Luciana Stoimenoff Brito

Psicóloga graduada pela Universidade de Brasília (UnB). Mestre em Psicologia Clínica e Cultura pela Universidade de Brasília (UnB). Doutora pelo Departamento de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília, na linha de pesquisa bioética, saúde mental e direitos humanos. Pesquisadora da Anis - Instituto de de Bioética, Direitos Humanos e Gênero. Professora visitante do Departamento de Serviço Social da Universidade de Brasília

Informações coletadas do Lattes em 18/06/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Ciências da Saúde

2011 - 2016

Universidade de Brasília, UnB
Título: O arquivo de um sequestro: o homem mais antigo do Brasil
Orientador: em University of Ottawa ( Marie-Claude Thifault)
com Debora Diniz. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Bioética; Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico; Medida de segurança.

Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura

2009 - 2011

Universidade de Brasília, UnB
Título: O terapeuta na clínica do sofrimento psíquico grave: particularidades e vivências.,Ano de Obtenção: 2011
Ileno Izídio da Costa.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: saúde mental.

Graduação em Psicologia

2005 - 2009

Universidade de Brasília, UnB

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: saúde mental.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia Clínica/Especialidade: Psicopatologia.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia Clínica/Especialidade: Avaliação e Intervenção Psicológicas.

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Saúde Pública.

    Grande área: Outros / Área: Bioética.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

BORGESANDRADE,Jairo ; Brito, Luciana Stoimenoff . II Congresso Brasileiro de Psicologia Organizacional e do Trabalho. 2006. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Evento Científico Soluções Tecnológicas para enfrentamento da Zika e Síndrome Congênita. WhatsApp em tempos de zika: engajamento digital e tecnologia para educação em saúde. 2017. (Feira).

II Colóquio Internacional de Justiça Juvenil na Contemporaneidade.Gênero e Sistema de Justiça Juvenil. 2016. (Outra).

Zika Workshop. 2016. (Oficina).

2015 Congress of the Humanities and Social Sciences. Long-term incarceration in Brazilian forensic hospitals: Files on an abandoned man. 2015. (Congresso).

IV Congresso Brasileiro de Ciências Sociais e Humanas em Saúdeede. Dados para Atendimento das Pessoas Portadoras de Transtorno Mental em Conflito com a Lei. 2013. (Congresso).

Semana da Diversidade: arte e cultura da diversidade, diferença sem exclusão.O Censo dos Hospitais de Custódia e Tratamento Psiquiátrico no Brasil: a situação das mulheres. 2013. (Encontro).

Congresso de Iniciação Científica do Distrito Federal. Significações de Doença Mental em Famílias com Indivíduos em Sofrimento Psíquico Grave: um estudo exploratório. 2008. (Congresso).

I Congresso Brasileiro de Saúde Mental. Significações de Doença Mental para Familiares com Sujeito em Sofrimento Psíquico Grave. 2008. (Congresso).

Encontro Nacional das Empresas Juniores. Psicologia do Consumidor: Elaborando metodologias personalisadas para cada cliente. 2006. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Luna Borges Pereira Santos

Brito, Luciana Stoimenoff. Infanticida e Castigo: moral e produção de verdade em um arquivo. 2017. Dissertação (Mestrado em Direito) - Universidade Católica de Brasília.

Aluno: Cecilia Nunes Froemming

DINIZ, D.;Brito, Luciana Stoimenoff. Da seletividade penal ao recurso punitivo: a precariedade da vida das adolescentes em atendimento socioeducativo. 2016. Tese (Doutorado em Política Social) - Universidade de Brasília.

Aluno: Natália Pereira Gonçalves Vilarins

DINIZ, D.;Brito, Luciana Stoimenoff. Meninas de Santa Maria: a precarização da vida na medida socioeducativa de internação. 2016. Tese (Doutorado em Política Social) - Universidade de Brasília.

Aluno: Julianna Paz Japiassu Motter

Brito, Luciana Stoimenoff. Esteriótipos de Gênero: violência contra mulheres lésbicas. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Direitos Humanos e Cidadania) - Universidade de Brasília.

Aluno: Anne Dominyqye Coelho de Oliveira

Brito, Luciana Stoimenoff. Entre infanticídio e homicídio: o estado puerperal e a resposta penal para mulheres que matam seus filhos. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Universidade de Brasília.

