Silvio Vieira da Silva

Doutorado (2015) e Mestrado em Agronomia Tropical (2011), com graduação em Licenciatura em Ciências Agrárias (2006), todos realizados na Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Magistério a nível médio (1999). Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Agricultura, atuando principalmente nos seguintes temas: citros, hortaliças, milho, calagem, nitrogênio, potássio, boro e cobre. Atuou como Professor Temporário na Escola Agrícola José Cezário Menezes de Barros em Humaitá - AM, na disciplina de Agricultura, especificamente em Cultivo de Hortaliças, da 5ª e 6ª do série do Ensino Fundamental, no período de 2005 a 2008. Atualmente é professor EBTT da disciplina de Produção Vegetal I (Horticultura) do Instituto Federal do Amazonas, campus Eirunepé, AM.

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em AGRONOMIA TROPICAL

2011 - 2015

Universidade Federal do Amazonas
Título: Calagem e adubação com potássio, boro e cobre em laranjeira Pêra em Manaus - AM
Carlos Alberto Franco Tucci. Coorientador: José Zilton Lopes Santos. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Mestrado em AGRONOMIA TROPICAL

2009 - 2011

Universidade Federal do Amazonas
Título: Efeito da calagem na produtividade e qualidades agroindustriais da cana-de-açúcar (Saccharum officinarum L.) em Latossolo Vermelho Amarelo.,Ano de Obtenção: 2011
Carlos Alberto Franco Tucci.Bolsista do(a): Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas, FAPEAM, Brasil.

Graduação em LICENCIATURA EM CIENCIAS AGRARIAS

2001 - 2006

Universidade Federal do Amazonas

Ensino Médio (2º grau)

1997 - 1999

Escola Estadual Oswaldo Cruz

Ensino Fundamental (1º grau)

1993 - 1996

Escola Estadual Oswaldo Cruz

Ensino Fundamental (1º grau)

1991 - 1992

Escola Estadual Santo Antônio

Ensino Fundamental (1º grau)

1990 - 1990

Escola Estadual Professor Nasceu Rebelo

Ensino Fundamental (1º grau)

1988 - 1989

Escola Estadual Didimo Soares

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2015 - 2015

Curso de capacitação em agricultura orgânica. (Carga horária: 40h). , UNIVERSIDADE ESTADUAL DO AMAZONAS, UEA, Brasil.

2015 - 2015

Curso Básico à Distância em Agroecologia. (Carga horária: 60h). , Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.

2014 - 2014

Minicurso Softwares p/ diagnóstico do estado nutric.e adubação de fruteiras. (Carga horária: 4h). , Sociedade Brasileira de Fruticultura, SBF, Brasil.

2014 - 2014

Minicurso - Fertirrigação de fruteiras. (Carga horária: 4h). , Sociedade Brasileira de Fruticultura, SBF, Brasil.

2013 - 2013

Minicurso - Fertirrigação: ferramentas para o manejo. (Carga horária: 4h). , Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, SBCS, Brasil.

2010 - 2010

Minicurso: Fertilização com micronutrientes. (Carga horária: 4h). , Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, SBCS, Brasil.

2009 - 2009

Construnorte Técnica 2009 ? Sistemas Agroflorestais na Região Amazônica e A. (Carga horária: 4h). , Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Amazonas, CREA-AM, Brasil.

2009 - 2009

Minicurso: Plantas Medicinais e Fitoterápicos. (Carga horária: 4h). , Sociedade Brasileira do Progresso da Ciência, SBPC, Brasil.

2004 - 2004

Minicurso - Normas de Citaçao Bibliográfica. (Carga horária: 12h). , Universidade Federal do Amazonas, UFAM, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

XXIII CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA. DESENVOLVIMENTO INICIAL DA LARANJEIRA ?PÊRA? EM DIFERENTES DOSES DE COBRE. 2014. (Congresso).

XXIII CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA. EFEITO DA CALAGEM NO CRESCIMENTO INICIAL DA LARANJEIRA ?PÊRA?. 2014. (Congresso).

XXIII CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA. Minicurso - Fertirrigação de fruteiras, com carga horária de 4 horas. 2014. (Congresso).

XXIII CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA. Minicurso - Softwares para diagnóstico do estado nutricional e adubação de fruteiras, com carga horária de 4 horas. 2014. (Congresso).

XXXIV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo. CALAGEM E DISPONIBILIDADE DE FÓSFORO EM UM LATOSSOLO VERMELHO-AMARELO DA AMAZÔNIA. 2013. (Congresso).

XXXIV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo. Minicurso - Fertirrigação: ferramentas para o manejo, com duração de 4 horas. 2013. (Congresso).

XXXIV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo. Calagem e desenvolvimento inicial de mudas de curauá [Ananas erectifolius (L.B.Sm)]. 2013. (Congresso).

FERTBIO 2012 - A Responsabilidade Socioambiental da Pesquisa Agrícola. Doses de Boro e Desenvolvimento Inicial da Laranjeira ?Pêra? na Região de Manaus, AM. 2012. (Congresso).

FERTBIO 2012 - A Responsabilidade Socioambiental da Pesquisa Agrícola. Doses de Potássio e Desenvolvimento Inicial da Laranjeira ?Pêra? na Região de Manaus, AM. 2012. (Congresso).

I Simpósio de Ciência do Solo da Amazônia Ocidental.Determinação da Necessidade de Calagem Para Alguns Solos do Estado do Amazonas. 2012. (Simpósio).

FertBio 2010 - Fontes de nutrientes e produção agrícola: modelando o futuro. Efeito da calagem na produtividade e qualidade de variedades de cana -de - açúcar. 2010. (Congresso).

61 Reunião Anual da SBPC. Comparação de Fontes e Parcelamento do Nitrogênio para o Cultivo do Milho (Zea Mays L.) em Humaitá, AM. 2009. (Congresso).

XXXII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo (CBCS). Comparação de fontes e parcelamento do nitrogênio para o cultivo do milho (Zea Mays L.) em Plintossolo, no Amazonas. 2009. (Congresso).

XIII CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTIFICA UFAM. COMPARAÇÃO DE FONTES E PARCELAMENTO DE NITROGENIO PARA O CULTIVO DE MILHO EM HUMAITÁ-AM. 2005. (Congresso).

XIII CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTIFICA UFAM. Minicurso - Normas de Citaçao Bibliográfica com carga horária de 12 horas. 2004. (Congresso).

XIII CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTIFICA UFAM. COMPARAÇÃO DE FONTES E PARCELAMENTO DE NITROGENIO PARA O CULTIVO DE MILHO EM HUMAITÁ-AM. 2004. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Wellington Gomes da Silva

TUCCI, C. A. F.; NEVES JUNIOR, A. F.;SILVA, W. G. da. Calagem e adubação de potássio, boro e cobre em laranjeira pêra. 2015. Tese (Doutorado em Agronomia Tropical) - Universidade Federal do Amazonas.

JOSÉ ZILTON LOPES SANTOS

TUCCI, C.A.F;SANTOS, J. Z. L.; FIGUEIREDO, A. F.. Efeito da calagem na produtividade e qualidades agroindustriais da cana-de-açúcar (Saccharum officiarum L.) em Latossolo Vermelho Amarelo. 2011. Dissertação (Mestrado em AGRONOMIA TROPICAL) - Universidade Federal do Amazonas.

Carlos Alberto Franco Tucci

TUCCI, C. A. F.FIGUEIREDO, A. F.Silva, J. F.. Calagem e adubação com potássio, boro e cobre em laranja pera. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Agronomia Tropical) - Universidade Federal do Amazonas.

José Ferreira da Silva

TUCCI, C. A. F.FIGUEIREDO, A. F.Silva, J.F.. Calagem e adubação com potássio, boro e cobre em laranjeira Pêra em Manaus-AM.. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Agronomia Tropical) - Universidade Federal do Amazonas.

Ari de Freitas Hidalgo

HIDALGO, A. F.; SANTOS, J. Z. L.; ALBERTINO, S. F.. Calagem e adubação com potássio, boro e cobre em laranjeira pera em Manaus - AM. 2015. Tese (Doutorado em AGRONOMIA TROPICAL) - Universidade Federal do Amazonas.

Afrânio Ferreira Neves Júnior

Tucci, C. A. F.;NEVES JUNIOR, A. F.. Efeito da calagem na produtividade e qualidades agroindustriais da cana-de-açucar (Saccharum officinarum L. ) em Latossolo Vermelho Amarelo. 2011. Dissertação (Mestrado em AGRONOMIA TROPICAL) - Universidade Federal do Amazonas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

JOSÉ ZILTON LOPES SANTOS

Calagem e Adubação com Potássio, Boro e Cobre em Laranjeira Pêra em Manaus - AM; 2015; Tese (Doutorado em AGRONOMIA TROPICAL) - Universidade Federal do Amazonas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: José Zilton Lopes Santos;

Carlos Alberto Franco Tucci

Efeito da calagem na produtividade e qualidades agroindustriais da cana-de-açucar (Saccharum officinarum L; ) em latossolo vermelho amarelo; 2011; Dissertação (Mestrado em Agronomia Tropical) - Universidade Federal do Amazonas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas; Orientador: Carlos Alberto Franco Tucci;

Carlos Alberto Franco Tucci

Calagem e adubação de citros; 2011; Tese (Doutorado em AGRONOMIA TROPICAL) - Universidade Federal do Amazonas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Carlos Alberto Franco Tucci;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SANTOS, JOSÉ ZILTON LOPES ; PEREIRA, BRUNO FERNANDO FARIA ; DA SILVA, JOSÉ AUGUSTO FIGUEIRA ; TUCCI, CARLOS ALBERTO FRANCO ; DA SILVA, SÍLVIO VIEIRA ; BARBOSA, TAINAH MANUELA BENLOLO ; DA SILVA, DAIANA SOARES . Lime and nutrients effects on Jatropha curcas cultivated on an Amazonian soil. COMMUNICATIONS IN SOIL SCIENCE AND PLANT ANALYSIS , v. 48, p. 1280-1290, 2017.

  • MELGUEIRO, F. I. G. ; CARVALHO, C. G. ; FRAXE, T. J. P. ; SILVA, S. V. ; CAVALCANTE, L. D. . Comunidade Bela Vista: organização social e culturas alimentares visando à sustentabilidade econômica. Cadernos de Agroecologia , v. 10, p. 6-10, 2015.

  • BARBOSA, TAINAH MANUELA BENLOLO ; SANTOS, JOSÉ ZILTON LOPES ; TUCCI, CARLOS ALBERTO FRANCO ; DA SILVA, SILVIO VIEIRA ; CARDOSO, ARNON AFONSO DE SOUZA ; PEREIRA, BRUNO FERNANDO FARIA . Phosphorus Sources: Effects on Growth and Phosphorus Fractions of Curauá ( Ananas erectifolius L. B. Smith). Communications in Soil Science and Plant Analysis , v. 46, p. 1200-1211, 2015.

  • SILVA, S. V. ; Santos, J. Z. L. ; TUCCI, C. A. F. ; Cardoso, A. A. S. . Efeito de doses de calcário e cultivares na produtividade e qualidade agroindustrial da cana-de-açúcar em solo da Amazônia. Agro@mbiente On-line , v. 8, p. 298-305, 2014.

  • DIAS, JAIRO RAFAEL MACHADO ; WADT, PAULO GUILHERME SALVADOR ; TUCCI, CARLOS ALBERTO FRANCO ; SANTOS, JOSÉ ZILTON LOPES ; SILVA, SILVIO VIEIRA DA . Normas DRIS multivariadas para avaliação do estado nutricional de laranjeira 'Pera' no estado do Amazonas. Revista Ciência Agronômica (UFC. Online) , v. 44, p. 251-259, 2013.

  • FERREIRA, M. S. ; Santos, J. Z. L. ; Batista, I. M. P. ; BARBOSA, T. M. B. ; SILVA, S. V. ; Cardoso, A. A. S. . ACIDEZ POTENCIAL ESTIMADA PELO MÉTODO SMP EM SOLOS DA REGIÃO CENTRAL DA AMAZÔNIA. In: XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015, Natal, RN. Anais do XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015.

