Fausto Klabund Ferraris

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal Fluminense (2003), mestrado em Ciências Morfológicas (área Biologia Celular) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2006) e doutorado em Biologia Celular e Molecular (área Imunologia e Farmacologia) pela Fundação Oswaldo Cruz (2012). Atualmente é servidor da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ-RJ), coordenador do Curso de Residência Multiprofissional em Saúde na Área de Vigilância Sanitária do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS), docente do Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária do INCQS/FIOCRUZ, chefe do Laboratório de Farmacologia e membro dos Grupos Técnicos em Saúde Ambiental (GT/AMB) e Medicamentos (GT/MED). Participa de projetos de pesquisa e desenvolvimento tecnológico nas áreas de: Imunofarmacologia de produtos naturais e sintéticos, inflamação, identificação de novas substâncias com atividade farmacológica, ensaios toxicológicos e controle de qualidade de insumos e produtos sujeitos à ação da Vigilância Sanitária.

Informações coletadas do Lattes em 20/10/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Biologia Celular e Molecular

2008 - 2012

Fundação Oswaldo Cruz
Título: Estudo da atividade antialérgica e anti-inflamatória de tetranortriterpenóides isolados de Carapa guianensis Aublet.
Maria das Graças Muller de Oliveira Henriques. Coorientador: Carmen Penido. Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Grande área: Ciências BiológicasGrande Área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Imunofarmacologia. Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Produtos Naturais.

Mestrado em Ciências Morfológicas

2004 - 2006

Universidade Federal do Rio de Janeiro
Título: Moléculas envolvidas na migração de células infectadas pelo HTLV-I: papel modulador da semaforina-3A nas interações com a matriz extracelular.,Ano de Obtenção: 2006
Maria do Socorro Pombo de Oliveira.Coorientador: Suse Dayse S. Barbosa. Bolsista do(a): Fundação Ari Frauzino, FAF, Brasil.

Graduação em Ciências Biológicas

2000 - 2003

Universidade Federal Fluminense
Título: Estudo da freqüência de expressão do proteoglicano sulfato condroitin (NG2) em leucemias de crianças: um método rápido de detectar rearranjos no gene MLL.
Orientador: Maria do Socorro Pombo de Oliveira

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2018 - 2018

Interpretando a Norma ABNT ISO/IEC 17025:2017. (Carga horária: 16h). , Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, INCQS, Brasil.

2016 - 2016

Manejo e criação de Zebrafish - 2ª edição. (Carga horária: 40h). , Instituto Butantan, IBU, Brasil.

2016 - 2016

Curso de Toxicologia e suas implicações Clínicas e Forenses. (Carga horária: 8h). , Sociedade Brasileira de Toxicologia, SBTOx, Brasil.

2016 - 2016

Escola de Inverno em Toxicologia. (Carga horária: 32h). , Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.

2015 - 2015

Bioestatística Aplicada. (Carga horária: 3h). , Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental, SBFTE, Brasil.

2013 - 2013

Curso ISO/IEC 17025:2005. (Carga horária: 16h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

2010 - 2010

Writing a scientific paper: theory and practice. (Carga horária: 3h). , Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental, SBFTE, Brasil.

2008 - 2008

Microscopia de varredura à laser confocal. (Carga horária: 20h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

2004 - 2006

Pesquisa oncológica. (Carga horária: 3840h). , Instituto Nacional do Câncer, INCA, Brasil.

2003 - 2004

Princípios básicos em biologia celular e molecular. (Carga horária: 30h). , Instituto Nacional do Câncer, INCA, Brasil.

2003 - 2003

Cultivo de Linhagens Celulares. (Carga horária: 40h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

2003 - 2003

Genética: A base para entender o Câncer. (Carga horária: 6h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

2003 - 2003

Terapia Celular. (Carga horária: 6h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

2001 - 2001

Transgênese Animal e Vegetal. (Carga horária: 6h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Toxicologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

XXVI Reunião anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE). ANTI-ALLERGIC PROPERTIES OF THE NATURAL PRODUCT GEDUNIN: INHIBITION OF T LYMPHOCYTE FUNCTIONS VIA THE BLOCKADE OF NFAT AND NFκB SIGNALING PATHWAYS. 2011. (Congresso).

42 Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental.. Modulation of T lymphocyte and eosinophil functions in vitro by natural tetranortriterpenoids isolated from Carapa guianensis Aublet.. 2010. (Congresso).

Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental. Anti-allergic properties of gedunin: inhibition of T lymphocyte activation and migration.. 2009. (Congresso).

Congresso da Sociedade Brasileira de Imunologia. 2009. (Congresso).

International Symposium on Allergy and Clinical Immunology. 2009. (Simpósio).

Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental. 2008. (Congresso).

Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental. Anti-inflammatory and Anti-allergic Activities of Tetranortriterpenoids Isolated from Carapa guianensis. 2007. (Congresso).

Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental. Anti-inflammatory and Anti-allergic Activities of Tetranortriterpenoids Isolated from Carapa guianensis. 2007. (Congresso).

Reuinião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental. Estudo do Mecanismo de Ação Anti-inflamatório e Anti-alérgico de Tetranortriterpenóides Isolados de Carapa guianensis. 2007. (Congresso).

IX Simpósio Internacional sobre HTLV no Brasil.Adhesion and migration profile of HTLV-I-infected cells upon extracellular matrix: role of semaphorin-3A and neuropilin-1 receptor in modulation.. 2006. (Simpósio).

I Fórum Multidisciplinar Sobre Ciência, Meio Ambiente e Câncer.. 2004. (Encontro).

III Workshop Sobre Leucemias Agudas Infantis.. 2004. (Encontro).

Nitric Oxide, Cytokines and Inflamation.. 2004. (Simpósio).

XXIX Meeting of the Brazilian Society of Immunology. 2004. (Congresso).

V Semana de Biomedicina. 2003. (Encontro).

Avanços e Desafios Bioéticos. 2002. (Encontro).

Como aumentar a confiabilidade nas medidas e a durabilidade das pipetas. 2002. (Oficina).

I Encontro sobre eatatística e epidemiologia na análise de dados hospitalares de câncer. 2002. (Encontro).

II Encontro Câncer Hereditário e Aconselhamento Genético. 2002. (Encontro).

IV Simpósio de Neuroimunologia. 2002. (Simpósio).

IV Congresso Estadual de Saúde Pública e Alimentos. IV Congresso Estadual de Saúde Pública e Alimentos. 2001. (Congresso).

IV Semana de Monitoria.I oficina de histotécnica básica. 2001. (Oficina).

II Semana de Biomedicina. 2000. (Encontro).

IV Semana de Biologia da UNIGRANRIO.Viroses congênitas. 1999. (Encontro).

O biólogo e construção da vida profissional. 1999. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: [Nome removido após solicitação do usuário]

FERRARIS, F. K.; MOREIRA, T. S.; COSTA, J. C. S.. Desenvolvimento e validação de metodologia bioanalítica por LC-MS/MS para determinação de sofosbuvir em plasma humano: Aplicação a um estudo de farmacocinética na população brasileira.. 2019. Dissertação (Mestrado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Taíze de Jesus Duarte Dias

FARIA, R. X.;FERRARIS, F. K.; MIRANDA, A. L. P.; TILLI, T. M.; BENJAMIM, C. F.. Envolvimento de heat shock protein 90 sobre a ativação de TLR4 em células de glioblastoma murino. 2019. Dissertação (Mestrado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Nathalia Rocha Quintino Souza

FERRARIS, F. K.; BISAGGIO, R. C.; AZEREDO, E. L.; AMENDOEIRA, F. C.; OLIVEIRA, J. R. S.. Diferenciação in vitro de macrófagos: um possível ensaio de potência alternativo para vacina heteróloga atenuada contra dengue.. 2018. Dissertação (Mestrado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: JUSSARA SIMMER BRAVIN

FERRARIS, F. K.; COSTA, J. C. S.; FRAJBLAT, M.; ALMEIDA, A. E. C. C.; ANTUNES, F.. Avaliação da toxicidade aguda oral de um análogo mexiletina candidato a fármaco antiasmático. 2016. Dissertação (Mestrado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Thaize Quiroga Chometon Pedro

FERRARIS, F. K.; RODRIGUES, L. S.; GRIPP, C. B. W. G.; AMENDOEIRA, F. C.; AMADEU, T. P.. Geração in vitro de células dendríticas e sua relação com a vacina BCG Moreau. 2016. Dissertação (Mestrado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Deborah Santos Cintra

FERRARIS, F. K.; FIGUEIREDO, A. F.; AMENDOEIRA, F. C.; ZAMITH, H. P. S.; OTERO, U. B.. Estudo dos efeitos hematológicos e bioquímicos em trabalhadores de postos de revenda de combustíveis expostos a gasolina no ambiente laboral no município do Rio de Janeiro. 2016. Dissertação (Mestrado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Isabela Giardini

AMENDOEIRA, F. C.; LIMA, S. C. S.;FERRARIS, F. K.; POCA, K. S.; ANDRADE, B. R. G.. Avaliação dos efeitos genotóxicos associados a exposição ao benzeno em trabalhadores de postos de combustíveis no município do Rio de Janeiro. 2016. Dissertação (Mestrado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Nathalia Ferreira Costa

FERRARIS, F. K.; SANTOS, E. C. T.; ROSAS, E. C.; CIMA, C. K. F.; REIS, P. A.. Avaliação da atividade farmacológica do óleo essencial de Piper rivinoides Kunth. 2015. Dissertação (Mestrado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Catarina Bastos Trigo de Negreiros

PONS, A. H.; NOGUEIRA, A. C. M. A.; CANNETI, C. A.;FERRARIS, F. K.; ROSAS, E. C.. Modulação da ativação de linfócitos T gamma-delta por mediadores lipídicos: papel de leucotrieno B4, prostaglandina E2 e lipoxina A4. 2015. Dissertação (Mestrado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Luana Barbosa Correa

FARIA NETO, H. C. C.; ALVES, S. Y. F.; COELHO, M. G. P.;FERRARIS, FAUSTO KLABUND; SILVA, J. A. M. G.. Efeito anti-Inflamatório do galato de metila na artrite experimental: elucidação do mecanismo de ação.. 2019. Tese (Doutorado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Vanessa Indio do Brasil da Costa

AMENDOEIRA, F. C.; POCA, K. S.; LARENTIS, A. L.;FERRARIS, F. K.; OTERO, U. B.. Avaliação da exposição ocupacional a solventes orgânicos e a influência dos polimorfismos de enzimas metabolizadoras de xenobióticos no desenvolvimento de linfoma não?Hodgkin em adultos. 2017. Tese (Doutorado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Marta de Almeida Santiago

AMENDOEIRA, F. C.; LUCA, P. M.; BISAGGIO, R. C.;FERRARIS, F. K.; PINA, E. T. G.. Aplicação da citometria de fluxo no controle de qualidade de insumos e processos utilizados no desenvolvimento de kits para diagnóstico. 2015. Tese (Doutorado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Simone Sacramento Valverde

FERRARIS, F. K.; FIGUEROA-VILLAR, J. D.; LIMA, A. L. S.; FRANCA, T. C. C.; SEITO, L. N.. Síntese e avaliação biológica de compostos híbridos de solidagenona e quinolonas. 2014. Tese (Doutorado em Química) - Instituto Militar de Engenharia.

Aluno: Renata Faria de Carvalho

FERRARIS, F. K.; PADULA, M.; COSTA, C. I.. Estudo da resposta imune ao componente da hepatite B nas vacinas combinadas pentavalente (DTP/HB/HiB) em camundongos.. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Renata Faria de Carvalho

FERRARIS, F. K.; FERREIRA, P. S.; LUCA, P. M.; DELGADO, I. F.; OCAMPO, J. S. P. M.. Estudo da infectividade da vacina tetravalente da dengue em diferentes linhagens celulares e sua aplicabilidade em um ensaio de potência.. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Vanessa Indio do Brasil da Costa

AMENDOEIRA, F. C.; ZAMITH, H. P. S.; POCA, K. S.;FERRARIS, F. K.; OTERO, U.. Associação da exposição ocupacional a solventes orgânicos e a influência dos polimorfismos de enzimas metabolizadoras de xenobióticos no desenvolvimento de Linfoma não-Hodgkin em adultos. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.

Aluno: Ana Claudia Manuel Von Trompowsky

FERRARIS, F. K.; SILVA, M. A. M.; ABRANTES, S. M. P.. Estudo da genotoxicidade in vitro de substâncias nitroimidazólicas como instrumento para busca de novos agentes tripanomicidas.. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.

