Shayenne Olsson Freitas Silva

Graduada em Ciências Biológicas com ênfase em biotecnologia, pelo Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA, no qual foi monitoria das disciplinas biofísica e parasitologia. Participou de projetos de iniciação científica na área de ecologia de mosquitos e parasitologia de felídeos. Mestre em Ciências pelo Curso de Pós-graduação em Medicina Tropical na área de concentração diagnóstico, epidemiologia e controle (DEC) do Instituto Oswaldo Cruz- FIOCRUZ. Atualmente estudante de Doutorado em Medicina Tropical no Instituto Oswaldo Cruz - FIOCRUZ.

Informações coletadas do Lattes em 01/02/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em andamento em Medicina Tropical

2018 - Atual

Fundação Oswaldo Cruz
Título: Taxocenose de Haemagogus (Diptera: Culicidae) e investigação da circulação de flavivírus em áreas de Mata Atlântica no Estado do Rio de Janeiro,
Orientador: Jeronimo A. F. Alencar
Coorientador: Ana Cecília Ribeiro Cruz. Bolsista do(a): Instituto Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil. Palavras-chave: Haemagogus; arbovirose; febre amarela; vetor.Grande área: Ciências Biológicas

Mestrado em Medicina Tropical

2016 - 2018

Fundação Oswaldo Cruz
Título: Biodiversidade e Interações Ecológicas de Haemagogus (DIPTERA: CULICIDAE) nas Situações de Risco de Transmissão de Arboviroses do Estado do Rio de Janeiro,Ano de Obtenção: 2018
Jeronimo Augusto Fonseca Alencar.Coorientador: Ronaldo Figueiró. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Graduação em Ciências Biológicas

2012 - 2015

Centro Universitário de Volta Redonda, UniFOA
Título: Distribuição dos Mosquitos Vetores da Dengue no Município de Volta Redonda, Rio de Janeiro
Orientador: Paulo Roberto Amoretty

Ensino Médio (2º grau)

2006 - 2010

Central High School

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2015 - 2015

Vigilância Entomológica de Vetores de Doenças Tropicais. (Carga horária: 50h). , Instituto Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

2014 - 2014

Extensão universitária em LIBRAS - Módulo II. (Carga horária: 40h). , Centro Universitário de Volta Redonda, UniFOA, Brasil.

2013 - 2013

Extensão universitária em LIBRAS - Módulo I. (Carga horária: 40h). , Centro Universitário de Volta Redonda, UniFOA, Brasil.

2013 - 2013

Ictioparasitologia. (Carga horária: 8h). , Centro Universitário de Volta Redonda, UniFOA, Brasil.

2013 - 2013

Princípios de Ecologia. (Carga horária: 8h). , Centro Universitário de Volta Redonda, UniFOA, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

EntomoRio.Distrbuição de Populações naturais de Aedes (Diptera: Culicidae), em diferentes estratos no município de Volta Redonda , Rio de Janeiro, Brasil. 2015. (Simpósio).

Bioprospecção. 2014. (Encontro).

Ensino de Ciências. 2014. (Encontro).

Manejo de Fauna. 2014. (Encontro).

Como a Web 2.0 está mudando a ciência para melhor. 2013. (Seminário).

Como Elaborar Artigos Científicos. 2013. (Outra).

Invertebrados Marinhos Bentônicos: Panorama Brasileiro. 2013. (Seminário).

IV Workshop do Curso de Ciências Biológicas. 2013. (Oficina).

Produção de Biodiesel a Partir de Óleos. 2013. (Seminário).

Curso de Serpentes. 2012. (Outra).

Semana da biologia. 2012. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

André Barbosa Vargas

AMORETTY, P. R.; FIGUEIRÓ, R. P. P.;VARGAS, André Barbosa. Distribuição dos mosquitos vetores da dengue no município de Volta Rednoda, RJ. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas - Licenciatura Ou Bacharelado) - Centro Universitário de Volta Redonda.

Antônio Henrique Almeida de Moraes Neto

Moraes Neto, Antonio Henrique A.; LIMA, J. B. P.; DALMEIDA, J. M.. Biodiversidade e interações ecológicas de Haemagogus (Diptera: Culicidae) nas situações de risco de transmissão de arboviroses no Estado do Rio de Janeiro. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Medicina Tropical) - Fundação Oswaldo Cruz.

Antônio Henrique Almeida de Moraes Neto

NETO, ANTONIO H. A. MORAES; PEREIRA, J. B.; MELLO NETO, C. B.. Biodiversidade e interações ecológicas de Haemagogus (Diptera: Culicidae) nas situações de risco de transmissão de arboviroses no Estado do Rio de Janeiro. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Pós Graduação em Medicina Tropical) - Fundação Oswaldo Cruz.

