Adriano Antonio Brito Darosci

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB - 2005), mestrado em Biologia Vegetal pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC - 2009) e doutorado pela Universidade de Brasília (UnB - 2016). Atualmente é professor efetivo do Instituto Federal no Estado de Goiás (concurso 2010). Foi agente de complexidade intelectual pelo MEC, atuando no Ensino a Distância de Biologia (EaD-Bio) da Universidade Federal do Tocantins (UFT) (concurso 2009), professor efetivo da rede de ensino pública de Santa Catarina (concurso 2004) e docente de escolas particulares desse mesmo estado, lecionando as disciplinas de Biologia e Ciências. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Ecologia, Anatomia, Morfologia e Fisiologia vegetal, tendo trabalhado com frugivoria, dispersão, morfologia de plântulas e sementes, fisiologia da germinação e do brotamento, anatomia da madeira, estaquia, espécie endêmica e recuperação de áreas degradadas (https://adrianodarosci.wordpress.com/).

Informações coletadas do Lattes em 25/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Botânica

2012 - 2016

Universidade de Brasília, UnB
Título: Matas ripárias no Cerrado: variação sazonal e espacial na diversidade de espécies zoocóricas e na oferta de recursos para a fauna
Orientador: em University of Florida ( John G. Blake)
com Cássia Beatriz Rodrigues Munhoz. Palavras-chave: árvores; aves; dispersão; frugivoria; interação; morfologia. Grande área: Ciências BiológicasGrande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia. Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Fisiologia Vegetal / Especialidade: Reprodução Vegetal. Setores de atividade: Pesquisa e desenvolvimento científico.

Mestrado em Biologia de Fungos, Algas e Plantas

2007 - 2009

Universidade Federal de Santa Catarina
Título: Morfo-anatomia de Raulinoa echinata R.S. Cowan (Rutaceae), espécie endêmica da vegetação ciliar do rio Itajaí-açú, SC, Brasil.,Ano de Obtenção: 2009
Orientador: Maria Terezinha Silveira Paulilo

Graduação em Ciências biológicas

2002 - 2005

Fundação Universidade Regional de Blumenau
Bolsista do(a): FURB, PIPE, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2020 - 2020

Moodle para Educadores - IF Goiano. (Carga horária: 50h). , Instituto Federal Goiano, IF Goiano, Brasil.

2019 - 2019

Curso Básico de Anilhamento de Aves Silvestres. (Carga horária: 50h). , Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, ICMBio, Brasil.

2017 - 2017

Deixe o Past no Passado: UseR! na Ecologia. (Carga horária: 8h). , Sociedade de Ecologia do Brasil, SEB, Brasil.

2012 - 2012

Métodos Quantitativos para análise da distribuição. (Carga horária: 10h). , Universidade de Brasília, UnB, Brasil.

2011 - 2011

Tóp Esp Taxonomia Fanerógamas. (Carga horária: 60h). , Universidade de Brasília, UnB, Brasil.

2010 - 2010

Iniciação à abordagem perceptiva do meio ambiente. (Carga horária: 12h). , Universidade Federal do Tocantins, UFT, Brasil.

2004 - 2004

Ecologia e comportamento de aves de rapina. (Carga horária: 8h). , Fundação Universidade Regional de Blumenau, FURB, Brasil.

2002 - 2002

Aves. (Carga horária: 10h). , Fundação Universidade Regional de Blumenau, FURB, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

DAROSCI, A. A. B. ; SCHLIEWE, M. A. . I Simpósio de Meio Ambiente. 2018. (Outro).

DAROSCI, A. A. . Semana de Ciência e Tecnologia - SECITEC. 2011. (Outro).

DAROSCI, A. A. . Primeira Semana do Meio Ambiente - I SEMAM. 2011. (Outro).

DAROSCI, A. A. . XII Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica. 2009. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

XIV Congresso de Ecologia do Brasil. A INTERAÇÃO FRUGÍVORA AVE-PLANTA NO DISTRITO FEDERAL SEGUNDO A BASE DE DADOS ?WIKIAVES?.. 2019. (Congresso).

III Congresso Nacional de Ciências Naturais (III CONCINAT). Análise da germinação e do desenvolvimento de plântulas de espécies do Cerrado, como estratégia de Educação Ambiental. 2018. (Congresso).

IX SEMANA DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA: Ciência para Redução das desigualdades.Filme - Sertão Velho Cerrado. 2018. (Seminário).

IV Sem. Multicultural e de Integ. Científica.Observação e registro da Avifauna do Cerrado. 2017. (Seminário).

VI Congresso LatinoAmericano de Agroecologia. Reviewer of technical papers. 2017. (Congresso).

VIII Semana de Educação, Ciência e Tecnologia SECITEC.Parecerista Ad Hoc. 2017. (Outra).

VIII Semana de Educação, Ciência e Tecnologia - SECITEC. 2017. (Seminário).

XIII Congresso de Ecologia do Brasil. 2017. (Congresso).

I ERESCER - Encontro Regional Socioambiental do Cerrado.Etnobiologia, por que e como usar os saberes populares e científicos relacionados à vida. 2016. (Encontro).

VII Semana de Educação, Ciência e Tecnologia do IFG.Parecerista ad hoc. 2016. (Simpósio).

64th Conference of the Center for Latin American Studies. 2015. (Congresso).

9 Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica da Pró- Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás.Consultor ad hoc. 2015. (Seminário).

ComBio. Changes in frugivory network in response to seasonal climate. 2015. (Congresso).

64 Congresso Nacional de Botânica. DESENVOLVIMENTO DE PLÂNTULAS EM ÁREA DEGRADADA DE MATA DE GALERIA NO PARQUE MUNICIPAL MATA DA BICA, FORMOSA-GO. 2013. (Congresso).

63 Congresso Nacional de Botânica. 2012. (Congresso).

63 Congresso Nacional de Botânica. ANÁLISE DE SEMENTES, GERMINAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PLÂNTULAS DE ESPÉCIES NATIVAS DO CERRADO COM PERSPECTIVAS PARA RESTAURAÇÃO DE ÁREA DEGRADADA DO CÂMPUS DO IFG, FORMOSA-GO. 2012. (Congresso).

6 Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica do Instituto.Avaliação da comunidade avifaunica e entomofaunica como parte do processe de recuperação de área degradada do cerrado no Câmpus do IFG, Formosa-GO. 2012. (Seminário).

II Semana do Meio Ambiente.Mini-curso "Juntos pela construção de um mundo melhor". 2012. (Seminário).

II Seminário de Pesquisa A dimensão ambiental na formação profissional. 2012. (Seminário).