Aluno: Vanessa Indio do Brasil da Costa

CAPASSO, I. R. V. F.;FERRARIS, F. K.; OTERO, U. B.; SILVA, M. A. M.; AMENDOEIRA, F. C.. Avaliação da exposição ocupacional a agentes químicos e a influência dos polimorfismos de enzimas metabolizadoras de xenobióticos no desenvolvimento de Linfoma não-Hodgkin em adultos.. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: [Nome removido após solicitação do usuário]

FERRARIS, F. K.; MOREIRA, T. S.; SILVA, A. C. A.; SPISSO, B. F.; MARINS, R. C. E. E.. Desenvolvimento e validação de metodologia bioanalítica por LC-MS/MS para análise de Sofosbuvir e seu metabólito aplicada à avaliação farmacocinética do Sofosbuvir e sua distribuição em diferentes líquidos corporais.. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Deborah Santos Cintra

FERRARIS, F. K.; FIGUEIREDO, A. F.; AMENDOEIRA, F. C.; ZAMITH, H. P. S.; OTERO, U. B.. Avaliação das condições de saúde e dos efeitos hematológicos em trabalhadores de postos de revenda de combustíveis no município do Rio de Janeiro. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Magno Maciel Magalhães

ZAMITH, H. P. S.; CARVALHO, V. M.; ROCHA, H. V. A.;FERRARIS, F. K.; REYNAUD, F.. Avaliação da toxicidade aguda e alterações neurocomportamentais após exposição à nanopartículas de óxido de cobre.. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Letícia de Sá Fernandes Vallim da Silva

SPISSO, B. F.; MARINS, R. C. E. E.; BASTOS, M. M.; GONCALVES, J. C. S.;FERRARIS, F. K.. Determinação de parâmetros farmacocinéticos de um novo fármaco candidato ao tratamento da malária. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: JUSSARA SIMMER BRAVIN

FERRARIS, F. K.; ALMEIDA, A. E. C.; ALMEIDA, E. C. P.; SCHIRATO, G. V.; ASCOLI, F. O.. Avaliação da toxicidade aguda e genotoxicidade in vitro e in vivo de um análogo de mexiletina candidato à fármaco antiasmático. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Gabriella Pires da Silva Macedo

FERRARIS, F. K.; RIBEIRO, A. S.; WERNECK, L. M. C.. Revalidação do painel sorológico positivo destinado ao controle de qualidade de kits para diagnóstico sorológico da doença de Chagas.. 2019. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Multiprofissional em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Monique Mendes de Oliveira

FERRARIS, F. K.; ALMEIDA, A. E. C. C.; BORGES, H. C. B. G.. Revisão integrativa sobre os testes diagnóstico da Febre Chikungunya.. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Multiprofissional em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Paula Fernandes D?Elia

FERRARIS, F. K.; OLIVEIRA, S. A. N.; FERREIRA, R. L.. Avaliação de risco das instruções de uso de testes rápidos para diagnóstico in vitro da Sífilis.. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Multiprofissional em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Danielle Sophia Ferreira Santos Braga

FERRARIS, F. K.; WERNECK, L. M. C.; COSTA, C. I.. Eleição de lote de referência de trabalho da vacina oral poliomielite bivalente (VOPb).. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Multiprofissional em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Priscilla Gomes Ferreira Dias

FERRARIS, F. K.; SABAGH, B. P.; SOUTO, A. S. S.; ROMAO, C. M. C. P. A.. Avaliação da atividade micobactericida de desinfetantes de alto nível registrados e comercializados no Brasil. 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Controle da Qualidade de Produto) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Nathália Pessoa Gonçalves

FERRARIS, F. K.; MACHADO, TIAGO S.C.; GLAUSER, B. F.. Avaliação da potência das heparinas não fracionadas comercializadas no Brasil, através dos ensaios de atividade anti-Fxa e anti-FIIa e do ensaio de coagulação.. 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Controle da Qualidade de Produto) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Juliana Marques Reis

FERRARIS, F. K.; FERREIRA, R. L.; ROSAS, C. O.. Controle da estabilidade dos lotes de Staphylococcus aureus e Pseudomonas aeruginosa da coleção de microrganismos de referência em Vigilância Sanitária.. 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Controle da Qualidade de Produto) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Debora Alves Ferreira da Silva

VILLAS BOAS, M. H. S.; ROSAS, C. O.;FERRARIS, F. K.. Análise microbiológica de queijo minas frescal comercializado no estado do Rio de Janeiro. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Multiprofissional em Saúde na Área de Vigilância Sanitária com Ê) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.

Aluno: Amanda da Silva Chaves

AMENDOEIRA, F. C.; RODRIGUES, K. M.;FERRARIS, F. K.. Estabelecimento de um modelo experimental de obesidade em camundongos para estudo da atividade farmacológica de fármacos sintéticos e naturais com ação antiobesidade. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Multiprofissional em Saúde na Área de Vigilância Sanitária com Ê) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.

Aluno: Karla Morais Silva

FERRARIS, F. K.; RIBEIRO, A. S.; WERNECK, L. M. C.. Confecção e ampliação de painel anti-HTLV. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Multiprofissional em Saúde na Área de Vigilância Sanitária com Ê) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.

Aluno: Rafaelle da Silva Motta

FERRARIS, F. K.; ZAMITH, H. P. S.; BORGES, H. C. B. G.. Ampliação e confecção do painel sorológico de HIV, destinado ao controle de qualidade de kits para o diagnóstico sorológico do HIV. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Multiprofissional em Saúde na Área de Vigilância Sanitária com Ê) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.

Aluno: Juliana Strapasson

FERRARIS, F. K.; POCA, K. S.; COSTA, R. N.. Proposta para fortalecimento de programas e rede de monitoramento de resíduos de agrotóxicos em alimentos e água. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Multiprofissional em Saúde na Área de Vigilância Sanitária com Ê) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.

Aluno: Victor Alonso Ugarte Bornstein

FERRARIS, F. K.. Estudo do efeito de tetranortriterpenóides isolados de Carapa guianensis Aublet na mobilização e ativação de linfócitos gama delta durante a resposta alérgica.. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Tiago Pereira Côrtes Saisse Bastos

FERRARIS, F. K.. Conceitos de educação ambiental em alunos do ensino médio e estudantes do primeiro período de Ciências Biológicas.. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Flávia Fontenelle Muylaert

FERRARIS, F. K.. O Poliomavírus JC. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Marana Vargas Bernardino

FERRARIS, F. K.. Horta alternativa como tema gerador em Educação Ambiental nos modelos de Ensino Formal e Não-Formal.. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Aline de Almeida Menezes

FERRARIS, F. K.. Encalhe e resgate de pinguim-de-magalhães (Spheniscus magellanicus) nos municípios do Rio de Janeiro.. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal Fluminense.

Ferraris, Faustos Klabund. Processo de Seleção de Doutorado Acadêmico em Vigilância Sanitária. 2018. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.

FERRARIS, FAUSTO KLABUND. Processo de Seleção de Mestrado Acadêmico em Vigilância Sanitária. 2018. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.

FERRARIS, FAUSTO KLABUND. Programa de Residência Multiprofissional em Vigilância Sanitária. 2018. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.

FERRARIS, F. K.. Programa de Residência Multiprofissional em Vigilância Sanitária. 2017. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.

FERRARIS, F. K.. Processo de Seleção de Doutorado Acadêmico em Vigilância Sanitária. 2017. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.

FERRARIS, F. K.. Programa de Residência Multiprofissional em Vigilância Sanitária. 2016. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.

FERRARIS, F. K.. Programa de Residência Multiprofissional em Vigilância Sanitária. 2014. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.

FERRARIS, F. K.. Processo de Seleção de Doutorado Acadêmico em Vigilância Sanitária. 2014. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.

FERRARIS, F. K.. Processo de Seleção de Mestrado Acadêmico em Vigilância Sanitária. 2013. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.

FERRARIS, F. K.. Avaliação do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC/PIBITI) - RAIC Fiocruz / CNPq. 2019. Fundação Oswaldo Cruz.

FERRARIS, F. K.. VIII Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. 2019. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.

Ferraris, F. K.. VII Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. 2018. Fundação Oswaldo Cruz.

FERRARIS, F. K.. Avaliação e seleção do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) - Fiocruz / CNPq. 2018. Fundação Oswaldo Cruz.

FERRARIS, F. K.. Avaliação e seleção do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) - Fiocruz / CNPq. 2017. Fundação Oswaldo Cruz.

FERRARIS, F. K.. VI Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. 2017. Fundação Oswaldo Cruz.

FERRARIS, F. K.. V Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. 2016. Fundação Oswaldo Cruz.

FERRARIS, F. K.. Consultor Ad hoc de projetos de pesquisa submetidos ao edital FUNDECT/DECIT-MS/CNPq/SES n. 03/2016 - PPSUS-MS. 2016. Ministério da Saúde.

FERRARIS, F. K.. XXIII Reunião Anual de Iniciação Científica. 2015. Fundação Oswaldo Cruz.

FERRARIS, F. K.. Avaliação e seleção do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Tecnológica (PIBITI) - Fiocruz/CNPq. 2014. Fundação Oswaldo Cruz.

FERRARIS, F. K.. Avaliação e seleção do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) - Fiocruz / CNPq. 2014. Fundação Oswaldo Cruz.

FERRARIS, F. K.. Avaliação de trabalhos do 46 Congresso da Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental (SBFTE). 2014. Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental.

FERRARIS, F. K.. Sessão de exposição de pôsteres da disciplina de patologia geral da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). 2011. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

FERRARIS, F. K.. Sessão de exposição de pôsteres da disciplina de patologia geral da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). 2010. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

FERRARIS, F. K.. Sessão de exposição de pôsteres da disciplina de patologia geral da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). 2009. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

FERRARIS, F. K.. Sessão de exposição de pôsteres da disciplina de patologia geral da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). 2008. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Thais Morais de Brito

Determinação de resíduos de agrotóxicos, teor de princípio ativo e avaliação da atividade farmacológica de tinturas a base de Mikania glomerata Spreng (guaco) distribuídas e comercializadas no Estado do Rio de Janeiro; ; Início: 2018; Tese (Doutorado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Yasmin da Silva Gomes Pinheiro

Efeito ansiolítico e de hipoatividade da Passiflora incarnata sob o paradigma do labirinto em cruz elevado e do campo vazado; Início: 2018 - Fundação Oswaldo Cruz, Centro de Integração Empresa-Escola; (Orientador);

Amanda Soares Alves

Detecção de endotoxinas bacterianas em soluções injetáveis pelo método de gel-clot; ; Início: 2018; Orientação de outra natureza; Fundação Oswaldo Cruz; Ministério da Saúde; (Orientador);

Amanda da Silva Chaves

Análise da qualidade de amostras de chá verde Camellia sinensis (L; ) Kuntze comercializadas em cápsula: quantificação de epigalocatequina galato (EGCG) e avaliação da atividade farmacológica em modelo experimental de obesidade; 2016; Dissertação (Mestrado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fausto Klabund Ferraris;

Thais Morais de Brito

Caracterização fitoquímica de diferentes frações de Solidago chilensis Meyen e avaliação da atividade farmacológica em modelos experimentais de inflamação e dor; 2016; Dissertação (Mestrado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fausto Klabund Ferraris;

Nathália Ferreira Vinagre

Desenvolvimento de metodologia alternativa de ensaio de potência in vitro para controle de qualidade do medicamento Filgrastim por citometria de fluxo; 2015; Dissertação (Mestrado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Fausto Klabund Ferraris;

Livia Ignácio da Silva Mattos

Avaliação da bioequivalência de medicamentos através de estudos farmacocinéticos em ratos e sua aplicabilidade ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos genéricos; ; 2013; Dissertação (Mestrado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Fausto Klabund Ferraris;

Flávia Fontenelle Muylaert

Avaliação da atividade antialérgica e toxicidade da pele de espécies de peixes-porco empregados na medicina tradicional brasileira por populações caiçaras; ; 2014; Tese (Doutorado em Doutorado em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde,; Coorientador: Fausto Klabund Ferraris;

Naína Monsores Félix da Silva

Estudo da atividade anti-inflamatória da espécie vegetal Myrsine parvifolia DC; ; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Biológicas) - Centro Universitário Celso Lisboa, Fundação Oswaldo Cruz; Orientador: Fausto Klabund Ferraris;

Jessica Lagos de Sá

Proposição de modelos farmacológicos visando o controle da qualidade de plantas medicinais com atividade anti-inflamatória/analgésica ofertadas pelo Sistema Único de Saúde; ; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Biologia) - Centro Universitário Augusto Motta; Orientador: Fausto Klabund Ferraris;

Isabella Do Nascimento Santos

Avaliação da produção de óxido nítrico em células J774 tratadas com diferentes marcas de diclofenaco (referência e genéricos) e estimuladas com LPS; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Centro Universitário Augusto Motta; Orientador: Fausto Klabund Ferraris;

Sibele de Araujo Rodrigues

Avaliação do teor de timerosal nas vacinas de influenza tipo a (H1N1) analisadas no INCQS; 2015; Iniciação Científica - Fundação Oswaldo Cruz, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fausto Klabund Ferraris;

Thais Morais de Brito

Estudo da atividade antialérgica do extrato aquoso da pele do peixe Stephanolepis hispidus em modelo experimental de pleurisia alérgica em camundongos; 2015; Iniciação Científica - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fausto Klabund Ferraris;

Lais Higino Doro

Uso da técnica de citometria de fluxo em estudos de imunotoxicologia em roedores e humanos; ; 2016; Orientação de outra natureza; (Residência Multidisciplinar em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, Ministério da Saúde; Orientador: Fausto Klabund Ferraris;

Amanda Silva Chaves

Estabelecimento de um modelo experimental de obesidade em camundongos para estudo da atividade farmacológica de fármacos sintéticos e naturais com ação antiobesidade; 2014; Orientação de outra natureza; (Residência Multidisciplinar em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, Ministério da Saúde; Orientador: Fausto Klabund Ferraris;

Wilceia Aparecida Souza da Silva

Programa de Vocação Científica (Provoc); 2013; Orientação de outra natureza - Fundação Oswaldo Cruz, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fausto Klabund Ferraris;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • CORRÊA, ARTHUR LUIZ ; OLIVEIRA, ADRIANA PASSOS ; RUPPELT, BETTINA MONIKA ; DE ARAÚJO, ERICA RIBEIRO DE AZEVEDO ; SANTOS, MARCELO GUERRA ; CALDAS, GABRIEL ROCHA ; MUYLAERT, FLÁVIA FONTENELLE ; AMENDOEIRA, FÁBIO COELHO ; FERRARIS, FAUSTO KLABUND ; DE SOUZA, CLAUDIO MAURÍCIO VIEIRA ; FULY, ANDRÉ LOPES ; ROCHA, LEANDRO . Protective effect of Myrsine parvifolia plant extract against the inflammatory process induced by Bothrops jararaca snake venom. TOXICON , v. 157, p. 66-76, 2019.

  • ALBINO, RAYANE C. ; ANTONIASSI, ROSEMAR ; DE FARIA-MACHADO, ADELIA F. ; Ferraris, Fausto K. ; AMENDOEIRA, FÁBIO C. ; RAMOS, DANIELA F. ; SILVA, PEDRO E.A. ; LEITÃO, SUZANA G. ; OLIVEIRA, DANILO R. . Traditional detoxification of Jatropha curcas L. seeds. JOURNAL OF ETHNOPHARMACOLOGY , v. 241, p. 111970, 2019.

  • DE MATTOS, LIVIA I.S. ; Ferraris, Fausto K. ; MACHADO, TIAGO S.C. ; DE BRITO, THAIS M. ; CHAVES, AMANDA S. ; MARTINS, HELIANA F. ; PINTO, DOUGLAS P. ; DA SILVA, DIEGO M.D. ; AMENDOEIRA, FABIO C. . Post-marketing surveillance of generic amoxicillin using a microbiological assay and pharmacokinetic approach in rats. International Journal of Antimicrobial Agents (Print) , v. 48, p. 1, 2016.