  • SILVA, S. V. ; SILVA, D. S. ; TUCCI, C. A. F. ; Santos, J. Z. L. ; CASTRO, T. J. ; VALENTE, K. S. . ACÚMULO DE NUTRIENTES NO CAMUCAMU EM FUNÇÃO DA CALAGEM E DA OMISSÃO DE NUTRIENTES. In: XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015, Natal, RN. Anais do XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015.

  • BARBOSA, T. M. B. ; Santos, J. Z. L. ; SILVA, S. V. ; FERREIRA, M. S. ; Batista, I. M. P. ; SARAIVA, I. S. D. A. . CRESCIMENTO DE PLANTAS EM FUNÇÃO DO TEMPO DE CONTATO DE FOSFATO COM SOLOS DA AMAZÔNIA CENTRAL. In: XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015, Natal, RN. Anais do XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015.

  • SILVA, S. V. ; SILVA, D. S. ; TUCCI, C. A. F. ; Santos, J. Z. L. ; VIANA, D. A. F. ; PAULA, I. F. . EFEITO DA CALAGEM E DA OMISSÃO DE NUTRIENTES NO CRESCIMENTO DO CAMUCAMU. In: XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015, Natal, RN. Anais do XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015.

  • MELGUEIRO, F. I. G. ; CARVALHO, C. G. ; FRAXE, T. J. P. ; SILVA, S. V. ; CAVALCANTE, L. D. . COMUNIDADE BELA VISTA: ORGANIZAÇÃO SOCIAL E CULTURAS ALIMENTARES VISANDO À SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA. In: IX Congresso Brasileiro de Agroecologia e IV Seminário Estadual de Agroecologia, 2015, Belém, PA. IX Congresso Brasileiro de Agroecologia, 2015.

  • SILVA, S. V. ; Santos, J. Z. L. ; TUCCI, C. A. F. ; RODRIGUES, D. S. ; ALMEIDA, B. C. . EFEITO DA CALAGEM NO CRESCIMENTO INICIAL DA LARANJEIRA ?PÊRA?. In: XXIII Congresso Brasileiro de Fruticultura, 2014, Cuiabá, MT. XXIII Congresso Brasileiro de Fruticultura, 2014.

  • SILVA, S. V. ; TUCCI, C. A. F. ; Santos, J. Z. L. ; SILVA, F. V. B. ; PINTO, M. F. A. . DESENVOLVIMENTO INICIAL DA LARANJEIRA ?PÊRA? EM DIFERENTES DOSES DE COBRE. In: XXIII Congresso Brasileiro de Fruticultura, 2014, Cuiabá, MT. XXIII Congresso Brasileiro de Fruticultura, 2014.

  • Santos, J. Z. L. ; TUCCI, C. A. F. ; BARBOSA, T. M. B. ; SILVA, S. V. . ADSORÇÃO E TAMPONAMENTO DE FÓSFORO EM DIFERENTES SOLOS DO ESTADO DO AMAZONAS. In: XXXIV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2013, Florianópolis, SC. Anais do XXXIV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2013.

  • SILVA, D. S. ; Santos, J. Z. L. ; FERREIRA, M. C. L. ; FERRAZ, J. B. S. ; SILVA, S. V. . EFEITO DO USO E MANEJO NA DENSIDADE E RESISTÊNCIA À PENETRAÇÃO DE UM LATOSSOLO AMARELO. In: XXXIV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2013, Florianópolis, SC. Anais do XXXIV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2013.

  • SILVA, S. V. ; Santos, J. Z. L. ; SILVA, J. A. F. ; TUCCI, C. A. F. ; FARIA, C. G. . CALAGEM E DESENVOLVIMENTO INICIAL DE MUDAS DE CURAUÁ [ANANAS ERECTIFOLIUS (L.B.SM)]. In: XXXIV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2013, Florianópolis, SC. Anais do XXXIV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2013.

  • SILVA, S. V. ; Santos, J. Z. L. ; TUCCI, C. A. F. . CALAGEM E DISPONIBILIDADE DE FÓSFORO EM UM LATOSSOLO VERMELHO-AMARELO DA AMAZÔNIA. In: XXXIV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2013, Florianópolis, SC. Anais do XXXIV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2013.

  • Silva, A. M. ; Santos, J. Z. L. ; TUCCI, C. A. F. ; SILVA, S. V. . DETERMINAÇÃO DA NECESSIDADE DE CALAGEM PARA ALGUNS SOLOS DO ESTADO DO AMAZONAS. In: I Simpósio de Ciência do Solo da Amazônia Ocidental, 2012, Humaitá, AM. DESAFIOS DA CIÊNCIA DO SOLO NA AMAZÔNIA OCIDENTAL, 2012.

  • TUCCI, C. A. F. ; SILVA, J. A. F. ; FIGUEIREDO, A. F. ; Santos, J. Z. L. ; SILVA, S. V. . EFEITO DA CALAGEM E ADUBAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO INICIAL DO PINHÃO MANSO (JATROPHA CURCAS L.) EM UM CAMBISSOLO. In: FERTBIO - A RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DA PESQUISA AGRÍCOLA, 2012, Maceió, AL. FERTBIO 2012 - A RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DA PESQUISA AGRÍCOLA, 2012.

  • SILVA, S. V. ; TUCCI, C. A. F. ; Santos, J. Z. L. . DOSES DE POTÁSSIO E DESENVOLVIMENTO INICIAL DA LARANJEIRA PÊRA NA REGIÃO DE MANAUS, AM. In: FERTBIO 2012 - A RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DA PESQUISA AGRÍCOLA, 2012, Maceió, AL. FERTBIO 2012 - A RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DA PESQUISA AGRÍCOLA, 2012.

  • Silva, A. M. ; TUCCI, C. A. F. ; Santos, J. Z. L. ; FIGUEIREDO, A. F. ; SILVA, S. V. . USO DA ANÁLISE DE SOLO NA AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE LARANJA PÊRA NO ESTADO DO AMAZONAS. In: FERTBIO 2012 - A RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DA PESQUISA AGRÍCOLA, 2012, Maceió, AL. FERTBIO 2012 - A RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DA PESQUISA AGRÍCOLA, 2012.

  • BARBOSA, T. M. B. ; Santos, J. Z. L. ; TUCCI, C. A. F. ; SILVA, S. V. ; VIANA, D. A. ; Cardoso, A. A. S. . CRESCIMENTO INICIAL E ABSORÇÃO DE NUTRIENTES PELO CURAUÁ (ANANAS ERECTIFOLIUS L. B. SMITH) SUBMETIDOS A DIFERENTES FOSFATOS. In: FERTBIO 2012 - A RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DA PESQUISA AGRÍCOLA, 2012, Maceió, AL. FERTBIO 2012 - A RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DA PESQUISA AGRÍCOLA, 2012.

  • BARBOSA, T. M. B. ; Santos, J. Z. L. ; TUCCI, C. A. F. ; SILVA, S. V. ; VIANA, D. A. ; Cardoso, A. A. S. . FRAÇÕES FOSFATADAS E EFICIÊNCIA NUTRICIONAL AO FÓSFORO EM MUDAS DE CURAUÁ (ANANAS ERECTIFOLIUS L. B. SMITH). In: FERTBIO 2012 - A RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DA PESQUISA AGRÍCOLA, 2012, Maceió, AL. FERTBIO 2012 - A RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DA PESQUISA AGRÍCOLA, 2012.

  • SILVA, S. V. ; Santos, J. Z. L. ; TUCCI, C. A. F. ; QUEIROZ, A. R. S. . DOSES DE BORO E DESENVOLVIMENTO INICIAL DA LARANJEIRA PÊRA NA REGIÃO DE MANAUS, AM. In: FERTBIO 2012 - A RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DA PESQUISA AGRÍCOLA, 2012, Maceió, AL. FERTBIO 2012 - A RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DA PESQUISA AGRÍCOLA, 2012.

  • Silva, A. M. ; Souza, C. A. S. ; TUCCI, C. A. F. ; Santos, J. Z. L. ; Batista, I. M. P. ; SILVA, S. V. . EXIGÊNCIAS NUTRICIONAIS DE MUDAS DE MOGNO (SWIETENIA MACROPHYLLA KING.). In: FertBio 2010 - Fontes de nutrientes e produção agrícola: modelando o futuro, 2010, Guarapari, ES. FertBio 2010 - Fontes de nutrientes e produção agrícola: modelando o futuro, 2010.

  • Cardoso, A. A. S. ; Sena, J. S. ; TUCCI, C. A. F. ; Santos, J. Z. L. ; Oka, J. M. ; SILVA, S. V. . EFEITO DE DIFERENTES FONTES E PROPORÇÕES DE CÁLCIO E MAGNÉSIO NO CRESCIMENTO DE MUDAS DE MOGNO (SWIETENIA MACROPHYLLA KING). In: Fertbio 2010 - Fontes de nutrientes e produção agrícola: modelando o futuro., 2010, Guarapari, ES. FertBio 2010 - Fontes de nutrientes e produção agrícola: modelando o futuro, 2010.

  • SILVA, J. A. F. ; ALMEIDA, N. O. ; Santos, J. Z. L. ; TUCCI, C. A. F. ; SILVA, S. V. . EFEITO DE DIFERENTES NÍVEIS DE FÓSFORO NO CRESCIMENTO DE MUDAS DE JATOBÁ (HYMENAEA COURBARIL L.). In: Fertbio 2010 - Fontes de nutrientes e produção agrícola: modelando o futuro., 2010, Guarapari, ES. FertBio 2010 - Fontes de nutrientes e produção agrícola: modelando o futuro, 2010.

  • SILVA, S. V. ; TUCCI, C. A. F. ; SILVA, J. A. F. . EFEITO DA CALAGEM NA PRODUTIVIDADE E QUALIDADE DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR. In: Fertbio 2010 - Fontes de nutrientes e produção agrícola: modelando o futuro., 2010, Guarapari, ES. FertBio 2010 - Fontes de nutrientes e produção agrícola: modelando o futuro, 2010.

  • MIRANDA, J. F. ; Batista, I. M. P. ; SOUZA, P. A. ; SILVA, S. V. ; Silva, A. M. . SUBSTRATOS PARA PRODUÇÃO DE MUDAS DE GUARIÚBA (CLARISSA RANCEMOSA). In: XXXII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2009, Fortaleza, CE. RESUMOS, 2009. p. 71.

  • SILVA, S. V. ; TUCCI, C. A. F. ; SILVA, J. A. F. ; MIRANDA, J. F. ; LESSA, J. F. ; Silva, A. M. ; SANTOS, L. M. ; RIBEIRO, W. O. . COMPARAÇÃO DE FONTES E PARCELAMENTO DO NITROGÊNIO PARA O CULTIVO DO MILHO (ZEA MAYS L.) EM PLINTOSSOLO, NO AMAZONAS. In: XXXII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2009, Fortaleza, CE. RESUMOS, 2009. p. 175.

  • Silva, A. M. ; VENTURIN, N. ; SOUZA, P. A. ; TUCCI, C. A. F. ; VENTURIN, R. P. ; SILVA, S. V. . AVALIAÇÃO DO CRESCIMENTO DE MUDAS DE GUAPURUVU (SCHIZOLOBIUM PARAHYBA). In: XXXII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2009, Fortaleza, CE. RESUMOS, 2009. p. 175.

  • SANTOS, L. M. ; VENTURIN, N. ; SOUZA, P. A. ; TUCCI, C. A. F. ; VENTURIN, R. P. ; SILVA, S. V. . AVALIAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO DE MUDAS DE TAMBORIL (ENTEROLOBIUM CONTORTISILIQUUM), ATRAVÉS DA TÉCNICA DO NUTRIENTE FALTANTE. In: XXXII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2009, Fortaleza, CE. RESUMOS, 2009. p. 194.

  • RIBEIRO, W. O. ; SANTOS, L. M. ; TUCCI, C. A. F. ; Silva, A. M. ; SILVA, S. V. . LIMITAÇÕES NUTRICIONAIS PARA O CRESCIMENTO DE MUDAS DE CEDRO (CEDRELA ODORATA L.), EM LATOSSOLO AMARELO. In: XXXII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2009, Fortaleza, CE. RESUMOS, 2009. p. 194.

