Marlete Brum Cleff

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Pelotas (1998), Especialização em Homeopatia pela Faculdade de Ciências da Saúde (FACIS) de São Paulo (2002); Mestrado em Veterinária pela Universidade Federal de Pelotas (2003), Especialização em Fitoquímica-Produtos Naturais (2005) e Doutorado em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) obtido no ano de 2008. Como experiência didática, foi professor da disciplina de Imunologia e na disciplina de Doenças Infecciosas pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), atualmente é professor da disciplina de Terapêutica Veterinária e Terapêutica Aplicada a Clínica do Departamento de Clínicas Veterinária junto a Faculdade de Veterinária / UFPel. Tem experiência na área de Clínica, Diagnóstico e Terapêutica em Medicina Veterinária, atua como pesquisadora com ênfase em Veterinária Preventiva e Microbiologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Doenças infecciosas, microbiologia, micologia, farmacologia e terapêutica e Prospecçao de novas moléculas a partir de produtos naturais. Na Pós-graduação atua como pesquisadora e orientadora nos Programas de Pós Graduação em Veterinária e Bioquímica e Bioprospecção da UFPel, além de colaborar com o Programa de Pós Graduação em Ciências Veterinárias da UFRGS. Na área de Extensão, atua como colaboradora em projeto de Extensão do Hospital Veterinário da Faculdade de Veterinária e Coordena Projeto de Extensão há 10 anos, atendendo semanalmente animais de comunidades em Vulnerabilidade Social da região de Pelotas, RS, Brasil.

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Ciências Veterinárias

2005 - 2008

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Título: Avaliação da atividade antifúngica do Origanum vulgari L. frente fungos de interesse em Medicina Veterinária com ênfase em Candida
João Roberto Braga de Mello. Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: Antifúngicos; Candida spp; Leveduras; Origanum vulgare.Grande área: Ciências AgráriasGrande Área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Medicina Veterinária Preventiva / Especialidade: Doenças Infecciosas de Animais. Setores de atividade: Produção Animal, Inclusive Serviços Veterinários; Agricultura, Pecuária e Serviços Relacionados Com Essas Atividades.

Mestrado em Veterinária

2001 - 2003

Universidade Federal de Pelotas
Título: Isolamento e identificação de leveduras da microbiota vaginal de fêmeas caninas nas diferentes fases do ciclo estralcom a fase do ciclo estral,Ano de Obtenção: 2003
Alzira Conceição Pacheco de Lima.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Fêmeas caninas; Leveduras; ciclo estral.Grande área: Ciências AgráriasSetores de atividade: Produção Animal, Inclusive Serviços Veterinários.

Especialização em Produtos Naturais

2003 - 2004

Universidade Federal de Pelotas
Título: Ação da Nicotiana Glauca Graham como coadjuvante em vacinas contra Newcastle para frangos de corte
Orientador: Carlos Eduardo Wayne Nogueira

Especialização em Homeopatia

2000 - 2002

Faculdade de Ciências da Saúde de São Paulo
Título: Ação de Nux Vomica na intoxicação por estricnina
Orientador: Ana Regina Torro

Graduação em Medicina Veterinária

1993 - 1998

Universidade Federal de Pelotas

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2017 -

17 MPU - Mostra de Produção Universitária. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.

2016 - 2016

II Semana Integrada de Ensino, Pesquisa e Extensão (SIEPE). (Carga horária: 20h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2016 - 2016

Congresso Sul Brasileiro da Anclivepa. (Carga horária: 12h). , Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais - SC, ANCLIVEPA-SC, Brasil.

2016 - 2016

MPU - 15 Mostra de Produção Universitária. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.

2015 - 2015

XXIV Congresso da Sociedade Brasileira de Parasitologia (XXIV CBP). (Carga horária: 30h). , Sociedade Brasileira de Parasitologia, SBP, Brasil.

2015 - 2015

14 MPU - Mostra de Produção Universitária. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.

2015 - 2015

I Semana Integrada de Ensino, Pesquisa e Extensão (SIEPE). (Carga horária: 20h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2015 - 2015

Congresso Brasileiro de Medicina Veterinária. (Carga horária: 12h). , Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais - PR, ANCLIVEPA-PR, Brasil.

2014 - 2014

I Jornada da Liga acadêmica de Oncologia e Hematol. (Carga horária: 15h). , Universidade Católica de Pelotas, UCPEL, Brasil.

2014 - 2014

Plantas Medicinais. (Carga horária: 40h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2012 - 2012

Anestesia Inalatória em pequenos animais. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2010 - 2010

Curso de Redação Científica. (Carga horária: 17h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2010 - 2010

Atualização Medic. de emergência e anest. peq.anim. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2008 - 2008

Treinamento em Métodos de Diagnóstico e Controle d. (Carga horária: 40h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2008 - 2008

Microbiologia Geral. (Carga horária: 40h). , Associação Brasileira de Educação a Distância, ABED, Brasil.

2007 - 2007

IV Curso de Diagnóstico Micológico LEMI. (Carga horária: 40h). , Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.

2006 - 2006

1 Curso de Acupuntura e Fisiterapia Veterinaria. (Carga horária: 30h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2006 - 2006

Plantas Medicinais e Fitoterápicos:Aval. Farmacol.. (Carga horária: 30h). , Sociedade Brasileira de Plantas Medicinais, SBPM, Brasil.

2004 - 2005

Especialização em Fitoquímica. (Carga horária: 1200h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2003 - 2003

Micoses animais e humanas. (Carga horária: 20h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2003 - 2003

Caracterr. Antigenos Fúngicos e aplic.Diag.Micoses. (Carga horária: 3h). , Sociedade Brasileira de Microbiologia, SBM, Brasil.

2001 - 2001

Família Campylobacteraceae e Gênero Helicobacter. (Carga horária: 20h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

1999 - 1999

Disturbios Comportamentais e interação homem/anima. (Carga horária: 2h). , Centro de Pesquisas Waltham, WALTHAM, Estados Unidos.

1999 - 1999

"POT POURRI" Dermatologia em felinos. (Carga horária: 3h). , Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais - RS, ANCLIVEPA-RS, Brasil.

1999 - 1999

Reprodução. (Carga horária: 8h). , Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais - RS, ANCLIVEPA-RS, Brasil.

1999 - 1999

Pelo, pele e nutrição. (Carga horária: 2h). , Centro de Pesquisas Waltham, WALTHAM, Estados Unidos.

1998 - 1998

Aspectos anatomo patológicos de cães e gatos. (Carga horária: 5h). , Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais - RS, ANCLIVEPA-RS, Brasil.

1998 - 1998

Doenças dos felinos. (Carga horária: 7h). , Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais - RS, ANCLIVEPA-RS, Brasil.

1997 - 1997

Novas abordagens para tratamento feridas cutâneas. (Carga horária: 4h). , University of Saskatchewan, U of S, Canadá.

1997 - 1997

Anestesia Inalatória em pequenos animais. (Carga horária: 4h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

1997 - 1997

Tratamento Emergencial dilatação e torção gástrica. (Carga horária: 4h). , Centro de Pesquisas Waltham, WALTHAM, Estados Unidos.

1997 - 1997

Atualização Medic. de emergência e anest. peq.anim. (Carga horária: 20h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

1996 - 1996

Emergências. (Carga horária: 12h). , Associação dos Médicos Veterinários da Zona Sul, VETESUL, Brasil.

1996 - 1996

Charadas dermatológicas. (Carga horária: 2h). , Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais - RS, ANCLIVEPA-RS, Brasil.

1994 - 1994

Extensão universitária em Estética de pequenos animais. (Carga horária: 12h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Medicina Veterinária Preventiva.

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Medicina Veterinária Preventiva/Especialidade: Micologia Aplicada.

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Medicina Veterinária Preventiva/Especialidade: Doenças Infecciosas de Animais.

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Clínica e Cirurgia Animal/Especialidade: Farmacologia e Terapêutica Animal.

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Clínica e Cirurgia Animal/Especialidade: Clínica Veterinária.

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Imunologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

Cleff, M.B. ; Rondelli, M.C.H. ; Fagundes, B.D. . SIMPÓSIO DE MEDICINA VETERINÁRIA DE FELINOS. 2019. (Congresso).

Cleff, M.B. ; MULLER, G. ; RAPETTI, J. C. S. ; MASCARENHAS, C. S. ; PERERA, S. C. . I Simpósio Estadual de Dioctofimatose: Desafios e Perspectivas. 2018. (Congresso).

Cleff, M.B. ; VARGAS, G. D. ; FARIA, Renata Osório de ; ROSA, Cristiano Silva da . 35a. Semana Acadêmica da Medicina Veterinária. 2018. (Congresso).

Cleff, M.B. ; AVERSA, J. M. ; Stump, M. ; NAKASU, C. C. T. . Simpósio de Medicina Felina. 2018. (Outro).

Cleff, M.B. ; ROSA, C. S. DA ; AVERSA, J. M. ; ROBALDO, G. . I Simposio de Cirurgia Veterinária. 2018. (Outro).

CLEFF,M.B. ; Duval, E. ; FARIA, R. O. ; VARGAS, G. D. . 34a. Semana Acadêmica da Medicina Veterinária. 2017. (Outro).

PERERA, S. C. ; RAPETTI, J. C. S. ; MULLER, G. ; MASCARENHAS, C. S. ; Cleff, M.B. . Dioctofimatose na Região Sul do Rio Grande do Sul - Conhecimento Atual e Perspectiva. 2017. (Outro).

CORCINE, C. D. ; CLEFF,M.B. . Workshop de Neonatologia de Pequenos Animais. 2016. (Outro).

CLEFF,M.B. ; MEIRELES, M. C. A. ; NASCENTE, P. S. ; FARIA, Renata O. ; PEREIRA, D. I. B. ; XAVIER, M. O. . Encontro Gaucho de Micologia. 2016. (Outro).

Cleff, M.B. . 33a. Semana Acadêmica da Medicina Veterinária. 2016. (Outro).

CLEFF,M.B. . I Workshop em Bioquímica e Bioprospecção. 2015. (Outro).

CLEFF,M.B. . 32a. Semana Acadêmica da Medicina Veterinária. 2015. (Outro).

RIBEIRO, C. L. G. ; SAMPAIO, C. L. ; CLEFF,M.B. . Desmistificando a cardiologia de Pequenos Animais.. 2014. (Outro).

Cleff, M.B. ; GIORDANI, C. ; MATOS, C. B. ; GUTERRES, K. A. ; CIOATO, C. . Ciclo de Atualização em Animais de Companhia. 2014. (Outro).

CLEFF,M.B. . Semana Acadêmica de Medicina Veterinária. 2013. (Outro).

CLEFF,M.B. . Vizinhança em Ação. 2013. (Outro).

CLEFF,M.B. . Avaliação e resultados alcançados em 1 ano de ocorrência do projeto de extensão:"Diagnóstico Micológico para Clínicas Veterinárias de Pequenos Animais. 2007. (Outro).

CLEFF,M.B. . Divulgação e Cadastramento de participantes para o projeto de extensão "Diagnóstico Micológico para Clínicas Veterinárias de Pequenos Animais. 2006. (Outro).

CLEFF,M.B. . MicosesAnimais e Humanas. 2003. (Outro).

CLEFF,M.B. . II Atualização Clínica em Pequenos Animais. 2002. (Outro).

CLEFF,M.B. . Dermatologia e Cardiologia: Atualização Clínica em Pequenos Animais. 2001. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

I Simpósio de Medicina Felinos da Faculdade de Veterinária - FelVet. 2019. (Simpósio).

IV International Caparica Conference on Urine Omics and Nephromics 2019 ? Urinomics 2019 (www.urinomics019.com.Dioctophyme renale eggs elimination by urine of dogs after nephrectomy. 2019. (Outra).

MPU 2019.UTILIZAÇÃO in vitro DO ÓLEO ESSENCIAL DE Rosmarinus officinalis CONTRA Pseudomonas sp. RESISTENTES: RESULTADOS PARCIAIS. 2019. (Outra).

4a. Semana Integrada UFPel. TOXICIDADE DO ÓLEO ESSENCIAL OE06C EM CÉLULAS ESPERMATICAS DE Sus scrofa domesticus ? UM MODELO ALTERNATIVO. 2018. (Congresso).

3a Semana Integrada, Congresso de Extensão, UFPel. PRINCIPAIS AFECÇÕES DIAGNOSTICADAS EM PEQUENOS ANIMAIS PROVENIENTES DE FAMÍLIAS EM VULNERABILIDADE SOCIAL DE PELOTAS. 2017. (Congresso).

15 MPU- Mostra de Produção Universitária.UTILIZAÇÃO DE HOMEOPATIA EM FELINO COM MELANOMA MALIGNO ORAL: RELATO DE CASO. 2016. (Outra).

II Congresso Sul Brasileiro da Anclivepa e 1 Encontro do Mercosul de Clínicos Veterinarios. TERAPIA MULTIMODAL E ADJUVANTE NO CONTROLE DA DOR EM CANINO ? RELATO DE CASO. 2016. (Congresso).

Semana Integrada UFPEl. AÇÃO OVICIDA DO EXTRATO CPP1 FRENTE A OVOS DE TOXOCARA SPP.. 2016. (Congresso).

14 MPU- Mostra de Produção Universitária. Atividade de infusão e decocção de Camellia sinensis (L.) Kuntze contra Sporothrix brasiliensis isolado de cães e gatos. 2015. (Congresso).

1ª Semana Integrada de Ensino, Pesquisa e Extensão (Siepe). USO DE HOMEOPATIA NA ARTRITE REUMATÓIDE CANINA. 2015. (Congresso).

CONBRAVET- Congresso Brasileiro de Medicina Veterinária. Farmacodermia em canino da raça Rottweiler - Relato de Caso. 2015. (Congresso).

CONBRAVET- Congresso Brasileiro de Medicina Veterinária. ENCEFALOPATIA HEPÁTICA SECUNDÁRIA A LIPIDOSE FELINA. 2015. (Congresso).

II Congresso de Extensão e Cultura. IMPORTANCIA DO MÉDICO VETERINÁRIO EM COMUNIDADES CARENTES E CASUÍSTICA DE ATENDIMENTO NO PERÍDO DE ONZE MESES. 2015. (Congresso).

Medvep 2015. Utilização de Terapia Homeopática Para Dermatite Psicogênica Canina ? Relato de Caso. 2015. (Congresso).

XVII Encontro de Pós-graduação - UFPel.PERFIL DE RESISTÊNCIA DE PSEUDOMONAS SP. ISOLADAS DE LESÕES CUTÂNEAS DE CÃES DO HCV-UFPEL E ATIVIDADE IN VITRO DA FAMÍLIA LAMIACEAE. 2015. (Encontro).

XXIV CONGRESSO BRASILEIRO DE PARASITOLOGIA E XXIII CONGRESSO LATINOAMERICANO DE PARASITOLOGIA. Contaminação ambiental por ovos de parasitos em comunidade de vulnerabilidade social em Pelotas-RS. 2015. (Congresso).

XXIV CONGRESSO BRASILEIRO DE PARASITOLOGIA E XXIII CONGRESSO LATINOAMERICANO DE PARASITOLOGIA. EFEITO DO ÓLEO ESSENCIAL DE Rosmarinus officinalis SOBRE LARVAS DO CARRAPATO Rhipicephalus (Boophilus) microplus. 2015. (Congresso).

XXIV CONGRESSO BRASILEIRO DE PARASITOLOGIA E XXIII CONGRESSO LATINOAMERICANO DE PARASITOLOGIA. Contaminação ambiental por ovos de parasitos em comunidade de vulnerabilidade social em Pelotas-RS. 2015. (Congresso).

12 Congresso Paulista de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais. Megaesôfago decorrente de botulismo em canino ? relato de caso. 2014. (Congresso).

32 SEURS - Seminário de extensão universitária.OFICINA CÂNCER DE MAMA EM ANIMAIS DE COMPANHIA: TRABALHANDO COM A IDÉIA DE PREVENÇÃO. 2014. (Seminário).

35 Congresso Brasileiro da ANCLIVEPA. ATIVIDADE ANTIFÚNGICA IN VITRO DO ÓLEO ESSENCIAL DE CONTRA ISOLADOS CLÍNICOS DE HUMANOS E ANIMAIS COM ESPOROTRICOSE. 2014. (Congresso).

41° Congresso Brasileiro de Medicina Veterinária. APLICABILIDADE DA HOMEOPATIA PARA O TRATAMENTO DE ANIMAIS DE COMUNIDADES CARENTES. 2014. (Congresso).

I Congresso de Extensão e Cultura da UFPel. Avaliador Trabalhos Orais Apresentados no I CEC- UFPel. 2014. (Congresso).

I Congresso de Extensão e Cultura da UFPel. AMBULATÓRIO CEVAL ? TRAJETÓRIA DE UM PROJETO QUE VEM DANDO RESULTADOS POSITIVOS. 2014. (Congresso).

I Encontro de Extensionistas da UFPel.Oficina de Plantas Medicinais Aplicações e Usos na Medicina Veterinária. 2014. (Encontro).

XVI Encontro da Pós-Graduação da UFPel. AÇÃO DOS EXTRATOS HIDROALCOÓLICOS DE AROEIRA-MANSA E LANCETA FRENTE A SPOROTHRIX BRASILIENSIS. 2014. (Congresso).

XXIII Congresso de Iniciação Científica. IDENTIFICAÇÃO E PERFIL DE RESISTÊNCIA DE BACTÉRIAS ISOLADAS DE FERIDAS CONTAMINADAS DE ANIMAIS ATENDIDOS NO HOSPITAL VETERINÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS. 2014. (Congresso).

XXIII Congresso de Iniciação Científica da UFPel. Avaliador Trabalhos Orais Apresentados no XXIII CIC-UFPel. 2014. (Congresso).

1st INTERNATIONAL MEETING ON SPOROTHRIX AND SPOROTRICHOSIS. Susceptibility of Yeasts Cells of the Sporothrix spp. Complex to Origanun vulgare. 2013. (Congresso).

34. Congresso Brasileiro da Anclivepa. Caracterização Clínica e patológica da Síndrome da Tríade Felina:Relato de Caso. 2013. (Congresso).

4° Brazilian Conference on Natural Products - XXX Meeting on Micromolecular, Evolution, Systemic and Ecology.Antiviral activity of the extracts of Origanum vulgare.. 2013. (Outra).

Extenso, extensión y sociedad. AÇÕES EM COMUNIDADES VINCULADAS AO PROGRAMA VIZINHANÇA VISANDO SAÚDE E BEM ESTAR HUMANO E ANIMAL. 2013. (Congresso).

II SIEPA.DIAPHRAGMATIC TRAUMATIC HERNIA IN FELINE. 2013. (Simpósio).

MEDVEP. 2013. (Congresso).

Seminário de Responsabilidade Técnica em Medicina Veterinária- Módulo Básico.Seminário Responsabilidade Técnica - CRMV\RS.. 2013. (Seminário).

SEURS.SAÚDE E BEM ESTAR HUMANO E ANIMAL: AÇÕES EM COMUNIDADES CARENTES COMBATENDO A DESIGUALDADE SOCIAL. 2013. (Seminário).

XI Jornada Paulista de Plantas Medicinais.Uso de infusão de Bauhinia forficata no tratamento de ferida em bovino. 2013. (Encontro).

XV Encontro de Pós-Graduação ? UFPel.Avaliador Trabalhos Orais Apresentados no XV ENPÓS. 2013. (Encontro).

XXII Congresso de Iniciação Científica - UFPel. Avaliador Trabalhos apresentados no XXII CIC-UFpel. 2013. (Congresso).

XXII Congresso de Iniciação Científica - UFPel. SPOROTHRIX BRASILIENSIS COMO AGENTE DE ESPOROTRICOSE EM CANINO. 2013. (Congresso).

11° Mostra de Produção Universitária- MPU.ISOLAMENTO DE Candida spp EM PEQUENOS ANIMAIS NA REGIÃO DE PELOTAS-RS. 2012. (Encontro).

21° Congresso de Iniciação Científica da Universidade Federal de Pelotas. ANIMAIS VÍTIMAS DE MAUS TRATOS, ATENDIDOS NO HCV E AMBULATÓRIO CEVAL ? UFPEL. 2012. (Congresso).

Congresso Anclivepa. Retrospectiva de Maus Tratos em Cães e Gatos. 2012. (Congresso).

Congresso Internacional de Investigação em Medicina. Deteccion Molecular de Escherichia Coli 0157-H7 productoras del gen STX 2A a partir de heces de paloma domestica (columba livia domestica). 2012. (Congresso).

II Congresso de Extensão Paulista, I Congresso de Extensão Universitária da UNIFESP. PRINCIPAIS ZOONOSES DIAGNOSTICADAS EM PEQUENOS ANIMAIS PROVENIENTES DE COMUNIDADES EM VULNERABILIDADE SOCIAL. 2012. (Congresso).

III CONGRESSO IBEROAMERICANO DE FITOTERAPIA. Atividade antiviral dos extratos aquoso e etanólico de Origanum sp. 2012. (Congresso).

I Simpósio Internacional de Emergência em Pequenos Animais.Botulismo com megaesôfago em cão: relato de caso. 2012. (Simpósio).

Salão Universitário - UCPel.Avaliação antifúngica do extrato aquoso de orégano. 2012. (Encontro).

SEMINÁRIO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA DA REGIÃO SUL ? SEURS.MEDICINA VETERINÁRIA NA PROMOÇÃO DA SAÚDE HUMANA E ANIMAL: AÇÕES EM COMUNIDADES CARENTES COMO ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO DA DESIGUALDADESOCIAL. 2012. (Seminário).

SEMINÁRIO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA DA REGIÃO SUL ? SEURS.Relator dos trabalhos apresentados no SEURS. 2012. (Seminário).

VI Simpósio Iberoamericano de Plantas Medicinais.ATIVIDADE FUNGICIDA IN VITRO DA TINTURA Origanum vulgare FRENTE AO Sporothrix schenckii.. 2012. (Simpósio).

XIV ENPOS.ATIVIDADE DO EXTRATO HIDROALCOOLICO DE ORÉGANO EM OVOS DE NEMATÓDEOS GASTRINTESTINAIS DE BOVINOS. 2012. (Encontro).

XVII Congresso Brasileiro de Parasitologia Veterinária. AVALIAÇÃO IN VITRO DE Origanum vulgare SOBRE OVOS DE EMATÓDEOS GASTROINTESTINAIS DE OVINOS. 2012. (Congresso).

XXII Simpósio de plantas medicinais do Brasil.Sensibility of clinical isolates of Sporothrix schenckii to Origanum vulgare essential oils. 2012. (Simpósio).

Congresso MedVep de Especialidades Veterinárias. Peritonite Quimica decorrente de perfuração gástrica em cão. 2011. (Congresso).

II International Symposium on Drug Discovery. In vitro activity effect of Origanum vulgare essential oil against Pythium insidiosum.. 2011. (Congresso).

IV Salão de Extensão da UFPel. Ação de Atendimento Clínico a cães e gatos provenientes da região do Campus ? Porto/UFPel, atendidos pelo Projeto Vizinhança. 2011. (Congresso).

XI Congresso Ibero americano de Extensão. RESGATE DO USO DE PLANTAS MEDICINAIS EM COMUNIDADES CARENTES E SUAS APLICAÇÕES NA PROMOÇÃO DA SAÚDE HUMANA E ANIMAL. 2011. (Congresso).

2 Congresso de Extensão da UCPel. Principais enfermidades em cães e gatos atendimentos no Ambulatório Veterinário - UFPel. 2010. (Congresso).

II Encontro Gaucho de Micologia.Estudo da Termotolerância de Diferentes Isolados de Sporothrix Schenckii. 2010. (Encontro).

I Simpósio Nacional de Diagnóstico por Imagem.Avaliação radiológica preliminar da motilidade gástrica de ratos wistar. 2010. (Simpósio).

IX INFOCUS América Latina. Potencial antifúngico do óleo essencial de Rosmarinus officinalis (alecrim).. 2010. (Congresso).

PetFood Safe'2010 & 14 TH ENM.Susceptibility of Malassezia pachydermatis to essential oil origanum. 2010. (Outra).

Petfood Safe' 2010 & 14 TH ENM.THE POTENTIAL OF ESSENTIAL OILS IN THERAPY OF MYCOSIS AND POSSIBILITIES FOR THEIR APPLICATION IN VETERINARY MEDICINE. 2010. (Outra).

SEURS- Seminário de Extensão Universitária da Região Sul.Programa Vizinhança: Ações Interdisciplinares na Comunidade do entorno do Campus Porto-UFPel. 2010. (Oficina).

VI Congresso do Centro-oeste de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (CONCEVEPA). Aspectos clínicos da esporotricose em cães no Rio Grande do Sul.. 2010. (Congresso).

XIX CIC - XII ENPOS UFPel. AVALIAÇÃO RADIOLÓGICA PRELIMINAR DA MOTILIDADE GÁSTRICA DE RATOS WISTAR. 2010. (Congresso).

XXI Simpósio Brasileiro de Plantas Medicinais do Brasil. Avaliação preliminar do Origanum vulgare no tratamento de cistite fúngica em cão. 2010. (Congresso).

Quinto Simpósio Brasileiro de òleos Essenciais.Óleo essencial de alecrim: Avaliação prévia da citotoxicidade em células renais. 2009. (Simpósio).

XVIII CIC/XI ENPOS. AVALIAÇÃO PRELIMINAR DO USO DE ÓLEO ESSENCIAL DE ALECRIM EM DERMATÓFITOS ISOLADOS DE ANIMAIS. 2009. (Congresso).

32nd International Symposium on Capillary Chromatography and 5nd GCxGC Symposium.Essential oil of origanum vulgare against candida spp: antifungal activity in vitro of eight samples with different rate thymol/carvacrol. 2008. (Simpósio).

35 CONBRAVET - Congresso Brasileiro de Medicina Veterinária. Hemocultura e Urocultura no diagnóstico de candidemia. 2008. (Congresso).

3 Salão de Extensão e Cultura - 1 Semana de Ensino e Extensão.Inserção do acadêmico de veterinária na prática de cidadania. 2008. (Outra).

44 Congresso da sociedade Brasileira de Medicina Tropical; 2Encontro de Medicina Tropical do Cone Sul; 3 Encontro de Medicina Tropical dos Países de Língua Portuguesa. Avaliação da atividade in vitro do itraconazol e Origanum vulgare frente ao Sporothrix schenckii. 2008. (Congresso).

