Maurício Pires de Moura do Amaral

Possui graduação em Farmácia (UFPI/2003), Mestrado em Farmacologia (UFPI/2009) e Doutorado pela Rede Nordeste de Biotecnologia, RENORBIO, Brasil (2017). Em 2019 realizou estágio no laboratório "Addiction Biology" do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (I3s), na Universidade do Porto-Portugal sob supervisão da Profa Dra. Teresa Summavielle onde explorou a influência da metanfetamina no comportamento de preferência e memória de roedores nos seguintes modelos: "the two bottles" e "the water maze memory". Atualmente é professor Adjunto II do Curso de Farmácia (CCS/UFPI) onde ministra, na graduação, as disciplinas de Biofarmácia e Toxicologia Geral. Na pós-graduação de Ciências Farmacêuticas colabora com a disciplina de Mecanismos Gerais da Ação e Metabolismo de Fármacos. Coordena o Laboratório Interdisciplinar de Neurociências e Toxicologia (LINT/NTF- UFPI) onde desenvolve pesquisas avaliando os efeitos farmacológicos e toxicológicos de alucinógenos naturais e sintéticos em modelos experimentais de adicção às drogas, ansiedade e depressão. Além disso, investiga, juntamente com o Instituto de criminalística do Piauí, o mercado e a qualidade das drogas ilícitas através da identificação dos seus principais adulterantes.

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Rede Nordeste de Biotecnologia, RENORBIO, Brasil, Ponto focal Piauí

2013 - 2017

Universidade Federal do Piauí
Título: Efeitos farmacológicos do monoterpeno (-) - Borneol em modelos animais visando o planejamento de um novo fármaco no tratamento da ansiedade e adicção
Rita de Cássia Meneses de Oliveira. Palavras-chave: Ansiedade; Adicção; Monoterpenos; (-)-Borneol.Grande área: Ciências da Saúde

Mestrado em Farmacologia

2007 - 2009

Universidade Federal do Piauí
Título: Validação Farmacológia da atividade anti-inflamatório do óleo essencal da resina de Protium heptaphyllum march (burseraceae) em roedores,Ano de Obtenção: 2009
Francisco de Assis Oliveira.Palavras-chave: almecega; inflamação; monoterenos.Grande área: Ciências BiológicasGrande Área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Farmacognosia. Setores de atividade: Saúde e Serviços Sociais.

Especialização em andamento em Toxicologia Clínica e Forense

2013 - Atual

Fundação de Apoio ao Cefet
Título: O impacto do consumo de "Crack" sobre o serviço de saúde

Graduação em Farmácia

1999 - 2002

Universidade Federal do Piauí
Título: Estudo Químico e microbiológico do óleo essencial de Dipteryx sp, Protium heptaphyllum e Cenostigma macrophyllum
Orientador: Antonia Maria das Graças Lopes Citó
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2012 - 2012

Atenção Farmacêutica. (Carga horária: 80h). , Instituto Politécnico de Ensino a Distância, IPED, Brasil.

2009 - 2009

Controle de qualidade na manipulação de medicament. (Carga horária: 60h). , Portal da educação, PE, Brasil.

2009 - 2009

Cosmetologia. (Carga horária: 80h). , Portal da educação, PE, Brasil.

2004 - 2004

Estabilidade de Produtos Farmacêuticos. (Carga horária: 8h). , Instituto Racine, RACINE, Brasil.

2004 - 2004

Critérios para Qualificação de fornecedores. (Carga horária: 8h). , Instituto Racine, RACINE, Brasil.

2003 - 2003

I SIMPÓSIO MULTI-SAÚDE DO PIAUÍ. (Carga horária: 34h). , CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DO PIAUÍ, CRF-PI, Brasil.

2003 - 2003

FARMACOLOGIA DO SISTEMA CARDIOVASCULAR. (Carga horária: 20h). , HOSPITAL SÃO MARCOS, HSM, Brasil.

2001 - 2001

ATENÇÃO FARMACÊUTICA. (Carga horária: 40h). , CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DO PIAUÍ, CRF-PI, Brasil.

2001 - 2001

NUTRIÇÃO PARENTERAL E OS PROFISSIONAIS DE SAÚDE. (Carga horária: 20h). , HOSPITAL SÃO MARCOS, HSM, Brasil.

2001 - 2001

FARMÁCIA CLÍNICA. (Carga horária: 40h). , CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DO PIAUÍ, CRF-PI, Brasil.

2001 - 2001

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS NA PRÁTICA. (Carga horária: 16h). , FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DO PIAUÍ, FACIME, Brasil.

2001 - 2001

GENÉRICOS E ATENÇÃO FARMACÊUTICA. (Carga horária: 6h). , CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DO PIAUÍ, CRF-PI, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Etnofarmacologia.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Farmacognosia.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: produtos naturais/Especialidade: FARMÁCIA HOSPITALAR.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Seminários integrados da UFPI.Garantia da qualidade dos protocolos aplicados no projeto efeito da Ayahuasca no modelo de PCL induzido por mofina em camundongos. 2019. (Seminário).

Seminários integrados da UFPI.Avaliação da Ayahuasca na adicção por morfina no modelo de Preferência Condicionada por lugar (PCL). 2019. (Seminário).

II Congresso Nacional Acadêmico de Farmácia do Piauí - CONFARPI. 2016. (Congresso).

I Congresso Norte/Nordeste de Doenças Negligenciadas e Reemergentes. Ensaios pré-clínicos e clínicos no desenvolvimento de fármacos contra doenças negligenciadas. 2015. (Congresso).

II Simpósio Latino Americano de Biotecnologia.Investigação em Toxicologia Pré-clínica: Das bases às aplicações em Biotecnologia. 2014. (Simpósio).

I CONGRESSO INTERNACIONAL DE ATENÇÃO À SAÚDE: EVIDÊNCIAS NA APS, II C CONGRESSO PIAUIENSE DE ATENÇÃO PRIMÁRIA Á SAÚDE, I ENCONTRO REGIONAL DO PROVAB, IVCESCODONTO E II FÓRUM DE SAÚDE BUCAL DO PIAUÍL. -----. 2013. (Congresso).

Semana do Servidor Público federal.OS PERIGOS DA AUTO MEDICAÇÃO. 2010. (Outra).

III Reunião Regional FeSBE.Efeito Antiedematogênico do óleo Essencial da Resina de Protium Heptaphyllum march e seu componente mejoritário Limoneno. 2008. (Seminário).

X Congresso Internacional de Etnofarmacologia. Avaliação do Efeito antiedematogênico do óleo essencial da resina de Protium heptaphyllum sobre a permeabilidade vascular e migração leucocitária m roedores. 2008. (Congresso).

