Renato Sousa Lima

Doutor em Química pelo IQSC/USP, é atualmente pesquisador do Laboratório de Microfabricação do Laboratório Nacional de Nanotecnologia (LNNano) do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM, Campinas-SP) e credenciado como pesquisador permanente pelo Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Possui experiência na área de 'Química Analítica em Sistemas Microfluídicos', com ênfase em sensores e métodos eletroquímicos, técnicas de preparo de amostra e métodos de fabricação de dispositivos. É revisor de periódicos como 'Analytical Chemistry', 'ACS Applied Materials & Interfaces', 'Chemical Communications', 'Lab on a Chip' e 'Analytica Chimica Acta'.

Informações coletadas do Lattes em 23/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Instituto de Química de São Carlos

2010 - 2013

Universidade de São Paulo (USP)
Título: Desenvolvimento de sistemas microfluídicos eletroquímicos ultrassensíveis
Dr. Emanuel Carrilho. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.

Mestrado em Instituto de Química de São Carlos

2008 - 2010

Universidade de São Paulo (USP)
Título: Biossensor Condutométrico Sem Contato em Microchip Contendo Ácido Fólico como Biorreceptor,Ano de Obtenção: 2010
Dr. Emanuel Carrilho.Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Palavras-chave: Detecção Condutométrica Sem Contato; Análise de Interações Biomoleculares; Câncer secundário.Grande área: Ciências Exatas e da TerraGrande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Química / Subárea: Bioanalítica. Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Química / Subárea: Química Orgânica / Especialidade: Síntese Orgânica.

Graduação em Química Industrial

2003 - 2008

Universidade Federal da Paraíba
Título: Desenvolvimento de um Sistema em Escala Piloto para o Monitoramento Remoto e Contínuo da Qualidade de Águas
Orientador: Dr. Mário César Ugulino de Araújo
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2013 - 2014

Pós-Doutorado. , Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), SP, Brasil. , Grande área: Ciências Exatas e da Terra, Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Química / Subárea: Microemulsão. , Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Química / Subárea: Método point-of-care.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2013 - 2013

Workshop em Microfluídica. (Carga horária: 7h). , Laboratório Nacional de Nanotecnologia - CNPEM, LNNANO/CNPEM, Brasil.

2012 - 2012

Workshop em Microfluídica. (Carga horária: 7h). , Laboratório Nacional de Nanotecnologia - CNPEM, LNNANO/CNPEM, Brasil.

2011 - 2011

Workshop em Microfluídica. (Carga horária: 7h). , Laboratório Nacional de Luz Síncrotron, LNLS, Brasil.

2010 - 2010

Novos materiais poliméricos em sensores químicos. (Carga horária: 1h). , Universidade de São Paulo/São Carlos, USP, Brasil.

2010 - 2010

Biossensores electroquímicos com DNA. (Carga horária: 1h). , Universidade de São Paulo/São Carlos, USP, Brasil.

2010 - 2010

Aplicações de Microarranjos em Genômica. (Carga horária: 1h). , Universidade de São Paulo/São Carlos, USP, Brasil.

2010 - 2010

Uso de XPS na caracterização de superfícies. (Carga horária: 1h). , Universidade de São Paulo/São Carlos, USP, Brasil.

2010 - 2010

Development of Microfluidic Devices. (Carga horária: 1h). , Universidade de São Paulo/São Carlos, USP, Brasil.

2010 - 2010

Problemas Sociais - Utopia ou Redução de Danos. (Carga horária: 1h). , Universidade de São Paulo/São Carlos, USP, Brasil.

2009 - 2009

Workshop Nacional sobre Biossensores. (Carga horária: 18h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2009 - 2009

Redução de CO2 para obtenção de combustíveis. (Carga horária: 1h). , Instituto de Química de São Carlos da Universidade de São Paulo, IQSC/USP, Brasil.

2009 - 2009

Microfluidic paper for Neglected diagnostics. (Carga horária: 1h). , Universidade de São Paulo/São Carlos, USP, Brasil.

2009 - 2009

Quem disse que não existe Quím. Anal. em Harvard. (Carga horária: 1h). , Universidade de São Paulo/São Carlos, USP, Brasil.

2009 - 2009

SPR em nanoestruturas para diagnóstico de câncer. (Carga horária: 1h). , Instituto de Química de São Carlos da Universidade de São Paulo, IQSC/USP, Brasil.

2009 - 2009

Nucleation theory on nanostructured systems. (Carga horária: 1h). , Universidade de São Paulo/São Carlos, USP, Brasil.

2009 - 2009

Organismos Geneticamente Modificados. (Carga horária: 2h). , Universidade de São Paulo/São Carlos, USP, Brasil.

2009 - 2009

Classical nucleation on nanostructured systems. (Carga horária: 1h). , Universidade de São Paulo/São Carlos, USP, Brasil.

2009 - 2009

Efeito da temperatura na dinâmica de osciladores. (Carga horária: 1h). , Universidade de São Paulo/São Carlos, USP, Brasil.

2008 - 2008

Fabricação de Microdispositivos p/ Análise Química. (Carga horária: 6h). , Sociedade Brasileira de Química, SBQ, Brasil.

2007 - 2007

Disposit. Eletroquímicos para conversão de Energia. (Carga horária: 6h). , Sociedade Brasileira de Química, SBQ, Brasil.

2007 - 2007

Espectroscopia de emissão em ICP. (Carga horária: 4h). , Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.

2007 - 2007

Espectrometria de Abs. Atômica de Alta Resolução. (Carga horária: 6h). , Encontro Nacional de Químca Analítica, ENQA, Brasil.

2007 - 2007

Sensores com Transdução Potenciométrica e Óptica. (Carga horária: 6h). , Encontro Nacional de Químca Analítica, ENQA, Brasil.

2005 - 2005

Analisadores em Fluxo. (Carga horária: 120h). , Universidade Federal da Paraíba, UFPB, Brasil.

2003 - 2005

Extensão universitária em Curso de Inglês. (Carga horária: 240h). , Universidade Federal da Paraíba, UFPB, Brasil.

2004 - 2004

Primeira Semana da Tecnol. Química e de Alimentos. (Carga horária: 20h). , Universidade Federal da Paraíba, UFPB, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Química / Subárea: Dispositivos Point-of-care.

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Química / Subárea: Processos de micro/nanofabricação.

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Química / Subárea: Detectores e Sensores Eletroquímicos em Microfluídica.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

da Silva, José Alberto Fracassi ; GOBBI, A. L. ; RIUL JUNIOR, A. ; de Jesus, Dosil Pereira ; Carrilho, Emanuel ; HANTAO, L. W. ; TORRE, L. G. L. ; RUBIO, M. R. G. ; LIMA, RENATO S . VI Workshop em Microfluídica. 2016. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

VI Workshop em Microfluídica.Plataforma eletroanalítica point-of-care baseada em potenciostato homemade e smartphone para análises multivariadas. 2016. (Outra).

VI Workshop em Microfluídica.Determinação eletroanalítica de monoetilenoglicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito. 2016. (Outra).

VI Workshop em Microfluídica.Turbulência em microfluídica: fabricação, caracterização e aplicações. 2016. (Outra).

VI Workshop em Microfluídica.Dispositivos microfluídicos autorregeneráveis e híbridos irreversíveis/reversíveis. 2016. (Outra).

VI Workshop em Microfluídica.Gravity-assisted distillation on a chip: a novel concept for sample preparation in microfluidics. 2016. (Outra).

V Workshop em Microfluídica.Selagem adesiva de sacrifício: um método potencial para a fabricação de dispositivos microfluídicos de vidro. 2015. (Outra).

IV Workshop em Microfluídica.Dispositivos microfluídicos ultrassensíveis. 2014. (Outra).

III Workshop em Microfluídica.Eletrodos concêntricos em microdispositivos C4D. 2013. (Outra).

II Workshop em Microfluídica.Biossensor C4D. 2012. (Outra).

I Workshop em Microfluídica.Dopagem do dielétrico em C4D. 2011. (Outra).

II Workshop do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Bioanalítica.Pesquisas Recentes Realizadas no Grupo BioMicS Envolvendo Detecção Condutométrica Sem Contato. 2010. (Seminário).

Workshop de pós-graduação: A nova pós-graduação do IQSC.Biossensor condutométrico sem contato em microchip contendo ácido fólico como biorreceptor. 2010. (Outra).

Workshop de pós-graduação: A nova pós-graduação do IQSC.Dopagem da camada dielétrica: Uma nova alternativa para aumento de sensibilidade da detecção condutométrica sem contato em microchips. 2010. (Outra).

31 Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química. Um Analisador em Fluxo-Batelada com Propulsão a Pistão para Determinação de Metais Pesados em Microemulsões de Gasolina por GF AAS. 2008. (Congresso).

14 Encontro Nacional de Química Analítica. Um pHMetro Óptico em Fluxo baseado em um Filme de Polianilina para Análise de Águas Minerais. 2007. (Congresso).

14 Encontro Nacional de Química Analítica. Avaliação do Uso de um Microcontrolador Programável para a Automação de umSistema de Análise por Injeção em Fluxo Miniaturizado. 2007. (Congresso).

14 Encontro Nacional de Química Analítica. Screening Analysis de Óleos Vegetais usando Voltametria de Onda Quadrada e Quimiometria. 2007. (Congresso).

14 Encontro Nacional de Química Analítica. Um Analisador FIA Miniaturizado com Detecção Biamperométrica para Determinação de Fármacos. 2007. (Congresso).

14 Encontro Nacional de Química Analítica. O uso de Placa de Som para Aquisição de Sinais Analógicos oriundos de Instrumentos Analíticos. 2007. (Congresso).

14 Encontro Nacional de Química Analítica. Determinação de Paracetamol usando um Luminômetro Flow-Batch e Quimiluminescência. 2007. (Congresso).

30 Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química. Desenvolvimento de um Sistema para o Monitoramento Remoto e Contínuo de Parâmetros Físico-Químicos de Qualidade de Águas. 2007. (Congresso).

30 Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química. Um Analisador Flow-Batch para Medidas por Quimiluminescência. 2007. (Congresso).

30 Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química. Um Analisador em Fluxo Batelada com Propulsão a Pistão para Determinação de Manganês em Água Mineral por GF AAS. 2007. (Congresso).

II Workshop do Projeto 0081/05-1 CAPES-PROCAD/Instrumentação e Metodologias Espectroanalíticas. 2007. (Simpósio).

XV Encontro de Iniciação Científica da UFPB.Desenvolvimento de um Microsistema para Análise de Fármacos. 2007. (Encontro).

XIV Encontro de Iniciação Científica da UFPB.Um Fotômetro NIR para Controle de Qualidade de Gasolinas Tipo C. 2006. (Encontro).

XIV Encontro de Iniciação Científica da UFPB.Screening Analysis para Controle de Qualidade em Gasolinas Tipo C usando Espectrometria NIR e Quimiometria. 2006. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Anderson Massahiro de Campos

LIMA, RENATO S; PAIXAO, T. R. L. C.. Influência do tamanho de nanoesferas de carbono na eletroanálise de fármacos: detecção de paracetamol em amostras biológicas. 2018. Dissertação (Mestrado em Química (Química Analítica)) - Universidade de São Paulo.

Aluno: TÁSSIA REGINA DE OLIVEIRA

FARIA, RONALDO C.;LIMA, RENATO S; BOLDRIN, M. V.; JANEGITZ, B. C.; MORAES, F. C.. Desenvolvimento de imunossensores descartáveis para detecção de biomarcadores da doença de Alzheimer. 2019. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação em Química-UFSCar) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Rogério Porte Júnior

LOH, W.; CABALLERO, N. E. D.;LIMA, RENATO S. Obtenção de nanoemulsões a partir do método de inversão de fases por composição. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Química) - Universidade Estadual de Campinas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

EMANUEL CARRILHO

CARRILHO, E.; ZUCOLOTTO, V.; TORRESI, S. I. C.. Biossensor condutométrico sem contato em microchip contendo ácido fólico como biorreceptor.. 2010. Dissertação (Mestrado em Química) - Instituto de Química de São Carlos.

EMANUEL CARRILHO

CARRILHO, E; CAVALHEIRO, Eder Tadeu Gomes; GUTZ, I. G. R.; FATIBELLO FILHO, O.; REIS, Boaventura Freire dos. Sistemas microfluídicos eletroquímicos ultrassensíveis. 2013. Tese (Doutorado em Química) - Instituto de Química de São Carlos.

EMANUEL CARRILHO

CARRILHO, E.; CAVALHEIRO, Eder Tadeu Gomes; YAMANAKA, H.. Desenvolvimento de sistemas microfluídicos eletroquímicos ultrassensíveis.. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Química) - Instituto de Química de São Carlos.

Orlando Fatibello Filho

CARRILHO, E.;CAVALHEIRO, E. T. G.; GUTZ, I. G. R.; FATIBELLO, O.;REIS, B. F.. Sistemas microfluídicos eletroquímicos ultrassensíveis. 2013. Tese (Doutorado em Pós-Graduação do IQSC) - IQSC - Universidade de São Paulo.

