Nívia da Conceição Pombo

Professora Adjunta do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Possui graduação em História (UERJ-1998), Mestrado (2002) e Doutorado (2013) em História Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF). No momento, realiza estágio pós-doutoral na Universidade de São Paulo sob a supervisão da Profa. Dra. Iris Kantor. Atuou como pesquisadora em revistas de divulgação em História, entre elas, a Revista de História da Biblioteca Nacional. Em 2015, publicou o livro "D. Rodrigo de Sousa Coutinho: pensamento e ação político-administrativa no Império Português (1778-1812)". Integra a Rede Proprietas como pesquisadora do INCT - História Social das Propriedades e Direitos de Acesso (Disponível em: www.proprietas.com.br). Integra também a Rede Brasileira de Estudos em História Moderna, a H_moderna.https://modernistas.hypotheses.org/ É Conselheira Editorial da Revista Brasileira de História. Coordena o Núcleo de Estudos de História Moderna (NEHMO-UERJ). Tem experiência na área de História Moderna e do Brasil durante o período colonial, atuando principalmente nos seguintes temas: Iluminismo, Ilustração, elites letradas, cultura escrita, tipografias, estudos de trajetória, Império português, eurocentrismo, território e direitos de propriedade no final do século XVIII.

Informações coletadas do Lattes em 03/05/2022

Acadêmico

Formação acadêmica

Doutorado em História

2009 - 2013

Universidade Federal Fluminense
Título: O PALÁCIO DE QUELUZ E O MUNDO ULTRAMARINO: CIRCUITOS ILUSTRADOS (Portugal, Brasil e Angola, 1796-1803)
Orientador: Luciano Raposo de Almeida Figueiredo
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: América portuguesa; Angola; Ilustração; Nobreza; Reformismo; Rodrigo de Sousa Coutinho.

Mestrado em História

2000 - 2002

Universidade Federal Fluminense
Título: DOM RODRIGO DE SOUSA COUTINHO Pensamento e ação político-administrativa no Império Portugês (1778 - 1812),Ano de Obtenção: 2002
Orientador: Prof Dr. Luciano Raposo de Almeida Figueiredo
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: Ilustração; Reformismo; Império Português.Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil / Especialidade: História do Brasil Colônia. Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil / Especialidade: História das Idéias Políticas Portugal Séc XVIII. Setores de atividade: Educação Superior; Educação Média de Formação Geral.

Graduação em Licenciatura em História

1995 - 1998

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Título: República e Cidadania: um estudo dos discursos republicanos sobre a ampliação da cidadania política (1881 - 1891)
Orientador: Prof Dr. Luís Reznick

Pós-doutorado

2021

Pós-Doutorado. , Universidade de São Paulo, USP, Brasil. , Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. , Grande área: Ciências Humanas

Formação complementar

2000 - 2000

Tópicos Especiais Em Relações Internacionais. (Carga horária: 60h). , Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.

2000 - 2000

Filosofia e Política. (Carga horária: 12h). , Centro Cultural Banco do Brasil, CCBB, Brasil.

2000 - 2000

Teoria Política. (Carga horária: 45h). , Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro, IUPERJ, Brasil.

1997 - 1997

História da Arquitetura do Rio de Janeiro. (Carga horária: 24h). , Universidade Estácio de Sá, UNESA, Brasil.

1996 - 1996

Historiando as Artes. (Carga horária: 48h). , Secretaria Municipal de Educação e Cultura de São Gonçalo, SMEC, Brasil.

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Francês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea/Especialidade: História Moderna.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil/Especialidade: História do Brasil Colônia.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil/Especialidade: História das Idéias Políticas Portugal Séc XVIII.

Organização de eventos

MOTTA, M. M. M. ; ANPUH-BRASIL, A. N. H. -. ; POMBO, NÍVIA . 31o. Simpósio Nacional de História. 2021. (Outro).

POMBO, NÍVIA ; SANTOS, F. V. . Impérios Ultramarinos e experiências coloniais: governança, cultura, sociedade, trabalho, resistências, religiosidades e ideais de conquista. 2021. (Outro).

POMBO, NÍVIA ; WILLIAMS, R. S. . Eurocentrismo e colonialismo: uma história moderna?. 2020. (Outro).

SANTOS, F. V. ; POMBO, NÍVIA . Ciclo Virtual Internacional de Comunicações de História Política. 2020. (Outro).

POMBO, NÍVIA ; CARVALHO, M. P. . Coordenação de Simpósio "Serviços ao rei e corrupção nos Impérios ibéricos - séculos XVII ao XIX". 2019. (Outro).

POMBO, NÍVIA ; CARVALHO, M. P. . Coordenação do Simpósio Temático "Reflexões Imperiais: escritos e ações político-administrativas no mundo luso-brasílico (1750-1822). 2019. (Outro).

POMBO, NÍVIA ; MEIRELLES, J. G. . Coordenação do Simpósio Temático Cultura Escrita no mundo ibérico colonial: manuscritos e impressos. 2018. (Outro).

FIGUEIREDO, L. R. A. ; POMBO, NÍVIA . Patrimônio Imaterial Brasileiro. 2014. (Exposição).

Participação em eventos

Ciclo de debates O Arquivo Nacional e os 200 anos de 1822 ? O Projeto luso-brasileiro.Unidade política e governo à distância: notas sobre a soberania do Império luso-brasileiro a luz do acervo do Arquivo Nacional. 2022. (Outra).

31o. Simpósio Nacional de História: História, Verdade e Tecnologia.BANQUETES ILUSTRADOS: JANTARES E REDES DE SOCIABILIDADE EM PORTUGAL NO FINAL DO SÉCULO XVIII. 2021. (Simpósio).

I Seminário Internacional de Pós-Doutorado do Programa de Pós-graduação em História Social da Universidade de São Paulo.Entre o tempo e o vento: percursos da Coleção frei José Mariano da Conceição Veloso na Biblioteca Nacional. 2021. (Seminário).

VIII ENCONTRO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA COLONIAL IMPÉRIOS COLONIAIS DA ERA MODERNA: PERMANÊNCIAS E RUPTURAS.Entre o tempo e o vento: percursos da Coleção frei José Mariano da Conceição Veloso na Biblioteca Nacional. 2021. (Encontro).

Eurocentrismo e colonialismo: uma história moderna?.Eurocentrismo e colonialismo: uma história moderna?. 2020. (Outra).

30° Simpósio Nacional de História ? História e o futuro da educação no Brasil, ANPUH-Brasil. 2019. (Simpósio).

30 Simpósio Nacional de História: História e o Futuro da Educação no Brasil,.Na antecâmara do Império: o direito à terra e o debate sobre a propriedade no pensamento de José Bonifácio de Andrada e Silva (1819-1822). 2019. (Simpósio).

II Colóquio Internacional Movimentos: Trânsitos e Memórias.A violação das regras do ?bom governo? e os processos de residência: estudos de caso de dois governadores na virada do século XVIII para o XIX. 2019. (Outra).

III Encontro de Pós-Graduandos da Sociedade Brasileira de Estudos do Oitocentos. 2019. (Encontro).

Laboratório de Criação Proprietas - Terras.Direito à terra e propriedade: o Alvará de 1795 e o debate sobre as sesmarias entre os governantes da América portuguesa (1795-1808). 2019. (Seminário).

XIV Semana de História Política. XI Seminário Nacional de História: Política, Cultura e e Sociedade.História Colonial Brasileira: novas abordagens. 2019. (Seminário).

XIV Semana de História Política | XI Seminário Nacional de História Política, Cultura e Sociedade: Res Publica: caminhos e descaminhos da cidadania brasileira..História Colonial Brasileira: novas abordagens. 2019. (Seminário).

56o. Congreso Internacional de Americanistas. O Alvará de 1795 e o debate sobre as sesmarias entre os governantes da América portuguesa (1795-1808). 2018. (Congresso).

Encontro Internacional e XVIII Encontro de História da Anpuh-Rio: História e Parcerias.Os livros de economia rural da Casa Literária do Arco do Cego: autores e editores no final do século XVIII português. 2018. (Encontro).

Encontro Internacional e XVIII Encontro de História da Anpuh-Rio: História e Parcerias. 2018. (Encontro).

ENCONTROS CESAP. Conferência: "Ler sem Livros?, com o professor Doutor Roger Chartier. 2018. (Encontro).

Sessão da Comissão de Estudos e Pesquisas Históricas - IHGB.A geração de 1790 e os governadores das conquistas: notas sobre a formação das elites governativas no final do século XVIII. 2018. (Outra).

VII Encontro Internacional de História Colonial. Espaços coloniais: domínios, poderes e representações. 2018. (Encontro).

VII Encontro Internacional de História Colonial. Espaços coloniais: domínios, poderes e representações.A tipografia do Arco do Cego e o sistema literário do Antigo Regime português: notas sobre o privilégio de imprimir livros no século XVIII. 2018. (Encontro).

XIII Semana de História Política. X Seminário Nacional de História Política, Cultura e Sociedade.Institucionalização da Censura no Estado Brasileiro. Conferencista: Dulce Chaves Pandolfi. 2018. (Seminário).

Colóquio A Biblioteca Nacional do Palácio de Mafra: um testemunho do tempo das Luzes. 2017. (Outra).

XXIX Simpósio Nacional de História - Contra os Preconceitos: História e Democracia. 2017. (Simpósio).

XXIX Simpósio Nacional de História - Contra os Preconceitos: História e Democracia.Os impressos do Arco do Cego e a formação de uma biblioteca de economia rural (1799-1801). 2017. (Simpósio).

