Eduardo Lani Volpe da Silveira

Bacharel em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual Paulista (2001); Mestrado em Imunologia Básica e Aplicada pela Universidade de São Paulo (2005); Doutorado em Microbiologia e Imunologia pela Universidade Federal de Sâo Paulo (2008); Pós-Doutorado pela New York University / Rockefeller University (2010) e pela Emory University (Yerkes National Primate Research Center) (2015). Professor Doutor na Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo desde fevereiro de 2015 Atuação nos seguintes temas: vacinas, resposta imune à infecções virais e parasitárias, resposta imune de células B (plasmablastos, plasmócitos e células de memória) e produçâo de anticorpos monoclonais. Email para contato: eduardosilveira@usp.br

Informações coletadas do Lattes em 26/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Microbiologia e Imunologia

2005 - 2008

Universidade Federal de São Paulo
Título: Busca de novos antígenos expressos em formas amastigotas de Trypanosoma cruzi capazes de promover imunidade protetora em camundongos suscetíveis A/Sn através da vacinação com DNA plasmidial
Mauricio Martins Rodrigues. Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: Trypanosoma cruzi; DNA vaccines; ORF de amastigotas; ASP-3; ASP-4.Grande área: Ciências BiológicasGrande Área: Ciências Biológicas / Área: Parasitologia. Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Genética.

Mestrado em Imunologia Básica e Aplicada

2002 - 2005

Universidade de São Paulo
Título: Análise da expressão de genes de antígenos tecidos específicos (TSAs) no timo de camundongos diabétios não-obesos (NOD) usando cDNA microarrays,Ano de Obtenção: 2006
Geraldo Aleixo da Silva Passos Júnior.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Graduação em Ciências Biológicas - Bacharelado

1998 - 2001

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2010

Pós-Doutorado. , Yerkes National Primate Research Center - Emory University, EMORY, Estados Unidos. , Grande área: Ciências Biológicas, Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Virologia.

2009 - 2010

Pós-Doutorado. , Aaron Diamond AIDS Research Center - Rockefeller University, ADARC, Estados Unidos. , Grande área: Ciências Biológicas, Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Parasitologia. , Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Genética.

2009 - 2009

Pós-Doutorado. , New York University, NYU, Estados Unidos. , Grande área: Ciências Biológicas, Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Parasitologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Parasitologia.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Virologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

SOARES, I. S. ; GAZZINELLI, R. T. ; BARGIERI, D. Y. ; SILVEIRA, EDUARDO L.V. ; NAKAYA, H. I. ; BOSCARDIN, S. . São Paulo School of Advanced School on Vaccines. 2018. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

II Curso de Imunologia aplicada à saúde pública do Instituto Adolfo Lutz.Resposta imune adatativa (Linfócitos B). 2019. (Outra).

XLIV Congress of the Brazilian Society of Immunology. Immunotherapy and Vaccines. 2019. (Congresso).

Evento INCTV 2018 - Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de VacinasSP..Busca de novos antígenos vacinais de fase sanguínea de Plasmodium através de anticorpos monoclonais de camundongos imunes. 2018. (Seminário).

São Paulo School For Advanced Science In Cell Biology.Malaria pathogenesis and vaccine development. 2018. (Outra).

Workshop of Viral Hepatitis and Arbovirosis 2018.How can ASCs drive therapy and vaccine development against viral infectious diseases?. 2018. (Simpósio).

10o Encontro Nacional de Inovação em Fármacos e Medicamentos.Diagnóstico molecular e sorológico, vacinas e controle do vetor para Zika, Dengue e Chikungunya. 2016. (Encontro).

III Curso de Inverno em Fisiopatologia e Análises Clínicas.Produção de anticorpos monoclonais com fins terapêuticos para infecções virais a partir de células únicas. 2016. (Outra).

XLI Congress of the Brazilian Society of Immunology 2016. SIV GP140 (ENV)-SPECIFIC ANTIBODY-SECRETING CELL RESPONSES ARE DRIVEN BY VIRAL LOADS IN BLOOD AND LYMPH NODES OF SIV-INFECTED RHESUS MACAQUES. 2016. (Congresso).

6th Annual Postdoctoral Fellow Research Symposium.Therapeutic immunization with EBNA-1 elicits responses to novel T cell epitopes in rhesus macaques latently infected with Lymphocryptovirus. 2013. (Simpósio).

Immunology 2013 - AAI Annual meeting. Therapeutic immunization with EBNA-1 elicits responses to novel T cell epitopes in latently Lymphocryptovirus infected rhesus macaques. 2013. (Congresso).

Workshop do Instituto Milênio de Desenvolvimento e Tecnologia de Vacinas.Searching for new protective genes/antigens against Trypanosoma cruzi infection by DNA vaccination in highly susceptible A/Sn mice. 2008. (Simpósio).

13th International Congress of Immunology. DNA vaccination against Trypanosoma cruzi infection: searching for new genes/antigens that can provide protective immunity to highly susceptible A/Sn mice. 2007. (Congresso).

VI São Paulo Research Conference: Infection mechanisms and vaccines. DNA VACCINATION AGAINST TRYPANOSOMA CRUZI INFECTION WITH DIFFERENT GENES EXPRESSED DURING THE AMASTIGOTE STAGE. 2006. (Congresso).

XXII Annual meeting of the Brazilian Society of Protozoology. DNA vaccination against Trypanosoma cruzi infection with different genes expressed during the amastigote stage. 2006. (Congresso).

XXIX Meeting of the Brazilian Society of Immunology. Differential gene expression analysis of NOD mouse thymus during the onset of type 1 diabetes mellitus. 2004. (Congresso).

VIII Curso de Verão em Genética.Preparo das sondas e hibridização com ácidos nucleicos depositados em membranas de nylon. 2003. (Outra).

XII Congresso de Iniciação Científica da UNESP. Caracterização eletroforética de hemoglobina N em doadores de sangue. 2000. (Congresso).

XXIV Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia. Hemoglobina AN em doador de sangue. 2000. (Congresso).

XXVII Colóquio de Incentivo à Pesquisa. Comportamento alimentar de suas espécies de Tyrannidae: Pitangus sulphuratus e Tyrannus melancholicus. 2000. (Congresso).

XXVII Colóquio de Incentivo à Pesquisa da UNESP-IBILCE. Investigação de mutações no gene TP53 em catarata senil. 2000. (Congresso).

45 Congresso Nacional de Genética. Alimentos transgênicos: uma pesquisa de opinião. 1999. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Tiago Lubiana Alves

FUJITA, A.; SILVA, I. T.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.. Detecção de populações em dados de sequenciamento de RNA de células individuais por meio de módulos de coexpressão. 2020. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA INTERUNIDADES DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOINFORMÁTICA) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Natália Baptista Cruz

SOUZA, R. P.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.; REIS, E. M. R.. Análise transcriptômica de amostras humanas naturalmente infectadas por Chikungunya vírus. 2019 - Interunidades em Bioinformática (Universidade de São Paulo).

