Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos

Professor Titular do Departamento de Cinema do Instituto de Artes da UNICAMP (Universidade Estadual de Campinas) e pesquisador CNPQ. Foi presidente fundador da SOCINE (Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema), dirigindo a entidade entre 1997 e 2001. Atuou como professor convidado, em 2002 e novamente em 2015, na Universidade Paris III /Sorbonne Nouvelle (Departamento de Cinema e Audiovisual). Em 2013, também como professor convidado, ministrou seminário na Universidade Paris X/Nanterre (Departamento de História das Artes e Representações). Em 2018 edita e escreve "Nova História do Cinema Brasileiro", 2 Vols, conjuntamente com Sheila Schvarzman. Em 2012 publicou "A Imagem-Câmera" e, em 2008, com reedição em 2013, 'Mas Afinal...o que é mesmo documentário?'. Escreveu também 'Cinema Marginal, a Representação em seu Limite' (1987). Em 2012 editou e escreveu a 3ª edição, ampliada e atualizada, da "Enciclopédia do Cinema Brasileiro", livro que organizou com Luiz Felipe Miranda e que teve primeira edição em 2000. É autor e organizador de 'História do Cinema Brasileiro'(1987) e 'Teoria Contemporânea do Cinema' (vols. I e II) (2005). É coordenador da coleção 'Campo Imagético' da Editora Papirus com mais de vinte e oito livros publicados na área de cinema de audiovisual. Possui pós-doutorado, com bolsa FAPESP, na Tisch School of Arts/New York University (1996/97), na UCLA (University of California/Los Angeles - 2000/01), na Université de Montreal (2005), na Indiana University/Bloomington (2015) e no Department of Cinema and Media Studies da University of Chicago. É membro do Conselho Científico da Association Française de Recherche Sur l'Histoire Du Cinéma e da Revue Théorème. É também membro do conselho editorial da revista Studies in Documentary Film e da Revista Galáxia. É coordenador do Centro de Pesquisas em Cinema Documentário da UNICAMP (CEPECIDOC). Foi Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Multimeios entre 1996/2001 e Chefe do Departamento de Cinema (DECINE) do Instituto de Artes da UNICAMP, entre 2006/2008. Recebeu por duas vezes (1997 e 2014) o "Prêmio de Reconhecimento Acadêmico 'Zeferino Vaz'" concedido pela Universidade Estadual de Campinas. Orienta, leciona e pesquisa na área Cinema, com ênfase em Cinema Documentário, Teoria do Cinema e Cinema Brasileiro.

Informações coletadas do Lattes em 21/10/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Artes

1986 - 1992

Universidade de São Paulo
Título: Imagens em Movimento - a fruição espectatorial no horizonte da presença
Orientador: Ismail Xavier
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: Andre Bazin; Fenomenologia; Imagem-Camera; Imagem-Intensa; Cinema; Cinema Documentário. Grande área: Ciências Sociais AplicadasGrande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual / Especialidade: Estudos de Cinema. Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual / Especialidade: Cinema.

Mestrado em Semiologie

1980 - 1983

Université Paris Diderot
Título: La Construction du Surnaturel dans le Texte Fantastique du XIXème Siècle,Ano de Obtenção: 1983
Orientador: Jacques Goimard
Palavras-chave: Semiologia; Literatura Fantástica; Romance Gótico; Verossimilhança; Cinema; Cinema Fantástico. Grande área: Lingüística, Letras e ArtesGrande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual / Especialidade: Teoria do Cinema. Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual / Especialidade: Cinema.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2004

Livre-docência. , Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil. , Título: A Cicatriz da Tomada: ética, documentário e imagem-intensa, Ano de obtenção: 2004., Palavras-chave: Cinema Documentário; Teoria do Cinema; História do Cinema; Ética; Cinema; Cinema Direto. , Grande área: Lingüística, Letras e Artes, Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Cinema. , Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Cinema / Especialidade: História do Cinema.

2017 - 2018

Pós-Doutorado. , University of Chicago, UChicago, Estados Unidos. , Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. , Grande área: Lingüística, Letras e Artes

2014 - 2014

Pós-Doutorado. , Indiana University, IU Bloomington, Estados Unidos. , Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. , Grande área: Lingüística, Letras e Artes

2011 - 2011

Pós-Doutorado. , Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3, Sorbonne, França. , Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. , Grande área: Ciências Sociais Aplicadas, Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual / Especialidade: Cinema Documentário. , Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual / Especialidade: Teoria do Cinema.

2007 - 2008

Pós-Doutorado. , Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3, PARIS 3, França. , Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. , Grande área: Ciências Sociais Aplicadas, Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual / Especialidade: Cinema Brasileiro. , Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual / Especialidade: Cinema Documentário.

2005 - 2005

Pós-Doutorado. , Université de Montreal, UdeM, Canadá. , Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. , Grande área: Ciências Sociais Aplicadas, Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual / Especialidade: Cinema Brasileiro. , Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual / Especialidade: Cinema Mundial.

2000 - 2000

Pós-Doutorado. , University of California, Los Angeles, UCLA, Estados Unidos. , Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. , Grande área: Ciências Sociais Aplicadas, Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual / Especialidade: Cinema Documentário. , Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual / Especialidade: História do Cinema.

1996 - 1997

Pós-Doutorado. , New York University, NYU, Estados Unidos. , Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. , Grande área: Ciências Sociais Aplicadas, Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual / Especialidade: Cinema Brasileiro. , Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual / Especialidade: Cinema Documentário.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.

Italiano

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.

Francês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Cinema/Especialidade: Cinema Documentário.

    Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual/Especialidade: Cinema Brasileiro.

    Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Cinema/Especialidade: Teoria do Cinema.

    Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual/Especialidade: História do Cinema.

    Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual/Especialidade: Cinema Mundial.

    Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Cinema Marginal Brasileiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

Fernão Pessoa RAMOS . Seminário Prof. Deane Williams. 2017. (Outro).

Fernão Pessoa RAMOS . XIX Encontro SOCINE. 2015. (Congresso).

Fernão Pessoa RAMOS . Seminário Prof. David Rodowick. 2015. (Outro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Visita Prof. Bill Nichols - CEAV (Centro de Estudos Avançados da UNICAMP). 2012. (Outro).

RAMOS, Fernão Pessoa ; Molfetta . Seminário Internacional Brasil/Argentina de Estudos de Cinema. 2009. (Congresso).

RAMOS, Fernão Pessoa . Le cinéma documentaire et son influence dans la fiction, en France au Brésil et au Québec, des années 50-60 à aujourd?hui. 2007. (Outro).

RAMOS, Fernão Pessoa ; Fiorillo . Imagens de Deus: religião e cinema. 2007. (Congresso).

RAMOS, Fernão Pessoa . 2º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo. 2007. (Festival).

RAMOS, Fernão Pessoa . Retrospectiva CPFL 2005 - Melhores Filmes. 2006. (Festival).

RAMOS, Fernão Pessoa . Entendendo o Século XXI Através do Cinema. 2006. (Outro).

RAMOS, Fernão Pessoa . O Cinema dos Primeiros Tempos ou a Cinematografia Atração. 2006. (Congresso).

RAMOS, Fernão Pessoa ; Amaral ; França ; Bentes ; Vieira ; Motta ; Bartucci ; Araújo . Entendendo o Cinema Brasileiro Através do Brasil. 2006. (Congresso).

RAMOS, Fernão Pessoa . O Novo Cinema Asiático. 2006. (Festival).

RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema de Mulheres. 2005. (Festival).

RAMOS, Fernão Pessoa . Retrospectiva CPFL 2004 - Melhores Filmes. 2005. (Festival).

RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema e Conhecimento - Forum Permanente Arte&Cultura - UNICAMP. 2005. (Congresso).

RAMOS, Fernão Pessoa . Argentina e México: cinema latino-americano hoje. 2005. (Festival).

RAMOS, Fernão Pessoa . O Novo Cinema Documentário. 2005. (Festival).

RAMOS, Fernão Pessoa . Do Documentário à Leitura Documentarista: uma abordagem semio-pragmática. 2004. (Outro).

RAMOS, Fernão Pessoa . O Melhor da Retomada: 10 anos do novo cinema brasileiro em 15 filmes. 2004. (Festival).

RAMOS, Fernão Pessoa . Violência e Cinema Brasileiro. 2004. (Festival).

RAMOS, Fernão Pessoa . Retrospectiva CPFL 2003 - Melhores Filmes. 2004. (Festival).

RAMOS, Fernão Pessoa ; Penuela ; Ortiz ; Gomes . Arte&Cultura - Cinema e Conhecimento. 2004. (Congresso).

RAMOS, Fernão Pessoa . Perspectivas Histórica da Nouvelle Vague e o Cinema Francês. 2003. (Outro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Os Melhores Filmes de Todos os Tempos. 2003. (Festival).

RAMOS, Fernão Pessoa . V ENCONTRO SOCINE. 2001. (Congresso).

RAMOS, Fernão Pessoa . IV ENCONTRO SOCINE. 2000. (Congresso).

RAMOS, Fernão Pessoa . CONFERÊNCIA INTERNACIONAL 'TENDÊNCIAS E PERSPECTIVAS DO DOCUMENTÁRIA'. 2000. (Congresso).

RAMOS, Fernão Pessoa . OLHARES IBERO-AMERICANOS. 1999. (Congresso).

RAMOS, Fernão Pessoa . III ENCONTRO SOCINE. 1999. (Congresso).

RAMOS, Fernão Pessoa . ESTUDOS CULTURAIS E TEORIA DO CINEMA. 1999. (Outro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Panorama dos 'Culture Studies'na área de Cinema. 1999. (Outro).

RAMOS, Fernão Pessoa . II ENCONTRO SOCINE. 1998. (Congresso).

RAMOS, Fernão Pessoa . I ENCONTRO SOCINE. 1997. (Congresso).

RAMOS, Fernão Pessoa . Filme Amador, Filme de Família, Ego Productions: vanguarda e documentário. 1997. (Outro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Luiz Rosemberg Filho - Vídeos Inéditos. 1994. (Outro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Imagens da Violência. 1994. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.Presença de Paulo Emílio no Pensamento Cinematográfico Brasileiro. 2012. (Seminário).

II Semana de Artes UNIFESP.Estudos de Cinema na Universidade Brasileira. 2011. (Seminário).

XII Festival do Instituto de Artes.O Cinema Documentário. 2011. (Simpósio).

IV Seminário do Centro de Pesquisa em Estudos Hispano-Americanos.Estruturas Narrativas do Cinema Documentário. 2010. (Seminário).

V Encontro de Comunicação Contemporânea/Simpósio de Estudos de Cinema e Audiovisual.Cinema, Audiovisual e Memória. 2010. (Simpósio).

XIV Encontro SOCINE. Os 4 Cavaleiros do Apocalipse dos estudos cinematográficos brasileiros. 2010. (Congresso).

XIII Encontro SOCINE (Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema). Modestos, muito modestos (e também exibidos): ética e narrativa documentária em Salles e Coutinho. 2009. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Sávio Luís Stoco

RAMOS, Fernão Pessoa; Sheila; SCHIAVINATTO, I. L. F.. No Rastro do Rastro: Ensaios osbre o filme No Rastro do Eldorado de Silvino Santos. 2014. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Cássia Takahashi

RAMOS, Fernão Pessoa; Hildebrand, Hermes; Paiva, Samuel. Inventário da Obra Audiovisual de Cao Guimarães. 2014. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Bianca Salles Dantas

RAMOS, Fernão Pessoa; Rosana Catelli; Velden, Felipe. O Cinema Animalista: a imagem em/no movimento pelos animais. 2014. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Priscyla Bettim

RAMOS, Fernão Pessoa; Hildebrand, Hermes; Machado, Rubens. O Cinema de Jonas Mekas. 2014. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Alexandre Rafel

ALEXANDRE SOBRINHO, G.;RAMOS, Fernão Pessoa; Melo, Cecilia. Contos Morais e o Cinema de Éric Rohmer. 2014. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Álvaro André Zeini Cruz

RAMOS, Fernão Pessoa; ABREU, N. C.; Franco. A Crítica Cinematográfica na Internet. 2013. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Beatriz Nogueira de Lima Dangelo Braz

RAMOS, Fernão Pessoa; PASSOS, F.; Gatti, André. A Crônica do Olhar: o desafio narrativo em 'O Escafandro e a Borboleta'. 2013. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Juliana Pinheiro Maués

RAMOS, Fernão Pessoa; Elinaldo; Batista, Mauro. Chang Cheh e o cinema da força: estudo estilístico a partir de 10 filmes do diretor. 2013. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Lívia Carpentiere

GARATE, M.; FREITAS, J. A.;RAMOS, Fernão Pessoa. De Ursos e Flamingos: Adrian Caetano Revisita Horacio Quiroga. 2012. Dissertação (Mestrado em Teoria e História Literária) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Teresa Noll Trindade

RAMOS, Fernão Pessoa. O documentário chegou à sala de cinema. 2011. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Jennifer Jane Serra

RAMOS, Fernão Pessoa. O Documentário Animado e a Leitura Não Ficcional. 2011. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Rita Aguilar Nepomuceno de Oliveira

RAMOS, Fernão Pessoa. Pier Paolo Pasolini, l'uomo arabbiato: um percurso para o trágico. 2010. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Bernardo Teodorico

RAMOS, Fernão Pessoa. A Desordem do Tempo: a relação entre cinema e história a partir do filme 'Serras da Desordem'. 2010. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Odair Gaspar

RAMOS, Fernão Pessoa; Mauro Baptista. A Mise-en-Scène e o Design de Produção nos Videogames. 2009. Dissertação (Mestrado em Design) - Universidade Anhembi Morumbi.

Aluno: Gabriel Barcelos Sotomaior

RAMOS, Fernão Pessoa; Freire, Marcius. Auto-representação em vídeos na internet. 2009. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Odair Gaspar

RAMOS, Fernão Pessoa; Mauro Baptista. Design de Videogames: a mise-en-scène e o design de produção. 2009. Dissertação (Mestrado em Design) - Universidade Anhembi Morumbi.