Alfredo Ismael Curbelo Garnica

GARNICA, A. I. C.. DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA EM ESCALA PILOTO PARA MONITORAMENTO REMOTO E CONTÍNUO DA QUALIDADE DE ÁGUAS. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Química Industrial) - Universidade Federal da Paraíba.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Camila Luna de Camargo

Turbulência em microfluídica: fabricação, caracterização e aplicações; Início: 2016; Dissertação (Mestrado profissional em Faculdade de Engenharia Mecânica) - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Coorientador);

Priscilla Cibelle Oliveira de Souza Firmino

Produção de lipossomas em sistemas microfluídicos baseados em advecção caótica visando o ao aumento da produtividade; Início: 2017; Tese (Doutorado em Engenharia Química) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Coorientador);

Gabriela Furlan Giordano

Destilação assistida por gravidade em microfluídica: um novo conceito para o preparo de amostras; Início: 2016; Tese (Doutorado em Doutorado em Química) - Universidade Estadual de Campinas; (Orientador);

ricardo alexandrino guimarães de oliveira

Determinação de etanol em amostras de vinho de cana-de-açúcar usando separação assistida por difusão em fase gasosa e detecção eletroquímica em microfluídica; Início: 2018; Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior;

Karen Mayumi Higa

Método baseado em microemulsificação: estudo de fatores intervenientes e aumento da frequência analítica; 2018; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: Renato Sousa Lima;

ANIÉLLI MARTINI PASQUALETI

Monitorando a química de superfície de nanomateriais usando uma língua eletrônica microfluídica; 2017; Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais,; Renato Sousa Lima;

FAGNER R

Todão; Língua eletrônica microfluídica de resposta única sem funcionalização de eletrodo; 2017; Iniciação Científica - Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais; Orientador: Renato Sousa Lima;

Márcia Beatriz da Rocha Vicentini

Desenvolvimento de plataformas eletroanalíticas point-of-care baseadas em smartphone (Estágio); 2016; Iniciação Científica - Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais; Orientador: Renato Sousa Lima;

Letícia Sayuri Shiroma

Dispositivos microfluídicos de PDMS autorregeneráveis e híbridos irreversíveis/reversíveis; 2016; Iniciação Científica - Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Renato Sousa Lima;

Maisa Bontorin Beltrame

Determinação de glicol em amostras de processamento de gás natural liquefeito; 2016; Iniciação Científica - Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais; Orientador: Renato Sousa Lima;

Camila Luna de Camargo

Uso de smartphone para determinação point-of-care de proteínas pelo método de Bradford; 2016; Iniciação Científica - Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais; Orientador: Renato Sousa Lima;

Lívia Sorter Mendes

Automação do método MEC em microfluídica; 2016; Iniciação Científica - Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais; Orientador: Renato Sousa Lima;

Adriana Santinom

Método baseado em microemulsificação: acoplamento com método de separação; 2015; Iniciação Científica - Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais; Orientador: Renato Sousa Lima;

Ivo Patrick Oliveira

Método baseado em microemulsificação: estudo de fatores intervenientes; 2015; Iniciação Científica - Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais; Orientador: Renato Sousa Lima;

Leandro Yoshio Shiroma

Microemulsificação: um novo método para determinações analíticas; 2014; Iniciação Científica - Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais; Orientador: Renato Sousa Lima;

Jaqueline Graziele Cunha

Método baseado em microemulsificação: determinação de MEG em amostras de processamento de gás natural liquefeito; 2014; Iniciação Científica - Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais; Orientador: Renato Sousa Lima;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Jose Soares

Automação e instrumentação em Química Analítica/ Quimiometria; 2006; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Química Industrial) - Universidade Federal da Paraíba; Orientador: Jose Soares;

Mario Cesar Ugulino de Araujo

Desenvolvimento de um microssistema de análise total (TAS) para determinação biamperométrica de cloridrato de tetraciclina; 2008; Iniciação Científica - Universidade Federal da Paraíba, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Mario Cesar Ugulino de Araujo;

Mario Cesar Ugulino de Araujo

Desenvolvimento de um sistema em escala piloto para monitoramento remoto e contínuo da qualidade de águas; 2007; Iniciação Científica - Universidade Federal da Paraíba, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Mario Cesar Ugulino de Araujo;

Mario Cesar Ugulino de Araujo

Desenvolvimento de instrumentação analítica para o controle de qualidade remoto de águas; 2006; Iniciação Científica - Universidade Federal da Paraíba, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Mario Cesar Ugulino de Araujo;

EMANUEL CARRILHO

Biossensor condutométrico sem contato em microchip contendo ácido fólico como biorreceptor; ; 2010; Dissertação (Mestrado em Química) - Instituto de Química de São Carlos, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Emanuel Carrilho;

EMANUEL CARRILHO

Condutometria Nanoestruturada Sem contato em Microchips (CNC): Fabricação, Validação e Aplicação em Biossensores Tumorais; 2013; Tese (Doutorado em Química) - Instituto de Química de São Carlos, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Emanuel Carrilho;

Wendell Karlos Tomazelli coltro

Um microssistema com fase biosensora e detecção condutométrica sem contato para diagnósticos de câncer; 2010; Dissertação (Mestrado em Mestrado) - Instituto de Química de São Carlos - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Coorientador: Wendell Karlos Tomazelli Coltro;

Lauro Tatsuo Kubota

2014; Universidade Estadual de Campinas,; Lauro Tatsuo Kubota;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • DA SILVA, GIULIA S. ; DE OLIVEIRA, LUIZA P. ; COSTA, GABRIEL F. ; GIORDANO, GABRIELA F. ; NICOLICHE, CAROLINE Y.N. ; DA SILVA, ALEXANDRE A. ; KHAN, LATIF U. ; DA SILVA, GABRIELA H. ; GOBBI, ANGELO L. ; SILVEIRA, JOSÉ V. ; FILHO, ANTONIO G. SOUZA ; SCHLEDER, GABRIEL R. ; FAZZIO, ADALBERTO ; MARTINEZ, DIEGO S.T. ; LIMA, RENATO S. . Ordinary microfluidic electrodes combined with bulk nanoprobe produce multidimensional electric double-layer capacitances towards metal ion recognition. SENSORS AND ACTUATORS B-CHEMICAL , v. 305, p. 127482-127491, 2019.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

LIMA, RENATO . Teste rápido detecta câncer de mama em 15 minutos. 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

LIMA, RENATO S . Pesquisadores desenvolvem kit para facilitar diagnóstico de câncer de mama. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

LIMA, RENATO S . CNPEM desenvolve ?kit portátil? para diagnóstico rápido de câncer de mama. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

LIMA, RENATO S . Pesquisadores desenvolvem teste rápido para diagnóstico precoce do câncer de mama. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

LIMA, RENATO S . Teste rápido detecta câncer de mama em 15 minutos. 2019; Tema: Câncer de mama. (Site).

LIMA, RENATO S . Pesquisadores do LNNano desenvolveram um teste rápido para diagnosticar câncer de mama em 15 minutos. 2019; Tema: Câncer de mama. (Rede social).

LIMA, RENATO S . Método portátil baseado em um novo microdispositivo e smartphone pode tornar mais rápido e barato o diagnóstico de câncer de mama. 2018; Tema: Câncer de mama. (Site).

LIMA, RENATO S . Reportagem do jornal 'Em Ponto', da GloboNews, destaca kit desenvolvido no LNNano para diagnóstico de câncer. 2018; Tema: Câncer de mama. (Rede social).

GIORDANO, GABRIELA F ; GOBBI, A. L. ; LIMA, RENATO S . A new procedure for on field and indirect photometric determination of water in ethanol. 2015; Tema: Research. (Site).

GOBBI, A. L. ; LIMA, RENATO S . Microemulsification: an approach for analytical determinations. 2015; Tema: Research. (Site).

LIMA, RENATO S ; GOBBI, A. L. . Nova patente de invenção depositada pelo LNNano e Petrobras. 2015; Tema: Patente. (Site).

Renato S. Lima. ; SHIROMA, L. Y. ; Maria H. O. Piazzetta ; Ângelo L. Gobbi . Fabrication of PDMS microfluidic devices using soft lithography and plasma-based bonding. 2014. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Memorando Técnico).

Renato S. Lima. ; Maria H. O. Piazzetta ; Ângelo L. Gobbi . Simple fabrication of electrochemical microchips. 2014. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Memorando Técnico).

Renato S. Lima. ; Maria H. O. Piazzetta ; Ângelo L. Gobbi . Improving the quality of the adhesive bonding process. 2013. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Memorando Técnico).

Anderson Fiamingo ; Renato S. Lima. . Determinação de Biomarcadores Tumorais. 2010. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Material didático publicado no site do Grupo de Pesquisa em Ensino da USP (São Carlos)).

Renato S. Lima. . Pré-avaliador de projetos científicos da Feira de Ciências e Engenharia (FEBRACE) da USP. 2010. (Pré-avaliador de projetos científicos).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2015 - Atual

    Microemulsificação em química analítica para o desenvolvimento de plataformas point-of-care: estudo de fatores intervenientes e automação em microfluídica (FAPESP - Auxílio Regular), Descrição: Este projeto aborda um método concebido no Laboratório de Microfabricação (LMF) em 2014. Designado como MEC (microemulsification-based method), ele consiste no uso inédito do fenômeno da estabilização termodinâmica de dispersões (microemulsificação) para determinações analíticas precisas ou preliminares. Com esse fenômeno, a geração de nanogotas em microemulsões (MEs; transparentes) permite a realização de experimentos quantitativos mediante o monitoramento da turbidez do sistema, que consiste inicialmente de emulsões ou sistemas de Winsor (turvos). Mais especificamente, o MEC baseia-se no efeito do analito sobre a entropia dessas dispersões, o que afeta a microemulsificação modificando a fração volumétrica mínima do anfifílico necessária para gerar ME (ME); esse parâmetro expressa a resposta analítica do método. Diferentemente do que ocorre em colorimetria onde a resposta varia com a intensidade de cor, a medida de ME baseia-se em uma informação química binária, a conversão turvo-transparente. Esse fato permite determinações precisas através simplesmente da detecção visual, prescindindo quaisquer técnicas instrumentais de detecção. O MEC combina simplicidade, rapidez, consumo de reagentes reduzido (até 20 L) e portabilidade (fatores cruciais na indústria) com um desempenho analítico satisfatório considerando-se figuras de mérito como precisão, linearidade, robustez e exatidão (aspectos decisivos na pesquisa científica). Assim, o MEC é uma alternativa promissora para a construção de plataformas point-of-care (POC), capazes de conduzir análises in situ sem a necessidade por operadores qualificados. Os objetivos deste projeto são: (i) investigar o efeito de fatores intervenientes diversos (natureza do anfifílico e da fase aquosa, temperatura e força iônica) sobre o desempenho analítico e (ii) desenvolver um dispositivo microfluídico integrando smartphone para a realização do método. Com isso, buscamos uma melhor compreensão do MEC e o desenvolvimento de uma ferramenta analítica potencial para experimentos point-of-care de rotina. O advento do smartphone em química analítica quantitativa é uma área do conhecimento atual e de fronteira. Suas características intrínsecas tais como portabilidade, uso difundido, comunicação e computação irão contribuir notoriamente nos próximos anos para o desenvolvimento de plataformas lab-on-a-chip capazes de realizar determinações in situ precisas, rápidas e automáticas eliminando a necessidade por operadores qualificados (testes POC). Em especial, acreditamos que o emprego da microfluídica acoplada com detecção turbidimétrica por smartphone para realização do MEC é uma alternativa promissora no tocante à construção dessas plataformas. Em adição às suas características ideais como ferramenta de teste rápido, o MEC possui alta compatibilidade de automação em microssistemas incorporando smartphone conforme discutido no projeto atual.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Coordenador / Lauro Tatsuo Kubota - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Integrante / Diego Stéfani Teodoro Martinez - Integrante / Fernando Galembeck - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2015

    Microemulsificação: uma alternativa inédita e potencial para determinações point-of-care (Pós-Doutorado, UNICAMP), Descrição: Desenvolvimento, caracterização e aplicação de um método inédito para análises quantitativas. Nesse caso, a geração de nanogotas em dispersões termodinamicamente estáveis de microemulsões (meio transparente) permite determinações analíticas mediante a detecção óptica ou visual da variação de turbidez do sistema, que consiste inicialmente de emulsões ou sistemas de Winsor (meios heterogêneos turvos). O método baseia-se no efeito do analito sobre a entropia das dispersões e representa uma alternativa potencial e promissora para o desenvolvimento de plataformas point-of-care. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / KUBOTA, LAURO T. - Coordenador.

  • 2010 - 2013

    Sistemas microfluídicos eletroquímicos ultrassensíveis (Doutorado FAPESP, USP), Descrição: Fabricação de sistemas microfluídicos eletroquímicos ultrassensíveis mediante a integração de eletrodos i) concêntricos e ii) nanoestruturados seletivos à detecção condutométrica sem contato acoplada capacitivamente (capacitively coupled contactless conductivity detection, C4D) e à amperometria, respectivamente. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Emanuel Carrilho - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2008 - 2010

    Biossensor Condutométrico Sem Contato em Microchip Contendo Ácido Fólico como Biorreceptor (Mestrdo FAPESP, USP), Descrição: Uso inédito da detecção condutométrica sem contato como transdutor em biosensores. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Emanuel Carrilho - Coordenador / Wendell K. T. Coltro - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2007 - 2008

    Microsistema de Análise Total (uTAS) para Determinação Biamperométrica de Fármacos (IC CNPq, UFPB), Descrição: Construção de uma plataforma analítica em microfluídica com detecção biamperométrica para a determinação de fármacos em medicamentos empregando instrumentação microcontrolada. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Mário César U. Araújo - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2005 - 2007

    Sistema em Escala Piloto para o Monitoramento Remoto e Contínuo da Qualidade de Águas (IC CNPq, UFPB), Descrição: Desenvolvimento de um sistema remoto e contínuo de transmissão de dados microcontrolado por chips programáveis para o monitoramento de parâmetros físico-químicos de qualidade de águas. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Edvaldo N. Gaião - Integrante / Mário César U. Araújo - Coordenador / Alexandre V. F. Silva - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2003 - 2005

    Analisador em Fluxo com Detecção Biamperométrica para Análise de Medicamentos (IC CNPq, UFPB), Descrição: Construção de um método analítico em fluxo automático empregando o sistema FIA biamperométrico para a determinação dos fármacos cloridrato de tetraciclina e iodeto de potássio em amostras reais de medicamentos. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Mário César U. Araújo - Coordenador / Francisco Fernandes Gambarra Neto - Integrante / Everaldo Paulo de Medeiros - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: Desenvolvimento de métodos integrados em dispositivos microfluídicos que possibilitem o prétratamento e a separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Ângelo L. Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: Desenvolvimento de métodos analíticos point-of-use para determinação de monoetilenoglicol (MEG) em amostras de gás natural liquefeito da Petrobras. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Ângelo L. Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: Desenvolvimento de métodos integrados em dispositivos microfluídicos que possibilitem o prétratamento e a separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Ângelo L. Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: Desenvolvimento de métodos analíticos point-of-use para determinação de monoetilenoglicol (MEG) em amostras de gás natural liquefeito da Petrobras. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Ângelo L. Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: Desenvolvimento de métodos integrados em dispositivos microfluídicos que possibilitem o prétratamento e a separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Ângelo L. Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: Desenvolvimento de métodos analíticos point-of-use para determinação de monoetilenoglicol (MEG) em amostras de gás natural liquefeito da Petrobras. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Ângelo L. Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: Desenvolvimento de métodos integrados em dispositivos microfluídicos que possibilitem o prétratamento e a separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Ângelo L. Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: Desenvolvimento de métodos analíticos point-of-use para determinação de monoetilenoglicol (MEG) em amostras de gás natural liquefeito da Petrobras. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Ângelo L. Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: Desenvolvimento de métodos integrados em dispositivos microfluídicos que possibilitem o prétratamento e a separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Ângelo L. Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: Desenvolvimento de métodos analíticos point-of-use para determinação de monoetilenoglicol (MEG) em amostras de gás natural liquefeito da Petrobras. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Ângelo L. Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: Desenvolvimento de métodos integrados em dispositivos microfluídicos que possibilitem o prétratamento e a separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Ângelo L. Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: Desenvolvimento de métodos analíticos point-of-use para determinação de monoetilenoglicol (MEG) em amostras de gás natural liquefeito da Petrobras. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Ângelo L. Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Determinação eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Outra.