Aluno: Anna Julia Pietrobon

ARRUDA, L. B.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.; MARTINS, J. O.. Imunomodulação da resposta antiviral de macrófagos de recém-natos por adjuvantes de iterferon tipo I. 2018. Dissertação (Mestrado em Imunologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Juliana Ines Branco

SILVEIRA, EDUARDO L. V.; BOSCARDIN, S.; ROSA, D. S.. Avaliação da imunogenicidade de diferentes formas alélicas da proteína recombinante PvAMA-1 expressa em Pichia pastoris: impacto da diversidade antigênica. 2018. Dissertação (Mestrado em Fisiopatologia e Toxicologia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Fernando Marcon Passos

SILVEIRA, EDUARDO L. V.; YAMBARTSEV, A.; GERALDO, M. V.. Usando Biologia de Sistemas para entender a imunosenescência. 2018 - Interunidades em Bioinformática (Universidade de São Paulo).

Aluno: Franciane Mouradian Emidio Teixeira

SILVEIRA, EDUARDO L. V.; VIANA, I. F. T.; SALLES, E. M.. Avaliação da resposta à vacina de DNA LAMP-1/p55Gag do HIV-1 e da geração de células T foliculares na imunização com camundongos neonatos. 2018. Dissertação (Mestrado em Imunologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Matheus Carvalho Bürger

NAKAYA, H. I.;SILVEIRA, EDUARDO L.V.; Hashimoto, R. F.. Análise Transcricional de RNAs Não Codificadores Longos em Pacientes com Dengue. 2017. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA INTERUNIDADES DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOINFORMÁTICA) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Rafaella Oliveira Tostes

SILVEIRA, EDUARDO L.V.; MAYER, M. P. A.; MIYAJI, E. N.. Avaliação da eficácia do antígeno PspA (Pneumococcal surface protein A) em modelo de co-colinização com diferentes linhagens de Streptococcus pneumoniae. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Interunidades) - USP/IPT/Instituto Butantan.

Aluno: Pedro Henrique Scarpelli Pereira

OLIVEIRA, M. F.; BARGIERI, D. Y.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.. Estudo da expressão de proteínas de fissão mitocondrial, do mecanismo de ação do receptor serpentino 12, e da azitromicina como componente de terapias combinadas contra cepas multirresistentes de Plasmodium falciparum. 2020. Tese (Doutorado em Ciências (Biologia da Relação Patógeno-Hospedeiro)pgbmp@icb.usp.br) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Talita Sartori

SILVEIRA, EDUARDO L. V.; Rodrigues, T.; PEREIRA, E. C.. Influência dos aminoácidos de cadeia ramificada sobre aspectos imunoregulatórios das células tronco mesenquimais. 2020. Tese (Doutorado em Fisiopatologia e Toxicologia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Cesar Augusto Prada-Medina

SILVEIRA, EDUARDO L. V.; BRENTANI, H. P.; CARVALHO, B. S.. Estudando a artrite idiopática juvenil mediante uma abordagem de medicina de redes. 2019. Tese (Doutorado em Fisiopatologia e Toxicologia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Camila Pontes Ferreira

MOSIG, J. M. A.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.; ROSA, D. S.; DOMINGUEZ, M. R.; VASCONCELOS, J. R. C.. Papel do CXCR3 e LFA-1 na migração dos linfócitos T CD8+ induzidos pela imunização com ASP-2 e infecção pelo Trypanosoma cruzi. 2019. Tese (Doutorado em Microbiologia e Imunologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Aluno: Aamir Rana

BARBUTO, J. A. M.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.; RAMALHO, T. R. O.. Modulação da resposta anti-tumoral por agentes infecciosos modificados geneticamente. 2019. Tese (Doutorado em Imunologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Ismael Pretto Sauter

Cortez, M.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.; Miguel, D. C.. Estudo do papel dos receptores do tipo Toll (TLRs) na indução de CD200 em macrófagos murinos infectados com Leishmania (Leishmania) amazonensis. 2017. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Biologia da Relação Patógeno Hospedeiro) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Najara Carneiro Bittencourt

SILVEIRA, EDUARDO L. V.; Miguel, D. C.; VINOLO, M. A. R.. Avaliação de imnuogenicidade geração de memória imunológica de potenciais candidatos vacinais contra a malária vivax. 2019. Exame de qualificação (Doutorando em Genética e Biologia Molecular) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Rodolfo Ferreira Marques

SILVEIRA, EDUARDO L.V.; BARGIERI, D. Y.; SPENCER, P. J.. Caracterização imunológica da formulação vacinal baseada em VLP (Virus like particle) da Proteína Circumsporozoíta (CSP) de Plasmodium vivax. 2018.

Aluno: Talita Sartori

VICTOR, J. R.; VINOLO, M. A. R.;SILVEIRA, EDUARDO L.V.. Influência dos amioácidos de cadeia ramificada sobre aspectos imunoregulatórios das células tronco mesenquimais. 2018 - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Diógenes Saulo de Lima

SILVEIRA, EDUARDO L.V.; ALMEIDA, S. V.; BOSCARDIN, S. B.. Biologia de Sistemas de RNAs não-codificadores longos na vacinação. 2018 - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Vinícius Nunes Cordeiro Leal

NUNES, A. S.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.; SILVA, V. H. I. A.. Caracterização genétic e funcional do NLRP3 em linfócitos e monócitos de indivíduos cronicamente infectados por HIV-1. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Imunologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Camila Pontes Ferreira

SILVEIRA, E. L. V.; KELLER, A.; MESTRINER, C. L. B.. Os receptores de quimiocinas CXCR3, CXCR4 e CCR2 são críticos na proteção contra a infecção experimental pelo Trypanosoma cruzi. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Microbiologia e Imunologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Aluno: Rodrigo Martins Abreu

SILVEIRA, E. L. V.; GUTIERREZ, E. B.; ABDALA, E.. Avaliação das causas de não adesão ao tratamento antiviral em pacientes portadores de hepatite B crônica. 2015 - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Aluno: Cintia Scucuglia Heluany

SILVEIRA, E. L. V.; CAMPA, A.; TEIXEIRA, C. F. P.. Papel da exposição à hidroquinona na artrite reumatóide experimental induzida pelo colágeno. 2015 - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Ana Caroline Barbosa de França

SILVEIRA, EDUARDO L. V.; MIYAJI, E. N.; SILVA, E. R.. Avaliação de imunogenicidade e antigenicidade de diferentes formas alélicas da AMA-1 de Plasmdium vivax. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Fisiopatologia e Toxicologia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Bruna Los

SILVEIRA, EDUARDO L.V.; PASSARELLI, M.; HADDAD, L. A.. Caracterização funcional in silico e in vitro de variantes no gene PCSK9 identificadas em pacientes com Hipercolesterolemia Familial. 2017 - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Lucas Esteves Cardoso

SILVEIRA, EDUARDO L. V.; LIMA-CAMARA, T. N.; FERREIRA, M. U.. Mapeamento de hotspots de doenças infecciosas transmitidas por mosquitos utilizando geolocalização de pacientes. 2017 - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Matheus Carvalho Bürger