XX Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil.Efeito do óleo essncial da resina de Protium heptaphyllum march sobre a permeabilidade vascular e migração lucocitária em roedores. 2008. (Simpósio).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: WCLEUBIANNE MATIAS NASCIMENTO MAIA

Lopes, L.S.; ALMEIDA, K. J. S.;M. P. M., do Amaral. Avaliação do efeito antidepressivo do óxido de rosa em modelos experimentais de depressão. 2019. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Maisa Gomes da Silva

ARCANJO, D. D. R.; Lopes, L.S.;M. P. M., do Amaral. Estudos toxicológicos e antioxidantes de uma manteiga obtida das sementes de Platonia insignis Mart: Uma abordagem in vitro e in vivo. 2018. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) - Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Felipe José Costa Viana

RIZZO, M. S.; COSTA, M. P.; CARVALHO, F. A. A.;M. P. M., do Amaral. Efeito da imunossupressão associada à infecção experimental pela leishmania amazonensis no sistema nervoso central de camundongos BALB/c. 2018 - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Gabriel Lacerda Leopoldino

GONCALVES, J. C. R.; Gonçalves, L.,C.,T., C.;AMARAL, M. P. M.. Câncer de pele no Brasil e no estado do Piauí: estimativa da incidência, diagnóstico e custo com tratamento. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Geisa de Carolina de Sousa Costa

Lopes, L.S.; Silva, H. R.;AMARAL, M. P. M.. Avaliação do nível de adesão ao tratamento de pacientes portadores da doença de CROHN. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Francielly Sampaio Costa

Oliveira, R. C. M.; SILVA, F.;AMARAL, M. P. M.. Avaliação da atividade antidiarréica e espasmolítica do extrato de Mimosa caesalpinifolia BENTH. (MIMOSACEAE). 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Dérick Gustavo Silva Oliveira

Albuquerque, W.F.; CALVET, R. M.;AMARAL, M. P. M.. QUALIDADE MICROBIOLÓGICA DA ÁGUA DE COCO (cocus nucifera) FORNECIDA POR AMBULANTES NA CIDADE DE TERESINA-PI. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Benedito Pereira de Sousa

OLIVEIRA, F. A.;Almeida, F.R.C.AMARAL, M. P. M.. INVESTIGAÇÃO DO EFEITO DO ANTIEDEMATOGÊNICO DO MONOTERPENO MIRTENOL EM MODELOS DE EXPERIMENTAÇÃO COM ANIMAIS. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Elton Brayan de Sousa Soares

Carvalho, A. L. M.;AMARAL, M. P. M.. Avaliação das reações adversas e adesão ao tratamento medicamentoso de pacientes com câncer de próstata atendido em um hospital de referência. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em CIENCIAS FARMACEUTICAS) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Dayana MAria Pessoa de Sousa

Carvalho, A. L. M.;AMARAL, M. P. M.. Métodos indiretos para mensurar a adesão ao tratamento medicamentoso na hipertensão arterial: uma revisão integrativa da literatura. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em CIENCIAS FARMACEUTICAS) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Mara Layane da Silva Felix

Medeiros, M. G. F.;AMARAL, M. P. M.. Avaliação do controle de qualidade nas farmácias magistrais do município de Teresina-PI e elaboração de um manual de controle de qualidade. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em CIENCIAS FARMACEUTICAS) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Edilson Ferreira da Silva Lima

Passos, F.F.B.;AMARAL, M. P. M.Oliveira, R. C. M.. ATIVIDADE FÍSICA EM ESCOLA DE TERESINA (PI): PERSPECTIVAS QUANTO AO ALCANCE DE BENEFÍCIOS A CURTO E LONGO PRAZO. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Maria Do Socorro Dias Bento

PIAUILINO, C. A.;AMARAL, M. P. M.Oliveira, R. C. M.. A PRÁTICA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS: A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO CONTEXTO ESCOLAR. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: RONALD FRANÇA PEDROSA

ARCANJO, D. D. R.;AMARAL, M. P. M.Oliveira, R. C. M.. A UTILIZAÇÃO DE RECURSOS PEDAGÓGICOS NA EDUCAÇÃO NUTRICIONAL PARA ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL NA ESCOLA SANTO AFONSO RODRIGUEZ EM TERESINA-PI.. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Thyago Soares Paz

AMARAL, M. P. M.; ARCANJO, D. D. R.;Oliveira, R. C. M.. IMPORTÂNCIA DA EXPERIMENTAÇÃO NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO ENSINO FUNDAMENTAL. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Piauí.

Albuquerque, W.F.; COSTA, M. P.;M. P. M., do Amaral; VASCONCELOS, E. A. F.. Seleção de Professor Substituto TI 40h. 2019. Universidade Federal do Piauí.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Rozeverter Moreno Fernandes

OLIVEIRA, F. A.; ALMEIDA, F. R. C.;FERNANDES, R. M.OLIVEIRA, A. P.. Relatório Final de Qualificação: Avaliação antiinflamatória do óleo essencial obtido da resina de Protium heptaphylum e seu constituinte majoritário D-limoneno. 2009. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Universidade Federal do Piauí.

Paulo Michel Pinheiro Ferreira

LIMA, F. C. A.; SILVA, A. P. S. C. L.;FERREIRA, P. M. P.. Avaliação do monoterpeno (-)-borneol em modelos animais de ansiedade e adicção. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós Graduação em Biotecnologia) - Universidade Federal do Piauí.

Luciano da Silva Lopes

LOPES, L.S.. EFEITOS FARMACOLÓGICOS DO (-) - BORNEOL EM MODELOS ANIMAIS VISANDO O PLANEJAMENTO DE UM NOVO FÁRMACO NO TRATAMENTO DA ANSIEDADE E DA ADICÇÃO. 2017. Tese (Doutorado em biotecnologia) - Universidade Federal do Piauí.

Francisco das Chagas Alves Lima

SILVA, A. P. S. C. L.;Lima, Francisco C. A.; LOPES, L. S.; SOARES, M. J. S.; OLIVEIRA, R. C. M.. Investigação dos efeitos farmacológicos do monoterpeno (-) - Borneol em modelos animais com camundongos visando o planejamento de um novo fármaco no tratamento da ansiedade e adicção a morfina. 2017. Tese (Doutorado em Renorbio) - Universidade Federal do Piauí.

Francisco das Chagas Alves Lima

Lima, Francisco C. A.; FERREIRA, P. M. P.; SILVA, A. P. S. C. L.. Avaliação do monoterpeno (-)-Borneol em modelos animais de ansiedade e adicção. 2016.

Fernanda Regina de Castro Almeida

OLIVEIRA, Francisco de Assis; MAIA, M. B. S.;ALMEIDA, F. R. C.. Avaliação da atividade anti-inflamatória do óleo essencial da resina de Protium heptaphyllum March. (Burseraceae) em modelos animais. 2009. Dissertação (Mestrado em Programa de Mestrado em Farmacologia) - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ.

Ana Paula dos Santos Correia Lima da Silva

FERREIRA, P. M. P.; LIMA, F. C. A.;SILVA, A.P.S.C.L.. Avaliação do monoterpeno (-)-Borneol em modelos animais de ansiedade e adicção. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Biotecnologia-RENORBIO) - Universidade Federal do Piauí.

