Kátia Cristina Sommer

Mestranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Paraná (UFPR) - Linha de Pesquisa em Políticas Educacionais. Licenciada em Pedagogia pela Universidade da Região de Joinville - UNIVILLE (2016). Atualmente é secretária de escola na rede municipal de ensino de Garuva-SC, onde já atuou como professora de anos iniciais do ensino fundamental (2012-2016). Tem experiência na área de educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação e infância, direito à educação, políticas educacionais.

Informações coletadas do Lattes em 21/10/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em andamento em Educação

2017 - Atual

Universidade Federal do Paraná
Título: Atuação do Tribunal de Contas do estado do Paraná na fiscalização da meta 1 do Plano Nacional de Educação (2014-2014): implicações para a política educacional,Orientador:
Adriana Aparecida Dragone Silveira.Grande área: Ciências Humanas

Graduação em Pedagogia

2012 - 2016

Universidade da Região de Joinville
Título: 1) Crianças na creche: as marcas das aprendizagens e experiências infantis nos espaços da instituição; 2) Letramento digital: reflexões sobre a prática docente
Orientador: 1) Sonia Regina Pereira / 2) Jordelina Beatriz Anacleto Voos
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Ensino Médio (2º grau)

2007 - 2009

ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA CARMEM SEARA LEITE

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2018 - 2018

Programa de Treinamento no uso do Portal de Periódicos da CAPES. (Carga horária: 3h). , Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

2016 - 2017

Pacto Nacional Pela Alfabetização na Idade Certa - PNAIC (2016). (Carga horária: 100h). , Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.

2014 - 2014

A ludicidade dos jogos. (Carga horária: 300h). , Instituto Brasileiro de Formação Continuada, IBRAFOCO, Brasil.

2014 - 2014

Educar para Humanizar o trânsito. (Carga horária: 40h). , Auto Pista Litoral Sul - Arteris, ARTERIS, Brasil.

2012 - 2012

Circuito Oficina. (Carga horária: 8h). , Prefeitura Municipal de Garuva - Secretaria Municipal de Educação, PMG, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Espanhol

Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Planejamento e Avaliação Educacional/Especialidade: Política Educacional.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

SCHMIDT, K. C.S. ; TRENTINI, J. ; LUDVIG, D. ; NEVES, Logen Leonardo ; CAMPOS, R. . II Seminário Educação e Infância ? Políticas, direitos e sensibilidade: um diálogo possível. 2017. (Outro).

CAMPOS, R. ; TRENTINI, J. ; SOMMER, K. C. ; LUDVIG, D. . I Seminário de Educação e Infância - A Articulação da Educação Básica: da Educação Infantil para o Ensino Fundamental com respeito ao ser criança. 2015. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

XXIX Simpósio Brasileiro de Política e Administração da Educação.FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA: GASTOS NA FUNÇÃO EDUCAÇÃO NAS CAPITAIS BRASILEIRAS (2009-2016). 2019. (Simpósio).

VI Encontro da FINEDUCA.Financiamento e Atendimento da Educação Infantil nas Capitais Brasileiras (2007-2017). 2018. (Encontro).

VIII Reunião da REIPPE - Rede de Estudos sobre a Implementação de Políticas Educacionais. 2018. (Outra).

V Seminário da Associação Nacional de Políticas e Administração da Educação (ANPAE) - Regional Sul: POLÍTICAS EDUCACIONAIS COMO CAMPO DE DISPUTAS: tensões entre o público e o privado. 2018. (Seminário).

I Seminário do PPGE - Educação e Conjuntura Política: "o trabalho docente em contexto conservador: desafios políticos e de pesquisa". 2017. (Seminário).

Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão - SEPE. 2017. (Encontro).

XIII Congresso Nacional de Educação - EDUCERE. Educação Infantil: demandas e impasses na efetivação do direito à educação. 2017. (Congresso).

II Congresso Ibero-Americano de Humanidades, Ciências e Educação: políticas de formação nos países Ibero-Americanos. 2016. (Congresso).

XI Reunião Científica Regional da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Educação - ANPED Sul. 2016. (Congresso).

EDUCERE - XII Congresso Nacional de Educação. Direito a educação ou direito a creche: o que fundamenta o atendimento de 0 a 3 anos?. 2015. (Congresso).

I Seminário de Educação e Infância: a articulação da educação básica - da educação infantil para o ensino fundamental com respeito ao ser criança. 2015. (Seminário).