4a. Semana de História da UFF - Homenagem a Ellen Meiksins Wood.Circuitos políticos e formação ilustrada: notas sobre a educação das elites governativas no final do século XVIII.. 2016. (Encontro).

VI Encontro Internacional de História Colonial. Mundos Coloniais Comparados: poder, fronteiras e identidades. 2016. (Encontro).

VI Encontro Internacional de História Colonial. Mundos Coloniais Comparados: poder, fronteiras e identidades.Correspondência privada, incertezas públicas: circuitos letrados e carreira política de um estadista no império português (1778-1803). 2016. (Encontro).

XVII Encontro de História da ANPUH-RJ: entre o local e o global. 2016. (Encontro).

III Semana de História da Universidade Federal Fluminense - Homenagem a Leandro Konder.Estadistas, cronistas e colonos na construção da unidade territorial do Império. 2015. (Encontro).

II Simpósio em História Contemporânea - Proprietas: políticas públicas e dilemas na sociedade contemporânea.A insônia do governador: Fronteira e limite na concepção de D. Francisco Maurício de Souza Coutinho (1790-1803). 2015. (Simpósio).

XXVIII Simpósio Nacional de História.Os administradores filósofos do Império português nos anos finais do século XVIII. 2015. (Simpósio).

5o. Encontro Internacional de História Colonial - Cultura, Escravidão e Poder na Expansão Ultramarina (Séc. XVI ao XIX).Circuitos políticos e formação ilustrada: notas sobre a educação das elites governativas no final do século XVIII. 2014. (Encontro).

XVI Encontro Regional de História da Anpuh-Rio: saberes e práticas científicas,.O ouro é a terra: a polêmica entre a agricultura e a mineração nos escritos ilustrados luso-brasileiros do Setecentos. 2014. (Encontro).

III Congresso Internacional do Núcleo de Estudo das Américas. O reformismo encurralado: notas sobre as tensões e resistências enfrentadas pelo projeto imperial de D. Rodrigo de Souza Coutinho.. 2012. (Congresso).

Sessão Temática Dom Rodrigo de Souza Coutinho: as faces do Império Luso-Brasileiro.Venenos políticos e intrigas palacianas: resistências cortesãs ao projeto imperial de D. Rodrigo de Souza Coutinho.. 2012. (Seminário).

XXVI Simpósio Nacional de Historia - Anpuh: 50 anos.Unidade política e dependência econômica: D. Rodrigo e as concepções geopolíticas para a América portuguesa (1796-1803). 2011. (Simpósio).

IV Semana de História Política/ I Seminário Nacional de História: Política e Cultura & Política.Luzes e distinção: D. Rodrigo de Sousa Coutinho e os governadores para a América portuguesa (1797-1803). 2009. (Seminário).

Seminário Comemorativo do Bicentenário da Tomada de Caiena.As "riquezas do mundo": cobiça e ciência nos jardins botânicos de Caiena e Belém do Pará. 2009. (Seminário).

XXV Simpósio Nacional de História - História e Ética.Sedição e Liberdade: conjuração e abertura dos portos na Bahia (1798-1808). 2009. (Simpósio).

X Encontro de História: Fontes e História: a pesquisa e a sala de aula.Conjuração Baiana e Abertura dos Portos: novos debates. 2008. (Encontro).

Seminário de Preservação do Patrimônio Cultural e Universidade - PUC-SP. 2005. (Seminário).

I Seminário Internacional sobre Fontes Documentais para a História do Brasil Colonial. 1998. (Seminário).

Participação em bancas

Aluno: Luisa Moraes Silva Cutrim

MOTTA, M. M. M.POMBO, NÍVIA; GALVES, M. C.. A alma do negócio: a trajetória do negociante Antonio José Meirelles no Maranhão (c. 1820-1832). 2017. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Fernando Pitanga

CARVALHO, M. P.; FIGUEIREDO, L. R. A.;POMBO, NÍVIA. Cair em desgraça ou cair nas graças: D. Vasco Fernandes César de Menezes e a repressão a revolta de soldados de Salvador (1728). 2017. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Salgado de Oliveira.

Aluno: Denilson Muniz de Oliveira

POMBO, NÍVIA; CARVALHO, M. P.; ANDRADE, V. F. S.. MIguel João Meyer: escrivão da Mesa-Grande da Alfândega do Rio de Janeiro no início do século XIX. 2017. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Salgado de Oliveira.

Aluno: Marcelo do Nascimento Gambi

ALVEAL, C. M. O.; SAMPAIO, A. C. J.;POMBO, NÍVIA; MACHADO, M.;MOTTA, M. M. M.. Complexo fundiário e fronteiras na comarca do Rio das Mortes, Capitania de Minas Gerais (1740-1808). 2020. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: João Victor Diniz Coutinho Pollig

SANCHES, M. G.; KANTOR, I.;MOTTA, M. M. M.; MACHADO, M.;POMBO, NÍVIA. O Caminho Novo e a Boa Razão: Conflitos e a lei de 1769. 2017. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Marcelo do Nascimento Gambi

MOTTA, M. M. M.; MACHADO, M.;POMBO, NÍVIA. A ocupação territorial na Comarca de Rio das Mortes: análises sociais e econômicas em um espaço em transformação, 1740c.-1808c.. 2019. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: João Victor Diniz Coutinho Pollig

POMBO, NÍVIA; SANCHES, M. G.;MOTTA, M. M. M.. A Lei da Boa Razão e sua implicação no direito a propriedade da terra. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Gilberto Orlandi Neto

MOTTA, M. M. M.; MACHADO, M.;POMBO, NÍVIA. A Face Negra a Modernidade: a Revolução Haitiana na América Escravista. 2021. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Alberto Camargo Portella

MARQUESE, R. B.; MARQUES, L.;POMBO, NÍVIA. O arroz colonial no reformismo ilustrado português (1750-1808). 2020. Exame de qualificação (Mestrando em História Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Claudio Miranda Correa

POMBO, NÍVIA; WEHLING, A.; NEVES, L. M. B. P.; DELMAS, A. C. G.. Livros cerrados não fazem letrados: a Mesa do Desembargo do Paço e a censura na Corte Joanina (1808-1821). 2019. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Luise Gonçalves Villares

BORJA, B. N. F.; MARTINS, M. S. N.;POMBO, NÍVIA. A anistia e a patrimonialização do trauma como política de memória: um espaço vivo para negociar memórias. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Aluno: Luisa Moraes da Silva Cutrim

MARTINS, M. S. N.; MACHADO, M.;MOTTA, M. M.POMBO, NÍVIA. Antônio José Meirelles: Homem de negócios no Maranhão Oitocentista. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Fernando Pitanga

POMBO, NÍVIA; FIGUEIREDO, L. R. A.; CARVALHO, M. P.. Dois condes, duas revoltas, duas sentenças: administração imperial e cultura política na América portuguesa (1717-1735). 2016. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Salgado de Oliveira.

Aluno: Denilson Muniz de Oliveira

SANCHES, M. G.; CARVALHO, M. P.;POMBO, NÍVIA. O Comendador Miguel João Meyer: uma viagem entre dois mundos. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Salgado de Oliveira.

Aluno: Hugo Hani Mendonça

POMBO, NÍVIA; CARVALHO, M. P.; SANTOS, F. V.. A busca de minas no Estado do Maranhão e Grão-Pará (1720-1750). 2021. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Nilton Cesar da Silva

ISOLAN, F. B.;POMBO, NÍVIA. Movimentos Protestantes na Ditadura Civil e Militar: o comportamento da juventude Presbiteriana no período de 1955 a 1968. 2020. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Paulo Cesar de Sales Dias Coelho

POMBO, NÍVIA; FELIPPE, E. F.. Três Estações de Mangueira: 2018, 2019 e 2020. 2020. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Renata Carneiro Pereira da Silva

FELIPPE, E. F.;POMBO, NÍVIA. A escrita da História Nacional brasileira: entre o espelho europeu e o seu antirreflexo. 2020.

Aluno: Matheus Aieta de Albuquerque Silva

SILVA, E. S.;POMBO, NÍVIA; AZEVEDO, A. N.. A representação do imigrante português no periódico A Gallegada (1883-1886). 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Claudia Richulino da Conceição

POMBO, NÍVIA; SILVA, E. S.. Palavras que sangram: a trajetória da intelectual Louise Michel (1830-1905) e a participação das mulheres na Comuna de Paris. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Claudio Miranda Correa

CORREA, C. M.; DELMAS, A. C. G.; NEVES, L. M. B. P.;POMBO, NÍVIA. Livros cerrados não fazem letrados: a mesa do Desembargo do Paço e a censura na Corte Joanina. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Bruna Gama Candido

ISOLAN, F. B.;POMBO, NÍVIA. Testemunho desenhado: história, memória e trauma em Maus e Hadashi no Gen. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas - UERJ.

Aluno: Caroline Cardoso Alexandre dos Santos

SANTOS, F. V.;POMBO, NÍVIA; SILVA, C. B.. As noções de Casa e de Honra na correspondência do 2o Marquês do Lavradio (1768-1776).. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas - UERJ.

Aluno: Marcus Vinícios Bezerra de Almeida

Nívia Pombo; ZAMPA, V. C. S.. A Igreja Ultramontana e sua atuação no Brasil: De meados do século XIX ao início do século XX. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Fundação Educacional Unificada Campograndense.