Maria José dos Santos soares

SOARES, MARIA J.S.; OLIVEIRA, R. C. M.; LIMA, F. C. A.; SILVA, A. P. S. C. L.; LOPES, L. S.. Efeitos farmacológicos do monoterpeno (-) - Borneol em modelos animais visando o planejamento de um novo fármaco no tratamento da ansiedade e da adicção. 2017. Tese (Doutorado em PROGRAMA DE DOUTORADO EM BIOTECNOLOGIA - RENORBIO da UNIVERSIDADE FEDERAL D) - Universidade Federal do Piauí.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Hector Rodrigues Carvalho Silva

Acompanhamento de vendas de opioides em Teresina - PI; Início: 2019; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí; (Orientador);

PATRICIA CAROLINE MACHADO DE SOUSA

Testes comportamentais e toxicológicos da Jurema preta; Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí; (Orientador);

ANDRE LUIZ OZORIO OLIVEIRA

Avaliação toxicológica da Ayahuasca; Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí, Fundação Universidade federal do Piauí; (Orientador);

Melquisedeque da Rocha Viana

Avaliação da Ayahuasca na adicção por morfina no modelo de Preferência Condicionada por lugar (PCL); 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí; Orientador: Mauricio Pires de Moura do Amaral;

Lília Rafaela Barbosa de Sousa

Análise das dispensações de medicamentos sob controle especial em drogarias da cidade de Teresina - PI; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí; Orientador: Mauricio Pires de Moura do Amaral;

Maria Eliuma Pereira Silva

Análise de dispensações de antidepressivos em drogarias do município de Teresina-PI; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí; Orientador: Mauricio Pires de Moura do Amaral;

Gliane Silva Barbosa

CUSTOS DIRETOS DE UM USUÁRIO DE CRACK INTERNADO EM UM HOSPITAL DE TERESINA- PI; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí; Orientador: Mauricio Pires de Moura do Amaral;

Miguel Eusébio Pereira Coutinho Júnior

As politicas de medicamentos no Brasil entre 1964 e 2006: uma revisão integrativa; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí; Orientador: Mauricio Pires de Moura do Amaral;

Marcelo Pereira da Silva Junior

Análise computacional da interação entre neuroreceptor GABA A subunidade B3 e a molécula (-) Borneol com uso de ferramentas de modelagem de Docking molecular; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí; Orientador: Mauricio Pires de Moura do Amaral;

Saulo Luz de Carvalho

LEVANTAMENTO DE DADOS REFERIDOS A APREENSÕES DE DROGAS ILÍCITAS NO MUNICÍPIO DE TERESINA-PI, DO ANO DE 2013; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí; Orientador: Mauricio Pires de Moura do Amaral;

Plínio Henrile Lopes Reis

O COMÉRCIO DE DROGAS DE ABUSO ILÍCITAS NA CIDADE DE TERESINA/PI; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí; Orientador: Mauricio Pires de Moura do Amaral;

Miguel Coutinho Junior

AVALIAÇÃO DO CUSTO DO USUÁRIO DE ?CRACK? PARA O SERVIÇO DE SAÚDE DO BRASIL; ; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí; Orientador: Mauricio Pires de Moura do Amaral;

JOSLANNE DOS SANTOS SOARES

Garantia da qualidade dos protocolos aplicados no projeto efeito da Ayahuasca no modelo de PCL induzido por mofina em camundongos; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí; Orientador: Mauricio Pires de Moura do Amaral;

Karina Aparecida da Silva Sousa

Avaliação da Ayahuasca na abstinência a morfina; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí; Orientador: Mauricio Pires de Moura do Amaral;

Melquisedeque da Rocha Viana

Avaliação da Ayahuasca na adicção por morfina no modelo de Preferência Condicionada por lugar (PCL); 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí, Fundação Universidade federal do Piauí; Orientador: Mauricio Pires de Moura do Amaral;

Melquisedeque da Rocha Viana

Efeito do monoterpeno (-)-Borneol sobre a mobilização de Ca2+ em culturas primárias de células hipocampais de Rattus norvegicos da raça Wistar; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí; Orientador: Mauricio Pires de Moura do Amaral;

Keyla Liana Bezerra Machado

Efeito do monoterpeno (-)-Borneol sobre a mobilização de Ca2+ em culturas primárias de células hipocampais de Rattus norvegicos da raça Wistar; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí; Orientador: Mauricio Pires de Moura do Amaral;

Mariely Mendes Furtado

AVALIAÇÃO DO (-)-BORNEOL SOBRE MODELOS DE ANSIEDADE; 2013; Orientação de outra natureza; (Farmácia) - Universidade Federal do Piauí, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Mauricio Pires de Moura do Amaral;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Antônia Maria das Graças Lopes Citó

Estudo químico e microbiológico de óleos essenciais de Dipterys sp; Cenostigma macrophyllum e Protium heptaphyllum; 2002; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Antônia Maria das Graças Lopes Citó;

Antônia Maria das Graças Lopes Citó

Estudo da substância secretada pelo Paederus sp; ; 2001; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Antônia Maria das Graças Lopes Citó;

Francisco de Assis Oliveira

Avaliação da atividade antiinflamatória do óleo essencial obtido da resina de Prothium heptaphyllum em modelos de animais; 2009; Dissertação (Mestrado em Farmacologia Produtos Naturais) - Uinversidade Federal do Piauí,; Orientador: Francisco de Assis Oliveira;

Rita de Cássia Meneses Oliveira

Efeitos farmacológicos do monoterpeno (-)-Borneol em modelos animais visando o planejamento de um novo fármaco no tratamento da ansiedade e adicção; 2017; Tese (Doutorado em Rede Nordeste de Biotecnologia - Renorbio) - Universidade Federal do Piauí,; Orientador: Rita de Cássia Meneses Oliveira;

Lúcia da Silva Fontes

Maurício Pires de Moura do Amaral; 2000; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal do Piauí, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Lúcia da Silva Fontes;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SOUSA, GLAUBERT A. ; OLIVEIRA, IRISDALVA S. ; SILVA-FREITAS, FRANCILENE V. ; VIANA, ANA FLÁVIA S.C. ; NETO, BENEDITO P.S. ; CUNHA, FRANCISCO VALMOR M. ; GONÇALVES, RODRIGO L.G. ; LIMA FILHO, ANTÔNIO CARLOS M. ; AMARAL, MAURÍCIO P.M. ; OLIVEIRA, RITA DE CÁSSIA M. ; FERNANDES, PEDRO D. ; MACIEL, JÉSSICA K.S. ; DA SILVA, TÂNIA MARIA S. ; SOUZA, MARIA DE FÁTIMA V. ; OLIVEIRA, FRANCISCO A. . Gastroprotective effect of ethanol extracts of cladodes and roots of Pilosocereus gounellei (A. Weber ex K. Schum.) Bly. Ex Rowl (Cactaceae) on experimental ulcer models. JOURNAL OF ETHNOPHARMACOLOGY , v. 19, p. xxxxx-xxxxx, 2018.

  • AMARAL, F P M DO ; SA, G H DE ; FILGUEIRAS, L A ; SANTOS FILHO, F S ; SOARES, C J R SANTOS ; AMARAL, M P M DO ; VALENTE, S E DOS SANTOS ; MENDES, A N . Genetics Analysis of the Biggest Cashew Tree in the World. GENETICS AND MOLECULAR RESEARCH , v. 16, p. 1-6, 2017.

  • ARCANJO, DANIEL D. R. ; MAFUD, ANA CAROLINA ; VASCONCELOS, ANDREANNE G. ; DA SILVA-FILHO, JOSÉ COURAS ; AMARAL, MAURÍCIO P. M. ; BRITO, LUCAS M. ; BEMQUERER, MARCELO P. ; KÜCKELHAUS, SELMA A. S. ; PLÁCIDO, ALEXANDRA ; DELERUE-MATOS, CRISTINA ; VALE, NUNO ; MASCARENHAS, YVONNE P. ; CARVALHO, FERNANDO AÉCIO A. ; OLIVEIRA, ALDEIDIA P. ; LEITE, JOSÉ ROBERTO SOUZA ALMEIDA . In Silico, In Vitro and In Vivo Toxicological Assessment of BPP-BrachyNH2, A Vasoactive Proline-Rich Oligopeptide from Brachycephalus ephippium. International Journal of Peptide Research and Therapeutics , v. XX, p. XX-XX, 2016.