SILVEIRA, EDUARDO L.V.; REIS, E.; FUJITA, A.. Análise Transcricional de RNAs Não Codificadores Longos em Pacientes com Dengue: Insights Sobre Mecanismos de Regulação Gênica. 2016 - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Gustavo Luis Tripodi

SILVEIRA, E. L. V.; MARANHAO, R. C.; CASTRO, I. A.. Estudo da interação de peptídeos mimotopos da LDL minimamente modificada com macrófagos murinos primários e células endoteliais (HUVEC). 2015 - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Thabata Corazza Navarro Vinha

TROSSINI, G. H. G.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.; NAKAYA, H. I.. Aplicação de métodos quimiogenômicos na identificação de candidatos a fármacos para o tratamento de Dengue. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Tamara Ramos Jorge

NAKAYA, H. I.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.; ALMEIDA, S. R.. Imunomodulação por vermes como alternativa de tratamento de doenças inflamatórias autoimunes: uma investigação baseada em medicina de rede. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Bruna Mendes da Silva

MARIA-ENGLER, S. S.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.; CARVALHO, L. A. C.. Fibrose pulmonar idiopática: estratégias de tratamento farmacológico e perspectivas futuras. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Jéssica Larissa Cavalcante Abe

MARIA-ENGLER, S. S.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.; MORENO, F. S.. Ligantes de PD-1 e PD-L1 como nova estratégia no diagnóstico e tratamento do câncer. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Adam Reiad Abbas

TROSSINI, G. H. G.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.; FABI, J. P.. Avaliação in silico da afinidade da testosterona e seus derivados sintéticos ao receptor androgênico humano genótipo selvagem. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Bruno Alegretti Martins da Silva

SILVEIRA, EDUARDO L. V.; BOSCARDIN, S.; ABDALLA, D.. Resposta imunológica a infecções por flavivírus e o potencial terapêutico de anticorpos monoclonais. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Murilo Pissinati Perez

SILVEIRA, EDUARDO L. V.; ABDALLA, D.; MARTINS, J. O.. Diabetes tipo I: estratégias para imunoterapia. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: João Carlos Maciel Flandoli Pinheiro

SILVEIRA, EDUARDO L. V.; PERON, J. P. S.; STEPHANO, M. A.. Potential impact of recombinant Dengue virus-specific vaccines on the Brazilian public health system. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Camila Donegati Romano

SILVEIRA, EDUARDO L. V.; NICOLETTI, M. A.; NAPPO, S. A.. Eventos adversos pós-vacinação relacionados às vacinas contra o papiloma humano. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Aluno: Mariana Vilela Rocha

SOARES, I. S.;SILVEIRA, E. L. V.; BARGIERI, D. Y.. Antigenicidade e imunogenicidade de uma nova proteína quimérica recombinante baseada em AMA-1 e MSP-1 de Plasmodium vivax. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

NAKAYA, H. I.; SOARES, I. S.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.. Banca de processo de seleção de candidato à bolsa de Doutorado do Programa de Pós-Graduação do Depto de Análises Clínicas e Toxicológicas da FCF-USP. 2020. Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

FARSKY, S. H. P.; MARIA-ENGLER, S. S.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.. Banca de processo de seleção de candidato a bolsas de Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-Graduação do Depto de Análises Clínicas e Toxicológicas da FCF-USP. 2020.

ALMEIDA, S. R.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.; PINTO JR., E.. Banca de processo de seleção de candidato à bolsa de Doutorado do Programa de Pós-Graduação do Depto de Análises Clínicas e Toxicológicas da FCF-USP. 2019. Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

FARSKY, S. H. P.; SOARES, I. S.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.. Banca de processo de seleção de candidatos à bolsa do Programa Nacional de Pós-Doutorado (PNPD) do Programa de Pós-Graduação em Farmácia do Depto de Análises Clínicas e Toxicológicas. 2019. Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

HIRATA, R. D. C.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.; CAMARGO-OLIVA, T. M.. Banca de processo de seleção de candidatos à bolsa de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Farmácia da FCF-USP. 2019. Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

SILVEIRA, EDUARDO L. V.; LOUREIRO, A. P. M.; NEVES, C. C.. Banca de Seleção dos candidatos ao Programa de Pós-Graduação em Análises Clínicas, Nível Mestrado. 2019. Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

SILVEIRA, EDUARDO L. V.; HUENUMAN, N. E. L.; FOCK, R. A.. Banca de processo de seleção de candidatos à bolsa do Programa Nacional de Pós-Doutorado (PNPD) do Programa de Pós-Graduação em Farmácia do Depto de Análises Clínicas e Toxicológicas. 2018. Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

MORENO, F.;SILVEIRA, EDUARDO L. V.; CASTRO-ALVES, V.. Banca de processo de seleção de candidatos à bolsa de Doutorado do Programa de Pós-Graduação do Depto de Alimentos e Nutrição Experimental da FCF-USP. 2018. Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

SILVEIRA, E. L. V.; ABDALLA, D.; OLIVEIRA, E.. Banca de Seleção dos candidatos ao Programa de Pós-Graduação em Análises Clínicas, Nível Mestrado. 2017. Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

SILVEIRA, EDUARDO L. V.; ALMEIDA, S. R.; DORR, F.. Banca de Seleção dos candidatos ao Programa de Pós-Graduação em Análises Clínicas, Nível Mestrado. 2017. Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

SILVEIRA, E. L. V.; ALMEIDA, S. R.; BONEZZI, V.. Comissão de Seleção para a bolsa PSDE da CAPES, Nível Doutorado. 2016. Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

SILVEIRA, E. L. V.; NEVES, C. C.; FOCK, R. A.. Banca de Seleção dos candidatos ao Programa de Pós-Graduação em Farmácia (Fisiopatologia e Toxicologia), Nível Doutorado. 2016. Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

TROSSINI, G.;SILVEIRA, E. L. V.; LOUREIRO, A. P. M.. Banca de Seleção dos candidatos ao Programa de Pós-Graduação em Toxicologia e Análises Clínicas, Nível Mestrado. 2015. Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

STUCHI, S. M.;SILVEIRA, E. L. V.; MONTEIRO, G.. Banca de Seleção dos candidatos ao Programa de Pós-Graduação em Toxicologia e Análises Clínicas. 2015. Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

SILVEIRA, E. L. V.; CARVALHO, V. M.; BARROS, S. B. M.. Banca de Seleção dos candidatos ao Programa de Pós-Graduação em Análises Clínicas, Nível Doutorado. 2015. Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

SILVEIRA, E. L. V.; BARROS, S. B. M.; MCCULLOCH, J.. Banca de Seleção dos candidatos ao Programa de Pós-Graduação em Análises Clínicas, Nível Doutorado. 2015. Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

GERALDO ALEIXO DA SILVA PASSOS JUNIOR

PASSOS GA; SARTORI, A.; BARREIRA, M. C. R. A.. Análise da Expressão de Genes de Antígenos Tecido Específicos (TSAs) no Timo de Camundongos Diabéticos Não-Obesos (NOD) Usando cDNA Microarrays. 2005. Dissertação (Mestrado em Imunologia Básica e Aplicada) - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, USP.