Aluno: Jonas Leandro Moreira Diego

Nívia Pombo; ZAMPA, V. C. S.. As Leituras de Inácio de Loyola: experiências, anotações e registros (1491-1556). 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Fundação Educacional Unificada Campograndense.

Aluno: José Delfim dos Santos Pereira

Nívia Pombo; VASCONCELOS, M. C.. Sob o domínio da Coroa e a tutela da cruz: A América portuguesa entre o temporal e o espiritual. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Fundação Educacional Unificada Campograndense.

Aluno: Sonia Salçaf

SALÇA, Sônia;POMBO, NÍVIA; VASCONCELOS, M. C.. Benjamin Constant: uma biografia para a História. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Fundação Educacional Unificada Campograndense.

Aluno: Geissy de Oliveira

OLIVEIRA, Geissy;POMBO, NÍVIA; ZAMPA, V.. Contracultura, marginais ou marginalizados? Protestos e rebeldia nos anos de 1960 e 1970. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Fundação Educacional Unificada Campograndense.

Aluno: Geissy de Oliveira

OLIVEIRA, G.; ZAMPA, V.;POMBO, NÍVIA. Contracultura, Marginais ou Marginalizados? Protestos e rebeldia nos anos de 1960 e 1970. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Fundação Educacional Unificada Campograndense.

Aluno: Sônia Salça

SALCA, S.; ZAMPA, V.;POMBO, NÍVIA. Benjamin Constant: uma biografia para a História. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Fundação Educacional Unificada Campograndense.

POMBO, NÍVIA. Banca de Correção da prova de História do Exame Discursivo do Vestibular UERJ. 2019. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

POMBO, NÍVIA. Banca de Correção da prova de História do Exame Discursivo do Vestibular UERJ. 2018. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

POMBO, NÍVIA. Banca de Correção da prova de História do Vestibular da UERJ. 2017. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Nívia Pombo. Banca de Correção da prova de História do Vestibular da UERJ. 2016. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Comissão julgadora das bancas

Guilherme Paulo Castagnoli Pereira das Neves

NEVES, Guilherme Pereira das; NOVAIS, Fernando A.; FIGUEIREDO, Luciano Raposo de Almeida. Dom Rodrigo de Sousa Coutinho: pensamento e ação político-administrativa no império português. 2002. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Guilherme Paulo Castagnoli Pereira das Neves

FIGUEIREDO, Luciano Raposo de Almeida; KANTOR, Iris; BOSCHI, Caio Cesar; MOTTA, Marcia M. M.;NEVES, Guilherme Pereira das. Circuitos ilustrados: o palácio de Queluz e o mundo ultramarino na virada do século (1796-1803). 2013. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Guilherme Paulo Castagnoli Pereira das Neves

NEVES, Guilherme Pereira das; BOSCHI, Caio Cesar; FIGUEIREDO, Luciano Raposo de Almeida. Circuitos ilustrados: D. Rodrigo de Sousa Coutinho e os governadores para a América portuguesa (1797-1803). 2012. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal Fluminense.

Guilherme Paulo Castagnoli Pereira das Neves

NEVES, Guilherme Pereira das. Dom Rodrigo de Souza Coutinho: Pensamento e ação político-administrativa no Império Português (1796-1812). 2001. Outra participação, Universidade Federal Fluminense.

Orientou

Karoline Marques Machado

O Poder da Caridade: os provedores da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro (1640-1780); Início: 2021; Dissertação (Mestrado em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ; (Coorientador);

Thaís Silva Félix Dias

O vice-reinado de D; Fernando José de Portugal e Castro: reformismo ilustrado e projeto de um império luso-brasileiro (1801-1806); Início: 2018; Tese (Doutorado em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro; (Coorientador);

Jessica Pinheiro Carlos dos Santos

Uma expulsão injusta: Inácio de Monteiro, um Jesuíta alinhado ao pensamento Pombalino de recepção das Luzes; Início: 2019; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro; (Orientador);

Ana Carolina de Souza de Oliveira

Reformismo Ilustrado e Sesmarias: o debate sobre a concessão de terras na América portuguesa no final do século XVIII; Início: 2020; Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ; (Orientador);

Luana da Silva Almeida

Reformismo Ilustrado e Sesmarias: o debate sobre a concessão de terras na América portuguesa no final do século XVIII; Início: 2020; Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro; (Orientador);

Luana da Silva Almeida

Reformismo Ilustrado e Sesmarias: o debate sobre a concessão de terras na América portuguesa no final do século XVIII; Início: 2020; Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro; (Orientador);

Camila da Silva Santanna Figueiredo

A Casa Literária Arco do Cego: Autores e editores no final do século XVIII português; INCT-Rede Proprietas; Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Lucas Abrantes da Rocha

Direito à terra e propriedade: o Alvará de 1795 e o debate sobre as sesmarias entre os governantes da América portuguesa (1795-1808); Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ; (Orientador);

José Delfim dos Santos Pereira

Sob o domínio da Coroa e a tutela da Cruz: América portuguesa entre o temporal e o espiritual; 2012; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Licenciatura em História) - Fundação Educacional Unificada Campograndense; Orientador: Nívia da Conceição Pombo;

Eduarda Luz Marçal

Uma análise histórica das orillas de Jorge Luis Borges em Fervor de Buenos Aires (1923) e Funes, o memorioso (1942); 2021; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro; Orientador: Nívia da Conceição Pombo;

Alessandra de Oliveira Elias

Um olhar sobre a Zona Oeste Carioca: Campo Grande e a disputa pelas fronteiras comerciais no Oitocentos; 2021; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro; Orientador: Nívia da Conceição Pombo;

Bruno de Santana P

Moreira; O Projeto Missionário Jesuítico no Japão do século XVI: anos iniciais e estratégias de aproximação; 2020; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro; Orientador: Nívia da Conceição Pombo;

José Rodrigo da Silva Piedade

A defesa da secularização política na obra O defensor da paz de Marsílio de Pádua; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Fundação Educacional Unificada Campograndense; Orientador: Nívia da Conceição Pombo;

Produções bibliográficas

  • POMBO, NÍVIA ; MACHADO, M. . Na antecâmara do Império: o direito à terra e o debate sobre a propriedade no pensamento de José Bonifácio de Andrada e Silva (1819-1822). TEMPO (NITERÓI. ONLINE) , v. 25, p. 26-45, 2019.

  • POMBO, NÍVIA . Entre linhagem e méritos: notas sobre o conceito de nobreza e as nomeações de capitães generais no final do século XVIII. MARACANAN , v. 21, p. 176-191, 2019.

  • VILAÇA DOS SANTOS, FABIANO ; POMBO, NÍVIA ; DE CARVALHO, MARIETA PINHEIRO . O Setecentos luso e hispânico nas Américas: perspectivas e aproximações.. REVISTA MARACANAN , v. 1, p. 7-12, 2016.

  • POMBO, NÍVIA . A cidade, a universidade e o Império: Coimbra e a formação das elites dirigentes (séculos XVII-XVIII). Intellèctus (UERJ. Online) , v. 14, p. 1-20, 2015.

  • Nívia Pombo . As "riquezas do mundo" - Cobiça e ciência nos jardins botânicos de Caiena e Belém do Pará. Navigator (Rio de Janeiro) , v. 6, p. 52-60, 2010.

  • Nívia Pombo . Um turista na corte do Piemonte: D. Rodrigo de Sousa Coutinho (1776-1796). Varia História (UFMG. Impresso) , v. 25, p. 213-225, 2009.

  • Nívia Pombo . Luzes e distinção: D. Rodrigo de Sousa Coutinho e os governadores para a América portuguesa (1797-1803). Anais da ... Semana de História Política, ... Seminário Nacional de História (Cd-Rom) , v. 4, p. 1-10, 2009.

  • Nívia Pombo . O inventor do Brasil. Revista de História (Rio de Janeiro) , v. 28, p. 46-49, 2008.

  • Nívia Pombo . Cardápio Brasil. Nossa História (São Paulo) , v. 3, p. 32-35, 2006.

  • Nívia Pombo . O presidente urucubaca. Nossa História (São Paulo) , v. 3, p. 38-41, 2006.

  • Nívia Pombo . Epitácio e o jeito brasileiro de governar. Nossa História (São Paulo) , v. 3, p. 52-55, 2006.

  • Nívia Pombo . O paulista de Macaé. Nossa História (São Paulo) , v. 3, p. 46-49, 2006.

  • Nívia Pombo . D. Rodrigo de Sousa Coutinho: pensamento e ação político-administrativa no Império Português (1778-1812). 1. ed. São Paulo: Hucitec, 2015. v. 1. 253p .

  • POMBO, NÍVIA . Segredos coloniais sob o controle do rei. A reforma dos correios em Portugal e no ultramar em finais do século XVIII: modelos, resistências e limites. In: GAUDIN, Guillaume; STUMPF, Roberta. (Org.). Las distancias en el gobierno de los imperios ibéricos. Concepciones, experiencias y vínculos.. 1ed.Madri: Casa de Velazquez, 2022, v. 1, p. 57-73.

  • POMBO, NÍVIA ; MACHADO, M. . Propriedade e direitos à terra no pensamento de José Bonifácio de Andrada e Silva (1819?1822). In: MOTTA, Márcia; PARGA, Pedro. (Org.). Intelectuais e a questão agrária no Brasil. 1aed.Leiria, Portugal: Editora Proprietas, 2021, v. 1, p. 63-91.