Jacenir Reis dos Santos Mallet

SANTOS-MALLET, JACENIR REIS; ALMEIDA, José Mario de; Toma, HK. Biodiversidade e interações ecológicas de Haemagogus (Diptera: Culicidae) nas situações de risco de transmissão de arboviroses no estado do Rio de Janeiro, Brasil. 2018. Dissertação (Mestrado em Medicina Tropical) - Fundação Oswaldo Cruz.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Ronaldo Figueiró Portella Pereira

Biodiversidade e Interações Ecológicas de Haemagogus (Diptera: Culicidae) nas Situações de Risco de Transmissão de Arboviroses no Estado do Rio de Janeiro; 2016; Dissertação (Mestrado em Medicina Tropical) - Fundação Oswaldo Cruz, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Ronaldo Figueiró Portella Pereira;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SILVA, S. O. F. ; MELLO, C. F. ; PEREIRA, R. F. P. ; MAIA, D. A. ; ALENCAR, J. A. F. . Distribution of the Mosquito Communities (Diptera: Culicidae) in Oviposition Traps Introduced into the Atlantic Forest in the State of Rio de Janeiro, Brazil. VECTOR-BORNE AND ZOONOTIC DISEASES , v. 18, p. 214-221, 2018.

  • SILVA, SHAYENNE OLSSON FREITAS ; DE MELLO, CECILIA FERREIRA ; GLEISER, RAQUEL M ; OLIVEIRA, ALEXANDRE A ; MAIA, DANIELE DE AGUIAR ; ALENCAR, JERONIMO . Evaluation of Multiple Immersion Effects on Eggs From Haemagogus leucocelaenus, Haemagogus janthinomys, and Aedes albopictus (Diptera: Culicidae) Under Experimental Conditions. JOURNAL OF MEDICAL ENTOMOLOGY , v. 1, p. 1-5, 2018.

  • SILVA, E. M. G. ; SILVA, S. O. F. ; AMORETTY, P. R. ; PEREIRA, R. F. P. ; ALENCAR, J. . Influence of climatic variables on the population dynamics of Aedes aegypti in Rio de Janeiro, Rio de Janeiro State, Brazil. TRENDS IN ENTOMOLOGY , 2018.

  • ALENCAR, J. ; MELLO, C. F. ; MORONE, F. ; ALBUQUERQUE, H. G. ; SERRA-FREIRE, N. M. ; GLEISER, R. M. ; SILVA, S. O. F. ; GUIMARAES, A. E. . DISTRIBUTION OF HAEMAGOGUS AND SABETHES (DIPTERA: CULICIDAE) POPULATIONS IN RELATION TO FOREST COVER AND CLIMATIC FACTORS IN THE CHAPADA DOS GUIMARÃES NATIONAL PARK, STATE OF MATO GROSSO, BRAZIL. JOURNAL OF THE AMERICAN MOSQUITO CONTROL ASSOCIATION , 2018.

  • SILVA, S. O. F. ; SILVA, E. M. G. ; AMORETTY, P. R. ; PEREIRA, R. F. P. . Spatial Distribution of Dengue Vectors Aedes aegypti and Aedes albopictus (Diptera: Culicidae) in the City of Volta Redonda, state of Rio de Janeiro, Brazil. REVISTA CIÊNCIA & SABERES , 2018.

  • ALENCAR, J. ; PACHECO, J. B. ; SILVA, J. S. ; SILVA, S. O. F. ; GUIMARAES, A. E. . Ecology Of Psorophora (Janthinosoma) Albigenu (Diptera: Culicidae) In Pantanal Landscape, Mato Grosso State, Brazil. JOURNAL OF THE AMERICAN MOSQUITO CONTROL ASSOCIATION , 2018.

