Newton Bignotto de Souza

Possui graduação em Filosofia pela Universidade Federal de Minas Gerais(1980), mestrado em Filosofia pela Universidade Federal de Minas Gerais(1984), doutoradopela École des hautes études en sciences sociales(1989), pós-doutorado pela Université Paris Diderot(1997), pós-doutorado pela Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales(2005) e pós-doutorado pela Universidade de São Paulo(2013). Atualmente é Pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, Membro de corpo editorial da Phronesis (PUCCAMP), Membro de corpo editorial do Arquivo Maaravi. Revista digital de Estudos Judaicos, Membro de corpo editorial da Dois Pontos (UFPR), Membro de corpo editorial da Lua Nova (Impresso), Revisor de periódico da Kriterion (UFMG. Impresso) e Membro de corpo editorial da Cadernos de Ética e Filosofia Política (USP). Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia. Atuando principalmente nos seguintes temas:Republicanismo, Maquiavel, Liberdade, Fundaçao.

Informações coletadas do Lattes em 23/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado

1985 - 1989

École des Hautes Études en Sciences Sociales
Título: Liberte et action. Machiavel critique de l`humanisme civique florentin
Orientador: Claude Lefort
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Republicanismo; Maquiavel; Liberdade; Fundaçao.

Mestrado em Filosofia

1981 - 1984

Universidade Federal de Minas Gerais
Título: A Dialetica do Senhor e do Escravo como Paradigma da Filosofia Política,Ano de Obtenção: 1984
Orientador: Sônia Maria Viegas
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Dialetica; Hegel; Liberdade.Grande área: Ciências Humanas

Graduação em Filosofia

1977 - 1980

Universidade Federal de Minas Gerais

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2013 - 2013

Pós-Doutorado. , Universidade de São Paulo, USP, Brasil. , Grande área: Ciências Humanas

2004 - 2005

Pós-Doutorado. , Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales, EHESS, França. , Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. , Grande área: Ciências Humanas

1996 - 1997

Pós-Doutorado. , Université Paris Diderot, PARIS 7, França. , Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. , Grande área: Ciências Humanas

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Italiano

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Francês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Latim

, Lê Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: História da Filosofia/Especialidade: Filosofia Politica do Renascimento.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: História da Filosofia.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Ética.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

Bignotto, Newton ; STARLING, H. . Retorno ao Republicanismo. 2004. (Congresso).

Bignotto, Newton ; STARLING, H. ; CARDOSO, S. . Desafios do Republicanismo. 2002. (Congresso).

STARLING, H. ; Bignotto, Newton ; MORAES, E. J. . Hannah Arendt. Vinte e cinco anos depois. 2000. (Congresso).

Bignotto, Newton ; STARLING, H. ; VIANA, L. W. ; RIBEIRO, R. J. ; CARVALHO, J. M. ; CARDOSO, S. ; JASMIN, M. G. ; MATOS, O. . Pensar a República. 2000. (Congresso).

Bignotto, Newton ; STARLING, H. . Virtudes e interesses no pensamento político contemporâneo. 1998. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

200 anos de "Da liberdade dos antigos comparada à dos modernos".Benjamin Constant e o liberalismo contemporâneo francês: Pierre Manent e Marcel Gauchet.. 2019. (Seminário).

Ainda sob a Tempestade.O estrangeiro e a cidade. 2019. (Seminário).

Hospitalidade entre ética, política e estética.Acolher o outro: fraternidade, solidariedade, hospitalidade. 2019. (Seminário).

III Colóquio Internacional Maquiavel.Maquiavel e César Bórgia. 2019. (Simpósio).

I Colóquio Nacional Direito e Política.O impossível equilíbrio entre os poderes e a judicialização da política. 2018. (Seminário).

Mutações: a outra margem da política.Apatia e Desolação nas sociedades contemporâneas. 2018. (Seminário).

XI Encontro Hannah Arendt: 60 anos de A condição HUmana.Imortalidade e História. 2018. (Encontro).

XVIII Congresso da ANPOF. O republicanismo na obra de Sérgio Cardoso. 2018. (Congresso).

Aula Inaugural do programa de Pós-Graduação em Estudos Literários Li Li.Vasilli Grossman e a literatura de testemunho. 2017. (Outra).

II Colóquio Maquiavel. 500 anos dos Discorsi.Maquiavel e as conjurações. 2017. (Simpósio).

III Colóquio Nacional de Ética e Filosofia Política.Justiça e Vingança no Estado de Direito. 2017. (Simpósio).

Renascimento das utopias.Utopia e Tempo. 2017. (Seminário).

XIII Simpósio Internacional Filosófico-Teológico -FAJE.Solidão e Comunidade: A busca do bem comum nas sociedades contemporâneas. 2017. (Simpósio).

Democracia é Saúde..Os limites da força. Violência e Política. 2016. (Encontro).

Entre dois mundos. 30 anos de experiências do pensamento.Nós, os bárbaros. 2016. (Seminário).

Entre dois mundos. 30 anos de experiências do pensamento.Brasil: entre o passado e o futuro. 2016. (Seminário).

XVI Reunião da ANPOF. O anti-republicanismo de Aurelio Lippo Brandolini. 2016. (Congresso).

Renascimentos. Cosmologia, natureza e ética.Nicolau de Cusa: da metafísica à cosmologia. 2015. (Simpósio).

Fontes passionais da violência.Terror e Política. 2014. (Seminário).

500 anos do Príncipe.O aprendizado da Política. 2013. (Seminário).

Colóquio 500 anos do Príncipe de Maquiavel.O aprendizado da força. 2013. (Seminário).

IX Colóquio: O prazer do texto.Política e vida privada em Maquiavel. 2013. (Simpósio).

O silêncio e a prosa do mu.As formas do silêncio. 2013. (Seminário).

Primeiro Encontro Luso Brasileiro de Filosofia: Maquiavel e Espinisinosa.Maquiavel e da diplomacia. 2013. (Seminário).

Seminário Maquiavel -500 anos de O príncipe.Maquiavel antes do Príncipe: os escritos diplomáticos do secretário florentino. 2013. (Seminário).

Violência Interior.Os limites da força. 2013. (Seminário).

A forma da república: da constituição mista ao Estado.A forma da república: da constituição mista ao Estado. 2012. (Outra).

Claude Lefort et la pensée du Politique. Un lecteur de Machiavel. 2012. (Congresso).

O Futuro não é mais o que era.O medo do acaso. 2012. (Seminário).

O pensamento nos tempos de morte da crítica.Política e vida privada na Mandrágora de Maquiavel. 2012. (Simpósio).

Reunião da reunião regional da ANPHU.A linguagem política do humanismo italiano do Renascimento. 2012. (Encontro).

XV Congresso Nacional da ANPOF. A experiência política e a gênese do Príncipe de Maquiavel?.. 2012. (Congresso).

Homenagem ao professor Claude Lefort.Presença de Lefort. 2011. (Simpósio).

Pensar o Iluminismo.Condorcet e a Revolução francesa. 2011. (Simpósio).

Republicanismo e Democracia.O republicanismo de Claude Lefort. 2011. (Seminário).

Savoir et pouvoir. La question du législateur et la tradition républicaine. 2011. (Congresso).

VI Colóquio Nacional de Filosofia da História.Condorcet: utopia e crítica social. 2011. (Seminário).

XIV ENcontro Nacional de pesquisa na graduação.Hannah Arendt e a Revolução francesa. 2011. (Encontro).

A invenção das Crenças.Os último dias de um profeta. 2010. (Simpósio).

Desafios democráticos para o controle da corrupção.Corrupção e espaço público no Brasil. 2010. (Seminário).

VIII Encontro de pesquisa em Filosofia da UFMG.Iluminismo e Republicanismo. 2010. (Encontro).

XIV Congresso da ANPOF. Utopia e realismo em Donato Giannotti. 2010. (Congresso).

A experiência do pensamento.O bem comum e a vontade geral. 2009. (Seminário).

Aula Inaugural - PUC MInas.Filosofia e vida ativa. 2009. (Outra).

Biblioteca digital- PUC Minas.O humanismo cívico do Renascimento Italiano. 2009. (Outra).

Homenagem a Sônia Viegas.Em torno da dúvida. Reflexão sobre o pensamento de Sônia Viegas. 2009. (Outra).

Humanismo e republicanismo no Renascimento.A linguagem da política no Renascimento italiano. 2009. (Seminário).

A condição humana.A contingência do novo. 2008. (Seminário).

Colóquio internacional Carl Schmitt.Soberania e exceção no pensamento de Carl Schmitt. 2008. (Simpósio).

Humanismos do Renascimento.Humanismo e política. 2007. (Seminário).

Mutações. Novas configurações do Mundo.As mutações do poder e os limites do humano.. 2007. (Outra).

Política e subversão.Virtude e política em Rousseau. 2007. (Simpósio).

Seminários do NEJ/UFMG.Primo Levi e as fronteiras do humano. 2007. (Outra).

Skepticism from Renaissance to the enligtenment: a conference in memory of R. Popkin.A crítica à metafísica e à religião na filosofia de Francesco Guicciardini. 2007. (Seminário).

VI colóquio de epistemologia da USJT: O republicanismo em questão.O Republicanismo na França do século XVIII. 2007. (Simpósio).

Ética na ciência e responsabilidade dos cientistas.Ética e direitos humanos na prática dos cientistas. 2006. (Seminário).

O esquecimento da política.Um sociededade sem virtudes?. 2006. (Outra).

O poder no Pensamento Social.A antropologia negativa de Maquiavel. 2006. (Seminário).

Sexta filosófica.Rousseau: política e virtude. 2006. (Encontro).

Utopias agrárias.Terra, igualdade, liberdade: aspectos da vida democrática em Tocqueville. 2006. (Seminário).

XII Congresso da ANPOF. O conceito de. 2006. (Congresso).

Colloque franco-brésilien culture brésilienne et traditions françaises.Rousseau et le débat sur le républicanisme au Brésil. 2005. (Seminário).

Encontros da Fundação João Pinheiro.A herança francesa nos debates republicanos. 2005. (Outra).

Filosofia e Sabedoria.Maquiavel. A autonomia do político ou o exercício do poder como arte. 2005. (Outra).

História das ciências no cinema.Giordano Bruno. 2005. (Simpósio).

O silêncio dos Intelectuais.Intolerância religiosa e a morte de um intelectual. 2005. (Seminário).

Colóquio de epistemologia da Universidade São Judas Tadeu.Política e história em Francesco Guicciardini. 2004. (Seminário).

Balanço do século XX, paradigmas do século XXI.O bem comum e a vida privada. 2003. (Outra).

Encontros do Colégio de São Paulo.O tirano e seus desejos. 2003. (Encontro).

Poetas que pensaram o mundo.Dante. O purgatório, o inferno e a condição humana. 2003. (Outra).

Primeiro Colóquio Arendtiano.Hannah Arendt e a condição do homem contemporâneo. 2003. (Encontro).

Primeiro Curso livre de Humanidades.Maquiavel e o nascimento do realismo político moderno. 2003. (Outra).