  • POMBO, NÍVIA . História e Museologia. In: MOTTA, Márcia; MARTINS, Mônica. (Org.). História e Parcerias. 1ed.Leiria - Portugal: Proprietas, 2021, v. 1, p. 327-351.

  • POMBO, NÍVIA ; MACHADO, M. . Propriedade e direitos à terra no pensamento de José Bonifácio de Andrada e Silva (1819?1822). In: MOTTA, Marcia; PARGA, Pedro. (Org.). Intelectuais e a questão agrária no Brasil. 1a.ed.Seropédica; Lisboa: Ed. da UFRRJ; Editora Proprietas, 2020, v. 1, p. 63-91.

  • POMBO, NÍVIA . O colonialismo no tribunal da razão: mercantilismo e reformismo ilustrado no memorialismo ibérico setecentista. In: FALCON, Francisco J. C.; CARVALHO, Marieta P.; SARMIENTO, Erica. (Org.). Relações de poder no mundo ibero-americano: séculos XVIII-XIX. 1ed.Rio de Janeiro: Autografia, 2019, v. 1, p. 115-140.

  • MARTINS, M. S. N. ; MOTTA, M. M. M. ; POMBO, NÍVIA . História e Museologia. In: MOTTA, Márcia Maria Menendes; MARTINS, Mônica de Souza Nunes. (Org.). História e parceria. 1ed.Seropédica: Edur, 2018, v. 1, p. 327-351.

  • POMBO, NÍVIA . O Fazendeiro do Brasil, de Frei Veloso, e a Economia Rural da América Portuguesa (1798-1806). In: SILVA, Bruno da; FURTADO, André Carlos.. (Org.). Passados impressos : estudos sobre a circulação de ideias (séculos XVII-XX). 1ed.Curitiba: CRV, 2018, v. 1, p. 14-36.

  • POMBO, NÍVIA . O ouro é a terra: a polêmica entre a agricultura e a mineração nos escritos ilustrados luso-brasileiros do Setecentos. In: MOTTA, Márcia; PICCOLO, Monica. (Org.). O domínio de outrem: posse e propriedade na Era Moderna (Portugal e Brasil). 1ed.São Luís; Guimarães (PT): EDUEMA; Nósporcátudobem, 2017, v. 1, p. 209-225.

  • POMBO, NÍVIA . O príncipe (im)perfeito: a reação aristocrática contra a regência de D. João (1792-1803). In: Juliana Gesuelli Meirelles; Marieta Pinheiro de Carvalho. (Org.). Leituras e interpretações sobre a época joanina. 1792-1826.. 1ed.Curitiba: Editora Prismas, 2016, v. , p. 51-68.

  • Nívia Pombo . Rodrigo de Sousa Coutinho (1755-1812). In: SERRÃO, J. V.; MOTTA, M. ; MIRANDA, S. M.. (Org.). e-Dicionário da Terra e do Território no Império Português.. 1ed.Lisboa: CEHC-IUL, 2013, v. 1, p. 1-1.

  • Nívia Pombo . Unidade Política e Territorial nos projetos de D. Rodrigo de Sousa Coutinho. In: MOTTA, Márcia; SERRÃO, José Vicente; MACHADO, Marina M.. (Org.). Em Terras Lusas: conflitos e fronteiras no Império Português. 1ed.Vinhedo: Editora Horizonte, 2013, v. 1, p. 81-103.

  • Nívia Pombo . As ideias políticas em Portugal. In: Cláudia Beatriz Heynemann;Renata William Santos do Vale. (Org.). Temas Luso Brasileiros no Arquivo Nacional. 1a.ed.Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2010, v. 0, p. 27-35.

  • POMBO, NÍVIA . Unidos para separar. Revista de História da Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro, p. 14 - 17, 01 maio 2016.

  • Nívia Pombo . Luzes, mas só para a elite. Revista de História da Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro, p. 35 - 38, 01 maio 2014.

  • Nívia Pombo . Imigração Francesa no Brasil. Cultura, ideias e trabalho nos séculos XIX e XX. Acervo: revista do Arquivo Nacional, Rio de Janeiro, p. 169 - 180, 01 jan. 2010.

  • Nívia Pombo . Resenha - Corrupção: ensaios e críticas. Revista de História da Biblioteca Nacional, p. 93 - 93, 01 out. 2008.

  • Nívia Pombo . Resenha - Urdidura do Vivido: Visão do Paraíso e a obra de Sérgio Buarque de Holanda nos anos de 1950 e Sérgio Buarque de Holanda: perspectivas. Revista de História da Biblioteca Nacional, p. 94 - 94, 01 set. 2008.

  • Nívia Pombo . Resenha - Carybé & Verger. Revista de História da Biblioteca Nacional, p. 95 - 95, 01 ago. 2008.

  • Nívia Pombo . Resenha - Memória do Jongo: as gravações históricas de Stanley J. Stein. Revista de História da Biblioteca Nacional, p. 94 - 94, 01 jul. 2008.

  • Nívia Pombo . Resenha - A nova aboliçao. Revista de História da Biblioteca Nacional, p. 95 - 95, 01 jun. 2008.

  • Nívia Pombo . Resenha - Diálogos em defesa da Língua Portuguesa e Arte da Língua de Angola. Revista de História da Biblioteca Nacional, p. 94 - 94, 01 abr. 2008.

  • Nívia Pombo . Resenha - Debret e o Brasil: obra completa, 1816-1831. Revista de História da Biblioteca Nacional, p. 94 - 94, 01 mar. 2008.

  • Nívia Pombo . 1808, antes e depois (clássicos para início de conversa). Revista de História da Biblioteca Nacional, p. 88 - 88, 01 jan. 2008.

  • Nívia Pombo . Resenha - Por que estudar História?. Revista de História da Biblioteca Nacional, p. 94 - 94, 01 dez. 2007.

  • Nívia Pombo . Resenha - As incríveis aventuras e estranhos infortúnios de Anthony Knivet. Revista de História da Biblioteca Nacional, p. 93 - 93, 01 set. 2007.

  • Nívia Pombo . Resenha - D. Pedro II. Revista de História da Biblioteca Nacional, p. 94 - 94, 01 jul. 2007.

  • Nívia Pombo ; Sonia Araripe . "Chega de fazer história sonhada". Entrevista com o economista Delfim Netto. Revista Nossa História, São Paulo, p. 54 - 59, 01 dez. 2006.

  • Nívia Pombo . Resenha - Raízes do Brasil. Nossa História, p. 92 - 92, 01 dez. 2006.

  • Nívia Pombo . Resenha - D. João VI no Brasil. Nossa História, p. 92 - 92, 01 nov. 2006.

  • Nívia Pombo ; FARIAS, J. B. . O que o Brasil é e o que poderia ter sido. Entrevista com o cientista político Renato Lessa. Nossa História, São Paulo, p. 46 - 49, 01 out. 2006.

  • Nívia Pombo . Resenha - História. Ficção. Literatura. Nossa História, p. 92 - 92, 01 out. 2006.

  • Nívia Pombo . Resenha - O diplomata e desenhista Benjamin Mary e as relações da Bélgica com o Império do Brasil. Nossa História, p. 92 - 92, 01 ago. 2006.

  • Nívia Pombo . Resenha - Os virtuosos. Nossa História, p. 93 - 93, 01 jul. 2006.

  • Nívia Pombo . Resenha - Prelúdio da Cachaça. Nossa História, p. 93 - 94, 01 jul. 2006.

  • Nívia Pombo . Resenha - O inimigo do rei, uma biografia de José de Alencar. Nossa História, p. 92 - 92, 01 jun. 2006.

  • Nívia Pombo . Resenha - Caio 3D: o essencial da década de 1970; de 1980; de 1990.. Nossa História, p. 94 - 94, 01 maio 2006.

  • Nívia Pombo . Resenha - Imperio à deriva: a corte portuguesa no Rio de Janeiro. Nossa História, p. 95 - 95, 01 abr. 2006.

  • Nívia Pombo . Resenha - Orestes Barbosa: repórter, cronista e poeta. Nossa História, p. 95 - 95, 01 mar. 2006.

  • Nívia Pombo . Resenha - Dicionário da terra. Nossa História, p. 94 - 95, 01 fev. 2006.

  • Nívia Pombo . Resenha - Antonio Callado, repórter. Nossa História, p. 95 - 95, 01 fev. 2006.

  • Nívia Pombo . Resenha - Estrada Real - Desbravando os Caminhos do Ouro e do Diamante no Brasil. Nossa História, p. 94 - 95, 01 dez. 2005.

  • Nívia Pombo . Resenha - O pacto imperial: origens do federalismo no Brasil do século XIX. Nossa Historia, p. 95 - 95, 01 nov. 2005.

  • Cristiane Costa ; Nívia Pombo . Qualquer medida que vá de encontro aos interesses da classe política dificilmente será aprovada. Entrevista com Leôncio Martins.. Nossa História, São Paulo, p. 40 - 43, 01 out. 2005.

  • Nívia Pombo . Resenha - Sentido do humor, trapaças da razão: a charge. Nossa História, p. 100 - 100, 01 out. 2005.

  • Nívia Pombo . Resenha - As transformações dos espaços públicos. Nossa História, p. 94 - 94, 01 ago. 2005.

  • Nívia Pombo . Resenha - A interiorização da metrópole e outros estudos. Nossa História, p. 94 - 94, 01 jul. 2005.

