Tamirys Pina Simão

Biomédica formada pela Universidade Federal do Pará (2011), Mestre em Biologia Parasitária pela Universidade do Estado do Pará (2013) e Doutora em Neurociências e Biologia Celular, com ênfase em Biologia Celular, pela Universidade Federal do Pará (2018). Especialização em andamento em Biomedicina Estética pela Faculdade Ana Carolina Puga, São Paulo (2019-Atual). Membro Titular da Sociedade Brasileira de Biomedicina Estética, SBBME (2020-Atual). Servidora Pública Federal do Instituto Evandro Chagas/SVS/MS, Pará, no cargo de Técnica em Pesquisa e Investigação Biomédica na área de Parasitologia Médica (2013-Atual). Apresenta experiência laboratorial e de pesquisa nas áreas de Parasitologia, Bioestatística, Biologia Molecular e Imunologia, bem como experiência clínica na área da Biomedicina Estética. CRBM/SP 34.811.

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Neurociências e Biologia Celular

2013 - 2018

Universidade Federal do Pará
Título: Análise Genômica Comparativa e os Polimorfismos nos Genes TNF, IFNG, IL6 e IL10 associados à expressão de citocinas na infecção por Plasmodium vivax no município do Itaituba, Estado do Pará
Edivaldo Herculano Corrêa de Oliveira. Coorientador: Ricardo Luiz Dantas Machado. Grande área: Ciências BiológicasGrande Área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Biologia Celular.

Mestrado em BIOLOGIA PARASITÁRIA NA AMAZÔNIA

2011 - 2013

Universidade do Estado do Pará
Título: Estudo in vitro do efeito do fator estimulador de colônia de macrófagos e granulócitos sobre microglias infectadas com Toxoplasma gondii,Ano de Obtenção: 2013
José Antônio Picanço Diniz Junior.Coorientador: Marinete Marins Póvoa. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Grande área: Ciências BiológicasGrande Área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Biologia Parasitária.

Especialização em andamento em Biomedicina Estética

2019 - Atual

NEPUGA POS GRADUAÇÃO

Graduação em Biomedicina

2007 - 2011

Universidade Federal do Pará
Título: Estudo in vitro da atividade imunológica de microglias tratadas com GM-CSF na interação com Leishmania (Leishmania) amazonensis
Orientador: José Antônio Picanço Diniz Junior
Bolsista do(a): Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa, FAPESPA, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2019 - 2019

Qualidade e Eficiencia em Coleta de Sangue. (Carga horária: 16h). , Centro Universitário Senac, SENAC/SP, Brasil.

2018 - 2018

Bases da Pesquisa na Saúde. , Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, IIEPAE, Brasil.

2018 - 2018

Segurança do Paciente - Prevenção e Controle de Infecção. , Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, IIEPAE, Brasil.

2018 - 2018

Coleta de Hemocultura. , Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, IIEPAE, Brasil.

2018 - 2018

Agentes Etiológicos. , Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, IIEPAE, Brasil.

2017 - 2017

Treinamento Operacional FACSCanto II. , BD Bioscience, BD, Brasil.

2017 - 2017

Sistema Eletrônico de Informações - SEI! USAR. , Escola Nacional de Administração Pública, ENAP, Brasil.

2010 - 2010

Programa de Inglês - Avançado. , Yázigi Internexus (PA), YI, Brasil.

2009 - 2009

Programa de Inglês - Intermediário. , Yázigi Internexus (PA), YI, Brasil.

2008 - 2008

Programa de Inglês - Pré Intermediário. , Yázigi Internexus (PA), YI, Brasil.

2007 - 2008

Programa de Inglês - Básico. , Yázigi Internexus (PA), YI, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Parasitologia / Subárea: Biologia Parasitária.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Bioquímica / Subárea: Biologia Molecular.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Bioestatística.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Parasitologia / Subárea: Imunogenética.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Biomedicina Estética.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Procedimentos Injetáveis.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

1 Simpósio de Tricologia. 2019. (Simpósio).

XVI Congresso Brasileiro de Biomedicina e IV Congresso Internacional de Biomedicina. Parâmetros Hematológicos e Imunológicos na malária vivax em uma área endêmica de mineração no Estado do Pará. 2018. (Congresso).

6th International Conference on Plasmodium vivax Research (ICPVR).Polymorphisms in Cytokine Gene do not Affects the Parasite Density in Plasmodium vivax Malaria in a Gold-Mining Area from Amazon Region. 2017. (Outra).