  • BARBOSA, E. ; FERRARIS, F. K. ; SAVIGNON, T. ; AMENDOEIRA, F. C. . Contaminação ambiental e da cadeia alimentar com filtros solares: um potencial risco à saúde humana. Analytica (São Paulo) , v. 13, p. 45-54, 2015.

  • CONTE, FERNANDO ; FERRARIS, FAUSTO ; COSTA, THADEU ; PACHECO, PATRICIA ; SEITO, LEONARDO ; JR., WALDICEU ; CUNHA, FERNANDO ; Penido, Carmen ; HENRIQUES, MARIA . Effect of Gedunin on Acute Articular Inflammation and Hypernociception in Mice. Molecules (Basel. Online) , v. 20, p. 2636-2657, 2015.

  • Farias, José Alex C. ; Ferro, Jamylle Nunes S. ; Silva, Juliane P. ; Agra, Isabela Karine R. ; Oliveira, Fernando M. ; Candea, André Luiz P. ; Conte, Fernando P. ; Ferraris, Fausto K. ; Henriques, Maria das Graças M. O. ; Conserva, Lucia M. ; Barreto, Emiliano . Modulation of Inflammatory Processes by Leaves Extract from Clusia nemorosa Both In Vitro and In Vivo Animal Models. Inflammation , v. 35, p. 764-771, 2012.

  • SOUZA, MARIANA C. ; PAIXÃO, FLÁVIO HENRIQUE MARCOLINO ; Ferraris, Fausto K. ; RIBEIRO, ISABELA ; Henriques, Maria das Graças M. O. . Artesunate Exerts a Direct Effect on Endothelial Cell Activation and NF-B Translocation in a Mechanism Independent of Plasmodium Killing. Malaria Research and Treatment , v. 2012, p. 1-12, 2012.

  • SANTOS, SUIKINAI NOBRE ; Ferraris, Faustos Klabund ; SOUZA, ANA OLIVIA ; HENRIQUES, MARIA DAS GRAÇAS ; MELO, ITAMAR SOARES . Endophytic fungi from Combretum leprosum with potential anticancer and antifungal activity. Symbiosis (Philadelphia, Pa.) , v. 58, p. 109-117, 2012.

  • Ferraris, Fausto K. ; Moret, Katelim Hottz ; Figueiredo, Alexandre Bezerra Conde ; Penido, Carmen ; Henriques, Maria das Graças M.O. . Gedunin, a natural tetranortriterpenoid, modulates T lymphocyte responses and ameliorates allergic inflammation. International Immunopharmacology (Print) , v. 14, p. 82-93, 2012.

  • Ferraris, Fausto K. ; Rodrigues, Rodrigo ; da Silva, Vagner P. ; Figueiredo, Raquel ; Penido, Carmen ; Henriques, Maria das Graças M.O. . Modulation of T lymphocyte and eosinophil functions in vitro by natural tetranortriterpenoids isolated from Carapa guianensis Aublet. International Immunopharmacology (Print) , v. 11, p. 1-11, 2011.

  • Queto, T. ; Gaspar-Elsas, M. I. ; Masid-de-Brito, D. ; Vasconcelos, Z. F. M. ; FERRARIS, F. K. ; PENIDO, C. ; Cunha, F. Q. ; Kanaoka, Y. ; Lam, B. K. ; Xavier-Elsas, P. . Cysteinyl-leukotriene type 1 receptors transduce a critical signal for the up-regulation of eosinophilopoiesis by interleukin-13 and eotaxin in murine bone marrow. Journal of Leukocyte Biology , v. 87, p. 885-893, 2010.

  • FERRARIS, F. K. ; SAVINO, W. ; OLIVEIRA, M. S. P. ; SILVA BARBOSA, S.D. . Adhesion and migration profile of HTLV-I-infected cells upon extracellular matrix: role of semaphorin-3A and neuropilin-1 receptor in modulation.. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (Impresso) , v. 39, p. 100, 2006.

  • PINHEIRO, Y. S. G. ; SILVA, N. M. F. ; ALVES, A. S. ; AMENDOEIRA, F. C. ; FERRARIS, F. K. . Efeito ansiolítico e de hiperatividade da Passiflora incarnata sob o paradigma do labirinto em cruz elevado e do campo vazado. In: VIII Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2019, Rio de Janeiro. VIII Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2019.

  • ALVES, A. S. ; FINGOLA, F. F. ; ALBERTINO, S. R. G. ; FERRARIS, F. K. . Avaliação dos resultados da análise de LAL em água para hemodiálise realizados no INCQS: impacto da RDC 11/2014. In: VIII Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2019, Rio de Janeiro. VIII Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2019.

  • PINHEIRO, Y. S. G. ; GARCIA, E. B. ; AMENDOEIRA, F. C. ; FERRARIS, F. K. . Efeito Ansiolítico e de Hipoatividade da Passiflora incarnata sob o paradigma do Labirinto em Cruz Elevado e do Campo Vazado. In: XII Simpósio Brasileiro de Farmacognosia / XVII Simpósio Latinoamericano de Farmacobotânica, 2019, Petrópolis. XII Simpósio Brasileiro de Farmacognosia / XVII Simpósio Latinoamericano de Farmacobotânica, 2019.

  • BRITO, T. M. ; AMENDOEIRA, F. C. ; OLIVEIRA, T. B. ; GARCIA, E. B. ; MUYLAERT, FLÁVIA FONTENELLE ; DORO, L. H. ; CHAVES, A. S. ; PADUA, T. A. ; FELIX, N. M. ; Maria das Gracas Muller de Oliveira Henriques ; VALVERDE, S. S. ; FERRARIS, F. K. . Avaliação da atividade anti-inflamatória de diferentes frações de Solidago chilensis Meyen e caracterização fitoquímica. In: XII Simpósio Brasileiro de Farmacognosia / XVII Simpósio Latinoamericano de Farmacobotânica, 2019, Petrópolis. XII Simpósio Brasileiro de Farmacognosia / XVII Simpósio Latinoamericano de Farmacobotânica, 2019.

  • SILVA, N. M. F. ; GARCIA, E. B. ; DORO, L. H. ; CORRÊA, ARTHUR LUIZ ; ROCHA, L. M. ; AMENDOEIRA, F. C. ; FERRARIS, F. K. . Estudo sobre a eficácia da ação anti-inflamatória dos extratos da espécie Myrsine rubra em ensaios de pleurisia. In: VII Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2018, Rio de Janeiro. VII Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2018.

  • ALVES, A. S. ; FINGOLA, F. F. ; FERRARIS, F. K. . Detecção de endotoxinas bacterianas em soluções injetáveis pelo método de Gel-Clot. In: VII Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2018, Rio de Janeiro. VII Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2018.

  • PINHEIRO, Y. S. G. ; FERRARIS, F. K. . Valores de referência hematológicos e bioquímicos de camundongos provenientes de diferentes biotérios. In: VII Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2018, Rio de Janeiro. VII Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2018.

  • MUYLAERT, F. F. ; VINAGRE, N. ; BRITO, T. M. ; CHAVES, A. S. ; BARBOSA, E. ; D?ORO, L. H. ; FELIX, N. M. ; FERNANDES, L. D. A. ; FERRARIS, F. K. ; AMENDOEIRA, F. C. . Atividade anti-inflamatória e antialérgica da pele de espécies de peixes-porco empregados na medicina tradicional brasileira por populações caiçaras. In: XI Simpósio Brasileiro de Farmacognosia XVI / Simposio Latinoaméricano de Farmacobotanica, 2017, Curitiba. XI Simpósio Brasileiro de Farmacognosia XVI /Simposio Latinoaméricano de Farmacobotanica, 2017.

  • CHAVES, A. S. ; ALBERT, A. L. M. ; SANTOS, L.M.G. ; AMENDOEIRA, F. C. ; JACOB, S. C. ; Ferraris, F. K. . Avaliação de EGCG e de contaminantes inorgânicos em amostras de chá verde comercializadas em cápsula, no Município do Rio de Janeiro.. In: XI Simpósio Brasileiro de Farmacognosia & XVI Simposio Latinoaméricano de Farmacobotanica, 2017, Curitiba. XI Simpósio Brasileiro de Farmacognosia & XVI Simposio Latinoaméricano de Farmacobotanica, 2017.

  • BARBOSA, E. ; D?ORO, L. H. ; BRITO, T. M. ; CHAVES, A. S. ; MUYLAERT, F. F. ; FELIX, N. M. ; CORREA, A. L. ; Ferraris, F. K. ; ROCHA, L. M. ; AMENDOEIRA, F. C. . Avaliação da atividade anti-inflamatória do extrato etanólico de Myrsine rubra através do ensaio de pleurisia em camundongos suíços.. In: XI Simpósio Brasileiro de Farmacognosia & XVI Simposio Latinoaméricano de Farmacobotanica, 2017, Curitiba. XI Simpósio Brasileiro de Farmacognosia & XVI Simposio Latinoaméricano de Farmacobotanica, 2017.

  • SILVA, W. A. S. ; FERRARIS, F. K. . Estudo da atividade analgésica de uma fração rica em diterpenos isolada da planta Solidago chilensis Meyen. In: XX Semana de Vocação Científica do Provoc, 2015, Rio de Janeiro. XX Semana de Vocação Científica do Provoc, 2015.

  • RODRIGUES, S. A. ; FERRARIS, F. K. . Determinação do teor de timerosal nas vacinas de influenza tipo a (H1N1) analisadas no incqs e avaliação da toxicidade. In: XXIII Reunião Anual de Iniciação Científica - RAIC/FIOCRUZ, 2015, Rio de Janeiro. XXIII Reunião Anual de Iniciação Científica FIOCRUZ, 2015.

  • SILVA, W. A. S. ; FERRARIS, F. K. . ESTUDO DA ATIVIDADE ANALGÉSICA DE UMA FRAÇÃO RICA EM DITERPENOS ISOLADA DA PLANTA SOLIDAGO CHILENSIS MEYEN. In: IV Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2015, Rio de Janeiro. IV Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2015.

  • RODRIGUES, S. A. ; FERRARIS, F. K. ; LEANDRO, K. C. . DETERMINAÇÃO DO TEOR DE TIMEROSAL NAS VACINAS DE INFLUENZA TIPO A (H1N1) ANALISADAS NO INCQS E AVALIAÇÃO DA TOXICIDADE. In: IV Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2015, Rio de Janeiro. IV Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2015.

  • BRITO, T. M. ; FERRARIS, F. K. ; AMENDOEIRA, F. C. . EFEITO AINTI-INFLAMATÓRIO DO EXTRATO BRUTO DE S.HISPIDUS EM MODELO MURINO DE PLEURISIA ALÉRGICA INDUZIDA POR OVABULMINA. In: IV Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2015, Rio de Janeiro. IV Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2015.

  • CHAVES, A. S. ; AMENDOEIRA, F. C. ; FERRARIS, F. K. . ESTABELECIMENTO DE UM MODELO DE OBESIDADE INDUZIDA POR DIETA HIPERLIPÍDICA E AVALIAÇÃO DE DROGA MODERADORA DE APETITE. In: IV Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2015, Rio de Janeiro. IV Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2015.

  • MUYLAERT, F. F. ; CHAVES, A. S. ; FERNANDES, L. D. A. ; FERRARIS, F. K. ; AMENDOEIRA, F. C. . Anti-inflamatory effect of crude extract of S. hispidus?s skin in allergic pleurisy murine model induced by ovalbumin. In: BRAZILIAN CONGRESS OF PHARMACOLOGY AND EXPERIMENTAL THERAPEUTICS, 2015, Águas de Lindóia. 47º BRAZILIAN CONGRESS OF PHARMACOLOGY AND EXPERIMENTAL THERAPEUTICS, 2015.

  • RODRIGUES, S. A. ; LEANDRO, K. C. ; AMENDOEIRA, F. C. ; FERRARIS, F. K. . Determination of thimerosal content in Influenza A (H1N1) multi-dose vaccine and evaluation of in vitro toxicity. In: BRAZILIAN CONGRESS OF PHARMACOLOGY AND EXPERIMENTAL THERAPEUTICS, 2015, Águas de Lindóia. 47º BRAZILIAN CONGRESS OF PHARMACOLOGY AND EXPERIMENTAL THERAPEUTICS, 2015.

  • BRITO, T. M. ; CHAVES, A. S. ; RODRIGUES, S. A. ; AMENDOEIRA, F. C. ; VALVERDE, S. S. ; FERRARIS, F. K. . Study of the analgesic activity of Solidago chilensis Meyen extract enriched with diterpenes. In: BRAZILIAN CONGRESS OF PHARMACOLOGY AND EXPERIMENTAL THERAPEUTICS, 2015, Águas de Lindóia. 47º BRAZILIAN CONGRESS OF PHARMACOLOGY AND EXPERIMENTAL THERAPEUTICS, 2015.

  • BARBOSA, E. ; SAVIGNON, T. ; FERRARIS, F. K. ; CHAVES, A. S. ; MUYLAERT, F. F. ; RODRIGUES, S. A. ; BRITO, T. M. ; AMENDOEIRA, F. C. . Toxic effects of OMC administration during development of rats in lactational period. In: BRAZILIAN CONGRESS OF PHARMACOLOGY AND EXPERIMENTAL THERAPEUTICS, 2015, Águas de Lindóia. 47º BRAZILIAN CONGRESS OF PHARMACOLOGY AND EXPERIMENTAL THERAPEUTICS, 2015.

  • OLIVEIRA, D. R. ; ALBINO, R. C. ; ANTONIASSI, R. ; MACHADO, A. F. F. ; FERRARIS, F. K. ; AMENDOEIRA, F. C. ; RODRIGUESS, S. A. ; RAMOS, D. F. ; SILVA, P. E. A. ; LEITAO, S. G. . ETHNOPHARMACOLOGICAL STUDY OF JATROPHA CURCASSEEDS: TRADITIONAL DETOXIFICATION AND ANTIMYCOBACTERIAL ACTIVITY. In: XXIV Congresso SILAE (Italo Latin American Asian and African Society of Ethnopharmacology), 2015, Punta Cana. XXIV Congresso SILAE and II International Congress on Integrative Medicine, 2015.