IX Encontro Regional de Botânicos do Centro-oeste. 2012. (Encontro).

2ª Semana de Educação, Ciência e Tecnologia - SECITEC.A importância da Semana do Meio Ambiente - SEMAM para o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás - IFG. 2011. (Seminário).

Jornada do meio ambiente, sociedade contemporânea e sustentabilidade. 2010. (Outra).

X Semana da Biologia e III Semana da EaD de Biologia. Análise da diversidade relativa de artrópodes em uma área de clareira e de floresta do Centro de Pesquisa Canguçú (CPC/UFT): uma estratégia prática para o ensino da educação ambiental. 2010. (Congresso).

57 Congresso Nacional de Botânica. Raulinoa echinata R.S. Cowan:Influência da saturação hídrica do substrato, do tipo do substrato e da forma de preparo de estacas no processo de formação de brotos. 2006. (Congresso).

4 Fórum Anual de Iniciação Científica.A massa das sementes e seu efeito na germinação e desenvolvimento de plântulas de Alchornea glandulosa Poepp. & Endl. (Euphorbiaceae), Luehea divaricata Martius & Zucarini (Tiliaceae) e Garcinia gardneriana (Planch. & Triana) Zappi. (Clusiaceae). 2005. (Outra).

4 Fórum Anual de Iniciação Científica. 2005. (Outra).

56 Congresso Nacional de Botânica. Efeito do tamanho das sementes na germinação e desenvolvimento de plântulas de Alchornea glandulosa Poepp. & Endl. (Euphorbiaceae). 2005. (Congresso).

56 Congresso Nacional de Botânica. Efeito do tamanho das sementes na germinação e desenvolvimento de plântulas de Piptadenia gonoacantha (Martius) McBride (Mimosaceae). 2005. (Congresso).

56 Congresso Nacional de Botânica. 2005. (Congresso).

56 Congresso Nacional de Botânica. Efeito do tamanho das sementes na germinação e desenvolvimento de plântulas de Schizolobium parahyba (Vell) S.F. Blake. (Caesalpiniaceae). 2005. (Congresso).

56 Congresso Nacional de Botânica. Efeito do tamanho das sementes na germinação e desenvolvimento de plântulas de Marlieria tomentosa Camb. (Myrtaceae). 2005. (Congresso).

XXIX Semana do Curso de Ciências Biológicas - Ciência e Tecnologia. 2005. (Encontro).

3 Fórum anual de iniciação científica.Influência das estratégias de alocação de recursos na formação de sementes e seus efeitos na germinação e desenvolvimento de plântulas de Alchornea triplinervia (Sprengel) Mueller Argoviensis (Euphorbiaceae) e Luehea divaricata Martius & Zuccarini (Tiliac. 2004. (Outra).

3 Fórum Anual de Iniciação Científica. 2004. (Outra).

Projeto Intervalo Científico - Fundação Universidade Regional de Blumenau. 2004. (Outra).

Projeto Intervalo Científico - Fundação Universidade Regional de Blumenau.Influência de alocação de recursos na formação e germinação de plântulas de Sebastiana schottiana M. Arg. (Euphorbiaceae) e de Trema micrantha (L.) Blume (Ulmaceae). 2004. (Outra).

XII Congresso Brasileiro de Ornitologia. 2004. (Congresso).

XXVII Semana do curso de ciências biológicas - Terra, Ar e Água: 35 anos de Biologia. 2003. (Encontro).

XXVI Semana do curso de ciências biológicas - Profissão biólogo. 2003. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Rosana da Conceição Duarte

SILVA, L. O.;SCHLIEWE, M. A.; OLIVEIRA, G. L.;DAROSCI, A. A.. Revisão de plantas medicinais com ação vermífuga. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Tecnologias Aplicadas ao Ensino de Biologia) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Juscilene da Costa Pinheiro

SCHLIEWE, M. A.; SILVA, L. O.; OLIVEIRA, G. L.;DAROSCI, A. A.. Cartilha de plantas medicinais naturais e cultivadas pela população de Vila Boa-GO. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Tecnologias Aplicadas ao Ensino de Biologia) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: João Batista Silva da Silva

SILVA, L. O.;SCHLIEWE, M. A.; OLIVEIRA, G. L.;DAROSCI, A. A.. As plantas medicinais e seu uso consciente para a saúde: horta fitoterápica em comunidades rurais e uso adequado de plantas medicinais. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Tecnologias Aplicadas ao Ensino de Biologia) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Helenilda Magalhães

SCHLIEWE, M. A.; SILVA, L. O.; OLIVEIRA, G. L.;DAROSCI, A. A.. Plantas medicinais e comunidades escolar. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Tecnologias Aplicadas ao Ensino de Biologia) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Renata de Jesus Tavares

SCHLIEWE, M. A.; SILVA, L. O.; OLIVEIRA, G. L.;DAROSCI, A. A.. Plantas medicinais que ocorrem no município de Goianésia - Goiás: blog como ferramenta educacional da popularização do conhecimento regional. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Tecnologias Aplicadas ao Ensino de Biologia) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Jaquelina de Melo Arantes Vales

SCHLIEWE, M. A.; SILVA, L. O.; OLIVEIRA, G. L.;DAROSCI, A. A.. Aplicação de práticas integrativas na APAE de Plameiras de Goiás utilizando plantas medicinais. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Tecnologias Aplicadas ao Ensino de Biologia) - Universidade Federal de Goiás.

DAROSCI, A. A.ALMEIDA, J. A.; OLIVEIRA, W. H.. Concurso público para a seleção de tutores a distância e presenciais para o curso de Biologia a distância, UFT-Araguaína. 2010. Universidade Federal do Tocantins.

DAROSCI, A. A.ALMEIDA, J. A.; SOUSA, I. L.. Concurso público para a seleção de tutores a distância e presenciais para o curso de Biologia a distância, UFT-Araguaína. 2010. Universidade Federal do Tocantins.

DAROSCI, A. A.; OLIVEIRA, W. H.; CASTRO, F. J.. Concurso público para a seleção de tutores a distância e presenciais para o curso de Biologia a distância, UFT-Araguaína. 2010. Universidade Federal do Tocantins.

DAROSCI, A. A. B.. Parecerista ad hoc de trabalhos submetidos. 2017. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás.

DAROSCI, A. A.; GOULART, L. S.. Exame de Proficiência em Ciências Biológicas. 2016. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás.

DAROSCI, A. A.. Consultor Ad Hoc de propostas submetidas ao 9 SICT/IFG. 2015. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás.

DAROSCI, A. A.. Parecerista ad hoc de projetos submetidos ao Edital 022/2012. 2013. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás.