  • 2016 - Atual

    Dispositivos eletroquímicos microfluídicos para determinação de insumos químicos empregados na indústria do petróleo (Petrobras), Descrição: Para mitigação de ocorrências nos sistemas de produção da indústria do petróleo, insumos químicos diversos são utilizados dentre os quais se destacam: inibidores de corrosão (sal quaternário de amônia) e incrustação (DtPMP, DtPA, ATMP, PVS), sequestrantes de H2S (triazina, glioxal e 1,6 dinhidroxi-2,5-dioxahexano) e O2 (biossulfito de sódio) e biocidas (THPS e sal quaternário de amônia). Não obstante a aplicação desses compostos seja fundamental e eficiente, com resultados satisfatórios, inconvenientes no tocante à sua dosagem e geração de resíduos são observados com certa frequência. Isso decorre, dentre outros fatores, da ausência de protocolos para monitoramento dos insumos e resíduos nas correntes de processamento do petróleo. Para tal, métodos analíticos instrumentais são reportados na literatura os quais, contudo, requerem comumente equipamentos caros e dedicados para análises em laboratório bem como operadores qualificados, limitando a sua aplicação em campo para experimentos em tempo real in situ. Neste contexto, este projeto diz respeito ao desenvolvimento de plataformas microfluídicas point-of-use (capazes de conduzir experimentos in situ sem necessidade de operadores qualificados) visando a análises preliminares, semi-quantitativas e quantitativas dos insumos adicionados aos sistemas de produção da indústria do petróleo conforme supracitados. Com o advento da microfluídica, se observa uma redução no consumo de reagentes (da ordem de 10-6 L) e um aumento da capacidade de automação do método analítico o que redunda em ganhos em precisão, frequência analítica, reprodutibilidade e simplicidade de operação. Para o propósito em comento, os testes preliminares e semi-quantitativos representam uma alternativa potencial uma vez que eles possibilitam uma avaliação rápida sobre a presença de não conformidades. Um exemplo são as línguas eletrônicas (electronic tongues) as quais, em combinação com ferramentas quimiométricas, geram análises multivariadas contendo informações qualitativas e semi-quantitativas simultâneas sobre uma miríade de espécies químicas presentes nas amostras. Com isso, objetiva-se aumentar o controle sobre as dosagens e os resíduos dos insumos contribuindo, desse modo, para uma maior economia de reagentes, menor geração de descartes e melhoramento nos níveis de dosagem. Adicionalmente, as ocorrências operacionais são reduzidas e há uma potencialização do monitoramento e, assim, da tomada de decisões frente a eventuais não conformidades observadas nas correntes de processamento do petróleo e seus derivados. O objetivo deste projeto é desenvolver métodos eletroanalíticos instrumentais em dispositivos microfluídicos para análises preliminares (screening analyses), semi-quantitativas e quantitativas de insumos químicos diversos usados na indústria do petróleo, incluindo inibidores de corrosão e incrustação, sequestrantes de H2S e O2 e biocidas. As plataformas consistirão de línguas eletrônicas voltamétricas ao passo que as análises serão realizadas em fluxo hidrodinâmico e por gotejamento em chips de vidro/polímero e papel, respectivamente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Carlos Alberto Teixeira - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: O desenvolvimento de sistemas analíticos a partir do conceito da microfluídica está em contínuo crescimento. As possibilidades de miniaturização e redução do tempo de análise, custo e quantidade de amostra analisada bem como a realização de analises em campo são atrativas bastante interessantes para a indústria. Sensores eletroquímicos e fotométricos em especial têm sido desenvolvidos e amplamente utilizados na construção desse tipo de sistema devido à facilidade de acoplamento e miniaturização. No entanto, a depender do tipo de matriz, várias dificuldades são observadas. Amostras de petróleo, por exemplo, são muito viscosas o que dificulta o escoamento em microcanais devido ao fluxo turbulento gerado. Isso pode inviabilizar qualquer tipo de sistema de extração líquido-líquido convencional (como por exemplo, célula em ?H?) e a detecção de espécies químicas. Ademais, o petróleo possui água emulsionada e particulados inorgânicos, dificultando analises diretas de propriedades ou parâmetros físico-químicos. Dessa forma, há a necessidade de um pré-tratamento da amostra que visa a promover i) a separação das diversas fases presentes (óleo-água-sólidos), ii) o escoamento sob regime de fluxo laminar e iii) analises subsequentes dos parâmetros desejados. Contudo, o desenvolvimento de sistemas microfluídicos de separação para aplicação a matrizes complexas como o petróleo é uma área das ciências analíticas pouco investigada. Logo, se observa uma lacuna do conhecimento na aplicação desse tipo de sistema em analises na indústria de petróleo. Considerando os aspectos listados acima, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de sistemas microfluídicos que possibilitem o pré-tratamento e separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Leandro Wang Hantao - Integrante / Érica Megumi Kataoka - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2013 - 2015

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma analítica portátil, rápida, simples e robusta para a determinação direta de MEG. Adicionalmente, visa-se com este projeto à formação de recursos humanos qualificados e à geração de novos produtos com inovação científica e, especialmente, tecnológica.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2016 - Atual

    Determinação eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Outra.

  • 2016 - Atual

    Dispositivos eletroquímicos microfluídicos para determinação de insumos químicos empregados na indústria do petróleo (Petrobras), Descrição: Para mitigação de ocorrências nos sistemas de produção da indústria do petróleo, insumos químicos diversos são utilizados dentre os quais se destacam: inibidores de corrosão (sal quaternário de amônia) e incrustação (DtPMP, DtPA, ATMP, PVS), sequestrantes de H2S (triazina, glioxal e 1,6 dinhidroxi-2,5-dioxahexano) e O2 (biossulfito de sódio) e biocidas (THPS e sal quaternário de amônia). Não obstante a aplicação desses compostos seja fundamental e eficiente, com resultados satisfatórios, inconvenientes no tocante à sua dosagem e geração de resíduos são observados com certa frequência. Isso decorre, dentre outros fatores, da ausência de protocolos para monitoramento dos insumos e resíduos nas correntes de processamento do petróleo. Para tal, métodos analíticos instrumentais são reportados na literatura os quais, contudo, requerem comumente equipamentos caros e dedicados para análises em laboratório bem como operadores qualificados, limitando a sua aplicação em campo para experimentos em tempo real in situ. Neste contexto, este projeto diz respeito ao desenvolvimento de plataformas microfluídicas point-of-use (capazes de conduzir experimentos in situ sem necessidade de operadores qualificados) visando a análises preliminares, semi-quantitativas e quantitativas dos insumos adicionados aos sistemas de produção da indústria do petróleo conforme supracitados. Com o advento da microfluídica, se observa uma redução no consumo de reagentes (da ordem de 10-6 L) e um aumento da capacidade de automação do método analítico o que redunda em ganhos em precisão, frequência analítica, reprodutibilidade e simplicidade de operação. Para o propósito em comento, os testes preliminares e semi-quantitativos representam uma alternativa potencial uma vez que eles possibilitam uma avaliação rápida sobre a presença de não conformidades. Um exemplo são as línguas eletrônicas (electronic tongues) as quais, em combinação com ferramentas quimiométricas, geram análises multivariadas contendo informações qualitativas e semi-quantitativas simultâneas sobre uma miríade de espécies químicas presentes nas amostras. Com isso, objetiva-se aumentar o controle sobre as dosagens e os resíduos dos insumos contribuindo, desse modo, para uma maior economia de reagentes, menor geração de descartes e melhoramento nos níveis de dosagem. Adicionalmente, as ocorrências operacionais são reduzidas e há uma potencialização do monitoramento e, assim, da tomada de decisões frente a eventuais não conformidades observadas nas correntes de processamento do petróleo e seus derivados. O objetivo deste projeto é desenvolver métodos eletroanalíticos instrumentais em dispositivos microfluídicos para análises preliminares (screening analyses), semi-quantitativas e quantitativas de insumos químicos diversos usados na indústria do petróleo, incluindo inibidores de corrosão e incrustação, sequestrantes de H2S e O2 e biocidas. As plataformas consistirão de línguas eletrônicas voltamétricas ao passo que as análises serão realizadas em fluxo hidrodinâmico e por gotejamento em chips de vidro/polímero e papel, respectivamente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Carlos Alberto Teixeira - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: O desenvolvimento de sistemas analíticos a partir do conceito da microfluídica está em contínuo crescimento. As possibilidades de miniaturização e redução do tempo de análise, custo e quantidade de amostra analisada bem como a realização de analises em campo são atrativas bastante interessantes para a indústria. Sensores eletroquímicos e fotométricos em especial têm sido desenvolvidos e amplamente utilizados na construção desse tipo de sistema devido à facilidade de acoplamento e miniaturização. No entanto, a depender do tipo de matriz, várias dificuldades são observadas. Amostras de petróleo, por exemplo, são muito viscosas o que dificulta o escoamento em microcanais devido ao fluxo turbulento gerado. Isso pode inviabilizar qualquer tipo de sistema de extração líquido-líquido convencional (como por exemplo, célula em ?H?) e a detecção de espécies químicas. Ademais, o petróleo possui água emulsionada e particulados inorgânicos, dificultando analises diretas de propriedades ou parâmetros físico-químicos. Dessa forma, há a necessidade de um pré-tratamento da amostra que visa a promover i) a separação das diversas fases presentes (óleo-água-sólidos), ii) o escoamento sob regime de fluxo laminar e iii) analises subsequentes dos parâmetros desejados. Contudo, o desenvolvimento de sistemas microfluídicos de separação para aplicação a matrizes complexas como o petróleo é uma área das ciências analíticas pouco investigada. Logo, se observa uma lacuna do conhecimento na aplicação desse tipo de sistema em analises na indústria de petróleo. Considerando os aspectos listados acima, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de sistemas microfluídicos que possibilitem o pré-tratamento e separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Leandro Wang Hantao - Integrante / Érica Megumi Kataoka - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2013 - 2015

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma analítica portátil, rápida, simples e robusta para a determinação direta de MEG. Adicionalmente, visa-se com este projeto à formação de recursos humanos qualificados e à geração de novos produtos com inovação científica e, especialmente, tecnológica.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2016 - Atual

    Determinação eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Outra.