  • RODRIGUES, S. A. ; FERRARIS, F. K. ; LEANDRO, K. C. . Avaliação do teor de timerosal nas vacinas de influenza tipo A (H1N1) analisadas no INCQS. In: III Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2014, Rio de Janeiro. III Jornada Científica do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, 2014.

  • BARBOSA, E. ; SAVIGNON, T. ; FERRARIS, F. K. ; CHAVES, A. S. ; MUYLAERT, F. F. ; RODRIGUES, S. A. ; BRITO, T. M. ; AMENDOEIRA, F. C. . Toxic effects of OMC administration during development of rats in lactational period.. In: 46th Brazilian Congress on Pharmacology and Experimental Therapeutics, 2014, Fortaleza. 46th Brazilian Congress on Pharmacology and Experimental Therapeutics, 2014.

  • MATTOS, L. I. S. ; SILVA, MTG. ; BATISTA, T. G. F. M. ; Ferraris, F. K. ; AMENDOEIRA, F. C. . Evaluation of amoxicillin generic brands by in vitro antibacterial activity method. In: Brazilian Congress of Pharmacology and Experimental Therapeutics, 2014, Fortaleza. 46th Brazilian Congress of Pharmacology and Experimental Therapeutics, 2014.

  • FERRARIS, F. K. ; COSTA, T. M. ; PENIDO, C. ; FERNANDES, L. ; AMENDOEIRA, F. C. . Anti-allergic activity of Stephanolepis hispidus skin aqueous extract in an allergic pleurisy model in mice.. In: 45th Brazilian Congress of Pharmacology and Experimental Therapeutics, 2013, Ribeirão Preto. Program of 45th Brazilian Congress of Pharmacology and Experimental Therapeutics, 2013.

  • MORET, K H ; FERRARIS, F. K. ; Figueiredo, Alexandre Bezerra Conde ; Maria das Gracas Muller de Oliveira Henriques ; PENIDO, C. . GEDUNIN, A NATURAL TETRANORTRITERPENOID, MODULATES T LYMPHOCYTE RESPONSES AND AMELIORATES ALLERGIC INFLAMMATION. In: 11th World Congress on Inflammation, 2013, Natal. Immuno Natal 2013 - 11th World Congress on Inflammation, 2013. p. 22.

  • SANTOS, S. N. ; FERRARIS, F. K. ; SOUZA, A. O. ; HENRIQUES, M. G. M. O. ; MELO, I. S. . Endophytic fungi from Combretum leprosum with potential anticancer and antifungal activities.. In: 7th International Symbiosis Society Congress, 2012, Kraków. 7th International Symbiosis Society Congress, 2012.

  • MORET, K H ; FERRARIS, F. K. ; HENRIQUES, M. G. M. O. ; PENIDO, C. . Anti-allergic effect of gedunin, a natural tetranortriterpenoid, on allergic inflammation.. In: XXVI Reunião anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE), 2011, Rio de Janeiro. XXVI Reunião anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE), 2011.

  • FERRARIS, F. K. ; PENIDO, C. ; HENRIQUES, M. G. M. O. . Anti-allergic properties of the natural product gedunin: inhibition of T lymphocyte functions via the blockade of NFAT and NFkB signaling pathways.. In: XXVI Reunião anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE), 2011, Rio de Janeiro. XXVI Reunião anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE), 2011.

  • SANTOS, S. N. ; FERRARIS, F. K. ; KAVAMURA, V. N. ; TAKETANI, R. G. ; LANCONI, M. D. ; ANDREOTE, F. D. ; HENRIQUES, M. G. M. O. ; MELO, I. S. . Atividade antitumoral de biomoléculas obtidas de Fusarium oxysporum, um endofítico de Combretum leprosum, planta nativa do semiárido brasileiro.. In: 26º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2011, Foz do Iguaçú. 26º Congresso Brasileiro de Microbiologia - 2011, 2011.

  • FERRARIS, F. K. ; Rodrigues, Rodrigo ; da Silva, Vagner P. ; FIGUEIREDO, R. ; PENIDO, C. ; HENRIQUES, M. G. M. O. . Modulation of T lymphocyte and eosinophil functions in vitro by natural tetranortriterpenoids isolated from Carapa guianensis Aublet.. In: 42 Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental., 2010, Ribeirão Preto. 42 Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental., 2010.

  • CONTE, F.P. ; MENEZES DE LIMA Jr, O. ; VERRI Jr, W. ; FERRARIS, F. K. ; CUNHA, F.Q. ; PENIDO, C. ; HENRIQUES, M. G. M. O. . Anti-inflammatory actions of lipoxin A4 in zymosan-induced arthritis.. In: Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental, 2009, Ribeirão Preto. 41 Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental, 2009.

  • FERRARIS, F. K. ; PENIDO, C. ; HENRIQUES, M. G. M. O. . Anti-allergic properties of gedunin: inhibition of T-lymphocyte activation and migration.. In: Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental, 2009, Ribeirão Prteo. 41 Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental, 2009.

  • VERGARA, F.M.F. ; CANDEA, A.L.P. ; FERRARIS, F. K. ; HENRIQUES, M. G. M. O. . Anti-inflammatory and antimicobacterial activity of N-(aril)-2-thiophen-2-ylacetamide against Mycobacterium tuberculosis (MTB) and Mycobacterium bovis (BCG).. In: Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental, 2009, Ribeirão Preto. 41 Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental, 2009.

  • VERGARA, F.M.F. ; CANDEA, A.L.P. ; FERRARIS, F. K. ; SOUZA, M. V. N. ; HENRIQUES, M. G. M. O. . Anti-inflammatory and antimicobacterial activity of N-(aril)-2-thiophen-2-ylacetamide against Mycobacterium tuberculosis (MTB) and Mycobacterium bovis (BCG).. In: Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2009, Porto de Galinhas. 25 Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2009.

  • FIGUEIREDO, A. ; FERRARIS, F. K. ; TAPPIN, M. R. R. ; HENRIQUES, M. G. M. O. ; PENIDO, C. . Effect of tetranortriterpenoids isolated from Carapa guianensis in murine models of lung allergic inflammation.. In: Congresso da Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental, 2009, Ribeirão Preto. 41 Congresso da Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental, 2009.

  • BORNSTEIN, V. A. U. ; MARTINS, R. S. ; SILVA, M. F. S. C. ; FERRARIS, F. K. ; HENRIQUES, M. G. M. O. ; PENIDO, C. . Inhibitory effects of natural tetranortriterpenoids on gamma delta T lymphocyte activation.. In: Congresso da Sociedade Brasileira de Imunologia, 2008, Ribeirão Preto. XXXIII Congresso da Sociedade Brasileira de Imunologia, 2008.

  • FERRARIS, F. K. ; PENIDO, C. ; HENRIQUES, M. G. M. O. . Estudo do Mecanismo de Ação Anti-inflamatória e Anti-alérgica de Tetranortriterpenóides Isolados de Carapa guianensis Aublet.. In: Bienal de Pesquisa da FIOCRUZ, 2008, Rio de Janeiro. VI Bienal de Pesquisa, 2008.

  • FERRARIS, F. K. ; FIGUEIREDO, I. H. ; CAVALHER-MACHADO, S. C. ; SILVA, V. ; FIGUEIREDO, R. ; PENIDO, C. ; HENRIQUES, M. G. M. O. . Estudo do Mecanismo de Ação Anti-inflamatória e Anti-alérgica de Tetranortriterpenóides Isolados de Carapa guianensis.. In: Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental, 2007, Águas de Lindóia. XXII Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental, 2007.

  • FERRARIS, F. K. ; FIGUEIREDO, I. H. ; CAVALHER-MACHADO, S. C. ; SILVA, V. ; FIGUEIREDO, R. ; PENIDO, C. ; HENRIQUES, M. G. M. O. . Anti-inflammatory and Anti-allergic Activities of Natural Tetranortriterpenoids Isolated from Carapa guianensis. In: Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental, 2007, Ribeirão Preto. 39 Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental, 2007.

  • FERRARIS, F. K. ; SAVINO, S. ; OLIVEIRA, M. S. P. ; SILVA BARBOSA, S.D. . Adhesion and migration profile of HTLV-I-infected cells upon extracellular matrix: role of semaphorin-3A and neuropilin-1 receptor in modulation.. In: IX Simpósio internacional sobre HTLV no Brasil, 2006, Belo Horizonte. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Uberaba: Scielo, 2006. v. 39. p. 100-100.

  • FERRARIS, F. K. ; SAVINO, S. ; OLIVEIRA, M. S. P. ; SILVA BARBOSA, S.D. . Moléculas Envolvidas na Migração de Células Infectadas pelo HTLV-I: Papel Modulador da Semaforina-3A. In: Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia, 2006, Recife. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, 2006.

  • FERRARIS, F. K. ; EMERENCIANO, M. ; CAMPOS, M. M. ; OLIVEIRA, M. S. P. . Proteoglicano Sulfato Condroitin (NG2): Detecção por Citometria de Fluxo de Rearranjos Envolvendo o Gene MLL.. In: Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia, 2004, São Paulo. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, 2004.

  • EMERENCIANO, M. ; BRITO, G. ; ARIAS, D. ; MURTA, D. ; FERRARIS, F. K. ; ZANROSSO, C. ; SILVA, M. ; KOIFMAN, S. ; OLIVEIRA, M. S. P. . Estudos epidemiológicos em leucemias agudas de lactentes requerem diversas ferramentas na caracterização molecular do gene MLL.. In: Congresso da Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, 2004, São Paulo. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, 2004.

  • EMERENCIANO, M. ; AGUDELO, D. ; MURTA, D. ; BRITO, G. ; FERRARIS, F. K. ; ZANROSSO, C. ; SILVA, M. ; KOIFMAN, S. ; OLIVEIRA, M. S. P. . Caracterização molecular do gene MLL em estudos epidemiológicos das leucemias agudas de lactentes.. In: Congresso da Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica, 2004, São Paulo. ., 2004.

  • FERRARIS, F. K. ; AGUDELO, D. ; CAMPOS, M. M. ; OLIVEIRA, M. S. P. . Glicoproteína Sulfato Condroitin(NG2): uma rápida alternativa para a detecção de rearranjo no gene MLL utilizando a citometria de fluxo.. In: Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia, 2003, São Paulo. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, 2003.

  • FERRARIS, F. K. . Estratégias para avaliação do ensino/aprendizagem na Imunologia.. In: VII Semana de Monitoria da Universidade Federal Fluminense, 2003, Niterói. VII Semana de Monitoria da Universidade Federal FLuminense, 2003.

  • FERRARIS, F. K. ; FONTENELI, F. ; PINHEIRO, M. S. . Monitoramento de portadores de Staphylococcus aureus entre manipuladores de alimentos de indústria de fabricação de linguiças. In: IV Congresso Estadual de saúde Pública e Alimentos, 2001, Nova Friburgo -RJ. Monitoramento de portadores de Staphylococcus aureus entre manipuladores de alimentos de indústria de fabricação de linguiças, 2001.

  • BRITO, T. M. ; AMENDOEIRA, F. C. ; OLIVEIRA, T. B. ; FRUTUOSO, V. S. ; FERRARIS, F. K. ; VALVERDE, S. S. . Solidago chilensis Meyen inflorescences extract: cytotoxic and inhibitory activity on nitric oxide synthesis in activated macrophage cell line J774A.1. BRAZILIAN JOURNAL OF PHARMACEUTICAL SCIENCES (ONLINE) , 2019.

  • FERRARIS, F. K. . Estudo da atividade antialérgica e anti-inflamatória de tetranortriterpenóides isolados de Carapa guianensis Aublet. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • FERRARIS, F. K. . Modulation of T lymphocyte and eosinophil functions in vitro by natural tetranortriterpenoids isolated from Carapa guianensis Aublet.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • FERRARIS, F. K. ; FIGUEIREDO, I. H. ; CAVALHER-MACHADO, S. C. ; FIGUEIREDO, R. ; SILVA, V. ; PENIDO, C. ; HENRIQUES, M. G. M. O. . Anti-inflammatory and Anti-allergic Activities of Natural Tetranortriterpenoids Isolated from Carapa guianensis. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

FERRARIS, F. K. . Consultor Ad hoc de projetos de pesquisa submetidos ao edital FUNDECT/DECIT-MS/CNPq/SES n. 03/2016 - PPSUS-MS. 2016.

FERRARIS, F. K. . Parecer técnico sobre Fórmula Manipulada para compor processo 3721 e 3722- 2013 (suspeita de causar reação adversa - solicitante LACEN-RJ/ LAB. Central de Saúde Pública ?Noel Nutels?). 2013.

FERRARIS, F. K. . Parecer técnico sobre Ampicilina Sódica para compor o processo 3116.1P.0/2012 (caso de reação adversa em pacientes do Hospital Getúlio Vargas Filho). 2012.

FERRARIS, F. K. . Oportunidade e incentivo na RAIC. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

FERRARIS, F. K. . Curso de verão de Doenças pulmonares inflamatórias crônicas. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2016 - 2018

    Análise da qualidade de amostras de chá verde Camellia sinensis (L.) Kuntze comercializadas em cápsula: quantificação de epigalocatequina galato (EGCG) e avaliação da atividade farmacológica em modelo experimental de obesidade, Descrição: Este trabalho tem como objetivo avaliar o teor da epigalocatequina galato (EGCG) e a presença de poluentes inorgânicos em diferentes marcas de chás verdes em cápsulas comercializadas em lojas de produtos naturais da região metropolitana da Cidade do Rio de Janeiro. Associado a isso, avaliaremos em um modelo farmacológico de obesidade, em camundongos, o efeito do tratamento com as diferentes marcas avaliadas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Amanda da Silva Chaves - Integrante / André Luis Mazzei Albert - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Estudo da atividade anti-inflamatória e analgésica de frações isoladas de Solidago chilensis Meyen, Descrição: O uso de plantas medicinais pela população brasileira é prática tradicional, sendo muitas vezes o único recurso utilizado na atenção básica de saúde. Solidago chilensis Meyen (Asteraceae) é uma espécie nativa da América do Sul (Brasil) encontrada nas regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Centro-oeste do Brasil onde é conhecida popularmente como arnica. Na medicina popular, ela é utilizada como diurética, cicatrizante, e anti-inflamatória, principalmente usada no tratamento da artrite. No entanto, existe um número limitado de evidências científicas na literatura corroborando o uso terapêutico desta planta. Somado a isso, poucos trabalhos avaliam a relação entre as atividades farmacológicas e os componentes fitoquímicos presentes nesta planta. O objetivo deste estudo é avaliar os efeitos anti-inflamatório e antinociceptivo de frações isoladas do extrato de Solidago chilensis.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Simone Sacramento Valverde - Integrante / Temistocles Barroso de Oliveira - Integrante / Thais Morais de Brito - Integrante / Wilcéia Aparecida - Integrante / Amanda da Silva Chaves - Integrante / Valber da Silva Frutuoso - Integrante.