Aluno: Gustavo Targa Borges

Pascual, A. L.; Miranda, A. de L. V.;Brito, Luciana Stoimenoff. Alienação Parental: a família enquanto estruturação psíquica e a interdição do incesto simbólico - uma aproximação entre o Direito e a Psicanálise.. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Universidade de Brasília.

Aluno: Júlia de Albuquerque Pacheco

DINIZ, D.;Brito, Luciana Stoimenoff. Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico: revisão dos estudos brasileiros. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) - Universidade de Brasília.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Livia Barbosa Pereira

DINIZ, D.; GUILHEM, D.; CARVALHO NETO, M.; DELGADO, P. G.; TYKANORI, R.;Barbosa, Lívia. ARQUIVO DE UM SEQUESTRO: O HOMEM MAIS ANTIGO DO BRASIL. 2016. Tese (Doutorado em Saúde Coletiva) - Universidade de Brasília.

Dirce Bellezi Guilhem

DINIZ, D.;GUILHEM, D; TYKANORI, R.; DELGADO, P. G.; PEREIRA, L. B.. Arquivo de um sequestro: o homem mais antigo do Brasil. 2016. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília.

Pedro Gabriel Godinho Delgado

RODRIGUES, D. D.; GUILHEM, D. B.;Delgado, Pedro Gabriel Godinho. Discursos de saber e poder: um estudo em arquivo sobre os indivíduos mais antigos dos manicômios judiciários brasileiros. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília.

Débora Diniz

Diniz, DeboraGuilhem, Dirce; CARVALHO NETO, M.; Delgado, Pedro Gabriel; TYKANORI KINOSHITA, ROBERTO; Barbosa, Lívia. O arquivo de um sequestro: o homem mais antigo do Brasil. 2016. Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília.

Tatiana Lionço

DINIZ, D.; GUILHEM, D. B.; DELGADO, P. G.;LIONÇO, T.. Discursos de saber e poder: um estudo em arquivo sobre os indivíduos mais antigos nos manicômios judiciários brasileiros. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Pós Graduação em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Naira Cibele Rodrigues B

Lopes; Descobrir-se doula: um testemunho sobre a presença; 2018; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em direitos humanos Turma Esperança Garcia) - Faculdade Adelmar Rosado; Orientador: Luciana Stoimenoff Brito;

Maria do Amparo de Sousa Paz

Grupos reflexivos: uma nova perspectiva acerca da violência doméstica e familiar; 2017; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em direitos humanos Turma Esperança Garcia) - Faculdade Adelmar Rosado; Orientador: Luciana Stoimenoff Brito;

Michelly Santos de Carvalho

Laerte: a performatividade de gênero numa mulher possível; 2017; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em direitos humanos Turma Esperança Garcia) - Faculdade Adelmar Rosado; Orientador: Luciana Stoimenoff Brito;

Maria Letícia Cantuario

Aborto legal e estigma de gênero no Brasil: estudo de caso; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Direito) - Universidade de Brasília; Orientador: Luciana Stoimenoff Brito;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Débora Diniz

O arquivo de um sequestro: o homem mais antigo do Brasil; 2016; Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Debora Diniz Rodrigues;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • DINIZ, D. ; Ambrogi, Ilana ; Brito, Luciana Stoimenoff . Re: The end of Brazil?s More Doctors programme?. BMJ-British Medical Journal , v. 363, p. k5247, 2018.

  • Brito, Luciana Stoimenoff . MEDICALIZAÇÃO EM PSIQUIATRIA.. Cadernos de Saude Publica , v. 33, p. 1, 2017.

  • DINIZ, D. ; Brito, Luciana Stoimenoff . 'Eu não sou presa de juízo, não' - Zefinha, a louca perigosa mais antiga do Brasil. História, Ciências, Saúde-Manguinhos (Online) , v. 23, p. 113-129, 2016.

  • DINIZ, D. ; Brito, Luciana Stoimenoff . Epidemia provocada pelo vírus zika: informação e conhecimento. RECIIS. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação & Inovação em Saúde (Edição em Português. Online) , v. 10, p. 1981-6278, 2016.

  • Brito, Luciana Stoimenoff ; DINIZ, D. . Luciana Brito entrevista Debora Diniz - Cadeia: relatos de mulheres. Labrys (Edição em Português. Online) , v. 29, p. 1, 2016.

  • Brito, Luciana Stoimenoff . Plágio: palavras escondidas. Ciência & Saúde Coletiva (Online) , v. 20, p. 2601-2602, 2015.