  • 2016 - Atual

    Dispositivos eletroquímicos microfluídicos para determinação de insumos químicos empregados na indústria do petróleo (Petrobras), Descrição: Para mitigação de ocorrências nos sistemas de produção da indústria do petróleo, insumos químicos diversos são utilizados dentre os quais se destacam: inibidores de corrosão (sal quaternário de amônia) e incrustação (DtPMP, DtPA, ATMP, PVS), sequestrantes de H2S (triazina, glioxal e 1,6 dinhidroxi-2,5-dioxahexano) e O2 (biossulfito de sódio) e biocidas (THPS e sal quaternário de amônia). Não obstante a aplicação desses compostos seja fundamental e eficiente, com resultados satisfatórios, inconvenientes no tocante à sua dosagem e geração de resíduos são observados com certa frequência. Isso decorre, dentre outros fatores, da ausência de protocolos para monitoramento dos insumos e resíduos nas correntes de processamento do petróleo. Para tal, métodos analíticos instrumentais são reportados na literatura os quais, contudo, requerem comumente equipamentos caros e dedicados para análises em laboratório bem como operadores qualificados, limitando a sua aplicação em campo para experimentos em tempo real in situ. Neste contexto, este projeto diz respeito ao desenvolvimento de plataformas microfluídicas point-of-use (capazes de conduzir experimentos in situ sem necessidade de operadores qualificados) visando a análises preliminares, semi-quantitativas e quantitativas dos insumos adicionados aos sistemas de produção da indústria do petróleo conforme supracitados. Com o advento da microfluídica, se observa uma redução no consumo de reagentes (da ordem de 10-6 L) e um aumento da capacidade de automação do método analítico o que redunda em ganhos em precisão, frequência analítica, reprodutibilidade e simplicidade de operação. Para o propósito em comento, os testes preliminares e semi-quantitativos representam uma alternativa potencial uma vez que eles possibilitam uma avaliação rápida sobre a presença de não conformidades. Um exemplo são as línguas eletrônicas (electronic tongues) as quais, em combinação com ferramentas quimiométricas, geram análises multivariadas contendo informações qualitativas e semi-quantitativas simultâneas sobre uma miríade de espécies químicas presentes nas amostras. Com isso, objetiva-se aumentar o controle sobre as dosagens e os resíduos dos insumos contribuindo, desse modo, para uma maior economia de reagentes, menor geração de descartes e melhoramento nos níveis de dosagem. Adicionalmente, as ocorrências operacionais são reduzidas e há uma potencialização do monitoramento e, assim, da tomada de decisões frente a eventuais não conformidades observadas nas correntes de processamento do petróleo e seus derivados. O objetivo deste projeto é desenvolver métodos eletroanalíticos instrumentais em dispositivos microfluídicos para análises preliminares (screening analyses), semi-quantitativas e quantitativas de insumos químicos diversos usados na indústria do petróleo, incluindo inibidores de corrosão e incrustação, sequestrantes de H2S e O2 e biocidas. As plataformas consistirão de línguas eletrônicas voltamétricas ao passo que as análises serão realizadas em fluxo hidrodinâmico e por gotejamento em chips de vidro/polímero e papel, respectivamente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Carlos Alberto Teixeira - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: O desenvolvimento de sistemas analíticos a partir do conceito da microfluídica está em contínuo crescimento. As possibilidades de miniaturização e redução do tempo de análise, custo e quantidade de amostra analisada bem como a realização de analises em campo são atrativas bastante interessantes para a indústria. Sensores eletroquímicos e fotométricos em especial têm sido desenvolvidos e amplamente utilizados na construção desse tipo de sistema devido à facilidade de acoplamento e miniaturização. No entanto, a depender do tipo de matriz, várias dificuldades são observadas. Amostras de petróleo, por exemplo, são muito viscosas o que dificulta o escoamento em microcanais devido ao fluxo turbulento gerado. Isso pode inviabilizar qualquer tipo de sistema de extração líquido-líquido convencional (como por exemplo, célula em ?H?) e a detecção de espécies químicas. Ademais, o petróleo possui água emulsionada e particulados inorgânicos, dificultando analises diretas de propriedades ou parâmetros físico-químicos. Dessa forma, há a necessidade de um pré-tratamento da amostra que visa a promover i) a separação das diversas fases presentes (óleo-água-sólidos), ii) o escoamento sob regime de fluxo laminar e iii) analises subsequentes dos parâmetros desejados. Contudo, o desenvolvimento de sistemas microfluídicos de separação para aplicação a matrizes complexas como o petróleo é uma área das ciências analíticas pouco investigada. Logo, se observa uma lacuna do conhecimento na aplicação desse tipo de sistema em analises na indústria de petróleo. Considerando os aspectos listados acima, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de sistemas microfluídicos que possibilitem o pré-tratamento e separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Leandro Wang Hantao - Integrante / Érica Megumi Kataoka - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2013 - 2015

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma analítica portátil, rápida, simples e robusta para a determinação direta de MEG. Adicionalmente, visa-se com este projeto à formação de recursos humanos qualificados e à geração de novos produtos com inovação científica e, especialmente, tecnológica.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2016 - Atual

    Dispositivos eletroquímicos microfluídicos para determinação de insumos químicos empregados na indústria do petróleo (Petrobras), Descrição: Para mitigação de ocorrências nos sistemas de produção da indústria do petróleo, insumos químicos diversos são utilizados dentre os quais se destacam: inibidores de corrosão (sal quaternário de amônia) e incrustação (DtPMP, DtPA, ATMP, PVS), sequestrantes de H2S (triazina, glioxal e 1,6 dinhidroxi-2,5-dioxahexano) e O2 (biossulfito de sódio) e biocidas (THPS e sal quaternário de amônia). Não obstante a aplicação desses compostos seja fundamental e eficiente, com resultados satisfatórios, inconvenientes no tocante à sua dosagem e geração de resíduos são observados com certa frequência. Isso decorre, dentre outros fatores, da ausência de protocolos para monitoramento dos insumos e resíduos nas correntes de processamento do petróleo. Para tal, métodos analíticos instrumentais são reportados na literatura os quais, contudo, requerem comumente equipamentos caros e dedicados para análises em laboratório bem como operadores qualificados, limitando a sua aplicação em campo para experimentos em tempo real in situ. Neste contexto, este projeto diz respeito ao desenvolvimento de plataformas microfluídicas point-of-use (capazes de conduzir experimentos in situ sem necessidade de operadores qualificados) visando a análises preliminares, semi-quantitativas e quantitativas dos insumos adicionados aos sistemas de produção da indústria do petróleo conforme supracitados. Com o advento da microfluídica, se observa uma redução no consumo de reagentes (da ordem de 10-6 L) e um aumento da capacidade de automação do método analítico o que redunda em ganhos em precisão, frequência analítica, reprodutibilidade e simplicidade de operação. Para o propósito em comento, os testes preliminares e semi-quantitativos representam uma alternativa potencial uma vez que eles possibilitam uma avaliação rápida sobre a presença de não conformidades. Um exemplo são as línguas eletrônicas (electronic tongues) as quais, em combinação com ferramentas quimiométricas, geram análises multivariadas contendo informações qualitativas e semi-quantitativas simultâneas sobre uma miríade de espécies químicas presentes nas amostras. Com isso, objetiva-se aumentar o controle sobre as dosagens e os resíduos dos insumos contribuindo, desse modo, para uma maior economia de reagentes, menor geração de descartes e melhoramento nos níveis de dosagem. Adicionalmente, as ocorrências operacionais são reduzidas e há uma potencialização do monitoramento e, assim, da tomada de decisões frente a eventuais não conformidades observadas nas correntes de processamento do petróleo e seus derivados. O objetivo deste projeto é desenvolver métodos eletroanalíticos instrumentais em dispositivos microfluídicos para análises preliminares (screening analyses), semi-quantitativas e quantitativas de insumos químicos diversos usados na indústria do petróleo, incluindo inibidores de corrosão e incrustação, sequestrantes de H2S e O2 e biocidas. As plataformas consistirão de línguas eletrônicas voltamétricas ao passo que as análises serão realizadas em fluxo hidrodinâmico e por gotejamento em chips de vidro/polímero e papel, respectivamente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Carlos Alberto Teixeira - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2016 - Atual

    Determinação eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Outra.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: O desenvolvimento de sistemas analíticos a partir do conceito da microfluídica está em contínuo crescimento. As possibilidades de miniaturização e redução do tempo de análise, custo e quantidade de amostra analisada bem como a realização de analises em campo são atrativas bastante interessantes para a indústria. Sensores eletroquímicos e fotométricos em especial têm sido desenvolvidos e amplamente utilizados na construção desse tipo de sistema devido à facilidade de acoplamento e miniaturização. No entanto, a depender do tipo de matriz, várias dificuldades são observadas. Amostras de petróleo, por exemplo, são muito viscosas o que dificulta o escoamento em microcanais devido ao fluxo turbulento gerado. Isso pode inviabilizar qualquer tipo de sistema de extração líquido-líquido convencional (como por exemplo, célula em ?H?) e a detecção de espécies químicas. Ademais, o petróleo possui água emulsionada e particulados inorgânicos, dificultando analises diretas de propriedades ou parâmetros físico-químicos. Dessa forma, há a necessidade de um pré-tratamento da amostra que visa a promover i) a separação das diversas fases presentes (óleo-água-sólidos), ii) o escoamento sob regime de fluxo laminar e iii) analises subsequentes dos parâmetros desejados. Contudo, o desenvolvimento de sistemas microfluídicos de separação para aplicação a matrizes complexas como o petróleo é uma área das ciências analíticas pouco investigada. Logo, se observa uma lacuna do conhecimento na aplicação desse tipo de sistema em analises na indústria de petróleo. Considerando os aspectos listados acima, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de sistemas microfluídicos que possibilitem o pré-tratamento e separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Leandro Wang Hantao - Integrante / Érica Megumi Kataoka - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2013 - 2015

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma analítica portátil, rápida, simples e robusta para a determinação direta de MEG. Adicionalmente, visa-se com este projeto à formação de recursos humanos qualificados e à geração de novos produtos com inovação científica e, especialmente, tecnológica.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2016 - Atual

    Determinação eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Outra.

  • 2016 - Atual

    Dispositivos eletroquímicos microfluídicos para determinação de insumos químicos empregados na indústria do petróleo (Petrobras), Descrição: Para mitigação de ocorrências nos sistemas de produção da indústria do petróleo, insumos químicos diversos são utilizados dentre os quais se destacam: inibidores de corrosão (sal quaternário de amônia) e incrustação (DtPMP, DtPA, ATMP, PVS), sequestrantes de H2S (triazina, glioxal e 1,6 dinhidroxi-2,5-dioxahexano) e O2 (biossulfito de sódio) e biocidas (THPS e sal quaternário de amônia). Não obstante a aplicação desses compostos seja fundamental e eficiente, com resultados satisfatórios, inconvenientes no tocante à sua dosagem e geração de resíduos são observados com certa frequência. Isso decorre, dentre outros fatores, da ausência de protocolos para monitoramento dos insumos e resíduos nas correntes de processamento do petróleo. Para tal, métodos analíticos instrumentais são reportados na literatura os quais, contudo, requerem comumente equipamentos caros e dedicados para análises em laboratório bem como operadores qualificados, limitando a sua aplicação em campo para experimentos em tempo real in situ. Neste contexto, este projeto diz respeito ao desenvolvimento de plataformas microfluídicas point-of-use (capazes de conduzir experimentos in situ sem necessidade de operadores qualificados) visando a análises preliminares, semi-quantitativas e quantitativas dos insumos adicionados aos sistemas de produção da indústria do petróleo conforme supracitados. Com o advento da microfluídica, se observa uma redução no consumo de reagentes (da ordem de 10-6 L) e um aumento da capacidade de automação do método analítico o que redunda em ganhos em precisão, frequência analítica, reprodutibilidade e simplicidade de operação. Para o propósito em comento, os testes preliminares e semi-quantitativos representam uma alternativa potencial uma vez que eles possibilitam uma avaliação rápida sobre a presença de não conformidades. Um exemplo são as línguas eletrônicas (electronic tongues) as quais, em combinação com ferramentas quimiométricas, geram análises multivariadas contendo informações qualitativas e semi-quantitativas simultâneas sobre uma miríade de espécies químicas presentes nas amostras. Com isso, objetiva-se aumentar o controle sobre as dosagens e os resíduos dos insumos contribuindo, desse modo, para uma maior economia de reagentes, menor geração de descartes e melhoramento nos níveis de dosagem. Adicionalmente, as ocorrências operacionais são reduzidas e há uma potencialização do monitoramento e, assim, da tomada de decisões frente a eventuais não conformidades observadas nas correntes de processamento do petróleo e seus derivados. O objetivo deste projeto é desenvolver métodos eletroanalíticos instrumentais em dispositivos microfluídicos para análises preliminares (screening analyses), semi-quantitativas e quantitativas de insumos químicos diversos usados na indústria do petróleo, incluindo inibidores de corrosão e incrustação, sequestrantes de H2S e O2 e biocidas. As plataformas consistirão de línguas eletrônicas voltamétricas ao passo que as análises serão realizadas em fluxo hidrodinâmico e por gotejamento em chips de vidro/polímero e papel, respectivamente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Carlos Alberto Teixeira - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: O desenvolvimento de sistemas analíticos a partir do conceito da microfluídica está em contínuo crescimento. As possibilidades de miniaturização e redução do tempo de análise, custo e quantidade de amostra analisada bem como a realização de analises em campo são atrativas bastante interessantes para a indústria. Sensores eletroquímicos e fotométricos em especial têm sido desenvolvidos e amplamente utilizados na construção desse tipo de sistema devido à facilidade de acoplamento e miniaturização. No entanto, a depender do tipo de matriz, várias dificuldades são observadas. Amostras de petróleo, por exemplo, são muito viscosas o que dificulta o escoamento em microcanais devido ao fluxo turbulento gerado. Isso pode inviabilizar qualquer tipo de sistema de extração líquido-líquido convencional (como por exemplo, célula em ?H?) e a detecção de espécies químicas. Ademais, o petróleo possui água emulsionada e particulados inorgânicos, dificultando analises diretas de propriedades ou parâmetros físico-químicos. Dessa forma, há a necessidade de um pré-tratamento da amostra que visa a promover i) a separação das diversas fases presentes (óleo-água-sólidos), ii) o escoamento sob regime de fluxo laminar e iii) analises subsequentes dos parâmetros desejados. Contudo, o desenvolvimento de sistemas microfluídicos de separação para aplicação a matrizes complexas como o petróleo é uma área das ciências analíticas pouco investigada. Logo, se observa uma lacuna do conhecimento na aplicação desse tipo de sistema em analises na indústria de petróleo. Considerando os aspectos listados acima, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de sistemas microfluídicos que possibilitem o pré-tratamento e separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Leandro Wang Hantao - Integrante / Érica Megumi Kataoka - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2013 - 2015

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma analítica portátil, rápida, simples e robusta para a determinação direta de MEG. Adicionalmente, visa-se com este projeto à formação de recursos humanos qualificados e à geração de novos produtos com inovação científica e, especialmente, tecnológica.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2016 - Atual

    Determinação eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Outra.

