Andressa de Oliveira Silveira

Possui formação no curso técnico em Química Industrial (1998) pela Escola Técnica Federal de Pelotas, graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Pelotas (2004) e mestrado (2007) e doutorado (2011) em Ciência do Solo, com ênfase em Microbiologia e Bioquímica do Solo, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul . Realizou Doutorado Sanduiche na Università degli Studi di Firenze, Itália em 2010. Pós Doutorado na Universidade Federal de Santa Maria na área de Microbiologia e Biologia do Solo. Atualmente é Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental e Professora Adjunta do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental na Universidade Federal de Santa Maria. Tem experiência na área de Ciência do Solo, com ênfase em Microbiologia e Bioquímica do Solo, atuando principalmente nos seguintes temas: Indicadores Biológicos para Monitoramento da Qualidade do Solo, Uso de Microrganismos no Tratamento de Resíduos e Gerenciamento de Resíduos Sólidos.

Informações coletadas do Lattes em 25/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Ciência do Solo

2007 - 2011

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Título: Bioindicadores da Qualidade do Solo
Orientador: em Università degli Studi di Firenze ( Paolo Nannipieri)
com Flávio Anastácio de Oliveira Camargo. Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: biomassa microbiana; atividade microbiana; diversidade microbiana; proteoma do solo.Grande área: Ciências AgráriasSetores de atividade: Agricultura, Pecuária e Serviços Relacionados Com Essas Atividades.

Mestrado em Ciência do Solo

2005 - 2007

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Título: Atividades enzimáticas como indicadores biológicos de qualidade de solos agrícolas do Rio Grande do Sul,Ano de Obtenção: 2007
Pedro Alberto Selbach.Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: beta glucosidase; fosfatase ácida; urease; carbono orgânico do solo; biomassa microbiana; respiração microbiana.

Graduação em Agronomia

2000 - 2004

Universidade Federal de Pelotas

Curso técnico/profissionalizante

1995 - 1998

Instituto Federal Sul-Rio-Grandense

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2012 - 2014

Pós-Doutorado. , Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil. , Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul, FAPERGS, Brasil. , Grande área: Ciências Agrárias

2011 - 2012

Pós-Doutorado. , Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil. , Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. , Grande área: Ciências Agrárias

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2017 - 2017

International Summer Academy on Spatial Ecotoxicology and Ecotoxicological. (Carga horária: 80h). , Universität Koblenz-Landau, UNI-KOBLENZ-L, Alemanha.

2003 - 2003

Tópicos em Paisagismo. (Carga horária: 40h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2002 - 2002

Inglês Instrumental para Agronomia 1. (Carga horária: 48h). , Centro de Estudos Especiais Em Língua Inglesa, CEELI, Brasil.

2001 - 2001

Administração Rural e Custos de Produção. (Carga horária: 20h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2000 - 2000

Tecnologia Agroindustrial de Frutas e Hortaliças. (Carga horária: 12h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2000 - 2000

Bacteriologia. (Carga horária: 20h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

1998 - 1999

Conversação no Idioma Inglês. (Carga horária: 160h). , Wizard Brasil, WIZARD, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Italiano

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Ciência do Solo/Especialidade: Microbiologia e Bioquímica do Solo.

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Ciência do Solo.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Bioquímica / Subárea: Biologia Molecular.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Bioquímica / Subárea: Enzimologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

ANTONIOLLI, Z. I. ; JACQUES, R. J. S. ; SILVEIRA, A. O. ; CLASEN, B. . Workshop do Projeto Cooperação Internacional Brasil Eslovênia. 2013. (Outro).

SILVEIRA, A. O. ; JACQUES, R. J. S. . Curso Análise Filogenética Molecular para Estudo de Microrganismos. 2011. (Outro).

SILVEIRA, A. O. . XXXI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo. 2007. (Congresso).

SILVEIRA, A. O. . EXPOINTER 2007. 2007. (Outro).

SILVEIRA, A. O. . EXPOINTER 2006. 2006. (Outro).

SILVEIRA, A. O. . EXPOINTER 2005. 2005. (Outro).

SILVEIRA, A. O. . 3° Simpósio de Nutrição e Alimentação Animal. 2004. (Outro).

SILVEIRA, A. O. . EXPOINTER 2007. 2007. (Outro).

SILVEIRA, A. O. . EXPOINTER 2006. 2006. (Outro).

SILVEIRA, A. O. . EXPOINTER 2005. 2005. (Outro).

ANTONIOLLI, Z. I. ; JACQUES, R. J. S. ; SILVEIRA, A. O. ; CLASEN, B. . Workshop do Projeto Cooperação Internacional Brasil Eslovênia. 2013. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

IV Semana Acadêmica da Engenharia Sanitária e Ambiental.Minicurso Biorremediação de Solos. 2019. (Outra).

Reunião Regional Sul - Engenharias I Capes. 2019. (Encontro).

Seminário de Meio Termo da Área de Engenharias I. 2019. (Seminário).

XXIII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos.Uma nova abordagem no ensino da Engenharia Sanitária e Ambiental da UFSM. 2019. (Simpósio).

9° Fórum Internacional de Resíduos Sólidos. GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO HOSPITAL VETERINÁRIO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA. 2018. (Congresso).

III Semana Acadêmica da Engenharia Química.Mesa redonda "Sustentabilidade". 2018. (Outra).

I International Symposium on Environmental Education and Sustainability.Sustainability. 2018. (Simpósio).

8° Fórum Internacional de Resíduos Sólidos.Gerenciamento dos resíduos de serviço de saúde: estudo de caso em um hospital universitário. 2017. (Outra).

5° Congresso Internacional de Tecnologia para o Meio Ambiente. 2016. (Congresso).

7° Forum Internacional de Resíduos Sólidos.Logística Reversa de lâmpadas fluorescentes em Santa Maria-RS. 2016. (Outra).

CONVERSA DE PROFESSOR: COMO FUNCIONA UMA SALA DE AULA INVERTIDA?. 2016. (Oficina).

CONVERSA DE PROFESSOR: METODOLOGIA ATIVA... VENHA PARTICIPAR!. 2016. (Oficina).

CONVERSA DE PROFESSOR: O EMPREENDEDORISMO NA SALA DE AULA". 2016. (Oficina).

Mesa-Redonda "Um olhar multidisciplinar sobre o desastre ambiental em Mariana (MG)".O impacto da lama do rejeito no solo. 2016. (Outra).

III Seminário Sul-brasileiro Gerenciamento de Áreas Contaminadas. 2015. (Seminário).

10° Simpósio Nacional Recuperação Áreas Degradadas "Soluções Práticas". 2014. (Simpósio).

4° Congresso Internacional de Tecnologia para o Meio Ambiente. 2014. (Congresso).

47° Congresso Brasileiro de Fitopatologia. Flutuação populacional de Meloidogyne javanica em solo tratato com Penergetic K na cultura da soja. 2014. (Congresso).

XXIII Jornada de Estudos Ambientais e Novas Tecnologias.Diversidade microbiana do solo: por que e como estudar?. 2014. (Outra).

IV Simpósio de Biodiversidade.Mini curso Métodos moleculares para o estudo de comunidades microbianas do solo. 2013. (Simpósio).

27° Jornada Acadêmica Integrada UFSM.27° Jornada Acadêmica Integrada UFSM. 2012. (Outra).

Diversidade de fungos ectomicorrízicos e de oligoquetas em solos do Brasil e Eslovênia.Fungos ectomicorrízicos em povoamentos florestais do Bioma Pampa. 2012. (Outra).

XXI Congresso Latino Americano de Microbiologia. Comunidades de arqueas do solo são mais influenciadas pelo tipo de solo do que a comunidade de fungos no bioma pampa. 2012. (Congresso).

11th International Conference oh the Biogeochemistry of Trace Elements. Proteomic analysis of the solution of a copper contaminated soil under various phytoremediation treatments. 2011. (Congresso).

7° Semana de Engenharia Ambiental e Sanitária.Análise Proteômica na Avaliação de Impactos Ambientais. 2011. (Outra).

XXXII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo. 2011. (Congresso).

Giornata di Studio ?La Spettrometria di Massa e le omiche.?. 2010. (Outra).

Imagin User Meeting 2010, GE Healthcare. 2010. (Seminário).

Phytoremediation technologies: Revitalization of Heavily Heavy Metal Polluted Sites. Progress and Setbacks.. 2010. (Seminário).

Using next generation sequencing to address questions in soil microbial ecology, plant disease, etiology and human disease.. 2010. (Seminário).

FertBio 2008.Atividade e biomassa microbiana de Latossolos sob uso agrícola no Rio Grande do Sul. 2008. (Encontro).

FertBio 2008 -Mini Curso "Utilização de ácidos graxos (FAME) na caracterização da comunidade microbiana". 2008. (Outra).

XVII Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água. 2008. (Outra).

Workshop "Diversidade e a Qualidade Biológica do Solo". 2007. (Outra).

XXXI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo. Atividades enzimáticas como indicadores biológicos de qualidade de solos agrícolas do Rio Grande do Sul. 2007. (Congresso).

Programa de Integração UFRGS-FEPAGRO-EMATER na Expointer.Tratamento de dejetos animais pela vermicompostagem. 2006. (Outra).

XXX Congresso Brasileiro de Ciência do Solo. Efeito fertilizante do lodo da estação de tratamento de efluentes (ETE) de uma indústria de gelatina sobre aveia. 2005. (Congresso).

XIII Congresso de Iniciação Científica. Comparação entre duas metodologias de identificação de bactérias ácido lácticas com atividade anti Listeria monocytogenes. 2004. (Congresso).

XIX Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos. Vácuo e irradiação na oxidação lipídica de carne bovina refrigerada. 2004. (Congresso).

1° Congresso da Cadeia Produtiva de Arroz / VII Reunião Nacional de Pesquisa de Arroz - RENAPA. 2002. (Congresso).

Seminário Biodiversidade, Bioética e Organismos Geneticamente Modificados. 2001. (Seminário).

VII Reunião de Controle Biológico de Fitopatógenos. 2001. (Outra).

XXXIV Congresso Brasileiro de Fitopatologia e XI Congresso Latino-americano de Fitopatologia. 2001. (Congresso).

Seminário Controle Biológico. 2000. (Seminário).

VI Simpósio Brasileiro de Patologia de Sementes. 2000. (Simpósio).

V Seminário Lavoura em Evolução. 2000. (Seminário).

XXXIII Semana Acadêmica da Agronomia - Agropecuária Brasileira: Desafios e Oportunidades.. 2000. (Outra).

II Encontro Nacional de Fruticultura. 1999. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Rolando José Samuel Gonzales Ramirez

WOLFF, D. B.; DECEZARO, S. T.;SILVEIRA, A. O.; SEZERINO, P. H.; GONZALES, V. A.. Remoção da matéria orgânica e nutrientes em sistema de tanque séptico seguido de wetland construído de fluxo vertical com recirculação. 2019. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Manoel Maraschin

CARISSIMI, E.;SILVEIRA, AO; MORAES, B. S.. Agregação helicoidal e adensamento por filtração do lodo de uma estação de tratamento de água. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Géssica Weber Casado

WOLFF, D. B.SILVEIRA, AO; LOPES, D. A. R.. Plano de gerenciamento de resíduos sólidos de serviços de saúde no Hospital de São Pedro do Sul RS: um estudo de caso. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Heron da Silva Pereira

SILVEIRA, AOWOLFF, D. B.; STUMPF, L.. Compostagem de lodo de uma estação de tratamento de efluentes sanitários. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Gilneia Mello do Amaral

SILVEIRA, A. O.; SILVA, D. M.; MARCUZZO, S. B.. Monitoramento da recuperação de um fragmento de mata ciliar no município de Santa Maria-RS. 2017. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Gabriel de Menezes Trevisan

WOLFF, D. B.SILVEIRA, A. O.; MAGRI, M. E.. Remoção de coliformes e Ascaris lubricoides em sistema de wetland construído de fluxo vertical. 2017. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Samara Terezinha Decezaro

WOLFF, D. B.SILVEIRA, A. O.; SEZERINO, P. H.. Nitrificação e remoção de matéria orgânica carbonácea e sólidos do efluente doméstico em wetland construído de fluxo vertical. 2016. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Fabiane Granzotto

HOFFMANN, R.;SILVEIRA, A. O.; GRANZOTTO, O.. Uso de biodigestor anaeróbio no tratamento de resíduo orgânico de restaurante. 2016. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Talita Ferreira

ANTONIOLLI, Z. I.SILVEIRA, A. O.; OSORIO FILHO, B. D.. BIOMARCADORES ENZIMÁTICOS E ECOTOXICIDADE POR COBRE EM Eisenia andrei (Bouché 1972). 2015. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Matheus Padoin Pontelli

KAMINSKI, J.;JACQUES, R. J. S.; FERREIRA, P. A. A.;SILVEIRA, A. O.. Efeito dos teores de cobre e fósforo no solo na micorrização em videiras. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Daiana Bortoluzzi Baldoni

ANTONIOLLI, Z. I.; GOLLE, D. P.; COELHO, G.;SILVEIRA, A. O.. Ocorrência de Pseudomerulius curtisii e Gelatoporia subvermispora em Pinus sp. no Bioma Pampa. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Francini Requia Parzianello

ANTONIOLLI, Z. I.; STEFFEN, R. B.; MENEZES, J. P.;SILVEIRA, A. O.. Uso de biopolímeros em formulações para armazenamento de Trichoderma harzianum e Trichoderma viride. 2012. Dissertação (Mestrado em AGROBIOLOGIA) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Deisy Sharlene Arruda Morales

ANTONIOLLI, Z. I.; STEFFEN, R. B.; VASCONCELOS, N. J. S.;SILVEIRA, A. O.. Utilização de resíduos sólido de bovino proveniente da estação de tratamento de efluentes de frigorífico na produção de mudas de alface. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Bárbara Werle Nunes

CARISSIMI, E.; LINTON, M. A. O.;SILVEIRA, A. O.CLASEN, B. E.; VASCONCELOS, N. J. S.; GONZALES, V. A.. Remoção de bactérias e genes de resistência a antibióticos em estações de tratamento de águas residuais urbanas. 2019. Tese (Doutorado em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Antonella Cavallin

SILVEIRA, A. O.; BORRAZ, O. S.; BARBOSA, S. E.. Análisis de eficciencia y elaboración de propuestas de mejora de la gestión integral de residuos sólidos urbanos en municipios del So de la Pcia de Buenos Aires y de Catalua atravé de modelos integrados por DEA y RNA. 2019. Tese (Doutorado em Ingeniería) - Universidad Nacional del Sur.