Silvia Beatriz Boscardin

BOSCARDIN, SB. Busca de novos antígenos expressos em formas amastigotas de Trypanosoma cruzi capazes de promover imunidade protetora em camundongos suscetíveis A/SN através da vacinação com DNA plasmidial.. 2008. Tese (Doutorado em Microbiologia e Imunologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Maria Cristina Roque Antunes Barreira

Roque Barreira MC; PASSOS JR, G. A. S.;SARTORI, A.. Análise da expressão de genes de antígenos tecidos específicos (TSAs) no timo de camundongos diabéticos não-obesos (NOD) usando cDNA microarrays. 2005. Dissertação (Mestrado em Imunologia Básica e Aplicada) - Universidade de São Paulo.

Eliane Namie Miyaji

RODRIGUES, M. M.;MIYAJI, E. N.; Rodrigues EG; Bonato VL; Boscardin SB. Busca de novos antígenos expressos em formas amastigotas de Trypanosoma cruzi capazes de promover imunidade protetora em camundongos suscetíveis A/SN através de vacinação com DNA plasmidial. 2008. Tese (Doutorado em Microbiologia e Imunologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Clara Lúcia Barbiéri Mestriner

Barbieri, C. L.. Busca por novos antígenos expressos em amastigotas de Trypanosoma cruzi capazes de promover resposta imune protetora pela vacinação genética de camundongos suscetíveis A/Sn. 2008. Exame de qualificação (Doutorando em Microbiologia e Imunologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Ademilson Panunto-Castelo

PANUNTO-CASTELO, A.. Exame geral de qualificação de mestrado junto ao Programa de Pós-graduação em Imunologia Básica e Aplicada.. 2004.

Vânia Luiza Deperon Bonato

RODRIGUES, M. M.;BONATO, V. L. D.; MIYAJI, E. N.; RODRIGUES, E. G.; Boscardin, S. B.. Busca de novos antígenos expressos em formas amastigotas de Trypanosoma cruzi capazes de promover imunidade protetora em camundongos suscetíveis A/SN através de vacinação com DNA plasmidial.. 2008. Tese (Doutorado em Microbiologia e Imunologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Elaine Guadelupe Rodrigues

RODRIGUES, E. G.; RODRIGUES, M. M.; BOSCARDIN, S. B.; BONATO, V. L. D.; MIYAJI, E. N.. Busca de novos antígenos expressos em formas amastigotas de Trypanosoma cruzi capazes de promover imunidade protetora em camundongos suscetíveis A/SN através da vacinação com DNA plasmidial. 2008. Tese (Doutorado em Micro-Imuno-Parasitologia) - Universidade Federal de São Paulo.

José Moacir Marin

PASSOS, G. A. S.;MARIN, J. M. ou MARIN, José M.ou MARIN, José Moacir; FOSS, Milton. Expressão gênica diferencial durante a emergência de diabetes mellitus do tipo I no timo de camndongos não-obesos(NOD).. 2005. Dissertação (Mestrado em Imunologia Básica e Aplicada) - Universidade de São Paulo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Jessica Costa Nascimento

Análise do transcriptoma de diferentes tipos de células únicas do sangue periférico de pacientes infectados com o vírus da Dengue para detalhamento da massiva geração de células secretoras de anticorpos; Início: 2020; Dissertação (Mestrado em Fisiopatologia e Toxicologia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Lyvia Christina Rodrigues Perez

Análise comparativa das respostas humoral e celular induzidas por vacina anti-malárica em camundongos C57Bl/6 adultos, prenhas ou não, e em recém-desmamados; Início: 2020; Dissertação (Mestrado em Fisiopatologia e Toxicologia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Gustavo Luis Tripodi

Imunização de camundongos LDLr-/- com peptídeos mimotopos da LDL eletronegativa: uma potencial estratégia terapêutica para a aterosclerose; Início: 2017; Tese (Doutorado em Fisiopatologia e Toxicologia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo); (Coorientador);

Ana Carolina Machado de Faria

Influência da desnutrição proteico-energética nas respostas humoral e celular induzidas por vacinação contra a malária em camundongos C57Bl/6; Início: 2020; Iniciação científica (Graduando em Farmácia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo); (Orientador);

Tiffany Bianca Lage da Costa

Análise comparativa das respostas humoral e celular induzidas pela vacinação com a proteína recombinante yPvCSP-All epitopes combinada com Poly I:C ou Alum em camundongos C57Bl/6; Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Enfermagem) - Universidade Cidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; (Orientador);

André Vinicius Nunes

Influência da Hidroquinona nas respostas imune humoral e celular induzida por vacina viral com proteína recombinante (Dengue); 2019; Dissertação (Mestrado em Fisiopatologia e Toxicologia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Eduardo Lani Volpe da Silveira;

André Luis Fabris

Efeito da exposição à hidroquinona na resposta imune adaptativa induzida pela vacina contra a influenza; 2019; Dissertação (Mestrado em Fisiopatologia e Toxicologia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Coorientador: Eduardo Lani Volpe da Silveira;

Vivian Bonezi

Sinalização e metabolismo celulares durante a diferenciação de linfócitos B humanos em secretores de anticorpos na presença do vírus da Dengue in vitro e em pacientes com Dengue; 2019; Tese (Doutorado em Fisiopatologia e Toxicologia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Eduardo Lani Volpe da Silveira;

Mariana Ribeiro Domimguez

Geração e análise da imunogenicidade de plasmídeos contendo epítopos CD8 sub-dominantes expressos em Trypanosoma cruzi; 2008; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Biomedicina) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Eduardo Lani Volpe da Silveira;

Luiz Gonzaga Francisco de Assis Barros D'Elia Zanella

Imunização experimental com DNA plasmidial contendo genes expressos de formas amastigotas de Trypanosoma cruzi; 2007; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Biotecnologia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Eduardo Lani Volpe da Silveira;

Bruno Alegretti Martins da Silva

Resposta imunológica a infecções por flavivírus e o potencial terapeutico de anticorpos monoclonais; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo); Orientador: Eduardo Lani Volpe da Silveira;

João Carlos Maciel Flandoli Pinheiro

Potential impact of recombinant Dengue virus-specific vaccines on the Brazilian public health system; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo); Orientador: Eduardo Lani Volpe da Silveira;

Caroline Pastorelli Guimarães

Padronização de ensaio imune enzimático (ELISA) in house para detecção de IL-17 sérica; 2017; Iniciação Científica - Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo); Orientador: Eduardo Lani Volpe da Silveira;

Isabela Feitosa Salla

Efeito da hidroquinona na resposta imune humoral ao envelope do vírus da Dengue; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Faculdades Oswaldo Cruz; Orientador: Eduardo Lani Volpe da Silveira;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Mauricio Martins Rodrigues

BUSCA DE NOVOS ANTÍGENOS EXPRESSOS EM FORMAS AMASTIGOTAS DE Trypanosoma cruzi CAPAZES DE PROMOVER IMUNIDADE PROTETORA EM CAMUNDONGOS SUSCETÍVEIS A/SN ATRAVÉS DA VACINAÇÃO COM DNA PLASMIDIAL; 2009; Tese (Doutorado em Microbiologia e Imunologia) - Universidade Federal de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Mauricio Martins Rodrigues;