DAROSCI, A. A.. Parecerista ad hoc de projetos submetidos aos Editais 012/2011 e 06/2012. 2012. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás.

DAROSCI, A. A.. Membro da Comissão da Coleta Seletiva Solidária. 2012. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás.

DAROSCI, A. A.. Análise de relatórios finais - PIBIC/IFG/CNPq - Parecerista ad hoc. 2011. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás.

DAROSCI, A. A.. Membro do Núcleo Docente Estruturante do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas. 2011. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás.

DAROSCI, A. A.; BRITO, F. S. D.; MARIANO, W. S.. Membro da Comissão Científica da Jornada do Meio ambiente, sociedade contemporânea e sustentabilidade. 2010. Universidade Federal do Tocantins.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Miguel Ângelo Marini

MARINI, Miguel Ângelo. Matas ripárias no Cerrado: variação sazonal e espacial na diversidade de espécies zoocóricas e na oferta de recursos para a fauna (1a defesa). 2016. Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade de Brasília.

Miguel Ângelo Marini

MARINI, Miguel Ângelo. Matas ripárias no Cerrado: variação sazonal e espacial na diversidade de espécies zoocóricas e na oferta de recursos para a fauna (2a defesa). 2016. Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade de Brasília.

Miguel Ângelo Marini

MARINI, Miguel Ângelo. Dispersão ornitocórica em um trecho de mata de galeria às margens do córrego Vereda Grande, Estação Ecológica de Águas Emendadas, Planaltina ? DF. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Botânica) - Universidade de Brasília.

Bruno Machado Teles Walter

MARINHO, M. A.;WALTER, B. M. T.; MACHADO, R. B.; PROENÇA, C.E.B.;MUNHOZ, C. B.PINTO, J. R. R.. Matas ripárias no Cerrado: variação espacial e sazonal na diversidade de espécies zoocóricas e na oferta de recursos de fauna. 2016. Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade de Brasília.

Bruno Machado Teles Walter

MARINHO, M. A.;WALTER, B. M. T.; MACHADO, R. B.; PROENÇA, C.E.B.;MUNHOZ, C. B.. Matas ripárias no Cerrado: variação espacial e sazonal na diversidade de espécies zoocóricas e na oferta de recursos de fauna. 2016. Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade de Brasília.

Ricardo Bomfim Machado

MUNHOZ, C. B. R.;MARINI, Miguel Angelo; WALTER, B. M. T.; PROENCA, C. E. B.;MACHADO, R. B.. Matas ripárias no Cerrado: variação sazonal e espacial na diversidade de espécies zoocóricas e na oferta de recursos para a fauna. 2016. Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade de Brasília.

Carolyn Elinore Barnes Proenca

MUNHOZ, Cássia Beatriz Rodrigues; MARINI, Miguel; Pinto, J.R.R.;PROENCA, C. E. B.. Matas riparias no Cerrado: variação sazonal e espacial na diversidade de espécies zoocóricas e na oferta de recursos para a fauna. 2016. Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade de Brasília.

Cássia Beatriz Rodrigues Munhoz

Munhoz, C. B. R.; PROENCA, C. E. B.; MACHADO, R. B.; MARINI, M.; WALTER, B. M. T.. Matas riparias no Cerrado: variação sazonal e espacial na diversidade de espécies zoocóricas e na oferta de recursos para a fauna. 2016. Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade de Brasília.

Cássia Beatriz Rodrigues Munhoz

Munhoz, C. B. R.PROENÇA, C. E. B.; MARINI, M.; MACHADO, R. B.; WALTER, B. M. T.. Matas ripárias no Cerrado: variação sazonal e espacial na diversidade de espécies zoocóricas e na oferta de recursos para a fauna. 2016. Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade de Brasília.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Raquel da Ponte Nascimento

Um perfil dos proprietários rurais de Formosa, GO, e adjacências, baseado em suas definições de áreas de preservação; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Biológicas) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás; Orientador: Adriano Antonio Brito Darosci;

Mayara Machado Guimarães

Comunidade avifaunica e uso de poleiros artificiais em duas áreas degradadas do município de Formosa-GO; 2012; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Biológicas) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Adriano Antonio Brito Darosci;

Leandro Ferreira da Silva

Educação Ambiental como intervenção educativa no combate ao mosquito da dengue; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Licenciatura em Biologia (EaD)) - Universidade Federal do Tocantins; Orientador: Adriano Antonio Brito Darosci;

Jucilei Esteves de Macedo

Relato do Desenvolvimento do Curso de Biologia a Distancia nas Turmas Pro ? Licenciatura I e Pro ? licenciatura II na Universidade Federal do Tocantins; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Licenciatura em Biologia (EaD)) - Universidade Federal do Tocantins; Orientador: Adriano Antonio Brito Darosci;

Amanda Rodrigues Gonçalves

Desenvolvimento de estacas a partir de espécies nativas de diferentes fitofisionomias do Cerrado; 2019; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás; Orientador: Adriano Antonio Brito Darosci;

Kellyane Gonçalves de Souza

POLEIROS ARTIFICIAIS E OFERTA DE SEMENTES A FAUNA COMO TÉCNICAS PARA RECUPERAÇÃO DE ÁREA DEGRADADA; 2019; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Biológicas) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Adriano Antonio Brito Darosci;

Luiz Carlos Gonçalves dos Santos

A interação frugívora ave-planta no Cerrado segundo a base de dados ?WIKIAVES?; 2019; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Biológicas) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás; Orientador: Adriano Antonio Brito Darosci;

Ana Luisa Barreto de Oliveira Almeida

A BASE DE DADOS ?WIKIAVES? NA DESCRIÇÃO DA INTERAÇÃO FRUGÍVORA AVE-PLANTA NO CERRADO; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Biológicas) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás; Orientador: Adriano Antonio Brito Darosci;

Simone Aparecida Chagas Rosa

ANÁLISE MORFOLÓGICA DA GERMINAÇÃO E DO DESENVOLVIMENTO DE PLÂNTULAS DE ESPÉCIES FLORESTAIS E CERRADO SENSU STRICTO; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Biológicas) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás; Orientador: Adriano Antonio Brito Darosci;

Rafaela Souza Menegatti

ZOOCORIA VERSUS ANEMOCORIA: O TEGUMENTO DA SEMENTE COMO EVIDÊNCIA?; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Biológicas) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Adriano Antonio Brito Darosci;

Luiz Carlos Gonçalves dos Santos

LEVANTAMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE AMBIENTES NATURAIS DE CERRADO NA CIDADE DE FORMOSA, GOIÁS: SUBSÍDIOS PARA FERRAMENTAS DIDÁTICO-CIENTÍFICAS; ; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Biológicas) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Adriano Antonio Brito Darosci;