Aluno: Stefany Correia de Paula

TASSI, R.;SILVEIRA, A. O.; MARQUES, D. M. L. M.; FORGIARINI, F. R.; MARQUES, J. R. Q.. PREVISÃO HIDROAMBIENTAL DO BANHADO DO TAIM COM INTEGRAÇÃO ENTRE SISTEMA HIDROLÓGICO DO TAIM E LAGOA MIRIM/RS. 2019. Tese (Doutorado em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Samara Terezinha Decezaro

WOLFF, D. B.; SEZERINO, P. H.;SILVEIRA, A. O.; SILVEIRA, D. D.; VON SPERLING, M.; COSTA, R. H. R.. Sistema de tanque séptico e wetland construído vertical com recirculação para remoção de matéria orgânica e nitrogênio de esgoto doméstico. 2018. Tese (Doutorado em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Mariana Teixeira da Silva

SILVA, S. D. A. E.; FERMINO, M. H.; GROLLI, P. R.;SILVEIRA, A. O.; BAMBERG, A. L.. Substratos a base de lodo de esgoto para produção de mudas de cana-de-açúcar. 2018. Tese (Doutorado em Sistemas de Produção Agrícola Familiar) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Daiana Bortoluzzi Baldoni

ANTONIOLLI, Z. I.SILVEIRA, A. O.; BEVILACQUA, C. B.; MAZUTTI, M. A.; SULZBACHER, M. A.. Prospecção de fungos para produção de quitinases por fermentação em estado sólido. 2016. Tese (Doutorado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Ângela Denise Hubert Neufeld

JACQUES, R. J. S.SILVEIRA, A. O.; SILVA, D. M.; ANGHINONI, I.;ANTONIOLLI, Z. I.. Bioindicadores de qualidade do solo em um sistema integrado de produção agropecuária submetido a diferentes intensidades de pastejo. 2016. Tese (Doutorado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Fábio Pacheco Menezes

ANTONIOLLI, Z. I.SILVEIRA, A. O.; GOLLE, D. P.; VASCONCELLOS, N. J. S.; LOVATO, T.. Biodegradação de lodo ativado por fungos lignocelulolíticos. 2013. Tese (Doutorado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Gerusa Pauli Kist Steffen

ANTONIOLLI, Z. I.; LIMA, A. C. R.;SILVEIRA, A. O.; BARTZ, M. L. C.; SILVA, R. F.. Diversidade de minhocas em três regiões do estado do Rio Grande do Sul: ocorr~encia e relação em ecossistemas naturais e alterados". 2012. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Samara Terezinha Decezaro

WOLFF, D. B.SILVEIRA, A. O.; CARISSIMI, E.; VON SPERLING, M.; COSTA, R. H. R.. Tratamento descentralizado empregando wetland construído vertical com recirculação para remoção de nitrogênio de esgoto doméstico. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Priscila Stocco

SANTOS, J. C. P.;SILVEIRA, A. O.; COSTA, M. D.; COLEHO, C. M. M.; MIQUELLUTI, D. J.. Biodiversidade de diazotróficos influenciados pelo descarte de resíduos animais na região Oeste de Santa Catarina. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Manejo do Solo) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

Aluno: DANNI MAISA DA SILVA

ANTONIOLLI, Z. I.; RIGHES, A. A.;SILVEIRA, A. O.; AITA, C.; BARETTA, D.. Composição e Atividade dos micro, meso e macrosganismos do solo em áreas sob aplicação sucessiva de dejetos suínos. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Melissa Rocha Ragagnin

SILVEIRA, A. O.; MINELLA, J. P. G.; EVRARD, O.. Dinâmica da mobilização e transferência de agrotóxicos em uma pequena bacia hidrográfica rural. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Melissa Rocha Ragagnin

SILVEIRA, A. O.; MINELLA, J. P. G.; EVRARD, O.. Dinâmica da mobilização e transferência de agrotóxicos em uma pequena bacia hidro gráfica rural. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Gabriela Dias Dezorzi

CLASEN, B. E.SILVEIRA, A. O.; TIECHER, T. L.. Analises bioquímicas como ferramentas de avaliação toxicológica em um sistema de plantio direto e integração lavoura-pecuária. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Manoel Maraschin

CARISSIMI, E.;SILVEIRA, A. O.; RODRIGUES, C. O.. Adensamento do lodo de uma estação de tratamento de água: desenvolvimento de uma unidade de agregação em linha com pré-oxonização. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Heron da Silva Pereira

SILVEIRA, A. O.ANTONIOLLI, Z. I.; VALENTE, B. S.. Compostagem de lodo de estação de tratamento de efluentes domiciliares. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Gilneia Mello do Amaral

SILVEIRA, A. O.; MARCUZZO, S. B.; CECONI, D. E.. Monitoramento da restauração em um fragmento de mata ciliar na sanga lagoão do ouro, Santa Maria, RS. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Carine Baggiotto

FORGIARINI, F. R.; MORAES, B. S.;SILVEIRA, A. O.. Avaliação da toxicidade de efluentes de lavagem de batatas em Cyprinus carpio. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Gabriel de Menezes Trevisan

WOLFF, D. B.SILVEIRA, A. O.; CARISSIMI, E.. Avaliação quantitativa de risco microbiológico do lançamento de efluente tratado por sistema de Wetland construído de fluxo vertical. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Flávia Antunes Ziani

KRUGEL, M. M.;SILVEIRA, A. O.TAMIOZZO, F.. Diagnóstico do Gerenciamento de Resíduos da Construção Civil em Canteiros de Obras na cidade de Santa Maria/RS. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Tauiris Santos Rangel

MINELLA, J. P. G.;SILVEIRA, A. O.; RAMON, R.. Relatório de Estágio Supervisionado do Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Erosão e Hidrologia de Superfície (GIPEHS). 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Eduardo Paslauski Nunes

SILVEIRA, A. O.; LUCIO, A. D.; CARISSIMI, E.. Qualidade da água do município de Faxinal do Soturno: uma abordagem pelo SISAGUA. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Eduardo Paslauski Nunes

SILVEIRA, A. O.; CARISSIMI, E.; SANTANA, N. A.. Relatório de estágio supervisionado: atividades desempenhadas na EMATER/RS-ASCAR de Faxinal do Soturno-RS. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Júlia Konrad

BRUSA, A. B. S. D.;SILVEIRA, A. O.; LAMB, L. S.. RELATÓRIO DE ATIVIDADES DESEMPENHADAS NA COMPANHIA RIOGRANDENSE DE VALORIZAÇÃO DE RESÍDUOS (CRVR) ? UNIDADE DE SANTA MARIA/RS. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Franciele Prado de Medeiros

WOLFF, D. B.SILVEIRA, A. O.; FERRAO, C. C.. Coleta Seletiva no município de São Gabriel/RS: uma proposta para a implantação do sistema. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Marina Fonseca Seelig Falcão

SILVEIRA, A. O.; KRUGEL, M. M.;TAMIOZZO, F.. Relatório de estágio supervisionado no Setor de Planejamento Ambiental da Universidade Federal de Santa Maria. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Rafaela dos Santos Machado

KRUGEL, M. M.;SILVEIRA, A. O.; BASSO, R. E.. Atividades desempenhadas na empresa Plátano Soluções Ambientais Ltda, Santa Maria, RS. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Liliana Beatriz Poerschke

SILVEIRA, A. O.; CARISSIMI, E.;TAMIOZZO, F.. Relatório de estágio na Secretaria de Meio Ambiente do Município de Santa Maria - RS. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Lucas Paulo Tibola

SILVEIRA, A. O.WOLFF, D. B.; KRUGEL, M. M.. Mapeamento e Análise de pontos de descarte irregular de resíduos sólidos no bairro de Camobi, Santa Maria. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Lucas Paulo Tibola

SILVEIRA, A. O.; BAYER, D. M.;TAMIOZZO, F.. Relatório de estágio supervisionado: Secretaria de Município de Meio Ambiente de Santa Maria. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Natalie de Paula

CARISSIMI, E.;SILVEIRA, AO; KRUGEL, M. M.. Relatório de atividades desempenhadas na Companhia Riograndense de Valorização de Resíduos - Unidade Santa Maria. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Sheron Maciel Manganeli

WOLFF, D. B.SILVEIRA, AO; ARAUJO, R. K.. Método respirométrico para avaliar a atividade microbiana em Wetland construído vertical. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Dener Wobeto Burtet

WOLFF, D. B.SILVEIRA, A. O.; ARAUJO, R. K.. Remoção de coliformes totais e Escherichia coli em sistema de wetland construído de fluxo vertical e pós cloração. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Fernanda Tamiozzo

SILVEIRA, A. O.WOLFF, D. B.; CASADO, G. W.. Gerenciamento dos Resíduos de Serviço de Saúde em um Hospital Universitário. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Micheli Beatriz Lenz

SILVEIRA, A. O.CLASEN, B.WOLFF, D. B.. Avaliação ecotoxicológica do solo de um lixão desativado utilizando oligoquetas. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Rolando José Manuel Gonzáles Ramírez

WOLFF, D. B.SILVEIRA, A. O.; DECEZARO, S. T.. Assimilação de nutrientes de esgoto doméstico por Canna x generalis e Canna indica em wetland construído de fluxo vertical. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Carolina Ceretta Macagnan

SILVEIRA, A. O.; GOERCK, J.; KRUGEL, M. M.. Relatório das atividades desempenhadas na empresa JR Agroambiental em Cruz Alta/RS. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Carolina Ceretta Macagnan

SILVEIRA, A. O.WOLFF, D. B.; GOERCK, J.. Digestão anaeróbia para o tratamento dos resíduos de alimentos e produção de biofertilizante. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Allison Fernando Back

SILVEIRA, A. O.WOLFF, D. B.; KRUGEL, M. M.. Avaliação do ciclo de vida em sistemas de gerenciamento de resíduos sólidos urbanos: uma revisão. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Ana Carolina Bertol

SILVEIRA, A. O.WOLFF, D. B.; KRUGEL, M. M.. Diagnóstico do gerenciamento de resíduos sólidos dos laboratórios do Centro de Tecnologia da UFSM. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Émilie Scheunemann Lovato

CECONI, D. E.;SILVEIRA, A. O.; POLETTO, I.. Avaliação da eficiência da bioengenharia na contenção da erosão em talude fluvial. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Micheli Beatriz Lenz

SILVEIRA, A. O.WOLFF, D. B.; GOERCK, J.. Relatório das atividades desempenhadas na Companhia Riograndense de Valorização de Resíduos de Santa Maria. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Allison Fernando Back

SILVEIRA, A. O.WOLFF, D. B.; KRUGEL, M. M.. Relatório das atividades realizadas na Secretaria de Meio Ambiente do município de Santa Maria-RS. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Paula Moletta Pedroso

TASSI, R.;SILVEIRA, A. O.; KRUGEL, M. M.. Relatório de Estágio supervisionado: Atividades desenvolvidas na Prefeitura Municipal de Santa Maria - Secretaria de Município de Meio Ambiente (SMA). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Érica Enderle Vitalli

BRUSA, A. B. S. D.;SILVEIRA, A. O.; CECONI, D. E.. Viabilidade de implantação de coleta seletiva no município de Serafina Corrêa, RS. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Jéssica Martini

CARISSIMI, E.;SILVEIRA, A. O.; KRUGEL, M. M.. Relatório das atividades desempenhadas durante o estágio supervisionado obrigatório na empresa químea soluções ambientais ltda. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Gabriela Dias Dezorzi

SILVEIRA, A. O.; KRUGEL, M. M.; CASADO, G. W.. Gerenciamento de resíduos sólidos no Hospital Veterinário Universitário da Universidade Federal de Santa Maria. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Gabriela Dias Dezorzi

SILVEIRA, A. O.; TASSI, R.; GOERCK, J.. Relatório das atividades desenvolvidas na Secretaria de Município de Meio Ambiente (SMA) - Santa Maria, RS. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Anelise Bueno Selbach Barreto

KRUGEL, M. M.;SILVEIRA, A. O.; CARISSIMI, E.. Relatório de estágio: atividades desempenhadas na Secretaria de Município de Meio Ambiente, Prefeitura Municipal de Santa Maria. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Fabiano Neves Fontana

TASSI, R.;SILVEIRA, A. O.; CARISSIMI, E.. Relatório de Estágio ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO PROJETO DE EXTENSÃO DE REGISTRO 041491 DA UFSM. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Camila Borba Breda

SILVEIRA, A. O.; BAYER, D. M.; KRUGEL, M. M.. Relatório de Estágio "Atividades desenvolvidas na empresa K&S Consultoria Ambiental.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Maria Augusta Goulart Marchetti

SILVEIRA, A. O.; FLORES, B.; KRUGEL, M. M.. IMPACTOS AMBIENTAIS DA MINERAÇÃO DE CALCÁRIO EM CAÇAPAVA DO SUL - RS. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Manoel Maraschin

CARISSIMI, E.; PANIZ, E.;SILVEIRA, A. O.. ESPESSAMENTO DO LODO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUA: AVALIAÇÃO DA SEDIMENTAÇÃO E FLOTAÇÃO. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Thiago Camara De Vicari

CECONI, D. E.;SILVEIRA, A. O.; BASSO, R. E.. Potencial da coleta seletiva de resíduos sólidos urbanos no município de Santa Maria-RS. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Manoel Maraschin

CARISSIMI, E.;SILVEIRA, A. O.; PANIZ, E.. ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA CIVIL NO LABORATÓRIO DE ENGENHARIA DO MEIO AMBIENTE - UFSM. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: João Eduardo da Silveira Azevedo

WOLFF, D. B.SILVEIRA, A. O.; ARAUJO, R. K.. LOGÍSTICA REVERSA DE LÂMPADAS FLUORESCENTES, VAPOR DE SÓDIO, DE MERCÚRIO E DE LUZ MISTA NA CIDADE DE SANTA MARIA- RS. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Fabiano Neves Fontana

TASSI, R.;SILVEIRA, A. O.WOLFF, D. B.. IMPACTOS AMBIENTAIS DO REFINO DO PETRÓLEO E FORMAS DE PREVENI-LOS E MITIGÁ-LOS. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Caroline Cipolatto Ferrão

WOLFF, D. B.SILVEIRA, A. O.; KRUGEL, M. M.. GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DO MUNICÍPIO DE DOIS IRMÃOS-RS. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Roberta de Moura Lisboa

WOLFF, D. B.SILVEIRA, A. O.CLASEN, B.. ABORDAGEM ECOTOXICOLÓGICA DOS IMPACTOS PROVOCADOS PELO LANÇAMENTO DE EFLUENTE DOMÉSTICO NO SOLO ? UMA REVISÃO. 2015.