COLACRO XII - Congresso Latino-Americano de Cromatografia e Técnicas Relacionadas. Avaliação do óleo essencial de Origanum vulgare: análise da relação timol/carvacrol de oito amostras. 2008. (Congresso).

I Encontro Gaúcho de Micologia.ÓLEO ESSENCIAL DE Rosmarinus officinallis (ALECRIM) X Candida spp:AVALIAÇÃO IN VITRO. 2008. (Encontro).

XI Simpósio de Pequenos Animais da Região Sul. 2008. (Simpósio).

XVII Congresso de Iniciação Cientifica da UFPel - X Encontro de Pós-Graduação. Presença de Leveduras em instrumentos de Tosa na cidade de Pelotas/RS. 2008. (Congresso).

24 Congresso Brasileiro de Microbiologia. Avaliação do uso de sabouraud líquido e RPMI no teste de microdiluição em caldo. 2007. (Congresso).

3 Congresso Brasileiro de Homeopatia Veterinária. Sintomas mentais dos animais domésticos: a chave para a cura das dermatites?. 2007. (Congresso).

5 Congresso Brasileiro de Micologia. Suscetibilidade in vitro de candida spp. frente ao Rosmarinusofficinallis (alecrim). 2007. (Congresso).

XIX Salão de Iniciação Científica e XVI Feira de Iniciação Científica da UFRGS.Origanum vulgare frente candida spp: avaliação antifúngica in vitro. 2007. (Outra).

X Simpósio de Pequenos Animais da Região Sul.Uso de medicação homeopática na convulsão canina. 2007. (Simpósio).

XVI Congresso de Iniciação Científica - IX Encontro de Pós-Graduação. Origanum vulgare X Rosmarinus officinalis: avaliação in vitro frente a diferentes espécies de candida. 2007. (Congresso).

11 Congresso Mundial de Saúde Pública / 8 Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva. Isolamento de candida spp da microbiota oral de crianças em diferentes faixas etárias. 2006. (Congresso).

16 Congresso Brasileiro de Apicultura. Própolis verde: uma nova opção de coadjuvante imunológico. 2006. (Congresso).

29th International Symposium on Capillary Chromatography.Activity of the essencial oil of the origanum vulgare against isolates of aspergillus spp. 2006. (Simpósio).

III Simpósio de Resistência Bacteriana aos Antimicrobianos / I Simpósio de Resistência a Drogas Quimioterápicas.Efeito fungistático do óleo de origanum vulgare frente a cepas de candida spp isoladas de cães. 2006. (Simpósio).

VI Congresso Pan Americano / X Congresso Brasileiro de Controle de Infeccçãoe Epidemiologia Hospitalar. Isolamento de fungos filamentosos em unidade de terapia intensiva. 2006. (Congresso).

XIV Congresso de Iniciação Científica da Universidade Federal de Pelotas. Estudo da contaminação ambiental por fungos em hospital veterinário e clínica veterinária. 2006. (Congresso).

XIX Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil.Comparação da atividade antifúngica de dois quimiotipos do óleo essencial do origanum vulgare. 2006. (Simpósio).

XV Congresso de Iniciação Científica da Universidade Federal de Pelotas. Atividade in vitro da terbinafina e itraconazol frente a isolados de sporothrix schenckii. 2006. (Congresso).

XVII Congresso Estadual de Medicina Veterinária. Candidiase cutânea em Cebus Apella (macaco-prego): relato de caso. 2006. (Congresso).

XXVII Congresso Brasileiro da ANCLIVEPA. Perspectiva do uso do itraconazol no tratamento da esporotricose sistêmica. 2006. (Congresso).

V Conferência Sul-americana de Medicina Veterinaria. Avaliação do método ETEST para o teste da suscetibilidade antifúngica do Sporothrix schenckii frente ao itraconazol. 2005. (Congresso).

V Congresso Latino Americano de Micologia. Etest e microdiluição em caldo de cetoconazol frente a Malassezia pachydermatis. 2005. (Congresso).

VIII Simpósio de Pequenos Animais da Região Sul.v. 2005. (Simpósio).

XIV Congresso de Iniciação Científica. Presença de Aspergillus spp em centro de recuperação de animais marinhos. 2005. (Congresso).

XLI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - I Encontro de Medicina Tropical do Cone Sul. Utilização do método ETEST para avaliação da sensibilidade de Malassezia Pachydernatis frente ao CETOCONAZOL. 2005. (Congresso).

XXIII Congresso Brasieliro de Microbiologia. Estudo da ação de Nicotiana Glauca Grahan (erva paraguaia) como coadjuvante em vacina contra doença de New Castle em frangos de corte. 2005. (Congresso).

XXVI Semana Acadêmica de Medicina Veterinária. 2005. (Outra).

Doenças Infecciosas de Pequenos animais.DoençasInfecciosas de Pequenos animais. 2004. (Outra).

IV Congresso Brasileiro de Micologia. Efeito do itraconazol e da terbinafina no tratamento da esporotricose cutânea experimental. 2004. (Congresso).

VII Simpósio em Pequenos Animais da Região Sul. 2004. (Simpósio).

XIII Congresso de Iniciação Científica. Avaliação e comparação do itraconazol e terbinafina no tratamento da esporotricose cutânea experimental. 2004. (Congresso).

XVI Congresso Estadual de Medicina Veterinária / V Congressso de Medicina Veterinária do CONESUL. Sintomatologia de miocardiopatia dilatada em cão jovem após lesão por picada de cobra: relato de caso. 2004. (Congresso).

XXV Congresso Brasileiro de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais. Relação do hemograma canino com o ciclo estral. 2004. (Congresso).

VI Simpósio em Pequenos Animais da Região Sul. 2003. (Simpósio).

XI Encontro Nacional de Patologia Veterinária.Tuberculose aviária associada a Micose Sistêmica em patos domésticos (anas platyrhynchos). 2003. (Encontro).

XII Congresso de Iniciação Científica. Isolamento da Malassezia Pachydermatis nas cavidades oral, vaginal e meato acústico externo de fêmeas caninas hígidas. 2003. (Congresso).

XXII Congresso Brasileiro de Microbiologia. Isolamento de Malassezia Pachydermatis da mudosa vaginal de Fêmeas caninas relacionado com ciclo estral. 2003. (Congresso).

11 Congresso de Iniciação Científica. Infecção di vírus da Leucemia felina (FeLV) e microsporum canis em gatos domésticos (felis catus) mantidos em agrupamentos. 2002. (Congresso).

I Congresso Brasileiro de Especialidades em Medicina Veterinária. Diagnósticos realizados pelo laboratório de Micologia da Faculdade de Veterinária - UFPel no período de 1998 a 2002. 2002. (Congresso).

V Simpósio em Pequenos Animais da Região Sul. 2002. (Simpósio).

XXIII Congresso Brasileiro de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais. Malassezia pachydermatis em cães e gatos e sensibilidade in vitro frente a antifungos. 2002. (Congresso).

XXIX Congresso Brasileiro de Medicina Veterinária. Isolamento da levedura M. Pachydermatis em cães e gatos no período de 1996 a 2002 no Laboratório de Micologia da Faculdade de Veterinária da UFPel. 2002. (Congresso).

10 Congresso de Iniciação Científica / 9 Laboratório de Pesquisa / 3 Encontro de Pós Graduacão / 1 Encontro Regional de Ciência e Tecnologia. Pesquisa de levaduras da microbiota genital de cadelas relacionado com a fase do ciclo estral. 2001. (Congresso).

III Congresso Brasileiro de Micologia. Presença da malassezia pachydermatis em cães dermatopatas. 2001. (Congresso).

IV Simpósio em Pequenos Animais da Região Sul. 2001. (Simpósio).

XXI Congresso Brasileiro de Microbiologia. Esporotricose com linfangite ascendente envolvendo felino doméstico. 2001. (Congresso).

III Ciclo de atualização em cirurgia e clínica de pequenos animais. 2000. (Seminário).

III Simpósio em Pequenos Animaisda Região Sul. 2000. (Simpósio).

Ciclo de atualização em Pequenos Animais. 1999. (Seminário).

II Simpósio em Pequenos Animais da Região Sul. 1999. (Simpósio).

IX Semana da ANCLIVEPA/RS. 1999. (Seminário).

Ciclo de atualização Waltham 1998. 1998. (Encontro).

I Simpósio em pequenos animais da Região Sul. 1998. (Simpósio).

VIII Semana da ANCLIVEPA/RS. 1998. (Seminário).

I Ciclo de palestrasem nutrição de pequenos animais. 1997. (Encontro).

IV Simpósio de bovinos de leite da Região Sul. 1997. (Simpósio).

XXIV Semana Acadêmica de Medicina Veterinária. 1997. (Encontro).

XXIII Semana Acadêmica de Medicina Veterinária. 1996. (Encontro).

4 Simpósio de bovinos de corte da Região Sul. 1995. (Simpósio).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Débora de Campos Anana

Cleff, M.B.BERNE, M. E. A.FARIA, R. O.; MASCARENHAS, C. S.; FREITAG, R. A.. Atividade antiparasitária e avaliação do tempo de vida útil de extrato de Aroeira-mansa (Schinus terebinthifolius) frente a Ancylostoma spp.. 2020. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Helena Piúma Gonçalves

Cleff, M.B.; FREITAG, R.A.;Fernandes, Cristina Gevehr; GIORDANI, C.. Determinação da Atividade citotóxica in vitro de compostos fitoquimicos e associações em células MDBK e de melanoma (B16F10). 2019. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Helen Cabaldi Franz

Cleff, M.B.LEITE, F. P. L.; Conceição, F.R.;ROSA, C. S. DA. Avaliação do efeito imunomodulador de Bacillus toyonensis em cães vacinados contra Parvovírus. 2019. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Marisa Castro Jara

Nascente, P.S.XAVIER, M. O.CLEFF,M.B.. Bactérias hospitalares multirresistentes: Fatores epidemiológicos e perfil de suscetibilidade. 2019. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação Bioquímica e Bioprospecç) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Ceres Cristina Tempel Nakasu

Cleff, M.B.; FREITAG, R. A.;MEINERZ, A.R.M.NASCENTE, P. S.. Determinação de pacientes FIV\FeLV positivos com esporotricose, aspectos clínicos da micose e sensibilidade dos isolados de Sporothrix sp. a compostos fenólicos,flavonóide e terpênicos. 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Gabriela de Almeida Capella

CLEFF,M.B.NASCENTE, P. S.; NIZOLI, L. Q.; FREITAG, R. A.. Ambiente como fonte de formas parasitárias e potencial de extratos vegetais da Família Lamiaceae contra parasitos do gênero Toxocara. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Lara Rodrigues Schneider

CLEFF,M.B.; Lund, R.G.; CUNICO FILHO, W. J.; Schiedeck, G.. Caracterização química, técnicas de extração, ensaios biológicos e potencial uso odontológico de óleos e extratos vegetais de Arctium lappa, Butia sp. e Copaifera sp.. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação Bioquímica e Bioprospecç) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Anna Luiza Silva

Cleff, M.B.MEIRELES, M. C. A.MEINERZ, A. R. M.; OSORIO, L. G.. Potencial da Radiação Ultravioleta na Inibição de Fungos Leveduriformes. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Daniel Machado Alves

SALLIS, E. S.; Pereira, C.M.; SCHILD, A. L. P.; RAFFI, M. B.;CLEFF,M.B.. Doenças de Felinos na Região Sul do Rio Grande do Sul.. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Cristine Cioato da Silva

CLEFF,M.B.; MEINERZ, A.R.;Fernandes, Cristina Gevehr; FREITAG, R. A.; GUIM, T. N.. Estudo retrospectivo de melanomas cutâneos caninos e determinação da atividade citotóxica de produtos vegetais frente a células neoplásicas (B16F10) e não neoplásicas (MDBK).. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Soliane Carra Perera

CLEFF,M.B.; FREITAG, R. A.;NASCENTE, P. S.BERNE, M. E. A.. Identificação de ovos de Dioctophyma renale no ambiente e na urina de cães e gatos de Pelotas, e avaliação in vitro de extratos vegetais da família Lamiaceae sobre os ovos do nematódeo. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Ivandra Agnês de Santi

Cleff, Marlete Brum; FREITAG, R. A.;BERNE, M. E. A.. Atividade Antimicrobiana e Antioxidante do óleo essencial das sementes de extrato de folhas da planta Myracarpus Frondosus allemão. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação Bioquímica e Bioprospecç) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: KENNIA DE CÁSSIA ARAÚJO GALDINO

CLEFF,M.B.; BRAGANHOL, E.; SOUZA, I. C. C.. Fungos endofíticos isolados a partir de Mikania hastato-cordata:Obtenção dos extratos e avaliação da atividade antiglioma.. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação Bioquímica e Bioprospecç) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Maria Antonieta Machado Pereira da Silva

Nascente, P.S.CLEFF,M.B.; VILLELA, M. M.; FREITAG, R. A.. Atividade Ovicida in vitro dos óleos de Helianthus annuus L. e Cuminum cyminum L. sobre ovos de fasciola hepática.. 2016. Dissertação (Mestrado em Bioquímica e Bioprospecção) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Fabiane Knepper Zehetmeyr Fernandes

SIQUEIRA, G. M.;BERNE, M. E. A.; CUNICO FILHO, W. J.;Cleff, M.B.. Avaliação da ação anti-helmíntica (ovicida) in vitro de derivados de 2-aryl-3-(2-morpholinopropil) thiazolidin-4-ones e derivados de 2-aryl-3-(2-morpholinoetil) thyazolidin-4-ones contra ovos de Fasciola hepatica.. 2016. Dissertação (Mestrado em Bioquímica e Bioprospecção) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Cristina Mendes Peter

FISCHER, G.; Zani, J. L.; lima, H. G.;Cleff, M.B.. Atividade antimicrobiana de extratos hidroalcoólicos de propólis marron, verde e de abelhas jataí frente a micro-organismos infecciosos de interesse em Medicina Veterinária e Humana. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Tchana Martinez Brandolt

Cleff, M.B.XAVIER, M.O.; GONCALVES, C. V.; MARTINEZ, A. M. B.. Prevalência de Candida spp em amostras cérvivo-vaginais de mulheres com e sem vulvo vaginite e suscetibilidade in vitro dos isolados. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande.

Aluno: Karina A

Cleff, M.B.; XAVIER, M. O.;FARIA, R. O.; MEINERZ, A.R.. Guterres. Micro-organismos de lesões cutâneas de pequenos animais: Resistência antimicrobiana e bioprospecção de extratos de plantas das famílias Lamiaceae e Fabaceae. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Stefanie Bressan Waller

MELLO, J. R. B.;Cleff, M.B.; Mello, F.B.;FARIA, R. O.; MEIRELES, M. C. A.. POTENCIAL ANTI-SPOROTHRIX SPP. DE PLANTAS DA FAMÍLIA LAMIACEAE. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Aluno: Rosária Helena Azambuja

Cleff, M.B.; FREITAG, R. A.; Farias, N.A.. Prospecção dos óleos essenciais da família Lamiaceae, sobre ovos de Ancylostoma spp. 2015. Dissertação (Mestrado em Bioquímica e Bioprospecção) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Fernanda Voigt Mota

CLEFF,M.B.Schuch, L.F.D.; LADEIRA, S. R. L.; Barbosa, F.F.. Estabilidade de extratos hidroalcoólicos de plantas bioativas com fim medicinal.. 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Cristina Hallal de Freitas

Cleff, M.B.Nascente, P.S.; Pereira, D.B.. Identificação e Perfil de sensibilidade a antibióticos de agentes causadores de mastite bovina e determinação da atividade antimicrobiana e citotóxica de óleos essenciais frente a esses micro-organismos. 2014. Dissertação (Mestrado em Bioquímica e Bioprospecção) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Josiara Furtado Mendes Redu

CLEFF,M.B.; PEREIRA, D. I. B.; MELLO, F. B.. Atividade Biocida de Desinfetantes frente a fungos isolados de animais silvestres.. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Aluno: Caroline Bohnen de Matos

CLEFF,M.B.XAVIER, M. O.FARIA, R. O.NOBRE, M.O.. Eficácia de extratos vegetais na desinfecção de superfícies contaminadas com fungos do complexo Sporothrix?. 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Leonardo Mortagua de Castro

CLEFF,M.B.; PEREIRA, D. I. B.; Berne, M.E.A.; Corrêa, T.G.. Atividade Ovicidade de Ocimum basilicum em nematódeos gastrointestinais de ovinos.. 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Franklin Vaz de Moraes

CLEFF,M.B.MEINERZ, A. R. M.Nascente, P.S.Meireles, Mario Carlos Araújo. Conhecimento e Percepção sobre Esporotricose em Região Endêmica:Pelotas, RS, Brasil.. 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Juliana Leitzke Santos de Souza

CLEFF,M.B.; RODRIGUES, M R A;LUND, R. POTENCIAL ANTIFÚNGICO E CITOTÓXICO DE ÁCIDOS GRAXOS E OXIOMAS. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação Bioquímica e Bioprospecç) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Gabriela H

CLEFF,M.B.; FREITAG, R.A.; FARIA, R. O.. Alves. COMPOSIÇÃO QUÍMICA E POTENCIALIDADE ANTI-MALASSEZIA DOS EXTRATOS ROSMARINUS OFFICINALIS E ORIGANUM VULGARE. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação Bioquímica e Bioprospecç) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Daiane Blank

CLEFF,M.B.; FREITAG, R.A.; HUBNER, S. O.. INVESTIGAÇÃO DA CITOTOXICIDADE E ATIVIDADE ANTI-VIRAL DOS EXTRATOS DE PLANTAS DA FAMÍLIA LAMIACEAE. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: CLAUDIA GIORDANI

CLEFF,M.B.; MELLO, F. B.; NASCENTE, P. S.;FARIA, R. O.. Investigação de plantas medicinais e tóxicas em Pelotas-RS e determinação da atividade antifúngica frente a Malassezia pachydermatis. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Patricia Jacob dos Santos

PEREIRA, D. I. B.;CLEFF,M.B.NASCENTE, P. S.. Bactérias Multiresistentes oriundas de mastite bovina subclínica:Suscetibilidade a antibióticos. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação Bioquímica e Bioprospecç) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Rodolfo Pinho da Silva Filho

CLEFF,M.B.; VARGAS, G. D.; ROBALDO, R. B.;MEIRELES, M. C. A.. Avaliação Epidemiológica da aspergilose em Pinguins de Magalhães no Centro de Recuperação de Animais Marinhos. 2012. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Taiane Rita Carnevali

CLEFF,M.B.MEINERZ, A. R. M.; Mello, F.B.; FREITAG, R.A.. Avaliação Radiológica da motilidade gástrica de ratos wistar submetidos a eletroacupuntura e extratos de Rosmarinus officinalis. 2012. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Simone Gomes Dias de Oliveira

CLEFF,M.B.; CASTRO, L. L. D.. Investigação in vitro da atividade antifúngica de novos compostos derivados de Pirazóis. 2012. Dissertação (Mestrado em Odontologia) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Gabriela Henrique Marques

CLEFF,M.B.NASCENTE, P. S.FARIA, R. O.. Atividade Antifúngica e Citotóxica de Substâncias de Origem Sintética. 2012. Dissertação (Mestrado em Bioquímica e Bioprospecção) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Juliana Nunes Vieira

CLEFF,M.B.; GONZALES, H. L.; RUAS, G.;NASCENTE, P. S.. SUSCETIBILIDADE DOS FUNGOS NEMATÓFAGOS FRENTE A FÁRMACOS ANTIPARASITÁRIOS. 2012. Dissertação (Mestrado em Parasitologia) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Mariani Fogaça dos Santos

CLEFF,M.B.; Mello, F.B.;MEINERZ, A.R.M.. ESTUDO DO POTENCIAL GENOTÓXICO DO ÓLEO ESSENCIAL DE Origanum vulgare L. (ORÉGANO) EM RATOS WISTAR, ATRAVÉS DO TESTE DE MICRONÚCLEOS. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Aluno: Antonella de Souza Mattei

MEIRELES, Mário Carlos AraújoCleff, Marlete BrumXAVIER, Melissa OrzechowskiNOBRE, Márcia de Oliveira. PESQUISA DE FUNGOS PATOGÊNICOS E AVALIAÇÃO DA DESINFECÇÃO EM AMBIENTES VETERINÁRIOS NA CIDADE DE PELOTAS/RS. 2010. Dissertação (Mestrado em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Luiza da Gama Osório

CLEFF,M.B.MEIRELES, M. C. A.. Estudo do Bumblefoot (pododermatite) em pingüins-de-magalhães durante período de reabilitação. 2010. Dissertação (Mestrado em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Graziela Wilhelm

CLEFF,M.B.MEIRELES, M. C. A.NOBRE, M. O.. Ressecção lateral do conduto auditivo externo: Avaliação no tratamento da otite externa crônica e proposta do uso de adesivos. 2010. Dissertação (Mestrado em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Rosema Santin

CLEFF,M.B.; ALVES, S. H.;NOBRE, M. O.MEIRELES, M. C. A.. Isolamento, identificação e sensibilidade in vitro de leveduras isoladas da cavidade oral de fêmeas caninas. 2009. Dissertação (Mestrado em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Ana Paula Neuschrank Albano

CLEFF,M.B.; PEREIRA, D. I. B.; SEVERO, L. C.;MEIRELES, M. C. A.. Micoses em Animais Silvestres em Centros de Triagem. 2009. Dissertação (Mestrado em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Eduardo Negri Muller

MEIRELES, M. C. A.MELLO, J.R.B.; FERNANDES, C. G.;NOBRE, M. O.CLEFF,M.B.. AVALIAÇÃO E TRATAMENTO DA OTITE EXTERNA CANINA. 2009. Dissertação (Mestrado em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Cristine Cioato da Silva

Cleff, M.B.; FREITAG, R. A.; CORCINI, CARINE DAHL; GIORDANI, C.;MEINERZ, A. R. M.. Análise do óleo essencial de Origanum majorana relacionada ao seu potencial tóxico e antineoplásico. 2020. Tese (Doutorado em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Soliane Carra Perera

Cleff, M.B.; Berne, Maria Elisabeth Aires; VILLELA, M. M.; FREITAG, R. A.. Dioctofimose na região Sul do Rio Grande do Sul, verificação da eliminação de ovos de D. renale na urina de cães e da atividade ovicida de extratos vegetais de Solanum Lycocarpum. 2020. Tese (Doutorado em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Karina Affeldt Guterres

Cleff, M.B.; GIORDANI, C.; LADEIRA, S. R. L.;FARIA, Renata O.. Perfil de resistência de Pseudomonas spp. isoladas de cães e ação antibacteriana e toxicidade de óleos essenciais de plantas da família Lamiaceae. 2019. Tese (Doutorado em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Fernanda Voigt Mota

Cleff, M.B.; LADEIRA, S. R. L.; Barbosa, F.F.; Bilhalva, K.B.. Atividade antibacteriana do extrato hidroalcoólico de Schinus terebinthifolius Raddi frente a Staphylococcus Spp.oxacilina resistentes provenientes de mastite bovina. 2019. Tese (Doutorado em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Stefanie Bressan Waller

Cleff, M.B.; Meireles, M.C.A.; MELLO, J. R. B.;MEINERZ, A. R. M.. Uso promissor do óleo essencial de Rosmarinus officinalis L. e Origanum majorana L. na esporotricose cutânea experimental por Sporothrix brasiliensis resistente ao itraconazol e susceptibilidade de isolados aos óleos vegetais. 2019. Tese (Doutorado em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Juliana Leitzke Santos de Souza

Lund, R.G.; FREITAG, R.A.; PIVA, E.; Rosa, W.L.O.;CLEFF,M.B.. Caracterização Físico-Mecânica e Potencial Biológico de Materiais Odontológicos Contendo Extrato Pirolenhoso obtido de Eucalyptus Grandis. 2018. Tese (Doutorado em Bioquímica e Bioprospecção) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Caroline Bohnen de Matos

Cleff, M.B.; SALLES, E. S. V.; FREITAG, R. A.; GIORDANI, C.;FARIA, R. O.. Utilização de extrato hidroetanólico e óleo essencial de Origanum vulgare com associações no tratamento de esporotricose experimental por Sporothrix brasiliensis. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Jose Pablo Villarreal Villarreal

CLEFF,M.B.Nascente, P.S.; NIZOLI, L. Q.; Ruas, J. L.; Escareo, J.J.H.. Levantamento de dados sobre a presença e controle de Rhipicephalus (Boophilus) microplus no gado de leite na região sul do Rio Grande do Sul e eficácia de acaricidas sintéticos ee fitoterápicos no controle in vitro. 2017. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Parasitologia) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: CLAUDIA GIORDANI

Cleff, M.B.Nascente, P.S.; FREITAG, R. A.; CORCINE, C. D.. Atividade antimicrobiana e toxicidade de extratos vegetais. 2017. Tese (Doutorado em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Simone Gomes Dias de Oliveira

PIVA, E.; Lima, G. S.; Pinto, L.R.;Cleff, M.B.; Oliveira, P.D.. Avaliação do Efeito Antifúngico de Fixadores de Dentaduras modificadas pelo acréscimo de derivados pirazolínicos. 2015. Tese (Doutorado em Odontologia) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Flávia Biasoli de Araújo

CLEFF,M.B.; PEREIRA, D. I. B.; MEINERZ, A.R.; MEIRELES, M. C. A.. Isolamento,caracterização e eficácia de fungos nematófagos autóctones do Rio grande do Sul no controle de nematoides gastrintestinais de ovinos.. 2014. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Anna Beatriz Pizarro Chaffe

CLEFF,M.B.; GONZALEZ, H.; PINTO, F. R.; SCHUCH, L. F. D.. Pesquisa de Staphylococcus Coagulase positiva resistente e prospecção de plantas medicinais para seu controle.. 2014. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Clarissa Holenbach

CLEFF,M.B.MEIRELES, M.C.A.NOBRE, M.O.; MELLO, J. R. B.. Estudo da toxicidade reprodutiva do óleo essencial de orégano (Origanum vulgare L.) em ratos Wistar.. 2013. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Aluno: Rosema Santin

MELLO, J. R. B.;MEIRELES, M.C.A.CLEFF,M.B.NOBRE, M. O.. Potencial antifúngico e toxicidade de óleos essenciais da família Lamiaceae. 2013. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Aluno: Anelise Afonso Martins

Cleff, M.B.MEINERZ, A. R. M.MEIRELES, M.C.A.MELLO, J.R.B.. Avaliação do uso do imunomodulador (1-3) glucana e Itraconazol na esporotricose sistêmica experimental. 2012. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Luciana de Souza Prestes