  • 2013 - 2018

    Avaliação da atividade imunomodulatória do extrato aquoso da pele de três diferentes espécies de peixe-porco tradicionalmente utilizadas no tratamento da asma por comunidades pesqueiras do litoral brasileiro., Descrição: Visando agregar conhecimento científico à cultura popular e disponibilizar informações sobre o uso de animais para fins medicinais, principalmente aqueles provenientes das regiões costeiras do nordeste ao sul do Brasil, o presente trabalho tem por objetivo avaliar a atividade moduladora da resposta inflamatória alérgica do extrato aquoso da pele de três diferentes espécies de peixe, popularmente conhecidas como peixe-porco: Stephanolepis hispidus, Aluterus monoceros e Balistes capriscus - aos quais a população pesqueira atribui propriedades farmacológicas no tratamento da asma.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Lohengrin Dias de Almeida Fernandes - Integrante / Vinicius de Frias Carvalho - Integrante / Taline Ramos Conde - Integrante / Thais Morais de Brito - Integrante / Sibele de Araujo Rodrigues - Integrante / Amanda Silva Chaves - Integrante / Flavia Fontenelle Muylaert - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2017

    Avaliação dos efeitos mutagênicos e imunotóxicos do benzeno na saúde dos trabalhadores dos postos de combustíveis do Rio de Janeiro., Descrição: O objetivo do presente projeto é avaliar os efeitos mutagênicos/genotóxicos e imunotóxicos relacionados à exposição ocupacional ao benzeno entre os trabalhadores (frentistas) de postos de combustíveis do município do Rio de Janeiro.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Ubirani Barros Otero - Integrante / Karen Friedrich - Integrante / Marcia Sarpa de Campos Mello - Coordenador / Katia Soares da Poça - Integrante / Helena Zamith - Integrante / Marianne de Medeiros Tabalipa - Integrante / Flavia Carvalho - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    Proposição de modelos farmacológicos visando o controle da qualidade de plantas medicinais com atividade anti-inflamatória/analgésica ofertadas pelo Sistema Único de Saúde., Descrição: A medicina complementar e alternativa e seus produtos, principalmente as plantas medicinais, cada vez mais têm se tornado objeto de políticas públicas nacionais e internacionais, incentivadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Atendendo a uma demanda da OMS, o governo federal implementou a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) no SUS, que contempla diretrizes, ações e responsabilidades do governo federal, estadual e municipal para oferta de serviços e produtos da homeopatia, plantas medicinais e fitoterapia, medicina tradicional chinesa/acupuntura, assim como para observatórios de saúde do termalismo social e da medicina antroposófica, promovendo a institucionalização destas práticas no SUS. Através do decreto nº 5813 de 22 de junho de 2006, o governo brasileiro aprovou a Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos (PNPMF) com o objetivo geral de garantir à população brasileira o acesso seguro e o uso racional de plantas medicinais e fitoterápicos, promovendo o uso sustentável da biodiversidade, o desenvolvimento da cadeia produtiva e da indústria nacional. A política do PNPMF busca incorporar e implementar essas práticas no SUS na perspectiva da prevenção de agravos e da promoção e recuperação da saúde, com ênfase na Atenção Básica. Atualmente, 340 municípios e cinco estados oferecem assistência/ações em ?Plantas Medicinais e Fitoterapia? e este serviço é ofertado através das Farmácias Vivas. Neste trabalho é proposto o desenvolvimento de instrumentos de monitoramento de controle de qualidade utilizando métodos analíticos a partir de metodologias que avaliem a atividade biológica de plantas medicinais e fitoterápicos de ação anti-inflamatória e analgésica, ofertadas pelo SUS nas Farmácias Vivas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Taline Ramos Conde - Integrante / Helena Pereira da Silva Zamith - Integrante.

  • 2008 - 2012

    Estudo da atividade antialérgica e anti-inflamatória de tetranortriterpenóides isolados de Carapa guianensis Aublet, Descrição: Carapa guianensis Aublet é um membro da família das Meliaceae amplamente utilizada na medicina popular no Brasil e em outros países que abrangem a floresta Amazônica. Nosso grupo descreveu previamente a atividade anti-inflamatória e antialérgica de um conjunto de tetranortriterpenoides (TNTPs) contendo: 6α-acetoxigedunina, 7-deacetoxi-7-oxogedunina, andirobina, angolensato de metila e gedunina, isolados das sementes de C. guianensis. No presente estudo, serão realizados estudos in vitro e in vivo na tentativa de elucidar os mecanismos pelo quais os TNTPs apresentam os efeitos anti-inflamatório e antialérgico, identificando assim as substâncias bioativas presentes no óleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Carmen Penido - Coordenador / Maria das Graças Muller de Oliveira Henriques - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2006 - 2012

    Mecanismos Celulares e Moleculares Envolvidos em Reações Inflamatórias e Alérgicas., Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Carmen Penido Monteiro - Integrante / Maria das Gracas Muller de Oliveira Henriques - Coordenador / Maria Fernanda de Souza Costa Silva - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2014 - Atual

    Estabelecimento da metodologia de ensaio de potência in vitro para controle de qualidade do medicamento Filgrastim (G-CSF) e desenvolvimento de metodologias alternativas utilizando citometria de fluxo, Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Ana Cristina Martins de Almeida Nogueira - Integrante / Nathália Vinagre - Integrante.

  • 2013 - Atual

    Avaliação da bioequivalência de medicamentos através de estudos farmacocinéticos em ratos e sua aplicabilidade ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos genéricos., Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Livia Ignácio da Silva de Mattos - Integrante / Heliana Figueiredo Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Estabelecimento da metodologia de ensaio de potência in vitro para controle de qualidade do medicamento Filgrastim (G-CSF) e desenvolvimento de metodologias alternativas utilizando citometria de fluxo, Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Ana Cristina Martins de Almeida Nogueira - Integrante / Nathália Vinagre - Integrante.

  • 2013 - Atual

    Avaliação da bioequivalência de medicamentos através de estudos farmacocinéticos em ratos e sua aplicabilidade ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos genéricos., Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Livia Ignácio da Silva de Mattos - Integrante / Heliana Figueiredo Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Estabelecimento da metodologia de ensaio de potência in vitro para controle de qualidade do medicamento Filgrastim (G-CSF) e desenvolvimento de metodologias alternativas utilizando citometria de fluxo, Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Ana Cristina Martins de Almeida Nogueira - Integrante / Nathália Vinagre - Integrante.

  • 2013 - Atual

    Avaliação da bioequivalência de medicamentos através de estudos farmacocinéticos em ratos e sua aplicabilidade ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos genéricos., Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Livia Ignácio da Silva de Mattos - Integrante / Heliana Figueiredo Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante.

  • 2014 - 2015

    Determinação do teor de timerosal nas vacinas de influenza tipo a (H1N1) analisadas no INCQS e avaliação da toxicidade., Descrição: O Instituto de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) é o laboratório de referência do país para análise de vacinas para fins de controle sanitário. As vacinas são medicamentos imunobiológicos de alta complexidade e a análise de controle deste produto visa verificar parâmetros de legislação vigente envolvendo ensaios físicos, físico-químicos e biológicos. Na fabricação de algumas vacinas, como a Influenza A (H1N1), o timerosal (tiosalicilato de etilmercúrio sódico) é usado como um agente conservante, com a finalidade de evitar a contaminação bacteriana durante a produção e a contaminação bacteriana e fúngica das vacinas durante o seu uso, em particular o frasco multidose. A Farmacopéia Brasileira define o limite de timerosal de ≤ 200 ppm nas vacinas Tetravalente e Tríplice Viral, porém para a vacina H1N1 ainda não se definiu um limite. Em virtude da importância do controle de qualidade das vacinas distribuídas para a população brasileira, é de suma importância para a Legislação Brasileira definir o limite máximo de timerosal nas vacinas H1N1 comercializadas e estabelecer o grau de toxicidade desta substância in vitro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Sibele de Araujo Rodrigues - Integrante / Kátia Christina Leandro - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2014 - Atual

    Estabelecimento da metodologia de ensaio de potência in vitro para controle de qualidade do medicamento Filgrastim (G-CSF) e desenvolvimento de metodologias alternativas utilizando citometria de fluxo, Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Ana Cristina Martins de Almeida Nogueira - Integrante / Nathália Vinagre - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2015

    Avaliação da bioequivalência de medicamentos através de estudos farmacocinéticos em ratos e sua aplicabilidade ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos genéricos., Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Livia Ignácio da Silva de Mattos - Integrante / Heliana Figueiredo Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2015

    Determinação do teor de timerosal nas vacinas de influenza tipo a (H1N1) analisadas no INCQS e avaliação da toxicidade., Descrição: O Instituto de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) é o laboratório de referência do país para análise de vacinas para fins de controle sanitário. As vacinas são medicamentos imunobiológicos de alta complexidade e a análise de controle deste produto visa verificar parâmetros de legislação vigente envolvendo ensaios físicos, físico-químicos e biológicos. Na fabricação de algumas vacinas, como a Influenza A (H1N1), o timerosal (tiosalicilato de etilmercúrio sódico) é usado como um agente conservante, com a finalidade de evitar a contaminação bacteriana durante a produção e a contaminação bacteriana e fúngica das vacinas durante o seu uso, em particular o frasco multidose. A Farmacopéia Brasileira define o limite de timerosal de ≤ 200 ppm nas vacinas Tetravalente e Tríplice Viral, porém para a vacina H1N1 ainda não se definiu um limite. Em virtude da importância do controle de qualidade das vacinas distribuídas para a população brasileira, é de suma importância para a Legislação Brasileira definir o limite máximo de timerosal nas vacinas H1N1 comercializadas e estabelecer o grau de toxicidade desta substância in vitro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Sibele de Araujo Rodrigues - Integrante / Kátia Christina Leandro - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2014 - Atual

    Estabelecimento da metodologia de ensaio de potência in vitro para controle de qualidade do medicamento Filgrastim (G-CSF) e desenvolvimento de metodologias alternativas utilizando citometria de fluxo, Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Ana Cristina Martins de Almeida Nogueira - Integrante / Nathália Vinagre - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2015

    Avaliação da bioequivalência de medicamentos através de estudos farmacocinéticos em ratos e sua aplicabilidade ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos genéricos., Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Livia Ignácio da Silva de Mattos - Integrante / Heliana Figueiredo Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2015

    Determinação do teor de timerosal nas vacinas de influenza tipo a (H1N1) analisadas no INCQS e avaliação da toxicidade., Descrição: O Instituto de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) é o laboratório de referência do país para análise de vacinas para fins de controle sanitário. As vacinas são medicamentos imunobiológicos de alta complexidade e a análise de controle deste produto visa verificar parâmetros de legislação vigente envolvendo ensaios físicos, físico-químicos e biológicos. Na fabricação de algumas vacinas, como a Influenza A (H1N1), o timerosal (tiosalicilato de etilmercúrio sódico) é usado como um agente conservante, com a finalidade de evitar a contaminação bacteriana durante a produção e a contaminação bacteriana e fúngica das vacinas durante o seu uso, em particular o frasco multidose. A Farmacopéia Brasileira define o limite de timerosal de ≤ 200 ppm nas vacinas Tetravalente e Tríplice Viral, porém para a vacina H1N1 ainda não se definiu um limite. Em virtude da importância do controle de qualidade das vacinas distribuídas para a população brasileira, é de suma importância para a Legislação Brasileira definir o limite máximo de timerosal nas vacinas H1N1 comercializadas e estabelecer o grau de toxicidade desta substância in vitro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Sibele de Araujo Rodrigues - Integrante / Kátia Christina Leandro - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2014 - Atual

    Estabelecimento da metodologia de ensaio de potência in vitro para controle de qualidade do medicamento Filgrastim (G-CSF) e desenvolvimento de metodologias alternativas utilizando citometria de fluxo, Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Ana Cristina Martins de Almeida Nogueira - Integrante / Nathália Vinagre - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2015

    Avaliação da bioequivalência de medicamentos através de estudos farmacocinéticos em ratos e sua aplicabilidade ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos genéricos., Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Livia Ignácio da Silva de Mattos - Integrante / Heliana Figueiredo Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2015

    Determinação do teor de timerosal nas vacinas de influenza tipo a (H1N1) analisadas no INCQS e avaliação da toxicidade., Descrição: O Instituto de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) é o laboratório de referência do país para análise de vacinas para fins de controle sanitário. As vacinas são medicamentos imunobiológicos de alta complexidade e a análise de controle deste produto visa verificar parâmetros de legislação vigente envolvendo ensaios físicos, físico-químicos e biológicos. Na fabricação de algumas vacinas, como a Influenza A (H1N1), o timerosal (tiosalicilato de etilmercúrio sódico) é usado como um agente conservante, com a finalidade de evitar a contaminação bacteriana durante a produção e a contaminação bacteriana e fúngica das vacinas durante o seu uso, em particular o frasco multidose. A Farmacopéia Brasileira define o limite de timerosal de ≤ 200 ppm nas vacinas Tetravalente e Tríplice Viral, porém para a vacina H1N1 ainda não se definiu um limite. Em virtude da importância do controle de qualidade das vacinas distribuídas para a população brasileira, é de suma importância para a Legislação Brasileira definir o limite máximo de timerosal nas vacinas H1N1 comercializadas e estabelecer o grau de toxicidade desta substância in vitro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Sibele de Araujo Rodrigues - Integrante / Kátia Christina Leandro - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2014 - Atual

    Estabelecimento da metodologia de ensaio de potência in vitro para controle de qualidade do medicamento Filgrastim (G-CSF) e desenvolvimento de metodologias alternativas utilizando citometria de fluxo, Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Ana Cristina Martins de Almeida Nogueira - Integrante / Nathália Vinagre - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2015