  • SILVA, S. V. ; SEIXAS NETO, M. J. ; FRAXE, T. J. P. ; SANTIAGO, J. L. ; LIMA FILHO, J. S. S. . ATUAÇÃO E LIMITAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES SOCIAIS PRESENTE NO MUNICÍPIO DE CAAPIRANGA, AM. In: Anais de Resumos do I Simpósio de Organização Social e de Mercado: Sustentabilidade em Comunidades Rurais do Amazonas, 2016, MANAUS. Anais de Resumos do I Simpósio de Organização Social e de Mercado: Sustentabilidade em Comunidades Rurais do Amazonas. MANAUS: EDUA, 2016. p. 15-15.

  • SEIXAS NETO, M. J. ; FELIX, P. C. O. ; SILVA, S. V. ; LIMA FILHO, J. S. S. ; FRAXE, T. J. P. . PRINCIPAIS ENTRAVES DA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS EM DUAS COMUNIDADES DO MUNICÍPIO DE CAAPIRANGA, AM. In: Anais de Resumos do I Simpósio de Organização Social e de Mercado: Sustentabilidade em Comunidades Rurais do Amazonas, 2016, MANAUS. Anais de Resumos do I Simpósio de Organização Social e de Mercado: Sustentabilidade em Comunidades Rurais do Amazonas. MANAUS: EDUA, 2016. p. 38-38.

  • SILVA, S. V. ; TUCCI, C. A. F. ; FIGUEIREDO, A. F. ; SILVA, J. A. F. ; SILVA, T. A. F. ; Batista, I. M. P. . COMPARAÇÃO DE FONTES E PARCELAMENTO DO NITROGÊNIO PARA O CULTIVO DO MILHO (ZEA MAYS L.) EM HUMAITÁ, AM. In: 61ª Reunião Anual da SBPC, 2009, Manaus, AM. RESUMOS DE COMUNICAÇÕES LIVRES, 2009.

  • SILVA, S. V. ; TUCCI, C. A. F. . COMPARAÇÃO DE FONTES E PARCELAMENTO DE NITROGÊNIO PARA O CULTIVO DE MILHO EM HUMAITÁ-AM. In: CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTIFICA UFAM, 2005, Manaus, AM. COMPARAÇÃO DE FONTES E PARCELAMENTO DE NITROGENIO PARA O CULTIVO DE MILHO EM HUMAITÁ-AM, 2005.

  • SILVA, S. V. ; TUCCI, C. A. F. . COMPARAÇÃO DE FONTES E PARCELAMENTO DE NITROGÊNIO PARA O CULTIVO DE MILHO EM HUMAITÁ-AM. In: CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTIFICA DA UFAM, 2004, Manaus, AM. COMPARAÇÃO DE FONTES E PARCELAMENTO DE NITROGENIO PARA O CULTIVO DE MILHO EM HUMAITÁ-AM, 2004.

  • TUCCI, C. A. F. ; SILVA, S. V. ; SILVA, W. G. ; SILVA, D. S. ; CASTRO, T. J. . Efeito da calagem e da omissão de nutrientes no crescimento do araçá-boi (Eugenia stipitata). 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SILVA, S. V. ; TUCCI, C. A. F. ; SILVA, D. S. ; SILVA, W. G. ; PAULA, I. F. . Nutrição do araçá-boi (Eugenia stipitata) em função da calagem e da omissão de nutrientes. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • FERREIRA, M. S. ; Santos, J. Z. L. ; Batista, I. M. P. ; BARBOSA, T. M. B. ; SILVA, S. V. ; Cardoso, A. A. S. . ACIDEZ POTENCIAL ESTIMADA PELO MÉTODO SMP EM SOLOS DA REGIÃO CENTRAL DA AMAZÔNIA. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SILVA, S. V. ; SILVA, D. S. ; TUCCI, C. A. F. ; Santos, J. Z. L. ; VIANA, D. A. ; PAULA, I. F. . EFEITO DA CALAGEM E DA OMISSÃO DE NUTRIENTES NO CRESCIMENTO DO CAMUCAMU. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SILVA, S. V. ; Santos, J. Z. L. ; TUCCI, C. A. F. ; RODRIGUES, D. S. ; ALMEIDA, B. C. . EFEITO DA CALAGEM NO CRESCIMENTO INICIAL DA LARANJEIRA ?PÊRA?. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SILVA, S. V. ; TUCCI, C. A. F. ; Santos, J. Z. L. ; SILVA, F. V. B. ; PINTO, M. F. A. . DESENVOLVIMENTO INICIAL DA LARANJEIRA ?PÊRA? EM DIFERENTES DOSES DE COBRE. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SILVA, S. V. ; Santos, J. Z. L. ; TUCCI, C. A. F. . CALAGEM E DISPONIBILIDADE DE FÓSFORO EM UM LATOSSOLO VERMELHO-AMARELO DA AMAZÔNIA. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SILVA, S. V. ; Santos, J. Z. L. ; SILVA, J. A. F. ; TUCCI, C. A. F. ; FARIA, C. G. . CALAGEM E DESENVOLVIMENTO INICIAL DE MUDAS DE CURAUÁ [ANANAS ERECTIFOLIUS (L.B.SM)]. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SILVA, S. V. ; Santos, J. Z. L. ; TUCCI, C. A. F. ; QUEIROZ, A. R. S. . Doses de Boro e Desenvolvimento Inicial da Laranjeira ?Pêra? na Região de Manaus, AM. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SILVA, S. V. ; TUCCI, C. A. F. ; Santos, J. Z. L. . Doses de Potássio e Desenvolvimento Inicial da Laranjeira ?Pêra? na Região de Manaus, AM. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SILVA, S. V. ; TUCCI, C. A. F. ; SILVA, J. A. F. . Efeito da calagem na produtividade e qualidade de variedades de cana-de-açúcar. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SILVA, S. V. ; TUCCI, C. A. F. ; FIGUEIREDO, A. F. ; SILVA, J. A. F. ; SILVA, T. A. F. ; Batista, I. M. P. . Comparação de fontes e parcelamento do nitrogênio para o cultivo do milho (Zea Mays L.) em Humaitá, Amazonas. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SILVA, S. V. ; TUCCI, C. A. F. ; SILVA, J. A. F. ; MIRANDA, J. F. ; LESSA, J. F. ; Silva, A. M. ; SANTOS, L. M. ; RIBEIRO, W. O. . Comparação de fontes e parcelamento do nitrogênio para o cultivo do milho (Zea Mays L.) em Plintossolo, no Amazonas. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SILVA, S. V. ; TUCCI, C. A. F. . COMPARAÇÃO DE FONTES E PARCELAMENTO DE NITROGENIO PARA O CULTIVO DE MILHO EM HUMAITÁ-AM. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SILVA, S. V. ; TUCCI, C. A. F. . COMPARAÇÃO DE FONTES E PARCELAMENTO DE NITROGÊNIO PARA O CULTIVO DE MILHO EM HUMAITÁ-AM. 2003. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

SILVA, S. V. . COMPARAÇÃO DE FONTES E PARCELAMENTO DE NITROGENIO PARA O CULTIVO DE MILHO EM HUMAITÁ-AM. 2004. (Relatório de pesquisa).

SILVA, S. V. . COMPARAÇÃO DE FONTES E PARCELAMENTO DE NITROGENIO PARA O CULTIVO DE MILHO EM HUMAITÁ-AM. 2003. (Relatório de pesquisa).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2013 - Atual

    Pesquisa e Transferência de Tecnologias para o Desenvolvimento da Citricultura no Estado do Amazonas, Descrição: Dentro dos sistemas produtivos desenvolvidos no estado do Amazonas a citricultura, atualmente, representa uma das principais potencialidades da fruticultura, onde envolve diretamente 2.400 produtores com uma área total de 4.007 hectares entre laranja, limão e tangerina concentrada, praticamente, em Manaus e municípios vizinhos (Iranduba, Rio Preto da Eva, Manacapuru, Itacoatiara, Novo Airão, Presidente Figueiredo e Careiro). Esta atividade iniciou-se comercialmente no Estado há 37 anos, sendo que ainda não alcançamos, em grande parte dos produtores, índices de produtividade semelhantes aos preconizados pelos centros de pesquisas especializados na citricultura. Os pomares implantados são, em sua maioria, pertencentes a agricultores familiares com áreas que variam entre 1 a 4 ha. Os plantios são estabelecidos com mudas produzidas, principalmente, em porta-enxerto de limão cravo e copas das variedades laranja Pera , lima ácida Tahiti , tangerina Murcott e Mexerica do Rio. Os principais entraves encontrados na região são: plantios estabelecidos em poucas variedades de porta-enxertos e copas; produção científica insuficiente voltada para o ecossistema amazônico (manejo adequado do solo, manejo de coberturas vegetais/adubos verdes, manejo e controle de plantas infestantes, nutrição e adubação dos citros); capacitação e transferência de tecnologia, alto custo dos insumos e pragas. Práticas intensivas de manejo do solo, como uso intermitente de arado e grade têm-se demonstrado inadequadas, por contribuir com a redução da qualidade física, química e biológica do solo, intensificando a perda dos recursos naturais, além de incrementar a emissão de gases de efeito estufa, gerando consequências negativas substanciais na produção e produtividade da cultura do citros. Atualmente, frente às discussões sobre mudanças climáticas globais, é crescente o interesse em identificar práticas de manejo do solo que sejam capazes de aumentar o potencial de estoque de C no solo. No Brasil, esse fato tem ganhado maiores proporções a partir da instituição da Política Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC), que dentre suas metas principais está a redução de 36,1 a 38,9% das emissões dos gases de efeito estufa (GEEs) do país até 2020. Desta forma, a busca por estratégias de manejo que incrementem o sequestro de C no solo, como o uso de coberturas vegetais e/ou adubação verde, é fundamental para a validação de sistemas de produção de alimentos que contribuam para a mitigação das emissões de CO2 para a atmosfera. O sistema de produção integrada (PI), por meio de recomendações tais como manejo de cobertura e revolvimento mínimo do solo, pode contribuir efetivamente para o aumento do sequestro de C no solo. A falta de geração e adaptação de tecnologias para a cultura dos citros nas condições locais do Amazonas e a alta dependência por informações geradas em outras regiões para compor o sistema de produção dessa cultura é outro entrave para a consolidação e desenvolvimento da citricultura no Estado. Esta proposta terá como forte componente a capacitação e transferência de tecnologia em boas práticas agrícolas aos citricultores e consequente incorporação ao seu sistema de produção.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Marcos Vinícius Bastos Garcia - Coordenador.

  • 2009 - 2012

    Calagem e adubação com nitrogênio, fósforo, potássio e micronutrientes para a cultura da laranja na região de Manaus, Descrição: O Estado do Amazonas, apesar de possuir condições de clima e solos fisicamente adequados para a produção de citros, o mesmo apresenta uma produtividade baixa e dentre os entraves ao desenvolvimento da citricultura nessa região, pode-se destacar a falta de conhecimento para o emprego correto de tecnologias como a correção da acidez e adubação do solo. De modo que na maioria das vezes é feita apenas uma adoção de praticas de manejos padronizados para outros Estados, o que na maioria das vezes não atende as condições locais. O presente trabalho objetiva determinar doses adequadas de calcário, potássio e micronutrientes, para a cultura da laranjeira na região de Manaus-AM. Este estudo será composto por diferentes subprojetos como: Avaliação do estado nutricional da cultura da laranjeira Pêra [Citrus sinensis (L.) Osbeck] em função do manejo adotado, em pomares comerciais já instalados (em fase de produção) no município de Manaus e região; Calagem e adubação com potássio, boro e cobre na fase inicial de laranja pêra [citrus sinensis (l.) osbeck] na região de Manaus; Avaliação do fornecimento via solo e foliar, dos micronutrientes cobre, zinco, manganês e boro em citrus - Laranja Pêra Rio [Citrus sinensis (L.) Osbeck]. Esse estudo visa a obtenção de informações que permitirão, mediante outros estudos, um manejo mais racional, quanto a adubação e correção, em citros nessa região.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Carlos Alberto Franco Tucci - Integrante / Aldilane Mendonça da Silva - Integrante / José Zilton Lopes Santos - Coordenador / Jaisson Miyosi Oka - Integrante / Leocinira Mendes dos Santos - Integrante / ANDRÉ LUIZ BORBOREMA DA CUNHA - Integrante.