XVII Congresso Médico Amazônico. 2014. (Congresso).

VII FORPEEXP.Estudo do perfil imunológico de microglias murinas tratadas com GM-CSF e Prolactina frente a infecção por Toxoplasma gondii, in vitro. 2012. (Outra).

63 Reunião Anual da SBPC.Estudo in vitro da Atividade Imunológica de Microglias Tratadas com GM-CSF na interação com Leishmania (Leishmania) amazonensis. 2011. (Outra).

Curso Pré-Congresso "Atualização no Diagnóstico da Doença de Chagas". 2011. (Outra).

Curso Pré-Congresso "Diagnóstico Laboratorial das Doenças Autoimunes". 2011. (Outra).

III Congresso Pan-Amazônico de Hematologia e Hemoterapia. 2011. (Congresso).

Minicurso: Artrópodes de Interesse Médico. 2011. (Outra).

XV Seminário Interno do PIBIC/IEC. 2010. (Seminário).

Onco 2009.Relato de Caso: Tratamento e cura de carcinoma mamário com estadiamento III. 2009. (Outra).

11 Jornada de extensão na UFPA. 2008. (Outra).

Trans-congresso Citopatologia do Câncer do Colo uterino. 2008. (Outra).

XI Congresso Brasileiro de Biomedicina. 2008. (Congresso).

Curso de Atualização em Análises Clínicas. 2007. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Antonio Carlos Rosário Vallinoto

VALLINOTO, ANTONIO C. R.; VENTURA, Ana Maria R.; OLIVEIRA, Edivaldo Herculano Correa. Alterações genômicas quantitativas e os polimorfismos nos genes TNF-a, IFN-y, IL-6 e IL-10 associados à expressão de citocinas na infecção por Plasmodium vivax no município de Itaituba, Estado do Pará. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Neurociências e Biologia Celular) - Universidade Federal do Pará.

Karen Renata Matos Oliveira

OLIVEIRA, K.R.M.; RAMOS, P. K. S.; SILVA, J. P.. Estudo in vitro do fator estimulador de colônia de macrófagos e granulócitos sobre microglias infectadas com Toxoplasma gondii. 2013. Dissertação (Mestrado em BIOLOGIA PARASITÁRIA NA AMAZÔNIA) - Universidade do Estado do Pará.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Isadora Helena Freitas da Silva e Yasmin Monteiro Cruz

Ação Microbicida de Microglias Induzida por GM-CSF na Interação com Toxoplasma gondii: Uma Análise do índice de Infecção e Expressão de óxido Nítrico; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado do Pará; Orientador: Tamirys Simão Pimenta;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Edivaldo Herculano Correa de Oliveira

ALTERAÇÕES GENÔMICAS QUANTITATIVAS E POLIMORFISMOS NOS GENES TNF-, INF-, IL6 e IL-10 ASSOCIADOS À EXPRESSÃO DE CITOCINAS NAINFECÇÃO POR Plasmodium vivax NO MUNICÍPIO DO ITAITUBA, ESTADO DO PARÁ; 2018; Tese (Doutorado em Neurociências e Biologia Celular) - Universidade Federal do Pará,; Orientador: Edivaldo Herculano Correa de Oliveira;

Maysa de Vasconcelos Brito

Estudo in vitro da atividade imunológica de micróglias tratadas com GM-CSF na interação com L; (L; ) amazonensis; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biomedicina) - Universidade Federal do Pará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maysa de Vasconcelos Brito;

JOSÉ ANTONIO PICANÇO DINIZ JUNIOR

ESTUDO DO PERFIL IMUNOLÓGICO DE MICROGLIAS MURINAS TRATADAS COM GM-CSF NA INFECÇÃO POR Toxoplasma gondii, IN VITRO; 2011; Dissertação (Mestrado em BIOLOGIA PARASITÁRIA NA AMAZÔNIA) - Universidade do Estado do Pará, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: José Antonio Picanço Diniz Junior;

JOSÉ ANTONIO PICANÇO DINIZ JUNIOR

ESTUDO IN VITRO DA ATIVIDADE IMUNOLÓGICA DE MICROGLIAS TRATADAS COM GM-CSF NA INTERAÇÃO COM LEISHMANIA (LEISHMANIA) AMAZONENSIS; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biomedicina) - Universidade Federal do Pará, Fundação de Amparo à Pesquina do Estado do Pará; Orientador: José Antonio Picanço Diniz Junior;

JOSÉ ANTONIO PICANÇO DINIZ JUNIOR

Estudo in vitro da atividade imunológica de microglias tratadas com GM-CSF na interação com Leishmania (Leishmania) amazonensis; 2009; Iniciação Científica; (Graduando em Biomedicina) - Universidade Federal do Pará, Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa; Orientador: José Antonio Picanço Diniz Junior;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

PIMENTA, T. S . Scopus iD: https://www.scopus.com/authid/detail.uri?authorId=57200151876. 2018. (Site).