Aluno: Verena Carla Pereira

RAMOS, Fernão Pessoa; Passos; ABREU, N. C.. Produção Documentária Estatal no DOCTV. 2009. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Heidy Vargas Silva

RAMOS, Fernão Pessoa; França; ALEXANDRE SOBRINHO, G.. Globo-Shell especial e Globo Repórter:imagens documentárias na televisão brasieira. 2009. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: [Nome removido após solicitação do usuário]

RAMOS, Fernão Pessoa; Freire, Marcius; Monzani. Cinema Documentário Contemporâneo: análise do banco de dados da ANCINE. 2008. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Luciane Modenese

Freire, Marcius; Soares, Rosana;RAMOS, Fernão Pessoa. Salles do real: relações entre sujeitos e contexto nos doucmentário de Walter Salles. 2008. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Renata Alves de Paiva Fortes

RAMOS, Fernão Pessoa; Franco; Passos. A Obra Documentária de João Batista de Andrade. 2007. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Christine Villa dos Santos

RAMOS, Fernão Pessoa. Vladimir Carvalho - do popular ao público: O Homem de Areia e O Evangelho Segundo Teotônio. 2006. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Sandra Nodari

RAMOS, Fernão Pessoa. Ônibus 174: a relação entre imagem e voz no telejornalismo e no documentário. 2006. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Linguagens) - Universidade Tuiuti do Paraná.

Aluno: Christine Villa dos Santos

RAMOS, Fernão Pessoa; ABREU, N. C.; Monzani. Vladimir Carvalho - do popular ao público: o Homem de Areia e o O Evangelho Segundo Teotônio. 2006. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Anne Lee Fares de Queiroz

RAMOS, Fernão Pessoa. A História do Filme: Cabra Marcado para Morrer. 2005. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Lucas Rodrigues da Motta Pires

RAMOS, Fernão Pessoa. O Marginal no Cinema Brasileiro Contemporâneo: a representação do matador nos filmes O Invasor e O Homem do Ano. 2005. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Semiótica) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Aluno: Denise Mota da Silva

RAMOS, Fernão Pessoa. Vizinhos Distantes: circulação cinematográfica no Mercosul (1991-2003_. 2004. Dissertação (Mestrado em Integração da América Latina) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Paulo Fabrício Ucelli

RAMOS, Fernão Pessoa. A Recente Produção Documentária Brasileira: um levantamento da produção documentária dos últimos dez anos no Brasil. 2004. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Clarisse Maria Castro de Alvarenga

RAMOS, Fernão Pessoa. Experiência de Vídeo Comunitário no Brasil. 2004. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Airton Miguel De Grande

RAMOS, Fernão Pessoa. Sujeito Barrados: a voz do infrator em dez documentários brasileiros. 2004. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Alessandra Souza Melett Brum

RAMOS, Fernão Pessoa. O Invasor. 2003. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Fabián Rodrigo Magioli Nuñez

RAMOS, Fernão Pessoa. Humberto Mauro: um olhar brasileiro. A construção nacionalista do pensamento cinematográfico no Brasil.. 2003. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Leandro Garcia Vieira

RAMOS, Fernão Pessoa. Vídeo em Primeira Pessoa. 2003. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Juliano Gonçalves da Silva

RAMOS, Fernão Pessoa. O Índio no Cinema Brasileiro e o Espelho Recente. 2002. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Alfredo Luiz de Oliveira Suppia

RAMOS, Fernão Pessoa. A Metrópole Replicante. 2002. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Sérgio Puccini Soares

RAMOS, Fernão Pessoa. Cães de Aluguel: uma análise de um roteiro de Quentin Tarantino. 2001. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Marli Aparecida Marcondes

RAMOS, Fernão Pessoa. História e Informática. O uso da hipermídia no resgate da história da Estrada de Ferro Funilense. 2001. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Marcos Kahtalian

RAMOS, Fernão Pessoa. Cinema Fundametalista: o cinema iraniano após a Revolução Islâmica. 2001. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Soraia Conceição Viana

RAMOS, Fernão Pessoa. Eisenstein, Diálogos Orientais. 2000. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Ana Carolina de Moura Delfim Maciel

RAMOS, Fernão Pessoa. Figuras e Gestos de Humberto Mauro. 2000. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Hélio Lemos Sôlha

RAMOS, Fernão Pessoa. A Construção dos Olhares - Imagem e Antropologia Visual. 1999. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Tereza Cristina Bertoncini Gonçalez

RAMOS, Fernão Pessoa. Fernão Dias: uma trajetória cinematográfica. 1999. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Marco Antonio Bin

RAMOS, Fernão Pessoa. A São Paulo de Person - uma análise socioespacial do filme São Paulo S/A. 1999. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Semiótica) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Aluno: Luiz Otavio de Santi

RAMOS, Fernão Pessoa. Sermões: um rebatimento no cinema. 1999. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Semiótica) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Aluno: Ana Maria Lima de Moraes

RAMOS, Fernão Pessoa. A Construção de um olhar dentro da fotografia de documentação: análises de algumas séries de Sebastião Salgado. 1999. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Fernando Mascarello

RAMOS, Fernão Pessoa. Via Glauber, viva Hollywood: por uma teoria plural do espectador cinematográfico. 1999. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social) - Pontificia Univercidade Catolica do Rio Grande do Sul.

Aluno: Luiz Adelmo Fernandes Manzano

RAMOS, Fernão Pessoa. A Relação Som-Imagem no Cinema: a experiência alemã de Fritz Lang. 1999. Dissertação (Mestrado em Artes) - Universidade de São Paulo.

Aluno: India Mara Martins

RAMOS, Fernão Pessoa. A Paisagem no Cinema de Wim Wenders. 1998. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Octávio Lima Mendes Lacombe

RAMOS, Fernão Pessoa. O Espaço em Camadas de Parabolic People. 1998. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Suzana Reck Miranda

RAMOS, Fernão Pessoa. A música no cinema e a música do cinema de Krzysztof Kielowski. 1998. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Regina Lúcia Gomes Souza

RAMOS, Fernão Pessoa. Elo Vital - A Fruição do Insólito nos Filmes de David Cronemberg. 1997. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Cultura Contemporânea) - Universidade Federal da Bahia.

Aluno: Derval Gomes Golzio

RAMOS, Fernão Pessoa. Utlização Político-Ideológica da fotografia: estudo das imagens fotográficas publicadas no jornal A UNIÃO durante a disputa política na Paraíba/1930. 1997. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Telma Elita Juliano

RAMOS, Fernão Pessoa. Olhar Feminino: Uma Década de Produção Videográfica Feminista no Brasil. 1995. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Marcos Ernesto Rogatto

RAMOS, Fernão Pessoa. Produção Independente de Vídeo no Brasil. 1995. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Maria Leandra Bizello

RAMOS, Fernão Pessoa. Imagens Otimistas: Representações do Desenvolvimentismo nos Documentários de Jean Mazon 1956/1961. 1995 - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Jeder Silveira Janotti

RAMOS, Fernão Pessoa. Heavy Metal: o universo tribal e o espaço dos sonhos. 1994. Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Luciano Ramos

RAMOS, Fernão Pessoa; Freire, Marcius; Autran, Arthur. Oswaldo Massaini - um produtor na história do cinema brasileiro. 2014. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Karla Holanda Araújo

AMANCIO, A. C.; LINS, C.; BALTAR, M.; MUANIS, F. C.;RAMOS, Fernão Pessoa. DocTV: a produção independente na televisão. 2013. Tese (Doutorado em Doutorado em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Marcia do Carmo Felismino Fusaro

Motta; Santaella, Lúcia;RAMOS, Fernão Pessoa. O Instante Incapturável: tempo-memória e cinema. 2013. Tese (Doutorado em Comunicação e Semiótica) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Aluno: Suely dos Santos Silva

Catani, Afrânio;RAMOS, Fernão Pessoa; Franco; Gatti, José; Gonçalves, Mauricio. A Socine e a Produção do Conhecimento em Cinema Brasileiro: de 1996 à 2012. 2013. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Meire Oliveira SIlva

RAMOS, Fernão Pessoa; Aguiar, Joaquim Alves. Passos da Paixão Mineira: o cinema-poesia de Joaquim Pedro de Andrade e suas reminiscências. 2012. Tese (Doutorado em Letras (Teoria Literária e Literatura Comparada)) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Dirceu Carlos Martins

RAMOS, Fernão Pessoa; Coli, Jorge. Deriva e Outsiders: modulações nas paisagens afetivas de Clint Eastwood. 2012. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Maria Fleury Teixeira Dória

PASSOS, F.; FREIRE, M.; ARAUJO, D.; LEAO, L.;RAMOS, Fernão Pessoa. A Criação da Voz no Processo de Transcriação. 2012. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Cintia Compolina de Onofre

RAMOS, Fernão Pessoa. Nas Trilhas de Radamés - a contribuição musical de Radamés Gnatalli. 2011. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Bráulio de Britto Neves

RAMOS, Fernão Pessoa; Passos; Machado, Júlio Cesar. O Cibergdocumentário Prefigurativo dos anos 2000. 2011. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Diego Ivan Caroca

RAMOS, Fernão Pessoa. O Cinema Documentário na América Latina: o abc do início. 2011. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Marcia Regina Carvalho da Silva

RAMOS, Fernão Pessoa. A Canção Popular na História do Cinema Brasileiro. 2009. Tese (Doutorado em Música) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Alessandra Souza Melett

Passos; Luciana Araújo; Elinaldo;RAMOS, Fernão. Hiroshima Mon Amour e a recepção da crítica no Brasil. 2009. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Alfredo Dias D'Almeida

Catani, Afrânio; Franco; Peruzzo, Cicilia;RAMOS, Fernão Pessoa; Cunha, Edgar. A construção do outro nos documentários de Geraldo Sarno e Jorge Prelorán. 2008. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Integ. Am.Lat.) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Rosana Elisa Catelli

RAMOS, Fernão Pessoa; Passos; Franco; Costa; Sheila. Dos 'naturais' ao documentário: o cinema educativo e a educação do cinema entre os anos de 1920 e 1930. 2007. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Caio Julio Cesar

RAMOS, Fernão Pessoa; Sheila; Vieira; Meirelles; GATTI, A.. Preservação e Restauração Cinematográficas no Brasil: a restauração do acervo de Hikoma Udihar. 2007. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Marcelo Carrard Araujo

RAMOS, Fernão Pessoa; Mauro Baptista; Ferraraz; Samain. Dois Olhos na Escuridão: o monstruoso feminino nos filmes de Mario Bava. 2007. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Sergio José Puccini Soares

RAMOS, Fernão Pessoa; Mauro Baptista; Saraiva; ABREU, N. C.; Passos. Documentário e Roteiro de Cinema. 2007. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Marcos de Souza Mendes

RAMOS, Fernão Pessoa. Heinz Fothmann e Darcy Ribeiro: cinema documentário no Serviço de Proteção ao Índio. 2006. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Mauro Luiz Peron

RAMOS, Fernão Pessoa. Articulações Narrativas em Alfred Hitchcock. 2006. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Mônica Cristina Araújo

RAMOS, Fernão Pessoa. Fernando Birri: criação e resistência do Cinema Novo na América Latina. 2006. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: André Piero Gatti

RAMOS, Fernão Pessoa. Distribuição e exibição na indústria cinematográfica brasileira (1993-2003). 2005. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Zuleika de Paula Bueno

RAMOS, Fernão Pessoa. Leia o livro, veja o filme, compre o disco: a produção cinematográfica juvenil na década de 1980. 2005. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Mauricio Cláudio Gutierrez

RAMOS, Fernão Pessoa. Mate Amargo: a representação literária e cinematográfica da região dos Pampas na Argentina e no Brasil: as obras de Horacio Quiroga e Erico Veríssimo leandas ao cinema por Mario Soffici e Anselmo Duarte. 2004. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: FERNANDO SOARES MASCARELLO

RAMOS, Fernão Pessoa. Os Estudos Culturais e a Espectatorialidade Cinematográfica: uma abordagem relativista. 2004. Tese (Doutorado em Artes) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Gilberto Alexandre Sobrinho

RAMOS, Fernão Pessoa. O autor multiplicado: em busca dos artifícios de Peter Greenway. 2004. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Arthur Autran

RAMOS, Fernão Pessoa. O Pensamento Industrial Cinematográfico Brasileiro. 2004. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Nuno César Abreu

RAMOS, Fernão Pessoa. Boca do Lixo - cinema e classes populares. 2002. Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Sheila Schvarzman

RAMOS, Fernão Pessoa. Humberto Mauro e as Imagens do Brasil. 2000. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Flávia Cesarino Costa

RAMOS, Fernão Pessoa. O Primeiro Cinema: Espetáculo, Narração, Domesticação. 2000. Tese (Doutorado em Comunicação e Semiótica) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Aluno: Fernão Pessoa Ramos

RAMOS, Fernão Pessoa. Quentin Tarantino: História, Comentário e Cultura Pop no Filme de Crime. 1999. Tese (Doutorado em Artes) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Francisco Elinaldo Teixeira

RAMOS, Fernão Pessoa. O Cineasta Celerado - a arte de se ver fora de si no cinema poético de Júlio Bressane. 1995. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Adilson Ruiz

RAMOS, Fernão Pessoa. A Espanha da Maria. 1994. Tese (Doutorado em Artes) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Jennifer Jane Serra

RAMOS, F. V. P. A.; FREIRE, M.; Suppia, Alfredo. A vida animada: recontruções do mundo histórico através do documentário animado. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Cynthia Leticia Schneider

RAMOS, Fernão Pessoa; ARAUJO, D. C.; Dória, Lilian. A asserção no cinema documentário: categorização do subgênero musical brasileiro. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Marcos Patrizzi Luporini

RAMOS, Fernão Pessoa. O Movimento Curta-Metragista de Ficção Brasileiro Atual. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Marcelo Carrard Araujo

RAMOS, Fernão Pessoa. Dois Olhos na Escuridão: Dario Argento e a tradição do cinema gótico italiano. 2007. Exame de qualificação (Doutorando em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Caio Julio Cesar

RAMOS, Fernão Pessoa. Preservação e Restauração Cinematográficas no Brasil: a restauração do acervo de Hikome Udihara. 2007. Exame de qualificação (Doutorando em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Cláudio Roberto de Araújo Bezerra

RAMOS, Fernão Pessoa; Molfetta; Passos. Estilo e Personagem no Documentário de Eduardo Coutinho. 2007. Exame de qualificação (Doutorando em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Rosana Elisa Catelli

RAMOS, Fernão Pessoa; Sheila; Elinaldo. Colecionando Imagens: o documentário na perspectiva do cinema educativo 1920/1930. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Sérgio José Puccini

RAMOS, Fernão Pessoa; Elinaldo; Passos. Pré-produção, pós-produção e Roteiro Documentário. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Caio Júlio Césaro

RAMOS, Fernão Pessoa. Preservação e Restauração de Obras Cinematográficas: panorama no Brasil e aplicação de caso na obra fílmica de Hikoma Udihara. 2005. Exame de qualificação (Doutorando em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Marcos de Souza Mendes

RAMOS, Fernão Pessoa. Cinema Documentário no Serviço de Proteção ao Índio. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Marcos de Souza Mendes

RAMOS, Fernão Pessoa. Cinema Documentário no Serviço de Proteção ao Índio. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Mauricio Cláudio Gutierrez

RAMOS, Fernão Pessoa. Mate Amargo: a representação literária e cinematográfica da região dos Pampas na Argentina e no Brasil.. 2003. Exame de qualificação (Doutorando em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Arthur Autran Franco de Sá Neto

RAMOS, Fernão Pessoa. O Pensamento Industrial Cinematográfico Brasileiro. 2002. Exame de qualificação (Doutorando em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Suzana Reck Miranda

RAMOS, Fernão Pessoa. Filmando a música: uma interpretação da obra de François Girard. 2002. Exame de qualificação (Doutorando em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Nuno Cesar Pereira de Abreu

RAMOS, Fernão Pessoa. Boca do Lixo - A Hollywood Brasileira dos anos 70. 2001. Exame de qualificação (Doutorando em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: André Piero Gatti

RAMOS, Fernão Pessoa. Comércio e Indústria Cinematográfica no Brasil. 2001. Exame de qualificação (Doutorando em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Cleide Fialho Floresta

RAMOS, Fernão Pessoa. O Cinema Latino-americano e o caderno Ilustrada da Folha de S.Paulo. 2005. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Comunicação Jornalística) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Aluno: Regina Souza Cintra

RAMOS, Fernão Pessoa. Promoção da cinematografia brasileira: o papel dos Festivais e sua divulgação na mídia. 2004. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Comunicação Jornalística) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Aluno: Lisandra Maioli

RAMOS, Fernão Pessoa. Comportamento da crítica jornalística nacional ao cinema da retomada em tempo de Oscar: as críticas ao filme Cidade de Deus no estado.com.br e folha online. 2003. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Comunicação Jornalística) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

RAMOS, Fernão Pessoa. Comissão Julgadora para Provimento de Professor Titular Escola de Comunicações e Artes. 2016. Universidade de São Paulo.