  • Amaral, FPM ; AMARAL, M. P. M. ; Lopes, L.S. . Cytogenetic evaluation of tannery workers in the city of Teresina, northeastern Brazil. Genetics and Molecular Research , v. 4, p. 18799, 2015.

  • OLIVEIRA, D. G. S. ; NASCIMENTO, L. L. ; AMARAL, M. P. M. ; Albuquerque, W.F. . CONDIÇÕES HIGIENICOSSANITÁRIAS DA ÁGUA DE COCO FORNECIDA POR AMBULANTES. Higiene Alimentar , v. 29, p. 116-121, 2015.

  • SILVA, FRANCILENE V. ; OLIVEIRA, IRISDALVA S. ; FIGUEIREDO, KAYO A. ; JÚNIOR, FRANCISCO B. MELO ; COSTA, DANIELLY A. ; CHAVES, MARIANA H. ; AMARAL, MAURÍCIO P.M. ; ALMEIDA, FERNANDA R.C. ; OLIVEIRA, FRANCISCO A. ; OLIVEIRA, RITA C.M. . Anti-Inflammatory and Antinociceptive Effects of A. St.-Hil. & Naudin (Malvaceae) in Rodents. Journal of Medicinal Food , v. 00, p. 140129125441004-7, 2014.

  • AMARAL, M. P. M. ; BRAGA, F. ; Passos, F.F.B. ; Almeida, F.R.C. ; Oliveira, R. C. M. ; Carvalho, A.C. ; Chaves, M.H. ; Oliveira, F.A. . Additional Evidence for the Anti-inflammatory Properties of the Essential Oil of Protium heptaphyllum Resin in Mice and Rats. Acta Farmacéutica Bonaerense , v. 28, p. 775-782, 2009.

  • Citó, A.M.G.L ; Chaves, M.H. ; Lopes, J.A.D ; Souza, A.A. ; AMARAL, M. P. M. . Resina de Protium heptaphyllum (Burceraceae): Composição Química do Óleo Essencial e avaliação citotóxica frente a Artemia salina Leach. Anais da Associação Brasileira de Química , v. 52, p. 74-76, 2003.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

Lemos, M. V. ; AMARAL, M. P. M. ; NASCIMENTO, E. . 7vidas software para controle de antimicrobianos de uso restrito. 2010.

M. P. M., do Amaral . Consultor ad hoc na grande área de multidiciplinar XXVII Seminário de iniciação científica UFPI. 2018.

M. P. M., do Amaral . Consultor ad hoc na grande área de multidiciplinar XXVII Seminário de iniciação científica UFPI. 2018.

M. P. M., do Amaral . Consultor ad hoc na grande área de multidiciplinar XXVII Seminário de iniciação científica UFPI. 2018.

M. P. M., do Amaral . Consultor ad hoc na grande área de multidiciplinar XXVII Seminário de iniciação científica UFPI. 2018.

M. P. M., do Amaral . Avaliador Ad hoc de trabalhos científicos no II RENAPTE. 2017.

M. P. M., do Amaral ; OLIVEIRA NETA, F. G. ; PERES, L. S. ; COSTA, M. E. B. . Laboratório Interdisciplinar de neurociências e toxicologia (LINT). 2020; Tema: Divulgação científica. (Rede social).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2020 - Atual

    Avaliação do comércio de opioides em Teresina-PI, Descrição: No Brasil, a utilização de opiáceos tem crescido nos últimos anos. Segundo dados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o número de opiáceos prescritos vendidos em farmácias brasileiras cresceu em 465% no período de 2009 à 2015. Além disso, de acordo com o III Levantamento Nacional sobre o Uso de Drogas pela População Brasileira (III LNUD), realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no ano de 2015, 2,9% da população brasileira relatou já ter feito uso, na vida, de medicamentos opiáceos não prescritos; sendo esta classe de medicamentos a segunda mais consumida de forma não prescrita, perdendo apenas para os benzodiazepínicos. Estes derivados do ópio são utilizados clinicamente como sedativos e como analgésicos para o tratamento da dor pós-operatória e outros tipos de dores e, de modo ilícito, como drogas recreativas; tanto o uso medicinal como não-medicinal de opioides leva ao desenvolvimento de tolerância e dependência, e seu abuso pode levar a morte. O Relatório Mundial sobre Drogas, publicado pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas (UNODC), em 2018, aponta que os mercados de drogas passam por uma expansão sem precedentes e o uso não medicinal de medicamentos prescritos configura um grave problema à saúde individual e pública, com os opioides no cerne do problema. Além dos Estados Unidos, onde a situação é calamitante, países da África e da Ásia presenciam uma ascensão do abuso de analgésicos opioides (UNODC, 2018). Considerando o cenário brasileiro, onde uma considerável parte da população faz uso de medicamentos de forma inadequada e o recente aumento da utilização de analgésicos opioides no país e no mundo, observa-se que são escassos os estudos que avaliem as mudanças de utilização e prescrição destas substâncias. Ademais, não se conhece o panorama de utilização destas drogas no estado do PI, sendo assim relevantes os estudos que analisem a comercialização e dispensação destes medicamentos em nosso estado.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Mauricio Pires de Moura do Amaral - Coordenador / HECTOR RODRIGUES CARVALHO SILVA - Integrante.

  • 2019 - Atual

    Estudo do efeito antiadictivo do extrato etanólico da casca do caule de Mimosa tenuiflora [Wild.] Poir. em camundongos Swiss webster - PROGRAMA DE INFRA-ESTRUTURA PARA JOVENS PESQUISADORES / PROGRAMA PRIMEIROS PROJETOS (PPP) EDITAL FAPEPI / MCT/ CNPq N, Descrição: Dependência química ou adicção as drogas é uma desordem multifatorial proveniente de interações genéticas, sociais e de fatores ambientais. A transmissão de dopamina (DA) é profundamente afetada por drogas de abuso, e alterações na função da DA estão envolvidas nas várias fases da adicção as drogas. Porém, existem evidências de que além da participação dopaminérgica outros neurotransmissores também participam no processo adictivo as drogas como a serotonina (5HT). A 5HT tem demonstrado ser de grande importância não apenas para manter a plasticidade sináptica, mas também para processos hedônicos, motivacionais, de reforço e para o aprendizado e a memória. Contudo, um dado interessante sobre a 5HT e adicção a drogas é que fármacos que ativam receptores 5HT, principalmente os 5HT2A, como no caso dos alucinógenos, tem demonstrado grande potencial farmacológico no tratamento da adicção. Em relação a efeitos antiadictivos existem relatos, até mesmo, antes de suas proibições, de efeitos positivos de alucinógenos como o LSD-25 sobre o tratamento do alcoolismo e, mais recentemente, a ibogaína tem revolucionado a farmacoterapia da adicção. Uma outra molécula alucinógena, de origem natural, e semelhante estruturalmente a ibogaína é a N,N-dimetil-triptamina (DMT). O DMT é uma trimptamina encontrada em vários alucinógenos como, por exemplo, a Ayahuasca e a Mimosa tenuiflora. A M. tenuiflora é uma Leguminosae da subfamília Mimosoideae, conhecida popularmente como Jurema Preta, encontrando-se disseminada na caatinga semiárida, principalmente nos estados do Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia. Assim como outras espécies do Gênero Mimosa, a Jurema Preta é utiliza por tribos indígenas do Nordeste em cultos, como uma bebida alucinógena chamada de "vinho jurema". A substância responsável pela psicoatividade da Jurema Preta é o alcaloide DMT, semelhante estrutural a 5HT e ao alcaloide ibogaina. Portanto, como os alucinógenos possuem um grande potencial farmacológico no tratamento da adicção as drogas, efeito observado com o LSD-25 e a ibogaína, pelo fato de existirem poucas opções terapêuticas para o tratamento da adicção as drogas e vislumbrando a possibilidade de desenvolvimento de um produto regional obtido a partir de uma planta característica do cerrado e da caatinga do nosso país, estamos propondo o estudo do extrato da casca de M. tenuiflora em modelo de adicção e abstinência a morfina em camundongos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Mauricio Pires de Moura do Amaral - Coordenador / Daniel Dias Rufino Arcanjo - Integrante / Luciano da Silva Lopes - Integrante / Márcia dos Santos Rizzo - Integrante / Jose de sousa lima neto - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí - Auxílio financeiro.