Aluno: Caroline Cipolatto Ferrão

WOLFF, D. B.SILVEIRA, A. O.; CECONI, D. E.. Relatório de estágio: Atividades desempenhadas na empresa ANSUS de Serviços Ltda - Santa Maria/RS. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Janaina Goerck

WOLFF, D. B.SILVEIRA, A. O.; SALAMONI, G. P. D.. ANÁLISE ECONÔMICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS TRIADOS EM UMA USINA DE TRIAGEM: ESTUDO DE CASO. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Jéssica Carine Dollis Bertoldo

CECONI, D. E.;SILVEIRA, A. O.; FORGIARINI, F. R.. Relatório de Estágio: ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA EMPRESA AMBIETHOS ASSESSORIA E CONSULTORIA AMBIENTAL. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Rafaela Senger Katz

CECONI, D. E.;SILVEIRA, A. O.; CARISSIMI, E.. Relatório de Estágio: Atividades desenvolvidas na Secretaria do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Barbara Machado Zimmermann

KRUGEL, M. M.;SILVEIRA, A. O.WOLFF, D. B.. ATIVIDADES DESEMPENHADAS NA FUNDAÇÃO ESTADUAL DE PROTEÇÃO AMBIENTAL HENRIQUE LUIZ ROESSLER (FEPAM) - SANTA MARIA/RS. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Juliana Grutzmann

COSTA, M. A. D.;SILVEIRA, A. O.; MELO, M. F.. A Energia Eólica na Matriz Energética Brasileira - Cenário Atual e Perspectivas Futuras". 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Taís Backes

ANTONIOLLI, Z. I.SILVEIRA, A. O.; ECKHARDT, D. P.. Relatório de Estágio TREINAMENTO EM TÉCNICAS DE MICROBIOLOGIA DO SOLO. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Géssica Weber Casado

CARISSIMI, E.;SILVEIRA, A. O.WOLFF, D. B.. Relatório de estágio "Atividades Desempenhadas na Companhia Riograndense de Valorização de Resíduos de Santa Maria". 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: DIEGO ARMANDO AMARO DA SILVA

JACQUES, R. J. S.SILVEIRA, A. O.; ECKHARDT, D. P.. EFEITO DO USO DE DEJETOS SUÍNOS EM PASTAGEM SOBRE A DIVERSIDADE DA FAUNA EDÁFICA NO MUNICÍPIO DE TRÊS PASSOS - RS. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Bárbara Estevão Clasen

ANTONIOLLI, Z. I.SILVEIRA, A. O.; BALDONI, D. B.. MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO DE FUNGOS ECTOMICORRÍZICOS. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Arthur Ligório Guerra

JACQUES, R. J. S.SILVEIRA, A. O.; SOUZA, E. L.. Transformações físico-químicas em solos alagados. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: VALDEMAR LUDWIG

JACQUES, R.; PAZZINI, D.;SILVEIRA, A. O.. Sistema de Plantio Direto. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Grad Tec em Agricultura Familiar e Sustentabilide) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: DIEGO ARMANDO AMARO DA SILVA

JACQUES, R. J. S.; ECKHARDT, D. P.;SILVEIRA, A. O.. ACOMPANHAMENTO DE ATIVIDADES NO LABORATÓRIO DE BIOLOGIA E MICROBIOLOGIA DO SOLO E AMBIENTE ? UFSM. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Raulino Noleto de Moura

SILVEIRA, A. O.; LUPATTINE, M.. DIAGNÓSTICO DA PRODUÇAO DE HORTALIÇAS NO MUNICIPIO DE MIRACEMA DO TOCANTINS. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRICULTURA FAMILIAR E S) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: PEDRO CORREIA CARVALHO

SILVEIRA, A. O.; ECKHARDT, D. P.. DIAGNÓSTICO DO MANEJO DO SOLO NA MICROBACIA DO CÓRREGO DO MORRO PRETO NO MUNICÍPIO DE PIUM ? TOCANTINS. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRICULTURA FAMILIAR E S) - Universidade Federal de Santa Maria.

Aluno: Felipe Nunes da Silva

DORNELES, F. O.;SILVEIRA, A. O.; VASCONCELLOS, N. J. S.. Mineralização do carbono do solo submetido à contaminação de combustíveis sob incubação em laboratório. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária) - Universidade Franciscana.

Aluno: Cristiane Bianchi Loureiro

ANTONIOLLI, Z. I.; BALDONI, D. B.;SILVEIRA, A. O.. PRESERVAÇÃO DE FUNGOS ECTOMICORRÍZICOS E DEGRADADORES PELOS MÉTODOS DO ÓLEO MINERAL E LIOFILIZAÇÃO. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria.

TASSI, R.;SILVEIRA, A. O.; MICHEL, G. P.. Banca Examinadora do Concurso Público para Professor Adjunto na área de Engenharia Sanitária. 2018. Universidade Federal de Santa Maria.

SILVEIRA, A. O.; PICCILLI, D. G. A.; CARISSIMI, E.;WOLFF, D. B.; TASSI, R.. Comissão Examinadora do Processo Seletivo para Professor Visitante do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental. 2017. Universidade Federal de Santa Maria.

SILVEIRA, AO; FOLETTO, E. L.; SEIDEL, E. J.; MANCUSO, M. A.; CRUZ, R. C.;CLASEN, B.. Comissão de Seleção de Mestrado 2018/1 do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental. 2017. Universidade Federal de Santa Maria.

FORGIARINI, F. R.;SILVEIRA, A. O.; BAYER, D. M.; TASSI, R.. Comissão de Seleção Pública para Professor Substituto na Área de Fontes Renováveis de Energia/Hidrologia. 2017. Universidade Federal de Santa Maria.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

PEDRO ALBERTO SELBACH

SA, E. L. S.; ANTONIOLLI, Z. I.;SELBACH, P. A.. Avaliação de metodologias para o monitoramento da qualidade do solo. 2011. Tese (Doutorado em Ciência do Solo) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Danilo Dufech castilhos

CASTILHOS, D. D.MORSELLI, T. B. G. A.CASTILHOS, Rosa Maria Vargas. Descarte de lodo da industria de gelatina em solo agrícola. 2005. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas.

Rosa Maria Vargas Castilhos

CASTILHOS, R. M. V.CASTILHOS, Danilo DufechMORSELLI, Tânia Beatriz Gamboa Araújo. Descarte de lodo da indústria de gelatina em solo agrícola. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas.

Enilson Luiz Saccol de Sa

SÁ, E. L. S.SELBACH, Pedro Alberto; ANTONIOLLI, Zaida Inês. Avaliação de metodologias para o monitoramento da qualidade do solo. 2011. Tese (Doutorado em CIENCIA DO SOLO - UFRGS) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Enilson Luiz Saccol de Sa

SELBACH, Pedro Alberto; MATSUOKA, M.; CASTILHOS, Danilo D;SÁ, E. L. S.. Desenvolvimento e avaliação de metodologias para o monitoramento da qualidade do solo. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em CIENCIA DO SOLO - UFRGS) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Tania Beatriz Gamboa Araújo Morselli

MORSELLI, T. B. G. A.CASTILHOS, Danilo DufechCASTILHOS, R. M.. Descarte de lodo da industria de gelatina em solo agrícola. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas.

ZAIDA INES ANTONIOLLI

SÁ, Enilson Luiz Saccol de; SELBACH, Pedro Alberto;ANTONIOLLI, Z. I.. Avaliação de metodologias para o monitoramento da qualidade do solo. 2011. Tese (Doutorado em CIENCIA DO SOLO - UFRGS) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Adriana Martini Corrêa Pedroso

PEDROSO, A. M. C.; SOUZA, C. E. G.; LEAL, A. E. M.. PRINCIPAIS DIFICULDADES DE IMPLANTAÇÃO DO E-SOCIAL EM ESCRITÓRIOS DE CONTABILIDADE. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Contábeis) - Universidade da Região da Campanha.

José Antônio Kroeff Schmitz

MELLO, N. A.;SCHMITZ, J. A. K.; SA, E. L. S.. Atividade enzimática como indicador biológico de qualidade de solos agrícolas do Rio Grande do Sul. 2007. Dissertação (Mestrado em CIENCIA DO SOLO - UFRGS) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Tauiris Santos Rangel

INFLUÊNCIA DA DURAÇÃO DA VERMICOMPOSTAGEM NA EFICIÊNCIA DO VERMICOMPOSTO NA BIORREMEDIAÇÃO DO COBRE NO SOLO; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; (Orientador);

Melissa Rocha Ragagnin

Dinâmica da mobilização e transferência de agrotóxicos em uma pequena bacia hidrográfica rural; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Luiza Sartor Lamb

ELETROCOAGULAÇÃO COMO MÉTODO DE PRÉ-TRATAMENTO DE LIXIVIADO DE ATERRO SANITÁRIO; Início: 2017; Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; (Orientador);

Fernanda Tamiozzo

Avaliação desempenho do Gerenciamento de Resíduos Sólidos em uma Universidade; Início: 2019; Tese (Doutorado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; (Orientador);

Natielo Almeida Santana

Início: 2019; Universidade Federal de Santa Maria, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior;

Érica Enderle Vitalli

Análise quali-quantitativa dos resíduos sólidos de um condomínio residencial; 2020; Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Fabrício Schneider Colusso

Comparação do processo da regeneração natural em áreas com diferentes usos do solo; 2019; Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Fernanda Tamiozzo

Diagnóstico quali-quantitativo dos resíduos sólidos produzidos em uma unidade universitária de uma instituição pública de ensino superior; 2019; Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Heron da Silva Pereira

Compostagem de lodo de uma estação de tratamento de efluentes sanitários; 2018; Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria,; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Gilneia Mello do Amaral

Monitoramento de Ecossistemas em Áreas Mineradas na Região Central do Rio Grande do Sul, Brasil; 2017; Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Roberta de Moura Lisboa

AVALIAÇÃO ECOTOXICOLÓGICA DE UMA ÁREA CONTAMINADA COM EFLUENTE DOMÉSTICO; 2017; Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Santa Maria,; Coorientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Sabrina de Fátima Barbosa Dahmer

SELEÇÃO DE MICRORGANISMOS PARA PROMOÇÃO DE CRESCIMENTO VEGETAL EM SOLO DEGRADADO PELA MINERAÇÃO; 2012; Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Daiane Fiuza Montagner

Fungos ectomicorrízicos em povoamentos florestais exóticos no Bioma Pampa; 2012; Dissertação (Mestrado em AGROBIOLOGIA) - Universidade Federal de Santa Maria, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Eduardo Paslauski Nunes

QUALIDADE DA ÁGUA NO MUNICÍPIO DE FAXINAL DO SOTURNO: UMA ABORDAGEM PELO SISAGUA; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Lucas Paulo Tibola

Mapeamento dos pontos de descarte irregulares de resíduos sólidos no bairro Camobi, Santa Maria/RS; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Liliana Beatriz Poerschke

COMPOSIÇÃO GRAVIMÉTRICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS ORIUNDOS DA COLETA SELETIVA DO CAMPUS SEDE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Marina Fonseca Seelig Falcão

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO SUSTENTÁVEL DO CAMPUS CENTRAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PELOS INDICADORES GREENMETRIC; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Ana Carolina Bertol

Diagnóstico do gerenciamento de resíduos sólidos dos laboratórios do Centro de Tecnologia da UFSM; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Allison Fernando Back

Aplicação da avaliação do ciclo de vida no gerenciamento de resíduos sólidos urbanos: uma revisão; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Carolina Ceretta Macagnsn

Caracterização do fertilizante gerado após a biodigestão de resíduos alimentares; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Gabriela Dias Dezorzi

Gerenciamento de resíduos sólidos no hospital veterinário universitário da Universidade Federal de Santa Maria; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Maria Augusta Goulart Marchetti

IMPACTOS AMBIENTAIS DA MINERAÇÃO DE CALCÁRIO EM CAÇAPAVA DO SUL - RS; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Fernanda Tamiozzo

DIAGNÓSTICO DOS RESÍDUOS DE SERVIÇO DE SAÚDE EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Micheli Beatriz Lenz

AVALIAÇÃO ECOTOXICOLÓGICA DO SOLO DE LIXÃO DESATIVADO COM OLIGOQUETAS; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Henrique Ferreira da Costa

DIAGNÓSTICO QUALI-QUANTITATIVO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS PRODUZIDOS NO CENTRO DE TECNOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria, FIPE CT; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Henrique Ferreira da Costa

Elaboração de um plano de gerenciamento de resíduos sólidos em um condomínio residencial: da organização da estrutura até a sensibilização dos moradores; 2019; Orientação de outra natureza; (Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Liliana Beatriz Poerschke

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA ? RS; 2019; Orientação de outra natureza; (Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Lucas Paulo Tibola

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO: SECRETARIA DE MUNICÍPIO DE MEIO AMBIENTE DE SANTA MARIA; 2019; Orientação de outra natureza; (Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Eduardo Paslauski Nunes

Relatório de estágio supervisionado: atividades desempenhadas na EMATER/RS-ASCAR de Faxinal do Soturno-RS; 2019; Orientação de outra natureza; (Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Marina Fonseca Seelig Falcão

Relatório de estágio supervisionado no setor de planejamento ambiental da Universidade Federal de Santa Maria; 2018; Orientação de outra natureza; (Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Carolina Ceretta Macagnan

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DESEMPENHADAS NA EMPRESA JR AGROAMBIENTAL/ CRUZ ALTA/RS; 2017; Orientação de outra natureza; (Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Ana Carolina Bertol

Estágio Curricular Obrigatório no Hospital Universitário de Santa Maria; 2017; Orientação de outra natureza; (Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Gabriela Dias Dezorzi

Estágio de Conclusão de Curso: RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA SECRETARIA DE MUNICÍPIO DE MEIO AMBIENTE (SMA) ? SANTA MARIA, RS; 2017; Orientação de outra natureza; (Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Allison Fernando Back

Estágio de Conclusão de Curso: RELATÓRIO DAS ATIVIDADES REALIZADAS NA SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA ? RS; 2017; Orientação de outra natureza; (Engenharia Ambiental e Sanitária) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Camila Borba Breda

Relatório de Estágio supervisionado: Atividades desenvolvidas na Empresa K&S Consultoria Ambiental; 2016; Orientação de outra natureza; (Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Fernanda Tamiozzo

RELATÓRIO DE ESTÁGIO REFERENTE ÀS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE SANTA MARIA (HUSM); 2016; Orientação de outra natureza; (Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Micheli Beatriz Lenz

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DESEMPENHADAS NA COMPANHIA RIOGRANDENSE DE VALORIZAÇÃO DE RESÍDUOS DE SANTA MARIA - RS; 2016; Orientação de outra natureza; (Engenharia Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Bárbara Estevão Clasen

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO EM AGRONOMIA CIÊNCIA DO SOLO; 2013; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria; Orientador: Andressa de Oliveira Silveira;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

PEDRO ALBERTO SELBACH

Parâmetros para utilização de atividades enzimáticas como indicadores biológicos de qualidade dos principais solos agrícolas do Rio Grande do Sul; Início: 2005; Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Jorge Adolfo Silva

Disciplina Tecnologia Agroindustrial III; 2004; 30 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Pelotas, Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Jorge Adolfo Silva;

Danilo Dufech castilhos

Descarte de lodo de gelatina em solo agrícola; ; 2005; 16 f; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Danilo Dufech Castilhos;

Flávio Anastácio de Oliveira Camargo

Bioindicadores de qualidade do solo; 2011; Tese (Doutorado em Ciência do Solo) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Flavio Anastacio de Oliveira Camargo;

ZAIDA INES ANTONIOLLI

2014; Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul; Zaida Ines Antoniolli;

ZAIDA INES ANTONIOLLI

2010; Universidade Federal de Santa Maria, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Zaida Ines Antoniolli;

Andréa Bittencourt Moura

Promoção de crescimento de plantas de arroz pela microbiolização das sementes; 2003; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Andrea Bittencourt Moura;

Andréa Bittencourt Moura

Uso de Procariotos para Tratamento de Sementes de Arroz Visando ao Controle de Patógenos Transmitidos por Sementes; 2002; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Andrea Bittencourt Moura;

Andréa Bittencourt Moura

Uso de Procariotos para Tratamento de Sementes de Arroz Visando ao Controle de Patógenos Transmitidos por Sementes; 2001; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Andrea Bittencourt Moura;

Wladimir Padilha da Silva

Identificação de bactérias láticas produtoras de bacteriocinas a partir de queijos produzidos artesanalmente em Pelotas, RS; 2004; Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Wladimir Padilha da Silva;

José Antônio Kroeff Schmitz

Atividade enzimática como indicador biológico de qualidade de solos agrícolas do Rio Grande do Sul; 2007; Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: José Antônio Kroeff Schmitz;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • FALCÃO, MARINA FONSECA SEELIG ; SILVEIRA, ANDRESSA DE OLIVEIRA . A UFSM é uma universidade sustentável?. REGAE: REVISTA DE GESTÃO E AVALIAÇÃO EDUCACIONAL , v. 9, p. 1-16, 2020.