RAMOS, Fernão Pessoa. Concepção e Realização em Multimeios. 2000. Universidade Estadual de Campinas.

RAMOS, Fernão Pessoa. História do Teatro. 1999. Universidade Estadual de Campinas.

RAMOS, Fernão Pessoa. Multimeios e História do Cinema. 1999. Universidade Estadual de Campinas.

RAMOS, Fernão Pessoa. Professor Adjunto Comunicação e Cultura. 1998. Universidade Federal da Bahia.

RAMOS, Fernão Pessoa. Prof. Assistente AM 202 - Concepção e Realização em Multimeios. 1993. Universidade Estadual de Campinas.

RAMOS, Fernão Pessoa; Almeida; ANSPACH, S. S.; Roncari; Prado. Concurso de Livre Docência na área de Comunicação, nas disciplinas DE 002 A Visão Sincrética no Processo de Filmagem e DE 010 Processos de Criação na Realização Cinematográfica e Videográfica do Departamento de Cinema do Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas. 2007. Universidade Estadual de Campinas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Sofia Carolina da Silva

O Cinema do Grupo Teia em Minas Gerais; Início: 2017; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Liciane Timoteo de Mamede

Cinema Marginal Brasileiro; Início: 2018; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas; (Orientador);

DIEGO DAMASCENO

A Figuração no Cinema; Início: 2016; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Ana Maria Giannasi

Reflexão Sobre o Cinema Feito Hoje no Brasil; Início: 2016; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas; (Orientador);

Lívia Perez

'Iracema, uma transa amazônica' e o cinema encenado de Jorge Bodansky; 2016; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Caroline Manabe

A trajetória dos irmãos Salles no documentário televisivo; 2015; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Priscyla Bettim

O Cinema de Jonas Mekas; 2014; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Cássia Takahashi Hosni

Inventário da obra audiovisual de Cao Guimarães; 2014; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Beatriz d'Angelo Braz

A Crônica do Olhar: o desafio narrativo no filme 'O Escafandro e a Borboleta'; 2014; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Bianca Salles Dantas

O Cinema Animalista: a imagem em movimento pelos animais; 2014; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Álvaro André Zeini Cruz

As vertentes da crítica cinematográfica na internet; 2013; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Juliana Pinheiro Maués

A arte cinética de Chang Cheh: o movimento e suas modulações no cinema de artes marciais de Hong Kong; 2013; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Verena Carla Pereira

Produção Documentário Estatal: o caso DOCTV; 2010; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Gabriel Kitofi Tonelo

Werner Herzog, Documentarista: Estilística e Processos de Subjetivação; 2010; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

[Nome removido após solicitação do usuário]

Cinema Documentário Contemporâneo: Análise do Banco de Dados da Ancine; 2008; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Renata Fortes

A Obra Documentária de João Batista de Andrade; 2007; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Heidy Vargas

Documentário na TV: a construção da estética documentária no Globo Shell/Globo Reportes; 2007; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Gabriela Rufino Maruro

Investimento Estatal no Cinema Documentário Brasileiro Contemporâneo: análise do banco de dados da ANCINE; 2006; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Karla Holanda de Araújo

Documentário Nordestino: Tendências e Abordagens; 2005; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Anne Lee Queiroz

Cabra Marcado para Morrer: da história do cabra à história do filme; 2005; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Paulo Fabrício Ucelli

A Recente Produção Documentário Brasileira: um levantamento da produção documentarista nos últimos dez anos no Brasil; 2004; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Clarisse Maria Castro Alvarenga

Vídeo e Experimentação Social: um estudo sobre o vídeo comunitário contemporâneo no Brasil; 2004; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Leandro Garcia Vieira

Vídeo em 1ª Pessoa: autobiografia e autoimagem na produção audiovisual brasileira; 2003; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Juliano Gonçalvez da Silva

O Índio no Cinema Brasileiro e o Espelho Recente; 2001; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Ana Carolina de Moura Delfim Maciel

Figuras e Gestos de Humberto Mauro: uma edição comentada; 2000; 0 f; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Sérgio Puccini Soares

Cães de Aluguel: análise de um roteiro de Quentin Tarantino; 1999; 0 f; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Teresa Cristina Bertoncini Gonçalez

Fernão Dias, o filme, e o cinema em Campinas na década de 50; 1999; 0 f; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Marli Aparecida Marcondes

História e Informática: o uso da hipermídia no resgate da história da; 1999; 0 f; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Suzana Reck Miranda

A música no cinema e a música do cinema de Krzysztof Kieslowski; 1998; 0 f; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Octávio Lima Mendes Lacombe

O Espaço em Camadas de Parabolic People; 1998; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Derval Gomes Golzio

Utilização Político-Ideológica da Fotografia: estudo das imagens fotográficas publicadas no jornal 'A União' durante a disputa política no estado da Paraíba em 1930; 1997; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Andréa Célia Molfetta de Rolón

Video-Arte em Buenos Aires (1966-1993); 1997; 0 f; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Hélio Lemos Sôlha

A Construção dos Olhares: Imagem e Antropologia Visual; 1997; 0 f; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Jeder Silveira Janotti

Heavy Metal: o universo tribal e o espaço dos sonhos; 1995; Dissertação (Mestrado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Gabriel Kitofi Tonelo

O Documentário Autobiográfico: o cinema de Cambridge e a obra de Ross McElwee; 2017; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Wagner Roberto Lopes Cantori

Webdocumentário: uma nova proposição narrativa e seus modos de abordagem; 2016; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Cynthia Letícia Scneider

A Asserção no Documentário Musical Brasileiro; 2015; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Luciano Vaz Ferreira Ramos

Oswaldo Massaini - um produtor na história do cinema brasileiro; 2014; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Wagner Roberto Lopes Cantori

Webdocumentário e uma nova proposição ética - análise da produção canadense da National Film Board; 2012; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Bráulio de Britto Neves

O Ciberdocumentário Prefigurativo dos Anos 2000; 2011; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Diego Ivan Caroca Riquelme

O Cinema Documentário na América Latina: o abc do início; 2011; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Luciano Vaz Ferreira Ramos

Oswaldo Massaini e a história do cinema paulista; 2011; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Cynthia Leticia Scheider

O Documentário Musical Brasileiro; 2011; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Cláudio Roberto de Araújo Bezerra

Documentário e performance: modos da personagem marcar presença no cinema de Eduardo Coutinho; 2009; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Marcelo Carrard Araujo

Dois Olhos na Escuridão: O Monstruoso Feminino nos Filmes de Mario Bavo e Dario Argento; 2007; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Caio Julio Cesar

Preservação e Restauração Cinematográficas no Brasil: a restauração do acervo Hikoma Udihara; 2007; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Rosana Elisa Catelli

Colecionando Imagens: o documentário na perspectiva do cinema educativo, 1920 a 1930; 2007; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Marcos de Souza Mendes

Heinz Forthmann e Darcy Ribeiro - fotografia e cinema no SPI 1949/59; 2006; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Mauro Luiz Peron

Articulações Narrativas em Alfred Hitchcock; 2006; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Sérgio José Puccini

Pré-produção, Pós-produção e Roteiro Documentário; 2006; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

André Gatti

Distruibuição e exibição na indústria cinematográfica brasileira (1993/2003); 2005; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Mauricio Cláudio Gutierrez

Mate Amargo: A Representação Literária e Cinematográfica da Região dos Pampas na Argentina e no Brasil; 2003; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Nuno César Abreu

Boca do Lixo: cinema e classes populares; 2002; Tese (Doutorado em Multimeios) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Rosana Elisa Catelli

2012; Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Andrea Molfetta

2010; Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Júlio César Lobo

2008; Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Sheila Schvarzman

2003; Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Rubens Machado

1998; Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

George Augusto Belisário Marques

O Cinema de Luiz Fernando Veríssimo; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Programa de Formação Interdisciplinar Superior) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Desenvolvimento da UNICAMP; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Fernando Vieira Dalberto

A Entrevista de Eduardo Coutinho: Método e Transformação; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Midialogia) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Deborah Lima Happ

Imitando Sensacionalismo: Mock Documentaries de Terror; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Midialogia) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Desenvolvimento da UNICAMP; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Thiago Custodio de Oliveira Neto

A Utilização da Animação como um Recurso Expressivo em Valsa com Bashir; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Midialogia) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Desenvolvimento da UNICAMP; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Helena Schoenau Azevedo

A Relação entre Cinema e Literatura no Caso da Adaptações: duas linguagens em interação; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Estudos Literários) - Universidade Estadual de Campinas; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Thiago Teixeira Costa

A Representação da Morte no Cinema; 2008; Iniciação Científica; (Graduando em Midialogia) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Tania Jacomini Moreira da Silva

O Documentário Brasileiro de Temática Musical no Cinema Pós-Retomada; 2008; Iniciação Científica; (Graduando em Midialogia) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Gabriel Jubé Ribeiro Queiroz

O Sonho Ontológico: tensão entre realismo, neo-realismo e sonho na obra de Fellini; 2008; Iniciação Científica; (Graduando em Midialogia) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinquenta Anos de Terra em Transe e uma certa crise ética em 1968. REVISTA FEVEREIRO - POLÍTICA, TEORIA, CULTURA , v. 10, p. 10, 2018.

  • Fernão Pessoa RAMOS . Ensaio Sobre a 'a-encenação' no filme documentário. ANIKI: REVISTA PORTUGUESA DA IMAGEM EM MOVIMENTO , v. 5, p. 236/10.14951-256, 2018.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Mas afinal, o que sobrou do cinema? A querela dos dispositivos e o eterno retorno do fim.. Galáxia (São Paulo. Online) , p. 38-51, 2016.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cao Guimarães: o pensamento do mundo e o abridor das coisas. REVISTA FEVEREIRO - POLÍTICA, TEORIA, CULTURA , v. 9, p. Abril 2017, 2015.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . What is documentary mise-en-scène? Coutinho's mannerism and Salles's `mauvaise conscience’. Studies in Documentary Film (Print) , v. 8, p. 143-155, 2014.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A mise-en-scène del documental: performance y procedimientos de actuación. Toma Uno , v. 3, p. 30-48, 2014.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Mise-en-scène do documentário: Eduardo Coutinho e João Moreira Salles. Rebeca , v. 1, p. 1-38, 2012.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Mise-en-Scène do Documentário. Cine Documental , v. 5, p. 11, 2011.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Improvisation and Staging in Documentary Films. Critical Studies in Improvisation , v. 7, p. 10, 2011.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Estudios de cine en la universidad brasileña. Imagofagia , v. 2, p. 03-07, 2010.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Estudos de Cinema na Universidade Brasileira. LASA Forum , v. XL, p. 7-9, 2009.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Socine e os Estudos de Cinema na Universidade Brasileira. Global Media Journal , v. 1, p. 15-19, 2009.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Un Homme à Abattre d'Eduardo Coutinho: de la docufiction au cinéma vérité, vingt ans après. LES CAHIERS DU CREPAL , v. 11, p. 27-34, 2008.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Filmwissenschaft in Brasilien. Augen-Blick (Marburg) , v. 38, p. 9-25, 2006.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Má-Consciência, crueldade e narcisismo às avessas no cinema brasileiro contemporâneo. Revista Crítica Marxista, Rio de Janeiro, v. 19, p. 104-113, 2004.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Narcisismo às Avessas. Caderno MAIS! Jornal F. de São Paulo, v. 1, p. 14-15, 2003.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Bazin Espectador e a Intensidade na Circunstância da Tomada. Recensio - Revista de Comunicações e Cultura, Lisboa/Portugal, 2002.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Que É Documentário?. Biblioteca On-Line de Ciências da Comunicação, Portugal, 2002.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Sobre a Divergência dos Meios e a Imagem Maquínica. Studium (UNICAMP) , v. 8, 2002.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Coisa da Imagem e a Preponderância do Afeto. Catálogo Meio Século Walter Hugo Khouri, São Paulo, p. 6-11, 2001.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Má-Consciência e Representação do Popular no Cinema Brasileiro. Studies in Latin American Popular Culture, Los Angeles / Estados Unidos, v. 20, p. 149-165, 2001.