  • 2018 - Atual

    Padronização do Método de Golgi-Cox para estudo de neuroplasticidade desencadeada por opioides em neurônios hipocampais e córtex pré-frontal de camundongos Swiss webster, Descrição: A compreensão da dinâmica do cérebro, principalmente, em estados patológicos é algo essencial para o estudo de processos neuropatológicos. Devido à intricada rede de neurônios, processos complexos como a neuroplasticidade e memória são capazes de desafiar a ciência atual. As aplicações de métodos experimentais possuem função determinante no avanço de pesquisas sobre patologias como Alzheimer, Parkinson e Adicção às drogas. O estudo da morfologia neuronal é extremamente relevante para o correto entendimento dos processos básicos de como essas neuropatologias são desencadeadas (GIBB; KOLB, 1998). A coloração por Golgi-Cox é um método chave para a visualização da morfologia neuronal e é viável para cientistas que trabalham no campo de neurociências, facilitando a análise da morfologia neuronal, da arborização axonal de espinhos dendríticos através da visualização de uma certa porcentagem de neurônios (1-3%), permitindo a observação de mudanças dendríticas ocasionada por múltiplos fatores (KIM; MOON; CHOI, 2013). A técnica foi, inicialmente, desenvolvida por Camillo Golgi ao descobrir um método básico para visualizar neurônios no sistema nervoso em 1873. Originalmente esse método foi chamado de reação negra (la reazione nera). Golgi revelou que seu procedimento de endurecimento do tecido nervoso ocorre após a incubação em dicromato de potássio, seguido de impregnação com nitrato de prata. Cox modificou a técnica original substituindo o nitrato de prata por cloreto de mercúrio. O método fica, a partir de então, conhecido como Golgi-Cox (BAYRAM-WESTON, ZUBEYDE et al. 2017) A coloração por Golgi-Cox permite uma acurada visualização das sequências do estágio de neurodegeneração. Modificações estruturais em espinhos dendríticos podem ser observadas através da medição do comprimento dendrítico total, densidade de espinhos dendríticos e ramificação dendrítica com aplicação em vários transtornos neurodegenerativos e psiquiátricos, como a síndrome de Down, a doença de Alzheimer, a doença de Parkinson, a doença de Huntington e esquizofrenia (MILATOVIC et al., 2011). Mais precisamente em relação aos estudos sobre a neuroplasticidade e addicção, a técnica é utilizada para visualizar as alterações morfológicas em áreas mesocorticolímbicas decorrentes do uso de opioides (MILATOVIC et al., 2011), psicoestimulantes (LI et al., 2012; LEE et al., 2006) e do delta-9-tetrahidrocanabinol (RUBINO et al., 2009). Opioides como a morfina provocam um processo neurotóxico em células do sistema límbico (hipocampo e córtex pré-frontal) o que provoca, além de dependência, vários distúrbios que comprometem aspectos cognitivos (YANG et al., 2013). Portanto, em virtude da aplicação da técnica no estudo de diversos tipos de patologias neurodegenerativas e sua potencial contribuição na análise de neuroplasticidade desencadeada pelo uso de substâncias adictas, este projeto propõem a padronização da técnica de coloração por Golgi-Cox, com o intuito de ser posteriormente aplicada em projetos neurocientíficos que visem investigar alternativas farmacológicas/biotecnológicas para graves doenças neurodegenerativas como a addicção.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Mauricio Pires de Moura do Amaral - Coordenador / LILIA RAFAELA BARBOSA DE SOUSA - Integrante / ANNA CLARA DOS SANTOS SILVA - Integrante.

  • 2018 - Atual

    Estudo do efeito do alucinógeno Ayahuasca sobre o modelo de preferência condicionada por lugar (PCL) induzido por morfina em camundongos, Descrição: Alucinógenos são substâncias psicoativas que podem alterar estados de percepção, humor e vários processos cognitivos. Apesar da popularidade do uso como substância recreativa na década de 1950 e 1960 os alucinógenos são substâncias consideradas seguras e não são capazes de produzir adicção (dependência). Apesar dos relatos de potenciais benefícios terapêuticos, com a utilização dos alucinógenos, a pressão social e a pressão política, a partir do final da década de 1960, resultou na proibição da investigação científica (BAUMEISTER et al., 2014). Contudo, estudos secretos foram desenvolvidos com alucinógenos durante década de 1990 e durante a virada do século (BAUMEISTER et al., 2014). Especialmente nos últimos 10 anos, o interesse pelos efeitos de substâncias como o LSD, psilocibina e Ayahuasca ressurgiu para o tratamento de diversos distúrbios psiquiátricos como a depressão, ansiedade e a adicção as drogas. Dentre estas a Ayahuasca desperta atenção (DOS SANTOS et al., 2016; FRECSKA; BOKOR; WINKELMAN, 2016; CORREA-NETTO et al., 2017). A Ayahuasca é comumente utilizada no Peru, Bolívia, Brasil e partes do Equador. No Brasil, a Ayahuasca é utilizada em rituais religiosos sendo conhecida como ?Santo Daime?. O termo Ayahuasca refere-se às decocções do Liana Banisteriopsis Caapi com as folhas de Psychotria Viridis que produzem um líquido grosso e marrom. Banisteriopsis caapi contém os alcaloides harmina, harmalina e tetrahidroharmina, todos pertencentes ao grupo b-carbolina. As folhas de P. viridis contêm o alcaloide N, N-dimetiltriptamina (DMT) que é responsável pelos efeitos alucinógenos da Ayahuasca (MORALES-GARCÍA et al., 2017). Harmina, tetrahidroharmina e harmalina são potentes inibidores periféricos da monoamina oxidase do tipo A (MAO-A). A Inibição da MAO no trato gastrointestinal aumenta a biodisponibilidade do DMT no sistema nervoso central (SNC). O DMT é estruturalmente semelhante à serotonina (5-HT) e os seus efeitos centrais resultam de sua atividade serotoninérgica agonista sobre os receptores 5-HT1A, 5-HT2A e 5-HT2C que induzem uma resposta alucinógena (MORALES-GARCÍA et al., 2017). Dentre as substâncias naturais com possível aplicação no tratamento da adicção a drogas, alucinógenos como a ibogaína, rica em alcaloides do tipo harmina, tetrahidroharmina e harmalina, também encontrados na Ayahuasca, apresentam efeitos positivos sobre o processo antiadictivo de psicoestimulantes (ex. cocaína e crack) e opioides (ex. heroína) (GLICK et al., 1994). Assim, pelo fato de a Ayahuasca ser constituída quimicamente por substâncias que apresentam efeito antiadictivo o presente projeto visa avaliar o efeito do alucinógeno Ayahuasca no modelo de preferência condicionada por lugar (PCL) induzida pelo opioide morfina (MOR).. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) . , Integrantes: Mauricio Pires de Moura do Amaral - Coordenador / KARINA APARECIDA DA SILVA SOUZA - Integrante / JOSLANNE DOS SANTOS SOARES - Integrante / MELQUISEDEQUE DA ROCHA VIANA - Integrante.