  • 2016 - Atual

    Dispositivos eletroquímicos microfluídicos para determinação de insumos químicos empregados na indústria do petróleo (Petrobras), Descrição: Para mitigação de ocorrências nos sistemas de produção da indústria do petróleo, insumos químicos diversos são utilizados dentre os quais se destacam: inibidores de corrosão (sal quaternário de amônia) e incrustação (DtPMP, DtPA, ATMP, PVS), sequestrantes de H2S (triazina, glioxal e 1,6 dinhidroxi-2,5-dioxahexano) e O2 (biossulfito de sódio) e biocidas (THPS e sal quaternário de amônia). Não obstante a aplicação desses compostos seja fundamental e eficiente, com resultados satisfatórios, inconvenientes no tocante à sua dosagem e geração de resíduos são observados com certa frequência. Isso decorre, dentre outros fatores, da ausência de protocolos para monitoramento dos insumos e resíduos nas correntes de processamento do petróleo. Para tal, métodos analíticos instrumentais são reportados na literatura os quais, contudo, requerem comumente equipamentos caros e dedicados para análises em laboratório bem como operadores qualificados, limitando a sua aplicação em campo para experimentos em tempo real in situ. Neste contexto, este projeto diz respeito ao desenvolvimento de plataformas microfluídicas point-of-use (capazes de conduzir experimentos in situ sem necessidade de operadores qualificados) visando a análises preliminares, semi-quantitativas e quantitativas dos insumos adicionados aos sistemas de produção da indústria do petróleo conforme supracitados. Com o advento da microfluídica, se observa uma redução no consumo de reagentes (da ordem de 10-6 L) e um aumento da capacidade de automação do método analítico o que redunda em ganhos em precisão, frequência analítica, reprodutibilidade e simplicidade de operação. Para o propósito em comento, os testes preliminares e semi-quantitativos representam uma alternativa potencial uma vez que eles possibilitam uma avaliação rápida sobre a presença de não conformidades. Um exemplo são as línguas eletrônicas (electronic tongues) as quais, em combinação com ferramentas quimiométricas, geram análises multivariadas contendo informações qualitativas e semi-quantitativas simultâneas sobre uma miríade de espécies químicas presentes nas amostras. Com isso, objetiva-se aumentar o controle sobre as dosagens e os resíduos dos insumos contribuindo, desse modo, para uma maior economia de reagentes, menor geração de descartes e melhoramento nos níveis de dosagem. Adicionalmente, as ocorrências operacionais são reduzidas e há uma potencialização do monitoramento e, assim, da tomada de decisões frente a eventuais não conformidades observadas nas correntes de processamento do petróleo e seus derivados. O objetivo deste projeto é desenvolver métodos eletroanalíticos instrumentais em dispositivos microfluídicos para análises preliminares (screening analyses), semi-quantitativas e quantitativas de insumos químicos diversos usados na indústria do petróleo, incluindo inibidores de corrosão e incrustação, sequestrantes de H2S e O2 e biocidas. As plataformas consistirão de línguas eletrônicas voltamétricas ao passo que as análises serão realizadas em fluxo hidrodinâmico e por gotejamento em chips de vidro/polímero e papel, respectivamente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Carlos Alberto Teixeira - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: O desenvolvimento de sistemas analíticos a partir do conceito da microfluídica está em contínuo crescimento. As possibilidades de miniaturização e redução do tempo de análise, custo e quantidade de amostra analisada bem como a realização de analises em campo são atrativas bastante interessantes para a indústria. Sensores eletroquímicos e fotométricos em especial têm sido desenvolvidos e amplamente utilizados na construção desse tipo de sistema devido à facilidade de acoplamento e miniaturização. No entanto, a depender do tipo de matriz, várias dificuldades são observadas. Amostras de petróleo, por exemplo, são muito viscosas o que dificulta o escoamento em microcanais devido ao fluxo turbulento gerado. Isso pode inviabilizar qualquer tipo de sistema de extração líquido-líquido convencional (como por exemplo, célula em ?H?) e a detecção de espécies químicas. Ademais, o petróleo possui água emulsionada e particulados inorgânicos, dificultando analises diretas de propriedades ou parâmetros físico-químicos. Dessa forma, há a necessidade de um pré-tratamento da amostra que visa a promover i) a separação das diversas fases presentes (óleo-água-sólidos), ii) o escoamento sob regime de fluxo laminar e iii) analises subsequentes dos parâmetros desejados. Contudo, o desenvolvimento de sistemas microfluídicos de separação para aplicação a matrizes complexas como o petróleo é uma área das ciências analíticas pouco investigada. Logo, se observa uma lacuna do conhecimento na aplicação desse tipo de sistema em analises na indústria de petróleo. Considerando os aspectos listados acima, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de sistemas microfluídicos que possibilitem o pré-tratamento e separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Leandro Wang Hantao - Integrante / Érica Megumi Kataoka - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2013 - 2015

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma analítica portátil, rápida, simples e robusta para a determinação direta de MEG. Adicionalmente, visa-se com este projeto à formação de recursos humanos qualificados e à geração de novos produtos com inovação científica e, especialmente, tecnológica.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2016 - Atual

    Determinação eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Outra.

  • 2016 - Atual

    Dispositivos eletroquímicos microfluídicos para determinação de insumos químicos empregados na indústria do petróleo (Petrobras), Descrição: Para mitigação de ocorrências nos sistemas de produção da indústria do petróleo, insumos químicos diversos são utilizados dentre os quais se destacam: inibidores de corrosão (sal quaternário de amônia) e incrustação (DtPMP, DtPA, ATMP, PVS), sequestrantes de H2S (triazina, glioxal e 1,6 dinhidroxi-2,5-dioxahexano) e O2 (biossulfito de sódio) e biocidas (THPS e sal quaternário de amônia). Não obstante a aplicação desses compostos seja fundamental e eficiente, com resultados satisfatórios, inconvenientes no tocante à sua dosagem e geração de resíduos são observados com certa frequência. Isso decorre, dentre outros fatores, da ausência de protocolos para monitoramento dos insumos e resíduos nas correntes de processamento do petróleo. Para tal, métodos analíticos instrumentais são reportados na literatura os quais, contudo, requerem comumente equipamentos caros e dedicados para análises em laboratório bem como operadores qualificados, limitando a sua aplicação em campo para experimentos em tempo real in situ. Neste contexto, este projeto diz respeito ao desenvolvimento de plataformas microfluídicas point-of-use (capazes de conduzir experimentos in situ sem necessidade de operadores qualificados) visando a análises preliminares, semi-quantitativas e quantitativas dos insumos adicionados aos sistemas de produção da indústria do petróleo conforme supracitados. Com o advento da microfluídica, se observa uma redução no consumo de reagentes (da ordem de 10-6 L) e um aumento da capacidade de automação do método analítico o que redunda em ganhos em precisão, frequência analítica, reprodutibilidade e simplicidade de operação. Para o propósito em comento, os testes preliminares e semi-quantitativos representam uma alternativa potencial uma vez que eles possibilitam uma avaliação rápida sobre a presença de não conformidades. Um exemplo são as línguas eletrônicas (electronic tongues) as quais, em combinação com ferramentas quimiométricas, geram análises multivariadas contendo informações qualitativas e semi-quantitativas simultâneas sobre uma miríade de espécies químicas presentes nas amostras. Com isso, objetiva-se aumentar o controle sobre as dosagens e os resíduos dos insumos contribuindo, desse modo, para uma maior economia de reagentes, menor geração de descartes e melhoramento nos níveis de dosagem. Adicionalmente, as ocorrências operacionais são reduzidas e há uma potencialização do monitoramento e, assim, da tomada de decisões frente a eventuais não conformidades observadas nas correntes de processamento do petróleo e seus derivados. O objetivo deste projeto é desenvolver métodos eletroanalíticos instrumentais em dispositivos microfluídicos para análises preliminares (screening analyses), semi-quantitativas e quantitativas de insumos químicos diversos usados na indústria do petróleo, incluindo inibidores de corrosão e incrustação, sequestrantes de H2S e O2 e biocidas. As plataformas consistirão de línguas eletrônicas voltamétricas ao passo que as análises serão realizadas em fluxo hidrodinâmico e por gotejamento em chips de vidro/polímero e papel, respectivamente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Carlos Alberto Teixeira - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: O desenvolvimento de sistemas analíticos a partir do conceito da microfluídica está em contínuo crescimento. As possibilidades de miniaturização e redução do tempo de análise, custo e quantidade de amostra analisada bem como a realização de analises em campo são atrativas bastante interessantes para a indústria. Sensores eletroquímicos e fotométricos em especial têm sido desenvolvidos e amplamente utilizados na construção desse tipo de sistema devido à facilidade de acoplamento e miniaturização. No entanto, a depender do tipo de matriz, várias dificuldades são observadas. Amostras de petróleo, por exemplo, são muito viscosas o que dificulta o escoamento em microcanais devido ao fluxo turbulento gerado. Isso pode inviabilizar qualquer tipo de sistema de extração líquido-líquido convencional (como por exemplo, célula em ?H?) e a detecção de espécies químicas. Ademais, o petróleo possui água emulsionada e particulados inorgânicos, dificultando analises diretas de propriedades ou parâmetros físico-químicos. Dessa forma, há a necessidade de um pré-tratamento da amostra que visa a promover i) a separação das diversas fases presentes (óleo-água-sólidos), ii) o escoamento sob regime de fluxo laminar e iii) analises subsequentes dos parâmetros desejados. Contudo, o desenvolvimento de sistemas microfluídicos de separação para aplicação a matrizes complexas como o petróleo é uma área das ciências analíticas pouco investigada. Logo, se observa uma lacuna do conhecimento na aplicação desse tipo de sistema em analises na indústria de petróleo. Considerando os aspectos listados acima, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de sistemas microfluídicos que possibilitem o pré-tratamento e separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Leandro Wang Hantao - Integrante / Érica Megumi Kataoka - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2013 - 2015

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma analítica portátil, rápida, simples e robusta para a determinação direta de MEG. Adicionalmente, visa-se com este projeto à formação de recursos humanos qualificados e à geração de novos produtos com inovação científica e, especialmente, tecnológica.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2016 - Atual

    Determinação eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Outra.

  • 2016 - Atual

    Dispositivos eletroquímicos microfluídicos para determinação de insumos químicos empregados na indústria do petróleo (Petrobras), Descrição: Para mitigação de ocorrências nos sistemas de produção da indústria do petróleo, insumos químicos diversos são utilizados dentre os quais se destacam: inibidores de corrosão (sal quaternário de amônia) e incrustação (DtPMP, DtPA, ATMP, PVS), sequestrantes de H2S (triazina, glioxal e 1,6 dinhidroxi-2,5-dioxahexano) e O2 (biossulfito de sódio) e biocidas (THPS e sal quaternário de amônia). Não obstante a aplicação desses compostos seja fundamental e eficiente, com resultados satisfatórios, inconvenientes no tocante à sua dosagem e geração de resíduos são observados com certa frequência. Isso decorre, dentre outros fatores, da ausência de protocolos para monitoramento dos insumos e resíduos nas correntes de processamento do petróleo. Para tal, métodos analíticos instrumentais são reportados na literatura os quais, contudo, requerem comumente equipamentos caros e dedicados para análises em laboratório bem como operadores qualificados, limitando a sua aplicação em campo para experimentos em tempo real in situ. Neste contexto, este projeto diz respeito ao desenvolvimento de plataformas microfluídicas point-of-use (capazes de conduzir experimentos in situ sem necessidade de operadores qualificados) visando a análises preliminares, semi-quantitativas e quantitativas dos insumos adicionados aos sistemas de produção da indústria do petróleo conforme supracitados. Com o advento da microfluídica, se observa uma redução no consumo de reagentes (da ordem de 10-6 L) e um aumento da capacidade de automação do método analítico o que redunda em ganhos em precisão, frequência analítica, reprodutibilidade e simplicidade de operação. Para o propósito em comento, os testes preliminares e semi-quantitativos representam uma alternativa potencial uma vez que eles possibilitam uma avaliação rápida sobre a presença de não conformidades. Um exemplo são as línguas eletrônicas (electronic tongues) as quais, em combinação com ferramentas quimiométricas, geram análises multivariadas contendo informações qualitativas e semi-quantitativas simultâneas sobre uma miríade de espécies químicas presentes nas amostras. Com isso, objetiva-se aumentar o controle sobre as dosagens e os resíduos dos insumos contribuindo, desse modo, para uma maior economia de reagentes, menor geração de descartes e melhoramento nos níveis de dosagem. Adicionalmente, as ocorrências operacionais são reduzidas e há uma potencialização do monitoramento e, assim, da tomada de decisões frente a eventuais não conformidades observadas nas correntes de processamento do petróleo e seus derivados. O objetivo deste projeto é desenvolver métodos eletroanalíticos instrumentais em dispositivos microfluídicos para análises preliminares (screening analyses), semi-quantitativas e quantitativas de insumos químicos diversos usados na indústria do petróleo, incluindo inibidores de corrosão e incrustação, sequestrantes de H2S e O2 e biocidas. As plataformas consistirão de línguas eletrônicas voltamétricas ao passo que as análises serão realizadas em fluxo hidrodinâmico e por gotejamento em chips de vidro/polímero e papel, respectivamente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Carlos Alberto Teixeira - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: O desenvolvimento de sistemas analíticos a partir do conceito da microfluídica está em contínuo crescimento. As possibilidades de miniaturização e redução do tempo de análise, custo e quantidade de amostra analisada bem como a realização de analises em campo são atrativas bastante interessantes para a indústria. Sensores eletroquímicos e fotométricos em especial têm sido desenvolvidos e amplamente utilizados na construção desse tipo de sistema devido à facilidade de acoplamento e miniaturização. No entanto, a depender do tipo de matriz, várias dificuldades são observadas. Amostras de petróleo, por exemplo, são muito viscosas o que dificulta o escoamento em microcanais devido ao fluxo turbulento gerado. Isso pode inviabilizar qualquer tipo de sistema de extração líquido-líquido convencional (como por exemplo, célula em ?H?) e a detecção de espécies químicas. Ademais, o petróleo possui água emulsionada e particulados inorgânicos, dificultando analises diretas de propriedades ou parâmetros físico-químicos. Dessa forma, há a necessidade de um pré-tratamento da amostra que visa a promover i) a separação das diversas fases presentes (óleo-água-sólidos), ii) o escoamento sob regime de fluxo laminar e iii) analises subsequentes dos parâmetros desejados. Contudo, o desenvolvimento de sistemas microfluídicos de separação para aplicação a matrizes complexas como o petróleo é uma área das ciências analíticas pouco investigada. Logo, se observa uma lacuna do conhecimento na aplicação desse tipo de sistema em analises na indústria de petróleo. Considerando os aspectos listados acima, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de sistemas microfluídicos que possibilitem o pré-tratamento e separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Leandro Wang Hantao - Integrante / Érica Megumi Kataoka - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2013 - 2015