Cleff, M.B.NASCENTE, P. S.; Zani, J. L.. Atividade antimicrobiana e antidiarréica de extratos de plantas da família Myrtaceae. 2011. Tese (Doutorado em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Isabel Martins Madrid

CLEFF,M.B.NASCENTE, P. S.XAVIER, M. O.. Estudo das características fenotípicas, fatores de patogenicidade e suscetibilidade de isolados de Sporothrix Schenckii frente a desinfetantes. 2011. Tese (Doutorado em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Tatiana de Ávila Antunes

Cleff, Marlete BrumNascente, P.S.; Viegas, E.S.S.; Zani, J. L.;Meireles, Mario Carlos Araújo. Avaliação da capacidade imunogênica de células leveduriformes de Sporothrix schenckii inativadas em modelo murino. 2010. Tese (Doutorado em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Renata Osório de Faria

CLEFF,M.B.SCHUCH, L. F. D.; Mello, F.B.;MELLO, J.R.B.. Avaliaçao da terapia com beta(1-3) glucana associada ao itraconazol na criptococose experimental. 2010. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Aluno: Fernanda Krug

Cleff, M.B.; Jorge, S.; Tillmann, M.;NOBRE, M. O.; Capella, S.O.. Estudo prospectivo sobre a Disfunção Cognitiva em Cães. 2020. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Soliane Carra Perera

Cleff, M.B.; FREITAG, R. A.; MASCARENHAS, C. S.. Dioctofimatose na região sul do Rio Grande do Sul, determinação da eliminação de ovos de Dioctophyme renale na urina de cães e gatos e verificação da atividade ovicida de extratos vegetais de CPP4. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Cristine Cioato da Silva

Cleff, M.B.; CORCINE, C. D.; FREITAG, R. A.; PICOLI, T.. Determinação da composição química, potencial antioxidante, toxicidade e atividade intracelular do óleo essencial de Origanum majorana. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Carolina Lambrecht Gonçalves

Cleff, M.B.NASCENTE, P. S.; Vieira, J. N.; HARTWIG, D. D.. Candida Spp. oriundas de ambiente hospitalar e avaliação de seus fatores de patogenicidade e susceptibilidade a compostos de origem sintética e natural.. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós Graduação Parasitologia) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Stefanie Bressan Waller

CLEFF,M.B.MEIRELES, M. C. A.; MELLO, J. R. B.;FARIA, R. O.; MEINERZ, A.R.. Prospecção de Plantas da Família Lamiaceae para o tratamento e controle da esporotricose. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Karina Affeldt Guterres

Cleff, M.B.NASCENTE, P. S.FARIA, R. O.; FREITAG, R. A.. Bioprospecção com extratos de plantas da família Lamiaceae em Pseudomonas spp. multiresistentes. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Jose Pablo Villarreal Villarreal

CLEFF,M.B.; NIZOLI, L. Q.;Nascente, P.S.. Avaliacão in vitro da eficácia de óleos essenciais SOBRE Rhipicephalus (Boophilus) microplus. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós Graduação Parasitologia) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: CLAUDIA GIORDANI

Cleff, Marlete BrumNascente, P.S.; FREITAG, R. A.. Atividade antimicrobiana e toxicidade de extratos vegetais. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Caroline Bohnen de Matos

Cleff, M.B.FARIA, R. O.; FREITAG, R. A.; SALLIS, E.S.. Determinação da atividade de extratos de Origanum vulgare na esporotricose experimental por Sporothrix brasiliensis. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Angela Faccin

CLEFF,M.B.Schuch, L.F.D.FARIA, R. O.; Schiavon, D.B.A.. Plantas Medicinais no controle da mastite bovina e ovina: Resgate etnográfico e atividade antibacteriana in vitro e in vivo. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós Graduação em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Cristiano Silva da Rosa

CLEFF,M.B.; Meinerz, A.R.M.;FARIA, R. O.. Estudo Epidemiológico das Doenças Infecciosas Ocorridas em Cães e Gatos em Pelotas e Região: 2009 a 2015.. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: ALuna Nascente

CLEFF,M.B.Nascente, P.S.. Candida spp. na cavidade oral de indivíduos saudáveis e imunocomprometidos e ação antifúngica de óleos essenciais sobre isolados desta levedura.. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Universidade Federal de Pelotas) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Flavia Biasoli de Araújo Sória

CLEFF,M.B.MEINERZ, A. R. M.; PEREIRA, D. I. B.;MEIRELES, M. C. A.. Isolamento, caracterização e eficácia de fungos nematófagos autóctones do Rio Grande do Sul no controle de nematóides gastreintestinais de ovinos. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Anna Beatriz Chafee

CLEFF,M.B.SCHUCH, L. F.NASCENTE, P. S.; PINTO, F. R.. Pesquisa de Staphylococcus Coagulase Positiva Meticilina Resistente em animais e trabalhadores em saúde animal e prospecção de plantas medicinais para seu controle.?. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Katiuscia Bilhalva

CLEFF,M.B.; MELLO, F. B.; MELLO, J. R. B.. Avaliação do potencial antimicrobiano de extratos obtidos com diferentes solventes de (aroeira) Schinus terebinthifolius Raddi. (Anacardiaceae) e (chinchilho) Tagetes minuta L. (Compositae). 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Aluno: Luciana de Souza Prestes

CLEFF,M.B.; Zani, J. L.;Schuch, L.F.D.MEIRELES, M. C. A.. EFEITO DO EXTRATOS DE FOLHAS DE Psidium araça NO TRATAMENTO DE DIARRÉIA. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Tatiana de Ávila Antunes

CLEFF,M.B.; SEVERO, L. C.;MEIRELES, M. C. A.. Avaliação da capacidade imunogênica de células leveduriformes de Sporothrix schenckii inativadas em modelo murino. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Camila Conte

Cleff, M.B.ROSA, C. S. DAMEINERZ, A. R. M.; França, R.. Residencia Multiprofissional em Saúde - Área Patologia Clínica Veterinária. 2020. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Multidisciplinar em Saude) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Sergiane Baes Pereira

Cleff, M.B.MEINERZ, A. R. M.ROSA, C. S. DA; Rondelli, M.C.H.. Importância da solicitação de urinálise frente à suspeita clínica de doença renal crônica em pacientes caninos. 2019. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Multidisciplinar em Saude) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Jessica Bastos Lavradouro

Cleff, M.B.; RIBEIRO, C. L. G.;ROSA, C. S. DA. Zoonoses de Importância em Saúde Pública:Percepção dos Tutores sobre o tema. 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Multidisciplinar em Saude) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Diego Almeida Moncks

VIVES, Patricia S; NEUSCHRANK, A. P. A.; SILVA, F. S.;CLEFF,M.B.. Comparação entre dois protocolos de reabilitação fisioterápica pós-operatória de pacientes submetidos a artrotomia da articulação femurotibiopatelar.. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Multidisciplinar em Saude) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Ceres Nakasu

CLEFF,M.B.NOBRE, M.O.; GRECCO, F. B.; Silva, F.S.. Avaliação e caracterização de Pacientes Felinos FELV positivos, da clínica ao histopatológico.. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Multidisciplinar em Saude) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Charles Silva de Lima

NOBRE, M.O.; MEINERZ, A.R.; Silva, F.S.;CLEFF,M.B.. Avaliação do paciente canino geriátrico com ênfase em função renal e perfil cognitivo. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Multidisciplinar em Saude) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Vanessa Milech

CLEFF,M.B.; VIVES, Patricia S; RAPETTI, J. C. S.; Silva, F.S.. Relato de Cinco Casos Utilizando Implantes subcutâneos como veículo no tratamento da esporotricose canina e felina. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Multidisciplinar em Saude) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Érico Ribeiro

CLEFF,M.B.ROSA, C. S. DAMEINERZ, A.R.M.NOGUEIRA, C. E. W.Rodrigues, M.R.A.. Defesa de Residência em Clínica Médica de Pequenos Animais. 2012. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Aline Azevedo Van Grol

CLEFF,M.B.; Meinerz, A.R.M.; Chagas, B.C.. Estagio Curricular Supervisionado. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Graziele Silveira da Costa

Cleff, M.B.; Rondelli, M.C.H.; MEINERZ, A.R.; KRUG, F.. Estagio Curricular Supervisionado. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Nielle Versteg

Cleff, M.B.ROSA, C. S. DA; Rondelli, M.C.H.; Schmit, C.. Estagio Curricular Supervisionado. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Rocheli da Silva Mahler

Cleff, M.B.FARIA, R. O.; GASPAR, L. F. J.; Chagas, B.C.. Estagio Curricular Supervisionado. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Stefani Yumi Ribeiro Yabuki

Cleff, M.B.; LUCIA JR, T.; Conceição, R.C.S.; Berselli, M.. Estagio Curricular Supervisionado. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Ana Paula Stempczynski

Cleff, M.B.; CORCINE, C. D.;MEINERZ, Ana Raquel M.; Conceição, R.C.S.. Estagio Curricular Supervisionado. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Ana carolina Scariot

Cleff, Marlete Brum; França, R.; MEINERZ, A.R.. Estagio Curricular supervisionado. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Catia Segalla

Cleff, M.B.; CORCINE, C. D.; Conceição, R.C.S.. Estagio Curricular Supervisionado. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Julia SantAnna Blaskoski Cardoso

Cleff, M.B.; MEINERZ, A.R.; Braga, F.V.A.; Bonel, I.. Estagio Curricular Supervisionado. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Andrea da Silva Ramos Rocha

Ventura, E.;Cleff, M.B.; SCHUCH, LUIZ FILIPE DAME; GUTERRES, K. A.. Estagio Curricular Supervisionado. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Catarina Lúcia Eschinatti

MEINERZ, A.R.;Cleff, M.B.; GASPAR, L. F. J.; Berselli, M.. Estagio Curricular Supervisionado. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Vitória Daudt Hoff

Cleff, M.B.; GRECCO, F. B.; SAMPAIO, C. L.; GUTERRES, K. A.. Estagio Curricular Supervisionado. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Yasmin Cunha dos Santos

Cleff, M.B.; Gasperin, B.; Felberg, M.; Berselli, M.. Estagio Curricular Supervisionado. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Paula Pacheco

CLEFF,M.B.; Valente, A.; GASPAR, L. F. J.. Estagio Curricular Supervisionado. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Delvânia Gonçalves da Silva

SALLIS, E. S.;CLEFF,M.B.; DODE, M. E. B.; Rondelli, M.C.H.. Estagio Curricular Supervisionado. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Elielson Nunes Pereira

FARIA, R. O.CLEFF,M.B.; ROSA, Cristiano Silva da; DODE, M. E. B.. Estagio Curricular Supervisionado. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Giovana Paula Pivotto

CLEFF,M.B.; LOPES, D. C. N.; Forlani, G.; SILVA, C. C.. Estagio Curricular Supervisionado. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Talita Souza Pasini

CLEFF,M.B.; Valente, A.; CAVALCANTI, G. A. O.. Estagio Curricular Supervisionado. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Bárbara Cunha

CLEFF,M.B.ROSA, C. S. DA; GRECCO, F. B.. Estagio Curricular Supervisionado. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Fernando Vieira da Silva

RAFFI, M. B.;CLEFF,M.B.; Braga, F.V.A.; Berselli, M.. Estagio Curricular Supervisionado. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Marina Ritter Waskow

Cleff, M.B.; Rafael Lund; Ceolin, T.. Trabalho de Conclusão de Curso: Guia para Prescrição de Fitoterápicos na Odontologia. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Daniela Lehmen

SALLIS, E.S.; GRECCO, F. B.; CIOATO, C.;Cleff, M.B.. Estagio Curricular Supervisionado. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Lucas Alves

GRECCO, F. B.;PERERA, S. C.; Bongalhardo, D.;Cleff, M.B.. Estagio Curricular Supervisionado. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Juliana Huller

VARGAS, G. D.; MEINERZ, A.R.; GUTERRES, K. A.;Cleff, M.B.. Estagio Curricular Supervisionado. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Camila Ninomiya

Cleff, M.B.ROSA, C. S. DA; SILVA, C. C.; MEINERZ, A.R.. Estagio Curricular Supervisionado. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Evelyn Caseira

Cleff, M.B.; Ventura, E. S.; Bonnel, J.; Dewes, C.. Estagio Curricular Supervisionado. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Daniela Corrêa Hertzberg

Cleff, M.B.; Conceição, R.C.S.; Zamboni, R.. Estagio Curricular Supervisionado. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Maryane Dias Araujo da Silva

Cleff, M.B.MEINERZ, A.R.M.; CAVALCANTI, G.. Estagio Curricular Supervisionado. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Wesley Aquino Zoia

Cleff, M.B.ROSA, C. S. DA; Zauk, N.; SILVA, C. C.. Estagio Curricular Supervisionado. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Lilian Francescatto Pereira

Cleff, M.B.; SAPIN, CAROLINA DA FONSECA; OLIVEIRA, G. A.; Pinto, D.P.. Estagio Curricular Supervisionado. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Débora de Campos Anana

Cleff, M.B.; RAPETTI, J. C. S.; MEINERZ, A.R.; Forlani, G.. Estagio Curricular Supervisionado. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Alice Becker

Rosa, C.S.; MEINERZ, A.R.;Cleff, M.B.. Estagio Curricular Supervisionado. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Lucas Schneider

Lima, M.; SAMPAIO, C. L.;CLEFF,M.B.. Banca de Defesa Estágio Curricular Supervisionado. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Alice Heller Silva

CLEFF,M.B.ROSA, C. S. DA; GRECCO, F. B.; Tillmann, M.. Banca de Defesa Estágio Curricular Supervisionado. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Laura Silveira Botelho

CLEFF,M.B.FARIA, R. O.; CAVALCANTI, G.. Banca de Defesa Estágio Curricular Supervisionado. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Camila Moura de Lima

Pinto, D.P.; Felberg, M.;CLEFF,M.B.. Banca de Defesa Estágio Curricular Supervisionado. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Camila Santos Matos

Cleff, M.B.; RIBEIRO, C. L. G.; Rabassa, V.. Banca de Defesa Estágio Curricular Supervisionado. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Carolina dos Santos Bermann

Cleff, M.B.MEINERZ, A. R. M.NOBRE, M. O.. Estagio Curricular Supervisionado. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Carina B

CLEFF,M.B.; MEINERZ, A.R.; Zauk, N.; SILVA, C. C.. da Silva.Estagio Curricular Supervisionado. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Diego Gambôa Pereira

CLEFF,M.B.FARIA, Renata O.; HUBNER, S. O.; Wurfell, S. Estagio Curricular Supervisionado. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Aline Ebeling Viana

Cleff, M.B.; NOBRE, M; GASPAR, L. F. J.; Santos, B. L.. Estagio Curricular Supervisionado. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Kássia Ratslaff

Cleff, M.B.; SAMPAIO, C. L.; CAMPELO, A. F.; GUTERRES, K. A.. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado - 1. semestre. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Gisele Seberino

Cleff, M.B.; VARGAS, G. D.;MEINERZ, A. R. M.; CABANA, A.L.. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado - 1. semestre. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: GABRIELA ALBUQUERQUE

CLEFF,M.B.; CARAPETO, L.P.; GUTERRES, K. A.; RAFFI, M. B.. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado - 1. Semestre. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Tassiane Brasil de Moraes

CLEFF,M.B.; GRECCO, F. B.;FARIA, R. O.; GIORDANI, C.. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado - 1. Semestre. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Heloisa do Amaral Boanova

CLEFF,M.B.; Braga, F.; GUTERRES, K. A.. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Gabrielle Machado da Silva

CLEFF,M.B.; CAVALCANTI, G.; GUTERRES, K. A.; Pinto, D.P.. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Clodoaldo Lerias De Oliveira

CLEFF,M.B.; SAMPAIO, C. L.. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Igor Dos Santos Rosa

CLEFF,M.B.; GRECCO, F. B.; GIORDANI, C.. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Ceres Nakasu

CLEFF,M.B.; GUIN, T.N.; Felberg, M.. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado - 1. semestre. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Gabriela Suanes Acosta

CLEFF,M.B.; FAGUNDE, E.; CAVALCANTI, G.. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado - 1. semestre. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Charles Silva de Lima

CLEFF,M.B.ROSA, C. S. DA; NOBRE, Marcia de Oliveira. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado - 1. semestre. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Jéssica Bastos Lavadouro

FERNADES, C. G.; CAVALCANTI, G.;CLEFF,M.B.. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Marcelle Senhorinho Batista

CLEFF,M.B.; Braga, F.; VIVES, Patricia S. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Gabriela Capella

CLEFF,M.B.; Rosa, C.S.. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado -1. Semestre. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Amanda Camargo Rodrigues

NOBRE, M. O.ROSA, C. S. DACLEFF,M.B.. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Cristiane Weber Teixeira

CLEFF,M.B.. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado - 1. Semestre. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Gabriel Mota

CLEFF,M.B.; GASPAR, L. F. J.. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado- 1.Semestre. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Haide Valeska Scheid

CLEFF,M.B.; Bonel, J.; Castro, C.C.. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Lucas Feijó Bianchini

CLEFF,M.B.; FERNANDES, C. P. M.; GASPAR, L. F. J.. Estágio Curricular Supervisionado. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Luana Durante

CLEFF,M.B.ROSA, C. S. DA; CURCIO, B.. Estágio Curricular Supervisionado. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Estevão Sehein

CLEFF,M.B.; MEINERZ, A.R.; Braga, F.. Banca de Estagio Curricular Supervisionado. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Stefanie Waller

CLEFF,M.B.MEINERZ, A.R.M.; Braga, F.. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Mariana de Oliveira

CLEFF,M.B.; HUBNER, S. O.; RIBEIRO, C. L. G.. Banca de Estágio Curricular Supervisionado. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Camila Giollo

CLEFF,M.B.; HUBNER, S. O.. Banca de Defesa de Estágio Curricular Supervisionado. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Marluce Stein

CLEFF,M.B.NOBRE, M. O.; SALLIS, E.S.. BANCA DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Carina Zotti

CLEFF,M.B.MEINERZ, A.R.M.; PINTO, José Carlos Padilia. BANCA DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Caroline

CLEFF,M.B.; SAMPAIO, C.; FERNANDES, C. G.. BANCA DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: TATIANE ROSA

CLEFF,M.B.; PINTO, José Carlos Padilia;NOBRE, M.O.. BANCA DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: José Carlos Rodrigues Torres

CLEFF,M.B.; HUBNER, S. O.; Braga, F.. Estágio Curricular Supervisionado. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Leila Sbaraini

Cleff, M.B.MEINERZ, A. R. M.Schuch, L.F.D.. Estágio Curricular Supervisionado. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Alexandre Corrêa

CLEFF,M.B.NOBRE, M.O.; RAFFI, M. B.. Estágio Curricular Supervisionado. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Aline Pinto de Pinto

CLEFF,M.B.NOBRE, M.O.Schuch, L.F.D.. Estágio Curricular Supervisionado. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Carolina D

CLEFF,M.B.ROSA, C. S. DA; CARAPETO, L.P.. Lemos.Estágio Curricular Supervisionado. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Betina Z

CLEFF,M.B.NOBRE, M.O.. de Mattos.Estágio Curricular Supervisionado. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Iara W

CLEFF,M.B.ROSA, C. S. DASchuch, L.F.D.. Frenzel.Estágio Curricular Supervisionado. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Daiana Antunes

CLEFF,M.B.; RAFFI, M. B.; GASPAR, L. F. J.. Estágio Curricular Supervisionado. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Priscila Da Costa Cury

CLEFF,M.B.NOBRE, M. O.. Avaliação de Estágio Curricular Supervisionado. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Bianca Santos da Silva

CLEFF,M.B.NOBRE, M. O.ROSA, C. S. DA. Banca de Avaliação de Estágio Curricular Supervisionado. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Raquel Conceição Cannavô da Silva

CLEFF,M.B.; STAINKI, D. R.. Estágio Curricular Supervisionado. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Letícia Wazny Silveira

CLEFF,M.B.; Pedrozo, J.C.R.; PINTO, José Carlos Padilia. Estágio Curricular Supervisionado. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Melissa O

CLEFF,M.B.; FERNADES, C. G.; CARAPETO, L.P.. Xavier.Clínica e Cirurgia de pequenos animais. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Cleff, M.B.. Avaliador Trabalhos apresentados na Semana Integrada UFPel. 2016. Universidade Federal de Pelotas.

Cleff, M.B.. Avaliador Trabalhos apresentados na Semana Integrada UFPel. 2015. Universidade Federal de Pelotas.

Cleff, M.B.. Avaliador Trabalhos I Congresso de Extensão e Cultura da UFPel. 2014. Universidade Federal de Pelotas.

Cleff, M.B.. Avaliador Trabalhos apresentados no XXII CIC-UFpel. 2013. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.. Avaliador Trabalhos Orais Apresentados no XV ENPÓS. 2013. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.ROSA, C. S. DA. Banca de Seleção da Residencia em Clínica Médica de Pequenos Animais. 2013. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.NOBRE, M. O.; Felix, S.. Seleção de Mestrado área Clínica pequenos animais - Programa de Pós-Graduação em Veterinária. 2013. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.NOBRE, M. O.; Felix, S.. Seleção de Doutorado Área Clínica pequenos animais - Programa de Pós-Graduação em Veterinária. 2013. Universidade Federal de Pelotas.

Cleff, M.B.; FREITAG, R. A.; SIQUEIRA, G. M.; GAMARO, G. D.. Banca Examinadora de Processo seletivo do programa de Pós Graduação Bioquímica e Bioprospecção. 2013. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.ROSA, C. S. DA. Banca de Seleção da Residencia em Clínica Médica de Pequenos Animais. 2012. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.. Avaliação Trabalhos Orais do XIV ENPÓS. 2012. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.. XXI Congresso de Iniciação Científica & IV Mostra Científica.. 2012. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.NOBRE, M. O.; MUELLER, E.. Seleção de Mestrado área Clínica pequenos animais - Programa de Pós-Graduação em Veterinária. 2012. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.NOBRE, M. O.; MUELLER, E.. Seleção Doutorado área Clínica pequenos animais - Programa de Pós-Graduação em Veterinária. 2012. Universidade Federal de Pelotas.

Cleff, M.B.ROSA, C. S. DA; PINTO, José Carlos Padilia. Banca Seleção de Residência Medicina Veterinária. 2011. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.MEIRELES, M. C. A.NASCENTE, P. S.. Seleção de Mestrado Programa de Pós-Graduação em Veterinária. 2011. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.MEIRELES, M. C. A.NASCENTE, P. S.. Seleção Doutorado Programa de Pós Graduação em Veterinária. 2011. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.MEINERZ, A. R. M.; PINTO, José Carlos Padilia. Banca de Seleção Residência Médico Veterinária. 2011. Universidade Federal de Pelotas.

Cleff, M.B.. Revisor de trabalhos do XX CIC - UFPel 2011. 2011. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.NASCENTE, Patrícia da SilvaXAVIER, M.O.MEIRELES, M. C. A.. Seleção Mestrado Programa de Pós-Graduação em Veterinária. 2010. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.NASCENTE, P. S.NOBRE, M. O.. Seleção Doutorado Programa de Pós-Graduação em Veterinária. 2010. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.NASCENTE, P. S.XAVIER, M.O.MEIRELES, M.C.A.. Seleção Doutorado Programa Pós-Graduação em Veterinária. 2010. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.NASCENTE, Patrícia S.NOBRE, Márcia de Oliveira. Seleção Mestrado Programa de Pós-Graduação em Veterinária. 2010. Universidade Federal de Pelotas.

VILELA, C. O.;CLEFF,M.B.. Relator Dissertação Mestrado- Estudo da atividade antimicrobiana de extrato etanólico de própolis verde. 2010. Universidade Federal de Pelotas.

Torres, A. J.;CLEFF,M.B.. Relator Dissertação Mestrado- Aspectos epidemiológicos e controle de Theileriose equina na região da campanha do Rio Grande do Sul - Brasil. 2010. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.MEIRELES, M. C. A.; RODRIGUES, M. R. A.. Banca Qualificação Doutorado Programa Pós Graduação em Ciências Veterinária. 2010. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

CLEFF,M.B.MEIRELES, M. C. A.NASCENTE, P. S.. Seleção de Mestrado - Programa de Pós Graduação em Veterinária. 2009. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.MEIRELES, M. C. A.NASCENTE, P. S.. Seleção de Doutorado - Programa de Pós Graduação em Veterinária. 2009. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.. Avaliador dos trabalhos apresentados no XIII Congresso de Iniciação Científica e VI Encontro de Pós Graduação da UFPel. 2004. Universidade Federal de Pelotas.

CLEFF,M.B.. Estágio Curricular Supervisionado. 2004. Universidade Federal de Pelotas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Maria Regina Alves Rodrigues

RODRIGUES, M. R. A.; MELLO, F. B.;MEIRELES, Mário Carlos Araújo. AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIFÚNGICA DO ÓLEO ESSENCIAL DE ORIGANUM VULGARE L. FRENTE A FUNGOS DE IMPORTÂNCIA EM VETERINÁRIA COM ÊNFASE EM CANDIDA SPP.. 2008. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Maria Regina Alves Rodrigues

RODRIGUES, M. R. A.MEIRELES, Mário Carlos Araújo; LANGELOH, A.;MELLO, J. R. B.. Avaliação da atividade antifúngica do Origanum vulgare L. frente a leveduras do gênero Candida. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Maria Regina Alves Rodrigues

RODRIGUES, M. R. A.; FREITAG, R. A.; NOGUEIRA, C. E. W.. Estudo da ação de Nicotiana glauca Graham como coadjuvante em vacina contra doença de Newcastle em frangos de corte. 2005. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Fitoquímica) - Universidade Federal de Pelotas.

Augusto Langeloh

RODRIGUES, M. R. A.; MEIRELES, M. C. A.;LANGELOH, A.MELLO, João Roberto Braga de. Avaliação da atividade antifúngica de extratos de Origanum vulgare L. frente leveduras do gênero Candida. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Rogério Antonio Freitag

FREITAG, R. A.NOGUEIRA, Carlos Eduardo Wayne; RODRIGUES, Maria Regina. Estudo da ação de Nicotiana gluca Graham como coadjuvante em vacinas contra doença de Newcastle em frangos de corte.. 2005. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Fitoquímica) - Universidade Federal de Pelotas.