  • Brito, Luciana Stoimenoff . Resenha do livro de Diniz, D.: A CUSTÓDIA E O TRATAMENTO PSIQUIÁTRICO NO BRASIL: CENSO 2011. Cadernos de Saúde Pública (Online) , v. 29, p. 2353-2354, 2013.

  • Brito, Luciana Stoimenoff . Resenha do livro Santos BS, Santos AC, Duarte M, Barradas C, Alves M. Cometi um crime? Representações sobre a (i)legalidade do aborto.. Ciência e Saúde Coletiva (Impresso) , v. 17, p. 1923-1925, 2012.

  • Brito, Luciana Stoimenoff . Arquivo de um sequestro jurídico e psiquiátrico: o caso de Juvenal. 1. ed. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2018.

  • DINIZ, D. ; Brito, Luciana Stoimenoff ; RONDON, G. ; GUMIERI, S. . Proteção constitucional à infância e à adolescência: uma crítica à redução da maioridade penal. In: Anderson Pereira de Andrade; Bruno Amaral Machado. (Org.). Justiça Juvenil: paradigmas e experiências comparadas. 1ed.Brasília: Fundação Escola Superior do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, 2017, v. , p. 95-106.

  • Brito, Luciana Stoimenoff . A verdade sobre os corpos - reflexões sobre os usos políticos do corpo em Didier Fassin. Didier Fassin: entrevistado por Debora Diniz (Pensamento Contemporâneo). 1ed.Rio de Janeiro: EdUERJ, 2016, v. 14, p. 7-137.

  • Brito, Luciana Stoimenoff . A máquina de abandono habitada por mulheres. HuffPost Brasil, 11 nov. 2016.

  • Brito, Luciana Stoimenoff . O livro de Djaimila Pereira e a história de um cabelo que é mais do que só aparência. HuffPost Brasil, 29 out. 2016.

  • Brito, Luciana Stoimenoff . Paulina Chiziane e a escrita como teimosia e símbolo político. Huffpost Brasil, 07 out. 2016.

  • Brito, Luciana Stoimenoff . Daniele Toledo: A mulher que se tornou infanticida pela opinião pública. Hufpost Brasil, 23 set. 2016.

  • Brito, Luciana Stoimenoff . O tempo da ciência não poderá ser o tempo da garantia de direitos. Huffpost Brasil, 09 set. 2016.

  • Brito, Luciana Stoimenoff . O direito das mulheres em tempo de epidemia do vírus Zika. In: III Colóquio de estudos feministas e de gênero, 2016, Brasília. Mulheres e violências: interseccionalidades, 2016.

  • Brito, Luciana Stoimenoff ; da Costa, I. I . Significações de Doença Mental para Familiares com Sujeito em Sofrimento Psíquico Grave. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

DINIZ, D. ; GUMIERI, S. ; RONDON, G. ; COSTA, B. S. ; Brito, Luciana Stoimenoff ; Neves, J. ; Paranhos, F. ; Munhoz, A. T. . Vozes da Igualdade. 2015; Tema: Um parlatório sobre igualdades e direitos humanos. (Blog).

Brito, Luciana Stoimenoff . Ética e bioética. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

DINIZ, D. ; GUMIERI, S. ; Brito, Luciana Stoimenoff . Hotel Laide. 2017. Filme.

DINIZ, D. ; Brito, Luciana Stoimenoff . Zika. 2016. Filme.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2016 - Atual

    Zika, direitos fundamentais e políticas sociais, Descrição: A presente pesquisa visa preencher uma lacuna sobre a compreensão das necessidades, atitudes e práticas relacionadas ao planejamento familiar (prevenção em tempo de epidemia, aborto e gravidez) e cuidado em saúde no contexto da epidemia do vírus zika. Para tanto, será realizado um estudo prospectivo com grupos de mulheres com crianças com a síndrome do zika congênito, grávidas e não-grávidas, parceiros do sexo masculino e profissionais de saúde sobre as atitudes, práticas e necessidades relacionadas à gravidez e ao planejamento familiar em tempo de epidemia do vírus zika.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luciana Stoimenoff Brito - Integrante / Debora Diniz - Coordenador / Sinara Gumieri - Integrante / Gabriela Rondon - Integrante / Vanessa Canabarro Dios - Integrante.