  • SILVA, S. O. F. ; FUENTE, A. L. C. ; ALENCAR, J. . Morphological differentiation between seven Brazilian populations of Haemagougus capricornii and Hg. janthinomys (Diptera: Culicidae) detected by geometric morphometry of the wings. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical , 2018.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Taxocenose de Haemagogus (Diptera: Culicidae) e investigação da circulação de flavivírus em áreas de Mata Atlântica no Estado do Rio de Janeiro, Descrição: As infecções causadas por arbovírus são globalmente consideradas um importante problema de saúde pública. A febre amarela (FA) é uma arbovirose de grande relevância no continente americano, com a maioria dos casos ocorrendo no Brasil. Dentro deste contexto estudos envolvendo mosquitos silvestres como os do gênero Haemagogus, vetores conhecidos do vírus amarílico, são de primordial importância médica. O trabalho tem como objetivo caracterizar a taxocenose de Haemagogus com a associação de ocorrência de arboviroses e outros patógenos circulantes em fragmentos de Floresta Atlântica do estado do Rio de Janeiro, Brasil. Os mosquitos serão capturados com auxílio de armadilhas luminosas com CO2 e ovitrampas utilizadas para coleta de ovos. A detecção de arbovírus será realizada através da extração de RNA com a utilização do Kit Stratec Molecular RTP Pathogen, seguida da pesquisa de flavivirus utilizando a reação em cadeia da polimerase precedida da reação de transcrição reversa (RT-PCR) empregando o kit SuperScript? III One-Step RT-PCR. Também será realizada a detecção do repasto sanguíneo através da extração de DNA do conteúdo intestinal com o auxílio do kit (GE Healthcare IlustralTM Blood GenoicPrep Mini Spin Kit) e um par de indicadores que amplificam um fragmento de DNA mitocondrial do gene citocromo B. Este estudo pretende enriquecer o conhecimento da biodiversidade de Haemagogus vetores efetivos ou potenciais de arboviroses no Brasil nas áreas relatadas, o que permitirá aferir a dinâmica das populações, além de possibilitar a avaliação de novas situações de risco da transmissão de arboviroses no estado do Rio de Janeiro.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Shayenne Olsson Freitas Silva - Integrante / ALENCAR, JERONIMO - Coordenador / Ana Cecília Ribeiro Cruz - Integrante.

  • 2016 - 2018

    Biodiversidade e Interações Ecológicas de Haemagogus (Diptera: Culicidae) nas Situações de Risco de Transmissão de Arboviroses no Estado do Rio de Janeiro, Brasil, Descrição: As transformações causadas ao ambiente devido à atividade antrópica, vêm modificando a dinâmica populacional de insetos vetores ao longo dos anos. Frequentemente, insetos que apresentavam hábitos tipicamente silvestres têm-se adaptado a criadouros localizados em áreas urbanas e, por conseguinte, à convivência com o homem. Nesse esteio, este trabalho teve como objetivo geral analisar a fauna de Haemagogus em diferentes áreas de fragmento de Mata Atlântica do Estado do Rio de Janeiro, de modo a associar os mosquitos e as condições climáticas e de vegetação avaliando risco de emergência e transmissão de arboviroses. A coleta de mosquitos foi realizada com auxílio de armadilhas luminosas com CO2 e armadilhas do tipo ovitrampa para coleta de ovos. Após as coletas, os ovos foram submetidos a 40 imersões, para testar a taxa de eclosão e avaliar a imersão de eclotibilidade mais elevada ao longo do período do estudo, as quais foram a 3ª e a 22ª imersão tanto para Hg. leucocelaenus quanto para Hg. janthinomys. A determinação específica dos culicídeos adultos foi feita por meio da observação direta dos caracteres morfológicos. Realizou-se análise morfométrica das asas para a diferenciação de Hg. capricornii e Hg. janthinomys. As asas foram montadas entre lâmina e lamínula, fotos foram tiradas com o auxílio do microscópio esteroscópico, com base nessas fotos selecionou-se quatorze pontos da asa utilizados para a realização das análises. Dados de coordenadas, estimador isométrico e o tamanho de centróide (CS), foram utilizados para comparar o tamanho geral das asas entre as espécies, na qual foi visto que o CS de Hg. capricornii foi significativamente menor (P < 0.0001) que o de Hg. janthinomys. Para avaliar a influência das variáveis climáticas (precipitação, ponto máximo de orvalho e direção) ao longo das estações do ano, sobre a densidade populacional das espécies de mosquitos empregou-se a análise da correspondência canônica (CCA), foi possível observar que Hg. janthinomys foi correlacionado positivamente com as três variáveis climáticas, enquanto que Hg. leucocelaenus apresentou correlação positiva com a precipitação e o ponto máximo de orvalho, e foi correlacionados negativamente com a direção. Este estudo pretende enriquecer o conhecimento da biodiversidade de Culicidae vetores efetivos ou potenciais da Febre Amarela Silvestre nas áreas relatadas (Reserva Biológica de Poços das Antas, Reserva Particular Bom Retiro e Área de Proteção Ambiental do Sana), o que permitirá aquilatar a dinâmica das populações, além de possibilitar a avaliação de novas situações de risco da transmissão de arboviroses no estado do Rio de Janeiro.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Shayenne Olsson Freitas Silva - Integrante / Jerônimo Augusto Fonseca Alencar - Coordenador / Ronaldo Figueiró Portella Pereira - Integrante.