SIMÃO, T. P. . ORCID iD: https://orcid.org/0000-0001-7588-6203. 2017. (Site).

SIMÃO, T. P. . Mendeley Profile: https://www.mendeley.com/profiles/tamirys-simo-pimenta/. 2016. (Site).

SIMÃO, T. P. . Curso Anual de Neurociências e Biologia Celular sob tema: Toxoplasmose e Toxoplasma gondii. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SIMÃO, T. P. . Estágio Docente sob tema: Microscopia Eletrônica de Transmissão. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2016 - 2018

    ANÁLISE GENÔMICA COMPARATIVA E OS POLIMORFISMOS NOS GENES TNF, IFNG, IL6 E IL10 ASSOCIADOS À EXPRESSÃO DE CITOCINAS NA INFECÇÃO POR Plasmodium vivax NO MUNICÍPIO DO ITAITUBA, ESTADO DO PARÁ, Descrição: A malária é uma das mais importantes doenças transmitidas por vectores e que acomete grande parte da população mundial. O P. vivax é a espécie predominante nas Américas, representando 64% dos casos. A área endêmica da malária no Brasil compreende a Região Amazônica, responsável por 99% dos casos autóctones. Trabalhos anteriores demonstraram a alta prevalência da malária em garimpeiros na região Amazônica e a espécie mais frequente envolvida é o P. vivax. A resistência à malária faz parte da interação de diferentes fatores que regulam as relações entre o parasito e o hospedeiro. Essa interação é um fator determinante na resposta imune a infecção. Os SNPs nos genes de citocinas têm sido explorados em estudos de variação genética humana e tentam explicar a influencia dessa variação na susceptibilidade as doenças infecciosas. As CNVs também podem afetar potencialmente a expressão dos genes de várias maneiras, contudo pouco se sabe sobre o papel dessa variação genética na adaptação humana frente à infecção pelo P. vivax. O estudo objetivou investigar se as alterações genômicas quantitativas e os SNPs nos genes TNFA-308A>G, IFNG+874T>A, IL6-174C>G e do haplótipo -1082/-592/-819 no gene IL10, associados à produção de citocinas podem influenciar na fisiopatogenia da malária vivax. O estudo investigou 129 individuos da cidade de Itaituba, estado do Pará, sendo 79 indivíduos não maláricos e 50 pacientes positivos para P. vivax e destes, 15 tinham infecção primária a malária e 35 pacientes relataram episódios anteriores a infecção. Foi determinada a densidade parasitária pela gota espessa; os parâmetros hematológicos; as citocinas foram dosas por citometria de fluxo; a genotipagem dos SNPs foi feita por PCR-SSP e a variação no número de cópias foi determinada pela técnica do aCGH. A analise estatística foi realizada utilizando o programa Bioestat e Graph-pad prim. Observados que ambos os grupos maláricos (primário e recorrente) apresentaram redução significativa no número de plaquetas e os pacientes com malária recorrente observamos aumento significativo na porcentagem de monócitos. Não observamos diferenças significativas na frequencia dos SNPs e não observamos associações com a infecção. Observamos diferenças significativas nos níveis plasmáticas das citocinas entre os grupos; observamos níveis significativamente maiores no indivíduos com o haplótipo IL10GCC/GCC e correlação entre os níveis das citocinas IL-10, TNF- e IL-6 e a densidade parasitária. Observamos um aumento significativo no nível das citocinas IFN-, IL-6 e IL-10 no grupo com malária primária em comparação ao controle endêmico, bem como um aumento significativo na expressão das citocinas TNF-, IL-6 e IL-10 no grupo com malária recorrente em comparação ao grupo controle, enquanto que a expressão da citocina INF- foi significativamente maior no grupo com malária primária em comparação com o grupo malária recorrente. Descrevemos pela primeira as alterações quantitativas no genoma dos pacientes infectados com P. vivax. Identificamos 112 genes amplificados e 12 genes deletados na população em estudo, porém as CNVs encontradas não incluíam nenhum gene relacionado com receptores ou fatores de resistência a malária vivax e nem estavam correlacionados com os dados clinico-patológicos da doença. Este estudo fornece dados adicionais sobre as interações Plasmodium-hospedeiro e descrevem as alterações quantitativas no genoma na infecção pelo P. vivax numa área endêmica de garimpo. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Tamirys Simão Pimenta - Integrante / Ana Paula Drummond Rodrigues - Integrante / Rafaele Procópio Oliveira - Integrante / Martin Johannes Enk - Integrante / Ricardo Luiz Dantas Machado - Coordenador / Ana Maria Revoredo da Silva Ventura - Integrante / Aline Collares Pinheiro de Sousa - Integrante / Maria Izabel de Jesus - Integrante / Luana Neponuceno Gondim Costa Lima - Integrante / Carolina Koury Nassar Amorim - Integrante / Felipe Bonfim Freitas - Integrante / Edivaldo Herculano Corrêa de Oliveira - Integrante.