    Avaliação da bioequivalência de medicamentos através de estudos farmacocinéticos em ratos e sua aplicabilidade ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos genéricos., Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Livia Ignácio da Silva de Mattos - Integrante / Heliana Figueiredo Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2015

    Determinação do teor de timerosal nas vacinas de influenza tipo a (H1N1) analisadas no INCQS e avaliação da toxicidade., Descrição: O Instituto de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) é o laboratório de referência do país para análise de vacinas para fins de controle sanitário. As vacinas são medicamentos imunobiológicos de alta complexidade e a análise de controle deste produto visa verificar parâmetros de legislação vigente envolvendo ensaios físicos, físico-químicos e biológicos. Na fabricação de algumas vacinas, como a Influenza A (H1N1), o timerosal (tiosalicilato de etilmercúrio sódico) é usado como um agente conservante, com a finalidade de evitar a contaminação bacteriana durante a produção e a contaminação bacteriana e fúngica das vacinas durante o seu uso, em particular o frasco multidose. A Farmacopéia Brasileira define o limite de timerosal de ≤ 200 ppm nas vacinas Tetravalente e Tríplice Viral, porém para a vacina H1N1 ainda não se definiu um limite. Em virtude da importância do controle de qualidade das vacinas distribuídas para a população brasileira, é de suma importância para a Legislação Brasileira definir o limite máximo de timerosal nas vacinas H1N1 comercializadas e estabelecer o grau de toxicidade desta substância in vitro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Sibele de Araujo Rodrigues - Integrante / Kátia Christina Leandro - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2014 - Atual

    Estabelecimento da metodologia de ensaio de potência in vitro para controle de qualidade do medicamento Filgrastim (G-CSF) e desenvolvimento de metodologias alternativas utilizando citometria de fluxo, Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Ana Cristina Martins de Almeida Nogueira - Integrante / Nathália Vinagre - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2015

    Avaliação da bioequivalência de medicamentos através de estudos farmacocinéticos em ratos e sua aplicabilidade ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos genéricos., Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Livia Ignácio da Silva de Mattos - Integrante / Heliana Figueiredo Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2015

    Determinação do teor de timerosal nas vacinas de influenza tipo a (H1N1) analisadas no INCQS e avaliação da toxicidade., Descrição: O Instituto de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) é o laboratório de referência do país para análise de vacinas para fins de controle sanitário. As vacinas são medicamentos imunobiológicos de alta complexidade e a análise de controle deste produto visa verificar parâmetros de legislação vigente envolvendo ensaios físicos, físico-químicos e biológicos. Na fabricação de algumas vacinas, como a Influenza A (H1N1), o timerosal (tiosalicilato de etilmercúrio sódico) é usado como um agente conservante, com a finalidade de evitar a contaminação bacteriana durante a produção e a contaminação bacteriana e fúngica das vacinas durante o seu uso, em particular o frasco multidose. A Farmacopéia Brasileira define o limite de timerosal de ≤ 200 ppm nas vacinas Tetravalente e Tríplice Viral, porém para a vacina H1N1 ainda não se definiu um limite. Em virtude da importância do controle de qualidade das vacinas distribuídas para a população brasileira, é de suma importância para a Legislação Brasileira definir o limite máximo de timerosal nas vacinas H1N1 comercializadas e estabelecer o grau de toxicidade desta substância in vitro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Sibele de Araujo Rodrigues - Integrante / Kátia Christina Leandro - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2014 - Atual

    Estabelecimento da metodologia de ensaio de potência in vitro para controle de qualidade do medicamento Filgrastim (G-CSF) e desenvolvimento de metodologias alternativas utilizando citometria de fluxo, Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Ana Cristina Martins de Almeida Nogueira - Integrante / Nathália Vinagre - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2015

    Avaliação da bioequivalência de medicamentos através de estudos farmacocinéticos em ratos e sua aplicabilidade ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos genéricos., Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Livia Ignácio da Silva de Mattos - Integrante / Heliana Figueiredo Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    Produção e Controle de Qualidade de Insumo Farmacêutico Ativo Vegetal à base de S. chilensis, espécie constante do Programa de Fitoterapia da Prefeitura da Cidade do RJ (SMS/RJ) e da RENISUS., Descrição: O uso de plantas medicinais pela população brasileira é prática tradicional, sendo muitas vezes o único recurso utilizado na atenção básica de saúde. Solidago chilensis Meyen (Asteraceae) é uma espécie nativa da América do Sul (Brasil) conhecida popularmente como arnica. Na medicina popular brasileira, inflorescências e rizomas desta planta são usadas desde o final do século XIX em substituição à espécie exógena e hepatotóxica da Arnica montana L. no tratamento de edemas e patologias inflamatórias. S. chilensis está presente no Memento Terapêutico Fitoterápico, desde a sua primeira edição, sendo produzidos e utilizados seus extratos, tinturas, cremes e pomadas para uso tópico. Entretanto, não há, até o momento, controle de qualidade que assegure os marcadores químicos e biológicos da espécie em questão. Desta forma, a espécie é amplamente utilizada sem definição ou descrição dos marcadores químicos e/ou biológicos e seus teores. Muitos autores vêm discutindo a qualidade das plantas medicinais e da matériaprima vegetal disponíveis no mercado brasileiro e considerando-a aquém dos padrões exigidos pela legislação vigente, onde existe uma dificuldade em se realizar o controle de qualidade dos medicamentos manipulados, principalmente por não haver padrões de referência disponíveis. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver e produzir insumos e extratos de referência a partir de S chilensis, visando garantir sua segurança, eficácia e contribuindo com o cumprimento da legislação sanitária vigente. Para isso, extratos e tinturas (IFAV) serão produzidos a partir da espécie medicinal S. chilensis. Os IFAV produzidos serão avaliados química e biologicamente para a determinação dos marcadores químicos e/ou biológicos, de seus teores e atividade terapêutica. Somado a isso, serão avaliados a presença de contaminantes inorgânicos (As, Cd e Pb), além da análise microbiológica da matéria-prima e dos insumos produzidos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Simone Sacramento Valverde - Integrante / Temistocles Barroso de Oliveira - Integrante / Thais M de Brito - Integrante / Renata Jurema Medeiros - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2015

    Determinação do teor de timerosal nas vacinas de influenza tipo a (H1N1) analisadas no INCQS e avaliação da toxicidade., Descrição: O Instituto de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) é o laboratório de referência do país para análise de vacinas para fins de controle sanitário. As vacinas são medicamentos imunobiológicos de alta complexidade e a análise de controle deste produto visa verificar parâmetros de legislação vigente envolvendo ensaios físicos, físico-químicos e biológicos. Na fabricação de algumas vacinas, como a Influenza A (H1N1), o timerosal (tiosalicilato de etilmercúrio sódico) é usado como um agente conservante, com a finalidade de evitar a contaminação bacteriana durante a produção e a contaminação bacteriana e fúngica das vacinas durante o seu uso, em particular o frasco multidose. A Farmacopéia Brasileira define o limite de timerosal de ≤ 200 ppm nas vacinas Tetravalente e Tríplice Viral, porém para a vacina H1N1 ainda não se definiu um limite. Em virtude da importância do controle de qualidade das vacinas distribuídas para a população brasileira, é de suma importância para a Legislação Brasileira definir o limite máximo de timerosal nas vacinas H1N1 comercializadas e estabelecer o grau de toxicidade desta substância in vitro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Sibele de Araujo Rodrigues - Integrante / Kátia Christina Leandro - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2014 - Atual

    Estabelecimento da metodologia de ensaio de potência in vitro para controle de qualidade do medicamento Filgrastim (G-CSF) e desenvolvimento de metodologias alternativas utilizando citometria de fluxo, Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Ana Cristina Martins de Almeida Nogueira - Integrante / Nathália Vinagre - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2015

    Avaliação da bioequivalência de medicamentos através de estudos farmacocinéticos em ratos e sua aplicabilidade ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos genéricos., Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Livia Ignácio da Silva de Mattos - Integrante / Heliana Figueiredo Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    Produção e Controle de Qualidade de Insumo Farmacêutico Ativo Vegetal à base de S. chilensis, espécie constante do Programa de Fitoterapia da Prefeitura da Cidade do RJ (SMS/RJ) e da RENISUS., Descrição: O uso de plantas medicinais pela população brasileira é prática tradicional, sendo muitas vezes o único recurso utilizado na atenção básica de saúde. Solidago chilensis Meyen (Asteraceae) é uma espécie nativa da América do Sul (Brasil) conhecida popularmente como arnica. Na medicina popular brasileira, inflorescências e rizomas desta planta são usadas desde o final do século XIX em substituição à espécie exógena e hepatotóxica da Arnica montana L. no tratamento de edemas e patologias inflamatórias. S. chilensis está presente no Memento Terapêutico Fitoterápico, desde a sua primeira edição, sendo produzidos e utilizados seus extratos, tinturas, cremes e pomadas para uso tópico. Entretanto, não há, até o momento, controle de qualidade que assegure os marcadores químicos e biológicos da espécie em questão. Desta forma, a espécie é amplamente utilizada sem definição ou descrição dos marcadores químicos e/ou biológicos e seus teores. Muitos autores vêm discutindo a qualidade das plantas medicinais e da matériaprima vegetal disponíveis no mercado brasileiro e considerando-a aquém dos padrões exigidos pela legislação vigente, onde existe uma dificuldade em se realizar o controle de qualidade dos medicamentos manipulados, principalmente por não haver padrões de referência disponíveis. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver e produzir insumos e extratos de referência a partir de S chilensis, visando garantir sua segurança, eficácia e contribuindo com o cumprimento da legislação sanitária vigente. Para isso, extratos e tinturas (IFAV) serão produzidos a partir da espécie medicinal S. chilensis. Os IFAV produzidos serão avaliados química e biologicamente para a determinação dos marcadores químicos e/ou biológicos, de seus teores e atividade terapêutica. Somado a isso, serão avaliados a presença de contaminantes inorgânicos (As, Cd e Pb), além da análise microbiológica da matéria-prima e dos insumos produzidos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Simone Sacramento Valverde - Integrante / Temistocles Barroso de Oliveira - Integrante / Thais M de Brito - Integrante / Renata Jurema Medeiros - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2015

    Determinação do teor de timerosal nas vacinas de influenza tipo a (H1N1) analisadas no INCQS e avaliação da toxicidade., Descrição: O Instituto de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) é o laboratório de referência do país para análise de vacinas para fins de controle sanitário. As vacinas são medicamentos imunobiológicos de alta complexidade e a análise de controle deste produto visa verificar parâmetros de legislação vigente envolvendo ensaios físicos, físico-químicos e biológicos. Na fabricação de algumas vacinas, como a Influenza A (H1N1), o timerosal (tiosalicilato de etilmercúrio sódico) é usado como um agente conservante, com a finalidade de evitar a contaminação bacteriana durante a produção e a contaminação bacteriana e fúngica das vacinas durante o seu uso, em particular o frasco multidose. A Farmacopéia Brasileira define o limite de timerosal de ≤ 200 ppm nas vacinas Tetravalente e Tríplice Viral, porém para a vacina H1N1 ainda não se definiu um limite. Em virtude da importância do controle de qualidade das vacinas distribuídas para a população brasileira, é de suma importância para a Legislação Brasileira definir o limite máximo de timerosal nas vacinas H1N1 comercializadas e estabelecer o grau de toxicidade desta substância in vitro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Sibele de Araujo Rodrigues - Integrante / Kátia Christina Leandro - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2014 - Atual

    Estabelecimento da metodologia de ensaio de potência in vitro para controle de qualidade do medicamento Filgrastim (G-CSF) e desenvolvimento de metodologias alternativas utilizando citometria de fluxo, Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Ana Cristina Martins de Almeida Nogueira - Integrante / Nathália Vinagre - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2015

    Avaliação da bioequivalência de medicamentos através de estudos farmacocinéticos em ratos e sua aplicabilidade ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos genéricos., Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Livia Ignácio da Silva de Mattos - Integrante / Heliana Figueiredo Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    Produção e Controle de Qualidade de Insumo Farmacêutico Ativo Vegetal à base de S. chilensis, espécie constante do Programa de Fitoterapia da Prefeitura da Cidade do RJ (SMS/RJ) e da RENISUS., Descrição: O uso de plantas medicinais pela população brasileira é prática tradicional, sendo muitas vezes o único recurso utilizado na atenção básica de saúde. Solidago chilensis Meyen (Asteraceae) é uma espécie nativa da América do Sul (Brasil) conhecida popularmente como arnica. Na medicina popular brasileira, inflorescências e rizomas desta planta são usadas desde o final do século XIX em substituição à espécie exógena e hepatotóxica da Arnica montana L. no tratamento de edemas e patologias inflamatórias. S. chilensis está presente no Memento Terapêutico Fitoterápico, desde a sua primeira edição, sendo produzidos e utilizados seus extratos, tinturas, cremes e pomadas para uso tópico. Entretanto, não há, até o momento, controle de qualidade que assegure os marcadores químicos e biológicos da espécie em questão. Desta forma, a espécie é amplamente utilizada sem definição ou descrição dos marcadores químicos e/ou biológicos e seus teores. Muitos autores vêm discutindo a qualidade das plantas medicinais e da matériaprima vegetal disponíveis no mercado brasileiro e considerando-a aquém dos padrões exigidos pela legislação vigente, onde existe uma dificuldade em se realizar o controle de qualidade dos medicamentos manipulados, principalmente por não haver padrões de referência disponíveis. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver e produzir insumos e extratos de referência a partir de S chilensis, visando garantir sua segurança, eficácia e contribuindo com o cumprimento da legislação sanitária vigente. Para isso, extratos e tinturas (IFAV) serão produzidos a partir da espécie medicinal S. chilensis. Os IFAV produzidos serão avaliados química e biologicamente para a determinação dos marcadores químicos e/ou biológicos, de seus teores e atividade terapêutica. Somado a isso, serão avaliados a presença de contaminantes inorgânicos (As, Cd e Pb), além da análise microbiológica da matéria-prima e dos insumos produzidos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Simone Sacramento Valverde - Integrante / Temistocles Barroso de Oliveira - Integrante / Thais M de Brito - Integrante / Renata Jurema Medeiros - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2015