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma analítica portátil, rápida, simples e robusta para a determinação direta de MEG. Adicionalmente, visa-se com este projeto à formação de recursos humanos qualificados e à geração de novos produtos com inovação científica e, especialmente, tecnológica.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2016 - Atual

    Dispositivos eletroquímicos microfluídicos para determinação de insumos químicos empregados na indústria do petróleo (Petrobras), Descrição: Para mitigação de ocorrências nos sistemas de produção da indústria do petróleo, insumos químicos diversos são utilizados dentre os quais se destacam: inibidores de corrosão (sal quaternário de amônia) e incrustação (DtPMP, DtPA, ATMP, PVS), sequestrantes de H2S (triazina, glioxal e 1,6 dinhidroxi-2,5-dioxahexano) e O2 (biossulfito de sódio) e biocidas (THPS e sal quaternário de amônia). Não obstante a aplicação desses compostos seja fundamental e eficiente, com resultados satisfatórios, inconvenientes no tocante à sua dosagem e geração de resíduos são observados com certa frequência. Isso decorre, dentre outros fatores, da ausência de protocolos para monitoramento dos insumos e resíduos nas correntes de processamento do petróleo. Para tal, métodos analíticos instrumentais são reportados na literatura os quais, contudo, requerem comumente equipamentos caros e dedicados para análises em laboratório bem como operadores qualificados, limitando a sua aplicação em campo para experimentos em tempo real in situ. Neste contexto, este projeto diz respeito ao desenvolvimento de plataformas microfluídicas point-of-use (capazes de conduzir experimentos in situ sem necessidade de operadores qualificados) visando a análises preliminares, semi-quantitativas e quantitativas dos insumos adicionados aos sistemas de produção da indústria do petróleo conforme supracitados. Com o advento da microfluídica, se observa uma redução no consumo de reagentes (da ordem de 10-6 L) e um aumento da capacidade de automação do método analítico o que redunda em ganhos em precisão, frequência analítica, reprodutibilidade e simplicidade de operação. Para o propósito em comento, os testes preliminares e semi-quantitativos representam uma alternativa potencial uma vez que eles possibilitam uma avaliação rápida sobre a presença de não conformidades. Um exemplo são as línguas eletrônicas (electronic tongues) as quais, em combinação com ferramentas quimiométricas, geram análises multivariadas contendo informações qualitativas e semi-quantitativas simultâneas sobre uma miríade de espécies químicas presentes nas amostras. Com isso, objetiva-se aumentar o controle sobre as dosagens e os resíduos dos insumos contribuindo, desse modo, para uma maior economia de reagentes, menor geração de descartes e melhoramento nos níveis de dosagem. Adicionalmente, as ocorrências operacionais são reduzidas e há uma potencialização do monitoramento e, assim, da tomada de decisões frente a eventuais não conformidades observadas nas correntes de processamento do petróleo e seus derivados. O objetivo deste projeto é desenvolver métodos eletroanalíticos instrumentais em dispositivos microfluídicos para análises preliminares (screening analyses), semi-quantitativas e quantitativas de insumos químicos diversos usados na indústria do petróleo, incluindo inibidores de corrosão e incrustação, sequestrantes de H2S e O2 e biocidas. As plataformas consistirão de línguas eletrônicas voltamétricas ao passo que as análises serão realizadas em fluxo hidrodinâmico e por gotejamento em chips de vidro/polímero e papel, respectivamente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Carlos Alberto Teixeira - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2016 - Atual

    Determinação eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Outra.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: O desenvolvimento de sistemas analíticos a partir do conceito da microfluídica está em contínuo crescimento. As possibilidades de miniaturização e redução do tempo de análise, custo e quantidade de amostra analisada bem como a realização de analises em campo são atrativas bastante interessantes para a indústria. Sensores eletroquímicos e fotométricos em especial têm sido desenvolvidos e amplamente utilizados na construção desse tipo de sistema devido à facilidade de acoplamento e miniaturização. No entanto, a depender do tipo de matriz, várias dificuldades são observadas. Amostras de petróleo, por exemplo, são muito viscosas o que dificulta o escoamento em microcanais devido ao fluxo turbulento gerado. Isso pode inviabilizar qualquer tipo de sistema de extração líquido-líquido convencional (como por exemplo, célula em ?H?) e a detecção de espécies químicas. Ademais, o petróleo possui água emulsionada e particulados inorgânicos, dificultando analises diretas de propriedades ou parâmetros físico-químicos. Dessa forma, há a necessidade de um pré-tratamento da amostra que visa a promover i) a separação das diversas fases presentes (óleo-água-sólidos), ii) o escoamento sob regime de fluxo laminar e iii) analises subsequentes dos parâmetros desejados. Contudo, o desenvolvimento de sistemas microfluídicos de separação para aplicação a matrizes complexas como o petróleo é uma área das ciências analíticas pouco investigada. Logo, se observa uma lacuna do conhecimento na aplicação desse tipo de sistema em analises na indústria de petróleo. Considerando os aspectos listados acima, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de sistemas microfluídicos que possibilitem o pré-tratamento e separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Leandro Wang Hantao - Integrante / Érica Megumi Kataoka - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2013 - 2015

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma analítica portátil, rápida, simples e robusta para a determinação direta de MEG. Adicionalmente, visa-se com este projeto à formação de recursos humanos qualificados e à geração de novos produtos com inovação científica e, especialmente, tecnológica.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2016 - Atual

    Dispositivos eletroquímicos microfluídicos para determinação de insumos químicos empregados na indústria do petróleo (Petrobras), Descrição: Para mitigação de ocorrências nos sistemas de produção da indústria do petróleo, insumos químicos diversos são utilizados dentre os quais se destacam: inibidores de corrosão (sal quaternário de amônia) e incrustação (DtPMP, DtPA, ATMP, PVS), sequestrantes de H2S (triazina, glioxal e 1,6 dinhidroxi-2,5-dioxahexano) e O2 (biossulfito de sódio) e biocidas (THPS e sal quaternário de amônia). Não obstante a aplicação desses compostos seja fundamental e eficiente, com resultados satisfatórios, inconvenientes no tocante à sua dosagem e geração de resíduos são observados com certa frequência. Isso decorre, dentre outros fatores, da ausência de protocolos para monitoramento dos insumos e resíduos nas correntes de processamento do petróleo. Para tal, métodos analíticos instrumentais são reportados na literatura os quais, contudo, requerem comumente equipamentos caros e dedicados para análises em laboratório bem como operadores qualificados, limitando a sua aplicação em campo para experimentos em tempo real in situ. Neste contexto, este projeto diz respeito ao desenvolvimento de plataformas microfluídicas point-of-use (capazes de conduzir experimentos in situ sem necessidade de operadores qualificados) visando a análises preliminares, semi-quantitativas e quantitativas dos insumos adicionados aos sistemas de produção da indústria do petróleo conforme supracitados. Com o advento da microfluídica, se observa uma redução no consumo de reagentes (da ordem de 10-6 L) e um aumento da capacidade de automação do método analítico o que redunda em ganhos em precisão, frequência analítica, reprodutibilidade e simplicidade de operação. Para o propósito em comento, os testes preliminares e semi-quantitativos representam uma alternativa potencial uma vez que eles possibilitam uma avaliação rápida sobre a presença de não conformidades. Um exemplo são as línguas eletrônicas (electronic tongues) as quais, em combinação com ferramentas quimiométricas, geram análises multivariadas contendo informações qualitativas e semi-quantitativas simultâneas sobre uma miríade de espécies químicas presentes nas amostras. Com isso, objetiva-se aumentar o controle sobre as dosagens e os resíduos dos insumos contribuindo, desse modo, para uma maior economia de reagentes, menor geração de descartes e melhoramento nos níveis de dosagem. Adicionalmente, as ocorrências operacionais são reduzidas e há uma potencialização do monitoramento e, assim, da tomada de decisões frente a eventuais não conformidades observadas nas correntes de processamento do petróleo e seus derivados. O objetivo deste projeto é desenvolver métodos eletroanalíticos instrumentais em dispositivos microfluídicos para análises preliminares (screening analyses), semi-quantitativas e quantitativas de insumos químicos diversos usados na indústria do petróleo, incluindo inibidores de corrosão e incrustação, sequestrantes de H2S e O2 e biocidas. As plataformas consistirão de línguas eletrônicas voltamétricas ao passo que as análises serão realizadas em fluxo hidrodinâmico e por gotejamento em chips de vidro/polímero e papel, respectivamente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Carlos Alberto Teixeira - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2016 - Atual

    Determinação eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Outra.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: O desenvolvimento de sistemas analíticos a partir do conceito da microfluídica está em contínuo crescimento. As possibilidades de miniaturização e redução do tempo de análise, custo e quantidade de amostra analisada bem como a realização de analises em campo são atrativas bastante interessantes para a indústria. Sensores eletroquímicos e fotométricos em especial têm sido desenvolvidos e amplamente utilizados na construção desse tipo de sistema devido à facilidade de acoplamento e miniaturização. No entanto, a depender do tipo de matriz, várias dificuldades são observadas. Amostras de petróleo, por exemplo, são muito viscosas o que dificulta o escoamento em microcanais devido ao fluxo turbulento gerado. Isso pode inviabilizar qualquer tipo de sistema de extração líquido-líquido convencional (como por exemplo, célula em ?H?) e a detecção de espécies químicas. Ademais, o petróleo possui água emulsionada e particulados inorgânicos, dificultando analises diretas de propriedades ou parâmetros físico-químicos. Dessa forma, há a necessidade de um pré-tratamento da amostra que visa a promover i) a separação das diversas fases presentes (óleo-água-sólidos), ii) o escoamento sob regime de fluxo laminar e iii) analises subsequentes dos parâmetros desejados. Contudo, o desenvolvimento de sistemas microfluídicos de separação para aplicação a matrizes complexas como o petróleo é uma área das ciências analíticas pouco investigada. Logo, se observa uma lacuna do conhecimento na aplicação desse tipo de sistema em analises na indústria de petróleo. Considerando os aspectos listados acima, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de sistemas microfluídicos que possibilitem o pré-tratamento e separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Leandro Wang Hantao - Integrante / Érica Megumi Kataoka - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2013 - 2015

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma analítica portátil, rápida, simples e robusta para a determinação direta de MEG. Adicionalmente, visa-se com este projeto à formação de recursos humanos qualificados e à geração de novos produtos com inovação científica e, especialmente, tecnológica.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2016 - Atual

    Dispositivos eletroquímicos microfluídicos para determinação de insumos químicos empregados na indústria do petróleo (Petrobras), Descrição: Para mitigação de ocorrências nos sistemas de produção da indústria do petróleo, insumos químicos diversos são utilizados dentre os quais se destacam: inibidores de corrosão (sal quaternário de amônia) e incrustação (DtPMP, DtPA, ATMP, PVS), sequestrantes de H2S (triazina, glioxal e 1,6 dinhidroxi-2,5-dioxahexano) e O2 (biossulfito de sódio) e biocidas (THPS e sal quaternário de amônia). Não obstante a aplicação desses compostos seja fundamental e eficiente, com resultados satisfatórios, inconvenientes no tocante à sua dosagem e geração de resíduos são observados com certa frequência. Isso decorre, dentre outros fatores, da ausência de protocolos para monitoramento dos insumos e resíduos nas correntes de processamento do petróleo. Para tal, métodos analíticos instrumentais são reportados na literatura os quais, contudo, requerem comumente equipamentos caros e dedicados para análises em laboratório bem como operadores qualificados, limitando a sua aplicação em campo para experimentos em tempo real in situ. Neste contexto, este projeto diz respeito ao desenvolvimento de plataformas microfluídicas point-of-use (capazes de conduzir experimentos in situ sem necessidade de operadores qualificados) visando a análises preliminares, semi-quantitativas e quantitativas dos insumos adicionados aos sistemas de produção da indústria do petróleo conforme supracitados. Com o advento da microfluídica, se observa uma redução no consumo de reagentes (da ordem de 10-6 L) e um aumento da capacidade de automação do método analítico o que redunda em ganhos em precisão, frequência analítica, reprodutibilidade e simplicidade de operação. Para o propósito em comento, os testes preliminares e semi-quantitativos representam uma alternativa potencial uma vez que eles possibilitam uma avaliação rápida sobre a presença de não conformidades. Um exemplo são as línguas eletrônicas (electronic tongues) as quais, em combinação com ferramentas quimiométricas, geram análises multivariadas contendo informações qualitativas e semi-quantitativas simultâneas sobre uma miríade de espécies químicas presentes nas amostras. Com isso, objetiva-se aumentar o controle sobre as dosagens e os resíduos dos insumos contribuindo, desse modo, para uma maior economia de reagentes, menor geração de descartes e melhoramento nos níveis de dosagem. Adicionalmente, as ocorrências operacionais são reduzidas e há uma potencialização do monitoramento e, assim, da tomada de decisões frente a eventuais não conformidades observadas nas correntes de processamento do petróleo e seus derivados. O objetivo deste projeto é desenvolver métodos eletroanalíticos instrumentais em dispositivos microfluídicos para análises preliminares (screening analyses), semi-quantitativas e quantitativas de insumos químicos diversos usados na indústria do petróleo, incluindo inibidores de corrosão e incrustação, sequestrantes de H2S e O2 e biocidas. As plataformas consistirão de línguas eletrônicas voltamétricas ao passo que as análises serão realizadas em fluxo hidrodinâmico e por gotejamento em chips de vidro/polímero e papel, respectivamente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.