  • 2016 - Atual

    Efeito do monoterpeno (-)-Borneol sobre a mobilização de Ca2+ em culturas primárias de células hipocampais de Swiss webster, Descrição: Terpenos são compostos de origem natural que possuem efeitos farmacológicos diversos. Ao Borneol, um monoterpeno bicíclico presente em diversas plantas medicinais como uma mistura racêmica e utilizado tradicionalmente na medicina chinesa, tem sido atribuído atividades do tipo anti-hipertensiva, antinociceptiva. Sobre o SNC o Borneol provavelmente aumenta a permeabilidade da barreira hematoencefálica e modula receptores GABAA. Ainda não existem trabalhos demonstrando efeitos do monoterpeno sobre receptores NMDA. O estudo de receptores NMDA está diretamente relacionado com o estudo da formação de memória de longo prazo e à diversos tipos de aprendizado como também incluindo os aberrantes como por exemplo a dependência química. Pelo fato da ativação de receptores NMDA ser um passo fundamental no processo de dependência química, a busca por moléculas que modulem esses receptores é um foco importante na busca de moléculas com potencial terapêutico no tratamento de dependentes químicos. Pelos efeitos centrais da molécula de Borneol, essa se apresenta como uma substância com boas perspectivas no tratamento de dependentes químicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Mauricio Pires de Moura do Amaral - Coordenador / JUAN CARLOS RAMOS GONCALVES - Integrante., Financiador(es): FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO PIAUÍ - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    AVALIAÇÃO DO (-)-BORNEOL E DE SEU COMPLEXO COM BETA-CICLODEXTRINA EM MODELOS ANIMAIS DE ANSIEDADE E ADICÇÃO, Descrição: De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), existem cerca de 200 milhões usuários de drogas de abuso em todo o mundo, que representam 3,4% da população mundial. Estudos desenvolvidos no National Survey on Drug Use and Health (NSDUH 2008) revelam que cerca de 20,1 milhões de americanos com 12 anos ou mais de idade são usuários de drogas ilícitas (incluindo maconha/haxixe, cocaína/crack, heroína, alucinógenos, inalantes ou uso não médico de drogas psicotrópicas) o qual representa 8,0% do total da população. Para a comunidade Europeia, os números indicam custos sociais de cerca de ? 57.274 bilhões por ano. Dentre as conclusões obtidas no II levantamento domiciliar sobre o uso de drogas psicotrópicas no Brasil a região norte é onde se encontra a maior porcentagem de pessoas que se submeteram a algum tipo de tratamento relacionado ao consumo de drogas de abuso enquanto que no Brasil, como um todo, cerca de 11% dos entrevistados foram tratados pelo uso de Álcool e outras drogas. Já em relação ao relatório da ONU, o Brasil é citado como um dos países em que o consumo de cocaína/crack e cannabis está aumentando a despeito do crescente investimento e das leis cada vez mais rígidas no combate ao tráfico. Os efeitos sobre o SNC são o motivo principal da busca de substâncias psicoativas. A procura do prazer vinculado aos seus usos, a procura de seus efeitos estimulantes ou depressores levam a problemas neurológicos como perda de memória recente, depressão, esquizofrenia, psicoses e comportamentos suicidas e homicidas. Contudo, apesar dos efeitos degradantes do consumo dessas substâncias serem vivenciados pelo usuário, em muitos deles o hábito de utilizar a droga é mais forte que a capacidade abandonar seu consumo isso devido à dependência. O desenvolvimento da adição parece estar relacionado com várias neuroadapatações induzidas pelas drogas e mudanças na função psicológica. Estudos comportamentais e de neuroimagens sugerem que há o envolvimento de pelo menos 4 circuitos cerebrais interativos que medeiam os 3 estágios do processo de adição, isto é, o estágio de intoxicação, o de fissura (ou compulsão) e o de abstinência. Apesar dos avanços sobre a compreensão dos mecanismos da adição, são escassas as alternativas terapêuticas para amenizar o sofrimento de usuários em abstinência. Monoterpenos como carvacrol, mentol, alfa terpineol e (-)-Borneol são um grupo de compostos naturais derivados de duas unidades de isopreno. A biomolécula Endo-(1S)-1,7,7-Trimetilbicíclico[2.2.1]heptan-2-ol ou (-)-Borneol (C10H18O), é um monoterpeno biciclico presente nos óleos essenciais de numerosas plantas medicinais. o (-)-Borneol natural possui um caráter lipofílico que faz com que tenha capacidade de atravessar rapidamente a barreira hematoencefálica tornando-a uma molécula interessante para estudos em Sistema Nervoso Central (SNC) tendo já sido demonstrado seu significativo efeito protetor em neurônios corticais submetidos à reperfusão e seu efeito sobre a redução do comportamento nociceptivo em modelos animais com camundongos. Assim, o presente projeto visa estudar o efeito desta biomolécula em modelos animais de ansiedade e adição de drogas, que, após estudo e comprovação farmacológica e clínica de suas atividades sobre o sistema nervoso central, esse monoterpeno poderá se constituir em uma nova alternativa com potenciais propriedades terapêuticas para o tratamento de pacientes em abstinência e adição ou em ferramenta molecular para estudos de fisiologia ou farmacologia.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Mauricio Pires de Moura do Amaral - Coordenador / Rita de Cássia Meneses Oliveira - Integrante.