  • POMBO, NÍVIA . Os livros de economia rural da Casa Literária do Arco do Cego: autores e editores no final do século XVIII português (1799-1801). In: XVIII Encontro de História da Anpuh-Rio: História e Parcerias, 2018, Niterói. Anais do Encontro Internacional e XVIII Encontro de História da Anpuh-Rio: História e Parcerias. Rio de Janeiro: ANPUH-Rio, 2018. v. Único. p. 1-7.

  • POMBO, NÍVIA . O Alvará de 1795 e o debate sobre as sesmarias entre os governantes da América portuguesa (1795-1808). In: 56. Congreso Internacional de Americanistas. Simposios Innovadores, 2018, Salamanca. Memoria del 56. Congreso Internacional de Americanistas. Salamanca: Ediciones Universidad de Salamanca, 2018. v. 19. p. 307-317.

  • Nívia Pombo . Unidade política e dependência econômica: D. Rodrigo e as concepções geopolíticas para a América portuguesa (1796-1803). In: XXVI Simpósio Nacional da ANPUH - Associação Nacional de História, 2011, São Paulo. Anais do XXVI simpósio nacional da ANPUH - Associação Nacional de História. Sâo Paulo: ANPUH, 2011. v. 1. p. 1-13.

  • POMBO, NÍVIA . Os livros de economia rural da Casa Literária do Arco do Cego: autores e editores no final do século XVIII português. In: Caderno de Resumos do Encontro Internacional e XVIII Encontro de História da Anpuh-Rio: História e Parcerias, 2018, Niterói. Caderno de Resumos do Encontro Internacional e XVIII Encontro de História da Anpuh-Rio: História e Parcerias. Rio de Janeiro: Anpuh Rio, 2018. v. Unico. p. 565-566.

  • Nívia Pombo . Tradição e mérito: D. Rodrigo de Sousa Coutinho e os governadores para a América Portuguesa (1796-1803). In: 3o Encontro Internacional de História Colonial: Cultura, poderes e sociabilidade no Mundo Atlântico (Séc. XVI ? XVIII), 2010, Recife. 3o Encontro Internacional de História Colonial: Cultura, poderes e sociabilidade no Mundo Atlântico (Séc. XVI ? XVIII). Caderno de Resumos.. Recife: Editora Universitária da UFPE, 2010. v. 3. p. 153-153.

  • POMBO, NÍVIA . A tipografia do arco do cego e o sistema literário do antigo regime Português: notas sobre o privilégio de imprimir livros no século XVIII. In: VII Encontro Internacional de História Colonial. Espaços coloniais: domínios, poderes e representações., 2018, Natal. Caderno de Resumos do VII Encontro Internacional de História Colonial. Espaços coloniais: domínios, poderes e representações.. Natal: EDUERN, 2018. v. unico. p. 122-122.

  • POMBO, NÍVIA . Os impressos do Arco do Cego e a formação de uma biblioteca de economia rural (1799-1801). In: XXIX Simpósio Nacional de História - Contra os Preconceitos: História e Democracia, 2017, Brasília. CADERNO DE RESUMOS DO XXIX SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA Contra os preconceitos: História e Democracia. Brasilia: ANPUH, 2017. v. 1. p. 494-495.

  • POMBO, NÍVIA . CORRESPONDÊNCIA PRIVADA, INCERTEZAS PÚBLICAS: CIRCUITOS LETRADOS E CARREIRA POLÍTICA DE UM ESTADISTA DO IMPÉRIO PORTUGUÊS (1778-1803). In: VI Encontro Internacional de História Colonial. Mundos coloniais comparados: poder, fronteiras e identidades, 2016, Salvador. Caderno de resumos [do] 6. Encontro Internacional de História Colonial: mundos coloniais comparados: poder, fronteiras e identidades. Salvador: Editora da Universidade do Estado da Bahia - EDUNEB, 2016. v. 1. p. 80-81.

  • POMBO, NÍVIA . Fronteira e limite na concepção do governador do Pará de D. Francisco Maurício de Sousa Coutinho (1790-1803). In: XVII Encontro de História da Anpuh-Rio. Entre o local e o global, 2016, Nova Iguaçu. Caderno de resumos. XVII Encontro de História da Anpuh-Rio: entre o local e o global. Rio de Janeiro: Anpuh-Rio, 2016. v. 1. p. 396-396.

  • Nívia Pombo . Os administradores filósofos do Império português nos anos finais do século XVIII. In: XXVIII Simpósio Nacional de História, 2015, Florianópolis. Simpósio Nacional de História (28. : 2015 : Florianópolis, SC) Lugares dos historiadores : velhos e novos desafios.. Florianópolis: ANPUH, 2015. v. 28. p. 472-472.

  • Nívia Pombo . Luzes e distinção: D. Rodrigo de Sousa Coutinho e os governadores para a América portuguesa (1797-1803). In: IV Semana de História Política/ I Seminário Nacional de História: Política e Cultura & Política, 2009, Rio de Janeiro. Anais Eletrônicos da IV Semana de História Política/ I Seminário Nacional de História: Política e Cultura & Política ? PPGH - UERJ. Rio de Janeiro: UERJ, 2009.

  • Nívia Pombo . Sedição e Liberdade: conjuração e abertura dos portos na Bahia (1798-1808). In: XXV Simpósio Nacional de História - História e ética, 2009, Fortaleza. História e ética: Simpósios Temáticos e Resumos do XXV Simpósio Nacional, 2009. p. 272-272.

  • Nívia Pombo . D. Rodrigo de Sousa Coutinho e a Geração de 1790. In: X Encontro Regional de História e Biografias, 2002, Rio de Janeiro, 2002.

  • Nívia Pombo . Dom Rodrigo de Sousa Coutinho e a Abertura Cultural em Portugal no final do séc. XVIII. In: IX Sompósio Regional de História - História, Memória e Comemorações, 2000, Rio de Janeiro, 2000.

  • POMBO, NÍVIA . Entre o tempo e o vento: percursos da Coleção frei José Mariano da Conceição Veloso na Biblioteca Nacional. 2021. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • POMBO, NÍVIA . Entre o tempo e o vento: percursos da Coleção frei José Mariano da Conceição Veloso na Biblioteca Nacional. 2021. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • POMBO, NÍVIA . BANQUETES ILUSTRADOS: JANTARES E REDES DE SOCIABILIDADE EM PORTUGAL NO FINAL DO SÉCULO XVIII. 2021. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • Nívia Pombo ; MACHADO, M. . Na antecâmara do Império: direito à terra e o debate sobre propriedade no pensamento de José Bonifácio de Andrada e Silva (1819-1822). 2019. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • POMBO, NÍVIA . A violação das regras do ?bom governo? e os processos de residência: estudos de caso de dois governadores na virada do século XVIII para o XIX.. 2019. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • POMBO, NÍVIA . O Alvará de 1795 e o debate sobre as sesmarias entre os governantes da América portuguesa 1795-1808. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • POMBO, NÍVIA . A tipografia do Arco do Cego e o sistema literário do Antigo Regime português: notas sobre o privilégio de imprimir livros no século XVIII. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • POMBO, NÍVIA . Os livros de economia rural da Casa Literária do Arco do Cego: autores e editores no final do século XVIII português (1799-1801). 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • POMBO, NÍVIA . Circuitos políticos e formação Ilustrada: notas sobre a educação das elites governativas no final do século XVIII. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • POMBO, NÍVIA . Semana de História da UFF. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • POMBO, NÍVIA . Fronteira e limite na concepção do governador do Pará de D. Francisco Maurício de Sousa Coutinho (1790-1803). 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • POMBO, NÍVIA . Correspondência privada, incertezas públicas: circuitos letrados e carreira política de um estadista do Império português (1778-1803). 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • Nívia Pombo . Estadistas, Cronistas e colonos na construção da unidade territorial do Império. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Nívia Pombo . A insônia do governador: Fronteira e limite na concepção de D. Francisco Maurício de Souza Coutinho (1790-1803). 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • Nívia Pombo . Os administradores filósofos do Império português nos anos finais do século XVIII. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • Nívia Pombo . O ouro é a terra: a polêmica entre a agricultura e a mineração nos escritos ilustrados luso-brasileiros do Setecentos. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • Nívia Pombo . Circuitos políticos e formação ilustrada: notas sobre a educação das elites governativas no final do século XVIII. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • Nívia Pombo . Venenos políticos e intrigas palacianas: resistências cortesãs ao projeto imperial de D. Rodrigo de Souza Coutinho.. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • Nívia Pombo . O reformismo encurralado: notas sobre as tensões e resistências enfrentadas pelo projeto imperial de D. Rodrigo de Souza Coutinho.. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Nívia Pombo . Unidade Política e Dependência Econômica: D. Rodrigo e as concepções geopolíticas para a America Portuguesa. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • Nívia Pombo . Tradição e mérito: D. Rodrigo de Sousa Coutinho e os governadores para a América Portuguesa (1796-1803).. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • Nívia Pombo . Luzes e distinção: D. Rodrigo de Sousa Coutinho e os governadores para a América portuguesa (1797-1803). 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • Nívia Pombo . As ?riquezas do mundo? - Cobiça e ciência nos jardins botânicos de Caiena e Belém do Pará. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Nívia Pombo . Sedição e Liberdade: conjuração e abertura dos portos na Bahia (1798-1808). 2009. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • Nívia Pombo . Rodrigo de Sousa Coutinho (1755-1812) 2014 (Acadêmica).

  • Nívia Pombo . Portugal: idéias políticas. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2003 (Acadêmica).

  • Nívia Pombo . Expansão portuguesa: Congo-Angola. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2003 (Acadêmica).