  • 2007 - 2008

    Hortaliças: de produção ao consumo, Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Martinha Elena Lamana - Coordenador.

  • 2003 - 2005

    Comparação de fontes e parcelamento do nitrogênio para o cultivo do milho em Humaitá, Amazonas, Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Pesquisa - Bolsa / Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2013 - Atual

    Pesquisa e Transferência de Tecnologias para o Desenvolvimento da Citricultura no Estado do Amazonas, Descrição: Dentro dos sistemas produtivos desenvolvidos no estado do Amazonas a citricultura, atualmente, representa uma das principais potencialidades da fruticultura, onde envolve diretamente 2.400 produtores com uma área total de 4.007 hectares entre laranja, limão e tangerina concentrada, praticamente, em Manaus e municípios vizinhos (Iranduba, Rio Preto da Eva, Manacapuru, Itacoatiara, Novo Airão, Presidente Figueiredo e Careiro). Esta atividade iniciou-se comercialmente no Estado há 37 anos, sendo que ainda não alcançamos, em grande parte dos produtores, índices de produtividade semelhantes aos preconizados pelos centros de pesquisas especializados na citricultura. Os pomares implantados são, em sua maioria, pertencentes a agricultores familiares com áreas que variam entre 1 a 4 ha. Os plantios são estabelecidos com mudas produzidas, principalmente, em porta-enxerto de limão cravo e copas das variedades laranja Pera , lima ácida Tahiti , tangerina Murcott e Mexerica do Rio. Os principais entraves encontrados na região são: plantios estabelecidos em poucas variedades de porta-enxertos e copas; produção científica insuficiente voltada para o ecossistema amazônico (manejo adequado do solo, manejo de coberturas vegetais/adubos verdes, manejo e controle de plantas infestantes, nutrição e adubação dos citros); capacitação e transferência de tecnologia, alto custo dos insumos e pragas. Práticas intensivas de manejo do solo, como uso intermitente de arado e grade têm-se demonstrado inadequadas, por contribuir com a redução da qualidade física, química e biológica do solo, intensificando a perda dos recursos naturais, além de incrementar a emissão de gases de efeito estufa, gerando consequências negativas substanciais na produção e produtividade da cultura do citros. Atualmente, frente às discussões sobre mudanças climáticas globais, é crescente o interesse em identificar práticas de manejo do solo que sejam capazes de aumentar o potencial de estoque de C no solo. No Brasil, esse fato tem ganhado maiores proporções a partir da instituição da Política Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC), que dentre suas metas principais está a redução de 36,1 a 38,9% das emissões dos gases de efeito estufa (GEEs) do país até 2020. Desta forma, a busca por estratégias de manejo que incrementem o sequestro de C no solo, como o uso de coberturas vegetais e/ou adubação verde, é fundamental para a validação de sistemas de produção de alimentos que contribuam para a mitigação das emissões de CO2 para a atmosfera. O sistema de produção integrada (PI), por meio de recomendações tais como manejo de cobertura e revolvimento mínimo do solo, pode contribuir efetivamente para o aumento do sequestro de C no solo. A falta de geração e adaptação de tecnologias para a cultura dos citros nas condições locais do Amazonas e a alta dependência por informações geradas em outras regiões para compor o sistema de produção dessa cultura é outro entrave para a consolidação e desenvolvimento da citricultura no Estado. Esta proposta terá como forte componente a capacitação e transferência de tecnologia em boas práticas agrícolas aos citricultores e consequente incorporação ao seu sistema de produção.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Marcos Vinícius Bastos Garcia - Coordenador.

  • 2009 - Atual

    CALAGEM E ADUBAÇÃO COM POTÁSSIO E MICRONUTRIENTES NA CULTURA DA LARANJEIRA PÊRA NA REGIÃO DE MANAUS, Descrição: O Estado do Amazonas, apesar de possuir condições de clima e solos fisicamente adequados para a produção de citros, o mesmo apresenta uma produtividade baixa e dentre os entraves ao desenvolvimento da citricultura nessa região, pode-se destacar a falta de conhecimento para o emprego correto de tecnologias como a correção da acidez e adubação do solo. De modo que na maioria das vezes é feita apenas uma adoção de praticas de manejos padronizados para outros Estados, o que na maioria das vezes não atende as condições locais. O presente trabalho objetiva determinar doses adequadas de calcário, potássio e micronutrientes, para a cultura da laranjeira na região de Manaus-AM. Este estudo será composto por diferentes subprojetos como: Avaliação do estado nutricional da cultura da laranjeira Pêra [Citrus sinensis (L.) Osbeck] em função do manejo adotado, em pomares comerciais já instalados (em fase de produção) no município de Manaus e região; Calagem e adubação com potássio, boro e cobre na fase inicial de laranja pêra [citrus sinensis (l.) osbeck] na região de Manaus; Avaliação do fornecimento via solo e foliar, dos micronutrientes cobre, zinco, manganês e boro em citrus - Laranja Pêra Rio [Citrus sinensis (L.) Osbeck]. Esse estudo visa a obtenção de informações que permitirão, mediante outros estudos, um manejo mais racional, quanto a adubação e correção, em citros nessa região.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Aldilane Mendonça da Silva - Integrante / Jaisson Miyosi Oka - Integrante / Leocinira Mendes dos Santos - Integrante / TUCCI, CARLOS ALBERTO FRANCO - Integrante / SANTOS, JOSÉ ZILTON LOPES - Coordenador / ANDRÉ LUIZ BORBOREMA DA CUNHA - Integrante.

  • 2013 - Atual

    Pesquisa e Transferência de Tecnologias para o Desenvolvimento da Citricultura no Estado do Amazonas, Descrição: Dentro dos sistemas produtivos desenvolvidos no estado do Amazonas a citricultura, atualmente, representa uma das principais potencialidades da fruticultura, onde envolve diretamente 2.400 produtores com uma área total de 4.007 hectares entre laranja, limão e tangerina concentrada, praticamente, em Manaus e municípios vizinhos (Iranduba, Rio Preto da Eva, Manacapuru, Itacoatiara, Novo Airão, Presidente Figueiredo e Careiro). Esta atividade iniciou-se comercialmente no Estado há 37 anos, sendo que ainda não alcançamos, em grande parte dos produtores, índices de produtividade semelhantes aos preconizados pelos centros de pesquisas especializados na citricultura. Os pomares implantados são, em sua maioria, pertencentes a agricultores familiares com áreas que variam entre 1 a 4 ha. Os plantios são estabelecidos com mudas produzidas, principalmente, em porta-enxerto de limão cravo e copas das variedades laranja Pera , lima ácida Tahiti , tangerina Murcott e Mexerica do Rio. Os principais entraves encontrados na região são: plantios estabelecidos em poucas variedades de porta-enxertos e copas; produção científica insuficiente voltada para o ecossistema amazônico (manejo adequado do solo, manejo de coberturas vegetais/adubos verdes, manejo e controle de plantas infestantes, nutrição e adubação dos citros); capacitação e transferência de tecnologia, alto custo dos insumos e pragas. Práticas intensivas de manejo do solo, como uso intermitente de arado e grade têm-se demonstrado inadequadas, por contribuir com a redução da qualidade física, química e biológica do solo, intensificando a perda dos recursos naturais, além de incrementar a emissão de gases de efeito estufa, gerando consequências negativas substanciais na produção e produtividade da cultura do citros. Atualmente, frente às discussões sobre mudanças climáticas globais, é crescente o interesse em identificar práticas de manejo do solo que sejam capazes de aumentar o potencial de estoque de C no solo. No Brasil, esse fato tem ganhado maiores proporções a partir da instituição da Política Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC), que dentre suas metas principais está a redução de 36,1 a 38,9% das emissões dos gases de efeito estufa (GEEs) do país até 2020. Desta forma, a busca por estratégias de manejo que incrementem o sequestro de C no solo, como o uso de coberturas vegetais e/ou adubação verde, é fundamental para a validação de sistemas de produção de alimentos que contribuam para a mitigação das emissões de CO2 para a atmosfera. O sistema de produção integrada (PI), por meio de recomendações tais como manejo de cobertura e revolvimento mínimo do solo, pode contribuir efetivamente para o aumento do sequestro de C no solo. A falta de geração e adaptação de tecnologias para a cultura dos citros nas condições locais do Amazonas e a alta dependência por informações geradas em outras regiões para compor o sistema de produção dessa cultura é outro entrave para a consolidação e desenvolvimento da citricultura no Estado. Esta proposta terá como forte componente a capacitação e transferência de tecnologia em boas práticas agrícolas aos citricultores e consequente incorporação ao seu sistema de produção.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Marcos Vinícius Bastos Garcia - Coordenador.

  • 2009 - Atual

    CALAGEM E ADUBAÇÃO COM POTÁSSIO E MICRONUTRIENTES NA CULTURA DA LARANJEIRA PÊRA NA REGIÃO DE MANAUS, Descrição: O Estado do Amazonas, apesar de possuir condições de clima e solos fisicamente adequados para a produção de citros, o mesmo apresenta uma produtividade baixa e dentre os entraves ao desenvolvimento da citricultura nessa região, pode-se destacar a falta de conhecimento para o emprego correto de tecnologias como a correção da acidez e adubação do solo. De modo que na maioria das vezes é feita apenas uma adoção de praticas de manejos padronizados para outros Estados, o que na maioria das vezes não atende as condições locais. O presente trabalho objetiva determinar doses adequadas de calcário, potássio e micronutrientes, para a cultura da laranjeira na região de Manaus-AM. Este estudo será composto por diferentes subprojetos como: Avaliação do estado nutricional da cultura da laranjeira Pêra [Citrus sinensis (L.) Osbeck] em função do manejo adotado, em pomares comerciais já instalados (em fase de produção) no município de Manaus e região; Calagem e adubação com potássio, boro e cobre na fase inicial de laranja pêra [citrus sinensis (l.) osbeck] na região de Manaus; Avaliação do fornecimento via solo e foliar, dos micronutrientes cobre, zinco, manganês e boro em citrus - Laranja Pêra Rio [Citrus sinensis (L.) Osbeck]. Esse estudo visa a obtenção de informações que permitirão, mediante outros estudos, um manejo mais racional, quanto a adubação e correção, em citros nessa região.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Aldilane Mendonça da Silva - Integrante / Jaisson Miyosi Oka - Integrante / Leocinira Mendes dos Santos - Integrante / TUCCI, CARLOS ALBERTO FRANCO - Integrante / SANTOS, JOSÉ ZILTON LOPES - Coordenador / ANDRÉ LUIZ BORBOREMA DA CUNHA - Integrante.

  • 2013 - Atual

    Pesquisa e Transferência de Tecnologias para o Desenvolvimento da Citricultura no Estado do Amazonas, Descrição: Dentro dos sistemas produtivos desenvolvidos no estado do Amazonas a citricultura, atualmente, representa uma das principais potencialidades da fruticultura, onde envolve diretamente 2.400 produtores com uma área total de 4.007 hectares entre laranja, limão e tangerina concentrada, praticamente, em Manaus e municípios vizinhos (Iranduba, Rio Preto da Eva, Manacapuru, Itacoatiara, Novo Airão, Presidente Figueiredo e Careiro). Esta atividade iniciou-se comercialmente no Estado há 37 anos, sendo que ainda não alcançamos, em grande parte dos produtores, índices de produtividade semelhantes aos preconizados pelos centros de pesquisas especializados na citricultura. Os pomares implantados são, em sua maioria, pertencentes a agricultores familiares com áreas que variam entre 1 a 4 ha. Os plantios são estabelecidos com mudas produzidas, principalmente, em porta-enxerto de limão cravo e copas das variedades laranja Pera , lima ácida Tahiti , tangerina Murcott e Mexerica do Rio. Os principais entraves encontrados na região são: plantios estabelecidos em poucas variedades de porta-enxertos e copas; produção científica insuficiente voltada para o ecossistema amazônico (manejo adequado do solo, manejo de coberturas vegetais/adubos verdes, manejo e controle de plantas infestantes, nutrição e adubação dos citros); capacitação e transferência de tecnologia, alto custo dos insumos e pragas. Práticas intensivas de manejo do solo, como uso intermitente de arado e grade têm-se demonstrado inadequadas, por contribuir com a redução da qualidade física, química e biológica do solo, intensificando a perda dos recursos naturais, além de incrementar a emissão de gases de efeito estufa, gerando consequências negativas substanciais na produção e produtividade da cultura do citros. Atualmente, frente às discussões sobre mudanças climáticas globais, é crescente o interesse em identificar práticas de manejo do solo que sejam capazes de aumentar o potencial de estoque de C no solo. No Brasil, esse fato tem ganhado maiores proporções a partir da instituição da Política Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC), que dentre suas metas principais está a redução de 36,1 a 38,9% das emissões dos gases de efeito estufa (GEEs) do país até 2020. Desta forma, a busca por estratégias de manejo que incrementem o sequestro de C no solo, como o uso de coberturas vegetais e/ou adubação verde, é fundamental para a validação de sistemas de produção de alimentos que contribuam para a mitigação das emissões de CO2 para a atmosfera. O sistema de produção integrada (PI), por meio de recomendações tais como manejo de cobertura e revolvimento mínimo do solo, pode contribuir efetivamente para o aumento do sequestro de C no solo. A falta de geração e adaptação de tecnologias para a cultura dos citros nas condições locais do Amazonas e a alta dependência por informações geradas em outras regiões para compor o sistema de produção dessa cultura é outro entrave para a consolidação e desenvolvimento da citricultura no Estado. Esta proposta terá como forte componente a capacitação e transferência de tecnologia em boas práticas agrícolas aos citricultores e consequente incorporação ao seu sistema de produção.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Marcos Vinícius Bastos Garcia - Coordenador.