GERALDO ALEIXO DA SILVA PASSOS JUNIOR

Análise da Expressão de Genes de Antígenos Tecido Específicos (TSAs) no Timo de Camundongos Diabéticos Não-Obesos (NOD) Usando cDNA Microarrays; ; 2005; Dissertação (Mestrado em Imunologia Básica e Aplicada) - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Geraldo Aleixo da Silva Passos Júnior;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SORGI, S. ; BONEZI, V. ; DOMINGUEZ, M. R. ; GIMENEZ, A. M. ; DOBRESCU, I. ; GAZZINELLI, R. T. ; BOSCARDIN, S. ; NAKAYA, H. I. ; BARGIERI, D. Y. ; SOARES, I. S. ; SILVEIRA, EDUARDO L. V. . São Paulo School of Advanced Sciences on Vaccines: an overview. JOURNAL OF VENOMOUS ANIMALS AND TOXINS INCLUDING TROPICAL DISEASES , v. 26, p. e20190061, 2020.

  • BONEZI, V. ; CATANEO, A. D. ; BRANQUINHO, M. ; SILVA, M. B. ; GONZALEZ-DIAS, P. ; PEREIRA, S. S. ; FERREIRA, L. C. S. ; NAKAYA, H. ; CAMPA, A. ; WOWK, P. F. ; Silveira, Eduardo L . Flavivirus-mediating B cell differentiation into antibody-secreting cells in humans is associated with the activation of the tryptophan metabolism. Frontiers in Immunology , v. 11, p. 1-13, 2020.

  • GONZALEZ-DIAS, PATRÍCIA ; LEE, EVA K. ; SORGI, SARA ; DE LIMA, DIÓGENES S. ; URBANSKI, ALYSSON H. ; SILVEIRA, EDUARDO LV ; NAKAYA, HELDER I. . Methods for predicting vaccine immunogenicity and reactogenicity. HUMAN VACCINES & IMMUNOTHERAPEUTICS , v. 16, p. 269-276, 2020.

  • MARQUES, R. F. ; GIMENEZ, A. M. ; ALIPRANDINI, E. ; NOVAIS, J. T. ; CURY, D. P. ; WATANABE, I. ; DOMINGUEZ, M. R. ; SILVEIRA, EDUARDO L. V. ; AMINO, R. ; SOARES, I. S. . Protective malaria vaccine in mice based on the Plasmodium vivax circumsporozoite protein fused with the mumps nucleocapsid protein. Vaccines , v. 8, p. 1-19, 2020.

  • DE LIMA, DIÓGENES S. ; CARDOZO, LUCAS E. ; MARACAJA-COUTINHO, VINICIUS ; SUHRBIER, ANDREAS ; MANE, KARIM ; JEFFRIES, DAVID ; SILVEIRA, EDUARDO L. V. ; AMARAL, PAULO P. ; RAPPUOLI, RINO ; DE SILVA, THUSHAN I. ; NAKAYA, HELDER I. . Long noncoding RNAs are involved in multiple immunological pathways in response to vaccination. PROCEEDINGS OF THE NATIONAL ACADEMY OF SCIENCES OF THE UNITED STATES OF AMERICA (ONLINE) , v. 116, p. 201822046-17126, 2019.

  • FABRIS, ANDRÉ LUIS ; NUNES, ANDRE VINICIUS ; SCHUCH, VIVIANE ; DE PAULA-SILVA, MARINA ; OLIVEIRA DA ROCHA, GUSTAVO HENRIQUE ; NAKAYA, HELDER I. ; HO, PAULO LEE ; SILVEIRA, EDUARDO L.V. ; FARSKY, SANDRA HELENA POLISELLI . Hydroquinone exposure alters the morphology of lymphoid organs in vaccinated C57Bl/6 mice. ENVIRONMENTAL POLLUTION , v. 257, p. 113554, 2019.

  • HELUANY, C. S. ; KUPA, L. V. K. ; VIANA, M. N. ; FERNANDES, C. M. ; SILVEIRA, EDUARDO L. V. ; FARSKY, S. H. P. . In vivo exposure to hydroquinone during the early phase of collagen-induced arthritis aggravates the disease. TOXICOLOGY , v. 408, p. 22-30, 2018.

  • SILVEIRA, EDUARDO L. V. ; DOMINGUEZ, M. R. ; SOARES, I. S. . To B or Not to B: Understanding B Cell Responses in the Development of Malaria Infection. Frontiers in Immunology , v. 9, p. 1-9, 2018.

  • BHAUMIK, SIDDHARTHA KUMAR ; KULKARNI, RAVEENDRA R ; WELDON, WILLIAM C ; SILVEIRA, EDUARDO L V ; AHMED, HASAN ; GUNISETTY, SIVARAM ; CHANDELE, ANMOL ; ANTIA, RUSTOM ; VERMA, HARISH ; SUTTER, ROLAND ; PALLANSCH, MARK A ; OBERSTE, M STEVEN ; VILLINGER, FRANCOIS ; ORENSTEIN, WALTER ; MURALI-KRISHNA, KAJA . Immune Priming and Long-term Persistence of Memory B Cells After Inactivated Poliovirus Vaccine in Macaque Models: Support for at least 2 Doses. CLINICAL INFECTIOUS DISEASES , v. 67, p. S66-S77, 2018.

  • LEVER, M. ; Silveira, Eduardo L ; NAKAYA, H. I. . Systems Vaccinology Applied to DNA Vaccines: Perspective and Challenges. CURRENT ISSUES IN MOLECULAR BIOLOGY , p. 1-16, 2017.

  • Silveira, E. L. V. ; ROGERS, K. A. ; GUMBER, S. ; AMANCHA, P. ; XIAO, P. ; WOOLARD, S. M. ; BYRAREDDY, S. N. ; TEIXEIRA, M. M. ; VILLINGER, F. . Immune Cell Dynamics in Rhesus Macaques Infected with a Brazilian Strain of Zika Virus. The Journal of Immunology , v. 199, p. ji1700256, 2017.

  • HONG, J. J. ; SILVEIRA, EDUARDO L.V. ; AMANCHA, P. ; BYRAREDDY, S. N. ; GUMBER, S. ; CHANG, K. T. ; VILLINGER, F. . Early initiation of antiretroviral treatment post SIV infection does not resolve lymphoid tissue activation. AIDS , v. Epub, p. 1, 2017.

  • KASTURI, SUDHIR PAI ; KOZLOWSKI, PAMELA A. ; NAKAYA, HELDER I. ; BURGER, MATHEUS C. ; RUSSO, PEDRO ; PHAM, MATHEW ; KOVALENKOV, YEVGENIY ; SILVEIRA, EDUARDO L. V. ; HAVENAR-DAUGHTON, COLIN ; BURTON, SAMANTHA L. ; KILGORE, KATIE M. ; JOHNSON, MATHEW J. ; NABI, RAFIQ ; LEGERE, TRACI ; SHER, ZARPHEEN JINNAH ; CHEN, XUEMIN ; AMARA, RAMA R. ; HUNTER, ERIC ; BOSINGER, STEVEN E. ; SPEARMAN, PAUL ; CROTTY, SHANE ; VILLINGER, FRANCOIS ; DERDEYN, CYNTHIA A. ; WRAMMERT, JENS ; PULENDRAN, BALI . Adjuvanting a Simian Immunodeficiency Virus Vaccine with Toll-Like Receptor Ligands Encapsulated in Nanoparticles Induces Persistent Antibody Responses and Enhanced Protection in TRIM5 Restrictive Macaques. JOURNAL OF VIROLOGY , v. 91, p. e01844-16, 2017.