Fernanda Bastos de Mello

MELLO, F. B.; MEIRELES, M.C.; Rodrigues, M.R.A.. Avaliação da atividade antifúngica do óleo essencial do Origanum vulgare L. frente a fungos de importância em veterinária em ênfase em Cândida spp.. 2008. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

MARIO CARLOS ARAUJO MEIRELES

MEIRELES, M. C. A.; ALVES, Sydney Hartz; LARSSON, Carlos Eduardo;LIMA, Alzira Conceição Pacheco de. Isolamento e identificação de leveduras da microbiota vaginal de fêmeas caninas nas diferentes fases do ciclo estral. 2003. Dissertação (Mestrado em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

MARIO CARLOS ARAUJO MEIRELES

MEIRELES, M. C. A.Rodrigues, M. R. A.; Mello, F. B. de; MELLO, João Roberto de Braga. Avaliação da atividade antifúngica do óleo essencial do Origanum vulgare L. frente a fungos de importância em veterinária com ênfase em Candida spp.. 2008. Tese (Doutorado em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

MARIO CARLOS ARAUJO MEIRELES

MEIRELES, M. C. A.MELLO, João Roberto Braga de. Avaliação da atividade antifúngica do Origanum vulgare L. frente a leveduras do gênero Candida.. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Tabata Dias

Epidemiologia e terapêutica da Leischmaniose; Início: 2019; Dissertação (Mestrado profissional em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Débora de Campos Anana

Enfermidades Infecciosas e tratamento em animais provenientes de comunidade em vulnerabilidade Social; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; (Orientador);

Gabriela de Almeida Capella

Prospecção de métodos diagnósticos e tratamento para D; renale; Início: 2019; Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Parasitologia) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Coorientador);

Helena Piúma Gonçalves

Atividade citotóxica de compostos fitoquímicos em células neoplásicas e células somáticas; Início: 2019; Tese (Doutorado em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; (Orientador);

Luciana Aquini Fernandes Gil

Parâmetros hematológicos e bioquimicos de animais com neoplasias e tratamento; Início: 2018; Tese (Doutorado em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; (Orientador);

Soliane Carra Perera

Aplicação de extratos vegetais no controle de Dioctofimose; Início: 2016; Tese (Doutorado em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; (Orientador);

Carolina Wickiboldt Fonseca

Orientação Bolsista Iniciação Científica; Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Alessandra Andrade Aguiar

Orientação Bolsista Iniciação Científica; Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Programa de Bolsas Institucionais UFPel; (Orientador);

Helena Piúma Gonçalves

Determinação da Atividade citotóxica in vitro de compostos fitoquimicos e associações em células MDBK e de melanoma (B16F10); 2019; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Ceres Cristina Tempel Nakasu

Determinação de pacientes FIV\FeLV positivos com esporotricose, aspectos clínicos da micose e sensibilidade dos isolados de Sporothrix sp; a compostos fenólicos,flavonóide e terpênicos; 2018; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Gabriela de Almeida Capella

Ambiente como fonte de formas parasitárias e potencial de extratos vegetais da família Lamiaceae contra parasitos do gênero Toxocara; 2017; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Cristine Cioato da Silva

Estudo retrospectivo de melanomas cutâneos caninos e determinação da atividade citotóxica de produtos vegetais frente a células neoplásicas (B16F10) e não neoplásicas (MDBK); ; 2016; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas,; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Soliane Carra Perera

Identificação de ovos de Dioctophyma renale no ambiente e na urina de cães e gatos de Pelotas, e avaliação in vitro de extratos vegetais da família Lamiaceae sobre os ovos do nematódeo; 2016; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação Bioquímica e Bioprospecç) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Rosária Helena Azambuja

Prospecção dos óleos essenciais da família Lamiaceae, sobre ovos de Ancylostoma spp; 2015; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação Bioquímica e Bioprospecç) - Universidade Federal de Pelotas,; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Stefanie Bressan Waller

POTENCIAL ANTI-SPOROTHRIX SPP; DE PLANTAS DA FAMÍLIA LAMIACEAE; 2015; Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul,; Coorientador: Marlete Brum Cleff;

Karina A

Guterres; Bioprospecção com extratos de plantas da família Lamiaceae e Fabaceae em microrganismos resistentes; ; 2015; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Victoria de Moraes Gonçalves

CARACTERIZAÇÃO QUÍMICA E ATIVIDADE BIOLÓGICA DO ÓLEO ESSENCIAL, EXTRATO AQUOSO E ETANÓLICO DO ANETHUM GRAVEOLENS (ENDRO-FAMÍLIA APIACEAE); 2015; Dissertação (Mestrado em Bioquímica e Bioprospecção) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Marlete Brum Cleff;

Daiane Einhardt Blank

AVALIAÇÃO QUÍMICA, ANTIMICROBIANA E CITOTÓXICA DO EXTRATO ETANÓLICO DE ALECRIM; 2014; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação Bioquímica e Bioprospecç) - Universidade Federal de Pelotas,; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Caroline Bohnen de Matos

Eficácia de extratos vegetais na desinfecção de superfícies contaminadas com fungos do complexo Sporothrix; 2014; Dissertação (Mestrado em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Gabriela Hörnke Alves

Composição Química e Potencialidade Anti-Malassezia dos Extratos de Rosmarinus officinalis e Origanum vulgare; 2014; Dissertação (Mestrado em Bioquímica e Bioprospecção) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Marlete Brum Cleff;

CLAUDIA GIORDANI

Resgate do uso de plantas medicinais na região de Pelotas ? RS e verificação na atividade microbiana de extratos; 2013; Dissertação (Mestrado em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Maria Elvira Cruzeiro

Quantificação de biofilme de Candida albicans em superfícies de resinas acrílicas usadas na confecção de próteses dentárias, tratadas ou não com vernizes e extratos vegetais; ; 2013; Dissertação (Mestrado em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas,; Coorientador: Marlete Brum Cleff;

Taiane Rita Carnevali

Avaliação radiológica da motilidade gástrica em modelo experimental submetido à eletroacupuntura; ; 2012; Dissertação (Mestrado em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Anelise Oliveira da Fonseca

Isolamento, identificação e avaliação uso óleos essenciais em dermatófitos; 2011; Dissertação (Mestrado em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas,; Coorientador: Marlete Brum Cleff;

Rosema Santin

Isolamento, identificação e suscetibilidade in vitro de leveduras isoladas da cavidade oral de fêmeas caninas; 2009; Dissertação (Mestrado em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Marlete Brum Cleff;

Ana Paula Neushrank Albano

Fungos e micoses em animais silvestres recebidos por Centros de Triagem; 2009; Dissertação (Mestrado em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas,; Coorientador: Marlete Brum Cleff;

Antonella de Souza Mattei

Pesquisa de fungos patogênicos em ambientes de Clínicas, Hospital Veterinário e Pets Shop de Pelotas/RS; 2008; Dissertação (Mestrado em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Marlete Brum Cleff;

Cristine Cioato da Silva

Análise do òleo essencial de Origanum majorana relacionada ao seu potencial tóxico e antneoplásico; 2020; Tese (Doutorado em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Karina Affeldt Guterres

Perfil de resistência de Pseudomonas spp; isoladas de cães e ação antibacteriana e toxicidade de óleos essenciais de plantas da família Lamiaceae; 2019; Tese (Doutorado em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Fernanda Voigt Mota

Atividade antibacteriana do extrato hidroalcoólico de Schinus terebinthifolius Raddi frente a Staphylococcus Spp; oxacilina resistentes provenientes de mastite bovina; 2019; Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal de Pelotas,; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Caroline Bohnen de Matos

Utilização de extrato hidroetanólico e óleo essencial de Origanum vulgare com associações no tratamento de esporotricose experimental por Sporothrix brasiliensis; 2018; Tese (Doutorado em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Luiza da Gama Osório

Avaliação da atividade Anti-Aspergillus do óleoo essencial de Origanu; m Vulgare L; in vitro e in vivo em frangos; 2014; Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Marlete Brum Cleff;

Rosema Santin

Avaliação da citotoxidade e atividade in vitro dos óleos essenciais de Origanum vulgare; 2013; Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Marlete Brum Cleff;

CLAUDIA GIORDANI

Determinação da atividade antibacteriana e toxicidade de extratos vegetais; 2013; Tese (Doutorado em Programa de Pós/Graduaçao em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marlete Brum Cleff;

VANESSA AZAMBUJA

ASPECTOS ZOONÓTICOS DA ESPOROTRICOSE; 2012; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em ESPECIALIZAÇÃO EM CLÍNICA E CIRURGIA PEQUENOS A) - ENSINO E QUALIFICAÇÃO SUPERIOR; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Tanaia Mabília da Silva

Dermatites Psicogênicas em Caninos e Felinos; 2010; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Clínica Médica e Cirurgica de Pequenos Animais) - Universidade Castelo Branco; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Nielle Versteg

Estagio curricular supervisionado; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Graziele Silveira da Costa

Estagio Curricular Supervisionado; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Stefani Yumi Ribeiro Yabuki

Estagio Curricular Supervisionado; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Rocheli da Silva Mahler

Estagio Curricular Supervisionado; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Ana carolina Scariot

Estagio Curricular Supervisionado; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Ana Paula Stempczynski

Estagio Curricular Supervisionado; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Catia Segalla

Estagio Curricular Supervisionado; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Rafaela Sampaio Rodrigues

Estagio Curricular Supervisionado; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Vitória Daudt Hoff

Estagio Curricular Supervisionado; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Yasmin Cunha dos Santos

Estagio Curricular Supervisionado; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Giovana Paula Pivotto

Estagio Curricular Supervisionado; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Julia SantAnna Blaskoski Cardoso

Estagio Curricular Supervisionado; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Talita Souza Pasini

Estagio Curricular Supervisionado; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Bárbara Gregory Cunha

Estagio Curricular Supervisionado; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Daniela Lehmen

Estagio Curricular Supervisionado; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Lucas Alves

Estagio Curricular Supervisionado; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Juliana Hiller

Estagio Curricular Supervisionado; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Alice Silveira Becker

Estagio Curricular Supervisionado; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Laura Botelho

Estágio Curricular Supervisionado; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Camila Matos

Estágio Curricular Supervisionado; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Camila Moura de Lima

Estágio Curricular Supervisionado; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Matheus Ruis Dias Milan de Souza

Estágio Curricular Supervisionado; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Carolina Bermann

Estagio Curricular Supervisionado; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Carina Silva

Estagio Curricular Supervisionado; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Diego Bamboa Pereira

Estagio Curricular Supervisionado; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Lucas Schneider

Estágio Curricular Supervisionado; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Kássia Ratslaff

Estágio Curricular Supervisionado; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

GABRIELA ALBUQUERQUE

Estágio Curricular Supervisionado; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Tassiane Brasil de Moraes

Estágio Curricular Supervisionado; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Gisele Seberino

Estágio Curricular Supervisionado; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Heloisa do Amaral Boanova

Estágio Curricular Supervisionado; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Gabrielle Machado da Silva

Estágio Curricular Supervisionado; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Igor Dos Santos Rosa

Estágio Curricular Supervisionado; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Camila Dutra Siqueira

Estágio Curricular Supervisionado; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Gabriel Mota

Estágio Curricular Supervisionado; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Gabriela Capella

Estágio Curricular Supervisionado; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Cristiane Weber Teixeira

Estágio Curricular Supervisionado; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Marcelle Batista

Estágio Curricular Supervisionado; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Jéssica Bastos

Estágio Curricular Supervisionado; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Gabriela Suanes Acosta

Estágio Curricular Supervisionado; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Letícia Bento Ligabue

Estágio Curricular Supervisionado; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Ceres Nakasu

Estágio Curricular Supervisionado; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Lucas Bianchini

Estágio Curricular Supervisionado; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Luana Durante

Estágio Curricular Supervisionado; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Estevão Sehein

Estágio Curricular Supervisionado; 2012; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Camila Giollo

Estágio Curricular Supervisionado; 2012; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Stefanie Waller

Estágio Curricular Supervisionado; 2012; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Mariana Oliveira

Estágio Curricular Supervisionado; 2012; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Laura Storino

Estágio Curricular Supervisionado; 2012; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Alessandra J

Telles; Estagio Curricular Supervisionado; 2012; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Luíza F

Rossi; Estágio Curricular Supervisionado; 2012; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Carina Zotti

Estágio Curricular Supervisionado; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

José Carlos RodriguesTorres

Estágio Curricular Supervisionado; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Betina Zell de Mattos

Orientador Acadêmico de Estágio Final de Curso de Graduação; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Iara Wendisch

Orientador Acadêmico de Estágio Final de Curso Graduação; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Daiana Antunes

Orientador acadêmico de Estágio Final de Curso de Graduação; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Nielle Versteg

Orientação Bolsista Iniciação Científica; 2019; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Luã Borges Iepsen

Orientação Bolsista Iniciação Científica; 2019; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Eduarda Aléxia Nunes Louzada Dias

Orientação Bolsista Iniciação Científica; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Nielle Versteg

Orientação Bolsista Iniciação Científica; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Programa de Bolsas Institucionais UFPel; Orientador: Marlete Brum Cleff;

GABRIELA ALBUQUERQUE

Potencial antifúngico e toxicidade dos óleos essenciais de Origanum vulgare, Origanum majorana e Rosmarinus officinalis; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Maryane Dias Araujo da Silva

Potencial antifúngico e toxicidade dos óleos essenciais de Origanum vulgare, Origanum majorana e Rosmarinus officinalis; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Marcelle Batista

Determinação da atividade antifúngica de plantas medicinais encontradas em Pelotas, RS; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Marcelle Batista

Avaliação radiológica da motilidade gástrica em modelo experimental submetido à eletroacupuntura; ; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Maryane Dias Araujo da Silva

Potencial antifúngico e toxicidade dos óleos essenciais de Origanum vulgare, Origanum majorana e Rosmarinus officinalis; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Iara Wendisch

Avaliação da atividade de extratos de Origanum vulgare frente a leveduras do gênero candida isoladas da cavidade vaginal de fêmeas caninas; 2008; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Anelise Oliveira da Fonseca

Avaliação da atividade de extratos de Origanum vulgare frente a leveduras do gênero candida isoladas da cavidade vaginal de fêmeas caninas; 2007; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Rosema Santin

Isolamento e identificação de leveduras da microbiota vaginal de cadelas nas diferentes fases do ciclo estral; 2005; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Rebis Borges de Araujo

Medicina de felinos e terapias naturais: complementação do ensino aos discentes de medicina veterinária; 2019; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Programa de Bolsas Institucionais UFPel; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Rebis Borges de Araujo

Medicina Veterinaria na Promoção da Saúde Humana e Animal: Ações em comunidade Carentes como enfrentamento da Desigualdade Social; 2018; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, PROGRAMA DE BOLSA DE EXTENSÃO E CULTURA; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Bruna Dias Fagundes

Medicina de felinos e terapias naturais: complementação do ensino aos discentes de medicina veterinária; 2018; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Programa de Bolsas Institucionais UFPel; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Luana Bortolini Giesta

Bolsista de Extensão; 2017; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Débora de Campos Anana

Estagio Curricular Supervisionado; 2017; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Maryane Dias de Araújo

Estagio Curricular Supervisionado; 2017; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Lilian Franciscato Pereira

Estagio Curricular Supervisionado; 2017; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Wesley Aquino

Estagio Curricular Supervisionado; 2017; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Ceres Nakasu

Avaliação pacientes felinos FiV e FeLV positivos; 2016; Orientação de outra natureza; (Residência Multidisciplinar em Saude) - Universidade Federal de Pelotas, Ministério da Educação e Cultura; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Daniela Lehmen

Bolsista de Extensão; 2016; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, PROGRAMA DE BOLSA DE EXTENSÃO E CULTURA; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Débora de Campos Anana

Bolsista de Extensão; 2016; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, PROGRAMA DE BOLSA DE EXTENSÃO E CULTURA; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Jessica Bastos Lavradouro

Percepção dos tutores sobre zoonoses de Animais domésticos; 2016; Orientação de outra natureza; (Residência Multidisciplinar em Saude) - Universidade Federal de Pelotas, Ministério da Educação e Cultura; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Anacleto Rosa Junior

Aluno Participante do Programa Ciências Sem Fronteiras Tierklinik Universität Leipzig; 2015; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Maryane Dias Araujo da Silva

Aluno Participante do Programa Ciências Sem Fronteiras; 2015; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Camila Moura de Lima

Bolsista de Projeto de Ensino; 2015; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Letícia Reginato Martins

Trabalho de Conclusão da Residência multiprofissional da saúde; 2015; Orientação de outra natureza; (Residência Multidisciplinar em Saude) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Laura Botelho

Medicina veterinária na promoção da saúde humana e animal: Ações em comunidades carentes como estratégias de enfrentamento da desigualdade social; ; 2015; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, PROGRAMA DE BOLSA DE EXTENSÃO E CULTURA; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Camila Matos

Medicina veterinária na promoção da saúde humana e animal: Ações em comunidades carentes como estratégias de enfrentamento da desigualdade social; ; 2015; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, PROGRAMA DE BOLSA DE EXTENSÃO E CULTURA; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Guilherme Robaldo

Programa Ciências Sem Fronteiras; 2015; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Thaís Pereira

Aluno Participante do Programa Ciências Sem Fronteiras; 2014; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Laura Botelho

Bolsista de Extensão; 2014; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Tassiane Brasil de Moraes

Bolsista de Extensão; 2014; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Progroma de Bolsa de EXtensão; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Kássia Ratslaff

Bolsista de Extensão; 2014; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, PROGRAMA DE BOLSA DE EXTENSÃO E CULTURA; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Débora de Campos Anana

Projeto de Extensão Vinculado - Programa de Extensão Nossa Vizinhança; 2013; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, PROGRAMA DE EXTENÇÃO MEC; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Gabriela Capella

Projeto Vinculado - Programa de Extensão Vizinhança; 2013; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, PROGRAMA DE EXTENÇÃO MEC; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Anacleto Rosa Junior

Medicina Veterinária na Promoção da Saúde Humana e Animal; ; ; ; 2013; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, PROGRAMA DE BOLSA DE EXTENSÃO E CULTURA; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Tassiane Brasil de Moraes

Medicina Veterinária na Promoção da Saúde Humana e Animal; ; ; ; ; 2013; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, PROGRAMA DE BOLSA DE EXTENSÃO E CULTURA; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Kássia Ratslaff

Bolsista de Extensão; 2013; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, PROGRAMA DE BOLSA DE EXTENSÃO E CULTURA; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Anacleto Rosa Junior

Aluno Participante do Ciências Sem Fronteiras; 2013; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Anacleto da Rosa Junior

Bolsista de Extensão; 2012; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Débora de Campos Anana

Bolsista de Extensão; 2012; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, PROGRAMA DE EXTENÇÃO MEC; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Gabriela Suanes Acosta

Bolsista de Extensão; 2012; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, PROGRAMA DE BOLSA DE EXTENSÃO E CULTURA; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Anacleto de Souza Rosa Junior

Bolsista de Extensão; 2011; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Marina de Mattos Ferrasso

Bolsista de Extensão; 2011; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Luiza Figueiró Rossi

Bolsista de extensão - Proext 2010; 2011; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Maryane Dias Araujo da Silva

Bolsista de Extensão; 2011; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Karina A

Guterres; Resiência Médica em Clínica de Pequenos Animais - 1 Ano; 2011; Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Nathália Batista Lima

Bolsista de Extensão; 2010; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Luiza Figueiró Rossi

RESISTÊNCIA DE TUMOR VENÉREO TRANSMISSÍVEL DISSEMINADO AO SULFATO DE VINCRISTINA; 2010; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Charles S

Lima; DERMATITE MULTIFATORIAL EM CÃO DA RAÇA PIT BULL; 2010; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Roberto Martins Pretto

Fístula Esofágica em Cão: Relato de Caso; 2010; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Nathália Batista Lima

PRINCIPAIS ENFERMIDADES EM CÃES E GATOS ATENDIMENTOS NO AMBULATÓRIO VETERINÁRIO - UFPEL; 2010; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Rosária Helena Azambuja

Uso de Medicação Homeopática em desequilíbrios Mentais somatizados em doenças físicas no cão; 2010; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Ryan Noremberg Schubert

Estágio extra-curricular supervisionado; 2007; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Iara Wendisch

Estágio extra-curricular supervisionado; 2007; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Fabiane de Oliveira Schellin

Avaliação da atividade de extratos de Origanum vulgare frente a leveduras do gênero candida isoladas da cavidade vaginal de fêmeas caninas; 2006; Orientação de outra natureza; (Quimica) - Instituto Federal Sul-Rio-Grandense, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Anelise Oliveira da Fonseca

isolamento e identificação de leveduras da microbiota vaginal de cadelas nas diferentes fases do ciclo estral; 2006; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Melissa O Xavier

Estágio curricular supervisionado; 2004; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Flavia Biasoli de Araújo Sória

Avaliação de leveduras da Microbiota Vaginal de fêmeas caninas relacionadas a fase do ciclo estral; 2003; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Flavia Biasoli de Araújo Sória

Estágio Supervisionado; 2002; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Melissa Orzechowski Xavier

Estágio extracurricular; 2002; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Pilar Fernández Fernández

Co-orientação acadêmica em Intercâmbio universitário; 2002; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Eduardo Gularte Xavier

Presença de fungos em útero de éguas; 2001; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Marlete Brum Cleff;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Alzira Conceição Pacheco de Lima

Isolamento e Identificação de leveduras da Microbiota vaginal de fêmeas caninas nas diferentes fases do ciclo estral; 2003; Dissertação (Mestrado em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Alzira Conceição Pacheco de Lima;

Carmen Lúcia Garcez Ribeiro

ESTÁGIO EXTRA CURRICULAR NO LABORATÓRIO DE PATOLOGIA CLÍNICA-HCV; 2000; Orientação de outra natureza; (Medicina Veterinaria) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Carmen Lucia Garcez Ribeiro;

MARIO CARLOS ARAUJO MEIRELES

Isolamento e identificação de leveduras da microbiota vaginal de cadelas nas diferentes fases do ciclo estral; ; 2003; 80 f; Dissertação (Mestrado em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Mario Carlos Araujo Meireles;

MARIO CARLOS ARAUJO MEIRELES

Avaliação da atividade antifúngica do Origanum vulgare L; frente a leveduras do gênero Candida; 2008; Tese (Doutorado em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Mario Carlos Araujo Meireles;

João Roberto Braga de Mello

Avaliação da atividade antifúngica do óleo essencial do Origanum vulgare L; frente a fungos de importância em veterinária com ênfase em Cândida spp; ; 2008; Tese (Doutorado em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: João Roberto Braga de Mello;

Márcia de Oliveira Nobre

Isolamento e identificação de leveduras da Microbiota vaginal de fêmeas caninas nas diferentes fases do ciclo estral; 2003; 80 f; Dissertação (Mestrado em Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Márcia de Oliveira Nobre;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

Cleff, M.B. ; GIORDANI, C. ; MATTOS, C. B. ; GUTERRES, K. ; AZAMBUJA, R. H. . Página Facebook Fitopeet - Produtos Naturais na Veterinária. 2014; Tema: Ensino, Pesquisa e Extensão com Plantas Medicinais na Veterinária.. (Rede social).

BLANK, D. E. ; ALVES, G.H. ; HUBNER, S ; Freitag ; CLEFF,M.B. . Actividad fungistática y fungicida de extractos acuosos de Origanum sp. y Rosmarinus officinalis. 2012; Tema: PLANTAS MEDICINAIS. (Blog).

CLEFF,M.B. ; MORAES, T. B. ; GIESTA, L. B. ; ANANA, D. C. ; ALBUQUERQUE, G. ; BATISTA, M. ; LAVADOURO, J. B. ; Mattos, C.B. ; CIOATO, C. . OFICINA CÂNCER DE MAMA EM ANIMAIS DE COMPANHIA: TRABALHANDO COM A IDÉIA DE PREVENÇÃO. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

CLEFF,M.B. ; AMADO, M. ; HELBIG, E. ; Soares, L.A.S. . Ratos como Modelos Biológicos. 2010. .

CLEFF,M.B. ; MEIRELES, M. C. A. . Manual Informativo de Remessa e Coleta de Material para Labroratório. 2009. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Manual).

CLEFF,M.B. ; MUELLER, E. ; SANTIN, R. ; NOBRE, M. O. ; STELMAKE, L.L. ; NOGUEIRA, C. E. W. . Manual Informativo sobre Plantas Medicinais encontradas na região da CEVAL - Pelotas/RS. 2007. (Manual).

MEINERZ, A. R. M. ; MADRID, I. M. ; MEIRELES, M. C. A. ; CLEFF,M.B. ; XAVIER, M. O. ; ANTUNES, T. A. . Manual informativo sobre alterações cutâneas, coleta e envio de amostras. 2006. (Manual).

CLEFF,M.B. . Pitiose. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CLEFF,M.B. . Otite em Pequenos Animais. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CLEFF,M.B. . Candidíse. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CLEFF,M.B. . Terapias Alternativas. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CLEFF,M.B. . Dermatofitose. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Estudo da eliminação de ovos de Dioctophyme renale pela urina de animais parasitados e do nível de conhecimento da comunidade acadêmica sobre a dioctofimatose, Descrição: Dioctophyme renale é um helminto cosmopolita popularmente conhecido como o verme gigante do rim por atingir até um metro de comprimento e ter como órgão de eleição o rim dos hospedeiros definitivos. O agente causa a dioctofimatose e tem como hospedeiros definitivos os mamíferos domésticos e silvestres, além do homem, o que caracteriza a parasitose como uma zoonose. Pelotas é um local favorável para o desenvolvimento de D. renale, havendo diversos relatos da parasitose em cães e gatos do município. Devido a sua importância, pesquisas a respeito da dioctofimatose devem ser realizadas para que se tenha maior compreensão acerca da infecção por D. renale e a ocorrência da enfermidade nos animais domésticos em nossa região. A partir disso, será possível informar a população sobre o controle e a profilaxia da doença, focando nos cuidados necessários tanto com os animais quanto com as pessoas e o ambiente, uma vez que a doença tem grande importância em saúde pública. Esse estudo tem como meta determinar as principais características dos animais diagnosticados em nossa região, assim como investigar se, mesmo após a realização do procedimento cirúrgico para remoção de D. renale do rim dos animais parasitados, ainda ocorre a eliminação de ovos pela urina dos mesmos. Acredita-se que é provável que ocorra a contaminação ambiental com ovos do parasito mesmo após a cirurgia, permitindo que os mesmos se desenvolvam em condições favoráveis e, consequentemente, possam a vir a gerar risco de infecção para os hospedeiros definitivos do helminto. Além disso, tem-se como meta também analisar o nível de conhecimento sobre a parasitose por parte dos alunos dos cursos da área da saúde da UFPel, a fim de estabelecer medidas para divulgação de informações e agregar conhecimento sobre a doença. Portanto, após determinar o período de eliminação de ovos de D. renale em animais de companhia mesmo após a remoção do(s) parasito(s), espera-se com esse projeto desenvolver ações a fim de minimizar ou evitar que ocorra contaminação ambiental e, consequentemente, o risco de infecção para animais e pessoas. Além disso, espera-se contribuir com a disseminação do conhecimento no meio acadêmico dos cursos da área da saúde da UFPel, sendo importante a orientação adequada à população a partir de profissionais da área da saúde.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador / Caroline Bohnen de Matos - Integrante / Ceres Cristina Tempel Nakasu - Integrante / Cristine Cioato - Integrante / Gabriela de Almeida CAPELLA - Integrante / Karina Affeldt Guterres - Integrante / Débora Aaa - Integrante / Soliane Carra Perera - Integrante / helena piúma gonçalves - Integrante.