  • 2013 - Atual

    PADRONIZAÇÃO DO ÓLEO ESSENCIAL DAS FOLHAS DE Rosmarinus officinalis L. COMO UM POTENCIAL NOVO FITOTERÁPICO ATRAVÉS DA AVALIAÇÃO DE SUA ATIVIDADE CARDIOVASCULAR EM RATOS HIPERTENSOS (EDITAL FAPEPI/SESAPI/MS/CNPq/ N 003/2013), Descrição: O Sistema Único de Saúde (SUS) foi oficializado, como política pública, na constituição brasileira de 5 de outubro de 1988, fruto do movimento da chamada reforma sanitária brasileira. A partir de sua institucionalização, a saúde passou a ter, na constituição Brasileira, toda uma seção com vários artigos. Nesses artigos, foram estabelecidos os princípios norteadores do SUS dentre os quais a garantia de todo o cidadão ao acesso universal aos bens e serviços de saúde. O Ministério da Saúde, através da Portaria no 971 de 3 de maio de 2006, disponibiliza opções terapêuticas e preventivas aos usuários do SUS, dentre elas o uso de plantas medicinais e medicamentos fitoterápicos. O fato de plantas medicinais poderem ser usadas através de formulações caseiras, de fácil preparo, se reveste em grande importância, pois ela pode suprir a crônica falta de medicamentos nos serviços de saúde. Nos últimos anos, processos de síntese de novas moléculas e modificação molecular de substâncias naturais e/ou sintéticas com propriedades farmacológicas definidas têm sido os métodos de escolha na obtenção de novas drogas. No entanto, a dependência da utilização de plantas para a obtenção de medicamentos ainda é grande, mesmo após a utilização de refinadas técnicas de síntese. Os óleos essenciais extraídos de Rosmarinus officinalis L., Salvia officinalis L. Valeriana officinalis L. e citronela, são ricos em monoterpenos (ex. -pineno, 1,8-cineol e borneol). Dentre as espécies de Rosmarinus, a mais utilizadas na medicina popular, está a Rosmarinus officinalis L. de onde é extraído um óleo essencial rico em terpenóides. Os óleos essenciais extraídos desta planta são de grande importância nas indústrias de cosméticos, alimentícia e farmacêutica. Muitos estudos vêm sendo desenvolvidos relacionando as propriedades farmacológicas dos constituintes do óleo e atividades farmacológicas. Entretanto, pouco se sabe de seu potencial efeito sobre o sistema cardiovascular. Nesse sentido, o presente estudo propõe a padronização do óleo essencial de Rosmarinus officinalis (OER) como um fitoterápico assim como do seu complexo com beta-ciclodextrina através da avaliação do seu possível potencial terapêutico em modelos experimentais de hipertensão em ratos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Mauricio Pires de Moura do Amaral - Integrante / Oliveira, Rita de Cássia Meneses - Coordenador / Sidney Gonçalo de Lima - Integrante / Márcio dos Santos Rocha - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    l LEVANTAMENTO DE DADOS SOBRE DROGAS DE ABUSO EM TERESINA - PI, Descrição: O Brasil, maior país da América Latina, tem uma população de aproximadamente 191,8 milhões de habitantes e é a sexta economia mundial. Entretanto, a maioria da população não tem acesso às riquezas geradas no país (IBGE, 2010). Essa desigualdade também se reflete no cenário do consumo de drogas, chegando a ser marcante, em especial, para algumas drogas (Carlini et al., 2002). Segundo o III levantamento Domiciliar sobre o uso de drogas psicotrópicas no Brasil realizado pelo Centro Brasileiro de Informação Sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID), a presença da cocaína se mostrou três vezes maior nas áreas urbanas, com principal incidência no Sudeste ? 46% dos usuários, ou 1,4 milhão de pessoas. Depois vêm o Nordeste (27%), o Norte e o Centro-Oeste (10% cada) e o Sul (7%) (Carlini et al., 2012). Ao todo, mais de 6 milhões de brasileiros já experimentaram cocaína ou derivados ao longo da vida. Entre esse grupo, 2 milhões fumaram crack, óxi ou merla alguma vez e 1 milhão foram usuários de alguma dessas três drogas no último ano (Carlini et al., 2012). O uso de drogas de abuso, considerado um problema de saúde pública no Brasil, ocasiona intercorrências indesejáveis como crises familiares, atos violentos e internações hospitalares, aumentando a taxa de ocupação de leitos hospitalares como também os gastos em saúde e segurança pública (Carlini et al., 2000). Pouco se sabe sobre o consumo de drogas em Teresina-PI. Entretanto, existem dados resultantes das atuações de instituições como a Polícia federal, Polícia civil, CITOX (Centro de Informação Toxicológico) e de internações de usuários que necessitam de atendimento médico, que ainda não foram devidamente trabalhados e que podem subsidiar políticas públicas sobre drogas para o Estado do Piauí em consonância com o Governo Federal.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) . , Integrantes: Mauricio Pires de Moura do Amaral - Coordenador / Plínio Henrile Lopes Reis - Integrante / Leniza Luiza Nascimento - Integrante / SAULO LUIZ DE CARVALHO - Integrante / Laine Maria Rodrigues Silva - Integrante / RODOLFO RITCHELLE LIMA DOS SANTOS - Integrante., Financiador(es): Governo do Estado do Piauí - Bolsa.

  • 2013 - Atual

    AVALIAÇÃO DO CUSTO DO USUÁRIO DE ?CRACK? PARA O SERVIÇO DE SAÚDE DO BRASIL, Descrição: Nos últimos anos, vários estudos foram desenvolvidos no intuito de realizar um balanço socioeconômico dos investimentos e custos aplicados no combate à venda de drogas de rua (Fernández, 2012). O tráfico, substantivo que designa uma ação social é o nome dado a uma atividade ilícita responsável pelo aumento exponencial de gastos com serviços públicos em diversos países de diversas regiões do mundo (García-Altés et al 2001). Atualmente, o tráfico de drogas seja ele de pequeno ou de grande volume é um dos maiores problemas de nossa sociedade e consequentemente de gestores da segurança e da saúde pública, o primeiro em decorrência do aumento crescente da criminalidade e o segundo em consequência do uso coletivo de seringas contaminadas, comportamento sexual irresponsável ou do uso agudo e crônico de formas inaladas e ou fumadas de psicoestimulantes como o crack (Costa Storti e De Grauwe, 2009). Entretanto, apesar do crescente investimento e das leis cada vez mais rígidas os mais recentes dados, publicados em 2012 e 2013, informam que no mundo o mercado de drogas ilícitas não está em declínio e sim estável ou dependendo da região em crescimento. Todo ano, as Nações Unidas (ONU) lançam através de seu Escritório Sobre Drogas e Crimes (UNODOC) um relatório sobre o mercado mundial das drogas de abuso. Esse relatório objetiva construir um painel sobre o assunto aspirando um melhor entendimento do problema e discutir, em escala global, a situação das drogas elencando as de maior demanda (UNODOC, 2013). Na lista mais recente, a cannabis encontra-se em primeiro lugar, as anfetaminas (excluindo o ecstasy) em segundo, o ecstasy em terceiro, a cocaína em quarto e os opióides e opiáceos, respectivamente, em quinto e sexto (UNODOC, 2012). Nesse mesmo relatório, o Brasil aparece como um mercado em crescimento para cannabis e cocaína. Apesar de o Brasil ser um dos mercados em crescimento para drogas de abuso pouco se tem discutido, no seu meio acadêmico, sobre questões importantes como os custos oriundos da repressão e os seus déficits ou ávits sociais. Alguns trabalhos, abordando o assunto, foram recentemente publicados, entretanto, os mesmos são restritos ao álcool (Caetano et al., 2012; Moraes et al., 2006) e ao tabaco (Pinto e Ugá, 2010) drogas socialmente aceitas e legalizadas. Com base no exposto acima, esse projeto visa iniciar uma discussão sobre o tema ao avaliar direta e indiretamente o aspecto econômico que o impacto de um paciente, usuário de crack, produz sobre o nosso sistema de saúde pública partindo de questionamentos relevantes e atuais como, por exemplo, se a nossa sociedade está trilhando o caminho certo no combate ás drogas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Mauricio Pires de Moura do Amaral - Coordenador / Miguel Coutinho Jr - Integrante.