  • RAMOS, Fernão Pessoa ; Mauro Baptista . Por um Cinema Brasileiro de Baixo Orçamento. Sinópses (USP) , Cinusp, USP, São Paulo, v. 3, p. 3-9, 2000.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Breve Panorama do Cinema Novo. Olhar, São Carlos, v. 2, n.4, p. 123-141, 2000.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Hirszman e Mauro, Documentaristas. Estudos de Cinema , São Paulo, v. 3, p. 191-216, 2000.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Bazin Espectador e a Intensidade do Traço Indicial. Imagens (Campinas) , Editora da UNICAMP, Campinas, v. 3, p. 80-97, 1998.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Panorama da Teoria do Cinema Hoje. Cinemais, Rio de Janeiro, v. 14, p. 33-46, 1998.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Imagem Câmera - Alguns Aspectos Estruturais. CINEMAIS, v. 5, p. 179-204, 1997.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Albert Laffay: o mestre de imagens e a carne do mundo. Revista da Pós-Graduação do IA, Instituto de Artes Campinas, v. 2, p. 42-50, 1997.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Inconclusa Perola Brasileira de Orson Welles. REVISTA DO CEBRAP, n.42, p. 161-170, 1995.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Narratividade e Indicialidade na Imagem-Camera. IMAGENS, n.1, p. 62-65, 1994.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Imagem Traumática e Sensacionalismo. REVISTA IMAGENS, n.2, p. 18-27, 1994.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Falácias e Deslumbre Face A Imagem Digital. REVISTA IMAGENS, n.3, p. 28-31, 1994.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Dialetica do Comer e da Comida e Outros Babados. REVISTA DA USP, n.17, p. 96-107, 1993.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Sexo Explicito: A Imagem Aquém do Discurso. REVISTA NEXO, v. 1, 1988.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Resultado Ruim Técnica Precária. Folha de S. Paulo , São Paulo, p. 3, 1988.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Prazer do Texto (sem sussuros nem falsetes). Folhetim (Rio de Janeiro) , n.469, 1986.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Máquina de Fazer Medo. Folhetim (Rio de Janeiro) , São Paulo, n.435, 1985.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Intriga e Devaneio. Folhetim, n.395, 1984.

  • RAMOS, Fernão Pessoa ; Schvarzman, Sheila . Nova História do Cinema Brasileiro. 1. ed. São Paulo: Edições SESC, 2018. v. 2.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Mas afinal... o que é mesmo documentário?. 2. ed. São Paulo: Editora Senac, 2013. v. 1. 447p .

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Imagem-Câmera. 1. ed. Campinas: Papirus, 2012. v. 1. 187p .

  • RAMOS, Fernão Pessoa ; MIRANDA, L. F. (Org.) . Enciclopédia do Cinema Brasileiro (3ª Edição, Revista e Ampliada). 3. ed. São Paulo: Editora do SENAC; Edições SESC SP, 2012. v. 1. 751p .

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Teoria Contemporânea do Cinema: Pós-Estruturalismo e Filosofia Analítica. 1. ed. São Paulo: Editora do SENAC, 2005. v. 1. 433p .

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Teoria Contemporânea do Cinema: Documentário e Narratividade Ficcional. 1. ed. São Paulo: Ed. SENAC, 2005. v. 2. 325p .

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Estudos SOCINE de Cinema ano IV. , 2003. 359p .

  • FABRIS, Mariarosaria (Org.) ; RAMOS, Fernão Pessoa (Org.) ; OUTROS, e (Org.) . Estudos de Cinema SOCINE - ano III. 1. ed. Porto Alegre: Sulinas, 2002. v. 1. 619p .

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Estudos de Cinema 2000 - SOCINE. Porto Alegre: Editora Sulina, 2001. 347p .

  • RAMOS, Fernão Pessoa ; MIRANDA, L. F. (Org.) . Enciclopédia do Cinema Brasileiro. 1. ed. São Paulo: Art Editora, 2000. 580p .

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Historia do Cinema Brasileiro. 3ª. ed. SAO PAULO: ART EDITORA, 1987. 555p .

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema Marginal (1968-73) A Representacao Em Seu Limite. SAO PAULO: BRASILIENSE, 1986. 156p .

  • RAMOS, Fernão Pessoa . What is documentary mise-en-scène? Coutinho's mannerism and Salle's 'mauvaise conscience'. In: Deane Williams. (Org.). Ten Years of Studies in Documentary Film. 1ed.Nova York: Routledge, 2019, v. 1, p. 123-.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Ascenção do Novo Jovem Cinema. In: Fernão Pessoa Ramos; Sheila Schvarzman. (Org.). Nova História do Cinema Brasileiro. 1ed.São Paulo: Edições SESC, 2018, v. II, p. 16-115.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema Novo/Cinema Marginal, Entre Curtição e Exasperação. In: Fernão Pessoa Ramos; Sheila Schvarzman. (Org.). Nova História do Cinema Brasileiro. 1ed.São Paulo: Edições SESC, 2018, v. 2, p. 116-201.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Grande Crise: Pós-Modernismo, Fim da Embrafilme e da Pornochanchada. In: Fernão Pessoa Ramos; Sheila Schvarzman. (Org.). Nova História do Cinema Brasileiro. 1ed.São Paulo: Edições SESC, 2018, v. 2, p. 362-409.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Retomada: Nação Inviável, Narcisismo às Avessas e Má-Consciência. In: Fernão Pessoa Ramos; Sheila Schvarzman. (Org.). Nova História do Cinema Brasileiro. 1ed.São Paulo: Edições SESC, 2018, v. 2, p. 410-475.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinematic art work as a singularity: Noel Carrol. In: Denize Araújo. (Org.). Convergências do/no Cinema. 1ed.São Paulo: Socine, 2017, v. , p. 205-208.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Jogo de Cena. In: Paulo Henrique Silva. (Org.). Documentário Brasileiro 100 Filmes Essenciais. 1ed.Belo Horizonte: Livramento, 2017, v. , p. 24-26.

  • RAMOS, Fernão Pessoa ; ARAUJO, D. . Cinematic artwork as a singularity: interview with Noel Carrol. In: Denize Araújo. (Org.). Convergências do/no Cinema. 1ed.São Paulo: Rebeca, 2017, v. 1, p. 205-210.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Pierre Perrault, le 'corps-parole' et la mise en scène documentaire. In: Marie, Michel; Araujo, Juliana. (Org.). À Grande Allure - L'Ouvre de Pierre Perrault. 1ed.Paris: Press Sorbonne Nouvelle, 2015, v. , p. 161-171.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Intensité de l'empreinte. Bazin spectateur. In: Hervé Joubert-Laurecin; Dudley Andrew. (Org.). Ouvrir Bazin. 1ed.Paris: Éditions de l'Oeil, 2014, v. , p. 276-292.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Encenação Documentária. In: Vieira Patrícia; Serra Pedro. (Org.). Imagens Achadas - Documentário, Política e Processos Sociais em Portugal. 1ed.Lisboa: Colibri, 2014, v. , p. 59-75.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Mise-en-scène realista: Renoir, Rivette e Michel Mourlet. In: Gustavo Souze e outros. (Org.). XIII Estudos de Cinema e Audiovisual SOCINE. 1ed.São Paulo: , 2012, v. 1, p. 53-68.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse nos Estudos de Cinema no Brasil. In: Cánepa, Laura. Müller, Adalberto. Vieira Marcel. Souza, Gustavo. (Org.). XII Estudos de Cinema e Audiovisual SOCINE, Vol. 1. 1ed.: , 2011, v. 1, p. 47-60.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Encenação Documentária. In: Paiva, Samuel. Cánepa, Laura. Souza, Gustavo. (Org.). XI Estudos de Cinema e Audiovisual SOCINE. São Paulo: Socine, 2010, v. , p. 75-84.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . 'Un Homme à Abattre d'Eduardo Coutinho (1964-1984) de la docufiction au cinéma-vériité, vingt ans après. In: Michel Marie; François Thomas. (Org.). Le Mythe du director's cut. 1ed.Paris: Presses Sorbonne Nouvelle, 2008, v. , p. 107-115.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Febeapá do Audiovisual. In: Luciana Araujo, Rubens Machado, Rosana Soares. (Org.). Estudos do Cinema SOCINE. São Paulo: Annablume, 2007, v. 1, p. 275-285.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema Novo. In: Ian Aitken. (Org.). Encyclopedia of the Documentary Film. Londres: Routledge, 2006, v. 1, p. -.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Eduardo Coutinho. In: Ian Aitken. (Org.). Encyclopedia of the Documentary Film. Londres: Routlege, 2006, v. 1, p. -.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Humberto Mauro. In: Ian Aitken. (Org.). Encyclopedia of the Documentary Film. Londres: Routledge, 2006, v. 3, p. -.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Cicatriz da Tomada: documentário, ética e imagem-intensa. In: Fernão Pessoa Ramos. (Org.). Teoria Contemporânea do Cinema. São Paulo: SENAC, 2005, v. 2, p. 159-228.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema Verdade no Brasil. In: Teixeira, Elinaldo Francisco.. (Org.). Documentário no Brasil - tradição e transformação. São Paulo, Summus Editorial, 2004. pgs81/97.. São Paulo: Summus, 2004, v. , p. 81-97.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Imagem Cruel: intensidade e horror no documentário brasileiro contemporâneo. In: Maria Rosaria Fabris; Afranio Catani. (Org.). Estudos SOCINE de Cinema - Ano V. Ed. Panorama: São Paulo, 2004, v. , p. -.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Humility, Guilty and Narcissism Turned Inside Out in Brazil's Film Revival. In: Lucia Nagib. (Org.). The New Brazilian Cinema. Londres: I.B.Taurus, 2003, v. , p. 65-85.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Humberto Mauro. In: Paulo Paranaguá. (Org.). Cine Documental in America Latina. Madrid: Catedra, 2003, v. , p. 123-141.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Sobre a Divergência dos Meios e as Imagens Maquínicas. In: Aidar Prado, José Luiz. (Org.). Crítica das Práticas Midiáticas - da sociedade de massas às ciberculturas. São Paulo: Hacker Editores, 2002, v. , p. 98-111.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Que É Documentário. In: Fernão Pessoa Ramos; José Gatti; Afrânio Catani; Maria Dora Mourão. (Org.). Estudos de Cinema 2000 / Socine. Porto Alegre: Sulina, 2001, v. , p. 192-207.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Três Voltas do Popular e a Tradição Escatológica do Cinema Brasileiro. In: Socine. (Org.). Estudos de Cinema - SOCINE II e III. São Paulo: Annablume, 2000, v. , p. 48-57.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Teoria do Cinema e Psicanálise: Intersecções. In: Giovanna Bartucci. (Org.). Psicanálise, Cinema e Estéticas de Subjetivação. Rio de Janeiro: Imago, 2000, v. , p. 123-149.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Assalto ao Trem Pagador/A Hora da Estrela. In: Amir Labaki. (Org.). Cinema Brasileiro (The Films From Brazil). São Paulo: Publifolha, 1998, v. , p. -.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema e Realidade. In: Ismail Xavier. (Org.). O Cinema no Século. Rio de Janeiro: Imago, 1997, v. , p. 141-162.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Bressane Com Outros Olhos. In: Bernardo Voborow. (Org.). JULIO BRESSANE - CINEPOETICA. SAO PAULO: MASSAO OHNO, 1996, v. , p. 107-115.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Conformacao da Imagem-Camera e Tradicao Narrativa. In: Antonio Fausto Neto, José Luiz Braga. (Org.). BRASIL - COMUNICACAO, CULTURA & POLITICA. RIO DE JANERIO: DIADORIM, 1994, v. , p. 163-170.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Narratividade e Plasticidade da Imagem Movel. In: José Luiz Braga, Sergio Porto, Fausto Ne. (Org.). A ENCENACAO DOS SENTIDOS - MIDIA, CULTURA E POLITICA. RIO DE JANEIRO: DIADORIM, 1994, v. , p. 263-277.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Filme de Genero e O Cinema Brasileiro dos Anos 80. In: AMIR LABAKI. (Org.). O CINEMA DOS ANOS 80. SAO PAULO: BRASILIENSE, 1991, v. , p. 301-319.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Crise Du Cinema Novo Et Apparition Du Cinema Marginal. In: Paulo Antonio Paranaguá. (Org.). LE CINEMA BRESILIEN. PARIS: PLURIEL/Centre George Pompidou, 1988, v. , p. 187-199.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Uma Forma Historica de Cinema Alternativo e seus Dilemas na Atualidade. In: Maria Amélia Mello. (Org.). 20 ANOS DE RESISTENCIA: ALTERNATIVAS DA CULTURA NO REGIME MILITAR. RIO DE JANEIRO: ESPACO E TEMPO, 1988, v. , p. 81-95.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A onda que estorou na praia. Paulo Emílio e a descoberta do cinema boçal. Folha de S Paulo - Ilustríssima, São Paulo, p. 4 - 5, 11 dez. 2016.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Virada Crítica do Último Paulo Emílio. Folha de S Paulo, p. 4 - 5, 11 dez. 2016.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema com Estilo - Entrevista. Jornal da UNICAMP, Campinas, p. 6 - 7, 17 nov. 2014.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Trends in Contemporary Brazilian Documentary. Catálogo Cruzamentos - Contemporary Brazilian Documentary, Columbus, Ohio / Estados Unido, p. 3 - 19, 27 mar. 2014.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Força dos Corpos Filmados - ensaios de um discípulo de André Bazin. Jornal de Resenhas, São Paulo, p. 18 - 19, 01 ago. 2009.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . É Tudo Verdade?. Jornal da UNICAMP, Campinas/SP, p. 6 - 7, 07 set. 2008.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Câmeras Sem Fronteiras. Jornal Folha de S.Paulo / Caderno Mais!, São Paulo, p. 8 - 8, 06 jul. 2008.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Rumos do Cinema. Jornal Folha de S.Paulo / Caderno MAIS!, São Paulo, p. 6 - 6, 12 ago. 2007.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Nem Tudo a Ver. Caderno MAIS!, São Paulo, p. 4 - 5, 25 mar. 2007.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Diretor Inaugurou Momento Reflexivo no Cinema Nacional. Ilustrada/ Folha de S.Paulo, p. 1 - 1, 19 out. 2003.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Outro Somos Nós - uma análise da representação do popular no cinema brasileiro. Jornal de Resenhas / Jornal Folha de S.Paulo, SP, p. 1 - 1, 11 out. 2003.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Novo Dicionário de Idéias Feitas. Caderno MAIS! Jornal Folha de S. Paulo, Sao Paulo, p. 4 - 9, 21 set. 2003.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Eu, tu, eles e outras fontes. Caderno Mais! Jornal F.de São Paulo, São Paulo, 16 fev. 2003.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Ruptura Heróica do Cinema Brasileiro. Jornal Folha de S.Paulo, São Paulo, 14 jul. 2001.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Uma Elegia da Transgressão. Jornal de Resenhas/ Folha de S.Paulo, São Paulo, 12 set. 1998.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Que Ele Traga a Força do Cinema de Volta. Caderno 2 / O Estado de São Paulo, 25 nov. 1996.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Pesquisa séria é projudicada pela aridez da análise. Caderno 2, O Estado de São Paulo, p. 4 - 4, 06 nov. 1994.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Resposta tem tom autoritário. Caderno 2 / O Estado de São Paulo, p. 5 - 5, 09 jul. 1994.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Obra Aprisiona Fellini em Modelo Teórico. O Estado de São Paulo, 25 jun. 1994.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Fascínio e Fetiche da Máquina. Revista IMAGENS, p. 32 - 32, 01 abr. 1994.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Estudo Sobre Imagem Une Didatismo e Clareza. Caderno MAIS! Folha de São Paulo, São Paulo, 13 mar. 1994.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Bazin, Crítico e Pensador. Revista Leia, 01 mar. 1991.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Bressane Aproxima Contrários. Caderno 2 / O Estado de São Paulo, p. 5 - 5, 14 mar. 1990.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Alegoria Temporã de um Mentor do Cinema Espetáculo. Caderno 2 - O Estado de São Paulo, 07 mar. 1990.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Eisenstein, o cinema escrito. Revista LEIA, 01 jan. 1990.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cenas de Brasil num Tempo Sem Sol. Caderno 2 - O Estado de São Paulo, p. 4 - 4, 13 dez. 1989.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Filósofo Vai ao Cinema. Revista LEIA, 01 jan. 1989.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Resultado Ruim, Técnica Precária. TENDÊNCIA E DEBATES / Folha de S. Paulo, São Paulo, p. 3 - 3, 03 dez. 1988.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Muralhas de Pavor evoca com sutileza o sobrenatural. ILUSTRADA/ Folha de S. Paulo, SP, p. 3, 04 ago. 1988.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Veludo Azul é melodrama coberto com papel de seda. ILUSTRADA/ Folha de S. Paulo, São Paulo, p. 4 - 4, 16 jun. 1988.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Obsessão de Herzog compromete Fitzcarraldo. ILUSTRADA/ Jornal Folha de S. Paulo, SP, p. 5 - 5, 18 fev. 1988.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Lola, retrato sentimental da Alemanha ferida. ILUSTRADA/ Folha de S.Paulo, p. 3 - 3, 07 jan. 1988.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Cinemanovista e o Novo. Caderno 2 - O Estado de São Paulo, SP, p. 3 - 3, 19 set. 1987.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Repetição Personalizada. Caderno 2 / O Estado de São Paulo, SP, p. 5 - 5, 08 ago. 1987.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Com Sabor Pasteurizado. Caderno 2 - O Estado de São Paulo, p. 8 - 8, 19 jun. 1987.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Vera da Nova Geração. Caderno 2 / Estado de São Paulo, p. 3 - 3, 06 maio 1987.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Um Convite ao Bocejo. Caderno 2 - O Estado de São Paulo, p. 3 - 3, 05 maio 1987.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Puritano Explícito. Caderno 2 / O Estado de São Paulo, São Paulo, p. 8 - 8, 11 abr. 1987.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Charme É Delas. Caderno 2 / O Estado de São Paulo, SP, p. 1 - 1, 12 mar. 1987.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Fausto de Reichenbach. Caderno 2 / O Estado de São Paulo, p. 5 - 5, 07 mar. 1987.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Melhor em Curta-Metragens. ILUSTRADA/ Folha de S.Paulo, p. 3 - 3, 15 ago. 1986.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O buraco negro do espaço urbano e sua vampirização. ILUSTRADA/ Folha de S. Paulo, p. 4 - 4, 09 jul. 1986.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Extrema Singularidade de Bang-Bang. ILUSTRADA/ Folha de S. Paulo, p. 7 - 7, 17 maio 1986.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Delícias do Horror Gótico. ILUSTRADA/ Folha de S.Paulo, São Paulo, p. 5 - 5, 15 mar. 1986.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Testemunha de uma outra cinematografia brasileira. ILUSTRADA/ Folha de S. Paulo, p. 3 - 3, 23 fev. 1986.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Godard para ser lido não visto. ILUSTRADA/ Folha de S.Paulo, p. 5 - 5, 09 fev. 1986.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Solto os Demônios do Expressionismo. ILUSTRADA - O Estado de São Paulo, Sã Paulo, p. 7 - 7, 29 set. 1985.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Verdade e o Salto do Gafanhoto. ILUSTRADA / Folha de S. Paulo, p. 7 - 7, 21 jul. 1985.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Autor Desconfiado. Revista Imagens, Campinas, 30 dez. 1900.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Esgotamento de uma Estética. Folha de S. Paulo, São Paulo.