Outras produções

POMBO, NÍVIA . Parecerista ad hoc da Revista Maracanan. 2022.

POMBO, NÍVIA . Parecerista ad hoc Revista Cantareira. 2021.

POMBO, NÍVIA . Governantes das capitanias do norte: hierarquias espaciais, circulação e redes de conhecimento dos agentes governativos (1654 ? 1800). 2021.

POMBO, NÍVIA . Parecerista Ad hoc Intéllectus. 2021.

POMBO, NÍVIA . Parecerista Ad Hoc Revista Navigator. 2021.

POMBO, NÍVIA . Conselheira do CONEARQ. 2020.

POMBO, NÍVIA . Conselho Editorial da Revista Brasileira de História. 2020.

POMBO, NÍVIA . Parecerista ad doc Revista Cantareira. 2020.

POMBO, NÍVIA . Parecerista Ad hoc Intellèctus. 2020.

POMBO, NÍVIA . Parecerista Ad hoc Revista IHGB. 2019.

POMBO, NÍVIA . Conselheira do CONEARQ. 2019.

POMBO, NÍVIA . Conselho Editorial da Revista Brasileira de História. 2019.

POMBO, NÍVIA . Parecerista Ad hoc Revista Maracanan. 2018.

POMBO, NÍVIA . Parecerista Ad hoc Revista Intellèctus. 2018.

POMBO, NÍVIA . Parecerista Ad hoc Cadernos de História da PUC Minas. 2018.

POMBO, NÍVIA . Parecerista Ad hoc Revista do IHGB. 2018.

POMBO, NÍVIA . Conselheira do CONEARQ. 2018.

POMBO, NÍVIA . Parecerista Ad hoc Revista Maracanan. 2017.

POMBO, NÍVIA . Parecerista Ad hoc Intellèctus. 2017.

POMBO, NÍVIA . Parecerista Ad hoc Revista ARS Histórica. 2017.

POMBO, NÍVIA . Parecerista Ad hoc Revista Maracanan. 2016.

POMBO, NÍVIA . Parecerista Ad hoc Revista Maracanan. 2016.

POMBO, NÍVIA . Parecerista Ad hoc Revista Maracanan. 2015.

POMBO, NÍVIA . Parecerista Ad hoc Temporalidades. 2014.

Nívia Pombo . Vídeo Aula A ideia de Império e a Construção do Território. 2021.

POMBO, NÍVIA . A Ideia de Império e a Construção do Território. 2021.

POMBO, NÍVIA ; ALVEAL, C. M. O. ; MOTTA, M. M. M. ; ARAUJO, V. L. . A política na História Moderna: para que serve o passado?. 2020. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

POMBO, NÍVIA ; WILLIAMS, R. S. . Eurocentrismo e Colonialismo: uma história moderna?. 2020. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

POMBO, NÍVIA ; WILLIAMS, R. S. . Eurocentrismo e Colonialismo: uma história moderna?. 2020. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

POMBO, NÍVIA . Oficina Cultura Política e Direitos de Propriedade: historiografia e ensino de história. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

Nívia Pombo . Portugal no final do século XVIII: tensões estamentais e reformismo ilustrado.. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

Nívia Pombo ; FIGUEIREDO, L. R. A. ; CAMARGO, A. de P. R. . Guia do Mestre - Revista de História da Biblioteca Nacional. 2008. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Encartes de apoio ao professor).

Nívia Pombo . Idéias políticas para a América portuguesa. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

Nívia Pombo . Núcleo de memória e História das escolas de São Gonçalo. 1997. (Pedagógica).

HEYNEMANN, C. B. ; Nívia Pombo . 50 anos de Desenvolvimento Nacional. 2002 (Exposição realizada pelo Arquivo Nacional no BNDES).

HEYNEMANN, C. B. ; RAINHO, M. C. T. ; Nívia Pombo ; SANTOS, F. V. . Nação Brasílica: 180 anos da Independência. 2002 (Exposição realizada no Arquivo Nacional).

HAYNEMANN, C. B. ; ISHAQ, V. F. S. ; RAINHO, M. C. T. ; Nívia Pombo ; SANTOS, F. V. ; CARVALHO, F. M. . Razão, Memória e Imaginação: 250 anos da nossa Encyclopédie. 2001 (Exposição realizada no Arquivo Nacional).

Projetos de pesquisa

  • 2020 - Atual

    Reformismo Ilustrado e Sesmarias: o debate sobre a concessão de terras na América portuguesa no final do século XVIII, Descrição: Tema clássico da historiografia luso-brasileira, o sistema de sesmarias tem sido revisto à luz dos estudos da chamada História Social da Propriedade. Trata-se de compreender que o fenômeno sesmarial, longe de significar uma experiência congelada no tempo e no espaço ou a origem dos males que afligem o cenário rural do Brasil contemporâneo, possui historicidade e precisa ser compreendido em seu contexto. Utilizada para promover a colonização na América portuguesa no século XVI, as sesmarias sofreram alterações na sua forma de aplicação, em particular em meados do século XVIII a partir do período pombalino um conjunto de intervenções de caráter reformista. Em 1795, o Alvará de 3 de maio sistematizou em forma de regulamento novas determinações para a concessão de terras, impondo maior racionalidade às demarcações e exigindo com mais vigor a obrigação do cultivo das glebas. A medida provocou insatisfações entre os colonos, sendo revogada por um decreto em 1796. O debate jurídico da legislação promoveu reflexões por parte dos governadores das capitanias, pois foram convocados pela Coroa para opinar sobre os artigos ?praticáveis e impraticáveis? da nova determinação. Os pareceres dos governadores sobre a aplicação da nova lei de sesmarias estão relacionados a um debate maior, presente no campo jurídico e acadêmico português, e colocam-se como textos privilegiados pela proximidade com a realidade colonial. O projeto que se apresenta pretende problematizar tais escritos com o propósito principal de contribuir para as reflexões sobre o conceito de propriedade para além da sua acepção individual e liberal, desvelando outras noções típicas das sociedades de Antigo Regime, de direitos comuns sobre o uso da terra. O projeto recebe apoio do INCT-Rede Proprietas (http://www.proprietas.uff.br/) que reúne pesquisadores do Brasil e do exterior voltados para o debate da propriedade em suas múltiplas dimensões.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Nívia da Conceição Pombo - Coordenador / Ana Carolina de Souza de Oliveira - Integrante / Luana da Silva Almeida - Integrante.

  • 2020 - Atual

    A Casa Literária Arco do Cego: autores, tradutores e editores luso-brasílicos no final do século XVIII, Descrição: O projeto investiga as relações entre o empreendimento editorial denominado Casa Literária do Arco do Cego (CLAC) com os autores e tradutores que assinaram as obras integrantes de seu catálogo. De vida efêmera ? suas atividades tiveram início em 1799 e encerraram-se em 1801 ?, a CLAC voltou sua atenção para a publicação de estudos sobre os temas da Agricultura e da História Natural, envolvendo nessa produção letrados, artífices, entre outros profissionais do livro. Financiada pela Secretaria de Estado da Marinha e Domínios Ultramarinos, o empreendimento foi idealizado pelo ministro D. Rodrigo de Sousa Coutinho e dirigido pelo botânico Frei Veloso. O apoio do poder régio à iniciativa, bem como os investimentos dos tipógrafos de Lisboa no empreendimento, são aspectos que revelam uma lógica distinta dos nossos dias no que tange à finalidade da produção do livro. Suas atividades enquadram-se no chamado ?sistema literário do Antigo Regime?, no sentido proposto por Carla Hesse, conjugando práticas de proteção, mercês e privilégios típicos da cultura política da Monarquia portuguesa. Entre os objetivos propostos na investigação encontram-se a necessidade de identificar os integrantes do circuito letrado formado pela CLAC e o papel desempenhado por seus autores e tradutores; compreender a relação destes personagens com as outras tipografias/editores envolvidos no processo de publicação das obras; apresentar os possíveis vínculos entre a CLAC e o circuito europeu de produção e comercialização do livro; relacionar suas atividades com as práticas e representações típicas da cultura política do Antigo Regime. Inspirado nas ilações de Michel Foucault, o mapeamento acima permite refletir sobre o papel social do autor em Portugal no final do século XVIII. Considerando o monopólio das tipografias e a direção dos temas das edições para os interesses da Monarquia lusa, pode-se perguntar: o papel do autor está relacionado com a ideia de propriedade ou apenas com a identificação de conteúdo de caráter transgressor? As tradições discursivas dos textos eram comuns ao grupo ou seria possível identificar o que contemporaneamente se entende como autoria? As problemáticas expostas impõem uma investigação que considere o cruzamento de dados proveniente de distintas instituições de pesquisa. As que concentram a maior parte do espólio documental da CLAC são o Arquivo Histórico da Imprensa Nacional-Casa da Moeda (Portugal) e a Biblioteca Nacional (Rio de Janeiro). Metodologicamente a localização e organização dos dados da pesquisa seguirá a análise de Carlo Ginzburg, em O nome e o como, para a identificação de informações acerca dos autores, tradutores, tipógrafos e outros tipos sociais que integraram a CLAC; esses dados permitirão elaborar um estudo prosopográfico, tal como nos sugere Lawrence Stone. A menção aos autores encaminha a leitura das fontes à luz da discussão proposta por Michel Foucault acerca do autor, como dito anteriormente. Por fim, a análise dos circuitos que ligam a CLAC tanto ao mercado do livro em Portugal, quanto na Europa, seguirá os caminhos propostos por Robert Darnton. Suas investigações sobre o funcionamento do mercado literário e dos tipos sociais que se envolveram no negócio do livro, servirão de ferramentas úteis na leitura das fontes e na organização dos resultados da pesquisa. O projeto recebe apoio da Rede Proprietas (http://www.proprietas.uff.br/) que reúne pesquisadores do Brasil e do exterior voltados para o debate do conceito de propriedade em suas múltiplas dimensões, financiado pelo INCT-MCT/CNPq.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Nívia da Conceição Pombo - Coordenador., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2020 - Atual