  • 2015 - Atual

    Observatório sobre idade penal nas mídias brasileiras e radiografia das adolescentes em medida socioeducativa no Distrito Federal, Descrição: Descrição: O presente projeto pretende realizar radiografia da infração na adolescência, tomando como perspectiva duas dimensões do real. A primeira dimensão refere-se à representação da infração na adolescência e analisará a formação de opinião e opinião pública nas mídias brasileiras. A segunda dimensão refere-se aos fatos e analisará o perfil das adolescentes em conflito com a lei e as concepções sobre a aplicação da medida socioeducativa de privação de liberdade. Essa dimensão investigará quem são as meninas em conflito com a lei, como vivem no contexto de privação de liberdade e tomará como recorte as adolescentes do sexo feminino no Distrito Federal.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (3) Doutorado: (1) . , Integrantes: Luciana Stoimenoff Brito - Integrante / Debora Diniz - Coordenador / Sinara Gumieri - Integrante / Gabriela Rondon - Integrante / Bruna Santos Costa - Integrante.

  • 2015 - Atual

    Arquivo de um reformatório para adolescentes em conflito com a lei no DF: reconstrução da trajetória institucional do Centro de Atendimento Juvenil Especializado (CAJE), Descrição: O presente projeto pretende realizar pesquisa documental nos arquivos que contam sobre a trajetória institucional e dos 38 anos de funcionamento do antigo Centro de Atendimento Juvenil Especializado (CAJE), unidade destinada ao abrigo de adolescentes em conflito com a lei no Distrito Federal. A pesquisa terá como objetivo geral resgatar a história institucional do CAJE através de pesquisa em arquivos administrativos desde sua inauguração à desativação e demolição do edifício, a fim de analisar a reconstrução da política de socioeducação no Distrito Federal. O estudo consistirá em quatro etapas e terá duração de 24 meses. A primeira etapa terá como finalidade o levantamento das publicações nos últimos 10 anos sobre o tema da infração na adolescência e medida socioeducativas para criação de biblioteca digital e construção das unidades de análise; a segunda etapa terá como objetivo a recuperação, mapeamento e digitalização dos documentos do CAJE sob guarda da Secretaria da Criança do DF; a terceira etapa será a de análise qualitativa dos documentos a partir da técnica da teoria fundamentada; a quarta e última etapa será a de divulgação dos resultados de pesquisa.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luciana Stoimenoff Brito - Integrante / Debora Diniz - Coordenador / Sinara Gumieri - Integrante / Natália Pereira - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Mulheres perigosas - o infanticídio nos manicômios, Descrição: Descrição: Este projeto de pesquisa tem por objetivo geral analisar os discursos sobre as infanticidas loucas que vivem em manicômios judiciários, a fim de entender como os saberes penais e psiquiátricos se sobrepõem para definir o estatuto antinatural da mulher perigosa que mata seus filhos. Os objetivos específicos são a) esquadrinhar os saberes policiais, penais e psiquiátricos sobre a mulher louca e infanticida; b) recuperar os murmúrios da mulher infanticida sobre si mesma e seu sofrimento; c) avaliar o dobramento penal-psiquiátrico para a determinação da medida de segurança à mulher louca e infanticida... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (3) . , Integrantes: Luciana Stoimenoff Brito - Integrante / Debora Diniz - Coordenadora - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2010 - 2012

    Intervenção Precoce e Psicose. Pesquiando crises príquicas gravres e primeiros episódios psicóticos em busca de uma nova abordagem em saúde mental., Descrição: Motivado pelo incômodo diante da inadequação dos serviços existentes em Saúde Mntal voltados para a crise psíquica no Brasil, o GIPSI (Grupo de Intervenção Precoce nas Primeiras Crises do Tipo Psicótico) foi criado em 2001 com o intuito de ser um espaço para o estudo, discussão, pesquisa, atendimento e reflexão sobre o que é denominado, pela linguagem ordinária e técnica, Psicose e seus transtornos correlatos. Sob a coordenação do Prof. Dr. Ileno Izídio da Costa, pesquisadores, profissionais, alunos de pós-graduação, de estágio e iniciação científica vem desenvolvendo pesquisas e atendimentos em busca de um modelo de tratamento compreensivo, dinâmico e sistêmico para clientes em primeira crise do tipo psicótica. Em junho de 2003, deu-se início aos primeiros atendimentos, ainda em caráter experimental. Estas experiências serviram de fundamento para a construção de um trabalho cada vez mais amplo, como detalhamos a seguir. Prestes a completar dez anos de acolhimento, atendimento, estudos e pesquisas, o GIPSI entra numa nova fase: neste ano de 2010, em parceria com o Hospital Universitário de Brasília da Universidade de Brasília, iniciará um programa conjunto com o Ambulatório de Psiquiatria que desenvolverá, pela primeira vez neste hospital docente-assistencial, o Programa de Primeiro Episódio Psicótico (PROPEP). Neste sentido, o presente projeto de pesquisa objetiva incrementar e implantar um processo de acompanhamento, investigação e tratamento das primeiras crises e dos primeiros episódios do tipo psicótico, numa combinação metodológica e epistemológica de pesquisa-ação com investigação sistemática de características específicas desta realidade, dentro de uma equipe efetivamente multidisciplinar. E mais: pretende contribuir para a integração dos serviços e pesquisas destas duas realidades, a do GIPSI/IP/UnB e a do PROPEP/HUB/UnB... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (15) / Especialização: (6) / Mestrado acadêmico: (8) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Luciana Stoimenoff Brito - Integrante / Ileno Izídio da Costa - Coordenador.