  • 2009 - Atual

    CALAGEM E ADUBAÇÃO COM POTÁSSIO E MICRONUTRIENTES NA CULTURA DA LARANJEIRA PÊRA NA REGIÃO DE MANAUS, Descrição: O Estado do Amazonas, apesar de possuir condições de clima e solos fisicamente adequados para a produção de citros, o mesmo apresenta uma produtividade baixa e dentre os entraves ao desenvolvimento da citricultura nessa região, pode-se destacar a falta de conhecimento para o emprego correto de tecnologias como a correção da acidez e adubação do solo. De modo que na maioria das vezes é feita apenas uma adoção de praticas de manejos padronizados para outros Estados, o que na maioria das vezes não atende as condições locais. O presente trabalho objetiva determinar doses adequadas de calcário, potássio e micronutrientes, para a cultura da laranjeira na região de Manaus-AM. Este estudo será composto por diferentes subprojetos como: Avaliação do estado nutricional da cultura da laranjeira Pêra [Citrus sinensis (L.) Osbeck] em função do manejo adotado, em pomares comerciais já instalados (em fase de produção) no município de Manaus e região; Calagem e adubação com potássio, boro e cobre na fase inicial de laranja pêra [citrus sinensis (l.) osbeck] na região de Manaus; Avaliação do fornecimento via solo e foliar, dos micronutrientes cobre, zinco, manganês e boro em citrus - Laranja Pêra Rio [Citrus sinensis (L.) Osbeck]. Esse estudo visa a obtenção de informações que permitirão, mediante outros estudos, um manejo mais racional, quanto a adubação e correção, em citros nessa região.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Aldilane Mendonça da Silva - Integrante / Jaisson Miyosi Oka - Integrante / Leocinira Mendes dos Santos - Integrante / TUCCI, CARLOS ALBERTO FRANCO - Integrante / SANTOS, JOSÉ ZILTON LOPES - Coordenador / ANDRÉ LUIZ BORBOREMA DA CUNHA - Integrante.

  • 2013 - Atual

    Pesquisa e Transferência de Tecnologias para o Desenvolvimento da Citricultura no Estado do Amazonas, Descrição: Dentro dos sistemas produtivos desenvolvidos no estado do Amazonas a citricultura, atualmente, representa uma das principais potencialidades da fruticultura, onde envolve diretamente 2.400 produtores com uma área total de 4.007 hectares entre laranja, limão e tangerina concentrada, praticamente, em Manaus e municípios vizinhos (Iranduba, Rio Preto da Eva, Manacapuru, Itacoatiara, Novo Airão, Presidente Figueiredo e Careiro). Esta atividade iniciou-se comercialmente no Estado há 37 anos, sendo que ainda não alcançamos, em grande parte dos produtores, índices de produtividade semelhantes aos preconizados pelos centros de pesquisas especializados na citricultura. Os pomares implantados são, em sua maioria, pertencentes a agricultores familiares com áreas que variam entre 1 a 4 ha. Os plantios são estabelecidos com mudas produzidas, principalmente, em porta-enxerto de limão cravo e copas das variedades laranja Pera , lima ácida Tahiti , tangerina Murcott e Mexerica do Rio. Os principais entraves encontrados na região são: plantios estabelecidos em poucas variedades de porta-enxertos e copas; produção científica insuficiente voltada para o ecossistema amazônico (manejo adequado do solo, manejo de coberturas vegetais/adubos verdes, manejo e controle de plantas infestantes, nutrição e adubação dos citros); capacitação e transferência de tecnologia, alto custo dos insumos e pragas. Práticas intensivas de manejo do solo, como uso intermitente de arado e grade têm-se demonstrado inadequadas, por contribuir com a redução da qualidade física, química e biológica do solo, intensificando a perda dos recursos naturais, além de incrementar a emissão de gases de efeito estufa, gerando consequências negativas substanciais na produção e produtividade da cultura do citros. Atualmente, frente às discussões sobre mudanças climáticas globais, é crescente o interesse em identificar práticas de manejo do solo que sejam capazes de aumentar o potencial de estoque de C no solo. No Brasil, esse fato tem ganhado maiores proporções a partir da instituição da Política Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC), que dentre suas metas principais está a redução de 36,1 a 38,9% das emissões dos gases de efeito estufa (GEEs) do país até 2020. Desta forma, a busca por estratégias de manejo que incrementem o sequestro de C no solo, como o uso de coberturas vegetais e/ou adubação verde, é fundamental para a validação de sistemas de produção de alimentos que contribuam para a mitigação das emissões de CO2 para a atmosfera. O sistema de produção integrada (PI), por meio de recomendações tais como manejo de cobertura e revolvimento mínimo do solo, pode contribuir efetivamente para o aumento do sequestro de C no solo. A falta de geração e adaptação de tecnologias para a cultura dos citros nas condições locais do Amazonas e a alta dependência por informações geradas em outras regiões para compor o sistema de produção dessa cultura é outro entrave para a consolidação e desenvolvimento da citricultura no Estado. Esta proposta terá como forte componente a capacitação e transferência de tecnologia em boas práticas agrícolas aos citricultores e consequente incorporação ao seu sistema de produção.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Marcos Vinícius Bastos Garcia - Coordenador.

  • 2009 - 2015

    CALAGEM E ADUBAÇÃO COM POTÁSSIO E MICRONUTRIENTES NA CULTURA DA LARANJEIRA PÊRA NA REGIÃO DE MANAUS, Descrição: O Estado do Amazonas, apesar de possuir condições de clima e solos fisicamente adequados para a produção de citros, o mesmo apresenta uma produtividade baixa e dentre os entraves ao desenvolvimento da citricultura nessa região, pode-se destacar a falta de conhecimento para o emprego correto de tecnologias como a correção da acidez e adubação do solo. De modo que na maioria das vezes é feita apenas uma adoção de praticas de manejos padronizados para outros Estados, o que na maioria das vezes não atende as condições locais. O presente trabalho objetiva determinar doses adequadas de calcário, potássio e micronutrientes, para a cultura da laranjeira na região de Manaus-AM. Este estudo será composto por diferentes subprojetos como: Avaliação do estado nutricional da cultura da laranjeira Pêra [Citrus sinensis (L.) Osbeck] em função do manejo adotado, em pomares comerciais já instalados (em fase de produção) no município de Manaus e região; Calagem e adubação com potássio, boro e cobre na fase inicial de laranja pêra [citrus sinensis (l.) osbeck] na região de Manaus; Avaliação do fornecimento via solo e foliar, dos micronutrientes cobre, zinco, manganês e boro em citrus - Laranja Pêra Rio [Citrus sinensis (L.) Osbeck]. Esse estudo visa a obtenção de informações que permitirão, mediante outros estudos, um manejo mais racional, quanto a adubação e correção, em citros nessa região.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Aldilane Mendonça da Silva - Integrante / Jaisson Miyosi Oka - Integrante / Leocinira Mendes dos Santos - Integrante / TUCCI, CARLOS ALBERTO FRANCO - Integrante / SANTOS, JOSÉ ZILTON LOPES - Coordenador / ANDRÉ LUIZ BORBOREMA DA CUNHA - Integrante.

  • 2013 - Atual

    Pesquisa e Transferência de Tecnologias para o Desenvolvimento da Citricultura no Estado do Amazonas, Descrição: Dentro dos sistemas produtivos desenvolvidos no estado do Amazonas a citricultura, atualmente, representa uma das principais potencialidades da fruticultura, onde envolve diretamente 2.400 produtores com uma área total de 4.007 hectares entre laranja, limão e tangerina concentrada, praticamente, em Manaus e municípios vizinhos (Iranduba, Rio Preto da Eva, Manacapuru, Itacoatiara, Novo Airão, Presidente Figueiredo e Careiro). Esta atividade iniciou-se comercialmente no Estado há 37 anos, sendo que ainda não alcançamos, em grande parte dos produtores, índices de produtividade semelhantes aos preconizados pelos centros de pesquisas especializados na citricultura. Os pomares implantados são, em sua maioria, pertencentes a agricultores familiares com áreas que variam entre 1 a 4 ha. Os plantios são estabelecidos com mudas produzidas, principalmente, em porta-enxerto de limão cravo e copas das variedades laranja Pera , lima ácida Tahiti , tangerina Murcott e Mexerica do Rio. Os principais entraves encontrados na região são: plantios estabelecidos em poucas variedades de porta-enxertos e copas; produção científica insuficiente voltada para o ecossistema amazônico (manejo adequado do solo, manejo de coberturas vegetais/adubos verdes, manejo e controle de plantas infestantes, nutrição e adubação dos citros); capacitação e transferência de tecnologia, alto custo dos insumos e pragas. Práticas intensivas de manejo do solo, como uso intermitente de arado e grade têm-se demonstrado inadequadas, por contribuir com a redução da qualidade física, química e biológica do solo, intensificando a perda dos recursos naturais, além de incrementar a emissão de gases de efeito estufa, gerando consequências negativas substanciais na produção e produtividade da cultura do citros. Atualmente, frente às discussões sobre mudanças climáticas globais, é crescente o interesse em identificar práticas de manejo do solo que sejam capazes de aumentar o potencial de estoque de C no solo. No Brasil, esse fato tem ganhado maiores proporções a partir da instituição da Política Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC), que dentre suas metas principais está a redução de 36,1 a 38,9% das emissões dos gases de efeito estufa (GEEs) do país até 2020. Desta forma, a busca por estratégias de manejo que incrementem o sequestro de C no solo, como o uso de coberturas vegetais e/ou adubação verde, é fundamental para a validação de sistemas de produção de alimentos que contribuam para a mitigação das emissões de CO2 para a atmosfera. O sistema de produção integrada (PI), por meio de recomendações tais como manejo de cobertura e revolvimento mínimo do solo, pode contribuir efetivamente para o aumento do sequestro de C no solo. A falta de geração e adaptação de tecnologias para a cultura dos citros nas condições locais do Amazonas e a alta dependência por informações geradas em outras regiões para compor o sistema de produção dessa cultura é outro entrave para a consolidação e desenvolvimento da citricultura no Estado. Esta proposta terá como forte componente a capacitação e transferência de tecnologia em boas práticas agrícolas aos citricultores e consequente incorporação ao seu sistema de produção.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Marcos Vinícius Bastos Garcia - Coordenador.