    Rede SILB: uma plataforma de estudos agrários como projeto em Humanidades Digitais, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Carmen Margarida Oliveira Alveal em 26/01/2021., Descrição: O projeto articula pesquisadores de quatro grupos de pesquisa envolvidos com a questão agrária do país em uma perspectiva histórica, visando, entre outros objetivos, fomentar a Plataforma SILB - Sesmarias do Império Luso-brasileiro, que é um banco de dados desenvolvido pelo Laboratório de Experimentação em História Social (LEHS) da UFRN e fornece um conjunto de dados relativos as sesmarias. As sesmarias eram os títulos de terras concedidos pela Coroa e por autoridades locais no período da colonização. Serviram também como forma de concessão ate 1832, mesmo após sua revogação em 1822 e, sobretudo, ainda são utilizados como comprovação de registro históricos validando posses de terras até mesmo no século XXI, principalmente no caso de comunidades quilombolas e indígenas. Este projeto faz parte das ações do INCT Proprietas. Compõem a Rede SILB os seguintes grupos: Laboratório de Experimentação em História Social (LEHS-UFRN); Núcleo de História Rural (UFF-UERJ); História do Ceará Colonial (UFC); Impérios Ibéricos no Antigo Regime (UFRRJ-UFGD-UFPA).. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Nívia da Conceição Pombo - Integrante / Marina Monteiro Machado - Integrante / Márcia Maria Menendes Motta - Integrante / Carmen Margarida Oliveira Alveal - Coordenador / Nauk Maria de Jesus - Integrante / Almir Leal de Oliveira - Integrante / Thiago Alves Dias - Integrante / Francisco José Pinheiro - Integrante / Hélida Santos Conceição - Integrante / Rafael Ivan Chambouleyron - Integrante / Vanda da Silva - Integrante., Financiador(es): Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Auxílio financeiro.

  • 2018 - Atual

    Direito à terra e propriedade: o Alvará de 1795 e o debate sobre as sesmarias entre os governantes da América portuguesa (1795-1808), Descrição: O Alvará de 1795 promoveu um amplo debate entre os governadores da América portuguesa sobre os usos das terras e as formas de concessão de sesmarias. A proliferação de escritos resultou, ironicamente, não da aplicação da lei, mas de sua revogação em 1796, quando a Coroa solicitou pareceres ao vice-rei e aos capitãesgenerais da América portuguesa sobre os artigos ?praticáveis e impraticáveis? da nova determinação. O projeto que se apresenta pretende problematizar tais escritos na perspectiva da chamada História Social da Propriedade. Tema clássico da historiografia luso-brasileira, o sistema de sesmarias tem sido revisto à luz de estudos que tentam compreender esse fenômeno em seu contexto, construindo sua historicidade. Ao mesmo tempo, o debate sobre as sesmarias permite questionar a noção de propriedade como sendo, exclusivamente, privada e de caráter liberal, e desvelar outra noção, própria às sociedades de Antigo Regime, de direitos comuns sobre o uso da terra. Os pareceres dos governadores sobre a aplicação da nova lei de sesmarias estão relacionados a um debate maior, presente no campo jurídico e acadêmico português, e colocam-se como textos privilegiados pela proximidade com a realidade colonial. O projeto recebe apoio da Rede Proprietas (http://www.proprietas.uff.br/) que reúne pesquisadores do Brasil e do exterior voltados para o debate do conceito de propriedade em suas múltiplas dimensões, financiado pelo INCT-MCT/CNPq.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Nívia da Conceição Pombo - Coordenador / lucas abrantes da rocha - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2016 - Atual

    INCT- REDE PROPRIETAS. História Social das Propriedades e Direitos de acesso, Descrição: O INCT-Proprietas é um Projeto internacional que analisa a propriedade enquanto instituição social em suas distintas dimensões, com ênfase para seus efeitos sobre a produção e o acesso a bens patrimoniais e culturais. A questão proprietária e seus desdobramentos em nossos dias ocupam uma posição estratégica para os países de língua portuguesa, além de ser decisiva para o adensamento das políticas públicas de planejamento e/ou de inovação relacionadas às propriedades no Brasil. Elegendo-se a perspectiva histórica como um viés válido e profícuo de análise, a equipe desnuda a construção e funcionamento de determinadas estruturas de regulação da propriedade (material e intelectual), tendo em vista a construção de parâmetros de comparação sobre a apropriação de bens tangíveis e intangíveis. Esse estudo comparativo é desenvolvido tanto do ponto de vista sincrônico - cotejando-se experiências nacionais distintas (dos países de língua portuguesa, com ênfase na experiência brasileira) e em momentos históricos específicos - quanto diacrônico - atentando-se para as continuidades, transformações e rupturas ocorridas ao longo do tempo nos arcabouços jurídico-institucionais observados. Levando-se em conta o destaque que a propriedade intelectual aufere no atual contexto, em que se consolida globalmente a chamada ?era do conhecimento?, o Proprietas também contribui para o aprofundamento das reflexões sobre a matéria no país, submetida a uma crescente valorização, mas ainda carente de interlocutores. Destaca-se, ainda, que o adensamento do conhecimento sobre a temática da propriedade presta-se a gerar subsídios para futuras propostas de intervenção sobre a estrutura de regulação então vigente, bem como para o desenvolvimento de políticas públicas de fomento à inovação tecnológica e à produção de bens culturais no Brasil e nos países africanos de língua portuguesa.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Mestrado acadêmico: (15) / Doutorado: (25) . , Integrantes: Nívia da Conceição Pombo - Integrante / Marcia Menendes Motta - Coordenador / Marina Monteiro Machado - Integrante / Monica de Souza Nunes Martins - Integrante / Marcelo Cheche Galves - Integrante / Allan Rocha de Souza - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2016

    O pecado original da colonização nas Américas: a mineração no tribunal das Luzes - Século XVIII, Descrição: A busca por metais preciosos foi um dos principais motivos para a Expansão Marítima Europeia, estruturando a forma como a colonização foi estabelecida na América espanhola e, posteriormente, nas regiões mineradoras da América portuguesa. No século das Luzes, a mineração foi colocada no tribunal da razão, e a literatura política do século XVIII culpabilizou a atividade como a causa da decadência das nações europeias, cujos exemplos principais eram a Espanha e Portugal. O projeto tem como propósito identificar, nas memórias econômicas produzidas nas academias ibéricas, um vocabulário político comum em torno da noção de decadência da mineração, tentando situar seus autores em pelo menos duas linhas: da aceitação das críticas formuladas pelo reformismo ilustrado europeu; ou, da negação das críticas e, consequentemente, da formulação de um pensamento original a cerca da colonização das Américas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Nívia da Conceição Pombo - Coordenador.

  • 2013 - 2015

    Fontes para o Estudo da História de Campo Grande, Descrição: O projeto tem como principal objetivo identificar e reunir em um banco de dados as fontes documentais relativas à história da Freguesia de Nossa Senhora do Desterro de Campo Grande. A importância da iniciativa reside na tentativa de reunir uma variedade documental que permita pesquisas e estudos sobre a população, a distribuição de terras, as atividades agrícolas e comerciais, a administração, entre outros temas que ainda não receberam a atenção da historiografia colonial. O trabalho concentra-se na transcrição e análise dos manuscritos do Arquivo do Conselho Ultramarino, órgão da administração colonial portuguesa responsável pelos assuntos dos territórios lusos em além mar.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Nívia da Conceição Pombo - Coordenador / Vivian Zampa - Integrante / Márcia vasconcellos - Integrante / Beatriz Oliveira - Integrante.

  • 2010 - 2012

    Terras Lusas: territorialidade e conflito no Império Português, Descrição: 2010 - 2011 TERRAS LUSAS: TERRITORIALIDADE E CONFLITO NO IMPÉRIO PORTUGUÊS DO SETECENTOS Descrição: Projeto FCT/CAPES coordenadora brasileira: Márcia Motta; coordenador português: José Vicente Serrão.O projeto está ancorado numa proposta de investigação sobre o processo de territorialização do Império Português do setecentos, a partir de dois eixos de reflexão: 1) as leis sobre o direito à terra e os conflitos, tendo como base os embates sobre posse e propriedade; 2) a descrição, formação da paisagem e reconhecimento, enquanto parte integrante da organização do território e do exercício cartográfico. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Integrantes: Márcia Maria Menendes Motta - Coordenador / José Vicente Serrão - Integrante / Iris Kantor - Integrante / Vania Maria Losada Moreira - Integrante / Marina Monteiro Machado - Integrante. Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro / Fundação para a Ciência e a Tecnologia - Auxílio financeiro... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Nívia da Conceição Pombo - Integrante / Marcia Menendes Motta - Coordenador / Marina Monteiro Machado - Integrante / Iris Kantor - Integrante / Vania Lousada - Integrante / Jose Vicente Serrao - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro.