I Seminário Temático de Educação Infantil - III Seminário Temático do Curso de Especialização em Docência na Educação Infantil - NDI/CED/UFSC. 2015. (Seminário).

Oficina de Análise de Conteúdo. 2015. (Oficina).

XIII Simpósio Integrado de Pesquisa FURB/UNIVILLE/UNIVALI. 2015. (Simpósio).

X ANPED Sul, Seminário de Pesquisa em Educação da Região Sul -. 2014. (Congresso).

V Seminário Freireano. 2011. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Rosânia Campos

Análise das Propostas Pedagógicas dos três maiores municípios do Estado de Santa Catarina para Educação Infantil em face de Lei n° 12; 796/2013 que fixa a obrigatoriedade da educação básica dos 4 (quatro) anos aos 17 (dezessete) anos; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Pedagogia) - Universidade da Região de Joinville, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Rosânia Campos;

Rosânia Campos

As propostas pedagógicas dos Municípios da AMUNESC para as crianças de 0 a 3 anos em face de Lei n° 12; 796/2013; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Pedagogia) - Universidade da Região de Joinville, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Rosânia Campos;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SCHMIDT, K. C.S. ; FERREIRA, D. C. K. ; GREGORIO, Claudia Alessandra . Financiamento da Educação Básica: uma análise dos gastos na função educação nas capitais brasileiras (2009-2016). In: II Seminário de Pós-graduação em Políticas Públicas: Novos rumos e continuidades na agenda de pesquisa de Políticas Públicas, 2018, Curitiba. II Seminário de Pós-graduação em Políticas Públicas, 2018.

  • SCHMIDT, K. C.S. ; FERREIRA, D. C. K. . EDUCAÇÃO INFANTIL: DEMANDAS E IMPASSES NA EFETIVAÇÃO DO DIREITO À EDUCAÇÃO. In: XIII Congresso Nacional de Educação - EDUCERE, 2017, Curitiba. XIII Congresso Nacional de Educação - EDUCERE, 2017.

  • TRENTINI, J. ; CAMPOS, R. ; SOMMER, K. C. . DIREITO A EDUCAÇÃO OU DIREITO A CRECHE: O QUE FUNDAMENTA O ATENDIMENTO DE 0 A 3 ANOS?. In: XII Congresso Nacional de Educação - EDUCERE, 2015, Curitiba. XII Congresso Nacional de Educação - EDUCERE, 2015. p. 22108.

  • SCHMIDT, K. C.S. ; BASKEROTI, F ; SILVA, P. ; FERREIRA, C. O. ; TANK, J. A. . PRÁTICAS DO PIBID: EXPLORANDO OS BLOCOS LÓGICOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL. In: XI Congresso Nacional de Educação - EDUCERE, 2013, Curitiba. XI Congresso Nacional de Educação - EDUCERE, 2013. p. 23113.

  • SCHMIDT, K. C.S. ; GONCALVES, L. F. . A ATUAÇÃO DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO PARANÁ NO MONITORAMENTO DA META 1 DO PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. In: V Seminário da Associação Nacional de Políticas e Administração da Educação (ANPAE) - Regional Sul, 2018, Passo Fundo - RS. POLÍTICAS EDUCACIONAIS COMO CAMPO DE DISPUTAS: tensões entre o público e o privado, 2018.

  • SCHMIDT, K. C.S. ; FERREIRA, D. C. K. ; GREGORIO, Claudia Alessandra . Financiamento e Atendimento da Educação Infantil nas Capitais Brasileiras (2007-2017). In: VI Encontro Anual da FINEDUCA, 2018, Campinas. VI Encontro Anual da FINEDUCA (2018) Eixo Temático: Políticas de Financiamento da Educação Básica e Superior, 2018. p. 599-604.