  • 2018 - Atual

    Atividade, toxicidade e mecanismo de ação de plantas da família Lamiaceae em Pseudomonas resistentes, Descrição: As afecções dermatológicas apresentam grande destaque em pequenos animais, podendo ser causadas por bactérias, como do gênero Pseudomonas, que vem apresentando uma crescente resistência frente aos antimicrobianos. Diante desta problemática de resistência por parte dos microorganismos aos antibióticos utilizados, muitas pesquisas tem se focado na busca de novas moléculas ou novas opções terapêuticas, como alternativas aos tratamentos já pré-estabelecidos, destacando-se assim aquelas utilizando extratos vegetais com ns proláticos e curativos em infecções bacterianas. Extratos de plantas da família Lamiaceae, como os óleos essenciais, vêm demonstrando propriedades antibacterianas, antifúngicas, antioxidantes, cicatrizantes, estimulantes, entre outras ações. Quando se refere à atividade antimicrobiana, destaca-se o gênero Origanum e Rosmarinus, sendo que em algumas espécies vegetais pertencentes a esta família, o uso popular está tradicionalmente consolidado no tratamento de diversas afecções e serve como guia para pesquisas farmacológicas. Diante deste contexto, formas de driblar a resistência bacteriana têm sido investigadas, incluindo a associação de fármacos convencionais com extratos vegetais, o que poderia ampliar o espectro de ação dos antimicrobianos, melhorando desta forma, a eficácia destes em microrganismos resistentes. Assim, pretende-se isolar bactérias do gênero Pseudomonas de lesões cutâneas de caninos,traçando um perfil de susceptibilidade a antimicrobianos e determinando a composição e a atividade de óleos essenciais da família Lamiaceae. Será feita avaliação da atividade in vitro de antimicrobianos associados aos óleos essenciais em isolados de Pseudomonas spp. multiresistentes; buscando-se um possível sinergismo e determinando a citotoxicidade dos óleos essenciais em células MDBK e em células espermáticas de ovinos através do CASA e a realização de citometria de fluxo nas células espermáticas e em isolados de Pseudomonas. A partir dos resultados espera-se traçar um perfil anti-pseudomonas e tóxico de diferentes concentrações de extratos da família Lamiaceae, caracterizando e conhecendo os padrões de atividade dos extratos assim como, um sinergismo com os antimicrobianos testados. Ainda espera-se elucidar melhor o mecanismo de ação dos extratos nas bactérias do gênero Pseudomonas através de citometria de fluxo, servindo desta forma como uma nova possível opção terapêutica.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador / Caroline Bohnen de Matos - Integrante / Ceres Cristina Tempel Nakasu - Integrante / Gabriela de Almeida CAPELLA - Integrante / Débora Campos Aaa - Integrante / Karina Affeldt Guterres - Integrante / Cristine Cioato da Silva - Integrante / Soliane Carra Perera - Integrante / helena piúma gonçalves - Integrante.

  • 2016 - Atual

    Zoonoses de importância em Saúde pública: Percepção dos tutores de animais de companhia sobre o tema, Descrição: A relação com os animais, incluindo o contato físico, afetivo e emocional tem sido benéfica para o ser humano, melhorando o relacionamento social e a qualidade de vida em geral da população, em contrapartida, a crescente aquisição de cães e gatos como animais de companhia tem aumentado o número de pessoas expostas às doenças zoonóticas. Em virtude disso e, aliado há uma grande casuística de doenças zoonóticas atendidas na rotina hospitalar e ocorrentes da cidade de Pelotas, objetivou-se, a partir do presente projeto, avaliar a percepção dos tutores de cães e gatos que frequentam o Hospital de Clínicas Veterinárias (HCV) e Ambulatório Veterinário, acerca das principais zoonoses. Os dados serão obtidos através de questionários manuscritos com perguntas objetivas e relevantes sobre o tema, sendo que todos os participantes deverão assinar um termo de consentimento livre e esclarecido. Sendo incluidos os tutores/responsáveis pelos animais que passarão por atendimento no HCV e ambulatório veterinário da UFPel, independente de faixa etária, sexo e escolaridade. Posteriormente, ao se definir os principais pontos de carência de informação a respeito das zoonoses abordadas, serão desenvolvidos planos de ação, a fim de preparar os profissionais da área para que possam esclarecer possíveis dúvidas em relação as doenças zoonóticas, assim como promover conscientização da população sobre o tema.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador.

  • 2015 - Atual

    Prevalência de RHIPICEPHALUS MICROPLUS em gado leiteiro da região sul do Rio Grande do Sul, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Patrícia da Silva Nascente em 24/05/2015., Descrição: Os efeitos diretos causados pela espécie de carrapato Rhipicephalus (Boophilus) microplus e os agentes da doença tristeza P-parasitaria transmitidos por ele, são de extrema importância na saúde animal, em especial nos bovinos, causando um grande impacto na economia pecuária. Nas últimas décadas o surgimento da resistência de R. (B.) microplus aos carrapaticidas é um serio problema na produção de bovinos e apresenta-se como uma tendência mundial. Por isto, tem sido impulsionada a realização de pesquisas na tentativa de se obter outras opções terapêuticas com novos compostos e produtos de origem botânica para o controle de R. (B.) microplus. Para isso este trabalho vai coletar, com questionário próprio, dados sobre a situação do carrapato Rhipicephalus (Boophilus) microplus em bovinos de leite, em municípios, localizados na região Sul do Rio Grande do Sul (Pelotas, Capão do Leão, Arroio Grande, Canguçu, Arroio do Padre, Cerrito, Morro Redondo e Rio Grande) e também avaliar a suscetibilidade, de populações de carrapatos na região do Rio Grande do Sul frente aos óleos essenciais de Castanha do Brasil (Bertholletia excelsa) e de semente de Girassol (Helianthus annuus).. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / helenice de lima Gonzales - Integrante / Nascente, Patricia da Silva - Coordenador / Rafael Guerra Lund - Integrante / Pereira, Claudio Martin Pereira de - Integrante.

  • 2015 - Atual

    Isolamento e identificação de fungos anemófilos em diferentes laboratórios de pesquisa da Universidade Federal de Pelotas, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Renata Osório de Faria em 26/09/2015., Descrição: O conhecimento sobre a qualidade do ar é um fator preponderante para a saúde humana, estando esta relacionada, em grande parte, com a presença, a quantidade e a qualidade da diversidade fúngica presente no ambiente. O ar atmosférico torna-se, via de regra, o meio de dispersão mais utilizado e mais bem sucedido para os fungos. Com isso, fragmentos de micélio vegetativo tornam-se porções viáveis destes organismos durante o processo de disseminação aérea. Os fungos que possuem dispersão aérea são denominados anemófilos, possuindo a capacidade de colonizar diferentes substratos e habitats de forma singular e muito eficiente. A necessidade de expansão no conhecimento sobre isolamento e identificação de fungos anemófilos, o crescente interesse por microrganismos alergênicos e a procura de novos indicadores ambientais, vem despertando interesse no estudo destes fungos, já que a frequência e a diversidade dos mesmos pode estar associada à poluição ambiental, sendo, portanto, considerados bons indicadores ambientais tanto em locais fechados quanto abertos. o presente projeto propõe isolar e identificar a microbiota fúngica presente em diferentes laboratórios microbiológicos de pesquisa da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL) durante o período de um ano abrangendo quatro estações diferentes. O estudo será desenvolvido junto ao Centro de Diagnóstico e Pesquisa em Micologia Veterinária da Universidade Federal de Pelotas em conjunto com diferentes Laboratórios de pesquisa da referida universidade. A presença de fungos anemófilos em laboratórios de pesquisa pode causar grandes problemas econômicos, de qualidade diagnóstica e relacionados a pesquisa, podendo também causar prejuízo à saúde das pessoas que trabalham no local. Justifica-se o estudo uma vez que inexistem pesquisas semelhantes na Instituição que será avaliada. Ainda, os resultados da presente pesquisa serão utilizados de forma a propor medidas para um adequado controle ambiental, fazendo uso das normas de biossegurança, assegurando boas condições higiênico-sanitárias no intuito de melhorar as práticas laboratoriais da Instituição pesquisada, assim como preservar a saúdes dos alunos, professores e servidores que frequentam estes locais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Patrícia da Silva Nascente - Integrante / Renata Osório de Faria - Coordenador / Ana Raquel M Meinerz - Integrante / Mario Carlos A. Meireles - Integrante.

  • 2015 - Atual

    Testes com modelos alternativos na avaliação de toxicidade de extratos vegetais, Descrição: Estudos preliminares realizados pelo grupo de Pesquisa, Ensino e Extensão em Produtos Naturais na Clínica Médica Veterinária (FITOPEET) já demonstraram efetividade de extratos vegetais e óleos essenciais in vitro frente a parasitas, fungos, bactérias e vírus, todos de importância veterinária. Entretanto, apesar dos estudos e dos avanços científicos obtidos na área, várias espécies ainda não possuem avaliação toxicológica. Mediante isso, o projeto tem como objetivo realizar testes de citotoxicidade em cultivo de células MDBK e VERO e atividade hemolítica in vitro de sangue através de uma amostra de sangue de 10 ml coletada de um único animal atendido no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Pelotas que passar por coleta para check up ou exame prévio para cirurgia eletiva cujo proprietário aceitar participar do projeto, e teste de toxicidade em ovos embrionados de codorna (Coturnix coturnix japonica) doados por granja produtora, utilizando extratos vegetais de Eugenia uniflora (pitangueira), Polygonum hydropiperoides (erva-de-bicho), Bauhinia forficata (pata-de-vaca) e Schinus terebinthinfolius (aroreira mansa), e dos óleos essenciais e extratos hidroalcoólicos das plantas das famílias Fabaceae e Lamiaceae, entre elas, Origanum vulgare (orégano), Origanum majorana (manjerona) e Rosmarinus officinalis (alecrim). Espera-se que os extratos vegetais e os óleos essenciais não possuam ou apresentem baixa toxicidade, determinando assim a viabilidade da continuação dos estudos e possível alternativas terapêuticas, após estudos complementares.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador / Caroline Bohnen de Matos - Integrante / Ceres Cristina Tempel Nakasu - Integrante / Gabriela de Almeida CAPELLA - Integrante / Karina Affeldt Guterres - Integrante / Cristine Cioato da Silva - Integrante / Soliane Carra Perera - Integrante / helena piúma gonçalves - Integrante.

  • 2015 - Atual

    Determinação da atividade antimicrobiana, antineoplásica e toxicidade de extratos vegetais, Descrição: As plantas ganham espaço no tratamentos em humanos e nos animais, devido a almejar-se produtos mais naturais, sem resíduos químicos, além da busca por menores custos no tratamento e a busca por princípios bioativos contra microrganismos patogênicos resistentes, assim como novas opções terapêuticas na terapia do câncer. A seleção microrganismos resistentes vem se destacando como um problema em saúde pública, onde a velocidade de disseminação de resistência é maior que produção de novos fármacos. Em relação a quimioterapia do câncer, são relatados efeitos colaterais durante administração, além dos fármacos não possuirem toxicidade seletiva ao tumor, atingindo as células do paciente, causando danos a tecidos e funções orgânicas. Dessa forma, é necessário a busca de novas opções de terapêuticas, com características aprimoradas. Estima-se que 60% dos pacientes oncológicos, utilizam alguma terapia alternativa ao longo da doença. Porém, nesta realidade surgem preocupações a cerca do uso popular e tradicional sem avaliação toxicológica dos recursos vegetais. Outro aspecto importante é a identificação da composição química destes extratos, já que as atividades antimicrobianas, antinflamatórias, antioxidante, etc, estão associadas a presença de determinadas substâncias. Com relação a plantas medicinais encontradas em Pelotas, RS, destaca-se algumas de uso empírico pela população local como a Eugenia uniflora Polygonum hydropiperoides e Schinus terebinthinfolius, sendo que já existem relatos sobre a atividade antimicrobiana de muitas destas plantas, assim como a planta Bauhinia forficata. A família Lamiaceae vem se destacando, devido as espécies serem ricas em substâncias antioxidantes e por apresentarem baixa toxicidade ao organismo. Muitas espécies dessa família estão sendo amplamente testadas quanto à sua atividade antimicrobiana e vêm apresentando resultados promissores. Os extratos e óleos essenciais obtidos de plantas da família Lamiaceae, já demonstraram ação antiproliferativa frente a diversas linhagens de células tumorais humanas e animais de melanoma, insulinoma, câncer de mama, câncer de colo uterino e fibrossarcoma. A partir disso, a determinação do potencial antimicrobiano, antitumoral e tóxico dos extratos vegetais destas famílias, torna-se de grande importância, tendo em vista a aplicabilidade dos resultados, assim como determinação da toxicidade, que é um dos principais fatores limitantes para que um extrato possa ser indicado como medicinal.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador.

  • 2015 - Atual

    Eficácia de extratos vegetais sobre parasitos de animais de companhia, Descrição: As doenças causadas por helmintos e protozoários são responsáveis pelo aumento da morbidade e da mortalidade, principalmente em cães e gatos debilitados. O papel dos animais de estimação como disseminadores de parasitos com potencial zoonótico deve ser considerado, principalmente em populações com condições sanitárias precárias. Além disso, o contato cada vez mais próximo dos animais com os humanos e a possibilidade de animais assintomáticos eliminarem formas contaminantes de parasitos é um problema de saúde público. Assim, pesquisas tem sido desenvolvidas em busca de plantas bioativas para o controle das parasitoses, sendo que as plantas da família Lamiaceae tem sido alvo de estudos nessa área. Assim, pretende-se determinar a ocorrência de parasitoses em animais de companhia e avaliar a atividade in vitro de extratos vegetais sobre a inibição de ovos destes parasitos. As plantas selecionadas da família Lamiaceae serão utilizadas para a preparação de extratos (aquoso e hidroalcoólico) e óleos essenciais de acordo com a Farmacopéia Brasileira IV (1998). As amostras de fezes e urina serão coletadas de animais atendidos no HCV-UFPel, Ambulatório Ceval e no Canil Municipal de Pelotas. As fezes e urinas coletadas, serão armazenadas em frascos estéreis e mantidas refrigeradas até a análise. Será preenchido questionário no momento da coleta das amostras dos pacientes. As amostras de fezes serão processadas pelas técnicas de FAUST et al. (1938) e de Ziehl-Neelsen modificada por Kinyoun (RIGO; FRANCO, 2002), enquanto as amostras de urina serão processadas pela técnica de centrífugo-sedimentação (THRALL et al., 2007). Para a recuperação dos ovos de D. renale, será feita a centrifugação da água destilada em que os parasitos fêmeas adultos estiverem armazenados. Também será realizada a histerectomia com o objetivo de coletar os ovos diretamente dos parasitos. Os extratos vegetais de plantas serão preparados e analisados no Setor de química orgânica da UFPel. Após preparação, os extratos serão testados em diferentes concentrações, além de um controle positivo com antihelmíntico e de um controle negativo com água destilada. Ao final do trabalho espera-se determinar as concentrações inibitórias dos extratos e óleos essenciais em diferentes parasitas de cães e gatos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador / Claudia Giordani - Integrante / Caroline Bohnen de Matos - Integrante / Ceres Cristina Tempel Nakasu - Integrante / Gabriela de Almeida CAPELLA - Integrante / Karina Affeldt Guterres - Integrante / Cristine Cioato da Silva - Integrante / Débora Aaa - Integrante / PERERA, SOLIANE CARRA - Integrante / helena piúma gonçalves - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Prospecção de plantas da família Lamiaceae para o tratamento e controle da esporotricose, Descrição: CHAMADA UNIVERSAL ? MCTI/CNPq N 14/2013 - FAIXA A. A esporotricose,é a principal micose subcutânea que acomete o homem e animais, sendo causada por fungos do complexo Sporothrix. Embora Sporothrix schenckii fosse considerada a única espécie causadora da esporotricose em humanos e animais, estudos moleculares demonstraram que o agente pertence a um complexo de espécies, constituído por S. brasiliensis, S. globosa, S. mexicana, S. albicans, S. inflata e S. schenckii var. luriei, além do S. schenckii var. schenckii. Dentre as micoses zoonóticas, a esporotricose tem sido considerada uma doença emergente e reconhecida mundialmente, representando uma das principais infecções fúngicas em saúde pública no Brasil, com tendência ao crescimento exponencial do número de casos em animais e humanos, e considerada uma epidemia (BARROS et al., 2010). Embora fosse conhecida antigamente como doença dos floristas por acometer agricultores e jardineiros, atualmente, a esporotricose tem como principal classe de risco, proprietários de felinos, veterinários e tratadores que mantém contato com animais doentes ou portadores. Entretanto, estudos referentes à suscetibilidade de Sporothrix spp. aos extratos e óleos essenciais de majerona não foram documentados na literatura consultada. Devido à escassez de estudos in vitro de plantas da família Lamiaceae contra fungos do complexo Sporothrix spp., estes extratos parecem promissores para a prospecção de novos antifúngicos. .. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador / Meireles, Mario Carlos Araújo - Integrante / Madrid, Isabel Martins - Integrante / Caroline Bohnen de Mattos - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Eficácia de extratos vegetais na desinfecção de superfícies contaminadas com fungos do complexo Sporothrix, Descrição: A atividade antimicrobiana dos diferentes extratos e óleo essencial do orégano (Origanum vulgare) e do alecrim (Rosmarinus officinalis) vem sendo investigada frente a bactérias e fungos. Os fungos pertencentes ao complexo Sporothrix schenckii são causadores de uma micose denominada esporotricose, de importância em saúde pública pelo fato de acometar tanto os animais quanto ao homem. O isolamento desses fungos do ambiente já é comprovado e favorece a contaminação cruzada, sendo que, no mercado, são escassos os produtos que eliminam efetivamente esses fungos do ambiente. Com isso, pretende-se avaliar a ação antimicrobiana dos extratos hidroalcoólico, aquoso (infusão e decocção) e tintura de Origanum vulgare e Rosmarinus officinalis frente à fase filamentosa de fungos do complexo Sporothrix schenckii, através da técnica de exposição direta e testes de desinfecção de superfícies.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador / Renata O. Faria - Integrante / Claudia Giordani - Integrante / Caroline Bohnen de Matos - Integrante / Gabriela de Almeida CAPELLA - Integrante / Mario Carlos A. Meireles - Integrante / Karina Affeldt Guterres - Integrante / Rogério Antonio Freitag - Integrante / Rosaria Helena azambuja - Integrante / Cristine Cioato da Silva - Integrante / Soliane Carra Perera - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Cryptococcus sp. e risco ambiental: ocorrência em excretas de aves ornamentais de companhia e aves em centro de reabilitação de fauna silvestre., Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Renata Osório de Faria em 06/01/2015., Descrição: A saúde dos animais silvestres tem sido prejudicada pela fragmentação e degradação de seus habitats, isolamento de populações, e maior proximidade com humanos e seus animais domésticos. Animais mantidos em cativeiro ou transportados, podem ser expostos a uma variedade de patógenos, além de se tornarem carreadores potenciais de doenças infecciosas. Contudo, ainda são escassos os estudos epidemiológicos sobre o tema, incluindo o papel do homem e de outros animais, demonstrando a necessidade de vigilância de doenças infecciosas emergentes e reemergentes em coleções estáveis em função do possível risco de contágio humano. Tampouco os fungos foram devidamente estudados nos animais silvestres. Os escassos trabalhos existentes referem-se a casos isolados, carecendo de dados epidemiológicos a respeito da microbiota oral, ocular, habitante de tegumento, entre outras. A Criptococose é uma enfermidade micótica sistêmica, subaguda ou crônica, causada por C.neoformans e C.gattii e acomete a cavidade nasal, tecidos paranasais e pulmões do homem, animais domésticos e silvestres, podendo disseminar-se para o sistema nervoso central. O presente projeto propõe avaliar a presença de Cryptococcus sp. em excretas de aves ornamentais de companhia e silvestres mantidas em cativeiro e seu risco e impacto na saúde da população diretamente exposta. Serão coletadas amostras de excretas de aves hígidas ou com sinais clínicos no Núcleo de Reabilitação de Fauna Silvestre e Centro de Triagem de Animais Silvestres (NURFS/CETAS) do Instituto de Biologia (UFPel)/Pelotas-RS. As aves serão classificadas nas duas categorias, agrupadas conforme espécie, procedência, local de apreensão e presença ou não de enfermidades. As amostras serão processadas no Centro de Diagnóstico e Pesquisa em Micologia Veterinária da Faculdade de Veterinária da UFPel. Considerando a importância da criptococose, a escassez de estudos sobre o tema e o potencial risco a saúde publica, o projeto se propõe a gerar dados epidemiológicos inéditos, definindo a existência de espécies de C. neoformans e não neoformans em excretas de aves ainda não estudadas, e determinar o potencial de risco ambiental de aves de companhia e aves silvestres em cativeiro para indivíduos que mantém contato estreito com esses animais, propondo medidas de controle e profilaxia de possíveis doenças. .. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Mario Carlos Araujo Meireles - Integrante / Renata Osório Faria - Coordenador.

  • 2014 - Atual

    Eficácia de óleos essenciais da família Lamiaceae, sobre a eclodibilidade de ovos de helmintos gastrintestinais de cães., Descrição: Na medicina veterinária é conhecida a problemática acerca do controle e tratamento das parasitoses. Os endo e ectoparasitas acometem rebanhos e levam a grandes perdas econômicas na cadeia produtiva brasileira, sendo que esta também é a realidade quando se trata de animais de companhia, onde se tem uma alta casuística de endoparasitos com maior prevalência para o gênero Ancylostoma sp. na espécie canina. O nematódeo Ancylostoma pertence à família Ancylostomatidae, sendo o agente etiológico mais freqüente causador da Larva Migrans cutânea-LMC no homem. Associado a alta taxa de parasitismo, temos as dificuldades enfrentadas em relação ao tratamento dos animais infectados devido ao fenômeno adaptativo de resistência aos anti-helmínticos. Diante desta realidade tem-se incentivado as pesquisas com novas moléculas e novos métodos de tratamento, destacando-se o uso de óleos essenciais. Assim, nesse estudo pretende-se,como objetivo geral, avaliar in vitro a atividade dos óleos essenciais da família Lamiaceae sobre a eclodibilidade de ovos de helmintos gastrintestinais de cães, assim como verificar qual dos óleos possui maior poder de inibição da eclodibilidade de ovos, avaliar diferentes concentrações dos óleos essenciais sobre ovos de Ancylostoma sp.,a fim de determinar a melhor concentração ovicida e determinar a composição fitoquímica e os constituintes majoritários dos óleos essenciais através de análise cromatográfica. Com o estudo pretende-se demonstrar que os óleos essenciais podem ser uma boa opção para tratamento e controle de ancilostomose canina. .. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador / Rosária H. Azambuja - Integrante / Maria Elisabeth Aires Berne - Integrante / Victoria de Moraes Gonçalves - Integrante / Rogério Antonio Freitag - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Bioprospecção com extratos vegetais de plantas da família Lamiaceae e Fabaceae em microrganismos resistentes, Descrição: Com a crescente problemárica envolvendo a resistência desenvolvida por parte dos microorganismos e, principalmente, devido à atividade satisfatória das plantas medicinais que vem sendo testadas, este projeto tem como objetivo avaliar a ação antimicrobiana de extratos vegetais de Bauhinia forficata, Origanum vulgare, Origanum majorana e Rosmarinus officinalis frente a bactérias multirresistentes isoladas de feridas contaminadas de animais e frente ao fungo Sporothrix brasiliensis. Para tal, num primeiro momento será realizado o isolamento e identificação de bactérias provenientes de feridas contaminadas de animais, assim como, análise do perfil de resistência dessas bactérias. Em seguida, será realizada a avaliação da atividade in vitro do extrato hidroalcoólico de Bauhinia forficata e óleo essencial de Origanum vulgare, Origanum majorana e Rosmarinus officinalis frente as bactérias multirresistentes isoladas, através do teste de microdiluição em caldo. Da mesma forma, será realizada a avaliação da atividade in vitro do extrato hidroalcoólico de Bauhinia forficata frente o Sporothrix brasiliensis, também sendo realizado através da técnica de microdiluição em caldo com isolados pertencentes a micoteca do Laboratório de Doenças Infecciosas, Setor de Micologia, da UFPel. Espera-se que ao final do projeto o extrato hidroalcoólico de Bauhinia forficata, assim como os óleos essenciais de Origanum vulgare, Origanum majorana e Rosmarinus officinalis, apresentem atividade antimicrobiana frente aos microrganismos testados, servindo, desta forma, como uma possível nova opção terapêutica, principalmente nos casos de patologias em que os produtos utilizados normalmente para o tratamento não sejam efetivos, necessitando, para isto, futuros testes in vivo, avaliando-se principalmente a toxicidade e citotoxicidade destes produtos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador / Renata Osório de Faria - Integrante / Mario Carlos A. Meireles - Integrante / Rogério Antonio Freitag - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Prospecção do potencial anti-helmíntico dos óleos essenciais da família Lamiaceae,sobre a eclodibilidade de ovos de Ancylostoma spp.na espécie canina, Descrição: Na medicina veterinária é conhecida a problemática acerca do controle e tratamento das parasitoses. Os endo e ectoparasitas acometem rebanhos e levam a grandes perdas econômicas na cadeia produtiva brasileira, sendo que esta também é a realidade quando se trata de animais de companhia, onde se tem uma alta casuística de endoparasitos com maior prevalência para o gênero Ancylostoma spp. na espécie canina. O nematódeo Ancylostoma pertence à família Ancylostomatidae, sendo o agente etiológico mais freqüente causador da Larva Migrans cutânea-LMC no homem. Associado a alta taxa de parasitismo, temos as dificuldades enfrentadas em relação ao tratamento dos animais infectados devido ao fenômeno adaptativo de resistência aos anti-helmínticos. Diante desta realidade tem-se incentivado as pesquisas com novas moléculas e novos métodos de tratamento, destacando-se o uso de óleos essenciais. Assim, nesse estudo pretende-se, como objetivo geral, avaliar in vitro a atividade dos óleos essenciais da família Lamiaceae sobre a eclodibilidade de ovos de Ancylostoma spp. de cães e os específicos: verificar qual dos óleos possui maior poder de inibição da eclodibilidade de ovos, avaliar diferentes concentrações dos óleos essenciais sobre ovos de Ancylostoma spp.,a fim de determinar a melhor concentração ovicida e determinar a composição fitoquímica e os constituintes majoritários dos óleos essenciais através de análise cromatográfica.Com o estudo pretende-se demonstrar que os óleos essenciais podem ser uma boa opção para o tratamento e controle de ancilostomose canina.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador.