  • RAMOS, F. V. P. A. . Essas Grandes Estrelas do Cinema Direto e Suas Fantásticas Performances. In: XVII Encontro SOCINE, 2013, Florianopolis. Anais Socine, 2013.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Épica de Brasília Segundo Carvalho. In: Brasília 50 Anos, 2010, Brasília. Brasília 50 Anos, 2010. p. 16-21.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Febeapá do Audiovisual. In: X Encontro SOCINE, 2006, Ouro Preto. Estudos de Cinema Socine. São Paulo: Annablume, 2006. v. 1. p. 275-285.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema Documentário Brasileiro e Naturalismo Cruel. In: VII Encontro Anual da SOCINE, 2003, Salvador. Estudos SOCINE de Cinema - ano V. São Paulo: Panorama, 2003. p. 230-239.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Humildade e Má-Consciência no Cinema Brasileiro Contemporâneo. In: VI Encontro SOCINE, 2002, Rio de Janeiro - UFF. Estudos SOCINE de Cinema ano IV. São Paulo: Ed. Panorama, 2002. p. 371-381.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Lugar do Cinema. In: V Encontro SOCINE, 2001, PUC/ Porto Alegre. Estudos de Cinema ano III - SOCINE. Porto Alegre: Sulina, 2001. p. 35-49.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Coisa da Imagem e a Preponderância do Afeto. In: Retrospectiva Walter Hugo Khouri / CCBB, 2001, São Paulo. Catálogo Retrospectiva Walter Hugo Khouri. São Paulo: Centro Cultura Banco do Brasil, 2001. p. 6-11.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O que é cinema não ficcional. In: IV Encontro Anual SOCINE (Socieda Brasileira de Estudos de Cinema), 2000, Florianópolis / UFSC. Estudos de Cinema - SOCINE 2000. Porto Alegre: Sulina, 2000. p. 192-207.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Imagens Maquínicas e Mediação da Câmera. In: I Seminário Interprogramas - PUC/SP, 2000, São Paulo. Crítica das Práticas Mediáticas- da sociedade de massas à cibercultura. São Paulo: Hacker Editores, 2000. p. 98-111.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Questão do Popular e a Tradição Escatológica do Cinema Brasileiro. In: II Encontro Anual da SOCINE, 1998, UFRJ - Rio de Janeiro. Estudos de Cinema - SOCINE II e III. São Paulo: Annablume, 1998. p. 48-57.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Teoria do Cinema Hoje. In: I Encontro SOCINE, 1997, São Paulo. Revista CINEMAIS. Rio de Janeiro: Cinemais, 1997. v. 14. p. 33-57.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Presença de André Bazin na Reflexão Cinematográfica Anglo-saxã. In: IV COMPÓS, 1995, Brasília, 1995.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema e Realidade Parâmetros da Dimensão Referencial. In: O Cinema no Século, 1994, São Paulo. O Cinema no Século. Rio de Janeiro: Imago, 1994. p. 141-163.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Narratividade e Plasticidade da Imagem Móvel. In: III COMPÓS, 1994, Campinas. A Encenação dos Sentidos - Comunicação, Cultura & Política. Rio de Janeiro: Diadorim, 1994. p. 263-277.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Constituição e Estatuto da Imagem-câmera em diálogo com as novas tecnologias. In: II COMPÓS, 1993, Salvador. Brasil - Comunicação, Cultura & Política. Rio de Janeiro: Diadorim, 1993. p. 163-170.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema & Teatro & Documentário: mas o que é mesmo 'mise-en-scène'?. In: XV Encontro SOCINE (Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema), 2011, Rio de Janeiro. Anais do Encontro 2011 - XV Encontro SOCINE, 2011.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Os 4 Cavaleiros do Apocalipse dos estudos cinematográficos brasileiros. In: XIV Encontro SOCINE, 2010. Anais XIV SOCINE, 2010.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Modestos, muito modestos (e também exibidos): ética e narrativa documentária em Salles e Coutinho. In: XIII Encontro SOCINE (Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema), 2009, Recife. Anais de 2009 - XIII Encontro SOCINE, 2009.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Un Homme à Abattre d'Eduardo Coutinho: Vingt Ans Aprés, le remake d'un film, d'une famille, d'une pays. In: Les Version Realisateur: la paternité du film entre réalisateur et producteur, 2007, Toulouse. Les 'Versions Réalisateur', 2007. v. 1. p. 1.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O horror! O horror! Representação do popular no documentário brasileiro contemporâneo. In: XI Encontro Internacional da SOCINE, 2007, São Paulol. XI Encontro Internacional SOCINE - Caderno de Resumos. Rio de Janeiro: Editora da PUC/RJ, 2007. v. 1. p. 99-99.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Sobre Verdade, Ficção, Propaganda e Documentário. In: XII Encontro SOCINE, 2005, Porto Alegre - UNISINOS. XII Encontro SOCINE, 2005.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Historicité de la Dimension Éthique dans le Documentaire du XXème Siècle. In: XII Visible Evidence, 2005, Montreal - Concordia Universit. XII Visible Evidence, 2005.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Os 4 tempos da ética no documentário do séc. XX. In: VII Encontro Anual da SOCINE, 2004, Recife - PUC Pernambuco, 2004.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Images of War and Death. In: XI Visible Evidence, 2003, Bristol, Inglaterra. XI Visible Evidence, 2003.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Réception du Spectateur et Image de l'Extraordinaire. In: X Visible Evidence, 2002, Marseile - Unv. Provence / Fr, 2002.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Non Fiction Spectatorship and Intensity of Presence in the Take. In: IX Visible Evidence, 2001, Griffith University. Visible Evidence, 2001.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . The Non Fiction Films of Humberto Mauro. In: VIII Visible Evidence, 2000, Universidade de Utrech/Holanda. Utrech: Univ. Utrech, 2000.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema Verdade no Brasil: o documentário nos anos 60.. In: III Encontro Anual da SOCINE, 1999, Porto Alegre. Porto Alegre: SALINA, 1999.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Questão do Popular no Cinema Brasileiro. In: VII COMPÓS, 1998, São Paulo - PUC, 1998.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Panorama Histórico do Documentário Brasileiro. In: II Escenarios de fin de Siglo: Nuevas Tendencias del Cine y Video Documental, 1998, Cidade do México, 1998.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Bazin Spectateur et l'Intensité de l'Empreinte Indicielle. In: Autor d'André Bazin, 1996, Cohen/França, 1996.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Bazin Espectador e a Imagem do Extraordinário. In: V COMPÓS, 1996, Brasília. V COMPÓS, 1996.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . The Impact of the Media on Politics, Public Policy and World Events. In: The Impact of the Midia on Politics, Public Policy and World Events, 1995, Salzburg/Austria, 1995.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . The Paradox of Popular in Brazilian Cinema. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Sem Essa Aranha und Belair Films: Der Brasilian Underground un das Cinema Marginal. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . II Jornada de Estudos em Cinema Brasileiro. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Nova História do Cinema Brasileiro. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Eduardo Coutinho, o homem do caderninho. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Documentário e Performance: modos de encenação. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Mas afinal... o que sobrou mesmo do cinema?. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . 20 Anos de Documentário Brasileiro. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Fondements pour une théorie du documentaire: -La Notion de Sujet de la Caméra et Circonstance de la prise-de-vue -Modes du Documentaire -La Representation de l'Autre. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema Documentário e Cultura Brasileira: Breve Panorama Histórico. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Narrative Tension: Fiction and Documentary. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Grandes Modes d'Énonciation dans le Documentaire: une vision historique. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . La Mise-en-scène documentaire et André Bazin: essai de définition. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Essas Grandes Estrelas do Cinema Direto e Suas Fantásticas Performances. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Jorge Amado no Cinema. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Cinema Brasileiro por seus Diretores. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Encenação Documentária. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Presença de Paulo Emilio e a Crítica Cinematográfica. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Iniciação a uma fenomenologia da encenação documentária. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Encenação de Pierre Perrault. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Teatro, Cinema, Documentário: mas o que é mesmo mise-en-scène?. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Estudos de Cinema na Universidade. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Cinema Documentário. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Documentários: tradicão e forma narrativa na história do cinema. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Os 4 Cavaleiros do Apocalipse dos estudos cinematográficos brasileiros. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Documentário Brasileiro na América Latina. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Como Distinguir e Analisar um Documentário: entre a voz e a tomada. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Jean Rouch e o Documentário Moderno. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Modestos, muito modestos (e também exibidos): ética e narrativa documentária em Salles e Coutinho. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Estudos de Cinema no Brasil. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Mas afinal... o que é mesmo documentário? O exemplo do documentário brasileiro e outros. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . III PosCom - Comunicação: Fronteiras e intersecções. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O que é documentário? O Caso do Direto Brasileiro. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa ; Da Rin . Entre ficção e documentário: uma questão de ponto de vista?. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Subdesenvolvimento e fetiche tecnológico. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema Documentário - Perspectivas e História. 2005. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Introdução à Linguagem Cinematográfica. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema Documentário e Cinema Comunitário. 2004. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Figures du Cinéma Brésilien Contemporain. 2002. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Ética e Estética no Documentário Contemporâneo. 2002. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Definição do Campo Documentário e Presença da Câmera. 2001. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Images and Representation of Popular Culture in Brazilian Cinema. 2000. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Questão Popular na Cultura Brasileira: o caso do cinema. 2000. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Hirszman e Mauro, documentaristas. 1999. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Ensino de Cinema no Brasil. 1999. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Index and Image in Andre Bazin. 1997. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Teoria do Cinema Hoje: Fenomenologia, Pós-Estruturalismo, Filosofia Analítica e Multiculturalismo. 1997. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Ensino de Cinema no Brasil. 1997. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Papel da Crítica Cinematográfica no Processo Cultural. 1997. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Novas Fronteiras Audiovisuais. 1997. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Representação do Extraordinário e da Violência na Imagem Mediada pela Câmera. 1995. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Cinema das Origens. 1995. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cidadão Kane e o sensacionalismo na mídia contemporânea. 1995. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Montagem e Linguagem Cinematográfica. 1994. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Narrativas: Comunicação de Massas e Tradição. 1993. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Diálogo de Imagens: Cinema e TV. 1992. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Curta Brasileiro Hoje. 1991. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Produção de Cinema no Brasil Contemporâneo. 1990. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Produzir Cinema no Brasil Hoje. 1990. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Cinema de Gênero / Imagens do Cinema Paulista. 1990. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema Marginal - A Obra Cinematográfica de José Agripino de Paula. 1989. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . 90 Anos de Cinema Brasileiro / 60 Anos de Cineclubismo Brasileiro. 1988. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Inventário da Obra Audiovisual de Cao Guimarães. São Paulo, 2017. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Feminino e Plural - Mulheres no Cinema Brasileiro. Campinas, 2017. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Cinema Poesia de Joaquim Pedro de Andrade - Passos da Paixão Mineira. Curitiba, 2016. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema de Fato - Anotações Sobre Documentário. Rio de Janeiro, 2016. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Trends in Contemporary Brazilian Documentary. Ohio: Ohio State University, 2014 (Catálogo Exposição/Mostra).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Documentário, sabe o que é?. Jundiaí, 2014. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Personagem no Documentário de Eduardo Coutinho. Campinas, 2013. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Arte do Cinema. Campinas, 2013. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Sobre a História do Estilo Cinematográfico. Campinas, 2013. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . A Metrópole Replicante - construindo um diálogo enre Metrópolis e Blade Runner. Juiz de Fora, 2011. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Audiovisual Comunitário e Educação: Histórias, Processos e Produtos. Belo Horizonte, 2010. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Roteiro de Documentário - da pós-produção à pré-produção. Senac, 2009. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Ler as Imagens do Cinema. São Paulo, 2009. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Moderno? Por que o cinema se tornou a mais singular das artes. Campinas, 2008. (Prefácio, Pósfacio/Introdução)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema Mundial Contemporâneo. Campinas, 2008. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Figuras Traçadas na Luz. Campinas, 2008. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Documentário Nordestino - Historia, Mapeamento, Análise - 1994/2003. São Paulo, 2008. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . História do Cinema Mundial. Campinas, 2006. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Três Visões da Retomada. Campinas: Jornal da UNICAMP, 3/9 de outubro de 2005, 2005 (Entrevista).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Introdução ao Documentário. Campinas, 2005. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Humberto Mauro e as Imagens do Brasil. São Paulo, 2004. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema Novo - a onda do jovem cinema e sua recepção na França. Campinas, 2004. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . As Teorias dos Cineastas. Campinas, 2004. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Introdução à Teoria do Cinema. Campinas, 2003. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Estudos de Cinema 2000. Porto Alegre, 2001. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Estudos de Cinema SOCINE II e III. São Paulo, 2000. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Pensador Propõe Mestiçagem de Imagens. São Paulo: Folha de S. Paulo, 1995 (Entrevista).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . As Novas Fronteiras da Cinematografia. Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 1995 (Entrevista).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Imagens de um Sonho: Iconografia do Cinema Campineiro - 1923/1972, 1995. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Cinema das Origens. Campinas: Editora da UNICAMP, 1994 (Entrevista).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema e Pintura: Ps Ps Ps. Campinas: Editora da UNICAMP, 1994. (Tradução/Artigo).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . Dicionário de Cineastas Brasileiros, 1991. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Incrível Zé do Caixão. São Paulo: Abril, 1988 (Entrevista).