    Determinação do teor de timerosal nas vacinas de influenza tipo a (H1N1) analisadas no INCQS e avaliação da toxicidade., Descrição: O Instituto de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) é o laboratório de referência do país para análise de vacinas para fins de controle sanitário. As vacinas são medicamentos imunobiológicos de alta complexidade e a análise de controle deste produto visa verificar parâmetros de legislação vigente envolvendo ensaios físicos, físico-químicos e biológicos. Na fabricação de algumas vacinas, como a Influenza A (H1N1), o timerosal (tiosalicilato de etilmercúrio sódico) é usado como um agente conservante, com a finalidade de evitar a contaminação bacteriana durante a produção e a contaminação bacteriana e fúngica das vacinas durante o seu uso, em particular o frasco multidose. A Farmacopéia Brasileira define o limite de timerosal de ≤ 200 ppm nas vacinas Tetravalente e Tríplice Viral, porém para a vacina H1N1 ainda não se definiu um limite. Em virtude da importância do controle de qualidade das vacinas distribuídas para a população brasileira, é de suma importância para a Legislação Brasileira definir o limite máximo de timerosal nas vacinas H1N1 comercializadas e estabelecer o grau de toxicidade desta substância in vitro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Sibele de Araujo Rodrigues - Integrante / Kátia Christina Leandro - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2014 - Atual

    Estabelecimento da metodologia de ensaio de potência in vitro para controle de qualidade do medicamento Filgrastim (G-CSF) e desenvolvimento de metodologias alternativas utilizando citometria de fluxo, Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Ana Cristina Martins de Almeida Nogueira - Integrante / Nathália Vinagre - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2015

    Avaliação da bioequivalência de medicamentos através de estudos farmacocinéticos em ratos e sua aplicabilidade ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos genéricos., Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Livia Ignácio da Silva de Mattos - Integrante / Heliana Figueiredo Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    Produção e Controle de Qualidade de Insumo Farmacêutico Ativo Vegetal à base de S. chilensis, espécie constante do Programa de Fitoterapia da Prefeitura da Cidade do RJ (SMS/RJ) e da RENISUS., Descrição: O uso de plantas medicinais pela população brasileira é prática tradicional, sendo muitas vezes o único recurso utilizado na atenção básica de saúde. Solidago chilensis Meyen (Asteraceae) é uma espécie nativa da América do Sul (Brasil) conhecida popularmente como arnica. Na medicina popular brasileira, inflorescências e rizomas desta planta são usadas desde o final do século XIX em substituição à espécie exógena e hepatotóxica da Arnica montana L. no tratamento de edemas e patologias inflamatórias. S. chilensis está presente no Memento Terapêutico Fitoterápico, desde a sua primeira edição, sendo produzidos e utilizados seus extratos, tinturas, cremes e pomadas para uso tópico. Entretanto, não há, até o momento, controle de qualidade que assegure os marcadores químicos e biológicos da espécie em questão. Desta forma, a espécie é amplamente utilizada sem definição ou descrição dos marcadores químicos e/ou biológicos e seus teores. Muitos autores vêm discutindo a qualidade das plantas medicinais e da matériaprima vegetal disponíveis no mercado brasileiro e considerando-a aquém dos padrões exigidos pela legislação vigente, onde existe uma dificuldade em se realizar o controle de qualidade dos medicamentos manipulados, principalmente por não haver padrões de referência disponíveis. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver e produzir insumos e extratos de referência a partir de S chilensis, visando garantir sua segurança, eficácia e contribuindo com o cumprimento da legislação sanitária vigente. Para isso, extratos e tinturas (IFAV) serão produzidos a partir da espécie medicinal S. chilensis. Os IFAV produzidos serão avaliados química e biologicamente para a determinação dos marcadores químicos e/ou biológicos, de seus teores e atividade terapêutica. Somado a isso, serão avaliados a presença de contaminantes inorgânicos (As, Cd e Pb), além da análise microbiológica da matéria-prima e dos insumos produzidos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Simone Sacramento Valverde - Integrante / Temistocles Barroso de Oliveira - Integrante / Thais M de Brito - Integrante / Renata Jurema Medeiros - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2015

    Determinação do teor de timerosal nas vacinas de influenza tipo a (H1N1) analisadas no INCQS e avaliação da toxicidade., Descrição: O Instituto de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) é o laboratório de referência do país para análise de vacinas para fins de controle sanitário. As vacinas são medicamentos imunobiológicos de alta complexidade e a análise de controle deste produto visa verificar parâmetros de legislação vigente envolvendo ensaios físicos, físico-químicos e biológicos. Na fabricação de algumas vacinas, como a Influenza A (H1N1), o timerosal (tiosalicilato de etilmercúrio sódico) é usado como um agente conservante, com a finalidade de evitar a contaminação bacteriana durante a produção e a contaminação bacteriana e fúngica das vacinas durante o seu uso, em particular o frasco multidose. A Farmacopéia Brasileira define o limite de timerosal de ≤ 200 ppm nas vacinas Tetravalente e Tríplice Viral, porém para a vacina H1N1 ainda não se definiu um limite. Em virtude da importância do controle de qualidade das vacinas distribuídas para a população brasileira, é de suma importância para a Legislação Brasileira definir o limite máximo de timerosal nas vacinas H1N1 comercializadas e estabelecer o grau de toxicidade desta substância in vitro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Sibele de Araujo Rodrigues - Integrante / Kátia Christina Leandro - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2014 - Atual

    Estabelecimento da metodologia de ensaio de potência in vitro para controle de qualidade do medicamento Filgrastim (G-CSF) e desenvolvimento de metodologias alternativas utilizando citometria de fluxo, Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Ana Cristina Martins de Almeida Nogueira - Integrante / Nathália Vinagre - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2015

    Avaliação da bioequivalência de medicamentos através de estudos farmacocinéticos em ratos e sua aplicabilidade ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos genéricos., Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Livia Ignácio da Silva de Mattos - Integrante / Heliana Figueiredo Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    Produção e Controle de Qualidade de Insumo Farmacêutico Ativo Vegetal à base de S. chilensis, espécie constante do Programa de Fitoterapia da Prefeitura da Cidade do RJ (SMS/RJ) e da RENISUS., Descrição: O uso de plantas medicinais pela população brasileira é prática tradicional, sendo muitas vezes o único recurso utilizado na atenção básica de saúde. Solidago chilensis Meyen (Asteraceae) é uma espécie nativa da América do Sul (Brasil) conhecida popularmente como arnica. Na medicina popular brasileira, inflorescências e rizomas desta planta são usadas desde o final do século XIX em substituição à espécie exógena e hepatotóxica da Arnica montana L. no tratamento de edemas e patologias inflamatórias. S. chilensis está presente no Memento Terapêutico Fitoterápico, desde a sua primeira edição, sendo produzidos e utilizados seus extratos, tinturas, cremes e pomadas para uso tópico. Entretanto, não há, até o momento, controle de qualidade que assegure os marcadores químicos e biológicos da espécie em questão. Desta forma, a espécie é amplamente utilizada sem definição ou descrição dos marcadores químicos e/ou biológicos e seus teores. Muitos autores vêm discutindo a qualidade das plantas medicinais e da matériaprima vegetal disponíveis no mercado brasileiro e considerando-a aquém dos padrões exigidos pela legislação vigente, onde existe uma dificuldade em se realizar o controle de qualidade dos medicamentos manipulados, principalmente por não haver padrões de referência disponíveis. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver e produzir insumos e extratos de referência a partir de S chilensis, visando garantir sua segurança, eficácia e contribuindo com o cumprimento da legislação sanitária vigente. Para isso, extratos e tinturas (IFAV) serão produzidos a partir da espécie medicinal S. chilensis. Os IFAV produzidos serão avaliados química e biologicamente para a determinação dos marcadores químicos e/ou biológicos, de seus teores e atividade terapêutica. Somado a isso, serão avaliados a presença de contaminantes inorgânicos (As, Cd e Pb), além da análise microbiológica da matéria-prima e dos insumos produzidos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Simone Sacramento Valverde - Integrante / Temistocles Barroso de Oliveira - Integrante / Thais M de Brito - Integrante / Renata Jurema Medeiros - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2015

    Determinação do teor de timerosal nas vacinas de influenza tipo a (H1N1) analisadas no INCQS e avaliação da toxicidade., Descrição: O Instituto de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) é o laboratório de referência do país para análise de vacinas para fins de controle sanitário. As vacinas são medicamentos imunobiológicos de alta complexidade e a análise de controle deste produto visa verificar parâmetros de legislação vigente envolvendo ensaios físicos, físico-químicos e biológicos. Na fabricação de algumas vacinas, como a Influenza A (H1N1), o timerosal (tiosalicilato de etilmercúrio sódico) é usado como um agente conservante, com a finalidade de evitar a contaminação bacteriana durante a produção e a contaminação bacteriana e fúngica das vacinas durante o seu uso, em particular o frasco multidose. A Farmacopéia Brasileira define o limite de timerosal de ≤ 200 ppm nas vacinas Tetravalente e Tríplice Viral, porém para a vacina H1N1 ainda não se definiu um limite. Em virtude da importância do controle de qualidade das vacinas distribuídas para a população brasileira, é de suma importância para a Legislação Brasileira definir o limite máximo de timerosal nas vacinas H1N1 comercializadas e estabelecer o grau de toxicidade desta substância in vitro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Sibele de Araujo Rodrigues - Integrante / Kátia Christina Leandro - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2014 - Atual

    Estabelecimento da metodologia de ensaio de potência in vitro para controle de qualidade do medicamento Filgrastim (G-CSF) e desenvolvimento de metodologias alternativas utilizando citometria de fluxo, Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Ana Cristina Martins de Almeida Nogueira - Integrante / Nathália Vinagre - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2015

    Avaliação da bioequivalência de medicamentos através de estudos farmacocinéticos em ratos e sua aplicabilidade ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos genéricos., Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Livia Ignácio da Silva de Mattos - Integrante / Heliana Figueiredo Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    Produção e Controle de Qualidade de Insumo Farmacêutico Ativo Vegetal à base de S. chilensis, espécie constante do Programa de Fitoterapia da Prefeitura da Cidade do RJ (SMS/RJ) e da RENISUS., Descrição: O uso de plantas medicinais pela população brasileira é prática tradicional, sendo muitas vezes o único recurso utilizado na atenção básica de saúde. Solidago chilensis Meyen (Asteraceae) é uma espécie nativa da América do Sul (Brasil) conhecida popularmente como arnica. Na medicina popular brasileira, inflorescências e rizomas desta planta são usadas desde o final do século XIX em substituição à espécie exógena e hepatotóxica da Arnica montana L. no tratamento de edemas e patologias inflamatórias. S. chilensis está presente no Memento Terapêutico Fitoterápico, desde a sua primeira edição, sendo produzidos e utilizados seus extratos, tinturas, cremes e pomadas para uso tópico. Entretanto, não há, até o momento, controle de qualidade que assegure os marcadores químicos e biológicos da espécie em questão. Desta forma, a espécie é amplamente utilizada sem definição ou descrição dos marcadores químicos e/ou biológicos e seus teores. Muitos autores vêm discutindo a qualidade das plantas medicinais e da matériaprima vegetal disponíveis no mercado brasileiro e considerando-a aquém dos padrões exigidos pela legislação vigente, onde existe uma dificuldade em se realizar o controle de qualidade dos medicamentos manipulados, principalmente por não haver padrões de referência disponíveis. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver e produzir insumos e extratos de referência a partir de S chilensis, visando garantir sua segurança, eficácia e contribuindo com o cumprimento da legislação sanitária vigente. Para isso, extratos e tinturas (IFAV) serão produzidos a partir da espécie medicinal S. chilensis. Os IFAV produzidos serão avaliados química e biologicamente para a determinação dos marcadores químicos e/ou biológicos, de seus teores e atividade terapêutica. Somado a isso, serão avaliados a presença de contaminantes inorgânicos (As, Cd e Pb), além da análise microbiológica da matéria-prima e dos insumos produzidos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Simone Sacramento Valverde - Integrante / Temistocles Barroso de Oliveira - Integrante / Thais M de Brito - Integrante / Renata Jurema Medeiros - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2015

    Determinação do teor de timerosal nas vacinas de influenza tipo a (H1N1) analisadas no INCQS e avaliação da toxicidade., Descrição: O Instituto de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) é o laboratório de referência do país para análise de vacinas para fins de controle sanitário. As vacinas são medicamentos imunobiológicos de alta complexidade e a análise de controle deste produto visa verificar parâmetros de legislação vigente envolvendo ensaios físicos, físico-químicos e biológicos. Na fabricação de algumas vacinas, como a Influenza A (H1N1), o timerosal (tiosalicilato de etilmercúrio sódico) é usado como um agente conservante, com a finalidade de evitar a contaminação bacteriana durante a produção e a contaminação bacteriana e fúngica das vacinas durante o seu uso, em particular o frasco multidose. A Farmacopéia Brasileira define o limite de timerosal de ≤ 200 ppm nas vacinas Tetravalente e Tríplice Viral, porém para a vacina H1N1 ainda não se definiu um limite. Em virtude da importância do controle de qualidade das vacinas distribuídas para a população brasileira, é de suma importância para a Legislação Brasileira definir o limite máximo de timerosal nas vacinas H1N1 comercializadas e estabelecer o grau de toxicidade desta substância in vitro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Sibele de Araujo Rodrigues - Integrante / Kátia Christina Leandro - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2014 - Atual

    Estabelecimento da metodologia de ensaio de potência in vitro para controle de qualidade do medicamento Filgrastim (G-CSF) e desenvolvimento de metodologias alternativas utilizando citometria de fluxo, Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Ana Cristina Martins de Almeida Nogueira - Integrante / Nathália Vinagre - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2015