  • GIAGNONI, LAURA ; DOS ANJOS BORGES, LUIZ GUSTAVO ; GIONGO, ADRIANA ; DE OLIVEIRA SILVEIRA, ANDRESSA ; ARDISSONE, ALEXANDRIA N. ; TRIPLETT, ERIC W. ; MENCH, MICHEL ; RENELLA, GIANCARLO . Dolomite and Compost Amendments Enhance Cu Phytostabilization and Increase Microbiota of the Leachates from a Cu-Contaminated Soil. Agronomy-Basel , v. 10, p. 719, 2020.

  • CLASEN, B. ; SILVEIRA, A. O. ; BALDONI, D. B. ; MONTAGNER, D. F. ; JACQUES, R. ; ANTONIOLLI, Z. I. . Characterization of Ectomycorrhizal species through molecular biology tools and morphotyping. SCIENTIA AGRICOLA , v. 75, p. 246-254, 2018.

  • SULZBACHER, MARCELO A. ; GREBENC, TINE ; BEVILACQUA, CAROLINE B. ; STEFFEN, RICARDO BEMFICA ; COELHO, GILBERTO ; SILVEIRA, ANDRESSA O. ; JACQUES, RODRIGO J.S. ; ANTONIOLLI, ZAIDA I. . Co-invasion of ectomycorrhizal fungi in the Brazilian Pampa biome. APPLIED SOIL ECOLOGY , v. 130, p. 194-201, 2018.

  • FERREIRA, PAULO ADEMAR AVELAR ; DAHMER, SABRINA DE FATIMA BARBOSA ; BACKES, TAIS ; SILVEIRA, ANDRESSA DE OLIVEIRA ; JACQUES, RODRIGO JOSEMAR SEMINOTI ; ZAFAR, MOHSIN ; PAULETTO, ELOY ANTONIO ; SANTOS, MARCO ANTÔNIO OLIVEIRA DOS ; SILVA, KRISLE DA ; GIACHINI, ADMIR JOSÉ ; ANTONIOLLI, ZAIDA INÊS . Isolation, Characterization and Symbiotic Efficiency of Nitrogen-Fixing and Heavy Metal-Tolerant Bacteria from a Coalmine Wasteland. REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIA DO SOLO (ONLINE) , v. 42, p. 1-17, 2018.

  • COELHO, GILBERTO ; SILVEIRA, ANDRESSA DE OLIVEIRA ; ANTONIOLLI, ZAIDA INÊS ; YURCHENKO, EUGENE . Tropicoporus stratificans sp. nov. (Hymenochaetales, Basidiomycota) from southern Brazil . Phytotaxa: a rapid international journal for accelerating the publication of botanical taxonomy , v. 245, p. 144-152, 2016.

  • HOFSTATTER, B. D. M. ; FONSECA, A. O. S. ; MAIA FILHO, F. S. ; SILVEIRA, J. S. ; PERSICI, B. M. ; POTTER, L. ; SILVEIRA, A. O. ; ANTONIOLLI, Z. I. ; PEREIRA, D. I. B. . Effect of Paecilomyces lilacinus, Trichoderma harzianum and Trichoderma virens fungal extracts on the hatchability of Ancylostoma eggs. Revista Iberoamericana de Micología , v. 33, p. xxxx, 2016.

  • SULZBACHER, MARCELO A. ; GREBENC, TINE ; GARCÍA, MIGUEL Á. ; SILVA, BIANCA D. ; SILVEIRA, ANDRESSA ; ANTONIOLLI, ZAIDA I. ; MARINHO, PAULO ; MÜNZENBERGER, BABETTE ; TELLERIA, M. TERESA ; BASEIA, IURI G. ; MARTÍN, MARÍA P. . Molecular and morphological analyses confirm Rhizopogon verii as a widely distributed ectomycorrhizal false truffle in Europe, and its presence in South America. Mycorrhiza , v. 26, p. 1-12, 2016.

  • MACIEL, C. G. ; MILANESI, P. M. ; PIVETA, G. ; ANTONIOLLI, Z. I. ; STEFFEN, G. P. K. ; SILVEIRA, A. O. . Occurrence of macroscopic fungi in different forest types in the Forestry Research Centre (FEPAGRO), Santa Maria, RS, Brazil. Scientific Electronic Archives , v. 8, p. 34-41, 2015.

  • SILVA, D. M. ; ANTONIOLLI, Z. I. ; JACQUES, R. J. S. ; SILVEIRA, A. O. ; SILVA, D. A. A. ; RACHE, M. M. ; PASSOS, V. H. G. ; SILVA, B. R. . Indicadores Microbiológicos de Solo em Pastagem com Aplicação Sucessiva de Dejetos De Suínos. Revista Brasileira de Ciência do Solo (Online) , v. 39, p. 1585-1594, 2015.

  • MONTAGNER, D. F. ; COELHO, G. ; SILVEIRA, A. O. ; B. B. D ; ANTONIOLLI, I. Z . Morphological and molecular analyses in Scleroderma (Basidiomycota) associated with exotic forests in Pampa biome, southern Brazil. Mycosphere Online - Journal of Fungal Biology , v. 6, p. 337-344, 2015.

  • LOUREIRO, C. B. ; BALDONI, D. B. ; JACQUES, R. J. S. ; MONTAGNER, D. F. ; SILVEIRA, A. O. . Bioprospecção de fungos degradadores de madeira e produtores de celulases. Cadernos de Agroecologia , v. 08, p. 01-05, 2013.

  • PETRY, H. B. ; OLIVEIRA, D. ; SILVEIRA, A. O. ; ANDREAZZA, R. ; CAMARGO, F. A. O. . QUALIDADE BIOLÓGICA DO SOLO DE SISTEMAS DE CULTIVO EM POMARES DE CITRUS DELICIOSA. Ciência e Natura , v. 34, p. 63-79, 2012.

  • Lisboa, Bruno Brito ; Vargas, Luciano Kayser ; Silveira, Andressa Oliveira da ; Martins, Adriana Ferreira ; Selbach, Pedro Alberto . Indicadores microbianos de qualidade do solo em diferentes sistemas de manejo. Revista Brasileira de Ciência do Solo (Impresso) , v. 36, p. 33-44, 2012.

  • SILVEIRA, A. O. ; PLATTE, E. B. ; ROESCH, L. F. W. ; DAGOSTINI, L. R. ; CASALINHO, H. ; CAMARGO, F. A. O. . Processos biológicos como indicadores de qualidade ambiental. Boletim Informativo da Soc Bras Ci Solo , v. 34, p. 17-19, 2009.

  • CARRO, Silvana ; ZOCCHE, Fernando ; JANTZEN, Márcia Monks ; SILVEIRA, A. O. ; ROSA, Leonardo S. ; SOARES, Germano Dornelles ; SILVA, Wladimir Padilha da . Actividad anti Listeria monocytogenes de bacterias ácido lácticas aisladas de quesos artesanales producidos en la región de Pelotas, Brasil. Alimentaria (Madrid) , v. 361, p. 73-76, 2005.

  • PEREIRA, J. E. S. ; FORTES, G. R. L. ; SILVEIRA, A. O. . Influência do número de gemas e da posição de inoculação dos explantes sobre a multiplicação in vitro da batata.. Horticultura Brasileira , v. 18, p. 179-180, 2000.

  • PEREIRA, J. E. S. ; FORTES, G. R. L. ; SILVEIRA, A. O. . Efeito da densidade de inoculação na multiplicação in vitro da batata.. Horticultura Brasileira , v. 18, p. 180-182, 2000.

  • PEREIRA, J. E. S. ; FORTES, Gerson Renan de Luces ; SILVEIRA, A. O. . Multiplicação in vitro da batata em dois meios de cultura e diferentes concentrações de sais MS. Horticultura Brasileira (Impresso) , Brasília, v. 18, n.Suplemento, p. 175-176, 2000.

  • SILVEIRA, A. O. ; MOURA, Andréa Bittencourt ; SANTOS, André Souza dos ; SILVA, Eliane Gonçalves da ; AZAMBUJA, Rosária Helena ; AFONSO, Ana Paula Scheid . Qualidade fitossanitária de grãos produzidos por plantas desenvolvidas a partir de semnetes microbiolizadas com PGPR.. Fitopatologia Brasileira , v. 27, p. 299-299, 2001.

  • SANTOS, André Souza dos ; MOURA, Andréa Bittencourt ; SILVEIRA, A. O. . Promoção de Crescimento de plantas de arroz induzida por bactérias pré-selecionadas para biocontrole de mancha parda. Fitopatologia Brasileira , v. 27, p. 300-300, 2001.

  • SILVA, Eliane Gonçalves da ; SILVEIRA, A. O. ; NEVES, Dora Marchiore Silva ; MOURA, Andréa Bittencourt . Microbiolização de sementes de aveia branca visando ao biocontrole de Dresclera avenae. Summa phytopathologica , Jaboticabal, v. 27, p. 128-129, 2001.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2019 - Atual

    INFLUÊNCIA DA DURAÇÃO DA VERMICOMPOSTAGEM NA EFICIÊNCIA DO VERMICOMPOSTO NA BIORREMEDIAÇÃO DO COBRE NO SOLO, Descrição: A contaminação do solo por cobre ocorre em diversos países devido a atividades agrícolas e industriais. A biorremediação, através da fitorremediação, surge como uma alternativa para a descontaminação destes solos e o vermicomposto pode ser utilizado como agente amenizanteda toxidez do cobre neste processo. O estagiário dePós-Doutorado estudou em seu mestrado e doutorado o uso de estercos, compostos e vermicompostos na fitorremediação do cobre, com publicações em revistas científicas de alto fator de impacto.Porém, ainda restam lacunas, dentre elas, testarse a eficiência desta prática pode depender do tempo de vermicompostagem, tendo em vista que durante este processo ocorrem significativas alterações nas propriedades físicas, químicas e biológicas novermicomposto. Estas propriedades podem influenciar a sorção, a dessorção e a disponibilidade do cobre no solo e por consequência a eficiência da fitorremediação. Diante disto, elaborou-se a hipótese de que a fitoestabilização é aumentada quando é adicionado ao solo um vermicomposto com maior tempo de vermicompostagem, enquanto que a fitoextração tem sua eficiência aumentada quando é utilizado o vermicomposto de menor tempo de vermicompostagem. Oobjetivo deste trabalho é avaliar a eficiência da fitoextração e da fitoestabilização do cobre quando da adição ao solo do vermicomposto com diferentes tempos de vermicompostagem. Para isto será utilizado um Argissoloarenoso contaminado com 100 mg kg-1de cobre para o cultivo da Canavaliaensiformis (L.) DC (feijão-de-porco). Neste solo serão adicionadosvermicompostos de esterco bovino com 0, 15, 30 e 60 dias de vermicompostagem, em doses equivalentes a 20 e 80 mg kg-1 de P. Serão determinadas as características físico-químicas e biológicas do vermicomposto e do solo, e os atributos químicos e bioquímicos da planta, a fim de correlacioná-las com o potencial fitorremediador. O trabalho apresenta importantescontribuições ao conhecimento básico e aplicado da fitorremediação. Básico porque contribuirá para o entendimento do efeito de vermicompostos com diferentes tempos de vermicompostagem sobre a dinâmica do cobre no solo e sua absorção pela planta; e aplicado porque contribuirá para indicar por quanto tempo o esterco bovino deverá ser vermicompostado para adquirir melhores características para o uso como amenizante na fitorremediação.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Coordenador / NATIELO ALMEIDA SANTANA - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / tauiris rangel - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2018 - Atual

    CARACTERIZAÇÃO QUALI-QUANTITATIVA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DE DOIS CONDOMÍNIOS RESIDENCIAIS NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA/RS, Descrição: O gerenciamento de resíduos sólidos é o conjunto de ações destinadas a administrar todo o ciclo dos resíduos, compreendendo as etapas da coleta, transporte, tratamento, até a destinação e disposição final. Para definir e dimensionar as etapas de um sistema de gerenciamento é necessário conhecer as quantidades e características qualitativas dos resíduos sólidos. Estas características podem variar em função de fatores como grau de industrialização, hábitos de consumo, característicassocioeconômicas e clima local.O presente estudo tem o objetivo de comparar as características quali-quantitativas dos resíduos sólidos de dois condomínios residenciais no município de Santa Maria/RS.Inicialmente será realizado um levantamento da situação do gerenciamento de resíduos sólidos em cada local.Após o conhecimento do fluxo dos resíduos sólidos serão realizadas análises de composição gravimétrica dos resíduos, qualidade da segregação e quantificação do montante gerado. As análises serão repetidas durante 10 semanas alternadamente em cada local. O período de análise será dividido em 5 semanas anteriores e 5 semanas posteriores a implementação de medidas de reorganização do gerenciamento de resíduos sólidos e da execução de atividades de educação ambiental nos condomínios.O levantamento quantitativo da geração de resíduos sólidos será realizado por meio de pesagem do total gerado.Aspesagens serão efetuadas durante todos os dias da semana em análise, totalizando 50 avaliações. As análises de segregação e composição gravimétricados resíduos sólidos serão realizadas durante um dia de cada semana de análise, compreendendo 10 observações em cada local, eserão efetuadas em amostras que representam 25%, 50% e 100%do volume total de resíduos.Mediante a abertura dos recipientes de acondicionamento será classificada a segregação dos resíduos sólidos das amostras em três níveis.Por meio da separação dos materiais das amostras e da totalidade do volume de resíduos em 18 categorias, será definido a composição dos resíduos gerados em cada local. Ainda, será aplicado um questionário socioeconômico nos dois conjuntos habitacionais com o intuito de conhecer a população de estudo e relacionar as características quali-quantitativas dos resíduos com a classe econômica média da população de cada local. Ao fim do estudo espera-se obter a quantidade per capita de resíduos gerada e a composição dos resíduos gerados em cada condomínio. Aspira-se também, verificar as diferenças significativas entre a geração de resíduos sólidos dos dois locais e as possíveis relações com as características socioeconômicas da população. Ainda, pretende-se constatar se ocorrerão alterações significativas na segregação dos resíduos sólidos após as medidas de reorganização do gerenciamento de resíduos e das atividades de educação ambiental.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Coordenador / henrique ferreira da costa - Integrante / ÉRICA ENDERLE VITALLI - Integrante.