  • RAMOS, Fernão Pessoa . O Cinema de Werner Herzog. São Paulo: Ed. Três, 1986 (Entrevista).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

RAMOS, Fernão Pessoa . Programa Geral de Apoio ao Desenvolvimento Ind Audiovisual (PRODAV). 2017.

RAMOS, Fernão Pessoa ; ARAUJO, D. . Cinematic Artwork as singularity: Entrevista com Noel Carroll. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

RAMOS, Fernão Pessoa . Diálogo Sem Fronteira - O Cinema Documentário e o Brasil. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

RAMOS, Fernão Pessoa . O Cinema Brasileiro Contemporâneo Está Bem Sedimentado. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

RAMOS, Fernão Pessoa . Feminino e Plural - Mulheres no Cinema Brasileiro (Coleção Campo Imagético). 2017. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . O Fim do Cinema? Uma mídia em crise na era digital (Coleção Campo Imagético). 2016. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Cinemas em Rede - Tecnologia, Estética e Política na Era Digital. 2016. (Editoração/Livro).

Fernão Pessoa RAMOS . Fondements Pour Une Théorie du Documentaire. 2015. .

RAMOS, Fernão Pessoa . O Filme-Ensaio - desde Montaigne e depois de Marker (Coleção Campo Imagético). 2015. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema/Deleuze (Coleção Campo Imagético). 2014. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . World Cinema - as novas cartografias do cinema mundial - Série SOCINE. 2014. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . A personagem no documentário de Eduardo Coutinho (Coleção Campo Imagético). 2014. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . A Personagem no Documentário de Eduardo Coutinho (Coleção Campo Imagético). 2014. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . A Fábula Cinematográfica (Coleção Campo Imagético). 2013. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . A Personagem no Documentário de Eduardo Coutinho / Coleção Campo Imagético. 2013. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Nelson Pereira dos Santos (Coleção Campo Imagético). 2013. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . A Mise-en-scène no Cinema - do clássico ao cinema de fluxo. 2013. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . A Nouvelle Vague e Godard (Coleção Campo Imagético). 2012. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Nelson Pereira dos Santos (Coleção Campo Imagético). 2012. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . O Documentário um Outro Cinema (Coleção Campo Imagético). 2012. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Moderno? Por que o cinema se tornou a mais singular das artes (Coleção Campo Imagético). 2011. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . O Cinema de Quentin Tarantino (Coleção Campo Imagético). 2010. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Roteiro de documentário - da pré-produção à pós-produção (Coleção Campo Imagético). 2009. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema Mundial Contemporâneo (Coleção Campo Imagético). 2008. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Figuras Traçadas na Luz (Coleção Campo Imagético). 2008. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . XII CINE PE - Festival do Audiovisual de Recife. 2008. (Juri de Festival de Cinema).

RAMOS, Fernão Pessoa . I Concurso Estadual de Crítica Cinematográfica Walter da Silveira. 2008. (Jurado de Concurso de Crítica Cinematográfica).

RAMOS, Fernão Pessoa . História do Cinema Mundial (Coleção Campo Imagético). 2007. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . 2º Festival de Cinema Latino-Americano. 2007. (Coordenador de Festival de Cinema).

RAMOS, Fernão Pessoa . COLEÇÃO CAMPO IMAGÉTICO. 2005. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Introdução ao Documentário (Coleção Campo Imagético). 2005. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Cinema Novo - a onda do jovem cinema e sua recepção na França (Coleção C Imagético). 2004. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Introdução à Teoria do Cinema (Coleção Campo Imagético). 2003. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . As Teorias dos Cineastas (Coleção Campo Imagético). 2003. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . A Imagética da Comissão Rondon (Coleção C Imagético). 2001. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Narrativa e Modernidade - os cinemas não-narrativos do pós-guerra (Coleção Campo Imagético). 2000. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . A Filosofia do Horror ou os paradoxos do coração (Coleção Campo Imagético). 1999. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . REVISTA IMAGENS. 1998. (Editoração/Periódico).

RAMOS, Fernão Pessoa . Pré-Cinemas & Pós-Cinemas (Coleção Campo Imagético). 1997. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Entre-Imagens (Coleção Campo Imagético). 1997. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . A Imagem Precária (Coleção Campo Imagético). 1996. (Editoração/Livro).

RAMOS, Fernão Pessoa . Glauber Rocha (Coleção Campo Imagético). 1996. (Editoração/Livro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    História do Cinema Brasileiro - Cinema Novo, Cinema Marginal e Retomada, Descrição: Pode-se afirmar que o período que se inicia no Cinema Brasileiro com a geração cinemanovista nos anos 1960 possui certa congruência em termos autorais e estilísticos, para depois desembocar na radicalização mais aguda do Cinema Marginal. O projeto busca isolar estes procedimentos, através da noção de uma representação da alteridade ao sujeito que enuncia que é definida dentro de campo expresso como ?outro-popular?. Neste sentido, a pesquisa estende-se até o período da Retomada, nos anos 1990 e 2000, lidando de modo dinâmico com o período da chamada ?grande crise? no final da década de 1980 e as particularidades do pós-modernismo nesse contexto.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos - Coordenador.

  • 2017 - Atual

    A 'A-Encenação' documentária: análise e tentativa de definição, Descrição: A narrativa documentária (em sua enunciação lírica ou assertiva) é constituída pela representação de uma circunstância de mundo em que ações, ou expressões, do sujeito na tomada tornam-se encenação. Encenação é um conceito que, resumidamente, descreve o embate do sujeito-da-câmera com o sujeito-em-cena na tomada. É encontro do maquinismo da câmera com as coisas e seres que habitam o mundo da cena, interagindo. É pela variação das modalidades da encenação que surgem as dimensões do enunciar documentário - seja em asserções ou na figura de sensações. Na disposição dessa comutação, dois veios de raiz se distinguem: a encenação propriamente, em seus modos 'direto' e 'construído' (já trabalhados anteriormente), e o que chamaremos de a-encenação, objeto inédito deste projeto de pesquisa. A a-encenação pode ser determinada como forma extrema da encenação, proximidade excessiva na qual ela mesma é deglutida no momento em que olha e vê seu abismo. Seria o encontro, pela câmera, com o que já foi chamado de 'carne do mundo', aqui tato-câmera. É quando o corpo se aproxima em demasia da flexão do maquinismo sobre o que lhe é exterior. Na tensão da cena se abre uma fissura pela oscilação da subjetividade que passa experimentar a si como outrem - característica contemporânea de uma enunciação impregnada pela lógica da sensação. A expressão mais extrema das sensações colide com a aproximação máxima da câmera no mundo, nas formas do tato, da primeira pessoa ou da fala, nos modos audiovisuais da alteridade. A a-encenação documentária vigora nas experiências abertas e dilaceradas de uma subjetividade cindida, sempre flexionada pelo maquinismo da câmera no formato fechado da narrativa fílmica, pela 'voz' do megaenunciador.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2017

    Prolegômenos para uma Análise Fenomenológica da Tomada, Descrição: Buscaremos analisar a narrativa documentária com metodologia fenomenológica, a partir do conceito de encenação na circunstância da tomada. Imaginamos a circunstância da tomada constituída pela subjetividade que sustenta a máquina câmera no mundo, recebendo e lançando o mundo em cena na dimensão espectatorial. Pensaremos a encenação como expressão e ação de seres no mundo pela câmera, através de um recorte com flexão diacrônica. A encenação na tomada varia na história. Evolui nos modos que chamamos de construído, direto/em recuo, reflexivo/interativo, corpóreo/performativo. Em sua disposição diacrônica, os modos de encenação estão lastreados em contextos ideológicos que sustentam formas de agir e se expressar em cena, na tomada. Chamaremos esses diferentes quadros ideológicos de 'ética do documentário'. O projeto nomeia aspectos que serão percorridos nas diferentes quadras da encenação documentária, buscando uma compreensão global de sua expressão histórica. Mencionamos a postura epistemológica educativa das asserções enunciadas pelo modo de articulação acional construído; a encenação de personagens, cristalizadas pela indeterminação das tomadas em direto; a enunciação corpórea fechando-se em tela pela encenação performática, ou evoluindo na enunciação do mundo pela mediação do corpo próprio. (AU). , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2011 - 2014

    A Encenação Documentária, Descrição: Alguns dos principais lugares-comuns na reflexão sobre documentário estão relacionados à questão da encenação. Trata-se de tema onde grandes confusões conceituais são permitidas. Iniciamos a pesquisa buscando diferenciar em três tipos de encenação documentária: 1ºTipo de encenação : a encenação-construída. O que chamo de encenação-construída é um tipo de ação inteiramente construída para a câmera. Para tal, são utilizados estúdios e, frequentemente, atores não profissionais. Na encenação-construída a circunstância da tomada está completamente separada (espacialmente e temporalmente), da circunstância do mundo cotidiano que circunda a presença da câmera. A relação entre espaço-dentro-de-campo e espaço-fora-de-campo é de heterogeneidade radical. 2º Tipo de Encenação: a encenação-locação: A encenação neste caso é feita em locação, no local onde o sujeito-da-câmera sustenta a tomada. O diretor pede explicitamente ao sujeito(s) filmado que encene. Em outras palavras, que desenvolva ações e expressões com a finalidade de figurar para a câmera um ato previamente concebido. A encenação-locação distingue-se da encenação-construída ao explorar efeitos próprios à circunstância de mundo, onde o sujeito filmado vive a vida. Na encenação-locação a tomada explora a tensão entre a encenação e o mundo em seu cotidiano. Existe aí um grau de resistência entre a intensidade do mundo e a encenação propriamente, que não está presente na encenação-construída. Esta tensão se respira imageticamente enquanto estilo. 3ºTipo de Encenação: a encenação-direta. No sentido amplo, todos nós encenamos em todo momento, para todos. A cada presença para nós, tentamos nos interpretar a nós para outrem, e não seria diferente para a câmera. Para cada um, compomos uma imago, e reagimos assim à sua presença. Somos nós, através dos olhos de outros, agindo para nós, conforme eu, sujeito, sinto ele, outrem-nós, dentro de mim. Não é diferente com a experiência da presença da câmera e seu sujeito na tomada.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (7) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos - Coordenador / Sergio Puccini - Integrante / Andrea Celia Molfetta de Rolon - Integrante / Diego Ivan Canoca - Integrante / Rosana Elisa Cateli - Integrante / Mauro Baptista - Integrante / Gabriel Tonelo - Integrante / Julliana Maués - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisas de Cinema Documentário (CEPECIDOC/UNICAMP) - Outra., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 8

  • 2005 - 2010

    A Imagem Cruel: Intensidade e Horror no Documentário Brasileiro Contemporâneo, Descrição: Pesquisa sobre documentário brasileiro contemporâneo com ênfase em conceitos como 'imagem-intensa' e 'naturalismo cruel'.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos - Coordenador / Diego Ivan Canoca - Integrante / Cláudio Bezerra - Integrante / Renata Fortes - Integrante / Gabriela Rufino Maruro - Integrante / Heidy Vargas - Integrante / Braulio Britto Neves - Integrante / Verena Carla Pereira - Integrante / thiago teixeira costa - Integrante / Gabriel Jubé Ribeiro Queiroz - Integrante / Tania Jacomini Moreira da Silva - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Centro de Pesquisas de Cinema Documentário (CEPECIDOC/UNICAMP) - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 27 / Número de orientações: 11

  • 2005 - 2009

    Quatro Tempos da Ética e da Estética no Documentário do Século XX: do classicismo à reflexividade, Descrição: O Projeto 'História e Teoria do Cinema Documentário" tem como objetivo articular pesquisa temática em torno de objeto de estudo determinado, denominado 'Cinema Documentário'. O ponto de partida localiza-se na definição da narrativa documentária e na análise de produções cinematográficas ligadas ao campo. Tendo consciência de sua amplitude, afirmamos a necessidade de uma abordagem horizontal, sobre a qual incidirão recortes pontuais. Compondo a abordagem mais abrangente estará um banco de dados e a produção de material imagético-sonoro para arquivo, vinculados ao CEPECIDOC (Centro de Pesquisas de Cinema Documentário da UNICAMP). Linhas de pesquisa pontuais sobre períodos, movimentos, autores da história do Cinema Documentário, compõem o recorte vertical que convive com uma proposta de exploração do campo do documentário de modo interdisciplinar. A Bolsa de Produtividade em Pesquisa para o projeto "Fundamentos do Documentário: ética, fronteiras, narratividade" encontra-se vinculada.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos - Coordenador / Diego Ivan Canoca - Integrante / Marcos Souza Mendes - Integrante / Cláudio Bezerra - Integrante / Gabriela Rufino Maruro - Integrante / Heidy Vargas - Integrante / Braulio Britto Neves - Integrante / Verena Carla Pereira - Integrante / Gabriela Maruro - Integrante / thiago teixeira costa - Integrante / Gabriel Jubé Ribeiro Queiroz - Integrante / Tania Jacomini Moreira da Silva - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisas de Cinema Documentário (CEPECIDOC/UNICAMP) - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 15 / Número de orientações: 3