  • 2009 - 2015

    CALAGEM E ADUBAÇÃO COM POTÁSSIO E MICRONUTRIENTES NA CULTURA DA LARANJEIRA PÊRA NA REGIÃO DE MANAUS, Descrição: O Estado do Amazonas, apesar de possuir condições de clima e solos fisicamente adequados para a produção de citros, o mesmo apresenta uma produtividade baixa e dentre os entraves ao desenvolvimento da citricultura nessa região, pode-se destacar a falta de conhecimento para o emprego correto de tecnologias como a correção da acidez e adubação do solo. De modo que na maioria das vezes é feita apenas uma adoção de praticas de manejos padronizados para outros Estados, o que na maioria das vezes não atende as condições locais. O presente trabalho objetiva determinar doses adequadas de calcário, potássio e micronutrientes, para a cultura da laranjeira na região de Manaus-AM. Este estudo será composto por diferentes subprojetos como: Avaliação do estado nutricional da cultura da laranjeira Pêra [Citrus sinensis (L.) Osbeck] em função do manejo adotado, em pomares comerciais já instalados (em fase de produção) no município de Manaus e região; Calagem e adubação com potássio, boro e cobre na fase inicial de laranja pêra [citrus sinensis (l.) osbeck] na região de Manaus; Avaliação do fornecimento via solo e foliar, dos micronutrientes cobre, zinco, manganês e boro em citrus - Laranja Pêra Rio [Citrus sinensis (L.) Osbeck]. Esse estudo visa a obtenção de informações que permitirão, mediante outros estudos, um manejo mais racional, quanto a adubação e correção, em citros nessa região.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Aldilane Mendonça da Silva - Integrante / Jaisson Miyosi Oka - Integrante / Leocinira Mendes dos Santos - Integrante / TUCCI, CARLOS ALBERTO FRANCO - Integrante / SANTOS, JOSÉ ZILTON LOPES - Coordenador / ANDRÉ LUIZ BORBOREMA DA CUNHA - Integrante.

  • 2013 - Atual

    Pesquisa e Transferência de Tecnologias para o Desenvolvimento da Citricultura no Estado do Amazonas, Descrição: Dentro dos sistemas produtivos desenvolvidos no estado do Amazonas a citricultura, atualmente, representa uma das principais potencialidades da fruticultura, onde envolve diretamente 2.400 produtores com uma área total de 4.007 hectares entre laranja, limão e tangerina concentrada, praticamente, em Manaus e municípios vizinhos (Iranduba, Rio Preto da Eva, Manacapuru, Itacoatiara, Novo Airão, Presidente Figueiredo e Careiro). Esta atividade iniciou-se comercialmente no Estado há 37 anos, sendo que ainda não alcançamos, em grande parte dos produtores, índices de produtividade semelhantes aos preconizados pelos centros de pesquisas especializados na citricultura. Os pomares implantados são, em sua maioria, pertencentes a agricultores familiares com áreas que variam entre 1 a 4 ha. Os plantios são estabelecidos com mudas produzidas, principalmente, em porta-enxerto de limão cravo e copas das variedades laranja Pera , lima ácida Tahiti , tangerina Murcott e Mexerica do Rio. Os principais entraves encontrados na região são: plantios estabelecidos em poucas variedades de porta-enxertos e copas; produção científica insuficiente voltada para o ecossistema amazônico (manejo adequado do solo, manejo de coberturas vegetais/adubos verdes, manejo e controle de plantas infestantes, nutrição e adubação dos citros); capacitação e transferência de tecnologia, alto custo dos insumos e pragas. Práticas intensivas de manejo do solo, como uso intermitente de arado e grade têm-se demonstrado inadequadas, por contribuir com a redução da qualidade física, química e biológica do solo, intensificando a perda dos recursos naturais, além de incrementar a emissão de gases de efeito estufa, gerando consequências negativas substanciais na produção e produtividade da cultura do citros. Atualmente, frente às discussões sobre mudanças climáticas globais, é crescente o interesse em identificar práticas de manejo do solo que sejam capazes de aumentar o potencial de estoque de C no solo. No Brasil, esse fato tem ganhado maiores proporções a partir da instituição da Política Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC), que dentre suas metas principais está a redução de 36,1 a 38,9% das emissões dos gases de efeito estufa (GEEs) do país até 2020. Desta forma, a busca por estratégias de manejo que incrementem o sequestro de C no solo, como o uso de coberturas vegetais e/ou adubação verde, é fundamental para a validação de sistemas de produção de alimentos que contribuam para a mitigação das emissões de CO2 para a atmosfera. O sistema de produção integrada (PI), por meio de recomendações tais como manejo de cobertura e revolvimento mínimo do solo, pode contribuir efetivamente para o aumento do sequestro de C no solo. A falta de geração e adaptação de tecnologias para a cultura dos citros nas condições locais do Amazonas e a alta dependência por informações geradas em outras regiões para compor o sistema de produção dessa cultura é outro entrave para a consolidação e desenvolvimento da citricultura no Estado. Esta proposta terá como forte componente a capacitação e transferência de tecnologia em boas práticas agrícolas aos citricultores e consequente incorporação ao seu sistema de produção.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Marcos Vinícius Bastos Garcia - Coordenador.

  • 2009 - 2015

    CALAGEM E ADUBAÇÃO COM POTÁSSIO E MICRONUTRIENTES NA CULTURA DA LARANJEIRA PÊRA NA REGIÃO DE MANAUS, Descrição: O Estado do Amazonas, apesar de possuir condições de clima e solos fisicamente adequados para a produção de citros, o mesmo apresenta uma produtividade baixa e dentre os entraves ao desenvolvimento da citricultura nessa região, pode-se destacar a falta de conhecimento para o emprego correto de tecnologias como a correção da acidez e adubação do solo. De modo que na maioria das vezes é feita apenas uma adoção de praticas de manejos padronizados para outros Estados, o que na maioria das vezes não atende as condições locais. O presente trabalho objetiva determinar doses adequadas de calcário, potássio e micronutrientes, para a cultura da laranjeira na região de Manaus-AM. Este estudo será composto por diferentes subprojetos como: Avaliação do estado nutricional da cultura da laranjeira Pêra [Citrus sinensis (L.) Osbeck] em função do manejo adotado, em pomares comerciais já instalados (em fase de produção) no município de Manaus e região; Calagem e adubação com potássio, boro e cobre na fase inicial de laranja pêra [citrus sinensis (l.) osbeck] na região de Manaus; Avaliação do fornecimento via solo e foliar, dos micronutrientes cobre, zinco, manganês e boro em citrus - Laranja Pêra Rio [Citrus sinensis (L.) Osbeck]. Esse estudo visa a obtenção de informações que permitirão, mediante outros estudos, um manejo mais racional, quanto a adubação e correção, em citros nessa região.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Aldilane Mendonça da Silva - Integrante / Jaisson Miyosi Oka - Integrante / Leocinira Mendes dos Santos - Integrante / TUCCI, CARLOS ALBERTO FRANCO - Integrante / SANTOS, JOSÉ ZILTON LOPES - Coordenador / ANDRÉ LUIZ BORBOREMA DA CUNHA - Integrante.

  • 2013 - Atual

    Pesquisa e Transferência de Tecnologias para o Desenvolvimento da Citricultura no Estado do Amazonas, Descrição: Dentro dos sistemas produtivos desenvolvidos no estado do Amazonas a citricultura, atualmente, representa uma das principais potencialidades da fruticultura, onde envolve diretamente 2.400 produtores com uma área total de 4.007 hectares entre laranja, limão e tangerina concentrada, praticamente, em Manaus e municípios vizinhos (Iranduba, Rio Preto da Eva, Manacapuru, Itacoatiara, Novo Airão, Presidente Figueiredo e Careiro). Esta atividade iniciou-se comercialmente no Estado há 37 anos, sendo que ainda não alcançamos, em grande parte dos produtores, índices de produtividade semelhantes aos preconizados pelos centros de pesquisas especializados na citricultura. Os pomares implantados são, em sua maioria, pertencentes a agricultores familiares com áreas que variam entre 1 a 4 ha. Os plantios são estabelecidos com mudas produzidas, principalmente, em porta-enxerto de limão cravo e copas das variedades laranja Pera , lima ácida Tahiti , tangerina Murcott e Mexerica do Rio. Os principais entraves encontrados na região são: plantios estabelecidos em poucas variedades de porta-enxertos e copas; produção científica insuficiente voltada para o ecossistema amazônico (manejo adequado do solo, manejo de coberturas vegetais/adubos verdes, manejo e controle de plantas infestantes, nutrição e adubação dos citros); capacitação e transferência de tecnologia, alto custo dos insumos e pragas. Práticas intensivas de manejo do solo, como uso intermitente de arado e grade têm-se demonstrado inadequadas, por contribuir com a redução da qualidade física, química e biológica do solo, intensificando a perda dos recursos naturais, além de incrementar a emissão de gases de efeito estufa, gerando consequências negativas substanciais na produção e produtividade da cultura do citros. Atualmente, frente às discussões sobre mudanças climáticas globais, é crescente o interesse em identificar práticas de manejo do solo que sejam capazes de aumentar o potencial de estoque de C no solo. No Brasil, esse fato tem ganhado maiores proporções a partir da instituição da Política Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC), que dentre suas metas principais está a redução de 36,1 a 38,9% das emissões dos gases de efeito estufa (GEEs) do país até 2020. Desta forma, a busca por estratégias de manejo que incrementem o sequestro de C no solo, como o uso de coberturas vegetais e/ou adubação verde, é fundamental para a validação de sistemas de produção de alimentos que contribuam para a mitigação das emissões de CO2 para a atmosfera. O sistema de produção integrada (PI), por meio de recomendações tais como manejo de cobertura e revolvimento mínimo do solo, pode contribuir efetivamente para o aumento do sequestro de C no solo. A falta de geração e adaptação de tecnologias para a cultura dos citros nas condições locais do Amazonas e a alta dependência por informações geradas em outras regiões para compor o sistema de produção dessa cultura é outro entrave para a consolidação e desenvolvimento da citricultura no Estado. Esta proposta terá como forte componente a capacitação e transferência de tecnologia em boas práticas agrícolas aos citricultores e consequente incorporação ao seu sistema de produção.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Marcos Vinícius Bastos Garcia - Coordenador.

  • 2009 - 2015

    CALAGEM E ADUBAÇÃO COM POTÁSSIO E MICRONUTRIENTES NA CULTURA DA LARANJEIRA PÊRA NA REGIÃO DE MANAUS, Descrição: O Estado do Amazonas, apesar de possuir condições de clima e solos fisicamente adequados para a produção de citros, o mesmo apresenta uma produtividade baixa e dentre os entraves ao desenvolvimento da citricultura nessa região, pode-se destacar a falta de conhecimento para o emprego correto de tecnologias como a correção da acidez e adubação do solo. De modo que na maioria das vezes é feita apenas uma adoção de praticas de manejos padronizados para outros Estados, o que na maioria das vezes não atende as condições locais. O presente trabalho objetiva determinar doses adequadas de calcário, potássio e micronutrientes, para a cultura da laranjeira na região de Manaus-AM. Este estudo será composto por diferentes subprojetos como: Avaliação do estado nutricional da cultura da laranjeira Pêra [Citrus sinensis (L.) Osbeck] em função do manejo adotado, em pomares comerciais já instalados (em fase de produção) no município de Manaus e região; Calagem e adubação com potássio, boro e cobre na fase inicial de laranja pêra [citrus sinensis (l.) osbeck] na região de Manaus; Avaliação do fornecimento via solo e foliar, dos micronutrientes cobre, zinco, manganês e boro em citrus - Laranja Pêra Rio [Citrus sinensis (L.) Osbeck]. Esse estudo visa a obtenção de informações que permitirão, mediante outros estudos, um manejo mais racional, quanto a adubação e correção, em citros nessa região.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Aldilane Mendonça da Silva - Integrante / Jaisson Miyosi Oka - Integrante / Leocinira Mendes dos Santos - Integrante / TUCCI, CARLOS ALBERTO FRANCO - Integrante / SANTOS, JOSÉ ZILTON LOPES - Coordenador / ANDRÉ LUIZ BORBOREMA DA CUNHA - Integrante.