Iasmin Reis

INTERAÇÃO FRUGÍVORA ENTRE FRUTOS E MORCEGOS TÍPICOS DO CERRADO; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Biológicas) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Adriano Antonio Brito Darosci;

Simone Aparecida Chagas Rosa

Análise de sementes, germinação e desenvolvimento de plântulas de espécies do Cerrado sensu stricto e floresta; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Biológicas) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Adriano Antonio Brito Darosci;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

LUCIA HELENA SOARES E SILVA

Dispersão ornitocórica em trecho de mata de galeria às margens do rio Itiquira ? Formosa ? GO; ; 2012; Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade de Brasília,; Orientador: Lucia Helena Soares e Silva;

Cássia Beatriz Rodrigues Munhoz

Matas ripárias no Cerrado : variação sazonal e espacial na diversidade de espécies zoocóricas e na oferta de recursos para a fauna; 2016; Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade de Brasília,; Orientador: Cássia Beatriz Rodrigues Munhoz;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • REIS, I. ; PERES, M. K. ; GOULART, L. S. ; DAROSCI, A. A. B. . REGISTRO DE MORCEGO AMEAÇADO DE EXTINÇÃO EM ÁREA DE MINERAÇÃO NO CERRADO. TECNIA , v. 4, p. 186, 2019.

  • CRUZ, M. E. B. ; DAROSCI, A. A. B. . Passado, presente e futuro da avifauna do Cerrado disponíveis na fazenda Bisnau, em Formosa, Goiás. ATUALIDADES ORNITOLÓGICAS (ONLINE) , v. 210, p. 9-15, 2019.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

DAROSCI, A. A. B. . Adriano Antonio Brito Darosci, biólogo. 2015; Tema: Página pessoal e profissional. (Blog).

DAROSCI, A. A. . Etnobiologia, por que e como usar os sabares populares e científicos relacionados a vida. 2016. .

DAROSCI, A. A. . Avifauna do Cerrado: Trabalho de campo e registro fotográfico. 2013. .

DAROSCI, A. A. . Aves de Formosa. 2012. Fotografia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - 2019

    Poleiros artificiais e oferta de sementes a fauna como técnicas para a recuperação de área degradada., Descrição: O cerrado está entre os maiores biomas brasileiros e entre os mais ameaçados. Concentra diferentes fitofisionomias, com flora e fauna distintas e em grande diversidade. Suas vegetações apresentam imensa importância na manutenção dessa diversidade e nos processos hidrológicos e climáticos desse bioma. Contudo, se encontram extremamente ameaçadas, sendo urgentes atitudes que buscam a sua preservação e a sua recuperação. Visando a recuperação de áreas degradadas, várias técnicas já se encontram disponíveis na literatura, porém ainda são pouco utilizadas e testadas sob diferentes condições, tornando difícil a certeza da mais eficiente para determinada situação. Citam-se, como exemplo dessas técnicas, o uso de poleiros artificiais e o controle das espécies competidoras. A dispersão de sementes faz parte do processo natural de regeneração e manutenção dos ecossistemas e, assim, pode ser utilizada em técnicas que visam a recuperação das áreas degradadas. No Cerrado, os principais dispersores são os animais e, entre eles, as aves e mamíferos alados que costumam defecar enquanto pousados. Assim, o presente trabalho propõe avaliar o uso de poleiros em ambiente degradado em propriedades particulares no munícipio de Formosa-GO. Trata-se de locais destinados ao ecoturismo com grande importância para a conservação das propriedades do Cerrado regional. As áreas degradadas estão associadas a matas de galeria e semideciduais. Nessas áreas, os poleiros serão distribuídos aleatoriamente onde serão observados com regularidade. Também serão montados pontos de fornecimento de sementes nativas, alavancando o aporte de diásporos ao local degradado. Com isso, será possível analisar a comunidade frugívora e o processo de dispersão associados com a recuperação de áreas degradadas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Coordenador / Marcos Augusto Schliewe - Integrante.

  • 2018 - 2019

    DESENVOLVIMENTO DE ESTACAS A PARTIR DE ESPÉCIES NATIVAS DE DIFERENTES FITOFISIONOMIAS DO CERRADO, Descrição: (Projeto de PIBIC-EM) Apesar do grande potencial para a produção de novas plantas destinadas a recuperação de áreas degradadas, a propagação vegetativa vem sendo usada e testada mais com espécies vegetais de interesses comerciais e agropecuários do que com espécies nativas. Essas últimas, geralmente, produzem poucas sementes viáveis e, ou, de difícil germinação ex situ. Dessa maneira, são necessários trabalhos que busquem testar a viabilidade da propagação vegetativa de espécies nativas, sobre diferentes condições, como mecanismos para a conservação de ambientes naturais. A estaquia é um dos tipos de propagação mais utilizados e corresponde a um processo que promove o enraizamento de alguma parte da planta: ramos, raízes ou folhas. Para esse intento, vários fatores devem ser avaliados a fim da obtenção do desenvolvimento adequado de uma nova planta. Estacas oriundas de espécies arbóreas nativas de formações florestais e savânicas do Cerrado foram produzidas e submetidas a diferentes técnicas de desenvolvimento: lesão na base; aplicação de uso de substrato a base de ágar; manutenção de folhas no ápice; e o uso de diferentes regiões dos ramos caulinares. O intuito foi avaliar em quais técnicas há a formação de brotos caulinares e, ou, radiculares. De nenhuma das espécies testadas, mesmo sobre diferentes condições e técnicas que são conhecidas por favorecerem a brotação, se conseguiu obter propagação vegetativa via estacas. Houve podridão na base das estacas em praticamente todos os experimentos. Condições mais controladas de umidade, temperatura e agentes patológicos e outras técnicas disponíveis para a estaquia são recomendadas para espécies do Cerrado. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Coordenador / Thaís Amaral e Sousa - Integrante.