  • 2015 - 2017

    COINFECÇÃO DO Plasmodium vivax E ENTEROPARASITOS NO MUNICÍPIO DO OIAPOQUE, ESTADO DO AMAPÁ, FRONTEIRA BRASIL-GUIANA FRANCESA, Descrição: A coinfecção malária-parasitoses intestinais são comuns nas regiões tropicais do planeta, embora prevalentes, pouco se sabe sobre essa interação na epidemiologia e no impacto da resposta imune. Este estudo avaliou a influência da coinfecção das enteroparasitoses na malária causada pelo Plasmodium vivax em uma área fronteiriça entre Brasil e Guiana Francesa. Levantamento transversal realizado em Oiapoque, município do Amapá, norte do Brasil. O diagnóstico da malária foi realizado por meio da gota espessa, a dosagem de hemoglobina por método automatizado, o exame coproparasitológico pelos métodos de Hoffman-Pons-Janer e Faust. Avaliação de anticorpos IgG contra a PvMSP-119 foi realizada por ELISA e a quantificação das citocinas Th1 (IFN-, TNF- e IL-2) e Th2 (IL-4, IL-5 e IL- 10) por citometria de fluxo. Análise estatística foi utilizada para avaliar os parâmetros investigados, sendo comparados os resultados a partir de quatro grupos distintos agrupados em M os monoinfectados com malária vivax; CI os coinfectados malária vivax- enteroparasitos; E os monoinfectados com enteroparasitos e CE controle endêmico (negativo para ambas enfermidades). Foram incluídos 441 indivíduos agrupados de acordo com o seu estado de infecção: [M 6,9% (30/441)], [CI 26,5% (117/441)], [E 32,4% (143/441)] e [CE 34,2% (151/441)]. O gênero masculino prevaleceu entre os grupos M (77% - 23/30) e CI (60% - 70/117). Nos indivíduos investigados, 59% (261/441) foram infectados por algum tipo de parasito intestinal. Entre estes, 45,2% (118/161) estava infectado somente por helmintos, 40,9% (107/261) somente protozoários, e 13,8% (36/261) tinham infecções associadas. Dentre os helmintos detectados o Ascaris lumbricoides 19,9% (52/261) foi o mais prevalente, seguido de Entamoeba histolytica como protozoários mais frequentes 5% (13/261). A pesquisa evidenciou uma correlação entre o nível de hemoglobina e a presença das parasitoses detectadas (coeficiente C = 0.2195 e p < 0.0001). Adicionalmente pelo teste qui-quadrado de Tendência houve correlação entre a modalidade de enteroparasitos e o nível de Hemoglobina, sendo apenas helminto (p < 0.0001), monoparasitado (p < 0.0001) e poliparasitado (p < 0.0031). Também foram calculadas utilizando um Tukey a partir e uma análise de variância, ANOVA um critério, havendo diferença entre os níveis de hemoglobina nos diferentes grupos estudados: CE/E, CE/CI, E/M e CI/M com (p < 0.01). A anemia foi expressa em percentuais, considerado anêmico indivíduos com níveis de hemoglobina de 13 g/dL para homens e 12 g /dL para mulheres, utilizado o teste Kruskal-Wallis-Dunn entre os grupos, sendo [CI-CE (p < 0.05)]. Foram observadas diferenças entre a parasitemia e de gametócitos entre os grupos M e CI grupos (Wilcoxon-Mann-Whitney, p < 0.05). Com relação aos anticorpos contra PvMSP- 119 51,2% (226/441) da população foram respondedores, sobretudo para o grupo CI 81,1% (95/117) apresentando perfil diferente quanto à reatividade. As análises dos níveis séricos de citocinas da população revelou uma grande variação nas concentrações em todas as citocinas de perfil inflamatório e anti-inflamatório, sendo as citocinas TNF- e IL-10 aumentados para os indivíduos do grupo coinfectado. A coinfecção não esteve associada com a redução de malária (incidência, prevalência ou redução da parasitemia). Adicionalmente os resultados apontam a coinfecção malária-enteroparasitoses um aspecto real no município do Oiapoque, e avaliar a possibilidade de que populações infectadas por parasitoses intestinais possam influenciar na dinâmica de transmissão, no cenário e desfecho da resposta imune na malária de Plasmodium vivax, são fundamentais para estratégias diagnósticas e preventivas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Tamirys Simão Pimenta - Integrante / Ricardo Luiz Dantas Machado - Coordenador / Margarete do Socorro Mendonça Gomes - Integrante / Anapaula Martins Mendes - Integrante / Rubens Alex de Oliveira Menezes - Integrante.