  • SCHMIDT, K. C.S. ; FERREIRA, D. C. K. ; GREGORIO, Claudia Alessandra . FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA: GASTOS NA FUNÇÃO EDUCAÇÃO NAS CAPITAIS BRASILEIRAS (2009-2016). 2019. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SCHMIDT, K. C.S. ; FERREIRA, D. C. K. ; GREGORIO, Claudia Alessandra . Financiamento da Educação Básica: uma análise dos gastos na função educação nas capitais brasileiras (2009-2016). 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SCHMIDT, K. C.S. ; GONCALVES, L. F. . A atuação do Tribunal de Contas do Estado do Paraná no monitoramento da 'Meta 1' do Plano Nacional de Educação. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SCHMIDT, K. C.S. ; FERREIRA, D. C. K. ; GREGORIO, Claudia Alessandra . Financiamento e Atendimento da Educação Infantil nas Capitais Brasileiras (2007-2017). 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • KOERNER, R. M. ; SOMMER, K. C. ; BERGMANN, P. ; GOMES, K. M. ; FERNANDES, E. M. . Nossa! Eu escrevia assim? Será mesmo que fui eu?. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SOMMER, K. C. ; CAMPOS, R. . As propostas pedagógicas para a educação infantil nos municípios da AMUNESC. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • LUDVIG, D. ; SOMMER, K. C. . Análise dos documentos curriculares dos dez maiores municípios de Santa Catarina. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • TRENTINI, J. ; SOMMER, K. C. ; CAMPOS, R. . Direito a educação ou direito a creche: o que fundamento o atendimento de 0 a 3 anos?. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SOMMER, K. C. ; MELCHERT, C. ; BERGMANN, P. . Aula de campo no cotidiano escolar. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SOMMER, K. C. ; CAMPOS, R. ; TRENTINI, J. . As propostas pedagógicas dos municípios da AMUNESC para as crianças de 0 a 3 anos em face da Lei nº 12.796/2013. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

PARANA, Tribunal de Contas do Estado ; SCHMIDT, K. C.S. . Fiscalização do TCE na educação infantil vira tese de mestrado na UFPR. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2015 - 2018

    Efeitos da atuação do sistema de justiça no direito à educação infantil: um estudo da judicialização da política educacional em três estados brasileiros, Descrição: No Brasil, nas últimas duas décadas, a positivação do direito à educação infantil vem se consolidando como um dever do Estado. Os municípios, entes federativos responsáveis diretos por este atendimento, são pressionados constantemente para a sua expansão, dado o baixo percentual de atendimento e desigualdade na oferta. Na Constituição Federal de 1988 o direito à educação é reconhecido como um direito de natureza social, portanto sua proteção vai além da tutela individual e sua concretização se realiza por meio de políticas públicas. Nesse contexto as ações coletivas são compreendidas como o mecanismo mais adequado para acionar o controle judicial envolvendo políticas públicas, tendo em vista que possui efeitos de maior abrangência e favorece a isonomia, sendo passível de concessão a todos que se encontram em uma mesma situação jurídica, ao contrário das ações individuais em que os resultados impactam apenas as partes envolvidas. O questionamento do direito à educação infantil no âmbito do judiciário favoreceu o processo de consolidação do direito educacional das crianças pequenas e esse processo, compreendido no contexto da judicialização da política educacional, gera impactos sobre as políticas governamentais, seja de maneira positiva ou negativa. Também produzem efeitos as medidas coletivas impulsionadas pelo Ministério Público, por meio, sobretudo, dos Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) que são acordados com os municípios. Assim, esta pesquisa tem por objetivo analisar os efeitos diretos e indiretos das medidas de exigibilidade coletiva do direito à educação infantil nas políticas educacionais em municípios dos estados do Paraná, São Paulo e Ceará, visando a ampliação do seu atendimento e consequente redução das desigualdades, observando de que maneira as Ações Civis Públicas e os TACs têm alterado a gestão e o planejamento municipal. Para a realização da pesquisa adotar-se-á uma abordagem qualitativa, com enfoque em estudos de casos, a partir da escolha de municípios que tiveram ações coletivas representativas sobre a exigibilidade da educação infantil junto ao sistema de justiça... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (7) . , Integrantes: Kátia Cristina Sommer Schmidt - Integrante / Adriana Aparecida Dragone Silveira - Coordenador / LUSIANE FERREIRA GONÇALVES - Integrante / Salomão Barros Ximenes - Integrante / EDINA PISCHARAKA ITCAK DIAS DA SILVA - Integrante / Soeli Terezinha Pereira - Integrante / MARINA FELDMAN - Integrante / anessa Elias de Oliveira - Integrante / Silvia Helena Vieira Cruz - Integrante / Nadja Furtado Bortolotti - Integrante / Barbara Cristina Haunauer Taporosky - Integrante / IZABELLA FREZA NEIVA DE MACEDO - Integrante / Rayane Vieira Rodrigues - Integrante / Ísis Demarchi - Integrante / ALINE DE BARROS VIDAL GONÇALVES - Integrante / Denize Cristina Kaminski Ferreira - Integrante.