Aula Inaugural da Pós-graduação em História.Atualidade do humanismo cívico. 2002. (Outra).

Civilização e Barbárie.Tolerância e Diferença. 2002. (Outra).

Constituição em crise ou constituição desafiada?.Ética republicana e vida pública. 2002. (Seminário).

Encontros do IEAT UFMG.Aspectos metodológicos do tratamento da tradição republicana. 2002. (Encontro).

Jornada do Laboratório de Psicanálise da UFMG.Crise da civilização. 2002. (Encontro).

Semana de Filosofia.Ética Hoje. 2002. (Outra).

Cinquenta anos da publicação de "Origens do Totalitarismo".Totalitarismo Hoje. 2001. (Seminário).

Decantando a República.O que pode a fortuna. 2001. (Seminário).

Encontros do CEBRAP.Humanismo Cívico e teoria política. 2001. (Outra).

Encontrso do CEBRAP.Maquiavel e os debates atuais da filosofia política. 2001. (Outra).

A invenção das liberdades.O Renascimento das liberdades. 2000. (Outra).

Ciclo de Debates do Departamento de Ciências Políticas da UFMG.Humanismo Cívico e teoria política contemporânea. 2000. (Encontro).

Congresso da ANPOF. Humanismo e religião. 2000. (Congresso).

Encontro de administradores da sexta região da Receita Federal.Ética e vida pública. 2000. (Encontro).

Hannah Arendt , vinte e cinco anos depois.Totalitarismo e liberdade no pensamento de Hannah Arendt. 2000. (Seminário).

Pensar a república.Humanismo cívico hoje. 2000. (Seminário).

Terceira Semana de Filosofia Antiga. A recepção da ética ciceroniana no Renascimento. O "Vita Civile" de Matteo Palmieri. 2000. (Congresso).

60 anos da FAFICH.Ética e política nas sociedades contemporâneas. 1999. (Encontro).

A Crise do Estado nação.Três maneiras de se criar uma cidade. 1999. (Outra).

Ciclo de Debates do Departamento de Ciências Políticas da UFMG.O paradoxo da força em Maquiavel. 1999. (Outra).

Conferências do Departamento de Filosofia da USP.A solidão do legislador. 1999. (Outra).

Encontros do IUPERJ.Humanismo cívico e política. 1999. (Outra).

A palavra democrática.O silêncio do tirano. 1997. (Seminário).

Brasil 500 anos - experiência e destino.Maquiavel e o Novo continente da política. 1997. (Outra).

II Encontro dos prefeitos das regiões metropolitanas brasileiras.Entre o público e o privado: o espaço de construção de uma ética contemporânea. 1997. (Encontro).

Débats sur la politique.Le renversement du théologico-politique. 1996. (Outra).

Encontros da Escola Brasileira de Psicanálise.A arte de escrever. 1996. (Encontro).

A crise da Razão.Giordano Bruno: os Heróicos Furores. 1995. (Outra).

Colloque sur la terreur.Tyrannie, terreur et fondation. 1995. (Seminário).

Conferências do Departamento de Filosofia da USP.A educação do tirano. 1995. (Outra).

.A crise do Estado e da Sociedade Civil. 1994. (Outra).

Primeira semana de estudos clássicos.Édipo tirano. 1994. (Simpósio).

Segunda semana de Filosofia da UNIMONTES.Ética e política hoje. 1994. (Encontro).

Seminário: O público e o Privado.Da eficiência, do público e do privado. 1994. (Seminário).

II Semana de Filosofia da Companhia de Jesus.Tirania e racionalidade. 1993. (Simpósio).

II Semana de Iniciação científica da UFMG.Ciência e Cidadania. 1993. (Outra).

Revisitando o século XVII.A má fama na filosofia política. 1993. (Seminário).

Les experiences de la démocratie.Peut-on penser les transformations de la tyrannie. 1992. (Seminário).

Minas e as utopias.Utopia e liberdade. 1992. (Seminário).

Primeira semana de Filosofia da UFG.Os sentidos da utopia. 1992. (Seminário).

Semana Montaigne.Montaigne Renascentista. 1992. (Seminário).

Seminários Gerais do Departamento de Física da UFMG.Maquiavel e a cientificidade da política. 1992. (Outra).

Tempo e História.O círculo e a linha. 1992. (Seminário).

Ética.As fronteiras da ética: Maquiavel. 1991. (Seminário).

IV Congresso da ANPOF. Métodos em filosofia política. 1990. (Congresso).

IV Encontro dos departamentos de filosofia.Filosofia e Ecologia. 1984. (Encontro).

Segundo encontro nacional dos estudantes em Filosofia.A Filosofia no Brasil. 1984. (Encontro).

Encontros filosóficos.A questão de método nas ciências sociais. 1983. (Outra).

Segunda semana de Filosofia do Rio Grande do Norte.Educação popular e imaginário social. 1981. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Célia Regina dos Santos

BIGNOTTO, NEWTON; ADVERSE, H. M.; ALVES, M. A. S.. O poder disciplinar em Foucault: verdade, punição e subjetivação. 2019. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Natalia Tavares Campos

BIGNOTTO, NEWTON; PANCERA, C. G. K.; ADVERSE, H. M.. Em nome da política: Hannah Arendt e a condição humana da pluralidade. 2018. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Shênia Souza Giarola

BIGNOTTO, NEWTON; PANCERA, C. G. K.; OLIVEIRA, J. L.. O animal laborais como condição para o surgimento do totalitarismo segundo Hannah Arendt. 2018. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Pedro Henrique Barbosa Montandon de Araújo

Bignotto, Newton; JASMIN, M. G.; STARLING, H.. Direito de Resistência em John Milton. 2016. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Hugo Araújo Parado

BIGNOTTO, NEWTON; ADVERSE, H. M.; Souki, Nadia; PANCERA, C. G. K.. Hannah Arendt e o problema da noramtividade. 2015. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Cleison Daniel Costa

PANCERA, C. G. K.;BIGNOTTO, NEWTON; AGUIAR, O. A.. Autonomia ou Dignidade? Ação, Instrumentalização e mundo comum no pensamento de Hannah Arendt. 2015. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Bárbara Gonçalves de Araújo Braga

Bignotto, Newton; ADVERSE, H. M.; Souki, Nadia. Poder, autoridade e Constituição: fundação e conservação do corpo político no pensamento de Hannah Arendt. 2012. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Mariana de Mattos Rubiano

Bignotto, Newton; BARROS, A.; Edson Teles. Liberdade em Hannah Arendt. 2011. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Alessandro Baungartner

PUENTE, F. R.; Bolzani, Roberto;Bignotto, Newton. Um estudo acerca da noção de Physis na Política. 2011. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Lucas Mello Carvalho Ribeiro

ADVERSE, H. M.; Souza, Maria das Graças;Bignotto, Newton. Um Homem em toda a verdade da natureza: linguagem e escrita de si em Jean-Jacques Rousseau. 2011. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Paula Gabriela Mendes Lima

Bignotto, Newton; Miracy Barbosa de Sousa; NEUENSCHWANDER, J.; LOPES, M. S.. O acoplamento estrutural entre o sistema político e o sistema jurídico para a efetividade da proteção integral do adolescente autor de ato infracional. 2010. Dissertação (Mestrado em Direito) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Filipe Bravim Tito de Paula

Bignotto, Newton; ADVERSE, H. M.; Souza, Maria das Graças. O problema da liberdade política em Jean-Jacques Rousseau. 2009. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Danilo Arnaldo Briskievicz

Bignotto, Newton; ADVERSE, H. M.; Souki, Nadia. Violência e poder em Hannah Arendt. 2009. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: André Drumond Mello Silva

Guimarães, Juarez; Cardoso, Vera Alice;Bignotto, Newton. Da senzala ao mercado:o lugar da escravidão no pensamento liberal brasileiro do século XIX. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Francisco de Paula Souza de Mendonça Júnior

VIdote, Adriana; Fernandes, Cássio;Bignotto, Newton. Artífice do Segredo: O abade Joahannes Trithemius entre o magus e o secretarium do princeps. 2009. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: André Scoralick

CARDOSO, S.; Silva, Fanklin;Bignotto, Newton. Experiência e moralidade no último dos Ensaios de Montaige. 2008. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Lucio Vaz de Oliveira

BIRCHAL, T.; EVA, L.;Bignotto, Newton. Da simulação da morte, versão e aversão em Montaigne. 2007. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Luís Henrique Monteiro Nunes

CARDOSO, S.;Bignotto, Newton; BIRCHAL, T.. A crítica da tirania como crítica do poder político no "Discurso da servidão voluntária" de Étienne de La Boétie. 2007. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Vander Schulz Nöthling de Paula

Bignotto, Newton. A teoria política da representação em Hobbes. 2006. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Oscar de Vianna Vaz

Bignotto, Newton. A pedra e a lei. 2005. Dissertação (Mestrado em Arquitetura) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Lílian Maria de Campos Araújo

Bignotto, Newton. O espectador desinteressado em "A vida do espírito" de H Arendt. 2004. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Felipe Charbel Teixeira

Bignotto, Newton. A República bem ordenada: Francesco Guicciardini e a arte do "bom governo". 2004. Dissertação (Mestrado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Aluno: Gleyton Carlos Trindade

Bignotto, Newton. A redescoberta do político: Lefort e a crítica democrática a Marx. 2003. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Thelmo Domingues Bastos

Bignotto, Newton. Razão, moral e liberdade em Thomas Hobbes. 2003. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Paraná.

Aluno: Roberta Benevenuto de Souza

Bignotto, Newton. Virtù e valores no pensamento de Maquiavel. 2003. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Maria Célia Veiga França

Bignotto, Newton. Razão e Coração na antropologia de Rousseau. 2003. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Ricardo Luiz Leopoldino

Bignotto, Newton. Imaginário e ideologia nos aparelhos ideológicos de Estado de Louis Althusseer. 2002. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Maria Helena Soares Dulci

Bignotto, Newton. A dissolução do espaço público no pensamento político de Hannah Arendt. 2002. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Carlo Gabriel Ksan Pancera

Bignotto, Newton. A representação da crise institucional republicana nos "Discorsi" de Maquiavel. 2002. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Adriano Eurípedes Medeiros Martins

Bignotto, Newton. A ética e a política em Nicolau Maquiavel. 2002. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: José Luiz de Oliveira

Bignotto, Newton. A faculdade do juízo no pensamento político de Hannah Arendt. 2001. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Bruno Fonseca Ratton

Bignotto, Newton. Ação e conservação na obra "O Príncipe" de Maquiavel. 2001. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Richard Romeiro

Bignotto, Newton. Nomos e episteme: o problema da natureza da lei no "Político" de Platão. 2001. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Olimar Flores Júnior

Bignotto, Newton. Cannes sine coda: Filósofos e falsários. Uma leitura do cinismo antigo a partir da literatura relativa a Diógenes de Sínope. 1999. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Hugo Eduardo da Gama Cerqueira

Bignotto, Newton. Filosofia moral e economia política: Locke, Smith e o surgimento do discurso econômico. 1999. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Antonio Pereira dos Santos

Bignotto, Newton. A analítica do poder em Michel Foucault. 1999. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Manoel de Almeida Neto

Bignotto, Newton. O tempos nos "Discorsi" de Maquiavel. 1999. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Patrícia Fontoura Aranovich

Bignotto, Newton. Poder e legitimidade em Maquiavel: como fazer um príncipe novo parecer antigo. 1998. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Douglas Ferreira Bastos

Bignotto, Newton. As razões do poder contrário: o problema do enfraquecimento e da dissolução do Estado no pensamento de Maquiavel. 1998. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Daniele Hostalácio F

Bignotto, Newton. Andrade. Tempo e corrupção em Rousseau. 1996. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Maria Thereza Cardoso

Bignotto, Newton. Para além do unidimensional: sobre o potencial ético na obra de H. Marcuse. 1995. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Nádia Souki

Bignotto, Newton. Hannah Arendt e a banalidade do mal. 1995. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Marco Heleno Barreto

Bignotto, Newton. A imaginação criadora na estética de Gaston Bachelard. 1994. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Mariangela Moreira Nascimento

Bignotto, Newton. A questão da liberdade no pensamento político de Hannah Arendt. 1994. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Izabel Christina Friche Passos

Bignotto, Newton. A filosofia da imaginação radical de Cornelius Castoriadis. 1993. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Washington Luiz Silva

BENJAMIN, C.; ADVERSE, H. M.;Bignotto, Newton; PANCERA, C. G. K.; FERREIRA, B.. De Bodin a Sieyés: o nascimento do constitucionalismo francês. 2019. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Geraldo Adriano Emery Pereira

BIGNOTTO, NEWTON; Souki, Nadia; ADVERSE, H. M.; PANCERA, C. G. K.; AGUIAR, O. A.. O problema da ação na teoria da ação de Hannah Arendt. 2018. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Lucas Mello Carvalho Ribeiro

ADVERSE, H. M.; PANCERA, C. G. K.; Souza, Maria das Graças; SAHID, L. F. N. A. E. S.;BIGNOTTO, NEWTON. O problema das relações interestaduais no pensamento político de Jean-Jacques Rousseau. Um diálogo com o jusnaturalismo moderno. 2018. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Bruno Viveiros Martins

STARLING, H.; JASMIN, M. G.;BIGNOTTO, NEWTON; ARAUJO, P. C.; DUTRA, E.. Pro dia nascer feliz: A nova República e o Rock brasileiro na década de 1980. 2018. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Roberta Kelly Soromenho Nicolete

OSTRENSKY, E.;BIGNOTTO, NEWTON; LILTI, A.; BRAHAMI, F.; LYNCH, C. E. C.. De Reims a Varennes: as linguagens da autoridade politica na França revolucionária. 2017. Tese (Doutorado em Ciência Política) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Filipe Bravim Tito de Paula

ADVERSE, H. M.; PANCERA, C. G. K.; SAHID, L. F. N. A. E. S.;BIGNOTTO, NEWTON; MOSCATELI, R.. História e Política em Rousseau. 2017. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Henrique Segall Nascimento

ADVERSE, H. M.; PANCERA, C. G. K.; BENJAMIN, C.; SAHID, L. F. N. A. E. S.;BIGNOTTO, NEWTON. Para uma fundamentação do pensamento de Rousseau: Natureza, Razão, sensibilidade. 2016. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Renato Ambrósio

BIGNOTTO, NEWTON; Araújo, Cícero; CHIAPPETTA, A.; SOUZA, L. M. E.; FLORENZANO, M.. Política e retórica no humanismo Florentino entre os séculos XIV e XV: em torno do Humanismo cívico. 2014. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Lucíola Freitas de Macêdo

TEIXEIRA, A. M. R.; SAFATLE, V. P.; LESSA, R. A.; LUCHINA, M. R. V.;Bignotto, Newton. As metamorfoses da coisa: modos de apresentação do real nos escritos de Primo Levi. 2014. Tese (Doutorado em Psicologia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Giuseppe Ferraro

Bignotto, Newton; Vieira, Leonardo; PUENTE, F. R.; GIACOIA, O.; LOUANDO, D.. Verdade ordinária e verdade suprema como bases dos ensinamentos budistas no pensamento de Nagarjuna. 2012. Tese (Doutorado em Pós-graduação em filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: José Ricardo Sousa Rodrigues

Bignotto, Newton; Maia, José Raimundo; Santos, Antônio Carlos; BOST, H.; ARMOGATHE, J.; Paganini, G. A investigação da ação moral e a fundamentação filosófica da tolerância em Pierre Bayle. 2011. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Édil Carvalho Guedes Filho

SANTOS, J. H.; AQUINO, M. F.;Bignotto, Newton; PAULA, J. A.; OLIVEIRA, J. F.. A economia como sistema da representação em Karl Marx. 2009. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Maria Aparecida Azevedo Abreu

Bignotto, Newton; CARDOSO, S.; Araújo, Cícero; Cohn, Gabriel; Nogueira, Marco Aurélio. Conflito e interesse no pensamento político republicano. 2008. Tese (Doutorado em Ciência Política) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Rita Helena Sousa Ferreira Gomes

Bignotto, Newton; ADVERSE, H. M.; BIRCHAL, T.; BARROS, A.; LIMONGI, M. I. M. P.. A desobediência em Hobbes. 2007. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: José Luiz de Oliveira

Bignotto, Newton; STARLING, H.; Correia, Adriano; Avritzer, Leonardo; Lara Tiago. A fundação do corpo político no pensamento de Hannah Arendt. 2007. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Richard Romeiro Oliveira

Bignotto, Newton; IGLESIAS, M.; MARQUES, M. P.; PUENTE, F. R.; AUGUSTO, M. G. M.. Demiurgia Política: as relações entre a razão e a cidade nas "Leis" de Platão. 2006. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Carlo Gabriel Kszan Pancera

Bignotto, Newton; BIRCHAL, T.; ADVERSE, H. M.; CARDOSO, S.; BARROS, A.. O modelo Maquiaveliano de estado: entre os Primeiros Escritos políticos, Os Discorsi e o Discursus. 2006. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Antonio Carlos dos Santos

Bignotto, Newton. La voie double:l'éclipse de la tolérance et l'inviabilité politique. 2003. Tese (Doutorado em Philosophie) - Université de Paris X.

Aluno: Helton Machado Adverse

Bignotto, Newton. Aparência, retórica e juízo na filosofia política de Maquiavel. 2003. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Floriano Jonas Cesar

Bignotto, Newton. Papado , Império e o pensamento de Marsílio de Pádua. 2000. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Beranrdo Jefferson de Oliveira

Bignotto, Newton. Francis Bacon e a fundamentação da Ciência como Tecnologia. 2000. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Mario Luis Guide

Bignotto, Newton. Maquiavel e os partidos. 1999. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Fernando César Teixeira França

Bignotto, Newton. Obra de pensamento e democracia. Um diálogo com o pensamento de Claude Lefort. 1999. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Carlos Antônio Leite Brandão

Bignotto, Newton. Quid Tum? o combate da arte em Leon Battista Alberti. 1997. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Pedro Henrique Barbosa Montandon

BIGNOTTO, NEWTON; STARLING, H.; ADVERSE, H. M.. Ética republicana e Sociedade Comercial: a criação dos Estados Unidos entre a busca da felicidade e a mediação dos interesses. 2019. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Filipe Bravim Tito de Paula

BIGNOTTO, NEWTON; ADVERSE, H. M.; PANCERA, C. G. K.. História e Política em Rousseau. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Aléssio Alonso Alves

MIATELLO, A. L. P.;BIGNOTTO, NEWTON; ALMEIDA, N. B.. O Político na pregação Mendicante: origem e Forma da Sociedade Humana na pregação de Giordano de Pisa em Florença (1302-1309). 2017. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Martha Gabrielly Coletto Costa

CHAUI, M. S.;BIGNOTTO, NEWTON; CARDOSO, S.. Claude Lefort e o enigma democrático: forças e limites de uma invenção política moderna. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Geraldo Adriano Emery

Bignotto, Newton; ADVERSE, H. M.; PANCERA, C. G. K.. A questão da verdade na teoria da ação de Hannah Arendt.. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Letícia Dias Schirm

MIATELLO, A. L. P.;BIGNOTTO, NEWTON; BOVO, C. R.. O tirano e a tirania na Península Itálica da segunda metade do século XIV: Bartolus da Sassoferrato e Coluccio Salutati. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Giuseppe Ferraro

Bignotto, Newton; Vieira, Leonardo; Loundo, Dilip. A verdade suprema como fundamento da doutrina da vacuidade na filosofia de Nagarjuna. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Lucíola Freitas de Macêdo

Bignotto, Newton; Teixeira, Antônio; Vieira, Márcia; Laia, Sérgio. Testemunho e extimidade na obra de Primo Levi ou Primo Levi e a coisa freudiana. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Psicologia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: José Ricardo Sousa Rodrigues

Maia, José Raimundo; Santos, Antônio Carlos;Bignotto, Newton. A investigação da ação moral e a fundamentação filosófica da tolerância em Pierre Bayle. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Guilherme Meirelles da Costa

Bignotto, Newton; STARLING, H.; Horta, Regina. Liberdade, ordem e progresso:biografia de João Pinheiro. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Richard Romeiro Oliveira

Bignotto, Newton. Demiurgia política: as relações entre a razão e a cidade nas "Leis" de Platão. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Carlo Gabriel Kszan Pancera

CARDOSO, S.; ADVERSE, H. M.;Bignotto, Newton. O modelo Maquiaveliano de Estado:Entre os primeiros escritos políticos, os Discorsi e o Discursus. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Ethel Mizrahy Cuperschmid

Bignotto, Newton. A Barbárie narrada: a construção da história do Holocausto. 2003. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Beranrdo Jeffferson de Oliveira

Bignotto, Newton. Francis Bacon e a fundamentação da técnica como ciência. 1999. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Carlos Fernando Silva Brito

ADVERSE, H. M.;Bignotto, Newton; PASSOS, F. A.. Tem a política ainda algum sentido? Análise dos sistemas de Conselho no interior do pensamento de Hannah Arendt. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Ética e Epistemologia) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Suzana Oliveira de Almeida

BIGNOTTO, NEWTON; PASSOS, F. A.; AGUIAR, O. A.. O locus da questão do pária no pensamento de Hannah Arendt. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Ética e Epistemologia) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Matheus Ichimuru Bedendo

BIGNOTTO, NEWTON; CARDOSO, S.; CHAUI, M. S.. Ordem e progresso: a filosofia política comtiana revisitada. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Maria Visconti Sales

Bignotto, Newton; STARLING, H.; ARNAULT, L.. Não nos calaremos, somos a sua consciência pesada; a Rosa Branca não os deixará em paz? Uma análise da resistência ao nazismo nos panfletos do grupo Rosa Branca (1942-1943).. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Natiele Rosa de Oliveira

Bignotto, Newton; STARLING, H.; DUTRA, E.. Entre a pátria do céu e a pátria terrestre: D. Silvério Gomes e a cristianização da República brasileira (1890-1922). 2012. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal de Minas Gerais.

BATISTA, L. A. C.; ARRUDA, J. M.; BERTEN, A.; ALMEIDA, G. A.;Bignotto, Newton. Concurso Professor Adjunto. 2013. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Bignotto, Newton; BIRCHAL, T.; CARDOSO, S.; Souza, Maria das Graças; Vieira, Leonardo. Concurso para professor Adjunto de Filosofia Política. 2010. Universidade Federal de Minas Gerais.

Bignotto, Newton; Miriam Campolina; Rodrigo Duarte; João Carlos Salles; André Duarte. Concurso para professor Adjunto. 2008. Universidade Federal de Minas Gerais.

Bignotto, Newton. Banca para o provimento de vaga de professor doutor na área de História da Filosofia Moderna e Ética. 2004. Universidade Estadual de Campinas.

Bignotto, Newton. Seleção de profesor Adjunto na área de Filosofia Geral. 2002. Universidade Federal do Paraná.

Bignotto, Newton. Seleção de professor Adjunto na área de História da Filosofia. 2000. Universidade Federal de Minas Gerais.

Bignotto, Newton. Seleção de professor adjunto na área de Filosofia Moderna e Contemporânea. 1999. Universidade Federal de Minas Gerais.

Bignotto, Newton. Seleção de professor Adjunto na área de Filosofia Moderna. 1995. Universidade Federal de Minas Gerais.

Bignotto, Newton. Seleção de professor Adjunto na área de História Medieval. 1994. Universidade Federal de Minas Gerais.

Bignotto, Newton. Seleção de professor Assistente na área de Ciência Política Contemporânea. 1993. Universidade Federal de Minas Gerais.

STARLING, H.;BIGNOTTO, NEWTON; BARROS, A.; CHAUI, M. S.; SOUZA FILHO, D. M.. Banca de Livre Docência. 2018. Universidade de São Paulo.

Bignotto, Newton; STARLING, H.; Souza, Maria das Graças; CHAUI, M. S.; LESSA, R.. Banca de Livre Docência. 2013. Universidade de São Paulo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Raphael Narcizo

O espaço público no pensamento de Hannah Arendt; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Ivan Boato de Miranda

O papel do povo na corrupção da república nos Discursos de Maquiavel; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais; (Orientador);

Pedro Augisto Pereira Guimaães

Natureza e ordem política em Rousseau; Início: 2017; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais; (Orientador);

Eron Geraldo de Souza

O problema do mal mo pensamento de Hannah Arendt; Início: 2017; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais; (Orientador);

Vitor Coelho Lima

Corrupção e natureza humana no pensamento de Maquiavel; Início: 2016; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Alberto Fabris

Le désir dans la philosophie de Giordano Bruno; Início: 2014; Tese (Doutorado em Filosofia) - École Normale Supérieure de Lyon; (Coorientador);

Bruno Victor Parreiras Soares Melo

Humanismo e ontologia em Merleau-Ponty; 2018; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Tamiris Moreira Simão

Consciência e vontade geral: da natureza ao Estado; 2017; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais,; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Maria Visconti Sales

"Não nos calaremos, somos a sua consciência pesada; a Rosa Branca não os deixará em paz"; A Rosa Branca e sua resistência ao Nazismo (1942-1943); 2017; Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Newton Bignotto de Souza;

Maria Visconti Sales

"Não nos calaremos, somos a sua consciência pesada; a Rosa Branca não os deixará em paz"; A Rosa Branca e sua resistência ao Nazismo (1942-1943); 2017; Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Newton Bignotto de Souza;

Vitor Coelho Lima

Milícia e vida cívica no pensamento de Maquiavel; 2016; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Willian Ricardo dos Santos

A causa, o princípio e o uno; 2015; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Júnia Magalhães Tavares

Razão e retórica no Leviatã: a figura do inimigo na filosofia política de Thomas Hobbes; 2011; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais,; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Paula Gabriela Mendes Lima

O acoplamento estrutural entre o sistema político e o sistema jurídico para a efetividade da proteção integral do adolescente autor de ato infracional; 2010; Dissertação (Mestrado em Direito) - Universidade Federal de Minas Gerais,; Coorientador: Newton Bignotto de Souza;

Patricia Carvalho Reis

O Vício secreto: o perigo do despotismo na filosofia de Montesquieu"; 2010; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Antonio Abdalla Baracat Filho

O infinito segundo Giordano Bruno; 2009; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Fábio Abreu dos Passos

A implicação da faculdade de pensamento na filosofia de Hannah Arendt; 2008; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Patrícia Gomes de Azevedo

Arte e Ação em Alberti; 2005; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Newton Bignotto de Souza;

Flávia Roberta Benevenuto de Souza

Virtù e valores no pensamento de Maquiavel; 2003; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Adriano Eurípedes Medeiros Martins

A ética e a política no pensamento de Nicolau Maquiavel; 2002; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Carlo Gabriel Kszan Pancera

A representação da crise institucional republicana nos; 2002; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Maria Helena Sores Dulci de Carvalho

A dissolução do espaço público no pensamento político de Hannah Arendt; 2002; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Bruno Fonseca Ratton

Ação e Conservação na obra O Príncipe de Maquiavel; 2001; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

José Luiz de Oliveira

A Faculdade do Juízo no pensamento político de Hannah Arendt; 2001; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Richard Romeiro Oliveira

Nómos e Epistéme: o problema da natureza da lei no Político de Platão; ; 2000; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Manoel de Almeida Neto

O Tempo nos Discorsi de Maquiavel; 1999; 0 f; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais,; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

DANIELE HOSTALACIO ANDRADE

Tempo e Corrupção Em Rosseau; 1996; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Nádia Souki

Hannah Arendt e A Banalidade do Mal; 1995; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

MARIANGELA DOUCI

Aquestao da Liberdade No Pensamento de Hannah Arendt; 1995; Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Federal de Minas Gerais,; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Marco Heleno Barreto

A Imaginaçao Criadora Em Gaston Bachelard; 1994; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais,; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Willian Ricardo dos Santos

Natura est Deus in rebus: A filosofia da natureza de Giordano Bruno e a ideia de mínimo; 2019; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Elivanda de Oliveira Silva

Hannah Arendt e o Republicanismo; A redescoberta dos tesouros políticos na Antiguidade e a primazia d ação política; 2019; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais,; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Paula Gabriela MendesLima

Do Interesse à Paixão na Política: uma trajetória filosófica de Alexis de Tocqueville; 2018; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais,; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Patricia Carvalho Reis

Constituição: Centelha da soberania popular na filosofia de Condorcet; 2017; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Emília Agnes Assis de Lima

O conceito de virtude em Leo Strauss: a virtude como estratégia de recuperação da natureza da filosofia política; 2016; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Fábio Abreu dos Passos

O conceito de mundo em Hannah Arendt: um passo em direção à superação do hiato entre filosofia e política; 2013; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais,; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Favia Roberta Benevenuto de Souza

A virtù do governante: circunstâncias e ações para a conquista e a manutenção do poder no pensamento de Maquiavel; 2011; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Ana Paula Repolês Torres

A relação entre direito e política em Hannah Arendt; 2011; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Adriano Eurípedes Medeiros Martins

A corrupção e a perfectibilidade: a questão em Jean-Jacques Rousseau; 2011; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Vander Schulz Nöthling de Paula

A linguagem das trevas na filosofia de Hobbes; 2011; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Carlo Gabriel Kszan Pancera

O modelo Maquiaveliano de estado: entre os Primeiros escritos políticos, os Discorsi e o Discursus; 2006; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Nádia Souki

Behemoth contra Leviatã: a força do conceito de guerra civil na filosofia de T; Hobbes; 2004; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Newton Bignotto de Souza;

Helton Machado Adverse

Aparência, retórica e juízo na filosofia política de Maquiavel; 2003; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Bernardo Jefferson de Oliveira

Francis Bacon e a Fundamentação da Ciências como Tecnologia; 2000; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Carlos Antônio Leite Brandão

Qui Tum ? O Combate da Arte Em Leon Batista Alberti; 1997; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Bruno Camilloto

2017; Universidade Federal de Minas Gerais,; Newton Bignotto de Souza;

Jean Felipe de Assis

2017; Universidade Federal de Minas Gerais,; Newton Bignotto de Souza;

Fabrina Magalhaes Pinto

2015; Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Newton Bignotto de Souza;

José Luiz de Oliveira

2011; Universidade Federal de Minas Gerais,; Newton Bignotto de Souza;

Fausto Reynaldo Alves de Brito

2008; Universidade Federal de Minas Gerais,; Newton Bignotto de Souza;

Bruno Fonseca Ratton

O Problema da virtude em Maquiavel; 1996; Iniciação Científica; (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Rubens Enderle

A Prudência em Aristóteles; 1996; Iniciação Científica; (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Marcelo Moebus Finus

A criação dos regimes em Hobbes; 1994; Iniciação Científica; (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Hermílio Santos

O conceito de política em Arsitóteles; 1991; Iniciação Científica; (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Newton Bignotto de Souza;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Sérgio Cardoso

2014; Universidade de São Paulo,; Sérgio Cardoso;

Paulo Roberto Margutti Pinto

Atividades de Monitoria ligadas à disciplina Lógica; 1978; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Minas Gerais, Pró Reitoria de Graduação da Ufmg; Orientador: Paulo Roberto Margutti Pinto;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • BIGNOTTO, NEWTON . Review: Plusieurs advis et conseils traduits d'italien en français par Antoine de Laval. Francesco Guicciardini. Renaissance Quarterly , v. LXXII, p. 242-244, 2019.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Claude Lefort e o Humanismo Cívico: os cursos da École des Hautes Études en Sciences Sociales. DISCURSO - DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA DA FFLCH DA USP , v. 48, p. 259-276, 2018.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Imortalidade e História. PENSANDO: REVISTA DE FILOSOFIA (UFPI) , v. 9, p. 64-74, 2018.

  • BIGNOTTO, NEWTON . O impossível equilíbrio entre os poderes e a judicialização da política. SINTESE (BELO HORIZONTE. 1974) , v. 45, p. 423-440, 2018.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Review. Layered Wisdon: Early modern collections of political precept. Valentina Lepri. Renaissance Quarterly , v. LXX, p. 711-713, 2017.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Un lector de Maquiavelo. Metapolitica: revista trimestral de teoria y ciencia de la politica , v. 97, p. 36-69, 2017.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Utopia e Tempo. COSMOS E CONTEXTO , v. 28, p. 1-14, 2017.

  • Bignotto, Newton . Direito e violência: os limites do uso da força. CURINGA (BELO HORIZONTE) , v. 44, p. 94-111, 2017.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Nicolau de Cusa: da metafísica à cosmologia. Cosmos e Contexto , v. 27, p. 1, 2016.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Le Brésil à la recherche de la démocratie. Problèmes d'Amérique Latine , v. 98, p. 21-36, 2016.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Vassili Grossman e ?O Inferno de Treblinka?. Arquivo Maaravi (UFMG) , v. 10, p. 1-19, 2016.

  • Bignotto, Newton . Política e vida privada na 'Mandrágora' de Maquiavel. Cadernos de Ética e Filosofia Política (USP) , v. 24, p. 7-21, 2014.

  • Bignotto, Newton . Um convite a pensar a liberdade. Ciência Hoje , v. 1, p. 76-77, 2013.

  • Bignotto, Newton . Republicanismo, Constituição e percepção da justiça no Brasil. Ideias (UNICAMP) , v. 1, p. 34-53, 2012.

  • Bignotto, Newton . A favor da liberdade. Ciência Hoje , v. 49, p. 80-81, 2012.

  • Bignotto, Newton . Nicolau de Cusa: filosofia, matemática e a questão do infinito. Pense , v. 1, p. 7-9, 2012.

  • BIGNOTTO, NEWTON . O humanismo e a linguagem política do renascimento: o uso das Pratiche como fonte para o estudo da formação do pensamento político moderno. Cadernos CRH , v. 25, p. 119-131, 2012.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Homogeneidade e exceção. Curinga (Belo Horizonte) , v. 35, p. 63-74, 2012.

  • Bignotto, Newton . Hannah Arendt e a Revolução francesa. O Que nos Faz Pensar (PUCRJ) , v. 29, p. 41-58, 2011.

  • Bignotto, Newton . Considerações sobre a antropologia de Pico della Mirandola. O Que nos Faz Pensar (PUCRJ) , v. 27, p. 139-148, 2010.

  • Bignotto, Newton . Soberania e exceção no pensamento de Carl Schmitt. Kriterion (UFMG. Impresso) , v. 118, p. 401-416, 2008.

  • Bignotto, Newton . A antropologia negativa de Maquiavel. Analytica (UFRJ) , v. 12, p. 77-100, 2008.

  • Bignotto, Newton . Em busca da tradição: republicanismo e humanismo cívico. Ciência Hoje , v. 40, p. 32-37, 2007.

  • Bignotto, Newton . Review: "La riscoperta di Guicciardini" di Enzo Baldini. Renaissance Quarterly , v. LX, p. 1295-1297, 2007.

  • Bignotto, Newton . Das barricadas à vida privada. Nova Economia (UFMG. Impresso) , v. 16, p. 459-480, 2006.

  • Bignotto, Newton . Nós, vós, cidadãos. Revista de História (Rio de Janeiro) , Rio de Janeiro, v. 5, p. 25-27, 2005.

  • Bignotto, Newton . Retorno al republicanismo. Prismas (Bernal) , Buenos Aires, v. 7, p. 211-227, 2003.

  • Bignotto, Newton . República dos antigos, República dos modernos. Revista USP, São Paulo, v. 59, p. 33-42, 2003.

  • Bignotto, Newton . O filósofo e a cidade: O. Kleos (Rio de Janeiro) , Rio de Janeiro, v. 4, n.4, p. 97-114, 2002.

  • Bignotto, Newton . A Solidão do Legislador. Kriterion (UFMG. Impresso) , Belo Horizonte, v. 99, n.99, p. 7-37, 1999.

  • Bignotto, Newton . O Silêncio do Tirano. REVISTA DA USP, SÃO PAULO, v. 37, n.37, p. 132-144, 1998.

  • Bignotto, Newton . Da Legitimidade do Uso da Força Em John Of Salisbury. REVISTA DE FILOSOFIA POLÍTICA, PORTO ALEGRE, v. 2, n.2, p. 71-85, 1998.

  • Bignotto, Newton . Nota Metodologica : Guicciardini Leitor de Maquiavel. DISCURSO, SÃO PAULO, v. 29, n.29, p. 111-131, 1998.

  • Bignotto, Newton . Maquiavel Historiador. REVISTA DA USP, v. 29, p. 182-189, 1996.

  • Bignotto, Newton . A Arte de Escrever: Lacan Leitor de Leo Strauss. OPCAO LACANIANA, v. 19, p. 23-38, 1996.

  • Bignotto, Newton . A Má Fama Na Filosofia Politica. DISCURSO, v. 24, n.24, p. 173-191, 1994.

  • Bignotto, Newton . Da Eficiencia, do Publico e do Privado. CADERNOS DA ESCOLA DO LEGISLATIVO, v. 2, n.2, p. 9-19, 1994.

  • Bignotto, Newton . Maquiavel e A Historia. CADERNOS DA ESCOLA DO LEGISLATIVO, v. 1, n.1, p. 109-112, 1994.

  • Bignotto, Newton . Tirania e Racionalidade Na Antigona de Sofocles. SINTESE, v. 20, n.63, p. 731-744, 1993.

  • Bignotto, Newton . As Transformacoes da Tirania. KRITERION, v. 87, n.87, p. 56-70, 1993.

  • Bignotto, Newton . A Relevancia do Estudo da Tirania Na Obra de Bartoles de Sassoferratto. VERITAS, v. 38, n.150, p. 315-323, 1993.

  • Bignotto, Newton . Montaigne Renascentista. KRITERION, v. 86, n.86, p. 29-41, 1993.

  • Bignotto, Newton . O Conflito das Liberdades: Santo Agostinho. SINTESE, v. 19, n.58, p. 327-359, 1992.

  • Bignotto, Newton . O Grau Zero do Conhecimento, de Ivan Domingues. SINTESE, v. 17, n.57, p. 252-255, 1992.

  • Bignotto, Newton . Dante e A Questao Republicana. SINTESE, v. 18, n.53, p. 191-200, 1991.

  • BIGNOTTO, NEWTON ; ADVERSE, H. M. (Org.) . Quentin Skinner. 1. ed. Buenos Aires: Katz Editores, 2018. v. 1. 116p .

  • Bignotto, Newton . Matrizes do Republicanismo. 1. ed. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2013. 314p .

  • Bignotto, Newton ; Avritzer, Leonardo (Org.) ; Guimarães, Juarez (Org.) ; STARLING, H. (Org.) ; FILGUEIRAS, F. (Org.) . Dimensões políticas da justiça. 1. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013. v. 1. 657p .

  • Bignotto, Newton . As aventuras da virtude. 1. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2010. v. 1. 393p .

  • Bignotto, Newton ; Avritzer, Leonardo (Org.) ; STARLING, H. (Org.) ; Guimarães, Juarez (Org.) . Corrupção. Ensaios e criticas. 1. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008. 596p .

  • Bignotto, Newton . Republicanismo e realismo. Um perfil de Francesco Guicciardini. 1. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2006. v. 01. 221p .

  • Bignotto, Newton . Maquiavel. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2003. v. 01. 80p .

  • Bignotto, Newton ; MORAES, E. J. (Org.) . Hannah Arendt. Diálogos, Reflexões, Memórias. 1. ed. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2001. 269p .

  • Bignotto, Newton . Origens do Republicanismo Moderno. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2001. v. 1. 301p .

  • Bignotto, Newton . Pensar a República. 1. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2000. v. 01. 192p .

  • Bignotto, Newton . O Tirano e A Cidade. 1. ed. São Paulo: Discurso Editorial, 1998. v. 1. 193p .

  • Bignotto, Newton . Maquiavel Republicano. SAO PAULO: LOYOLA, 1991. 226p .

  • BIGNOTTO, NEWTON . A política Desconstruída: A Guerra de Fações e seus outros. In: Adauto Novaes. (Org.). Dissonâncias do Progresso. 1ed.São Paulo: Edições SESC, 2019, v. 1, p. 111-136.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Democracia e corrupção : a gênese de uma questão. In: Carlo Gabriel Kszan Pancera. (Org.). A Democracia como problema filosófico. 1ed.Belo Horizonte: D'Plácido, 2019, v. 1, p. 147-168.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Maquiavel e as conjurações. In: Helton Adverse; Carlo Gabriel Pancera. (Org.). As Faces de Maquiavel. 1ed.Belo Horizonte: Editora D'Plácido, 2019, v. 1, p. 195-215.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Apatia e Desolação nas Sociedades Contemporâneas. In: Adauto Novaes. (Org.). A outra Margem da Política. 1ed.São Paulo: Edições Sesc, 2019, v. 1, p. 85-110.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Solidão e comunidade: a busca do bem comum nas sociedades contemporâneas. In: Telma de Souza Birchal ; Maria Cristina Teobaldo. (Org.). Espaços da Liberdade. Homenagem a Sérgio Cardoso. 1ed.Cuiabá: EdUFMT, 2018, v. 1, p. 189-211.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Condorcet: da religião à utopia. In: Joel Klein; Cinara Nahra; Antônio Basílio de Menezes. (Org.). A religião em questão. 1ed.Riio de Janeiro: Editora Lumen Juris, 2017, v. 1, p. 77-94.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Maquivel e a França. In: Alexandre Ragazzi; Patricia D. Meneses; Tamara Quírico. (Org.). Ensaios interdisciplinares sobre o RENASCIMENTO ITALIANO. 1ed.São Paulo: Editora Unifesp, 2017, v. 1, p. 143-162.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Nós, Os bárbaros. In: Adauto Novaes. (Org.). Mutações. Entre dois Munds. 1ed.São Paulo: Editora SESC, 2017, v. 1, p. 237-258.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Das Barricadas à vida privada. In: Pedro Duarte; Luciano Gatti. Ernani Pinheiro Chaves. (Org.). Ensaios Brasileiros contemporâneos. 1ed.Rio de Janeiro: FUNARTE, 2017, v. 1, p. 225-246.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Maquiavel e seus primeiros leitores. In: Fabrina Magalhães Pinto; Flávia Benevenuto. (Org.). Filosofia, Política e Cosmologia. Ensaios sobre o Renascimento. 1ed.São Beranedo do Campo: Editora UFABC, 2017, v. 1, p. 91-116.

  • BIGNOTTO, NEWTON . O aprendizado da força. In: Helton Adverse. (Org.). Reflexões sobre Maquiavel. 500 anos de O Príncipe. 1ed.São Paulo: Editora Loyola, 2015, v. 1, p. 87-108.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Terror, violência e Política. In: Adauto Novaes. (Org.). Fontes Passionais da violência. 1ed.São Paulo: Edições SESC, 2015, v. 1, p. 111-146.

  • BIGNOTTO, NEWTON . As formas do silêncio. In: Adauto Novaes. (Org.). O silêncio e a prosa do mundo. 1ed.São Paulo: Edições SESC, 2014, v. 1, p. 229-248.

  • Bignotto, Newton . Maquiavel e a experiência da diplomacia: as primeiras missões. In: Rafael Salatini; Marcos del Roio. (Org.). Reflexões sobre Maquiavel. 1ed.São Paulo: Cultura acadêmica, 2014, v. 1, p. 37-55.

  • BIGNOTTO, NEWTON ; ADVERSE, H. M. . Uma filosofia política para uma opinião pública democrática. In: Venício Lima; Juarez Guimarães; Ana Paola Amorim. (Org.). Em defesa de uma opinião pública democrática. 1ed.São Paulo: Paulus, 2014, v. 1, p. 17-58.