  • 2013 - 2017

    ASSOCIAÇÃO DE POLIMORFISMOS DO RECEPTOR TCR E DOS GENES DA IL1 E IL2 COM A INFECÇÃO POR Plasmodium vivax NO MUNICÍPIO DE GOIANÉSIA DO PARÁ, ESTADO DO PARÁ, Descrição: No Brasil o Plasmodium vivax é a espécie mais prevalente, responsável por aproximadamente 85% dos casos de malária. Ademais as variantes da proteína circumesporozoíta (CSP -VK210, VK247 e P. vivax-like) já foram identificadas em várias áreas endêmicas no país. Diversos estudos analisando a influência da variabilidade genética de receptores celulares e moléculas envolvidas na resposta imune, com diferentes peptídeos do Plasmodium, têm obtido resultados variáveis de acordo com o antígeno utilizado e a população analisada. Este trabalho apresenta resultados sobre o estudo de polimorfismos genéticos no TCR (T cell Receptor) e nas Interleucinas 1 e 2 em pacientes infectados por P. vivax provenientes do município de Goianésia do Pará, no Estado do Pará. Avaliou-se estes polimorfismos com a parasitemia do indivíduo, com os genótipos da CSP e com a resposta sorológica contra os peptídeos da CSP. Foram relacionados também estes polimorfismos com os níveis de citocinas. Os polimorfismos foram analisados por técnicas de PCR-RFLP e PCR alelo específico. As análises sorológicas da CSP foram realizadas por ELISA. Foram comparadas as frequências genotípicas observadas segundo o teorema de Hardy Weinberg (HW). Os níveis de IL1 e IL2 foram avaliados por citometria de fluxo, seguindo protocolo descrito pelo fabricante. Associação dos polimorfismos com os níveis de interleucinas foi avaliada por Análise de variância. As frequências genotípicas e alélicas foram obtidas no programa R v 2.11.1. A parasitemia variou de 15 a 70.000, com mediana de 1.500 parasitos/mm3. Os SNPS investigados mostraram frequências variadas na amostra estudada. Todo o polimorfismo avaliado encontra-se em Equilíbrio de Hard Wenberg. Não houve diferença significativa da parasitemia em relação aos SNPs investigados. Infecções contendo apenas a variante VK247 foram as mais comuns e também não foi observado diferença significativa na resposta de anticorpos de acordo com a variante da CSP presente no momento da infecção. Correlações significativas entre os níveis destas interleucinas com a parasitemia e os níveis de anticorpos contra as variantes da CSP não foram observadas. Além disso, as variantes da CSP não influenciaram os níveis plasmáticos das citocinas e não houve associações positivas entre os SNPs das IL1 e IL2 e seus níveis plasmáticos. Os resultados poderão contribuir na identificação e participação efetiva de genes humanos na modulação da resposta imune, essenciais no estabelecimento de estratégias de imunização contra a doença, em área de transmissão ativa no Estado do Pará.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Tamirys Simão Pimenta - Integrante / Rafaele Procópio Oliveira - Integrante / Ricardo Luiz Dantas Machado - Coordenador / Joseli Oliveira-Ferreira - Integrante / Marcela Petrolini Capobianco - Integrante / Adriana Antonia da Cruz Furini - Integrante / Gustavo Capatti Cassiano - Integrante / Claudia Regina Bonini-Domingos - Integrante.