  • 2017 - 2019

    A interação frugívora ave-planta no Cerrado segundo a base de dados ?wikiaves?., Descrição: A frugivoria, ou o consumo de frutos pela fauna, está inserida no processo reprodutivo das plantas visto que ela pode resultar na dispersão das sementes, etapa final de tal processo. Entre os principais frugívoros e, por consequência, dispersores de sementes, estão as aves, capazes de contribuir com a germinação das sementes e com a colonização de amplas áreas por parte das plantas, haja vista a habilidade do voo que tais animais possuem. Tais vantagens podem explicar a razão da interação ave-planta por meio da frugivoria ser tão comum em ambientais naturais. Apesar da importância que essa interação possui para a conservação dos ecossistemas, pouco ainda é conhecido sobre as propriedades dessa interação e sobre quem interage com quem, principalmente para o domínio do Cerrado. O sítio eletrônico ?wikiaves? possui mais de um milhão e novecentas mil fotografias de aves em sua base de dados. Entre esses registros, há aqueles onde a ave foi flagrada consumindo um fruto. Contudo, apesar de base de dados rica, ainda é bem pouco explorada. Com isso, o objetivo do presente projeto é avaliar a interação frugívora no Cerrado tendo como base os registros disponíveis em banco de dados on line. Fazendo uso do banco de dados fotográficos on line disponível no sítio ?wikiaves?, serão obtidos registros de frugivoria entre espécies de aves e plantas que ocorrem no Cerrado brasileiro. Os registros irão compor uma planilha que irá conter dados sobre as espécies de aves e plantas e sobre o tratamento dado pelo animal ao diásporo. Será obtida, então, uma matriz de interação a fim de analisar parâmetros de network. Além disso, será obtido o índice de importância de cada planta e animal para a interação e será possível presumir quais aves são potenciais dispersores.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Coordenador / Haissa Melo de Lima Gunther - Integrante.

  • 2016 - 2019

    Análise de sementes, germinação e desenvolvimento de plântulas de espécies do Cerrado sensu stricto e floresta, Descrição: O cerrado hoje concentra uma das maiores biodiversidades do planeta, trata-se do segundo maior bioma do país. Seu território vem diminuindo cada vez mais com a prática agrícola e muitos outros fatores de destruição. O bioma Cerrado é caracterizado por apresentar diferentes fitofisionomias, entre eles, a savana (sensu stricto) e a floresta que se diferenciam quanto a características ambientais como a disponibilidade de água e luz. Essas características ambientais estão associadas com a morfologia do fruto e da semente e com a germinação. Desta maneira o objetivo desse projeto é analisar as sementes, a germinação e o desenvolvimento de plântulas de espécies típicas de ambiente florestal e Cerrado sensu stricto. Frutos e sementes serão coletados em campo, mensurados e descritos em laboratório. Logo após, as sementes serão colocadas para germinar e o processo germinativo e o desenvolvimento das plântulas serão averiguados. Os dados obtidos serão comparados de acordo com diferentes ambientes que compõem o Cerrado, a fim de avaliar a influência desses ambientes sobre a morfologia e fisiologia das espécies vegetais. Com esse trabalho concluso, espera-se contribuir com novos conhecimentos nas áreas de morfologia, fisiologia e ecologia vegetal, além de alicerçar e estimular técnicas que visam à produção de plântulas sob o intuito de recuperar áreas nativas de Cerrado.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Coordenador / Marcos Augusto Schliewe - Integrante.

  • 2016 - 2017

    INTERAÇÃO FRUGÍVORA ENTRE FRUTOS E MORCEGOS TÍPICOS DO CERRADO, Descrição: Interações ecológicas são fundamentais para a manutenção e recuperação de ecossistemas. Entre essas interações, destaca-se a frugivoria, promotora da dispersão que apesar de importante ainda é muito pouco conhecida, principalmente quando envolve grupos específicos de animais frugívoros, tal como os morcegos. O objetivo compreendeu, assim, a captura e identificação de morcegos em área nativa de Cerrado e a coleta e análise de fezes desses animais a fim de avaliar o potencial dispersor. As capturas foram realizadas entre Janeiro e Julho de 2017, perfazendo 24 horas de redes de neblina armadas em área próxima de mata de galeria. Os indivíduos capturados foram mantidos em sacos de algodão por aproximadamente 30 minutos para a eliminação das fezes, sendo estas amostras acondicionadas em sacos de plástico para posterior análise em laboratório. O conteúdo das fezes revelou traços de polpa de fruto e restos de artrópodes. Entre as espécies capturadas, há o destaque para Lonchophylla bokermanni, espécie ameaçada de extinção.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Coordenador / Marcelo Kuhlmann Peres - Integrante / Leandro Santos Goulart - Integrante.

  • 2014 - 2016

    Avaliação de técnicas de plantio de mudas e de poleiros artificiais em área degradada de mata de galeria no Parque Municipal Mata da Bica, Formosa-GO., Descrição: O cerrado está entre os maiores biomas brasileiros e entre os mais ameaçados. Concentra diferentes fitofisionomias, com flora e fauna distintas e em grande diversidade. Suas matas de galeria apresentam imensa importância na manutenção dessa flora e fauna e nos processos hidrológicos desse bioma. Contudo, também se encontram extremamente ameaçadas, sendo urgentes atitudes que buscam a sua preservação e a sua recuperação. Visando a recuperação de áreas degradadas, várias técnicas já se encontram disponíveis na literatura, porém ainda são pouco utilizadas. Citam-se, como exemplo dessas técnicas, o plantio de mudas nativas associado ao uso de adubação e à serrapilheira de áreas adjacentes. Cita-se, ainda, o consórcio dessas técnicas com o uso de poleiros artificiais e o controle das espécies competidoras. A dispersão de sementes faz parte do processo natural de regeneração e manutenção dos ecossistemas e, assim, pode ser utilizada em técnicas que visam a recuperação das áreas degradadas. Nas matas de galeria do Cerrado, os principais dispersores são os animais e, entre eles, as aves. Assim, o presente trabalho propõe avaliar o uso de diferentes técnicas de plantio de mudas e de poleiros em ambiente degradado de mata de galeria localizado no Parque Municipal Mata da Bica, Formosa-GO. O Parque possui grande importância para o aporte hídrico da região, sendo reduto da flora e da fauna local. A área possui, aproximadamente, 7362 m2 e se encontra as margens de um córrego, circundada por mata de galeria e área urbanizada. Essa área será dividida em parcelas onde as mudas nativas serão plantadas e que corresponderão as repetições de três tratamentos: Testemunha; Adubação; e Serrapilheira. As mudas de cada tratamento serão analisadas quanto a sobrevivência e o crescimento em diâmetro e altura. Com os poleiros, a comunidade avifaunica e o processo de dispersão serão analisados.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Coordenador / Marcos Augusto Schliewe - Integrante.

  • 2013 - 2016

    Aspectos da dormência física em sementes de espécies nativas do Cerrado, Descrição: O projeto visa testar o efeito do banho em água em diferentes temperaturas na quebra da dormência física em sementes. Além disso, pretende avaliar se a abertura para a água, importante para a quebra da dormência física, se encontra associada à micrópila e ao hilo das sementes. Por fim, busca descrever estruturas anatômicas dos tegumentos das sementes que possam estar relacionadas com a dormência física.. , Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Integrante / Marcos Augusto Schliewe - Coordenador.