  • 2017 - Atual

    RESÍDUOS SÓLIDOS RECICLÁVEIS E NÃO-RECICLÁVEIS PRODUZIDOS NO CENTRO DE TECNOLOGIA DA UFSM, Descrição: Com o aumento exponencial na produção de resíduos sólidos, surgiu a necessidade de estabelecer políticas públicas que permitam o seu adequado manejo, reduzindo seus impactos sobre o meio ambiente. O gerenciamento de resíduos sólidos envolve o controle das etapas de geração, identificação, acondicionamento, coleta, tratamento e disposição final desses materiais, e como principal benefício permite identificar formas de redução, recuperação e reciclagem nas fontes de geração. O primeiro passo para a implantação desses sistemas é o diagnóstico da origem, volume e caracterização desses resíduos dentro das instituições. As universidades devem apresentar esses estudos, como forma de direcionamento de suas ações de sustentabilidade. Nesse contexto, a Universidade Federal de Santa Maria carece de estudos referentes a caracterização dos resíduos recicláveis e não recicláveis produzidos na instituição, e que estão sob responsabilidade da coleta municipal. Portanto, este estudo delimitou a unidade universitária do Centro de Tecnologia, da UFSM, como base para estudos de caracterização quali-quantitativos dos resíduos sólidos gerados, objetivando avaliar a influência da sazonalidade e períodos letivos na produção dos resíduos sólidos. Como produto final do estudo serão propostas medidas de melhoria para a instituição por meio de um plano de ação.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Coordenador / FERNANDA TAMIOZZO - Integrante / henrique ferreira da costa - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2016 - Atual

    Compostagem de lodo de estação de tratamento de efluentes domiciliares, Descrição: Os lodos gerados em estações de tratamento de efluentes domésticos estão se tornando passivos ambientais devido à falta de manejo adequado desses biossólidos. Além disso, a recirculação dos lodos nas ETE?s, por falta de disposição adequada, diminui a eficiência do processo de tratamento, prejudicando assim os corpos hídricos receptores. O projeto justifica-se pela necessidade do descarte ambientalmente correto dos lodos provenientes de sistemas de tratamento de esgoto. O objetivo deste projeto é realizar a compostagem do lodo de estação de tratamento de esgoto, visando obter um composto que atenda a legislação vigente para a utilização em solo agrícola.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Coordenador / Heron da Silva Pereira - Integrante / adilson luis bamberg - Integrante.

  • 2015 - Atual

    Parâmetros biológicos no monitoramento da qualidade do solo, Descrição: O solo é um importante elemento dentro dos ecossistemas e desempenha um importante papel no ciclo hidrológico, e o seu tipo e usos irão influenciar em processos como o deflúvio superficial e infiltração da água no seu perfil. Além disso, o solo e possui grande potencial para ser utilizado no controle da poluição ambiental. Nesse sentido, vem sendo cada vez mais utilizado para o descarte de resíduos com potencial poluente, como compostos de lixo, lodos de estação de tratamento de esgotos e efluentes industriais, entre outros. As propriedades químicas, físicas e biológicas do solo irão determinar a dinâmica de água, nutrientes e poluentes nesse ambiente, e o potencial destas substâncias de causar a poluição das águas. No entanto, é necessário que se monitore esse ambiente para verificar se os objetivos pretendidos foram atendidos, e principalmente se a sua qualidade foi comprometida. O uso de parâmetros biológicos para monitoramento da qualidade do solo tem sido cada vez mais utilizado devido a capacidades destes organismos responderem rapidamente a alterações no ambiente. O objetivo deste projeto é monitorar parâmetros biológicos de solos sob diferentes tipos de degradação.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Coordenador / Gilneia Mello do Amaral - Integrante.

  • 2014 - Atual

    AVALIAÇÃO ECOTOXICOLÓGICA DE UMA ÁREA CONTAMINADA COM DESPEJOS DE EFLUENTE SANITÁRIO, Descrição: Dados do IBGE apontam que em torno de 50% do esgoto sanitário produzido no Brasil é coletado e que somente 38% recebem algum tipo de tratamento, sendo que o restante é lançado diretamente em corpos hídricos e no solo. Essa prática pode causar diversos danos à saúde pública e a poluição do meio ambiente. Dentre os contaminantes que podem estar presentes nos efluentes destacam-se os metais pesados. Normalmente os efluentes compostos somente do esgoto sanitário domésticos possuem baixos teores de metais pesados. No entanto, estudos prévios realizados em uma área com lançamento de efluentes sanitários diretamente solo do Campus Camobi da UFSM demonstram que em alguns pontos os teores de bário, cobre e zinco se encontram acima do estabelecido pela legislação. A avaliação da contaminação destas áreas normalmente é feita utilizando-se parâmetros físico-químicos, sem levar em consideração parâmetros biológicos ou ecotoxicológicos. O objetivo desta pesquisa é avaliar uma área potencialmente contaminada com despejos de efluentes utilizando ensaios ecotoxicológicos. O estudo será realizado em uma área localizada no Campus Camobi da Universidade Federal de Santa Maria. Neste local ocorre o lançamento contínuo de efluente sanitário. Para os ensaios de ecotoxidade no solo serão utilizadas minhocas da espécie Eisenia andrei e será utilizada a norma da ABNT NBR ISO 17512-1/2011. A avaliação da toxidade em amostras de sedimento e efluente será avaliada utilizando-se o microcrustáceo Daphnia similis de acordo com a norma da NBR 12713:2009.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Coordenador / barbara clasen - Integrante / DELMIRA BEATRIZ WOLFF - Integrante., Financiador(es): Universidade Federal de Santa Maria - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2015

    INSUMOS AGRÍCOLAS PARA MELHORIA DAS PROPRIEDADES DO SOLO E DA PRODUÇÃO VEGETAL, Descrição: A expansão da produção e da produtividade agrícola exige, dentre outros fatores, de adoção em larga escala de insumos químicos, os quais muitas vezes acarretam prejuízos ambientais e elevação dos custos de produção. Atualmente um dos maiores desafios para a agricultura é desenvolver sistemas agrícolas sustentáveis que possam produzir alimentos e fibras em quantidade e qualidade suficiente, com reduzido impacto nos recursos do ambiente. Inclui-se neste contexto a pesquisa de novos insumos para agricultura, com baixo custo e fácil utilização por produtores, inclusive aqueles inseridos no contexto da agricultura ecológica. O presente projeto visa avaliar novos insumos agrícolas para melhoria das propriedades químicas, físicas e biológicas do solo e da produção vegetal. Para isso, serão conduzidos ensaios nos anos de 2013 a 2017, com culturas agrícolas anuais e perenes, em casa de vegetação e a campo. Os efeitos dos novos insumos serão avaliados sobre propriedades químicas (acidez, disponibilidade de nutrientes, contaminação por substâncias tóxicas, etc), físicas (densidade, porosidade, compactação, retenção de água, etc) e biológicas (micorrização, nodulação, infestação por nematóides, C da biomassa microbiana, respiração do solo, atividade enzimática, taxa de decomposição dos resíduos, etc) do solo. Com base nos resultados espera-se compreender os efeitos da utilização dos novos insumos nas propriedades do solo e no crescimento das plantas, de forma a contribuir com a recomendação de novos insumos agrícolas, visando o aumento da eficiência técnica, a redução de custos e dos impactos ambientais das atividades agrícolas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / Ricardo Bemfica Steffen - Integrante / barbara clasen - Integrante.

  • 2012 - 2015

    COMPOSTAGEM DOS RESÍDUOS DA INDÚSTRIA DE BIODIESEL E AVALIAÇÃO DO POTENCIAL FERTILIZANTE DO COMPOSTO, Descrição: A produção de biodiesel é uma alternativa menos poluente para obtenção de combustíveis. Contudo, como toda atividade industrial, também é causadora de impactos ambientais, destacando-se a produção de vários tipos de resíduos, que se não forem adequadamente tratados podem vir a causar sérios danos ambientais. A compostagem possibilita o adequado tratamento dos resíduos sólidos e o retorno dos nutrientes para o solo, vindo a contribuir com a sustentabilidade da cadeia produtiva do biodiesel. O objetivo da proposta é tratar através da compostagem os resíduos gerados pela indústria de biodiesel e avaliar o potencial fertilizante para a produção de plantas de interesse bioenergético. Resíduos gerados pela indústria de biodiesel serão analisados quimicamente e misturados de acordo com critérios técnicos para realização da compostagem. Se necessário, resíduos agrícolas serão adicionados à mistura. A compostagem será realizada através da técnica da aeração forçada automatizada. O composto obtido será avaliado quanto a sua capacidade de corrigir o pH do solo e disponibilizar nitrogênio às plantas. O potencial fertilizante do composto será avaliado através do cultivo da soja, canola e girassol em casa de vegetação. Espera-se disponibilizar uma estratégia biotecnológica simples, barata e eficiente para o tratamento dos resíduos, que permita a ciclagem dos nutrientes na própria cadeia produtiva do biodiesel.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Integrante / Rodrigo Jacques - Coordenador / Sandro José Giacomini - Integrante / DANIEL PAZZINI ECKHARDT - Integrante / MARCOS LEANDRO DOS SANTOS - Integrante / LILIAN CERVO CABRERA - Integrante / DIEGO ARMANDO AMARO DA SILVA - Integrante / NATIELO ALMEIDA SANTANA - Integrante / TAIS BACKES - Integrante / LUANA ORLANDI - Integrante.

  • 2012 - 2015

    BIOPROSPECÇÃO E APLICAÇÃO BIOTECNOLÓGICA DE FUNGOS LIGNOCELULOLÍTICOS DO BIOMA PAMPA PARA A DEGRADAÇÃO DE RESÍDUOS, Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / Rodrigo Jacques - Integrante / Gilberto Coelho - Integrante / daiana bortoluzzi baldoni - Integrante.

  • 2012 - 2014

    SELEÇÃO DE MICRORGANISMOS PARA PROMOÇÃO DE CRESCIMENTO VEGETAL EM SOLO DEGRADADO PELA MINERAÇÃO, Descrição: O carvão mineral é o segundo combustível fóssil mais utilizado na produção de energia no Brasil. No entanto, as atividades de mineração de carvão a céu aberto, realizadas no município de Candiota-RS, resulta em substratos com elevado grau de desestruturação, pH ácido, toxicidade de metais pesados e textura bastante friável, sendo susceptível a processos erosivos. Além disso, a exposição do substrato pela lavra a céu aberto às condições atmosféricas e, consequentemente, de minerais sulfetados, possibilitam a formação de drenagem ácida de mina, provocando a alteração da qualidade das águas pela diminuição do pH, afetando as águas subterrâneas e superficiais, situações estas comumente encontradas em áreas de mineração abandonadas. Objetivo desse trabalho e avaliar a diversidade de bactérias fixadoras de nitrogênio, bem como selecionar grupos específicos com maior potencial para estimular o crescimento vegetal, de uma área de mineração de carvão próxima a cidade de Candiota, RS, visando a produção de inoculantes para espécies vegetais com potencial para revegetação de áreas degradadas pela mineração de carvão. Para isto, serão coletadas amostras de solo em áreas de mineração de carvão degradadas para avaliar a diversidade de bactérias fixadoras de nitrogênio (BFN) capazes de nodular leguminosas arbóreas. Também será feito a avaliação do potencial dessas bactérias na promoção do crescimento vegetal. As características avaliadas serão: fixação biológica do nitrogênio, solubilização de fosfato e produção de auxinas, características importantes para promover o crescimento vegetal em áreas de mineração de carvão, onde as condições estruturais e nutricionais do solo dificultam o estabelecimento de espécies arbóreas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / Paulo Ademar Avelar Ferreira - Integrante / Sabrina Dahmer - Integrante.

  • 2011 - 2015

    FUNGOS ECTOMICORRÍZICOS EM POVOAMENTOS FLORESTAIS EXÓTICOS E FRAGMENTOS DE MATAS NATIVAS DO BIOMA PAMPA, Descrição: Metas referentes a realização do projeto: - conhecer a diversidade de fungos ectomicorrízicos em solos do Bioma Pampa, com enfoque nas áreas de ocorrência de florestas exóticas e fragmentos nativos; - descrever morfologicamente espécies de ectomicorrizas ocorrentes no Bioma Pampa; - realizar a caracterização molecular das espécies ectomicorrízicas de solos florestais do Bioma Pampa; - unir dados morfológicos e moleculares na caracterização e descrição de espécies de ectomicorrizas do Bioma Pampa; - depositar o material identificado no Herbário SMDB (Herbário do Departamento de Biologia da UFSM), as culturas fúngicas identificadas na Micoteca do Laboratório de Biologia do Solo/Departamento de Solos/CCR e as sequências obtidas em bancos de sequências gênicas; - identificar a compatibilidade entre os diversos fungos ectomicorrízicos e espécies lenhosas nativas e exóticas por meio de cultura de tecidos; - auxiliar na consolidação do grupo de pesquisas e no desenvolvimento de pesquisas com ectomicorrizas, unindo aspectos morfológicos, moleculares, biotecnológicos e comerciais.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / Ricardo Bemfica Steffen - Integrante / Gilberto Coelho - Integrante / edicarla trentin - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

  • 2011 - 2014

    Composição e atividade de micro, meso e macrorganismos do solo em áreas sob aplicação sucessiva de dejetos de suínos, Descrição: O uso sucessivo dos dejetos líquidos de suínos como fertilizante do solo é uma prática comum na maioria das pequenas propriedades rurais, especialmente associado à bovinocultura leiteira. Embora estes dejetos apresentem potencial poluidor devido à presença de contaminantes químicos e biológicos, muito pouco se conhece a respeito da sua influência no comportamento das comunidades de microrganismos e fauna do solo. Uma vez que estes organismos são responsáveis por importantes transformações físico-quimicas no solo é crucial a busca por esta informação. Sendo assim, esta pesquisa tem por objetivo estudar a composição e a atividade das comunidades de micro, meso e macrorganismos do solo em áreas com aplicação sucessiva de dejetos de suínos. Serão determinadas as características físicas, químicas, e biológicas do solo em uma propriedade rural da região noroeste colonial do RS em áreas com pastagem perene com treze e dois anos de uso de dejetos. Para a caracterização da microbiota do solo serão determinadas a biomassa e respiração microbiana, a atividade das enzimas -glicosidase, uréase, a hidrólise do diacetato de fluoresceína e a diversidade microbiana pelo método ARISA. Para o levantamento da composição da fauna edáfica serão utilizados o método do Provid e o Funil de Berlese-Tüllgren modificado. Para determinação da atividade da fauna do solo serão utilizados litter bags e lâminas bait. Ao final da execução desse projeto espera-se determinar o impacto dos dejetos suínos nas comunidades de micro, meso e macrorganismos, e dessa forma estimar se a utilização desse resíduo na agricultura é sustentável ao longo do tempo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / DIEGO ARMANDO AMARO DA SILVA - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / Danni Maisa da Silva - Integrante / Mastrângello Enivar Lanzanova - Integrante.

  • 2011 - 2013

    Diversidade de fungos ectomicorrízicos e de oligoquetas em solos do Brasil e Eslovênia, Descrição: Estudos de diversidade e ecologia de fungos ectomicorrízicos e oligochaetas são fundamentais para o meio ambiente e para o desenvolvimento agrícola e industrial sustentável. Entretanto, no Brasil, há necessidade de maior implementação de pesquisas envolvendo estudos nas áreas em questão. O grupo de pesquisa brasileiro tem atuado no desenvolvimento destas pesquisas, procurando gerar impactos positivos para a ciência. O grupo de pesquisa esloveno apresenta expressivas contribuições para o estudo de ectomicorrizas, tanto pela óptica morfológica e molecular (assim como o grupo brasileiro) como no uso destes organismos para a biorremediação de solos. Além disso, sinalizou positivamente para a realização de estudos com oligochaetas. Estes organismos serão estudados quanto a sua diversidade do ponto de vista morfológico, molecular, ecológico e possíveis aplicações para agricultura e indústri, gerando informações fundamentais para ambos os países. Tal parceria permitirá troca de experiências, interação, qualificação de profissionais e a complementaridade nas áreas de interesse de ambos os grupos. Além disso, será possível agregação institucional pela consolidação de um grupo de pesquisas com a participação das instituições brasileiras e eslovenas em questão. Desta forma, também será possível a geração de trabalhos científicos que representem importantes descobertas que poderão ser divulgados em periódicos de excelência.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (3) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / daiana bortoluzzi baldoni - Integrante / manoeli lupattine - Integrante / Marcelo Aloisio Sulzbacher - Integrante / Tine Grebenc - Integrante / George Brown - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Cooperação.