  • 2015 - 2016

    As políticas de expansão da educação infantil a partir da Lei Nº 12.796/13: análise das propostas de atendimento para crianças de 0 a 3 anos nas 10 maiores cidades do Estado de Santa Catarina, Descrição: Propomos, neste projeto, a realização de uma pesquisa sobre as políticas de expansão da educação infantil, realizadas nos dez (10) maiores municípios do Estado de Santa Catarina para conseguirem efetivar a Lei N°12.796 de 2013 que determina a obrigatoriedade da matrícula a partir dos 4 anos. Nossa hipótese inicial é de que, seguindo a tradição do país, essa ação pode ser desenvolvida via o recrudescimento do atendimento destinado às crianças menores de 3 anos. Entendemos ainda que, ao estudarmos diferentes realidades municipais poderemos captar, por um lado, a heterogeneidade das políticas considerando-as em suas dimensões intra e inter municípios; e por outro lado, identificar homogeneidades que podem nos revelar possíveis tendências regionais. Para além desses aspectos, esperamos que com essa investigação possamos colher dados referentes à organização pedagógica para as crianças menores de três anos. Importante ressaltar ainda que de acordo com pesquisas anteriores (CAMPOS, 2009; CAMPOS, CAMPOS e SILVA, 2013) há uma tendência para o atendimento dessa modalidade, qual seja, de 0 a 3 anos, ser realizado por instituições não-formais subvencionadas pelo poder público. Para tanto, a presente pesquisa será documental, a qual terá como fonte de análise diversos documentos de ordem mandatória, orientadora e/ou indicativa. Como referencial de análise de políticas será utilizada a teoria de Roger Dale, o qual oportunizará uma compreensão das políticas locais em fase das nacionais e internacionais. A análise e os estudos dos documentos serão organizados a partir do pressuposto de que não devemos compreender o texto em si como objeto final de explicação, mas compreendê-lo como unidade de análise que nos permite ter acesso ao discurso (SHIROMA; CAMPOS; GARCIA, 2004). Outro pressuposto orientador das análises dos documentos é de que o campo das políticas é configurado como um campo de disputas, não apenas conceitual, mas também de condições e intenções que acaba por marcar as produções dos documentos. Assim, importante explorar as ?contradições internas às formulações, posto que os textos evidenciem vozes discordantes, em disputa? (Ibid, p. 12). Tendo como base essa concepção de documentos, as análises dos textos serão ancoradas nas contribuições de Norman Fairclough (2001) e seu método de ?análise de discurso textualmente orientado? ? ADTO. As contribuições desse autor são importantes especialmente para a análise de documentos de políticas (oficiais ou não, produzidos na esfera estatal ou da sociedade civil, ou ainda pelos organismos internacionais), pois, nos discursos, a tridimensionalidade discursiva articula-se em diferentes níveis de análise, processos esses que variam dependendo das condições sociais particulares em que são produzidos. Dessa forma, sua abordagem permite-nos tratar o discurso como prática social mediada pelas relações de poder, em luta pela hegemonia. Dizendo de outro modo, os textos trazem um conjunto de ?traços? no processo de produção, ou um conjunto de ?pistas?, para o processo de interpretação. A partir dos dados dessa pesquisa esperamos ampliar os dados, em relação ao atendimento na educação infantil, já obtidos com outras pesquisas desenvolvidas anteriormente oportunizando assim um aprofundamento das discussões e da realidade da educação infantil no estado. A partir dessa consolidação de dados o objetivo é organizar um banco de dados para fundamentar tanto novas pesquisas, quanto possíveis discussões em Fóruns sociais e governamentais para a definição de políticas públicas para educação infantil.... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (3) . , Integrantes: Kátia Cristina Sommer Schmidt - Integrante / Rosania Campos - Coordenador / Julcimara Trentini - Integrante / Daiana Ludvig - Integrante / Roselane Fátima Campos - Integrante / Leonardo Longen Neves - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2016

Aprovação em concurso público municipal para professora de anos iniciais - 2° lugar, Prefeitura Municipal de Garuva.

2016

Mérito estudantil - 1º lugar da turma, Universidade da Região de Joinville - UNIVILLE.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional