Luís Alves Falcão

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal Fluminense (2008), graduação em Ciências Econômicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2009), mestrado (2010) e doutorado (2015) em Ciência Política pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos da UERJ, com ênfase em teoria política moderna e período sanduíche (2013-2014) na Università degli Studi di Milano. Iniciou a docência na UFF em 2011, tendo se tornado professor adjunto em 2015 e membro do Programa de Pós-Gradução em Ciência Política (PPGCP/UFF) em 2016. Trabalha a partir de uma perspectiva do republicanismo moderno e suas interfaces com o direito natural e a democracia. Suas pesquisas e docência versam sobre renascimento italiano, guerras civis inglesas, revolução americana, iluminismo francês e republicanismo contemporâneo, com ênfase em determinados autores, como Nicolau Maquiavel, James Harrington, Algernon Sidney, Montesquieu, James Madison, Philip Pettit e J. G. A. Pocock. Autor dos livros "Maquiavel, Montesquieu e Madison: uma tradição republicana em duas perspectivas" (Azougue, 2013) e "Algernon Sidney: um pensador republicano do século XVII" (EdUFF, 2019). Integra o grupo Retórica e Política no Humanismo Renascentista e coordena o Laboratório de Estudos Republicanos (LER), ambos da UFF.

Informações coletadas do Lattes em 17/06/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em CIÊNCIA POLÍTICA

2011 - 2015

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Título: A recepção de Maquiavel nos republicanismos de James Harrington e de Algernon Sidney
Orientador: em Università degli Studi di Milano ( Marco Geuna)
com Marcelo Gantus Jasmin. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Teoria Política; Republicanismo.Grande área: Ciências Humanas

Mestrado em CIÊNCIA POLÍTICA

2009 - 2010

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Título: Uma investigação sobre forma de governo e modo de governar da república,Ano de Obtenção: 2010
Renato de Andrade Lessa.Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: Teoria Política; Republicanismo.Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política.

Graduação em Ciências Econômicas

2004 - 2009

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Título: David Hume ou Os Fundamentos da Economia Política Clássica como Filosofia Moral: Racionalidade do Homem Econômico
Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno
Bolsista do(a): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil.

Graduação em Ciências Sociais

2004 - 2008

Universidade Federal Fluminense
Título: Teoria das Formas de Governo em O Príncipe
Orientador: Claudio de Farias Augusto
Bolsista do(a): Pro-Reitoria de Assuntos Academicos, PROAC/UFF, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.

Italiano

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Francês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política/Especialidade: Teoria Política Moderna.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política/Especialidade: Teoria Política Clássica.

    Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Teoria Econômica/Especialidade: História do Pensamento Econômico.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Fundamentos da Sociologia/Especialidade: Teoria Sociológica.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Pensamento Político Brasileiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

FALCÃO, LUÍS ; PINTO, F. M. . I Simpósio de Estudos Republicanos. 2017. (Congresso).

LIMA, P. B. ; FALCÃO, LUÍS . Aristóteles, os modernos e a democracia. 2017. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

A tradição republicana e o legado de Roma. A presença de Roma no republicanismo inglês: virtude e instituições. 2018. (Congresso).

La cilviltà della rinascita. Maquiavel, as comunidade políticas e a fundação das cidades. 2018. (Congresso).

41o Encontro anual da ANPOCS. Coord. do SPG09 - Democracia, Justiça e Liberdade: normatividade e conceitos. 2017. (Congresso).

41o Encontro Anual da ANPOCS. A resposta neorrepublicana ao pluralismo moderno: uma releitura da origem teórica. 2017. (Congresso).

500 dos Discursos de Maquiavel.Aporia e interdependência entre governo misto e república popular em Maquiavel. 2017. (Seminário).

II Colóquio Internacional Maquiavel.Os ?Discorsi? de Maquiavel na Inglaterra: primeiras leituras. 2017. (Simpósio).

II Jornada de História.Renascimento: cidades ideais e realismo político. 2017. (Encontro).

I Simpósio de Estudos Republicanos.Direito natural e republicanismo: a caso de Algernon Sidney. 2017. (Simpósio).

VII Seminário Discente da Pós-Graduação em Ciência Política.Debatedor na mesa "Soberania do povo e legitimidade política: cruzamentos entre teoria e história. 2017. (Seminário).

10o Econtro ABCP. Philip Pettit e a tradição republicana: considerações sobre algumas de suas fontes. 2016. (Congresso).

40o Econtro anual da ANPOCS. A centralidade do conceito de liberdade no neorrepublicanismo e no liberalismo. 2016. (Congresso).

Seminário Republicanismo: Princípios e Atualidades.A república desequilibrada de Donato Giannotti. 2016. (Seminário).

IX Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política. Considerações sobre as causas da pluralidade interpretativa de Harrington. 2014. (Congresso).

Colóquio Maquiavel - 500 anos de O Príncipe.Os usos de Stato e Umori em O Príncipe. 2013. (Outra).

Democracy in Europe: two centuries of political debate. 2013. (Congresso).

Il realismo politico. 2013. (Congresso).

Lezioni Machiavelli. 2013. (Seminário).

Machiavelli cinquecento: mezzo millennio del Principe. 2013. (Congresso).

II Seminário dos Estudantes de Pós-Graduação em Ciências Sociais do Estado do Rio de Janeiro.Conquista e usurpação: do direito natural ao evolucionismo sociológico. 2012. (Seminário).

Jornada de Ciências Sociais da UFJF.O republicanismo maquiaveliano em Oceana de Harrington. 2012. (Seminário).

II Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política. Conflito, pluralidade e liberdade em três versões republicanas. 2011. (Congresso).

I Seminário dos Estudantes de Pós-Graduação em Ciências Sociais do Estado do Rio de Janeiro.Facção e partido em três versões republicanas. 2011. (Seminário).

Republicanismo e Democracia: Colóquio Internacional em Homenagem à Marilena Chauí.Da revolução à república: presença de James Madison em On Revolution de Hannah Arendt. 2011. (Seminário).

Seminário Nacional de Sociologia e Política.Liberdade republicana: uma análise das recentes contribuições. 2011. (Seminário).

VI Seminário do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política.O conceito de política em uma tradição republicana. 2011. (Seminário).

Tradição e Ruptura: os clássicos e a obra de Leo Strauss.Leo Strauss: quatro leituras contra Machiavelli. 2010. (Seminário).

I Encontro Hume.Os fundamentos da Economia Política em David Hume: a Economia como Ciência Moral. 2009. (Encontro).

III Colóquio Platônico. 2007. (Simpósio).

IV Colóquio Platônico. 2007. (Simpósio).

IX Semana de Monitoria da Universidade Federal Fluminense.A utilização de manuais no ciclo básico de ciência política. 2006. (Outra).

VIII Semana de monitoria da Universidade Federal Fluminense.Manuiais de ciência política na graduação de ciências sociais. 2005. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Rafael Polari de Alvarenga Kritsky

FALCÃO, LUÍS; REIS, G. S.; IANONI, M.; RODRIGUES, R.. A natureza de classes do golpe jurídico-parlamentar de 2016: uma análise a partir do conflito de classes no Brasil contemporâneo (2003-2016). 2019. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Mariane Costa Mattos

FALCÃO, LUÍS; AUGUSTO, C. F.; ASSUMPCAO, S. R.. A dimensão normativa da comunicação no debate teórico da democracia: pensando os modelos representativos-minimalistas-competitivos. 2019. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Leandro Cabral de Almeida

FALCÃO, LUÍS; MOTTA, L. E.; SERRA, C. H. A.. O papel intelectual do partido político na construção de uma práxis revolucionária ? uma análise dos escritos da juventude de Antonio Gramsci (1917-1926). 2018. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Gabriel Rabelo de Oliveira

FALCÃO, LUÍS; SERRA, C. H. A.; MOTTA, L. E.. O eurocomunismo e a recepção da obra de Antonio Gramsci no Brasil. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Gabriela Rodrigues da Guia Rosa

OSTRENSKY, E.;FALCÃO, LUÍS; NEVES, R. C. S.. Soberania popular: um clássico conceito contemporâneo. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Vitor Tiribás

FALCÃO, LUÍS; KIRALY, C.; RAPOSO, R.. O semeador de metafísica ou quando Medusa defronta-se com um cego. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Renato Salgado Mendes

FALCÃO, LUÍS; KIRALY, C.; VELLOSO, P. C. P.; MONTEIRO, L. V.; ROMEO, C. I. M.. Patriotismo e legitimidade democrática: a complementariedade entre razão e emoções políticas. 2017. Tese (Doutorado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Edna Del Pomo de Araújo

SERRA, C. H. A.;FALCÃO, LUÍS; AUGUSTO, C. F.; CASTRO, L.; ZACCONE, O.. Poder punitivo na contemporaneidade: a situação dos egressos penais. 2017. Tese (Doutorado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Luis Gustavo Mandanaro Cruz e Silva

FALCÃO, LUÍS; BENTES, R.; PATUZZI, S.. A religião e Maquiavel - ideias maquiavelianas e o catolicismo de Ibéria e Itália (séc. XVI). 2019. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Renato Salgado Mendes

FALCÃO, LUÍS; KIRALY, C.; MONTEIRO, L. V.. Patriotismo e legitimidade democrática: a complementariedade entre razão e emoções políticas. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Renan Barbosa Pinto

FALCÃO, LUÍS; AUGUSTO, C. F.; SERRA, C. H. A.. Maquiavel e o Brasil: Octávio de Farias e Lauro Escorel, lendo o Vargas maquiaválico. 2019.

Aluno: Bárbara Luisa Pereira da Silva Gil

RODRIGUES, R.;FALCÃO, LUÍS; PEREIRA, F.. A subrepresentação das mulheres na política: teoria e análise da implementação da política de cotas na América Latina. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Rafael Polari Kritski

FALCÃO, LUÍS; IANONI, M.; REIS, G. S.. O golpe jurídico-parlamentar de 2016: um olhar a partir do conflito de classes no Brasil contemporâneo. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Victor Machado

FALCÃO, LUÍS; JASMIN, M. G.; FERREIRA, B. M.; DUARTE, J. D.. Repúblicas do além-mar: Oceana e a tradição utópica inglesa. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Aluno: Mariane Costa Matos

FALCÃO, LUÍS; AUGUSTO, C. F.; ASSUMPCAO, S. R.. O papel da comunicação na teoria democrática. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Gabriel Rabelo de Oliveira

SERRA, C. H. A.; MOTTA, L. E.;FALCÃO, LUÍS. O Estado e a Revolução na teoria da hegemonia de Antonio Gramsci. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Kamila Alves Paes Soares

FALCÃO, LUÍS; PINTO, F. M.; ANDRADE, C. J. S. A.. O pensamento religioso no Leviatã de Thomas Hobbes. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Lívia de Souza Brás

FALCÃO, LUÍS; ANDRADE, C. J. S. A.; PINTO, F. M.. Maquiavel republicano: uma análise do livro I dos Discursos sobre a primeira década de Tito Lívio. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Larissa Guimarães Valentim

PINTO, F. M.;FALCÃO, LUÍS; ANDRADE, C. J. S. A.. Os príncipes da modernidade: uma análise comparativa entre a formulação do ideal de príncipe proposto por Erasmo de Rotterdam e Nicolau Maquiavel no século XVI. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - História) - Universidade Federal Fluminense.

FALCÃO, LUÍS; ARENARI, B.; IANONI, M.. Seleção de pós-doutorado. 2018. Universidade Federal Fluminense.

FALCÃO, LUÍS; SILVA, A. A.; ARENARI, B.. Seleção para professor substituto. 2017. Universidade Federal Fluminense.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Cesar Augusto Coelho Guimarães

JASMIN, M.;GUIMARÃES, C.; SILVA, B. M. F.; OSTRENSKY, E.; STARLING, H. M. M.. A recepção de Maquiavel nos republicanismos de James Harrington e de Algernon Sidney. 2015.

Bernardo Medeiros Ferreira da Silva

JASMIN, Marcelo Gantus; OSTRENSKY, Eunice; STARLING, Heloísa Maria Murgel; GUIMARÃES, César;FERREIRA, Bernardo. A recepção de Maquiavel nos republicanismos de James Harrington e Algernon Sidney. 2015. Tese (Doutorado em CIÊNCIA POLÍTICA) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Marcelo Gantus Jasmin

LESSA, R. A.; BIGNOTTO, N.;JASMIN, M. G.. Uma investigação sobre forma de governo e modo de governar da república. 2010. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Ciência Política) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Marcelo Gantus Jasmin

STARLING, H. M.; OSTRENSKY, E.; GUIMARAES, C. A. C.; SILVA, B. M. F.;JASMIN, M. G.. A recepção de Maquiavel nos republicanismos de James Harrington e Algernon Sidney. 2015. Tese (Doutorado em CIÊNCIA POLÍTICA) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Heloisa Maria Murgel Starling

JASMIN, M. G.; GUIMARAES, C. A. C.; SILVA, B. M. F.; OSTRENSKY, E.;STARLING, H. M. M.. A recepção de Maquiavel nos republicanismos de James Harrington e de Algernon Sidney. 2015. Tese (Doutorado em Ciência Politica) - Instituto de Estudos Políticos e Sociais.

Claudio de farias Augusto

JASMIM, M.; GUIMARAES, C.;AUGUSTO, C. de F.. Maquiavelianismo e anti-maquiavelismo no momento republicano inglês: conflito e harmonia em James Harrington e Algernon Sidney. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em Ciência Política) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Claudio de farias Augusto

AUGUSTO, C. de F.; LESSA, R. A.; SILVA, A. A.. Teoria das formas de governo em O Príncipe. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal Fluminense.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Kamilla Alves Paes Soares

a definir; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Renan Barbosa

a definir; Início: 2017; Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Rafael Polari de Alvarenga Kritsky

a definir; Início: 2019; Tese (Doutorado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Gabriel S

Guimarães; a definir; Início: 2019; Tese (Doutorado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Mariana Rodrigues

a definir; Início: 2017; Tese (Doutorado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense; (Coorientador);

Alexsander Costa

a definir; Início: 2019; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - Ciências Sociais) - Universidade Federal Fluminense; (Orientador);

Caio de Castro Souza Oliveira

A repercussão do pensamento republicano na independência; Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Abi - Ciências Sociais) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Alexsander Costa

Dicionário Republicano; Início: 2018; Orientação de outra natureza; Universidade Federal Fluminense; UFF; (Orientador);

Rafael Polari de Alvarenga Kritsky

A natureza de classes do golpe jurídico-parlamentar de 2016: uma análise a partir do conflito de classes no Brasil contemporâneo (2003-2016); 2019; Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Luís Alves Falcão;

Mariane Costa Matos

A dimensão normativa da comunicação no debate teórico da democracia: pensando os modelos representativos-minimalistas-competitivos; 2019; Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Luís Alves Falcão;

Kássia Pedrosa

Não se aplica; ; 2016; Orientação de outra natureza; (Abi - Ciências Sociais) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Luís Alves Falcão;

Gabriel Siggelkow Guimarães

A sociologia jurídica de Nestor Duarte; 2013; Orientação de outra natureza; (Abi - Ciências Sociais) - Universidade Federal Fluminense, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Luís Alves Falcão;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Marcelo Gantus Jasmin

A recepção de Maquiavel nos republicanismos de James Harrington e Algernon Sidney; 2015; Tese (Doutorado em CIÊNCIA POLÍTICA) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marcelo Gantus Jasmin;

Claudio de farias Augusto

Teoria das formas de governo em O Príncipe; 2008; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Claudio de Farias Augusto;

Claudio de farias Augusto

A utilização de manuais para o estudo de Ci^ncia Política; 2007; Orientação de outra natureza; (Ciências Sociais) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Claudio de Farias Augusto;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • FALCÃO, LUÍS . A peculiaridade de maquiavelismo inglês: das origens ao século XVII. REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS SOCIAIS (IMPRESSO) , v. 33, p. 1-17, 2018.

  • FALCÃO, LUÍS . Resenha de 'Quando a política caminha na escuridão: interesse e virtude n?A democracia na América de Tocqueville' de Roberta Soromenho Nicolete. Cadernos de Pesquisa Política , v. 1, p. 144-152, 2018.

  • FALCÃO, LUÍS . Quinhentos anos dos Discursos sobre a primeira década de Tito Lívio, lidos daqui: ainda sobre a questão da atualidade. BREVIÁRIO DE FILOSOFIA PÚBLICA , v. 149, p. 58-61, 2017.

  • FALCÃO, LUÍS . Republicanismo neorromano e liberalismo: para além das proximidades declaradas. REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIA POLÍTICA , v. 24, p. 115-158, 2017.

  • FALCÃO, LUÍS . Democracia e Justiça: sobre pedaladas e pedalinhos. BREVIÁRIO DE FILOSOFIA PÚBLICA , v. 12, p. 105-114, 2016.

  • FALCÃO, LUÍS . A democracia republicana de Philip Pettit. Teoria & Pesquisa , v. 23, p. 251-261, 2014.

  • FALCÃO, LUÍS . Sir Robert Filmer no Brasil. Breviário de Filosofia Pública , v. 8, p. ---, 2014.

  • FALCÃO, LUÍS . A fortuna e a virtù do secretário de Florença. Ciência Hoje , v. I, p. 1, 2013.

  • FALCÃO, LUÍS . A notícia triste. Breviário de Filosofia Pública , v. 6, p. 112-118, 2013.

  • FALCÃO, LUÍS . Angola: Balanço do Biênio 2011/2012. Observatório dos Países de Língua Oficial Portuguesa , v. 1, p. ---, 2013.

  • FALCÃO, LUÍS . Partidos apartidários ou de mentirinha?. Breviário de Filosofia Pública , v. 113, p. 162-165, 2013.

  • FALCÃO, LUÍS . Maquiavel e Harrington: medicina e história como métodos políticos. Revista Brasileira de Ciência Política (Impresso) , v. 12, p. 181-218, 2013.

  • FALCÃO, LUÍS . As formas do principado maquiaveliano. Revista Estudos Hum(e)anos , v. 6, p. 51-73, 2013.

  • FALCÃO, LUÍS . Venice and Turkey: Republicanism and History. Revista Estudos Políticos , v. 2, p. 69-85, 2013.

  • FALCÃO, LUÍS . Veneza e Turquia: Republicanismo e História. Revista Estudos Políticos , v. 2, p. 51-68, 2013.

  • FALCÃO, LUÍS . Discursos sobre os primeiros onze capítulos de Nicolau Maquiavel. Breviário de Filosofia Pública , v. 52, p. ---, 2012.

  • FALCÃO, LUÍS . O bolo de Harrington ou existe uma teoria republicana da justiça?. Breviário de Filosofia Pública , v. 1, p. 277-281, 2012.

  • FALCÃO, LUÍS . Isto não é uma análise do mensalão. Breviário de Filosofia Pública , v. 1, p. 312-319, 2012.

  • FALCÃO, LUÍS . A atual correlação de forças em Angola: o papel da nova oposição. Observatório dos Países de Língua Oficial Portuguesa , v. 1, p. ---, 2012.

  • FALCÃO, LUÍS . Aviso aos governantes. Breviário de Filosofia Pública , v. 25, p. 01--, 2011.

  • FALCÃO, LUÍS . A corrupção como poluição: uma reflexão do caso brasileiro. Breviário de Filosofia Pública , v. 31, p. 01--, 2011.

  • FALCÃO, LUÍS . Por que o debate da reforma política ainda não começou?. Breviário de Filosofia Pública , v. 23, p. 01--, 2011.

  • FALCÃO, LUÍS . Maquiavel, Montesquieu e Madison: uma genealogia republicana. REVISTA ESTUDOS HUM(E)ANOS , v. 3, p. 02-24, 2011.

  • FALCÃO, LUÍS . Benjamin Constant: os Princípios e as Repúblicas. LEVIATHAN (SÃO PAULO) , v. 03, p. 190-221, 2011.

  • FALCÃO, LUÍS . A sociologia republicana de Montesquieu. EM TESE (FLORIANÓPOLIS) , v. 8, p. 1-29, 2011.

  • FALCÃO, LUÍS . Oposição e governo em Angola e Moçambique. Observatório dos Países de Língua Oficial Portuguesa , v. 1, p. 7, 2011.

  • FALCÃO, LUÍS . Leo Strauss e a maldade camuflada de Maquiavel. Kleos (Rio de Janeiro) , v. 15, p. 95-113, 2011.

  • FALCÃO, LUÍS . Algernon Sidney: um pensador republicano do século XVII. 1. ed. Niterói: EdUFF, 2019. v. 1. 290p .

  • FALCÃO, LUÍS . Maquiavel, Montesquieu e Madison: uma tradição republicana em duas perspectivas. 1. ed. Rio de Janeiro: Azougue, 2013. v. 1. 402p .

  • FALCÃO, LUÍS . Os usos de 'Stato' e 'Umori' em 'O Príncipe': uma leitura a partir de Gennaro Sasso. In: Fabrina Magalhães Pinto; Flávia Benevenuto. (Org.). Filosofia, Política e Cosmologia: ensaios sobre o renascimento. 1ed.Santo André: Editora da UFABC, 2017, v. 1, p. 163-182.

  • FALCÃO, LUÍS . A greve é política, estúpido. Revista Escuta.

  • FALCÃO, LUÍS . Estado de Natureza e Totalitarismo: as alternativas bolsonaristas. Revista Escuta.

  • FALCÃO, LUÍS . Maquiavel: origem da sociedade e fundação das cidades. In: XVIII Encontro Nacional da ANPOF, 2018, Vitória. Anais, 2018.

  • FALCÃO, LUÍS . A REPÚBLICA DE VENEZA VISTA PELOS FLORENTINOS: SAVONAROLA, MAQUIAVEL E GIANNOTTI. In: 11o Encontro da ABCP, 2018, Curitiba. Anais. Rio de Janeiro: ABCP, 2018.

  • FALCÃO, LUÍS . A resposta neorrepublicana ao pluralismo moderno: uma releitura da origem teórica. In: 41o Encontro Anual da ANPOCS, 2017, Caxambú. Anais do 41o Encontro Anpocs, 2017.

  • FALCÃO, LUÍS ; ASSUMPCAO, S. R. . A centralidade do conceito de liberdade no neorrepublicanismo e no liberalismo. In: 40o Encontro ANPOCS, 2016, Caxambú. Anais do 40o Encontro Anpocs, 2016.

  • FALCÃO, LUÍS . Philip Pettit e a tradição republicana: considerações sobre algumas de suas fontes. In: 10o Econtro ABCP, 2016, Beolo Horizonte. Anais Eletrônicos, 2016.

  • FALCÃO, LUÍS . Considerações sobre as causas da pluralidade interpretativa de Harrington. In: IX Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política, 2014, Brasília. Anais do IX encontro da ABCP, 2014.

  • FALCÃO, LUÍS . Liberdade republicana: uma análise das recentes contribuições. In: Seminário Nacional de Sociologia e Política, 2011, Curitiba. Seminário Nacional Sociologia e Política (Online), 2011.

  • FALCÃO, LUÍS . Facção e partido em três versões republicanas. In: SEPOCS, 2011, Rio de Janeiro. Anais I SEPOCS, 2011. v. 1. p. 532-549.

  • FALCÃO, LUÍS . Conflito, pluralidade e liberdade em três versões republicanas. In: II Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política, 2011, São Carlos. II Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política, 2011.

  • FALCÃO, LUÍS . A república desequilibrada de Donato Giannotti. In: Seminário Republicanismo: Princípios e Atualidades, 2016, Goiânia. Resumos, 2016.

  • FALCÃO, LUÍS . Uma república contingente: direito natural e republicanismo em Algernon Sidney. In: III Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política, 2013, Curitiba. Anais do III Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política, 2013.

  • FALCÃO, LUÍS . O conceito de política em uma tradição republicana. In: VI Seminário do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política, 2011, Niterói. VI Seminário do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política, 2011.

  • FALCÃO, LUÍS . Algernon Sidney: Republicanismo e Direito Natural. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • FALCÃO, LUÍS . Maquiavel, as comunidades políticas e a fundação das cidades. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • FALCÃO, LUÍS . A presença de Roma no republicanismo inglês: virtude e instituições. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • FALCÃO, LUÍS . Maquiavel: origem da sociedade e fundação das cidades. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • FALCÃO, LUÍS . Autoritarismo e Democracia. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • FALCÃO, LUÍS . O republicanismo adaptável de Maquiavel. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • FALCÃO, LUÍS . Quinhentos anos dos Discorsi de Maquiavel. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • FALCÃO, LUÍS . A resposta neorrepublicana ao pluralismo moderno: uma releitura da origem teórica. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • FALCÃO, LUÍS . Renascimento: cidades ideais e realismo político. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • FALCÃO, LUÍS . Os ?Discorsi? de Maquiavel na Inglaterra: primeiras leituras. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • FALCÃO, LUÍS . Philip Pettit e a tradição republicana: considerações sobre algumas de suas fontes. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • FALCÃO, LUÍS ; ASSUMPCAO, S. R. . A centralidade do conceito de liberdade no neorrepublicanismo e no liberalismo. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • FALCÃO, LUÍS . O pensamento republicano no Império (1860-1874). 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • FALCÃO, LUÍS . A pesquisa em Teoria Política. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • FALCÃO, LUÍS . Panorama da Ciência Política Brasileira. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • FALCÃO, LUÍS . A república desequilibrada de Donato Giannotti. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • FALCÃO, LUÍS . Considerações sobre as causas da pluralidade interpretativa de Harrington. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • FALCÃO, LUÍS . Os usos de Stato e Umori em O Príncipe. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • FALCÃO, LUÍS . O republicanismo maquiaveliano em Oceana de Harrington. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • FALCÃO, LUÍS . Conquista e usurpação: do direito natural ao evolucionismo sociológico. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • FALCÃO, LUÍS . Da revolução à república: presença de James Madison em On Revolution de Hannah Arendt. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • FALCÃO, LUÍS . Facção e partido em três versões republicanas. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • FALCÃO, LUÍS . O conceito de política em uma tradição republicana. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • FALCÃO, LUÍS . Liberdade republicana: uma análise das recentes contribuições. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • FALCÃO, LUÍS . Conflito, pluralidade e liberdade em três versões republicanas. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • FALCÃO, LUÍS . Leo Strauss: quatro leituras contra Machiavelli. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • FALCÃO, LUÍS . Os fundamentos da Economia Política em David Hume: a Economia como Ciência Moral. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • FALCÃO, LUÍS . Pareceres sobre o ordenamento militar, 2017. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • FALCÃO, LUÍS . Pareceres sobre o ordenamento militar, 2017. (Tradução/Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

FALCÃO, LUÍS . Parecer (Leviathan). 2019.

FALCÃO, LUÍS . Parecer (Pensamento Plural). 2018.

FALCÃO, LUÍS . Parecer (CLIO). 2018.

FALCÃO, LUÍS . Parecer (Síntese). 2018.

FALCÃO, LUÍS . Parecer (Revista Política e Sociedade). 2018.

FALCÃO, LUÍS . Parecer (Leviathan). 2018.

FALCÃO, LUÍS . Parecer (Revista Brasileira de Ciências Sociais). 2017.

FALCÃO, LUÍS . Parecer PIBIC. 2017.

FALCÃO, LUÍS . Parecer (Monografia de graduação). 2017.

FALCÃO, LUÍS . Parecer (Síntese: Revista de Filosofia). 2016.

FALCÃO, LUÍS . Parecer (Estudos Políticos). 2016.

FALCÃO, LUÍS . Parecer (Mediações). 2015.

FALCÃO, LUÍS . Parecer (Estudos Políticos). 2015.

FALCÃO, LUÍS . Parecer (Revista Pensamento Plural). 2015.

FALCÃO, LUÍS . Parecer (Estudos Políticos). 2014.

FALCÃO, LUÍS . Parecer (Estudos Hum(e)anos). 2014.

FALCÃO, LUÍS . Parecer (Estudos Hum(e)anos). 2013.

FALCÃO, LUÍS . Parecer (Leviathan). 2013.

FALCÃO, LUÍS . Parecer (Leviathan). 2011.

FALCÃO, LUÍS . Formação Política e Cidadania. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

FALCÃO, LUÍS . Atualidades. 2012. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

FALCÃO, LUÍS ; PINTO, F. M. . Republicanismo italiano na renascença: de Salutati a Guicciardini. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

FALCÃO, LUÍS . -. 2014. (Editoração/Periódico).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2017 - Atual

    Laboratório de Estudos Republicanos - LER, Descrição: O Laboratório de Estudos Republicanos realiza pesquisas sobre o republicanismo moderno em suas diversas dimensões. Com o surgimento do pensamento político republicano na Itália renascentista, os termos centrais dessa tradição foram assentados por um conjunto chave de autores. No centro desses debates estavam os conceitos de liberdade da cidade e do cidadão, a virtude, o governo misto, a igualdade e a participação política. Na sequência, com as guerras civis inglesas do século XVII, esses temas são retomados e devidamente calibrados pela então nascente formulação do jusnaturalismo. A linguagem do direito natural propiciou então novas formas de se pensar a república sob rótulos distintos daqueles desenvolvidos pelos renascentistas: o consentimento do governado, o direito de rebelião, o contrato social, a relação entre propriedade e poder político passaram a habitar o universo republicano. Chegando ao Novo Mundo com a revolução americana, novas questões se impuseram. A fundação de uma república em um país de grande extensão territorial levou seus realizadores a inovar quanto à forma de governo e, assim, inseriram na tradição ideias inovadoras de representação e a do próprio federalismo. Contudo, na França do século XVIII, o republicanismo de fundamento contratualista ganha novos aspectos ao ser pensado em tons prospectivos, retomando a ênfase no tema da igualdade e da servidão humanas. Nesses dois últimos casos, são latentes a imbricação e a contrariedade entre as teorias jusnaturalistas e as de premissas históricas. Eclipsado durante a maior parte do século XIX, a retomada do interesse pelo republicanismo se fez apenas no pós-Segunda Guerra. A partir de então, os estudos ganharam um contorno mais acadêmico, sobretudo, no que tange a reconstrução da tradição e seus conceitos fundamentais. Desde o fim do século passado, porém, esforços têm sido feitos no sentido de estabelecer as bases conceituais e normativas do republicanismo, o que tem gerado grande interesse em diversas áreas das Ciências Humanas. Considerando tal quadro, o LER abarca estudos destinados a autores, conceitos, contextos ou tradições que envolvam o republicanismo como eixo central. São bem-vindas ainda abordagens que dialoguem com o republicanismo, como a democracia e o liberalismo. Estudos vinculados a temas brasileiros também fazem parte de seu escopo, seja de autores e conceitos ou de instituições.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Luís Alves Falcão - Coordenador / Fabrina Magalhães Pinto - Integrante / Claudio de Farias Augusto - Integrante / Newton Bignotto de Souza - Integrante / Carlo Gabriel Kszan Pancera - Integrante / Eunice Ostrensky - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Observatório Brasileiro da Intolerância e do Ódio, Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luís Alves Falcão - Integrante / San Romanelli Assumpção - Integrante / João Feres Jr. - Coordenador / Álvaro de Vita - Integrante / Denílson Werle - Integrante / Inez Terezinha Stampa - Integrante / Vicente Rodrigues - Integrante / Angélica Lovatto - Integrante / Leandro Varison - Integrante / Kathia Martin-Chenut - Integrante / Camila Nicácio - Integrante / Nina Schneider - Integrante / Seth Racusen - Integrante / Marco Antônio Teixeira - Integrante / Pablo de Moura Nunes - Integrante / Anna Carolina Venturini - Integrante / Monique Tiezze den Hartog - Integrante / Júlio Barroso - Integrante / João Batista Félix - Integrante / Renato Francisquini - Integrante / Fernando Guarnieri - Integrante / Li-Chang Shuen Cristina Silva Sousa - Integrante / Alejandra Estevez - Integrante / Uvanderson Silva - Integrante.

  • 2011 - 2015

    Laboratório de Estudos Hum(e)anos, Descrição: Iniciado em 2002, o Laboratório de Estudos Hum(e)anos é um espaço de reflexão, trabalho e inquirição filosófica, com vinculações multidisciplinares com os campos da teoria política, da ética, da moralidade e da estética. O laboratório pretende estimular investigações no campo da filosofia política (clássica, moderna e contemporânea) que levem em conta as pretensões cognitivas e os desenhos de mundo presentes nos diferentes esforços de invenção e de representação da vida social. A premissa que informa esta orientação deriva de uma perspectiva fundada na tradição do ceticismo filosófico. Quer isto dizer que aquele campo é percebido como marcado por uma diversidade irredutível à operação de critérios de verdade capazes de estabelecer os termos efetivos da realidade. Uma realidade diante da qual as diferentes versões de mundo, presentes na tradição da filosofia política, devem ser cotejadas ou testadas. A perspectiva adotada pelo laboratório demarca-se dos diversos tratamentos contextualistas ? presentes em diferentes versões da história das idéias ou dos conceitos ? e busca fixar uma tradição de trabalho filosófico sobre o campo da reflexão política, ética e moral. A orientação cética pode, ainda, ser detectada no reconhecimento do papel desempenhado pela crença no processo de invenção de mundos que constitui a matéria nobre da filosofia política. Como modalidade particular da criatividade humana, a filosofia política ? assim como a ética e a filosofia moral ? possui, ainda, forte interação ? formal e substantiva ? com questões presentes nos campos da arte e da estética. Vários dos problemas filosóficos relevantes para esses campos encontram equivalências ? quando não identidades ? em questões que incidem sobre a fabricação da filosofia política: forma, representação, referencialidade, mimetismo. O Laboratório interessa-se, com particular ênfase, por essa conexão, assim como na que se estabelece entre arte e moralidade. Em vários sentidos, o Laboratório de Estudos Hum(e)anos evoca a figura de David Hume como referência: 1. Em sentido estrito, como espaço de reflexão e investigação sobre a tradição filosófica do ceticismo, e do papel central que ocupa em sua configuração moderna a filosofia de David Hume; 2. Como espaço de trabalho no campo da filosofia política e moral, percebido como domínio constituído por atos de crença; 3. Como lugar de uma reflexão experimental, voltada para questões de natureza pública, no sentido empregado por Hume na expressão ciência experimental da natureza humana: uma forma de conhecimento atenta aos efeitos das crenças sobre a configuração da experiência do mundo. A inscrição filosófica presente no desenho do Laboratório, por suas conexões céticas, comporta, ainda, a consideração de temas que constituem experiência da vida comum. Para além de uma agenda cognitivista, o Laboratório ocupa-se, portanto, de questões de natureza prática, presentes em uma possível agenda de filosofia pública, voltada para a reflexão sobre fenômenos, dilemas e eventos traumáticos, e suas respectivas implicações normativas. Em outros termos, trata-se de fazer da filosofia política uma potência dotada da capacidade de intervenção cognitiva, crítica e normativa, diante de fenômenos da vida pública. O Laboratório apresenta-se como alternativa teórica e investigativa aos limites normativos presentes no projeto, ainda hegemônico, de uma ciência social positiva.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luís Alves Falcão - Integrante / Bernardo Bianchi Barata Ribeiro - Integrante / Mayra Goulart - Integrante / Chiara Araújo - Integrante / Francisco Conceição - Integrante / Pedro Luiz Lima - Integrante / Naiara Alves - Integrante / Gustavo Cesar Ribeiro - Integrante / Jorge Chaloub - Integrante / Cesar Kiraly - Coordenador / Renato de Andrade Lessa - Integrante.

  • 2011 - Atual

    Retórica e Política no Humanismo Renascentista: reflexões sobre os textos de Coluccio Salutati, Leonardo Bruni e Nicolau Maquiavel, Descrição: Este grupo tem como objetivo analisar as principais influências do pensamento retórico clássico - sobretudo Cícero e Quintiliano - nos textos políticos de humanistas como Salutati, Leonardo Bruni e Maquiavel.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) . , Integrantes: Luís Alves Falcão - Integrante / Fabrina Magalhães Pinto - Coordenador / Cleber Junior Silva de Andrade - Integrante.

  • 2010 - 2013

    Observatório dos Países de Língua Oficial Portuguesa, Descrição: O Observatório dos Países de Língua Oficial Portuguesa - OPLOP - tem por objetivo geral constituir uma capacidade permanente de interpretação, análise e de sistematização de informações a respeito dos países que compõem a Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa - CPLP. O Observatório pretende acompanhar, de modo individualizado e comparativo, os processos políticos e sociais em curso nos países que compõem a CPLP. Para tal, foram criadas equipes de pesquisadores encarregados do acompanhamento de cada país e responsável pela elaboração de relatórios e de análises comparativas e cruzadas. A preocupação central do Observatório é a de produzir análises e informações a respeito das dinâmicas sociais dos países envolvidos. Com essa finalidade, uma série de áreas específicas será acompanha da de modo permanente, com os seguinte itens obrigatórios: (i) dinâmicas sociais: processos de configuração da vida social, dinâmicas associativas, processos de transformação social e modernização; (ii) dinâmica política e institucional: vida política, representação política, desempenho das instituições, história e trajetórias eleitorais, mecanismos de democratização, sujeitos coletivos e formas de participação, sistema de justiça; (iii) políticas públicas: principais políticas governamentais com impactos sobre a configuração da sociedade (com ênfase em política sociais, políticas de gestão da economia, políticas de ciência e tecnologia, política externa e de defesa, políticas de segurança pública e direitos humanos); (iv) dinâmicas culturais e intelectuais: atividades de pesquisa, interpretação e reflexão a respeito dos países envolvidos, agenda linguística. Outros objetivos, de caráter mais específico, estão conectados ao objetivo geral: (i) criar e consolidar na Universidade Federal Fluminense um centro de pesquisa e disseminação de conhecimentos a respeito das dinâmicas sociais, políticas e culturais dos países que compõem a CPLP; (ii) criar capacidade de análise.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (10) . , Integrantes: Luís Alves Falcão - Integrante / Bernardo Bianchi Barata Ribeiro - Integrante / Mayra Goulart - Integrante / Chiara Araújo - Integrante / Renato Lessa - Coordenador / Francisco Conceição - Integrante / Pedro Luiz Lima - Integrante / Rafael Abreu - Integrante / Naiara Alves - Integrante / Gustavo Cesar Ribeiro - Integrante / Jorge Chaloub - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2011

Aprovado no concurso para professor substituto de Sociologia - 3º lugar, UFF.

2010

Prêmio Bolsa FAPERJ Nota 10, FAPERJ.

2006

Melhor trabalho da IX Semana de Monitoria, ICHF-UFF.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal Fluminense, Centro de Estudos Gerais, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia. , Rua Professor Marcos Waldemar de Freitas Reis, São Domingos, 24210201 - Niterói, RJ - Brasil, Telefone: (021) 26292862, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2015 - Atual

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Professor do Departamento de Ciência Política (GCP/UFF) e do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política (PPGCP/UFF).

  • 2011 - 2013

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Prestação de serviço, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 12

  • 2011 - 2013

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Substituto de Ciência Política, Carga horária: 40

    Outras informações:
    Disciplinas ministradas: Política I, Política II, Política Clássica, Política Contemporânea, Pensamento Político Republicano

  • 2007 - 2007

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Monitor, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Monitoria: Política I

  • 2006 - 2006

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Monitor, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Monitoria: Política I

  • 2005 - 2005

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Bolsista de Monitoria, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Monitoria: Política I

    Atividades

    • 03/2019

      Ensino, Abi - Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Política II

    • 03/2019

      Ensino, Ciência Política, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Teoria Política I

    • 08/2018

      Direção e administração, Centro de Estudos Gerais, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia.,Cargo ou função, Subchefe de Departamento.

    • 02/2017

      Direção e administração, Centro de Estudos Gerais, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia.,Cargo ou função, Coordenação de Monitoria do GCP.

    • 02/2017

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Estudos Gerais, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia.,Cargo ou função, Membro do Comitê Assessor de Pesquisa da UFF.

    • 07/2018 - 12/2018

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Política III

    • 07/2018 - 12/2018

      Ensino, Ciência Política, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Teoria Política Contemporânea

    • 07/2018 - 07/2018

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Estudos Gerais, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia.,Cargo ou função, Membro da Comissão Eleitoral para a Coordenação do PPGCP.

    • 03/2018 - 06/2018

      Ensino, Ciência Política, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Teoria Política Moderna

    • 03/2018 - 06/2018

      Ensino, Abi - Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Tópicos especiais em teoria política XIV

    • 08/2017 - 12/2017

      Ensino, Ciência Política, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Política Contemporânea (ministrada com Claudio de Farias Augusto)

    • 08/2017 - 12/2017

      Ensino, Abi - Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Política II

    • 03/2017 - 07/2017

      Ensino, Abi - Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Política II

    • 03/2017 - 07/2017

      Ensino, Ciência Política, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Política Moderna (ministrada com Claudio de Farias Augusto)

    • 08/2016 - 01/2017

      Ensino, Abi - Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Política III

    • 08/2016 - 01/2017

      Ensino, Abi - Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Teorias Políticas Clássicas XIV (Humanismo e Renascimento) - Disciplina ministrada com Fabrina Magalhães Pinto

    • 08/2016 - 01/2017

      Ensino, Abi - Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Política III

    • 04/2016 - 08/2016

      Ensino, Abi - Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Teoria Política I

    • 04/2016 - 08/2016

      Ensino, Serviço Social, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Política I

    • 11/2015 - 04/2016

      Ensino, Abi - Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Teoria Política IV

    • 11/2015 - 04/2016

      Ensino, Serviço Social, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Tópicos Especiais em Teorias Contemporâneas

    • 11/2015 - 04/2016

      Ensino, Serviço Social, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Política II

    • 09/2015 - 11/2015

      Ensino, Serviço Social, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Teoria Política II

    • 04/2013 - 08/2013

      Ensino, Sociologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Política Clássica

    • 04/2013 - 08/2013

      Ensino, Sociologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Política Contemporânea

    • 11/2012 - 03/2013

      Ensino, Sociologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Política Clássica

    • 11/2012 - 03/2013

      Ensino, Abi - Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Teorias Políticas Clássicas XV (Pensamento Político Republicano)

    • 03/2012 - 11/2012

      Ensino, Abi - Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Política II

    • 03/2012 - 11/2012

      Ensino, Sociologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Política Clássica

    • 10/2011 - 12/2011

      Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Política I

  • 2008 - 2008

    Universidade do Estado do Rio de Janeiro

    Vínculo: Monitor, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Monitoria: Teoria Microeconômica

  • 2004 - 2008

    Colégio Argumento

    Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor de História, Carga horária: 7