  • 2007 - 2011

    Desenvolvimento e avaliação de metodologias para o monitoramento da qualidade do solo, Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Flávio A. O. Camargo - Coordenador / Dione Roehrs - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2013 - Atual

    TECNOLOGIA PARA PRODUÇÃO DE VERMICOMPOSTO LÍQUIDO, Descrição: A aplicação de dejetos sobre o solo, como forma de descarte e fonte de nutrientes para as plantas, pode ocasionar problemas ambientais e baixa eficiência agronômica. Para a utilização destes resíduos de forma adequada é recomendado um tratamento prévio à sua adição ao solo, a fim de torná-los sanitariamente inertes. Entre os processos de tratamento de resíduos orgânicos destaca-se a vermicompostagem, que entre outros sub-produtos origina o fertilizante líquido "vermiwash", resultado da lixiviação de uma mistura líquida, rica em nutrientes, bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, enzimas, e secreções de minhocas que estimulam a produção das culturas. Para ocorra a lixiviação do "vermiwash" durante o processo de vermicompostagem é necessário que o mesmo ocorra em ambientes com elevada umidade, fator que dificulta a sobrevivência das minhocas, pela baixa difusão de oxigênio no meio. O projeto tem como objetivos desenvolver uma tecnologia que permita realizar o processo de vermicompostagem com teores elevados de umidade, possibilitando a produção de "vermiwash"; isolar bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, e enzimas com atividade relacionada aos ciclos do carbono, nitrogênio, fósforo e potássio. O material orgânico utilizado no processo de vermicompostagem será o esterco bovino, que onde as minhocas atuarão na transformação do material orgânico por 40 dias. Serão testadas diferentes concentrações de umidade e de aeração na aceitação da minhoca e na evolução do processo. No esterco bovino e no vermicomposto resultante serão determinados os teores totais de N, P, K e M.O e os teores de N-NH4+ e N-NO2- + N-NO3-. Do fertilizante líquido será realizada a caracterização química completa e também será avaliada a atividade enzimática e o isolamento e identificação de microrganismos. Em casa de vegetação serão conduzidos cultivos visando avaliar o crescimento de plantas em solos com a adição de diferentes doses de vermicomposto e de "vermiwash". As plantas que serão avaliadas quanto ao seu potencial de acúmulo de matéria fresca e seca, da parte aérea e da raiz, altura, número de folhas e diâmetro do colmo. Também serão avaliadas a incidência de doenças foliares e pragas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / DANIEL PAZZINI ECKHARDT - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / JULIA TRAUTENMÜLLER - Integrante.

  • 2013 - Atual

    TECNOLOGIA PARA PRODUÇÃO DE VERMICOMPOSTO LÍQUIDO, Descrição: A aplicação de dejetos sobre o solo, como forma de descarte e fonte de nutrientes para as plantas, pode ocasionar problemas ambientais e baixa eficiência agronômica. Para a utilização destes resíduos de forma adequada é recomendado um tratamento prévio à sua adição ao solo, a fim de torná-los sanitariamente inertes. Entre os processos de tratamento de resíduos orgânicos destaca-se a vermicompostagem, que entre outros sub-produtos origina o fertilizante líquido "vermiwash", resultado da lixiviação de uma mistura líquida, rica em nutrientes, bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, enzimas, e secreções de minhocas que estimulam a produção das culturas. Para ocorra a lixiviação do "vermiwash" durante o processo de vermicompostagem é necessário que o mesmo ocorra em ambientes com elevada umidade, fator que dificulta a sobrevivência das minhocas, pela baixa difusão de oxigênio no meio. O projeto tem como objetivos desenvolver uma tecnologia que permita realizar o processo de vermicompostagem com teores elevados de umidade, possibilitando a produção de "vermiwash"; isolar bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, e enzimas com atividade relacionada aos ciclos do carbono, nitrogênio, fósforo e potássio. O material orgânico utilizado no processo de vermicompostagem será o esterco bovino, que onde as minhocas atuarão na transformação do material orgânico por 40 dias. Serão testadas diferentes concentrações de umidade e de aeração na aceitação da minhoca e na evolução do processo. No esterco bovino e no vermicomposto resultante serão determinados os teores totais de N, P, K e M.O e os teores de N-NH4+ e N-NO2- + N-NO3-. Do fertilizante líquido será realizada a caracterização química completa e também será avaliada a atividade enzimática e o isolamento e identificação de microrganismos. Em casa de vegetação serão conduzidos cultivos visando avaliar o crescimento de plantas em solos com a adição de diferentes doses de vermicomposto e de "vermiwash". As plantas que serão avaliadas quanto ao seu potencial de acúmulo de matéria fresca e seca, da parte aérea e da raiz, altura, número de folhas e diâmetro do colmo. Também serão avaliadas a incidência de doenças foliares e pragas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / DANIEL PAZZINI ECKHARDT - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / JULIA TRAUTENMÜLLER - Integrante.

  • 2013 - Atual

    TECNOLOGIA PARA PRODUÇÃO DE VERMICOMPOSTO LÍQUIDO, Descrição: A aplicação de dejetos sobre o solo, como forma de descarte e fonte de nutrientes para as plantas, pode ocasionar problemas ambientais e baixa eficiência agronômica. Para a utilização destes resíduos de forma adequada é recomendado um tratamento prévio à sua adição ao solo, a fim de torná-los sanitariamente inertes. Entre os processos de tratamento de resíduos orgânicos destaca-se a vermicompostagem, que entre outros sub-produtos origina o fertilizante líquido "vermiwash", resultado da lixiviação de uma mistura líquida, rica em nutrientes, bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, enzimas, e secreções de minhocas que estimulam a produção das culturas. Para ocorra a lixiviação do "vermiwash" durante o processo de vermicompostagem é necessário que o mesmo ocorra em ambientes com elevada umidade, fator que dificulta a sobrevivência das minhocas, pela baixa difusão de oxigênio no meio. O projeto tem como objetivos desenvolver uma tecnologia que permita realizar o processo de vermicompostagem com teores elevados de umidade, possibilitando a produção de "vermiwash"; isolar bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, e enzimas com atividade relacionada aos ciclos do carbono, nitrogênio, fósforo e potássio. O material orgânico utilizado no processo de vermicompostagem será o esterco bovino, que onde as minhocas atuarão na transformação do material orgânico por 40 dias. Serão testadas diferentes concentrações de umidade e de aeração na aceitação da minhoca e na evolução do processo. No esterco bovino e no vermicomposto resultante serão determinados os teores totais de N, P, K e M.O e os teores de N-NH4+ e N-NO2- + N-NO3-. Do fertilizante líquido será realizada a caracterização química completa e também será avaliada a atividade enzimática e o isolamento e identificação de microrganismos. Em casa de vegetação serão conduzidos cultivos visando avaliar o crescimento de plantas em solos com a adição de diferentes doses de vermicomposto e de "vermiwash". As plantas que serão avaliadas quanto ao seu potencial de acúmulo de matéria fresca e seca, da parte aérea e da raiz, altura, número de folhas e diâmetro do colmo. Também serão avaliadas a incidência de doenças foliares e pragas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / DANIEL PAZZINI ECKHARDT - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / JULIA TRAUTENMÜLLER - Integrante.

  • 2013 - Atual

    TECNOLOGIA PARA PRODUÇÃO DE VERMICOMPOSTO LÍQUIDO, Descrição: A aplicação de dejetos sobre o solo, como forma de descarte e fonte de nutrientes para as plantas, pode ocasionar problemas ambientais e baixa eficiência agronômica. Para a utilização destes resíduos de forma adequada é recomendado um tratamento prévio à sua adição ao solo, a fim de torná-los sanitariamente inertes. Entre os processos de tratamento de resíduos orgânicos destaca-se a vermicompostagem, que entre outros sub-produtos origina o fertilizante líquido "vermiwash", resultado da lixiviação de uma mistura líquida, rica em nutrientes, bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, enzimas, e secreções de minhocas que estimulam a produção das culturas. Para ocorra a lixiviação do "vermiwash" durante o processo de vermicompostagem é necessário que o mesmo ocorra em ambientes com elevada umidade, fator que dificulta a sobrevivência das minhocas, pela baixa difusão de oxigênio no meio. O projeto tem como objetivos desenvolver uma tecnologia que permita realizar o processo de vermicompostagem com teores elevados de umidade, possibilitando a produção de "vermiwash"; isolar bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, e enzimas com atividade relacionada aos ciclos do carbono, nitrogênio, fósforo e potássio. O material orgânico utilizado no processo de vermicompostagem será o esterco bovino, que onde as minhocas atuarão na transformação do material orgânico por 40 dias. Serão testadas diferentes concentrações de umidade e de aeração na aceitação da minhoca e na evolução do processo. No esterco bovino e no vermicomposto resultante serão determinados os teores totais de N, P, K e M.O e os teores de N-NH4+ e N-NO2- + N-NO3-. Do fertilizante líquido será realizada a caracterização química completa e também será avaliada a atividade enzimática e o isolamento e identificação de microrganismos. Em casa de vegetação serão conduzidos cultivos visando avaliar o crescimento de plantas em solos com a adição de diferentes doses de vermicomposto e de "vermiwash". As plantas que serão avaliadas quanto ao seu potencial de acúmulo de matéria fresca e seca, da parte aérea e da raiz, altura, número de folhas e diâmetro do colmo. Também serão avaliadas a incidência de doenças foliares e pragas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / DANIEL PAZZINI ECKHARDT - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / JULIA TRAUTENMÜLLER - Integrante.

  • 2013 - Atual

    TECNOLOGIA PARA PRODUÇÃO DE VERMICOMPOSTO LÍQUIDO, Descrição: A aplicação de dejetos sobre o solo, como forma de descarte e fonte de nutrientes para as plantas, pode ocasionar problemas ambientais e baixa eficiência agronômica. Para a utilização destes resíduos de forma adequada é recomendado um tratamento prévio à sua adição ao solo, a fim de torná-los sanitariamente inertes. Entre os processos de tratamento de resíduos orgânicos destaca-se a vermicompostagem, que entre outros sub-produtos origina o fertilizante líquido "vermiwash", resultado da lixiviação de uma mistura líquida, rica em nutrientes, bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, enzimas, e secreções de minhocas que estimulam a produção das culturas. Para ocorra a lixiviação do "vermiwash" durante o processo de vermicompostagem é necessário que o mesmo ocorra em ambientes com elevada umidade, fator que dificulta a sobrevivência das minhocas, pela baixa difusão de oxigênio no meio. O projeto tem como objetivos desenvolver uma tecnologia que permita realizar o processo de vermicompostagem com teores elevados de umidade, possibilitando a produção de "vermiwash"; isolar bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, e enzimas com atividade relacionada aos ciclos do carbono, nitrogênio, fósforo e potássio. O material orgânico utilizado no processo de vermicompostagem será o esterco bovino, que onde as minhocas atuarão na transformação do material orgânico por 40 dias. Serão testadas diferentes concentrações de umidade e de aeração na aceitação da minhoca e na evolução do processo. No esterco bovino e no vermicomposto resultante serão determinados os teores totais de N, P, K e M.O e os teores de N-NH4+ e N-NO2- + N-NO3-. Do fertilizante líquido será realizada a caracterização química completa e também será avaliada a atividade enzimática e o isolamento e identificação de microrganismos. Em casa de vegetação serão conduzidos cultivos visando avaliar o crescimento de plantas em solos com a adição de diferentes doses de vermicomposto e de "vermiwash". As plantas que serão avaliadas quanto ao seu potencial de acúmulo de matéria fresca e seca, da parte aérea e da raiz, altura, número de folhas e diâmetro do colmo. Também serão avaliadas a incidência de doenças foliares e pragas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / DANIEL PAZZINI ECKHARDT - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / JULIA TRAUTENMÜLLER - Integrante.

  • 2013 - Atual

    TECNOLOGIA PARA PRODUÇÃO DE VERMICOMPOSTO LÍQUIDO, Descrição: A aplicação de dejetos sobre o solo, como forma de descarte e fonte de nutrientes para as plantas, pode ocasionar problemas ambientais e baixa eficiência agronômica. Para a utilização destes resíduos de forma adequada é recomendado um tratamento prévio à sua adição ao solo, a fim de torná-los sanitariamente inertes. Entre os processos de tratamento de resíduos orgânicos destaca-se a vermicompostagem, que entre outros sub-produtos origina o fertilizante líquido "vermiwash", resultado da lixiviação de uma mistura líquida, rica em nutrientes, bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, enzimas, e secreções de minhocas que estimulam a produção das culturas. Para ocorra a lixiviação do "vermiwash" durante o processo de vermicompostagem é necessário que o mesmo ocorra em ambientes com elevada umidade, fator que dificulta a sobrevivência das minhocas, pela baixa difusão de oxigênio no meio. O projeto tem como objetivos desenvolver uma tecnologia que permita realizar o processo de vermicompostagem com teores elevados de umidade, possibilitando a produção de "vermiwash"; isolar bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, e enzimas com atividade relacionada aos ciclos do carbono, nitrogênio, fósforo e potássio. O material orgânico utilizado no processo de vermicompostagem será o esterco bovino, que onde as minhocas atuarão na transformação do material orgânico por 40 dias. Serão testadas diferentes concentrações de umidade e de aeração na aceitação da minhoca e na evolução do processo. No esterco bovino e no vermicomposto resultante serão determinados os teores totais de N, P, K e M.O e os teores de N-NH4+ e N-NO2- + N-NO3-. Do fertilizante líquido será realizada a caracterização química completa e também será avaliada a atividade enzimática e o isolamento e identificação de microrganismos. Em casa de vegetação serão conduzidos cultivos visando avaliar o crescimento de plantas em solos com a adição de diferentes doses de vermicomposto e de "vermiwash". As plantas que serão avaliadas quanto ao seu potencial de acúmulo de matéria fresca e seca, da parte aérea e da raiz, altura, número de folhas e diâmetro do colmo. Também serão avaliadas a incidência de doenças foliares e pragas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / DANIEL PAZZINI ECKHARDT - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / JULIA TRAUTENMÜLLER - Integrante.