  • 2002 - 2004

    A Imagem Indicial e a Tradição do Cinema Documentário, Descrição: - Principais objetivos do projeto: - 1 - Pesquisar as dimensões indiciais da imagem em movimento em sua forma denominada "imagem-câmera". A imagem-câmera possui a particularidade de ter em sua constituição, em sua "carne", propriamente, a mediação da câmera. Chamamos de imagem-câmera o conjunto de imagens que possuem esta mediação, sejam elas de suporte fílmico/fotográfico (película), videográfico ou digital. Entendemos por "índice" a formação de um tipo particular de signo constelado a partir de marca física (do traço) do mundo no suporte. A máquina câmera possui a particularidade de constituir imagens que trazem em si o traço do mundo em seu transcorrer, dentro de uma forma perspectiva que possui aparência especular. - 2 - A imagem indicial, que traz a mediação da câmera, está presente de modos diversos em nossa sociedade. As imagens paradigmáticas de nosso tempo possuem as características estruturais referidas: são imagens indiciais, compostas a partir da mediação da câmera. Suas características são exponenciadas quando figuram momentos extraordinários, momentos de intensidade ímpar (já abordamos estas imagens no projeto de 1997/1999). Alguns exemplos de imagens-câmeras paradigmáticas: a nave Challenger explodindo, o estudante chines desviando uma coluna de tanques, uma criança vietnamita correndo com Napalm nas costas, o carro de Airton Senna batendo, Kennedy sendo atingido na cabeça por um tiro, o negro Ridley Scott sendo espancado pela polícia de Los Angeles, as cenas da Favela Naval, etc. Em nossa sociedade, as imagens indiciais mediadas pela câmera possuem um estatuto singular que estamos tentando estudar e circunscrever. Esta singularidade pode ser detectada ao afirmarmos o diferencial de intensidade das imagens acima citadas, como sendo relacionada à presença da câmera na circunstância do evento. Um desenho ou pintura destes fatos não teria a mesma intensidade.. , Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (5) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos - Coordenador / Nuno César Abreu - Integrante / Leandro Vieira - Integrante / Paulo Fabrício Ucelli - Integrante / Marcos Souza Mendes - Integrante / Rosana Elisa Cateli - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 8 / Número de orientações: 3

  • 1994 - 1995

    Crítica e Pensamento de Cinema em André Bazin, Descrição: Análise do pensamento de André Bazin com destaque para o fundamentos filosóficos de sua obras. Pesquisa de fontes primárias envolvendo identificação de sua obra completa em jornais e revista francesas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos - Coordenador., Número de produções C, T & A: 8

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2010 - Atual

    A Encenação Documentária, Descrição: Alguns dos principais lugares-comuns na reflexão sobre documentário estão relacionados à questão da encenação. Trata-se de tema onde grandes confusões conceituais são permitidas. Inciamos a pesquisa buscando diferencidar em três tipos de encenação documentária: 1ºTipo de encenação : a encenação-construída. O que chamo de encenação-construída é um tipo de ação inteiramente construída para a câmera. Para tal, são utilizados estúdios e, frequentemente, atores não profissionais. Na encenação-construída a circunstância da tomada está completamente separada (espacial e temporalmente), da circunstância do mundo cotidiano que circunda a presença da câmera. A relação entre espaço-dentro-de-campo e espaço-fora-de-campo é de heterogeneidade radical. 2º Tipo de Encenação: a encenação-locação: A encenação neste caso é feita em locação, no local onde o sujeito-da-câmera sustenta a tomada. O diretor pede explicitamente ao sujeito(s) filmado que encene. Em outras palavras, que desenvolva ações e expressões com a finalidade de figurar para a câmera um ato previamente concebido. A encenação-locação distingue-se da encenação-construída ao explorar efeitos próprios à circunstância de mundo, onde o sujeito filmado vive a vida. Na encenação-locação a tomada explora a tensão entre a encenação e o mundo em seu cotidiano. Existe aí um grau de resistência entre a intensidade do mundo e a encenação propriamente, que não está presente na encenação-construída. Esta tensão se respira imageticamente enquanto estilo. 3ºTipo de Encenação: a encenação-direta. No sentido amplo, todos nós encenamos em todo momento, para todos. A cada presença para nós, tentamos nos interpretar a nós para outrem, e não seria diferente para a câmera. Para cada um, compomos uma imago, e reagimos assim à sua presença. Somos nós, através dos olhos de outros, agindo para nós, conforme eu, sujeito, sinto ele, outrem-nós, dentro de mim. Não é diferente com a experiência da presença da câmera e seu sujeito, na circunstânc. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos - Coordenador.

  • 2010 - Atual

    A Encenação Documentária, Descrição: Alguns dos principais lugares-comuns na reflexão sobre documentário estão relacionados à questão da encenação. Trata-se de tema onde grandes confusões conceituais são permitidas. Inciamos a pesquisa buscando diferencidar em três tipos de encenação documentária: 1ºTipo de encenação : a encenação-construída. O que chamo de encenação-construída é um tipo de ação inteiramente construída para a câmera. Para tal, são utilizados estúdios e, frequentemente, atores não profissionais. Na encenação-construída a circunstância da tomada está completamente separada (espacial e temporalmente), da circunstância do mundo cotidiano que circunda a presença da câmera. A relação entre espaço-dentro-de-campo e espaço-fora-de-campo é de heterogeneidade radical. 2º Tipo de Encenação: a encenação-locação: A encenação neste caso é feita em locação, no local onde o sujeito-da-câmera sustenta a tomada. O diretor pede explicitamente ao sujeito(s) filmado que encene. Em outras palavras, que desenvolva ações e expressões com a finalidade de figurar para a câmera um ato previamente concebido. A encenação-locação distingue-se da encenação-construída ao explorar efeitos próprios à circunstância de mundo, onde o sujeito filmado vive a vida. Na encenação-locação a tomada explora a tensão entre a encenação e o mundo em seu cotidiano. Existe aí um grau de resistência entre a intensidade do mundo e a encenação propriamente, que não está presente na encenação-construída. Esta tensão se respira imageticamente enquanto estilo. 3ºTipo de Encenação: a encenação-direta. No sentido amplo, todos nós encenamos em todo momento, para todos. A cada presença para nós, tentamos nos interpretar a nós para outrem, e não seria diferente para a câmera. Para cada um, compomos uma imago, e reagimos assim à sua presença. Somos nós, através dos olhos de outros, agindo para nós, conforme eu, sujeito, sinto ele, outrem-nós, dentro de mim. Não é diferente com a experiência da presença da câmera e seu sujeito, na circunstânc. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos - Coordenador.

  • 2010 - Atual

    A Encenação Documentária, Descrição: Alguns dos principais lugares-comuns na reflexão sobre documentário estão relacionados à questão da encenação. Trata-se de tema onde grandes confusões conceituais são permitidas. Inciamos a pesquisa buscando diferencidar em três tipos de encenação documentária: 1ºTipo de encenação : a encenação-construída. O que chamo de encenação-construída é um tipo de ação inteiramente construída para a câmera. Para tal, são utilizados estúdios e, frequentemente, atores não profissionais. Na encenação-construída a circunstância da tomada está completamente separada (espacial e temporalmente), da circunstância do mundo cotidiano que circunda a presença da câmera. A relação entre espaço-dentro-de-campo e espaço-fora-de-campo é de heterogeneidade radical. 2º Tipo de Encenação: a encenação-locação: A encenação neste caso é feita em locação, no local onde o sujeito-da-câmera sustenta a tomada. O diretor pede explicitamente ao sujeito(s) filmado que encene. Em outras palavras, que desenvolva ações e expressões com a finalidade de figurar para a câmera um ato previamente concebido. A encenação-locação distingue-se da encenação-construída ao explorar efeitos próprios à circunstância de mundo, onde o sujeito filmado vive a vida. Na encenação-locação a tomada explora a tensão entre a encenação e o mundo em seu cotidiano. Existe aí um grau de resistência entre a intensidade do mundo e a encenação propriamente, que não está presente na encenação-construída. Esta tensão se respira imageticamente enquanto estilo. 3ºTipo de Encenação: a encenação-direta. No sentido amplo, todos nós encenamos em todo momento, para todos. A cada presença para nós, tentamos nos interpretar a nós para outrem, e não seria diferente para a câmera. Para cada um, compomos uma imago, e reagimos assim à sua presença. Somos nós, através dos olhos de outros, agindo para nós, conforme eu, sujeito, sinto ele, outrem-nós, dentro de mim. Não é diferente com a experiência da presença da câmera e seu sujeito, na circunstânc. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos - Coordenador.

  • 2010 - Atual

    A Encenação Documentária, Descrição: Alguns dos principais lugares-comuns na reflexão sobre documentário estão relacionados à questão da encenação. Trata-se de tema onde grandes confusões conceituais são permitidas. Inciamos a pesquisa buscando diferencidar em três tipos de encenação documentária: 1ºTipo de encenação : a encenação-construída. O que chamo de encenação-construída é um tipo de ação inteiramente construída para a câmera. Para tal, são utilizados estúdios e, frequentemente, atores não profissionais. Na encenação-construída a circunstância da tomada está completamente separada (espacial e temporalmente), da circunstância do mundo cotidiano que circunda a presença da câmera. A relação entre espaço-dentro-de-campo e espaço-fora-de-campo é de heterogeneidade radical. 2º Tipo de Encenação: a encenação-locação: A encenação neste caso é feita em locação, no local onde o sujeito-da-câmera sustenta a tomada. O diretor pede explicitamente ao sujeito(s) filmado que encene. Em outras palavras, que desenvolva ações e expressões com a finalidade de figurar para a câmera um ato previamente concebido. A encenação-locação distingue-se da encenação-construída ao explorar efeitos próprios à circunstância de mundo, onde o sujeito filmado vive a vida. Na encenação-locação a tomada explora a tensão entre a encenação e o mundo em seu cotidiano. Existe aí um grau de resistência entre a intensidade do mundo e a encenação propriamente, que não está presente na encenação-construída. Esta tensão se respira imageticamente enquanto estilo. 3ºTipo de Encenação: a encenação-direta. No sentido amplo, todos nós encenamos em todo momento, para todos. A cada presença para nós, tentamos nos interpretar a nós para outrem, e não seria diferente para a câmera. Para cada um, compomos uma imago, e reagimos assim à sua presença. Somos nós, através dos olhos de outros, agindo para nós, conforme eu, sujeito, sinto ele, outrem-nós, dentro de mim. Não é diferente com a experiência da presença da câmera e seu sujeito, na circunstânc. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos - Coordenador.

  • 2010 - Atual

    A Encenação Documentária, Descrição: Alguns dos principais lugares-comuns na reflexão sobre documentário estão relacionados à questão da encenação. Trata-se de tema onde grandes confusões conceituais são permitidas. Inciamos a pesquisa buscando diferencidar em três tipos de encenação documentária: 1ºTipo de encenação : a encenação-construída. O que chamo de encenação-construída é um tipo de ação inteiramente construída para a câmera. Para tal, são utilizados estúdios e, frequentemente, atores não profissionais. Na encenação-construída a circunstância da tomada está completamente separada (espacial e temporalmente), da circunstância do mundo cotidiano que circunda a presença da câmera. A relação entre espaço-dentro-de-campo e espaço-fora-de-campo é de heterogeneidade radical. 2º Tipo de Encenação: a encenação-locação: A encenação neste caso é feita em locação, no local onde o sujeito-da-câmera sustenta a tomada. O diretor pede explicitamente ao sujeito(s) filmado que encene. Em outras palavras, que desenvolva ações e expressões com a finalidade de figurar para a câmera um ato previamente concebido. A encenação-locação distingue-se da encenação-construída ao explorar efeitos próprios à circunstância de mundo, onde o sujeito filmado vive a vida. Na encenação-locação a tomada explora a tensão entre a encenação e o mundo em seu cotidiano. Existe aí um grau de resistência entre a intensidade do mundo e a encenação propriamente, que não está presente na encenação-construída. Esta tensão se respira imageticamente enquanto estilo. 3ºTipo de Encenação: a encenação-direta. No sentido amplo, todos nós encenamos em todo momento, para todos. A cada presença para nós, tentamos nos interpretar a nós para outrem, e não seria diferente para a câmera. Para cada um, compomos uma imago, e reagimos assim à sua presença. Somos nós, através dos olhos de outros, agindo para nós, conforme eu, sujeito, sinto ele, outrem-nós, dentro de mim. Não é diferente com a experiência da presença da câmera e seu sujeito, na circunstânc. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos - Coordenador.

  • 2010 - Atual

    A Encenação Documentária, Descrição: Alguns dos principais lugares-comuns na reflexão sobre documentário estão relacionados à questão da encenação. Trata-se de tema onde grandes confusões conceituais são permitidas. Inciamos a pesquisa buscando diferencidar em três tipos de encenação documentária: 1ºTipo de encenação : a encenação-construída. O que chamo de encenação-construída é um tipo de ação inteiramente construída para a câmera. Para tal, são utilizados estúdios e, frequentemente, atores não profissionais. Na encenação-construída a circunstância da tomada está completamente separada (espacial e temporalmente), da circunstância do mundo cotidiano que circunda a presença da câmera. A relação entre espaço-dentro-de-campo e espaço-fora-de-campo é de heterogeneidade radical. 2º Tipo de Encenação: a encenação-locação: A encenação neste caso é feita em locação, no local onde o sujeito-da-câmera sustenta a tomada. O diretor pede explicitamente ao sujeito(s) filmado que encene. Em outras palavras, que desenvolva ações e expressões com a finalidade de figurar para a câmera um ato previamente concebido. A encenação-locação distingue-se da encenação-construída ao explorar efeitos próprios à circunstância de mundo, onde o sujeito filmado vive a vida. Na encenação-locação a tomada explora a tensão entre a encenação e o mundo em seu cotidiano. Existe aí um grau de resistência entre a intensidade do mundo e a encenação propriamente, que não está presente na encenação-construída. Esta tensão se respira imageticamente enquanto estilo. 3ºTipo de Encenação: a encenação-direta. No sentido amplo, todos nós encenamos em todo momento, para todos. A cada presença para nós, tentamos nos interpretar a nós para outrem, e não seria diferente para a câmera. Para cada um, compomos uma imago, e reagimos assim à sua presença. Somos nós, através dos olhos de outros, agindo para nós, conforme eu, sujeito, sinto ele, outrem-nós, dentro de mim. Não é diferente com a experiência da presença da câmera e seu sujeito, na circunstânc. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos - Coordenador.