  • 2012 - 2013

    QUALIDADE MICROBIOLÓGICA DA ÁGUA DE COCO (COCUS NUCIFERA) COMERCIALIZADA POR AMBULANTES NA CIDADE DE TERESINA - PI, Descrição: A pesquisa vem com o intuito de procurar possíveis focos de contaminação em um alimento bastante apreciado pela população e elaborar soluções para eliminar esses possíveis focos, tanto quanto os resíduos gerados pela atividade ambulante, diminuindo não só o impacto na saúde da sociedade, como também o impacto no meio ambiente.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) . , Integrantes: Mauricio Pires de Moura do Amaral - Coordenador / Waleska Ferreira de Albuquerque - Integrante.

  • 2012 - 2013

    Qualidade Microbiológica e Parasitológica de Alfaces (lactuca sativa) hidropônicas e convencionais comercializadas em redes de supermercados de Teresina-PI., Descrição: A pesquisa visa analisar hortaliças comercializadas em supermercados de Teresina, Piauí, e comparar se há diferença significativa, em termos de contaminação (parasitológica e microbiológica) em amostras de alfaces provenientes de duas formas de cultivo: produção tradicional e produção hidropônica. O estudo é necessário à verificação do cumprimento da legislação, tornando-o adequado quanto ao padrão bacteriológico de presença de parasitos e micro-organismos, além de permitir estudos futuros que possibilitem o desenvolvimento e implementação de técnicas de controle da qualidade alimentar.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Mauricio Pires de Moura do Amaral - Coordenador / Waleska Ferreira de Albuquerque - Integrante / Caciane Portela Sousa - Integrante.

  • 2010 - 2011

    Software 7vidas para controle de antimicrobianos de uso restrito em hospitais, Descrição: Software para controle de antimicrobianos em hospital público de teresina. O software terá como principal função auxiliar a comissão de controle de infecção hospitalar de Hospitais. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Mauricio Pires de Moura do Amaral - Integrante / Marcus Vinícius Lemos - Coordenador / Elinaldo Nascimento - Integrante., Financiador(es): Faculdade CET - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2002

    Estudo químico e microbiológico de óleos essenciais de Dipteryx SP, Protium heptaphyllum E Cenostigma macrophyllum, Descrição: Identificação de constituintes químicos de plantas utilizadas popularmente para várias afecções no nordeste Brasileiro. Além disso o estudo visa a verificação do potencial citotóxicos dos estratos dessas plantas em Artemia salina.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Mauricio Pires de Moura do Amaral - Integrante / Antonia MAria das Graçs Lopes Citó - Coordenador.

  • 2000 - 2001

    Estudo da substância produzida pelo Paederus sp, Descrição: Estudo químico dos constituintes presentes na substância liberada pelo popular "potó". , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Mauricio Pires de Moura do Amaral - Integrante / Antonia MAria das Graçs Lopes Citó - Coordenador.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal do Piauí, Campus Ministro Petrônio Portella. , Av. Universitária, 1310, Ininga, 64049-550 - Teresina, PI - Brasil, Telefone: (86) 32155872, Fax: (86) 32155872

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2012 - Atual

Universidade Federal do Piauí

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Regime: Dedicação exclusiva.

2002 - 2002

Universidade Federal do Piauí

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 4

Outras informações:
Monitor da disciplina de Farmacologia para Enfermagem e Nutrição

Atividades

  • 05/2012

    Pesquisa e desenvolvimento , Campus Ministro Petrônio Portella, .,Linhas de pesquisa

  • 05/2012

    Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Toxicologia Geral, Biofarmácia, Farmacodinâmica, TCC I

  • 02/2019 - 06/2019

    Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Biofarmácia, Toxicologia Geral, Estágio IV, TCC I, TCC II

  • 02/2019 - 06/2019

    Ensino, CIENCIAS FARMACEUTICAS, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Mecanismos gerais de ação e metabolismo de fármacos

  • 08/2018 - 12/2018

    Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Biofarmácia, Toxicologia Geral, Estágio IV, Estágio II, Análises Toxicologicas

  • 03/2018 - 07/2018

    Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Biofarmácia, Toxicologia Geral, Estágio I, Estágio IV, Trabalho de Conclusão de Curso I

  • 03/2018 - 07/2018

    Ensino, CIENCIAS FARMACEUTICAS, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, MECANISMOS GERAIS DA AÇÃO E METABOLISMO DE FÁRMACOS

  • 08/2017 - 12/2017

    Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, BIOFARMÁCIA, ESTÁGIO IV, TOXICOLOGIA GERAL, TCC II

  • 03/2017 - 07/2017

    Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Biofarmácia, Toxicologia Geral, Estágio IV, TCC I, TCC II

  • 04/2016 - 08/2016

    Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Biofarmácia, Toxicologia Geral, TCC II

  • 08/2015 - 03/2016

    Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Biofarmácia, Toxicologia Geral, TCC II

  • 03/2015 - 07/2015

    Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Biofarmácia, Toxicologia Geral, TCC I, TCC II

  • 04/2014 - 08/2014

    Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Toxicologia Geral, Biofarmácia, Estágio II, Estágio V, TCC II

  • 05/2013 - 09/2013

    Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Farmacodinâmica, Toxicologia Geral, Biofarmácia

  • 08/2012 - 03/2013

    Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Biofarmácia, Estágio I, Estágio II, Gestão de Qualidade, Toxicologia Geral

2006 - 2012

Hospital Getúlio Vargas

Vínculo: , Enquadramento Funcional: Estatutário, Carga horária: 30

Atividades

  • 08/2008 - 08/2010

    Direção e administração, CCIH-HGV, .,Cargo ou função, Membro.

  • 08/2008 - 08/2010

    Direção e administração, Comissão de Farmácia e Terapêutica (HGV), .,Cargo ou função, Presidente.

  • 08/2009 - 07/2010

    Direção e administração, Supervisão do Dispensário de Medicamentos, .,Cargo ou função, Supervisor.

  • 09/2008 - 07/2009

    Direção e administração, Coordenação de Assistência Farmacêutica, .,Cargo ou função, Coordenador.

2005 - 2007

Universidade Estadual do Piauí

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor substituto de biofísica, Carga horária: 20

Atividades

  • 07/2018 - 10/2018

    Ensino, Mestrado profissional em Biotecnologia de Saúde Humana e Animal., Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Farmacologia e Toxicologia

  • 05/2005 - 01/2007

    Ensino, Biofísica, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Biofísica

2009 - 2010

Faculdade CET

Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Coordenador do curso de Farmácia, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

  • 08/2010 - 12/2010

    Ensino, Enfermagem, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Bioquímica Para Enfermagem

  • 02/2010 - 12/2010

    Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Biologia Celular e Molecular (C.H. 75), Introdução à Ciências Farmacêuticas (C.H. 30)

  • 12/2009 - 12/2010

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Comitê de Étca em Pesquisa (CEP-CET), .,Cargo ou função, Presidente.

  • 01/2009 - 12/2010

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Colegiado do Curso de Farmácia, .,Cargo ou função, Presidente.

  • 08/2009 - 07/2010

    Ensino, Biomedicina, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Biologia Molecular

2003 - 2005

Laoratório Industrial Bucar Ltda

Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Gerente de Garantia de Qualidade, Carga horária: 40

Outras informações:
Participou da implantação de BPF e sistema de qualidae