  • SILVEIRA, EDUARDO L. V. . The importance of B cells in the development of preventive and therapeutical approaches against Dengue, Zika and Chikungunya viral infections. BRAZILIAN JOURNAL OF PHARMACEUTICAL SCIENCES (ONLINE) , v. 52, p. v-viii, 2016.

  • SILVEIRA, EDUARDO L. V. . Dengue Virus Infection: Current Challenges and Future Perspectives. SM Vaccines and Vaccination Journal , v. 1, p. 1001, 2015.

  • MAGALHÃES, DANIELLE A. R. ; SILVEIRA, EDUARDO L. V. ; JUNTA, CRISTINA M. ; SANDRIN-GARCIA, PAULA ; FACHIN, ANA LUCIA ; DONADI, EDUARDO A. ; SAKAMOTO-HOJO, ELZA T. ; PASSOS, GERALDO A. S. . Promiscuous Gene Expression in the Thymus: The Root of Central Tolerance. Clinical & Developmental Immunology , v. 13, p. 81-99, 2006.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2019 - Atual

    Desenvolvimento de anticorpos monoclonais para tratamento terapêutico de infecção aguda pelo parasita Trypanosoma cruzi, Descrição: Células T CD8+ e anticorpos são capazes de promover imunidade contra o T. cruzi. Enquanto a grande maioria dos estudos têm explorado várias nuances da dinâmica das respostas das células T no contexto de imunidade induzida por vacinas contra a doença de Chagas, a análise da resposta humoral normalmente tem se limitado à quantificação de títulos de anticorpos séricos a alguns antígenos do parasita. Nossa hipótese é que anticorpos anti-TS, induzidos por vacinação intranasal com o adenovírus recombinante Adeno-TS, têm capacidade neutralizante tanto para conter uma infecção in vivo se presente em concentrações suficientes no soro ou até mesmo de impedir a disseminação da infecção se administrados posteriormente à ela. Desta forma, o objetivo dessa proposta é de produzir anticorpos monoclonais (mAbs) anti-TS derivados de ASCs únicas isoladas de linfonodos drenantes de animais vacinados com Adeno-TS, pela via intranasal, e testar suas capacidades terapêuticas de inibir a disseminação sistêmica do parasita em camundongos desafiados letalmente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Eduardo Lani Volpe da Silveira - Coordenador / Mariana Ribeiro Dominguez - Integrante / José Ronnie Carvalho de Vasconcelos - Integrante / Isau Noronha - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Fapesp Processo 2017/11931-6: Busca de novos antígenos protetores específicos da fase sanguínea de malária através da produção de anticorpos monoclonais após imunização em camundongos, Descrição: Malária é uma doença parasitária causada principalmente por Plasmodium falciparum e Plasmodium vivax em humanos. De maneira geral, esta doença possui um gigantesco impacto em regiões endêmicas (países tropicais) por apresentar alta morbidade e mortalidade (este último no caso de crianças até 5 anos de idade infectadas pelo Plasmodium falciparum). Até o momento, há uma série de formulações vacinais sendo testadas em ensaios clínicos, mas ainda não há nenhuma vacina com alta capacidade protetora disponível no mercado. Um fato que chama a atenção sobre as formulações que visam inibir o desenvolvimento da fase sanguínea da malária, e assim diminuir a morbidade da infecção, é o pequeno número de antígenos testados. Nas últimas 4 décadas, cerca de 15 diferentes proteínas de Plasmodium tiveram descritas seus potenciais protetores quando utilizados em imunizações. Considerando que o principal mecanismo desta inibição de invasão de células vermelhas do sangue pelos parasitas seria desencadeado por anticorpos, o objetivo deste trabalho visa identificar novos antígenos protetores contra o desenvolvimento de fase sanguínea da malária a partir de anticorpos monoclonais. Para isso, camundongos semi-imunes ao Plasmodium berghei terão plasmócitos (células secretoras de anticorpos) isolados por cell sorting para clonagem de regiões variáveis de imunoglobulinas para produção de anticorpos monoclonais. Em seguida, estes anticorpos serão testados quanto suas capacidades de inibir invasão de células por formas sanguíneas do Plasmodium berghei. Os anticorpos inibidores serão posteriormente imunoprecipitados com seus respectivos antígenos alvo para identificação destes antígenos protetores.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Eduardo Lani Volpe da Silveira - Coordenador / Ricardo Tostes Gazzinelli - Integrante / Irene da Silva Soares - Integrante / Daniel Youseff Bargieri - Integrante / Mariana Ribeiro Dominguez - Integrante., Financiador(es): Universidade de São Paulo - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Produção de anticorpos monoclonais (mAbs) a partir da estrutura 3D do Envelope viral de ZIKV e avaliação funcional destes mAbs, Descrição: Zika vírus é um membro da família dos Flavivírus que vem causando grande preocupação mundial devido à diversidade de sintomas que induz em indivíduos infectados. Desde 2014, iniciou-se um surto no Brasil e entre os sintomas que mais chamaram a atenção de toda comunidade científica foram: microcefalia, calcificação cerebral, alterações neurológicas que alteram o desenvolvimento motor e cognitivo, além de poder causar paralisia (síndrome de Guillain-Barré), cegueira, alterações morfológicas em membros inferiores como artrogripose, entre outras. Além dos sintomas, algo que tornou essa infecção mais alarmante foi a capacidade do vírus de ser transmitido não só por mosquitos vetores, mas também por contato sexual. Consequentemente, uma série de estudos vem sendo realizados mundialmente com o intuito de se entender a patogênese derivada desta infecção viral. No entanto, pouco ainda se sabe sobre como é organizada a resposta imune contra o Zika vírus. Assim, o objetivo geral deste estudo visa entender detalhadamente como se dá a resposta humoral após a infecção pelo Zika vírus. Para isso, uma análise da estrutura tridimensional das proteínas do envelope e pré-membrana do Zika vírus será realizada in silica para identificar porções de imunoglobulinas que originariam um anticorpo capaz de se ligar ao vírus. Estas porções serão combinadas e suas respectivas seqüências de DNA serão sintetizadas para clonagem de anticorpos monoclonais. Em seguida, estes anticorpos serão avaliados quanto afinidade e avidez ao antígeno do Zika vírus, ao tipo e número de mutações nos genes V(D)J em relação às seqüências germline, além da capacidade funcional (neutralização do patógeno e interação com proteínas do sistema complemento).. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Eduardo Lani Volpe da Silveira - Coordenador / Francois Villinger - Integrante / Gustavo Trossini - Integrante / Costas Maranas - Integrante.