Histórico profissional

Endereço profissional

  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia. Departamento de História., Departamento de História. , Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ, Maracanã, 20550900 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil, Telefone: (21) 23340000, URL da Homepage:

Experiência profissional

2022 - Atual

Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Colaborador, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Professora Credenciada no Programa de Pós-graduação em História da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

2022 - Atual

Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Sub-Chefia de Departamento, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Sub-Chefia do Departamento de Hisória (IFCH-UERJ)

2015 - Atual

Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Professor Adjunto - Departamento de História/IFCH

2003 - 2004

Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Vínculo: Prestação de serviço, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 12

Outras informações:
Professora Substituta na Disciplina Pesquisa Histórica.

Atividades

  • 01/2022

    Pesquisa e desenvolvimento, Programa de Pós-graduação em História.,Linhas de pesquisa

  • 03/2015

    Pesquisa e desenvolvimento, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia. Departamento de História.,Linhas de pesquisa

  • 03/2015

    Pesquisa e desenvolvimento, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia. Departamento de História.,Linhas de pesquisa

  • 03/2015

    Pesquisa e desenvolvimento, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia. Departamento de História.,Linhas de pesquisa

  • 03/2015

    Pesquisa e desenvolvimento, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia. Departamento de História.,Linhas de pesquisa

  • 02/2021 - 08/2021

    Outras atividades técnico-científicas , Instituto de Ciências Humanas e Filosofia. Departamento de História., Instituto de Ciências Humanas e Filosofia. Departamento de História.,Atividade realizada, Licença Atividades Pós-doutoral na Universidade de São Paulo.

  • 09/2020 - 12/2020

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Disciplina Eletiva: Eurocentrismo e colonialismo: uma história moderna?

  • 09/2020 - 12/2020

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Pesquisa Histórica

  • 08/2019 - 12/2019

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Seminário Especial em Ensino de História I: A terra e os conflitos agrários nos livros didáticos de História.

  • 08/2019 - 12/2019

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História Moderna II

  • 03/2019 - 07/2019

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História Moderna I

  • 03/2019 - 07/2019

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Seminário Especial História Moderna: Cultura escrita na época moderna: transmissão, coleção e trocas de saberes nos séculos XVII e XVIII

  • 09/2018 - 01/2019

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História Moderna II

  • 09/2018 - 01/2019

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Seminário Especial Moderna II: Cultura escrita na época moderna: transmissão, coleção e trocas de saberes nos séculos XVII e XVIII

  • 08/2017 - 03/2018

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História Contemporânea II

  • 08/2017 - 03/2018

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História Moderna II

  • 08/2017 - 03/2018

    Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História Econômica Social e Política

  • 03/2017 - 07/2017

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História Contemporânea II

  • 03/2017 - 07/2017

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História Moderna II

  • 08/2016 - 12/2016

    Ensino, Comunicação Social, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História Social e Cultural Moderna e Contemporânea

  • 08/2016 - 12/2016

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Laboratório de História III

  • 08/2016 - 08/2016

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Seminário Especial Cultura política no século XVIII: Iluminismo, reformas e homens de letras

  • 03/2016 - 07/2016

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Seminário Especial ? Administração Colonial - Séculos 16, 17 e 18.

  • 08/2015 - 01/2016

    Ensino, Comunicação Social, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História Social e Cultural Moderna e Contemporânea

  • 08/2015 - 01/2016

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Seminário Especial em História Cultural e Social. Séculos 16, 17 e 18

  • 08/2015 - 01/2016

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Pesquisa Histórica I

  • 03/2015 - 07/2015

    Ensino, Comunicação Social, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História Social e Cultural Moderna e Contemporânea

  • 03/2015 - 07/2015

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Seminário Especial em História "Política e Sociedade no mundo luso-brasileiro ? Século XVIII"

  • 03/2015 - 07/2015

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Seminário Especial em História ? "Teoria e Metodologia em História Moderna"

  • 08/2003 - 02/2004

    Ensino, Licenciatura em História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Pesquisa Historica I

2021 - 2021

Universidade de São Paulo

Vínculo: Estágio Pós-Doutoral, Enquadramento Funcional: Professora da Pós-Graduação FFLCH-USP, Carga horária: 20

Outras informações:
Docente da Disciplina FLH5153 ? Vertentes da Ilustração: cultura, sociabilidade e arquivos, sob a supervisão da Profa. Dra. Iris Kantor.

2010 - 2011

Universidade Federal Fluminense

Vínculo: Outro (especifique), Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 4

2020 - Atual

Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2011 - 2012

ICS e ISCTE, Lisboa, ICS e ISCTE, Lis

Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Investigador Visitante (Doutoranda, Carga horária: 20

Outras informações:
Investigadora doutoranda do Projeto FCT-CAPES Terras Lusas: territorialidade e conflito no Império Português de Setecentos, acolhida pelo Centro de Estudos de História Contemporânea do ISCTE, Instituto Universitário de Lisboa, integrado no grupo de investigação Tempos Modernos e coordenado pelo Prof. José Vicente Serrão.

2018 - 2018

Universidade de Evora

Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Investigadora visitante, Carga horária: 20

Outras informações:
período de visita: 06/07/2018 a 13/07/2018 tema de investigação: A Casa Literária Arco do Cego. Autores e editores no final do século XVIII português instituição: Universidade do Estado do Rio de Janeiro país de origem: Brasil supervisor em Portugal: Tiago C. P. dos Reis Miranda tipo de investigador: Consolidation of career

2002 - 2003

Arquivo Nacional

Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Assistente de Pesquisa, Carga horária: 30

Outras informações:
Projeto: A História Luso-brasileira nos Documentos do Arquivo Nacional: Site de História Colonial

1997 - 2001

Arquivo Nacional

Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Assistente de Pesquisa, Carga horária: 30

Outras informações:
Projeto: Roteiro de Fontes do Arquivo Nacional para a História dos Descobrimentos portugueses - séculos XVI-XIX

Atividades

  • 01/2002 - 07/2003

    Pesquisa e desenvolvimento, Casa Civil da Presidência da República, Seção de Pesquisa e Editoração.,Linhas de pesquisa

  • 01/1999 - 12/2001

    Pesquisa e desenvolvimento, Casa Civil da Presidência da República, Seção de Pesquisa e Editoração.,Linhas de pesquisa

  • 01/1997 - 12/1998

    Estágios , Casa Civil da Presidência da República, Seção de Pesquisa e Editoração.,Estágio realizado, CONARQ: 500 anos do Descobrimento do Brasil 1) Roteiro de Fontes do Arquivo Nacional para a História dos Descobrimentos Portugueses.

2007 - 2009

Revista de HIstória da Biblioteca Nacional

Vínculo: Outros, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 40

2003 - 2004

Fundação Biblioteca Nacional

Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 40

Atividades

  • 08/2003 - 04/2004

    Pesquisa e desenvolvimento, Fundação Biblioteca Nacional.,Linhas de pesquisa

2004 - 2006

Administradora e Editora Vera Cruz Ltda

Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 40

Atividades

  • 05/2004 - 12/2006

    Pesquisa e desenvolvimento, Administradora e Editora Vera Cruz Ltda.,Linhas de pesquisa

  • 05/2004 - 12/2006

    Serviços técnicos especializados , Administradora e Editora Vera Cruz Ltda.,Serviço realizado, Co-edição de textos e pesquisa de imagem.

2007 - 2010

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio

Vínculo: Professora, Enquadramento Funcional: Tutora a Distância, Carga horária: 16

Outras informações:
Professora do Curso de Licenciatura em História, Modalidade a Distância do Departamento de História da PUC-Rio, exercendo a função de Tutora a Distância das Disciplinas: Introdução à História I, História Moderna I, História Moderna II, História Moderna III, História Contemporânea IV, História do Brasil II, História do Brasil III, História do Brasil IV, História do Brasil VII, História da América III, História da América IV, História da América V, Tutoria IV, Estágio Supervisionado I, Estágio Supervisionado II, Cristianismo, Evolução do Pensamento Econômico, História e Política da Educação Básica, Introdução à Filosofia e Aventura Sociológica.

2009 - 2014

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro

Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 16

2011 - 2015

Fundação Educacional Unificada Campograndense

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor de História, Carga horária: 16

Outras informações:
Professor do curso de Graduação em História. Atuação na cadeira de História Geral Antigo Regime (Moderna I), Correntes Historiográficas e História do Ensino da História.

2010 - 2010

Fundação Educacional Unificada Campograndense

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Pós-Graduação, Carga horária: 3

Outras informações:
Professor da disciplina de Teoria e investigação em História do Brasil (ênfase no período colonial) no curso de Pós-Graduação em História Social e Cultural da FEUC.

2010 - 2010

Fundação Educacional Unificada Campograndense

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Pós-Graduação, Carga horária: 3

Outras informações:
Professor da disciplina Sociedade e Cultura na América portuguesa no curso de História Social e Cultural do Brasil na FEUC.

2009 - 2009

Fundação Educacional Unificada Campograndense

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Pós-Graduação, Carga horária: 3

Outras informações:
Professor da disciplina Sociedade e Cultura na América Portuguesa (35h), ministrada na Pós-graduação em História Social e Cultural do Brasil da FEUC.

Atividades

  • 02/2011

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Historia Moderna I - Antigo Regime

2012 - 2012

Universidade Gama Filho

Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Professor convidado, Carga horária: 5

Outras informações:
Curso de Especialização em História do Brasil. Título da aula ministrada "Portugal no final do século XVIII: tensões estamentais e reformismo ilustrado".