  • 2013 - Atual

    TECNOLOGIA PARA PRODUÇÃO DE VERMICOMPOSTO LÍQUIDO, Descrição: A aplicação de dejetos sobre o solo, como forma de descarte e fonte de nutrientes para as plantas, pode ocasionar problemas ambientais e baixa eficiência agronômica. Para a utilização destes resíduos de forma adequada é recomendado um tratamento prévio à sua adição ao solo, a fim de torná-los sanitariamente inertes. Entre os processos de tratamento de resíduos orgânicos destaca-se a vermicompostagem, que entre outros sub-produtos origina o fertilizante líquido "vermiwash", resultado da lixiviação de uma mistura líquida, rica em nutrientes, bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, enzimas, e secreções de minhocas que estimulam a produção das culturas. Para ocorra a lixiviação do "vermiwash" durante o processo de vermicompostagem é necessário que o mesmo ocorra em ambientes com elevada umidade, fator que dificulta a sobrevivência das minhocas, pela baixa difusão de oxigênio no meio. O projeto tem como objetivos desenvolver uma tecnologia que permita realizar o processo de vermicompostagem com teores elevados de umidade, possibilitando a produção de "vermiwash"; isolar bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, e enzimas com atividade relacionada aos ciclos do carbono, nitrogênio, fósforo e potássio. O material orgânico utilizado no processo de vermicompostagem será o esterco bovino, que onde as minhocas atuarão na transformação do material orgânico por 40 dias. Serão testadas diferentes concentrações de umidade e de aeração na aceitação da minhoca e na evolução do processo. No esterco bovino e no vermicomposto resultante serão determinados os teores totais de N, P, K e M.O e os teores de N-NH4+ e N-NO2- + N-NO3-. Do fertilizante líquido será realizada a caracterização química completa e também será avaliada a atividade enzimática e o isolamento e identificação de microrganismos. Em casa de vegetação serão conduzidos cultivos visando avaliar o crescimento de plantas em solos com a adição de diferentes doses de vermicomposto e de "vermiwash". As plantas que serão avaliadas quanto ao seu potencial de acúmulo de matéria fresca e seca, da parte aérea e da raiz, altura, número de folhas e diâmetro do colmo. Também serão avaliadas a incidência de doenças foliares e pragas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / DANIEL PAZZINI ECKHARDT - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / JULIA TRAUTENMÜLLER - Integrante.

  • 2013 - Atual

    TECNOLOGIA PARA PRODUÇÃO DE VERMICOMPOSTO LÍQUIDO, Descrição: A aplicação de dejetos sobre o solo, como forma de descarte e fonte de nutrientes para as plantas, pode ocasionar problemas ambientais e baixa eficiência agronômica. Para a utilização destes resíduos de forma adequada é recomendado um tratamento prévio à sua adição ao solo, a fim de torná-los sanitariamente inertes. Entre os processos de tratamento de resíduos orgânicos destaca-se a vermicompostagem, que entre outros sub-produtos origina o fertilizante líquido "vermiwash", resultado da lixiviação de uma mistura líquida, rica em nutrientes, bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, enzimas, e secreções de minhocas que estimulam a produção das culturas. Para ocorra a lixiviação do "vermiwash" durante o processo de vermicompostagem é necessário que o mesmo ocorra em ambientes com elevada umidade, fator que dificulta a sobrevivência das minhocas, pela baixa difusão de oxigênio no meio. O projeto tem como objetivos desenvolver uma tecnologia que permita realizar o processo de vermicompostagem com teores elevados de umidade, possibilitando a produção de "vermiwash"; isolar bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, e enzimas com atividade relacionada aos ciclos do carbono, nitrogênio, fósforo e potássio. O material orgânico utilizado no processo de vermicompostagem será o esterco bovino, que onde as minhocas atuarão na transformação do material orgânico por 40 dias. Serão testadas diferentes concentrações de umidade e de aeração na aceitação da minhoca e na evolução do processo. No esterco bovino e no vermicomposto resultante serão determinados os teores totais de N, P, K e M.O e os teores de N-NH4+ e N-NO2- + N-NO3-. Do fertilizante líquido será realizada a caracterização química completa e também será avaliada a atividade enzimática e o isolamento e identificação de microrganismos. Em casa de vegetação serão conduzidos cultivos visando avaliar o crescimento de plantas em solos com a adição de diferentes doses de vermicomposto e de "vermiwash". As plantas que serão avaliadas quanto ao seu potencial de acúmulo de matéria fresca e seca, da parte aérea e da raiz, altura, número de folhas e diâmetro do colmo. Também serão avaliadas a incidência de doenças foliares e pragas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / DANIEL PAZZINI ECKHARDT - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / JULIA TRAUTENMÜLLER - Integrante.

  • 2013 - Atual

    TECNOLOGIA PARA PRODUÇÃO DE VERMICOMPOSTO LÍQUIDO, Descrição: A aplicação de dejetos sobre o solo, como forma de descarte e fonte de nutrientes para as plantas, pode ocasionar problemas ambientais e baixa eficiência agronômica. Para a utilização destes resíduos de forma adequada é recomendado um tratamento prévio à sua adição ao solo, a fim de torná-los sanitariamente inertes. Entre os processos de tratamento de resíduos orgânicos destaca-se a vermicompostagem, que entre outros sub-produtos origina o fertilizante líquido "vermiwash", resultado da lixiviação de uma mistura líquida, rica em nutrientes, bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, enzimas, e secreções de minhocas que estimulam a produção das culturas. Para ocorra a lixiviação do "vermiwash" durante o processo de vermicompostagem é necessário que o mesmo ocorra em ambientes com elevada umidade, fator que dificulta a sobrevivência das minhocas, pela baixa difusão de oxigênio no meio. O projeto tem como objetivos desenvolver uma tecnologia que permita realizar o processo de vermicompostagem com teores elevados de umidade, possibilitando a produção de "vermiwash"; isolar bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, e enzimas com atividade relacionada aos ciclos do carbono, nitrogênio, fósforo e potássio. O material orgânico utilizado no processo de vermicompostagem será o esterco bovino, que onde as minhocas atuarão na transformação do material orgânico por 40 dias. Serão testadas diferentes concentrações de umidade e de aeração na aceitação da minhoca e na evolução do processo. No esterco bovino e no vermicomposto resultante serão determinados os teores totais de N, P, K e M.O e os teores de N-NH4+ e N-NO2- + N-NO3-. Do fertilizante líquido será realizada a caracterização química completa e também será avaliada a atividade enzimática e o isolamento e identificação de microrganismos. Em casa de vegetação serão conduzidos cultivos visando avaliar o crescimento de plantas em solos com a adição de diferentes doses de vermicomposto e de "vermiwash". As plantas que serão avaliadas quanto ao seu potencial de acúmulo de matéria fresca e seca, da parte aérea e da raiz, altura, número de folhas e diâmetro do colmo. Também serão avaliadas a incidência de doenças foliares e pragas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / DANIEL PAZZINI ECKHARDT - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / JULIA TRAUTENMÜLLER - Integrante.

  • 2013 - Atual

    TECNOLOGIA PARA PRODUÇÃO DE VERMICOMPOSTO LÍQUIDO, Descrição: A aplicação de dejetos sobre o solo, como forma de descarte e fonte de nutrientes para as plantas, pode ocasionar problemas ambientais e baixa eficiência agronômica. Para a utilização destes resíduos de forma adequada é recomendado um tratamento prévio à sua adição ao solo, a fim de torná-los sanitariamente inertes. Entre os processos de tratamento de resíduos orgânicos destaca-se a vermicompostagem, que entre outros sub-produtos origina o fertilizante líquido "vermiwash", resultado da lixiviação de uma mistura líquida, rica em nutrientes, bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, enzimas, e secreções de minhocas que estimulam a produção das culturas. Para ocorra a lixiviação do "vermiwash" durante o processo de vermicompostagem é necessário que o mesmo ocorra em ambientes com elevada umidade, fator que dificulta a sobrevivência das minhocas, pela baixa difusão de oxigênio no meio. O projeto tem como objetivos desenvolver uma tecnologia que permita realizar o processo de vermicompostagem com teores elevados de umidade, possibilitando a produção de "vermiwash"; isolar bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, e enzimas com atividade relacionada aos ciclos do carbono, nitrogênio, fósforo e potássio. O material orgânico utilizado no processo de vermicompostagem será o esterco bovino, que onde as minhocas atuarão na transformação do material orgânico por 40 dias. Serão testadas diferentes concentrações de umidade e de aeração na aceitação da minhoca e na evolução do processo. No esterco bovino e no vermicomposto resultante serão determinados os teores totais de N, P, K e M.O e os teores de N-NH4+ e N-NO2- + N-NO3-. Do fertilizante líquido será realizada a caracterização química completa e também será avaliada a atividade enzimática e o isolamento e identificação de microrganismos. Em casa de vegetação serão conduzidos cultivos visando avaliar o crescimento de plantas em solos com a adição de diferentes doses de vermicomposto e de "vermiwash". As plantas que serão avaliadas quanto ao seu potencial de acúmulo de matéria fresca e seca, da parte aérea e da raiz, altura, número de folhas e diâmetro do colmo. Também serão avaliadas a incidência de doenças foliares e pragas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / DANIEL PAZZINI ECKHARDT - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / JULIA TRAUTENMÜLLER - Integrante.

  • 2013 - Atual

    TECNOLOGIA PARA PRODUÇÃO DE VERMICOMPOSTO LÍQUIDO, Descrição: A aplicação de dejetos sobre o solo, como forma de descarte e fonte de nutrientes para as plantas, pode ocasionar problemas ambientais e baixa eficiência agronômica. Para a utilização destes resíduos de forma adequada é recomendado um tratamento prévio à sua adição ao solo, a fim de torná-los sanitariamente inertes. Entre os processos de tratamento de resíduos orgânicos destaca-se a vermicompostagem, que entre outros sub-produtos origina o fertilizante líquido "vermiwash", resultado da lixiviação de uma mistura líquida, rica em nutrientes, bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, enzimas, e secreções de minhocas que estimulam a produção das culturas. Para ocorra a lixiviação do "vermiwash" durante o processo de vermicompostagem é necessário que o mesmo ocorra em ambientes com elevada umidade, fator que dificulta a sobrevivência das minhocas, pela baixa difusão de oxigênio no meio. O projeto tem como objetivos desenvolver uma tecnologia que permita realizar o processo de vermicompostagem com teores elevados de umidade, possibilitando a produção de "vermiwash"; isolar bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, e enzimas com atividade relacionada aos ciclos do carbono, nitrogênio, fósforo e potássio. O material orgânico utilizado no processo de vermicompostagem será o esterco bovino, que onde as minhocas atuarão na transformação do material orgânico por 40 dias. Serão testadas diferentes concentrações de umidade e de aeração na aceitação da minhoca e na evolução do processo. No esterco bovino e no vermicomposto resultante serão determinados os teores totais de N, P, K e M.O e os teores de N-NH4+ e N-NO2- + N-NO3-. Do fertilizante líquido será realizada a caracterização química completa e também será avaliada a atividade enzimática e o isolamento e identificação de microrganismos. Em casa de vegetação serão conduzidos cultivos visando avaliar o crescimento de plantas em solos com a adição de diferentes doses de vermicomposto e de "vermiwash". As plantas que serão avaliadas quanto ao seu potencial de acúmulo de matéria fresca e seca, da parte aérea e da raiz, altura, número de folhas e diâmetro do colmo. Também serão avaliadas a incidência de doenças foliares e pragas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / DANIEL PAZZINI ECKHARDT - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / JULIA TRAUTENMÜLLER - Integrante.

  • 2013 - Atual

    TECNOLOGIA PARA PRODUÇÃO DE VERMICOMPOSTO LÍQUIDO, Descrição: A aplicação de dejetos sobre o solo, como forma de descarte e fonte de nutrientes para as plantas, pode ocasionar problemas ambientais e baixa eficiência agronômica. Para a utilização destes resíduos de forma adequada é recomendado um tratamento prévio à sua adição ao solo, a fim de torná-los sanitariamente inertes. Entre os processos de tratamento de resíduos orgânicos destaca-se a vermicompostagem, que entre outros sub-produtos origina o fertilizante líquido "vermiwash", resultado da lixiviação de uma mistura líquida, rica em nutrientes, bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, enzimas, e secreções de minhocas que estimulam a produção das culturas. Para ocorra a lixiviação do "vermiwash" durante o processo de vermicompostagem é necessário que o mesmo ocorra em ambientes com elevada umidade, fator que dificulta a sobrevivência das minhocas, pela baixa difusão de oxigênio no meio. O projeto tem como objetivos desenvolver uma tecnologia que permita realizar o processo de vermicompostagem com teores elevados de umidade, possibilitando a produção de "vermiwash"; isolar bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, e enzimas com atividade relacionada aos ciclos do carbono, nitrogênio, fósforo e potássio. O material orgânico utilizado no processo de vermicompostagem será o esterco bovino, que onde as minhocas atuarão na transformação do material orgânico por 40 dias. Serão testadas diferentes concentrações de umidade e de aeração na aceitação da minhoca e na evolução do processo. No esterco bovino e no vermicomposto resultante serão determinados os teores totais de N, P, K e M.O e os teores de N-NH4+ e N-NO2- + N-NO3-. Do fertilizante líquido será realizada a caracterização química completa e também será avaliada a atividade enzimática e o isolamento e identificação de microrganismos. Em casa de vegetação serão conduzidos cultivos visando avaliar o crescimento de plantas em solos com a adição de diferentes doses de vermicomposto e de "vermiwash". As plantas que serão avaliadas quanto ao seu potencial de acúmulo de matéria fresca e seca, da parte aérea e da raiz, altura, número de folhas e diâmetro do colmo. Também serão avaliadas a incidência de doenças foliares e pragas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / DANIEL PAZZINI ECKHARDT - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / JULIA TRAUTENMÜLLER - Integrante.

  • 2013 - Atual

    TECNOLOGIA PARA PRODUÇÃO DE VERMICOMPOSTO LÍQUIDO, Descrição: A aplicação de dejetos sobre o solo, como forma de descarte e fonte de nutrientes para as plantas, pode ocasionar problemas ambientais e baixa eficiência agronômica. Para a utilização destes resíduos de forma adequada é recomendado um tratamento prévio à sua adição ao solo, a fim de torná-los sanitariamente inertes. Entre os processos de tratamento de resíduos orgânicos destaca-se a vermicompostagem, que entre outros sub-produtos origina o fertilizante líquido "vermiwash", resultado da lixiviação de uma mistura líquida, rica em nutrientes, bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, enzimas, e secreções de minhocas que estimulam a produção das culturas. Para ocorra a lixiviação do "vermiwash" durante o processo de vermicompostagem é necessário que o mesmo ocorra em ambientes com elevada umidade, fator que dificulta a sobrevivência das minhocas, pela baixa difusão de oxigênio no meio. O projeto tem como objetivos desenvolver uma tecnologia que permita realizar o processo de vermicompostagem com teores elevados de umidade, possibilitando a produção de "vermiwash"; isolar bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, e enzimas com atividade relacionada aos ciclos do carbono, nitrogênio, fósforo e potássio. O material orgânico utilizado no processo de vermicompostagem será o esterco bovino, que onde as minhocas atuarão na transformação do material orgânico por 40 dias. Serão testadas diferentes concentrações de umidade e de aeração na aceitação da minhoca e na evolução do processo. No esterco bovino e no vermicomposto resultante serão determinados os teores totais de N, P, K e M.O e os teores de N-NH4+ e N-NO2- + N-NO3-. Do fertilizante líquido será realizada a caracterização química completa e também será avaliada a atividade enzimática e o isolamento e identificação de microrganismos. Em casa de vegetação serão conduzidos cultivos visando avaliar o crescimento de plantas em solos com a adição de diferentes doses de vermicomposto e de "vermiwash". As plantas que serão avaliadas quanto ao seu potencial de acúmulo de matéria fresca e seca, da parte aérea e da raiz, altura, número de folhas e diâmetro do colmo. Também serão avaliadas a incidência de doenças foliares e pragas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / DANIEL PAZZINI ECKHARDT - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / JULIA TRAUTENMÜLLER - Integrante.