  • 2011 - 2013

    ESTUDO in vitro DO EFEITO DO FATOR ESTIMULADOR DE COLÔNIA DE MACRÓFAGOS E GRANULÓCITOS SOBRE MICROGLIAS INFECTADAS COM Toxoplasma gondii, Descrição: A toxoplasmose é uma zoonose de ampla distribuição, acometendo cronicamente aproximadamente um terço da população mundial. O protozoário causador da doença, o Toxoplasma gondii (T. gondii), é um coccidio intracelular obrigatório que infecta as células nucleadas principalmente nos tecidos musculares e cerebrais que são suas preferências. No sistema nervoso central (SNC), o parasito pode infectar oligodendrócitos, neurônio, astrócitos e microglias. As microglias por serem as principais células de defesa do SNC, reconhecem padrões moleculares associados a patógenos (PAMPS), presente na membrana no parasito por meio de seus receptores semelhantes ao Toll (TLR). Com isso, ocorre liberação de citocinas, óxido nítrico (NO) e espécies reativas de oxigênio (ROS) com intuito de debelar a invasão pelo parasito. Nesse sentido, pesquisas experimentais tem sido realizadas na tentativa de explicar os diversos perfis de resposta imunológica que ocorrem diante dos estados de resistência e persistência do T. gondii no SNC. Outros estudos tem testado citocinas, fatores de crescimento e hormônios, para melhor entender a ação desses mediadores da resposta imune na infecção por T. gondii. Dentre estes trabalhos, a ação pró-inflamatória do GM-CSF vem sendo testada no combate a infecções por uma variedade de microrganismos patogênicos, dentre eles o T. gondii. O estudo investigou o efeito do GM-CSF sobre microglia infectadas com Toxoplasma gondii. O GM-CSF induziu o aumento da viabilidade celular em culturas de microglias, mudanças morfológicas comuns de células ativadas em culturas bem como o aumento da proliferação celular em culturas. Culturas tratadas com GM-CSF retardam a proliferação de T. gondii; O GM-CSF induziu o aumento da produção das citocinas IL-6 e TNF- em culturas infectadas e inibiu a produção das citocinas IL-12p40 e IL-23 em culturas infectadas; GM-CSF induziu o aumento da produção de NO e ROS em culturas infectadas. Diante disso, observamos que o GM-CSF promove um efeito pró-inflamatório na microglia, contribuindo para o combate a infecção pelo parasito T. gondii. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Tamirys Simão Pimenta - Integrante / José Antonio Picanço Diniz - Coordenador / Natalie Ferreira Chaves - Integrante / Ana Paula Drummond Rodrigues - Integrante / Renato Augusto DaMatta - Integrante / Cristovam Wanderley Picanço Diniz - Integrante.

  • 2009 - 2010

    ESTUDO in vitro DA ATIVIDADE IMUNOLÓGICA DE MICROGLIAS TRATADAS COM GM-CSF NA INTERAÇÃO COM Leishmania (Leishmania) amazonensis., Descrição: A Leishmaniose Tegumentar Americana é uma doença infecciosa, causada por protozoários do gênero Leishmania, como a L. (L.) amazonensis, uma das espécies de maior interesse médico na Bacia Amazônica. As microglias são as principais células imunes do sistema nervoso central, que pertencem à mesma linhagem dos macrófagos e evidenciam alto potencial na eliminação do protozoário Leishmania. Recentes estudos têm evidenciado que essas células parecem ter a capacidade de apresentar um fenótipo apresentador de antígenos, semelhante às células dendríticas, além da sua capacidade fagocítica profissional bem mais conhecida. Embora essa alternância de fenótipo não esteja ainda muito bem elucidada, o fator estimulador de colônia de macrófagos e granulócitos (GM-CSF) parece estar envolvido nesse processo. O estudo objetivou verificar o perfil imunológico de microglias tratadas e não tratadas com GM-CSF na interação com L. amazonensis, avaliando o índice de infecção, a produção das citocinas, bem como a expressão dos marcadores de superfície. O tratamento com GM-CSF induziu um aumento no percentual de microglias infectadas com L. (Leishmania) amazonensis, porém não interferiu na sua capacidade de destruir o parasito. Este protozoário induziu redução na expressão da fração p40 de IL-12 e aumento da citocina IL-1 no sobrenadante dos cultivos de microglias tratadas com GM-CSF. Essas células em cultura expressaram a molécula co-estimulatória CD40 típica de células apresentadoras de antígeno ativadas. Grupos de microglias oriundas de camundongos BALB/c tratados com GM-CSF expressaram a molécula de superfície CD11c, marcador característico de células dendríticas. Este estudo revelou que microglias sob ação de GM-CSF alteram seu comportamento frente à infecção por L. (Leishmania) amazonensis. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Tamirys Simão Pimenta - Integrante / Maysa de Vaconcelos Brito - Integrante / José Antonio Picanço Diniz - Coordenador.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2010