  • 2014 - Atual

    CARACTERIZAÇÃO QUÍMICA E ATIVIDADE BIOLÓGICA DO ÓLEO ESSENCIAL, EXTRATO AQUOSO E ETANÓLICO DO ANETHUM GRAVEOLENS (ENDRO-FAMÍLIA APIACEAE), Descrição: O uso de plantas no tratamento e na cura de enfermidades, tão antigo quanto à espécie humana, ultrapassou todas as barreiras e obstáculos durante o processo evolutivo e chegou até os dias atuais, sendo amplamente utilizado por grande parte da população mundial como fonte de recurso terapêutico. Atualmente, com o aumento da demanda de produtos naturais pela população, buscam-se novas fontes que possuam propriedades como aromatização, coloração, conservação e flavorizantes, a fim de se obter uma vida mais saudável. Então, a extração de óleos essenciais de plantas aromáticas, tornou-se muito importante, em função de suas características organolépticas. Essa técnica pode ser realizada em várias espécies de plantas, sendo utilizadas as folhas, raízes, flores, sementes e o caule. O endro é uma erva com ciclo anual ou bienal, cuja altura varia entre 90 120 cm pertencente à família Apiaceae (umbelliferae). Pesquisas realizadas descrevem o perfil químico de diferentes frações de óleos essenciais de Anethum graveolens, comprovando que existem presentes nesses em torno de 40 compostos ativos, porém apenas alguns desses são estudados e identificados através de métodos cromatográficos. Muitas outras pesquisas sobre extratos e óleos de endro continuam sendo realizados e discutidos, com foco em suas atividades biológicas, dentre os resultados já obtidos na literatura estão atividades antimicrobianas, antifúngicas, antibacterianas e antioxidantes, como descrito acima. Entre os estudos mais escassos de resultados na literatura estão os dados sobre carotenóides em vegetais e ainda a biotransforação de mentol e geraniol quando adicionados a cultura de raízes de endro, efeito protetor de endro contra a oxidação de proteínas e radicais livres, ação inibitória da corrosão em alumínio, e o efeito de endro nos marcadores metabólitos em pacientes com síndrome metabólica. Existem muitas lacunas no estudo do Anethum graveolens L.(Endro), e visando descobrir novos compostos com potencial atividade biológica, estamos propondo este estudo.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Freitag, R. - Coordenador / Victoria de Moraes Gonçalves - Integrante / Geonir Machado Siqueira - Integrante / Pereira, Claudio Martin Pereira de - Integrante.

  • 2013 - Atual

    Atividade cicatricial da Copaifera sp, Croton Lecheleri e Bixa Orellana L., Descrição: Avaliar o efeito cicatricial do óleo de copaíba (Copaifera sp.), sangue de draguão (Croton lechleri) e do urucum(Bixa orellana L.); Identificar os constituintes majoritários do óleo de copaíba, sangue de draguão e urucum; Avaliar o processo cicatricial e quantificar a força de tensão de feridas cutâneas abertas em modelo experimental, tratadas com óleo de copaíba, sangue de draguão e urucum; Avaliar de forma qualitativa e quantitativa as fibras colágenas e o padrão das fibras elásticas de feridas cutâneas abertas em modelo experimental tratadas com óleo de copaíba, sangue de draguão e urucum; Estudar o metabolismo hepático e renal dos animais experimentais tratados com óleo de copaíba, sangue de draguão e urucum. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Cristina Gevher Fernades - Integrante / EVANDRO PIVA - Integrante / Márcia O. Nobre - Coordenador.

  • 2013 - Atual

    Conhecimentos e percepção pela população sobre esporotricose em região endêmica: Pelotas, RS, Brasil, Descrição: A esporotricose é uma micose subcutânea que, entre outras, leva à perdas econômicas, causados por perdas de dias de trabalho, custos com saúde pública, além dos danos e custos relacionados a perdas pessoais e psicológicas causados pela doença. Dessa forma, o estudo do conhecimento da população acerca da esporotricose, em região recentemente considerada endêmica em felinos, é necessário para estabelecer formas eficientes de controle e profilaxia. Ressalta-se, ainda, que não existem estudos semelhantes na região sul do Rio Grande do Sul. Assim, este trabalho objetiva o recolhimento de dados acerca dos conhecimentos básicos sobre a esporotricose da população da cidade de Pelotas, RS, com o intuito de quantificar e qualificar estes dados para serem usados como um instrumento útil para a escolha da melhor forma de abordagem para possível planejamento de ações informativas e de esclarecimento à população.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Renata Osório de Faria - Integrante / Meinerz, A.R.M. - Integrante / Mario Carlos A. Meireles - Coordenador.

  • 2013 - Atual

    Atividade antimicrobiana e toxicidade in vitro e in vivo de extratos de plantas da família Lamiaceae, Descrição: Edital FAPERGS 001/2013 Programa Pesquisador Gaúcho ? PqG Faixa A. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador.

  • 2012 - Atual

    Avaliação do efeito cicatrizante de Carapaguianensis e Caesalpiniaferrea Mart. exTul, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Márcia de Oliveira Nobre em 27/08/2012., Descrição: A pele serve como uma barreira protetora ao exterior e na presença de qualquer ruptura, essa deve ser rápida e eficientemente reparada. O processo cicatricial acontece para que haja restauração da função e da continuidade anatômica do tecido epitelial. Os extratos de plantas têm sido utilizados na cicatrização para vários tipos de tecido, porém é dado ao tecido epitelial maior importância, certamente pela maior proporção de lesões em relação aos demais tecidos e por este ser o tecido preferível de eleição para o estudo da cicatrização. Serão utilizados 135 ratos divididos em três grupos aleatoriamente contendo 45 animais em que serão realizadas lesões no dorso e aos sete, 14 e 21 dias serão eutanasiados 15 animais de cada grupo para avaliação dos tratamentos sendo utilizado óleo de andiroba, jucá e cloreto de sódio 0,9%. As lesões serão avaliadas através de análise clínica, histopatológica, estudo tensiométrico e avaliação do tipo de colágeno.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Ana Raquel Mano Meinerz - Integrante / João Roberto de Braga Mello - Integrante / Márcia Oliveira Nobre - Coordenador / EVANDRO PIVA - Integrante / SANDRO SCHONS - Integrante.

  • 2012 - Atual

    Prospecção de plantas da família Lamiaceae para o tratamento e controle da esporotricose, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Mario Carlos Araujo Meireles em 28/08/2012., Descrição: A busca por novos fármacos com ação antimicrobiana tem sido extensivamente estudada em especial com extratos vegetais, entretanto, a pesquisa da ação destas frente a fungos ainda é escassa. Dentre as micoses de importância em saúde pública, a esporotricose tem emergido nos últimos anos como uma importante doença zoonótica em grandes centros urbanos, acometendo gatos, cães e humanos. O tratamento desta micose é realizado com a administração diária de antifúngicos, em especial o itraconazol, que é considerado o fármaco de eleição tanto para animais como para humanos. Entretanto, os princípios ativos com ação no fungo S. schenckii, disponíveis comercialmente, são restritos. Neste sentido, verifica-se a necessidade de outras opções terapêuticas para o tratamento da esporotricose. Dessa forma, a atividade in vitro de plantas demonstrada por estudos preliminares com S. schenckii impulsionaram a realização do presente projeto visando determinar a atividade in vivo dos extratos vegetais para o tratamento da esporotricose cutânea.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Mário Carlos Araújo Meireles - Coordenador / Melissa Orzechowski Xavier - Integrante / Cristina Gevher Fernades - Integrante / João Roberto de Braga Mello - Integrante / Isabel Martins Madrid - Integrante / Fabio Pereira Leivas Leite - Integrante.

  • 2012 - Atual

    Determinação da atividade antifúngica de plantas medicinais encontradas em Pelotas, RS, Descrição: A utilização de plantas para tratamento, cura e prevenção de doenças é uma das práticas mais antigas da humanidade. O uso de fitoterápicos pode reduzir os gastos com medicamentos obtendo-se resultados satisfatórios, atuando como sinergistas ou até mesmo substituindo os medicamentos alopáticos, no caso de resistência microbiana. A investigação das propriedades medicinais de espécies vegetais tem demonstrado inúmeras atividades, como ação antimicrobiana, antiulcerogênica, anticancerígena, anti-inflamatória, anti-helmíntica e carrapaticida. Entretanto, muitas plantas são consumidas pela população ou oferecidas aos animais sem nenhuma orientação, expondo-os muitas vezes a riscos, já que várias espécies são potencialmente tóxicas. Na cidade de Pelotas há um grande número de famílias que vivem na periferia em convívio direto com animais doentes. Em vista desta realidade, a realização de estudos avaliando as plantas nesta região, e identificando suas potencialidades como terapêutica torna-se fundamental, visando contribuir com a saúde humana e animal. Assim, este projeto objetiva fazer um resgate de plantas medicinais e tóxicas, e determinação da atividade antifúngica das plantas usadas como medicinais na região de Pelotas-RS.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador / Patrícia da Silva Nascente - Integrante / Renata Osório de Faria - Integrante / Marcia de Oliveira Nobre - Integrante / Isabel Martins Madrid - Integrante / Rosema Santin - Integrante / Mario Carlos Araujo Meireles - Integrante / Cristiano Silva da Rosa - Integrante / Luiza da Gama Osório - Integrante / Ana Raquel Mano Meinerz - Integrante / João Roberto de Braga Mello - Integrante / Ângela Leitzke Cabana - Integrante / Karina Guterres - Integrante / Claudia Giordani - Integrante / Lenara Lamas Stelmake - Integrante / Caroline Bohnen de Matos - Integrante / Gabriela Hornke Alves - Integrante / Daiane Einhardt Blank - Integrante / Rosária Helena Machado Azambuja - Integrante / Maryane Dias Araújo da Silva - Integrante / Maria Elvira Sica Cruzeiro - Integrante / Marcelle Batista - Integrante / Débora Campos Aaa - Integrante / Rogério Antônio Freitag - Integrante.

  • 2012 - Atual

    INVESTIGAÇÃO DA CITOTOXICIDADE E ATIVIDADE ANTI-VIRAL DOS EXTRATOS DE PLANTAS DA FAMÍLIA LAMIACEAE, Descrição: Origanum vulgare e Rosmarinus officinalis, são plantas pertencentes a família Lamiaceae, apreciadas por suas propriedades aromáticas. Também são descritas diversas atividades biológicas, dentre elas antifúngica, antibacteriana, e antiviral devido ao potencial dos componentes presentes nos extratos e óleos essenciais. Sendo assim, o presente estudo teve como objetivo identificar a composição química e determinar uma concentração não tóxica dos óleos essenciais, extratos aquoso e etanólico de Origanum vulgare e Rosmarinus officinalis em diferentes linhagens celulares e avaliar a atividade antiviral frente a vírus de importância veterinária. As identificações químicas dos óleos essenciais serão realizadas com o método da cromatografia gasosa com ionização por chama e os compostos dos extratos identificados com cromatográfica líquida de alta eficiência. No ensaio de citotoxicidade serão utilizadas as linhagens celulares MDBK, MDCK, CRFK e RK13, sendo confirmada a viabilidade celular pelo método MTT. A presença de atividades antivirais serão analisadas pelo método de Behrends & Kärber (MAYR, 1982). Após a formação de uma monocamada celular, o meio de crescimento será removido e realizadas titulações dos vírus herpesvírus bovino (BoHV), vírus da diarréia viral bovina (BVDV), vírus da arterite equina (EAV), vírus da influenza equina (EIV), calicivírus felino (FCV), vírus da cinomose canina (CDV), adenovírus canino (CAV) e coronavírus canino (CCoV), na presença ou ausência de cada extrato. As placas serão mantidas em estufa com 5% de CO2 a 37 °C por 72 horas até a realização da leitura, tendo como base a ausência ou presença de efeito citopático. O título será determinado como dose infectante para cultivo celular a 50% (DICC50/100L). De acordo com os resultados obtidos na determinação da dose não tóxica dos extratos e sua composição química, espera-se definir a concentração dos extratos que apresentam atividade antiviral, para o uso da planta de forma segura eficiente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador / Patrícia da Silva Nascente - Integrante / Ana Raquel Mano Meinerz - Integrante / Renata Osório de Faria - Integrante / Marcia de Oliveira Nobre - Integrante / Rosema Santin - Integrante / Silvia de Oliveira Hübner - Integrante / Anacleto de Souza Rosa Junior - Integrante / Claudia Giordani - Integrante / Caroline Bohnen de Matos - Integrante / Gabriela Hornke Alves - Integrante / Daiane Einhardt Blank - Integrante / Maryane Dias Araújo da Silva - Integrante / Marcelle Batista - Integrante / Clarissa Caetano Castro - Integrante / Débora Campos Aaa - Integrante / RAYRA ALMEIDA CORRÊA - Integrante / Rogério Antônio Freitag - Integrante / Maureen Hoch Vieira Fernandes - Integrante / Chaiene Andréia Rosa - Integrante / Ana Rutz Devantier - Integrante.

  • 2011 - 2014

    Potencial antifúngico e toxicidade dos óleos essenciais de Origanum vulgare, Origanum majorana e Rosmarinus officinalis, Descrição: Em animais, o estudo de fitoterápicos no tratamento de infecções causadas por leveduras e até mesmo por bactérias ainda são escassos, todavia vem despertando interesse, principalmente por se tratar de fármacos naturais, com custos menores e também por se apresentarem de forma geral com menores efeitos tóxicos, principalmente quando comparados aos antimicrobianos disponíveis para uso. Neste contexto, os vegetais da família Lamiaceae, com destaque para o Origanum vulgare, Origanum majorana e Rosmarinus officinalis vêm sendo avaliados principalmente quanto a sua atividade antimicrobiana, antiinflamatória e quimioterápica demosntrando resultados satisfatórios. A busca por melhor qualidade de vida e, o crescente número de animais de estimação estimula o estudo destas plantas com potencial terapêutico, visto que em humanos esta linha de pesquisa está sendo bem desenvolvida. Assim, a determinação do potencial tóxico dos extratos vegetais a serem utilizados em um estudo, se torna de suma importância, pois a possibilidade de toxicidade pode ser um limitante para a aplicação prática dos fitoterápicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (6) / Doutorado: (8) . , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador., Número de produções C, T & A: 9 / Número de orientações: 1

  • 2011 - 2013

    Avaliação radiológica da motilidade gástrica em modelo experimental submetido à eletroacupuntura, Descrição: Diferentes fatores e patologias interferem na motilidade do Trato Gastrointestinal (TGI) dos animais, a terapêutica para estes desequilíbrios, baseia-se na utilização de fármacos como laxantes, antidiarréicos e procinéticos porém, estes interferem também em outros sistemas. Com isso tem-se buscado alternativas menos invasivas e mais naturais para resolução destes problemas, incluindo uso de fitoterápicos e acupuntura. Estudos têm utilizado exame radiográfico, esferas plásticas e carvão ativado para avaliar o TGI. Considerando o avanço da medicina e o crescente uso das terapias alternativas, o objetivo do estudo será avaliar por meio de radiologia, a motilidade gástrica de ratos wistar submetidos a eletroacupuntura e terapia convencional. A técnica de avaliação da motilidade gástrica será de acordo com Tabosa et al. (2004). Serão utilizados 30 ratos albinos, linhagem wistar,.que serão adaptados ao manuseio para a administração dos tratamentos e realização do exame radiográfico. Após administração das esferas, os animais serão sedados para realização do exame radiográfico; sendo os grupos experimentais: T1 (n=07): Grupo controle negativo, sem tratamento; T2 (n=07): Grupo tratado com eletroacupuntura nos pontos pré-determinados; T3 (n=07): Grupo Tratado com eletroacupuntura nos pontos cegos; T4 (n=07): Grupo controle positivo, tratado com metoclopramida. Com os objetivos propostos pretende-se demonstrar que é possível avaliar motilidade gástrica através da radiologia com o uso de esferas, e que os animais experimentais submetidos a eletroacupuntura nos pontos pré-determinados, tiveram alteração na motilidade gástrica. Sendo possível a utilização desta terapêutica nos distúrbios de motilidade do TGI dos animais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador., Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 1

  • 2011 - 2013

    Determinação da capacidade inibitória de extratos vegetais em fungos de importância em veterinária, Descrição: Estudos epidemiológicos indicam que as dermatofitoses estão entre as doenças de maior ocorrência em todos os países do mundo, e nos animais domésticos, estas micoses apresentam grande importância pelo seu potencial zoonótico, podendo ser transmitidas de uma espécie animal para outra, bem como do animal para o homem, ou ainda, com menos frequência do homem para os animais. Os animais com dermatofitose generalizada necessitam de tratamento agressivo com antifúngicos a base de azóis como cetoconazol ou miconazol, assim como soluções de clorexidina, de hipoclorito de sódio e de iodo-povidona, entre outros. Porém, com o uso desses fármacos podem ser observados efeitos colaterais que são mais comuns e potencialmente graves nos felinos e mais raros nos cães. Apesar de amplo espectro de ação dos antifúngicos sobre dermatófitos e leveduras, alto taxas de resistência e recorrência continuam sendo descritos, consistindo em problemas clínicos importantes. Assim, necessário se faz buscar alternativas terapêuticas economicamente viáveis, com baixa toxicidade e com efetividade frente aos dermatófitos, além de não deixar resíduos em sub-produtos quando se tratar de animais de produção. Nessa linha de raciocínio e conduta o óleo essencial do Rosmarinus officinalis tem sido testado como antimicrobiano, tanto na área médica como na área de alimentos, demonstrando resultados promissores em estudos prévios. Assim sendo, os objetivos deste estudo serão: Isolar e identificar dermatófitos em animais com lesão indicativas de dermatofitoses na cidade de Pelotas e região; identificar quanto ao gênero e espécie os isolados positivos para dermatófitos; avaliar a suscetibilidade in vitro dos isolados ao óleo essencial de R. officinalis; adaptar um modelo de dermatofitose experimental; avaliar a suscetibilidade in vivo dos isolados ao óleo essencial de R. officinalis; comparar a atividade dos antifúngicos de uso convencional, e do óleo essencial de R. officinalis frente aos isolados clínicos de d. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador., Número de produções C, T & A: 4

  • 2011 - Atual

    QUANTIFICAÇÃO DE BIOFILME DE C ANDIDA ALBICANS EM SUPERFÍCIES DE RESINAS ACRÍLICAS USADAS NA CONFECÇÃO DE PRÓTESES DENTÁRIAS, TRATADAS OU NÃO COM EXTRATOS VEGETAIS., Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Mario Carlos Araujo Meireles em 28/08/2012., Descrição: Os biofilmes podem desenvolver-se em qualquer superfície úmida, seja ela biótica ou abiótica. O fungo do gênero Candida pode ser encontrado em aproximadamente 25 a 50% dos indivíduos saudáveis, contudo, sob certas condições predisponentes pode multiplicar-se, tornando-se patogênico, e penetrar nos tecidos do hospedeiro causando inflamação e destruição tecidual, sendo um dos microrganismos envolvido na formação de biofilme. Em relação à próteses removíveis, após a adesão do fungo à superfície, inicia-se o processo de formação do biofilme, entretanto pouca atenção tem sido dada a este tipo de biofilme. Tem havido uma busca crescente por produtos com eficácia comprovada e efeitos adversos mínimos, além de custos reduzidos. Neste sentido a pesquisa com produtos de origem vegetal, tem obtido espaço nas comunidades científicas com apoio dos órgãos financiadores. Assim as plantas condimentares, com grande quantidade de compostos fenólicos tem se destacado por sua ação antimicrobiana, como por exemplo Rosmarinnus officinalis (Alecrim) sendo que, a capacidade de seus extratos de impedir esta a adesão fúngica à superfícies ainda não foi elucidada. Assim, a fim de quantificar a formação do biofilme de Candida albicans em superfícies de resinas acrílicas usadas na confecção de próteses dentárias, tratadas ou não com extratos vegetais, foi desenvolvido o presente estudo.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Mario Carlos Araujo Meireles - Coordenador / Maria Regina Alves Rodrigues - Integrante / Rogerio Freitag - Integrante / FERNANDA FAOT - Integrante / LUCIANA REZENDE - Integrante.

  • 2011 - Atual

    Neoplasmas mamários em cães e a relação com minerais séricos e níveis hematimétricos, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Márcia de Oliveira Nobre em 27/08/2012., Descrição: O objetivo geral será detectar alterações nos níveis séricos de minerais como indicadores de malignidade de neoplasmas mamários. Objetivos específicos: - Determinar níveis de cálcio e magnésio sanguíneos em cães com neoplasmas mamários antes e após exserese; - Analisar dados epidemiológicos em pacientes com neoplasmas mamários; - Associar variação de níveis sanguíneos de cálcio e magnésio com a malignidade dos neoplasmas; - Determinar os níveis de ferro sérico em pacientes com neoplasmas mamários antes e após a exerese, associando com anemia.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Márcia de Oliveira Nobre - Coordenador / Cristina Gevher Fernades - Integrante / E N MÜLLER - Integrante / ISABEL CRISTINA PEREIRA - Integrante / CICIANE PEREIRA MARTEN FERNANDES - Integrante.

  • 2011 - Atual

    Técnicas diagnósticas para detecção precoce da aspergilose em pinguins-de-Magalhães em reabilitação, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Mario Carlos Araujo Meireles em 28/08/2012., Descrição: O freqüente aparecimento de casos de aspergilose, determinando uma alta taxa de letalidade entre as aves marinhas do CRAM (centro de recuperação de animais marinhos), é uma realidade comum enfrentada também em distintos locais de cativeiro de pinguins. Este projeto, com suas várias etapas, visa auxiliar na reabilitação de pinguins e outras aves marinhas encontradas no litoral do Brasil e encaminhadas ao CRAM, na tentativa de minimizar as conseqüências da poluição crônica dos mares, preservando ao máximo nossa fauna marinha que está em constante ameaça e interferência humana. O estudo também pode vir a incrementar o protocolo internacional de reabilitação de animais petrolizados já existente, com novas alternativas no diagnóstico e monitoramento da aspergilose em pinguins. Estas medidas poderão ser utilizadas no CRAM de Rio Grande. Colheitas de amostras biológicas serão realizadas ao ingresso de todos os animais, durante monitoramento semanal e antes da liberação dos mesmos, com objetivo de monitoramento sorológico, buscando sugerir testes diagnósticos in vivo para a aspergilose nesses animais de cativeiro durante o período de estudo desenvolvido no projeto.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Patrícia da Silva Nascente - Integrante / Mário Carlos Araújo Meireles - Coordenador / Melissa Orzechowski Xavier - Integrante / Isabel Martins Madrid - Integrante / Ralph Eric Thijl Vanstreels - Integrante.

  • 2010 - 2012

    Tratamento da otite externa por Staphylococcus aureus com Rosmarinus officinalis e Triticum vulgare, Descrição: Estudos in vivo são necessários para avaliar as propriedades cicatrizantes, antissépticas e antiinflamatórias do Triticum vulgare e do Rosmarinus officinalis nos casos de otite externa, inicialmente em animais de laboratório, buscando resultados satisfatórios potencialmente aplicáveis para as espécies de animais domésticos e para o ser humano. Desta maneira este estudo objetiva determinar a eficácia dos extratos vegetais no tratamento da otite externa em animais experimentais. Serão utilizados ratos Wistar aleatoriamente divididos em seis grupos (A, B, C, D, E e F). Sob anestesia será produzida otite externa experimental em ambas as orelhas dos animais experimentais, sendo aquelas dos grupos A, B e E inoculadas com 0,1mL da suspensão de Staphylococcus aureus e as dos grupos C, D e F com 0,1mL de PBS. Após 24h as orelhas serão avaliadas segundo o escore descrito por Emgard & Hellstrom (1997). O tratamento será realizado uma vez ao dia durante sete dias, sendo que as orelhas direita dos animais dos grupos A e C receberão 0,1mL do extrato aquoso de R. officinalis, as dos grupos B e D 0,1mL do óleo essencial de R. officinalis e as dos grupos E e F 0,1mL de extrato aquoso de T. vulgare. As orelhas esquerdas serão tratadas com 0,1mL de propilenoglicol. Nos dias 1-3-5-7 os animais serão reavaliados segundo o escore de Emgard & Hellstrom (1997). Serão eutanasiados aos 2, 7 e 14 dias, animais de cada grupo para avaliação clínica e histopatológica.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador / João Roberto Braga de Mello - Integrante / Maria Regina Alves Rodrigues - Integrante / Mario Carlos Araujo Meireles - Integrante / Márcia Oliveira Nobre - Integrante.

  • 2010 - Atual

    Estudo Retrospectivo de micoses e micotoxicoses animais na região sul do Brasil: 1978-2010, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Mario Carlos Araujo Meireles em 28/08/2012., Descrição: A epidemiologia das micoses nas diferentes regiões do país é necessária para estabelecer formas eficientes de controle e profilaxia destas enfermidades. Neste contexto faz-se necessário o estudo da ocorrência das micoses da região sul do Rio Grande do Sul, uma vez que ainda não existem estudos acerca deste tema.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Patrícia da Silva Nascente - Integrante / Mário Carlos Araújo Meireles - Coordenador / Ana Raquel Mano Meinerz - Integrante / Melissa Orzechowski Xavier - Integrante / Isabel Martins Madrid - Integrante.