    Avaliação da bioequivalência de medicamentos através de estudos farmacocinéticos em ratos e sua aplicabilidade ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos genéricos., Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Livia Ignácio da Silva de Mattos - Integrante / Heliana Figueiredo Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    Produção e Controle de Qualidade de Insumo Farmacêutico Ativo Vegetal à base de S. chilensis, espécie constante do Programa de Fitoterapia da Prefeitura da Cidade do RJ (SMS/RJ) e da RENISUS., Descrição: O uso de plantas medicinais pela população brasileira é prática tradicional, sendo muitas vezes o único recurso utilizado na atenção básica de saúde. Solidago chilensis Meyen (Asteraceae) é uma espécie nativa da América do Sul (Brasil) conhecida popularmente como arnica. Na medicina popular brasileira, inflorescências e rizomas desta planta são usadas desde o final do século XIX em substituição à espécie exógena e hepatotóxica da Arnica montana L. no tratamento de edemas e patologias inflamatórias. S. chilensis está presente no Memento Terapêutico Fitoterápico, desde a sua primeira edição, sendo produzidos e utilizados seus extratos, tinturas, cremes e pomadas para uso tópico. Entretanto, não há, até o momento, controle de qualidade que assegure os marcadores químicos e biológicos da espécie em questão. Desta forma, a espécie é amplamente utilizada sem definição ou descrição dos marcadores químicos e/ou biológicos e seus teores. Muitos autores vêm discutindo a qualidade das plantas medicinais e da matériaprima vegetal disponíveis no mercado brasileiro e considerando-a aquém dos padrões exigidos pela legislação vigente, onde existe uma dificuldade em se realizar o controle de qualidade dos medicamentos manipulados, principalmente por não haver padrões de referência disponíveis. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver e produzir insumos e extratos de referência a partir de S chilensis, visando garantir sua segurança, eficácia e contribuindo com o cumprimento da legislação sanitária vigente. Para isso, extratos e tinturas (IFAV) serão produzidos a partir da espécie medicinal S. chilensis. Os IFAV produzidos serão avaliados química e biologicamente para a determinação dos marcadores químicos e/ou biológicos, de seus teores e atividade terapêutica. Somado a isso, serão avaliados a presença de contaminantes inorgânicos (As, Cd e Pb), além da análise microbiológica da matéria-prima e dos insumos produzidos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Simone Sacramento Valverde - Integrante / Temistocles Barroso de Oliveira - Integrante / Thais M de Brito - Integrante / Renata Jurema Medeiros - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2015

    Determinação do teor de timerosal nas vacinas de influenza tipo a (H1N1) analisadas no INCQS e avaliação da toxicidade., Descrição: O Instituto de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) é o laboratório de referência do país para análise de vacinas para fins de controle sanitário. As vacinas são medicamentos imunobiológicos de alta complexidade e a análise de controle deste produto visa verificar parâmetros de legislação vigente envolvendo ensaios físicos, físico-químicos e biológicos. Na fabricação de algumas vacinas, como a Influenza A (H1N1), o timerosal (tiosalicilato de etilmercúrio sódico) é usado como um agente conservante, com a finalidade de evitar a contaminação bacteriana durante a produção e a contaminação bacteriana e fúngica das vacinas durante o seu uso, em particular o frasco multidose. A Farmacopéia Brasileira define o limite de timerosal de ≤ 200 ppm nas vacinas Tetravalente e Tríplice Viral, porém para a vacina H1N1 ainda não se definiu um limite. Em virtude da importância do controle de qualidade das vacinas distribuídas para a população brasileira, é de suma importância para a Legislação Brasileira definir o limite máximo de timerosal nas vacinas H1N1 comercializadas e estabelecer o grau de toxicidade desta substância in vitro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Sibele de Araujo Rodrigues - Integrante / Kátia Christina Leandro - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2014 - Atual

    Estabelecimento da metodologia de ensaio de potência in vitro para controle de qualidade do medicamento Filgrastim (G-CSF) e desenvolvimento de metodologias alternativas utilizando citometria de fluxo, Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Ana Cristina Martins de Almeida Nogueira - Integrante / Nathália Vinagre - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2015

    Avaliação da bioequivalência de medicamentos através de estudos farmacocinéticos em ratos e sua aplicabilidade ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos genéricos., Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Livia Ignácio da Silva de Mattos - Integrante / Heliana Figueiredo Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2019 - Atual

    Implantação da Plataforma Zebrafish INCQS/Fiocruz, Descrição: O uso do zebrafish (Danio rerio) como modelo animal tem alcançado notória importância nas pesquisas científicas nos últimos anos. A semelhança de seus genes com os genes humanos (70% de homologia) tem estimulado a comunidade científica a utilizá-lo como alternativa ao uso de outros animais, em diferentes áreas do conhecimento. Este projeto tem como objetivo a implantação de um biotério para zebrafish seguindo as diretrizes da FELASA e CONCEA de controle sanitário e com caráter de plataforma multiusuário que vai de encontro as novas políticas científicas e ao conceito dos 3Rs. Atendendo não apenas uma unidade, mas a Fiocruz como um todo, e possibilitando o estabelecimento de parcerias com outros órgãos de pesquisa. Possui ainda o objetivo de implantar os ensaios de toxicidade já exigidos internacionalmente, introduzindo e incentivando a utilização deste novo modelo animal na Fiocruz, substituindo os animais tradicionais quando possível.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Renata Jurema Medeiros - Coordenador / Magno Maciel Magalhães - Integrante., Financiador(es): Fundação Oswaldo Cruz - Auxílio financeiro.

  • 2019 - Atual

    Avaliação do Impacto de Estratégias Terapêuticas nas manifestações extra-articulares presentes na Artrite Reumatoide, Descrição: O objetivo geral deste projeto é avaliar o impacto de medicamentos de referência para terapia da artrite reumatoide nos agravos que ocorrem no animal idoso e investigar o efeito do galato de metila (GM), avaliando o potencial terapêutico e estudando o mecanismo de ação. Pretendemos ainda avaliar de forma global se o uso desta substância é uma opção viável e segura para o tratamento da artrite, avaliando além do processo inflamatório articular, a lesão pulmonar e renal em modelo experimental em camundongos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Leonardo Noboru Seito - Integrante / Elaine Cruz Rosas - Integrante / Maria das Graças Muller de Oliveira Henriques - Coordenador / Robson Xavier Faria - Integrante / Tatiana Almeida Pádua - Integrante / Luana Barbosa Correa - Integrante / Érika Marques da Cunha - Integrante / Andre Luis Peixoto Candéa - Integrante / Ubirajara de Albertim Ribeiro - Integrante., Financiador(es): Fundação Oswaldo Cruz - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    Produção e Controle de Qualidade de Insumo Farmacêutico Ativo Vegetal à base de S. chilensis, espécie constante do Programa de Fitoterapia da Prefeitura da Cidade do RJ (SMS/RJ) e da RENISUS., Descrição: O uso de plantas medicinais pela população brasileira é prática tradicional, sendo muitas vezes o único recurso utilizado na atenção básica de saúde. Solidago chilensis Meyen (Asteraceae) é uma espécie nativa da América do Sul (Brasil) conhecida popularmente como arnica. Na medicina popular brasileira, inflorescências e rizomas desta planta são usadas desde o final do século XIX em substituição à espécie exógena e hepatotóxica da Arnica montana L. no tratamento de edemas e patologias inflamatórias. S. chilensis está presente no Memento Terapêutico Fitoterápico, desde a sua primeira edição, sendo produzidos e utilizados seus extratos, tinturas, cremes e pomadas para uso tópico. Entretanto, não há, até o momento, controle de qualidade que assegure os marcadores químicos e biológicos da espécie em questão. Desta forma, a espécie é amplamente utilizada sem definição ou descrição dos marcadores químicos e/ou biológicos e seus teores. Muitos autores vêm discutindo a qualidade das plantas medicinais e da matériaprima vegetal disponíveis no mercado brasileiro e considerando-a aquém dos padrões exigidos pela legislação vigente, onde existe uma dificuldade em se realizar o controle de qualidade dos medicamentos manipulados, principalmente por não haver padrões de referência disponíveis. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver e produzir insumos e extratos de referência a partir de S chilensis, visando garantir sua segurança, eficácia e contribuindo com o cumprimento da legislação sanitária vigente. Para isso, extratos e tinturas (IFAV) serão produzidos a partir da espécie medicinal S. chilensis. Os IFAV produzidos serão avaliados química e biologicamente para a determinação dos marcadores químicos e/ou biológicos, de seus teores e atividade terapêutica. Somado a isso, serão avaliados a presença de contaminantes inorgânicos (As, Cd e Pb), além da análise microbiológica da matéria-prima e dos insumos produzidos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Simone Sacramento Valverde - Integrante / Temistocles Barroso de Oliveira - Integrante / Thais M de Brito - Integrante / Renata Jurema Medeiros - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2015

    Determinação do teor de timerosal nas vacinas de influenza tipo a (H1N1) analisadas no INCQS e avaliação da toxicidade., Descrição: O Instituto de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) é o laboratório de referência do país para análise de vacinas para fins de controle sanitário. As vacinas são medicamentos imunobiológicos de alta complexidade e a análise de controle deste produto visa verificar parâmetros de legislação vigente envolvendo ensaios físicos, físico-químicos e biológicos. Na fabricação de algumas vacinas, como a Influenza A (H1N1), o timerosal (tiosalicilato de etilmercúrio sódico) é usado como um agente conservante, com a finalidade de evitar a contaminação bacteriana durante a produção e a contaminação bacteriana e fúngica das vacinas durante o seu uso, em particular o frasco multidose. A Farmacopéia Brasileira define o limite de timerosal de ≤ 200 ppm nas vacinas Tetravalente e Tríplice Viral, porém para a vacina H1N1 ainda não se definiu um limite. Em virtude da importância do controle de qualidade das vacinas distribuídas para a população brasileira, é de suma importância para a Legislação Brasileira definir o limite máximo de timerosal nas vacinas H1N1 comercializadas e estabelecer o grau de toxicidade desta substância in vitro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Sibele de Araujo Rodrigues - Integrante / Kátia Christina Leandro - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2014 - Atual

    Estabelecimento da metodologia de ensaio de potência in vitro para controle de qualidade do medicamento Filgrastim (G-CSF) e desenvolvimento de metodologias alternativas utilizando citometria de fluxo, Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Coordenador / Ana Cristina Martins de Almeida Nogueira - Integrante / Nathália Vinagre - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2015

    Avaliação da bioequivalência de medicamentos através de estudos farmacocinéticos em ratos e sua aplicabilidade ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos genéricos., Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fausto Klabund Ferraris - Integrante / Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Livia Ignácio da Silva de Mattos - Integrante / Heliana Figueiredo Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2019

Menção honrosa - XII Simpósio Brasileiro de Farmacognosia (Efeito ansiolítico e de hiperatividade da Passiflora incarnata sob o paradigma do Labirinto em Cruz Elevado e do Campo Vazado.), Sociedade Brasileira de Farmacognosia.

2017

Primeiro Lugar - Categoria Atividade Biológica in vitro (Atividade anti-inflamatória e antialérgica da pele de espécies de peixes-porco empregados na medicina tradicional.), Sociedade Brasileira de Farmacognosia.

2015

Menção honrosa - Melhor painel - Seção de Farmacocinética e Toxicologia (Determination of thimerosal content in Influenza A (H1N1) multi-dose vaccine and evaluation of in vitro toxicity.), Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental (SBFTE).

2010

Menção honrosa - Melhor painel - Seção de Produtos Naturais (Modulation of T lymphocyte and eosinophil functions in vitro by natural), Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapeutica Experimental (SBFTE).

2009

Menção honrosa - Melhor painel - Seção de Inflamação (Anti-inflammatory actions of lipoxin A4 in zymosan-induced arthritis.), Sociedade Brasielira de Farmacologia e Terapêutica Experimental (SBFTE).

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, Departamento de Farmacologia e Toxicologia. , Fundação Oswaldo Cruz - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, Manguinhos, 21040900 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil, Telefone: (21) 38655281, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2012 - Atual

    Fundação Oswaldo Cruz

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Tecnologista em Saúde, Carga horária: 40

    Outras informações:
    Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS)

  • 2008 - 2012

    Fundação Oswaldo Cruz

    Vínculo: Estudante de doutorado, Enquadramento Funcional: Estudante de doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 2006 - 2008

    Fundação Oswaldo Cruz

    Vínculo: Tecnologista, Enquadramento Funcional: Tecnologista, Carga horária: 40

  • 2005 - 2006

    Fundação Oswaldo Cruz

    Vínculo: Estudante de Mestrado, Enquadramento Funcional: Estudante de Mestrado, Carga horária: 40

    Outras informações:
    Desenvolvendo projeto de mestrado em parceria com o Instituto Nacional do Câncer (INCA).

    Atividades

    • 05/2015

      Direção e administração, Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, .,Cargo ou função, Coordenador do Curso de Residência Multiprofissional em Saúde na Área de Vigilância Sanitária com Ênfase na Qualidade.

    • 10/2013

      Ensino, Vigilância Sanitária, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Imunologia Aplicada a Vigilância Sanitária

    • 12/2012

      Pesquisa e desenvolvimento , Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, .,Linhas de pesquisa

  • 2004 - 2006

    Instituto Nacional do Câncer

    Vínculo: Estudante de Mestrado, Enquadramento Funcional: Estudante de Mestrado, Carga horária: 40

    Outras informações:
    Desenvolvedo projeto de pesquisa experimental com HTLV-I.

  • 2001 - 2004

    Instituto Nacional do Câncer

    Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Projeto de pesquisa com leucemia de lactentes.

  • 2003 - 2003

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Laboratório de Biologia Molecular

  • 2000 - 2001

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20

    Outras informações:
    pesquisa com bactérias anaeróbias

  • 2000 - 2000

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20

    Outras informações:
    imunopatologia

    Atividades

    • 01/2003 - 01/2004

      Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Monitoria de Imunologia

    • 01/2003 - 06/2003

      Estágios , Centro de Estudos Gerais, Instituto de Biologia.,Estágio realizado, Laboratório de Biologia Molecular.

    • 07/2000 - 06/2001

      Estágios , Centro de Ciências Médicas, Instituto Biomédico.,Estágio realizado, Laboratório de Bactérias Anaeróbias.

    • 02/2000 - 06/2000

      Estágios , Centro de Estudos Gerais, Instituto de Biologia.,Estágio realizado, Laboratório de Imunopatologia.

  • 1999 - 1999

    Hospital São Lucas

    Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estágio, Carga horária: 20

    Atividades

    • 06/1999 - 01/2000

      Estágios , Laboratório de Análises Clinicas, .,Estágio realizado, Hematologia e Bioquímica.