  • 2012 - 2016

    Matas ripárias no Cerrado: variação sazonal e espacial na diversidade de espécies zoocóricas e na oferta de recursos para a fauna, Descrição: Projeto de doutoramento desenvolvido no programa de pós-graduação em Botânica da Universidade de Brasília, cujo objetivo principal é avaliar a disponibilidade de recursos alimentares (frutos) para a fauna em matas de galeria do Cerrado e como tal recurso vem sendo explorado.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Integrante / Cássia Beatriz Rodrigues Munhoz - Coordenador / Lúcia Helena Soares Silva - Integrante / Frederico S. C. Takahashi - Integrante / Cristiane da Silva Ferreira - Integrante., Número de produções C, T & A: 5

  • 2012 - 2013

    Avaliação da comunidade avifaunica e uso de poleiros artificiais em área degradada de mata de galeria no Parque Municipal Mata da Bica, Formosa-GO, Descrição: O projeto visa, a partir análise da avifauna que faz uso de poleiros artificiais, auxiliar na recuperação de área de mata ciliar degradada no parque municipal Mata Bica em Formosa, Goiás.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Coordenador / Mayara Machado Guimarães - Integrante / Nadjania Saraiva de Lira Silva - Integrante / Marcos Augusto Schliewe - Integrante.

  • 2012 - 2013

    Diferentes técnicas para a recuperação de área degradada de mata de galeria no Parque Municipal Mata da Bica, Formosa-GO, Descrição: A partir de diferentes técnicas presentes na literatura, busca-se analisar o processo de recuperação de área de mata ciliar degradada no parque municipal Mata da Bica, em Formosa, Goiás.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Coordenador / Mayara Machado Guimarães - Integrante / Nadjania Saraiva de Lira Silva - Integrante / Marcos Augusto Schliewe - Integrante.

  • 2011 - 2012

    Avaliação da comunidade avifaunica e entomofaunica como parte do processo de recuperação de área degradada do Cerrado no campus do IFG, Formosa-GO, Descrição: Observações focais e armadilhas do tipo pit-fall descreveram a fauna de aves e artrópodes de uma área degradada no campus do IFG-Formosa. Poleiros artificiais também foram instalados no intento de recuperar a área. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Coordenador / Mayara Machado Guimarães - Integrante., Número de produções C, T & A: 2

  • 2011 - 2012

    Análise de sementes, germinação e desenvolvimento de plântulas de espécies nativas do Cerrado com perspectivas para a restauração de área degradada do campus do IFG, Formosa-GO, Descrição: Espécies nativas do Cerrado tiveram os processos de germinação e de desenvolvimento de plântulas analisados.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Integrante / Marlei de Fátima Pereira - Coordenador / Cesar de Souza Silva - Integrante / Matheus Posser Rodrigues - Integrante., Número de produções C, T & A: 2

  • 2009 - 2009

    Iniciação científica para o ensino fundamental, Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Coordenador., Financiador(es): Escola Jardim Anchieta - Remuneração.

  • 2005 - 2006

    Raulinoa echinata R.S. Cowan: subsídios ao conhecimento de aspectos ecológicos com vistas à conservação da espécie, Descrição: O processo de brotamento a partir da técnica de propagação por estaquia foi analisado em diversas condições de alagamento e substrato.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Coordenador / Alexandre Uhlmann - Integrante., Financiador(es): FURB - Bolsa., Número de produções C, T & A: 4

  • 2004 - 2004

    Influência das estratégias de alocação de recursos para a germinação e o desenvolvimento de plântulas de Alchornea triplinervia (Euphorbiaceae), Luehea divaricata (Tiliaceae), Marlieria tomentosa (Myrtaceae) e Alchornea glandulosa (Euphorbiaceae)., Descrição: O parâmetro massa das sementes foi analisado nos processos de germinação e desenvolvimento de plântulas de espécies nativas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Coordenador / Alexandre Uhlmann - Integrante., Financiador(es): FURB - Bolsa., Número de produções C, T & A: 11

  • 2003 - 2004

    Influência das estratégias de alocação de recursos na formação de sementes e seus efeitos na germinação e desenvolvimento de plântulas de Sebastiana schottiana M. Arg. (Euphorbiaceae) e Trema micratha (L.) Blume (Ulmaceae), Descrição: O parâmetro massa das sementes foi analisado nos processos de germinação e desenvolvimento de plântulas de espécies nativas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Coordenador / Alexandre Uhlmann - Integrante., Financiador(es): FURB - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2019 - Atual

    Agroecologia no bairro: difusão e troca de saberes para produção de alimentos de forma sustentável, Descrição: A agroecologia interage a sociedade, a economia e o ambiente, permitindo o aumento de renda e da qualidade de vida das pessoas e do meio ambiente. É considerada uma ciência que integra diferentes áreas do saber a fim de compor uma abordagem mais sistêmica para problemas ambientais e sociais recorrentes. Trata-se de produção e exploração sustentável de recursos, sem agressão ao ambiente e aqueles que dele dependem. Seu uso é possível em diversas condições, devido à metodologia e práticas flexíveis que se adaptam bem a situações adversas e que permitem a participação de todos, independente de gênero e idade. Como resultado, obtém-se o acesso adequado a dieta saudável e o respeito a terra e as pessoas que produziram tal alimento. Apesar de serem pouco exploradas nesse sentido, espécies nativas do Cerrado possuem alto valor como fonte de nutrientes e de renda e como medicina tradicional em cultivos ou em extrativismo sustentável, ao mesmo tempo em que recuperam e preservam a paisagem natural do ambiente. Considerando o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável ?Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável?, o presente projeto objetiva instituir a implantação, em uma área urbana, de sistema agroecológico modelo que atenderá a comunidade beneficiada por meio do acesso a alimento, ambiente, instrução técnico-científica de qualidade e compartilhamento de saberes. Para tanto, serão desenvolvidos e avaliados os cultivos de várias espécies agrícolas e nativas do Cerrado com potenciais para compor sistema agroecológico, trazendo possibilidades de aumento de renda e de qualidade de vida para a comunidade beneficiada. Além disso, técnicas de preparo e recuperação da área destinada ao sistema agroecológico serão aplicadas e divulgadas aos envolvidos. A importância da preservação e da valorização do meio ambiente e de uma dieta saudável também serão temas para discussão em oficinas práticas e palestras. A participação das mulheres nas atividades e o uso da economia solidária também serão fomentados. Com a divulgação das experiências, dos resultados e da tecnologia em cartilhas didáticas e materiais audiovisuais, espera-se a consolidação de áreas verdes agroecológicas em espaços públicos e jardins privados no bairro da comunidade atendida, melhorando o convívio social, a instrução, a renda e a saúde das pessoas envolvidas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (0) Graduação: (4) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Coordenador / Marcos Augusto Schliewe - Integrante / André Vinicius Martinez Gonçalves - Integrante / Geraldo Witeze Junior - Integrante / Fabiane Silva Darosci Brito - Integrante / Lemuel da Cruz Gandara - Integrante / Murilo Teles Domingues - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2019 - Atual