  • Bignotto, Newton . A Matriz francesa. In: Newton Bignotto. (Org.). Matrizes do Republicanismo. 1ed.Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2013, v. , p. 175-229.

  • Bignotto, Newton . Revolução francesa e constitucionalismo. In: Newton Bignotto, Leonardo Avritzer, Fernando Filgueiras, Juarez Guimarães, Heloísa Starling. (Org.). Dimensões políticas da justiça. 1ed.Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013, v. 1, p. 177-185.

  • Bignotto, Newton . Donato Giannoti e o problema do regime misto. In: Helton Adverse. (Org.). Filosofia Política no Renascimento italiano. 1ed.São Paulo: Annablume, 2013, v. , p. 201-218.

  • Bignotto, Newton . Lefort and Machiavelli. In: Martin Plot. (Org.). Claude Lefort. Thinker of the Political. 1ed.New York: Palgrave Macmillan, 2013, v. , p. 34-50.

  • Bignotto, Newton . O medo do Acaso. In: Adauto Novaes. (Org.). O futuro não é mais o que era. 1ed.São Paulo: Edições SESC, 2013, v. 1, p. 171-189.

  • Bignotto, Newton . Os últimos dias de um profeta. In: Adauto Novaes. (Org.). A Invenção das crenças. 1ed.São Paulo: Edições SESC SP, 2011, v. , p. 85-122.

  • Bignotto, Newton . Corrupção e opinião pública. In: Leonardo Avritzer; Fernando Filgueiras. (Org.). Corrupção e sistema político no Brasil. 1ed.Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011, v. , p. 15-42.

  • Bignotto, Newton . O bem comum e a vontade geral. In: Adauto Novaes. (Org.). A experiência do pensamento. São Paulo: Edições SESC SP, 2010, v. , p. 195-218.

  • Bignotto, Newton . A contingência do novo. In: Adauto Novaes. (Org.). A Condição humana. As aventuras do homem em tempos de mutações. 1ed.Rio de Janeiro: Agir, 2009, v. , p. 221-240.

  • Bignotto, Newton . Skeptical aspects of Francesco Guicciardini?s Thoughts. In: Maia Neto; Laursen; Paganini. (Org.). Skepticism in the Modern Age: Building on the work of Richard Popkin.. Leiden: Brill, 2009, v. , p. 107-121.

  • Bignotto, Newton . Terra, igualdade e liberdade. Aspectos da vida democrática em Tocqueville. In: Heloísa Starling; Henrique Estrada Rodrigues; Marcela Telles. (Org.). Utopias Agrárias. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008, v. , p. 108-127.

  • Bignotto, Newton . Republicanismo. In: Bignotto, Newton; Avritzer, Leonardo; Guimarães, Kuarez; Starling, Heloísa. (Org.). Corrupção. Ensaios e criticas. 1ed.Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008, v. 1, p. 103-111.

  • Bignotto, Newton . As mutações do poder e os limites do humano. In: Novaes, Adauto. (Org.). MUtações. Ensaios sobre as novas configurações do mundo. 1ed.Rio de Janeiro: Editora Agir, 2008, v. 1, p. 93-120.

  • Bignotto, Newton . Introdução aos. Discursos sobre a primeira década de Tito Lívio. São Paulo: Martins Fontes, 2007, v. , p. 19-41.

  • Bignotto, Newton . Uma sociedade sem virtudes?. In: Adauto Novaes. (Org.). O esquecimento da política. Rio de Janeiro: AGIR, 2007, v. , p. 83-106.

  • Bignotto, Newton . Nicolau Maquiavel e a nova reflexão política. In: Peter Johann Mainka. (Org.). A caminho do mundo moderno. Maringá: Editora da Universidade Estadual de Maringá, 2007, v. , p. 49-71.

  • Bignotto, Newton . Trois manières de créer une cité. In: Adauto Novaes. (Org.). Les aventures de la raison politique. Paris: Éditions Métailié, 2006, v. , p. 95-126.

  • Bignotto, Newton . Corrupção e Estado de Direito. In: Leonardo Avritzer; Fátima Anastasia. (Org.). Reforma política no Brasil. Belo Horizonte: Editora UFMG/PNUD, 2006, v. , p. 82-86.

  • Bignotto, Newton . A intolerância religiosa e a morte de um intelectual. In: Adauto Novaes. (Org.). O silêncio dos intelectuais. São Paulo: Companhia das Letras, 2006, v. , p. 247-272.

  • Bignotto, Newton . Aspectos metodológicos do tratamento da questão republicana. In: Ivan Domingues. (Org.). Conhecimento e Transdisciplinaridade II: aspectos metodológicos. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2005, v. , p. 345-359.

  • Bignotto, Newton . A condição humana. Dante. In: Adauto Novaes. (Org.). Poetas que pensaram o mundo. São Paulo: Cia das Letras, 2005, v. , p. 83-110.

  • Bignotto, Newton . O que pode a fortuna. In: Berenice Cavalcante; Heloísa Starling; José Eisenberg. (Org.). Decantando a República. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 2004, v. 01, p. 125-136.

  • Bignotto, Newton . Problemas atuais da teoria republicana. In: Sérgio Cardoso. (Org.). Retorno ao Republicanismo. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2004, v. , p. 17-44.

  • Bignotto, Newton . Tolerância e Diferença. In: Adauto Novaes. (Org.). Civilização e Barbarie. São Paulo: Companhia das Letras, 2004, v. , p. 61-81.

  • Bignotto, Newton . O problema da relevância das ciências. In: Renato Janine Ribeiro. (Org.). Por uma Nova Política. São Paulo: Ateliê Editorial, 2003, v. , p. 95-99.

  • Bignotto, Newton . Montaigne e o Renascimento. In: Marcos Antônio Lopes. (Org.). Grandes nomes da história intelectual. São Paulo: Contexto, 2003, v. , p. 243-255.

  • Bignotto, Newton . Ética e vida pública. In: José Adércio Leite Sampaio. (Org.). Crise e Desafios da Constituição. Belo Horizonte: Del Rey, 2003, v. , p. 323-335.

  • Bignotto, Newton . Três maneiras de se criar uma cidade. In: Adauto Novaes. (Org.). A Crise do Estado-Nação. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003, v. , p. 79-115.

  • Bignotto, Newton . Entre o público e o privado. Aspectos do debate ético contemporâneo. In: Ivan Domingues, Paulo Margutti, Rodrigo Duarte. (Org.). Ética , Política e Cultura. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2003, v. , p. 281-298.

  • Bignotto, Newton . O Renascimento das Liberdades. In: Adauto Novaes. (Org.). O Avesso da Liberdade. São Paulo: Cia. das Letras, 2002, v. , p. 77-98.

  • Bignotto, Newton . Totalitarismo e Liberdade no Pensamento de H. Arendt. In: Newton Bignotto; Eduardo Jardim de Moraes. (Org.). Hannah Arendt. Diálogos, Reflexões, Memórias. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2001, v. , p. 111-123.

  • Bignotto, Newton . Totalitarismo Hoje. In: Odílio Alves Aguiar. (Org.). Origens do Totalitarismo: 50 anos depois. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2001, v. , p. 37-47.

  • Bignotto, Newton . Humanismo Cívico Hoje. In: Newton Bignotto. (Org.). Pensar a República. Belo Horizonte: Editora Da UFMG, 2000, v. , p. 45-65.

  • Bignotto, Newton . Maquiavel e O Novo Continente da Política. In: Adauto Novaes. (Org.). A descoberta do homem e do mundo. 1ed.SÃO PAULO: COMPANHIA DAS LETRAS, 1998, v. , p. 375-403.

  • Bignotto, Newton . Giodano Bruno : Os Infinitos do Mundo. In: Adauto Novaes. (Org.). A Crise da Razão. 1ed.SÃO PAULO: COMPANHIA DAS LETRAS, 1996, v. , p. 233-255.

  • Bignotto, Newton . Os Sentidos da Utopia. In: Maria Aparecida Andrés. (Org.). UTOPIAS. BELO HORIZONTE: Editora UFMG, 1993, v. , p. 60-73.

  • Bignotto, Newton . O Circulo e A Linha. In: Adauto Novaes. (Org.). TEMPO E HISTORIA. SAO PAULO: COMPANHIA DAS LETRAS, 1992, v. , p. 176-189.

  • Bignotto, Newton . As Fronteiras da Ética: Maquiavel. In: Adauto Novaes. (Org.). ETICA. SAO PAULO: COMPANHIA DAS LETRAS, 1992, v. , p. 112-125.

  • Bignotto, Newton . Introdução Ao Tratado de J. Savonarola. In: Luis de Boni. (Org.). TRATADO SOBRE O REGIME E O GOVERNO DA CIDADE DE FLORENCA. PETROPOLIS: VOZES, 1991, v. , p. 113-129.

  • BIGNOTTO, NEWTON . O fascismo no horizonte. Revista CULT, São Paulo, p. 29 - 31, 09 maio 2016.

  • Bignotto, Newton . O Brasil está perdendo a conexão com o bem coletivo. O Globo, Rio de Janeiro, p. 2 - 2, 25 ago. 2014.

  • Bignotto, Newton . Potência da indeterminação. CULT, São Paulo, 01 ago. 2012.

  • Bignotto, Newton . Terra de ninguém. CULT, São Paulo, p. 21 - 25, 01 fev. 2012.

  • Bignotto, Newton . A corrupção e seus atores. Carta Capital, São Paulo, 21 jul. 2011.

  • Bignotto, Newton . A abolição dos privilégios. Jornal de Resenhas, São Paulo, p. 3 - 3, 01 ago. 2009.

  • Bignotto, Newton . Um pensador no meio do caminho. Folha de São Paulo. Caderno MAIS, São Paulo, p. 7 - 7, 31 maio 2009.

  • Bignotto, Newton . A corrupção é uma questão para toda a sociedade. Revista de História (Rio de Janeiro), Rio de Janeiro, p. 32 - 32, 01 mar. 2009.

  • Bignotto, Newton . Hannah Arendt e o totalitarismo. Cult (São Paulo), São Paulo, p. 50 - 53, 01 out. 2008.

  • Bignotto, Newton . A ilha misteriosa. Folha de São Paulo. Caderno MAIS, São Paulo, p. 7 - 7, 24 fev. 2008.

  • Bignotto, Newton . Biopoder. Caros Amigos, São Paulo, p. 15 - 16, 01 nov. 2007.

  • Bignotto, Newton . O povo fala. Folha de São Paulo. Caderno Mais, São Paulo, p. 12 - 12, 30 set. 2007.

  • Bignotto, Newton . Hannah e sua biógrafa. Folha de São Paulo/Caderno MAIS, São Paulo, p. 8 - 8, 15 abr. 2007.

  • Bignotto, Newton . Maquiavel e o maquiavelismo. Folha de São Paulo. Caderno Ilustrada, São Paulo, p. 5 - 5, 31 mar. 2007.

  • Bignotto, Newton . Os cem mais. Ciência política. Folha de São Paulo. Caderno MAIS, São Paulo, p. 9 - 9, 17 dez. 2006.

  • Bignotto, Newton . O Príncipe, a história real dos homens. História Viva. Grandes temas., São Paulo, p. 56 - 59, 01 nov. 2006.