  • 2010 - Atual

    Paracoccidioides brasiliensis: avaliação micológica e sorológica em animais silvestres na região sul do Brasil, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Mario Carlos Araujo Meireles em 28/08/2012., Descrição: A paracoccidioidomicose (PCM) é uma doença de natureza granulomatosa e evolução crônica. Trata-se de uma das micoses sistêmicas endêmicas mais importantes da América Latina, destacando-se o Brasil como país com maior número de casos documentados. Duas diferentes formas clínicas de PCM são descritas, a aguda e a crônica. A forma aguda é mais grave e rara, acomete principalmente crianças e adolescentes de ambos os sexos, possui rápida e severa evolução. A forma crônica ocorre freqüentemente em trabalhadores rurais do sexo masculino, com acentuada predominância entre 30 e 50 anos de idade. O agente etiológico da PCM é o fungo termodimórfico Paracoccidioides brasiliensis, que possui o solo como habitat natural, onde é encontrado na sua fase filamentosa. Após mais de cem anos da primeira descrição da paracoccidioidomicose pouco se sabe sobre a eco-epidemiologia do fungo e importantes aspectos biológicos da interação patógeno/hospedeiro. Apesar de existir descrição destas características ambientais, pesquisas utilizando animais como sentinelas tem demonstrado que a infecção pelo fungo em áreas endêmicas parece ser mais comum do que postulado. Nas espécies silvestres, também há registros na literatura de estudos sorológicos e moleculares que revelaram a positividade da infecção pelo P. brasiliensis em diversas espécies, tais como: tatu-galinha (Dasypus novemcinctus), quati (Nasu nasua), macaco-prego (Cebus apella), sagüi-de-tufo-branco (Callithrix jacchus), gambá-de-orelha-branca (Didepphis albiventris), tatu-do-rabo-de-porco (Cabassous centralis), bugio-preto (Alouatta caraya), preá (Cavia aperea), ouriço-cacheiro (Sphiggurus spinosus), mão-pelada (Procyon cancrivorus) e furão (Gallictis vittata). Entre os animais silvestres, destaque é dado ao tatu-galinha (Dasypus novemcinctus) que por possuir um íntimo contato com o solo, além de ser considerado reservatório do P. brasiliensis também pode ser acometido por PCM, conforme já relatado. Considerando-se que o estado do Rio. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Patrícia da Silva Nascente - Integrante / Melissa Orzechowski Xavier - Integrante / Mario Carlos Araujo Meireles - Coordenador / ANA PAULA NEUSCHRANK ALBANO - Integrante / Zoilo Pires de Camargo - Integrante.

  • 2010 - Atual

    Isolamento, caracterização e eficácia de fungos nematófagos autóctones do Rio Grande do Sul no controle de nematóides gastrintestinais de ovinos, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Mario Carlos Araujo Meireles em 16/05/2013., Descrição: O uso de fungos nematófagos como controle biológico contra as helmintoses gastrintestinais de ovinos, tem sido amplamente estudado, na medida em que estes estão resistentes às classes de fármacos disponíveis no mercado. Diferentemente dos fármacos, os fungos não atuam no genoma dos parasitas, não são patógenos para os animais e não eliminam dejetos no meio-ambiente, sendo desta maneira, uma promissora alternativa para controle dessa enfermidade que causa muitos prejuízos na ovinocultura.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Patrícia da Silva Nascente - Integrante / Renata Osório de Faria - Integrante / Melissa Orzechowski Xavier - Integrante / Mario Carlos Araujo Meireles - Coordenador / Isabel Martins Madrid - Integrante / Araújo, Flávia Biasoli de - Integrante / Clóvis de Paula Santos - Integrante / Sérgio Silva da Silva - Integrante / Leandro Quintana Nizoli - Integrante.

  • 2009 - 2013

    Determinação da Atividade Antimicrobiana da Própolis, Descrição: O uso indiscriminado e prolongado de antimicrobianos químicos sintéticos tem contribuído com o surgimento de microrganismos patogênicos resistentes, ressaltando a necessidade de estudos visando a descoberta de novas substâncias com capacidade antibiótica. Neste sentido, o uso de antimicrobianos de origem natural, como plantas medicinais e própolis, tem se demonstrado uma alternativa eficaz. A própolis, uma substância produzida pelas abelhas a partir de resinas naturais, apresenta várias propriedades bioativas, como ação antibacteriana, antioxidante, antifúngica, antiparasitária, imunomoduladora e antiviral. No que diz respeito à atividade antiviral, alguns trabalhos já comprovaram a sua ação sobre a replicação do vírus da influenza (A e B), vírus de Newcastle e herpesvírus aviário. Em estudos in vitro, a atividade antibacteriana da própolis está relacionada, principalmente, com seus compostos flavonóides, ácidos aromáticos e ésteres. Além disso, algumas amostras deste produto das abelhas atuaram como antifúngicos sobre dermatófitos, leveduras e alguns fungos filamentosos. O presente projeto busca avaliar: 1- capacidade antiviral do extrato etanólico da própolis verde in vitro (cultivo celular) e in vivo (membrana cório alantóide de ovos embrionados); 2- atividade antibacteriana in vitro em diferentes isolados e 3- ação antibacteriana e antifúngica em ovos embrionados destinados a incubação.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (5) . , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador / Gilberto Dávila Vargas - Integrante.

  • 2009 - 2011

    Leveduras Isoladas em Mãos de profissionais da Saúde, Descrição: As infecções fúngicas de origem hospitalar passaram a ser de grande importância nos últimos anos, pelo seu aumento progressivo e pelas elevadas taxas de morbidade e mortalidade.Muitas dessas infecções são de origem endógena e outras podem também ser adquiridas por via exógena, pelas mãos dos trabalhadores da área da saúde, infusos contaminados, biomateriais e fontes inanimadas ambientais.Assim, o monitoramento de fontes de contaminação deve ser realizado, principalmente em salas especiais com pacientes imunocomprometidos, sujeitos à exposição de patógenos oportunistas. Portanto este estudo visa estabelecer a freqüência de leveduras nas mãos de profissionais da saúde trabalhadores de UTIs de três hospitais da cidade de Pelotas-RS e caracterizar e identificar as leveduras isoladas nas mãos destes profissionais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador / Mário Carlos Araújo Meireles - Integrante / Patrícia da Silva Nascente - Integrante.

  • 2009 - 2010

    Ação inibitória de Origanum vulgare e desinfetantes em leveduras do gênero Candida: avaliação in vitro e na candidíase experimental sistêmica, Descrição: Em medicina veterinária, são crescentes os casos de infecção por Candida spp citados na literatura, sendo que a passagem da levedura, de comensal a importante agente de infecções, tem sido associada ao progresso da medicina. Devido ao limitado espectro de ação dos antifúngicos disponíveis, assim como os frequentes efeitos colaterais descritos, as pesquisas com substâncias oriundas de vegetais representam uma boa perspectiva como tratamento auxiliar ou alternativo aos fármacos tradicionalmente utilizados. Nesse contexto, o Origanum vulgare, planta perene pertencente à família Lamiaceae se destaca, principalmente devido ação antimicrobiana, antimutagênica e antioxidante do óleo essencial. Quanto a escolha de desinfetantes para utilização em ambiente e como antisséptico oral, não existe um produto que apresente todas as características desejadas, sendo descritos casos de resistência frente a produtos utilizados na rotina. Outro fator a ser considerado, é que a contaminação ambiental de superfícies possui um importante papel na transmissão de leveduras para pacientes internados e imunocomprometidos, sendo que o monitoramento de ambientes deve ser prioridade na qualidade dos hospitais. Já em odontologia, o uso de antissépticos orais visa principalmente reduzir a concentração de microrganismos ali presentes e, consequentemente a formação do biofilme dental, prevenindo diversas doenças e lesões orais ou sistêmicas. Assim os objetivos deste estudo são avaliar a ação ?in vitro? de desinfetantes, antissépticos orais e óleo essencial de Origanum vulgare L. frente a leveduras do gênero Candida isoladas de diferentes locais, como ambiente hospitalar e de animais e avaliar a atividade deste óleo em modelo experimental de candidíase sistêmica. Com os objetivos propostos pretende-se demonstrar que os desinfetantes, antissépticos orais e o óleo essencial de Origanum vulgare tem ação antifúngica frente a amostras de Candida spp in vitro e que os animais responderão positivamente ao t. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Coordenador / Melissa Orzechowski Xavier - Integrante / João Roberto Braga de Mello - Integrante / Mario Carlos Araujo Meireles - Integrante / Nascente, Patricia da Silva - Integrante.

  • 2008 - 2010

    Avaliação e análise micológica da cavidade oral de cães do Hospital Universitário da Universidade Federal de Pelotas (HCV-UFPel), de clinicas e canis particulares da cidade de Pelotas/RS, Descrição: A doença periodontal é uma enfermidade que afeta em torno de 70-80% de cães e gatos atendidos na clínica de pequenos animais. O estabelecimento deste distúrbio depende da quantidade de crescimento bacteriano, a proporção de bactérias aeróbicas e anaeróbicas, produtos tóxicos liberados por estas bactérias e a resposta imune do hospedeiro. A microbiota da cavidade oral de cães ainda não está completamente descrita, mas sabe-se que é bastante complexa e diversificada, e que fazem parte dela grande quantidade de bactérias e algumas leveduras. Devido aos poucos estudos relacionando o estado clínico da cavidade oral de cães e as leveduras isoladas deste local, o objetivo deste trabalho é isolar e identificar a microbiota oral fúngica de cães, assim como relacionar a presença das leveduras encontradas na mucosa bucal e no biofilme dental com a doença periodontal de cães.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (6) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (6) . , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Patrícia da Silva Nascente - Integrante / Márcia de Oliveira Nobre - Integrante / Mário Carlos Araújo Meireles - Coordenador / Tatiana de Ávila Antunes - Integrante / Renata Osório de Faria - Integrante / Luiz Felipe D Schuch - Integrante / Melissa Orzechowski Xavier - Integrante / Isabel Martins Madrid - Integrante / Rosema Santin - Integrante / Luis Paiva Carapeto - Integrante / Anelise Oliveira da Fonseca - Integrante / Antonela Mattei - Integrante / Anelise Afonso Martins - Integrante / Rafael Lund - Integrante / Eduardo Mueller - Integrante / Angela CABANA - Integrante / ANA PAULA NEUSCHRANK ALBANO - Integrante / A Fonseca - Integrante / Franklin Vaz da Silva - Integrante.

  • 2008 - 2010

    Desenvolvimento de tecnologias sustentáveis e estratégias de comunicação rural para qualificação da produção leiteira na agricultura familiar, Descrição: O projeto visa elevar a renda de agricultores familiares da região sul do Rio Grande do Sul através da qualificação da produção leiteira, introduzindo os princípios da agroecologia. O trabalho inclui atividades participativas de capacitação, decisão e acompanhamento de ações para a aplicação de recursos locais e práticas de manejo que resultem na melhoria das condições de produção e da saúde humana e animal. Essas práticas serão implementadas em unidades de produção leiteira e acompanhadas com avaliações mensais da qualidade do leite produzido e da sanidade dos animais. Além disso, buscar-se-á resgatar os conhecimentos tradicionais das comunidades envolvidas, especialmente aqueles relacionados com utilização de plantas medicinais, e dar base científica a essas práticas, através de avaliação laboratorial e de campo, devendo resultar em produtos e processos que possam ser incorporados as práticas dos agricultores. Para tanto, serão realizadas visitas aos produtores, dias de campo nas comunidades, estruturação de hortos medicinais e farmácias vivas, além da avaliação da atividade medicinal de algumas dessas plantas. Para aumentar a abrangência do projeto, ainda serão realizadas atividades educacionais em escolas da região e utilizada uma rádio comunitária de grande abrangência regional para veiculação de programas produzidos a partir das experiências dos agricultores envolvidos no projeto.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Patrícia da Silva Nascente - Integrante / Mario Carlos Araujo Meireles - Coordenador / Joao Luiz Zani - Integrante.

  • 2008 - 2010

    Isolamento e identificação da microbiota fúngica e fungos patogênicos do pelame de animais silvestres no Núcleo de Reabilitação da Fauna Silvestre (Nurfs) e Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras - MS), Descrição: O Núcleo de Reabilitação da Fauna Silvestre e o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres têm como objetivo específico: a recepção, triagem e destinação dos animais silvestres, oriundos de apreensões dos órgãos de fiscalização ou doações da população, onde é prestado atendimento médico veterinário com suporte laboratorial e acompanhamento biológico, visando à plena recuperação do animal para primordialmente reintegrá-lo à natureza. Com relação ao ambiente em cativeiro, apesar dos esforços dos profissionais na manutenção de um rigoroso manejo sanitário, este ambiente torna-se propício à disseminação de várias doenças, muitas delas zoonóticas. Considerando que os fungos são agentes de grande importância zoonótica, relativamente comuns em animais domésticos, e que não se tem estabelecida a freqüência e importância em animais silvestres, o presente trabalho objetiva o isolamento e identificação de fungos filamentosos e leveduriformes pertencentes à microbiota destes animais, assim como a presença de espécies com potencial patogênico. O isolamento destes agentes fúngicos é de importância uma vez que estes animais vêm sendo manipulados pelo homem em Centros de Triagem de Animais Silvestres, Zoológicos e em trabalhos de campo, possibilitando, portanto o contágio com estes agentes. O relato dos resultados, em periódicos e encontros científicos propiciará o conhecimento dos fungos presentes na microbiota dos animais silvestres, assim como o conhecimento de agentes causadores de lesões nestes animais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Mario Carlos Araujo Meireles - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2008 - 2010

    Pesquisa de fungos patogênicos em ambientes de Clínicas, Hospital Veterinário e Pets Shop de Pelotas/RS, Descrição: Os ambientes hospitalares são importantes reservatórios para uma grande variedade de microrganismos que podem ser responsáveis por infecções. Nos últimos anos, as infecções fúngicas adquiriram grande importância devido ao aumento de pacientes imunocomprometidos. A preocupação não deve ser apenas em ambiente hospitalar, mas também onde há um trânsito intenso de animais, como em exposições, pet shops, feiras e canis; pois nestas situações ocorrem à predisposição para o estresse que facilita a instalação de fungos oportunistas, em especial os dermatófitos. Vários estudos têm sido realizados na área de medicina humana com intuito de pesquisar a presença e classificar os agentes no ambiente de hospitais e clínicas, no entanto, na medicina veterinária são raros. O objetivo deste estudo é isolar fungos filamentosos e leveduriformes de clínicas veterinárias, pet shops e Hospital Universitário de Clínicas Veterinária da cidade de Pelotas/RS. Pela escassez deste tipo de estudo em medicina veterinária, espera-se isolar os mesmos microorganismos oportunistas presentes em ambiente hospitalar humano. Desse modo, através dos resultados obtidos despertaria a preocupação nos veterinários de que a infecção hospitalar também poderia estar presente no seu ambiente de trabalho; tendo presente esta possibilidade, procurem, assim, adotar medidas que possam diminuir a contaminação ambiental, preservando a saúde dos seus pacientes. Espera-se que ao final do projeto, após o período de uma nova desinfecção, observe-se diferença no isolamento de fungos, tendo uma boa resposta com a implantação de uma forma eficiente de desinfecção do ambiente, que deverá ser avaliada após uma segunda coleta de material.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Mario Carlos Araujo Meireles - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2007 - 2009

    Extração e análise química do óleo essencial de Rosmarinus Officinallis e atividade biológica frente a Candida spp, Descrição: O Rosmarinus officinalis L. (alecrim) é uma planta aromática pertencente à família botânica Lamiaceae, sendo distribuído no sul do Brasil onde é utilizada como condimento. Os constituintes mais importantes do óleo essencial são os terpenos, sendo os mais encontrados são os monoterpenos e os sesquiterpenos, destacando-se a cânfora, o 1,8-cineol, -pineno, verbenona, borneol e piperitona. O óleo essencial de alecrim tem sido reconhecido por possuir atividades inseticidas, antifúngicas, antibacterianas e antioxidantes. Em relação a atividade antifúngica tem sido crescentes as pesquisas em busca de novos compostos ativos, que devem apresentarem um bom espectro de ação, baixa toxicidade e custo reduzido, já que os antimicóticos disponíveis para uso clínico apresentam altos custos e inúmeros efeitos adversos. Nos últimos anos tem havido aumento na morbidade e mortalidade associados as micoses, especialmente aquelas causadas pelo gênero Cândida, que são isoladas de diversos sítios anatômicos em várias espécies animais, incluindo o homem. O alecrim tem sido avaliado quanto à atividade antimicrobiana, porém estudos apontam para a necessidade da continuidade de pesquisas que avaliem a composição química do óleo a fim de relacionar com a possível atividade antifúngica. Os objetivos gerais propostos são identificar a espécie de alecrim cultivada em Pelotas, identificar a presença dos principais compostos por cromatografia gasosa e avaliar a ação antifúngica in vitro frente a amostras de Candida spp. O trabalho é um estudo colaborativo para o conhecimento químico de uma planta, que apresenta uma vasta gama de indicações pelo conhecimento popular.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Maria Regina Alves Rodrigues - Coordenador.

  • 2007 - 2009

    M. pachydermatis e outras leveduras em ambiente de UTI: estudo epidemiológico, análise de risco e animais como reservatório, Descrição: A infecção hospitalar por leveduras já vem sendo citada em trabalhos realizados em outros países, entretanto, no Brasil não há estudos em relação à infecção hospitalar principalmente por M. pachydermatis ou outras espécies do gênero em pacientes internados em Unidade de Tratamento Intensivo. Com isto, este trabalho visa estabelecer a freqüência de M. pachydermatis e outras leveduras em ambiente de UTI hospitalar da região sul do Rio Grande do Sul (Pelotas e Rio Grande) através do estudo da presença de leveduras nas mãos de trabalhadores de saúde, nas bancadas de manipulação das dietas lipídicas e em cateteres utilizados em pacientes internados para estabelecer os riscos de contaminação e infecção, além disso irá se relacionar o perfil molecular dos isolados com espécies da levedura obtidas de outras regiões do Brasil.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Mario Carlos Araujo Meireles - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Outra.

  • 2007 - 2009

    Diagnóstico das Principais Doenças Infecciosas em Pingüins em Cativeiro, Descrição: O Centro de Recuperação de Animais Marinhos (CRAM) do Museu Oceanográfico da Fundação Universidade Federal de Rio Grande (FURG) recebe anualmente dezenas a centenas de pingüins para reabilitação. Durante este período os animais debilitados são mantidos em cativeiro, com manejo diário para alimentação e limpeza do local. As doenças infecciosas mais comuns em pingüins normalmente estão associadas com o cativeiro, e são causadas por diferentes microrganismos. A principal doença fúngica é a aspergilose, geralmente causada por Aspergillus fumigatus, e relacionada com altas taxas de mortalidade. Em relação às bactérias, a doença de maior morbidade conhecida como Bumblefoot, ou pododermatite, apresenta como principais agentes Staphylococcus sp., Pseudomonas spp. e Escherichia coli, e pode levar esses animais a morte por septicemia. Já a malária, principal enfermidade parasitária de pingüins, é causada pelo Plasmodium spp. e, assim como a aspergilose, é uma importante causa de mortalidade destes animais. O projeto visa auxiliar os profissionais do CRAM no diagnóstico de aspergilose, malária e bumblefoot, contribuindo para a prevenção e tratamento, e fornecendo dados importantes sobre a casuística e a epidemiologia destas enfermidades em pingüins em cativeiro na região sul. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Mario Carlos Araujo Meireles - Coordenador.

  • 2007 - 2009

    Avaliação do uso do imunomodulador 1-3 glucana associado ao Itraconazol na esporotricose experimental em modelo murino, Descrição: A esporotricose é uma micose subcutânea de evolução subaguda ou crônica, causada pelo fungo dimórfico S. schenckii afetando o homem e uma grande variedade de animais domésticos. Em felinos domésticos esta enfermidade apresenta grande importância devido a gravidade das lesões e dificuldade no tratamento. Tendo em vista que a resposta imune do hospedeiro é um dos fatores que influencia no desencadeamento da doença, e que o Itraconazol, antifúngico de eleição para tratamento tem apresentado falhas terapêuticas, o objetivo do trabalho será avaliar a eficácia do uso do imunomodulador 1-3 glucana no tratamento da esporotricose cutânea experimental, e seu uso associado ao itraconazol. Serão utilizados 100 ratos wistar divididos em quatro grupos: grupo controle que receberá somente placebo; grupo tratado com Itraconazol; grupo tratado com Glucana; grupo tratado com associação do antifúngico ao imunomodulador. Todos os animais serão avaliados semanalmente quanto a evolução clínica da micose, e ao final de 45 dias serão necropsiados para avaliação anátomo-patológica, histopatológica e retroisolamento do agente. Espera-se ao final do experimento que a associação do imunomodulador ao antifúngico possa proporcionar a redução e cura clínica mais eficaz da esporotricose experimental, sugerindo que sua aplicação na clínica de pequenos animais contribua para diminuição do tempo de tratamento e dos casos de recidivas da micose.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Mario Carlos Araujo Meireles - Coordenador.

  • 2006 - 2010

    Avaliação da atividade antifúnfica do Origanum vulgare L. frente leveduras do gênero Candida, Descrição: Avaliar a atividade antifúngica de extratos de Origanum vulgare L. sobre leveduras do gênero Candida. Obter extratos e óleos essenciais, utilizando técnicas de extração com uso de solventes orgânicos e aparelho clevenger; Caracterizar e identificar os constituintes das amostras de óleo extraído e dos extratos via cromatografia gasosa, através da comparação com o tempo de retenção de padrões; Estabelecer o CIM dos extratos frente a amostras de Candida spp; Avaliar o efeito terapêutico de extratos selecionados de O. vulgare em modelo experimental. As infecções micóticas vêm crescendo em incidência e fatalidade nos últimos anos, principalmente aquelas causadas pelo gênero Candida, devido em parte, a sobrevida de pacientes transplantados e neutropênicos, do uso indiscriminado de drogas imunossupressoras e das doenças imunodepressoras, aumentando assim a necessidade de pesquisas de novas substâncias com atividade antifúngica. A pesquisa de princípios ativos oriundos das plantas tem despertado interesse, em função da grande diversidade de compostos com possível ação antimicrobiana, já que muitos dos antifúngicos disponíveis apresentam um alto custo, efeitos colaterais importantes, sendo que algumas espécies de Candida já desenvolveram resistência. O objetivo deste estudo será avaliar a atividade antifúngica de extratos de Origanum vulgare L. sobre leveduras do gênero Candida. Serão realizados testes in vitro e in vivo para avaliação da sensibilidade dos diferentes isolados de Candida, sendo que os testes de sensibilidade in vitro seguirão as normas técnicas estabelecidas no documento NCCLS (National Committee for Clinical Laboratory Standards) M 27-A, e os testes in vivo serão realizados de acordo com Chami et al., 2004. Espera-se que ao final do experimento consiga-se obter novos princípios ativos, com a possibilidade de tratamentos eficazes e de baixo custo para as candidíases... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (5) . , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Patrícia da Silva Nascente - Integrante / Márcia de Oliveira Nobre - Integrante / Mário Carlos Araújo Meireles - Coordenador / Ana Raquel Mano Meinerz - Integrante / Tatiana de Ávila Antunes - Integrante / Renata Osório de Faria - Integrante / Luiz Felipe D Schuch - Integrante / Melissa Orzechowski Xavier - Integrante / Anelise Afonso Martins - Integrante / Isabel Martins Madrid - Integrante / João Roberto Braga de Mello - Integrante / Luisa Osorio da Gama - Integrante / Maria Regina Alves Rodrigues - Integrante / Margarida Buff Raffi - Integrante / Cristiane da Silva Brum - Integrante / Helen Coimbra - Integrante / Antonela Mattei - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 10

  • 2006 - 2010

    Avaliação da Capacidade Imunogênica de células leveduriformes de Sporothrix schenckii inativadas em modelo murino, Descrição: A esporotricose é um importante micose para os felinos domésticos e humanos. Esta micose é um zoonose e tem como agente etiológico o Sporothrix schenckii. Os objetivos deste trabalho são estudar e avaliar a capacidade imunogênica de céls leveduriformes de S. schenckii em modelo murino, tanto na prevenção como no tratamento desta enfermidade. Serão utilizados isolados de S. schenckii proveniente de esporotricose felina, sendo avaliado o perfil molecular através PCR e análise bandas proteicas po SDS-Page.Após estes estudos será feita inativação do fungo com timersal para formulação vacinas,nas quais serão testados três tipos de adjuvntes (oleo mineral, oleo mineral e BCG e oleo mineral e própolis) contendo 50% antígeno. No primeiro experimento serão utilizados 96 ratos novergicus wistar albinos que serão previamente vacinados e após inoculados para avaliar resposta imunológica vacina.A resposta humoral será feita através técnica aglutinação em látex,após 30 dias os animais serão necropsiados e feita análise micológica e histopatoloógica.No segundo experimento também serão utilizados 96 animais que serão inoculados com S. schenckii e após duas semanas receberão as vacinas na forma de imunoterápico divididas em três doses.Após os animais serão necropsiados e feita análise Micológica e histopatológica.Espera-se que os resultados demonstre que os imunoterápicos e as vacinas tenham efeito, ativando a resposta imune e protegendo contra esporotricose.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Mário Carlos Araújo Meireles - Coordenador.

  • 2006 - 2010

    Avaliação do Efeito de Extratos de Própolis Verde em Animais Vacinados Contra Herpesvírus Bovino Tipo 5 (HVB-5) e Herpesvírus Suíno Tipo 1 (HVS-1), Descrição: Comundongos serão utilizados para avaliar a capacidade da própolis com adjuvante imunologico. Serão testadas cinco formulações de vacinas com BHV 5 e HSV 1, no total de 10 formulações. O efeito será medido pela titulação dos anticorpos desenvolvidos pela resposta imune, assim com determinação das respostas a nível de interleucina 2 e interferon gama. Para avaliar a resposta contra HSV 1, será acrescentado o cálculo da dose protetora 50% em teste de desafio.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Telmo Vidor - Coordenador.

  • 2006 - 2010

    Avaliação da terapia com fluconazol associado a 1-3 glucana na criptococose experimental, Descrição: A Criptococose é uma enfermidade micótica sistêmica que acomete os homens, animais domésticos e silvestres. O estabelecimento e a disseminação da infecção são altamente dependentes da imunidade do hospedeiro suscetível, sendo que indivíduos imunossuprimidos são mais suscetíveis . Dentre as micoses sistêmicas, a criptococose se destaca pela dificuldade no tratamento, gravidade e alta mortalidade. Em Medicina Veterinária, é reconhecida como a micose sistêmica de maior ocorrência na clínica de felinos, especialmente em animais com enfermidades imunodepressivas, como a Leucemia Felina (FelV) e a Síndrome da Imunodeficiência Felina (FIV). Com isto, esse estudo visa avaliar o efeito do imunomodulador 1-3 glucana associado ao fluconazol no tratamento da criptococose experimental sistêmica. Espera-se que o imunomodulador melhore a resposta imune do hospedeiro e em associação ao fluconazol, proporcione a redução do tempo de tratamento e melhora as perspectivas de cura clínica para criptococose sistêmica experimental em ratos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Mario Carlos Araujo Meireles - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Outra.