  • 2015 - 2015

    Estudo da fauna parasitária gastrointestinal de felídeos (Felidae), mantidos em cativeiro no Zoológico Municipal de Volta Redonda, Rio de Janeiro, Brasil (Aluno bolsista), Descrição: Descrição: Os animais silvestres em cativeiro são hospedeiros de uma grande variedade de parasitos. Para mantê-los em bom estado faz-se necessário o controle de suas enfermidades parasitárias (ectoparasitoses e/ou endoparasitoses), pois estas interferem seu desenvolvimento e bem estar. Apesar do número de estudos sobre as doenças parasitárias terem aumentando significativamente, ainda não é considerado satisfatório. O presente trabalho tem como objetivo a realização da análise coproparasitológica e identificação de parasitos gastrintestinais dos felídeos (Carnivora: Felidae) do Zoológico Municipal de Volta Redonda. As coletas foram realizadas semanalmente no Zoológico Municipal de Volta Redonda, de acordo com a disponibilidade dos animais e dos tratadores. Durante este período, foram coletadas 11 amostras de fezes: Puma concolor (Onça Parda ou Sussuarana) (n = 2), Felis pardalis (Jaguatirica) (n = 1), Panthera leo (Leão) (n = 5) e Panthera tigris (Tigre) (n= 4). Com auxilio de espátulas de madeira, foi coletada a região superior e central das amostras fecais, as quais foram acondicionadas em coletores plásticos contendo 15 ml. Estes recipientes plásticos foram devidamente identificados contendo o nome científico e vulgar da espécie e data de realização da coleta. O material fecal foi refrigerado e fixado em Solução de Formaldeído (10%; tamponada) ou MIF (Mertiolato Iodo Formaldeído), para o posterior exame de ovos e larvas de nematóides. As amostras coletadas nos cambeamentos e recintos foram submetidas ao exame parasitológico. Primeiramente foi utilizado o método de Sedimentação Espontânea e Técnica Flutuação em Solução Saturada de Cloreto de Sódio, para obtenção de ovos mais densos e menos densos, respectivamente. Em seguida, foi realizada a busca por ovos de nematóides nas lâminas preparadas após as técnicas. Além do exame microscópico, também foi realizado o exame macroscópico das fezes, com o intuito de observar parasitos nematóides macroscópicos adultos. No presente estudo foram identificadas duas espécies de parasitos gastrointestinais, uma de protozoário (Balantidium coli) e uma de nematóide (Toxascaris leonina), ambas apresentam ciclo direto de transmissão (monoxênico/fecal-oral). Todos os felídeos estudados estavam parasitados por Toxascaris leonina (Nematoda). Foram encontrados ovos e adultos desse nematoide nas fezes. Além disso, os espécimes de Panthera leo (Leão) examinados estavam parasitados por Balantidium coli. A presença desses parasitos reforça a necessidade da implantação de medidas de controle, na tentativa de melhorar as condições de vida dos animais e evitar a disseminação para outros recintos dos zoológicos. (Financiamento: UniFOA) Palavras-chave: Parasitos gastrintestinais; Felidae; Toxascaris leonina; Balantidium coli.. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Shayenne Olsson Freitas Silva - Coordenador / Esdras Matheus Gomes da Silva - Integrante / Dimitri Ramos Alves - Integrante.