  • 2013 - Atual

    Pesquisa e Transferência de Tecnologias para o Desenvolvimento da Citricultura no Estado do Amazonas, Descrição: Dentro dos sistemas produtivos desenvolvidos no estado do Amazonas a citricultura, atualmente, representa uma das principais potencialidades da fruticultura, onde envolve diretamente 2.400 produtores com uma área total de 4.007 hectares entre laranja, limão e tangerina concentrada, praticamente, em Manaus e municípios vizinhos (Iranduba, Rio Preto da Eva, Manacapuru, Itacoatiara, Novo Airão, Presidente Figueiredo e Careiro). Esta atividade iniciou-se comercialmente no Estado há 37 anos, sendo que ainda não alcançamos, em grande parte dos produtores, índices de produtividade semelhantes aos preconizados pelos centros de pesquisas especializados na citricultura. Os pomares implantados são, em sua maioria, pertencentes a agricultores familiares com áreas que variam entre 1 a 4 ha. Os plantios são estabelecidos com mudas produzidas, principalmente, em porta-enxerto de limão cravo e copas das variedades laranja Pera , lima ácida Tahiti , tangerina Murcott e Mexerica do Rio. Os principais entraves encontrados na região são: plantios estabelecidos em poucas variedades de porta-enxertos e copas; produção científica insuficiente voltada para o ecossistema amazônico (manejo adequado do solo, manejo de coberturas vegetais/adubos verdes, manejo e controle de plantas infestantes, nutrição e adubação dos citros); capacitação e transferência de tecnologia, alto custo dos insumos e pragas. Práticas intensivas de manejo do solo, como uso intermitente de arado e grade têm-se demonstrado inadequadas, por contribuir com a redução da qualidade física, química e biológica do solo, intensificando a perda dos recursos naturais, além de incrementar a emissão de gases de efeito estufa, gerando consequências negativas substanciais na produção e produtividade da cultura do citros. Atualmente, frente às discussões sobre mudanças climáticas globais, é crescente o interesse em identificar práticas de manejo do solo que sejam capazes de aumentar o potencial de estoque de C no solo. No Brasil, esse fato tem ganhado maiores proporções a partir da instituição da Política Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC), que dentre suas metas principais está a redução de 36,1 a 38,9% das emissões dos gases de efeito estufa (GEEs) do país até 2020. Desta forma, a busca por estratégias de manejo que incrementem o sequestro de C no solo, como o uso de coberturas vegetais e/ou adubação verde, é fundamental para a validação de sistemas de produção de alimentos que contribuam para a mitigação das emissões de CO2 para a atmosfera. O sistema de produção integrada (PI), por meio de recomendações tais como manejo de cobertura e revolvimento mínimo do solo, pode contribuir efetivamente para o aumento do sequestro de C no solo. A falta de geração e adaptação de tecnologias para a cultura dos citros nas condições locais do Amazonas e a alta dependência por informações geradas em outras regiões para compor o sistema de produção dessa cultura é outro entrave para a consolidação e desenvolvimento da citricultura no Estado. Esta proposta terá como forte componente a capacitação e transferência de tecnologia em boas práticas agrícolas aos citricultores e consequente incorporação ao seu sistema de produção.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Marcos Vinícius Bastos Garcia - Coordenador.

  • 2009 - 2015

    CALAGEM E ADUBAÇÃO COM POTÁSSIO E MICRONUTRIENTES NA CULTURA DA LARANJEIRA PÊRA NA REGIÃO DE MANAUS, Descrição: O Estado do Amazonas, apesar de possuir condições de clima e solos fisicamente adequados para a produção de citros, o mesmo apresenta uma produtividade baixa e dentre os entraves ao desenvolvimento da citricultura nessa região, pode-se destacar a falta de conhecimento para o emprego correto de tecnologias como a correção da acidez e adubação do solo. De modo que na maioria das vezes é feita apenas uma adoção de praticas de manejos padronizados para outros Estados, o que na maioria das vezes não atende as condições locais. O presente trabalho objetiva determinar doses adequadas de calcário, potássio e micronutrientes, para a cultura da laranjeira na região de Manaus-AM. Este estudo será composto por diferentes subprojetos como: Avaliação do estado nutricional da cultura da laranjeira Pêra [Citrus sinensis (L.) Osbeck] em função do manejo adotado, em pomares comerciais já instalados (em fase de produção) no município de Manaus e região; Calagem e adubação com potássio, boro e cobre na fase inicial de laranja pêra [citrus sinensis (l.) osbeck] na região de Manaus; Avaliação do fornecimento via solo e foliar, dos micronutrientes cobre, zinco, manganês e boro em citrus - Laranja Pêra Rio [Citrus sinensis (L.) Osbeck]. Esse estudo visa a obtenção de informações que permitirão, mediante outros estudos, um manejo mais racional, quanto a adubação e correção, em citros nessa região.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Aldilane Mendonça da Silva - Integrante / Jaisson Miyosi Oka - Integrante / Leocinira Mendes dos Santos - Integrante / TUCCI, CARLOS ALBERTO FRANCO - Integrante / SANTOS, JOSÉ ZILTON LOPES - Coordenador / ANDRÉ LUIZ BORBOREMA DA CUNHA - Integrante.

  • 2013 - Atual

    Pesquisa e Transferência de Tecnologias para o Desenvolvimento da Citricultura no Estado do Amazonas, Descrição: Dentro dos sistemas produtivos desenvolvidos no estado do Amazonas a citricultura, atualmente, representa uma das principais potencialidades da fruticultura, onde envolve diretamente 2.400 produtores com uma área total de 4.007 hectares entre laranja, limão e tangerina concentrada, praticamente, em Manaus e municípios vizinhos (Iranduba, Rio Preto da Eva, Manacapuru, Itacoatiara, Novo Airão, Presidente Figueiredo e Careiro). Esta atividade iniciou-se comercialmente no Estado há 37 anos, sendo que ainda não alcançamos, em grande parte dos produtores, índices de produtividade semelhantes aos preconizados pelos centros de pesquisas especializados na citricultura. Os pomares implantados são, em sua maioria, pertencentes a agricultores familiares com áreas que variam entre 1 a 4 ha. Os plantios são estabelecidos com mudas produzidas, principalmente, em porta-enxerto de limão cravo e copas das variedades laranja Pera , lima ácida Tahiti , tangerina Murcott e Mexerica do Rio. Os principais entraves encontrados na região são: plantios estabelecidos em poucas variedades de porta-enxertos e copas; produção científica insuficiente voltada para o ecossistema amazônico (manejo adequado do solo, manejo de coberturas vegetais/adubos verdes, manejo e controle de plantas infestantes, nutrição e adubação dos citros); capacitação e transferência de tecnologia, alto custo dos insumos e pragas. Práticas intensivas de manejo do solo, como uso intermitente de arado e grade têm-se demonstrado inadequadas, por contribuir com a redução da qualidade física, química e biológica do solo, intensificando a perda dos recursos naturais, além de incrementar a emissão de gases de efeito estufa, gerando consequências negativas substanciais na produção e produtividade da cultura do citros. Atualmente, frente às discussões sobre mudanças climáticas globais, é crescente o interesse em identificar práticas de manejo do solo que sejam capazes de aumentar o potencial de estoque de C no solo. No Brasil, esse fato tem ganhado maiores proporções a partir da instituição da Política Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC), que dentre suas metas principais está a redução de 36,1 a 38,9% das emissões dos gases de efeito estufa (GEEs) do país até 2020. Desta forma, a busca por estratégias de manejo que incrementem o sequestro de C no solo, como o uso de coberturas vegetais e/ou adubação verde, é fundamental para a validação de sistemas de produção de alimentos que contribuam para a mitigação das emissões de CO2 para a atmosfera. O sistema de produção integrada (PI), por meio de recomendações tais como manejo de cobertura e revolvimento mínimo do solo, pode contribuir efetivamente para o aumento do sequestro de C no solo. A falta de geração e adaptação de tecnologias para a cultura dos citros nas condições locais do Amazonas e a alta dependência por informações geradas em outras regiões para compor o sistema de produção dessa cultura é outro entrave para a consolidação e desenvolvimento da citricultura no Estado. Esta proposta terá como forte componente a capacitação e transferência de tecnologia em boas práticas agrícolas aos citricultores e consequente incorporação ao seu sistema de produção.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Marcos Vinícius Bastos Garcia - Coordenador.

  • 2009 - 2015

    CALAGEM E ADUBAÇÃO COM POTÁSSIO E MICRONUTRIENTES NA CULTURA DA LARANJEIRA PÊRA NA REGIÃO DE MANAUS, Descrição: O Estado do Amazonas, apesar de possuir condições de clima e solos fisicamente adequados para a produção de citros, o mesmo apresenta uma produtividade baixa e dentre os entraves ao desenvolvimento da citricultura nessa região, pode-se destacar a falta de conhecimento para o emprego correto de tecnologias como a correção da acidez e adubação do solo. De modo que na maioria das vezes é feita apenas uma adoção de praticas de manejos padronizados para outros Estados, o que na maioria das vezes não atende as condições locais. O presente trabalho objetiva determinar doses adequadas de calcário, potássio e micronutrientes, para a cultura da laranjeira na região de Manaus-AM. Este estudo será composto por diferentes subprojetos como: Avaliação do estado nutricional da cultura da laranjeira Pêra [Citrus sinensis (L.) Osbeck] em função do manejo adotado, em pomares comerciais já instalados (em fase de produção) no município de Manaus e região; Calagem e adubação com potássio, boro e cobre na fase inicial de laranja pêra [citrus sinensis (l.) osbeck] na região de Manaus; Avaliação do fornecimento via solo e foliar, dos micronutrientes cobre, zinco, manganês e boro em citrus - Laranja Pêra Rio [Citrus sinensis (L.) Osbeck]. Esse estudo visa a obtenção de informações que permitirão, mediante outros estudos, um manejo mais racional, quanto a adubação e correção, em citros nessa região.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Aldilane Mendonça da Silva - Integrante / Jaisson Miyosi Oka - Integrante / Leocinira Mendes dos Santos - Integrante / TUCCI, CARLOS ALBERTO FRANCO - Integrante / SANTOS, JOSÉ ZILTON LOPES - Coordenador / ANDRÉ LUIZ BORBOREMA DA CUNHA - Integrante.

  • 2013 - Atual

    Pesquisa e Transferência de Tecnologias para o Desenvolvimento da Citricultura no Estado do Amazonas, Descrição: Dentro dos sistemas produtivos desenvolvidos no estado do Amazonas a citricultura, atualmente, representa uma das principais potencialidades da fruticultura, onde envolve diretamente 2.400 produtores com uma área total de 4.007 hectares entre laranja, limão e tangerina concentrada, praticamente, em Manaus e municípios vizinhos (Iranduba, Rio Preto da Eva, Manacapuru, Itacoatiara, Novo Airão, Presidente Figueiredo e Careiro). Esta atividade iniciou-se comercialmente no Estado há 37 anos, sendo que ainda não alcançamos, em grande parte dos produtores, índices de produtividade semelhantes aos preconizados pelos centros de pesquisas especializados na citricultura. Os pomares implantados são, em sua maioria, pertencentes a agricultores familiares com áreas que variam entre 1 a 4 ha. Os plantios são estabelecidos com mudas produzidas, principalmente, em porta-enxerto de limão cravo e copas das variedades laranja Pera , lima ácida Tahiti , tangerina Murcott e Mexerica do Rio. Os principais entraves encontrados na região são: plantios estabelecidos em poucas variedades de porta-enxertos e copas; produção científica insuficiente voltada para o ecossistema amazônico (manejo adequado do solo, manejo de coberturas vegetais/adubos verdes, manejo e controle de plantas infestantes, nutrição e adubação dos citros); capacitação e transferência de tecnologia, alto custo dos insumos e pragas. Práticas intensivas de manejo do solo, como uso intermitente de arado e grade têm-se demonstrado inadequadas, por contribuir com a redução da qualidade física, química e biológica do solo, intensificando a perda dos recursos naturais, além de incrementar a emissão de gases de efeito estufa, gerando consequências negativas substanciais na produção e produtividade da cultura do citros. Atualmente, frente às discussões sobre mudanças climáticas globais, é crescente o interesse em identificar práticas de manejo do solo que sejam capazes de aumentar o potencial de estoque de C no solo. No Brasil, esse fato tem ganhado maiores proporções a partir da instituição da Política Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC), que dentre suas metas principais está a redução de 36,1 a 38,9% das emissões dos gases de efeito estufa (GEEs) do país até 2020. Desta forma, a busca por estratégias de manejo que incrementem o sequestro de C no solo, como o uso de coberturas vegetais e/ou adubação verde, é fundamental para a validação de sistemas de produção de alimentos que contribuam para a mitigação das emissões de CO2 para a atmosfera. O sistema de produção integrada (PI), por meio de recomendações tais como manejo de cobertura e revolvimento mínimo do solo, pode contribuir efetivamente para o aumento do sequestro de C no solo. A falta de geração e adaptação de tecnologias para a cultura dos citros nas condições locais do Amazonas e a alta dependência por informações geradas em outras regiões para compor o sistema de produção dessa cultura é outro entrave para a consolidação e desenvolvimento da citricultura no Estado. Esta proposta terá como forte componente a capacitação e transferência de tecnologia em boas práticas agrícolas aos citricultores e consequente incorporação ao seu sistema de produção.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.