Aprovada em 2 Lugar na seleção do mestrado em Biologia Parasitária na Amazônia, Universidade do Estado do Pará.

2010

Aprovada em 9 lugar no Concurso Público do Instituto Evandro Chagas/Pará, Ministério da Saúde.

2007

Aprovada em 8 lugar no vestibular para o curso de Biomedicina, Universidade Federal do Pará.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Instituto Evandro Chagas, Seção de Parasitologia, Laboratório de Imunogenética em Malária. , Rodovia BR-316 km 7 S/N, Levilândia, 67030000 - Ananindeua, PA - Brasil, Telefone: (91) 32142065, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2013 - Atual

Instituto Evandro Chagas

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Técnica em Pesquisa e Investigação Biomédica, Carga horária: 40

Outras informações:
Em Período de licença desde maio de 2018. De maio de 2013 a abril de 2016 atuou no laboratório de Toxoplasmose realizando os testes sorológicos de imunofluorescência indireta (IFI) e o teste imunoenzimático (ELISA) para detecção de anticorpos da classe IgG e IgM, bem como a manutenção de Cepas de Toxoplasma gondii. De maio de 2016 até o momento atua no laboratório de Imunogenética em Malária realizando técnicas em projetos de pesquisa como dosagem de citocinas por citometria de fluxo e ELISA, extração de DNA, a reação em cadeira da polimerase (PCR), genotipagem e hibridização genômica comparativa em array (aCGH). Realiza, também, análise estatística de dados experimentais nos programas GraphPad Prism e Biostat. Monitora a liberação de resultados através do Sistema GAL, bem como o abastecimento e utilização de insumos laboratoriais. Valida técnicas moleculares, aplica capacitação de alunos e colaboradores, bem como atividades relacionadas ao Controle de Qualidade. Elabora POPs e ITs e monitora a necessidade de manutenções corretivas e preventivas dos equipamentos laboratoriais.

2009 - 2010

Instituto Evandro Chagas

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Cientifica, Carga horária: 40

Outras informações:
Bolsista de Iniciação Científica no Laboratório de Microscopia Eletrônica/IEC/SVS/MS. Desenvolveu o trabalho intitulado: Estudo in vitro da atividade imunológica de microglias tratadas com GM-CSF na interação com Leishmania (Leishmania) amazonensis. Desenvolveu atividades de Manutenção de cepa de leishmania; cultura mista de células gliais; cultivo primário de microglias; isolamento e cultivo de células de Langerhans; infecção de células com leishmania; coloração com Giemsa; imunofluorescência indireta; Ensaio imunoenzimático (ELISA) para detecção de citocinas e análise estatística.

2008 - 2009

Instituto Evandro Chagas

Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 40

Outras informações:
Estágio Voluntário em Pesquisa no Laboratório de Microscopia Eletrônica/IEC/SVS/MS, no período de 01/09/2008 a 31/08/2009 realizando as seguintes atividades: Setembro a Dezembro/2008 - Treinamento em processamento de amostras para imunohistoquimica aprendendo a fazer inoculação de amostras virais em camundongos recém nascidos, fixação por perfusão, seccionamento de amostras fixadas em micrótomo de lâmina vibratória, imunomarcação em cortes obtidos por micrótomo de lâmina vibratória. Janeiro a Agosto/2009 - Treinamento de técnicas de cultura de células, aprendendo a isolar e cultivar macrófagos peritoneais e células de Langerhans da epiderme de camundongos adultos. Treinamento na execução da técnica de imunofluorescência em amostras cultivadas sobre lâminulas em placas de 24 poços. Manutenção de cultura de leishmanias em meio RPMI. Interação de leishmanias com células de Langerhans in vitro.