    Agroecologia no bairro: difusão e troca de saberes para produção de alimentos de forma sustentável, Descrição: A agroecologia interage a sociedade, a economia e o ambiente, permitindo o aumento de renda e da qualidade de vida das pessoas e do meio ambiente. É considerada uma ciência que integra diferentes áreas do saber a fim de compor uma abordagem mais sistêmica para problemas ambientais e sociais recorrentes. Trata-se de produção e exploração sustentável de recursos, sem agressão ao ambiente e aqueles que dele dependem. Seu uso é possível em diversas condições, devido à metodologia e práticas flexíveis que se adaptam bem a situações adversas e que permitem a participação de todos, independente de gênero e idade. Como resultado, obtém-se o acesso adequado a dieta saudável e o respeito a terra e as pessoas que produziram tal alimento. Apesar de serem pouco exploradas nesse sentido, espécies nativas do Cerrado possuem alto valor como fonte de nutrientes e de renda e como medicina tradicional em cultivos ou em extrativismo sustentável, ao mesmo tempo em que recuperam e preservam a paisagem natural do ambiente. Considerando o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável ?Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável?, o presente projeto objetiva instituir a implantação, em uma área urbana, de sistema agroecológico modelo que atenderá a comunidade beneficiada por meio do acesso a alimento, ambiente, instrução técnico-científica de qualidade e compartilhamento de saberes. Para tanto, serão desenvolvidos e avaliados os cultivos de várias espécies agrícolas e nativas do Cerrado com potenciais para compor sistema agroecológico, trazendo possibilidades de aumento de renda e de qualidade de vida para a comunidade beneficiada. Além disso, técnicas de preparo e recuperação da área destinada ao sistema agroecológico serão aplicadas e divulgadas aos envolvidos. A importância da preservação e da valorização do meio ambiente e de uma dieta saudável também serão temas para discussão em oficinas práticas e palestras. A participação das mulheres nas atividades e o uso da economia solidária também serão fomentados. Com a divulgação das experiências, dos resultados e da tecnologia em cartilhas didáticas e materiais audiovisuais, espera-se a consolidação de áreas verdes agroecológicas em espaços públicos e jardins privados no bairro da comunidade atendida, melhorando o convívio social, a instrução, a renda e a saúde das pessoas envolvidas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (0) Graduação: (4) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Coordenador / Marcos Augusto Schliewe - Integrante / André Vinicius Martinez Gonçalves - Integrante / Geraldo Witeze Junior - Integrante / Fabiane Silva Darosci Brito - Integrante / Lemuel da Cruz Gandara - Integrante / Murilo Teles Domingues - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2019 - Atual

    Agroecologia no bairro: difusão e troca de saberes para produção de alimentos de forma sustentável, Descrição: A agroecologia interage a sociedade, a economia e o ambiente, permitindo o aumento de renda e da qualidade de vida das pessoas e do meio ambiente. É considerada uma ciência que integra diferentes áreas do saber a fim de compor uma abordagem mais sistêmica para problemas ambientais e sociais recorrentes. Trata-se de produção e exploração sustentável de recursos, sem agressão ao ambiente e aqueles que dele dependem. Seu uso é possível em diversas condições, devido à metodologia e práticas flexíveis que se adaptam bem a situações adversas e que permitem a participação de todos, independente de gênero e idade. Como resultado, obtém-se o acesso adequado a dieta saudável e o respeito a terra e as pessoas que produziram tal alimento. Apesar de serem pouco exploradas nesse sentido, espécies nativas do Cerrado possuem alto valor como fonte de nutrientes e de renda e como medicina tradicional em cultivos ou em extrativismo sustentável, ao mesmo tempo em que recuperam e preservam a paisagem natural do ambiente. Considerando o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável ?Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável?, o presente projeto objetiva instituir a implantação, em uma área urbana, de sistema agroecológico modelo que atenderá a comunidade beneficiada por meio do acesso a alimento, ambiente, instrução técnico-científica de qualidade e compartilhamento de saberes. Para tanto, serão desenvolvidos e avaliados os cultivos de várias espécies agrícolas e nativas do Cerrado com potenciais para compor sistema agroecológico, trazendo possibilidades de aumento de renda e de qualidade de vida para a comunidade beneficiada. Além disso, técnicas de preparo e recuperação da área destinada ao sistema agroecológico serão aplicadas e divulgadas aos envolvidos. A importância da preservação e da valorização do meio ambiente e de uma dieta saudável também serão temas para discussão em oficinas práticas e palestras. A participação das mulheres nas atividades e o uso da economia solidária também serão fomentados. Com a divulgação das experiências, dos resultados e da tecnologia em cartilhas didáticas e materiais audiovisuais, espera-se a consolidação de áreas verdes agroecológicas em espaços públicos e jardins privados no bairro da comunidade atendida, melhorando o convívio social, a instrução, a renda e a saúde das pessoas envolvidas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (0) Graduação: (4) / Especialização: (3) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Coordenador / Marcos Augusto Schliewe - Integrante / André Vinicius Martinez Gonçalves - Integrante / Geraldo Witeze Junior - Integrante / Fabiane Silva Darosci Brito - Integrante / Lemuel da Cruz Gandara - Integrante / Murilo Teles Domingues - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2019 - Atual