  • 2010 - Atual

    A Encenação Documentária, Descrição: Alguns dos principais lugares-comuns na reflexão sobre documentário estão relacionados à questão da encenação. Trata-se de tema onde grandes confusões conceituais são permitidas. Inciamos a pesquisa buscando diferencidar em três tipos de encenação documentária: 1ºTipo de encenação : a encenação-construída. O que chamo de encenação-construída é um tipo de ação inteiramente construída para a câmera. Para tal, são utilizados estúdios e, frequentemente, atores não profissionais. Na encenação-construída a circunstância da tomada está completamente separada (espacial e temporalmente), da circunstância do mundo cotidiano que circunda a presença da câmera. A relação entre espaço-dentro-de-campo e espaço-fora-de-campo é de heterogeneidade radical. 2º Tipo de Encenação: a encenação-locação: A encenação neste caso é feita em locação, no local onde o sujeito-da-câmera sustenta a tomada. O diretor pede explicitamente ao sujeito(s) filmado que encene. Em outras palavras, que desenvolva ações e expressões com a finalidade de figurar para a câmera um ato previamente concebido. A encenação-locação distingue-se da encenação-construída ao explorar efeitos próprios à circunstância de mundo, onde o sujeito filmado vive a vida. Na encenação-locação a tomada explora a tensão entre a encenação e o mundo em seu cotidiano. Existe aí um grau de resistência entre a intensidade do mundo e a encenação propriamente, que não está presente na encenação-construída. Esta tensão se respira imageticamente enquanto estilo. 3ºTipo de Encenação: a encenação-direta. No sentido amplo, todos nós encenamos em todo momento, para todos. A cada presença para nós, tentamos nos interpretar a nós para outrem, e não seria diferente para a câmera. Para cada um, compomos uma imago, e reagimos assim à sua presença. Somos nós, através dos olhos de outros, agindo para nós, conforme eu, sujeito, sinto ele, outrem-nós, dentro de mim. Não é diferente com a experiência da presença da câmera e seu sujeito, na circunstânc. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos - Coordenador.

  • 2010 - Atual

    A Encenação Documentária, Descrição: Alguns dos principais lugares-comuns na reflexão sobre documentário estão relacionados à questão da encenação. Trata-se de tema onde grandes confusões conceituais são permitidas. Inciamos a pesquisa buscando diferencidar em três tipos de encenação documentária: 1ºTipo de encenação : a encenação-construída. O que chamo de encenação-construída é um tipo de ação inteiramente construída para a câmera. Para tal, são utilizados estúdios e, frequentemente, atores não profissionais. Na encenação-construída a circunstância da tomada está completamente separada (espacial e temporalmente), da circunstância do mundo cotidiano que circunda a presença da câmera. A relação entre espaço-dentro-de-campo e espaço-fora-de-campo é de heterogeneidade radical. 2º Tipo de Encenação: a encenação-locação: A encenação neste caso é feita em locação, no local onde o sujeito-da-câmera sustenta a tomada. O diretor pede explicitamente ao sujeito(s) filmado que encene. Em outras palavras, que desenvolva ações e expressões com a finalidade de figurar para a câmera um ato previamente concebido. A encenação-locação distingue-se da encenação-construída ao explorar efeitos próprios à circunstância de mundo, onde o sujeito filmado vive a vida. Na encenação-locação a tomada explora a tensão entre a encenação e o mundo em seu cotidiano. Existe aí um grau de resistência entre a intensidade do mundo e a encenação propriamente, que não está presente na encenação-construída. Esta tensão se respira imageticamente enquanto estilo. 3ºTipo de Encenação: a encenação-direta. No sentido amplo, todos nós encenamos em todo momento, para todos. A cada presença para nós, tentamos nos interpretar a nós para outrem, e não seria diferente para a câmera. Para cada um, compomos uma imago, e reagimos assim à sua presença. Somos nós, através dos olhos de outros, agindo para nós, conforme eu, sujeito, sinto ele, outrem-nós, dentro de mim. Não é diferente com a experiência da presença da câmera e seu sujeito, na circunstânc. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos - Coordenador.

  • 2010 - 2014

    A Encenação Documentária, Descrição: Alguns dos principais lugares-comuns na reflexão sobre documentário estão relacionados à questão da encenação. Trata-se de tema onde grandes confusões conceituais são permitidas. Inciamos a pesquisa buscando diferencidar em três tipos de encenação documentária: 1ºTipo de encenação : a encenação-construída. O que chamo de encenação-construída é um tipo de ação inteiramente construída para a câmera. Para tal, são utilizados estúdios e, frequentemente, atores não profissionais. Na encenação-construída a circunstância da tomada está completamente separada (espacial e temporalmente), da circunstância do mundo cotidiano que circunda a presença da câmera. A relação entre espaço-dentro-de-campo e espaço-fora-de-campo é de heterogeneidade radical. 2º Tipo de Encenação: a encenação-locação: A encenação neste caso é feita em locação, no local onde o sujeito-da-câmera sustenta a tomada. O diretor pede explicitamente ao sujeito(s) filmado que encene. Em outras palavras, que desenvolva ações e expressões com a finalidade de figurar para a câmera um ato previamente concebido. A encenação-locação distingue-se da encenação-construída ao explorar efeitos próprios à circunstância de mundo, onde o sujeito filmado vive a vida. Na encenação-locação a tomada explora a tensão entre a encenação e o mundo em seu cotidiano. Existe aí um grau de resistência entre a intensidade do mundo e a encenação propriamente, que não está presente na encenação-construída. Esta tensão se respira imageticamente enquanto estilo. 3ºTipo de Encenação: a encenação-direta. No sentido amplo, todos nós encenamos em todo momento, para todos. A cada presença para nós, tentamos nos interpretar a nós para outrem, e não seria diferente para a câmera. Para cada um, compomos uma imago, e reagimos assim à sua presença. Somos nós, através dos olhos de outros, agindo para nós, conforme eu, sujeito, sinto ele, outrem-nós, dentro de mim. Não é diferente com a experiência da presença da câmera e seu sujeito, na circunstânc. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos - Coordenador.

  • 2010 - 2014

    A Encenação Documentária, Descrição: Alguns dos principais lugares-comuns na reflexão sobre documentário estão relacionados à questão da encenação. Trata-se de tema onde grandes confusões conceituais são permitidas. Inciamos a pesquisa buscando diferencidar em três tipos de encenação documentária: 1ºTipo de encenação : a encenação-construída. O que chamo de encenação-construída é um tipo de ação inteiramente construída para a câmera. Para tal, são utilizados estúdios e, frequentemente, atores não profissionais. Na encenação-construída a circunstância da tomada está completamente separada (espacial e temporalmente), da circunstância do mundo cotidiano que circunda a presença da câmera. A relação entre espaço-dentro-de-campo e espaço-fora-de-campo é de heterogeneidade radical. 2º Tipo de Encenação: a encenação-locação: A encenação neste caso é feita em locação, no local onde o sujeito-da-câmera sustenta a tomada. O diretor pede explicitamente ao sujeito(s) filmado que encene. Em outras palavras, que desenvolva ações e expressões com a finalidade de figurar para a câmera um ato previamente concebido. A encenação-locação distingue-se da encenação-construída ao explorar efeitos próprios à circunstância de mundo, onde o sujeito filmado vive a vida. Na encenação-locação a tomada explora a tensão entre a encenação e o mundo em seu cotidiano. Existe aí um grau de resistência entre a intensidade do mundo e a encenação propriamente, que não está presente na encenação-construída. Esta tensão se respira imageticamente enquanto estilo. 3ºTipo de Encenação: a encenação-direta. No sentido amplo, todos nós encenamos em todo momento, para todos. A cada presença para nós, tentamos nos interpretar a nós para outrem, e não seria diferente para a câmera. Para cada um, compomos uma imago, e reagimos assim à sua presença. Somos nós, através dos olhos de outros, agindo para nós, conforme eu, sujeito, sinto ele, outrem-nós, dentro de mim. Não é diferente com a experiência da presença da câmera e seu sujeito, na circunstânc. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Fernão Vitor Pessoa de Almeida Ramos - Coordenador.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2014

PRÊMIO DE RECONHECIMENTO ACADÊMICO 'ZEFERINO VAZ', Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

2012

HOMENAGEM PELO CONJUNTO DA OBRA, XVII Festival Brasileiro de Festival Universitário.

2011

Prêmio 'Mérito Científico'/ Orientação - XIX Congresso de Iniciação Científica da UNICAMP, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

2001

PRESIDENTE, (SOCINE) Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema.

2000

MELHOR OBRA DE CINEMA (ENCICLOPÉDIA DO CIN. BRASILEIRO), ASSOCIAÇÃO DOS CRÍTICOS CINEMATOGRÁFICOS DO RIO DE JANEIRO.

2000

PRÊMIO RONALD MONTEIRO, CENTRO DE PESQUISADORES DO CINEMA BRASILEIRO.

1997

PREMIO DE RECONHECIMENTO ACADÊMICO 'ZEFERINO VAZ', UNICAMP.

1996

BOLSA VITAE DE ARTES, FUNDAÇÃO VITAE.

1989

XIV PREMIO ABRIL DE JORNALISMO - ENTREVISTA JOSÉ MOJICA MARINS, EDITORA ABRIL.

1988

PREMIO 'CLIO' DE HISTÓRIA, ACADEMIA PAULISTANA DE HISTÓRIA.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Artes, Departamento de Multimeios. , CIDADE UNIVERSITARIA ZEFERINO VAZ, BARAO GERALDO, 13083970 - Campinas, SP - Brasil - Caixa-postal: 6159, Telefone: (19) 35216564, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2013 - 2013

    Université Paris-Ouest Nanterre la Défense

    Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante

  • 1993 - Atual

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Atividades

    • 01/2013

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Reitoria - UNICAMP, .,Cargo ou função, Comissão Permanente Processante I.

    • 01/2012

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Reitoria - UNICAMP, .,Cargo ou função, Membro Congregação IA/UNICAMP.

    • 03/2005

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Artes, Departamento de Cinema.,Cargo ou função, Membro do Conselho Departamental.

    • 02/2005

      Ensino, Midialogia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Teoria do Cinema/ Cinema Documentário I e II (Decine)

    • 01/2004

      Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Artes, Departamento de Cinema.,Linhas de pesquisa

    • 03/2002

      Direção e administração, Instituto de Artes, .,Cargo ou função, Coordenador da Videoteca do Instituto de Artes.

    • 03/1993

      Ensino, Multimeios, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, DE005 Cinema Documentário; DE2003 Cinema Brasileiro; DE012 Teoria do Cinema. DE004 Cinema Brasileiro Contemporâneo

    • 09/2011 - 09/2013

      Direção e administração, Instituto de Artes, Departamento de Cinema.,Cargo ou função, Coordenador da Biblioteca do Instituto de Artes.

    • 01/2009 - 01/2011

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Reitoria - UNICAMP, .,Cargo ou função, Membro da Comissão Processante Permanente.

    • 07/2006 - 07/2008

      Direção e administração, Instituto de Artes, Departamento de Cinema.,Cargo ou função, Chefe de Departamento.

    • 07/2006 - 07/2008

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Artes, .,Cargo ou função, Membro da Congregação do IA/UNICAMP.

    • 03/2003 - 03/2005

      Direção e administração, Instituto de Artes, .,Cargo ou função, Diretor da Biblioteca do Instituto de Artes.

    • 03/2003 - 03/2005

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Pró Reitoria de Pesquisa, .,Cargo ou função, Conselheiro CADI - Comissão de Avaliação e Desenvolvimento Institucional da UNICAMP.

    • 03/1997 - 03/2001

      Direção e administração, Instituto de Artes, Departamento de Multimeios.,Cargo ou função, Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Multimeios.

    • 02/1997 - 02/2001

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Artes, Departamento de Multimeios.,Cargo ou função, Membro da Comissão de Pós-Graduação do IA/UNICAMP.

    • 01/1994 - 01/1998

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Artes, Departamento de Multimeios.,Cargo ou função, Membro do Conselho Departamental/ DMM.

    • 02/1994 - 02/1997

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Artes, Departamento de Multimeios.,Cargo ou função, Membro da Coordenadoria FAEP (Fundo de Apoio ao Ensino e à Pesquisa da UNICAMP.

  • 2004 - Atual

    Centro de Pesquisas de Cinema Documentário (CEPECIDOC/UNICAMP)

    Vínculo: Coordenador, Enquadramento Funcional: Coordenador

    Outras informações:
    Coordenador do Centro de Pesquisas de Cinema Documentário da UNICAMP

    Atividades

    • 03/2004

      Direção e administração, .,Cargo ou função, Coordenador.

    • 03/2004

      Pesquisa e desenvolvimento .,Linhas de pesquisa

  • 1996 - 2001

    Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema

    Vínculo: Presidente, Enquadramento Funcional: Presidente, Carga horária: 0

    Outras informações:
    Presidente Fundador

    Atividades

    • 01/1996 - 01/2001

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema, .,Cargo ou função, Presidente.

  • 2015 - Atual

    Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3

    Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante, Carga horária: 2

  • 2001 - 2002

    Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3

    Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante, Carga horária: 8

    Outras informações:
    Professor Visitante na UFR Cinéma et Audivisuel, ministrando as seguintes disciplinas: 1) Teoria do Cinema 2) História do Cinema Brasileiro 3) Cinema Documentário

    Atividades

    • 01/2002 - 06/2002

      Ensino, Cinéma, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Cinema Documentário, História do Cinema Brasileiro, Teoria do Cinema

  • 1990 - 1993

    Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Doutor

    Atividades

    • 02/1990 - 12/1993

      Ensino, Comunicação Jornalística, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Análise de Sistemas Audiovisuais

  • 2009 - 2011

    Secretaria de Estado da Cultura / Governo do Estado de São Paulo

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro de Câmera Setorial

  • 2003 - Atual

    Association Française de Recherche Sur L'histoire Du Cinéma

    Vínculo: Membro do Conselho Científico, Enquadramento Funcional: Membro do Conselho Científico, Carga horária: 0

    Atividades

    • 01/2003

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Association Française de Recherche Sur L'histoire Du Cinéma, .,Cargo ou função, Membro de conselho editorial.