  • 2010 - 2011

    Hospitais de Custódia e Tratamento Psiquiátricos: um estudo censitário, Descrição: O projeto tem como objetivo geral o acesso e o reconhecimento dos direitos das pessoas presas, internadas e egressas, por meio da realização de um censo nos Hospitais de Custódia e Tratamento Psiquiátricos (HCTP), a fim de fundamentar ações de assistência e garantia de direitos articuladas à realidade dessa população. A pesquisa de campo será realizada nas 23 unidades de HCTP, e também nas 2 alas psiquiátricas existentes em penitenciárias comuns, abrangendo cerca de 4.500 pessoas em todo o país. Os HCTP, também conhecidos como manicômios judiciários, são instituições invisíveis, não apenas por segregarem e excluírem os seus internos do convívio comunitário, mas também por estarem às margens de processos políticos e sociais fundamentais à democracia. Os HCTP estão também ocultos ao movimento da reforma psiquiátrica e à grande parte das ações de revisão do sistema prisional brasileiro. Esse limbo entre a psiquiatria e a lei dificulta a garantia dos direitos sociais e humanos do louco infrator. São instituições que carecem das diretrizes norteadoras tanto da política nacional de saúde mental quanto da política nacional de segurança pública. Os objetivos específicos desta pesquisa são (1) apresentar a magnitude da população de internos em HCTP, e (2) traçar um perfil dessa população quanto a: (a) número de internações; (b) tempo de permanência no HCTP; (c) ato infracional; (d) diagnóstico médico; (e) escolaridade; (f) região; (g) cor; (h) sexo; (i) idade; (j) situação legal (medida de segurança ou outra); (k) registro civil; (l) situação jurídica (curatela ou autonomia civil).. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luciana Stoimenoff Brito - Integrante / Debora Diniz - Coordenadora - Coordenador., Financiador(es): Ministério da Justiça - Outra.

  • 2010 - 2010

    Loucura e Direito Penal: uma análise crítica das Medidas de Segurança, Descrição: Esta proposta visa analisar a execução das medidas de segurança no país, a fim de avaliar seus limites quanto à constitucionalidade. O objetivo geral é realizar um diagnóstico comparativo da constitucionalidade das medidas de segurança nos estados da Bahia e Minas Gerais, de forma a apresentar evidências que permitam impulsionar uma revisão da legislação penal à luz das garantias constitucionais. Medidas de segurança é a sanção penal aplicável às pessoas que cometeram crimes, mas que são inimputáveis em razão de serem portadoras de transtorno, doença ou deficiência mental, de acordo com o Código Penal Brasileiro (CPB) e com a Lei n. 7.210 de 1984, conhecida como Lei de Execuções Penais (LEP). Os Hospitais de Custódia e Tratamento Psiquiátrico (HCTP) são as instituições nas quais ocorre a execução das medidas de segurança de internação, aplicáveis no caso de crimes puníveis com reclusão ou quando o juiz, mesmo diante de um crime apenado com detenção, submete o agente inimputável à internação. No Brasil, além dos HCTP, há Alas Psiquiátricas em Presídios Comuns (APPC), nas quais também ocorre a execução das medidas de segurança. Estima-se que cinco mil pessoas vivam nos trinta e um HCTP e APPC no país. A Lei n. 10.216, de 6 de abril de 2001, conhecida como Lei da Reforma Psiquiátrica, trouxe uma nova compreensão sobre a saúde mental ao proibir o tratamento psiquiátrico em regime asilar e introduzir como finalidade permanente o cuidado e a reinserção social do paciente. Segundo o novo paradigma de atenção psicossocial implementado pela legislação referida, a internação deve ser estruturada de forma a oferecer assistência integral à pessoa portadora de transtornos mentais, incluindo serviços médicos, de assistência social, psicológicos, ocupacionais e de lazer. Os objetivos específicos desta proposta de pesquisa são: 1. traçar um perfil censitário de delitos, diagnósticos e dados sócio-demográficos da população vivendo sob medida de segurança nos HCTP dos estados da Bahi. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luciana Stoimenoff Brito - Integrante / Debora Diniz - Coordenadora - Coordenador / Wederson Rufino dos Santos - Integrante., Financiador(es): Programas das Nações Unidas para o Desenvolvimento no Brasil - Auxílio financeiro / Ministério da Justiça - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2010