  • 2013 - Atual

    TECNOLOGIA PARA PRODUÇÃO DE VERMICOMPOSTO LÍQUIDO, Descrição: A aplicação de dejetos sobre o solo, como forma de descarte e fonte de nutrientes para as plantas, pode ocasionar problemas ambientais e baixa eficiência agronômica. Para a utilização destes resíduos de forma adequada é recomendado um tratamento prévio à sua adição ao solo, a fim de torná-los sanitariamente inertes. Entre os processos de tratamento de resíduos orgânicos destaca-se a vermicompostagem, que entre outros sub-produtos origina o fertilizante líquido "vermiwash", resultado da lixiviação de uma mistura líquida, rica em nutrientes, bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, enzimas, e secreções de minhocas que estimulam a produção das culturas. Para ocorra a lixiviação do "vermiwash" durante o processo de vermicompostagem é necessário que o mesmo ocorra em ambientes com elevada umidade, fator que dificulta a sobrevivência das minhocas, pela baixa difusão de oxigênio no meio. O projeto tem como objetivos desenvolver uma tecnologia que permita realizar o processo de vermicompostagem com teores elevados de umidade, possibilitando a produção de "vermiwash"; isolar bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, e enzimas com atividade relacionada aos ciclos do carbono, nitrogênio, fósforo e potássio. O material orgânico utilizado no processo de vermicompostagem será o esterco bovino, que onde as minhocas atuarão na transformação do material orgânico por 40 dias. Serão testadas diferentes concentrações de umidade e de aeração na aceitação da minhoca e na evolução do processo. No esterco bovino e no vermicomposto resultante serão determinados os teores totais de N, P, K e M.O e os teores de N-NH4+ e N-NO2- + N-NO3-. Do fertilizante líquido será realizada a caracterização química completa e também será avaliada a atividade enzimática e o isolamento e identificação de microrganismos. Em casa de vegetação serão conduzidos cultivos visando avaliar o crescimento de plantas em solos com a adição de diferentes doses de vermicomposto e de "vermiwash". As plantas que serão avaliadas quanto ao seu potencial de acúmulo de matéria fresca e seca, da parte aérea e da raiz, altura, número de folhas e diâmetro do colmo. Também serão avaliadas a incidência de doenças foliares e pragas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / DANIEL PAZZINI ECKHARDT - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / JULIA TRAUTENMÜLLER - Integrante.

  • 2013 - Atual

    TECNOLOGIA PARA PRODUÇÃO DE VERMICOMPOSTO LÍQUIDO, Descrição: A aplicação de dejetos sobre o solo, como forma de descarte e fonte de nutrientes para as plantas, pode ocasionar problemas ambientais e baixa eficiência agronômica. Para a utilização destes resíduos de forma adequada é recomendado um tratamento prévio à sua adição ao solo, a fim de torná-los sanitariamente inertes. Entre os processos de tratamento de resíduos orgânicos destaca-se a vermicompostagem, que entre outros sub-produtos origina o fertilizante líquido "vermiwash", resultado da lixiviação de uma mistura líquida, rica em nutrientes, bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, enzimas, e secreções de minhocas que estimulam a produção das culturas. Para ocorra a lixiviação do "vermiwash" durante o processo de vermicompostagem é necessário que o mesmo ocorra em ambientes com elevada umidade, fator que dificulta a sobrevivência das minhocas, pela baixa difusão de oxigênio no meio. O projeto tem como objetivos desenvolver uma tecnologia que permita realizar o processo de vermicompostagem com teores elevados de umidade, possibilitando a produção de "vermiwash"; isolar bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, e enzimas com atividade relacionada aos ciclos do carbono, nitrogênio, fósforo e potássio. O material orgânico utilizado no processo de vermicompostagem será o esterco bovino, que onde as minhocas atuarão na transformação do material orgânico por 40 dias. Serão testadas diferentes concentrações de umidade e de aeração na aceitação da minhoca e na evolução do processo. No esterco bovino e no vermicomposto resultante serão determinados os teores totais de N, P, K e M.O e os teores de N-NH4+ e N-NO2- + N-NO3-. Do fertilizante líquido será realizada a caracterização química completa e também será avaliada a atividade enzimática e o isolamento e identificação de microrganismos. Em casa de vegetação serão conduzidos cultivos visando avaliar o crescimento de plantas em solos com a adição de diferentes doses de vermicomposto e de "vermiwash". As plantas que serão avaliadas quanto ao seu potencial de acúmulo de matéria fresca e seca, da parte aérea e da raiz, altura, número de folhas e diâmetro do colmo. Também serão avaliadas a incidência de doenças foliares e pragas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / DANIEL PAZZINI ECKHARDT - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / JULIA TRAUTENMÜLLER - Integrante.

  • 2013 - Atual

    TECNOLOGIA PARA PRODUÇÃO DE VERMICOMPOSTO LÍQUIDO, Descrição: A aplicação de dejetos sobre o solo, como forma de descarte e fonte de nutrientes para as plantas, pode ocasionar problemas ambientais e baixa eficiência agronômica. Para a utilização destes resíduos de forma adequada é recomendado um tratamento prévio à sua adição ao solo, a fim de torná-los sanitariamente inertes. Entre os processos de tratamento de resíduos orgânicos destaca-se a vermicompostagem, que entre outros sub-produtos origina o fertilizante líquido "vermiwash", resultado da lixiviação de uma mistura líquida, rica em nutrientes, bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, enzimas, e secreções de minhocas que estimulam a produção das culturas. Para ocorra a lixiviação do "vermiwash" durante o processo de vermicompostagem é necessário que o mesmo ocorra em ambientes com elevada umidade, fator que dificulta a sobrevivência das minhocas, pela baixa difusão de oxigênio no meio. O projeto tem como objetivos desenvolver uma tecnologia que permita realizar o processo de vermicompostagem com teores elevados de umidade, possibilitando a produção de "vermiwash"; isolar bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, e enzimas com atividade relacionada aos ciclos do carbono, nitrogênio, fósforo e potássio. O material orgânico utilizado no processo de vermicompostagem será o esterco bovino, que onde as minhocas atuarão na transformação do material orgânico por 40 dias. Serão testadas diferentes concentrações de umidade e de aeração na aceitação da minhoca e na evolução do processo. No esterco bovino e no vermicomposto resultante serão determinados os teores totais de N, P, K e M.O e os teores de N-NH4+ e N-NO2- + N-NO3-. Do fertilizante líquido será realizada a caracterização química completa e também será avaliada a atividade enzimática e o isolamento e identificação de microrganismos. Em casa de vegetação serão conduzidos cultivos visando avaliar o crescimento de plantas em solos com a adição de diferentes doses de vermicomposto e de "vermiwash". As plantas que serão avaliadas quanto ao seu potencial de acúmulo de matéria fresca e seca, da parte aérea e da raiz, altura, número de folhas e diâmetro do colmo. Também serão avaliadas a incidência de doenças foliares e pragas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / DANIEL PAZZINI ECKHARDT - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / JULIA TRAUTENMÜLLER - Integrante.

  • 2013 - Atual

    TECNOLOGIA PARA PRODUÇÃO DE VERMICOMPOSTO LÍQUIDO, Descrição: A aplicação de dejetos sobre o solo, como forma de descarte e fonte de nutrientes para as plantas, pode ocasionar problemas ambientais e baixa eficiência agronômica. Para a utilização destes resíduos de forma adequada é recomendado um tratamento prévio à sua adição ao solo, a fim de torná-los sanitariamente inertes. Entre os processos de tratamento de resíduos orgânicos destaca-se a vermicompostagem, que entre outros sub-produtos origina o fertilizante líquido "vermiwash", resultado da lixiviação de uma mistura líquida, rica em nutrientes, bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, enzimas, e secreções de minhocas que estimulam a produção das culturas. Para ocorra a lixiviação do "vermiwash" durante o processo de vermicompostagem é necessário que o mesmo ocorra em ambientes com elevada umidade, fator que dificulta a sobrevivência das minhocas, pela baixa difusão de oxigênio no meio. O projeto tem como objetivos desenvolver uma tecnologia que permita realizar o processo de vermicompostagem com teores elevados de umidade, possibilitando a produção de "vermiwash"; isolar bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias solubilizadoras de fosfato, e enzimas com atividade relacionada aos ciclos do carbono, nitrogênio, fósforo e potássio. O material orgânico utilizado no processo de vermicompostagem será o esterco bovino, que onde as minhocas atuarão na transformação do material orgânico por 40 dias. Serão testadas diferentes concentrações de umidade e de aeração na aceitação da minhoca e na evolução do processo. No esterco bovino e no vermicomposto resultante serão determinados os teores totais de N, P, K e M.O e os teores de N-NH4+ e N-NO2- + N-NO3-. Do fertilizante líquido será realizada a caracterização química completa e também será avaliada a atividade enzimática e o isolamento e identificação de microrganismos. Em casa de vegetação serão conduzidos cultivos visando avaliar o crescimento de plantas em solos com a adição de diferentes doses de vermicomposto e de "vermiwash". As plantas que serão avaliadas quanto ao seu potencial de acúmulo de matéria fresca e seca, da parte aérea e da raiz, altura, número de folhas e diâmetro do colmo. Também serão avaliadas a incidência de doenças foliares e pragas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Andressa de Oliveira Silveira - Integrante / Zaida Inês Antoniolli - Coordenador / DANIEL PAZZINI ECKHARDT - Integrante / Rodrigo Josemar Seminoti Jacques - Integrante / JULIA TRAUTENMÜLLER - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2017

Menção honrosa no 8° Fórum Internacional de Resíduos Sólidos para o trabalho, Instituto Venturi para Estudos Ambientais.

2016

Menção honrosa no 7° Fórum Internacional de Resíduos Sólidos para o trabalho, Instituto Venturi para Estudos Ambientais.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal de Santa Maria. , Avenida Roraima, 1000 Centro de Tecnologia, Sala 530A CTLAB, Camobi, 97105900 - Santa Maria, RS - Brasil, Telefone: (55) 32208423

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2014 - Atual

    Universidade Federal de Santa Maria

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 2011 - 2014

    Universidade Federal de Santa Maria

    Vínculo: Bolsista recém-doutor, Enquadramento Funcional: Pesquisador Departamento de Solos, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Atividades

    • 10/2018

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Tecnologia, Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental.,Cargo ou função, Membro da Comissão de Avaliação de Desempenho de Estágio Probatório do Docente Alexandre Swarowsky.

    • 07/2017

      Serviços técnicos especializados , Centro de Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental.,Serviço realizado, Representante da UFSM para fomentar a implantação de Consórcio Intermunicipal para Gestão Integrada de Resíduos Sólidos Urbanos na Quarta Colônia.

    • 06/2017

      Direção e administração, Centro de Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental.,Cargo ou função, Coordenadora.

    • 04/2017

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Tecnologia, .,Cargo ou função, Comissão de Pesquisa e Inovação do Centro de Tecnologia.

    • 05/2016

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental.,Cargo ou função, Comissão de Credenciamento e Recredenciamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental.

    • 09/2015

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental.,Cargo ou função, Colegiado do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental.

    • 09/2014

      Ensino, Engenharia Ambiental, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Biodegradação e Biotransformação de Resíduos

    • 05/2014

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Tecnologia, .,Cargo ou função, Membro do Colegiado do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental.

    • 03/2014

      Ensino, Engenharia Sanitária e Ambiental, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Avaliação de Impactos Ambientais, Bioquímica aplicada à Engenharia Sanitária e Ambiental, Fontes Alternativas de Energia, Gerenciamento de Resíduos Sólidos, Introdução a Engenharia Sanitária e Ambiental, Recuperação de Áreas Degradadas

    • 06/2011

      Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências Rurais, .,Linhas de pesquisa

    • 05/2014 - 08/2018

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Tecnologia, .,Cargo ou função, Secretária do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do curso de Engenharia Sanitária e Ambiental.

    • 10/2017 - 12/2017

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental.,Cargo ou função, Comissão de Seleção de Mestrado 2018/1 do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental Portaria n°235/2017 CT.

    • 09/2015 - 05/2017

      Direção e administração, Centro de Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental.,Cargo ou função, Coordenadora Substituta do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental (Portaria n° 166/2015 do Centro de Tecnologia).

    • 05/2014 - 04/2016

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Tecnologia, .,Cargo ou função, Membro do Colegiado do Curso de Engenharia Sanitária e Ambiental.

    • 06/2014 - 01/2015

      Direção e administração, Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental, .,Cargo ou função, Responsável pelos Laboratórios de Saneamento e Análises Químicas.

    • 09/2014 - 11/2014

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental.,Cargo ou função, Comissão de Seleção de Mestrado designada pela Portaria do Centro de Tecnologia N 131/2014..

    • 02/2013 - 02/2014

      Ensino, Agronomia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Biotecnologia do Solo, Microbiologia do Solo

    • 07/2011 - 02/2014

      Ensino, Ciência do Solo, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Biologia do Solo, Ecologia Molecular do Solo, Tópicos em Ciência do Solo - Caracterização de Fungos Macroscópicos

  • 2007 - 2011

    Universidade Federal do Rio Grande do Sul

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluna mestrado e doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 2004 - 2004

    Universidade Federal de Pelotas

    Vínculo: Bolsa de Monitoria, Enquadramento Funcional: Monitora, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Monitora da disciplina de Tecnologia Agroindustrial III / Agronomia

  • 2003 - 2004

    Universidade Federal de Pelotas

    Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiario, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Estágio não remunerado no laboratório de Microbiologia de Alimentos

  • 2001 - 2003

    Universidade Federal de Pelotas

    Vínculo: Bolsista de Iniciação Científi, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Bolsista PIBIC/CNPQ/UFPel do projeto "Uso de procariotos para tratamento de sementes de arroz visando controle de patógenos transmitidos por sementes".

    Atividades

    • 04/2003 - 05/2004

      Estágios , Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, Departamento de Ciência e Tecnologia Agroindustrial.,Estágio realizado, Laboratório de Microbiologia de Alimentos.

  • 1999 - 1999

    Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

    Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Estágio no Laboratório de Cultura de Tecidos - EMBRAPA Clima Temperado - Pelotas

    Atividades

    • 02/1999 - 10/1999

      Estágios , Centro de Pesquisa Agropecuária de Clima Temperado, .,Estágio realizado, Laboratório de Cultura de Tecidos.

  • 1998 - 1998

    Santa Casa de Misericórdia de Pelotas

    Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Atendente de Laboratório de Análises Clínicas, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Atuação como estagiária do curso técnico em química no laboratório de Microbiologia Clínica.

    Atividades

    • 06/1998 - 09/1998

      Estágios , Laboratório de Análises Clínicas, .,Estágio realizado, Atendente de Laboratório.