    Agroecologia no bairro: difusão e troca de saberes para produção de alimentos de forma sustentável, Descrição: A agroecologia interage a sociedade, a economia e o ambiente, permitindo o aumento de renda e da qualidade de vida das pessoas e do meio ambiente. É considerada uma ciência que integra diferentes áreas do saber a fim de compor uma abordagem mais sistêmica para problemas ambientais e sociais recorrentes. Trata-se de produção e exploração sustentável de recursos, sem agressão ao ambiente e aqueles que dele dependem. Seu uso é possível em diversas condições, devido à metodologia e práticas flexíveis que se adaptam bem a situações adversas e que permitem a participação de todos, independente de gênero e idade. Como resultado, obtém-se o acesso adequado a dieta saudável e o respeito a terra e as pessoas que produziram tal alimento. Apesar de serem pouco exploradas nesse sentido, espécies nativas do Cerrado possuem alto valor como fonte de nutrientes e de renda e como medicina tradicional em cultivos ou em extrativismo sustentável, ao mesmo tempo em que recuperam e preservam a paisagem natural do ambiente. Considerando o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável ?Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável?, o presente projeto objetiva instituir a implantação, em uma área urbana, de sistema agroecológico modelo que atenderá a comunidade beneficiada por meio do acesso a alimento, ambiente, instrução técnico-científica de qualidade e compartilhamento de saberes. Para tanto, serão desenvolvidos e avaliados os cultivos de várias espécies agrícolas e nativas do Cerrado com potenciais para compor sistema agroecológico, trazendo possibilidades de aumento de renda e de qualidade de vida para a comunidade beneficiada. Além disso, técnicas de preparo e recuperação da área destinada ao sistema agroecológico serão aplicadas e divulgadas aos envolvidos. A importância da preservação e da valorização do meio ambiente e de uma dieta saudável também serão temas para discussão em oficinas práticas e palestras. A participação das mulheres nas atividades e o uso da economia solidária também serão fomentados. Com a divulgação das experiências, dos resultados e da tecnologia em cartilhas didáticas e materiais audiovisuais, espera-se a consolidação de áreas verdes agroecológicas em espaços públicos e jardins privados no bairro da comunidade atendida, melhorando o convívio social, a instrução, a renda e a saúde das pessoas envolvidas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (0) Graduação: (4) / Especialização: (3) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Coordenador / Marcos Augusto Schliewe - Integrante / André Vinicius Martinez Gonçalves - Integrante / Geraldo Witeze Junior - Integrante / Fabiane Silva Darosci Brito - Integrante / Lemuel da Cruz Gandara - Integrante / Murilo Teles Domingues - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2019 - Atual

    Agroecologia no bairro: difusão e troca de saberes para produção de alimentos de forma sustentável, Descrição: A agroecologia interage a sociedade, a economia e o ambiente, permitindo o aumento de renda e da qualidade de vida das pessoas e do meio ambiente. É considerada uma ciência que integra diferentes áreas do saber a fim de compor uma abordagem mais sistêmica para problemas ambientais e sociais recorrentes. Trata-se de produção e exploração sustentável de recursos, sem agressão ao ambiente e aqueles que dele dependem. Seu uso é possível em diversas condições, devido à metodologia e práticas flexíveis que se adaptam bem a situações adversas e que permitem a participação de todos, independente de gênero e idade. Como resultado, obtém-se o acesso adequado a dieta saudável e o respeito a terra e as pessoas que produziram tal alimento. Apesar de serem pouco exploradas nesse sentido, espécies nativas do Cerrado possuem alto valor como fonte de nutrientes e de renda e como medicina tradicional em cultivos ou em extrativismo sustentável, ao mesmo tempo em que recuperam e preservam a paisagem natural do ambiente. Considerando o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável ?Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável?, o presente projeto objetiva instituir a implantação, em uma área urbana, de sistema agroecológico modelo que atenderá a comunidade beneficiada por meio do acesso a alimento, ambiente, instrução técnico-científica de qualidade e compartilhamento de saberes. Para tanto, serão desenvolvidos e avaliados os cultivos de várias espécies agrícolas e nativas do Cerrado com potenciais para compor sistema agroecológico, trazendo possibilidades de aumento de renda e de qualidade de vida para a comunidade beneficiada. Além disso, técnicas de preparo e recuperação da área destinada ao sistema agroecológico serão aplicadas e divulgadas aos envolvidos. A importância da preservação e da valorização do meio ambiente e de uma dieta saudável também serão temas para discussão em oficinas práticas e palestras. A participação das mulheres nas atividades e o uso da economia solidária também serão fomentados. Com a divulgação das experiências, dos resultados e da tecnologia em cartilhas didáticas e materiais audiovisuais, espera-se a consolidação de áreas verdes agroecológicas em espaços públicos e jardins privados no bairro da comunidade atendida, melhorando o convívio social, a instrução, a renda e a saúde das pessoas envolvidas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (0) Graduação: (4) / Especialização: (3) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Adriano Antonio Brito Darosci - Coordenador / Marcos Augusto Schliewe - Integrante / André Vinicius Martinez Gonçalves - Integrante / Geraldo Witeze Junior - Integrante / Fabiane Silva Darosci Brito - Integrante / Lemuel da Cruz Gandara - Integrante / Murilo Teles Domingues - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, Campus Formosa. , Rua 64, esquina com rua 11, sem número, Expansão Parque Lago, 73813816 - Formosa, GO - Brasil, Telefone: (061) 36424284, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2012 - 2016

Universidade de Brasília, UnB

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2010 - 2019

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

  • 11/2010

    Pesquisa e desenvolvimento , Campus Formosa, .,Linhas de pesquisa

  • 11/2010

    Ensino, Licenciatura em Biologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Introdução a Biotecnologia, Botânica, Biologia

2009 - 2010

Ministério da Educação

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Agente técnico de complexidade intelectual, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

  • 12/2009 - 11/2010

    Ensino, Biologia - EaD, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Assistência à docência e à tutoria

2009 - 2009

Escola da Ilha

Vínculo: Professor de Biologia, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 20

Atividades

  • 01/2009 - 12/2009

    Ensino,,Disciplinas ministradas, Biologia

2009 - 2009

Escola Jardim Anchieta

Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor de Ciências, Carga horária: 5

Atividades

  • 08/2009 - 12/2009

    Ensino,,Disciplinas ministradas, Ciências

2007 - 2009

Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 20

Atividades

  • 01/2007 - 09/2009

    Ensino,,Disciplinas ministradas, Biologia

2002 - 2006

ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA GOVERNADOR IVO SILVEIRA

Vínculo: Professor-Contrato temporário, Enquadramento Funcional: Professor de Biologia - Ensino Médio, Carga horária: 20

Atividades

  • 02/2002 - 12/2006

    Ensino,,Disciplinas ministradas, Biologia

2003 - 2006

Fundação Universidade Regional de Blumenau

Vínculo: Bolsista/Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 20

Atividades

  • 03/2004 - 12/2005

    Pesquisa e desenvolvimento , Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, .,Linhas de pesquisa

2005 - 2007

COEB Colégio Potencial

Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 20

Atividades

  • 04/2005 - 04/2007

    Ensino,,Disciplinas ministradas, Biologia

2019 - Atual

Instituto Federal Goiano, IF Goiano

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor EBTT, Regime: Dedicação exclusiva.