    Estruturação de uma proposta de atenção ás primeiras crises psíquicas graves a partir do modelo internacional de intervenção precoce nas psicoses, Descrição: Motivado pelo incômodo diante da inadequação dos serviços existentes em Saúde Mental voltados para a crise psíquica no Brasil, o GIPSI foi criado em 2001 com o intuito de ser um espaço para o estudo, discussão, pesquisa, atendimento e reflexão sobre o que é denominado, pela linguagem ordinária e técnica, Psicose e seus transtornos correlatos. Sob a coordenação do Prof. Dr. Ileno Izídio da Costa, profissionais, alunos de pós-graduação, estágio e iniciação científica vem desenvolvendo pesquisas e atendimentos em busca de um modelo de tratamento compreensivo, dinâmico e sistêmico para clientes em primeira crise do tipo psicótica. Em junho de 2003, deu-se início aos primeiros atendimentos, ainda em caráter experimental. Estas experiências são o fundamento para a construção de um trabalho mais amplo. Originalmente baseado no paradigma da intervenção precoce nas psicoses , de acordo com a literatura internacional, esta proposta objetiva identificar e acompanhar indivíduos que vivenciam crises do tipo psicótica (ver discussão acima), ou manifestações psicóticas e/ou transtornos correlatos no momento mais precoce possível deste sofrimento. Assim, um programa de tal natureza deve incrementar o acompanhamento desta realidade através de educação, pesquisa e apoio para indivíduos, famílias, comunidade e trabalhadores da área... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (12) / Especialização: (3) / Mestrado acadêmico: (9) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Luciana Stoimenoff Brito - Integrante / Ileno Izídio da Costa - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2015

Prix du jury pour la meilleure présentation par affiche, Institut Universitare en Santé Mentale de Montréal.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2010 - Atual

    Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero

    Vínculo: Outro (especifique) Integrante, Enquadramento Funcional: Pesquisadora

  • 2018 - Atual

    Universidade de Brasília, UnB

    Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professora visitante

  • 2017 - Atual

    Universidade de Brasília, UnB

    Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Professora Voluntária

    Outras informações:
    Professora voluntária da Faculdade de Direito - Universidade de Brasília

  • 2006 - 2008

    Universidade de Brasília, UnB

    Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Extensão universitária, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

    Atividades

    • 01/2016

      Outras atividades técnico-científicas , Campus Darcy Ribeiro, Campus Darcy Ribeiro.,Atividade realizada, Membro do Comitê de Ética em Pesquisa CEP/CHS.

  • 2011 - 2014

    Secretaria de Estado de Saúde (DF)

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Psicóloga, Carga horária: 20

  • 2007 - 2008

    Hospital Universitario

    Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Atendimento Clínico no Programa de Saúde Integral do Estudante Universitário - PSIU. Prevenção do Suicídio.

  • 2005 - 2007

    Praxis Consultoria Júnior

    Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Coordenadora de Projetos, Carga horária: 20

    Atividades

    • 04/2006 - 03/2007

      Direção e administração, Praxis, .,Cargo ou função, Coodenadora de Projetos.

    • 07/2005 - 03/2006

      Direção e administração, Praxis, .,Cargo ou função, Coodenadora de Projetos Externos.

  • 2008 - 2008

    Tribunal de Justica do Distrito Federal

    Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estágio Psicossocial, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Elaboração de estudo psicossocial junto as partes encaminhadas; Pareceres técnicos; Atendimento de setenciados e familiares; Visitas institucionais e domiciliares