  • 2016 - Atual

    Estudo da resposta de células B humanas em pacientes infectados pelo Zika vírus a partir da clonagem de anticorpos monoclonais oriundos de plasmablastos únicos humanos, Descrição: Zika vírus é um membro da família dos Flavivírus que vem causando grande preocupação mundial devido à diversidade de sintomas que induz em indivíduos infectados. Desde 2014, iniciou-se um surto no Brasil e entre os sintomas que mais chamaram a atenção de toda comunidade científica foram: microcefalia, calcificação cerebral, alterações neurológicas que alteram o desenvolvimento motor e cognitivo, além de poder causar paralisia (síndrome de Guillain-Barré), cegueira, alterações morfológicas em membros inferiores como artrogripose, entre outras. Além dos sintomas, algo que tornou essa infecção mais alarmante foi a capacidade do vírus de ser transmitido não só por mosquitos vetores, mas também por contato sexual. Consequentemente, uma série de estudos vem sendo realizados mundialmente com o intuito de se entender a patogênese derivada desta infecção viral. No entanto, pouco ainda se sabe sobre como é organizada a resposta imune contra o Zika vírus. Assim, o objetivo geral deste estudo visa entender detalhadamente como se dá a resposta humoral após a infecção pelo Zika vírus. Para isso, amostras de sangue de pacientes infectados por até 7 dias pelo Zika vírus terão plasmablastos isolados por cell sorting. Suas respectivas seqüências de regiões variáveis de imunoglobulinas serão clonadas para produção de anticorpos monoclonais. Em seguida, estes anticorpos serão avaliados quanto afinidade e avidez ao antígeno do Zika vírus, ao tipo e número de mutações nos genes V(D)J em relação às seqüências germline, além da capacidade funcional (neutralização do patógeno e interação com proteínas do sistema complemento).. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Eduardo Lani Volpe da Silveira - Coordenador / Simone Fonseca - Integrante / Miriam Dorta - Integrante.

  • 2016 - Atual

    CNPq Universal Processo 420616/2016-0: Geração de anticorpos monoclonais específicos a epítopos do envelope dimérico (EDE) do vírus da Dengue a partir de plasmablastos únicos isolados de pacientes com Dengue, Descrição: O vírus da Dengue é transmitido pelo vetores Aedes aegypti ou Aedes albopictus aos seres humanos e causa um enorme impacto na saúde pública de áreas endêmicas. Estimativas apontam para 50-100 milhões de infecções anuais nessas regiões. Quatro diferentes sorotipos do vírus desencadeiam, clinicamente, as seguintes formas da doença: assintomática, moderada e grave. Esta forma grave da doença, caracterizada por febre hemorrágica ou síndrome de choque, pode até matar o indivíduo infectado. Atualmente, não existe vacina ou terapia protetora contra estes 4 diferentes sorotipos. A terapia atual é somente paliativa e ineficiente quando iniciada tardiamente contra a forma grave da doença. Assim, o objetivo geral deste projeto é de gerar anticorpos monoclonais (IgG) específicos a epítopos do envelope viral dimérico (EDE) a partir de células secretoras de anticorpos (plasmablastos). Para isso, amostras de PBMC de pacientes infectados com Dengue durante a fase aguda da infecção serão utilizadas para a quantificação de plasmablastos específicos ao vírion (ELISPOT) e isolamento destas mesmas células por citometria de fluxo (single cell sorting). As sequências de cadeias leve e pesada de imunoglobulinas destas células únicas serão clonadas em vetores de expressão e transfectadas em células eucariontes 293. Os anticorpos monoclonais serão purificados dos sobrenadantes destas células transfectadas e caracterizados quanto à capacidade de reconhecer o vírion (ELISA) e a epítopos do envelope dimérico (EDE) (Immunoblotting) e a de neutralizar infecções in vitro com os 4 sorotipos do vírus. Ainda, o repertório dos genes V(D)J de anticorpos que se mostrarem tetravalentes e neutralizantes será comparado com aqueles anticorpos também anti-EDE, porém não tetravalentes e/ou neutralizantes. Caso algum anticorpo seja identificado como tetravalente e neutralizante, ele será testado futuramente como terapia após a infecção pelo vírus da Dengue em modelos animais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Especialização: (1) Doutorado: (2) . , Integrantes: Eduardo Lani Volpe da Silveira - Coordenador / Mariana Ribeiro Dominguez - Integrante / Vivian Bonezi - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Avaliação da patogenicidade e resposta imune desencadeadas por infecção de isolado brasileiro de Zika vírus em macacos resus, Descrição: Zika vírus é um membro da família dos Flavivírus que vem causando grande preocupação mundial devido à diversidade de sintomas que induz em indivíduos infectados. Desde 2014, iniciou-se um surto no Brasil e entre os sintomas que mais chamaram a atenção de toda comunidade científica foram: microcefalia, calcificação cerebral, alterações neurológicas que alteram o desenvolvimento motor e cognitivo, além de poder causar paralisia (síndrome de Guillain-Barré), cegueira, alterações morfológicas em membros inferiores como artrogripose, entre outras. Além dos sintomas, algo que tornou essa infecção mais alarmante foi a capacidade do vírus de ser transmitido não só por mosquitos vetores, mas também por contato sexual. Consequentemente, uma série de estudos vem sendo realizados mundialmente com o intuito de se entender a patogênese derivada desta infecção viral. No entanto, pouco ainda se sabe sobre como é organizada a resposta imune contra o Zika vírus. Assim, o objetivo geral deste estudo é de desenvolver um modelo animal de infecção pelo Zika vírus em macacos resus. Para isso, a presença de carga viral será caracterizada em amostras como sangue, saliva, urina, saliva, semen, em diferentes tempos após o desafio experimental. Alterações comportamentais serão avaliadas diariamente nestes animais. Com relação à resposta imune desencadeada por este vírus, aspectos de resposta celular e humoral serão mensurados em amostras de sangue, medula óssea e biópsias de linfonodos. Mais especificamente, populações de células como linfócitos B, NK, monólitos, macrófagos, células dendríticas terão suas freqüências e atividade funcional mensuradas em diferentes tempos após o desafio.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Eduardo Lani Volpe da Silveira - Coordenador / Francois Villinger - Integrante / Mauro Martins Teixeira - Integrante / Luis Carlos Souza Ferreira - Integrante / Helder Nakaya - Integrante.