  • 2016 - Atual

    Determinação eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: O desenvolvimento de sistemas analíticos a partir do conceito da microfluídica está em contínuo crescimento. As possibilidades de miniaturização e redução do tempo de análise, custo e quantidade de amostra analisada bem como a realização de analises em campo são atrativas bastante interessantes para a indústria. Sensores eletroquímicos e fotométricos em especial têm sido desenvolvidos e amplamente utilizados na construção desse tipo de sistema devido à facilidade de acoplamento e miniaturização. No entanto, a depender do tipo de matriz, várias dificuldades são observadas. Amostras de petróleo, por exemplo, são muito viscosas o que dificulta o escoamento em microcanais devido ao fluxo turbulento gerado. Isso pode inviabilizar qualquer tipo de sistema de extração líquido-líquido convencional (como por exemplo, célula em ?H?) e a detecção de espécies químicas. Ademais, o petróleo possui água emulsionada e particulados inorgânicos, dificultando analises diretas de propriedades ou parâmetros físico-químicos. Dessa forma, há a necessidade de um pré-tratamento da amostra que visa a promover i) a separação das diversas fases presentes (óleo-água-sólidos), ii) o escoamento sob regime de fluxo laminar e iii) analises subsequentes dos parâmetros desejados. Contudo, o desenvolvimento de sistemas microfluídicos de separação para aplicação a matrizes complexas como o petróleo é uma área das ciências analíticas pouco investigada. Logo, se observa uma lacuna do conhecimento na aplicação desse tipo de sistema em analises na indústria de petróleo. Considerando os aspectos listados acima, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de sistemas microfluídicos que possibilitem o pré-tratamento e separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.

  • 2013 - 2015

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma analítica portátil, rápida, simples e robusta para a determinação direta de MEG. Adicionalmente, visa-se com este projeto à formação de recursos humanos qualificados e à geração de novos produtos com inovação científica e, especialmente, tecnológica.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.

  • 2016 - Atual

    Dispositivos eletroquímicos microfluídicos para determinação de insumos químicos empregados na indústria do petróleo (Petrobras), Descrição: Para mitigação de ocorrências nos sistemas de produção da indústria do petróleo, insumos químicos diversos são utilizados dentre os quais se destacam: inibidores de corrosão (sal quaternário de amônia) e incrustação (DtPMP, DtPA, ATMP, PVS), sequestrantes de H2S (triazina, glioxal e 1,6 dinhidroxi-2,5-dioxahexano) e O2 (biossulfito de sódio) e biocidas (THPS e sal quaternário de amônia). Não obstante a aplicação desses compostos seja fundamental e eficiente, com resultados satisfatórios, inconvenientes no tocante à sua dosagem e geração de resíduos são observados com certa frequência. Isso decorre, dentre outros fatores, da ausência de protocolos para monitoramento dos insumos e resíduos nas correntes de processamento do petróleo. Para tal, métodos analíticos instrumentais são reportados na literatura os quais, contudo, requerem comumente equipamentos caros e dedicados para análises em laboratório bem como operadores qualificados, limitando a sua aplicação em campo para experimentos em tempo real in situ. Neste contexto, este projeto diz respeito ao desenvolvimento de plataformas microfluídicas point-of-use (capazes de conduzir experimentos in situ sem necessidade de operadores qualificados) visando a análises preliminares, semi-quantitativas e quantitativas dos insumos adicionados aos sistemas de produção da indústria do petróleo conforme supracitados. Com o advento da microfluídica, se observa uma redução no consumo de reagentes (da ordem de 10-6 L) e um aumento da capacidade de automação do método analítico o que redunda em ganhos em precisão, frequência analítica, reprodutibilidade e simplicidade de operação. Para o propósito em comento, os testes preliminares e semi-quantitativos representam uma alternativa potencial uma vez que eles possibilitam uma avaliação rápida sobre a presença de não conformidades. Um exemplo são as línguas eletrônicas (electronic tongues) as quais, em combinação com ferramentas quimiométricas, geram análises multivariadas contendo informações qualitativas e semi-quantitativas simultâneas sobre uma miríade de espécies químicas presentes nas amostras. Com isso, objetiva-se aumentar o controle sobre as dosagens e os resíduos dos insumos contribuindo, desse modo, para uma maior economia de reagentes, menor geração de descartes e melhoramento nos níveis de dosagem. Adicionalmente, as ocorrências operacionais são reduzidas e há uma potencialização do monitoramento e, assim, da tomada de decisões frente a eventuais não conformidades observadas nas correntes de processamento do petróleo e seus derivados. O objetivo deste projeto é desenvolver métodos eletroanalíticos instrumentais em dispositivos microfluídicos para análises preliminares (screening analyses), semi-quantitativas e quantitativas de insumos químicos diversos usados na indústria do petróleo, incluindo inibidores de corrosão e incrustação, sequestrantes de H2S e O2 e biocidas. As plataformas consistirão de línguas eletrônicas voltamétricas ao passo que as análises serão realizadas em fluxo hidrodinâmico e por gotejamento em chips de vidro/polímero e papel, respectivamente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Carlos Alberto Teixeira - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2016 - Atual

    Determinação eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Outra.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: O desenvolvimento de sistemas analíticos a partir do conceito da microfluídica está em contínuo crescimento. As possibilidades de miniaturização e redução do tempo de análise, custo e quantidade de amostra analisada bem como a realização de analises em campo são atrativas bastante interessantes para a indústria. Sensores eletroquímicos e fotométricos em especial têm sido desenvolvidos e amplamente utilizados na construção desse tipo de sistema devido à facilidade de acoplamento e miniaturização. No entanto, a depender do tipo de matriz, várias dificuldades são observadas. Amostras de petróleo, por exemplo, são muito viscosas o que dificulta o escoamento em microcanais devido ao fluxo turbulento gerado. Isso pode inviabilizar qualquer tipo de sistema de extração líquido-líquido convencional (como por exemplo, célula em ?H?) e a detecção de espécies químicas. Ademais, o petróleo possui água emulsionada e particulados inorgânicos, dificultando analises diretas de propriedades ou parâmetros físico-químicos. Dessa forma, há a necessidade de um pré-tratamento da amostra que visa a promover i) a separação das diversas fases presentes (óleo-água-sólidos), ii) o escoamento sob regime de fluxo laminar e iii) analises subsequentes dos parâmetros desejados. Contudo, o desenvolvimento de sistemas microfluídicos de separação para aplicação a matrizes complexas como o petróleo é uma área das ciências analíticas pouco investigada. Logo, se observa uma lacuna do conhecimento na aplicação desse tipo de sistema em analises na indústria de petróleo. Considerando os aspectos listados acima, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de sistemas microfluídicos que possibilitem o pré-tratamento e separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Leandro Wang Hantao - Integrante / Érica Megumi Kataoka - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2013 - 2015

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma analítica portátil, rápida, simples e robusta para a determinação direta de MEG. Adicionalmente, visa-se com este projeto à formação de recursos humanos qualificados e à geração de novos produtos com inovação científica e, especialmente, tecnológica.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2016 - Atual

    Determinação eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Outra.

  • 2016 - Atual

    Dispositivos eletroquímicos microfluídicos para determinação de insumos químicos empregados na indústria do petróleo (Petrobras), Descrição: Para mitigação de ocorrências nos sistemas de produção da indústria do petróleo, insumos químicos diversos são utilizados dentre os quais se destacam: inibidores de corrosão (sal quaternário de amônia) e incrustação (DtPMP, DtPA, ATMP, PVS), sequestrantes de H2S (triazina, glioxal e 1,6 dinhidroxi-2,5-dioxahexano) e O2 (biossulfito de sódio) e biocidas (THPS e sal quaternário de amônia). Não obstante a aplicação desses compostos seja fundamental e eficiente, com resultados satisfatórios, inconvenientes no tocante à sua dosagem e geração de resíduos são observados com certa frequência. Isso decorre, dentre outros fatores, da ausência de protocolos para monitoramento dos insumos e resíduos nas correntes de processamento do petróleo. Para tal, métodos analíticos instrumentais são reportados na literatura os quais, contudo, requerem comumente equipamentos caros e dedicados para análises em laboratório bem como operadores qualificados, limitando a sua aplicação em campo para experimentos em tempo real in situ. Neste contexto, este projeto diz respeito ao desenvolvimento de plataformas microfluídicas point-of-use (capazes de conduzir experimentos in situ sem necessidade de operadores qualificados) visando a análises preliminares, semi-quantitativas e quantitativas dos insumos adicionados aos sistemas de produção da indústria do petróleo conforme supracitados. Com o advento da microfluídica, se observa uma redução no consumo de reagentes (da ordem de 10-6 L) e um aumento da capacidade de automação do método analítico o que redunda em ganhos em precisão, frequência analítica, reprodutibilidade e simplicidade de operação. Para o propósito em comento, os testes preliminares e semi-quantitativos representam uma alternativa potencial uma vez que eles possibilitam uma avaliação rápida sobre a presença de não conformidades. Um exemplo são as línguas eletrônicas (electronic tongues) as quais, em combinação com ferramentas quimiométricas, geram análises multivariadas contendo informações qualitativas e semi-quantitativas simultâneas sobre uma miríade de espécies químicas presentes nas amostras. Com isso, objetiva-se aumentar o controle sobre as dosagens e os resíduos dos insumos contribuindo, desse modo, para uma maior economia de reagentes, menor geração de descartes e melhoramento nos níveis de dosagem. Adicionalmente, as ocorrências operacionais são reduzidas e há uma potencialização do monitoramento e, assim, da tomada de decisões frente a eventuais não conformidades observadas nas correntes de processamento do petróleo e seus derivados. O objetivo deste projeto é desenvolver métodos eletroanalíticos instrumentais em dispositivos microfluídicos para análises preliminares (screening analyses), semi-quantitativas e quantitativas de insumos químicos diversos usados na indústria do petróleo, incluindo inibidores de corrosão e incrustação, sequestrantes de H2S e O2 e biocidas. As plataformas consistirão de línguas eletrônicas voltamétricas ao passo que as análises serão realizadas em fluxo hidrodinâmico e por gotejamento em chips de vidro/polímero e papel, respectivamente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Carlos Alberto Teixeira - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: O desenvolvimento de sistemas analíticos a partir do conceito da microfluídica está em contínuo crescimento. As possibilidades de miniaturização e redução do tempo de análise, custo e quantidade de amostra analisada bem como a realização de analises em campo são atrativas bastante interessantes para a indústria. Sensores eletroquímicos e fotométricos em especial têm sido desenvolvidos e amplamente utilizados na construção desse tipo de sistema devido à facilidade de acoplamento e miniaturização. No entanto, a depender do tipo de matriz, várias dificuldades são observadas. Amostras de petróleo, por exemplo, são muito viscosas o que dificulta o escoamento em microcanais devido ao fluxo turbulento gerado. Isso pode inviabilizar qualquer tipo de sistema de extração líquido-líquido convencional (como por exemplo, célula em ?H?) e a detecção de espécies químicas. Ademais, o petróleo possui água emulsionada e particulados inorgânicos, dificultando analises diretas de propriedades ou parâmetros físico-químicos. Dessa forma, há a necessidade de um pré-tratamento da amostra que visa a promover i) a separação das diversas fases presentes (óleo-água-sólidos), ii) o escoamento sob regime de fluxo laminar e iii) analises subsequentes dos parâmetros desejados. Contudo, o desenvolvimento de sistemas microfluídicos de separação para aplicação a matrizes complexas como o petróleo é uma área das ciências analíticas pouco investigada. Logo, se observa uma lacuna do conhecimento na aplicação desse tipo de sistema em analises na indústria de petróleo. Considerando os aspectos listados acima, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de sistemas microfluídicos que possibilitem o pré-tratamento e separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Leandro Wang Hantao - Integrante / Érica Megumi Kataoka - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2013 - 2015

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma analítica portátil, rápida, simples e robusta para a determinação direta de MEG. Adicionalmente, visa-se com este projeto à formação de recursos humanos qualificados e à geração de novos produtos com inovação científica e, especialmente, tecnológica.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2016 - Atual

    Determinação eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Outra.