2020 - Atual

sociedade brasileira de biomedicina estética

Vínculo: Associado, Enquadramento Funcional: Membro Titular

2019 - Atual

NEPUGA POS GRADUAÇÃO

Vínculo: Especialização, Enquadramento Funcional: Aluna de Pós Graduação, Carga horária: 480

Outras informações:
Especialização em Biomedicina Estética. Carga horária de 480 horas com os seguintes componentes curriculares: Estética Facial, Corporal, Capilar, Bioética e Semiologia e Avaliação; Anatomofisiologia Humana Aplicada a Estética e Alterações Dermatológicas e Biossegurança; Eletroterapia na Estética; Farmacologia Aplicada à Estética e Prescrição Aplicada à Estética; Mesoterapia, Intradermoterapia, Intramuscular corporal, facial, capilar aplicada a Estética; Procedimentos Injetáveis I; Envelhecimento Facial, Corporal e Nutrição na Estética; Cosmetologia na Estética; Peelings Mecânicos, Químicos e Enzimáticos Superficiais e Médios na Estética; Ozonioterapia na Estética Integrativa; Laserterapia na Estética; Procedimentos Injetáveis II; Complicações na Estéticas; Associação de Protocolos Clínicos Supervisionado; Ambulatório Clínico; Atividades Práticas Complementares.

2020 - 2020

Emagrecentro

Vínculo: Pessoa Jurídica, Enquadramento Funcional: Biomédica Esteta, Carga horária: 40

Outras informações:
Atuou como Biomédica Esteta realizando procedimentos estéticos como aplicação de Enzimas para gordura localizada, Intramuscular para Inibição de apetite, Carboxiterapia Facial e Corporal, Hidrolipoclasia, Lipo de Papada, Escleroterapia, Skinbooster e Mesoterapia capilar.

2019 - 2020

Instituto Dr. Guidi

Vínculo: Pessoa Jurídica, Enquadramento Funcional: Biomédica Esteta, Carga horária: 42

Outras informações:
Atuou como Biomédica Esteta realizando procedimentos estéticos com peeling do Mar Morto, peeling a laser de CO2 e peeling de ácido retinóico, microinfusão de medicamentos (MMP) corporal, enzimas redutoras corporais, lipo de papada, aplicação intramuscular de acelerador metabólico, mesoterapia capilar, skinbooster e aplicação intradérmica de medicamento para controle de melasma. Realizava avaliação corporal dos pacientes, assim como, garante tecnicamente a venda dos tratamentos.

2019 - 2019

Clínica Dermatológica Dra. Letícia Nanci

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Biomédica, Carga horária: 44

Outras informações:
Atuou como Biomédica auxiliando Dermatologista nos procedimentos faciais, corporais com uso de Vela Shape, Endymed e Ultraformer, invasivos, a laser, microagulhamento robótico e de Plasma Rico em Plaquetas (PRP). Realizou procedimentos capilares, como avaliação do couro cabeludo e haste através da dermatoscopia, microagulhamento, mesoterapia e PRP capilar no tratamento de eflúvios e alopecias. Realizava intradermoterapia corporal e papada. Garantia tecnicamente a venda dos tratamentos, realizava coleta de sangue e esterilização dos materiais utilizados.

2013 - 2018

Universidade Federal do Pará

Vínculo: Doutorado, Enquadramento Funcional: Doutoranda

Outras informações:
Desenvolveu a tese de doutorado no Laboratório de Imunogenética em Malária/IEC/SVS/MS intitulado: Análise Genômica Comparativa e os Polimorfismos nos Genes TNF, IFNG, IL6 e IL10 associados à expressão de citocinas na infecção por Plasmodium vivax no município do Itaituba, Estado do Pará

2011 - 2013

Universidade do Estado do Pará

Vínculo: Mestrado, Enquadramento Funcional: Mestranda

Outras informações:
Desenvolveu a dissertação de mestrado no Laboratório de Microscopia Eletrônica/IEC/SVS/MS intitulado: Estudo in vitro do efeito do fator estimulador de colônia de macrófagos e granulócitos sobre microglias infectadas com Toxoplasma gondii

2010 - 2010

Hospital Adventista de Belém

Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 40

Outras informações:
Estágio Supervisionado obrigatório para a obtenção da Habilitação em Análises Clínicas no curso de Biomedicina. Total de carga horária: 816 horas distribuídas nos seguintes setores - Hematologia: 137 horas; Bioquímica: 138 horas; Parasitologia: 70 horas; Urinálise: 50 horas; Imunologia: 236 horas; Microbiologia: 185 horas. Eficiência: Bom.