  • Bignotto, Newton . Uma sociedade sem virtudes?. Estado de Minas. Caderno Pensar, Belo Horizonte, p. 5 - 5, 02 set. 2006.

  • Bignotto, Newton . O povo fala. O GLOBO. Caderno Prosa e Verso, Rio de Janeiro, p. 2 - 2, 19 ago. 2006.

  • Bignotto, Newton . República estilhaçada. Folha da São Paulo. Caderno MAIS, São Paulo, p. 03 - 03, 11 jun. 2006.

  • Bignotto, Newton . Dante e a Política: o império do bem universal. Entrelivros. Número especial -Entreclássicos- Dante Alighieri, São Paulo, p. 68 - 75, 01 maio 2006.

  • Bignotto, Newton . Um conceito em evolução. Diversa. Revista da UFMG, Belo Horizonte, p. 14 - 15, 01 out. 2005.

  • Bignotto, Newton . O risco das ilusões. O Globo, Rio de Janeiro, p. 02 - 02, 06 ago. 2005.

  • Bignotto, Newton . A difusão de um clássico. Folha de São Paulo, São Paulo, p. 14 - 14, 11 jan. 2004.

  • Bignotto, Newton . Maquiavel e o republicanismo. CULT, São Paulo, p. 50 - 51, 25 out. 2003.

  • Bignotto, Newton . Renascença Plural. Folha de São Paulo- Caderno de Resenhas, São Paulo, p. 02 - 02, 12 abr. 2003.

  • Bignotto, Newton . Gramáticas da democracia. Folha de São Paulo, São Paulo, p. 14 - 14, 17 nov. 2002.

  • Bignotto, Newton . Povo Miragem. Tropico, 01 nov. 2002.

  • Bignotto, Newton . O longo século das mulheres. Folha de São Paulo, Caderno Mais, São Paulo, p. 18 - 18, 07 jul. 2002.

  • Bignotto, Newton . Filosofia de guerra. Folha de São Paulo, Caderno Mais, São Paulo, p. 18 - 19, 06 jan. 2002.

  • Bignotto, Newton . Voltar aos Mitos. A trajetória deJ.P. Vernant como historiador e político. Folha de São Paulo, São Paulo, p. 8 - 8, 13 out. 2001.

  • Bignotto, Newton . As Lições de Lefort. Folha de São Paulo, São Paulo, 08 abr. 2000.

  • Bignotto, Newton . Retórica de Hobbes. Folha de São Paulo, São Paulo, 14 ago. 1999.

  • Bignotto, Newton . Uma Pedagogia da Razão. Folha de São Paulo, São Paulo, 10 jan. 1998.

  • Bignotto, Newton . Para entender as regras do jogo. Jornal O Tempo, 01 jun. 1997.

  • Bignotto, Newton . A Mudança da historiografia Política. Folha de São Paulo, 14 jun. 1996.

  • Bignotto, Newton . Maquiavel , a virtude e a arte de Fundação. O Estado de São Paulo, São Paulo, 07 jan. 1995.

  • Bignotto, Newton . Valores e Lugares. Palavra, p. 12 - 13.

  • Bignotto, Newton . Revisitando Sísifo. Suplemento Literário de Minas Gerais.

  • Bignotto, Newton . Entrevista com Jacob Rogozinki. Cadernos do Legislativo, Belo Horizonte, , v. 7.

  • Bignotto, Newton . Democracia em Tese. Revista do Legislativo.

  • Bignotto, Newton . Poder e Força. As tentações do autoritarismo. Jornal do Psicólogo.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Tirania e República. São Paulo: Companhia das Letras, 2019 (Verbete analítico de dicionário).

  • BIGNOTTO, NEWTON . Eleições, desde a Roma Antiga, um jogo de poder, paixão - e corrupção. Rio de Janeiro, 2018. (Prefácio, Pósfacio/Posfácio)>.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Uma outra Inglaterra. São Paulo, 2015. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • BIGNOTTO, NEWTON . Condorcet: Pensador da liberdade e da Constituição. Campinas, 2014. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • Bignotto, Newton . Francesco Guicciardini (Dicionário de Filosofia Política). São Leopoldo: Editora Unisinos, 2010 (Verbete analítico de dicionário).

  • Bignotto, Newton . Claude Lefort (Dicionário de Filosofia Política). São Leopoldo: Editora Unisinos, 2010 (Verbete analítico de dicionário).

  • Bignotto, Newton . Leo Strauss (Dicionário de Filosofia Política). São Leopoldo: Editora Unisinos, 2010 (Verbete analítico de dicionário).

  • Bignotto, Newton . Montesquieu. Ijuí, 2007. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • Bignotto, Newton . Escola Humanista. Rio de Janeiro/Porto Alegre: Editora Renovar/ Editora UNISINOS, 2006 (Verbete analítico de dicionário).

  • Bignotto, Newton . Republicanismo. Rio de Janeiro/Porto Alegre: Editora Renovar/Editora Unisinos, 2006 (Verbete analítico de dicionário).

  • Bignotto, Newton . Muito além do espetáculo. São Paulo: Editora do Senac, 2005 (Apresentação de Livro).

  • Bignotto, Newton . Voltaire político. São Paulo: Editora UNESP, 2003 (Apresentação de Livro).

  • Bignotto, Newton . A genese de um conceito. São Paulo, 2002. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • Bignotto, Newton . O Filósofo e o Comediante. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2001 (Apresentação de Livro).

  • Bignotto, Newton ; BIRCHAL, T. ; PUENTE, F. R. . Filosofia no Vestibular 2001. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2001 (Texto Didático).

  • Bignotto, Newton . Quid Tum. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2000 (Apresentação de Livro).

  • Bignotto, Newton . Hobbes e o medo. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 1999 (Apresentação de Livro).

  • Bignotto, Newton . Democracia e Marxismo. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 1998 (Apresentação de Livro).

  • Bignotto, Newton ; CAPORALI, R. . Revolução e Autonomia. Belo Horizonte: Copec, 1981. (Tradução/Livro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2019 - Atual

    A Tirania em dois tempos: o problema da gênese e legitimidade do poder na filosofia política do século XIV, Descrição: Em nosso projeto perseguimos os seguintes objetivos principais: -Estudar o impacto da recepção da tradução das obras de Aristóteles, notadamente da Política, no pensamento político do século XIV, em especial no que diz respeito às considerações sobre o poder tirânico. Num primeiro momento focaremos nossa atenção nos escritos políticos de Tomas de Aquino e em suas leituras de Aristóteles. -Estudar como a recepção das obras do filósofo grego impactou os escritos conhecidos como ?espelhos dos príncipes? em particular os escritos de Egídio Romano. -Mostrar de que maneira a abordagem moral da natureza da tirania paulatinamente vai dando lugar a um estudo dos aspectos jurídicos do problema em juristas como Bartolus de Sassoferrato e Baldus Ubaldi. O pensamento de Guilherme de Ockham e de Marsiglio de Pádua também serão investigados nessa etapa. -Mostrar como em Salutati, no final do século XIV, convergem os debates sobre a natureza do regime tirânico que haviam despontado desde o final do século XIII na esteira da ?redescoberta? de Aristóteles.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Newton Bignotto de Souza - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2015 - 2019

    AS TRANSFORMAÇÕES DA TIRANIA: O CONCEITO DE FORÇA NO PENSAMENTO POLÍTICO DO RENASCIMENTO ITALIANO, Descrição: Nosso projeto atual tem por objetivo principal investigar como as alterações sofridas pelo conceito de tirania ao longo dos séculos XIV e XV na Itália teve papel determinante na percepção do lugar da força na política interna e na diplomacia no momento de formação de uma das matrizes do pensamento político moderno. Nossos objetivos secundários são: - Estudar a relação que o pensamento jurídico italiano do século XIV, particularmente aquele de Bartolus de Sassoferrato e de Baldus de Ubaldis, entretém com a obra de Coluccio Salutati. -Estudar como se formou ao longo do século XV na Itália um pensamento político que colocou em seu centro a oposição entre república e tirania, deixando de lado as referências medievais. -Mostrar como com Maquiavel o estudo da tirania permitiu a constituição de um novo conceito de força e como ele dialogou com a geração que o sucedeu em Florença e que acreditava que era preciso buscar uma nova forma de pensar a política à luz das transformações que mudaram para sempre a face da vida política do país.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Newton Bignotto de Souza - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2011 - 2015

    A Gênese do realismo político de Maquiavel, Descrição: Nosso objetivo principal nesse projeto foi o de investigar a genealogia do realismo político de Maquiavel por meio do estudo dos textos anteriores à publicação do Príncipe. Para levar a cabo nossa pesquisa, recorremos ao conjunto de escritos editados por Jean-Jacques Marchand e Denis Fachard e outros para a Edizione Nazionale delle Opere do secretário florentino, que recobrem o período anterior à queda da República de Florença em 1512, além de outras fontes complementares. Como segundo objetivo, confrontamos os resultados do exame do conjunto de fontes mencionadas com as análises de outros intérpretes, que se debruçaram sobre o mesmo problema privilegiando, no entanto, outros caminhos de estudo, em particular aqueles baseados apenas no exame das articulações internas das grandes obras do pensador. Dentre esses podemos nomear dentre os clássicos Leo Strauss, Chabod e outros e, dentre os trabalhos recentes aqueles de Tarfuro e de Vivanti. Um terceiro objetivo perseguido foi o de identificar nos escritos maiores de Maquiavel, em particular no Príncipe e nos Discursos sobre a primeira década de Tito Lívio, o uso de procedimentos analíticos e de exemplos originários dos anos de seu exercício no ofício de segundo secretário da República florentina e que estão consolidados justamente no material que pretendemos estudar.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Newton Bignotto de Souza - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 6

  • 2011 - 2014

    Dimensões Políticas da Justiça, Descrição: Nesse projeto procuramos analisar a questão da relação entre justiça e política a partir de vários pontos de vista. No curso do trabalho procuramos interagir com estudiosos de várias áreas do conhecimento com a finalidade de estabelecer um panorama amplo e diversos das abordagens do tema que nos preocupa. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Newton Bignotto de Souza - Integrante / Heloisa Starling - Integrante / Avritzer, Leonardo - Integrante / Guimarães, Juarez - Integrante / Fernando Filgueiras - Coordenador., Financiador(es): Ford Foudation - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3

  • 2008 - 2011

    CORRUPÇÃO E MORTE DO CORPO POLÍTICO NA FILOSOFIA DO RENASCIMENTO ITALIANO, Descrição: O objetivo principal desse projeto é estudar o desenvolvimento do conceito de corrupção e de morte do corpo político por meio da análise da recepção da idéia de governo misto e de sua expressão no chamado ?mito de Veneza?. A partir dos escritos de Leonardo Bruni, Palmieri, Maquiavel, Savonarola, Guicciardini e Giannotti, procuramos mostrar que as soluções institucionais propostas para o problema da estabilidade das formas constitucionais representaram uma abordagem da questão da corrupção tão importante quanto aquela tradicionalmente considerada pelos estudiosos do período, que parte da recepção e aceitação do modelo analítico transmitido por Políbio. Como objetivo secundário, vamos estudamos a recepção do aristotelismo pelo humanismo do Renascimento a partir das traduções de obras como A Política no início do quattrocento. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Newton Bignotto de Souza - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 4