  • 2016 - Atual

    Dispositivos eletroquímicos microfluídicos para determinação de insumos químicos empregados na indústria do petróleo (Petrobras), Descrição: Para mitigação de ocorrências nos sistemas de produção da indústria do petróleo, insumos químicos diversos são utilizados dentre os quais se destacam: inibidores de corrosão (sal quaternário de amônia) e incrustação (DtPMP, DtPA, ATMP, PVS), sequestrantes de H2S (triazina, glioxal e 1,6 dinhidroxi-2,5-dioxahexano) e O2 (biossulfito de sódio) e biocidas (THPS e sal quaternário de amônia). Não obstante a aplicação desses compostos seja fundamental e eficiente, com resultados satisfatórios, inconvenientes no tocante à sua dosagem e geração de resíduos são observados com certa frequência. Isso decorre, dentre outros fatores, da ausência de protocolos para monitoramento dos insumos e resíduos nas correntes de processamento do petróleo. Para tal, métodos analíticos instrumentais são reportados na literatura os quais, contudo, requerem comumente equipamentos caros e dedicados para análises em laboratório bem como operadores qualificados, limitando a sua aplicação em campo para experimentos em tempo real in situ. Neste contexto, este projeto diz respeito ao desenvolvimento de plataformas microfluídicas point-of-use (capazes de conduzir experimentos in situ sem necessidade de operadores qualificados) visando a análises preliminares, semi-quantitativas e quantitativas dos insumos adicionados aos sistemas de produção da indústria do petróleo conforme supracitados. Com o advento da microfluídica, se observa uma redução no consumo de reagentes (da ordem de 10-6 L) e um aumento da capacidade de automação do método analítico o que redunda em ganhos em precisão, frequência analítica, reprodutibilidade e simplicidade de operação. Para o propósito em comento, os testes preliminares e semi-quantitativos representam uma alternativa potencial uma vez que eles possibilitam uma avaliação rápida sobre a presença de não conformidades. Um exemplo são as línguas eletrônicas (electronic tongues) as quais, em combinação com ferramentas quimiométricas, geram análises multivariadas contendo informações qualitativas e semi-quantitativas simultâneas sobre uma miríade de espécies químicas presentes nas amostras. Com isso, objetiva-se aumentar o controle sobre as dosagens e os resíduos dos insumos contribuindo, desse modo, para uma maior economia de reagentes, menor geração de descartes e melhoramento nos níveis de dosagem. Adicionalmente, as ocorrências operacionais são reduzidas e há uma potencialização do monitoramento e, assim, da tomada de decisões frente a eventuais não conformidades observadas nas correntes de processamento do petróleo e seus derivados. O objetivo deste projeto é desenvolver métodos eletroanalíticos instrumentais em dispositivos microfluídicos para análises preliminares (screening analyses), semi-quantitativas e quantitativas de insumos químicos diversos usados na indústria do petróleo, incluindo inibidores de corrosão e incrustação, sequestrantes de H2S e O2 e biocidas. As plataformas consistirão de línguas eletrônicas voltamétricas ao passo que as análises serão realizadas em fluxo hidrodinâmico e por gotejamento em chips de vidro/polímero e papel, respectivamente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Carlos Alberto Teixeira - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: O desenvolvimento de sistemas analíticos a partir do conceito da microfluídica está em contínuo crescimento. As possibilidades de miniaturização e redução do tempo de análise, custo e quantidade de amostra analisada bem como a realização de analises em campo são atrativas bastante interessantes para a indústria. Sensores eletroquímicos e fotométricos em especial têm sido desenvolvidos e amplamente utilizados na construção desse tipo de sistema devido à facilidade de acoplamento e miniaturização. No entanto, a depender do tipo de matriz, várias dificuldades são observadas. Amostras de petróleo, por exemplo, são muito viscosas o que dificulta o escoamento em microcanais devido ao fluxo turbulento gerado. Isso pode inviabilizar qualquer tipo de sistema de extração líquido-líquido convencional (como por exemplo, célula em ?H?) e a detecção de espécies químicas. Ademais, o petróleo possui água emulsionada e particulados inorgânicos, dificultando analises diretas de propriedades ou parâmetros físico-químicos. Dessa forma, há a necessidade de um pré-tratamento da amostra que visa a promover i) a separação das diversas fases presentes (óleo-água-sólidos), ii) o escoamento sob regime de fluxo laminar e iii) analises subsequentes dos parâmetros desejados. Contudo, o desenvolvimento de sistemas microfluídicos de separação para aplicação a matrizes complexas como o petróleo é uma área das ciências analíticas pouco investigada. Logo, se observa uma lacuna do conhecimento na aplicação desse tipo de sistema em analises na indústria de petróleo. Considerando os aspectos listados acima, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de sistemas microfluídicos que possibilitem o pré-tratamento e separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Leandro Wang Hantao - Integrante / Érica Megumi Kataoka - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2013 - 2015

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma analítica portátil, rápida, simples e robusta para a determinação direta de MEG. Adicionalmente, visa-se com este projeto à formação de recursos humanos qualificados e à geração de novos produtos com inovação científica e, especialmente, tecnológica.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2016 - Atual

    Determinação eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma eletroquímica de traços de glicol em amostras orgânicas de processamento de gás natural liquefeito.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Outra.

  • 2016 - Atual

    Dispositivos eletroquímicos microfluídicos para determinação de insumos químicos empregados na indústria do petróleo (Petrobras), Descrição: Para mitigação de ocorrências nos sistemas de produção da indústria do petróleo, insumos químicos diversos são utilizados dentre os quais se destacam: inibidores de corrosão (sal quaternário de amônia) e incrustação (DtPMP, DtPA, ATMP, PVS), sequestrantes de H2S (triazina, glioxal e 1,6 dinhidroxi-2,5-dioxahexano) e O2 (biossulfito de sódio) e biocidas (THPS e sal quaternário de amônia). Não obstante a aplicação desses compostos seja fundamental e eficiente, com resultados satisfatórios, inconvenientes no tocante à sua dosagem e geração de resíduos são observados com certa frequência. Isso decorre, dentre outros fatores, da ausência de protocolos para monitoramento dos insumos e resíduos nas correntes de processamento do petróleo. Para tal, métodos analíticos instrumentais são reportados na literatura os quais, contudo, requerem comumente equipamentos caros e dedicados para análises em laboratório bem como operadores qualificados, limitando a sua aplicação em campo para experimentos em tempo real in situ. Neste contexto, este projeto diz respeito ao desenvolvimento de plataformas microfluídicas point-of-use (capazes de conduzir experimentos in situ sem necessidade de operadores qualificados) visando a análises preliminares, semi-quantitativas e quantitativas dos insumos adicionados aos sistemas de produção da indústria do petróleo conforme supracitados. Com o advento da microfluídica, se observa uma redução no consumo de reagentes (da ordem de 10-6 L) e um aumento da capacidade de automação do método analítico o que redunda em ganhos em precisão, frequência analítica, reprodutibilidade e simplicidade de operação. Para o propósito em comento, os testes preliminares e semi-quantitativos representam uma alternativa potencial uma vez que eles possibilitam uma avaliação rápida sobre a presença de não conformidades. Um exemplo são as línguas eletrônicas (electronic tongues) as quais, em combinação com ferramentas quimiométricas, geram análises multivariadas contendo informações qualitativas e semi-quantitativas simultâneas sobre uma miríade de espécies químicas presentes nas amostras. Com isso, objetiva-se aumentar o controle sobre as dosagens e os resíduos dos insumos contribuindo, desse modo, para uma maior economia de reagentes, menor geração de descartes e melhoramento nos níveis de dosagem. Adicionalmente, as ocorrências operacionais são reduzidas e há uma potencialização do monitoramento e, assim, da tomada de decisões frente a eventuais não conformidades observadas nas correntes de processamento do petróleo e seus derivados. O objetivo deste projeto é desenvolver métodos eletroanalíticos instrumentais em dispositivos microfluídicos para análises preliminares (screening analyses), semi-quantitativas e quantitativas de insumos químicos diversos usados na indústria do petróleo, incluindo inibidores de corrosão e incrustação, sequestrantes de H2S e O2 e biocidas. As plataformas consistirão de línguas eletrônicas voltamétricas ao passo que as análises serão realizadas em fluxo hidrodinâmico e por gotejamento em chips de vidro/polímero e papel, respectivamente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Carlos Alberto Teixeira - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    Métodos de separação e extração em microfluídica para amostras de petróleo (Petrobras), Descrição: O desenvolvimento de sistemas analíticos a partir do conceito da microfluídica está em contínuo crescimento. As possibilidades de miniaturização e redução do tempo de análise, custo e quantidade de amostra analisada bem como a realização de analises em campo são atrativas bastante interessantes para a indústria. Sensores eletroquímicos e fotométricos em especial têm sido desenvolvidos e amplamente utilizados na construção desse tipo de sistema devido à facilidade de acoplamento e miniaturização. No entanto, a depender do tipo de matriz, várias dificuldades são observadas. Amostras de petróleo, por exemplo, são muito viscosas o que dificulta o escoamento em microcanais devido ao fluxo turbulento gerado. Isso pode inviabilizar qualquer tipo de sistema de extração líquido-líquido convencional (como por exemplo, célula em ?H?) e a detecção de espécies químicas. Ademais, o petróleo possui água emulsionada e particulados inorgânicos, dificultando analises diretas de propriedades ou parâmetros físico-químicos. Dessa forma, há a necessidade de um pré-tratamento da amostra que visa a promover i) a separação das diversas fases presentes (óleo-água-sólidos), ii) o escoamento sob regime de fluxo laminar e iii) analises subsequentes dos parâmetros desejados. Contudo, o desenvolvimento de sistemas microfluídicos de separação para aplicação a matrizes complexas como o petróleo é uma área das ciências analíticas pouco investigada. Logo, se observa uma lacuna do conhecimento na aplicação desse tipo de sistema em analises na indústria de petróleo. Considerando os aspectos listados acima, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de sistemas microfluídicos que possibilitem o pré-tratamento e separação de fases em amostras de petróleo e suas respectivas emulsões.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador / Leandro Wang Hantao - Integrante / Érica Megumi Kataoka - Integrante., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

  • 2013 - 2015

    Sensores para detecção de Monoetilenoglicol (Petrobras), Descrição: O monoetileno glicol (MEG) é aplicado às linhas de produção de gás natural visando a modificar as funções de estado termodinâmicas de pressão e temperatura requeridas para formação de hidratos. Pretende-se com tal efeito coligativo evitar a geração dessas espécies as quais podem obstruir as tubulações das linhas de produção de gás natural. Por outro lado, o MEG é um contaminante indesejado provocando perda de qualidade do produto final, corrosão nos sistemas de tubulação e envenenamento catalítico. Assim, esse diálcool é extraído das amostras de gás natural após seu uso o que implica numa necessidade de monitoramento da concentração de MEG para avaliar a eficiência do seu processo de regeneração. Esse teste visa também a garantir um produto que atenda aos padrões de qualidade exigidos pelas indústrias e pelo mercado consumidor. O objetivo do projeto consistiu em desenvolver uma plataforma analítica portátil, rápida, simples e robusta para a determinação direta de MEG. Adicionalmente, visa-se com este projeto à formação de recursos humanos qualificados e à geração de novos produtos com inovação científica e, especialmente, tecnológica.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Renato Sousa Lima - Integrante / Angelo Luiz Gobbi - Coordenador., Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Cooperação.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2019

Cover of 'Chemical Communications', Royal Society of Chemistry.

2018

Prêmio de melhor apresentação oral concedido pela RSC ('Analyst', 'Analytical Methods' e 'Lab on a Chip'), VIII Workshop em Microfluídica.

2018

Cover of 'Analytical Chemistry', American Chemical Society (ACS).

2018

Pôster premiado na área de preparo de amostras, 19 ENQA - Encontro Nacional de Química Analítica.

2016

Prêmio de melhor trabalho concedido pela RSC, VI Workshop em Microfluídica.

2015

Cover of Analytical Methods, The Royal Society of Chemistry (RSC).

2014

Prêmio Pós-Graduação IQSC-USP 2013 pela publicação científica em revista de maior fator de impacto na área de Química Analítica (CHEMICAL COMMUNICATIONS, v. 49, p. 11382), Programa de Pós-Graduação em Química da USP (IQSC).

2013

Tese de doutorado indicada pelo IQSC-USP no ano de 2013 para o Prêmio CAPES de Teses., USP.

2012

Top ten most accessed articles in March, Analytical Methods Journal - RSC Publishing.

2011

Medalha de Ouro na Olimpíada USP de Inovação 2011, Área de Ciências Exatas e Tecnologia, Agencia USP de Inovação - Universidade de São Paulo (USP).

2010

Prêmio de melhor pôster na XX Reunião Anual de Usuários do LNLS, Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), Campinas-SP.

2008

Reconhecimento como melhor aluno no curso de Química Industrial do Centro de Tecnologia da Universidade Federal da Paraíba, Conselho Regional de Química da Paraíba (CRQ-PB).

2004

Primeiro colocado no processo seletivo para admissão na Graduação em Química Industrial pelo Centro de Tecnologia da Universidade Federal da Paraíba - CT/UFPB - em Abril de 2004, .

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Laboratório Nacional de Nanotecnologia - CNPEM, Laboratório de Microfabricação. , Rua Giuseppe Máximo Scolfaro, 10.000, CEP 13083-970, Prédio LNNano, Sala 49 C., Polo II de Alta Tecnologia, 13560970 - Campinas, SP - Brasil - Caixa-postal: 6192, Telefone: (19) 35123579, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2016 - Atual

Universidade Estadual de Campinas

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador Colaborador, Carga horária: 2

2016 - Atual

Universidade Estadual de Campinas

Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador Permanente, Carga horária: 2

2015 - 2015

Universidade Estadual de Campinas

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador Colaborador

Atividades

  • 07/2018

    Ensino, Química, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Processos capacitivos em interfaces eletroquímicas

2015 - Atual

Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2013 - Atual

Laboratório Nacional de Nanotecnologia - CNPEM

Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Químico Pesquisador, Carga horária: 45, Regime: Dedicação exclusiva.

2010 - 2013

Universidade de São Paulo/Instituto de Química de São Carlos

Vínculo: Bolsista FAPESP, Enquadramento Funcional: Aluno de Doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2010 - 2010

Universidade de São Paulo/Instituto de Química de São Carlos

Vínculo: Monitoria, Enquadramento Funcional: Monitor de disciplina ministrada na graduação, Carga horária: 3

2008 - 2010

Universidade de São Paulo/Instituto de Química de São Carlos

Vínculo: Bolsista FAPESP, Enquadramento Funcional: Aluno de Mestrado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2005 - 2008

Universidade Federal da Paraíba

Vínculo: Bolsista CNPq, Enquadramento Funcional: Aluno de Iniciação Científica, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

2004 - 2005

Companhia de Águas e Esgotos da Paraíba

Vínculo: Bolsista em Laboratório, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20