  • 2006 - 2007

    Pesquisa de Candida spp. na microbiota oral de crianças e adultos, Descrição: A cavidade oral aloja uma grande variedade de microrganismos que são repetidamente introduzidos e removidos deste sistema. Porém se estabelecem neste local, microrganismos que possuem capacidade de aderência às superfícies da cavidade oral ou que de alguma outra maneira, fiquem retidos. O equilíbrio da microbiota oral pode ser alterado, facilitando o desenvolvimento de ação patogênica, por parte de microrganismo que a integram, entre eles destaca-se a C. albicans. O objetivo do trabalho é isolar e identificar as espécies de Candida e/ou outras leveduras presente na cavidade oral de crianças atendidas em Postos de Saúde de Pelotas e internadas na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e em pacientes adultos atendidos na unidade clínica da Fundação de Apoio Universitário (FAU) ? Universidade Federal de Pelotas (UFPel), durante o segundo semestre de 2006 e primeiro semestre de 2007.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Patrícia da Silva Nascente - Coordenador.

  • 2005 - 2010

    Sporothrix schenckii: importância da melanina na patogeniciddade in vivo, relacionando com o perfil molecular e sensibilidade a antifúngicos, Descrição: A esporotricose é uma zoonose causada pelo fungo Sporothrix schenckii com ocorrência frequente em regiões de clima tropical, sub-tropical e temperada, acomentendo tanto os homens como os animais. Nos últimos anos tem sido observado um aumento da ocorrência da micose, em grande parte associada a transmissão por gatos domésticos. Vários aspéctos da esporotricose ainda precisam ser esclarecidos para que se tenha uma comprensão dos fatores que interferem na relação hospedeiro x parasita, nesta enfermidade. Este projeto objetiva, por intermédio de uma equipe multidiciplinar, avaliar a resposta imune através da imunohistoquimica, procurando determinar as células envolvidas (componentes da resposta) na resposta local montada pelo hospedeiro, e relacionar aspéctos moleculares do agente, utilizando a técnica de RAPD, que permitam estabelecer a importância de fatores de patogenicidade e virulência do fungo, especialmente relacionados com a expressão do pigmento melanina por algumas cepas, assim como estudar a presença da resistência a antifúngicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Patrícia da Silva Nascente - Integrante / Márcia de Oliveira Nobre - Integrante / Mário Carlos Araújo Meireles - Coordenador / Ana Raquel Mano Meinerz - Integrante / Tatiana de Ávila Antunes - Integrante / Renata Osório de Faria - Integrante / Luiz Felipe D Schuch - Integrante / Melissa Orzechowski Xavier - Integrante / Anelise Afonso Martins - Integrante / Isabel Martins Madrid - Integrante / Cristina Gevher Fernades - Integrante / Luisa Osorio da Gama - Integrante / Antonela Mattei - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2007

    Presença de fungos em ambientes ambulatoriais e hospitalares e sua relação com infecção hospitalar, Descrição: Pesquisar a presença de fungos filamentosos e leveduriformes em ambientes da área da saúde, identificar e classificar os isolados obtidos, estudar casos de infecção fúngica hospitalar relacionando com a fonte de infecção.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Márcia de Oliveira Nobre - Coordenador / Mário Carlos Araújo Meireles - Integrante / Ana Raquel Mano Meinerz - Integrante / Tatiana de Ávila Antunes - Integrante / Renata Osório de Faria - Integrante / Melissa Orzechowski Xavier - Integrante / Anelise Afonso Martins - Integrante / Isabel Martins Madrid - Integrante / Helen Coimbra - Integrante.

  • 2005 - 2007

    Avaliação in vitro da atividade de óleos essenciais de Origanum vulgari L. frente a microorganismos isolados de casos de otite externa de cães, Descrição: O estudo de plantas medicinais no tratamento de enfermidades foi intessificada com base no seu uso empírico, portanto há uma necessidade de validar essa terapeutica tão difundida na população mundial. A resistência aos antifúngicos e antibacterianos, nos casos de otite externa, causado pelo seu uso indiscriminado é um fato com o qual os veterinários se confrontam na rotina da clínica. Este trabalho tem como objetivo utilizar o óleo essencial extraído do Origanum vulgari que será avaliado frente a microorganismos envolvidos nas otites externas de cães. Os microorganismos foram escolhidos por sua frequencia nos casos já relatados desta enfermidade. Também serão avaliados as concentrações dos princípios ativos majoritários encontrados nesta planta, o timol e carvacrol, assim como sua proporção na constituição do óleo. Serão analisados os oleos essenciais de quatro amostras de origem diferente do Origanum vulgaris frente a quatro isolados de cada microorganismo (M. pachydermatis, P. aeruginosa e S. aureus) obtidos de meato acústico de cães com otite externa e acompanhados por uma cepa de referencia. Os estudos fitoterápicos devem ser intensificados para que possamos oferecer alternativas terapeuticas para essa enfermidade tão comum na clínica de pequenos animais... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Luis Felipe Schuch - Integrante / Mário Carlos Araújo Meireles - Coordenador / Rosema Santin - Integrante / Maria Regina Alves Rodrigues - Integrante / Luciana de Souza Prestes - Integrante / Renata da Costa Schramm - Integrante.

  • 2005 - Atual

    Grupo de Pesquisa em Farmacologia Veterinária, Descrição: Pesquisa em Farmacologia Veterinária , baseando-se em investigação sobre os efeitos terapeuticos dos extratos de plantas medicinais. Os trabalhos do grupo vem rendendo várias publicações em revistas nacionais e internacionais, assim como dissertações de mestrado e teses de doutorado e conseqüente titulação para o orientado. Os resultados das investigações servem para confirmar ou não efeitos tóxicos e ou terapêuticos dos extratos de plantas (G. herbaceum, G. lutea, R. palmatum, A. ferox, C. scolymus, A. belladona, P. boldus, B. trimera, A. glazioviana, A. satureioides, A. vauthieriana, C. diurnum, C. retusa, D. mollis, E. contortisiliquum, M. elicifolia, N. veitchii, P. pilosa, T. multiglandulosa, T. subterraneum, T. riograndense, T. flavescens, S. malacoxylon, S. lycocarpum, etc.) e outros fármacos testados (e.g., endosulfano e glifosato), bem como para comparar sua atividade com a de outros fármacos que foram tomados como padrão (e.g.; atropina e papaverina). Paralelamente o grupo presta serviços diretamente para a coletividade, particularmente para as indústrias produtoras de fitoterápicos. São realizados testes farmaco-toxicológicos pré-clínicos (toxicidade aguda, sub-aguda de doses repetidas e toxicidade reprodutiva, conforme normas internacionais para testes desta natureza) visando avaliar a segurança e ou inocuidade do medicamento, subsidiando os requerimentos de registro no Ministério da Saúde/Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O grupo também realiza investigações em colaboração com a Cientec (Fundação de Ciência e Tecnologia do Estado do Rio Grande do Sul) e do Conselho Nacional de Pesquisas (CNPq) para projetos específicos aprovados pelos interessados.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / João Roberto de Braga Mello - Coordenador.

  • 2004 - 2007

    Isolamento e identificação de leveduras da microbiota vaginal de cadelas nas diferentes fases do ciclo estral, Descrição: Nas últimas décadas as doenças fúngicas passaram a ter maior importância na sanidade humana, animal e para a saúde pública devido a inúmeros fatores, entre estes, o uso indiscriminado de antibióticos, corticosteróides, estresse, deficiências nutricionais, doenças metabólicas e endocrinopatias (Know-chung & Bennett, 1992; Plant et al., 1992; Ferreira et al., 1996; Brown & Rogers, 2001). Indivíduos com microbiota alterada ou com mecanismos de defesa comprometidos são mais propensos a desenvolver infecções por fungos oportunistas (Ferreira et al.,1996; Müller & Kirk, 1996; Sidrim & Moreira, 1999; Sierra et al., 2000), como no caso das leveduras do gênero Candida spp, Malassezia spp e Rhodotorula spp (Rippon, 1988; Azmi et al., 1990; Fotos & Hellstein, 1992; Arenas, 1993; Hazen, 1995; Guillot & Bond, 1999; Papadogeorgakis et al., 1999; McEwan, 2001; Rodriguez et al., 2003), gerando crescente interesse na pesquisa destes agentes nos animais domésticos. Leveduras dos gêneros Candida, Malassezia e Rhodotorula entre outras, pertencem à microbiota de mucosas e pele de mamíferos (Know-chung & Bennett, 1992; Biberstein & Zee, 1994; Bond et al., 1995; Kennis et al., 1996), sendo isoladas freqüentemente em diversas espécies de animais domésticos e silvestres (Lacaz et al., 1980; Kennis et al., 1996; Bond, 1997; Fernandes & Coutinho, 1999). Entretanto, a microbiota fúngica vaginal das fêmeas caninas não tem sido estudada, sendo desconhecida a freqüência dessas leveduras nesse sítio anatômico, bem como sua possível relação com as fases do ciclo estral. Em clínica médica humana Candida spp vem sendo reconhecida como o patógeno oportunista de maior ocorrência (Resende et al., 1999), e apontada como o principal agente das vulvovaginites fúngicas (Fontes et al., 2001). Na literatura consultada, não há informações disponíveis sobre a relação entre os hormônios sexuais das fêmeas caninas e a microbiota fúngica vaginal, portanto, os objetivos deste estudo serão investigar a presença de l. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marlete Brum Cleff - Integrante / Mario Carlos Araujo Meireles - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 9

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2014

Professor Paraninfo ATMV 2013-2, FAVET - ATMV 2013-2.

2013

Professor Homenageado - ATMV 2013-1, FAVET- ATMV-2013-1.

2012

Professor Homenageado ATMV2012-1, ATMV 2012-1 / Favet.

2012

Professor Homenageado ATMV 2012-2, FAVET - ATMV 2012-2.

2012

PRÊMIO PIAC- Prêmio de Incentivo a Pesquisa Científica, EMPRESA OURO FINO.

2011

Trabalho Premiado no IV Salão de Extensão da UFPel, Universidade Federal de Pelotas.

2009

Aprovação em Primeiro Lugar no Concurso Público para Professor Adjunto na disciplina de Terapêutica Veterinária, junto ao Depto. Clínicas Veterinárias da FAVET -UFPel, Universidade Federal de Pelotas.

2008

Aprovação em Terceiro Lugar no Concurso Público para Professor Adjunto na disciplina de Microbiologia e Imunologia, junto ao Instituto de Biologia da Universidade Federal de Pelotas, Universidade Federal de Pelotas.

2008

Aprovação em Primeiro Lugar no Concurso Público para Professor Substituto na disciplina de Doenças Infecciosas, junto a Faculdade de Veterinária da Universidade Federal de Pelotas, Universidade Federal de Pelotas.

2005

Aprovação em TerceiroLugar no Concurso Público para Professor Substituto na disciplina de Microbiologia e Imunologia, junto ao Instituto de Biologia da Universidade Federal de Pelotas, Universidade Federal de Pelotas.

2003

Aprovação em Primeiro Lugar no Concurso Público para Professor Substituto na disciplina de Imunologia, junto a Faculdade de Veterinária da Universidade Federal de Pelotas, Universidade Federal de Pelotas.

2000

Aprovação Concurso Público 02/1999 para Médico Veterinário, conforme Edital 007/2000, Prefeitura Municipal de Pelotas.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal de Pelotas, Faculdade de Veterinária, Departamento de Veterinária Preventiva. , Campus do Capão do Leão, Centro, 96010-010 - Capao do Leao, RS - Brasil - Caixa-postal: 354, Telefone: (53) 32757496, Fax: (53) 32759159, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

1985 - 1991

Síntese de Defensivos Químicos do Sul

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Técnico em Química, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Foi inicialmente admitida para realizar estágio no Laboratório de química para cumprir exigências do curso profissionalizante, técnico em química, realizado na Escola Técnica Federal de Pelotas, (atualmente CEFET),após este período foi admitida como funcionária da empressa.

2014 - Atual

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Vice-Diretor da Faculdade de Veterinária, Carga horária: 20

2012 - Atual

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Membro do Conselho Departamental da FaVET, Carga horária: 1

2011 - Atual

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Orientador Programa Bioquímica Bioprospecção, Carga horária: 2

2010 - Atual

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Orientador Programa Pós-Graduação Veterinária, Carga horária: 4

2010 - Atual

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Pesquisa e desenvolvimento produtos naturais, Carga horária: 4

Outras informações:
Pesquisa e desenvolvimento de moléculas bioativas.

2009 - Atual

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Professor Adjunto, Enquadramento Funcional: Professor titular, Regime: Dedicação exclusiva.

2014 - 2015

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: , Enquadramento Funcional: Coordenador de Área da Residência Multidiscip, Carga horária: 4

2013 - 2014

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: , Enquadramento Funcional: Chefe Departamento de Clínicas Veterinária, Carga horária: 12

2012 - 2014

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Coordenador Adjunto Programa Vizinhança, Carga horária: 3

2011 - 2014

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Membro do Colegiado de Curso da FaVET, Carga horária: 1

2011 - 2013

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Vice-Chefe Departamento Clínicas Veterinária, Carga horária: 1

2008 - 2009

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 40

Outras informações:
Atuação como Professor Substituto da disciplina de Doenças Infecciosas, do departamento de Veterinária Preventiva , da Faculdade de Veterinária

2005 - 2008

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Médico Veterinário, Carga horária: 4

Outras informações:
Diagnósticos micológicos na área de Veterinária, no setor de doenças infecciosas, ligado ao Laboratório Regional de Diagnósticos (LRD), totalizando 640 horas de atuação.

2005 - 2007

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Convidado

Outras informações:
Ministrante de palestras sobre Candidíase, Homeopatia e Plantas Medicinais junto a Disciplina de Doenças Infecciosas de Pequenos Animais, no curso de graduação em Medicina Veterinária da UFPel, perfazendo um total de 60 horas/aula.

2004 - 2007

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Convidado

Outras informações:
Atuação como Professor Convidado da disciplina de Micologia I e Micologia II, junto ao Programa de Pós-Graduação em Veterinária da UFPel, sobre o assunto "ANTIFÜNGICOS" , perfazendo um total de 30 horas aula.

2004 - 2007

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Convidado

Outras informações:
Atuação como Professor Convidado da disciplina de Micologia I e Micologia II, junto ao Programa de Pós-Graduação em Veterinária da UFPel, ministrando aula teórico-prática sobre "Candidíase e Identificação de Leveduras" , perfazendo um total de 60 horas aula.

2004 - 2005

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 40

Outras informações:
Professor Substituto da disciplina de Imunologia Veterinária, Departamento de Veterinária Preventiva, da Faculdade de Veterinária

2004 - 2004

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Convidado

Outras informações:
Aulas sobre conteúdos variados junto a disciplina de Doenças Infecciosas de Pequenos Animais, da Faculdade de Veterinária da UFPel

2001 - 2003

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Integrante Projeto Pesquisa, Enquadramento Funcional: Mestrando

Outras informações:
Isolamento e identificação de leveduras da microbiota vaginal de cadelas nas diferentes fases do ciclo estral Descrição: Nas últimas décas, as doenças fúngicas passaram a ser um importante problema de saúde pública devido a diversos fatores como o uso intensivo de drogas antibacteriansa e imunossupressoras, a aglomeração de animais, estresse, etc (Plant et al., 1992; Ferreira et al., 1996; Bond, 1997). Individuos com microbiota alterada ou com mecanismos de defesa comprometidos são mais propensos a desenvolver infecções por fungos oportunistas (Müller & Kirk, 1996; Ferreira et al.,1996; Sidrim & Moreira, 1999), dentre estes algumas leveduras despontam como importantes agentes etiológicos, como, por exemplo, as do gênero Candida spp. e Malassezia spp. , resultando em grandes desafios para o diagnóstico das infecções micóticas emergentes (Raposo et al., 1995; Ferreira et al., 1996; Bond, 1997). Tendo como objetivo investigar a presença de leveduras na microflora vaginal de cadelas em idade reprodutiva, verificando uma possivel correlaçao com a fase do ciclo estral, já que durante as diferentes fases do ciclo o epitélio vaginal passa por inumeras alterações mediadas, principalmente por hormôniops o que influenciaria no desenvolvimento fúngico (Bell et al., 1971; Barnabe et al., 1986) e também porque o cio representa uma etapa de estresse na vida das fêmeas ocasionado uma baixa na imunidade o que facilitaria a proliferação de fungos oportunistas (Lacaz et al., 1984; Müller & Kirk, 1996; Ferreira et al., 1996). Para estudo das leveduras na mucosa vaginal das fêmeas, serão utilizados swabs e curetas estéreis para a colheita das amostras. o material coletado será semeado em ágar Sabouraud com cloranfenicol e incubados a 37 graus centigrados, com análise diaria das placas até o desenvolvimento de colônias compativeis com as leveduras estudadas, sendo desprezadas aos dez dias. O material proveniente dos swabs servirá para confecção de esfregaços, que apos fixado em cham

1997 - 1997

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Estágio Qualificatório, Enquadramento Funcional: Estudante, Carga horária: 10

Outras informações:
Estágio qualificatório junto ao Serviço de Plantão do Hospital de Clínicas Veterinárias da Universidade Federal de Pelotas

Atividades

  • 03/2002

    Pesquisa e desenvolvimento , Depto. Veterinária Preventiva, Faculdade de Veterinaria - UFPel, .,Linhas de pesquisa

  • 03/2002

    Pesquisa e desenvolvimento , Depto. Veterinária Preventiva, Faculdade de Veterinaria - UFPel, .,Linhas de pesquisa

  • 03/2002

    Pesquisa e desenvolvimento , Depto. Veterinária Preventiva, Faculdade de Veterinaria - UFPel, .,Linhas de pesquisa

  • 03/2008 - 12/2008

    Extensão universitária , Faculdade de Veterinaria, .,Atividade de extensão realizada, Diagnóstico micológico para clínicas veterinárias de pequenos animais.

  • 03/2007 - 12/2008

    Extensão universitária , Faculdade de Veterinaria, .,Atividade de extensão realizada, CLINPET - Grupo de pesquisa, ensino e extensão em clinicas de pequenos animais.

  • 10/2008 - 10/2008

    Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Veterinaria, Faculdade de Veterinaria.,Atividade realizada, Revisor do trabalho "Suscetibilidade in vitro de bactérias causadoras de mastite frente a antibióticos, apresentado junto ao XVII Congresso de Iniciação Cientifica da UFPel.

  • 10/2008 - 10/2008

    Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Veterinaria, Faculdade de Veterinaria.,Atividade realizada, Revisor do trabalho "Avaliação da otite externa ceruminosa e evolução clínica frente a duas formas de tratamento", apresentado junto ao XVII Congresso de Iniciação Cientifica da UFPel.

  • 10/2008 - 10/2008

    Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Veterinaria, Faculdade de Veterinaria.,Atividade realizada, Revisor do trabalho "Aplicação da técnica de ressecação lateral do conduto auditivo externo na otite externa crônica", apresentado junto ao XVII Congresso de Iniciação Cientifica da UFPel.

  • 10/2008 - 10/2008

    Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Veterinaria, Faculdade de Veterinaria.,Atividade realizada, Revisor do trabalho "Cryptococcus albidus e Sporothrix schenckii em um cão dalmata", apresentado junto ao XVII Congresso de Iniciação Cientifica da UFPel.

  • 03/2007 - 12/2007

    Extensão universitária , Faculdade de Veterinaria, .,Atividade de extensão realizada, Ação interdisciplinar de atenção integral a carroceiros e catadores de lixo que trabalham as margens do Arroio Santa Bárbara em Pelotas.

  • 10/2007 - 10/2007

    Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Veterinaria, Faculdade de Veterinaria.,Atividade realizada, Revisor do trabalho EFEITO DO ÓLEO ESSENCIAL DE Bacharis trimera (carqueja) FRENTE A LEVEDURAS, apresentado junto ao XVI Congresso de Iniciação Científica da UFPel.

  • 10/2007 - 10/2007

    Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Veterinaria, Faculdade de Veterinaria.,Atividade realizada, Revisor do trabalho ISOLAMENTO DE staphylococcus sp EM LEITE IN NATURA COM RESULTADO CMT POSITIVO, apresentado junto ao XVI Congresso de Iniciação Científica da UFPel.

  • 10/2007 - 10/2007

    Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Veterinaria, Faculdade de Veterinaria.,Atividade realizada, Revisor do trabalho DIAGNÓSTICO E EVOLUÇÃO DA DEMODICOSE EM CÃO JOVEM , apresentado junto ao XVI Congresso de Iniciação Cientifica da UFPel.

  • 10/2007 - 10/2007

    Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Veterinaria, Faculdade de Veterinaria.,Atividade realizada, Revisor do trabalho ASCARIDÍASE EM CRIAÇÃO CASEIRA DE POMBOS NO MUNICÍPIO DO CAPÃO DO LEÃO, apresentado junto ao XVI Congresso de Iniciação Cientifica da UFPel.

  • 10/2007 - 10/2007

    Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Veterinaria, Faculdade de Veterinaria.,Atividade realizada, Revisor do trabalho ESPOROTRICOSE CANINA NA REGIÃO SUL DO RIO GRANDE DO SUL: DESCRIÇÃO DE CASO, apresentado junto ao XVI Congresso de Iniciação Cientifica da UFPel.

  • 10/2007 - 10/2007

    Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Veterinaria, Faculdade de Veterinaria.,Atividade realizada, Revisor do trabalho USO DE IMUNOESTIMULANTE DERIVADO DO SACCHAROMYCES CEREVISAE NO TRATAMENTO DA ESPOROTRICOSE CUTÂNEA EXPERIMENTAL, apresentado junto ao XVI Congresso de Iniciação Cientifica da UFPel.

  • 10/2007 - 10/2007

    Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Veterinaria, Faculdade de Veterinaria.,Atividade realizada, Revisor do trabalho PREVALÊNCIA DE INFECÇÃO PELO VÍRUS DA DIARRÉIA VIRAL BOVINA (BVD) EM REBANHOS BOVINOS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, apresentado junto ao XVI Congresso de Iniciação Cientifica da UFPel.

  • 10/2007 - 10/2007

    Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Veterinaria, Faculdade de Veterinaria.,Atividade realizada, Revisor do trabalho PREVALÊNCIA DE BABESIOSE E ERLIQUIOSE CANINA EM CÃES ATENDIDOS NO HOSPITAL DE CLINICAS VETERINÁRIAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS, apresentado junto ao XVI Congresso de Iniciação Cientifica da UFPel.

  • 10/2007 - 10/2007

    Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Veterinaria, Faculdade de Veterinaria.,Atividade realizada, Revisor do trabalho MIOPATIA POR CAPTURA EM EMA (Rhea americana) NO SUL DO RIO GRANDE DO SUL, apresentado junto ao XVI Congresso de Iniciação Cientifica da UFPel.

  • 10/2007 - 10/2007

    Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Veterinaria, Faculdade de Veterinaria.,Atividade realizada, Revisor do trabalho EVOLUÇÃO CLÍNICA DA ESPOROTRICOSE EM RATOS WISTAR TRATADOS COM ITRACONAZOL E 1-3 BETA-GLUCANA, apresentado junto ao XVI Congresso de Iniciação Cientifica da UFPel.

  • 10/2007 - 10/2007

    Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Veterinaria, Faculdade de Veterinaria.,Atividade realizada, Revisor do trabalho ESPOROTRICOSE SISTÊMICA EXPERIMENTAL: COMPARAÇÃO DA RESPOSTA CLÍNICA EM RATOS WISTAR INOCULADOS COM ISOLADO FELINO E CANINO, apresentado junto ao XVI Congresso de Iniciação Cientifica da UFPel.

  • 01/2006

    Extensão universitária , Faculdade de Veterinaria, .,Atividade de extensão realizada, Atendimento homeopático a pequenos animais.

  • 02/2004 - 02/2005

    Ensino, Medicina Veterinária, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Doenças Infecciosas de Pequenos Animais, Imunologia Veterinária

  • 01/1998

    Extensão universitária , Faculdade de Veterinaria, .,Atividade de extensão realizada, Atendimento a comunidade carente, em Pelotas, na área de medicina veterinária, constando de consultas técnicas em animais, indicação terapêutica, coleta de material para exames diagnóstico; como hemogramas, perfil bioquímico, raspados cutâneos, etc...

2009 - Atual

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Coorientação no PPG em ciencias veterinárias

Outras informações:
Colaborabor do Programa de Pós Graduação em Ciências Veterinárias, como coorientador de aluno de Doutorado Rosema Santin e aluna Luiza da Gama Osório.

2005 - 2008

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Vínculo: Bolsista CNPq, Enquadramento Funcional: Doutorando, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Bolsista CNPq para Doutorado na área de Farmacologia e Terapêutica, junto ao Instituto de Ciências Básicas da Saude, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

2006 - 2007

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Ensino Graduação

Outras informações:
Ensino de Graduação no Curso de Medicina Veterinária, Disciplina de Farmacologia, UFRGS.

Atividades

  • 03/2005

    Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Ciências Básicas da Saúde, .,Linhas de pesquisa

  • 03/2005

    Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Ciências Básicas da Saúde, .,Linhas de pesquisa

1998 - 1999

Clinica Veterinária São Francisco Ltda

Vínculo: Autonomo, Enquadramento Funcional: Médico Veterinário, Carga horária: 20

1998 - 1998

Clinica Veterinária São Francisco Ltda

Vínculo: Estágio extra-curricular, Enquadramento Funcional: Estagiário de veterinária, Carga horária: 40

Outras informações:
Exerceu atividades junto a clínica, cirurgia e análises laboratoriais, totalizando 400 horas

1999 - 2000

Clinica Veterinária Jacira Rios

Vínculo: Autonomo, Enquadramento Funcional: Médico Veterinário, Carga horária: 20

1997 - 1998

Clinica Veterinária Jacira Rios

Vínculo: Estágio extra-curricular, Enquadramento Funcional: Estagiário de Veterinária, Carga horária: 40

Outras informações:
Estágio extra-curricular, consistindo em auxiliar o Médico Vetrinário em todos os procedimentos desenvolvidos na área de clínica e cirurgia de pequenos animais