  • 2015 - Atual

    Avaliação da sinalização intracelular em células B humanas após infecção pelo vírus da Dengue, Descrição: O agente causador da Dengue é um vírus da família Flaviviridae que é transmitido pelo mosquitos vetores Aedes aegypti ou Aedes albopictus aos humanos. Este vírus causa um gigantesco impacto anualmente na saúde pública das áreas endêmicas de infecção (países tropicais). De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 50-100 milhões de infecções são detectadas anualmente em mais de 100 países tropicais no mundo. Entre estes países, está o Brasil que apresenta praticamente uma nova epidemia dessa infecção a cada ano. Em 2015, houve um aumento significativo no número de casos confirmados em relação a 2014. Há 4 diferentes sorotipos do vírus da Dengue (DENV-1, -2, -3 e -4), os quais possuem uma certa diversidade quanto às seqüências de proteínas. Após a infecção primária, ocorre a produção de anticorpos que, na sua maioria, reagem cruzadamente com os diferentes sorotipos, mas não são neutralizantes contra eles, mas somente contra o próprio sorotipo. Inicialmente, essa resposta humoral não é efetiva, já que é detectada no soro normalmente após o declínio da viremia. Apesar disso, a resposta celular que suporta a produção de anticorpos é extremamente alta e específica. Pacientes infectados pelo vírus da Dengue apresentam um grande aumento na freqüência de plasmablastos (células secretoras de anticorpos de vida curta) na circulação durante os primeiros 7 dias após o desenvolvimento de sintomas. A grande maioria destes plasmablastos é específica a epítopos do envelope viral. Além disso, pacientes que apresentam dengue grave (hemorrágica) têm uma maior magnitude de resposta de plasmablastos específicos que os pacientes com Dengue moderada. Curiosamente, a quantidade de plasmablastos oriundos desta resposta equivale a mais de 50% de todas as células B circulantes no sangue. Essa representatividade é muito maior que a observada durante respostas imunes induzidas contra outros flavivírus (vacina da febre amarela) ou outros vírus (gripe), as quais não atingem 10% de média. Assim, como a infecção pelo vírus da Dengue é capaz de induzir uma resposta tão alta de plasmablastos? Para responder essa pergunta, pretendo abordar quais vias de sinalização são ativadas (e alteradas) durante esta resposta de células B durante esta infecção viral para gerar tantas células. Amostras de sangue serão coletadas durante a visita do indivíduo infectado ao hospital, as quais terão as células B isoladas por meio de beads magnéticas conjugadas a anticorpos anti-CD19. Uma vez isoladas, as células B de cada indivíduo serão homogeneizadas com tampão RIPA e terão um extrato proteico isolado. Este extrato proteico será utilizado em ensaios de Western blotting para avaliação da expressão de diversas proteínas envolvidas em cascatas de sinalização envolvidas na diferenciação de células B em plasmablastos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Eduardo Lani Volpe da Silveira - Coordenador / Vivian Bonezzi - Integrante / Silvya Stuchi Maria-Engler - Integrante.

  • 2015 - Atual

    Efeito do composto hidroquinona na resposta imune celular e humoral desencadeada por vacinas virais, Descrição: A poluição ambiental proveniente das mais diversas formas é um problema mundial. Em uma incessante busca pelo aumento da produção industrial, vários países, principalmente os mais desenvolvidos, vêm consumindo cada vez mais combustíveis, acarretando na liberação de compostos extremamente tóxicos na atmosfera. Dentre os compostos tóxicos oriundos da poluição, encontramos monóxido de carbono, ozônio, dióxido nítrico, dióxido sulfúrico, entre outros. De forma geral, a poluição do ar leva a um aumento significativo de casos de doenças respiratórias, assim como de outras doenças que podem ser até fatais. Uma fonte menor de poluição, mas tão importante quanto todas as outras citadas acima, é o tabaco. A fumaça proveniente do cigarro apresenta mais de 4500 substâncias químicas, entre as quais já foram identificados metais e gases tóxicos, metais e substâncias cancerígenos. Dos compostos pertencentes à esta última classe, um elemento conhecido como hidroquinona (1,4-dihidroxibenzeno - HQ), é gerado durante a metabolização do benzeno (BZ). Tem se mostrado que a exposição à HQ in vivo afeta diretamente o sistema imune, induzindo uma certa imunossupressão, aumentando, assim, a suscetibilidade à infecções. Assim, o objetivo geral deste projeto é avaliar a exposição à HQ é capaz de alterar da resposta de células B induzida por vacinas virais. Para isso, os animais serão expostos à HQ mimetizando uma exposição crônica. Durante este período, eles serão vacinados com uma proteína recombinante do envelope do vírus da Dengue (sorotipo 2) em combinação com hidróxido de alumínio ou vacina comercial para Influenza ou Hepatite B. Em seguida, o título de IgG antígeno-específicos será quantificado no soro dos animais, assim como a freqüência de populações oriundas de células B e suas respectivas citocinas em amostras como baço, linfonodos e medula óssea. Também será quantificado o número e tamanho de folículos nos centros germinativos do baço e linfonodos destes mesmos animais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Eduardo Lani Volpe da Silveira - Coordenador / Sandra Helena Poliselli Farsky - Integrante / Tania Marcourakis - Integrante / Andre Vinicius Nunes - Integrante / Andre Fabris - Integrante.

  • 2014 - Atual

    FAPESP Processo 2012/13032-5: Geração e análise da imunogenicidade de proteínas recombinantes baseadas nas diferentes formas alélicas do antígeno circumsporozoíta de Plasmodium vivax visando o desenvolvimento de uma vacina universal contra malária, Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Eduardo Lani Volpe da Silveira - Integrante / Irene Soares da Silva - Coordenador / Rodolfo Ferreira Marques - Integrante / Alba Marina Gimenez - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2019

Menção honrosa na Categoria Tema Livre Área Básica do 25o Encontro de Reumatologia Avançada (ERA), Sociedade Paulista de Reumatologia.

2018

Melhor pôster do VIII Simpósio de Pós-Graduação em Análises Clínicas - SIMPAC e III International Symposium on Pathophysiology and Toxicology - ISPAT, School of Pharmaceutical Sciences at University of São Paulo.

2018

Melhor poster da seção Farmacologia e Toxicologia, IV Congress of the Brazilian Association of Pharmaceutical Sciences.

2018

Menção honrosa em Apresentação de Poster na categoria de Mestrado, XXIII Semana Farmacêutica de Ciência e Tecnologia da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP.

2013

Melhor poster sobre Doencas Infecciosas e Imunologia, 6th Annual Postdoctoral Fellow Research Symposium - Emory University - Atlanta, GA - USA.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo). , Avenida Professor Lineu Prestes, 580 - Bloco 17, Butantã, 05434070 - São Paulo, SP - Brasil, Telefone: (11) 30913641

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2019 - Atual

Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Universidade de São Paulo)

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2015 - Atual

Universidade de São Paulo

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Doutor; RDIDP, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2002 - 2005

Universidade de São Paulo

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestrando, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

  • 02/2015

    Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Ciências Farmacêuticas, .,Linhas de pesquisa

  • 07/2004 - 11/2004

    Ensino,,Disciplinas ministradas, Biologia - Curso Pré-Vestibular da Faculdade de Economia e Administração

2010 - 2015

Yerkes National Primate Research Center - Emory University

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pós-doutorado, Carga horária: 40

2009 - 2010

Aaron Diamond AIDS Research Center - Rockefeller University

Vínculo: Pos-doc, Enquadramento Funcional: Post-doctoral fellow, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2009 - 2009

New York University

Vínculo: Pos-doc, Enquadramento Funcional: Post-doctoral fellow, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2005 - 2008

Universidade Federal de São Paulo

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Doutorando, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.