  • 2014 - 2015

    Distribuição dos mosquitos vetores da dengue Aedes aegypti e Aedes albopictus (Diptera, Culicidae), no Município de Volta Redonda, Rio de Janeiro, Brasil, Descrição: Descrição: A World Health Organization (WHO) estima que vinte mil pessoas morrem em decorrência da Dengue todos os anos. Esta doença é transmitida pelos mosquitos fêmea do gênero Aedes, sendo o principal transmissor o mosquito da espécie Aedes aegypti e o vetor potencial a espécie Aedes albopictus. Estudos recentes indicam que a presença de Aedes aegypti pode ser bastante frequente no interior das casas, tanto de áreas urbanas quanto suburbanas onde a densidade populacional é elevada, caráter que aumenta as chances de contato dos mosquitos com humanos. Porém, o mosquito da espécie Aedes albopictus parece ser mais frequente em áreas rurais e silvestres, onde há elevada cobertura vegetal e população humana mais rarefeita. No Município de Volta Redonda, há uma carência de trabalhos científicos acerca da distribuição dos vetores da dengue, a única forma utilizada para quantificar estes mosquitos é por meio do Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa). Diversos trabalhos têm demonstrado que a abordagem realizada com a utilização de armadilhas do tipo ovitrampa, para captura de ovos de mosquitos do gênero Aedes, mostrou-se um método mais sensível. Nesse trabalho foi investigada a distribuição espacial dos mosquitos do gênero Aedes no Município de Volta Redonda, Rio de Janeiro, através do uso de ovitrampa. A fim de obter uma amostra populacional representativa, três bairros com diferentes características demográficas foram selecionados: Aterrado (Urbano), Jardim Amália (Transição) e Três Poços (Rural). Em seguida, foi demarcado um estrato por bairro. Em cada estrato foram instaladas 15 ovitrampas. Para analisar a distribuição espacial dos vetores foi utilizado o índice de positividade de ovitrampa (IPO) e para avaliar a densidade vetorial foi utilizado o índice de densidade de ovitrampa (IDO). As armadilhas foram monitoradas semanalmente, em um período de cinco semanas, sendo coletadas as paletas contendo ovos as quais foram separadas de acordo com o local de captura e analisadas no Laboratório de Zoologia do Centro Universitário de Volta Redonda (UniFOA). Foi possível observar que a quantidade de ovos variou de forma semelhante nos três estratos analisados, ao longo das cinco semanas de estudo, exceto durante a quarta e quinta. Houve diferença significativa entre os estratos Aterrado e Três Poços (p-valor < 0,05) e entre o estrato Jardim Amália e Três Poços (p-valor < 0,01). A média e erro padrão dos valores absolutos, ou seja, da quantidade de ovos dos mosquitos do gênero Aedes, atingiu maiores valores no estrato do bairro Três Poços, Aterrado e Jardim Amália, respectivamente... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Shayenne Olsson Freitas Silva - Integrante / Esdras Matheus Gomes da Silva - Integrante / Paulo Roberto Amoretty - Coordenador.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2010

Certificate of Achievement, Central High School.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Instituto Oswaldo Cruz, Laboratório de Diptera do Instituto Oswaldo Cruz. , Avenida Brasil - de 3503 a 7799 - lado ímpar, Bonsucesso, 21040360 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil, Telefone: (21) 25984242, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2017 - 2017

    Fundação Oswaldo Cruz

    Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Docentete Convidada, Carga horária: 6

    Outras informações:
    Participação como Docente convidada da disciplina Entomologia Geral do Programa de Pós-Graduação Lato sensu em Entomologia Médica do Instituto Oswaldo Cruz, coorientada pelo Dr. Rubens Pinto de Mello no dia 23 de agosto de 2017.

  • 2015 - 2015

    Centro Universitário de Volta Redonda, UniFOA

    Vínculo: Monitora, Enquadramento Funcional: Monitoria de Parasitologia, Carga horária: 2

  • 2014 - 2014

    Centro Universitário de Volta Redonda, UniFOA

    Vínculo: Monitora, Enquadramento Funcional: Monitoria de Biofísica, Carga horária: 4

  • 2013 - 2013

    Centro Universitário de Volta Redonda, UniFOA

    Vínculo: Monitora, Enquadramento Funcional: Monitoria de Biofísica, Carga horária: 2

  • 2015 - 2015

    ZOOLOGICO MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA

    Vínculo: Estagiária Voluntária, Enquadramento Funcional: Estágio Supervisionado, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Principais Atividades Exercidas: Alimentação, anilhamento e biometria. Educação ambiental. Enriquecimento de recinto (ambiental, cognitivo e alimentar). Manejo de animais em cativeiro. Sexagem de animais. Visita Monitorada.

  • 2014 - 2014

    ZOOLOGICO MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA

    Vínculo: Estagiária Voluntária, Enquadramento Funcional: Estágio Supervisionado, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Principais Atividades Exercidas: Alimentação, anilhamento e biometria. Educação ambiental. Enriquecimento de recinto (ambiental, cognitivo e alimentar). Manejo de animais em cativeiro. Sexagem de animais. Visita Monitorada.

  • 2014 - 2014

    Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro

    Vínculo: Visitação Didática, Enquadramento Funcional: Treinamento para Visitação Didática, Carga horária: 8

    Outras informações:
    Participação no "Treinamento para Visitação Didática" no Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro - JBRJ. Ministrado pelo Núcleo de Educação Ambiental - NEA.