  • 2005 - 2010

    Corrupção. Problemas e soluções, Descrição: O projeto desenvolvido junto ao Centro de referência do interesse público da UFMG visa estudar o fenômeno da corrupção na atualidade em sua relação com o que se chamou de interesse público na tradição republicana. O principal propósito do trabalho é fornecer uma ferramenta analítica para a compreensão do fenômeno da corrupção tal como ocorre hoje nos principais países da América Latina, no Brasil em particular. Nosso ponto de partida é que o estudo da corrupção deve ser conduzido tendo em vista a extrema complexidade da questão. Isso implica em dizer que o fenômeno não pode ser reduzido ao seu aparecimento no âmbito governamental, ou mesmo na esfera do Estado. A corrupção se dá em diversas esferas da vida pública e depende de um conjunto de relações, que se espraia não apenas para diversos ramos de atividade no interior de um país, mas principalmente por. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Newton Bignotto de Souza - Integrante / Heloisa Starling - Integrante / Avritzer, Leonardo - Coordenador / Fernando Filgueiras - Integrante / Juarez Guimarães - Integrante., Financiador(es): Ford Foudation - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 6

  • 2005 - 2008

    . POLÍTICA E RELIGIÃO NA FILOSOFIA DO RENASCIMENTO ITALIANO, Descrição: O objetivo principal desse projeto é estudar no interior do chamado humanismo renascentista o desenvolvimento de uma reflexão sobre a relação entre religião e política, que terminaria por influenciar a constituição de uma teoria republicana de separação do Estado e da Igreja, que se expressa através da idéia de uma ?religião cívica?. Para tanto analisamos três momentos distintos da filosofia italiana do Renascimento: os primeiros humanistas, o platonismo florentino e as teorias e debates constitucionais do início do século XV.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Newton Bignotto de Souza - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 4

  • 2001 - 2003

    Prudência e fortuna no republicanismo italiano do século XVI: Francesco Guicciardini, Descrição: Nesse projeto buscamos compreender o pensamento de Francesco Guicciardini, importante pensador político italiano do Renascimento, por meio de dois conceitos centrais em sua obra: Prudência e fortuna. Para tanto nos propomos realizar uma leitura do conjunto de seus escritos políticos, assim como de sua obra mais propriamente filosófica: Ricordi. Em nossos estudos a noção de experiência tem um papel importante, pois é por meio dela que Guicciardini se demarca de seu amigo Maquiavel. Da mesma forma ressaltamos o uso que ele faz da noção de particularidade e de sua aversão a conclusões filosóficas que não podem ser referidas pelo apelo ao senso comum.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Newton Bignotto de Souza - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 4

  • 1998 - 2004

    Pensar a República, Descrição: Nesse projeto, procuramos discutir questões relacionadas com o tema do republicanismo contemporâneo com um grupo de professores pertencentes à uma série de universidades (UFMG, UFRJ, IUPERJ, PUC-RIO, USP). Realizamos uma série de seminários abertos ao público, além de termos trabalhado em conjunto muitas questões teóricas e práticas referentes ao tema central da pesquisa. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Newton Bignotto de Souza - Coordenador / Renato Janine Ribeiro - Integrante / Sérgio Cardoso - Integrante / Marcelo Gantus Jasmin - Integrante / Heloisa Starling - Integrante / José Murilo de Carvalho - Integrante / Wander Miranda - Integrante / Olgária Matos - Integrante / Maria Alice Carvalho - Integrante / Luiz Werneck Viana - Integrante., Número de produções C, T & A: 11

  • 1997 - 1999

    O problema da fundação na filosofia politica do Renascimento, Descrição: Nesse projeto procuramos estudar a maneira como a questão da criação de novos corpos políticos aparece na filosofia dos autores italianos dos séculos XV e XVI. Procuramos prestar atenção aos vários modelos de fundação iniciando pelos trabalhos de Leon Battista Alberti, passando pelos projetos de Leonardo Da Vinci e pelas visões milenaristas do final do século XV para chegar ao pensamento de Maquiavel, que retoma muitas das discussões do século precedente, mas também da aniguidade. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Newton Bignotto de Souza - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 4

  • 1995 - 1997

    Política e força na filosofia do renascimento, Descrição: Nesse projeto, partindo da sugestão de Felix Gilbert, de que a geração de jovens itlalianos que se preocupavam com a política no começo do século XVI fizeram da força o operador central de seu pensamento, procuramos estudar essa questão a partir de um conjunto de textos produzidos no período. Em particular prestamos atenção aos seguintes autores: Goro Gheri, Lodovico Alamani, Niccolò Guicciardini, Paolo Vetori, Luigi Guicciardini, Francesco Vetori.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Newton Bignotto de Souza - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 2

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2006

Medalha da Inconfidência, Governo do Estado de Minas Gerais.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia. , Av. Antônio Carlos, 6627, Pampulha, 31270901 - Belo Horizonte, MG - Brasil, Telefone: (31) 34995093, Fax: (31) 34995036

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2014 - 2014

    École des Hautes Études en Sciences Sociales

    Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Convidado, Carga horária: 40

    Outras informações:
    No período ministrei um curso obrigatório para o alunos da formação "Études Politiques" da EHESS sobre o tema: ?Réflexions sur la naissance de la politique moderne et la légitimité démocratique?. Proferi também palestra no interior de seminário dirigido pelo professor Gilles Bataillon e recebi alunos que trabalham em temas próximos aos de minha pesquisa atual sobre o nascimento do pensamento político moderno.

  • 2019 - 2019

    École des Hautes Études en Sciences Sociales

    Vínculo: Professeur Invité, Enquadramento Funcional: Professeur Invité, Carga horária: 40

    Outras informações:
    Além das atividades normais de um professor convidado que envolvem a participação em seminários, discussão com os colegas e alunos, proferimos uma série de conferências nos quadros da EHESS. PROGRAMME SÉMINAIRES Newton Bignotto (12, 19, 26 Mars, 2 Avril) Première Conférence : La Première République (1889-1930). Une République sans démocratie. Deuxième Conférence : L?ère Vargas et la Deuxième République (1930-1964) Le Brésil vers la modernité démocratique. Troisième Conférence : La Troisième République ou l?âge de l?espoir. (1964-2010). L`idée démocratique de la Dictature Militaire aux gouvernements Lula. I Quatrième Conférence : De Dilma à Bolsonaro : la crise de la démocratie brésilienne au XXIe siècle. (2010-2018). Le destin d?une expérience de réduction des inégalités.   Além dessas quatros conferências apresentamos um trabalho nos quadros do CESPRA (Centre d'études sociologiques et politiques Raymond Aron, cujo título foi: Claude Lefort et l'humanisme civique: les cours de l'École des Hautes Études en Sciences Sociales.

  • 2013 - 2013

    École des Hautes Études en Sciences Sociales

    Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professeur Invité, Carga horária: 40

    Outras informações:
    No período ministrei curso na formação em "Études politiques" intitulado "Réflexions sur la naissance de la politique moderne et la légitimité démocratique". O curso se dirigia de maneira prioritária aos estudantes de doutorado e de "master" em filosofia política.

  • 2008 - 2010

    Revista Kriterion

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Diretor de Publicação

  • 1983 - 2017

    Universidade Federal de Minas Gerais

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor titular, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Aposentei-me da UFMG no segundo semestre de 2017. Continuo como membro permanente do programa de pós-graduação em Filosofia na condição de professor voluntário. Desde 2018 atuo como membro colaborador do programa de pós-graduação em Filosofia da Universidade Federal do Piauí .

    Atividades

    • 01/1990

      Ensino, Filosofia, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, A formação do pensamento republicano moderno, A questão da Liberdade em Maquiavel, Aspectos da tradição republicana, Filosofia Política clásssica, Filosofia Política do Renascimento, Filosofia Social e Política, Humanismo Cívico e as origens do pensamento politico moderno

    • 05/1983

      Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia.,Linhas de pesquisa

    • 01/2001 - 12/2012

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Reitoria, Pró-Reitoria de Pesquisa.,Cargo ou função, Membro da Câmara de pesquisa.

    • 08/2007 - 08/2009

      Direção e administração, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia.,Cargo ou função, Sub-coordenador da pós-graduação em Filosofia.

    • 10/2006 - 10/2008

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Reitoria, .,Cargo ou função, Membro do Conselho Consultivo de Cultura da UFMG.

    • 06/2003 - 07/2004

      Direção e administração, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia.,Cargo ou função, Coordenador da Pós-graduação em Filosofia.

    • 06/1999 - 06/2001

      Direção e administração, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia.,Cargo ou função, Sun-coordenador do programa de pós-graduação.

    • 02/1998 - 02/2000

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Editora da UFMG, .,Cargo ou função, Membro suplente do Conselho Editorial.

    • 10/1992 - 10/1994

      Direção e administração, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia.,Cargo ou função, Sub-coordenador do programa de pós-graduação.

  • 1995 - 1997

    Kriterion. Revista de Filosofia

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Diretor de Publicação

    Atividades

    • 06/1995 - 06/1995

      Direção e administração, Kriterion. Revista de Filosofia, .,Cargo ou função, Diretor de Publicação.

  • 1992 - Atual

    Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq

    Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 0

    Outras informações:
    Pesquisador com Bolsa de Produtividade em Pesquisa enquadrado na categoria I-B

  • 1997 - 1999

    Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq

    Vínculo: Assessor, Enquadramento Funcional: Membro do Comite Assessor de Filosofia

    Atividades

    • 05/1997 - 05/1999

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho Deliberativo, Comite de Assessoramento.,Cargo ou função, Membro do CA.

  • 1994 - 1998

    Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Assessor, Carga horária: 0

    Outras informações:
    Coordenador da Câmara de Ciências Humanas no periodo citado

    Atividades

    • 09/1994 - 09/1998

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Fundação de amparo à pesquisa do Estado de Minas Gerais, .,Cargo ou função, Diretor da Câmara de Ciências Humanas.

    • 06/1996 - 06/1998

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Fundação de amparo à pesquisa do Estado de Minas Gerais, .,Cargo ou função, Diretor da Câmara de Ciências Humanas.

  • 1998 - 2000

    Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro do Conselho Curador, Carga horária: 4

    Atividades

    • 03/1998 - 03/2000

      Conselhos, Comissões e Consultoria, .,Cargo ou função, Membro do Conselho Curador.

  • 2006 - 2008

    Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro do Conselho Curador, Carga horária: 0

    Outras informações:
    Trata-se de trabalho não remunerado, segundo os termos do Decreto n° 12.021 de 08 de abril de 2005 publicado no DOM-Belo Horizonte de 09 de abril de 2005.

    Atividades

    • 01/2006

      Conselhos, Comissões e Consultoria, .,Cargo ou função, Membro do Conselho Curador.