os outros. Dessa forma, ciente de que o brincar precisa ser estudado não como um fenômeno isolado, mas interagindo em outros contextos humanos e simbólicos que nos ajudam a compreender a complexidade da dimensão cognitiva e emocional da criança, bem como a natureza e o apelo dos elementos culturais incorporados no brincar, foi desenvolvido este projeto que engloba vários estudos sobre o brincar de crianças com deficiências (físicas e mentais) com o auxílio da observação participante e de entrevistas, tendo por base a teoria de Winnicott. Os objetivos gerais desses estudos são verificar a influência do brincar no desenvolvimento global das crianças, a criatividade expressa por meio das brincadeiras preferidas e, ainda, se as atividades lúdicas influem no processo de inclusão social. Durante o ano de 2010 foram finalizadas as pesquisas: a) Vamos brincar? Do ingresso da criança com deficiência física na terapia ocupacional à facilitação na participação social (pesquisa de doutorado de Marisa Takatori); b) O brincar na infância das crianças com deficiências: um estudo exploratório (pesquisa de mestrado de Milena Oshiro); c) Fantasia e Realidade: o faz-de-conta e o contexto da criança (pesquisa de mestrado de Mirian Ribeiro Conceição). Os resultados estão apresentados em dissertações e teses, com presença em Congressos Nacionais e Internacionais, bem como parte de periódicos e revistas científicas.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) . , Integrantes: Edda Bomtempo - Coordenador / Marisa Takatori - Integrante / Milena Oshiro - Integrante / Mirian Ribeiro Conceição - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 4

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade de São Paulo, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia da Aprendizagem do Desenv. da Personalidade. , Av. Prof. Mello Moraes, 1721, Cidade Universitária, 05508900 - Sao Paulo, SP - Brasil, Telefone: (11) 30914355, Fax: (11) 38138895

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 1997 - Atual

    Universidade de São Paulo

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Associado, Carga horária: 14, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 1973 - 1996

    Universidade de São Paulo

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Doutor, Carga horária: 40

    Atividades

    • 02/1997

      Ensino, Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Brinquedo, Aprendizagem e Escola