  • 2009 - 2015

    CALAGEM E ADUBAÇÃO COM POTÁSSIO E MICRONUTRIENTES NA CULTURA DA LARANJEIRA PÊRA NA REGIÃO DE MANAUS, Descrição: O Estado do Amazonas, apesar de possuir condições de clima e solos fisicamente adequados para a produção de citros, o mesmo apresenta uma produtividade baixa e dentre os entraves ao desenvolvimento da citricultura nessa região, pode-se destacar a falta de conhecimento para o emprego correto de tecnologias como a correção da acidez e adubação do solo. De modo que na maioria das vezes é feita apenas uma adoção de praticas de manejos padronizados para outros Estados, o que na maioria das vezes não atende as condições locais. O presente trabalho objetiva determinar doses adequadas de calcário, potássio e micronutrientes, para a cultura da laranjeira na região de Manaus-AM. Este estudo será composto por diferentes subprojetos como: Avaliação do estado nutricional da cultura da laranjeira Pêra [Citrus sinensis (L.) Osbeck] em função do manejo adotado, em pomares comerciais já instalados (em fase de produção) no município de Manaus e região; Calagem e adubação com potássio, boro e cobre na fase inicial de laranja pêra [citrus sinensis (l.) osbeck] na região de Manaus; Avaliação do fornecimento via solo e foliar, dos micronutrientes cobre, zinco, manganês e boro em citrus - Laranja Pêra Rio [Citrus sinensis (L.) Osbeck]. Esse estudo visa a obtenção de informações que permitirão, mediante outros estudos, um manejo mais racional, quanto a adubação e correção, em citros nessa região.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Aldilane Mendonça da Silva - Integrante / Jaisson Miyosi Oka - Integrante / Leocinira Mendes dos Santos - Integrante / TUCCI, CARLOS ALBERTO FRANCO - Integrante / SANTOS, JOSÉ ZILTON LOPES - Coordenador / ANDRÉ LUIZ BORBOREMA DA CUNHA - Integrante.

  • 2013 - Atual

    Pesquisa e Transferência de Tecnologias para o Desenvolvimento da Citricultura no Estado do Amazonas, Descrição: Dentro dos sistemas produtivos desenvolvidos no estado do Amazonas a citricultura, atualmente, representa uma das principais potencialidades da fruticultura, onde envolve diretamente 2.400 produtores com uma área total de 4.007 hectares entre laranja, limão e tangerina concentrada, praticamente, em Manaus e municípios vizinhos (Iranduba, Rio Preto da Eva, Manacapuru, Itacoatiara, Novo Airão, Presidente Figueiredo e Careiro). Esta atividade iniciou-se comercialmente no Estado há 37 anos, sendo que ainda não alcançamos, em grande parte dos produtores, índices de produtividade semelhantes aos preconizados pelos centros de pesquisas especializados na citricultura. Os pomares implantados são, em sua maioria, pertencentes a agricultores familiares com áreas que variam entre 1 a 4 ha. Os plantios são estabelecidos com mudas produzidas, principalmente, em porta-enxerto de limão cravo e copas das variedades laranja Pera , lima ácida Tahiti , tangerina Murcott e Mexerica do Rio. Os principais entraves encontrados na região são: plantios estabelecidos em poucas variedades de porta-enxertos e copas; produção científica insuficiente voltada para o ecossistema amazônico (manejo adequado do solo, manejo de coberturas vegetais/adubos verdes, manejo e controle de plantas infestantes, nutrição e adubação dos citros); capacitação e transferência de tecnologia, alto custo dos insumos e pragas. Práticas intensivas de manejo do solo, como uso intermitente de arado e grade têm-se demonstrado inadequadas, por contribuir com a redução da qualidade física, química e biológica do solo, intensificando a perda dos recursos naturais, além de incrementar a emissão de gases de efeito estufa, gerando consequências negativas substanciais na produção e produtividade da cultura do citros. Atualmente, frente às discussões sobre mudanças climáticas globais, é crescente o interesse em identificar práticas de manejo do solo que sejam capazes de aumentar o potencial de estoque de C no solo. No Brasil, esse fato tem ganhado maiores proporções a partir da instituição da Política Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC), que dentre suas metas principais está a redução de 36,1 a 38,9% das emissões dos gases de efeito estufa (GEEs) do país até 2020. Desta forma, a busca por estratégias de manejo que incrementem o sequestro de C no solo, como o uso de coberturas vegetais e/ou adubação verde, é fundamental para a validação de sistemas de produção de alimentos que contribuam para a mitigação das emissões de CO2 para a atmosfera. O sistema de produção integrada (PI), por meio de recomendações tais como manejo de cobertura e revolvimento mínimo do solo, pode contribuir efetivamente para o aumento do sequestro de C no solo. A falta de geração e adaptação de tecnologias para a cultura dos citros nas condições locais do Amazonas e a alta dependência por informações geradas em outras regiões para compor o sistema de produção dessa cultura é outro entrave para a consolidação e desenvolvimento da citricultura no Estado. Esta proposta terá como forte componente a capacitação e transferência de tecnologia em boas práticas agrícolas aos citricultores e consequente incorporação ao seu sistema de produção.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Marcos Vinícius Bastos Garcia - Coordenador.

  • 2009 - 2015

    CALAGEM E ADUBAÇÃO COM POTÁSSIO E MICRONUTRIENTES NA CULTURA DA LARANJEIRA PÊRA NA REGIÃO DE MANAUS, Descrição: O Estado do Amazonas, apesar de possuir condições de clima e solos fisicamente adequados para a produção de citros, o mesmo apresenta uma produtividade baixa e dentre os entraves ao desenvolvimento da citricultura nessa região, pode-se destacar a falta de conhecimento para o emprego correto de tecnologias como a correção da acidez e adubação do solo. De modo que na maioria das vezes é feita apenas uma adoção de praticas de manejos padronizados para outros Estados, o que na maioria das vezes não atende as condições locais. O presente trabalho objetiva determinar doses adequadas de calcário, potássio e micronutrientes, para a cultura da laranjeira na região de Manaus-AM. Este estudo será composto por diferentes subprojetos como: Avaliação do estado nutricional da cultura da laranjeira Pêra [Citrus sinensis (L.) Osbeck] em função do manejo adotado, em pomares comerciais já instalados (em fase de produção) no município de Manaus e região; Calagem e adubação com potássio, boro e cobre na fase inicial de laranja pêra [citrus sinensis (l.) osbeck] na região de Manaus; Avaliação do fornecimento via solo e foliar, dos micronutrientes cobre, zinco, manganês e boro em citrus - Laranja Pêra Rio [Citrus sinensis (L.) Osbeck]. Esse estudo visa a obtenção de informações que permitirão, mediante outros estudos, um manejo mais racional, quanto a adubação e correção, em citros nessa região.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Silvio Vieira da Silva - Integrante / Aldilane Mendonça da Silva - Integrante / Jaisson Miyosi Oka - Integrante / Leocinira Mendes dos Santos - Integrante / TUCCI, CARLOS ALBERTO FRANCO - Integrante / SANTOS, JOSÉ ZILTON LOPES - Coordenador / ANDRÉ LUIZ BORBOREMA DA CUNHA - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2005

Comparação de fontes e formas de parcelamento do nitrogênio para o cultivo de milho em Humaitá, AM., Universidade Federal do Amazonas.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas, INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS, CAMPUS EIRUNEPÉ. , Rua Otaviano Melo, S/Nº, Nossa Senhora de Fátima, 69880000 - Eirunepé, AM - Brasil - Caixa-postal: 69880000, Telefone: (92) 991540366

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2015 - 2015

Universidade Federal do Amazonas

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professor Voluntário

Outras informações:
Professor da Disciplina de Fruticultura (dependência) no Curso de Licenciatura em Ciências Agrárias, no período de 02/02/2015 a 01/03/2015.

2011 - 2015

Universidade Federal do Amazonas

Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Estudante de Doutorado

2014 - 2014

Universidade Federal do Amazonas

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professor Voluntário

Outras informações:
Professor da Disciplina de Agricultura Geral no Curso de Licenciatura em Ciências Agrárias, no período de 19/07/2014 a 31/08/2014.

2014 - 2014

Universidade Federal do Amazonas

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professor Voluntário

Outras informações:
Professor da Disciplina de Agricultura Geral (dependência) no Curso de Licenciatura em Ciências Agrárias, no período de 13/09/2014 a 12/10/2014.

2014 - 2014

Universidade Federal do Amazonas

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professor Voluntário

Outras informações:
Professor da Disciplina de Fruticultura no Curso de Licenciatura em Ciências Agrárias, no período de 14/10/2014 a 23/11/2014.

2012 - 2012

Universidade Federal do Amazonas

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professor Voluntário

Outras informações:
Professor da Disciplina de Culturas Industriais no Curso de Licenciatura em Ciências Agrárias, no período de 17/06/2012 a 14/08/2012.

2012 - 2012

Universidade Federal do Amazonas

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professor Voluntário

Outras informações:
Professor da Disciplina de Culturas Industriais (dependência) no Curso de Licenciatura em Ciências Agrárias, no período de 01/09/2012 a 11/10/2012.

2009 - 2011

Universidade Federal do Amazonas

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estudante de Mestrado

2008 - 2008

Universidade Federal do Amazonas

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Bolsista

Outras informações:
Professor do curso de olericultura do Programa Jovem Cientista Amazônida, com duração de 60 horas.

2007 - 2007

Universidade Federal do Amazonas

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Bolsista

Outras informações:
Professor do curso de olericultura do Programa Jovem Cientista Amazônida, com duração de 60 horas.

Atividades

  • 03/2009 - 02/2011

    Pesquisa e desenvolvimento , Universidade Federal do Amazonas, .,Linhas de pesquisa

  • 08/2003 - 07/2005

    Pesquisa e desenvolvimento , Universidade Federal do Amazonas, .,Linhas de pesquisa

2008 - 2008

Escola Agrícola José Cezário Menezes de Barros

Vínculo: CONTRATO, Enquadramento Funcional: Professor Temporário, Carga horária: 40

Outras informações:
Professor da Disciplina de Agricultura

2007 - 2008

Escola Agrícola José Cezário Menezes de Barros

Vínculo: CONTRATO, Enquadramento Funcional: Professor Temporário, Carga horária: 20

Outras informações:
Professor da Disciplina de Agricultura

2006 - 2006

Escola Agrícola José Cezário Menezes de Barros

Vínculo: CONTRATO, Enquadramento Funcional: Professor Temporário, Carga horária: 20

Outras informações:
Professor da Disciplina de Agricultura

2005 - 2005

Escola Agrícola José Cezário Menezes de Barros

Vínculo: CONTRATO, Enquadramento Funcional: Professor Temporário, Carga horária: 20

Outras informações:
Professor da Disciplina de Agricultura

2015 - 2016

fundação de Amparo à pesquisa do Estado do amazonas

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Trabalha e realiza pesquisa no âmbito do PROGRAMA ESTRATÉGICO DE TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIAS PARA O SETOR RURAL EDITAL N. 006/2013 (PRÓ-RURAL/FAPEAM), de modo mais específico trabalha com o Fortalecimento da Organização Social e Identificação de Mercados Potenciais,visando Sustentabilidade Econômica em Comunidades Rurais do Amazonas.

2016 - Atual

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas

Vínculo: , Enquadramento Funcional: PROFESSOR EBTT, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Professor da Disciplina de Produção Vegetal (Horticultura) - Curso de Agropecuária; Professor da Disciplina de Empreendedorismo - Cursos de Informática e Administração; Professor da Disciplina de Ecologia Florestal - Curso de Floresta.